Issuu on Google+

Março 2014 - Nº 0

Os 25 Vestidos Inesquecíveis do Cinema DESIGN, MODA, FOTOGRAFIA E MUITO MAIS


Os 25 Vestidos Inesquecíveis do Cinema Alguns filmes do cinema podem até não ter uma história boa, mas alguns ficam marcados pelo seu figurino que vira um ícone fashion, sendo copiado por muitas mulheres que sonham em ser uma diva de telona. Quem copia os vestidos ou looks do cinema, geralmente usam em alguma festa, formatura e casamento. Veja alguns desses figurinos segundo algumas revistas e jornais de notícias e de moda citaram como inesquecíveis para as mulheres do mundo inteiro.


1) O vestido tubinho preto usado por Audrey Hepburn no filme Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany´s, 1961) Nos anos 60, os Estados Unidos eram uma superpotência, mas a mulher americana se vestia muito mal, era vista pelo resto do mundo como aquela prima rica emergente, porém completamente “jeca” na maneira de vestir. A elegância da primeira dama Jaqueline Kennedy e o filme nortearam o que as americanas deviam vestir. Givenchy inventou o conceito do “pretinho básico”, pois vestido preto era visto como algo que deveria ser usado apenas como luto, para ir à um funeral. O vestido é atemporal, foi vendido em uma leilão na Christie por 1,2 milhões de dólares.


2) O vestido verde usado por Keyra Knightley no filme Desejo e Reparação (Atonement, 2007) O vestido longo é de seda, organza e chiffon verde foi criado pela figurinista Jacqueline Durran é um dos favoritos escolhido pelas mulheres de todo o mundo.


3) O vestido vermelho usado por Nicole Kidman no filme Moulin Rouge (2000) Foi criado pelos figurinistas Baz Luhrmann, Catherine Martin e Angus Strathie, Ê feito em cetim vermelho, uma combinação de corpete e saia com uma longa cauda.


4) O vestido marfim usado por Marilyn Monroe no filme O Pecado Mora ao Lado (Seven Years Itch, 1955) Criado pelo figurinista William Travilla, em chiffon, era o que se usava nos coquetĂŠis dos anos 50, tinha uma saia plissada e o busto drapeado, deixando as costas Ă  mostra.


5) O vestido preto e branco usado por Audrey Hepburn no filme Sabrina (1954) O vestido branco com bordados florais em preto, foi criado por Givenchy, mas quem se apropriou da criação foi Edith Head que era chefe do departamento de Paramount, e acabou ganhando o Oscar de Melhor Figurino. Segundo a biografia de Edith Head, ela havia dito à Givenchy, que ele era um cavaleiro e não ia falar para ninguém à respeito. O estilista como era novo e desconhecido, assim o fez e ficou calado.


6) O vestido vermelho usado Julia Roberts no filme Uma Linda Mulher (Pretty Woman, 1990) O vestido longo vermelho foi criado pela figurinista Marilyn Vance, foi muito copiado, pois representa o antigo sonho de toda mulher em se transformar numa Cinderela moderna.


7) O vestido azul usado por Grace Kelly no filme Ladrão de Casaca (To Catch the Thief, 1955) O vestido em chiffon e organza possui dois tons de azul e foi criado pela figurinista Edith Head. Em 2011, a Mattel lançou uma Barbie homenageando a atriz usando o vestido do filme.


8) O vestido pink usado por Marilyn Monroe no filme Os Homens Preferem as Loiras (The Gentleman prefers blondes, 1953) O vestido tubinho em cetim pink foi criado pelo figurinista William Travilla e possuía um cinto e um laçarote enorme atrås, a atriz usou com luvas longas da mesma cor.


9) O vestido preto usado por Demi Moore no filme Proposta Indecente (Indecent Proposal, 1993) Em veludo preto no estilo "G贸tico Chic", o vestido foi criado pelo estilista Thierry Mugler e possui detalhes no decote que fazem um jogo de "esconde e mostra" os seios, foi amplamente copiado pelas mulheres no inicio da d茅cada de 90.


10) O vestido preto e branco usado por Grace Kelly no filme Janela Indiscreta (Rear Window, 1954) Parece duas peças, mas Ê um vestido com um corpete preto e saia em organza com vårias camadas tal qual a moda dos anos dourados, foi criado pela figurinista Edith Head.


11) O vestido verde usado Vivien Leigh no filme E O Vento Levou... (Gone With Wind, 1939) A protagonista do filme usou muitos vestidos e um deles foi esse modelo usado na cena do churrasco, em organza verde com estampas florais e chiffon, com uma fita de veludo amarrada na cintura, foi criado pelo figurinista Walter Plunkett.


12) O vestido vermelho e preto usado por Kate Winslet no filme Titanic (1997) Criado pela figurinista Deborah L. Scott, é de cetim vermelho com camadas em chiffon preto bordado que dá uma tonalidade cereja ao vestido. A peça ficou conhecida como o "vestido do suicídio" por causa da cena do filme.


13) O vestido azul no filme Cinderela (Cinderella, 1950) Qual mulher não sonha em encontrar o seu Príncipe Encantado e se transformar em uma princesa, o vestido da animação da Disney acabou sendo copiado na vida real por muitas mulheres sonhadoras.


14) O vestido preto usado Rita Hayworth no filme Gilda (1946) Ao contrário do que se pensa, o vestido usado pela atriz no filme é de cetim preto e não vermelho, amarelo ou azul como aparecia em alguns cartazes que eram pintados à mão na época. Como os filmes não eram coloridos, muita gente via os cartazes e ficavam imaginando o tal vestido com cores inexistentes. O modelo sem alças, possuia uma fenda que revelava as pernas, havia um laçarote na lateral, foi criado pelo figurinista Jean Louis.


15) O vestido de paetê vermelho usado por Jéssica Rabbit no filme Uma Cilada para Roger Rabbit (Who Framed Roger Rabbit, 1988) Inspirado no filme Gilda, a personagem voluptuosa Jessica Rabbit usa um vestido longo de paetê que acabou saindo dos desenhos para a vida real, copiado por mulheres que queriam algo provocante e sensual.


16) O Mini vestido branco usado por Alicia Silverstone no filme As Patricinhas de Beverly Hills (Clueless, 1995) A personagem deixa o pai chocado ao aparecer com esse mini vestido branco e colante da grife Calvin Klein, para ficar mais discreto, ela joga uma camisa de organza por cima. Foi copiado por muitas adolescentes nos anos 90.


17) O vestido rosa usado por Molly Ringwald no filme A Garota de Rosa Shocking (Pretty in Pink, 1986) O filme foi uma verdadeira sensação nos anos 80, tornando Molly Ringwald em uma verdadeira diva teen daquela dÊcada Ela causa ao aparecer no baile de formatura usando um vestido rosa de bolinhas que foi customizado por ela mesma. O vestido com detalhes em renda rosa foi criado pela figurinista Julene McKinney.


18) O vestido cinza usado por Natalie Portman no filme Star Wars: Episódio II - O Ataque dos Clones (Star Wars: Episode II - Attack of the Clones, 2002) O vestido em cetim cinza com detalhes em pÊrolas mostrava uma fase romântica da personagem foi criado pela figurinista Trisha Biggar.


19) O vestido branco usado por Claudia Cardinale no filme O Leopardo (Il Gattopardo, 1963) Criado pelo figurinista Piero Tosi, Ê feito em organza e chiffon branco, com detalhes de babados. O figurino desse filme ganhou o prêmio Nastro D´Argento, o Oscar do cinema italiano.


20) O vestido branco usado por Elizabeth Taylor no filme Um Lugar ao Sol ( A Place in The Sun, 1951) Um vestido super romântico criado pela figurinista Edith Head, possui o corpete em veludo branco, saia em vårias camada de chiffon e tule, com detalhes de pequenas violetas brancas aplicadas.


21) O vestido amarelo usado Kate Hudson no filme Como Perder um Homem em 10 Dias (How to Lose a Guy in Ten Days, 2003) O vestido em cetim amarelo com detalhes de fitas de seda, ĂŠ da grife Versace e foi muito copiado tambĂŠm, ele possui um decote generoso na parte de trĂĄs.


22) O Mini vestido branco usado por Sharon Stone no filme Instinto Fatal (Basic Instinct, 1992) O vestido bem curto usado pela atriz no filme, n茫o saiu da mem贸ria das mulheres e dos homens. Foi criado pelos figurinistas Nino Cerruti e Ellen Mirojnick, atualmente se encontra exposto em um museu em Nova York.


23) O vestido branco usado por Ginger Rogers no filme Ritmo Louco (Swing Time, 1936) O vestido em cetim branco, possui detalhes em strass no bojo e alças, foi criado Bernard Newman, é considerado pelos especialistas em moda como uma peça atemporal, pois pode ser usada até nos dias de hoje.


24) O vestido branco usado por Leslie Caron no filme Gigi (1958) Criado pelo figurinista Cecil Beaton, o vestido em tafetรก branco, possui uma cauda longa, corpo com drapeados em V e andorinhas ornamentando as alรงas do vestido.


25) O vestido vermelho usado por Kelly LeBrock no filme A Dama de Vermelho (The Woman in Red, 1984) Não podemos esquecer de uma imagem icônica dos anos 80, inspirado no filme "O Pecado mora ao lado", do vestido em tafetá vermelho esvoaçante criado pela figurinista Ruth Myers, usado com cinto largo e uma manga caída do ombro tal qual a moda daquela década.


O O D TU UE Q CÊ A O V IS C E PR BER SA BRE S SO UME F R PE

Os perfumes é uma verdadeira alquimia de aromas que datam desde o antigo Egito, proporcionando uma duradoura e agradável sensação. Veja nessa matéria, alguns fatos que todos precisam saber na hora de comprar a sua fragância preferida.


Muitas vezes, ao lermos à respeito de uma fragância que foi lançada, sempre se fala sobre notas de topo, corpo e saída. Mas o que vem a ser isso? Vejamos aqui: - Notas de topo ou saída: É o aroma que se sente quando você abre o frasco do perfume ou borrifa no ar. É a primeira impressão do perfume, pode se dizer que é a fragrância em estado bruto. Geralmente levam essências naturais como o das frutas cítricas, chá verde ou lavanda por exemplo. - Coração ou corpo: É o aroma do perfume quando entra em contato com a pele, é a química da fragrância se misturando com o nosso odor corporal. O curioso é que nem todos os perfumes

Composição das notas aromáticas

ficam iguais em todo mundo, conforme a pele, a fragrância muda, como por exemplo eu e meu irmão, já houve caso de usarmos o mesmo perfume só que na minha pele o cheiro ficava bem diferente. É muito utilizado as especiarias para essa parte como o cravo, patchoulli e pimentas.

- Notas de fundo ou base: É aquele aroma que fica, a parte do perfume que contém alcool evapora e a parte oleosa fixa na pele. Também pode se dizer que é o cheiro que fica nas roupas quando usamos o perfume. Usa-se como base os extratos naturais e animais como musk, almíscar e âmbar.


Perfume tem famílias olfativas que combinam com determinadas personalidades das pessoas, como por exemplo:

Cítricos denominados frutados, utilizam matériasprimas extraídas de cascas de frutas tais como: lima, limão, laranja, pomelo, tangerina, mandarina, etc. As fragrâncias cítricas combinam com pessoas esportivas e dinâmicas.

Floral - a matéria prima é extraída das flores naturais ou desenvolvida sinteticamente em laboratórios. As notas tem caráter delicado, sutil e discreto. Geralmente utilizado nos perfumes femininos, ideal para mulheres românticas.

Aldeídos - Misturas em geral sintéticas, também usadas nos perfumes muito clássicos e sofisticados. Possuem um certo frescor inicial característico e picante. É a maioria dos perfumes lançados nos anos 50. Geralmente usados por pessoas discretas e tradicionais

Fougère - Matérias-primas leves e frescas, normalmente botânicas, por isso são conhecidos pelo aroma verde, e a elas se juntam a mistura de álcoois de tubérculos e raízes. São muito utilizados em fragrâncias masculinas.

Chipre - Matérias-primas extraídas de musgos, normalmente do carvalho. São os perfumes mais clássicos e sofisticados. A adjetivação mais adequada para estes tipos de perfumes é elegância e requinte.

Orientais - Suas misturas são constituídas normalmente das tuberosas, baunilha, patchouly, ylang ylang. Inspiram sofisticação e inclusive são mais marcantes, misteriosos e supersensuais.


Couros - As fragrâncias extremamente secas, com características dominantes. Suas matérias-primas são extraídas do tabaco, de madeiras, couros, musgos, algas marinhas, chá etc.., muito utilizado nos perfumes masculinos.

Aromáticos - misturas de secos e frutados, que criam uma fragrância híbrida. Podem muitas vezes conter fragrâncias extraídas de especiarias como cominho, estragão e mangericão, o cravo, canela, noz-moscada, açafrão e até mesmo a pimenta.

Na hora da escolha do perfume algumas coisas deve se levar em consideração como: - Se o perfume for importado, tome cuidado pois alguns vieram de países onde tem neve e o inverno é rigoroso, então não vá usar algo assim no nosso clima tropical, pois corre o risco do perfume ficar com o aroma forte e causar dor de cabeça em quem está perto e o que poderia ser requintado, acaba incomodando. Use os importados na versão summer durante o dia e deixe o original para usar à noite. - Perfumes não gostam de luz, procurem deixar os frascos dentro da caixa ou guardados no armário. A luz altera a composição dos perfumes, por isso que muitas vezes o líquido acaba escurecendo. - Não compre frascos muito grandes, pois

Aquático - As composições deste grupo incluem acordos frescos de água do mar e são encontrados principalmente como fragrâncias para homens. Tem como característica um aroma “clean”. É o favorito de quem segue um estilo esportivo.

você pode enjoar da fragrância, o perfume pode demorar para acabar e vencer o prazo de validade do produto.


Outra dúvida é sobre qual a diferença entre eau de parfum, eau de toilette e eau de cologne, é tudo uma questão de diluição da essência. Veja abaixo: - Extract: Também conhecido como elixir, é o perfume literalmente em estado bruto. - Eau de parfum: Utilizada 15 a 18% da essência do perfume. São considerados fortes demais para o nosso clima. Podem ser usados à noite ou no inverno. - Eau de toillete: Utilizada 10 a 15% da essência do perfume. É o mais utilizado nos perfumes para o clima brasileiro. - Splash: Conhecido como água de banho, possui de 5 a 8% de essência. Usado muito no verão pela sensação de frescor. - Eau de cologne: Usa apenas 2% da essência do perfume. Ideal para se usar no dia-a-dia, após o banho, são perfeitos para o verão do nosso país.


Os 50 Anos da Cadeira Bofinger Entre os anos de 1964 a 1966, foi concebido o projeto da revolucionária cadeira BA 1171 ou apenas Bofinger, nome da fabricante alemã que produziu as peças. O designer Helmut Bätzner, era formado em arquitetura e por ironia do destino, era um carpinteiro que criou o primeiro móvel de plástico a ser produzido em massa na história do design mundial. O projeto consistia que o polímero seria moldado em uma peça única, um processo que demorava apenas 5 minutos. Contando com o sucesso de sua cadeira, Helmut à projetou de forma que fosse facilmente empilhada. Em 1966, na Feira de Mobiliário em Colônia, a cadeira virou um sucesso estrondoso, vendendo 120 mil cópias, devido ao baixo custo e inaugurando o mercado de móveis de plástico. A peça virou rapidamente um ícone do design, sendo exposta nos mais renomados museus do mundo, também foi um item muito plagiado e copiado do mercado. A cadeira Bofinger foi produzida até 1984, depois disso, ela retornou em 1995 fabricado por outras empresas.


As Ilustrações de

Esse é o incrível trabalho do designer gráfico dinamarquês Mads Berg, seu trabalho tem uma característica retrô que nos remete à arte dos cartazes e anúncios publicitários do estilo Art Deco dos anos 40, do século XX. Para saber mais: http://www.behance.net/madsberg


Arte

A artista plástica americana Karen Eland é apaixonada por café, um belo dia, ela estava tomando o seu espresso e ficou encantada com a tonalidade marrom avermelhada que caía na sua xícara, sem hesitar, ela mergulhou o pincel e começou a pintar. O resultado ficou ótimo e desde então ela utiliza o bom e velho cafézinho como matéria prima para seu trabalho. Karen criou a Coffee Creations onde é possível adquirir uma de suas obras artísticas.

Para saber mais, acesse: http://coffee-art.com/


Lugares do Mundo

O Museu do Vidro está localizado em Shangai na China, o projeto foi do escritório de arquitetura alemão Logon que utilizou obviamente muito vidro na sua concepção, principalmente o vidro negro para dar um toque mais sofisticado ao local combinado com a iluminação LED local. O Museu conta a história do vidro nos primórdios da história da humanidade até os vidros tecnológicos da atualidade e já foi incluído na lista dos 100 melhores museus do mundo.


Para saber mais acesse: http://en.shmog.org/


A telenovela é um meio de expressão tão popular entre os brasileiros que até quem diz que não assiste, coloca em pauta os assuntos abordados pela atração folhetinesca. Quem nunca se perguntou “Quem matou Odete Roitman”? De salões de beleza a bares de frequência masculina, a novela está sempre na boca do brasileiro. Para Nilson Xavier, criador do site www.teledramaturgia. com.br e autor deste livro, foi amor à primeira vista. Mais exatamente, durante a exibição de Marron Glacê , que foi ao ar entre 1979 e 1980. Desde então, esse apaixonado por telenovelas se dedicou a colecionar informações de todos os tipos sobre as novelas que iam ao ar: elencos, diretores, trilhas sonoras, curiosidades, além de outras diversas minúcias que não conseguiram escapar de sua implacável observação. Em Almanaque da telenovela brasileira, Nilson Xavier reúne dados sobre todas as telenovelas exibidas desde 1963. De todas as emissoras.

Formato: 24 X 17 cm 372 páginas

Já se passaram mais de quarenta anos desde a formação do grupo, e o ABBA é sucesso até hoje. Afinal, quem consegue ficar parado ao som de Dancing queen ou Mamma mia? O musical da Broadway aqui no Brasil prova que as composições da banda são contagiantes e conquistam diferentes gerações. Neste livro, feito especialmente para os fãs brasileiros, conheça detalhes da vida dos integrantes do grupo, as histórias por trás de cada música, os valores arrecadados, os shows inesquecíveis, a discografia completa, os motivos da separação do quarteto, além de fotos inéditas. Formato: 14 X 21 cm 296 páginas À venda nas melhores livrarias ou diretamente no site da Panda Books www.pandabooks.com.br


Música Lounge

A Disco Music voltou com tudo na Europa, já existe o gênero Nu-Disco com composições totalmente novas, mas com ritmos que lembram as executadas nos anos 70. Para falar mais sobre esse gênero, nada melhor do que citar a coleção Disco Discharge da Harmeless Records, idealizada por Mr. Pinks em 2009, cansado de ouvir coletâneas comuns e sem criatividade, ele resolveu lançar 4 volumes com dois CDs, com verdadeiras pérolas

Disco Classic (2009) - O primeiro álbum da coleção traz clássicos conhecidos como Got To Be Real com Cheryl Linn e Cherchez La Femme/Se Si Bon com a Dr Buzzard´s Original Savannah Band. Traz também Esther Phillips com What a difference a day made e Johnny Mathis com Gone Gone Gone, cantando músicas disco pela primeira vez em suas carreiras.

e raridades da era Disco, desde o início nos anos 70 até o seu fim nos anos 80. Algumas faixas da coleção, nunca haviam sido antes lançadas em CD. O resultado foi que o Disco Discharge fez um sucesso enorme e considerada pelos especialistas e críticos de música como a melhor coletânea da Disco Music dos últimos tempos. Esse sucesso, estimulou Mr. Pinks a lançar mais álbuns a cada ano. Vamos conhecer cada um deles:

Disco Ladies (2009) - O segundo álbum da coleção traz sucessos gravados por mulheres, temos os conhecidos como More, More More do Andrea True Connection e Spacer de Sheila & B. Devotion. Destacam-se as faixas Bring On The Love (Why Can't We Be Friends Again) de Gloria Jones, You Fooled Around de Sister Slegde e Get On Up And Do It Again de Suzy Q.

Euro Disco (2009) - O terceiro álbum da coleção temos o melhor da discoteca na Europa, traz sucessos conhecidos From Here To Eternity de Giorgio Moroder conhecido como o precussor do Techno e também Margherita de Massara. Destacam-se as faixas com a disco dos anos 80 como P Machinery do Propaganda, Angel in My Pocket do Change e Magic Fly do Space.


Gay Disco & Hi NRG (2009) - O quarto volume é dedicado às discotecas frequentadas pelo público gay, temos faixas conhecidas como Gloria de Laura Branigan, sucesso nos anos 80, apareceu até no filme Flashdance, mas não fez parte da trilha sonora do filme. O álbum duplo tem canções com conteúdos picantes e explícitos levando até um selo de advertência, com músicas nunca vistas antes em CD.

European Connection (2010) - Depois do sucesso dos primeiros 4 álbuns, chegam os novos álbuns da coleção Disco Discharge em 2010. O álbum apresenta músicas em versões longas, que aparecem pela primeira vez em CD. Temos alguns sucessos conhecidos como Sandstorm por La Bionda, From West to East por Voyage e If Weren´t Afraid por Giorgio Moroder.

Diggin Depper (2010) - O álbum traz algumas faixas do proto-disco, ou seja músicas que tem registros do estilo discoteca mas que foram gravadas no início dos anos 70, antes do gênero se tornar amplamente e popularmente conhecido como as faixas: I´m in Heaven por Touch of Class, a versão instrumental de Weekend por Mick Jackson e Quiet Village por The Richie´s Family.

Pink Pounders (2010) Dedicado às discotecas gay dos anos 70 e 80, se destacam faixas como: The Ultimate Warlord por The Immortals, I Don't Want To Lose You por Lime e pela primeira vez em CD, Don´t Leave That Boy Alone por Poussez.

Disco Boogie (2010) - Esse volume mostra a influência do funk, soul e boogie jams na Disco Music, inclui raridades como as faixas: I'd Like To by Feel, Rescue Me por Sybil Thomas, Inner Feelings por Cashmere, You Make It Heaven por Terri Wells, Night Cruiser por Deodato e Straight Ahead por the Nick Straker Band.

Disco Fever Usa (2011) - Esse álbum faz parte de mais uma nova coleção de álbuns do Disco Discharge, lançada em 2011 e traz músicas dos primórdios da discoteca americana, destacam se as faixas: Sunshine Hotel por Richard T. Bear, Why Must A Girl Like Me por Claudja Barry, Love Dancing por Marlena Shaw e pela primeira vez em CD, a faixa You´re the Fire, por Cissy Houston, a mãe da cantora Whitney Houston.


Euro Beats (2011) - O álbum é dedicado às discotecas e danceterias da Europa nos anos 80, destacam-se as faixas Dolce Vita por Ryan Paris, Desert Place por The Twins, Atlantis is Calling (S.O.S. for Love) por Modern Talking e Danger for Love por Deborah.

Mondo Disco (2011) - O álbum traz faixas em versões longas e inéditas em CD, com músicas das discotecas dos Estados Unidos e toda Europa. Destacam-se as faixas: Got A Feeling por Patrick Juvet, Body to Body por Gepy & Gepy, Hypnodance por Who´s Who e African Blood por Supermax.

Cruising the Beat (2011) - O volume é mais um dedicado aos hits tocados nas discotecas gays, temos faixas conhecidas como: Can´t Take My Eyes of You por Boys Town Gang e Vertigo/Relight My Fire por Don Hartman. Temos faixas inéditas em CD como: Sound of My Heart por Sleeping Lions e This Girl´s Back in Town por Raquel Welch.

American Hot (2012) - O álbum inaugura mais um série de quatro em 2012 e traz verdadeiras preciosidades da disco americana. destacamse as faixas: Are Ready for This por The Brothers, Superman por Herbie Mann, Sexy Cream por Slick, ainda temos faixas de cantores consagrados como What A Fool Believes por Aretha Franklin, Sugar and Spice por Luther Vandross, Fill Me Up (Heart To Heart) por Andrea True Connection.

Disco Exotica (2012) - O álbum é dedicato ao lado mais excitante da Disco Music, traz faixas conhecidas em versões longas como : Dancin The Night Away por Voggue e que fez muito sucesso no inicio dos anos 80, temos também In A Gadda Da Vida / Garden of Eden por Disco Circus, a versão discoteca da música do Iron Butterfly, Born To Be Alive por Patrick Hernandez.

Disco Europa (2012) - O volume traz hits das discotecas e danceterias da Europa, dando enfoque ao Italo Disco dos anos 80, temos faixas bem conhecidas e em versão longa como: Tarzan Boy por Baltimora e Puttin´On The Ritz por Taco.


Midnight Shift (2012) - Outro volume dedicado aos embalos gays de sábado à noite, o álbum traz faixas que sempre tocavam depois da meia noite, por toda a madrugada, daí o título do CD. Destacam-se as faixas: My Knight is Black Leather por Bette Midler, Lady Night por Patrick Juvet, Candy Love por Lilli & Sussie e as conhecidas dos anos 80: Earthquake por The Flirtations e Voyeur por Kim Karnes, todas em versões longas, inéditas em CD.

Mr. Pinks, idealizador da coleção Disco Discharge


Fotografia

Esta é a série Pure Poison (Puro Veneno) do fotógrafo italiano Patrizio Di Renzo, em preto e branco, as fotografias remetem aos editoriais de moda dos anos dourados com muita elegância e glamour.


Para conhecer mais o trabalho do fot贸grafo, acesse http://www.patriziodirenzo.com/


Quer saber das últimas novidades em lançamentos de produtos, moda, tendências e curiosidades ? Acesse:

www.designinnova.blogspot.com www.facebook.com/designinnova

www.twitter.com/designinnova


Revista Design Innova