Issuu on Google+

A Casa do Inverno


Às Escuras Seria a primitiva luz das casas a mais antiga Conhecíamos os caminhos pelo baque da noite um sopro tão retirado do mundo


O tempo demove as moradas do tempo e no mais derradeiro brilho jĂĄ nĂŁo saber como perder-te essa sĂşbita porta do dia algo assim, Ă s escuras


JosĂŠ Manuel Teixeira da Silva

Porto, Rua Mouzinho da Silveira


A Casa do Inverno