Page 1


CONTEÚDO PESTINHAS

06

SERÁ QUE ESTOU NA MODA?

08

ERITROBLASTOSE FETAL

10

OBESIDADE

12

CHECK-UP

14

YAKON

16

ÓCULOS ESCUROS

18

ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR

24

EMAGREÇA NO INVERNO

26

DIABETES

28

TENDÊNCIAS DA MODA

32

A HORA DO SIM

34

REALIDADE VIRTUAL

O significado do bem vestir

Cuidado! Perigo à vista!

Uma batata pra cuidar da sua saúde

Tirando as dúvidas das leitoras

Sem educação não há solução

Roteiro para um casamento sem surpresas

Seu pior inimigo na gravidez

20

A importância de prevenir

Proteção e saúde para seus olhos

Mude os seus hábitos alimentares

A volta do look militar

LIZ TEICH

36

CARVEL

40

ESTRESSE NO TRABALHO

42

BANANA

46

INCONTINÊNCIA URINÁRIA

48

ESPERANTO

50

SINOPSE

Prêmio Qualitas Excelência

Descubra a importância dessa fruta

Solução para a comunicação global

Compreendendo esse vilão

64

O grande problema que aflige os idosos

O melhor do cinema na sua videoteca

ASSÉDIO MORAL

54

OS JOVENS E OS CELULARES

60

LÁGRIMAS

70

DRENAGEM LINFÁTICA Ajuda no combate à celulite

78

ROBERTO VASCOM

80

MOCHILA ESCOLAR

84

ANABOLIZANTES

90

PETISCOS DE FORMIGA

4

Quando a utilidade se torna um vício

Saiba quais são os riscos e as melhores soluções

Chorar. Conheça a origem desse ato tão humano

74

Conheça um pouco do “Mago das Bolsas”

Saiba a verdade sobre esses medicamentos

MAGNÉSIO

Primeiro Festival Gastronômico

EVAMagazine

Junho2013

86


Introdução

EVA Magazine

C

hegamos à terceira edição! Mais um passo dado em direção ao aperfeiçoamento. Muita luta! Nesse momento em que vemos os brasileiros lutando, indo às ruas, cobrando seus direitos, fazendo mudanças no nosso país, a equipe de EVA Magazine se solidariza com esses guerreiros e guerreiras que são a comissão de frente das grandes mudanças que hão de surgir e que vão transformar o Brasil numa grande potência. Agradecemos as centenas de mensagens recebidas de nossas leitoras (e leitores, também) nos felicitando pela excelente qualidade da revista, sugerindo temas interessantes e fazendo críticas. Essa simbiose é bastante fértil para nós e de grande importância para as nossas leitoras. Estamos numa fase experimental e para isso, esse feedback é de extrema utilidade para nós. Começamos a campanha de assinaturas, estamos colocando a EVA nas bancas da região e estamos preparando um site mais moderno e funcional. Continuamos com nossa fanpage no Facebook e logo abriremos um canal no Youtube para mostrar novidades, apresentar algumas entrevistas e divulgar nosso trabalho. Aguardem, pois muitas novidades estão por vir. Nessa edição já estamos atendendo aos pedidos feitos por algumas de nossas leitoras e prometemos ir atendendo as sugestões, na medida do possível. Esse número traz, como matéria de capa, uma entrevista com a diretora de arte, designer e estilista de Nova York, Liz Teich, de renome internacional. Outros assuntos de grande interesse como, incontinência urinária, anabolizantes, como tratar crianças difíceis, diabetes, a importância do check-up, moda, arte, alimentação e muitos outros assuntos especialmente preparados com muito carinho pra nosso público, estão nessa edição. Gostaríamos que vocês continuassem a nos prestigiar, enviando sugestões, fazendo suas críticas, para que sua revista fique cada vez mais útil e bonita. Boa leitura!

EVA MAGAZINE

contato@evamagazine.com.br 37 3321-8442 37 9919-5485 www.evamagazine.com.br

DIRETOR

RUDJI MAYAL

DIRETORA COMERCIAL KAREN PEREIRA

DIRETOR DE ARTE JOE BAZILIO

DEPARTAMENTO DE ASSINATURAS GILBERTO BASÍLIO

JORNALISTA RESPONSAVEL ELAINE CRISTINA MARTINS MG 10237 JP

CAPA

Modelo - lIZ TEICH foto - Ehren Joseph

COLABORADORES

Ana Cristina Cardoso Dr. Augusto Pimazoni Netto Bernardo Antônio Dra. Denice Maldonado Valverde - México Julia Nonato Dr. Lísias Nogueira Castilho María Fernanda Cuervo Ledesma - México Mayra Costa Miguel Ángel Lara Salazar - México Patricia Faria Paulo Pereira Nascentes Dr. Raimundo de Paula Andrade DR. Renato Paiva - Portugal Taísa Pires Thaíssa Lacerda Dra. Vivian Goldberger

IMPRESSÃO EDIOURO GRÁFICA E EDITORA LTDA. TIRAGEM 5.000 EXEMPLARES

Rudji Mayal Diretor Junho2013

EVAMagazine

5


Estar na Moda é um grande paradoxo. É um dos aspectos mais fascinantes e contraditórios deste universo. Queremos estar na moda para sermos diferentes e estando na moda para ser diferentes, acabamos sendo iguais aos que também querem ser ou estar diferentes.

Será que

moda? 6

EVAMagazine

Junho2013

fotos: Shutterstock

estou na


O que é moda?

A palavra moda vem de modo. Daí, podemos dizer que é maneira, comportamento. Vestir-se de acordo com um padrão vigente. É importante lembrar que moda não se restringe ao que se veste, se estende também à música, à decoração, à arquitetura, à corte de cabelo, a lugares, etc. Talvez, moda seja uma linguagem não verbal, uma maneira de dizer sem dizer. Através das roupas, transmitimos humor, bem-estar, posicão social, seriedade, formalidade, intenções, religião, etc. Moda é reflexo de um povo, de um período, da cultura desse povo. Sempre foi diferenciadora social. Basta lembrar que alguns tecidos e cores eram permitidos apenas à realeza.

Culpa dos homens

A moda na vestimenta começou com os homens. Quanto mais se vestiam (bem), tanto mais eles eram aceitos e prestigiados na sociedade. A partir do fim da Idade Média, a burguesia passou a copiar o estilo de se vestir dos nobres para também ser aceita na sociedade. A forma de se vestir, mostrava a classe e o prestígio do homem ou da mulher diante da sociedade. Os vestidos chegavam a pesar até 45kg e, quanto maior o vestido, tanto mais dinheiro tinha a dama. Desde então, os nobres têm ditado a forma como a sociedade deveria se vestir, já que todas as outras classes buscavam imitá-los. A história não mudou muito de lá para cá. Hoje as pessoas de diversas classes sociais tentam copiar a forma de se vestir de artistas, modelos, atores e pessoas influentes na mídia.

Moda e comportamento

Para muitos, a moda é uma forma de se integrar à sociedade ou pertencer a um determinado grupo. É comum ouvirmos: “Vou comprar porque está na moda” ou “Vou usar porque está na moda”. Dessa forma, as pessoas vão, ora se diferenciando, ora se associando a certos padrões de vestimenta e comportamento. Não importa quanto custa tal calça, tal vestido ou acessório, na busca de se enquadrar nesta “sociedade da aparência”, vale “fazer das tripas coração” para não se sentir excluído. Mas alguém pode perguntar: “Estar na moda é algo ruim?” Não! Afinal, todos nós, de certa forma, estamos dentro de um contexto social e, consequentemente, usamos uma moda. Não é justo, nem racional que uma pessoa, influenciada pela propaganda, gaste, além do que pode, para se sentir melhor e tentar ser mais “feliz”. Passar a usar determinada roupa ou assumir um comportamento específico, só porque o artista da novela ou aquela cantora famosa a usa ou se comporta de tal forma, é vender a nossa liberdade.

A roupa expõe a nossa personalidade.

Vista aquilo que te faz sentir bem, mas que não fuja daquilo que você é como pessoa. Já dizia Paulo “Tudo me é permitido, mas nem tudo convém. (I Cor 6, 12). De fato, muitas vezes, é isso que falta, para aqueles que usam de tudo o que aparece pela frente, apenas por “estar na moda”, atendendo ao apelo midiático para preencher o vazio interior. Será que por trás daquele tipo de roupa, da compra daquele tênis de marca, de me vestir como aquele (a) cantor (a), não está escondido a fuga da realidade e de mim mesmo? O que estou escondendo e, ao mesmo tempo, querendo mostrar às pessoas? Cuidar do corpo, se arrumar, estar bem exteriormente é sinal de saúde psíquica, física e espiritual. Devemos cuidar da nossa aparência, sim, mas fazer disso uma necessidade vital, pois, uma preocupação exagerada é sinal de doença e escravidão aos padrões do mundo. Uma pessoa não pode resumir o seu ser à estética, nem buscar nisso, a sua felicidade. Sabe o que realmente é estar na moda? Ser você mesma! Junho2013

EVAMagazine

7


Eritroblastose

fetal

Você sabia que o seu sistema imunológico, o mesmo que te defende contra agentes infecciosos, pode se tornar seu pior inimigo durante a gravidez?

D

urante os nove meses de duração da gravidez, a união entre mãe e filho é um dos presentes mais surpreendentes que a natureza nos oferece; no entanto, neste período, podem acontecer alguns “acidentes biológicos”, que podem colocar a vida do seu bebê em risco. Mas, calma! É possível prevenir. O exemplo mais clássico deste tipo de falha biológica é uma doença chamada eritroblastose fetal ou doença hemolítica do recém-nascido, que foi explicada em 1941 por Levine e Katzin e que está relacionada ao seu sistema imunológico; sim, o mesmo que te defende contra diversos tipos de doenças que afetam seu corpo. Existem, no nosso corpo especificamente, um tipo de célula chamada glóbulo vermelho, marcadores sanguíneos denominados grupo “ABO” e também um grupo chamado Rh, que determinam o grupo sanguíneo a que pertencemos. Na maioria dos casos em

8

EVAMagazine

Junho2013

que há esta alteração, ela acontece porque a mãe e o feto têm grupos sanguíneos diferentes, ou seja, são incompatíveis. Na primeira gravidez, a mãe possui o grupo Rh- e seu filho o Rh+ sem que isto cause nenhum problema de incompatibilidade entre os dois. Contudo, a parte mais importante deste fenômeno acontece no momento do parto, quando o sistema imunológico é ativado. Como a circulação sanguínea do bebê vai em direção a de sua mãe e sabendo que ela leva consigo os glóbulo vermelhos fetais, isto pode estimular a produção de anticorpos maternos contra aqueles antígenos fetais não herdados da mãe e considerados, portanto, corpos estranhos. Assim, quando há uma segunda gravidez, desde o princípio da gestação, o corpo da mãe já terá anticorpos suficientes para atacar o feto, já que ele é percebido pelo sistema imunológico como um corpo estranho, fazendo dos glóbulos vermelhos seus alvos,


María Fernanda Cuervo Ledesma e Miguel Ángel Lara Salazar Universidade de Veracruz, Campus Xalapa. México.

condição chamada kernicterus, uma doença neurológica, que causa danos ao cérebro, produzindo hipacusia (diminuição da audição) e em algumas ocasiões causando crises convulsivas que podem levar à morte. Outros sinais característicos desta doença são a anemia ou baixa contagem sanguínea, hepatomegalia (crescimento do fígado) ou esplenomegalia (crescimento do baço), hidropsia (líquido ao longo dos tecidos corporais, inclusive nas cavidades dos pulmões, do coração e dos órgãos abdominais) o que pode levar à insuficiência cardíaca por excesso de líquido.

provocando diversos sintomas clínicos e, inclusive, podendo chegar até à morte. O corpo humano é um pouco estranho, não é? A doença hemolítica do recém-nascido destrói rapidamente as células sanguíneas do bebê recém-nascido, o que pode causar sintomas como: Edema (inchaço abaixo da superfície da pele) e icterícia do recém-nascido, caracterizada por altos níveis de bilirrubina no sangue. A bilirrubina é uma substância amarela que o corpo produz quando substitui os glóbulos vermelhos e o fígado ajuda a decompor essa substância de maneira que possa ser eliminada do corpo pelas fezes. Os altos níveis de bilirrubina fazem com que a pele e a esclerótica dos olhos do bebê fiquem amarelas, o que se denomina icterícia. Se há um excesso de bilirrubina no sangue do bebê, poderá causar uma

Existe algum tratamento para prevenir esta enfermidade? Se durante a gravidez é identificada a incompatibilidade causada pelo fator Rh, o tratamento dependerá da gravidade da situação. Quando a situação é muito séria, o feto pode receber uma transfusão intrauterina para substituir suas hemácias Rh+ por Rh-. Estas transfusões são administradas a cada 10 ou 21 dias, até chegar o momento do parto. Em casos não muito graves, a transfusão é administrada assim que o bebê nasce, e ele é exposto a baixos níveis de radiação UV para “romper” a bilirrubina e assim prevenir danos neurológicos, este método é conhecido como fototerapia. A vacina injetável conhecida pelo nome RhoGAM, ou imunoglobulina anti-Rh, é um tipo de solução injetável que deve ser ministrada às mulheres grávidas que tiveram o fator Rh negativo. Ela pode ser aplicada durante a vigésima oitava semana da gravidez, sendo repetida a aplicação, num prazo máximo de 72 horas, depois de dar a luz ou no caso de ter sofrido um aborto espontâneo. Esta solução injetável contém os anticorpos necessários que evitarão que seu organismo destrua os glóbulos vermelhos do bebê, que podem ter entrado em sua corrente sanguínea, e desta maneira, também, será capaz de evitar que seu organismo desenvolva os próprios anticorpos para lutar contra o sangue do seu bebê. No entanto, esses não são os únicos métodos que podem ser usados para o tratamento desta enfermidade. Existe outro, chamado “plasmaferese” no qual a mãe é tratada durante a gravidez. Neste procedimento, se emprega um dispositivo separador de células para separar o sangue da mãe em duas frações: células e plasma. O plasma, que é o que contém o anticorpo contra o fator Rh é descartado e as células sanguíneas são devolvidas à mãe junto com um novo plasma fresco, ou um substituto do plasma. O feto dos grupos sanguíneos A ou B que a mãe do grupo O carrega, é o que desenvolve mais frequentemente essas reações, como resultado da exposição natural a A e B durante gravidezes sucessivas. Para concluir, podemos dizer que o acompanhamento prénatal é de suma importância. Nesta etapa podem-se adotar medidas, a partir de considerações gerais, como a ordem de nascimento da criança, a história materna (no que diz respeito a gravidezes anteriores, transfusões, etc.), provas sorológicas (incluindo titulação de anticorpos maternos e zigoticidade Rh do pai) e exames do líquido amniótico. Consulte seu médico regularmente, não deixe que seu bebê sofra por um acompanhamento falho durante sua gravidez.

Junho2013

EVAMagazine

9


Os perigos do excesso de peso

fotos: Shutterstock

Obesidade A

s doenças cardiovasculares (Infarto, Derrame) são as principais causas de morte em nosso país e no mundo. Há uma nítida relação entre o excesso de peso e o risco de doenças cardiovasculares. Cerca de 200.000 pessoas morrem por ano devido a doenças associadas ao excesso de peso. Dentre as causas para o aumento da obesidade temos a elevação do consumo de açúcar e gorduras, principalmente as saturadas, associados à redução do consumo de grãos, vegetais e frutas. Outro agravante é o sedentarismo, ou seja, pouca ou nenhuma atividade física. Cada uma destas patologias, isoladas ou em conjunto, contribuem para o desenvolvimento das doenças cardiovasculares. A educação alimentar deve ser o foco da prevenção e do tratamento da obesidade. No passado, criança gordinha era sinônimo de criança sadia, hoje não é mais. Um aspecto que contribui para a obesidade infantil é a merenda escolar, que está sendo revista na rede pública e deve, também, ser revista na rede particular. Além dos problemas relacionados com o coração, temos ainda, o comprometimento da coluna vertebral e das articulações, que sofrem com o excesso de peso. O exercício físico orientado pelo profissional de educação física, deve estar presente em todo estabelecimento de ensino. Lembre-se: a prevenção é o principal foco para uma vida saudável.

10

EVAMagazine

Junho2013

Doenças associadas à obesidade • • • •

Hipertensão Arterial Dislipidemia (Aumento do Colesterol, Triglicérides) Diabetes tipo II Apnéia do sono

Dr.Raimundo de Paula Andrade Médico Cardiologista


solution

Ficar a pé, nem pensar. Já pensou em alugar um carro? Na Localiza dá. Tarifas de acordo com a sua necessidade, em até

Reserve: 0800 979 2000 www.localiza.com

Em Arcos: Tel.: (37) 3351-5454 Em Formiga: Tel.: (37) 3322-1355

Consulte opção com GPS. *Pagamento à vista ou em até 10x sem juros nos cartões de crédito American Express, Visa, Mastercard, Diners Club International e Elo emitidos no Brasil, exceto cartões Corporate.


Check-Up Você já fez o seu?

foto: Shutterstock

O check-up é indicado para todas as pessoas, sendo que o programa de exames leva em consideração as necessidades de cada faixa etária e sexo.

12

EVAMagazine

Junho2013


T

odo mundo acha que estar com a saúde em dia é importante. Ninguém acredita que, da noite para o dia, poderá sofrer um problema qualquer. Acreditamos sempre, por não termos nenhum sinal de anomalia, que tudo está em perfeita ordem com a nossa saúde. Mas nada melhor do que realizar o famoso “check-up” para ver se a saúde do corpo está “nos conformes” e para você não ser surpreendida por nenhuma doença. Crianças, adolescentes, jovens, adultos, melhor idade, homens e mulheres, todos devem se preocupar com a saúde. O importante é que cada pessoa passe por uma avaliação personalizada de acordo com a sua idade, histórico pessoal, hábitos de vida e antecedentes, para prevenir doenças. Mas por que realizar um check-up? Segundo o médico Edésio Chaves Mota, o check-up consiste na avaliação do estado de saúde das pessoas por meio de consultas com vários especialistas (uma avaliação multiprofissional), testes funcionais, exames laboratoriais e radiológicos, que irão detectar, precocemente, sinais e sintomas de inúmeras doenças, além de prevenirem o aparecimento de outras. "O objetivo do check-up é fazer uma avaliação da saúde de um indivíduo de maneira personalizada, de acordo com a faixa etária, histórico pessoal, hábitos de vida e antecedentes. Estima-se que o exame clínico adequado pode diagnosticar até 70% das doenças", explica o médico. Portanto, recomenda-se que, em qualquer idade, o médico, clínico geral, deva ser consultado anualmente, uma vez que, com um acompanhamento médico adequado e exames clínicos meticulosos, é possível diagnosticar, precocemente, doenças cujos tratamentos são mais eficazes quando são iniciados mais cedo. O check-up é indicado para todas as pessoas, sendo que o programa de exames leva em consideração as necessidades de cada faixa etária e sexo. A principal característica de um check-up é que todo o processo é feito em um único dia e local. Em geral, o tempo para a realização dos exames e consultas é de aproximadamente 6 horas.

Para os homens antes dos 40 anos, é recomendado ir ao médico, anualmente, para realizar exames regulares de triagens gerais, como colesterol, triglicérides, glicose, ácido úrico e hemograma. Outros exames mais específicos dependem da avaliação feita pelo médico durante as consultas, que devem ser feitas anualmente. Já os homens a partir dos 40, além das triagens gerais já citadas, devem realizar testes ergométricos, tomografia de tórax, colonoscopia (previne o câncer colo-retal) e o exame de próstata (que previne o câncer de próstata). "A frequência com que cada um desses exames deve ser realizado é determinada pelo médico que acompanha o paciente", ressalta o médico. E para as mulheres? Separamos por fases especiais os exames que elas devem realizar e os detalhes a serem observados nestes exames. Após a primeira menstruação Após a primeira menstruação, a mulher deve consultar um ginecologista, que fará uma avaliação geral de sua saúde, com exames de dosagens hormonais. Outros eventuais exames como, por exemplo, ultrassonografias, devem ser determinados após um exame clínico sobre os hábitos da paciente e antecedentes familiares. Após o início da vida sexual Após o início da vida sexual, além dos exames clínicos de toque, a mulher deve realizar anualmente o Papanicolau, mamografias (caso a mulher tenha antecedentes de câncer de mama) e triagens gerais como exames de hormônio, glicemia, triglicérides, colesterol, ácido úrico e hemogramas. A partir dos 45 anos (ou 40 anos, em caso de fumantes) Além dos exames ginecológicos e as triagens já indicadas, a mulher deve realizar exames ergométricos, para avaliar a saúde do coração e tomografia do tórax. A ultrassonografia é indicada conforme a necessidade de cada paciente, sendo avaliada pelo médico.

Junho2013

EVAMagazine

13


N O YAK

Os BenefĂ­cios da

14

EVAMagazine

Junho2013


V

ocê já ouviu falar da Batata Yacon ou se deparou com ela na feira ou supermercado? A batata Yacon é um tubérculo de origem Andina, porém podemos encontrá-la com alguma facilidade no Brasil. Ela tem a textura macia e é levemente adocicada. Seu gosto lembra o sabor da pêra e do melão. O formato dela é parecido com o da batata doce. A Batata Yacon pode ser considerada um alimento funcional pelo seu alto teor de Frutooligossacarídeos (FOS) e inulina. Estes não são digeríveis pelo aparelho digestivo, tendo o mesmo efeito de fibra alimentar. Por este motivo pode ser utilizada por pacientes com diabetes do tipo 2, pois podem ajudar no controle da glicemia. Os

carboidratos simples são digeridos e absorvidos rapidamente, produzindo um aumento súbito da taxa de glicose no sangue e gerando picos de insulina. Já o efeito dos carboidratos, presentes na batata yacon é o contrário, devido ao tamanho de sua molécula, são digeridos e absorvidos lentamente, ocasionando aumento pequeno e gradual da glicemia. Além de ser eficaz para os diabéticos, os seus benefícios para a saúde do organismo podem ser vários: baixa caloria, sensação de saciedade, aumento da imunidade, regulação do intestino, redução do colesterol e ácidos graxos no sangue, aumento da absorção de minerais como cálcio, magnésio e ferro, além de ser rica em potássio.

Baixa Caloria - O carboidrato da ba-

tata yacon é menos calórico que um carboidrato simples. Segundo o Centro Internacional da Batata (CIP), no Peru, cada 100 gramas da batata yacon tem aproximadamente 22 calorias, já a batata inglesa tem, em média, 64 calorias na mesma quantidade. E também é rica em água.

Sensação de Saciedade - Por ser um

alimento rico em fibras, a batata yacon dá uma sensação de saciedade por ter uma ação lenta na digestão. Em alguns lugares, fala-se sobre o consumo de chá de folhas do Yacon, pelo seu efeito hipoglicemiante. Mas cuidado, alguns estudos mostram que, o uso prolongado deste chá, pode levar a sérios problemas renais. Neste caso, o uso oral das folhas do Yacon não deve ser recomendado, visto que os riscos são bem maiores que os benefícios.

Regulação do Intestino - Estudos

mostram que a batata yacon é rica em inulina (não confundir com insulina), um prébiotico, tipo de carboidrato do grupo dos frutooligossacarídeo (FOS), presente também em vegetais como a alcachofra, aspargo e alho-poró, entre outros. A inulina por não ser digerível pelo organismo humano, ajuda a melhorar o funcionamento intestinal por estimular o crescimento e a atividade de bactérias no cólon. Ela aumenta a absorção de minerais no organismo, por ser fonte de ferro, fósforo, sódio, potássio e cálcio. Melhora o ambiente e a permeabilidade da mucosa intestinal ajudando na absorção de nutrientes. A melhora do funcionamento intestinal ajuda diretamente o aumento da imunidade.

Consumo - A batata Yacon pode ser

consumida crua, como fruta ou adicionada em sucos e farinhas, ao contrário de outros tipos de tubérculos como a batata inglesa e a batata doce, que geralmente, se apresentam cozidas, assadas ou fritas.

Ela pode ser utilizada como um substituto bem interessante para as pequenas refeições ao dia, como a colação*, o lanche da tarde, numa dieta equilibrada e associada nas receitas, como em um bolo que não eleva as taxas de açúcar no sangue”. É importante dizer que, mesmo tendo poucas calorias, seu consumo não deve ser em excesso, e em casos de dietas, lembrar que nenhum alimento deve estar sozinho.

*Colação- Termo usado por nutricionistas e significa uma refeição ligeira entre o café da manhã e o almoço.

Junho2013

EVAMagazine

15


foto: Shutterstock

Pontos importantes a observar: - Investir em óculos de boa qualidade - Deve comprá-los numa loja especializada - Devem ter filtros UV de 99 a 100% - A coloração deve ser confortável para o utilizador e adaptar-se ao meio onde vão ser usados (montanha ou mar requerem lentes mais escuras) - Deve usar os óculos o ano inteiro - As crianças devem usar chapéus com aba e em casos selecionados, óculos escuros - Complementar a proteção com creme facial e chapéus.

16

EVAMagazine

Junho2013


Óculos escuros moda ou saúde?

O

s óculos de sol não devem ser encarados apenas como um mero acessório de moda. Eles transcendem largamente a estética, devendo ser vistos como importantes objetos na proteção da saúde dos seus olhos. Não pense, contudo, que o seu uso deve ser restrito ao verão, em dias luminosos. Os raios ultra violeta (UV), os grandes responsáveis pelo envelhecimento ocular, são o verdadeiro perigo para a saúde dos olhos. Eles estão presentes durante todo o ano, por isso o uso de óculos de sol deve ser um hábito constante, mesmo fora do verão. Nos dias mais nublados, há um maior desleixe das pessoas face ao uso dos óculos de sol, mas a proteção não deve ser descurada nestes dias, pois os raios UV estão sempre presentes, independente, da intensidade do sol. Existem três tipos de raios UV: UVA, UVB e UVC. Enquanto os UVC são retidos na atmosfera, os raios UVA e UVB chegam à superfície terrestre, sendo, os últimos, os grandes responsáveis por lesões na pele e nos olhos.

As lesões oculares provocadas pelo sol podem ser agudas, ainda que ocorram raramente, manifestando-se através de fotoqueratite (inflamação da córnea) ou fotoconjuntivite (inflamação da conjuntiva), ou tardias, manifestando-se anos mais tarde através do desenvolvimento de pterígio (espessamento da conjuntiva), degeneração da mácula, cataratas (perda de transparência do cristalino) ou até de cancro das células escamosas ou melanoma na conjuntiva ocular. O investimento na compra de óculos de sol de qualidade não deve ser dispensado, pois o uso dos óculos de sol impróprios ou sem qualidade (paraguaios), é muito mais prejudicial do que não usar óculos escuros. A explicação para este fato tem por base o mecanismo natural de defesa da pupila: esta tende a se dilatar à sombra e a se contrair na presença de claridade. Uma vez que as lentes de má qualidade são escurecidas mas não possuem filtros para bloquear os raios UV, a pupila se dilata, pois encontra-se confortável ao sol, mas deixa passar mais raios UV, os quais, tal como já foi mencionado, são nocivos para a saúde.

Que cuidados devo ter ao comprar óculos de sol? Antes de mais nada, é importante ir a uma ótica de confiança, pois só assim haverá garantia de que as lentes adquiridas terão protecão certificada contra os raios UV. As lentes devem possuir filtros para raios UVA e UVB (99 a 100%), sendo, a coloração castanha, a que proporciona maior conforto à sua visão. As lentes devem ter formato adequado para o sistema ótico dos seus olhos - para enxergar sem aberrações. Deve ter, ainda, atenção ao local em que vai usar as lentes. Em esportes náuticos ou na montanha, é preferível usar lentes de coloração mais escura. As armações escolhidas devem ser grandes de modo a cobrir a maior área de pele possível e justas ao rosto para a radiação não entrar por folgas existentes. É importante ressaltar a importância do uso deste acessório na proteção de pálpebras e pele em volta dos olhos, sendo um importante fator coadjuvante na proteção proveniente dos cremes e chapéus. Junho2013

EVAMagazine

17


Alimentação complementar M

uitas mães nos escreveram para saber detalhes sobre alimentação complementar para os bebês. Compilamos algumas informações em forma de perguntas e respostas para facilitar a compreensão e darmos uma maior dinâmica ao assunto, que é dúvida de muitas mamães “de primeira viagem”. Porque a alimentação complementar tem que ser introduzida aos 6 meses ? Porque nessa idade a criança tem suas necessidades nutricionais aumentadas. Ela precisa de outros alimentos complementares e adequados à sua idade, além do leite materno, para que não corra o risco de ter anemia e desaceleração do crescimento. Porque quando se coloca a colher na boca do bebê ele empurra com a língua? Na verdade isso é bem normal. É assim que ele mama. Coloca a língua para frente e puxa o leite do peito. Na mamadeira o mecanismo é diferente, mas ele também tem que colocar a língua para frente. Nas primeiras colheradas ele vai fazer isso mesmo. É comum até se atrapalhar um pouco, mas com criança tudo é muito rápido, em poucos dias ela aprende a usar a colher com facilidade. Quando se oferece um alimento que a criança não aceita significa que ela não gosta ou tem algo que faz mal para ela?

fotos: Shutterstock

Não é porque o bebê não come o alimento na primeira vez que se deve desistir. A criança precisa entrar em contato com aquele alimento – em diferentes preparações, dias, consistências – umas 8 a 10 vezes para se acostumar. Por isso é importante variar, para ele ir se acostumando com tudo.

18

EVAMagazine

Junho2013


Quando não é possível preparar a alimentação do bebê, há algum problema em se oferecer as papinhas prontas? Quando entrar com a alimentação da família? Especialmente para bebês, na fase entre 6 a 10 meses, recomenda-se não se introduzir a alimentação dos adultos. A quantidade de sal, óleo refogado, tipo de alimento, quantidade de gordura, entre outros fatores, pode não ser saudável para uma criança que ainda é imatura (rins, intestinos, cérebro amadurecendo). Há recomendações nutricionais específicas para esses bebês que devem ser respeitadas para se reduzir o risco de desenvolvimento de doenças em curto e longo prazo. Nesse caso, utilizar os alimentos específicos para bebês é a melhor opção.Eles não têm conservantes, contém produtos naturais e sua composição é adequada para cada idade do bebê. Pode-se pensar em usá-los de forma isolada ou combinada com outros alimentos, na composição de um cardápio saudável. Isso é uma opção, também, quando é necessário levar alimentos para o bebê em passeios, viagens e consultas. É mais seguro do que manter alimentos preparados em casa, fora de refrigeração, que podem rapidamente entrar em deterioração. A alimentação usual da família somente deverá ser oferecida, a partir do primeiro ano de idade, desde que contenha pouca quantidade de sal e gordura e seja rica e variada na oferta de legumes e verduras em geral. O bebê só quer mamar e não quer comer, o que fazer? Essa é uma situação comum no começo da alimentação complementar. Há crianças que preferem mamar, mas elas devem ser estimuladas a provar os alimentos complementares. É importante que a família toda esteja segura e tire as dúvidas com o pediatra, nessa fase. Cada criança se comporta de uma forma diferente imprimindo a sua personalidade desde muito cedo. É como aprender a andar, precisa de ajuda, cuidado e carinho para que ela inicie e ultrapasse essa etapa tão importante. No começo é mais difícil, existe uma certa preferência por frutas e legumes mais “adocicados”, mas, com muita paciência e depois de várias tentativas, ela acaba entrando no jogo e a mamãe fica mais tranqüila.

Todos os alimentos saudáveis estão liberados. Não se deve usar, especialmente nos menores de um ano, sucos artificiais, refrigerantes, café, alimentos com adição de açúcar (sacarose), salgadinhos, alimentos com adição de gordura hidrogenada, adoçantes artificiais, entre outros. Não é porque a criança está olhando um pacote colorido que ela quer comer ou beber o que tem dentro. Todos da família devem estar unidos para que ela tenha, nessa fase tão especial, uma alimentação saudável. Deve-se continuar amamentando o bebê quando ele já come? Sem dúvida, a criança deve continuar a ser amamentada. A Organização Mundial da Saúde recomenda o aleitamento materno até dois anos ou mais. O tempo vai passando e os horários de “comida” e “mamada” vão ficando bem organizados. Ao final do primeiro ano de vida é comum a criança mamar umas 3 a 4 vezes ao dia e nos outros horários comer. Não é verdade que mamar no peito “vicia” e por isso a criança deixa de comer “comida”. É uma transição natural de comum acordo, sempre que possível, entre criança e mãe. Se a criança estiver recebendo mamadeira – fórmula infantil – o volume a ser ingerido, em média durante o dia, deve ser de 500 a 600 ml. É muito importante que crianças menores de um ano não recebam leite de vaca integral e não se deve adicionar alimentos que não são próprios ao bebê como açúcares, farinhas, mel, achocolatados, entre outros. Algumas mães para se verem livres do choro do bebê, acrescentam açúcar, mel, chocolate, etc, ao leite da mamadeira, correndo o risco de causar cáries infantis, obesidade e pior, uma doença causada pelo mel. Crianças menores de um ano não apresentam a flora intestinal completamente formada e por isso estão mais vulneráveis a toxina liberada pelo bacilo Clostridium botulinum que é o bacilo responsável pela transmissão do botulismo intestinal. Os sintomas do botulismo surgem entre 8 e 36 horas depois da ingestão do alimento contaminado. Entre os sintomas estão prisão de ventre, falta de apetite e falta de energia. A doença é muito rara, mas, se você desconfiar que algo está errado com seu filho, procure atendimento médico na hora.

Há algum alimento proibido para o bebê?

Junho2013

EVAMagazine

19


Como lidar com os

fotos: Fotolia

“pestinhas”? O seu filho parece estar ligado no 220? Raramente cumpre uma ordem sem responder e ainda se regozija quando desafia a autoridade? Se respondeu sim a essas perguntas, então deve ler esse artigo até o fim. Não é um manual de instruções, e sim idéias para ajudar a educar pequenos “ditadores”.

N

o livro O Pequeno Ditador (editora Esfera dos Livros, ainda não editado no Brasil), Javier Urra apresenta uma definição de uma criança “tirana”. Para o autor, trata-se de filhos “caprichosos” sem nenhum limite, que dão ordens aos pais, além de exercerem chantagem sobre todos os que tentam refrear o seu comportamento. “Querem ser, constantemente, o centro das atenções” escreve o autor. Ainda acrescenta que estas crianças são, por norma, “desobedientes e desafiadoras”. No parecer do autor, as “crianças manipuladoras” sabem tirar partido das fraquezas dos pais para impor os seus desejos e vontades. Renato Paiva, pedagogo e dirtetor da Clínica de Educação, em Lisboa, esclarece que a perturbação opositiva/ desafiadora, é um padrão de comportamento “nega-

20

EVAMagazine

Junho2013

tivista e hostil”, que as crianças adotam na presença das figuras de autoridade. Renato sugere que, em “situações de desafio”, os progenitores “não devem responder na mesma moeda”, já que gritar ou castigar fisicamente, só irá aumentar a agressividade da criança. O especialista defende que os pais devem procurar agir com calma e tranquilidade, exercendo a “autoridade com firmeza”, sem ceder às chantagens emocionais dos filhos. Bruno Gomes, psicólogo no Instituto Português de Pedagogia Infantil, acredita que os pais, por vezes, sofrem de um “complexo de culpa” , porque temem que a autoridade possa traumatizar a criança. Para ele, os pais devem ser coerentes e assertivos em todos os seus atos, dado que, a aprendizagem das regras e limites, são fundamentais no processo educativo.


Será que já nasceu assim? Mutos pais não compreendem o comportamento das crianças agitadas e rebeldes. Mas, Maria Jesús Álava Reyes, autora do livro O Não Também Ajuda a Crescer (editora Esfera dos Livros), diz que essas crianças já nascem com um temperamento difícil. O pedagogo Renato Paiva também reitera esta perspectiva, ao defender que a agressividade destas crianças tem um caráter genético. Contudo, nem tudo está perdido, já que o ambiente em que a criança se insere, contribui para moldar determinados comportamentos. “Os adultos não devem se deixar levar pelas birras, choro, mau comportamento, nem permitirem que sua autoridade seja boicotada. “A persistência será, sempre, o grande aliado da educação”, advoga Renato. María Jesús, que acumulou uma larga experiência com crianças, acredita que estes casos não são “irrecuperáveis”. Para a psicóloga, estas crianças nasceram com uma espécie de “irritação interna, de insatisfação quase permanente, que lhes dificulta a convivência e a relação com os outros”. No entanto, Maria mostra que é possível reverter ou moldar os comportamentos destas crianças. “Temos de estar permanentemente dispostos a ajudar”.

Permissividade ou autoritarismo? Para Renato Paiva, os adultos não devem, em hipótese alguma, duvidar da própria autoridade. A criança, ao perceber da fragilidade dos pais, vai procurar alargar os limites. O pedagogo afirma que, atualmente, a maioria dos pais sente dificuldade em encontrar o meio termo entre a permissividade e a autoridade. Alguns, com receio de serem autoritários, acabam por descuidar da aoutoridade. “O autoritarismo tem efeitos nocivos sobre a formação da criança, mas a permissividade é ainda pior”, fundamenta. “Os limites bem colocados ajudam a criança a aprender a esperar, a tolerar frustrações e a criar alternativas aceitáveis da expressão de raiva. Com a imposição de regras, a criança irá entender que os outros também têm necessidades e desejos”. Bruno Gomes afirma que as crianças tem de aprender a ultrapassar a frustração, a zanga e o choro, já que é na infância que se desnvolvem as competências para lidar com estas situações na idade adulta. “Os pais não devem valorizar a birra, nem tampouco ceder aos caprichos da criança.” O psicólogo considera, também, que os pais não devem tentar acalmar as crianças

com bens materiais. “As crianças devem perceber que os benefícios devem ser conquistados e merecidos. Em todo o caso,. As recompensas devem ser, sobretudo, afetivas, em vez de materiais. Um elogio, uma manifestação de carinho, podem ser muito mais compensadoras para a criança. Estas estratégias afetivas acabam por reforçar um comportamento mais positivo da criança.”

Corrigir os comportamentos Segundo Renato Paiva, em momentos de cansaço e de irritação, os educadores acabam por usar expressões que condenam a própria criança, ao invés do comportamento negativo. “Os pais devem mostrar, claramente, qual o comportamento errado.” Enquanto modelos e referências, os pais devem explicar às crianças, as regras do jogo, já que a disciplina ajudará a criança a sentir-se mais segura. “Educar com afeto”, também é muito importante, dado que, por norma, estas crianças agitadas têm baixa auto-estima e são menos tolerantes à frustração. Em situações públicas, o pegdagogo sugere que os pais conversem previamente com a criança, para evitar chatices e discussões. “Se for um lugar comercial ou a casa de familiares ou amigos, fale com a criança e diga-lhe que comportamento esperam que ela tenha. Também deve transmitirlhe confiança e mostrar que a criança é capaz de corresponder às expectativas do adulto. Estas estratégias podem não funcionar à primeira tentativa, mas a insistência fará a diferença a médio e longo prazo”. Ainda de acordo com Renato, os pais precisam impor a sua posição, e um “não”, na hora certa, poderá ajudar a definir os limites. Mas também há momentos em que é preciso responder com um “sim”. “Ser mestre na arte de negociar é uma característica fundamental para quem lida com crianças”. Bruno Gomes defende que, em vez de uma postura superprotetora e autoritária, os pais devem dar espaço para que a criança manifeste os seus interesses e opiniões. Na perspec-

Junho2013

EVAMagazine

21


tiva do psicólogo, uma criança que tenta negociar com os pais mostra sinais de inteligência, já que não se limita a cumprir uma ordem.

Palmada pedagógica: sim ou não? Há quem defenda que uma palmada na hora certa pode corrigir o comportamento negativo de uma criança. No entanto, alguns autores mostram que, o uso do castigo corporal pode gerar mais agressividade por parte da criança. Bruno diz que um pai que pune com palmadas, não tem legitimidade para proibir a criança de bater em terceiros. O psicólogo é apologista de que uma boa conversa, na qual os pais foquem, concretamente, os aspectos que pretendem que a criança melhore, poderá ser uma estratégia mais didática do que umas palmadas. Renato Paiva sugere que, em vez de palmadas, os pais podem optar por castigar a criança, privando-a de algo ou obrigando-a a executar determinada tarefa “menos apelativas”. “O castigo deve cumprir-se até o fim”, sublinha, acrescentando que a punição deverá ser curta e imediata. “Um castigo aplicado três dias depois do comportamento negativo, perde o impacto, porque a criança já não se lembra do sucedido”. O pedagogo considera, também, que, educar uma criança com berros, é uma metodologia contraproducente. “Há pais que acham que, ao gritarem, estão sendo firmes. Nada mais errado. As crianças percebem que os pais estão descontrolados e, portanto, pouco firmes. Também não adianta colocar limites agora para, depois, quando se está cansado, deixar que a criança faça o que quiser”. Para os pais mais desesperados o especialista deixa uma mensagem de alento: “Por norma, os comportamentos de uma criança “tirana” tendem a atenuar com a idade”. Renato Paiva afirma que uma criança agitada e rebelde não tem de ser, necessariamente, um adulto problemático. No entanto, perante a ausência de regras e limites durante a infância, estes adultos tendem a ser mais egoístas, autoritários, menos pacientes e um pouco teimosos. Também há uma tendência para a liderança e para imporem as regras, (o que não é, em algumas circunstâncias, um ponto negativo).

Dr. Renato Paiva pedagogo e diretor da Clínica de Educação, em Lisboa 22

EVAMagazine

Junho2013


Inverno D

e acordo com a nutricionista da rede Emagrecentro, Dra. Vivian Goldberger, a idéia de que temos mais fome no inverno é mais baseada no fator psicológico do que, propriamente, físico. “Quando a temperatura ambiente abaixa, o metabolismo fica mais acelerado, porque o corpo precisa gastar mais energia para manter a temperatura interna. Por isso, é mais fácil emagrecer no frio do que no calor”, afirma. Isso não significa que basta viver no meio do gelo para manter a silhueta. A especialista afirma que esse resultado só é facilitado se a pessoa tiver uma alimentação saudável e sem abusos. Para tornar o inverno um aliado no emagrecimento, e não se preocupar tanto na volta do verão com o corpo enxuto, há alguns hábitos alimentares que podem ser adotados:

Consumir frutas, legumes e verduras

Ingerir alimentos saudáveis é uma regra para o ano inteiro. A base da alimentação saudável e da perda de peso é investir nos ingredientes leves, como frutas, legumes e verduras.

Recorrer a versões quentes de comidas leves

Se não dá para fugir da salada, o melhor é adaptá-la ao clima. No caso das verduras e legumes, a versão cozida aquece mais o corpo, proporcionando praticamente os mesmos benefícios. É possível também preparar sopas, cremes, omeletes e suflês com esses alimentos, sem prejudicar o sabor. Em relação às frutas, como maçã e banana, Vivian sugere aquecê-las no forno ou no microondas e salpicar canela em pó e, se preciso, adoçante, para dar uma cara de sobremesa ao item saudável.

Ingerir alimentos termogênicos

Usar canela em pó salpicada em frutas (maçã, pera, banana) amornadas no microondas não ajuda só a dar um gosto melhor a elas, mas também a acelerar ainda mais o metabolismo. Por ser um ingrediente termogênico, a canela ajuda o corpo a queimar mais calorias, já que acelera o organismo. O mesmo acontece com pimenta, alho e cebola.

Substituir chocolate quente por chás

Em vez de optar pelo tentador chocolate-quente, opte pelos chás de gengibre, chá verde e até mesmo o de canela. Isso porque eles são termogênicos, aceleram o metabolismo e facilitam a queima de calorias e, logo, a perda dos quilos extras. Caso não abra mão do chocolate quente substitua alguns ingredientes, tipo leite desnatado, achocolatado em pó light e adoçante.

Controlar as quantidades

Uma alimentação saudável nessa época do ano não implica, necessariamente, na eliminação de itens mais calóricos. Não é preciso evitar a canjica da festa junina ou o fondue. Se não for possível preparar uma receita mais light, o ideal é controlar as quantidades para não exagerar na dose e estragar o progresso.

Não parar os exercícios

O frio desencoraja muita gente na hora de ir para a academia, mas, segundo Vivian, é importante continuar a rotina de atividades físicas para aumentar a queima de calorias. “A dica que eu dou é realizar uma atividade que aqueça o corpo rápido, para espantar a preguiça”, diz. Ela lembra também, que os exercícios devem durar pelo menos 30 minutos para fazer algum efeito visível e, a regularidade de três vezes por semana, é suficiente para melhorar o desempenho ou, no mínimo, manter o peso.

24

EVAMagazine

Junho2013

foto: Fotolia

Emagreça mais rápido no


DIABETES

SEM EDUCAÇÃO NÃO HÁ SOLUÇÃO...

N

a videoconferência internacional sobre “Perspectivas de Mudanças no Tratamento do Diabetes” onde participaram o Dr. Augusto Pimazoni Netto, do Brasil, o Professor Ralph de Fronzo, dos Estados Unidos, a Professora Xiaohui Guo, da China e o Professor J.H. de Vries, da Holanda, foram apresentados pelos convidados suas idéias e opiniões sobre duas questões básicas: 1 - Que mudanças importantes deverão ocorrer no tratamento do diabetes nos próximos cinco anos? 2 - Que fatores chave desencadearão essas mudanças?

foto: Fotolia

Nesse importante evento, o Dr. Pimazoni defendeu arduamente que a mudança mais importante a ocorrer nos próximos cinco anos, além dos progressos farmacológicos, será a conscientização, de importância crucial nas estratégias de educação em diabetes, como um dos pilares fundamentais da abordagem terapêutica para o bom controle da doença. Ele salientou que educação também é tratamento. “Para o desencadeamento dessas mudanças, é necessário que, algum dia, a classe médica envolvida no tratamento da doença, se convença de que a atual abordagem medicocêntrica, com consultas de dez

minutos e pouco apreço pelas estratégias educacionais, é quase totalmente ineficaz e, sua substituição por abordagens multiprofissionais, mais amplas e muito mais eficazes, terão que ser implementadas”. “Não podemos, em sã consciência, ser contra o progresso farmacológico, afirma ele, porque o principal problema do mau controle do diabetes e suas terríveis conseqüências, não decorre da falta de opções farmacológicas mas, sim, da total desinformação, que leva o paciente a cometer graves erros em seu tratamento, o que inviabiliza um bom controle”. Um estudo conduzido em 2007 e publicado em 2009 mostrou que, no Brasil, quase 90% dos diabéticos do tipo 1 e 73% dos diabéticos do tipo 2, estão fora do controle. No resto do mundo, certamente, a situação não é muito diferente. Será que essa situação, tão preocupante, se deve à falta de opções terapêuticas mais eficazes? A resposta mais correta seria “em parte”, uma vez que o problema central decorre, essencialmente, da ignorância e da desinformação sobre conceitos elementares no tratamento da doença. Um estudo observacional multicêntrico, conduzido pelo Grupo de Educação e Controle do Diabetes do Hospital do Rim e Hipertensão da Universidade Federal de São Paulo, coordenado pelo Dr. Pimazoni, juntamente com a colaboração de importantes Centros de Diabetes em Brasilia, Rio de Janeiro, Curitiba,

26

EVAMagazine

Junho2013


Porto Alegre e Jundiaí, avaliou os erros de técnica e os problemas da auto-aplicação de insulina e, mais uma vez, ficou demonstrada uma situação preocupante: entre outros problemas, constatou-se que nada menos que 50% dos pacientes aspiravam do frasco, doses erradas de insulina, em relação às doses prescritas. O primeiro passo proposto pelo grupo de especialistas, para uma melhoria substancial do controle do diabetes, seria a qualificação e implantação de equipes de saúde devidamente treinadas, através de uma abordagem interdisciplinar, ou seja, um treinamento de imersão, com diferentes profissionais de saúde que atuem conjuntamente, para discutir em grupo, as necessidades educacionais e farmacológicas de cada paciente. “Não podemos confundir equipe interdisciplinar com equipe multidisciplinar: nesta última, os diversos profissionais envolvidos atuam isoladamente, sem intercomunicação com os demais membros do grupo e sem o desenvolvimento de um conhecimento clínico e terapêutico integrado, absolutamente fundamental para o controle da doença”, complementa. O Grupo de Educação e Controle do Diabetes, coordenado pelo Dr. Pimazoni conta com uma equipe de vinte e cinco profissionais de saúde e com apenas dois médicos. Essa experiência de 6 anos com esta abordagem, tem convencido o grupo de que esse é o caminho.”

Dr. Augusto Pimazoni Netto Coordenador do Grupo de Educação e Controle do Diabetes do Hospital do Rim e Hipertensão da Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP. pimazoni@uol.com.br


Tendências T

Por Julia Nonato /FicaDicadeModa

outono/inverno

Militar O

look com inspiração militar está de volta neste inverno, invadindo peças variadas no guarda-roupa. Os acessórios também, são um forte aliado da tendência. Se você é do tipo que curte o estilo, mas não é tão adepta ao camuflado, há outras formas de aproveitar o hit . Aposte em peças com uma ‘’pegada’’ militar. Ela pode estar no acabamento, na cor ou apenas nos acessórios.

FicaDica Quebre a seriedade das jaquetas e coletes, com a sensualidade de minissaias e shorts. Detalhes dourados: dão um toque especial para tornar o look chic e ousado, ao mesmo tempo.

Bolsa Saco

F

ebre nos anos 90, está de volta a Bolsa Saco! Super versátil, vem com tudo nesta estação outono/inverno 2013, com várias cores e materiais.

28

EVAMagazine

Junho2013

FicaDica Combinam com ocasiões mais descontraídas, como ir ao cineminha, à faculdade ou às compras!


A estilista americana, Liz Teich (foto), também aposta no visual preto e branco. DearAndi.com

C

lássicos, os P&B são o hit da estação. Com muita elegância e sofisticação,a tendência vem em calças, blusas, casacos e vestidos. As listras são as queridinhas do momento!!!! Mas, cuidado! Se optar por uma peça listrada, as demais devem ser neutras ,para o look não parecer caricato e chamar atenção da maneira errada. Aposte em estampas geométricas, poás, listras ...

FicaDica

Preto &Branco Junho2013

EVAMagazine

Foto - Joshua Boccheciamp

Aposte em acessórios coloridos para quebrar a monotomia do look.

29


Bota Curta

N

o outono/inverno 2013, quando se falar de calçados, a primeira tendência que deve vir à mente são as botas de cano curto! Elas podem ser usadas com praticamente, todos os tipos de roupas. Além de que, você encontra modelos para todos os gostos : desde as sem salto até as de salto grosso .

FicaDica Se você não tem pernas longas, uma dica para não diminuir ainda mais visualmente as pernas é escolher tons próximos entre a roupa e a bota para compor o visual.

D

o trabalho para as ruas. As peças em alfaiataria vem com tudo nesta estação, agora com tecidos mais leves e cortes retos. Pode ser em um blazer, shorts ou mesmo, na tradicional calça. Mas, engana-se quem pensa que as peças podem ser usadas apenas no ambiente formal. O lema da tendência para a estação é: elegância. Podem ser usadas desde o trabalho, num passeio durante o dia, ou, até mesmo na balada.

FicaDica A combinação do blazer com as tão pedidas T-shirts, forma uma produção bem despojada. Aposte. Aposte em brilho e pedrarias para deixar o look mais nobre e feminino. 30

EVAMagazine

Alfaiataria

Junho2013


Peça CHAVE

B

ásica e versátil, ela se torna um curinga no closet de qualquer mulher.

Com ela você consegue montar looks, do descontraído ao arrumadinho, sem falar que combina com inúmeras peças. Você pode ir do trabalho, ao happy hour e baladas ou, apenas, usar naquela tarde de compras e passeio. Pode ser encontrada em vários modelos e lavagens, podendo ser usada tanto de dia como de noite. Portanto, escolha já a sua e arrase nesta estação !

Combine esta peça com...

Junho2013

EVAMagazine

31


Sim

a hora do

fotos: Shutterstock

Um passo a passo para seu casamento ser um sucesso

M

32

EVAMagazine

Junho2013

uitas noivinhas se desesperam depois do grande pedido do noivo, pois, são muitos detalhes como: lista de convidados, vestido, padrinhos, salão de festas, dentre outros, que nos fazem descabelar. Contudo, seu casamento pode ser totalmente organizado e equilibrado, assim como sua mente, começando por providenciar uma agenda da noiva, onde serão inseridos todos os ítens necessários para o grande dia. O primeiro detalhe que deverá conter, sua agenda, é a pré-lista de convidados. Isso é muito importante e deve ter prioridade, pois, encontrar um salão de festas, local da cerimônia e buffet, antes de saber a quantidade de pessoas que estará presente, não é uma boa idéia, visto que esses contratados, geralmente, exigem o número de convidados. Isso pode ser feito 1 ano, aproximadamente, antes da cerimônia. Feito isto, já poderão ser definidos o local do enlace matrimonial e da festa. Defina um cerimonialista, convide os padrinhos, contrate o buffet , escolha o cardápio e procure um bom fotógrafo. Se o casal quiser planejar uma viagem de lua-de-mel, procure agências de viagens, sete meses antes e pesquise os preços, se os pombinhos já moram juntos e possuem todos os móveis, vale a pena optar pelo vale-viagem ou cotas de lua-de-mel, pela qual o casal recebe dinheiro ao


Taísa Pires Com o casamento marcado para Novembro / 2013

invés de presentes e, com isso, podem investir na viagem. Pesquise a decoração do seu gosto para a cerimônia e festa, procurando, sempre, combinar a decoração com seu estilo, sem se importar com as opiniões. Tudo tem que estar do seu jeito! Combine o seu bouquet com a decoração escolhida. Inicie a pesquisa de preços de convites mas não opte por convites muito baratos pois, se seu casamento terá uma bela festa, ele diz muito sobre a ocasião. Contrate o serviço de cabelo e maquiagem mas, sempre escolha um de sua confiança. Cinco meses antes, escolha seu vestido de noiva, decida se vai comprar ou alugar. Algumas noivas preferem escolher o vestido um ano antes, para ter mais prazo no pagamento, isso é vantajoso, a desvantagem é que, os vestidos estão sempre mudando, chegando modelos diferentes, isto pode levar a noiva a se arrepender do modelo que escolheu quando vir outro melhor, próximo à data do casamento. Defina, por completo, a lista de convidados, se ultrapassar o número desejado procure retirar as pessoas menos íntimas, não importe com o que as pessoas falem, convide apenas as pessoas mais importantes e que você exija que faça parte desse momento. Após escolher o vestido, compre os sapatos, escolhendo os mais confortáveis possível, para que você esteja glamurosa, a festa toda “em cima do salto”. Dois meses antes, subscreva os convites. O ideal é que utilize “tags” para escrever o nome dos convidados, e anexá-los ao convite, sendo assim, você não irá perdê-lo, se errar um nome. Hoje existem empresas especializadas, que produzem essas tags já com o nome e a fonte que você quiser. Procure lojas que ofereçam listas de presentes e faça a sua. Escolha, também, as lembrancinhas do casamento. Comece a distribuir os convites, e não se esqueça de decidir o regime de bens para a cerimônia civil. Se não possuirem, ainda, alianças, chegou a hora de providenciar. Um mês antes, faça a reserva da noite de núpcias, num local confortável para o casal aproveitar e descansar bem. Reúna-se com o DJ ou banda, para decidir as músicas desejadas para a noite. Depois disso, marque um ensaio no local da cerimônia, para não haver erros. Uma semana antes, é so checar os detalhes e escolher quem quer que se arrume com você antes de ir para a igreja. Dois dias antes faça manicure, depilação e arrume as malas para a lua-de-mel. E no grande dia não se esqueça: mantenha a calma, relaxe, a cerimonialista te ajudará na hora, não se preocupe. Aproveite, ao máximo, esse dia, ele é muito especial! Junho2013

EVAMagazine

33


Realidade Virtual

Realidade Virtual

Na realidade virtual há uma imersão em outro ambiente tridimensional, uma interação entre essa realidade e o usuário e um envolvimento nessa relação, entre homem e máquina. Essa idéia de estar em outra realidade, em outro ambiente, pode ser dada por meio de dispositivos específicos ou, como em muitos parques ou museus, pela projeção de uma realidade em paredes, telas, piso ou teto. Nesse último caso, não há a sensação de uma imersão nessa realidade. A sensação se dá devido aos sentidos diversos serem estimulados para isso. Não só a visualização, mas o som e a possibilidade do movimento. O uso dos capacetes, que garantem a sensação da imersão, é mais significativo; porém, o uso de monitores e salas de projeção, tem ocupado cada vez mais espaço dentro dessa outra possibilidade, a realidade virtual. A realidade virtual é uma simulação da realidade, tendo as tecnologias como intermediário. Dentro dessa realidade, permitida pela interface entre homem e computador, há duas divisões. Existe a tele-presença, em que o sujeito pode interagir com os ambientes tridimensionais criados com outros usuários, podendo estes, estarem em locais diferentes e se encontrando nesse mesmo ambiente virtual. Existe, também, a tele-operação, muito utilizada na educação à distância. Essa realidade virtual cria a possibilidade de interação entre vários usuários, por meio de tele-conferências, por exemplo, ou por

34

EVAMagazine

Junho2013

meio de robôs virtuais. Essa realidade virtual pode ser dividida, para sua maior compreensão, em quatro tipos. A realidade virtual aumentada, que se utiliza do capacete para criar a imersão do usuário no mundo virtual, usando elementos do mundo real. A realidade virtual de mesa, que se utiliza de monitores, óculos e projetores, para garantir que essa realidade seja percebida e experimentada. A realidade virtual de simulação, que usa dispositivos para dar a idéia de que o utilizador está num ambiente virtual; a realidade virtual de projeção, em que homem pode comunicar-se com personagens virtuais, mesmo estando fora desse ambiente. Além do entretenimento, a realidade virtual está ocupando espaço em várias áreas. Ela está sendo usada em terapias, simulando ambientes que permitam ao paciente deparar-se com seus medos ou fobias para tentar enfrentá-las e superá -las. Pode ser utilizada também, como recurso importante na educação, permitindo que o educando experimente, manipule e aprenda, através de inúmeras simulações da realidade. A realidade virtual também auxilia na formação de médicos, paramédicos e salva-vidas, possibilitando, através de corpos e recursos virtuais, a aprendizagem e os procedimentos necessários para o atendimento em diversas situações, sendo elas de risco ou não. Ela está presente, ainda, em treinamentos militares. Ainda podem ser destacados também, os famosos simuladores de vôo, entre outras simulações, que permitem uma vivência que talvez, na vida real, a pessoa nunca venha a experimentar. Há muitas vantagens na prévia experiência em um mundo virtual antes da prática na realidade em si. O ciberespaço é um mundo virtual em expansão e à disposição do homem, a fim de que este vivencie experiências nunca antes imaginadas.

foto: Fotolia

R

ealidade virtual ou ciberespaço é um meio tridimensional gerado pelo computador que permite que o usuário veja, interaja e se manifeste em outros ambientes, utilizando experimentação sensorial e entenda dados bastante complexos. Essa interação se dá, mais comumente, através do uso de dispositivos como luvas, trajes específicos e capacetes, que permitem ao usuário experimentar a sensação de realizar ações reais em outra realidade ficcional, em tempo real.


fotos: Rudji Mayal

Competência reconhecida

A

graciadas pela Fiat do Brasil, com o “Prêmio Qualitas Excelência”, o maior prêmio concedido às concessionárias Fiat no país, as sócias-proprietárias da Carvel Veículos, concessionária Fiat de Formiga, Roberta Carvalho e Carla Carvalho, estavam irradiando felicidade na festa organizada no dia 26 de junho passado, ao receberem, não só os diretores da Fiat Brasil, Fiat Minas Gerais e concessionárias da região, como também, todos os seus funcionários que, merecidamente, compartilharam da alegria e do júbilo deste prêmio.

36

EVAMagazine

Junho2013

Estavam presentes, além de toda a equipe de funcionários da Carvel, importantes figuras do mundo Fiat: Francelino Schiling, Diretor comercial, Sebastião Ribeiro, gerente da regional Belo Horizonte, Saulo Arruda, gerente de desenvolvimento profissional, Luis Carlos Fagundes e Ricardo Gonçalves, sócios proprietários da Revemax Fiat, de Itaúna, Gislaine Rosa, proprietária da Laveli Fiat, de Lavras e muitas outras figuras de grande importância, ligadas aos negócios da empresa. Roberta nos conta que esse prêmio é disputado por mais de quinhentas concessionárias em todo o país e é a primeira vez que a Carvel Veículos o recebe. “Nós já recebemos vários prêmios da Fiat ao longo desses anos e, para nós, esse, em especial, é motivo de muito orgulho, pois estamos batalhando seriamente e com muita dedicação para alcançarmos a excelência e esse prêmio veio coroar de êxito nossos esforços em sermos, efetivamente, a melhor concessionária na nossa categoria, no país”, esclarece ela. “É claro que não conseguiríamos esse prêmio se não fosse a força e a união de toda nossa equipe, desde o pessoal da limpeza, passando pelos mecânicos, vendedores, gerentes e, claro, pela satisfação dos nossos clientes. Todo esse conjunto possibilitou a conquista desse prêmio que estamos recebendo hoje”, arremata. “Estamos bastante impressionados com a competência das duas, pois, ganhar um prêmio desses, enquanto se está fazendo uma tremenda reforma na concessionária, não é pra qualquer um. Esse prêmio é justamente pela organização, competência e desenvolvimento geral da empresa. É fruto


de um trabalho muito bonito feito pela Carvel. É uma vitória espetacular, ficando em primeiro lugar desde o primeiro mês. Parabéns!”, destaca o sr. Ricardo Gonçalves, da Revemax Fiat, de Itaúna. Seu sócio, Luis Carlos, complementa: “Eu acho que é um prêmio mais que merecido, pelo modo como a Carla e a Roberta administram a empresa. Elas são referência na Fiat Automóveis. Receber um prêmio desses, não é para qualquer um; tem que ter uma equipe dedicada, envolvida, que veste a camisa, de verdade!” Outra pessoa que fez questão de se pronunciar foi a sra. Gislaine Rosa, proprietária da Laveli, concessionária de Lavras. “Estava demorando pra chegar. Esse prêmio deveria ter chegado há trinta e cinco anos atrás. É merecidíssimo! Essas meninas são muito dedicadas, fazendo o trabalho com muito amor, com afinco e muita dedicação. A cidade merece. Formiga acaba de ganhar mais 1 ponto com esse prêmio”, diz, com alegria. Pessoa conhecida de todos, a tia, Heloisa Carvalho, muito emocionada, quis dar o seu recadinho. “Eu estou super emocionada! O trabalho das minhas sobrinhas prova que elas são excelentes, cuidando do legado que meu pai nos deixou com muito carinho e dedicação. Elas brilharam tanto lá fora, quanto no Brasil. Eu amo essas minhas sobrinhas e sobrinhos. Parabéns, merecido, para eles todos! Estou felicíssima por esse brilhante prêmio. Este prêmio vem engrandecer a cidade, uma excelente propaganda pra nossa terra, que demonstra que tem gente que luta pela cidade, que dá emprego aos seus cidadãos. As pessoas que trabalham aqui são altamente profissionais, por isso é que estão sendo premiadas. Eles já foram muitas vezes premiados, agora estão ganhando um prêmio maior, que coroa de êxito, o trabalho realizado por todos os funcionários da Carvel”. Além do troféu de primeiro lugar em excelência, outros prêmios foram distribuídos. Os gerentes Jorge Medeiros, José Ribeiro de Resende, Sérgio Guimarães e Cristiane Resende ganharam viagens para a Bahia com hospedagem no Grand Palladium Imbassaí, em Salvador. Roberta ganhou uma viagem pra Europa e África, visitando Barcelona, na Espanha e Marrakesh, no Marrocos. Um caminhão com mais de 50 prêmios, de garrafas térmicas a geladeiras e TV´s de Led, foi sorteado entre os funcionários presentes, o que aumentou, ainda mais, a alegria da galera. Ao som de música pop, a festa rolou até altas horas e todos os participantes curtiram muito. O pessoal, muito feliz e motivado, quer seguir com a mesma garra para, quem sabe, ganhar mais um prêmio no ano que vem. A equipe de EVA deseja muita sorte pra todos, pois competência, eles têm de sobra. Junho2013

EVAMagazine

37


A seguir, os depoimentos de alguns funcionários da Carvel, que ficaram extremamente felizes com o prêmio: Jorge Medeiros – Gerente de Pós-Venda – “Eu digo, com tranqüilidade, que toda a equipe ganhou esse prêmio. Desde a faxineira, até as proprietárias, todos juntaram esforços para que esse prêmio viesse. O prêmio não é apenas de um funcionário, é da equipe. Cada um fez aquilo que deveria fazer, dentro dos padrões determinados pela Fiat e assim, tivemos a felicidade de sermos agraciados com esse prêmio”.

za muito, não só nós, que estamos na gerência, na direção, mas toda a equipe. Todos sentem que foi um trabalho bem executado e coroado de sucesso e que foi identificado tanto pelos clientes, como pela fábrica. Isso traz muita satisfação, tanto para diretores, funcionários e toda a sociedade”. Foram convidados os representantes da imprensa local e todo o evento foi coberto pela equipe da TV Fiat. A equipe da EVA Magazine deseja que esse prêmio venha mais vezes às mãos da Roberta, da Carla e de toda a equipe Carvel. Parabéns!

Júlio Neves – Vendedor – “Nada mais que merecido. Depois de um ano de trabalho, com excelente avaliação dos clientes, afinco dos funcionários, desde os mais simples aos mais graduados, esse prêmio coroa o trabalho da Carvel, de todos nós”. Rosely Silva – Faxineira – “Foi muito bom, um prêmio merecido, porque a gente trabalhou pra isso. Não é um prêmio somente da diretoria, mas, de todos nós, funcionários da Carvel”. Fernando Braga – Mecânico – “Bom demais! É mérito de todos nós. Nós trabalhamos muito pra isso. Agora é curtir o prêmio e essa festa bacana que é pra todos nós, lavadores, mecânicos, gerentes, etc., todos que batalhamos pra que isso fosse possível”. André Eufrásio – Gerente de Pós-Vendas – “Esse prêmio valori-

38

EVAMagazine

Junho2013

fotos: Rudji Mayal


Estresse foto: Shutterstock

no trabalho compreendendo esse vilão

Mayra Costa Psicóloga Existencial Especialista em Dinâmica dos Grupos.

Q

uem um dia nunca se sentiu estressado? Com aquela vontade de abandonar tudo, inclusive o trabalho? Atualmente vivemos um estresse diário na correria do trabalho. Para quem gosta do que faz, a invasão do trabalho no dia-a-dia, na maioria das vezes, pode ser prazeroso mas, para muitas pessoas, isso pode ser motivo de muito sofrimento. Mas, afinal de contas, o que é estresse? Até o século XVII o estresse era considerado um complexo fenômeno que envolvia tensão, angústia, desconforto. Já no século XVIII esse termo passou a significar a ação de uma força/tensão muito forte que causava deformação. Porém, foi no século XX, que os estudos evoluíram mais, com o cientista Hans Selye que, após muita pesquisa, chegou a uma definição mais ampla de estresse, que foi considerado um conjunto de reações que ocorrem no organismo, quando este está sendo submetido a um esforço de adaptação. Estudos mais recentes sobre estresse ocupacional, apontam que essas reações são respostas do organismo para tentar se adaptar às exigências e pressões do trabalho, que variam de acordo com o tipo de organização, mas, em geral, são problemas de comunicação, falta de apoio social, tanto dos gestores quanto dos colegas, falta de políticas de desenvolvimento de carreira, na qual, no geral, o trabalhador passa anos estagnado em uma mesma atividade. Temos também problemas de relacionamento interpessoal dentro das equipes, o que, as vezes, pode se somar com a falta de apoio em casa, ou brigas familiares, más condições de trabalho, principalmente os trabalhadores das áreas produtivas, que muitas vezes convivem diariamente com o risco de acidentes graves, doenças ocupacionais, falta de equipamentos, excesso ou falta de trabalho e jornadas excessivas ou inflexíveis.

40

EVAMagazine

Junho2013

A todos esses fatores, chamamos de riscos psicossociais, os quais influem diretamente na saúde de todos os trabalhadores. Desta forma, podemos dizer que são todos os aspectos da organização do trabalho que tem o potencial de causar danos físicos ou psicológicos. Agora, podemos compreender um pouco mais porque tantas pessoas estão estressadas, pois os riscos psicossociais, em geral, estão presentes em todas as organizações, mas cabe lembrar que o acometimento pelo estresse é subjetivo, ou seja, varia de pessoa para pessoa, pois um fator que é estressante para um, pode não ser para outro. Por exemplo: ter um trabalho extremamente dinâmico pode ser agradável para uma pessoa, porém extremamente desgastante para outra que gosta de rotinas. O segredo é conseguir identificar tudo aquilo que nos causa desconforto e tentar traçar estratégias para lidar com a situação, mesmo que seja algo difícil, como ter uma boa conversa com o gestor, ou até mesmo estudar algo que tenha muito mais a ver com você, para tentar uma nova recolocação. Psicoterapias também são uma ótima escolha, já que trabalham o auto conhecimento, ampliando nossa visão de mundo. Mas, lembre-se sempre que a mudança começa em você mesmo e o conformismo só lhe trará mais sofrimento. Já para os empresários, verificar as principais causas de estresse na organização, mapear os fatores psicossociais e ter um bom programa de gestão do estresse é fundamental para a promoção da saúde, manutenção dos objetivos estratégicos e de um bom clima organizacional.


UMA

BANANA PRA VOCÊS!

N

unca esqueça a banana na geladeira! Isto é interessante. Depois de ler isto, você nunca vai olhar para uma banana da mesma maneira novamente. A banana contém três açúcares naturais - sacarose, frutose e glicose, combinados com fibra. A banana dá uma instantânea e substancial elevação da energia. Pesquisas provam que apenas duas bananas fornecem energia suficiente para um treino de 90 minutos extenuantes. Não é à toa que a banana é a fruta número um dos maiores atletas do mundo. Mas energia não é a única forma de uma banana poder nos ajudar a manter a forma. Pode também nos ajudar a curar ou prevenir um grande número de doenças, tornando-se uma obrigação, adicionar a banana à nossa dieta diária. Eis algumas das doenças em que a banana entra como uma excelente coadjuvante:

Anemia:

TPM:

Constipação:

Tabagismo:

Úlcera:

Picadas de mosquito:

Stress:

Depressão:

Cérebro:

Sendo uma fonte de muito ferro, bananas estimulam a produção de hemoglobina no sangue e dão, a maior “força” na produção de glóbulos vermelhos.

As bananas podem ajudar as pessoas que tentam deixar de fumar. Vitaminas - A, B6 e B12, assim como o potássio e magnésio, ajudam o corpo a recuperarse dos efeitos da retirada da nicotina.

O potássio é um mineral vital, que ajuda a normalizar os batimentos cardíacos, levando oxigênio ao cérebro e regulando o equilíbrio de água no corpo. Quando estamos estressados, nossa taxa metabólica se eleva, reduzindo os níveis de potássio, que podem ser reequilibrados com a ajuda da banana, que é rica nesse mineral.

42

EVAMagazine

Junho2013

Esqueça as pílulas - coma uma banana. A vitamina B6, contida nessa fruta, regula os níveis de glicose no sangue, que podem afetar seu humor.

A banana é usada na dieta diária contra desordens intestinais pela sua textura macia e suavidade. É a única fruta crua que pode ser comida sem desgaste em casos de úlcera crônica. Também neutraliza a acidez e reduz a irritação, protegendo as paredes do estômago.

De acordo com recente pesquisa realizada pela MIND, entre pessoas que sofrem de depressão, as pessoas se sentiam melhores após ter comido uma banana. Isto porque a banana contém triptofano, um aminoácido que o corpo converte em serotonina, um neurotransmissor reconhecido por relaxar, melhorar o humor e, geralmente, fazer a gente se sentir mais feliz.

Por ter um elevado teor de fibras, incluir bananas na dieta, pode ajudar a normalizar as funções intestinais, ajudando a superar o problema, sem a necessidade de recorrer a laxantes.

Antes do creme para picada de inseto, experimente esfregar a zona afetada com a parte interna da casca da banana. Muitas pessoas acham excelente para reduzir o inchaço e a irritação.

200 estudantes de uma escola em Twickenham, próxima a Londres, na Inglaterra, tiveram ajuda nos exames, comendo bananas no café da manhã, lanche e almoço, em uma tentativa de elevar sua capacidade mental. A pesquisa mostrou que o elevado teor de potássio na banana, ajudou na aprendizagem, tornando os alunos mais alertas.


Azia:

Por ser uma fruta com pouquíssima acidez, têm efeito antiácido natural no organismo, por isso, se você sofre de azia, experimente comer uma banana bem madura, para aliviar.

Pressão no trabalho:

Enjôo matinal:

Comer uma banana entre as refeições ajuda a manter os níveis elevados de açúcar no sangue, evitando as náuseas.

Controle de temperatura:

Muitas culturas vêem a banana como fruta ‘refrescante’, que pode reduzir tanto a temperatura física como emocional de mulheres grávidas. Na Tailândia, por exemplo, as grávidas comem bananas, para que os bebês nasçam com temperatura baixa.

Estudos do Instituto de Psicologia na Áustria mostram que a pressão no trabalho leva à excessiva ingestão de alimentos como chocolate e biscoitos. Estudando 5000 pacientes em hospitais, pesquisadores concluíram que os mais obesos eram os que mais sofriam de pressão alta e ataques de ansiedade. O relatório desse estudo, concluiu que, para evitar que comamos biscoitos e doces, quando estamos ansiosos, é necessário comer alimentos, ricos em carboidratos, a cada duas horas, para manter níveis estáveis de açúcar no sangue, e para isso, a banana tem um papel importante.

Verrugas:

Ressaca:

Infarto:

Uma das formas mais rápidas de curar uma ressaca é fazer uma vitamina de banana, adoçada com mel. A banana acalma o estômago e, com a ajuda do mel, aumenta os níveis de açúcar no sangue, enquanto o leite suaviza e reidrata o sistema.

Os adeptos de alternativas naturais juram que, se alguém quiser eliminar verrugas, deve pegar um pedaço de casca de banana e colocá-lo sobre a verruga, com o lado amarelo para fora. Prenda, cuidadosamente, a casca no local, com esparadrapo!

Nervos:

Bananas são ricas em vitaminas do complexo B que ajudam a acalmar o sistema nervoso.

De acordo com pesquisa publicada no New England Journal of Medicine, comer bananas como parte de uma dieta regular, pode reduzir o risco de morte por enfarto em até 40%.

Seasonal Affective Disorder (SAD):

A banana auxilia os que sofrem SAD, porque contêm a vitamina B6 e o Triptofano, que nos acalma e nos faz ficar bem humorados.

Pressão Arterial:

Este fruto tropical é muito rico em potássio, mas com pouco sódio, tornando-a perfeita para combater a pressão alta. É tão importante, que a Food and Drug Administration, nos Estados Unidos, permitiu que a indústria da banana informasse, oficialmente, ao publico, que ao comer essa fruta, este poderá reduzir o risco de pressão alta e infarto.

Assim, a banana é um remédio natural para muitos males. Quando você compará -la com uma maçã, tem quatro vezes mais proteínas, duas vezes mais carboidratos, três vezes mais fósforo, cinco vezes mais vitamina A e ferro e o dobro das outras vitaminas e minerais. Também é rica em potássio e é um dos alimentos mais valiosos para nossa saúde. Talvez, seja hora de mudar aquela frase em inglês, tão conhecida: “one apple a day, keep the doctor away”, e que nós, traduzindo, ficaria assim: “Uma banana por dia mantém o doutor sem freguesia!” Bananas devem ser a razão pela qual os macacos são tão felizes o tempo todo! Ainda cabe acrescentar, aqui, uma última dica: quer um brilho rápido nos sapatos? Pegue a parte de dentro da casca da banana e esfregue diretamente sobre o sapato... Passe após, um pano seco. Vai ficar lindão!

Junho2013

EVAMagazine

43


Os cinco tipos mais consumidos no Brasil Banana-nanica Também chamada de banana-d’água, o tipo mais popular no Brasil tem 87 calorias a cada 100 gramas. O nome vem do pequeno tamanho da bananeira, ideal para dar estabilidade contra ventos fortes. É levemente laxante.

Tem 100 calorias a cada 100 gramas. Exala um perfume que lembra o da maçã. Sua polpa branca e macia é recomendada para bebês e idosos, pois é a variedade de digestão mais fácil. Uma de suas características é prender o intestino.

Banana-da-terra

Banana-ouro

Na maior espécie do país, os frutos podem chegar a 26 centímetros de comprimento e pesar até meio quilo, contendo 122 calorias a cada 100 gramas. É o tipo com mais quantidade de vitaminas A e C. A melhor pedida é usá-la em pratos cozidos ou fritos.

Com tamanho inferior a 10 centímetros, é o menor dos tipos nacionais, mas também o com maior número de calorias, 158 em cada 100 gramas. Encontrada desde o litoral de Santa Catarina até o Espírito Santo, possui uma polpa doce e perfumada.

Banana-prata Tem a vantagem de ser uma das mais duráveis, podendo ser consumida até quatro dias depois de amadurecer. Não é das mais calóricas, são 89 calorias a cada 100 gramas, tem polpa consistente e pouco doce. É a mais indicada para fritar e para fazer bananada. Fonte: UFSCAR

44

Banana-maçã

EVAMagazine

Junho2013

?

Você Sabia

A menor banana conhecida é a Musa sapientum, a banana-ouro brasileira, que não ultrapassa 10 centímetros e 50 gramas, até a exagerada Musa ingens, que cresce nas florestas da Nova Guiné e atinge quase 1 quilo em seus 50 centímetros de comprimento.


?


Incontinência urinária

foto: iStock

na mulher idosa

A incontinência urinária da mulher idosa é uma situação muito prevalente e nem por isso pode ser considerada como uma condição normal, inerente ao processo do envelhecimento.

46

EVAMagazine

Junho2013


A

incontinência urinária deve ser entendida pela comunidade médica como algo anormal, em grande medida evitável e altamente tratável. Da mesma forma, a mulher não deve aceitar a perda involuntária de urina como o “destino” natural da idosa e deve buscar ativamente uma solução para seu problema. Um paralelo que pode ser feito neste particular, é com o edentulismo, ou perda da dentição definitiva do adulto. A perda da dentição e o uso da dentadura são tidos por muitos como uma condição inexorável que a natureza impõe aos seres humanos que envelhecem, da mesma forma que a perda urinária involuntária. A verdade é que nem o edentulismo, nem a incontinência urinária, devem ser entendidos como nosso “destino”. Nem dentadura nem fralda! Numa pesquisa que fizemos realizar recentemente, encontramos índices muito elevados de disfunção sexual e urinária na mulher idosa (60 anos ou mais). As informações foram obtidas por meio de questionários preenchidos voluntariamente por mulheres alcançadas em suas residências. Uma vez que cerca de 50% dessas mulheres pertencem à classe média, a amostra é representativa da sociedade brasileira, muito provavelmente, o que será oportunamente investigado por meio de ampliação da pesquisa. Os principais dados da pesquisa são destacados a seguir. A título de comparação, os dados obtidos em homens da mesma população estão relacionados entre parêntesis. ‹‹ 19% apresentam bexiga hiperativa (homens, 15%) ‹‹ 41% têm medo de perder urina na roupa, quase todas por terem tido perdas involuntárias nos meses anteriores (homens, 22%) ‹‹ 38% perderam urina na roupa nos 30 dias que antecederam a pesquisa (homens, 16%) ‹‹ 28% usam fralda ou forro dia e noite (homens, 4%) Assim como nos homens, as mulheres apresentam fatores causais de incontinência urinária transitórios e definitivos. Os fatores transitórios podem cessar com ou sem tratamento médico e são geralmente mais fáceis de manejar do que os fatores definitivos, ainda que todos

sejam passíveis de intervenção terapêutica potencialmente curativa. Os principais fatores transitórios são os seguintes: infecção urinária sintomática, delírio ou estado confusional, drogas e medicamentos (álcool, opiáceos, alfa-bloqueadores adrenérgicos, anti-parkinsonianos, diuréticos potentes, antidepressivos, anti-psicóticos, alguns anti -hipertensivos e outros), poliúria, mobilidade restrita e “fecaloma”. Os principais fatores definitivos são os seguintes: bexiga hiperativa (caracterizada por urgência, urge-incontinência, aumento da frequência miccional e noctúria), incontinência urinária de esforço, doenças neurológicas degenerativas (Alzheimer, sequela de acidente vascular cerebral, esclerose múltipla, neoplasia do SNC, e diversas outras), lesões medulares (traumáticas, degenerativas, compressivas), contração vesical (tuberculose, cistite intersticial, cistite actínica), neobexiga ortotópica e outras derivações urinárias utilizadas no tratamento da neoplasia de bexiga, e outras. As duas principais causas são a bexiga hiperativa e a incontinência urinária de esforço, esta geralmente causada por hipermobilidade do colo vesical ou por insuficiência esfincteriana, ambas muito comuns na mulher idosa, frequentemente associadas. Na nossa casuística, obtida por meio de questionário, bexiga hiperativa e incontinência de esforço também foram as duas causas mais comuns de incontinência urinária da mulher idosa. Todavia, os 28% de mulheres que usam fralda (geralmente um forro, ou um “paninho”, por razões financeiras óbvias, pelo alto custo das fraldas geriátricas) nos surpreenderam. Esse índice é muito elevado e terá que ser confirmado em pesquisas a serem realizadas em outras populações com perfil semelhante, demográfico e sócio-econômico. O diagnóstico do fator causal da incontinência depende de anamnese, exame físico (incluindo o exame uroginecológico) e, quase sempre, do exame urodinâmico. Os exames de imagem não são tão importantes para o diagnóstico preciso da incontinência na mulher idosa. O tratamento, evidentemente, é do fator causal, quando possível.

Dr. Lísias Nogueira Castilho Prof. Livre-Docente da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Junho2013

EVAMagazine

47


Esperanto A solução para as barreiras linguísticas.

C

omo todos sabem, o imperialismo dos países ricos se impõe cada vez mais sobre os “emergentes” e de terceiro mundo, seja através de imposições comerciais, monetárias e, mais sutilmente, a imposição linguística, tornando impossível sermos cidadãos livres para exercermos nossos direitos de hegemonia cultural. Então, como se tornar, de fato, cidadão mundial - exigência premente do nosso tempo - sem dispor de um meio de comunicação efetivo, de fácil aprendizagem e sobretudo neutro, isto é, não atrelado aos interesses de determinadas nações ou ideologias? A barreira das línguas, esse o ponto a enfatizar, continua desafiando a tecnologia das máquinas de tradução bem como a imposição de línguas estrangeiras nos sistemas de ensino mundo afora. Como bem acentua o Manifesto de Praga:* "Não há nenhuma língua étnica que não esteja ligada a determinada cultura e a determinada nação ou conjunto de nações. Por exemplo, quem estuda Inglês, trava conhecimento com a cultura, a geografia e a política dos países anglófonos, principalmente dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha. Quem estuda Esperanto, trava conhecimento com um mundo sem fronteiras, no qual nenhum país é estrangeiro". Isto porque "a educação transmitida por meio de uma língua étnica está necessariamente ligada a determinada perspectiva sobre o mundo".

48

EVAMagazine

Junho2013

Uma educação transnacional, ao contrário, nos põe em contato imediato com o colorido variado das diferentes culturas, amplia nossa receptividade ao diferente, com a valorização da riqueza mesmo das culturas tribais, com seus saberes tradicionais e úteis, e nos dá meios e modos de, enfim, nos tornarmos de fato cidadãos planetários. Partilhar uma língua neutra, com os que a usam, traz a vantagem de se poder participar em plenitude das ações e decisões de organismos internacionais do terceiro setor, como ongs e entidades que promovem a cultura da paz e a proteção ambiental. Além disso, como hóspedes dos moradores locais, jamais seremos apenas turistas, levados, apenas, aos lugares sugeridos por agentes de viagem, vendo paisagens pela janela de vãs e ônibus. Ao contrário, com amigas e amigos prontos a nos receberem e a nos mostrar seu dia-a-dia, fato comum entre esperantistas em todo o mundo, a viagem ao exterior fica muito mais divertida e proveitosa. Quem fala Esperanto constata isto todos os dias, no mundo todo! Embora em Educação o alcance de certas medidas só possa ser avaliado após algumas décadas, do ponto de vista individual as vantagens da educação transcultural são imediatas, tão logo se saiba comunicar-se em Esperanto. Por se tratar de uma língua mais fácil de aprender do que a maioria das línguas nacionais (que possuem, sempre, terríveis exceções), no Esperanto a


distância entre o aprendizado e o uso efetivo da língua fica bem menor. A explicação é muito simples. A lógica estrutural, a simplicidade fonética e gramatical, a ausência das temíveis exceções e o vocabulário internacional – que se multiplica rapidamente com centenas de novas palavras formadas com o auxílio de cerca de 30 prefixos e sufixos – são características que aceleram,e muito, o domínio da língua. Em Esperanto você amplia seu vocabulário de forma rápida e divertida. É lúdico. É como combinar blocos coloridos, quando se usa o conhecido brinquedo Lego. E mais: num círculo de debates com pessoas de qualquer parte do mundo, o uso do Esperanto propicia a plena igualdade entre os interlocutores. Todos partem do mesmo ponto, podendo falar sobre o que quer que seja, sem o desconforto de se sentirem intimidados pela maior fluência dos nativos de uma

língua dominante. A discussão dos graves problemas mundiais, em Esperanto, dispensa, assim, a legião de intérpretes e os fones de ouvido, como é praxe nas conferências internacionais. Ou superamos logo, dessa forma, a barreira causada pela multiplicidade de línguas (e todas as línguas, mesmo as minoritárias, merecem ser preservadas!), ou amargaremos “ad eternum” os fracassos das reuniões ditas multilaterais, em que só os representantes das nações dominantes se sentem em casa, pois "minha pátria é minha língua", como se sabe... No entanto, quem fala Esperanto consegue o milagre de poder dizer tanto de sua língua materna como do Esperanto: sinto cada uma dessas duas como minha língua. Uma, por ser a da minha pátria, e a outra, por estar hoje espalhada por todo o planeta. E, em tempos de internet, esta situação pode ser rápida e facilmente ampliada, se assim o desejarmos.

Esperanto é a língua inventada mais popular do mundo. Foi criada por Ludwig Lazarus Zamenhof em 1887, com o objetivo de fazer um idioma fácil de aprender, politicamente neutro, que pudesse transcender as divisões nacionais e promover a paz e a compreensão entre as pessoas com diferentes línguas regionais e/ou nacionais. Tanto com objetivos sérios quanto com objetivos simplistas, o esperanto é falado por cerca de 2 milhões de pessoas em mais de 100 diferentes países em todo o mundo. Para saber mais: www.esperanto.org.br

“ A mente que se abre a uma nova ideia jamais volta ao seu tamanho original”. (Albert Einstein) Paulo Pereira Nascentes Mestre em Letras (UFF), professor aposentado do Instituto de Letras/UnB, dá aulas de Esperanto pelo UnB Idiomas da Universidade de Brasília.

Junho2013

EVAMagazine

49


E por Bernardo Antônio - BH

nquanto o presidente dos Estados Unidos recebe um Secretário de Defesa sul-coreano, um avião invade o território americano, nas proximidades de Washington, e instala o terror antes de ser abatido. Durante a confusão generalizada, terroristas norte-coreanos disfarçados de turistas invadem a Casa Branca pegando de surpresa os seguranças e policiais do local. Mike (Gerard Butler), ex-chefe de segurança presidencial, relocado após um incidente e desconfortável em seu novo trabalho, encontra uma brecha e se infiltra na Casa Branca, sendo a última esperança de resgate do presidente. Várias incoerências narrativas se estabelecem desde o princípio do longa. Este parece ter sido feito aos americanos ufanistas e certos gamers, exaltando sempre a impecável intenção bondosa dos americanos contra maligna força destruidora dos estrangeiros. Antoine Fuqua faria um bom filme de ação (quase em primeira pessoa), se retirássemos o roteiro e algumas sequências desastrosas. Gerard Butler e Morgan Freeman não conseguem projetar mais o que o roteiro aborda, ficando em um limbo de correria e tiros.

Invasão à Casa Branca

Sinopse

2013

50

EVAMagazine

M

anuel (Geraldo Del Rey) é um sertanejo que sofre junto com a esposa (Yoná Magalhães) a seca e a consequente miséria da terra onde vivem. Após ser enganado pelo Coronel da região, Manuel o mata e foge com a mulher, juntando-se a um grupo religioso liderado pelo “Santo” Sebastião (Lidio Silva), que lutava contra a miséria e os latifundiários. Ao mesmo tempo, os Coronéis contratam Antônio das Mortes (Maurício do Valle) para exterminar o grupo. O protagonista ainda encontra Corisco (Othon Bastos), um cangaceiro enlouquecido pela morte de seu chefe Lampião. A fome é o grande tema do filme: a necessidade desestabiliza e pode levar o homem à loucura. Político e poético, o roteiro tem raízes na realidade brasileira, ciente da existência do terceiro mundo e da seca nordestina. Suas alegorias e alusões não deixam desaparecer a realidade, apesar de transmitir as mais belas poesias desse recorte histórico. Glauber Rocha inaugura o Cinema Novo com um filme magistral, digno de sua genialidade.

Deus e o Diabo na Terra do Sol 1964

F

red (Manuel Alexandre) é um viúvo que acaba se mudar para o apartamento ao lado de Elsa (China Zorrila). Após se conhecerem casualmente, os dois idosos começam a nutrir sentimentos um pelo outro, ambos enxergando uma nova possibilidade de realizarem antigos sonhos. Despachada e comunicadora, Elsa insiste no relacionamento e esconde do namorado sua doença terminal, ao ponto que Fred, sempre organizado e quieto, descobre novas possibilidades de se poder viver a vida. O tema traz à tona diversos paradigmas sobre a terceira idade, como a sexualidade e o comportamento diante de seus sonhos, frustações e desejos. O diretor Marcos Carnevale transforma um filme televisivo em uma premiada película que rodou festivais e cinemas no mundo inteiro. Manuel Alexandre e China Zorrila nos inserem ao drama, comédia e romance com facilidade e são perfeitos ao retratarem os conflitos dos idosos. Fazem-nos achá-los reais, sempre, mesmo diante das limitações do longa-metragem.

Elsa y Fred

2005

Junho2013


foto: Shutterstock

Celulares Os Jovens e os

54

EVAMagazine

Junho2013


V

ocê é daquelas que está cansada de ouvir o celular do seu filho tocar de dia e até altas horas? Ele não gosta de viajar para lugares fora da área de cobertura da operadora? A escola costuma ter queixas sobre o uso do celular? Não consegue conversar com ele, porque ele não desgruda os olhos do aparelho? Tem notado falta de eficiência na escola? Ele te liga o dia todo pra perguntar coisas banais? Dispensou o computador e vive pesquisando e jogando no aparelhinho? Se respondeu sim para a maioria das perguntas, então já passou da hora de negociar alguns limites com ele. E não apenas em função da conta estratosférica no final do mês: o uso excessivo do celular prejudica, sim, a saúde dos adolescentes. Quando os celulares foram criados na década de 90 eles eram utilizados simplesmente para emitir e receber chamadas. Eram caros e, em virtude disso, poucas pessoas tinham acesso, a duração da bateria era bastante curta e os aparelhos eram muito grandes. Hoje eles têm inúmeras outras funções, são bem menores, com longa duração e atraem cada vez mais os jovens, que vêem neles, uma necessidade absoluta para se comunicarem e sobreviverem.

O celular para os jovens, não é mais uma ferramenta, é uma forma de aceitação social. Jovem sem celular, ta fora do “esquema”. Isto porque, praticamente, todos eles têm celulares, e o utilizam para se aproximarem uns dos outros através de mensagens, fotografias e ligações. Os adolescentes personalizam seus aparelhos celulares e não conseguem se desligar deles. Utilizam-no como forma de expressar seus sentimentos e desejos. Através desta tecnologia eles têm acesso à internet, a rádio e televisão. Ou seja, um celular conecta o jovem ao mundo. São várias opções tecnológicas dentro de um mesmo aparelho. Até aí tudo bem. Mas e quando ele se torna escravo do aparelho? Há que se considerar alguns aspectos importantes, tanto do ponto de vista social como psicológico. O aparelho se tornou, quase uma parte do corpo do jovem e trouxe uma série de modificações, na maioria positivas, na vida dele, pois organiza sua rotina, propicia um contato mais intenso com os amigos e dá segurança aos pais de entraram em contato constante com seus filhos e saberem aonde e com quem eles estão. O celular é um meio de marcar encontros, de não se sentir sozinho e quanto mais se recebe e envia mensagens mais se tem certeza de ser aceito e querido por um grupo. Contudo, o celular não trouxe somente aspectos positivos. Com ele, vieram alguns malefícios. O custo de manutenção para alguns é alto, pois utilizam o aparelho com exagero. Não há um filtro que indique que há excesso no uso e, com isso, a conta torna-se, por vezes, exorbitante e desnecessária, custo pago, na maioria das vezes, pelos pais. Ainda, e mais importante que o custo, é a dependência que esta tecnologia cria entre pais e filhos, já que a oportunidade de estar em constante contato um com o outro pode gerar conflitos. Os filhos acabam ligando constantemente para os pais a fim de resolver questões banais, dificultando, com isso, a construção da sua autonomia. Os pais acabam transformando o aparelho num “radar” da rotina dos filhos, sufocando-os e desesperando-se quando, por algum motivo, não conseguem entrar em contato com eles. Muitas vezes, os jovens desligam o celular, para não serem constantemente interferidos pelos pais. O adolescente quer sentir-se livre e não tolera quando os pais o perturbam na presença dos outros integrantes de seu grupo. Sente-se constrangido e se revolta. A adolescência é uma fase

de altos e baixos e o equilíbrio entre pais e filhos, é fundamental para um bom relacionamento. Se o celular é uma ferramenta que o jovem encontrou para expor seus sentimentos, não deveria causar dependência ou ser o único meio que ele tem de dar e receber carinho. É importante que o jovem saiba usá-lo nos momentos adequados, evitando o período do sono ou da aula e deixá-lo de lado nos momentos de diálogo e interação com outras pessoas. Uma pesquisa feita em Flandres, na Bélgica, com 1.656 estudantes de 13 a 17 anos, revelou que o uso do celular à noite é prática recorrente entre os adolescentes e isso está diretamente relacionado ao aumento do nível de cansaço desses jovens após algum tempo. Crianças e adolescentes devem ter, entre oito e dez horas de sono por noite, para manter uma vida saudável e um bom desempenho durante o dia. Celular tem limite. Os abusos podem atrapalhar o sono, comprometer o crescimento e até gerar crises de ansiedade. “A privação do sono é o que pode causar mais estragos”, diz um especialista do Instituto da Criança, em São Paulo: distração nas aulas, mau desempenho nas provas e comprometimento da produção do hormônio do crescimento (o chamado GH), que é responsável pelo “estirão puberal”, aquela esticada, típica da adolescência”, diz ele. A privação do sono contribui, ainda, para alterar a produção de outros hormônios, caso da leptina, um importante regulador da saciedade. Se sua produção cai, o apetite pode aumentar e o menino ou a menina engordam com mais facilidade, elevando o risco de desenvolvimento de diabete, no futuro. Além disso, favorece a hipertensão e o aumento dos níveis de gorduras no sangue, como os triglicérides. Enviar mensagens de texto, conversar ou namorar pelo telefone na calada da noite torpedeiam, em cheio, o sistema de defesa do público teen. “Há uma queda imunológica e os jovens ficam mais vulneráveis a gripes, resfriados e infecções em geral”, explica o especialista. Como se não bastasse, exageros da portabilidade abalam ainda as emoções. Jovens com uma expectativa permanente em torno das chamadas SMS e afins, sofrem um enorme desgaste psicológico. “Com o tempo, esse estado de alerta constante pode se transformar em crise de ansiedade ou até em depressão”, atenta a coordenadora do Núcleo Adolescência e Escolha da Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica. Ela acrescenta: “Às vezes acontece de o hábito de ligar ou mandar torpedos para os amigos virar dependência e, no caso, a situação se equipara ao vício provocado pelo álcool, exigindo apoio profissional”. O perigo do chamado sexting O sexting é um trocadilho com o termo texting, usado para definir a troca de mensagens de texto por celulares. “Se uma menina manda fotos ou vídeos eróticos dela para um namorado e depois isso vaza para a rede, o trauma costuma ser irreparável”, enfatiza a especialista. E isso, infelizmente, acontece com uma freqüência maior do que imaginam os pais. É importantíssimo que os jovens tenham um momento só deles, programem encontro sem os celulares e busquem dialogar mais com os pais e amigos, sem a utilização do celular ou outro meio eletrônico.

Junho2013

EVAMagazine

55


Santo Antônio do Monte - MG - Avenida JK, 378 - 37 3281-1520

A Implantarte hoje A Implantarte está localizada na Avenida JK, 378 no centro de Santo Antônio do Monte, e conta com uma ótima estrutura física. A Implantarte, hoje, é a concretização de 17 anos de experiência na área de cirurgia e prótese odontológica. Estes 17 anos somam responsabilidade, estudos, implantação de novas técnicas cirúrgicas e laboratoriais para oferecer uma mudança completa na vida de seus pacientes, com tratamento odontológico integrado e tudo aquilo que há de mais moderno na odontologia atual. O grande desafio é vencer as limitações estéticas que os implantes odontológicos apresentam e poder oferecer aos pacientes, alternativas protéticas bonitas e seguras, semelhantes a dentes naturais.

56

EVAMagazine

Junho2013


A Implantarte atende pacientes de toda a região.

Implantes dentários Renove seu sorriso Uma solução rápida e eficiente! Implantes dentais! As próteses removíveis convencionais podem causar desconforto e mal-estar em alguns pacientes. Atualmente, é possível fazer implantes unitários, múltiplos ou até mesmo substituições complexas de arcadas, que dão mais segurança e qualidade de vida nos seus momentos mais prazerosos, como um almoço em família, um bate-papo com os amigos ou na intimidade de um namoro.

Com o gerenciamento de suas instalações e planejamento dos procedimentos realizados, a Implantarte consegue se programas para atender um paciente com tratamento integrado em, no máximo, 10 dias. Para o paciente, isso significa conforto e rapidez de atendimento de uma das mais conceituadas clínicas odontológicas da região. A Implantarte é referência em reabilitação oral com implantes odontológicos cujo conceito envolve experiência e arte além do uso das mais avançadas tecnologias, técnicas e os melhores laboratórios para restabelecer e cuidar do seu sorriso.

Afinal de contas, a conservação e limpeza estão ou não ligadas à biossegurança odontológica? É claro que sim. Na Implantarte, a sala clinica, onde são realizados diversos procedimentos cirúrgicos, recebem a mesma atenção de um Centro Cirúrgico. Por isso, são adotados procedimentos visando à segurança contra contaminações de pacientes, funcionários e de todo o ambiente ambulatorial. Recolher o lixo das cirurgias, ter os cuidados com os banheiros, utilizando bactericidas industriais, fazer uso de EPI (equipamento de proteção individual: luva, máscara, gorro, óculos, jaleco) adequados, de acordo com a exigência da biossegurança são procedimentos de rotina aqui na Implantarte.

Junho2013

EVAMagazine

57


Cuidados no Inverno TRATAMENTOS ESTÉTICOS NO INVERNO E CUIDADOS COM A PELE

O

inverno é a estação do ano mais indicada para a realização de alguns tratamentos estéticos, devido à menor incidência dos raios solares. Com o clima mais frio as pessoas diminuem a exposição ao sol, permitindo melhores resultados para os tratamentos e reduzindo os riscos de manchas ou outros efeitos indesejados. Nesses períodos, as técnicas mais procuradas são aquelas que visam suavizar as manchas, rejuvenescer a pele e eliminar os pêlos indesejáveis. Os peelings são uma técnica para a atenuação das manchas, principalmente os considerados superficiais, que são feitos em algumas sessões e com períodos semanais ou quinzenais, pois não atrapalham o dia-a-dia dos pacientes. Para eliminar os pêlos, a depilação a LASER é a técnica mais utilizada. Para melhor resultado, deve ser realizada mensalmente. Uma vez começado o tratamento, a redução dos pêlos é gradativa e deverá ocorrer totalmente ao final de cinco a oito sessões. A fotoproteção e cuidados com a pele, também são muito importantes no inverno. Os dias mais frios também são maléficos e, mesmo que não pareçam, os raios solares, no inverno, continuam sendo danosos à pele. A proteção solar é essencial não pela temperatura, mas sim, pelas radiações às quais nos expomos. Outro problema mais comum é o ressecamento da pele, por causa do clima mais seco, do vento, da temperatura baixa e da água do banho, mais quente. Para manter a pele hidratada, mesmo no Inverno, abuse dos hidratantes corporais. Muito mais que maciez e a perfumação, eles são grandes coadjuvantes na beleza da pele, mesmo na época

Patricia Faria Fisioterapeuta Dermato-Funcional

58

EVAMagazine

Junho2013

mais fria. No entanto, os cuidados com a pele não devem ser somente quando o problema aparecer no inverno, o uso de hidratante e do protetor solar é importante durante o ano inteiro. Contudo, sempre se deve levar em conta a palavra de um especialista na hora de escolher o melhor tratamento. De fato, existem muitas técnicas que melhoram a qualidade da pele, cabe ao profissional avaliar qual o melhor tratamento para solucionar os principais problemas.


Segundo o dermatologista, Dr. Ademir Jr, "no Inverno acontece maior perda de água na pele, o que resulta em uma pele seca, sem viço e áspera". Para ele, "o melhor horário para aplicar o hidratante corporal é logo após o banho", ensina. "Dependendo do tipo de pele, deve-se aplicar mais de uma vez ao dia", afirma Dr. Ademir Jr. Para o Dr. Ademir Jr, "a hidratação do rosto se faz necessária, inclusive para as que usam maquiagem. E outra dica é, não abrir mão do filtro solar, mesmo no Inverno. Ele pode ser aplicado após o hidratante, de preferência", ressalta o dermatologista. Entre outras dicas, o Dr. Ademir Jr adverte "na hora do banho, fique atenta à temperatura da água; o ideal, são os banhos frescos ou mornos. Evite sabonetes que não sejam os suaves (os sabonetes suaves limpam e permitem a permanência de uma camada de hidratação na pele). E para finalizar, é necessário estar bem hidratada dentro do contexto geral: beba muita água e use óleos de banho e hidratantes, quantas vezes sentir necessidade", conclui.


Lágrimas

V

ocê é daquelas que choram de “inundar a sala” só porque a mocinha beijou o galã? Você chora pela mínima contrariedade? Você é daquelas que se emocionam facilmente, em qualquer situação, seja num casamento, num aniversário ou porque o sobrinho tirou o diploma? Saiba que suas lágrimas, seja em qualquer circunstância, é muito bem-vinda e, além de ser uma forma de se aliviar é, também, um ótimo remédio pros seus olhos. Os seres humanos são os únicos que animais que choram. Os outros lacrimejam, como um sistema de proteção, apenas.

paço entre o globo ocular e as pálpebras. Quando os olhos piscam, os fluidos lacrimais se espalham por toda a superfície do olho. Esses fluidos se juntam no lago lacrimal e são sugados para dentro do ponto lacrimal, seguindo, então, por canalículos lacrimais, entrando num reservatório chamado de saco lacrimal. Posteriormente são levados pelo ducto nasolacrimal e, finalmente, chegam na cavidade nasal. Situações de produção lacrimal excessiva, como o choro, podem causar um corrimento no nariz.

O que produz as lágrimas?

Lágrima basal: em olhos saudáveis, a córnea é permanentemente mantida molhada e alimentada pelas lágrimas basais. Elas lubrificam os olhos, e auxiliam em mantê-los livres da poeira. Esse tipo de lágrima é

As glândulas lacrimais. Elas secretam fluidos, que fluem pelos canais excretores principais, para o es60

EVAMagazine

Junho2013

Existem três tipos básicos de lágrimas:


formada por água, mucina, lípidos, lisozima, lactoferrina, lipocalina, lacritina, imunoglobulinas, glicose, uréia, sódio e potássio. Algumas das substâncias no fluido lacrimal (tais como a lisozima) são capazes de lutar contra infecções bacterianas, funcionando como um componente do sistema imunológico do organismo. A lisozima é capaz de realizar essa tarefa graças à sua propriedade de dissolução de uma camada no revestimento exterior de certas bactérias, chamado de peptidoglicano. É um fluido corporal típico com um teor de sal semelhante ao plasma do sangue. Em condições normais, em um período de 24 horas, cerca de 0,75 a 1,1 gramas de lágrimas basais é secretada, sendo essa taxa decrescida com o avanço da idade. Lágrimas reflexivas: essas lágrimas são resultado de irritação do olho por partículas estranhas, como poeira, fibras de tecido, etc. ou pela presença de substâncias irritantes, como os vapores de cebola, gás lacrimogêneo, ou spray de pimenta que podem afligir o olho, incluindo a córnea, a conjuntiva, ou a mucosa nasal. Esse tipo de lágrima também pode ser secretado como resposta a uma luz muito forte, repentina e brilhante, além de estímulos quentes ou apimentados na língua ou na boca, estando também relacionada ao vômito, à tosse, e ao bocejo. As lágrimas reflexivas também podem auxiliar a remover substâncias irritantes, que podem entrar no olho. Lágrimas emocionais ou choro: esse terceiro tipo de lágrima, normalmente, é causada por uma lacrimação excessiva causada por um forte estresse emocional, como raiva, sofrimento, aflição, felicidade, ou dor física. Geralmente, esse tipo de lágrima não é secretado durante situações de combate ou de fuga, quando a adrenalina está espalhada pelo corpo, porque o sistema nervoso simpático inibe a secreção lacrimal. Nos seres humanos, as lágrimas emocionais podem ser acompanhadas por vermelhidão da face e soluços, respiração descompassada e, por vezes, envolvendo espasmos por toda a parte superior do corpo. Lágrimas provocadas por emoções têm uma química diferente daquelas que funcionam para lubrificação ou defesa, elas contêm prolactina, hormônios à base de proteínas, hormônio adrenocorticotrófico, e encefalina leucina (um analgésico natural), além de conter 25% mais proteínas, quatro vezes mais potássio e trinta vezes mais manganês. Lágrimas benfazejas e lágrimas amargas. Um estudo calculou que chorar diminui a tristeza e a cólera em cerca de quarenta por cento, aproximadamente. Porém, nem todas as lágrimas causam alívio. Um estudo feito com mais de duzentas mulheres nos Países Baixos, constatou que as pessoas que sofrem de depressão ou ansiedade, se sentem piores depois de ter chorado. As mulheres e as lágrimas As mulheres choram, em média, quatro vezes mais que os homens, depois da puberdade. Isto está ligado à produção de certos hormônios como a prolactina, hormônio responsável pela lactação depois do parto, pela ausência de ovulação e pela liberação das lágrimas. Depois do parto, a taxa de prolactina ainda aumenta, o que explica porque as jovens mães choram facilmente. Ao contrário, após os 40 anos, a taxa de prolactina decresce e as mulheres param de chorar mais que os homens. A origem das lágrimas Ninguém sabe dizer, exatamente, porque choramos, mas uma hipótese interessante, aventada pelo psicólogo holandês Ad Vingerhoets é que, por nos embaçar a vista, as lágrimas assinalam que nós estamos provisoriamente sem forças e, portanto, vulneráveis. Elas indicam que não podemos mais causar mal. Elas podem também fazer decrescer a agressividade dos outros


e torná-la inútil. Isto é constatado frequentemente. As lágrimas provocam, sobre o entorno, um sentimento de incômodo e de impotência. As lágrimas são, dessa forma, um meio de comunicação não verbal de que o homem dispõe quando não está em condição de falar, não só quando é criança ou velho, mas, também, em caso de paralisia. Elas sinalizam desamparo, especialmente durante a infância, quando os humanos estão no seu estado mais vulnerável. O psiquiatra John Bowlby, assinalou que as lágrimas têm um papel capital no desenvolvimento da ligação da mãe e criança, favorecendo o nascimento e o desenvolvimento do amor maternal. O neurologista britânico Michael Trimble recentemente associou o choro à capacidade humana de empatia - daí a nossa propensão a chorar durante a uma música inspiradora. As Lágrimas e o Amor Os poemas e os romances de amor podem fazer chorar, assim como as cerimônias de casamento e o beijo do cowboy rude, revelando, enfim, sua fragilidade sentimental no final do filme. No entanto, as lágrimas de uma mulher têm, também, a particularidade de decrescer o vigor nos homens. Isto é provado cientificamente: pesquisadores puseram esses homens em contato com lágrimas das mulheres. Em seguida lhes mostraram fotos sedutoras. Então, descobriram que esses homens estavam menos estimulados que os outros. Isto se confirma, pois as lágrimas da mulher fazem baixar a taxa de testosterona* nos homens. Isto explica muitas coisas. A apaixonada que se derrete em

lágrimas, nos braços de um homem, provocará nele ternura, proteção e desejo de reconfortá-la, sem dúvida, porém, essas lágrimas vão afastá-lo, por algum tempo, do desejo sexual, se ele o tiver. Acontece que as mulheres choram após um abraço apertado. Essas lágrimas enviam um sinal químico ao homem, que faz decair sua energia, outra forma de lhe dizer “está bem agora, você pode me deixar tranquila,” cortando sua produção de testosterona. A natureza é, por outro lado, perfeita, pois que, longe de sentir-se vexado, o homem se sente, em geral, animado e lisonjeado, pelo que interpreta, bem ingenuamente, como lágrimas de reconhecimento. Lágrimas de crocodilo** Chorar é, normalmente, um ato reflexo, mas existem duas categorias de pessoas capazes de chorar quando instadas a fazê-lo. 1) Certos atores: a técnica consiste em pensar voluntariamente em coisas tristes para ter vontade de chorar. São verdadeiras lágrimas de emoção, acompanhadas de profundos sentimentos de tristeza ressentida. 2) As crianças: muitas crianças são capazes de chorar, com a única intenção de obter algo de seus pais: um passeio a cavalo, um boneco ou, ainda, para evitar uma punição depois de uma arte, cometida de maneira consciente e voluntária. Este interessante fenômeno é encontrado em adolescentes que não querem fazer seu dever ou colocar a mesa. Eles são capazes de fazer jorrar uma verdadeira torrente de lágrimas, para que seus pais façam seus exercícios de matemática por eles.

*Testosterona – Hormônio produzido pelos testículos, nos homens e pelos ovários, na mulher. **Os crocodilos engolem suas presas sem mastigá-las. Ao engoli-las, a passagem destas pode pressionar com força o céu da boca do réptil, comprimindo suas glândulas lacrimais. Assim, enquanto ele devora a vítima, caem lágrimas de seus olhos. 62

EVAMagazine

Junho2013


NOSSA CAPA Foto - Ehren Joseph


Liz

Teich

C

om seu estilo próprio, moderníssimo, mas com ares de art noveaux, Liz Teich, baseada em Nova York, é considerada uma das maiores estilistas e diretoras de arte da atualidade, uma verdadeira alquimista, que mistura design, estilo, jóias vintage, fotografia e direção de arte. Com um portfólio invejável que inclui empresas como, Accessories Magazine, Cache, Discovery Channel, Marshalls, New Balance, Reebok, T.J.Maxx, Animal Planet, Bank of America, Marie Claire, Master Card e outras do mesmo peso, Liz não para de criar e ainda arranja tempo para alimentar seu site pessoal http://www.lizteich.com, seu blog de jóias http:// etcmodernvintage.com/ e ainda outro blog sobre moda e estilo http://dearandi.com. Haja fôlego para tanto trabalho e criatividade. A equipe de Eva Magazine, conversou com essa simpatissíssima “fera” novaiorquina, nascida em Long Island, para saber mais detalhes sobre sua vida e carreira.

Joe Bazilio / Tradução - Ana Cristina Cardoso

Junho2013

EVAMagazine

65


Foto - Joshua Boccheciamp

EVA - Conte-nos a respeito do seu dia a dia, sua família, um pouco da mulher atrás da profissional Liz. Liz - Minha rotina diária muda a cada dia, graças ao meu estilo de vida freelance como estilista profissional de figurinos. Depende realmente do trabalho que eu estou realizando no momento, mas eu posso estar correndo ao redor da cidade, me preparando para uma sessão de fotos ou vídeo, entrando e saindo de compromissos em showrooms, fazendo compras em lojas, no centro de Manhattan, trabalhando vários dias nas fotos, me envolvendo com os negócios ou fazendo o faturamento do meu escritório no Brooklyn. Eu não tenho muito tempo livre quando estou ocupada com fotos, por isso a minha vida social normalmente acontece quando vou a eventos ou entre as sessões de fotos. Tanto o meu marido quanto eu, viemos de famílias pequenas, por isso é importante para nós, arranjar um tempo para ir vê-las. Eu não sei como lidar com o tempo livre, então, se eu tiver algum, eu estarei trabalhando ou no blog, ou no meu negócio de jóias. Eu costumava passar meus dias livres escolhendo peças antigas para os meus designs de jóias, mas agora eu estou procurando peças bacanas para minha nova casa no Brooklyn. EVA - Quando foi a primeira vez que você se interessou por moda, estilismo, direção de arte, etc...? Liz - Acho que sai da barriga da minha mãe obcecada pela moda. Minha mãe me ensinou a importância de como uma roupa pode realmente ser uma saída para

66

EVAMagazine

Junho2013

se expressar. Ela fazia roupas para mim e até mesmo reformava roupas antigas para eu usar, e cada ocasião tinha uma roupa especial, que era perfeitamente pensada da cabeça aos pés, às vezes, até mesmo combinando com a dela. Ela era uma mãe bem caseira, então ela passou muito tempo costurando e criando. Eu acho, que o fato de que eu tinha um armário de roupas antigas, que ela guardava, para eu poder brincar de me vestir, foi um grande motivo para despertar meu interesse. Eu costumava vestir os meus amigos com camadas fabulosas de chiffon, rendas e até mesmo chapéus, durante quase todos os eventos. Deve existir uma foto minha com cada amigo usando esses looks que eu criei. Eu acho que foi a minha primeira introdução às sessões fotográficas. Minha mãe faleceu de câncer quando eu tinha apenas 8 anos, então esses trajes antigos e até mesmo seu próprio guarda-roupas têm um valor sentimental pra mim. EVA – Você teve alguma influência, algum “guru”? Liz - Meus familiares são a maior influência na minha carreira . Como já mencionei minha mãe, assim como meu pai, eram muito fashion. Eles pareciam estar sempre muito bem vestidos para qualquer ocasião. Até mesmo meu pai tem mais roupas que eu – talvez uns 5 quarda-roupas. Ele guardou cada item que ele gostava por umas quatro décadas, apenas “para o caso” dele precisar delas para alguma coisa. Eu já utilizei algumas de suas peças em algumas sessões fotográficas, porque


os guarda-roupas dele parecem uma loja de aluguel de roupas. Minha irmã mais velha também é estilista (em Boston), ele ela é a razão pela qual eu soube, desde os anos 90, o que era ser uma estilista – antes de Rachel Zoe trazer essa idéia para as massas. Eu fui assistente dela e de alguns outros estilistas por anos, então eu tive alguns bons mentores para me espelhar. EVA – O que veio primeiro, joalheria, direção de arte ou estilismo? Liz - É engraçado porque eles meio que aconteceram ao mesmo tempo e ao longo de toda a minha vida. Minha mãe era joalheira de profissão, então eu costumava fingir que era também. Eu gostava de fazer peças usando suas sobras e jóias quebradas e todas as crianças do bairro me ajudavam a vendê-las. Eu até fui para o mesmo acampamento que Mariah Carey fez, quando eu tinha nove anos, para aprender a fazer artes, como jóias... embora eu não tenha ficado muito tempo lá. Eu estudava artes, moda e publicidade em meu colégio todos os anos, mas eu meio que sempre tive a sensação de que ia acabar, de alguma forma, na moda. Passei um verão na Escola de Design de Rhode Island estu-

dando design de moda e me apaixonei. Quando eu me inscrevi para as faculdades, fui aceita para o prestigiado programa de arte em Siracusa, já de olho no meu portifólio. O programa de design de moda deles não exigia portifólio naquela época, e eu teria que passar anos fazendo o meu, por isso ao invés de arte, optei por seu programa de design de publicidade. Eu ganhei um concurso de publicidade como diretora de arte quando eu estava na escola, então eu pensei que eu tinha uma boa chance. Por alguma razão, eu estagiei em moda e marketing durante os meus verões, porque eu não estava bem certa do que eu queria fazer, mas se eu não estivesse estudando moda, eu queria obter toda a experiência que eu pudesse. Eu tentei o estilismo após a faculdade como uma forma de conhecer pessoas na indústria da publicidade e fazer algum dinheiro extra, antes de me mudar para Nova York, e eu adorei. Ainda assim, eu passei uns dois anos como diretora de arte, trabalhando em agências de publicidade antes de me livrar da vida estressante em um cubículo e de longas e ingratas horas de trabalho. Minha parte favorita do trabalho eram as sessões fotográficas e as entrevistas com os estilistas sobre os figurinos que eu estava procurando. Foi uma espécie de transição natural.

Foto - Joshua Boccheciamp

Junho2013

EVAMagazine

67


Foto - Joshua Boccheciamp

da Barbie, em vestidos com cinto. Eu também tinha uma casa de boncecas com bonecas Sergio Valente, que era um grande designer na década de 80. Minhas bonecas eram muito muito elegantes. EVA – Você, alguma vez, pensou em ser modelo? Liz - Eu sempre quis ser modelo, mas tenho só 1,70 m e não sou uma Kate Moss. Eu até tentei, quando era criança e cheguei a ganhar um pequeno concurso de beleza, mas eu era demasiadamente tímida para continuar. Quando eu estava estagiando no mundo da moda eu, frequentemente substituia algumas modelos, usando algumas roupas para fazer algum ajuste e quando fui trabalhar com propaganda, eles me usavam como “teste” para as sessões fotográficas. Acho que foi o mais longe que minha “carreira” de modelo conseguiu chegar.

Aconteceu de eu começar a fazer jóias como uma saída para me aliviar do estresse, enquanto trabalhava em anúncios da Maybelline. E em pouco tempo haviam mulheres fazendo fila no meu cubículo para comprar minhas joias. E isso, logo se tornou um negócio real quando eu precisava fazer dinheiro extra, enquanto ainda não começava no estilismo. EVA – Qual foi seu primeiro emprego? Liz - Tecnincamente falando, foi de babá e trabalhando em um acampamento de verão. Eu era muito criativa nisso. Fazia caça ao tesouro e projetos de arte com as crianças. Meu chefe no acampamento me chamou para conversar e me disse que eu deveria trabalhar com crianças profissionalmente, pois eu era muito boa nisso. Eu visto crianças, algumas vezes, para sessões de fotos, então, eu acho que, de alguma forma, eu continuo fazendo isso. EVA – Você daquelas que já faziam roupas de boneca quando criança? Liz - Eu cresci na ultima recessão, então minha mãe fazia roupas para minhas Barbies. Ela transformava a manga de uma camisa velha em um vestido para elas e eu, muito esperta, transformava os lençóis de cetim rosa

68

EVAMagazine

Junho2013

EVA – Qual a sua opinião a respeito dos estilistas e designers brasileiros? Liz - Para ser honesta, eu não sei muito sobre a moda brasileira a não ser que algumas das melhores modelos vem do Brasil e que elas são conhecidas por seus fantásticos (e muitas vezes ousados) trajes de banho. Uma de minhas empresas favoritas de trajes de banho aqui nos Estados Unidos chamada K.Belo (kbeloswim.com) se inspira nos tecidos e trajes antigos brasileiros, fazendo a natação ficar “sexy” sem parecer vulgar. Falando nisso, eu amo que o diretor brasileiro, ex-criador da Calvin Klein, Francisco Costa, fez a marca ficar sexy novamente, mas de um jeito elegante. Há algo nos brasileiros, que fazem isso, do jeito certo. Nos EUA, mostrar demais a pele, de alguma forma, frequentemente, torna-se vulgar. EVA – Você já visitou o Brasil ou teve vontade de visitar? Liz - Eu sempre quis fazer isso. Eu trabalho com muitos modelos do Brasil e parece ser um lugar fantástico. Uma delas na verdade ama tanto o país que ela ainda vive aí, apesar de ser famosa nos EUA. EVA - Conte-nos algum fato interessante sobre a sua carreira. Liz - Enquanto eu estilizava um monte de moda feminina, tive a oportunidade de produzir alguns homens fascinantes, que foram alguns dos meus mais memoráveis trabalhos, incluindo Mike Tyson, Biz Stone (fundador do Twitter), Rick Pitini (famoso técnico de basquete). EVA – O que você faz quando as coisas não saem como planejadas? Liz - Eu faço muita yoga. Eu tento respirar e compreender, no fim do dia, que isso é a moda, e que o show deve continuar.


EVA – Que conselhos você daria para alguém que quer começar nessa área? Liz - Trabalho em rede. Seja profissional, persistente e organizado. Chegue sempre na hora. Obtenha o máximo de experiência que você conseguir, em todas as áreas do negócio. Isso ajudará você entender o papel de cada um, e fará você, muito melhor no trabalho. O mais importante, aprenda o máximo com as pessoas das quais você admira o trabalho.

Foto - Joshua Boccheciamp

EVA – Você já conseguiu tudo o que queria no campo pessoal e profissional? Liz - Eu ouvi essa citação na yoga que realmente faz sentido, “um homem só é velho quando os arrependimentos tomam o lugar dos sonhos”. Eu não planejo ficar velha tão cedo e eu continuarei sempre sonhando.

Junho2013

EVAMagazine

69


A

tante frisar que o método não é doloroso, tampouco deixa hematomas (roxos na pele). As pressões feitas na pele direcionam os líquidos do corpo para as estruturas do sistema linfático, onde será eliminado através da urina.

COMO FUNCIONA A MASSAGEM O sistema linfático funciona paralelamente ao circulatório. É formado por uma grande rede de vasos, distribuídos por todo o corpo, coletando os líquidos dispersos, filtrando e direcionando-os para circulação sanguínea. Desta maneira, a drenagem atua com manobras que levam estes líquidos para as estruturas responsáveis em coletá-los. A massagem é realizada através de pressões leves. É impor-

DRENAGEM LINFÁTICA NA GESTAÇÃO A drenagem linfática costuma ser muito indicada durante a gravidez, já que a retenção de líquidos é uma das características mais marcantes nesta fase da vida da mulher. Isso acontece por que para dar conta do novo ser que está sendo gerado, o corpo da mamãe aumenta o volume sanguíneo em quase 50%, fazendo com que os líquidos dos capilares transbordem, causando o inchaço. Quando este líquido extravasa para o corpo em grande quantidade, o organismo sozinho não dá conta de coletar e eliminar pela urina. Isso leva a um acúmulo de componentes sujos perdidos no corpo, o que causa intoxicação. Esta intoxicação é percebida pelo nosso organismo, e gera excessos de respostas nervosas, deixando-nos em estado de irritação, nervosos. Na gravidez, a drenagem somente pode ser realizada por um profissional especializado em gestantes, pois a massagem requer alguns cuidados fundamentais e algumas adaptações

drenagem linfática pode ser uma grande aliada das mulheres. A massagem terapêutica atua na prevenção de celulite e ajuda a limpar toxinas que formam os nódulos de gordura. Isso elimina o inchaço do corpo e aumenta a oxigenação da pele em curto prazo. O método ainda deixa a pele com uma aparência mais saudável, além de proporcionar uma melhor circulação sanguínea. As mulheres costumam passar por quedas das taxas hormonais em vários momentos da vida, como menstruação, TPM, gestação e menopausa. Trabalhando a circulação sanguínea por meio da drenagem linfática, é possível normalizar um pouco melhor essas taxas hormonais, melhorando o bem-estar e ganhando mais saúde.

70

EVAMagazine

Junho2013

fotos: Shutterstock

Drenagem Linfática


para o beneficio da mãe. A grávida precisa, inclusive, de uma prescrição médica para o início do tratamento. DIMINUIÇÃO DOS SINTOMAS NA TPM A tensão pré-menstrual é um conjunto de sintomas que se inicia até quinze dias antes da menstruação, e cessa no início do fluxo menstrual. Atualmente, muitos estudos estão comprovando a existência dos sintomas desta síndrome durante toda a menstruação e um pouco após o término também. Isso se dá entre outros motivos pela mudança de hábitos sociais, estresse e má alimentação, reduzindo a resposta nervosa para inibir a produção dos hormônios no momento certo. Os sintomas da TPM são: irritabilidade, alterações de humor, insônia, vontade excessiva de comer doce, ansiedade, comportamento depressivo, impulsividade, confusão mental, fadiga, inchaços pelo corpo, dor lombar, aumento de peso temporário e enxaqueca. Tudo isso acontece pelo desequilíbrio entre estrógeno e progesterona, alterações na atividade de endorfina e serotonina (hormônios da felicidade e do prazer), mais o excesso de prolactina e deficiência das vitaminas B6 e vitamina E. Todas estas intercorrências são tratadas através da drena-

gem linfática. O hormônio progesterona, presente em grande quantidade na TPM, causa flacidez na parede venosa, ou seja, os vasos ficam mais grossos e já não podem contrair como antes para levar o sangue para o resto do corpo. Consequentemente, causam prejuízo da circulação sanguínea. Isso dificulta a chegada de oxigênio por todo corpo, juntamente com os hormônios de inibição da TPM. Os sintomas então ficam mais intensos. Sendo assim, a drenagem linfática atua numa melhor resposta do sistema circulatório, melhorando a atuação do organismo para inibição dos sintomas da TPM, além de eliminar as toxinas que causam irritação e melhorar a retenção hídrica que causa o inchaço. DRENAGEM ELIMINA CELULITE? Sim, desde que o problema esteja no início. Mas com certeza a drenagem previne maiores formações. Qualquer que seja a causa da celulite - má alimentação, sedentarismo, cigarro ou alterações hormonais - o problema começa com um processo de retenção de líquido que levará á má oxigenação do tecido, endurecendo até formar nódulos. A drenagem eliminará o líquido excessivo e quebrará o ciclo vicioso da celulite. Junho2013

EVAMagazine

71


DRENAGEM LINFÁTICA E EMAGRECIMENTO A drenagem diminui a retenção de líquidos em áreas do corpo que estão propensas ao acúmulo de gordura, como abdome e coxas. Também acelera o metabolismo, favorecendo a queima dos estoques de gordura. A MASSAGEM FUNCIONA SOZINHA? Se o intuito da drenagem for terapêutico, ou seja, alguma doença, alteração do corpo ou cirurgia onde o médico tenha indicado drenagem, a resposta é sim, a drenagem age por si só. No entanto, se o intuito é modelar o corpo, é necessário ir além da drenagem e adotar uma mudança de hábitos alimentares. Algumas atividades físicas também podem ser associadas à massagem. Para saber o que é mais adequado para você, é preciso fazer uma avaliação com um profissional especializado em drenagem. Cabe ao especialista orientar qual alimentação ou atividades físicas são mais adequadas, assim como se existe alguma alteração no seu organismo que pode estar prejudicando a perda de peso. Junto com a drenagem linfática podese ainda associar o uso de aparelhos e cosméticos que auxiliam na redução de medidas. RUMO AO CORPO IDEAL A ingestão de chá verde potencializa internamente o efeito da drenagem linfática. A bebida ativa o sistema imunológico, atuando na ativação do metabolismo e também na eliminação de toxinas e inchaço. Segundo estudos feitos por acadêmicos e universidades de todo o mundo, como a University of New Jersey, tomar chá verde diariamente ajuda a diminuir a incidência de alguns tipos de doenças oncológicas (como nos pulmões, mama, pâncreas ou cólon) ou a perder peso. O chá verde age ao nível termogênico, isto é, aumenta o nível de trabalho do metabolismo. Em termos práticos, estimula a atividade metabólica ao incentivar o organismo a despender mais energia, e como não é um neurotransmissor ou supressor de apetite, não causa qualquer tipo de alteração. Apenas deve ser tomado com alguma atenção no caso das pessoas que sofrem de problemas de pressão arterial alta, uma vez que o chá verde para emagrecer pode aumentá-la ainda mais.

72

EVAMagazine

Junho2013

Vale lembrar que o chá verde é mais eficiente que o chá branco e o chá vermelho, diferente do que muitos dizem. O chá verde tem todas as propriedades dos outros dois, e sua diferenciação está no modo de preparo. Onde o chá verde assim como os outros são feitos a partir da planta Camellia sinensis, no entanto passam por uma infusão, onde as ervas sofrem pouca oxidação, o que não acontece com as folhas dos outros chás. Isso atribui ao chá verde excelentes benefícios que foram citados anteriormente. Quanto maior a quantidade de água ingerida, mais veloz é a liberação das toxinas do corpo e a eliminação do inchaço. Por isso deve-se ingerir, no mínimo, cerca de 1,5 litros de água por dia. Para obter bons resultados com a drenagem são necessárias no mínimo dez sessões, feitas de uma a três vezes por semana, sendo uma semana seguida da outra. É fundamental a realização de atividades físicas de preferência aeróbicas - como caminhada, corrida, natação e bicicleta. Também devemos mudar os hábitos alimentares, comendo menos e mais vezes, para aumentar o metabolismo e queimar maior caloria. PRECAUÇÕES A drenagem linfática deverá ser realizada por um profissional qualificado, fisioterapeuta, esteticista ou ainda um terapeuta apto para a massagem. Segundo estudos científicos da Universidade de Fortaleza, a drenagem linfática manual é incomparavelmente mais eficiente que a drenagem feita por aparelhos mecânicos. As manobras da drenagem devem ser realizadas em toques suaves para que seja possível alcançar os líquidos perdidos no corpo. Quando é feita muita pressão ocorre a obstrução dos vasos desses líquidos, e não se obtém resultado nenhum. Portanto, a dica é fugir das drenagens fortes e doloridas. A massagem deve ser leve e relaxante, mas tem contraindicações, identificadas por meio de uma avaliação profissional. Somente um especialista poderá dizer se você pode ou não se submeter ao tratamento. Não é necessária prescrição médica, exceto nos casos de drenagem para grávidas, pós-cirúrgico ou mastectomia, que são casos específicos, indicados somente para fisioterapeutas.


fotos: Fotolia

ASSÉDIO MORAL

74

EVAMagazine

Junho2013


T

er seu primeiro trabalho é um marco significativo na vida de qualquer pessoa. Arrumar um emprego é quase como ficar adulto. Afinal, começam a fazer parte do cotidiano da pessoa, responsabilidades que antes ela não tinha. A partir daí, passam a exigir dela, a realização de tarefas, a resolução de problemas e a obtenção de resultados. Tudo isso em troca de um salário. Pode parecer um acordo simples, quando seguido à risca por quem é empregado e quem é empregador. Os poréns surgem quando, além da cobrança prevista nesse acordo, começam a haver excessos, como a violência psicológica que vem de cima para baixo, ou seja, de chefe para funcionário. Esse tipo de abuso tem nome: assédio moral. O termo “assédio moral” é relativamente novo. Ele surgiu em 1998, quando a psiquiatra, psicanalista e vitimologista francesa Marie France Hirigoyen lançou, na França, um livro publicado no Brasil, sob o título Assédio Moral: A Violência Perversa no Cotidiano. Apesar de a expressão ter se popularizado há pouco, os teóricos apontam que o assédio é tão antigo quanto o próprio trabalho.

assédio moral é pouco denunciado. Apesar do medo, que ainda faz com que as pessoas não denunciem o abuso, muitas pessoas, perguntam sobre como agir, que ajuda procurar. A esperança é que as denúncias ajudem a diminuir a impunidade a quem acredita que o poder justifica, inclusive, a falta de respeito. Como identificar se existe assédio moral no meu ambiente de trabalho? O assédio moral se caracteriza pela exposição do trabalhador a situações constrangedoras e humilhantes de forma repetida e prolongada, a ponto de desestabilizar e fragilizar o empregado. Situações dessa natureza manifestam, em geral, em relações hierárquicas (entre chefia e subordinados), mas podem ocorrer entre colegas que não tenham poder de mando entre si Um ato isolado que gere ofensa ao trabalhador, apesar de, em tese, poder gerar direito à indenização, não caracteriza, por si só, o assédio moral. Os atos vexatórios e repetitivos são os que o qualificam. Esses são mais graves, porque, em razão da frequência do dano, minam a resistência do trabalhador, tornandolhe inviável a permanência no emprego. Por exemplo, o estímulo exagerado à competição, de modo a tornar o ambiente de trabalho hostil; a ridicularização do empregado (pela adoção de sinais, uso de fantasias, distintivos, etc) por não atingir metas; a submissão a trabalhos degradantes e a outras humilhações. Quando reconhecido o assédio moral, a Justiça do Trabalho arbitra uma indenização que, além de reparar monetariamente o dano, estimula o empregador a adotar medidas para evitar nova ocorrência.

“O mundo do trabalho está se tornando cada vez mais penoso, se exige cada vez mais das pessoas, se trabalha cada vez mais e em condições que são, psicologicamente, cada vez mais duras”.

A rotina que vira tortura O assédio pode não vir sozinho ou isoladamente, por parte de um chefe. Em muitos casos, o assediado convive com a hostilidade de colegas. No setor privado, o que se verificou foi que, além do assediador, a vítima tem de lidar com os espectadores, os colegas que acham tudo muito normal ou básico e dizem: “Puxa, que chato, não devia ser assim”, mas nada fazem para mudar o ambiente de trabalho e acabam sendo coniventes. Já no setor público, existe a preocupação em “defender o seu”, a sua promoção. Então, se tiver de atirar para os leões uma pessoa competente (como é o perfil dos assediados), os chefes e colegas atiram, pois querem se preservar. Em comum nos dois setores, está o abuso de poder por parte de quem é chefe. Entre os funcionários, tanto na iniciativa privada quanto no serviço público, ainda prevalece o medo. Esses são fatores preponderantes para o assédio moral se alastrar para o serviço público e privado, alterando suas facetas, mas nunca deixando de ser assédio moral. No Ministério Público do Trabalho, não é comum a chegada de denúncias sobre casos de assédio moral. O baixo número de processos investigatórios, demonstra que o

Que situações são consideradas assédio moral no trabalho? O assédio moral é definido como violência psicológica, exposição do trabalhador a situações humilhantes e constrangedoras (xingamentos, apelidos irônicos, piadas maldosas, “corredor polonês”, palavras de baixo calão, desrespeito público à capacidade profissional) durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções Caracteriza-se por atos e comportamentos do patrão ou colegas que traduzam atitude de contínua e os-

Junho2013

EVAMagazine

75


tensiva perseguição, acarretando danos relevantes às condições físicas, psíquicas e morais do empregado. É o abuso de direito do empregador de exercer o poder diretivo e disciplinar. Onde procurar ajuda? O empregado deve procurar a Delegacia Regional do Trabalho e fazer uma denúncia. O sindicato da categoria e o Ministério Público do Trabalho, também podem ser buscados Caso o empregado pretenda ser ressarcido por danos sofridos em virtude dos atos do empregador, deve ingressar com uma reclamatória trabalhista pedindo o pagamento de indenização. Para isso, um advogado deve ser procurado ou os serviços de assistência judiciária gratuita, que as universidades, muitas vezes, oferecem. Como o Ministério Público do Trabalho intervém quando há suspeita de assédio moral? Inicialmente, é feita uma investigação para se apurar a realidade dos fatos. Uma vez constatado o assédio moral, o Ministério Público do Trabalho propõe ao investigado, na esfera extrajudicial, a assinatura de Termo de Ajuste de Conduta (TAC), sob pena de multa, em caso de descumprimento pela empresa. Os referidos TAC’s, geralmente, contêm obrigações referentes à cessação das práticas de assédio moral, por parte do empregador ou prepostos, a obrigação de promover o esclarecimento dos trabalhadores a respeito, por meio de informações e palestras, dentre outras medidas. Não sendo aceita a assinatura de TAC, o Ministério Público do Trabalho toma as medidas judiciais cabíveis para coibir o assédio moral, como a ação civil pública.

76

EVAMagazine

Junho2013

Como o trabalhador deve agir? Não reagir e não se desesperar. Não ficar sozinho com quem pratica o assédio. Essa é uma forma de se preservar, inclusive, de uma possível agressão física. Reunir o maior número de provas possíveis contra quem comete o assédio moral. (Ter colegas que presenciem as situações e se disponham a testemunhar, criar um histórico com relatos dos tipos de agressões, observar a frequência do assédio) Buscar seus direitos. As mulheres são maioria entre os assediados. Cerca de 60% daqueles que disseram ter sofrido assédio, são do sexo feminino, contra aproximadamente, 40% do sexo masculino. As mulheres com filhos, são as mais propensas a sofrererm assédio moral. Já aquelas com mesmo perfil e setor, que estão em cargo de chefia, tendem a assediar mais. No setor público, as mais assediadas são as mulheres jovens, uma vez que representam uma ameaça para os seus chefes. Algumas dessas assediadas possuem perfil inovador e criativo, o que não se enquadra com o serviço público e passam a ser assediadas, constantemente, por destacarem-se. Em 2012, entre os funcionários de empresas privadas, 2.267 informaram que buscaram ou buscariam ajuda. No setor público, foram apenas 1.991. Isso demonstra que o setor privado confia mais no judiciário, uma vez que, ao buscar sua proteção, na maioria das vezes, é atendido. Ao contrário, o setor público possui outra dinâmica, o que implica em um conjunto de valores diferente, mas que pode influenciar na busca pela proteção jurídica, ou seu descrédito. O que é preciso mudar, é a mentalidade dos cidadãos, impelindo-os a buscar seus direitos, quer servidor público ou privado, uma vez que, ambos são mão de obra essencial.


Por Thaíssa Lacerda

Foto - Divulgação Roberto Vascon

Roberto Vascon

o “mago das bolsas” Designer mineiro que conquistou o mundo revela em livro sua trajetória incomum de luta, perseverança, empreendedorismo e sucesso

78

EVAMagazine

Junho2013


Q

ue as bolsas exclusivas de Roberto Vascon são objetos de desejo de 10 entre 10 mulheres – incluindo celebridades como Madonna, Oprah Winfrey e Beyoncé – não é novidade para ninguém que está minimamente antenado ao que acontece no mundo. Mas como um brasileiro que vivia uma vida de privações desde a infância, que chegou a Nova York na década de 1980 sem dinheiro para sair do aeroporto e que morou em um dos bancos do Central Park tornou-se um dos nomes mais badalados do universo da moda internacional? Como uma pessoa que só cursou até o quarto ano primário tornou-se fluente em seis línguas e conhece a cultura de 128 países? Como o mineiro Eli Roberto de Vasconcelos tornouse Vascon, “o mago das bolsas”?

A trajetória de luta e sucesso de Roberto Vascon e suas dicas de perseverança, criatividade e empreendedorismo serão reveladas em sua biografia, intitulada “Nas asas de um sonho”, escrita pelo biógrafo Elias Awad e que será lançada pela Novo Século Editora. “O que pesou na decisão de aceitar que minha biografia fosse escrita foi a possibilidade de mudar a vida das pessoas, da mesma forma como aconteceu comigo. Quero que elas leiam a minha história de vida, se emocionem, se divirtam, se inspirem e se motivem”, declara Vascon. Em entrevista à revista Eva, Roberto Vascon conta que sua biografia o desnudou para o mundo. “Estou de corpo e alma transparentes nas páginas do livro, suscetível ao julgamento, às lágrimas e aos sorrisos de quem se interessar pela minha história de vida”, diz. De acordo com ele, as 350 páginas de “Nas asas de um sonho” não deixaram escapar nada sobre sua vida e sua obra. “Meu biógrafo mudou-se para Belo Horizonte, onde vivo atualmente, e convivemos por cinco meses diariamente. Ele fez questão de conhecer ao máximo lugares e pessoas que fizeram parte da minha história e de traçar meu perfil fiel, mesmo que

muitas partes sejam dolorosas para mim”, diz. E está tudo lá. A biografia de Roberto Vascon conta sobre sua infância humilde e sacrificada na cidade natal, Raposos, onde começou a trabalhar aos cinco anos para ajudar a sustentar a família. Segue pelos momentos que ele viveu na capital mineira, dos 13 aos 19 anos, quando estudou balé e serviu ao Exército. Vai até o Rio de Janeiro, cidade para a qual Vascon se mudou em busca do sonho de ser ator e de onde ele partiu – com nada mais do que o dinheiro para a passagem – para Nova York em busca de condições melhores de vida. Mas o sonho que verdadeiramente mudou a vida de Vascon veio numa noite de fome e frio, quando deitado em sua cama – um banco do Central Park – pediu a Deus para morrer, pois ele já não suportava mais tanto sofrimento. Naquela noite, Vascon sonhou que da árvore sob a qual ele dormia havia quatro meses voavam pássaros em formato de bolsas. Sem nunca ter imaginado costurar uma bolsa, ele juntou alguns dólares que conseguira ao catar latas pelas ruas de Nova York e comprou couro, agulha e linhas e deu vida às bolsas que voavam em seu sonho. E foi justamente assim que nasceu o designer Roberto Vascon. Daí em diante Vascon conheceu os sabores da riqueza e da fama, curtiu amores, trocou a fortuna pelo conhecimento ao viver cinco anos dando a volta ao mundo, recomeçou sua carreira no mundo fashion do zero, fez fortuna novamente, levou rasteiras da vida que o fizeram perder tudo o que tinha e hoje, de volta às origens mineiras, busca reerguer-se mais uma vez, com sua fábrica em Belo Horizonte. Questionado sobre de onde vem tanta força para soerguer-se sempre das cinzas, Vascon foi enfático ao dizer: “da minha fé em Deus e do meu talento. Essas são minhas riquezas e isso ninguém pode tomar de mim!”, finalizou. Uma história de vida ímpar que certamente dará margem a uma biografia de tirar o fôlego. Interessou? A prévenda já começou e os livros chegam às livrarias no fim de julho. Imperdível.

Junho2013

EVAMagazine

79


Mochila escolar

80

EVAMagazine

Junho2013


S

e você é daquelas mães que vivem reclamando do peso que seu filho tem que levar para a escola, esse assunto é pra você. As mochilas se apresentam das mais variadas formas, tamanhos, cores, tecidos e apresentações, que visam ajudar as crianças, de todas as idades a se deslocarem com seus materiais escolares, tornando-a, praticamente, um objeto de uso obrigatório e diário. A questão é, até que ponto este dispositivo escolar é prejudicial para nossas crianças? A resposta é simples, se a mochila do seu filho é adequada e é usada de forma correta, atendendo à ergonomia, poderá ser muito útil, sem prejuízo para a saúde dele. Existe uma maneira correta de se carregar a mochila, e seu uso e conteúdo, devem ser inspecionados pelos pais, a fim de evitar danos à saúde. A longo prazo, o uso inadequado pode ocasionar problemas posturais mais sérios, como a Cifose (aumento anormal da curva superior da coluna, mais conhecida como “corcunda”), Escoliose (desvio da coluna para a esquerda ou direita), Hipercifose (ombros curvados pra frente, criando uma “corcova”), tendinites, hérnias de disco, etc. As crianças adoram escolher as mochilas (quase sempre com motivos de seus heróis preferidos), mas devem ser orientadas a escolher modelos adequados para seu tamanho e peso. Existem, no mercado, 3 tipos básicos: a de uma alça, de duas alças e de duas alças com rodas e puxador. Alça única – Não é indicada, pois mantém todo o peso da carga somente de um lado do corpo, causando desvio na postura e alterações nos músculos da coluna, dos ombros e do pescoço. Duas alças – É a mais indicada, pois distribui igualmente o peso entre os ombros. Com rodinhas – Ela é mais pesada que as normais, por causa da estrutura em metal e plástico. É uma solução para deslocamentos longos como, por exemplo, para crianças que vão a pé para a escola. No entanto, essa opção torna-se inadequada, se ela tiver que puxar ou empurrar a mochila ao subir escadas, entrar no carro, colocar na carteira, o que se torna pior que carregá-la nas costas.

Importante: Não importa o modelo que seu filho gostou, é imprescindivel não ultrapassar 10% do peso do seu filho.

Junho2013

EVAMagazine

81


Dicas para a hora de escolher a mochila: ÎÎ O peso da mochila, carregada, não deve ultrapassar 10% do peso da criança, segundo os os especialistas.

ÎÎ Leve, apenas, o material necessário para as aulas do dia. Evite deixar todo o seu material da semana na mochila.

ÎÎ O tamanho deve se adequar à altura da criança. A largura não deve ser maior que a largura das costas da criança. Teste-a junto com seu filho, no momento da compra.

ÎÎ Coloque o material mais pesado no compartimento principal, bem centralizado, mais próximo ao corpo, deixando o restante para os outros compartimentos. Dessa maneira evita-se que a criança fique curvada ao carregá-la.

ÎÎ Ela deve possuir alças largas e acolchoadas, pois as alças estreitas interferem com a circulação e causam formigamento ou fraqueza nos braços ou mãos. (dê preferência às que tem enchimento de silicone. São um pouco mais caras, mas evitam gastos futuros com médicos). Devem possuir ajustes. É importante usar sempre as duas alças e não uma, apenas. ÎÎ Escolha as que tem o cinto abdominal. Ele é importante para manter a mochila no lugar e bem junto ao corpo. O cinto ajuda a distribuir o peso, também, para a cintura, aliviando a carga nos ombros. Importante: O cinto não deve ficar abaixo da cintura e sim, uns 10 cm acima. ÎÎ Apesar das crianças (e os adultos também) preferirem várias repartições, Prefira as que tenham poucos compartimentos, isso irá diminuir o acúmulo de material desnecessário. ÎÎ É importante saber distribuir, equilibradamente, os materiais nos compartimentos da mochila, para evitar o acúmulo de peso em determinadas áreas.

ÎÎ Para “vestir” a mochila, Coloque primeiro uma alça, apoie a mochila no quadril e, só depois, coloque a outra alça. Ao pegar a mochila no chão, agache-se e levante-a com as duas mãos. ÎÎ No caso de mochilas de rodinhas, deve ter maior cuidado, pois elas costumam ser mais pesadas. Ela deve ter uma trava no puxador, para ser possível empurrá-la ao invés de puxá-la quando necessário. ÎÎ O cabo dessas mochilas deve ter um comprimento adequado, para que a criança não tenha que torcer ou inclinar o tronco ao usá-la. ÎÎ O jeito certo de puxar a mochila de rodinhas é com as duas mãos para trás, evitando sobrecarga em, apenas, um dos braços. Ao subir escadas, é preferível colocá-la nas costas, (como na mochila comum) do que puxá-la escada acima.

É muito importante que os pais observem como seus filhos utilizam a mochila. Oriente-os, sempre que for necessário e nunca ignore as queixas de desconforto e dores.

82

EVAMagazine

Junho2013


Ajudando a entender

fotos: iStock

A coluna vertebral é composta de 33 ossos chamados vértebras, e entre as vértebras estão os discos intervertebrais que funcionam como “amortecedores” naturais. Quando um peso pesado, como uma mochila cheia de livros, é incorretamente colocada sobre os ombros, a força do peso pode puxar uma criança para trás. Para compensar o peso nas costas, a criança se dobra para frente, sobrecarregando a região dos quadris, região lombar e a musculatura peitoral, gerando uma compressão exagerada nos amortecedores nesta região. O excesso de peso pode levar algumas crianças a desenvolver dores nos ombro, pescoço, dores nas costas, e coluna lombar. Devemos, ainda, considerar que, nesta fase estudantil, o corpo está em pleno desenvolvimento estrutural e hormonal, podendo acarretar alterações que o acompanharão por toda a vida.

Disco intervertebral

Os modelos com alças largas e acolchoadas são os mais indicados para evitar problemas de circulação e formigamento nos braços e mãos


10 Coisas que Você Precisa Saber Sobre

Ana boli zan tes O

uso de anabolizantes vem se tornando, a cada dia, um hábito comum, principalmente pelas pessoas que praticam esportes, para aumentar a competitividade, ajudar na cura de lesões ou simplesmente por questões estéticas. Porém, o consumo excessivo desse tipo de produto é muito perigoso e pode causar danos irreparáveis ao corpo humano. Os anabolizantes possuem vários usos clínicos, nos quais sua função principal é a reposição da testosterona nos casos em que, por algum motivo patológico, tenha ocorrido um déficit. Além desse uso médico, eles têm a propriedade de aumentar os músculos e, por esse motivo, são muito procurados por atletas ou pessoas que querem melhorar a performance e a aparência física. Segundo especialistas, o problema do abuso dessas drogas, não está com o atleta consagrado, mas, com aquela “pessoa pequena ou franzina que está infeliz com essa condição”. Esse uso estético não é médico, portanto é ilegal e ainda acarreta problemas à saúde. Os esteróides anabolizantes podem ser tomados na forma de comprimidos ou injeções e seu uso ilícito pode levar o usuário a utilizar centenas de doses a mais, do que aquela recomendada pelo médico. Frequentemente, combinam diferentes esteróides entre si, para aumentar a sua efetividade. Outra forma de uso dessas drogas, é tomá-las durante 6 a 12 semanas, ou mais, e depois de parar por várias semanas, recomeçar novamente.

84

EVAMagazine

Junho2013


1

Os esteróides androgênicos anabólicos (EAA ou AAS - do inglês Anabolic Androgenic Steroids), mais conhecidos como anabolizantes, são produtos derivados, principalmente, da testosterona, hormônio responsável por muitas características que diferem homem e mulher. Eles atuam no crescimento celular e em tecidos do corpo, como o ósseo e o muscular.

2

O uso de anabolizantes gera efeitos colaterais, tanto em homens e mulheres, como: aumento de acnes, queda de cabelo, distúrbios da função do fígado, tumores no fígado, explosões de ira ou comportamento agressivo, paranóia, alucinações, psicoses, coágulos de sangue, retenção de líquido no organismo, aumento da pressão arterial e risco de adquirir doenças transmissíveis (AIDS, Hepatite,etc.).

3

No caso das mulheres, o uso de anabolizantes pode gerar características masculinas no corpo, como engrossamento da voz e surgimento de pêlos além do normal. Além disso, aumento do tamanho do clitóris, irregularidade ou interrupção das menstruações, diminuição dos seios e aumento de apetite.

4

Nos homens, o excesso de anabolizantes pode causar aparecimento de mamas, redução dos testículos, diminuição da contagem dos espermatozóides e calvície.

5

Em adolescentes, as consequências podem ser piores, como comprometimento do crescimento, maturação óssea acelerada, aumento da frequência e duração das ereções, desenvolvimento sexual precoce, hipervirilização, crescimento do falo (hipogonadismo ou megalofalia), aumentos dos pelos púbicos e do corpo, além de ligeiro crescimento de barba.

6

7

Esses hormônios podem ser usados clinicamente e, ocasionalmente, serem prescritos sob orientação médica para repor o hormônio deficiente em alguns homens e para ajudar pacientes aidéticos a recuperar peso. Nos casos de necessidade clínica, os pacientes são indicados a tomarem apenas doses mínimas para, apenas, regularizar sua disfunção.

O uso das injeções de anabolizantes esteróides pode levar ao risco de infecção pelo HIV e vírus da hepatite, se as agulhas forem compartilhadas. Esteróides Anabólicos obtidos sem uma prescrição não são confiáveis, pois podem conter outras substâncias, os frascos podem não ser estéreis e, além disso, é possível que nem esteróides contenham.

8

Usar anabolizantes, sem orientação médica, é proibido, além de ser um grande risco para a saúde. Entretanto, por aumentarem a massa muscular, estas drogas têm sido cada vez mais procuradas e utilizadas por alguns atletas para melhorar a performance física e por outras pessoas para obter uma melhor aparência muscular.

9

Um estudo de 2007 traçou o perfil do usuário de anabolizantes no mundo. De acordo com os dados, o usuário típico não é o adolescente ou o atleta, mas o homem de cerca de 30 anos, bem educado e com renda alta, segundo um estudo publicado hoje. Foram pesquisados 2.663 homens e mulheres de 81 países, indicando que o motivo principal para o uso desses compostos é o aumento da musculatura.

10

Muitos atletas consomem anabolizantes a fim de conseguirem uma melhora na performance dentro do esporte. Os anabolizantes, quando entram em contato com as células do tecido muscular, aumentam o tamanho dos músculos do corpo humano. Porém, isso é caracterizado Doping, e o esportista pode ser punido por isso, como já ocorreu em inúmeros casos. Dependendo da situação, o atleta pode ser banido do esporte.

Os principais anabolizantes são: Oximetolona, Metandriol, Donazol, Fluoximetil testosterona, Mesterolona, Metil testosterona, Testosterona e Nandrolona (sendo os dois últimos, os mais utilizados no Brasil).

Junho2013

EVAMagazine

85


Magnésio O mineral milagroso

O

magnésio é um metal alcalino que representa o segundo cátion mais importante do setor intracelular depois do potássio e, é o quinto mineral mais abundante no organismo. Seu símbolo é Mg e seu número atômico é 12. É um mineral muito abundante na superficie terrestre e no corpo humano. Não é encontrado em estado livre (como metal) na natureza. Podemos encontrá-lo, aproximadamente a 70% nos ossos, em cobinação com o fosfato e o bicarbonato. Numa quinta parte do conteúdo corporal está nos tecidos moles, unido a proteínas, em plasmas, na proporção de 1,4 a 2,4 mg/100 ml. Se, por algum motivo o organismo nota que este está abaixo desses limites, há uma reação, reduzindo sua excreção por via intestinal ou renal. Este macromineral é componente do sistema ósseo, da dentição e de muitas enzimas. Participa da transmissão dos impulsos nervosos, na contração e relaxamento dos músculos, no transporte do oxigênio a nível de tecido e participa, ativamente, no metabolismo energético. 60% das necesidades diárias são depositadas nos ossos, 28% em órgãos e músculos e os 2% restantes, nos líquidos corporais. Sua absorção se efetua a nível intestinal e os elementos da dieta que competem com seu nível de absorção são o cálcio, o fósforo, o oxalato, as fibras e alguns ácidos graxos (lipídios). Há muitos anos se conhece a sua intervenção no metabolismo orgânico e suas virtudes curativas. Porém, dava-se pouca atenção à importancia desse elemento no organismo, o quanto se pode esperar desse mineral. Assinalamos algumas de suas propiedades curativas: na artrose por ácido úrico, ajuda no sistema locomotor, diminuição de dores reumáticas, desaparecimento do tremor senil, reforço do sistema imunológico, como laxante eficaz, diminuição das hemoróidas, ajuda nas infecções intestinais crônicas, diminuição da dor na próstata, do esgotamento intelectual, da energía e vitalidade, melhora do humor, etc.

86

EVAMagazine

Junho2013


»» O MAGNESIO NO ORGANISMO HUMANO As carências e desequilíbrios na parte orgânica dos alimentos humanos causam estragos terríveis. Como médicos, estamos focados na conservação da saúde, na prevenção e cura das doenças infecciosas, lutando contra micróbios por meio de vacinas e soros. Porém, começamos a prestar mais atenção ao meio onde o micróbio se desenvolve, do que a ele próprio. Se atenta mais à disposição orgânica, do que ao micróbio invasor. É que, a força dos micróbios se encontra, segundo já se comprovou, na pobreza do meio onde vive, cuja resistência natural, baixa frequentemente, por diversas causas. Por isso Pasteur disse: “O micróbio não é nada, o meio é tudo.” Uma das causas mais importantes das indisposições do meio orgânico, em sua luta contra os invasores, é o desequilibrio mineral. Os micróbios e virus se encontram em toda parte: no ar, na água, nos alimentos, na superfície da pele e nas mucosas digestivas e respiratórias. Algumas pessoas estão sujeitas a seus ataques e outras são imunes. Esta resistência provém de uma constituição especial de certos tecidos e estados de ânimo, que impedem que os agentes patogênicos penetrem-nos, ou os destrói quando conseguem penetrá-los. Esta é a “imunidade natural”, que preserva as pessoas de quase todas as doenças. Essa imunidade não se deve, porém, à hereditariedade somente, tem a ver com o tipo de vida e com a alimentação. Está relacionada, em grande parte, com o equilibrio mineral. É uma lei universal a necessidade do equilibrio mineral para o desenvolvimento e funcionamento harmônico dos órgãos. Se há falta deste, há transtornos. Se o desequilibrio é maior, faz sentir, imediatamente, seus efeitos. Se é pequeno, pode causar transtornos consideráveis, se a sua ação se prolonga. Existe, no organismo, um trio de minerais interdependentes, que devem estar sempre em equilibrio: magnésio, sódio e cálcio. Os ossos são o principal depósito de magnésio, embora tenha oito vezes mais cálcio. Está presente, também, no tecido muscular, no tecido nervoso e no sangue. Grande parte das pessoas tem desequilibrio mineral por falta do magnésio. Essa escassez, provêm de uma alimentação deficiente neste mineral. Por que a alimentação é, atualmente, mais pobre em magnésio que antigamente? Primeiro, por causa do refinamento do sal. Antes se usava sal grosso, sen nenhum refinamento especial. Em tempo úmido, ficava mais líquido, en tempo quente, endurecia, devido à presença do cloreto de magnésio. Segundo, porque, a diminuição do magnésio, pelo refinamento das farinhas, produz pães desmineralizados. O pão, era, antigamente, o alimento mais rico em magnésio. Era a principal fonte desse mineral para a humanidade. A terceira causa está na própria agricultura, na plantação em terrenos pobres em magnésio. »» EQUILIBRIO MINERAL Os patógenos são perigosos em organismos desequilibrados, mas num organismo equilibrado, torna-se apenas uma “curiosidade de laboratorio”. Mas o desequilibrio mineral não para de aumentar. Para evitar a deficiencia do magnésio, é preciso aumentar o cultivo de espécies mais aptas a fixá-lo e deixar à disposição dessas, todo o magnésio que elas possam absorver. Planta-se trigo híbrido, que se desenvolve em terrenos pobres em magnésio em vez de enriquecer os solos com esse mineral. Muitas variedades de alimentos são incapazes de fixar magnésio em proporções satisfatórias. Todo desequilibrio mineral corresponde a um desequilibrio endócrino. A nossa saúde exige uma alimentação rica em magnésio, sobretudo se se leva em conta os efeitos saudáveis e o grande número de doenças que previne, os sais desse mineral. Para evitar um grande número de doenças, é necessário e urgente, assegurarmos uma alimentação mais rica em magnésio. Mas, como obtê-la? Há dois métodos: um artificial e outro natural. Sem dúvida, cada um pode colocar na sua alimentação, os sais que estão em déficit, mas, por duas razões, este método não é, plenamente satisfatório. Os beneficiados seriam minoria, comprando em farmácias, ingredientes que deveriam estar na nossa alimentação diária. O melhor método é o natural. É ne-

Junho2013

EVAMagazine

87


cessário assegurar que o pão seja mineralizado, por exemplo. Naturalmente a quantidade de carboidratos poderia ser um inconveniente. Fazer uma reforma na agricultura, produzindo o bom trigo e demais plantas alimentícias, mineralizando corretamente a alimentação dos animais e reintroduzindo o consumo do bom sal marinho grosso, seriam outras medidas importantes. »» PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS DO MAGNESIO Fixar o cálcio nos ossos só é possível por intermédio do magnésio. O magnésio atua como intermediário da glândula paratireóide, agindo sobre as secreções das glândulas endócrinas, cujo papel no metabolismo do cálcio é primordial. A ingestão desse mineral aumenta a atividade da paratireóide, que fixa o cálcio orgânico. A diminuição da função dessa glândula pode causar tétano, fraca fixação de cálcio nos ossos, aumento da excreção de cálcio, produz estados convulsivos em crianças e em pessoas deprimidas, não importando a causa da depressão. A associação do magnésio e do cálcio favorece a eliminação do cálcio em excesso. Conclui-se, daí, que o magnésio e seus sais constituem-se excelentes agentes terapêuticos contra arteriosclerose, favorecendo varios órgãos, particularmente, as artérias e tecidos articulares. Ele, também, é poderoso no tratamento das afecções cutâneas, ulcerações, infecções, feridas e úlceras infecciosas dos membros. Estudos recentes demonstraram, detalhadamente, como o magnésio age como um poderoso bactericida e virucida. Existe normalmente no sangue, uma substância descrita com poder bactericida e virucida, a «properdina». O cloreto de magnésio freia a multiplicação das células atípicas, no câncer. Ele favorece o fluxo biliar e melhora a digestão. Duplica a ação dos glóbulos brancos na destruição das bactérias. A sensação de euforia, de energia e de resistência à fadiga, fizeram propaganda dessa solução. Ajuda a eliminar os problemas digestivos: desaparece as dores da região epigástrica e as perturbações intestinais. Tomado de maneira continua, reduz as evacuações nos diarréicos. Regula problemas gastrointestinais, neutralizando os ácidos que se desenvolvem com frequência no estômago, em certas circunstâncias. É usado como um grande recurso, em casos de envenenamento por ácidos. Ajuda a diminuir o ácido úrico. Cura o eczema e frieiras. Proporciona equilibrio do sistema nervoso. Modera as sensações de superexcitação e, ao mesmo tempo, dá mais energia. Para a velhice: o tratamento com magnésio proporciona um andar mais flexivel e elástico. Cessa o tremor senil. Faz desaparecer as cãibras. Nas perturbações na próstata, nas desordens

de micção, graves ou leves, o uso regular do magnésio, faz desaparecer ou diminuir o mal. É, também, um preventivo para que não haja alterações da próstata. Por isso é tão importante a ingestão de sais de magnésio, quanto mais a idade avança. Os efeitos curativos do cloreto de magnésio são extensos: nos problemas pulmonares agudos, seja de gripe, broncopneumonia ou pleuropneumonia. Possui, igualmente, um notável ação contra a asma, bronquite crônica e o enfisema. Furunculoses e intoxicação alimentícia foram eliminadas com essa solução. Erisipela, osteomielite, escarlatina, sarampo, adenite e poliomielite foram tratados com soluções magnesianas pelo médico francês Dr. Auguste Neveu. Na maioria dos casos houve grande melhora e nos outros, houve cura no prazo de 48 horas. O aumento da vitalidade geral das células, foi o fator de melhora em todos os casos. »» MAGNESIO, PREVENTIVO DO CÂNCER O câncer é, basicamente, um tumor, onde células anárquicas não se submetem ao organismo, multiplicando-se excessivamente e segregando substâncias tóxicas para as células sadias. Podem ser de dois tipos básicos: câncer do tecido epitelial ou conjuntivo. São muito diferentes, sendo mais abundantes os do tecido epitelial. Antes do câncer, há o aparecimento de lesões pré-cancerosas, tipo, hiperplasia epitelial, leucoplasia e outros. Essas lesões não são a causa do câncer mas, têm a mesma causa. É importante que se detecte essas primeiras manifestações para que, se aplique o remédio que irá evitar que se transformem no câncer. Alguns médicos, chegam a assegurar que a carência de magnésio é a causa principal do câncer, e bastaria assegurar mais desse mineral à população para reduzir o número de casos. Por exemplo, no Egito, o solo cultivável às margens do Nilo, são muito ricos em magnésio. Todos os médicos europeus que trabalharam no país, notaram a raridade de casos de câncer nos agricultores egípcios. Morre-se 10 vezes menos de câncer de estômago, no Egito, que em toda a Europa e Américas. Podemos obter os mesmos beneficios com um bom equilibrio mineral. “Todas as doenças, até as mais graves, tem como causa, não a presença de um elemento nocivo em nosso organismo, mas, sim, a falta de determinadas substâncias que deveriam estar presentes e que são indispensáveis para a manutenção da saúde”.

Dra. Denice Maldonado Valverde, especialista em Medicína Física e Reabilitação. Nuevo León, México

88

EVAMagazine

Junho2013


Quantidade de Magnésio e Cálcio nos alimentos *a cada 100g de alimento

MgO

CaO

Queijo fermentado

141

430

Requeijão

132

625

Queijo fresco

132

525

Carne magra

29

10.3

Carne gorda

27.7

14.3

Peixe

26.7

15.9

Leite

13

115

Gemas

8.5

35.9

Ovos

6.1

28.5

Nata

4.5

59

Manteiga

1

15

CaO

Tâmara

585

67.9

Groselha

14.4

38.9

Ervilhas secas

303

24.4

Melão

13.3

13.8

Amêndoas

257

247

Abricot

13.3

13.8

Chocolate

191

51

Arroz

13

3.8

Cacau

191

51

Laranja

12.9

41.3

Soja

190

70

Tomate

12.8

15.4

Amendoim

181

61

Bolacha

12.5

10.5

Avelãs

140

287

Cenoura

12

27

Nozes

131

61

Pera

11.7

22

Aveia

112

55.6

Romã

11.7

22

Abóbora

198

20.5

Limão

11.6

107

Figo seco

92.3

284

Rábano

11.44

43.7

Espinafre

59.2

59.5

Nabo

11.44

43.7

Agrião

59.2

59.5

Ameixa

10.9

142

Coco

52

13

Couve de Bruxelas

10.6

27.1

10.6

27.1

foto: Shutterstock

MgO

Feijão verde

44.5

64.5

Acelga

Banana

41.9

6.8

Melancia

10.4

8

Uvas Passas

41.7

60.6

Figo fresco

10.4

8

Alcachofra

27.2

43.5

Couve

10.3

27

Trigo moído

23

18

Alface

9.7

25.9

Pão de glúten

23

28

Escarola

9.7

25.9

Pão de trigo

22.5

21

Pêssego

9.6

15.9

Talharim

22.5

21

Cereja

9.6

15.9

Azeitona

21.8

61.2

Aipo

8.6

18.5

Lentilhas

20.7

10.5

Alho-poró

7

31.2

Milho

20.6

3.2

Cebola

7

31.2

Batata

20.5

3.0

Cevada

7

20

Grão de bico

19.3

12.4

Alho

7

31.2

Manga

17.8

15.0

Uva

6.6

19.1

Cogumelo

16

3.5

Caqui

6.6

19.1

Beringela

16

3.5

Couve-flor

6.6

23

Nespêra

14.4

38.9

Açúcar

0.22

4.12

Morango

14.4

38.9

Mel

0.21

5.28

Junho2013

EVAMagazine

89


fotos: Joe Bazilio

Festival

S

de sabores

empre que se fala em cozinha de Minas, logo vem à nossa lembrança o famoso pão de queijo, a broa de fubá, o cafezinho quentinho e outras delícias mais. Mas, o que pouca gente sabe é que Minas tem excelentes “chefs” que preparam, além da deliciosa comidinha mineira, muitos pratos da cozinha mundial e outros, saborosíssimos, ainda por serem degustados pelos bons apreciadores de uma boa comida. O Primeiro Festival Gastronômico “Petiscos de Formiga”, acontecido no mês passado, na cidade de Formiga-MG, deu provas de que os “chefs de cozinha” de nossa cidade, não ficam a dever a nenhum daqueles nomes famosos, da culinária internacional. O redator da revista EVA Magazine teve a grata satisfação de ser um dos

90

jurados desse delicioso festival e pôde constatar “in loco”, que a variedade de pratos, a criatividade, a apresentação, os sabores e aromas e o atendimento dos 16 estabelecimentos participantes, foram, realmente, surpreendentes! O festival é parte de um projeto da FUNARTE que premiou mais de 500 setores da cultura no entorno do Rio São Francisco. Os critérios de pontuação adotados foram 4: sabor/gostosura (que tinha o valor maior), apresentação, criatividade e atendimento (esses, com o mesmo valor). Os pratos deveriam ser baseados em 3 produtos que são da nossa região: linguiça, peixe e mandioca/polvilho. Vamos apresentar, aqui, um pequeno resumo do que foi este festival, que pretende se tornar o melhor de nossa região. Bom apetite! Marilia Auxiliadora

EVAMagazine

Junho2013


Bonina – Pizza & Grill

Chapada´s Beer

nho e “Casamento perfeito”: Medalhão de mandioca com picanha e bolinhos de linguiça, acompanhados de farofa e molho branco. Dispensa comentários. Atendimento: Aberto de terça a domingo, das 19:00 ás 24:00h (ou até o último freguês). Endereço: Av. Abílio Machado, 471 – Sag. Cor. De Jesus – Formiga-MG Telefone: 9988-0748 (É necessário fazer reserva)

O estabelecimento já funciona há 4 anos. É um lugar aconchegante, onde o cliente é recebido na entrada por um porteiro muito simpático, em seu terno preto. Como é um lugar muito frequentado pelas famílias, é melhor chegar mais cedo para garantir o seu lugar. O proprietário, Hayden, muito simpático e sorridente, faz questão de conversar com os clientes e saber destes se tudo está “nos conformes”. A especialidade da casa são as pizzas e porções na chapa, que podem ser acompanhadas por um bom vinho chileno ou pelas bebidas tradicionais. Ele apresentou nesse festival, um prato chamado “Muvuca Mineira”, composto de angú com molho de frango desfiado, pimenta biquinho e coxinhas fritas de frango, acompanhado de uma cervejinha bem gelada. Saboroso! Atendimento: Aberto de segunda a sábado, das 18:00 às 24:00h. Endereço: Rua Dr. Henrique Braga, 60 - Centro – Formiga-MG Telefone: 3322-2096 / 9146-4800 (É necessário fazer reserva aos sábados) Avaliação do Festival: A iniciativa foi muito boa, mas deveria haver a participação do público na votação e os jurados deveriam apreciar os pratos em dias diferentes.

Avaliação do Festival: Foi uma ótima iniciativa porém, deveriam avisar com bastante antecedência para termos mais tempo para a elaboração dos pratos.

Cold Beer

Sua proprietária, Neucy, é também a chef de cozinha e de vez em quando serve de recepcionista e garçonete. Muito simpática e conhecida de todos, atende aos fregueses sempre com muita alegria e faz questão que eles saiam sempre satisfeitos. O espaço simples, é freqüentado por um público bem eclético. As especialidades da casa são, a traíra sem espinho, o filé de tilápia e a picanha na chapa, acompanhados de uma boa cerveja gelada, uma caipirinha ou, para os que não tomam álcool, um suco ou refrigerante. Bastante conhecido, o estabelecimento está em fucionamento há dois anos. Participante do “Petiscos de Formiga”, Neucy apresentou três pratos: “Relíquia do Mar de Minas”: Traíra recheada com palmito, mussarela e azeitona sem caroço, guarnecida com batata sauté, tomate, cebola e pimenta biquinho. “Tudo de bom”: Polenta com linguiça, acompanhada de couve, cebolinha e pimenta biqui-

A casa já existe há 2 anos. O proprietário João Henrique, mais conhecido como Janjão e o chef Oyama são muito

Junho2013

EVAMagazine

91


alegres e têm um público jovem que é cativo da casa. É um ótimo lugar para casais de namorados e solteiros e solteiras que queiram curtir uma balada diferente. Uma casa de shows que conta sempre com apresentações musicais e seu clientes tem, para sua segurança, dois porteiros que cuidam da entrada principal recebendo os clientes com muita atenção. O principal prato da casa é a batata recheada. Embora o estabelecimento tenha sido assaltado na noite anterior, eles foram guerreiros e apresentaram pratos de extremo bom gosto, tanto na apresentação, quanto no sabor e criatividade. Eles participaram nas 3 categorias, apresentando, primeiro, a saborosa “Batata recheada com Catupiry e linguiça”, logo após, uma deliciosa “Tilápia Supreme”, com camadas de catupiry, queijo minas, banana prata e, lógico, com temperos não revelados, acompanhada de purê de moranga. Fechando a noite, “Pamonha (massa de mandioca e milho) recheada com carne seca”, servida na palha, um verdadeiro “must” para o paladar. Atendimento: Aberto sexta e sábado, das 20:00 ás 3:00h. Endereço: Rua 13 de Maio, 100 – Centro – Formiga-MG Telefone: 9836-8233 (Não é necessário reserva) Avaliação do Festival: Foi uma iniciativa bacana mas, não concordamos com os critérios de avaliação. Deveriam trazer jurados de outras cidades, profissionais no ramo culinário. Ter a participação do público na votação e os jurados deveriam apreciar os pratos em dias diferentes.

Casa de Carnes Durango

Trabalhando há 15 anos, ela nasceu como açougue e se transformou em petiscaria, servindo deliciosos pratos de linguiça e churrasco acompanhados de cerveja, chopp e refrigerantes. Tornou-se famosa pelas linguiças com recheios diversos. A participação no festival foi com o prato “Casal 20”, com dois tipos de linguiça, a cuiabana, com recheio de frango, mussarela, tomate, azeitona, milho e temperos e a Tropeiro, com pernil de porco, pimentão, mussarela, azeitona e temperos, ambas deliciosas. A casa é frequentada principalmente por casais e jovens e fica pertinho do Terminal Rodoviário. Atendimento: Aberto de terça a sábado, das 7:00 ás 24:00h. Domingo, das7:00 as 16:00h. Endereço: Av. Guiomar Garcia Neto,115 – Centro – Formiga-MG Telefone: 3321-7955 (Não é necessário reserva) Avaliação do Festival: Foi muito bom. Deveriam pedir a procedência da matéria prima. Maior divulgação e mais tempo para o preparo dos pratos. Os jurados devem ser mais pontuais, pois o tempo de espera pode atrapalhar no sabor do prato.

Restaurante Maria Xica

Funcionando há 4 anos, o restaurante é frequentado por um público seleto, que adora comer bem. Sua proprietária, a simpaticíssima Amélia, que também é a chef, adora um bom papo e saber dos clientes suas preferências, atendendo a todos com muito carinho. O público tem, ainda, a possibilidade de ver a comida sendo preparada, através do enorme vidro que separa o salão, da cozinha. O ambiente aconchegante, convida para um bom vinho. Especializada em peixes, frutos do mar e queijos, é uma excelente pedida para os casais (que são os maiores frequentadores) que querem passar boas horas de convivência, saboreando uma comida muito saborosa, regada a um bom vinho. Amélia preparou 3 pratos deliciosos: “Tilápia à moda franciscana”: tilápias recheadas com queijo, cobertas por rodelas de cebola frita, acompanhadas de molho rosé e pimenta biquinho. “2 cumpadres e duas comadres”: Espetinhos de queijo coalho, polenta temperada, linguiça e banana e o “Trem bão de mineiro”: Purê de mandioca com linguiça frita e queijo derretido. Todos nota 10! Atendimento: Aberto de seg. a sábado, das 8:00 ás 22:00h.. Endereço: Rua Domingos Pereira Porto, xxx – Novo Santo Antonio – Formiga-MG Telefone: 3321-2173 / 8823-1511 (Não é necessário reserva) Avaliação do Festival: A iniciativa foi muito legal pra cidade porém, deveriam melhorar a organização, a proposta não foi muito clara e os pratos deveriam ser criados à vontade. Aumentar a divulgação.

92

EVAMagazine

Junho2013


Sartém

Kintal Restaurante e Chopperia

Atuando já, há 13 anos, o restaurante é famoso pelo seu chopp de vinho, único na cidade. Serve peixes e porções variadas, além de vários tipos de bebidas. Os proprietários Raquel e Nilton, além da simpatia, são muito eficientes no atendimento ao público. A participação no festival foi com um único e saboroso prato: “Peixe grelhado na pedra”, composto de filés de tilápia grelhados, acompanhados de purê de batatas, palmito e alho frito. O prato foi servido na pedra, quentinho, ao gosto dos jurados. Tudo de bom! Atendimento: Aberto de seg. a sábado, das 18:30 ás 24:00h. Endereço: Praça Ferreira Pires, 60 A – Centro – Formiga-MG Telefone: 3321-8470 (Não é necessário reserva) Avaliação do Festival: Uma excelente iniciativa, porém, faltou mais organização. Sugerimos a participação do público.

Rei do Torresmo

Há 9 anos servindo o melhor torresmo da cidade, o restaurante ainda serve picanha na pedra, filé de tilápia e uma variedade de bolinhos para petiscar, regados a cerveja e chopp. O local é muito apreciado pelos casais e também por grupos de amigos. O proprietário, Nilson, atende a todos com muita satisfação e alegria e sua equipe está sempre pronta para deixar os clientes muito satisfeitos. Os pratos servidos pelo estabelecimento foram antecedidos por generosas fatias de torresmo que, segundo os jurados, fazem valer o sucesso da casa. Em seguida, vieram os pratos que estavam concorrendo: “Combinado Mineiro”: Composto de Linguiça cuiabana, mandioca cozida e temperada e torresmo. “Bombons da Casa”: sortimento variado de bolinhos de mandioca, recheados com bacalhau, frango, carne seca e camarão, verdadeiras delícias, principalmente acompanhadas de uma cervejinha bem gelada! Atendimento: Aberto de seg. a sábado, das 10:00 ás 24:00h.. Endereço: Rua Lassance Cunha, 75 – Quinzinho – Formiga-MG Telefone: 3322-7452 (Não é necessário reserva) Avaliação do Festival: Foi muito bom, deu oportunidade para o público conhecer os petiscos. Esperamos que tenha o próximo e que o público também participe da votação.

Com 1 ano de existência, o empório árabe é especializado no Kebab (espetinho de carne com vegetais) uma especialidade nascida no Oriente médio, que se espalhou pelo mundo. São servidos também, vários pratos da cozinha árabe, em almoços ou jantares, previamente agendados. A casa serve cervejas e refrigerantes e atende a todos os públicos. A simpatia e cordialidade da proprietária, Ayad Zorkot, deixam os clientes, como se estivessem em casa, podendo servir, inclusive, com as mãos, os pratos de origem. Fartura é o lema da casa! Participou do “Petiscos de Formiga” com dois pratos principais e gostosuras árabes à parte. “Peixe Assado com especiarias”: Dourado assado, recheado com batata e especiarias árabes, acompanhado de ovos cozidos, tomate, azeitonas e alface. “Mandioca frita com especiarias”: Mandioca frita e salpicada com especiarias. Acompanhou: kamoune - variação de tabule (trigo moído, molho de tomate, limão, hortelã e especiarias) e homus (massa de grão de bico, tahine, limão, alho, azeite e sal), ambos deliciosos. Atendimento: Aberto de seg. a sábado, das 10:00 ás 19:00h. Endereço: Rua Silviano Brandão, 28 C – Centro – Formiga-MG

Junho2013

EVAMagazine

93


Telefone: 3322-0099 (Não é necessário reserva) Avaliação do Festival: Um bom evento. Fizemos questão de participar, embora as especialidades propostas não sejam da nossa cozinha. Que o próximo seja cada um com sua especialidade.

Troia Bar

todos os participantes, não deixou por menos nesse festival, trazendo pratos com nomes alusivos à mitologia grega, muito apreciados pelos jurados: “Cavalo de Tróia”: Linguicinhas ao molho acridoce com pimenta biquinho. “Poseidon”: Iscas de Tilápia ao molho Rosé e “Farofa dos Deuses”: Farinha de mandioca, bacon, linguiça, banana, abacaxi e passas, acompanhada de batata cozida envolvida na maionese e orégano. Tudo muito gostoso. Atendimento: Aberto de quarta. a sábado, das 19:30 ás 24:30h. 10:30 as 14:00h Endereço: Av. Rio Branco, 324 – Centro – Formiga-MG Telefone: 3322-3486 (Não é necessário reserva) Avaliação do Festival: Foi legal mas, faltou organização, divulgação e tempo, para criação e elaboração dos pratos. Júri popular para o próximo.

Relicário Cantina e Creperia

Estabelecido há 3 anos, a casa, comandada por Vandinho e sua equipe, traz como prato principal os crepes variados. Além disso os clientes podem pedir vários tipos de massas e ótimos vinhos. O ambiente acolhedor de cantina, é frequentado, principalmente, por casais e familias. A conserva de beringela é um dos pratos que indicamos para quem vai à casa pela primeira vez. Para o festival, Vandinho apresentou 3 pratos muito saborosos: “Escondidinho de carne de sol”: composto de creme de mandioca, carne de sol e Catupiry, guarnecidos com cebolinha e queijo ralado. “Pedaços de Minas”: Filé de Tilápia recheado com creme de brócolis e batata e “Linguiça na Panhoca”: Pão-bola italiano recheado com linguiça e molho quatro queijos. Soberbo! Atendimento - Aberto de segunda a domingo, das 19:00 ás 24:00h. Endereço: Praça Cristóvão de Faria, 567 – Centro – Formiga-MG Telefone: 3322-8136 (Não é necessário reserva) Avaliação do Festival: Foi bom. Faltaram critérios para os jurados e achamos que eles foram parciais. Trazer para o próximo, jurados de outras cidades e que sejam imparciais.

Restaurante Monte Cristo

Com apenas 7 meses de funcionamento, o bar já se tornou um “point” da galera jovem e casais de namorados. Apresenta música ao vivo no finais de semana e além de porções, serve também, batata assada, filés de carne e peixe regados a cerveja e bebidas de dose. O bar também tem serviço de almoço. O jovem casal, Tamara e Reinaldo, são os “faz-tudo” da casa, servindo as mesas, preparando os drinques, atendendo no caixa, etc. O mais novo de

94

EVAMagazine

Junho2013


Bar do Marcelo

Funcionando a quase 3 anos, aos pés do Cristo Redentor, tem uma visão panorâmica da cidade e já se tornou um dos cartões postais da cidade.Seus proprietários, Suelen e Rogério, pessoas muito simpáticas, fazem questão de realizar os melhores eventos na casa, para aumentar, ainda mais, o grau de satisfação dos clientes. A especialidade da casa são as iscas de peixe, mas podese comer, também, carne seca, camarão e outras delícias preparadas, com muito esmero, pelo pessoal da cozinha. Uma variedade de bebidas que vão dos refrigerantes ao whisky, complementam o cardápio. Sextas e sábados tem música ao vivo, com couvert cobrado de acordo com a atração. É importante, nesses dias, fazer a sua reserva, já que o espaço é bastante disputado. Os pratos apresentados no “Petisocs de Formiga foram: “Escondidinho de carne seca”: Purê de mandioca, carne seca desfiada e parmesão ralado. “Linguiça recheada”: Linguiça, creme de mandioca guarnecida de palmito, azeitona e fios de cenoura. “Iscas crocantes de Tilápia”: Tilápia empanada com quinoa, acompanhada de molho rosé e limão. Os jurados apreciaram as gostosuras ao sabor de um delicioso vinho. Atendimento: Aberto de quarta a domingo, das 18:00 ás 24:00h. Sábados e domingos abre às 11:00h para o almoço e vai até as 24:00h. Endereço: Praça Cristóvão de Faria, 567 – Centro – Formiga-MG Telefone: 3322-8136 (Reservas só em dias de evento)

Com 10 anos de existência, o Bar do Marcelo é um dos locais mais frequentados nos finais de semana. Está localizado próximo a outro cartão postal da cidade, a lagoa. Especializado em Filé a Parmegiana, os proprietários Marcelo e sua esposa Flávia, fazem questão de caprichar no prato, com carne selecionada, que serve muito bem a duas pessoas. O local é frequentado por todo tipo de público e, apesar de simples, é muito bem cuidado pelos proprietários e seus clientes são sempre bem servidos por sua equipe. Há vários tipos de bebidas para acompanhar sua refeição. O prato apresentado no festival foi o “Surubim ao Molho Chiclete”: Filé de surubim ao molho de camarão e queijos, acompanhados de arroz e purê de batata barôa com brócolis na manteiga e batata palha. Delicioso! Atendimento: Aberto sextas e sábados, das 18:00 ás 24:00h. Domingos, das 10:00h às 19:00h. Endereço: Av. Maria José Vaz, 20 – Recanto da Praia – Formiga-MG Telefone: 9981-2951 (Reservas só aos domingos) Avaliação do Festival: O evento foi legal, mas precisa de mais organização. Foi tudo muito rápido. Precisamos de mais tempo para preparo dos pratos. Houve pouca divulgação.

Pizzaria Pilão

É uma pizzaria tradicional na cidade, funcionando desde 1983. São 30 anos servindo a todo tipo de público, que vem a Formiga fazer suas compras, visitar médicos, vendedores, etc, que encontram no Pilão, uma comidinha caseira, com fartura e com bom preço. O proprietário, Claiton, é conhecido em toda a região. Suas pizzas são bem servidas e fazem a alegria de muitas famílias e grupos de amigos que frequentam o local. É servido todo tipo de bebida, além de servirem marmitex, comercial e PF´s. Sua tarefa no festival foi criar uma pizza de fubá, na qual ele não decepcionou. Serviu 3 tipos de pizza: “Quatro queijos”: Mussarela, parmesão, provolone e branco, guarnecida de tomates, cebola e orégano. “À moda”: Mussarela, pimentão, cebola, presunto, calabresa, bacon, milho verde, azeitona e orégano. “Portuguesa”: Mussarela, pimentão, cebola, milho verde, azeitona, ovo cozido e orégano. Todas apetitosas! Atendimento: Aberto segunda a domingo, das 8:00 ás 24:00h. Endereço: Rua Pio XII, 70 – Centro – Formiga-MG Telefone: 3321-1014 / 9988-4086 (Não é necessário reserva) Avaliação do Festival: Foi muito válido. Precisamos de mais tempo para criação dos pratos. Não ficou bem definido o que seria “petisco”. Premiaram quem fez uma refeição, e não um petisco.O regulamento não ficou bem definido. Sugerimos deixar os pratos com tema livre para o próximo.

Pizzaria e Sucaria Tribo do Açaí

Avaliação do Festival: Muito válido. Um pontapé inicial para a divulgação dos estabelecimentos. Infelizmente, não movimentou o público. A divulgação foi fraca e muito em cima da hora. Deve-se fazer maior divulgação no próximo, extender o tempo de realização e ter júri popular. Junho2013

EVAMagazine

95


Bar Comida di Buteco

Tem pouco mais de 1 ano que está no atual endereço e serve todos os tipos de sucos e sanduíches naturais, refrigerantes e cervejas, pizzas variadas, caldos quentes, além do famoso açaí na tigela, com uma variedade enorme de acompanhamentos, uma boa pedida para quem é “natureba”. É muito frequentado pela “moçada” e pelas famílias. A direção está a cargo do Rodrigo, o “Tico”, pros mais “chegados”. A Tribo apresentou uma “Feijoada Albina”: Feijão branco, calabresa, bacon, lombinho e cheiro verde. “Escondidinho de Peixe”: Tilápia empanada, presunto, mussarela, molho de champignons, guarnição de pimentões vermelhos e verdes. “Cupcake Mineiro”: Pão de queijo recheado com bacon, Catupiry e cobertura de Catupiry e casquinhas crocantes de bacon. “Bão dimais!” Atendimento: Aberto segunda a quinta, das 10:00 ás 22:00h. Sexta a domingo, 10:00 às 24:00h. Endereço: Rua Barão de Piunhi, 112 – Centro – Formiga-MG Telefone: 3321-7434 (Não é necessário reserva) Avaliação do Festival: Foi válido, porém deveriam avisar com mais antecedência para prepararmos melhor. Deve haver julgamento pelo público.

96

EVAMagazine

Junho2013

O antigo Bar do Hudson, há 6 meses sob a direção do conterrâneo Juninho e sua esposa Renata, é muito frequentado por quem aprecia tira-gostos dos mais variados tipos. São servidos porções de pernil, peixe frito, carne de

panela, costelinha, pé de porco, língua bovina, caldo de mocotó, dobradinha, entre outros. Serve todas as bebidas, pricipalmente a cervejinha geladésima pra acompanhar as delícias. No festival, o bar apresentou “Bem Acompanhado”: Porção de linguiça frita, acompanhada de ovinhos de codorna cozidos, azeitonas em rodelas, limão, cheiro verde e purê de mandioca na manteiga. “Tilápia empanada”: Tilápia empanada, acompanhada de molho tártaro e molho rosé, anéis de cebola, tomate e cheiro verde. Maravilha! Atendimento: Aberto terça a sexta, das 18:00 ás 24:00h. Sábado das 19 às 24:00h. Domingo, 9:00 às 15:00h. Endereço: Rua Rua Osvaldo Pereira, 275 – Centenário - Formiga-MG Telefone: 9813-1663 (Não é necessário reserva) Avaliação do Festival: Foi muito bom. Faltou divulgação. No próximo, deve haver um júri popular.

Classificação Final do Festival Gastronômico “Petiscos de Formiga” 1 Lugar – Categoria Peixe - Empate Bar do Marcelo – “Surubim ao Molho Chiclete” Kintal Restaurante e Chopperia – “Tilápia na Pedra” 1 Lugar – Categoria Linguiça Empate Casa de Carnes Durango – “Casal 20” Chapada´s Beer – “Casamento Perfeito”

1 Lugar – Categoria Fubá Chapada´s Beer – “Tudo de Bom”

Vencedor do Prêmio “Petisco de Formiga 2013” Chapada´s Beer “Casamento Perfeito”


Eva Magazine - ed03  

Eva Magazine. A revista da mulher inteligente. Eva Magazine. The smart woman's magazine. Eva Magazine. La revuo de la inteligenta virino

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you