Page 1

Trabalho Ateliê de Projeto VII Projeto Rodoviária Ribeirão Preto - SP

Faculdade Estácio de Ribeirão Preto Curso de Arquitetura e Urbanismo - 7° semestre Docente: Catherine D'Andrea Discentes: Isabela Rangel Lohayne Poltronieri Mariana Laura Maglio Colus


Introdução O profissional de arquitetura necessita de um conhecimento amplo e generalista, que possa gerenciar e resolver problemas em diversas áreas. Deve ter habilidade de procurar e encontrar as informações e os parceiros necessários para cada tipo de projeto. O Projeto Pedagógico do curso considera as disciplinas de Ateliê de Projeto como a coluna vertebral do curso, pois agregam todo o conhecimento adquirido nas outras disciplinas. Neste contexto, procura-se trabalhar em cada uma dessas disciplinas uma temática principal. No contexto do Eixo Temático de Projeto, a disciplina destina-se a trabalhar o desenvolvimento de projetos arquitetônicos de alta complexidade urbana, abarcando temáticas que contemplem projetos de uso público ou semi-público, voltados ao a tendimento de grande quantidade de usuários. A premissa é tratar a questão urbana como parte indissociável do pensamento projetual, tratando temas como a comunicação e integração com o entorno imediato, a imposição na paisagem e o valor social do edifício, entre outros. Como problemática complementar, e também requisito mínimo para a concepção do projeto, exige-se o desenvolvimento da forma arquitetônica como derivação da solução estrutural, a partir de grandes vãos e estruturas de alta complexidade.

Índice l- Leitura Projetual......... 03-04 II- Estudo Entorno.......... 05-10 III- Projeto......................11-19

Ementa Grandes construções e seu impacto no entorno e na paisagem urbana; A arquitetura como elemento icônico na paisagem da cidade. Desenvolvimento de projetos arquitetônicos de alta complexidade com ênfase nas soluções estruturais; O uso da estrutura como partido gerador da forma arquitetônica

Objetivos Gerais l- Compreender e analisar o programa arquitetônico de alta complexidade; ll- Discutir as relações da arquitetura, espaço urbano e paisagem da cidade; lll- Exercitar a relação entre estrutura e arquitetura; lV- Aplicar os conhecimentos adquiridos em sistemas estruturais. l- Estudar projetos de arquitetura e suas soluções estruturais; ll- Compreender a importância dos elementos estruturais como componentes do partido arquitetônico; lll- Estudar soluções de fluxos verticais e horizontais de grande complexidade;


Leitura Projetual Central Station Berlin

A robusto muito

- Arquiteto: Meinhard Von Gerkan Alemanha 1996-2006

- Arcos altura da estruyura: 46 metros

A de foi baseada em dois eixos principais. No teto de vidro, Sentidos Norte e Sul, Leste e Oeste. uma de foram Nota-se em planta que um dos lados implantados tem maior mas isso solares gerando energia interrompe a de simetria do A uma linhagem de

Pavimento 1

de leveza e separada por uma linha o vidro passa a de e entre interior e exterior ao mesmo tempo, a estrutura interrompe essa linha de pensamento com sua forte no ambiente. O telhado de vidro da em Berlin, uma de alta tecnologia da era moderna, de leste a oeste cobre as pontes 23 de apoiadas em um arco de telhado de 16 metros de

A entre dos arcos segue os distintos assim posicionados como a clareza e a generosidade dos dedicados permitem aos passageiros a leitura direta da das distintas redes no interior do complexo.

Entorno O entorno do repleto de uma de que se assemelham pela sua materialidade, o vidro. Ao andar pela rua, indentificar onde acaba e onde inicia o na frente da possui uma aberta, com de e eventos como shows, protestos, circo, e entre outros.

Pavimento 0

Pavimento 1 estavam praticamente prontas

cobertura para as futuras plataformas

Corte Transversal

Corte Longitudinal

A um conjunto de volumes, sendo dois retangulares (iguais) e o outro composto por arcos. Os retangulares utilizados com salas comercias e empresariais. O volume circular onde

03


Leitura Projetual Fluxo Programa - Arquiteto: Balbo Construtora - Localização: Av. Jerônimo Gonçalves, 740 Ribeirão Preto/SP - Inauguração: Dez/1976 - Reforma: 2009 - Administradora: Socicam - Área bruta: 15.000

Sua volumetria é marcada por um caixote com uma cobertura retangular que cobrem os diferentes níveis de topografia. No saguão de entrada não existe uma continuidade visual, onde seus frequentadores possa ter visão dos outros ambientes, o que também

ocasiona um lugar escuro, que é notável em quase todos os espaços de circulaçao, criando a sensação de insegurança. Já essas características não são notadas na área de embarque, pois é resultado de outro projeto, sua ampliação que ocorreu 30 anos após sua nauguração.

- Fluxo de frequentadores - 29 plataformas de ônibus de 8 a 10 mil pessoas por rodoviário onde 3 são usadas dia e na área de embarque, para desembarque; de 3 a 4 mil pessoas por dia. (Em feriados e datas - Vagas para táxi em frente. comemorativas, a quantidade por dia é muito maior)

Legenda

Problemas - Prédio subutilizado para ônibus grandes, necessitando a construção de novas plataformas;

Entorno Por estar localizado na área central da cidade, seu entorno é por sua maioria ocupado por prestações de serviços ou comércios, uma grande área verde onde hoje é o Parque Maurílio Biagi. Na parte posterior da Rodoviária está localizado o bairro Vila Tibério, predominantemente residencial, caractrística do bairro antigo.

- Má localização; dificuldade para os ônibus acessarem e deixarem a rodoviária; Atividades: - comprar (guichês de passagens e lojas) - comer (praça de alimentação) - esperar (embarque e desembarque) - cuidar da higiene (banheiros) - armazenar (guarda volumes) - sacar dinheiro (caixa eletrônico 24h) - estacionar (estacionamento 24h) - viajar (embarque e desembarque)

- Reformas de 2007 foram realizadas em apenas parte do centro comercial; demais áreas pouco receberam melhorias; - Constante sensação de insegurança; corredores escuros e pouco policiamento;

- Área para táxis e embarque / desembarque saturada; em períodos de feriados o transito chega a congestionar parte da avenida Jerônimo Gonçalves; - Pontos de parada para ônibus urbanos em frente à rodoviária são bastante subutilizados; abrigos ineficientes e com pouca iluminação; - Falta de segurança na travessia de pedestres em frente ao terminal; apenas o semáforo não garante a segurança na via.

04


ll - Estudo do Entorno Uso do Solo

Notamos uma grande de de na marginal da Av. Castelo Branco, mas de modo geral o entorno composto por quadras em sua maiora residencial. Nas proximidades do terreno, uma

05


ll - Estudo do Entorno

uma veriedade na perante os bairros de seu entorno. Entre as faculdade e Unaerp, as quadras apresentam uma acima de 80%, o mesmo nota-se no bairro Iguatemi.

06


ll - Estudo do Entorno Equipamentos urbanos

No entorno do terreno, identificamos uma grande quantidade de locais de uso municipal e regional, justificando uma boa para

07


ll - Estudo do Entorno Hierarquia

Contornando o lote selecionado encontra-se vias arteriais de grande fluxo (Av. Costabile Romano, Av. Maria de Jesus Condeixa, Av. XIII) e uma via espressa (Av. Castelo Branco).

08


ll - Estudo do Entorno

possui uma de 2%, havendo existentes, baixa, valorizada por ser perto de faculdades (Unaerp e e

09


ll - Estudo do Entorno

possui diretrizes que foram usadas como forma de acesso se ligando as ruas em seu entorno assim proporcionando acessos separados para e carros.

10


lll - Projeto

0

0.0

0 0.0

5

-0.1

Planta Baixa Pavimento Térreo

0 5

20

30

50

100

11


lll - Projeto

de

sce

e

desc

so be

so be

de

sc e

Planta Baixa Pavimento SaguĂŁo

0 5

20

30

50

100

12


lll - Projeto

8.0

0

de

sce

8.0

0

0

4.0

0

8.0

de

sc

e

nistra

ção

Admi

nistra

Admi

eiro

Banh

ção

o

fad

oxari

Alm

ha

Cozin

es

lum a Vo

Guard

Planta Baixa Pavimento Embarque 0 5

20

30

50

100

13


lll - Projeto

Implantação

0 5

20

30

50

100

14


desce

llI - Projeto

desce

sobe

sobe

desce

Embarque

Planta de situação Sem escala

Estrutura Talude

Estrutura metálica no centro da rodoviária e caixilio estrutural nas extremidades

e sob

e

sob

sce de

Paisagismo no interior da Rodoviária Acessibilidade com escada e rampas em todos os niveis da Rodoviária

Corte Longitudinal

15


desce

llI - Projeto

desce

sobe

sobe

desce

Embarque

Planta de situação Sem escala

sc de e

Terminal ônibus circulares

Guichê para compra de passagens Sem escala

Banheiros masculinos e femininos na duas extremidades da área central Sem escala

Corte transversal

0

20

50

100

16


desce

llI - Projeto

desce

sobe

sobe

desce

Embarque

Planta de situação Sem escala

desce

Vagas para 24 Taxi e 15 vagas para Mototaxi

40 guichês para compra de passagem

32 Lojas e Restaurantes

Esstácionamento para 124 carros

Corte AA

2 Guichês de Informações localizados em pontos distintos

9 Vagas para carga e descarga

29 Plataformas de ônibus rodoviário 17


llI - Projeto

18

Atelie de Projeto VII - Estácio de Ribeirão Preto  

Projeto apresentado para a aprovação na disciplina de Ateliê de Projeto II à Faculdade Estácio de Ribeirão Preto. Orientadora: Profa. Ms Cat...

Atelie de Projeto VII - Estácio de Ribeirão Preto  

Projeto apresentado para a aprovação na disciplina de Ateliê de Projeto II à Faculdade Estácio de Ribeirão Preto. Orientadora: Profa. Ms Cat...

Advertisement