Page 146

GovInt

relações interorganizacionais de colaboração, para gerir problemas sociais complexos, com maior eficácia e eficiência”. Descodificando, com maior detalhe, os três pilares desta proposta conceptual:

1) Construção, desenvolvimento e manutenção de relações interorganizacionais de colaboração A governação integrada é um processo relacional, e por isso, sempre dinâmico. Partindo do pressuposto que as relações são mais importantes que os recursos, conceito fundamental para perceber a GovInt, defende-se que este modelo de relacionamento entre organizações se baseie na colaboração e que possa acontecer sustentadamente, quer no tempo, quer nos recursos alocados. Por isso, se coloca a ênfase (com três palavras numa curta definição) no processo, que não se esgota na construção inicial, que prossegue com o desenvolvimento dessa relação para níveis mais elevados de integração e de obtenção de resultados, e que não pode ignorar o investimento na manutenção destas relações interorganizacionais de colaboração, tarefa não menos desafiante que a construção e o desenvolvimento e tantas vezes desvalorizada.

2) Para gerir problemas sociais complexos A governação integrada está particularmente vocacionada para os problemas complexos. É nesse campo que afirma a sua vantagem competitiva como modelo organizacional. Não se adequa a tudo e não é uma “varinha mágica”. Há ainda muitos problemas lineares, para os quais modelos burocráticos modernizados ou modelos de “nova gestão pública” sensatos podem ser os mais adequados. Acresce que a esta nota de humildade do conceito, se soma outra expressa na palavra “gerir”. Gostaríamos de ter escrito “resolver”, mas manda o bom-senso e o rigor que se reconheça que muitos dos problemas sociais complexos com que lidamos estão fora do alcance da solução definitiva. Será sempre possível fazer melhor e provavelmente nunca o problema, no seu todo, estará resolvido.

3) Com maior eficácia e eficiência Este é um pilar fundamental. A razão de ser para a adoção deste modelo de governação integrada é a convicção – e as provas – de que é o mais adequado para 144

Profile for Instituto Padre António Vieira

Comissões de Proteção de Crianças e Jovens como modelo de Governação Integrada  

Um estudo de caso da CPCJ Amadora

Comissões de Proteção de Crianças e Jovens como modelo de Governação Integrada  

Um estudo de caso da CPCJ Amadora

Profile for ipav
Advertisement