__MAIN_TEXT__

Page 1

Edição para a EUROPA

A RIVISTA QUE CONSTRÓI A SUA VIDA

Maio 2019 / Edição 784

evangélico www.impactoevangelistico.net

DEVOCIONAL

ENVIA-ME A MIM

HISTÓRIA DE VIDA

O QUADRILHEIRO ARREPENDIDO MULHER

O PRIVILÉGIO DE SER MÃE

Uma pergunta com uma resposta categórica

O QUE É A

MALDADE?

PUBLICAÇÃO OFICIAL DO

MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL


MISIONÁRIO MUNDIAL 2 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


EDITORIAL

SUBIREMOS E A POSSUIREMOS Rev. José Arturo Soto B. Presidente Internacional do M.M.M.

“E eles voltaram de espiar a terra, ao fim de quarenta dias. E caminharam, e vieram a Moisés e a Arão, e a toda a congregação dos filhos de Israel… E contaram-lhe, e disseram: Fomos à terra a que nos enviaste; e verdadeiramente mana leite e mel, e este é o seu fruto. O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades fortificadas... Então Calebe fez calar o povo perante Moisés, e disse: Certamente subiremos e a possuiremos em herança; porque seguramente prevaleceremos contra ela”. Números 13:25-30

O

s dez espiões convenceram o povo de que

de vitória, apesar de que não ocupou toda a terra. Josué

este ingresso aventureiro ia ser um fracasso e

foi o que viu cair esses muros em Jericó; esse homem

uma insensatez, e ali nesse mesmo momento perderam

que confiou em Deus não fez uma guerra de artilharia

a oportunidade de oportunidades. Sabemos que Deus

contra aqueles muros, só obedeceu a Deus.

castigou esses dez espiões, que morreram de uma pra-

Deus também recompensou Calebe; ele disse a

ga em um mesmo dia. E Deus disse: “Não entrareis na

Josué: “E agora eis que o Senhor me conservou em

terra, pela qual levantei a minha mão que vos faria

vida… e agora eis que hoje tenho já oitenta e cinco

habitar nela, salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, fil-

anos; e ainda hoje estou tão forte como no dia em que

ho de Num. Mas os vossos filhos, de que dizeis: Por

Moisés me enviou; qual era a minha força então, tal

presa serão, porei nela; e eles conhecerão a terra que

é agora a minha força, tanto para a guerra como para

vós desprezastes. Porém, quanto a vós, os vossos cadá-

sair e entrar. Agora, pois, dá-me este monte de que o

veres cairão neste deserto” (Números 14:30-32).

Senhor falou aquele dia; pois naquele dia tu ouviste

Todos os de vinte anos e mais velhos morreram. Isso

que estavam ali os anaquins, e grandes e fortes cida-

não é uma bênção, isso é uma derrota; marcaram seus

des. Porventura o Senhor será comigo, para os expul-

caminhos com morte porque não quiseram crer na vida

sar, como o Senhor disse” ( Josué 14:10-12).

que Deus lhes prometia. Josué liderou a conquista de

Amado leitor, Deus recompensa quando há fé; é ne-

Canaã; ele foi o general das forças de Israel que entrou

cessário lutar a boa batalha. Se você tiver um problema,

na terra prometida comandando os exércitos do povo de

só creia que Deus lhe dará a vitória, não amanhã, mas

Deus e começou a repartir a terra. Pelo menos sete cam-

hoje. A Bíblia diz “… somos mais do que vencedo-

panhas militares o levaram praticamente a ter uma gran-

res…” (Romanos 8:37). Amém.

Maio 2019 / Impacto evangélico

3


www.impactoevangelistico.net

evangélico Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz MAIO 2019 / EDIÇÃO N° 784 USPS 012-850) PUBLICAÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL O World-Wide Missionary Movement, Inc. é uma igreja sem fins lucrativos, com uma visão para fundar novas igrejas nos Estados Unidos da América e seus territórios e também com uma visão missionária para fundar novas igrejas onde Deus abre novas portas em todo o Mundo. PUBLICAÇÃO MENSAL POR: Movimiento Misionero Mundial, Inc (Movimento Missionário Mundial, Inc.) San Juan, Porto Rico Washington, D.C. Postagem Periódica pagada a: San Juan, Porto Rico 00936

AGENTE DO CORREIO:

enviar variações de endereço a Impacto Evangélico P.O. BOX 363644 San Juan, Porto Rico 00936-3644 Telefono (787) 761-8806; 761-8805; 761-8903 OFICIAIS DO M.M.M. INC. Rev. José Soto Presidente Rev. Humberto Henao Vicepresidente Rev. Rubén Concepción Secretário Rev. Gustavo Martínez Tesoureiro Rev. Rómulo Vergara Diretor Rev. Luis Meza Diretor Rev. Clemente Vergara Diretor Rev. Carlos Guerra Diretor OBRAS ESTABLECIDAS EM: África do Sul Alemanha Argentina Aruba Austrália Áustria Bélgica Belize Bolívia Bonaire Brasil Camarões Canadá Chile Colômbia Congo Costa do Marfim Costa Rica Curaçao Dinamarca El Salvador Equador Espanha EUA Filipinas

Finlândia França Gabão Gana Guatemala Guiana Francesa Guiana Inglesa Guiné Equatorial Haiti Havaí (EUA) Holanda Honduras Ilha de San Andrés (Col.) Ilha Rodrigues Ilhas Canárias (Espanha) Índia Inglaterra Israel Itália Jamaica Japão Kuwait Madagáscar

O Movimento Missionário Mundial é uma organização religiosa sem fins lucrativos, devidamente registrada em San Juan, Porto Rico, e na capital federal, Washington DC com sede nas duas cidades, bem como em todos os estados da União Americana e em outros países onde temos obras missionárias estabelecidas. Importante As ofertas e doações em dinheiro, computadores, imóveis, legados em testamento, para o benefício desta obra do Movimento Missionário Mundial, Inc. são dedutíveis do imposto de renda (Income Tax) e os recibos emitidos pelo Movimento Missionário Mundial são reconhecidos pela Diretoria das Rendas Internas (IRS), do Governo Federal dos Estados Unidos da América e do Estado Livre Associado de Porto Rico. n

Visite o nosso website Obtenha informação edificante da Obra de Deus e fique a par das últimas notícias. Um acesso personalizado a partir de qualquer lugar do mundo: www.impactoevangelistico.net n

Se você quiser Escreva-nos para o nosso endereço postal: Movimiento Misionero Mundial, Inc. P.O. Box 363644 San Juan, P.R. 00936-3644 n

Malásia Maurício México Mianm o valor da vida ar Nicarágua Nigéria Oman Panamá Paraguai Peru Porto Rico Portugal República Dominicana Roménia Saint Martin Suécia Suíça Suriname Trinidad e Tobago Ucrânia Uruguai Venezuela

Copyright © 2009 Impacto Evangélico Movimiento Misionero Mundial, Inc. (World-Wide Missionary Movement, Inc.) Todo o conteúdo da revista e cada edição subseqüente está devidamente registrada na Biblioteca do Congresso, Washington, DC EUA. Todos os direitos reservados. A reprodução parcial, completa ou em qualquer forma ou sua tradução para outros idiomas sem a autorização do Diretor é proibida. No âmbito dos acordos internacionais de direitos autorais é um crime punível por lei n

Declaração Doutrinária O Movimento Missionário Mundial adere às doutrinas fundamentais da Bíblia, tais como: n

Depósito Legal na Biblioteca Nacional do Peru N ° 2011-02530 Igreja Cristã do Pentecostes do Movimento Missionário Mundial: Horacio Cachay 388 - La Victoria - Lima 13 - Peru Impressão: Quad/Graphics Perú S.A. Av. Los Frutales 344 - Lima 03 - Perú MISIONÁRIO MUNDIAL 4 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

• A inspiração das Escrituras Sagradas: 2 Timóteo 3:15-17, 2 Pedro 1:19-21. • A Divindade adorável em Três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo: Mateus 3:16-17, 17: 1-5; 28:19 João 17: 5, 24, 26, 16:32, 14:16, 23, 18:05, 6, 2 Pedro 1:17,18; Apocalipse 5. • A salvação pela fé em Cristo: Lucas 24:47, João 3:16, Romanos 10:13, Tito 2:11, 3:5-7. • O Novo Nascimento: João 3:3, 1 Pedro 1:23, 1 João 3:9. • A Justificação pela Fé: Romanos 5:01, Tito 3:07. • O Batismo nas águas por imersão, segundo ordenado por Cristo: Mateus 28:19, Atos 8:36-39. • O Batismo no Espírito Santo, subseqüente à salvação, falando em outras línguas, segundo: Lucas 24:49, Atos 1:4, 8, 02:04. • A Cura Divina: Isaías 53:4, Mateus 08:16, 17, Marcos 16:18, Tiago 5:14, 15. • Os Dons do Espírito Santo: 1 Coríntios 12:1-11. • Os frutos do Espírito Santo: Gálatas 5:22-26. • A Santificação: 1 Tessalonicenses 4:03, 5:23, Hebreus 0:14, 1 Pedro 1:15, 16, 1 João 2:6. • O Ministério e a Evangelização: Marcos 16:15-20, Romanos 10:15. • O dízimo e a Sustentabilidade da Obra: Gênesis 14:20, 28:22, Levítico 27:30, Números 18:21-26, Malaquias 3:7-10, Mateus 10:10; 23:23. • A ascensão da Igreja: Romanos 8:23, 1 Coríntios 15:51 - 52, 1 Tessalonicenses 4:16-17. • A Segunda Vinda de Cristo: Zacarias 14:1-9, Mateus 24:30, 31, 2 Tessalonicenses 1:07, Tito 2:13, Judas 14, 15. • O Reino Milenar: Isaías 2:1-4, 11:5-10, Zacarias 9:10, Apocalipse 19:20, 20:3-10. • Novos Céus e Nova Terra: Isaías 65:17, 66:22, 2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1.


48

DEVOCIONAL

SOMMARIO Encontrar-nos em

www.facebook.com/impactoevangelistico

6.- Artigo de capa POR QUE EXISTE A MALDADE? Deus tem uma razão para permitir as circunstâncias dolorosas que se manifestam em nossa vida, apesar de que escapem a nossa compreensão. Por isso nos convida a confiar n’Ele. 14.- Infográfica CONSEQUÊNCIAS DA MALDADE NO MUNDO Na atualidade vemos como a humanidade vive os efeitos de suas más ações. 16.- Internacional POWEHI, O BURACO NEGRO Situado a mais de 50 milhões de anos luz da Terra, foi fotografado pela primeira vez na história. 18.- Ciência JAMES, O CÉTICO DE DARWIN O principal cientista da Universidade Rice revolucionou um dos campos mais desafiantes da ciência. 22.- Mulher O PRIVILÉGIO DE SER MÃE É mostrado pelas feministas como um obstáculo para poder alcançar suas metas e ver seus sonhos cumpridos. Nada mais falso. É um papel vital para a família e a sociedade. 24.- Música AO TEU LADO QUERO ANDAR Hino que salienta que o serviço ao Criador deve se basear em uma comunicação íntima com o Redentor. 26.- Literatura PANORAMA DO ANTIGO TESTAMENTO Livro de incalculável valor, analisa a canonicidade, a

historicidade, a inspiração, os problemas textuais, a alta crítica e outros temas. 30.- Herói da fé O REFORMADOR ESPANHOL Cipriano de Valera, primeiro revisor da Bíblia do Urso, contribuiu para a expansão do cristianismo do século XVI. 34.- História de vida O QUADRILHEIRO ARREPENDIDO Integrou uma perigosa quadrilha em Honduras e passou dez anos na prisão, esquecido por todos. Até que certo dia encontrou a salvação. 40.- Entrevista “CUIDEMOS AS NOVAS GERAÇÕES” O pastor Carlos Guerra, Oficial Internacional do MMM, exorta os líderes a não perder a visão e o rumo de Deus e os homens que precederam e guiaram a Obra. 42.- Apologética A CIÊNCIA CRISTÃ Sus adeptos afirmam que esta é uma “ciência” no sentido de que interpreta e demonstra as leis de Deus. 44.- Devocional ENVIA-ME A MIM 46.- Devocional MARIA 48.- Devocional JOQUEBEDE 50.- Eventos O TRABALHO EVANGELIZADOR QUE O MMM DESENVOLVE NO MUNDO 66.- Cartas NOSSOS LEITORES ESCREVEM

Maio 2019 / Impacto evangélico

5


ARTIGO DE CAPA

POR QUE A MALDADE EXISTE?

Que critérios são usados para dizer que algo é mau? Que coisas são consideradas más e que coisas não são consideradas assim? Qual será a unidade de medida usada para avaliar moralmente as pessoas e os acontecimentos? Que processo permitirá diferenciar o bem do mal e vice-versa? Ron Rhodes

MISIONÁRIO MUNDIAL 6 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


Maio 2019 / Impacto evangĂŠlico

7


ARTIGO DE CAPA

A maldade é a ausência ou a privação do bem.

O mal existe como corrupção de algo bom; é uma privação e não tem essência própria.1 O apodrecimento, por exemplo, só pode existir enquanto existir uma árvore. O mesmo acontece com a corrosão da fechadura e a carroceria de um veículo. Norman Geisler, diz: «O mal é como uma ferida no braço, ou como os buracos de traça na roupa. Sua existência depende da existência de outra coisa; não pode ter existência própria»2. MISIONÁRIO MUNDIAL 8 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Se Deus não declarasse que é Bom, a existência do mal seria mais fácil de explicar. Se o poder de Deus fosse limitado de maneira que não pudesse resistir o mal, a existência do mal também seria mais fácil de explicar. Se a maldade não fosse mais que uma ilusão, carente de realidade, o problema nem sequer se debateria. Mas a maldade não é uma ilusão. É real.3 Hoje enfrentamos a realidade do mal moral que é a maldade cometida por agentes morais livres, que se envolvem em guerras, crimes, crueldade, luta de classes,


Hoje enfrentamos a realidade do mal moral que é a maldade cometida por agentes morais livres, que se envolvem em guerras, crimes, crueldade, luta de classes, discriminação, escravidão, limpeza étnica e genocídios, ataques suicidas com bombas, e várias outras injustiças.

discriminação, escravidão, limpeza étnica e genocídios, ataques suicidas com bombas, e várias outras injustiças. Além disso está o mal natural que envolve coisas como furacões, inundações, terremotos, e outras catástrofes naturais. Pensadores proeminentes como David Hume, H.G. Wells e Bertrand Russell concluíram, sobre a base de suas observações do sofrimento e da maldade, que o Deus da Bíblia não existe.4 Hume expressou sobre Deus: «Está disposto a evitar a maldade, mas não pode? Então

é impotente. Ele é capaz, porém está disposto? Então é malévolo. É capaz e ao mesmo tempo está disposto? De onde, então, vem o mal?».5 É necessário determinar os critérios usados para dizer que algo é mau.6 Que coisas são consideradas más e que coisas não são consideradas assim? Qual será a unidade de medida usada para avaliar moralmente as pessoas e os acontecimentos? Que processo permitirá diferenciar o bem do mal e vice-versa? A realidade é que é impossível distinguir o mal do

Maio 2019 / Impacto evangélico

9


ARTIGO DE CAPA

bem se não contamos com um ponto de referência infinito que seja absolutamente bom. O ponto de referência infinito para diferenciar o bem do mal só se encontra na pessoa de Deus, porque só Ele pode colmar a definição de «absolutamente Bom». Se Deus não existisse, não haveria absolutos morais que nos dessem direito a considerar algo (ou alguém) mau. À luz disso, a realidade da maldade reivindica a existência de Deus em lugar de negá-la. ORIGEM DA MALDADE

Tudo o que Deus criou originalmente foi «muito bom» (Gênesis 1:31). Não havia pecado, não existia a maldade, não havia sofrimento nem morte. Hoje, pelo contrário, o mundo está cheio de pecado, maldade, sofrimento e morte. Como chegamos a este estado? As Escrituras ensinam que a queda começou quando Adão e Eva desobedeceram a Deus (Gênesis 3). Algumas pessoas se perguntam por que Deus não pôde criar o ser humano de maneira que nunca tivesse podido pecar, eliminando assim a possibilidade da maldade. O fato é que esse cenário implicaria que não fossemos verdadeiramente humanos. Não teríamos a capaciMISIONÁRIO MUNDIAL 10 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Algumas pessoas se perguntam por que Deus não pôde criar o ser humano de maneira que nunca tivesse podido pecar, eliminando assim a possibilidade da maldade. O fato é que esse cenário implicaria que não fossemos verdadeiramente humanos. Não teríamos a capacidade de tomar decisões nem de amar livremente.

dade de tomar decisões nem de amar livremente. Este cenário tivesse requerido a criação de robôs capazes de agir unicamente para o que estavam programados. Por isso Deus deu o livre alvedrio a Adão e a toda a humanidade. Desde que Adão e Eva instituíram a maldade, a natureza do pecado se transmitiu a todo homem e mulher (Romanos 5:12; 1 Coríntios 15:22). Não devemos esquecer que como vivemos em um mundo caído, estamos sujeitos a desastres da natureza que não haveriam acon-


tecido se o homem não tivesse se rebelado contra Deus no início (Romanos 8:20-22).7 O PROPÓSITO DE DEUS

Com muita frequência as pessoas caem na armadilha de crer que, como Deus ainda não acabou com a maldade, não está fazendo nada em absoluto. Um dia, Cristo voltará, despojará os malvados de seu poder, e toda a humanidade deverá prestar contas do que fez durante seu tempo na Terra (Mateus 25:3146; Apocalipse 20:11-15). A justiça finalmente prevalecerá. Quem chegar à eternidade, sem ter confiado em Jesus Cristo para sua salvação, entenderá quão bem Deus se encarregou do problema da maldade. Não seria melhor que Deus acabasse com a maldade definitivamente? Paul Little assinalou: «Se Deus acabasse hoje com a maldade, seria de maneira definitiva. Sua ação teria que incluir nossas mentiras e impurezas, nossa falta de amor, nossa incapacidade de fazer o bem. Suponhamos que Deus decretasse, a partir da meia-noite, a desaparição da maldade no universo, quem de nós permaneceria aquí?»8. Apesar de que a solução final de Deus para o pro-

blema da maldade fica pendente, Ele já tomou medidas para que o mal não se espalhe de maneira caótica. De fato, Deus nos deu governos humanos para enfrentar a ilegalidade (Romanos 13: 1,7). Estabeleceu a Igreja para que fosse uma luz no meio da escuridão, com o fim de fortalecer seu povo e mesmo para restringir, mediante o poder do Espírito Santo, a propagação da maldade no mundo (Atos 16:5; 1 Timóteo 3:15). Em sua Palavra, Deus nos oferece uma norma moral para nos guiar e nos conduzir pelo caminho de retidão (Salmos 119). Nos deu o núcleo da família para trazer estabilidade a esta sociedade (Provérbios 22:15; 23:13), e muito mais!9 A maldade é uma simples ilusão? Mary Baker Eddy, fundadora da Ciência Cristã, argumentava que a matéria, o mal, a doença e a morte não têm realidade e que são ilusões da mente mortal. Dentro da Associação Unidade de Cristianismo, Emilie Cady, escreveu de modo similar: «O mal não existe... a dor, a doença, a pobreza, a velhice e a morte não são reais, e não têm poder sobre mim»11. Ernest Holmes, fundador da Ciência Religiosa, escreveu: «Todo o mal aparente é resultado da ignorância,

Maio 2019 / Impacto evangélico

11


Deus tem uma razão para permitir as circunstâncias dolorosas que se manifestam em nossa vida, apesar de que escapem a nossa compreensão. Por isso Deus nos convida a confiar n’Ele (Hebreus 11).

e desaparecerá de tal modo que ninguém mais pensará nele, nem crerá nele, nem o sufrirá»12. Se o mal é uma simples ilusão, no entanto, por que combatê-lo? Apesar de que Mary Baker Eddy sustinha que o sofrimento da doença corporal e a morte só eram ilusões, é um fato histórico que, nos últimos anos de sua vida, esteve sob atenção médica, recebeu injeções de MISIONÁRIO MUNDIAL 12 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

morfina para aliviar sua dor, usou óculos, teve extrações de dentes, e finalmente morreu, «retratando-se» de tudo o que tinha professado crer e ensinar.13 Quando dizem que o mal é uma ilusão, eu considero que tenho direito a lhes perguntar se durante a noite trancam as portas de seus lares. (Se é assim, por quê?). Visitam o dentista? (Por quê? Não dissemos que a dor de


ARTIGO DE CAPA de que o mal é uma ilusão, estaríamos negando nossas próprias experiências sensoriais e pessoais. Em 1 João 1:1, lemos: «O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida. A CONFIANÇA

Deus tem uma razão para permitir as circunstâncias dolorosas que se manifestam em nossa vida, apesar de que escapem a nossa compreensão. Por isso Deus nos convida a confiar n’Ele (Hebreus 11). O apóstolo Paulo declara: «Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada» (Romanos 8:18; 2 Coríntios 4:17; Hebreus 12:2; 1 Pedro 1:6-7). Apesar de que tenhamos que sofrer, Deus pode fazer que o mal redunde para o bem (Romanos 8:28). Tememos um exemplo na vida de José. Seus irmãos tinham ciúmes dele (Gênesis 37:11), queriam matá-lo (v. 20), e o venderam como escravo (v. 28). No entanto, posteriormente, pôde lhes dizer: «Porque para conservação da vida, Deus me enviou adiante de vós» (Gênesis 45:5), e «vós bem intentastes mal contra mim; porém Deus o intentou para bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar muita gente com vida» (Gênesis 50:20). Às vezes o «bem» que Deus produz, a partir de nosso sofrimento, envolve nos aproximar mais d’Ele. Joni Eareckson Tada, que sofreu uma fratura cervical que a deixou tetraplégica, diz que sua tragédia a aproximou muito mais de Deus. Ela mesmo afirma que preferiria estar em uma cadeira de rodas com Deus antes que caminhar sem Ele.

dente era uma ilusão?). Se o mal não é mais que uma ilusão, estas ações seriam completamente desnecessárias. Jesus, sem dúvida, creia na realidade do mal. Na oração do Pai Nosso, não disse que orássemos: «Livrai-nos da ilusão do mal», mas nos ensinou a orar: «Livrai-nos do mal». Se aceitássemos o ponto de vista da Ciência Cristã

REFERÊNCIAS E NOTAS: 1. Ken Boa e Larry Moody, I'm Glad You Asked [Que bom que você perguntou], Victor, Colorado Springs, Co, EE.UU., 1994, p. 129. 2. Norman L. Geisler, Baker Encyclopedia of Christian Apologetics [Enciclopédia Baker de Apologética Cristã], Baker, Grand Rapids, MI, EE.UU., 1991, p. 220. 3. Norman L. Geisler e Ronald M. Brooks, When Skeptics Ask [Quando os céticos perguntam], Victor, Wheaton, IL, EE.UU., 1990, pp. 59-60. 4. Ken Boa e Larry Moody, I'm Glad You Asked [Que bom que você perguntou], Victor, Colorado Springs, Co, EE.UU., 1994, p. 122. 5. Citado em Erickson, Introducing Christian Doctrine [Introdução à doutrina cristã], pp. 138-139. 6. Robert Morey, The New Atheism and the Erosion of Freedom [O novo ateísmo e a erosão da liberdade], Bethany House, Minneapolis, MN, EE.UU., 1986, p. 153. 7. Rick Rood, The Problem of Evil: How Can a Good God Allow Evil? [O problema da maldade: Por que um Deus bom permite a maldade?], 1996, sítio web de Ministérios Probe: www.probe.org 8. Paul E. Utde, Know Why You Believe [Saiba por que crê], InterVarsity Press, Downers Grove, IL, EE.UU., 1975, p. 81. 9. Citado em Dan Store, Defending Your Faith [Defendendo sua fé], Nelson, Nashville, TN, EE.UU., 1992, pp. 176-177. 11. Mary Baker Eddy, Miscellaneous Writings [Escritos diversos], Christian Science Publishing Society, Boston, MA, EE.UU., 1896, p. 27. 12. Emilie Cady, Lessons in Truth [Lições na verdade], Unity School of Christianity, Kansas City, MO, EE.UU., 1941, p. 35. 13. Ernest Holmes, What Religious Science Teaches [O que ensina a ciência religiosa], Science of Mind Publications, Los Angeles, CA. EE.UU., 1974, p. 13.

Maio 2019 / Impacto evangélico

13


ALCOOLISMO: SUICÍDIOS:

800

mil pessoas

se suicidam anualmente, a metade tem lugar em países desenvolvidos. Fonte: OMS

3

milhões

de pessoas em todo o mundo morreram como consequência do consumo nocivo do álcool. Fonte: OMS

DEPRESSIONE: Cerca de de pessoas sofrem depressão no milhões mundo.

300 ABORTO: Circa

25

milhões

Fonte: OMS

de abortos aproximadamente são realizados no ano Fonte: OPS

MISIONÁRIO MUNDIAL 14 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


DROGADIÇÃO: Uns

275

milhões de pessoas

em todo o mundo, equivalente a 5,6% da povoação mundial, consumiu drogas pelo menos em uma ocasião Fonte: UNODC

NOVAS DOENÇAS:

A

OMS

fixou oito novas doenças no mundo, onde seu potencial é daninho, entre os quais estão a Febre Hemorrágica (Organização Mundial da Crimeia–Congo, o Ebola, entre da Saúde) outros. SEPARAÇÃO DE CASAIS: Em 2007 um total de

102.341

casais decidiram se separar ou interromper sua convivência.

ABANDONO DE CRIANÇAS: Circa de crianças abandonadas vivem nas ruas das principais cidades do mundo

400

milhões

Fonte: child-abandonment-projet

CONSEQUÊNCIAS DA MALDADE NO MUNDO: Desde que o homem habitou o mundo e cometeu o primeiro pecado, as consequências desta maldade desencadearam uma série de maldições, não só foi para a terra descrita no livro de Gênesis, mas também para as gerações que em vez de corrigir seu caminho foram aumentando sua maldade; agora vemos como a humanidade vive as consequências de suas más ações. Maio 2019 / Impacto evangélico

15


INTERNACIONAL

POWEHI, O BURACO NEGRO O mundo científico está convulsionado. Um buraco negro, situado a mais de 50 milhões de anos luz da Terra foi fotografado pela primeira vez na história. Esta é uma prova direta de sua existência, predita há um século por Albert Einstein.

O que é o que se aprecia na foto tão famosa? É possível ver um material que brilha e que está caindo no buraco negro na zona escura do interior, que é a zona denominada “horizonte de eventos”. Ali é onde toda a luz é captada pelo buraco negro e existe uma completa escuridão. Assim explicou o astrônomo espanhol José Luis Gómez, que contribuiu para o desenvolvimento de um dos algoritmos que fez possível a foto e é pesquisador do Instituto de Astrofísica da Andaluzia (IAA). Reunidos no projeto Telescópio do Horizonte de Eventos (EHT, por suas siglas em inglês), os astrônomos obtiveram a primeira imagem de um buraco negro, que foi apresentada em 10 de abril. O conjunto de telescópios reuniu 5000 bilhões de bytes de dados durante duas semanas, que foram processados por meio de supercomputadores para que os cientistas pudessem recuperar as imagens. Na foto se aprecia um anel de fogo que brilha porque, segundo assinalou o astrônomo espanhol, o material que está caindo é comprimido. “Há muita fricção entre o material e isso faz com que esquente muitíssimo, tanto que emite radiação em

MISIONÁRIO MUNDIAL 16 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

todo o espectro eletromagnético”, explicou Gómez. Por outra parte, na zona escura do interior, toda a luz é captada. E essa escuridão é visível só ao ser delineada pelo material que está na beira e cai no buraco negro. Essa beira é denominada “sombra do buraco negro”. Quanto à cor vermelha, Gómez manifestou que “não é uma cor real, porque a imagem foi tirada em um comprimento de onda que nossos olhos não são capazes de apreciar, parecida à rádio”. A TEORIA DE EINSTEIN

A forma circular que tem o material que está caindo no buraco negro concorda com as predições da Teoria da Relatividade de Albert Einstein, informou Gómez. Há outras teorias que dizem que se a gravidade se comportasse de uma maneira diferente ao que a teoria geral da relatividade diz, a forma poderia ser mais achatada, parecida a uma bola de rugby. A forma é circular porque a gravidade depende unicamente da distância ao objeto, mas não da direção na qual se encontra, adicionou o astrônomo.


A DENOMINAÇÃO HAVAIANA Os astrônomos do projeto, em colaboração com Larry Kimura, um renomado professor de língua havaiana, propuseram o nome “Powehi”, termo havaiano que significa “fonte escura embelecida de criação permanente”. Dois dos oito telescópios utilizados para capturar a fotografia se encontram em Havaí. “Powehi” foi eleito por suas raízes no Kumulipo, um canto havaiano do século XVIII que descreve uma história da criação. O nome “Powehi” combina dois termos do canto: po, que significa “fonte escura profunda de criação sem fim”, e wehi (ou wehiwehi), que é uma das várias formas em que se descreve po no canto.

O QUE É UM BURACO NEGRO?

A agência espacial dos Estados Unidos (NASA)

O mesmo fenômeno explica que os planetas e as estrelas sejam circulares. Em um buraco negro acontece o mesmo, expôs Gómez, “só que a gravidade é tão intensa que chega a produzir esse buraco no espaço-tempo, mas a forma é circular”. O cientista espanhol explicou que quando o buraco negro rota com a máxima velocidade a forma circular é levemente achatada, mas a teoria da relatividade também prediz isso. “Com a imagem que mostramos ontem não temos a resolução suficiente para determinar se realmente existe um leve desvio na circularidade que possa estar associada com a rotação, mas o que realmente sabíamos era que tinha que ser fundamentalmente circular”. A FOTO

Existem diferentes maneiras de obter uma foto. No caso do celular, uma câmara com um objetivo registra os fótons de luz em pixels. No caso do buraco negro, “a foto foi obtida graças a um patrão de interferências, que de uma maneira perfeitamente conhecida em matemática mostra uma imagem utilizando uma

o define como uma região no espaço onde a força de gravidade é tão forte que nada, nem sequer a luz, é capaz de escapar. A gravidade é tão poderosa que a matéria foi comprimida em um espaço diminuto. Os buracos negros são invisíveis. Como a luz não pode escapar da gravidade dos buracos negros, estes não são visíveis para os olhos. No entanto, os astrônomos e os astrofísicos desenvolveram ferramentas espaciais capazes de detectá-los. A NASA explica que podem observar o comportamento do material e as estrelas que estão muito perto dos buracos negros. Qual é o tamanho dos buracos negros? Não todos são colossos no cosmos. Os cientistas pensam que os buracos negros mais diminutos são tão pequenos como um átomo. Possivelmente estes sejam realmente diminutos, mas têm a massa de uma grande montanha. Estes recebem o nome de buracos negros primordiais. A classe mais comum são os buracos negros estelares, de um tamanho médio, que significa uma massa 20 vezes maior do que a do Sol. Os supermassivos são os maiores, com um milhão de vezes a massa de nossa estrela.

transformada de Fourier”. “Possivelmente o exemplo mais visual é que essa técnica que utilizamos –denominada ‘interferometria’– é também a utilizada na medicina. Uma TC (tomografia computadorizada) utiliza exatamente a mesma técnica que nós utilizamos para obter essa imagem”, adicionou ele. “O que temos é uma imagem real. O que acontece é que nossos olhos não têm a resolução que os instrumentos têm”, explicou. “Não podemos vê-la porque está muito longe, precisaríamos ter um olho que fosse capaz de ler um jornal que alguém sustenta em Paris quando estamos sentados em Nova York, para que tenha uma ideia”. O buraco negro massivo da galáxia Messier 87 se encontra a 500 trilhões de km.

(*) Com material da internet.

Maio 2019 / Impacto evangélico

17


MISIONÁRIO MUNDIAL 18 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


CIENCIA

JAMES, O CÉTICO DE DARWIN Jerry Bergman

Seu estudo de toda a vida o ajudou a compreender os principais problemas científicos. Apesar de que nasceu e foi criado como judeu em Nova York, ele se converteu ao cristianismo na universidade; esta cosmovisão desempenhou um papel importante em sua vida familiar e, especialmente, em seu sucesso como cientista.

O professor James M. Tour ensina química, ciências da computação, engenharia mecânica e ciência dos materiais. Líder reconhecido em seu campo, é o principal cientista da Universidade Rice e seu trabalho é citado frequentemente nas principais revistas científicas. Depois da prematura morte do prêmio Nobel Rick Smalley, o prolífico Tour realizou com sucesso a inovadora pesquisa de nanotecnologia de Smalley. Este cientista de nível mundial revolucionou um dos campos mais desafiantes da ciência. Dos mais de 720.000 cientistas que publicaram artigos de química em revistas acadêmicas durante a última década, Tour esteve entre os dez autores mais citados do mundo. Foi autor de 135 artigos durante este tempo, e a lista de pesquisas de Thomson-Reuters mais referenciada por outros cientistas em seu trabalho acadêmico ou profissional o classificou entre os dez primeiros. O sucesso científico de Tour “abrange uma incrível amplitude, desde a construção de pequenos carros e caminhões a partir de moléculas, até a fabricação de memórias de computador a partir do grafite, a construção de pequenos mísseis que transportam medicamentos aos tumores e tentam curar a doença da radiação”. Wade Adams, diretor do Rice’s Smalley, o Instituto de Ciência e Tecnologia em nanoescala, assinalou que

Tour é um químico “incrivelmente criativo... ele faz com que as moléculas dancem”. SEUS ANTECEDENTES

O título em química de Tour é da Universidade de Siracusa e seu Ph.D. em química orgânica é da Universidade Purdue. Completou seu trabalho pós-doutoral na Universidade de Wisconsin-Madison (1986-1987) e na Universidade de Stanford (1987-1988). Como estudante, “só amava a química orgânica” e passou incontáveis horas escrevendo estruturas químicas e sonhando com métodos que poderiam ser usados para sintetizar suas criações. Depois de se graduar em Purdue, Tour se tornou rapidamente um químico orgânico líder, sintetizando moléculas com importantes aplicações. Como resultado de seu enorme sucesso, as ofertas e contraofertas chega-

O sucesso científico de Tour “abrange uma incrível amplitude, desde a construção de pequenos carros e caminhões a partir de moléculas, até a fabricação de memórias de computador a partir do grafite…

Maio 2019 / Impacto evangélico

19


Quando fala sobre seu cristianismo, Tour diz: “Eu considero fundamentalmente que Deus nos criou a todos”. Apesar de que está totalmente comprometido com seu trabalho científico, “é um apaixonado de Deus”. Tour deriva sua inspiração da fé profunda.

MISIONÁRIO MUNDIAL 20 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


ram quase imediatamente. Acabou em Rice como um dos primeiros nanotecnólogos acadêmicos do mundo. TESTEMUNHO CRISTÃO

O professor Tour atribui seu sucesso a sua fé cristã. Os colegas dizem que Tour, um judeu messiânico que assiste à Igreja Batista de West University, não promove sua fé entre os outros, mas discute o tema livremente se lhe perguntam. Quando fala sobre seu cristianismo, Tour diz: “Eu considero fundamentalmente que Deus nos criou a todos”. Apesar de que está totalmente comprometido com seu trabalho científico, “é um apaixonado de Deus”. Em um mundo que associa cada vez mais os cientistas com o ateísmo ou o agnosticismo, Tour deriva sua inspiração da fé profunda. Apesar de que trabalha 12 horas no dia no laboratório de química, tem cuidado de não descuidar sua família. Suas orações começam às 5h30 e duram até as 6h00, quando vai para a universidade. Seus filhos comentaram em mais de uma ocasião que este tempo devocional foi uma de suas atividades mais importantes para crescer. Também participa ativamente em seu ministério na Universidade Rice, tanto por exemplo quanto por atividade. Por exemplo, ele compra anúncios no jornal local nos quais inclui a mensagem de Cristo. Além disso, desde o momento em que esteve na universidade, ele e sua esposa organizaram um almoço semanal em seu lar, ao qual convidaram de 30 a 40 estudantes para falar sobre as Escrituras e a apologética. SOBRE O DARWINISMO

O professor Tour mostra suas preocupações científicas sobre a evolução. “Eu fico surpreendido de Deus pelo que fez através de sua criação. Minha fé se incrementou por meio de minha pesquisa”, afirma. Também observa que, nos últimos anos, um número crescente de cientistas concebeu problemas significativos que desafiam vários aspectos da teoria neodarwiniana. “A melhor educação científica apresentará aos estudantes tanto as fortalezas como as fraquezas da teoria neodarwiniana”, adiciona ele. Apesar de que foi professor universitário durante mais de duas décadas, nos últimos anos aumentou antagonismo nos pontos de vista sobre a evolução e afirma que essa teoria deveria ser analisada. Uma vez assinou uma declaração que dizia que há suficientes perguntas sobre a evolução para justificar uma pesquisa adicional, um ato que lhe causou alguns problemas. Fonte: https://translate.google.com.pe/translate?hl=es&sl=en&u=https://creation. com/james-tour-darwin-skeptic&prev=search

Maio 2019 / Impacto evangélico

21


MULHER

O PRIVILÉGIO DE SER MÃE Eliseo Aquino

Nos últimos anos, as organizações feministas denigraram muito a maternidade ao mostrá-la como um obstáculo para poder alcançar suas metas e ver seus sonhos cumpridos. Nada mais falso. O papel da mãe é vital para a família e a sociedade. Em um ensinamento bíblico intitulado “As mães que deixam um legado”, a irmã Carmen Valencia de Martínez descreve o importante papel que as mães têm para Deus. “Uma mãe verdadeira é a representação mais pura do amor. Na Bíblia, o amor de Deus é comparado com o amor materno, uma verdadeira mãe entrega tudo sem pedir nada em troca, Deus valoriza o esforço que as mães fazem”, afirma. “Nunca deixe de explicar a seus filhos, meninos ou meninas, a importância de ser mãe, pois esta mensagem é que se transmitirá a gerações vindouras”, explica. Ser mãe é mais que procriar; dar à luz uma criança só é o primeiro passo para possuir o título de mãe. Para ser digna desta grande distinção é preciso pagar um grande preço, é trabalhar as 24 horas do dia. Uma mãe cumpre vários papéis, pois é conselheira, protetora, nutricionista, mestra, amiga, enfermeira. Há muitas maravilhas no universo, mas a obra-mestra da criação é o coração materno; cada mãe está escrevendo sua história de amor ao ter um filho, a concepção é uma maravilha, mas a maternidade é um dom de Deus. Quando uma mãe sabe qual é seu propósito, seus filhos sabem qual é o deles. A tarefa de uma mãe é ser a voz do Senhor para seus filhos. O instinto materno é um dom de Deus para que possam cuidar muito bem suas crianças. As mães exercem uma grande influência nos filhos. Abraham Lincoln reconheceu que sua mãe tinha marcado sua vida. Ele disse: “Todo o que eu sou e espero ser é graças a Deus e a minha mãe”, e John Wesley expressou: “Minha mãe é a fonte na qual eu bebi todos os princípios de minha vida”.

MISIONÁRIO MUNDIAL 22 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Estas afirmações descreditam as prédicas das organizações feministas que, nos últimos anos, com argumentos que contradizem a própria natureza denigram a condição de mãe outorgada às mulheres. Em seu artigo “A carreira mais difícil: ser mãe”, a conselheira familiar Alva Contreras menciona, por sua parte, o importante que é ser mãe para uma mulher. “É tempo que como mulheres não desvalorizemos o que fazemos dentro das paredes de nosso lar, mas o expressemos com valor e não demos explicações nem justificações de nossa decisão de ser mães”, afirma ela. “A tarefa de criar filhos é tão valiosa que a qualidade da sociedade depende de nossos esforços. Considero isso como evidência da grande importância de nosso trabalho. Você está criando futuros advogados, engenheiros, doutores, etc., com valores e princípios importantes”, salienta Alva. Para o escritor César Vidal, o papel que as mães têm na sociedade foi menosprezado em algumas épocas. “O trabalho realizado pelas mães anônimas e pouco reconhecido foi um fator de estabilidade e progresso social infinitamente maior do que qualquer movimento feminista. A simples tarefa de socialização no lar é uma poupança de nível astronômico de juízes, policiais e prisões, justo as quantidades necessárias para manter a estabilidade em uma sociedade que decidiu ignorar o papel das mães”, expressa ela. O que uma mãe dá de si mesma não é comparável com o que podem fazer as instituições públicas. A maternidade é extremadamente positiva para a supervivência da humanidade e da sociedade, pelo qual devemos agradecer a Deus pelas mães.


Quando uma mãe sabe qual é seu propósito, seus filhos sabem qual é o deles. A tarefa de uma mãe é ser a voz do Senhor para seus filhos. O instinto materno é um dom de Deus para que possam cuidar muito bem suas crianças.

Maio 2019 / Impacto evangélico

23


MÚSICA

AO TEU LADO QUERO ANDAR Hino escrito por Washington Gladden, em um princípio não estava destinado a ser usado como canto congregacional. Sua principal mensagem salienta que o serviço ao Criador deve se basear em uma comunicação íntima com o Redentor. Publicado em 1879, o hino “Ao teu lado quero andar” provém de um período da história espiritual dos Estados Unidos no qual se fez muita ênfase nas implicações sociais do Evangelho. Washington Gladden, um reconhecido líder do cristianismo estadunidense, foi seu criador e procurou, com uma linguagem simples, manifestar o que todo crente sente: a necessidade de caminhar com Deus. Poesia que não estava destinada a ser empregada como uma canção congregacional, mas como uma meditação devocional, a composição de Gladden apareceu pela primeira vez em formato de poema na revista “Domingo pela tarde”, que ele dirigia. Louvor direto e cheio de oração, foi popularizado pelo musicólogo evangélico Charles Herbert Richards, que a incluiu em um hinário que editou em 1880. Musicalizado com uma melodia do mestre Henry Percy Smith, este canto goza, desde sua aparição, do respaldo dos seguidores de Jesus Cristo graças a sua comovedora mensagem. Além disso, ensina que o serviço ao Criador deve se basear em uma comunicação íntima com o Redentor. Cheio de referências bíblicas, também proclama que a esperança e o amor são elementos indispensáveis na vida dos fiéis. Seguro de que o Salvador estava presente em todos os assuntos terrenos e que a Palavra era relevante para os aspectos cruciais da humanidade, Gladden foi um dos pregadores mais importantes dos púlpitos da América do Norte de sua época. Nascido em 11 de fevereiro de

MISIONÁRIO MUNDIAL 24 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


AO TEU LADO QUERO ANDAR 1 Eu sou fraco, sem vigor; Vivo sempre a vacilar Sê, Jesus meu protetor; Só contigo, senhor quero andar. 2 Ao teu lado quero andar, Livre de qualquer temor; Quero em ti sempre confiar, E viver para ti, ó senhor Neste mundo aterrador,

Quem se importa se eu cair? Quem está em meu favor? Só Jesus me poderá me remir. 3 Junto a ti, meu salvador, Para sempre eu quero estar; Ó conduz-me com amor Às moradas do teu doce lar.

1836, em uma granja da comunidade de Pottsgrove, serviu ao Todo-Poderoso como pastor durante mais de 59 anos. Amigo dos políticos cristãos Theodore Roosevelt, Woodrow Wilson e William Jennings Bryant, com quem tinha em comum o amor ao Altíssimo, o reverendo ofereceu um sem-fim de conferências em várias universidades de prestígio, como a Notre Dame, Yale, Oxford e Harvard, e recebeu 35 doutorados honorários. Autor de 66 livros e folhetos espirituais, foi ordenado ministro de Cristo em 1859. Em seu trabalho evangelizador, o missionário se transformou em um impulsor enérgico da reforma moral na indústria, o comércio e a política. Empunhando as Escrituras como uma espada poderosa, combateu personagens perversos como William Tweed, o maior corruto da história dos Estados Unidos e o terceiro maior latifundiário de Nova York, que sempre lhe gerou indignação por sua maldade. Conhecido em seu momento por suas influentes prédicas, Washington Gladden é lembrado hoje por ter escrito o louvor “Ao teu lado quero andar”. No entanto, seu prestígio vai além do musical e engloba sua particular forma de analisar o mundo mediante a fé no Senhor. Mediador em diversas disputas e greves, e crítico das riquezas de vaidade, faleceu em 2 de julho de 1918.

Maio 2019 / Impacto evangélico

25


LITERATURA

PANORAMA DO ANTIGO TESTAMENTO Reconhecido como uma obra de incalculável valor, o manual escrito pelo teólogo Gleason L. Archer analisa a canonicidade, a historicidade, a inspiração, os problemas textuais, a alta crítica e outros temas. Antes de iniciar um estudo crítico sobre o Antigo Testamento, é necessário que estejamos de acordo no sentido básico sobre o tipo de livro que é. Se se trata meramente do produto da genialidade humana, então os dados que achamos devem ser vistos de uma maneira específica. Se, pelo contrário, os trinta e nove capítulos do Antigo Testamento foram inspirados por Deus, que empregou instrumentos humanos para registrar a verdade que revelou aos homens, os dados devem ser vistos de uma maneira muito diferente. É dizer, tudo o que parecesse ser inconsequente com essa norma de certeza que a inspiração divina pressupõe deve ser cuidadosamente analisado para procurar uma reconciliação satisfatória de aparentes discrepâncias. Publicada em 1964 pelo Instituto Bíblico Moody, a obra “Panorama do Antigo Testamento” é um dos trabalhos mais relevantes sobre introdução à primeira parte das Sagradas Escrituras do século anterior. Escrita pelo teólogo estadunidense Gleason L. Archer, oferece informação muito valiosa, baseada em um ponto de vista ortodoxo, para a comunidade evangélica mundial. Não temos acesso aos originais infalíveis dos livros que fazem parte das Escrituras Hebraicas. As mais antigas cópias que chegaram até nós estão distanciadas, em alguns casos, não menos de mil anos da época de sua composição original. No entanto, constituem nossa principal autoridade quanto à inspirada Palavra de Deus, e todas nossas cópias e traduções das Escrituras necessariamente dependem dos mais antigos e melhor disponíveis manuscritos dos originais em aramaico e hebraico. Devemos, portanto, resenhar as evidências escritas sobre as quais se baseiam nossas modernas edições da Bíblia hebraica, e ter conhecimento do enorme e variado corpo de evidências com as quais tem que se realizar a crítica textual do Antigo Testamento. Considerado pela crítica especializada como um volume de incalculável valor para os estudantes, os eruditos, os crentes e os laicos que desejam entender a visão conservadora do Antigo Testamento, o livro analisa os temas da canonicidade, a historicidade,

MISIONÁRIO MUNDIAL 26 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


Originalmente parece que a Bíblia hebraica considerou os dois volumes de Samuel como um único livro. É possível dizer o mesmo de 1 e 2 de Reis. Esta é a razão pela qual Josefo, no primeiro século d. C., considerou que eram 22 os livros do Antigo Testamento.

a inspiração, os problemas textuais e a alta crítica. Além disso, trata sobre as dificuldades específicas de cada um dos livros que fazem parte dele. TEXTO SIMPLES E ÚTIL

De acordo com a hipótese de Wellhausen, a declínio e queda da monarquia judaica, com a subsequente deportação dos israelitas ao cativeiro, os obrigou a renunciar a suas aspirações políticas e voltar o olhar a suas instituições religiosas como base para continuar sua existência como nação. Esta foi a razão pela qual o sacerdócio profissional da tribo de Levi assumiu crescente importância e as práticas rituais foram elaboradas de forma que finalmente resultassem codificadas no documento P. Antes do exílio, segundo esta teoria, não houve realmente pautas normais que regessem para todos os fiéis, mas a adoração e os sacrifícios se regiam segundo normas simples e flexíveis. No prefácio de seu texto, o exegeta Archer afirma que o propósito de sua re-

Maio 2019 / Impacto evangélico

27


MISIONÁRIO MUNDIAL 28 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


De acordo com a hipótese de Wellhausen, a declínio e queda da monarquia judaica, com a subsequente deportação dos israelitas ao cativeiro, os obrigou a renunciar a suas aspirações políticas e voltar o olhar a suas instituições religiosas como base para continuar sua existência como nação.

senha é fornecer um escrito simples e útil para discípulos e seminaristas com exíguo conhecimento das Escrituras. Do mesmo modo, assinala que seu manual brinda um panorama geral do tema para pastores e estudiosos da Bíblia. Além disso, salienta que seu escrito, apto para novos crentes, mostra uma posição essencialmente evangélica. Originalmente parece que a Bíblia hebraica considerou os dois volumes de Samuel como um único livro. É possível dizer o mesmo de 1 e 2 de Reis. Esta é a razão pela qual Josefo, no primeiro século d. C., considerou que eram 22 os livros do Antigo Testamento. Mas os judeus alexandrinos do Antigo Testamento reuniram os dois livros de Samuel e os dois de Reis como livros dos “reinos”, e depois os subdividiram em quatro livros dos “reinos”. Com o tempo, a Vulgata Latina abandonou o termo “livros dos reinos” adotando a divisão hebraica entre Samuel e Reis estabeleceu os títulos que a Igreja ocidental utilizou até nossos dias. Mas a Igreja oriental ainda fala de 1 e 2 Samuel como 1 e 2 Reinos e 1 e 2 Reis como 3 e 4 Reinos. Nascido em 22 de maio de 1916, em Massachusetts, o autor estadunidense também expressa, no prefácio de seu livro, sua convicção pessoal de que unicamente a postura ortodoxa sobre o conteúdo das Sagradas Escrituras lhe faz verdadeira justiça ao texto bíblico em si. Do mesmo modo, revela que seu estudo, que engloba os pontos principais do Antigo Testamento, está elaborado com toda imparcialidade e honestidade. Os partidários da teoria da datação no tempo dos Macabeus costumam fazer uma grande ênfase sobre o suposto desenvolvimento ou evolução do pensamento religioso da nação israelita. Assinalam motivos e insistências em Daniel que consideram análogos aos que

LITERATURA caracterizam a literatura apócrifa do período intertestamentário (obras tais como o livro de Enoque e o Testamento dos Doze Patriarcas e mesmo livros apócrifos como Tobias e Susana). Esta ênfase inclui o predomínio de anjos, a insistência sobre o Juízo Final, a ressurreição dos mortos e o estabelecimento do reino final de Deus sobre a Terra com o Messias como supremo Governante do mundo. FONTE DE SALVAÇÃO

Graduado em Artes do Seminário Teológico de Princeton e em Leis da Escola de Direito de Suffock, e doutor em Filosofia da Universidade de Harvard, Gleason L. Archer testifica nas páginas introdutórias de sua obra que a Santa Bíblia se diferencia de todos os outros livros porque é a única fonte da revelação do único Deus verdadeiro e que seu propósito primordial é a salvação do homem. Numerosos críticos do século XIX pressupuseram que os hebreus foram incapazes de cultivar a poesia hínica, lírica ou didática e que foi unicamente devido à influência de seus mais cultos vizinhos. Os representantes mais radicais da escola racionalista não tiveram nenhum problema em descartar não só a paternidade literária davídica de todos e cada um dos Salmos, com maior razão a composição de qualquer um deles com anterioridade ao exílio babilônico. Não duvidaram em designar uma ponderável porcentagem deles ao período macabeu (no ano 160 a. C. aproximadamente). Podemos dizer o mesmo dos outros livros poéticos: Jó, Provérbios, Eclesiastes e o Cantar dos Cantares, foram considerados, em sua totalidade, indubitavelmente posteriores ao exílio. “Panorama do Antigo Testamento” está dividido em duas partes. Na primeira, realiza-se uma introdução geral ao tema com informação dos manuscritos hebreus e as primeiras versões. Depois, na segunda parte, examina-se desde o Gênesis até Eclesiastes e se realiza uma apresentação da poesia hebraica. Além disso, o manual conta com dezessete ilustrações de apoio. Eclesiastes teve como propósito convencer os homens da inutilidade de toda perspectiva que não esteja situada por cima do horizonte do próprio homem. Pronuncia o veredicto “vaidade de vaidades” sobre qualquer filosofia da vida que considere o mundo criado e o prazer humano como um fim em si mesmos. Considerar a felicidade pessoal como o sumo bem da vida é louca insensatez, em vista do preeminente valor do mesmo Deus em oposição ao universo criado por Ele. Também não se poderia conseguir a felicidade indo atrás dela. Tendo exposto a vaidade de viver para conseguir metas deste mundo, o autor deixa aberto o caminho para um ponto de vista adequado do mundo que reconhece o mesmo Deus como o supremo valor.

Maio 2019 / Impacto evangélico

29


HERÓI DA FÉ

O REFORMADOR ESPANHOL Arthur Kinder

Cipriano de Valera, reconhecido amplamente por ser o primeiro revisor da Bíblia do Urso, contribuiu para a expansão do cristianismo do século XVI. Foi um dos responsáveis pela versão das Escrituras mais empregada na atualidade pelas congregações cristãs hispanófonas.

Seu nome é totalmente conhecido como o primeiro revisor da versão clássica evangélica da Bíblia em espanhol. Cipriano de Valera, um antigo monge de Sevilha, foi um dos personagens mais relevantes da história do cristianismo do século XVI e um homem de fé que contribuiu para expandir a Palavra de Deus. Os fatos de maior importância de sua vida e suas obras mais conhecidas são um interessante exemplo de um movimento amiúde ignorado. Alguns espanhóis que abraçaram a Reforma em sua mesma pátria escaparam da ameaça imposta pela Inquisição ao encontrar refúgio em um clima teológico mais se-

MISIONÁRIO MUNDIAL 30 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


Em 1588, ano do ataque da Armada Invencível contra a Inglaterra, houve uma mudança decisiva na existência de Valera. Nesse momento, foi publicada sua primeira obra e desde esse momento até sua morte produziu livros com regularidade. Todos seus textos estavam escritos em espanhol e, com certeza, seu principal ideal era influir na Espanha. guro e compatível em terras conquistadas pelo Evangelho. A história destes indivíduos, possivelmente, não seja tão conhecida como alguns pensam. Um destes refugiados foi o irmão Cipriano. Nascido em 1532, provavelmente em Fregenal de la Sierra, passou seis anos na Universidade de Sevilha. Na histórica casa de estudos andaluza, ele se instruiu e graduou em Dialética e Filosofia. Aos 20 anos já era membro da Ordem de São Jerônimo, no monastério de San Isidoro del Campo, onde se familiarizou com as ideias doutrinais do teólogo holandês Erasmo de Roterdã. Ali, além disso, fez parte de um grupo de fiéis que foi acusado de heresia pela Inquisição em 1557 devido a seus pensamentos leais às Sagradas Escrituras do Altíssimo. CRISTÃO NÓMADE

Parte do grupo reformador das terras espanholas fugiu de seu país em busca de liberdade junto com alguns companheiros evangélicos do monastério. O seguidor de Cristo deixou sua nação e se internou, justo a tempo, em um caminho sem retorno que o levou ao coração da Europa. Mais tarde, depois de ter sido julgado em ausência em 26 de abril de 1562, foi encontrado culpado de apostasia pelo tribunal da Inquisição e sua efígie foi queimada na fogueira. O caso de Valera não foi, em absoluto, o único. Quase uma dúzia de seus companheiros sevilhanos escaparam por sinuosos caminhos, muitos deles não registrados, à cidade de Genebra, naquele momento refúgio e bastião da fé evangélica. Considerado “o herege espanhol”, foi recebido em terras suíças junto com o piedoso Juan Pérez de Pineda, escritor e tradutor cristão, e outros seis espanhóis em 10 de outubro de 1558. Após residir um breve tempo na Suíça, decidiu que a Inglaterra, governada pela rainha Isabel I, seria um melhor lugar para viver e então foi para Londres. Apesar de que uma congregação espanhola se estabeleceu ali, pastoreada por Casiodoro de Reina, um antigo companheiro da Ordem de São Jerônimo, ele não se integrou completamente a esta igreja. Depois de pouco tempo, acabou na Universidade de Cambridge, na qual revalidou seu título de Sevilha

Maio 2019 / Impacto evangélico

31


HERÓI DA FÉ em 9 fevereiro de 1559. Posteriormente, em 12 de janeiro de 1560, foi nomeado acadêmico do Magdalene College, um dos colégios que constituem Cambridge, onde ensinou possivelmente Teologia. Permaneceu neste posto até 1567. Depois disso viveu em Londres. Descrito como mestre de doutrina cristã e professor de escola em um documento de 5 de maio de 1571, Valera se encarregou do templo de Reina em 1563 quando seu conterrâneo se viu obrigado a fugira das Ilhas Britânicas.

Em 1602, apareceu em Amsterdã o trabalho mais importante de Valera: “A Bíblia. O que é, os sacros livros do Velho e Novo Testamento. Segunda edição. Revisada e conferida com os textos hebreus e gregos e com diversas traduções”. Trata-se, como ele explicou no longo título, da revisão da Bíblia do Urso que realizou.

FÉRTIL AUTOR

Em 1588, ano do ataque da Armada Invencível contra a Inglaterra, houve uma mudança decisiva na existência de Valera. Nesse momento, foi publicada sua primeira obra e desde esse momento até sua morte produziu livros com regularidade. Todos seus textos estavam escritos em espanhol e, com certeza, seu principal ideal era influir na Espanha; apesar de que, sem dúvida, Valera também tinha a intenção de chamar os exiliados à causa da fé. Homem que procurava com seu trabalho editorial fazer accessível a Palavra como uma arma efetiva contra o Anticristo em seu povo, informou que sua primeira publicação foi financiada com o apoio de dois comerciantes cristãos flamencos. Este manual, “Dois tratados”, era um volume de cerca de 500 páginas que objetava a figura do papa e questionava a validez da missa. Foi a primeira edição original de uma obra espanhola e o segundo livro em espanhol publicado na Grã-Bretanha. Contrário à crueldade desatada no Novo Mundo pelos Reis Católicos depois da descoberta da América, o servo do Todo-Poderoso divulgou em 1594 sua segunda obra: “Tratado para confirmar os pobres cativos de Berveria na católica e antiga fé e religião cristã e para consolá-los, com a Palavra de Deus nas aflições que padecem pelo Evangelho de Jesus Cristo”. Em sua exposição combateu a ignorância doutrinal e ofereceu os argumentos para manter a fé. MISIONÁRIO MUNDIAL 32 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Dois anos mais tarde, um Novo Testamento em espanhol foi publicado, editado por Valera e extraído da versão feita por Casiodoro de Reina para sua Bíblia de 1569. Este impresso contém uma revisão do texto original e conta com um prefácio, de onze páginas, que justifica mediante as Escrituras a tradução do livro que contém a mensagem do Criador para a humanidade. Além disso, dispõe de uma breve história da versão hispânica da joia da literatura universal. Também, em 1596, o exegeta publicou uma segunda edição do livro “Catecismo, que significa forma de instrução: que contém os princípios da religião de Deus, útil e necessário para todo fiel cristão”. Composto como diálogo, onde o mestre pergunta e o discípulo responde, tradução de Juan Pérez de Pineda do trabalho de João Calvino, quase totalmente idêntica à primeira, editada em Genebra em 1559, e mesmo repetiu o prefácio do mencionado autor espanhol. Seu seguinte impresso foi publicado em 1597, quando completou a tradução para o espanhol da quinta edição da Instituição, de João Calvino. Esta publicação foi realizada em um volume de 1090 páginas, com uma introdução de 13 páginas feita por ele e dirigida aos “fiéis da nação da Espanha”. Além disso, em seu escrito manifesta que Cristo levantou Calvino, o “doutíssimo intérprete das Escrituras”, para ser um dos vários “instrumentos de sua graça”. OBRA MAIS IMPORTANTE

Em 1602, apareceu em Amsterdã o trabalho mais importante de Valera: “A Bíblia. O que é, os sacros livros do Velho e Novo Testamento. Segunda edição. Revisada e conferida com os textos hebreus e gregos e com diversas traduções”. Trata-se, como ele explicou no longo título, da revisão da Bíblia do Urso que realizou. A este trabalho, que com propriedade se poderia definir como uma segunda edição da Bíblia de Reina, Valera dedicou vinte anos. Motivado pela escassez de exemplares da obra de Reina devido à repressão imposta pelos inquisidores espanhóis, o evangelista considerou necessário imprimir novos exemplares das Escrituras com notas que iluminassem o sentido dos textos bíblicos que os leitores hispanofalantes pudessem desfrutar de novo da Palavra em sua própria língua. Na atualidade, é a tradução mais empregada pelas diversas congregações cristãs hispanófonas da Terra. A vida e as publicações de Cipriano de Valera, que possivelmente faleceu em 1602, representaram seu papel valioso na história da segunda fase da Reforma. Foi um espanhol que residia em Londres e que tentou assegurar uma provisão de literatura evangélica para seus compatriotas em seu país e no exílio na Europa, e apoiar a causa iniciada por Martinho Lutero editando impressos úteis para conhecer a sã doutrina, vivendo uma história frutífera em seu país adoptivo.


Maio 2019 / Impacto evangĂŠlico

33


HISTÓRIA DE VIDA

O QUADRILHEIRO ARREPENDIDO Crescer sem o amor e cuidado de seus progenitores o empurrou à delinquência e às drogas. Fez parte de uma perigosa quadrilha em Honduras e passou dez anos na prisão, esquecido por todos. Até que um dia encontrou a salvação. STEVEN LÓPEZ FOTOS: ARCHIVO FAMILIAR

MISIONÁRIO MUNDIAL 34 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


Edwin Orlando Pastor permanecia isolado dos outros presos por seu alto grau de periculosidade. Era como uma fera enjaulada que dava voltas em sua cela. Só as drogas que consumia diariamente lhe permitiam se afastar do mundo em que vivia e suportar o esquecimento de seus familiares mais próximos. Tinha feito parte de uma sanguinária quadrilha de Honduras e passava seus dias prostrado em uma cela escura e fedorenta. Uma tarde, de repente, os alto-falantes localizados no pátio do centro de reclusão começaram a soar fortemente. Era um chamado a uma campanha evangelística que ia se celebrar ali. Os alto-falantes soaram durante vários minutos e ele não pôde evitar ouvir a voz que convidava a conhecer o caminho de Jesus. Sentiu desejos de assistir, mas uma voz interior tentou impedi-lo. “Não vá, Deus não perdoará você. Você é um malvado, fez muito dano a todas as pessoas”, dizia-lhe. No entanto, a curiosidade venceu e saiu da cela. Percorreu os longos corredores que uniam os pavilhões e cada passo que dava parecia um obstáculo difícil de vencer, mas pôde avançar a duras penas. Chegou até o lugar onde se efetuava a campanha e sentou no meio de todos os assistentes. Os presos convertidos a Cristo e os outros curiosos se surpreenderam ao vê-lo em uma condição paupérrima; já não era o feroz delinquente temido por todos, mas um homem fraco e sujo. O pastor começou a pregar a Palavra de Deus com uma voz que venceu a resistência do prisioneiro. A mensagem parecia dirigida exclusivamente a ele, à vida desventurada que conhecia desde muito pequeno. Absorto, escutou as palavras que lhe lembravam seu triste passado e algo em seu coração começou a mudar. O MENINO EDWIN

Edwin Orlando Pastor tinha sido afastado desde muito pequeno do cuidado de seus pais e foi levado a viver com sua avó paterna quando só tinha 2 anos. No início, os tios e primos com os que compartilhava o lar o submeteram a maus-tratos físicos e psicológicos. Na verdade, desde pequeno se tornou um tipo de empregado doméstico. Devido a isso começou a sentir menosprezo por seus parentes mais próximos. Nunca recebeu uma carícia ou uma palavra de amor quando mais precisava. Como não teve a força para se defender ou alguém que advogasse por ele, seu coração se encheu de ressentimento e ódio contra os que o abandonaram desde muito cedo: seus pais. Passou sua infância na pequena cidade de Danlí, departamento de El Paraíso, em Honduras. Com o pouco que tinha, a avó o inscreveu na escola, mas foi pior o trato que recebeu de seus companheiros de estudos, que zombavam dele porque o consideravam um desamparado. Durante as atividades de cada dia festivo, era o alvo

Maio 2019 / Impacto evangélico

35


HISTÓRIA DE VIDA

de seus companheiros, que assistiam contentes com seus pais e passavam na frente dele para lhe lembrar que estava sozinho. O ódio crescia cada vez mais em seu coração. Aos 15 anos, cansado dos contínuos abusos e restrições de seus familiares, decidiu escapar e viver na rua. Acompanhado por outros adolescentes, empreendeu o caminho da perdição que o levaria ao cárcere. Na rua fez más amizades e afundou nas drogas e no álcool. Começou a roubar para conseguir dinheiro e assim poder saciar seus vícios. De maneira paulatina se tornou um avezado ladrão, motivo pelo qual teve várias denúncias. A Polícia começou a procurá-lo e por isso, para MISIONÁRIO MUNDIAL 36 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Na rua fez más amizades e afundou nas drogas e no álcool. Começou a roubar para conseguir dinheiro e assim poder saciar seus vícios. De maneira paulatina se tornou um avezado ladrão, motivo pelo qual teve várias denúncias. A Polícia começou a procurá-lo e por isso, para evitar ser capturado, decidiu se deslocar a outra cidade.


criminosas, entre as que se encontravam as Maras. Pouco tempo depois se uniu às quadrilhas para se dedicar ao roubo à mão armada e os assassinatos seletivos. Sua ferocidade lhe permitiu escalar posições rapidamente nesse grupo delitivo. Seguindo os costumes das quadrilhas, fez tatuagens no corpo e se tornou o segundo líder de uma das quadrilhas mais conhecidas em Honduras. Sua família ficou muito atrás. Seus cúmplices eram tudo para ele nesses tempos. Aos 17 anos tinha uma ordem de arresto por ter cometido uma série de roubos; então fugiu novamente para sua cidade natal, onde continuou na delinquência e nas drogas. Um dia, quando percorria de bicicleta as ruas de Danlí, um carro o atropelou a alta velocidade. Ficou deitado no meio da estrada. Muitos o cercaram e começaram a observar a cena, sem ajudá-lo. Quase inconsciente, observou as pessoas e sentiu que umas sombras escuras queriam levá-lo embora. Tentou gritar, mas nenhum som saiu de sua boca; nesse momento levantou a olhar para o céu e pediu a Deus uma oportunidade para ser salvo. Aos 10 minutos recuperou a consciência, enquanto era atendido pelos paramédicos. Deus ouviu suas súplicas e o salvou. Depois de pouco tempo recuperou a saúde; no entanto, esqueceu seu oferecimento e se envolveu mais nas quadrilhas. CUMPRE A PROMESSA

evitar ser capturado, decidiu se deslocar a outra cidade. Viajou à localidade onde se encontrava seu pai, com a ideia de que ali encontraria um pouco de amor e apoio. Chegou a San Pedro de Sula, uma das cidades mais perigosas de Honduras, onde foi recebido por seu progenitor. Não passou muito tempo e fugiu novamente para a rua onde se tornou um delinquente perigoso que começou a vender substâncias alucinógenas. AS MARAS

Como vendedor de drogas, Edwin Orlando Pastor conheceu muitas pessoas que pertenciam a organizações

Depois de um tempo conheceu uns garotos que pertenciam a bandas de rock que o induziram ao mundo da escuridão. Mudou sua aparência; começou a usar roupa preta e tinha o cabelo comprido. Sua vida se perdia cada vez mais. Nas festas de rock, participou várias vezes em ritos satânicos, nos quais blasfemavam contra Deus e usavam as folhas da Bíblia para se drogar. Um dia, Edwin Orlando Pastor se encontrou com um amigo de infância que lhe regalou uma Bíblia para que mudasse sua vida. Recebeu as Sagradas Escrituras e as colocou sobre sua mesa de cabeceira. Deus não era um tema interessante para ele nesses momentos. Uma noite em que consumia drogas, viu novamente o livro da Palavra; por curiosidade, o abriu e leu uma cita bíblica que comoveu seu coração. “Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te lancem na prisão. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último centavo” (Mateus 5:25-26), dizia a cita que o fez pensar, mas não mudar. Aos 20 anos ingressou pela primeira vez em um centro de reclusão, mas depois de três semanas saiu graças ao apoio de um amigo. A liberdade seria pouco duradoura.

Maio 2019 / Impacto evangélico

37


HISTÓRIA DE VIDA

Edwin Orlando Pastor tinha sido afastado desde muito pequeno do cuidado de seus pais e foi levado a viver com sua avó paterna quando só tinha 2 anos. No início, os tios e primos com os que compartilhava o lar o submeteram a maus-tratos físicos e psicológicos. Na verdade, desde pequeno se tornou um tipo de empregado doméstico.

Dois anos depois, foi sentenciado novamente, mas agora a dez anos de prisão; nessa etapa foi submetido a um duro regime penitenciário por todos seus antecedentes. VOCÊ ME PROCURARÁ

Foi nessas circunstâncias que acudiu à campanha cristã e escutou surpreendido a prédica do pastor, que parecia dirigida a ele. —Não importa se pertenceu às quadrilhas ou afetou a vida das pessoas negativamente. Há um Deus que ama você. Ele morreu por você. Cristo ama você. Ele quer que você seja feliz — disse o pastor Whiston Lagos. As lembranças de uma vida cheia de esquecimento e solidão invadiram a mente de Edwin Orlando Pastor nesse momento. Estava sozinho no mundo, longe de sua família, ninguém se importava se vivia ou morria no cárcere. No entanto, as palavras do pregador lhe diziam que ele era querido. Então, seu insensível coração se comoveu. O pastor fez o chamado ao arrependimento, mas Edwin não quis passar no princípio. Um irmão cheio de Deus se aproximou dele e lhe dirigiu umas palavras: —Deus pode mudar você. Aceite Jesus Cristo em sua vida e tudo será diferente — disse-lhe. Edwin assentiu e todos os irmãos se aproximaram a orar. Durante a oração observou como umas bolas pretas saíam de seu corpo, então caiu rendido aos pés de Cristo. Confessou todos seus pecados e pediu uma nova oportunidade ao Todo-Poderoso. Desde esse momento, sua vida mudou completamente. Deixou as drogas e as más amizades para se tornar um pregador da Palavra de Deus. Por sua boa conduta começou a sair às ruas nos fins de semana; depois, ao cumprir sua sentença se liberou da prisão social e espiritual. Na atualidade, ele serve a Jesus Cristo com todo seu ser e prega a Palavra de Deus nas ruas mais perigosas de Honduras junto com sua esposa, Damaris Suyen Duarte Maradiaga, e seus filhos. Foi esquecido por todos, exceto por Deus. MISIONÁRIO MUNDIAL 38 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


Maio 2019 / Impacto evangĂŠlico

39


ENTREVISTA

“CUIDEMOS AS NOVAS GERAÇÕES” Eliseo Aquino Curi

O reverendo Carlos Guerra, Oficial Internacional do Movimento Missionário Mundial (MMM), exorta os líderes a não perder a visão, o rumo de Deus e os homens que precederam e guiaram a Obra. Em um recente retiro de pastores da zona nordeste do Peru, o reverendo Carlos Guerra refletiu sobre o futuro da Igreja e a formação das novas gerações que receberão um legado que as prepare para a vinda do Senhor. Pastor, vimos na Bíblia como no livro dos Juízes se levantou uma geração que não conhecia Jeová, quão perigoso é que se levantem gerações que não tenham a mesma visão que seus predecessores? Josué foi um homem de avanço, de visão, um general que soube enfrentar seus inimigos; no entanto, não preparou um sucessor, um homem que pudesse capacitar. Por esse descuido houve uma defasagem entre a conquista e a geração posterior. Como resultado se levantou uma geração que não teve conhecimento de Deus, com consequências funestas. Nós nos enfocamos tanto em nossos projetos que nos esquecemos de que não somos eternos. Há uma geração atrás de nós que tomará as rédeas da Obra do Senhor e devemos prepará-la, capacitá-la, sobretudo, inspirá-la. Quando não se capta a visão, se perde o trabalho que muitos homens fizeram antes que nós, que se esforçaram, semearam e até ofereceram suas vidas. Se nós perdermos a visão, todo este trabalho será em vão. Que grau de responsabilidade têm os líderes para que uma geração se esqueça de Deus? Os líderes somos responsáveis primeiro de nossa salvação, mas também de fazer discípulos. Devemos transferir o que recebemos de Deus. Nós somos fruto da impressão que outros homens deixaram em nossas vidas. Para mim, por exemplo, existe um Luis M. Ortiz, um Yiye Ávila, um Rodolfo González, meu pastor, o irmão Manuel Zúñiga, homens que inspiraram, que me motivaram a continuar trabalhando. Agora temos a responsabilidade de ensinar a outros, não só com a Escritura, mas também com fatos. É nossa responsabilidade nos guardar e dar um bom exemplo, caminhar com integridade, para que eles aprendam o caminho da santidade, sem a qual ninguém verá o Senhor. O senhor comenta que conheceu o pastor Luis M. Ortiz, qual era a visão do fundador desta Obra? O irmão Luis M. Ortiz foi um cavalheiro de Deus, um homem de muita autoridade espiritual, mas, ao mesmo tempo, de uma simpleza e humildade elogiável. Ele nos ensinou a crescer, não só interiormente, mas também para fora, a nos estender. Sua paixão foi a obra

MISIONÁRIO MUNDIAL 40 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


missionária e preparar obreiros para as missões. Nos ensinou a levantar igrejas, a acrescentá-las para nos estender a outras partes do mundo. Com ele aprendemos o amor pela obra missionária. Era um homem de visão; nós o respeitamos e nos unimos a ele voluntariamente. Foi como um pai que nos inspirou; isso marcou nossas vidas para continuar fazendo a obra do Senhor. Vimos como vários concílios decaíram porque seus novos líderes perderam a visão, que devemos fazer para que isso não aconteça conosco? Temos que manter nossa intimidade com Deus. Podemos estar muito envolvidos na Obra do Senhor e descuidar o Senhor da Obra; poderíamos ter nossas agendas cheias de tantas atividades, projetos e descuidar o mais essencial de nossas vidas: a comunhão com Deus. Que não aconteça conosco o que aconteceu com a igreja de Éfeso em Apocalipse. Eles fizeram muitas coisas boas, trabalharam arduamente, mas tinham descuidado algo muito importante, perderam seu primeiro amor. O Senhor lhes disse: “Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te…” (Apocalipse 2:5); era uma igreja que estava cheia de atividades, mas Deus viu que tinham caído e lhes ordenou que se arrependessem. Isso quer dizer que se nos descuidarmos, perderemos tudo. Para não perder o norte, não podemos perder a intimidade com Deus. Se nos descuidamos, desconectamos, perdemos a visão, a missão e tudo se quebra. Quando as cabeças perdem sua intimidade com Deus, há uma série de desastres; em qualquer ministério podemos crescer economicamente, podemos crescer em atividades e tudo, mas perdemos a visão e o amor pela obra missionária. O que é o mais importante que devemos deixar as gerações vindouras? Devemos lhes deixar o legado que nossos predecessores nos entregaram: o amor pela Obra de Deus, guardar a sã doutrina, manter-se no sendeiro antigo e, sobretudo, no amor a Deus. Uma coisa muito importante é o serviço a Deus. Jesus Cristo disse: “E, se alguém me servir, meu Pai o honrará” (João 12:26). Então, vemos que o Senhor honra. Glória a Deus pelos médicos, os juízes, os profissionais, precisamos deles; no entanto, o melhor e maior legado que podemos deixar a esta geração vindoura é o serviço a Deus. Isso é muito importante porque tem recompensa aqui neste tempo e também na vida eterna. Umas reflexões finais, pastor, e uma mensagem para todos os leitores da revista “Impacto Evangelístico”. Estamos vivendo os tempos finais. A trombeta soará em breve. Por esta razão é necessário entender o tempo que estamos vivendo e ensinar às gerações a compreendê-lo; assim obterão a orientação de nosso Criador, para que saibam o que têm que fazer e se preparar para o arrebatamento da Igreja.

Maio 2019 / Impacto evangélico

41


APOLOGÉTICA

A CIÊNCIA CRISTÃ A Ciência Cristã é um sistema de crenças religiosas e espirituais estabelecido no século XIX por Mary Baker Eddy (1821-1910), que segundo seus aderentes serve para curar doenças. A igreja que pratica a ciência cristã é denominada “Igreja de Cristo, Cientista”. Seus adeptos afirmam que esta é uma “ciência” no sentido de que interpreta e demonstra as leis de Deus.

MISIONÁRIO MUNDIAL 42 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

A Ciência Cristã foi fundada por Mary Baker Eddy (1821-1910), a iniciadora de novas ideias sobre

espiritualidade e morte. Após uma experiência pessoal de cura em 1866, Eddy passou vários anos em estudo bíblico, oração e pesquisa sobre vários métodos de cura. O resultado foi um sistema de cura que ela chamou de Ciência Cristã em 1879. O seu livro, Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras (Science and Health with Key to the Scriptures), abriu novos caminhos na compreensão da conexão entre mente-corpo-espírito. Ela também fundou uma faculdade, uma igreja, uma editora e um muito respeitado jornal diário intitulado “The Christian Science Monitor”. Devido a várias semelhanças com outros grupos, muitos acreditam que a Ciência Cristã seja uma seita não cristã. A Ciência Cristã ensina que Deus – Pai-Mãe de todos – é completamente bom e completamente espiritual e que toda a criação de Deus, incluindo a verdadeira natureza de toda pessoa, é a semelhança espiritual e sem defeito do Divino. Já que a criação de Deus é boa, perversidades como doenças, morte e pecado não podem fazer parte da realidade fundamental. Ao invés disso, essas perversidades são o resultado de viver longe de Deus. A oração é a forma principal para se aproximar de Deus e curar as desgraças humanas. Isso é diferente do que a Bíblia ensina sobre o homem nascendo com o pecado herdado da Queda de Adão que nos separa de Deus. Sem a graça salvadora de Deus através da morte de Jesus na cruz, nunca seríamos curados da doença principal – o pecado. Ao invés de ensinar que Jesus cura a nossa doença espiritual (“Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados” [Isaías 53:5]), os Cientistas Cristãos enxergam o ministério de Jesus como o próprio modelo deles para a cura, acreditando que esse ministério demonstra a centralidade da cura à salvação. Os Cientistas Cristãos oram para perceberem mais da realidade de Deus e do amor de Deus diariamente e para experimentarem e ajudarem outros a experimen-


A Ciência Cristã não tem nenhum ministro. Ao invés, a Bíblia e Ciência e Saúde atuam como como pastor e pregador. As lições bíblicas são estudadas diariamente e lidas em voz alta no domingo por dois membros de cada congregação local. tarem dos efeitos harmonizantes e cicatrizantes desse entendimento. Para grande parte dos Cientistas Cristãos, a cura espiritual é uma primeira escolha efetiva e, como resultado, eles se viram ao poder da oração ao invés do tratamento médico. As autoridades governamentais têm desafiado esse método de cura, principalmente em certas circunstâncias onde acreditam que tal filosofia esteja negando tratamento médico a crianças. No entanto, não há nenhum regulamento na igreja que decrete as

decisões de tratamento médico dos seus membros. A Ciência Cristã não tem nenhum ministro. Ao invés, a Bíblia e Ciência e Saúde atuam como como pastor e pregador. As lições bíblicas são estudadas diariamente e lidas em voz alta no domingo por dois membros de cada congregação local. As igrejas também têm reuniões semanais de testemunho, nas quais os membros da congregação relatam experiências de cura e de regeneração. Eddy tornou Boston a cidade principal da igreja em 1881. Em 1892, a igreja foi chamada de A Primeira Igreja de Cristo, Cientista ou Igreja Mãe; as igrejas locais são consideradas ramificações da igreja mãe. A diretoria da Ciência Cristã administra a Igreja Mãe e o funcionamento das igrejas locais de uma forma democrática. A Igreja Mãe e suas filiais operam sob a direção do Manual da Igreja Mãe escrita por Mary Baker Eddy. Fonte: https://www.gotquestions.org/Portugues/Ciencia-Crista.html

Maio 2019 / Impacto evangélico

43


DEVOCIONAL “Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim”. Isaías 6:8 Rev. Luis M. Ortiz

ENVIA-ME A MIM Sendo muito católicos, e depois que Deus tinha obrado um portentoso milagre em nosso lar, visitei a igreja com minha mãe. Então, eu tinha dez anos de idade. O pregador, um poderoso evangelista cheio da unção do Espírito Santo, pregou a mensagem da Palavra de Deus. Entre unas vinte e cinco mãos que se levantavam para aceitar o Senhor como Salvador, também se levantava minha pequena mão. O evangelista me convidou a passar à plataforma. Falou algumas palavras, e cheio do Espírito Santo, pousando suas mãos sobre minha cabeça, orando ao Senhor, ele me dedicou ao serviço do Senhor, dizendo: “Senhor, se Tu tardares, faz desta criança um pregador de seu Evangelho”. Os anos passaram, acabei meus estudos, comecei a trabalhar na empresa jornalística mais forte do país; ganhava muito dinheiro, estava muito satisfeito, apesar de que bem dentro em meu Espírito tinha uma insatisfação. Depois de que Deus tratou comigo em diferentes ocasiones, e depois de alguns anos de estar trabalhando, tendo um futuro brilhantíssimo na empresa, obedeci ao Senhor e renunciei a meu trabalho e ingressei em um Instituto Bíblico. Em meu primeiro ano de estudos, Deus me chamou ao campo missionário. Isso foi muito duro para mim. Cada vez que eu orava Deus me chamava, e optei por não orar com muito fervor para não ouvir a voz de Deus. Mas houve um tempo de crise em minha vida, e comecei a procurar o rosto de Deus, e Deus me falou novamente, mas eu lhe respondia que eu não sairia ao campo missionário; que me era muito difícil para mim abandonar minha família, meu país, etc. Um dia enquanto orava, eu senti a poderosa mão de Deus que oprimia meu peito e minhas costas, e me dizia: “Eu preciso de você, posso contar com você?”. Eu respondia: “Não, Senhor, envie outro”. Sua mão me oprimia mais um pouco, e me dizia novamente: “Eu preciso de você, posso contar com você?”. Eu lhe respondia novamente: “Não, Senhor”. Sua mão me oprimia ainda mais forte e insistia, mas

MISIONÁRIO MUNDIAL 44 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


eu continuava resistindo. Finalmente sua mão me apertou de tal modo que eu sentia que ia ser triturado, e me disse: “Filho, e agora, está pronto para ir?”. Foi então que respondi: “Estou, Senhor; eu irei. Você me abrirá as portas, e eu as atravessarei”. Quando decidi obedecer, sua mão me soltou, e uma paz se apropriou de mim; um gozo, uma harmonia e um Espírito de vitória que jamais me abandonou. E na verdade, a lembrança desse apertão cheio de misericórdia da mão de Deus, juntamente com seu amorosa e cálida voz em meu coração, me faz seguir com gozo o sendeiro que Ele fez para mim; e apesar de que no melhor desempenho de meu missão no mundo e de meu responsabilidade perante Deus, grandes apertões recebi de demônios e de homens, de ímpios e de crentes, de laicos e de oficiais; no entanto, aquele misericordioso apertão da mão de Deus sempre me lembra que meus tratos são com o Senhor e que só perante Ele eu sou responsável. Eu me lembro de uma vez, entre muitas, que me encontrava no campo missionário sob o fogo desde os quatro lados. Era tempo de revolução em Cuba, mas os tiros, as bombas, o fogo e os mortos que caíam nas ruas, não eram mais devastadores para meu ânimo que a batalha espiritual e moral que estava lutando só por obedecer a Deus. A pressão era tal, que comecei a claudicar, isto é, se permanecia no campo missionário ou se, pelo contrário, saía. Agora a luta não só era fora de mim, mas também dentro de mim. Sentindo que desfalecia e pensando em sair do campo missionário para comprazer interesses humanos e de concílios, e enquanto orava durante uma manhã, o Deus a quem sirvo com limpa consciência, veio por seu Espírito a me fortalecer, e como colocando sua mão sobre mim, disse: “Meu servo, ainda é necessário que permaneça em Cuba, até que eu te avise. Eu serei contigo”. Continuamos ganhando almas para Cristo e em quatro anos Deus tinha nos ajudado a levantar 45 novas igrejas e um corpo de obreiros do Senhor como de 60 companheiros. Glória a Deus! Quando mais contentes estávamos neste grande trabalho, o Espírito Santo nos ordenou sair de Cuba. Apesar de que não entendíamos muito bem, obedecemos ao Senhor, deixando a Obra devidamente ordenada. Depois de nossa saída, 25 novas igrejas foram levantadas, para dar um total de 70, e cerca de 100 obreiros do Senhor. Algumas razões pelas quais Deus nos ordenou sair foram: para que pudéssemos ajudar economicamente a Obra em Cuba; para que pudéssemos continuar levantando Obras em outros países, como Ele tinha nos mostrado, e como fizemos, como é o caso de Portugal, Colômbia, Porto Rico, etc.; para que continuássemos levando a mensagem por todo o mundo; para Deus levantar um grande Movimento Missionário Mundial. Amém.

Maio 2019 / Impacto evangélico

45


DEVOCIONAL “Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra… A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador; porque atentou na baixeza de sua serva; pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada, porque me fez grandes coisas o Poderoso; e santo é seu nome”. Lucas 1:38, 46-49 Rev. Rubén Concepción

MARIA A Bíblia distingue muitas mulheres corajosas, humildes, abnegadas e de fé. Entre todas elas salienta

Maria. Apesar de que nós não a idolatramos, nem lhe damos culto nem adoração, reconhecemos que Deus pousou os olhos nela para cumprir o mais grandioso dos planos: a redenção da raça humana. Maria foi uma mulher eleita por Deus para ser mãe. De fato, aquela donzela hebreia reunia qualidades maravilhosas que fizeram com que o Senhor se fixasse nela para levar a cabo o grande mistério da encarnação de Jesus. De importância crucial é que a mulher seja consciente de que o privilégio e a honra de dar vida a outro ser humano provêm diretamente de Deus. Infelizmente, há mulheres que não valorizam o dom divino de ser mães, e o filho se torna uma carga para elas, algo irritante, e mesmo decidem a vida ou a morte sobre ele. MARIA, UMA MULHER HUMILDE

Este século XXI se caracterizou pelo aumento vertiginoso das gravidezes causadas pelo sexo pré-matrimonial. A gravidez das jovens solteiras trunca abruptamente a infância e a inocência, para marcar o início das responsabilidades de uma mulher adulta. Quanto a Maria, ela nunca tinha conhecido homem e, em seu tempo, ficar grávida fora do casamento era considerado um delito digno de morte. Maria sabia, pois, que expunha sua vida ao aceitar levar em seu seio o que pareceria o fruto da fornicação, e ainda mais ao estar desposada com José. Não entanto, são formosas as palavras que pronunciou aquela jovem quando recebeu a mensagem do anjo Gabriel: “Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra” (Lucas 1:38). MISIONÁRIO MUNDIAL 46 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

MARIA, UMA MULHER DE FÉ E DE PIEDADE

Maria confiava totalmente em Deus, e por isso aceitou o desafio de levar em seu seio o Criador. Aquela jovem entendeu que ser a mãe do Messias faria dela uma mulher bem-aventurada entre todas as gerações passadas ou futuras (Lucas 1:48). Só uma mãe é capaz de transmitir a ternura, o carinho e a bondade que emanam de Deus; e isso é o que faz delas uns seres especiais e inesquecíveis. MARIA, UMA MULHER DE CONFIANÇA

É notável que em diferentes partes dos Evangelhos apareça esta frase: “E sua mãe guardava no seu coração todas estas coisas” (Lucas 2:51). No coração de Maria sempre houve uma disponibilidade espiritual para o serviço, e ela soube guardar em segredo tudo o que o anjo tinha lhe revelado quanto a Jesus e sua missão messiânica antes de que nascesse. Desde o nascimento de Cristo, Maria soube também que teria que experimentar, como mãe, uma dor imensa. De fato, quando Maria e José levaram Jesus ao templo para que fosse circuncidado, Simeão lhe profetizou: “E uma espada traspassará também a tua própria alma…” (Lucas 2:35). Maria tinha uma confiança materna em Cristo, e nas bodas de Canaã foi para Jesus como uma mãe que vê as capacidades e os talentos de seu filho. Maria pôs toda sua confiança em Jesus, sabendo que ele era capaz de ajudá-la naquela situação. Por este motivo, ela disse aos serventes: “Fazei tudo quanto ele vos disser” ( João 2:5). Maria tinha lhe inculcado princípios morais sólidos, e que Ele não comprometeria nunca seu testemunho nem levaria a desonra a sua casa. É necessário que saibamos que os princípios e os valores fundamentais da vida são ensinados principalmente no lar, não na igreja nem na escola. MARIA, UMA MULHER FIEL

É revelador, quanto ao caráter fiel de Maria: “E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena” ( João 19:25). No meio de tanta dor e tanto sofrimento, a mãe de Jesus estava ao pé da cruz, como uma mãe que apoia seu filho. Jesus também era consciente de sua responsabilidade filial: “Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa” ( João 19:26,27). No meio de sua cruel agonia, Jesus fixou seu olhar carinhoso de um filho em Maria, estava preocupado com o bem-estar futuro daquela que era sua mãe na Terra. Ele


não quis abandoná-la nem entregá-la em mãos de qualquer pessoa. Por isso, Ele a confiou ao apóstolo João, que era seu discípulo amado. Cristo soube valorizar a sua até sua partida desta terra.

Maria é uma fonte de inspiração: esteve ao pé da cruz, quando todos os amigos e os discípulos de Jesus o tinham abandonado. Maria foi uma mulher corajosa, fiel, disposta, reservada, cheia de fé e de piedade.

Maio 2019 / Impacto evangélico

47


DEVOCIONAL “E foi um homem da casa de Levi e casou com uma filha de Levi. E a mulher concebeu e deu à luz um filho; e, vendo que ele era formoso, escondeu-o três meses”. Êxodo 2:1-2 Rev. Alberto Ortega

JOQUEBEDE No livro de Êxodo, nós vemos

Satanás obrando através de Faraó, rei do Egito, para a destruição das crianças judias (Êxodo 1:22). Mas no meio daquele ataque violento, certos pais decidiram não se deixar vencer por aquele edito real (Êxodo 2:1-2). Esta decisão salvou a vida de Moisés, que chegou a exercer um dos ministérios mais extraordinários narrados na Bíblia. JOQUEBEDE, UMA MÃE PARA A CRISE

A entrega à fé. “Pela fé Moisés, já nascido, foi escondido três meses por seus pais, porque viram que era um menino formoso; e não temeram o mandamento do rei” (Hebreus 11:23). Para superar a crise em sua família, Joquebede e seu marido se entregaram à fé ao Deus vivo. E, apesar de que tinha um edito de Faraó que exigia que entregassem seu filho à morte, eles decidiram escondê-lo; apesar de que estavam correndo perigo de morte, eles se colocaram com seu bebê nas mãos do Deus vivo. A entrega dos sentimentos. Joquebede teve que entregar seus sentimentos de mãe aos pés do Senhor, a Escritura diz: “Não podendo, porém, mais escondê-lo”. (Êxodo 2.3). Esses sentimentos afligiam seu coração da mãe todos os dias, mas ela entendeu que seus sentimentos não podiam salvar aquele filho. A fé não tem nada a ver com o que se sente, mas para quem dirigimos nosso olhar: “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé...”. (Hebreus 12:2). Há algo surpreendente, o nome de Moisés “tirado das águas” não lhe foi dado por Joquebede, mas pela filha de Faraó. Quão terrível deve ser isso para uma mãe. Como conseguiu suportá-lo? Entregando seus sentimentos nas MISIONÁRIO MUNDIAL 48 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

mãos do Senhor, deixar que fosse Deus quem decidisse por ela. Às vezes, os sentimentos da mãe ou do pai estragam os propósitos de Deus para com os filhos, acredita-se que isso ou aquilo é mais conveniente e nos colocamos perante os propósitos de Deus. A entrega às águas. “... Não podendo, porém, mais escondê-lo, tomou uma arca de juncos, e a revestiu com barro e betume; e, pondo nela o menino, a pôs nos juncos à margem


do rio”. (Êxodo 2:3). No Egito, o junco era a matéria-prima com a qual os navios eram construídos, depois o revestiu com barro e betume, e pôs duas proteções. Joquebede se assegurou de que aquilo no qual entregava seu filho às águas fosse adequado, resistente às águas do Nilo. Nossos filhos têm que enfrentar umas águas impetuosas nas escolas, universidades, companhias; estão cercados por um ambiente decadente e agressivo contra todo concei-

to moral. A Bíblia é questionada por professores e amigos, estamos vivendo nos dias finais, e as águas contaminadas do pecado assumiram proporções universais. Estamos usando o que pode vencer esse rio impetuoso e contaminado? Ficamos preocupados com o que estamos usando para a arca de nossos filhos? Entregou ao rio Nilo um menino condenado à morte, mas pela fé o pôs nas mãos de Deus, para que guiasse aquela arca; o rio estava cheio de crocodilos. A mão poderosa de Deus levou o menino até a filha de Faraó. Que melhor lugar que a casa da filha de Faraó que tinha condenado Moisés? Não havia em todo o Egito um lugar mais seguro que esse. Moisés passou de estar sob a ameaça de morte à proteção real. Deus tocou o coração da filha do Faraó para que o entregasse novamente à mãe sem saber: “Então disse sua irmã à filha de Faraó: Irei chamar uma ama das hebreias, que crie este menino para ti? E a filha de Faraó disse-lhe: Vai. Foi, pois, a moça, e chamou a mãe do menino. Então lhe disse a filha de Faraó: Leva este menino, e cria-mo; eu te darei teu salário. E a mulher tomou o menino, e criou-o”. (Êxodo 2:7-9). Além disso, Joquebede recebeu um pagamento do fundo do governo egípcio. Quão grande é Deus! Renovação da entrega. “E, quando o menino já era grande, ela o trouxe à filha de Faraó, a qual o adotou; e chamou o seu nome Moisés, e disse: Porque das águas o tenho tirado”. (Êxodo 2:10). Joquebede tinha tido aquele filho em seus braços por mais alguns anos; no entanto, quando chegou o momento, teve que entregá-lo pela segunda vez. Joquebede teve que sacrificar novamente seus sentimentos, seu amor de mãe, para que os propósitos de Deus se cumprissem com seu filho e a nação de Israel. A escolha era difícil. É no processo de entrega, do sofrimento, que nascem as grandes libertações; todo um povo escravizado estava recebendo liberação por meio de uma mãe que soube renovar sua entrega. Joquebede entregou ao rio um menino condenado, um instrumento escolhido por Deus, e este entregou a Israel um libertador. Moisés nunca negou o nome que recebeu da filha de Faraó, mas se identificou plenamente com esse nome; ele se entregou plenamente aos propósitos de Deus, porque sua mãe soube como prevalecer na crise.

Maio 2019 / Impacto evangélico

49


Um relatório superficial do trabalho que a Obra do Movimento Missionário Mundial desenvolve pelos caminhos da América e ao redor do mundo. A Santa Bíblia diz: “E, perseverando unânimes todos os dias no templo… E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” Atos 2:46, 47.

ESCOLHIDAS PARA FAZER A DIFERENÇA Evento: 9º aniversário da Sociedade de Damas de Barcelona. Data: 20 e 21 de fevereiro. Lugar: Barcelona, Espanha

Com a presença do reverendo Carlos Medina,

Supervisor Nacional do Movimento Missionário Mundial da Espanha, e do pastor Alexander Montes, responsável pela congregação de Castelló, a Sociedade de Damas da Obra de Barcelona celebrou seu nono aniversário com duas jornadas plenas de fé que se realizaram nas instalações do templo de La Sagrera. MISIONÁRIO MUNDIAL 50 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

No evento realizado sob o lema “Escolhidas para fazer a diferença”, reuniram-se mais de uma centena de fiéis das igrejas de San Juan Despí, Hospitalet, Lérida, Zona Franca e Castelló. O grupo de crentes chegou até Barcelona em busca da mensagem do Todo-Poderoso e se nutriu com a Palavra de Jesus Cristo em uma reunião na qual o nome de Deus foi exaltado.


EVENTOS

Evento: Visita à ilha de Menorca. Data: 2 de março. Local: Menorca, Espanha.

O QUE ACONTECE QUANDO DEUS NOS VISITA Com a finalidade de difundir o Evangelho

no arquipélago das ilhas Baleares, o reverendo Ovidio Romero, Presbítero da Zona 3 do Movimento Missionário Mundial da Espanha, visitou a ilha de Menorca e transmitiu a mensagem do Todo-Poderoso no coração do Mediterrâneo Ocidental. Em Menorca, que faz parte das Ilhas Baleares, o pastor Ovidio fez uma viagem missionária de um dia e pregou a Palavra de Deus a treze pessoas através da mensagem intitulada “O que acontece quando Deus nos visita e a importância de sua visita”, baseada em Jeremias 29,10-12. Apoiado nas Sagradas Escrituras, o ministro de Jesus Cristo, em sua pregação, examinou o Evangelho e falou sobre o que o Senhor disse ao povo que foi levado cativo por Nabucodonosor de Jerusalém para a Babilônia e que o visitaria depois de setenta anos. Em sua visita à ilha de Menorca, o reverendo Ovidio Romero aproveitou a oportunidade para procurar um lugar adequado com o intuito de estabelecer uma congregação. Além disso, teve a ocasião de confraternizar com irmãos das igrejas de Alicante, Maiorca e Pastor Alberto Pérez.

Maio 2019 / Impacto evangélico

51


Evento: Culto unido. Data: 23 de fevereiro. Lugar: Corunha, Espanha.

POSTOS À PROVA Para ampliar a Obra do Todo-Poderoso na península ibérica, o Movimento Missionário Mundial da Espanha realizou um culto conjunto no templo central da cidade de Corunha, localizado no centro da cidade, onde se reuniu um grupo de vinte irmãos da igreja local e da congregação da metrópole de Oviedo. Esta festa espiritual contou com a presença do reverendo Oswaldo Romero, Presbítero da Zona 7 do MMM da Espanha e responsável pela igreja de Oviedo, encarregado de espalhar as boas novas do Criador e transmitir a sã doutrina aos participantes, que adoraram Cristo em todos os momentos. Apoiado em 1 Timóteo 3:10, o Pastor Romero ofereceu uma prédica intitulada “Postos à prova”. Em sua evangelização, enfatizou que Deus tem um lugar de trabalho para todos os que desejam servi-lo. Também declarou que sempre devemos estar postos à prova pelo Senhor para demonstrar nossa fé. Após a exposição da Palavra, o pastor Daniel Llados, responsável pelo templo de Corunha, agradeceu a visita do servo Romero e parabenizou a participação dos crentes da igreja de Oviedo. Além disso, destacou que o Movimento Missionário Mundial da Espanha trabalha incansavelmente a favor do Evangelho.

MISIONÁRIO MUNDIAL 52 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


EVENTOS PALAVRA DE DEUS

Durante o serviço inaugural, a irmã Estefania de Montes, esposa do Pastor Montes, Tesoureira Nacional do MMM da Espanha, anunciou o Evangelho do Criador. Apoiada em Ester 2:17 e 4:14, expôs o tema “Para este momento, foi escolhida”. Em seu discurso, relatou a vida de Ester, que teve que experimentar várias provas de fé e foi um instrumento de Deus. Do mesmo modo, declarou que o Senhor quer ter pessoas de bom testemunho. Depois, no segundo serviço da festa espiritual, a serva Estefania transmitiu novamente as boas novas. Apoiada em 2 Reis 4:1-12, a obreira pregou “Escolhida para levantar a família em Deus”. Em sua exposição bíblica, exortou as irmãs a oferecerem ao Redentor o que têm para ver a glória de Deus. Também salientou que o Altíssimo pode fazer grandes coisas pelas famílias cristãs. Durante o último culto do nono aniversário, os novos diretores da Sociedade de Damas do Movimento Missionário Mundial de Barcelona foram nomeados. Desta forma, um novo grupo de fiéis se comprometeu a trabalhar para ampliar a Obra e o rebanho do Senhor e o grupo de saída agradeceu o apoio recebido e as metas alcançadas para a expansão do Evangelho em território espanhol.

Maio 2019 / Impacto evangélico

53


O REINO DOS CÉUS Evento: Campanha evangelística. Data: 23 de março. Lugar: Pádua, Itália.

Com o intuito de pregar o Evangelho de Deus aos habitantes da cidade de Pádua, um grupo de crentes de diversas nacionalidades do Movimento Missionário Mundial da Itália realizou uma campanha evangelística nesta cidade da região do Vêneto.

MISIONÁRIO MUNDIAL 54 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Os fiéis da Obra do Senhor, da Colômbia, do Peru e da República Dominicana, liderados pelo pastor Clementi Valter, responsável pelo templo de San Donà di Piave, proclamaram a Palavra nas ruas de Pádua e repartiram a revista “Impacto Evangelístico”. A jornada evangelística foi realizada primeiro na estação central ferroviária, localizada no centro de Pádua, onde se glorificou o nome do Todo-Poderoso e as boas novas foram divulgadas aos passantes que receberam gostosamente a mensagem de Cristo. Depois, os membros do Movimento Missionário Mundial da Itália foram para o Parque da Europa, situado entre as vias Venezia e Zamboni, onde o servo Valter compartilhou o Evangelho mediante uma prédica baseada em Mateus 18:1-7, ao ar livre.


EVENTOS

Evento: Semana de casamentos. Data: 6 a 10 de fevereiro. Lugar: Busto Arsizio, Itália.

POR QUE OS CASAMENTOS SÃO DESTRUÍDOS? Na igreja da cidade de Busto Arsizio, o MMM da

Itália realizou o evento denominado “semana de casamentos”, no qual o reverendo Hugo Lope, Tesoureiro Nacional da Obra estabelecida em solo italiano, pregou a Palavra de Deus. No primeiro serviço, o servo compartilhou o tema “Como resolver os problemas conjugais”. Apoiado em Efésios 4:25-32, explicou as leis básicas da comunicação no casamento: deixar de mentir, não estender os problemas, atacar diretamente o problema e ser compreensivo. No segundo serviço, o pastor expôs a prédica “O papel do marido”. Baseado em Efésios 5:23-27, falou sobre a função que Deus deu ao homem como consorte e disse que seu dever é ser chefe da casa. No terceiro serviço, abordou o tema “O papel da mulher”. Baseado em Gênesis 2:18, enfatizou que as esposas não devem criticar nem ridicularizar seus maridos e também declarou que devem edificar seus casamentos. No serviço final, o Pastor Hugo Lope e sua esposa, a irmã Lizet de Lope, ofereceram a mensagem “Por que os casamentos são destruídos?” Baseados em Gênesis 2:24, exortaram os casais a se ajudarem mutuamente.

Maio 2019 / Impacto evangélico

55


EVENTOS

CRISTO RESSUSCITOU DOS MORTOS PARA A GLÓRIA Evento: Jornada de batismos. Data: 9 de fevereiro. Lugar: Willemstad, Curaçao.

A praia de Kokomo, a dezessete quilômetros da cidade de Willemstad, foi o cenário onde Movimento Missionário Mundial de Curaçao realizou uma jornada de batismos na qual oito crentes se uniram ao cristianismo depois de receber a sã doutrina da Obra de Deus e aceitaram em público servir a Jesus Cristo para o resto de suas vidas. O evento foi aberto pela irmã Gladys de Vergara, esposa do reverendo Clemente Vergara, Oficial Internacional do MMM. Com a Bíblia na mão, a serva do Todo-Poderoso ofereceu uma breve mensagem na qual destacou

MISIONÁRIO MUNDIAL 56 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

o avanço do Evangelho no território de Curaçao. Posteriormente, a atividade continuou com vários louvores. NOVA VIDA

Depois, o pastor Vergara anunciou a Palavra do Senhor com uma prédica baseada em Romanos 6:4. Em sua exposição das Escrituras Sagradas, o ministro enfatizou a importância de receber o sacramento instituído por Cristo em sua passagem terrena. Também manifestou que aquele que recebe o batismo tem a possibilidade de experimentar uma nova vida com o Altíssimo. Após a participação do reverendo Vergara, os fiéis que decidiram descer às águas do batismo ofereceram o testemunho sobre como eram suas vidas antes de conhecer o Redentor. Do mesmo modo, os novos membros do Movimento Missionário Mundial de Curaçao falaram sobre como o Senhor os transformou em boas pessoas. O pastor Mith Ilario e o irmão Jimmy Ogenia foram os servos encarregados de pregar aos crentes que se comprometeram a seguir Jesus e a obedecer à Palavra de Deus. Desta forma, a Obra demonstrou mais uma vez que o Cristianismo está avançando de forma constante em Curaçao e nas Antilhas graças ao trabalho incansável dos membros da Obra.


Maio 2019 / Impacto evangĂŠlico

57


EVENTOS

MOTIVAÇÕES E METAS ESPIRITUAIS EM MINHA VIDA Evento: 24° Convenção Nacional. Data: 14 a 17 de março. Lugar: Melbourne, Austrália.

Nas instalações da sala Collingwood Town Hall,

situada no subúrbio de Abbotsford, da cidade de Melbourne, o Movimento Missionário Mundial da Austrália celebrou sua 24° Convenção Nacional, cujo lema foi “Shekinah 2019”, com a presença especial do reverendo Clemente Vergara, Oficial Internacional do MMM. No culto inaugural, o pastor Vergara, missionário que prega o Evangelho no continente africano se encarregou de compartilhar as boas novas do Todo-Poderoso. O tema desenvolvido pelo servo foi “Precisamos da glória de Deus, que nos acenda com o fogo divino” e se baseou na passagem bíblica contida em Lucas 2:9. No início do segundo dia, o reverendo Roberto Archila, membro do Movimento Missionário Mundial dos Estados Unidos, anunciou a Palavra do Altíssimo. Apoiado em 2 Reis 2:1-10, emitiu a mensagem “Caminhemos para uma dupla unção” e em seu discurso, explicou o processo para obter a Shekinah de Deus.

MISIONÁRIO MUNDIAL 58 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

MENSAGENS DE FÉ

No dia seguinte, no culto matinal, o pastor William García, encarregado do MMM da Nova Zelândia, foi o servo escolhido para compartilhar o Evangelho. Respaldado em Marcos 8:22-31, ofereceu a prédica “Os três toques de Deus”. Em sua intervenção, o servo declarou que todas as coisas, no nome do Senhor, são abertas para bem. Ao cair da noite, o reverendo Vergara se dirigiu novamente aos fiéis que ouviram o chamado do Criador. Nesta ocasião, fundamentado em Atos 18:5-11, desenvolveu o tema “O vírus que rói o ânimo e a fé do cristão”. No último dia da 24° Convenção Nacional da Austrália, o pastor Vergara se encarregou pela terceira vez de evangelizar o povo do Criador. Baseado em Êxodo 3:1-6 e 10-12, expôs a alocução “Motivações e metas espirituais em minha vida”. No encerramento do evento da Obra de Deus, o irmão Héctor Montoya foi reconhecido como pastor laico. Do mesmo modo, o pastor Daniel Cuellar foi nomeado Supervisor Nacional do MMM da Austrália em substituição do reverendo Enoc Ramos.


Maio 2019 / Impacto evangĂŠlico

59


EVENTOS

ESFORÇAI-VOS, E ANIMAI-VOS Evento: Confraternização de Cavalheiros. Data: 7 a 10 de março. Lugar: Berlim, Alemanha.

A cidade de Berlim, capital da nação alemã, foi o lugar escolhido pelo Movimento Missionário Mundial da Alemanha para realizar sua Confraternização de Cavalheiros, que durou quatro dias. O reverendo Roberto Riojas, Oficial do Bloco C da Europa e pastor do templo da cidade de Londres, teve o privilégio de expor a Palavra de Deus durante a festa espiritual. No primeiro culto do evento, o servo Riojas compartilhou a mensagem “Os pilares da liderança cristã”. Em sua prédica, apoiada em 1 Timóteo 3:14-15, declarou que “Um bom líder sabe como controlar seu caráter e usa bem os dons e talentos que Deus lhe dá para servir aos outros. Há cinco pontos básicos para ser um bom líder: humildade, obediência, integridade, maturidade e responsabilidade”. No dia seguinte, no segundo serviço, o Pastor Riojas novamente evangelizou o povo de Jesus Cristo. Sua intervenção, intitulada “Uma mulher tocada pelo poder da Palavra”, esteve baseada em Atos 16:14. Com as Escrituras em suas mãos, falou sobre Lídia, uma mulher que adorava a Deus, que era uma pessoa abnegada e trabalhadora. Também salientou que o Senhor abriu seu coração para ser batizada. O evento, cujo lema foi “Esforçai-vos, e animai-vos”, continuou com um culto que foi novamente conduzido pelo reverendo Riojas. Nesta ocasião, baseado em 1 Reis 10:14-16 e 14:25-27, expôs o tema “Deus procura homens com um escudo dourado”. Durante sua apresentação, o pregador revelou as boas novas ao anunciar corretamente como se defender dos truques do inimigo. Na cerimônia de encerramento da Confraternização de Cavalheiros, realizada em Berlim pelo Movimento Missionário Mundial da Alemanha, o pastor Roberto Riojas deu sua mensagem final. Apoiado em Efésios 6:14, realizou a alocução “Semeando famílias saudáveis”. “Os pais são os pilares do lar e o exemplo das crianças. Temos que pedir a orientação de Deus para guiar nossas famílias”, declarou.

MISIONÁRIO MUNDIAL 60 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


Maio 2019 / Impacto evangĂŠlico

61


EVENTOS

QUE SUA PRESENÇA NUNCA FALTE

Evento: Confraternização da Escandinávia. Data: 29 a 31 de março. Lugar: Estocolmo, Suécia.

Com a presença de mais de meia centena de fiéis, o Movimento Missionário Mundial da Suécia desenvolveu na cidade de Estocolmo, a maior do território sueco, a Confraternização da Escandinávia. No primeiro serviço do segundo dia de atividades, o pastor Ovidio Romero, Presbítero da Zona 3 do Movimento Missionário Mundial da Espanha, ofereceu, apoiado em Salmos 143:10-11, a mensagem “Como chegar a terra com retidão”. Depois, no segundo culto da jornada, o reverendo

MISIONÁRIO MUNDIAL 62 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Romero foi novamente o instrumento escolhido pelo Criador para transmitir sua Palavra. Baseado em Salmos 21:5-7, o pregador expôs o tema “Que sua presença nunca falte”. No dia seguinte, no início do último dia, o servo Romero compartilhou sua terceira prédica do evento. Nesta ocasião, fundamentado em 2 Crônicas 29:1-8, emitiu a alocução “Abra as portas, acenda as lâmpadas e queime o incenso”. Posteriormente, no encerramento da Confraternização da Escandinávia do MMM da Suécia, o pastor Morten Christensen, da igreja da Dinamarca, respaldado em Juízes 5:1-3, foi responsável por expor o Evangelho com a mensagem “Débora”.


PROMETO TE AMAR TODA A VIDA Evento: Confraternização de casamentos. Data: 3 de março. Lugar: Hamamatsu, Japão.

Com a presença especial do reverendo Ricardo Cueto, membro da Obra sediada no Peru, e sua esposa, a irmã Ana María de Cueto, o Movimento Missionário Mundial do Japão efetuou uma confraternização de casamentos no templo da cidade de Hamamatsu. Na reunião espiritual, cujo lema foi “Prometo te amar toda a vida”, o ministro Cueto teve o privilégio de compartilhar a Palavra de Deus. Apoiado em Mateus 19:3-9, o pregador expôs uma mensagem que abordou o que Jesus ensinou sobre o divórcio. Em sua intervenção, guiado pelo Senhor, o servo destacou que o casamento foi instituído por Deus. Do mesmo modo, enfatizou que só Jesus tem o poder para transformar os lares destruídos pela maldade. Também remarcou que o que o Todo-Poderoso juntou não pode ser separado pelo homem. A confraternização de casamentos organizada pelo Movimento Missionário Mundial em Hamamatsu contou com a presença de mais de vinte casais cristãos que aproveitaram o evento para renovar sua fé em Cristo e se comprometer a continuar lutando a boa batalha.

Maio 2019 / Impacto evangélico

63


EVENTOS

ENTRAMOS PARA APRENDER, SAÍMOS PARA SERVIR Evento: 3° graduação do Instituto Bíblico Elim. Data: 16 de fevereiro. Lugar: San Miguel, El Salvador.

Sob o lema “Entramos para aprender, saímos para servir”, o Movimento Missionário Mundial de El Salvador realizou sua 3° graduação do Instituto Bíblico Elim (IBE), na qual cinquenta e três fiéis foram reconhecidos depois de finalizar de maneira satisfatória sua formação teológica. A cerimônia de encerramento do centro de formação doutrinal da Obra de Deus foi presenciada pelo reverendo Edwin Parada, Supervisor Nacional do MMM de El Salvador, e as irmãs Patricia Vargas, diretora do Instituto Bíblico Elim da América Central e do México, e Blanca

MISIONÁRIO MUNDIAL 64 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Parada, encarregada do IBE de El Salvador. Apoiada em Josué 1:1-9, a serva Vargas compartilhou com o público a mensagem “Esforçados e corajosos”, cujo objetivo é exortar os alunos graduados a assumirem o desafio de pregar a Palavra do Criador. Da mesma maneira, a irmã Vargas pronunciou um discurso no qual mencionou os esforços do Movimento Missionário Mundial para expandir a sã doutrina na América. Também parabenizou os irmãos que se graduaram das quatro sedes do Instituto Bíblico Elim de El Salvador.


OUTROS EVENTOS

BOLÍVIA

NICARAGUA

SUÍÇA

UGANDA

15° aniversário da igreja de Oruro

2° Confraternização Instalação de Nacional obreira em Buchs

Donación de prendas de vestir

Com a presença de um grande grupo de fiéis, o Movimento Missionário Mundial da Bolívia celebrou o 15º aniversário da igreja central da cidade de Oruro com uma campanha evangelística realizada nos dias 23 e 24 de fevereiro. No primeiro culto, o reverendo Santiago Guaji, Presbítero do Gran Chaco, pregou o Evangelho de Jesus Cristo. Baseado em João 6:9, o servo estampou a mensagem “Servir a Deus como um jovem”. No segundo serviço do evento, o pastor Guaji mais uma vez teve o privilégio de ser o porta-voz do Todo-Poderoso. Nesta ocasião, o pregador, apoiado em Mateus 17:19, compartilhou o tema “Com disposição, mas sem unção” com o povo de Deus. Depois, no terceiro culto, ofereceu sua última prédica para famílias cristãs. Baseado em Ezequiel 36:1-2, o mensageiro do Altíssimo proferiu o discurso “O que tem Deus para minha família neste ano?”. Posteriormente, no encerramento, o reverendo Enrique Valenzuela foi o responsável por transmitir a mensagem final. Baseado em Romanos 8:39, proclamou a palavra com o tema “O amor e a aceitação incondicional do pai”.

Nas instalações do Centro de Convenções Peniel da Obra de Deus, localizado na cidade de Granada, o Movimento Missionário Mundial da Nicarágua realizou sua 2° Confraternização Nacional de 2019 em 10 de março. Na reunião de fé, com a participação dos crentes de toda a Nicarágua, os líderes do MMM da Nicarágua revelaram o trabalho evangélico realizado pela Obra nesta nação centro-americana. Com alegria, os líderes da congregação da Nicarágua comunicaram os avanços nos campos de Sapoá, localizado no departamento de Rivas; La Flor Blanca, no município de Buenos Aires; e Niquinohomo, situado no departamento de Masaya, e da igreja de San Marcos, no departamento de Carazo. Na jornada espiritual, o reverendo Evangelisto Sánchez, Supervisor Nacional do Movimento Missionário Mundial da Nicarágua e pastor da igreja de Rivas, expôs a Palavra de Deus. Baseado em 1 Reis 18:30, abordou o tema “Organizando nosso altar”.

Com o apoio dos fiéis da Obra no Peru, o Movimento Missionário Mundial da Uganda deu no dia 3 de março roupa a mais de cem crianças seguidoras de Jesus Cristo que receberam com grande alegria esta doação da congregação da nação andina. A Obra sempre apoia socialmente os irmãos e a comunidade, levando ajuda espiritual e doações quando é possível, sempre pensando em ajudar os outros como o Senhor manda.

No dia 15 de março, o reverendo Jimmy Ramirez, Supervisor Nacional do Movimento Missionário Mundial da Suíça, instalou a irmã Mayra Alduver Alvarado, de origem guatemalteca, na cidade de Buchs, localizada no cantão de São Galo, onde trabalhará pelo Evangelho e pela Obra de Deus. Durante a cerimônia de estabelecimento da serva Mayra, com a presença das irmãs Mercedes Lechón, do templo de Basileia; e Elizabeth Vargas e seu marido, Pasquale Ponticelli, da igreja de Ticino, o pastor Ramírez foi o porta-voz da mensagem divina. Apoiado em Efésios 4:11, o ministro pregou a Palavra com o tema “Deus nomeou pastores”.

Maio 2019 / Impacto evangélico

65


ESCREVA-NOS… CARTAS@IMPACTOEVANGELISTICO.NET

JANEIRO 3-10 21-24 25-27 31-3 (FEV.)

CELIO ALMIRA Queridos irmãos e irmãs do MMM, Deus os abençoe rica e abundantemente. A revista é de grande bênção e ajuda espiritual. Lemos todos os artigos em família, o que nos ajudou muitíssimo. A revista respondeu muitas perguntas e agradecemos ao Senhor e ao Movimento Missionário Mundial por permitir a edição de “Impacto Evangelístico”. De Havana, Cuba.

ANA LUISA MARTÍNEZ Deus abençoe a equipe que trabalha na revista “Impacto Evangelístico”. Obrigada por me trazer a revista que é de grande bênção para minha vida, bem como estar nos caminhos do meu Pai Celestial. Quando a revista chega a mim, é uma grande bênção para minha vida e de meus irmãos, porque todos nós desejamos lê-la ao mesmo tempo. Saudações para todos os membros da revista. De Holguín, Cuba.

EMMA NIEVES Deus os abençoe abundantemente. Parabéns pelo trabalho na revista. É a segunda leitura mais importante para minha vida depois das Sagradas Escrituras, com seus testemunhos e pregações em diferentes cantos do mundo; isso significa que a Obra do Senhor não parou. De Arauca, Colômbia.

ROLANDO DUARTE Deus os abençoe grandemente por este maravilhoso trabalho. O Senhor, através deste meio, continua sendo uma bênção para muitos. “Impacto Evangelístico” é uma revista de grande transcendência, já que edificou a vida de milhares de leitores e Deus fez muitos milagres através dela. Que Jesus Cristo

CONVENÇÃO NA COLÔMBIA, MEDELLÍN CONVENÇÃO NA NICARÁGUA CONVENÇÃO NO PARAGUAI, MONTEVIDÉU CONVENÇÃO NA BOLÍVIA, TARIJA

FEVEREIRO 7-10 CONVENÇÃO EM BELIZE (ORANGE WALK). 21-24 CONVENÇÃO NA ARGENTINA (BUENOS AIRES). MARÇO 2-5 14-17 14-17 ABRIL 11-13 17-21

ROBERTO RODRÍGUEZ Amados irmãos, que o Senhor os abençoe e os favoreça enormemente. Estou escrevendo para lhes agradecer desde o mais profundo do meu coração pela revista “Impacto Evangelístico” porque desde que comecei a lê-la, Deus impactou minha vida de uma forma incrível e especial. Mudei minha forma de ser e mesmo de pensar. Minha fé e minha esperança em Cristo cresceram significativamente e agora estou muito ativo na Obra do Senhor, aqui, desde a prisão. Desde que recebi a revista, voltei para os caminhos do Senhor e diariamente experimento uma vida vitoriosa em Cristo Jesus. Deus abençoe todas as pessoas que trabalham na revista. De Florida, Estados Unidos da América.

AGENDA GLOBAL 2019

continue ajudando a linda equipe desta revista. Muitas bênçãos. De Miami, Estados Unidos da América.

ALFREDO DOMENECH Bênçãos, irmãos, que Deus os continue fortalecendo e dando sabedoria para continuar com este maravilhoso trabalho de alcançar os perdidos e ajudar a treinar os fiéis seguidores de Cristo. A revista é de grande bênção para minha vida espiritual. Eu lhes agradeço pela revista e lhes asseguro que diariamente no tempo de oração, vocês estão presentes para que Deus continue ajudando as pessoas que fazem possível este importante meio de informação. Um grande abraço no amor de Cristo. De Holguín, Cuba.

CARLA BATISTUTA Quero lhes dizer que as mensagens desta revista são de conteúdo edificante. Na congregação onde eu participo, que não é de sua organização, aguardamos todos os meses a nova edição da revista “Impacto Evangelístico” e compartilhamos seu conteúdo que é um tesouro valioso em nossas vidas. Muito obrigada, editores de “Impacto Evangelístico”; continuem avançando e que o Senhor os recompense. De Buenos Aires, Argentina.

CARLOS MACHUCA

DECLARAÇÃO DE ERROS No texto da página 53 de nossa última edição, erroneamente se afirmou que o reverendo Juan Castillo fez parte do Movimento Missionário Mundial de Porto Rico, quando realmente foi membro da Obra sediada na Costa Rica. A revista “Impacto Evangelístico” oferece desculpas ao referido pastor e a seus leitores.

Você pode baixar o leitor de código QR livre nestas plataformas:

18-20 25-27 25-28 26-28 MAIO 3-5 16-19 16-19 JULHO 2-6 4-7 9-12 12-14 17-20 25-28 AGOSTO 8-11 8-11 9-11 13-18 15-18 22-25 22-25 SETEMBRO 4-6 13-15 16-18 20-22 25-28 28 OUTUBRO 4-6 18-20 25-27 31-3 (NOV.)

CONVENÇÃO NO PANAMÁ CONVENÇÃO EM HONDURAS (SAN PEDRO SULA). CONVENÇÃO NA AUSTRÁLIA (MELBOURNE). CONVENÇÃO NO NEPAL. CONVENÇÃO NA GUATEMALA (CIDADE DA GUATEMALA). CONVENÇÃO NO SRI LANKA. CONVENÇÃO NA REPÚBLICA DOMINICANA. CONVENÇÃO DA GUIANAS, SURINAME E MARTINICA (SURINAME). CONFRATERNIZAÇÃO DO PRESBITÉRIO LESTE DA ÁFRICA, CONGO (BRAZZAVILLE). CONVENÇÃO NO JAPÃO (TÓQUIO E NARITA). CONVENÇÃO NA SUÍÇA (GENEBRA). CONVENÇÃO NA ALEMANHA E BLOCO C (HAMBURGO). CONVENÇÃO NA COSTA RICA. CONVENÇÃO NO BRASIL (MANAUS). CONVENÇÃO NOS ESTADOS UNIDOS, MICHIGAN (GRANDVILLE). CONFRATERNIZAÇÃO NA NOVA ZELÂNDIA (WELLINGTON). CONVENÇÃO EM PORTO RICO. CONVENÇÃO NO MÉXICO.

CONVENÇÃO NA ESPANHA E BLOCO A DA EUROPA (MADRID). CONVENÇÃO NO HAITI (PORTO PRÍNCIPE). CONFRATERNIZAÇÃO NO BRASIL (SÃO PAULO). CONVENÇÃO GERAL E DE JOVENS NA ÁFRICA, GUINÉ EQUATORIAL (BATA). CONVENÇÃO NA ITÁLIA E BLOCO B (MONZA). CONFRATERNIZAÇÃO DO PRESBITÉRIO OESTE DA ÁFRICA, GANA (ACRA). CONVENÇÃO EQUADOR (GUAYAQUIL). CONVENÇÃO NA VENEZUELA. CONVENÇÃO NO PERU (AREQUIPA). CONVENÇÃO NO PERU (CHICLAYO). CONVENÇÃO NO PERU (LIMA). CONVENÇÃO NO ÍNDIA. DIA MUNDIAL DAS MISSÕES, ATIVIDADE SIMULTÂNEA EM TODOS OS PAÍSES. CONFRATERNIZAÇÃO NO CANADÁ. CONFRATERNIZAÇÃO EM MADAGASCAR. CONVENÇÃO NA ILHA MAURÍCIO. CONVENÇÃO NO CHILE (SANTIAGO).

NOVEMBRO 14-17 CONVENÇÃO EM EL SALVADOR. 21-24 CONVENÇÃO NO URUGUAI (MONTEVIDÉU) 26-29 CONVENÇÃO EM MYANMAR.

n Eventos passados n Eventos futuros MISIONÁRIO MUNDIAL 66 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


Maio 2019 / Impacto evangĂŠlico

67


5

ANIVERSÁRIO

Igreja em Helsinque

26 A 27

DE ABRIL

MISIONÁRIO MUNDIAL 68 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Profile for Impacto Evangelistico

784_Português  

Revista Impacto Evangélico / Edição Maio 2019 / Língua Portuguesa

784_Português  

Revista Impacto Evangélico / Edição Maio 2019 / Língua Portuguesa

Advertisement