Page 1

GEOGRAFIA DA PARAÍBA PARAÍBA  Localização – situa-se entre os meridianos de 34°45’54” e 38°45’45” a Oeste de Greenwich, e os paralelos de 6°02’12” e 8° 19’18” de Latitude Sul, portanto inteiramente na Zona Intertropical.  Limites - A Paraíba limita-se ao Norte com o Estado do Rio Grande do Norte, ao Sul com o Estado de Pernambuco, ao Oeste com o Ceará e ao Leste com o Oceano Atlântico.  Extensão - A maior extensão do Estado é na direção LesteOeste, com uma distância angular de 3°59’51” e uma distância linear de 443 Km. A distância angular na direção Norte-Sul é de 21°17’06”, medindo linearmente 253 Km.  A Paraíba possui atualmente 223 municípios, dos quais 170 encontram-se na região semi-árida e apenas 53 municípios estão nas áreas úmidas e sub-úmidas.

LARGADA – SEMANA 02

1 – Sertão Paraibano 2 – Borborema 3 – Agreste Paraibano 4 – Mata Paraibana

PARAÍBA - MICRORREGIÕES

Ocupação – A ocupação do território paraibano no início da colonização, séculos XVI e XVII, esteve inicialmente voltada para a produção agrícola, ligada aos interesses do capital mercantil e seus mecanismos de mercados. A partir do século XVII, as áreas interioranas foram sendo ocupadas pelos conquistadores (colonos, bandeirantes e sesmeiros) para a constituição das fazendas de gado. O Agreste teve sua ocupação relacionada tanto à pecuária como à atividade policultora. Nessa região, merece destaque o Brejo Paraibano por se constituir desde os primórdios em importante abastecedor de alimentos (milho, farinha de mandioca e rapadura) para o sertão da Paraíba e do Rio Grande do Norte.

1. Mesorregião do Sertão 153- Catolé do Rocha 154- Cajazeiras 155- Sousa 156- Patos 157- Piancó 158- Teixeira

2. Mesorregião da Borborema

3. Mesorregião do Agreste 164- Curimataú Ocidental 165- Curimataú Oriental 166- Esperança 167- Brejo Paraibano 168- Guarabira 169- Campina Grande 170- Itabaiana 171- Umbuzeiro

4. Mesorregião Paraibana

160- Seridó Paraibano 161-Seridó Oriental Paraibano 162-Cariri Ocidental 163-Cariri Oriental

da

Mata

172. Litoral Norte 173. Sapé 174. João Pessoa 175. Litoral Sul

CURSO TEMÁTICO

1


GEOGRAFIA DA PARAÍBA UNIDADES GEOMORFOLÓGICAS 01. Leia os itens a seguir que apresentam aspectos relacionados com o processo de ocupação do território paraibano: I. A expansão da atividade canavieira, da pecuária, do algodão e da agricultura de subsistência, efetivou o povoamento das três unidades que compõem o espaço paraibano: Litoral, Agreste e Sertão. II. O desenvolvimento da atividade cotonicultora, em meados do século XIX, deu novo impulso à ocupação do espaço paraibano, sobretudo no interior. III. A ferrovia, no final do século XIX e início do século XX, completou a ocupação do espaço paraibano, reforçando as tendências históricas definidas pela cana-de-açúcar, pelo gado e pelo algodão. IV. Os traços históricos que marcaram os processos de ocupação das unidades espaciais do território paraibano, não mais permanecem, devido as modificações ocorridas com a urbanização e a industrialização das últimas décadas.

HIDROGRAFIA PARAIBANA

Estão corretos: a) I, II e III b) II, III e IV c) I, III e IV d) apenas I e II e) apenas II e III 02. Faça uma associação entre as colunas: COLUNA 1 (1) (2) (3) (4) (5)

Vegetação Litorânea. Mata Atlântica. Cerrados. Matas Serranas. Caatinga.

COLUNA 2

CLÍMA PARAIBANO

( ) Com espécies arbóreas e arbustivas da caatinga e algumas espécies de mata úmida das serras paraibanas. Também encontram-se em processo de extinção, devido ao desmatamento incontrolado. ( ) Cobertura vegetal das praias, dunas, tabuleiros, estuários e vales fluviais. É constituída por vegetação rasteira, arbustos, mangues, matas de restinga, árvores de porte médio, troncos com diâmetros pequenos, copas largas e irregulares. ( ) Mata densa e úmida, reduzida a menos de 5% de uma área primitiva no Estado. ( ) Vegetação característica do sertão semi-árido, com presença de cactos, bromélias. ( ) É uma formação vegetal que apresenta um manto herbáceo, constituído principalmente por gramíneas. Assinale a ordem numérica encontrada de cima para baixo. a) 4, 1, 2, 5, 3. b) 4, 2, 5, 3, 1. c) 1, 4, 5, 3, 2. d) 2, 1, 4, 3, 5. e) 5, 2, 1, 4, 3.

2

CURSO TEMÁTICO


GEOGRAFIA DA PARAÍBA 03. O processo de ocupação do espaço paraibano, pelos portugueses, a partir do final do século XVI, apresenta como única característica correta, a seguinte afirmação: a) A pecuária não desempenhou papel importante na organização do espaço, visto que a cana-de-açúcar comandou toda a ocupação. b) O processo de penetração, para o interior do território paraibano, se fez a partir dos caminhos utilizados pelo escoamento da produção de algodão. c) De uma forma geral o povoamento se fez de leste para oeste, razão pela qual o agreste foi a última porção a ser ocupada, comandado pela pecuária extensiva. d) A cana-de-açucar, praticada em grandes unidades de produção, obedecendo a prática da monocultura, comandou a organização do espaço litorâneo. e) Cana-de-açúcar, Pecuária e algodão, representam o tripé sobre o qual organizou o espaço paraibano, cuja produção destinava-se a o mercado nacional. 04. Sobre as características geográficas da mesorregião denominada de Agreste Paraibano, leia a s opções a seguir e assinale a INCORRETA: a) Corresponde, atualmente a uma importante bacia leiteira do estado e destaca-se também pela criação e produção de frangos. b) É a segunda mesorregião mais populosa e mais povoada da Paraíba, com uma população total superior a um milhão de habitantes. c) Em seu espaço agrário, produção agrícola e finalidade da produção, reproduziu as mesmas características da organização agrícola da Mata Paraibana. d) Possui na transitoriedade do clima e da vegetação uma de suas características fundamentais, com grande diversidade desses elementos naturais. e) Quanto ao relevo o Agreste abrange áreas correspondente ao planalto da Borborema e a Sub-depressão litorânea. 05. A mesorregião denominada de Sertão Paraibano ocupa a maior parte do espaço paraibano. Analisando as características gerais desse espaço, apenas é correto afirmar: a) Predomina um relevo com unidades antigas, a exemplo dos inselbergues, e rebaixadas e, em sua totalidade, rochas e formações cristalinas. b) A cobertura vegetal, representada pelo domínio da Caatinga, com a presença de espécies arbóreas, apresenta forte antropização. c) O binômio pecuária-algodão, que respondeu pela ocupação dessa região, permanece com suas características e práticas históricas inalteradas. d) As bacias hidrográficas que drenam essa região, apresentando regime temporário, estão representadas pelas bacias do Piranhas e do Paraíba. e) No tocante a rede urbana não possui cidades com funções urbanas que possam exercer influência no espaço local. 06. Sobre a microrregião do Brejo Paraibano, não é correto afirmar: a) situa-se entre as porções mais elevadas do Agreste, exposta a úmida vinda do Atlântico. b) atualmente destaca-se pela cultura canavieira destinada a produção de aguardente. c) a estrutura fundiária marcada pela presença de minifúndios, determina uma baixa densidade demográfica.

d) A cidade de Areia, importante centro local, destaca-se por sua arquitetura colonial, sendo um patrimônio histórico estadual. e) a região possui significativa beleza paisagística, em função de suas serras, matas e cachoeiras, sendo um importante roteiro no ecoturismo estadual. 07. Ao destacar a importância do turismo para o Nordeste, o geógrafo Manuel Correia de Andrade destaca algumas áreas da Paraíba que apresentam potencialidades que vão além “das praias arenosas de águas quentes”. Os exemplos incluem ______ localizado no Planalto da Borborema, cuja altitude e exposição aos ventos úmidos contribuem para a formação de belas e agradáveis paisagens. Cidades históricas que guardam “certo nível de preservação” como João Pessoa e ______ ,mas também ______, que têm na tradição regional a realização de destacado evento turístico. Ressalta também, o referido autor, o impacto do turismo nas atividades agrárias do Nordeste, com a construção de hotéis fazendas, bem como a criação de animais que servem como atrativos aos hóspedes, que, no nosso caso específico, merece destaque por esta modalidade de turismo _____, que tem na aridez do Cariri paraibano, não um problema, mas sim um atrativo capaz de gerar rendas. a) Mamanguape – o Brejo Paraibano – Campina Grande – Cabaceiras b) o Brejo Paraibano – Mamanguape – Campina Grande – Cabaceiras c) Campina Grande – o Brejo Paraibano –Mamanguape – Cabaceiras d) Cabaceiras – Campina Grande – Mamanguape – o Brejo Paraibano e) o Brejo Paraibano – Cabaceiras – Mamanguape – Campina Grande 08. Associe as características apresentadas na Coluna 1 às respectivas micro e mesorregiões descritas na Coluna 2. Coluna 1 (1) Região tradicionalmente pecuarista e policultora, passa por um processo de pecuarização e latifundização, apresenta melhoramento do rebanho bovino destinado principalmente ao corte, mas também apresenta diversificação no plantel com a introdução de animais exóticos, a exemplo da criação de avestruz. (2) Localizada na mesorregião da Borborema, apresenta forte identidade regional e um dos climas mais secos da Paraíba. É a principal produtora de gado caprino, o qual ganha destaque através de políticas de incentivo devido a seu consumo valorizado no mercado urbano. (3) Constitui paisagem muito marcante no Agreste da Borborema por apresentar alto índice pluviométrico proveniente das chuvas orográficas e uma vegetação exuberante de floresta perenifólia sobre solo espesso e bem evoluído. (4) Surgi na Paraíba como uma continuidade de importante região potiguar. É uma das principais áreas mineradoras do Estado e tem como aspecto fisiográfico e florístico a caatinga herbácea do tipo empobrecido com a presença espaçada de jurema, catingueira e xiquexique. Coluna 2 ( ) Seridó ( ) Cariri ( ) Agreste ( ) Brejo

CURSO TEMÁTICO

3


GEOGRAFIA DA PARAÍBA A seqüência correta das assertivas é: a) 4 2 1 3 c) 3 4 1 2 e) 1 3 4 2 b) 4 1 2 3 d) 2 3 1 4 09. A consagração de muitos lugares para a prática do sagrado pelo povo paraibano faz com que em alguns lugares se desenvolva um turismo religioso que movimenta temporariamente a economia e recebe o incentivo dos poderes locais. Associe os locais de turismo religioso citados na Coluna 1 aos respectivos municípios onde estão localizados. Coluna 1 (1) Santuário de Padre Ibiapina (2) Cruz da Menina (3) Pedra de Santo Antônio (4) Estátua de Frei Damião

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s) a) I apenas d) I e III apenas b) II apenas e) I, II e III c) II apenas

Coluna 2 ( ) Patos ( ) Solânea ( ) Guarabira ( ) Fagundes A seqüência correta é: a) 2 3 4 1 c) 1 2 4 3 b) 2 1 4 3 d) 3 1 2 4

e) 4 1 3 2

10. Leia as afirmações abaixo e marque falso ou verdadeiro: ( ) Depressão Sertaneja – Unidade geomorfológica formada por superfície elevada e acidentada, cuja monotonia é quebrada pelos inselbergues que se destaca no pediplano, sendo mais notáveis nas proximidades de Patos. ( ) Planalto Da Borborema – Forma mais extensa do relevo paraibano, resultante de fenômenos geológicos de épocas recentes, suas altitudes mais elevadas encontra-se na Serra de Teixeira, onde se localiza o Pico do Jabre com 1090m. ( ) Planicie Costeira – Formado por praias e mangues de largura variável e altitude que vai de 0 a 10m nas desembocaduras dos rios. Os solos salinos proporcionam a formação de manguezais. ( ) Depressão Periférica Sublitorânea – Corresponde ao relevo dissecado que se estende do planalto da Borborema aos tabuleiros, o contato dessa depressão com o mar forma as falésias. ( ) Tabuleiros – Corresponde aos baixos planaltos costeiros de origem sedimentar, que ao sul do Estado apresenta superfície ondulada enquanto que as outras áreas, como nas proximidades de Santa Rita, tem forma aplainada. Nas escarpas para o mar formam as falésias. A alternativa que apresenta a seqüência correta é? a) FFVFV b) FVFVF c) VFVFV d) VVFFV e) FVVVF 11. Analisando o perfil topográfico, abaixo, pode-se afirmar:

4

CURSO TEMÁTICO

I. O Planalto da Borborema funciona como um verdadeiro paredão que impede a passagem das massas de ar úmido, vindas do Atlântico em direção ao sertão. Esse fato causa as chuvas orográficas no Brejo Paraibano localizado a barlavento do planalto, de elevada pluviosidade e grande fertilidade do solo. II. Os Tabuleiros, também conhecidos como baixos planaltos são formações sedimentares situados próximo ao litoral. III. A depressão sertaneja (pediplano) é uma área aplainada onde aparecem os inselbergues, apresenta clima semi-árido, vegetação xerófila e rios intermitentes.

12. A rede urbana é o conjunto de cidades, suas funções, suas relações e articulações em um determinado espaço. Assim, analisando a atual rede urbana paraibana, pode-se afirmar: I. A Paraíba não possui cidades classificadas como metrópoles, nacional ou regional, razão pela qual inexiste em seu espaço, área metropolitana. II. João Pessoa e Campina Grande, centros sub-metropolitanos, dividem entre si, a influência na organização do espaço paraibano. III. Patos funciona como capital regional do Sertão paraibano, sendo um centro comercial e distribuindo serviços nessa região do estado. IV. A BR-230, funciona como importante via de articulação da rede urbana paraibana, articulando as quatro mesorregiões e as principais cidades do estado. Estão corretas: a) apenas II e III b) apenas I e II c) I, II e III d) II, III e IV e) I, II, III e IV 13. Livres de previdenciárias.

impostos

e

obrigações

trabalhistas

e

INFORMAIS JÁ SÃO 77% DAS EMPRESAS DA PARAIBA As notas acima publicadas pela edição local do Correio da Paraíba, em 17 de junho de 2007, sobre esse setor da economia na Paraíba, revelam que: I. Os informais estão em toda parte: na esquina, na parada de ônibus, nas calçadas, dentro de casa ou na casa do vizinho. Na grande maioria gente, que, por falta de oportunidades, resolveram tocar a vida por conta própria. II. A informalidade traz prejuízos ao estado e aos próprios trabalhadores do setor. Mesmo não pagando impostos ou não contribuindo com a previdência, eles tem direito aos serviços de saúde e aposentadoria em caso de baixa renda. III. A grande maioria dos trabalhadores informais da Paraíba, trabalham no setor secundário, onde existe o maior número de empresas na informalidade. IV. Os informais também estão à margem dos serviços de informática, aumentando a taxa dos excluídos digitais.


GEOGRAFIA DA PARAÍBA Estão corretas as alternativas: a) apenas I e II b) apenas II e III c) II, III e IV d) I, II e IV e) I, II, III e IV

01. A figura mostra uma das mais belas e divulgadas paisagens do Estado da Paraíba, o Cabo Branco, de grande importância geográfica por estar no ponto extremo oriental do Brasil. Sobre este lugar, assinale com V ou com F, conforme as proposições sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas.

( ) O Cabo Branco é uma falésia viva que ainda sofre o solapamento da base, pela abrasão marinha, que causa d e s m o ronamentos sucessivos. ( ) A Barreira do Cabo Branco é parte do baixo planalto sedimentar, que no Nordeste recebe a designação de Tabuleiro. No local, a Planície Costeira corresponde a estreita faixa de terra no sopé da barreira, que fica submersa durante a maré alta. ( ) Os resquícios da vegetação de mangue que anteriormente cobria toda essa faixa de terra ainda podem ser encontrados no Cabo Branco, apesar da ocupação humana que ocorre no local. ( ) O Cabo Branco é uma faixa de areia que se depositou paralelamente ao litoral, graças ao dinamismo destrutivo e construtivo do mar, é portanto a mais extensa restinga do litoral paraibano. A sequência correta das assertivas é: a) F F V V b) V V V F c) F V V V d) V V F F e) V F V F 02. “O RIO PARAÍBA corria bem próximo ao cercado. Chamavamno ‘o rio’. E era tudo. Em tempos antigos fora muito mais estreito. Os marizeiros e as ingazeiras apertavam as duas margens e as águas corriam em leito mais fundo. Agora era largo e, quando descia nas grandes enchentes, fazia medo. Contava-se o tempo pelas cheias. [...] O leito do rio cobria-se de junco e fazia-se plantações de batata-doce pelas vazantes. Era o bom rio da seca a pagar o que fizera de mau nas cheias devastadoras.”

REGO, José Lins do. Meus verdes anos. Biblioteca Luso Brasileira. Ficção completa. Volume II. Rio de janeiro: Editora Nova Aguiar S/A, 1987. p.1175. A partir do relato do autor podemos identificar que a) o rio Paraíba, por ser temporário, não teve importância econômica no processo de ocupação do território paraibano e era visto pela população ribeirinha como uma coisa má e insignificante do ponto de vista identitário. b) o processo de degradação do rio Paraíba não é recente e que a retirada da mata ciliar contribui para o seu assoreamento e o alargamento de suas margens, o que passou a ter como consequência as grandes enchentes. c) o rio Paraíba precisou de um projeto de engenharia para corrigir o seu leito, tornar suas margens mais largas e com isso controlar as enchentes que prejudicavam toda a população ribeirinha. d) a utilização das várzeas do rio Paraíba pela plantation da batata-doce, voltada para exportação, contribuiu enormemente para o assoreamento do seu leito e a devastação das suas margens. e) o desequilíbrio ecológico ocorrido com a propagação do junco que passou a ocupar o leito do rio Paraíba fez com que o Paraíba deixasse de ser um rio caudaloso, como fora no passado, e se transformasse num rio seco. 03. Localizada no km 11 da BR 230, entre as cidades de João Pessoa e Cabedelo, encontra-se a mata do Amém, do tipo subcaducifólia, adaptada aos solos arenosos da planície. Apresenta árvores de porte médio com troncos de diâmetro pequeno e copas largas e irregulares. A importância dessa Reserva Ecológica de 103 ha deve-se ao fato de ser, na Paraíba, os últimos resquícios a) de Mata Atlântica. b) de Mata de Restinga. c) de Mangue.

d) de Mata Ciliar. e) de Cerrado.

04. Assinale com V ou com F as proposições, conforme sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas, em relação ao processo de formação do território paraibano. ( ) O pouco conhecimento que o colonizador tinha sobre os índios Cariri até o final do século XVII demonstra que a ocupação do território paraibano até este século estava restrita à fachada litorânea. ( ) A presença do Planalto da Borborema serviu como barreira natural à ocupação do Sertão, motivo pelo qual foi a última região paraibana a ser povoada devido ao povoamento ter seguido o sentido leste-oeste. ( ) As travessias de gado do Sertão para o litoral fizeram surgir no Agreste pousos para descanso e abastecimento dos tropeiros e boiadeiros, currais e feiras de gados fundamentais para o surgimento de muitas cidades agrestinas. ( ) O Sertão teve sua ocupação iniciada através da instalação de fazendas de gado nas ribeiras dos rios Piancó e Piranhas que foram alcançados respectivamente pelos estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte. A seqüência correta das assertivas é a) V V V F b) F V F F c) V F F F d) V F V V e) F V V F

CURSO TEMÁTICO

5


GEOGRAFIA DA PARAÍBA 05. Em relação ao atual processo de regionalização do espaço paraibano é correto afirmar: I. Na definição das Mesorregiões (Mata, Agreste, Borborema e Sertão), o critério utilizado é a região geográfica, que tenta sintetizar o quadro natural e os aspectos sócio-econômicos. II. As microrregiões têm, na sua maioria, a rede urbana como um importante elemento definidor. III. A criação da Mesorregião da Borborema pelo IBGE separa oficialmente o Cariri e o Seridó do Sertão, regiões histórica, cultural e ecologicamente idênticas. IV. A regionalização oficial do IBGE não considera a identidade regional, motivo pelo qual alguns municípios ficam fora das regiões nas quais a população tem o sentimento de pertencimento. Estão corretas apenas as assertivas a) I, III e IV b) II, III e IV c) I, II e IV d) I, II e III e) II e IV 06. As proposições a seguir tratam do setor industrial paraibano. Analise-as e escreva F ou V conforme sejam falsas ou verdadeiras. ( ) O perfil industrial da Paraíba ainda pode ser considerado tradicional, com e de transformação de minerais não-metálicos. ( ) O perfil industrial paraibano sofreu grande transformação nos anos 60 quando a SUDENE incentivou a implantação de industrias para realidade do Estado. ( ) A função comercial e o beneficiamento do algodão foram responsáveis pela diversificação do setor industrial surgido em Campina Grande. ( ) A industrialização de municípios como João Pessoa, Campina Grande, Patos e Sousa contribuiu para que a economia paraibana tivesse na indústria seu mais importante setor.

a) uma formação vegetal composta por espécies do grupo das xerófilas, adaptadas às condições ambientais locais. b) a ocorrência da evapotranspiração, durante a maior parte do ano, maior do que a precipitação. c) árvores pequenas e baixos arbustos espaçados, destacando-se as cactáceas. d) o solo raso, intercalado por terrenos pedregosos, o que contribui para a manutenção das características imanentes dessa vegetação. e) o solo semelhante ao da savana tropical, deficiente em nutrientes e rico em ferro e alumínio, composto pelos campos limpos e campos sujos. 08. Observe as imagens abaixo, leias as suas descrições e assinale as corretas: Figura 01 - Pedra da Boca

Figura 02 – Fabricação de Redes na Paraíba

A alternativa que contém a seqüência correta é: a) VVFF. b) FFVV. c) VVVF. d) FFFV. e) VFVF. 07. A imagem abaixo faz referência à caatinga (nome derivado do tupi caa, que significa “mata”, e tinga, “branca”), uma formação vegetal predominante no sertão nordestino. Figura 03 – Lajedo do Pai Mateus

A partir da leitura da imagem e dos conhecimentos sobre a temática, é INCORRETO afirmar que a caatinga caracteriza-se por apresentar:

6

CURSO TEMÁTICO


GEOGRAFIA DA PARAÍBA Figura 04 – Expansão urbana na Paraíba

Situação que também contribui para a contínua devastação da cobertura primitiva desses ecossistemas. Trata-se, portanto a) da Mata Atlântica. b) da Caatinga hiperxerófila. c) das Matas Serranas. d) das Matas Perenifólia de Altitude ou Matas de Brejo. e) da vegetação de Cerrado, localmente denominada de Tabuleiros.

I. A figura 01 corresponde ao Parque Estadual da Pedra da Boca (PEPB) localizado na cidade de Araruna na microrregião do Curimataú Oriental - Mesorregião do Agreste Paraibano. A região transformou-se em ponto habitual de encontro de artistas, alpinistas e adeptos dos mais diversos esportes radicais. II. A figura 02 corresponde à fabricação de redes no município de São Bento/PB. Esse teve sua fundação às margens do Rio Piranhas e situa-se na microrregião de Catolé do Rocha – Mesorregião do Sertão Paraibano. O município é conhecido como produtor nacional de redes, colchas, mantas e toalhas. III. A figura 03 corresponde ao Lajedo do Pai Mateus, localizado na cidade de Cabaceiras, na Microrregião do Cariri Oriental – Mesorregião da Borborema. O município tem-se tornado cenário natural para produções de época, foi palco para o premiado filme São Jerônimo, de Júlio Bressane e a mini-série Auto da Compadecida. IV. A figura 04 corresponde à expansão urbana na Grande João Pessoa, situada na Mesorregião da Mata Paraibana. A cidade é conhecida como a segunda mais verde do mundo por seus testemunhos da Mata Atlântica (Eco 92 - Conferência da ONU sobre o Meio Ambiente) e é uma referência histórica para o Estado da Paraíba, devido a sua origem e construções arquitetônicas, atividades pesqueiras e aldeias de índios Potiguaras. Estão corretas as seguintes descrições: a) I, II, III e IV. b) II e IV. c) I e III. d) II, III e IV. e) I, III e IV. 09. O cartograma destaca a formação vegetal que se diferencia do quadro geral circundante pelo efeito da altitude que é capaz de diminuir a temperatura e aumentar a umidade atmosférica, modificando o clima.

CURSO TEMÁTICO

7

Geografia da paraiba  
Geografia da paraiba  
Advertisement