Page 1

Fevereiro ’18

Disponível em formato digital no Facebook em: /ieeeuasbpt /electraojornal

Organizado por:

Feedback para: sb.ua@ieee.org

Irá o DETI embater no

Iceborges?

pg.1

Cambada/IRISLab

Espaço Arez

DETI Dolly

IRIS inunda com as pragas do Egito e Equipa CAMBADA altera modalidade para Pólo Aquático.

Queres aprender a gerir um espaço maker? Arez, o orientador do MakerLab que é tudo menos maker! pg.9

Um diretor do futuro! Um homem com poder da Ubiquidade!

pg.4

30 Anos IEEE UA SB IEEE celebra os seus 28 anos! (Não sabemos fazer contas.)

Com o apoio de:

pg.6

pg.11

Artigo

Especial dia dos namorados com Super Nanny pg.2


Redação

Nota de Abertura C

do Maravilhas) ao departamento, professores, funcionários, etc. Outro dos objectivos que pretendemos alcançar é a criação de um canal do IEEE com a comunidade do departamento, aros colegas, para darmos a conhecer o que Passados quase 8 anos, o fazemos, pois as pessoas comeElectrão está de volta. A última çam a perguntar-se o que fazem edição foi em Maio de 2010. O 20 marmanjos e marmanjas na nosso objectivo com a reativação sala 132 uma vez por semana. do jornal é a criação de um canal de crítica roçando no tom cómiA equipa do IEEE UA SB co (não nas meninas de Erasmus

Jornalistas/Indianos subcontratados: Esta edição do Electrão é Marmota anónima O Retornado vos trazida por: Corrente de Base Redação, Edição e Gra- Paranoid Android fismo: Bicha Estrangeira Curto Circuito Menino especial Todos os nomes foram Professional spammer ocultados, pois não temos Robin tempo para o estrelato.

Irá o DETI embater no IceBorges? Quem o meteu lá não deve saber o biscate que é arranjar 10 minutos para reunir com ele. Mas no geral, penso que se safa, é um Engenheiro! Anónimo

P

ara os mais desatentos no passado dia 24 de Janeiro, o entusiasta de ornitologia, Paulo Jorge Ferreira, apresentou a sua demissão de diretor de departamento, deixando o cargo à disposição do segundo no comando, Nuno Borges de Carvalho, o homem dos 7 ofícios, agora 8, até às eleições que irão decidir o novo diretor. Fomos então entrevistar vários alunos do departamento, afetados pela troca (os nomes estão omitidos pois

os alunos temem pela sua vida, Foi fantástico. Agora até peço o ao expressar as suas opiniões). dobro dos tupwarwares de comida à minha mãe graças ao miO que acha do mandato do PJF? cro-ondas. Ela diz que nunca vou Oh meu senhor, eu gostei, gostei arranjar namorada assim, mas ela muito. Era um rico homem, hu- nao conhece o DETI. milde. (Anónimo) A parte que eu gostei mais foi a quantidade de porco no es- O que será na sua opinião, os peto que este departamento pontos fortes e fracos do novo observou nos últimos 3 anos. diretor de departamento? (Anónimo) Quem o meteu lá não deve saber

o biscate que é arranjar 10 minutos para reunir com ele. Mas no geral penso que se safa, é um Engenheiro! (Anónimo) A equipa do Electrão deseja ao novo diretor interino a melhor sorte do mundo e esperemos não ter de reportar naufrágios nos próximos tempos.

Cerveja Grátis Sweats IEEE UA SB

Agora que já temos a tua atenção, o Electrão precisa do teu contributo. Podes enviar conteúdo para sb.ua@ieee.org. Se quiseres contribuir mais ativamente, podes canditar-te para o email acima, enviando um texto de exemplo.

Queres uma sweat catita para espalhares o swag do IEEE? Encomenda aqui (https://goo.gl/ojMMvn) ou fala connosco. Preços: Sócio - 11,5€ | Comum Mortal - 14€

1


São Valentim, DETI Style Conselhos do IEEE para este dia. Está aí, o famoso dia, 14 de Fevereiro, Dia de São Valentim, onde todos os homens comprometidos do planeta precisam de largar uma nota para as suas queridas não virem com conversas de treta. Digam o que disserem, este é um feriado só para as mulheres: só elas é que ficam contentes quando as decorações aparecem nas lojas; só elas é que recebem prendas; só elas é que jantam de graça; só elas é que recebem declarações e dicas; e só elas é que têm o privilégio de dar tampas e espezinhar os sentimentos dos homens. O que, claro, em 2018, uma época onde a igualdade entre os sexos está em voga, é uma vergonha absoluta. Onde anda o feminismo quando nos convém? Ainda por cima, agora virou moda, estreia um filme erótico para mulheres, mas que como sai no cinema, não conta como pornografia, e então lá vão os casalinhos todos para o Fórum ou o Glícinias. As mulheres quando saem de lá, quase pingam (tão sensual que é o Edward Cullen Mr. Grey), os homens saem de lá quase a dormir (tão pãozinho sem sal é a Bella Swan Anastasia Steele), e claro, com a carteira mais vazia. Mas isto nem é o pior, caros amigos, pois estes ao menos chegam a casa e têm alguém a aquecer-lhes a cama. Pior estão os outros que passam a noite sozinhos, a afogar as mágoas depois de escolherem um jogo fixe para jogar na Wii. Pois bem, está na altura de mudar isto. Vá, quando lerem isto, provavelmente já não vão a tempo, mas para o São Valentim de 2019 ainda há esperança. Primeiro! Da próxima vez que forem escolher o joguinho da Wii, escolham o Wii Fit. O pessoal defende-se muito com piadinhas, “o meu 6-pack está aqui, só escondido por uma pequena camada de gordura”, ou mais ofensivo, “elas gostam é de mamar à sombra”, mas sejamos sinceros: esse 1-pack gigante, essa

barriguinha de cerveja, flácida e com um tufo de pêlos a subir da zona das calças, nem eu comia isso (e eu como tudo o que se mexe e algumas coisas que não se mexem). Portanto, começar a correr de vez em quando, fazer uns abdominais e umas flexões em casa, largar 30€ por mês para ir suar para a Gloriosa Casa do Inchaço, aquilo que for preciso para ficar mais duro que fofo. Atenção, há mulheres que preferem o fofo, assim como há mulheres que gostam do pêlo, mas nem 8 nem 80. Trabalhem para algo que tenham orgulho quando se despem ao espelho para medir tamanhos, e vão encontrar alguma que também gosta daquilo que vê.

assim?”. Não vai funcionar sempre, nem sequer a maior parte das vezes, e depende de onde é que vocês estão na escala Ryan Gosling, mas o pior que acontece é que ela diz que não, vocês encolhem os ombros, e ambos fingem que nunca aconteceu (ela não vai ligar a isso, não foi a primeira tampa que ela deu, e não há de ser a última). No melhor caso, está date marcado, siga número de telefone e autismo ao máximo a partir daí. O end-game aqui, marcar jantar para o São Valentim.

Terceiro! Marcaram jantar, é surpresa para ela, vocês vestiram a única camisa que têm em casa, aquela que usaram uma vez no baile de finalistas do 12º e estava já a ganhar Segundo! Sacar a miúda. Há várias bolor lá no armário. Jantar romântiabordagens aqui, e é como cadeiras co no Salpoente? Um sushi modercom o no no MatRu i suri?

Aguiar, não há uma resposta certa. Há algumas que podem aproveitar na véspera do São Valentim, quando o cheiro a desespero já emana dos poros delas. É só oferecer um ombro amigo, depois um abraço, depois outras coisas. Há outras que preferem classe, portanto começam a meter conversa com uns dias de antecedência, fingem que se preocupam com os detalhes insignificantes da vida dela, e depois oferecem-se para lhes pagarem o jantar. Há outras que vocês nem têm forma de abordar, não fazem parte das 15 miúdas que estudam no DETI entre 300 gajos, e só se cruzam ocasionalmente com elas, quando vão comer à AFUAV e ela vos atende o pedido, ou quando vão à farmácia comprar Imodium. Aqui, se não conseguem meter conversa com desculpas sem jeito, mais vale ser direto: “Olha, eu não costumo fazer isto, mas, eu acho-te mesmo gira, queres vir um dia destes beber um café comigo ou

Não. Está na altura de começar a mostrar quem é que manda. Levam-na ao Porto e procuram o Verso em Pedra, um restaurante que serve uma Mega-Francesinha, nada mais nada menos que uma monstruosidade de 2kg que, se comerem em menos de 1h, eles até oferecem uma Guitarra Elétrica de brinde. Foi para isto que vocês treinaram as vossas vidas inteiras, malta. Está na hora, pôr tudo na linha, ignorar os suores da carne, ela come uma saladinha sem jeito e vocês mostram-lhe como é que um homem a sério come. Escusado será dizer que pararam de comer ao jantar do dia anterior e estão quase a desmaiar de fome quando põem os pés no restaurante. Quarto! Estão cheiíssimos até aos olhos, mas se ela perguntar, está tudo normal, vocês estão corados só porque ela é assim tão bonita. Agora levam-na ao cinema, deixam-na ganhar ideias do que se vai passar

2

o resto da noite a ver 50 Tons de #808080™, e depois levam-na a casa. A vossa casa. Claro. Ela nem tem hipótese, tão vidrada que está em vocês, e vocês também não perguntam. Abram-lhe a porta, tanto do carro como do quarto, e espero que não se tenham esquecido de arrumar a roupa suja que costuma passar 2 semanas na cadeira lá no canto. Depois de um filme daqueles, estão à vontade para fazerem o que lhes quiserem, e pôr o tom de dominância que o resto da relação vai ter, mas não abusem (mais uma vez, nem 8 nem 80). Se não estiverem confiantes, se não tiverem muita prática, finjam. Esta é a noite dela, mas vocês é que lha dão, nem que tenham de googlar como se fazem as coisas que querem fazer (e por ‘googlar’ não estou a falar do Google, obviamente). Na manhã seguinte, podem relaxar, ela já sabe que vocês quando querem, sabem como se faz. Não a deixem esquecer disso, mas a partir de agora tratem-na com respeito. Sejam sinceros com ela, tratem-na bem, finjam que gostam dos pais dela. Não molhem o pincel em 2 baldes de tinta, quando se misturam cores vai dar sempre aquele castanho cor de merda casca de árvore. Levem-na à porta ou ao carro ou onde for preciso, ela vai ter de fazer parte do walk of shame sozinha, portanto o mínimo que podem fazer é estar acordados para se despedirem dela. Um beijinho de adeus, e mais uma vez, marcam o tom quando lhe dizem que vocês é que lhe voltam a ligar. Ela se quiser que espere. E isto é um São Valentim a sério.

PS: dia 15 é quando as desesperadas todas que pensam que estão melhor sozinhas, e as que choraram no dia 14 e a prometer a si próprias que vão arranjar homem antes do próximo, estão mais vulneráveis. Aproveitem.


Electrão

Um Jornal de sátira com futuro. Eis o seu regresso.

O grandíssimo jornal de sátira “O Electrão” nasceu em 1989, produto dos cérebros fumegantes e quase em decomposição de alguns alunos do DETI. No ano seguinte, foi escrito e aprovado pela Assembleia da República um novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa, tendo por objetivo criar uma ortografia unificada para o português, diminuindo as diferenças entre o Português Europeu e o Português do Brasil, de modo a diminuir as divergências das duas normas ortográficas. Este novo acordo, não o primeiro do género, foi ratificado em 1991 e em 2008, sendo que foi posto em vigor a 13 de maio de 2009. O período de transição durou 6 anos, tendo acabado em 2015. Mas como é que estes dois factos estão relacionados? O que é que um novo acordo ortográfico tem haver com o jornal de sátira do departamento de eletrónica, telecomunicações

e informática da Universidade de Aveiro? Com o renascimento das cinzas do Electrão (como uma verdadeira Fénix), põe-se a seguinte questão: já que nos encontramos em 2018 (feliz ano novo! Já estamos em fevereiro? Porra...), deverá ser “Electrão” ou “Eletrão”? Falando de forma politicamente correta, e tendo em conta que já passaram três anos desde o fim do período de transição e que toda a gente (sem ser aquele professor totó que defende que diz barbaridades no seu dia-a-dia como “Egipto” ou “tecto”) já usa o novo acordo como a regra na sua escrita, O Electrão deveria, de facto, passar a chamar-se “ O Eletrão”. Mas não podemos falar do politi-

camente ou no ortograficamente correto neste caso. “O Electrão” é uma imagem de marca. O ElectrãoTM é uma imagem de marca. Não é apenas mais uma palavra dentro de uma caixa com uma letra que não se pronuncia. Também não se trata de uma partícula subatómica de carga elétrica negativa. Não, O Electrão é muito mais. O Electrão é algo que marcou as gerações anteriores de engenheiros formados no DETI e que, esperemos nós, marque as gerações futuras. (Pela quantidade de estupidez que daqui advém, não porque produzimos algo de útil ou informativo para a sociedade. Não somos o Expresso. Somos um Correio da Manhã com mais classe e menos nudez.

Lamento.) Portanto, devemos adotar o acordo ortográfico de 1990? Se um gajo gostar mais de escrever “agro-pecuária”, “óptimo” e “lêem”, força camarada! Desde que digas explicitamente que te recusas a usar o novo acordo e, de modo a causar distúrbios, as razões para quereres ser um excluído da sociedade. Agora, vamos adaptar o título do nosso jornal ao novo acordo? A resposta é negativa. Tal como o Electrão. Desculpem, O ElectrãoTM.

a Ciber-Rato, uma competição em ambiente simulado entre agentes robóticos virtuais. Ainda não tenho a certeza do que achar disto tudo. A verdade é que o concurso Micro-Rato tem uma série de regras e especificações técnicas (podem ler tudo em microrato.ua.pt ), no entanto o que gostei mais de descobrir é que é considerado uma “prova

desastrosa” se o robô arrastar uma parede. Conseguem imaginar um pequeno robô a arrastar uma parede, seguido imediatamente por um gritinho de dor? Se gostam de robótica (claro que gostam de robótica), a próxima edição vai realizar-se este semestre. Portanto, façam coisas e gritem para pedaços de metal com fios

para conseguirem seguir um caminho mais rápido que os outros pedaços de metal. Se isto não é viver o sonho, então não sei o que é.

MicroRato O que é que é mais divertido que ser produtivo nos tempos livres ou não ter acne crítico, ou mesmo ter uma vida social com pessoas? Gritar para que pequenos robôs resolvam um labirinto AKA o Micro-Rato. O Micro-Rato é uma competição robótica criada em 1995, organizada pelo DETI. Se achavam que fazer parte do DETI não podia ser mais totó, pois estavam bem enganados. Para aumentar a nerdiness deste concurso, desde 2013 que existem três modalidades. Yup, três modalidades. A Micro-Rato, pequenos robôs móveis e autónomos que não excedam os 300x300x300mm, a Pathfinder, para aqueles que não excedam os 200x200x300mm e

3


Equipa CAMBADA altera modalidade para Pólo Aquático

O

livro do Êxodo assim o disse sobre quem não obedecesse a Amon-Ra, nosso senhor: “As águas do Nilo correrão acima das terras, e o vosso país será assolado por sapos. O pó transformar-se-á em formigas, chagas aparecerão nos vossos corpos, e tempestades apagar-vos-ão da face da terra. A escuridão cairá por 3 dias, até a calamidade se abater sobre o vosso primeiro nascido.”

do IEETA, partilhada com o IT2, está abaixo do nível do chão, e as fortes chuvas entupiram os sistema de águas pluviais no beco lateral do IRIS. Nesse beco, situa-se a porta de saída de emergência do laboratório, e quando o caudal da água subiu o suficiente, inundou o IRIS, não com água do Nilo, mas daquela estação de tratamento biológica de águas, onde é permitido nadar, mas não andar por cima dos separadores de cimento.

Alguém falhou no sacrifício aos Deuses do ano passado, já que estas pragas do Egito se andam a abater aqui perto do DETI. Ou então traduziram mal as escrituras, e escreveram Egito onde devia dizer Aveiro. No final de Dezembro de 2017, caiu sobre Aveiro a praga das tempestades. Essa levou a que o Laboratório de Robótica (IRIS) sofresse as consequências. A filial

O pavimento flutuante ficou arruinado, alguns transformadores queimaram, o campo de futebol da CAMBADA está neste momento a ser avaliado em relação aos danos, e os cabos elétricos no chão entraram em curto-circuito, o que nos levou a alguns dias de escuridão. No entanto, não houve mais danos reportados, e a maioria dos equipamentos eletrónicos estão intactos. O drone

e aguardam o fim das obras do laboratório, excetuando o pobre coitado cujo labirinto do MicroRato nao coube no IEETA, e tem de ficar sozinho a trabalhar nas ruínas do IRIS. Nem tudo são más notícias, mesmo assim, porque os alunos com teses poAs obras no IRIS foram propostas dem ganhar 1 crédito extra se no início de Janeiro (entenda-se, forem ajudar a colocar o novo pedidas à UA, e portanto nem um chão no laboratório. ACK foi ainda recebido), e passam pelo concerto dos blocos de toma- Em conclusão, de todas as pradas abaixo do chão, das placas que gas, só faltam chagas no corpo compunham o pavimento flutu- e calamidades sobre o primeiro ante do IRIS, e por um conjunto nascido. Noutras palavras, não de medidas aplicadas na porta de trabalhem demais, que o uso emergência (nomeadamente, colo- prolongado de assentos pode car lá um muro para barrar água. O deixar marcas permanentes, e pessoal de cadeiras de rodas que vá logo à noite, usem proteção. pela porta da frente se houver um incêndio). Os alunos com a disciplina de Robótica Móvel e Inteligente (RMI) ou a trabalhar em teses no IRIS foram realojados no IEETA subaquático do IRIS está até com melhor aspeto do que anteriormente. Não só isso, mas o laboratório diversificou-se em termos de fauna, e além dos ratos do costume, temos agora pragas de formigas, sapos, besouros, etc.

4


Erasmus – Comédia Soviética?

N

ão é tarefa fácil ir de Erasmus em ET, e o professor Monteiro faz com que o desafio comece bem cedo na procura por equivalências. Após ultrapassares esta primeira etapa, que pode roçar um nível de dificuldade de outros tempos do curso, em que tinhas análises matemáticas em vez dos cálculos, estás pronto para começar os preparativos. A confirmação chega por email. O entusiasmo e um pequeno nervosismo apoderam-se de ti e são semelhantes aqueles que tinhas no secundário para escolher um bom fatinho e um par para o baile de finalistas. Chega o tempo de partida e, talvez, com vontade de mais ação, que por uma ou outra razão não tens tido, enquanto estudas para ser o próximo Bill Gates ou Steve Jobs, equipas à Cristiano Ronaldo e preparas-te para faturar. Prometeste aos teus pais e à tia solteirona que ias ser certinho e que ias experimentar novas línguas, mas mal eles sabiam a que te línguas te estavas a referir. Eliminas os teus limites de bom senso à procura dum bom bife, e esperas que as dicas do ZéZé Camarinha que viste num Secret Story ou num programa das manhãs do Goucha façam magia. Pensas que estás pronto para a caça, mas mal tu sabes que podes vir a ser a presa… mais adiante. Se estás comprometido, é como se não estivesses. A partir do momento que cruzas a fronteira, tu deixas-te de te reger pelas leis portuguesa, certo? Nas leis morais, é igual. Não vais para um país islâmico onde é permitido estar casado com um harém, mas não vais certamente de Erasmus para dares uso à tua mão direita, mas sim treinar a língua, tal como tinhas prometido à tua tia solteirona. E, se ainda não usas, vais instalar o Tinder, e, quem sabe, o Badoo, ou qualquer outra aplicação de cariz sexual. É completamente assumido, todas as raparigas ou, pelo menos, 90% usam. Descrição top, foto catita e começa o jogo. Ao estilo português, gasta-se os likes e depois logo se vê se dá unmatch ou não. Entusiasmado com a quantidade ridícula de matches, nem prestámos atenção a quem se deu like. Apanhas de tudo: travestis, “pedófilos”, etc…quando dás por ela, a rodada de likes que deste já te

tornou um alvo fácil, quase como se estivesses num descampado com o Chris Kyle, relatado no Sniper Americano, do outro lado. Vai haver de tudo, daquelas que pedem o que nos interessa, que querem casar, que falam muito e não fazem nada, que querem vender produtos de beleza ou banha da cobra, etc. Mas tudo somado, vai dar para teres uns bons dates, sejas o Brad Pitt ou o emplastro dos repórteres. Como estás fora de casa, pensas que vale tudo, mas como à boa distrital Portuguesa, a equipa visitante é sempre roubada. E é aqui que entra a arbitragem, ou melhor, a polícia. Depois de um aquecimento antes de sair dos dormitórios, eis que surge aquela vontade inevitável de verter água. Eu e um colega escolhemos uma rua paralela e um arbusto bem composto, apenas para nos abrigar do frio, deixando um terceiro elemento de vigia. Fomos surpreendidos por um SUV com lanternas em cima, iluminando na nossa direção ao estilo das favelas do Rio de Janeiro a apontar para os narcotraficantes. Ainda bem que não nos lembrámos de fugir, aquela polícia soviética contrastava com a minha ideia de polícia, aquela típica portuguesa com uns quilinhos a mais e a pedir um bom tinto. Aliás, com o frio que se fazia sentir, um bom tinto vinha mesmo a calhar.

5

Mas não! Dois elementos, entre os 25/35 anos, com estilo dos do crossfit da moda, fizeram um questionário em inglês e lá nos deixaram ir embora. Esta é outra, polícia a falar inglês fluentemente. E metiam respeito, a fazer cumprir a lei sem ter de pagar indemnizações, como aconteceu com aquele que atirou sobre o filho do cigano em flagrante delito, de seu nome Hugo Ernano. Nas noitadas, aprendes que o tamanho é meio litro. Não há menos, mesmo que só queiras molhar os lábios. Bebes mais do que devias, experimentas de tudo um pouco, e no final acabas a misturar o inglês, o portunhol e o François resultando numa boa mixórdia de temáticas. Viajas, divertes-te e, em jeito de despedida, pedes para te assinarem uma camisola ou uma bandeira que vais guardar como o melhor bem material de Erasmus onde tem mensagens especiais, escritas pelos teus amigos. Regressas a Portugal e apercebes-te como é bom o nosso país e, por isso mesmo, quando te ouvem dizer que és de Portugal, dizem que vivemos num paraíso. Reparas que os outros sabem mais de nós, do que nós de eles, mas talvez este ano tenha sido diferente por, recentemente, termos vencido a Eurovisão e o europeu. O regresso é sempre agridoce, no princípio acabas por contar as tuas

mirabolantes aventuras e mostrar o “material” que rondaste aos teus amigos mais chegados enquanto tentas apagar rasto, fotografias e conversas para que a tua namorada não veja. Na verdade, estamos de volta à lei portuguesa. Passadas umas semanas, os Erasmus fazem parte do passado e tens que voltar ao maior departamento da UA em que o rácio feminino ronda os 1 para 10 (dados não oficiais). Lembras-te que ir à universidade nem era assim tão mau, em que era uma espécie de passagem de modelos sem passerelle vermelha. Agora, a vontade de regressar ao departamento, ronda níveis ainda mais baixos que antes, chegando a equiparar-se àqueles que sentias para ir a uma aula de Arquitetura de Computadores lecionada pelo Ferrari. E assim me despeço, esperando que a minha imaginação te inspire a ter uns Erasmus mais inesquecíveis.


Apresentação do IEEE e do branch O IEEE, Institute of Electrical and Electronics Engineers, é a maior organização profissional do mundo, que tem como objectivos o avanço da tecnologia para o bem da humanidade. É responsável por standards, como por exemplo de redes, o IEEE 802, entre outros. Apesar de o nome apenas referir engenheiros elétricos e eletróni-

cos, neste momento o IEEE tem membros das mais diversas áreas, como Física, Biomédica, entre outros Na UA, é a organização mais antiga do DETI, tendo sido fundada há 30 anos o pré núcleo. Os nossos objectivos são a habilitação dos nossos membros com soft e hard skills, seja através de formações,

desenvolvimento de atividades ou contacto com empresas, e providenciar à comunidade académica um know how extra aulas, através de competições, workshops, palestras, entre outros.

30 Anos IEEE UA

Se estiveres interessado em juntares-te a nós, contacta-nos através das nossas redes sociais ou sb.ua@ieee.org.

Agradecimento ao director de

departamento cessante

No passado dia 15 de dezembro, decorreu no anfiteatro do IT, um evento para celebrar o aniversário do IEEE, com uma apresentação por parte do José Pinto do IEEE PT Young Professionals, uma round table com convidados tanto da indústria como do meio académico e culminou com um jantar com antigos membros do IEEE University of Aveiro Student Branch. Durante o evento tivemos ainda o prazer de receber o prémio para melhor Student Branch nacional no ano de 2016.

Queria em nome das equipas do IEEE UA SB, que tiveram o prazer de privar com o antigo diretor de departamento, Paulo Jorge Ferreira, deixar um agradecimento enorme pelo apoio prestado para desenvolvimento de atividades no DETI e desejar a melhor sorte do mundo nos próximos voos. Pela equipa do IEEE UA SB Miguel Jorge Ferreira PS: Para os mais incrédulos, não sou familiar do professor em questão

A competição de robótica mais antiga do país esta de volta! A 22ª edição do MicroRato vai decorrer no dia 9 de Maio de 2018. És estudante de engenharia e gostavas de deixar a tua marca na UA? Não queres Categorias: só andar a trabalhar para um canudo? Que1. Micro-Rato res ter algo que te distinga para os recrutado2. Ciber-Rato res dos teus colegas? Se respondeste que sim 3. Path-finder a todas estas perguntas, estás com sorte, pois o IEEE University of Aveiro está a recrutar. Este ano decidimos voltar às raízes e vamos ter incentivos O IEEE UA SB faz parte do IEEE, a maior orgapara os robôs mais bem construidos, por isso, mete já as nização profissional do mundo. Se queres fazer mãos à obra. Se precisares de uma ajuda sobre a construção parte desta família, aproveita esta oportunidado mesmo, podes contactar-nos a qualquer altura através da de, preenchendo o nosso formulário através do página do IEEE, no Facebook. QR code!

6


Erasmus – Dicas para que não fiques a “leste”

E

rasmus é uma experiência que pode ter muito sumo para a tua vida futura. E por isso mesmo, não quero que vás descalço, dando-te aqui uns conselhos para um melhor aproveitamento dos Erasmus. Para contextualizar, eu estive em Vilnius, na Lituânia, neste primeiro semestre de 17/18, e a minha opinião será dada com base nesta experiência. A escolha do país é fundamental e aqui entram várias faces, entre as mais importantes, as notas nas cadeiras, o custo de vida e a localização do país. Se pretendes melhorar a média, escolhe um país dito menos “desenvolvido”, neste caso Polónia e Lituânia (há mais opções, mas não tenho opinião em todas). Eu pedi para realizar os exames durante Dezembro e isso custou-me 2/3 semanas dos Erasmus a estudar. Em compensação, não tive de voltar à Lituânia, poupei dinheiro e recebi umas “férias” de Janeiro maiores, em Portugal. Não penses que as cadeiras são dadas, não te guies pelo número de créditos (tive uma de 7 ECTS a dar menos trabalho que uma de 3 ECTS), tudo depende do professor e daquilo que trabalhes. Lembra-te que não há material como há no grupo de ET, mas em geral ler os slides dados chega, visto que os conteúdos são mais acessíveis que os estudados na UA.

carros pelo mesmo preço para várias centenas de quilómetros. De avião, a Ryanair e a WizzAir são as tuas melhores amigas. Na primeira tens desconto com o cartão da ESN e na segunda, se fizeres mais de três voos, talvez te compense comprar o clube de sócio por um ano. De autocarro, compra os bilhetes com desconto de estudante, chegas a ter 50% de desconto se apresentares o cartão ISIC. Uma outra dica é fazer viagens durante a noite. Saí várias vezes às 23h e chegava no outro dia, a um novo país, às 7h da matina. Poupava na estadia e estava pronto para conhecer a cidade. E se estiveres perto, ir à Rússia é um must Localização é muito mais impor- (quantas vezes terás num futuro a tante do que imaginas. Depen- possibilidade de ir estando agora dendo da tua capacidade mone- tão perto?). tária, o país que escolheres vai No custo de vida, a Polónia é defiinfluenciar, e muito, o que podes nitivamente o mais barato. Depois visitar. Eu, por exemplo, aprovei- tens vários países com custo de tei para visitar todos os países a vida parecido a Portugal, em que norte da Lituânia e evitei ir para há coisas mais baratas e outras países como a Polónia. Razão? mais caras como a Lituânia, EsMuito simples, é barato ir para a tónia e Letónia. Dizerem que esPolónia vindo de Portugal e caro tes países são mais baratos é uma ir para os países nórdicos. Assim, ilusão, o custo de vida deles tem aproveitei para visitar estes países aumentado bastante nos últimos fazendo viagens baratas, já que es- anos, especialmente desde que tava próximo deles. Planeia as tuas aderiram à Zona Euro. O segredo viagens com uma visão alargada e aqui é perguntar a mentores ou a de forma estratégica. Nestes países pessoas locais onde comprar coitens vôos a 10€ bem como auto-

7

sas baratas. Ninguém melhor que eles para saber onde comprar cerveja ao preço de água, se bem que há países onde a cerveja é mais barata que a água. Agora vou abordar as questões sociais e as skills adquiridas, entre elas as línguas e os contactos futuros. Dizerem que vens de Erasmus com um super inglês pode ser falacioso. Aqui entram em acção as pessoas que estarão mais próximas de ti. Quem não tem um inglês tão bom ou mesmo por timidez, tende a aproximar-se mais de portugueses que também estão de Erasmus e assim não desenvolvem em nada a sua segunda língua. Não digo para não te relacionares a todo o tempo com os tugas, mas é um plus relacionares-te com pessoas de outras nacionalidades. Além disso, entra agora a propósito o segundo aspeto, que são chamados os “connects”. Uma rede diversificada vai permitir-te no futuro chegar a locais com muito mais facilidade, bem como indicarem-te como estão as suas cidades em termos de turismo, empregabilidade, etc. Isto, já para não falar da parte cultural que elas te transmitem, ficando tu assim com uma abertura completamente diferente para o difícil e competitivo mercado de trabalho.

Se pretendes emigrar, esta tua rede de Erasmus poderá ser fundamental. Da minha experiência, vim com um inglês e um espanhol (que já tinha tido no secundário) muito melhor. Em termos de alojamento, fiquei numa residência universitária apenas para estudantes de Erasmus e só por aí dá para calcular a animação que era. Recomendo-te a ficar num sitio destes a 100%, não vais perder nada. Mandei um tiro no escuro, já que não sabia as condições com que me ia deparar, mas tive sorte porque o edifício era relativamente novo e fiquei bem instalado. O mesmo não posso dizer de colegas meus noutras residências, mas claro, se não gostares, podes sempre ir embora nos primeiros dias. E como já vai longo, divertimento noturno e festas depende claramente de cada um. Recomendo-te a ires a todos os eventos que puderes, pelo menos no início, já que é aí que conheces os teus novos amigos. Erasmus é intenso, compacto e curto. O tempo dá para tudo e não dá para nada, a sua gestão é mesmo fundamental, mas se perderes tempo a fazeres coisas que fazes cá, como por exemplo a jogar ou a ver séries, porque foste então, tu, de Erasmus? Não ficaria mais que um semestre seguido lá, mas se pudesse faria outra vez Erasmus. Um semestre por cidade, creio eu, seja ela qual for, é mais do que suficiente visto que o desafio está no inesperado e na diversidade …ou adversidade. Espero que tenhas gostado e mais importante, que te tenha ajudado!


Notícias de última hora

Dois alunos do DETI afirmam ter visto Rui Escadas acordado depois de almoço! A situação caricata aconteceu, ao que parece, entre

as 14 e as 15 horas numa aula de Eletrónica IV. Após 15 anos de ensino, aquele que se diz engordar, em termos percentuais, mais que o PIB Português, sofreu daquilo a que se chama um boost de energia. Durante cerca de uma hora, dizem os intervenientes, estabeleceram-se diálogos e dissertou-se sobre a superioridade das transmissões japonesas face às alemãs!

Citações Recomendadas Estima de Oliveira

Atílio

Foi acabada de lançar mais uma bolsa de investigação que incide em atividades com caráter vitivinícola. Depois da Rolha Inteligente, e da Electrocussão de ovelhas para não roubarem o fruto sagrado (sim, é a uva), o próximo produto a desenvolver é um sistema que permita que as torneiras do DETI deitem vinho, em vez daquela água amarela.

Sousa Pinto, ao mostrar os seus aplicativos da Google

Quando estou cansado e já com “portanto portanto portanto” 2 maços de cigarros fumados, em Diogo Gomes dúvida, faço a lei das malhas. “E agora? Vira a cadeira e sentase numa das pernas.”

“Estou-vos a mostrar a minha vida, praticamente! Só faltava aparecer aqui o site da YouPorn”. Adorei ficar a saber mais sobre o meu professor.

Rui Escadas

“Eu dei 1 Volt por esta Armando Rocha POE pergunta??? 1 Volt não... 1 valor... “Vocês estão muito alegres, Opa, são muitos volts, já estou esperem só até verem o teste.” saturado.”

Estima de Oliveira

“Eletrónica no Porto é sem vaselina.”

Rui Escadas

CODE GUESS public int func(){ try{ int crash = 1 / 0; return crash; } catch(Exception ex){ return 1; } finally { return 2; } return 3; }

Joaquim Madeira

“Estejam calaaaaados.”

António Borges

“Isto não pode ser assim, nós somos engenheiros!”

“Eu não venho dar aulas para dar António Borges em ACA matéria, venho ter um conversa “O seu programa é autista!! Não com os alunos.” comunica com o exterior!”

José Luis Azevedo

“Vocês nunca abafam uma PIC, António Manuel da Cruz pois isto não é um Arduino, mal “As regras foram feitas para chegamos a casa abafamos logo serem violadas, ... tal como outras coisas na vida.” com 3 array de double.”

Armando Rocha

O professor Rui Aguiar, quando abordado sobre o assunto lamentou: “A mim nunca me convidam para projetos desses”.

Estima de Oliveira, E1 15/16

Porque é que você só está a usar “Então o senhor é só ligar um dos canais do osciloscópio? Se o conectorzinho, e ver a o osciloscópio tem dois canais, é impedânsiazinha de entrada, no para usar os dois canais. Se a sua analizadorzinho de redes.” namorada lhe puser os cornos, põe o par, não é só um.

8

Que valor devolve? NaN, ∞, 1, 2 ou 3? A divisão cria uma exceção, apanhada pelo catch. O finally tem prioridade sobre o return, e acontece depois disso, o que faz o método devolver 2. Testado em Java 8.

Paulo Pedreiras apanhado a fumar! O professor, cuja camisa é a mais bem engomada da zona euro, foi visto na manhã de 19 de junho com um cigarro entre os dedos. Ao início confundia-se com uma PT100, no entanto a libertação de fumo veio confirmar o que já se suspeitava! Paulo Pedreiras, para além de microcontroladores, também ingere nicotina.


Espaço Arez! Arez, o orientador do MakerLab que é tudo menos maker!

A

o que parece, o DETI deitou uma parede abaixo para fazer o MakerLab e logo a seguir ergueu outra! Esta em madeira, com uma estrutura em alumínio “anodizado”, toda ela forrada a Arez Cartonado! Por vezes tem que se negligenciar os recursos humanos em prol de um bom investimento em infraestrutura. Tanto que é provável que ainda se ande a poupar em alguns salários para pagar ao Siza! Muito bonitos os “caixotes do lixo wengue por siza”. Os alunos também nunca estão contentes com nada, mas ao menos temos alguém de confiança com quem falar quando estamos com excesso de motivação para desenvolver algum projeto! É isso e o arsenal de bricolage! Que inveja! Vamos

ser sinceros, a minha mãe é menos exigente no serviço de louça (Vista Alegre) do que o Arez com maquinaria! Vista Alegre com o Arez só lá para o fim da tarde!

Toda a gente sabe o que se passou com o Brian Johnson dos AC-DC… Qualquer dia não consegue trabalhar! Ou até mesmo uma ligação com mais largura de banda para o Louças à parte, temos que lhe dar Sr. Pereira não ter problemas com mérito! Hoje podemos soldar, im- o YouTube! Bem, são tudo questões primir, chupar soldas, toda a gente que dão que pensar! adora chupar soldas, enfim, uma panóplia de vantagens. Mas porque é que somente o Arez encarna Alibabá e brinca ao “abre-te Sésamo”? Como remover PLA for dummies Não me digam que o César não é - by Arez digno de um espaço de atendimento melhor, o design de mini bar dos anos 70 já não se enquadra num departamento tecnológico! Não faria grande sentido o Paulo operar uma máquina CNC menos ruidosa?

9

Quando terminares a tua impressão, efetua o seguinte protocolo: 1º - Pega numa tesoura, alicate, …

Qualquer objecto cortante que tenhas à mão pode ser usado;

2º - Cola o PLA entre o rolo e o extrusor; 3º - Guarda religiosamente o rolo de PLA, na tua gaveta, juntamente com o bagaço; 4º - Dirige-te para o seu cubículo, deixando uma lembrança na impressora para a pobre alma que queira usar a impressora de seguida.


10 Como podem ver, o Pereira não está em lado nenhum

Solução:


Paulo Jorge Ferreira Dolly e a CEE Desde pequeno que ouço familiares a falar da CEE! A CEE trouxe muita coisa boa! - exclama um tio. Desde que veio a CEE isto cresceu muito! refere um primo afastado que tenho em Abrantes. Era qualquer coisa de importante porque, pelo que sei, até os GNR queriam ver Portugal na CEE. Bom, eu ia ouvindo isto e pensando para mim que era uma espécie de Pai Natal permanente que ia mandando presentes aos portugueses. Mais tarde percebi que os presentes não vinham da Lapónia, mas sim de Bruxelas. Quando cheguei à Universidade, o DETI estava como a economia portuguesa em 1985, mas estava tudo bem. Ninguém sabe que vive mal até ver alguém viver melhor. Quando era preciso fundos monetários para fazer uma atividade, havia todo um processo moroso que terminava com “Epá, não há dinheiro, está difícil!” Mas estava tudo bem, toda a gente sabe que estamos em tempos difíceis. Até que um dia estava a organizar

uma atividade para o IEEE e, depois de 3 dias de preparação psicológica, fui tentar pedir apoio ao Novo Diretor! Vocês não imaginam! Era uma pessoa simpática, com sentido de humor e vontade de trabalhar. Tanta vontade que eu perguntei se era mesmo funcionário publico. Saí de lá com o apoio total e mais, não é que o sacana dá em agradecer pelo trabalho que temos em organizar a atividade? Bom, foi tão surreal que eu acho que saí sem dizer mais nada! Só pensava que provavelmente o DETI tinha entrado para a CEE! Este é o PJF! A pessoa que inspirou Marcelo Rebelo de Sousa. Este diretor em tudo se assemelha a um humano comum, até acredito que tenha vivido entre nós durante a sua infância. Mas o que eu venho aqui apresentar é o meu plano para os próximos 2 anos. Não sei se têm conhecimento, mas o mandato do PJF está a acabar e o mais certo é ele ir habitar o edifício mais importante na UA. Eu penso que tem a ver com o aquecimento

funcionar, mas lá está, especulações apenas. O plano que estou a por em prática precisa neste momento de alguém que perceba de ovelhas, alguém que perceba de genética e uma gaja que queira ganhar uns trocos. Portanto, se alguém tem namorada de Biologia, deixe o número no fundo do artigo. O meu plano chama-se “PJF Dolly 2020” e, tal como fez Keith Campbell, visa clonar um mamífero! Neste caso o Paulo Jorge! O processo é simples e está devidamente documentado. Primeiro precisamos de uma célula para lhe extrair o ADN. Esta é a parte fácil, já conseguimos arranjar maneira de lhe entrar na 4L e arranjar lá um cabelo. A segunda parte é meter o cabelo num gublé esterilizado com bagaço (também se arranja no DETI) e fazer a transferência somática do núcleo. Por fim é introduzir o resultado no útero. Este último, não encontrámos ninguém no DETI com conhecimentos no processo, mas já se está em conversações com o Cristiano Ronaldo. Depois germinava-se o puto e, com umas técnicas que já se fazem em frangos, conseguia-se ter o 2º PJF a gerir o DETI lá para 2020.

Electrao  

O jornal de sátira do DETI (Departamento de Electrónica, Telecomunicações e Informática) teve a sua primeira edição em 1989 e tendo sido...

Electrao  

O jornal de sátira do DETI (Departamento de Electrónica, Telecomunicações e Informática) teve a sua primeira edição em 1989 e tendo sido...

Advertisement