Page 1

FLORESTA SÍTIO OURO VERDE Caracterização da área de plantio 1. Apresentação: O Plante Bonito é um programa participativo de recuperação de áreas degradadas, que tem o objetivo de contribuir para a conservação dos recursos naturais e ajudar a minimizar os custos de recuperação das áreas por parte dos proprietários rurais. No programa as mudas são adquiridas através do patrocínio de empresas e/ou por pessoas que tenham a responsabilidade ambiental de seus atos e serviços, colaborando com projetos que visam à proteção dos solos, rios, matas e biodiversidade de Bonito e região. Dessa forma a Floresta implantada no Sítio Ouro Verde está sendo patrocinada pela Visanet - Filial de Campo Grande/MS e pela Associação de Proprietários de Reservas Particulares do Patrimônio Natural de Mato Grosso do Sul - REPAMS. 2. Caracterização da área: O plantio foi realizado no sítio Ouro Verde, localizado a 7 km da cidade de Bonito. O sítio com aproximadamente 30 hectares possui como principal atividade econômica a criação de gado leiteiro e cultivos de hortaliças que são comercializadas na feira municipal. A área destinada a recuperação encontra-se na margem direita do córrego Barranco, afluente do rio Mimoso. Por se tratar de um curso de água pequeno e por estar localizado em uma área onde suas margens encontram-se bem povoadas, sua microbacia sofreu diversos danos ambientais, chegando a cortar o fluxo de água nos meses mais secos, como ocorreu nos anos de 2007 e 2008.

O local destinado a recuperação

encontra-se em uma área de antiga pastagem da propriedade, que está


cercada a uma distância de 30 m da margem do córrego. Devido à degradação do ambiente a área apresenta uma erosão que carreia uma grande quantidade de sedimento para o córrego. Sob a erosão passa uma rede de energia de alta tensão, o que nos impede de realizar atividades de recuperação que envolve plantios de árvores devido a manutenção anual onde livram os fios dos galhos da vegetação. Assim, somos obrigados a manter uma distancia de três metros de cada lado da rede sem plantio, diminuindo a área a ser recuperada. 3. Plantios •

1º Plantio

O primeiro plantio ocorreu no dia 26 de março com o acompanhamento de técnicos do IASB e mão de obra de dois diaristas. As covas foram abertas em meio a um coroamento de 1,5 m de raio e todas as mudas foram marcadas com estacas de 1,20 m com as pontas pintadas, sendo da cor branca as mudas que serão monitoradas, e as outras estacas de azul. Após o plantio o solo foi coberto com a palhada da braquiária que foi roçada, com o intuito de diminuir a perda de água do solo. Na ocasião do plantio as mudas foram aguadas. No total foram utilizadas 70 mudas para a recomposição florestal, encontrando em sua maioria espécies pioneira, além das secundárias e clímax. Entre as espécies utilizadas podemos citar a tucaneira, peroba, ipê roxo, mangaba, embaúba, angico, jaracatiá, pitomba, amendoim - bravo, Chico - magro, pororoca e cedro. •

2º Plantio

O segundo plantio ocorreu no dia 30 de novembro de 2009, somando um total de 80 mudas. Essas mudas foram plantadas à esquerda da rede de energia que corta o local, respeitando os três metros de distância da mesma. O plantio foi realizado pela brigada de incêndio do ICMBio, que


alem de plantar as 80 mudas fizeram a reposição de 07 mudas do plantio anterior. Esse plantio foi patrocinado pelo Visa Net, com apoio de 25 mudas, e pela REPPAMS, com o apoio de 53 mudas. As mudas utilizadas para a recomposição florestal da área estão listadas na tabela abaixo: Espécie

Qtde

Embaúba

10

Mutambo

03

Tucaneira

04

Pororoca

06

Caroba/Jacarandá

07

Azedinho

05

Angiquinho

03

Maria - preta

05

Tarumã

05

Pitomba

03

Figueira

02

Cedro

05

Ingá

03

Cebolão

03

Seputá

08

Jatobá – mirim

08

TOTAL

80

2009_Nov_Chacara Ouro Verde  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you