Page 1

Programação para Engenharia Seção 1 – Introdução a Lógica de Programação

Prof. Marcelo Sudo


Objetivos: Trabalhar a lógica de programação, entendendo que não é nenhum “bicho de sete cabeças”.


Conteúdo  O que é programação e algoritmo?  Fluxograma  Português Estruturado  Variáveis  Operadores Aritmético  Exemplos


Introdução  O que é uma linguagem de programação?  Uma linguagem de programação é um método padronizado para expressar instruções para um computador.

 Por que programar?  Você pode programar para alcançar inúmeros objetivos, como por exemplo, desenvolver um software, para automatizar tarefas e quem sabe vendê-lo...


Introdução  O que é um algoritmo?  Um algoritmo é uma sequência finita de instruções bem definidas e não ambíguas, cada uma das quais pode ser executada mecanicamente num período de tempo finito e com uma quantidade de esforço finita.

 Simplificando...  Para que o computador entenda algo, é necessário que você o “ensine” passo-a-passo, como deve proceder. Como em uma receita de bolo.


Introdução  Exemplo...  Em nossa linguagem, se eu fosse criar um algoritmo explicando o que acontece quando acordo até o momento que entro no chuveiro, seria mais ou menos o seguinte:

Inicio Joãozinho desperta abre os olhos senta na cama coloca o primeiro pé no chão põe o segundo fica de pé anda até a sala de estar


Introdução


Programar  Diretrizes para elaboração de algoritmos –

Identificação do problema: determinar o que se quer resolver ou qual objetivo a ser atingido

Identificação das “entradas de dados”: informações fornecidas, a partir das quais se desenvolverão os cálculos.

Identificação das “saídas de dados”: as informações a serem geradas como resultado.

Identificação das regras e limitações do problema ou das limitações do agente executante (ex: se o agente fosse uma calculadora nãocientífica, iriam existir limitações no cálculo de funções, por exemplo).


Programar  Diretrizes para elaboração de algoritmos 5. Determinação do que deve ser feito para transformar as “entradas” em “saídas”. Neste ponto deve ser determinada a seqüência de ações que leve à solução do problema. 6. Construção do Algoritmo utilizando uma das formas de representação de algoritmos. 7. Teste da solução - execução de todas as ações do algoritmo, seguindo o fluxo estabelecido para verificar se ele está realmente gerando os resultados esperados ou detectar possíveis erros em sua descrição.


Programar  Exemplo 1 Imagine o seguinte problema: Calcular a média final dos alunos da 6ª Série. Os alunos realizarão quatro provas: P1, P2, P3 e P4. A Média Final é calculada por: (P1 + P2 + P3 + P4) / 4. Para montar o algoritmo proposto, faremos três perguntas: a) Quais são os dados de entrada? R: Os dados de entrada são P1, P2, P3 e P4 b) Qual será o processamento a ser utilizado? R: O procedimento será somar todos os dados de entrada e dividilos por 4. (P1 + P2 + P3 + P4)/4


Programar  Exemplo 1, continuação... c) Quais serão os dados de saída? R: O dado de saída será a média final

Logo o algoritmo ficaria:


Fluxograma  Observamos no exemplo anterior um pequeno fluxograma, o que seria e pra que serve?  Fluxograma é uma ferramenta usada e desenvolvida pelos profissionais de análise de sistemas de informação. Tem como finalidade descrever o fluxo, manual ou mecânico, especificando os suportes usados para os dados e as informações.  Utiliza-se de símbolos convencionais (norma ISO 5807:1985), os quais indicarão símbolos de entrada de dados, do processamento de dados e da saída de dados.


Fluxograma  Simbologia básica. Abaixo seguem alguns símbolos utilizados

na área de Tecnologia da Informação (TI). Claro que existe um número bem maior deles.


Fluxograma ďƒź Continuando...


Português Estruturado  Português Estruturado ou Portugol (de uma forma geral, é conhecida como pseudocódigo). O Português Estruturado é uma técnica de “algoritmização” baseada em uma PDL – Program Design Language ( ou Linguagem de Projeto de Programação).  A forma original de uma PDL é em inglês, e sua notação sintática é utilizada em diversas linguagens de programação.  A PDL (que aqui será denominado Português Estruturado) tem como finalidade mostrar uma notação para elaboração de algoritmos textuais que serão utilizados na definição, criação e desenvolvimento de programas a serem facilmente convertidos em uma linguagem formal de porgramação, seja ela, PASCAL, C++, C, BASIC, etc.


Português Estruturado Português Estruturado ou Portugol é muito utilizado no ensino de programação de computadores. É uma linguagem simples, em que você escreve simplesmente algoritmos, ou seja, com o Portugol, não há a possibilidades de se compilar um programa, mas sim interpretar as saídas do algoritmo.

O Portugol é uma ferramenta indispensável para quem deseja dominar: - O Princípio de Construção de Algoritmos; - Lógica de Programação; - Boas práticas de programação.


Português Estruturado  Abaixo, a forma geral de um Programa em Português Estruturado.

 Ao decorrer das aulas iremos aprender como programar em português estruturado, o que são variáveis, comandos, instruções, laços de repetição, etc...  Vamos seguindo passo a passo...


Variáveis  Mas o que são variáveis em programação?  Vamos entender variável, como uma caixa, na qual você pode dar o nome que lhe achar conveniente, e guardar o conteúdo que desejar.  Ou seja, toda variável tem um nome, valor e tipo.


Variáveis  O que Tipo para uma variável?  As variáveis, podem sem classificadas em: o o o o

numérica (números reais ou inteiros); caracteres (sequências de texto); booleanas (verdadeiro ou falso); etc...


Variáveis  Tipo e Conteúdo.


Variáveis  Como declarar variáveis  Nome_Variavel: Tipo_Variavel      

Num: Inteiro Idade: Inteiro Valor: Real Nome: Caractere Status: Logico ...


Variáveis  Como NÃO declarar variáveis

– A variável não deve começar com números; – Caracteres especiais não podem ser utilizados para nomear variáveis; – Nomes de variáveis não podem conter espaços.


Programando  Até o momento sabemos iniciar um algoritmo, dando um nome a ele e declarando suas variáveis, mais isso não basta, vamos começar a conhecer alguns comandos.  escreva(“ conteúdo caractere “)  Escreve uma informação na tela para uma futura ação do usuário.  leia(variável)  Recupera da tela, armazenando o valor recuperado em uma variável.


Programando  Exemplo1. Algoritmo em Português Estruturado. algoritmo “leianumero” var num: inteiro inicio escreva(“Digite um número: “) leia(num) escreva(“O número digitado é: “, num) fimalgoritmo


Operadores Aritméticos  Abaixo segue operadores aritméticos que começaremos a utilizar em nossos algoritmos.

 Atribuição  Quando uma variável recebe um valor utilizaremos o simbolo da setinha  num  18


Programando  Exemplo 2. Sequencia do primeiro exemplo do início da Seção, cujo a lógica já foi desenvolvida, junto com o fluxograma.  Imagine o seguinte problema: Calcular a média final dos alunos da 6ª Série. Os alunos realizarão quatro provas: P1, P2, P3 e P4. A Média Final é calculada por: (P1 + P2 + P3 + P4) / 4.

algoritmo “Media_Final” var P1: inteiro P2: inteiro P3: inteiro P4: inteiro media: real


Programando inicio escreva(“Qual o Valor da 1ª Prova? “) leia(P1) escreva(“Qual o Valor da 2ª Prova? “) leia(P2) escreva(“Qual o Valor da 3ª Prova? “) leia(P3) escreva(“Qual o Valor da 4ª Prova? “) leia(P4) media  (P1 + P2 + P3 + P4 ) / 4 escreva(“A média dos alunos da 6ª série foi: “, media) fimalgoritmo


Exercícios  Escreva o fluxograma).

algoritmo

no

VisualG

(correção

conterá

1. Faça um programa que permita entrar com a quantidade de pães e leite. Informe o valor da conta do cliente, sabendo que cada litro de leite custa R$2,50 e cada pão custa R$0,25. Lista de exercícios para se feito em DUPLA ou TRIO está no portal, para ser entregue na próxima aula (antes do início da aula! Entregar escrito a mão!).

2016218 922 programação para engenharia seção 1 introdução  
2016218 922 programação para engenharia seção 1 introdução  
Advertisement