Issuu on Google+

ABRIL 2014 - EDIÇÃO 15

EM REVIS TA

NUTRIÇÃO ESPORTIVA

O que comer antes e depois do treino MENTE SAUDÁVEL

TOC: As faces da obsessão e compulsão

SAÚDE DA PELE

Doenças causadas pelo estresse MULHER

O desafio de ser mãe, esposa e profissional

USE O LEITOR DE QR CODE DO SEU CELULAR.


ANÚNFornece-


EDITORIAL Vamos espalhar felicidade A esperança move a vida e está sempre nos ajudando a ver o sol, mesmo quando as nuvens parecem carregadas. Muitas das realizações mais importantes do mundo foram alcançadas por pessoas que continuaram tentando, quando a chance de vencer já não passava de uma ilusão. A vida é um jogo, e vence quem decide viver com amor, carinho e uma dose extra de fé. Estamos a um passo da Copa, momento de grandes expectativas e sonhos. Viva intensamente, se jogue! Venha com a gente espalhar felicidade, está na hora de acreditar e torcer pelo gol. A 15ª edição da Angélica em Revista está cheia de novidades, para você vibrar com energia, saúde e qualidade de vida.

Gerente Geral - Drogarias Angélica

Nesta edição você vai conhecer os benefícios do treinamento funcional e saber como entrar em forma. O sonho de muita gente é emagrecer e ter um corpo definido, mas porque a maioria das pessoas desiste da dieta? A resposta você confere em nossas páginas, além de dicas especiais para você atingir seus objetivos. E por falar nisso, trouxemos cinco aplicativos que podem ajudar a manter uma vida equilibrada e saudável. Não é novidade que se exercitar de barriga vazia é vacilo. Mas, você sabe o que comer antes, durante e depois do treino para ter mais disposição e melhores resultados? Se não, a gente te conta!

Descubra como tratar o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) e afastar ideias persistentes, impulsos ou imagens que ocorrem de forma invasiva na mente. Se você está com as emoções à flor da pele, fique em alerta: existem várias doenças de pele que são provocadas por um vilão silencioso ‒ o estresse. Acompanhe também uma matéria para as mulheres que ainda tem dúvidas sobre a higiene íntima, com recomendações de como manter a região saudável, sem tabu. As crianças podem ser o melhor veículo para conscientizar a família sobre a prevenção de doenças e os hábitos da casa. Experiências mostram como isso funciona, na matéria “Miniagentes da Saúde”. Outra descoberta incrível é a funcionalidade do videogame para melhorar a memória e atenção dos idosos. A Cris Poli, famosa SuperNanny, vem aí contando como a mulher moderna pode administrar melhor as suas mil e uma funções no dia a dia. Boas novas nas áreas de saúde e beleza estão de tirar o fôlego (literalmente), nesta edição, e a nossa equipe de profissionais dá dicas essenciais para você passar o ano da Copa com muita saúde e disposição. Isso e muito mais você acompanha nas próximas páginas da Angélica em Revista. Faça uma ótima leitura, caro leitor, e até a próxima edição.

SUMÁRIO

04

TECNOLOGIA E FITNESS

06

BEM-ESTAR

08 10

ACONTECEU

14

MELHOR IDADE

Conheça alguns aplicativos que podem ajudar a cumprir as metas do ano. Por que as pessoas desistem da dieta? Descubra o que você pode estar fazendo de errado. Principais ações do Grupo SB

BOA FORMA

Treino funcional. Fique por dentro e entre em forma. Videogame. Uma novidade que pode manter o cérebro ativo dos idosos

22

SAÚDE DA MULHER

24

INFÂNCIA

26

VALORES DA NOSSA TERRA

28 30

ESPAÇO DERMO

12 NUTRIÇÃO ESPORTIVA

16 MENTE SAUDÁVEL

18 SAÚDE DA PELE

20 EM FAMÍLIA

o que comer antes e depois do treino

TOC: As faces da obsessão e compulsão

Região íntima feminina. Descubra como manter a saúde dessa região. Geração saúde. Hábitos saudáveis começam na infância. Palhaço Goiabada. Há 22 anos levando diversão à garotada A saúde da sua pele merece este lugar!

PERFIL

Aldeney Rodrigues. Novo consultor de vendas da Drogarias Angélica.

Doenças causadas pelo estresse

O desafio de ser mãe, esposa e profissional

EXPEDIENTE Gerente Geral: Renata Pinheiro Assessoria de Comunicação-Grupo SB: Jean Mara Tavares (Coordenadora de Marketing), Lilian Pontes (Assistente de Marketing), Israel de Brito, Reideson Rocha, Samuel Souza (Design/Marketing), Emanuelle Canavarro, Mariane Barroco (Redação/ Marketing).

Projeto Gráfico e Diagramação: Marketing SB E-mail: marketing@gruposb.com.br / Tel: (92) 2121-3509 Site: www.drogariasangelica.com.br Fan Page: facebook.com/DrogariasAngelica UMA PUBLICAÇÃO QUADRIMESTRAL EDITADA PELO MARKETING SB. Todas as informações e fotos contidas nos anúncios são de inteira responsabilidade dos anunciantes. Todos os textos estão escritos e corrigidos conforme a nova Reforma Ortográfica.


Tecnologia e Fitness

Metas do ano Apps que ajudam a cumpri-las Prático, saudável e ainda combina com a inevitável falta de tempo. O celular toca e surge um verdadeiro consultório médico. São alertas que lembram de tomar a pílula, mostram o resultado da corrida feita pela manhã, fazem um gráfico da noite de sono e até indicam a melhor opção de cardápio para seu dia. Os ʻdoutoresʼ de agora são os aplicativos mHealth (do inglês mobile health: saúde móvel), utilizados em celulares, tablets e iPods. Atualmente, há mais de 17 mil opções de aplicativos voltados para a saúde, entre gratuitos e pagos. E o número só aumenta - assim como o montante de usuários, que deve beirar os 500 milhões até 2015, aponta o relatório Mobile Health Market Report 2010-2015, da consultora alemã Research2Guidance, que realiza pesquisas sobre o mercado global de aparelhos móveis. Confira, a seguir, cinco aplicativos que te ajudam a andar na linha no dia a dia.

ANGÉLICA EM EM REVISTA REVISTA || ABRIL-2014 AGOSTO-2013 04 || ANGÉLICA


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

05


Bem-Estar

Dieta

Por que as pessoas desistem? O ano novo sempre traz um sentimento de renovação. Tradicionalmente, essa é a época de traçarmos metas. Quem não começou o ano pensando, “esse ano vou arranjar um novo emprego”, “vou comprar um carro novo” ou “vou fazer a viagem dos meus sonhos”? A cada novo ciclo, novo ânimo, novas promessas. Uma das frases mais comuns ditas nesse período é “Vou começar uma dieta e perder uns quilinhos”. Quantas vezes você já fez essa promessa, mas acabou não conseguindo cumprir? O sonho de muitas pessoas é emagrecer e ter um corpo bonito, mas muitos acabam cometendo erros e desistindo no meio do caminho. Os motivos para que isso aconteça são muitos, mas talvez o mais forte esteja ligado à restrição de opções dos alimentos, que além de desmotivar, também atrapalha o funcionamento da dieta. “Uma restrição calórica muito grande fará com que o seu metabolismo desacelere, sendo necessária uma ingestão ainda menor de calorias para alcançar o emagrecimento. Além disso, a alimentação monótona e com pouca variedade de alimentos não traz todos os nutrientes que o corpo precisa, podendo até afetar a imunidade e deixando o corpo mais vulnerável ao aparecimento de doenças”, explica a nutricionista Abizair Leonel. Às vezes encaramos um regime como a quaresma – “Vou cortar doces e frituras da minha vida até determinado dia”. É possível conseguir. Mas, é inviável manter essa motivação durante muito tempo. A nutricionista Abizar Leonel dá a dica. “Não faça micro dietas que começam toda segunda-feira. Elas enfraquecem suas tentativas. E também admita-se errar; sair da dieta. É impossível seguir à risca durante um longo período”, afirma. Outro fator que enfraquece uma dieta é quando nos deparamos com uma festa, almoço ou outro evento social e aí falamos “Vou comer só hoje, amanhã eu volto para a dieta”. Algumas vezes volta sim. Mas, na maioria, as saídas tornam-se mais frequentes, podendo tomar conta da rotina e desestimulando o emagrecimento. “Ninguém irá te ajudar se você não quiser se ajudar. Caso seus amigos e familiares resolvam sair para comer em um lugar mais calórico ou então resolvam preparar aquele bolo “especialmente para você”, recuse educadamente. Isso será uma vitória, dando mais força para seguir em frente. Ficar um dia sem sair com seus amigos não lhe fará perder a amizade, mas o risco de desistir da dieta é ANGÉLICAEM EMREVISTA REVISTA||ABRIL-2014 AGOSTO-2013 06 06|| ANGÉLICA

Abizair Leonel é nutricionista clinica, esportiva funcional com visão ortomolecular e Personal diet. É membro do Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional.

muito grande”, aconselha a nutricionista. Por que a perda de peso diminui com o passar das semanas? A primeira semana começa muito bem e com bons resultados, mas com o passar dos dias a perda de peso diminui. A nutricionista Abizair Leonel explica que no início do tratamento se perde mais peso por causa da destoxificação do organismo. As toxinas vindas da ingestão de frituras, açucares, gorduras, corantes, calorias em excesso, são eliminadas, com isso, o organismo que mantinha mais líquidos começa a perdê-los. “Às vezes, perdemos até 1 kg a cada dois dias. Porém, não é que emagrecemos tudo isso. A balança acusa sim, mas o peso não é totalmente em gordura. Aliás, é praticamente impossível perder 2 kg de gordura na semana, embora a balança fale que sim e o nosso entusiasmo no começo da dieta diga o mesmo”, explica. A nutricionista destaca que para emagrecer é necessário atividade física e redução calórica na alimentação, mas isso deve ser feito de forma gradativa e com um cardápio saudável e variado. Uma outra dica é não deixar por perto alimentos que representam tentações e colocam em risco o emagrecimento, como chocolates, balas, biscoitos recheados, doces e salgadinhos. “As guloseimas podem impedir que você siga fiel à alimentação desejada. Isso também vale na hora de escolher um restaurante ou bar: evite os lugares que oferecem alimentos calóricos e gordurosos no cardápio. O mesmo vale para o supermercado, evite comprar caixa de chocolate durante o período de emagrecimento. Não faça a sua própria armadilha”, ressalta Abizair. Invista em melhorar seu condicionamento físico e não procure imediatismos. É melhor demorar algumas semanas a mais para atingir seus objetivos para que eles sejam duradouros e que a saúde seja mantida. “A prática de exercícios regulares é a melhor aliada para o emagrecimento. Outras atitudes também ajudam como ir de escada em vez de usar o elevador ou dispensar o transporte nos pequenos percursos e aproveitar para caminhar. Estas atitudes irão ajudar para que a dieta não seja tão restrita”, afirma Abizair Leonel. Com a ajuda de um nutricionista é fácil levar a dieta a diante. Procure um bom profissional e mantenha uma alimentação equilibrada e consequentemente uma vida saudável e mais feliz.


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

07


Aconteceu

Promoção “Natal Feliz de Carro Zero” 2014 começou bem animado com a realização do sorteio e entrega do prêmio da promoção “Natal Feliz de Carro Zero”, realizada em dezembro do ano passado pela Drogarias Angélica. A grande ganhadora do carro zero quilômetro foi a moradora do bairro da União, Andréia Pereira da Silva, que foi pega de surpresa e mal conseguiu acreditar que tinha levado esse super prêmio. “Eu depositei somente um cupom, comprei um pacote de fraldas e um chocolate. Na hora não acreditei muito que pudesse ser sorteada. Mas fui né? E é muita emoção!”, declarou Andréia ao receber a chave do seu primeiro carro. Para a gerente geral da rede, Renata Pinheiro, além de ter como objetivo garantir a fidelidade dos nossos clientes, as campanhas também são uma forma de proporcionar mais alegria a essas pessoas. “Nos emocionamos quando fazemos o sorteio dos prêmios, mas na hora da entrega a emoção dobra, ao ver a gratidão de quem recebe o prêmio”, afirma Renata. Com a participação expressiva de seus clientes em mais esta grande campanha, a Drogarias Angélica agradece pela confiança e credibilidade depositadas em suas ações, que objetivam sempre ver você sempre bem!

Homenagem ao Dia do Farmacêutico Pelo sétimo ano consecutivo, o Grupo SB promoveu um almoço especial em comemoração ao Dia do Farmacêutico, que reuniu aproximadamente 100 convidados, entre farmacêuticos do grupo e representantes de entidades da classe. O evento é uma forma de homenagear a categoria pela dedicação e responsabilidade nos serviços prestados. A Drogarias Angélica acredita que a valorização desses profissionais é a receita para uma parceria de sucesso. A farmacêutica Tatiana Siqueira está há 7 anos no grupo e agradeceu o apoio e incentivo recebido durante esse tempo. “Tudo que foi preciso pra eu exercer minha função no grupo, foi feito. Todas as normas e leis foram seguidas e sempre fui muito bem tratada aqui. Só tenho a agradecer”, ressaltou. Orientar, aconselhar, protegendo a sociedade dos efeitos indesejáveis de medicamentos, é o papel do farmacêutico. E o Grupo SB reconhece e parabeniza esses profissionais que ao servir, cumprem o seu papel social.

ABRIL-2014 08 | ANGÉLICA EM REVISTA | AGOSTO-2013


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

09


Boa Forma

Treinamento Funcional Conheça os benefícios e entre em forma. No ano passado certamente você estudou, trabalhou, alcançou metas, mas confesse: a malhação ficou um pouco de lado. Mas em 2014, chega de desculpas. Se você é uma daquelas pessoas que não gosta de ir à academia enfrentar aqueles aparelhos e fazer musculação, vai ficar feliz em saber como o treinamento funcional pode lhe tirar do sedentarismo e ajudar a conquistar o corpo que tanto almeja. Sem ter idade mínima para começar, ele é caracterizado por trabalhar diferentes capacidades físicas em um único exercício, trabalhando a força muscular com um gasto energético maior, ou seja, é possível conseguir tonificação muscular e emagrecimento. Profissionais da área de saúde e especialistas têm utilizado o treinamento funcional em pessoas que buscam qualidade de vida e resultados. Para fazer esse tipo de treinamento são usados apenas alguns acessórios e os exercícios apresentam uma complexidade maior, por isso, apesar dos benefícios, também pode haver um risco maior para lesões. O melhor então é contar sempre com a supervisão de um profissional de Educação Física. Atualmente existem vários atuando no mercado, que atendem os mais variados estilos de público. Em Manaus, uma das novidades é o GAFF Studio, um espaço diferente do que normalmente se vê em uma academia convencional, é totalmente desprovido de maquinários e equipamentos de musculação, respeitando as condições e características de cada aluno, com acompanhamento integral. “Nosso corpo é uma máquina geradora de gestos motores que sofre ação direta do sedentarismo urbano da era digital. Tudo hoje está ao alcance de um botão, as pessoas se movimentam cada vez menos e os que procuram se movimentar, se movimentam de forma robótica ou através de gestos repetitivos e automatizados. Existe uma necessidade absurda de promover consciência corporal fundamentada na ideia de que o sistema nervoso e articular precisam ser os maestros e não os músculos”, explica o cofundador do Gaff Studio, Alexandre Franco. Conheça um pouco mais sobre o método Gaff: ANGÉLICA EM EM REVISTA REVISTA || ABRIL-2014 AGOSTO-2013 10 010|| ANGÉLICA

Alexandre Franco é cofundador do Grupo GAFF

Treinos personalizados. Segundo Alexandre Franco, os alunos do Gaff sempre estão em busca de bem estar e saúde, condicionamento cardiorrespiratório e fortalecimento neuromuscular, por isso cada aluno faz o seu treino, respeitando seu ritmo e seus limites, podendo treinar em qualquer horário, com um grupo bastante heterogêneo dentro de uma programação de três treinos semanais. Benefícios do treinamento Gaff. Resgatar, melhorar e manter capacidade de movimento qualificado é a base de tudo. Após isso são trabalhados os benefícios individuais. “Não oferecemos programas relâmpagos com resultados da noite para o dia. Nossos clientes entendem o que eles têm de limitações e treinam para melhorarem sempre, ao mesmo tempo que buscam seus resultados de forma saudável, com os pés no chão”, explica Alexandre. Emagrecimento e Hipertrofia muscular. Alexandre explica que antes do treino ser funcional ele é físico. Hipertrofia é uma combinação de boa nutrição com estímulos baseados em tempo de tensão muscular. Treino para hipertrofia precisa seguir esses princípios básicos. Treinamento para emagrecimento é a parte que envolve o sistema cardiorrespiratório. A metodologia Gaff aborda todos esses aspectos. Mude seus hábitos. “O que temos visto são dois comportamentos: Os que procuram por algo que os agradem e os que procuram algo que os faça viver melhor. Sempre sugiro que as pessoas busquem se envolver em tudo e com tudo aquilo que motive e inspire felicidade. Corra porque você gosta! Faça pilates porque você gosta! Treine no GAFF Studio porque você gosta! Fazer atividade física sem inspiração e motivação é mesmo que comer algo que não aprecia, desce quadrado. Se fizerem isso, o caminho é a Própria Felicidade”, aconselha Alexandre.


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

011


Nutrição Esportiva

Boa Forma

O que comer antes, durante e depois do treino.

Treinar significa usar nosso corpo além do que é considerado normal, independente do treino que escolhemos: aeróbico, endurance, sobrecarga, resistência, lazer, etc. A médica Heloisa Rocha conta que sempre exigimos mais do que o nosso corpo precisaria fazer em condições normais. “Para falarmos de alimentação, atrelada à atividade física, devemos levar em consideração o tipo de atividade, a sua duração e intensidade para que possamos realizar bem o nosso treino e evitar os desgastes oxidativos causados pelo esporte”, esclarece a profissional. A maioria das pessoas, por desconhecimento ou “preguiça” de se informar, acaba não atingindo os resultados esperados no treino. Não porque o treino está incorreto, mas sim, por não se alimentarem direito. “Dessa forma não dá para atingir a condição ideal para que o corpo maximize o uso de sua energia nesse momento, com isso, além de não atingir os objetivos, não ajudam a promover um bom momento regenerativo pós-treino”. Portanto, se alimentar de forma estratégica é tão importante quanto treinar com frequência para que alcance a sua saúde perfeita e o seu corpo ideal”, ensina a especialista em terapia ortomolecular, Heloisa Rocha. Na avaliação da médica é importante deixar claro que a individualidade metabólica, a rotina, a intensidade e tipo de treino têm que ser levados em consideração quando um cardápio vai ser sugerido a um paciente. “A procura por um profissional de saúde é necessária. Essas dicas podem ser aproveitadas por pessoas ativas, que treinam com uma frequência de 3 vezes por semana, que fazem musculação e aeróbico, visando ter mais energia e performance no seu treino, evitando fadigas pós-treino, queimar gorduras e melhorar a sua massa muscular”, explica a profissional. Confira abaixo dicas do que comer antes e depois do treino: PRÉ-TREINO Durante o treino, o corpo precisa de energia, e essa energia conseguimos diretamente da glicose, que vem dos alimentos – fontes de carboidratos. Se a quantidade de glicose antes do treino não tiver sido fornecida, o corpo perceberá a situação de risco que estamos impondo a ele, e imediatamente irá buscar energia extra da forma mais rápida para garantir a nossa vida, então passa a usar as proteínas como fonte energética, e assim perderemos massa muscular. Além de não atingirmos nosso objetivo, passamos a sentir sintomas que nos avisam de que não estamos no caminho correto: cansaço, desânimo, dores, queimações na musculatura, sensação de desmaio, etc. AGOSTO-2013 012| ANGÉLICA EM REVISTA | ABRIL-2014 12

Dra. Heloisa Rocha formou-se em Medicina na Faculdade de Medicina de Valença/ RJ. É cardiologista, especializada em terapia ortomolecular e nutrição.

PÓS-TREINO Logo após o treino, temos outro tipo de situação: nessa fase, o corpo entra num processo regenerativo, ou seja, ele passa a refazer as fibras musculares danificadas durante esse treino, e nesse momento, o quanto pudermos oferecer de matéria prima para essa regeneração acontecer, melhores serão os resultados. Lembre-se que antes a prioridade para que a nossa máquina funcione é a energia, e logo após esse trabalho nos deparamos com uma situação de déficit energético (gastamos o que comemos antes do treino), logo precisamos repor essa energia para que o metabolismo continue ativo e colabore com o processo de regeneração muscular. Então, além de energia, devemos fornecer proteína, que são os “tijolos” para se construir musculatura. Sem a energia e a proteína, o nosso corpo não terá como trabalhar e todo o benefício do treino em termos de definição muscular deixarão de acontecer.

Energia de liberação rápida: treinos aeróbicos mais intensos, pois a digestão deve ser rápida nesses casos.

a) 1 a 2 porções de frutas (qualquer uma). b) 1 copo de suco natural de fruta. c) 1 a 2 colheres de óleo de coco líquido. Sempre que o seu treino se estender por mais de uma hora, é importante complementar o aporte de energia garantindo a sua performance e evitar a queima muscular.

a) Gatorade ou preparados já disponíveis no mercado (em pó, líquido e em gel) de carboidratos. b) 350 ml de água de coco. c) Uma colher de sopa de óleo de coco líquido. Precisamos repor a energia para que o metabolismo continue ativo e colabore com o processo de regeneração muscular. Então, além de energia devemos fornecer proteína, que são os “tijolos” para se construir musculatura.

a) Um sanduíche de pão integral com queijo branco ou cottage e peito de peru ou peito de frango ou atum. b) 250 ml de iogurte desnatado com frutas ou cereais c) 150 gramas de batata doce ou uma omelete de claras + 2 torradas integrais ou uma tapioca doce ou salgada.


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

013


Melhor Idade

Videogame: Mantém o cérebro ativo dos idosos

Dra. Zandra Valdez é formada em Medicina pela Universidade Federal de Santa Maria/RS. Fez especialização em Psiquiatria, na capital Porto Alegre. Está em Manaus há 14 anos.

Uma novidade superdivertida para curtir ainda mais a melhor

idade: jogar videogame ajuda a melhorar a memória e a atenção dos idosos. A descoberta veio dos cientistas da Universidade da Califórnia.

Durante um mês, um grupo de idosos de 60 a 85 anos dedicou uma hora do dia, três vezes por semana, a um jogo criado por pesquisadores.

Para que serve o sensor de movimentos?

videogame estavam bem melhores do que as do grupo que não

‒ Saúde

O resultado foi que a atenção e a memória dos idosos que jogaram

jogou. E o mais surpreendente: a capacidade de eles fazerem várias tarefas ao mesmo tempo chegou ao mesmo nível de uma pessoa de 20 anos de idade que só usou um joguinho uma vez.

A tecnologia para estimular idosos com queixas de falhas de me-

mória, também chegou ao Brasil. Duas vezes por semana, em uma pequena sala da Faculdade de Informática da PUC - RS, pacientes in-

dicados pelo hospital da universidade brincam em um videogame que os ajuda a estimular a atividade cerebral. O projeto idealizado é

multidisciplinar, integrado por uma grande equipe, que trabalha em parceria com o Instituto do Cérebro, Faculdade de Informática e Insti-

tuto de Geriatria e Gerontologia. O objetivo é usar o Kinect – sensor de

movimentos desenvolvido pela Microsoft para o Xbox – como aparelho de exercício da memória.

A médica Zandra Valdez, especialista em geriatria e gerontologia

psiquiátrica, conta que é normal as pessoas mais velhas apresentarem

menos capacidade de atenção e memória de curto prazo, do que os jo-

vens. “A tecnologia como o kinect, que estimula o uso das capacidades

motoras e cognitivas dos pacientes, já está apresentando melhora em

quadros de distúrbios leves de memória. O desafio é desenvolver jogos com objetivos terapêuticos. O jogo por enquanto é só uma experiência

e nem todos tornam as pessoas mais inteligentes ou melhoram o funcionamento do cérebro”, explica.

A profissional conta que as funções dos lobos frontal e pré-frontal,

ligadas à tomada de decisão, ao controle motor e à atenção, diminuem

com o envelhecimento. “É como se os dados estivessem lá, mas não pudessem ser acessados. A experiência desperta o interesse dos ido-

sos, aumentando o fluxo sanguíneo na região. Os jogos funcionam como instrumentos de modulação cognitiva, por meio de alterações

bioquímicas e na estrutura do cérebro. Entre as áreas estimuladas pela interação com o Kinect está a temporal, ligada à memória e à apren-

dizagem. Além de recuperar a memória, facilita o registro de novas

informações com melhor desempenho”, destaca a psiquiatra Zandra Valdez.

ANGÉLICA EM EM REVISTA REVISTA || ABRIL-2014 AGOSTO-2013 14 014|| ANGÉLICA

Terapeutas têm no Kinect uma ajuda valiosa para desenvolver a capacidade motora e sociabilidade em crianças autistas. O Centro de Autismo Lakeside, nos EUA, foi um dos pioneiros, com bons resultados. O Royal Berkshire Hospital, na Grã-Bretanha, incorporou o Kinect à reabilitação de vítimas de infarto e pacientes submetidos à cirurgia no cérebro. ‒ Interação

Pesquisadores do Instituto Politécnico da Universidade de Nova York sugerem que o Kinect pode ser útil no reconhecimento de estados de ânimo, o que possibilitaria interação mais inteligente entre softwares e humanos. Não só o Xbox, mas outros aparelhos integrados com o Kinect poderiam até reconhecer se o usuário está feliz ou triste. ‒ Robótica

A empresa japonesa NSK conseguiu criar um cão-guia robótico para o auxílio de deficientes visuais. O “animal” utiliza o Kinect para mapear o ambiente e assim identificar possíveis obstáculos para o seu mestre. Sempre que houver risco, o robô avisa o dono. O cão cibernético tem pequenas rodinhas, dobra as pernas e é capaz de subir escadas. ‒ Arqueologia

Pesquisadores de uma universidade da Califórnia conseguiram transformar o Kinect em ferramenta para mapear sítios arqueológicos. Junto com um sistema chamado de Calit2, o gadget consegue fazer identificação tridimensional do terreno. Isso permite economizar dinheiro, uma vez que substitui um sistema muito caro. ‒ Segurança

A detecção de movimentos do Kinect inspirou empresas de segurança. A Canadense Avigilon, especializada em monitoramento por vídeo, utilizou o acessório para permitir que os usuários interajam com imagens captadas por câmeras de vigilância sem necessidade de mouses ou outros controles. O Kinect é mais barato do que outros sistemas de detecção.


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

15 015


Mente Saudável

TOC

Faces da obsessão e compulsão Disfarçado de mania, o Transtorno Obsessivo - Compulsivo (TOC) afeta cerca de 4% da população mundial e causa intenso sofrimento. O portador da doença apresenta pensamentos negativos e supervaloriza a probabilidade de eles acontecerem. Em função disso, o indivíduo acaba desenvolvendo comportamentos repetitivos na tentativa de evitar que coisas ruins se concretizem na vida real. O TOC, muitas vezes, costuma ser mostrado com humor em filmes e na mídia. Mas o problema, porém, é muito sério. A psiquiatra Ana Beatriz, autora do livro “Mentes e Manias”, conta que o transtorno causa um sofrimento absurdo ao doente. “De todos os transtornos de ansiedade, o TOC é o mais sério, porque é constante e tende a piorar. A pessoa se envolve em uma obsessão que gera pensamentos agoniantes. Então ela desenvolve comportamentos compulsivos para tentar neutralizar os pensamentos”, explica. Ainda não se sabe ao certo as causas do TOC, mas há um desequilíbrio neuroquímico em algumas áreas do cérebro, principalmente envolvendo o neurotransmissor de serotonina. “O mecanismo exato ainda não se conhece, mas sabemos muito mais hoje do que há algumas décadas. Uma coisa é certa: o componente genético é muito forte, já que é comum vermos outras pessoas acometidas em uma mesma família. Os traços de personalidade que colocam uma pessoa sob risco de desenvolver o TOC seriam a ansiedade, o perfeccionismo, o desejo de ter tudo sob controle, um senso exagerado de responsabilidade e de dever”, explica a psiquiatra Ana Beatriz. Muitas pessoas possuem manias, superstições ou hábitos pessoais considerados estranhos. A especialista explica que o TOC não é caracterizado pela peculiaridade ou estranheza do hábito, mas por sua repetição compulsiva e incessante. “Tem pessoas com mania de limpeza. Mas só é TOC quando o comportamento de limpeza se repete constante e desnecessariamente, por horas. Já tratei uma paciente que tomava banhos de 12 horas seguidas, a ponto de seu cabelo não secar e começar a mofar. Então, se a sua mania não atrapalha sua vida pessoal e profissional, e não causa ansiedade e sofrimento, não é motivo para preocupação”, diz a psiquiatra. A seguir, confira a entrevista com a psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva e tire suas dúvidas. ‒ Como é o tratamento para o TOC? O tratamento consiste em tentar reequilibrar a neuroquímica cerebral (com medicações) e a desfazer, através de terapias, alguns conceitos muito arraigados que as pessoas com TOC apresentam e que geram muita ansiedade, medo e estresse: o desejo de perfeição inatingível e a necessidade de controle, por exemplo. Além do tratamento ABRIL-2014 016 16 | ANGÉLICA EM REVISTA | AGOSTO-2013

Ana Beatriz Barbosa da Silva é médica psiquiatra, professora Honoris Causa pela FMU (SP), escritora, palestrante e consultora sobre comportamento humano nos diversos meios de comunicação. Autora do livro “Mentes e Manias”.

medicamentoso e de psicoterapias, é imprescindível toda uma reformulação no estilo de vida da pessoa. ‒ Uma criança pode demonstrar indícios de TOC? Sim. Os pais devem prestar atenção nos comportamentos obsessivos. É importante dizer que toda criança tem uma fase, por volta de 6 a 8 anos, em que tem pensamentos obsessivos, com medo de se afastar dos pais, principalmente da mãe. Nesta fase ela não quer desgrudar da mãe, chora quando ela demora a chegar, etc. Mas isso é absolutamente normal. Porém se essa ansiedade continuar no futuro, se transformando em medo de ficar sozinha, em pesadelos repetidos, já se acende uma luz vermelha para mostrar que os níveis de ansiedade estão acima do normal. ‒ Quanto tempo os portadores de TOC levam para procurar ajuda? Cerca de dez anos, geralmente, e quando o paciente chega ao consultório já está sofrendo muito. Se a família não estiver atenta e bem informada, pode demorar muito mais. Em geral, as pessoas do convívio mais íntimo costumam se envolver com o problema, ou seja, procuram fazer as vontades do portador de TOC para não vê-lo sofrer. Mesmo com boas intenções, eles passam a alimentar ainda mais as compulsões da pessoa com TOC. Na realidade, é preciso quebrar o ciclo de rituais e buscar ajuda de especialistas para orientação e tratamento adequados. ‒ O tratamento é para a vida toda? Depende da gravidade do quadro, mas em geral sim, para que não haja recaídas. Costumamos manter um tratamento de base, com doses baixas de serotonina, já que o TOC é o transtorno que apresenta os níveis mais baixos de serotonina que existem. Uma pessoa deprimida, por exemplo, tem mais serotonina que uma com TOC. A medicação é importantíssima para manter os níveis adequados deste neurotransmissor no cérebro. ‒ Quais são os tipos mais comuns de TOC? Os mais comuns envolvem obsessões de contaminação, de checagem, de contagem e de arrumação. Por exemplo, as pessoas com obsessões de contaminação sempre têm rituais de limpeza e desinfecção; há os que checam repetidas vezes trancas de portas e janelas, registros de gás, interruptores. Há os que contam e recontam objetos ou dinheiro para se certificarem de que a quantidade está correta. Outros não suportam ver algo deslocado, fora do lugar ou desarrumado, eles sentem “necessidade” de ordenar e arrumar as coisas, de forma simétrica.


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

017


Saúde da Pele

Emoções à flor da pele Doen��as da pele causadas pelo estresse A pele é o maior órgão do corpo humano e é o que podemos chamar de espelho da alma. Ela tem relação direta com nossa mente e reflete muito as nossas emoções. Rica em terminações nervosas e dotada de intensa rede de vasos sanguíneos, a pele está tão conectada ao cérebro que sofre os efeitos dos altos e baixos emocionais. Por mais que tenhamos muitos cuidados usando protetor solar diariamente, cosméticos específicos e realizando tratamentos estéticos, muitas vezes não conseguimos evitar o ataque de um vilão silencioso, o estresse. “Estresse todo mundo tem, mas quando ele se torna excessivo, quando supera a capacidade de adaptação da pessoa ou quando ele persiste por muito tempo, o corpo reage de várias maneiras, tanto atingindo órgãos internos como também a pele e seus anexos”, explica o dermatologista Simão Pecher. A comunicação entre mente, sistema nervoso e pele é constante e imediata provocando alterações que, muitas vezes, não são percebidas pelas pessoas ou são consideradas normais, como o suor excessivo diante de uma situação de tensão, por exemplo. Em outros casos essas alterações podem ser mais severas provocando o sistema imunológico e impulsionando o

Dr. Simão Arão Pecher é dermatologista e alergista em Manaus. É Membro internacional da American Academy of Dermatology e da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia.

surgimento de problemas dermatológicos mais sérios. “Situações que agridem o indivíduo num determinado momento da sua vida, como a perda do emprego, o divórcio, doença ou morte de pessoas queridas desencadeiam algum tipo de doença da pele, como a psoríase, vitiligos, dermatite seborreica, acne, entre outros”, destaca o dermartologista. O tratamento dessas doenças é realizado principalmente com medicamentos prescritos pelo dermatologista ou alergista, mas dependendo do diagnóstico correto, poderá também utilizar outras terapias como: fototerapia, laser, peelings e imunoterapia (vacinação). Mas, o importante é que a pessoa adote hábitos mais saudáveis e encare a vida de modo positivo. Para o dermartologista Simão Pecher, essas são fórmulas eficazes para ter uma pele bonita e afastar o risco de contrair doenças cutâneas. “É muito útil ter uma boa qualidade de vida, cuidando bem de sua saúde, dormir bem, ter uma alimentação saudável, realizar algum tipo de atividade física e ter momentos de prazer”, afirma o médico. Veja as principais doenças de pele que são agravadas pela ansiedade, tristeza, angústia e outros sentimentos:

Alopécia Areata - Desordem que produz queda de cabelo súbita, deixando falhas em áreas arredondadas do couro cabeludo. Causa - Tendência hereditária. É mais comum entre os 20 e os 50 anos, sendo que 70% dos doentes têm o primeiro episódio antes dos 25. Pode ser passageira ou persistente. Emoções - Um trauma pode dar início à produção de anticorpos contra o folículo piloso. O estresse também é desencadeador.

Acne - Doença inflamatória em que as glândulas sebáceas produzem muito óleo, a ponto de fechar os poros, facilitando o ataque de bactérias. Provoca espinhas mais inflamadas, doloridas e profundas, sobretudo no queixo, na região da mandíbula e no pescoço. Causas - Hereditariedade, mudança hormonal, calor, cosmético oleoso. Emoções - O estresse promove uma descarga de cortisol, que estimula a síntese do hormônio masculino e faz a glândula sebácea trabalhar mais.

Dermatite seborreica - Inflamação da pele que produz vermelhidão, coceira e descamação nas áreas de maior concentração de glândulas sebáceas no corpo: em torno do nariz, nas sobrancelhas, atrás da orelha, na face e no peito. Causas - Não esclarecidas - Além de maior produção de óleo, suspeita-se do fungo Pityrosporum Ovale. Clima seco e alterações hormonais pioram os surtos. Emoções - Estresse elevado deflagra os episódios. Essa dermatite atinge 18% da população mundial, a maioria entre 18 e 45 anos.

Psoríase - Inflamação crônica caracterizada por lesões avermelhadas recobertas por escamas esbranquiçadas. Aparecem nos cotovelos, joelhos, no couro cabeludo e nas unhas ou espalhadas pelo corpo. Às vezes ataca as articulações. Causas - A genética tem papel importante. Irritações na pele e a baixa umidade do ar podem ocasionar e complicar as crises. Emoções - Pessoas tensas e perfeccionistas são mais sujeitas a desenvolver a doença, desencadeada muitas vezes pelo estresse.

Vitiligo - Distúrbio em que ocorre perda de melanócitos, células que produzem a melanina, pigmento que dá cor à pele. Surgem manchas lisas e esbranquiçadas. Causas - Predisposição genética. O próprio sistema de defesa entra em curto e produz anticorpos que destroem essas células. Emoções - Fatores como a tristeza por perdas (morte ou separação) podem desencadear ou piorar as manifestações da doença.

Dermatite atópica - Erupções e crostas na face, no couro cabeludo, nas mãos, nos pés, nos braços e nas pernas provocadas por inflamação crônica. A coceira é tão intensa que há risco de a pessoa se ferir e infectar as lesões. Mais comum em portadores de asma e de rinite alérgica. Causa - Todos os estudos apontam para a genética. Banho quente e atrito da toalha podem ressecar a pele e provocar lesões. Emoções - O estresse agrava o problema: surgem novas feridas e mais coceira.

AGOSTO-2013 18 018| ANGÉLICA EM REVISTA | ABRIL-2014


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

019


Em Família

Mulher

O desafio de ser esposa, mãe e profissional. Cada vez mais conquistando espaço no mercado de trabalho, a mulher tem sofrido um grande dilema: como equilibrar de forma correta o tempo dedicado aos filhos e à carreira, sem prejudicar nem a educação das crianças e nem a ascensão profissional? Trabalhar e cuidar bem dos filhos é um grande desafio para a mulher moderna, que se vê envolvida em uma jornada cheia de compromissos, pois além do trabalho e do cuidado com a prole, deve pensar na organização da casa, nos cuidados pessoais, sem falar no seu relacionamento amoroso, que também requer muito da sua atenção. De fato, muitas mulheres não se sentiriam realizadas caso não tivessem filhos, e por esse mesmo motivo, muitas delas realmente desistem de suas carreiras profissionais para se dedicar somente à maternidade. Em compensação, muitas outras mulheres não querem ou não podem parar de trabalhar para se dedicar exclusivamente a casa e à família. Mas como manter uma vida equilibrada e conciliar todas as atividades e desafios em seu dia a dia? A apresentadora do programa Super Nanny, Cris Poli, que na TV sempre dá dicas e conselhos que ajudam a restaurar a harmonia de um lar, fala como é possível fazer o seu dia render e tornar o seu cotidiano bem mais simples. Acompanhe a seguir, a entrevista que Cris Poli cedeu à Angelica em Revista. ‒ Como é possível coordenar os horários das crianças com os da mãe? Organizando uma rotina na qual se contemplem todas as necessidades da família e reservando espaço para dedicar às crianças no tempo disponível da mãe. Dá trabalho, mas pode ser feito. ‒ É preciso estabelecer uma rotina. Como deve ser essa rotina? A rotina é uma grande ajuda para toda a família, pois permite que se visualizem os pontos fortes e fracos do dia e possibilita a distribuição do tempo de acordo com as necessidades de todos na família. ‒ Qual a importância de se fazer um planejamento semanal das crianças? Dê dicas de como pode ser esse planejamento. Creio que dependendo das idades dos filhos, pode ser feito por todos os integrantes da família juntos, dando a oportunidade de cada um expressar sua opinião a respeito e estabelecer uma responsabilidade individual e um compromisso mútuo. ‒ Muitas mães acreditam que colocar as crianças para fazer muitas

ANGÉLICA EM EM REVISTA REVISTA || ABRIL-2014 AGOSTO-2013 020|| ANGÉLICA 20

Cris Poli é apresentadora, atriz e pedagoga. Professora desde os 18 anos, mãe de três filhos e avó de quatro netos, ela tem uma vasta experiência com o ensino de crianças.

atividades, além da escola, é uma solução para a falta de tempo. Isso realmente resolve? Como as mães devem proceder nesse ponto? Acredito que as crianças devem ter seu tempo livre, além da escola, organizado com diferentes ocupações, considerando que brincadeiras e tempo de lazer, alternado com outras atividades, são fundamentais para o desenvolvimento e amadurecimento delas. As mães precisam usar o bom senso e não estressar os filhos com inúmeras atividades que não permitem que a criança usufrua da infância. (Leia meu livro “Viva a Infância” da editora Gente, que trata sobre esse assunto). ‒ Ter alguém com quem contar quando as situações de emergências aparecerem cai como uma luva na correria. Quem devem ser essas pessoas? Como criar esses vínculos de confiança? O ideal seria que existisse alguém de confiança para socorrer as mães em situações inesperadas, fora do planejamento diário, mas nem sempre isso é possível. De qualquer maneira seria prudente ter uma empregada de confiança, uma amiga disponível ou algum parente que pudesse auxiliar nesses momentos. Com certeza não é uma saída fácil, mas com tempo e planejamento, deve ser procurada. ‒ Como gerenciar as tarefas de casa, para que só a mulher não fique sobrecarregada? Na sociedade em que vivemos onde homem e mulher trabalham fora de casa é importante que se estabeleça, desde o começo do relacionamento e antes que os filhos nasçam, uma parceria entre todos para compartilhar as tarefas da casa, incluindo os filhos à medida que vão crescendo. Isso ajuda na unidade da família e contribui para formar o caráter de todos no sentido de colaborar e se importar com o outro e com o bem-estar de todos. ‒ Qual a importância da mulher sempre achar um tempo para cuidar dela mesma, fazendo coisas do seu agrado? É muito importante que cada um dos integrantes da família realize atividades que tragam satisfação e realização pessoal. A mulher tem que cuidar de si mesma e o homem tem que apoiar nessa decisão porque isso vai trazer benefícios para todos, não somente para ela. “O espírito alegre formoseia o rosto”, diz a Bíblia.


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

021


Saúde da Mulher

Região íntima feminina Ela precisa de um cuidado muito especial

A saúde íntima feminina não é um assunto fácil de ser discutido, tanto pelo fato de o órgão feminino ser interno e complexo, como por ele ser cercado de tabus. Muitas mulheres se sentem embaraçadas só de pensar em falar sobre o assunto, e tendem a ignorar ou subestimar sinais que podem significar um alerta para problemas de saúde, e que precisam de acompanhamento médico. Uma considerável parte das brasileiras ainda tem muitas incertezas sobre hábitos que resguardam a região íntima feminina. Sabia, por exemplo, que faz bem dormir sem calcinha? Se você é mulher e não sabia, fique tranquila: de acordo com uma pesquisa encomendada pelo laboratório Sanofi-Aventis à Conecta, empresa do grupo Ibope, 42% das mulheres entrevistadas nunca tiram a calcinha na hora de ir para a cama repousar. E muitas delas, porém, disse que toparia pegar no sono livre da peça se soubesse que a atitude traz benefícios. Estas e outras dicas você confere na entrevista que realizamos com a médica Mara Diegoli - autora do livro A mulher e os sete grandes desafios. A seguir, tire todas as suas dúvidas sobre a saúde íntima feminina! ‒ É preciso tomar mais de um banho ao dia para manter a higiene íntima?

Não. O ideal é um banho por dia, a não ser em dias muito quentes, ou se fizer alguma atividade física e tiver transpirado muito. ‒ Há necessidade de usar o sabonete íntimo sempre?

Não. O ph da vagina já é acido e protege contra infecções. Só está recomendado o uso do sabonete íntimo quando a mulher fica muito tempo fora de casa e prefere sentir-se mais protegida. ‒ Como verificar se algo está errado com região íntima da mulher?

Quando notar que apareceu algo estranho, assim como verrugas ou feridas. Outro alerta para saber se há algo errado, é quando a paciente apresenta corrimento ou prurido. Dor ao urinar ou ardor também devem ser investigados. ‒ Qual tipo de calcinha é indicado para usar no dia a dia?

De preferência calcinha de algodão ou com o forro contendo algodão. Quanto mais arejado melhor, pois impede a proliferação de bactérias ou fungos. À noite, se preferir pode não usar nada. ‒ Pode usar qualquer tipo de absorvente?

Sim, desde que não tenha alergia a algum componente do absorvente. O ideal são os absorventes que aderem na calcinha e não se movimentam, para evitar o contato dele com outra região. ‒ E quanto aos protetores diários?

Os protetores diários devem ser evitados, pois podem causar alergias, além de abafar e favorecer o aparecimento de infecções. O ideal é usar apenas quando for necessário, isto é para proteger as vestes, no caso do tratamento com cremes intravaginais.

ABRIL-2014 22 | ANGÉLICA EM REVISTA | AGOSTO-2013 022

Dra. Mara Diegoli é formada em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. É autora do livro A mulher e os sete grandes desafios.

‒ A alimentação influencia no bem-estar da região íntima?

Alguns alimentos podem provocar mudança no ph da vagina e acarretar acidez e assadura, como em crianças. Outras vezes, o pigmento usado na comida pode provocar alergia em mulheres sensíveis. Por isto, o ideal é necessário aprender a se conhecer e evitar alimentos que causem mal. ‒ Dormir sem calcinha realmente faz bem?

Sim. Quanto mais ventilada estiver a região genital, menores serão as chances de transpirar, e facilitar a proliferação de bactérias ou fungos. Se puder, dormir sem calcinha ajuda muito a melhorar as condições locais. ‒ Que outras dicas você pode deixar, para as leitoras da Angélica em Revista...


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

023


Infância

Miniagentes Geração Saúde Sabia que as crianças podem ser o melhor veículo para conscientizar a família sobre a prevenção de doenças e os hábitos da casa? Poucas coisas são tão prazerosas para uma criança, como chamar a atenção dos adultos e ser ouvida contando uma descoberta. Foi pensando nessa característica tão natural da infância, que instituições ligadas à saúde estão focadas em informar crianças e adolescentes para disseminarem conceitos básicos de estilo de vida saudável, prevenção e diagnóstico precoce. A meninada tem o poder de ajudar a mudar hábitos da família e dos vizinhos. O documento oficial do Rio + 20, reunião global sobre desenvolvimento sustentável que ocorreu no ano passado, no Rio de Janeiro, ressalta a necessidade de educar os mais jovens. Para colocar essa lição em prática, o Instituto Akatu, organização especializada em consumo consciente, lançou o Edukatu – uma plataforma virtual que disponibiliza games e atividades para alunos e professores tratarem do tema dentro e fora da sala de aula. Reciclagem e aproveitamento de alimentos fazem parte do programa. Em outros países, investir nas crianças já é uma estratégia comum. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) vem tendo êxito na redução de algumas taxas de diarreia na infância com aulas de higiene para os pequenos de países como a Índia. Na Austrália, o San Smart é um programa que, desde os anos 1980, atua junto a crianças em idade escolar para divulgar os cuidados com o sol. Ao longo de 30 anos, o projeto estima ter prevenido mais de 100 mil casos de câncer de pele. “Hoje as crianças são multiplicadoras do conhecimento. Além de terem acesso à informação com mais rapidez, elas propagam e lutam pelos valores em que acreditam. Veja o exemplo das crianças que tem pais fumantes e que costumam ser as principais incentivadoras da interrupção do tabagismo. O mesmo vale para os cuidados com o ambiente e práticas preventivas de saúde”, explica o médico Eduardo Aratangy, do Hospital das Clínicas em São Paulo. Quando o assunto é tabagismo, o poder de persuasão das crianças parece crescer, relata o profissional. Negar pedidos de uma criança é uma daquelas tarefas que mais apertam o coração dos pais, principalmente quando o filho está cheio de razão. Pneumologistas afirmam que atendem inúmeros pacientes no processo de largar o cigarro e que boa parte tem como argumento principal o pedido dos filhos. Comer direito, respeitando as regras básicas de nutrição, é premis-

ANGÉLICA EM EM REVISTA REVISTA || ABRIL-2014 AGOSTO-2013 24 024|| ANGÉLICA

Dr. Eduardo W. Aratangy é Supervisor do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas e formado em Medicina pela USP.

sa para uma vida saudável e arma crucial no combate à obesidade, que cresce de maneira alarmante. A criança como agente transformador pode aparecer na hora de montar um prato equilibrado. Mas, nesse caso, é difícil que munida apenas de informação ela, sozinha, consiga grandes mudanças. Quando se abre mão da dieta saudável em casa ou na escola, o pequeno não modifica os seus hábitos à mesa. Segundo a psicóloga Joana Novaes, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, “além de português, matemática e geografia, seria importante incorporar a educação alimentar na grade curricular. Disponibilizar merendas e cantinas nutritivas também é uma estratégia. O apoio da escola é essencial”, conta. Outro exemplo é dado pelo Hospital de Câncer de Barretos, no interior paulista, que criou o Núcleo de Educação em Câncer (NEC), que conta com o projeto Crianças como Parceiras. Assim como o Se Toque, a iniciativa busca disseminar na escola e para a família informações relacionadas à prevenção e detecção de vários tipos de câncer. O NEC fornece materiais aos colégios e promove uma feira de ciências, focada no câncer, no final do ano letivo. Trabalho lúdico e de utilidade pública, que envolve a sala de aula e pode render maior índice de cura para a comunidade. Quando uma criança está motivada, ela compra a causa e a leva até os pais, insistindo em quanto eles devem se proteger. Então, é preciso estar equipado com feira de ciências, gibis, peças de teatro e uma linguagem apropriada para atrair a criançada e manter o interesse em alta. Se não houver algum tipo de novidade, nada feito. As atividades precisam ser divertidas e, ao mesmo tempo, servir como sinônimo de vida melhor para elas e a família. Eduardo conta que ao longo dos anos viu muitas crianças que cuidavam dos pais. “O simples fato de um pai ser responsável por outra vida já pode torná-lo mais cuidadoso e saudável. Em muitas situações são os filhos que convencem os pais a parar de fumar, fazer uma atividade física, se alimentar corretamente ou parar de beber. Há casos em que são os pequenos que controlam o uso correto da medicação pelos pais e este cuidado acaba motivando os pais a aderirem ao tratamento. Independente dos argumentos científicos e médicos que a criança possa trazer, o que a torna tão poderosa na mudança de hábitos dos pais é o amor”, finaliza.


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

025


Valores da Nossa Terra

Palhaço Goiabada A arte de fazer rir

Fernando da Costa Silva, você já ouviu falar neste nome? Provavelmente não! Pelo nome de batismo vai ser difícil reconhecê - lo mesmo. Agora, palhaço Goiabada certamente você sabe quem é, o que não sabia, é que estamos falando da mesma pessoa. Fernando é quem dá vida ao personagem há 22 anos. Natural de Itacoatiara, ele veio para Manaus com cinco anos de idade, mas nunca pensou em ser artista, as coisas foram acontecendo sem que menos esperasse. “Mas quando aconteceu, descobri que esse era meu destino, minha vocação”, declara Fernando. Ele conta que tudo começou após sofrer um acidente de carro em 1991. Nesse momento, Fernando percebeu como a vida é curta e pensou o que podia fazer de bom pelas pessoas que o cercavam. Foi então que o destino resolveu dar uma ajudinha. “Depois do acidente passei a almoçar no restaurante do Serviço Social do Comércio, o SESC. Neste período iniciava-se uma oficina de teatro lá, ministrada pela professora Neuza Rita, que me convidou para participar. Foram muitos ensinamentos”. Começava aí um nova vida, de sonhos, fantasias e arte. “Após o curso participei de um espetáculo onde apresentei várias imitações de celebridades. O show fez tanto sucesso, que recebi o convite de dois amigos, os palhaços Sorriso e Iskovinha, para fazer uma festa infantil e foi aí que surgiu pela primeira vez o Palhaço Goiabada”, conta Fernando. Foram várias apresentações do trio que depois de um certo tempo se desfez ficando somente o Goiabada, que permanece até hoje animando e levando alegria para a garotada. Na entrevista abaixo, você vai conhecer um pouco mais do Palhaço Goiabada: ‒ O que te faz gostar de ser “palhaço”? O que me faz gostar desta profissão é o carinho das crianças, o sorriso delas quando estamos brincando e a sinceridade das mesmas. ‒ Além de artista, você exerce outra profissão? Hoje em dia além das festas infantis tenho um contrato de exclusividade de propaganda com uma loja de eletrodomésticos. ‒ Você ficou famoso como palhaço Goiabada, mas além dele você têm outros personagens. Quais são eles? ANGÉLICA EM EM REVISTA REVISTA || AGOSTO-2013 ABRIL-2014 26|| ANGÉLICA 026

Além do Goiabada, direcionado ao público infantil, tenho a Débora Kerr ou simplesmente a DEB, uma drag queen que anima os eventos direcionados ao púbico adulto. Outro personagem é o Tonho da Rocha (antes Pedro Mala) um caipira matuto que aparece na época junina para animar os arraiais.

‒ Quais suas influências? Algum artista serviu de inspiração para você? Quem me inspira é o Silvio Santos pela sua história de vida. ‒ Você pretende envelhecer levando alegria às pessoas? Enquanto Deus permitir estarei levando alegria às crianças de várias gerações. ‒ Seu trabalho é ser engraçado, fazer as pessoas rirem. Mas como é a personalidade do Fernando? Ele é divertido, bem - humorado também? A minha personalidade se confunde com a do próprio Goiabada. Sei que me deparo com diversas situações onde isso acontece e aí é só saber administrar. ‒ Além de “palhaçadas”, o que você mais gosta de fazer? Gosto de cantar, através da música nós chegamos a lugares que jamais imaginaríamos e por esse motivo gravei dois CDs, o Goiabada Fest e Goiabada Fest 2, feitos para as crianças com autoria de Bero Vidal. ‒ Uma música que te inspira? Gosto muito da música “Festa do Goiabada” do CD Goiabada Fest 2, bem pra cima e é a minha cara. ‒ Uma frase que te define? Deus, amor, lealdade, trabalho e honestidade. Com esses ingredientes o mundo seria muito melhor. ‒ O que te faz sorrir? Uma boa piada, com certeza, me faz sorrir. ‒ Para você, qual o verdadeiro sentido da palavra “alegria”? Alegria é saber viver os momentos e oportunidades que a vida nos proporciona.


ANÚNNS

027 27

ANGÉLICA EM REVISTA AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |


Dicas de Beleza

Espaço Dermo A saúde da sua pele merece este lugar! Cabelos bonitos e bem tratados, pele protegida e hidratada, esses são alguns dos desejos de toda mulher. E para atender essas necessidades, a Drogarias Angélica dispõe de um espaço exclusivo, onde os clientes podem encontrar os principais lançamentos de dermocosméticos do mercado. Uma forcinha a mais na hora de tratar da pele, cabelo e corpo. É aquele creme que queima as gordurinhas ou ainda os hidratanSaiba onde encontrar nosso Espaço Dermo: Av. Boulevard Alvaro Maia – Centro Tel: (92) 3215-2335 Av. Noel Nutels (Próximo ao T3) - Cidade Nova Tel: (92) 3216-6010 Av. Penetração – Japiim Tel: (92) 3216-3011 Av. Djalma Batista – Chapada (Millennium Shopping) Tel: (92) 3214-2654 Rua Teresina – Adrianópolis (Emporium Roma) Tel: (92) 2121-3530 Av. Autaz Mirim – São José Tel: (92) 3215-2351 Av. Margarita – Nova Cidade Tel: (92) 3215-2360 Av. Desembargador João Machado - Campos Elíseos Tel: (92) 3216-2402 AGOSTO-2013 028| ANGÉLICA EM REVISTA | ABRIL-2014 28

tes que reforçam o bronzeado do verão. O Espaço Dermo, conta com uma variedade de linhas e produtos de qualidade, de marcas conceituadas como La Roche Posay, Vichy, Roc, Neutrogena. Invista em sua beleza. Cuide da sua saúde. Mas antes de ir às compras, visite um médico dermatologista, ele te ajudará a cuidar da pele da maneira correta, com indicações de cosméticos apropriados.


AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

029


Perfil

Aldeney Rodrigues Vieira Sonhar e Realizar, é só começar Nascido em Maués, Aldeney Rodrigues Vieira acredita que a chance de realizar um sonho é o que torna a vida interessante. Chegou a Manaus em busca de uma vida melhor e oportunidades de crescimento profissional, sem medo de ser feliz. Cursando logística, aos 35 anos de idade, agora o colaborador aprecia os frutos que plantou. Na Drogarias Angélica, ele foi admitido em 01 de fevereiro de 2006, com a função de motociclista na loja 11 – no São José. Hoje, com o cargo de consultor de vendas, assumido na loja 15, ele conta que o ano de 2014 não poderia ter começado melhor. “A oficina do conhecimento me deu a chance de adquirir qualificação e crescimento na empresa. Poder fazer parte do quadro de colaboradores do Grupo SB é gratificante”, conta Aldeney que já trabalha há oito anos para a rede. Venha com a gente conhecer um pouco mais sobre o perfil deste profissional de sucesso e inspire-se com a nossa entrevista repleta de lições. A seguir, o Aldeney fala sobre metas de vida, esporte, família, felicidade, livros, cinema, experiências e muito mais! ‒ Para você, o que é felicidade? É um contentamento, uma alegria intensa de ver um desejo, um objetivo e uma meta alcançados. ‒ Quais são suas principais metas na vida? Em 2014 já atingi uma meta que foi a de ser Consultor de Vendas neste curso que o Grupo SB proporcionou. Concluir em 2016 o curso de Logística é a próxima etapa. ‒ O que é criatividade pra você? É a capacidade humana de escolher algumas dentre várias possibilidades preexistentes e mesclá-las, criando algo inusitado. ‒ A pessoa mais importante pra você? Minha esposa. ‒ Gosta de esportes? Se sim, cite um. Sim. Andar de bicicleta.

ABRIL-2014 30 030| ANGÉLICA EM REVISTA | AGOSTO-2013

Aldeney Rodrigues Vieira Consultor de Vendas

‒ Alguém que te faz sorrir? Meus filhos. ‒ O que a família representa pra você? O alicerce da minha vida. ‒ Um Livro? A cabana. ‒ Um Filme? Prova de Fogo. ‒ Uma Cor? Vermelho. ‒ O que aprendeu de mais valioso com a experiência deste trabalho? Valorizar vidas. ‒ A Oficina do Conhecimento é uma oportunidade de o colaborador crescer? Explique. Sim, gera interesse e visão de crescimento para os colaboradores. ‒ O que você já aprendeu com a oficina de formação de consultor de vendas? Ética profissional, qualidade no atendimento, noções de cidadania e conhecimentos específicos para a função de Consultor de Vendas. ‒ Deixe uma mensagem para a Drogarias Angélica.

Gostaria de expressar aqui os meus agradecimentos a todos os envolvidos no processo: Grupo SB, a Diretoria por ter acreditado nesse projeto e por ter confiado nos seus colaboradores, a Sra. Renata, por ter dado todo apoio, a Dra. Ada e a Sra. Jaquelina que nos disponibilizaram informações, dedicação e empenho total na realização deste projeto. Tenham o meu muito obrigado!


ANÚNGSK

AGOSTO-2013| ANGÉLICA EM REVISTA |

031


032| ANGÉLICA EM REVISTA | AGOSTO-2013


Web revista angelica 01 05 14 abril reduce