Page 1


Can You See It More Clearly Now? A Esposa de Arnolfini (Van Eyck), Tarquínio e Lucrécia (Ticiano), Cães, Casas, Gueixas, Frases, Músicas… Forma e Fundo, Forma e Pensamento… Narrativas… Uma figura geométrica hexagonal que misteriosamente surge em diversas obras, pistas (nunca) deixadas ao acaso. Os múltiplos sinais e modos de representação plásticos, em jeito de citação, convivem em espaços aparentemente descontínuos, contudo coerentes. Quase tudo pode servir de referência, os diferentes géneros da pintura e ícones da História de Arte, cenas extraídas de vivências pessoais, ou de outrem, perpetuadas pela Fotografia, imagens de revistas, elementos e padrões geométricos, frases (bordadas ou não), fragmentos figurativos de expressão gráfica sobrepostos, excertos de letras de músicas dos anos 90… Referências que habitam o Corpo e o constroem para, seguidamente, proporem novas narrativas. São estes descontinuados fragmentos de histórias ou acontecimentos que desonestamente convidam o espectador a formular Significados. A Arte, enquanto espaço e suporte mental, físico e afectivo oferece diferentes formas de olhar e de combinar o imaginário, o real e o simbólico. Estes Desenhos e estas Pinturas funcionam como uma Casa, que em última instância, é sinónimo de memória e/ou presença do Corpo. É na sequência de “Matière à Réflection” que “Can You See It More Clearly Now?” surge, em jeito de provocação. Como se nesta segunda tentativa a autora procurasse ser (parcialmente) entendida.

Paula Sousa Cardoso Agosto, 2010


Exposição Paula Cardoso  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you