Page 1


Caracterização das relações precoces

A vocação social, condição da nossa humanidade, manifesta-se logo após o nascimento nas relações precoces que o bebé estabelece com a mãe e com os adultos que cuidam do recém-nascido. Estas relações e as que vamos desenvolvendo ao longo da vida explicam o que pensamos, o que sentimos, o que aprendemos. As relações precoces vão ter um papel fundamental na construção de relações com os outros na construção do eu psicológico.


A imaturidade do bebĂŠ humano

A imaturidade do bebÊ humano estå totalmente dependente durante muito tempo dos adultos: para se alimentar, para se proteger, para se vestir, enfim , para sobreviver. Esta imaturidade e as necessidades decorrentes implicam um tipo de relação com os progenitores distinto dos outros animais .


As competências básicas do bebé

No sentido de desencadear comportamentos que satisfaçam as suas necessidades, o bebé apresenta um conjunto de capacidades e competências que lhe permite enviar sinais para os adultos que, por sua vez, estão predispostos a responder-lhe. O bebé é, assim, um sujeito activo que emite sinais daquilo que pretende e que responde, com agrado ou desagrado, ao tratamento disponibilizado.


Meios que o bebé recorre para manifestar as suas necessidades :

• O choro • O sorriso • As expressões faciais • As vocalizações


O choro

Constitui um modo eficaz de atrair a atenção, em consequência de dor, fome, aborrecimento ou desconforto. O choro provoca automaticamente nos adultos reacções de preocupação, de responsabilidade e de culpa: força-os a reagir, a tentar perceber e interpretar a razão do choro da criança.


O sorriso

O sorriso é uma das formas de comunicação que desencadeia confiança e afecto reforçado dos adultos em satisfazer o bebé . O sorriso é um sinal que reforça as relações positivas do adulto favorecendo a sua repetição. É um comportamento que visa manter a comunicação com aqueles que tratam do bebé.


Expressões faciais

A tristeza, o medo, a alegria, a raiva, a surpresa e outros são emoções que se podem manifestar através de expressões faciais. As expressões faciais têm um valor comunicacional porque transmitem uma mensagem que tem a expectativa de uma resposta.


Vocalizações Os bebés desde muito cedo sons vocais como resposta às vocalizações dos adultos. Chama-se latação ao tipo de emissões vocais produzidas entre os 3 e os 6 meses e que se caracterizam fundamentalmente por cadeias de silabas repetitivas. Estas vocalizações, que têm grande série de expressões sonoras, estão presentes também em crianças que nasceram surdas.


Competências básicas da mãe

A mãe também necessita de desenvolver competências biológicas, sociais e emocionais para estar à altura do relacionamento precoce desencadeado pelo bebé. A decisão de ser mãe não pode vir em vão, o casal terá de reorganizar a sua vida económica, profissional, social e afectiva em função do novo membro da família. Esta decisão implica, portanto, um conjunto de exigências mínimas à mulher que deseja ser mãe.


….. Competências biológicas: esta competência é a capacidade biológica da mulher para ser mãe, que decorre durante a gravidez e prolonga até à aleitação; e ainda, a aceitação das alterações morfológicas do próprio corpo em consequência da gravidez. É ainda também a entrada em funcionamento do sistema hormonal, designadamente a nível dos ovários, da hipófise e das glândulas mamárias.

Competências sociais: este item refere-se à capacidade de prestar cuidados ao bebé sempre que necessário, pois este ser depende inteiramente da mãe, devido ao inacabamento biológico. A mãe irá ter de lhe satisfazer as necessidades básicas, integrá-lo na aprendizagem social e em padrões culturais. São portanto, as aprendizagens que a mãe tem de fazer adequadamente da criança. Competências emocionais: as competências emocionais relacionam-se com um conjunto de sentimentos, como amor, carinho, ternura e dedicação, que propiciam à criança uma estadia agradável no mundo.


Importância das fantasias da mãe face ao bebé

A relação mãe/bebé inicia-se muito antes do nascimento quando a mulher sabe que está grávida. Esta relação é construída e reforçada pelas fantasias da mãe face ao bebé. As fantasias são um conjunto de suposições sobre o sexo do bebé, com quem será parecido, como se comportará. Fazem-se projectos relativamente à criança. Estas fantasias fazem com que muitas mulheres falem com o seu bebé, construindo-se, assim, um vínculo a um bebé imaginário que terá de dar lugar ao bebé real.


FIM Trabalho elaborado por: Ana Rita Carvalho 12ÂŞ.A NÂş.6

Relações precoces  

trabalho de psicologia

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you