Issuu on Google+

REPORTAGEM

REPORTAGEM

Fogo

Água

Uma Brasília pegou fogo no Jardim Belmonte, sendo completamente destruída. Os bombeiros foram chamados, mas as chamas tomaram conta do veículo e até os documentos, q u e e s t a v a m no porta-luvas, foram destruídos. Página A-7

São José do Rio Pardo

16 de março de 2013

No bairro Vila Formosa, um muro de arrimo desmoronou durante um temporal, atingindo um veículo que estava estacionado nas proximidades. No Jardim São Roque, parte do forro do prédio do Polo Avançado de Tatuí também veio abaixo. Página A-9

Ano 105

R$ 2,00

2.640

Tribunal rejeita contas de 2010 do DEC Santurbano reforça pedidos de recursos Na quinta-feira, 14, o prefeito João Batista Santurbano participou, na capital paulista, do encontro anual dos prefeitos do Estado, com o governador Geraldo Alckmin e seu secretariado. Acompa-

nhado do vereador Marco Antonio Gumieri Valério, Santurbano aproveitou a ocasião para conversar com secretários estaduais, a fim de viabilizar recursos para São José do Rio Pardo. Página A-11

DEC promove uma semana de festa Para comemorar o aniversário de 148 anos do município, o Departamento de Esportes e Cultura – DEC, em parceria com a Prefeitura Municipal, promoverá

uma semana de eventos para a população riopardense. As atividades incluem shows na Praça XV, exposições, teatro, dança e cerimônia cívica. Página A-11

148 anos Nesta edição, Gazeta traz um caderno especial em comemoração ao aniversário de São José do Rio Pardo.

Em decisão publicada no dia 6 de março, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo – TCE julgou irregulares as contas do Departamento de Esportes e Cultura – DEC, referentes ao ano de 2010. O relatório dos auditores apontou um déficit orçamentário de 736,53%, ou R$ 578.973,25, e considerou que este montante está fora dos parâmetros aceitos pelo Tribunal. Em razão da rejeição das contas, foi aplicada ao então presidente da autarquia, Marlon Callegari da Silva, multa no valor de 200 Ufesp’s (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo), ou R$ 3.874. Ainda cabe recurso. Página A-5

Alerta total para a dengue Página A-4


A-2 - 16 de março de 2013

Esperança de reparar uma “igreja em ruínas” Esta é a primeira vez, em dois mil anos, que foi escolhido para sucessor de Pedro um latino-americano. O fato, em si, representa muito para os países deste lado do mundo, mas o cardeal argentino Jorge Bergoglio surpreendeu ainda mais, escolhendo o nome de Francisco para o seu pontificado. Será, também, o primeiro. São Francisco de Assis é um venerado santo italiano identificado com a paz, a pobreza e um estilo de vida simples. De certa forma, a escolha de Francisco representa o momento de transformação que a Igreja Católica pretende viver. Segundo as tradições católicas, São Francisco de Assis foi chamado por Deus para reparar uma “igreja em ruínas”. Será este o principal sentido da escolha do Papa? De fato, os desafios do Papa Francisco serão árduos, principalmente o de trazer de volta a serenidade em um momento tão conturbado pelo qual atravessa a San-

ta Sé. A reforma da Cúria Romana, o fim da perseguição aos católicos na África e Ásia, a ampliação do diálogo ecumênico, além da discussão de temas como divórcio, celibato e ordenação de mulheres são apenas alguns dos desafios a serem enfrentados pelo novo Papa. Há que se dar atenção especial, embora haja outros assuntos de igual ou maior importância, ao tão discutido papel da mulher na Igreja. Um bom começo seria o efetivo reconhecimento e a valorização da função da mulher tanto na sociedade quanto na Igreja. Além deste, polêmico é o assunto que trata da relação do catolicismo com as demais religiões. Entrar neste campo seria como “confirmar na fé os irmãos”, assim como disse Jesus, e iluminar para todos, crentes ou não, o sentido da existência humana, dar esperança, estimular a solidariedade e propagar a paz entre os povos. Também o uso das novas tecnologias será um desafio. Bento XVI

deu o exemplo e se tornou o primeiro Papa a abrir uma conta no Twitter; o surpreendente foi que ele conquistou, em apenas dois meses de conta aberta, mais de um milhão e meio de seguidores. A internet pode ser, inclusive, um eficiente meio de aproximação da Igreja com os jovens. Os católicos têm uma missão neste histórico momento: oração, participação e apoio ao novo Papa. Acreditar e desejar que ele seja um homem profundamente crente e disposto a dar a vida e cada um de seus instantes aos demais. Que ele, querendo e servindo a todos, queira mais os que mais o necessitam, ou seja, os menos apreciados e queridos por outros. Que ele se sensibilize com o seu rebanho e também com aqueles que não pertencem a ele. Que o Papa Francisco, jesuíta e latino-americano, saiba valorizar tudo de bom e positivo que há no mundo e que, tendo que falar tanto, saiba também escutar.

Ninguém entendeu Os advogados de João Luís Cunha solicitaram ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo o adiamento do julgamento referente ao terceiro processo de cassação do então candidato, para o próximo dia 21. A dúvida que fica é: se ele tem tanta certeza de sua ‘absolvição’, por que adiar uma notícia tão boa dessas? Para ele, é claro. Lacrada O Ministério Público solicitou à Prefeitura uma relação das empresas que estão em situação irregular no município, e a CVA, de propriedade do ex-prefeito, é uma delas. Mesmo sem as documentações necessárias (alvará, laudo dos bombeiros e outras), a empresa funcionava normalmente, mas acabou sendo lacrada esta semana. Péssimo exemplo!

coletti.imprensa@yahoo.com.br

Novamente Congresso dependente do Supremo A decisão do Congresso Nacional de rejeitar os vetos da presidente Dilma Rousseff ao projeto dos royalties do petróleo vai ser arbitrada pelos ministros do Supremo Tribunal Federal. Mais uma questão da alçada do Poder Legislativo é judicializada, ficando para o Supremo a palavra final, o que só contribui para a imagem dos deputados e senadores continuar no fundo do poço. Dois tipos de ações vão correr para se tentar a anulação da decisão do Congresso. Uma é o mandado de segurança, já impetrado pelos parlamentares dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, para tornar sem efeito a sessão realizada na quarta-feira da sema-

na passada, que derrubou os vetos presidenciais. O argumento é que as votações ocorreram desrespeitando vários itens da Constituição e do Regimento Interno do Congresso. A sessão teria sido conduzida também de forma ditatorial pelo presidente Renan Calheiros. A outra contestação será uma ADIN – Ação Direta de Inconstitucionalidade, que será apresentada pelos governadores dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, com o apoio do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Essa ação, porém, só poderá ser protocolada depois que a Lei dos Royalties, aprovada pelo Congresso, for promulgada.

Nó difícil de desatar Paralelamente aos questionamentos junto ao Supremo, existe uma queda-de-braço entre a presidente Dilma e um bom número de parlamentares em torno da forma como serão gastos os recursos dos royalties do petróleo. A presidente, através da MP 595, está impondo que os 100% dos recursos sejam aplicados na área da educação. Já os parlamentares, pressionados pelos prefeitos, defendem a tese de que tais recursos tenham sua aplicação definida a critério exclusivo das prefeituras. Essa é uma disputa que vai contaminar mais ainda o relacionamento entre o Palácio do Planalto e o Congresso. O país está diante de um sério conflito federativo. Há quem acuse a presidente Dilma como a principal responsável pelos desentendimentos, já que ela não se esforçou para encontrar uma solução pactuada. Resultado: o país ficou dividido entre estados produtores, que se sentem expropriados pelos não produtores, e os não produtores se uniram convencidos de que o Rio

e o Espírito Santo usam indevidamente uma riqueza nacional. Enquanto o Supremo não decidir sobre os questionamentos, a confusão cresce a cada dia. As autoridades fluminenses afirmam que será de 75 bilhões de reais o prejuízo estimado para o Estado do Rio com a nova divisão dos royalties, no período de 2013 e 2020. Esse prejuízo chega a 18 bilhões para o Estado do Espírito Santo. O governador Sérgio Cabral partiu para a radicalização ao suspender todos os pagamentos do Estado do Rio, mantendo em dia apenas salários de servidores e transferências a municípios. A decisão atinge a compra de merenda escolar e material hospitalar a investimentos e viagens. Esse tipo de pressão não funciona no Supremo - avisou o seu presidente, ministro Joaquim Barbosa. “Os ministros da Corte são treinados para resistir a investidas. Pressões não nos incomodam”.

Conselho Tutelar Na próxima quinta-feira, dia 21, às 16h00, será realizada uma reunião no Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA, que funciona no prédio da Secretaria de Assistência e Inclusão Social (Jardim Aeroporto), para discutir, entre outros temas, a eleição para escolha de novos conselheiros tutelares. A informação é da advogada Mariângela de Aguiar, integrante do CMDCA. Desfalque A lei que dispõe sobre o Conselho Tutelar disciplina que deve ser composto por cinco conselheiros titulares e cinco suplentes, mas, de um ano para cá o município dispõe apenas de dois membros titulares e nenhum suplente. Estágio A Prefeitura abriu inscrições para estagiários do curso Técnico de Informática ou Superior em Informática. Os interessados deverão procurar o setor de RH, no prédio central da administração, das 12h00 às 18h00. Informações pelos telefones 3682-7816 e 36827819. Boa notícia Nasceu no dia 2 de março mais um veadinho no minizoo da ilha São Pedro. O animal, que é meio irmão do que nasceu no ano passado, já está acompanhando a mãe pelo recinto. O pai do veadinho foi doado para o zoo de Leme. A informação é do biólogo Carlos Eduardo, que assegurou também que não está faltando alimentação aos animais do minizoo rio-pardense, como algumas pessoas chegaram a comentar.

Uma indicação polêmica A Câmara dos Deputados está sendo palco de outra questão polêmica e explosiva que, se não contornada já, poderá azedar o relacionamento parlamentar até o fim do ano. Trata-se da eleição do deputado evangélico Marco Feliciano (PSC-SP) para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM). Ele tem uma história de vida que jamais o credenciaria para o comando de tal Comissão. Está sendo processado no Supremo Tribunal Federal por estelionato e homofobia. Tem um discurso radical contra o casamento de gay e ao direito ao aborto. Seu currículo só tem registros negativos e de ações delituosas. Presidente da Igreja Tempo de Avivamento, foi flagrado em vídeo exigindo a senha do cartão de crédito de um fiel que estava numa cadeira de rodas. Tem usado o mandato de deputado em beneficio de suas empresas e das atividades de sua igreja. Com recursos disponibilizados pela Câmara para o ressarcimento de serviços de assessoria parlamentar, Marco Feliciano tem pago advogados, produtores de tevê e até cantores gospel que participam da gravação de seus CDS, que passam de 400. Um dos projetos que apresentou na Câmara prevê a suspensão da decisão do STF que autorizou o aborto de anencéfalos. Em seu gabinete na Câmara, boa parte dos funcionários é de pastores da Igreja Tempo de Avivamento, que tem 13 sedes no Estado de São Pau-

lo. Nas redes sociais desencadeou-se um movimento de protesto contra a permanência do deputado Feliciano à frente da CDHM. Na Câmara, deputados estudam a possibilidade de formar uma Comissão paralela para discutir os temas relacionados aos diretos humanos. Existe ainda uma forte pressão junto à Mesa Diretora para que submeta ao Conselho de Ética a conduta do parlamentar. O Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil emitiu uma nota em que repudia a escolha de Feliciano para o cargo, “por suas declarações públicas, verbais e escritas de conteúdo discriminatório, de cunho racista e preconceituoso contra minorias”. Como um deputado com uma extensa ficha suja como Marco Feliciano pode comandar uma Comissão temática tão importante? Houve um desinteresse total dos partidos em assumir a CDHM. Entre as 21 comissões temáticas, foi a última a ser preenchida. E coube justamente ao PSC essa escolha, que acabou indicando o pastor Feliciano para presidi-la. A Comissão é composta por 18 membros. A Mesa Diretora e os lideres partidários têm pela frente uma questão que foi transformada numa verdadeira bomba. Desativá-la agora vai dar muita dor de cabeça.

GAZETA DO RIO PARDO é uma publicação semanal de GAZETA DO RIO PARDO LTDA, editada à Avenida Olinda Ralston, 411- Vila Formosa - Fone: (19) 3682-8879 - CEP 13.720-000 - São José do Rio Pardo - SP. Editor: Giselle Torres Biaco Redação: Eduardo Eron Colaboração: Fagner Nasser. Diagramação: Marco Antônio Cassucci. Departamento Comercial: Elisete Paduelli GAZETA na INTERNET: e-mail: redacao@gazetadoriopardo.com.br e-mail: publicidade@gazetadoriopardo.com.br e-mail: diagrama@gazetadoriopardo.com.br e-mail: reportagem@gazetadoriopardo.com.br e-mail: assinante@gazetadoriopardo.com.br http://www.gazetadoriopardo.com.br Circulação Aguaí, Caconde, Casa Branca, Divinolândia, Itobi, Mococa, São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, São João da Boa Vista, Tapiratiba, Vargem Grande do Sul Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal e são de responsabilidade de seus autores.


16 de março de 2013 - A-3

Vereador faz desabafo em Expediente Livre Câmara aprova projeto que concede o tíquete a funcionários da Fundação Educacional

EM DIA COM O LEGISLATIVO REINALDO MILAN l Solicita ao prefeito informar valores depositados na conta de precatórios no exercício financeiro de 2010, e valores da Receita Corrente Líquida; informar programação para dedetização. l Sugere à CPFL retirar poste defronte a uma garagem. l Sugere ao prefeito estender a rede de ligação de água do Bairro Paula Lima; a instalação de holofotes para iluminação do estacionamento do Cemitério Municipal; providências para a construção de calçadas na Rua Dr. Salgado Filho; a realização de serviços gerais na Feira do Produtor; a construção de rampa de acesso e de banheiro no terminal rodoviário; a realização de serviços diversos no Bairro Fartura. JOSÉ ROQUE RUEDA l Solicita ao prefeito informações relativas à Comissão Interna de Prevenção de Acidentes na Prefeitura Municipal; informações relativas à manutenção de túmulos antigos; informar dados relativos ao Febom – Fundo Especial de Bombeiros. l Sugere ao prefeito a adequação de balcões de atendimento do Centro de Múltiplo Uso; estudos para a revitalização de espaço próximo do viaduto Dr. Moacyr D’Ávila Ribeiro. MÁRCIO DONIZETI MACEDO l Solicita ao prefeito informar sobre atendimento à Indicação nº 32/ 2013 (substituição de lâmpadas queimadas na Avenida Brasil). l Sugere ao prefeito diversas providências em rua do Bairro Domingos de Sylos; providências na Rua Roque Pelegrino, no Bairro Domingos de Sylos; programar mutirão de serviços em toda a cidade, principalmente nos bairros; a restauração do calçamento em trecho da Rua São Vicente; passagem da motoniveladora e apedregulhamento na estrada entre a Santa Lúcia e Taquara Branca; a construção de calçada ao longo da Avenida Brasil. LÚCIA HELENA LIBÂNIO DA CRUZ Solicita ao prefeito informar sobre os resultados do Pregão Presencial nº 72/2011; informar sobre o Concurso Público de 2009, especificamente para o cargo de servente. Sugere ao prefeito estudos sobre a gestão energética do município, para a redução de gastos com energia elétrica; adesão do programa “Patrulha Mecanizada”. Matheus de Oliveira Pinto

l Solicita ao arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, empenho para implantação de canis e gatis no Estado do Rio de Janeiro. l Solicita ao prefeito informações sobre a Corporação Musical Riopardense. l Sugere ao prefeito o asfaltamento das ruas antigo leito da ferrovia, trecho entre a Rua Paulo de Tarso e o pontilhão da Nestlé; limpeza e higienização de sanitários públicos; reforço das rondas para evitar concentração de andarilhos na rodoviária; a revitalização do espaço ocupado pelo Terminal Rodoviário; a elaboração de projeto de lei tornando obrigatório o término das obras iniciadas; a notificação de proprietário para limpeza de terreno entre as ruas Natal Merli e Coronel Marçal, nas proximidades da Gruta N. Sra. de Lourdes; o incentivo para levar a Corporação Musical Riopardense aos bairros da cidade, com apresentação aos sábados. l Sugere ao Centro de Controle de Zoonoses a fiscalização de maus tratos em animais. l Sugere ao DEC providências junto à ACI no sentido de que o município retorne à titularidade de “Cidade Presépio”; providências para que se retorne à realização do Femp – Festival de Música da Primavera, na cidade. MARCELO NOGUEIRA ROCHA l Solicita ao DEC informações relativas ao Carna Total 2013. l Sugere ao prefeito a ronda da Guarda Municipal próxima aos bancos da cidade; a construção de praça de esportes no Bairro João de Oliveira Machado; designar funcionário para prestar serviços junto à Fundação de Pesquisa “Luciano Ribeiro da Silva”; adequação da área de lazer para práticas esportivas; realizar parceria com a Feuc para assessoria técnica aos caminhantes e corredores do município; a criação de um teatro vivo no Recanto Euclidiano; a adequação de sistema contra incêndio na Santa Casa de Misericórdia.

PAULO SERGIO RODRIGUES l Sugere ao prefeito sinalizar a existência de redutor de velocidade na Rua Diogo Céspedes do Amaral.

MARCO ANTONIO GUMIERI VALÉRIO lSugere ao prefeito a prorrogação do concurso para professores efetivos realizado no começo de 2011; a adoção de medidas que possibilitem a implantação de um programa semelhante ao “Poupatempo” para as empresas municipais; a designação de espaço para passeios de bicicletas, nos domingos e feriados; a mudança no índice do caro de Operador de Estação de Tratamento de Água; o pagamento de bolsa de estudo aos operadores de Estação de Tratamento de Água que ainda não fizeram o Curso de Técnico em Química. l Sugere ao Sesi a instalação de uma das suas escolas com cursos técnicos em São José do Rio Pardo/SP. l Sugere ao Governo do Estado de São Paulo a implantação do “Poupatempo” na nossa cidade. l Sugere à Plastivida a implantação de um PEV’s-M para coleta seletiva em São José. FOTOS E FONTE: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL

Após a sessão ordinária de terça-feira, 12, o vereador José Roque Rueda ocupou a Tribuna da Câmara, durante o Expediente Livre, para o que ele próprio chamou de “desabafo”. “Foi um desabafo normal, minha vida sempre foi assim. A democracia funciona assim; não sou contra jornal, não sou contra internet; sou favorável a tudo. Que as pessoas percam um pouco de tempo e analisem melhor os fatos, porque acontece que nem bem termina a sessão e essas redes já estão passando as informações. Acho que o pessoal da imprensa, de jornais, de rádio, etc., tem que sair a campo, pegar notícias, analisar melhor, perguntar para as pessoas, ir ao local onde aconteceu o fato, verificar a veracidade das coisas. Hoje as coisas são muito imediatistas, as pessoas não saem para investigar e saber o que está acontecendo. Eles querem as notícias que chegam quentinhas para eles atrás das mesas, aí eles publicam e deixam acontecer. As pessoas que estão sendo citadas, o problema é delas. Não é bem por aí, eu particularmente não tenho problema nenhum, já estou acostumado a isso, trabalhei em grandes empresas e não é algo assim que vai me incomodar. É apenas como uma orientação, acho que as pessoas devem analisar melhor antes de publicar. Não ir muito pelo lado emocional, partidário ou político”, disse Rueda. Para o vereador, é preciso que as pessoas sejam mais cuidadosas ao escrever ou falar. “Graças a Deus, eu consegui tudo na vida com esforço, sem precisar usar de artimanhas, nunca precisei trocar um voto na Câmara para um favor de promover minha esposa ou um filho meu, e na administração anterior a Câmara teve caso de vereador que era de uma posição e mudou para outra e acabaram levando suas vantagens. Promoções dentro da Prefeitura e outros casos. Quando eu entrei em 1996, fui verificar algumas coisas e teve gente que

fez medicina, que estudou e fez tanta coisa através do Poder Público, e nem por isso eu cheguei ao Plenário para reclamar disso, e hoje estas pessoas são as que mais criticam a gente. Mas são pessoas que se beneficiaram e sempre sugaram o Poder Público e hoje são até formadas, mas foram formadas através de um apadrinhamento político que fez com que ele estudasse.” Rueda diz que “quem joga as pedras é quem deveria contar sobre sua própria vida”. “Quem joga a pedra tem que tomar cuidado porque também tem problema. Então, sempre quando você vai julgar alguém, você primeiramente analisa o que está escrevendo ou informando as pessoas, se acaso não passou por isso ou teve o mesmo problema. E se teve, é melhor que fique quieto, porque do contrário ele tem que contar da vida dele primeiro. Tem pessoas que acabam usando o Poder Público, levando as suas vantagens, e jogando as pedrinhas do lado. Mas ele acha que as pessoas não sabem, mas todo mundo sabe da vida dele, por onde ele passou para ser médico, dentista, advogado. Como ele chegou a ser um cara de imprensa, da parte jornalística. É melhor analisar bem os fatos antes de falar”, declara o vereador. Do Executivo De autoria do Executivo, deram entrada o projeto de lei nº 26, que “Dispõe sobre alteração de salário no cargo de Agente Comunitário de Saúde”, passando o salário do cargo em referência para o valor de R$ 950; o projeto nº 28, que “Dispõe sobre a criação e transformação de cargos na Administração Direta, reestrutura o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Servidores da Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo, institui nova tabela de vencimentos, e dá outras providências”. Cria quatro vagas no cargo de Técnico em Farmácia, de provimento efetivo de carreira. Também deu entrada projeto de nº 29, que cria

o Fundo Municipal de Assistência Social, e dá outras providências; atualiza a nomenclatura da Secretaria responsável pelo Fundo, de Bem Estar Social (1996) para Assistência e Inclusão Social (2013). E o projeto nº 30, que “Autoriza a Fundação Educacional de São José do Rio Pardo a conceder tíquetealimentação a seus servidores e empregados públicos, regulamenta a forma de pagamento por regime de escalonamento, e dá outras providências”. Institui o pagamento do tíquete-alimentação na Fundação Educacional, regulamentando sua concessão aos professores em sistema de escalonamento. Aprovado por unanimidade. Entrou em deliberação o projeto do Executivo nº 24, que “Dispõe sobre a abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento Programa do Município”. O projeto foi aprovado por unanimidade, em 1ª discussão, e posteriormente em discussão final. “Trata-se de uma suplementação de verbas no total de R$ 40 mil para compra de materiais para alguns setores. Sem recursos, o prefeito precisa da autorização da Câmara para remanejar verbas e comprar medicamentos e outros itens”, explica o presidente da Câmara, Reinaldo Milan. E também o projeto nº 25, que “Dispõe sobre a abertura de crédito adicional especial para os fins que especifica, e dá outras providências”. Foi aprovado por unanimidade, em 1ª discussão. Do Legislativo Decreto Legislativo nº 1, de autoria do vereador Reinaldo Milan, que “Dispõe sobre a deliberação da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo sobre o parecer prévio do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, no processo TC2940/026/10, relativo à prestação de contas da Administração Financeira do Município de São José do Rio Pardo/SP, exercício de 2010”. Submete à análise da Câmara o parecer favorável do TCESP sobre as contas do município do exercício de 2010.


A-4 - 16 de Março de 2013

Situação da dengue já é de alerta total Vigilância Epidemiológica fez nebulização no Santo Antonio, bairro mais infestado do nebulização. Para Denise Rondinelli Cossi Salvador, coordenadora da Vigilância Epidemiológica, “a situação é de alerta total”. Ela destaca que há incidência do mosquito por toda a cidade e que a população precisa colaborar no controle dos criadouros do Aedes aegypti. Outra preocupação, segundo comentou, é que municípios da região já constataram o vírus do tipo 4, para o qual boa parte da população ainda não tem imunidade. “Isto poderá levar ao aumento do número de casos da doença”, observa. Durante todo o ano passado, o município apresentou 46 casos suspeitos da doença,

DIVULGAÇÃO

De janeiro até agora, a Vigilância Epidemiológica de São José do Rio Pardo notificou 20 casos suspeitos de dengue. Neste mês de março – entre o dia 1º e a manhã de segunda-feira, dia 11 – foram 10 notificações e, deste total, estão confirmados seis (6) casos da doença: quatro (4) autóctones (adquiridos no próprio município) e dois (2) importados. A Vigilância Epidemiológica, por meio do Centro de Controle de Zoonoses, identificou que o bairro Santo Antonio, neste momento, é o que apresenta maior incidência de casos suspeitos. Por esta razão, na terça-feira, 12 de março, desde as 8 horas, equipes do CCZ percorreram o bairro fazen-

Desde o dia 12 o Centro de Controle de Zoonoses percorre o bairro Santo Antônio fazendo nebulização

com confirmação de seis (6) no ano todo, número igual aos registrados apenas de janeiro até agora. Isso confirma que a situação é realmente preocupante. Catorze pacientes aguardam os resultados de laboratório O enfermeiro Tiago La-

zinho, da Vigilância Epidemiológica, disse que, dos quatro casos adquiridos no próprio município, um é da zona rural, um do Jardim Belmonte e dois no Santo Antônio. Este bairro, segundo ele, já tinha até o início desta semana nove (9) casos suspeitos da doença. Catorze (14) pacientes de toda a cidade aguardavam

resultado laboratorial para confirmar se os sintomas que apresentaram ou continuam apresentando são dengue ou gripe comum. Esse total e ainda os seis (6) já confirmados deixaram os serviços municipais de saúde em alerta. “É uma situação muito preocupante”, confirmou Tiago Lazinho. “A gente sabe que este ano já está previsto uma epidemia no estado de São Paulo inteiro, mas o que cada um de nós puder fazer para reduzir esse perigo já será vantajoso para o município”. Ele alertou ainda que, como em Mococa já apareceram casos de dengue do tipo 4, que também pode levar a óbito, e São José do Rio Pardo está muito próximo, a atenção deve ser redobrada porque

o mosquito causador pode ser importado de lá. Por enquanto, porém, os casos constatados aqui são os da dengue tradicional: febre súbita e persistente por até sete dias e ainda dois dos vários sintomas possíveis da doença, ou seja: dores no corpo ou nas articulações, mal estar geral, diarreia, vômitos e dores atrás dos olhos. Tiago alertou, por fim, quanto ao perigo da automedicação e recomendou mais uma vez a que os suspeitos de estarem com a doença procurem imediatamente os postos de saúde mais próximos, para que os médicos de plantão indiquem os antitérmicos mais recomendados para cada caso. A ingestão de muito líquido também é necessária em qualquer fase da doença.

Alerta sobre diabetes reúne centenas na praça Rotary Clube São José do Rio Pardo “Oeste” Fundado em 19/12/1971

Ano Rotário 2012/2013 Presidente: José Ruy Junqueira Andreoli Reuniões às quartas-feiras às 20h00

O próximo presidente do “Oeste”, Luiz Ricardo Muradi, e o atual José Ruy Junqueira Andreoli, acompanhados de suas esposas, participaram do Seminário de Treinamento de Presidentes Eleitos (PETS) que aconteceu no último fim de semana em Serra Negra/ SP. Eles foram recepcionados (foto) pelo futuro governador distrital, Marco Antônio Ginciene, do Rotary de Cajamar/SP...

Vem aí mais uma edição da “Bacalhoada Solidária”, promoção conjunta dos clubes “Centro” e “Oeste” de São José do Rio Pardo/SP. Será na sede do Rotary a partir das 12h00 do próximo dia 24/03 (domingo). Porções poderão ser retiradas no local, onde também terão mesas reservadas para grupos de amigos e familiares. O “Oeste” rio-pardense definiu seu próximo almoço de companheirismo: será no dia 28 de abril (domingo) na sede do Rotary. No mesmo local, na noite de 8 de junho acontecerá a 27ª edição anual do tradicional Jantar dos Namorados...

Pelos inúmeros títulos conquistados, os canoístas Cassiano Vieira Alfredo e Wellington Henrique Serafim Munhoz (na foto com o presidente José Ruy) foram homenageados pelo “Oeste” na sede do Rotary na noite da última quarta-feira (13/03) durante reunião ordinária. Eles representam São José do Rio Pardo/SP em competições nacionais e internacionais...

No dia 9 de março, centenas de pessoas passaram pela Praça Barão do Rio Branco, em São José do Rio Pardo, para as atividades do “Dia D/Ação Diabetes”, voltado à conscientização e orientação sobre o diabetes Tipo 2. O evento foi realizado por meio de parceria entre Secretaria Municipal de Saúde, Universidade Paulista (Unip), Same e Rotary Club, com apoio da Prefeitura. Além de atividades físicas, palestras e workshop, houve testes e avaliações de saúde, a fim de identificar pessoas com risco de

problemas cardiovasculares ou diabetes. No local também foi disponibilizada a unidade móvel do Departamento de Prevenção da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas, oferecendo exames clínicos bucais simplificados, orientações sobre higiene oral, distribuição de escovas dentais e orientação para o público infantil, por meio de jogo educativo. “O Dia “D”/Ação Diabetes nasceu com a marca do sucesso. A partir de agora não pertence somente à comunidade rio-pardense. Um acordo de cooperação

FOTOS GILMAR ISHKAWA

População participou das atividades do evento, que alertou sobre os riscos do diabetes

está sendo formulado para que ele seja realizado em outras cidades da região e grandes cidades”, comenta o dentista Fabiano Xavier Trevisan, um dos responsáveis pelo evento. Ele aproveitou para agradecer a participação de todos que tornaram o evento possível. “Esta ação é digna de ser ressaltada e valorizada por todos. Muitas sem vínculo com o público alvo mas, valorizando

que diabetes e qualidade de vida não podem andar separados. Agradeço a todos que se empenharam para a realização do evento”, finaliza Xavier. Durante as atividades foram realizados 237 testes de glicemia, número que superou as expectativas dos organizadores. Três pessoas foram encaminhadas ao Pronto Socorro devido às altas taxas de glicemia (hiperglicemia).


16 de Março de 2013 - A-5

Tribunal rejeita contas de 2010 do DEC Relatório de auditores do TCE indicou déficit de 736,53%, ou R$ 578.973,25 Em decisão publicada no dia 6 de março, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo julgou irregulares as contas do Departamento de Esportes e Cultura – DEC, referentes ao ano de 2010. Em razão da rejeição, foi aplicada ao então presidente da autarquia, Marlon Callegari da Silva, multa no valor de 200 Ufesp’s (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo), ou R$ 3.874. O relatório da fiscalização apontou que o resultado negativo da execução orçamentária, com déficit de 736,53%, provocou, consequentemente, uma redu-

ção de 336,5% no superávit financeiro vindo de 2009. Foram apontados, pelos auditores do TCE, déficit financeiro no exercício, divergências entre os dados apontados no Balanço Patrimonial e o resultado financeiro, demonstrando desconformidade com os princípios da transparência fiscal e da evidenciação contábil; além de impossibilidade de obtenção da Certidão de Regularidade do FGTS junto à Caixa Econômica Federal. De acordo com o relatório assinado pelo auditor Samy Wurman, o DEC explicou que tem como base

de sustentação os recursos oriundos das transferências financeiras da Prefeitura Municipal. Que com a redução destes repasses, ocorrida na gestão anterior, “nem mesmo utilizando os recursos do superávit financeiro advindo dos anos anteriores teria sido possível suprir o déficit orçamentário”, declarou o DEC no documento. Por esta razão, a autarquia teria adotado medidas para contenção de gastos, “buscando o melhor resultado com o menos dispêndio”. Quanto à divergência entre os dados apontados no

Balanço Patrimonial e o Resultado Financeiro do Exercício, apontado pela fiscalização (R$ 823,18), o órgão efetuou a correção no exercício de 2011. Apesar das explicações, o Tribunal de Contas do Estado opinou pela irregularidade das contas, manifestando que as alegações apresentadas pelo DEC não foram suficientes para sanar os déficits orçamentário e financeiro. Decisão Na decisão, o TCE verificou que o déficit do exercício de 2010 foi de

R$ 578.973,25 (736,53%), com redução de R$ 4 0 7.7 4 5 , 5 6 (336,5%) no superávit financeiro de 2009. O TCE destacou que, em suas justificativas, o DEC especificou ser um órgão que praticamente não possui receitas próprias, “tanto que no exercício apenas R$ 78.607,73 tiveram essa natureza, o restante provindo de transferências da Prefeitura”. O relatório da fiscalização evidenciou que, apesar de estarem previstos R$ 3.681.800,00 no orçamento de 2010, foram

repassados R$ 2.529.083,34 (68,69%). Apesar das alegações, o TCE entendeu que o DEC “não envidou esforços junto à administração municipal para que o planejado no orçamento fosse cumprido”. Além disso, julgou que o déficit orçamentário de 736,53% está fora dos parâmetros aceitos pelo Tribunal, “com o agravante de que a autarquia ficou sem recursos financeiros para saldar as dívidas já contraídas no exercício de 2010”. A decisão ainda cabe recurso.

Cartão Benefício será Alunos visitam Câmara proposto na Câmara e Prefeitura Municipal FOTOS GILMAR ISHIKAWA

Dará entrada na próxima sessão da Câmara Municipal uma indicação de autoria do vereador Paulo Sérgio Rodrigues ao prefeito municipal, segundo a qual propõe a criação de um Cartão Benefício específico para o município. “É uma indicação acompanhada de um anteprojeto, propondo a criação do Cartão Benefício do município de São José do Rio Pardo. Sugiro a criação de uma lei de implantação deste cartão para atender, se necessário, as famílias que vão surgir como de-

samparadas, sem renda complementar. Há uma discussão grande no país para eliminação da miséria, e acho que também nós temos ter uma lei que nos ampare neste sentido. Temos os programas Bolsa Família e Renda Cidadã, mas nada em nível municipal”, informa o vereador. De acordo com ele, a legislação proíbe o SOS de realizar o chamado “assistencialismo”. “Desde 2009, a entidade teve que parar de dar cestas básicas, remédios, enfim, uma série

de benefícios considerados pelo governo federal como assistencialismo, e as famílias pararam de receber.” O vereador explica que o benefício será concedido a pessoas que não se enquadram em nenhuma das faixas relacionadas aos programas já existentes. “Vamos encontrar pessoas que não se enquadrarão em nenhuma das faixas e ficarão vulneráveis. A implantação deste cartão visa atender estas pessoas. O valor ficaria a critério do Executivo.”

Em Tapiratiba, vereador é alvo de uma denúncia Na sexta-feira, 15, o vereador Fabiano Frigo (PR), de Tapiratiba, protocolou representação no Ministério Público daquela cidade contra o presidente da Câmara Municipal, Francisco Carlos de Oliveira “Tiririca”, eleito pelo PTB. “Ele ganha R$ 3 mil por mês e mora ‘de graça’ em uma casa de propriedade da Prefeitura. A casa fica no jardim Renascer, é grande, bonita e fica à beira do lago Dourado, precisamente na rua Alayr Tovo Nabuco. Enquanto isso,

quase mil famílias carentes estão a espera do sorteio de um lote urbanizado que deveria ter sido realizado no dia 20 de janeiro. Deveria, mas o prefeito Tiliza não fez”, informou o vereador Fabiano Frigo. Frigo disse que muitos munícipes o questionam sobre este fato, motivo pelo qual ele fez um pronunciamento na Câmara, na semana passada, sobre o caso, e decidiu levar a denúncia ao MP de Tapiratiba. “Minha parte,

como vereador, eu já fiz. Juntei documentos para remeter ao Promotor. Aqueles que precisam, as 996 famílias cadastradas, e outras mais, me cobraram uma providência e eu estou tomando. Foi tudo para o Ministério Público. Se tem mamata para o presidente da Câmara (morar de graça, sem pagar água, luz nem aluguel, ganhando salário de R$ 3.000 por mês), também tem que ter para quem ganha salário mínimo”, declarou Frigo.

MISSA E AGRADECIMENTO A família de

IRACEMA ÁVILA DA SILVA Agradece as manifestações de pesar recebidas por ocasião de seu falecimento, ocorrido dia 11 de março de 2013, e convida para a Missa de 7º Dia, que será celebrada por intenção de sua alma, dia 16 de março, sábado, às 19h30, na Igreja Matriz de São José.

Na sexta-feira, 15, duas escolas locais visitaram os prédios da Câmara Municipal e da Prefeitura. Pela manhã e à tarde, as visitas foram feitas por cerca de 150 alunos de 3 a 6 anos, da Emeb “Vinícius Spessotto”. Na Câmara, os alunos foram recebidos pelo chefe de gabinete Fernando Torres, que os acompanhou e explicou sobre os trabalhos que a Casa realiza. Já na Prefeitura, as crianças foram recebidas no gabinete, de manhã, pelo prefeito João Santurbano. No período da tarde, o vereador Marco Antonio Gumieri Valério e o secretário municipal de Saúde, Marcelo Galotti, acompanharam a visita à Prefeitura. No mesmo dia, pela manhã, as visitas aos dois Poderes foram feitas por estudantes especiais atendidos pela Apae de São José do Rio Pardo. Segundo a coordenação das unidades, a iniciativa faz parte da programação escolar, na semana do aniversário da cidade.

Alunos da Apae em visita ao gabinete, no período da manhã

Grupo de crianças da Emeb “Vinícius Spessotto” no gabinete

Após serem recebidos na Câmara, alunos da Emeb “Vinícius Spessotto” visitaram a Prefeitura

Vigilância aprova cozinha do Profast O Serviço de Obras Sociais (SOS) recebeu nesta semana a liberação sanitária da cozinha experimental instalada no Espaço de Inclusão Produtiva do Profast, no bairro Carlos Cassucci. A assinatura do laudo de vistoria ocorreu na

quarta-feira, dia 13, marcando oficialmente a retomada dos trabalhos no local. O ato teve participação da primeira dama do município, presidente do SOS, Arabela Junqueira Della Torre Santurbano (Belita) e do coordenador da Vigilância

Sanitária, Fernando Simas. Estiveram presentes o prefeito João Batista Santurbano; o presidente do DEC, José Carlos Zanetti; o vereador Paulo Sérgio Rodrigues (Paulão da Rádio) além de funcionários do SOS e outros convidados.


A-6 - 16 de Março de 2013

Encontro volta a discutir álcool e drogas Problema dos andarilhos também voltou à pauta na reunião do dia 13 de março Nova reunião foi realizada na manhã de quartafeira, dia 13, na Câmara Municipal, tendo como temas os andarilhos (atualmente, muitos perambulam pela cidade), o consumo de álcool publicamente e os problemas do uso de drogas, o que está refletindo na comunidade, afetando a segurança e gerando intranquilidade. Foi a segunda vez em um mês que representantes do Poder Público, outras autoridades e instituições comunitárias se encontraram, para discutir esses temas e buscar soluções, a qualquer prazo. Os assuntos mais comentados foram o horário de funcionamento de bares e afins, no período noturno, e a concentração de andarilhos no Terminal Rodoviário, na Avenida Perimetral e em outros locais da cidade. A conclusão imediata foi a de que se torna necessária uma legislação municipal forte e objetiva relacionada ao horário de funcionamento dos bares e afins, com redução no atendimento noturno, para apoiar uma fiscalização rigorosa principalmente do Executivo e da Polícia Militar. Um estudo deverá embasar uma nova legislação, incluindo o aproveitamento de modelos de outras cidades, que conseguiram reduzir os índices de problemas noturnos. De fora A Polícia Militar informou que a maior parte do que se registra com furtos e

roubos, na cidade, são atos praticados por andarilhos, e, dos que andam por aí, pelo menos metade é de outras cidades. A ideia é a adoção de uma política municipal que contemple programas específicos de atendimento e o adequado reencaminhamento dos que vêm de fora, com cadastramento rigoroso para verificação na reincidência de voltar a São José, como acontece com muitos deles. O SOS lembrou que fazia o trabalho de orientar o encaminhamento de andarilhos à sua cidade de origem, inclusive assumindo despesas, mas acabou notando que muitos deles, após algum tempo, retornavam. Drogas Quanto ao atendimento e tratamento de dependentes das drogas, comentou-se que a participação das clínicas especializadas deveria ser incentivada com mais recursos oficiais, o que poderia lhes dar melhores condições operacionais. Segundo os presentes, a recente aprovação de uma lei criando o Comad já foi um passo adiante nessa questão. Essas e outras sugestões, segundo o presidente da Câmara Municipal, vereador Reinaldo Milan, logo deverão sair do papel e ganhar força na prática, de forma bem estruturada e implantadas gradativamente. Quanto à parte de legis-

Autoridades opinam sobre a reunião

Participantes do encontro voltaram a trocar idéias e possíveis soluções para os problemas

lação, acrescentou que os vereadores mostram-se dispostos a discutir e aprovar leis que favoreçam o trabalho do Poder Executivo e das polícias Militar e Civil, visando ao estabelecimento de uma situação confortável na comunidade, além de apoiar as instituições da comunidade que lidam com os problemas apontados. Participação Estavam na reunião os vereadores Reinaldo Milan, José Roque Rueda, Marco Antonio Gumieri Valério, Marcelo Nogueira Rocha, Lúcia Helena Libânio da Cruz, Paulo Sergio Rodrigues e Márcio Donnizeti Macedo, e o prefeito João Santurbano e assessores, além de representantes da imprensa, e Rafael Kocian. Pelo SOS, participou a psicóloga Nathália Pinesi Fernandes. O Conseg foi representado por seu vicepresidente José Geraldo Oliveira Celentano; a Guarda Civil Municipal, por seu diretor Zildo S. Inocêncio Jr. e por José Paulo de Aguiar; a Saúde Mental, pela coordenadora Jania

COOPERATIVA DE PROFESSORES LUMEN, DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO Convocação de Assembleia Geral Ordinária Edital de 1ª, 2ª e 3ª Convocações A Cooperativa de Professores LUMEN, de São José do Rio Pardo, inscrita no CNPJ sob o número 02.847.198/0001-79, pelo seu Diretor Presidente, convoca seus 32 (trinta e dois) cooperados em condições de votar, para comparecerem à ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA que fará realizar em sua sede, sita à Rua Capitão Saturnino Barbosa, nº 30, no dia 26 de março de 2013, em Primeira Convocação, às 16:00 (dezesseis horas), com 2/3 (dois terços) de seus associados. Caso esse número não seja atingido, reunir-se-á em Segunda Convocação, às 17:00 (dezessete horas), com metade e mais um de seus associados; ou em Terceira Convocação, às 18:00 (dezoito horas), com no mínimo 10 (dez) associados, para tratar dos seguintes assuntos: ORDEM DO DIA 1. Leitura da ata da reunião anterior; 2. Prestação de contas dos Órgãos de Administração, acompanhada do parecer do Conselho Fiscal, compreendendo: a) Relatório da Gestão; b) Balanço Geral; c) Demonstrativo das sobras ou perdas apuradas e parecer do Conselho Fiscal; d) Plano de Atividades da Cooperativa para o exercício em curso. 3. Destinação das sobras apuradas ou rateio das perdas, deduzindo-se, no primeiro caso, as parcelas dos fundos obrigatórios; 4. Pagamento de juros de até 12% ao ano, que são contados sobre a parte do capital, se houver sobras (art. 20, item 9); 5. Assuntos Gerais da Cooperativa, podendo haver debates, mas não conteúdo decisório. São José do Rio Pardo, 14 de março de 2013. Márcio Pedro Bagodi Diretor Presidente da Cooperativa de Professores Lumen, de São José do Rio Pardo

Zerbini e pela assistente social Giovanna Marmo; e a Polícia Militar por seu comandante e 1º tenente PM André da Costa Vieira Ciampone. (FONTE: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL)

O prefeito João Batista Santurbano considerou positiva mais essa reunião para discutir os problemas citados acima. Disse que, no tocante aos bares, a Prefeitura deverá intensificar a fiscalização de alvarás. Quanto a outras medidas administrativas, afirmou que tudo dependerá de estudos jurídicos para que eventuais decisões sejam tomadas dentro da legalidade. Reinaldo Milan (Nena), presidente da Câmara, afirmou que será solicitado ao Legislativo de São João da Boa Vista cópia do projeto que regulou o horário de funcionamento de bares e similares naquela cidade. Lembrou que, se houver uma lei municipal sobre isso aqui, terá que ser geral e não apenas para a Rodoviária.

O vereador Marcelo Nogueira Rocha apoiou a fiscalização dos horários de vendas de bebidas alcoólicas em bares, mas defendeu mais opções de esportes e de cultura como instrumentos de recuperação de pessoas. “Temos que investir muito em esportes e cultura. Penso que o esporte é o único caminho contra a droga e, em nossa cidade, ele tem sido esquecido.” André da Costa Vieira Ciampone, comandante da PM em São José, defendeu a proibição de venda de bebida alcoólica na Rodoviária. “Não há necessidade de vender bebida alcoólica lá, o que precisa é que haja lanchonete para que a pessoa se alimente e prossiga com sua viagem”, opinou.

Importância social dos julgamentos do Supremo Tribunal Federal e dos Tribunais Superiores OSWALDO BERTOGNA JÚNIOR Precatórios: parcelamento é considerado inconstitucional pelo STF Esta semana o Supremo Tribunal Federal retomou o julgamento de suas ações diretas de inconstitucionalidade que discutem a validade jurídica da Emenda Constitucional nº 62/2009, vulgarmente conhecida como PEC do calote. Trata-se de questão que afeta diretamente a vida de milhares de brasileiros que há muitos e muitos anos aguardam o pagamento de seus créditos junto ao Poder Público. A EC 62/2009 foi criada após um acordo entre os Poderes Executivo (Presidência da República), Legislativo (Senado e Câmara dos Deputados) e Judiciário (STF) para “salvar” entes públicos devedores, especialmente os Estados. Por esta emenda, as dívidas do Poder Público, vencidas até a data de sua publicação (10.12.2009), poderiam, grosso modo, ser parceladas em 15 anos. Além disso, a Emenda previu uma espécie de leilão, pelo qual o credor poderia oferecer substanciais descontos em seu crédito para receber mais rapidamente. A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal votou pela procedência parcial das referidas ações de inconstitucionalidade, o que resultou na declaração de inconstitucionalidade do regime especial de pagamento de precatórios. Como conseqüência, o sistema antigo de pagamento de precatórios deverá ser retomado para as dívidas vencidas antes da publicação da EC 62/09. Pelo regime ordinário (“antigo”), as dívidas consolidadas do poder público deverão ser pagas, com correção monetária e sem juros, até o final do ano seguinte se apresentadas pelo Poder Judiciário ao ente devedor até 1º de julho. Por exemplo: um

precatório (decisão judicial sem a possibilidade de recurso) foi apresentado pelo Poder Judiciário ao ente devedor em 10 de janeiro de 2013. Essa dívida poderá ser paga até 31 de dezembro de 2014. No entanto, a dívida comunicada pela Justiça após 1º de julho de 2013 poderá, por motivos de previsão orçamentária, ser paga até 31 de dezembro de 2015. A consequência para o desrespeito a esta regra será a intervenção no ente devedor; pela União no Estado se este for o devedor e pelo Estado no Município se este for o devedor. Trata-se, a meu ver, de previsão legal absolutamente inócua. Por outro lado, se houver quebra da ordem cronológica de pagamento (cada precatório tem um número de ordem de acordo com o seu recebimento), poderá ser determinado o seqüestro dos valores preteridos. A Emenda Constitucional 62/09 agora declarada inconstitucional tratou daquelas dívidas que não tinham sido pagas de acordo com essa regra ordinária e estavam vencidas antes de 10.12.09. Com a declaração de inconstitucionalidade o sistema antigo deverá ser adotado também para tais dívidas. A conseqüência será a possibilidade da mencionada intervenção, ou seja, o credor continuará sem amparo. Penso que a EC 62/09 realmente é abusiva quanto ao longo prazo previsto para o pagamento e esse foi um dos argumentos utilizados para a declaração de inconstitucionalidade (razoável duração do processo – art. 5º, LXXVIII da CF/88). Por outro lado, possibilitou que dívidas antigas, sem previsão de pagamento, começassem a ser pagas, ainda que de forma parcelada. Considerando, como dito, que a citada intervenção no ente devedor é providência totalmente inócua, muitas dívidas poderiam ser pagas pelo regime ordinário em prazo muito superior aos 15 anos previstos na EC ora de-

clarada inconstitucional. Em razão disso, considerou o Ministro Teori Zavaschi: “não podemos fugir de uma verdade: que o modelo anterior era mais perverso ainda. Os estados estão inadimplentes há 15, 20 ou mais”. Ocorre que foram mais de 3 anos de vigência da regra especial de pagamento de precatórios e muitos entes devedores fizeram e estão fazendo pagamentos parcelados de acordo com a EC 62/09. Os Tribunais, responsáveis pelos pagamentos nos termos dessa emenda, não estavam sendo capazes de administrar a situação, aumentando ainda mais o prejuízo dos credores. Com a decisão do STF o caos jurídico que envolve a questão tente a aumentar, conforme consignou o Ministro Gilmar Mendes: “Qual o sentido de declarar sua inconstitucionalidade [da EC 62/09] e retornar ao texto original? Para dizer que o caos é melhor que a ordem?” Embora tenha declarado a inconstitucionalidade da EC 62/09 quanto ao regime especial de pagamento de precatórios, o STF não disse qual será a solução para os casos que envolvem pagamentos no período de vigência da medida (mais de 03 anos). Por isso, o julgamento será retomado em breve e considerando a enorme pressão dos estados devedores (somente o Estado de São Paulo deve mais de R$ 15 bilhões), é possível que o STF encontre uma solução híbrida. No final, pode-se afirmar com segurança: os credores dos entes públicos não serão beneficiados com esta decisão do STF, apesar de considerá-la correta sob o aspecto jurídico. OSWALDO BERTOGNA J ÚNIOR M ESTRE EM D IREITO C ONSTITUCI ONAL E P ROCESSUAL OBERTOGNA@UOL.COM.BR


16 de março de 2013 - A-7

Mulher e garoto são atropelados na cidade Ela foi atropelada na região central e o menino foi atingido no Bairro Carlos Cassucci

NOTAS POLICIAIS Motocicleta roubada Foi localizada no dia 12, de madrugada, uma motocicleta Honda CBX 250cc, que havia sido furtada de um estacionamento da Nove de Julho. Ladrões cortaram uma tela do estacionamento para furtá-la e depois, provavelmente, a abandonaram no pátio do Tartarugão, próximo a folhagens. O miolo da chave da moto estava danificado. Furto em casa (1) J.R.A., de 56 anos, proprietário de uma casa na Vila Formosa, ficou sem vários objetos de valor no dia 9 de março. Ele saiu da residência às 11 horas e, ao retornar à tarde, viu que o miolo de uma das portas estava arrancado. Quem entrou na casa furtou uma caixa contendo muitas joias, bijuterias (anéis, brincos, pulseiras, correntes), além de várias moedas que ele ajuntava. Não há pistas do autor. Furto em casa (2) O dono de uma casa no bairro Dionísio Guedes Barreto, S.A.S., de 42 anos, chamou a polícia no dia 12 porque alguém entrou na propriedade e furtou R$ 400 e uma câmera digital. Ele disse ter saído para trabalhar às 3h30 da manhã e, ao retornar, com a família, às 11 horas, achou seu quarto todo revirado e o dinheiro e a câmera haviam sumido. Casal é assaltado e fica sem o carro Dois homens assaltaram um casal que acabara de sair da Curva do Peixe na madrugada do dia 9 de março, no Jardim Algenor Taddei. O casal ia pegar o carro, um Astra cinza ano 2004, quando foi rendido pelos assaltantes. Um deles, de blusa branca e boné, com revolver, ame-

açou-os de morte e exigiu o veículo. Pegaram a chave, ligaram o carro e foram em direção à avenida Brasil, desaparecendo. A polícia foi chamada mas não achou os assaltantes nem o carro. Bebeu, agrediu e desapareceu Na noite do dia 10 houve outra briga em família no bairro Domingos de Sylos. As vítimas foram a E.F., de 27 anos, e sua irmã S.P.B., de 36. E.F. estava com seu companheiro na casa da irmã, comemorando o aniversário do cunhado. O companheiro dela, R.A., de 25 anos, ficou muito bêbado e quis sair do local dirigindo o carro no qual haviam ido à casa, mas E.F. não quis deixar. O homem se exaltou e partiu para cima da irmã dela, S.P.B., agredindo-a. E.F. saiu em socorro da irmã e recebeu socos na boca e no peito. O homem ainda danificou o carro e depois desapareceu do lugar. A polícia foi chamada e tudo o que pode fazer foi efetuar um B.O. Violência física (1) A dona de casa V.S.B., de 40 anos, acionou a polícia na noite do dia 9. Ela disse aos policiais que chegou em sua casa, no bairro João de Souza, e deparou com o homem, (J.B.V.R., de 53 anos) com o qual divide a residência, em luta corporal com um conhecido dela. Depois disso ele teria agredido e ameaçado ela, inclusive de morte, mediante uso de uma faca. J.B.V.R. conta outra versão: disse que estava nervoso porque encontrou um estranho na casa que divide com V.S.B. Admitiu que partiu para a agressão contra o sujeito, que depois fugiu de lá. Em seguida, discutiu com ela, negando

Brasília queima completamente Uma Brasilia pegou fogo na manhã do dia 15 na rua Elvira Ayola Maldonado, no Jardim Belmonte, sendo completamente destruída. O carro pertencia a A.P.J., 29 anos, que afirmou aos policiais ter

sido avisado por um amigo que havia vazamento de combustível e início de incêndio. Ele parou o carro e desceu, temendo explosão. Tentou, com a ajuda de populares, apagar o fogo

e não conseguiram. Os bombeiros foram chamados mas já era tarde: as chamas tomaram conta do veículo e até os documentos, que estavam no porta-luvas, foram destruídos. DIVULGAÇÃO

Um vazamento de combustível provocou o incêndio, segundo o proprietário

porém que a tivesse agredido ou ameaçado. Quanto à faca, afirmou que fica no local para ser usada no jardim da casa. Ele e ela foram à delegacia explicar melhor o assunto. Violência física (2) Um casal de amásios brigou feio na noite do dia 10, no bairro Nova Esperança, depois de tomar, em um bar, muita cerveja juntos. A dona de casa P.A.M., de 31 anos, e seu jovem amásio de 20 anos, D.A.A., ficaram bebendo no bar e, ao retornarem para casa, iniciaram intensa discussão. Da discussão passaram para a agressão física mútua, com a mulher dando tapas e arranhando o braço dele e ele revidando com tapas e apertando o pescoço dela. Policiais mili-

tares foram lá para tentar apaziguá-los. Motociclista ferido Houve uma colisão entre uma motocicleta e um Gol na noite do dia 9 de março, na entrada do conjunto habitacional Buenos Aires, resultando em ferimentos no piloto da moto, F.S.A., de 23 anos. Ele foi levado pelo Samu ao Pronto Socorro e ficou em observação. O acidente ocorreu no cruzamento da estrada Pref. Aurino Vilela de Andrade com a rua Reinaldo Smarieri. O motorista do Gol, P.R.C.B., de 27 anos,

disse não ter visto a moto, que vinha em alta velocidade, e avançou ao invés de parar o carro. Drogas com menor Uma quantidade expressiva de drogas foi apreendida na tarde do dia 14, no Vale do Redentor, e era vendida por um jovem de 14 anos. Ele vendia as drogas em frente a escola São Judas e as escondia em um poste. Foram encontrados 10 papelotes de cocaína, 12 pedras de crack e 14 trouxinhas de maconha. O rapaz foi apreendido e levado à delegacia, junto com as drogas.

Houve um atropelamento na manhã do dia 9, na avenida Deputado Eduardo Vicente Nasser.A vítima foi a dona de casa E.S.L., de 44 anos, que usava a faixa de pedestre para atravessar a via, em companhia de sua filha. E.S.L. foi atingida por um Fusca bege, dirigido por uma mulher, D.A.M.B., de 36 anos. Esta afirmou à polícia que um veículo estava em frente ao Fusca e atrapalhou sua visão, fazendo-a atropelar a vítima, que foi socorrida e levada pelo Samu ao Pronto Socorro. Outro atropelamento aconteceu no dia 13, às 12h10, no bairro Carlos Cassucci e a vítima foi o menino W.A.L.B., de 11 anos. Segundo a polícia, o jovem M.C.M., de 19 anos, dirigia um Fiat Strada branco pela rua Américo Emílio Romi quando, repentinamente, o garoto entrou correndo na frente do veículo. O rapaz freou o carro mas não conseguiu evitar o atropelamento. A criança, portadora de necessidades especiais, foi atendida ainda no local pelo Samu e levada ao Pronto Socorro, ficando em observação. No local do acidente o carro deixou marcas de frenagem que, segundo a polícia, chegavam a seis (6) metros.

Concluída parte inicial do prédio no Aeroclube O Aeroclube de São José do Rio Pardo concluiu há poucos dias o primeiro piso do prédio solicitado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). O prédio é uma das exigências da Anac para que o Aeroclube tenha condições de pleitear o retorno às atividades normais, interrompidas há anos. Há outras solicitações, que estão sendo, aos poucos e na medida do possível, atendidas. Toninho Cerbone, presidente do Aeroclube, lembra que a construção do prédio, ao lado do hangar do Aeroporto, começou a ser feita em meados de 2011, mas foi interrompida em outubro daquele ano por falta de dinheiro. Foi reiniciada em abril de 2012 e agora concluída, tendo algumas salas, espaço para o “briefing” dos futuros alunos de pilotagem, banheiros etc. Móveis que estavam guardados irregularmente no interior do hangar já foram transferidos para o novo prédio. Cerbone diz que não sabe ao certo o custo do

que já foi feito, até porque o projeto prevê um segundo piso, que ainda não tem ocasião definida para ser iniciado. “A parte de cima ainda está em estudo”, comentou, explicando que o alicerce foi projetado de forma a suportar o peso da segunda obra. A laje do primeiro prédio também foi construída de forma bastante reforçada. Avião e estrada Em relação aos documentos solicitados pela Anac e já remetidos ao Rio de Janeiro, houve pedido posterior de correção em alguns detalhes. Ao mesmo tempo, conforme já foi divulgado pelo jornal, o avião de treinamento Aeroboero, de fabricação argentina, foi enviado para Ribeirão Preto para ser submetido, em uma empresa homologada pela Anac, a uma vistoria e revisão completas. Além disso, a documentação do aparelho também precisava ser acertada, o que só ocorreria após o avião passar por essa vistoria. Só os dois pneus dianteiros do avião, que tiveram

que ser trocados, custaram mais de R$ 1.200. A hélice também, embora estivesse em bom estado, foi submetida a um processo de restauração bastante oneroso para os padrões financeiros atuais do Aeroclube local, sem contar as outras partes do Aeroboero. “Mas, fazer o quê? Tem que fazer (a revisão), se não fizermos a Anac não libera (o avião)”, afirmou, resignado, o presidente do Aeroclube. O avião, por enquanto, ainda continua em Ribeirão Preto, mas já está pronto para voltar a São José do Rio Pardo. Cerbone comentou, por fim, que ainda aguarda uma obra de recuperação da estrada de terra que dá acesso ao Aeroporto. Ele já fez um requerimento nesse sentido à atual administração, lembrando que, por lei aprovada em 2012, a Prefeitura é responsável pela manutenção da estrada, da pista de pouso e decolagem e do salário do caseiro. A estrada, com as chuvas, está bastante deteriorada.


A-8 - 16 de março de 2013

Estado anuncia pacote de investimentos João Santurbano participa de encontro em São Paulo e reforça pedidos de recursos Na última quinta-feira, 14 de março, a capital paulista recebeu centenas de prefeitos de todo o Estado de São Paulo, para o encontro anual com o governador Geraldo Alckmin e secretariado. O evento reuniu uma multidão no Memorial da América Latina e serviu para a apresentação de projetos do governo paulista, para beneficiar os municípios. Acompanhado pelo vereador Marco Antonio Gumieri Valério (Caco), o prefeito João Batista Santurbano participou do evento, aproveitando a ocasião para conversar com secretários estaduais, a fim de viabilizar recursos para São José do Rio Pardo. Na oportunidade, o prefeito entregou no estande da Secretaria Estadual de Cultura, um pedido para a reforma do Museu Riopardense “Arsênio Frigo” e também conversou sobre o projeto de reforma da ponte metálica “Euclides da Cunha”. O prefeito observou que boa parte do pacote de projetos anunciado pelo governador beneficiará municípios menores. “Assim como o Governo Federal, o Estado estabeleceu que os municípios com número máximo de 50 mil habitantes terão preferência no atendimento em diversas áreas. Fico contente pela nossa região onde nossos parceiros, prefeitos das ci-

dades menores, também necessitam bastante. De qualquer forma, estamos empenhados em pleitear o apoio do governador Geraldo Alckmin e dos seus secretários para levar recursos também para São José. Aliás, é o que temos feito desde os primeiros dias de janeiro, visitando as Secretarias Estaduais”, comentou. Programas e recursos Dentre as medidas anunciadas no evento, o governador Geraldo Alckmin falou sobre uma linha de crédito destinada à compra de terrenos para a construção de moradias populares e que vai atender municípios de até 100 mil habitantes. Pela proposta, os municípios terão recursos de até R$ 400 mil para a aquisição de terrenos que permitam a construção de até 200 habitações. O recurso anunciando para a área é de R$ 80 milhões. O governador também informou que está liberando R$ 105 milhões para investimentos no programa Melhor Caminho, para a realização de obras em estradas vicinais. O Estado prevê a recuperação de pelo menos 920 km de estradas rurais. Além destas obras, haverá o programa de instalação de pontes nas estradas rurais (com dimensões de 6, 8, 10 e 12 metros).

Na Educação, todos os municípios terão o Programa Creche Escola; aumento de 100% nos repasses da merenda; e ônibus ou micro-ônibus para transporte de aluno de área rural ou urbana. O investimento total será de R$ 372,3 milhões. A Secretaria da Saúde vai liberar para os municípios um total de R$ 190 milhões, dos quais, R$ 140 milhões serão destinados para reforma e modernização das Unidades Básicas de Saúde em todo o Estado. Outros R$ 50 milhões serão aplicados na entrega de uma ambulância ou van para os 500 menores municípios do Estado. A ‘Desenvolve SP’ – Agência de Desenvolvimento Paulista anunciou uma linha de crédito com juro zero, subsidiados pelo governo estadual, e com prazo de até 72 meses para apoiar os municípios na implementação de planos de acessibilidade em prédios e espaços públicos para pessoas com deficiência. Com a Linha de Acessibilidade Urbana, as prefeituras poderão financiar reformas e adequações que promovam a acessibilidade, suprimindo barreiras arquitetônicas e estruturais; sistemas de iluminação, sonorização ou comunicação visual; aquisição de máquinas e equipamentos, incluindo tecnologias assistivas, entre outros.

FOTOS GILMAR ISHIKAWA

Evento reuniu representantes dos 645 municípios do Estado de São Paulo

Santurbano, Caco Gumieri (ex-presidente da Câmara) e o secretário estadual de Habitação, Silvio Torres

Na área da Assistência Social, os idosos serão beneficiados com o Cartão do Idoso. Todas as pessoas

com mais de 80 anos - que não sejam contempladas com nenhum benefício, como Bolsa Família, Renda

Cidadã, entre outros - passarão a receber R$ 100 no Cartão do Idoso. Ao todo, o pacote anunciado pelo Estado disponibilizará R$ 2,46 bilhões aos municípios, para investimentos em todas as áreas. “Temos interesse em aderir a diversos programas anunciados. Se o nosso município se enquadrar nos requisitos para pleitear os benefícios, nós iremos buscá-los”, concluiu o prefeito rio-pardense. (Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal, com informações do Portal do Governo do Estado de São Paulo)

Município adere ao Programa Casa Paulista O prefeito João Santurbano assinou, na terça-feira, dia 12, em Capinas, a adesão do município de São José do Rio Pardo ao Programa Casa Paulista Microcrédito, que vai beneficiar mutuário de casas populares, com recursos para reformas e ampliações das unidades habitacionais. O programa é uma parceria entre a Secretaria de Estado da Habitação, por meio da Agência Paulista de Habitação Social, e a Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho, através do Banco do Povo Paulista, órgão responsável pela liberação da linha de microcrédito, que varia de R$ 200 a R$ 7,5 mil. “Com este programa estamos oferecendo oportunidade para que as famílias possam reformar ou ampliar suas casas. São recursos que ficam no nosso comércio e que fortalecem a geração de emprego”, diz o prefeito Santurbano. Pelas regras do programa,

podem solicitar o microcrédito aquelas famílias com renda mensal entre um e cinco salários mínimos e que estejam em dia com as obrigações contratuais. A linha de crédito vale até para quem já quitou o imóvel. O dinheiro pode ser usado para comprar material de construção ou contratar mão de obra. A linha de microcrédito tem juros 0,5% ao mês, subsidiados pelo Banco do Povo, e o valor pode ser quitado em até 36 parcelas. “Muitas vezes, a pessoa quer reformar e ampliar o

imóvel, mas não pode retirar esse dinheiro do orçamento mensal. Assim, a residência, com o tempo, acaba deteriorando, é natural. Agora, com o nosso Programa, é possível cuidar do imóvel sem comprometer a renda. É um benefício para quem realmente precisa”, declara o secretário de Estado da Habitação, Silvio Torres. Os interessados devem procurar o Banco do Povo, no prédio da Biblioteca Municipal (Praça Capitão Vicente Dias, 33), telefone: 3682-9345. DIVULGAÇÃO

Entre os secretários estaduais Silvio Torres (Habitação) e Carlos Ortiz (Emprego), o prefeito João Santurbano mostra a adesão ao programa


16 de março de 2013 - A-11

Forte chuva provoca estragos na cidade Parte do forro do Polo do Conservatório de Tatuí caiu e deverá ser reformado FOTOS REPORTAGEM

Na segunda-feira, dia 11, uma forte chuva no fim da tarde provocou vários estragos no município. Na rua José Escudero, bairro Vila Formosa, um muro de arrimo veio abaixo durante o temporal, atingindo um carro (Gol branco) que estava estacionado nas proximidades. Ninguém se feriu. A Prefeitura Municipal enviou uma equipe da Secretaria de Obras, Planejamento e Serviços para providenciar a limpeza imediata do local, já que os destroços do muro atingiram a calçada e boa parte da rua. Na mesma tarde, parte do forro do prédio do Polo Avançado de Tatuí, no Jardim São Roque, também veio abaixo, provocando a interdição do local e a suspensão temporária das aulas. Ninguém ficou ferido e os instrumentos foram protegidos em tempo. Segundo uma aluna de Vargem Grande do Sul, que enviou mensagem à Gazeta para relatar os acontecimentos, o problema é recorrente e existe há vários anos, sem que ninguém tivesse tomado alguma providência para solucioná-lo. Além das goteiras, que são constantes em época de chuva, a aluna relatou problemas com animais peçonhentos. “Existe uma grande falta de preocupação e colabo-

ração dos órgãos competentes, e isso não é de hoje. Portanto, nós, como alunos que desejamos ter um ótimo aprendizado e acima de tudo uma perfeita segurança para todos que frequentam o Polo, esperamos que a Prefeitura de São José do Rio Pardo tenha uma sincera preocupação sobre toda esta situação. Os professores, funcionários e alunos estão se esforçando ao máximo para garantir um ensino musical de qualidade, mas isso também depende das condições que se encontra o prédio utilizado pelo Conservatório”, escreveu. No ano passado, a administração municipal anterior e a diretoria do DEC anunciaram reformas no prédio do Polo, entretanto, segundo o atual secretário de Obras, Cristiano Barella, apenas ampliações foram feitas. “Não sei dizer se veio alguma verba específica para reforma, até porque também a gente tem que analisar que o prédio é alugado, não é de propriedade da Prefeitura. Então a gente precisa analisar com bastante critério o que será feito, para que não tenhamos nenhum problema. Já pedi levantamento do contrato para ver o que está previsto nele”, explicou. Logo após o ocorrido, profissionais da Secretaria de Obras e do DEC foram

até o prédio do Polo para verificar as condições do local e as causas do problema. “Temos alguns problemas com telhas danificadas e também com calhas. Se o tempo nos ajudar, já providenciaremos os reparos para liberar o prédio e a volta às aulas”, informou Barella. De acordo com o secretário, uma parte do telhado precisa ser trocada, o restante é resultado da falta de manutenção. “É um pedaço pequeno do telhado em relação ao tamanho do prédio total. No mais é manutenção mesmo, está faltando manutenção. O prédio acabou ficando alguns anos com manutenção bem escassa, praticamente sem ser feita, então uma série de problemas foram se acumulando. Vamos dar manutenção primária e depois, com calma, na época de seca vamos avaliar o que será feito para poder solucionar o problema de forma definitiva.”

Novo prédio Tanto o secretário de Obras quanto o presidente do DEC, José Carlos Zanetti, afirmaram que há intenção de providenciar a construção de um prédio próprio para o Polo. “Não temos como pedir verbas para os governos federal ou estadual sem apresentar o local desta construção. Primeiro vamos levantar o local, depois fazer o projeto específico e também o levantamento dos custos para solicitar verba de algum destes órgãos”, disse Barella. “Além do fato de o prédio ser alugado, sabemos que o espaço já está ficando pequeno e para fazermos toda essa obra, em prédio que não é da Prefeitura, fica complicado. A gente vai tentar conversar com o prefeito, tentar recursos de fora para iniciar a construção de um prédio próprio”, informou José Carlos Zanetti.

Telhado do Polo apresenta problemas de calhas e goteiras

Muro de arrimo veio abaixo na Vila Formosa...

...e atingiu um carro que estava estacionado no local

No Polo do Conservatório de Tatuí, parte do forro não resistiu


A-10 - 16 de março de 2013

Francisco é o 1º Papa latino-americano Cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio também é o primeiro jesuíta da história “Habemus Papam!” (“Temos um Papa!”), pronunciou o mais velho dos cardeais-diáconos, o francês Jean-Louis Tauran, na quarta-feira, 13, para o mundo. Em uma eleição histórica, o conclave escolheu o cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio para ser o sucessor de Bento XVI à frente da Igreja Católica Apostólica Romana. Papa Francisco é o 266º da Igreja, o primeiro latinoamericano e também o primeiro jesuíta. Na breve aparição na varanda, falando em italiano, ele agradeceu ao Papa Emérito Bento XVI e pediu orações para seu pontificado que se inicia. O novo Papa assume com a função de manter a unidade de uma igreja que, nas palavras de seu próprio antecessor, o agora Papa Emérito Bento XVI, está dividida e imersa em crises. Aos 76 anos, o arcebispo de Buenos Aires e primado da Argentina, Jorge Mario Bergoglio, é um homem tímido e de poucas palavras e é admirado por seguir um estilo de vida simples e sem ostentação. Nascido em 17 de dezembro de 1936, em Bu-

REPORTAGEM

Jorge Mario Bergoglio, o Papa Francisco, tem 76 anos

enos Aires, na Argentina, Bergoglio formou-se técnico em química, mas escolheu posteriormente o sacerdócio, entrando para o seminário em Villa Devoto. Em março de 1958, ingressou no noviciado da Companhia de Jesus (jesuítas). Em 1963, ele estudou humanidades no Chile, retornando posteriormente a Buenos Aires. Entre 1964 de 1965, Bergoglio foi professor de literatura e psicologia no Colégio Imaculada Conceição de Santa Fé e, em

1966, ensinou as mesmas matérias em um colégio de Buenos Aires. De 1967 a 1970, estudou teologia. Foi ordenado sacerdote em 13 de dezembro de 1969. Bergoglio foi reitor da Faculdade de Filosofia e Teologia de San Miguel, entre 1980 e 1986. Após completar sua tese de doutorado na Alemanha, serviu como confessor e diretor espiritual na cidade de Córdoba. Em 1992, foi nomeado bispo titular de Auca e au-

xiliar de Buenos Aires. Em 1997, ele foi nomeado arcebispo titular de Buenos Aires. Também atuou como presidente da Conferência Episcopal da Argentina de 2005 até 2011. Foi nomeado cardeal pelo então Papa João Paulo II, em 2001. Surpresa A escolha pelo Papa argentino surpreendeu, já que seu nome não constava da lista dos favoritos, que traziam o brasileiro Dom Odilo Scherer e o italiano Angelo Scola. Durante entrevista concedida à imprensa logo após o resultado do conclave, o cardeal arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer, disse que o erro das projeções é normal. Ele lembrou que no caso da escolha de um novo Papa, há mais elementos envolvidos, “pois a Igreja não é só feita de cálculos humanos. De fato, o Espírito Santo orienta a Igreja”. Dom Odilo afirmou não ter pensado que poderia vencer. Depois da eleição e dos ritos formais feitos, todos os cardeais saudaram pessoalmente o Papa. “O saudei, lhe dei os parabéns, pedi que Deus o abençoasse.

Lembrei da Jornada Mundial da Juventude, que ele irá ao Brasil em julho. Depende dele confirmar, com certeza o fará”, disse Dom Odilo. Para Dom Geraldo Majella, arcebispo de Salvador, a escolha não foi surpreendente. “Ele é um grande dom de Deus para a Igreja, para o mundo, um homem que tem um testemunho de vida. Ele vive o nome Francisco, é diferente dos outros”, afirmou. Nota do governador Em nota divulgada à im-

prensa na quinta-feira, 14, o governador Geraldo Alckmin disse ter a “confiança de que o Papa Francisco, iluminado pelo Espírito Santo, terá a força espiritual para ser o portador da mensagem de Cristo, que nos fala de um mundo de Justiça, de igualdade e de mansidão. Com alegria, estou certo de que o Papa Francisco saberá dialogar com os desafios do mundo moderno, conservando, no entanto, os valores eternos da Igreja.”

Filho de São José por: José Geraldo Franzé Cidade, minha cidade És uma grande flor Ali vivi a felicidade E sonhei com o primeiro amor Ao te relembrar Desde a minha infância Vejo o rio a marulhar Deslizando com toda elegância Ah, meu São José querido! Nunca vou te esquecer Orgulho-me do teu nascimento Na terra do bem viver Se existe a reencarnação Se é possível um renascer Peço ao Senhor de coração Que seu filho quero voltar a ser Esta cidade abençoada Pelo Cristo Redentor Onde minha gente querida Vive com imenso amor Quero voltar um dia A minha terra querida Viver a grande alegria De não mais te deixar na vida


16 de março de 2013 - A-11

148 anos: DEC promove semana de festa Atividades incluem shows na Praça XV , exposição, teatro, dança e cerimônia cívica Para comemorar o aniversário de 148 anos do município, o Departamento de Esportes e Cultura – DEC, em parceria com a Prefeitura Municipal, promoverá uma semana de eventos para a população rio-pardense. De acordo com o presidente da autarquia, José Carlos Zanetti, será uma semana de bastante festa na cidade. “A dedicação de todos os que aqui trabalham está sendo de espontânea vontade para que isso aconteça, assim como foi no carnaval. A programação é diversificada e convido a população a prestigiar os eventos, pois a gente procurou fazer o melhor.” José Carlos informa que a programação, inclusive, já começou. No dia 14, quinta-feira, a semana de comemorações foi iniciada com a abertura da exposição “Tonzé – apresenta seus caminhos”, no Centro da Memória Rio-Pardense “Rodolpho José Del Guerra”. No dia 15 teve início o IX Rio Pardo Motofest – Encontro Nacional de Motociclistas, evento que vai até domingo, 17, no pátio externo do Tartarugão, sempre a partir das 18 horas. Também no dia 15 foi aberta a exposição “Arte Operária”, no Museu Riopardense.

No sábado, dia 16, haverá continuação do IX Rio Pardo Motofest, no Tartarugão. No dia 17, domingo, além da realização do Motofest, será celebrada uma missa com rito da Igreja Maronita na Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Pompéia, na Vila Formosa, às 19h30. Também no domingo, às 20 horas, a Banda Pirada se apresentará na Praça XV de Novembro.

Na segunda-feira, dia 18, será a vez da apresentação do Grupo Violado, com músicas de raiz, na Praça XV, às 20 horas. No dia 19, às 9 horas, haverá a tradicional cerimônia no Altar da Pátria, na Praça dos Três Poderes, que terá como Orador Oficial o professor Antonio Fernando Torres. No mesmo dia, às 18h30, serão realizadas procissão e missa em lou-

vor a São José, na Igreja Matriz. No dia 20, às 20 horas, os violeiros rio-pardenses se apresentarão na Praça XV de Novembro. Às 15 horas do dia 21, quinta-feira, espetáculo de dança “Peter Pan” com os alunos da Fábrica de Expressão, e apresentação do grupo convidado Pérola Negra, na Praça XV de Novembro. No dia 22, às 15 horas,

teatro infantil “Inzoonia”, do Circuito Cultural Paulista, com a Cia. Circo de Bonecos, na Fábrica de Expressão. No mesmo dia, às 20 horas, show de Regis e Raí na Praça XV. No sábado, dia 23, às 21 horas, show de Juninho Mattos na Praça XV de Novembro. O encerramento da semana em comemoração aos 148 anos do município será no domingo, dia 24.

Às 8h45 será realizada abertura do Campeonato Domingão no campo do Botafogo FC; no mesmo horário, outra partida acontecerá no campo da Associação Atlética Riopardense. Às 20 horas, a Orquestra de Viola Caipira de Tapiratiba encerrará as festividades, com apresentação na Praça XV, sob a regência do maestro Alexandre Magri.

Motofest atrai motociclistas de vários estados O Rio Pardo Motofest, que neste ano está em sua nona edição, termina neste domingo. O evento teve início sexta-feira, 15, já com intensa movimentação de motociclistas e público em geral no pátio do Tartarugão, onde foram instaladas as estruturas metálicas e o palco para os shows, além da praça de alimentação. Reginaldo José de Souza, o Ado, organizador do Rio Pardo Motofest, informou que o evento já ganhou credibilidade tal que adeptos de Brasília, Rio Grande do Sul, Belo Horizonte e outras regiões ligaram nos últimos dias e indagaram como seria a festa deste ano. A previsão dele é que nesta edição estejam participando

mais de 200 Motoclubes, totalizando mais de 1.500 motoqueiros. As atrações deste ano, como nas edições anteriores, são as próprias motocicletas em si, as barracas de peças de motos e objetos curiosos, ampla área de alimentos e bebidas, show de rock etc. A banda Nota Promissória, formada por garotas adolescentes de São Carlos, abriu o evento nesta sexta-feira. Várias outras bandas já se apresentaram ou estarão se apresentando até o encerramento. A Prefeitura, segundo Ado, sempre tem colaborado na realização do Motofest e, neste ano, não está sendo diferente. “O presidente do

DEC, José Carlos Zanetti, e todo o pessoal de lá nos está apoiando bastante”, assegurou. Ele lembrou ainda que o

evento movimenta vários hotéis da cidade, restaurantes e lanchonetes, postos de combustíveis e o comércio em geral, já que

os visitantes que participam da festa gastam um montante considerável de dinheiro durante os três dias.

REPORTAGEM

Toda a estrutura foi montada durante a semana e ficou pronta para o evento deste ano

São José: presença e dedicação ao trabalho REPORTAGEM

“A principal lição que São José pode nos deixar é a dedicação ao trabalho. Realmente o trabalho dignifica a pessoa, e infelizmente nós encontramos muitos trabalhadores que não dão conta do recado, que não se dedicam e não se esforçam. E São José é o exemplo de pessoa dedicada, zelosa, bem informada e direcionada ao trabalho, por isso a sua dedicação é um exemplo para todos os trabalhadores do mundo moderno”, declara o cônego João Antônio Darcie, pároco da igreja Matriz São José. O pároco explica que São José foi esposo de Nossa Senhora e ‘cuidador’ do Menino Jesus, e que não há, na Bíblia, nenhuma pa-

lavra atribuída a ele. Apesar disso, o santo é admirado e venerado até hoje. “Isso acontece por causa da sua humildade e por causa da sua honestidade. Na Bíblia ele é denominado ‘O Justo’, um homem silencioso que cumpriu o seu dever e foi capaz de cuidar de Nossa Senhora e do Menino Jesus. A Bíblia nos diz que Jesus era filho do carpinteiro; e São José, como silencioso que era, um homem extremamente trabalhador, dedicado às suas tarefas, honesto no seu trabalho, é considerado o padroeiro dos operários, o exemplo de um operário. A pessoa dedicada ao seu trabalho para o crescimento pessoal e também

em favor do próximo.” Sobre o lírio que a imagem de São José traz consigo, o cônego Darcie explica que tem um significado tradicional, que não é atestado pela Sagrada Escritura. “É que entre os vários homens que se dispuseram a ser esposo de Maria, José se destacou por esta razão. A cada um foi dado um lírio e aquele que florescesse seria o esposo dela. E o lírio de São José floresceu. É uma lenda, mas não deixa de ter um significado no sentido de ser o escolhido para ser esposo de Maria”, explica. Outro exemplo de São José, para as famílias, é a presença. “Em vez de palavras, nós precisamos da

Para cônego, é uma alegria ser pároco de uma igreja que leva o nome de São José

presença, porque eu percebo que os pais de hoje falam muito, exigem dos filhos, brigam com eles, ou então o contrário, dão muito carinho, atenção, explicam tudo e não dão

presença. A própria presença já é um testemunho vivo, melhor do que as palavras. E São José era assim, a presença que impressionava Maria e o Menino Jesus”, diz.

Alegria e tanto O cônego Darcie afirma que ser pároco de uma igreja que leva o nome de São José “é uma alegria e tanto, sobretudo hoje quando a família está sendo muito questionada. Eu sempre digo que trabalhar na matriz São José, além de muito gratificante pela beleza da igreja e pela bondade do povo, é também muito pastoral. O mundo de hoje questiona muito a família, questiona a família tradicional e São José, como exemplo de pai, juntamente com Maria e Jesus, é o testemunho vivo em pleno Século XXI da importância da família para o crescimento e o bem-estar de todos os seres humanos”.


A-12 - 16 de março de 2013

MP processa donos de casas demolidas Imóveis históricos foram derrubados sem prévia autorização, lembra o promotor Zan O Ministério Público do Estado de São Paulo, através do promotor de justiça José Cláudio Zan, entrou com Ação Civil Pública contra os proprietários de dois prédios que foram demolidos e que estavam localizados na região central de São José do Rio Pardo. Esses prédios, arrolados como integrantes da “Área Especial do Centro Histórico” (Lei Municipal 2.920, art.40), foram demolidos da noite para o dia sem alvará da Prefeitura e sem que o Conselho de Defesa e Estudos do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (Condephac) tivesse conhecimento. Somados, os valores das indenizações requeridas na Ação contra os proprietários totalizam R$ 2.200.000,00, mas eles ainda terão o direito de recorrer da sentença, caso sejam condenados pelo juiz que analisar a causa. José Cláudio Zan lembra, na Ação, que em janeiro de 2007 a Prefeitura contratou um estudo, feito pela arquiteta Valéria Valadão, a fim de iden-

tificar os prédios que pudessem ser arrolados na “Área Especial do Centro Histórico”, dentro do Plano Diretor elaborado naquela época. Foram identificados 157 imóveis e todos com “qualidades estéticas e históricas com significados culturais e afetivos, ou ainda com referenciais urbanos, ambientais e de memória”. O advogado e presidente do Condephac, Carlos Alberto González, diz que o estudo da arquiteta foi feito em cima os imóveis situados dentro do quadrilátero central da cidade, formado pelas ruas Campos Salles, Costa Machado, Benjamin Constant e José Andreolli. “Dentre os diversos imóveis, a Agência Nacional de Desenvolvimento EcoSocial, em meados de 2008, listou, dentre cerca de 160 imóveis, o prédio da Praça XV de Novembro 80, esquina da rua Ananias Barbosa com a rua Francisco Glicério, e o prédio da Júlio Mesquita 226”, recordou o promotor público na Ação, explicando que essas duas edificações, ainda que não tombadas, encontravam-

mônio histórico do Município de São José do Rio Pardo”, prosseguiu Zan, que, a seguir, detalhou a importância das duas construções.

FOTOS REPORTAGEM

O imóvel situado na rua Ananias Barbosa ficou assim, após a demolição

se na “Área Especial do Centro Histórico”. “Entretanto, seus proprietários, da noite para o dia, numa evidente afronta à lei, sem alvará da municipalidade ou sequer conhecimento do Conde-

phac – Conselho de Defesa e Estudos do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de São José do Rio Pardo, demoliram os respectivos prédios, em notável prejuízo ao patri-

Aonde havia residência, na Júlio Mesquita, virou agora um terreno vazio

Os prédios Sobre a construção da esquina da rua Ananias Barbosa com a rua Francisco Glicério, em frente a Praça XV de Novembro, seu inventariante só teria entrado com a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) na Prefeitura após a demolição e não antes disso. O Condephac também confirmou que a demolição aconteceu “na calada da noite”, sem ter sido comunicado. Já a construção da rua Júlio de Mesquita “era ainda mais importante porque se conservava em condições praticamente originais”. O imóvel, segundo o promotor, foi demolido sem autorização da Fazenda Pública municipal. Reproduzindo palavras do então responsável pela residência, o promotor constou na Ação que a mesma “foi demolida no último final de semana (11 e 12 de agosto de 2012) com uso de máquinas es-

cavadeiras hidráulicas e caminhões”. Zan menciona também, na página 14 da referida Ação, que o terreno da rua Júlio Mesquita estava sendo vendido por R$ 700.000 e que o da Ananias Barbosa teria valor não inferior a R$ 400.000,00. “A propósito, tendo em conta que a demolição se deu na calada da noite, estando os respectivos terrenos até hoje totalmente limpos, sem qualquer construção e à venda, evidente que os requeridos tinham como única finalidade a especulação imobiliária ocorrida no centro da cidade de São José do Rio Pardo, sem qualquer consideração pela identificação”, explicou. Assim, ele fixou a indenização pleiteada pelo Ministério Público no dobro daqueles valores, ou seja: R$ 800.000,00 para os proprietários do imóvel da rua Ananias Barbosa e R$ 1.400.000,00 para os da Júlio Mesquita. O promotor ainda requereu liminar para bloqueio, no Cartório de Registro de Imóveis, das respectivas transcrições.

O técnico em Segurança do Trabalho João Carlos Garcia explicou em palestra aos empresários na ACI (Associação Comercial e Industrial) como funciona a segurança nos mais diversos campos de atuação do comércio, da indústria e da prestação de serviços e as exigências legais para os empresários. Trata-se do mais novo serviço prestado pela ACI aos empresários rio-pardenses, com vantagens para os associados. Item por item, Garcia explanou sobre as 35 normas do regulamento de segurança do trabalho cabível às empresas nos campos de Regularização de Impacto Viário, AVCB e medicina e segurança do trabalho. Os ítens abordados pelo especialista - todos de extrema importância para o empresariado - foram os Laudos Técnicos: LTCAT – - PPRA – PCMAT – - PCMSO – PCA – PPR – PPP – PPRPS – PGR – CIPA – SIPAT – O Departamento da ACI passa a oferecer ainda Assessoria e Consultoria em Estudo de Impacto de Vizinhança, A.V.C.B (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), além de Treinamento das NR (Normas Regulamentadoras) NR-6, NR-10, NR-11, NR-13, NR-18, R-33, NR-35; treinamento para membros CIPA; treinamento de prevenção de riscos em levantamento e movimentação de cargas; treinamento em prevenção e combate a incêndios; treinamento para uso de produtos químicos; noções de primeiros socorros; palestras sobre prevenção e combate ao uso de álcool e drogas. Trata-se de uma prestação completa pela ACI de serviços numa área em que São José vem sendo carente ao longo dos anos e que está recebendo atenção cada vez mais acentuada das autoridades


16 de março de 2013 - A-13

Reforma da Área de Lazer tem problemas Convênio com estado foi em 2009, licitação em 2011 e a empresa vencedora faliu feitura Municipal, que terá de ser maior. Para tanto, nós teremos que criar uma dotação orçamentária este ano, para poder fazer essa nova licitação. Essa é a grande dificuldade.” Do total orçado (R$ 125 mil), R$ 97 mil são provenientes do governo federal, e o restante, R$ 27 mil, a contrapartida da Prefeitura. Barella informa que, dos R$ 125 mil, foram gastos R$ 35.700, sendo R$ 25 mil vindos do governo e R$ 10.500 da Prefeitura. “Foi a parte de construção do orquidário, mas a pista de caminhada precisa ser refeita e em termos de iluminação nada foi feito.” O secretário informa, ainda, que atualmente não há recursos federais depositados em conta. “Para que este recurso venha hoje, vamos concluir o processo administrativo para ser encaminhado à Caixa, que vai

Ginásio coberto do Cassucci está pronto Está praticamente concluído o ginásio de esportes coberto do bairro Carlos Cassucci, iniciado e paralisado inúmeras vezes na gestão passada. As obras haviam sido interrompidas pela última vez antes das eleições de 2012 e permaneceram paradas depois disso, sendo retomadas algumas semanas após a posse da atual administração, em janeiro. O prédio foi construído com verba governamental. A iluminação interna do ginásio havia sido instalada no ano passado e testada, mas faltavam detalhes como a checagem da parte elétrica, a pintura geral do prédio, a instalação do portão principal (de ferro), o término de algumas partes internas etc. A Prefeitura contratou empresa especializada que efetuou o corte do capim e do mato em toda a pra-

ça, incluindo a área ao redor do ginásio. Vez ou outra os jovens que normalmente utilizam a quadra antiga da praça, que continua em condições precárias, usam também o ginásio coberto. Isso, porém, não ocorre com constância porque o portão fica, na maioria das vezes, trancado com cadeado, provavelmente para aguardar a solenidade inaugural. A Prefeitura, no entanto, ainda não divulgou quando isso acontecerá. Esse ginásio coberto foi erguido em meio a intenso questionamento por parte dos moradores daquela região. Boa parte deles preferia que a Prefeitura reformasse e cobrisse o ginásio já existente no lugar. A gestão passada optou pela construção de um novo ginásio, encurtando sobremaneira a área útil da praça do Cassucci.

O prédio está coberto, praticamente pronto e pintado, mas falta ser inaugurado

encaminhar ao Ministério das Cidades para a nova licitação. O processo tem que estar concluído e a obra iniciada para que o recurso venha novamente.” Barella diz que há grande interesse de que o projeto de revitalização da Área de Lazer seja colocado em prática o mais rápido possível. “É necessário retomar esta obra, mas todo mundo sabe que a Prefeitura passa por um momento financeiro difícil. Vamos buscar este recurso em algum lugar e tentar a aprovação da Câmara para que esta obra seja reiniciada o quanto antes.” Brinquedos O convênio firmado com o governo federal não inclui reparos nos brinquedos. “A parte dos brinquedos não fez parte do primeiro convênio que foi firmado, nem os reparos que se fazem necessários. A gente precisa pensar em alguma coisa para melhorar a situação do estado de conservação dos brinquedos. É necessário pedir recursos”, diz Barella. Secretaria de Segurança e Trânsito O secretário acredita que o novo prédio (resultado de

FOTOS REPORTAGEM

Largamente noticiada no ano passado pela administração anterior, a revitalização da Área de Lazer mal saiu do papel e já traz inúmeros problemas. Orçada em R$ 125 mil, a obra foi conveniada no ano de 2009, licitada em 2011, e a empresa ganhadora do processo licitatório (Miguel Arcanjo Costa) foi à falência. E de acordo com o secretário de Obras, Cristiano Barella, estes não são os únicos problemas. “Esta licitação é um caso um pouco complicado porque não tem segundo colocado e a gente terá que promover uma nova licitação para poder continuar a obra. Isso se chama Reprogramação de Obra perante a Caixa Econômica Federal, que é o gestor do convênio. Além disso, por ser de anos muito anteriores, a gente vai ter uma diferença de contrapartida da Pre-

Pista de caminhada precisará ser totalmente refeita

convênio firmado com o governo estadual), que abrigará a Secretaria de Segurança e Trânsito, trará mais segurança ao local. “O prédio em si está pronto, faltando apenas detalhes para a conclusão. Falta fazer o acesso da avenida Perimetral até o prédio, e já estamos em processo de contratação da empresa, bem adiantado. A obra é necessária para que o prédio possa ser utilizado.”

A estrutura do orquidário não foi terminada


A-14 - 16 de março de 2013

EDITAIS DE CASAMENTOS Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli, Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo. Faço saber que pretendem se casar e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1525 do Código Civil Brasileiro:

EDITAL Nº 11099 - ALUISIO FERNANDO ALVES e PRISCILA BALLICO DA SILVA, sendo o pretendente: divorciado, nascido no dia trinta de outubro de um mil e novecentos e sessenta e sete (30/10/1967), de nacionalidade brasileira, militar do Estado, natural de CACONDE - SP, filho de VITOR ALVES e de VITA CANDIDA ALVES; e a pretendente: solteira, nascida no dia dezenove de novembro de um mil e novecentos e oitenta e um (19/11/1981), de nacionalidade brasileira, funcionaria publica municipal, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de SÉRGIO LUIZ DA SILVA e de LÚCIA HELENA BALLICO DA SILVA. EDITAL Nº 11100 - JONAS HENRIQUE MANSANO e NAIARA LAZARINI GONÇALVES, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia nove de novembro de um mil e novecentos e oitenta e sete (09/11/1987), de nacionalidade brasileira, Auxiliar de fabricação, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de JOSÉ LUPÉRCIO MANSANO e de CLEIDE DONIZETI DA COSTA LIMA MANSANO; e a pretendente: solteira, nascida no dia vinte de novembro de um mil e novecentos e oitenta e oito (20/11/1988), de nacionalidade brasileira, Técnica de enfermagem, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de ERALDO APARECIDO GONÇALVES e de MARIA EUGÊNIA LAZARINI GONÇALVES. EDITAL Nº 11101 - JORGE FLORÊNCIO RIBEIRO NETO e MARIA LÚCIA ZERBINI PEREIRA, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia doze de janeiro de um mil e novecentos e sessenta e um (12/01/1961), de nacionalidade brasileira, Gerente de marketing, natural de SÃO PEDRO DA UNIÃO - MG, filho de VITOR RIBEIRO e de JORGINA JORGE RIBEIRO; e a pretendente: solteira, nascida no dia dezesseis de agosto de um mil e novecentos e setenta (16/08/1970), de nacionalidade brasileira, Psicóloga, natural de SÃO PAULO-CAPITAL- 17º SUBD. BELA VISTA - SP, filha de PAULO SILVA PEREIRA e de REGINA GRACIANA ZERBINI PEREIRA. EDITAL Nº 11102 - LUCIANO DONIZETI DA SILVA e AMANDA DA SILVA ELISEI, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia catorze de fevereiro de um mil e novecentos e oitenta e um (14/02/1981), de nacionalidade brasileira, operador de maquina, natural de MOCOCA - SP, filho de JOAQUIM RIBEIRO DA SILVA e de LUZIA APARECIDA DA SILVA; e a pretendente: solteira, nascida no dia seis de agosto de um mil e novecentos e noventa (06/ 08/1990), de nacionalidade brasileira, tecnica enfermagem, natural de MOCOCA - SP, filha de JOSÉ LUÍS ELISEI e de ROSELY DA SILVA ELISEI. EDITAL Nº 11103 - JOSÉ MARCELO DA COSTA e JÉSSICA AMANDA CARNAVEIS CARUSO, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia vinte de agosto de um mil e novecentos e noventa (20/08/1990), de nacionalidade brasileira, garçon, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de MARCELO APARECIDO DA COSTA; e a pretendente: solteira, nascida no dia vinte e um de março de um mil e novecentos e noventa e seis (21/03/1996), de nacionalidade brasileira, do lar, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de DANISON MENDES CARUSO e de NAILA FABIANA CARNAVEIS. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da lei. Lavro o presente, que afixo no lugar de costume e publico pelo jornal local. São José do Rio Pardo, 15 fevereiro de 2013. O Oficial: Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli

FALECIMENTOS

VENDE-SE

VENDE-SE

JOSÉ THEODORO PEREIRA – Dia 10 de março, aos 77 anos de idade, casado com Romilda Martins da Silva. Filho de Christovan Pereira e Maria Damasia. MIGUEL DOMINGOS SILVA – Dia 10 de março, aos 63 anos de idade, casado com Antonia Maria Lopes Silva. Filho de Aparecida Silva. IVO DE MORAES - Dia 06 de março, aos 58 anos de idade, casado com Maria Aparecida Trivelato de Moraes. Filho de João Baptista de Moraes Filho e Geralda Thomé de Moraes. MÁRIO FRIGO – Dia 08 de março, aos 93 anos de idade, casado com Olinda Dutra Frigo. Filho de João Frigo e Maria Furlani. RUTH ERNESTA LOCATELLI MINUSSI – Dia 12 de março, aos 75 anos de idade, casada com Ângelo Celso Minussi. Filha de Adelino Locatelli e Regina Locatelli. IRACEMA ÁVILA DA SILVA – Dia 11de março, aos 96 anos de idade, casada com Leopoldo Pereira da Silva. Filha de Leôncio de Ávila Ribeiro e Regina Minucci de Ávila. OLYMPIA DONTAL DE PAULI – Dia 11 de março, aos 80 anos de idade, casada com Augusto de Pauli. Filha de Romualdo Dentale e Camilla Scatasta.

Terreno no Bairro João de Souza Rua Luis Spessotto, 322m2 - R$ 80.000,00 Tratar :

Fone – 9633-2768 9355-2050

Linda Chácara com 7.363,50 m2 no coração do Parque Beira Rio (Chácara “Dr. Leão”) gramada e com várias árvores frutíferas, contendo 2 casas construídas: uma com 3 dormitórios (1 suite) e a outra um Casarão dos anos 30 semi-reformado, preparado para ter 5 quartos amplos (4 suites). R$ 1.800.000,00

(11) 98272.8810 Luís Filipe philipeproenca@gmail.com

VENDO Um mini-mercado com estrutura completa e em funcionamento a mais de 10 anos. (clientela formada e bom rendimento financeiro) Tratar fone (19) 3681-2609 ou 3608-1552 JAIR LUVIZARO JUNIOR MEI torna público que solicitou junto à CETESB a Licença Prévia, de Instalação e de Operação para a atividade de “Bolachas e biscoitos de padaria, fabricação de” localizada à RUA NELSON DE ÁVILA RIBEIRO, 177 - PQ SÃO DOMINGOS município de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO.

PERDEU-SE Diploma de Magistério e da Faculdade de Pedagogia – curso da (FEUC) em nome de Lúcia Helena Jacinto. RG – 12.399.748 CPF – 036.549.708.85 Rua Guilherme Tell, 344 – Bairro Santo Antônio São José do Rio Pardo/SP 16-23-30/3

VOCÊ QUER FAZER BOAS COMPRAS? Então vá a uma excursão à Feira da Madrugada, Brás – São Paulo Dia 05-04-2013 às 21h30.

Fone (19) 3608-6090 ou 9455 4336 Tratar com Décio ou Cidinha

Funerária São José “Rioli” Oferece o que de melhor existe no ramo funerário, aos particulares e também do seu conhecido PLANO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO FUNERÁRIO, dando total segurança e tranquilidade a todos. Adquira o seu!

60 ANOS DESDE 1950 - ESTA É A SUA GARANTIA

Avenida 9 de Julho, 103 - Fone: 3608-5095 CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONVITE ÀS ENTIDADES ASSISTÊNCIAIS FICAM CONVIDADAS TODAS AS ENTIDADES DO MUNICIPIO PARA PARTICIPAREM DA REUNIÃO COM A EQUIPE TÉCNICA DA SAIS – SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA E INCLUSÃO SOCIAL E CMAS – CONSELHO MUNICIPAL DE ASSITÊNCIA SOCIAL. PAUTA: - ESCLARECIMENTOS SOBRE A TIPIFICAÇÃO E REPASSE DE VERBAS. DIA: 22 DE MARÇO DE 2013 LOCAL: CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO – SP HORÁRIO: 09H00MIN ANA FLÁVIA MARQUITTI AGOSTINELLI SECRETÁRIA EXECUTIVA DO CMAS.

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL RESOLUÇÃO 02/2013 Dispõe sobre a composição da nova Mesa Diretora. O plenário do Conselho Municipal de Assistência Social -CMAS em reunião ordinária realizada 27/02/2013, no uso de suas atribuições que lhe confere as Leis que regem este Conselho RESOLVE: Aprovar por unanimidade a composição da nova Mesa Diretora . Foram eleitos a compor a nova mesa diretora os seguintes conselheiros: Maria Grazia Celentano - presidente Márcia A.M. Kindermann - vice presidente Felício S. Freitas 1º secretario Jose Humberto Tardelli 2º secretario A mesa diretora tomou posse em reunião do dia 27/03 constando da Ata nº 01/ 2013. Esta Resolução será publicada em imprensa local, para dar ampla publicidade. CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTENCIA SOCIAL

PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA - PSDB EDITAL Nos termos da legislação em vigor, ficam convocadas, por este Edital, todos os eleitores filiados ao Partido da Social Democracia Brasileira – PSDB, neste município, para a Convenção Municipal que será realizada no dia 17 de março de 2013, com inicio às 08:00 horas e encerramento às 11:00 horas, no Prédio da Câmara Municipal, situado na Praça dos Três Poderes, nº 02, nesta cidade, com a seguinte

RETIFICAÇÃO DE PUBLICAÇÃO DE EXTRAVIO DE DOCUMENTOS A Empresa Jalossi Comércio de Máquinas, Equipamentos e Montagens Industriais Ltda – ME, CNPJ(MF) nº 08.022.738/0001-61, Inscrição Estadual nº 646.135.535.114, Inscrição Municipal nº 8607, estabelecida a Rua Padre Paulo, nº 432, Vila Brasil, em São José do Rio Pardo-SP, vem comunicar extravio dos talonários nota fiscal de prestação de serviço da numeração 001 a 150. 3-9-16/3 EXTRAVIO DE DOCUMENTOS A Empresa Jalossi Comércio de Máquinas, Equipamentos e Montagens Industriais Ltda – ME, CNPJ(MF) nº 08.022.738/0001-61, Inscrição Estadual nº 646.135.535.114, Inscrição Municipal nº 8607, estabelecida a Rua Padre Paulo, nº 432, Vila Brasil, em São José do Rio Pardo-SP, vem comunicar extravio dos talonários nota fiscal modelo 1 da numeração 001 a 250. 3-9-16/3

HELIO ESCUDERO Presidente da Comissão Executiva Municipal 23/2,02/03/09/03/16/03

BRASINJET INDÚSTRIA DE PLÁSTICOS LTDA., torna público que requereu na CETESB a Licença Prévia e de Instalação (ampliação), para Embalagens de material plástico (polietileno, pvc e semelhantes), fabr, sito à RUA MAJOR DAMASCO RIBEIRO NOGUEIRA, 1487, CENTRO, ITOBI/SP. PROJETOS, PUBLICAÇÕES E LICENCIAMENTO-CAMPOS E ASSOCIADOS SÃO JOÃO DA BOA VISTA (19)3622-3494 - SÃO JOSÉ DO RIO PARDO (19) 3681-3371

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nos termos do Artigo 16 § 1º, inciso I, dos Estatutos ficam os senhores membros da ASSEMBLEIA GERAL da FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO convocados para a Reunião Ordinária a ser realizada no dia 21 (vinte e um) de março, próximo, às 19:30 horas, em primeira convocação, com a presença da maioria absoluta dos seus integrantes, ou às 20:00 horas com mais de cinquenta por cento dos membros aptos a votar, nas dependências da Instituição, situada na Avenida Deputado Eduardo Vicente Nasser, 850, nesta, para deliberar sobre a seguinte pauta: -Eleição de 14 ( catorze) membros, sendo 10 (dez) efetivos e 4 (quatro) suplentes, conforme estipula o Artigo 17, § 2º, inciso IV, dos mesmos Estatutos, para integrarem o seu CONSELHO de ADMINISTRAÇÃO. São José do Rio Pardo (SP), 11 de março de 2013. Mauro Merli Presidente Conselho de Administração ORAÇÃO A SANTO EXPEDITO Meu Santo expedito das causas justas e urgentes, socorrei-me nesta

ORDEM DO DIA a) Eleição, por voto direto e secreto, do Diretório Municipal, que será constituído de 33 membros e de 11 suplentes; b) Eleição, por voto direto e secreto, de 17 Delegados e igual número de suplentes à Convenção Estadual; c) Eleição do Conselho de Ética e Disciplina, constituído de 5 (cinco) membros efetivos e igual número de suplentes. d) Na mesma data, serão eleitos, por voto direto e secreto, a Comissão Executiva Municipal e seus suplentes, e os membros efetivos e suplentes do Conselho Fiscal, em reunião do Diretório Municipal eleito, convocada por este Edital para às 12:00 horas, sendo o início do credenciamento dos suplentes às 11:30 horas, no mesmo local. Informamos que no dia 05 de março de 2013, das 08:00 às 11:00 horas e das 13:00 hs às 17:00 horas, a Comissão Executiva manterá plantão, na rua Rua John Pourrat, 330, Vila Formosa, para protocolar o requerimento para registro de chapas completas, obedecendo ao art.25 § 7º do Estatudo do PSDB. São José do Rio Pardo, 23 de fevereiro de 2013.

MARMORARIA ASNAR LTDA ME torna público que recebeu da CETESB a Licença de Instalação N° 66000066 e requereu a Licença de Operação para Produtos de marmoraria, fabricação de à AVENIDA ANTONIO JOSÉ QUESSADA, 80, DIST. INDUSTRIAL, SÃO JOSÉ DO RIO PARDO.

hora de aflição e desespero, interce-

PASTORAIS SOCIAIS SANTA EDWIGES E SANTO EXPEDITO

dei por mim junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo. Vós que sois o Santo guerreiro, Vós que sois o Santo dos Aflitos, Vós que sois o Santo dos desesperados. Vós que sois o Santo das causas urgentes, protegei-me, ajudai-me, daí-me força, coragem e serenidade. Atendei ao meu pedido: (Fazer o pedido). Ajudai-me a superar estas horas difíceis, protegei-me de todos os que possam me prejudi-

O QUE SOBRA NA NOSSA CASA AINDA PODE SER ÚTIL PARA OS POBRES! (ROUPAS E CALÇADOS DE ADULTOS E CRIANÇAS; ENXOVAL; BRINQUEDOS; UTILIDADES DOMESTICAS; MÓVEIS USADOS; ELETRO-ELETRÔNICOS; FRALDAS GERIÁTRICAS; ETC.) É MUITO IMPORTANTE QUE ESSAS DOAÇÕES TENHAM CONDIÇÕES DE USO, POIS, OS SEUS DESTINATÁRIOS NÃO TEM DINHEIRO NEM MESMO PARA PEQUENAS REFORMAS.

car, protegei minha família, atendei ao meu pedido com urgência. Devolve-me a paz e a tranqüilidade. Serei grato pelo resto de minha vida e levarei seu nome a todos que tem fé.

SE PREFERIR, RETIRAMOS SUAS DOAÇÕES NO LOCAL! DAS 08 ÀS 11 HORAS DISQUE......(Santa Edwiges)........................................3681-5643 DAS 13 ÀS 17 HORAS DISQUE..... (Santo Expedito).......................................3608-7315 OU.................................................................................................................9181-0730

Muito obrigado, meu santo Expedido! Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e fazer o Sinal da Cruz.

M.E.

DOAR TAMBÉM É UM ATO DE AMOR!


16 DE MARÇO DE 2013 - Pág. A- 15

Sedã HB20S quer repetir sucesso do hatch DIVULGAÇÃO

FONTE: ICARROS O reinado do Prisma como a novidade mais recente do segmento de sedãs tem data para acabar: em 20 de abril a Hyundai passará oferecer o HB20S, três volumes compacto que completa a linha de modelos da família HB20 que é produzida em Piracicaba (SP), formada ainda pelos HB20 hatch e o aventureiro HB20X. Como em abril haverá mais uma elevação gradual do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), a tabela de preços já reflete essa realidade e o valor da versão de entrada Confort Plus 1.0 é de R$ 39.495. Porém, na versão mais completa, 1.6 Premium com câmbio automático, esse valor chega a R$ 53.995. Apesar de parecer um valor elevado para um modelo com motor 1.0, a Hyundai aposta no design mais agressivo da família HB20 e na lista de equipamentos para repetir com o sedã o sucesso de vendas do hatch, que teve mais de 22 mil unidades comercializadas apenas entre outubro e dezembro de 2012. A Hyundai prevê que o sedã comercializará cerca de 40 mil unidades nos próximos 12 meses. Desde a configuração de

entrada, o carro entrega direção hidráulica, ar-condicionado, travas elétricas, alarme perimétrico, vidros elétricos nas quatro portas, sistema ISOFIX para fixação de cadeiras infantis e rádio com leitor de MP3, entradas auxiliar e USB, conectividade via Bluetooth. As rodas são de aço com calotas e 14 polegadas de diâmetro, calçadas por pneus 175/70. Em movimento Pesando 1.014 kg com o motor 1.0 avaliado pelo iCarros, poderia-se esperar que o HB20S tivesse dificuldade em se locomover, mesmo a marca declarando uma potência de 80 cv com etanol 75 cv com gasolina para o pequeno propulsor de três cilindros com comando de válvulas variável. Porém, aliado a um câmbio de relações mais curtas, o carro respondeu bem às investidas no acelerador, sem morosidade nas arrancadas e ganhando giro rapidamente e de forma uniforme até o limite de 6.500 rpm. Seu comportamento, porém, exige que o motorista explore mais as faixas de rotação do motor, pois ele alcança rapidamente os três mil giros e é nesse ritmo que entrega bom desempenho.

O câmbio tem engates precisos e leves, enquanto a suspensão é firme sem comprometer o conforto. A direção é precisa e responde rápido às mudanças direção, enquanto a carroceria não mostra muito rolamento, mas tem uma tendência a sair de frente quando levada ao limite. O espaço interno é o mesmo já encontrado no restante da família HB20, espaçoso mesmo para os passageiros que vão atrás, mas, por lá, é melhor levar apenas dois caronas. Além de ficar mais apertado, o terceiro passageiro não conta com cinto de segurança de três pontos ou encosto de cabeça. Para o propulsor 1.6 de quatro cilindros também com comando variável de válvulas, a Hyundai declara potência de 128 cv com etanol e 122 cv com gasolina. O iCarros andou na configuração Premium 1.6, tanto com câmbio manual de cinco velocidades quanto com caixa automática de quatro marchas. Com o motor maior, não há a surpresa de desempenho que houve no 1.0, mas o motor não decepciona. Com câmbio manual se obtém a melhor performance, uma vez que o automático é de concep-

ção antiga e tem relações muito longas, privilegiando o conforto. Beleza pondo a mesa Apostando fortemente no design mais trabalhado de sua carroceria, o HB20S mira os clientes que pensam em comprar modelos como o Chevrolet Cobalt e o Volkswagen Voyage. O HB20S tem a mesma frente do hatch, com linhas angulosas que dão um ar mais agressivo ao

carro, As laterais possuem linhas ascendentes que ajudam a dar ao modelo uma linha de cintura mais alta. Os vincos dão mais volume às linhas do sedã e fazem um jogo de contraste de luz e sobra dependendo da iluminação. Completando, a traseira é alta e o terceiro volume é disfarçado pelo caimento do teto e uma tampa mais curta. Por dentro, o mesmo acabamento do HB20, com linhas mais ousadas e materiais simples, mas bem

montados. Enquanto as versões de entrada 1.0 e 1.6 contam com acabamento predominantemente em preto, as versões topo da gama Premium possuem cores mais acinzentadas, melhorando a sensação de amplitude da cabine. Na configuração mais completa, o motorista ainda ganha volante revestido em couro, enquanto está reservado apenas aos modelos com câmbio automático o encosto de braço central para o motorista.


A-16 - 16 de março de 2013

Vítimas da enchente 2011 esperam casas Assistência Social informa que as famílias foram atendidas em suas necessidades De acordo com a diretora de Habitação da Secretaria de Assistência e Inclusão Social - Sais, Tatiane Romão Milanês, as famílias atingidas pela enchente ocorrida há dois anos, que atingiu várias casas no bairro de Paula Lima, foram atendidas em suas necessidades. “Quando ocorreu a enchente, há dois anos, três famílias foram retiradas porque as casas foram totalmente prejudicadas, então a Prefeitura alugou três casas e as demais famílias foram atendidas conforme suas necessidades: cesta básica, colchões, fogões. As outras passaram a receber aluguel social, duas saíram do aluguel e até hoje uma delas continua recebendo o benefício. As duas saíram porque a moradia não foi prejudicada totalmente; elas fizeram o cadastro do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, atualizaram este ano e estão concorrendo a uma moradia, assim como todas as outras famílias cadastradas”, explica. Em visita ao local, a reportagem de Gazeta conversou com representantes de duas famílias, moradoras de Paula Lima, que se dizem vítimas da enchente. Romilda dos Santos Vieira diz que, na época dos fatos, o então prefeito foi pessoalmente ao local dizer que todas as famílias prejudicadas teriam suas casas. “Na época, prefeito veio até aqui, mas depois eles não procuraram

FOTOS REPORTAGEM

Moradoras de Paula Lima têm esperança de serem contempladas com programa ‘Minha Casa, Minha Vida’

Na antiga estação ferroviária, as roupas, os móveis e os restos de comida indicam que o local ainda é frequentado

mais a gente e nem falaram mais nada. Estão falando agora que vão dar as casinhas. Na minha casa sempre entra água, reclamo com a dona daqui e ela também não faz nada por nós.” Jéssica Aparecida Vieira morava no prédio que foi interditado após a enchente. “A minha casa e a da minha cunhada foram as mais atingidas quando a gente morava aqui nos predinhos. Eles pagaram o

aluguel social por um mês e depois deixaram de pagar. Não temos nenhum lugar para ir e espero que entreguem logo as casas.” Sobre as reclamações, Tatiane Milanês afirma que o aluguel social foi pago somente para três famílias que perderam tudo. “As demais eu não tenho conhecimento se foi pago um mês, o que foi combinado anteriormente entre elas. Estas famílias que ainda continuam lá, a gente ori-

Prejudicado pela enchente, prédio foi interditado em 2011

Prédio da estação ferroviária é histórico

entou na época que procurassem o proprietário das casas, que são alugadas e a Prefeitura não tem o que fazer”, explica. Sobre o programa do governo federal ‘Minha Casa, Minha Vida’, ela diz que famílias têm procurado a Secretaria para questionar se serão ou não beneficiadas com a moradia. “A gente explica que não é possível prometer casa nenhuma para ninguém, principal-

mente em relação a este programa, que é da Caixa Econômica Federal. Independente de qualquer promessa que tenha sido feita anteriormente, não há como fazer nada, nem antes e nem agora, porque existe todo um critério da Caixa para ser atendido, e isso foi bem explicado. Se tiver dentro dos critérios, será atendido; do contrário, não será atendido”, diz Tatiane.

Estação ferroviária O secretário de Assistência e Inclusão Social, José Antonio Destro, informa que de janeiro até o momento quatro famílias foram atendidas com o benefício do aluguel social (duas do Vale do Redentor, uma do Fartura e outra que era do final do ano passado). “Quando as famílias nos procuram, a gente passa a elas essa possibilidade e, além disso, a gente procura verificar se elas estão contempladas pelos programas Bolsa Família, Renda Cidadã e outros benefícios que já são oferecidos pelos governos. Orientamos e ajudamos à medida do possível.” Sobre a informação de que famílias estariam morando no prédio da antiga estação ferroviária, em Paula Lima, Destro informa que profissionais da Secretaria de Assistência e Inclusão Social já foram ao local e que o problema já foi resolvido. A reportagem verificou que o local, entretanto, tem servido para o tráfico e uso de drogas, como também para a prostituição. “Este problema não compete à Secretaria, mas acredito que seja preciso criar um programa corporativo com a finalidade de resolvê-lo. O prédio é histórico e poderia ser transformado em biblioteca municipal ou algo relacionado à Cultura. A Guarda Municipal tem nos ajudado bastante em relação à invasão das pessoas no lugar”, informa Destro.


16 de março de 2013 - A-17

Abertas inscrições a novos alunos no Polo Coordenador pedagógico diz que pretende continuar parceria com escolas municipais

Alunos da rede particular visitam Câmara e Fórum No dia 8 de março, os alunos do 8º ano do Colégio Unigrau visitaram a Câmara Municipal e o Fórum de São José do Rio Pardo. Acompanhados pelo professor Marcos De Martini, na Câmara Municipal os alunos foram recebidos pelo presidente da Casa, vereador Reinaldo Milan, e pelo chefe de

gabinete Fernando Torres, que orientou a visita, dando detalhes do funcionamento do Poder Legislativo e das ações dos vereadores (foto). Em seguida, os alunos foram recebidos no Fórum Jovino de Syllos, pelo promotor Claudio Zan, que descreveu sobre o funcionamento da Justiça e o que

acontece naquele espaço do Judiciário. Os alunos, acompanhados pelos funcionários da Casa, conheceram outros espaços do Fórum. A atividade está integrada ao estudo do Iluminismo do século XVIII e a divisão dos 3 Poderes proposta por Montesquieu. ARQUIVO

Ação social no Dia Internacional da Mulher na Escola Natal Merli No domingo, 10 de março, o programa Escola da Família da E. E. do Conjunto Habitacional Natal Merli promoveu o Dia da Beleza, evento realizado em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Na oportunidade, profissionais voluntários de São José e região prestaram serviços de corte de cabelos, maquiagem, manicure, pedicure, pintura facial, escova, chapinha, penteados e rastafári a toda comunidade do bairro. Enquanto mulheres e homens eram atendidos pelos profissionais, as crianças participavam do show de calouros, brincadeira comanda por Mauro Daniel Amâncio, morador do bairro que, incorporando o “Sílvio Santos”, divertiu todos os presentes. Segundo o gestor da escola, professor Jorge Luiz

Boldrin, “essas ações visam a não somente oferecer esses serviços para muitos que não dispõem de recursos, mas, sobretudo, estreitar os laços entre as famílias e a escola”. O gestor agradeceu também aos profissionais Mário Feltran, Susana, Ana Lee, Débora e André, da Beauty Shine Cabeleireiros de São José do Rio Pardo; Dulce, da Beauty Shine

Cabeleireiros de São Sebastião da Grama; Wagner, da W. F. Cabeleireiros e Eduardo Ramos Cabeleireiros, além do humorista Mauro, o “Sílvio Santos Cover”, pelo espírito da doação de tempo e de recursos. “Por meio desse gesto nobre, é que se tornou possível proporcionar esse dia tão prazeroso à comunidade Natal Merli”, concluiu o gestor. FOTOS DIVULGAÇÃO

Profissionais voluntários participaram do Dia da Beleza

Mauro Amâncio, o “Silvio Santos Cover”, fez a alegria da garotada

O Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo, instituição da Secretaria de Estado da Cultura e do Governo de São Paulo, abriu nesta segunda-feira (11) inscrições para vagas remanescentes em 17 cursos de música. Todos são gratuitos. Há vagas para cursos de flauta transversal, clarinete, saxofone, trompa, trompete, trombone, bombardino, tuba, percussão sinfônica, piano, piano correpetidor (único curso no Estado de São Paulo), canto lírico, violino, viola, violoncelo, contrabaixo e violão clássico. Interessados – de qualquer idade e nível de conhecimento musical – devem efetuar inscrições para seleção até o dia 26 de março. As inscrições são feitas na secretaria da escola de música, que fica na Rua São Bernardo, 800, no Jardim São Roque, em São José do Rio Pardo, das 8h às 12h e das 13h às 22h. Para se inscrever é necessário apresentar documento com foto. A taxa de inscrição para o teste é de R$ 40. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.conservatoriodetatui.org.br ou telefone (19) 36815692. O Polo Avançado do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo foi criado em 3 de junho de 2006 e é a única extensão pedagógica do Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí, que representa uma das mais sérias e bem sucedidas ações no setor cultural no Estado de São Paulo. Mantido pelo Governo de

São Paulo e pela Secretaria de Estado da Cultura, o Polo segue as mesmas diretrizes administrativas e pedagógicas do Conservatório de Tatuí e conta com a parceria com a Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo através do Departamento de Esportes e Cultura. O Polo atende cerca de 200 alunos de São José do Rio Pardo e região. Seu objetivo é formar instrumentistas na área de música clássica. Parcerias com escolas O professor Demerval Keller, coordenador pedagógico do Polo, informa que a instituição já está em contato com a Secretaria de Educação para dar continuidade às parcerias iniciadas com as escolas municipais. “Nós já estamos conversando com Secretaria de Educação porque é de nosso interesse disponibilizar a produção musical que temos na escola, para o acesso às crianças da rede pública. É uma produção bastante significativa, a cidade ganha muito com essa produção. É como se fosse prova para nossos alunos, então a gente gera muitos concertos durante o semestre e isso a gente tem disponibilizado para a Secretaria de Educação, para que as crianças venham e aproveitem a oportunidade de ter acesso à música clássica”, explica Demerval. O Polo é responsável pela definição do local e a Secretaria disponibiliza o transporte para levar as crianças ao local da apresentação. “O Polo não vai até a escola porque faz parte do

processo de aprendizagem do espectador, que está saindo do seu ambiente para ir a um ambiente de concerto. Pedagogicamente falando, isso faz muita diferença, porque é só assim que a gente vai conseguir cultivar e incentivar os futuros e atuais ouvintes a ideia de ir ao concerto.” No ano passado, somente no segundo semestre foram promovidos 30 concertos, dentre os quais 10 contaram com a presença de alunos da rede pública. “A ideia é começar a plantar na cabeça das crianças uma possibilidade de estudar música. Como hoje em dia elas têm um leque enorme de atividades, até saberem que têm a possibilidade de estudar música e tomar a decisão, leva um tempinho. Mas de pouco a pouco estamos informamos para a comunidade que a escola está à disposição”, conclui Demerval.

SERVIÇO Processo de seleção às vagas remanescentes Inscrições: 11 a 26 de março Local de Inscrição: Secretaria do Polo, à Rua São Bernardo, 800, Jardim São Roque Horário: segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 22h Documentos: RG, certidão de nascimento ou qualquer outro documento com foto que conste a data de nascimento Valor da taxa de inscrição: R$ 40,00 (quarenta reais) Mais informações: www.conservatoriodetatui.org.br ou (19) 3681-5692

Casa de Cultura oferece palestra sobre vida saudável A Casa de Cultura e Cidadania de São José do Rio Pardo, projeto sociocultural viabilizado pela Lei Rouanet, do Ministério da Cultura, patrocinado pela AES Tietê e realizado pela H. Melillo e Instituto Agires, promove palestra voltada ao bem-estar ministrada por Elisa Mori, especialista do Rotary Club Oeste de

São José do Rio Pardo. A palestra é gratuita e aberta à comunidade e acontece no dia 23, das 8h30 às 9h30, na Casa de Cultura e Cidadania local. O objetivo é levar os participantes da palestra a fazer uma reflexão sobre os hábitos alimentares, a forma correta de preparo dos alimentos,

procedência de frutas e verduras, além de orientar sobre o armazenamento correto de alimentos na geladeira, dispensas e armários. A palestra também vai orientar sobre como pequenas mudanças de hábito podem resultar em grandes melhorias para a vida das pessoas.


A-18 - 16 de março de 2013

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO Contratos firmados no mês de fevereiro/2013 N=Número do contrato; Ca= Contratado; CV= Convite; TP= Tomada de preço; CR= Concorrência; CO= Convenio; PR= Pregão; DP= Dispensa; IX=Inexigibilidade; O= Objeto; V=P= Período; DA= Data de Assinatura. Nº 18/13; CA= Maria Aparecida Calsoni Paiva; O= Prestação de serviços profissionais com formação em acupuntura; IX=08/12; P= 12 (doze) meses; V= A remuneração pelos serviços prestados obedecerá ao seguinte parâmetro: I – R$ 0,27 por CH; DA=07 de fevereiro de 2013. Termos Aditivos firmados durante o mês de fevereiro de 2013. TA Nº=Termo Aditivo Número; Ca= Contratado; CO= Convenio; CV= Convite; TP= Tomada de preço; CR= Concorrência Pública; O= Objeto; V=; P= Período; DA= Data de Assinatura; CO= Convênio TA=02/13; CA= Clínica de Ortopedia, Traumatologia Médica, e Odontologia Alves e Vaz S/C LTDA; IX=04/11; O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses a partir de 01 de março de 2013; DA = 28 de fevereiro de 2013; TA=05/13; PR=20/10; CA= Angelo Missura Neto; O= Fica o valor mensal reajustado de R$ 584,98 (quinhentos e oitenta e quatro reais e noventa e oito centavos) para R$ 625,00 seiscentos e vinte e cinco reais) conforme variação do IGPM no valor de 6,96%; DA=25 de fevereiro de 2013. TA=02/13; TP=03/12; Construtora Maxfox Ltda; O= Fica o contrato original prorrogado por 150 (cento e cinquenta) dias, sendo a partir de 23 de fevereiro de 2013; DA=21 de fevereiro de 2013; TA=01/13; CV=02/ 12; CA= Dionísio Presti; O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses, sendo a partir de 01 de março de 2013 e fica acrescida ao contrato original o valor mensal de R$ R$ 1.900,00 (um mil e novecentos reais), perfazendo um total de R$ 22.800,00 (vinte e dois mil e oitocentos reais); DA=25 de fevereiro de 2013. TA=03/13; IX=12/09; CA= Eliezer Gusmão, O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses a partir de 11 de fevereiro de 2013. DA=08 de fevereiro de 2013. TA=03/13; CA= Greici dos Santos; IX=12/09; O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses a partir de 18 de fevereiro de 2013; DA =15 de fevereiro de 2013. TA=02/13; CA= Gustavo Colani Barbosa; IX=04/11; O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses a partir de 01 de março de 2013. DA=28 de fevereiro de 2013. TA=03/13; CA= Hamilton Torres; IX=12/09; O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses a partir de 25 de fevereiro de 2013. DA =22 de fevereiro de 2013. TA=01/13; DP=19/13; CA= JB Dias de Souza Materiais para Construção Me; O= Fica o contrato original prorrogado por 20 (vinte) dias, a partir de 22 de fevereiro de 2013. DA= 20 de fevereiro de 2013. TA=03/13; IX=12/09; CA= Juliana Ribeiro Felicio; O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses a partir de 04 de fevereiro de 2013. DA=01 de fevereiro de 2013. TA=02/13; IX=04/11, CA= Lígia Maria Corrêa; O= Fica o contrato original prorrogado por 30 (trinta) dias, sendo a partir de 18 de dezembro de 2012. DA =28 de fevereiro de 2013. TA=03/13; IX=12/09; CA= Marcio Magalhães Paiva; O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses a partir de 08 de fevereiro de 2013. DA =07 de fevereiro de 2013. TA=07/12; TP=09/10; CA= Construtora Medeia Ltda - EPP; O= Fica o contrato original prorrogado por 120 (cento e vinte) dias, a partir de 05 de fevereiro de 2013. DA =04 de fevereiro de 2013. TA=02/13; TP=10/12; CA= Construtora Medeia Ltda - EPP; O= Fica o contrato original prorrogado por 120 (cento e vinte) dias, a partir de 14 de fevereiro de 2013. DA =08 de fevereiro de 2013. TA=01/13; CV=04/12; CA= ODAIR CLAUDIO & CIA LTDA ME; O= Fica o contrato original prorrogado por 60 (sessenta) dias, sendo a partir de 01 de março de 2013 e fica acrescida ao contrato original o valor mensal de R$ R$ 5.500,00 (cinco mil e quinhentos reais), perfazendo um total de R$ 11.000,00 (onze mil e cem reais). DA =25 de fevereiro de 2013. TA=11/13; CV=05/12; CA= Pavidez Engenharia Ltda; O= Fica o contrato original prorrogado por 30 (trinta) dias, sendo a partir de 20 de fevereiro de 2013. DA =18 de fevereiro de 2013. TA=08/13; TP=08/12; CA= Pavidez Engenharia Ltda; O= Fica o contrato original prorrogado por 30 (trinta) dias, sendo a partir de 18 de fevereiro de 2013. DA =14 de fevereiro de 2013. TA=17/13; TP=01/11; CA= Pavidez Engenharia Ltda; O= Fica o contrato original prorrogado por 30 (trinta) dias, a partir de 14 de fevereiro de 2013. DA =08 de fevereiro de 2013. TA=04/13; PR=35/12; CA= Prati Donaduzzi & Cia Ltda ; O= Fica acrescida a ata original 2.500 cp de ALBENDAZOL 400 MG, 12.500 cp de ALOPURINOL 100 MG, 50.000 cp de ALOPURINOL 300 MG, 25.000 fr de AZITROMICINA 500MG, 1250 cp de AZITROMICINA PO PARA SUSPENSÃO ORAL 40MG/ML, 75000 cp de BROMOPRIDA 10 MG, 1250 fr de CARBOCISTEÍNA 20MG/ML FR 100ML, 1250 fr de CARBOCISTEÍNA 50MG/ML FR 100ML, 1750 fr de DEXAMETASONA 0,1 MG/ML ELIXIR SUSP. FRASCO 120 ML, 6000 cp de DIMETICONA 40 MG, 500 fr de ESCOPOLAMINA+ DIPIRONA 6,67MG + 333MG/ML, GOTAS FR 20ML, 17500 cp de IBUPROFENO 600 MG, 5000 cp de ITRACONAZOL 100MG, 100 fr de NISTATINA 100000 U/ML PO PARA SUSP. ORAL, FR 50 ML, 56250 cp de PIROXICAN 20 MG, 10000 cp de PREDNISONA 5 MG, 18750 cp de PROMETAZINA 25 MG, 1250 cp de SECNIDAZOL 1 G, 7500 cp de TIAMINA CLORIDRATO 300MG, perfazendo um total de R$ 34.273,13 (trinta e quatro mil duzentos e setenta e três reais e treze centavos). DA =06 de fevereiro de 2013. TA=01/13; DP=06/13; CA= Ernestina Barbosa de Souza; O= Fica reajustado o valor mensal do contrato original de R$ 849,00 (oitocentos e quarenta e nove reais), para R$ 915,00 (novecentos e quinze reais), retroativo à 01 de janeiro de 2013, acrescendo R$ 792,00 (setecentos e noventa e dois reais) ao contrato original. DA =25 de fevereiro de 2013. . TA=01/13; CA= Coopardense – Cooperativa Agropecuária de São José do Rio Pardo e Região; O= Fica reajustado o valor do item 25 – ovo de galinha vermelho, que passa de R$ 2,85 (dois reais e oitenta e cinco centavos) para R$ 3,10 (três reais e dez centavos), acrescendo o valor de R$ 9.703,00 (nove mil setecentos e três reais). DA =26 de fevereiro de 2013. TA=01/13; DP=05/13; CA=Judith Freitas Calsoni; O= Fica reajustado o valor mensal do contrato original de R$ 690,00 (seiscentos e noventa reais), para R$ 744,00 (setecentos e quarenta e quatro reais), retroativo à 01 de janeiro de 2013, acrescendo R$ 648,00 (seiscentos e quarenta e oito reais) ao contrato original. DA =25 de fevereiro de 2013. TA=01/13, DP=04/13; CA= Maria Cristina Calsoni Bozzini; O= Fica reajustado o valor mensal do contrato original de R$ 1.221,00 (um mil duzentos e vinte e um reais), para R$ 1.316,00 (um mil trezentos e dezesseis reais), retroativo à 01 de janeiro de 2013, acrescendo R$ 1.140,00 (hum mil cento e quarenta reais) ao contrato original. DA =25 de fevereiro de 2013. TA=01/13; DP=12/13; CA= Leandro de Souza Lopes da Silva; O= Fica reajustado o valor mensal do contrato original de R$ 650,00 (seiscentos e cinquenta reais), para R$ 700,00 (setecentos reais), retroativo à 01 de janeiro de 2013, acrescendo R$ 600,00 (seiscentos reais) ao contrato original. DA =25 de fevereiro de 2013. TA=01/13, DP=01/13; CA= Tânia Maria Bello Petrocelli; O= Fica reajustado o valor mensal do contrato original de R$ 955,00 (novecentos e cinquenta e cinco reais), para R$ 1.200,00 (um mil e duzentos reais), retroativo à 01 de janeiro de 2013, acrescendo R$ 1.470,00 (um mil quatrocentos e setenta reais) ao contrato original. DA =25 de fevereiro de 2013. TA=10/13, PR=12/10; CA= SETEM – Serviço de Transporte e Encomendas Ltda; O= Fica o contrato prorrogado por 60 (sessenta) dias a partir de 19 de fevereiro de 2013 até 18 de abril de 2013, de acordo com a cláusula 11 do instrumento original, e fica acrescido um valor total estimado de R$ 175.687,83 (cento e setenta e cinco mil seiscentos e oitenta e sete reais e oitenta e três centavos) ao contrato original. DA =08 de fevereiro de 2013. TA=01/13, PR=12/10; CA= SETEM – Serviço de Transporte e Encomendas Ltda; O= Fica o contrato prorrogado por 60 (sessenta) dias a partir de 10 de fevereiro de 2013 até 09 de abril de 2013, de acordo com a cláusula 11 do instrumento original, e fica acrescido um valor total estimado de R$ 96.976,35 (noventa e seis mil novecentos e setenta e seis reais e trinta e cinco centavos) ao contrato original. DA =08 de fevereiro de 2013. TA=03/13, IX=12/09, CA= Ortopedia e Psicologia Simas e Simas S/S; O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses a partir de 25 de fevereiro de 2013. DA =22 de fevereiro de 2013. TA=08/13, CA= Simpliss Sistemas de Informação Ltda EPP; IX=11/10; O= Fica o contrato original prorrogado a partir de 08 de fevereiro de 2013 até 07 de janeiro de 2013, e fica acrescido um valor total de R$ 42.900,00 (quarenta e dois mil e novecentos reais) a onerar o orçamento do ano de 2013, sendo o valor mensal de R$ 3900,00 (três mil e novecentos reais). DA =07 de fevereiro de 2013. TA=02/13, CA= Sterlix Ambiental Tratamento de Resíduos de Saúde Ltda; PR=01/12; O=Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses, a partir de 01 de março de 2013, e fica acrescida ao contrato original o valor mensal estimado de R$ 17.901,45 (dezessete mil novecentos e um reais e quarenta e cinco centavos), perfazendo o total estimado de R$ 214.817,40 (duzentos e catorze mil oitocentos e dezessete reais e quarenta centavos), sendo estimado de 4500 a 5683 quilos por mês de coleta ao preço unitário de R$ 3,15 (três reais e quinze centavos). DA =27 de fevereiro de 2013. TA=03/13, CA= Clinica de Fisioterapia Folchetti & Folchetti Ltda; IX=12/09; O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses a partir de 22 de fevereiro de 2013. DA =21 de fevereiro de 2013. TA=03/13, CA= Clinica MM Vedovato Materno Infantil Ltda; IX=12/09; O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses a partir de 03 de fevereiro de 2013. DA =01 de fevereiro de 2013. TA=01/13, CA= Mercantil Paulista 250 Ltda; PR=22/12; O= Fica acrescido a ata original 125 kg de “trigo para kibe”, no valor unitário de R$ 2,48 (dois reais e quarenta e oito centavos), perfazendo o total de R$ 310,00 (trezentos e dez reais). DA =28 de fevereiro de 2013. TA=01/13, CA= Nutricionale Comercio de Alimentos Ltda; PR=22/12; O= Fica acrescido a ata original 150 kg de “macarrão com ovos tipo argolinha”, no valor unitário de R$ 2,24 (dois reais e vinte e quatro centavos), perfazendo o total de R$ 336,00 (trezentos e trinta e seis reais). DA =28

de fevereiro de 2013. TA=01/13, CA= Mateus da Cunha Bernardi; IX=04/11; O= Fica o contrato original prorrogado por 12 (doze) meses a partir de 01 de fevereiro de 2013. DA =31 de janeiro de 2013. TA=01/12, CA= Maq Moveis Indústria e Comercio de Móveis Ltda; PR=28/12; O= Fica revogado o lote I, nos termos da justificativa constante das fls 791 com fundamento no art 49 da Lei 8666/93, sumula 476 do STF. DA =14 de dezembro de 2012. TA=01/13, CA= JL Rodrigues Alimentos Me; PR=18/12; O= Fica acrescido a ata original 2.000 kg de “carne bovina patinho moído congelado”, no valor unitário de R$ 9,75 (nove reais e setenta e cinco centavos), perfazendo o total de R$ 19.500,00 (dezenove mil e quinhentos reais). DA =28 de fevereiro de 2013 Dispensa de Licitação 21-2013 Em despacho consubstanciado, o Sr. Secretario Municipal de Gestão Pública RATIFICOU dispensa de licitação para crédito de compensações financeiras sobre a utilização de recursos hídricos para a geração de energia elétrica , baseado na Lei Municipal nº 4019 de 25 de janeiro de 2013, em favor da Caixa Econômica Federal, de acordo com a Lei Federal 8666/93 artigo 24 inciso VIII. A Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo, torna público que referente ao Pregão Presencial nº 10/2013 - Sistema de Registro de Preço para futura e eventual aquisição de material elétrico destinado a todas as Secretarias Municipais desta Prefeitura, devido a alteração do objeto, a abertura dos envelopes será em 03 de abril de 2013 às 08 horas. As alterações estarão disponíveis no site www.saojosedoriopardo.sp.gov.br. Mais informações na Praça dos Três Poderes, 01, Centro – Prefeitura Municipal –fone 19-3682-7831-, das 12:00 às 18:00 horas . EDITAL DE CONVOCAÇÃO A Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo, convoca o candidato abaixo classificado no Concurso Público nº 01/2012, para comparecer de 18 a 22 de março de 2013, das 12 às 17:00 horas, no Departamento de Recursos Humanos, à Praça dos Três Poderes, 1, centro, munido de documentos, para receber a instruções a respeito de sua admissão. MERENDEIRA Class. Inscrição 18º 000020238

Nome Eunice Rosa da Cruz Candido

Se o candidato não comparecer até o dia 22 de março de 2013, será considerado desistente e sua vaga oferecida ao candidato subseqüente na ordem de classificação, em futuras convocações. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013. João Batista Santurbano - Prefeito Municipal. EDITAL DE CLASSIFICAÇÃO Programa “BRASIL ALFABETIZADO” Classificação dos Alfabetizadores Inscritos e Classificados para atuarem no Programa “BRASIL ALFABETIZADO “ 1º- Cristiane Nogueira Quintieri 2º- Luciana Benedita da Cruz 3º- Arlete Calori Coelho 4º- Talita Gonçalves do Carmo Piovesan 5º- Maria Nicácio de Assis 6º- Cleide de Fátima dos Santos 7º- Janaina Marne Ferreira 8º- Juliana de Andrade Zanetti 9º- Eliane da Costa Nogueira Camargo 10º- Maria Calsoni Garcia 11º- Paula Amaro 12º- Viviane Zanetti Berto 13º- Priscila Madalena da Silva Ferreira EDITAL DE CONVOCAÇÃO A Secretaria Municipal da Educação convoca os alfabetizadores classificados para o Programa “Brasil Alfabetizado”, para comparecerem na Secretaria Municipal da Educação para formação, como segue: Dia: 26/03/2013 Horário: 08h00 Local: Secretaria da Educação, Avenida dos Lírios, 400 – Centro. Classificados: do nº 01 ao 04. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013. Silvia Masini Jiupato. Secretária Municipal da Educação LEI Nº 4.032, DE 15 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre a abertura de crédito adicional especial para os fins que se especifica e dá outras providencias. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: Art. 1º - Fica o Poder Executivo autorizado a abrir, no Orçamento Programa do Município, um Crédito Adicional Especial, no valor de R$ 45.000,00 (Quarenta e Cinco Mil Reais), nos termos do disposto no artigo 41, inciso II da Lei Federal 4.320, de 17 de março de 1964, demonstrado segundo as codificações institucionais, local, por função e subfunção e das categorias econômicas, abaixo identificadas: 02. Poder Executivo 02.05 Secretaria Municipal Educação 02.05.01 Depart. da Educação Basica - Rec de Impostos 12.361.0017.2.017 Depart Educação Basica - Rec de Impostos 4.4.90.52.00 Equipamentos e Material Permanente 30.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.2200000 Ensino Fundamental 02. Poder Executivo 02.07 Secretaria de Planejamento e Serviços Municipais 02.07.02 Manutenção dos Serviços Públicos 15.452.0028.2.051 Serviços Públicos 4.4.90.51.00 Obras e Instalações 15.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.1100000 Geral Total 45.000,00 Art. 2º - O presente crédito será coberto parcialmente com recursos decorrentes de anulação parcial, nos termos do Art. 43, § 1º, inciso III da Lei 4.320, de 17 de março de 1964, das seguintes dotações orçamentárias: 02. Poder Executivo 02.05 Secretaria Municipal Educação 02.05.01 Depart. da Educação Basica - Rec de Impostos 12.361.0017.2.017 Depart Educação Basica-Rec de Impostos 129-3.3.90.39.00 Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica 30.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.2200000 Ensino Fundamental 02. Poder Executivo 02.07 Secretaria de Planejamento e Serviços Municipais 02.07.02 Manutenção dos Serviços Públicos 15.452.0028.2.051 Serviços Públicos 296-3.3.90.39.00 Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica 15.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.1100000 Geral Total 45.000,00 Art. 3º - Nas Metas e Prioridades, da Lei nº 3.427, de 19 de Outubro de 2009, que instituiu o Plano Plurianual para o quadriênio 2010/2013, e da Lei nº 3.966, de 18 de Outubro de 2012, que estabeleceu as Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2013, fica incluído a Categoria Econômica, criada pelo caput do artigo 1º, desta Lei, para despesas com o Departamento da Educação Básica- Equipamento e Material Permanente da Secretaria Municipal de Educação e Serviços Públicos - Obras e Instalações da Secretaria Municipal de Planejamento e Obras. Art. 4º - Os Anexos do PPA e LDO que integrarão esta Lei serão elaborados pelo Poder Executivo, de conformidade com as alterações aprovadas e se constituirão em parte integrantes desta Lei. Art. 5° - As despesas acima criadas, não irão alterar as metas fiscais estabelecidas no Anexo de Metas Fiscais da Lei nº 3.966, de 18 de Outubro de 2012, Lei de Diretrizes Orçamentárias. Art. 6º - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito Municipal. LEI Nº 4.033, DE 15 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento Programa do Município. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: Art. 1º - Fica autorizado o Setor de Contabilidade da Prefeitura Municipal a abrir Crédito Adicional Suplementar, com fundamento no inciso I, do art. 41, da Lei 4.320, de 17 de Março de 1964, no Orçamento Programa do Município, no valor de R$ 40.000,00 (Quarenta Mil Reais), com a seguinte classificação orçamentária: 02 Poder Executivo 02.05 Secretaria de Educação 02.05.04 Depart de Educação Básica - Fundeb 40% 12.361.0020.2.020 Depart de Educação Básica - Fundeb 40% 149-44.90.52.00 Equipamento e Material Permanente 10.000,00 Fonte 02.0000000 Trans. e Conv. Estaduais cod.aplic.02.2620000 Fundeb - Outros 02 Poder Executivo 02.05 Secretaria de Educação 02.05.07 Depart de Educação Infantil - Fundeb 40% 12.365.0022.2.023 Depart de Educação Infantil - Fundeb 40%

175-44.90.52.00 Equipamento e Material Permanente 10.000,00 Fonte 02.0000000 Trans. e Conv. Estaduais cod.aplic.02.2620000 Fundeb - Outros 02 Poder Executivo 02.05 Secretaria de Educação 02.05.08 Depart de Educação Infantil - Rec. de Impostos 12.365.0041.2.070 Creches - Rec. de Impostos 204-44.90.52.00 Equipamento e Material Permanente 20.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.2100000 Ensino Infantil Total 40.000,00 Art. 2º - O crédito aberto pelo artigo 1º desta Lei, será coberto por anulação parcial, nos termos do art. 43, § 1º, inciso III, da Lei Federal 4.320/64, da seguinte dotação orçamentária: 02 Poder Executivo 02.05 Secretaria de Educação 02.05.07 Depart. de Educação Infantil - Fundeb 40% 12.365.0022.2.023 Depart. de Educação Infantil - Fundeb 40% 174-3.3.90.39.00 Serviços Terceiros Pessoa Jurídica20.000,00 Fonte 02.0000000 Trans. e Conv. Estaduais cod.aplic.02.2620000 Fundeb - Outros 02 Poder Executivo 02.05 Secretaria de Educação 02.05.08 Depart. de Educação Infantil - Rec. de Impostos 12.365.0041.2.070 Creches - Rec. de Impostos 195-3.3.90.39.00 Serviços Terceiros Pessoa Juridica 20.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.2100000 Ensino Infantil Total 40.000,00 Art. 3º - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013.João Batista Santurbano, Prefeito Municipal. LEI Nº 4.034, DE 15 DE MARÇO DE 2013. Autoriza a Fundação Educacional de São José do Rio Pardo a conceder tíquete-alimentação a seus servidores e empregados públicos,regulamenta a forma de pagamento por regime de escalonamento e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte lei: Art. 1º Fica a Fundação Educacional de São José do Rio Pardo autorizada a conceder o pagamento de tíquete-alimentação aos seus servidores e empregados públicos. Parágrafo único. O valor do tíquete-alimentação de que trata o caput será de R$ 339,00 (trezentos e trinta e nove reais) por mês, em parcela única, e será reajustado na mesma data e nos mesmos valores em que for reajustado idêntico benefício aos demais servidores da Administração Direta, Indireta, Autárquica e Fundacional da Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo. Art. 2º O pagamento do tíquete-alimentação para os professores da Fundação Educacional será feito por regime de escalonamento, regulamentado por esta lei. Art. 3º Os professores da Fundação Educacional de São José do Rio Pardo farão jus ao tíquetealimentação pago aos demais servidores da Fundação, na seguinte proporção de trabalho: Número de Dias Trabalhos por Semana Percentagem Devida 05 (cinco) 100% (cem por cento) 04 (quatro) 80% (oitenta por cento) 03 (três) 60% (sessenta por cento) 02 (dois) 40% (quarenta por cento) 01 (um) 20% (vinte por cento) Art. 4º A gratificação a que se refere esta lei não será incorporada à remuneração do servidor para nenhum fim. Art. 5º Esta lei entra em vigor a data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 15 de Março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito. LEI Nº 4.035, DE 15 DE MARÇO DE 2013. Altera o Art. 3º, da Lei nº 2.015, de 26 de janeiro de 1996, que cria o Fundo Municipal de Assistência Social e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: Art. 1.º Fica alterado o art. 3º, da Lei 2.015, de 26 de janeiro de 1996, que passa a vigorar com a seguinte redação: “Art. 3º O FMAS será gerido pela Secretaria Municipal de Assistência e Inclusão Social, órgão da Administração Pública Municipal de São José do Rio Pardo, sob orientação e controle do Conselho Municipal de Assistência Social.” Art. 2º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito Municipal. DECRETO Nº 4.274, DE 13 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre a nomeação do Sr. LUIS FERNANDO TEMPESTA, no cargo de PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO. O Prefeito do Município de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições: R E S O L V E: Art. 1º - Fica nomeado o Sr. LUIS FERNANDO TEMPESTA, no cargo de PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO. Art. 2º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos retroativos a 09 de março de 2013. São José do Rio Pardo, 13 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito. Publicado por afixação em quadro próprio de editais na sede da Prefeitura Municipal, na mesma data. Antonio Cláudio Faria, Secretário Municipal de Gestão Pública. DECRETO Nº 4.275, DE 13 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre abertura de crédito adicional suplementar no valor de R$ 9.000,00 (nove mil reais). O Prefeito do Município de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais e, considerando a Lei Orçamentária Anual n° 4.012 de 26 de dezembro de 2012, no seu artigo 4°; D E C R E T A: Art. 1º - Fica aberto um crédito adicional suplementar no valor de R$ 9.000,00 (nove mil reais), destinado a reforçar as dotações orçamentárias da Secretaria Municipal de Planejamento, Obras e Serviços do orçamento vigente, a seguir: 02 Poder Executivo 02.07 Secretaria de Obras e Engenharia 02.07.03 Manutenção do Pátio Municipal 04.122.0029.2.028 Manutenção do Pátio Municipal 305-3.3.90.30.00 equipamentos e Material Permanete 9.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.1110000 Geral Total da Suplementação 9.000,00 Art. 2º - Para atender o disposto no artigo anterior indica-se o seguinte recurso orçamentário: 1 - A anulação parcial da dotação, conforme o artigo 43, parágrafo 1º, inciso III, da Lei 4320/64. 02 Poder Executivo 02.07 Secretaria de Obras e Engenharia 02.07.03 Manutenção do Pátio Municipal 04.122.0029.2.028 Manutenção do Pátio Municipal 301-3.3.90.30.00 Material de Consumo 9.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.1110000 Geral Total da Anulação 9.000,00 Art. 3º - Fica o Setor de Contabilidade encarregado de realizar as alterações e ajustes necessários nos demonstrativos e anexos da Lei das Diretrizes Orçamentárias nº 3.966 de 18 de outubro de 2012 e da Lei do Plano Plurianual 2010/2013. Art. 4º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 13 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito.Publicado por afixação em quadro próprio de editais na Sede da Prefeitura Municipal, nesta data. Antonio Cláudio Faria, Secretário Municipal de Gestão Pública. DECRETO Nº 4.276, DE 14 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre a nomeação dos membros para compor o Conselho Municipal do Idoso, de acordo com o disposto no artigo 2º da Lei nº 2165 de 15 de outubro de 1997. O Prefeito Municipal de São José do Rio Pardo, no uso de suas atribuições legais; DECRETA:Art. 1º – Ficam nomeados os membros, abaixo relacionados para compor o Conselho Municipal do Idoso, de acordo com o disposto no artigo 2º da Lei 2.165 de 15 de outubro de 1997, passa a ter a seguinte redação: 1. Representantes do Gabinete do Prefeito; Titular: Viviane Artese da Silva; Suplente: Ana Paula Pinto Crivelari Mantovani; 2. Representante das Secretarias Municipais; a) Secretaria Municipal de Saúde; Titular: Luís Carlos de Oliveira; Suplente: Jean Pierre de Alencar; b) Secretaria de Assistência e Inclusão Social: Titular: Talita Socorro Salomão Vicente; Suplente: Angélica Prado; c) Secretaria Municipal de Educação: Titular: Sueli Aparecida Cezário Paiva de Mello; Suplente: Roseli Rodrigues Minussi; d) Departamento de Esporte e Cultura; Titular: Elisa Mori; Suplente: José Osvaldo Costa; 3. Representantes da Sociedade Civil; Titular: Dirce Lopes Missura; Suplente: Célia Vitali Consolo; Titular: Nazihra Germek; Suplente: Maria Aparecida Rondinelli Assumpção; Titular: Maria de Lourdes Souza Alves; Suplente: Marly Terciotti; Titular: Eunice Dessordi; Suplente: Leonor Moltine; 4. Representantes de Entidades: a) APAMPESP; Titular: Célia Ribeiro da Silva; Suplente: Enedina Franco Aguiar; b)Asilos; Titular: Manoel Divino Andreatta; Suplente: Flávia Ferreira Pinto; c) ARPA; Titular: Maria Garcia; Suplente: Sônia Amato Angelini ; Art. 2º - Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação.Art. 3º - Revoga-se do Decreto nº 3.862, de 05 de abril de 2010. São José do Rio Pardo, 14 de março 2013.João Batista Santurbano, Prefeito. Publicado por afixação em quadro próprio de editais, na sede da Prefeitura na mesma data. Antonio Cláudio Faria, Secretário Municipal de Gestão Pública.


A-19 - 16 de Março de 2013

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO DECRETO Nº 4.277, DE 15 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre a abertura de crédito adicional especial para os fins que se especifica e dá outras providencias, nos termos da Lei Municipal 4.032 de 15 de março de 2013. O Prefeito Municipal de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais e, considerando o artigo 42 da Lei Federal nº 4.320 de 17 de julho de 1964. D E C R E T A: Art. 1º - Fica aberto na Contabilidade da Prefeitura Municipal um Crédito Adicional Especial, no valor de R$ 45.000,00 (quarenta e cinco mil reais), nos termos da Lei Municipal nº 4.032 de 15 de março de 2013, demonstrado segundo as codificações institucionais, local, por função e subfunção e das categorias econômicas, abaixo identificadas: 02. Poder Executivo 02.05 Secretaria Municipal Educação 02.05.01 Depart. da Educação Basica - Rec de Impostos 12.361.0017.2.017 Depart Educação Basica - Rec de Impostos 4.4.90.52.00 Equipamentos e Material Permanente 30.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.2200000 Ensino Fundamental 02. Poder Executivo 02.07 Secretaria de Planejamento e Serviços Municipais 02.07.02 Manutenção dos Serviços Públicos 15.452.0028.2.051 Serviços Públicos 4.4.90.51.00 Obras e Instalações 15.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.1100000 Geral Total 45.000,00 Art. 2º - O presente crédito será coberto parcialmente com recursos decorrentes de anulação parcial, nos termos do Art. 43, § 1º, inciso III da Lei 4.320, de 17 de março de 1964, das seguintes dotações orçamentárias: 02. Poder Executivo 02.05 Secretaria Municipal Educação 02.05.01 Depart. da Educação Basica - Rec de Impostos 12.361.0017.2.017 Depart Educação Basica-Rec de Impostos 129-3.3.90.39.00 Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica 30.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.2200000 Ensino Fundamental 02. Poder Executivo 02.07 Secretaria de Planejamento e Serviços Municipais 02.07.02 Manutenção dos Serviços Públicos 15.452.0028.2.051 Serviços Públicos 296-3.3.90.39.00 Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica 15.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.1100000 Geral Total 45.000,00 Art. 3º - Fica o Setor de Contabilidade encarregado de realizar as alterações e ajustes necessários nos demonstrativos e anexos da Lei das Diretrizes Orçamentárias nº 3.966 de 18 de outubro de 2012 e da Lei do Plano Plurianual 2010/2013. Art. 4º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito. Publicado por afixação em quadro próprio de editais na Sede da Prefeitura Municipal, nesta data. Antonio Cláudio Faria, Secretário Municipal de Gestão Pública. DECRETO Nº 4.278, DE 15 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento Programa do Município, nos termos da Lei Municipal nº 4.033 de 15 de março de 2013. O Prefeito Municipal de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais e, considerando o artigo 42 da Lei Federal nº 4.320 de 17 de julho de 1964. D E C R E T A: Art. 1º – Fica aberto no Setor de Contabilidade da Prefeitura Municipal Crédito Adicional Suplementar no valor de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais), nos termos da Lei Municipal nº 4.278 de 08 de março de 2013, com a seguinte classificação orçamentária: 02 Poder Executivo 02.05 Secretaria de Educação

02.05.04 Depart de Educação Básica - Fundeb 40% 12.361.0020.2.020 Depart de Educação Básica - Fundeb 40% 149-44.90.52.00 Equipamento e Material Permanente 10.000,00 Fonte 02.0000000 Trans. e Conv. Estaduais cod.aplic.02.2620000 Fundeb - Outros 02 Poder Executivo 02.05 Secretaria de Educação 02.05.07 Depart de Educação Infantil - Fundeb 40% 12.365.0022.2.023 Depart de Educação Infantil - Fundeb 40% 175-44.90.52.00 Equipamento e Material Permanente 10.000,00 Fonte 02.0000000 Trans. e Conv. Estaduais cod.aplic.02.2620000 Fundeb - Outros 02 Poder Executivo 02.05 Secretaria de Educação 02.05.08 Depart de Educação Infantil - Rec. de Impostos 12.365.0041.2.070 Creches - Rec. de Impostos 204-44.90.52.00 Equipamento e Material Permanente 20.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.2100000 Ensino Infantil Total 40.000,00 Art. 2º - O crédito aberto pelo artigo 1º desta Lei, será coberto por anulação parcial, nos termos do art. 43, § 1º, inciso III, da Lei Federal 4.320/64, da seguinte dotação orçamentária: 02 Poder Executivo 02.05 Secretaria de Educação 02.05.07 Depart. de Educação Infantil - Fundeb 40% 12.365.0022.2.023 Depart. de Educação Infantil - Fundeb 40% 174-3.3.90.39.00 Serviços Terceiros Pessoa Jurídica 20.000,00 Fonte 02.0000000 Trans. e Conv. Estaduais cod.aplic.02.2620000 Fundeb - Outros 02 Poder Executivo 02.05 Secretaria de Educação 02.05.08 Depart. de Educação Infantil - Rec. de Impostos 12.365.0041.2.070 Creches - Rec. de Impostos 195-3.3.90.39.00 Serviços Terceiros Pessoa Juridica 20.000,00 Fonte 01.0000000 Tesouro cod.aplic.01.2100000 Ensino Infantil Total 40.000,00 Art. 3º - Fica o Setor de Contabilidade encarregado de realizar as alterações e ajustes necessários nos demonstrativos e anexos da Lei das Diretrizes Orçamentárias nº 3.966 de 18 de outubro de 2012 e da Lei do Plano Plurianual 2010/2013. Art. 4º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito. Publicado por afixação em quadro próprio de editais na Sede da Prefeitura Municipal, nesta data. Antonio Cláudio Faria, Secretário Municipal de Gestão Pública. PORTARIA N.º 11.324, DE 14 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre a nomeação do Sr. JOSÉ ANTONIO DESTRO, no cargo em comissão de SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA E INCLUSÃO SOCIAL. O Prefeito do Município de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições, de acordo com o Art. 37, II da Constituição Federal e com o Art. 8º, I da Lei Municipal nº 2.712, de 16 de março de 2004, R E S O L V E: Art. 1º - Fica nomeado o Sr. JOSÉ ANTONIO DESTRO, no cargo em comissão de SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA E INCLUSÃO SOCIAL, desta Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo. Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos retroativos a 02 de janeiro de 2013. Art. 3º – Revoga-se a Portaria nº 11.108 de 04 de janeiro de 2013. São José do Rio Pardo, 14 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito . Publicada por afixação em quadro próprio de editais na sede da Prefeitura Municipal, na mesma data. Antonio Cláudio Faria, Secretário Municipal de Gestão Pública

Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo. Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos retroativos a 01 de março de 2013. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito Municipal. Publicada por afixação em quadro próprio de editais na sede da Prefeitura Municipal, na mesma data. Antonio Cláudio Faria, Secretário Municipal de Gestão Pública. PORTARIA Nº 11.326, DE 15 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre aposentadoria da servidora DAIRZA VENEZIAN DE MARTINI, do cargo de ZELADOR. O Prefeito do Município de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições, em vista do deferimento, por parte do Instituto Municipal de Previdência de São José do Rio Pardo. R E S O L V E: Art. 1º - Aposentar a servidora DAIRZA VENEZIAN DE MARTINI, aposentadoria integral por tempo de contribuição, do cargo de ZELADOR, nível II, desta Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo. Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos retroativos a 04 de março de 2013. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito Municipal. Publicada por afixação em quadro próprio de editais na sede da Prefeitura Municipal, na mesma data. Antonio Cláudio Faria, Secretário Municipal de Gestão Pública. PORTARIA Nº 11.327, DE 15 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre aposentadoria da servidora ZULEIDE SCHIAVON SATTI, do cargo de PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL COM CURSO SUPERIOR. O Prefeito do Município de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições, em vista do deferimento, por parte do Instituto Municipal de Previdência de São José do Rio Pardo. R E S O L V E: Art. 1º - Aposentar a servidora ZULEIDE SCHIAVON SATTI, aposentadoria integral por tempo de contribuição – especial professora, do cargo de PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL COM CURSO SUPERIOR, nível XXI-D, desta Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo. Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos retroativos a 01 de março de 2013. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito Municipal. Publicada por afixação em quadro próprio de editais na sede da Prefeitura Municipal, na mesma data. Antonio Cláudio Faria, Secretário Municipal de Gestão Pública. PORTARIA Nº 11.328, DE 15 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre aposentadoria do servidor ANGELO PAVAN, do cargo de PEDREIRO DE ACABAMENTO. O Prefeito do Município de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições, em vista do deferimento, por parte do Instituto Municipal de Previdência de São José do Rio Pardo. R E S O L V E: Art. 1º - Aposentar o servidor ANGELO PAVAN, aposentadoria integral por tempo de contribuição, do cargo de PEDREIRO DE ACABAMENTO, nível IV, desta Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo. Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos retroativos a 11 de março de 2013. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito Municipal. Publicada por afixação em quadro próprio de editais na sede da Prefeitura Municipal, na mesma data. Antonio Cláudio Faria, Secretário Municipal de Gestão Pública. PORTARIA Nº 11.329, DE 15 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre aposentadoria da servidora SONIA MARIA DE OLIVEIRA SANTOS, do cargo de MERENDEIRA. O Prefeito do Município de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições, em vista do deferimento, por parte do Instituto Municipal de Previdência de São José do Rio Pardo. R E S O L V E: Art. 1º - Aposentar a servidora SONIA MARIA DE OLIVEIRA SANTOS, aposentadoria integral por tempo de contribuição, do cargo de MERENDEIRA, nível II, desta Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo. Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos retroativos a 11 de março de 2013. São José do Rio Pardo, 15 de março de 2013. João Batista Santurbano, Prefeito Municipal Publicada por afixação em quadro próprio de editais na sede da Prefeitura Municipal, na mesma data. Antonio Cláudio Faria, Secretário Municipal de Gestão Pública.

PORTARIA Nº 11.325, DE 15 DE MARÇO DE 2013. Dispõe sobre aposentadoria da servidora MARIA APARECIDA DA SILVA, do cargo de ASSISTENTE ADMINISTRATIVO. O Prefeito do Município de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições, em vista do deferimento, por parte do Instituto Municipal de Previdência de São José do Rio Pardo. R E S O L V E: Art. 1º Aposentar a servidora MARIA APARECIDA DA SILVA, aposentadoria integral por tempo de contribuição, do cargo de ASSISTENTE ADMINISTRATIVO, nível V, desta

NOTAS EXPLICATIVAS O ASILO DE INVALIDOS PE EUCLIDES CARNEIRO , entidade com logradouro Rua Padre Anchieta n.01 , Vila Pereira cidade de São Jose do Rio Pardo SP, CEP: 13.720-000. A principal atividade associada a Direitos Sociais, cujo objetivo visa a Assistência Social a Idosos.

BALANÇO PATRIMONIAL

07- RECEITA NOTA FISCAL PAULISTA R$ 08- DOAÇÃO MATERIAL/ALIMENTOS R$

ATIVO ATIVO CIRCULANTE

2012

TOTAL DAS RECEITAS DE 2012

2011

CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA - BCO DO BRASIL C/CORRENTE BCO SANTANDER CAIXA ECONOMICA FEDERAL BANCO MERCANTIL DO BRASIL SA BANCO SANTANDER CTA MUNICIPAL TITULO CAPITALIZAÇÃO

R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$

9.231,21 2.672,32 5.551,68 579,67 ( 257,05) 684,59 0,00

TRIBUTOS ANTECIPADOS E OUTROS ADIANTAMENTO A FORNECEDORES IMPOSTO DE RENDA S/APLIC.FINANC ADIANTAMENTO FÉRIAS

R$ 14.523,17 R$ 14.356,38 R$ 166,79 R$ 0,00

TOTAL DO ATIVO CIRCULANTE

R$

RITA DE CASSIA BARBOSA CPF.052.954.878-06 Presidente

1.824,49 0,00 166,79 1.657,70

TOTAL DO IMOBILIZADO

ZAIRA MARIN FIGUEIRA CPF: 743.005.638-53

10.177,00 165.176,44 751.421,11 33.475,00 5.830,00 0,00

R$

1.098.011,40

1.061.794,54

TOTAL DO ATIVO NÃO CIRCULANTE R$

1.098.011,40

1.061.794,54

TOTAL DO ATIVO

1.121.765,78

1.070.872,46

R$

-

PASSIVO 2012

2011

CIRCULANTE - FORNECEDORES - CONTA CORRENTE EMPREGADOS - ENCARGOS SOCIAIS

R$ R$ R$

10.507,78 13.295,30 8.998,44

8.643,34 11.155,97 5.276,04

TOTAL DO PASSIVO CIRCULANTE

R$

32.801,52

25.075,35

PASSIVO NÃO CIRCULANTE PATRIMONIO SOCIAL - PATRIMONIO SOCIAL - SUPERAVIT/DEFICT

R$ R$

959.703,84 129.260,42

959.703,84 86.093,27

TOTAL DO PATRIMONIO SOCIAL

R$

1.088.964,26

1.045.797,11

TOTAL DO PASSIVO NÃO CIRCULANTE R$

1.088.964,26

1.045.797,11

TOTAL DO PASSIVO

1.121.765,78

R$

574.687,08

HELOISA OLYNTHO JUNQUEIRA DIAS CPF.040.076.038-04 Tesoureira

1.070.872,46

- Reconhecemos a exatidão do presente Balanço Patrimonial, no valor de R$ 1.121.765,78 ( Hum Milhão Cento e Vinte e Um Mil Setecentos e Sessenta e Cinco Reais e Setenta e Oito Centavos ), e R$ 1.070.872,46 (Hum Milhão e Setenta Mil Oitocentos e Setenta e Dois Reais e Quarenta e Seis Centavos). São José do Rio Pardo, 31 de dezembro de 2012.

MARIA HELENA DA SILVA GIOVANELLI CPF: 158.319.515-30 ROQUE GERVASIO CPF: 033.351.358-49

HELOISA OLYNTHO JUNQUEIRA DIAS CPF.040.076.038-04 Tesoureira

ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL INDEPENDENTE S/S LTDA CRC 2SP013571/0-8

DEMONSTRATIVO DAS DESPESAS 2012

PARECER CONSELHO FISCAL Nós, os membros do Conselho Fiscal do ASILO DE INVALIDOS PE.EUCLIDES CARNEIRO, nos termos do Estatuto Social, tendo examinado às contas, livros e documentos, DECLARAMOS, que o presente Balanço Patrimonial do Exercício , reflete fielmente a escrituração das operações realizadas durante o exercício de 2012 e 2011, reconhecemos a exatidão desta. São José do Rio Pardo, 31 de Dezembro de 2012. CONSELHO FISCAL: ZAIRA MARIN FIGUEIRA CPF: 743.005.638-53

MARIA HELENA DA SILVA GIOVANELLI CPF: 158.319.515-30 ROQUE GERVASIO CPF: 033.351.358-49

2011

01 - DESPESAS COM ALIMENTAÇÃO COPA/COZINHA R$ 79.156,85 99.361,24 02 - ASSISTÊNCIA CONTÁBIL R$ 3.730,00 3.521,00 03 - DESPESAS C/MULTA E JUROS R$ 359,65 656,21 04 - PROPAGANDA E PUBLICIDADE R$ 194,00 0,00 05 - TELEFONES E LIGAÇÕES R$ 12.277,94 13.554,68 06 - MATERIAL E IMP.P/EXPEDIENTE R$ 656,80 1.077,40 07 - AGUA R$ 723,20 218,40 08 - FÉRIAS R$ 2 950,81 0,00 09 - SALÁRIOS E ORDENADOS R$ 189.583,03 124.978,99 10 - DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO R$ 12.034,39 7.566,33 11 - CONTRIB.PREVIDENCIA SOCIAL R$ 56.085,80 36.595,87 12 - CONTRIB.AO FGTS R$ 18.442,49 14.081,79 13 - VALE TRANSPORTE R$ 5 655,00 4.483,20 14 - IMPOSTO MUNICIPAL R$ 121,93 277,30 15 - PIS - FOLHA PAGTO R$ 2.010,93 1.275,13 16 - DESP.BANCARIAS R$ 2.199,74 1.014,09 17 - LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS R$ 180,00 0,00 18 - CONSERV.DE BENS E INSTALAÇÕES R$ 72.371,32 32.584,01 19 - MATERIAL DE LIMP.E CONSERVAÇÃO R$ 14.879,63 15.142,85 20 - ENERGIA ELÉTRICA R$ 36.524,14 30.959,67 21 - MATERIAL DE CONSUMO R$ 3.251,44 2.189,43 22 - DESPESAS C/VEICULOS R$ 1.536,82 2.000,15 23 - COMBUSTÍVEIS E LUBRIFICANTES R$ 1.024,32 909,01 24 - SERVIÇOS DE TERCEIROS R$ 7.877,22 8.889,05 25 - BENS DE REDUZIDO VALOR R$ 5.956,73 1.748,40 26 - INDENIZAÇÃO TRABALHISTA R$ 5.000,00 0,00 27 - MEDICAMENTOS/PROD.FARMACEUTICOS R$ 87.306,37 102.336,61 28 - ARTIGOS DE HIGIENE PESSOAL R$ 36.536,05 51.053,66 29 - VESTUÁRIOS E CALÇADOS R$ 706,71 6.630,26 30 - MATERIAL ORTOPEDICO R$ 1.059,00 0,00 31 - GAS R$ 6.178,00 7.530,00 32 - LOCAÇÃO VEICULOS R$ 430,00 0,00 33 - TAXAS DIVERSAS R$ 163,11 0,00 34 - ASS. JORNAIS E REVISTAS R$ 0,00 405,00 35 - ANUIDADE R$ 0,00 1.060,20 36 - ASSIST. ODONTOLOGICA R$ 0,00 730,00 37 - DESPESAS. INFORMATICA R$ 0,00 295,00 38 - LOCAÇÃO EQUIPAMENTOS R$ 0,00 1.220,00 667.163,42

574.344,93

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO 2012 RECEITAS AUFERIDAS EM 2012 (-) DESPESAS AUFERIDAS EM 2012 SUPERAVIT APURADO NO EXERCÍCIO

R$ R$ R$

710.330,57 667.163,42 43.167,15

2011 574.687,08 574.344,93 342,15

PARECER CONSELHO FISCAL Nós, os membros do Conselho Fiscal do ASILO DE INVALIDOS PE.EUCLIDES CARNEIRO, nos termos do Estatuto Social, tendo examinado às contas, livros e documentos, DECLARAMOS, que o presente Demonstração de Resultado do Exercício , reflete fielmente a escrituração das operações realizadas durante o exercício de 2012 e 2011, e reconhecemos a exatidão desta . São José do Rio Pardo, 31 de Dezembro de 2012. RITA DE CASSIA BARBOSA CPF.052.954.878-06 Presidente

HELOISA OLYNTHO JUNQUEIRA DIAS CPF.040.076.038-04 Tesoureira

ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL INDEPENDENTE S/S LTDA CRC 2SP013571/0-8

DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS AUFERIDAS 2012 01 – CONTRIBUIÇÕES E DOAÇÕES R$ 02 - CONTRIBUIÇÃO DOS SOCIOS R$ 03 – SUBVENÇÃO DA PREF.MUNICIPAL R$ 04 – F.M.DIR.ASSIST. SOCIAL R$ 05 - SUBVENÇÃO FEDERAL R$ 06- RECEITA APLIC.FINANCEIRA R$

146.986,99 485.075,92 57.700,00 6.817,50 13.750,00 0,16

2011 115.982,02 319.816,15 57.700,00 3.600,00 16.925,00 43,73

Aplicação financeira disponível em 31/12/2012 soma o valor total de R$ 579,67.. A moeda funcional do ambiente econômico na qual a entidade atua é o Real R$ que é sua moeda de apresentação de acordo com as normas Contábeis.saldo de Caixa e Equivalentes de Caixa e investimentos mantidos até o vencimento. Recebíveis através de concessões de subvenções, contribuições e outros .

Ativos e Passivos registrados contabilmente pelo Regime de Competência. SÃO JOSE DO RIO PARDO, 31 de Dezembro de 2012. RITA DE CASSIA BARBOSA CPF.052.954.878-06 Presidente

TOTAL DAS DESPESAS..................................................................R$ RITA DE CASSIA BARBOSA CPF.052.954.878-06 Presidente

As demonstrações contábeis foram elaboradas de acordo com as praticas contábeis adotadas no Brasil Lei 11638/07 que incluem as normas emitidas pelo Comitê de Pronunciamento Contábil - CPC, e foram preparadas com base no custo historico como base de valor.

Os valores justos dos Instrumentos Financeiros do ASILO DE INVALIDOS PADRE EUCLIDES CARNEIRO são equivalentes aos seus valores Contábeis.

CONSELHO FISCAL:

ATIVO NÃO CIRCULANTE R$ 95.714,99 95.714,99 R$ 24.454,36 R$ 167.646,94 R$ 751.421.11 R$ 33.475,00 R$ 13.330,00 R$ 11.969,00

710.330,57

ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL INDEPENDENTE S/S LTDA CRC 2SP013571/0-8

9.077,92

PERMANENTE - VEÍCULOS MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS MÓVEIS E UTENSÍLIOS - IMÓVEIS - BENFEITORIAS - COLCHOES E SIMILARES - COMPUTADORES E PERIFERICOS

893,69 59.726,49

Reconhecemos a exatidão desta Demonstração no valor de ( Setecentos e Dez Mil, Trezentos e Trinta Reais e Cinqüenta e Sete Centavos), e (Quinhentos e Setenta e Quatro Mil Seiscentos e oitenta e Sete Reais e Oito Centavos). São José do Rio Pardo, 31 de Dezembro de 2012.

7.253,43 2.517,74 1.936,80 579,67 0,00 619,66 1.599,56

23.754,38

R$

0,00 0,00

HELOISA OLYNTHO JUNQUEIRA DIAS CPF.040.076.038-04 Tesoureira

ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL INDEPENDENTE S/S LTDA CRC 2SP013571/0-8

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL EDITAL Em obediência ao artigo 605 da CLT, comunicamos sobre o recolhimento da Contribuição Sindical estabelecido pelo artigo 578 e seguintes consolidados, Decreto-Lei nº 1.166/71, Lei nº 9.701/98, e demais legislação pertinente em vigor: A – TRABALHADOR RURAL – ASSALARIADO – Os empregadores rurais deverão descontar uma diária do salário de março e efetuar o recolhimento até 30/04/2013, através de guia oficial – CONTAG – preferencialmente nas agencias do Banco do Brasil S/A, ou em qualquer estabelecimento integrante do sistema de compensação bancária, respeitando-se a base territorial deste sindicato, o qual representa os municípios de: São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama e Itobi. B – TRABALHADOR RURAL – AGRICULTOR FAMILIAR – (pequeno produtor em regime de economia familiar, em sendo proprietário até II Módulos rurais da respectiva região; parceiros, meeiros, arrendatários, comodatários e outros) – deverão efetuar o recolhimento até 30/04/2013, no valor de R$40,00 (quarenta reais), através de guia oficial – CONTAG – preferencialmente nas agencias do Banco do Brasil S/A, ou em qualquer estabelecimento integrante do sistema de compensação bancária, respeitando-se a base territorial deste sindicato, o qual representa os municípios de: São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama e Itobi. O recolhimento fora do prazo estará sujeito às penalidades previstas no artigo 600 da CLT.

CONSELHO FISCAL: ZAIRA MARIN FIGUEIRA CPF: 743.005.638-53

MARIA HELENA DA SILVA GIOVANELLI CPF: 158.319.515-30 ROQUE GERVASIO CPF: 033.351.358-49

São José do Rio Pardo, 16 de março de 2013. AGENOR PROCOPIO MACHADO PRESIDENTE


A-20 - 9 de Março de 2013

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO SÚMULA DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 12-03-2012 A) INDICAÇÕES: - Ao Executivo Municipal, sugerindo: - estender a rede de ligação de água do Bairro Paula Lima. - a instalação de holofotes para iluminação do estacionamento do Cemitério Municipal. - providências para a construção de calçadas na Rua Dr. Salgado Filho. - a realização de serviços gerais na Feira do Produtor. - a construção de rampa de acesso e de banheiro no terminal rodoviário. - a realização de serviços diversos no Bairro Fartura. - a adequação de balcões de atendimento do Centro de Múltiplo Uso. - estudos para a revitalização de espaço próximo do viaduto Dr. Moacyr D’Ávila Ribeiro. - a ronda da Guarda Municipal próxima aos bancos da cidade. - a construção de praça de esportes no Bairro João de Oliveira Machado. - designar funcionário para prestar serviços junto à Fundação de Pesquisa “Luciano Ribeiro da Silva”. - adequação da área de lazer para práticas esportivas. - realizar parceria com a FEUC para assessoria técnica aos caminhantes e corredores do município. - a criação de um teatro vivo no Recanto Euclidiano. - a adequação de sistema contra incêndio na Santa Casa de Misericórdia. - diversas providências em rua do Bairro Domingos de Sylos. - providências na Rua Roque Pelegrino, no Bairro Domingos de Sylos. - programar mutirão de serviços em toda a cidade, principalmente nos bairros. - a restauração do calçamento em trecho da Rua São Vicente. - passagem da motoniveladora e apedregulhamento na estrada entre a Santa Lúcia e Taquara Branca. - a construção de calçada ao longo da Avenida Brasil. - sinalizar a existência de redutor de velocidade na Rua Diogo Céspedes do Amaral. - estudos sobre a gestão energética do município, para a redução de gastos com energia elétrica. - adesão do programa “Patrulha Mecanizada”. - o asfaltamento das ruas antigo leito da ferrovia, trecho entre a Rua Paulo de Tarso e o pontilhão da Nestlé. - limpeza e higienização de sanitários públicos. - reforço das rondas para evitar concentração de andarilhos na rodoviária. - a revitalização do espaço ocupado pelo Terminal Rodoviário. - a elaboração de projeto de lei tornando obrigatório o término das obras iniciadas. - a notificação de proprietário para limpeza de terreno entre as ruas Natal Merli e Coronel Marçal, nas proximidades da Gruta N. Sra. de Lourdes. - o incentivo para levar a Corporação Musical Riopardense aos bairros da cidade, com apresentação aos sábados. - a prorrogação do concurso para professores efetivos realizado no começo de 2011. - a adoção de medidas que possibilitem a implantação de um programa semelhante ao “Poupatempo” para as empresas municipais. - a designação de espaço para passeios de bicicletas, nos domingos e feriados. - a mudança no índice do caro de Operador de Estação de Tratamento de Água. - o pagamento de bolsa de estudo aos operadores de Estação de Tratamento de Água que ainda não fizeram o Curso de Técnico em Química. - Ao Centro de Controle de Zoonoses, sugerindo fiscalização de maus tratos em animais. - Ao DEC, sugerindo: - providências junto à ACI no sentido de que o município retorne à titularidade de “Cidade Presépio”. - providências para que se retorne à realização do FEMP – Festival de Música da Primavera, na cidade. - Ao SESI, sugerindo a instalação de uma das suas escolas com cursos técnicos em São José do Rio Pardo/SP. - Ao Governo do Estado de São Paulo, sugerindo a implantação do “Poupatempo” na nossa cidade. - À Plastivida, sugerindo a implantação de um PEV’s-M para coleta seletiva em São José. B) REQUERIMENTOS: - Ao Executivo Municipal, solicitando: - informar valores depositados na conta de precatórios no exercício financeiro de 2010, e valores da Receita Corrente Líquida. - informar programação para dedetização. - informações relativas à Comissão Interna de Prevenção de Acidentes na Prefeitura Municipal. - informações relativas à manutenção de túmulos antigos. - informar dados relativos ao FEBOM – Fundo Especial de Bombeiros. - informar sobre atendimento à Indicação nº 32/2013 (substituição de lâmpadas queimadas na Avenida Brasil). - informar sobre os resultados do Pregão Presencial nº 72/2011. - informar sobre o Concurso Público de 2009, especificamente para o cargo de servente. - Ao Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, solicitando empenho para implantação de canis e gatis no Estado do Rio de Janeiro. - informações sobre a Corporação Musical Riopardense. - Ao DEC, solicitando informações relativas ao Carna Total 2013. C) PROJETOS APROVADOS: AUTORIA EXECUTIVO - Projeto de lei nº 24, que “Dispõe sobre a abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento Programa do Município”. - Projeto de lei nº 25, que “Dispõe sobre a abertura de crédito adicional especial para os fins que especifica, e dá outras providências”. - Projeto de lei nº 30, que “Autoriza a Fundação Educacional de São José do Rio Pardo a conceder tíquete-alimentação a seus servidores e empregados públicos, regulamenta a forma de pagamento por regime de escalonamento, e dá outras providências”. C) MENSAGEM: A Câmara Municipal informa a todos que as sessões ordinárias são realizadas às terças-feiras a partir das 19:30. Nosso site: www.camarasjriopardo.sp.gov.br; E-mail: cmrpardo@camarasjriopardo.sp.gov.br . Reinaldo Milan Presidente

Departamento de Esportes e Cultura de São José do Rio Pardo/SP No cumprimento do Parágrafo Único do Artigo 61 da Lei Federal nº. 8.666, de 21 de junho de 1993, publicamos o Extrato de Contrato a seguir (A Licitação para a presente contratação é inexigível, nos termos do inciso III do artigo 25 da Lei Federal n° 8666/ 93): Contratante: DEC – DEPARTAMENTO DE ESPORTES E CULTURA DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO/SP; Contratado: R. SANDOVAL DE FARIA & CIA LTDA; Objeto: CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ARTÍSTICOS DE APRESENTAÇÕES DE SHOWS MUSICAIS (BANDA PIRADA E JUNINHO MATTOS) NOS DIAS 17 E 23 DE MARÇO DE 2013, COM SISTEMA COMPLETO DE SONORIZAÇÃO E ILUMINAÇÃO, EVENTOS ESTES QUE INTEGRAM A PROGRAMAÇÃO DAS COMEMORAÇÕES DO ANIVERSÁRIO DE 148 ANOS DO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO/ SP; Vigência: 17/03/2013 E 23/03/2013; Valor: R$ 19.750,00 (DEZENOVE MIL, SETECENTOS E CINQUENTA REAIS) São José do Rio Pardo/SP, 11 de março de 2013 JOSÉ CARLOS ZANETTI DIRETOR PRESIDENTE DEC – Departamento de Esportes e Cultura de São José do Rio Pardo/SP P O R T A R I A 601, DE 13 DE MARÇO DE 2013 Dispõe sobre a concessão de licença sem remuneração para tratar de assuntos de interesse particular ao servidor Marcelo Callegari Zanetti, a partir de 01/04/2013 O Diretor Presidente do DEC – Departamento de Esportes e Cultura de São José do Rio Pardo/SP, usando das atribuições que lhe são conferidas pelas Leis Municipais nº.´s 2.646 e 2.647, de 01 de agosto de 2003 e Lei Municipal nº. 2.888, de 10 de novembro de 2006, RESOLVE: Artigo 1º - Conceder, a pedido, licença sem remuneração por um período de até dois anos ao Sr. MARCELO CALLEGARI ZANETTI, servidor desta Autarquia Municipal (de acordo com o Artigo 81 e parágrafos da Lei Municipal nº. 2.712, de 16 de março de 2004), a partir de 01/04/2013. Artigo 2º - Esta portaria entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. São José do Rio Pardo/SP, 13 de março de 2013 JOSÉ CARLOS ZANETTI DIRETOR PRESIDENTE Publicado por afixação no quadro próprio de editais, na sede desta Autarquia, na mesma data


16 de Março de 2013 - A-21

Femagri reuniu mais de 100 expositores Espaço reservado aos minianimais foi muito visitado pelo grande público presente Mais de sete mil pessoas compareceram no primeiro dia da Femagri - Feira de Máquinas, Insumos e Implementos Agrícolas da Cooxupé, que aconteceu de 13 a 15 de março, em Guaxupé. Com o tema “Manejo Mecanizado Gerando Resultados”, a edição de 2013 deve ter tido um total de mais de 20 mil pessoas durante os três dias. A Feira recebeu produtores de café de diversas cidades: São José do Rio Pardo, São Pedro da União, Monte Santo, Muzambinho, Nova Resende, Alfenas, Alpinópolis, Alterosa, Areado, Botelhos, Cabo Verde, Caconde, Campestre, Campos Gerais, Carmo do Rio Claro, Conceição Aparecida, Guaranésia,

DIVULGAÇÃO

Minianimais, uma atração à parte

Vista aérea da Femagri deste ano, que teve espaço físico bem maior

Guaxupé e Monte Belo. Com estrutura 40% maior em uma área de 19 mil m² cobertos, a feira abrigou 141 estandes, com mais de 100 expositores que apresentam aos produtores de café novidades em produtos para a mecanização de suas lavouras. Para isso, a Cooxupé

levou aos seus cooperados a oportunidade de efetuarem as transações comerciais utilizando o café das safras de 2013, 2014 e 2015 como moeda de troca. “Entendemos que o manejo mecanizado das lavouras beneficia os cafeicultores no sentido de reduzir seus custos. Por isso, a Cooxupé não mede esforços para auxiliá-los nesse processo de mecanização”, afirmou Carlos Alberto Paulino da Costa, presidente da cooperativa.

Uma das principais atrações na Femagri deste ano foi a exposição de pequenos animais, feita pela Mini Fazenda Reino Encantado, de Alfenas. Um dos proprietários da fazenda, Mateus Ferreira de Oliveira, informou ao jornal que há oito (8) anos teve início a criação de pequenos animais, quando seu pai Antônio Carlos Rocha de Oliveira adquiriu um minipônei. Mediante um trabalho de seleção genética e melhoramento natural das espécies que foram sendo adquiridas, mas sem mutação laboratorial, a fazenda foi aos poucos sendo implantada. Hoje, segundo Mateus, a propriedade, que tem três alqueires só para esse fim, tem cerca de 140 animais: minipôneis, minibovinos, minimulas, minijumentas, miniporcos, minicaprinos e

REPORTAGEM

Minicharrete com minipônei foram bastante requisitados pelo público

minicoelho. Há também nove (9) Llamas, adquiridas no Peru e Chile. A fazenda tem ainda selas e charretes especiais para os minipôneis, disponibilizando esses equipamentos e os animais para serem alugados em eventos como aniversários, festas, shows, hotéis de fazendas etc. A venda, porém, é o foco da empresa e os preços, segundo Mateus, variam bastante de uma espécie para outra. Os minicaprinos, por exemplo, custam a partir de R$ 1.000; os minipôneis e minivacas, R$ 1.500; as Lla-

mas, por serem importadas, são as mais caras: R$ 4.500. “O que mais vende são os minipôneis e as minivacas”, afirmou Mateus. “Temos clientes desde a Rondônia até o Rio Grande do Sul”. Ele disse ainda que todos esses animais, pelo porte minúsculo, podem ser criados dentro de casa, como animais de estimação. Um minipônei, por exemplo, come pouco: um quilo de ração por dia e feno ou capim. As minivacas, por sua vez, fornecem de 3 a 5 litros de leite por dia.

Uniodonto de São José do Rio Pardo Cooperativa Odontológica Convocação de Assembléia Geral \ Ordinária Edital de 1ª, 2ª e 3ª , Convocações. A Uniodonto de São José do Rio Pardo - Cooperativa Odontológica, convoca seus Cooperados em condições de votar para comparecerem à Assembléia Geral Ordinária que fará Realizar-se em sua sede, sita à Av. Independência , 05 - centro , às 17:00h do dia 26 de Março de 2013, em primeira convocação com 2/3 (dois terços) de seus associados . Caso esse Número não seja atingido, reunir-se-á em Segunda convocação, às 18:00h , com metade mais um de seus associados ou em Terceira convocação , às 19:00h , com o mínimo de 10 (dez) associados, Para tratar da seguinte ORDEM DO DIA: a) - Deliberação da prestação de contas da administração, compreendendo o balanço geral do exercício de 2012, Relatório da Diretoria, Demonstração de Sobras e Perdas e Parecer do Conselho Fiscal; b) - Dar destino as Sobras e Repartir as Perdas; c) - Eleição dos Componentes do Conselho Fiscal para mandato de 2013; d) - Fixação do Prolabore da Diretoria Executiva e valores das Cédulas de Presenças nas reuniões (quando houver); e) - Nomeação do Diretor Técnico frente á Agência Nacional de Saúde Suplementar; f) - Eleição do Delegado e dois Suplentes para representarem a sociedade junto á Uniodonto do Brasil – Central Nacional das Cooperativas Odontológicas e á Uniodonto Paulista-Federação das Cooperativas Odontológicas do Estado de São Paulo; g) – Encerramento do CNPJ da filial juntamente a Receita Federal. h) - Proposta de trabalho para exercício entrante. Os ausentes ficarão obrigados a adotarem e acatarem todas as deliberações tomadas pela Assembléia , implicando tal fato como aprovação tácita de tudo o que for decidido. São José do Rio Pardo,16 de março de 2013. Queli Andréa Miranda Nogueira - Presidente


A-22 - 16 de março de 2013

Rio Pardo receberá mais 35 mil alevinos Em um mês, AES Tietê repovoa rios com a soltura de um total de 65 mil peixes A AES Tietê, braço de geração e comercialização da AES Brasil, promoverá a soltura de 35 mil alevinos das espécies Pacuguaçu, Piapara e Curimbatá, no rio Pardo, na manhã de sexta-feira, 22, na Praia Municipal de Caconde. A empresa desenvolverá uma série de ações comemorativas à Semana da Água e também doará 500 mudas de árvores ao Grupo Ecológico Olho d´Água, de Mococa. O repovoamento do rio Pardo com os peixes será aberto à população e contará com a presença de profissionais da AES Tietê. Os alevinos, com tamanho entre 10 e 15 cm, serão repovoados com o auxílio da população, que receberá orientações sobre a preservação do meio ambiente. A soltura faz parte do Programa de Manejo Pesqueiro da AES Tietê, que prevê o repovoamento de 2,5 milhões de alevinos de espécies nativas por ano ao longo dos rios Tietê, Pardo, Grande e Mogi Guaçu, onde estão instaladas as usinas hidrelétricas que a empresa opera no interior de São Paulo e seus afluentes. O objetivo é preservar as espécies nativas de peixes e promover o equilíbrio do ecossistema. A soltura de alevinos também traz vantagens à pesca profissional, contribuindo para melhorar

as condições das populações ribeirinhas. No ano passado, o Programa de Manejo Pesqueiro da AES Tietê conseguiu retirar o Pacu Guaçu da lista de animais ameaçados de extinção. Os alevinos são criados nas Estações de Hidrobiologia e Aquicultura das usinas Barra Bonita e Promissão. A AES Tietê faz, ainda, o monitoramento de espécies para avaliar a alimentação, reprodução e presença de alevinos em 35 tributários dos reservatórios operados pela companhia. Soltura comemorativa No dia 7 de março, a AES Tietê realizou a soltura de outros 30 mil alevinos no Parque Prainha, também em Caconde. O evento foi acompanhado por cerca de 150 crianças da rede pública de ensino e da Casa de Cultura e Cidadania local. Para Vanda Gomes Souza Vasconcelos, coordenadora pedagógica da escola Walter Gomes Justi, a iniciativa de repovoar os rios e transformar essa ação em uma experiência educativa é importante para a manutenção do meio ambiente. “Além de as crianças vivenciarem essa soltura na prática, elas são conscientizadas e acabam levando as informações adquiridas para suas casas,

O professor e sitiante Natanael Barbosa do Prado, foi o primeiro a ir buscar as mudas

tornando-se, assim, multiplicadoras desse conhecimento”, afirma. Doação de mudas Ainda em comemoração à Semana da Água, a AES Tietê levará 500 mudas de árvores para representantes do Grupo Ecológico Olho d´Água, de Mococa, que fará a doação das mudas para a população no próximo sábado, dia 23. A companhia desenvolve uma série de programas ambientais, entre eles o manejo da flora, com a produção de um milhão de mudas por ano no viveiro localizado na UHE Promissão, especialmente destinadas ao reflorestamento. O excedente dessa produção é doado às comunidades e prefeituras da região, por meio do Programa de Fomento Florestal da empresa.

Rio-pardense foi destaque na Fatec Pelo segundo ano consecutivo o aluno rio-pardense da Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec) em Mococa, Gabriel Antônio Rueda Alves (foto), de 20 anos, que cursa atualmente o 3º ano de Gestão Empresarial (Processos Gerenciais), recebeu o prêmio de Proficiência Acadêmica, ou seja, ele foi o destaque do curso. O prêmio foi entregue no dia 14 de fevereiro deste ano, na própria Fatec.

Cultural da Unifeob. Toda a programação é gratuita e aberta à comunidade. Por meio de painéis, exposições e palestras de especialistas, a população conhecerá mais a história da região, além de serem convidados a conhecer o museu virtual da AES Tietê. Para complementar as oficinas, a empresa também desenvolveu um blog para os participantes das

oficinas compartilharem conhecimentos da cultura local, além de contarem as experiências que tiveram nas oficinas itinerantes da AES Tietê. A iniciativa integra o compromisso de Eficiência no Uso dos Recursos Naturais, que faz parte da Plataforma de Sustentabilidade da companhia. Para conhecê-la,acesse aesbrasilsustentabilidade.com.br.

DAE alerta sobre interrupção de água Moradores dos bairros Vila Pereira, Jardim Santa Tereza, Jardim Luciana, Jardim São Roque, Portal Bela Vista e Jardim Margarida, terão o fornecimento de água suspenso temporariamente na noite deste sábado, 16 de março, por conta de serviços de manutenção no sistema de distribuição. A informação é do Departamento de Água e Esgotos (DAE), que fará lim-

peza e desinfecção do reservatório da Vila Pereira. A manutenção termina no domingo (17), quando o sistema de abastecimento dos bairros será retomado. Captação De acordo com Marcelo Primini, do DAE, devido as fortes chuvas do meio da semana, e consequente aumento no nível da água do rio – o sistema de captação, na ETA João de Souza, tem apresentado

problemas. Ele explica que o aumento do nível da água faz acumular muitos sedimentos e sujeiras como galhos e folhas de árvores, o que atrapalha a captação de água bruta, podendo obrigar o desligamento do sistema. “Estamos trabalhando para sanar os problemas, entretanto, não está descartada a interrupção do sistema de captação e abastecimento”, alerta.

Empregados domésticos ganham novo apoio

Saúde alerta contra o perigo do sarampo A enfermeira e diretora da Vigilância Epidemiológica de São José do Rio Pardo, Denise Rondinelli Cossi Salvador, disse esta semana que a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo e o Ministério da Saúde estão promovendo novo alerta de prevenção contra o sarampo no país. Doença viral altamente contagiosa, de transmissão pelas vias respiratórias, o sarampo chegou a ser considerado erradicado no Brasil. Como, porém, vem ocorrendo casos na Europa e na África, e muitos brasileiros viajam para aqueles continentes, a doença acabou sendo “importada” de lá e começaram a aparecer casos também em solo brasileiro. “O que preocupa é que muitos jovens brasileiros estão sem a vacina”, ar-

Oficina sobre patrimônio histórico Em parceria com a ‘Documento Cultural’, a AES Tietê promoverá uma oficina cultural sobre o patrimônio arqueológico da região de São João da Boa Vista. A atividade integra o Programa de Gestão do Patrimônio Arqueológico, Histórico e Cultural da AES Tietê e ocorrerá hoje, 16, a partir das 9h, no Centro

Aluna da Casa de Cultura e Cidadania de Caconde fazendo a soltura dos peixes.

gumentou a enfermeira. “Como em junho haverá a Jornada da Juventude Católica, com público estimado em quarenta mil jovens do mundo todo, há o perigo de muitos deles estarem contaminados com sarampo e passarem a doença aos jovens do Brasil que não tiverem tomado a vacina”. Denise lembrou que a vacina contra o sarampo protege a pessoa também contra a caxumba e a rubéola, sendo por isso chamada de tríplice viral. A indicação é que haja dois registros vacinais em pessoas a partir dos 7 anos e até 19 anos de idade, na carteira de vacinação. E, dos 20 aos 50 anos, a pessoa deverá registrar pelo menos uma dose da vacina. É bastante comum a pro-

cura por vacina contra o tétano, nos postos de saúde do município. Quando isso ocorre, os agentes de saúde já indagam da pessoa se esta já tomou a tríplice viral. Em caso negativo, a vacina é aplicada no mesmo instante em que se aplica a do tétano. Os sintomas mais comuns do sarampo, que é uma doença respiratória, são: febre, mal estar geral, irritação nos olhos (vermelhões ou lacrimejamento), muita tosse, manchas esbranquiçadas dentro da boca e vermelhas pela pele do corpo. As vítimas precisam de atendimento médico e não podem frequentar escola, enquanto não sararem. Além disso, os familiares precisam ser orientados e vacinados, para também não pegarem a doença, que pode ser fatal.

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou por unanimidade, na quartafeira, 13, a proposta de emenda à Constituição (PEC 66/2012) que assegura aos empregados domésticos os mesmos direitos já garantidos aos demais trabalhadores. Durante a votação, a mobilização dos empregados chegou a ser comparada à luta pela abolição da escravatura no Brasil. A proposição segue agora para votação em Plenário. Dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT) revelam que quase 30% dos trabalhadores domésticos no mundo estão sem efetiva proteção jurídica. No Brasil, a Constituição Federal de 1988 deu um importante passo para melhorar a condição jurídica dos domésticos, cuja regulamentação profissional somente se deu em 1972, com o advento da Lei 5.859. “Mas a Constituição deixou resquícios de uma influência quase que escravocrata aos domésticos, pois não limitou a jornada de trabalho, não concedeu Fun-

do de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e nem garantiu outros direitos trabalhistas que foram dados aos empregados ‘comuns’ regidos pela CLT”, comenta a advogada Sonia Iannes Baggio. O projeto propõe a igualdade de direitos trabalhistas entre empregados domésticos e demais trabalhadores de instituições públicas e privadas. “Entretanto, é preciso anular o parágrafo da Constituição Federal que anuncia a totalidade dos direitos dos trabalhadores, que limita tais direitos aos ‘trabalhadores urbanos e rurais’, o que exclui o grupo dos empregados domésticos. Seria um ajuste no texto da Constituição”, fala a advogada. Ela ressalta, ainda, que a PEC 66/2012 adapta a legislação brasileira às normas editadas pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 2011. “Por este acerto internacional, os trabalhadores domésticos devem ter os mesmos direitos que os demais, incluídos aí a duração da jornada de trabalho, o descanso semanal remunerado de 24 horas, a liberdade de associação e de ne-

gociação coletiva.” Dados do Ministério do Trabalho revelam um contingente de 7 milhões de trabalhadores domésticos, dos quais apenas um milhão têm carteira assinada. Já levantamento da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas indica que 80% destes profissionais são negros e 94% são mulheres. Direitos Alguns direitos dos empregados domésticos têm aplicação imediata, como jornada semanal de 44 horas, com oito horas diárias de trabalho; pagamento de hora-extra em valor, no mínimo, 50% acima da hora normal; proibição de qualquer discriminação em função de sexo, idade, cor, estado civil ou deficiência. Já o pagamento de seguro-desemprego, contribuição para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), remuneração do trabalho noturno superior à do diurno e contratação de seguro contra acidentes de trabalho ainda não estão valendo, pois dependem de regulamentação.


C-2 - GAZETA DO RIO PARDO - 16 de março de 2013

Saudades Iracema D´Ávila e Silva, uma grande dama, hoje é saudade... Esposa exemplar, viúva do Dr. Leopoldo Pereira da Silva com quem formava o par perfeito (foto), um casal que marcou época na sociedade rio-pardense. Mãe amantíssima, avó afetuosa, bisavó presente, amiga leal e educadora de destaque, lembrada com carinho por gerações de alunos que passaram pelos bancos escolares da cidade. Ainda na área educacional galgou diversos postos, granjeando a amizade e admiração dos companheiros. A manhã de segunda-feira, 11 de março, ficou mais triste com a notícia de seu passamento. O sepultamento se deu no campo santo local, às 9 horas de terça-feira. Aos filhos Leozinho e Márcio, às noras Ana Maria e Cláudia, netos e bisnetos, minhas mais sinceras condolências. Através das doces palavras do neto Márcio Buffoni D´Àvila e Silva representando a família enlutada, a coluna presta merecida e singela homenagem póstuma:

Mulheres No “Dia Internacional da Mulher”, 8 de março, a Diretoria da Arpa promoveu um lanche reunindo grande parte de suas associadas. A próxima atração programada pelo presidente Francisco Braghetta est á a g e n d a d a para o domingo, dia 24. Será o almoço para festejar os aniversariantes de fevereiro e março. O encontro acontecerá na sede da entidade. Sentadas: Cidinha D´Elia, Nilze Farah, Nazaré Guimarães e Tereza Farah. Em pé: Maria Ignez Possebon Silva e Maria Aparecida Dias Guimarães

“Quando eu me for, escreva alguma coisa bem bonita para mim!” Escutei essa frase algumas vezes, sempre em tom de brincadeira, durante um bom tempo. A resposta para isso, hoje, é que sim, escreverei alguma coisa. Garanto que não será bonita, como me foi requisitado, e como eu mesmo sei que deveria ser. Mas será alguma coisa sincera. E não escrevo porque me foi pedido, escrevo porque é meu dever como alguém que teve o prazer de seu convívio, de seu exemplo, e de seu amor. Muitos se lembram dela como a professora e diretora, brava, Dona Iracema. “Eu não era brava, eu era enérgica”, dizia. Para seus netos e bisnetos, era a doce e querida vó Iracema, que deixava doces sempre naquele mesmo pote em sua casa, que fazia questão de acompanhar cada passo da caminhada de cada um de nós, e de celebrar cada etapa vencida. Mulher forte, marcante em sua postura e em suas atitudes, esposa sempre presente. Mãe batalhadora, avó tão querida. Nos deixou, aos 96 anos, com destino certo. Será recebida por Deus e por nosso saudoso vô Léo, e juntos olharão por nós e para nós, para poder conferir seu exemplo de amor se perpetuar enquanto algum de nós aqui ainda estiver. Levaremos por toda a vida, como nossa missão, o amor à família. Deixamos aqui nossa homenagem, e nosso eterno agradecimento por tudo que nos foi ensinado. Em seu respeito e sua memória, nos comprometemos a viver com honestidade, com correção e com companheirismo. A dor da perda é gigantesca, mas é confortada quando sabemos que a vida foi bem vivida, e que nada foi em vão. É ingênuo dizer que esta dor se cura com o tempo. O tempo, já disse alguém sábio, apenas tira o incurável do centro das atenções. Vó Iracema, muito obrigado. Saudades eternas. Sua Família”.

Cordélia Barsotini, Fani Guerra, Vera Rioli, Rosa Villanacci, Odília Snidarsis e Maria Aparecida Foiadelli.


C-3 - GAZETA DO RIO PARDO - 16 de março de 2013

Em Sociedade l Entre longas temporadas nos Estados Unidos, onde filhas, genros e netos estão radicados; curtas estadas na terrinha, onde fixaram residência e breves visitas ao eixo São Luís-Natal para matar saudades dos familiares, o casal Jandira Silva Ferrari e Oswaldo Ferrari Jr. abriu as portas de sua residência sábado à noite, 9 de março, recebendo amigos de A a Z em torno de elaborado Jantar, assinado pela anfitriã devidamente coadjuvada por José Carlos, festejando 41 Anos de Matrimônio, uma feliz união! No elogiado menu, verdadeiro festival gastronômico, destaque para o Spaghetti ao Vôngole, Bobó de Camarão, Bacalhau Maravilha, além do Arroz Marroquino, especialidades de Jandira cujos frutos do mar trouxe do litoral maranhense - De dar água na boca! Após o cafezinho, o licor irlandês Sheridan´s foi a grata surpresa – Confira os flashes do concorrido encontro comemorativo:

Terê, Bel, Cilu, Jandira, Cidinha, Adriana, Rita e Marina Vânia, Regina, Neide, Nina e Maria do Carmo, sentadas: Em pé: Jandira, Luciana e Gabriela

Oswaldo e Jandira em noite de comemoração ladeados pelo filho Neto Ferrari, pela neta Gabriela, mais o jovem João

Oswaldo e Jandira recepcionando os amigos: Márcio Bagodi, Everaldo Guimarães e Carlos Dias Ribeiro

Neto Rondinelli, Julio Cálipo e Abel de Lima, sentados. Atrás: Vanessa, Iani, Jandira e Neide

Sofia, Rossana, Dorotéia, Eliana Dipe, Oswaldo, Jandira e Djanira

l Maria Olympia Guimarães Pinto aniversariou dia 11 de março, sendo muito cumprimentada pelos familiares e amigos – Parabéns, Maria Olympia! ARQUIVO

Nats da Semana Em minha agenda, numa feliz coincidência, os nats de MirianDr. Ércio Perocco Jr. dia 11, segunda-feira passada. Também no dia 11, a amiga Ruth Helena Lopes de Mendonça, residente em São João da Boa Vista, brindou idade nova – Parabéns aos amigos!

3682-8803 Rua 13 de Maio, 25

FONE: 3608-6677


GAZETA DO RIO PARDO - 16 de Marรงo de 2013 - C- 4


Página C-5 - 16 de março de 2013 - GAZETA DO RIO PARDO

rjdg@terra.com.br

Me devolve Ô tempo! Me devolve o tempo bom que o tempo levou... Me devolve a rua nua, com biroca escavada pra bolinha de vidro entrar... Me devolve o cheiro da terra molhada, encharcada de chuva; chuva represada na sarjeta de pedra talhada, pra gente brincar... Me devolve o grilo cantador e a caixinha azul cheia de bitu... Me devolve o silêncio dormente, trincado pelas carroças, charretes e poucos caros carros... Me devolve o carro de

boi lento e as carroças de lenha despejada nos quintais... Me devolve o rodar rangedor do torrador e o cheirinho do café torrado, e o fogão velho, com braseiro, polenta e panela de ferro... Me devolve quintais plantados, galos cantando, galinhas a chocar... Me devolve o cheiro da goiabada, que inundava a cidade, no março das chuvas... Me devolve o cheiro da cana e do mel, dos jasmins dos jardins...

Me devolve as pitangas dos quintais, as exóticas frutas e as amoras da gruta... Ô tempo! Me devolve o tempo bom que o tempo levou... Me devolve a casa assombrada da minha rua e a fábrica de macarrão... Me devolve a assombração!... Me devolve o rádio arredondado, com estórias no ar e mulheres ouvintes a bordar... Me devolve o palrar novidadeiro, com cadeiras nas calçadas, contando escân-

dalos, hoje tão normais... Me devolve o colchão de palha e as madonas nas paredes, abençoando, abençoadas, emolduradas... Ô tempo, me devolve a calma do jardim: o tamarindo, o jatobá, a ficha e a sereia perto da figueira... Me devolve as escadas enlodadas de aprender vício e de amar... Me devolve o pé descalço, com dedo machucado e amarrado... Ô tempo! Me devolve o tempo bom que o tempo levou... Me devolve o grupo velho, com fila ao som do sino e a seriedade do ensino... Me devolve a igrejinha, com torre solitária, ensolarada, prateada, ofuscando, escondendo o ladrilho francês... Me devolve os fogos de artifício e os rojões das festas e das procissões; os sermões de chorar e arrepiar, as rezas de maio, cheirando a flores e crianças a cantar; os padres

com batinas e freiras com hábitos medievais... Me devolve o médico visitador, o dedicado professor, o curador... Me devolve as figuras populares: o Balbino, o Botinudo, o Pé-de-Pato... Me devolve as prostitutas radicais que escandalizaram e ficaram... Me devolve as cenas tétricas gravadas, de defuntos encostados às paredes da igreja e fotografados... Ô tempo! Me devolve o tempo bom que o tempo levou... Me devolve os chalés dos coronéis, as grades de ferro dos sobrados e os rendilhados dos beirais... Me devolve o cinema acanhado e o grito da sirene, nas tardes, espantando as andorinhas do telhado... Me devolve o trem serpenteando, enfumaçando, entrando na movimentada estação... Me devolve o morro verde, indestrutível, intocado... Me devolve o rio livre e limpo, as pinguelas e o

Um dos dois tanques laterais, em 1915.

O Jardim cercado em 1915.

O coreto de madeira não terminado, no jardim da Praça XV, inaugurado em 1905.

As estátuas de mármore italianas do Jardim do Artese, vindas de Pietra Santa, em 1915, enfeitam a Praça XV desde os anos 60.

A vista da Praça XV em 1917

“corguinho” represado, de moleque nadar pelado, cercado de bambual... Me devolve os grandes bebedouros dourados, onde tropas e tropeiros descansavam e sede saciavam... Me devolve, tempo, a coragem de poder dizer “me devolve” e falar a fala simples do povo... Me devolve, tempo, a simplicidade, a pureza e a beleza que se foram com o seu passar... Me devolve a lembrança da esperança de que tudo seria para melhorar... Me devolve, tempo, a esperança de ficar o que restou, sem arranha-céus e chaminés a deformar... Me devolve, tempo, a esperança de que meu recanto-encanto não se afogue no progresso enganador, gerador de poluição, morte, destruição... Ô tempo! Devolve-me o tempo bom que o tempo levou!... Ô tempo! Deixa-nos, ao menos, o pouco que restou.


C-6 - GAZETA DO RIO PARDO - 16 de Março de 2013

Cavalo é resgatado em péssimas condições Há pouco tempo, uma notícia a respeito de um cavalo sacrificado por um canivete chocou vários cidadãos aqui no município. Todos ficaram indignados com tamanha crueldade. Quando fiquei sabendo, foi tarde demais, fui comunicado depois da morte do cavalo, assim não podendo ajudar de qualquer forma. Fiquei até com um sentimento de culpa, pois gostaria de ter feito algo. Ocorre que na semana passada, recebi a ligação

de uma moça querendo fazer uma denúncia. A mesma disse que, anteriormente, havia feito uma denúncia no Centro de Controle de Zoonoses, a respeito de maus tratos a um cavalo. Disse que não surtiu efeito e, assim, resolveu me procurar. Num primeiro momento, fiquei sem saber o que fazer. Mas não medi esforços em ajudar. Não queria ter novamente aquele sentimento de culpa, do caso do cavalo anterior, onde

Mais um reencontro Este cachorrinho estava perdido na praça dos Três Reis, tendo sido resgatado como possível abandono. Ficou em lar provisório durante quatro dias. Em um movimento na internet pela rede social Facebook, em meu canal ‘Matheus Mafepi’, houve vários compartilhamentos

até chegar ao contato de Alfredo Figo, que nada mais nada menos é seu proprietário. Fumaça, como é chamado o cachorrinho, simplesmente fugiu e ficou perdido! Ainda bem que ele encontrou seu lar! Alfredo, boa sorte com o Fumaça, cachorrinho superespecial!

não fui solicitado em tempo hábil. Existe uma música, que gostaria de compartilhar com vocês de Geraldo Vandré, de nome ‘Pra não dizer que não falei das flores’, que diz: “Vem, vamos embora, que esperar não é saber; quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Em comparação com este trecho da música, entrei em contato com minha amiga Sonia Galera, representante da ONG Unir – União Protetora dos Animais Rio-Pardenses. Ela se adiantou e foi ao local. Em seguida cheguei e me deparei com uma situação muito triste. O cavalo estava todo machucado, amarrado em um sol muito forte, sem sequer uma gota d’água. Moradores da rua que estavam dando o que comer e beber, como foi dito em nossa presença. Quando colocaram água para o pobre cavalo, parece que o mesmo estava sem bebê-la a dias. Nós o desamarramos e o trouxemos até a calçada. Assim que demos as primeiras condições vitais para ele, entramos em contato com a Polícia Militar para registrar o Boletim de Ocorrência, como também apoio. Em seguida, o “proprietário” do animal chega ao local, não gostando muito da situação, querendo reaver seu cavalo, dizendo que estava tratando. Perguntei qual veterinário era e recebi uma resposta: “Eu mesmo”. Disse também que o mesmo se encontrava com água, porém não no local onde ele estava amarrado e sim em dois quarteirões acima. Depois des-

sa fala eu já nem quis perguntar mais nada, pois estava vendo que quem ia sair dando coice era eu. Ligamos para ‘Satorres Agropecuária’, que nos deu todo apoio para a retirada do animal até levarmos à delegacia para finalizarmos o B.O e em seguida para seu lar provisório. Como ele estava muito debilitado, de imediato entramos em contato com a veterinária especialista em equinos Nathalia Nayume, que prestou os primeiros socorros no animal. Constou que o cavalo é um pouco velho, cerca de 17 anos. Ele está sendo tratado e recebendo uma vida que todo animal em cativeiro deve ter. Foi realizado o exame de anemia equina e constou negativo, graças a Deus. Está sob nossos cuidados até a Justiça decidir o que será feito com o pobre coitado. Agradecimentos Representando a ONG Unir, junto com minha amiga Sonia Galera, queremos agradecer todo apoio que tivemos da Polícia Militar, representada por Alan e Batista, que não meditam esforços em ajudar, o nosso amigo Paulo Henrique, mais conhecido como PH que finalizou a ocorrência, o Dr. Noronha que está acompanhando o caso, como também a equipe do ‘Satorres Agropecuária’ e Nathalia Nayume, médica veterinária que tomou a frente do caso. E quero mais uma vez repetir o trecho da música... “Vem, vamos embora, que esperar não é saber; quem sabe faz a hora, não espera acontecer”.

1ª Festa da Pizza Cachorro para doação Interessados ligar para (19) 8885-3502

Conforme prometido em edição anterior, publico a prestação de contas da 1ª Festa da Pizza. O lucro final da festa foi destinado para a ONG Unir. Com o valor arrecadado, a ONG irá custear, como vem fazendo durante anos, o tratamento de animais abandonados de vias públicas (castrações, vacinas, internações, etc.). Ela não irá custear tratamento de cães particulares, como ultimamente vem sendo pedido. Quero agradecer mais uma vez, em nome da

Unir, todos os colaboradores e todas as pessoas que confiaram em nosso

trabalho. Realmente foi um sucesso e superou nossas ex-

pectativas. Um muito obrigado e até a próxima.

Envie a foto de seu animalzinho de estimação para os seguintes e-mails diagrama@gazetadoriopardo.com.br / falecom@matheusmafepi.com.br


C-7 - 16 de março de 2013

Estudo liga consumo de carne processada a risco de morte precoce Um estudo feito com meio milhão de pessoas na Europa indica que salsicha, presunto, bacon e outros tipos de carne processada aumentam o risco de morte precoce. O levantamento acompanhou pessoas de dez países europeus durante uma média de 13 anos, sendo que uma em cada 17 pessoas acompanhadas no estudo morreu. Os cientistas concluíram que dietas com alto consumo de carnes processadas estão ligadas a doenças cardiovasculares, câncer e mortes precoces. Segundo eles, pessoas que comem muita carne processada mostraram também ter maior propensão a serem obesas, a fumar e a apresentar outros fatores de risco à saúde. Os pesquisadores disseram, porém, que mesmo levando-se em conta esses outros fatores de risco, as carnes processadas ainda assim foram consideradas perigosas. Risco De acordo com os cientistas, aqueles que consumiam mais de 160g de carnes processadas por dia equivalente a cerca de duas salsichas e uma fatia de bacon - registraram 44% mais chances de morrer durante o período do estudo do que os que consumiam cerca de 20g. No total, quase 10 mil pessoas morreram de câncer e 5,5 mil de problemas cardíacos. O estudo indicou que se cada participante do estudo consumisse no máximo 20g de carnes processadas por dia, 3% das mortes precoces poderiam ter sido evitadas. No entanto, um pouco de carne, mesmo carne processada, traz benefícios à saúde, de acordo com o estudo.

Troque ideias com seus amigos e os colegas de trabalho, eles podem ajudar você a melhorar sua produtividade agora. No cenário familiar, aproveite as boas energias do Sol para demonstrar o seu carinho ao pessoal que tanto ama. Nos assuntos do coração, valorize o companheirismo e a amizade com quem ama. É uma excelente fase para observar o que se passa no seu trabalho e avaliar o que precisa de mudanças. Em casa, mostre seu lado extrovertido e interaja mais com o pessoal. No amor, é preciso um pouco de isolamento para perceber o que deseja do seu par. Não faltará sensualidade nos momentos a dois.

No trabalho, não tenha receio de expor suas ideias. Elas podem não se realizar neste momento, mas estará plantando para colher mais tarde. Nos momentos de folga, curta a companhia dos familiares: eles vão trazer conforto para o seu coração. Na paixão, quebre a rotina! Passeio romântico favorecido.

Dedique-se a tarefas inacabadas e evite problemas mais adiante. Antes de se entregar a um novo projeto, investigue todas as possibilidades de fazê-lo deslanchar. Mudanças na rotina familiar e doméstica serão muito bem-vindas neste período. No cenário amoroso, seja mais afetuoso(a) com sua cara-metade.

Deixe sua individualidade de lado e invista em trabalhos em grupo, pois vão render e trazer resultados duradouros. Controle as suas exigências com o pessoal de casa ou poderá arrumar conflitos à toa. Nas questões amorosas, aprenda a valorizar a relação com o par como um todo e tudo vai fluir melhor.

Escolhas Rachel Thompson, do World Cancer Research Fund, organização britânica que dá dicas sobre prevenção de câncer, disse que este estudo é mais um acréscimo “ao conjunto de evidências científicas que sublinham os riscos à saúde de comer carnes processadas”. “Nossa pesquisa, publicada em 2007 e posteriormente confirmada em 2011, demonstra forte evidência de que comer carnes processadas, como bacon, presunto, salsichas, salame, etc, aumenta o risco de câncer no intestino”. A organização diz que haveria 4 mil casos de câncer de intestino a menos caso as pessoas consumissem menos de 10g por dia. Tracy Parker, da British Heart Foundation, organização que se dedica a campanhas contra doenças cardíacas, disse que a pesquisa sugere que carnes processadas podem estar ligadas a um maior risco de morte precoce, mas que aqueles participantes do estudo que consumiram maiores quantidades também fizeram “outras escolhas pouco saudáveis em seu estilo de vida”. “Percebeu-se que eles comiam menos frutas e legumes e eram mais propensos a fumar, o que pode ter afetado os resultados”, disse.

Peixe de forno Ingredientes meia xícara (chá) de água 1 cubo de caldo de legumes 2 batatas médias cortadas em rodelas meio quilo de filé de merluza 2 tomates médios cortadas em rodelas 1 cebola pequena cortada em rodelas Para decorar: 1 ovo cozido cortado em rodelas azeitonas pretas picadas Para cobrir: papel alumínio Para regar: azeite de oliva Modo de Preparo Preaqueça o forno em temperatura média (180°C). Em uma panela, ferva a água e dissolva os cubos de caldo de legumes. Reserve. Em um refratário retangular médio (33 x 23 cm), coloque as batatas, o peixe, os tomates e a cebola. Regue com o caldo reservado e misture. Cubra com papel alumínio e leve ao forno por 20 minutos. Retire o papel alumínio e deixe por mais 15 minutos ou até as batatas ficarem macias. Decore com o ovo e as azeitonas. Regue com

Aproveite esta semana para tomar a iniciativa e mostrar que sabe como agir para melhorar o ambiente de trabalho. Em família, sentirá necessidade de se isolar e assim evitará brigas. No campo sentimental, se precisar decidir algo, mantenha a calma. Não é uma boa fase para os momentos de intimidade.

azeite e sirva com arroz. Informações Adicionais Se preferir, decore com buquês de brócolis cozidos e refogados com azeite e alho. Dica: Este prato substitui a famosa bacalhoada. Se preferir, tempere com ervas como tomilho fresco, manjericão fresco picado antes de levar ao forno.

Invista nos trabalhos em equipe e verá como seus projetos vão fluir naturalmente. Em casa, há uma tendência a ser muito exigente com os parentes: cuidado! É melhor apostar na diplomacia natural do seu signo para conquistar os seus desejos. Aprofunde os vínculos com sua alma gêmea. Sexualidade ardente. É tempo de mostrar a sua criatividade no serviço e os resultados não tardarão a surgir. Controle a sua impulsividade em seu lar, pois suas atitudes podem gerar desentendimentos com pessoas queridas. Na paixão, mostre o seu romantismo à pessoa amada e colherá bons frutos. Sensualidade em alta: curta! Caso um colega precise de ajuda, estenda a mão! Mas evite assumir responsabilidades que não são suas ou poderá se ver em apuros mais adiante. Esta semana, você estará com mais vontade de curtir seu lar e os seus familiares: almoços e reuniões favorecidos. Vênus aumenta seu entendimento com quem ama. Batalhe por seus objetivos e crie boas oportunidades de crescimento em sua carreira. Um certo clima de competição pode rondar o universo familiar: exercite sua paciência e evite desentendimentos. Há sinais de instabilidades no campo afetivo, aprenda a respeitar e até valorizar as diferenças ente vocês. No campo profissional, não desanime se os resultados demorarem a surgir: continue firme em seus propósitos. Sua generosidade estará em evidência, principalmente nos assuntos familiares. Só não permita interferências de terceiros em sua vida sentimental. Sexualidade em uma fase mais tranquila agora. Não tenha preguiça e procure deixar o seu trabalho em dia. Marte reforça sua dedicação a tarefas lucrativas. Curta os momentos alegres na companhia dos seus parentes, mas evite conversas polêmicas. No campo afetivo, esqueça o passado e siga em frente! Sua sensualidade estará em evidência neste período.

Hoje - Sandra Faria Pestana da Silva, Antônio Carlos Biajotto, Paulo Henrique Buosi Boaro, Ana Lúcia Dassan Bálico, Neide Aparecida Dassan Rosa, Antônio Celso Foiadelli, Antonina Galelli de Souza, João Guilherme Celentano Borges, Flávia Ferreira P. Gomes, Ana Gabriela Celentano Borges, Maisa Akemi Nagai, João Luis F. Piotto. AMANHÃ - Vanildo Costa, Alfredo Angelini Filho, Priscila Quessada Curi, Katiuscia Marcela Abrão, Roque Consolo, Adriana Dias Nunes, Andréia Dias Nunes. DIA 18 - Regina Márcia Braz, Ana Flávia Marquitti Agostinelli, Luís Rogério Foiadelli, Tiago José Feltran, Enia Aparecida Pedretti. DIA 19 - Maria José Figueira, Maria Helena Barbizan Rodrigues, Isabel Aparecida Busso de Martini, Rafaela Machado Gualdi, Pedro Ivo K. de Oliveira, José Carlos Galego, Josane Machado Spina Artacho, Benedita Isabel Soares Mundim, Milton Vecchiati Beato, Robson Messias da Silva, Lu-

cas Pereira Alves, Luana Pereira Alves, Willian Aparecido de Jesus Benedito, Ana Laura Xavier Barbeta, Eduardo José Demartini Peres. DIA 20 - David Bucci Pereira, Rosina Gabriela Agliussi, Mariza Aparecida Figueira, Deides Ramos, Luís Filipe Farath, Fábio Gervásio, Rita Márcia Ortega Garcia, Fernanda Zanatta Mazzer, Viviane M. Tiezzi, Janete Aparecida Rosim Xavier. DIA 21 – Fabiano de Aquino Frigo, Vera Lúcia Apolinário, Juliana Maris Ximenes Andreghetto, Daniela Cristina Silva Junqueira, Heitor Ribeiro Boaro, José Eduardo Fernandes. DIA 22 - Maria Inês Garcia Risso, Rosa Maria Garcia Braga, João Paulo Belisário, Edson Luciano Júnior, Mariane Fernandes Morgante, Manoel Marques de Oliveira, Maria José Mazarin, Isabel Cristina Pacheco Cândido, Waldemar Tavares Neto, Maria Fernanda Drago Costa, Juliana Viana Paredes, Luís Antônio Marin, José Benedito Strazzieri, Ademir Antônio Batista Filho.

Para acrescentar ou retirar nomes nesta lista, ligue para

3 6 8ou mande 2 -e-mail8para8 7 9 redacao@gazetadoriopardo.com.br


C-8 - 16 de março de 2013

BÍBLIA

‘Tudo o que você precisa é o amor’ “Tudo o que você precisa é de amor”, assim cantavam os Beatles. Se eles tivessem cantado sobre o amor de Deus, a frase revelaria uma certa verdade. Mas aquilo que a cultura popular diz ser amor, não se trata, na verdade, de um amor autêntico, é antes uma verdadeira fraude. Longe de ser “tudo o que precisa”, é algo que deve evitar a todo o custo. O apóstolo Paulo fala-nos sobre esse tema em Efésios 5:1-3. Ele escreveu: “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados. E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. Mas a prostituição, e toda a impureza ou avareza, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos”. A simples ordem do verso 2 (“E andai em amor, como também Cristo vos amou”) resume toda a obrigação moral do cristão. No fundo, o amor de Deus é o único princípio que define completamente o dever do cristão, e este tipo de amor é exatamente “tudo o que você precisa”. Romanos 13:8 diz, “porque quem ama aos outros cumpriu a lei”. Os mandamentos resumem-se a estas palavras: “Amarás o próximo como a ti mesmo, já que o amor é o cumprimento da lei.” Gálatas 5:14 ecoa a mesma verdade: “Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.” Da mesma maneira Jesus ensinou que toda a lei e profetas dependem de dois princípios básicos sobre o amor – o primeiro e o segundo mandamentos (Mt. 22:3840). Em outras palavras: “e, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.” (Cl 3:14). Quando o apóstolo Paulo nos diz para caminhar no amor, o contexto revela-se em aspectos positivos, pois ele fala-nos sobre sermos bons uns para os outros, misericordiosos e que nos perdoemos uns aos outros (Ef. 4:32). O modelo de tal amor, mais centrado nos outros que em si próprio, é Cristo, que se entregou para nos salvar dos nossos pecados. “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.” (João 15:13). E “amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos ou-

tros.” (1 João 4:11). Em outras palavras, o amor verdadeiro é sempre um sacrifício, uma entrega de nós mesmos, é misericordioso, compassivo, compreensivo, amável, generoso e paciente. Estas e muitas outras qualidades positivas e benignas (ver 1 Co. 13:4-8) são as que as Sagradas Escrituras associam ao amor divino. Mas reparemos no lado negativo, também visto no contexto de Efésios 5. Aquele que ama os outros verdadeiramente, como Cristo nos ama, deve recusar todo o tipo de amor falso. O apóstolo Paulo nomeia algumas destas falsidades satânicas. Elas incluem a imoralidade, a impureza e a ganância. A passagem continua: “Nem torpezas, nem parvoíces, nem chocarrices, que não convêm; mas antes, ações de graças. Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Portanto, não sejais seus companheiros.” (Ef 5:4–7). A imoralidade é, talvez, o substituto favorito do amor na nossa atual geração. O apóstolo Paulo usa o termo grego porneia, o qual significa todo o tipo de pecado sexual. A cultura popular tenta desesperadamente desvanecer a linha que separa o amor verdadeiro da paixão imoral. Mas tal imoralidade é uma perversão total do amor verdadeiro, porque procura a autogratificação em vez do bem aos outros. A impureza é outra perversão diabólica do amor. O apóstolo Paulo emprega aqui o termo akatharsia, o qual se refere a todo o tipo de imoralidade sexual e impureza. Especificamente, ele refere-se à sujidade, à impureza e à ganância, que são as características particulares do companheirismo com mal. Este tipo de companheirismo não tem nada a ver com o amor verdadeiro, e o apóstolo afirma claramente que não tem lugar para ele no caminho do cristão. A ganância é outra corrupção do amor que tem origem no desejo narcisista de autogratificação. É exatamente o oposto do exemplo que Cristo deu quando “se entregou por nós” (v. 2). No verso 5, o apóstolo Paulo compara a ganância à idolatria. Também isto não tem lugar no caminho do cristão e, de acordo com o verso 5, a pessoa cul-

pada de tal pecado “não tem herança no Reino de Cristo e de Deus.” E tais pecados, diz o apóstolo Paulo, “nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos.” (v. 3). “Portanto, não sejais seus companheiros”, ou seja, daqueles que praticam tais coisas, diz-nos o verso 7. Em outras palavras, não demonstraremos amor verdadeiro a não ser que sejamos intolerantes com todas as perversões populares do amor. Hoje em dia, a maioria das conversas sobre o amor ignora este princípio. “O amor” foi redefinido como uma ampla tolerância que ignora o pecado e que abraça o bem e o mal de igual forma. Mas isso não é amor, é apatia. O amor de Deus não tem nada a ver com isso. Lembra-te que a mais suprema manifestação do amor de Deus é a Cruz, sinal que Cristo “vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.” (V. 2). A Sagrada Escritura explica o amor de Deus em termos de sacrifício, de arrependimento pelos pecados cometidos e de reconciliação: “Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados.” (1 João 4:10). Em outras palavras, Cristo converteu-se em sacrifício para desviar a ira de um Deus ofendido. Longe de perdoar os nossos pecados com uma tolerância benigna, Deus deu o seu Filho como uma oferta pelo pecado para satisfazer a sua própria ira e justiça na salvação dos pecadores. Este é o coração do Evangelho. Deus manifesta o seu amor de uma forma que confirma a sua santidade, justi��a e misericórdia sem compromisso. O amor verdadeiro “não folga com a injustiça, mas folga com a verdade.” (1 Co. 13:6). Este é o tipo de amor, no qual fomos chamados para caminhar. É um amor que primeiro é puro e depois, harmonioso. JOHN MAC ARTHUR FONTE: THE GOSPEL COALITION (UM LUGAR DE ORAÇÃO. REUNIÕES EM SÃO JOSÉ: RUA JOÃO GABRIEL RIBEIRO, 123, AOS SÁBADOS E DOMINGOS, 19 H30)

NEURÓTICOS ANÔNIMOS N/A São José do Rio Pardo

NA

Recomeço em N/A Desde fevereiro de 1984 sou frequentadora do N/A, nesta cidade. Lá aprendi a jogar por terra os infortúnios e adversidades que atrapalharam o meu viver, dificultando a minha trajetória diária. Lá, aos poucos, senti despertar em mim: a coragem, a serenidade, a confiança, a fé, a esperança e outras virtudes que transformaram o meu dia-a-dia. Lá, tive oportunidade de consolar, incentivar e fortalecer outros a não desis-

tirem das reuniões para se curarem. O N/A ensinoume a viver um dia de cada vez; a viver e deixar as pessoas viverem à sua maneira; ouvir mais; não dar conselhos, mas, viver cada dia serenamente. Assim procedo e passei a dominar as minhas emoções. Com isso e com perseverança, repeli meus medos e descontroles, renovei minha saúde, fortaleci meu espírito, tornei-me uma nova criatura. Acreditei na fantástica recuperação que as reuniões do N/A ofere-

cem a quem necessitar e quiser obter a cura e por isso continuo a frequentá-las. Com as graças do “Poder Superior”, Deus, como O concebo, da literatura e reuniões, amigos do N/A, estou renovada. Tudo isso foi e é bom demais. Muitas 24 horas de serenidade, sabedoria e coragem. Abraços da companheira G.B. aos N/A do mundo inteiro. GLÓRIA DIVINÓPOLIS/MG

Reuniões: Segundas-feiras: 19h30 na Matriz, Terças-feiras: 19h30 no Cassucci

Al-Anon e Alateen para familiares e amigos de alcoólicos Numa reunião de Al-Anon vários membros compartilham sobre a mudança de suas atitudes depois que ingressaram no programa Al-Anon. Nos Grupos Al-Anon e Alaten existe compreensão. As pessoas usam o primeiro nome e são avisadas para não divulgar quem elas vêem ou as histórias pessoais que elas ouvem numa reunião. Os recém chegados no programa ficam aliviados ao saber que existe um lugar para com-

partilhar sem medo de serem julgados. O Al-Anon/Alateen é uma associação mundial de homens, mulheres e adolescentes que tem amigos ou familiares com um problema de bebida. Os membros se reúnem regularmente para compartilhar sua experiência, força e esperança ao lidar com frustações e sentimentos de desamparo causados pela doença do alcoolismo. Os membros do Al-Anon vivem

vidas significativas e satisfatórias, ajudando a si mesmo com a ajuda do Al-Anon. Se você está preocupado com a maneira de beber de alguém, entre em contato com o Al-Anon. Grupo Esperança – terça-feira – às 20 horas – Igreja Matriz São José – Salão Ou telefone para Serviço de Informação Paulista Al-Anon – 0xx11 3227-2699,ou acesse o site WWW.al-anon.org.br São José do Rio Pardo - SP

No dia 8 pp, recebemos a visita do ícone de Nossa Senhora que está peregrinando pelas Paróquias da Diocese ajudando-nos a celebrar o Ano da Fé. O Padre Sebastião veio celebrar a missa e nós seguimos o folheto que veio para fazermos uma celebração que tinha seu início com a entrada do círio pascal; enquanto este atravessava a nave repetimos várias vezes a jaculatória: Ó Luz do Senhor que vem sobre a terra, inunda meu ser, permanece entre nós!” Em segui-

da, em um andor, entrou o ícone de Nossa Senhora, acolhido com a canção “Maria, ó Mãe cheia de graça”. Depois, a missa e, após a homilia, renovamos nossas promessas batismais. (Para este momento cada fiel deveria ter - mas não tinha, paciência! Uma senhora idosa representou todos nós - uma vela e acendê-la no círio; começamos com um refrão: “Indo e vindo, trevas e luz, tudo é graça, Deus nos conduz!” Após a renúncia ao pecado e ao demônio, a Profissão de Fé, a qual

acompanhamos cantando após cada artigo que o Padre Sebastião lia: “Creio Senhor, creio Senhor, mas aumentai, aumentai a minha fé!”. Antes de terminar a missa o padre leu no folheto: “A Virgem Maria é modelo da fé da Igreja. Seu “sim” mudou os rumos da história, pois trouxe ao mundo o Filho de Deus, nosso Senhor. Vamos nesse momento consagrar nossa vida, nossa Diocese, e nossa Paróquia aos cuidados dessa Mãe terna e carinhosa, cantando aquela consagração bem conhecida.

Oração do Projeto Diocesano de Evangelização Senhor Jesus Cristo, missionário do Pai, Dá-nos a graça de sermos seus discípulos sempre em missão. Queremos ser fiéis ao teu mandato missionário: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai a boa Nova a toda criatura!” (Mc 16, 15) Por isso te pedimos, derrama sobre nós a unção do Teu Espírito, para que possamos anunciar o Evangelho com alegria e coragem. Que Teu Espírito transforme a nossa Diocese numa comunidade profética e servidora, e que toda a tua Igreja persevere na fé, na comunhão e na graça da missão. Amém. Gostei do roteiro da celebração, o ícone é muito lindo, mas, eu gostaria de haver feito melhor os convites, devia ter lido antes sobre as velas para a renovação das promessas, e ter colocado flores no andor. O comentário daquela missa esteve a meu cargo, por isso, antes da despedida, disse a todos: O Padre Lu pediu-me que levasse o ícone para Tapiratiba amanhã, antes das 21:30. Eu quero considerar que hoje nós fizemos um “ensaio”. Vamos convidar nossos amigos e vizinhos para a missa de amanhã, trazer nossas velas e eu vou arrumar flores para o andor. (fiz uma pausa para acompanhar pela televisão a sequência após a fumacinha branca) Louvado seja Deus pelo nosso Papa! Gostei do nome que ele escolheu. Que simpático! Quanta simplicidade!

Agradeceu a acolhida do povo, pediu uma oração pelo Papa Emérito – Pai Nosso, Ave Maria e Glória - acompanhado pela multidão que ali estava, pediu que todos rezassem também por ele; em seguida, após poucas palavras, deu a bênção com indulgência plenária e desejou a todos uma boa noite. Estou aguardando seus pronunciamentos de amanhã. Desliguei a TV. Naquela noite tive, com a comunidade do meu setor, o quanto encontro da Quaresma em preparação à Páscoa. Fui fazer um pão para oferecer depois da reunião e preparar-me um pouco; o telefone tocou várias vezes; todos contentes com a eleição e festejando também o nome. O Francisco, meu filho, ficou xará do Papa. Que honra! Nossa reunião foi ótima. Todos participaram muito bem e, pela primeira vez, duas das meninas que estão tendo aulas de violão acompanharam os cantos tocando. Uma vitória! O sábado, dia 9, começou conforme eu havia planejado: como de costume, fui tomar café com meu irmão; demorei-me um pouco mais pois queria passar pela casa de algumas amigas, mas não tão cedo, e pedir que elas ajudassem a fazer convites para a missa. Quando voltei para casa já eram quase 11 horas, o almoço estava todo por minha conta, e recebi um recado contando que às 15 horas haveria uma missa na Capela de Santa Rita pelo quinto aniversário de morte

de Chiara Lubich; na Itália iniciou-se o processo oficial do estudo da vida de Chiara; esperamos que um dia, não muito distante, sua santidade seja reconhecida por toda Igreja. Aquele sosseguinho da manhã transformou-se numa corrida contra o tempo: cuidar um pouco da casa, ir à missa e depois atrás das flores e de um bom punhado de velas, preparando uma proteção para que a cera não pingasse no chão. Graças a Deus encontrei ajuda na capela e às 18:50 estava tudo pronto para a missa das 19:00 horas. Desta vez fiquei bem contente. Valeu o ensaio da véspera. O domingo foi muito bom. A Esmerinha veio de São Paulo com a Belinha e o Antônio Henrique; nós fomos a São João participar da missa celebrada pelo Monsenhor Denizar na Catedral; A homilia sobre o Evangelho que narrou a parábola do Filho Pródigo foi excelente. Depois da missa tivemos a oportunidade de conversar um pouco com o monsenhor na sacristia e voltamos para casa. A Ana Lúcia com o Joaquim e os filhos nos acompanharam e almoçamos juntos em minha casa. Depois do almoço a Esmerinha precisava ir de volta para São Paulo, o Joaquim, a Ana Lúcia e as filhas tinham outros compromissos e eu fui com o Felipe visitar o meu irmão; Há uma forte empatia entre eles. Assunto é o que não falta. Por tudo, mil graças a Deus!

COLUNA ESPÍRITA

Dias de Solidão Tem dias em que a gente se sente como quem partiu ou morreu. Quando o poeta da música popular escreveu esses versos, explicitava na canção o sentimento que muitas vezes se apodera de nossa alma. São aqueles dias onde a alma se perde na própria solidão, encontrando o eco do vazio que ressoa intenso em sua intimidade. São esses dias em que a alma parece querer fazer um recesso das coisas da vida, das preocupações, responsabilidades e compromissos, para simplesmente ficar vazia. Não há quem não tenha esses dias de escuridão dentro de si. Fruto algumas vezes de experiências emocionais frustrantes, onde a amargura e o dissabor nos relacionamentos substituem as alegrias de bem-aventuranças anteriores. Outras vezes são os problemas econômicos ou as circunstâncias sociais que nos provocam dissabores e colocam sombras na alma. A incompreensão no seio familiar, a inveja no círculo de amizades, a competição e rivalidade desmedida entre companheiros de trabalho provocam distonias de grande porte em algumas pessoas. Nada mais natural esses

dissabores. Jesus, sabiamente, nos advertiu dizendo que no mundo só encontraríamos aflições. Tendo em vista a condição moral de nosso planeta, as aflições e dificuldades são questões naturais e, ainda necessárias para a experiência evolutiva de cada um de nós. Dessa forma, é ilusório imaginarmos que estaríamos isentos desses embates ou acreditarmo-nos inatacáveis pela perversidade, despeito ou inferioridade alheia. Assim, nesses momentos faz-se necessário enfrentar a realidade, sem deixar-se levar pelo desânimo ou infelicidade. Se são dias difíceis os que estejamos passando, que sejam retos nosso proceder e nossas ações. Permanecer fiel aos compromissos e aos valores nobres é nosso dever perante a vida. Os embates que surjam não devem ser justificativas para o desânimo, a queixa e o abandono da correta conduta ou ainda, o atalho para dias de depressão e infelicidade. Aquele que não consegue vencer a noite escura da alma, dificilmente conseguirá saudar a madrugada de luz que chega após a sombra, que parece momentaneamente vencedora. Somente ao insistirmos,

ao enfrentarmos, ao nos propormos a bem agir frente a esses momentos, teremos as recompensas conferidas àquele que se propõe enfrentarse para crescer. *** Se os dias que lhe surgem são desafiadores, lembre-se de que mesmo Jesus enfrentou a noite escura da alma, em alguns momentos, porém, sempre em perfeita identificação com Deus, a fim de espalhar a claridade sublime do Seu amor entre aqueles que não O entendiam. *** Redação do Momento Espírita, com base no cap. 7, do livro Atitudes Renovadas, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal. *** Lembre-se: “Há sempre Sol brilhando além das nuvens sombrias, e quando ele é colocado no mundo íntimo, nenhuma ameaça de trevas consegue apagar-lhe, ou sequer diminuir-lhe a intensidade da luz. Segue-lhe a claridade e vence o teu dia de insucessos, confiante e tranquilo.” (Momentos de Saúde) TEXTO TRANSCRITO POR ELIZABETH REGINA GARCIA DAUD.


Gazeta do Rio Pardo 2640