Issuu on Google+

São José do Rio Pardo

28 de janeiro de 2012

Ano 104

R$ 2,00

2.581

Prefeitura anuncia concurso REPORTAGEM

A Prefeitura de São José do Rio Pardo inicia na próxima terça-feira, dia 31, o período de inscrições para concurso público em que oferece 1 (uma) vaga aos cargos de Escriturário, Merendeira e Técnico em Informática. O concurso também é para cadastro de reserva. As provas estão previstas para o mês de abril. Página A-8

Condephaat arquiva processo da ponte Apesar das afirmações da administração municipal de que vem adotando medidas para fazer andar o processo que pede agilidade do Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) nas deliberações para a restauração da ponte, o órgão informa que um processo apresentado

De olho nas traições Um rio-pardense ganha a vida oferecendo seus trabalhos de d e t e t i v e p a r t i c u l a r. Nesta trajetória, ele já se deparou com as mais inusitadas situações e revela ter investigado cerca de 80 casos de infidelidade conjugal. Página A-9

em 2009 acabou arquivado por falta de interesse da própria Prefeitura. “No Condephaat fomos informados de que a Prefeitura não deu as informações que eles solicitaram. E o processo parou”, disse nesta sexta-feira, 27, o professor Rafael Kocian, que participa de movimento público pela restauração da ponte. Página A-8 REPORTAGEM

Cruzamento perigoso Falta sinalização no encontro das ruas Campos Salles e João Gabriel Ribeiro, no centro da cidade. E o re-

sultado são acidentes constantes por ali, como o ocorrido na quarta-feira, quando um carro acabou joga-

do sobre a calçada, quase atingindo pedestres. O fato preocupa comerciantes da região. Página A-7

Mais um adiamento na entrega das casas populares Página A-5

Câncer mata dois por semana em São José Informações do centro de Quimioterapia de São José do Rio Pardo dão conta de que, a cada semana, duas pessoas morrem

no município vítimas de câncer. Paralelamente a este número, o setor diz ainda que a cada semana são cadastrados de qua-

tro a cinco novos casos da doença. “Muitos deles infelizmente já chegam aqui em um estágio bastante avançado”, comenta a en-

fermeira Márcia Moreno. Até dezembro, o Centro Oncológico tinha em torno de 450 pacientes cadastrados. Página A-13


A-2 - 28 de janeiro de 2012

O povo pela ponte A comunidade rio-pardense decidiu entrar de vez nas discussões pela reforma da ponte metálica Euclides da Cunha, patrimônio da cidade, semente de seu movimento cultural mais conhecido, monumento que é personagem de sua rica história. O que começou como um ensaio via rede social, Facebook, tem se tornado uma onda pela restauração. A questão, embora ainda vista aqui e ali com certa consistência política, é a única, em todos estes últimos anos, na qual militam partidários de todas as vertentes e que se juntaram num único partido: o partido pela ponte metálica. E quem ganha é a cidade. Esta coesão de ideias, esta demonstração de forças da comunidade em torno de um mesmo objetivo, é um alerta à classe política: a sociedade está no controle. O controle não é mais dos senhores de gabinetes, proselitistas de assembleias, gente do tapinha nas costas. É da massa humana. E ela pode ser destruidora de carreiras políticas, de personalidades que no uso do poder concedido pelo povo - se abastecem primeiro, an-

tes de servir ao povo. No âmbito global, o movimento chamado “Primavera Árabe” é prova disso. Mas esta mesma massa também constrói, reinventa seus destinos, a fim de ver concretizados seus sonhos. E é nesta linha que segue a sociedade rio-pardense, na questão da ponte metálica. Cansada de esperar pelas providências quanto à restauração do monumento, ideias foram surgindo, gente se mobilizando e só então tudo começa a andar. O que provoca indignação em quem acompanha esta onda é a cara de pau das autoridades municipais em continuar mentindo para este povo. O secretário de Obras do município, dia desses, atribuiu ao Condephaat a responsabilidade sobre a estagnação do processo que rastejava por lá, solicitando providências na restauração da ponte. Mas bastou o pessoal engajado na causa bater às portas do mesmo Condephaat para descobrir que a cidade está sendo ludibriada, mais uma vez. De verdadeiro nisso tudo tem o fato de a prefeitura torrar dinheiro, outra vez, na contratação de uma consultoria que deveria acompanhar o processo e não o fez. Com isso, o processo, que co-

meçara em 2009, acabou arquivado. Um outro começou em 2010, mas também não andou porque o órgão não recebeu as informações necessárias para dar andamento à documentação. Se tivesse a administração tocado para frente um projeto já existente desde 2003, teria economizado tinta, papel, dinheiro e, especialmente suas palavras de enganação. A justiça rio-pardense precisa tomar pé da situação já que o Ministério Público cobrou do município e do Estado solução para a causa da ponte, tempos atrás, arbitrando ainda uma eventual multa caso não fossem adotadas providências, num prazo de 180 dias. À época, deram-se início os estudos técnicos para estabelecimento do valor necessário à obra. Com isso, a multa do MP não chegou a ser cobrada. Mas, como se pode perceber, o trabalho não avançou, o prazo passou e, portanto, permanece a ação. O que não pode ocorrer, neste caso, é deixar que as autoridades continuem a contrariar os anseios da sociedade. Pior. Mentindo e enganando a todos.

coletti.imprensa@yahoo.com.br

Pautas polêmicas do Congresso e Supremo Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal retomam suas atividades na próxima quinta-feira, 2 de fevereiro, depois de um recesso de quarenta dias. Vão ter pela frente um 2012 de temperatura nas alturas, com perspectivas de muitas turbulências. Deputados e senadores são aguardados por uma agenda lotada de projetos importantes, alguns bem polêmicos, para serem votados ainda no primeiro semestre. A partir de agosto, até outubro, vão estar com suas atenções voltadas para as campanhas de seus candidatos a prefeito e vereador, que serão seus cabos eleitorais na disputa pela reeleição, em 2014.

O Supremo Tribunal Federal terá um ano atípico, passando pelo comando de três ministros. Cezar Peluso termina seu mandato de presidente em abril, sendo substituído pelo ministro Ayres Britto, até novembro, quando ele se aposenta por atingir 70 anos de idade. Para substituí-lo, será eleito o ministro Joaquim Barbosa, para um mandato de dois anos, e será o primeiro negro a presidir a alta Corte. Já a presidente Dilma Rousseff teve de interromper, de forma abrupta, as férias que curtia numa praia da Bahia, para assumir o comando das ações de enfrentamento aos problemas causados pelas chuvas em Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro. Com Brasília totalmente esvaziada de

políticos e juízes neste mês de janeiro, a presidente deu inicio à minirreforma ministerial, com a transferência de Aloizio Mercadante do Ministério da Ciência para o Ministério da Educação, no lugar de Fernando Haddad, que vai disputar a Prefeitura de São Paulo pelo PT. Para a pasta da Ciência foi nomeado o físico Marco Antonio Raupp, que presidia a Agencia Espacial Brasileira. A escolha de Raupp foi técnica, da presidente Dilma, o que contrariou o PT, que queria o cargo para o deputado Newton Lima (SP). A idéia inicial de enxugar o Ministério- hoje são 38 ministros- foi por água abaixo devido às pressões políticas, especialmente do PT.

Pauta alentada As primeiras sessões do ano da Câmara dos Deputados serão dedicadas às votações das seguintes propostas, todas com a tarja de “urgente”: regulamentação dos royalties do petróleo, a Lei Geral da Copa, o novo Código Florestal, a criação do Fundo de Previdência do Servidor Público Federal (Funpresp) e projeto de lei fixando novos critérios para o rateio do Fundo de Participação dos Estados (FPE). A questão dos royalties do petróleo é de difícil solução e já virou uma guerra. Os estados produtores e os não produtores de petróleo radicalizaram suas posições, com os dois lados não querendo abrir mão de participação do expressivo bolo de recursos extras calculados em cerca de R$ 40 bilhões por ano. Se a matéria como está posta hoje for levada a votação no plenário da Câmara, os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo sairão derrotados, já que os estados não produtores dispõem de maioria absoluta dos votos. Daí poderá eclodir uma grave crise federativa, razão pela qual tornase necessária uma intervenção enérgica da presidente Dilma Rousseff. A Lei Geral da Copa deixou de ser votada no fim do ano passado por sérias discordâncias de um bom número de deputados a certas exigências impostas pela Fifa. Entre elas a venda de bebidas

alcoólicas nos estádios e a não concessão de meia-entrada para os idosos e menores de idade, medidas que contrariam o Estatuto do Torcedor. O projeto do novo Código Florestal vai enfrentar dificuldades para sua votação final na Câmara. O texto aprovado no Senado está sendo apontado pelos ambientalistas e meios científicos como contrário aos interesses do País. Alegam que serão legalizadas atividades agropecuárias que foram irregularmente instaladas em áreas ambientalmente importantes e não apresenta novos mecanismos para evitar desmatamentos futuros. O Palácio do Planalto está pressionando a aprovação já do Fundo de Previdência do Servidor Público Federal (Funpresp). Por esta lei fica estabelecido que os futuros servidores públicos terão que contribuir para um fundo de previdência privada se quiserem aposentar-se com vencimentos acima do teto fixado pelo INSS, que é de R$ 3.9 mil. Essa medida é para evitar um rombo maior nos cofres da Previdência Social. O Fundo de Participação dos Estados (FPE) é uma das principais transferências de recursos da União para os estados. Trata-se de um bolo em torno de R$ 50 bilhões, que é alimentado por cotas das arrecadações do Imposto de Renda e do

Imposto de Produtos Industrializados (IPI). Hoje, o FPE é rateado, dando prioridade aos estados mais populosos e com renda per capita mais baixa. Em 2010, o Supremo Tribunal Federal declarou a inconstitucionalidade desses critérios de repartição e determinou que o Congresso crie uma nova legislação até o fim de 2012. Se isso não acontecer, a lei que regulamenta o fundo deixará de existir e o FPE será extinto. Vários projetos tramitam no Congresso visando atender a decisão do Supremo. Há uma convicção formada no Congresso de que, independente do projeto, haverá estados que perderão recursos com os novos critérios de rateio, o que vai transformar o debate em torno do novo FPE uma guerra entre as bancadas estaduais. O Palácio do Planalto já avisou aos seus lideres no Congresso que usará a força de sua maioria para barrar os projetos que aumentam os gastos públicos. Entre os que devem permanecer engavetados estão os que reajustam os vencimentos dos servidores do Executivo e do Judiciário e a criação do piso salarial nacional para os policiais militares e bombeiros (PEC 300). Está aí outra fonte de muitas confusões.

Crises no Supremo Os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal vão reiniciar seus trabalhos julgando dois processos, cujos resultados certamente terão repercussão nacional. Ao apagar das luzes de 2011, os ministros Marco Aurélio Mello e Ricardo Lewandoski concederam liminar suspendendo as investigações em andamento e conduzidas pelo Conselho Nacional de Justiça. Essas decisões, pleiteadas por associações de magistrados, não foram bem aceitas pela corregedoria do CNJ, ministra Eliana Calmon. Em tom desafiador, ela alegou que as investigações eram para apurar denúncias de condutas irregulares de desembargadores e juízes de

vários pontos do país. Caberá agora ao plenário do Supremo definir o papel que o CNJ deverá desempenhar daqui pra frente. O segundo processo é do mensalão, que terá de ser julgado até maio próximo, para ser afastado o risco de prescrição das penas. Ele foi aberto a pedido da Procuradoria Geral da República, com a acusação de envolvimento de 36 políticos em esquema de distribuição de propinas a partidos e parlamentares em troca do apoio ao governo Lula no Congresso Nacional. O julgamento ganha importância porque a maioria dos acusados tem ligações diretas com a cúpula do PT e com o

ex-presidente Lula. O deputado cassado José Dirceu foi citado como o chefe da quadrilha. Dependendo da decisão que os ministros do Supremo tomarem, ela poderá abalar o atual cenário político nacional, mexendo inclusive com a próxima campanha municipal, com reflexos na sucessão presidencial, em 2014. Ainda neste inicio de ano os holofotes estarão voltados para a decisão final do Supremo sobre a constitucionalidade de vários itens da Lei da Ficha Limpa. — coletti.imprensa@yahoo.com.br

Agenda cancelada Este jornal se desculpa com os leitores por haver noticiado, na edição anterior, a presença do governador Geraldo Alckmin no encerramento do congresso regional do PSDB em Mococa, o que estava confirmado para o domingo, dia 22, mas acabou cancelado na tarde de sábado, dia 21. Outros rumos Em entrevista à edição eletrônica da revista britânica The Economist, na terça-feira, 24, Fernando Henrique Cardoso declarou sua preferência pela candidatura de Aécio Neves em 2014 à Presidência. Para FHC, Aécio é o “candidato óbvio” do PSDB para a disputa presidencial. Segundo a grande imprensa José Serra - que ainda tem pretensões ao pleito - ficara irritado com a declaração, mas não quis entrar em debate. Optou por dizer que se tratou de “opinião de um amigo”. Na imprensa paulistana, diz-se que o ex-governador voltou a pensar numa mudança de partido. Depois O presidente nacional da legenda, Sérgio Guerra, reforça, entretanto, que “muitos integrantes do PSDB defendem mesmo que Aécio se lance candidato. Mas isso só será discutido depois das eleições municipais”. Solução Estudo realizado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) - da Universidade de São Paulo (USP) - revela que o uso de hipoclorito de sódio a 2,5% (conhecido popularmente como água sanitária) é 100% eficaz na eliminação de larvas do mosquito Aedes aegypt, transmissor da dengue. De acordo com a pesquisa, 10 ml de água sanitária em concentração de 2,5%, (comumente encontrada no mercado), adicionadas a cada litro de água tratada são suficientes para matar em até 24 horas a larva do mosquito. O estudo, encomendado pela Associação Brasileira das Indústrias de Álcalis, Cloro e Derivados (Abiclor), tem como responsável técnico o professor Octavio Nakano, do Departamento de Entomologia, Fitopatologia e Zoologia Agrícola, e ratifica, portanto, prática há muito adotada pelas donas de casa, na tentativa de evitar a dengue. Venha a nós A carga tributária do Brasil é de 35,13% em relação ao PIB. No ano passado, a arrecadação de impostos ultrapassou R$ 1,5 trilhão, e ninguém viu a cor deste dinheiro na qualidade de vida, segundo revela estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário. O órgão aponta que, pelo segundo ano consecutivo, o Brasil está em último lugar entre os 30 países que registram maior carga tributária em todo o planeta, sem contrapartida. Austrália é a primeira colocada entre os que bem aplicam seus impostos e o Brasil aparece até depois de vizinhos como Uruguai e Argentina. Novo comando A Nestlé Rio Pardo está sob nova gerência. A unidade passa ao comando de Francisco de Paula Nogueira Marino, em substituição a Cláudio Mário de Souza Sarti, que assumirá atividades executivas da Nestlé em São Paulo. Com multa Quem recebeu notificação do setor de fiscalização da Prefeitura para realizar limpeza ou executar a construção de muros e calçadas em terrenos, tem até 30 dias para realizar os procedimentos, sob pena de ser multado em 10 UFMs (R$ 859,00). No caso de terreno com mato alto, passado o prazo da notificação e se o serviço não for feito, a prefeitura poderá fazê-lo, cobrando 0,04 UFM por metro quadrado. Sem multa Ainda sobre os prazos e multas para terrenos não conservados, morador do bairro Vila Verde indagou nesta semana: “Mas, e no caso dos terrenos da prefeitura, que eles não limpam, não fazem calçadas e que viram depósito de lixo? Se eles nem atendem ao telefone quando a gente liga para reclamar, a quem nós devemos recorrer?” Não adianta Em tempos de muita chuva, desesperada por ter perdido o controle sobre a conservação das vias públicas, a Secretaria de Obras e Serviços joga dinheiro fora mandando funcionários executarem serviço de tapa-buracos debaixo de chuva – como constatou a reportagem na última quarta-feira, no Vale do Redentor. O remendo não adere ao piso molhado e, em poucos dias, o buraco está novamente aberto. Mas parece que isto é técnico demais para se entender por lá... Passando o ponto O prefeito vem negociando a transferência da Faculdade Euclides da Cunha (Feuc) para o grupo particular da área de ensino superior Uniesp (União das Instituições de Ensino do Estado de São Paulo). Em resumo: quer privatizar a Feuc. A decisão precisa de aprovação da Câmara e, nesta semana, o vereador Marcio Zanetti encaminhou ofício ao prefeito querendo saber se ele confirma o interesse na transação, que estaria sendo articulada há algum tempo. Márcio questiona ainda se há representantes do legislativo e da direção participando da negociação. Investimentos Existe sim interesse da prefeitura em passar a Feuc para o grupo Uniesp e um dos apelos para fechar a negociação é a construção do prédio próprio da faculdade, o que agregaria valores e pode ser um chamariz ao novo investidor. O que se questiona, neste caso, é que a Prefeitura vem aplicando dinheiro público na construção daquele prédio. E já quer repassá-lo adiante.

GAZETA DO RIO PARDO é uma publicação semanal de GAZETA DO RIO PARDO LTDA, editada à Avenida Olinda Ralston, 411- Vila Formosa - Fone: (19) 3682-8879 - CEP 13.720-000 - São José do Rio Pardo - SP. Editor: Gilmar Ishikawa Redação: Eduardo Eron e Giselle Torres Biaco Diagramação: Marco Antônio Cassucci, Fagner Nasser. Departamento Comercial: Elisete Paduelli GAZETA na INTERNET: e-mail: redacao@gazetadoriopardo.com.br e-mail: publicidade@gazetadoriopardo.com.br e-mail: diagrama@gazetadoriopardo.com.br e-mail: reportagem@gazetadoriopardo.com.br e-mail: assinante@gazetadoriopardo.com.br http://www.gazetadoriopardo.com.br Circulação Aguaí, Caconde, Casa Branca, Divinolândia, Itobi, Mococa, São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, São João da Boa Vista, Tapiratiba, Vargem Grande do Sul Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal e são de responsabilidade de seus autores.


28 de janeiro de 2012 - A-3

Municípios reivindicam suas prioridades Em congresso, PSDB discutiu melhorias para as cidades e tratou das eleições A eleição municipal foi um dos principais temas do Congresso Regional do PSDB, realizado entre sexta (20) e domingo, 22, em Mococa. O encontro reuniu as principais lideranças do partido tucano da região como prefeitos, vereadores, secretários municipais e representantes de diretórios. Também entre os presentes estiveram os secretários estaduais Sidney Beraldo (Casa Civil), Silvio Torres (Habitação), os deputados federais Antonio Carlos Mendes Thame e Duarte Nogueira (líder do partido na Câmara Federal), o ex-tesoureiro do partido Marcos Monteiro, além do presidente do PSDB paulista Pedro Tobias, o senador Aloysio Nunes Ferreira e o presidente da Assembleia Legislativa, Barros Munhoz. O governador Geraldo Alckmin, que era esperado para o encerramento do evento, desmarcou sua participação. O encontro foi organizado pelo Diretório Municipal do PSDB de Mococa e não contou com a presença do governador Alckmin, conforme previsto. Segundo a coordenação, participaram cerca de 500 pessoas, incluindo integrantes de outras legendas. Eleições municipais Além dos debates em torno da política regional, a programação contou ainda com um mini-curso oferecido pelo Instituto Teotônio Vilela, com abordagens sobre a social democracia. A palestra de encerramento foi proferida pelo professor e membro do

Diretório Estadual do PSDB, Marcos Monteiro, e tratou do assunto financiamento de campanha, como ele mesmo explicou. “A questão do financiamento de campanha é crucial no processo que se define nos próximos anos na política brasileira. Acho que se o PSDB quisesse de fato diferenciar, ele tem uma excelente oportunidade disso, que é continuar fazendo política com base em valores, em ética, com base naquilo que a sociedade espera dele. Os nossos adversários continuarão se encarregando do contrário.” Monteiro comentou sobre as eleições deste ano, dizendo que elas ‘serão interessantes’. “A consolidação da liderança do PT no âmbito nacional trouxe novidades para o processo de São Paulo, onde o PSDB tradicionalmente sempre teve um domínio nos últimos anos. Terá agora nessa eleição a participação do ex-presidente, tentando fazer com que o PSDB perca espaço, mas o partido tem a vantagem de que nunca perdeu uma eleição para o Lula no estado de São Paulo. O Lula foi eleito e reeleito sem ganhar as eleições em São Paulo. Essa batalha é essencial porque aqui eles não conseguem prevalecer. Nós precisamos dos diretórios municipais para marcar terreno, para continuar fazendo de São Paulo um terreno do PSDB.” Marcos Monteiro disse, ainda, que as expectativas do partido são as de manter ou mesmo aumentar de 220 para 280 o número de prefeitos do PSDB no estado.

CERRI MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO LTDA EPP torna público que solicitou junto à CETESB a Licença Prévia, de Instalação e de Operação para a atividade de “Artefatos de concreto, cimento, fibrocimento, gesso e estuque não espe”, localizada à RUA JOSÉ V. DOS REIS, 421 - V. GOMES município de SÃO SEBASTIÃO DA GRAMA. PROJETOS, PUBLICAÇÕES E LICENCIAMENTO-CAMPOS E ASSOCIADOS SÃO JOÃO DA BOA VISTA (19)3622-3494 - SÃO JOSÉ DO RIO PARDO (19) 3681-3371

“Carta de Mococa” A reforma da ponte Euclides da Cunha foi escolhida de forma unânime durante o Congresso Regional do PSDB, pelos cerca de 20 representantes locais do partido, como a prioridade de São José do Rio Pardo para apoio do governo paulista. Ficou acordado que cada cidade da região poderia escolher uma prioridade. “A expectativa é de sermos atendidos. Achei importante a participação de todos que foram unânimes na decisão de escol h e r a p o n t e . Va m o s aguardar a manifestação do governador do Estado para a restauração desse importante patrimônio histórico e público”, declarou o ex-prefeito João Batista Santurbano, presente ao evento. A reivindicação constou na “Carta de Mococa”, que será entregue ao governador Geraldo Alckmin. Nela estão pontuadas as principais reivindicações dos municípios da região. Também foi incluída no documento a sugestão de João Cabreira, membro do PSDB local, relacionada a licenciamento ambiental. “É um problema que tem gerado muitos gastos para o setor rural, refletindo no preço final dos alimentos para o consumidor. Na legislação existem muitas exigências fora de base, desproporcionais, e ela já tem dispositivos que permitem uma flexibilização. Não pretendemos criar nada novo, mas praticar o que já existe”, disse. Para o ex-prefeito Santurbano, a carga tributária e a legalização da documentação leva o pequeno sitiante muitas vezes ao extremo de vender sua propriedade para pagar as taxas. “Por isso achei a proposta importantíssima”, falou.

REPROTAGEM

Organizado pelo PSDB de Mococa, evento reuniu cerca de 500 pessoas

Governo facilita licenciamento ambiental A Agência Ambiental da Cetesb em São José do Rio Pardo está alertando aos proprietários de suínos e aves, do município e região, que a regularização do licenciamento ambiental das duas atividades iniciase pelo cadastramento dos empreendimentos, que deve ser feito no endereço eletrônico www.cetesb.sp.gov.br. Por outro lado, em texto remetido esta semana ao jornal, a Agência lembra também o Governo do Estado de São Paulo promoveu a assinatura de duas resoluções para a desburocratização do licenciamento ambiental: uma conjunta (SMA/SAA/SJDC Nº 01, de 27 de dezembro de 2011) e uma da Secretaria do Meio Ambiente (SMA Nº 74, de 27 de dezembro de 2011). O texto integral das resoluções pode ser encontrado no endereço eletrônico www.ambiente.sp.gov.br/ resolucao-2011.php. A resolução, assinada entre três secretarias (Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento, e Justiça e Defesa da Cidadania), autorizará a dispensa do licenciamento ambiental para empreendimentos agropecuários com pequeno impacto ambiental. Dessa forma o pequeno produtor rural tem maior facilidade para conseguir financiamentos e trabalhar dentro da legalidade. Para obter a dispensa o produtor deverá entregar na Secretaria da Agricultura e Abastecimento uma Declaração de Conformidade da Atividade Agropecuária e ficará então passível de fiscalização. Segundo o documento, caberá à Secretaria da Justiça, por meio da Fundação Instituto de Terras do

Estado de São Paulo (Itesp), o recebimento da declaração para os beneficiários dos projetos da reforma agrária e para os remanescentes das comunidades quilombolas por ela assistidos. O processo declaratório já é aplicado em alguns casos pelo órgão licenciador, a Cetesb, que nessa situação passa a ser somente fiscalizador. As fiscalizações da Cetesb mostram que em 99,5% dos casos a declaração está de acordo com a realidade. As atividades que ficam dispensadas da licença ambiental são o cultivo de espécies de interesse agrícola temporárias, apicultura em geral e ranicultura, criação de animais, exceto as atividades de avicultura, suinocultura e aquicultura. O mesmo vale para atividade de reforma e limpeza de pastagens, quando a vegetação a ser removida for constituída apenas por estágio pioneiro de regeneração e ainda para projetos de irrigação. Ainda, a implantação ou regularização de poços rasos ou profundos e de estruturas para permitir a captação ou lançamento superficial em corpos d’água, bem como a regularização de barragens e travessias destinadas a atividades agropecuárias

também ficam dispensadas de licença, mas ainda precisam da outorga ou cadastro para a utilização de recurso hídrico. Já a resolução de autoria da SMA dispensa a licença ambiental sem a necessidade da declaração. O documento lista uma série de atividades que não se enquadram como Projetos Agrícolas e não impactam o meio ambiente. Portanto, desde que não impliquem em supressão de vegetação nativa ou intervenção em áreas de Preservação Permanente (APPs), não dependerão da licença ambiental: l a limpeza de várzeas, reservatórios e similares, com área de espelho d’água menor de 1 hectare; l a construção de reservatórios d’água com até 50 mil m²; l a manutenção e recuperação de vertedouros, aterro de açude, estradas, cercas e similares; l a recuperação e reforma de pontes; l a construção ou reforma de barracão para atividades agropecuárias ou de centros de atendimento ao turismo rural; l a reforma de imóveis rurais sem ampliação; e l a aquisição de implementos, máquinas e insumos agrícolas.

A filha Maria Angélica, o genro Dr. Carlos Milton Bufoni, netos e bisnetos de

PAULINA STUMPF Agradecem as manifestações de carinho e convidam parentes e amigos para a Missa de 7º Dia, que será realizada, hoje, dia 28 de janeiro, sábado, às 19h30 na Igreja Matriz São José.


A-4 - 28 de janeiro de 2012

Escola mantém salas para os deficientes Unidade tem grade especial para crianças com dificuldades de aprendizagem REPORTAGEM

EDUARDO ERON

A Escola Estadual “Prof. Jorge Luiz Abichabki”, na Vila Brasil, que tem uma classe para D.I. (deficientes intelectuais), continua sendo a única do município a manter uma sala especial para deficientes auditivos (D.A.). Além de manter essas duas opções em 2012, ela iniciará este ano um novo projeto: o do “recreio dirigido”, que utilizará brincadeiras planejadas e monitoradas para melhorar as relações entre os alunos, nos intervalos de 20 minutos. De acordo com a diretora Antônia Ribeiro Vitor (Toninha), a escola conta hoje com cerca de 400 alunos, com idades de 7 a 10 anos, distribuídos entre as classes de 2º a 5º ano dos ensinos fundamental e médio. Todos eles serão incentivados a participar do “recreio dirigido”, que consistirá em jogos nos quais serão utilizadas sucatas de papelão, caixas de leite, latas e retalhos de tecidos. Haverá dominó gigante, jogo da velha e pé de lata, entre outras atividades. Dois dos resultados esperados com a introdução desse projeto são a redu-

ção dos conflitos entre os alunos nos horários de recreio e a maior socialização entre eles. Quanto à classe de D.A., Toninha diz que a professora deste ano será Michele, de Itobi, que tem curso de libra e está apta a auxiliar os alunos deficientes auditivos em suas dificuldades de aprendizagem. Esses alunos precisam estar estudando em alguma escola local, uma vez que esta classe diferenciada serve como reforço, não substituindo o aprendizado normal. Em 2011 estiveram participando da D.A. seis (6) alunos rio-pardenses e, embora alguns já tenham mudado de cidade, espera-se para 2012 um número igual porque outros deficientes entrarão. “O aluno traz as tarefas escolares que precisa fazer em casa e a professora de D.A. o auxilia”, explicou a diretora, lembrando que mesmo que em alguma ocasião haja apenas um aluno, a escola é obrigada a manter essa classe, por força de lei. Ela fez uma pesquisa em todas as escolas da cidade no ano passado, públicas e particulares, para levantar a demanda de de-

ficientes auditivos para este ano. Embora até a última terça-feira, 24, só houvesse dois alunos matriculados, Toninha acredita que o ano letivo comece com seis. Em relação ao transporte desses alunos, a diretora, que há três anos está à frente da escola, diz que não faltou apoio da Prefeitura até 2011 e acredita que também neste ano não faltará. Deficientes intelectuais Quanto à sala para os deficientes intelectuais, ela é específica para os alunos que apresentam bloqueios e, por algum problema neurológico ou psicológico, têm dificuldades de aprendizagem. Nesse quadro se encaixam as crianças com dislexia (*). “Temos uma professora especializada nesta área também. Ela é formada pela PUC e tem condições de atender os 20 alunos que já temos matriculados nesta sala”, garantiu a diretora, explicando que as aulas são sempre ministradas em horários diferenciados, já que esses alunos também precisam estar freqüentando salas

Antônia Ribeiro Vitor, diretora da escola Jorge Luiz Abichabik: aulas especiais são sempre ministradas em horários diferenciados

normais. Para esses alunos a escola Jorge Luiz tem sala com computador, datashow, jogos pedagógicos etc. (*) A dislexia é a dificuldade na aprendizagem da decodificação das palavras. Pessoas disléxicas apresentam dificuldades na associação do som à letra (o princípio do alfabeto); também costumam trocar letras, por exemplo, b com d, ou mesmo escrevê-las na ordem inversa, por exemplo, “ovóv” para vovó. A dislexia pode também ser um problema vi-

sual, envolvendo o processamento da escrita no cérebro, sendo comum também confundir a direita com a esquerda no sentido espacial. Alguns dos grandes nomes da história e da cultura humanas, como Albert Einstein, Leonardo da Vinci, Tomas Edson, Agatha Cristi, entre outros, eram disléxicos. O filme “Como estrelas na terra – toda criança é especial”, do ator, produtor e diretor indiano Amyr Khan, trata específicamente desse assunto. O filme conta a história do menino Ishan, filho de pais da clas-

se média da Índia, que, com 9 anos, ainda não sabe ler ou escrever. Hostilizado pelo pai e incompreendido pelos professores, ele é enviado a um colégio interno, com rígido sistema de disciplina, e cai em profunda depressão. A troca, porém, de um professor de Artes por um substituto, interpretado pelo próprio Amyr Khan, o qual na infância também teve dislexia, mudou totalmente a vida do menino. Esse filme venceu vários prêmios internacionais e vem sendo exibido em escolas e faculdades de todo o mundo.

Adaptação escolar gera ansiedade e medo ARQUIVO

GISELLE TORRES BIACO

O primeiro dia na escola é sempre difícil. Talvez por isso tenha recebido o nome de adaptação. Adaptação dos filhos, que chegam a um ambiente novo, diferente e desconhecido. E adaptação dos pais, que também sofrem com a ansiedade e o medo da reação da criança. A adaptação escolar é exatamente esse tempo dado às crianças (e aos pais) para que se acostumem à nova rotina. Para pais e mães, esse é sempre um momento difícil, mesmo que a escolha da escola tenha sido algo muito pensado e ponderado. Muitas vezes, seu filho chora e diz que não quer ficar com a professora. Em outras, não demonstra insatisfação e sequer exige a presença dos pais nos primeiros dias. Como agir em cada um desses casos? “No início das aulas há uma preocupação com relação ao material escolar, com quem ou como a criança irá para a escola ou outros detalhes, mas não se pode deixar de levar em conta como ela reagirá, o que poderá sentir, como será a separação do lar e dos familiares”, concorda a Dra. Marilete Vieira Tavares Zampar, psicanalista, doutora em Inteligência Emocional e psicopedagoga clínica. Ela explica que no início da vida há um elo muito próximo e forte entre o bebê e sua mãe. “Quando este período é bem vivido, a criança tem sua saúde

emocional fortalecida. Sendo bem assistida física e emocionalmente, a criança consegue levar consigo, para onde for, certa segurança emocional, facilitando assim a separação da mãe. As dificuldades que cada uma irá atravessar este período e enfrentar esta nova etapa da vida dependerão das particularidades da personalidade de cada uma e da dinâmica familiar.” A psicopedagoga cita, ainda, dois pontos como os maiores problemas enfrentados na adaptação da criança. “Um deles quando o apego da mãe e dos familiares é excessivo, valorizando a superproteção e os mimos; isto poderá desencadear insegurança, pois neste ambiente novo a criança não reinará como em casa, encontrando dificuldade na adaptação; e por outro lado a criança que não consegue se sentir protegida na família, chegando a não receber os cuidados de amparo, atenção e segurança adequados à sua idade, sentirá medo de tudo. É normal se sentir meio perdida nos primeiros dias, mas dependerá do acolhimento dos professores e colaboradores para se sentir mais à vontade.” Medo do desconhecido “O desconhecido até para nós adultos em algumas circunstâncias poderá parecer ameaçador. Imagine para uma criaturinha que ainda não sabe nada da vida!”, diz a doutora Marilete. De acordo com ela, um

dos maiores medos de qualquer criança é ser abandonada. A ansiedade de separação e fantasias de abandono são comuns para os pequenos. Há o medo de serem esquecidos na escola ou de quando voltarem para casa os pais não estarem mais ali. Por isso, segundo ela, a importância dos pais demonstrarem interesse pela experiência que estão vivendo e assegurar-lhes que estarão juntos novamente naquele dia e nos demais. Quando o normal se transforma em problema A psicanalista explica que é normal e aceitável que nas primeiras semanas a criança relute no momento de ia à escola. Mas se ela for bem acolhida ao chegar e a ansiedade desaparecer, não há motivos para preocupação. Entretanto, de acordo com a doutora Marilete, se a criança tiver sintomas de mal estar, dores, febre ou muito choro e isto se prolongar por mais de um mês, será necessário que se questione junto à escola alguns detalhes. Se ainda assim tudo estiver bem, é preciso que os pais pensem na possibilidade de procurar ajuda especializada. “Muitas vezes a escola é somente ‘um sintoma’. O problema poderá ser bem mais profundo e o quanto antes for sanado, melhor para todos.” Para ela, os pais devem agir com naturalidade, levando os filhos a perceber que a escola é um prolongamento do lar; que as

regras precisam ser respeitadas e que todos os ocorridos no ambiente escolar deverão ser relatados em casa. E dá uma dica aos pais! “Cuidado em casa com o que se fala, as atitudes, os exageros, pois nesta faixa etária a criança interpreta ao pé da letra. Mostrar que eles, os pais, estão seguros e felizes por estarem na escola e que no seu retorno ficarão muito contentes em recebê-los de volta. Se a criança perceber que os adultos preferem quando estão ausentes de casa, poderão se sentir tão inseguros, que a motivação para continuarem poderá ser rebaixada.” Às escolas, segundo ela, cabe preparar um bom acolhimento, a oportunidade para pedirem socorro nas horas difíceis, a chance de uma comunicação aberta, com o respeito de ambos os lados. “Tudo isso poderá deixá-los mais à vontade, diminuindo sua ansiedade e reforçando a ideia de que ir para a escola não é um pesadelo.” Hora certa A psicopedagoga explica que não existe uma regra determinando a idade certa para que a criança comece a frequentar a escola, já que as situações são diferentes para cada uma delas. “Algumas crianças, vendo os irmãos irem à escola, pedem para ir também. Outras se puderem deixarão para ir quando estiverem com vinte anos ou nunca. Quando os pequenos estão com dois ou três anos, a adaptação

Dra. Marilete: apego excessivo dos familiares, superproteção e mimos podem gerar insegurança nos filhos

é bem mais fácil do que depois dos cinco. Quando iniciam mais cedo, a socialização também terá início mais cedo, sendo esta facilitada com um brincar monitorado, várias crianças dividindo o espaço. Brincar na escola é diferente de brincar em casa, onde nos tempos atuais, fica-se muito atrelado ao computador, vídeo game ou tevê. O círculo de convivência com pessoas diferentes é mais saudável e enriquecedor, pois a criança vai percebendo desde cedo que há muitas maneiras diferentes de pensar e agir.” Dica aos pais A psicopedagoga informa aos pais que nunca se pode dizer aos filhos abertamente que não gostam do período de férias por-

que têm de “aguentá-los” dentro de casa. “Normalmente esta criança ou adolescente que vai para a escola, sente que ali é similar a uma prisão, que é preciso estar lá por mau comportamento e não por ser um bom lugar de convívio e aprendizagem. Assim sendo, o alvo para os ataques serão os professores que passam a representar os carcereiros e para os colegas, que são outros criminosos. É imperioso que ele se vincule emocionalmente aos professores, funcionários, toda a equipe e que tenham amigos na escola. Ele precisa sentir que aquele espaço também lhe pertence e que se dê bem ali, para que possa ser prazeroso iniciar ou voltar para a escola.”


28 de janeiro de 2012 - A-5

Entrega das casas é novamente adiada Apesar dos problemas, Caixa diz que construtora continuará como responsável

ARQUIVO

As mais de 4 mil famílias que se inscreveram em janeiro do ano passado para concorrer a uma unidade habitacional do Projeto Minha Casa Minha Vida, do governo federal, ainda estão em fase de espera. As obras das 262 casas foram iniciadas no começo de 2011, entre os bairros do Vale do Redentor e Jardim São Bento, entretanto, vários problemas ocorridos atrasaram sua finalização e entrega. A empresa vencedora da licitação e que é responsável pela execução do projeto, a MKSE Construções, foi alvo de denúncias por parte dos trabalhadores contratados, com divulgação realizada por Gazeta do Rio Pardo. As obras foram paralisadas por um tempo em razão da falta de pagamento dos funcionários, que posteriormente reclamaram da falta de alimentação e condições precárias dos alojamentos em que viviam. O Ministério Público do Trabalho interveio e, após uma série de investigações, ficou constatado que os trabalhadores eram mantidos sob condições análogas à de escravos, dentre outras observações. A empresa foi multada e recebeu várias san-

ções previstas em lei. Apesar disso, as obras foram retomadas com a contratação de outros trabalhadores (os outros retornaram para suas cidades de origem, após acerto com a MKSE), mas com atraso na previsão inicial para entrega das casas. Em julho do ano passado, o superintendente da construtora, Rubem Novaes, enviou nota à Gazeta informando, entre outras colocações, que a obra seria entregue em três meses, ou seja, em outubro de 2011. “Nossa empresa é responsável por dois residenciais na cidade que fazem parte do projeto Minha Casa Minha Vida e serão entregues em aproximadamente três meses no máximo”, dizia a nota. De acordo com a Caixa Econômica Federal, a obra foi retomada há pouco mais de 20 dias e uma equipe trabalha de segunda a sexta-feira. Outros trabalhadores ainda devem chegar nos próximos dias. A assessoria de imprensa da Caixa informou, também, que “o empreendimento de São José do Rio Pardo (SP) teve o término da obra reprogramado para o mês de abril de 2012. Este prazo atende as regras do Programa, que

prevê 24 meses para a execução da obra.” Ainda de acordo com a nota da assessoria, a Caixa “está acompanhando o projeto por meio de vistorias semanais, de forma a avaliar o cumprimento do contrato por parte da construtora”. Por telefone, a assessoria de imprensa disse que por enquanto a empresa MKSE continua como responsável pelas obras. A MKSE também foi consultada para falar sobre o assunto, mas até o fechamento desta edição nenhuma resposta havia sido enviada à Redação.

‘Buenos Aires’ teme novas inundações Moradores do Portal Buenos Aires estão cada vez mais receosos das chuvas e inundações que vêm ocorrendo, em decorrência do entupimento das bocas-de-lobo de algumas ruas. Há poucos dias ocorreu mais uma inundação no bairro e a vítima, desta vez, foi a moradora Michele Rossana Rodrigues de Oliveira. Casada e mãe de uma menina de seis anos, Michele teve sua casa inundada no dia 18 de janeiro. Após uma chuva forte, correntezas de água

Caixa faz financiamento de materiais de contrução A Caixa Econômica Federal tem um orçamento de R$50 milhões para financiamento de materiais de construção, reforma, ampliação e decoração de imóveis, em São José do Rio Pardo e região. Disponibilizado por meio de um cartão magnético exclusivo, o Construcard, este financiamento pode ser utilizado junto à rede de lojas conveniadas, composta por mais de 80 mil estabelecimentos em todo o Brasil, mais de 800 deles somente na região. Com taxa de juros entre as mais baixas do mercado (TR + 2,40% ao mês), a linha já beneficiou mais de 1 milhão de famílias pelo Brasil. Somente em 2011, foram realizados 363 mil novos contratos, no valor de R$ 4,8 bilhões, o que representou um crescimento de 24% no saldo da carteira, que fechou o ano com o volume de R$ 6,8 bilhões. Na região de São José do Rio Pardo (composta por 45 municípios) a Caixa atingiu a marca de R$ 220 milhões nesta linha de crédito em janeiro de 2012, um montante quase 30% maior que o registrado em 2010 e seis vezes maior que o saldo em 2008 – ou seja, crescimento superior a 540% nos últimos três anos. “O crédito pode ser utilizado para aquisição dos mais diversos materiais,

do básico ao acabamento, e permite também a aquisição de móveis agregados ao imóvel, como armários planejados, aquecedor solar, piscina, churrasqueira e portão eletrônico”, exemplifica o superintendente regional da Caixa, Carlos Henrique Almeida Custódio. O financiamento tem prazo de até 60 meses para pagamento, incluindo carência que pode chegar a 06 meses, período durante o qual o beneficiário faz suas compras e paga apenas as parcelas de juros. A cota de financiamento pode chegar a 100%, limitada à capacidade de pagamento apurada pela Caixa conforme a renda mensal do interessado. Como funciona O financiamento tem duas fases: utilização e amortização. A primeira fase, definida utilização, destina-se à realização das compras do material de construção. Durante esse período, que pode ser de 2 a 6 meses, o beneficiário paga somente os juros das compras realizadas. A segunda fase, que pode variar de 1 a 58 meses, destina-se à amortização do saldo devedor, ou seja, o pagamento mensal das prestações até a quitação do financiamento. Essa fase começa após o término do prazo definido para as compras. O prazo máximo da operação para as duas fases é de até 60

Depois de muitos problemas com a construtora MKE, obras são retomadas

meses. As prestações mensais nas fases de utilização e de amortização serão debitadas automaticamente em conta corrente na Caixa. Pelo site www.caixa.gov.br os interessados podem simular valores e planejar sua reforma ou ampliação. Para utilizar, por exemplo, um crédito de R$ 20 mil, a prestação mensal ficará em torno de R$ 642. A documentação básica necessária é identidade, CPF, certidão de casamento (se for o caso), comprovante de endereço, comprovante de renda ou documentação que permita caracterização da renda informal – declaração de Imposto de Renda, extratos bancários, faturas de cartão de crédito, matrícula do imóvel e carnê de IPTU pago. Quinzena do Construcard A Caixa iniciou na quarta-feira, dia 25, em toda a região, uma ação para incentivar o uso do Construcard. Os clientes Caixa que realizarem compras utilizando o crédito nas lojas de material de construção participantes, terão benefícios especiais, como descontos, promoções e brindes oferecidos por esses estabelecimentos. A iniciativa vai até 8 de fevereiro. Fonte: assessoria de imprensa da Caixa.

vieram da parte alta do bairro para a parte mais próxima da rodovia São José – Mococa. Com as bocas-de-lobo entupidas, as correntezas foram levando entulhos, pedras, pedaços de asfalto, latas e tudo o que havia pela frente. O estrago no interior da casa de Michele só não foi maior porque ela, o marido e alguns vizinhos fizeram um mutirão emergencial de socorro e conseguiram impedir que a inundação avançasse. O marido de Michele chegou a ir até a delegacia de polícia para registrar um Boletim de Ocorrência, sendo, no entanto, informado pelo atendente de plantão que “não precisava”. Um advogado foi depois procurado e reafirmou a necessidade de B.O. para eventuais providências legais contra os responsáveis pelo não desentupimento dos

bueiros. Um dos vizinhos de Michele, cuja esposa está grávida, conseguiu colocar um papelão no portão de entrada de sua casa e impediu que o lugar também fosse inundado. O estrago nas ruas foi tão grande que partes inteiras do asfalto foram arrancadas e muitas pedras foram arrastadas “rio” abaixo. Uma semana depois

dessa inundação, porém, essas ruas continuavam sujas, intransitáveis, com pedras e blocos de asfalto misturados, além de buracos abertos nos locais por onde passam os carros. Os moradores colocaram até galhos de árvores para impedir acidentes, enquanto aguardam alguma providência da Prefeitura.

DIVULGAÇÃO

Salas e quartos da casa da família Oliveira ficaram inundadas na semana passada

Começa a distribuição dos carnês de IPTU Teve início terça feira, 24, o serviço de entrega a domicílio dos carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2012. A Prefeitura estabeleceu um desconto de 5% para o contribuinte que optar pela quitação do valor total do imposto até o dia 15 de fevereiro, data também estipulada para o pagamento da primeira das 11 parcelas do carnê. Ouvido pela assessoria de imprensa da Prefeitura, o diretor administrativo Luiz Antônio Ferreira Neves disse que a intenção é que até o final desta semana todos os carnês já tenham sido entregues. “No caso em que o dia 15 cair em um sábado, domingo ou feriado, o pagamento poderá ser realizado no primeiro dia útil”, disse ele. O IPTU pode ser pago no Bradesco, Sicoob, Agrocred, Itaú, Banco Mercantil, Caixa Econômica Federal e lotéricas e também no posto de atendimento autorizado do Banco do Brasil, na rua Marechal Deodoro. De acordo com Luiz Ne-

ves, os recursos arrecadados com o IPTU “são de extrema necessidade para o município, pois são utilizados para custear os gastos públicos com saúde,

segurança, educação, transporte, cultura, pagamentos de salários de funcionários públicos e também investimentos em obras públicas”. ARQUIVO 24JAN2011

Para este ano, prefeitura ampliou locais de pagamento que, limitados no ano passado, tiveram longas filas


A-6 - 28 de janeiro de 2012

EDITAIS DE CASAMENTOS Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli, Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo. Faço saber que pretendem se casar e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1525 do Código Civil Brasileiro: EDITAL 10746 - LUIZ CARLOS FERRARESI e ADRIANA APARECIDA FERRINHO, sendo o pretendente: divorciado, nascido no dia catorze de março de um mil e novecentos e sessenta e sete (14/03/1967), de nacionalidade brasileira, relojoeiro, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de PEDRO FERRARESI e de PORFIRIA FERNANDES PEDROSA FERRARESI; e a pretendente: divorciada, nascida no dia dezesseis de outubro de um mil e novecentos e setenta e cinco (16/10/1975), de nacionalidade brasileira, atendente, natural de CAMPINAS- 1º SUBD. - SP, filha de JOSÉ CARLOS FERRINHO e de NATALINA GEGOLLOTTI FERRINHO. EDITAL 10747 - DR. PAULO EDUARDO BERTOCCO PARISI e MARCELA SALVADORI, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia nove de abril de um mil e novecentos e oitenta e seis (09/04/1986), de nacionalidade brasileira, médico, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de DR. PAULO DOMINGOS PARISI JUNIOR e de DRA. ROSANA SOARES BERTOCCO PARISI; e a pretendente: solteira, nascida no dia vinte e oito de maio de um mil e novecentos e oitenta e sete (28/05/1987), de nacionalidade brasileira, administradora, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de JORGE MARCELO SALVADORI e de JUCELI APARECIDA DOS SANTOS SALVADORI. EDITAL 10748 - RENATO BENEDITO PEDROZA e ALBA LÚCIA BREDA, sendo o pretendente: divorciado, nascido no dia catorze de abril de um mil e novecentos e quarenta e nove (14/04/1949), de nacionalidade brasileira, professor aposentado, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de RENATO PEDROZA e de ZILDA URIAS PEDROZA; e a pretendente: solteira, nascida no dia onze de outubro de um mil e novecentos e sessenta e sete (11/10/1967), de nacionalidade brasileira, agente de organização escolar, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de ANTONIO CÉLIO BREDA e de ENOI MACEDO MANTOVANI BREDA. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da lei. Lavro o presente, que afixo no lugar de costume e publico pelo jornal local. São José do Rio Pardo, 27 de janeiro de 2012. O Oficial: Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli

FALECIMENTOS DAVID DUTRA – Dia 18 de janeiro, aos 87 anos, casado com Maria da Silva Dutra. Filho de Francisco Jacinto Dutra e Honória Angélica Correa. JULIO CESAR DUTRA – Dia 22 de janeiro, aos 38 anos. Filho de Moacir Dutra, já falecido e Lourdes da Silva Dutra. MARIA PEREIRA MENDES GARCIA – Dia 21 de janeiro, aos 87 anos de idade, casada com João Lopes Garcia. Filha de Joaquim Mendes de Siqueira e Maria Cândida de Rezende. YOLANDA ANTÔNIA PRIMO VOLTARELLI – Dia 19 de janeiro, aos 72 anos de idade, casada com Pedro Voltarelli. Filha de Frederico Primo e Maria Ferian. PAULINA STUMPF – Dia 23 de janeiro, aos 91 anos de idade, casada com João Batista Bordim. Filha de Guilherme Stumpf e Angélica Sá Stumpf.

ANTÔNIO ALVES DE SOUZA – Dia 24 de janeiro, aos 49 anos de idade. Filho de João Alves de Souza e Zilda Alves Marinho.

MÁRIO DA SILVA – Dia 20 de janeiro, aos 76 anos de idade. Filho de Francisco Raymundo da Silva e Maria de Andrade.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO A Associação Riopardense Rural e Urbana de Futebol Amador - ARRUFA usando de suas atribuições que lhe confere o estatuto da entidade no artigo 8º, parágrafo 1 e 2, artigo 9º e seus parágrafos. Convoca todos os clubes devidamente associados e quites com a tesouraria da entidade, para uma reunião a ser realizada no dia 07 de fevereiro de 2012 (terça-feira, às 19 horas, na sede da Associação Riopardense Rural e Urbana de Futebol Amador - ARRUFA, localizada à Rua Walter Braghetta, nº192, Jardim Margarida para a seguinte ordem do dia: a) eleger o Presidente e Vice Presidente da Diretoria da Associação Riopardense Rural e Urbana de Futebol Amador - ARRUFA para o quadriênio 2012 a 2016. b) Posse dos membros eleitos para os cargos de Presidente e Vice Presidente. c) Outros assuntos de interesse da Associação Riopardense Rural e Urbana de Futebol Amador - ARRUFA São José do Rio Pardo, 19 de janeiro de 2012 Antônio Carlos Moreira - Presidente da Associação Riopardense Rural e Urbana de Futebol Amador - ARRUFA

ANNA LUÍSA DOS SANTOS – Dia 24 de janeiro, aos 76 anos de idade. Filha de José Luís dos Santos e Maria Moreira. JOSÉ ROBERTO MARQUES – Dia 26 de janeiro, aos 63 anos de idade, casado com Nívia Ribeiro Marques. Filho de Gilberto Leoni Marques e Maria da Conceição Marques. LOURENÇO PINTO CAMARGO – Dia 26 de janeiro, aos 92 anos de idade, casado com Maria do Carmo Jesus. Filho de Daniel Pinto Camargo e Rita Maria de Castro.

Funerária São José “Riolli” Oferece o que de melhor existe no ramo funerário, aos particulares e também do seu conhecido PLANO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO FUNERÁRIO, dando total segurança e tranquilidade a todos. Adquira o seu!

DESDE 1950 - ESTA É A SUA GARANTIA

Avenida 9 de Julho, 103 - Fone: 3608-5095 A empresa MATEUS ALIMENTOS LTDA, torna público que recebeu da CETESB a Licença Prévia e de Instalação nº 66000142 e requereu a Licença de Operação para o ramo de Beneficiamento de arroz ( descascado, moído, branqueado, polido, parbolizado ), sito a Rodovia SP 350, S/n, Km 265,5 Zona Rural, no município de São José do Rio Pardo / SP. RONDINELLI COMÉRCIO DE COMBUSTÍVEIS Ltda torna público que recebeu da CETESB a Renovação da Licença de Operação nº 66000429, válida até 23/02/2017, para Comercializar Combustíveis para Veículos Automotores (Posto de Abastecimento) à Rua São Vicente, 477, centro, São José do Rio Pardo.

ORAR: Ó meu Jesus, em Vós depositei toda a minha confiança. Vós sabeis de tudo meu Pai; és o Senhor do Universo, sois o Rei dos Reis. Vós que fizeste o paralítico andar, o morto voltar a viver, o leproso sarar, fazei com que (pedir a graça). Vós que viste minha angústias e lágrimas, bem sabeis de tudo Divino Amigo, como preciso alcançar (pedir a graça com fé). Convosco Mestre, me dá ânimo e alegria para viver. Só de Vós espero, com fé e confiança (pedir a graça com fé). Fazei, Divino Jesus, que antes de terminar esta conversa que terei CONVOSCO durante 9 dias, eu alcance esta graça que peço com fé (pedir a graça). Como gratidão mando publicar 1000 orações, para outras pessoas que precisam de Vós, aprendam a ter fé e confiança na Vossa Misericórdia. Ilumina os meus passos, assim como o Sol ilumina todos os dias o amanhecer. E testemunhe o nosso diálogo, Jesus tenho confiança em Vós. Cada vez mais aumenta a minha fé, por graças alcançadas. Agradeço de coração. T.R.P.D.

APM

MADEIREIRA LODOVICHO LTDA-EPP torna público que recebeu da CETESB a Licença Prévia e de Instalação N° 66000143 e requereu a Licença de Operação para Artefatos de madeira, exclusive móveis, fabricação de à RUA DR. COSTA MACHADO, 69, CENTRO, SÃO JOSÉ DO RIO PARDO.

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES ETE São José do Rio Pardo - SP

EDITAL DE LICITAÇÃO DE SERVIÇOS DE CANTINA ESCOLAR Nº 01/2012 A Diretoria Executiva da Associação de Pais e Mestres da ETE de São José do Rio Pardo, situada à Avenida Brasil, nº 414, na cidade de São José do Rio Pardo – SP, torna pública a Abertura do Processo de Licitação para a administração dos serviços da Cantina Escolar da referida Escola. Os interessados deverão retirar as instruções no endereço acima, no período de 06/02/2011 a 10/02/2012, no horário das 08hs às 11hs e das 13hs às 17hs, mediante comprovação do recolhimento de R$ 26,60 (vinte e seis reais e sessenta centavos) ,em nome da APM da ETE de São José do Rio Pardo, agência 6521-8, conta corrente nº 1420-6. As propostas deverão ser entregues em envelopes lacrados no mesmo local até o dia 13/02/2012 às 15hs. A abertura dos envelopes contendo as propostas será realizada em sessão pública no mesmo dia às 17hs, nas dependências da escola, pela Comissão Julgadora designada pelo Diretor Executivo da APM. Maiores informações pelos telefones (19) 3681-2389 ou (19) 3681-4357. São José do Rio Pardo, 27 de janeiro de 2012. Fábio Augusto Missura Diretor Executivo da APM

60 ANOS

CONVERSA COM JESUS Todos os dias - Durante 9 dias

Honda New Civic LXS, 2008/2008, 40 mil originais, completo + banco couro. Único dono. tratar 3608.1543 (“MELHOR COMPRA 2011” - 4 Rodas julho/2011) 7/14/21/28

ELIANA DE FÁTIMA EUSÉBIO – Dia 22 de janeiro, aos 48 anos de idade. Filha de João Eusébio e Mariana dos Santos Eusébio.

EURIBES JOSÉ FRANCISCO – Dia 25 de janeiro, aos 34 anos de idade. Filho de Antônio José Francisco e Maria Vita Joana.

ASSOCIAÇÃO RIOPARDENSE RURAL E URBANA DE FUTEBOL AMADOR - ARRUFA

VENDO

ANTONIO FELIPE CAFOLA RECICLAGEM ME, torna público que requereu da CETESB a Licença Previa para atividade de Reciclagem de Plásticos Triagem e Seleção de Sucatas, sito à R. Vendramin Semensato, nº 433, Dist. Industrial, São José do Rio Pardo/SP.

APM

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES ETE São José do Rio Pardo - SP

EDITAL DE LICITAÇÃO DE SERVIÇOS DE FOTOCÓPIAS Nº 02/2012 A Diretoria Executiva da Associação de Pais e Mestres da ETE de São José do Rio Pardo, situada à Avenida Brasil, nº 414, na cidade de São José do Rio Pardo – SP, torna pública a Abertura do Processo de Licitação para a administração dos serviços de fotocópias da referida Escola. Os interessados deverão retirar as instruções no endereço acima, no período de 06/02/2011 a 10/02/2012, no horário das 08hs às 11hs e das 13hs às 17hs, mediante comprovação do recolhimento de R$ 26,60 (vinte e seis reais e sessenta centavos),em nome da APM da ETE de São José do Rio Pardo, agência 6521-8, conta corrente nº 1420-6. As propostas deverão ser entregues em envelopes lacrados no mesmo local até o dia 13/02/2012 às 15hs. A abertura dos envelopes contendo as propostas será realizada em sessão pública no mesmo dia às 18hs, nas dependências da escola, pela Comissão Julgadora designada pelo Diretor Executivo da APM. Maiores informações pelos telefones (19) 3681-2389 ou (19) 3681-4357. São José do Rio Pardo, 27 de janeiro de 2012.

VILLA COSTINA FRANGOS LTDA torna público que requereu na CETESB a Licença Prévia para Abate de Aves com Graxaria Associada à Rodovia SP 30, Km 253,5, zona rural, São José do Rio Pardo/SP.

VAGA DE EMPREGO PARA

AUXILIAR DE INFORMÁTICA Enviar Currículo para ACI com o código 662

Fábio Augusto Missura Diretor Executivo da APM

COMUNICADO AO COMÉRCIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO J.R. Ferreira Equipamentos Elétricos Ltda. (Elétrica Itaipu), CNPJ 56.933.161/0001-92, empresa situada na Rua Francisco Glicério, 170, em São José do Rio Pardo – SP, comunica ao comércio riopardense em geral que não se responsabiliza por quaisquer compras ou gastos feitos em seu nome que não sejam praticados exclusivamente por Augusto Aparecido Blaschi, CPF nº 055895488-02 e/ ou Carlos Henrique Morais, CPF nº 034403288-48. Essa medida se faz necessária, uma vez que pessoas de má-fé têm envolvido o nome desta empresa indevidamente. São José do Rio Pardo, 20 de janeiro de 2012. Elétrica Itaipu


28 de janeiro de 2012 - A-7

Falta de sinalização no centro preocupa Cruzamento da Campos Salles com a João Gabriel Ribeiro tem acidentes constantes

NOTAS POLICIAIS Palios se chocam no acesso ao B.A. Outro acidente, este com vítima, aconteceu na tarde do dia 24, na SP 207, rodovia São José – Mococa via Cassucci, perto da entrada para o bairro Buenos Aires (B.A.). Dois Palios, ambos da cor prata, se chocaram. Um deles era conduzido por L.T.M., de 61 anos, enquanto o outro era guiado por R.Z.S., de 28. O Palio de L.T.M. parou no contorno de acesso ao bairro e o motorista acabou entrando na rodovia sem ver que o carro de R.Z.S. estava vindo. Houve a colisão e o jovem R.S., de 14 anos, que estava em um dos carros, sofreu escoriações no rosto, sendo então levado ao Pronto Socorro para ser medicado. Com o choque dos dois veículos, um deles acabou batendo numa placa de sinalização que estava fixada no acostamento, um pouco à frente do acesso ao bairro, arrancando-a. A placa permanecia no chão do local até o fechamento desta edição, no dia 27. Foragido da Justiça é recapturado pela PM Um foragido da penitenciária de Hortolândia, cidade situada entre Campinas e Sumaré, foi recapturado pela polícia militar de São José do Rio Pardo na noite do dia 23, quando estava na Vila Formosa. Ele estava em companhia de outro rapaz e tentou despistar. Após ser submetido a vistoria pessoal, entretanto, identificou-se com um nome e data de nascimento falsos, entre outras informações inverídicas. Os policiais que o abordaram desconfiaram e, utilizando o sistema Prodesp de pesquisa de dados cadastrais, viram que a data de nascimento e o nome da mãe que ele fornecera não eram verdadeiros, não batiam. Os PMs o pressionaram e ele acabou confessando que era foragido da Justiça. As iniciais verdadeiras de seu nome são E.C.T.S. e ele tem 33 anos. Foi preso e levado para a delegacia, de onde seria reconduzido à penitenciária de Hortolândia. Mulher é flagrada furtando uma loja Uma moça bastante conhecida dos meios policiais, A.B.R., de 28 anos, usuária de drogas, foi flagrada usando uma barra de ferro para quebrar o vidro de uma loja de brechó, no centro da cidade. O flagrante aconteceu na manhã do dia 22 e a moça foi detida pela polícia militar quando já estava com uma calça da loja na mão. Assim que ela viu a viatura se aproximando, jogou fora a barra de ferro e disse aos policiais que o vidro da loja já estava quebrado. Disse ainda que “só queria pegar uma calça para usar”. Mesma mulher é detida após roubo Dois dias depois desse furto, a mesma moça A.B.R., de 28 anos, foi detida após ter roubado, mediante ameaça de faca, o celular de uma jovem de 17 anos no Vale do Redentor. O roubo aconteceu às

8h10 e, segundo a vítima, aconteceu quando voltava para sua residência. Nas proximidades de um supermercado daquele bairro ela foi abordada por A.B.R., que, usando a faca, exigiu o celular, dizendo ainda que se a jovem reagisse seria esfaqueada. A adolescente afirmou aos policiais militares, mais tarde, que pediu ajuda a pessoas que estavam perto do supermercado mas ninguém se prontificou em socorrê-la. Ela foi então para casa e ligou para a polícia, que enviou uma viatura mas não localizou a autora. A vítima foi levada até a delegacia e lá foi ouvida por um escrivão, para registro oficial do ocorrido. Quando a jovem retornava para sua casa, nas proximidades do Supermercado Teixeira ela viu A.B.R. e chamou novamente a PM. Os policiais, desta vez, prenderam a autora e levaram-na para a delegacia. Quando ela saiu da viatura, agarrou-se a um portão e não queria entrar no prédio, sendo necessário ser algemada para que fosse contida e levada à presença do escrivão. Ela acabou sendo solta depois. Em 2010/ 2011 ela ficou um certo tempo em presídio feminino, também por ter praticado atos semelhantes. Irmãs furtam o celular em loja No dia 25, no centro, duas irmãs (M.K.B.A.O., de 32 anos, e A.C.B.A., de 28) foram presas em flagrante após furtarem o celular da proprietária de uma loja, V.L.R., de 53 anos. Ambas entraram na loja aparentemente para pedir dinheiro para a compra de xarope e saíram. Levaram com elas, porém, o aparelho da dona da loja e logo em seguida foram abordadas por policiais militares. Uma delas, para despistar, ocultou o aparelho em um local próximo e, nesse ínterim, chegou a dona da loja. Um dos PMs pediu-lhe o número para que ele ligasse e, se estivesse com uma das duas, o som da chamada denunciaria o furto. Não foi preciso: elas acabaram confessando o furto e foram parar na delegacia, onde a delegada não ratificou a prisão porque, possivelmente, a proprietária já havia recuperado o aparelho furtado. Rapaz é flagrado usando maconha Um rapaz de 19 anos, N.S.G., foi apresentado na delegacia na noite de 24 de janeiro após ser flagrado com pequena porção de maconha. Ele estava no centro e usava uma bermuda colorida e uma blusa azul, sendo visto nas proximidades do Rarib’s. Os policiais suspeitaram que estivesse envolvido em tráfico e o abordaram, encontrando a droga em um de seus bolsos. Homem acusado de gesto obsceno Um homem de 23 anos, M.R.G.P., foi levado à delegacia na tarde do dia 20, após ser acusado pela dona de casa R.H.B., de 49 anos, de gesto obsceno contra ela. A mulher explicou que estava pas-

sando próximo a uma pousada, na região central da cidade, quando o rapaz, que trajava blusa cinza e bermuda azul, aproximouse e mostrou-lhe o órgão genital. Ela chamou a PM, que fez patrulhamento e encontrou M.R.G.P. em um matagal. Os policiais o levaram até a mulher, que o reconheceu. O homem, porém, negou que tenha feito o que ela acusava, mas admitiu que havia acabado de usar crack. Menor pega o veículo e bate Houve um acidente de trânsito na noite do dia 22 na região central da cidade e envolveu um carro Prisma cinza, ano 2007, e uma moto cinza CG 150cc, ano 2008. O carro estava sendo guiado por um jovem (R.C.P.) de apenas 16 anos, ou seja, sem habilitação, enquanto a moto era pilotada pelo J.B.A, de 31, que ficou ferido e precisou ser levado ao Pronto Socorro. O adolescente confessou à policia militar que tem uma cópia da chave do carro e, sem que sua mãe soubesse, pegou o veículo para “dar umas voltinhas pela cidade”. Quando, porém, estava na rua Rui Barbosa, no cruzamento com a Benjamin Constant, ele não parou o veículo no sinal de Pare e aconteceu a colisão. Grana some e o jovem briga O desaparecimento de R$ 100, que estava guardado sob uma cama numa casa do bairro Carlos Cassucci, provocou uma briga entre um rapaz (R.R.F.Z.) de 27 anos e sua mãe (M.C.F.Z.), de 73. Foi preciso a intervenção policial para que os ânimos se acalmassem na casa. Segundo a mãe, o filho estava nervoso porque o dinheiro era dele e havia sumido, levando-o a ameaçá-la de agressão. O rapaz, por sua vez, disse que havia guardado o dinheiro embaixo da cama e acha que foi sua irmã quem pegou. Ele admitiu que ficou nervoso e que tentou descontar sua raiva na mãe, ofendendo-a. Preso após furtar bermuda em loja Um funcionário do Varejão das Fábricas, loja situada na região central, chamou a polícia para denunciar que E.S., de 29 anos, entrou no estabelecimento e furtou uma bermuda. O próprio funcionário seguiu o autor do furto e informou os policiais sobre onde o mesmo estava. E.S. foi encontrado na rua Benjamin Constant com a bermuda e acabou preso em flagrante. Convite para almoço O comando do 24º BPMI está convidando os veteranos e pensionistas da Polícia Militar a participarem de um almoço que acontecerá dia 14 de março, na sede do Rotary Club de São João da Boa Vista. Os interessados deverão entrar em contato com a polícia militar de São José do Rio Pardo, ligar para 3608.5866 ou ainda 190, para mais informações.

A grande circulação de veículos pela região central, vez ou outra, é interrompida por uma colisão. Nesta semana, por muito pouco uma batida não acabou em tragédia. No início da tarde de quarta-feira, dia 25, no cruzamento das ruas Campos Salles e João Gabriel Ribeiro, um Civic e um Celta se envolveram numa colisão. “O Celta foi parar na calçada e quase atingiu uma pessoa que estava passando”, relatou uma testemunha, que ligou para a redação comunicando o fato. A testemunha, que é comerciante nas imediações, afirma que falta sinalização no local do acidente e que ocorrências deste tipo são comuns naquele cruzamento. “Tem só uma plaquinha no poste. Não tem mais

nada. Tem o semáforo mas não funciona e não tem nem sinalização de solo”, reclamou. Vez ou outra a Secretaria de Segurança coloca homens da Guarda Municipal para atuar por ali, no controle do fluxo de trânsito, mas isto não é constante. Sem sinalização adequada, sem fiscalização, motoristas que sobem pela Campos Salles acabam desenvolvendo mais velocidade do que a recomendada para as vias públicas, o que torna todos os cruzamentos ao longo da rua bastante perigosos. “Para resolver isso aqui, tem que ser colocada uma sinalização eficiente. Faixa de pedestre e fiscalização. Ou qualquer hora vocês vão ver uma tragédia aqui”, disse outro comerci-

ante do local, pedindo para não ser identificado. O acidente O Honda, de cor preta e ano 2010, era dirigido por A.G.T., de 26 anos, de Ribeirão Preto, enquanto o Celta, de cor prata e ano 2011, era guiado por uma mulher de 63 anos, R.H.M.J.V. O acidente aconteceu pouco depois das 15 horas. O rapaz de Ribeirão disse à polícia que descia pela João Gabriel Ribeiro e olhou para o semáforo desligado, achando que estava aberto para quem descia e cruzou a via, cortando a preferencial do Celta, que subia a Campos Salles. Houve o choque e o Celta foi parar na parede de uma lanchonete. Ninguém, felizmente, se feriu. REPORTAGEM

Com a colisão, o Celta foi parar na parede da lanchonete: se houvesse alguém na calçada, seria atingido pelo carro

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO


A-8 - 28 de janeiro de 2012

Prefeitura faz processo da ponte parar Município não prestou as informações solicitadas; versão do secretário é outra As discussões em torno da reforma da ponte metálica tiveram nesta semana uma revelação que contraria todas as afirmações da administra-

ção municipal, de que vem adotando medidas para fazer andar o processo que pede agilidade do Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio

Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) nas deliberações para a restauração do monumento. Segundo informou nesta sexta-feira, 27, o profes-

sor Rafael Kocian – que participa das discussões sobre o assunto por meio do Movimento Pela Reforma da Ponte Euclydes da Cunha – em visita ao Con-

Obras na cadeia devem começar em 30 dias ARQUIVO

A Câmara Municipal aprovou na primeira sessão extraordinária do ano, no dia 20 de janeiro, um crédito adicional a pedido do Executivo no valor de mais de R$ 1 milhão. Parte da dotação será utilizada como contrapartida da Prefeitura à verba do governo estadual, de mais de 700 mil reais, proveniente da Secretaria de Segurança Pública e que já está disponível desde fim de dezembro para ser utilizada na reforma, ampliação e desativação da cadeia pública local. Segundo o delegado titular Benedito Antonio Noronha Junior, o setor de licitação da prefeitura deve abrir o processo e, com isso, as obras devem começar no máximo em 30 dias. “A cadeia hoje tem 10 celas, e com essa desativação vamos trans-

formar oito delas em salas para servidores do estado. Todas serão reformadas para se tornarem salas de repartição pública, tirando aquela imagem de cadeia.” A fachada também passará por reformas. De acordo com o delegado, com as obras o problema de falta de espaço enfrentado pela Delegacia de Polícia deve ser resolvido. Entretanto, ainda há a necessidade de se aumentar o número de funcionários. “Precisamos de funcionários para dar conta do serviço interno, com o objetivo de atender melhor a população.” Ele disse que para tentar minimizar a falta de funcionários, é mantida uma parceria com o município, que disponibiliza servidores municipais para exercer importantes funções na delegacia. O objetivo, se-

Prédio passará por reformas internas e externas para desativação da cadeia local

gundo ele, é expandir ainda mais esta parceria. Com a desativação da cadeia, também os funcionários que trabalhavam no local serão reaproveitados para outras funções. Ainda de acordo com o delegado, a maior carência hoje é na carreira de escri-

vão de polícia. Sobre a transferência de presos, Noronha explica que não haverá grandes alterações no processo, já que os acusados locais são automaticamente transferidos para Casa Branca, e em seguida inclusos no CDP de Serra Azul.

Prefeitura abre vagas para concurso Neste final de semana a Prefeitura de São José do Rio Pardo estará publicando a abertura das inscrições para o Concurso Público para preenchimento de vagas de Escriturário, Merendeira e Técnico em Informática, todos providos pelo Regime Estatutário. Está sendo disponibilizada uma vaga para cada um dos três cargos, mais cadastro de reserva. No caso do Escriturário, o interessado deverá ter noções de computação e o Técnico de Informática Curso Técnico em Informática ou Técnico em Redes de Computadores. As inscrições serão feitas exclusivamente via internet, no site www.consesp.com.br no período de 31 de janeiro a

10 de fevereiro de 2012. A taxa de inscrição para vaga de Merendeira é de R$ 30,00, os demais são R$ 40,00. As provas serão realizadas no dia 1° de abril de 2012, às 8h, em locais a serem divulgados através de edital próprio que será afixado na Prefeitura, através de jornal com circulação no município e através do site www.consesp.com.br, com antecedência mínima de 3 dias. As provas práticas serão realizadas em data, locais e horários a serem divulgados através do Edital que publicará o Resultado das provas objetivas (escritas). Processo Seletivo Educação Também estão abertos

as inscrições ao processo seletivo de provas e títulos, para formação de cadastro reserva para PEB I - Educação Infantil e Ensino Fundamental (Séries Iniciais), PEB I - Educação Especial, PEB II – Artes, PEB II – Ciências, PEB II - Educação Física, PEB II – Geografia, PEB II – História, PEB II – Inglês, PEB II - Língua Portuguesa e PEB II – Matemática. A taxa de inscrição será de R$ 35,00. As inscrições serão feitas exclusivamente via internet, no site www.consesp.com.br no período de 30 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012. As provas serão realizadas no dia 19 de fevereiro de 2012. O Edital completo, inclusive o conteúdo programático, se acha afixado na Prefei-

Conderg abre inscrições para o Samu DIVULGAÇÃO

Ao todo serão O Consórcio de De12 ambulâncias senvolvimento da Redo Samu na região de Governo de gião. Todos os São João da Boa Vismunicípios terão ta- Conderg, que fará uma ambulância a gestão do Serviço de de suporte básiAtendimento Móvel de co e três deles Urgência - Samu na re(São João da gião, divulga data de Boa Vista, Sanabertura de inscrições ta Cruz das Paldo processo seletivo meiras e São para contratação de Emílio Bizon Neto, presidente do Conderg José do Rio Parprofissionais do novo do) terão tamserviço. Os cargos oferecidos são efetuadas a partir do dia 3 bém uma ambulância de para nível médio e para ní- de fevereiro no site atendimento avançado (UTI vel superior e variam quan- www.condergsamu.com.br. móvel), cada um deles. O Samu contará com to a carga horária e remu- Neste endereço o candidaneração. Estão disponíveis to terá acesso ao edital do uma Central de Regulação as seguintes vagas: enfer- processo seletivo e tam- em funcionamento 24 homeiro para educação per- bém a todas as informa- ras com equipe médica, operador de frota e telefomanente, técnico de enfer- ções do Samu. nista auxiliar de regulação magem para educação médica (TARM). A ligação permanente, condutor soSAMU Regional corrista para educação perA Central de Regulação de todo usuário para 192 manente, médico, enfer- do Samu regional será em será transferida ao médimeiro intervencionista, far- São João da Boa Vista. co regulador, que irá avalimacêutico, técnico de en- Participam do serviço os ar a necessidade e o tipo fermagem, condutor so- municípios de Casa Bran- de atendimento que será corrista, telefonista - téc- ca, Espírito Santo do Pinhal, disponibilizado. O serviço realizará atennico auxiliar de regulação Mococa, Santa Cruz das médica (TARM), operador Palmeiras, Santo Antônio dimento de urgência e de frota, técnico em com- do Jardim, São João da Boa emergência para casos clíputação, auxiliar adminis- Vista, São José do Rio Par- nicos, traumáticos, psiquitrativo, serviços gerais. do, Tambaú e Vargem átricos e também atendimento a gestantes. As inscrições deverão ser Grande do Sul.

tura e no site www.consesp.com.br. As informações são da assessoria de imprensa da prefeitura.

dephaat as notícias não foram boas. Ele disse que o órgão tem três processos tratando do mesmo caso, sendo o primeiro, de 2003, sob número 46641/ 2003 – que está parado, sem que fossem devidamente explicadas as razões; o segundo, número 59030/2009; e um terceiro, número 62563/2010. O processo de 2003 – elaborado na gestão do exprefeito João Santurbano – de acordo com a pesquisa de protocolo, não foi arquivado, mas também não teve prosseguimento, por razões não informadas, conforme afirma Kocian. “O de 2009 foi arquivado. No Condephaat fomos informados de que a Prefeitura não deu as informações que eles solicitaram. E o processo parou. A Prefeitura havia contratado uma consultoria para cuidar disso, mas simplesmente perderam prazos, não se manifestaram. Por isso o arquivamento”, relatou. Rafael disse que, ao saber sobre o arquivamento do processo, imediatamente ligou para o secretário de Obras, Marco Aurélio Feltran, tendo ao lado uma funcionária do Condephaat. “Com o celular no viva voz, perguntei como estava o andamento do processo, e ele (Marco Aurélio) me disse: ‘estamos acompanhando, e o processo já está na mesa do

coordenador para assinar’. Um absurdo. Na verdade o processo está arquivado”, complementou Kocian, explicando que o outro processo, de 2010, pode acabar arquivado pelo mesmo motivo, ou seja, falta de informações solicitadas à prefeitura. “Amigos da Cidade” No início de fevereiro deverá ser realizada, em São Paulo, uma reunião entre a ONG ‘Amigos da Cidade’ e o Condephaat, com o objetivo de buscar soluções para os problemas ocorridos. O presidente da ONG Adriano Ribeiro da Silva, que também compõe o Movimento Pela Reforma da Ponte Euclydes da Cunha, disse que quer saber qual é “a verdadeira história” dos pedidos de apoio para reforma da ponte. “A Prefeitura diz uma coisa, o Condephaat diz outra. Precisamos saber o que realmente está acontecendo”, disse. Já está agendado, inclusive, encontro com o secretário estadual da Cultura, Andrea Matarazzo, segundo informou Adriano, nesta sexta-feira. “Na ocasião já deveremos ter em mãos um relatório sobre todos estes processos que pedem a restauração do monumento, o que dá sequência ao trabalho realizado pelo pessoal nesta semana”, completa.


28 de janeiro de 2012 - A-9

O ‘Sherlock Holmes’ dos casos conjugais Detetive rio-pardense diz que já investigou 80 casos e até evitou um casamento REPORTAGEM

EDUARDO ERON O nome de guerra dele é “Adriano”, mas seu nome real é outro. Ele já trabalhou em várias atividades, inclusive em consertos de eletrodomésticos e até hoje, de vez em quando, ele exerce algum trabalho desses. De cinco anos para cá, porém, “Adriano” decidiu que seria detetive particular e foi, aos poucos, equipando-se para exercer esse trabalho, tão incomum em cidades menores. E o início foi por um motivo bem pessoal: a suspeita de que a própria esposa o estivesse traindo. Daí em diante “Adriano” decidiu que se especializaria em investigar só as traições conjugais. Foi a Ribeirão Preto fazer um curso de detetive particular e, em seguida, avisou a polícia civil local que, a partir daquele momento, exerceria profissionalmente tal atividade. Esta precaução foi necessária porque, mais tarde, alguém poderia denunciálo ao ser seguido. O passo seguinte foi equipar-se com câmeras, canetas e relógios com filmadoras, aparelhos para separação de sons e vozes, computador etc. Outra providência foi assistir, com mais atenção, a filmes de espionagem, como os da série C.S.I., da Record, já que ali são reveladas técnicas importantes que podem ser úteis numa investigação. “Já usei algumas coisas que vi nesses filmes e deram certo”, assegurou. Alguns amigos e amigas passaram então a procurá-lo e a solicitar os primeiros serviços. Desde então, ele não parou mais. Em várias cidades De lá para cá o Sherlock Holmes rio-pardense já investigou cerca de 80 casos, dos quais apenas 13 não tiveram qualquer traição conjugal comprovada. Os demais, porém, foram todos confirmados, incluindo alguns que envolveram homem com homem e mulher com mulher. Os flagrantes foram feitos com pessoas de São José, São Sebastião da Grama, Itobi, Casa Branca, Vargem Grande do Sul e Mococa. “Adriano” conta que nem todos os casos investigados envolveram casais já

Silhueta do “Sherlock Holmes” rio-pardense: só treze dos 80 casos investigados não caracterizaram traição

REPRODUÇÃO

As investigações do detetive rio-pardense estão focadas em traições conjugais

casados. Houve casos de namorados e noivos também. “Uma noiva, certa vez, me ligou pedindo que investigasse o noivo dela, com quem estava de casamento marcado. Ela já desconfiava dele mas queria ter certeza. Na noite da despedida de solteiro dele, fiz o flagrante: ele estava com outra. O casamento acabou não acontecendo”, revelou. Disfarce na Prainha O caso mais difícil que ele investigou, nesses cinco anos, foi o de um empresário rio-pardense cuja esposa suspeitava que estivesse sendo traída. “Adriano” passou a segui-lo e o sujeito acabou viajando com a amante para a Prainha, em Caconde, onde armou uma barraca e lá ficou dois dias com ela. Para captar, porém, uma imagem adequada que caracterizasse um flagrante, o detetive teve que se disfarçar de morador de rua. “Cheguei a passar fome e frio nesse caso porque não podia sair de perto da barraca onde eles estavam. Usei a caneta filmadora e até pedi comida para o sujeito, que me deu um real e cinqüenta centavos. Foi tudo muito difícil mas consegui”. Um vereador atual de São José do Rio Pardo foi um dos casos mais recentes dele. O desfecho, entretanto, foi até diferente: o político estava saindo várias vezes com uma amiga de infância, mas os encontros eram apenas para que ele conseguisse desabafar. “Eu o segui quatro dias diretos e segui a moça também. Eles realmente só se encontravam para conversar, para que ele pudesse contar suas mágoas a ela, nada mais. No final a esposa dele ficou aliviada e, ao mesmo tempo, frustrada pelo fato de ele preferir se abrir com outra pessoa e não com ela”, comentou. Final surpreendente Houve outro caso cujo final foi surpreendente: a esposa ficou desconfiada do marido porque quase todos os dias ele estava passando numa floricultura de São José. “Haveria alguma amante dele lá?”, questionava a esposa, que queria uma resposta concreta e com provas. “Adri-

ano” então passou a filmar todas as idas do sujeito ao lugar e a descoberta foi reveladora: o homem, de poucos recursos financeiros, queria surpreender a esposa no dia do aniversário dela e, para isso, foi comprando e pagando aos poucos uma quantidade enorme de pétalas de rosa. Na data do aniversário ele espalhou as rosas pela casa toda, levando-a às lágrimas. A suspeita não era apenas infundada, mas injusta para com ele. O caso mais rápido que o detetive já desvendou durou três dias de investigações: o sujeito levou a amante para um motel. E o episódio mais demorado levou um mês inteiro para a obtenção das provas necessárias, incluindo até filmagens no interior dos estacionamentos de dois supermercados rio-pardenses. Aliás, “Adriano” diz que esses estacionamentos são os locais mais procurados para as traições, já que são neles que os amantes fazem as trocas de carros para irem de lá a motéis ou outros lugares. Carros e custos Para disfarçar e não usar sempre seu próprio veículo, que é equipado com duas câmeras na parte frontal, o detetive aluga carros diferentes em locadoras. Com isso, evidentemente, seu custo aumenta. Ele diz que cada caso é um caso, mas costuma cobrar cerca de 200 reais por dia, dependendo da complexidade e tempo de duração das investigações. “Houve o caso de uma senhora que me pediu para investigar o marido e eu não sabia que ela tinha poucos recursos. Quando acabei o serviço e ela veio me pagar, contou que vendeu o Fusca que possuía para saldar a dívida comigo. Se eu soubesse que ela não tinha dinheiro não teria sequer cobrado”, garantiu. Quem trai mais Os homens, segundo ele, traem muito mais que as mulheres, independente da classe social ou condição financeira. Dos 80 casos que ele já investigou até hoje, quase oitenta por cento envolveram traições praticadas pelos homens. Quem quiser algum serviço de “Adriano”, o telefone para contatos é 9102-0822.


A- 10 - 28 de janeiro de 2012


28 de janeiro de 2012 - A- 11

Quando? “

Que o fim é o começo? Perder é ganhar? Morrer é nascer?

As perguntas que eu fazia pra mim mesma, pras pessoas que vinham conversar comigo e pra Deus cada vez que eu ousei enfrentá-lo com os meus ‘por quês?’. E ainda acusá-lo de ter se afastado de mim justamente no momento em que eu mais precisei dele. Está difícil agora, já há um ano sem você, meu filho, imagine naqueles momentos então; estava impossível eu entender e compreender que: O fim da vida terrena é o começo da vida eterna. Que perder um filho ou um ente querido é ganhar um intercessor. Que morrer não é o fim, se ao morrer nascemos para outra vida. As orações o apoio, o carinho que recebi e recebo a cada dia dos familiares, dos amigos, foi trabalhando com a minha resistência e hoje eu mentalizo várias vezes o refrão da música: “Pelos vales e campinas verdejantes estás, e é o Senhor quem ti leva a descansar”. Procuro acreditar mesmo que você fez a viagem rumo à salvação, e que foi antes de nós porque conseguiu preparar a tua bagagem primeiro, e partiu na frente, mas que nós estamos a caminho, que cada dia que passa estamos mais perto de nos encontrarmos, e então ficarmos juntos. Eu tenho procurado confiar realmente, sabe por quê? Eu não estou acreditando em palavra qualquer, eu estou confiando em promessas Divinas, de quem andou sobre as águas, parou o vento e o mar, multiplicou pães realizou o milagre da pesca, transformou água em vinho, fez o cego enxergar, o paralítico andar, ressuscitou Lázaro, etc... E assim, meu filho, eu tenho aprendido a cada segundo que ter fé é enxergar além do que eu vejo, além do que os olhos humanos me mostram, que eu tenho que sentir além da dor. Amar além da distância, acreditar além das palavras, é por isso, meu filho, que estou depositando tanta confiança nas promessas Divinas. Se Ele já realizou tantas, você acha que Ele deixaria de cumprir a promessa de que um dia nós nos encontraremos, na morada que Ele nos preparou? E que existe vida após a morte? Como me disse um padre amigo, quando perdemos alguém com a morte, temos que descobrir um jeito de ressuscitá-lo, e cada um tem o jeito particular de manter viva essa pessoa querida. Cada um descobre uma maneira de manter viva essa pes-

soa. Que foi por isso que os evangelistas escreveram sobre Jesus, e conversando com ele, foi me contando que na mocidade ele perdeu um irmão, e que passado aquele período do enterro, da despedida dos familiares e amigos que vieram de fora, a decisão do que fazer com os pertences, o corre corre com os papéis e documentos, enfim chegou o momento de encarar a realidade nua e crua sem enfeites e sem anestesia, então ele se deparou com aquele vazio no peito, e no ambiente, que jamais seria preenchido, e num estalo então ele determinou que não ficaria daquele jeito, que o irmão dele merecia muito mais do que aquele vazio e o título de defunto. Então ele saiu e plantou uma árvore e deu a essa árvore o nome do irmão e conversava com ela (como faz até hoje) que lhe dava (e dá) os parabéns a cada ano quando está florindo, porque é o seu aniversário né? Hoje ele para, descansa embaixo dos seus galhos, faz leituras, prepara as homilias, medita, cochila, e aí me disse que escrever como eu faço é muito bom, muito saudável, que esse foi o jeito que eu descobri. Assim como as ruas ganham seus nomes, os livros são escritos, os quadros pintados, os institutos, as escolas tem o nome em homenagem a alguém, a mãe do Cazuza teve seu jeito; a irmã do Ayrton Senna também, a família do Betinho, e as pessoas fundam ONGs, se oferecem como voluntários em instituições, etc... enfim, é tão amplo o campo de cada desejo como a nossa imaginação. Me falou também que há os que dão a tudo isso o nome de absurdo, mas que absurdo mesmo são os que deixam a memória e as lembranças das pessoas serem enterradas junto com o corpo delas, porque nós vivemos até o dia em que morre a última pessoas que se lembra de nós. Os dias pra mim nunca são iguais, pois cada dia eu me sinto uma, de acordo com as lembranças que eu tenho de você, filho. Lembra? Se minha roupa fosse vermelha, eu era tomatona ou morangona, roupa laranja e eu era cenorona, de amarelo eu era bananona, de verde limãozona ou campona de futebol, de preto virava urubuzona, de listras zebrona, pintadinha eu era onçona, sempre no aumentativo. Se chegava em casa me encontrasse lavando, limpando já chegava dançando de roda e cantando lerê lerê, mas se chegasse do serviço e eu estivesse de chapinha, unhas feitas, a con-

versa era outra: Será qui dava pá madama jeitá arguma coisa di cumê presse pobre coitado? Se eu estivesse meio caladona, secona, então já ia logo perguntando: Mãe? Cabou o açúcar aqui em casa? E eu: Não! Tem aí na lata, Tuti, é só pegar! A resposta era imediata: Né pra mim não! É pro cê mesmo lambê um tanto; é que cê tá meio azedona, heim! Dá uma risadinha, dá! Mostra os dentes pro Tutinho, mostra... era impossível não rir, né? - Aí, agora sim, miorou uai, já indoçou um pouquinho. Tá bão! E então, a cada dia, várias vezes ao dia, surgem lembranças vividas, e bem vividas, ao seu lado. Por isso quando as pessoas me dizem, o Tuti foi um presente que Deus te deu, eu logo respondo: Presente não foi! Porque presente não se pede de volta, eu acredito agora que você, meu filho, me foi emprestado e como tudo que nos é emprestado eu tive que entregar de volta para o dono. Então eu me pergunto sempre: Será que eu cuidei direito? Será que eu não o estraguei? Tem doído muito, porque eu tinha esquecido que era só um empréstimo, então está sendo difícil ter devolvido o que eu considerava meu, mas ao mesmo tempo, quando eu paro para meditar e refletir, eu preciso admitir, mesmo em meio a tanta dor, que Deus foi justo! Disso eu não posso acusá-lo. Jamais! Veja bem, meu filho. As mães planejam uma gravidez, a sua não foi planejada; precisam fazer exames no laboratório, o prénatal, enxovalzinho aos poucos, etc; eu não fiz nada disso. Tem nove meses de espera, eu não precisei esperar nada. Corte grande na barriga, dores fortes, vários

dias para recuperar, pessoas cuidando do bebê, até a mãe conseguir fazê-lo sozinha, enfim, comigo foi diferente, não planejei, não fiz exame, não preparei enxoval lentamente, não esperei 9 meses, não cortei barriga, então, eu mesma curti você desde o início. Você me foi emprestado com apenas duas horas de vida. Você nasceu às 7h30 da manhã e às 9h45 eu já tinha me apaixonado por você, e pra sempre, então, na hora de devolver também foi assim, não teve um diagnóstico médico te dando tantos meses de vida, nenhuma internação acompanhada de sofrimento, nada, filho. Foi rápido demais! Eu te vi pela última vez às 3 e meia da tarde e às 4h20 você já estava morto, com a mesma rapidez que Ele emprestou, Ele pediu de volta. E esse 1 ano tem dois tempos diferentes: um ano que passou rápido demais, chegou 30 de janeiro de novo; e um ano que parece que faz séculos que não te vejo, que não estamos juntos, mais esse aniversário. É, filho, podemos chamar assim: 1º Ano de Eternidade! Terás a festa que jamais teve nos 26 anos de vida terrena, na companhia dos anjos e querubins, na graça de Deus, na morada prometida assim como eu gosto de mentalizar: “Pelos vales e campinas, verdejantes estás, e é o Senhor que ti leva a descansar”. Deus te abençoe, esteja com Deus, meu filho amado, meu anjo intercessor.

Para sempre no meu


A-12 - 28 de janeiro de 2012


28 de janeiro de 2012 - A-13

Câncer mata 2 por semana no município Até dezembro, quimioterapia tinha 450 cadastros, mas número pode ser maior REPORTAGEM

Informações do centro de Quimioterapia de São José do Rio Pardo dão conta de que, a cada semana, duas pessoas morrem no município vítimas de câncer. Paralelamente a este número, também a cada semana são cadastrados de quatro a cinco novos casos da doença pelo setor. “Muitos deles infelizmente já chegam aqui em um estágio bastante avançado”, informa a enfermeira Márcia Moreno, do centro de Quimioterapia local. De acordo com ela, desde que o Centro Oncológico foi implantado no município, foi substancial o aumento dos casos. “Um número elevado de pessoas está em fase de cuidados paliativos, quantidade considerável para o município”, diz Márcia. Até dezembro, o Centro Oncológico tinha em torno de 450 pacientes cadastrados no serviço, número que pode ser ainda maior. Segundo a enfermeira, por esta razão o atendimento está sendo ampliado com a chegada de um clínico geral, que será responsável por realizar os tratamentos para cuidar dos sintomas da doença avançada (oncologia clínica), como também um cirurgião, que já está na cidade e será responsável pela realização de biópsias ou pequenas cirurgias no próprio ambulatório exclusivo para oncologia, principalmente na parte de dermatologia. Os tumores com maior incidência de casos são os de próstata, mama e colo de útero. “Temos no mu-

nicípio um número grande que não foge do restante do país, mas felizmente com prognósticos bons. Temos feito diagnóstico com tumores bem no início.” Márcia explica que a realização do exame preventivo é de fundamental importância para o diagnóstico precoce da doença e para a realização de um tratamento efetivo. “Dizemos que só tem câncer de colo do útero a mulher que quiser, porque é o único tipo possível de ser diagnosticado ainda em transição. Se a mulher fizer o exame de papanicolaou anualmente a partir do início da atividade sexual, ela nunca vai ter a doença.” A enfermeira recomenda a procura por um ginecologista para avaliação em casos de sangramento fora do período menstrual ou dores. Já o câncer de próstata, segundo Márcia, é semelhante ao de mama, não há como prevenir. “As estatísticas são altas. O homem tem que fazer exame após os 40 anos, procurar urologista. Se for diagnóstico precoce, pode ser tratado. Temos vários pacientes que não precisaram passar por cirurgia e estão fazendo tratamento.” De acordo com ela, os sintomas são dor e dificuldades para urinar (fase aguda) e frequência grande durante a noite. Márcia explica que geralmente os outros tipos de tumores não dão sinal de início, razão pela qual se torna difícil a prevenção. “Vamos ficar de olho no

Convite A Comunidade da Gruta Nossa Senhora de Lourdes Convida a população para participar da Novena em louvor a N.S.Lourdes que será realizada de 2 a 11 de fevereiro, às 19h30, com missa todos os dias. CONVOCAÇÃO DO CONSELHO ARBITRAL A Diretoria da Liga Rio-pardense de Futsal convida as cidades, interessadas em participar dos Campeonatos: SUB 07, SUB 09, SUB 11, SUB 13, SUB 15, SUB 17, SUB 18, SUB 21(Fem. e Masc.), Preparação TAÇA EPTV e Feminino Livre, para comparecer no Conselho Arbitral que será realizado no dia 06/02/2012 (segunda-feira), às 15h, na Câmara Municipal, situada a Praça dos Três Poderes n 02 – Centro, em São José do Rio Pardo/SP. ORDEM DO DIA 1- Confirmar participação. 2- Pagamento da Taxa de Inscrição. 3- Sortear as chaves se for o caso. 4- Data do início dos Campeonatos. Obs: Os Campeonatos: - SUB 18 e SUB 21 masculino será realizado sábado à tarde. - Preparação TAÇA EPTV, ( Adulto masculino)durante a semana à noite. - SUB 21 Feminino (preparação para os Jogos Regionais) e Adulto Feminino sábado ou domingo à tarde - SUB 07, 09, 11, 13, 15 e 17 masculino sábado ou domingo pela manhã. - SUB 13, SUB 15 e SUB 18 feminino sábado manhã ou domingo a tarde. As cidades interessadas em participar da reunião, deverão enviar Fax para a Liga confirmando a participação na mesma. Para obter maiores informações telefonar para a sede da Liga nos fone fax: (019) 3608 1267 ou Cel. 9707 0361, 9330 3598, 8335 7621, das 9h às 12h e das 14h às 17h. São José do Rio Pardo, 10 de janeiro de 2012. visite nosso site – www.ligariopardensedefutsal.com.br

cigarro, na alimentação, na bebida e no sedentarismo”, diz. Centro oncológico O convênio do setor de Quimioterapia municipal com o governo do Estado de São Paulo, cujo prazo terminaria em dezembro de 2011, foi prorrogado por mais um ano. De acordo com a enfermeira Márcia Moreno, a prorrogação em um ano é o tempo suficiente para o serviço ser avaliado pelo Ministério da Saúde, com vistas ao seu credenciamento em uma Unacom Unidade de Assistência de Alta Complexidade, ou mesmo promover uma regionalização. Márcia disse, ainda, que o setor já passou por algumas modificações com este objetivo. “Já fizemos implementações municipais em termos de aumentar equipe como profissionais

CARTA ABERTA Através do presente manifesto venho relatar fatos desagradáveis que ocorreram comigo em São José do Rio Pardo, para o conhecimento da população. Além de Conselheira Estadual de Saúde, pertenço a Movimentos Populares de Saúde em especial a Associação de Defesa dos Diretos dos Usuários da Saúde (ADEUS). Esclareço que fui até São José do Rio Pardo a convite da Sra. Grazia Celentano, com o fito de orientar os riopardenses para que São José sediasse um Movimento Popular da Saúde em nível Regional. Deixo claro que fui como cidadã, Conselheira Estadual de Saúde e, não como representante do Conselho como ocorreu das outras vezes que aí estive. Um Movimento Popular de Saúde em nível Regional será de grande valia para os usuários do SUS e a própria gestão de Saúde local. Cheguei até a conversar com a Sra. Irene Maria Muradi juntamente com a Sra. Grazia sobre a importância do Movimento Regional sediado em São José do Rio Pardo. A Sra. Grazia sabendo que eu estaria no município no dia da reunião do Conselho Municipal de Saúde, visto que tal reunião tivera alteração de data de (10/01 para 17/01), convidou-me, gentilmente, para que eu participasse da reunião do Conselho. Senti-me honrada com o convite dela, por ter a oportunidade de participar da reunião de um Conselho Municipal, o qual como Conselheira Estadual de Saúde juntamente com outra companheira, ajudamos a orga-

Segundo a enfermeira Márcia Moreno, o atendimento do Centro Oncológico está sendo ampliado com a chegada de um clínico geral e um cirurgião

multidisciplinares, como psicólogo, assistente social e nutricionista. Também renovamos o contrato quimioterápico com Unicamp e teremos uma reunião para tentar ampliar o

acesso aos pacientes a tratamentos que não são feitos no município.” Segundo Márcia, o processo para que o serviço se torne uma Unacom é longo e necessita de altos

investimentos do Ministério para o município, razão pela qual é preciso que ele esteja bem estruturado. “Nossa primeira avaliação foi boa”, garante a enfermeira.

nizar através da 7º Conferência de Saúde (ocorrida em 19/11/2011), atendendo ao convite do Sr. Prefeito, do Sr. Promotor da Comarca e da Secretária de Saúde. Cheguei à reunião debaixo de muita chuva, e sentei junto com minha filha no plenário sendo uma cidadã como outros presentes, oportunidade em que a Sra. Sonia Baggio, Vice-Presidente do Conselho, anunciou minha presença e gentilmente convidou-me a participar da Mesa. Para surpresa minha e seguramente de todos os presentes, a Presidente do Conselho, Sra. Maria Alice dos Anjos, representante dos Prestador/Gestor, grosseiramente, disse que ela não autorizava minha presença na mesa. Ela foi questionada pelos presentes que discordaram de tamanha grosseria, quando disse então: “vamos colocar em votação se ela senta-se à mesa ou não?”. Foi uma situação altamente constrangedora pela grosseria, falta de educação, demonstrando prepotência, verdadeiro abuso de poder. Pedi a palavra e ela me negou… Não permitindo que eu falasse. Foi necessária a intervenção de um dos presentes, Sr. Maurício, para explicar a ela que eu como qualquer cidadã, ali presente, tinha o direito de se manifestar. A Sra. Sonia Baggio, Vicepresidente, levantou-se, fez um manifesto de REPÚDIO contra outros atos elencados em ofício e a grotesca atitude da Presidente do Conselho Sra. Maria Alice e retirando-se da mesa como protesto, sentando-se junto aos demais no plenário. Enfim expliquei a ela que estava ali na reunião por uma

coincidência e à convite da Sra. Grazia e que não fazia questão de me sentar à mesa, momento em que ela disse: - Aí sentadinha e quietinha com os demais a senhora pode ficar… Não tem problema! Logo após, a Vide-Presidente me pediu um esclarecimento sobre a sede do Conselho, visto que sou coordenadora do PID (Programa de Inclusão Digital do PARTICIPASUS/MS). Mais uma vez tentou me impedir de falar. Assisti a toda a reunião do Conselho e posso afirmar que a atual Presidente do Conselho dirige o mesmo em desacordo com todas as normas existentes referentes ao Controle Social, falta-lhe conhecimento sobre o que é um Conselho de Saúde, e quais as funções de um Conselheiro. Dirigiu a reunião demonstrando arrogância, autoritarismo, falta de controle emocional e principalmente falta de bom senso. A maneira como esta senhora se dirigiu a algumas pessoas presentes na reunião, a forma totalmente equivocada como interpreta as solicitações que lhe chegam, deixaram-me muito preocupada com os rumos do Conselho Municipal de Saúde de São José do Rio Pardo. Se eu, como Conselheira necessariamente conhecedora das normas vigentes, fui impedida de me manifestar, arrepio-me em imaginar como serão tratados os munícipes usuários do SUS. No fim da reunião, vários conselheiros e munícipes me pediram desculpas pelo ocorrido. Deixo aqui registrado o meu REPÚDIO pela forma que a Sra. Presidente do Conselho

de Saúde de São Jose do Rio Pardo - Maria Alice representante do segmento Prestador/Gestor, se portou e como presidiu a aquela reunião do Conselho. No âmbito do regime democrático de direito, ninguém que desempenhe função pública, é titular de poderes e direitos absolutos, nem mesmo o Presidente da República, que é fiscalizado pelos outros poderes da República, tendo como norte a Carta Constitucional. Entretanto a Sra. Maria Alice - Presidente do Conselho Municipal de Saúde de São José do Rio Pardo, pelo que pude observar e presenciar, julga-se acima dos mortais pois sente-se acima das leis. Sou uma senhora de 63 anos, e fui humilhada, constrangida e violentada moralmente, naquilo que mais amo: “Viver o Controle Social como Agente Público Voluntário, eleito, sem partido político, sem pasta e sem remuneração.” Sinto-me com o direito de manifestar minha preocupação, visto que fui eu uma das pessoas responsáveis pela organização deste Conselho para que ele viesse a funcionar dentro da legalidade, moralidade, eficiência e imparcialidade. Que os usuários do SUS, deste território, aceitem meus protestos de respeito e consideração, colocandome a disposição daqueles que assim requererem para outros esclarecimentos que por ventura se fizerem necessários Valinhos, 19 de janeiro de 2.012

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

VERA LUCIA SOVERAL DA SILVEIRA (Vera Sus)


A-14 - 28 de janeiro de 2012

QUARENTÃO

Guará sai na frente e pode ser campeão O Campeonato Quarentão de Futebol, versão 2011, termina neste sábado, 28 de janeiro, no estádio da avenida “Euclides da Cunha”, onde Guará (Casa Branca) e Vasco FC brigam pelo título, a partir das 16 horas. É a segunda partida da final e o time casabranquense tem a vantagem de jogar pelo empate para ser o campeão, graças à vitória massacrante do primeiro jogo, quando bateu o clube rio-pardense por 7 a 0. A missão do Vasco nesta segunda partida é vencer o Guará no tempo normal por qualquer contagem e levar a decisão para os pênaltis. Apesar da goleada do Guará, o regulamento da competição não prevê vantagem por saldo de gols nesta fase final. “O regulamento é claro e as equipes sabem disso. Não existe vantagem de gols na final da competição. A equipe que somar 4 pontos será declarada a

campeã”, observa Hélio Escudero, presidente da Liga Riopardense de Futebol, organizadora da competição. Goleada No sábado (21), jogando no estádio do Vale Redentor, o Guará não encontrou dificuldades para vencer o Vasco por 7 a 0. Os gols foram marcados por Lica (4), Nelsinho (2) e Paulinho Carioca. “Foi uma boa vitória, nosso time jogou muito bem, mas precisaremos de muita atenção no jogo da volta, porque nada está ganho ainda”, disse o jogador Lica. Para Maggi Click, jogad o r d o Va s c o, o t i m e precisa ser diferente, mais ousado, para buscar o título. “Precisamos de duas vitórias neste sábado, temos que jogar com responsabilidade e muita garra”, disse. Até o momento em toda competição os artilheiros balançaram as redes por 143 vezes.

Guará goleou na primeira partida e precisa de apenas um empate Vasco Guará

0 7

Gols: Lica (4), Nelsinho (2) e Paulinho Carioca Árbitro: José Norival Grassi; Representante: Adriana Balena Auxiliares: Geraldo Pereira e Antonio Correia Vasco FC - Capelo, Dirceu (Cambuim), Mamão, Mala (Chupão) e Melinho (Cidinho), Trinca, Medéia (Gênio) e Eliezer (Turista), Elcio, Juliano (Maurinho) e Magiclik. Técnico Coquinho. EC Guará - Delmar, Valter (Chicão), Cipó (Magril), Paulinho Carioca e Benicio (Furini), Nelsinho, Cacá e Marquinho Nikita (Marquinhos), Bagrin, Lica (Valdeci) e Marcinho (Lúcio). Técnico Tãozinho.

Veteranos do Vasco precisa vencer no tempo normal e nos pênaltis

ELEIÇÃO LRF

Reeleita, diretoria do Escudero é reeleito na Liga de Futebol Vasco toma posse Na noite de sexta-feira (20), em cerimônia bastante concorrida, com a presença de vários esportistas ligados ao futebol, Marco Antonio Trinca e Osmar Donizete Tartaciori (Mamão) foram empossados para o biênio 2012/ 2013 como presidente e vice, respectivamente, do Vasco FC. A eleição se deu no dia 13 de janeiro. Na posse, Trinca reafirmou seus compromissos de trabalhar para manter o Vasco dentre as principais equipes do futebol regional e disse também que pretende concluir as obras da sede ainda este ano. “Se conseguirmos termi-

nar a sede ela será uma fonte de receita para o Vasco. Com isso poderemos manter futebol que é a vitrine do clube”, disse. Outros membros da diretoria também tomaram posse como Ronaldo Medeia, que continua na presidência do Conselho Deliberativo, e Eliezer Gusmão, como secretário geral. No Conselho Fiscal foram empossados José Anchieta de Medéia Júnior, João Carlos Mantovani e Márcio Aparecido dos Santos. Também assumiram as primeiras mulheres eleitas para o Conselho do Clube: Rosiclair Medéia e Alessandra Medéia.

Marco Trinca e Mamão foram eleitos para o próximo biênio

Rosiclair Medeia foi eleita para o Conselho Deliberativo

Por aclamação, Hélio Escudero (presidente) e Antonio Lourencini (vice) foram reeleitos para mais um mandato de 4 anos à frente da Liga Riopardense de Futebol (LRF), na eleição realizada segunda-feira (23). A dupla concorreu em chapa única, já que nenhuma outra se apresentou para o pleito. Confirmada a aclamação, Hélio Escudero aproveitou para anunciar duas mudanças na diretoria, com a nomeação de José Norival Grassi para substituir Wilson Celestino na direção de arbitragem, e João Carlos Mantovani como novo diretor de esportes. Os demais cargos, segundo disse o presidente, serão preenchidos oportunamente. Como manda o regimento da entidade, apenas Vasco, Grêmio Nestlé e Ponte Preta tinham direito a votação por estarem em dia com as obrigações junto à tesouraria da Liga. Destes três clubes apenas Vasco (representando pelo presidente Marco Trinca) e Ponte Preta (representada pelo diretor Jailton Martins Duarte) compareceram à eleição. A representação do Grêmio Nestlé justificou ausência por questões de trabalho. Balanço - Escudero fez um breve balanço da sua gestão até aqui, observando que a entidade vem cumprindo aquilo que se propôs, realizando todos os campeonatos possíveis, em diversas categorias. “Pretendo seguir na mesma linha e contar com apoio de entidades governamentais e dos clubes para que possamos man-

ter, e se possível aumentar, as competições”, acrescentou. O presidente destacou ainda que a LRF se mantém pronta a firmar parcerias com prefeitura, DEC, agremiações ou qualquer outra entidade, para a realização de eventos esportivos. Inscrições – Até o dia 10 de fevereiro estão abertas as inscrições para equipes interessadas nas disputas dos campeonatos “Domingão” e Veteranos 35 anos, certames que devem ter início após o carnaval. O “Domingão” deverá reunir equipes de São José do Rio Pardo e atletas que não disputaram o Campeonato Amador, Taça São

José 1ª e 2ª Divisão em 2011. Já o Campeonato de Veteranos 35 anos é aber-

to a equipes da cidade e região. Informações pelo telefone (19) 3608-8417.

Hélio Escudero eleito para mais um mandato de 4 anos

CONCURSO DE CLUBES

Quase 80 equipes no Boletim Esportivo Começaram no último domingo, dia 22, as inscrições para as equipes interessadas em participar do Concurso de Clubes, versão 2012. Até a última quinta-feira (26), 77 equipes haviam se habilitado. Do total, 40 de São José do Rio Pardo, 10 de São Sebastião da Grama, 8 de Caconde, 5 de Itobi, 5 de Divinolândia, 4 de Casa Branca, 4 de Tapiratiba e 3 de Mococa. “Se levarmos em conta por categorias, aspirante e titular, no total são 120 equipes inscritas”, disse Paulo Sérgio Rodrigues (Paulão da Rádio) organizador do concurso de clubes. As equipes inscritas são as seguintes: São José do Rio Pardo - Carlos & Edgard, Paulista, Unidos do Aeroporto, Atlético DAE,

Misto do Botafogo, Veteranos do Vasco, Misto Dalbon, Bocainas, União São José, Coffee the Morning, Primos Nestlé, Brasão FC, Misto Brasão, Água Fria, Vasco FC, Sítio Novo, Veteranos Sítio Novo, Ponte Preta, Misto Ponte Preta, São Paulo, Venerando, Zamigão, Santa Lúcia, Veteranos Santa Lúcia, Santa Luzia do Galego, Santa Amélia, São José da Barra, Taquara Branca, São Cristóvão/Ataíde, Misto Ataíde, Vila Maria, Grêmio Nestlé, Juventus do Vila Verde, Dalbon FC, Grêmio Municipal, Unidos da Vila, Escritório São Lucas, Frango da Vila, Veteranos do Bonsucesso e Misto do Sport. São Sebastião da Grama – Boa Esperança, Santa Mônica, Vila Gomes,

Nossa Terra, Moreira, União Cachoeirinha, Misto Vila Gomes, Misto Paraná, Supermercado Ideal e São Francisco. Caconde – Biajotur, União , Cacondense, Barrania, Independente da Barrania, Serrinha, 7 de Setembro e Juventude. Itobi – Veteranos e Misto do Crei, Misto Novo Horizonte, Novo Horizonte e Princesa. Tapiratiba - Fábrica, Aditivos, Sport e Skuleba. Casa Branca – Continental, Flamenguinho, Misto Palmeirinha e Lagoa Branca. Divinolândia – Barreiro, Laranjal, Pirapitinga, Ico Cereais e Misto Campo Alegre. Mococa - Nacional, Vila Carvalho e São Benedito das Areias.


28 de janeiro de 2012 - A-15

CANOAGEM

Rio-pardenses lideram o ranking nacional A Confederação Brasileira de Canoagem divulgou o ranking dos atletas que mais se destacaram no Circuito Nacional da 1ª Divisão 2011. Na categoria C2 Sênior, os rio-pardenses, Cassiano Vieira Alfredo e Wellington Serafim Munhoz (Instituto Lupércio Torres/Projeto Shalom) lideram a categoria com 110 pontos. A dupla Pedro Avansi e Rafael Souza (Ascapi/Piracicaba) lidera na categoria Júnior, tam-

bém com 110 pontos. Outros que se destacaram foram os veteranos Gustavo Selbach (Asteca/Três Coroas), líder do K1 Masculino Sênior, com 138 pontos, e Cássio Petry, da mesma equipe, no C1 Masculino Sênior, com 150 pontos. Na categoria Júnior, o canoísta Pedro Henrique Gonçalves (Apen/Piraju) lidera o K1 Masculino, com 150 pontos, e Leonardo Curcel (Imel/Foz

DOIS TOQUES Futsal - A diretoria da Liga Rio-pardense de Futsal (LRFS) está convidando as cidades interessadas em participar dos campeonatos: Sub-07, Sub-09, Sub-11, Sub-13, Sub-15, Sub-17, Sub-18, Sub-21(feminino e masculino), Preparação Taça EPTV e Feminino Livre. Os interessados devem comparecer ao conselho arbitral que será realizado no próximo dia 6 de fevereiro, às 15 horas, na Câmara Municipal. As cidades interessadas devem confirmar participação pelos telefones (19) 3608-1267 ou 9707-0361, 9330-3598, 8335-7621, das 9 às 12 horas, e das 14 às 17 horas. Futebol - Em noite de estréias, no último domingo, 22, o técnico Oswaldo de Oliveira e o meio-campista Andrezinho brilharam com a equipe do Botafogo, pelo Campeonato Carioca. O treinador armou um time ofensivo e muito veloz e ainda foi muito bem nas alterações. Outro que se sentiu muito à vontade com a camisa alvinegra foi o meia Andrezinho, ovacionado pelos torcedores quando deixou o gramado para a entrada de Felipe Menezes. “O espírito é esse. Fizemos um ótimo segundo tempo. O entrosamento vai vir com a sequência de jogos. Está de bom tamanho”, disse Andrezinho, após a vitória do Botafogo sobre o Resende por 3 a 1. Neste domingo o Botafogo joga contra o Nova Iguaçu, em Volta Redonda. Truco - “Truco! Seis, ladrão!”. É assim que os amantes deste jogo gritam durante suas participações em campeonatos, torneios e brincadeiras no dia a dia. No último domingo (22) a dupla formada por Marquinhos e Leonardo foi a campeã do 4º Torneio de Truco do Bar do Nenê II, na Vila Maschietto. O evento foi organizado pelos esportistas Carlos Henrique Rodrigues (Chimbica) e José Norival Grassi, reunindo 28 duplas. Em segundo lugar ficaram “Trator” e Barroso. Na premiação a dupla vencedora recebeu R$ 200,00 e a vice R$ 100,00. Também houve distribuição de troféus para os finalistas.

do Iguaçu), no C1 Masculino, com 135 pontos. No feminino, a canoísta Poliana Aparecida de Paula (Apen/Piraju), que esteve nas Olimpíadas de Pequim 2008, lidera no K1 Feminino Sênior, com 145 pontos. Já Bárbara Rossi (Imel/Foz do Iguaçu) lidera o K1 Feminino Júnior, com 60 pontos. Seletiva – Em fevereiro acontece em Foz do Iguaçu a seletiva de canoagem slalom que definirá os representantes brasileiros para os Jogos Pan-Americanos, que acontecem na mesma cidade, em março. Durante a competição serão definidos as vagas para os Jogos Olímpicos de Londres. Para a Seletiva Nacional 2012 foram escolhidos os melhores atletas com base dos resultados do Campeonato Brasileiro de 2011,

Wellington e Cassiano durante treinamento em Foz do Iguaçu

ranking de 2011 e da análise técnica da Confederação Brasileira de Canoagem. Desde o início de janeiro, os rio-pardenses, Wellington

e Cassiano, já estão em Foz do Iguaçu, treinando no Canal Itaipu para a seletiva olímpica continental. O Pan-Americano definirá quem fica com as 4 últi-

mas vagas continentais para as Olimpíadas e a briga promete ser acirrada, com participação de canoístas americanos, canadenses e argentinos.

FUTSAL

“Jogos da Amizade” termina na próxima semana Os Jogos da Amizade 2012 termina na próxima semana no Ginásio Municipal de Esportes “Tartarugão”. A competição reúne equipes nas categorias sub-15, sub-17 e adulto

masculino. Nesta semana vários jogos foram realizados no encerramento da fase de classificação. Confira os resultados

SEGUNDA-FEIRA (23) Dom. de Sylos 3 x 3 Bell Salgados/Massas Lott (Grupo 01) Paulista 2 x 3 Garra/Novo Milênio Supermercados (Grupo 01) Padaria Milene/Grama 8 x 0 Meninos da Vila (Grupo 02) TERÇA-FEIRA (24) Domingos de Sylos lidera o grupo 1 dos Jogos da Amizade

Sport Club Biajotur 4 x 6 Coffe the Morning (Grupo 02) Milionários/Vargem Grande 6 x 2 Elétrons (Grupo 03) Garra/Milênio Supermercados 5 x 4 Sampa/N. Geração (Grupo 01) QUARTA-FEIRA (25) Sport Club Biajotur 3 x 7 Escritório São Lucas - B (Grupo 02) Domingos de Sylos 4 x 3 Paulista F C (Grupo 01) Coffe the Morning 1 x 3 Ponte Preta/Carlos Edgar (Grupo 02) QUINTA-FEIRA (26)

Finalistas e organizadores durante entrega dos troféus

Rioplastic x Escritório São Lucas - A (Grupo 03) Mademoca/Compromem x Garra/N. Milênio Super. (Grupo 01) Ponte Preta x Padaria Milene/Grama (Grupo 02)

AGRADECIMENTO PÚBLICO O Asilo Lar de Jesus juntamente com o Asilo de Inválidos Padre Euclides Carneiro vêm à público AGRADECER AO EXCELENTÍSSIMO SENHOR SÍLVIO FRANÇA TORRES pela ajuda que prestou às nossas entidades por meio das verbas que destinou para a compra de alimentos e produtos de limpeza, no ano de 2011. Pena que as referidas verbas não tenham sido destinadas diretamente a cada entidade, que ao longo de vários anos sempre as receberam e deram a destinação mais adequada possível prestando contas de acordo com as exigências dos órgãos públicos pertinentes. Isso porque, dessa vez, a Prefeitura Municipal tomou a atitude inusitada de gerir a verba por conta dela e fazer contratos de licitação para compra dos alimentos e produtos de limpeza. Infelizmente o resultado não foi o esperado, resultando na aquisição de alguns produtos com péssima qualidade e conservação, a preços que, nós das entidades, com certeza, conseguiríamos diminuí-los a valores honestos e reais, caso essas verbas nos chegasse às mãos. Os R$ 60.000,00 (sessenta mil reais) dotados pelo então Deputado Federal Sílvio França Torres a cada entidade para compra de alimentos e produtos de limpeza representam a sensível preocupação do ilustre Deputado com os necessitados e portadores de necessidades especiais abrigados nos asilos de nossa cidade. Lamentável apenas foi a gerência de sua destinação, feita, sem nenhuma participação nossa, pela administração municipal. Ilustre Deputado Sílvio França Torres, hoje como Secretário da Habitação, independente disso, NOSSO MUITO OBRIGADO! Em nome dos internos, funcionários e Diretoria MÁRCIA REGINA PINESI NASSER Presidente do Asilo Lar de Jesus RITA BARBOSA Presidente do Asilo de Inválidos Padre Euclides Carneiro

Bell Salgados/Massas Lott está em segundo lugar no grupo 1

BASQUETE

Equipes da AAR voltam aos treinamentos Segundo o departamento de basquete da AAR, os treinamentos das equipes foram retomados no último dia 16 de janeiro e acontecem na quadra coberta do clube. A programação para este ano prevê participação nos cam-

peonatos regionais que começam a ser discutidos em congresso técnico, no dia 4 de fevereiro, em Ribeirão Preto, e no dia 25, em Iracemápolis. “Vamos analisar qual das ligas iremos participar neste ano e nossa intenção é

competir em várias categorias”, disse Hebinho de Souza, técnico de basquete do clube. Nesta modalidade, a novidade é a escolinha de mini-basquete, para meninos e meninas com idades entre 6 e 10 anos. As

aulas começam na próxima semana: terças e quintas-feiras, a partir das 9 horas, e às quartas e sextas-feiras, às 17 horas. Sócios interessados devem procurar pelo professor Hebinho para fazer a inscrição nos horários de aula.

Diretoria de basquete da AAR anuncia treinamentos para categorias menores masculino e feminino

acesse: www.boletimesportivo.com


28 DE JANEIRO DE 2012 - Pág. A- 16

Civic LXL: crise de identidade do sedã DIVULGAÇÃO

CLAUDIO LUIS DE SOUZA UOL CARROS

Quando UOL Carros viu o Civic 2012 conceitual no Salão de Detroit de 2011, pensou: “Hmmm, vão mudar aquelas lanternas traseiras horrorosas”. Por longos minutos, o protótipo exposto no evento dos Estados Unidos não suscitou nenhuma outra reação — a não ser a de constatar, vagamente, que o Mercedes-Benz Classe C poderia ter sido a inspiração para o terço final do sedã japonês. O carro virou realidade no exterior pouco depois de Detroit e já está nas lojas brasileiras, embora ainda seja raro em nossas ruas porque as vendas começaram em meados deste janeiro. Até chegar aqui, e antes do pré-lançamento para a imprensa no final do ano passado (ainda sem preço), o novo Honda Civic passou por maus bocados no seu segundo mercado mais importante, justamente o dos EUA (o primeiro é o do Japão). Lá o carro foi considerado sem graça, um mero retoque da oitava geração, o que provocou até mesmo um improvável pedido de desculpas do chefão da marca aos consumidores ianques. Não bastasse esse filme ligeiramente queimado, o Civic 2012 é fabricado e oferecido no Brasil a preços insanos. Não é nem o caso de comparar nossa tabela com a dos EUA, por exemplo. Lá o sedã japonês é vendido como carro de entrada, e a preço de carro de entrada. O problema é absoluto, não relativo. Testamos a versão LXL com câmbio manual, configuração intermediária do Civic (disponível também com transmissão automática). O preço de tabela, disponível no site da Honda, é de R$ 72.700. O câmbio automático acrescenta R$ 3.200 a esse valor. O preço faz supor um recheio fantástico, mas o Civic LXL não vai muito além do óbvio. Tem freios a disco com ABS (antitravamento) e EBD (distribuição de força de frenagem),

airbags frontais, bancos em couro, ar-condicionado digital, central multimídia em tela de LCD no painel, câmera de ré (mas sem alarme sonoro), volante multifuncional de posição duplamente ajustável, controle de cruzeiro e sensor crepuscular, entre outros itens. Uma lista mais sofisticada — por exemplo, com mais airbags, controle de estabilidade e até meros dois tweeters (além dos quatro alto-falantes básicos) — só é encontrada na versão EXS, que possui câmbio automático e custa R$ 85.900. A unidade de força é a mesma em todos os Civic: motor bicombustível i-VTEC de 1,8 litro, com potência de 139/140 cavalos (a altas 6.500 rpm) e 17,5/17,7 kgfm de torque (a 4.500 rpm). A carroceria apóiase em suspensões independentes McPherson (dianteira) e Multilink (traseira), com rodas de 16 polegadas e pneus 205/55. O Civic agora mede 4,52 metros e tem entre-eixos de 2,67 metros, medida que, aliada ao piso plano, garante bom espaço interno. Antes de prosseguir, faça as contas: com os R$ 72.700 do Civic LXL você pode comprar um Versa SL; poucos centímetros menor, o sedã da Nissan é muito bem equipado e custa R$ 40 mil. A comparação é absurda? Ah, não é mesmo: citamos o Versa porque, além dele, com o mesmo valor do Civic LXL você ainda pode levar para casa um Volkswagen Voyage 1.0, que custa R$ 32.895. Dois sedãs pelo preço de um... Que fique claro: a maior concorrente da Honda, a Toyota, também pratica preços altos para seu rival do Civic, o Corolla. A grande sacada desse modelo é ter quatro versões, em vez de três — isso dificulta a comparação com o Civic (e com os demais sedãs médios). As duas versões do Corolla mais próximas do LXL são a GLi e a XEi, que custam R$ 67 mil (manual e 1.8) e R$ 77 mil (A/ T e 2.0). Tire a média: R$ 72 mil... E que fique claro também: Peugeot 408, Renault

Fluence, Volkswagen Jetta e Chevrolet Cruze (nesta ordem) não são carros baratos, mas têm preços mais explicáveis, digamos assim, que os do Civic. Impressões UOL As primeiras sensações ao abordar o Civic 2012 são agradáveis. Isso, apesar de sua altura, de 1,45 metro, não ter sido alterada — afinal, a estrutura do novo modelo é a mesma do anterior. Evitar batidas da cabeça na lateral do teto ainda é uma questão de costume, mas a configuração envolvente do painel frontal, toda voltada ao motorista, cria a impressão de estar-se num cockpit, com dezenas de comandos bem à mão. O painel de instrumentos de dois andares parece ter sido melhor posicionado: agora o velocímetro digital, que segue colocado no nível superior, cumpre claramente o papel que seria de um head-up display, ficando à altura dos olhos do motorista, mas sem cansar a vista ou desviar a atenção do trânsito. A tela multifunção ao lado dele exibe os dados do computador de bordo e do sistema de som; quando a ré é engatada, entra a imagem da câmera traseira. O “térreo” é dominado pelo conta-giros (que parece virtual, mas não é). Outro acerto da Honda foi trocar o desajeitado volante do Civic antigo por um bem menor, de ótima empunhadora e alto grau de esportividade. Ponto para a aura de sedã “divertido” no meio de uma turma tida como de chatos — Corolla à frente. Mas tal aura vai perdendo o brilho aos poucos durante o contato com o Civic. Verdade que as suspensões do sedã mantêm o acerto firme. Sustentando uma carroceria baixa, de aerodinâmica favorável, elas evitam oscilações em velocidades mais elevadas e ajudam a contornar curvas com segurança — algo importante numa versão desprovida de controles eletrônicos de tração e estabilidade. No entanto, o comportamento geral do Civic não provoca suspiros. O motor

1.8 e a transmissão manual de cinco marchas funcionam em harmonia, as arrancadas são corretas e praticamente todas as ultrapassagens podem ser feitas de modo seguro com uma redução à terceira velocidade. Mas é só. O ruído do motor é apagado, e o botão “Econ” (de economia), verde como uma porção de espinafre, tem no Civic o efeito oposto ao que o vegetal provoca no Popeye: o carro fica mais manso (não exatamente “fraco”) devido a um ajuste que privilegia a eficiência — e que certamente é mais perceptível numa versão com câmbio automático. No Civic LXL manual que dirigimos, o efeito mais óbvio do modo Econ foi o cor-

te na potência do ar-condicionado, denunciada pela diminuição do ruído. Esta e as demais alterações dinâmicas (como o timing da abertura do acelerador) ajudariam o carro a gastar 2,2% menos combustível. Bebeu bem Será? Abastecido com etanol, o Civic entregou média de consumo de 9,1 km/litro — que seria sensacional caso não tivesse sido obtida em circuito 90% rodoviário. E com apenas uma pessoa a bordo. E com o botão Econ acionado em parte do trajeto. Etc. etc. Vale notar que a Honda não divulga dados de consumo de seus modelos, o que impede uma comparação com a performance do Civic em condi-

ções ideais. De resto, a Honda corrigiu o defeito mais grave da geração anterior do Civic quanto a usabilidade e “vendabilidade”: a falta de um espaço decente para bagagem. Agora são 449 litros de capacidade no porta-malas, ante 349 litros no modelo anterior. Não é muito, mas já foi pior. A crise de identidade do Civic não depende de suas vendas no Brasil para curar-se. Mas a Honda não ficaria feliz em ver seu carro mais elogiado e desejado no país cair para terceiro ou quarto lugar nos emplacamentos do segmento dos sedãs médios. Pode acontecer — e serão muitos os culpados. O maior deles, o preço — mas não só.


A- 17 - 28 de janeiro de 2012

Nova S10 será apresentada em fevereiro DIVULGAÇÃO

UOL CARROS

A nova geração da picape média S10, da Chevrolet, será apresentada à imprensa especializada nos dias 14 e 15 de fevereiro, em evento no interior de São Paulo. O modelo é global e já foi mostrado em outros mercados, sob o nome Colorado — mas seu projeto e desenvolvimento são brasileiros. A fabricação no país começou este mês. A S10 liderou as vendas entre as picapes médias em 2011, em grande parte devido à variedade de sua gama, que inclui uma versão bicombustível — até a chegada da Toyota Hilux 2012, era a única opção do segmento com essa motorização. A

nova S10 certamente vai mantê-la, e terá também versões movidas a diesel (estas, obrigatoriamente com tração 4x4 e reduzida). No lançamento, será esclarecido se os motores ainda serão os 2.4 (flex) e 2.8 (turbodiesel) usados no modelo que está sendo aposentado. Haverá opções de cabine simples e dupla. O SUV que substituirá a Blazer, cuja fabricação foi encerrada no ano passado, é derivado dessa nova S10 e ganhou o nome Trailblazer no exterior. Picape e utilitário esportivo trazem a nova frente da Chevrolet e interiores no padrão adotado em modelos como o sedã Cruze — é a linguagem global da marca,

difundida pela gama, entre outras razões, para cortar custos. No entanto, é possível (e até provável) que a nova linha S10 traga preços mais salgados que os atuais — no site da Chevrolet, os valores pedidos pela S10 “velha” começam em R$ 51 mil. Protótipos da S10 circulam pelo Brasil há alguns meses, e UOL Carros recebeu dezenas de colaborações de leitores que fotografaram unidades camufladas — desde a semana passada os flagrantes ficaram mais frequentes, chegando a uma média de três por dia. Um mesmo protótipo chegou a ser fotografado no Paraná e depois surgiu no Rio Grande do Sul.

Voyage chega a um milhão de unidades O Voyage acaba de atingir a marca de 1 milhão de unidades produzidas no Brasil. Projetado e desenvolvido no País, o modelo, que teve sua primeira geração lançada há 30 anos, conta com mais de 305 mil unidades exportadas para 58 países em sua história.) A produção do pequeno sedã começou na unidade Anchieta, que fabricou 340.891 unidades do Voyage em dois períodos: entre 1981 e

1987 e entre 1990 e 1996. Nos anos de 1988 e 1989 o carro foi produzido na fábrica de Taubaté, que desde 2008 produz o Voyage na mesma linha em que faz o Novo Gol. Atualmente o carro é exportado para 15 países, mas seus principais mercados externos são a Argentina e o México, que no histórico de exportações respondem juntos por cerca de 27% dos embarques. Uma curiosi-

dade sobre as exportações do Voyage é que o modelo somente é comercializado com este nome na Argentina. Para os demais países da América do Sul, América Central e México, o Vo ya g e é c o n h e c i d o como Gol Sedan. Já no mercado norte-americano, o modelo conhecido como Fox, durante o período de sete anos (de 1987 a 1993) somou mais 202 mil unidades exportadas. DIVULGAÇÃO

Agência dos EUA diz que Volt não tem defeito AUTO ESPORTE / G1

Uma investigação sobre incêndio no Chevrolet Volt conduzida pelo National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), órgão que regulamenta o transporte rodoviário nos Estados Unidos, concluiu que não há falha de segurança no modelo. No início de 2011, um Volt pegou fogo quando estava estacionado, dias após ter passado por testes de segurança feitos pelo NHTSA, o que motivou a investigação iniciada em novembro passado. Em comunicado divulgado nesta segunda-feira (23), o NHTSA afirma que “não acredita que o Volt ou outros carros elétricos ofereçam risco de incêndio maior do que os movidos a gasolina”. Segundo o órgão, não foi encontrado defeito no carro e as mo-

dificações anunciadas neste mês pela General Motors no sistema de resfriamento e no envoltório da bateria, que será reforçado com mais aço, reduzem as chances de danos no equipamento causados por impactos laterais, como os sofridos durante os testes pelo carro que pegou fogo. O Volt é um sedã híbrido, que funciona um motor a gasolina e outro elétrico, predominante. A GM já vendeu cerca de 8 mil unidades do Volt desde o lançamento em 2010. Ele é considerado uma das maiores apostas da montadora americana na retomada após a crise de 2009. No comunicado, o NHTSA diz que não há registros de acidentes reais que tenham provocado incêndio na bateria do modelo ou de nenhum outro veículo elétrico. “O NHTSA

continua acreditando que veículos elétricos mostram grande potencial como opção segura e de baixo consumo de combustível para os motoristas americanos”, afirma a nota. O órgão diz que decidiu investigar o ocorrido porque o fogo aconteceu após os testes e porque a tecnologia dos carros elétricos e híbridos ainda é nova. No último dia 5, a GM anunciou modificações no Volt. “A GM dará uma proteção adicional contra riscos de incêndio elétrico na bateria vários dias ou semanas após um acidente grave. Os clientes serão contatados individualmente quando for possível fazer a modificação em seus carros”, informou a montadora. A fabricante ressaltou que se tratava de uma ação voluntária e que nem o carro nem a bateria estavam sendo alvos de recall.

Como enfrentar dias de chuva sem danificar o carro FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA CHEVY

O clima de verão já chegou com as fortes chuvas de fim de tarde. O problema maior é como enfrentar os pontos de enchentes. O engenheiro mecânico Denis Marum, diretor do centro automotivo Chevy, aconselha a fazer uma “revisão de chuva” com a verificação dos: pára-brisas, freios, lanternas, pneus e bateria. “No meio do temporal percebemos que era necessário trocar a palheta do pára-brisa ou a bateria, porque se sobrecarrega a parte elétrica, acendendo as lanternas, desembaçador traseiro, o rádio (para saber qual melhor alternativa de trânsito). Os que têm carros com mais de dois anos

devem ter cuidado especial para o estado da bateria”, alerta Denis Marum, diretor da Chevy. É importante checar antes do periodo das chuvas: palhetas do pára-brisa - não podem estar ressecadas; água do esguicho - deve ter líquido desengordurante; luzes das lanternas - devem estar em perfeito estado; pneus - não podem estar carecas; verifique o sistema de freios; desembaçadores traseiro e dianteiro devem estar funcionando; borrachas das portas - devem estar em bom estado para vedar a entrada de água; bateria - deve estar bem carregada. O motorista deve evitar entrar em áreas alagadas, mas em caso de estar no congestionamento e a água subir rápido, procure: acelerar o carro duran-

te toda travessia; passar a área alagada em 1ª marcha e devagar (porque a aceleração do carro evita a entrada de água pelo escapamento); evitar marola para que a água não alcance a entrada do filtro de ar, verifique a passagem de caminhões e carros ao seu lado ou em sentido contrário; se o carro morrer, não tente fazê-lo pegar. Peça ajuda e retire-o do local onde está parado; a altura máxima, para passar numa área alagada, é a metade da roda; fique atento ao noticiário de rádio para saber como evitar as áreas alagadas; não enfrente a enchente achando que pode ultrapassá-la. Como os veículos têm os comandos elétricos, é muito fácil o carro dar pane e você ficar no meio da água.


A-18 - 28 de janeiro de 2012

DEC dá a largada para o Carnaval 2012 Diretor diz que perspectivas para este ano são boas para áreas de esporte e cultura O Departamento de Esportes e Cultura de São José do Rio Pardo está acertando os últimos detalhes para o Carnaval 2012. A informação é do presidente do DEC, Marlon Callegari da Silva, que informa ainda que a festa terá cinco noites e duas matinês, com total estrutura e garantia de segurança. Assim como no ano passado, haverá rodízio com as bandas Fernanda Rocha, Banda Pirata, Banda do Guetto, Swinga Minas, Pau Elétrico e Axé & Companhia, a exemplo de outras cidades da região que também têm adotado este sistema com sucesso. Não haverá arquibancadas e o camarote será no chão, em espaço reservado. “Haverá alguma mudança, mas basicamente teremos uma estrutura similar à do ano passado”, informa Marlon. O carnaval do DEC acontecerá de 17 a 21 de fevereiro, das 21h30 às 2 horas. O desfile de rua terá seu percurso reduzido este ano, conforme explica o diretor do DEC. “O objetivo é facilitar o trabalho da segurança, já que infelizmente algumas pessoas não gostam de carnaval,

mas não entendem que muitos gostam.” O desfile sairá da esquina da papelaria Ideal com destino à Praça VX de Novembro, das 19h30 às 22 horas. De acordo com Marlon, por enquanto estão confirmadas apenas as escolas de samba locais, com algumas novidades (Cassucci, Tradisamba, fanfarras e blocos). “Também estamos em negociação para que no dia 10 de fevereiro a gente faça um esquenta no Epidauro, talvez com puxadores e passistas da Gaviões da Fiel.” Perspectivas para 2012 Marlon diz que as expectativas para este ano são boas. “O DEC vem de uma situação interessante vivida em 2011, período em que conseguimos atingir todas as metas que foram colocadas, e melhorar um pouco mais. A gente chega bem embasado para que este ano possa levar um pouco mais de cultura e esporte para a população.” Segundo ele, várias obras estão em andamento sob a administração do DEC, como o Pólo de Música, Fábrica de Expressão, Grêmio Municipal, campo ao lado do Cristo Redentor,

Museu. “Temos sempre que trabalhar com os dois pés no chão, a diferença agora é que vamos trabalhar com a cabeça erguida e olhando para o horizonte. Esperança é de que consigamos fazer muita coisa neste ano.” Não faltou material Sobre as reclamações de falta de material para as escolinhas de esporte no ano passado, Marlon diz que se a reclamação partiu de algum funcionário, “ele está enganado”. “Todas as escolinhas do DEC e equipes tinham material para trabalhar. O que não houve, no ano passado, foi o fomento ao esporte amador. Todas aquelas equipes que vêm até o DEC para buscar material esportivo não foram atendidas. Não cedemos bola, rede, uniforme e uma série de materiais para equipes que trabalham paralelamente ao DEC. Não desmereço o trabalho de ninguém, até agradeço estas equipes, acho que são muito importantes para a cidade, mas diante do orçamento que tínhamos no ano passado, nós não tivemos condições de atender esse pessoal. Mas para as escolinhas e equi-

pes do DEC não faltou nenhum material.” Para este ano, Marlon garante que a licitação já está pronta e deve ser publicada na próxima semana, para a compra e reposição do material que foi gasto no ano passado. “Este ano a gente já vai ter condições de atender uma boa parte desse pessoal que vem aqui pedir material”, informa. O orçamento para este ano é de cerca de R$ 3 milhões. Não dá para fazer tudo “O pessoal do esporte entendeu que não dá para fazer tudo, tanto que dos próprios professores veio a decisão de priorizar a participação em competições, como sempre foi feito. Nunca houve determinação do DEC, sempre se priorizou este ou aquele campeonato. O que acontece é que há modalidades que por ter número maior de crianças podem participar de vários campeonatos. A gente tentou equilibrar para que nenhuma equipe sentisse isso no ano passado. Os campeonatos estão abertos para que os professores possam escolher. Existe uma limitação dentro da nossa realidade.

Cooxupé prevê 15 mil pessoas na Femagri A 11ª Femagri - Feira de Máquinas, Implementos e Insumos Agrícolas, evento promovido há vários anos pela Cooxupé e que está prevista para os dias 1º a 3 de fevereiro em Guaxupé, deverá movimentar negócios do setor e receber um público estimado em 15 mil visitantes pelos organizadores. Uma das maiores feiras do setor cafeeiro do Brasil, a Femagri visa levar ao produtor de café soluções para melhorar a relação custo-benefício da produção. O evento terá este ano a participação de cerca de 100 expositores. A expectativa, segundo a assessoria de imprensa da Cooxupé, é que haja muitas novidades em ma-

quinário e implementos, com foco na produção de café. “Nosso objetivo é mostrar o que há de mais moderno em termos de maquinário de tecnologia e também os mais avançados implementos e insumos para a produção do setor cafeeiro”, explica Jorge Florêncio Ribeiro Neto, gerente de Comunicação e Marketing da Cooxupé. Ele também explica que a mecanização eficiente é uma das soluções para aprimorar o lucro do produtor e, por isso, o tema escolhido para a feira deste ano é Mecanize Sua Produção. “Os cafeicultores poderão não só assistir a demonstrações das máquinas, mas também participar de

ciclos de palestras, debates, entre outros eventos”, comenta. A feira, que está em sua 11ª edição, receberá também uma Fazenda Experimental, denominada “Fazendinha Cooxupé”, que contará com palestras, filmes, simulação de operações de granelização do café na propriedade e inovações criadas por agricultores e empresas para diminuir custos e facilitar o trabalho do cafeicultor. Além disso, a Femagri terá várias novidades em sua infraestrutura. Com um crescimento físico de 40%, chegando a 35 mil metros quadrados de área e novo layout, a feira receberá uma vasta estrutura de apoio com praça

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

de alimentação, serviços de estacionamento, posto médico, banco, internet wireless, acesso ao Portal do Cooperado, dentre outros. A entrada é gratuita e a abertura oficial acontece às 10 horas na quarta-feira, dia 1º, no palco principal. O horário de funcionamento da Femagri será das 09h00 às 18h00 e a entrada é gratuita. Localização da 11ª Femagri Av. Vereador Nelson Elias, 1.300 B, saída para Muzambinho. Bairro Japy, Guaxupé/MG / (próximo à Torrefação Cooxupé). Horário de funcionamento: Das 9h às 18 horas | Entrada gratuita.

Todas as modalidades competiram no ano passado, e todas elas escolheram o campeonato para participar, o que não dá é para ir em tudo”, explica Marlon, em resposta às observações feitas de que equipes ficaram de fora de algumas competições no ano passado. Troca de diretoria Sobre a sucessiva mudança de diretores na área de Esportes, que recentemente sofreu a saída do professor Renato Ortega (Rina), Marlon diz que “o que está acontecendo é que o Rina, por um desgaste natural de estar há vários anos à frente do departamento de Esportes, já está cansado, ele se diz cansado.” Marlon informa, ainda, que existe um projeto de revitalização da modalidade de handebol, que completou 25 anos em 2011, mas para que isso acontecesse foi preciso ceder o Rina, para que ele pudesse participar. “O projeto é muito bonito, eu também faço parte por ter jogado handebol. O pessoal está tentando reativar aquele handebol que vimos no

passado. O Rina está cansado, são 23 modalidades, e por ele gostar muito do handebol e surgiu a possibilidade desse projeto, ele optou por estar encabeçando.” O diretor do DEC lembra que na primeira vez em que Rina saiu, foi por um problema de saúde. “Ele precisou dar um tempo, e quando ele retornou veio o Marinho, o Perdigão. E quando ele retornou, veio o projeto do handebol. Você não consegue trocar e procurar uma pessoa, estamos tentando acertar e ajustar. O Moreira tem total confiança minha e do prefeito e está na coordenação do esporte. Apesar disso, o Rina não deixou de ser um colega, um amigo. Ele passa sempre por aqui para dar umas dicas.” Questionado sobre promessas que teriam sido feitas ao Rina na sua volta, mas que não foram cumpridas, Marlon disse que seria preciso elencar tudo para saber. “Por conta da situação financeira do ano passado, é possível que alguma coisa tenha ficado para trás. Se ficaram coisas a cumprir, muito foi cumprido.”

Comunicado “A Justiça Eleitoral COMUNICA à população e aos Partidos Políticos deste município de São José do Rio Pardo (SP), que a partir no dia 1º DE FEVEREIRO DE 2012, QUARTA FEIRA, o horário de funcionamento do Cartório Eleitoral será das 12:00 às 18:00 horas, conforme determinação do TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DE SÃO PAULO” André Antônio da Silveira Alcântara Juiz Eleitoral


C-1 - GAZETA DO RIO PARDO - 28 de janeiro de 2012

Em Sociedade l Hoje, os cumprimentos são para a bem sucedida estilista e presidente de honra da ARA-Ação Rio-Pardense de Amigos, Carmen Sylvia Barretto Ferreira da Silva, que comemora mais um nat – Parabéns, Carmen Sylvia! ARQUIVO

l Lourdes La Verghetta celebrou idade nova na noite de sexta-feira, 20, durante elogiadíssimo jantar em petit-comité que teve lugar na esplêndida villa da família, devidamente coadjuvada pelo marido Dino. O elegante encontro, regado pelos melhores rótulos, estendeu-se até altas horas, numa deliciosa atmosfera festiva – Atente aos flashes:

Lilian Molfi de Lima, Rosana Bertocco Parisi e Mirian Perocco.

Lourdes e Dino La Verghetta com a filha Tiffany, anfitriões mais que perfeitos de sexta-feira à noite.

Parágrafo Único “Amar se aprende amando De hoje em diante todos os dias ao acordar direi: - Eu hoje vou ser feliz! Vou lembrar de agradecer ao sol pelo seu calor e luminosidade. Sentirei que estou vivendo, respirando. Posso desfrutar de todos os recursos da natureza gratuitamente. Não preciso comprar o canto dos pássaros, nem o murmúrio das águas do mar. Lembrarei de sentir a beleza das árvores, das flores. Vou sorrir mais, sempre que puder. Vou cultivar mais amizades e neutralizar as inimizades. Não vou julgar os atos de meus semelhantes ou companheiros, vou aprimorar os meus. Lembrarei de ligar para alguém par dizer que estou com saudade! Reservarei minutos de silêncio para ter a oportunidade de ouvir. Não vou lamentar nem amargar as injustiças. Vou pensar no que posso fazer para diminuir seus efeitos. Terei sempre em mente que um minuto passado, não volta mais. Vou viver todos os momentos, proveitosamente. Não vou sofrer por antecipação prevendo futuros incertos, nem com atrasos, lembrando de coisas sobre as quais não tenho mais ação. Não vou pensar no que não tenho e que gostaria de ter, mas em como ser feliz com o que possuo. E o maior bem que possuo é a própria vida. Vou lembrar de ler uma poesia e de ouvir uma canção, vou dedicá-las a alguém. Vou fazer alguma coisa para alguém, sem esperar nada em troca, apenas pelo prazer de ver alguém sorrir. Vou lembrar que existe alguém que me quer bem. Vou dedicar uns minutos de pensamento para os que já se foram, para que saibam que sempre serão uma doce lembrança, até que venhamos a nos encontrar outra vez. Vou procurar dar um pouco de alegria para alguém, especialmente quando sentir que a tristeza e o desânimo querem se aproximar. E, quando a noite chegar, vou olhar para o céu, para as estrelas e para o luar e agradecer a Deus… porque hoje eu fui feliz!” (Carlos Drummond de Andrade.)

Um brinde à amiga aniversariante – Salute!

3608-6677

Dr. Ércio Perocco Jr., Dino La Verghetta, Dr. Ciro Pereira de Lima e Dr. Paulo Domingos Parisi Jr.


C-2 - GAZETA DO RIO PARDO - 28 de janeiro de 2012

FOTO METRO

Formatura Diogo, filho de Ana Lúcia Poggio Escoqui, a Lula, e de Ângelo Aparecido Escoqui, formou-se no Curso de Zootecnia da Faculdade Estadual de Maringá. A colação de grau, prestigiada pela família, aconteceu no dia 14 de janeiro. Congratulações ao formando extensivas aos pais!

O formando Diogo após a cerimônia de colação de grau

Diogo com os pais, Lula e Ângelo, mais o irmão Douglas.

Enlace P Daniela, filha de Daniel Emídio Ferreira e de Vilma Aparecida Rodrigues Ferreira trocou alianças na mão esquerda com Júlio César, filho de José Roberto Silva e de Sueli Garcia de Oliveira Silva, durante cerimônia religiosa celebrada às 20:30 do dia 21 de janeiro, na Catedral Nossa Senhora das Dores, em Guaxupé – MG. Após o ato religioso, os noivos anfitrionaram os convidados em torno de recepção ocorrida no Salão Le Triage. FOTO MANSANO

P Às 18 horas do dia 21 de janeiro, na Igreja Matriz São José, aconteceu o enlace matrimonial de Tarine e Fernando, unindo as famílias Pedro Alves da Costa-Márcia Aparecida Tinti da Costa e Aparecido José da Cunha (in memoriam)-Isabel Aparecida Baptiston da Cunha. Uma recepção ocorrida no salão do Buffet Trivial selou o acontecimento.


C-3 - GAZETA DO RIO PARDO - 28 de janeiro de 2012

Vaivém

Posse

As irmãs Junqueira de Andrade: Helena Maria, Carmen Lúcia, Dudu e Lulude, acabam de regressar de uma viagem de sonhos à Patagônia Argentina, com direito a esticada a Buenos Aires. Nas bagagens, 1000 histórias para contar - Sejam bem-vindas!

Em frente ao Hotel Sierra Nevada, as irmãs Lulude, Dudu e Carmen Lúcia, durante tour por El Calafate (foto), Ushuaia e Baires.

Happy Hour Um início de noite muito agradável, com boa música e gente bonita, ao som do pop rock da banda Luminu´s, de São Sebastião da Grama - Assim são as tardes felizes de sexta-feira no tricolor, uma verdadeira ode ao verão a vida e a juventude!

Rafael de Souza e Luana Demartini

Após quatro longos anos colaborando à frente do Woman´s Club de São José do Rio Pardo, Neide Innarelli de Lima passou o cargo de presidente para Blanca Aída Rosales Bagodi, durante cerimônia de transmissão de posse ocorrida na noite de 15 de dezembro, que teve lugar na Chácara Lima & Lima, seguida de Jantar Confraternização. A atual diretoria da entidade ficou assim constituída: Presidente, Blanca Bagodi; 1ª Vice-Presidente, Maria Helena Tangerina; 2ª Vice-Presidente, Wanda de Souza Marsulo; 1ª Tesoureira, Isabel C. Del Corso; 1ª Secretária, Shirley Morgan Raddi; 2ª Secretária, Filomena Regina Morgan de Paula; Diretora Social, Marilda Mendonça de Lima; Relações Públicas, Neide Innarelli de Lima e Parlamentar, Dra. Marina de Paiva – Efusivos cumprimentos à presidente que sai e votos de êxitos à presidente que entra, junto da sua diretoria!

Neide de Lima antes de passar a faixa da presidência do Woman´s Club para Blanca Bagodi

Banda Luminu`s

Durante cerimônia de posse do Woman´s Club local, da esquerda para a direita: Neide, Shirley, Wanda, Maria Helena, a presidente Blanca, Isabel, Regina e Marilda.

Maurinha Petrocelli, Mila Rosetto e Tati

Marco de Lima, Antônio Salvadori, Marco Tavela, André Teixeira, João Modesto e Luciano Rossero

Choro Novo De sorriso largo, o jovem casal Roberta Baldo de Campos e Guilherme Cassucci de Campos, com a chegada da pequena Maria Vitória no dia 12 de janeiro, na Maternidade da Santa Casa de Misericórdia, chorando forte.


GAZETA DO RIO PARDO - 28 de janeiro de 2012 - C- 4


Página C-5 - 28 de janeiro de 2012 - GAZETA DO RIO PARDO

rjdg@terra.com.br

Morreu em São Paulo a rio-pardense Clarice Della Torre Ferrarini Transcrevo o artigo de Estêvão Bertoni, publicado na Folha de São Paulo, de 18 de janeiro de 2012" “Pioneira da enfermagem no país” “ A vida de enfermeira é como uma rosa, comparou Clarice Della Torre Ferrarini em 1968, ao receber uma homenagem: traz espinhos consigo, mas também o perfume que a torna mais alegre. Por meio século, a enfermeira nascida em São José do Rio Pardo (SP) e formada em 1943, na Escola Anna Nery, no Rio, dedicou-se ao Hospital das Clínicas de São Paulo.

Chefiou o setor de enfermagem da instituição por mais de 20 anos (dos primórdios, nos anos 40, a 1969, quando se aposentou) e atuou como assessora. “Casada” com o HC desde que vestiu seu jaleco, como brincavam, só se aposentou do hospital (onde chegou a morar) nos anos 90. Em 1968, participou do primeiro transplante cardíaco do país, realizado pelo médico Euryclides Zerbini, de quem foi assistente. Implantou a UTI do pronto-socorro. Também ajudou a criar o conselho regional de SP e federal de enfermagem, presidiu a associação brasileira da categoria e dirigiu

a Divisão Nacional de Organização de Serviços de Saúde no Ministério da Saúde, nos anos 70. Especializada em administração hospitalar nos EUA, trabalhou ainda na estruturação de hospitais em Minas, Rio Grande do Sul, Acre e SP. Em 1976, recebeu um prêmio de mulher do ano. Era muito independente, conta a irmã Maria Odette. A partir de 1996, ajudou a administrar o Juquehy Praia Hotel, da família. Ficou até 1999. Começou a delegar pequenas coisas à família, que desconfiou. Estava com Alzheimer. Morreu na quinta, aos 90. Era solteira.”

Normalistas rio-pardenses esperando o trem para Casa Branca, onde cursavam a Escola Normal, em 1942. Da esquerda para a direita: Anita Braghetta Magalhães (Nogueira), Irma Parisi (Poggio), Nineta Parisi (Braghetta) e Zezé Pourrat Campos (Frigo)

O Prof. Rodolpho e seus alunos da Escola Normal do “Euclides”, em 1955. Da esquerda para a direita, sentados: Rodolpho, José Darin, Luiz Paulo Ribeiro e Nivaldo E. Gervásio. Em pé: Antônio Ribeiro, Emilson Ricci, Roberto Simões (de terno escuro), n.i., Antônio Carlos Fernandes (sorrindo) e José Longo (plano mais alto, à esquerda). Os dois irmãos de óculos: Nestor e Pedro Villela. Atrás, entre ambos, José Bento (o Caconde - só parte da cabeça). José Luiz Casagrande, Plínio Perassi (com jaqueta) e n.i. Atrás, no plano superior, à direita: n.i. e Holdrado Lélis.

No Rio de Janeiro, em 1985, com Carlos Drumond de Andrade. Da esquerda para a direita: Rosaura Escobar, Rodolpho José Del Guerra, Márcio José Lauria, Carlos Drumond de Andrade, Carmem Cecília Trovatto Maschietto e o escritor Homero Homem

Comemorando a formatura de Salu Poggio. Da esquerda para a direita: Salu Júnior de óculos, Chico Corrêa (bebendo), João Grassi, Tonho, Beto Poggio, Rosa Maria, Celinha, Elza e Vicentinho Rondinelli

Vadinho Barbosa, seis anos


C-6 - GAZETA DO RIO PARDO - 28 de Janeiro de 2012

Théo Guardabacho é presidente da ASSOMM A Associação Ornitológica da Média Mogiana – ASSOMM – fundada em 1992, portanto há 20 anos, declarada de utilidade pública através da Lei Municipal 3782, de outubro de 2011, conta, agora, na sua presidência, com Paulo Rodrigo Guardabacho, o popular Théo. É, seguramente, um dos nomes mais fortes nos meios dos passarinheiros da região e muito conhecido entre os organizado-

res e participantes dos torneios oficiais. Tanto é verdade que a primeira medida de Théo foi regularizar a situação da ASSOMM junto à Federação Brasileira dos Criadores de Pássaros – FEBRAPS, o que permitirá, futuramente, realizar torneios oficiais em nossa região. É preciso enfatizar que a ASSOMM contou com apoio decisivo do DEC, através do presidente Marlon Callegari da Silva.

Théo está contando, na vice-presidência, com o riopardense Daniel Francisco Tardelli, atual vice-prefeito de Mococa, outro entusiasta passaricultor. Na primeira secretaria assume o Alencar de Souza Dias, vindo recentemente de Caconde, já residindo entre nós e também demonstra bons conhecimentos. Nas demais funções: segunda secretaria, Edson Tadeu Della Torre; primeiro tesoureiro, Paulo Celso Luvizaro

e segundo tesoureiro, José Manoel da Rocha. Alexandre Cesclin, de São João da Boa Vista, assume a função de diretor técnico: Frederico Primini continua como diretor de patrimônio e Fabio Landini de Lima é o diretor jurídico. Edvaldo de Souza Fernandes, Silvio Antonio de Oliveira e Antonio Celso Ballarin foram eleitos representantes do conselho fiscal da ASSOMM para o biênio de 2012 – 2013.

Théo novo presidente da ASSOMM

*Daniel Tardelli - Vice Presidente

Também integrante da ASSOMM, Diogo Prado Zanatta, esteve no Campeonato Mundial que foi realizado na Espanha. É intenção, também, da ASSOMM filiar-se na FOB – Federação Ornitológica do Brasil, visando os Campeonatos de Canários-do-Reino e exóticos. Nesta foto, Diogo aparece ao lado de Iracele e seu marido Luiz Fernando Fachini Beraldi, presidente da FOB e João Basili, árbitro da OBJO e PresidenteVitalício da SOVM.

Fomos abandonados em um canavial...estamos a procura de um lar. Temos 45 dias e estamos vacinados e vermifugados, nos adote!!! contato Katia 88029993 ou 91856909

Filhotinho de gato disponível. Telefone para contato: 36081975 - 8145-9410 Falar com D. Neusa

Alencar e seu filho Pedro Henrique

Amigos do Hector

De porte médio, sendo 1 macho e 2 fêmeas. Foram abandonados nos arredores da AABB. Interessados devem ligar para o numero: 3684 1466 ou 94278690 - Matheus Mafepi

Diego Baldassin

ENVIE A FOTO DE SEU ANIMALZINHO DE ESTIMAÇÃO PARA diagrama@gazetadoriopardo.com.br / falecom@kantinhodokriador.com.br


C-7 - 28 de janeiro de 2012 Fonte:UOL Esotérico

Nesta semana o planeta Marte inicia o movimento retrógrado, que se estenderá até o mês de abril, sendo este um período muito importante para rever as suas atitudes, em relação ao trabalho e à saúde, onde há esta fase de ajuste e de aprimoramento. É tempo de reconsiderar, rever e de se motivar a este aperfeiçoamento e cura, ariano.

Sonho assado

A Lua nova desta semana ocorre no alto do céu taurino, indicando um momento muito importante para um novo desenvolvimento profissional e também novas diretrizes para a vida pessoal, com mais independência, liberdade e autonomia. É a reinvenção de si mesmo, taurino. E o planeta Marte, em movimento retrógrado até abril, indica um momento para rever suas atitudes no amor, taurino.

Ingredientes Massa 4 tabletes de fermento biológico 6 xícaras de chá de farinha de trigo 1/2 xícara de chá de açúcar refinado 1 colher de chá de sal refinado 2 ovos comuns 1 xícara de chá de água morna (35ºC) 2 colheres de sopa de margarina sem sal Recheio 6 xícaras de chá de leite B 2 1/2 xícaras de chá de açúcar refinado 1/2 Xícara de chá de amido de milho 5 gemas de ovo 5 colheres de sopa de margarina sem sal Cobertura 1/2 Xícara de chá de margarina sem sal 1 xícara de chá de açúcar de confeiteiro Modo de preparo 1 - Dissolva os tabletes de fermento biológico na água morna. 2 - Adicione os demais ingredientes e sove a massa

“Não sou mulher de frescura”, diz Ivete Sangalo A cantora Ivete Sangalo confessou que, mesmo faAG NEWS mosa, leva a vida de uma maneira muito simples. “Não sou mulher de frescura”, disse. O fato de ter um avião faz as pessoas acharem que ela leve uma vida mais sofisticada. “O meu avião, hoje, serve para me levar para o trabalho o mais rápido possível e me trazer de volta o mais rápido possível. A última vez que usei esse avião para uma viagem pessoal tem quase três anos”, justificou. Reforçando a imagem de mulher simples, Ivete afirmou que tira foto com os fãs mesmo se estiver sem maquiagem. “Pode ir no Facebook dos meus fãs e olhar. Exceto pelos dias de shows, apareço sem maquiagem, de cabelo preso... Do jeito que estou, eu tiro a foto”. Cantora Whitney Houston está falida, diz site Segundo o ‘RadarOnline’, se não fosse a ajuda que tem recebido de caciques da indústria da música, Whitney Houston sequer teria um teto para morar. Vai de mal a pior a situação financeira de Whitney Houston (48). Segundo o site RadarOnline, a cantora - que se internou mais uma vez, no ano passado, para tratar da dependência química - perdeu toda sua fortuna. “O dinheiro dela se foi. A indústria da música a está mantendo. A gravadora está tentando arrumar dinheiro para o próximo álbum, mas não se sabe quando será lançado”, disse uma fonte próxima à cantora. “Se não a tivessem ajudado, talvez ela estaria sem teto agora”, completou. Seis vezes vencedora do Grammy, Whitney conquistou a fama na década de 1980 e já vendeu mais de 170 milhões de cópias em todo o mundo. No auge da carreira, também atuou no cinema - protagonizou O Guarda-Costas (1992) ao lado de Kevin Costner (57).

até que fique lisa e macia. 3 - Cubra a massa e deixe descansar por 20 minutos aproximadamente. 4 - Leve ao fogo médio os ingredientes do recheio até levantar fervura, deixe esfriar. Reserve. 5 - Abra a massa com rolo em superfície enfarinhada até a espessura de 2 cm. 6 - Corte em rodelas com a boca de um copo e coloque em formas levemente untadas com óleo. 7 - Deixe em crescimento até dobrar de volume. 8 - Asse em forno pré-aquecido (180ºC) por aproximadamente 25 minutos ou até ficarem dourados. 9 - Dar um corte na lateral e aplique o recheio com o auxílio de um saco de confeitar com bico pequeno. 10 - Passar o sonho na margarina, escorrer o excesso e polvilhar o açúcar confeiteiro. Dicas: Se desejar, recheie com doce de leite, goiabada, brigadeiro ou geléia de frutas.

Madonna diz que sua filha a ironiza quando a cantora critica suas roupas ousadas A popstar Madonna contou em entrevista ao programa britânico “The Graham Norton Show” como faz para manter a autoridade em relação a crédito Pascal Le Segretain/Getty Images seus filhos. Ela disse que é um problema quando sua filha Lourdes Maria, 15, resolve colocar roupas mais ousadas. “Toda vez que digo para ela que essa ou aquela roupa está um pouco provocante demais ou reveladora demais, ela me responde que é ‘uma surpresa ouvir isso de mim’.” O entrevistador respondeu que a menina parece um pouco “mandona” e perguntou a quem Lola (apelido de Lourdes Maria) teria puxado. “Eu não sei...”, ironizou Madonna, logo após dizer que “mandona” é um eufemismo para definir Lourdes. A cantora disse que sempre explica aos filhos que eles devem separar sua persona “artista” da persona “mãe” e que não é difícil de impor sua vontade, mesmo com seus filhos conhecendo seu histórico de provocações e polêmicas. Site de Paula Fernandes é atacado por hackers O site oficial da cantora Paula Fernandes (27), fenômeno do sertanejo brasileiro, foi uma das vítimas de ataque de hackers programados pelo grupo Anonymous que têm tirado do ar endereços eletrônicos em protesto a lei norte-americana que limita os recursos da internet em retaliação a pirataria. Na madrugada deste sábado, 21, o site da artista brasileira estava fora do ar e trazia a seguinte mensagem: “Se o Megaupload caiu, você vai cair também” – uma referência a ação de autoridades norte-americanas que fecharam um dos principais sites de compartilhamento de arquivo. Por volta do meio dia, o site de Paula Fernandes estava totalmente restabelecido.

PENSAMENTOS DE PAULO COELHO

Reflexões De Anthony de Mello, S.J. (Abandonar-se a Deus): “Ficar em silêncio não é apenas deixar de falar, mas educar os ouvidos para escutar tudo que está a nossa volta. Mesmo no meio de um som estrondoso de uma orquestra, o bom maestro consegue reconhecer uma flauta que esteja desafinada; da mesma maneira, nós precisamos treinar nossa audição,

até que ela seja capaz de ouvir a voz de Deus no meio do mercado. “O homem moderno considera o silêncio algo muito aborrecido. Acha difícil ficar quieto – está sempre ansioso para fazer algo, dar um conselho, colocar um trabalho de pé; e termina escravo de sua compulsão para agir. “Quando você se acostumar à quietude, quando conseguir passar alguns minutos do seu dia em silêncio, então terá realmente liberdade para decidir sobre sua vida. Diz o poeta Gibran: “quando o seu pensamento não encontra raí-

zes em seu coração, tende a ficar o tempo todo em sua boca.” De Marianne Williamson (A Return to Love): Nosso maior medo não é o de sermos incapazes. Nosso maior medo é descobrir que somos muito mais poderosos do que pensamos. É nossa luz, e não nossas trevas, aquilo que mais nos assusta. Vivemos nos perguntando: quem sou eu, que me julgo tão insignificante, para aceitar o desafio de ser brilhante, sedutora, talentosa, fabulosa?

Na verdade, por que não? Procurar ser medíocre não vai ajudar em nada o mundo, ou os nossos filhos. Não existe nenhum mérito em diminuir nossos talentos, apenas para que os outros não se sintam inseguros ao nosso lado. Nascemos para manifestar a glória de Deus – que está em todos, e não apenas em alguns eleitos. Quando tentamos mostrar esta glória, inconscientemente damos permissão para que nossos amigos possam também manifestá-la. Quanto mais livres formos, mais livres tornamos aqueles que nos cercam.

Até o mês de abril os geminianos deverão rever questões relacionadas ao lar, à família, à privacidade, à imóveis e as suas bases e alicerces. É o que indica o movimento retrógrado do planeta Marte, que inicia nesta semana e se estende até abril. Esta é também a semana da Lua nova, um momento oportuno para inovar e para se abrir a novas experiências. O encontro entre Sol e Lua no signo de Aquário caracteriza a fase lunar nova, que ocorre nesta semana e simboliza um tempo importante para os cancerianos evoluírem por meio da mudança, da inovação e da libertação. É o momento onde você percebe a necessidade de resignificar a intimidade e tudo aquilo que é compartilhado com as pessoas, em termos de emoções, talentos e recursos, canceriano. Estamos na semana da Lua nova, o momento que indica um novo ciclo astrológico e que para os leoninos se dará em seus relacionamentos, que pedem mais respeito às diferenças e à individualidade e singularidade de cada pessoa. O planeta Marte inicia o movimento retrógrado, que se estende até abril, propondo um momento importante para reavaliar o que é valioso e também o modo como você lida com o dinheiro, os seus bens e recursos, leonino. Em movimento pelo seu signo o planeta Marte inicia nesta semana o trânsito retrógrado e nele permanecerá até abril, indicando um momento muito importante para os virginianos reverem as suas ações e motivações, para serem mais pacientes, para reconsiderarem várias situações de sua vida. Sem dúvida, será um teste para a paciência e a maturidade virginiana. E a Lua nova indica um novo e necessário ciclo em relação ao trabalho e à saúde. Resolver pendências e encarar o que precisa ser finalizado e curado é o que indica o movimento retrógrado do planeta Marte, que inicia agora e se estende até abril, sendo um momento muito importante para o autoconhecimento e cura dos librianos. E a Lua nova propõe um novo momento na vida afetiva, com mais autenticidade no amor e nos relacionamentos, libriano. As questões familiares, emocionais e privadas dos escorpianos iniciarão um novo ciclo, representado pela fase lunar nova que ocorre nesta semana. E temos também o movimento retrógrado de Marte, que indica ser necessário reavaliar as suas ações e motivações, principalmente no que envolve amizades, grupos e trabalho, escorpiano. O planeta Marte passa nesta semana ao movimento retrógrado, que se estenderá até o mês de abril. Durante este período, os sagitarianos deverão reavaliar as suas motivações profissionais, como também os seus propósitos e objetivos e como lidam com o poder e a responsabilidade. Será uma fase de aprimoramento profissional, onde antigas situações tendem a retornar, para que você busque as melhorias e o aperfeiçoamento, sagitariano. Dois importantes posicionamentos astrológicos caracterizam esta semana. Temos a Lua nova que representa o início de um novo ciclo e que para os capricornianos se dará em relação às finanças, aos seus recursos e à percepção dos seus valores mais essenciais, que estão retratados no anseio pela independência e autonomia. E o movimento retrógrado do planeta Marte sugere a necessidade de reavaliar as suas ações e motivações, em busca do aprimoramento, capricorniano. Nesta semana temos a Lua nova aquariana, que representa o início de um novo ciclo, onde está em evidência a sua capacidade de ousar, inovar e surpreender. É uma bela notícia astrológica aos aquarianos. Mas temos também o movimento retrógrado do planeta Marte, que indica a importância de reconsiderar as suas ações, especialmente em relação às emoções, à intimidade, aos negócios e à saúde, aquariano. Tem inicio agora e se estende até abril um importante período aos piscianos, em que deverão rever as suas atitudes nos relacionamentos, associações e parcerias. É o que caracteriza o movimento retrógrado do planeta Marte. Atenção com a tendência a repetir velhos confrontos. É uma fase importante de ajustes e aprimoramentos nas relações. E a Lua nova convida à interiorização e à síntese das experiências que vêm ocorrendo desde o seu último aniversário, pisciano.

Hoje - Carmen Sylvia Barretto Ferreira da Silva, Antônio Carlos Vitorino, Mário Tonetto, Luís Carlos Fernandes, Christiane Elizabeth Figueira, Heloísa Salgado Potenza Bortot, Naider Aparecida de Moraes Sequaline, Fernanda de Souza Luvizaro. AMANHÃ - Inês Prevital de Morais, Danila de Morais Catalano, Sônia Regina Alves, Neide Aparecida Valério da Silva, Samuel Maurício de Souza, Luciano Possebon da Silva, Osvaldo Vitor Bálico, Walter Antônio Bagodi, Cláudio Farath, José Antônio Tobias, Donizete Pereira Araújo, Cleusa Aparecida Marquiti Feijó, Daniel Chiconello Braga, Selma G. C. Longo. DIA 30 - Sérgio Trinca, Antônio Carlos Alves, Tiago Zanini, Maria Emília de Freitas Rueda, Andréa Cristina Pessoa Sberci. DIA 31 - Rita de Cássia M. L. Martins, Caio Tácito Giordan da Silva, Natacha Guer-

reiro Moreno, Danilo da Silva Couto. DIA 1º DE FEVEREIRO Odair Batista de Oliveira, Iúri Machado Fonseca, Cintia Tavares Ferreira, Marco Antônio Perocco Dias, Anita Dolivo Quessada, Alice de Morais Pedretti. DIA 2 - Fausto Salvadori, Gilberto de Castro Ferreira, Adriana de Oliveira Zanchetta, Regina Célia A. C. Barbieri, Maura Elisa Junqueira Araújo Serraceni, Carlos Rueda, Pedro Henrique Barion Feltran. DIA 3- Daniela Magalhães de Lima, Ângela Maria Martimbianco Cabrera, Rodrigo Polachini Pereira, Renata Evangelista Pereira, Cleusa Aparecida Pereira Cezário, Paulo Carlos Machado, Luiz Marcelo Fregolon De Pietro, Márcia Elizete Calcagnoto, Marina Araújo d’Ornellas, Adriana Aparecida Chagas, Mauro Astolpho, Murilo Folharini Catalano.

Para acrescentar ou retirar nomes nesta lista, ligue para

3608-5655 ou mande e-mail para redacao@gazetadoriopardo.com.br


C-8 - 28 de janeiro de 2012

COLUNA ESPÍRITA

Provação Janeiro deixou saudades Janeiro, que nos trouxe muitas bênçãos, está terminando. Mas, como havia programado, volto ao dia 16, colação de grau do William, filho da Esmeria e do Wiliam e do Gabriel, filho da Marolinha e do Marcos; os dois, engenheiros civis, tornaram-se colegas de seus professores – um dos oradores da cerimônia afirmou que decidiu referir-se àqueles que foram seus alunos como colegas; aboliu o “ex”; gostei desta ideia. Tenho assistido a muitas formaturas – do maternal às de cursos universitários –, programa que sempre me agrada pelo clima de alegria, gratidão e esperança que o envolve. Ouço com atenção os discursos saboreando todas as coisas boas – e são muitas que ouço e me divirto, no momento da entrega dos canudos, batendo incontáveis palmas para meus filhos e os que me convidaram. Para todos os outros diplomandos, o mesmo número de palmas; desta vez foram doze para cada um. Adotei esta prática logo no início desta minha “carreira” nestes eventospois percebi que os últimos a serem chamados eram “prejudicados” quanto aos aplausos. O William e o Gabriel estudaram no Mackensie, onde o primeiro a discursar é o Pastor, capelão da Universidade; ele lê e depois explica um texto da Sagrada Escritura tirando dele uma lição bem atual. O texto daquele dia era do profeta Ageu; referiase à construção de uma “casa” para a Arca da Aliança, pois esta estava guardada em uma tenda enquanto os governantes

habitavam castelos de cedro. O pastor falou que precisamos saber quais devem se nossas prioridades e agir coerentemente. Lembrou-nos também que a nossa primeira prioridade deve se buscar a Deus e citou um versículo da Bíblia que diz “Buscai o Senhor enquanto Ele se deixa encontrar”; devemos procurá-lo sempre, não sabemos que tempo teremos. O pastor foi simpático, conciso e rápido. Quase todas as falas foram curtas. Falou-se de economia, mercado, oportunidades, situação internacional... a tônica geral era de otimismo. Para nossas famílias a festa terminou, literalmente, em pizza. Foi ótimo. O nosso grupo era de 62 pessoas. A partir do dia 18, quatro netos vieram animar a minha casa; o Guilherme trouxe um amigo; esta temporadinha, que foi muito boa, terminou para a Carolina e a Sofia, da Ana Lúcia e do Joaquim, na segunda feira, e para os filhos da Maria, na quarta feira. Os nossos intercambistas “canadenses”, Felipe, do Joaquim e da Ana Lúcia e Beatriz, da Esméria, chegaram no dia 23, felizes e “prontinhos” para estudar muito. Na minha casa houve festa para a chegada do Felipe que veio diretamente de Guarulhos para cá encontrar as irmãs. Eu, que fui para um encontro no Centro Mariápolis naquele dia só fui abraçá-lo pessoalmente na quinta feira e estou com esperança de ir a São Paulo para ver a Beatriz amanhã. O encontro do qual participei era de Humanidade Nova, um ramo do Movimento dos Focolares. O

tema do encontro: “Juntos por amor ao Brasil”. Apesar de ter deixado a casa em ótimas mãos e de estar tudo programado com antecedência pareceu-me bem difícil “desertar”, mas, fui e valeu a pena. Éramos mais de 600 participantes vindos de todo Brasil. As palestras foram maravilhosas, os encontros de grupos muito bons, os intervalos ofereceram oportunidade de rever amigos e amigas de longe e de perto. Foi uma injeção fortíssima de entusiasmo para todos nós. Voltamos para casa prontos para colocar em prática o Mandamento Novo de Jesus, trabalhar e viver no nosso ambiente para que se realize a fraternidade onde vivemos, no Brasil e em todo o mundo. Hoje é dia de Santo Tomás de Aquino, doutor da Igreja. Vou colocar em seguida uma oração ao Pai “Deus nosso Pai, Santo Tomás de Aquino dedicou toda a sua vida ao estudo e à contemplação do Mistério da nossa Redenção. Dai-nos a graça de meditar continuamente vossa Palavra e de encontrar nela luz para nossos passos e força para que nossa vida seja, cada dia, seja conforme a vossa santíssima vontade. Que a vossa Palavra seja anunciada e ouvida por todos. Assim, para todos os vossos filhos haverá liberdade, trabalho, alimento, vida humana digna; queremos chegar à fraternidade universal. Que nossa fé sustente nossa esperança e seja comprovada por nossas ações e por nossas palavras. Amém.

BÍBLIA

Fazer tudo para glorificar a Deus “Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais outra cousa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” 1 Co 10:31. Sono Controle o tempo do seu sono apropriadamente, de modo que você não desperdice as preciosas horas da manhã preguiçosamente em sua cama. O tempo do seu sono deve ser determinado pela sua saúde e labor, e não pelo prazer da preguiça. Primeiros pensamentos Dirijam a Deus os seus primeiros pensamentos ao acordar, elevem a Ele o coração com reverência e gratidão pelo descanso desfrutado durante a noite e confiem-se a Ele no dia que inicia. Familiarizem-se tão consistentemente com isto, até que a consciência de vocês venha a acusálos quando pensamentos ordinários queiram insurgir em primeiro lugar. Pensem em quantas almas foram separadas dos seus corpos nesta noite, aterrorizadas por terem que se apresentar diante de Deus, e em quão rapidamente os dias e noites estão passando! Quão rapidamente a última noite e o último dia de vocês virão! Considerem no que está faltando no preparo da alma de vocês para tal momento e busquem isso sem demora. Oração Acostumem-se a orar sozinhos (ou com o cônjuge) antes da oração coletiva em família. Se possível, que isto seja feito antes de qualquer outra ocupação. Propósito básico Lembrem-se do propósito básico da vida de vocês, e quando estiverem se preparando para trabalhar ou realizar atividade neste mundo, que a inscrição “santos para o Senhor” esteja gravada no coração de vocês em tudo o que fizerem. Não realizem nenhuma atividade que não possam considerar agradável a Deus e que não possam verdadeiramente afirmar que Deus a aprova. Não façam nada neste mundo com nenhum outro propósito que não agradar a Deus, glorificá-Lo, desfrutá-Lo. “O que quer que fizerdes, fazei tudo para a glória de Deus” (1 Co.10:31). Diligência na vocação

Realizem as tarefas concernentes à ocupação de vocês cuidadosa e diligentemente. Assim...: 1. Vocês demonstrarão que não são preguiçosos e escravos da carne (como aqueles que não podem negar-lhe o comodismo); e estarão mortificando todas as paixões e desejos que são alimentados pelo comodismo e preguiça. 2. Vocês estarão mantendo fora da mente os pensamentos indignos que fervilham nas mentes de pessoas desocupadas. 3. Vocês não estarão desperdiçando tempo precioso, algo do que pessoas desocupadas se tornam diariamente culpadas. 4. Vocês estarão num caminho de obediência a Deus, enquanto que os preguiçosos estão em constante pecado de omissão. 5. Vocês poderão dispor de mais tempo para empregar em deveres santos se realizarem suas tarefas com diligência. Pessoas desocupadas não têm tempo para os deveres espirituais, porque desperdiçam tempo demorando-se em si mesmos. Coisas que corrompem Se tiverem que negociar com outras pessoas, tenham cuidado contra o egoísmo, injustiça ou falta de amor. Estejam alertas para não usarem de palavras vãs e desocupadas. Sejam vigilantes também com relação às pessoas que tentam vocês à ira (ou a qualquer tipo de pecado). Mantenham a modéstia e a clareza no falar, que as leis da pureza requerem. Se tiverem que conviver com bajuladores, sejam vigilantes para não se deixarem inchar de orgulho. Se tiverem de conviver com pessoas que desprezam ou injuriem vocês, resistam contra a impaciência e o orgulho vingativo. No início estas coisas serão muito difíceis, enquanto o pecado for forte em vocês. Mas tão logo tiverem adquirido profunda compreensão do perigoso veneno de qualquer destes pecados, o coração de vocês irá pronta e facilmente evitá-los. Remindo o tempo Valorizem o tempo de vocês. Sejam mais cuidadosos em não des-

perdiçá-lo, mais até do que em relação ao dinheiro. Não permitam que recreações inúteis, conversas vãs e companhias não proveitosas, ou o sono, roubem o precioso tempo de vocês. Comer e Beber Comam e bebam com moderação e gratidão, para serem saudáveis e não por prazer inútil. Jamais satisfaçam o apetite pela comida ou bebida quando isto tender a fazer mal à saúde de vocês. Lembrem-se do pecado de Sodoma: “Eis que esta foi a iniquidade de Sodoma, tua irmã: soberba, fartura de pão e próspera tranqüilidade, teve ela e suas filhas…” (Ez.16:49). Pecados prevalecentes Se qualquer tentação prevalecer e vocês vierem a cair em qualquer pecado adicional às deficiências habituais de vocês, lamentem imediatamente e confessem isto a Deus. Arrependam-se rapidamente, custe o que custar. Certamente custará mais ainda continuar no pecado e sem arrependimento. Ao final do dia Antes de dormir, é sábio e necessário relembrar as nossas atitudes e misericórdias recebidas durante o dia que termina, de maneira que sejam agradecidos por todas as misericórdias recebidas e humilhados por todos os pecados cometidos. Isto é necessário a fim de que vocês possam renovar o arrependimento, bem como ser mais resolutos na obediência e a fim de que examinem a si mesmos, para ver se a alma de vocês progrediu ou piorou, para ver se o pecado foi diminuído e a graça aumentada; e para avaliar se vocês estão mais preparados para o sofrimento, para a morte e para e eternidade. Autor: Richard Baxter, Inglaterra (1615 – 1691) Seus escritos, pregação e viver produziram um inegável reavivamento espiritual na cidade de Kdderminster, onde realizou o seu ministério. (Igreja em S.J.R.Pardo. Reuniões: sábados e domingos, 19h30, rua João G.Ribeiro,123)

Heitor Pessoa e a esposa, Dona Delminda, desde os primeiros dias na cidade eram assíduos freqüentadores do templo espírita. Corretíssimos. Generosos. Entretanto, fora disso, pareciam fechados. Excelentes companheiros na instituição; contudo, na vida particular, eram francamente inacessíveis. - Muito bons, mas muito orgulhosos. - Sabem ensinar fraternidade, mas escorregam mais do que peixes. Observações como essas eram freqüentes. E como semelhante situação estivesse incomodando, o presidente imaginou um meio de sanar as impressões. Em cada semana, o culto do Evangelho seria atendido em determinado lar. Assim, cada residência dos irmãos da agremiação seria aberta ao exercício da fraternidade. Chegada a ocasião em que lhes caberia o testemunha afetivo, Heitor e senhora tentaram gentilmente esquivarse, mas a diretoria insistiu e tiveram que abrir as portas. Na noite indicada, o casal e o único filho, Marcelo, rapaz de nobres feições, atlético e bem-posto, fizeram as honras. A reunião correu encantador e o texto do Evangelho, “não julgueis para não serdes julgados”, mereceu apontamentos lindos. O cafezinho foi servido carinhosamente, mas, às despedidas, veladas reclamações ouviam-se aqui e ali. Mafra, o presidente, havia perdido a carteira; Antonio Silva sentia falta do relógio; Dona Carlinda ficara sem o broche de ouro e dona Aurora não pudera localizar a pulseira. No dia seguinte, porém, Heitor, muito desapontado, visitou os companheiros, um a um, restituindo-lhes os objetos perdidos e explicando que não costumava receber visitas porque tinha o filho ainda desajuizado, em vagaroso tratamento. Boquiabertos, os amigos

compreenderam que o distinto e esquivo casal trazia a provação de um filho, muito sadio de corpo, mas positivamente obsidiado. Fonte: “Almas em Desfile”espírito Hilário Silva através de psicografia de Chico e Waldo Vieira. *** Espíritas! Compreendam o grande papel da Humanidade, compreendam que quando se gera um corpo a alma que nele se reencarna vem do Plano Espiritual para progredir. Cumpram com seus deveres, e façam o que for possível para aproximar essa alma de Deus, mas façam com muito amor. Esta é a missão que foi confiada a vocês, e serão recompensados se a cumprirem fielmente. Os cuidados, a educação que vão lhe dispensar ajudarão no seu aperfeiçoamento e no seu bem-estar futuro. A cada pai e a cada mãe, Deus perguntará: “O que fizeram do filho que lhes foi confiado?” Se permaneceu atrasado por culpa de vocês, seu castigo será vê-lo entre os Espíritos sofredores, pois sua felicidade dependia da dedicação que dispensariam a ele. Então, atormentados pelo remorso, pedirão uma oportunidade para repararem a falta. Solicitarão uma nova encarnação para ambos, na qual irão criá-lo com o maior cuidado, e ele, cheio de reconhecimento, irá retribuí-los com seu amor. (...) Quando os pais fazem tudo o que podem para o adiantamento moral dos filhos, e ainda assim não alcançam o êxito, suas consciências devem ficar tranqüilas e o desgosto que sentem por verem todos os seus esforços fracassados é natural. Deus lhes reserva uma imensa consolação, na certeza de que isso é apenas um atraso momentâneo desse Espírito. Será permitido aos pais terminarem, em uma outra existência, a obra começada nessa, e um dia o filho ingrato os recompensará com seu amor.

A tarefa não é tão difícil quanto podem pensar, pois ela não exige cultura. Tanto o ignorante quanto o sábio podem cumpri-la. O Espiritismo vem facilitá-la ensinando-nos a causa das imperfeições humanas. Desde o nascimento, a criança manifesta os instintos bons ou maus que traz de suas existências anteriores. É preciso aplicar-se em estudá-los. Todos os males têm origem no egoísmo e no orgulho. Cabe aos pais observar e combater os menores sinais de manifestação desses vícios, sem esperar que criem raízes profundas. (...) Se deixarem que o egoísmo e o orgulho se desenvolvam não se espantem, mais tarde, se forem pagos com a ingratidão. (...) Os Espíritos que buscam o progresso moral e possuem semelhanças de gostos e afeições, reúnem-se formando famílias. Esses Espíritos, quando retornam à Terra, procuram se agrupar como faziam no Mundo Espiritual, dando origem a famílias unidas e homogêneas.(...) Entretanto, como não devem trabalhar apenas para si mesmos, Deus permite que Espíritos mais atrasados venham encarnar-se entre eles, a fim de receberem conselhos e bons exemplos para progredirem. Esses Espíritos atrasados geralmente causam perturbações no ambiente dos Espíritos mais evoluídos, o que constitui para eles uma prova a ser suportada. Portanto, acolham e os ajudem como irmãos, e mais tarde, no mundo dos Espíritos, a família se alegrará por ter salvo alguns náufragos, que por sua vez poderão salvar outros. Texto compilado por mim do Evangelho Segundo o Espiritismo Mensagem de Santo Agostinho sobre a ingratidão dos filhos e os laços de família. PAZ A TODOS. MARIA LÚCIA ANDREATA MARTINS

NEURÓTICOS ANÔNIMOS N/A São José do Rio Pardo

NA

Sobre a prestação de serviços Quando conheci o N/A, me sugeriram que se eu contribuísse de alguma forma no grupo, pois assim poderia entender melhor a programação e seus objetivos. Então comecei a coordenar as reuniões com muita dificuldade por causa da ansiedade que eu sentia na época; e a luta comigo mesmo só estava começando. Mesmo assim, procurei conhecer outros grupos da região e lembro-me de uma vez em que fui a um grupo, sem saber direito o local e acabei me perdendo. Mas consegui chegar até lá e passei a frequentá-lo todos os sábados e domingos. Eu visitava todos os grupos, o que foi uma experiência muito rica, já que acabou me proporcionando conhecimento de outros grupos e melhorando minha autoestima. Compreendi melhor a literatura e a programação. Ouvir os companheiros faz parte da prestação de ser-

viço, porque estou dando o que recebi de graça e assim conquisto a humildade, controlando o meu orgulho. Ouvir, também faz parte de minha recuperação. Ajudando os novos integrantes, vejo com mais clareza meus problemas e assim me desprendo deles. Através disso, eu aliviava o meu sofrimento, melhorando a minha autoestima e prestando serviço ao grupo como representante. Também participei da fundação de outros grupos, fazendo temática. Por vezes era cansativo, mas valia o esforço. Hoje, posso perceber como a prestação de serviço me possibilitou fazer novas amizades e fortalecer a unidade comigo mesmo e com os companheiros, além de meu compromisso com a irmandade. Como diz a “Primeira Tradição”: “a compreensão espiritual do programa, a prática dos seus princípios, a mi-

nha submissão, bem como a submissão dos grupos e dos órgãos de serviços para esses princípios definidos, serão a garantia do bem comum e da unidade que faz parte de nossa recuperação, que é contribuir e assim se recuperar”. O serviço é a minha gratidão, que reafirma o compromisso que tenho com a irmandade pelo bem estar que tenho hoje. O trabalho espiritual é como uma lagarta que morre em seu casulo prestando serviço para transformar numa borboleta, que vive livre. E o N/A nos ajuda a livrar do egoísmo e egocentrismo. Prestando serviço eu me transformo em amor ao próximo e vivo em uma vida de liberdade, assim como uma borboleta. — COMPANHEIRO JOSÉ CARLOS COSMÓPOLIS/SP

Reuniões: Segundas-feiras: 19h30 na Matriz, Terças-feiras: 19h30 no Cassucci

Al-Anon e Alateen para familiares e amigos de alcoólicos Numa reunião de Al-Anon vários membros compartilham sobre a mudança de suas atitudes depois que ingressaram no programa Al-Anon. Nos Grupos Al-Anon e Alaten existe compreensão. As pessoas usam o primeiro nome e são avisadas para não divulgar quem elas vêem ou as histórias pessoais que elas ouvem numa reunião. Os recém chegados no programa ficam aliviados ao saber que existe um lugar para com-

partilhar sem medo de serem julgados. O Al-Anon/Alateen é uma associação mundial de homens, mulheres e adolescentes que tem amigos ou familiares com um problema de bebida. Os membros se reúnem regularmente para compartilhar sua experiência, força e esperança ao lidar com frustações e sentimentos de desamparo causados pela doença do alcoolismo. Os membros do Al-Anon vivem

vidas significativas e satisfatórias, ajudando a si mesmo com a ajuda do Al-Anon. Se você está preocupado com a maneira de beber de alguém, entre em contato com o Al-Anon. Grupo Esperança – terça-feira – às 20 horas – Igreja Matriz São José – Salão Ou telefone para Serviço de Informação Paulista Al-Anon – 0xx11 3227-2699,ou acesse o site WWW.al-anon.org.br São José do Rio Pardo - SP


Gazeta do Rio Pardo 2581