Page 1

Aluno é ferido a faca dentro da escola

Na manhã desta sexta-feira, 17 de junho, uma adolescente de 15 anos entrou armada na E.E. “Euclides da Cunha” e acabou ferindo um colega de sala, também menor, de 16 anos. Na terça-feira os dois adolescentes tiveram um atrito porque o garoto denunciou a colega após uma ação de vandalismo. Tão logo souberam do caso, alguns pais foram à escola buscar seus filhos e exigir a expulsão da adolescente. Página A-7

São José do Rio Pardo

18 de junho de 2011 REPORTAGEM

Ano 103

R$ 2,00

2.549

Pedida a cassação de Pizzoli O vereador Amilton Pizolli, do PV, foi surpreendido na noite de terça-feira, dia 14, minutos antes da sessão da Câmara, quando teve de

assinar a intimação para se defender de um processo que pede a sua c a s s a ç ã o n o Tr i b u n a l Regional Eleitoral (TRESP). O processo é mo-

vido pelo ex-vereador José Roque Rueda, porque Pizzoli se desfiliou do partido e retornou para não perder a vaga na Câmara. Página A-3

Justiça condena município por erro na área da saúde Vítima da estrada Um acidente na tarde de quinta-feira, na S P - 2 0 7, d e i x o u d o i s

homens feridos. Eles estavam em uma moto que fazia o tra-

jeto entre São José e São Sebastião da Gram a . P á g i n a A -7

Falta transporte O projeto Recicla São José está com suas atividades ameaçadas, o que preocupa as famílias que dependem da coleta de material para reciclagem. O problema é a falta de transporte. Página A-9

Página A-12


A-2 - 18 de junho de 2011

Violência contra a educação

Mais um caso de violência escolar e sabe-se que isto está longe de ter um fim. Houve um tempo em que os pais deixavam seus filhos nas escolas com o propósito de que eles pudessem ser educados. As unidades eram tidas como um dos mais acolhedores e seguros lugares para se deixar um filho passar cinco, seis horas. Depois das escolas, só as igrejas. E já está provado que este conceito, há muito tempo, foi desfeito. De norte a sul do país são comuns as notícias sobre violência nas escolas. Resultado de uma banalização da educação, num país que passou a primá-la pela quantidade de gente dentro das salas de aula, sem se preocupar com a qualidade da edu-

cação que estas pessoas poderão ter. A culpa é de quem? Esta é a primeira questão levantada, quando se está diante de mais um caso destes. Sobra para os pais, professores, diretores, alunos, mas a culpa é de todos nós. Todos nós que deixamos de cobrar mais qualidade para a educação, todos nós que elegemos políticos ‘tiriricas’ e assim fazemos do Congresso um grande circo. Todos nós que, no dia da eleição, votamos pensando no próprio umbigo, sem nos preocuparmos com questões maiores. A culpa é de quem? É nossa, que transformamos as escolas em depósito de crianças, que só comparecemos a reuniões para dizer ao professor coisas nem tão agradáveis. E tudo isto se agrava quando as autoridades es-

colares, utilizando-se legitimamente de um direito que têm, censuram a informação, mandando que notícias de agressões escolares não sejam divulgadas. Sejamos realistas. Não é a omissão da informação que faz cessar casos desta natureza. É exatamente expondo o problema que a sociedade pode - e deve - agir para combatê-lo. Lamentar ocorridos como o caso de Realengo não adianta. É preciso olhar dentro de nossos próprios lares, de nossas próprias escolas porque aqui também há problemas. Violência não é mais coisa de cidade grande. É preciso se conscientizar disso.

A descriminalização da maconha, na forma simplória que tem sido defendida, é uma afronta à sociedade, que empenhou mais de meio século no combate à erva alucinógena. Não podemos ser céticos a ponto de ignorar as possíveis qualidades medicinais do produto atestadas por renomados profissionais, mas a razão nos leva a crer que seu emprego terapêutico jamais será no formato de “baseado”, o popular nomes dado ao cigarro de maconha. Também não é de nosso conhecimento que alguém, por usar a droga, tenha galgado a presidência da República, governos de estados ou outros altos postos da política ou da sociedade. Se o fizeram, foi na mais absoluta discrição e sem registros oficiais. Mas, em contrapartida, todos conhecemos a desgraça que se abate sobre milhares de jovens – especialmente os pobres – que enveredam pelo caminho dos

entorpecentes. Eles começam pela maconha e, depois, em busca de novas emoções, partem para a cocaína, o crack e outras substâncias que os tiram da realidade e jogam no fundo do poço. Muitos deles até querem retornar à condição de “careta”, mas não conseguem sem ajuda especializada, que custa caro e suas famílias não têm condições de pagar. Em vez de fazer campanha pela descriminalização, as personalidades nacionais e internacionais que hoje se ocupam do tema fariam melhor se canalizassem suas forças para o socorro às vítimas. Usassem todo seu prestígio para cobrar do governo e alavancar ONGs capazes de oferecer tratamento aos jovens pobres que se afundaram na própria maconha, no crack, na cocaína e até no álcool e no cigarro que, apesar de legais, também são drogas, viciam e provocam danos incomensuráveis. Descriminalizar a maconha repre-

senta abandonar à própria sorte milhares de brasileiros e brasileiras que já se viciaram e precisam de uma oportunidade para retornarem à vida normal. Mais que isso, é um prêmio aos traficantes, que ganham muito dinheiro à custa do descaminho dos jovens e da desagregação da família. Em vez de legalizar a droga, precisamos encaminhá-la para a confecção de medicamentos que possam ser elaborados a partir do seu princípio ativo e combater sem trégua o seu uso marginal. Proteger e amparar o viciado e perseguir sem qualquer concessão o tráfico. Hospital para o viciado e cadeia para o traficante. Quanto às personalidades que embarcam na tese descriminalizadora, que se cuidem, pois elas próprias poderão ser vítimas dessa liberalidade desmedida e libertina.

A descriminalização da maconha

PT, um dos maiores problemas de Dilma

Para retomar o clima de boa convivência com o Congresso Nacional, agravada com a crise que culminou com a demissão de Antônio Palocci, a primeira tarefa da presidente Dilma Roussef é ver pacificada a bancada do PT na Câmara, hoje envolvida numa disputa de poder sem precedentes. Os petistas, até agora, só têm dado dor de cabeça para a presidente. A bancada está dividida em vários grupos, cada um querendo demonstrar mais força, pretendendo impor até nomeação de ministro. Procura não perder espaço para o PMDB. É que cada peemedebista nome-

ado corresponde à demissão de um petista. O PT tem 24% das cadeiras do Congresso Nacional, mas ocupa 70% dos cargos na Esplanada dos Ministérios Durante a crise Palocci, a pressão foi tanta que levou a presidente a dar um chega prá lá nos petistas: “Quem decide sou eu, portanto, quem escolhe meus auxiliares diretos sou eu”. E ela escolheu a senadora Gleisi Holffmann para substituir Palocci na Casa Civil, a ex-senadora Ideli Salvatti para comandar a pasta de Relações Institucionais, e Luis Sérgio, para a Secretaria da Pesca. A escolha dos três foi à revelia do PT.

Um dos grupos do PT conseguiu manter o deputado Candido Vaccareza no cargo de líder do governo na Câmara. A pressão era para ele ser ocupante das Relações Institucionais. Para contornar a crise que toma conta da bancada do PT e que está se alastrando para outros setores do partido, a presidente Dilma Roussef convocou para a função de bombeiro o ex-presidente Lula e o presidente do PT, deputado Rui Falcão. Para Lula, o “PT está querendo arrancar da Dilma o que não conseguiu no meu governo”, acrescentando que “ela está certa na sua reação a tanto apetite”.

A ministra Ideli Salvatti assumiu o comando da pasta Relações Institucionais na segunda-feira. Sua primeira tarefa foi tentar desfazer a avaliação de que é uma pessoa sem jogo de cintura para o diálogo – característica essencial para um ministro de coordenação política. Apresentou-se aos diversos líderes partidários do Congresso Nacional, solicitando colaboração para o bom desempenho das suas funções. Ela declarou que o seu primeiro problema a enfrentar, além de ajudar na pacificação do PT,

vai ser conseguir a melhora na relação do governo com o Congresso. Revelou que vai ajudá-la nesta missão a liberação de R$ 250 milhões para emendas parlamentares e preenchimento de cargos no 2º e 3º escalões do governo com nomes indicados pelos congressistas. Os deputados contra atacaram e fizeram as seguintes exigências: liberação até 15 de julho de R$ 2 bilhões em emendas e rapidez na nomeação de 75% dos cargos. É a política do “toma lá, dá cá”. Seu primeiro teste será a votação das

medidas provisórias que estão na pauta da Câmara. A mais problemática é a que cria a Secretária de Aviação Civil, e traz como penduricalho emenda que institui o regime especial de licitação para as obras da Copa do Mundo de 2014 e Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016. É a quarta tentativa do governo de incluir a flexibilização da lei em uma MP. Até agora, a oposição – PSDB, DEM e PPS – se saiu bem, evitando a mudança desejada pelo Palácio do Planalto.

Toma lá, dá cá

Um novo Código Florestal Depois de sofrer dura derrota na Câmara, unicamente porque não dialogou com os deputados, a presidente Dilma Roussef incumbiu a ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira de procurar os senadores para, na base de entendimento, tentar conciliar interesses e corrigir imperfeições no texto do novo Código Florestal, que foi aprovado na Câmara. Vai haver necessidade de uma engenharia bem estruturada, que possa resultar um texto de consenso que não crie insegurança jurídica, não comprometa áreas de preservação permanente e não induza novos desmatamen-

tos. Uma solução que seja aceita por ruralistas e ambientalistas. Esta saída, por enquanto, se apresenta muito difícil de ser encontrada, já que se repete no Senado a mesma guerra entre os dois lados que existia na Câmara. O ponto que causa mais divergências é o que trata da anistia para os fazendeiros que desmataram indiscriminadamente. O bom entendimento que está ocorrendo entre o governo e senadores, o que faltou na Câmara, está apontando para um final feliz para o novo Código Florestal. Contribuiu para ajudar este ambiente favorável para se votar o novo Código Flo-

restal o decreto assinado pela presidente Dilma Roussef ampliando por seis meses o prazo para os produtores rurais regularizarem áreas de preservação permanente (APPs) e de reserva legal. Dada a complexidade das divergências entre ruralistas, ambientalistas e governo, a expectativa é de que os senadores só concluirão a votação do novo texto do Código no fim do segundo semestre. Em razão de suas mudanças, o projeto terá de voltar à Câmara. Isso jogará a decisão final para o próximo ano.

Destaques políticos PEC 300 – Com os recentes acontecimentos no Rio de Janeiro envolvendo bombeiros e governo, aumentou a pressão na Câmara pela votação da PEC 300, que iguala os pisos salariais dos bombeiros e policiais militares de todo país aos pagos no Distrito Federal. Aqui, um militar iniciante na carreira recebe salário de R$ 3.800, enquanto no resto do país não chega a R$ 1 mil. Se aprovada a PEC 300, a estimativa é

que as despesas para atender os novos salários atinjam a R$ 43 bilhões. Os governadores dizem não ter como pagar esta fatura e querem jogá-la para a presidente Dilma Roussef.

Ficha suja – Na terça-feira, o suplente de senador Sérgio de Souza (PMDB-PR) assumiu o cargo da ministra Gleisi Hoffmann no Senado. Pesa contra ele denúncia do Minis-

tério Público do Paraná à Justiça por sua participação de uma licitação forjada, para “apresentar legalidade”, no pequeno município paranaense Ariranha do Ivaí. Para seu adversário político, senador Roberto Requião, “Sergio de Souza é um político insignificante, nunca teria voto para se eleger vereador”. — coletti.imprensa@yahoo.com.br

Exemplo de projeto A Câmara de Sorocaba aprovou um projeto de lei que instituiu o “IPTU ecológico”. Consiste no seguinte: permite desconto de 10% no Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) de novas habitações consideradas sustentáveis. Estas têm de apresentar sistema de captação de água da chuva, sistema de reuso de água, aquecimento hidráulico-solar e sistema de aquecimento elétricosolar. Também deve empregar materiais sustentáveis na sua construção, como madeira de origem certificada, e ter calçadas verdes. O projeto, do vereador Francisco Martinez (PSDB), beneficia condomínios residenciais e prédios, que façam coleta seletiva e destinem os resíduos sólidos para empresas ou cooperativas de reciclagem. Exemplo ecológico Há dois anos, uma parceria do curso de Arquitetura da PUC Poços de Caldas com o Projeto Esperança e Vida (Pevi), resultou na construção de uma casa sustentável, com tudo de forma ecológica: tijolos, telhado, pintura, reaproveitamento de materiais. A arquiteta Rosana Soares Bertocco Parisi coordenou o projeto que pode servir de modelo para obras desta natureza. Uma casa assim certamente se enquadraria no “IPTU ecológico”. Por aqui Em São José, o projeto de reciclagem criado na gestão do PSDB e que muito contribuiu para a diminuição dos resíduos no aterro sanitário está à míngua. Já acabaram com a Orquestra Jazz Sinfônica, o basquete, estão prestes a enterrar o Polo de Música e, agora, até o Recicla São José está ameaçado. Aperto no crédito Segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, o cenário atual de endividamento das famílias brasileiras que gastam mais do que ganham, chaga a 53%. Por esta razão, a entidade diz que os lojistas precisam apertar um pouco o parafuso da concessão e crédito para evitar aumento da inadimplência. “Cof! Cof!” Até unidades de saúde passaram pela nebulização contra o mosquito da dengue. Segundo informações de profissionais da área, além de unidades municipais de saúde, o serviço foi feito também em consultórios médicos, em dias e horários que comprometeram atendimento ao público. Em alguns lugares nebulizaram no interior dos prédios e, em outros, “esqueceram” de nebulizar pelo lado de fora. Deve ser uma estratégia nova de combate. O fato é que houve funcionários abandonando seus locais de trabalho e pacientes, alérgicos, que não puderam receber atendimentos. Até escola suspendeu aulas num fim de tarde, devido a nebulização do local. Controvérsia da dengue Houve quem dissesse que o trabalho de nebulização foi feito dentro de novas normas da Sucen (sic) mas em São João da Boa Vista e Campinas, a informação é de que o procedimento para este tipo de trabalho em nada mudou, ou seja, é recomendado que seja feito sem a presença de pessoas no interior dos prédios, preferivelmente nos finais de semana, principalmente escolas e unidades de saúde. Mas a Prefeitura diz que, nos finais de semana, falta pessoal. Vão dizer que a culpa é do mosquito. Assédio político Após reclamar bastante da demora na reforma da Praça XV e, mais recentemente, apoiar a reivindicação dos produtores rurais por melhoria nas estradas, o presidente da ONG Amigos da Cidade, Adriano Ribeiro da Silva, recebeu a visita do prefeito João Luís que foi tentar se explicar sobre as realizações de sua administração. Na ocasião, o prefeito convidou o presidente da ONG para ingressar no seu partido, a fim de que possa se candidatar a vereador. Nada consta Termina na segunda-feira, dia 20, um dos prazos para pagamento da área onde deve ser construído um condomínio de apartamentos a ser financiado pelo programa habitacional Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal. Como se sabe, os recursos do programa são repassados pela Caixa Econômica Federal. Um ofício da Superintendência Regional da CEF, cuja cópia Gazeta teve acesso nesta semana, informa que “até o momento a Caixa Econômica Federal não tem conhecimento do referido empreendimento”. O documento tem data de 9 de junho. Triste realidade Há muito tempo este jornal noticia casos de violência nas unidades escolares. Alunos que agridem professores, alunos que agridem colegas, professores que agridem alunos. Muitos casos acabam não sendo noticiados porque as autoridades escolares proíbem suas divulgações, e tanto professores como alunos temem represálias. É preciso dar um basta nisso. Será que Realengo é só no Rio de Janeiro?

GAZETA DO RIO PARDO é uma publicação semanal de GAZETA DO RIO PARDO LTDA, editada à Avenida Olinda Ralston, 411- Vila Formosa - Fone: (19) 36085655 - CEP 13.720-000 - São José do Rio Pardo - SP. Editor: Gilmar Ishikawa Redação: Eduardo Eron e Giselle Torres Biaco Diagramação: Marco Antônio Cassucci, Fagner Nasser. Departamento Comercial: Elisete Paduelli GAZETA na INTERNET: e-mail: redacao@gazetadoriopardo.com.br e-mail: publicidade@gazetadoriopardo.com.br e-mail: diagrama@gazetadoriopardo.com.br http://www.gazetadoriopardo.com.br Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal e são de responsabilidade de seus autores.


18 de junho de 2011 - A-3

Pedida a cassação de Amilton Pizzoli Vereador deixou o partido e, dias depois, voltou para não perder o mandato

O vereador Amilton Pizolli, do PV, foi surpreendido na noite de terça-feira, dia 14, minutos antes da sessão da Câmara, quando teve de assinar a intimação para se defender de um processo de cassação, que tramita no Tribunal Regional Eleitoral (TER-SP). O processo é movido pelo ex-vereador José Roque Rueda, sob alegação de que Pizzoli havia se desfiliado do partido e, ao perceber que perderia a vaga na Câmara decidiu retornar à legenda, sem que o partido tivesse se manifestado. O caso é tratado como “Ação de perda de cargo eletivo por desfiliação partidária sem justa causa” no TRE. “Quando se desfiliou, o vereador procurou a executiva estadual e, para retornar, pediu autorização da executiva municipal sem que isto tivesse sido decidido pelos demais membros da legenda. Entendo

REPORTAGEM

que o fato se deu de forma irregular, ferindo o estatuto”, comentou Rueda, argumentando que somente após todos os trâmites é que poderá dar mais detalhes sobre a ação. De acordo com entendimento do Supremo Tribunal Federal – a fim de acabar com as constantes trocas partidárias – as vagas pertencem às legendas e não mais aos parlamentares. Assim, se sair do partido, o vereador, deputado ou senador perde o mandato e, em seu lugar, assume o suplente. Defesa O repórter Silvio José (Gazeta/Difusora) procurou pelo vereador Amilton Pizzoli ao longo da semana, mas ele não quis dar declarações sobre o caso. Disse apenas que havia levado a questão ao seu advogado para os procedimentos de defesa.

Após pedir sua desfiliação do PV, Amilton Pizzoli voltou atrás para não perder o mandato

Questionado valor da reforma do DAE Reinaugurado no dia 10 de junho, o prédio da Estação de Tratamento de Água Central passou a abrigar a nova sede do escritório do Departamento de Água e Esgoto - DAE. O prédio foi inaugurado em 1953 pelo ex-prefeito Dionysio Guedes Barreto. De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, desde 2010 o DAE vinha funcionando em uma sala alugada na avenida Deputado Eduardo Vicente Nasser. Ainda segundo a assessoria, a reforma do imóvel atual foi realizada com recursos da própria autarquia, tendo sido investido cerca de R$ 100 mil, valor que foi questionado em requerimento na sessão de terça-feira, dia 14, na Câmara Municipal. “O prédio sofreu poucas melhorias - troca do piso, pintura - e a Prefeitura vem anunciando que gastou mais de R$ 100 mil. Acho realmente muito difícil que num espaço tão pequeno quanto aquele a Prefeitura tenha gasto esse valor. Por isso fiz o requeri-

mento”, explica o vereador Márcio Callegari Zanetti (PTB), que solicitou à Prefeitura cópia de notas fiscais relativas à reforma do prédio. Projeto rejeitado por erros Também durante a sessão de terça, um projeto de suplementação de verbas no valor de R$ 30 mil, a pedido do Executivo em regime de urgência, foi rejeitado por conter erros. Após análise e parecer desfavorável da assessoria contábil da Câmara, os vereadores resolveram não apreciá-lo, para que a liderança do prefeito pudesse acertar os erros contidos. “Aconteceu na sessão o que acontecia há algum tempo, quando um projeto de lei não estava adequado e não recebia parecer favorável das Comissões, todos os vereadores decidiam retirar ou não aceitar que esse projeto tramitasse, votando de maneira contrária a essa urgência. Houve consenso entre todos os vereadores

de que esse projeto não atendia a esses requisitos, e por isso votamos de maneira contrária para que ele possa ser rediscutido”, explicou o vereador Márcio Zanetti. De acordo com a Prefeitura, a verba seria destinada para obras de melhorias no Profast. “Não chegamos a entrar no mérito da questão, mas havia erros formais que impediriam o projeto de ser apreciado”, diz. Outros projetos O presidente da Câmara, Marco Antonio Gumieri Valério (PSDB), informa que outros projetos de lei deram entrada na sessão, como convênio da Secretaria de Desenvolvimento Social com o Governo de São Paulo, projeto de suplementação relacionado ao DEC sobre uma troca interna de R$ 4 mil, e também de uma verba de R$ 300 mil relacionado à saúde, a pedido do Executivo, para custear despesas com hemodiálise, que foi aprovado pela Câmara. REPORTAGEM

Prédio do DAE foi reformado e reinaugurado no dia 10 de junho

Pode faltar água na cidade, avisa o DAE O Departamento de Água e Esgoto (DAE) de São José do Rio Pardo informa que na próxima quarta-feira, 22, das 8h às 14h, alguns bairros poderão ficar sem o fornecimento de água por causa da interrupção de energia programada pela CPFL. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, poderão ser afetadas as residências da Rodovia Prefeito Lupércio Torres, o Jardim Santa Luzia e o loteamento Pereira Dias. Na sexta-feira, 24, das 13h às 18h, outro serviço será executado pela CPFL, afetando o fornecimento dos bairros Carlos e Eduardo Cassucci, Professor Redher, Distrito Industrial, Jardim Bu-

enos Aires, loteamento Manetta, Maria Boaro, Colinas São José, Jardim dos Ypês e Vila Verde. No domingo, 26, das 8h às 14h, a empresa estará realizando manutenção na rua André Luiz, afetando a Estação de Tratamento de Água (ETA) do bairro João de Souza. Por isso, além do próprio bairro, a Vila Formosa, o Jardim Bela Vista, São José, São Domingos, São Roque, Santa Luzia, loteamento Pereira Dias e Bonsucesso poderão ficar sem abastecimento de água. Adutora na Vila Formosa Está em fase final, na Vila Formosa, o trabalho de implantação de uma adutora na rua Olinda Ralston.

Segundo as informações, os novos encanamentos estão substituindo os antigos canos de ferro de acesso e saída de água da caixa do Jardim Bela Vista e a previsão é que a adutora seja ligada já na próxima semana. De acordo com o secretário de Planejamento, Obras e Serviços, Marco Aurélio Feltran, o serviço vai melhorar o abastecimento na Vila Formosa, João de Souza, Jardim Bela Vista, São Domingos e Jardim São José. Há três semanas, para execução do serviço, a rua está interditada. O investimento na obra, segundo o secretário, é de aproximadamente R$ 35 mil.


A-4 - 18 de junho de 2011

Rio-pardense fala sobre direito a europeus Com um livro publicado, o advogado é especialista em direito internacional pela USP

DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

Vedovato estudou nas escolas Cândido Rodrigues e Euclides da Cunha GISELLE TORRES BIACO

Convidado pela Universidade de Milão, na Itália, e também pela Universidade de Nantes, na França, o advogado e professor riopardense Luís Renato Vedovato proferiu, no mês de junho, palestras sobre direito como representante da Universidade Paulista – Unip e Pontifícia Universidade Católica – PUC, ambas de Campinas. Na Itália, o tema abordado foi o direito internacional à luz do pensamento do jusfilósofo italiano Giambattista Vico, do século XVIII. A palestra ocorreu durante um simpósio internacional organizado pela Universidade de Milão, que contou com as presenças de professores de localidades como Berkeley, Napoles, Sorbonne, Lyon, Padova, Oregon, além de Milão. “O Vico é pouco conhecido no Brasil, mas, para apoiar um trabalho acadêmico que eu estava fazendo, há uns cin-

co anos iniciei uma pesquisa sobre ele e nunca mais deixei de estudá-lo. Fui convidado porque um dos professores da Universidade de Milão, Marco Vanzulli, assistiu a uma palestra minha e leu um artigo que escrevi sobre o Vico”, explica Vedovato. O outro congresso em que o advogado proferiu palestra foi realizado na Universidade de Nantes, França, onde falou como convidado para a faculdade de direito e para o departamento de língua portuguesa, sobre o direito de imigração e como ele funciona no Brasil. “Abordei a restrição de direitos dos estrangeiros no mundo e a dificuldade de eles entrarem em países desenvolvidos, como os da Europa. Além disso, falei sobre o direito brasileiro aplicável aos estrangeiros que aqui estão.” Paixão pelo direito internacional Aos 39 anos, o rio-par-

dense Luís Renato Vedovato frequentou as aulas dos ensinos fundamental e médio nas escolas EEPG “Dr. Cândido Rodrigues” e EEPSG “Euclides da Cunha”, ambas de São José do Rio Pardo. É graduado pela Faculdade de Direito da USP (Largo São Francisco), onde também recebeu o título de mestre em Direito Internacional sobre Proteção Internacional dos Direitos Humanos. Também sobre este assunto, Vedovato publicou um livro em 2008, intitulado Sistemas Internacionais de Proteção dos Direitos Fundamentais, pela editora Impactus. Atualmente é doutorando em direito internacional sobre direito de imigração, também pela Faculdade de Direito da USP e atua como advogado em Campinas, além de ser professor de direito internacional da Unip desde 1999, da Facamp e da Puccamp desde 2005. Vedovato diz que a paixão pelo direito internacio-

O advogado rio-pardense, com professores da Universidade de Milão

nal começou em 1992, desde o primeiro contato com o professor José Roberto Franco da Fonseca. “Foi a matéria que me capturou para o direito. Tem algo de novo, de desafiador, além de colocar o direito à prova, mostrando suas falhas e onde ele tem que melhorar. Acho que o fato de não ter fronteiras foi o que me atraiu e o que me mantém ligado a ele até hoje”, confessa. Sobre o caso Battisti Vedovato conta que, nos dias em que esteve na Itália, muito ouviu falar sobre o caso do italiano Cesar Battisti, refugiado no Brasil desde 2007. Ele foi condenado à revelia em seu país com pena de prisão perpétua pelo assassinato de quatro pessoas entre 1977 e 1979. Em 2009, o Supremo Tribunal Federal autorizou sua extradição, mas definiu que a decisão final caberia ao presidente da

República. Battisti permaneceu preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, até dezembro de 2010. No último dia do ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou que decidira não conceder a extradição do ex-militante italiano. Em 8 de junho de 2011, o Supremo Tribunal Federal decidiu, por 6 votos a 3, pela libertação de Battisti. De acordo com o advogado, os professores italianos se mostraram indignados com a decisão do Lula. “Todos disseram que ele nunca foi um combatente político, sempre foi um criminoso comum. Isso enfureceu demais os italianos. Na minha visão, ele deveria ter sido entregue. A Corte Européia de Direitos Humanos disse que não houve violação a direitos no caso Battisti. A Itália é hoje uma democracia que poderia sanar erros do

passado, caso houvesse.” Vedovato, que acreditava na extradição do italiano, diz que o Brasil perdeu a oportunidade de demonstrar ao mundo que confia nas instituições de outros países e brasileiras também. “O Brasil não foi escolhido para salvar todos os perseguidos do mundo, ele poderia auxiliar e muito, sem dúvida, principalmente se tivesse chamado o governo italiano à responsabilidade. A entrega de Cesare Battisti era necessária e deveria ter sido acompanhada da recomendação brasileira de que quatro ministros da mais alta corte brasileira entenderam se tratar de crime político e de que também o Ministro da Justiça entendeu ser caso de refúgio. Caberia, assim, à Itália analisar se ela gostaria de violar os direitos do seu nacional. A decisão final, portanto, deveria ter sido de Berlusconi”, analisa.

ESA já funciona na Casa do Advogado

Foi instalada dia 10 de junho de 2011, na Casa do Advogado de São José do Rio Pardo - 14ª Subseção, a Escola Superior de Advocacia – ESA, uma extensão da ESA de São Paulo. Os cursos ministrados são autorizados pelo Conselho

Estadual de Educação, que irão proporcionar uma atualização constante dos bacharéis em direito e profissionais envolvidos em atividades afins de São José, Caconde, Casa Branca, Mococa, São Sebastião da Grama e Santa Cruz das DIVULGAÇÃO

Mais de 70 advogados estão inscritos no primeiro curso sobre Direito Previdenciário já em andamento

Palmeiras. O projeto inicial é oferecer pelo menos dois c u r s o s de especialização anual, além de cursos à distância e orientação bibliográfica. Durante a cerimônia, o presidente da OAB Carlos Alberto González e a coordenadora da ESA, Marly Terciotti, falaram aos presentes. Também houve uma apresentação de violino por Giovanni Di Cesare Straceri Ianes Baggio e, ao teclado, Ana Sarah Pereira de Lima, professora violoncelista do Conservatório de Tatuí/SP. O primeiro curso da ESA, sobre Direito Previdenciário, já teve suas inscrições encerradas.

O JORNALZINHO

A coordenadora da ESA, Marly Terciotti e o presidente da OAB Carlos Alberto González na cerimônia de inauguração da escola

IN D I C A D O R P R O F I S S I O N A L


18 de junho de 2011 - A-5

Famílias questionam seleção para casas Participantes dizem que requisitos não estão sendo respeitados e pedem reavaliação

Famílias não contempladas com casa no Conjunto Habitacional Donato Caruso Filho, próximo ao Jardim São Bento, estão reivindicando nova análise de enquadramento às exigências do programa. Elas alegam incoerência nos critérios de seleção e argumentam que vários dos selecionados não estariam preenchendo os quesitos necessários para a contemplação com casa. A assessoria de imprensa da Prefeitura diz, no entanto, que nas últimas três sextas-feiras (27 de maio, 3 e 10 de junho) a Secretaria de Assistência e Inclusão Social (SAIS) se reuniu com essas famílias

não selecionadas para as 262 casas do novo conjunto habitacional. Cerca de 400 famílias compareceram às reuniões. “Desde janeiro, quando selecionamos as famílias, a renda per capta de algumas mudou, devido a desemprego e outros fatores. Avisamos que faremos novas visitas com as assistentes sociais para averiguar se há veracidade nos fatos, e faremos uma atualização nos cadastros. Caso essas famílias se enquadrem nas exigências do programa, encaminharemos para a Caixa Econômica Federal para providências”, disse o diretor de Habitação, Daniel

Fernandes. Das 4.500 famílias que fizeram as inscrições no início do ano, 1.000 receberam visitas da Prefeitura. Segundo a assessoria de imprensa, para chegar a este número, elas passaram por um critério de pontuação de veracidade de informações e reais necessidades dentro do que pede o programa. O critério foi aprovado pelo Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS). As pontuações somavam portador de necessidades especiais, maior número de filhos, tempo de moradia no município (mínimo de cinco anos), renda per capita de 0 a R$ 1.395, mu-

lher chefe de família, beneficiário do Bolsa Família e tipo de moradia atual. Daniel Fernandes diz que

Moradores do Jardim Aeroporto, especialmente os que residem na avenida Santos Dumont, reclamam que a falta de água no bairro tem sido constante. Cansados de reclamar e não serem atendidos em suas reivindicações, muitos procuram o jornal como uma tentativa de se fazer ouvir. “Aqui falta água duas, três vezes por semana. E quando ela volta, é barro puro! Não tem como lavar roupas, não tem como utilizar”, disse uma moradora da avenida por telefone à reportagem de Gazeta. Ainda segundo a moradora, várias ligações já foram feitas ao Departamen-

to de Água e Esgoto (DAE) municipal, mas as explicações são “as mais absurdas possíveis”. Inconformada com a situação, ela diz que a cidade voltou no tempo. “Esse prefeito está achando que o povo é bobo? Eles dão qualquer desculpa e acham que a gente acredita em tudo? Isso é uma palhaçada. Aí ele vai à rádio e à TV falar um monte de coisas sem sentido, como é que pode?” Outra reclamação da moradora é sobre o constante aparecimento de ratos nas casas da região. “Tem rato direto por aqui, a gente não está mais

aguentando essa situação. Cadê o serviço de desratização da Prefeitura? Olha, vocês da imprensa precisam fazer alguma coisa para nos ajudar, porque a situação está ficando insuportável”, disse a moradora, que se diz contra qualquer tipo de construção nas imediações. “Não adianta vir falando em condomínio de alto padrão ou qualquer outro padrão, hospital ou outra coisa por aqui. O bairro não tem estrutura nem para suportar a quantidade de moradores que possui, como é que conseguem imaginar outra construção por aqui?” REPORTAGEM

Usuários do ponto de ônibus instalado próximo à Cargill, na avenida Brasil, estão incomodados, há várias semanas com a falta de reparo no vazamento de uma tubulação de esgotos naquele local.

a Prefeitura está agora visitando 1.200 famílias, para averiguar a situação atual delas.

Mais informações pelo telefone 3682-7892, ou na rua Ananias Barbosa nº 334, Centro. DIVULGAÇÃO

Houve reunião com as famílias não selecionadas para aquisição das 262 casas do conjunto habitacional Donato Caruso Filho

Sobram ratos e falta Esgoto a céu aberto água no Aeroporto na avenida Brasil O esgoto escorre a céu aberto, saindo das dependências do D.E.R., onde está em construção o prédio para abrigar a base do Corpo de Bombeiros. “É um cheio insuportável, o problema já foi informado à Prefeitura mas

até agora nenhuma providência foi tomada”, diz um reclamante que pediu à reportagem para ir ao local, que diariamente recebe dezenas de pessoas, uma vez que bem ao lado funciona uma grande indústria. REPORTAGEM

Dia e noite a cena e o mau cheiro são os mesmos na entrada da cidade, onde o esgoto corre a céu aberto

Serviços inacabados no Bairro Fartura

Situação complicada no Jardim Aeroporto: a falta de água é constante e, quando retorna, está sempre suja

Vamos proteger a natureza

Ainda na região da Vila Brasil, moradores do Bairro Fartura protestam contra os riscos provocados pela falta de grades nos bueiros. “Fizeram as obras de galeria mas nunca colocaram grades”, afirma um morador.

O perigo maior, segundo ele, é para crianças e idosos, principalmente no período da noite. “Tem também esse bueiro na Perimetral que não tem nenhuma proteção. A obra nunca foi terminada e é um perigo tanto para os mo-

toristas quanto para as pessoas que caminham por aqui”, completa. As obras da avenida Perimetral previam a instalação de calçadas e melhorias paisagísticas mas estão abandonadas há vários meses. REPORTAGEM

Troco: detergente, água sanitária, sabão. Por óleo de cozinha usado. Tel- (19) 3608-8915 – 8847-9620 Rua Figueira, 35 – Vila do Servidor – Cassucci São José do Rio Pardo - SP

Moradores do bairro Fartura reclamam do perigo e esperam há muito tempo pela proteção nos bueiros: perigo constante


A-6 - 18 de junho de 2011

Quadra do Cassuci pode parar na Justiça Há moradores que são contrários à obra, feita em área que não possui escritura

A construção de uma quadra de esportes coberta no meio da praça do bairro Carlos Cassucci foi assunto de uma reunião ocorrida após a sessão ordinária de terça-feira, dia 14, na Câmara, entre comunidade e vereadores. “Este é um assunto que vem se prolongando há um mês e a Câmara acionou o vereador Vicente Rodrigues, que é o líder do prefeito, para que ele agilize a realização de uma audiência pública, com o objetivo de que a população participe e dê sua opinião sobre o assunto. É um benefício que todos querem, só que o problema é a localização”, explica o presidente da Câmara, Marco Antonio Gumieri Valério (PSDB). A mesma opinião é dividida pelo vereador Márcio Zanetti (PTB), que pede a paralisação imediata da

obra. “O interessante é que ninguém está contra o recebimento de melhoria no bairro, o problema que ficou evidenciado é o local onde essa quadra está sendo construída. As pessoas que defendem a paralisação da obra foram com argumentos sólidos e contrariando tudo aquilo que o prefeito vem falando e que eu digo que é mentira, de que a maioria dos moradores do bairro é a favor da construção. Acho que isso é invenção, é montagem, é uma tentativa de algumas pessoas de querer passar essa imagem para a Câmara Municipal e para esse grupo contrário que tem aí uma argumentação muito forte”, diz. O vereador informa há possibilidade de rediscutir essa questão judicialmente. “O Cartório de Registro de Imóveis informou, em

resposta à Câmara, que não há matrícula daquela área, então nós não sabemos como a Prefeitura firmou esse convênio. Para receber recursos do governo federal ela teria de apresentar o tipo de propriedade para isso, então nos próximos dias esperamos uma solução. Não sabemos nem como, a não ser que tenha ocorrido algum equívoco na informação do cartório, a Prefeitura teria firmado esse convênio com a Caixa Econômica Federal sem ter apresentado um título de propriedade, ou seja, a escritura daquele terreno”, explica. Zanetti diz, ainda, que a situação está confusa até por parte da Prefeitura. “Tínhamos a representante do bairro dizendo que a quadra seria construída para receber jogos da Taça EPTV de Futsal e de que ela havia recebido essa in-

formação do DEC. Ela foi contrariada num primeiro momento pelo vereador Marquinho Zanetti, que tem apoiado o próprio prefeito,

que disse para ela que a quadra não tem esse tamanho e não poderia receber esse tipo de jogo. Eles mesmos se confun-

dem, as mentiras são tantas que eles não têm condições de combinar o que vão mentir. Não tem condição nem de orquestrar”. REPORTAGEM

Local onde a quadra está sendo construída ainda é motivo de discussão

DEC oferece oficina gratuita de pintura A partir de julho terá início uma oficina de pinturas de óleo sobre tela, na loja e ateliê Donizetti Molduras. A oficina será gratuita aos participantes, que poderão fazer suas inscrições no período de 20 a 30 de junho, na loja/ateliê situada à rua Dr. João Gabriel Ribeiro, 216, centro.

O curso é oferecido por meio de parceria entre a loja e o Departamento de Esportes e Cultura (DEC) Marlon. As aulas acontecerão em julho sempre às quintas-feiras, nos períodos da manhã e tarde. Para participar, os alunos inscritos não precisarão gastar com nenhum material. Serão oferecidas 20

vagas. Segundo informações do DEC, a intenção é que o material produzido pelos alunos depois faça parte de uma exposição, que será montada em local ainda não definido. Os interessados podem obter mais informações no DEC (3682-9923) ou na Donizetti Molduras (36081622 e 3608-4230).

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

COMUNICADO Missa de 7ª Dia

A Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo, COMUNICA, que a publicação dos Atos

A família e Diretoria do Asilo de “Inválidos Padre Euclides Carneiro” agradecem as manifestações de pesar recebidas por ocasião do falecimento do Sr.

Pontos de distribuição do Jornal A Cidade. N Padaria Vale N Supermercado Teixeira N Games Spin N Loja de Presentes Gomes N Centro Comunitário do Vale. N Bancas de Jornal : do Mercado, Folharini, Magrão, Batista (na rodoviária) N Paris Calçados N Lanchonete Pesão N Drogaria do FULANO NPadaria do Casca -NSupermercado Fonseca 1 e Supermercado Fonseca 2 N Padaria Riopardense N Padaria Riopardense RADDI N Loja Pedra Rara N Posto Ipiranga N Charles e Marcelo Automóveis N Cadão N Panqueca Mercearia N Danilo Lanchonete. N Zilda Mercearia N Padaria Real N Padaria Avenida N Posto Shell Maga N Bem Te Vi Agropecuária N Supermercado Tradição N Auto Mecânica Danilo N Auto Mecânica Serginho N Chaveiro Melo (Av. Nove de Julho) N Corretora de Seguros Kivel N Lubrificantes B.M. Martelinho de Ouro ( João de Oliveira Machado) Campos Sales N Gil Sat N W.F. Salão de Cabeleireiros A lista acima está sendo reproduzida segundo publicação no próprio jornal A Cidade em sua edição de nº 577 de 30 de maio de 2011, página16.

CLÉBER FERRÚCIO GERVÁSIO e convida os parentes e amigos para participarem das Missas de 7ª Dia, que serão celebradas por intenção de sua alma, no dia 18/06/11, sábado, às 15h30, na Capela do Asilo, situado à Rua Anchieta, nº 10, Vila Pereira e às 19h00 na Igreja Santa Terezinha, bairro Santa Tereza.

COMUNICADO A Diretoria do Asilo de Inválidos “Padre Euclides Carneiro” agradece a todos a confiança e a compreensão pelo cancelamento do festival de Prêmios que seria realizado no dia 13/06/11, em razão do falecimento do presidente da Entidade, Sr. Cléber Ferrúcio Gervásio. Informamos que o Festival se realizará no dia 26/06/11, às 15 horas, no Salão de Festas da Entidade. Contamos com a participação de todos.

Oficias, estão sendo divulgadas no Jornal A Cidade.


18 de junho de 2011 - A-7

Aluna armada fere colega no ‘Euclides’ Na terça-feira, garoto havia testemunhado vandalismo praticado pela adolescente

Acidente deixa dois feridos na SP-207 As curvas da estrada entre São José e São Sebastião da Grama exigem muita atenção de quem trafega pela SP-207. Por ali, qualquer descuido pode resultar em acidentes graves, como o ocorrido na tarde de quinta-feira, dia 16. Duas pessoas ficaram feridas após colisão entre uma moto e uma van. A moto trafegava no sentido São José/Grama e a van em sentido contrário quando, nas proximidades da entrada da fazenda Santa Maria da Torre, um dos condutores dos veículos envolvidos – o que não ficou claro na ocasião perdeu o controle e invadiu o outro lado da pista. O condutor da van tentou evitar a colisão e o veículo desceu uma ribanceira de quase cinco metros de altura. Apesar disso, o motorista nada sofreu. Já o motociclista e seu acompanhante não tiveram a mesma sorte e se feriram com gravidade. Ambulâncias de São José do Rio Pardo e de São Sebastião da Grama foram acionadas para socorrer os feridos, ambos trazidos ao Hospital São Vicente.

FOTOS REPORTAGEM

Após a colisão, a van caiu numa ribanceira de quase cinco metro, mas o motorista nada sofreu

Os ocupantes da motocicleta foram socorridos e trazidos por ambuâncias para o hospital riopardense

NOTAS POLICIAIS Ladrões roubam malotes em posto de combustível Houve um assalto e uma tentativa de assalto em dois postos de combustíveis da cidade, esta semana. O assalto aconteceu às 22 horas do dia 15, no posto da avenida Brasil, enquanto a tentativa ocorreu às 20 horas do dia 13, no posto da avenida Belmonte. No assalto, duas motos se aproximaram do homem que faz o recolhimento do malote em postos locais. As motos tinham dois sujeitos em cada uma e um deles, aproximando-se do encarregado dos malotes e colocando um revólver em sua cabeça, ordenou que entregasse o material, no qual estava o dinheiro e os cheques. Os motoqueiros e seus acompanhantes fugiram em seguida, não sendo encontrados pela polícia. Não foi divulgado o valor do prejuízo. A tentativa de assalto foi assim: o frentista J.M.C., de 40 anos, estava no posto quando um sujeito de cor negra, camiseta preta e calça escura chegou e anunciou o assalto. Ele tinha a mão na cintura por dentro da camisa e parecia estar com arma. O frentista, no entanto, não entregou nada ao bandido e este acabou fugindo sem levar nada. A polícia foi chamada, mas não o encontrou. Idosa era mantida em cárcere privado Houve uma denúncia de maus tratos no dia 13, à tarde, que estaria acontecendo no bairro João de Souza, inclusive com cárcere privado. A polícia militar enviou uma viatura ao local para que os policiais averiguassem tudo. Ao chegarem, a casa estava toda fechada. Uma senhora (A.F.C.) de 59 anos, porém, ouviu os policiais e conversou com eles. Falando de dentro da casa, disse que não tinha a chave da porta e, por isso, não poderia deixá-los entrar. Afirmou que o filho é que a possuía e que ele estava trabalhando. Questionada se sofria maus tratos, ela afirmou inicialmente que sim e depois negou. Os policiais, então, pediram via rádio que uma assistente social fosse solicitada a comparecer àquele endereço, mas foram informados que o expediente naquele órgão da Prefeitura havia terminado às 16 horas e não havia mais gente para ir lá. Algum tempo depois, no entanto, chegou J.A.P., de 59 anos, filho da mulher. Ele negou a prática de maus tratos contra a mãe e disse que quando sai para trabalhar tranca a porta da sala para protegê-la, mas deixa uma chave com ela. Segundo o B.O., os policiais

constataram depois que o interior da casa estava em más condições de higiene e que não havia comida para que a mulher se alimentasse, na ausência do filho. O homem foi levado à Delegacia para se explicar. Ladrão de museu é preso no centro Um homem (M.J.) de 33 anos foi preso em flagrante no dia 14, pouco antes das 11 horas, no centro da cidade, após praticar vários furtos em uma loja e até mesmo no Museu Riopardense. Ele foi detido pela polícia militar após denúncia de F.M.F., de 25 anos, funcionária da Mix Biju, que percebeu o furto de colares, brincos, presilhas e carteira, num total de quase R$ 100. Os policiais foram procurálo e o encontraram na praça Barão do Rio Branco. Ele havia furtado também um capacete de ferro usado na revolução de 1932 e que estava no Museu. A curadora do Museu, E.M., disse à polícia que quando M.J. entrou lá ele foi acompanhado à distância por um funcionário. Mesmo assim, o sujeito conseguiu sair de lá com o capacete. Além do material já citado, M.J. ainda tinha consigo óculos de sol, uma touca preta, uma luva, uma bandeira do Brasil, dois pacotes de doces, uma lata de sardinha, um afiador de faca, uma faca, uma lanterna, um litro de vinho, uma tintura para cabelo, um brinquedo e um revólver de plástico. Tudo isso, provavelmente, também era objeto de furto em outras lojas da cidade. Tapas e beijos no Dia dos Namorados O Dia dos Namorados foi muito triste para muitos casais rio-pardenses. Houve muitas brigas e foi preciso a intervenção policial em vários casos. Ocorreram contendas em dias anteriores e posteriores à data. No dia 10 de junho, por exemplo, às 22 horas aproximadamente, a dona de casa C.S., de 41 anos, foi trancada em um quarto pelo amásio C.V., de 54 anos, que estava bêbado e ameaçou matá-la e também à filha dela. O fato aconteceu no centro da cidade, na rua Paraíso. Como ela estava com o celular, ligou para a polícia e uma viatura foi enviada à casa. Depois de libertá-la, os policiais saíram atrás de C.V. e o acharam nas proximidades, levando-o à Delegacia. O homem estava tão nervoso que bateu a cabeça contra uma parede na Delegacia e precisou ser medicado. No mesmo dia, por volta das 10 horas, na Vila Formosa,

C.L.N.C., de 37 anos, esposa de M.A.C., de 39, disse à polícia que discutiu com ele por problemas familiares e que depois foi agredida com tapas no rosto. Disse ainda que foi pega pelo pescoço e que ele tentou enforcá-la, chamandoa de vagabunda e outros palavrões. O homem admitiu a discussão dizendo que foi sobre uma senha bancária dele e que perdeu o controle, mas negou que tenha tentado enforcá-la. A ocorrência aconteceu na Vila Formosa. No dia 11, às 16h25, no Vale do Redentor, uma mulher (A.F.F.B.) de 32 anos foi a uma das casas de seu marido (L.J.M.L., 32 anos) e o achou com amigos fazendo uso de crack e cocaína. Assim que a viu ele ficou nervoso e a agrediu com tapa no rosto. Ela disse que ia chamar a polícia para prendê-lo por tráfico e ele respondeu: “Cadeia eu tiro de letra, lá também tem droga”. A PM foi chamada e o homem negou que tenha agredido a mulher. Disse ainda que ela é que inventa que ele trabalha para o tráfico de drogas. Quem estará falando a verdade? No dia 12, Dia dos Namorados, mais problemas entre casais. No Jardim Aeroporto, às 20 horas, a dona de casa M.I.M., de 46 anos, disse que seu amásio C.C. chegou em casa bêbado e, como já vem ocorrendo há tempos, ele a agrediu com socos. Os policiais, chamados por ela, não o encontraram. Moto suspeita Uma motocicleta foi apreendida no dia 15, às 16h30, no bairro Paula Lima. Mediante solicitação anônima, policiais militares foram lá e acharamna atrás da antiga estação de trem. É uma moto Yamaha 180 cc, preta, ano 86, sem placa. Ele havia sido usada por dois rapazes que a pilotavam em alta velocidade pela estrada de terra do bairro e depois a abandonaram. A polícia ficou de averiguar se a moto é roubada. Confusão no Vasco Houve uma confusão e tanto no estádio do Vasco, no dia 11. Eram 12h35 quando, segundo versão de um homem de 50 anos (G.F.S.), alguns rapazes começaram a subir no alambrado e ele, após chamar a atenção deles, foi agredido por um jovem de 17 anos (M.B.O.M.), por uma mulher de 37 (B.O.P.) e por uma testemunha. Estes, porém, contam outra versão: que G.F.S. gritou com todos e deu tapas nos rostos do jovem e da mulher, ocorrendo então o revide. Todos foram levados para a Delegacia para explicar o tumulto.

Na manhã desta sextafeira, 17 de junho, uma adolescente de 15 anos entrou armada na E.E. “Euclides da Cunha” e acabou ferindo um colega de sala, também menor, de 16 anos. De acordo com as informações, na terça-feira os dois adolescentes tiveram um atrito porque o garoto denunciou a colega após presenciar que ela havia praticado uma ação de vandalismo – a menina colocou fogo em um objeto dentro da sala de aula. Por conta disso, a direção da escola prometeu suspender toda a sala. O garoto e mais quatro colegas resolveram denunciar a estudante, para se livrar da suspensão e evitar prejuízos já que estavam em semana de provas. Ela então passou a ameaçá-los. A menina acabou suspensa, por dois dias mas retornou às atividades nesta sexta-feira, quando cumpriu as ameaças. Foi armada com uma faca para a escola, adentrou na sala e lá partiu para cima do garoto. A adolescente disse que queria intimidar o rapaz, colocou a faca no seu pescoço, na altura da jugular, provocando um arranhão. Eles entraram em luta corporal e a faca quase atingiu a barriga do adolescente. Em seguida, ele conseguiu desarmá-la mas acabou sofrendo corte na mão esquerda. Toda a ação foi presenciada pelos colegas da turma. A Policia foi chamada à

escola e conduziu os envolvidos para a delegacia. Segundo informações colhidas pela reportagem, tão logo souberam do caso, alguns pais foram à escola buscar seus filhos e exigir a expulsão da adolescen-

te, que tem histórico de mau comportamento e se envolveu em outras questões com alunos e professores. Na tarde de ontem, a família do adolescente informou que ele passa bem.

Aluna é suspensa Gazeta tentou, mas não conseguiu, falar com a diretora da escola. A redação manteve contato também com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Educação que, no início da noite de ontem, mandou a seguinte nota: “A Secretaria de Estado da Educação lamenta a postura adotada pela aluna da Escola Estadual Euclides da Cunha, localizada em São José do Rio Pardo. Diante do ocorrido, a direção da unidade acionou a Ronda Escolar e encaminhou imediatamente o estudante, que teve um ferimento leve na mão, ao pronto-socorro da cidade. O Conselho de Escola determinou a suspensão da adolescente por oito dias. A escola solicitou ao Conselho Tutelar apoio psicólogo para os dois estudantes. Além disso, a direção convocou os pais dos alunos para uma reunião a fim de enfatizar a importância da resolução pacífica de conflitos e de debater medidas para evitar a reincidência de casos semelhantes. Vale ressaltar que esse foi um caso isolado que não retrata o cotidiano da escola. A unidade de ensino intensificará os trabalhos de conscientização desenvolvidos junto à comunidade escolar. Cabe salientar ainda que a Secretaria trabalha no combate à violência escolar e tem conquistado resultados significativos com o Sistema de Proteção Escolar (SPE), implantado em 2009. Ele conta com manuais de procedimentos e conduta, que servem como referência para a convivência no ambiente escolar e detalham normas a serem adotadas em situações de conflito. Além de articular ações preventivas como, por exemplo, o programa Escola da Família, que promove a integração da escola com a comunidade em atividades aos finais de semana, o Sistema de Proteção Escolar conta com a atuação de um oficial da Polícia Militar junto à polícia comunitária e à Ronda Escolar. O acompanhamento é realizado por meio de um sistema eletrônico de registro de ocorrências, implantado na rede estadual. Este monitoramento possibilita um suporte mais ágil em casos de violência nas unidades de ensino. Com base no mapeamento, a Secretaria de Estado da Educação consegue acompanhar as ocorrências e desenvolver ações preventivas com o objetivo de diminuir a vulnerabilidade das escolas estaduais.”

Assaltantes de taxista são presos Um assalto seguido de roubo em Varginha terminou em São José do Rio Pardo com a prisão dos autores. O fato teve início na noite do dia 10, em Varginha, e terminou na manhã seguinte, 11, próximo à Casa de Nazaré, em São José. O taxista Silvio Ferreira de Pádua, de 46 anos, estava no ponto de táxi da rodoviária de Varginha quando dois sujeitos – André de Souza Ferreira, de 28 anos, da cidade de Cubatão, e Edmilson João Goulart, de 37, de Varginha – chegaram e pediram que ele os levasse ao bairro Nova Varginha. Eram 22h45, aproximadamente. No caminho os bandidos anunciaram o assalto, fizeram o taxista parar e o

colocaram no porta-malas do carro, um Palio prata. Durante horas andaram com o veículo, passaram por várias cidades e tentaram achar um caixa eletrônico aberto para efetuarem saques da conta do taxista, mas não conseguiram em função do horário. Vieram então até São José do Rio Pardo e foram ao Posto W3 para abastecer. O taxista conseguiu abrir o porta-malas, pulou do carro e se escondeu sob um caminhão. Os bandidos, que deviam ter ido ao banheiro, voltaram e, não o encontrando, se apavoraram e fugiram com o Palio, voltando para São José. A polícia foi avisada e localizou o carro, iniciando então uma perseguição. Os homens foram para o

bairro Vila Verde e abandonaram o carro lá, fugindo então a pé e entrando num matagal na madrugada de sexta para sábado. A perseguição prosseguiu, inclusive com apoio de policiais de algumas cidades da região, mas os bandidos não foram achados. Na manhã de sábado, por volta das 7h30, os policiais foram avisados que dois sujeitos suspeitos estavam caminhando próximos à Casa de Nazaré. O capitão Ivan, o cabo Guimarães e o soldado Francisco conseguiram, finalmente, detê-los. Com eles foram encontrados o dinheiro do taxista (R$ 740,00), cartões bancários, celulares, GPS. Não foram encontradas as armas que eles usaram para ameaçar o taxista. FOTOS REPORTAGEM

André e Edmilson pegaram o taxi e o taxista em Varginha e foram capturados quando estavam próximos da Casa de Nazaré


A-8 - 18 de junho de 2011

Cetesb fiscaliza fumaça de caminhões Veículos poluentes, que na região são em maior número, são alvo da agência local

A Agência Ambiental da Cetesb de São José do Rio Pardo intensificará a fiscalização denominada Operação Inverno em toda a região. O objetivo é reduzir a ocorrência de episódios críticos de poluição do ar durante o inverno, mais especificamente os decorrentes da emissão de gases poluentes que saem dos caminhões movidos a diesel. Nos cinco primeiros meses de 2011 a Cetesb efetuou uma média de 8 multas/mês na região, por esse mesmo problema. Só em maio, nas operações de fiscalização, constatouse que cerca de 3,5% dos veículos movidos a diesel estavam emitindo fumaça fora do padrão. Essa média local e regional é superior à estadual, que está em torno de 2,7% dos veículos pesados. Na área de atuação da Agência Ambiental rio-pardense, que engloba os municípios de Caconde, Casa Branca, Divinolândia, Itobi, Mococa, São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, Tambaú e Tapiratiba, as fiscalizações são feitas com o uso da Escala Ringelmann, em diferentes pontos estratégicos e ao longo do trajeto das equipes que realizam trabalho em campo. A Escala de Ringelmann é um cartão com um furo

no centro. Ao redor do furo são impressos 5 padrões de cor cinza, do mais claro até o preto. O fiscal olha pelo furo em direção ao veículo que está sendo verificado e compara a cor da fumaça aos padrões de cinza. Estando a cor da fumaça igual às escalas 3, 4 ou 5 do cartão, o veículo é multado. A Operação Inverno é uma campanha realizada todos os anos, sempre de maio a setembro, pela Secretaria do Meio Ambiente e pela Cetesb. No período do inverno ocorrem menos ventos, o ar é mais seco e raramente chove. Isto faz com que os poluentes fiquem concentrados junto ao solo, numa camada baixa que impede a sua dispersão. É por causa das condições climáticas desfavoráveis do inverno que aumenta a concentração de poluentes nas grandes cidades, devido a um fenômeno conhecido como inversão térmica. E isso é um dos motivos que levam a Cetesb a realizar, todos os anos, a Operação Inverno. Segundo a Agência, os poluentes emitidos pelas atividades industriais e comerciais, principalmente pelos veículos, agridem a saúde de toda a população, em especial as crianças, os idosos e os indiví-

duos com problemas respiratórios ou baixa resistência imunológica. “Há um aumento sensível nos atendimentos e nas internações hospitalares e também no número de mortes causadas pelo agravamento de doenças já existentes”, lembra a Cetesb. De acordo com pesquisas da Faculdade de Medicina da USP, ocorrem 10 mortes, em média, em São Paulo nos dias mais críticos de concentração de poluição. Os problemas mais freqüentes são a redução da capacidade de trabalho e de aprendizado, irritação dos olhos e das vias respiratórias, redução da capacidade pulmonar, asma, bronquite, agravamento das infecções pulmonares e problemas cardíacos. Como é feita Fiscais da Cetesb circulam por todo Estado fiscalizando os veículos. Caso detectem um veículo trafegando com excesso de fumaça, eles aplicam a multa utilizando a Escala de Ringelmann. Posteriormente, a multa é enviada ao endereço do proprietário. Nos locais onde há comandos de fiscalização, os veículos são parados e o motorista recebe a multa na hora. Em alguns pontos de abordagem, o aparelho chamado opacímetro

DIVULGAÇÃO

As averiguações podem ser por comandos de fiscalização, como na foto, ou mediante o uso da Escala Ringelmann

será utilizado. Esse instrumento mede objetivamente a quantidade de fumaça preta emitida por um veículo movido a diesel. Na maioria dos casos, o veículo é multado mas o motorista não é parado. O método de fiscalização é com o veículo em movimento. O fiscal não pára o veículo para verificar se ele está emitindo fumaça em excesso. Anota os dados do veículo, do local, hora e data da infração e o padrão de fumaça conforme a Escala de Ringelmann. Essa multa é encaminhada diretamente para o proprietário do veículo. A primeira multa é de 60

UFESPs ou R$1.047,00 em 2011. Após 20 dias de uma autuação, o veículo poderá ser multado novamente. Essa multa é considerada reincidente e seu valor dobra a cada autuação até a quarta, dentro do período de um ano, podendo atingir 480 UFESPs. A partir da quinta multa ou um ano após a última autuação, o valor volta a ser de 60 UFESPs. Quando não é reincidência, o proprietário do veículo autuado pode solicitar a redução/ restituição de 70% do valor da multa, condicionado à comprovação da reparação do veículo. Quando um veículo é

multado pela CETESB, nem o motorista nem o proprietário receberão pontos na carteira. A multa é ambiental e não de trânsito, por isso não se aplicam as regras de pontuação do Código Nacional de Trânsito. Entretanto, o licenciamento fica vinculado ao pagamento da multa. Enquanto ela não for paga, o veículo não pode ser licenciado. Vale lembrar que a Agência Ambiental da CETESB em São José do Rio Pardo está atendendo em novo endereço: Rua Cândido Faria, nº 98, Centro – próximo à “Ponte Nova”. Fone: (19) 3608-8237.


18 de junho de 2011 - A-9

Falta de transporte prejudica o Recicla

Associação diz que trabalho é precário, pois o caminhão da Prefeitura vive quebrado FOTOS REPORTAGEM

GISELLE TORRES BIACO “A gente depende deste trabalho para viver”, declara a presidente da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis Recicla São José, Simone Aparecida Firmino Ribeiro. Implantado em 2004 pela então Secretaria Municipal de Assistência e Inclusão Social com o intuito de gerar e complementar a renda de famílias carentes, o Recicla São José tornou-se, para a maioria dos recicladores, o único meio de sustento familiar. Atualmente, 12 famílias participam do programa, a maioria delas dirigida por mulheres. Entretanto, o grupo vem enfrentando, nos últimos anos, dificuldades para se manter ativo como no início. De acordo com a parceria que foi firmada com a Prefeitura logo após sua criação, a Associação deveria ter à sua disposição um caminhão para o transporte, motorista, combustível e galpão para os trabalhos de seleção dos materiais. Tinha e funcionava. Hoje também tem, mas não funciona corretamente, segundo as próprias trabalhadoras. “Nosso trabalho ficou complicado porque o caminhão que utilizamos, que por sinal é velho, só dá problemas. Vive quebrando e isso já faz tempo. Teve uma ocasião em que ficamos dois meses sem trabalhar. Ele mais quebra do que anda”, diz Simone.

Segundo ela e as demais trabalhadoras, o fato de não poder contar com o transporte todos os dias prejudica a coleta e a venda dos materiais, influenciando, é claro, a renda das famílias. “A população acaba perdendo a confiança na gente, porque numa semana vamos, na outra não. Aí o pessoal desanima e resolve que não vai mais separar o lixo.” Inclusive, bairros mais distantes que estavam incluídos no roteiro da Associação tiveram de ser excluídos por falta de condições de transporte. Outro caminhão da Prefeitura, que faz o serviço de coleta de galhos e árvores, foi emprestado para os trabalhadores durante o período da manhã, com a finalidade de substituir o veículo quebrado. Mesmo assim, de acordo com a presidente da Associação, é impossível garantir a presença dele todos os dias e no horário combinado. “Além do mais, não dá para fazer toda a coleta em apenas um período, por isso às vezes deixamos alguns pontos de fora”, diz Simone. Trabalhar para (sobre)viver Em razão dos problemas de transporte enfrentados pelos trabalhadores, a quantidade de material recolhido sofreu uma brusca redução. “Chegávamos a recolher 20 toneladas por mês, hoje não passa de

A presidente Simone: “quando não vamos aos bairros é porque o caminhão quebrou”

sete”, informa Simone. Atualmente, os recicladores conseguem obter uma renda inferior ao salário mínimo, bem diferente da situação encontrada há alguns anos, quando as famílias participantes chegavam a um ganho mensal muitas vezes superior a R$ 700. “Nós nunca deixamos de trabalhar, nem nos dias de chuva. Por isso, queria que as pessoas soubessem que quando não passamos, é porque o caminhão está quebrado.” Sobre a importância deste trabalho para o meio ambiente, Simone responde que “não tem nem como dizer, é fundamental”, e faz um pedido à população para que continue separando o lixo orgânico do reciclável nos bairros onde a coleta funciona, mesmo que precária. “Se não tiver lixo para reciclar, a gente não compra comida.”

Simone sugere que as pessoas tenham dois recipientes em casa, um para o lixo orgânico e outro para o reciclável, e que não é necessário separar o reciclável por produto. “Fazemos isso aqui, o importante é não misturar com o lixo orgânico.” Garrafas pet, caixinhas de leite e afins, caixas de papelão, sabão em pó, latinhas de alumínio e de ferro, embalagens de óleo, de vinagre, de xampu e de detergente, jornal, papéis (exceto papel higiênico e isopor). A Associação também aceita ferro, roupas, móveis e eletrodomésticos, além de óleo de cozinha. “De vez em quando a gente recebe roupa e móveis que ainda estão bons, aí fazemos um sorteio entre nós para não dar briga”, diz, sorrindo. “O que a gente ganha só dá pra comida, roupa é luxo”, fala a presidente do Recicla São José, que tem

três filhos pequenos. Ela diz que quem quiser fazer algum tipo de doação e não tiver como levar até o barracão, pode ligar no 93882057 que eles mesmos providenciam a retirada.

garrafas pet, latinha e ferro”, informa Simone, que classifica seu trabalho como “pesado”. O grupo se reúne todos os dias às 6 horas da manhã e só encerra as atividades às 16h30.

Como o trabalho é feito O lixo reciclável recolhido nos bairros programados no roteiro é levado para o barracão, que fica no Jardim Belmonte. Lá, os lixos são abertos em colocados sobre uma mesa, onde os trabalhadores fazem a separação do material nas chamadas “bags” (grandes sacolas onde é armazenado cada tipo de embalagem). Depois, o conteúdo da “bag” vai para a prensa, o fardo é amarrado e fica à espera das empresas compradoras. Tudo é vendido por quilo. “O que mais rende é papel branco, jornal, caixa de leite,

ROTEIRO DA RECICLAGEM Segunda-feira: bairros João de Souza, Vila Formosa, São Domingos e parte do centro. Terça-feira: Vila Pereira, Bonsucesso e Jardim Margarida. Quarta-feira: trabalhos no barracão. Quinta-feira: Santa Teresa, Aeroporto e parte do centro. Sexta-feira: Aeroporto, Vila Brasil, Vila Maschietto e parte do centro.

O lixo reciclável é separado por tipo de material e colocado nas chamadas “bags”


A-10 - 18 de junho de 2011

A clínica que existe para restaurar a vida Drogados e alcoólatras de várias cidades, inclusive de São José, são atendidos nela EDUARDO ERON

A Clínica Existir para a Vida, que há quatro anos e dois meses funciona em Tapiratiba e há cinco iniciou oficialmente suas atividades de atendimento a alcoólatras e drogados, já se tornou uma referência regional e até nacional. Mesmo sendo particular, ela é procurada por gente de todo o país e são os próprios internos, com os respectivos familiares, que são os seus maiores divulgadores. Calcula-se que 1.300 pessoas, entre homens e mulheres, já tenham passado por ela desde sua inauguração até agora e um bom número delas foi recuperado. Implantada pela psicóloga Marli de Fátima Veloso na fazenda Barreirinho, em São José do Rio Pardo, a clínica mudou para o endereço atual, na Estância Girassol, em Tapiratiba, após um ano. Utilizando um site e a propaganda boca a boca, a Clínica Existir para a Vida já acolheu gente de Guaxupé, Espírito Santo do Pinhal, Cajuru (SP), Araras (SP), Uberlândia, Campinas, São José do Rio Preto, São José do Rio Pardo, Belo Horizonte, Novo Hamburgo (RJ), Campo Grande e até de uma cidade do interior do Amapá.

Hoje ela tem dependentes químicos em tratamento oriundos de Tapiratiba, Divinolândia, Guaxupé, Guaranésia, Alfenas, Poços de Caldas, São José do Rio Pardo, Mococa, Caconde, São João da Boa Vista, Vargem Grande do Sul, Jaguariúna, São Paulo e Paraíso do Norte (PR). Isso torna a clínica bastante representativa em relação às cidades de origem das 23 pessoas que ali são atualmente atendidas, das quais 8 são mulheres. A capacidade é para 30.

Longo e árduo Douglas Peres Leite, que há 3,5 anos é coordenador na clínica, é um dos muitos ex-internos recuperados e que hoje atestam a eficácia dos resultados. É claro que uma boa parte das pessoas atendidas acaba voltando às drogas ou ao álcool após os seis meses de internação, mas isso não diminui a importância e eficácia do trabalho ali realizado. Tanto ele quanto Marli, que também foi dependente química, lembram que as pessoas lá internadas precisam de ajuda e muita força de vontade para se recuperar. “O trabalho aqui é longo e árduo e cada caso é um caso”, comentam. “O processo de recuperação é lento porque

inclui a fase de acolhimento no ‘pós internação’, com as terapias e a auto-ajuda nos grupos Neuróticos Anônimos (NA) e Alcoólatras Anônimos (AA)”.

Equipe de apoio Além da própria Marli, uma ampla equipe de profissionais particulares participa do atendimento aos internos, cada qual em sua cidade. São eles: Jairo Pedro Cardoso Júnior, psiquiatra de Poços de Caldas; Paulo Paladini, psiquiatra de Mococa; Eliza Marta e Maura Ramos, psiquiatras de São José do Rio Pardo; Felisberto de Carvalho Neto, psiquiatra de Mococa. Trabalhando na própria clínica atuam, além de Douglas, Iza Maria Torres, que é consultora; Adriano Teodoro Leão, terapeuta e monitor; Paulo César Gomes, enfermeiro padrão; Silvia Minussi, estagiária em psicologia; Carolina Rachid Falavina, nutricionista; Cristiane Berteli, cozinheira; e Marco Mantovani, serviços gerais. Adriano é do Rio Grande do Sul e já trabalhou em várias clínicas do país. Ele assegura que a de Tapiratiba “é a melhor”.

triagem dos pacientes e verifica a condição financeira da família do drogado ou alcoólatra. O valor mensal que é pago por cada família não é divulgado oficialmente. Sabe-se, porém, que as que têm mais recursos acabam pagando um pouco mais, para suprir a falta das que pagam menos. Algumas doações de particulares e de empresas ajudam a clínica a manter a alimentação em dia. Os 12 passos do NA e do AA são aplicados na clínica, havendo quatro palestras por dia. Há terapias individuais e em grupo, racionais e emotivas, com ênfase no autoconhecimento para que cada interno saiba lidar com seus impulsos. Há também prática de esportes, inclusive em academia, e laborterapia, que conscientiza os internos de responsabilidades como lavar as próprias rou-

pas, arrumar os próprios quartos etc.

Seis meses A média de internação de cada pessoa é de seis meses. As visitas de parentes ocorrem só no segundo domingo de cada mês, das 9h às 17h, com os familiares dos internos

recebendo palestra específica, almoço e café da tarde. Após os primeiros três meses os internos são autorizados a passar quatro dias com a família; após o quarto mês, passam uma semana fora; após o quinto mês, também uma semana; e após o sexto mês ele ou ela são liberados. REPORTAGEM

O local onde a clínica está instalada tem piscina, campo de futebol, academia para ginástica e muito espaço REPORTAGEM

Triagem Por ser uma instituição particular, a clínica faz uma REPORTAGEM

Antes das refeições os internos se unem para um “Pai Nosso”: visitas dos familiares só após três meses

Prorrogada inscrição ao concurso de pizza Os internos da clínica têm alguns horários livres mas, na maior parte do tempo, passam por várias atividades

Mãe visita a clínica‘por amor e gratidão’ Eunice Santos Bonfante, de 57 anos, é servidora pública na cidade de São José do Rio Preto. Mãe de dois filhos, ela estava na clínica esta semana por gratidão: um de seus filhos, Fábio, de 34 anos, esteve internado ali três anos atrás e hoje está totalmente recuperado. Ele era alcoólatra e viciado em drogas. Atualmente casado, pai de um filho, ele trabalha como segurança em uma empresa naquela cidade. Há três anos, porém, Eunice estava aflita com a situação dele e falou de sua preocupação com uma irmã de Marli, que trabalha com ela na Secretaria Municipal de Ação Social, em São José do Rio Preto. A clínica de Tapiratiba, na época ainda em

São José do Rio Pardo, lhe foi indicada e ela trouxe Fábio em março de 2008. Ele ficou cinco meses internado, sem sair uma única vez, e se recuperou

totalmente. “Estou aqui por amor e gratidão”, disse Eunice ao jornal. “Meu filho se recuperou e nunca mais voltou aos vícios”. REPORTAGEM

Foram prorrogadas até 22 de junho as inscrições para o concurso que escolherá “a melhor pizza de São José do Rio Pardo”, evento que está sendo promovido pela Secretaria Municipal de Turismo em parceria com a Associação Comercial e Industrial (ACI). Pizzarias e Disk Pizzas locais, associadas ou não à ACI, poderão participar. As inscrições pode-

Disk Pizza. A escolha será feita por uma comissão composta por profissionais da área gastronômica e representantes da sociedade. Serão duas etapas, a eliminatória e classificatória. Os vencedores receberão um selo de qualidade expedido pela Secretaria de Turismo e ACI. Mais informações pelo telefone 3682-9334.

A Semana Santa de Tambaú PROF. ROQUE CÔNSOLO

Eunice Santos Bonfante, de São José do Rio Preto, é mãe de um ex-interno que foi recuperado há três anos

rão ser feitas de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, na própria Secretaria, localizada na praça Capitão Vicente Dias, nº 33, anexo a Biblioteca Municipal “Monteiro Lobato”, ou na ACI, rua Treze de Maio, n° 25. O concurso, segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, elegerá as três melhores pizzas da cidade nas categorias Pizzaria e

Continuam em Tambaú as justas homenagens para lembrar os 50 anos da morte do Padre Donizetti Tavares de Lima, com esperanças de novas curas milagrosas. Como afirmou ele no momento de sua morte, todos os que o invocarem terão seus pedidos atendidos. O processo de beatificação do Padre Donizetti foi levado ao Vaticano, em Roma, e aguarda o deferimento do Papa. É início da 2ª e última fase, a Santidade, que traz a autorização para o Padre figurar em todos os altares,

no mundo todo. Ao encerrar esta homenagem ao Padre Donizetti, lembro suas palavras seguintes: “Para quem não crê, nenhuma explicação é possível; para quem crê, nenhuma explicação é necessária”. (Padre Donizetti Tavares de Lima) Mais informações pertinentes podem ser obtidas junto à Associação dos Fiéis de Tambaú – Fone (19) 3673-3201. Padre Donizetti Tavares de Lima Filho de Tristão Tavares de Lima e Francisca Cândida Tavares de Lima Nascido em Santa Rita de

Cássia (MG), em 3 de janeiro de 1882. Vigário de Vargem Grande do Sul de 18/04/1909 a 11/06/1926. Vigário de Tambaú de 12/06/1926 a 16/06/61. Período de bênçãos em Tambaú – de outubro de 1954 a maio de 1955. Falecimento em Tambaú, no dia 16/06/1961, às 11h15, aos 79 anos de idade. —O professor Roque Cônsolo é testemunha ocular do período dos milagres ocorridos em Tambaú e é autor do livreto As curas e os milagres do Padre Donizetti


18 de junho de 2011 - A-11

Demissão de Agenor provoca manifestação

Comunidade protesta na Câmara contra a saída do maestro, demitido do Polo Musical CARTA DO LEITOR

Nota dissonante

...Enquanto os homens exercem seus podres poderes... Nós alunos, professores, funcionários do Conservatório Dramático e Musical Carlos de Campos, pólo de São José do Rio Pardo, assim como todo cidadão com a menor consciência democrática, há poucos dias, fomos tomados de assalto. Cumpríamos nossos compromissos acadêmicos num pólo vibrante, alunos motivados, professores comprometidos e funcionários felizes pelo ambiente citadino de respeito, tão saudável ao coletivo. Ocorre que quando dormem os justos os brutos se não morrem, matam. A névoa noturna que cobriu a cidade pareceu trazer fantasmas de um passado impossível de ser esquecido por abominável, e acordamos. Melhor seria ter um pesadelo. A realidade se impôs numa carta melosamente elogiosa a um Currriculum em nada rico, com destaques mais as faltas do que exemplos de atividade profissional, sem menções a um único cargo de direção. Esta carta destituía o honrado, o aguerrido Maestro Agenor Ribeiro e transferia a coordenação pedagógica a outro professor. Não o maior dentre eles, não o que mostrou maior comprometimento com nossa comunidade, não ao mais graduado ou mais ativo, mas antes àquele que, em várias oportunidades, revelou o deboche com relação a essa escola (que aprende, e bem, quando tem professor). Estranha carta, medonha carta. Repreensível por destoar da qualidade dos nossos mestres, com carreira mais longa, diversa, sólida e profissional. Note que, neste conservatório que se pretende universal, a carreira acadêmica de alguns mestres já atinge o nível internacional. Ação tomada na calada da noite e entre quatro paredes na qual nem as botas de agentes armados, declarada intimidação, faltaram. Nas linhas que a compõe seguem-se medidas que, se admitidas como boas, só provam a retidão das ações de nosso coordenador. Nada de novo que não as velhas promessas, melhor seria tê-las cumprido que inverter a ordem de qualificação de pessoal. Carta que abusa das nossas certezas e impõenos uma confiança que, ao arrepio da história, se firma com uso de força bruta. Antes do fim apresenta a garantia que toda atividade correrá normalmente. Difícil entender como alguém pode seguir seu caminho com um tiro no próprio pé, o que dizer no coração? O que virá então? Que podemos esperar? Perseguição política, intimidações e todas aquelas atitudes que os tiranetes adotam para calar quem chama à luz a consciência? A transformação do pólo em um Projeto Guri? Reconhecemos o mérito do projeto, mas perder o status de conservatório significaria a recompensa que esperamos para todo nosso investimento? Como esquecer, de período tão recente, a proposta de fechamento do Nosso Polo? Como esperar o do fortalecimento do grupo, dado que a única medida tomada até agora foi a desmobilização dos ensaios de nossa orquestra? Veremos o florescimento de arte sob a direção de uma figura sem legitimidade, com a vontade manifesta dos pares lançada na lata de lixo da representatividade? Como nós, os nossos amigos, os pais, esta cidade, com sua tradição republicana e defesa das liberdades, responderiam a essas perguntas? Nossa mobilização, isto é garantido, se fará notar ao soar em bom tom nossa determinação pelo restabelecimento da harmonia que aqui há de sempre reinar, queiram as redivivas do atraso e da tirania a nos testar o contrário. - Exigimos a Retirada Imediata da Segurança Fardada de nossa escola, da frente das crianças que lá, não estão para serem ameaçadas. - Exigimos o respeito a nossas opiniões e a retomada da normalidade das atividades no Nosso Polo. - Repudiamos qualquer menosprezo aos nossos anseios e ao caráter que assumiu a tomada do poder na Coordenação deste Polo de São José. - Legitimamos apenas o maestro Agenor Ribeiro Neto, o batalhador que do pó erigiu este Polo, como nosso único e respeitado Coordenador. São José do Rio Pardo, 12 de junho de 2011 Paulo Roberto tkmuraoka@uol.com.br

CARTA DO LEITOR

Sobre o Professor, Mestre e Maestro Agenor

Muitas palavras às vezes nada explicam. Por sua vez, um mero semblante pode expressar a experiência de toda uma vida. Já tentei outrora, neste mesmo semanário, manifestar tudo o que Agenor representa para a região (leia-se presente, pretérito e futuro). Quem já estudou a história da educação, quiçá, da humanidade, sabe que a sociedade vive num constante conflito entre elite e massa. Agenor quebrou paradigmas, ”deselitizou” o esporte e a cultura. Galgou sozinho um sonho acadêmico, tornando-se Maestro. Isto, com certeza, deve incomodar ao “nicho dos incompetentes”, pessoas pequenas que, se ocupam algum espaço, é porque foram indicados ou “colocados” onde estão por qualquer motivo, menos capacidade. Como há séculos apregoou Benjamin Franklin, ”um bom exemplo é o melhor sermão”. E não tenho mais palavras a dizer sobre Agenor, que veio ao nosso meio para somar. Quem perde quando uma pessoa como essa é achacada em seus afazeres são todos os cidadãos, num contexto regional e interestadual. A população deve se manifestar junto às autoridades responsáveis por tamanho descalabro para com a comunidade. E a quem couber que se explique! Fabiano de Aquino Frigo fabianofrigo@hotmail.com

A demissão do maestro Agenor Ribeiro Netto da gerência do Polo de Música de São José do Rio Pardo, na semana passada, tem gerado manifestações por parte de pais e alunos da escola. Na noite de 14 de junho, um dos atos se deu na sessão da Câmara, por pessoas contrárias à decisão da diretoria do Conservatório de Tatuí. Após a sessão ordinária, uma reunião foi promovida entre vereadores e os presentes, com o objetivo de ouvir a comunidade sobre as reivindicações relativas ao assunto. “Acredito que se não houver consenso em São José do Rio Pardo a respeito desse assunto, dificilmente vai haver uma reversão. E depende muito da manifestação inicial do prefeito”, declara o vereador Márcio Zanetti (PTB), que defen-

de a intervenção do prefeito e da Câmara junto ao governo do Estado, para que o Polo consiga sua autonomia. “Nós não precisaríamos mais ser um Polo do Conservatório de Tatuí. Por que não ter em São José do Rio Pardo um conservatório? É preciso, no entanto, que o prefeito dê o primeiro passo nesse sentido.” De acordo com Zanetti, o Conservatório de Tatuí teria informado, por meio de comunicado, que a Prefeitura de São José do Rio Pardo estaria de acordo com as modificações no Polo, e que assinaria um novo convênio com a autarquia. “Então, precisamos inicialmente de um posicionamento do prefeito, que deve ser em consenso com todos os vereadores, de que a Prefeitura não estaria de acordo

CARTA DO LEITOR São José do Rio Pardo, 14 de junho de 2011 Manifesto de Apoio ao Maestro Agenor Ribeiro Neto Maestro Agenor é muito mais do que um munícipe riopardense, ele é sem dúvida um dos maiores incentivadores do esporte, da Cultura e da Música em nossa cidade. É um homem íntegro, honesto, trabalhador, um idealizador e que trouxe tantas coisas para o nosso município e região. Sempre esteve preocupado com os menos favorecidos, em levar um pouco de alegria e melhor qualidade de vida àqueles que mais precisam, àqueles esquecidos pela maioria. Preocupado em retirar os jovens das drogas, da marginalidade, da falta de perspectiva. Seu entusiasmo e dinamismo sempre fez as coisas acontecerem. Nunca poupou esforços e dedicação para trazer ao nosso município e região: mais cultura, mais lazer e mais alegria. Sua vida sempre esteve pautada no trabalho, nas coisas simples e no amor em tudo o faz. Não podemos deixar que essa injustiça, da Demissão Por Justa Causa, seja feita, não podemos deixar que pessoas que nada contribuíram com nossa cidade e região façam esta campanha difamatória. A seguir envio algumas das realizações de Agenor em nosso município. NO ESPORTE - Natação no Rio Pardo FC - foi treinador da equipe, de onde saíram 3 campeões brasileiros, 5 paulistas e a Ana Mesquita que atravessou o Canal da Mancha e é a atual recordista. Na Natação foram inúmeros títulos ao longo de 6 anos, com destaque para Águas Abertas onde quebrouse o recorde da Travessia do Rio Negro em Manaus. - Na presidência do antigo Decet, a delegação rio-pardense que ia aos jogos regionais era em média de 75 atletas e a melhor colocação havia sido o 46º lugar entre 54 participantes. Quando Agenor assumiu o Decet, a primeira delegação foi de 158 atletas e ficou colocada em 27º lugar. Nos anos subsequentes foram respectivamente 178 e 19º lugar, 213 e 11º lugar, 223 e 7º lugar e finalmente, 274 e 5º lugar à frente de cidades como Limeira e Jundiaí. Em 1988 Agenor trouxe pela primeira vez os Jogos Regionais para São José; - com dinheiro bem administrado das discotecas, ele ergueu o Ginásio do Tartaruguinha. A prefeitura cedeu apenas os pedreiros; - criou as Escolinhas de Esportes, ofertando 14 diferentes modalidades para crianças, jovens e adultos; - criou o JOSE - Jogos da Semana Euclidiana - Criou a equipe de canoagem ADRENALINA LEGAL que hoje tem campeões paulistas, brasileiros e sul-americanos; - realizou um Quadrangular Internacional de futsal com equipes do Brasil, Uruguai e Paraguai; - trouxe para treinar durante 15 dias em São José a equipe da Seleção Feminina de Vôlei que seria campeã olímpica em Seul; - criou o Passeio a Pé para o Sítio Novo; - criou as Ruas de Lazer - Além de outras coisas que eu não consigo me recordar. Agenor saiu do Decet, na gestão do Prefeito Sílvio França Torres, onde frequentavam as escolinhas de esporte aproximadamente 3.200 crianças e jovens. NA CULTURA - criou o FEMP - Festival de Música da Primavera - criou o ARQUIS - Museu da Imagem e do Som - criou a Feira de Artesanato que existe até hoje; - criou a Fanfarra da Guarda Mirim; - criou o Festival Riopardense de Música Sertaneja, que foi vencido pela dupla Rio Negro e Solimões, então desconhecida;

com a decisão do Conservatório de Tatuí e a não assinaria novo convênio nesse momento. Há um convênio vigente com previsão de término apenas no final do próximo ano, então não seria necessário firmar outro nesse momento”, explica. O vereador diz, ainda, que “a demissão do Agenor se deu pelo fato de que o Conservatório de Tatuí tentou fechar, há um ano, o Polo de São José do Rio Pardo”. E continua. “Em virtude de um trabalho empreendido pelo Agenor naquela ocasião, eles não conseguiram. Agora, um ano depois e turbulento, eles vêm aqui, demitem o Agenor e tentam passar um melzinho na boca das pessoas, mas nós sabemos que a música de São José do Rio Pardo perde

o seu pilar máximo de sustentação. Isso pra mim é apenas uma maquiagem, a grande verdade é que eles não se conformaram com essa possível insubordinação do maestro diante da intenção do Conservatório de Tatuí em fechar o Polo de São José do Rio Pardo. Esse é o problema, o resto é desvio de atenção”, conclui. O presidente da Câmara, Marco Antonio Gumieri Valério (PSDB), considerou “constrangedora” a forma como a demissão foi feita. “A Câmara se solidarizou com a pessoa do Agenor e com o profissional, e de certa forma os vereadores acionaram o líder do prefeito, Vicente Rodrigues, para que uma reunião seja marcada com o intuito de estudar o que pode ser feito”, diz.

- criou a Fábrica de Expressão e nela a Escola de Artes, de Dança e de Artesanato; - criou a Oficina de Música Maestro Neves com instrumentos adquiridos com recursos de forró e discoteca; - criou a Orquestra Jazz Sinfônica de S. José do Rio Pardo que existiu por 6 anos consecutivos até acabar por falta de verbas; - criou o CINEMA NOS BAIRROS; - criou o Grupo Seresteiro Vozes ao Luar; - criou o Festival Municipal de Bandas e Fanfarras que acontece todo ano na Semana Euclidiana; - criou a Medalha Germinal Artese de Mérito Cultural; - criou o Projeto Shalom, que formou a primeira escola de cordas da cidade e que posteriormente abrigou a Canoagem; - criou o Festival Viola de Todos os Cantos; - conseguiu criar e trazer o Polo Avançado de Tatuí a São José do Rio Pardo, depois de 3 anos de muita conversa e convencimento; - no Polo criou a ORQUESTRA DE SOPROS MAESTRO NEVES, com 75 músicos-alunos de 32 cidades. Que com a troca da diretoria, foi obrigado a mudar o nome para BANDA SINFÔNICA JOVEM DO POLO. - no Polo criou o Octeto de Flautas, o Grupo de Metais, a Orquestra de Cordas, a Orquestra Clássica, o Grupo de Percussão e o Coral. - no Polo criou as “12 HORAS DE MÚSICA” que aconteceram na Praça XV de Novembro, em 2009, quando todos os alunos e grupos do Polo se apresentaram das 10h às 23h15 (mais que 12 horas...) - no Polo, estabeleceu um programa de música de câmara em convênio com o Centro Cultural onde aconteceram vários concertos de professores e alunos nos dois últimos anos. COMO PROFESSOR E COORDENDOR DE ATIVIDADES EXTRACLASSES DOS COLÉGIOS GRAFOS E OBJETIVO - Criou e sediou em São José os Jogos Intergrafos; - criou a BANDA GRAFOS; - fez a SEMANA GRAFOS NO GOLFO, quando aconteceu a primeira guerra no Golfo e a semana virou notícia nacional na rede Globo; - criou o FESTVÍDEO 5 no Col. Objetivo e nesta ocasião foi indicado para PROFESSOR 2000 da Rede Globo de Televisão, pelo alcance pedagógico do projeto; - fez uma grande CAMPANHA ANTI-DROGAS envolvendo alunos não só do Objetivo como de todas as escolas; - criou o JONACO - Jogos da Natureza do Col. Objetivo, cujo objetivo era uma Campanha Antidrogas; - fez o Ciclo de Debates - um evento anual, temático, cujo objetivo era levar o aluno a refletir sobre assuntos que diziam respeito à sociedade, Dentre eles, me recordo dos seguintes: ÉTICA E CIDADANIA, LUGAR DE LIXO É NO LIXO, PRECONCEITO E EXCLUSÃO e outros que no momento não me recordo. Por todos estes serviços prestados ao nosso município peço aos senhores vereadores que exerçam sua função de voz do povo rio-pardense e não descansem na luta pela justiça e que o Maestro Agenor continue a realizar cada vez mais por nossa cidade e região. Conto com vocês. Sou Ana Cristina Heleno Victorio Fontão, casada, mãe de 3 filhos, cirurgiã-dentista, funcionária pública municipal e, como moradora de São José do Rio Pardo há quase 30 anos, estou indignada em ver quanta injustiça com um homem que tanto contribuiu por nosso município e região. Nota da redação Das considerações elencadas pela leitora, a redação de Gazeta do Rio Pardo observa que a criação do Projeto Shalom é ato do Instituto Prefeito Lupercio Torres. A participação do maestro foi como regente e coordenador da Escola de Música do Projeto Shalom e como idealizador da Escola de Canoagem do referido projeto.


A-12 - 18 de junho de 2011

Município é condenado por erro na saúde

Mulher foi considerada portadora de HIV mesmo sem resultado conclusivo de exame A Prefeitura de São José do Rio Pardo foi condenada a pagar uma indenização por danos morais a uma mulher, por conta de um erro de interpretação num exame médico. O fato ocorreu em 2005 e tramita atualmente na esfera do Tribunal de Justiça, onde os advogados do município estão recorrendo da primeira condenação, que arbitrou a sentença em R$ 100.000,00 (cem mil reais). Segundo o processo, em agosto de 2005, uma mulher (cujo nome Gazeta vai preservar) grávida procurou uma das unidades públicas municipais para receber atendimento. Na época, lhe foram solicitados vários exames, dentre os quais, o de HIV. Por duas vezes, de acordo com o processo, o exame deu resultado “indeterminado”

mesmo assim, a equipe que cuidava da mulher passou a considerá-la soropositiva, impondo a ela tratamento contra o HIV/Aids, inclusive com medicação específica para a doença – Zidovir 100. “No início [a mulher] omitiu a doença aos familiares, os quais não entendiam o motivo de toda sua angustia e sofrimento. Perdeu o emprego e quase acabou com seu relacionamento, porque sequer permitia que o companheiro se aproximasse. Desmotivou-se da gravidez. Por fim, não aguentando mais sofrer isolada, acabou admitindo a todos que era portadora do vírus do HIV”, diz o processo. Após o nascimento da criança, a mulher continuou o tratamento e, três anos depois, em 2008, procurou uma clínica particular para

realizar outro exame. Para sua surpresa, o diagnóstico foi negativo, ou seja, não era portadora do vírus do HIV. A mulher procurou pela unidade municipal em que afirmaram a doença, a fim de obter esclarecimentos mas sequer conseguiu cópias dos exames que havia feito. “Não é crível, diante de todas as complicações amiúde verificadas na seara médica, que um centro médico municipal desfizesse de documentos importantes a respeito de uma paciente, sem se resguardar de alguma forma. Portanto, se o fato que a requerente pretendia comprovar pelos testes inicialmente realizados restou prejudicado diante da inocultável desídia da requerida, que não os guardou com cuidado e por prazo razoável, sem nada con-

Hoje, sábado, das 8h às 17 horas, 11 unidades de vacinação estarão disponíveis no município para o Dia Nacional de Vacinação contra a Poliomielite (paralisia infantil), e também contra o sarampo. A coordenadora da Vigilância Epidemiológica de São José do Rio Pardo, Denise Rondinelli Cossi Salvador, informa que estarão à disposição da população o Centro de Saúde central, PSF Cassucci, Vale do Redentor, escolas Zélia Zanetti, Ada Parisi e Stella Couvert Ribeiro, Centro Odontológico, Saúde Mental,

Saúde da Mulher, Domingos de Sylos (de manhã), Igreja de São Cristóvão (à tarde), Buenos Aires (Projeto Tuca, para vacinar crianças menores de cinco anos contra a poliomielite, de 1 ano até 6 anos (menores de 7) contra o sarampo. “É muito importante levar a carteira de vacinação dos filhos. Mesmo quem está com a vacina em dia deve fazer o reforço da pólio”, diz Denise. No sábado passado foi feita a vacinação na zona rural, que resultou em 212 crianças vacinadas contra a pólio e 192 contra o sa-

rampo. “Temos em torno de 300 crianças na zona rural, algumas não estavam em casa e então deixamos a orientação para procurar a unidade de saúde durante a semana ou mesmo hoje”, declara a coordenadora. A meta no município é de vacinar 3.020 contra a pólio e 3.300 crianças contra o sarampo, com expectativa de atingir o índice estipulado, que é de 95% das crianças nas faixas etárias estabelecidas. A vacinação contra o sarampo se estenderá até 1º de julho.

Hoje é dia de vacinar contra a paralisia

signar no prontuário da paciente acerca de possível entrega, impõe-se admiti-lo como verdadeiro, na linha do contido no artigo 359, inciso II, do Código de Processo Civil”, explica o texto da sentença, ao qual Gazeta teve acesso nesta semana. Diante da questão, não restou alternativa à paciente: ela acionou a justiça exigindo indenização na quantia de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais). O processo tramitou e, em julho do ano passado, em decisão do juiz Andre Antonio da Silveira Alcântara, a Prefeitura foi condenada

ao pagamento de R$ 100.000,00 (cem mil reais). “Este valor da compensação também terá escopo inibitório, para que a requerida tome maior cautela na vigilância de seus funcionários, bem como para demonstrar o repúdio no ato praticado, do qual decorreu inescondível trauma à requerente” afirma o juiz. Recurso no TJ Na fase de defesa na primeira instância, a administração municipal disse que os procedimentos adotados à época seguiram as determinações do Ministério da Saúde e que,

se houve trauma à paciente, os funcionários da unidade agiram nos limites da lei, com vistas a preservar a vida da mulher e evitar eventual contágio à criança. Segundo o advogado Marcelo Gaino da Costa, que representa a mulher na ação, a Prefeitura recorreu da decisão junto ao Tribunal de Justiça esperando pela anulação da sentença ou redução no valor da indenização. “Este caso já teve nova decisão há dois meses, tendo o Tribunal de Justiça reformado o valor da sentença”, explica.


18 de junho de 2011 - A-13

INTER LIGAS

Liga Riopardense enfrenta Araraquara A Seleção da Liga Riopardense de Futebol (LRF) conseguiu mais uma vitória importante no Campeonato Estadual de Seleções de Ligas do Estado de São Paulo, organizado pela Federação Paulista de Futebol. No último domingo (12), o time rio-pardense venceu a Seleção de Serrana, de virada, por 3 a 2, conquistando sua segunda vitória seguida na competição. Os gols foram marcados por Kaká (2) para o time

de Serrana. Du Ferraz, Bombinha e Dodô fizeram a LRF. Na rodada anterior o time rio-pardense havia vencido Brodowski por 4 a 2, na casa do adversário. Em três jogos disputados a Seleção da Liga Riopardense tem duas vitórias e uma derrota. Neste domingo a Seleção da LRF joga contra a Seleção da Liga de Araraquara, em partida prevista para às 15 horas, no estádio da avenida “Euclides da Cunha”.

Liga de Serrana 2 Liga Riopardense 3 Gols: Kaká (2) para Serrana e Du Ferraz, Bombinha e Dodô para a LRF. Árbitro: Jorge Torres; Auxiliares: Samuel Paião e Karine Del Bianco. Serrana: Danilo, Alexsandro, Erminho, Zé Lucas e Casão; Monduca, Kilo, Kaká e Marcelo; Pedrinho e Vetão. Técnico Paulo Henrique. LRF: Marquinhos, Ziquinho, Buiu, Douglas e Purgão (Dudu); Henrique, Léo (Du Ferraz), Celinho e Bombinha (Dodô); Mateus Piriá (Eliezer) e Zé Pretinho (Japão). Reservas: Robinho e Zoião. Técnico Antonio do Carmo Zulli.

Seleção da LRF mantém chances de classificação

TAÇA SÃO JOSÉ

Ponte e Botafogo lideram entre titulares Continua bastante disputada a Taça São José de Futebol, que neste final de semana chega à sua 10ª rodada, com confrontos que valem pela 1ª e 2ª Divisão, nas categorias aspirante e titular. Na rodada anterior, com jogos disputados no domingo, dia 12, a Taça São José registrou algumas goleadas. Um dos destaques foi o time titular do Grêmio Nestlé que, jogando em casa pela 1ª Divisão, venceu o Bonsucesso por 8 a 1. Na categoria aspirante o Grêmio Nestlé também venceu, por 4 a 1. No outro jogo da 1ª Divisão, no estádio “Antonio de Pauli” no Sítio Novo, o aspirante do Botafogo venceu a Rioplastic por 1 a 0 e entre titulares houve empate em 1 a 1. Nos jogos da 2ª Divisão o destaque foi o time titular da Santa Luzia do Galego que venceu o Juventus Vila Verde por 6 a 0. Na categoria aspirante o Juventus foi melhor e venceu o Galego por 5 a 4. Na fazenda São Paulo, o time da casa venceu o Bocainas por 4 a 1 na categoria aspirante, enquanto que na categoria titular o Bocainas foi melhor e venceu a partida por 4 a 2. No estádio do Venerando, o time da casa venceu o São Cristóvão/Ataí-

de nas duas categorias: 4x2 (aspirantes) e 1x0 (titulares). Com os resultados da última rodada, as equipes titulares de Brasão, Venerando e Dalbon FC garantiram vaga na semifinal. São Cristóvão/ Ataíde e Bocainas brigam pela última vaga. Na categoria aspirante, Santa Luzia do Galego, Venerando, Dalbon FC e Brasão são as quatro equipes classificadas. Até o momento foram marcados 427 gols, sendo 236 entre titulares e 191 entre aspirantes. Na 1ª Divisão foram marcados 209 gols e na 2ª, mais 218 gols.

TIME TITULARES 1ª DIVISÃO 1º- Ponte Preta 2º- Botafogo 3º- Vasco 4º- Unidos da Vila 6º- Grêmio Nestlé 5º- Rioplastic 7º- Bonsucesso 8º- Sitio Novo

TIME TITULARES 2ª DIVISÃO 1º- Brasão 2º- Venerando 3º- Dal Bon 4º- S.Cristovão/Ataíde 5º- S Luzia do Galego 6º- Bocainas 7º- Juventus 8º- São Paulo

Aspirante do Botafogo garantiu vaga para semifinal RESULTADOS E ARTILHEIROS 1ª DIVISÃO Aspirantes - Grêmio Nestlé 4 x 1 Bonsucesso (gols de Davi, David, Miquéias e Pim Pim para a Nestlé e Alex para o Bonsucesso) Titulares - Grêmio Nestlé 8 x 1 Bonsucesso (gols de Celso Ferreira 4 e Adam 4 para a Nestlé e Alex para o Bonsucesso) Aspirantes - Riopalstic 0 x 1 Botafogo (gols de Claudinho) Titulares - Rioplastic 1 x 1 Botafogo (gols de Grelo ‘contra’ para Rioplastic e Leonardo para o Botafogo)

Adam e Celso Ferreira foram os artilheiros do Grêmio Nestlé

PRÓXIMOS JOGOS - 1ª DIVISÃO - AMANHÃ Grêmio Municipal - Bonsucesso x Rioplastic Grêmio Nestlé - Grêmio Nestlé x Sítio Novo PRÓXIMOS JOGOS - 2ª DIVISÃO - AMANHÃ Ataíde - São Cristóvão/Ataíde x Fazenda São Paulo Dalbon - Dalbon FC x Brasão FC Venerando - Venerando x Bocainas PRÓXIMOS JOGOS - 1ª DIVISÃO - DIA 23 (QUINTA FEIRA) Vale Redentor - Ponte Preta x Unidos da Vila Grêmio Nestlé - Grêmio Nestlé x Rioplastic TP 13 13 10 10 8 7 3 1

TP 18 15 12 10 7 7 2 1

J 6 7 6 6 4 5 6 6

J 6 6 6 6 7 6 7 6

V 4 4 3 3 2 2 1 0

V 6 5 4 3 2 2 0 0

E 1 1 1 1 2 1 0 1

E 0 0 0 1 1 1 2 1

D 1 2 2 2 0 2 5 5

D 0 1 2 2 4 3 5 6

GC 9 10 7 13 6 15 29 28

GC 2 7 9 7 19 18 28 24

SG 6 4 24 4 10 -8 -20 -17

SG 24 10 12 6 -4 -10 -21 -17

GP 15 14 31 17 16 7 9 11

GP 26 17 21 13 15 8 7 7

RESULTADOS E ARTILHEIROS 2ª DIVISÃO Aspirantes - Venerando 4 x 2 São Cristóvão/Ataíde (gols de Paulinho 2, Luís Fernando e Banana para o Venerando e Eder e Alex para o Ataíde) Titulares - Venerando 1 x 0 São Cristóvão/Ataíde (gol de Marquinhos) Aspirantes - São Paulo 4 x 1 Bocainas (gols de Michel 2, Carlinhos Pinheirinho e Vagner para o São Paulo e Sapeca para o Bocainas) Titulares - São Paulo 4 x 1 Bocainas (gols de Michel e Carpinha para o São Paulo e Sapeca 2, Jonas e Pedro para o Bocainas) Aspirantes - Santa Luzia do Galego 4 x 5 Juventus Vila Verde (gols de Pimenta 2 e Odilon 2 para o Galego e Douglas 3, Djalminha e Rafael para o Juventus) Titulares - Santa Luzia do Galego 6 x 0 Juventus Vila Verde (gols de Odilon 3, Butí, Paulinho e Romeu)

TIME ASPIRANTES 1ª DIVISÃO 1º- Botafogo 2º- Ponte Preta 3º- Vasco 4º- Rioplastic 5º- Grêmio Nestlé 6º- Bonsucesso 7º- Unidos da Vila 8º- Sítio Novo

TP 16 11 10 9 8 7 2 1

J 7 6 6 5 4 7 6 6

V 5 3 3 3 2 2 0 0

E 1 2 1 0 2 1 2 1

D 1 1 2 2 0 4 4 5

GC 5 6 10 5 6 9 21 25

SG 11 11 1 6 10 -1 -14 -20

GP 16 17 11 11 16 8 7 5

TIME ASPIRANTES 2ª DIVISÃO 1º- S Luzia do Galego 2º- Dal Bon 3º- Venerando 4º- Brasão 5º- Juventus 6º- S.Cristovão/Ataíde 7º- Bocainas 8º- São Paulo

TP 13 12 12 11 9 7 1 3

J 7 6 6 6 7 6 6 6

V 4 4 4 3 2 2 0 1

E 1 0 0 2 3 1 1 0

D 2 2 2 1 2 3 5 5

GC 10 9 11 8 18 11 22 15

SG 6 4 5 7 -4 -1 -16 -1

GP 16 13 16 15 14 10 6 14

(obs: o time da fazenda São Paulo perdeu os pontos para a Santa Luzia do Galego por ter utilizado um jogador irregular)


A-14 - 18 de junho de 2011

PROFISSIONAL

Luís Fernando faz carreira de sucesso O treinador Luís Fernando Abichabki (Nando) é um dos rio-pardenses que tem se destacado no mundo do futebol profissional, onde começou em 1979, defendendo as cores do time de juniores do Guarani (Campinas). Em 1981, Nando assinou contrato com o Corinthians e depois passou pelas equipes do Internacional e Grêmio (Rio Grande do Sul), Coritiba e Atlético (PR). Luís Fernando foi o único rio-pardense a disputar a Copa da UEFA, defendendo uma equipe da Grécia, e também teve passagem pela Suíça. Após encerrar carreira como jogador, Nando se formou em Educação Física e iniciou sua trajetória como treinador, inclusive criando a escolinha de futebol Soccer Team. Depois, comandou equipes de base na Associação Atlética Riopardense. Em 2010, Luís Fernando

recebeu proposta para dirigir equipes de base do Santo André. No mesmo ano foi convidado por Caio Zanarde para trabalhar nos Emirados Árabes Unidos, em Dubai. O rio-pardense não pensou duas vezes e, após conversar com a família, assinou contrato de dois anos para dirigir o time sub-18 do Al-Nasr. Desde julho do ano passado Luís Fernando está em Dubai, como treinador do Al-Nasr, e prevê renovar contrato, já que tem realizado um bom trabalho com o time árabe. Luís Fernando, que está em São José neste mês de junho deu entrevista à rádio Difusora e disse que sua pretensão é retornar ao Brasil para treinar uma equipe profissional. No próximo dia 6 de julho, Nando retorna a Dubai onde ficará por mais uma temporada no comando do Al-Nasr.

DOIS TOQUES Jogos Regionais - Na segunda-feira, dia 13, o Departamento de Esportes e Cultura (DEC) promoveu reunião para discutir a participação das equipes nos 55º Jogos Regionais de Mogi Guaçu, competição que acontece de 5 a 16 de Julho. São José do Rio Pardo será representada por uma delegação de aproximadamente 280 pessoas, entre atletas, comissão técnica e pessoal de apoio. As equipes competem em 29 modalidades (masculinas e femininas).

Luís Fernando com o sheik e a comissão técnica do Al-Nasr FUTSAL BASQUETE

Equipe feminina Felipe Taddei treina à espera do Mundial sub-15 vence São João A seleção brasileira sub-19 masculina treina para disputar o Campeonato Mundial de Basquete na Letônia e está participando de uma seqüência de amistosos na Europa. Na terça-feira, a equipe perdeu para a Letônia por 82 a 66. Na ocasião, o rio-pardense Felipe Taddei e Davi Ros-

seto foram os destaques do time brasileiro com 11 pontos. Neste domingo (19) e na segunda-feira (20) o Brasil joga novos amistosos, vai enfrentar a Seleção da Lituânia. O Brasil está no grupo “A” do Mundial, com as Seleções da Letônia, Polônia, Rússia e Tunísia.

Boletim Esportivo – Nesta sexta-feira (17), o radialista Paulo Sérgio Rodrigues (Paulão da Rádio) promoveu um evento para homenagear os 34 clubes participantes dos festivais de futebol beneficente, que contribuíram com entidades assistenciais do município. As equipes arrecadaram cerca de 13 toneladas de alimentos que foram repassados às instituições. Na ocasião, no salão de festas da igreja de Santa Luzia, Paulão entregou certificados de participação às agremiações, em nome do programa e site Boletim Esportivo. Ciclismo – O ciclista Rubens Donizete Valeriano (Rubinho) participa neste final de semana da segunda etapa da Copa Internacional Banco do Brasil de MTB, em São Lourenço (MG). A competição reúne ciclistas do Brasil, Argentina, Paraguai e Chile. A Copa Internacional vale vaga no Pan do México, que será disputado em Guadalajara, em outubro. Rubinho tem 11 pontos a menos que o primeiro colocado da competição e precisa de um bom resultado para continuar com chances de brigar pelo título.

Dois jogos foram realizados na noite de segundafeira (13) pelo Campeonato Regional de Futsal Feminino, nas categorias sub13 e sub-15, quando as equipes de São José enfrentaram a Esportiva Sanjoanense. Na categoria sub-13, o time rio-pardense perdeu por 8 a 0 gols de Gabriela (2), Bianca (2), Janaina (2), Nayara e Maria Beatriz. Na categoria sub-15 o DEC/São José foi melhor e derrotou o time da Esportiva por 6 a 1, gols de Isabela Comin (3), Mirele (2) e Roberta para o DEC e Bianca para a Sanjoanense. No dia 26 de junho, o time sub-18 feminino do DEC joga em São João da Boa Vista, no ginásio do CIC, contra o time do De-

partamento de Esportes de Divinolândia. Masculino – A última rodada da fase de classificação do Campeonato Regional de Futsal Masculino será neste sábado, a partir das 15 horas, no Ginásio Municipal “José Cortez”, em Vargem Grande do Sul. Na oportunidade serão disputados quatro jogos, válidos pelas categorias sub-13, sub-17 e sub-21. No sábado (11) os jogos tiveram os seguintes resultados: Sub-17: Atlético Riopardense 4 x 1 SET/ Leme A; Sub-21: SET/ Leme 7 x 1 Derel/Mogi Mirim; Sub-21: DEC/São José 3 x 4 SMEL/Santa Cruz das Palmeiras; Sub-21: Grêmio Nestlé 1 x 9 Derla/ Aguaí.

PRÓXIMOS JOGOS – VARGEM GRANDE DO SUL Sub-21 - Derel/Mogi Mirim x DEC/São José Sub-21 - Decete/Casa Branca x Derla/Aguaí Sub-13 - DEL/Vargem Grande x ACCPE/Casa Branca Felipe Taddei durante amistoso na Letônia

Sub-21 - Derla/Mococa x Grêmio Nestlé

MEMÓRIA - BONSUCESSO F.C.- 1977

RODOLPHO JOSÉ DEL GUERRA

Tênis - Felipe Valim Ahlberg (AAR) foi o campeão da categoria Master A da Liga Cristais São Marcos, durante etapa realizada em Andradas (MG), no dia 11. Na final, o rio-pardense venceu Guilherme Mendes (São João da Boa Vista) por 2 sets a 1, parciais de 3x6, 7x6 e 10x8. O tenista Guilherme Cafola (AAR) ficou em segundo lugar na categoria master perdendo na final para João Pedro Simões (São João da Boa Vista) por 2 sets a 1, parciais de 6x4, 3x6 e 10x7. Bruno Buffoni (AAR) perdeu para Iago Negrão (Poços de Caldas) por 2 sets a 0, parciais de 6x3 e 6x2 pela categoria de 10/12 anos B. Neste final de semana a competição prossegue nas categorias 16/39 anos A e B, acima de 40 Anos A e B e categoria principiante.

Felipe Valim venceu de virada na partida final

TORNEIO SÉRGIO RIBEIRO - BONSUCESSO F.C., AAR, EM 1977. Da esquerda para a direita, em pé: Sérgio Ribeiro, Cola, Baianinho, Tiola, Goneia e Becão. Agachados: Juninho Perri, Renato (Bizorro), Serginho Mundinho, Miro (falecido), Burina e Dígio


- 18 de junho de 2011- A-15

CAMPEONATO DE BASE

Competição começa com 31 gols na rodada Começou no sábado, dia 11, mais um Campeonato Regional de Futebol, categorias de Base, organizado pela Liga Riopardense de Futebol (LRF), com apoio da Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo. Na primeira rodada 10 jogos foram disputados 10 jogos, em várias categorias, e marcados 31 gols. Em campo, o time da Prefeitura de Tapiratiba jogou contra a Escolinha do Flamengo/Rondinelli nas categorias sub-12, sub-14 e sub-16. Na sub-12 a Escolinha do Flamengo/Rondinelli venceu por 3 a 2, gols de Lucas e Riquelme (Tapiratiba) e Mateus, João Aquino e Marcos Vinícius para a Escolinha do Flamengo. Na sub-12 empate em 2 a 2, gols de Marcos Ribeiro e Alan para Tapiratiba e Guilherme e Felipe para a Escolinha do Flamengo. Na categoria sub16 o time da casa venceu por 2 a 0, gols de William e Marcos Ferreira. O time do Vasco F/10 jogou contra a equipe do Departamento de Esportes de São Sebastião da Grama, nas categorias sub-12 e sub-14, e contra o time Craque de Bola (São João da Boa Vista) na categoria sub-16. No jogo da sub-

12, o Vasco F/10 foi derrotado por 1 a 0, gol de Jefferson. Na sub-14, o Vasco F/10 venceu por 2 a 1, gols de Eric (2), e Diogo para Grama. Na sub16, o Vasco F/10 venceu São João por 2 a 0, gols de Gian e Italo. O time da AAR venceu o Operário (Tambaú) nas quatro categorias: sub-10, sub-12, sub-14 e sub-16. Na categoria sub-10 o time da AAR venceu por 3 a 2, gols de Paulo, Felipe e Gustavo (AAR) e Murilo e Luís Henrique para o Operário. Na sub-12 o time tricolor venceu por 2 a 0, com dois gols de Eduardo Rosseto. Na categoria sub-14 o time da AAR venceu por 2 a 1, gols de Eduardo e Luís Henrique (AAR) e Murilo para o Operário. Na categoria sub-16 o time tricolor venceu por 3 a 1, gols de Rafael Chagas, Osmar e Henrique (AAR) e Gabriel Francisco para o Operário.

Sub-10 AAR - David, Felipe, Gabriel, João Rovani, Luís de Araújo, João Meneguetti, Matheus Rosseto, Paulinho, Rafael, Vinícius e Pedrão. Técnico Alessandro Malaquias. Sub-12 AAR - Eduardo Rosseto, Gabriel Giacomini, Igor Medeira, Leonardo Pereira, Luís Paulo Caruso, Renan Alves, Renan Pinheiro, Samuel Ferreira, Vinícius Toquini e Paulinho. Técnico Alessandro Malaquias. Sub-14 AAR - Caio, Giovani Germek, Henrique Snidarcis, Marcos Vinícius, Caio Fornari, Rodrigo Rocha, Eduardo Rosseto, Renan Pinheiro e Luciano Morais. Técnico Alessandro Malaquias. Sub-16 AAR - João Maldonado, Vinícius Saran, Rafael Gusmão, Pedro Gusmão, Osmar, Giovani Germek, Caio Fornari, Marcus, Leonardo e Leonardo Abichabki. Técnico Alessandro Malaquias.

PRÓXIMOS JOGOS – SÁBADO (18) Em São José do Rio Pardo – 8h30 Campo do Botafogo - Escolinha do Flamengo/Rondinelli x AAR (sub-12, sub-14 e sub-16) SÃO JOÃO DA BOA VISTA – 10H00 Campo Palmeirinha - Palmeiras x Departamento de Esportes/Caconde (sub-10) SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS – 09H00 EC Palmeirense x Vasco F/10 (sub-14 e sub-16)

BASQUETE

AAR/DEC enfrenta maratona de jogos A equipe de basquete AAR/DEC tem pela frente mais um jogo pelo Campeonato Regional da Liga de Ribeirão Preto. O time também fará amistosos e se prepara para os Jogos Regionais. Neste sábado, a partir das 8h30, as equipes sub12 e sub-17 (masculina) enfrentam as equipes de Tambaú, no ginásio da Associação Atlética Riopardense. Na categoria sub-12, o time tricolor se preparar para o festival de mini basquete, a ser realizado em Ribeirão Preto, no dia 3 de julho. Já o time sub-17 tenta sua segunda vitória no Campeonato Regional. Também neste sábado as equipes sub-21

(masculina e feminina) treinam para defender São José do Rio Pardo nos Jogos Regionais de Mogi Guaçú, competição que começa na primeira quinzena de julho.

No domingo, as os times sub-14 masculino e sub-17 feminino enfrentam as equipes Franca/ChuiChuá e Franca/Aspa. Os jogos serão em Franca, a partir das 10h30.

Sub-16 do Vasco F/10 obteve importante vitória

Sub-10 da AAR venceu com dificuldades o time do Operário

FUTSAL DEC/AAR

Competição terá jogos no Tartarugão e Nestlé No último final de semana prosseguiu o IV Campeonato Regional DEC/AA de Escolinhas de Futsal com mais 12 jogos. Os destaques são as equipes sub-16 masculina Santo Antonio/Nova Geração e sub14 feminina do DEC. O Santo Antonio goleou o time do Programa Escola da Família do João Gabriel Ribeiro por 8 a 1, gols de Murilo (3), Mateus (2), Luís Chiconelo, Luís Otávio e Marcos Rodrigues (Santo Antonio) e César para o João Gabriel. O time sub-14 feminino do DEC venceu Arceburgo por 3 a 2, gols de Isabela Comin (2) e Larissa para o DEC e Gabriela e Jackeline para Arceburgo.

RESULTADOS – SÁBADO (11) Ginásio Municipal de Esportes “Tartarugão” C.M.I./Mococa 4 x 3 ONG/Morar Bem-A (sub-14 masc) C.M.I./Mococa 2 x 3 DEC/São José (sub-08 masc) C.M.I./Mococa 8 x 2 DEC/São José (sub-12 masc) C.M.I./Mococa 3 x 4 Arceburgo (sub-14 masc) DEC/Cassucci 3 x 3 Arceburgo (sub-10 masc) DEC/Cassucci 3 x 5 Arceburgo (sub-12 masc) DEC/São José 3 x 2 Arceburgo (Sub-14 fem) RESULTADOS – DOMINGO (12) Ginásio de Esportes do Grêmio Nestlé Rio Pardo Natal Merli 6 x 0 P.E.F./João Gabriel (sub-14 masc) Meninos do Vale 5 x 1 P.E.F./Tarquínio C.Olinto (sub-16 masc) Santo Antonio/Nova Geração 8 x 1 P.E.F./João Gabriel (sub16 masc) Grêmio Nestlé 3 x 3 Rio Pardo/Flamengo (sub-14 masc) Grêmio Nestlé 3 x 0 Rio Pardo/Flamengo (sub-16 masc) PRÓXIMOS JOGOS - DIA 26 DE JUNHO Ginásio de Esportes da E.E. Dr. João Gabriel Ribeiro 09h30 - P.E.F./Tarquínio C.Olinto x Rio Pardo/Flamengo (sub16 masc) 10h00 - AAR x P.E.F./Euclides da Cunha (sub-14 masc) 10h30 - P.E.F./João Gabriel x P.E.F./Euclides da Cunha (sub16 masc) 11h00 - P.E.F./João Gabriel x Arceburgo (sub-14 masc)

Convocação Panathlon Clube de São José do Rio Pardo

Sub-17 feminino da AAR/DEC se prepara para os Regionais

O Presidente e o Vice da entidade, convoca os esportistas abaixo relacionados para importante reunião, preparação de posse de todos os membros da Diretoria, abaixo relacionados: Antônio Carlos Gomes, Donizeti Agnaldo Tardelli, Walter Calichio, Marcelo José Barbosa, Cleber Abade, Ronaldo Bazilli Costa, Márcio Barbosa, Marco Zanetti, Marco Ocanha, Edson Folchetti, Rangel Garcia, Mário Cesar de Carvalho, Luís Carlos Viana, Bruno Barbosa, Luciano José Rossetto, Cincinato Pacheco e Emilio Duva. Na sede do Rio Pardo Futebol Clube, às 19h30, no dia 20 de junho de 2011 LUIZ PEDRO ABICHABKI NETO

PROJETO RENASCER

PROJETO RENASCER

( Grupo de Apoio e Combate ao Câncer de Mama )

( Grupo de Apoio e Combate ao Câncer de Mama )

LICITAÇÃO PROCESSO:

004/2011

MODALIDADE: CARTA CONVITE Nº 004/2011 TIPO: MENOR PREÇO GLOBAL RESUMO DO EDITAL

LICITAÇÃO PROCESSO:

003/2011

MODALIDADE: CARTA CONVITE Nº 003/2011 TIPO: MENOR PREÇO GLOBAL RESUMO DO EDITAL

Heloisa Carvalhaes Grassi, Presidente do Projeto Renascer Grupo de Apoio e Combate ao Câncer de Mama, no uso de suas atribuições legais, FAZ SABER a todos quantos o presente EDITAL virem, ou dele tiverem conhecimento, que se acha instaurado o processo licitatório acima, visando à contratação a CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA AMPLIAÇÃO DAS SALAS FISIOTERAPIA E SALÃO DE RELAXAMENTO DO PROJETO RENASCER GRUPO DE APOIO E COMBATE AO CÂNCER DE MAMA, rigorosamente nos ditames da Lei Federal nº 8666/93 e suas posteriores alterações. Maiores informações, bem como cópia completa do edital, poderão ser obtidas na sede do Projeto Renascer Grupo de Apoio e Combate ao Câncer de Mama, no endereço Rua Dr. Neje Farah, S/Nº - Lote 02B/Gleba 02, Vila Bela Vista, São José do Rio Pardo-SP, CEP 13720000, no período compreendido entre 07:30 às 18:30h, de segunda a sexta-feira. O prazo para entrega das propostas vai até as 11h do dia 22 de junho de 2011, na Sala Vereador Antônio Pereira Dias no Prédio da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo situada na Praça dos Três Poderes, nº 02, CEP 13720-000, São José do Rio Pardo/SP.

Publique-se, São José do Rio Pardo, 14 de junho de 2011. Heloisa Carvalhaes Grassi Presidente do Projeto Renascer Grupo de Apoio e Combate ao Câncer de Mama

Heloisa Carvalhaes Grassi, Presidente do Projeto Renascer Grupo de Apoio e Combate ao Câncer de Mama, no uso de suas atribuições legais, FAZ SABER a todos quantos o presente EDITAL virem, ou dele tiverem conhecimento, que se acha instaurado o processo licitatório acima, visando à contratação a CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA REFORMA DE PISCINA E VESTIÁRIOS DO PROJETO RENASCER GRUPO DE APOIO E COMBATE AO CÂNCER DE MAMA, rigorosamente nos ditames da Lei Federal nº 8666/93 e suas posteriores alterações. Maiores informações, bem como cópia completa do edital, poderão ser obtidas na sede do Projeto Renascer Grupo de Apoio e Combate ao Câncer de Mama, no endereço Rua Dr. Neje Farah, S/Nº - Lote 02B/Gleba 02, Vila Bela Vista, São José do Rio Pardo-SP, CEP 13720-000, no período compreendido entre 07:30 às 18:30h, de segunda a sexta-feira. O prazo para entrega das propostas vai até as 11h do dia 22 de junho de 2011, na Sala Vereador Antônio Pereira Dias no Prédio da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo situada na Praça dos Três Poderes, nº 02, CEP 13720-000, São José do Rio Pardo/SP. Publique-se, São José do Rio Pardo, 14 de junho de 2011. Heloisa Carvalhaes Grassi Presidente do Projeto Renascer Grupo de Apoio e Combate ao Câncer de Mama


18 DE JUNHO DE 2011 - Pág. A- 16

Honda Fit e C3: duelo de monovolumes

Diferenças ficam um pouco mais evidentes no desempenho do motor e no preço SUELI OSÓRIO DGABC

Desde o início da comercialização do Renault Scénic no País, em 1999, o mercado de monovolumes foi crescendo pouco a pouco, até alcançar a marca de mais de 68 mil unidades vendidas entre janeiro e maio deste ano. De olho nesses números e com sede de aumentar seu market share, a Citroën começou a produzir em Porto Real (RJ) o C3 Picasso, monovolume derivado do hatch C3, apresentado pela primeira vez ao público no Salão de Paris de 2008. Vale lembrar que o sobrenome Picasso é usado em todos os monovolumes da marca. A decisão da montadora foi de introduzir por aqui inicialmente o modelo na versão aventureira, o Aircross, que começou a ser comercializada em agosto de 2010. Mais ur-

bano, o C3 Picasso foi colocado ao lado do líder do segmento, o veterano Honda Fit, que teve 14.830 unidades emplacadas nos primeiros cinco meses do ano. Avaliamos o Citroën na versão Exclusive manual (R$ 57,4 mil), ante o Honda EX também mecânico (R$ 61.715). Embora tenham estilos de design diferentes, o visual de ambos agrada, passando o conceito de modernidade. Por dentro, o arrojo continua nas linhas dos painéis, quadros de instrumentos e volantes e o espaço para os ocupantes também é muito bom, proporcionando conforto para quem vai atrás. No porta-malas, o C3 Picasso leva pequena vantagem, com capacidade superior em 19 litros. Visibilidade também não é problema em nenhum dos monovolumes, que contam com generosas

áreas envidraçadas. Desempenho As diferenças ficam um pouco mais evidentes no desempenho: o motor 1.5 do Honda, com 116 cv e torque de 14,8 mkgf, aliado ao peso menor - 259 quilos a menos - fazem o modelo ser mais rápido nas saídas e retomadas. Sua direção elétrica também proporciona condução mais agradável e seu câmbio tem engates precisos e suaves. Ou seja, o Fit veste bem. O C3 Picasso é um pouco mais lento, mas não chega a decepcionar. Os engates do câmbio não são tão suaves como os do rival. Entretanto, há uma diferença considerável no preço: o modelo da Honda custa R$ 4.315 a mais. E o Citroën tem faróis de neblina e sensor de estacionamento, que não estão disponíveis no Honda. Opcionalmente, pode ser equipado com sistema de navegação, o que eleva seu preço em R$ 2.400.

DIVULGAÇÃO

Land Rover Freelander também a óleo MILENE RIOS

O modelo de entrada da Land Rover acaba de ganhar uma versão a diesel no Brasil. Equipada com o motor 2.2 SD4, a nova opção do Freelander 2 parte de R$ 129.900, no caso da configuração S, e chega a R$ 172.900 na HSE. A novidade integra a linha 2011 do utilitário-esportivo inglês, que está à venda no País desde o início do ano com propulsor V6 3.2 a gasolina. Essa configuração continua nas lojas a partir de R$ 122 mil. O motor turbodiesel produz 190 cv de potência e entrega os 42,8 mkgf de torque a apenas 1.750 rpm.

Há força de sobra para mover os 1.805 quilos do jipe. Para acelerar de 0 a 100 km/h são necessários 9,5 segundos, ou 0,6 s mais lento que a versão com motor a gasolina. A velocidade máxima é de 190 km/ h – são 10 km/h a menos. Na prática, as respostas da nova opção não desapontam. A mesma transmissão automática de seis velocidades responde prontamente aos comandos do pedal do lado direito. No modo manual, as trocas são ainda mais rápidas. Até o ruído do motor no interior da cabine é semelhante ao do produzido pelo V6. A fabricante informa que foram adicionadas nervuras

na tampa do propulsor, além de uma camada de revestimento emborrachado para reduzir o barulho a bordo. Rodando a 120 km/h, o conta-giros marca apenas 2.000 rpm e o único som que se ouve no habitáculo é o da suspensão trabalhando. O ajuste, aliás, é demasiado rígido para a cidade. Em pisos irregulares, são frequentes as batidas secas. Os pneus 255/55 de perfil baixo não ajudam no quesito conforto. Graças ao uso de turbocompressor de geometria variável, o consumo de diesel foi otimizado. O Freelander 2 pode rodar 17,5 km com 1 litro de óleo, de acordo com informações da fa-

bricante. Como comparação, o modelo a gasolina percorre, em média, 12,3 km/l. Mesmo com apelo mais

urbano, o caçula da marca traz no DNA a aptidão offroad da família. O sistema Terrain Response tem três programas para a transmis-

são, que se adaptam às condições de piso. Após optar entre cascalho, lama ou areia, basta acelerar. O carro cuida do resto. DIVULGAÇÃO


A- 17 18 de junho de 2011

Começam as vendas da Yamaha YZF-R1 2012

Modelo tem tecnologia usada no MotoGP e chega ao mercado por R$ 57.000 A Yamaha começa a vender no Brasil a linha 2012 da motocicleta YZFR1. O modelo – que pertence a categoria superesporte, segundo a marca japonesa - chega com tecnologias desenvolvidas pela YZR-M1, que disputa o campeonato de MotoGP, categoria máxima do mo-

tociclismo mundial. A primeira herança da M1 está no motor de 998 cm³. Compacto, o propulsor da R1 utiliza virabrequim do tipo crossplane, que oferece torque abundante e altos níveis de tração. São 182 cv (cavalos) de potência a 12.500 rpm e 11,78 kgfm de torque máximo a

10.000 rpm. O sistema Dmode Map permite ao condutor escolher até três diferentes mapas de injeção. O chassi de alumínio Deltabox tem geometria agressiva e melhor distribuição de peso. Além disso, a R1 2012 tem evoluções nas suspensões dianteira e traseira, como

A BMW Motorrad anunciou o início da fabricação da F 800 GS na fábrica da Dafra em Manaus (AM). Sua produção nacional fez cair o preço e a partir de agosto, quando chegam as primeiras unidades as concessionárias, a F 800 GS será comercializada por R$ 42.900. O início da produção da F 800 GS aumenta para três o número de mo-

tocicletas produzidas pelas divisão de duas rodas da marca alemã aqui no Brasil. Além da F 800 GS, o Brasil já contava com a produção da G 650 GS e da F 800 R, além de ser o único lugar do mundo que conta com uma produção da BMW Motorrad fora da Alemanha. O conjunto mecânico da F 800 GS é um motor bicilíndrico de 798 cc que gera

85 cv a 7.500 rpm e 8,4 kgfm de torque a 5.750 rpm suficientes para fazê-la chegar aos 200 km/h trabalhando em conjunto com a transmissão de seis velocidades. Conta ainda com freio duplo de 300 mm na dianteira e simples de 265 mm na traseira, além de duas alturas de bancos (880 mm/850 mm) e o tanque de 16 litros.

a forquilha invertida, com barras de 43 milímetros de diâmetro e sistemas de amortecimento separa-

dos. A Yamaha YZF-R1 2012 custa R$ 57.000 (sem frete) e chega nas cores

vermelha, azul ou preta com um ano de garantia de fabrica, sem limite de quilometragem. DIVULGAÇÃO

BMW inicia fabricação da F 800 no Brasil

DIVULGAÇÃO

Novo Beetle será lançado com edição limitada Quem quiser comprar a nova geração do Volkswagen Beetle vai poder levar para casa a primeira edição especial do modelo. A fabricante anunciou que as primeiras 600 unidades do compacto se chamarão Beetle Black Turbo e contarão com itens exclusivos. O modelo terá o motor 2.0 TSI de 200 cv de potência e 28,6 mkgf de torque máximo com transmissão automatizada de dupla embreagem. Entre os diferenciais da edição Black Turbo estão o spoiler traseiro, as rodas de liga-leve de 18 polegadas, os discos de freio com pinças vermelhas, os

bancos esportivos e o sistema de som RCD 310 com oito auto-falantes, entrada USB e conexão Bluetooth. Por dentro são três opções de cores de revestimento. O Beetle Black Turbo

será lançado apenas nos Estados Unidos. Segundo a Volkswagen ele vai custar US$ 24.950 e, quem quiser reservar o modelo pelo site da empresa, vai pagar uma taxa extra referente ao frete. DIVULGAÇÃO


A- 17 - 18 de junho de 2011

EDITAIS DE CASAMENTOS Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli, Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo. Faço saber que pretendem se casar e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1525 do Código Civil Brasileiro: 10542 - CARLOS EDUARDO DE CARVALHO MELO e BEATRIZ DA SILVA LUCIANO, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia quinze de agosto de um mil e novecentos e oitenta e um (15/08/1981), de nacionalidade brasileira, auxiliar de produção, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de JOSÉ MADUREIRA MELO e de JOANA D´ARC DE CARVALHO; e a pretendente: solteira, nascida no dia dezesseis de maio de um mil e novecentos e noventa e cinco (16/05/1995), de nacionalidade brasileira, vendedora, natural de DIVINOLÂNDIA - Registrada em ITOBI - SP, filha de MARCELO DA SILVA LUCIANO e de TATIANA DA SILVA ALVES. 10543 - WILLIAN CARLOS DE OLIVEIRA e ELISÂNGELA HERNANDES VIEIRA, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia vinte e dois de novembro de um mil e novecentos e oitenta e três (22/11/1983), de nacionalidade brasileira, policial militar, natural de TAPIRATIBA - SP, filho de OSMIL CARLOS DE OLIVEIRA e de IVANI JARDINI DE OLIVEIRA; e a pretendente: solteira, nascida no dia seis de dezembro de um mil e novecentos e oitenta e quatro (06/12/1984), de nacionalidade brasileira, psicologa, natural de MOCOCA - SP, filha de CELSO VIEIRA e de ANA RITA HERNANDES VIEIRA. 10544 - JOSÉ ROBERTO FERREIRA FILHO e SILMARA APARECIDA DA SILVA, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia vinte e cinco de agosto de um mil e novecentos e setenta e oito (25/08/1978), de nacionalidade brasileira, empresário, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de JOSÉ ROBERTO FERREIRA e de RITA DE CÁSSIA FERREIRA; e a pretendente: solteira, nascida no dia vinte e um de junho de um mil e novecentos e oitenta e dois (21/06/1982), de nacionalidade brasileira, Do lar, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de LUIZ ANTÔNIO DA SILVA e de ROSALINA DA SILVA. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da lei. Lavro o presente, que afixo no lugar de costume e publico pelo jornal local. São José do Rio Pardo, 17 de junho de 2011. O Oficial: Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli

Lua de Mel – A viagem inesquecível... E ela está na Roquetur, que tem a viagem que os noivos querem! Boa sorte e felicidades!

Roquetur fone: (19) 3608-4193

FALECIMENTOS YOLANDA GOMES LOURENÇO – Dia 13 de junho, aos 84 anos de idade, casada com Benedito Alves Lourenço. Filha de Indalecio Gomes e Maria Sartori. CLEBER FERRÚCIO GERVÁSIO – Dia 12 de junho, aos 82 anos de idade, casado com Sophia Helena de Magalhães Gervásio. Filho de Aniello Gervásio e Celide Ristori. GUMERCINDO FERREIRA DE ALMEIDA – Dia 09 de junho, aos 57 anos de idade, casado com Maria Benedita de Fátima Procópio Almeida. Filho de Gumercindo Vicente de Almeida e Ana Carmélia de Jesus, ambos falecidos. ODAIR MONTEIRO DE SOUZA – Dia 10 de junho, aos 64 anos de idade, casado com Maria Aparecida Borilli de Souza. Filho de Antonio Monteiro de Souza e Vitória Maria de Souza, ambos falecidos. ROMILDA SIMPLÍCIO – Dia 29 de maio, aos 56 anos de idade. Filha de Manoel Simplício e Severina Inês, ambos falecidos. HELENICE FERBANI – Dia 12 de junho, aos 43 anos de idade. Filha de José Ferbani e Vita Soares da Cunha.

Ótima oportunidade para avaliador de veículos Se você sabe como avaliar um veículo no ato de uma compra ou troca e quer trabalhar numa tradicional loja multimarcas em expansão, queremos conversar com você. É a sua chance de se integrar a uma equipe que almeja crescer a cada dia. Prepare seu currículo, informe qual foi a sua última - ou atual - remuneração e envie-o para o seguinte endereço: Avenida Maria Aparecida Salgado Braghetta nº 1002, Centro, São Jose do Rio Pardo – SP. No envelope mencione a sigla: “Avaliação-2011”.

AMADOR FERREIRA – Dia 12 de junho, aos 88 anos de idade, casado com Angelina Bianchin Ferreira. Filho de Antonio Ferreira e Francisca Rosa, ambos falecidos. MANOEL SANTOS AMORIM – Dia 06 de junho, aos 53 anos de idade. Filho de Celina Bispo dos Santos. IRENE NOGUEIRA PRODÓCIMO – Dia 04 de junho, aos 79 anos de idade, casada com Emílio Antônio Prodócimo. Filha de José Adolpho Nogueira e Amélia Cândida Nogueira. ODETTE CONCEIÇÃO MACAGNANI – Dia 15 de junho, aos 84 anos de idade, casada com Luiz Macagnani. Filha de Ernestina Maria da Conceição. OSMAR DA SILVA – Dia 12 de junho, aos 45 anos de idade, casado com Antônia Pereira da Silva. Filho de José Mafaldo da Silva e Vitorina Mendes da Silva. ROZARIA TOMÉ DA SILVA FERREIRA – Dia 09 de junho, aos 81 anos de idade, casada com Anésio Goulart Ferreira. Filha de Maximiano Tomé da Silva e Maria Augusta Alves, ambos falecidos. CATHARINA GONÇALVES – Dia 14 de junho, aos 81 anos de idade, casada com Augusto Gonçalves. Filha de Antônio Gonçalves e Guilhermina Cândida, ambos falecidos. LUZIA CATALANO – Dia 16 de junho, aos 64 anos de idade, casada com Santo de Faria. Filha de Gregório Catalano e Francisca Guardabacho, ambos falecidos.

VENDE-SE

VENDE-SE

Moto para Trilha

tijolão antigo Tratar com Luis ou Junior pelo fone:

Tratar (19) 3681-2581

3608-5096 ou pelo Cel- 9355-5346

VENDE-SE 1 camioneta D-10, Ano 84, carroceria nova, reformada.

Tratar (35) 9129-0145 ou (19) 8191-3835 EDUARDO CARVALHO BENEDICTO OTTONI, torna público que recebeu da CETESB a renovação da Licença de Operação nº 66000298, válida até 13/06/2015, para Café torrado e moído, produção de a fazenda Mariana, 01, Zona Rural, São Sebastião da Grama. PROJETOS, PUBLICAÇÕES E LICENCIAMENTO-CAMPOS E ASSOCIADOS (19)3622-3494

AGRADECIMENTO A Santa Casa de Misericórdia de São José do Rio Pardo, por seu Provedor, vem através deste transmitir os melhores agradecimentos à sra. Maria Cristina Meríngolo Ferreira Dias pela doação de 150 (cento e cinquenta) travesseiros e à sra. Maria Olívia Roxo Nobre pela doação de 150 (cento e cinquenta) capas de travesseiro a esta entidade hospitalar. Nesta oportunidade em que apresentamos nosso reconhecimento, aproveitamos para enviar nossos protestos de estima e consideração. Mesa Administrativa

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

HIDROMECANICA GERMEK LTDA torna público que recebeu da CETESB a Licença de Operação N° 66000304 , válida até 14/06/2015, para Máquinas e equipamentos de uso geral, fabricação de à AVENIDA BRASIL, 1001, VILA BRASIL, SÃO JOSÉ DO RIO PARDO. HIDROMECANICA GERMEK LTDA torna público que recebeu da CETESB a Renovação da Licença de Operação N° 66000303 , válida até 14/ 06/2015, para Máquinas e equipamentos de uso geral, fabricação de à AVENIDA BRASIL, 1001, VILA BRASIL, SÃO JOSÉ DO RIO PARDO.

SÚMULA DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 14-06-2011 A) INDICAÇÕES: - Ao Executivo Municipal, sugerindo: - dotar a Educação Ambiental (Ilha São Pedro) de recursos audiovisuais para fins didáticos e de pesquisa. - melhorias nos pontos de ônibus da Rua Coronel Alípio Dias (em frente ao hospital) e da Avenida Deputado Eduardo Vicente Nasser (ao lado do PPA). - a instalação de braço de luz em posto no Jardim Nova Esperança. - o isolamento de área de proteção permanente no Jardim Santa Marina. B) REQUERIMENTOS: - Ao Executivo Municipal, solicitando: - informações sobre critérios na aplicação do programa “Minha Casa, Minha Vida”, em São José. - informar providências tomadas para a restauração da Ponte Euclides da Cunha. - informações relativas à audiência pública realizada com moradores do Bairro Carlos Cassucci. - informações relativas a pedido de moradores do Bairro São Domingos. - informações relativas à concessão de auxílio transporte para estudantes. - o envio de cópia de contrato celebrado entre o Executivo e o jornal “A Cidade”. - informações relativas à reforma do prédio do DAE Departamento de Água e Esgoto. - informar providências tomadas visando à regulamentação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas no município. - À CDHU, solicitando informações sobre o Conjunto “Dionysio Guedes Barretto”. C) PROJETOS APROVADOS AUTORIA EXECUTIVO - Projeto de lei nº 81, de 08/06/2011, que “Dispõe sobre abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento Programa do Município, altera o Plano Plurianual 2010/2013 e a Lei de Diretrizes Orçamentárias 2011”; - Projeto de lei nº 82, de 08/06/2011, que “Dispõe sobre abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento Programa do Município, altera o Plano Plurianual 2010/2013 e a Lei de Diretrizes Orçamentárias 2011”. D) MENSAGEM: A Câmara Municipal informa a todos que as sessões ordinárias são realizadas às terças-feiras a partir das 19:30. Nosso site: www.camarasjriopardo.sp.gov.br; Email: cmrpardo@camarasjriopardo.sp.gov.br Marco Antonio Gumieri Valério Presidente

JOSÉ OSVALDO DA SILVA, portador do RG: 15.131.504-SSP/SP e CPF: 037.515.528-71 arrendatário do Sítio Santo Antonio, declara que foram extraviados os talões de Nota Fiscal de Produtor, Modelo 4 de nº 651 a 700 e 701 a 750, ambos parcialmente utilizados, em nome do produtor rural José Osvaldo da Silva e outra, CNPJ: 08.452.293/0001-50, IE: 646.140.706.110, do Sítio Santo Antonio, município de São José do Rio Pardo-SP. 4-11-18/6

ALCÓOLICOS ANÔNIMOS PROGRAMAÇÃO

Grupo São José Igreja Matriz São José – 2º andar Reuniões de terças e sextas das 20hs às 22 hs.

Grupo Progresso Igreja Santo Antônio – 2º andar Reuniões de segunda e quinta das 20hs às 22 hs.

Grupo Esperança Igreja Santa Edwirges – Cassucci Reuniões quarta das 20 hs às 22 hs e Domingo das 9hs às 11hs.

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO EXTRATO CONTRATO Nº005/2011 - CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO; CONTRATADO: ELEVEM LTDA.; FINALIDADE: EXECUÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA, COM FORNECIMENTO DE PEÇAS, EM UM ELEVADOR INSTALADO DO PREDIO DO LEGISLATIVO; VIGÊNCIA: 22/02/2011 A 21/02/2012; VALOR: R$ 500,00 (QUINHENTOS REAIS) POR MÊS. FICA ELEITO O FORO DA COMARCA DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO PARA DIRIMIR QUAISQUER DÚVIDAS ORIUNDAS DO PRESENTE AJUSTE, QUE NÃO POSSAM SER RESOLVIDAS ADMINISTRATIVAMENTE, COM EXCLUSÃO DE QUALQUER OUTRO, POR MAIS PRIVILEGIADO QUE SEJA.


C-1 - GAZETA DO RIO PARDO - 18 de junho de 2011

Homenagem Póstuma

Faleceu em nossa cidade domingo último, 12 de junho, Cléber Ferrúcio Gervásio, casado com Sophia Helena Magalhães Gervásio com quem teve os filhos Ana Lúcia, Lúcia Helena, Clebinho, Lígia e Kico, netos e bisnetos. Seu corpo foi velado na Capela São Francisco de Paula do Asilo “Padre Euclides Carneiro”, de onde saiu o féretro para o campo santo local, às 17 horas. Cléber viveu uma existência longa e plena desempenhando exemplarmente os papéis de chefe de família, educador, homem público e dirigente de instituição de recolhimento para idosos, este último, destacando-se como cidadão de primeira grandeza! Por longos anos dedicouse, integralmente, ao Asilo “Pe. Euclides Carneiro”, com idealismo e empenho, salvaguardando a dignidade e o bem estar dos asilados. Transformou o local em verdadeiro canteiro de obras, construiu, concretizou sonhos, arrebanhou colaboradores, viu a instituição tornar-se modelar, fomentou uma atmosfera de solidariedade e altruísmo... Trabalhou e viveu em prol do próximo, dos mais necessitados, daqueles que precisam de amparo no final da jornada humana na terra. Ao saudoso Cléber nossa singela homenagem! Que o seu exemplo e nobreza de espírito inspirem as novas gerações!

Mesa de Pista

 Na tarde de hoje, às 16 horas, no vizinho município de Mococa, Maria Julia, filha de Luiz Ricardo Pisani, o Bi, e Sônia Helena Biagiotti Pisani, trocará alianças na mão esquerda com Leandro, filho de Alfredo Teixeira Muradas e Marta do Amaral Figueiredo, esses, da sociedade ribeirão-pretana. No dia 15 de junho os cumprimentos foram para a sra. Maria De Pauli Pivato, que completou 90 Anos de Idade – Parabéns!

Queijo & Vinho O Centro Cultural Ítalo-Brasileiro, sob a presidência de Francisco José Parisi Braghetta, promoveu sua aguardada Festa do Queijo & Vinho na noite de sábado, 11 de junho, ocorrida no Salão Verde da entidade. O elegante encontro, que tradicionalmente abre a estação do inverno com chave de ouro, foi abrilhantado pela tecladista Mana Tessari, ao piano – Um sucesso!

O presidente Francisco Braghetta tendo à côté a vice-presidente Maria Olivia Roxo Nobre e a secretária Renata Aga Roque, na ponta da organização da tradicional festa do Ítalo

Alzira Magalhães, Maria Luiza Pinheiro e Naziha Germek, habitués dos encontros do CCIB

Panelas Grifadas O jornalista, escritor e renomado chef Silvio Lancellotti, autor de obras como “O Livro dos Molhos” e “100 Receitas de Carnes”, fez fotos para a campanha da linha de panelas que leva a sua assinatura com o jovem empresário conterrâneo e sócio da marca Henrique Torres. “Para testar uma linha de equipamentos de cozinha, nada melhor do que mobilizar a família. Assim que recebi o pacote, entreguei o conjunto à Vivi, Giu e Luli, respectivamente minha mulher e minhas filhas. Todas elas aprovaram” , festeja o gourmet, que também é comentarista esportivo do canal ESPN Brasil.

A musicista Mana Tessari abrilhantou a noitada, ao piano.


C-2 - GAZETA DO RIO PARDO - 18 de junho de 2011

Prata

Bodas Christina e Décio Ferreira Dias comemoraram 55 anos de Matrimônio durante Missa em Ação de Graças seguida de Almoço que teve lugar na casasede da Fazenda Becerábia, dia 30 de abril. E por falar na Christina, no dia 16 de junho ela festejou idade nova - Parabéns em dose dupla!

Telma e José Antônio De Pietro, residentes na cidade de Indaiatuba-SP, comemoraram 25 Anos de União na noite de sábado, 11 de junho, durante Missa em Ação de Graças com renovação dos votos do matrimônio

celebrada pelo Pe. Celso Braz, às 19h30, na Igreja Santuário N.Sra. do Rosário de Pompéia. Uma fina recepção, para aproximadamente cem talheres, que teve lugar no salão do Buffet Trivial, selou o acontecimento. FOTO: SICCA IMAGEM

FOTO: VERA JUNQUEIRA

Mesa de Pista  Na próxima terça-feira, 21 de junho, o amigo José Francisco Ferraz Luz lançará o livro “Chico e seu Estado de Espírito”, pela Editora Baraúna. A noite de autógrafos acontecerá na Livraria do Espaço Unibanco, capital paulista, às 19 horas.

 Também na próxima terça-feira, em São Paulo, a ARA – Ação Rio-Pardense de Amigos, presidida por Carmen Sylvia Barretto Ferreira da Silva, promoverá sua Confraternização na Pizzaria 1900. Habitualmente os rio-pardenses ausentes colaboram levando 1

O casal recepcionou os convidados no Buffet Trivial

kg de alimento não perecível, campanha revertida ao Asilo “Lar de Jesus”.

do por Luís Fernando Modica, realizará a 23ª Festa Junina da agremiação.

 No próximo sábado, 25, às 20 horas, o Botafogo Futebol Clube, presidi-

A Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo, através da Secretaria Municipal de Saúde e em parceria com o Conselho Municipal de Saúde, realizará a 7ª Conferência Municipal de Saúde com o tema: “ Todos usam o SUS! SUS na seguridade social, política e patrimônio do povo brasileiro”. O evento acontecerá nos dias 8 e 9 de julho, das 13 às 18 horas, na sede do SOS.

Em Sociedade O empresário Antônio Carlos Crudi, o Crudinho, no registro fotográfico com o clube do bolinha, festejou seu aniversário segunda-feira, 13 de junho, arregimentando os amigos na ampla residência da família, em torno de descontraída recepção organizada pela esposa Ana. FOTO: JORNAL EVIDÊNCIA

 A empresária de modas Carmen Lúcia Trevisan reinaugura hoje, em novo endereço, a Beko Boutique. Em novas e amplas instalações, projeto do arquiteto Alfredo da Costa Figo, o novo espaço valoriza ainda mais o comércio rio-pardense – Sucessos constantes à amiga!

Junina Na tarde de sábado, 11, o Colégio Unigrau promoveu concorrida Festa Junina no poliesportivo do tricolor, em parceria com o clube, com direito a acirrada gincana. FOTO: SORAYA/FOTO METRO

3608-6677


C-3 - GAZETA DO RIO PARDO - 18 de junho de 2011

Em Sociedade Ary Tessari no registro fotográfico com os netos Henrique e Isabela, no dia em que festejava mais um nat, 11 de junho, em torno de jantar organizado pela esposa Neusa. FOTO: VERA JUNQUEIRA

Eternos Namorados O Rotary Club de São José do Rio Pardo – Oeste, presidido interinamente por Márcia de Carvalho, promoveu na noite de sábado, 11, o XXIV Jantar Dançante dos Eternos Namorados, abrilhantado pela afinada dupla musical Ângela & Arthur. No aparador, delícias do chef André contando com o serviço nota 10 da equipe do Buffet Luiz Muradi. A decoradora Fernanda Andreoli Fornari deu o tom à noitada, criando uma atmosfera romântica, à luz de velas... E por falar no RC-Oeste, no próximo dia 17 de julho, a entidade realizará um Churrasco Beneficente no recinto do Educandário São José, em prol da AGRADEF - Prestigie! FOTO LÍDER

Almoço Beneficente A Fundação Espírita “Dr. Bezerra de Menezes” promoveu concorrido Almoço Beneficente domingo passado, 12, na sede da entidade, cujo cardápio, super-preparado Cassoulet, foi alvo de efusivos elogios – Um sucesso!A animação dos casais durante a apresentação da napolitana tarantella FOTO: VERA JUNQUEIRA

Comemoração Em comemoração aos 30 Anos da Concreto São José, Cincinato Pacheco-Adriana de Figueiredo e Bruna mandaram celebrar Missa em Ação de Graças seguida de Confraternização Festiva, reunindo os colaboradores da empresa. O evento aconteceu na noite de 7 de junho, às 19h30, na estância campestre da família.


GAZETA DO RIO PARDO - 18 de junho de 2011 - C- 4


Página C-5 - 18 de junho de 2011 - GAZETA DO RIO PARDO

www.rjdg@terra.com.br

Uma carta-consulta ao Dr. João Batista, em 1955 (Cópia do texto original)

“São Caetano 26,6,55. Ilmo Snr. Dr.. João Bastista escrevolhi esta cartinha pra lhi fazer ciente que desde a idade de 10 anos que tenho um parasita em meus cabelos e não tenho até hoje encontrado um remédio que silva Estando com 28 anos de idade mi acho quase todo pelado todos meus cabelos cahiu ficando a pele lipa ainda mi resta um pouco na cabeça mais continua caindo. Então aqui aonde moro em São Caetano um balbeiro que conhece o senhor mi formou que viu o senhor curar um cauzo dece. Dr.J.B. é o ceginte começa coçando um poço depois deixa de cocar e começa caindo os cabelos ficando as manchas brancas os cabelos caê com (ilegível) ê conforme fala pelada. Dr. João B. os 200,00 cruzeiro pra o senhor cobrar a consulta e o cenhor fais favor de por a consulta em um invelope e mi envia neste indereço. José Joaquim Severino Rua ...... São Caetano do Sul São Paulo E o cenhor mande mi espricar o uso do remédio. Atenciozamente José J. Severino”

A família Bortot reunida no depósito de bebidas, na rua Campos Salles, em 1945. Da esquerda para a direita, crianças sentadas: Cecília Isabel, Mário Bortot, Brazinho, Natal Bortot, Guido Sarraf, Maria do Carmo Bortot e Nilce Schiezaro. 1ª fila sentados: Padre Adauto Vitali, Amélia Feltran Bortot, Braz Bortot, Francisco Bortot, Padre Tognoni. Em pé: Maria Bortot Schiezaro segurando Carmem Sílvia e João Schiezaro. 2ª fila adultos em pé: seis moças: Terezinha Della Torre, Zinha, Marlene Schiezaro, Helena Bortot (atrás), Aparecida Schiezaro e Nega Feltran (atrás). Três senhoras: Ernesta Bortot, Elvira Maldonado e Betina Tognoni. Olinto Tognoni (gravata preta), o jovem José Roberto Schiezaro e Miguel. Quatro senhores atrás: José Bortot (Bepe), João Viadana (de óculos), Luiz Bianchin e Eugênio Palhares

Coroação da rainha do “Euclides” Neusa Fontão, com a faixa, em agosto de 1949. Sentada ao lado, a rainha do ano anterior Rosina Flora. A corte, da esquerda para a direita: Célia Delia, Ana Maria Bacci, Maria de Lourdes Ortega, Maria Celina Rangel, Maria Elisa Fontão, Dirce Tavela, Eunice Navarro de Assis, Olga Tinti, n.i., Maria Caecília Guimarães, Ireno Perassi, Lucy Scali, Heber Fontão, Maria de Lourdes Nogueira, menina n.i., Dr. Abdiel C. Braga, Vanda de Sylos, Arikerner Rodrigues, Adelaide Madeira, José Protógenes Guimarães, Luiz Ovídeo de O. Andrade, Antônio Celso Maschietto, Catita Nogueira, n.i., Carmo Aga, Homero Alves de Sá, n.i. atrás, Herculano V. Reis Dias, Arivélcio Padilha, Flávio Trevisan, Osmar Nascimento e João Batista C. de Araújo.

Veteranos do “Surrapa”, em 1964. Da esquerda para a direita, em pé: Gilmar, Orlando Bertocco, Hélio Garcia, Alcides Angelini, Vadinho Barbosa, Tony Lourenço e Taxinha Farah. Agachados: Fernando Parisi, Paulinho Bertero, Toninho Grassi, Ayrton Farah e Dirceu Martini.

Alunos do curso colegial do “Euclides da Cunha”, em 1954. Agachados, na frente, da esquerda para a direita: Juarez, Cláudio, Hélio, Ale Aga (atrás), José J. Junqueira, Fernando e Juraci. Meninas à direita: Beatriz Cunali, Mafalda, Verilena Landini (atrás), Maria Vicentina, Zeti Ribeiro, Teresa Fávero e Cida Siqueira. Alunos e professores à esquerda: Edinho, Prof. Laércio, Alexis Nasser, Manoel (atrás), Sylos, Osmar Amaral (com óculos), Plínio (mais baixo), Ciro Poli (atrás), Prof. Itagiba (com pasta), José A. Bagodi (com óculos escuros), Nabuco (atrás), João Mazzer, Prof. Juquita, Aloysio (com óculos), Tigrinho, Osvaldo e, atrás, Vadinho Barbosa.


C-6 - GAZETA DO RIO PARDO - 18 de junho de 2011

Visita de estudantes Continuando a atender pedidos, o Kantinho do Kriador, desta vez, recebeu a visita da Cre-

che São Paulo. Coordenados pela professora Ieda, os alunos de 4 anos de idade, puderam

conhecer alguns animais criados em cativeiro, que hoje estão livres de extinção.

As irmãs Sofia e Lavínia com suas pet’s Lilica e Mimi Em um bate papo, conheceram a nossa horta-urbana, apreendendo a importância dos vegetais em nossa alimentação, como também puderam coletar as verduras para fornecer aos canários-do-reino.

Camila e Dayane, de Arceburgo, com a poodlezinha Monique

V Desafio ao Canário Dirceu Chiconello Acontecerá no dia 14 de Agosto, das 9 às 12 horas na Praça do C r i a d o r. M a i s i n fo r m a ções entrar em conta-

to com o Kantinho do K r i a d o r, q u e t a m b é m divulgará, oportunamente, o regulamento do certame.

Dirceu Chiconello, radialista, há mais de 50 anos, é o homenageado do Desafio ao Canário

Galeria de fotos Dirceu Chiconello, radialista há mais de 50 anos, é o homenageado do Desafio ao Canário. Silvio foi um dos vencedores do Desafio Ao Canário em edições passadas Frederico Primini, o popular Tuti, também escreveu seu nome no Troféu que homenageia Chiconello

ENVIE A FOTO DE SEU ANIMALZINHO DE ESTIMAÇÃO PARA diagrama@gazetadoriopardo.com.br falecom@kantinhodokriador.com.br

Doa-Se Doam-se lindos filhotes (sem raça definida). São 4 fêmeas e 2 machos, com aproximadamente 3 meses de idade. Eles já estão vermifugados e vacinados. Quem gosta de animais e tiver interesse, favor ligar para 3608-1512 (Sônia) ou 8830-1432 (Elaine)

Silvia e seu cão Ralph


C-7 - 18 de junho de 2011

Fonte: Terra Esotérico

Carne seca com purê de mandioca Ingredientes 1 kg de carne seca dessalgada e em cubos 8 colheres (sopa) de óleo 2 pimentões verdes picados 2 cebolas picadas 4 colheres (sopa) de vinagre 2 colheres (sopa) de coentro 4 colheres (sopa) de cebolinha picada 1 kg de mandioca em pedaços 1/2 xícara (chá) de leite 1 gema 1 colher (sopa) de manteiga Sal e pimenta-do-reino a gosto 100 g de queijo de coalho ralado

Lute por seus objetivos com unhas e dentes. Não se deixe levar por pessoas pessimistas demais. Será preciso fugir das fofocas. Seu poder de comunicação ganhará destaque e a fase será ideal para buscar o crescimento profissional. A vida amorosa corre o risco de ser deixada de lado. Valorize seus talentos. Trabalhar em equipe, mas mantendo a discrição será importante para o seu sucesso durante esta semana. Aprender a lidar com as diferenças e com o sentimento de perda também são tarefas que você precisar enfrentar durante o período. No setor afetivo, as relações sólidas estão protegidas. Não se esqueça do lado espiritual.

Modo de preparo Ponha a carne em uma panela de pressão. Cubra com água fria, tampe e cozinhe por 30 minutos. Deixe esfriar, abra e retire a carne. Desfie, retirando a gordura. Aqueça o óleo e refogue a carne. Junte o pimentão e a cebola. Regue com o vinagre e misture bem. Tempere com sal, coentro e a cebolinha. Mexa.

Shaolin permanece em coma Após quase cinco meses internado, o humorista Shaolin teve alta do Hospital das Clínicas, em São Paulo, no dia 10. Porém, ele segue em coma e seu estado continua grave. Shaolin voltou para casa, em Campina Grande, na Paraíba, e irá receber atendimento médico domiciliar. A esposa do humorista, Laudicéia Veloso, tem dado notícias no Twitter. Segundo ela, “Shaolin ainda está em coma. Coma vigil. Quem está em coma vigil não comanda nada e nem fala, só abre os olhos durante o dia”. De acordo com o empresário do humorista, os médicos permitiram a transferência porque o estado de saúde do humorista está estabilizado e os médicos acreditam que o contato com a família pode ajudar na recuperação. Shaolin sofreu um acidente de carro no dia 18 de janeiro, na BR 230, na altura de Campina Grande. Na ocasião, o veículo do humorista colidiu com um caminhão, saiu da pista e capotou. Raul Gil renova com o SBT Diante de uma série de boatos de que estaria negociando com a Record, Raul Gil rapidamente foi chamado pelo SBT para negociar um novo contrato. O apresentador, cujo compromisso com a emissora de Silvio Santos expirava neste mês, renovou por mais um ano. Atualmente, Raul Gil é uma das maiores audiências do SBT. O animador constantemente chega à vice-liderança na faixa da tarde e tem forte apelo comercial.

Privacidade será a opção mais acertada nesta semana. Mantenha sigilo sobre sua vida profissional e amorosa. No trabalho, busque a discrição e o anonimato. Quanto mais concentração, melhores serão seus resultados. No amor, evite idealizar o par e não fuja dos problemas. É hora de uma boa conversa. Evite guardar mágoas e ressentimentos.

Prepare o purê de mandioca: cozinhe a mandioca até ficar macia. Escorra e passe pelo espremedor. Junte o leite, a gema e a manteiga. Leve ao fogo. Tempere com sal e pimenta. Cozinhe até formar um purê. Polvilhe com o queijo coalho ralado e sirva com a carne.

Danilo Gentili terá novo programa Apanhando de políticos país afora, e contribuindo para desmascarar as mazelas do poder, Danilo Gentili faz sucesso no CQC e agora terá seu próprio programa na Band. Com o nome “Agora é tarde”, a atração está prevista para estrear ainda neste mês. Não há informações sobre o estilo mas, sabe-se que tem no elenco nomes de peso do stand-up como Murilo Gun, Marcelo Mansfield e Leo Lins. O músico Roger, do grupo Ultraje a Rigor, vai comandar a banda oficial do programa. Nesta semana a direção publicou uma foto da equipe no Twitter. Confirmado: Datena deixa a Band Chega ao fim um ciclo de oito anos de José Luiz Datena na Rede Bandeirantes de Rádio e Televisão. Já está confirmado o seu acerto com a Rede Record, conforme vinha sendo comentado na imprensa desde maio. Segundo o jornal Folha de São Paulo, em 2003, quando acertou com a Bandeirantes, ele deixou a Record, o que lhe custou uma indenização próxima de R$ 20 milhões, dívida que agora, por ocasião deste novo acerto, será anulada. Em contrapartida, o salário acertado é inferior ao que vinha recebendo e o contrato é de cinco anos. Já desde quinta-feira, ele não apresenta o seu programa na rádio Bandeirantes, nem mesmo os dois da televisão, “São Paulo Acontece”, na hora do almoço, e o “Brasil Urgente”, no final de tarde. Na Record, será o responsável pela apresentação do novo “Cidade Alerta”, mas com data de estreia ainda indefinida.

PENSAMENTOS DE PAULO COELHO

A lei e as frutas No deserto, as frutas eram raras. Deus chamou um dos seus profetas, e disse: - Cada pessoa só pode comer uma fruta por dia. O costume foi obedecido por gerações, e a ecologia do local foi preservada. Como as frutas restantes davam sementes, outras árvores surgiram. Em bre-

Seja discreto e evite gastos extras. Saber equilibrar o que ganha e o que gasta fará bem ao seu cotidiano. Cuidado com falsas amizades e promessas de lucro fácil. Este é o momento de estreitar laços e de dar mais atenção à família e à pessoa amada. A vida social pode ficar para depois. Respeite sua intimidade.

ve, toda aquela região transformou-se num solo fértil, invejado pelas outras cidades. O povo, porém, continuava comendo uma fruta por dia – fiel à recomendação que um antigo profeta tinha passado aos seus ancestrais. Além do mais, não deixava que os habitantes das outras aldeias se aproveitassem da farta colheita que acontecia todos os anos. O resultado era um só: as frutas apodreciam no

chão. Deus chamou um novo profeta e disse: - Deixe que comam as frutas que queiram. E peça que dividam a fartura com seus vizinhos. O profeta chegou na cidade com a nova mensagem. Mas terminou sendo apedrejado – já que o costume estava arraigado no coração e na mente de cada um dos habitantes. Com o tempo, os jovens da aldeia começaram a

questionar aquele costume bárbaro. Mas, como a tradição dos mais velhos era intocável, eles resolveram afastar-se da religião. Assim, podiam comer quantas frutas queriam, e dar o restante para os que necessitavam de alimento. Na igreja local, só ficaram os que se achavam santos. Mas que, na verdade, eram pessoas incapazes de enxergar que o mundo se transforma, e que devemos nos transformar com ele.

O setor profissional receberá poderosas vibrações, no entanto, há perigo de pecar pelo excesso de confiança ou ingenuidade. É preciso cautela para não perder o pé da realidade. Bom astral no amor. Romance começando agora tem chances de se firmar. Procure romper com as relações que só trazem aborrecimentos. Estabeleça laços com pessoas que pensam como você. Valorizar- se e colocar-se em primeiro lugar será importante. Atenção à preguiça e ao comodismo. Eles podem atrapalhar o seu progresso. Tenha cuidado com fofocas e mal-entendidos. No romance, uma nova paixão pode abalar uma relação estável. É hora de expandir os horizontes.

A semana será especialmente positiva para quem trabalha com assuntos ligados ao público, comunicação e publicidade. Viagens e encontros com pessoas que estão distantes serão bem-vindos. Há a chances de realizar bons negócios. O romance passa por uma fase crítica. Cuidar do visual fará bem a você. Evite insistir nos mesmos erros. Tanto na vida profissional quanto na sentimental, será importante não impor aos outros o seu jeito de ser. O período será ideal para planejar e organizar a situação financeira. Procure intensificar o contato com quem ama. Medite sobre as coisas que dá valor e veja se há correções a fazer em seu comportamento. Abra-se ao diálogo. A semana será importante para dar mais ritmo ao trabalho. Novas oportunidades poderão surgir. Não descuide da saúde. A vida a dois passará por momentos de dificuldades, mas até o fim da semana as coisas deverão melhorar. A comunicação será seu maior trunfo. Encare as concessões que fizer como uma lição de humildade. Concentre-se em suas atividades e as possibilidades de sucesso serão melhores. Evite os holofotes e dê mais valor ao silêncio. Cuidado com os gastos extras. No setor sentimental, as relações estáveis contarão com a proteção dos Astros. Porém será fundamental lidar com as diferenças. Trace metas e corra atrás de seus sonhos. Evite conflitos em família. Os Astros indicam que o clima de competição pode acabar com a harmonia do lar. O setor profissional contará com boas vibrações. No amor, a falta de uma companhia poderá provocar certa inquietude. Talvez seja o momento de avaliar a situação. Seja mais generoso com as pessoas com quem convive. Há um nítido desejo de se destacar profissionalmente, mas mesmo assim você não deve perder o foco de suas necessidades emocionais. Não deixe que o comodismo atrapalhe o crescimento profissional. A semana será favorável para conquistar mais autonomia. No romance, convém baixar as suas expectativas. Família e trabalho podem conviver em paz.

HOJE - Apparecida Floriano Tinti, Rose Marye Favoretto, Ana Tereza Mori, Ewerton Wagner Secco, César Rondinelli Rodrigues, Maria Heloísa Salgado Potenza, Magda Drago Costa, Roberta Ortega Garcia, Belmiro Luís Paredes, Luís Ronaldo Spíndola, Elizabeth Moreno Conwaij. AMANHÃ - Flávia Darcie Marquitti, Flávia Carneiro Fantini, Maria Luiza Breda Fontão, Marcello Axel Ahlberg, Antônio Celso Boaro, Fernando Chrisanto Soares. DIA 20 - Monsenhor Denizar Coelho, Nilse Fernandes, Ricardo Dassan Rosa, Carmen Rita Buosi Gomes, Luís H. Merli Ribeiro, Carlos Donizeti Primini, Levico Martins de Moura, Leonor Torres Farath, Fábio Henrique Farath. DIA 21 - Marco Antônio Trovatto Ortega, Flávio Augusto Mazzer, Cecília de Paula Araújo Dessimoni, André Luís Barbizan Rodrigues, Diego Baptistão de Oliveira, José Carlos Barbieri, Maria de Fátima Pedroza Ferraresi, Marina Gonçalves Torres, Marcello Trecenella, José da Silva, Valdir Zanata, Rosângela Aparecida Cunha.

DIA 22 – Maria Cristina Cassucci de Campos, Laura Dias Yasbeck, Giuliano Morais, João Batista Marin, Teresa E. Miyazawa, João Guilherme Victório Fontão, Maria Aparecida de Azevedo Gorno, Natalina Anacleto da Veiga, José Norival Grassi, Filipe Carlesso de Mello,, João Borges da Silva, Maria Lúcia Andreata Martins. DIA 23 - D. Orani João Tempesta, João Batista Morais, Rosana Quaio Belanzuoli, Regina Célia Celentano Barbosa, Maria Amato Pinto, Joana Aparecida Apolinário, Luiz Antônio Junqueira, Pedro Vieira da Fonseca, Rosina Farah Ortega, José Luiz Florêncio, Alessandro Henrique Quessada Apolinário, Joana Aparecida da Costa Astolpho, Rodrigo Afonso Perissinotto, José Benedito Rodrigues Correa. DIA 24 - Fernanda Manetta, Aline Bucci Pereira, João Pedro Gomes, Maria Luísa Ribeiro Vergílio, Maria Celina Silveira Zanatta, Maria de Lourdes Souza Silva, Ulisses Ludovico, Maria Luiza Podsadlo Biajotto, José Spíndola, José Daniel Spíndola.

Para acrescentar ou retirar nomes nesta lista, ligue para

3608-5655 ou mande e-mail para redacao@gazetadoriopardo.com.br


C-8 - 18 de junho de 2011

BÍBLIA

Diferenças entre vida eterna e reino O sopro do Espírito Santo

É uma grande alegria celebrar Pentecostes. Participei da Missa da Vigília na Capela de Itaiquara e da do dia, na Fazenda Prata. Lá estavam reunidas, desde quinta feira um grupo de amigas da Lavínia, proprietária da fazenda. A turma é jovem de espírito e tem a idade cronológica entre 80 e 90 anos. Elas se reúnem com frequência, sempre alegres e bem dispostas. Na Fazenda Prata, a reunião é anual e, no domingo, é celebrada uma missa antes do almoço. Tenho tido o prazer de ser uma das convidadas extras no dia da missa. O celebrante foi ao Padre Celso, vigário da Paróquia de Santa Luzia, em Mococa. Em sua homilia ele falou-nos do Espírito Santo, dos seus dons, da riqueza contida nos 10 Mandamentos, da transformação operada pelo Espírito Santo na vida dos apóstolos, dos primeiros tempos da Igreja; frisou a importância da prática do perdão e de como deve ser a nossa vida hoje. Ele contou-nos também que a Paróquia de Santa Luzia e sua igreja estavam celebrando, naquele dia, seu vigésimo aniversário; o Bispo viria para celebrar a Eucaristia e depois haveria uma bela macarronada à bolonhesa para todos os paroquianos. Aquela homilia foi toda tão boa que, terminada a missa, este era o nosso assunto por um longo tempo. Foi mesmo um sopro do Espírito Santo. Duas grandes celebrações da fé enriquecem a liturgia

deste mês. Pentecostes e Corpus Christi, Espírito Santo e Eucaristia. Na primeira, a memória da oficialização da Igreja, nascida na cruz. O Paráclito, o advogado prometido, como língua de fogo, invade o recinto onde os apóstolos se encontravam – o mesmo que foi o cenário da instituição da Eucaristia. Chega como barulho e como “sopro de um forte vendaval” (At 2, 2) para cumprir a promessa do Mestre de não deixar órfãos os resgatados por sua paixão, morte e ressurreição. A ação do Espírito é imediata, e a transformação dos apóstolos se dá: Homens tímidos se mostram decididos anunciadores do Cristo redentor. Corpus Christi, solene celebração da Eucaristia, sacramento da unidade, alimentodo povo de Deus, centro de toda vida cristã. Como os grãos de trigo se unem para formar o pão, os cristãos se unem para construir a Igreja, que já não chora o retorno do Ressuscitado para o céu, mas canta a alegria de sua permanência entre nós, no pão e no vinho transubstanciados no seu Corpo e Sangue. A comunidade Cristã, sempre renovada pelo Espírito Santo e nutrida pela eucaristia, é convocada a ser neste tempo de muito individualismo, um agente de integração. Numa sociedade tão esfacelada pelo desamor e pelas injustiças, os discípulos e missionários de Jesus serão uma presença sacramental de unidade, destinada a promover

entre as pessoas a revolução da justiça, da reconciliação e da paz. Quando os cristãos celebram a eucaristia e se unem em relações mais fraternas, a Igreja se refaz em sua missão de ampliar as fronteiras do reino de Deus. D. GeraldoMajela Agnelo Cardeal Arcebispo Emérito de Salvador Na sexta feira passada, dia 10, fui com a Júlia, minha netinha caçula, à festa do aniversário da Sofia, caçulinha da Ana Lucia e do Joaquim, apenas dez dias mais velha do que a Júlia. A festa foi no sítio do Vô Leozinho. Ali estava uma amostra do paraíso para grandes e pequenos: um jardim maravilhoso, uma casa de brinquedo (tamanho família), com tanque de areia e em volta tapetes, mesinhas, cadeirinhas e muitos brinquedos. Apesar de um solzinho um pouco “envergonhado”, fazia frio, mas, não havia vento; salgadinhos deliciosos, muita alegria. Antes do bolo, a atração principal: para cada criança foi oferecido um engradadinho, sob medida para dois vasinhos de cerâmica; cada uma encheu os seus com substrato e plantou uma mudinha em cada vaso – havia escolha: alface roxa, alface verde e amor perfeito -. O Joaquim e o Cido, funcionário do Viverão que apelidou-se de Senhor Chapéu e foi o animador da atividade,orientaram o trabalho das crianças. Foi uma festa deliciosa!

COLUNA ESPÍRITA Será lícito abreviar a vida de um doente que sofra sem esperança de cura? Bem aventurados os aflitos, nos ensina Jesus. Mas como entender esta exortação analisando a vida somente pelo ângulo de uma encarnação? Em o livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo” vamos encontrar no capítulo onde Kardec aborda o tema, a seguinte pergunta com a respectiva resposta dada pelo Espírito S. Luís. (Paris, 1860.). “Um homem está agonizante, presa de cruéis sofrimentos. Sabe-se que seu estado é desesperador. Será lícito pouparem-lhe alguns instantes de angústias, apressando-lhe o fim? Quem vos daria o direi- nenhuma esperança fun- se passa no além-túmuto de prejulgar os desígni- dada de um regresso defi- lo, conhece o valor de os de Deus? Não pode ele nitivo à vida e à saúde, um último pensamento. conduzir o homem até à existe a possibilidade, ates- Minorai os derradeiros soborda do fosso, para dai tada por inúmeros exem- frimentos, quanto o puo retirar, a fim de fazê-lo plos, de o doente, no mo- derdes; mas, guardaivoltar a si e alimentar idéi- mento mesmo de exalar o vos de abreviar a vida, as diversas das que tinha? último suspiro, reanimar-se ainda que de um minuAinda que haja chegado e recobrar por alguns ins- to, porque esse minuto ao último extremo um tantes as faculdades! Pois pode evitar muitas lágrimoribundo, ninguém pode bem: essa hora de graça, mas no futuro. “ Vou descrever interesafirmar com segurança que lhe é concedida, pode que lhe haja soado a hora ser-lhe de grande importân- sante passagem na Vida d e C h i c o Xav i e r, q u e derradeira. A Ciência não cia. (...) O materialista, que ape- consta do livro”Chico, de se terá enganado nunca nas vê o corpo e em ne- Francisco” por Adelino Silem suas previsões? Sei bem haver casos nhuma conta tem a alma, veira (ótima dica de leique se podem, com ra- é inapto a compreender tura) que nos leva a rezão, considerar desespe- essas coisas; o espírita, fletir sobre o assunto em radores; mas, se não há porém, que já sabe o que questão.

Dívida e Tempo Chico visitou durante muitos anos um jovem que tinha o corpo totalmente deformado e que morava num barraco à beira de uma mata. O estado de alienado mental era completo. A mãe deste jovem era também muito doente e o Chico a ajudava a banhá-lo, alimentá-lo e a fazer a limpeza do pequeno cômodo em que morava. - O quadro era tão estarrecedor que, numa de suas visitas em que um grupo de pessoas o acompanhava, um médico perguntou ao Chico: - Nem mesmo neste caso a eutanásia seria perdoável? - Não creio, doutor, respondeu-lhe o Chico. Este nosso irmão, em sua últi-

ma encarnação, tinha muito poder. Perseguiu, prejudicou e com torturas desumanas tirou a vida de muitas pessoas. Algumas o perdoaram, outras não e o perseguiram durante toda a sua vida. Aguardaram o seu desencarne e, assim que ele deixou o corpo, eles o agarraram e o torturaram de todas as maneiras durante muitos anos na esfera espiritual. Este corpo disforme e mutilado, que ele se utilizou para reencarnar nesta existência, representa uma benção para ele. Foi o único jeito que a Providência Divina encontrou para escondê-lo de seus inimigos. Quanto mais tempo agüentar, melhor será. Com o passar dos anos, muitos de seus inimigos o

terão perdoado. Outros terão reencarnado. Aplicar a eutanásia seria devolvêlo às mãos de seus inimigos para que continuassem a torturá-lo. - E como resgatará ele seus crimes?- inquiriu o médico. - O irmão X costuma dizer que Deus usa o tempo e não a violência. *** Vamos pedir para Jesus de Nazaré, O Cristo, que em nome de seu infinito amor por nós, continue confiando no esforço da criatura humana em melhorar a convivência em nosso querido educandário terrestre, o Planeta Terra.

Maria Lúcia Andreatta Martins

Al-Anon e Alateen para familiares e amigos de alcoólicos Numa reunião de Al-Anon vários membros compartilham sobre a mudança de suas atitudes depois que ingressaram no programa Al-Anon. Nos Grupos Al-Anon e Alaten existe compreensão. As pessoas usam o primeiro nome e são avisadas para não divulgar quem elas vêem ou as histórias pessoais que elas ouvem numa reunião. Os recém chegados no programa ficam aliviados ao saber que existe um lugar para com-

partilhar sem medo de serem julgados. O Al-Anon/Alateen é uma associação mundial de homens, mulheres e adolescentes que tem amigos ou familiares com um problema de bebida. Os membros se reúnem regularmente para compartilhar sua experiência, força e esperança ao lidar com frustações e sentimentos de desamparo causados pela doença do alcoolismo. Os membros do Al-Anon vivem

vidas significativas e satisfatórias, ajudando a si mesmo com a ajuda do Al-Anon. Se você está preocupado com a maneira de beber de alguém, entre em contato com o Al-Anon. Grupo Esperança – terça-feira – às 20 horas – Igreja Matriz São José – Salão Ou telefone para Serviço de Informação Paulista Al-Anon – 0xx11 3227-2699,ou acesse o site WWW.al-anon.org.br São José do Rio Pardo - SP

Obter a vida eterna é diferente de entrar no reino dos céus. O Senhor Jesus disse que de João Batista até agora o reino dos céus é tomado por violência (Mt 11:12) e os violentos o tomam. Baseados nisso alguns têm dito que precisamos ser violentos, isto é, esforçar-nos para ser salvos. Dizem que se não nos esforçarmos, não seremos salvos. Quem diz isso não vê as diferenças entre o reino dos céus e a vida eterna. A primeira diferença é em relação ao tempo. A vida eterna é para a eternidade, mas o reino não. Quando o novo céu e a nova terra vierem, o reino dos céus passará. O reino dos céus denota o governo de Deus durante mil anos. Em Daniel é citado o governo dos céus (7:27). Portanto, o reino dos céus é a esfera na qual os céus governam. Quando o Senhor Jesus vier reger a terra, aquele será o tempo em que os céus governarão. Hoje quem governa a terra é o diabo, Satanás. A política e a autoridade mundial hoje em dia são de Satanás. O Senhor Jesus não reinará senão no período do reino dos céus. Mas o período no qual a autoridade dos céus será efetuada é muito curto: mil anos. Em 1 Corintios 15:24 é dito: “E, então, virá o fim, quando ele entregar o reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder”. O reino será entregue a Deus Pai. Portanto, há um limite temporal para o reino mas a vida eterna é para sempre. Todo o que lê 1 Coríntios 15 sabe que no início do novo céu e nova terra, isto é, na conclusão

do milênio, o reino será entregue. Assim há uma diferença temporal entre a vida eterna e o reino dos céus. A segunda diferença é esta: receber a vida eterna é pelo crer e todo o Evangelho de João assegura isso. Você obtém a vida eterna por crer. Se cremos, obtemos. Contudo, entrar no reino dos céus é diferente e é abordado em todo o Evangelho de Mateus. O reino dos céus é citado ali 32 vezes e em nenhuma delas é dito que isso é por fé. Como alguém ganha o reino dos céus? Mateus 7:21 diz: “Nem todo o que Me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos céus”. A entrada no reino dos céus depende de fazer a vontade do Pai. Mateus 5:3 nos diz: “Bemaventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos céus”. Aqui não diz vida eterna, mas reino dos céus. Para ter o reino dos céus, a pessoa precisa ser pobre no espírito. O Senhor também diz: “Bemaventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus” (v.10). Não é preciso ser perseguido para receber a vida eterna, mas o reino é para os que têm sido perseguidos por causa da justiça. A terceira diferença fala da atitude que os cristãos devem ter sobre vida eterna e reino. Em relação à vida eterna, Deus nunca nos disse para procurarmos obtê-la. Entretanto, com relação ao reino, a Bíblia diz que devemos procurar obtê-lo e buscá-lo diligentemente. Em se tratando do reino, é preciso que haja busca pois ainda não o obtivemos e temos

de empregar esforço para buscá-lo. A quarta diferença é esta: Deus considera a vida eterna como um presente dado a nós (Rm 6:23), uma graça gratuita, dada por meio do Senhor Jesus a todos que crêem Nele. Porém, o mesmo não ocorre com o reino. A mãe dos filhos de Zebedeu veio ao Senhor Jesus querendo que Este fizesse com que eles se sentassem um de cada lado Dele no reino (Mt 20:21). Mas o Senhor Jesus disse: “O assentar-se à Minha direita e à Minha esquerda não Me compete concedê-lo; mas é para aqueles a quem está preparado por Meu Pai” (v. 23). O contexto mostra que o reino depende de alguém ser capaz de ser batizado em Seu batismo e beber de Seu cálice, ou seja, ser aprovado nas tribulações. Os dois discípulos disseram que podiam isso mas o Senhor disse que, mesmo assim, a questão não cabia a Ele decidir e sim só ao Pai. Um dos criminosos que foram crucificados junto com o Senhor disse a Ele: “Jesus, lembra-te de mim quando entrares no Teu reino”. (Lc 23:42). O Senhor ouviu sua oração? Ouviu, mas não atendeu seu pedido. O criminoso pediu para ser “lembrado quando Jesus entrasse no reino” mas Jesus não lhe assegurou o reino. Antes disse: “Hoje estarás Comigo no Paraíso”. (v. 43) e isso é apenas uma questão de crer e ser salvo, não de reino. (Mensagem de W.Nee, publicada pela igreja em S.J.Rio Pardo.Reuniões aos sábados e domingos, 19 horas, rua dr. João Gabriel Ribeiro, 123, centro)

NEURÓTICOS ANÔNIMOS N/A São José do Rio Pardo

NA

A linguagem do sentimento Isso me fez pensar no amor incondicional e na responsabilidade que temos nós, pais. Pelo futuro emocional de nossos filhos. Verdade. É uma grande responsabilidade, sim! E essa responsabilidade é séria e real. Essa estória de que “Freud explica” tem toda lógica, quando ele tinha como foco de atenção, o infantil que se mantinha no adulto e que poderia ser encontrado nas raízes da neurose. O que é aplicado até hoje na psicanálise. Pensem bem. A criança ama incondicionalmente seus pais (algo que acontece sem restrições, simplesmente acontece; não tem condições para não acontecer). Se os pais a espancam, são rudes ou têm maus hábitos, mesmo que a criança saiba que são coisas erradas ou desagradáveis, desconfortáveis, ela Ama seus pais e vai lidar com esses comportamentos como verdadeiros ou no mínimo, ficará muito confusa. A criança observa a fonte primária, natural de amor – sentimento inato que o Poder Superior nos dotou e, ao observar essa fonte de

inspiração e aprendizado, repete o que vê, o que partilha. Faz parte do 12º Passo – no meu ver – se policiar e estar atento a essa responsabilidade. Pois ao educar, temos o dever de transmitir a mensagem de N/A, que nada mais é que uma lição de vida. Uma lição q u e d e v e r í a m o s aprender na infância. Aprender a respeitar aos outros e a si mesmo, aprender a ser sincero consigo mesmo e entender a linguagem dos sentimentos. Aprender que o uso de máscaras só nos afasta da pessoa que realmente somos e nos afasta tanto de nós mesmos, pois tentamos ser outra pessoa que depois fica muito difícil de nos achar e nos reconhecer. Quando ouvia a palavra “abuso”, remetia apenas a ideias de cunho sexual, mas hoje percebo que o abuso infantil é de uso constante e comum entre pais e educadores. O abuso verbal, quando reprimimos ideias, quando incutimos medos e atitudes consideradas “certas” pela maioria comum, pelos costumes ditos “normais”. Por exemplo, quan-

do um pai “instrui” seu filho a não levar desaforos para casa; diz que deve revidar com violência, se for preciso. Que idéia de justiça terá este filho? Outro exemplo, um pai que é alcoólico e tido como uma figura forte e enérgica; qual será a idéia de força, de liderança que terá esta criança? A sociedade criou uma “fórmula” de comportamento que é constantemente deturpada e distorcida pelos padrões culturais e vigentes. Cabe a nós, agora adultos, ficarmos atentos a esses sinais e analisar, passo a passo, nossos comportamentos e atitudes no dia a dia. Lembrando sempre que temos um Poder Superior, com o qual podemos contar e que nos serve de bússola nessa busca individual e constante de crescimento espiritual. E assim, passamos aos nossos filhos a verdadeira lição de vida, transmitida por meio de gestos e exemplos de compromisso e respeito ao ser humano. Essa é a verdadeira linguagem dos sentimentos. — Companheira Janice

Reuniões: Segundas-feiras: 19h30 na Matriz, Terças-feiras: 19h30 no Cassucci

Gazeta do Rio Pardo 2549  

Gazeta do Rio Pardo 2549

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you