Issuu on Google+

São José do Rio Pardo

7 de agosto de 2010

Ano 102

R$ 2,00

2.504

Preso o acusado de matar o caseiro REPORTAGEM

Na manhã de quinta-feira, dia 5, a Polícia Civil prendeu o acusado de matar o caseiro Ademar Gonçalves, de 54 anos, no Sítio Jerivá. Em depoimento, o homem confessou o crime e deu todos os detalhes de como o praticou. Página A-7

Semana Euclidiana 2010 DIVULGAÇÃO

Município pode ser multado em R$ 1 milhão por dia

Começa na segundafeira, dia 9, a 98ª Semana Euclidiana. Na programação do evento, cultura, arte e história serão reunidas em várias atividades por toda a cidade. No 12 de agosto, a “Cia. Delas de Teatro” encena, na praça do Epidauro, a peça infantil “A ciranda do Villa” (foto). Os assuntos da Semana Euclidiana estão nas páginas A-9 à A-16.

Deveres e direitos do viajante Idosos a partir de 60 anos podem viajar de graça de um estado para outro. O

O cônego João Antonio Darcie está lançando um livro para contar os 50 anos da Diocese de São João da Boa Vista. Página C-1

REPORTAGEM

História da igreja

direito é garantido por lei federal, mas é pouco divulgado pelas empresas de ôni-

bus. Por outro lado, viajar com crianças exige algumas obrigações. Página A-6

Aberta licitação do prédio da Etec

O Governo do Estado deu início, no dia 29 de julho, ao processo de licitação para a

construção do prédio da escola técnica do Centro Paula Souza. O valor estimado da

obra é R$ 12.619.350,52, com prazo de 1 ano para a execução. Página A-4

A Justiça de São José do Rio Pardo pode condenar a Prefeitura a pagar multa de R$ 1 milhão, por dia, caso o município não solucione as questões envolvendo o aterro sanitário. Denúncia feita pelo vereador Caco Gumieri (PSDB) mostrou que parte do lixo estava depositado fora dos padrões exigidos pelos órgãos ambientais. Página A-8


A-2 - 7 de agosto de 2010

Eleição e voto responsável Dentro de poucos dias, começará o horário eleitoral no rádio e na televisão. Muitos brasileiros afirmam que desligarão seus aparelhos. A má qualidade e a pouca confiabilidade dos programas é que sugerem esse comportamento. Mas ignorar as mensagens ali emitidas não parece o mais acertado para o cidadão que quer defender s e u s i n t e re s s e s . Vo c ê , p o r acaso, já imaginou que, além de decidir em quem votar (propósito básico do horário eleitoral), o período também pode servir para decidir em quem “não” votar? O eleitor só poderá bem exercitar o seu direito de voto se detiver o maior volume possível de informações sobre os cargos em disputa e, principalmente, quanto aos candidatos. No dia 3 de outubro, vamos às urnas para escolher presidente da República, governador do Estado, dois senadores por Estado, deputado federal e deputado estadual. Um dos canais que temos para decidir em quem votar (ou não votar) é o horário

eleitoral. Se estivermos bem informados, seremos capazes de escolher aqueles que melhor possam representar nossos interesses. Infelizmente, no Brasil, um modismo arcaico, induz o povo a ter ódio da classe política, como se todo político fosse ladrão, criminoso ou desclassificado. Isso é um mal e, pode até impedir que o povo raciocine e faça o expurgo daqueles que realmente não merecem ocupar cargos eletivos. No momento em que se generaliza, manchase a imagem dos honestos – que são muitos – e se privilegia os bandidos, que ficam impunes em meio à classe. O ideal seria reconhecer a classe como honesta e cumpridora de seus deveres para, a partir daí, identificar os impuros e, pacificamente, pela revolução do voto, retirá-los da representação pública. É importante entender política como coisa séria. Como uma doação que o cidadão faz ao país, deixando seus afazeres e a própria carreira profissional para dedicar seus esforços à causa pú-

blica. Todo indivíduo que se candidata a um cargo público e chega a eleger-se viveria tranquilamente sem esse cargo. Em alguns casos, teria melhores ganhos do que no exercício do mandato ou de cargo para o qual acaba nomeado por indicação política. Logo, esse cidadão já é alguém diferenciado e assim deve ser visto pela comunidade. Ele tem obrigação de agir com interesse e honestidade e, quando não o faz, deve responder civil e criminalmente e ainda purgar o ostracismo. O eleitor, quando é chamado a votar, deve ter o interesse e até a obrigação patriótica de dar seu voto àquele que, na sua opinião, melhor possa desempenhar a função. E, para isso, tem de ser bem informado e, com seu próprio raciocínio, decidir qual dos concorrentes merece a sua confiança. Toda vez que não conseguir ter esse discernimento, correrá o risco de não escolher os bons e entregar a representação pública aos maus. É uma grande responsabilidade e pode acarretar muitos problemas...

Festival de bondades no congresso Deputados e senadores fizeram esta semana uma pausa na campanha eleitoral e vieram à Brasília para participação do que se denominou “esforço concentrado”. Agora, eles só vão retomar as atividades parlamentares nos próximos dias 17 e 18, para tentar uma nova rodada de votações. Depois, vão continuar com o pé na estrada em busca de votos para a reeleição. Nesta semana, o que

se viu no Senado foi um verdadeiro festival de votações de bondades. Em tempo recorde, os senadores aprovaram quatro medidas provisórias (MPs), três propostas de emenda constitucionais (PECs), nove empréstimos para estados, como São Paulo e Rio de Janeiro, e ainda indicações de autoridades para diferentes órgãos federais. O pacote de bondades foi liderado pela aprovação da PEC da licen-

ça maternidade, que torna obrigatória esse tipo de licença por 180 dias. Sob aplausos, os senadores aprovaram o projeto que reduz para 30 horas semanais a carga horária de assistentes sociais, que irá, agora, à sanção presidencial. Também foi aprovada, em dois turnos, uma PEC que permite a transferência de servidores municipais de Amapá e Roraima para os quadros da União. A medida beneficia os dois ex-

territórios e pode atingir cerca de duas mil pessoas. Na Câmara dos Deputados, a falta de consenso entre os partidos inviabilizou as votações importantes. Os deputados conseguiram aprovar, simbolicamente, apenas duas propostas: moção exortando o governo do Irã a libertar mulher condenada à pena de morte a pedrada por adultério, e a prorrogação, por mais 60 dias, da CPI da Violência Urbana.

Agosto, mês decisivo Este mês de agosto será decisivo para o reconhecimento da validade nas próximas eleições das regras da Lei Ficha Limpa. A palavra final caberá ao Poder Judiciário, que voltou ao trabalho depois de um mês de recesso. O Supremo Tribunal Federal vai ter de decidir nos próximos dias sobre a liminar concedida ao senador Heráclito Fortes (DEMPI), garantindo o registro de sua candidatura à reeleição, que fora impugna-

da com base na nova lei eleitoral. A decisão dos 11 ministros da mais alta Corte do país vai ser um sinal de como poderá ser interpretada a constitucionalidade da Ficha Limpa, que só virou realidade devido a pressão da sociedade organizada. A sua aplicação já está tumultuando o processo eleitoral em vários estados. No Distrito Federal, em Rondônia e na Paraíba, os tribunais Regionais Eleitorais decidiram apoiar as novas

re g r a s , b a r r a n d o a s candidaturas de Joaquim Roriz, Expedito Junior e Cássio Cunha Lima, respectivamente. Já no Acre, Pará, Maranhão e Tocantins, os TREs decidiram pela sua não aplicação nas eleições de outubro, liberando o registro de candidatos com ficha suja. O Tribunal Superior Eleitoral, por seu lado, tem prazo até o próximo dia 27 para julgar as impugnações formuladas pelo Ministério

Público nos Tribunais Regionais Eleitorais. Dos 21.835 pedidos de registro de candidaturas em todo o país, foram impugnados 3.083 por não atenderem as regras da Ficha Limpa ou não estarem de acordo com outras exigências da legislação eleitoral. No Estado de São Paulo, foram 1.475 os candidatos que tiveram o registro de suas candidaturas impugnadas pelo Ministério Público Eleitoral.

Outras informações eleitorais Serra o primeiro - O Tribunal Superior Eleitoral promoveu sorteio que definiu José Serra (PSDB) como primeiro a aparecer na estréia do horário eleitoral no rádio e na tevê, no próximo dia 17. Na seqüência, vão ao ar as propagandas de Plínio Sampaio (PSOL), Rui Pimenta (PCO), Zé Maria (PSTU), Dilma Roussef (PT), José Eymael (PSDC), Levy Fidelis (PRTB), Marina Silva (PV) e Ivan Pinheiro (PCB). As propagandas dos candidatos à Presidência serão exibidas às terças, quintas e aos sábados, em dois blocos diários de 20 minutos. Em seguida, é a vez dos candidatos a deputado federal. Os candidatos a deputado estadual, go-

vernador e senador terão seus programas exibidos às segundas, quartas e sextas. Conscientização dos eleitores - O Tribunal Superior Eleitoral já está veiculando nas rádios e nas TVs de todo o país as propagandas institucionais de esclarecimentos e conscientização dos eleitores. Dentre as mensagens usadas na campanha estão peças sobre a importância do voto, segurança da urna, necessidade de apresentação de dois documentos no dia da eleição, um explicativo sobre a atribuição dos eleitores para cada cargo. Uma pesquisa do TSE mostrou que grande parte dos eleitores não sabe o papel de um deputado ou senador.

Site da ficha limpa - A Articulação Brasileira Contra a Corrupção e a Impunidade (Abracci), com o apoio do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, lançaram o site da Ficha Limpa, que pode ser acessado pelo endereço www.fichalimpa.org.br. A iniciativa tem como objetivo mostrar aos eleitores quem são os candidatos que não tem ficha suja. Caberá a cada candidato se cadastrar voluntariamente na pagina e disponibilizar os documentos exigidos para que seu nome seja incluído no site, que será atualizado semanalmente. Votação diferente - Sessenta municípios de 23 esta-

dos brasileiros vão realizar a votação de 2010 em urnas eletrônicas com leitores biométricos. Se a experiência for bem sucedida, este tipo de votação será ampliada nas eleições municipais de 2012. Eleitores analfabetos Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, 8.007.074 é a quantidade de eleitores que se declararam analfabetos em todo o país. Eleitores casados - São 42.117.434 eleitores que se declararam casados e aptos às votações de outubro, segundo o TSE. coletti.imprensa@yahoo.com

Nomes bizarros De olho nos votos, aqueles candidatos de nomes esquisitos marcarão presença, mais uma vez, nessas eleições. Há nomes de frutas, peixes, carnes, presidente e terrorista. Devem marcar ponto no horário eleitoral, a partir do dia 17, figuras como “Mulher pêra” (PTN), Lambari (PRP), Berinjela (PSDC) e Frangão (PMN), Agenor Bisteca (PSDC), “Psiu Sou Hanario” (PMN), “Ailton Meleca”, Bin Laden (PTN), Maradona do Brasil (PTB), Maluco Beleza (PHS), Tetraneto do Zumbi dos Palmares (PTN), Josué Topa Tudo (PDT), “Obama Brasil” (PTB). Um balanço de pleitos passados comprova que não basta apenas uma alcunha inusitada e uma performance extravagante para convencer o eleitorado, pois a maioria desses aspirantes jamais se elegeu. Candidatura confirmada O Tribunal Regional Eleitoral deferiu, sem contestações, no dia 5 de agosto, a candidatura do deputado federal Silvio Torres (PSDB), que concorre à reeleição. O TRE ainda não divulgou a lista oficial dos candidatos impugnados, aos quais ainda cabe recurso junto ao TRE e depois, também ao TSE. Inauguração Com a candidatura confirmada, o deputado inaugura no sábado, dia 14, seu comitê regional de campanha, na Praça XV de Novembro, em São José do Rio Pardo. Está sendo preparado um comício e estão previstas as presenças de Geraldo Alckmin candidato a governador, e dos candidatos ao Senado, Orestes Quércia e Aloysio Nunes Ferreira, além de outras lideranças políticas da região, que apóiam a coligação “Unidos por São Paulo”. Em campanha Com o julgamento das candidaturas pelo TRE, a partir de agora as campanhas ganham mais volume. A distribuição de material começa a ganhar as ruas e a visita dos candidatos no corpo a corpo com os eleitores, também se intensifica. Deu na Rádio 2 A Agência Rádio 2 de Notícias veiculou a seguinte informação no dia 5: “Prefeitos das regiões de Campinas e São João da Boa Vista se reúnem com Geraldo Alckmin para conhecer as propostas de governo do candidato do PSDB”. A reunião foi em São Paulo e algumas presenças foram mais notadas do que outras. O prefeito de São José do Rio Pardo, João Luís, que já esteve em evento de apoio ao candidato petista Aluísio Mercadante, não passou despercebido e em entrevista à repórter Fabíola Autran, explicou que apóia Geraldo. E ninguém entendeu mais nada... Mudança de prédio Assim como ocorreu com a Secretaria de Educação e outros setores da administração, o Sebrae e o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) estão de mudança, devendo ser transferidos para o Mercado Cultural. Outro setor a mudar de endereço, em breve, é o Arquivo Morto, que funciona em prédio alugado, na Avenida 9 de Julho e que deve ir para o prédio do curso de Educação Física da Feuc. A alegação, claro, é a contenção de gastos. Mudança de endereço Com a saída do Secretário de Saúde, o próprio prefeito assumiu a função. Pelo menos foi o que os funcionários do setor disseram nesta semana. Ele tem tentado explicar para o povo os motivos da falta de remédio. Dezenas de pessoas têm ido à Farmácia Municipal e saem de lá com as mãos abanando. Sem comemoração O fantasma do pagamento atrasado volta a rondar os servidores municipais, após tê-los atormentado anos atrás. Naquela época, faltava tudo, do cafezinho ao papel higiênico. O tíquete deixou de ser pago e a situação era de penúria total. Nesta semana, os servidores receberam a triste notícia de que só deve sair lá pelo dia 10 ou 11, isto é, se houver dinheiro em caixa. Desse jeito, tem gente que não vai comemorar o Dia dos Pais. Sem repasse Começa a ficar preocupante também a questão do atraso no repasse do Instituto Municipal de Previdência. Segundo informações, o pagamento quando é feito não vem acompanhado da multa pelo atraso. Quem perde com isso são os funcionários municipais. É hora do Conselho do IMP se manifestar. E o tíquete? Um vereador informou ontem que os servidores municipais só receberam tíquete este mês porque a ACI bancou, mesmo sem saber quando vai receber da Prefeitura. Como se sabe, o presidente da instituição é um dos homens da linha de defesa do atual prefeito. Protesto na SE? Nesta semana, em uma reunião (quase) secreta, alguns servidores municipais discutiram a possibilidade de irem às ruas protestar, durante o desfile da Semana Euclidiana, na segunda-feira (9), com faixas e cartazes, pedindo a renúncia de João Luís. A reunião foi em um sítio, com presença de pelo menos 20 pessoas e os servidores parecem decididos a protestar. “Já que ajudamos (servidores) a eleger, temos não só o direito como também o dever de pedir para que renuncie. Nós acreditamos nele, ele não honrou nosso voto”. O clima não é bom... Em negociação Em meio a este furacão, uma notícia amena. Segundo a diretora da Casa de Cultura Euclides da Cunha, Lúcia Vitto, estão avançadas as negociações em busca de recursos para a restauração da ponte metálica Euclides da Cunha. Duas empresas estariam interessadas em participar do projeto, através da Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet). Ela não informou quais são as empresas mas se disse bastante otimista em relação ao assunto.

GAZETA DO RIO PARDO é uma publicação semanal de GAZETA DO RIO PARDO LTDA, editada à Avenida Olinda Ralston, 411- Vila Formosa - Fone: (19) 3608-5655 - CEP 13.720-000 - São José do Rio Pardo - SP. Editor: Gilmar Ishikawa Redação: Eduardo Eron Diagramação: Marco Antônio Cassucci, Douglas Martins Departamento Comercial: Elisete Paduelli GAZETA na INTERNET: e-mail: redacao@gazetadoriopardo.com.br e-mail: publicidade@gazetadoriopardo.com.br e-mail: diagrama@gazetadoriopardo.com.br http://www.gazetadoriopardo.com.br Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal e são de responsabilidade de seus autores.


7 de agosto de 2010 - A-3

Câmara quer a volta dos professores Vereadores recusam o projeto que pagaria a rescisão e sugerem a readmissão Os vereadores da Câmara rio-pardense foram unânimes, na terça-feira, dia 3, em condenar a demissão dos professores pela Prefeitura Municipal e rejeitaram o carater de urgência ao projeto de lei do Executivo que, se aprovado, serviria para pagar a rescisão dos contratos dos 14 professores demitidos.O projeto prevê R$ 80 mil para esse fim. Os vereadores esperam que a Prefeitura reabra o diálogo com esses professores e reconsidere a demissão. Eles consideram que essa não é a medida adequada para ajudar a sanar as contas da atual Administração,

até porque os recursos para a Educação vêm de verbas vinculadas e de fontes específicas, havendo até essa multa para o caso de rescisões contratuais. “A Administração tem que economizar em outros setores e não na Educação”, argumentou o vereador Caco, sendo apoiado pelos demais. Sobre a demissão de professores, o vereador Márcio Zanetti lembrou que a Prefeitura não tinha previsão orçamentária para ressarci-los e apenas previsão para os vencimentos dos salários dos mesmos. Ele disse ainda que a Administração não estaria gastando os 25% do orçamento em Educação,

como previsto em lei, e que, com o dinheiro que o Executivo gastará no pagamento da multa aos demitidos, quase que daria para pagar os salários deles no restante do ano. Ele e outros vereadores sugerem que a demissão seja revista. O vereador Vicente Rodrigues, líder do prefeito na Câmara, assumiu o compromisso em plenário de que se empenhará junto a João Luis Cunha para reverter essa situação dos professores e disse que tentaria uma reunião com ele para tratar do assunto. Lúcia Libânio, president e d a Câmara, disse esperar que sequer haja reunião dos vereado-

Lei proíbe artistas de fazer humor político Se depender da legislação eleitoral atual, o humor está banido nessas eleições. A lei impede, por exemplo, o recurso à paródia e à caricatura – dois instrumentos seculares da verve humorística. E tradicionalmente da política. O assunto é sério. Em nome de disciplinar o que partidos e candidatos dizem uns dos outros, a lei 9.504/97 está servindo também para calar a boca de humoristas profissionais, principalmente na televisão. Opinando sobre o assunto, os responsáveis pelos programas humorísticos de maior audiência foram unânimes. Nenhum pretende trazer as eleições para suas brincadeiras. Alguns pensam inventar personagens, para não deixar de falar nelas, nem que sejam candidatos fictícios. Nada de graças, paródias, ironias ou piadas com candidatos reais. Os humoristas alegam que a lei cerceia a expressão, inibe a manifestação e ameaça os que satirizam o mundo da política.

No seu artigo 45, a lei 9.504/97 proíbe as emissoras de televisão de fazer coisas que, “de qualquer forma, degradem ou ridicularizem candidato, partido ou coligação”. Quem a descumprir está sujeito a multa de até R$ 106 mil, que dobra em caso de reincidência. O artigo serve de base para a Justiça impedir, por exemplo, que programas como Casseta & Planeta (TV Globo), CQC (Bandeirantes) ou Pânico na TV (Rede TV) usem as eleições como fonte de inspiração. Para o professor de Direito Constitucional da Uerj, Gustavo Binenbojm, “apesar de buscar a lisura das eleições, a lei eleitoral brasileira incorre numa inconstitucionalidade, por ser incompatível com a liberdade de expressão”. O modelo da lei eleitoral dos Estados Unidos, segundo ele, é o mais liberal do mundo. “Confere aos veículos de comunicação total liberdade, inclusive para manifestar apoio a um determinado candida-

to. Na Europa, existem formas de regulação que procuram resguardar a imagem dos candidatos. Só que a lei brasileira é ainda mais restritiva. Produz um efeito silenciador sobre os veículos de comunicação. Isso é uma forma de censura”. Nos Estados Unidos, todo fim de ano, por exemplo, o próprio presidente da República costuma ser mestre de cerimônias num jantar com jornalistas exclusivamente dedicado a fazer graça às custas de sua própria administração. Vale relembrar a capa da revista The New Yorker que estampou para o mundo uma charge com o então candidato à Presidência dos EUA, Barack Obama, como radical islâmico, ao lado da esposa, Michelle, também devidamente paramentada como terrorista. E o que dizer do sucesso dos Saturday Night Live inspirados em Hillary Clinton e Sarah Palin? A própria Hillary, com grande fairplay, apareceu em um dos programas humorísticos da Rede NBC.

res com o prefeito e sim que João Luis faça outra portaria revogando aquela que demitiu os 14 professores. Reajuste dos servidores Lúcia também lembrou que deu entrada na Câmara um pedido do Sindicato dos Servidores Públicos solicitando que a Câmara não aprove o projeto do Executivo que prevê reajuste de 0,01% ao funcionalismo. Ela citou que o Sindicato está cobrando uma promessa não cumprida do prefeito: 10 reais a mais no tíquete a partir de maio. “Eles (integrantes do Sindicato) pedem que a gente não vote o p r o j e t o o u , s e v o t a r, votarmos contra porque ele (prefeito) não cumpriu a parte dele”, prosseguiu. CEI: Lúcia cogita entrar na Justiça A presidente da Câ-

mara também fez um pronunciamento a respeito dos cinco recursos judiciais que foram abertos por quatro vereadores contra a CEI e seus integrantes. Quatro desses recursos ou ações já têm vereditos e todos foram contrários aos quatro vereadores. O quinto ainda está sendo julgado. Três ações foram de autoria do vereador Vicente Rodrigues e duas da vereadora Rosângela Berti, com Amilton Pizoli e Cláudio de Lima, além de Vicente, assinando junto. “Minha figura pública foi muito manchada e jogada na mídia indevidamente, sem o mínimo respeito, principalmente pelo jornal Democrata”, protestou Lúcia Libânio, que pretende aguardar o desfecho da quinta ação para, possivelmente, entrar com processo na Justiça contra os autores por danos morais.

25 requerimentos O vereador Márcio Zanetti apresentou 25 requerimentos ao prefeito municipal, com pedidos de informações, na reunião ordinária do dia 3. O objetivo principal desses requerimentos, segundo ele, é formalizar a origem do precário quadro financeiro atual da Prefeitura. Segundo Márcio, dentre os gastos feitos pela Administração em 2009 e no primeiro semestre deste ano, os quais cooperaram para este estado caótico atual, estão despesas com grandes redes regionais de televisão para divulgar os feitos da Prefeitura. Esses requerimentos também buscam informações sobre a falta de repasse ao IMP e ao Sindicato dos Servidores, ou o repasse com atraso, já que há um percentual descontado em folha de pagamento do funcionalismo só para tais fins.

ESCLARECIMENTO SOBRE O SORTEIO DO HEXA DA SORTE A Associação Comercial e Industrial de São José do Rio Pardo esclarece que, recebemos um comunicado da empresa Polytel-Promoções Comerciais, sobre a suspensão do sorteio que seria realizado na cidade de Bauru, no dia 17 de julho às 11:00h pela TV Record. O comunicado nos informava que a Justiça Federal de São José do Rio Preto, suspendeu o sorteio alegando tratar-se de um jogo de azar, porém a promoção está devidamente autorizada pela SUSEP, órgão vinculado à Receita Federal com pagamento de 25% de Imposto de Renda, além de ter a aprovação da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo) e a Polytel, uma empresa parceira em várias outras campanhas, onde tivemos ótimos resultados. Cabe salientar também, que a Associação Comercial e Industrial de São José do Rio Pardo entrou em contato com a empresa APLUB, detentora do produto, onde nos foi informado que os advogados da empresa estiveram no Tribunal de Justiça Federal em São Paulo, mas até o momento não conseguiram o cancelamento da liminar onde aguardamos o resultado. A Associação Comercial e Industrial de São José do Rio Pardo, sempre disposta a atender as necessidades do comércio e indústria da cidade lamenta o ocorrido e assume as responsabilidades, preservando a credibilidade da instituição e agradece a todas as empresas que acreditaram na Campanha. Informações: 0800-600-8600. Atenciosamente, Izonel Aparecido Tozini Presidente da Associação Comercial e Industrial de São José do Rio Pardo


A-4 - 7 de agosto de 2010

Edital definirá obra do ‘Paula Souza’

Concorrência é reaberta e definição da empresa acontecerá até o dia 31 deste mês

5ª Olimpíada de Matemática tem fase decisiva em setembro Escolas públicas de todo o país participam este ano da quinta edição do OBMEP – Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, iniciada em 2005. Em São José do Rio Pardo uma das escolas participantes é a E.E.Euclides da Cunha e o professor de matemática Fabiano Donizeti da Silva Luzetti é um dos que têm acompanhado os alunos na competição. S e g u n d o Fa b i a n o, a Olimpíada de Matemática não visa testar o conhecimento que os alunos participantes tenham do assunto e sim despertar neles o gosto pela matéria. “A prova é diferenciada e objetiva encorajar os participantes, já que não requer um conheci-

mento avançado de matemática, mas o básico, estimulando o raciocínio”, explicou. A competição tem duas fases, sendo que a primeira foi realizada no dia 8 de junho. A escola Euclides da Cunha participa com 60 alunos, distribuídos por níveis: nível 1 para alunos de 5ª e 6ª séries, nível 2 para os de 7ª e 8ª séries e nível 3 para alunos do ensino médio. Os alunos do “Euclides” foram assim distribuídos: 13 pelo nível 1, 12 pelo nível 2 e 35 pelo nível 3. Outras escolas públicas rio-pardenses também devem ter participado e as correções das provas ocorreram nas próprias escolas. A segunda fase da

competição, que é a que define prêmios, acontecerá no dia 11 de setembro e dela participarão estudantes selecionados na primeira fase. As questões nesta etapa final terão um nível de dificuldade maior, para forçar ainda mais o raciocínio lógico dos participantes. Nesta fase, as provas serão corrigidas no Rio de Janeiro pelo IMPA – Instituto de Matemática Pura e Aplicada. “Os vencedores ganharão medalhas e concorrerão a bolsas de estudo na Unicamp para iniciação científica”, concluiu Fabiano, esperançoso de que, desta vez, o “Euclides” consiga colocar algum aluno em uma posição de destaque. REPORTAGEM

O matemático Fabiano Luzetti diz que a Olimpíada visa despertar nos alunos o gosto pela Matemática

Foi aberto no dia 29 de julho o edital de concorrência pública número 04/ 2010, do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS), para contratação da empresa de engenharia que fará o prédio da Escola Técnica em São José do Rio Pardo. O recebimento dos envelopes com as propostas das empresas interessadas ocorrerá até o dia 31 deste mês, quando também ocorrerá a abertura, marcada para o horário de 9h15. Um resumo do edital está sendo publicado nesta edição. Com isso, reiniciam-se oficialmente os procedimentos burocráticos para

a definição da empresa que fará a obra, já que, anteriormente, a CEETEPS também havia aberto procedimento licitatório semelhante e houve pedido de impugnação por parte de uma ou mais empresas. A alegação, na época, é que teriam ocorrido problemas na metragem do projeto. O processo, desta vez, tem o número 4437/2010 e a empresa que vier a vencer a licitação será responsável, segundo o edital, pela construção do bloco, salas de aula, laboratórios, refeitório e quadra da Escola Técnica Estadual em São José. Os serviços de maior relevância serão a estrutu-

ra metálica, o piso, a pintura e as instalações elétricas e hidráulicas. O endereço da obra será a rua Alexandre Carlos de Mello, s/n., Jardim Aeroporto. A visita técnica dos representantes das empresas interessadas poderá ser feita até o dia 30 de agosto, enquanto os esclarecimentos sobre o edital serão prestados até o dia 27. A licitante executou obras no sistema construtivo constante do objeto, com área construída igual ou superior a 2.250m² correspondendo esta a 50% do objeto. O valor estimado da obra é R$ 12.619.350,52 e o prazo de execução da obra: 360 dias.

CPFL abre vaga para quem busca estágio A CPFL Energia inicia, em agosto, a busca por jovens talentos que estejam aptos a enfrentar desafios e dispostos a integrar o quadro de colaboradores da empresa. Estudantes de nível técnico e superior devem se candidatar a uma das 180 vagas do Programa de Estágio 2011. As inscrições devem ser feitas no período entre 9 de agosto e 3 de setembro deste ano. As vagas disponíveis para o Programa de Estágio CPFL Energia 2011 são exclusivamente para as cidades de Campinas, Santos, Sorocaba, Ribeirão Preto, Bauru, Jundiaí, Jaguariúna, São José do Rio Pardo, Piraju, Caxias do Sul e Passo Fundo. As inscrições devem ser feitas pelo site na Internet: www.cpfl.com.br. O processo seletivo ocorrerá entre os meses de setembro e dezembro. O período do estágio está previsto para acontecer de fevereiro a dezembro de 2011, poden-

do ser renovado até dezembro de 2012. As vagas existentes são para estudantes universitários ou técnicos do penúltimo ou último ano dos seguintes cursos: Administração de Empresas, Contabilidade, Economia, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Engenharia Ambiental, Ciências da Computação, Comunicação Social (Relações Públicas, Publicidade e Propaganda, Marketing), Direito, Educação Física, Nutrição, Ciências Biológicas, Estatísticas, Biblioteconomia, Psicologia, Arquitetura, Técnico em Telecomunicações, Técnico em Administração e Técnico em Segurança do Trabalho. Segundo a empresa, ao término do período de estágio, cerca de 30% dos participantes são efetivados anualmente, ou contratados como prestadores de serviços, podendo ser

efetivados posteriormente. O processo de seleção, após inscrição via site (www.cpfl.com.br), consiste de teste on line; dinâmicas de grupo e entrevistas individuais.

oportunidade de colaborar com um lindo projeto da Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina) denominado “Quem não lê, não escreve”, onde os alunos são estimulados a ler um livro por semestre, escolhido em consenso por eles, cujo tema sempre trata de assuntos que serão úteis para suas vidas, e não mais um livro daquela lista interminável que terão que dar conta durante a faculdade por pura obrigação, fiquei fascinada! Percebi o embrião que estava sendo implantado nas mentes e corações dos alunos, mostrando a eles o quanto um livro pode abrir caminhos, oferecer novas possibilidades e auxiliar na construção do pensamento. O que o projeto faz, de maneira criativa e envolvente, é dar conta de cumprir o verdadeiro papel das instituições de ensino, que é ensinar a pensar e oferecer o gosto pela leitura como ferramenta para que o aluno se prepare para o

mercado de trabalho. Mais importante do que repassar conhecimentos é ensinar a refletir criticamente sobre as inúmeras verdades e instalar o espírito curioso, mostrando onde o conhecimento já construído está disponível. O restante, o aluno fará por conta própria, inclusive observando o mundo que o cerca e transformando-o a partir da formulação de novos conhecimentos. E você, o que tem feito para disseminar o hábito de leitura em sua casa e ambiente de trabalho? Acredito que o melhor caminho é influenciar pelo exemplo. Então, corra! Escolha um bom livro e comece hoje! Um forte abraço.

Critérios Estudantes de Curso Superior devem estar cursando o último ou penúltimo ano do curso e ter disponibilidade mínima de 18 horas semanais para estágio, com, no máximo, 6 horas diárias. Estudantes de Curso Técnico devem estar cursando o último semestre/ módulo ou tenham concluído o curso sem completar as horas de estágio obrigatórias e ter disponibilidade de até 30 horas semanais, limitado a 6 horas diárias. Ambos, de preferência, devem residir na cidade de realização do estágio ou em cidade próxima. Além da bolsa-auxílio, a empresa oferece subsídio para transporte e alimentação.

Quem não lê, não escreve MÁRCIA LUZ Nós brasileiros, não possuímos o hábito da leitura. Não vou entrar aqui no mérito da questão de porque não se lê, incluindo altos índices de analfabetismo, mas a questão é que entre os alfabetizados o prazer de ler parece não ser um traço presente em nossa cultura. Sou palestrante e instrutora e nas formações gerenciais que ministro, meus alunos tem a tarefa de casa que é ler um livro por mês e produzir um pequeno texto. No primeiro módulo é sempre a mesma choradeira de gente reclamando que não possui tempo para ler, o que sabemos ser uma falácia, pois a administração do tempo passa por estabelecer prioridades. Na verdade, o que está por traz do protesto de meus alunos é a falta do hábito da leitura, que via de regra é associada à obri-

gação e desprazer. Quando questiono meus alunos, todos gestores, a maioria de alto escalão de grandes empresas, quantos livros lêem por ano, não é raro obter como resposta a informação de que o último livro que leram faz mais de 10 anos, provavelmente na é p o c a d a Fa c u l d a d e , porque não foi possível se livrar da tarefa. Leitura é hábito que precisa ser instalado o mais cedo possível, preferencialmente ainda na infância, mas se as famílias falharam nesse papel, por descaso ou desconhecimento, cabe à escola suprir a lacuna que ficou na formação do aluno. Quem lê mais, escreve melhor, concatena idéias, adquire fluência verbal e argúcia mental, ampliando seus horizontes e a visão de mundo. Agradeço a Deus porque tive a sorte de ter tido pais espetaculares, que embora possuíssem baixa escolaridade, compreendiam que precisavam construir

um mundo diferente para mim, onde o saber seria sempre muito bem vindo. Desde que eu tinha meses de vida meu pai me colocava no colo para ler historinhas infantis, muitas vezes gibis da Mônica e Cebolinha, o que me fez crescer achando a leitura uma saborosa aventura. Lembro de minha mãe, quando eu possuía cinco anos de idade, brincando de escolinha comigo. Ela se dava ao trabalho de sentar minhas bonecas em cadeiras ao meu lado, em volta da mesa, todas com cadernos e canetas, para aprender a ler e escrever. Como conseqüência, adoro ler e estudar, e faço isso inclusive como lazer. Nas minhas férias escolho livros que não sejam técnicos: romances, livros de ficção, pouco importa. Sei que não terão utilidade profissional, mas naquele momento só quero relaxar e me distrair. E quando estou muito estressada e quero dar um tempo na loucura do dia a dia, recorro aos meus ve-

lhos gibis do Maurício de Souza, agora na versão “mangá”, contando as aventuras da Mônica Jovem (e eu que pensei que ela jamais beijaria na boca!). E como aprendemos pelo exemplo, sem me dar conta estou fazendo o mesmo por meus três filhos. O mais velho de 18 anos, cursando a faculdade de Administração, lê porque precisa, porque gosta e simplesmente por puro prazer. A do meio, com 10 anos de idade, em datas como aniversário ou dia das crianças dispensa roupas ou brinquedos como opções de presentes, e sua escolha é sempre livros. A caçula, com 5 anos ainda não aprendeu a ler, mas já tem uma lista enorme de livros que deseja assim que estiver dominando o mundo das letras! Acredito que estou oferecendo para os meus filhos, o legado mais precioso que posso deixar: o prazer pela leitura. Recentemente, tive a

— Márcia Luz é psicóloga, pós-graduada em Administração de Recursos Humanos, especializada em Gestalt Terapia, mestre em Engenharia de Produção.


7 de agosto de 2010 - A-5

Eleição no Sindicato já causa polêmica Chapa 2 entrou com pedido de impugnação contra a chapa 1 por, supostamente, usar a ‘máquina’

Contagem da população é iniciada pelo IBGE

DIVULGAÇÃO

A supervisora Letícia Mancuzo e a coordenadora Ducléia Gulmini entrevistando o prefeito João Luís

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deu início nesta semana em todo país à contagem populacional, através do Censo 2010. A exemplo do que ocorre em todos os municípios, em São José do Rio Pardo o primeiro entrevistado foi o prefeito. “Não é norma do Instituto, mas por tradição escolhe-se a autoridade máxima do município para dar início aos trabalhos do Censo”, explica a coordenadora do Censo no município, Ducléia Gulmini, que participou da entrevista a João Luís Soares da Cunha, na manhã de terça-feira, 3. Segundo a coordenadora, no município serão 62 recenseadores distribuídos em 99 setores censitários, sendo 80 urbanos e 19 rurais. Os recenseadores usarão um colete com o crachá de identificação do IBGE, logo do Censo 2010 estampado nas costas, smartphone (computador de mão) e boné. As visitas serão realizadas a qualquer hora do dia, inclusive nos finais de semana, de acordo com a disponibilidade do entrevistado, ressaltando que é importante a população receber bem o recenseador.

Dulcléia informou que toda pessoa natural ou jurídica de direito público ou de direito privado que esteja sob a jurisdição da lei brasileira é obrigada a prestar as informações solicitadas pelo IBGE, visando à execução do Plano Nacional de Estatística (Decreto-Lei nº 161, de 13 de fevereiro de 1967, Art. 2º., §2º.). Quem não quiser fornecer as informações estará sujeito à multa de acordo com a Lei nº 5564, de 14 de novembro de 1968. “No entanto, o IBGE compreende que as informações prestadas são partes do processo de cidadania e que os dados fornecidos pela compreensão da importância desse trabalho para o planejamento e desenvolvimento da nação serão sempre mais úteis”. Conforme diz o prefeito João Luís Cunha, os recenseadores precisam sem bem atendidos pela população, que deve responder corretamente às questões, já que o resultado do Censo interfere diretamente nos repasses de verbas públicas para o município. Dados sigilosos Esse é o primeiro censo demográfico totalmente informatizado realizado no

Brasil. Serão aplicados dois questionários diferentes nos domicílios: o básico e o de amostra, sendo que 10% dos domicílios do município responderão ao questionário de amostra que será escolhido aleatoriamente pelo sistema. Esse questionário é mais específico e deve demorar cerca de trinta minutos para ser respondido. O entrevistado também poderá responder ao questionário pela internet, “mas devemos ressaltar que a entrevista presencial é mais rápida e eficaz”, lembra a coordenadora, observando que todas as informações coletadas são totalmente sigilosas, sendo que o recenseador assina um termo de responsabilidade, e somente o IBGE terá acesso a essas informações. Em caso de dúvida quanto à identidade do recenseador, o morador pode ligar gratuitamente para o 0800721-8181 e conferir a identidade do mesmo, outra alternativa é o telefone 36841066, do Posto do IBGE em São José do Rio Pardo. De acordo com o IBGE pelos próximos três meses, 191.972 recenseadores percorrerão os 8.514.876,599 km² do território nacional, nos 5.565 municípios brasileiros.

O Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos de São José do Rio Pardo terá eleição e três chapas estão concorrendo. A chapa número 1 é encabeçada pela atual presidente (em exercício), Cleonice Ludovique Callegari, que tenta a reeleição; a chapa 2 tem o ex-presidente Valter Martins Filho como cabeça e a chapa 3 tem como candidato a presidente o servidor Libércio Martins. A eleição, marcada para o dia 16 de setembro, já começa a esquentar. A chapa 2 entrou com pedido de impugnação junto ao presidente da comissão eleitoral, José Aparecido Cremasco, contra a chapa 1 alegando algumas supostas irregularidades. Segundo um dos integrantes da chapa 2, que procurou a Gazeta esta semana para falar do assunto, a chapa 1 estaria “usando a máquina e fazendo chantagem emocional”, ao usar um informativo denominado Fala Sério para divulgar a campanha de Cleonice. Ele argumenta que o Fala Sérgio é um jornalzinho do Sindicato e um folheto não deveria ser usado, com o

mesmo nome, para tal fim. Alega que a campanha só deveria ter sido iniciada em agosto e esse folheto tem data de julho. E diz, por fim, que há chantagem emocional no verso do panfleto por estampar a foto de Roberto Taujanskas Bittencourt (ao lado de Cleonice na fotografia), presidente que passa por grave enfermidade e está afastado do cargo em função da doença. O presidente da comissão eleitoral, José Aparecido Cremasco, ainda não se manifestou em relação ao pedido de impugnação feito pela chapa 2 contra a chapa 1. Sindicato repudia aumento de 0,01% O prefeito João Luis Cunha enviou terça-feira à Câmara o projeto de lei que concede aumento de 0,01% aos servidores públicos municipais. Em razão disso, o Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos, presidido por Cleonice Ludovique, remeteu também à Câmara um documento de repúdio. “O Sindicato sempre foi contra esse reajuste, que equivale a nada”, comentou a presidente. “O que

sempre pedimos e continuamos pedindo é que ele conceda pelo menos o índice inflacionário do período, que hoje está em 5.70% no acumulado dos últimos doze meses”. Cleonice lembrou que a última proposta do Sindicato ao prefeito foi no sentido de que ele, em aceitando tal proposta, pudesse até parcelar o pagamento daquele percentual inflacionário. “O que pedimos aos vereadores é que não aprovem esse projeto, pois para os servidores ele é insignificante”. Ela recordou ainda que nem os 10 reais de abono, prometidos para maio para todos os servidores, foram pagos até agora. E reiterou que o Sindicato, em momento algum, fez acordo com a Prefeitura para que esta remetesse o “reajuste” de 0,01% à Câmara. E também disse esperar que a Prefeitura ao menos garanta o pagamento dos servidores no quinto dia útil de cada mês e que também não atrase tanto o que é devido ao Sindicato (que é descontado na folha de pagamento do funcionalismo), para que este arque com seus compromissos.

CDHU faz negociação com inadimplentes A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) realiza neste final de semana, nos dias 7 e 8 de agosto, plantões em São José do Rio Pardo e Tapiratiba para renegociar dívidas de mutuários inadimplentes e regularizar contratos. Segundo as informações, a campanha de renegociação de débitos ocorre em todo o Estado de São Paulo, com objetivo de retomar a arrecadação de 120 mil contratos. Em São José do Rio Pardo o atendimento será no DEC – ginásio Tartaruguinha – neste sábado, 7 de agosto, das 9 às 15 horas. Em Tapiratiba, o plantão acontece domingo, 8 de agosto, no Teatro Eva Vilma, Rua Dr. Dino Bueno (em frente à agência dos correios), nº 181, das 9 às 12 horas.

De acordo com a assessoria da CDHU, dos 1.300 contratos de casa própria em São José do Rio Pardo, 338 estão inadimplentes, isto é, 26% do total. Em Tapiratita, são 243 contratos, com inadimplência na ordem de 11%. Segundo as informações, os mutuários convocados para renegociar os contratos devem comparecer aos plantões munidos de RG, CPF e a última prestação paga ou comprovante de propriedade do imóvel. “A CDHU oferecerá alternativas aos devedores para a regularização dos débitos, como o parcelamento da dívida mediante amortização mínima de 10% e a ampliação do prazo de financiamento, que resultaria na diminuição do valor das prestações. Os mutuários poderão, ainda, utilizar até 80%

do FGTS como parte do pagamento das prestações a vencer”, explica a CDHU. Contratos de gaveta Na oportunidade, quem adquiriu imóveis de outros mutuários – os chamados contratos de gaveta – também poderá regularizar a situação. “Para isso, é necessário que o morador se enquadre no perfil de atendimento da CDHU. Se for o caso, o imóvel poderá ser transferido para o seu nome”, informa a Companhia. Pela Internet (www.habitacao.sp.gov.br ou www.cdhu.sp.gov.br), o mutuário pode se informar sobre o financiamento e emitir boletos de pagamento, calcular o débito, parcelar dívida, fazer propostas de renegociação, entre outros serviços.

AS LOJAS MAÇÔNICAS DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO CONVIDAM

para a palestra com o tema “Pedofilia”, a ser proferida pelo Dr. Roberto Tardelli, promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo, na terça-feira, dia 10 de agosto, no Mercado Cultural, às 19 horas. Os convites, gratuitos e limitados, devem ser retirados na Autoescola Globo.


A-6- 7 de agosto de 2010

Idosos têm desconto em viagens interestaduais Muitos deles desconhecem esse direito; menores necessitam de certidão e seguro é facultativo REPORTAGEM

O preço das tarifas para Campinas e São Paulo depende do ônibus e dos horários: Top Executivo é mais caro por oferecer maior conforto

E DUARDO E RON As linhas interestaduais de ônibus que passam por São José do Rio Pardo e cujos veículos são os considerados “convencionais” pela Viação Nasser/Santa Cruz oferecem desconto de cem por cento (100%) a dois idosos maiores de 60 anos, os quais só pagam a taxa de embarque e o valor proporcional ao pedágio. E se esses dois lugares já estiverem ocupados e outros idosos procurarem guichês da

empresa em até três horas antes do embarque, eles podem pleitear um desconto de 50% na passagem. Esses direitos são assegurados em lei e, entretanto, são ignorados por boa parte das pessoas idosas que viajam de ônibus. Em ambos os casos, porém, os pretendentes têm que provar que estão com 60 anos ou mais e que não possuem renda acima dos dois salários mínimos. Esses benefícios, além disso, não são válidos para

os idosos que viajam nos ônibus estaduais. Na empresa Rápido D’Oeste, por exemplo, isso sequer é divulgado aos clientes porque a empresa só tem linhas estaduais em São José e região. Carlos Eduardo Mustafé, filho de Carlos Mustafé, responsável pelas vendas de bilhetes interurbanos na Rodoviária, disse que nos ônibus interestaduais há sempre as poltronas 5 e 6 para os idosos e as reservas podem ser feitas com antecedência. “Mas boa

Dia de Campo reúne produtores de cebola Cerca de 60 produtores rurais estiveram na tarde de quinta-feira, dia 5, no Sítio São Pedro, localizado na região do bairro Sítio Novo, para um Dia de Campo promovido pela Nunhems (divisão de sementes de hortaliças da Bayer CropScience). O evento foi marcado para mostrar aos agricultores o resultado do plantio da semente de cebola Luana, em uma área de 4 hectares arrendada pelo produtor Mateus Maneta. Maneta informou ao jornal que, além dessa área onde plantou cebola com a semente Luana, outros 3 hectares foram utilizados para o plantio da tradicional variedade Superex. Ele já havia arrancado praticamente toda a produção dos 7 hectares, mas iniciaria o ensacamento nos dias subseqüentes. A qualidade de ambas as variedades de cebola foi considerada muito boa por todos os presentes ao Dia de Campo, mas a Luana apresentava uma pele (casca) um pouco mais vistosa e o tamanho das cabeças parecia também mais uniforme. Esta foi a segunda vez que Maneta utilizou este tipo de semente, que, a exemplo da Superex, também é híbrida e é importada. Segundo ele, essa semente está em falta no mercado.

Produtores examinam e conversam sobre cebola no local, fazendo comparações entre as variedades plantadas

Representantes da Nunhems presentes ao Dia de Campo informaram que essa semente pertence ao grupo das amarelas superprecoces, cuja característica é a boa retenção de casca, alto nível de resistência à chamada “raiz rosada” e boa resistência a doenças foliares. A própria Nunhems, porém, observa em seu porfólio que “o grau de resistência a doenças em campo pode modificar-se segundo condições ambientais e pressão de seus agentes causadores”. Maneta comentou que espera colher cerca de 9.000 sacos no total, somando-se ambas as variedades. Como o preço médio por saco estava em 23 reais esta semana, ele prevê que terá um lucro pequeno na atual safra, até porque vende somente para atacadistas. Em decorrência de sua produção

Certidão de menores Outro assunto que nem todas as pessoas têm clareza é a questão da viagem dos menores de idade com até 5 anos, 11 meses e 30 dias. A legislação requer que os pais ou responsáveis pelo embarque dessas crianças apresentem a certidão de nascimento das mesmas no momento da entrada no ônibus. E elas não podem estar desacompanhadas, a menos que o(a) responsável já esteja no interior do ônibus à espera das mesmas. Mesmo assim, tais pessoas também deverão confirmar, por documentos, que são as responsáveis pelas crianças que estão sendo embarcadas. Os motoristas serão responsabilizados pelas mesmas caso haja uma fiscalização durante o percurso e elas não estejam acompanhadas dos responsáveis. Carlos Eduardo diz que situações de falta de documentação de menores é muito difícil de acontecer. Mas se, porventura, ocorrer no meio da se-

mana é possível que o responsável vá ao Fórum ou Conselho Tutelar e obtenha uma autorização, desde que comprove o parentesco divulgado. Pode acontecer também de os pais esquecerem a certidão de nascimento da criança e, neste caso, a viagem é transferida para um horário posterior, dando tempo a que uma cópia do documento seja remetida via fax ao guichê ou que o original seja buscado. Seguro facultativo Em relação ao seguro, Carlos Mustafé informou que nas viagens dentro do Estado de São Paulo ele é agora facultativo e, nas interestaduais, ele fica por conta da empresa responsável pelo transporte. O seguro estadual varia de R$ 0,30 a R$ 1,51 por bilhete e altera conforme a distância a ser percorrida. Independentemente da viagem, porém, o prêmio ou valor a ser pago é sempre o mesmo para os casos de morte, invalidez e assistência médica e hospitalar: R$ 13.380,00. Horários e preços A Viação Nasser/Santa Cruz está com ônibus novos nas linhas interes-

taduais classificadas como Top Executivo. De longos vidros fumes, 5 televisores LCD com DVD e fones individuais de ouvidos, frigobar e jornal gratuito para os clientes, esses ônibus têm tarifa de R$ 52,80 para São Paulo e R$ 33,30 para Campinas, em dois horários: às 11h45 e às 18h30. Na linha Executivo os preços são um pouco menores: R$ 49,30 e R$ 31,30, respectivamente. Para quem preferir preço mais barato e um pouco menos de conforto, a empresa tem as linhas convencionais, com os seguintes preços e horários: 5h40 e 7h20, por R$ 39,25 para São Paulo e R$ 25,05 para Campin a s . To d o s o s ô n i b u s que partem para São Paulo passam antes por Campinas, sendo que os Top Executivo vão direto, sem passar por Itobi, Casa Branca etc. Também é possível adquirir, antecipadamente, passagens de volta no guichê de São José do Rio Pardo. Os horários de volta da capital paulista para São José do Rio Pardo são: 7h15, 10h30, 13h30 e 18h, além de sempre haver ônibus extras às sextas-feiras e domingos, em função da demanda.

Três fazendas serão leiloadas no dia 9 REPORTAGEM

EDUARDO ERON

parte dos idosos não é bem informada a esse respeito”, garantiu. “Por esse motivo nós temos uma cópia da lei afixada no interior dos guichês”.

já estar colhida e pronta para o ensaque, ele acredita que em uma semana a concluirá. Além dos produtores, participou do Dia de Campo no Sítio São Pedro o gerente da Agrocredi em São José, Nelson Leandro Capitelli. A agência é vinculada ao Sicoob, Sistemas de Cooperativas de Crédito do Brasil, e financiou o plantio de cebola em várias propriedades do município este ano, inclusive na arrendada por Mateus Maneta.

A Juíza Titular da Vara Trabalhista de São José do Rio Pardo determinou a realização de leilão eletrônico judicial de alguns imóveis penhorados em ações trabalhistas, sendo que dois imóveis são partes ideais. Ao total são três imóveis no município, entre eles a Fazenda São Geraldo com 155,822 alqueires, tendo 2 sedes, além de colônias e benfeitorias. O leilão já está aberto para oferta de lances e serão aceitas ofertas a partir de 50% do valor que os imóveis foram avaliados pela justiça. Os interessados poderão se cadastrar no site www.superbidjudicial.com.br e participar do leilão ofertando lances via internet em todo o Brasil até o dia 9 de agosto, às 14 horas, data em que ocorrerá o leilão físico simultaneamente com a internet. Conforme lembra a organização do leilão, os bens serão vendidos no estado em que se encontram e sem garantia. O leilão

está a cargo da Superbid Judicial, ferramenta para realização de alienações judiciais eletrônicos por meio de leilões oficiais presenciais e/ou via Internet simultaneamente Como participar As fotos e descrições completas dos bens estão disponíveis no site www.superbidjudicial.com.br. Para dar lances pela internet é necessário estar cadastrado e solicitar habilitação. O leilão físico será realizado no auditó-

INDICADOR PROFISSIONAL

rio da Superbid Judicial – Ribeirão Preto, na Avenida Wladimir Meireles Ferreira, 1525 – sala 207 – 2º andar – Ribeirão Preto/SP, devendo os interessados comparecer no local com antecedência de uma hora para cadastramento. Os interessados em conferir os bens antes da compra deverão entrar em contato com a Central de Atendimento da SuperBid Judicial, através do Telefone/Fax: (11) 2824-6180 ou via e-mail: cac@superbidjucdicial.com.br DIVULGAÇÃO


7 de agosto de 2010 - A-7

Preso o acusado de matar o caseiro ‘Saponga’ confessou ter matado Ademar Gonçalves e lembrou outro crime cometido antes

Bandidos levam R$ 7,7 mil de cabeleireira e fogem em moto Um novo assalto aconteceu esta semana em São José envolvendo uma mulher que acabara de sacar dinheiro em dois bancos e o prejuízo, desta vez, foi de R$ 7.700,00. A vítima foi a cabeleireira R.C.H., de 43 anos, que foi assaltada quando chegou à sua casa com o dinheiro retirado das agências do Banco do Brasil e Nossa Caixa. A forma de ação dos bandidos foi quase igual às ocorrências anteriores, exceto o local: eles chegaram de moto, o carona da moto desceu com revólver, anunciou o assalto, pegou o dinheiro e fugiu com o

motoqueiro, que manteve a moto ligada. R.C.H. chegou a passar pelo salão de beleza após sacar o dinheiro e, possivelmente, deve ter sido seguida pelos bandidos durante todo o trajeto. Eles devem ter visto os saques no BB e na Nossa Caixa e, como não puderam assaltá-la perto das agências, foram atrás dela e a surpreenderam ao chegar em casa. A vítima contou à polícia que, antes da moto, um Palio de cor verde se aproximou e o motorista indagou dela aonde seria a saída para Mococa. Após responder, ela virou

as costas e, nesse instante, surgiu a moto, de cor escura e com os dois assaltantes. A ação foi muito rápida e ela entregou o dinheiro. Os bandidos fugiram pela rua Jorge Tibiriçá e sumiram. O piloto usava capacete e o carona não; este era de meio moreno, cabelo curto, porte médio e vestia moleton. Não se sabe ainda se o motorista do Palio também integrava o grupo, já que, de qualquer maneira, distraiu a cabeleireira o suficiente para propiciar a aproximação da moto antes da vítima entrar na casa.

NOTAS POLICIAIS Verdureiro flagra a jovem que o furtou No dia 31 de julho, de madrugada, ocorreu um furto no bairro Santo Antônio e a vítima foi E.D.P.R., de 27 anos, verdureiro, e a acusada é a jovem K.R.L., de 20 anos. Segundo informações do verdureiro à polícia, ele saiu de casa para levar seu pai ao Pronto Socorro e deixou a casa fechada. Ao voltar, viu a janela da cozinha aberta e, entrando, percebeu que quatro camisas, duas calças, relógio e dois celulares haviam sumido. Ao subir as escadas da casa deparou com K.R.L. num dos cômodos e esta tentou fugir. O verdureiro conseguiu imobilizá-la e ela estava com os objetos que haviam sumido, menos um celular, que não foi achado. K.R.L. ficou trancada dentro de um dos quartos da casa até a chegada da viatura policial, que a levou presa para a Delegacia. Rompeu o ‘caso’ e acabou ameaçada Também no dia 31 foi registrada uma ocorrência policial no Vale do Redentor, pouco antes das 19 horas. A dona de casa S.H.P., de 38 anos, chamou a polícia porque um homem, D.B.S., de 50 anos, a teria agredido e, em seguida, ameaçado de morte. Ela admitiu que “tinha um caso com ele” mas que decidiu terminar o relacionamento, o que o levou a fazer a ameaça. Traficante é preso ao vender a droga Policiais militares foram à Vila Maschietto na tarde do dia 31 porque houve mais uma denúncia de tráfico. Eles patrulhavam o bairro e viram quando dois sujeitos comercializavam drogas perto da Ponte Nova. Um deles entregava o material e depois se ocultava num matagal sob a ponte. Os PMs foram até ele, que estava com dinheiro da venda dos entorpecentes e ainda tinha duas pedras de crack, que seriam entregues ao “cliente” que conversava com ele até a chegada da viatura. O indiciado, L.R.G., de 19 anos, confessou ter vendido naquela tarde 6 pe-

dras de crack a 10 reais cada. Foi preso e levado à Delegacia. O “cliente” fugiu assim que viu a polícia. Churrasco no sítio acaba em ameaça No dia 30, no Sítio São José, o aposentado J.R., de 75 anos, participava de um churrasco à tarde e acabou se desentendendo com R.L., que veio a ameaçá-lo. Depois da ameaça, saiu do lugar. Para se resguardar, o aposentado chamou a polícia e registrou B.O. Motor provoca incêndio no DI Um incêndio aconteceu no Distrito Industrial no dia 2 de agosto, às 14 horas, na empresa Livial Têxtil e danificou a parte externa do prédio. O empresário F.L.A., de 35 anos, informou à polícia militar que percebeu quando um motor superaqueceu e começou a jogar faísca nos fardos de algodão, iniciando assim o incêndio. Funcionários da própria empresa, porém, conseguiram conter o fogo e o prejuízo foi minimizado. Levaram 50 sacos de cebola do sítio O sitiante J.T., de 61 anos, informou à polícia no dia 4 de agosto que foi furtado em 50 sacos de cebola em sua propriedade rural. O furto, segundo ele, aconteceu no Sítio Serra Azul e deve ter ocorrido durante a madrugada. Ele não suspeitava de ninguém, quando a PM foi ouvi-lo a esse respeito. Por causa do cão, homens se agridem Uma discussão entre dois homens, ocorrida em função de um cachorro, acabou em briga de verdade. O fato ocorreu na avenida 9 de Julho, no dia 4, pouco antes das 17 horas. A.A., de 51 anos, e D.D., de 37, trocaram socos porque o primeiro teria maltratado o cachorro e o segundo não gostou: foi tirar satisfação e ambos trocaram sopapos. A.A. negou à polícia que tenha feito algo de mal ao cão, mas D.D., que presenciou tudo, falou exatamente o oposto. Foram levados à Delegacia para ver se lá se entenderiam. Outra briga Outra ocorrência que

também resultou em “vias de fato” aconteceu no dia 5 de agosto, às 20h45, no bairro Maria Boaro e envolveu pai e filho. J.D.A.C., de 68 anos, aposentado, e seu filho J.O.C., de 40 brigaram sem que algum deles tenha informado à polícia o motivo. Foi feito B.O. Ia cortar a energia e dono o ameaçou Dois funcionários da empresa de eletricidade Renascer, A.O.C., de 53 anos, e R.D.B.C., de 37, foram obrigados a chamar a polícia depois que o dono de um imóvel na rua Artur Nogueira, Alto do Bela Vista, ameaçou R.D.B.C. Este, atendendo a uma ordem de serviço, foi no dia 5 de agosto, pela manhã, efetuar o desligamento de energia elétrica na referida rua. Mais tarde, após o almoço, recebeu outra ordem de serviço para fazer novo desligamento no mesmo endereço e foi cumpri-la. O dono do local, porém, começou a ofendê-lo e pegou em um pedaço de maneira, ameaçando-o. O funcionário da Renascer recuou e avisou seu colega de trabalho a também não ir ao local. Ambos, porém, acionaram a polícia, que foi lá e não encontrou o autor das ameaças. ‘Rocam’ descobre droga e duas facas Ainda no dia 5, em uma estrada de terra próxima à cidade, a equipe policial conhecida por Rocam patrulhava o local quando avistou, em um Gol verde, três rapazes bem conhecidos dos meios policiais. Um adolescente de 17 anos, D.G.R., de 25, e F.F.S., de 24, estavam portando droga no carro pois, sob o tapete do passageiro dianteiro havia maconha. Um deles chegou a jogar fora algo, que depois os PMs viram ser droga também. Além disso, no carro foram encontradas duas facas (de açougueiro e de caça) e duas serras. Sem contar que o condutor do Gol, D.G.R., não era habilitado. Os três foram levados para a Delegacia, onde foram ouvidos, e depois liberados. O rapaz que dirigia o Gol não tinha C.N.H.

Na manhã da última quinta-feira, dia 5, a Polícia Civil prendeu o acusado de matar o caseiro Ademar Gonçalves, de 54 anos, cujo corpo foi encontrado já sem vida no Sítio Jerivá no dia 27 de julho, às 13 horas. O acusado do homicídio é Claudemir Feitosa, de 35 anos. O delegado Benedito Antônio Noronha Júnior disse ao repórter Silvio José (Difusora/Gazeta) que desde o dia 27 os investigadores iniciaram a busca por informações. Eles ouviram familiares da vítima e procuraram descobrir quais teriam sido os últimos passos dele, ou seja, com quem ele teria se encontrado antes de ser morto. Foi assim que chegaram a suspeitar do servente de pedreiro Claudemir Feitosa, vulgo Saponga, de 35 anos, que há 4 anos já havia matado um homem conhecido por Paraná, com 17 facadas, em um rancho, ocultando depois o cadáver e atirando-o no rio Pardo. Saponga, depois disso, foi preso, julgado e absolvido porque, segundo

a decisão dos jurados, teria agido em legítima defesa. Os policiais acabaram encontrando Saponga, que não tem endereço fixo e muitas vezes dorme na rua, e o levaram para a Delegacia para ser interrogado. De forma surpreendente, ele acabou não apenas confessando o crime do dia 27 de julho como deu todos os detalhes de como o praticou, inclusive jogando uma cama por cima do corpo. “Nós não temos mais dúvidas de que realmente foi ele (quem matou Ademar Gonçalves)”, assegurou o delegado. “Pra nós isso já está desvendado”. Noronha disse que, segundo a confissão de Saponga, ele e Ademar se encontraram perto do cemitério. Ambos foram depois para a casa do caseiro e levaram bebidas. Começaram a beber e iniciaram uma discussão sobre uma mulher que já vivera com Saponga mas que, segundo este, o caseiro lhe teria dito que também ti-

vera um relacionamento com ela. Saponga teria dito ainda, na confissão feita na Delegacia, que o caseiro partiu para cima dele e lhe deu um soco. Para se defender ele pegou uma garrafa, dentre as que eles haviam bebido, e desferiu um golpe contra a cabeça de Ademar, causando-lhe traumatismo craniano que, segundo o médico legista afirmaria depois, teria sido a causa da morte. “Nesse instante (em que desferiu a garrafada na vítima) ele disse ter lembrado do outro homicídio que cometera 3 ou 4 anos atrás. Disse ter ficado desorientado por causa da bebida e furtado alguns dos objetos que desapareceram da casa”, continuou o delegado, ressalvando que o acusado negou, porém, que tenha roubado dinheiro e uma espingarda. Admitiu ter pego um DVD, que trocou por droga com um traficante local residente na Vila Maschietto, além de um celular.

Mais dois acidentes com motos e um deles com 2 embriagados Um acidente envolvendo carro e motocicleta ocorreu no dia 2 de agosto, às 14h25, no bairro Santo Antônio e resultou em ferimentos no motoqueiro R.T.S., de 29 anos, que precisou ser levado de ambulância para o Pronto Socorro. Uma Zafira preta, ano 2007, dirigida por L.F.G.G., de 28 anos, transitava pela rua D.Pedro II no sentido centro – bairro quando, ao entrar à esquerda para a rua dos Andradas, o motorista não viu a moto Honda 150cc, preta, ano 2005, pilotada por R.T.S. O motociclista vinha pela rua dos Paulistas em direção ao centro e teve sua frente cortada pela Zafira. Houve o choque e o motoqueiro se feriu.

Embriagados Outro acidente envolvendo moto aconteceu também no dia 1º de agosto, às 22h20, no acesso 264 da SP 350, mas por embriagues do motociclista. Um Corsa branco, ano 2000, foi atingido na traseira por uma moto Honda CBX vermelha, ano 2004, e os ocupantes da

moto foram hospitalizados. O Corsa era dirigido por L.H.S.S., de 27 anos, e a moto era pilotada por E.P.P.J., de 20 anos, que levava na garupa a moça A.L.S., de 21. A Polícia Rodoviária constatou que tanto o motoqueiro quanto a moça estavam bastante embriagados, sem contar que ele não tinha CNH.


A-8 - 7 de agosto de 2010

Aterro: multa de R$ 1 milhão por dia Ao fazer seu pronunciamento na reunião da Câmara da última terça-feira, dia 3, o vereador Marco Gumieri Valério (Caco) comentou que está esperando o parecer da Cetesb e a providência da Prefeitura quanto à denúncia que ele fez anteriormente em relação ao Aterro Sanitário de São José do Rio Pardo. No primeiro semestre Caco havia remetido um documento ao prefeito, ao Ministério Público e à Cetesb a respeito do Aterro Sanitário, lembrando-os que parte do lixo colhido na cidade estava sendo coberta sem a manta impermeabilizante e outra parte estava ficando a céu aberto. Fotos do local foram anexadas ao documento. Na semana seguinte, po-

rém, a Prefeitura divulgou uma nota no tablóide oficial Nova Cidade dando a entender que “tudo estava em ordem” no Aterro e que providências para as correções dos “pequenos problemas” já teriam sido tomadas. Cerca de um mês depois, porém, Caco voltou ao Aterro e viu que nada fora feito, comunicando então o problema ao promotor de justiça e à Cetesb. O Ministério Público, então, acolheu a denúncia e enviou séria advertência à Prefeitura, notificando o prefeito de que, se não fossem tomadas medidas concretas para sanar os problemas denunciados, haverá uma multa diária pesada contra a Administração: R$ 100.000. O juiz que julgou a questão foi mais

além: estipulou uma multa diária de R$ 1 milhão se não forem tomadas todas as providências necessárias e exigidas por lei ambiental. A Cetesb foi acionada e ficou de enviar fiscais ao local para que estes façam um laudo técnico, o qual, depois, será remetido ao Ministério Público. O lixo jogado lá não pode ficar a céu aberto e também não pode ser coberto sem a manta impermeabilizante, para não contaminar os lençóis freáticos. Uma parte do lixo, segundo Caco, vem sendo coberta em vala maior conforme determina a lei, mas outra parte, em valas menores, continua sem esses cuidados legais. Um vizinho da terra onde está o Aterro é que tem atestado tais irregularidades contínuas.


7 de agosto de 2010 - A-9

Semana Euclidiana começa nesta segunda

Evento chega aos 98 anos com programação de homenagens e eventos culturais limitar o número de inscritos. Entendemos a necessidade de adotar qualidade, não adianta fazer com muita gente, é preciso que haja qualidade e que as pessoas que participam realmente estejam interessadas”, disse. Ela comentou ainda que os alunos vindos de outras cidades e regiões serão alojados no prédio do Colégio Santa Inês. “Deveremos alojar quase cem pessoas, o que é um númer o b o m ”, c o m p l e t o u Lúcia. Desfile de abertura A programação da Semana Euclidiana 2010 começa na noite deste sábado, 7 de agosto, com uma missa em memória de Euclides da Cunha, a partir das 19h30, na Igreja Matriz, e abertura da feira de artesanatos da ONG Soarte, na Praça XV de Novembro. Na manhã de segunda-feira, dia 9, acontece o desfile de abertura da Semana Euclidiana, com 42

agremiações como escolas, entidades, clubes de serviços e empresas, na rua Francisquinho Dias. O desfile terá como tema “Os caminhos d e E u c l i d e s ”, p r o c u rando retratar a trajetória do viajante Euclides de Cunha, que a serviço do governo, esteve em várias regiões do território brasileiro, sempre enfocando características do povo e levantando as quest õ e s s o c i a i s . “A o c o n trário da maioria das pessoas que no início do século 20 queriam viajar rumo aos grandes centros, Euclides fez caminho inverso, embrenhou-se pelo interior do país, por terras isoladas e inóspitas como a Amazônia, para entender a realidade b r a s i l e i r a ”, c o m e n t a Lúcia Vitto. Como novidade, o público poderá se informar sobre as atrações do desfile através dos pontos de sonorização que serão espalhados ao

longo da rua Francisq u i n h o D i a s . “A i n t e n ção da Prefeitura é torná-lo mais interativo de forma que as pessoas possam entender todo seu conjunto. Até o ano passado, havia somente um palanque, e muitas pessoas não conseguiam acompanhar o desfile por falta de informação da entida-

de ou escola que est a v a d e s f i l a n d o ”, e xplicou a diretora de Cultura Lúcia Vitto. Ta m b é m n o d i a 9 , a partir das 15 horas, n o Te a t r o d a F á b r i c a de Expressão, acontece o seminário de abertura dos Ciclos de Estudos, com pal e s t ra d e A l b e r t o Ve nâncio Filho, da Academia Brasileira de

Letras, e lançamento da revista Cultura Euclidiana. À noite, a partir das 20 horas, no Recanto Euclidiano será encenado o espetáculo perf o r m á t i c o “A p o e n a – aquele que enxerga longe”, com participação de estudantes das escolas locais e alunos de dança, teatro e música da Fábrica de Expressão.

CNPJ Gazeta: 59.895.748/0001-42 Valor: R$ 150,00

Com o tema “Um Euclides tapuia – humanismo ou utopia?”, começa nesta segundafeira, 9 de agosto, a 98ª Semana Euclidiana. Com uma programação mais enxuta, se comparada à do ano anterior, o evento homenageia os euclidianos Joel Bicalho Tostes e Agripino Ribeiro da Silva. A novidade em 2010 é que a Semana Euclidiana tem uma programação enxuta, mais v o l t a d a às a t i v i d a d e s dos Ciclos de Estudos – a parte acadêmica do tradicional evento cultural, dedicado à celebração da vida e obra do escritor e engenheiro Euclides da Cunha. Na manhã de sextafeira, 6 de agosto, a Casa de Cultura Euclides da Cunha (CCEC) contabilizava cerca de 350 alunos inscritos para os Ciclos de Estudos. “É possível que cheguemos a uns 420”, aval iava a diretora Lúcia Vitto, explicando que o número de participantes por escola foi restrito. “Fizemos uma triagem para


A-10 - 7 de agosto de 2010

SE tem programação cultural variada Além das atividades tradicionais do evento, estão programados shows e palestras

Ao longo da Semana Euclidiana, até o dia 15 de agosto, além da parte acadêmica, estão previstas várias atividades paralelas, como apresentação de teatro, shows, exposições culturais e solenidades cívicas. A programação musical prevê três shows no Epidauro. No dia 12, às 20h30, o violeiro Mazinho Quevedo se apresenta. Da música raiz para o rock, na noite de 13 de agosto, sexta-feira, às 20h30, será a vez da Banda Rock Stock, e na noite de sábado, 14 de agosto, também às 20h30, haverá apresentação da dupla Jayme e Alexandre. Ciclo de Estudos A SE 2010 vem com o tema “Um Euclides da Cunha Tapuia- Utopia ou Humanismo?”, conforme indicação do Conselho Euclidiano, formado por professores e estudiosos da vida

e obra do escritor de Os Sertões. O evento, segundo a diretora da Casa de Cultura, destaca o valor ecológico do autor, já que ele foi o primeiro grande escritor a tratar de temas voltados às catástrofes naturais. Segundo o professor Márcio José Lauria, presidente do Conselho, através do tema, a Semana Euclidiana enfatiza aspectos históricos, sociológicos, antropológicos ligados ao patriotismo, ao nativismo, ao culto das tradições brasileira simples, mais autênticas. “Mas, sem dúvida, com base em textos euclidianos o que mais se procurará valorizar será a temática relacionada à conquista da terra, à formação de um caráter nacional brasileiro, ao bom relacionamento do homem com a natureza. Numa palavra, a prioridade será a revalorização de textos euclidianos ligados direta ou ARQUIVO

Márcio José Lauria, presidente do Conselho Euclidiano

REPRODUÇÃO

ARQUIVO

Professor Marco De Martini será o orador do Episódio Republicano

indiretamente à grande preocupação dos dias de hoje: a ecologia”, ressalta. O Ciclo de Estudos da Maratona começa no dia 10. Para alunos do ensino fundamental, as aulas serão entre 8h30 e 10h30, no Mercado Cultural. Para estudantes do ensino médio e superior, as atividades serão no campus central da Unip, das 8h30 às 12h00. De Martini relembra o Episódio Republicano Na quarta-feira, 11, a partir das 19h30, o professor Marcos De Martini comandará da histórica janela do Hotel Brasil, a cerimônia alusiva ao Episódio Republicano, evento que deve reunir autoridades, estudante e populares. O evento lembra a conturbada noite de 11 de agosto de 1889, quando atrito entre civis e soldados da época tomou proporções de revolução contra a monarquia, especialmente porque, naquela noite, a cidade recebia a visita de Francis-

co Glicério, então em franca campanha pela República. Em meio à questão, revoltosos da época decidiram proclamar a República em São José do Rio Pardo, no dia 11 de agosto de 1889. Daí, o fato de a cidade ostentar o codinome de Cidade Livre do Rio Pardo. Raquel Bueno celebra 30 anos de euclidianismo A oradora oficial do evento de encerramento da Semana Euclidiana, na tarde de 15 de agosto, será a professora Raquel Aparecida Bueno da Silva. Ela vai falar sobre “O legado de Euclides”, na cerimônia que acontece logo após a Romaria Cívica, no Recanto Euclidiano. Raquel comemora 30 anos de participação na Semana Euclidiana, onde começou como maratonista e atualmente é professora do Ciclo de Estudos

Médico Paulo Gaudêncio será o palestrante no dia 13

Gaudêncio e Tardelli fazem palestras Dentre os palestrantes que farão parte da Semana Euclidiana estão o médico psiquiatra Paulo Gaudêncio e o promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo, Roberto Tardelli. Na noite de 10 de agosto, a partir das 19h30, o

promotor fará palestra abordando o tema da pedofilia. O evento é no Mercado Cultural, e os convites podem ser retirados na Autoescola Globo. Já na noite de sexta-feira, 13, também a partir das 19h30, o médico Paulo Gaudêncio vai abordar o tema “Simplesmente humano”, também no Mercado Cultural.


7 de agosto de 2010 - A-11

Casa de Cidadania apresenta espetáculos Atividades são gratuitas, integram a programação da SE e são abertas à comunidade Teatro de rua mostra a história de Villa-Lobos Dentro da programação da 98ª Semana Euclidiana, a Cia. Delas de Teatro traz a São José do Rio Pardo, no dia 12 de agosto, quinta-feira, a partir das 16 horas, a peça infantil “A ciranda do Villa”. A peça fala sobre a vida do maestro Heitor Villa-Lobos de maneira lúdica. A história mostra Tuhu, um menino curioso, que é impedido pelos pais de acompanhar sua tia em uma viagem com artistas. Mas, quando ele adormece, acaba partindo para sua própria “viagem”, e, por meio dos sonhos, se depara com cantigas, mitos folclóricos, costumes e crenças do país. A apresentação será no Epidauro.

A Casa de Cultura e Cidadania “Professor Laércio Barbosa” – projeto social mantido pela AES Tietê e Vale – também dá sua contribuição à programação da 98ª Semana Euclidiana. Entre os dias 9 e 13 de agosto o projeto oferece a oficina de Teatro, Música e Memória, voltada aos alunos comunidade em geral. “O objetivo é formar e treinar um grupo de cidadãos, no espaço do teatro, da música e das artes visuais”, explica a coordenação do projeto, destacando que as atividades serão ministradas pelo Grupo dos 7, composto pela atriz e cantora Claúdia Pacheco, o ator Divino Silva, os músicos Rodrigo Campos, Alexandre Ribeiro, Léo Moreira e Sílvia Mokreys, e pelo compositor e encenador Zebba Dal Farra. Ao final da oficina, será constituído o “Coro Cidadão” que será aproveitado para atuar atividades do projeto. As inscrições podem ser feitas na Casa de Cultura e Cidadania pelo telefone (19) 3608-3031. Na terça-feira, dia 10, às 19 horas, outra atividade da Casa de Cultura e Cidadania será o espetáculo performático “Energia”. Com música, arte circense, ginástica artística, dança e elementos da cultura

FOTOS: DIVULGAÇÃO

popular, a apresentação aborda a criação do universo e a importância dos elementos fogo, água e energia para a humanidade. “Pardo” fala da história da cidade Através do espetáculo “Pardo”, alunos da Casa de Cultura e Cidadania vão contar partes da história de São José do Rio Pardo, por meio da música e do teatro. A encenação está marcada para o dia 14 de agosto, às 19h30, na lona do circo do projeto, no Portal Buenos Aires. “Momentos históricos expressivos da cidade de São José do Rio Pardo e região, como a importante passagem de Euclides da Cunha pela cidade, a escrita de sua obra “Os Sertões”, a reconstrução da ponte, a atuação dos italianos no início do século passado e as ressonâncias com a tragédia de Antônio Conselheiro e seus seguidores, no sertão brasileiro. Este será a história de “Pardo”, apresentação que mesclará música, teatro e memória”, explica a organização. A entrada é gratuita. “Identidade Euclidiana” no Museu Entre os dias 10 e 13 de agosto, a Casa de Cultura e Cidadania realiza a exposição “Identidades Euclidi-

Aluno do FIC durante realização de uma releitura da foto de Euclides da Cunha para a exposição “Identidade Euclidiana”

ana”, mostrando as múltiplas faces de Euclides da Cunha que viveu como engenheiro, jornalista e escritor. De acordo com as informações, o trabalho tem como inspiração os elementos da Pop Art - movimento retrata a simplicidade da arte e ao mesmo tempo critica a cultura da sociedade de consumo. A mostra contém fotos trabalhadas pelos alunos do curso profissionalizante de Formação Inicial e Continuada em Cultura (FIC), mantido pela CCC.

Com teatro e música, o Grupo dos 7 vai contar partes da história da cidade


A-12- 7 de agosto de 2010

Agripino Ribeiro da Silva e Joel Bicalho Tostes recebem reconhecimento póstumo pela contribuição que deram à continuidade do Movimento Euclidiano em São José do Rio Pardo

SE faz homenagem a Joel e Agripino

As homenagens póstumas da Semana Euclidiana deste ano são para duas personalidades que deram grande contribuição para a perpetuação do Movimento Euclidiano em São José do Rio Pardo: Joel Bicalho Tostes e Agripino Ribeiro da Silva. Tostes foi casado com Eliethe da Cunha Tostes, neta de Euclides da Cunha. Ele teve destacada participação no processo que re-

sultou no traslado dos restos mortais do escritor e do seu filho, Quidinho, para o município em 1982. “Os restos mortais de Euclides da Cunha e de seu filho Quidinho só vieram para São José do Rio Pardo graças ao apoio e persistência de Joel, que aqui esteve nas cerimônias do traslado e nos anos posteriores, com a família. Ele enfrentou os representantes de Cantagalo, os membros da Acade-

mia Brasileira de Letras e todos os outros obstáculos encontrados pelo caminho, pois tinha a plena certeza de que era nesta cidade, ao lado da cabana e da ponte que os restos mortais desses homens deveriam repousar. Conhecia a tradição das Semanas Euclidianas rio-pardenses”, descreve texto oficial da Semana Euclidiana, acerca da homenagem. Já Agripino integrou, por

vários anos, a Comissão de Festejos Euclidianos e por várias vezes foi orador oficial da romaria cívica ao Recanto Euclidiano, episódio que marca o encerramento das Semanas Euclidianas. As homenagens acontecem na noite de 14 de agosto, na Conferência Oficial, a ser realizada às 19h30, no Centro Cultural Ítalo Brasileiro (CCIB), com o professor José Leonardo

do Nascimento, autor do livro “Sertões de Euclides da Cunha: releituras e diálogos críticos” e membro do Instituto de Artes da Unesp. Homenagem também na Câmara A Câmara de São José do Rio Pardo também fará homenagem especial ao euclidiano Joel Bicalho Tostes, em sessão solene na noite de 10 de

agosto, às 20 horas. Em 1996, ele recebeu da Câmara Municipal o título de “Cidadão Rio-Pardense”, e em 2002, o “Diploma do Mérito Euclidiano”, por conta de sua contribuição ao Movimento Euclidiano. Segundo informações da assessoria do Legislativo local, familiares de Joel Bicalho Tostes confirmaram presença no evento. FOTOS: DIVULGAÇÃO


7 de agosto de 2010 - A-13

Canudos: O sertão em pé de guerra Canudos, a mais sangrenta luta da História do Brasil, quando os homens de Antônio Conselheiro usaram técnicas incríveis de combate para defender uma vida livre dos coronéis P OR F LÁVIA R IBEIRO Cai a tarde no Belo Monte, enquanto dois homens, um velho e uma criança tentam resistir ao cerco dos milhares de soldados do Exército que rugem por entre as vielas estreitas, saqueando casebres, degolando prisioneiros, incendiando túneis e o que sobra do arraial. O céu está vermelho, enfumaçado e quente, o cheiro é horrível e os urubus infestam o ar, efeito da guerra e da seca que racha a terra do sertão baiano. Até que os últimos quatro combatentes são mortos. E é o fim. Canudos foi destruído, mas não se rendeu. A queda da cidade idealizada por Antônio Conselheiro aconteceu no dia 5 de outubro de 1897. Encerrou o mais sangrento conflito armado de nossa História, que provocou o maior número de baixas: 25 mil mortos, entre 5 mil militares enviados pela República e 20 mil sertanejos. Até derrotar Canudos, o governo foi mais de uma vez humilhado e precisou co-

locar em campo 12 mil soldados, metade de toda a Força nacional da época. Os quatro últimos sobreviventes são citados por Euclides da Cunha - cujo centenário de morte é comemorado este ano -, que acompanhou o confronto como correspondente do jornal O Estado de S. Paulo e escreveu, sobre ele, o épico Os Sertões. Segundo outros relatos, o velho jagunço foi o último dos quatro a morrer, enfrentando os inimigos apenas com um machado. Era essa a disposição de espírito dos seguidores de Antônio Conselheiro, ao longo dos 11 meses da luta, iniciada no dia 7 de novembro de 1896. Intimamente vinculados à terra que ocupavam, surpreenderam ao adotar táticas de guerrilha, como a camuflagem ou os túneis, que só seriam usadas em grande escala em conflitos bem posteriores, como a Segunda Guerra Mundial ou o Vietnã. A resistência dos sertanejos obrigou o Exército a enviar quatro expedições ao

povoado. Registros feitos pelo comando da última delas mostram que, mesmo em grande vantagem numérica e bélica, foi preciso “estacionar um pouco as operações” durante o confronto, para tomar fôlego: “Os jagunços são combatentes temíveis, com tiros certeiros, e ninguém deve planejar

atacá-los se não tiver a máxima cautela... As balas que choviam de Canudos eram de extraordinária precisão...” O texto está no livro Canudos - Subsídios para a sua Reavaliação Histórica , da Fundação Casa de Rui Barbosa, que estima em 10 mil soldados o efetivo total mobilizado nos oito

meses que a quarta expedição levou para ter sucesso, contando até com a presença do ministro da Guerra, Carlos Machado Bittencourt, em pleno campo de batalha. Mas por que o governo atacou Canudos? Por razões políticas, principalmente a insatisfação dos grandes fazendeiros da

região com a fuga de mão-de-obra para o modelo de produção do arraial - coletiva e sem os impostos criados pela República. Formalmente, contudo, a população de Belo Monte simplesmente foi roubada por um comerciante e caiu na armadilha preparada por um juiz desonesto. Em

Membros da ACI têm acesso facilitado a financiamentos com taxas especiais A FACESP - Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo e a nova Agência de Fomento Paulista, a Nossa Caixa Desenvolvimento, firmaram convênio para facilitar o acesso dos associados às linhas de crédito com taxas especiais para capital de giro, projetos de investimentos e compra de máquinas e equipamentos. A nova Agência de Fomento Paulista, a Nossa Caixa Desenvolvimento, funciona como um banco de desenvolvimento que atende as pequenas e médias empresas paulistas por meio de linhas de financiamentos com as melhores taxas do mercado. O objetivo da Agência de Fomento Paulista é promover o crescimento econômico e social do Estado. A partir deste mês de agosto os associados das Associações Comerciais

filiadas à FACESP poderão realizar suas solicitações de financiamentos para a Agência de Fomento Paulista através de uma ferramenta web que dará agilidade e segurança à operação. Após obter as informações na Associação Comercial quanto às linhas de crédito, o empresário poderá realizar diretamente seu pedido via internet, e acompanhar a evolução da sua solicitação. Caso seja pré-qualificada pela Agência de Fomento Paulista, a empresa deverá entregar, na própria Associação Comercial e Industrial de São José do Rio Pardo, os documentos necessários para a conclusão da operação de crédito. Algumas das linhas (taxas e condições a serem confirmadas quando da contratação) são:

- FIP - Financiamento ao Investimento Paulista: Aquisição de máquinas e equipamentos novos, projetos relacionados a economia de energia, inovação de tecnológica e meio ambiente, com prazo de até 60 meses, incluída carência de 6 a 12 meses e taxa de 8% a.a + correção pelo IPC-Fipe. - Linhas de capital de giro: Capital de giro para desconto de recebíveis ou giro parcelado em até 12 meses, com carência de 30 dias e taxa de juros de 0,96% a.m. - Linhas do BNDES: Aquisição de máquinas e equipamentos, taxa a partir de 5,5% a.a, prazo de até 60 meses e carência de até 12 meses. Capital de giro parcelado com taxa de 13,5% a 14% a.a, com prazo de até 24 meses e carência de até 12 meses.

- Projetos de ampliação ou modernização. Os empresários interessados – associados e não associados – já podem procurar a Associação Comercial de São José do Rio Pardo (fone (19) 3682.8800, na Rua 13 de Maio, nº 25 centro).O site para solicitação do empréstimo é www.facesp.com.br/fomento. Após a pré-qualificação, o empresário deverá procurar a Associação Comercial para a entrega dos documentos. Em São Paulo já foram capacitadas para atendimento Associações Comerciais de quarenta cidades do interior do Estado. De São José do Rio Pardo, estiveram presente o presidente Izonel Aparecido Tozini, Sandra Roque Tozini e a Secretária Maria Rosa N. Della Torre.

Izonel Tozini com Giovani Guerre da FACESP e Leonardo Hirakawa da Nossa Caixa Desenvolvimento

ACI de Mococa realiza coquetel em homenagem ao Dia do Comerciante POR FERNANDA ARANTES A Associação Comercial e Industrial de Mococa realizou na noite de terça-feira, 13, um coquetel em homenagem ao Dia do Comerciante, comemorado em 16 de julho. Cerca de 150 associados, entre autoridades políticas, como o prefeito municipal Antônio Naufel, o vice-prefeito Daniel Tardelli participaram do evento. Estiveram também no evento os presidentes da Associação Comercial de São José do Rio Pardo, Izonel Tozini, da Associação de São João da Boa Vista, Antônio Pessanha e da Associação de Caconde, Moacir Roberto. A exemplo do Coquetel da Indústria realizado em maio, em que foram convidadas cinco indústrias da cidade, desta vez os convidados foram quatro comerciantes de Mococa. A primeira empresa convidada

da noite foi a Relojoaria São Francisco. Emocionado, Antônio Mancim, fundador do empreendimento, relatou as dificuldades que passou na vida, mas ressaltou em poucas palavras que o trabalho e dedicação vencem sempre “quando comecei, há 30 anos, em uma porta pequena, nada foi fácil, mas com muito trabalho alcancei o meu objetivo. Ensinei o ofício ao meu filho e acredito que o meu trabalho alcançará outras gerações da família”. Filho de comerciantes, o segundo convidado, Roberto Miachon, proprietário dos Postos de Gasolina Miachon, contou que herdou do pai o gosto de ser comerciante e servir a cidade “acredito muito no comércio forte de Mococa, estive um tempo fora da cidade, mas voltei por acreditar em minha terra e em sua prosperidade”.

“Temos que aproveitar os momentos de crise para crescermos e buscar as oportunidades.” Com essa frase a comerciante Célia Lucimar da Silva, da Loja Móveis Célia abriu o seu depoimento. Vindo de uma família simples, começou a trabalhar em vários comércios da cidade, onde enxergou a necessidade de ter o próprio negócio “comecei vendendo móveis usados, em uma porta pequena e depois vi a necessidade ampliar os meus negócios e mudar o estilo dos móveis em minha loja”. Célia ressaltou também que uma equipe bem preparada é fundamental para o sucesso: “O bom atendimento é fundamental para qualquer negócio e através de uma equipe bem preparada podemos ir mais longe”. O encerramento dos depoimentos ficou por conta da Farmácia XV de

Novembro. Fundada em 1976, a farmácia cresceu junto com a cidade, como afirmou o proprietário Luiz Binda “são mais de 34 anos no ramo de farmácia, crescemos junto com a cidade e acredito que o maior patrimônio de uma empresa é o cliente, temos que fidelizá-lo sempre”. O presidente da ACI, Aguinaldo Leme. afirmou que a entidade tem trabalhado muito em favor dos comerciantes e que para o próximo semestre haverá muitas novidades como o Cartão Alimentação, ACI Mais Perto de Você e o site de compras www.acicompras.com.br que já está no ar, “parabenizo a todos os comerciantes pôr acreditarem em nossa cidade, agradeço o apoio e a confiança que cada um de vocês que estão aqui tem depositado na ACI, nosso muito obrigado”.

Horário do comércio para o Dia dos Pais

comemoração ao Dia dos Pais nos seguintes horários:

A Associação Comercial e Industrial de São José do Rio Prdo comunica que, conforme consta na CCT 2008/2010, o comércio poderá funcionar neste final de semana para

Sexta-feira (06/08) das 9 às 22 horas; Sábado (07/08) das 9 às 18 horas. ACI SJRPardo


A-14 - 7 de agosto de 2010

outubro de 1896, Antônio Conselheiro adiantou 1 conto e 200 mil-réis a uma loja em Juazeiro, por uma encomenda de madeira para uma nova igreja. O juiz local era desafeto do beato desde 1893 - quando o líder de Canudos havia promovido uma queima de editais de impostos, na cidade de Bom Conselho e decidiu aproveitar a oportunidade para atingilo. Usou sua influência para que o comerciante não entregasse as tábuas, ao mesmo tempo que escrevia ao governador da Bahia, Luís Viana, dando o alerta mentiroso de que, na data marcada pelo beato para pegar a carga de madeira, bandidos de Canudos atacariam a cidade. Para caçá-los, chegaram a Juazeiro três oficiais e 113 soldados no dia 7 de novembro de 1896 - a primeira expedição militar e o início de uma série constrangedora de derrotas do Exército. A tropa decidiu percorrer os 160 km até Canudos, debaixo de sol forte, sem comida e água suficientes. Duas semanas e 120 km depois, na cidade de Uauá, deu com os sertanejos. A República perdeu dez homens, e os

demais bateram em retirada, “por insuficiência numérica, estropiamento, falta de recursos de toda a espécie”, conforme registro citado pelo estudo da F u n d a ç ã o C a s a d e Rui Barbosa. Com a expulsão da tropa, cresceram a fama do beato e a população de Belo Monte. E, cerca de dois meses após a primeira, chegou à Bahia a segunda expedição para dominar os conselheiristas , com cerca de 600 soldados, metralhadoras e dois canhões.

Coisas invisíveis Ao tentarem um atalho pela estrada do Cambaio para o arraial, os militares foram pegos. Entrincheirados, os sertanejos usavam bacamartes, facões, pedras e se misturavam ao terreno, vestidos de cores cruas e de folhagens. É o que o historiador Frederico Pernambucano de Melo, autor de A Guerra Total de Canudos, chama de “pioneirismo do guerrilheiro sertanejo quanto a uma virtude militar ainda desprezada pelos exércitos do mundo, presos ao traje colorido das guerras napoleônicas”. Com dez mortos, contra 76 do inimigo, o Exér-

cito foi encurralado e se retirou de novo. “Nunca vimos, eu e meus camaradas, tanta ferocidade”, comentou o major Febrônio de Brito, líder da tropa. A partir daí, Canudos ganhou ares de “levante monarquista” na imprensa, e sua conquista virou questão de honra para o governo e para fazendeiros do sertão baiano, pressionados pela crise do açúcar e pela nova economia do café. Em meio

a tudo isso, começava a se construir o mito da grande liderança do movimento, Antônio Conselheiro. O cearense Antônio Vicente Mendes Maciel (1830-1897), ex-comerciante, ex-professor, excaixeiro e ex-advogado autodidata, tornou-se Antônio Conselheiro em 1874 e, nos 23 anos seguintes, reuniu devotos peregrinando pelo sertão. Imagina-se que tenham contribuído para a conversão a dor de ter sido traído e abandonado pela mulher e as ideias do padre José Antônio Maria Ibiapina (1806-1883), missionário no Nordeste, embora não se saiba se tenham chegado a se encontrar. Como ele, Conselheiro se dedicou a construir igrejas e cemitérios pelo sertão, já usando seu camisolão de brim, barbas e cabelos longos. “Vou para onde me chamam os mal-aventurados”, disse ao jornalista e escritor João Brígido, autor de Ceará - Homens e Fatos , de 1919. Conselheiros, um tipo mais graduado de beato, não eram incomuns na região carente de água, comida e conforto espiritual. Mas esse foi diferente. Segundo o teólogo Eduardo Hoonaert, da Comissão de Estudos da His-

tória da Igreja na América Latina, em Os Anjos de Canudos - Uma Revisão Histórica, “a partir dessa sua enorme capacidade de sonhar coisas invisíveis e de viver a partir desses sonhos, a figura de Antônio Vicente ganha dimensões de gigante”. Para o historiador Mário Maestri, professor da Universidade de Passo Fundo (RS) e autor, com José Rivair de Macedo, de Belo Monte: uma História da Guerra de Canudos , o contexto político do sertão foi o verdadei-

ro fermento que amplificou o papel do beato. “As circunstâncias da História o transformaram em líder carismático das massas pobres nordestinas. Para os grandes proprietários e o Estado republicano, o Conselheiro era um tresloucado, um místico, um charlatão, um personagem nefasto que necessitava ser eliminado para que se restaurasse a gestão oligárquica tradicional das massas sertanejas. Canudos significava a inversão da ordem natural, uma sociedade de bárbaros e rústicos fa-


7 de agosto de 2010 - A-15

náticos, pois questionava, na ação, o latifúndio, através do uso útil da terra. E, sobretudo, retirava do controle dos grandes proprietários uma enorme quantidade de mão-de-obra, que passava a viver em sociedade autogerida e consensual.” Segundo Marco Antônio Villa, escritor e professor de História da Universidade Federal de São Carlos, “o fim de Canudos representaria, como representou, o retorno do domínio do ‘landlord’ [senhor feudal], do despotismo senhorial”. Ou seja, a vitória do coronelismo. Pois é nesse contexto que, em 1893, Antônio Conselheiro resolve se fixar em Canudos, nome derivado do canudo-de-pito, planta usada para fazer cachimbos. O arraial tinha algumas dezenas de casas, uma igreja velha e um cemitério. Ficava na região do Raso da Catarina, sertão da Bahia, no estratégico entroncamento de sete estradas e ao lado do rio Vazabarris. Quatro anos após sua chegada, já eram 5200 casas e 25 mil moradores na comunidade, rebatizada como Belo Monte - a segunda maior cidade da Bahia, perdendo apenas para Salvador.

Mandioca e rapadura De acordo com Maestri, “o grande diferencial foi o uso útil da terra, a não vigência dos impostos e taxas, a tributação sob a forma de pedido de donativos”. No arraial, criavam cabras, cavalos e bois, e plantavam legumes, feijão, milho, mandioca, melancia, melão e cana-de-açúcar. Moravam lá ex-escravos, pequenos agricultores, índios, foragidos da Justiça, comerciantes, segundo Vicente Dobroruka, escritor e professor de História da Universidade de Brasília (UnB). “Grande era a Canudos do meu tempo. Quem tinha roça tratava da roça na beira do rio. Quem tinha gado tratava do gado. Quem tinha mulher e filhos tratava da mulher e dos filhos. Quem gostava de rezar ia rezar. De tudo se tratava, porque a nenhum pertencia e era de todos, pequenos e grandes, na regra ensinada pelo peregrino”, afirmou Honório Vilanova, sobrevivente da guerra, a Nertan Macedo (“Memorial de Vilanova ”, e m O C r u ze i r o, 1964) . Nas palavras de Manuel Ciríaco, antigo morador, “era um pedaço de chão bem-aventurado. Não precisava nem mesmo de chuva. Tinha de tudo. Até rapadura do Cariri.”

O barão de Geremoabo, fazendeiro e um dos principais inimigos da comunidade, reclamou em uma carta que “alguns lugares desta comarca e de outras circunvizinhas, e até do estado de Sergipe, ficaram desabitados, tal o aluvião de famílias que subiam para os Canudos”. Para Dobroruka, Antônio Conselheiro oferecia “a não ingerência do Estado, cuja mão não chegava até lá”. Até porque o beato era monarquista. Não reconhecia a República, espe-

cialmente por ela ter feito a separação entre Igreja e Estado. A República “há de cair por terra para confusão daquele que concebeu tão horrorosa ideia”, escreve ele no manuscrito “Prédicas aos Canudenses e um Discurso sobre a República” , achado no arraial destruído. A terceira expedição, menos de três meses depois da segunda, era chefiada pelo coronel Antônio Moreira César, conhecido como Corta-cabeças desde a Revolução Fede-

ralista do Rio Grande do Sul (1892-1895). O coronel bravateava: “Só temo que o fanático Antônio Conselheiro não nos espere”, escreveu em telegrama ao ministro da Guerra. Tinha certeza de que os sertanejos fugiriam com medo de seus 1300 homens e seis canhões.

Cortar soldados Foi uma carnificina. No dia 3 de março, os soldados tomaram 28 casas do arraial, mas os conselheiristas revidaram fu-

riosamente e feriram de morte Moreira César. O pânico tomou conta dos militares esfomeados, que fugiram sem comando, deixando pelo caminho cinco oficiais e mais de 200 soldados mortos, munição e armas para o inimigo. A derrota do Corta-cabeças teve tremendo impacto moral para a sociedade republicana. Como sertanejos até então mal armados venceram 1300 militares? “Pelo conhecimento do terreno, pela defesa da vida comunitária, pelo


A-16 - 7 de agosto de 2010

significado da liderança religiosa do Conselheiro. Havia mais conselheiristas fora de Canudos que no arraial”, diz Villa. Admiradores do beato chegavam até de outros estados. “Ao longo das expedições, muita gente vai para Canudos. Muitos se vangloriando: ‘a gente vai lá cortar soldados’. Isso porque a ação do Estado, no sertão, é de acossar cidadãos e aumentar impostos”, afirma Dobroruka. Segundo Maestri, essa integração com o sertão, envolvendo apoios para além do arraial, permitiu a reposição de homens e víveres: “O reduto de Belo Monte foi apenas a capital de uma verdadeira república sertaneja que se constituiu nos sertões do norte da Bahia. As tropas começavam a ser atacadas quando penetravam os territórios livres sertanejos. O domínio sobre esse território e a chegada incessante de caboclos de fora das fronteiras da pequena república para participar da resistência explicam a impressionante saga social e militar.” Os cerca de 10.000 soldados da quarta e última expedição levaram mais de três meses para subjugar Canudos. Mas as colunas do Exército, dessa vez, planejaram o cerco com cuidado. “O erro fundamental das três primeiras expedições foi falta de informação e avaliação equivocada do problema, agravadas pela falta de apoio logístico e por disputas políticas. A quarta expedição estava mais organizada e bem informada”, afirma o coronel Luiz Carlos Carneiro, coordenador de cursos de História Militar na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Uni-Rio). Entre 25 de junho e 5 de outubro de 1897, os combates são renhidos, e há muitas baixas entre os soldados, que sofreram enfrentando um inimigo invisível e aparentemente irredutível. Mas a sorte vira, principalmente depois da destruição, a balas de canhão, da igreja nova do arraial, em 6 de setembro, e da morte de Antônio Conselheiro, em 22 do mes-

mo mês, vítima de disenteria e de um ferimento de tiro. No dia seguinte, o golpe decisivo: o Exército fecha a última estrada para Canudos, impedindo a entrada de combatentes e alimentos. Daí até o 5 de outubro, o arraial agonizou. Foi quando os últimos combatentes foram mortos e as casas, saqueadas. Era o fim da guerra. Encontraram o corpo de Antônio Conselheiro e cortaram sua cabeça, enviada a Salvador para “estudos”. Muitos dos sertanejos foram degolados após terem sido presos ou se rendido. Martins Horcade, estudante de Medicina voluntário na quarta expedição, descreveu o que viu entre as ruínas de Belo Monte: “Horror e mais horror, o cúmulo do horror. Só em uma casa encontrei 22 cadáveres já queimados de mulheres, homens e meninos”. Depois de tudo, o povoado foi incendiado. E, durante a ditadura militar, o terreno submergiu sob o açude do Cocorobó, inaugurado em 1969. Antes do incêndio, acharam o manuscrito de Conselheiro, onde se lê: “Adeus povo, adeus aves, adeus árvores, adeus campos (...) aceitai a minha despedida, que bem demonstra as gratas recordações que levo de vós, que jamais se apagarão da lembrança desse peregrino, que aspira ansiosamente a vossa salvação e o bem da Igreja”.

Conselheiro Antônio Conselheiro não pegou em armas. Contou com homens de confiança, que lideraram a guerra no front. Segundo o historiador José Calasans (1915-2001), em O Estado-Maior de Antônio Conselheiro , o principal deles foi João Abade, o “chefe do povo” ou “com a n d a n t e d a r u a ”, à frente da Guarda Católica, a tropa de elite do arraial. Foi descrito assim por Euclides da Cunha: “ (...) Impetuoso, bravo e forte, de voz retumbante e imperativa; bem vestido sempre. (...) É o executor supremo das ordens do chefe. Castiga

a palmatoadas na praça, em frente às igrejas, aos que roubam, ou vergasta as mulheres que procedem mal. ” Outra figura importante, o ex-soldado Pajeú é citado em Os Sertões por sua “ bravura inexcedível e ferocidade rara ”. “ Bom de tocaia ”, como diz Calasans, assumiu o comando após a morte de Abade. “Violento e terrível na batalha, tendo na mão direita a espingarda contra o soldado e na esquerda longo cacete para estimular vigorosamente os jagunços vacilantes na refrega. Bulhento, tempestuoso, mas de costumes simples”, diz dele Euclides da Cunha no jornal O Estado de S. Paulo. Na mesma crônica, afirma que Macambira, por sua vez, era covarde, mas útil: “Velho rebarbativo e feio; inteligentíssimo e ardiloso. (...) Ninguém, porém, prepara melhor uma cilada; é o espírito infernal da guerra”. O filho Joaquim Macambira era valente, e morreu tentando destruir um canhão Krupp 32. Outro soldado, Pedrão sobreviveu ao fim de Canudos. Paralítico, com quase 90 anos, em 1958, declarou a Calasans: “Faz pena um homem como eu morrer sentado”. (Fonte: Revista Aventuras na História - Ed. 069 – Abril/2009) - Fotos: Flávio de Barros - Arquivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional


7 de agosto de 2010 - A-17

Enfim, solução para o acúmulo de galhos Equipamento vai triturar o lixo verde, que será aproveitado como adubo orgânico

A falta de recolhimento de galhos pode estar com os dias contados em São José do Rio Pardo. O problema de acúmulo do chamado lixo verde – fruto da poda de árvores em calçadas e quintais, é reclamado pela população há vários meses. Segundo informações da assessoria de imprensa do município, a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente acaba de comprar um triturador de galhos e já colocou o equipamento em funcionamento. “O equipamento irá garantir destino mais adequado aos restos orgânicos das podas de árvores que são realizadas no município. Fará a moagem dos galhos de árvores, que se transformarão em serra-

gem. Após passar por um período de compostagem, esse o material será aproveitado como adubo orgânico nas plantações e jardins”, disso secretário de Agricultura, Toninho Ferreira, através da assessoria. Segundo as informações, o material triturado será depositado em local adequado para a compostagem e depois retorna aos jardins da cidade, como adubo orgânico. A Prefeitura considera que outra vantagem do equipamento é a economia de tempo e combustível, evitando deslocamento de um caminhão até o terreno alugado pela Prefeitura, no sítio Sertão Grande, próximo ao bairro Carlos Cassucci, para deposição da galhada recolhida nas ruas.

DIVULGAÇÃO

Com equipamento, Prefeitura diz que vai economizar tempo e combustível para remover o lixo verde

Guarda Municipal usa sprays de pimenta A Prefeitura de São José do Rio Pardo divulgou nesta semana que está equipando a Guarda Municipal com spray de pimenta. A substância é utilizada principalmente para a contenção de tumultos, agindo nos

olhos, nariz e boca, causando irritação, ardor e sensação de pânico nas pessoas atingidas. Segundo o secretário de Segurança e Trânsito, Fernando Folharini, o material será usado somente em situações de ex-

trema emergência. “A função do spray é de conter tumultos e pessoas em situação de total descontrole. Apesar da efetividade, ele não causa efeito colateral que prejudique a saúde do indivíduo atingido pelo gás”.

A Prefeitura informa ainda que antes de receber o material, os guardas municipais foram orientados sobre a maneira correta de se utilizar o produto e também a forma de manuseá-lo.


A-18- 7 de agosto de 2010

O mundo conhece o poder da bomba atômica Há 65 anos, nos dias 6 e 9 de agosto de 1945, Hiroshima e Nagasaki viraram cinzas Em 30 de abril de 1945, em meio à tomada de Berlim pelas tropas soviéticas, Adolf Hitler cometia suicídio, e o almirante Doenitz formava novo governo, pedindo o fim das hostilidades. A capital alemã é ocupada em 2 de maio. Alguns dias depois, no dia 7, a Alemanha rendia-se incondicionalmente, em Reims. A Segunda Guerra estava praticamente terminada. Os conflitos restantes aconteciam no Pacífico. E foi no Japão, mais precisamente em Hiroshima e Nagasaki, que a humanidade conheceu a mais terrível criação da tecnologia. Em 6 de agosto de 1945, era lançada a primeira bomba atômica em alvo humano. Hiroshima, 6 de agosto de 1945, 8h15min. No Japão, todo mundo sabia que a guerra estava perdida. Mas o país recusava-se à rendição frente aos americanos. A Guerra estava no fim, e Hiroshima permanecia intacta. O governo incentivava todos a manter as atividades cotidianas. Era uma cidade industrialmente desenvolvida e, do ponto de vista político e econômico, ao final da Segunda Guerra, por conta de seu desenvolvimento industrial, juntamente com Nagasaki poderiam tornar o Japão uma grande potência. Logo, se

constituíam em alvos visados. Os moradores sabiam que aquilo era só uma questão de tempo. Hiroshima fica em um vale. Esta posição geográfica aumentaria o impacto da explosão nuclear, já que as montanhas ao redor prenderiam na região as intensas ondas de calor, a radiação ultravioleta e os raios térmicos produzidos no ataque. Com um cenário assim, seria possível, também, conhecer com mais precisão a capacidade de destruição de uma bomba nuclear, pois, até então, nunca fora testada em alvos humanos. Os Estados Unidos avançaram com este processo, denominado “Manhattan Project”, dirigido por Robert Oppenheimer, num ambiente de grande segredo e com um grande orçamento. A primeira experiência foi feita em 16 de julho de 1945, no deserto do Novo México. Em 25 de Julho de 1945 foi tomada a decisão de lançar a bomba sobre Hiroshima, com consentimento e conhecimento do presidente Henry Truman. A missão Os acertos para bombardear Hiroshima se deu a aproximadamente 2.700km de distância do continente japonês, cinco horas e meia de vôo, na base militar da ilha de Tini-

FOTOS REPRODUÇÃO

Poucos prédios de Hiroshima ficaram em pé após a detonação da primeira bomba, no dia 6 de agosto de 1945

an, no Oceano Pacífico. Um grupo de militares foi convocado para uma reunião. O capitão da Marinha William Parsons queria dar uma notícia: no dia seguinte, 6 de agosto de 1945, aquele grupo de jovens lançaria sobre Hiroshima, no Japão, a arma mais terrível da história. Definidos os detalhes da missão, três aviões participariam do ataque. O “Straight Flush” foi à frente para verificar as condições de tempo na cidade. Era um domingo de sol, tempo bom. Em seguida, o bombardeiro B-29, comandado pelo piloto Paul Warfield Ti-

bbets Jr, “Enola Gay” (nome da mãe de Tibbets) e, logo depois, para conferir os estragos, fotografando, o terceiro avião, sem nome naquele momento, mas que depois veio a ser chamado de Necessary Evil (“Mal Necessário”). Os três decolaram da pequena ilha Tinian, localizada no Oceano Pacífico, para um voou 2.735 km, até o alvo. Dentro do Enola Gay, a bomba fatídica, chamada pelos americanos de “Little Boy”. Sua carcaça tinha 3,2m, de comprimento e 74cm de diâmetro, pesando 4.300kg, e potência equivalente a 12,5 toneladas de dinamite. Às 8h15, do dia 6 de Agosto, o “Enola Gay” lançou a bomba, ela foi detonada a 576m acima da cidade. Sobreviventes deste holocausto atômico dizem que houve um “silencioso clarão”, em seguida, ergueu-se um cogumelo de devastação com cerca de 9.000m de altura, provocando ventos de alta velocidade, espalhando material radioativo numa espessa nuvem de poeira. Num raio de 2 km, a partir do centro da explosão, a destruição foi total. Prédios sumiram com a vegetação, transformando a cidade num deserto. “Quantos nós matamos?” Do avião, “Enola Gay”, o sargento Bob Caron fotografou o enorme cogumelo. Espantado com o impacto da explosão, o copiloto Robert Lewis escreveu em seu diário: “Meu Deus, o que fizemos?” Essa é a versão mais conhecida. Segundo o historiador Gordon Thomas, porém, essa frase veio depois que o coronel Tibbets pediu que ele reescrevesse algo mais educado. A frase verdadeira teria sido algo como “Caramba, que filha-*-*!” No seu diário de bordo, publicado pela imprensa, muitos anos depois, Robert Lewis se mostrou um homem espantado com o ato do qual participara, aos 26 anos de idade. Em certo trecho, diz: “O clarão foi terrível. Quando viramos o avião e pudemos observar os resultados da nossa ação, vimos a maior explosão que o homem já testemunhou. Mais de 90% da cidade estava coberta de fumaça, e por

Em Nagasaki morreram 74 mil pessoas

uma coluna de nuvem branca que em menos de três minutos alcançou 30 mil pés. Tenho certeza que toda a tripulação experimentou uma sensação maior do que qualquer ser humano podia suportar. É impossível de compreender. Quantas pessoas nós matamos? Meu Deus, o que fizemos? Se eu viver 100 anos, nunca vou tirar aqueles poucos minutos da minha cabeça.” Cenário da morte Em Hiroshima, de concreto, sobraram os horrores de uma arma nuclear. Ainda hoje, não se sabe exatamente o número de vítimas, dada da dificuldade em contabilizá-las na cena do fato - especula-se que fossem bem mais de 140 mil - e também porque, anos depois, muitas pessoas morreram por doenças causadas pelos efeitos da radiação e, ainda hoje, outras nascem com alguma deficiência, decorrentes do mesmo fato. Além disso, quando da explosão da bomba, muitos corpos se desintegraram, por conta da grande temperatura provocada pela explosão. Cálculos da física estimam um calor de cerca de 5,5 milhões de graus centígrados, similar à temperatura do Sol. O calor intenso levou a roupa e a pele de quase todas as vítimas. Vários incêndios foram causados pelos intensos raios de calor emitidos pela explosão. Vidros e metais derreteram como lavas. Mais tarde, uma chuva preta, oleosa e pesada, caiu ao longo do dia. Essa chuva continha grande quantidade de poeira radioativa, contaminando áreas mais distantes do hipocentro. Peixes morreram em lagoas e rios, e pessoas que beberam da água contaminada tiveram séri-

os problemas durante anos. O cenário da morte era assustador. As queimaduras eram tratadas com mercúrio cromo pela falta de medicamento adequado. Não havia comida, e a água estava contaminada. Nagasaki logo depois Parecendo não convencidos dos efeitos daquele artefato, sobe Hiroshima, três dias depois, os militares americanos rumaram para Nagasaki e, em 9 de agosto de 1945, às 11h02, despejaram o horror sobre a cidade, a bomba “Fat Man” (Homem Gordo). Ela explodiu a 503 metros de altura sobre a cidade portuária, que então tinha 210 mil habitantes. Ali, instantaneamente, teriam morrido 74 mil pessoas, depois, mais de 63 mil outras, além daquelas que se tornaram doentes ou nasceram doentes por conta da radiação. Dez segundos No documentário “Hiroshima - Os dez segundos fatais”, produzido pela tevê pública japonesa, NHK International, e dirigido por Hiroshi Sawada e Eiji Muratam, cientistas japoneses e norte-americanos analisam, em detalhes, os 10 primeiros segundos após a detonação da bomba e aborda, entre outros aspectos, o momento da explosão, o ponto de impacto e a radiação provocada pelo artefato. Os estudos abrangeram diversas áreas da física, química e biologia, relacionadas ao literal megaevento. Além desses aspectos, o documentário contém depoimentos de testemunhas e historiadores, fotos e simulações da devastação. Pesquisa: Revista Aventuras na História, O Diário Info, TSF Notícias


7 de agosto de 2010 - A-5

Uma reflexão para o Dia dos Pais O 2º Domingo de Agosto, é o Dia dos Pais. Ser pai... participar do poder criador de Deus colaborando para o nascimento de novos filhos para o seu reino... Que maravilha! Que responsabilidade! Mas, o diabo anda solto por aí, muito ocupado em tentar os pais. O danado é mentiroso, maneiroso, simpático e terrível. Eu, que desejo aos pais toda felicidade e sucesso em sua missão, resolvi transcrever aqui o que o PE. Lu escreveu na edição Agosto/2010 do sememtinha. A todos os pais um grande abraço e a certeza de minhas orações. ASSEMBLÉIA DIABÓLICA Satanás convocou uma assembléia mundial de demônios. Em seu discurso de abertura disse: Não podemos impedi-los de ler a Bíblia e conhecerem a verdade. Nem mesmo podemos impedilos de formar um relacionamento íntimo com o seu Salvador. E, uma vez que eles ganham esta conexão com Jesus, o nosso poder sobre eles está quebrado. Então, vamos deixá-los ir para as suas igrejas; vamos deixá-los com os almoços e jantares que nelas organizam, MAS, vamos roubar-lhes o tempo que têm, de maneira que não sobre tempo algum para desenvol-

ver um relacionamento com Jesus Cristo. O que eu quero, é que vocês façam o seguinte: Distraiam-nos a ponto de que não consigam aproximar-se do seu Salvador, para manterem esta conexão vital o dia todo! Como vamos fazer isto? - perguntaram os demônios. Mantenham-nos ocupados com as coisas não essenciais da vida e inventem inumeráveis assuntos e situações que ocupem suas mentes, respondeu ele. Tentem-nos a gastar, gastar..., e tomar emprestado, tomar emprestado...; persuadam as esposas a irem trabalhar durante longas horas e os maridos a trabalharem sem folga, muitas horas por dia, a fim de que eles tenham capacidade financeira para manter seus estilos de vida fúteis e vazios; criem situações que os impeçam de passar algum tempo com os seus filhos. À medida que suas famílias forem se fragmentando, muito em breve seus lares já não oferecerão mais um lugar de paz para se refugiarem das pressões do trabalho. Estimulem suas mentes com tanta intensidade, que eles não possam mais escutar aquela voz suave e tranqüila – a voz do Espírito Santo - que orienta seus espíritos. Induzam todos a ligarem seus rádios, toca

fitas ou cd player sempre que estiverem dirigindo e que a TV, o vídeo, os CDs, DVDs e computadores estejam constantemente ligados em seus lares; providenciem também que a mídia não toque músicas religiosas. Isto “entupirá” suas mentes e quebrará aquela união com Cristo. Encham as mesinhas de centro de todos os lugares com revistas e jornais. Bombardeiem suas mentes com notícias 24 horas por dia. Mantenham lindas e delgadas modelos nas revistas e na TV, para que os maridos se convençam que aquela beleza é importante e fiquem mal satisfeitos com suas próprias esposas. Mantenham as esposas demasiadamente cansadas para amarem seus maridos à noite e dê-lhes dor de cabeça também – este é um bom caminho para fragmentar uma família. Dêm-lhes Papai Noel para distraí-las da necessidade de ensinarem a seus filhos o verdadeiro sentido do Natal. Dêm-lhes também o Coelho da Páscoa, para que não se fale da ressurreição de Jesus e de seu poder sobre o pecado e a morte. Quando estiverem se divertindo, seja tudo feito com excesso para que ao voltarem para casa estejam exaustos. Mantenham-nos de tal modo ocupados que nem pen-

sem em ir andar ou ficar na Natureza, para refletirem na criação de Deus. Ao invés, mandem-nos para parques de diversões, acontecimentos esportivos, shows de bandas barulhentas e ao cinema... Mantenham-nos ocupados, ocupadíssimos...! E quando se reunirem para algum encontro ou reunião espiritual envolvam-nos em mexericos e conversas sem importância, para que, ao saírem, o façam com as consciências pesadas. En-

cham as vidas de todos eles com tantas causas nobres e importantes a serem defendias que não tenham nenhum tempo para buscarem o poder de Jesus. Muito em breve eles estarão buscando, em suas próprias forças, a solução para seus problemas e para as causas que defendem. Isto vai funcionar! Vai funcionar! Este é um “senhor” plano!! Os demônios ansiosamente partiram para cumprir as determinações do

chefe, fazendo com que os cristãos, de todo mundo, ficassem mais ocupados e apressados, indo daqui para ali e vice versa, tendo pouquíssimo tempo para Deus e para suas famílias. E nenhum tempo para falar aos outros sobre o poder de Jesus para transformar nossas vidas. Creio que a pergunta é: Teve o diabo sucesso nas suas maquinações? Seja você mesmo o juiz!


A-20 - 7 de agosto de 2010

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO CONVITE – AUDIÊNCIA PÚBLICA A Prefeitura Municipal convida todas as Entidades e Representantes de segmentos da área da Saúde do Município e a população em geral, em especial membros do Conselho Municipal de Saúde, para participar da demonstração e Avaliação das aplicações e investimentos do 2º trimestre de 2010, da Secretaria Municipal de Saúde e Medicina Preventiva, a realizar-se no dia 11-08-2010, às 16:00hs, na Biblioteca Municipal – Monteiro Lobato, sito, Praça Cap. Vicente Dias, nº 33, centro. EDITAL DE RETIFICAÇÃO O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, no uso de suas atribuições, resolve RETIFICAR o Edital de Abertura de Inscrições do processo de candidatura de Conselheiros Tutelares e torna público, mediante a publicação desse, conforme segue: 1. Foi constatado que, no recebimento das inscrições, não foi observada a informação aos candidatos de que faltava(m) algum(ns) documento(s) ou que este(s) não estava(m) de acordo com o edital. 1.1. São convocados para complementar a documentação necessária para regularizar a inscrição nos dias 10/ 08/2010, 11/08/2010 e 12/08/2010, no período vespertino, das 14:00 até 17:00, sendo responsável pela coleta e análise da documentação uma Conselheira DCA, no prédio da “Promoção Social”, sito na Rua Ananias Barbosa, n. 334, os seguintes inscritos: KÁTIA DE SOUZA APOLLINÁRIO DE AZEVEDO (PROTOCOLO N. 01/10); Daniela Fernanda Juventino (Protocolo N. 02/10); Regina Cláudia Pepe (Protocolo N. 03/10); Lucilene Lofrano Maziero (Protocolo N. 04/10); Ildefonso Alves Das Neves (Protocolo N. 05/10); Maria Cláudia Guaglioto Da Silva (Protocolo N. 06/10); Natalia Barbosa Da Silva (Protocolo N. 07/10); Maria José Carvalho Soares (Protocolo N. 08/10); Michele Meneghetti Rodrigues (Protocolo N. 09/ 10); Elenice Do Carmo Quessada Curi (Protocolo N. 10/10); Tatiane Iotti Brusque Silvério (Protocolo N. 11/10); Andréia De Oliveira Delmondes (Protocolo N. 12/ 10); Milton Herrera Pereira Romero (Protocolo N. 13/10); Mateus Charles Silva Rodrigues (Protocolo N. 14/10); Gabriela Malaguti De Mello (Protocolo N. 15/10); Eliane Oliveira Silva Machado (Protocolo N. 16/10); Juliana Ramos Breda (Protocolo N. 17/10); Marisa Cristina Da Silveira Araújo (Protocolo N. 18/10); Andreas Prado Russo Marques (Protocolo N. 19/10); Alessandra Dos Santos Fernandes (Protocolo N. 20/10). 1.2. Salientamos que a decisão de nova oportunidade para apresentação da documentação foi tomada de forma preventiva e para garantir a lisura do certame, em respeito aos princípios que regem os atos administrativos, tais como o da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da probidade, dentre outros. 2. As demais disposições constantes no Edital de Abertura Nº 01/2010 permanecem inalteradas. Algemira Pinheiro de Souza - Presidente CMDCA NP= Número da Portaria; ND=Número do Decreto; E=Ementa ND=3886, E= Dispõe sobre a atualização dos valores de tarifa de água e esgoto, de acordo com o artigo 291 da Lei Municipal nº 1.796/93, alterado pela Lei nº 2,718/2004; ND=3887, E= Regulamenta a Lei nº 3.396, de 24 de Agosto de 2009 que cria a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil – COMDEC.; ND=3888, E= Dispõe sobre abertura de crédito adicional suplementar no valor de R$28.000,00 (vinte e oito mil reais); ND=3889, E= Delega incumbência de autorizar despesas à conta do Fundo Municipal de Saúde e assinar os respectivos cheques; ND 3890, E= Regulamenta a condução de veículos oficiais. NP= 9861, E= Nomeia membros do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, conforme Lei nº 2.296, de 31 de março de 1999. Os Decretos e Portarias relacionados estão publicados, por afixação, em quadro próprio. PORTARIA N.º 9.859, DE 30 DE JULHO DE 2.010. Dispõe sobre a nomeação do servidor Jose Carlos Alfredo no cargo em comissão de Chefe de Seção de Projetos e Implementação de Rede de Água e Esgoto. O Prefeito do Município de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições, de acordo com o Art. 37, II da Constituição Federal e com o Art. 8º, I da Lei Municipal nº 2.712, de 16 de março de 2004. R E S O L V E: Art. 1º – Fica nomeado o servidor Jose Carlos Alfredo, no cargo em comissão de Chefe de Seção de Projetos e Implementação de Rede de Água e Esgoto, nível XII, desta Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo. Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos a partir de 02 de agosto de 2010. São José do Rio Pardo, 30 de julho de 2010. João Luís Soares da Cunha - Prefeito Municipal Publicada por afixação em quadro próprio de editais na sede da Prefeitura Municipal, na mesma data. Antonio Celso Cardoso Filho - Secretário Municipal de Gestão Pública. PORTARIA N. º 9.862, DE 03 DE AGOSTO 2010. Dispõe sobre exoneração, a pedido, da servidora Geane Fátima da Silva, do cargo em comissão de Supervisor de Serviços. O Prefeito do Município de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições, R E S O L V E: Art. 1º - Fica exonerada, a pedido, a servidora Geane Fátima da Silva, do cargo em comissão de Supervisor De Serviços, nível VI, desta Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo. Art. 2º- Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 03 de agosto de 2010. João Luís Soares da Cunha -Prefeito Municipal - Publicada por afixação em quadro próprio de editais na sede da Prefeitura Municipal, na mesma data. - Antônio Celso Cardoso Filho Secretário Municipal de Gestão Pública PORTARIA N. º 9.863, DE 03 DE AGOSTO 2010. Dispõe sobre exoneração, a pedido, da servidora Luciana Domingues Vian, do cargo de Supervisor de Serviços. O Prefeito do Município de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições, R E S O L V E: Art. 1º - Fica exonerada, a pedido, a servidora Luciana Domingues Vian, do cargo de Fisioterapeuta, nível XXVI-B, desta Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo. Art. 2º- Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 03 de agosto de 2010. João Luís Soares da Cunha - Prefeito Municipal. Publicada por afixação em quadro próprio de editais na sede da Prefeitura Municipal, na mesma data. Antônio Celso Cardoso Filho - Secretário Municipal de Gestão Pública

OPOR TUNID ADE DE EMPREGO OPORTUNID TUNIDADE

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

CARGO - VENDEDOR

AUDIÊNCIA PÚBLICA

REQUISITOS - experiência em vendas de materiais de construção, inclusive ferragens, carteira de habilitação AB e bom conhecimento da cidade e obras.

Datas: 17-8-2010 Horário: 20h Local: Plenário da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo Praça dos Três Poderes, 2 Assunto: 1 - Projeto de lei nº91 – LDO – Estabelece as diretrizes orçamentárias para o exercício financeiro de 2011. 2 - Projeto de lei nº123 – “Acrescenta núcleo à classificação urbana, altera a Lei Municipal nº1908, de 20-12-94 e dá outras providências. (Paula Lima)

Interessados enviar currículo para Metal Rio Com. Ferro e Aço LTDA Av. Perimetral, 3310 A/C - Marcelo CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

Convidamos toda a população. São José do Rio Pardo, 3 de agosto de 2010. Lúcia Helena Libânio da Cruz Presidente

SÚMULA DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 03/08/2010

7 e 14 de agosto

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO Lei nº3597, de 28 de julho de 2010. (Aut. Ver. Antonio Marcos Zanetti-PSDB) Disciplina o uso de mesas e cadeiras nas calçadas dos estabelecimentos comerciais, revoga a Lei nº2416, de 3-1-2001, o art. 115 do Código de Posturas Municipal e dá outras providências. A PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, nos termos do § 7º do art. 48 da Lei Orgânica Municipal, promulgo a seguinte lei:

A) INDICAÇÕES: - Ao Executivo Municipal, sugerindo: - Instalar lombadas na Rua Campos Salles. - A substituição de lâmpadas queimadas em ruas do Jardim São Roque. - Interceder junto aos proprietários do Light City Park a fim de conseguir um dia de divertimento gratuito aos alunos das Escolas Municipais. - À Telefônica S/A, sugerindo instalar orelhões adaptados para atender deficiências visuais e auditivas. - Ao Ministério Público, sugerindo o acompanhamento do resultado da vistoria técnica da CETESB em coletas de amostras de efluentes, nas proximidades do Bairro Carlos Cassucci. B) REQUERIMENTO:

São José do Rio Pardo, 28 de julho de 2010.

- Ao Executivo Municipal, solicitando: - Informações relativas a veículo danificado por caminhão da Prefeitura Municipal. - Cópia das prestações de contas dos empenhos que especifica. - Informações relativas aos empenhos orçamentários que especifica. - Informações relativas aos valores pagos às empresas que especifica. - Cópia do contrato firmado com Elisandra Anita Pires da Silva Santos ME. - Cópia do contrato firmado com Messias Donizetti Seixas ME. - Cópia do contrato firmado com Elaine Cristina Gonçalves. - Cópia dos decretos de suplementação de crédito editados em 2010. - Informações relativas ao repasse de valores descontados dos servidores para o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. - Informações relativas à dispensa de servidores contratados pelo Executivo. - Informações relativas ao repasse de valores descontados dos servidores do Instituto Municipal de Previdência. - O envio de cópia do balanço orçamentário de 2010. - Informações relativas a empenhos. - Encaminhar cópia de toda a documentação referente à eventual alienação de imóveis destinados à instalação da FEUC.

Lúcia Helena Libânio da Cruz Presidente

- À Diretoria do Rio Pardo Motors Group, solicitando informações relativas à realização do evento denominado Antigomobilismo.

Art. 1º O art. 219 e Parágrafo único da Lei nº2121, de 19 de dezembro de 1996, passarão a vigorar com a seguinte redação: Art. 219. Os estabelecimentos comerciais poderão usar exclusivamente as calçadas de seus imóveis para colocação de mesas e cadeiras, desde que resguardado um espaço livre mínimo de 1 (um) metro para a passagem de pedestres. Parágrafo único. Caberá à Secretaria de Segurança e Trânsito do Município a fiscalização do quanto disciplinado. Art. 2º O Executivo Municipal tomará as providências necessárias à execução da presente lei. Art. 3º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação. Art. 4º Ficam revogados a Lei nº2416, de 3 de janeiro de 2001 e o art. 115 da Lei nº2121, de 19 de dezembro de 1996.

Publicada no quadro de editais e no Jornal Gazeta do Rio Pardo, em 31 de julho de 2010. Maria de Fátima da S. Meirelles Dir. Adm. e Legislativa

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE São José do Rio Pardo CONVOCAÇÃO Srs. Coordenadores de Saúde: PPA–Central, PSFs, Centro Odontológico, Saúde da Mulher, Saúde Mental, Ortopedia, Laboratório, Pediatria, Vigilância Sanitária, Transporte da Saúde, Pronto Socorro, Farmácia, e demais colaboradores da Saúde. Srs. Conselheiros e Membros das Comissões. Para comparecerem à Reunião do Conselho Municipal de Saúde, no dia 24 de agosto às 19:30 horas, na Câmara Municipal. Pauta: Dar ciência das atribuições do Conselho Municipal de Saúde, para que ele possa exercer suas atribuições conforme determina a legislação, fazendo com que a Saúde de nosso município seja cada vez mais aprimorada. Convidamos também a população em geral que poderá opinar, apresentando: elogios, sugestões e criticas. DR. MARCELO LUIZ GALOTTI PEREIRA Presidente do Conselho Municipal de Saúde (7, 21)

- Ao Diretor-Presidente do Departamento de Esportes e Cultura (DEC), solicitando: - Informações relativas ao repasse de verbas à Corporação Musical Rio-Pardense e à ARRUFA. - informações relativas ao repasse de valores descontados dos servidores para o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. - informações relativas a empenhos. - Ao Diretor da Faculdade Euclides da Cunha (FEUC), solicitando informações relativas ao repasse de valores descontados dos servidores para o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. - Ao Diretor-Presidente da COMDERP, solicitando informações relativas ao repasse de valores descontados dos servidores para o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. - À Presidente do Serviço de Obras Sociais (SOS), solicitando informações relativas ao repasse de valores descontados dos servidores para o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. - À Presidência do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, solicitando informações relativas ao repasse de valores descontados dos servidores municipais. - Ao Diretor-Presidente do Instituto Municipal de Previdência (IMP), solicitando informações relativas ao repasse de valores descontados dos servidores municipais. C) PROJETOS APROVADOS: DE AUTORIA DO EXECUTIVO MUNICIPAL: - Projeto de Lei nº 61, de 29/03/2010, que “Dispõe sobre a desafetação de área que especifica, e dá outras providências”. - Projeto de Lei nº 160, de 30/07/2010, que “Dispõe sobre a inclusão de ação para 2010, no PPA 2010/2013, LDO de 2010, e abre crédito adicional especial na LOA 2010, no valor total de R$ 219.900,00, e dá outras providências”. D) MENSAGEM: A Câmara Municipal informa a todos que as sessões ordinárias são realizadas às terças-feiras a partir das 19:30. Nosso site: www.camarasjriopardo.sp.gov.br; E-mail: cmrpardo@camarasjriopardo.sp.gov.br . Lúcia Helena Libânio da Cruz Presidente

EDITAL DE CONVOCAÇÃO


7 DE AGOSTO DE 2010 - Pág. A- 21

Fiat Idea 2011 chega com novidades Modelo tem novas versões de motor e apresenta mudanças no desing e interior Este é o Fiat Idea 2011. O lançamento foi quintafeira, 29 de julho. O monovolume da marca italiana chega à linha 2011 com muitas novidades: novo design externo, novos motores E.torQ, uma renovada gama de versões e mais tecnologia. Assim como o Novo Punto e a linha Palio, o Fiat Idea 2011 passa a ser equipado com a nova família de motores E.torQ 1.6 16V e 1.8 16V. Além destes propulsores, o Fire 1.4 continua sendo oferecido no modelo. O câmbio é mecânico de cinco marchas ou automatizado Dualogic® para os novos 1.6 e 1.8 16V. Novas versões também passam a ser oferecidas na linha 2011, sendo elas: Attractive 1.4 8V, Essence 1.6 16V, Essence 1.6 16V Dualogic, Sporting 1.8 16V, Sporting 1.8 16V Dualogic, Adventure 1.8 16V, Adventure 1.8 16V Dualogic. Novo visual As novas linhas do novo Fiat Idea, totalmente desenvolvidas pelo Centro Estilo Fiat para América Latina, incluíram mudanças marcantes na dianteira e na traseira. Na dianteira, capô, para-choque e grade dianteira são novos, deixando a frente mais arredondada e imponente. O capô ficou mais afilado, com planos curvos e vincos bem definidos. O para-choque ficou mais envolvente sua a grade foi afilada. O conjunto ótico também é novo e trazem faróis polielípticos de dupla parábola, maiores e mais inclinados, com formato semelhante ao de um triângulo inclinado com cantos arredondados. A traseira do Fiat Idea também recebeu profundas mudanças. A tampa – com aerofólio integrado – e o vidro posterior são no-

vos, formados com linhas mais dinâmicas e superfícies mais bem definidas. O para-choque traseiro, que traz a placa do veículo embutida, segue a forma do dianteiro. Uma novidade importante são as lanternas traseiras. Elas trazem o sistema de iluminação por LEDs e guias de luz. Eles também oferecem baixo consumo de energia, alta resistência a impactos e vibrações, além de alta eficiência de cor. Embora seja um item de design, essa tecnologia facilita ainda a visualização das lanternas por outros motoristas. O brake-light também é composto por LEDs. A lateral recebeu novos para-lamas dianteiros e frisos cromados. Os espelhos retrovisores externos são maiores (aumentou 40% em relação ao anterior) – melhorando a visibilidade e, portanto, a segurança – e com repetidores laterias de LEDs e guias de luz. Rodas de liga-leve, calotas e maçanetas também são novas. As versões Sporting e Adventure ganharam detalhes exclusivos. Para a Sporting foi criado um conjunto de elementos estilísticos. Ele é composto por minissaias laterais, spoilers dianteiro e traseiro, aerofólio e rodas exclusivas, além dos faróis e lanternas com máscara negra. A Adventure possui parachoques e apliques das caixas de roda e das laterais específicos. O estepe fica à mostra, recoberto e protegido por um protetor que foi desenvolvido para este novo Idea. O interior também recebeu modificações. O formato dos bancos dianteiros foi levemente alterando, o que os deixou mais envolventes. O revestimento dos bancos pode ser em couro, ter apoia braço central, além de ser possível

FOTOS: DIVULGA

adicionar uma mesinha atrás do banco do passageiro. Os bancos também ganharam novos tecidos diferenciados para cada versão e a adoção da tecnologia “embossed”, que aplica formas e desenhos em relevo. A nova estrutura do banco possui também uma nova regulagem de altura com um curso 20 mm maior. O volante também é novo e traz um certo toque de esportividade. O Fiat Idea 2011 também ganha fechadura elétrica do porta-malas em todas as versões, com acionamento no botão do telecomando ou no botão de travamento das portas na parte central do painel. A Fiat informa que o ar condicionado também é novo, que mais eficiente, traz nova captação de ar, novo eletroventilador potencializado e aumento da vazão em 38%. As versões Attractive e Essence do novo Fiat Idea receberam quadro de instrumentos com iluminação branca com velocímetro, conta-giros, marcadores graduais do nível de combustível e da temperatura da água e um display digital com relógio, hodômetro, computador de bordo e My Car Fiat. Opcionalmente, as versões Essence podem ser equipadas

com um quadro ainda mais completo, que traz informações do computador de bordo B, do rádio, do calendário e do indicador de temperatura externa. Para o Fiat Idea Sporting foi criado um quadro exclusivo, com iluminação branca e inscrição “Sporting”, que exibe um conjunto completo de informa-

ções: velocímetro, conta-giros, marcadores graduais do nível de combustível e da temperatura da água, computadores de bordo A e B, hodômetro, relógio, rádio, calendário e indicação de temperatura externa. As versões Adventure também possuem um pai-

ÇÃO

nel de instrumentos diferenciado, com serigrafia exclusiva. Ele traz as mesmas informações que o painel do Fiat Idea Sporting. O Fiat Idea 2011 passa a ser oferecido em 15 opções de cores, entre elas duas novas opções: Verde Lit e Vermelho Oppulence. Fonte: Divulgação Fiat

Fiat lança novo Fiorino

A Fiat divulgou nesta segunda-feira, 02 de agosto, imagens e detalhes da linha Fiorino 2011 que está lançando na Itália. Construída na mesma plataforma do Citroën Nemo/Peugeot Beeper, o Novo Fiat Fioriono italiano dispõe, além do visual bem mais atrativo do que o brasilei-

ro, passa a contar com motores mais eficientes. O Fiat Fiorino 2011 italiano mantém praticamente o mesmo visual, mas ganha o novo motor 1.3 MultiJet a diesel de 95 cv de potência com o sistema Stop/Start que reduz ainda mais o consumo de combustível. O modelo

continua sendo oferecido também com a opção de motor 1.4 litro a gasolina de 73 cv a gasolina e um 1.4 litro de 77 movido a etanol. O modelo também recebe novas rodas de liga-leve e novas opções de cores. Como item opcional, a Fiat oferece o sistema GPS.


7 de agosto de 2010 - A-22

NCR Millona16: Mais de 200 cv de potência ALDO TIZZANI – MOTOCOMBR Você já imaginou uma moto na qual a grande maioria das peças – parte mecânica, motor e chassi – fosse fabricada com materiais de última geração como, por exemplo, fibra de carbono e titânio? Isso sem falar em um design inconfundível e na tecnologia embarcada vinda diretamente dos protótipos usados no Campeonato Mundial de MotoGP – categoria máxima da motovelocidade mundial. Assim é a italiana NCR Millona16 equipada com motor que poder gerar mais de 200 cv de potência máxima. Além de utilizar os sistemas mais modernos da atualidade em termos suspensão e freios. O modelo exclusivo, montado apenas sob encomenda, é fabricado em Bolonha, Itália. Apesar de rodar com desenvoltura pelas paisagens européias, a NCR M 16 tem DNA originários dos modelos de competição. Só para se ter uma idéia da sofisticação tecnológica inserida neste projeto, esta superbike italiana conta com controle de tração, três diferentes mapas de resposta do motor, suspensões reguláveis e até telemetria.

Motor e ciclística Com o objetivo de construir uma moto de alto desempenho, oferecendo aos amantes da velocidade uma macchine mais próxima dos modelos utilizados na MotoGP, a NCR apostou todas suas fichas na alta tecnologia, qualidade e desempenho. Para dar vida ao modelo, nada melhor que um coração italiano, que pulsa em altos giros. A empresa, fundada em 1967, adotou na NCR M 16 o motor Ducati usado na superesportiva Desmosedici 16RR, que conta com sistema de comando de válvulas Desmodrômico e já foi utilizado na MotoGP. O câmbio tem seis velocidades e a embreagem traz sistema deslizante. Já o escapamento, por exemplo, foi construído inteiramente em titânio. A saída do escape, em forma retângular, está posicionada no meio da rabeta. O peso reduzido da superbike italiana – 145 kg – se deve a utilização de muitas peças fabricadas em materiais nobre. Segundo a empresa, a NCR M16 é mais leve do que uma moto de MotoGP! Só para comparar, a Yamaha M1 de Valentino Rossi pesa 150 quilos e também tem mais de mais 200 cv de potência máxima.

Apesar dos números de desempenho - potência e torque - não serem divulgados pelo fabricante, o que impressiona é a relação peso/potência (145 kg / 200 cv). Ou seja, 1,38 cv por quilo. Com certeza a NCR M16 é uma das motos de rua que impressiona por esta combinação de números. Só para comparar, a Yamaha YZF-R1 tem 0,98 cv por quilo. Para ancorar a parte ciclística, a moto conta com um chassi confeccionado em fibra de carbono. O garfo telescópico invertido (upside-down) da grife Öhlins é ajustável e conta com tubos de 43 mm de diâmetro. Na traseira, monoamortecedor também Öhlins completamente ajustável. Agora o que chama a atenção mesmo é o sistema de freios. Os dois discos Braketech de 320 mm de diâmetro são fabricados em compostos cerâmicos. Já as pinças são Brembo e fixadas de forma radial, com quatro pistões em titânio. O freio traseiro também conta com disco cerâmico de 220 mm. A moto está equipada ainda com rodas de fibra de carbono, calçada com pneus Metzeler Racetec nas medidas 120/70 R 17 (D) e 190/55 R 17 (T). Para completar, a care-

FOTOS: DIVULGAÇÃO

nagem frontal, o tanque e o banco traseiro foram todos concebidos e fabricados pela NCR em fibra de carbono, utilizando a tecnologia e processos de fabricação avançadas para minimizar o peso, muitos deles utilizados na Fórmula 1. O projeto simples e funcional é assinado pela Ippoliti. Enfim, uma moto especial, para pilotos especiais e com a conta corrente bastante recheada! A NCR não divulga o preço desta jóia, mas certamente fica acima dos 50 mil Euros. Fonte: Agência Infomoto

Kawasaki anuncia para agosto a Naked Z1000 Suzuki prepara lançamento da Burgman 150i O modelo que servirá de base para o novo scooter da marca, já adaptado às normas de emissões Promot 3, está pronto e já é produzido na China. O design se assemelha ao do Smart 150 produzido pela chinesa HaoJue e vendido no Brasil

pela Dafra, com o páralama oculto pela carenagem frontal proeminente e a traseira com um corte diagonal, dominado pelo conjunto ótico. Estruturalmente trata-se do mesmo Burgman, cuja maior novidade mecânica é o motor com cilindrada elevada e

alimentação por injeção eletrônica – como já existe no Dafra Smart 150. Antes do scooter Burgman, provavelmente no mês que vem, chegarão às revendas a Yes 125 e a Intruder 125 com sistema de alimentação revisto e catalisador no escapamento.

A japonesa verde sai na frente no segmento das nakeds de alta cilindrada e anuncia o lançamento da Z1000 para o mercado brasileiro. O modelo, equipado com motor de quatro cilindros que despeja

138 cv de potência máxima a 9.600 rpm e torque máximo de 11,2 kgf.m em 7.800 rpm, possui peculiaridades como as suspensões dianteiras completamente ajustáveis, painel digital com inclinação regu-

lável em três posições e freios ABS opcional. A Kawasaki K 1000 chegará às lojas a partir de agosto pelo valor sugerido de R$ 46.990 para a versão standard e R$ 49.990 com freios ABS.


A-23 - 7 de agosto de 2010

Hyundai apresenta o sucessor do Tucson Utilitário esportivo ix35 terá cinco versões e motor 2.0, com preço a partir de 88 mil

FOTOS: DIVULGAÇÃO

CÉSAR TIZO / JOÃO ANACLETO - CARRO ONLINE TERRA Embora já esteja à venda há mais de um mês, foi só na terça-feira (3) que a Hyundai lançou oficialmente o modelo ix35 no Brasil, sucessor do Tucson em seu plano global. O utilitário esportivo, desembarca no país proveniente da Coreia do Sul com cinco opções de preço, sendo três de acabamento diferenciado, todas apenas com o motor 2.0 de 166 cv e 20,1 kgfm de torque. No exterior, ele também conta com o propulsor 2.4 de 177 cv, que até foi disponibilizado para avaliação, porém ele só deverá chegar ao país em 2011, já que o grupo Caoa responsável pela marca no Brasil alega que não está recebendo um volume muito grande de unidades. Segundo Annuar Ali, vicepresidente de vendas do Grupo Caoa “o carro é um sucesso no mundo inteiro, e estamos tendo dificuldades em recebê-lo, por enquanto apenas 658 unidades chegaram, isso vai atrasar a chegada do modelo 2.4”. A bem da verdade, segundo a Fenabrave, já foram emplacadas

804 unidades do carro, incluindo as 40 disponibilizadas para o lançamento. Annuar Ali afirma ainda que até o fim do ano a situação se normalizará e a previsão é de vender 40.000 por ano, atingindo a improvável média de 3.333 unidades mensais. Só para se ter ideia, o hatch i30 que tem preço inicial de R$ 58.000, mal chega às 3.000 vendas por mês, e o Tucson, um dos principais produtos da marca atingiu seu melhor desempenho na história quando somou 3.604 unidades comercializadas, em março deste ano. A dúvida se concretiza

quando você souber o preço dele. Na configuração de entrada custa a partir de R$ 88.000 e conta, dentre os principais equipamentos de série, com ar-condicionado, direção hidráulica, freios ABS, bancos parcialmente revestidos de couro, airbag duplo e rodas de liga leve aro 18”. Em seguida, por R$ 93.000, o ix35 ganha câmbio automático de 6 marchas na mesma configuração. A opção intermediária, de R$ 103.000, acrescenta a transmissão automática, além de controlador de velocidade, arcondicionado digital de duas zonas, sistema de partida

keyless (sem chave), banco elétrico para o motorista, forração de couro completa e sensor de estacionamento. Para quem faz questão de tração nas quatro rodas, a marca oferecerá uma opção de R$ 108.000 com os mesmos itens da variante anterior adicionados de tração 4WD sob demanda. Por fim, o ix35 “completíssimo”, disponível somente com tração dianteira, acrescenta teto solar panorâmico, 8 airbags (frontais, laterais e de cortina), câmera de ré, assistente em aclives, ESP e controle de tração por R$ 115.000.

Ford Ka europeu pode ser importado para o Brasil

SUA MELHOR OPÇÃO EM LOCAÇÃO DE VEÍCULOS ! Avenida Brasil, 1050 Tel.:(19) 3608-8066 São José do Rio Pardo-SP www.gartenlocadora.com.br

Em 2008 quando revelaram o novo Ka na Europa falou-se bastante em uma possível vinda do modelo para o Brasil. Mas naquela época não teriam argumento para vender um carro desse tamanho, importado da Polônia para vender por mais de 50 mil reais… Hoje tem o smart fortwo por R$ 50 mil, o Fiat 500 por R$ 63 mil e até o Mini Cooper custando seus 90 mil, todos disputando em um nicho de carros de imagem que existe no Brasil há pouco mais de 1 ano. É neste nicho de mercado que Ford quer encaixar o Ka europeu no Brasil.

Segundo a Revista Quatro Rodas, a Ford está de olho na lucratividade deste segmento e pensa em trazer o Ka europeu para o

Brasil. O bom (ou o ruim) disso é que o Ka é fabricado na Polônia junto com o Fiat 500, usa o quadro de instrumentos de nosso Pa-

lio e seu motor 1.2 Duratec de 69cv, na verdade é aquele 1.3 Fire que equipa até hoje a Fiat Fiorino, que com etanol gera 71cv.


A-24 - 31 de julho de 2010

EDITAIS DE CASAMENTOS EDITAL Nº 10266 – NILTON CÉSAR DE SOUZA E VALDIRENE ALVES DE OLIVEIRA, sendo o pretendente: solteiro, montador de estruturas metálicas, nascido em 01/06/1983, natural de Casa Branca – SP, residente e domiciliado em São José do Rio Pardo - SP, filho de Ademir Roberto de Souza e de Maria Nazareth Cipolini de Souza; e a pretendente: solteira, do lar, nascida em 11/06/1991, natural de Itambacuri MG, residente e domiciliada em São José do Rio Pardo - SP, filha de Valdemar Alves de Oliveira e de Rosenda dos Santos Oliveira. EDITAL Nº 10.267 – MARCELO TEIXEIRA FERNANDES E ALESSANDRA CRISTINA RIBEIRO, sendo o pretendente: divorciado, vendedor, nascido em 16/10/1974, natural de São José do Rio Pardo – SP, residente e domiciliado em São José do Rio Pardo – SP, filho de João Batista Teixeira Fernandes e de Vera Lúcia Barboza Fernandes, e a pretendente: solteira, auxiliar de fabricação, nascida em 10/05/1976, natural de São José do Rio Pardo - SP, residente e domiciliada em São José do Rio Pardo – SP, filha de Mário Ribeiro e de Maria Carolina Trivelato Ribeiro. EDITAL Nº 10.268 – RICARDO ANDRÉ DE OLIVEIRA E VIVIANE LUVIZARO ANGELINI, sendo o pretendente: solteiro, operador de máquina, nascido em 15/06/ 1980, natural de Caconde - SP, residente e domiciliado em São José do Rio Pardo – SP, filho de José Antonio Pedro de Oliveira e de Maria Cristina de Oliveira; e a pretendente: solteira, técnica em enfermagem, nascida em 15/01/1985, natural de São José do Rio Pardo - SP, residente e domiciliada em São José do Rio Pardo - SP, filha de Luiz Antônio Angelini e de Roseli Luvizaro Angelini. EDITAL Nº 10269 – DANIEL JACOB E SABRINA JENSEN LOCATELLI, sendo o pretendente: solteiro, publicitário, nascido em 16/09/1977, natural de São Paulo - Perdizes – SP, residente e domiciliado em São José do Rio Pardo - SP, filho de Laércio Jacob e de Izaura Mondini Jacob; e a pretendente: solteira, professora, nascida em 25/07/ 1981, natural de São José do Rio Pardo - SP, residente e domiciliada em São José do Rio Pardo - SP, filha de Renato Antônio Locatelli Junior e de Eliana Figueiredo Jensen Locatelli. EDITAL Nº 10.270 – LEANDRO ALVES MANETTA E NATÁLIA PIZANI TIEZZI, sendo o pretendente: solteiro, diagramador, nascido em 24/05/1979, natural de São José do Rio Pardo – SP, residente e domiciliado em São José do Rio Pardo – SP, filho de Eduardo Manetta e de Maria José Alves Manetta, e a pretendente: solteira, jornalista, nascida em 13/10/1982, natural de São José do Rio Pardo - SP, residente e domiciliada em São José do Rio Pardo – SP, filha de Alcindo Richard Tiezzi e de Sônia Maria Pizani Tiezzi. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei. Lavro o presente, que afixo no lugar de costume e publico pelo jornal local “Gazeta do Rio Pardo”. São José do Rio Pardo, 7 de agosto de 2010 A Oficial: Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli

Lua de Mel – A viagem inesquecível... E ela está na Roquetur, que tem a viagem que os noivos querem! Boa sorte e felicidades!

Roquetur fone: (19) 3608-4193

FALECIMENTOS José Marcolino Inácio – Dia 02 de agosto, com 69 anos de idade, casado com Maria Aparecida Balbino Inácio. Deixa dois filhos: Maria Lúcia e Sidnei. Carlinda Maria Silva Pereira - Dia 30 de julho, com 72 anos de idade, casada com Orozino Gomes Pereira. Deixa sete filhos: Almita, Valdir, Neuza, Jandira, Itamar, Devalcir e Erineide. Odali de Freitas Garcia – Dia 02 de agosto, com 79 anos de idade, solteira. Filha de Joaquim de Freitas Garcia e Margarida Garcia de Toledo (já falecidos). Deixa dois filhos: Sueli e Gilson. Maria de Paula Nascimento - Dia 04 de agosto, com 58 anos de idade, casada com José Bento do Nascimento. Deixa cinco filhos: Claudemir, Airton, Cláudio, Fernando e Ana Cláudia. Lúcia Strazza Buzatto – Dia 31 de julho com 85 anos de idade, viúva de Antonio Buzatto. Deixa um filho: Luis Antônio e mais Odenir já falecido. Lourdes Dal Bom Hypólitho – Dia 29 de julho, com 77 anos de idade, viúva de Orlando Hypólitho. Deixa um filho: Luis Roberto. Aparecida Juvenal – Dia 28 de julho, com 62 anos de idade, solteira. Filha de João Juvenal e Divina Ferreira Barboza. Deixa quatro filhos: Luis Antônio, Odair, Reginaldo e Andréia. Nair Lima do Amaral Silva – Dia 01 de agosto, com 77 anos de idade, viúva de Geraldo José da Silva. Deixa nove filhos: Maria Aparecida, Benedito, Maria José, Ângela, Mariana, Donizete e Sebastiana (gêmeas), Ana Regina, Betina e Silvana. LETÍCIA BRAGA ORTIZ, Dia 1º de agosto, em São Paulo, no Hospital Beneficência Portuguesa, , aos 78 anos de idade, casada com Alcides Ortiz, residia em Campo Grande, MS. Deixa 2 filhos, Carlos Alberto e Carlos Eduardo, noras e 5 netos. Filha de Felícia Lopes Braga e Ettore Braga, eram seus irmãos Pedro casado com Marlene,Vera Lúcia casada com Jurandir Riolli,,Cléria viúva de Milson Nogueira e Maria Tereza casada com Wilson Gomes Leal, foi sepultada em Presidente Prudente. WANDERLEY MEIRELLES DA SILVA, aos 94 anos, na cidade de São Paulo no dia 30 pp., viúvo, deixa uma filha Virginia Maria. Foi sepultado no cemitério da Lapa.

PARA INÍCIO IMEDIATO Conceituado jornal em Guaxupé está admitindo jornalista/ repórter que tenha experiência e disponibilidade de horário. Interessados enviar curriculum com foto e pretensão salarial para o e-mail lucineiavieira@hotmail.com ou correiosudoeste@uol.com.br

VENDO SITIO Com área de 2,8 alqueires, próximo à cidade, casa c/ piscina, mini campo, churrasqueira, canil, área de lazer toda alambrada, capela, toda gramada, possuindo ainda curral todo montado, aceito imóvel como parte de pagamento, tratar pelo tel: 9207.7913

MARIA CECÍLIA D’ALMEIDA GOYOS CARVALHO, inscrição estadual nº 646.125.585.110 – CNPJ nº 04.142.660/0001-68, endereço à Rua Siqueira Campos, 232, centro, São José do Rio Pardo/SP, comunica que foram extraviados os formulários contínuos de nota fiscal modelo 01, série 2 dos n ú m e r o s 533,535,536,537,538,539 (sem uso). 07 e 14/8 A empresa FLÁVIO APARECIDO GONÇALES E OUTRA, CNPJ 08.465.324/0001-07, Inscrição Estadual 646.140.947.113, estabelecida no Sítio Ebenezer, s/nº , Bairro Zona Rural, cidade de São José do Rio Pardo/SP, comunica que foram extraviados os seguintes documentos: Talão de Nota Fiscal Modelo 4 Produtor Rural, enumerado de 01 a 100, AIDF 9897 de 07 de Maio de 2001.

VENDO Vinis de Rock e Heavy Metal usados em ótimo estado. São mais de 70 títulos. Falar com Luis 8166-0550.

VENDO N Bicicleta ergométrica horizontal BHD – 1000 – Dream Nacompanha monitor com 5 funções mais tecla Scan (mudança automática): velocidade, distância, tempo, calorias e batimentos cardíacos N capacidade: 120 kg Ncategoria: semi-profissional Nmaterial: aço carbono pintura: eletrostática pó Ncor: prata Tratar pelo fone (19) 3608-3355

Projeto gratuito da ARPA (Associação Riopardense dos Professores Aposentados) – Inscrição aberta de 2ª à 5ª feira, das 14h00 às 16h00 na sede da ARPA, à Rua Silva Jardim, 538 – Tel (19) 3608-1422. Documentação necessária 1 foto 3x4 Documentos pessoais (só apresentação) Escolaridade (só apresentação)

ROTARY CLUB DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO Curso Profissionalizante de Eletricista Instalador Domiciliar Inscrições de 02 a 13 de agosto de 2010 Início das aulas: 16 de agosto de 2010 Período – noturno Horário – das 19h00 às 22h00 Dias da semana – 2ª, 4ª e 6ª feiras Local de inscrição – S.O.S. Serviços de Obras Sociais Rua João P. de Carvalho, 201 Bairro João de Souza Horário de inscrição – 2ª a 5ª das 13h00 às 16h00 6ª de 9h00 às 11h30. Documentos: RG, CPF, certidão de nascimento e atestado de residência (Xerox conta de luz)

São José – Rua Francisquinho Dias Casa Branca – Rua Cel. José Júlio Para locação ou compra da propriedade Favor contatar (011) 9998-6482 ou por e-mail phusc@ig.com.br Com Flávio

ANCAPLAST INDUSTRIA E COMERCIO DE TELHAS PLASTICAS LTDA ME torna público que recebeu da CETESB a Licença Prévia, de Instalação e de Operação N° 66000032 , válida até 03/08/2014, para Telhas e chapas de material plástico para construção, fabricação à RUA ANTONIO GIMENEZ, 44, DISTRITO INDUSTRIAL, SÃO JOSÉ DO RIO PARDO.

EMPRESA DE BEBIDAS

CONTRATA Vendedor com experiência em venda de Bebidas, alimentos e Cerveja para a Região de Rio Pardo e Mococa.Salario Fixo, Comissão, Premiação, Registro em carteira. Currículo p/ planodois.com@superig.com.br

NOTAS FISCAIS EXTRAVIADAS Empresa: ADEMAR APARECIDO ZANETTI & CIA LTDA - EPP, Endereço: Avenida Tenente Ismael de Souza Dias, 167 - Buenos Aires - São José do Rio Pardo - SP - CNPJ: 58.783.606/ 0001-20 - I.Estadual: 646.020.339.110 I. Municipal: 634 Nota Fiscal Modelo 1-A Formulário Contínuo - do nº 1670 ao nº 2050; Nota Fiscal Modelo 8 - Conhecimento de Transportes Rodoviário de Cargas - do nº 1.299 ao nº 1899

ENVELOPADOR / ETIQUETADOR (A) Precisa-se p/ trabalhar nas horas livres. R$1.200,00 por produção. Envie 3 selos de R$ 1 ,00 p/ Cx Postal 383 Cep:13256-000 Itatiba SP. p/ resp. www.trabalheemcasaoverdadeiro.com.br/ 307047

OPORTUNIDADE DE EMPREGO VAGA PARA OPERADOR DE CNC PROFISSIONAL COM EXPERÊNCIA E PREPARAÇÃO DE TORNOS LINHA G E GL, CENTRO DE USINAGEM DISCOVERY, DESENHO TÉCNICO E METROLOGIA.ENTRAR EM CONTATO PELO FONE 19-3671-1255

MISSA DE 30º DIA A família de

SUCENA DRAIB GERVÁSIO Convida parentes e amigos para participarem da missa de 30º dia, que será celebrada por intenção de sua alma, dia 08 de agosto, domingo, às 18h30, na Igreja Matriz São José.

MISSA DE 7º DIA OFICINA DE REDAÇÃO

PONTO COMERCIAL PROCURO

JORNALISTA/REPÓRTER ADMITE-SE

A família de

MISSA DE 30º DIA A família de

LETÍCIA BRAGA ORTIZ

CARLOS SIQUEIRA

Convida parentes e amigos para participarem da missa de 7º dia, do seu falecimento, que será celebrada, dia 07 de agosto, sábado, às 19h30, na Igreja Matriz N.Sra. do Rosário de Pompéia.

Convida parentes e amigos para participarem da missa de 30º dia, que será celebrada por intenção de sua alma, dia 07 de agosto, hoje, sábado, às 16h30 na Capela do Hospital São Vicente.

CHURRASCO EM PRÓL DO CANIL DIA 26 DE SETEMBRO - COLABOREM !


7 de agosto de 2010 - A-25

TAÇA SÃO JOSÉ 1ª DIVISÃO

Tribunal deve julgar recurso do Grêmio FUTEBOL DE SALÃO

Nestlé é campeão dos Jogos da Amizade Com gols de Matheus Piriá, Amarelo e Pastelão, o Grêmio Nestlé Rio Pardo venceu o Palmeirinha (Vargem Grande do Sul) por 3 a 2, na sextafeira (30), e ficou com o título de campeão dos Jogos da Amizade, realizados em Divinolândia. Na semifinal, quartafeira (28), o Grêmio Nestlé venceu Vargem Grande por 8 a 4, gols de Matheus Piriá (2), Du Ferraz (2), Marcelo (2), Amarelo e Má (Nestlé) e Fabrício (2), Evens e Juliano (Vagem Grande). No outro jogo o time do Palmeirinha (VGS) venceu Casa Branca por 9 a 6. A equipe rio-pardense foi campeã jogando com Marcelo Trentin, Du Ferraz, Má, Matheus Piriá, Amarelo, Marquinhos e Pastelão. Técnicos Cal e França.

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Paulista de Futebol (FPF) deve julgar na próxima semana o recurso impetrado pelo Grêmio Municipal referente à questão dos pontos perdidos na Taça São José. A diretoria do Grêmio Municipal recorreu da decisão da Comissão Disciplinar da LRF que declarou a perda de pontos do time gremista por ter utilizado um atleta irregular em um dos jogos da fase classificató-

ria da 1ª Divisão da Taça São José de Futebol 2010. Segundo o processo, na partida de 30 de maio, contra o Unidos da Vila, o Grêmio Municipal teria utilizado o jogador André Luís de Oliveira, sem que o nome dele constasse na súmula da partida. No dia 9 de junho, a Diretoria da LRF decidiu, em reunião realizada com os clubes, acatar uma denúncia feita pelo Vasco sobre o ocorrido e determinou a retirada dos

pontos do Grêmio. O caso foi encaminhado para a Comissão Disciplinar da LRF que, em julgamento no dia 7 de julho, confirmou a decisão, por 3 votos a 2. Já no dia seguinte, a equipe impetrou recurso junto ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), da FPF. Em comunicado à Liga Riopardense nesta semana, o TJD informou que o julgamento do recurso consta da pauta para a próxima semana.

BOLETIM ESPORTIVO

Definidos os confrontos da fase semifinal

Riva, Cal e França com troféu de campeão

Grêmio Nestlé campeão dos Jogos da Amizade

Os jogos da fase semifinal do tradicional Campeonato Boletim Esportivo Rural, versão 2009, já estão definidos. Este ano a competição será realizada somente nas fases semifinal e final, uma vez que a organização utilizou a Taça São José de Futebol para apurar os semifinalistas. “Isso ficou acertado com os clubes que disputaram a Taça São José 2010. Com se sabe, a Prefeitura cortou, no ano passado, o patrocínio ao campeonato e a saída que encontramos para man-

ter acesa a tradição, foi essa de utilizar a estrutura da Taça São José”, disse Paulo Sérgio Rodrigues (Paulão da Rádio), organizador do campeonato. Na categoria aspirante, a Água Fria joga contra a Santa Luzia do Galego e o Dalbon FC, contra a Taquara Branca. Na categoria titular, a Água Fria enfrentará a Santa Lúcia e o time da fazenda São Paulo FC joga contra o Dalbon FC. O homenageado será o esportista Antonio Carlos Moreira (São José da Barra).

Em relação aos inscritos, os jogadores que defenderam as equipes na Taça São José serão utilizados também no Boletim Esportivo. Cada equipe poderá inscrever apenas um jogador fora da relação oficial da Liga Riopardense de Futebol (LRF). A arbitragem será fornecida pela LRF. “Devemos utilizar o mesmo critério em 2011, ou seja, iremos aproveitar a estrutura da Taça São José para definirmos os classificados”, finalizou Paulão da Rádio.


A-26 - 7 de agosto de 2010

VASCO FUTEBOL

Começa mais uma edição da Copa Master Encerrada a copa da escolinha de futebol No final de semana foram conhecidos os campeões da “Copa do Mundo da Escolinha do Flamengo/Rondinelli”, realizado durante o mês de julho. Participaram da competição 135 alunos da escolinha, com idades entre 5 e 16 anos, divididos em 23 equipes que levavam o nome de seleções representadas na Copa do Mundo da África. Na categoria sub-08, o time campeão foi da Argentina, que venceu o time do Brasil por 2 a 0, gols de Willian Sávio e Neto. Em terceiro lugar ficou a Espanha que venceu o time da Holanda por 3 a 1, gols de Gabriel Flaury (3) e João Gabriel. Nesta categoria o jogador Neto foi o principal artilhei-

ro, com 15 gols; o destaque foi Willian Sávio e o atleta revelação foi Lucas Ambrósio. Na categoria sub-11, o time campeão foi o Paraguai que venceu na final o time de Gana por 4 a 1, gols de David de Lima (2) e Marco Antonio (2) para o Paraguai e Paulinho para Gana. Na disputa do terceiro lugar o time do EUA venceu o Uruguai por 8 a 5. O artilheiro foi Leandro Maldonado com 12 gols, o destaque foi o atleta Paulinho e o jogador revelação foi João Caconde. Na categoria sub-13, o time campeão foi o Chile que venceu na final a Costa do Marfim por 3 a 2, gols de Álvaro (2) para a Costa do Marfim e Luís Felipe de Jesus (2) e Kennedy

Nigéria e África do Sul finalistas da categoria sub-16

para o Chile. Em terceiro lugar ficou a Inglaterra após derrotar a França por 5 a 4. Nesta categoria o artilheiro foi Serginho Minussi com 15 gols, o atleta revelação foi Alex Sandro e o destaque foi Igor Tavares. Na categoria sub-16, o time campeão foi a Nigéria que venceu na final o time da África do Sul por 4 a 3, gols de Henrique da Silva (3) e Igor (Nigéria) e Donizetti (2) e Filipe (África). Em terceiro ficou o time de Camarões que venceu a Suécia por 8 a 2. Nesta categoria o artilheiro foi Caique com 39 gols, o destaque foi Igor da Silva e o atleta revelação foi Bruno Pereira Antonio.

Teve início na noite de quarta-feira (4), a 4ª edição da Copa Verão Máster de Futebol, promovida pelo Vasco FC. A solenidade de abertura contou com as presenças do homenageado, Antenor Moreno, do presidente da Liga Riopardense de Futebol, Hélio Escudero e do diretor do Vasco FC, Márcio Aparecido dos Santos (Coquinho), um dos mentores da Copa. No jogo de abertura, o EC Mocoquinha venceu a Hidro Energy por 2 a 1, gols de Minguinha e Toninho (Mocoquinha) e Tuta (Hidro). A competição prosseguiu na noite de quinta-feira (5) com o jogo Vasco FC x AAR 300 A. Na sexta-feira (6), dois jogos foram disputados: Santa Lúcia x Giotto (Guaxupé); AAR 300 B x João de Souza. A competição é disputa-

da por jogadores nascido até 1966. Pelo regulamento, o goleiro pode ser nascido até 1970. As equipes participantes

são: EC Mocoquinha, Hidro Energy, AAR-300 A, AAR300 B, Vasco FC, Santa Lúcia, Giotto (Guaxupé) e João de Souza.

Antenor Moreno é o homenageado da Copa Verão SEGUNDA RODADA - QUARTA-FEIRA (11) 19h30 - Giotto x AAR-300 A Quinta-feira (12) 19h30 - Hidro Energy x Santa Lúcia Sexta-feira (13) 19h30 - Vasco FC x João de Souza 20h30 - Mocoquinha x AAR-300 B

Brasil e Argentina finalistas da categoria sub-08

FUTSAL

Finais do Campeonato “Escola da Família” Será neste final de semana a decisão do V Campeonato de Futsal do Programa Escola da Família, da E.E. “Euclides da Cunha”. Neste sábado, a partir das 9 horas, serão disputados dois jogos na quadra da escola, valendo pelas categorias sub-14 feminina e sub-12 masculina. No primeiro jogo, o DEC joga contra o DEC/Vila Verde (sub14). Em seguida, a equipe ONG Morar Bem B joga contra o time Escola da Família Tarquínio Cobra Olintho (sub-12). No domingo, mais dois jo-

gos serão disputados a partir das 9h30. O vale pela categoria sub-17 feminino, entre AAR e DEC/Vila Verde. Logo depois, pela categoria sub-14 masculina, será a vez de Atlético e AAR. Resultados semifinais Sábado (31) Sub-17 feminino: DEC/Vila Verde 5 x 4 DEC Sub-17 Feminino: AAR 2 x 1 Pop’s Lanches Sub-14 feminino: DEC/Vila Verde 3 x 2 AAR Sub-14 masculino: Atlético

13 x 3 EE Euclides da Cunha Sub-16 masculino: EE Euclides da Cunha 4 x 5 AAR Sub-16 masculino: Atlético 7 x 3 PEF Euclides da Cunha Domingo (Semifinal) Sub-12 masculino: ONG/Morar Bem B 1x 0 EE Euclides da Cunha Sub-14 masculino: AAR 6 x 4 ONG/Morar Bem B Sub-12 masculino: PEF Tarquínio Cobra 6 x 4 ONG/Morar Bem A Livre feminino: DEC 2 x 4 DEC/Vila Verde

Mocoquinha estreou com vitória apertada na competição


A-28 - 7 de agosto de 2010

7 de agosto de 2010 - A-27

BASQUETE

JOSE

Competição começa Felipe se apresenta à Seleção Brasileira na próxima terça-feira Terá início na segundafeira (9) mais uma edição dos Jogos da Semana Euclidiana (JOSE), evento que organizado pelo DEC e que terá disputa em várias modalidades até o dia 15 de agosto. O sorteio das chaves foi na terça-feira,

dia 3. O JOSE será disputado em várias modalidades no Ginásio Municipal de Esportes “Tartarugão”, Rio Pardo FC e pista de atletismo do estádio “Palmiro Petrocelli”, no Jardim Aeroporto.

TABELA DOS JOGOS DIA 9/08 – GINÁSIO TARTARUGÃO 13h30 – Futsal masculino: Escola Silvia Portugal Gouveia x Objetivo 14h10 – Futsal masculino: Cândido Rodrigues x Unigrau 14h50 – Futsal masculino: Laudelina de Oliveira Pourrat x Stella Maris 16h30 – Futsal feminino: Stella Couvert Ribeiro x Unigrau Dia 10/08 – Ginásio Tartarugão 07h30 – Vôlei feminino: Santa Inês x Euclides da Cunha 08h00 – Vôlei feminino: Laudelina de Oliveira Pourrat x João Gabriel 08h30 – Vôlei feminino: Degrau/COC x Unigrau 09h00 – Vôlei masculino: Unigrau x Euclides da Cunha 09h30 – Vôlei masculino: Degra/COC x João Gabriel GINÁSIO TARTARUGUINHA 07h30 – Damas – Degrau/COC x Unigrau 07h30 – Damas – Santa Inês x Euclides da Cunha 07h30 – Damas – Laudelina de Oliveira Pourrat x Objetivo 08h30 – Damas – João Gabriel x vencedor 1º jogo 09h30 – Xadrez – Degrau/COC x Objetivo 09h30 – Xadrez – João Gabriel x Santa Inês 10h00 – Xadrez – Unigrau x Laudelina de Oliveira Pourrat DIA 10/08 - GINÁSIO RIO PARDO FC 13h00 – Basquete masculino: João Gabriel x Santa Inês 13h40 – Basquete masculino: Degrau/COC x Unigrau 14h20 – Basquete masculino: Unigrau x Degrau/COC 15h00 – Basquete masculino: Cândido Rodrigues x Vencedor 1º jogo DIA 11/08 - GINÁSIO RIO PARDO FC 08h00 – Mini Campo: Silvia Portugal x Cândido Rodrigues 08h40 – Mini Campo: Unigrau x João Gabriel 09h20 – Mini Campo: Degrau/COC x Stella Couvert 10h00 – Mini Campo: Euclides da Cunha x Laudelina de Oliveira DIA 12/08 - GINÁSIO TARTARUGUINHA 07h30 – Tênis de mesa masculino: João Gabriel x Unigrau 07h50 –Tênis de mesa masculino: Silvia Portugal x Euclides da Cunha 08h10 – Tênis de mesa masculino: Degrau/COC x Santa Inês 08h30 – Tênis de mesa masculino: Laudelina de Oliveira x Vencedor 1º jogo 09h40 – Tênis de mesa feminino: Degrau/COC x Euclides da Cunha 10h00 – Tênis de mesa feminino: João Gabriel x Unigrau 10h20 – Tênis de mesa feminino: Silvia Portugal x Vencedor 1º jogo GINÁSIO TARTARUGÃO 13h00 – Handebol masculino: Unigrau x Degrau/COC 13h40 – Handebol feminino: Santa Inês x Degrau/COC 14h20 – Handebol feminino: Unigrau x João Gabriel 15h00 – Handebol masculino: João Gabriel x Euclides da Cunha 15h40 – Handebol masculino: Cândido Rodrigues x Vencedor 1º jogo DIA 13/08 - GINÁSIO TARTARUGÃO 07h30 – Futsal femino: João Gabriel x Santa Inês 08h10 – Futsal feminino: Degrau/COC x Objetivo 08h50 – Futsal feminino: Euclides da Cunha x Laudelina de Oliveira 09h30 – Futsal feminino: Silvia Portugal x Vencedor 1º jogo 13h00 – Futsal masculino: Euclides da Cunha x Degrau/COC 13h40 – Futsal masculino: Santa Inês x João Gabriel 14h10 – Futsal masculino: Stella Couvert x Vencedor 1º jogo

DOIS TOQUES

Futsal – As equipes DEC/São José e DEC/Vila Verde entram em quadra neste sábado (7) pelo Campeonato Regional de Escolinhas de Futsal 2010, organizado pela Liga Rio-pardense de Futsal. Os jogos serão realizados na quadra do Ginásio de Esportes da AAR na categoria sub-17 feminino. Na primeira partida o DEC/São José enfrenta a equipe SME/ Serrana e depois o DEC/Vila Verde joga contra o DME/São Sebastião da Grama. Ciclismo – Estão abertas as inscrições para o 2° Trip Trail Pedal Rio Pardo. O prazo vai até o dia 15 de agosto, dia da competição, que será realizada na Ilha São Pedro, a partir das 9 horas. As inscrições poderão ser feitas nas empresas Baic Aventura, Rei das Magrelas e ainda através dos sites www.pedalriopardo.com.br e www.tripadventura.com.br. A premiação será de R$ 400,00 para o 1° colocado; R$ 300,00 ao 2° colocado; R$ 150,00 para o 3° colocado; R$ 100,00 para o 4° colocado e R$ 50,00 para o 5° colocado. Haverá também premiação para os 5 primeiros colocados na geral PRÓ. Maiores informações com João Modesto, através do telefone (19) -3680-7559. Team Penning - Os cavaleiros Paulinho Minussi, Gabriel Calicchio, Fernando Calichhio e Neto Galego foram os vencedores da prova de team penning no rodeio de Conchal, no último final de semana. O trio rio-pardense também foi o vencedor na 37ª EAPIC, em São João da Boa Vista e na 5ª etapa do Campeonato Regional de Team Penning do Leste Paulista, em Cajuru.

Paulinho Minussi, Gabriel Calicchio e Neto Galego

Paulinho Minussi, Gabriel Calicchio e Neto Galego

O ala Felipe Taddei, que joga na equipe juvenil do Franca Basquetebol Clube e também integra a equipe Vivo/ Franca, se apresentou no último domingo (1º) à Seleção Brasileira de Basquete Sub-19. O rio-pardense participou dos treinos de preparação para a disputa do Nike Global Challenger, competição que será realizada neste final de semana, em Portland, nos Estados Unidos. Passada a competição, o time comandado por Walter Roese participa do Fes-

tival de Basquete Mundial da Nike, previsto para acontecer em Nova Iorque, entre 10 e 14 deste mês. Todos esses compromissos fazem parte da preparação da equipe para o Campeonato Mundial da categoria, em 2011. Felipe Taddei deve retornar ao time de Franca em 15 dias e, de imediato, deverá ser incluindo ao elenco principal para a disputa do Campeonato Paulista de Basquete, que acontecem a partir do dia 12.

TÊNIS

Felipe Taddei mais uma vez vestindo a camisa da seleção

BASE DA LRF

Maria Gabriela vence Confira os resultados Campeonato dos Cristais de mais uma rodada

A tenista Maria Gabriela Andreghetto Marin (foto) foi campeã na 5ª etapa do Campeonato Regional “Cristais São Marcos” de Tênis, realizado no último final de semana em Aguaí. A rio-pardense, que compete representando a AAR, tem se destacado na modalidade, conquistando pontos e troféus nas competições das quais participa. Na final realizada em Aguaí, Maria Gabriela venceu a italiana Stephania, que joga pela cidade de Poços de Caldas (MG), por 2 sets a 0, parciais de 6x1 e 6x4. II DIVISÃO

Radium está fora do Paulista O sonho de continuar no Campeonato Paulista da II Divisão de Profissionais acabou para o Radium FC (Mococa). No domingo, dia 1º, o time mocoquense perdeu para o Guaçuano, em Mogi Guaçu, por 2 a 0, e está fora da próxima fase. O Radium precisava apenas de um empate, mas não conseguiu segurar o ataque da equipe de Mogi. Com a derrota o Radium acabou na quinta colocação, com 16 pontos, um a menos que o Guaçuano, que ficou com a vaga. A diretoria do Radium ainda não deu informações sobre o futuro da equipe, nem quais competições estão programadas após a eliminação. O time mocoquense estava no Grupo 3 junto com a Associação Atlética Internacional (Limeira), Velo Clube (Rio Claro), Clube Atlético Guaçuano (Mogi Guaçu), Independente (Limeira), Brasilis FC (Águas de Lindóia) e Palmeirinha (Porto Ferreira). Após o encerramento desta primeira fasel, a classificação ficou assim: 1º Internacional, com 31 pontos; 2º Velo Clube (24); 3º Brasilis (20); 4º Guaçuano (17) pontos; 5º Radium (16); 6º Independente (10); 7º Palmeirinha (não pontuou). Apenas as quatro primeiras colocadas estão classificadas para segunda fase.

O Campeonato de Futebol de Base organizado pela Liga Riopardense de Futebol (LRF) teve prosseguimento na manhã de sábado, 31 de julho, com a realização de seis partidas em Caconde, Itobi e São José do Rio Pardo. No estádio da avenida “Euclides da Cunha”, o time sub-16 do Vasco F/ 10 venceu a AAR por 4 a 1, gols de João Marcos, Lucão, Lucas Estevão e Gustavo (Vasco) e Rodolfo (AAR). Em Itobi, na fazenda São José da Barra, o Geração Esportes (Itobi) enfrentou o EC Palmeirense. A equipe EC Palmeirense venceu na categoria 96/97, por 6 a

1, gols de Davi (Geração) e Luca Corrêa (2), Caio, Steter, José Bento e Murilo Misson (Palmeirense); e também na 94/95, por 6 a 1, gols de Wellington Camilo (Geração) e Wellington Gullo (2), Caique (2), Romário e Clayton (Palmeirense). Jogando em casa, a Cacondense venceu Tapiratiba. Na categoria sub-12 o placar foi de 1 a 0, gol de Rodney. Na sub-14, 1 a 0, gol de Maradona, e na sub16, 2 a 0, com dois gols de Pedrinho. A outra rodada da competição é neste sábado, 7 de agosto, com jogos em Santa Cruz das Palmeiras, Mococa e Itob


A-26 - 7 de agosto de 2010


7 DE AGOSTO DE 2010

Livro conta o cinqüentenário da diocese Durante dois anos, cônego pesquisou textos e fotos para escrever sobre a história IZILDINHA CAMPOS A Diocese de São João da Boa Vista, que reúne as paróquias da região, incluindo as de São José do Rio Pardo, está lançando o livro “Na entrelinhas da carta”, para contar sua história de 50 anos, completados no dia 31 de julho. De autoria do cônego João Antônio Darcie, o livro, com mais de 500 páginas, tem textos e ilustrações que documentam as 72 paróquias das 18 cidades da região pertencentes à Diocese. O cônego explica que a elaboração do livro foi um pedido do bispo Dom David Dias Pimentel. A partir daí, começaram as pesquisas, que duraram dois anos. Neste período, ele diz, teve acesso a vários documentos como livros, manuscritos, registros de batizados e óbitos, artigos de revistas e jornais, dentre outros. Além disso, contou com a ajuda de mais de cem padres. “Esse livro é um histórico da diocese. Eu faço a narração dessa trajetória do cinqüentenário, como se eu

fosse um personagem, retratando o surgimento das cidades com suas histórias e costumes da época”, explica o cônego Darcie, considerando ainda que o livro tem uma leitura fácil, com estilo de crônica. Apesar de ter seu foco voltado a contar os 50 anos da Diocese de São João da Boa Vista, o cônego João Antonio Darcie observa que o livro também conta um pouco sobre a his-

tória das cidades que a integram e que, portanto, não tem conteúdo restrito ao catolicismo, mas também mostra, de maneira geral, a cultura destas cidades. “Eu me emocionei de ver tantos documentos antigos que os padres deixaram escritas”, explica. A

obra termina com uma poesia onde o cônego cita, nas estrofes, os nomes de todas as cidades que compõem a Diocese. Desde o começo do ano já foram realizados quatro lançamentos oficiais da obra, em São José do Rio

Pardo, São João da Boa Vista, Mococa e Mogi Guaçu. Foram publicados 5 mil livros e 3.500 já foram vendidos. Interessados em adquirir podem procurar na Secretaria da Igreja Matriz de São José do Rio Pardo. O valor é R$ 20,00.

O Cônego Darcie com o livro que conta as atividades das paróquias e detalhes sobre os municípios da Diocese


C-2 - GAZETA DO RIO PARDO - 7 de agosto de 2010

FOTOS: JOÃO-FOTO METRO

Inauguração Na tarde de sábado, 31 de julho, aconteceu em nosso município o lançamento da ABD - Agro (Associação Brasileira de Direito do Agronegócio), que passa a ter como sede local a Nelstar, empreendimento encabeçado pelo Dr. Ricardo Barretto Ferreira da Silva. Após a cerimônia de inauguração, prestigiada por autoridades, personalidades ligadas ao agronegócio e amigos, Ricardo e sua esposa Renée receberam os convidados durante Almoço Confraternização, servido nos jardins da casa-sede da Chácara Carmen Sylvia, antiga morada dos avós, o saudoso casal Cecy e Dionysio Guedes Barretto. Um nome consagrado na alta costura, a matriarca, Carmen Sylvia Barretto Ferreira da Silva, na oportunidade demonstrou seus dotes culinários, grifando o elogiado cardápio. O encontro estendeu-se até �� noitinha, selado pelas pizzas especiais preparadas no forno à lenha por Zé Bellinho, pizzaiolo por diletantismo.

Centenário Jacob Osmak com os filhos Magdalena, Osvaldo e Mathias, na noite em que celebrava 100 Anos de Vida, durante íntima recepção. O sr. Jacob é natural da Romênia e com sua saudosa esposa e patrícia, dona Thereza, radicou-se em nossa cidade constituindo família. Os cumprimentos deste colunista!

Dr. Ricardo e Renée anfitrionaram o evento de inauguração da ABD- Agro, sábado à tarde

Dose Dupla Dr. Ricardo com a mãe, Carmen Sylvia, na ponta da organização do encontro

Entre Nós O portenho Eduardo Tagliani (foto) esteve recentemente entre nós, vindo especialmente da Argentina para o matrimônio de Carol e Cirinho, que acabam de regressar da viagem de núpcias pelo eixo Praga-Paris-Lisboa. Durante a oportunidade, o popular Eduardo pôde matar saudades dos inúmeros amigos rio-pardenses.

Sônia e Bi Pisani inauguraram a nova residência da família, uma linda villa localizada em exclusivo condomínio da cidade de Mococa, recebendo os amigos para a comemoração dos nats da anfitriã e de se filho Gugu, aniversariantes do mês de julho. A estupenda adega da propriedade, visitadíssima durante o encontro, reúne importantes rótulos internacionais, degustados pelos convidados. Revestida de êxito, a recepção prosseguiu na noite seguinte, para o grupo rio-pardense presente, que se reuniu no apê do casal Mirian-Dr. Ércio Perocco, em torno de saborosa Raclete.

A aniversariante Sônia, à direita, com a amiga Maria Lucy Vedovato, em tarde de festa

Mesa de Pista  Sempre inovando, o restaurante Pastrocchio, sob o comando do Chef Marcelo Abichabki, acaba de lançar o Rodízio de Massas, nas noites de quintafeira. Aliás, a marca Pastrocchio tornou-se símbolo de excelência em pasta asciutta em nossa cidade e região. Votos de sucessos ao casal amigo Marcelo e Ritinha e, em breve, irei conferir a opção gastronômica do momento! Noite dessas, Leonilda Pinhoti dos Santos e Paulo dos Santos receberam amigos da terrinha na bela residência do casal, na vizinha cidade de São Sebas-

tião da Grama, em torno de elogiado Jantar à mineira. Na feliz ocasião, os anfitriões comemoravam o ingresso da filha Paulinha no concorrido curso de Medicina. Presente ao íntimo encontro, o amigo Qüina, sempre espirituoso e loquaz, que como de costume deu um show ao relatar hilariantes histórias... Uma noitada agradabilíssima! Em minha agenda, o aniversário da amiga Ariane Ferrari Tranquillini, dia 4 de agosto - Parabéns, Ariane!  Investindo em sua Clínica de Fisioterapia, a

Dra. Ariane Costacurta da Cunha acaba de implantar o Pilates, muito procurado atualmente – De vento em popa! Marlene e Friguinho comemoraram Bodas de Prata dia 13 de julho, em família. Para marcar a significativa data o casal viajará em breve à Buenos Aires Cumprimentos ao casal amigo!

Parágrafo Único “A b e l e z a p e r e c e na vida mas a arte permanece imortal”. (Leonardo da Vinci)

Doutores Fábio Echeverria e Paula Maríngolo Xavier, mais o empresário Riad Jauhar e Adriana Fogarin.

Feijoada da Lucy Márcio Vedovato Verrone, Osvaldo Bertogna, Eduardo Villela Nasser e Paulo Henrique Boaro (foto), na íntima Feijoada da Lucy, preparada por Cristina, a prata da casa, marcando anualmente a estação do inverno com elegância e charme.


GAZETA DO RIO PARDO - 7 de agosto de 2010 - C- 3


C- 4 - GAZETA DO RIO PARDO - 7 de agosto de 2010

FOTOS: O JORNALZINHO

Na AAR O “Baile do Cafona”, Edição 2010, foi organizado e promovido pela diretoria social da Associação Atlética Riopardense. Pelos comentários dos participantes e pelas fotos que vi no site do “Jornalzinho” podemos concluir que foi uma noitada de arromba. As presenças da cantora Gretchen (abaixo) e do ex-brother Eliezer Ambrósio deram uma apimentada na festa além de engraçada e com a moçada caprichando nos trajes bregas.

Entrelinhas P O serviço de revestimento asfáltica das ruas Campos Salles e Siqueira Campos agradou os adeptos de vias expressas para escoamento rápido do trânsito, uma vez que estas duas ruas cortam a cidade e levam o fluxo de veículos para as principais estradas, sentido São Paulo (Campos Salles) e Minas Gerais (Siqueira Campos). Agora os usuários esperam uma boa e permanente manutenção, pois o asfalto desgasta rápido, ao contrário dos pavimentos com paralelepípedos. PPor outro lado, os conservadores esperam que no chamado “quadrilátero histórico”, que é o centro da cidade, permaneça as ruas com pedras, mas que

também precisariam de uma boa revisão. Está na hora da Prefeitura formar mão-de-obra especializada, os chamados calceteiros. PA demissão, sem justa causa, do Assessor Jurídico da Prefeitura, Paulo Sérgio Herculano, foi um espanto para muita gente. É que o Paulinho servia à Prefeitura há oito anos com muito profissionalismo e competência. Mas quem é bom não precisa se preocupar com esses dissabores empregatícios, pois Paulinho já recebeu excelentes propostas, aqui e em outras cidades. Gente competente e honesta sempre vence na vida. PO Centro Cultural Ítalo-Brasileiro tem contribuí-

do há anos com a Casa Euclidiana nas atividades da Semana Euclidiana. A conferência oficial, no dia 14, mais uma vez será no salão de festas do Ítalo, isso pela importância histórica do evento. Já o Centro da Memória Rio-Pardense organizou a exposição “Sorrisos da Cultura”, do artista plástico Ronaldo Bertacco, a partir da noite do dia 12 de agosto. P No Rio de Janeiro, praia de Copacabana, no dia 22 de agosto, os humoristas de plantão vão promover uma passeata de protesto à lei eleitoral. É que nesta época eles não podem falar o que pensam sobre os políticos. A passeata é liderada pela trupe “Comédia em Pé” e contará com

os colegas dos programas “Casseta & Planeta”, “CQC”, “Zorra Total”, etc. Imaginem o que vai rolar! P O novo técnico da Seleção Brasileira de Futebol, Mano Menezes, vai receber da CBF R$ 400.000,00 por mês, com direito a 13º salário, férias e outros benefícios. P Nunca se bebeu tanta cerveja no Brasil como neste ano, que ainda está no 8º mês. Só no primeiro semestre houve um aumento nas vendas de 14% em volume e 21% em faturamento. A receita total das cervejarias é hoje de 34 bilhões de reais por ano.

A “Semana” no ar

Gravei com Lúcia Vitto, diretora de Cultura do DEC e responsável pela Casa Euclidiana, uma entrevista que vai ao ar pela Difusora, hoje, às 12h30. Em pauta a 98ª Semana Euclidiana. Lúcia detalhou a programação, explicando cada uma das atividades. Foi muito esclarecedora e muitos pontos polêmicos sobre gastos foram revelados com o profissionalismo característico dessa exemplar servidora municipal. Por isso conclamo os leitores para, hoje, ligarem-se na Difusora-AM. Participar ativamente das comemorações euclidianas é dever dos cidadãos que estimam sua cidade e as tradições locais.


Página C-5 - 7 de agosto de 2010 - GAZETA DO RIO PARDO

www.rjdg@terra.com.br

Era preciso partir. Missão encerrada. O funcionário do Estado continuaria a sua vida de engenheiro errante. 1901. Fins de maio. Frio. O trem apitou longamente. Aninha, mulher de Euclides, embalava Manoel, nascido no casarão da esquina da Treze de Maio. Solon, o filho mais velho, tinha o nariz achatado contra o vidro fechado da janela do vagão. O Dr. Euclides protegia Quidinho, sentado no seu colo. Olhava, como se fosse pela última vez, ali perto, sobre o Rio Pardo, a sua grande obra: a ponte, reconstruída e recéminaugurada. Olhava o seu escritório tosco de folhas

Bem-vindo, caro amigo!

de zinco, sombreado pela enorme paineira, onde passara a maior parte dos dias, dos três anos vividos em São José. Um disfarçado orgulho se confundiu com a tristeza do abandono do recanto abençoado, que lhe dera paz para escrever. O trem apitou novamente, movimentando-se, acompanhando o correr do rio: um rio que acalentara e apaziguara o irrequieto e genioso gênio. Na sua bagagem, estavam as centenas de papéis manuscritos: um enorme calhamaço era o livro concluído no pátio de obras à beira-rio, que absorvera todas as horas livres do engenheiro. Recostado na poltrona, absorto, preocupava-se. Precisaria de um editor

para o seu livro. Temia a não-aceitação daquele tema brasileiro, cuja movimentação se passara nos desconhecidos sertões da Bahia, tão longe do europeizado litoral. Encontraria ele um editor?... Se não encontrasse apoio e interesse, ele publicaria a Campanha de Canudos em capítulos, num jornal. Seria mais um folhetim... O trem distanciava-se de São José, levando o homem de poucas palavras e poucos amigos: o pobre e desconhecido Dr. Euclides da Cunha. O calhamaço manuscrito, na bagagem, o levaria à glória e à imortalidade. Um ano depois, maio de 1902, teve saudades de sua ponte e de São José.

Escreveu ao amigo de todas as horas, o ex-prefeito Francisco de Escobar: “(...) Sempre planejei estar aí no dia 18, 1º aniversário da ponte. Mas estarão você, o Álvaro, o João Moreira e o Jovino. Encaminhem-se para lá naquele dia, paguem uma cerveja Barbante ao velho Mateus e recordemse por um minuto do amigo agradecido ausente.” Ainda em 1902, agosto, Euclides voltou a São José, apressadamente, pela última vez. Soubera em São Paulo, por boatos, que uma fenda num dos pilares punha em perigo a sua ponte. Escreveu a Escobar, mas, preocupado, chegou com a carta. A fenda não pas-

sava de um risco de colher do pedreiro... Em dezembro, ainda em 1902, o seu livro foi lançado, contando a Guerra de Canudos, com o título de Os Sertões. Aceitação. Sucesso de venda e crítica. Os dois mil volumes da primeira edição esgotaramse em dois meses. Uma coroa de fama, de glórias, de imortalidade cingiu o escritor e a cidadezinha de São José do Rio Pardo, que se projetaram no mundo... Depois de São José, o engenheiro-escritor, na sua vida nômade, passou por São Carlos, Guaratinguetá, Lorena, Santos, Amazonas, Acre... Do Rio de Janeiro, em abril de 1908, quatorze meses antes da sua morte, cansado das andanças

sem fim e da agitação da cidade grande, almejando o calor do lar, novamente Euclides escreve a Escobar: “Digo-te mais: a minha maior aspiração seria deixar de uma vez este meio deplorável, com as suas avenidas, os seus automóveis, os seus smarts , as suas fantasmagorias de civilização pesteada. Como é difícil estudar-se e pensar-se aqui!... Que saudades do meu escritório de folhas de zinco e sarrafos da margem do rio Pardo! Creio que se persistir nesta agitação estéril não produzirei mais nada de duradouro”.

As primeiras fotos de desfiles e de esportes das Semanas Euclidianas, do arquivo fotográfico da Casa Euclidiana

O desfile da Semana Euclidiana de 1954, com alunos do Euclides da Cunha, de branco diante da nova Matriz em construção. Apenas a escadaria restou da velha.

Os soldados da Revolução de 1932 participaram do desfile da Semana Euclidiana de 1954. Sílvio Grassi é o porta-bandeira. Atrás estão: Favoreto, n.i., Dionísio G. Barretto e Rubens Ortiz com óculos escuros.

Em 1956, o desfile da Semana Euclidiana terminava no Recanto Euclidiano. Alunas do Euclides da Cunha passam pelo Largo da Estação.

As artistas do basquete, acompanhadas da Profa. Bader Dib, na Semana Euclidiana de 1955. Em pé da esquerda para a direita: Bader, Maria Irene Zanetti, “Tonha” (Muzambinho), Salem Draib e Franzé. Agachadas: Zezé Corrêa, Bela (Monte Santo), Belinha Gervásio, Neide Amato e Cida Fornari.

Venha nos visitar e se encante com nossa loja!

Av. Com. Dr. Luiz Gonçalves Júnior, 69 -Fone: 3608-5734

A seleção de basquete do Euclides da Cunha, em 1955. Da esquerda para a direita, em pé: Maschietto, Jacir de Paula, Wilson Zanata, Edinho Costa, e Vadinho Barbosa. Agachados: João Bincoletto, Ayrton Farah, Guilherme Jorge, Virso Tempesta e Ari J. Tessari.


C-6 - GAZETA DO RIO PARDO -7 de agosto de 2010

Qual é o Bicho ?

você sabia

Especialistas encontram restos de Australian Cattle Dog- Heeler cachorro doméstico na Alemanha

O Australian Cattle Dog é uma raça relativamente recente. Os principais registros foram feitos por Robert Kaleski que se apaixonou pela raça ainda na adolescência e dedicou sua vida ao estudo e desenvolvimento da raça. Apesar disso, há grande controvérsia sobre quais as raças que teriam contribuído para a formação definitiva do Australian Cattle Dog ACD. Essa dificuldade se explica pelo grande número de tentativas e combinações que foram feitas até se chegar ao resultado final. Originária da Austrália, acredita-se que se desenvolvimento aconteceu a partir da colonização inglesa na região. Durante a migração, os ingleses levaram seus cães de trabalho para a Austrália e tentaram aproveitar as raças que possuíam grande habilidade no pastoreio nas ilhas britânicas num ambiente totalmente diferente que é o deserto australiano. Estes primeiros cães eram conhecidos como Smithfields, nome do mercado central de carnes em Londres. Genericamente, estes cães eram descritos como sendo cães pesados, pretos,

com orelhas caídas e pelagem longa. Apesar de serem excelentes pastores em sua terra natal, não conseguiam a mesma performance no novo ambiente, especialmente porque a pelagem densa e longa aliada ao calor australiano dificultava sua atuação no trabalho com o gado. Diante da dificuldade de adaptação destes cães, os fazendeiros locais iniciaram os acasalamentos entre estes cães ingleses com os cães nativos da Austrália, conhecidos como Dingos. O resultado não foi o esperado, uma vez que, apesar dos cães obtidos serem realmente silenciosos como esperado, eram pouco confiáveis porque com freqüência mostravam-se muito mordedores, o que atrapalhava o trabalho com o gado. A tentativa seguinte foi o do acasalamento dos Dingos com os collies. Mais uma vez o resultado não agradava completamente porque desta vez, a grande maioria dos cães latia em excesso, o que também prejudicava a condução dos rebanhos. Finalmente, em 1840, Mr. Thomas Hall of Muswelbrook, importou um casal

de Blue Smooth Highland Collies, cães muito parecidos com os border collies ou bearded collies atuais. Estes cães descritos como cães de coloração blue merle e foram acasalados com os Dingos nativos. A partir destes acasalamentos, obteve cães merle ou vermelhos, que ficaram conhecidos como "Hall's Heelers". Estes cães, que possuíam grande habilidade em conduzir o gado em silêncio e deitavam-se no chão a fim de evitar que o gado saísse da trilha desejada. O trabalho deste pioneiro foi reproduzido até sua morte, em 1870. O trabalho de Mr. Tomas Hall e seu cães, que passaram a ser conhecidos como "Blue Heelers" ou "Queensland Heelers", deu frutos para o desenvolvimento da raça e incluindo alguns acasalamentos com Bull Terrier, visando aumentar a tenacidade dos cães e até mesmo Dálmatas, chegamos ao ano de 1902, quando Robert Kaleski, escreveu o primeiro padrão da raça, baseando-se para isso no tipo físico dos dingos australianos, que acreditava serem os mais bem adaptados ao trabalho na região. A raça só foi reconhecida pelo American Kennel Club no grupo ´Miscelaneous´ no final da década de 60 e graças aos esforços dos criadores, em 1980 a raça foi finalmente reconhecida plenamente. No Brasil, a raça só começou a ser conhecida bem mais recentemente e ainda há poucos registros e criadores oficiais. Fonte: australiancattledogheeler.blogspot.com

Paleontólogos alemães da Universidade de Tübingen, no sudoeste da Alemanha, identificaram os restos mais antigos conhecidos de um cachorro domesticado, com 14 mil anos. Um porta-voz da universidade informou hoje que se trata de parte da mandíbula superior de um cão que foi achada em uma caverna de Kesslerloch, no cantão suíço de Schaffhausen. O achado paleontológico foi realizado

em 1873, mas só agora os arqueólogos e paleontólogos alemães Hannes Napierala e Hans-Peter Uerpmann identificaram como sendo do cachorro mais antigo do mundo. Segundo as análises, a mandíbula tem entre 14,1 mil e 14,6 mil anos, um tempo no qual os homens primitivos eram caçadores e recoletores. Os dois analistas baseiam sua análise no momento de identificar os

restos do animal como os de um cachorro pelo fato de suas presas serem menores do que a dos lobos primitivos, encontradas na mesma caverna. Diferenças apreciáveis se podem observar nos restos dos dentes e no formato da mandíbula, assinalaram os analistas. Napierala e Uerpmann consideram que o achado confirma que a domesticação de cães já ocorria há Fonte: 14wwwreporteranimal.com.br mil anos.

PROCURO UM LAR Sou um lindo cãozinho com 45 dias que vive no canil. Eu estou a procura de um dono que cuide de mim e me ame. Se você quer me adotar, ligue para a Elaine: 8830-1432/3681-5737 ou Viviane: 3681-6192 Ah! Já vou para sua casa vermifugado e de bainho tomado.

ENVIE A FOTO DE SEU ANIMALZINHO DE ESTIMAÇÃO PARA

diagrama@gazetadoriopardo.com.br


7 de agosto de 2010 - C-7

Fonte: Terra Esotérico

Pão de cebola com cobertura de alho Ingredientes 40g de fermento fresco 2 colher (sopa) de açúcar 1 ½ xícara chá) de leite morno 1/2 cebola (se preferir o gostinho mais acentuado pode colocar uma cebola inteira)

1 2 1 4 5

colher de azeite colheres (sopa) de manteiga ou margarina colher (sopa) de sal dentes de alhos picados (ou pasta de alho) xícaras de farinha

Modo de fazer Dissolver o fermento com o açúcar e reservar; bata no liquidificador o leite com a metade da cebola; em uma bacia misture o creme batido no liquidificador, o fermento dissolvido com o açúcar. Acrescente os demais ingredientes colocando a farinha aos poucos, até dar o ponto - fica uma massa meio pegajosa. Forme as bolinhas, arrume-as em uma forma ou assadeira. Deixe descansar até dobrar de volume. Leve ao forno a mais ou menos 180º C. Quando estiver douradinho, aplique a cobertura por cima e volte ao forno para gratinar. Cobertura Faça uma pasta com 3 colheres de manteiga derretida, sal, pasta de alho, 1 xícara de salsinha, 2 colheres de azeite.

Sthefany Brito perde a pensão A disputa que envolve o divórcio entre atriz Sthefany Brito e o jogador Alexandre Pato teve mais um capítulo na segunda-feira (2). O desembargador Sérgio Jerônimo Silveira decidiu suspender a pensão que ela havia conseguido na Justiça. O benefício corresponderia a 20% do salário líquido do atleta, além de 20% de todos os ganhos que ele tenha com contratos. Isso daria a Sthefany, segundo a imprensa, uma pensão de cerca de R$ 130 mil. O advogado do jogador havia apresentado uma proposta de pagar R$ 5 mil mensais durante um ano, mas a atriz recusou a proposta. Tamara Taxman volta à tevê A atriz Tamara Taxman acertou seu retorno à telinha da Globo. Ela, que pode ser vista atualmente na reprise de “Ana Raio e Zé Trovão”, na qual interpreta Dolores, estará na série “Afinal, o que as mulheres querem?”, dirigida por Luiz Fernando Carvalho. Na história, Tamara será vizinha da personagem vivida por Vera Fischer e terminará a história nos braços de Tarcísio Meira. Em quase 40 anos de carreira, a atriz atuou em diversas novelas da TV, como “Selva de Pedra”, “Água Viva”, “Um Sonho a Mais”, “Kananga do Japão”, “O Fim do Mundo” e “Senhora do Destino”. Nos últimos anos, fez pequenas participações em “Páginas da Vida” e “Ciranda de Pedra”.

Nada de entrevistas com o “CQC” Os oito integrantes do humorístico “CQC” estão proibidos de darem entrevistas para outros programas da telinha. A decisão partiu da Band e da produtora argentina Cuatro Cabezas, responsável pelo formato. De acordo com o jornal carioca Extra, a medida foi tomada para evitar o desgaste da imagem dos repórteres do programa, sobretudo de Marco Luque e Rafinha Bastos, que estão envolvidos em outros projetos da emissora, como os programas “O Formigueiro” e “A Liga”, respectivamente. Entretanto, a ‘lei do silêncio’ é válida apenas para a TV. Os humoristas poderão continuar expressando sua opinião no Twitter e nas redes sociais normalmente. Globo prepara minissérie “A Cura” A Rede Globo já se prepara para estrear sua mais nova minissérie, “A Cura”, que está sendo escrita por João Emanuel Carneiro, de “A Favorita”, e que estreia no próximo dia 10. “A Cura” terá seus episódios exibidos uma vez por semana, adotando o estilo de exibição dos seriados americanos. “É uma coisa nova na Globo. Tenho muita curiosidade de saber como o público da TV aberta vai reagir. Demorei para pegar essa cultura de seriado, e fiquei viciado”, afirma o autor. “A Cura” acompanhará a vida de Dimas (Selton Mello), um médico, que após passar vários anos em hospitais psiquiátricos, descobre que tem poderes de curar as pessoas, sem precisar usar os procedimentos cirúrgicos tradicionais. A trama, que contará com nove capítulos, foi rodada na cidade mineira de Diamantina. O projeto é dirigido por Ricardo Waddington e no elenco estão nomes como Carmo Dalla Vecchia, Ary Fontoura, Andréia Horta e Caco Ciocler.

PENSAMENTOS DE PAULO COELHO

Eu quero encontrar Deus

O homem chegou exausto no mosteiro: - Venho procurando Deus há muito tempo – disse. – Talvez o senhor me ensine a maneira correta de encontrá-lo. - Entre e veja nosso convento – disse o padre, pegando-o pelas mãos e levando-o até a capela. – Aqui estão as mais belas obras de arte do século XVI, que retratam a vida do Senhor, e a Sua glória junto aos homens. O homem aguardou, enquanto o padre explicava cada

uma das belas pinturas e esculturas que adornavam a capela. No final, repetiu a pergunta: - Muito bonito tudo o que vi. Mas eu gostaria de aprender a maneira mais correta de encontrar Deus. - Deus! – respondeu o padre. – Você disse muito bem: Deus! E levou o homem até o refeitório, onde estava sendo preparado o jantar dos monges. - Olhe a sua volta: daqui a pouco será servido o jantar, e você está convidado para comer conosco. Poderá ouvir a leitura das Escrituras, enquanto sacia sua fome. - Não tenho fome, e já li todas as escrituras – insistiu o homem. – Quero aprender. Vim até aqui para encontrar

Deus. O padre de novo pegou o estranho pelas mãos, e começaram a caminhar pelo claustro, que circundava um belo jardim. - Peço aos meus monges para manterem a grama sempre cortada, e que tirem as folhas secas da água da fonte que você vê ali no meio. Penso que este é o mosteiro mais limpo de toda a região. O estranho caminhou um pouco com o padre, depois pediu licença, dizendo que precisava ir embora. - Você não vai ficar para jantar? Perguntou o padre. Enquanto montava no seu cavalo, o estranho comentou: - Parabéns por sua bela igreja, pelo refeitório acolhedor, pelo pátio impecavelmente limpo. Entretanto, eu viajei mui-

tas léguas apenas para aprender a encontrar Deus, e não para deslumbrar-me com eficiência, conforto, e disciplina. Um trovão caiu do céu, o cavalo relinchou forte, e a terra foi sacudida. De repente, o estranho tirou seu disfarce, e o padre viu que estava diante de Jesus. - Deus está onde o deixam entrar – disse Jesus. – Mas vocês fecharam a porta deste mosteiro para ele, usando regras, orgulho, riqueza, ostentação. Da próxima vez que um estranho se aproximar pedindo para encontrar Deus, não mostre o que vocês conseguiram em nome Dele: escute a pergunta, e tente respondê-la com amor, caridade, e simplicidade. Dizendo isso, desapareceu.

Dedique-se a quem estima, mas não deixe suas vontades de lado para agradar os outros. Boa fase para se destacar no trabalho. Seja prestativo(a), inclusive com quem ama. No amor, o momento pede paixão e entusiasmo. Dedique mais tempo para cativar e ser cativado(a)!

Evite atritos com pessoas de liderança ou pode se prejudicar. Cuidado com o excesso de gastos. Fase estável na paixão. Se quer um pouco de sossego, seu lar será o melhor refúgio! Deixe de lado questões do passado que não levam a lugar algum. A felicidade está no aqui e no agora! Não se deixe abater pelos contratempos: peça apoio às pessoas de confiança. Procure se organizar e descartar o que não é mais útil. No romance, abra-se ao diálogo e tudo fluirá melhor. Não importa a idade que temos, de tempos em tempos, precisamos aprender algo novo! Sucesso e sorte. Dedique-se ao que sabe fazer. Ótimo período para cuidar dos seus interesses e revelar sua generosidade às pessoas queridas. Cumpra suas obrigações, mas sem deixar seu amor de lado. Você precisa se atentar às boas oportunidades, pois o momento é favorável para os bons negócios. O sucesso no trabalho dependerá da sua dedicação. Cuidado com o excesso de ambição: defina as prioridades. Reações explosivas, suas ou de quem ama, podem gerar brigas e até rompimento. Não fique triste quando descobrir que certas pessoas não são sinceras e encare tudo com coragem. Mercúrio realça sua intuição e ajuda você a tomar decisões. Extravagâncias podem trazer problemas: cuidado! As relações exigirão ajustes. Valorize o que tem, mas controle o ciúme. Seja paciente com aqueles que não lhe agradam e os frutos podem chegar na forma de recompensas. Vai querer se destacar no emprego. Encare os problemas e mude o que for preciso. O amor anda meio reprimido e pode bater de frente com as tarefas que precisa cumprir, tente conciliar! Uma boa maneira de viver em paz consigo é não dar importância ao que os outros pensam a seu respeito. Você pode ter uma grande vitória profissional, boa fase para quem trabalha em casa ou com o público. No amor, fique longe de discussões: às vezes, é necessário aprender a ceder. Ao organizar melhor seus pertences, se surpreenderá com o tanto de coisas sem utilidade que tem guardado. Que tal mostrar sua criatividade e seus dons artísticos? Experimente! Ouça os mais velhos: você tem muito o que aprender. Na área afetiva, os seus sonhos podem se tornar realidade. Tenha mais carinho com você mesmo(a). Se não estiver satisfeito(a), dificilmente poderá agradar alguém. Não fuja dos problemas: enfrente-os com confiança! Ótimo período para sair, fazer-se ver e conhecer gente nova. Novidades vão estimular seu lar. A dois, intensifique a relação. Não tenha receio de parecer sensível: é importante corresponder às demonstrações de carinho e afeto. Busque privacidade e vai trabalhar melhor. Nem tudo acontecerá no tempo que você quer: seja paciente! Há boas chances de receber uma declaração de amor e a sintonia a dois deve crescer. Boa fase nos relacionamentos. Porém, tenha cuidado para não ferir sentimentos com sua franqueza. O astral favorece as trocas e a colaboração entre colegas, mas cuidado com mal-entendidos. Escolha bem seus amigos e fique longe de discussões. A dois, sua maturidade pode ser testada. Controle a sua ansiedade por resultados. Você está fazendo o seu melhor e o sucesso virá com certeza!

HOJE - Mariana de Moraes Catalano, Ruy Barbosa, Allan T. Carriero Lima, Kathiene S. Mesquita, Ana Cláudia Santos, Daniela do Carmo Feltran, Aline Bagodi, Rita de Cássia da Silva Melo, Rogério da Silva Melo. AMANHÂ- Murilo Prevital Correa, Adriana Cristina Tristão Caruso, Ricardo Podsiadlo Biajotto, Carmen Lígia Mendes Saran Alves, Maria Assunta Z. Furlan, Sônia Moreira Junqueira, Carlos Eduardo da Silva Secco, Josiane Porfírio da Silva, Adilson Leandro da Silva, Gabriel Spíndola Grassi, Elaine Zanetti. DIA 9 - Abelardo Luiz de Morais, Ubirajara Ottoni da Silva, Marcelo Amatto Armando, Luciana Germek, Paulo Roberto K. Artacho, Leandro Martinez Garçon, Cristina Aparecida Spíndola Grassi, Alberto Alves da Silva, Claudinei Alves de Souza. DIA 10 - Valéria Belisário da Silva, Rosângela Carneiro de Araújo Rueda, Álva-

ro Salvadori, Odete Jovanelli, Luiz de Paiva Ferreira da Silva, Marcos Cézar Mazarin, Laércio Jacob, Fábio Zanetti de Sá Pinto. DIA 11 - Antônio Laércio Satorres, Daliana Cafola de Oliveira, Rodrigo Piovezan Capuano, Jaime Silva Bernardo Neto, Paulo Odair Minussi Júnior, Eni Gonçalves Rosado, Luiz Filipe A. Fagioli, José Calsoni Neto, Elisa Bertero Maida, Letícia Kaori Hanada, Joaquim Francisco dos Santos. DIA 12 - Rosemary Z. Castellini, Simone Beutel, Mathias Octávio Roxo Nobre Neto, Marietta Innarelli Santurbano, José Mário Giovanelli, Marcelo Trento Moia, Nívea Longo Gervásio, Antonieta Carlesso de Morais, Ricardo Augusto Coelho. DIA 13 - Adalberto Biajotto, Luiz Gustavo A. Fagioli, Rosângela de Fátima Marchenti, Marina Pedretti Foiadelli, Marina Trainati Eduardo, Ary Franco de Camargo Filho, Nadime Mussi Antum.

Para acrescentar ou retirar nomes nesta lista, ligue para

3608-5655 ou mande e-mail para redacao@gazetadoriopardo.com.br


C-8 -7 de agosto de 2010

O padre ORANI JOÃO TEMPESTA Neste mês de agosto, conforme já salientamos em artigo anterior, celebramos um mês temático: o mês vocacional! E nós iniciamos no primeiro domingo com o Dia de Orações pelas Vocações Sacerdotais pelo fato da proximidade da celebração de São João Maria Vianney, patrono específico dos párocos e dos presbíteros em geral. E foi assim que no recém-findo Ano Sacerdotal, em função do 150º aniversário da morte do Cura D’Ars, o Santo Padre Bento XVI o apresentou como um modelo para os sacerdotes de hoje. O que é o ser presbítero hoje? Como deve agir o padre, hoje, na cena deste mundo em grande transformação? O presbítero, antes de tudo, é o homem da Palavra de Deus, o homem do sacramento, o homem do “mistério da fé”. Os padres, como nos ensina o Concílio, “têm o dever primário de proclamar o Evangelho de Deus a todos os homens” (Presbyterorum Ordinis, 4). Mas, nesta proclamação está o dever também de levar cada homem e cada mulher deste mundo a um encontro pessoal com Jesus. Hoje, mais do que antes, devemos nos empenhar para que cada pessoa possa fazer esta experiência do encontro com Deus, o devemos fazer com uma renovada esperança, mesmo nas adversidades de um mundo extremamente secularizado, liberal, ateísta e até cético. As pessoas devem perceber no sacerdote “Aquele” a quem ele está a serviço: o que chamamos na teologia da confi-

guração com Cristo. Nesta dimensão, encerra-se a sua vital presença na celebração eucarística, ápice da vida espiritual da Igreja, em que o sacerdote age na pessoa de Cristo. Em suma, o Sacerdote deve ser um homem em contato com Deus, e que nos leva a fazer esta mesma experiência de santidade. A mais sublime missão do sacerdote hoje é, sem dúvida, ser um Cristo agora, pois “Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre”. Porém, o padre deve avançar com o tempo, com a história, mas não deve ter uma atenção superficial sobre tal “modernidade”. É chamado a ser crítico e também vigilante com a realidade que se lhe apresenta. O grande salto qualitativo na vida de qualquer padre seria uma autêntica renovação, que é possível e necessária, e ao mesmo tempo uma grande afeição a uma plena e radical fidelidade à Palavra de Deus e à tradição da Igreja, aos quais ele serve no seu ministério. A sua primeira e fundamental vocação é a da santidade, juntamente com a de toda a Igreja! O sacerdote é chamado a ser capaz de se entreter com cada pessoa, acreditando que o outro vale à pena; a ser uma pessoa mística e que, ao mesmo tempo, se interessa pelas coisas do mundo, pela vida do homem, nas suas angústias e alegrias, para que elas se tornem algo sagrado e agradável ao Senhor. O sacerdote é também aquele que procura uma nova linguagem para se comunicar com o mundo de hoje, principalmente neste mundo da multimídia. Particularmente, dirijo-me ao presbitério da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro para parti-

Bíblia

lhar com todos as alegrias e tristezas, as esperanças e decepções, as vitórias e dificuldades que marcam o nosso ministério neste mundo confuso e até preconceituoso com a figura do Bom Pastor, que deve ser todo ministro do altar. Recordo as palavras que o Papa Bento XVI dirigiu aos padres por ele ordenados em junho de 2010: “O sacerdócio – insistiu – se funda na coragem de dizer sim à vontade de Deus”. Nesta orientação das vidas dos novos sacerdotes, o Papa, enfim, indicou a prioridade da Eucaristia, que sempre enche de “íntimo estupor”. “Quando celebramos a Santa Missa – disse – temos nas mãos o pão do Céu, o pão de Deus, que �� Cristo, grão dividido para multiplicar-se e tornar-se o verdadeiro alimento da vida para o mundo”. O sacerdócio ministerial é entrega, é imolação, é doar-se integralmente, é cruz. Tomar a cruz significa comprometer-se para derrotar o pecado que impede o caminho rumo a Deus, acolher cotidianamente a vontade do Senhor, aumentar a fé, sobretudo diante dos problemas, das dificuldades, do sofrimento. Que possamos, junto com o Santo Padre Bento XVI, como na oração para o Ano Sacerdotal, repetir com todos os nossos padres, e com o mesmo fervor do Santo Cura D’ars, as palavras com que ele costumava rezar: “Eu te amo, Senhor, e meu único desejo é amá-Lo até o último suspiro da minha vida”. — Orani João Tempesta, O. Cist., é arcebispo metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

COLUNA ESPÍRITA

Ser espirita

MARIA LÚCIA ANDREATA MARTINS

Ser espírita não é ser nenhum religioso; é ser cristão. Não é ostentar uma crença; é vivenciar a fé sincera. Não é ter uma religião especial; é deter uma grave responsabilidade. Não é superar o próximo; é superar a si mesmo. Não é construir templos de pedra; é transformar o coração em templo eterno. Ser espírita não é apenas aceitar a reencarnação; é compreendê-la como manifestação da Justiça Divina e caminho natural para a perfeição. Não é só comunicar-se com os Espíritos, porque todos indistintamente se comunicam, mesmo sem o saber; é comunicar-se com os bons Espíritos para se melhorar e ajudar os outros a se melhorarem também. Ser espírita não é apenas consumir as obras espíritas para obter conhe-

cimento e cultura; é transformar os livros, suas mensagens, em lições vivas para a própria mudança. Ser sem vivenciar é o mesmo que dizer sem fazer. Ser espírita não é internar-se no Centro Espírita, fugindo do mundo para não ser tentado; é conviver com todas as situações lá fora, sem alterarse como espírita, como cristão. O espírita consciente é espírita no templo, em casa, na rua, no trânsito, na fila, ao telefone, sozinho ou no meio da multidão, na alegria e na dor, na saúde e na doença. Ser espírita não é ser diferente; é ser exatamente igual a todos, porque todos são iguais perante Deus. Não é mostrar-se que é bom; é provar a si próprio que se esforça para ser bom, porque ser bom deve ser um estado normal do homem consciente. Anormal é não ser bom. Ser espírita não é curar ninguém; é contribuir para que alguém trabalhe a sua própria cura. Não é tornar o doente

um dependente dos supostos poderes dos outros; é ensinar-lhe a confiar nos poderes de Deus e nos seus próprios poderes que estão na sua vontade sincera e perseverante. Ser espírita não é consolar-se em receber; é confortar-se em dar, porque pelas leis naturais da vida, “é mais bem aventurado dar do que receber”. Não é esperar que Deus desça até onde nós estamos; é subir ao encontro de Deus, elevando-se moralmente e esforçando-se para melhorar sempre. Isto é ser espírita. Com as bênçãos de Jesus, nosso Mestre. Fonte: Livro “Aprendendo a lidar com as crises” – Wanderley Pereira. Recebi este texto recebi por @mail e achei por bem repartir com os leitores desta coluna. Que tenhamos uma semana de muita harmonia, paz e oportunidades de realizar o bem.

O perigo do “deus entretenimento” Há muitos anos um filósofo alemão disse que quanto mais um homem tem no coração, menos precisará de fora; a excessiva necessidade de apoio externo é prova de falência do homem interior. Então, o desordenado apego atual a toda forma de entretenimento é prova de que a vida interior do homem moderno está em sério declínio. O homem comum não tem nenhum núcleo central de segurança moral, nenhum manancial no seu peito, nenhuma força interior para colocá-lo acima da necessidade de repetidas injeções psicológicas para dar-lhe coragem para continuar vivendo. Tornou-se um parasita no mundo, extraindo vida do seu ambiente, incapaz de viver um só dia sem o estímulo que a sociedade lhe fornece. Ninguém que seja dotado de sentimentos humanos normais fará objeção aos prazeres simples da vida, nem às formas inofensivas de entretenimentos que podem ajudar a relaxar os nervos e revigorar a mente exausta de fadiga. A exagerada dedicação ao entretenimento, porém, como atividade da maior importância para a qual e pela qual os homens vivem, é definitivamente outra coisa, muito diferente. O incremento do aspecto das diversões da vida humana em tão fantásticas proporções é um mau presságio, uma ameaça às almas dos homens modernos. Estruturou-se, chegando a construir um empreendimento comercial

multimilionário com maior poder sobre as mentes humanas e sobre o caráter humano do que qualquer outra influência educacional na terra. E o que é preocupante é que o seu poder é quase exclusivamente mau, deteriorando a vida interior, expelindo os pensamentos de alcance eterno que encheriam a alma dos homens, se tão-somente fossem dignos de abrigá-los. Por séculos a igreja se manteve solidária contra toda forma de entretenimento mundano, reconhecendo-o pelo que era – um meio para desperdiçar o tempo, um refúgio contra a perturbadora voz da consciência, um esquema para desviar a atenção da responsabilidade moral. Por isso ela própria sofreu rotundos abusos dos filhos deste mundo. Mas ultimamente ela se cansou dos abusos e parou de lutar. Parece ter decidido que, se ela não consegue vencer o grande “deus entretenimento”, pode muito bem juntar suas forças às dele e fazer o uso que puder dos poderes dele. Em muitos lugares, o entretenimento religioso está eliminando rapidamente as coisas sérias de Deus. Muitas igrejas nestes dias têmse transformado em pouco mais do que pobres teatros onde “produtores” de quinta classe mascateiam as suas mercadorias falsificadas com total aprovação de líderes evangélicos conservadores, que podem até citar um texto sagrado em defesa de sua delinqüência. E raramente alguém ousa levantar a voz contra isso.

O grande “deus entretenimento” diverte os seus devotos principalmente lhes contando estórias. O gosto por estórias, característicos da meninice, depressa tomou conta das mentes dos santos retardados dos nossos dias, tanto que não poucas pessoas que pelejam para construir um confortável modo de vida contando lorotas, servidoas com vários disfarces ao povo da igreja. Não é uma coisa esquisita e um espanto que, com a sombra da destruição atômica pendendo sobre o mundo e com a vinda de Cristo estando próxima, os seguidores professos do Senhor se entreguem a divertimentos religiosos? Que numa hora em que há tão desesperada necessidade de santos amadurecidos, numerosos crentes se voltem para a criancice espiritual e clamem por brinquedos religiosos? “Lembra-te, Senhor, do que nos tem sucedido; considera, e olha para o nosso opróbrio. … Caiu a coroa da nossa cabeça; ai de nós porque pecamos! Por isso caiu doente o nosso coração; por isso se escureceram os nossos olhos.” Amém. Amém.

Mensagem de A. W. Tozer. Livros da Editora Árvore da Vida estão disponíveis no Batista Folharini e no Fonseca Supermercado do bairro Santo Antônio. Reuniões da Igreja em S.J.R.Pardo: terças e sextas às 20 horas, sábado e domingo 19 horas. Rua Dr. João Gabriel Ribeiro, 123, ao lado da Rami Calçados.

NEURÓTICOS ANÔNIMOS N/A São José do Rio Pardo Compreendendo a importância da autoestima

NA

Autoestima é o sentimento de importância e valor que uma pessoa tem em relação a ela própria. A forma como nos sentimos, acerca de nós mesmos, é algo que afeta crucialmente todos os aspectos da nossa vida, desde a maneira de agirmos no trabalho, no amor e nas relações sexuais, até o modo como atuamos como pais e como amigos. As nossas reações aos acontecimentos do quotidiano são determinadas pelo que pensamos que somos – os dramas da nossa vida são reflexos das visões mais íntimas que temos de nós mesmos. Então, qual a importância de se conquistar autoestima para o alcance da saúde mental e emocional? Respondemos: a impor-

tância é total. A maior dádiva que o neurótico pode conquistar é uma autoestima saudável. Isto porque, o doente emocional traz em si, inexoravelmente, uma baixa autoestima. Além de problemas biológicos, não conseguimos pensar em uma única dificuldade psicológica – da ansiedade ao medo da intimidade; ao abuso de álcool ou drogas; às deficiências na escola ou no trabalho; ao espancamento de companheiros e filhos; às disfunções sexuais ou à imaturidade, ao suicídio ou aos crimes violentos – que não esteja relacionada com uma proliferação de um espírito negativo. Quem sofre de baixa autoestima considera-se inadequado e desprestigiado, tendendo a se ver como desamparado e inferior, não demonstrando confi-

ança em si mesmo. A baixa autoestima traz o sentimento de inadequação, insegurança, dúvida, culpa e medo de uma participação plena na vida – um sentimento vago de “eu não sou suficiente. Apesar desses sentimentos sem sempre serem reconhecidos e confirmados de imediato, eles existem. E a consequência é uma só: severa depressão. Ao contrário, aquele que possui autoestima em alto grau confia em suas percepções e em seus julgamentos, acredita que suas iniciativas darão certo e lida com os outros com facilidade. As pessoas que realmente gostam daquilo que são, atraem a felicidade. E o que é a felicidade? (Veja na próxima semana...) Equipe Novos Horizontes

Reuniões: Segundas-feiras: 19h30 na Matriz, Terças-feiras: 19h30 no Cassucci

Al-Anon e Alateen para familiares e amigos de alcoólicos Numa reunião de Al-Anon vários membros compartilham sobre a mudança de suas atitudes depois que ingressaram no programa AlAnon. Nos Grupos Al-Anon e Alaten existe compreensão. As pessoas usam o primeiro nome e são avisadas para não divulgar quem elas vêem ou as histórias pessoais que elas ouvem numa reunião. Os recém chegados no programa ficam aliviados ao saber que existe um lugar para com-

partilhar sem medo de serem julgados. O Al-Anon/Alateen é uma associação mundial de homens, mulheres e adolescentes que tem amigos ou familiares com um problema de bebida. Os membros se reúnem regularmente para compartilhar sua experiência, força e esperança ao lidar com frustações e sentimentos de desamparo causados pela doença do alcoolismo. Os membros do Al-Anon vivem vidas significativas e sa-

tisfatórias, ajudando a si mesmo com a ajuda do AlAnon. Se você está preocupado com a maneira de beber de alguém, entre em contato com o Al-Anon. Grupo Esperança – terçafeira – às 20 horas – Igreja Matriz São José – Salão Ou telefone para Serviço de Informação Paulista AlAnon – 0xx11 3227-2699 Ou acesse o site WWW.alanon.org.br São José do Rio Pardo - SP


Gazeta do Rio Pardo Ed.2504