Page 1

FENEIS FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS SURDOS RELATÓRIO ANUAL DE 1999

1


CADASTRO DA FENEIS FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS SURDOS 01. FENEIS – MATRIZ – RIO DE JANEIRO CNPJ 29.262.052/0001-18 Registro Civil das Pessoas Jurídicas nº 133865 de 11/07/94 Atestado de Registro do CNAS nº 23002.000536/88-25 de 09/05/1989 Certificado de Fins Filantrópicos do CNAS de 09/04/99 nº 44006.001387/97-61 Reconhecida de Utilidade Pública Municipal Lei nº 2797 de 30 de Abril de 1999 Reconhecida de Utilidade Pública Estadual Lei nº2293 de 13 de Julho de 1994 Reconhecida de Utilidade Pública Federal Decreto de 12 de Julho de 1999 – DOU de 13 de Julho de 1999 Registro do Conselho Municipal de Assistência Social nº 0240/99 Inscrição Estadual – Isento Filiada à Federação Mundial de Surdos Sede Própria: Rua: Major, 379 - Tijuca – Rio de Janeiro/RJ CEP: 20.511-140 PABX: (21) 567-4800 E mail: feneis@ruralrj.com.br 02. FENEIS – ESCRITÓRIO REGIONAL DE MINAS GERAIS CNPJ 29.262.052/0002-07 Registro Civil das Pessoas Jurídicas nº 87.829 Reconhecida de Utilidade Pública Municipal Decreto nº 10.108 de 27 de Dezembro de 1999 Reconhecida de Utilidade Pública Estadual Lei nº 13.426 de 27 de Dezembro de 1999 Registro no Conselho Municipal de Assistência Social/MG nº 0263 Inscrição Estadual: Isento Rua Albita, 144 - Cruzeiro – Belo Horizonte/MG Telefax: (0XX) 31 225-0088 E mail: feneis@feneis.com.br 03. FENEIS – ESCRITÓRIO REGIONAL DE SÃO PAULO CNPJ 29.262.052/0003-80 Rua: Timburiá, 91 – Vila Mariana – São Paulo/SP CEP: 04119-080 E mail: feneis@surdos.com.br 04.FENEIS – ESCRITÓRIO REGIONAL DO RIO GRANDE DO SUL CNPJ 29.262.052/0004-60 Rua: Castro Alves, 442 – Rio Branco – Porto Alegre/RS CEP: 90.430-130 Tel: (0XX) 51 321-4244 Fax: (0XX) 51 321-4334 E mail: feneisrs@ez.com.br WEB SITE DA FENEIS NA INTERNET http:www.feneis.com.br

2


ÍNDICE

01- APRESENTAÇÃO................................................................................... ..........................................4 02- O QUE É A FENEIS................................................................................................... ........................5 03-ORGANIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO.................................................................................... 7 04- ENTIDADES FILIADAS................................................................................................ .................17 05- SETOR PRODUTIVO............................................................................................ ..........................18 06- BALANÇO ANUAL.................................................................................................... ....................20 07- DIRETORIA......................................................................................... ............................................22 08- AGRADECIMENTOS.............................................................................. ........................................23

3


01- APRESENTAÇÃO A FENEIS, Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos, fundada há 12 anos para defender os direitos da comunidade surda brasileira, vem apresentar seu Relatório Anual das atividades desenvolvidas durante o ano de 1999, certa de que cumpriu com a tarefa de representar esta comunidade e garantir a melhoria da qualidade de vida da mesma. Afinal de contas, 1999 trouxe muitos e muitos trabalhos e motivações para uma conscientização global mais concreta da importância do bem estar social, da relevância de uma qualidade de vida ótima dos surdos, enquanto seres sociais. Iniciativas de várias modalidades foram eficientes e se mostraram mais numerosas e de qualidade muito melhor, indicando perspectivas promissoras para um novo milênio que vai começar. Especificamente na nossa luta e de acordo com o nosso interesse, 1999 mostrou a solidificação de novos ideais igualitários, uma vez que surdos têm conseguido se manifestar e participar da vida social primeiro como seres humanos e, então, como cidadãos brasileiros. Todos temos mostrado fortes garras na busca de um mundo melhor, com absoluto senso de realidade, onde as diferenças são vistas como características individuais que podem ser reconhecidas e que carregam possibilidades de convivência.

Antônio Campos de Abreu Diretor-Presidente

4


02- O QUE É A FENEIS? A história do movimento surdo se confunde com a história da Federação, pois seu funcionamento está intimamente relacionado à luta da comunidade surda brasileira, ansiosa por ver sua comunicação ser respeitada em todos os seus aspectos. Desde 26 de setembro de 1856, a surdez foi pensada pelos surdos, que, de dentro do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), no Rio de Janeiro, se aliava aos educadores comprometidos com a compreensão na defesa da Língua de Sinais. Ao longo dos anos, surgem Associações de Surdos, como a do Rio de Janeiro, que dá novo ânimo à comunidade representada. A queda da FENEIDA (Federação Nacional de Educação e Integração dos Deficientes Auditivos), em 1986 e a fundação da FENEIS em 1987, também no Rio de Janeiro, funcionam como mais um grande passo pela autonomia e libertação da comunidade surda brasileira, representada, naquela época, por cerca de dez Associações de Surdos. Com o apoio de pessoas sensibilizadas, a partir do Ano Internacional de Pessoas Portadoras de Deficiências, a FENEIS conquista e legitima o seu espaço. Durante os sete anos seguintes a Federação se fortaleceu e preparou-se para se descentralizar, com o sonho de fundar seus Escritórios Regionais que viriam suprir demandas diferenciadas da comunidade. Hoje, com doze anos de existência, a FENEIS se orgulha do trabalho que vem realizando com esforço e consciência de que a audácia e a coragem fazem parte do fazer de cada dia. Como Entidade filantrópica, de cunho civil e sem fins lucrativos, trabalha para representar as pessoas surdas, tendo caráter educacional, assistencial e sócio cultural. Uma das principais finalidades da Federação é buscar a realização de trabalhos que venham estar atendendo, dentro de suas condições, as demandas desta comunidade no Brasil. A FENEIS é filiada à Federação Mundial de Surdos (FMS/WFD), que tem sede e administração na Finlândia. Esta última tem como meta básica a defesa dos direitos dos surdos, possuindo relações intrínsecas com a ONU, UNESCO, OEA e OIT, no sentido de juntas garantirem os direitos culturais, sociais e lingüísticos dessa população em todos os continentes e com a qual a FENEIS mantém intercâmbio constante, recebendo informações científicas de todas as áreas envolvidas.

5


01.

MATRIZ

Sede da FENEIS situada no Rio de Janeiro, onde estão localizados a Assessoria Jurídica, a Secretaria, a Coordenação Nacional de Intérpretes, a Administração Geral, o Setor de Comunicação Social, o Setor de Recursos Humanos, o Setor Pessoal, o Setor de Contabilidade e de onde partem os intercâmbios com seus Escritórios Regionais, com os quais mantém contatos diários e com os Conselhos de Representantes localizados em diversos Estados do território brasileiro. Como eixo central da organização da Entidade, a Secretaria realiza o intercâmbio de correspondências, elaborando ofícios e cartas, prestando informações referentes ao trabalho da Entidade, bem como aqueles relacionados à comunidade surda, contatos diários com os Escritórios, organização e controle do pagamento da taxa de filiação proveniente as Entidades Filiadas, arquivo, contatos telefônicos, expedição de comunicações internas, divulgação de eventos, recepção de visitas interessadas pelo tema e pelo trabalho, confecção das atas de reuniões e outras atividades que forem solicitadas à mesma. 02.

ESCRITÓRIOS REGIONAIS –

Minas Gerais: instalado em 15/janeiro/1994, em Belo Horizonte, onde está sediada a presidência atual. Desenvolve programas de inserção dos surdos no mundo do trabalho através de seu setor de Recursos Humanos, além de promoção de cursos/eventos diversos e prestação de outros serviços à comunidade.

São Paulo: instalado em 15/abril/1997, em São Paulo, onde está situada a Coordenação Nacional de Língua de Sinais. Atua, ainda, na prestação de serviços, na celebração de convênios com universidades, na realização dos cursos de LIBRAS e orientações à comunidade.

Rio Grande do Sul: instalado em 16/12/1997, em Porto Alegre, recebe apoio do NUPPES (Núcleo de Pesquisas em Políticas Educacionais para Surdos) da UFGRS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Também atua nas áreas de LIBRAS, Educação, Intérpretes, Saúde, Assistência Social e Comunicação, promovendo cursos e eventos, estabelecendo convênios para colocação de surdos no mercado e realizando pesquisas científicas juntamente com profissionais da área.

6


03- ORGANIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO  OBJETIVO: De acordo com finalidade específica, sua tarefa central é desenvolver a divulgação das necessidades da comunidade surda, a fim de conseguir o apoio necessário para prestar os serviços de assistência social a qual se destina fazer.  JUSTIFICATIVA Diante disto, sua atuação beneficente tenta obter recursos junto a Entidades diversas para poder oferecer serviços e promover suas atividades – motivo pelo qual prescinde da participação integrada de toda a Diretoria. 

PARTICIPAÇÕES DA FENEIS EM 1999: 01.

Eventos:

 Participação na palestra sobre “Estudos sobre Surdez” realizada pela Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte, contando com a presença de representante da Universidade de Gallaudet, única universidade para surdos no mundo;  Participação no Seminário “Dimensões Lingüísticas e Culturais na Educação de Surdos”, promovido pela Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte;  Participação no Seminário “Discriminação, Trabalho e Cidadania”, promovido pelo Ministério Público do Trabalho – Procuradoria Regional do Trabalho – 3ª Região/ Belo Horizonte;  Participação na Festa Junina promovida pela Associação de Surdos de Minas Gerais, em Belo Horizonte;  Participação na Festa Junina da Sociedade de Surdos de Belo Horizonte,  Participação na Reunião Especial sobre “Governança e Empreendimentos Comunitários”, promovido pela Câmara Municipal de Belo Horizonte;  Participação nas solenidades comemorativas dos 43 anos de aniversário de fundação da Associação de Surdos de Minas Gerais;  Participação do IX Encontro de Surdos e Ouvintes de Divinópolis/MG, promovido pela Assistência Áudio Visual para Deficientes Auditivos;  Participação da VI Semana da Pessoa Portadora de Deficiência “Artes sem Barreiras”, dentro da Feira de Artesanato de Belo Horizonte;  Participação nas solenidades comemorativas dos 20 anos de aniversário de fundação da Sociedade de Surdos de Belo Horizonte;  Participação da III Conferência Municipal de Assistência Social de Belo Horizonte;  Participação na Reunião de eleição dos representantes do Conselho Estadual de Assistência Social/MG, em Belo Horizonte;  Participação nas solenidades comemorativas dos três anos de aniversário de fundação da Associação de Surdos de Ipatinga/MG;  Participação nas solenidades comemorativas dos 40 anos de aniversário de fundação da Federação Desportiva de Surdos do Estado do Rio de Janeiro;  Participação na solenidade de inauguração da Audioteca PRODEL de Belo Horizonte, promovida pela Secretaria Municipal de Cultura;  Participação no Seminário “Perspectivas da Educação Bilíngüe para Surdos”, promovido pela Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte;  Participação no I Encontro da Região Metropolitana de Belo Horizonte de Esportes e Lazer para Pessoas Portadoras de Deficiências; 7


 Participação na posse dos conselheiros não governamentais dos Direitos da Criança e do Adolescente e do Conselho Municipal das Pessoas Portadoras de Deficiências, em Belo Horizonte;

8


 Participação no lançamento da Campanha “Inacessível e Inaceitável” e da Mostra de Fotografia “Um Olhar entre Barreiras”, promovidas pelo Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura de Minas Gerais e Centro de Vida Independente de Minas Gerais, em Belo Horizonte;  Participação na amostra do Projeto “Céu e Terra”, no espetáculo “Os Surdos que Escutam”, promovido pelo Grupo de Ballet de surdos, em Belo Horizonte;  Participação nas solenidades comemorativas dos nove anos de aniversário de fundação da Associação de Surdos de Governador Valadares/MG;  Participação nas solenidades comemorativas dos cinco anos de aniversário de fundação da Associação de Surdos de Teófilo Otoni/MG;  Participação no Congresso Nacional das APAEs, promovido pela Federação Nacional das APAEs, em Belo Horizonte;  Participação na mostra do Teatro Bilíngüe para Surdos “A Arte da Integração promovida pelo Instituto Nacional de Educação de Surdos, no Rio de Janeiro;  Participação no Seminário “Uma Experiência Bilíngüe”, na Universidade Federal de Minas Gerais/BH;  Participação no Seminário “Fonoaudiologia – Uma Proposta Bilíngüe”, promovido pelo Instituto Nacional de Educação de Surdos, no Rio de Janeiro;  Participação no Programa sobre “Prevenção no Abuso de Drogas”, promovido pelo Instituto Nacional de Educação de Surdos, no Rio de Janeiro;  Participação no Seminário sobre “Surdez”, promovido pela Associação de Amigos do Deficiente Auditivo, em São José dos Campos/SP;  Participação em reunião junto à Câmara Federal dos Deputados, em Brasília, para discussão do projeto de lei que trata sobre a oficialização da LIBRAS a nível nacional;  Participação em reunião junto à Casa Civil do Governo do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, para discussão do projeto de lei que trata sobre a oficialização da LIBRAS a nível estadual;  Participação em reuniões junto à Secretaria Nacional de Educação Especial do MEC, em Brasília, para discussão dos novos caminhos para a educação de surdos, no Brasil;  Participação em parceria com a APAE de Pará de Minas/MG sobre projeto de implantação de educação bilíngüe para alunos surdos;  Realização de palestra sobre “Distribuição Neurológica da Língua de Sinais” junto ao Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Surdez, da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte;  Participação no Seminário Internacional “Sociedade Inclusiva”, promovido pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, em Belo Horizonte;  Promoção de I Congresso Brasileiro de Educação de Surdos, em parceria com o ITAE/ Fundação Rotarianos de São Paulo;  Realização de palestra sobre “O que é a FENEIS?” dentro da Semana do Deficiente de Peruíbe/SP;  Participação no Encontro Científico “Da Comunicação à Linguagem” da DERDIC/PUC/SP;  Realização de palestra sobre “O que é a FENEIS?” junto ao Centro Municipal de Atendimento Especializado/APIAÍ em São Paulo;  Participação no I Colóquio de surdos de Nova Friburgo/RJ;  Participação no I Congresso Empresariado de Trabalho e Eficiência na Era da Globalização, no Rio de Janeiro;  Realização do Curso de Formação na Metodologia Verbo Tonal, em Belo Horizonte;  Participação no IV Seminário “Surdez, Cidadania e Educação”, em Medianeira/PR; 9


 Participação no II COMPODER (Conferência Municipal da Pessoa Portadora de Deficiência), em Rezende/RJ;  Participação no I Fórum da Secretaria de Estado do Trabalho/RJ sobre “As Potencialidades das Pessoas Portadoras de Deficiências e o Mercado de Trabalho”;  IV Seminário Nacional do INES (Discriminação X Potencialidade da Pessoa Surda, Qualificação Profissional de Pessoas Surdas para o Mercado de Trabalho);  I Encontro de Instrutores de LIBRAS do Rio de Janeiro;  I Seminário sobre Cidadania, Educação e Cultura do Centro Educacional Pilar Velásquez (Desafio dos Surdos para o Próximo Milênio);

 Seminário Internacional “Sociedade Inclusiva” da PUC/MG;  Encontro Mineiro de Pessoas Portadoras de Deficiências da Coordenadoria de Apoio e Assistência à Pessoa Portadora de Deficiência/MG;  Pré - Congresso de V Congresso Latino Americano de Educação Bilíngüe para Surdos (Cultura, Língua de Sinais, Educação, Política);  Seminário “Surdez e Língua de Sinais – Perspectivas para o Vale do Paraíba/SP(Defesa da LIBRAS e Importância do Intérprete);  I Congresso Brasileiro de Educação de Surdos da Fundação Rotarianos de São Paulo (Identidade do Surdo, sua organização e Papel da FENEIS);  III Encontro de Pais, Profissionais e Surdos do Centro Pontagrossense de Reabilitação Auditiva e da Fala (Identidade Surda);  III Encontro Nordestino de Instrutores de LIBRAS da Associação de Surdos de Natal;  III Congresso Estadual de Educação Profissional da Secretaria Estadual do Trabalho Cidadania e Assistência Social/RS;  I Seminário Regional de Educação de Surdos da Escola de Ensino Médio Concórdia para Surdos em Santa Rosa/RS;  Palestra na Escola Técnica Federal de Santa Catarina / Unidade de Ensino descentralizada de São José;  Seminário Estadual de Assistência Social do CEAS/RS;  Curso de Formação de Monitores para Trabalhar com PPDs da Associação de Cegos do RS/FAT;  Participação da Equipe Técnica para elaboração de novas Diretrizes Nacionais para a Educação dos Surdos com vistas à atualização da Política de Educação Especial no Ministério da Educação (MEC), Secretaria da Educação Especial em Brasília/ DF;  Realização de palestra na FADERS/ Porto Alegre dentro da Semana da Pessoa Portadora de Deficiência;  Palestra sobre “Reflexões sobre o Trabalho” no Seminário de Educação de Surdos em Medianeira/PR;  Realização de palestra sobre“Surdez” na Associação de Surdos de Pelotas/RS;  Realização de palestra sobre “Surdez” na Associação de Surdos de Santa Cruz do Sul/RS; V CONGRESSO LATINO AMERICANO DE EDUCAÇÃO BILÍNGÜE O V Congresso Latino Americano de Educação Bilíngüe para Surdos foi organizado conjuntamente pelo Programa de Pós – Graduação em Educação da UFRGS, através do Núcleo de Pesquisas em Políticas Educacionais para 10


Surdos(NUPPES) e a Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos(FENEIS), com o apoio financeiro da CORDE(Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência), evento sediado em Porto Alegre e realizado em abril/1999. Durante os quatro dias do Congresso, estiveram reunidas 1.457 pessoas, entre educadores, pesquisadores e lideranças da comunidade surda, todos interessados na Educação dos Surdos, porém movimentado no espaço da Universidade Federal, sede do evento, um contingente de aproximadamente 2.000 pessoas. A comunidade surda participou ativamente do evento, desde a organização do Pré-Congresso, como também com significativo número de congressistas. No Pré-Congresso foi elaborado um documento contendo as Propostas desta Comunidade para sua Educação, sendo que foi entregue ao Governador de Estado, bem com para a Secretária de Educação, em ato público, depois de movimentada passeata que mobilizou o centro da cidade de Porto Alegre. A participação efetiva das pessoas surdas no Congresso foi possível devido ao trabalho de onze Intérpretes de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), que se revezaram durante as apresentações dos painelistas. Os temas abordados foram os seguintes: 

Perspectivas da Educação Bilíngüe para surdos na América Latina;

Identidades e Comunidades Surdas;

Arte/s Surda/s;

Lingüística da Língua de Sinais;

Interfaces entre Pedagogia e Lingüística;

Alfabetização e Leitura;

Políticas Educacionais para Surdos.

Esses temas foram apresentados e discutidos através de Painéis que contaram com a presença de educadores e pesquisadores surdos e ouvintes da América Latina, América do Norte e Europa. Também foram apresentados trinta e um trabalhos, previamente selecionados pela Comissão Científica do evento. Esses trabalhos foram elaborados a partir de pesquisas acadêmicas e relatos de experiências de projetos educacionais para Surdos. Dando ênfase as Artes e Culturas Surdas, ocorreram apresentações do Grupo de Teatro Tyst Teather da Suécia, dentro da cerimônia de abertura do evento. Outras duas apresentações de peças teatrais foram feitas para alunos das escolas de surdos da cidade de Porto Alegre e arredores, num total de 320 alunos, divididos em duas sessões. Ainda nessa área, os congressistas e comunidade em geral tiveram a oportunidade de presenciar a apresentação em Língua de Sinais de “Histórias do Mundo Surdo” por Ben Bahan da Gallaudet University de Washington/Estados Unidos. O grupo Surdo de Teatro do Rio de Janeiro também fez sua apresentação com o espetáculo “Arte Poética”. Da Argentina, contamos com a participação do Grupo de Teatro Surdo apresentando a peça “Bodas de Sangue”.

11


Com essas apresentações, os congressistas, bem como a comunidade local, tiveram a oportunidade de se aproximar de diferentes manifestações das Artes Surdas. 02.

Assistência Social:

Meta central da FENEIS, este aspecto tem sido amplamente assistido, garantindo, assim, a melhoria da qualidade de vida, de trabalho e de comunicação dos surdos atendidos. A finalidade social da FENEIS tem sido amplamente centrada, uma vez que a comunidade atendida tem uma séria demanda para o atendimento de suas reais necessidades. Neste período a Federação desenvolveu as seguintes atividades: 

   

 

Doação de canetas e pastas para o Conselho Municipal de Assistência Social da Prefeitura de Timóteo/ Minas Gerais; Exames periódicos e de prevenção para surdos e demais funcionários numa prestação de serviços na área da saúde; Atendimento de aconselhamento e orientação aos surdos envolvidos com problemáticas sociais como AIDS, drogas, comunicação, família e trabalho; Encaminhamento de profissionais intérpretes para que estes possam atuar em casos que envolvem a justiça, família, saúde, escola, polícia e outros setores; Encaminhamento, em Minas Gerais, para o órgão responsável pela concessão do passe livre em transporte metropolitano, garantindo a gratuidade prevista em lei municipal de Belo Horizonte; Curso de LIBRAS gratuito para o Corpo de Bombeiros de São Paulo, no sentido de garantir uma ampla comunicação entre as partes, quando em situações de emergência; Celebração de parceria com o Centro Verbo Tonal de Minas Gerais, em Belo Horizonte, para o desenvolvimento de atividades educacionais; Gratuidade nos cursos de LIBRAS para pais e familiares de surdos, com a finalidade de melhoria da comunicação nos lares;

 Após comprovar sua finalidade social filantrópica, a FENEIS/MG recebeu a doação de uma perua Besta da Central Geral do Dízimo (Pró Vida, Entidade Beneficente composta de membros voluntários que atuam em várias localidades do país e que está sediada em São Paulo). Recebeu ainda um computador para concretizar a pesquisa sobre a elaboração de um dicionário de LIBRAS. Em contrapartida, a Federação vem divulgando em seu trabalho sobre a importância deste Centro no que se refere à obtenção de benefícios que possam ajudar Entidades também assistenciais;  Apoio às atividades desenvolvidas em todos os Escritórios Regionais (SP, MG, RS), desde o pagamento de despesas de aluguel, telefonia e manutenção até a confecção de materiais e a realização de eventos;  Curso gratuito de artesanato com abordagem terapêutica e psicológica desenvolvido no Escritório Regional/MG, em Belo Horizonte, voltado especificamente para a comunidade surda local . 03. Cultura: 12


 Revista da FENEIS: Com o lançamento deste veículo de tiragem trimestral, a Federação deu mais um passo em direção à divulgação nacional e internacional do seu trabalho junto à comunidade surda brasileira, priorizando também o anúncio de notícias importantes na área e aumentando significativamente o volume de correspondências dirigidas ao Setor de Comunicação;  Patrocínio: A Federação atingiu uma outra meta de obter patrocínio de Empresas para a confecção de sua Revista – Petrobrás e Ministério da Cultura encabeçam esta iniciativa;  Stands: A FENEIS teve inúmeras oportunidades para expor seus produtos em stands montados durante eventos realizados, onde colocou à venda livros, cartazes, adesivos, cartilhas e revistas, nos seguintes locais:

 V Congresso Latino Americano sobre Educação Bilíngüe para Surdos/ Porto Alegre  Seminário sobre Educação de Surdos do INES/ Rio de Janeiro;  Seminário Internacional “Sociedade Inclusiva”, em Belo Horizonte;  Feira Educar Diamond Shopping, em Belo Horizonte;  Exposição REAB Deficientes, em São Paulo;  I Congresso Brasileiro de Educação de Surdos, em São Paulo;  Congresso Nacional das APAEs, em Belo Horizonte;  REA – Feira de Reabilitação no Parque Ibirapuera/SP; Grupo de Teatro Sueco: Financiado pela FENEIS e pela Secretaria Nacional de Direitos Humanos e pelo Governo da Suécia, o Grupo Sueco de Teatro de Surdos apresentou-se durante a realização do V Congresso Latino Americano sobre Educação Bilíngüe para Surdos, em Porto Alegre/RS, lotando as sessões de apresentação com peças criativas e profundas, expressão do mais puro trabalho de encenação e dramatização; Grupo Brasileiro de Teatro de Surdos: Também dentro do V Congresso Latino Americano sobre Educação Bilíngüe para Surdos, o Grupo Brasileiro de Teatro de Surdos apresentou, em forma de poesia e dança, vários temas que envolvem a cultura brasileira, numa performance de grande espetáculo, despertando emoção e aplausos de toda a platéia presente; Fita: Com o tema “O que é a FENEIS?” foi confeccionado um material em forma de vídeo, o qual foi amplamente divulgado para as Entidades Filiadas e demais Instituições em todo o país, contendo informações de como o trabalho da Federação é processado; Oficina: A partir de uma iniciativa voluntária de uma profissional em psicologia o Escritório Regional/MG ofereceu uma oficina de bordados e artesanato voltada para jovens e surdas adultas; estas freqüentaram os módulos, onde produziram vasto e rico material para exposição e venda. 04.

Educação:

Estando profundamente preocupada com este tema, a FENEIS tem buscado engajar-se no movimento pela melhoria da qualidade de ensino oferecida às pessoas no Brasil e para atingir esta meta vem sempre atuando e participando de contatos e evento deste cunho, a saber:

13


 Comunidade Solidária: Em parceira com a ASPLAD, uma ONG que trabalha com projetos ligados à população carente, a Federação apoiou um trabalho para treinamento de 28 surdos, que durante 06 meses participaram de cursos de bombeiro hidráulico e eletricista, em aulas práticas e teóricas que eram simultaneamente traduzidas por profissionais intérpretes para a língua de sinais;  Alfabetização: A Prefeitura Municipal de Porto Alegre e a Secretaria Municipal de Educação daquele Município, em parceria com o NUPPES/UFRGS vêm atendendo surdos num programa de alfabetização, buscando a qualidade de ensino para jovens e adultos surdos da região da Grande Porto Alegre (Programa SEJA);  Parceria: A FENEIS/MG e o Centro Verbo Tonal de Minas Gerais celebraram uma parceria de trabalho para o desenvolvimento de novas estratégias dentro de uma proposta bilíngüe de reabilitação para crianças e jovens surdos. Além de favorecer um espaço para a convivência lingüística positiva entre o adulto surdo e crianças surdas, a parceria visa também oferecer aos pais o curso gratuito para que estes possam, entre outras coisas, desenvolver a habilidade de conversarem e comunicarem com seus filhos surdos;  Dicionário de LIBRAS: Em parceria com a FENEIS/SP, a USP vêm trabalhando na confecção/revisão de um dicionário contendo cerca de 4000 sinais de LIBRAS; trabalho este realizado com árdua pesquisa e muito empenho de todos os instrutores do Escritório Regional de São Paulo;  Projeto Qualificar: A FENEIS/RS e a Secretaria de Estado do Trabalho estão organizando cursos de LIBRAS voltados para a comunidade em geral. O projeto visa atender à região metropolitana de Porto Alegre e o interior do Estado, formando instrutores a agentes de capacitação da comunidade. Todos estes cursos serão realizados com verbas do FAT, onde os professores, o material pedagógico, a alimentação e o transporte estarão sendo disponibilizados;  Informática: A FENEIS e a Escola Técnica Estadual de São Paulo promoveram o curso de Informática para surdos com vistas ao Sistema de Qualificação e Requalificação Profissional da Secretaria de Empregos e Relação do Trabalho. A FENEIS/RJ também desenvolveu um programa similar;  Intérpretes: A FENEIS e o INES (Instituto Nacional de Educação de Surdos), no Rio de Janeiro, estabeleceram uma parceria com o objetivo de desenvolver um programa de capacitação de intérpretes de LIBRAS – módulo I, dirigido especificamente aos profissionais que atuam na área, com conteúdo programático que incluiu aulas teóricas e práticas;  Queixas: Um grande número de queixas foi recebido pela FENEIS neste período e que tratam sobre o tema da “Inclusão”. Este foi amplamente divulgado na área das políticas educacionais, sem qualquer preocupação com as questões culturais e lingüísticas que permeiam a questão do ensino para surdos;  Cursos de LIBRAS: Para o aprendizado da Língua de Sinais a FENEIS foi procurada por um grande continente de interessados, que freqüentaram os módulos I, II e III em carga horária de 40 horas/aulas, perfazendo um total de 853 alunos;  Interior: Os cursos de LIBRAS (em várias cidades do interior) foram desenvolvidos a convite das Escolas e APAEs que atuam com alunos surdos e que não possuíam, até então, tal instrumental para fundamentar suas práticas; 14


 Formação: Foram realizados pela FENEIS os cursos de formação de instrutores surdos para o ensino de LIBRAS; programas estes desenvolvidos tanto na Matriz quanto em seus Escritórios Regionais;  LIBRAS em Porto Alegre: A FENEIS/RS conta com o desenvolvimento de um programa de ensino da língua de sinais na Prefeitura Municipal daquela cidade, onde professores da rede municipal de ensino são atendidos.  SMED/ Porto Alegre: A Secretaria Municipal de Educação naquele Município tem com a FENEIS/RS uma parceria de trabalho para a utilização do profissional intérprete de língua de sinais junto à comunidade surda atendida;

 FAT: Foi celebrado um convênio entre o Fundo de Amparo ao Trabalhador com a FENEIS/RS para a realização de Cursos de LIBRAS naquele Estado;  FADERS: Também celebrado um convênio entre esta Federação Gaúcha e a FENEIS/RS para a realização de Cursos de LIBRAS;  SENAC: A FENEIS/RS celebrou um convênio com esta Entidade no sentido de realizar Cursos de LIBRAS em Porto Alegre;  Oficina de Saúde: Foi realizada em Porto Alegre uma oficina de saúde promovida pela FENEIS/RS em parceria com a Secretaria de Estado, abrangendo uma grande participação de interessados. 05.

Comunicação:

Através de resolução de Diretoria foi criado o Setor de Comunicação centralizado no Rio de Janeiro e que durante este período teve suas atividades aumentadas com uma grande demanda de informações e intercâmbios. O resultado desta iniciativa culminou em agilidade e qualidade de serviços prestados, mediante as seguintes tarefas:  Imigração na Internet, com conseqüente fluxo de E. Mail;  Participação na Campanha Nacional pela instalação de telefone para surdos;  Centrais de atendimento ao surdo implantadas em todas as telefonias do Brasil;  Substituição do Jornal pela Revista da FENEIS com alto volume de tiragem e abrangência em todo o território nacional;  Obtenção de patrocínio através da Lei de Incentivo Cultural, para a confecção da Revista;  Divulgação de temas relacionados à surdez na imprensa escrita (Jornal do Brasil, Folha de São Paulo, Estado de São Paulo, Jornal o Dia, Estado de Minas, O Tempo, Hoje em Dia);  Divulgação de informes sobre curso da FENEIS/MG no Jornal do Ônibus/BHTRANS, semanário fixado em veículos do transporte coletivo da Grande BH;  Participações em entrevistas promovidas por emissoras de televisão (Rede Globo, TV Minas, TVE São Paulo, TVE Rio de Janeiro, TV Manchete, TV Gazeta, TV Record, TV a cabo da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, TV Congresso Federal), além de programas veiculados em emissoras de rádio;  Aliada a ARPEF, a FENEIS participou de projeto de instalação de filmes legendados para surdos. Juntas apoiaram a iniciativa do TELECURSO legendado promovido pela Fundação Roberto 15


Marinho, acreditando que este tipo de trabalho poderá favorecer a sistemática do ensino à distância para surdos;  Apoio ao Jornal VISUAL desenvolvido pela TV Cultura do Rio de Janeiro e pela TV Minas de Belo Horizonte, divulgando sempre notícias do movimento dos surdos e de outros temas que são importantes para a comunidade;  A ULBRA – Universidade Luterana do Brasil – abriu novamente suas portas para dar continuidade ao curso de LIBRAS, contando agora com TDD, computador, uma sala de encontro (Núcleo de Estudo de Surdos);  Participação da FENEIS/RS na publicação de artigo para o Informativo Bimestral da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul sobre “O Paciente Surdo – o encaminhamento além da esfera médica”. 06. Legislação: Preocupada em ampliar as conquistas da comunidade surda brasileira a FENEIS vem, junto ao Governo, tentando garantir a regulamentação de algumas atitudes. A primeira delas conta com um percurso que se iniciou em 1996 (Projeto Lei nº 4857, de 1998 ) e que trata da oficialização da Língua Brasileira de Sinais no Brasil, gerando o conseqüente reconhecimento da profissão do intérprete. Além deste instrumento tão importante, a Federação participou, ainda, de outras conquistas, a saber:  Título de Utilidade Pública Federal;

          

Título de Utilidade Pública Estadual/ Rio de Janeiro; Título de Utilidade Pública Estadual/ Minas Gerais; Título de Utilidade Pública Municipal/ Belo Horizonte; Dia Municipal dos Surdos/ Belo Horizonte; Em tramitação a documentação de concessão do Título de Utilidade Pública Municipal/ São Paulo; Em tramitação a documentação de concessão do Título de Utilidade Pública Estadual/ São Paulo; Reconhecimento de LIBRAS a nível estadual/ Rio Grande do Sul; Em andamento, na Câmara Federal dos Deputados, o Projeto de Dia Nacional dos Surdos; Em andamento, na Assembléia Legislativa de São Paulo, o Projeto de Lei que reconhece a LIBRAS a nível estadual; Em andamento, na Assembléia Legislativa de Minas Gerais, o Projeto de Lei que institui o Dia Estadual dos Surdos; A FENEIS já encaminhou para algumas Assembléias Legislativas solicitações diversas que tratam dos temas acima relacionados, no sentido de ampliar a defesa das pessoas surdas em outras regiões e municípios. 07.

Recursos Humanos:

Tem como objetivo apoiar a inserção do surdo no trabalho, auxiliando em sua adaptação e visando intermediar a relação deste com a Empresa. Tem atuado diretamente com a área de setor produtivo/mercado de trabalho, como veremos mais adiante. Sua ação tem sido intensa no que se refere a sanar bloqueios neste contato empregador x empregado, priorizando atividades que façam com que o surdo seja consciente de suas reais potencialidades e fornecendo à 16


Empresa uma real demonstração da capacidade profissional do surdo inserido no trabalho. Para tal, realiza recrutamentos, seleção, treinamentos, orientações a surdos e seus familiares, reuniões de funcionários, cadastramento de surdos para o trabalho e para cursos profissionalizantes, acompanhamento de situações que envolvem cuidados com a saúde, visitas às Empresas, a hospitais e domiciliares, levantamento de recursos comunitários, envio de propostas para aumento de convênios, encaminhamentos para os serviços médicos e outras atividades relacionadas aos recursos disponibilizados. Uma grande novidade para este final de período foi o contato entre a CRT (Central Riograndense de Telecomunicações/RS) com a FENEIS/RS para uma proposta de convênio para a realização de Curso de Formação de Telefonistas TDD a ser implantado em Porto Alegre. Tal programa está aguardando efetivação após discussões entre as duas Entidades envolvidas e para a qual esperamos resposta favorável para o ano 2000. 08- Intérpretes: A demanda para este tipo de atuação vem crescendo cada vez mais, não só para a participação em eventos científicos, mas em sua grande maioria em processos de treinamento e colocação dos surdos no setor produtivo, em contatos clínicos de todas as espécies e em reuniões de cunho político filosófico. Os profissionais desta área (cerca de 30 ao todo na FENEIS) atuam em consonância com a Coordenação Nacional de Intérpretes situado na Sede/RJ, obedecendo ao código de ética e desempenham suas tarefas em várias situações, como as que se seguem:       

Justiça do Trabalho; Concursos Públicos a nível Municipal, Estadual e outros; Treinamentos em Empresas conveniadas; Audiência no Juizado de Menores, em Delegacias e Fóruns de Justiça; Palestras em Faculdades ou Universidades; Cursos de Capacitação Profissional; Ministério do Trabalho;

      

Congressos, Seminários e Eventos do gênero; Reuniões realizadas em Órgãos Públicos, DETRAN, etc; Cerimônias e solenidades diversas; Projeto “Dê-me seu Tempo” da FENEIS/SP; Cursos de Graduação, Mestrado e Doutorado na ULBRA e UFRGS; Fóruns realizados por Órgãos Governamentais e outros; Eventos promovidos por Prefeituras e demais órgãos de nível municipal, estadual e federal; XIII Congresso Mundial de Surdos na Austrália; Atendimentos bancários, médicos, familiares e em auto-escolas; Contatos em sindicatos, INSS, reuniões de cunho trabalhista e assistencialista; V Congresso Latino Americano de Educação Bilíngüe para Surdos.

   

09-Informática: 17


O Curso de Informática, iniciado desde 1997, tem como objetivo geral a ampliação de mais um setor para que a comunidade surda possa usufruir os bens disponíveis na sociedade e se qualificar para executar tarefas de alto nível. A meta do programa é proporcionar aprendizagem sistemática aos surdos interessados, para que estes possam ter conhecimento teórico prático da área da informática. O Ensino da Informática é o instrumento ideal para atingir jovens e adultos surdos, no sentido de que estes possam alcançar novos patamares na sua integração profissional, pessoal e social. Cerca de 200 surdos participaram dos cursos, onde foram desenvolvidos temas relacionados com Introdução à Informática, MS/DOS, Windows 98, Office 97, Corel Draw, Digitação e Internet. O resultado do trabalho mostra que vale a pena investir nesta área, uma vez que novas portas têm sido abertas para a comunidade surda. Os surdos têm provado que esta tarefa é realmente uma grande oportunidade para demonstrar potenciais e talentos desconhecidos. 10-

Grupo de Pesquisa de Língua de Sinais e Cultura Surda Brasileira:

O GPLIBRAS é formado por uma equipe constituída de 12 elementos de diversas formações acadêmicas, responsáveis pelo trabalho de pesquisa sobre a metodologia para o ensino de LIBRAS para os ouvintes. Estes atuam colhendo dados para a produção de materiais didáticos, levantando subsídios para a organização de novos projetos de pesquisa sobre a LIBRAS e sobre a cultura da comunidade surda brasileira. O Grupo oferece, ainda, cursos para formação de instrutores agentes multiplicadores de LIBRAS. Em 1999 o Grupo realizou um trabalho voluntário e sem financiamento, pois somente a atividade relacionada à produção de fita de vídeo recebeu recursos em 1998, mas foi executada em 1999. Entre outras atividades, destacam-se aqui as mais relevantes:         

Elaboração de relatório e conclusão dos trabalhos realizados em 1998; Revisão dos livros “LIBRAS em contexto” – livro do aluno e livro do professor; Produção da fita de vídeo do livro “LIBRAS em contexto” – livro do professor; Publicações de artigos na Revista da FENEIS e de artigo para a Home Page da CORDE; Trabalhos de consultorias com diversas participações em atividade variadas, em colaboração com outras Entidades; Participações dos membros do Grupo em eventos e cursos diversos; Realizações de palestras pelos membros do Grupo em eventos da área; Reuniões de equipe para deliberações de atividades, para organização de produções e para discussões sobre temas relacionados ao trabalho; Colaboração e intercâmbio dos membros da equipe com setores da FENEIS, como SEDUC (Setor de Educação), recepção e entrevistas com visitantes, contatos com a Diretoria, com a Coordenação de LIBRAS e com instrutores da Federação.

04- ENTIDADES FILIADAS 18


01.

OBJETIVO:

A filiação de Entidades, determinada e cumprida pelo Estatuto da FENEIS, faz com que a Federação possa trilhar um caminho de orientação e apoio às diversificadas demandas, tentando integrar o movimento de pais, profissionais e surdos e agindo no âmbito da educação, das associações de surdos e de pais e amigos, preocupando-se fundamentalmente com o trabalho realizado por escolas e clínicas que atendem esta clientela. 02.

JUSTIFICATIVA:

Através da divulgação de informações para estas Entidades Filiadas, a FENEIS quer aconselhar e definir estratégias com base na troca de experiências e no entrosamento, no sentido de promover um intenso intercâmbio em todo o Brasil, no que trata sobre as questões que permeiam o atendimento aos surdos. Por que ser filiada?  Para fortalecer o setor e ampliar as oportunidades de trabalho para todos;  Para promover uma assistência de qualidade às Entidades, através de palestras e troca de dados e experiências na área;  Para proporcionar a melhoria de atendimento aos surdos de todo o Território Nacional. 03.

RELAÇÃO DAS ENTIDADES FILIADAS:

Em sua totalidade a FENEIS conta com:  Associações de Surdos: 39 Entidades  Associações de Pais e Amigos: 12 Entidades  Clínicas e Escolas: 51 Entidades TOTAL DE FILIADAS: 102 ENTIDADES

19


05- SETOR PRODUTIVO 01.

OBJETIVO:

Intensificando sua prioridade de inserção do profissional surdo no Setor Produtivo, a FENEIS pretende ainda intensificar a relação entre pessoas surdas e ouvintes, baseada na crença de que a verdadeira integração se dá a partir de mudanças atitudinais que são necessárias para que a comunidade atendida tenha um digno tratamento no que se refere a sua demanda de oportunidades justas para mostrar que o é em termos de produção e eficiência profissional. O Setor de Pessoal atua, nesse âmbito, encarregando-se pela administração de funcionários da Entidade e pelos surdos inseridos nos convênios de prestação de serviços, realizando o gerenciamento de contratos e parcerias com as Empresas e negociando a ampliação de oportunidades laborativas. 02.

JUSTIFICATIVA:

A FENEIS acredita que a capacidade profissional dos surdos que atende poderia ser ampliada a partir do momento em que órgãos públicos governamentais e demais Empresas passassem a ver naqueles profissionais um conteúdo a ser explorado com ética e igualdade. Instrumentos como a Lei de nº 3.298 de 20/12/99 e Lei nº 2.536/98, que versa sobre a integração no setor produtivo e outro instrumento como a Lei de nº 8.666 e Lei nº 8.883 que dispõem sobre a inserção de portadores de deficiências no trabalho, podem favorecer que tais objetivos sejam alcançados a curto e médio prazo. Em seu cadastro, a Federação já atinge mais de 6000 surdos aguardando por uma oportunidade justa de trabalho, uma vez que constituem o contingente dos que estão preparados para assumir seu lugar ao sol. A primeira Empresa a acreditar no potencial dos surdos encaminhados e a estabelecer uma parceria de trabalho com a FENEIS foi a DATAPREV – Empresa que tem aqui o nosso mais profundo respeito e a qual dedicamos o nosso mais sincero agradecimento. Desde 1989, esta parceria vem dando ótimos frutos e ampliando as oportunidades laborativas de jovens e adultos surdos. 03.    

RELAÇÃO DAS EMPRESAS CONVENIADAS:

DATAPREV – Empresa de Processamento de Dados da Previdência Social; FIOCRUZ (Fundação Oswaldo Cruz) – Ministério da Saúde; IRB (Instituto de Reeseguro do Brasil); FUNLAR (Fundação Municipal Lar Escola Francisco de Paula) – Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro; 20


      

           

RIOZOO (Fundação Jardim Zoológico da Cidade do Rio de Janeiro) – Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro; RIOLUZ (Companhia Municipal de Energia e Iluminação) – Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro; SECONTROL (Secretaria de Estado de Controle Geral) – Governo do Estado do Rio de Janeiro; SINE (Secretaria de Estado de Trabalho); Fernando Chinaglia LTDA; ENNICO (Engenharia, Indústria e Comércio LTDA).; INES (Instituto Nacional de Educação de Surdos – MEC);

Instituto Mineiro de Agropecuária/ Secretaria de Estado da Agricultura de Minas Gerais; Empresa de Trânsito de Belo Horizonte/ BHTRANS; FUNDACENTRO – Ministério do Trabalho; Importadora CHEN Ltda.; Junta Comercial do Estado de Minas Gerais; Beneficência da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte; Fundição Altivo S/A; Processamento de Dados do Estado de Minas Gerais/PRODEMGE; Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos; Quasita Ltda; Fábrica Ideal Ltda; Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre/RS.

A FENEIS possui, atualmente, cerca de 563 funcionários divididos em sua Matriz e em seus Escritórios Regionais. Outras Empresas estão sendo contatadas para o estabelecimento de novas parcerias e convênios a serem celebrados no ano 2000, visando a ampliação deste serviço junto à comunidade surda brasileira. ASSESSORIA JURÍDICA: A FENEIS vem atuando juridicamente para orientar e prestar assessoria em convênios para prestação de serviços mantidos com Empresas e Órgãos Governamentais (Federais, Estaduais e Municipais), bem como dando o respaldo necessário aos atos e ações, contratos, convênios e quaisquer situações que envolvam aspectos legais e/ou jurídicos. Paralelamente são realizadas por este setor orientações gratuitas, nos diversos casos, priorizando as questões sociais.

21


06- BALANÇO ANUAL 01.

OBJETIVO:

Este instrumento visa fornecer dados de todo o movimento realizado pela FENEIS no que diz respeito ao trabalho diário na área das finanças, através do setor de contabilidade. Este controla o movimento financeiro/ fiscal, elabora Balancetes Mensais, Balanço Patrimonial e outros demonstrativos da Entidade, faz o controle financeiro diário, o movimento bancário e o assessoramento na organização contábil dos Escritórios.

02.

JUSTIFICATIVA:

A arrecadação da Federação possui apenas um destino, ou seja, ampliar as oportunidades da comunidade atendida, através da realização de atividades que são acompanhadas diretamente pela Diretoria. A FENEIS sempre se vê preocupada em assistir aos surdos e neste sentido suas tarefas nesta área visam manter o patrimônio alcançado, arcar com despesas de pessoal, encargos sociais, materiais, serviços de manutenção, pesquisa e publicações sobre a surdez, etc. e de manutenção, promover eventos de qualidade e para os quais administra um fundo de reserva de recursos. Como sua finalidade não pretende qualquer tipo de lucro, a Federação atua na assistência social, desenvolvendo projetos dessa demanda e garantindo a melhoria do atendimento à comunidade que representa; tudo isto obedecendo aos princípios contidos no Estatuto.

22


BALANÇO PATRIMONIAL CONSOLIDADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 1999 ATIVO Disponível Caixa Bancos Aplicações Financeiras Adiantamentos e Crédito Diversos Impostos a Recuperar

PASSIVO Circulante Tributos a Recolher Salários a Pagar Obrigações a Pagar Outras Obrigações

1.417.381,34 6.051,51 260.789,16 668.981,82 456.807,20 24.751,65

Imobilizado Imóvel Instalações e Benfeitores Móveis e Utensílios Linha Telefônica Veículos Biblioteca

167.750,70 4,87 22.482,26 100.995,19 13.806,94 29.000,00 1.461,44 ___________ 1.585.132,04

Total do Ativo

1.465.882,66 46.034,72 149.027,29 1.202.893,49 67.927,16

Patrimônio Patrimônio Social Fundo de Reserva

119.249,38 93.847,16 25.402,22

Total do Passivo

____________ 1.585.132,04

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERÇÍCIO RECEITAS Convênios Contribuições de Entidades Rendimentos de Aplicações Financeiras Doações e Subvenções Outras Receitas

106.329,49 4.364,00 135.148,75 29.651,20 539.414,47 ____________ 814.907,91

Soma das Receitas DESPESAS Ordenados e Outros Pagamentos Encargos Sociais e Previdenciários IR Retido s/ Rendimentos de Aplicações Impostos e Taxas Despesas de Manutenção Outras Despesas Soma das Despesas

174.561,16 78.776,90 24.746,75 3.114,02 23.697,11 619.447,10 924.343,04 _____________ (109.435,13) _____________ 814.907,91

Déficit Patrimonial Total Rio de Janeiro, 31 de Dezembro de 1999

Reconhecemos a exatidão do presente Balanço Patrimonial Consolidado somando no Ativo e no Passivo, a importância de R$ 1.585.132,04 (Um milhão, quinhentos e oitenta e cinco mil, cento e trinta e dois reais e quatro centavos).

Antônio Campos de Abreu Diretor Presidente

Walcenir Souza Lima Diretor Financeiro Vera Lúcia Nascimento Silva Téc. Contabilidade CRC/RJ 031.932 - 4

PARECER DO CONSELHO FISCAL Os abaixo-assinados, membros do Conselho Fiscal da FENEIS, sito à Rua Major Ávila, 379, nesta cidade, declaram ter examinado os documentos relativos as contas do Exercício de 1999, tendo encontrado tudo na mais perfeita ordem, pelo que são de parecer que sejam as mesmas aprovadas pela Assembléia Geral, como também o respectivo Balanço Patrimonial levado a efeito em 31 de Dezembro de 1999.

Rio de Janeiro, 22 de abril de 2000.

Gilson Toste Borba

Álvaro da Costa Melo

23

Fabiano Muller


Presidente do Conselho Fiscal

Membro Efetivo do Conselho Fiscal

Suplente do Conselho Fiscal

07- DIRETORIA 01.

DIRETORIA:

Escolhidos sob o regime de votação trianual, os membros eleitos atuam na Diretoria da FENEIS, seguindo os preceitos contidos no Estatuto e tendo como finalidade a representação dos vários seguimentos (Associações de Surdos, Profissionais da Àrea e Associações de Pais e Amigos). 02.

JUSTIFICATIVA:

A gama de experiências intercambiadas pelos membros da Diretoria fornece subsídios que compõem as diretrizes a serem desenvolvidas durante o ano. A execução de tais atividades, tanto a nível administrativo como a nível financeiro, é de responsabilidade de todos os membros, que cumprindo as normas estatutárias, assumem a realização de um trabalho integrado aos funcionários e aos surdos beneficiados. A atuação voluntária dos Diretores da Entidade, bem como dos membros do Conselho Fiscal e dos membros do Conselho de Representantes é prescrita no Estatuto da Federação, sendo que estes não usufruem vantagens ou benefícios a qualquer título para a execução de suas atividades. 03.

MEMBROS DA DIRETORIA:

 Antônio Campos de Abreu (Diretor – Presidente)  Fernando de Miranda Valverde (Diretor Vice – Presidente das Associações de Surdos)  Geralda Eustáquia Ferreira (Diretora Vice – Presidente dos Profissionais da Área)  Daniela Richter Teixeira (Diretora Vice – Presidente das Apadas)  Lúcia Severo da Costa (Diretora Administrativa)  Rosilene Fátima Costa Rodrigues Novaes (Diretora Administrativa Adjunta)  Walcenir Souza Lima (Diretor Financeiro)  Delvan César Fernandes (Diretor Financeiro Adjunto) CONSELHO FISCAL: 24


     

Gilson Toste Borba (Presidente) João Carlos Carreira Alves (Secretário) Álvaro da Costa Melo (Membro Efetivo) Fabiano Müller (Suplente) João Rigueira Hissa (Suplente) Max Augusto Cardoso Heeren (Suplente)

CONSELHO DE REPRESENTANTES:    

Silvia Sabanovaite/ São Paulo Tereza Cristina dos Santos/ São Paulo Carlos Alberto Goes/ Rio Grande do Sul Lodenir Becker Karnopp/ Rio Grande do Sul

08- AGRADECIMENTOS

Satisfeita por ver a conclusão desta etapa de atividades desenvolvidas num período de dedicação, muitas vezes de sacrifício, mas sem dúvida também momento de crescimento profissional e pessoal, a Diretoria da FENEIS, em nome dos funcionários, instrutores, toda a comunidade surda que representa a FENEIS e demais membros, vem dizer seu “Muito Obrigado” pela convivência amiga, pela confiança e, principalmente, pelas críticas construtivas que permitiram aprimorar cada vez mais o trabalho executado, expressando ainda seu agradecimento pelo apoio recebido das lideranças políticas: Federal, Estadual e Municipal. Consciente de que, mais uma vez, cumpriu metas propostas e alcançou novos patamares na integração dos surdos brasileiros, a FENEIS finaliza este documento agradecendo a todos os envolvidos pela causa da surdez que, de uma forma ou de outra, tiveram a oportunidade de apoiar a luta e as conquistas realizadas durante este período. Orgulhosa por saber do valor que tem, junto a esta mesma comunidade, percebe neste âmbito que novos fatos irão provavelmente povoar o trabalho que ainda tem pela frente, no sentido de desempenhar seu papel social junto aos que se engajaram neste grande movimento.

25


Certa de continuar a trilhar este caminho espera, ainda, poder contar com a participação de todos neste momento em que o mundo pretende atingir novos paradigmas e desafios, acreditando que só chega quem caminha...

“A AUDÁCIA TEM DENTRO DE SI O GÊNIO, A FORÇA E A CORAGEM”. (GOETHE)

26

Feneis Relatório 1999  
Advertisement