Page 1

Coimbra Jardim botânica Museu da Ciência Museu Machado de Castro


ZONA EXTERIOR QUADRADO CENTRAL

PROFESSORA CLARA RODRIGUES COLABORAÇÃO DOS ALUNOS: -Filipe Ferreira -Mariana Esteves -Emanuel Malaquias -Ana Patrícia Gonçalves


Estátua de Avelar Brotero, o primeiro director do Jardim Botânico.


Foi o Marquês de Pombal quem mandou fundar o Jardim Botânico. Tem cerca de 13 hectares o equivalente a 13 campos de futebol . O Jardim Botânico foi criado em 1772, tendo 238 anos.


Planta do Jardim Bot창nico


Os alunos do 6º E e G, entraram no Jardim Botânico, pela entrada principal, Onde se encontra a estátua de Brotero, rodeada de gingkco bilobas. As ginkgo, são fósseis vivos, pois a sua origem remonta ao JURÁSSICO (200 – 145 milhões de anos).


O ginkgo é uma árvore fácil de encontrar nos nossos parques e jardins.  É considerada uma das gimnospérmicas mais primitivas.  As suas folhas em forma de leque são inconfundíveis. 


PALMEIRA VASSOURA

A visita teve inĂ­cio no Recanto Tropical


› A excelente exposição solar permitiu recriar

neste espaço um ambiente tropical, com palmeiras de diferentes espécies oriundas de todos os continentes. › Existem 2600 espécies de palmeiras.

No Recanto Tropical existem 26 espécies.  Existem também estrelícias.  A palmeira vassoura é originária do Algarve e como o próprio nome indica, serve para fazer vassouras.  Os alunos puderam experimentar a sensação de viver numa Floresta Tropical. 


ARAUCÁRIA

AS PINHAS DAS ARAUCÁRIAS PODEM ATINGIR 5KG.

SEQUÓIA


 

  

A sequóia é o maior ser vivo. Na Califórnia há um parque de sequóias onde existem exemplares que podem atingir 115 metros de altura e 8 de diâmetro. Podem durar até cerca de 2000 anos. Têm umas pinhas muito pequeninas. O exemplar existente no Jardim Botânica, mede cerca de 30m e veio para o jardim há cerca de 200 anos. São também consideradas fósseis vivos, pois apareceram durante o Jurássico (200 – 145 milhões de anos).


ESCOLAS SISTEMÁTICAS ESCOLA MÉDICA -Durante muitos séculos e mesmo nos nossos dias, a medicina apoiou-se na botânica para a investigação de propriedades terapêuticas de algumas plantas. Aqui são cultivadas plantas aromáticas e medicinais. As plantas encontram-se organizadas e distribuídas nos canteiros por ordem das famílias a que pertencem.

FIGUEIRA TREPADORA


A Figueira Estranguladora possui raízes aéreas que partem dos ramos da árvore. As raízes são tão poderosas que quando envolvem outras árvores acabam por estrangulá-las até à morte. A planta, originária de locais pantanosos, desenvolveu este sistema de raízes, para melhor se fixar e suportar em solos lamacentos.


Vegetação junto ao lago: Estrelícias Jasmins Nenúfares ….


Mais um fóssil vivo – CICA (Jurássico). Existem 4 fêmeas no jardim. Possuem os maiores óvulos do Reino Vegetal. As cicadáceas têm um aspecto intermédio entre os fetos arborescentes e as palmeiras.


Eucalipto Limoeiro – Austrália É também conhecido como “Fantasma do Deserto”, devido ao seu tronco branco e por se encontrar muitas vezes na orla do deserto.


QUADRADO CENTRAL


Este terraço pode-se considerar o “berço” do jardim.  As características típicas do estilo neoclássico estão aqui bem representados.  Aqui podemos encontrar Magnólias variadas, Cerejeiras de jardim, Azáleas,…  Os canteiros foram projectados geometricamente e orlados com sebes de Bucho. 


As テ。rvores mais antigas do Jardim Botテ「nico, sテ」o um CEDRO DO JAPテグ e um ABETO DA CHINA.


Os Aceres, originários do Japão, têm folhas palminérvias.


Feijoeiro da Índia – esta árvore teve uma infecção e o tronco está oco. No entanto a árvore não está morta porque a circulação das seivas continua a realizar-se.


FEIJOEIRO DA ÍNDIA – Erythrina crista galli É uma leguminosa, cujas flores se parecem com a crista de um galo. Sendo originária da América do Sul, foi apelidada de feijoeiro da Índia, porque os Portugueses quando chegaram ao Brasil, pensavam que tinham chegado à Índia. A erythrina é uma substância que os índios utilizavam nas setas para adormecer os animais, pois relaxa os músculos.


O LOENDRO ou CAVADILHA é uma planta cujos frutos, flores e folhas são tóxicos. É usada nos separadores centrais das auto-estradas para absorver os gases tóxicos existentes no ar. Durante a Segunda Guerra Mundial, era usada para fazer um champô para matar os piolhos.


No quadrado central ainda se podem observar: -Limpa garrafas -Cameleiras - ‌.


www.uc.pt/jardimbotanico/espacos/ Ramos, Adriana Mota, Lima, Vítor, CSI - Ciência Sob Investigação, Areal Editores, 2010


ESCOLA BÁSICA JOSÉ FERREIRA PINTO BASTO ÍLHAVO CLARA RODRIGUES

MAIO / 2010


Visita Jardim Botanico  

Coimbra, Jardim Botanico, eb23ilhavo JFPB

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you