Page 1

RIVASTIGMINA INIBIDOR DA ACETILCOLINESTERASE CEREBRAL Propriedades. Trata-se de um composto do tipo carbamato que inibe seletivamente a enzima acetilcolinesterease cerebral, melhorando a neurotransmissão colinérgica. Esta inibição é benéfica para os pacientes com mal de Alzheimer, pois nestes há deficiência cognitiva mediada por aquele neurotransmissor. A este respeito, observou-se que o efeito da rivastigmina sobre a enzima poderia diminuir a formação da proteína precursora do betaamilóide e, assim, diminuiria a formação das placas amilóides características da doença. Sua absorção após administração oral é rápida e completa. O fármaco atravessa facilmente a barreira hematoencefálica. O metabolismo é realizado principalmente por hidrólise mediada por esterases hepáticas, e os metabólitos são eliminados totalmente por via renal. A meiavida plasmática do fármaco é de 1 hora. A Rivastigmina é um medicamento aprovado pelo FDA para o tratamento do mal de Alzheimer. Indicações: Demência leve a moderadamente severa tipo Alzheimer. Posologia. Dose inicial: 1,5 mg duas vezes ao dia após alimentação. Dose de manutenção: 1,5 a 3 mg duas vezes ao dia. Dose máxima recomendada: 12 mg ao dia. Superdosagem. Em caso de superdosagem administrar sulfato de atropina por via intravenosa, iniciando com uma dose de 0,03 mg/kg. Reações adversas. São leves a moderadas, e compreendem náuseas, vômitos, diarréia, dores abdominais, perda de apetite, dispepsia, fadiga, astenia, tremores, agitação, insônia e depressão. A severidade e incidência destes efeitos aumentam proporcionalmente com a dose administrada. Precauções. Administrar com precaução em paciente com arritmias cardíacas, úlcera gastrintestinal, enfermidades respiratórias, obstrução urinária e crises convulsivas. Avaliar o risco x benefício durante a gravidez e lactação. Interações. Não administrar concomitantemente com relaxantes musculares tipo succinilcolina durante a anestesia, pois há aumento de sua ação farmacológica. Não utilizar com fármacos colinomiméticos, pois há interferência mútua. A rivastigmina pode ser administrada juntamente com os seguintes fármacos: digoxina, varfarina, diazepam, fluoxetina, antiácidos, antieméticos, antidiabéticos, anti-hipertensivos de ação central, beta-bloqueadores dos canais de cálcio, antianginosos, AINES, estrógenos, anti-histamínicos e benzodiazepínicos. Contra-indicações: Hipersensibilidade à rivastigmina ou a outros derivados do carbamato. Av. Bernardo Monteiro, 1265 – Funcionários/ Av. Brasil, 1547- Funcionários/ Av. do Contorno, 4747 – lj.37 – Life Center - Serra/ Rua Vicente Rizola, 1519 – Santa Inês/ Rua Curitiba, 865 – Centro / Av. Álvares Cabral, 1800 – Santo Agostinho - Belo Horizonte – MG Tel.: (31) 3213.7999 eficacia@farmaciaeficacia.com.br

/Rivastigmina  

http://www.farmaciaeficacia.com.br/literaturas/Rivastigmina.pdf

Advertisement