Page 47

Bustos que homenageiam figuras importantes do estado sofrem com ação de vândalos, que retiram as placas de identificação e os transformam em figuras anônimas. A prefeitura avisa que não fará reposição, já que o roubo é frequente

RAFAEL CAMPOS

Caminhar por avenidas e praças de Belo Horizonte que abrigam bustos e estátuas de personalidades mineiras pode significar também um jogo de adivinhação. Sem placas que as identifique, fruto do vandalismo, alguns monumentos homenageiam ilustres anônimos. “Não faço a menor ideia de quem seja”, respondeu o comerciante José Flávio Lemos, de 57 anos, ao ser indagado sobre o busto fincado – que teve a placa de identificação roubada – no canteiro central da avenida Augusto de Lima com Fotos: Rogério Sol

Praça da Liberdade

Praça da Liberdade

Praça da Liberdade

Nome: Crispim Jacques Bias Fortes (1847-1917)

Nome: Bernardo Guimarães (1825-1884)

Nome: José Maria Azevedo Júnior (1865-1909)

Quem foi: Nasceu em Barbacena. Foi governador de Minas entre 1894 e 1898, período no qual oficializou a mudança da capital do estado de Ouro Preto para Belo Horizonte

Quem foi: Nasceu em Ouro Preto. Magistrado, jornalista, romancista, professor e poeta. É o patrono da cadeira nº 5 da Academia Brasileira de Letras. Em 1875, publicou o romance A Escrava Isaura, que o tornou identificado com a campanha abolicionista

Quem foi: Jornalista e diretor do jornal A Capital desde 1896 e redator do Diário de Minas e Jornal de Belo Horizonte. Foi também fundador do Jornal do Povo. Considerado um dos principais nomes mineiros que lutaram a favor do abolicionismo e da república

Material: Bronze

Material: Bronze

Material: Granito e bronze MARÇO DE 2015

ENC166CID_estatua.indd 47

Encontro | 47

13/03/15 23:11

Revista Encontro 166  

Nesta edição, conheça casais jovens mineiros que mantêm a tradição de casar na igreja.

Revista Encontro 166  

Nesta edição, conheça casais jovens mineiros que mantêm a tradição de casar na igreja.

Advertisement