Page 1

28 Agrupamento de Escolas João Roiz - Castelo Branco | facebook.com/aejoaoroiz

http://www.ae-joaoroiz.net | gazetaescolar@ae-joaoroiz.net

Festival Literário

Mérito e Excelência

1º Festival Literário de Castelo Branco, 24 e 25 de outubro Organização da Câmara Municipal de Castelo Branco Aconteceu na EBI João Roiz…com Danuta Wojciechowska, Carla Maia de Almeida, Patrícia Reis, Alex Gozblau, João Teixeira e Manuela Ribeiro

No dia 20 de outubro de 2012, o Agrupamento de Escolas João Roiz levou a cabo a III cerimónia de entrega dos diplomas de Mérito e Excelência aos alunos do 1º, 2º e 3º ciclos. A iniciativa foi, ainda, enriquecida com a entrega dos diplomas de Mérito Desportivo, da responsabilidade da Associação Pais e Encarregados de Educação. pág.3

pág.10

Alunos do SolRoiz na recolha para o Banco Alimentar

Alunos Timorenses recebem materiais da João Roiz

Durante os dias 1 e 2 de dezembro, quarenta e nove alunos da Escola João Roiz colaboraram com o Banco Alimentar na campanha de recolha de alimentos, em vários minimercados e supermercados da cidade. Distribuídos em pequenos grupos, pelos diversos espaços comerciais, asseguraram o trabalho... pág.9

Na sequência de uma recolha de fundos, realizada na EBI João Roiz, no passado ano letivo 2011/2012, foi adquirido um conjunto de materiais escolares (cadernos, esferográficas, lápis, borrachas…) para oferecer a uma escola timorense.

RAFA Recolha de Alimentos

A elevada taxa de desemprego e os níveis atuais de dificuldades económicas, dificuldades em pagar os compromissos mensais de grande parte de famílias, e a pobreza já instalada em muitas delas, têm expressão direta na escola. Esta Os materiais recolhidos foram enviados para a realidade é ampliada nas famílias numerosas, provocando a necessidade... Pré-Escola Santo Inácio, em Díli... pág.3 pág.8

Cebolais e Retaxo vivem a tradição do magusto...

4

Granja “Cresce em Segurança”...

5

3 de dez., dia mundial da pessoa com deficiência...

13

Escola Segura no Valongo...

5

“Saúde Oral, Biblioteas Escolares” em digressão...

11

As novas tendências das tecnologias...

15

EB1 QUINTA DA GRANJA BIBLIOTECA REMODELADA pág.10


dezembro.2012

EDITORIAL

Poema de um professor de partida...

Editorial

Temporária ausência

Este editorial foi escrito no dia 5 de dezembro,mas será do conhecimento público no dia 14 do mesmo mês. Neste período de tempo, presumo, que decisões importantes serão tomadas pela tutela e que marcarão, de forma indelével, o futuro do nosso Agrupamento. Mesmo não sabendo a decisão e o seu sentido.

A vós meus amigos, alunos e pais, alguns mais antigos outros mais atuais, agora que parto e me vou embora, um abraço vos deixo aqui e agora. Levo-vos comigo, bem no coração,

Não tendo uma visão maniqueísta das coisas, temo que esta organização escolar seja confrontada com uma de duas opções: alterações organizacionais profundas num contexto mais vasto da reorganização da rede escolar, ou, a possibilidade de a dotar de meios que possam responder de forma útil e atempada aos desafios quotidianos.

para o país distante para onde agora vou. Um sonho... Euforia... Mas que tentação!... Chego e parto um dia...É assim que eu sou. De ideias vou cheio e de ilusões também... Mas ser sonhador é defeito de alguém? Não se pode parar. Temos que ir mais além... Também lá teremos quem nos vai querer bem. Levo na bagagem desde já saudades, de vós meus amigos que por cá ficais. Perdoem-me os erros ou “outras maldades”, funcionários, alunos, colegas e pais. Vou então tranquilo, calmo e sonhador, para um país distante chamado Timor. Mas destino incerto e profissão errante, não é condição de ser professor? Voltarei um dia, mais realizado e trarei saudades de quem lá ficou. Gostarei de ter-vos de novo ao meu lado, porque parto e chego... É assim que sou. Prof. Rui Vaz

Não me parece que ambas as opções possam ser conciliáveis. Porquê? Porque existe uma linha que as separa de forma clara e linear: a responsabilização crescente dos atores educativos subjacente à preocupação de aproximar o centro de decisão da realidade escolar. Sublinho esta ideia na profunda convicção do caminho percorrido, dos problemas identificados e resolvidos, nas alterações pedagógicas introduzidas e no aprofundamento do relacionamento com a comunidade local. Estas melhorias foram feitas num quadro de dificuldade, mas com o contributo de todos:professores,colaboradores, alunos, pais, entidades locais, entre outras.

Cada lista concorrente deverá redigir, no máximo, até três propostas, de acordo com o tema: “Como ultrapassar a crise”. O assunto é pertinente e aliciante. As boas ideias nem sempre são as mais propagandeadas pelos políticos atuais. Logo, queremos inovação para a construção de um futuro com mais sustentabilidade!

Agora é altura de aprofundar o trabalho de equipa, com apoio dos respetivos Diretores de Turma e professores de Língua Portuguesa, na redação de propostas coerentes.

A deputada Dr.ª Hortense Martins, eleita pelo distrito, vai ajudar na reflexão que se impõe numa sessão para os 130 alunos das listas concorrentes. A expectativa é elevada e depois há que arregaçar as mangas, melhor dizendo, os neurónios e trabalhar para construir um projeto de escola, digno de se apresentar nas distritais e ir o mais longe que pudermos. Contamos com todos para que as etapas seguintes decorram com espírito de cidadania pró-ativa e responsável. Pela Comissão Eleitoral Natália Escada

Mas a ideia referenciada é conciliável com uma outra. Independentemente da opção tomada, esta comunidade educativa será capaz de adaptarse. Esta visão otimista assenta em quatro pressupostos existentes no Agrupamento: recursos humanos qualificados e competentes, lideranças organizacionais, participação dos diferentes atores educativos e reconhecimento público do trabalho desenvolvido. A vida pressupõe mudança. E nós vamos acompanhar a mudança! Pois, aqui, todos os dias construímos o futuro! O Diretor Carlos Almeida

Ficha técnica

Parlamento dos Jovens

Pelo terceiro ano consecutivo, mais uma vez os jovens alunos aderiram em força ao concurso. Já temos treze listas a trabalhar na construção de propostas criativas e inovadoras.

P.2

Coordenação: Professores: Agnelo Quelhas.

Colaboração: Clube de Jornalismo, Professores, Alunos e Encarregados de Educação do Agrupamento.

Redacção: Agnelo Quelhas, Carlos Gonçalves, Helena Diogo, Jorge Palma e Vitor Coutino.

Grafismo e design: Professor Agnelo Quelhas.

Paginação: Professores: Agnelo Quelhas, Carlos Gonçalves e Jorge Palma.

Periodicidade: Um jornal por período escolar.

Impressão: Jornal Reconquista. Tiragem: 1100 exemplares.


P.3

dezembro.2012

EM DESTAQUE

Agrupamento de Escolas João Roiz premeia o Mérito e a Excelência No dia 20 de outubro de 2012 o Agrupamento de Escolas João Roiz levou a cabo a III cerimónia de entrega dos diplomas de Mérito e Excelência aos alunos do 1º, 2º e 3º ciclos. A iniciativa foi, ainda, enriquecida com a entrega dos diplomas de Mérito Desportivo, da responsabilidade da Associação Pais e Encarregados de Educação.

A intervenção de fundo ficou à responsabilidade do Professor Doutor José Manuel Canavarro, exSecretário de Estado da Educação. Valores como a disciplina, o trabalho, e a dedicação foram amplamente sublinhados como forma de alcançar o sucesso e a excelência. Foi, ainda, dado especial enfoque à importância que os diferentes atores educativos podem ter nos resultados escolares alcançados.

Marcaram presença, na qualidade de entidades convidadas, o Presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, a Diretora Regional de Educação do Centro, o Presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco e a Presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação. As intervenções, salvaguardadas as suas especificidades, sublinharam de forma transversal a importância da educação para a criação e

Acresce salientar que um elevado número de Pais e Encarregados de Educação estiveram na iniciativa. Dado o âmbito e o significado, suscitou um elevado agrado e orgulho para todos aqueles que foram objeto de reconhecimento. consolidação de uma sociedade mais justa e desenvolvida. Mas o trabalho de excelência

Projeto ESCXEL

desenvolvido pelo Agrupamento de Escolas João Roiz foi, igualmente, nota dominante.

Esta comunidade educativa está de parabéns pela dimensão e dignidade da cerimónia. A Direção do Agrupamento

Alunos Timorenses

Rede Escolas de Excelência

recebem materiais escolares da João Roiz

11º Seminário ESCXEL

Escola Solidária Na sequência de uma recolha de fundos, realizada na EBI João Roiz, no passado ano letivo 2011/2012, foi adquirido um conjunto de materiais escolares (cadernos, esferográficas, lápis, borrachas…) para oferecer a uma escola timorense. Os materiais recolhidos foram enviados para a Pré-Escola Santo Inácio, em Díli, Timor-Leste, tendo sido recebidos durante o mês de agosto. A Senhora Diretora da instituição, Filipa Figueiredo, agradeceu a generosidade da nossa comunidade educativa, pois todos os objetos serão muito úteis aos alunos. Em Timor estes recursos que para nós são básicos, são muito caros, pois são importados da Indonésia ou da Austrália. Para saber mais sobre estes nossos irmãos timorenses, pode consultar a página facebook.com/preescolasantoinacio . Profª. Luísa Fernandes

O 11º Seminário ESCXEL realizouse no passado dia 26 de outubro de 2012, no Agrupamento de Carnaxide, e foi subordinado ao tema “Percursos Vocacionais Alternativos: Oportunidades, Problemas e Estratégias”. Os trabalhos desenvolvidos consistiram na realização de um painel central, no qual foram apresentadas experiências e metodologias de Orientação Escolar e Vocacional. Realizou-se um conjunto de três Workshops reflexivos subordinados aos temas “Orientação de Percursos Escolares Vocacionais”, “Planeamento e Gestão de Ofertas Profissionalizantes” e “Mercado de Trabalho, oportunidades e articulação com as Empresas”. O

curso

dos

trabalhos

que

decorreram ao longo do dia, demonstrou uma enorme dedicação e empenho dos vários atores, participantes e oradores, na educação e formação de jovens e na orientação destes para escolhas que resultassem na sua qualificação e valorização, bem como na garantia de escolhas/oferta de percursos profissionalizantes, que melhor garantam uma estreita ligação ao tecido empresarial envolvente, e inerentemente ao mercado de trabalho. O Seminário contou com uma adesão alargada, no que respeita ao concelho de Castelo Branco. Participaram ao todo vinte professores, sendo quatro da EBIJR. Mediadora do Projeto ESCXEL Profª. Alexandrina Feliciano


dezembro.2012

HISTÓRIAS DO 1º CICLO

P.4

MAGUSTO ESCOLAR Escolas do 1º Ciclo dos Cebolais de Cima e do Retaxo No passado dia doze de novembro, os alunos do 1º ciclo do Retaxo e dos Cebolais de Cima fizeram um magusto para comemorar o Dia de S. Martinho. Nesse dia, logo de manhã, os alunos encontraram-se perto do Pavilhão Desportivo dos Cebolais de Cima e, todos juntos, apanharam caruma. Por cima da caruma espalharam as castanhas oferecidas pelas Juntas de Freguesia das duas localidades. Enquanto as castanhas assavam, os alunos deram as mãos e cantaram. Depois de as castanhas estarem bem assadas, comemos e bebemos sumos. Alguns mascarraram as mãos e as caras. No final, brincaram e jogaram à bola. Foi uma manhã bem passada! Os alunos das Escolas do 1º Ciclo do Retaxo e dos Cebolais de Cima

HALLOWEEN

VISITA DE ESTUDO

na EB1 dos Cebolais de Cima

Museu Cargaleiro Os alunos da EB1 de Cebolais de Cima visitaram, no dia dois de novembro, o Museu Cargaleiro, em Castelo Branco. Esta visita aconteceu no âmbito do conteúdo: “À Descoberta dos Outros e das Instituições” (instituições de lazer e cultura). No edifício mais antigo do museu, Solar dos Cavaleiros, palacete construído no século XVIII, pudemos ver um filme sobre a vida do Mestre Cargaleiro. Ficámos a saber que mestre nasceu no concelho de Vila Velha de Rodão, em 1927. Nessa parte do museu vimos ainda a Faiança Ratinha da coleção particular do Mestre.

No dia de Halloween Na escola dos Cebolais Pintámos a cara

No edifício contemporâneo, os alunos puderam conhecer a obra do

Foi mesmo demais. Adorei este dia Foi muito horripilante Conheci muitos monstros e gostei bastante. Neste dia de terror Apareceram muitas bruxinhas Esqueletos, vampiros e até um lobo E algumas aranhinhas. Teias de aranha na cara Unhas pretas e compridas Lábios pintados de negro E máscaras divertidas. As bruxas conviveram Com os vampiros e os esqueletos Foi tudo tão horripilante Pois estavam todos sangrentos. Os alunos EB1 de Cebolais de Cima

Mestre. Entre as peças preferidas pelos alunos, destacou-se A Porta da Vizinha Que Nunca Conheci, uma porta de madeira encontrada nas ruínas de uma casa, na vizinhança do museu, que o Mestre Cargaleiro pintou a óleo. Os alunos descobriram, nesta peça colorida, o nome da sua freguesia, entre as sete freguesias do concelho de Castelo Branco. Os alunos gostaram também de observar a influência das colchas patchwork, da mãe do artista, na sua obra. Esta foi a primeira de uma série de visitas culturais, pensadas para este grupo, durante o ano letivo. Os alunos EB1 de Cebolais de Cima


P.5

dezembro.2012

HISTÓRIAS DO 1º CICLO

Maria Castanha...

.

O nosso magusto..

A nossa segurança Hoje, na nossa escola (dia 19 de novembro de 2012), tivemos a visita de dois polícias da Escola Segura. Eles ensinaram-nos regras de segurança em casa, na escola e na rua. Em casa, devemos evitar mexer nos fósforos, no gás e em objetos que possam provocar incêndios, bem como nas tomadas e no quadro de eletricidade. Não devemos deixar a chave no lado de fora da porta, nem abrir as janelas e a porta às pessoas estranhas. Também é perigoso mexer nos medicamentos, nas facas, ou em armas de caça, caso não tenham sido bem guardadas. Na escola é preciso ter cuidado com os estranhos, e não aceitar guloseimas, nem brinquedos, nem boleias. Nas brincadeiras, ao intervalo, é preciso muito cuidado, para não nos aleijarmos. Não devemos atirar a bola para a estrada e temos de ter muita atenção ao brincar nos baloiços e ao fazer corridas. Quando andamos na rua, devemos respeitar os semáforos e circular pelo lado de dentro do passeio; quando não há passeios, devemos andar pelo lado esquerdo e em fila indiana, sempre encostados às casas ou aos muros. Agradecemos a estes dois polícias tudo o que nos vieram ensinar. Foi uma aula muito proveitosa. Trabalho coletivo do 2º Ano da EB1 do Valongo

Poema

Os agentes da Escola Segura Vieram cá para ajudar Para nós são uma doçura Mas temos de os respeitar! A polícia esteve na escola A ensinar os sinais, pois a aprendizagem foi de mais! Na terça-feira tivemos uma aula diferente, Foi com os senhores agentes. Ensinaram-nos algumas regras verdadeiras Devemos sempre passar nas passadeiras.

Projeto Crescer em Segurança Para a estrada atravessar Atenção tenho de lhe dar Foi o polícia que me ensinou E em segurança eu estou.

Quando vais no carro, Deves meter O cinto de segurança Sempre sem esquecer!

A caminho da escola Boleia não devo apanhar Mesmo, muito cansada Alguém me pode roubar.

Se a minha campainha tocar E em casa estiver sozinha A polícia veio avisar: Para nunca abrir a portinha.

Falar com desconhecidos É coisa que não posso fazer Mesmo que bem parecidos Os meus pais posso nunca mais ver!

Quando um estranho telefonar Vais ter de mentir Mas com cuidado para não te apanhar Para não teres que fugir.

As regras e sinais Precisamos de saber São importantes para todos Para nos ajudar a crescer.

As grades não devemos estragar E estranhos devemos ignorar Para que haja segurança e podermos brincar O agente veio à Escola explicar!

Se estiveres sozinho em casa Não mexas no fogão Podes queimar-te Ou haver uma explosão!

Os sinais de trânsito São para respeitar, Olhar para a direita e esquerda, Antes da passadeira atravessar.

Para em segurança andar As regras tens de aprender Nas passadeiras passar Para o carro não te atropelar.

À nossa escola, os Sr. Polícias vieram Muitas coisas nos ensinaram Com estranho não falar E na rua nada aceitar.

Hoje na escola aprendi Com os senhores agentes Para ter cuidado Com certa gente. É sempre bom aprender E com os polícias da Escola Segura Vieram à escola ensinar A melhor maneira de viver! Trabalho coletivo 2ºA EB1 Quinta da Granja


PROMOÇÃO DA SAÚDE

us b a T m e S e aúd

S

sobre assuntos que vos incomodam, ou preocupam, esclarecer dúvidas, aclarar conceitos, participar em concursos e atividades, aqui é o local certo para o fazerem. Damos também apoio aos alunos concorrentes ao Parlamento dos Jovens, no treino da exposição das propostas, projeção de voz e forma de se apresentarem nos debates.

A propósito do “Dia Mundial da Sida”, o Projeto PES lançou, com o apoio da Biblioteca Escolar, um concurso para a criação de slogans alusivos à temática, destinado aos alunos do 9º ano.

Continuamos a acreditar que preparar jovens com mais competências, capacidade de análise e espírito crítico irá facilitar o seu percurso e ajudará na tomada de opções mais conscientes.

Os cartazes estão afixados nos locais habituais, e podem consultar aí os horários de atendimento: nas terças, quartas e quintas-feiras, com as respetivas professoras da equipa.

Crescer é uma aventura fantástica que todos desejamos que ocorra com serenidade, alegria de viver e garra, para saber dar a volta às dificuldades.

Porque as campanhas p reve n t iva s oficiais têm escasseado, e os jovens são capazes de terem ideias br ilhantes, lançámos este desafio. Pretendemos que os jovens se envolvam na discussão da temática, para além dos conteúdos lecionados

Pela equipa do projeto PES Profª. Natália Escada

P.6

Prevenção da Transmissão do VIH / SIDA

A equipa do projeto “PES” Promoção e Educação para a Saúde - abriu de novo as portas do gabinete “Saúde Sem Tabus” que tem por missão fazer o atendimento aos alunos da escola, em pequenos grupos, ou individualmente. As temáticas abordadas são as quatro áreas inerentes ao projeto: Educação Alimentar e Atividade Física; Prevenção do Consumo de SPA; Educação Sexual e IST; Saúde Mental / Violência em Meio Escolar, dandose particular atenção às questões relativas à sexualidade, tal como preconizado na lei.

Reiteramos o convite aos alunos, de todos os níveis de ensino, para que apareçam e estabeleçam diálogo connosco. Sempre que quiserem falar

dezembro.2012

nas aulas de Ciências Naturais. Pretende-se, assim, que sejam corresponsáveis na divulgação de medidas preventivas e que promovam comportamentos isentos de riscos. Porque a ignorância mata muito mais do que a SIDA, o melhor é esclarecer e evitar a propagação do VIH.

Pela equipa do PES Profª. Natália Escada

Novembro sem tabaco

A Biblioteca Escolar, em parceria com o Projeto “PES”, levou a cabo a quinzena comemorativa alusiva à “Prevenção do Tabagismo”, com a construção participada de um painel de reflexão sobre as vantagens de não fumar. Os alunos foram convidados a registarem o seu testemunho, contribuindo, assim, para a

discussão desta temática. Alguns dos participantes interpretaram a proposta sob a ótica dos malefícios do tabaco, refletindo sobre os perigos do tabagismo. As vantagens de não fumar são inúmeras! A pele fica mais saudável e bonita, o hálito mais fresco, os dentes sem manchas, o paladar fica mais apurado... Até o nosso olfato

fica mais apto a selecionar um bom perfume e a nossa condição física melhora. Estas vantagens falam por si, sendo seguramente atrativas para os jovens. Poupa-se, deste modo, nos distúrbios de saúde e nas despesas, e... podem-se esbanjar sorrisos brilhantes!! Parafraseando um dos testemunhos:

“O Cristiano Ronaldo não fuma, eu também não!”. Façamos votos para que outros ídolos da juventude façam com que o hábito de não fumar esteja cada vez mais na moda. Pela equipa do PES Profª. Natália Escada


P.7

dezembro.2012

PROMOÇÃO DA SAÚDE

Comer Melhor para Viver Melhor

No âmbito do projeto “Promoção e Educação para a Saúde”, realizaramse, a 13 de novembro, duas sessões de sensibilização para todas as turmas do 4º ano, com a Dr.ª Tânia Seiça, nutricionista da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco. Numa abordagem adequada aos mais novos, a Dr.ª Tânia percorreu os aspetos formais da nutrição, consolidando e aprofundando algumas das aprendizagens que os alunos já iniciaram neste ciclo de ensino, e veio enfatizar algumas questões pertinentes relativas à alimentação humana. Cada vez mais constatamos que o tempo escasseia para que as famílias possam preparar as refeições tradicionais. Numa sociedade em competição crescente, em que as prioridades tantas vezes se baralham, corre-se o risco de

se recorrer, excessivas vezes, a refeições pré-cozinhadas e a snacks, como substitutos de refeições. Frequentemente, a pressão publicitária sobre os mais novos, leva-os a solicitar aos pais os famosos “alimentos” de aspeto tão apetitoso. Alguns pais, pressionados pela falta de tempo cedem, e os maus hábitos rapidamente se instalam!

para os seus filhos, por isso devem estar alerta. A escola tem também responsabilidades na promoção de hábitos saudáveis. Assim, os jovens alunos são incentivados a frequentar a cantina escolar, onde as refeições são equilibradas e diversificadas, sendo validadas por uma equipa de nutricionistas da DREC.

A Dr.ª Tânia focou alguns aspetos da nutrição que os jovens necessitam observar para crescerem saudavelmente. Se todos colaborarmos, escola, pais e equipas de saúde, a probabilidade de ocorrerem desvios no comportamento alimentar será seguramente insignificante.

A alimentação deve adequar-se à idade e ao esforço físico realizado. Por isso, a prática continuada de exercício físico, orientada por profissionais, nas escolas, é também um contributo valioso na promoção de estilos de vida saudáveis que se desejam prolongados e incentivados em casa.

Cada vez mais é necessário promover equilíbrios e adotar uma alimentação saudável. Caso contrário, provavelmente irão ocorrer desordens várias, que podem degenerar em obesidade e diabetes, ou outros problemas de saúde, cada vez mais preocupantes nas sociedades industrializadas, a nível mundial.

Casos há em que o pequeno-almoço é negligenciado em casa. Os jovens alunos, sem o aporte nutritivo adequado, em cada manhã, ficam aquém das suas possibilidades em termos de atenção/concentração e consequente desempenho escolar.

Desde pequenos os jovens devem ser educados na prática de regras que promovam não só a sã convivência na sociedade, mas também a promoção da sua própria saúde.

Um pacote de snacks e uma garrafa de refrigerante podem substituir um almoço equilibrado no refeitório escolar? Todos sabemos que a obesidade está a crescer entre os jovens e torna-se imperativo adotar medidas preventivas e corretivas.Vale mais

prevenir do que corrigir.

Se a sensibilização chegar a quem tem responsabilidades de decisão, muitos problemas se poderão evitar. Todos os pais querem o melhor

Dia Mundial da Alimentação 16 de outubro de 2012

Profª. Natália Escada

Mais uma vez se comemorou na nossa escola o Dia da Alimentação. Além de uma exposição de trabalhos realizados pelos alunos, alusivos ao tema, houve também uma ação sobre Alimentação Saudável, onde se pretendia transmitir mensagens sobre uma alimentação equilibrada e esclarecer sobre algumas regras a ter em conta para crescer de forma saudável. A ação dirigida aos alunos do 2º ciclo, promovida pelo grupo disciplinar de Ciências da Natureza e prevista no Plano Anual de Atividades, foi orientada pela Dra. Ana Antunes (mãe de um aluno da nossa escola), médica de família de alguns alunos do nosso Agrupamento. Esta iniciativa contou também com o apoio da Dra. Cláudia

Rodrigues e da Enfermeira Leonor Brazão. A sessão decorreu das 8.30h às 11.55h, de modo a que todos os alunos envolvidos tivessem oportunidade de participar. Todos colaboraram com empenho e interesse, uma vez que o tema já tinha sido abordado nas respetivas aulas; sendo a ação considerada pelos intervenientes bastante satisfatória. Fica um agradecimento especial ao Professor Carlos Almeida, Diretor do Agrupamento, que procedeu à abertura da sessão, aos Professores acompanhantes, à Senhora Enfermeira Leonor Brazão, à Dra. Cláudia Rodrigues e à Dra. Ana Antunes, pela disponibilidade e clareza com que tratou os temas propostos.

Profª. Maria Olívia Lopes


dezembro.2012

SERVIÇO SOCIAL

P.8

PROJETO RAFA REFORÇO ALIMENTAR ÀS FAMÍLIAS DO AGRUPAMENTO

A elevada taxa de desemprego e os níveis atuais de dificuldades económicas, dificuldades em pagar os compromissos mensais de grande parte das famílias, e a pobreza já instalada em muitas delas, têm expressão direta na escola. Esta realidade está ampliada nas famílias numerosas, provocando a necessidade de estratégias e estabelecimento de protocolos com fornecedores dos bufetes e refeitórios escolares, a fim de ajudar a suprir as necessidades básicas das famílias. O Programa Escolar de Reforço Alimentar (PERA) tem como

objetivo disponibilizar aos alunos a primeira refeição do dia; sendo estes identificados pelas escolas como estando em situação de carência alimentar. Assim, a escola pretende levar a efeito, através do Técnico do SASE, da Assistente Social e da professora do Clube de Solidariedade (SOLROZ) da escola, uma iniciativa de âmbito local, que pretende satisfazer as necessidades básicas das famílias do Agrupamento. Pretende-se detetar as fragilidades económicas e sociais, no sentido de suprir carências alimentares e contribuir para melhorar a qualidade de vida das famílias em causa. Há que percorrer um caminho pautado sob a lógica da integração, da igualdade e da comunicação entre escola, família, comunidade e sociedade. Pretende-se, espírito de campanhas

ainda, fomentar o solidariedade, com de sensibilização

junto dos alunos, famílias, pessoal docente e não docente e outros profissionais. Mensalmente, cada pessoa interessada em colaborar, pode trazer um bem essencial (um pacote de arroz, ou de massa, ou de leite…) para atenuar carências de emergência social. Este projeto objetivos:

tem

os

seguintes

Estabelecer protocolos com fornecedores da escola para aumentar a capacidade de disponibilizar géneros alimentares;

Satisfazer as necessidades básicas de famílias subsidiadas e carenciadas;

Melhorar a qualidade de vida das famílias carenciadas;

Promover o espírito de solidariedade e interajuda em meio escolar. A equipa do RAFA

AGRUPAMENTO JOÃO ROIZ PROMOVE ENCONTRO INTERGERACIONAL Dr.ª Maria João Ataíde, que no ano anterior nos encantou com o tema “Resiliência: podemos ser felizes na adversidade?”, na sequência do qual surgiu a sugestão do tema do presente encontro. Por sua vez, a organização esteve a cargo da parceria entre o “Espaço de Envolvimento de Pais e Encarregados de Educação” (EPEE), o Clube de Voluntariado (SolRoiz), o Gabinete de Serviço Social, a Biblioteca Escolar, a Disciplina de Ed. Moral e Religiosa Católica (EMRC), o Diretor de Turma do 6.ºE e

No passado dia 24 de outubro de 2012, cerca de três dezenas de alunos, mais de meia centena de idosos e alguns Encarregados de Educação encontraram-se nas instalações da Santa Casa da Misericórdia de Castelo Branco, para partilhar experiências, saberes e valores do passado e do presente. A partir da interrogação “O que é a crise?” despoletaram-se vivências, cujo sentido delineou enormes lições de vida, para ambas as gerações. O ambiente de cumplicidade e o grau de envolvimento mantidos

permitiram desvelar aspetos de uma imensa riqueza humana e espiritual, que noutro ambiente não teria sido possível desocultar. Esta atividade insere-se numa parceria que perdura há quatro anos e que tem gerado muito bem-estar e qualidade de vida, facilitando a descoberta de um verdadeiro potencial de promoção humana, sentido do Outro, respeito, dignidade e solidariedade. A dinamização do encontro foi da responsabilidade da ilustre

respetivos alunos da EBI João Roiz. ?? Cumprindo a recomendação da dinamizadora deste encontro, a Escola João Roiz propõe-se continuar a abraçar este desafio, em união com toda a Comunidade Educativa. É preciso continuar a motivar para a importância de educar a responsabilidade com o intuito de cuidar do Outro (cf. Exupéry “És responsável por aquilo que cativas”). Profª. Dina Pinto A.S. Ivone Semblano


P.9

dezembro.2012

SOL ROIZ

Voluntariado, uma iniciativa vivida dia a dia, de forma regular, sistemática, solidária e inclusiva! Voluntários da Escola João Roiz assinalam dia da alfabetização: Sentir a magia de desvendar um nome e um sorriso…

Campanha de solidariedade “Peditório de Rua da AMI”

Um convite AMIgo e solidário… um olhar para os que mais precisam! No fim de semana, de 25 a 28 de outubro, onze alunos da Escola João Roiz participaram, como voluntários, no habitual peditório anual da AMI. Um compromisso

que os alunos assumiram com entusiasmo e determinação, e que contribuiu, de forma ativa, para uma concretização mais efetiva dos valores essenciais inerentes ao voluntariado: a solidariedade, a cooperação, a gratuidade, a participação, a responsabilidade, a complementaridade e o contributo para um bem comum (convergência). Profª. Dina Pinto

Alunos do SOL ROIZ na campanha de recolha de alimentos do Banco Alimentar Da gratuidade de quem se dá, à generosidade de quem reparte O dia 8 de setembro foi declarado, pela ONU e pela UNESCO, como o dia internacional da alfabetização. Para assinalar esta data, um grupo de dezassete voluntários (alunos, encarregados de educação e outros elementos da comunidade) deslocou-se, a convite da Santa Casa da Misericórdia, a algumas das valências daquela instituição, a fim de realizar uma atividade que traduzisse a importância deste dia. Estes voluntários assumiram o desafio de “desvendar um nome e um sorriso”, junto dos residentes de cada uma das valências. Após uma breve explicação sobre a simbologia e a etimologia dos nomes, todos os utentes sentiram a magia de desvendá-los letra a letra. Com diversas cores, cada qual desenhou e decorou o quadro representativo da sua própria identidade. Um convite que permitiu aproximar todos os participantes, independentemente do seu grau de alfabetização, criando momentos de grande envolvimento e de uma partilha invulgar, onde não faltaram surpresas e muitos sorrisos. Profª. Dina Pinto

Voluntariado com idosos: gestos simples e significativos, ao encontro de quem espera! “- Já estava à vossa espera!”

Esta expressão poderia muito bem resumir a lição que a raposa transmitiu ao principezinho, no livro de Saint Exupéry. Mas, ao ser dita por um dos aniversariantes de uma das valências da Santa Casa, é a frase que revela, do modo mais genuíno, como cada gesto de voluntariado é recebido por cada um dos idosos residentes naquela instituição. Através do

voluntariado é possível estabelecer o encontro entre quem espera e entre quem dá, com gestos simples e significativos que transmitem conforto, alegria, presença e, acima de tudo, comunhão. Neste ano Europeu do Envelhecimento ativo e solidariedade entre gerações, é essencial reforçar os laços inter geracionais, estimular a participação de jovens e idosos em atividades conjuntas, geradoras de autonomia, bem-estar e qualidade de vida. Em cada encontro, a repetição da célebre exortação da raposa ao principezinho: “Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da Profª. Dina Pinto felicidade!”

Durante os dias 1 e 2 de dezembro, quarenta e nove alunos da Escola João Roiz colaboraram com o Banco Alimentar na campanha de recolha de alimentos, em vários minimercados e supermercados da cidade. Distribuídos em pequenos grupos, pelos diversos espaços comerciais, asseguraram o trabalho de voluntariado, em complementaridade com as restantes equipas de voluntários no terreno. Uma tarefa que salientou o espírito de entrega e de gratuidade de todos os voluntários, mas também comprovou a enorme generosidade de todos quantos, respondendo ao convite dos primeiros, quiseram “repartir o pão com quem precisa”. Profª. Dina Pinto


BECRE

dezembro.2012

P.10

1º Festival Literário de Castelo Branco Organização da Câmara Municipal de Castelo Branco

Aconteceu na EBI João Roiz, 24 e 25 de outubro Momentos…com Danuta Wojciechowska, Carla Maia de Almeida, Patrícia Reis, Alex Gozblau, João Teixeira e Manuela Ribeiro O Festival Literário pretendeu divulgar a literatura. Nas palavras do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, Joaquim Morão, “ É com naturalidade que surge o projeto de um Festival Literário na nossa cidade, com um forte enfoque na relação com os jovens e com as escolas, um sinal claro da nossa aposta nas novas gerações.” Neste Agrupamento, foram realizadas duas sessões em que participaram dois autores e um ilustrador, por sessão, subordinadas ao tema “Escrever é bom? E ler?” Os escritores falaram sobre livros e leitura, das suas vivências, bem como de livros e autores que marcaram a sua vida enquanto leitores. Não existem textos sem leitores. É nas histórias, muitas vezes recheadas de ficção, que frequentemente nos encontramos. Porque nos encontramos sempre naquilo em que acreditamos. E como as palavras também se saboreiam com a alma, vivenciámos sonhos, angústias, partilhámos afetos, mistérios… com gentes que sabem dar vida às letras e sentido às palavras, ao traço e à cor. Ouvimos histórias e estórias embrulhadas em palavras vivas. Foram dois dias inesquecíveis, com diálogos, experiências partilhadas, que irão ficar na memória de todos aqueles participaram nestes encontros. As palavras foram como as cerejas, correram ao desafio e rechearam o pomar da leitura! Estes encontros possibilitaram aos nossos alunos uma excelente oportunidade de terem um contacto mais próximo com ilustradores e escritores. São iniciativas como esta que ajudam a fomentar a leitura, a cativar para a magia das letras e para o sabor das palavras. “A vida é a arte do encontro “, dizia Vinicius. Cumpriu-se. Prof. Helena Diogo

Biblioteca da EB1 da Granja tem um vestido novo! “As bibliotecas são jardins de livros regados a olhares.“ (M. M. Soriano) “A Biblioteca tem um novo estilo. Adorámos a mudança e a nova

Mãos à obra! Pretendeu-se tornar este espaço mais apelativo, mais acolhedor, mais vivo, mais apetecível.

pintura.”

Tendo em conta a sua vertente lúdica e pedagógica, há que criar condições para que a Biblioteca possa cativar os petizes e ser uma forte aliada das práticas letivas e curriculares. Numa constante celebração da Festa do Livro e da Leitura, histórias doces, com sabor a chocolate, livros voadores, personagens de pasmar… vão invadir este novo espaço, onde o leitor é REI.

“A Biblioteca está mais alegre.

Apetece-me passar lá o tempo inteiro!”

Rita Ramalho

Profª. Helena Diogo

Sara Silva


P.11

BECRE

dezembro.2012

Música e mais… Saúde Oral, uma história e uma canção A nossa Tournée 2012 levou histórias, canções, instrumentos de cordas e de percussão às várias escolas do Agrupamento. Decorrente do protocolo entre a Rede de Bibliotecas Escolares, o Plano Nacional de Leitura e a Direção-Geral de Saúde, desenvolveu-se uma atividade de promoção da saúde oral, através da música e de uma história, com os alunos das escolas do Retaxo, Cebolais de Cima, Valongo e Granja. A canção “Dentes de Tarar“ e a história de Chaminhas, o pequeno Dragão, trouxeram encanto e sorrisos à pequenada. E aconteceu a festa, naturalmente…com a moda de escovar os dentes “É tão fácil é tão fácil, ter uns dentes de tarar. É preciso tratar deles de manhã e ao deitar!” o corpo não ficou quieto, espevitado pelos sons que fazem cócegas deliciosas nos ouvidos! Esta é uma das muitas potencialidades da Música: através de atividades lúdicas podemos criar espaços de partilha e comunicação entre as pessoas, colocando a Música e a Leitura na mesma partitura.

Retaxo Granja

Fomentou-se a leitura, a capacidade criativa e, simultaneamente, explorouse o mundo da saúde oral, através da utilização de recursos e atividades divertidas, cruzando vários domínios do conhecimento. Cabe à escola aderiu a estes projetos. Com as “boas práticas “ vamos contribuir para subir os níveis de saúde oral em Portugal. É fácil multiplicar os efeitos positivos destas ações, pois os alunos são elementos disseminadores junto das suas famílias. Estas viagens de aprendizagem irão contribuir certamente para enriquecer a informação / formação das novas gerações. Aqui e agora, há que potenciar o papel da Biblioteca Escolar na promoção de sorrisos. As estradas da aprendizagem e da felicidade também passam por um sorriso. Se imaginamos um caminho, acreditamos ser possível percorrê-lo. Profª. Helena Diogo

BRINQUEDO Foi um sonho que eu tive: Era uma grande estrela de papel, Um cordel E um menino de bibe.

O menino tinha lançado a estrela

Cebolais de Cima

Com ar de quem semeia uma ilusão; E a estrela ia subindo, azul e amarela,

Valongo

Presa pelo cordel à sua mão.

Mas tão alto subiu Que deixou de ser estrela de papel. E o menino, ao vê-la assim, sorriu E cortou-lhe o cordel. Miguel Torga, Diário (1941)


dezembro.2012

ATIVIDADES

P.12

Momentos... BECRE

Happy Halloween!

Concurso “Hunted Shoe” , que grande sapatada!

1º Prémio

1º Prémio

rupamento comemorou No dia 31 de outubro, o nosso Ag ar o concurso “Hunted o Halloween. Este ano, teve lug pelos professores de Shoe”, que foi organizado utilizaram materiais Inglês de 1º e 2º ciclos. Os alunos para criar sapatinhos reciclados e muita imaginação únicos e muito assustadores! ticipantes, em especial Estão de parabéns todos os par uintes: os vencedores, que foram os seg C 4º Ano: João Pedro Trindade, 4º 5º Ano: Maria José Candeias, 5ºB 6º Ano: Rafael Riscado, 6ºB Profª. Ana Tomé

1º Prémio


P.13

dezembro.2012

Dia Internacional da Pessoa com Deficiência 3 de dezembro de 2012

No passado dia 3 de dezembro, o Agrupamento de Escolas João Roiz comemorou o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, com uma pequena exposição de equipamentos específicos para a deficiência visual e posterior distribuição de um desdobrável informativo para a comunidade educativa do agrupamento. Os objetivos desta atividade passaram por sensibilizar a comunidade para a diferença visando fomentar uma relação empática e positiva para com as pessoas com deficiência. O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, instituído, em 1992, pela Assembleia Geral da ONU, ambiciona sensibilizar, mobilizar e comprometer toda a humanidade para a concretização dos Direitos Humanos destes Cidadãos, reafirmados na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, numa Sociedade para Todos. A opção pelo dia 3 de dezembro, prende-se com a data de aprovação do emblemático Plano Mundial de Ação da ONU, em 1982, resultante das dinâmicas e das expectativas criadas no Ano Internacional da Pessoa com Deficiência, em 1981. O grupo de Educação Especial não quis deixar passar em branco esta data e procurou sensibilizar a comunidade educativa para os direitos de cidadania que promovam a inclusão educativa e social e o respeito entre todos os alunos e cidadãos. O Grupo de Educação Especial

EXPRESSÕES

Futsal Iniciados Masculinos e Femininos

Aproximando-se o início da competição oficial do Desporto Escolar, as equipas de futsal do Agrupamento de Escolas João Roiz, no escalão de iniciados masculinos e femininos, realizaram, nos dias 28 e 30 de novembro, jogos particulares com o Agrupamento de Escolas António Sena Faria Vasconcelos e Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, respetivamente.

Os encontros foram muito disputados e decorreram nos pavilhões dos dois agrupamentos, com o objetivo de permitir a adaptação a campos com dimensões idênticas àqueles onde as equipas do Agrupamento de Escolas João Roiz vão jogar. Num ambiente muito positivo, verificou-se um respeito mútuo entre os jogadores das equipas.

Dado não haver equipas de iniciados femininos noutras escolas de Castelo Branco, a equipa do Agrupamento de Escolas João Roiz defrontou a equipa de infantis masculinos do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva. Neste jogo, foram também envolvidos alunos do escalão de infantis masculinos que integram a equipa de iniciados.

Prof. João Ramalho

Estes encontros proporcionaram, a mais de três dezenas de alunos, momentos de competição e oportunidade de colocar em prática o trabalho realizado durante as sessões de treino.

Escrita simbolica do Natal - Adriana Coelho

Desporto Escolar Início de atividades As atividades do Desporto Escolar já funcionam em pleno desde a segunda semana de aulas. A divulgação foi realizada através de cartazes colocados em diversos locais na escola e foi também comunicada oralmente aos alunos, pelos professores de Educação Física. Após esta fase, criaram-se dois grupos / equipas de futsal feminino, nos escalões de infantis e iniciados. Um outro grupo / equipa de futsal masculino, no escalão iniciados. Também existem as modalidades de Badminton, masculino e feminino, xadrez e ténis de mesa. Os grupos / equipa já treinam regularmente, para entrarem no quadro competitivo distrital. Estão abertas novas inscrições. O torneio inter-turmas de futsal teve início no mês de Outubro. O calendário dos jogos e alguns resultados encontram-se registados no placard do pavilhão gimnodesportivo. Na última semana de aulas está prevista a realização do já tradicional corta-mato escolar. Um evento de grande dimensão que envolverá cerca de 200 alunos e que será realizado quartafeira, dia doze de dezembro, no campo de futebol na zona de lazer da cidade. O Coordenador do Desporto Escolar Luís Miguel Moreira


ASSOCIAÇÃO DE PAIS

NOVO ESTATUTO DO ALUNO RESPONSABILIZA PAIS

da Associação de Pais apoia famílias com roupa e calçado

exercício da sua profissão. Devemos também, diz o estatuto, incutir nos nossos filhos o dever de respeito para com os professores, o pessoal não docente e os colegas, contribuindo para a preservação da disciplina e harmonia da comunidade educativa, isso para mim chama-se respeito pelo próximo, o que deve acontecer dentro e fora da escola.

Os artigos 43 e 44 da Lei n.º 51/2012 de 5 de setembro são dedicados à responsabilidade dos pais e encarregados de educação. Confesso que me choca que a nossa responsabilidade, enquanto pais, tenha que ser regulamentada em lei. Mas, ao mesmo tempo constato que de facto muitos pais e encarregados de educação se alheiam da vida da comunidade escolar. A escola é o espaço onde os nossos filhos passam grande parte do seu dia, onde desenvolvem relações pessoais, crescem como pessoas e se formam como seres humanos.

Se para muitos as obrigações que aparecem no artigo 43 da lei são “coisas normais”, a verdade é que muitos há também que não as cumprem. Que no corre-corre do dia a dia, não procuram saber como correu o dia na escola, como correu o teste, não falam com o diretor de turma, e nem procuram ir à escola no final do período confirmar as notas e as faltas. É por isso que as nossas obrigações são agora lei.

Os tempos difíceis e de incerteza que atravessamos, as dificuldades sentidas por algumas famílias, em situação de desemprego e sem fontes de rendimentos, ou de rendimentos muito baixos, necessitam do apoio, compreensão e solidariedade de todos nós. Está no olhar atento e nas nossas mãos, o poder de ajudar e de contribuir para tornar as famílias mais felizes.

O incumprimento pelos pais e encarregados de educação, relativamente aos seus filhos ou educandos é punido com coima. Para que possa conhecer em pormenor o estatuto deixo aqui o site: h t t p : / / w w w. p o r t u g a l . g o v. p t / media/703343/20120905_mec_estatuto_aluno.pdf

Boas Festas e um Feliz 2013 a toda a comunidade escolar. Cristina Valente Presidente da Associação de Pais

A loja Solidária da Associação de Pais tem feito apelos à participação de toda a comunidade escolar para que cada um contribua com aquilo que já não precisa (roupas, calçado, livros e brinquedos), a fim de serem distribuídos pelos alunos que mais necessitam deste apoio. O Gabinete de Serviço Social tem coordenado esta Loja Solidária, e desde o ano letivo anterior, já foram apoiadas 30 crianças e jovens, 8 das quais neste 1º período de 2012/2013, num total de 18 famílias. Ivone Semblano

Se nos afastamos da escola, afastamo-nos do seu crescimento e formação. Aos pais ou encarregados de educação cabe a responsabilidade, inerente ao seu poder e dever de dirigirem a educação dos seus filhos e educandos no interesse destes e de promoverem o seu desenvolvimento físico, intelectual e cívico. Cabe-nos promover a articulação entre a educação na família e o ensino na escola. Devemos estar atentos aos deveres e direitos dos nossos filhos e educandos, procurar que eles beneficiem, efetivamente, dos seus direitos, mas também que cumpram rigorosamente os deveres que lhes competem, procedendo com correção no seu comportamento e empenho no processo de ensino. Cabe-nos contribuir para a criação e execução do projeto educativo e do regulamento interno da escola e participar na vida da escola. O estatuto fala também na obrigação que temos, pais e encarregados de educação, de cooperar com os professores no desempenho da sua missão pedagógica e no reconhecimento e respeito pela autoridade dos professores no

P.14

Loja Solidária

“Baldas” são punidas com coimas

Quase no final do 1º período apelo a uma reflexão sobre o novo estatuto do aluno. Um estatuto que acredito é desconhecido da maior parte dos pais e encarregados de educação.

dezembro.2012

Assistente Social

A Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas João Roiz deseja

Festas Felizes a toda a Comunidade Escolar


P.15

dezembro.2012

TECNOLOGIAS

ARMAZENAMENTO “NAS NUVENS” mesmo é de imediato enviado para o servidor “na nuvem” e, por sua vez, remetido para os outros dispositivos onde aquela conta está configurada.

De certeza que já passou pela desagradável situação de perder dados importantes, ou porque o computador avariou, apanhou um vírus e o disco foi formatado, ou a pen drive já não funciona. É muito desagradável perder horas de trabalho e ficheiros importantes, como fotografias familiares, documentos de currículo, …

Vantagens - Ter os nossos ficheiros disponíveis em qualquer lugar, em qualquer computador, de forma segura e garantida. Desvantagens - É necessário acesso à internet para sincronizar e para ler ficheiros em computadores que não tenham a conta instalada, acedendo através do site do serviço.

A solução segura passa por armazenar os nossos ficheiros “na nuvem”. A expressão deriva do armazenamento virtual dos nossos dados na Internet, num servidor que está algures, normalmente nos E.U.A. e que garante a proteção dos nossos dados e o seu armazenamento de forma gratuita. BOX, DROPBOX, Google Drive, Microsoft Skydrive, ... são apenas alguns dos serviços que funcionam em sincronia com o nosso trabalho, nos quais podemos armazenar muita da informação digital que vamos produzindo. Todos eles oferecem armazenamento gratuito, até um determinado limite, que varia entre 2 Gb e 7Gb, o que permite colocar

BOX – Capacidade 5 Gigabytes http://www.box.com DropBox – Capcidade 2 Gigabytes http://www.dropbox.com SkyDrive - Capacidade 7 Gigabytes https://skydrive.live.com/ todos os nossos dados importantes de forma segura, e com a garantia que não se irão perder. Todos funcionam de forma síncrona, ou seja, através da instalação de um pequeno programa. Os ficheiros colocados naquela pasta serão sincronizados com o servidor

CHROME WEB STORE Repositório infindável Atualmente o conceito de software / aplicação / programa educativo ou didático está em revolução. A ideia de que tudo vem empacotado num CDRom, que tem que ser devidamente instalado num só computador, está ultrapassada. A maior parte do software já é distribuído por download, seja de forma gratuita ou comercial. Com o aparecimento do sistema Android para Smartphones e Tablets, a Google revolucionou a distribuição de aplicações através da Play Store. No entanto este sistema só existe para estes dispositivos portáteis. Com o surgimento do browser Google Chrome apareceu também a Chrome Web Store, o equivalente à Play Store do sistema Android. Já são mais 200.000.000 os utilizadores desta comunidade, e entre software gratuito e software comercial são muitos os milhares de aplicações disponíveis, muitas para utilização educativa e didática. Apesar de a grande maioria do software disponível estar em inglês, nada impede que se use nas nossas aulas, havendo alguns exemplos verdadeiramente fantásticos, à distância de um clique.

e passarão a estar disponíveis online, no nosso computador e em todos os dispositivos que tenham aquela conta configurada (tablets, smartphones, ...). Logo que enviamos um ficheiro para a pasta “My Box Files” (ex. para o serviço BOX) localizada nos “Documentos”, o

Google Drive – Capacidade 7 Gigabytes (associada a conta gmail) https://drive.google.com Todos estes serviços fornecem armazenamento extra por um valor mensal ou anual. No entanto, o espaço gratuito é mais que suficiente para a maior parte dos casos. Prof. Agnelo Quelhas

CHROMEBOOK, o computador da nova era

Depois de fazer a sua escolha e de instalar as suas aplicações, elas viajam consigo para todo o lado, basta que o computador a que acede tenha o Google Chrome instalado e que inicie sessão com a sua conta Google. Esta função está também disponível nos dispositivos Android, com a versão 4. Instale o Google Chrome no seu computador acedendo a https://chrome. google.com. Ao adicionar um novo separador no browser irá ter acesso imediato à Chrome Web Store. Em seguida, poderá perder-se pelo “mar das tecnologias” e dos milhares de aplicações disponíveis. Algumas aplicações ecomendadas para a educação: Sketchpad – Desenho Psykopaint – Pintura criativa Pixlromatic – Tratamento de imagens PicMonkey – Tratamento de imagens Planetarium – Simulação do universo Angry birds – Jogo Biodigital

Human

Fantástica

simulação do corpo humano

Geogebra – Geometria, Matemática Prof. Agnelo Quelhas

Num novo e inovador passo da prestigiada marca Google, surgem os Chromebooks, atualmente disponíveis apenas nos E.U.A.. Trata-se de um novo tipo de computador ultra portátil, desenhado para o ajudar a fazer o seu trabalho de forma fácil e rápida. Correm um sistema operativo novo, original da Google, o Chrome OS, com muita segurança a vários níveis, armazenamento virtual e os produtos Google mais populares já incluídos. Sem atualizações maçadoras e muito simples de usar, arranca em alguns segundos devido ao seu disco SSD, e é um excelente computador adicional para usar em casa, por qualquer pessoa. Enfim, ligue-se, divirta-se, trabalhe, crie, jogue, e muito mais. Online e offline!

O melhor da Google Crie e partilhe documentos no Google Drive, grave-os automaticamente e de forma segura “na nuvem”. Aprecie os seus filmes e músicas favoritos com o Google Play. Faça vídeoconferências com um grupo de até 9 amigos com o Hangout. Carregue as suas páginas web mais frequentes em frações de segundo com o Chrome instant, use e abuse dos milhares de aplicações da Chrome web Store. Para além disso, o Chromebook funciona em sincronia com o seu smartphone ou tablet Android, e até com o Google Chrome do seu PC, fazendo com que todos os seus dispositivos e todos os seus dados eletrónicos estejam em sintonia e mais seguros. Prof. Agnelo Quelhas


tal a N i a P r ta ao

Ca

l está a chegar O frio e , stá a co m eçar, O Pai N atal est á a traba E eu es lhar, tou a g elar!

l, Pai Nata Querido uero, eu não q l ta a N Neste s. us amigo e m s o r Perde ro, Não que notas. Ter más ro, sto. Não que quem go e d s a o s pess Perder a ro, Não que s. Tristeza ro, Não que guerras. m e n e m Fo , Só quero . Ser feliz

No dia

Eu esto

de Nata

u muito

l,

conten te, meus li n d os E belos presen tes. Com os

Para m im o Na tal, É neve a cair d o céu, A famíl ia, A comp anhia. Que te

ºB

ntos, 6 Diogo Sa

Um Fel

nham t

iz Nata

odos,

l, Que eu vou ago ra faze A minh r, a árvor e sensa cional!

Maria Jo

ão Pio,

l

ta a N eu

OM

Natal

O Nata

Doce como o aç

úcar que pomos

Café quente.

Quente como

Lareira que ac

no café,

o calor da lare

ira, trega dos prese

ompanha a en

Presentes espec iais, Especiais com o um beijo, Beijo profundo e gelado, Gelado como a neve, Neve branca q ue não pára de cair, Cair a meus pés , Pés gelados, co ngelados e peq uenos, Pequenos com o Portugal, Portugal lindo e maravilhoso , Maravilhoso co mo o Natal!

ntes,

Junto da família

, al, Natal maravilho so, mágico e Se passa o Nat

fenomenal!

Maria Inês Gon

çalves, 6ºB

6ºA

é

de

da i c i l fe

im, ara m p , l a t O Na e. m, cidad ra mi É feli a p , e idad Felic gria. m, É ale ra mi a p , ria Aleg or. É am m, ra mi a p , r Amo star, der e o p É oas, pess s a liz. Com em fe z a f me Que

egr l é al a t a oN ria. mim eve f n , Para e t en ra qu rte, Larei o No l ó P a. a do legri Vind a r a me d Para l, Nata e d s ha e, Luzin árvor a n r lha l, Nata A bri e d o t ão. píri coraç O es o e m ortaConf l, rar, Nata eleb c a r a Dia p atal, Pai N o e Qu r! hega c a á Est

Natal

Natal doce,

l Nata

az, ia e p

P.16

dezembro.2012

POESIA - ASAS

Natal O Natal é Paz, Amizade, Harmonia. Eu gosto de receber, Presentes, Carinho. O Natal é Família.

soas,

pes feliz, E as m e z me fa Que er, em s d o p Só ília. a fam h n i Am

ºA

ho, 6

usin ne Po hie Ja

Sop

Diógenes, 6ºB

, 6ºB

opes

L Inês

Natal

O Natal

FAMÍLIAS A PR E ND IDADE FE L IC ÇÃO MAGINA I HO AZ EVIN

O Natal é mágico, É lindo e perfeito,

Na noite de Natal, Esquecemos tudo, As tarefas, as tristezas. Tudo parece mágico, Parece que algo me leva,

NÇA RIA ALEG O ALEN T AMOR LUZ

CRIA

ouseiro, André P

Para outro mundo, Onde reina a felicidade, Onde tudo é novo, E nada é igual. E isso faz-me sentir feliz. Natal. É por isso que eu adoro o 6ºA

Mariana Caetano, 6ºB


P.17

dezembro.2012

CLUBE DE JORNALISMO

Entrevista à Dra. Ivone Semblano Assistente Social do nosso Agrupamento Entrevistámos a assistente social, Dra. Ivone Semblano, que na escola apoia alunos e famílias, em colaboração com professores e diretores de turma; dinamiza atividades na escola destinadas a toda a comunidade educativa e também orienta o clube

GE: Quais os tipos de dança que ensina? Dra.IS: Ensino dança pop rock, jazz e latinas. GE: Qual é a sua dança favorita? Dra.IS:

Gosto

mais

de

dança

A reciclagem O que é reciclar? Reciclar é transformar objetos usados em novos produtos. Benefícios da reciclagem: A reciclagem preserva o ambiente e cria riquezas. Um dos maiores problemas do mundo é o lixo. Todos os dias se recolhem toneladas de lixo dos hospitais, escritórios e muitas outras

Big Ben Big Ben, ao contrário do que muitos pensam, não é o famoso relógio do Parlamento Britânico, tão pouco a sua torre. É o nome do sino, que pesa 13 toneladas e que foi instalado no Palácio de Westminster durante a gestão de sir Benjamin Hall, ministro de Obras Públicas da Inglaterra, em 1859. Por ser uma pessoa alta e corpulenta, Benjamim tinha o apelido de Big Ben. O sino foi fundido por George Mears em 1858, media quase 3 metros de diâmetro e pesava 13, 5 toneladas. O nome do relógio é Tower Clock (Torre do Relógio), e é muito conhecido pelo seu rigor e tamanho. Todos os dias, a rádio BBC transmite as badaladas do sino.

de dança. Gazeta Escolar: Há quantos anos trabalha na EBI João Roiz? Dra. Ivone Semblano: janeiro de 2008.

Desde

GE:O que mais gosta de fazer como assistente social? Dra.IS: De ajudar os alunos e famílias, quanto têm problemas no seu desenvolvimento pessoal e social.

moderna e danças de salão. GE: Que atuações estão previstas para este ano? Dra.IS: Estão previstas atuações na festa de Natal da escola, na Sertã, no Dia do Pai, no Dia da Mãe, no Sarau Cultural… GE: Tem projetos para o futuro? Dra.IS: Gostaria de continuar a fazer voluntariado com pessoas e animais.

empresas. A queima do lixo é a forma menos apropriada de o tratar, pois pode causar várias doenças. A compostagem pode ser uma forma de tratar o lixo orgânico que usamos diariamente. Curiosidades sobre a reciclagem:

GE: Como surgiu a ideia de ser professora de dança?

Beatriz Peres

O lixo mais usado para reciclar é o vidro, o papel, o plástico e as pilhas.

Inês Pires

Leonor Conceição

Dra.IS: Adoro dançar desde jovem e surgiu a hipótese de fazer cursos de dança, em 1978.

Mariana Almeida

António Magalhães

Raquel Valezim

Joana Cotrim

Era um dia frio. Caía neve, o chão ficava cada vez mais branco. Estava ansiosa por chegar à escola. Quando lá cheguei, fiquei triste porque não havia aulas. Não podia fazer bonecos

de neve, atirar bolas aos meus amigos, fazer iglôs, uma guerra de estátuas… Voltei para casa. Olhei através da janela, o céu estava cinzento, os flocos de neve caíam intensamente e os telhados

Curiosidades: Atualmente, a torre está inclinada 0,26 graus para noroeste, o que significa que entre a base e o ponto mais alto da estrutura há um desvio de cerca de meio metro. De acordo com as medições de especialistas, a torre está, desde 2003, a inclinar-se a um ritmo de 0,9 milímetros por ano. Em 1952 tocou 56 vezes todos os minutos durante o funeral do rei Jorge VI.

Um dia de neve em Castelo Branco

Há dois anos atrás, foi a primeira vez que vi cair neve em Castelo Branco.

No dia 26 de junho de 2012 foi anunciado que a Torre do Big Ben teria um nome: "Elizabeth Tower", em homenagem à rainha Elizabeth II pelos seus 60 anos de reinado. A cerimónia que oficializou este novo nome aconteceu em frente à Torre a 12 de setembro de 2012.

Em 27 de Julho de 2012 tocou para anunciar a abertura dos Jogos

cobriam-se de um branco imenso. Quando parou de nevar, sai à rua, estava frio,mas a alegria de ver a neve, de poder brincar com ela era tanta, que tornou este dia inesquecível..

olímpicos 2012. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Big_Ben Maria Fernandes Marta Peraboa

Ana Rita Simão


P.18

dezembro.2012

CLUBE DE JORNALISMO

Entrevista ao Sr. Diretor do Agrupamento Gazeta escolar – Qual é o seu curso de formação inicial? Senhor Diretor- Eu sou licenciado em História e dou aulas do 3ºciclo ao ensino secundário e também fiz uma pós graduação em Administração e Gestão Escolar.

eleito diretor? Sr. Dir.: Penso que já foram introduzidas algumas alterações em áreas como a financeira, organizacional e pedagógica .

dos nossos alunos e corresponder às elevadas expectativas dos Encarregados de Educação.

pessoal. Só haveria uma profissão que me daria mais prazer do que esta, que era ser jogador de futebol.

GE: Quais são as suas prioridades para o futuro do Agrupamento?

GE: O que gostaria de fazer nos seus tempos livres? Sr. Dir.: Gosto muito de passear, ler livros, praticar alguns desportos e ter uma intervenção ativa no plano da cidadania, nomeadamente na cidade de Castelo Branco.

GE: Em que universidade ou escola tirou o curso? Sr. Dir.: Eu tirei o meu curso na Universidade de Lisboa e pós graduação na Escola Superior de Educação de Castelo Branco.

GE: Qual é o seu desporto favorito? Sr. Dir.: É o futebol, mas gosto de todos os desportos.

GE: Por que motivo concorreu a Diretor desta escola? Sr. Dir.: Há três razões fortes que me levaram a candidatar: Primeiro pelo facto dos meus dois filhos terem estudado nesta escola, segundo pelo facto de ter ajudado a criar a Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas João Roiz, terceiro porque me sentia capaz de contribuir para a melhoria do serviço educativo prestado por este Agrupamento. GE: Já foi diretor de outra escola? Sr. Dir.: Antes de exercer funções no Agrupamento João Roiz já tinha sido Vice Presidente de um Conselho Diretivo, Vice Presidente de um Conselho Executivo e Coordenador Educativo de distrito de Castelo Branco. GE :O que já mudou neste Agrupamento depois de ter sido

GE: Qual é o livro da sua vida? Sr. Dir.: Tenho muita dificuldade em escolher o livro da minha vida porque houve vários que me marcaram muito, como por exemplo “Os Maias” de Eça de Queirós ,” A Montanha Mágica” de Thomas Mann e “ As vinhas da ira” de John Steinbeck. Várias iniciativas tiveram lugar no decorrer destes anos que deram grande visibilidade a todos aqueles que aqui estudam e trabalham, mas tal só foi possivel com o contributo e ajuda de todos os atores educativos. GE: Quais são as suas principais preocupações como Diretor? Sr. Dir.: Por um lado prestar um serviço público de excelência e por outro estimular e motivar todos os colaboradores, com o intuito de melhorar as aprendizagens

Sr. Dir.: A primeira grande prioridade é alcançarmos as metas de sucesso, quer na avaliação interna, quer na avaliação externa dos alunos; a segunda prioridade é consolidar uma cultura de exigência, rigor e pertença ao Agrupamento; terceiro, fazer deste Agrupamento uma referência nacional.

nas aldeias; há muito trabalho a fazer: limpam-se os lagares, lavamse as pipas, preparam-se os cestos, os homens e mulheres cortam as

Sr. Dir.: Com todas as dificuldades com que vivemos, vale a pena termos uma postura construtiva e positiva, porque é aquela que mais perto nos deixa do nosso grande objetivo de vida, que é sermos felizes.

GE: Gosta de ser Diretor? Porquê?

Inês Santiago

Sr. Dir.: Muito. Porque o facto de ser Diretor deixa-me realizado sob o ponto de vista profissional e

O outono é especial O outono começa no dia 22 de setembro. Os dias ficam mais curtos e frios e anoitece mais cedo. As folhas das árvores ficam de muitas cores:

GE: Quer deixar uma mensagem à comunidade educativa do nosso Agrupamento?

um magusto, trazia-mos de casa um saquinho com castanhas já cortadas e os assistentes operacionais faziam a fogueira. As crianças esperavam ansiosamente, a hora de saborear as castanhas, que começavam a estourar na fogueira e chegavam mesmo a saltar de lá. Quando ficavam prontas eram distribuídas ainda quentinhas. O outono é especial, existe algo belo no seu pôr do sol. Ana Rita Raquel Marques

Tiago Carvalho Vânia Dias

Puxa palavras Flor cor-de-rosa Rosa vermelha Vermelho é o pássaro Pássaro pequenino Pequenino é o meu primo Primo do meu coração Coração da minha vida Vida de aventura Aventura do livro Livro engraçado Engraçado é o palhaço Palhaço somos todos nós

Anedota Na barbearia, o barbeiro diz: - Então de que clube é que o Sr. é ? - Sou do seu…

amarelas, castanhas e vermelhas e por fim acabam por cair, cobrindo o chão. É o regresso às aulas, onde tornamos a ver os nossos amigos e professores. No outono começam os primeiros ventos e as primeiras chuvas é quando se fazem as vindimas

uvas das videiras e transportam-nas para os lagares, onde depois são esmagadas, saindo o mosto e do qual se faz o vinho. O outono é também a época das castanhas. Na nossa escola, Quinta da Granja, todos os anos fazíamos

- Mas eu não lhe disse qual é o meu clube! - Pois não. Mas o senhor está com uma navalha na mão… Retirado do “Jornal Dica” Inês Pires Mariana Almeida Raquel Valezim

Nós adoramos o clube de jornalismo!

Lengalenga Senhor guarda venha cá, à… Venha ver o que isto é, é… O barulho é aqui, i… Por causa da minha avó, ó… Que matou o meu peru, ú… Á, é, i, o, u!... Retirado do livro “Lengalengas”


P.19

dezembro.2012

CLUBE DE JORNALISMO

Entrevista com… Nascido em 1990, Francisco Gaio e Sousa não foi rapaz de frequentar o infantário. Desde pequeno sonhou ser bombeiro, mas o seu sonho passou a ser outro, pois tinha um fraquinho pela arquitetura. Em 2000 inaugurou a EBI João Roiz, sendo aluno de uma das primeiras turmas de 5ºano. Depois de ter acabado o nono, passou para a Escola Secundária Amato Lusitano, onde o seu sonho passou a ser o cinema. Aos 18 anos passou para a Universidade da Beira Interior (UBI), onde começou a revelar o seu talento. Na Covilhã viveu com os avós e mais tarde arranjou casa com alguns amigos. Como trabalho final de curso realizou a curta-metragem”Os Últimos Dias”. Entre abril e julho deste ano, Francisco fez uma curta-metragem chamada “Cool” , com o ator Joaquim Nicolau, entre outros. Quando acabou o filme “Cool”, foi convidado para inúmeros festivais, onde os seus dois filmes foram apresentados e premiados. Gazeta Escolar- Porque razão escolheu o cinema em vez de arquitetura? Francisco Sousa - Foi uma escolha que tomei naturalmente. Já no Secundário, enquanto frequentava o curso de Artes Visuais, cheguei

à conclusão, através de alguns trabalhos que fiz, que a arquietectura, na prática, não era aquilo que queria para mim e para o meu futuro. E foi também por essa altura que comecei a apaixonar-me pelo cinema e pelas possibilidades criativas que esta arte proporciona. Sempre gostei de inventar histórias, pelo que a necessidade de as contar falou mais alto.

Em que ano se licenciou?

preciso de as pensar melhor.

FS - Licenciei-me em 2011, após três anos de curso.

GE - Onde se inspirou para realizar as suas curtas-metragens?

GE - Onde se inspirou para realizar as suas curtas-metragens?

FS - O que me dá mais prazer é a possibilidade de criar personagens, mundos e histórias, e dar-lhes vida no ecrã. Todo o trabalho, desde a ideia até ao resultado final, é apaixonante. Cada filme que consigo fazer, cada história que consigo contar, é um sonho realizado.

FS - Eu encontro inspiração em tudo o que experiencio, em tudo o que

observo. No primeiro filme que fiz, Os Últimos Dias, procurei mostrar a minha visão sobre a adolescência nos dias de hoje. O segundo, Cool, é uma paródia aos heróis do cinema de acção, pelo que alguma inspiração partiu de alguns filmes do género. GE - Onde se inspirou para realizar as suas curtas-metragens? FS- Tenho algumas ideias, mas ainda

Estes insetos são muito esquisitos. Têm uma espécie de mola na cauda que lhes permite saltar. Alguns colêmbolos são pragas que podem estragar as colheitas, mas a maioria é vital para a produção do solo.

FS -Participei em vários festivais, do norte ao sul do país e ilhas, dos quais destaco o FARCUME, em Faro, que foi o primeiro em que participei e no qual recebi o meu primeiro prémio; o Lisbon & Estoril Film Festival, onde o meu primeiro filme esteve em competição com filmes de escolas de toda a Europa, com um júri composto por figuras importantes do cinema; e o Festival de Cinema Digital de Odemira, onde tive a oportunidade de conviver com outros realizadores mais experientes e partilhar experiências.

FS - Procuro sempre não ir buscar referências directas a nenhum filme, quando estou fazer os meus. Mas existem, obviamente, autores e linguagens cinematográficas com os quais me identifico, linguagens essas que, por vezes, tento adaptar às minhas histórias.

GE - Ganhou algum prémio? FS - Com Os Últimos Dias, em 2011, recebi uma Menção Honrosa, no FARCUME, e o prémio de melhor filme do ano, na UBI. Com o segundo

São aves com o bico muito colorido, forte, mas leve.

Uma colónia de térmitas começa apenas com um casal das mesmas.

Os tucanos têm um voo um pouco trapalhão: batem as asas com pequenos impulsos, seguidos de momentos de repouso, por isso vão aos altos e baixos.

Assim que encontram um ninho, que pode chegar até aos sete metros, chegam a abrigar-se sete milhões de térmitas. Em seguida, criam um exército destas e a fêmea (rainha) rói as suas asas, pois não vai necessitar mais delas. A rainha pode chegar até aos treze centímetros. Mª Fernandes

É um peixe com um aspeto terrível que vive nas profundezas dos oceanos.

“Pesca” as presas da seguinte forma: Tartarugas e Cágados estende uma espécie de cana de Estes répteis não têm dentes; em pesca que desenvolveu do primeiro vez disso cortam e rasgam a comida espinho da barbatana dorsal, para com mandíbulas afiadas como bicos. a frente da sua boca (o isco é uma A carapaça destes tem cerca de 60 espécie de luzinha na extremidade placas duras que cobrem o dorso e a da “cana”) prende a presa e depois engole-a. barriga do animal.

GE - Quer deixar alguma mensagem à comunidade escolar do agrupamento onde estudou? FS - Ainda sou muito novo para dar conselhos, mas apelo a que não ponham os sonhos de parte, nem deixem que a crise, ou outro factor qualquer, vos impeça de seguirem o caminho que vos torna mais realizados e felizes. Maria Torres Beatriz Sousa

Sonho de uma criança

Térmitas

Diabo Marinho

FS - Tento não dar demasiada importância aos prémios que recebo, mas são, sem dúvida, um incentivo para continuar a fazer filmes e evoluir. GE - Qual é a importância dos prémios para si?

Tucanos

São vendidos no mercado negro por muito dinheiro, pois são aves raras. O mercado negro é um mercado ilegal.

GE - Qual é a importância dos prémios para si?

GE - Em quantos festivais participou? Quais eram?

Curiosidades da Bicharada

Colêmbolos

filme, Cool, recebi, até agora, o 2º Prémio, também no FARCUME, e uma Menção Especial do Júri, no Festival de Curtas da Ribeira Grande, nos Açores.

Marta Peraboa

Sonhar, sonhar… sonhos grandes, sonhos pequenos, sonhos que nos ajudam a viver na busca de os podermos realizar. Quando o sonho nasce no nosso coração e tentamos realizá-lo, porque acreditamos nele, achamos que o merecemos, é ai que começa a nossa luta e a força do nosso desejo para o alcançar. Pode ser o sonho de ser feliz, de ser professora, bailarina, médica, ou até uma heroína, para poder ajudar o mundo. Conseguir realizar um sonho é um passo para a nossa felicidade. Não se pode deixar de sonhar. Que sentido teria a vida se não houvesse sonhos? Os sonhos podem-se tornar realidade. Ana Simão


dezembro.2012

CONTRACAPA


Gazeta Escolar Dezembro 2012  

Jornal Gazeta Escolar Dezembro 2012

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you