Page 1

1


2


O Minho

Entre Fátima e Santiago de Compostela

Para além dos itinerários: Caminho de Ponte ou Caminho do Lima; Caminho do Norte; Caminho de Celanova; Caminho da Geira Romana; Rota Marítima, inclui-se pela primeira vez a Rota de Prata (Sevilha, Cáceres, Salamanca, Zamora, Quintanilha, Milhão, Sabariz, Vinhais, Águas de Sandim); e o trajecto Lisboa – Porto (mais antigo) passando por Queluz, Sintra, Mafra, Torres Vedras, Bombarral, Óbidos, Caldas da Rainha, Alcobaça, Aljubarrota, Batalha, Leiria, Pombal, Fátima, Coimbra, Melhadam Águeda, Albergaria-a-Velha, Oliveira de Azemeis, Vila da Feira, Vila Nova de Gaia, Porto; depois o Caminho de Ponte ou Caminho do Lima (tramo Português) até Valença do Minho e o tramo galego, passando por Tuy, Porriño, Redondela, Pontevedra, Caldas de Reis, Padron, Milladoiro e Santiago.

Minho Entre estes dois grandes santuários, Fátima, Mensagem do Séc. XX; Santiago com onze séculos de história, onze séculos de peregrinações, fica o Norte de Portugal, fica o Minho. Esta província onde há riso e cor, alegria no ar, sons de bronze que espalham, entre a natureza telúrica e esfuziante do verde, uma religiosidade e um não sei quê de místico e sagrado que nos faz esquecer uma vida de taleigas e sonhar com graças e deleites com que a terra-mãe maravilhosa, caprichosamente, a quis dotar. É o “homem” da terra e o “homem” do mar que em Âncora, em frágeis masseiras arrisca a vida lavrando os campos do mar; ou os homens do Soajo que nas Verandas e Inverneiras, com velhos hábitos de pastorícia, sonha sempre com as distâncias, o salto na fronteira, o caminho dos Brasis, ou mais perto,

Minho

Between Fátima and Santiago de Compostela

In addition to the itineraries: The Ponte Route or The Lima Route; The Northern Route; The Celanova Route; The Geira Romana (North-Eastern) Route and The Sea Route; for the first time the Silver Route is included (Seville, Cáceres, Salamanca, Zamora, Quintanilha, Milhão, Sabariz, Vinhais, Águas de Sandim). It will also be included the route from Lisbon to Oporto (the oldest) that goes through Queluz, Sintra, Mafra, Torres Vedras, Bombarral, Óbidos, Caldas da Rainha, Alcobaça, Aljubarrota, Batalha, Leiria, Pombal, Fátima, Coimbra, Melhadam Águeda, Albergaria-a-Velha, Oliveira de Azemeis, Vila da Feira, Vila Nova de Gaia, Porto. Finally, this itinerary will include The Ponte Route or The Lima Route (Portuguese span) to Valença do Minho and the Galician span, that goes through Tuy, Porriño, Redondela, Pontevedra, Caldas de Reis, Padron, Milladoiro and Santiago.

Minho Between the magnificent sanctuaries of Fátima (Message from the 20th Century) and of Santiago (with eleven centuries of history and eleven centuries of pilgrimages) lays the North of Portugal, the so-called Minho region. In a region where there is laughter and colour, where you can feel joy in the air and where sounds of bronze spread between the telluric nature and it’s lively green a religiousness which has a mixture of mystic and holy that makes us forget a life full of babble and makes us dream with the beauty and enchantment that mother nature marvellously and perfectly gave to this region. In Âncora, the “man” that works the land and the “man” that sails the sea, risks his life in the fragile kneading troughs ploughing the 3


a travessia dos Pirinéus até essa velha Europa que o entusiasma, o fascina e o perde. Mas é, essencialmente, o homem religioso que através de séculos, nas velhas rotas do Caminho de Santiago, constrói pequenas ermidas românicas, lindas catedrais, ou a capelinha minúscula do seu patrono a quem confia os gados e as gentes, as sementeiras e a felicidade do lar. Por isso, a mulher se alardeia de cores e de jóias para no dia do arraial prestar homenagem ao seu “santo” de devoção; por isso, os romeiros, ainda hoje, calcorreiam montes e vales para cumprirem as promessas em redor do adro da igreja, do velho cruzeiro, da ermida que os viu namorar, subir os degraus do altar, o baptizado dos filhos, o último adeus, o último responso, antes de retornar á terra que os viu nascer. E tudo é um reclame de gestos e vozes, sons de concertinas, de cantigas ao desafio, e aquele ar de satisfação, de convívio e amizade que faz dos nossos santuários, também, um encontro de fé e de esperança, de crença na terra, no sol, naquela paisagem que sufoca, encandeia e seduz e que mesmo madrasta nos vai receber de novo no seu seio, no último abraço de fidelidade e de reconhecimento, num regresso atávico e cíclico à natureza mãe, num retorno mítico de regresso às origens. Falar de Turismo Religioso, sem englobar o Minho, é não entender a alma do nosso Povo. É esquecer a Senhora da Peneda, as Terras Altas do Mezio, a Gavieira, Lamas de Mouro e Castro Laboreiro. É esquecer a Senhora do Minho, no alto da Serra d’Arga e a rusticidade das aldeias de S. Lourenço da Montaria, Arga de Baixo, Arga de S. João e a famosa romaria de 29 de Agosto em honra de S. João d’Arga. É esquecer o Coração de Jesus, no alto de Santa Luzia e a majestade 4

“lands of the sea”; or the men from Soajo that in the hard summers and winters, with their old pastoral customs, dreams of the faraway and of crossing the frontier, dreams with the routes to Brazil, or dreams with the even closer passage through the Pyrenees that leads to that old Europe filling him with enthusiasm, fascination and takes him to the land of dream. Mainly, it was the religious man that through centuries built along the old routes that lead to Santiago; small Romanesque hermitages, magnificent cathedrals or that small chapel praising his patron to whom he trusted his cattle and loved ones, his sowings and the happiness of his home. This is the reason why on the saint’s devotion day the woman dressed herself colourfully, showing her gold, praising her patron saint; this is why still today, pilgrims walk over hills and valleys to carry out their promises around a churchyard or an old cross, around the hermitage that saw them fall in love, this is why they still climb altar steps, where they baptism their sons, say that last goodbye, that last response, before returning to the land were they were born. All this is a claim for gestures and voices, sounds of the concertina, of traditional singing and that atmosphere of contentment, of getting together and of friendships that also make our sanctuaries an encounter between faith and hope, a belief in the land, the sun, in that landscape that overwhelms, dazzles and charms and even if this is not our land it will always make us welcome with that last embracement of fidelity and gratefulness, in an atavistic and cyclical return to mother nature, in a mystical return to its origins. Talking about Religious Tourism, without mentioning the Minho Region, is forgetting to understand our People’s soul.


dessa Ribeira Lima que lhe fica aos pés. É esquecer a Senhora da Agonia e a devoção dos “homens do mar”, pescadores e marinheiros que no dia 20 de Agosto, “a” levam a passear no “seu” rio e no “seu” mar, pedindo-lhe a benção para as redes e os barcos e os filhos que na borda d’água já aprendem os destinos de marear. É esquecer e, são tantas, Meu Deus ... a Senhora da Bonança, em Vila Praia de Âncora; a Senhora da Insua, a Senhora da Cabeça, a Senhora do Faro, a Senhora da Encarnação, a Senhora da Abadia, a Senhora da Aparecida, o Senhor do Socorro, o S. Bento da Porta Aberta, a Senhora da Boa Morte, a Senhora do Sameiro... esse santuário mariano que João Paulo II não deixou de visitar numa homenagem ao Minho e à Senhora agradecendo o milagre da sua vida, unindo-se em oração com milhares de peregrinos que o aclamavam e pediam a benção “Urbi et Orbi”. E de novo os sinos de bronze ecoaram por vales e encostas, da ermidinha mais rústica, da igreja mais longínqua à capelinha do mar, incensada de maresia, como as velhas trindades convidando ao sossego e à oração, no temor do sol que findou... na esperança do dia que, de novo, vai nascer.

Um novo itinerário Sabendo os milhares de peregrinos que visitam Fátima e Santiago de Compostela, estes dois grandes centros internacionais de peregrinação, julgamos que seria oportuno incluir os santuários do Minho num circuito turístico que permitisse dentro de um “package” devidamente elaborado dar a conhecer estas pequenas maravilhas que acabamos de enunciar. Em novo Ano Santo Compostelano (2004) e, sobretudo, com o Euro’2004 seria, pois, oportuno, tal qual o fizeram já Operadores Galegos (Packages englobando o País Basco/Gugenheim - Santiago –

It’s forgetting: Senhora da Peneda, the Terras Altas do Mezio, the Gavieira, Lamas de Mouro and Castro Laboreiro. Forgetting: the Senhora do Minho, that stands high in that mountain called Serra d’Arga and the rusticity of the villages of S. Lourenço da Montaria, Arga de Baixo, Arga de S. João and the well known pilgrimage on the 29th August in honour of St. João d’Arga. It’s forgetting the Sacred Heart, high on the hill of Santa Luzia and the River Lima that lies at its feet. It’s forgetting Senhora da Agonia and the devotion of all the men that go to sea. On the 20th August, fishermen and sailors take this Saint on their boats to “their” river and sea, asking her for her blessing upon their fishing nets and their boats and the sons that already begin to learn to live at sea. It’s forgetting, so many, My Lord … Senhora da Bonança in Vila Praia de Âncora; Senhora da Ínsua, Senhora da Cabeça, Senhora do Faro, Senhora da Encarnação, Senhora da Abadia, Senhora da Aparecida, Senhor do Socorro, S. Bento da Porta Aberta, Senhora da Boa Morte, Senhora do Sameiro... this Marian sanctuary that wasn’t forgotten by John Paul II and which he visited during his tribute to Minho. Grateful for the miracle of his life, John Paul II joined in prayer thousands of pilgrims that praised him and asked for the “Urbi et Orbi” blessing. Again the bronze bells echoed through valleys and slopes, from the smallest and most rustic hermitage, from the most distant church to that chapel near the sea, like the old trinities inviting peace and prayer, in the burning sun that rested…with hope that a new day will rise.

A new itinerary Thinking of the thousand’s of pilgrims that visit Fátima and Santiago de Compostela, these two

5


Euro/Portugal), assumirmos o mesmo propósito em pré ou pós Euro’2004, juntando os dois Centros de Peregrinação (Santiago de Compostela e Fátima), sem esquecer os Santuários do Minho, numa programação a que urge, desde já, acrescentar mais valias e complementaridades (alojamento, restauração, transportes, animação), valorizando-o em termos lúdicos, culturais e espirituais. Deixamos, pois, aos Operadores Turísticos e Agentes de Viagens (tal qual o fizemos no X Congresso da APAVT realizado em Fátima – Novembro de 1984), esta sugestão que agora, mais do que nunca, é plausível e de fácil resolução. Ficamos ao dispor.

enormous international centres of pilgrimage, it would be more than appropriate to include Minho’s sanctuaries in a touristic circuit, allowing to present a carefully created package with these small wonders that where here mentioned. In this Santiago’s Holy Year Jubilee (2004) and above all with the Euro’2004, likewise the Galician Operators (Packages that include the Basque Country/Gugenheim – Santiago – Euro/Portugal) it is appropriate to believe in the same project, before and after Euro’2004, joining the two Pilgrimage Centres (Santiago de Compostela and Fátima), not forgetting the Minho’s Sanctuaries. This project immediately requires for more development and complementarities (accommodation, restoration, transports, liveliness), giving a stronger meaning to the terms entertainment, cultural and spiritual. This is why we leave this suggestion to the Touristic Operators and Travel Agencies (like we did on the APAVT X Congress that took place in Fátima on November 1984) because now, more then ever, it’s practical and simple to determine. We are waiting for you.

Francisco Sampaio Presidente da Região de Turismo do Alto Minho Chairman of the Tourism Board of Alto Minho

6


Santiago Caminhos do Alto Minho

Santiago

Routes of Alto Minho

SANTIA GO foi durante a Idade SANTIAGO Media, a zona mais antiga, mais concorrida e mais celebrada de todo o noroeste peninsular.

In the Middle Ages SANTIA SANTIAGO GO was the most ancient, popular and celebrated city on the north-western peninsula.

Jerusalém e Roma, quiçá, mais importantes como grandes centros de cristandade e locais de peregrinações.

For the cognoscenti Jerusalem and Rome were perhaps more important as great centres of Christianity and places of pilgrimage.

Santiago, porém, assemelhando-se a essa grandeza, ultrapassou-a e foi até superior porque teve o condão de erguer nestas paragens ignotas a que os romanos apelidavam de «finisterra», um só caminho, uma só estrada, um só roteiro.

On the other hand Santiago was equally if not more important, for it had the power to inspire in these remote places, the lands the Romans termed «Finisterre». There was only one way, one road, one route.

A Galiza alumiou então ao mundo uma nova estrutura espiritual, que em breve se transformou numa aculturação de ideias, de costumes e técnicas, de civilizações.

Then Galicia provided a new spiritual beacon for the world, fusing ideas, customs and technologies from different civilizations.

Foi pelo Caminho de Santiago que circularam rainhas e príncipes, pintores e artistas, trovadores e jograis, as cantigas milagreiras, os romances heróicos, as narrativas e as lendas que encheram a geografia literária medieval.

The Santiago Route was taken by queens and princes, painters and artists, troubadours and minstrels, composing songs of miracles, heroic romances, stories and legends, which now constitute a medieval and literary topology.

Toda a paisagem física, monumental e humana rimou pelo eco dos peregrinos, pela andadura dos viajantes, pelos bordões dos romeiros. Por montes inóspitos, pontes e vales, pelo «caminho francês», pelo «caminho português» ou pelo caminho de «Puente La Reina a Santiago» construiu-se uma nova Europa, uma nova sociedade. Mais ainda, deu-se um espírito ecuménico a uma humanidade que só tinha como ponto de apoio uma vieira, uma sacola e um cajado e quiçá uma fé imensa nesses caminhares inseguros até à morada eterna.

The Galician landscape, with its natural and human beauty, reverberated to the sound of pilgrims, to the steps of travellers, and to the tapping of their walkingsticks. Through the barren hills, bridges and valleys, along the French Route, the Portuguese Route, or the Route from Puente La Reina to Santiago, a new Europe, a new society was forged. Moreover, an ecumenical spirit – beyond the accoutrements of the pilgrim, the scallop shell, the pouch, and the staff – developed in those pilgrims, those travellers inspired to walk the dangerous paths to the Eternal Gate.

7


E porque Santiago neste aspecto foi universal, numa Idade Média recém saída dos fantasmas do séc. X, por isso mesmo, e porque nos julgamos participantes deste fenómeno criativo e comunitário, aqui trazemos uma pequena síntese do que foi e do que é este movimento cultural, agora também europeu, da revitalização e consagração dos Caminhos de Santiago. «O Caminho de Santiago significou na história do Ocidente uma das mais importantes vias de peregrinações e intercâmbios da cultura. Todos os países da Europa medieval contribuíram activamente para a sua criação e na realidade nenhuma nação lhe é historicamente estranha. O Caminho de Santiago foi um crisol em que se fundiram o sentir e o pensamento de muitos homens e de onde nasceu constituído o espírito ocidental»

8

And because Santiago was in this aspect universal, imbued with the spirit of the Middle Ages and the 10 th century, and as we ourselves are participants in this creative and communal phenomenon, we leave here a brief synthesis, a reanimation and consecration of the Ways to Santiago. «In Western history the Road to Santiago was one of the most important routes for pilgrims and for cultural exchange. All the countries in medieval Europe actively contributed to its creation, and in fact there is a little of every nation in it. The Road to Santiago was a crucible where men’s emotions and thoughts came together and where the Western Spirit was born.»


A Tradição Medieval

The Medieval Tradition

Duas tradições: a primeira - Tiago, irmão de João, morreu à espada em Jerusalém, na perseguição desencadeada contra os chefes da Igreja por Herodes Agripa. De acordo com a mais apurada cronologia, o seu martírio ocorreu no ano de 42. No séc. IX (814), o bispo Teodomiro de Iria, descobriu milagrosamente o corpo do apóstolo e o rei Afonso II, o Casto, edificou uma Igreja e um mosteiro sobre o sepulcro do Santo.

Two traditions: James, the brother of John, was killed by a sword in Jerusalem, when Herod Agrippa was persecuting the leaders of the Church. According to exact chronology, his martyrdom took place in the year 42. In the IX century (814) Bishop Teodomiro of Iria miraculously discovered the bodies of the apostle and of King Alphonse II, the Pure, and then built a church and a monastery above the saint’s grave.

A segunda - Santiago, o Maior, pregou o Evangelho na Hispânia e tendo regressado a Jerusalém, aí sofreu o martírio. Depois, teria sido trasladado para Jope e dali, por mar, para Iria (actualmente Padron, na Galiza).

St. James the Great preached the Gospel in Spain and was martyred on returning to Jerusalem. Afterwards he was taken to Jope and then by sea to Iria (today Padron, in Galicia).

Outro testemunho, diz-nos que após a sua morte, o seu corpo foi recolhido por Atanásio e Teodósio, e levado num barco que navegaria para a Lusitânia. Chegados a Iria Flávia (Ria de Arosa), núcleo castrejo onde vivia a Rainha Lupa, os discípulos suplicaram-lhe para deixar sepultar o seu Amigo.

Another witness claims that after his death, the body was collected by Atanásio and Teodósio and then taken away by boat, heading for Lusitania. Once at Iria Flávia (Ria de Arosa), at the fortress where Queen Lupa lived, the disciples begged her to let them bury their Friend.

A Rainha fingiu ceder ao seu pedido e disse-lhes: Ide àquele monte e buscai dois bois que atrelareis a este meu carro e levai vosso Amigo e vosso Mestre para o sepultardes onde queirais! Sabia Lupa que não havia bois mas sim touros bravos naquele pousio. Primeiro, apareceu-lhes um dragão que os atacou. Mas ao fazerem o sinal da cruz, o dragão desfez-se. E, milagre, os touros bravos 1 | Torre Medieval | Medieval Tower | Melgaço 2 | Nicho d’Almas | Souls Niche | Alto Minho

9


The Queen pretended to agree to their request and told them: Go to that hill, get two oxen and harness them to this cart of mine, take your Friend and Master and bury him wherever you want.

quedaram em bois mansos. Ficou a Rainha convencida da missão religiosa que traziam os discípulos e depois de colocarem o corpo no carro deixaram que os bois seguissem o seu caminho. Onde eles parassem, aí seria sepultado o mestre. Ao lugar, chamaram-lhe, então, de «Liberum Donum» ou «Libre Don», em recordação desta oferta. Aqui construíram os discípulos uma capela e aqui viveram e morreram junto ao túmulo do Apóstolo. Posteriormente, segundo refere a tradição, o eremita Pelayo explicou ao Bispo Teodomiro de Iria que durante a noite tinha observado resplendores que partiriam da pequena capela. O Bispo foi, então, com uma numerosa comitiva e encontrou num sepulcro de mármore as relíquias do Apóstolo. Também, nos elementos que compõem a relato de Pseudo Turin, Liber Santi Iacobi, se conta o seguinte: 3 | Ponte Romana | Roman Bridge | Rubiães - Paredes de Coura 4 | Feira | Market | Barcelos 5 | Igreja Matriz| Parish Church | Castro Laboreiro - Melgaço

10

Lupa knew that instead of two oxen they would find wild bulls on the hill. Initially a dragon appeared and attacked them. But they made the sign of the cross and the dragon vanished. There was a further miracle in that the wild bulls became tame oxen. When the Queen saw these miracles, she was convinced that they were men of God. The disciples then placed the body on the cart, and the oxen continued on their way. Where the oxen stopped would be where the Master should be buried. The place where they rested they named «Liberum Donum» or «Libre Don» in memory of this gift from God. Here the disciples built a chapel and lived and died beside the Apostle’s burial-mound. Afterwards, according to the legend, the hermit Pelayo told Bishop Teodomiro that he had seen rays of light emanating from the little chapel during the night. Together with a large crowd, the Bishop then went to the marble tomb and found the precious relics of the Apostle. This legend is corroborated in the writings of Pseudo Turin Liber Santi Iacobi that says the following: (…) And when Charles the Great was looking into the sky, he saw a path of stars starting in the Frisian Sea, through Germany and France and through half of Gascony and Navarre, and so to Spain, ending in Galicia where the tomb of James’ body was. Then James appeared in the dreams of Charles the Great to explain the symbolism of this Milky Way and to


(...) e olhando Carlos Magno para o céu viu um caminho de estrelas que começava no mar da Frísia e ia pela Alemanha e pela França, e pelo meio de Gasconha e Navarra, e pela Espanha adiante, terminando na Galiza onde estava sepultado o corpo de Tiago. Então, Tiago apareceu em sonhos a Carlos Magno para lhe explicar o simbolismo da Via Láctea e recomendar-lhe que deveria seguir aquele caminho para que pudesse venerar as suas relíquias e libertar os seus caminhos dos muçulmanos.

recommend that he should follow this path to worship the holy relics and to free the paths from the Muslims.

Assim fez Carlos Magno. Tomou Pamplona, venerou Santiago na sua catedral e deitou ao mar, em terras da Galiza, as suas lanchas!

This is what Charles the Great did. He conquered Pamplona, worshipped in the cathedral at Santiago and launched his boats into the sea off the Galician shores!

E, assim, diz a lenda, se chamou Compostela – campo (campus) + estrelas (Stella) – a este local. A estrela teria aqui a mesma função mitológica aquando do nascimento do Menino em Belém, chamando à atenção «urbi et orbi» deste acontecimento e trazendo até ao estábulo onde a criança (Jesus) nasceu, em prestação de cultos, as mais variadas gentes.

According to the legend, this place was called Compostela (campus = place + stella = star). The star here has the same mythological function as the one at the birth of Jesus in Bethlehem, drawing attention to the eternal significance of this event and bringing many different people to show their respects at the stable where the baby (Jesus) had been born.

11


12


Caminho do Noroeste

The North-Western Route

13


Porto, Moreira da Maia, Vilar do Pinheiro, Mindelo, Azurara – célebre pela Igreja Matriz que D. Manuel I em 1502 mandou construir na sua passagem para Santiago de Compostela e cuja fachada flanqueada do lado Norte por uma torre de quatro andares enquadra um belo portal manuelino com dintel e um belo nicho onde se abriga uma escultura de pedra de Nossa Senhora da Apresentação.

Porto, Moreira da Maia, Vilar do Pinheiro, Mindelo, Azurara, wellknown for the Parish Church that King Manuel I commanded to be built in 1502 on his way to Santiago de Compostela. To the north of the front of this church there is a four-storeyed tower with a beautiful Manueline gate with a lintel and a lovely niche housing a stone figure of Our Lady of the Presentation.

A passagem do rio Ave era feita na barca do velho convento de monjas de Santa Clara, fundado pelo bastardo de D. Dinis, D. Afonso Sanches, no regresso da peregrinação de ambos a Santiago, no ano de 1319.

The crossing of the River Ave was done in an old boat from the convent of Santa Clara nuns, founded by the illegitimate son of Dom Dinis, Dom Afonso Sanches, on their return from a pilgrimage to Santiago in 1319.

O actual edifício lançado na segunda metade do século XVIII sobranceiro ao rio, numa arquitectura majestosa e equilibrada, com um frontal de elegantes balcões, encimado por um frontão com as armas reais, bem merece uma visita detalhada.

The actual building, started in the second half of the XVIII century, overlooking the river, an example of regal and balanced architecture, with a facade of elegant balconies, with a royal coat of arms mounted on the front, merits a lengthy visit.

Pegada a Vila do Conde é a Póvoa de Varzim. Terra de pescadores, terra de turismo, de velhas tradições, de Eça de Queiroz, do Cego do Maio. Segue-se Aver-o-Mar, Estela, Apúlia e o seu rancho folclórico, vestido com as célebres «branquetas» que mais parecem um «saium» romano!

14

Next to Vila do Conde is Póvoa de Varzim, land of fishermen, of tourism, of ancient traditions, of the novelist Eça de Queiroz, and of Cego do Maio. This is followed by Aver-o-Mar, Estela, Apúlia with its folklore dancing troupe, dressed in their well-known costumes that look like Roman togas!


Fão, Ofir (resort turístico), Esposende e Correia de Oliveira. Não havia ponte e os peregrinos iam até à Barca do Lago (agora com ponte e Golfe), para atravessar o rio (a travessia era assegurada pela confraria da Senhora do Lago (1572): num acordão de 22 de Dezembro de 1640 a Câmara da então Vila de Esposende requeria que os barqueiros de Gemeses não extinguissem «(...) em topo o tempo he numque em tempo allgum ... cousa tam amtija he de tamta carejdade como he pasar haquela Barca do Lago de noite e de dia». Depois, aparece-nos Belinho, Castelo de Neiva, o convento beneditino de S. Romão de Neiva (pousada de peregrinos de Santiago), Anha, Darque e Viana à vista! Vamos pelo cais Novo, até à pequenina capela de S. Lourenço que parece flutuar (é maré – cheira); vamos passar pelo «portinho» no velho estradão que ligaria Viana pela «ponte de pau»!

Fão, Ofir (a tourist resort), Esposende and Correia de Oliveira. There was no bridge and the pilgrims had to go to Barca do Lago (now with a bridge and a golf course) to cross the river. The crossing was undertaken by the religious community of the Lady of the Lake (1572); according to the Agreement of 22nd December 1640 the Town Council of Esposende required that Gemeses boats should remain in service «(…) at all times and without fail the ancient and pleasing right to cross Barca do Lago day or night should be maintained.» Afterwards come Belinho, Castelo de Neiva and the Benedictine convent of S. Romão de Neiva (an inn for Santiago pilgrims), Anha, Darque and then Viana can be seen. Let’s go along the New Quay, to the tiny chapel of S. Lourenço, which seems to float (at high tide); let us go to the little harbour along the old road, which used to lead to Viana across the wooden bridge.

Percorremos já a velha, também, Ponte Eiffel, que em 2004 comemora 125 anos! Viana da Foz do Lima, de Caminha. 1 | Banho Santo | Holy Bath ...| S. Bartolomeu do Mar - Esposende 2 | Praça da República | Historical Centre ...| Viana do Castelo 3 | Mordoma | Mordoma ...| Viana do Castelo

15


Viana a Notável. Viana do Minho. De Santiago. Viana do Castelo – cidade. Assim lhe chamou D. Maria II «(...) hei por bem e me apraz que a Vila de Viana do Minho fique erecta em cidade, com a denominação de cidade de Viana do Castelo e que nesta qualidade goze de todas as prerrogativas que direitamente lhe pertencerem». Viana do Castelo ... de Santiago, «como a capela de Santa catarina ficou dentro das muralhas, foi posteriormente dedicada a Santiago padroeiro de Espanha, e para os mareantes foi construída nova capela da inovação tradicional de Santa Catarina a montante do Castelo». Viana dos Peregrinos! Recebê-los em casa «sua» que João Paes, o Velho, instituiu em 1468. Hospital de Peregrinos, de refrigério e amor pelos caminheiros de Santiago, na quina da rua do seu nome, no topo do velho bairro «dos mareantes» - do Fagundes, do Pedro Tourinho, do Caramuru, do Pero Galêgo! Hoje, posto de turismo (também Loja de Turismo). Já passamos Areosa, Montedor,

Now we are also on the old Eiffel bridge that in 2004 celebrates 125 years! Viana at the source of the Lima, of Caminha, the famous Viana, Viana of Minho, Viana of Santiago. The city of Viana do Castelo. Called so by Queen Maria II «(…) it is my pleasure to raise the town of Viana do Castelo to the status of a city with all the rights and prerogatives that pertain to it.» Viana do Castelo … of Santiago “just like the chapel of Saint Catherine constructed within the walls that was later dedicated to Santiago, the patron saint of Spain, a new chapel to Saint Catherine for the faithful was built on the Castelo hill.” Viana for Pilgrims To welcome guests in “his” house, João Paes the Elder established out of goodwill an inn for pilgrims in 1468 for travellers to Santiago, at

the corner of the street bearing his name, above the old quarter of the “faithful” – from Fagundes, Pedro Tourinho, Caramaru, and Pero Galêgo! Today this is the Tourism Office as well as a souvenir shop. Now we pass through Areosa, Montedor, Afife, three copses, three roses, three rays of sunshine… in 16


4 | Capela St.ª Catarina | St. Catherine’s Chapel ...| Castelo Santiago da Barra - Viana do Castelo 5 | Roqueta | Roqueta Tower ...| Castelo Santiago da Barra - Viana do Castelo 8 | Centro de Congressos | Congress Centre ...| Castelo Santiago da Barra - Viana do Castelo

Afife, três silvas, três rosas, três clarões de sol ... nesta manta de farrapos, de leiras e leirotas a que chamam «veiga»!

this quilt of fields and meadows, known as “veiga” (pasture). Then the Forte do Cão and the pine woods of Gelfa, Queen Amélia and the Sanatorium, Gontinhães and the beautiful sands, usually called the Children’s Beach, which has resulted in the tourist development: Vila Praia de Âncora. Moledo follows – the queen of beaches. Within the bay is the solemn Fort of Insua that King Manuel had rebuilt on his way to Santiago. Let us linger a while with Raúl Brandão and the fascinating interplay of water and light, the pine woodlands of Camarido, Santa

Depois, o Forte do Cão e o pinhal da Gelfa, a Rainha D. Amélia e o Sanatório, Gontinhães e a linda praia a que vulgarmente chamam praia das Crianças e que lhe determinou o rumo turístico – Vila Praia de Âncora. A seguir Moledo – a aristocrata praia. Ao largo, sisudo, o Forte da Ínsua, que D. Manuel na sua passagem para Santiago, terá reconstruído. Fico-me com Raúl Brandão e o fascínio da água e de luz, o pinhal do Camarido, Santa Tecla, caminha, a bela marinheira, os pescadores, o rio!

06 | Hospital Velho | The Old Hospital .....| Viana do Castelo 07 | Praia do Bico | Bico Beach .....| Afife - Viana do Castelo 09 | Pinhal do Camarido | Pinewood of Camarido .....| Camarido - Caminha 10 | O Portinho | Harbor .....| Vila Praia de Âncora - Caminha 11 | Capela St.º Ísidoro | St. Isidoro’s Chapel .....| Vila Praia de Âncora - Caminha

17


12 | Forte da Ínsua | Fortress of Ínsua | Caminha 13 | Torre do Relógio | Clock Tower | Caminha 14 | Praia de Moledo | Moledo Beach | Caminha 15 | Igreja Matriz | Parish Church | Caminha 16 | Cervo - escultura | Sculpture of a stag | Vila Nova de Cerveira 17 | Centro Histórico | Historical Centre | Vila Nova de Cerveira 18 | Ilha dos Amores | Island of Love | Vila Nova de Cerveira 19 | Ponte Internaciomal| International Bridge | Valença

18


Depois, ... devagar que começa Seixas! E os mordomos (no 10.º clamor de Santo Isidoro que saía do Convento de Santa Clara de Caminha), são obrigados a acompanhar a dita procissão com as suas tochas e becas vermelhas até à porta grande e vai prosseguindo a procissão incorporada até ao Cais no qual, caso havendo marés é obrigatório o tesoureiro da confraria a ter barcos para passar toda a gente à Senhor da Ajuda e não havendo maré, carros bastantes que passem à custa da confraria e da Senhora da Ajuda, se vai incorporar no cruzeiro que está junto às casas de Seixas e se torna ao princípio o clamor até S. Bento de Seixas e aí se canta a missa sem pregação! Estamos em Cerveira, com a ilha dos Amores, a Boega, Goyan, e o ferry – boat, o Convento de Sampaio, a Senhora da Encarnação. O castelo de Vila Nova de Cerveira, hoje Pousada D. Dinis (Pousadas de Portugal), também era Caminho de Santiago. Dentro dos seus muros encerrava a casa da Câmara, a Cadeia, o Pelourinho, a Santa Casa da Misericórdia que, embora posteriormente remodelada, remonta ao último lustre do século XVI, precisamente a 1595. E chegamos a Valença! Chamava-se então Contrasta. D. Afonso III mudou-lhe o nome para Valença e deu-lhe novo foral (1262). A fortaleza foi melhorada

Tecla, Caminha, the beautiful figureheads on boats, the fishermen, the river! Then … Seixas gradually begins! The inmates (according to the 10th proclamation of Saint Isodoro from the Convent of Saint Clara of Caminha) were obliged to accompany the village procession, with their torches and scarlet gowns, to the main gate, and continue down to the quay. At high tide the community bursar had to provide boats for all to cross

to Senhora da Ajuda; at low tide he must also ensure that there are sufficient carriages, to be provided at the expense of the community and of the Senhora da Ajuda. The procession pauses at the cross beside the houses of Seixas and then turns towards Saint Bento of Seixas where the mass begins – but without a sermon! We are in Cerveira, with Lovers’ Island, Boega, Goyan and the ferry boat, the Sampaio Convent, and Our Lady of the Incarnation.

19


20| Marco Miliar | Milestone | Valença 21| Nicho d’Almas | Souls Niche | Valença 22| Rio Minho e Tuy | River Minho and Tuy

20


The castle of Vila Nova de Cerveira, (nowadays the Dom Dinis State Hotel (Pousadas de Portugal) is also on the Santiago route. Within its walls were the Town Hall, the Prison, the Pillory, and the Santa Casa da Misericordia, which was later remodelled but was originally built in the 16th century, namely 1595. no tempo dos Filipinos. Dispõe de um duplo polígono defensivo, apoiado por doze baluartes e quatro revelins. Tem quatro portas: de Santiago ou do Sol, da Gabiarra, da Frente da vila e da Coroada. Em 1381, muitos Cónegos e Raçoeiros de Sé de Tuy mudam-se para Valença devido ao Grande Cisma. Durante perto de um século 81381/ 1474), a Igreja de Santo Estevão foi sede da Colegiada de Valença. Equiparada a um bispado, a Comarca Eclesiástica de Valença tem administração autónoma e a Igreja de Santo Estevão chama-se «Sé de Valença». Em 1440 o «Bispado de Tuy da parte de Portugal» passa para o Bispado de Ceuta e, mais tarde (1572), para o Arcebispado de Braga. Em 1502, D. Manuel I passa a Caminho de Santiago de Compostela e concede-lhe novo foral em 1512. E vamos até Tuy, até Santiago!

We arrive at Valença! It was once called Contrasta. King Afonso III changed the name to Valença and dignified the town with a higher status (1262). The fortress was improved during the reign of the Philips. It was given a double defensive bulwark, supported by twelve buttresses and four pillars. There are four gates: Santiago or the Sun, Gabiarra, Frente da Vila and Coroada. After the Great Schism in 1381 many ecclesiastical dignitaries from Tuy Cathedral moved to Valença. Roughly for a hundred years (1381/1474) the Church of St. Stephen was the headquarters of the Valença Collegiate. Just like a bishopric, the Ecclesiastical See of Valença had administrative autonomy and St. Stephen’s Church was known as the “Cathedral of Valença” . In 1440 the “Bishopric of Tuy and part of Portugal” became the bishopric of Ceuta, and later (1572) the Archbishopric of Braga. In 1502 King Manuel I took the Route to Santiago and gave the town a new status in 1512. We go on to Tuy and to Santiago!

21


22


Caminho do Lima

The Lima Route

23


lenda do galo legend of the cockerel «Condenado à forca o galego bem reclamava a sua inocência. Mas os homens de justiça faziam “ouvidos de mercador” às súplicas do romeiro. E apegou-se com Santiago: é tão certo eu estar inocente como este galo cantar. E o galo, bem morrido e assado, cantou!)». «That showed a condemned man’s innocence. The justices nevertheless turned a deaf ear (“shopkeepers’ ears”) to the pleas of the plaintiff. He appealed to St. James, saying that if the cock crew, he was innocent. And the cock, already dead and roasted, crew!».

1 | Galo - Artesanato | Cockerel - Handicraft | Barcelos 2 | Arco da Porta Nova | The New Gate’s Arch | Ponte de Lima 3 | Centro Histórico | Historical Centre | Ponte de Lima

24


Porto, Moreira da Maia, Vila do Conde, Junqueira, Rio Mau, S. Pedro de Rates (com a sua relíquia românica, a igreja matriz reconstruída por D. Henrique e D. Teresa no princípio do século XII). S. Pedro terá sido o primeiro discípulo do Apóstolo Santiago, o Maior, e é considerado o fundador da Diocese Bracarense. Mas, por ter convertido a mulher e a filha do Rei, este mandou-o assassinar. Depois, Pedra Furada e Alvelos. Era por barca que se fazia a travessia entre Barcelinhos e Barcelos. Ao cruzeiro seiscentista que faz parte do espólio do Museu Arqueológico da cidade, anda associada a curiosa lenda do galo condenado à forca o galego bem reclamava a sua inocência. Mas os homens de justiça faziam “ouvidos de mercador” às súplicas do romeiro. E apegou-se com Santiago: é tão certo eu estar inocente como este galo cantar. E o galo, bem morrido e assado, cantou!). Rumo já a Ponte de Lima paramos em Santa Maria de Abade do Neiva, cuja igreja de genuína feição medieval 81152) nos traz o nome de D. Mafalda, mulher de D. Afonso Henriques e um pequeno nicho em forma de vieira, símbolo jacobista por excelência, nos diz estarmos na rota dos Caminhos de Santiago).

Oporto, Moreira da Maia, Vilar do Pinheiro, Mindelo, Azurara, Vila do Conde, S. Pedro de Rates (with its Roman treasures and parish church, rebuilt at the beginning of the 12th century by D. Henrique and D. Teresa. S. Pedro was probably the first disciple of the Apostle James the Great and is considered to be the founder of the Diocese of Braga. But because of converting the wife and daughter of the King, S. Pedro was condemned to death. Now on to Pedra Furada and Alvelos. It used to be necessary to go by boat from Barcelinhos to Barcelos. There is a sixth century cross, now part of the collection of the Municipal Archaeological Museum, and associated with the curious legend of the cockerel that showed a condemned man’s innocence. The justices nevertheless turned a deaf ear (“shopkeepers’ ears”) to the pleas of the plaintiff. He appealed to St. James, saying that if the cock crew, he was innocent. And the cock, already dead and roasted, crew! We are already close to Ponte de Lima and pause at Santa Maria de Abade do Neiva, where the church, called after D. Mafalda, the wife of D. Afonso Henriques, has authentic mediaeval features. There is a small niche in the form of a scallop shell, a perfect symbol of St. James, reminding us that we are on the way to Santiago.

25


The pilgrims then went through Carapeços, Aboim, Cossourado, Ponte das Doze Tábuas, Vitorino de Piães, Portela da Facha and Correlhã (a country village that King Ordonho II gave to Santiago de Compostela on 30th January 915, and this gift was ratified by Count D. Henrique and D. Teresa on 9th December 1097 during their pilgrimage to Santiago). We are now in Ponte de Lima, “a delightful town,” according to Confalonieri, “small, surrounded by walls with good houses and with a river running through it, with a bridge of forty arches, both large and small, commanded to be built by Junius Brutus. It is at first sight obvious that this is a Roman bridge.” Depois os peregrinos passavam por Tamel, Balugães, Vitorino de Piães, Portela da Facha e Correlhã (vila rústica que o rei Ordonho II em 30 de Janeiro de 915 doa a Santiago de Compostela, e confirmada em 9 de Dezembro de 1097 pelo conde D. Henrique e D. Teresa , aquando da sua peregrinação a Santiago). Estamos em Ponte de lima «vila agradável, escreve Confalonieri, pequena, cercada de muralhas com boas casas e com o rio correndo ao pé, com a sua ponte de quarenta arcos entre grandes e pequenos,

4 | Igreja Romana | Romanesque Church ...| Rubiães - Paredes de Coura 5 | Centro Histórico | Historical Centre ...| Barcelos 6 | Museu Ferroviário | Railway Museum ...| Valença 7 | Comércio Tradicional | Shopping ...| Muralhas de Valença | Walls of Valença 8 | Fortaleza| Fortress ...| Valença

26

We continue on the way to Valença (the toughest part of the journey, according to Confalonieri), along the road beside the little Hermitage of Anjo da Guarda, Ponte de


mandada construir por Junius brutus. E toda a pedra e lage logo se vê romana». Seguimos já rumo a Valença (a parte mais dura, diria Confalonieri), pela estrada junto á pequena ermida do Anjo da Guarda, Ponte de Arquinho (a 20 metros do Caminho das Tojeiras) margem direita do rio Labruja, casa de Sabadão, Igreja de Santa Marinha, Arco da Geia, Boavista, capela de S. João de Grova, Espinheirós, Vinhós de Cima, Camboa, Romarigães, Rubiães, S. Bento da Porta Aberta, Fontoura, S. Bento da Lagoa e Cerdal. Depois de pernoitarem nas «lojas» em Valença, os peregrinos seguiam rumo a Tuy, atravessando o rio Minho de barco. De Tuy os peregrinos dirigiam-se par Porriño, Redondela, Pontevedra, Caldas de Reyes, Pontecesures, Padron, Milladoiro e Santiago.

Arquinho (20 metres from the Caminho das Tojeiros) on the right bank of the River Labruja, Casa de Sabadão, the Church of Santa Marinha, Arco da Geia, Boavista, the Chapel of S. João de Grova, Espinheirós, Vinhós de Cima, Camboa, Romigães, Rubiães, S. Bento da Porta Aberta, Fontoura, S. Bento da Lagoa and Cerdal. After spending the night in the “shops” of Valença, the pilgrims follow the road to Tuy, crossing the River Minho by boat. From Tuy the pilgrims went to Porriño, Redondela, Pontevedra, Caldas de Reyes, Pontecesures, Padron, Milladoiro and Santiago.

27


28


Caminho do Norte

The Northern Route

29


30


Mantêm-se o mesmo circuito do Caminho do Lima (circuito 2) até Barcelos.

Take the same road as on the Lima Route (Route N.º 2) as far as Barcelos.

Depois segue-se o chamado «caminho do Norte» que conduzia os peregrinos por Fragoso (perto da chamada fonte da rainha Santa, junto à capela de S. João d’Arga, pois, diz a lenda, ali dessedentou Santa Isabel a secura do seu filho D. Afonso, a morrer de sede. E seis séculos depois, peregrinos e romeiros ali vão banhar-se na água da Fonte Santa, para cura de seus males e remédios), Barroselas, Vila de Punhe, Portela de Suzã, Deocriste, Deão, Geraz do Lima, Passagem. Seria em Deão que existia até fins do século XIX a capela da Nossa Senhora do Norte e que serviu de guia e rumo a tantos peregrinos. Aliás, segundo

Then take the so-called “Northern Route” which took the pilgrims through Fragoso (close to the spring of the Holy Queen, next to the chapel of Saint João, where according to the legend Saint Isabel slaked the thirst of her son D. Afonso. Six centuries later pilgrims bathe in the waters of the Holy Fountain to cure their ailments. Barroselas, Vila de Punhe, Portela de Suzã, Deocriste, Deão, Geraz de Lima, and Passagem. From the end of the 19th century there has been the Chapel of Our Lady of the North in Deão and it has been a landmark for so many pilgrims. By the way, according to Manuel da Rocha (who is the best

1 | Muralhas | Ancient Walls | Vila Nova de Cerveira 2 | S. João d’Arga | St. João d’Arga’s Chapel | Caminha

31


Manuel da Rocha (quem melhor estudou “O Caminho do Norte), este era simultaneamente percorrido pelos mercadores das antigas e importantes feiras de Ponte de Lima (1125) e de Caminha (1291), pelos romeiros de S. João d’Arga, do Senhor da Saúde (Sá) e pelos peregrinos de Santiago. Era na passagem que os peregrinos cruzavam na «barca» o rio Lima até Lanheses. E a atestá-lo, lá está junto ao cruzeiro a grande pedra de granito de quatro faces contendo em três delas, as obrigações e preços estabelecidos: “Por cada pessoa sinco reis, por cada besta um vintém e por cada cabeça de gado des reis e cada leiteira e machos sincoenta reis e des o primeiro”. Depois os peregrinos passavam o rio âncora em Amonde (Ponte de Tourim) e seguiam por Orbacém, Senhora da Serra, Azevedo e Venade, endireitando depois por Vilar de Mouros (ponte medieval), mas já cenário também de festivais Rock com Elton John, U2, The Stranglers, Stone Roses, Goldie, Skunk Anansie, Tindersticks, Pretenders, os fados d’ Amália. 3 | Serra d’Arga | Serra d’Arga - Montain ...| Arga de S. João - Caminha 4 | Capela de S. Antão | St. Antão Chapel ...| Lanheses - Viana do Castelo 5 | Ponte Medieval | Medieval Bridge ...| Vilar de Mouros - Caminha

32

authority on the Northern Route), this was also the path used by traders in the past on their way to the important markets of Ponte de Lima (1125) and Caminha (1291), by followers of S. João d’Arga, of Senhor da Saúde (Sá), and by pilgrims to Santiago. On this route the pilgrims crossed the River Lima by boat to Lanheses. And to prove it, beside the cross there is a granite block of four faces, on three of which rules and fixed prices are engraved: “For each person five “reis”, for each animal a twentieth, and for each head of cattle ten “reis”, and for each dairymaid and mules fifty “reis”, and ten for the first.” The pilgrims then crossed the River Âncora at Amonde (Ponte de Tourim) and went on to Orbacém, Senhora da Serra, Azevedo and Venade, finally reaching Vilar de Mouros (a mediaeval bridge), but now also the venue for Rock Festivals with Elton John, U2, The Stranglers, Stone Roses, Goldie, Skunk Anansie, Tindersticks, Pretenders and the fados of Amália Rodrigues.


33


34


Caminho de Celanova

The Celanova Route

35


Santo Tirso, com o Mosteiro de São Bento, fundado por São Frutuoso ou São Martinho de Dume e reconstruído no primeiro quartel do século XIII. A actual igreja é uma reconstrução seiscentista. Santo Tirso foi terra de São Rosendo. E já nos encontramos de partida, até Guimarães, terra de mosteiro onde vinham os peregrinos a repousar. Dignos de visita o Castelo e a Igreja de São Miguel, de traça românica onde teria sido baptizado D. Afonso Henriques, a Igreja de Nossa Senhora da Oliveira com a vetusta colegial; o Paço Ducal dos Duques de Bragança, que exemplificava a arquitectura senhorial dos fins da Idade Média. Num salto vamos até à Citánia de Briteiros, o mais importante vestígio de um aglomerado da Idade de Ferro. E chegamos a Braga! Bom Jesus. Sameiro. Falperra. Três locais de peregrinação a envolverem uma cidade já cosmopolita e espraiada mais ainda, e bem, de chapéu braguês à minhota. Diego Gelmires e São Geraldo, dois campeões na luta pela preponderância religiosa: Santiago / Bracara Augusta. O “Pio Latrocínio”: no decurso de uma visita amistosa ao bispo de Braga, o bispo de Compostela, D. Diego Gelmires, furtou as relíquias, de São Frutuoso e fê-las transportar, escondidamente, para Santiago, atravessando o rio Minho! Saímos de Braga para São Frutuoso de Montélios essa pequena capela visigótica construída em estilo bizantino no século VII e que serviu, previsivelmente, de mausoléu a São Frutuoso. 36

Santo Tirso: Saint Benedict’s Monastery (Mosteiro de São Bento), which was founded by Saint Frutuosus of Tarragona or Saint Martin of Dumio and rebuilt in the first quarter of the 13th century. The present-day building results from a 17th-century reconstruction. Santo Tirso was the land of Saint Rosendus. And we are already leaving to Guimarães: the land of a monastery where pilgrims used to rest. You should stop and take a closer look at the Castle and Church of Saint Michael (Castelo de São Miguel, Igreja de São Miguel) - King Dom Afonso Henriques is said to have been baptised in this Romanesque church; the church of Nossa Senhora da Oliveira and its collegiate style; the Paço Ducal Palace of the Dukes of Bragança, a fine example of seigniorial architecture from the late Middle Ages. And here we are in Braga! Bom Jesus. Salmeiro. Falperra. Three pilgrimage centres around a growing cosmopolitan city that has not forgotten its heritage: it steps into the future wearing a braguês hat (a long-brimmed pile fabric hat). Diego Gelmires and Saint Gerald – two opponents in the fight for religious dominance: Santiago versus Bracara Augusta (Braga). And thus the ‘Pious Theft´ - as he paid a friendly visit to Braga’s bishop, Compostela’s bishop, D. Diego Gelmires, stole the relics of Saint Frutuosus and had them secretly transported to Santiago after crossing the Minho river! We leave Braga towards São Frutuoso de Montélios, a small 7th-


Depois Prado e Vila Verde e, nuns bens medidos 30 km, estamos em Ponte de Lima, também antiga povoação romana na estrada de Braga a Astorga, repovoada por D. Teresa, mãe de D. Afonso Henriques e que lhe deu foral em 1125. A ponte e a feira. A ponte que lhe deu origem à toponímia, foi construída na Idade Média, sobre a primitiva estrutura romana e era ponto obrigatório de peregrinos jacobeus. A Feira, a mais antiga feira portuguesa (ano de 1125), às segundas-feiras de quinze em quinze dias (ás outras chamalhes o povo solteiras) ainda hoje local de horas de euforia, de festas e de amizade. E seguimos já para Ponte da Barca. No caminho fica-nos a Igreja Paroquial de São João da Ribeira, a Gemieira e um alfobre de solares ao dobrar a esquina, misturados no verde, carregados de história. Adro junto à estrada e aparece-nos a igreja Românica de Bravães com o seu belo pórtico e uma não menos famosa porta lateral.

century Visigoth chapel built in the Byzantine style; it is believed to have functioned as Saint Frutuosus’ mausoleum. And then we go through Prado and Vila Verde. 30 km away lies Ponte de Lima, a former Roman settlement on the road from Braga to Astorga. It was re-peopled by Dona Teresa, D. Afonso Henriques’ mother, who in 1125 granted it the Municipality Charter. The bridge and the feira. The bridge after which Ponte de Lima was named (Ponte-Bridge): it was built in the Middle Ages on a Roman structure; all pilgrims heading for the jubilee’s celebrations in Santiago stopped here. The Feira, the oldest open-air market in Portugal (dates from 1125); it is held on Monday every two weeks (a Monday without a Feira is called single Monday). Even now it is a place of euphoria, joy and friendship. And we are already on our way to Ponte da Barca. As we head

Ponte da barca, Terras da Nóbrega, um velho paço de fidalgos. Ponte da Barca a relembrar a velha barca de passagem, de peregrinos, também. E diz a tradição que D. Manuel, no seu regresso de 1 | Ponte Romana | Roman Bridge ...| Ponte de Lima 2 | Ponte Romana | Roman Bridge ...| Ponte da Barca 3 | Gado Barrosão| “Barrasão” Cattle ...| Serra do Lindoso - Ponte da Barca 4 | Igreja Românica | Romanesque Church ...| Bravães - Ponte da Barca

37


5 | Monumento - Torneio Vale-de-Vez | Monument allusive to “Tournament” in Vale-de-Vez | Arcos de Valdevez 6 | Paço | Royal Palace | Giela - Arcos de Valdevez

38


Santiago, ali ficaria em casa de Isabel Gonçalves da Costa, filha de Maria Lopes a venerável “mater famíliae” que vai marcar a futura vila de Ponte da Barca. E vamos dar um pulo até aos Arcos de Valdevez. São escassos 4 km. Ver a Capelinha de Nossa Senhora da Conceição de portal singelo, com duas arquivoltas de perfil quebrado, sem colunelos, ambas decoradas à maneira românica, uma boleada, outra alardeando uma fiada de pérolas e onde jaz D. João Domingues, abade de Sabadim e fundador da capela (séc. XV); o pelourinho do conhecido mestre João Lopez -O Velho – IOANS / LOPEZ / ME FEZ – constam de uma coluna envolvida por toros coleantes, rematada por uma “pinha” com três esferas armilares e outros tantos escudos régios, de estilo Manuelino (1515); e aquele tríptico constituído pela Casa do Terreiro voltada para o espaço ajardinado que fica entre a igreja Matiz e a Igreja do Espírito Santo, é saborear um dos espaços mais histórico-monumental das vilas do Alto Minho. E continuamos rio Lima acima, recordando Diogo Bernardes, até ao castelo do Lindoso (a 3 léguas), por Vila Nova de Muía, com a sua igreja Matriz, antiga igreja de um mosteiro da Ordem dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho. Ermelo com a sua Igreja Matriz do antigo; Mosteiro de Santa Maria, da Ordem de Cister, mantendo ainda a sua estrutura medieval a Capela-mor, o muro do cruzeiro, a entrada de absidiolos a fachada ocidental tal qual foi no século XIII

towards this town we go past the Igreja Paroquial of the village of São João da Ribeira, the village of Gemieira; and just around the corner there is an array of manor houses scattered across the green landscape and filled with History. A churchyard… and there it is the Romanesque church of Bravães: a beautiful portico and a well-known side door. Back to Ponte da Barca, formerly Terras da Nóbrega, once a noblemen’s palace. Ponte da Barca reminding us of the boat ferrying people from one bank to the other, pilgrims as well. And so the legend goes, King D. Manuel stayed here when returning from Santiago: Isabel Gonçalves da Costa lodged him, the daughter of Maria Lopes – the honourable ‘family mother´ who was to leave a deep imprint on the still-to-be town of Ponte da Barca. And let’s stop in Arcos de Valdevez. It is only 4 km away. Let’s go and see the Capelinha de Nossa Senhora da Conceição (Immaculate Conception) and its plain door with two archivolts of broken profile without any small column. Both archivolts are decorated in the Romanesque style – one of them is smooth; the other one bears a string of pearls. It is here where D. João Domingues, priest of Sabadim and founder of the chapel (15th century), is buried; let us also take a look at the pelourinho (a pillory-like stone structure) - it built by the renowned expert stone mason João Lopes, O Velho (IOANS/LOPEZ/ME FEZ – João Lopez built me). It is comprised of a column encircled by winding toruses ending in a “pinecone-like” structure made up by three armillary spheres and three royal shields in the Manueline style (1515). We cannot forget the Casa (house) do Terreiro – it faces the garden-like area between the Igreja Matriz (church) and the Igreja do Espírito Santo (church)(church). This is one of the most significant places in all Alto Minho’s towns as to History and monuments.

39


40


quando lá pernoitou D. Filipa de Lencastre, filha de John of Gaunt, noiva de El-Rei D. João I, vinda do mosteiro de Celanova, a caminho do Porto. A escassos 5 km, fica-nos o Soajo com o seu pelourinho e o campo comunitário dos espigueiros. Entramos na fronteira da Madalena, admirando a nova albufeira do Alto Lindoso que desde Touvedo nos escondeu, tal como Vilarinho das Furnas, tantos caminhos medievais, pequenas pontes, pequenas aldeias, as lições do tempo! Ganhou-se em grandiosidade, no espectáculo, no cenário… perdeu-se o pormenor, a linguagem dos simples, frente à tecnologia e ao progresso! Logo vem Lobios e a Herdadina que nos abrem o passo a Entrimo e Santa Maria, a Real, famosa peça barroca do século XVIII. Santa Comba de Bande, com o seu templo visigótico ou suevo, e depois Celanova. Celanova e São Rosendo. Aqui se fixou a família do Santo; aqui levantou o Mosteiro de São Salvador em princípios do século X (de que nos sobra tão só a Capela de São Miguel), o bem conhecido Mosteiro de São Rosendo de pura traça barroca! Aqui pernoitou D. Filipa de Lencastre como. Aliás, outros reis de Portugal que por aqui fizeram as suas viagens de ida ou regresso a Santiago. E vamo-nos por Ourense até Santiago. 7 | Igreja do Ermelo | Ermelo’s Church ...| Ermelo - Arcos de Valdevez 8 | Espigueiros do Soajo | Soajo’s Granaries ...| Soajo - Arcos de Valdevez

And we keep going up the Lima river, while remembering the poet Diogo Bernardes, until we reach the castle of Lindoso (15 km away). We have though to cross Vila Nova de Muia and its parish church (once belonged to a monastery of Saint Augustine’s order); Ermelo and its parish church, once part of Saint Mary’s Monastery (Cistercian order) – it preserves its medieval structures (the chancel, the wall of the stone cross / ”cruzeiro”, the entrance into the apse chapels, the western facade). It looks exactly the same way as it did in the 13th century when D. Philippa of Lancaster, daughter of John of Gaunt and fiancée of King D. João I, stayed overnight on her way from the monastery of Celanova to Porto. Only 5 km away lies the village of Soajo with its pelourinho and community of granaries field (buildings for storing ears of maize). And we reach the border at Madalena while admiring the new Upper Lindoso dam: from as far as Touvedo it has submerged so many medieval paths, small bridges, small villages, just like Vilarinho das Furnas – this is what time can teach us! There is more grandeur, more splendour in this scenery…but we have lost the details, the reply of simple people to technology and progress! And then Lobios and Herdadina leading the way towards Entrimo and Santa María a Real and its well-known 18th-century Baroque church; Santa Comba de Bande and its Visigothic or Suevi temple and then Celanova. Celanova and Saint Rosendus. The saint’s family settled here. It was here that the Monastery of Saint Salvador was built in the early 10th century. Only the Capela de São Miguel is left from this monastery, the famous Baroque Monastery of Saint Rosendus! D. Philippa of Lancaster stayed overnight just as did other Portuguese kings on their way to or from Santiago. And let’s go to Santiago via Orense.

41


42


Caminho da Geira Romana

The Geira Romana North-Eastern Route

43


44


Braga, S. Frutuoso de Montélios, Prado, Rendufe – com o seu Mosteiro já mencionado em documento de 1090, foi mandado coutar pelo Conde D. Henrique e D. Teresa, remodelado no tempo do mandatário D. Henrique de Sousa (1551) e, no século XVIII transformado num dos mais importantes núcleos para a história do barroco rócócó (retábulo da capela mor, da nave e dois do cruzeiro) – Caldelas, com a Igreja Matriz de frontaria joanina onde se rasga um nicho com a imagem do padroeiro Santiago; Terras de Bouro – a Terra de Boiro serrana que D. Manuel consagra dando-lhe foral em 1514. De fortes raízes comunitárias, o castro da Calcedónia que os romanos fortificaram, a via militar que ligaria Braga a Astorga, a multidão de marcos miliários, o forno do povo, as eiras, os espigueiros e as alminhas do Canhoto, far-nos-ão recordar sempre esta região de contrastes na entrada do Parque Nacional da Peneda Gerês. E seguimos para a aldeia de Chamoim com Igreja Matriz de duas torres, dedicada ao apóstolo Santiago Peregrino, cuja imagem de pedra não dispensa o respectivo

Braga, S. Frutuoso, Prado and Rendufe, with its Monastery mentioned in the census of 1090, ordered to be fortified by Count D. Henrique and D. Teresa, remodelled at the time of the ruler D. Henrique de Sousa (1551), and transformed in the 18th century into one of the most important centres in the history of baroque rococo (the reredos of the smaller chapel, the nave and the two crosses). Cadelas with its main church with a Joanine front where there is a niche with a picture of the patron Saint James; Terras de Bouro, a jagged

1 | Cruzeiro | Cross | São João do Campo - Terras do Bouro 2 | Parque Nacional | National Park | Gerês - Terras de Bouro 3 | Cavalos Garranos |”Garranos” Horses | Gerês - Terras do Bouro 4 | Parque Nacional | National Park | Gerês - Terras de Bouro

45


46


bordão na mão, onde tem dependurada a popular cabaça, na cabeça o famoso chapéu de abas largas incrustado de vieiras. Dentro da matriz, e no tecto, uma pintura de Santiago Matamouros de rara e excepcional beleza. Depois, vem a Geira (milha XVI) com a visita à capelinha de S. Sebastião. E logo a seguir a Covide, S. João do Campo (local onde decorrem escavações arqueológicas realizadas pelo PNPG com vista à descoberta de uma antiga Vila Romana, possivelmente uma «Pausata» ( pousada ou albergaria); barragem de Vilarinho das Furnas – memória já «afundada» de uma vida comunitária sacrificada ao progresso; a Geira Romana com os seus marcos miliários, a mata da

range of hills at Terra de Boiro, where D. Manuel granted land concessions in 1514. From the strong community roots, the old castle of Calcedónia that the Romans fortified, the military road that linked Braga to Astorga, the many milestones, the village oven, the threshing areas, the maize storehouses and the “little souls” of Canhoto, always remind us that this region at the entrance to the National Park of Peneda Gerês is full of contrasts. We continue to the village of Chamoim with its twin-towered main church, dedicated to the apostle St. James the Pilgrim, whose stone statue does not neglect the details of the walking stick, from which hangs the watergourd, in his hand, and the well-known, wide-brimmed hat, encrusted with scallop shells, on his head. Within the church there is a ceiling painting of rare and exceptional beauty depicting St. James slaying the Moors. Then we arrive at Chorense and Geira (16th century) where we can visit the little chapel of St. Sebastian. We then go on to Covide, S. João do Campo (the place where archaeological excavations under the auspices of the National Park of Peneda Gerês took place and an ancient Roman villa was discovered,

5 | Igreja Matriz | Parish Church ...| Castro Laboreiro - Melgaço 6 | Geira Romana | Roman Geira ...| Terras do Bouro 7 | Ponte Romana | Roman Bridge ...| Castro Laboreiro - Melgaço 8 | Castelo | Castle ...| Castro Laboreiro - Melgaço

47


48


Albergaria, Ponte Feia, Mata de S. Miguel, Portela do Homem, Lobios, Entrimo. E se não quiser seguir por Ourense entre na fronteira da Ameixoeira junto a Castro Laboreiro, também Caminho de Santiago, com a sua «vieira» e sua Reitoria, passando por Ponte do Bago, Ponte da Cava Velha, Veiga de S. Brás, Ponte das Laceiras, Carvalhal, Portela de Vila ou, Ameixoeira, Bago de Baixo, Bago de Cima, Barreiro, Lareiras, Castro Laboreiro, Travassos, Portelinha, Fiães, Cristobal, S. Gregório. Em alternativa, poderá percorrer a Geira Romana desde a entrada no concelho de Terras de Bouro, para o que deve, após a visita a Caldelas, tomar caminho para Souto (pelo lugar de Sta. Cruz), Chorense (S. Sebastião da Geira), percurso onde encontrará uma Estação Saliniana, retomando o percurso anterior entre Chamoim e Covide, continuando pela Geira Romana.

8 | Marcos Miliários | Milestone . ..| Terras do Bouro 09 | Capela Românica | Roman Chapel .....| Fiães - Melgaço

possibly a “Pausata” (inn or hostelry); the Vilarinho das Furnas dam reminds us of the “drowning” of a community, sacrificed to progress; the Roman Geira with its milestones, the Albergaria scrubland, Ponte Feia, the S. Miguel scrubland, Portela do Homem, Lobios and Entrimo. And if you do not want to go through Ourense, you can go on the outskirts of Ameixoeira beside Castro Laboreiro, also a Santiago Route, with its “vieira” (scallop shell) and its Pilgrimage Office, to Ponte do Bago, Ponte da Cava Velha, Veiga de S. Brás, Ponte das Laceiras, Carvalhal, and Portela de Vila, or Ameixoeira, Bago de Baixo, Bago de Cima, Barreiro, Lareiras, Castro Laboreiro, Travassos, Portelinha, Fiães, Cristoval, and S. Gregório. In alternative, it can travel Geira Romana from the entrance in the concelho of Lands of Bouro, for what it owes, after the visit Caldelas, to take road for Souto (for the place of Sta. Cruz), Chorense (S. Sebastião of Geira), course where will find an Estação Saliniana, retaking the previous course between Chamoim and Covide, continuing for Geira Romana. 49


50


Rota MarĂ­tima

The Sea Route

51


Havia, também, uma rota marítima que levava os portugueses a Compostela. De resto, foi esse, precisamente, o caminho por onde os discípulos do Apóstolo conduziram as relíquias do Santo Mártir desde a Palestina até à galiza onde as sepultaram. Segundo o relato de Edrici (versão de D. E. Saavedra in La Geografia de España, del Edrici), a viagem de Coimbra a Compostela iniciar-se-ia por Montemor – o Velho (Foz do Rio Mondego), Aveiro (rio Vouga), Porto (Rio Douro) , Caminha (rio Minho) , Edrici faz referência também à ilha da Boega em Vila Nova de Cerveira, Vigo (ilhas Cies), Pontecesures (rio Ulla). Padron, Santiago. Numa outra Rota Marítima, e mais ligada à Região Nortenha, saía do Porto, com apoios nos pequenos portos e enseadas de Mindelo, Azurara, Vila do Conde , Póvoa de Varzim (com Marina), Esposende (com Marina), Viana do Castelo (com Marina), Caminha , Vila Nova de Cerveira e Valença. 52

There was also a route by sea that took the Portuguese to Compostela. This was exactly the way that the disciples of the Apostle took, bringing the remains of the Holy Martyr from Palestine to Galicia, where they were buried. According to the report of Edrici (in D.E. Saavedra’s version, La Geografia de España, del Edrici), the journey from Coimbra to Compostela started at Montemor o Velho (the mouth of the River Mondego), Aveiro (the River Vouga), Oporto (the River Douro), and Caminha (the River Minho). Edrici also refers to the island of Boega at Vila Nova de Cerveira, Vigo (the Cies Islands), Pontecesures (the River Ulla), Padron, and Santiago. Another sea route, more closely associated with the northern region, started from Oporto, stopping at the small harbours and coves of Mindelo, Azurara, Vila do Conde, Póvoa de Varzim (with a marina), Esposende (with a marina), Viana do Castelo


Tal como Corunha e Padron, Viana seria no século XV e XVI importante porto de embarque de peregrinos. Aliás, a semelhança entre a nau de velas pandas (brasão de Viana) gravada na fachada dos antigos Paços do Concelho e o tríptico de alabastro (séc. XV), sito na Catedral de Santiago, capela das Relíquias – a barca guiada por anjos – diznos da presença jacobea em Terras de Viana. De salientar que até quase aos finais do século XIX a viagem de Caminha para Valença e Tuy se fazia, normalmente, de barco. Os peregrinos que não tivessem posses utilizavam o caminho terrestre, também, chamado o «caminho das praças» e só atravessavam o rio entre Valença (lugar das Lojas) e Tuy. Havia em Valença três barcos de passagem. O privilégio remonta ao ano de 1123, dizendo que «a meia com a meia vila a dera a rainha D. Teresa (mão de D. Afonso Henriques), por mercê à Sé de Tuy, que andasse a barca no porto de Tuy e passasse essa devandita barca quantos quisessem passar sem dinheiros, por sua alma de quantos reis viessem depois de ela».

4 | Barcos de Pesca | Fishing Boats ...| Esposende

(with a marina), Caminha, Vila Nova de Cerveira and Valença. As well as Corunha and Padron, Viana was in the 15th and 16th centuries an important embarcation point for pilgrims. Incidentally, the resemblance between a caravel with its billowing sails (the “brasão” of Viana), engraved on the front of the old Paços do Concelho (Manor House) and the alabaster (15th century) triptych in the cathedral at Santiago, in the Chapel of Holy Relics the boat guided by angels tells us of St. James’ presence in Lands of Viana. It is significant that until the end of the 19th century the trip from Caminha to Valença and Tuy was normally done by boat. The penniless pilgrims used the route by land, also known as the “caminho das praças” (Basic Route) and only crossed the river between Valença and Tuy. There were in Valença three ferry boats. This boat concession dates from 1123, stating that “half of each town should be connected because the Queen D. Teresa (on behalf of D. Afonso Henriques) seeking grace from the Cathedral of Tuy, permitted these boats to carry as many poor people as possible without paying and this service to be continued in perpetuity.”

5 | Marina de Viana | Viana’s Harbor ...| Viana do Castelo 6 | Foz do Rio Minho| Mouth of River Minho ...| Caminha 7 | Praia de Moledo | Moledo Beach ...| Moledo - Caminha 8 | Embarcações na Costa | Boats on the coast ...| Vila Praia de Âncora - Caminha

53


Pela rota da Prata a Santiago - No Caminho PortuguĂŞs The portuguese Section of the Silver Route to Santiago

54


Rota da Prata

Partindo da «Via de Prata» (Salamanca e Zamora), duas grandes vias de penetração percorriam as terras de Trás – os – Montes e Alto Douro. Uma mais ao Sul, junto a Barca de Alva em direcção à Quinta de Santiago (Freixo de Espada à Cinta); uma outra mais ao Norte, em Quintanilha, em direcção a Bragança. Sai-se da fronteira raiana por Noez, Quintanilha em direcção a Veigas. Depois Milhão (E. N. 218) e desce a Vale do Monte. Segue a EN pelo rio Sabor, corta a estrada e vai à Cruz do Marrão, donde desce ao rio Frio e atravessa a ponte romana de Gimonde. Sobe em calçada até à Capela de S. Lázaro e continua em terra batida até ao Convento de S. Francisco. De Bragança, continua por Grandais, lagomar, Sabariz, Portela, Condezendes, Soreira, Vila Verde, Rio de fornos (ao lado de Vinhais), Lagarelhos, Zido, Águas de Sandim, Cisterna, entrando na Galiza pela aldeia de Souto Chão. Mas para que não abandone desde já o Norte de Portugal, em Vinhais recomendamo-lhe um desvio para o “Caminho de Lamego”, seguindo até à cidade de Chaves – uma das principais encruzilhadas de vias de peregrinos – em 1160 D. Mafalda manda construir capela e albergaria destinada a acolher os peregrinos jacobeus), depois Verin, Ourense, Lalin e Santiago. Aproveite esta sugestão, e pela E. N. 103 venha até ao Parque Nacional da Peneda Gerês, onde a beleza natural e os Caminhos de Santiago se encontram no Caminho da Geira Romana.

The Silver Route

For the Silver Route (Salamanca and Zamora), the two main roads run through the lands of Tràs-osMontes and Alto Douro. One is further south, beside Barca de Alva, heading towards Quinta de Santiago (Freixo de Espada à Cinta); another is further north, in Quintanilha, heading towards Bragança. You cross the border at Noez, Quintanilha towards Veigas. Then comes Milhão (E.N. 218), and you go down into the Vale of Monte. Follow the E.N. (National Road) by the River Sabor, cross the road and continue to Cruz do Marrão, where you go down to the River Frio and cross the Roman bridge at Gimonde. Climb up the cobbled path to the Chapel of S. Lázaro and continue on the dirt track to the Convent of S. Francisco. From Bragança, continue through Grandais, Lagomar, Saraiz, Portela, Condezendes, Soreira, Vila Verde, Rio de Fornos (beside Vinhais), Lagarelhos, Zido, Águas de Sandim, and Cisterna, entering Galicia in the village of Souto Chão. But if you do not wish to leave the North of Portugal straightaway, we recommend a diversion in Vinhais on the “Caminho de Lamego” (the Lamego Route), going as far as the city of Chaves, one of the main crossroads for pilgrim routes. In 1160 D. Mafalda ordered a chapel and an inn to be built, to accommodate the Jacobean pilgrims. Then comes Verin, Ourense, Lalin and Santiago. Follow this suggestion, and on the E.N. 103 you will come to the National Park of Peneda Gerês, where the natural beauty and the Routes to Santiago meet the Geira Romana road. 55


56


Rota Lisboa-Porto

Lisbon-Oporto Route

57


Rotas Alternativas

58

Alternatives Routes


Serviรงos

Services

59


60


Hotelaria

Accommodation

Arcos de Valdevez

Caminha

Hotel Ribeira * * * Largo dos Milagres 4970-592 Arcos de Valdevez Tel. 258 510 240 Fax 258 510 249

Hotel Porta do Sol * * * * Avenida Dantas Carneiro 4910-104 Caminha Tel. 258 710 360 Fax 258 722 347

hotelribeira@mail.pt

www.hotel-portadosol.com portadosol@mail.nortet.pt

Pensão Costa do Vez 2.ª Cat. Estrada Nacional, 101 4970-483 Silvares Tel. 258 521 190 Fax 258 521 157

Hotel Meira * * * Rua 5 de Outubro, 56 4910 Vila Praia de Âncora Tel. 258 911 111 Fax 258 911 489

www.costa-do-vez.planeta.clix.pt costadovez@mail.telepac.pt

Pensão Residencial D. António 2.ª Cat. Rua Dr. Germano de Amorim 4970-601 Arcos de Valdevez Tel. 258 521 010 Fax 258 521 065 Pensão Residencial Tavares 2.ª Cat. Rua P.e Manuel José da Cunha Brito 4970-463 Arcos de Valdevez Tel. 258 516 253

Barcelos Pensão D. Nuno - Residencial 2.ª Cat. Av. Nuno Álvares Pereira, 76 4750-324 Barcelos Tel. 253 812 810 Fax 253 816 336

Pensão Arantes - Residencial 3.ª Cat. Av. da Liberdade, 35 4750-312 Barcelos Tel. 253 811 326 Fax 253 821 326 Pensão Galo - Residencial 3.ª Cat. Lugar da Pena 4755-266 Gamil Tel. 253 832 683 Fax. 253 832 020

www.portugalvirtual.pt/hotel.meira hotel.meira@mail.telepac.pt

Albergaria Quim Barreiros Av. Dr. Ramos Pereira, 115 4910-432 Vila Praia de Âncora Tel. 258 959 100 Fax 258 959 109 www.albergariaquimbarreiros.com quimbarreiros@hotmail.com

Pensão S.Pedro - Residencial 2.ª Cat. Lugar da Parede Alta 4910-341 Seixas Tel. 258 727 475 Fax 258 727 475 Pensão Arca Nova - Residencial 3.ª Cat. Largo Sidónio Pais 4910-120 Caminha Tel. 258 721 590 Fax 258 721 591 Pensão “O Forno“ 3.ª Cat. Lugar de São Sebastião 4910-344 Seixas Tel. 258 727 757 Pensão “Galo d´Ouro” - Residencial 3.ª Cat. Rua da Corredoura, 15 4910-133 Caminha Tel. 258 921 160 Aldeamento Turístico Camarido *** Lugar da Joaninha 4910-180 Cristelo Tel. 258 722 130 Fax 258 722 131

61


Esposende Hotel Ofir **** Av. Raul de Sousa Martins 4740-405- Ofir - Fão Tel. 253 989 800 Fax 253 981 871 www.hotel-ofir.com hotelofir@mail.telepac.pt

Hotel Nélia *** Av. Valentim Ribeiro 4740-225 Esposende Tel. 253 966 244 Fax 253 964 820 Hotel Suave Mar *** Av. Engenheiro Arantes de Oliveira 4740-204 - Esposende Tel. 253 969 400 Fax. 253 969 401 www.suavemar.com Info@suavemar.com

Estalagem Parque do Rio **** Pinhal 4744-908 Ofir - Fão Tel. 253 981 521 Fax 253 981 524 www.parquedorio.pt mail@parquedorio.pt

Estalagem do Zende **** Av. Dr. Henrique de Barros Lima 4740203 Esposende Tel. 253 960 090 Fax 253 965 018 www.estalagemzende.com info@estalagemzende.com

Pensão Mira Rio 2.ª Cat. Estrada Nacional,13 4740-475 Gandra Tel. 253 964 429 Fax 253 964 429 www.planeta.clix.pt/mirario

Pensão Acrópole - Residencial 3.ª Cat. Praça D. Sebastião, 12 4740-224 Esposende Tel. 253 961 941 Fax 253 964 238 www.residencialacropole.com residencial.acropole@clix.pt

62

Pensão Reguenga 3.ª Cat. Lugar da Estrada 4740-012 Antas Tel. 253 871 523 Fax 253 871 523 Pensão San Remo - Residencial 3.ª Cat. Avenida da Praia, 45 4740-033 Apúlia Tel. 253 989 240 Fax 253 989 249 pasuca1@mail.telepac.pt

Apartamentos Turístico Pinhal da Foz *** Rua João Ferreira da Silva 4740-270 Esposende Tel. 253 961 098 Fax 253 965 937 Quinta da Barca - Moradias MT 2.ª Cat. Barca do Lago 4740-493 Gemeses Tel. 253 969 080 Fax 253 969 089 www.quintabarca.com info@casasdabarca.pt

Melgaço Hotel Monte Prado **** Lugar do Monte – Prado 4960-520 Melgaço Tel. 251 400 130 Fax 251 400 149 Albergaria Mira Castro 4960-061 Castro Laboreiro Tel. 251 460 020 Fax 251 460 029 Albergaria Boavista I Estrada Nacional 202 4960-235 Peso - Paderne Tel. 251 416 464 Fax 251 416 350 Albergaria Boavista II - Residencial Estrada Nacional 202 4960-235 Peso - Paderne Tel. 251 416 464 Fax 251 416 350


Hotelaria Monção Albergaria Atlântico Rua General Pimenta de Castro, 15 4950 Monção Tel. 251 652 355 Fax 251 652 376 Pensão Mané Residencial 2.ª Cat. Rua General Pimenta de Castro 4950 Monção Tel. 251 652 490 Fax 251 652 376 Pensão Esteves - Residencial 3.ª Cat. Rua General Pimenta de Castro, 5 4950 Monção Tel. 251 652 386

Paredes de Coura Pensão Paredes de Coura 1.ª Cat. Rua Dr. Narciso Alves da Cunha 4940538 Paredes de Coura Tel. 251 782 450 Fax 251 782 068

Ponte da Barca Pensão Os Poetas - Residencial 3.ª Cat. Jardim dos Poetas 4980-629 Ponte da Barca Tel. 258 453 578 Fax 258 453 766 Pensão S. Fernando - Residencial 3.ª Cat. Rua das Maceiras 4980-638 Ponte da Barca Tel. 258 452 580 Fax 258 453 766

Accommodation Pensão Marquês de São Gonçalo 2.ª Cat. São Gonçalo 4990-150 Arcozelo Tel. 258 742 410 Fax 258 742 411 Pensão São João - Residencial 3.ª Cat. Rua do Rosário, 6 4990-049 Ponte de Lima Tel. 258 941 288 Pensão Solar das Arcadas - Residencial 3.ª Cat. Cais do Rio Lima 4990-800 Vitorino das Donas Tel. 258 731 351 Fax 258 732 248 Residencial Pinheiro Manso 3.ª Cat. Lugar de Navais 4990-755 Seara Tel. 258 943 775 Fax 258 943 860

Pousada da Juventude Rua Agostinho José Taveira 4990 Ponte de Lima reservas@movijovem.pt www.pousadasjuventude.pt

Terras do Bouro Gerês

Hotel Residencial Termas do Gerês *** Av. Manuel Francisco da Costa 4845-067 Gerês Tel. 253 391 141 Fax 253 391 102 ehgeres@ehgeres.com

Hotel Universal *** Av. Manuel Francisco da Costa 4845-067 Gerês Tel. 253 391 143 Fax 253 391 102 ehgeres@ehgeres.com

Ponte de Lima Hotel Império do Minho *** Avenida D. Luís Filipe 4990 028 Ponte de Lima Tel. 258 741 510 Fax 258 942 567

Hotel Águas do Gerês *** Av. Manuel Francisco da Costa 4845-067 Gerês Tel. 253 390 190 Fax 253 390 199 www.aguasdogeres.pt hotel@aguasdogeres.pt

63


Estalagem S.Bento da Porta Aberta **** Seara 4845-028 Rio Caldo Tel. 253 390 150 Fax 253 390 179

Pensão Pontes de Rio Caldo Residencial - 2.ª Cat. Paredes 4845-028 Rio Caldo Tel. 253 391 540 Fax 253 391 195

sbento@mariadafonte.com

www.priocaldo.web.pt priocaldo@net.sapo.pt

Pensão Carvalho Araújo 2.ª Cat. Rua de Arnassó 4845-063 Gerês Tel. 253 391 185 Fax 253 391 225

Pensão São José - Residencial 2.ª Cat. Lugar do Assento 4845-023 Rio Caldo Tel. 253 391 120

residenciaca@iol.pt

Pensão Adelaide 2.ª Cat. Arnassó 4845 Arnassó Tel. 253 390 020 Fax 253 390 029 padelaide@net.sapo.pt

Pensão Salvador 2.ª Cat. Alqueirão 4845-062 Vilar da Veiga Tel. 253 391 507 Fax 253 392 040 pensao.salvado@clix.pt www.Pensão.salvador.com

Pensão Casa da Ponte 2.ª Cat. Estrada Nacional, 308 4845-063 Gerês Tel. 253 391 125 Pensão O Horizonte do Gerês Residencial - 2.ª Cat. Arnassó 4845-053 Gerês Tel. 253 391 260 Fax 253 391 887 Pensão Pedra Bela 2.ª Cat. Av. Manuel Francisco da Costa 4845-067 Gerês Tel. 253 391 142 Fax 253 391 505 64

Pensão Rio Homem 3.ª Cat. Av. Dr. Paulo Marcelino 4840-010 Terras de Bouro Tel. 253 351 136 pensão.rio.homen@iol.pt

Pensão Geresiana 3.ª Cat. Av. Manuel Francisco da Costa 4845-067 Gerês Tel. 253 391 226 Pensão Baltazar 3.ª Cat. Vila do Gerês 4845 Gerês Tel.253 391 131 Fax 253 392 057 Pensão da Ponte 3.ª Cat. Rua da Boavista 4845-067 Gerês Tel. 253 391 121 Pensão S.Miguel do Gerês 3.ª Cat. Lugar de Arnassó 4845-063 Gerês Tel. 253 391 360 Pensão Principe - Residencial 3.ª Cat. Rua do Cemitério 4845 Gerês Tel. 253 391 121


Hotelaria

Accommodation

Pensão Central Jardim 3.ª Cat. Av. Manuel Francisco da Costa 4845-067 Gerês Tel. 253 391 132

Pensão Monte do Faro 3.ª Cat. Monte do Faro 4930-353 Ganfei Tel. 251 825 807

Pensão Flor de Moçambique 3.ª Cat. Arnassó 4845 063 Vilar da Veiga Tel. 253 391 119 Fax 253 392 042

Pensão Val Flores - Residencial 2.ª Cat. Esplanada S.Gião - Edif. Val Flores 4930-768 Valença Tel. 251 824 106 Fax 251 824 129

Valença

Viana do Castelo

Hotel Valença do Minho *** Av. Miguel Dantas 4930-678 Valença Tel. 251 824 392 Fax. 251 824 321

Pousada do Monte de Santa Luzia Monte de Santa Luzia 4900-901 Viana do Castelo Tel. 258 800 370 Fax 258 828 892

Pensão Residencial Lara 2.ª Cat. Av. Bombeiros Voluntários 4930-645 Valença Tel. 251 824 348 Fax 251 824 358 Pousada São Teotónio - Regional Baluarte do Socorro 4930-735 Valença Tel. 251 800 260 Fax 251 824 397 www.pousadas.pt guest@pousadas.pt

Pensão Padre Cruz Residencial 3.ª Cat. Rua do Monte, 56 4930-510 São Pedro da Torre Tel. 251 830 040 Fax 251 830 041

enatur@mail.telepac.pt www.pousadas.pt

Estalagem Casa Mello Alvim ***** Av. Conde da Carreira, 28 4900-343 Viana do Castelo Tel. 258 808 200 Fax 258 808 220 www.meloalvimhouse.com meloalvimhouse@nortenet.pt

Hotel Viana Sol - Residencial ** Largo Vasco da Gama 4900-322 Viana do Castelo Tel. 258 828 995 Fax 258 823 401 hotelvianasol@mail.telepac.pt

Hotel Parque - Residencial **** Praça da Galiza 4900-476 Viana do Castelo Tel. 258 828 605 Fax 258 828 612

residencialpadrecruz@clix.pt

hparque@nortenet.pt

Pensão Ponte Seca - Residencial 3.ª Cat. Av. Dr. Tito Fontes, 57 4930-637 Valença Tel. 251 822 580 Fax 251 822 580

Hotel Rali - Residencial *** Av. Afonso III, 180 4900-477 Viana do Castelo Tel. 258 829 770 Fax 258 820 060 hotelrali@clix.pt

65


Hotel Aliança Residencial ** Av. Combatentes Grande Guerra 4900-563 Viana do castelo Tel. 258 829 498 Fax 258 825 299

Pensão Laranjeira - Residencial 2.ª Cat. Rua General Luís do Rêgo, 45 4900-344 Viana do Castelo Tel. 258 822 261 Fax 258 821 902

Albergaria Margarida da Praça Largo 5 de Outubro, 58 4900-515 Viana do Castelo Tel.258 809 630 Fax 258 809 639

reside.laranjeira@mail.telepac.pt

Info@margaridapraca.com

Pensão Calatrava - Residencial 1.ª Cat. Rua Manuel Fiuza Junior, 157 4900-158 Viana do Castelo Tel. 258 828 911 Fax 258 828 637 Pensão Residencial Amorosa 1.ª Cat. Praia d’Amorosa 4900 Chafé Tel. 258 351 014 Fax 258 351 015 Pensão Jardim - Residencial 2.ª Cat. Largo 5 de Outubro, 68 4900-515 Viana do castelo Tel. 258 828 915 Fax 258 828 917

Pensão Restaurante Compostela 2.ª Cat. Estrada Nacional, 13 4900 Afife Tel. 258 981 465 Fax 258 981 244 compostela@clix.pt

Pensão Restaurante Alambique 2.ª Cat. Rua Manuel Espregueira, 86 4900-318 Viana do Castelo Tel. 258 823 894 Fax 258 821 364 Motel Abrigo Postilhão *** Estrada Nacional, 13 4900 Darque Tel. 258 331 031 Fax 258 321 821 Pensão D. Augusto - Residencial 3.ª Cat. Quinta do Sequeira 4900 Darque Tel. 258 322 491 Pensão Magalhães - Residencial 3.ª Cat. Rua Manuel Espregueira, 62 4900-318 Viana do Castelo Tel. 258 823 293 Pensão Viana Mar - Residencial 3.ª Cat. Av. Comb. da Grande Guerra, 215 4900-563 Viana do Castelo Tel. 258 828 962 Fax 258 828 962 Apartamentos Turísticos *** Quinta do Piroleiro Quinta do Piroleiro 4900 Afife Tel. 258 981 571 Fax 258 981 578

66


Hotelaria

Pousada da Juventude Azenhas D. Prior 4900 Viana do Castelo Tel. 258 800 260 Fax 258 820 870

Accommodation

Pensão Rainha de Gusmão 2.ª Cat. Av. Heróis do Ultramar 4920 Vila Nova de Cerveira Tel. 251 796 227

vianadocastelo@movijovem.pt

Pousada da Juventude Navio Gil Eannes Doca Comercial 4900 Viana do Castelo Tel. 258 821 582 vianadocastelo@movijovem.pt

Vila Nova de Cerveira Estalagem da Boega **** Quinta do Outeiral 4920 Gondarém Tel. 251 700 500 Fax 251 700 509 Pousada D.Dinis - Histórica Largo do Terreiro 4920- 296 Vila Nova de Cerveira Tel. 251 708 120 Fax 251 708 129

Pensão Residencial Minho Belo 2.ª Cat. Lugar de Lourido, 81 4920 Vila Nova de Cerveira Tel. 251 794 690 Centro de Férias do Inatel 4920-236 Lovelhe Tel. 251 708 360 Fax 251 795 050 cf.vncerveira@inatel.pt www.inatel.pt

Pousada da Juventude Largo 16 de Fevereiro, 21 4920-249 Vila Nova de Cerveira Tel. 251 796 113 Fax 251 796 113 cerveira@movijovem.pt www.pousadasjuventude.pt

www.pousadas.pt guest@pousadas.pt

67


68


Turismo no Espaço Rural Arcos de Valdevez Casa da Coutada - TH Coutada 4970 155 Giela Tel. 258 515 167

Paço da Glória - TH Lugar da Portela 4970-205 Jolda - Madalena Tel. 258 947 177 Fax 258 947 497 home@ges-exportadores.pt

Casa da Quinta da Parada do Vez - TH Apartado 129 4974-909 Parada Tel. 258 520 360 Fax 258 520 369 www.quintadeparada.com quintaparada@portugalmail.pt

Quinta de Cortinhas - TH Lugar de Cortinhas 4970-233 Paçô Tel. 966 783 595 Fax 258 514 441 quintadecortinhas@mail.pt

Casa de Avelar - TR Lugar de Avelar 4970-100 Cabreiro Tel. 258 515 228 Fax 258 521 320 casadeavelar@mail.telepac.pt

Casa do Adro - TR Lugar de Eiró 4970 660 Soajo Tel. 258 576 327 Fax 258 576 327 www.casadoadroturismorural.com casadoadro@turismorural.com

Casa de Calvos - TR Calvos 4970-513 Távora de Santa Maria Tel. 258 529 465

Tourism in the Country Quinta da Imaculada - AT Requeijo 4970-155 Giela Tel. 258 516 369 Casa do Riobom – TA 4970-653 Soajo Tel. 258 576 427 Fax 258 576 427 turismo.adere-soajo@sapo.pt

Casa da Barreira - TA Lugar de Bairros 4970-653 Soajo Tel. 258 576 427 Fax 258 576 427 turismo.adere-soajo@sapo.pt

Casa da Carreiras - TA Lugar de Carreiras 4970-653 Soajo Tel. 258 576 427 Fax 258 576 427 turismo.adere-soajo@sapo.pt

Casa da Porta da Mina - TA Lugar de Riobom 4970-653 Soajo Tel. 258 576 427 Fax 258 576 427 turismo.adere-soajo@sapo.pt

Casa da Ti Viúva - TA Lugar de Riobom 4970-653 Soajo Tel. 258 576 427 Fax 258 576 427 turismo.adere-soajo@sapo.pt

Casa dos Videiras - TA Lugar de Bairros 4970-653 Soajo 4970-653 Soajo Tel. 258 576 427 Fax 258 576 427 turismo.adere-soajo@sapo.pt

Quinta Dos Abrigueiros - AT Lugar da Igreja 4970-205 Jolda - Madalena Tel. 258 947 315 Fax 258 247 538

Casa Abrigo de Adrão - CA-TN 4970 Soajo Tel. 258 452 250

Casa da Breia - AT Lugar da Breia 4970-630 Jolda São Paio Tel. 258 751 751 Fax 258 751 751

Casa Retiro da Branda de Murço CR-TN 4970 Soajo Tel. 258 452 250

www.casadabreia.com casadabreia@oninet.pt

www.adere.pg.pt aderepg@mailtelepac.pt

www.adere.pg.pt aderepg@mailtelepac.pt

69


Casa Retiro do Baleiral - CR-TN 4970 Gavieira Tel. 258 452 250 www.adere.pg.pt aderepg@mailtelepac.pt

Barcelos Casa de Abade do Neiva - TH Lugar da Igreja 4750-003 Abade do Neiva Tel. 253 811 553 Fax 226 104 509 Casa dos Assentos - TH Lugar da Igreja 4750-640 Quintiães Tel. 253 881 160 Fax 253 881 160 Casa de Mourens - TH Lugar de Mourens 4775-225 Silveiros Tel. 252 961 429 Fax 252 963 306 Quinta do Convento da Franqueira TH Lugar de Pedrego 4755-403 Pereira Tel. 253 831 606 Fax 253 832 231 Quinta do Paço de Malta - TH Lugar de Novães 4905-072 Durrães Tel. 258 971 255 Fax 258 773 774 Quinta de Santa Comba - TH Lugar de Crujães 4755-536 Várzea Tel. 253 832 101 Fax 253 834 540 Casa do Carvalho - TR Lugar do Cruzeiro 4775-257 Viatodos Tel. 253 963 959 Fax 253 963 959 Casa de Sequiade - TR Lugar da Piedade 4755-508 Sequiade Tel. 253 952 754 Fax 253 670 955 70

Casa do Eido - TR Lugar do Eido 4775-094 Fonte Coberta Tel. 252 961 254 Fax 252 961 254 Casa do Monte - TR Lugar do Barreiro 4750-001 Abade do Neiva Tel. 253 811 519 Fax 258 947 284 casadomonte@yahoo.com

Casa da Renda - TR Lugar da Igreja 4750-640 Quintiães Tel. 253 881 160 Fax 253 881 160 Quinta S. João e Espírito Santo - TR Lugar do Espírito Santo 4750-785 Vila Boa Tel. 253 811 492 Fax 226 160 756 Quinta do Tarrio - TR Lugar do Tarrio 4750-702 Tamel - Santa Leocádia Tel. 253 881 558 Fax 253 822 773 Quinta do Sourinho - TR Lugar do Sourinho 4755-081 Bastuço - Santo Estêvão Tel. 253 952 564 Fax 225 096 857 sourinho@hotmail.com

Quinta de Santa Leocádia - AT da Pedra Furada Lugar de Pedra Furada 4750-392 Pedra Furada Tel. 252 951 103 Casa da Mata da Ribeira - CC Lugar de Mereces 4750-794 Vila Cova Tel. 253 861 404

Caminha

Quinta da Graça - TH Lugar da Graça 4910-608 Vilarelho Tel. 258 921 157 Hotel Rural Casa da Anta - HR Lugar da Anta 4910-201 Lanhelas Tel. 258 721 595 Fax 258 721 214 www.casa-da-anta.com geral@casa-da-anta.com


Turismo no Espaço Rural Quinta da Cantareira - TR Caminho do Ranhada 4910-585 Vilar de Mouros Tel. 258 724 167 Fax 258 724 168 cantareira@oninet.pt www.homepage.oninet.pt/838mpq

Casa do Esteiró - TR Lugar de Esteiró 4910-605 Vilarelho Tel. 258 721 333 Fax 258 921 356 Casa do Jardim - TR Lugar da Anta 4910-210 Lanhelas Tel. 258 721 595 Quinta do Sinal - TR Lugar do Sinal 4910-180 Cristelo Tel. 258 921 850 Casa das Leiras - TR Calçada da Escola 4910-111 Caminha Tel. 258 921 299 Casa Eira - TR Rua do Ingusto, 274 4910-255 Gateira - Moledo Tel. 258 722 180 www.casadaeira.com vantag@vantag.net

Casa da Torre - TR Lugar da Igreja 4910-019 Ãncora Tel. 258 911 897 Fax 258 911 897 casadatorre@sapo.pt

Esposende

Casa do Matinho - TR Rua do Matinho, 431 4740-443 Forjães Tel. 253 871 167 Fax 253 871 167 www.maisturismopt/cmatinho casa.matinho@mail.telepac.pt

Casa da Azenha Branca - CC Lugar da Guilheta 4740-013 Antas Tel. 252 682 159 jvmoal@clix.pt

Tourism in the Country Melgaço Quinta da Calçada - TH Lugar de S. Julião 4960-614 Melgaço Tel. 251 402 547 Hotel Rural Quinta do Reguengo HR Peso 4960-235 Paderne Tel. 251 410 150 Fax 251 410 159 Casa Abrigo do Barreiro - CA-TN Lugar do Barreiro 4960-030 Castro Laboreiro Tel. 258 452 250 Fax 258 452 450 Casa Abrigo Bico do Pássaro CA-TN 4960 Lamas de Mouro Tel. 258 452 250 Fax 258 452 450

Monção Casa de Rodas - TH Lugar de Rodas 4950 Monção Tel. 251 652 105 Solar de Serrade - TH Quinta de Serrade 4950 Mazedo Tel. 251 649 480 Fax 251 654 041 quintadeserrade@clix.pt

Quinta de Montes - TH 4950 Troviscoso Tel. 251 652 771 Quinta da Portelinha - TH 4950 Cortes Tel. 251 652 911 Casal do Sobreiro - TR Lugar de Valinha 4950 Ceivães Tel. 251 534 192 Casa de Segude - TR 4950 Segude Tel. 251 534 221 71


Casa São Bento da Torre - TR Lugar de São Bento 4950 Bela Tel. 251 651 842

Torre de Quintela - TH Lugar de Quintela 4940 475 Nogueira Tel. 258 452 238

Quinta de Santo António - AT Lugar de Albergaria 4950-740 Sá Tel. 251 534 206

Casa Nobre do Correio Mor - TH Rua Trás do Forno, 1 4980-623 Ponte da Barca Tel. 258 452 129 Fax 258 452 129

www.quintasantoantonio.com geral@quintasantoantonio.com

Paredes de Coura Casa do Paço de Ferreira - TH Lugar da Veiga 4940-262 Ferreira Tel. 251 782 542 Fax 251 780 789 casadopaco@nortenet.pt

Casa Paz do Outeiro - TR Lugar de Venade 4940 263 Ferreira Tel. 251 782 404 Fax 251 782 404 casapazdoouteiro@hotmail.com www.outeiro.oxigenius.com

Quinta de Favães - TR Lugar de Lamas 4940-384 Moselos Tel. 255 922 025 Fax 255 922 025 www.favaes.planetaclix.pt quintadefavaes@hotmail.com

Quinta da Chanca - TR Lugar do Val 4940-261 Ferreira Tel. 251 788 041 Fax 251 788 042 quintadachanca@hotmail.com

Quinta da Cruz - TR Lugar de Arestim 4940-371 Linhares Tel. 251 783 543 www.quintadacruz.planetaclix.pt quintadacruz@hotmail.com

Ponte da Barca

Casa da Agrela - TH 4940-774 São Pedro de Vade Tel. 258 452 313 72

www.laceme.pt.vu laceme@mail.telepac.pt

Quinta do Morgado da Roda - AT Lugar da Roda 4980 125 Bravães Tel. 258 455 084 Fax 258 455 103 www.quintamorgadoroda.com Info@quintamorgadoroda.com

Quinta da Prova - AT 4980 626 Prova Tel. 258 452 163 members.xoom.com/Quinta Jmcruz@clix.pt

Casa da Corça - CC Lugar de Vedouro 4980-141 Bravães Tel. 917 526 158 quintadovedouro@hotmail.com

Casa do Javali - CC Lugar do Vedouro 4980-141 Bravães Tel. 919 905 970 quintadovedouro@hotmail.com

Casa Abrigo da Penha - CA-TN 4980-203 Paradamonte Tel. 258 452 250 www.adere.pg.pt aderepg@mail.telepac.pt

Casa Retiro do Penadoeiro - CR-TN 4980-312 Entre Ambos-os-Rios Tel. 258 452 250 www.adere.pg.pt aderepg@mail.telepac.pt

Ponte de Lima Casa das Pereiras - TH Largo das Pereiras 4990-047 Ponte de Lima Tel. 258 942 939


Turismo no Espaço Rural Casa das Torres - TH Lugar de Arribão 4990-601 Facha Tel. 258 941 369 Casa de Crasto - TH Lugar do Crasto 4990-610 São João Ribeira Tel. 258 941 156 Quinta da Pousada - TH 4990-800 Vitorino das Donas Tel. 258 732 327 Casa de Fontão - TH Lugar do Carvalhal 4990-610 Fontão Tel. 258 731 147 Fax 253 615 893 Casa de Sabadão - TH Lugar de Sabadão 4990-256 Arcozelo Tel. 258 941 963 Casa do Arrabalde - TH Lugar Além da Ponte 4990-167 Arcozelo Tel. 258 742 442 Fax 258 742 516

Tourism in the Country Casa da Lage de Arcos e da Tulha TH Lugar da Lage 4990-530 São Pedro de Arcos Tel. 258 731 417 Fax 258 783 908 casa-da-lage@casa-da-lage.com

Paço de Calheiros - TH 4990-575 Calheiros Tel. 258 947 164 Fax 258 947 294 Quinta de Vermil - TH Lugar de Vermil 4990-535 Ardegão Tel. 258 761 595 Fax 258 761 801 quintadevermil@oninet.pt

Torre de Refóios - TH 4990-706 Refóios Tel. 258 751 030 www.torrederefoios.8m.com torrederefoios@yahoo.com

Solar da Várzea - TH Lugar da Várzea 4990-545 Beiral do Lima Tel. 258 948 603 Fax 258 948 412

www.casaarrabalde.com reservas@casadoarrabalde.com

www.ciberguia.pt/casa-várzea casadavarzea@iol.pt

Casa do Baganheiro - TH 4990-655 Queijada Tel. 258 749 612 Fax 258 749 016

Quinta da Costinha - TH Lugar de Chandezil 4990-740 Santa Comba Tel. 258 941 040

Casa do Barreiro - TH Lugar de Pousada 4990-675 Gemieira Tel. 258 948 137

Quinta da Albergaria - TH Lugar de Albergaria 4990-600 Facha Tel. 258 942 241

Casa do Outeiro - TH Lugar do Outeiro 4990-246 Arcozelo Tel. 258 941 206

Quinta do Outeiro - TR Lugar de Outeiro 4990-565 Cabaços Tel. 258 947 180 Fax 258 969 025

Casa de Pomarchão - TH 4990-068 Arcozelo Tel. 258 741 742 Fax 258 742 742 Convento Val de Pereiras - TH Vale das Pereiras 4990-261 Arcozelo Tel. 258 900 060 Fax 258 742 742

www.pontedelima.com/quintadoouteiro

Azenha de Estorãos - TR Lugar da Ponte 4990-590 Estorãos Tel. 258 941 546 Casa da Oliveira - TR Quinta do Baganheiro 4990-685 Lugar da Bouça - Queijada Tel. 258 749 612

73


Casa da Quinta do Rei - TR Lugar da Quinta do Rei 4990-590 Estorãos Tel. 258 941 916 Fax 258 941 546 Casa de Barrezes - TR 4990-545 Beiral do Lima Tel. 258 948 435 Casa de Martin - TR Lugar de Martin 4990-575 Calheiros Tel. 258 941 677 Quinta do Arrabalde - TR Lugar Além da Ponte 4990-167 Arcozelo Tel. 258 742 442 Fax 258 742 516 Casa do Eido da Devesa - TR Lugar da Devessa 4990-540 Barrio Tel. 258 757 467 lucialopes@nortenet.pt

Casa do Gaiba - TR Lugar da Ponte 4990-590 Estorãos Tel. 258 941 546 Fax 258 941 546 Casa do Tamanqueiro - TR Lugar das Penas 4990-590 Estorãos Tel. 258 941 432 Fax 258 941 546 Quinta da Aldeia - TR Lugar de Crasto 4990-388 Ribeira Tel. 258 741 355 Quinta do Anquião - TR Lugar de Anquião 4990-620 Fornelos Tel. 258 749 535 Quinta da Igreja - TR Lugar da Igreja 4990-394 Feitosa Tel. 258 743 620 Quinta da Roseira - TR Lugar da Roseira 4990-072 Correlhã Tel. 258 941 354

74

Quinta do Arquinho - TR 4990-096 Arcozelo Tel. 258 742 306 Casa da Encruzilhada - TR Lugar de Além 4990-570 Cabração Tel. 258 943 146 Quinta de Canadelo - TR Lugar de Canadelo 4990-560 Brandara Tel. 258 947 203 Quinta do Outeiro - TR Lugar do Outeiro 4990-565 Cabaços Tel. 258 947 180 Fax 258 969 025 www.pontedelima.com/quintadoouteiro

Quinta do Rio - TR 4990-740 Santa Comba Tel. 258 943 684 Fax 258 943 684 Casa de Covas - TR Lugar de Nelas 4990-670 Moreira do Lima Tel. 258 941 711 Quinta do Portal - TR Lugar do Portal 4990-575 Calheiros Tel. 258 941 380 Casa de Prazeres Malheiro - TR Lugar do Portal 4990-575 Calheiros Tel. 258 751 411 Quinta do Salgueirinho - TR 4990-227 Arcozelo Tel. 258 941 206 Azenha da Rebimba - AT Quinta de Sabadão 4990-256 Arcozelo Tel. 258 941 963 Casa de Abbades - AT 4990-640 São Martinho da Gandra Tel. 258 948 227 Fax 258 948 444 casa-abades@ciberguia.pt

Quinta do Paço de Calheiros - AT 4990-575 Calheiros Tel. 258 947 164 Fax 258 947 264


Turismo no Espaço Rural

Tourism in the Country

Quinta de Pomarchão - AT 4990-068 Arcozelo Tel. 258 741 742 Fax 258 741 742

Quinta da Balança - CC Lugar de Moure 4840-010 São João da Balança Tel. 253 351 994

Quinta do Bom Jesus do Canadelo AT Lugar de Canadelo 4990-560 Brandara Tel. 258 947 227

Quinta das Domingas - CC Lugar da Igreja 4840-080 Covide Tel. 934 974 158

Casa de São Gonçalo - AT Lugar de São Gonçalo 4990-252 Arcozelo Tel. 258 942 365 casa.sao.goncalo@sapo.pt

Casa de Arestim - CC Monte da Mó 4990-560 Brandara Tel. 962 739 719

Terras de Bouro Gerês Casa de Emaús - TR Lugar de Emaús 4840 Terras de Bouro Tel. 253 351 570

Quinta de Gestaçós - TR Meia Légua 4845 Vilar da Veiga Tel. 253 391 491 Fax 253 391 491 Quinta de Souto Linho - TR Avenida Manuel Francisco da Costa 4845 Gerês Tel. 253 392 000

Casa do Tum - CC Lugar do Cotelo 4840-070 Cibões Tel. 919 812 745 Casa do Postigo - CC Lugar da Igreja 4840-080 Covide Tel. 253 351 223 Fax 253 351 223 Casa do Padre Alexandre - CC Lugar da Carreira 4845 Covide Tel. 253 357 015 Casa Retiro Bela Vista - CR-TN 4845 Gerês Tel. 253 452 250 Fax 253 452 250 www.adere.pg.pt aderepg@mail.telepac.pt

Casa Retiro do Ventozelo - CR-TN 4845 Gerês Tel. 253 452 250 Fax 253 452 250 www.aderepg.pt aderepg@mail.telepac.pt

souto-linho@yahoo.com

Casa da Veiga - TR Lugar da Ribeira 4845 Vau Tel. 253 352 187 Quinta da Morgada - TR Lugar do Campo da Ribeira 4845 Ribeira Tel. 253 353 060 Quinta do Agrinho - AT Lugar do Assento 4845 Valdozende Tel. 253 377 128 agrinho@agrinho.com

75


Valença Casa do Poço - TH Travessa da Gaviana 4930-735 Valença Tel. 251 825 235 Fax 251 825 469 www.casadopoco.fr.fm eckerlephilippe@aol.com

Casa da Eira - TR 4930-694 Gondomil Tel. 251 921 905 Fax 251 921 904 www.casaeira.net mail@casaeirra.net

Casa do Diogo - TR Lugar do Eido de Cima 4930-045 Arão Tel. 251 822 306 www.terravista.pt/ilhadomel/7742

Quinta Grande da Raposeira - AT 4930 639 Valença Tel. 251 826 618 Fax 251 826 618 quintagranderaposeira@oninet.pt

Quinta da Bouça - AT Lugar da Pedreira 4930-107 Cerdal Tel. 251 821 101 Fax 251 821 101

Viana do Castelo Casa do Ameal - TH Rua do Ameal, 119 4900-585 Meadela Tel. 258 822 403 Fax 258 822 405 Casa dos Costa Barros - TH Rua de S. Pedro, 22-28 4900-538 Viana do Castelo Tel. 258 823 705 Fax 258 824 383 www.casacostabarros.pt casacostabarros@casacostabarros.pt

Casa Grande da Bandeira - TH Largo das Carmelitas, 488 4900-528 Viana do Castelo Tel. 258 823 169 76

Casa da Torre de Nossa Senhora das Neves - TH Lugar das Neves 4905 Barroselas Tel. 258 771 300 Fax 226 168 854 www.casatorresdasneves.com jpaa@s-amorim.pt

Solar da Cortegaça - TH Lugar de Cortegaça 4900-632 SubPortela Tel. 258 942 939 Fax 258 942 939 Paço de Lanheses - TH Largo da Feira 4900-185 Lanheses Tel. 258 731 134 Fax 258 733 868 www.pacolanheses.com reservas@pacodelanheses.com

Quinta do Monte Verde - TH Lugar de Sendim de Cima 4935 Castelo do Neiva Tel. 258 871 134 Fax 258 871 136 quinta.monteverde@oninet.pt

Casa Painhas - TH Lugar da Romãe 4900-240 Outeiro Tel. 258 822 227 Casa do Carmo - TR Lugar da Aldeia de Cima 4935-522 São Romão Tel. 258 871 133 Casa da Reina - TR Lugar da Igreja 4900 Chafé Tel. 258 351 882 Casa do Camilo - TR Lugar do Cruzeiro, 108 4900 Freixieiro de Soutelo Tel. 258 911 259 Casa do Penedo - TR Lugar da Oliveira, 40 4900-012 Afife Tel. 258 980 000 Fax 258 980 009


Turismo no Espaço Rural

Tourism in the Country

Casa de Santa Ana - TR Rua Xisto, 1 - Caminho Barroso 4900-012 Afife Tel. 258 981 774 Fax 258 981 774 www.as.no.sapo.pt stana@netcabo.pt

Casa de Santa Maria - TR 4900 Santa Maria de Geraz do Lima Tel. 258 732 396 www.ciberguia.pt/casa-sta-maria casa-sta-maria@ciberguia.pt

Casa de Santa Filomena - TR Estrada de Cabanas 4900 012 Afife Tel. 258 981 619 Fax 226 175 936 soc.com.smiths@mail.telepac.pt

Solar da Quinta de Vila Franca - TR Lugar do Morteiro 4900 Vila Franca do Lima Tel. 258 776 160 Fax 258 820 907 antonio.f.martins@oninet.pt

Quinta das Tuias - TR Lugar do Moreno 4900 272 Serreleis Tel. 258 832 840 Fax 258 832 840 www.ciberguia.pt/qta-tuias tuias@metferias.pt

Quinta do Vale do Monte - TR Lugar do Limão 4900 Darque Tel. 258 325 214 www.quintavalemonte.com

Casa do Refilo - TR Caminho do Marinho 4900-012 Afife Tel. 258 981 713 Fax 253 879 015 Quinta da Bouça D’Arques - TR Rua Abreu Teixeira 4905-641 Vila de Punhe Tel. 258 773 747 Fax 226 154 765 www.boucadarques.com Joaomcouto@netsapo.pt

Quinta do Ameal - AT Rua do Ameal, 119 4900 Meadela Tel. 258 822 403

Quinta da Boa Viagem - AT Lugar de Além-Rio 4900-036 Areosa Tel. 258 835 835 Fax 258 836 836 www.quintaboaviagem.com quintaboaviagem@portugalmail.pt

Quinta do Paço d´Anha - AT Estrada da Estrada Real 4935-337 Vila Nova de Anha Tel. 258 322 459 Fax 258 323 904 pacoanha@oninet.pt

Quinta D.Sapo - AT Lugar do Salgueiro 4925-348 Cardielos Tel. 258 839 080 Fax 258 839 089 www.quintadomsapo.cjb.net dom.sapo@mail.telepac.pt

Casa de Sta. Margarida da Portela CC Quinta São Cristovão da Portela 4905-666 Vila de Punhe Tel. 258 777 191 Casa da Torre do Galo - CC Lugar de Petigueiras 4925-048 Portuzelo Tel. 258 830 665 www.planeta.clix.pt/turismo

Vila Nova de Cerveira Quinta de São Roque - TH 4920 219 Vila Nova de Cerveira Tel. 251 795 227 Fax 251 795 243 s-roque1@hotmail.com

77


Arcos de Valdevez

Esposende

Parque de Campismo de Travanca *** Lugar de Boussa - Donas 4970-904 Cabana Maior Tel. 258 526 105

Parque de Campismo de Fão ** 4740 Fão Tel. 253 981 777 Fax 253 817 786

www.adere.pg.pt aderepg@mail.telepac.pt

c.c.c.b@isoterica.pt

Caminha

Melgaço

Parque de Campismo do Paçô *** Quinta do Paçô 4910 Âncora Tel. 258 912 697 Fax 258 912 697

Parque de Campismo de Lamas de Mouro ** Lugar de Porto Ribeiro 4960 Lamas de Mouro Tel. 251 465 129

campimg.parque@sapo.pt

Parque de Campismo da Orbitur ** Pinhal do Camarido 4910 Caminha Tel. 258 921 925 Fax 258 921 473 info@orbitur.pt

Parque de Campismo da Sereia da Gelfa ** Pinhal da Gelfa 4910-012 Vila Praia de Âncora Tel. 258 911 537 Fax 258 951 228 Parque de Campismo Natural de Vilar de Mouros ** Lugar do Barreiro 4910 Vilar de Mouros Tel. 258 727 472 Fax 258 721 214 78

Parque de Campismo das Termas do Peso ** Termas do Peso 4960-235 Paderne Tel. 251 403 282 Fax 251 402 647

Ponte da Barca Parque de Campismo de Entre Ambos-os-Rios *** 4980-312 Entre Ambos-os-Rios Tel. 258 452 550 Fax 258 452 450 www.adere.pg.pt aderepg@mail.telepac.pt


Campismo

Camping

Terras de Bouro

Viana do Castelo

Parque de Campismo da Cerdeira *** Campo do GerĂŞs 4845 Cerdeira Tel. 253 351 005 Fax 253 353 315

Parque de Campismo ORBITUR *** Praia do Cabedelo 4900-161 Darque Tel. 258 322 167 Fax 258 321 946

www.roteiro-campista.pt/braga/cerdeira parque.cerdeira@portugalmail.pt

Parque de Campismo do Vidoeiro *** Lugar do Vidoeiro 4845 Vilar da Veiga Tel. 253 391 289 Fax 258 452 450

www.adere.pg.pt aderepg@mail.telepac.pt

info@orbitur.pt

Parque de Campismo INATEL PRIVADO

Praia do Cabedelo 4900-237 Darque Tel. 258 322 042 Fax 258 331 502

79


Arcos de Valdevez O Matadouro Estrada Nacional,202 4970 Guilhadeses Tel. 258 515 000 Costa do Vez Quinta de Silvares 4970 Salvador Tel. 258 516 122

Verde Pinho Estrada Nacional 13 4910 Moledo Tel. 258 911 544

Esposende

Varandas do Cávado Avenida Marginal 4740 Esposende Tel. 253 969 400

Videira Lugar de Eiró 4970 Soajo Tel. 258 576 205

Foz do Cavado Avenida Arantes e Oliveira 4740 Esposende Tel. 253 966 755

Barcelos

Tio Pepe Rua dos Bombeiros Voluntários 4740 Fão Tel. 253 981 510

Casa dos Arcos Rua Duque de Bragança 4750 Barcelos Tel. 253 811 975 Bagoeira Avenida Dr. Sidónio Pais, 495 4750 Barcelos Tel. 253 811 236

Melgaço

Panorama Mercado Municipal 4960 Melgaço 251 410 400

Pedra Furada Rua Nova 4750 Pedra Furada Tel. 253 951 144

Adega do Sossego Peso 4960 Paderne Tel. 251 404 308

Caminha

Boavista Peso 4960 Paderne Tel. 251 416 464

Tasquinha do Ibraim Rua dos Pescadores 4910 Vila Praia de Ancora Tel. 258 911 689 Duque de Caminha Rua Ricardo Joaquim Sousa 4910 Caminha Tel. 258 722 046 80

Monção

Quinta da Oliveira Quinta da Oliveira 4950 Monção Tel. 251 653 235


Restaurantes Sete a Sete Rua Conselheiro João Cunha 4950 Monção Tel. 251 652 577 Deu-la-Deu Praça da República 4950 Monção Tel.251 652 137 Mané Rua Pimenta de Castro 4950 Monção Tel. 251 652 355

Paredes de Coura O Conselheiro Largo Visconde de Moselos 4940 Paredes de Coura Tel. 251 782 610 Miquelina Rua Conselheiro Miguel Dantas 4940 Paredes de Coura Tel. 251 783 298

Ponte da Barca O Moinho Campo do Corro 4980 Ponte da Barca Tel. 258 452 035

Novas Pontes 4980 Entre Ambos-os-Rios Tel. 258 588 353 Lindoverde Lugar do Castelo 4980 Lindoso Tel. 258 578 010

Ponte de Lima O Minhoto Quinta da Ferreira 4990 Arcozelo Tel. 258 942 645

Tulha Rua Formosa 4990 Ponte de Lima Tel. 258 942 879 A Carvalheira Lugar de Sabadão 4990 Arcozelo Tel. 258 742 316 Império do Minho Avenida 5 de Outubro 4990 Ponte de Lima Tel. 258 741 510

Restaurants Terras de Bouro Bem Cozinhado 4840 Souto Tel. 253 351 392

Pensão Adelaide Arnassó 4845 Gerês Tel. 253 390 020 Estalagem de S. Bento Seara 4845 Rio Caldo Tel. 253 390 150 Pensão Baltazar 4845 Gerês Tel. 253 391 131

Valença

Mané Avenida Miguel Dantas 4930 Valença Tel. 251 823 402 Fortaleza Rua Apolinário da Fonseca, 5 4930 Valença Tel. 251 823 146 Monte do Faro Monte de Faro4930 Ganfei Tel. 251 825 807

Viana do Castelo Os Três Potes Beco dos Fornos, 7-9 4900 Viana do Castelo Tel. 258 829 928 Conde do Camarido Rua Conde da Carreira 4900 Viana do castelo Tel. 258 808 200 Camelo Estrada Nacional 202 4900 Santa Marta de Portuzelo Tel. 258 829 090

Vila Nova de Cerveira Casa do Lau Lugar da Igreja 4920 Loivo Tel. 251 795 162

Marinel Travessa Senhor dos Passos 4920 Vila Nova de Cerveira Tel. 251 795 114 Abrigo das Andorinhas Rua Queiroz Ribeiro 4920 Vila Nova de Cerveira Tel. 251 795 335 81


82


Alto Minho em Festa 2oo4

Festivities in Alto Minho 2oo4

Evento Event

Localidade Locality

Dias Days

III Encontro de Janeiras Festa de Santo Amaro Romaria de Santo Amaro Encontro de Grupos de Janeiras VI Meia Maratona Manuela Machado 2.º Ciclo de Fantasporto Domingos Gastronómicos 2004 Festa de São Brás Domingos Gastronómicos 2004 Enterro do Pai Velho XVII Rally à Lampreia Domingos Gastronómicos 2004 Carnaval Corso Carnavalesco Domingos Gastronómicos 2004 Procissão dos Passos Gastronomia “Sabores do Mar” Domingos Gastronómicos 2004 Procissão dos Passos Procissão dos Passos Festa da Senhora das Boas Novas Domingos Gastronómicos 2004 Domingos Gastronómicos 2004 Domingos Gastronómicos 2004 VIII Rockastru’s Serração da Velha 2.º Noites Intercélticas Domingos Gastronómicos 2004 Senhor do Passos Bois da Páscoa (Domingo de Páscoa) Semana Santa (Páscoa) Semana Santa (Páscoa) Semana Santa (Páscoa) Semana Santa (Páscoa) Semana Santa (Páscoa) Festa da Isabelinha Romaria do Bom Jesus IV Lethes – Festival Internacional de Tunas Domingos Gastronómicos 2004 9.º Festeixo - Festival de Teatro do Eixo Atlântico Procissão do Senhor dos Enfermos Exposição Canina Internacional Festa do Alvarinho e do Fumeiro Domingos Gastronómicos 2004 Festa das Rosas Festas das Cruzes Feirão - Produtos Tradicionais (Sábados) Domingos Saudáveis

Paredes de Coura Monte Redondo - Arcos de Valdevez Fornelos - Ponte de Lima Viana do Castelo Viana do Castelo Arcos de Valdevez Viana do Castelo Barcelinhos - Barcelos Valença Lindoso - Ponte da Barca Monção Arcos de Valdevez Arcos de Valdevez Viana do Castelo Monção Cambeses - Barcelos Esposende Esposende Barcelos Lama - Barcelos Oliveira - Arcos de Valdevez Ponte de Lima Caminha Terras de Bouro Forjães - Esposende Afife - Viana do Castelo Arcos de Valdevez Barcelos Pias - Monção Arcos de Valdevez Esposende Viana do Castelo Paredes de Coura Vila Nova de Cerveira Valença Barcelos Fão - Esposende Viana do Castelo Melgaço Viana do Castelo Belinho - Esposende Viana do Castelo Melgaço Vila Nova de Cerveira Vilar de Figos - Barcelos Barcelos Viana do Castelo Viana do Castelo

10 Jan. 15 Jan. 15 Jan. 20-24 Jan. 25 Jan. 1-28 Fev. 7-8 Fev. 7-8 Fev. 14-15 Fev. 21-24 Fev. 22 Fev. 22-24 Fev. 24 Fev. 24 Fev. 28-29 Fev. 29 Fev. 1-31 Mar. 6-7 Mar. 7 Mar. 7 Mar. 13-14 Mar. 13-14 Mar. 20-21 Mar. 27 Fev - 8 Mar. 27Mar.-29 Mai. 31 Mar. 3-4 Abr. 3 e 4 Abr. 4 Abr. 4 Abr. 4-11 Abr. 4-11 Abr. 5-12 Abr. 5-12 Abr. 5-12 Abr. 9-12 Abr. 16-19 Abr. 17 Abr. 17-18 Abr. 17 Abr.-5 Jun. 18 Abr. 24 Abr. 23-25 Abr. 24-25 Abr. 24-25 Abr. 29 Abr.-3 Mai. Mai. a Set. Mai. a Set.

83


Evento Event

Localidade Locality

Dias Days

As Maias Os Maias As Maias As Maias Domingos Gastronómicos 2004 Domingos Gastronómicos 2004 Festas das Rosas Encontros de Viana – Cinema e Vídeo Tapetes Floridos Festas da Rosas Encontro Nacional de VW Carochas Festa dos Andores Floridos Senhora do Castelo Feira Mostra de Produtos Locais Jornadas do Ambiente Festa Senhora da Cabeça Festival de Folclore do Maio Senhora do Castelo Romaria de Santo Ovídio Festa do Espírito Santo Festival Folclórico Feira de Artes e Ofícios Peregrinação ao Monte do Facho Vaca das Cordas (Festejo Popular) Festa da Coca Mostra - Produtos Regionais Corpo de Deus (Tapetes de Flores) Corpo de Deus (Tapetes de Flores) Festas de Santo António XIV Feira Agrícola do Vale de Mouro Peregrinação ao Monte de Santa Luzia Festa da Sardinha Festa do Vinho Verde V Encontro Reg. Tocadores de Concertinas Festival Folclórico Festa de São João Auto Popular de São João V Feira da Caça e Pesca Festa da Freguesias Desfile de Marchas Populares Romaria à Nossa Senhora do Minho Concertos no Jardim Festa Santa Luzia Festa do Senhor do Socorro Festival Folclórico Semana do Canto Luso Festival de Música Expo Minho

Viana do Castelo Ponte de Lima Vila Nova de Cerveira Vila Praia de Ancora Ponte da Barca Paredes de Coura Vila Franca do Lima - Viana do Castelo Viana do Castelo Viana do Castelo Goios - Barcelos Viana do Castelo Alvarães - Viana do Castelo Vila Fonche - Arcos de Valdevez Ponte da Barca Esposende Freixieiro de Soutelo - Viana do Castelo Viana do Castelo Arcos de Valdevez Arcozelo - Ponte de Lima Moreira do Lima - Ponte de Lima Vale - Arcos de Valdevez Soajo - Arcos de Valdevez Oliveira - Barcelos Ponte de Lima Monção Paredes de Coura Ponte de Lima Caminha Barcelos Segude - Monção Viana do Castelo Esposende Ponte de Lima Riba de Mouro - Monção Souto - Arcos de Valdevez Arcos de Valdevez Subportela - Viana do Castelo Monção Vila Nova de Cerveira Viana do Castelo Serra D‘Arga - Viana do Castelo Viana do Castelo Carreira - Barcelos Labruja - Ponte de Lima Rio Frio - Arcos de Valdevez Viana do Castelo Vilar de Mouros - Caminha Valença

1 Mai. 1 Mai. 1 Mai. 1 Mai. 1-2 Mai. 8-9 Mai. 8-10 Mai. 10-16 Mai. 13 Mai. 13-15 Mai. 15-16 Mai. 15-17 Mai. 16-23 Mai. 27-30 Mai. 27 Mai.-1 Jun. 28-31 Mai. 29 Mai. 30 Mai. 30 Mai. 30 Mai. Jun. Jun. - Jul. 6 Jun. 9 Jun. 9-10 Jun. 11-13 Jun. 10 Jun. 10 Jun. 11-13 Jun. 12-13 Jun. 13 Jun. 17-24 Jun. 18-20 Jun. 19 Jun. 19 Jun. 23-24 Jun. 25 Jun. 25-27 Jun. 1-3 Jul. 2 Jul. 3 Jul. 3.12.19.26 Jul. 3-4 Jul. 4 Jul. 4 Jul. 6-9 Jul. 8-11 Jul. 8-11 Jul.

84


Alto Minho em Festa 2oo4

Festivities in Alto Minho 2oo4

Evento Event

Localidade Locality

Dias Days

Festa de São Bento da Porta Aberta Festa de São Bento Festa de São Bento Romaria de São Bento do Cando Expo-feira do Livro (Festa da Lusofonia) Peregrinação Senhora de Boa Fé Romaria de São Bento Expovez – Feira Mostra de Produtos Feira de Artes e Ofícios Festa do Senhor do Esquecidos Festa da Senhora do Livramento S. Cristóvão, S.Silvestre e Sr.ª da Cabeça Festival de Jazz na Praça da Erva Festival Internacional de Folclore do Rio Expozende Festa do Tabuleiros do Segredo Aberto Festa de São Sebastião Festa da Senhora da Boa Morte Festa de Santa Cristina Festa de São Brás Mostra de Artesanato e Cerâmica Cinema Infantil Festa da Senhora de ao Pé da Cruz Romaria do Senhor da Saúde Festa do Brandeiro Festival Internacional de Música Clássica Festa Senhora das Neves Festa da Sr.ª das Neves (Auto de Floripes) Quintas-Feiras Equestres Feira de Artesanato Festa de Santa Marta Festa de St.ª Rita de Cássia Festa de S. António e Sr.ª das Dores Festa da Cultura Festas do Concelho Ceia Medieval Festa das Comunidades Feira de Artesanato de Podame III Feira - Mostra de Produtos Regionais Peregrinação à Frangueira Romaria de São Bento da Porta Aberta Festas de Soajo Festival de Música Moderna VIII Festa do Marisco e da Cerveja VII Feira de Artesanato Festa da Sr.ª da Saúde e Soledade Auto Popular de Santo António Festa Senhora da Agonia

Cossourado - Paredes de Coura Várzea - Barcelos Seixas - Caminha Gavieira - Arcos de Valdevez Viana do Castelo Bastuço São João - Barcelos Ermelo - Arcos de Valdevez Arcos de Valdevez Soajo - Arcos de Valdevez Valença Formariz - Paredes de Coura Freixo - Ponte de Lima Viana do Castelo Barcelinhos - Barcelos Esposende Perre - Viana do Castelo Vila Nova de Cerveira Correlhã - Ponte de Lima Meadela - Viana do Castelo Terra de Bouro Barcelos Viana do Castelo Moledo - Caminha Sá - Ponte de Lima Branda da Aveleira - Melgaço Viana do Castelo Dém - Caminha Neves - Viana do Castelo Viana do Castelo Ponte de Lima Portuzelo - Viana do Castelo Caminha Paredes de Coura Melgaço Arcos de Valdevez Melgaço Monção Podame - Monção Ceivães - Monção Pereira - Barcelos Rio Caldo - Terras de Bouro Soajo - Arcos de Valdevez Paredes de Coura Fão - Esposende Fão - Esposende Esposende Portela - Suzã - Viana do Castelo Caminha

9-11 Jul. 9-11 Jul. 10-11 Jul. 10-11 Jul. 10-25 Jul. 11 Jul. 11 Jul. 15-31 Jul. 16-18 Jul. 17-18 Jul. 23-25 Jul. 24-25 Jul. 27-31 Jul. 29-31 Jul. 29 Jul.-1Ago. 30 Jul. 30 Jul.-1Ago. 30 Jul.-1Ago. 30 Jul.-1Ago. 30 Jul.-1Ago. 30 Jul.-8 Ago. Agosto 1 Ago. 1 Ago. 1 Ago. 1-15 Ago. 4-5 Ago. 5 Ago. 5.12.26 Ago. 5-8 Ago. 6-8 Ago. 6-8 Ago. 6-10 Ago. 6-8 Ago. 6-8 Ago. 7 Ago. 7 Ago. 7-8 Ago. 7-8 Ago. 8 Ago. 10-15 Ago. 12-15 Ago. 12-15 Ago. 12-19 Ago. 12-19 Ago. 12-19 Ago. 13 Ago. 13-15 Ago.

85


Evento Event

Localidade Locality

Dias Days

Festa da Senhora da Pena Feira de Artesanato Festa da Senhora das Dores Festa da Senhora do Faro Romaria da Senhora da Aparecida Festa Senhora da Saúde Concurso - Cães de Raça - Castro Laboreiro Festival Folclórico Festa Castreja Romaria da Senhora da Agonia Romaria de São Bartolomeu Feira de Artesanato Festa de São Bartolomeu Festa de Santa Justa Romaria de São João D‘Arga Romaria da Senhora da Peneda Festa das Solhas Romaria da Senhora dos Remédio Festa da Senhora das Dores Festival de Folclore Internacional Festa da Senhora das Necessidades Festa da Senhora da Bonança Feira Anual dos Garranos “Desfolhadas e Vindimas” Feiras Novas Festa de São Miguel Torneio Inter. de Tiro do Alto Minho Feira do Santos Feira da Ladra Festa de São Martinho Festa de São Martinho Festa de São Martinho Festival de Blues Expo-Ave Presépio Vivo Romaria de São Silvestre

Mozelos - Paredes de Coura Ponte de Lima Monção Valença Balugães - Barcelos Monte Fralães - Barcelos Castro Laboreiro - Melgaço Pacô - Arcos de Valdevez Castro Laboreiro - Melgaço Viana do Castelo Mar - Esposende Ponte da Barca Ponte da Barca Negreiros - Barcelos Arga de São João - Caminha Gavieira - Arcos de Valdevez Lanhelas Fontão - Ponte de Lima Alvelos - Barcelos Viana do Castelo Barqueiros - Barcelos Vila Praia da Âncora - Caminha Sistelo - Arcos de Valdevez Alto Minho Ponte de Lima Cabaços - Ponte de Lima Viana do Castelo Ceradal - Valença Audreu - Barcelos Gandra - Ponte de Lima Galegos S. Martinho - Barcelos Vila Frescainha - Barcelos Viana do Castelo Viana do Castelo Bastuço São João - Barcelos Cardielos - Viana do Castelo

13-15 Ago. 13-15 Ago. 13-15 Ago. 13-15 Ago. 14-15 Ago. 14-15 Ago. 15 Ago. 15 Ago. 15-20 Ago. 20-22 Ago. 20-24 Ago. 24-29 Ago. 24-29 Ago. 28-29 Ago. 28-29 Ago. 1-8 Set. 3-4 Set. 4-5 Set. 4-5 Set. 6-12 Set. 7-8 Set. 9-12 Set. 12 Set. 15 Set - 30 Out. 17-20 Set. 25-27 Set. 9-10 Out. 30 Out.-1Nov. 1 Nov. 11-14 Nov. 11-14 Nov. 11-14 Nov. 16-21 Nov. 17-20 Nov. 25 Dez. - 6 Jan. 30-31 Dez.

A Região de Turismo do Alto Minho não se responsabiliza por alterações de datas ou programação. The General Tourism Board of Alto Minho accepts no responsability for changes in dates or programmes.

Informações Úteis

Useful Information

SOS | Tel. 112 Incêndios - Florestas | Emergency Forest Fires | Tel. 117 Linha de Apoio ao Turista | Line of Support to the Tourist | Tel. 800 296 296

86


87


88

Santiago de Compostela - Rotas do Alto Minho  

Brochura sobre as rotas portuguesas (Alto Minho) que levam os caminheiros até Santiago de Compostela. Edição 2004

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you