Page 1

DO ELEITOR

no Neste domingo (7), mais de oito milhões de eleitores vão às urnas Rio Grande do Sul para escolher os novos prefeitos e vereadores

PÁGINAS 8 a 14

R$ 1.805,40

R$ 1.805,40

R$ 354,00

nas mãos


COLUNA

JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

Votar

5

milton@rdencantado.com.br

Texto de Raquel de Queiróz, na Revista Cruzeiro, de 11 de janeiro de 1947.

Não sei se vocês têm meditado como devem no funcionamento do complexo maquinismo político que se chama govêrno democrático, ou govêrno do povo. Em política a gente se desabitua de tomar as palavras no seu sentido imediato. No entanto, talvez não exista, mais do que esta, expressão nenhuma nas línguas vivas que deva ser tomada no seu sentido mais literal: govêrno do povo. Numa democracia, o ato de votar representa o ato de FAZER O GOVÊRNO. Pelo voto não se serve a um amigo, não se combate um inimigo, não se presta ato de obediência a um chefe, não se satisfaz uma simpatia. Pelo voto a gente escolhe, de maneira definitiva e irrecorrível, o indivíduo ou grupo de indivíduos que nos vão governar por determinado prazo de tempo. Escolhe-se pelo voto aquêles que vão modificar as leis velhas e fazer leis novas – e quão profundamente nos interessa essa manufatura de leis! A lei nos pode dar e nos pode tirar tudo, até o ar que se respira e a luz que nos alumia, até os sete palmos de terra da derradeira moradia. Escolhemos igualmente pelo voto aquêles que nos vão cobrar impostos e, pior ainda, aquêles que irão estipular a quantidade dêsses impostos. Vejam como é grave a escolha dêsses “cobradores”. Uma vez lá em cima podem

Mais atual do que nunca

nos arrastar à penúria, nos chupar a última gôta de sangue do corpo, nos arrancar o último vintém do bôlso. E, por falar em dinheiro, pelo voto escolhemse não só aquêles que vão receber, guardar e gerir a fazenda pública, mas também se escolhem aquêles que vão “fabricar” o dinheiro. Esta é uma das missões mais delicadas que os votantes confiam aos seus escolhidos. Pois, se a função emissora cai em mãos desonestas, é o mesmo que ficar o país entregue a uma quadrilha de falários. Êles desandam a emitir sem conta nem limite, o dinheiro se multiplica tanto que vira papel sujo, e o que ontem valia mil, hoje não vale mais zero. Não preciso explicar muito êste capítulo, já que nós ainda nadamos em plena inflação e sabemos à custa da nossa fome o que é ter moedeiros falsos no poder. Escolhem-se nas eleições aquêles que têm direito de demitir e nomear funcionários, e presidir a existência de todo o organismo burocrático. E, circunstância mais grave e digna de todo o interêsse: dá-se aos representantes do povo que exercem o poder executivo o comando de tôdas as fôrças armadas: o exército, a marinha, a aviação, as polícias. E assim, amigos, quando vocês forem levianamente levar um voto para o Sr. Fulaninho que lhes fêz um favor, ou para

o Sr. Sicrano que tem tanta vontade de ser governador, coitadinho, ou para Beltrano que é tão amável, parou o automóvel, lhes deu uma carona e depois solicitou o seu sufrágio – lembrem-se de que não vão proporcionar a êsses sujeitos um simples emprêgo bem remunerado. Vão lhes entregar um poder enorme e temeroso, vão fazê-los reis; vão lhes dar soldados para êles comandarem – e soldados são homens cuja principal virtude é a cega obediência às ordens dos chefes que lhe dá o povo. Votando, fazemos dos votados nossos representantes legítimos, passando-lhes procuração para agirem em nosso lugar, como se nós próprios fôssem. Entregamos a êsses homens tanques, metralhadoras, canhões, granadas, aviões, submarinos, navios de guerra – e a flor da nossa mocidade, a êles prêsa por um juramento de fidelidade. E tudo isso pode se virar contra nós e nos destruir, como o monstro Frankenstein se virou contra o seu amo e criador. Votem, irmãos, votem. Mas pensem bem antes. Votar não é assunto indiferente, é questão pessoal, e quanto! Escolham com calma, pesem e meçam os candidatos, com muito mais paciência e desconfiança do que se estivessem escolhendo uma noiva. Porque, afinal, a mulher quando é ruim, briga-se com ela, devolve-se ao pai, pede-se desquite.

E o govêrno, quando é ruim, êle é quem briga conosco, êle é que nos põe na rua, tira o último pedaço de pão da bôca dos nossos filhos e nos faz aprodecer na cadeia. E quando a gente não se conforma, nos intitula de revoltoso e dá cabo de nós a ferro e fogo. E agora um conselho final, que pode parecer um mau conselho, mas no fundo é muito honesto. Meu amigo e leitor, se você estiver comprometido a votar com alguém, se sofrer pressão de algum poderoso para sufragar êste ou aquêle candidato, não se preocupe. Não se prenda infantilmente a uma promessa arrancada à sua pobreza, à sua dependência ou à sua timidez. Lembre-se de que o voto é secreto. Se o obrigam a prometer, prometa. Se tem mêdo de dizer não, diga sim. O crime não é seu, mas de quem tenta violar a sua livre escolha. Se, do lado de fora da seção eleitoral, você depende e tem mêdo, não se esqueça de que DENTRO DA CABINE INDEVASSÁVEL VOCÊ É UM HOMEM LIVRE. Falte com a palavra dada à fôrça, e escute apenas a sua consciência. Palavras o vento leva, mas a consciência não muda nunca, acompanha a gente até o inferno”. A escritora Raquel de Queiroz integrou a Academia Brasileira de Letras. Nota da redação: O colunista achou por bem respeitar a ortografia da época.

MOÇÃO DE REPÚDIO Recebi nesta semana uma carta assinada por entidades encantadenses, reproduzo o texto na íntegra: O Conselho Encantadense PróDesenvolvimento, em conjunto com as entidades ACI-E, STR e CDL manifestam publicamente repúdio aos episódios que vêm ocorrendo nesta última semana antes do pleito eleitoral. Considerando o intenso trabalho destas entidades no sentido de conscientizar a população, especialmente as lideranças eleitorais, sobre a importância de uma competição eleitoral saudável, regrada pelo respeito ao adversário político e pelos interesses da comunidade. Considerando que um clima de violência cria uma inaceitável insegurança nos eleitores e que isso fere a independência que todo

cidadão deve ter para escolher livremente seus representantes. Considerando que não importam quais foram os argumentos, ou mesmo ofensas, nada justifica violência na eleição. Considerando que ofensas pessoais desviam a disputa eleitoral do debate de ideias para uma perigosa escalada de ofensas e de um clima tenso inadequado ao período eleitoral. As entidades acima citadas REPUDIAM com veemência os episódios que resultaram em troca de tiros e outras formas de brigas, ocorridos nesta semana em vários bairros da cidade. Por acreditarem, ainda, na conquista de um pleito eleitoral

em que prevaleça o respeito às diferenças político-partidárias e ao cidadão como um todo, é que as entidades – ACI-E, STR, CDL e Conselho Encantadense PróDesenvolvimento, manifestam este documento.

Encantado, 05 de outubro de 2012

Conselho Encantadense Pró-Desenvolvimento Associação Comercial e Industrial de Encantado Câmara de Dirigentes Lojistas Sindicato dos Trabalhadores Rurais - STR


JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

série

6

Gente que acredita no

Turismo

parceria

Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales

SAIBA MAIS

Agende sua visita: Rua Carlos Scheffer, 1003 Arvorezinha, RS 51-3772-1311 email: contato@docescarmen.com.br

Estamos na Rota do Pão e do Vinho

Doces do tempo da vovó Professora aposentada de Arvorezinha colocou em prática os ensinamentos da Avó Marieta e transformou a Doces Carmen numa marca reconhecida na região e até fora do Estado. Proprietários investem em ampliações e pensam, no futuro, organizar um espaço especial para turistas Reportagem e fotos: Diogo Daroit Fedrizzi

Os doces são uma tradição na família Pompermeyer há décadas. Desde o tempo em que avó Marieta, mulher preocupada com a alimentação saudável, ensinava as netas a produzirem receitas caseiras, sobretudo, os doces em caldas. A professora de artes aposentada, Carmen Pompermeyer Geler, 64 anos, guardou bem os ensinamentos da avó e em 1984 foi a responsável pela criação de uma das marcas mais conceituadas da região, a Doces Carmen, de Arvorezinha. “Minha avó era uma pessoa à frente do seu tempo. Crescemos em volta dos tachos, se familiarizando com os doces e tomando gosto do fazer bem feito. Por isso, até hoje, eu faço com carinho, faço como

se fosse para a despensa de minha casa”, comenta Carmen, esposa do Seu Dornelles, 65, mãe de dois filhos (um deles, a Carolina, que ajuda na empresa), e avó de três netos. Há 35 anos, a família reside em Arvorezinha. Segundo ela, ainda no tempo de sala de aula, já projetava abrir o negócio próprio no ramo de doces para quando estivesse aposentada. “Eu queria colocar cor, textura e sabor dentro dos potes, do jeito que minha avó me ensinou”, diz, lembrando ainda a Tia Judite, ou Dita como era chamada, doceira de mão cheia, dona de padaria e que se orgulhava de exibir na sala da casa uma cristaleira cheia de compotas. “Aprendi muito com ela também”.

Carmen e Dornelles, 40 anos de casados


SÉRIE ESPECIAL

JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

7

Erva-Mate

Em setembro, Carmen lançou uma nova marca, a Erva-Mate Carmen. A produção é terceirizada. “Temos uma pessoa que acompanha a colheita na mata sombreada. Ela fica mais suave, sem precisar de açúcar. É a mesma qualidade dos doces”, garante. A ideia de agregar a erva no mix de produtos é homenagear Arvorezinha, conhecida como a Terra da Erva-Mate, e oferecer uma nova opção, com embalagem diferenciada, para compor as cestas de presentes.

As cinco funcionárias que trabalham na produção dos doces

Oito mil potes por mês

Nos primeiros anos, a atividade era informal. O rótulo das embalagens, por exemplo, era impresso num computador de casa e colado um a um nos vidros. Na medida em que o número de clientes foi aumentando, a produção precisou atender a demanda e o trabalho se profissionalizou. Hoje são seis funcionários. “As pessoas começaram a solicitar novas receitas”, diz Carmen. A linha de produtos conta com uma relação de 53 itens. Em média são produzidos oito mil potes por mês. Além da variedade de doces em caldas, as geleias, os doces de leite, os antepastos, as conservas, entre outros, completam o mix. “O meu carro-chefe é laranja em

caldas”, confessa Carmen, que acompanha todas as etapas de produção a fim de garantir a qualidade.

Fios de Laranja

Uma das estratégias para seduzir o consumidor é elaborar doces que até então não existem no mercado, como os Fios de Laranja, uma das mais recentes criações. “Procuramos manter e resgatar as receitas de família, mais tradicionais, mas também colocar um requinte diferente, aprimorar”, explica. Tudo é feito artesanalmente, em tachões de cobres. A distribuição é feita para empórios, supermercados e até para profissionais que trabalham com a confecção de cestas para presentes no Vale do Taquari e na região de Porto

Alegre. A Doces Carmen também marca presença em eventos e feiras, como a Suinofest de Encantado. Recentemente esteve em Blumenau, Santa Catarina, no SC Gourmet. Clientes do Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Minas Gerais e Belém do Pará recebem os doces via Correio.

Novo espaço está sendo construído e vai duplicar a produção

Sabor da fruta

Um dos segredos é manter o sabor original da fruta, por isso a quantidade de açúcar é rigorosamente controlada. “Antigamente diziam: ‘se com uma colher de açúcar é bom, com duas é melhor ainda’. Mas nós fizemos o contrário, tiramos o açúcar das receitas. Deixamos mais o sabor da fruta e tornamos o produto mais saudável”.

“Para mim não é trabalho, porque faço com prazer, gosto de fazer. Não me cansa” C a r m e n P o m p e r m e ye r G e l e r

Mesa de degustação

A Doces Carmen recebe em média, até cinco pessoas por dia, desde clientes que vão exclusivamente para comprar o produto, até turistas que estão passeando por Arvorezinha e param para conhecer o processo de fabricação dos doces. Carmen planeja para os próximos anos criar um local exclusivo para receber turistas. A ideia é aproveitar a entrada da casa, onde hoje estão instalados a lareira e o mostruário dos doces, e organizar um espaço para os visitantes. “Quero montar uma mesa só para degustação”, diz. Agora, ela trabalha na construção de uma nova área para a produção. Até o final do ano, as novas instalações deverão estar prontas. “Vamos dobrar o espaço”.

O nome

Showroom com os produtos Carmen: fresquinhos e prontos para serem consumidos

A escolha do nome Doces Carmen não teve muitos mistérios. Segun-

do a proprietária, foi na hora de registrar a empresa. “Até pela pressa, precisávamos definir um nome e como os que pensávamos já estavam registrados, optamos por deixar Carmen mesmo”.

Paixão de Jacobina

Um dos orgulhos Tachos antigos servem de decoração da família foi ter recebido o convite apareceram para milhões para organizar a mesa de doces da festa de de pessoas”, comemora Carmen. “Fomos convicasamento de Jacobina e Franz, personagens prin- dados para o lançamento do filme, pisamos no cipais do filme Paixão tapete vermelho”, brinca de Jacobina, em 2002, Seu Dornelles. interpretados pelos atores Letícia Spiller e Thiago Lacerda. As gravações aconteceram no Parque Histórico em Lajeado. “Nossos doces Mesa em que aparecem os Doces Carmen


8

Eleições

2012

JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

Mais de 43 mil vão às urnas na região

No domingo (7), os brasileiros escolherão os novos prefeitos e vereadores. O processo de votação começa às 8h e termina às 17h, quando inicia a contagem dos votos. Levantamento do Jornal Opinião registra os locais de votação em oito municípios de abrangência do Grupo Encantado de Comunicação.

Em Encantado, maior eleitorado se concentra na Escola Érico Veríssimo Em Encantado, são 58 seções. O maior colégio eleitoral está localizado na Escola Érico Veríssimo, são cinco seções e 1288 eleitores. Na sequência aparecem a Escola Padre Domênico Vicentini, com 1170 votantes, o Salão Paroquial com 1153 e o Círculo Operário, com 1118 eleitores. A urna com menor número de eleitores encontra-se no Salão Comunitário de Linha Pinheirinho, com 53 pessoas aptas a votar.

ENCANTADO

Masculino: 7.877 Feminino: 8.697 Analfabetos: 286 Menores: 359

16.574 eleitores LOCAL

ENDEREÇO

SEÇÕES

ELEITORES

CÍRCULO OPERÁRIO

RUA CORONEL SOBRAL, 2136

7, 48, 62

1118

E. E. DE ENS. FUND. AGOSTINHO COSTI

RUA ANTONIO POLESI, 318

29, 52

790

CASA DE CULTURA DR. PEDRO JOSE LAHUDE

CLUBE ESPORTIVO UNIÃO CLUBE UNIÃO BARRENSE E. E. DE ENS. FUND. ANTONIO DE CONTO E. E. DE ENS. FUND. ÉRICO VERÍSSIMO

E. E. DE ENS. FUND. FARRAPOS E. E. DE ENS. FUND. HEITOR A. PERETTI

E. E. DE ENS. FUND. JARDIM DO TRABALHADOR E. E. DE ENS. FUND. PE. DOMENICO VICENTINI

E. M. DE EDUCAÇÃO INFANTIL NAVEGANTES E. M. DE ENS. FUND. OSVALDO ARANHA

E. M. DE ENSINO FUND. PORTO XV E. M. EDUCAÇÃO INFANTIL PLANALTO

E.E. MONSENHOR SCALABRINI

RUA JULIO DE CASTILHOS, 1118 LINHA PALMAS

LINHA BARRA DO GUAPORE RS - 425

4, 65 16 22

8, 49, 93

RUA JÚLIO DE CASTILHOS, 335

5, 50

771

RUA DUQUE DE CAXIAS, 1307 ESTRADA SÃO JOSÉ, 1062

11, 51 70, 80

1170

LINHA BARRA DO COQUEIRO DISTRITO DE VALDÁSTICO

25

219

RUA ESTREMOSA, SN RUA JOSÉ FERRI, SN RUA IJUÍ, 1065

RUA MONSENHOR SCALABRINI, 1020

58, 85 82

75, 77, 95 6, 53

17, 63

SALÃO COMUNITÁRIO BAIRRO LAJEADINHO

RS 129 - KM 67

10, 86

LINHA ARGOLA

31

RUA SÃO JOSÉ, S/N

LINHA SANTA TERESINHA

SALÃO COMUNITÁRIO JARDIM DA FONTE

RUA ARMINHO MIOTTO, SN

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA AUXILIADORA

LINHA AUXILIADORA

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA PINHEIRINHO

RS 129

SALÃO COMUNITÁRIO NOSSA SENHORA APARECIDA SALÃO COMUNITÁRIO SANTA CLARA SALÃO PAROQUIAL

506

1, 45, 55, 64

ESTRADA DOS IMIGRANTES

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA SÃO LUIZ

790

RUA JOÃO SANNA, 309

PAVILHÃO DA COMUNIDADE LAMBARI

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA GARIBALDI

815

1288

66, 83

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA ARGOLA

299

3, 13, 15, 54, 60

RUA LEONEL SANGALLI, S/N

PAVILHÃO DA COMUNIDADE LINHA SANTA TERESINHA

326

RUA SETE DE SETEMBRO, 309

ESCOLA MUNICIPAL TANCREDO NEVES

PAVILHÃO DA COMUNIDADE SÃO JOSÉ

786

LINHA GARIBALDI LINHA SÃO LUIZ

20, 79 28 81 14 30 84 2

511 147 821 780 521 434 620 302

ROCA SALES

Masculino: 3.874 Feminino: 3.903 Analfabetos: 107 Menores: 172

7.777 eleitores LOCAL

ENDEREÇO

SEÇÕES

ELEITORES

COLÉGIO SCALABRINIANO SÃO JOSÉ

AV. GEN. DALTRO FILHO, 996

11, 29, 94

855

RUA ELIZEU ORLANDINI, 115

6, 9, 27, 28

1399

E. M. DE ENS. FUND. CASTRO ALVEZ

LINHA PAROBÉ

25

63

CENTRO EVANGÉLICO LINHA FAZENDA LOHMANN

LINHA FAZENDA LOHMANN - CENTRO

COLÉGIO EVANGELICO ALBERTO TORRES - REGIÃO ALTA-CEAT

E. E. DE ENS. BÁSICO PE. FERNANDO E. M. DE ENS. FUND. SAGRADA FAMÍLIA

LINHA JÚLIO DE CASTILHOS - BAIXA

12, 13

571

ESCOLA MUNICIPAL PERPÉTUO SOCORRO

LINHA MARECHAL FLORIANO - ALTA

19, 31

488

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA CAMPINHOS

LINHA JOÃO ABOTT - CAMPINHOS

2

E. M. MACHADO DE ASSIS

LINHA GARIBALDI

SALÃO COMUNITÁRIO FERNANDO ABOTT - MORIGE

LINHA FERNANDO ABOTT - MORIGE

SALÃO LINHA MARECHAL FLORIANO - BAIXA

LINHA MARECHAL FLORIANO - BAIXA

SALÃO COMUNITÁRIO NOSSA SENHORA APARECIDA

244 164 53 74

530

RUA PADRE ANCHIETA S/N

9, 47, 59

1153

566

289

7, 14, 30, 35, 36, 72

204

118

10, 20

RUA NAPOLEÃO MAIOLI, 243

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA BRASIL

18, 74 12, 56

Em Roca Sales são 30 urnas. O maior número de eleitores, 2.343, se concentra na Escola Padre Fernando. O menor número de votantes é registrado em Linha Parobé, com 63 eleitores.

454

RUA DO CEDRO, S/N

TRAVESSA GUSTAVO PRINZ,180

Roca Sales tem 30 urnas

SALÃO L.MARECHAL DEODORO - CONSTÂNCIA SALÃO COMUNITÁRIO LINHA MARECHAL HERMES

SALÃO NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES - PICÃO SALÃO EVANGÉLICO - LINHA JÚLIO DE CASTILHOS

LINHA BRASIL - PICADINHA

LINHA MARECHAL DEODORO - CONSTÂNCIA

22

67

16

2343

150

102 139 168

8

165

3

346

LINHA FERNANDO ABOTT - PINHEIRINHO

26

147

LINHA JÚLIO DE CASTILHOS - ALTA

21

LINHA MARECHAL HERMES - VIOLANDA

LINHA MARQUES DO HERVAL - PICÃO

1

18

104

314 134


Eleições

2012

JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

DOUTOR RICARDO

Masculino: 2.059 Feminino: 2.116 Analfabetos: 69 Menores: 109

4.175 eleitores LOCAL

CLUBE ALEGRENSE

E. E. DE ENS. MÉDIO GEN. SOUZA DOCA E. M. DE ENS. FUND. ALTERNATIVO

SEÇÕES

ELEITORES

RUA SILVIO CORBETTA, 68

2, 8, 10, 14, 20, 21, 22, 24

2371

RUA SILVA JARDIM, 152

ESCOLA MUN. DE ENS. FUND. CASTELO BRANCO

RUA PRESIDENTE VARGAS, 126

SALÃO COMUNITÁRIO - LINHA BARRA DAS CONTAS

LINHA BARRA DAS CONTAS

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA 28 DE SETEMBRO

LINHA 28 DE SETEMBRO

ESCOLA MUNICIPAL DE ENS. FUND. JARDIM CIDADE ALTA

RUA NULVIO MORIGE, 10

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA 13 DE MAIO

LINHA 13 DE MAIO

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA CARAVÁGIO

LOCAL

ENDEREÇO

LINHA ALEGRE

LINHA CARAVÁGIO

7

4, 11 68 76 27 16 9

13

120 595 374 271 113 179 80 72

LOCAL

Masculino: 1.101 Feminino: 1.059 Analfabetos: 45 Menores: 47 SEÇÕES

ELEITORES

LINHA SALVAÇÃO

23

184

RUA ENCANTADO, 334

GINÁSIO MUNICIPAL DE ESPORTES

RUA DAS HORTÊNCIAS, 57

57, 87

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA PONTÃO

LINHA PONTÃO

40

ESCOLA MUNICIPAL MÁRIO DE ANDRADE SALÃO COMUNITÁRIO LINHA CAPOEIRINHA SALÃO COMUNITÁRIO LINHA SÃO JOÃO SALÃO COMUNITÁRIO LINHA SÃO RAFAEL

35, 46

LINHA CAPOEIRINHA

LINHA SÃO JOÃO

27

33

LINHA SÃO RAFAEL

34

782

88 93 75

VESPASIANO CORRÊA

2.388 eleitores LOCAL

E. M. DE EDUCAÇÃO BÁSICA ESPERANÇA ESCOLA SANTO ANTÔNIO

SALÃO COMUNITÁRIO DA LINHA LUCANO CONEDEIRA SALÃO COMUNITÁRIO DA LINHA ZAMBICARI 1ª SEÇÃO SALÃO COMUNITÁRIO LINHA CORONEL MAIA SALÃO COMUNITÁRIO SANTO ANTÔNIO SALAO COMUNITARIO TENENTE FIALHO SALAO PAROQUIAL

SEÇÕES

ELEITORES

LINHA ERNESTO ALVES

5

262

RUA URUGUAIANA, S/N

19, 25

708

LINHA LUCANO CONEDEIRA

15

LINHA ZAMBICARI 1 SEÇÃO

28

106

LINHA CORONEL MAIA

3

135

LINHA SANTO ANTÔNIO

69

AV PROF SERGIO BENINHO GHENO, 954

6, 18

LINHA TENENTE FIALHO

12

81

81

228 787

557

LINHA BARRA DO ZEFERINO

42

SALÃO COMUNITÁRIO LINHA BONITA BAIXA

LINHA BONITA BAIXA

SALÃO COMUNITÁRIO CAPELA MENINO JESUS

LINHA BONITA ALTA

LINHA ZANELLA

NOVA BRÉSCIA

LOCAL

73 43

963

153 336 116

Masculino: 1.401 Feminino: 1.319 Analfabetos: 37 Menores: 83

2.720 eleitores ENDEREÇO

SEÇÕES

ELEITORES

LINHA CAÇADOR

9

133

ESCOLA EST. ENS. FUNDAMENTAL HENRIQUE PEDÓ

LINHA PINHEIRO

ESCOLA EST. ENS. FUNDAMENTAL LINHA ESTEFÂNIA

LINHA ESTEFÂNIA

5

LINHA TIGRINHO ALTO

1 7

162

211 270

ESCOLA EST. ENS. MEDIO NOVA BRESCIA

RUA PADRE JOAO MORELLI, 99

2, 19, 20, 70, 87

1629

SALÃO COMUNITÁRIO ALTO JACAREZINHO

ALTO JACAREZINHO

10

200

ESCOLA MUN. ENS. FUNDAMENTAL SILVEIRA MARTINS

LINHA OLINDA

ANTA GORDA

LOCAL

18

115

Masculino: 2.694 Feminino: 2.612 Analfabetos: 144 Menores: 134

5.306 eleitores ENDEREÇO

SEÇÕES

ELEITORES

COLÉGIO SANTA TEREZINHA

RUA MONSENHOR SCALABRINI, 614

9, 13, 22, 77

1311

ESCOLA EST. SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

RUA DR CHAVES, 132

2, 23, 84

1042

ESCOLA MUNICIPAL PINHEIRO MACHADO

LINHA PRIMEIRA

12

131

CAPELA MORTUÁRIA SÃO VICENTE

ESCOLA MUN. AUGUSTO MEYER

ENDEREÇO

24, 61

SALÃO COMUNITÁRIO BARRA DO ZEFERINO

E. M. DE ENS. FUND. OLAVO BILAC

ESCOLA EST. PADRE ALFREDO ANTONELLI

Masculino: 1.248 Feminino: 1.140 Analfabetos: 63 Menores: 45

ELEITORES

19, 41, 71

696 242

SEÇÕES

AV. LUIZ FERRONATO, S/N

ESCOLA EST. ENS. FUNDAMENTAL LINHA TIGRINHO

ENDEREÇO

E. E. JOSÉ PLÁCIDO DE CASTRO

ENDEREÇO

E. E. DE ENS. MÉDIO DOUTOR RICARDO

ESCOLA EST. ENS. FUNDAMENTAL LINHA CAÇADOR

RELVADO 2.160 eleitores

Masculino: 1.089 Feminino: 1.036 Analfabetos: 52 Menores: 77

2.125 eleitores

MUÇUM

9

LINHA QUINTA

ITAPUCA

LINHA QUARTA

ESCOLA MUN. CAETANO PERIOLLO

LINHA PEDRO ALVARES CABRAL, 1 DISTRITO

ESCOLA MUN. PE. ERMÍNIO CATELLI

LINHA TERCEIRA - GIUSTI

ESCOLA MUN. OSVALDO CRUZ

ESCOLA MUNICIPAL PRESIDENTE DUTRA GINÁSIO ESPORTE CLUBE JUVENIL

3

5, 24

19

26

LINHA SANTOS FILHO - AROSSI

7, 17

LINHA VIENA

15

LINHA PAREDÃO

14

4

SALÃO COM. DA CAPELA N. S. DO CARAVÁGIO

LINHA BORGES DE MEDEIROS - SANGÃO

11

SALÃO COMUNITÁRIO VILA BORGHETTO

VILA BORGHETTO

1, 21

SALÃO COMUNITÁRIO SÃO ROQUE

LINHA TUNAS

20

206

388

277

329 431 111 278 126 139 149 388


10

Eleições

2012

JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

As últimas fichas de Baixinho, Denise e Paulo

O último confronto frente a frente entre os candidatos à prefeitura de Encantado aconteceu no final da tarde de quartafeira (03). O terceiro debate realizado pela Rádio Encantado AM reuniu Baixinho Orsolin, da Coligação Encantado Pode Mais (PMDB/PDT/DEM), Denise Pretto, da Coligação Coragem para Mudar (PSDB) e Paulo Costi, da Coligação União por Encantado (PP/PTB/PT). Durante uma hora e meia, eles tiveram a oportunidade de responder a três perguntas dos ouvintes da emissora e de fazer questionamentos livres entre si. Texto: Diogo Daroit Fedrizzi * Fotos: Henrique Pedersini

Terrenos baldios No bloco inicial, os candidatos foram questionados sobre a possibilidade de resolver o problema de terrenos abandonados pelos proprietários, permitindo a proliferação de mosquitos e cobras e prejudicando os vizinhos. A candidata Denise Pretto citou o exemplo de bairros que foram visitados durante a campanha, em que encontrou casas abandonadas, com mato e sujeira. Ela garantiu que terá um cuidado especial com esgoto a céu aberto, calçadas estragadas, falta de calçamento. “Faremos equipes de trabalho, vamos fazer mais prevenção, mais cuidado, mais limpeza”, disse. Para Paulo Costi, que concorre à reeleição, esta situação não é de hoje. Segundo ele, atualmente, Encantado tem uma grande deficiência no setor de fiscalização. “Por isso fizemos concurso público para fiscais. Sem uma fiscalização do quadro da prefeitura não temos condições de dar atenção a essas reclamações”, disse. Baixinho Orsolin lembrou que no período em que foi prefeito várias notificações foram feitas a moradores, porém, sem a necessidade de multa. “Esses moradores têm que ajudar a manter a cidade limpa, porque o município não tem o tempo de ir lá e fazer a limpeza”.

PARQUE JOÃO BATISTA MARCHESE Outra pergunta interrogou os prefeituráveis sobre a possibilidade de terceirizar a administração do Parque João Batista Marchese. Paulo Costi revelou a vontade da Associação Comercial e Industrial de Encantado em criar uma fundação para administrar o Parque. Segundo ele, o assunto merece uma discussão ampla e precisa passar pela avaliação da comunidade. “O Parque tem uma estrutura para ser mantida, temos consciência de que isso onera os cofres. Mas trata-se de uma área pública, precisamos ver em que patamar as pessoas vão poder usufruir o Parque”. Baixinho Orsolin afirmou que não vê problema em terceirizar o Parque. Para ele é necessário adquirir uma área maior a fim de aglomerar os diferentes eventos lá

realizados e construir um estacionamento interno. “Meu sonho é ver o parque fechado com muro. Hoje nosso parque está abandonado, não tem manutenção, o nosso restaurante está lá jogado. O nosso parque é um ponto quase sem lei, ninguém toma conta”, criticou. Já Denise Pretto mostrou-se contrária à privatização do Parque. Segundo a tucana, existem pessoas com capacidade e empenhadas em ajudar a remodelar e fiscalizar o Parque. “Ele está carente, doente, existe um lago, espaço que anos atrás era aproveitado com churrasqueiras, com lazer”. Denise garantiu que tem um projeto que usa os jovens e até pessoas aposentadas para revitalizar o Parque. “Vamos tornar um lugar agradável e bonito, como já foi, cheio de atrações e lazer”.

arroio lambari A terceira pergunta questionou os três prefeituráveis sobre providências para coibir a poluição no Arroio Lambari e se ele será canalizado. Denise Pretto disse conhecer outras cidades que canalizaram os arroios. “É possível”, afirmou. Ela também destacou a necessidade de conscientizar os moradores a cuidarem do arroio, não jogarem lixo, cuidar da mata ciliar, para dar fim à poluição. Paulo Costi enfatizou que a legislação não permite a canalização do arroio. “Não existe nenhuma possibilidade de o meio ambiente liberar. É preciso mudar o comportamento das pessoas”, afirmou. “Tem gente que joga pneus, carcaças de veículos, é lamentável. A fiscalização é importante, mas a conscientização é fundamental”. Baixinho Orsolin lembrou a limpeza feita no Arroio Lambari quando estava no comando da prefeitura. Ele também ressaltou a elaboração de um projeto de cerca de R$ 7 milhões, conquistado junto ao governo federal, para a troca da canalização e tratamento de esgoto no centro e nos bairros. A obra vem sendo executada pela Corsan. “Será o grande passo para salvarmos o Arroio Lambari, deixar ele aberto, com a água limpa, que possam voltar, talvez, os peixes que nossos antigos falavam”, declarou.

No estúdio: Paulo Costi, Milton Fernando (mediador), Baixinho Orsolin e Denise Pretto


ELEIÇÕES 2012

JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

uti

ENCHENTES A candidata Denise Pretto abriu a rodada de perguntas livres e questionou Paulo Costi sobre o que fazer para evitar as enchentes em Encantado, principalmente, no Bairro Navegantes. Paulo Costi disse que não vê, atualmente, um projeto em condições de segurar a força das águas. Ele chamou de fictícias as propostas de levantar as barrancas do Rio Taquari, como forma de impedir o transbordamento. “Temos a possibilidade de construir um dique com bombeamento no Lago Azul. O governo do estado está fazendo um estudo, valores que giram em torno de R$ 6 milhões”, comentou. “O que se tem feito no Bairro Navegantes, e todas

administrações que por aqui passaram, é socorrer a população. Estamos tentando fazer com que as pessoas se conscientizem que em determinados locais as águas chegarão e continuarão trazendo problemas”. O candidato à reeleição afirmou que o seu plano de governo garante aos moradores que tiverem vontade de deixar as áreas alagáveis um local mais tranquilo e longe do risco de cheias. Denise Pretto prometeu construir uma via, do Bairro Santa Clara, passando pela empresa Fontana, até a Dália Alimentos, que serviria também para conter as águas. “Existe um projeto há mais de oito anos e ainda não foi feito”, afirmou.

LAGOA DA GARIBALDI A próxima etapa reservou a pergunta de Baixinho Orsolin para Denise Pretto. Os projetos para a Lagoa da Garibaldi pautaram o questionamento do peemedebista à tucana. Denise iniciou a manifestação falando sobre a situação do comércio encantadense, segundo ela, as lojas estão vazias, com os comerciantes e balconistas com baixíssima autoestima. “Procuramos pessoas que entendem de turismo, que possam trazer melhorias e mais gente para Encantado, gente que possa comprar e usufruir o turismo”. Na Lagoa, conforme a tucana, a proposta é desenvolver um trabalho de embelezamento, com a colocação de pedalinhos, flores, quiosques. “Criar espaços para reunir a família, tomar um chimarrão, quem sabe até voltar o Canto da Lagoa para lá”. Baixinho Orsolin ressaltou o asfaltamento do acesso à Lagoa para favorecer o turismo, providenciado no seu governo. “Fazer com que Linha Argola, Garibaldi, Azevedo e Linha Anita possam ser também um ponto para um Parque de uma grande indústria”, comentou.

11

A construção da UTI no Hospital Beneficente Santa Teresinha foi o tema da pergunta elaborada por Paulo Costi a Baixinho Orsolin. Paulo reproduziu uma entrevista de Baixinho a uma revista, em 2007, dizendo que era difícil manter uma UTI em Encantado, pois o custo era muito alto, mesmo tendo poucos leitos. “Afinal o que o senhor pensa de uma UTI?”, interrogou. Na resposta, Baixinho afirmou que, na época, apenas reproduziu o que os médicos lhe diziam. Para ele, a lei atual permite que com até 60 leitos é possível montar um UTI. “Não penso aquilo que somente pensei na época. Temos que colaborar com nos-

so hospital, ser responsáveis com a região alta do Vale, ser referência em saúde. Temos um belo corpo clínico. Estamos bem servidos de profissionais”. Baixinho lembrou o auxílio que deu para a construção da maternidade e para a reforma do bloco cirúrgico. “Queremos ser parceiros para buscar apoio dos outros prefeitos e instalar a UTI. Tenho caminho aberto na secretaria estadual de saúde e no Ministério, em Brasília”. Na réplica, Paulo Costi alfinetou Baixinho, dizendo que quando ele era prefeito tinha uma posição e agora, como candidato, tem outra. Ao mesmo tempo, ele cobrou do adversário o destino dos R$ 800 mil arrecadados

com a venda da folha de pagamento. “Na época, o senhor falou que uma parte seria utilizada para a compra de uma ambulância em condições de receber uma UTI móvel. Por que não comprou?”, retrucou Paulo. Baixinho rebateu que recebeu o município destruído pelos oito anos de mandato de Paulo Costi. E para conseguir fazer as obras precisou gastar o dinheiro da venda da folha. Ele ressaltou ainda que não foi só Encantado que negociou a folha. “Em vez de me questionar por que eu não comprei a ambulância, deveria ter me agradecido por tudo aquilo que foi feito em favor do município na época”, respondeu.

habitação O Plano habitacional pautou a pergunta de Baixinho Orsolin para Paulo Costi. O peemedebista ressaltou que, quando foi prefeito, consegui recursos federais e fez o plano habitacional. “Como o senhor explica que em seu plano de governo não há nenhuma menção quanto às novas casas populares?”, questionou. Na resposta, Paulo Costi disse que o que Baixinho conseguiu foi um recurso para contratar uma empresa para trabalhar o plano habitacional, no valor de R$ 40 mil. “Nós fizemos a licitação. Porém, todas as 61 casas que fizemos e mais essas 50 casas não tem nada a ver com o plano habitacional, que foi apenas um projeto para as pessoas se cadastrarem. Existem outros projetos que se buscam recursos para se fazer habitação”, afirmou. Paulo criticou também o fato de Baixinho não ter cumprido o projeto que previa a construção de 11 casas no Vale dos Pinheiros e mais quatro mora-

dias na Barra do Guaporé. “O senhor encaminhou um ofício à Caixa dizendo que não tinha interesse de construir as habitações. O sonho dessas famílias virou pesadelo. Nós, pelo contrário, temos credibilidade para dizer às pessoas que vamos construir casas. No nosso programa temos mais 102 lotes, já estamos construindo 50”, disse. Baixinho justificou que não construiu as moradias no Vale dos Pinheiros, pois teve o impedimento da defesa civil, do corpo de bombeiros e do Ministério Público. “Pelo destrato que foi feito no seu governo naquele loteamento, que foi retirada a base do solo, que ficou na laje. Esse trabalho mal feito, que rendeu esse impedimento, foi no seu governo”. “Não houve nenhum impedimento, tanto que estamos continuando a fazer as casas. O senhor simplesmente resolveu não fazer porque tinha que colocar contrapartida”, rebateu Paulo.

ARROIO JACARÉ Na sequência, Denise Pretto perguntou a Baixinho Orsolin o que ele irá fazer para cuidar do Arroio Jacaré, no Bairro Jacarezinho, que, segundo ela, está sendo invadido pelo mato e sofrendo assoreamento. Baixinho garantiu que deu exemplo ao plantar 250 mudas de árvores nativas e frutíferas na margem do rio. Para ele, o prefeito tem que ter o compromisso de pedir

para que as pessoas façam sua parte, não jogar lixo. Denise disse que vai aplicar o Código Florestal. “São oito metros longe do arroio. Temos que cuidar isso, dragar, canalizar, criar novas áreas de camping, dar apoio aos proprietários para explorar o turismo. Construir cisternas, reservatórios de água, para que as propriedades possam se abastecer nos períodos de seca”.

Candidata Denise Pretto


12

Eleições

2012

JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

EMPRESAS Na oportunidade em que Paulo Costi teve para questionar Denise Pretto, ele perguntou à tucana quais são as empresas que estão indo embora, como a candidata vem divulgando em material de campanha. Denise disse que a situação pode ser comprovada a olhos vistos. Ela deu o exemplo da Cosuel, que construiu a fábrica de leite em pó em Arroio do Meio pelos prejuízos causados pelo pedágio. “Entramos em contato com algumas empresas, que não vou nomear por ética, que estão bem dispostas já a sair. Tentamos conversar, apaziguar, e esperar dia 1º de janeiro quando nós do 45 seremos empossados”. Paulo Costi ressaltou que

UNIVATES

em seu último governo foram acrescentadas 427 empresas. O candidato à reeleição criticou ainda o fato de dois importantes apoiadores da candidata tucana terem investimentos em outros municípios. “O ex-prefeito Adroaldo Conzatti construiu um hotel em Iraí e o seu marido Irno Pretto instalou uma clínica de radiologia em Lajeado. É uma contradição a senhora falar em manter as empresas em Encantado”. Denise argumentou que Conzatti tem o empreendimento há mais de 15 anos em Iraí e que a clínica de seu marido Irno Pretto foi construída em Lajeado por ser necessária, devido o fluxo de pessoas e profissionais. “Aqui em Encantado ainda não c¬¬ontemplava tal clínica”.

No último bloco, cada candidato teve a oportunidade de fazer uma pergunta. Baixinho Orsolin solicitou que Denise fizesse comentários sobre o fechamento do curso de Administração no Campus da Univates em Encantado. A tucana respondeu que o assunto lhe deixa triste, pois foi seu marido Irno Pretto, no tempo em que Paulo Costi era prefeito, que batalhou pela instalação da Univates em Encantado. Ela prometeu que tão logo seja eleita vai começar as tratativas para trazer para a cidade novos cursos. “Não

posso ver os pais pagando ônibus para seus filhos terem que estudar fora. Queremos nossos filhos aqui, não podemos enxergar Encantado tão pequeno”. Baixinho afirmou que se a Univates não quiser ficar, ele vai buscar parcerias com outras universidades. “Vamos ter diálogo com a Univates. Mas se outra universidade vier para cá, vem com um número maior de cursos para atender nossa região”. Denise sugeriu um contato com a Universidade de Caxias do Sul (UCS) como alternativa.

terraplenagens Em outra manifestação de Paulo Costi para Baixinho Orsolin, o atual prefeito questionou sobre a afirmação de que o aumento na arrecadação do município se deu por causa de apoio aos agricultores na realização de terraplenagens e serviços. “Esses trabalhos foram feitos de forma gratuita?”, questionou Paulo. Baixinho disse foi feita uma lei que dá direito de os agricultores receberem terraplenagens. “Não entendo porque o senhor me questiona sobre esses investimentos. Fiz muito mais em quatro anos, do que os

12 anos de seus governos. Ao menos de retorno e benefícios à população. Tenho 57 obras importantes, rótula, asfalto, creches. Se no seu governo tiver alguma coisa boa, assumo em janeiro e vou continuar com as coisas boas. E as que faltam vamos buscá-las”. Paulo disse ter em mãos uma declaração de um agricultor que precisou pagar R$ 1.125,00 em serviços prometidos pelo governo de Baixinho. “Ele afirmou que o senhor teria dito, após as eleições de 2008, quando o senhor perdeu, que

cobrasse do próximo prefeito. Esse tipo de tratamento não condiz com alguém que foi prefeito e diz que apoiou nossos produtores rurais”. Paulo criticou ainda o fato de Baixinho não ter renovado a licença para a retirada de cascalho do rio e uso do britador. Baixinho retrucou e disse que Paulo questiona pouco mais de R$ 1 mil e não valoriza as 96 terraplenagens, com investimentos de R$ 5 mil a R$ 10 mil para cada uma. “E além disso todas as cascalheiras estavam habilitadas”.

encerramento

Candidato Paulo Costi

EXTINÇÃO DE SECRETARIAS A última pergunta coube a Denise Pretto fazer para Paulo Costi. A tucana questionou o adversário se ele tinha alguma proposta de reforma administrativa e se ele pensava em reduzir as secretarias e quais seriam extinguidas. Paulo respondeu que quando assumiu em 2009 foi obrigado, pelas condições que havia recebido a prefeitura, de tomar duas providências. “Primeiro, aumentar nossa receita através de compromissos que a comunidade tem conosco como IPVA, IPTU, ISSQN. A outra foi a redução nos nossos cargos de CCS”, destacou. Para ele, os funcionários tem mostrado um bom desempenho na administração. Paulo também criticou o comportamento dos dois adversários na campanha. “Estão tentando mostrar uma fotografia de uma cidade que não é a de Encantado. É uma bela cidade para se morar, as pessoas tem autoestima. Crescemos, não apenas pelo poder público, mas pelo povo, pelos empresários, pelos trabalhado-

No encerramento, Baixinho Orsolin disse estar pronto para assumir o município em 2013. “Temos um foco para o futuro. Não quero questionar o passado”. Paulo Costi comentou que a disputa não é para ver quem é o melhor no número de votos, mas servirá para definir o futuro de Encantado. “Tenho confiança de que as pessoas vão votar naquilo que está bom, tenho confiança na nossa vitória”. Denise Pretto afirmou que não precisa prestar contas do que fez ou foi, porque ainda não foi prefeita. “Estou me sentindo que nem Maomé, que quando dividiu o mar vermelho, passou com suas 45 pessoas, talvez, num mar seco, e de um lado estavam 11 e de outro 15”. res da área rural. Eu vivo num município onde as pessoas se ajudam e estão ajudando o município a crescer”. Denise rebateu, afirmando que não está morando no mesmo lugar. Para ela, é preciso olhar para frente. “Em nenhum momento denegri os governos. Quem não fez, não vai fazer. Vocês dois já tiveram oportunidade”. Ela garantiu que vai fazer reforma administrativa e que vai extinguir sete secretarias. “Vamos economizar R$ 5 milhões em quatro anos para investir em qualidade de vida e no desenvolvimento de Encantado”. Paulo alegou que a extinção das secretarias não condiz com o tamanho de Encantado. “A senhora, nos últimos anos, tem vivido praticamente em Doutor Ricardo, que é de uma estrutura menor. E pode também ter um número menor de secretarias. Mas em Encantado dificilmente teremos condições de diminuir as secretarias”, contestou.

Candidato Baixinho Orsolin

FRASES DO DEBATE

“O candidato Paulo sempre foi assim de questionar e duvidar do que os outros fazem”, Baixinho

para

Paulo

“O nosso projeto é Minha Casa, Minha Vida. O seu é Meia Casa, Que Vida!”, Paulo Costi para Baixinho “Estou me sentindo que nem Maomé, que quando dividiu o mar vermelho, passou com suas 45 pessoas, talvez, num mar seco, e de um lado estavam 11 e de outro 15”, Denise Pretto


Eleições

2012

13

JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

Crime Eleitoral em Roca Sales Henrique Pedersini Roca Sales - Na manhã de ontem (04), foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão no município de Roca Sales. Na sexta-feira (28), o Ministério Público recebeu denúncia de corrupção eleitoral, onde um partido rocassalense estaria distribuindo vale-combustível para eleitores. Na ocasião um eleitor foi preso em flagrante pagando o abastecimento de seu veículo em um posto de combustível da cidade com um vale repassado por candidatos. A promotora Karina Mariotti relatou a operação desde o início ocorrido na semana anterior. “Tínhamos denúncia na semana passada, e realizamos uma verificação juntamente com a Brigada Militar, foram encontrados tickets no caixa do posto de combustíveis, com várias cores, certamente diferenciando o valor de cada um dos vale-combustível, também foi flagrado um eleitor que estava efetuando pagamento no posto com um desses vales”, diz a pro-

Comitês partidários de Encantado também foram vistoriados

motora, que ainda revelou que o eleitor flagrado confirmou não ser cabo eleitoral, nem era candidato e que tinha recebido gratuitamente o ticket. Foram apreendidos mais de 200 vales-combustíveis, todos destinados ao mesmo posto. Ainda foi presa uma agenda no comitê do partido envolvido, que trazia nomes de terceiros com valores de conta de luz e água, além de alguns nomes que podem ser de votos a serem adquiridos. Vistoria nos comitês Durante a mesma manhã, os comitês dos partidos encantadenses foram visitados pela Polícia Civil, Brigada Militar e Ministério Público. A promotora Karina afirma que a visita teve caráter preventivo. “Em Encantado realizamos uma verificação de caráter preventivo nos comitês, para averiguar se havia algum objeto ilícito”, relata. Segundo a Promotora não foi registrada nenhuma irregularidade na visita aos comitês de Encantado.

Brigada Militar pede tranquilidade no dia do pleito

O comandante da Brigada Militar de Encantado, que atende também os municípios de Roca Sales e Muçum, Ricardo Machado, garante que a situação está sob controle na região. Segundo ele, a polícia está trabalhando para que as pessoas tenham tranquilidade e possam conviver no clima mais harmonioso possível. “Depende muito dos eleitores, das próprias coligações, que orientem seu pessoal para que tenham calma e tranquilidade”, disse. O capitão ressaltou que o episódio registrado na segunda-feira

(01), quando houve uma tentativa de homicídio em Encantado, não teve comprovação de conteúdo político eleitoral. “Conversei com o delegado e ele também trabalha nessa linha”. As denúncias de que alguns bairros estariam sendo fechados por militantes também não foram confirmadas. “Recebemos as informações e quando a BM faz a averiguação no local, as denúncias não se comprovam. Não há nenhuma espécie de obstáculo ao trânsito das pessoas. O que ocorrem são algumas desavenças entre os partidários”, comentou.

Joilson Pereira

Promotora Karina Mariotti atua no processo eleitoral da Comarca de Encantado

“Em Encantado realizamos uma verificação de caráter preventivo nos comitês, para averiguar se havia algum objeto ilícito”, KARINA MARIOTTI promotora Diogo Daroit Fedrizzi

Movimentação na Delegacia de Polícia de Roca Sales na tarde de sexta-feira (28), quando um eleitor foi preso


14

Eleições

JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

2012

Fique atento Justificativa de voto

Os eleitores que se encontrarem fora de seu domicílio eleitoral no domingo (7) podem justificar sua ausência às urnas em qualquer seção do Estado. Além disso, serão montados postos especiais e mesas receptoras especificamente para este fim. Para justificar o voto no dia da eleição, o eleitor deve comparecer à seção mais próxima ou a uma mesa receptora de justificativa para apresentar ao mesário o formulário “Requerimento de justificativa eleitoral” devidamente preenchido, junto com seu título de eleitor ou documento oficial com foto (carteira de identidade, de trabalho, funcional ou certificado de reservista). Mesmo que o eleitor não esteja portando seu título, deverá saber o número de sua inscrição eleitoral. O formulário para justificativa está à disposição - gratuitamente - nos Cartórios Eleitorais, nas Centrais de Atendimento ao Eleitor ou no site do TSE.

Documento oficial com foto é obrigatório no dia da votação

Quais os eleitores têm preferência para votar?

No dia do pleito (7), é obrigatória a apresentação de um documento oficial com foto a fim de comprovar a identidade do eleitor. Entre outros documentos, o cidadão pode apresentar sua carteira de identidade, de motorista ou carteira de trabalho. A votação ocorre das 8h às 17h. Na hora de votar, é importante que o eleitor também leve o seu título para localizar a sua seção eleitoral. O eleitor que não puder comparecer à sua seção para votar e tiver de justificar a ausência necessita do número do título para preenchimento do formulário de justificativa.

Posso votar usando a camiseta do meu candidato e portando outros acessórios?

É permitida, no dia das eleições, a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por partido, coligação ou candidato, revelada, exclusivamente, pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos. São vedados, no dia do pleito, até o término do horário de votação, a aglomeração de pessoas portando vestuário padronizado e os instrumentos de propaganda referidos, de modo a caracterizar manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos.

- Juízes Eleitorais - Auxiliares e servidores da Justiça Eleitoral - Promotores Eleitorais - Policiais Militares em serviço - Idosos (mais de 60 anos) - Enfermos - Portadores de necessidades especiais - Mulheres grávidas e lactantes. *Solicite sua preferência ao Presidente da Seção Eleitoral

É permitida a venda de bebidas alcoólicas no dia da eleição?

Não há proibição, pela Justiça Eleitoral, de venda ou consumo de bebidas alcoólicas no dia da eleição.

Voto de deficientes a) O eleitor portador de necessidades especiais Este eleitor poderá contar, para votar, com auxílio de pessoa de sua confiança, ainda que não o tenha requerido antecipadamente ao juiz eleitoral. O presidente da mesa receptora de votos, verificando ser imprescindível que o eleitor portador de necessidades especiais conte com o auxílio de pessoa de sua confiança para exercer o direito

“Disque-Eleições” terá horário ampliado no final de semana O “Disque-Eleições”, serviço de informação ao eleitor do TRE-RS, terá horário de funcionamento ampliado neste fim de semana das eleições. No sábado, o atendimento começará às 9h e se estenderá até às 22h. No dia do pleito, iniciará as atividades às 7h e se encerrará apenas ao fim da votação, às 17h. Segundo o coordenador do “DisqueEleições”, Rinaldo Castro, o trabalho está sendo ampliado gradativamente até atingir 50 postos de atendimento, no dia do pleito. Castro explicou que o cidadão, através dos telefones 148 (Porto Alegre e Região Metropolitana) e (51) 3016 5050, poderá obter informações sobre locais de votação, uso da urna eletrônica, condutas vedadas no dia da eleição, atribuições dos mesários, proibição da “boca-de-urna”, entre outros temas. O Disque funciona desde o dia 27 de setembro, das 9h às 19h, de segunda a sexta-feira. Até a tarde desta quintafeira (4), 2.400 perguntas de eleitores já haviam sido respondidas. Os principais questionamentos referem-se a local de votação, justificativa, normas eleitorais e dúvidas de mesários. Nas eleições municipais de 2008, o serviço recebeu, em média, 1.700 ligações por dia até o final do primeiro turno.

do voto, autorizará o ingresso dessa segunda pessoa com o eleitor na cabina, podendo ela, inclusive, digitar os números na urna. A pessoa que ajudará o eleitor portador de necessidades especiais não poderá estar a serviço da Justiça Eleitoral, de partido político ou de coligação. b) Impossibilidade ou extrema onerosidade do exercí-

cio do voto É possível, mediante atestado médico, apresentado ao juízo da Zona Eleitoral, por intermédio de parente ou interessado, comprovar a impossibilidade ou a extrema onerosidade do exercício do voto. Para tanto, deverá encaminhar requerimento dirigido ao juízo eleitoral, devidamente instruído com atestados médicos, ou documentação legal, suficiente para fazer prova

Como posso denunciar uma irregularidade na Eleição? Nas eleições municipais as denúncias poderão ser feitas pelo site deste Tribunal, no link “Infrações à Legislação Eleitoral - Denúncias”, no interior, deverão ser remetidas ao Ministério Público Eleitoral do seu município.

Estou cumprindo o serviço militar obrigatório (conscrito), posso votar?

Não. Durante o prazo de cumprimento do serviço militar obrigatório, o cidadão tem seus direitos políticos suspensos, razão pela qual não poderá votar.

Posso votar utilizando o “santinho” correspondente ao meu candidato? Sim. Para agilizar a votação, recomenda-se que o eleitor faça uso de uma “cola” feita por ele ou utilize o material da Justiça Eleitoral. Após concluir seu voto o eleitor deverá inutilizá-la. Quem não é obrigado a votar? - Menores de idade entre 16 e 18 anos; Analfabetos - Maiores de 70 anos

Quem é obrigado a votar? Eleitores maiores de 18 e menores de 70 anos de idade.

da deficiência ou doença. Em caso de maiores dúvidas, contactar o Cartório Eleitoral ou Central de Atendimento ao Eleitor que atende o seu município. Por fim, poderá optar, ainda, pela justificativa no prazo de 60 dias, a qual deverá ser feita por escrito, juntamente com o respectivo documento comprobatório do impedimento, dirigido ao juízo eleitoral da sua inscrição, dependendo de análise.

Como posso saber o meu local de votação? Os locais de votação com o respectivo endereço estão disponíveis para consulta na internet, no site do TRE/RS, no link “Portal do Eleitor/Consulta ao Título e Local de Votação”. Para efetuar a consulta é necessário informar o nome completo ou o número do título, o nome da mãe, a data de nascimento e o código apresentado na tela. Outrossim, a informação também pode ser obtida junto ao Cartório Eleitoral mais próximo. Os endereços dos Cartórios Eleitorais e Centrais de Atendimento ao Eleitor estão disponíveis na internet no site deste Tribunal, no link “Serviços / Zonas Eleitorais”.

Como consulto minha situação eleitoral? Sua consulta poderá ser efetuada no site deste Tribunal, no link “Consulte o seu Título / Situação Eleitoral”. A situação “Regular” significa estar apto a votar, entretanto não significa a inexistência de débitos com esta Justiça.Para verificar a inexistência de débitos é necessário a emissão de Certidão de Quitação Eleitoral pelo site deste Tribunal, no link “Portal do Eleitor” / “Certidão de Quitação Eleitoral” / “Emissão de Certidão”.


GERAL

JORNAL OPINIテグ n 05 de outubro de 2012

15


16

GERAL

JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

Moinho Sangalli realiza Semana da Criança Consciente

Encantado - O Moinho Sangalli realiza, na próxima semana, uma das principais ações do seu projeto de sustentabilidade “Seja uma Fada para a Natureza”, lançado em agosto passado. De 08 a 11 de outubro, a empresa promove a Semana da Criança Consciente, composta por atividades diárias envolvendo alunos, pais e professores das escolas Antônio de Conto (Jacarezinho) e Osvaldo Aranha (Barra do Coqueiro). A Semana da Criança abre com uma Oficina de Culinária, em parceria com a Emater, na segunda-feira, na qual os participantes conhecerão a história do trigo, a história da empresa e aprenderão a confeccionar uma receita com sobras de alimentos. A oficina acontece na cozinha da empresa, às 14h. Na terça-feira (9), os alunos de ambas as escolas apresentarão um teatro e uma dança com a temática Sustentabilidade, Moinho Sangalli e Alimento. A atividade acontece no Auditório Itália do Centro Administrativo Municipal, às 9h. Na quarta-feira (10), é a vez de o Arroio Jacaré ser beneficiado com o projeto. Coordenados pelo Departamento Municipal de Meio Ambiente, os alunos e professores das duas escolas, acompanhados pelo grupo de voluntários do Moinho Sangalli, realizarão um mutirão de limpeza do Arroio, localizado nas imediações da empresa. A ação acontece de manhã, a partir das 09h. E na quinta-feira (11), véspera do Dia da Criança, parte do pátio do Moinho

Sangalli abrigará cerca de 250 pessoas, entre alunos, professores e funcionários, numa grande confraternização em prol da sustentabilidade e em comemoração ao dia dos pequenos. Nesta ocasião, será lançado o concurso para escolher a Fada do Pão, entre as alunas das duas escolas (Antônio de Conto e Barra do Coqueiro). A c o n f ra t e r n i z a ção contará com brinquedos infláveis, lanche, refrigerante e muita alegria, durante toda a manhã.

Novas parcerias O projeto “Seja uma Fada para a Natureza” foi lançado pelo Moinho Sangalli com o apoio de vários parceiros. Secretarias municipais da Saúde e Meio Ambiente, de Assistência Social, de Educação, Emater, Supermercado Dália e escolas Antônio de Conto e Osvaldo Aranha contribuíram para a realização das primeiras atividades. Após o lançamento, a empresa ampliou a rede de parceiros, contando com a colaboração do Sicredi Região dos Vales e Unidade de Encantado, EEEF Farrapos e Colégio Cenecista (pontos de coleta de banneres em desuso), Mercado Potrich e Bar e Restaurante Rosinha (comercialização de sacolas retornáveis). A empresa encerra o ano de 2012 apresentando sua mascote – a Fada do Pão, à toda comunidade encantadense e regional, e aposta na magia da transformação para continuar promovendo mais felicidade às pessoas, às comunidades e ao meio ambiente.

Lidiane Ferreira

Temporal de granizo atinge casas em Putinga

Um temporal com precipitação de granizo atingiu boa parte do município de Putinga, na noite de domingo (30) provocando estragos. Casas foram destelhadas pelas pedras de gelo e houve até acúmulo de granizo nas ruas e em áreas de gramado. Pelo menos 100 moradias ficaram parcialmente destelhadas pelo gelo em Putinga.

ACI-E e Parceiros Voluntários aderem a projeto literário 30 exemplares do novo livro do escritor encantadense, Airto Gomes, foram adquiridos pela ACI-E - unidade da ONG Parceiros Voluntários de Encantado. A ação é resultado de uma parceria cultural da entidade com o escritor, que tem buscado apoio de entidades e empresas encantadenses para abastecer as bibliotecas das escolas da cidade que não têm condições de comprar livros. Dos 500 exemplares da primeira tiragem do livro “O Rapto do Pequeno Príncipe” – lançado no dia 13 de setembro, o escritor já obteve apoio para aquisição de 200 unidades. Segundo o presidente da ACI-E, Júlio César Medeiros, o fato de o escritor atribuir a este novo trabalho um espírito de prestar serviço à comunidade, estando em sintonia com o pensamento, inclusive, da Parceiros Voluntários, foi fator decisivo para a entidade contribuir com o projeto, adquirindo 30 exemplares do livro. Ele lembra que um dos papeis da ACI-E é levar cultura à população. “O hábito da leitura começa na infância, e o projeto do escritor Airto Gomes com este livro atende o público infantojuvenil”, disse. O próximo passo da entidade é definir qual ou quais escolas receberão a doação destes livros.

Medeiros, Gomes e Nair Mezacasa, coordenadora da Parceiros Voluntários

Estagiários do Centro de Atenção ao Turista do Vale do Taquari recebem treinamento Divulgação Com o objetivo de preparar os três estudantes que iniciaram o estágio no Centro de Atenção ao Turista do Vale do Taquari, a Associação dos Municípios da Região dos Vales (Amturvales), em parceria com a Secretaria Estadual de Turismo (Setur-RS), realizou de 24 a 29 de setembro uma visita técnica aos Roteiros e Rotas da região. Os estudantes estiveram no Roteiro Turístico Taquari Açoriana, na Rota Germânica, na Rota da Erva-Mate, no Caminhos dos Moinhos, no Roteiro Turístico Delícias da Colônia e Jandra, Veloso, Elisabete, Daniel no Alambique no Tour Lajeado. Berwanger durante visita ao Roteiro Delícias da Colônia As atividades durante a Já na quinta-feira, dia 27, o vice-presemana tiveram o acompanhamento da turismóloga Samanta Chie- sidente da Amturvales e guia do Roteiro sa. Durante a visita realizada na quarta- Delícias da Colônia, Antônio Veloso, confeira, dia 26, na Rota da Erva-Mate e no duziu o grupo no trajeto. O Centro de Atenção ao Turista do Vale Caminho dos Moinhos, os alunos foram acompanhados pela turismóloga Lizeli do Taquari (CAT) está localizado em LajeBergamaschi e recebidos no município de ado, junto ao Shopping. Os alunos Jandra Anta Gorda pelo presidente da entidade, Segabinazzi e Daniel Dutra são estudantes do Curso de História da Univates e EliVanildo Roman. “Para executar o trabalho da melhor sabete Lenhard cursa o Tecnológico em forma é importante que estudantes te- Gestão de Turismo, na Faculdade La Salle. nham o conhecimento de todas as Rotas e Os três iniciaram o estágio no domingo, Roteiros pertencentes ao Vale do Taqua- dia 30, e terão carga horária de 30 horas semanais. ri”, ressaltou Vanildo Roman.


COLUNA DE NILSON DEBORTOLI - Página 22

19

JORNAL OPINIÃO n 05 de outubro de 2012

Henrique Pedersini

HOOLYGANS Na 15ª reportagem da série, entenda porque o Hoolygans é um dos times mais qualificados de Encantado PÁGINA 21

Primeira edição do Sai de Giro agita simpatizantes

Juremir Versetti

No domingo (30), os encantadenses puderam acompanhar de perto a primeira edição do sai de Giro. A competição foi realizada no Parque João Batista Marchese e contou com a presença de centenas de pessoas. Mais de 30 pilotos esbanjaram adrenalina em manobras alucinantes, fazendo roncar os motores e até estourar os pneus em algumas manobras. O evento também contou com encontro de som automotivo, performance das dançarinas do Lava Car Sexy e diversos carros preparados para fazer barulho. A organização do evento ficou por conta da DBMAX produções, com o apoio da Associação Encantadense de Drift de Arena Borrachão.

Atleta da Águia classificado na peneira Gilette No sábado (29), a escolinha Águia foi até a cidade Santa Cruz do Sul participar da seletiva Peneirinha Gillette de Futebol. Comandados pelo professor Paulo Guedes, 23 meninos com idade entre oito e 12 anos, mostraram seus potencial técnico a comissão avaliadora composta por seis professores de educação física. A seletiva foi dividida em duas etapas, no sábado na primeira parte da avaliação, Eduardo Bonatto e Gabriel Dezordi classificaram-se para segunda etapa que aconteceu no dia seguinte, onde o garoto Gabriel Dezordi foi selecionado entre 480 participantes. A etapa final acontecerá no mês de Novembro, em Porto Alegre, onde participarão os melhores do Estado. Serão conhecidos os seis melhores, que irão receber como premiação um ano de escolinha grátis, além de duas semanas de oficina em um clube que o atleta escolher entre Barcelona, Real Madrid, ou Chelsea. O garoto é um dos destaques da Águia. O treinador Guedes segue trabalhando com o garoto até a nova peneira do próximo mês.

Divulgação

Dezordi (à direita) foi selecionado entre 480 participantes


Encantado, 05 de outubro de 2012 Henrique Pedersini

Paulo, Denise e BAIXINHO

A última cartada

no debate

Acompanhe o que disseram os candidatos à prefeitura de Encantado no último debate da Rádio Encantado AM, na quarta-feira (3) PÁGINAS 10 a 12

Gente que acredita no

Turismo

Conheça a história da professora aposentada que aprendeu a fazer doces com a avó e hoje é proprietária de uma das marcas mais conhecidas da região PÁGINAS 6 e 7

O vestido certo ENCARTADOS CADERNO MIX CLASSINEGÓCIOS

R$ 571,20

R$ 224,00

série

Diogo Daroit Fedrizzi CNPJ: 16.1860005/0001/90

5 de outubro de 2012  

Veículo do Grupo Encantado de Comunicação, da cidade de Encantado/RS.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you