Page 1

OS MAIS BELOS CÂNIONS Cambará do Sul

Edição 01 dezmebro/2016 - distribuição gratuita

ROTEIROS TURÍSTICOS EM Bento Gonçalves

ROTA DOS VINHOS Conheça as melhores vinículas VISITE SÃO CHICO Cachoeiras e belezas naturais com fácil acesso


ANÚNCIO

DUP


O PÁGINA

PLA


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


Editorial Belezas, cultura e gastronomia. A Serra Gaúcha se destaca por suas belezas e culturas diversas, de Campos de Cima da Serra onde nascem importantes rios, cânions de magestosos precipícios, florestas exuberantes com gigantescas araucárias e outras espécies, pássaros de todas as cores e animais que resistem até o rigoroso frio do inverno que também atrai o turismo. Para curtir a paisagem européia quando neva ou através da cultura, arquitetura e gastronomia dos colonos principalmente alemães e italianos que cultivam suas planícies repletas de vinículas. Isso é só uma mostra do que a Serra Gaúcha tem pra mostar. São tantas coisas que em uma revista apenas não dá. Por isso estamos lançando a revista Caminhos da Serra, trimestralmente, buscando todos os aspectos do turismo serrano, muito além do óbvio, mas também descobrindo coisas e lugares que pouca gente conhece, enveredando por seus caminhos, que são tantos. Da cultura gaudéria tradicionalista ao colonial europeu. De cachoeira e campos a cânion ou rios encaichoeirados, do ecoturismo e de aventura, ao turismo gastronômico e cultural. Do vinho ao mate, da massa italiana ou café colonial, a paçoca de pinhão e churrasco. Na Serra Gaúcha são tantas riquezas, tantas belezas, são tantos caminhos para se tomar que o convidamos para se juntar a nós nessa grande viagem pelos Caminhos da Serra. O editor


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


Coisas indispensáveis antes de viajar! Pesquise sobre o destino

Hora de fazer a mala. Prazer ou dor de cabeça?

O destino, claro. Neve ou sol? Montanha ou praia? Cavalo ou bike? À pé ou de carro? Nunca se esqueça de verificar o clima local. Em seguida, pense nas atividades que vai fazer. Suas roupas e calçados devem combinar com as duas coisas. Por exemplo, se você mergulha ou escala, já vai levar muita tralha, então, seja econômico nas roupas pensando na maior variação de combinações com as mesmas peças, isso deixa a babagem menor. E seja para onde você for, sempre leve um calçado confortável. Isto não é dica, é regra.

Ou nos empolgamos muito ou acabamos não levando o necessário. Muita calma nessa hora. O que vai definir o número de peças na mala é a quantidade de dias que você vai ficar fora. Definido isto, mãos à obra. Mesmo que você vá para um destino que pede roupas casuais ou esportivas, leve tam- Cultura local bém uma peça coringa para ocasiões impreUma das melhores coisas de ser turista é não agir como vistas, como um espetáculo, uma ópera ou um um, é se inserir na cultura local, experimentar o modo de jantar especial. Um par de sapatos clássicos vida daquele lugar, daquelas pessoas. E para viver uma também ajuda a compor um visual elegante. experiência plena, é preciso observar e respeitar os cosSe a mala for bem-feita, essas peças extras tumes locais. Por exemplo, não é de bom tom visitar um país muçulmano com saias curtas ou decotes. Nem igrejas não serão difíceis de acomodar e podem sal- na Espanha e Itália com blusas de alça, roupas curtas e var sua pátria. shorts. Pesquise, porque uma boa viagem, começa bem antes do embarque.


Como organizar a mala Algumas dicas auxiliam muito na hora de economizar espaço, deixar a mala bem organizada durante e viagem e evitar que roupas amassem. - Acomode na parte de baixo da mala as peças mais pesadas e que não amassam, como sapatos, calças jeans, roupas de ginástica, de praia, de lã e casacos de inverno. Por cima, as blusinhas e camisetas e, por último, as camisas ou um vestido mais social. - Guarde itens menores, como lingerie, meias e biquínis, em um organizador de mala feito de TNT ou algodão cru. Saquinhos plásticos com fecho hermético também ajudam. Guardar meia dentro do sapato, roupa íntima dentro da roupa parece ser perfeito, porque economiza espaço, mas, depois, é impossível manter a bagagem em ordem durante a viagem. O ideal é não deixar ítens menores soltos na mala. - No hotel, use os cabides e armários para acomodar as peças que você vai usar com mais frequência, como sapatos, agasalhos e pijamas.

1/6 1/6


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


Sumário:

Capa:

Dicas para quem vai viajar

ROTEIROS TURÍSTICOS EM

A Serra e suas belezas

Bento Gonçalves

Conheça os melhores roteiros turísticos ROTA DOS VINHOS

Conheça as melhores vinículas

São Chico e a tradição gaudéria

VISITE SÃO CHICO

Cachoeiras e belezas naturais com fácil acesso

Fortaleza - Cambará do Sul

REALIZAÇÃO: Sucupira criação, produção, projetos e editora

A Rota dos Vinhos Vinículas de Bento Gonçalves

DIREÇÃO GERAL: Danilo Siqueira CONSELHO EDITORIAL: Danilo Siqueira, Deise Marques, Mara Barros

Programação de eventos da região

DIREÇÃO DE ARTE: Danilo Siqueira e Deise Marques FINALIZAÇÃO: Deise Marques REDAÇÃO: Mara Barros

Bonito-MS

COMERCIAL: Giovani Translatti e Renata Santos TIRAGEM: 5.000 exeplares | Publicação trimestral | Distribuição gratuita A revista Caminhos da Serra não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados. É vedada a reprodução parcial ou total de qualquer conteúdo sem autorização expressa.

Itália

CONTATO: www.revistacaminhosdaserra.com.br | (54) 9709.0067 contato.caminhosdaserra@gmail.com


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


“A Serra Gaúcha é um presente da natureza para quem gosta de tranquilidade, aconchego, paisagens de cinema, boa comida, deliciosos doces e vinhos, além de tradição e história.”

Se a ideia é viajar para um lugar charmoso, de clima frio ou ameno, de paisagem européia, não é preciso se endividar em euros. A Serra Gaúcha é um presente da natureza para quem gosta de tranquilidade, aconchego, paisagens de cinema, boa comida, deliciosos doces e vinhos, além de tradição e história. Até mesmo para os gaúchos, a região é incomum e peculiar, devido à sua geografia, cultura e características próprias. A Serra Gaúcha se sub-divide em microrregiões que se diferem entre si, preservando suas identidades próprias, tanto nos aspectos físicos quanto culturais. Para você se familiarizer, fizemos um apanhado geral das microrregiões das Serras Gaúchas, falando sobre suas características naturais, as possibilidades de lazer, o desfrute gastronômico, cultural e histórico de um dos pontos mais altos e frios do sul.

1/8


A Serra e suas regiões A serra possui regiões com uma diversidade de atrações que unem belezas naturais, culturais e gastronômicas que encantam os turistas. Na região da Uva e Vinho por exemplo, os municípios se unem para desenvolver a indústria do turismo local promovendo sua cultura e atrativos até mesmo por meio de roteiros turísticos integrados, favorecendo essa diversidade para o turista desfrutar roteiros para todos os gostos


Compras e Cultura Na região dos Trigais, a paisagem das videiras fica mais escassa dando lugar aos infinitos trigais. Esta segunda cultura diversifica a economia e cria um elo entre a simplicidade e modernidade, abrindo caminho para o turista apreciar a farta gastronomia e o tradicionalismo gaúcho. Nesta região você mergulha na história conhecendo usos e costumes da época da imigração italiana e polonesa, preservados por seus descendentes. Um verdadeiro patrimônio cultural reune romarias e templos religiosos, arquitetura italiana e polonesa, produtos artesanais, literatura, eventos culturais formando um mosaico diversificado com legados e crenças, mas, também, com espaço para a ciência, tecnologia e modernidade.

As paisagens naturais fazem do inverno na Rota dos Trigais uma aquarela viva, que convida para atividades de aventura inesquecíveis. Para acalmar a alma, a fé e a religiosidade estão presentes em vários pontos da região. Composta por 7 municípios da Região Uva e Vinho Casca, Santo Antônio do Palma, Nova Araçá, Nova Bassano, Vista Alegre do Prata, Guaporé e Serafina Corrêa, a Rota dos Trigais aguarda sua visita e reserva experiências incríveis para os seus dias. TURISMO ECOLÓGICO E DE AVENTURA Casca: Pesque e pague/ trilha ecológica e histórica. Guaporé: Autódromo Internacional Dr. Nelson Luiz Barros. Nova Araçá: Parque Clube Passo Velho do Afonso. Serafina Correa: turismo náutico e esportivo/ Camping Carreiro/ Cascata da Caverna. Vista Alegre do Prata: Camping do Rio Sabiá. TURISMO RELIGIOSO Casca: Igreja Matriz (uma das mais belas do RS). Nova Araçá: Gruta Nossa Senora de Lourdes; Praça Padre Alberto Peroni; Igreja Matriz; Imagem da Nossa Senhora em madeira. Santo Antônio do Palma: Capela da Imigração Polonesa de Nª Sª de Monte Claro. Serafina Corrêa: Cristo Redentor/ Gruta N. Sra. de Lourdes e capelas do interior. TURISMO CULTURAL E GASTRONÔMICO Casca: Museu Pinzzeta, Toca dos Bichos (artesanato), Vila Histórica de Evangelista, Centro Cultural Moisés Giuriatti, Vinícola Don Abel, Chocoprove e Café Colorido. Nova Araçá: Casarões antigos (Casa Mazzarollo e Esquadrias Irmãos Frasson & CIA Ltda.). Nova Bassano: Produtos da agroecologia/ visita a empresas do setor de metalurgia. Santo Antônio do Palma: Casa Polonesa das Flores; Centro Ecológico.


Belas paisagens, bem-estar e relaxamento Dos esportes outdoor ao descanso, esta região oferece uma variedade de prazeres que une natureza rica, águas termais, diversidade cultural, tradição regional e gastronomia típica. Somando isso à simplicidade e hospitalidade das pessoas, este roteiro é um destino inesquecível. Essa região, composta pelos municípios de Protásio Alves, Nova Prata, Vila Flores, Veranópolis e Cotiporã, guarda o que há de mais autêntico na Serra Gaúcha, desde paisagens deslumbrantes até um bom prato à mesa.

1/2


Um vale que traz encantos naturais e cultura com um roteiro feito para você. Na região das cidades de Antônio Prado, Caxias do Sul, Flores de Cunha, Nova Pádua, Nova Roma do Sul e São Marcos, os nomes dos municípios já denunciam a fortíssima influência italiana que fincou raízes nesta região constituindo uma das primeiras colônias do país. Cravadas em meio a um belíssimo vale, estas cidades reservam surpresas e encantos espetaculares, e estão à sua espera em Roteiros Integrados bem planejados. Neste roteiro, por exemplo, você mergulha na cultura local, conhecendo a religiosidade, o artesanato, o antigo casario, a gastronomia e até o dialeto vêneto, entre outros espectos peculiares das comunidades. Planeje-se para conhecer a região e escolha um os roteiros que mais atendem às suas expectativas e curiosidade. A seguir, veja alguns roteiros.

Um roteiro para ser vivido. Antonio Prado Centro histórico - possui 48 edificações tombadas próximas à Praça Garibaldi . Casa da Neni – Primeira casa tombada, considerada símbolo do Patrimônio. Casa Grazziotin – Um mergulho no passado. Centro Cultural – Aqui se reunem o Museu Municipal, com mais de 500 objetos dos primeiros moradores; a Mostra Fotográfica, que conta 100 anos de imigração italiana em Antônio Prado; o Arquivo Histórico sobre a imigração italiana e local para exposições – onde acontecem teatros, oficinas, e outros eventos.

ROD 1/4


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


Caxias do Sul Museu da Uva e do Vinho - é um local onde você pode adquirir vinhos, sucos, espumantes, artesanato e produtos coloniais, além de petiscos da gastronomia italiana e de conhecer a indústria e a cultura do vinho. Museu Zinani - edificações de 1915, o museu guarda a história dos imigrantes da família Zinani. Você degusta o verdadeiro café da colônia e compra artesanato e produtos coloniais. O espaço abriga também uma pousada. Casa Bonnet - casas que serviram de hospedaria para os imigrantes italianos. Hoje tem um museu de família e adega com venda de vinhos, sucos e espumantes, um restaurante italiano com apresentações artísticas feitas pela família, além de passeios de carretão em meio a vales e videiras. Monumento Nacional ao Imigrante - obra do escultor Antônio Caringi. Foi inaugurado em 1954 e retrata a luta dos imigrantes que e vieram construir Caxias do Sul. Museu de Ambiência Casa de Pedra - edificação do Século XIX da Família Giuseppe Lucchese, em pedra, com dois pisos e assentada e rejuntada com barro. Foi transformada em museu em 1975, em comemoração ao Centenário da Imigração Italiana. Espetáculo Som e Luz - Conjunto de edificações de 1885 é o palco para um lindo espetáculo de luzes e narração que conta a história da imigração italiana.

ROD 1/4


ANÚNCIO

DUP


O PÁGINA

PLA


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


Turismo de aventura Enfrentar desafios? Superar seus limites? Vá para a Serra Gaúcha. A natureza oferece condições ideias para esses turistas intrépidos. Mas, os menos radicais, também desfrutam dessa natureza superlativa em ambientes naturais diferenciados. De um jeito ou de outro, você sempre se ocupa de algo prazeroso e se esquece do stress.

Nova Pádua Belvedere Sonda – magnífico espaço onde você avista o vale do Rio das Antas, o Cachoeirão e o lago da Barragem Castro Alves, de uma plataforma de 450 metros de altura. Também tem o Restaurante Panorâmico. Esporte de Aventura – a natureza acidentada, com vales, montanhas, riachos e grutas naturais proporciona a prática de esportes de aventuras como trilhas ecológicas, rappel e rafting. Dom Camilo – produtos coloniais como o pão cozido em forno de barro, o vinho de fabricação artesanal, geléias, copas, salames, biscoitos, cucas, massas típicas da cultura italiana, conservas e compotas oriundas de próprio cultivo. Você pode degustar os produtos num local típico e acolhedor.

São Marcos

1/6

Museu Arqueológico – peças líticas e cerâmicas dos primeiroshabitantes do Rio Grande do Sul. Museu Paroquial – peças do início do século XX, livros e imagens sacras, instrumentos musicais, entre outros. Igrejas de Pedra – edificadas a partir de 1920 em estilo gótico e romano, a cidade possui três belos exemplares: Igreja N.S. do Caraggio da Linha Tuiuty, São Francisco Xavier da Linha Riachuelo e São Luiz da Linha Humaitá.


Conheça as modalidades e o meio onde são praticadas:

Água Você pode conduzir a embarcação ou ser conduzido. Não importa, praticando rafting ou ducking , você sempre irá se deparar com uma aventura inesquecível margeada por paisagens estonteantes que fazem deste momento um dos pontos altos da diversão da sua viagem.

Ar Liberdade traduz a sensação. Nada se compara ao ar puro e fresco no rosto, ao horizonte a perder de vista e à companhia dos pássaros ao seu lado. Para praticar vôo livre, o Pólo de Aventura Rio das Antas é o lugar. Com ventos favoráveis o ano todo e magníficos pontos de decolagem, o Pólo tem uma localização privilegiada que oferece uma visão preciosa da Serra Gaúcha, com direito ao famoso pôr-do-sol que só se vê do Rio Grande do Sul.

Terra

A mãe terra reserva experiências intensas para quem gosta de caminhadas e trilhas, passeio de jipe, de bike, a cavalo ou esportes mais emocionantes, como rapel, tirolesa, canionismo, escalada e pêndulo. Cada uma dessas modalidades vem com bônus: canto de pássaros, vento na face, plantas, rochas, relevos, rios, quedas d’água que desenham uma paisagem única a cada dia. Com tantas belezas e uma operaçnaod e turismo consolidada, a Serra Gaúcha possui vocação natural para o Turismo de Aventura.


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


TRÊS COROAS Localizada a 92 km de Porto Alegre e 20 Km de Gramado, tem sua entrada principal através da rodovia RS 115, que liga o município de Taquara à Região das Hortênsias, e acesso secundário pela RS 020, que liga Taquara à São Francisco de Paula, Três Coroas é cercada por montanhas, pelo Rio Paranhana e seus afluentes, possui uma área de 166 Km² e localiza-se na Encosta da Serra Gaúcha, a maior rota turística do Rio Grande do Sul. Três Coroas com belezas naturais e uma diversidade de etnias que a povoaram, resultando em uma riqueza de costumes, cultura e gastronomia, com diversas atrações, de turismo de aventura à eventos cultuais e lugares diferenciados para conhecer.

Aventura e lazer

R AF TIN G O Rio Paranhana (‘Rio de Aguas Ligeiras’ na língua TupiGuarani) é uma das principais atrações procuradas por quem gosta de aventura, que descem em botes infláveis suas corredeiras. percorrendo diversos obstáculos naturais. Aventura indicada para pessoas de todas as idades, que buscam emoção em harmonia com a natureza. Guiados por um instrutor, um grupo de até 8 pessoas por embarcação, que ensina medidas de segurança em um pequeno treinamento que antecede cada descida. Cada pessoa do grupo recebe roupa de neoprene para proteger do frio, colete salva-vidas, capacete, e remo. Experimente essa aventura sem igual.

CAN OAG EM A canoagem é uma das principais atividades que contribuem para o reconhecimento internacional de Três Coroas. Com um trabalho de mais de 20 anos da Associação Três-coroense de Canoagem – ASTECA, a cidade vem desenvolvendo os melhores atletas da canoagem slalom do país, tendo enviado representantes para 3 edições dos Jogos Olímpicos. Em 1997, a cidade foi sede do Campeonato Mundial de Canoagem, ficando conhecida como ‘Capital Nacional da Canoagem’.

TIR O LESA A Tirolesa é uma travessia entre dois pontos distantes ligados por cabos de aço. Os praticantes dão um rasante de 200 metros sobre o Rio Paranhana. Além de ser uma atividade radical que não exige esforço físico, provoca a sensação de estar flutuando sobre o rio, podendo assim contemplar a natureza de um ângulo diferente.

R AP EL O Rapel é uma atividade vertical que utiliza cordas e equipamentos específicos de segurança para a descida em paredões de rocha ou cachoeiras, nele existe o contato direto com a natureza.


TEMPLO BUDISTA Um pedaço do Tibet na Serra Gaúcha Repleto de misticismo e tradições milenares, o Centro Budista Khadro Ling é um passeio obrigatório para quem visita Três Coroas. Ao se chegar ao templo, o visitante é impactado pelo majestoso templo vermelho, que parece estar no meio das nuvens. Um lugar para encontrar paz interior e sentir toda energia e harmonia dessa atmosfera mágica. Localizado no topo da montanha na cidade de Três Coroas (RS), a 32 km de Gramado, o templo tibetano é o maior da América do Sul. Fundada em 1995 pelo mestre tibetano Chagdud Tulku Rinpoche (1930–2002), o templo foi construído e ornado dentro das tradições artísticas tibetanas. Além de abrigar retiros e cerimônias budistas, o templo principal e outros monumentos do lugar – como estátuas, estufas, rodas de oração e uma réplica de uma Terra Pura – estão abertos à visitação pública. O complexo pode ser visitado gratuitamente, para visitas em grupo é indispensável agendar com antecedência. Horários de funcionamento e demais informações (51) 3546-8201 ou http://br.chagdud.org/

TRÊS CORAS EM FESTA Para coroar as comemorações do aniversário de emancipação política do município, celebrado no mês de maio, é realizado o Três Coroas em Festa. O evento atrai os mais diversos públicos, pois, além da festa principal, inclui o Três Coroas em Festa Infantil, Três Coroas em Festa para Melhor idade, Festival de Músicos Amadores e Festival de Bandas de Rock. São duas semanas de muita festa, chopp, shows, apresentações artísticas, artesanato e gastronomia, integrando a comunidade.

DESAFIOS DA NATUREZA O Desafios da Natureza é um evento que integra esporte e ecologia, homem e natureza. Realizado no mês de novembro no Parque Municipal das Laranjeiras, o qual conta com uma pista de canoagem de alto nível e pistas para Mountain Bike. Os esportes disputados no evento são: Rafting, Canoagem slalom e rodeio, Mountain Bike (4X, DH e XC) e Corrida de Aventura. MUSEU ARMINDO LAUFFER O Museu Armindo Lauffer resgata a história da cidade, através de objetos e documentos dos tempos pioneiros, um rico acervo de materiais utilizados pelos fundadores foi coletado pelo historiador local Armindo Lauffer, um dos mais completos do Rio Grande do Sul sobre a colonização européia. PONTE COBERTA A histórica Ponte Coberta Armindo Lauffer, que atravessa o Rio Paranhana, está situada à rua Mundo Novo bem no centro da cidade. Durante a enchente de 1982 teve praticamente toda sua estrutura abalada e em 1999 o telhado foi destruído por um vendaval, sendo reconstruída novamente em 2002. É uma das poucas pontes cobertas do estado. DECKS DO RIO PARANHANA Construídos junto às margens do Rio Paranhana, os decks possibilitam aos turistas contemplar a imagem que se tornou símbolo de Três Coroas: as corredeiras do rio inquieto, de águas cristalinas. Uma perfeita sintonia entre a beleza da natureza e a criatividade do homem.


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


Belas cachoeiras para se conhecer na região de Cambará do Sul

Cachoeira dos Venâncios Situada na Fazenda da Cachoeira, na divisa de Cambará do Sul e Jaquirana, a Cachoeira dos Venâncios possui 4 quedas d’água e é uma das mais belas da região. As paisagens da trilha de acesso ao local são de tirar o fôlego. E quando você chega, o banho na cachoeira de águas límpidas e cristalinas do Rio Camisas faz você relaxar com deliciosas massagens naturais. Imperdível.

1/2


ANÚNCIO

DUP


O PÁGINA

PLA


A Região Turística Uva e Vinhos nasceu por duas necessidades específicas das pessoas que moravam na capital e em outras localidades: veraneio e saúde. No início do século XX, a prática do veraneio torna-se popular e compreendia em se passar 15 dias ou mais em contato com a natureza e atividades rurais. Muitas famílias buscavam esse relaxamento na região que hoje representa a Rota dos Vinhos. Por outro lado, a região da serra oferecia uma qualidade de ar e de vida muito superiores aos seus visitantes, com seu clima ameno que favorecia os tratamentos de saúde. O elemento favorável ao desenvolvimento do turismo atingido neste período foi a presença do trem e das inúmeras pequenas estações, que aproximavam o grande centro ao campo. Para se ter uma ideia da busca por essa região, as cidades abrigavam inúmeras hospedagens. Cotiporã, por exemplo, um vilarejo de Veranóplois, possuía 11 hotéis em 1930. Pequenos hotéis davam apoio a estadias curtas, para caixeiros viajantese acompanhantes de pacientes dos hospitais, entre outros. Na virada da década de cinqüenta para sessenta, o crescimento da atividade industrial, a decadência da ferrovia, a falta de acessos rodoviários, a preferência de veraneio na praia, provocaram a mudança da vocação da região. Pode-se afirmar que então 90% dos empreendimentos do período deixaram de existir. Algumas atividades, porém, se mantiveram, especialmente no setor dos vinhos, no sistema cooperativado.


Vinícolas de Bento Gonçalves Você vai ficar inebriado na Rota das Cantinas Históricas de Bento Gonçalves. Os imigrantes provenientes do Vêneto e do Trento, norte da Itália, encontraram as condições ideais para a produção do vinho nas encostas de Faria Lemos. Hoje, seus descendentes mantêm vivas essas memórias na Rota das Cantinas Históricas. Entre no clima dos aromas, aprecie a paisagem vitícola e entregue-se a uma experiência sensorial, provando vinhos típicos, sucos, espumantes, a gastronomia e a cultura local. Veja algumas das surpresas que a Rota reserva para você. Armazém das Cantinas Históricas: resgata o modo do comércio no século XIX, com sua enorme prateleira de produtos em exposição para venda e troca. Tem de tudo, vinhos, geléias, embutidos e queijos artesanais, além de artesanato típico. Aberto diariamente, das 8h às 19h. Contatos: (54) 3439-1168 armazem@cantinashistoricas.com.br Casa Dequigiovanni: cardápios regionais e da cozinha italiana, harmonizados com vinhos finos e com os delicados aromáticos (Limoncello). Apresentações artísticas conduzidas pelo proprietário levam você de volta às origens dos primeiros moradores. Visitas livres e refeições sob reserva (atende a grupos). Contatos: (54) 3454-3200 dequigiovanni@cantinashistoricas.com.br Cristofoli Vinhedos e Vinhos Finos: conheça oprocesso de elaboração do vinho e as etapas de destilação da Graspa, bebida tradicional vêneta. No local há o Spazio del Vino Cristofoli, ambiente inspirado nas tradições dos imigrantes italianos, onde você degusta os vinhos elaborados pela família, acompanhados de saborosos antipasti e cardápios típicos italianos. Visitas livres e refeições sob reserva (atende a grupos). Contatos: (54) 3439-1190 cristofoli@vinhoscristofoli.com.br Mirante do Campanário: depois de 55 degraus você avista uma paisagem deslumbrante. Além do povoado de Faria Lemos, pode-se ver os Vales do Rio das Antas, Santa Lúcia, Vale Aurora, Morro da Zemith, Monte Belo e Vale dos Vinhedos. Um mosaico colorido de vales do belo patrimônio cultural da paisagem vitícola são uma festa para os olhos e para a alma. Visitas livres. Vinícola Mena Kaho: a produção orgânica é o principal atrativo da Cantina Mena Kaho. Os sucaos orgânicos, por exemplo, são reconhecidos pelas principais certificadoras da produção orgânica. Aqui você poderá também saborear refeições com produtos orgânicos. Visitas livres e refeições sob reserva (atende a grupos). Contatos: (54) 3454-5840 vinicola@menakaho.com.br

Aqui, um roteiro para um fim de semana no Vale dos Vinhedos O ideal é começar o final de semana já na sexta-feira à tarde com as degustações em algumas vinícolas do Vale dos Vinhedos. Vinícola Vallontano - Comece com o Talise, um espumante de ótimo custo-benefício. Em seguida, prove o Chardonnay até chegar ao Cabernet Sauvignon. Procure também os rótulos especiais. Queijaria Valbrenta – Ao lado da Vallontano, é obrigatória e irresistível. Prove o queijo Morbier, o Itálico ao Vinho e o salame de javali. Vinícola Angheben - O Barbera produzido por eles é ótimo. Assim como o Teroldego e o Touriga Nacional. Vinícola Almaúnica –Todos snao ótimos e prove o Pinot Noit, o Syrah, o Malbec, o espumante Nature e o Quatro Castas (o assemblage deles). Itallinni Biscotteria – entre um vinho e outro, faça essa paradinha. Biscoitos excelentes em embalagens lindas para presente. Pizza Entre Vinhos - Boa opção para jantar na sextafeira. Bem no coração do Vale dos Vinhedos, você escolhe seu vinho direto nas prateleiras e utiliza os abridores disponíveis nas mesas. Tudo sem frescura e com uma variedade de produtos da região incrível. Caminhos de Pedra – comece o sábado descobrindo ma charmosa estradinha que leva a produtos artesanais. Casa da Ovelha - laticínios variados, como queijos e iogurtes de alto nível. Casa Vanni – perfeito para o almoço de sábado. Almoce num casarão antigo, em um porão de pedras. Do menu, prove o Filé da Casa, com mostarda e presunto cru, envolto em massa folhada. Para depois, a Panna Cotta com calda de frutas da estação.


Vinícolas em Pinto Bandeira - os melhores exemplares de espumante da Serra Gaúcha. A primeira parada é na Cave Geisse. O tour pela vinícola é muito legal e, depois de experimentar grandes espumantes, faca um passeio num 4X4 pela propriedade, com direito a brinde e vistas incríveis. O próximo destino em Pinto Bandeira é a Vinícola Don Giovanni, onde você faz um tour pela vinícola por 20 reais e reverte o valor em compras na loja. Nnao perca o Don Giovanni Cabernet Franc, o Don Giovanni Nature e o Don Giovanni Brut Rosé. Agendar a visita antes para pegar o pôr do sol no meio dos vinhedos. Impressionante e inesquecível. Valle Rústico: boa opção para jantar sábado à noite. Local encantador onde o Chef Rodrigo Bellora prepara pratos com produtos de região. Confie no que ele sugerir e prepare-se para uma noite especial. Casa di Paolo – fica na saída do Vale dos Vinhedos e é ótima pedida para o almoço de domingo. Primeiro vem a sopa de agnolini, passa por queijo frito, polenta e galeto, e termina com o sagu. Wine Garden da Miolo – para a saideira. No jardim, você curte uma boa espumante no meio do verde enquanto relaxa.

são 83 opções, das pequenas vinícolas familiares às empresas tradicionais da Região.


Flores da Cunha A Rota dos Vinhos dos Altos Montes Um passeio maravilhoso é conhecer as vinícolas de Flores da Cunha que, organizadas pela Apromontes – a associação dos produtores dos vinhos locais – oferecem uma perfeita experiência aos apreciadores da bebida. Nessas vinícolas, você interage com a produção, degusta e desfruta de toda a atmosfera tradicional deixada pelos imigrantes. Como a Collacion, por exemplo, que traz no farto cardápio biscoito de colônia, bolo, café, chá, chimia, copa, cuca, doce de leite, fortaia, fregolá, geléia, grostoli, leite, manteiga, mel, pão, polenta, presunto, queijo, salame, suco de uva, vinho e brinde com moscatel.


ANÚNCIO

DUP


O PÁGINA

PLA


São Chico

Não tem como deixar de visitar São Francisco de Paula. Cravada entre Aparados da Serra e Serra Geral, a cidade oferece uma ótima parada aos viajantes com diversos serviços de apoio, além de reservas naturais espetaculares que não podem ser esquecidas no seu roteiro.

1/8 tijo tijo

O que você pode fazer em São Chico Lago São Bernado: um passeio delicioso com paisagens coloridas. Parque da Cachoeira: as trilhas para caminhadas desembocam em quedas d’água, poços e mirantes que valem a visita. Para quem busca adrenalina, aproveite a vista fazendo rapel ou tirolesa. Compras: a pequena e charmosa cidade oferece ótimas opções de compras de produtos de inverno. Na venida Júlio de Castilhos você encontra botas artesanais e ponchos de lã de ovelha. Artesanato: leve um pedcinho da região em uma miniatura de araucária feita com pedaços de ipê-amarelo. Parque das Oito Cachoeiras: o destaque é a cascatada Ronda, com cem metros de queda. Cavalgadas: comandadas por guias com seus trajes gaúchos, os passeios duram cerca de três horas e circulam por matas nativas e campos com rebanhos de ovelhas e búfalos. Imperdível! Para arrematar, é servido um lanche típico, à base de linguiça no espeto e pinhão na chapa, à beira do rio Santa Cruz. Ali, você pode arriscar uma pescaria.


SÃO FRANCISCO DE PAULA Informações turísticas Tel: 3244-3822 Distâncias Porto Alegre: 132 km - acesso pela RS-115 Canela: 36 km - acesso pela RS-235 Cambará do Sul: 70 km - acesso pela RS-235 e BR-116

Parque da Cachoeira Acesso pela RS-476 (direção Bom Jesus) Tel: 3504-1446 http://www.parquedacachoeira.com.br Parque das Oito Cachoeiras Estrada da Roça Nova, Km 4 http://www.parque8cachoeiras.com.br

Passeio a cavalo Acesso pela RS-235 Tel: 3504-1800 http://www.cavalgadafazendapassoalegre.com.br http://www.saofranciscodepaula.rs.gov.br/ http://www.feriasbrasil.com.br/rs/saofranciscodepaula/ 1/6

1/6


ANÚNCIO

DUP


O PÁGINA

PLA


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


Cânion Fortaleza

Cambará do Sul O Canyon Fortaleza está situado a 23 Km de Cambará do Sul, no Parque Nacional da Serra Geral, com acesso pela CS-423. O nome Fortaleza deve-se à configuração do terreno, talhado de tal forma que lembra as muralhas de um forte, com suas pontes e torres. Suas escarpas atingem, em alguns lugares, 900m de altura. A vegetação verde-escura que se vê agarrada às rochas, ao fundo, é constituída de colossais folhas chamadas de “abóboda do diabo”, que chegam a medir 1,50 m de diâmetro.

A Cachoeira do Tigre Preto forma a mais bela queda d´água do conjunto de cascatas e pode-se ver num ângulo bastante raro. As pedras permitem que se vá até o meio das águas.No cânion Fortaleza é possível conhecer o Mirante do Fortaleza, a Cachoeira do Tigre Preto e a famosa Pedra do Segredo. Funciona diariamente, sem infra-estrutura.


O cânion se estende por cerca de 5.800 metros de comprimento, 2.000 metros de largura e uma profundidade de 600 metros. Para uma melhor visibilidade é necessário percorrer uma trilha de 1.700 metros no Morro Fortaleza. É possível observar cerca de 95% do cânion e as praias que fazem limite entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina de cima do morro. Percorrer a distância que separa o estacionamento do Parque Nacional da Serra Geral até o topo do cânion Fortaleza pode parecer fácil — mas é quase impossível em um dia de forte vento. Em uma manhã de domingo de agosto de 2014, na minha visita ao desfiladeiro considerado um dos mais bonitos do Estado, as rajadas eram tamanhas que ficava difícil se equilibrar no terreno íngreme. Com passadas largas e andando de lado para não ser empurrada pelo vento, cheguei à altitude com pouco fôlego — mas com uma vista, esta sim de tirar o fôlego. O dia de céu azul e poucas nuvens permitia que se avistasse, ao horizonte, o litoral gaúcho, separado por mais de 80 quilômetros do cânion.

De cuia, térmica e uma bolsa térmica em mãos, a ideia era organizar um piquenique que substituísse o almoço nas areias do Fortaleza. Os planos logo foram frustrados: uma rajada de vento levantou a canga armada no chão, que ganhou altura até ser engolida pela vegetação. Até saí em busca do pedaço de tecido, mas nunca mais o avistei tamanha a imensidão. Diferentemente da chegada ao Itaimbezinho, a estrada que dá acesso ao Fortaleza é irregular: tomada por pedregulhos e buracos no chão batido. Em relação ao vizinho, o Fortaleza também resguarda a impressão de uma natureza intocada pelo homem. Por lá, não há barras de proteção junto ao desfiladeiro — o que exige cuidado, ainda mais em dias de vento.


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


Empório Canela

Como é ser um turista na Serra Gaúcha. Relato Fantour Due Canela/Gramado 2016 Foram 4 dias de imersão, vivenciando as experiências da Serra Gaúcha do melhor lado da história: o do turista. Tudo aconteceu muito rápido. Recebemos o convite da Due e já começamos o tour no mesmo dia. Foi uma verdadeira imersão, conhecendo, explorando e experimentando todas as atrações do roteiro, sentindo a hospitalidade, os aromas, paladares e sensações, vislumbrando paisagens exuberantes. Mas além disso, também provamos o outro lado do processo: o lado do negócio. Conhecer mais a fundo nos ajuda a escrever com propriedade os assuntos das nossas matérias, passando uma impressão honesta e verdadeira sobre tudo o que vivenciamos lá. Foi uma experiência única. A primeira parada foi o luxuoso e completo Hotel Continental em Canela. Fomos recepcionados pelo Tiago da Due, nosso atencioso e simpático anfitrião do Fantour. Ele nos deu todas as coordenadas para que logo mais começássemos nossa exploração – que começou com chave de ouro: o Restaurante Magnólia, em Canela. Glamouroso, numa casa de arquitetura neoclássica, talvez dos anos 40 ou 50, o Magnólia Cine Gastro Bar abriga restaurante, bar e sala de cinema em ambiente retrô. A imponente construção que lembra a Casa Branca oferece gastronomia impecável, desde os petiscos até a cozinha contemporânea. A proprietária, Fernanda Chies nos recebe em um salão com decoração vintage, que guarda uma coleção de preciosidades garimpadas por ela. Um verdadeiro cenário de cinema.

No Segundo andar, concentram-se o bar, o restaurante e sala de cinema para pequenas exibições semanais. No bar, em clima de papel de parede dos anos 70 e embalados pelos vinis do DJ, voltamos no tempo. Nos servimos de uma rodada de coquetéis e petiscos incríveis e degustamos chopp dos mais diversos tipos, artesanais e muito saborosos. À noite, conhecemos os jornalistas e profissionais de comunicação que formavam nosso grupo e começamos a nos entrosar. No segundo dia, começamos bem. E duas vezes. Primeiro com um café da manhã dos deuses no Hotel Continental. Depois, outro café da manhã fenomenal nos recepcionou no Parque Floybal, também em Canela. Começamos a visita ao Parque guiados por profissionais do Marketing da empresa. O Parque é um mundo mágico idealizado pelo Sr. Valdir Cardoso, empresário fundador do empreendimento que une fábrica de chocolates, lojas e um parque com atrações que ele construiu há cerca de 4 anos. A viagem começa com a sensação de estarmos no filme “A Fantástica Fábrica de Chocolates” com rios de chocolates, bonecos e personagens que lembram os “oompa-loompas”, como anões em cavernas e minas de chocolates. A magia continua na área aberta do Parque, uma verdadeira reserva ecológica cercada de bosques e mata atlântica remanescente, salpicada de personagens e bonecos de animais silvestres para nos lembrar um mundo encantando com equilíbrio e harmonia.


Bondinhos

Gigante, fadas, gnomos, até leões e tigres que se movem e emitem sons mecanicamente. Depois exploramos um imenso parque dos dinosssauros, também povoado desses enormes e assustadores animais, com movimentos e sons característicos. Um pterossauro “voa” carregando os turistas numa tirolesa incrível. Muitas outras atrações compoem o Parque Floybal – perfeito para você que está lendo e tem filhos na idade da magia: cinema 7D, teatro com neve e bonecos articulados e o misterioso Mago Floybal. Quando paramos, fomos recebidos pelo Sr. Valdir, o Walt Disney de Canela, com um saboroso almoço e uma prosa tão gostosa quanto. Ele é o proprietário e idealizador do Parque, e possui uma bela história de vida. Sr. Valdir veio da região norte do Brasil para começar a vida aqui no sul, sem nada nas mãos. Partindo do zero, pouco a pouco, criou um verdadeiro reino de fantasia num enorme empreendimento de sucesso que já soma mais de duas décadas. Saímos de lá encantados com sua história de realizações e cheios de presentes. Em seguida, fomos para o parque dos bondinhos aéreos, fizemos um passeio de teleférico e avistamos a linda Cachoeira do Caracol por um outro ângulo, exclusivo. No topo do bondinho, pegamos uma trilha pela mata com espécies nativas e visitamos um curioso museu de obras de arte em madeira. As obras “falam”, quer dizer, são animais esculpidos que, ao seu toque ou acionando um mecanismo, emitem os sons característicos. O museu foi idealizado pelo artista japonês Masaharu

Boreal

Parque Florybal


Cantina Pastaciutta

Cervejaria Farol

Mundo a Vapor

Alpen Park

Hata (1938-2010). Um trabalho genial em arte e artesanato em madeira. Enquanto isso, alguns colegas curtiam a emoção de uma tirolesa no próprio parque. Na base do bondinho, novamente fomos recepcionados com um delicioso café com guloseimas. Dali voltamos ao Hotel Continental, agora para um tour ciceroneado pela gerente, que nos mostrou outras suítes de alto luxo e dependências de lazer, bar e até um mágico castelinho com atrações e monitores para a criançada. Sala de jogos, piscina, restaurante luxo com teto de vitral, portas antigas aproveitadas do antigo casarão da família fundadora, em Porto Alegre, um maravilhoso piano de cauda e uma enorme lareira. Também conhecemos os salões de eventos e festas, com paredes com isolamento acústico modulares de acordo com o tamanho e necessidade do evento, enormes janelas dando para um majestoso bosque na entrada do hotel, amplos e excelentes espaços para os mais variados eventos, até mesmo religiosos. Realmente o Hotel Continental é uma referência da qualidade hoteleira da região. Depois de descansarmos um pouco, saímos à noite para mais um de nossos objetivos do Fantour. De novo em Canela, mas em outro empreendimento de nossa anfitriã da noite anterior, Fernanda, o Empório Canela. Uma mistura de livraria e café bistrô, com gastronomia e drinks caprichados, além das melhores cervejas importadas alemãs. Uma sugestão é o Filé Magnólia para os carnívoros e o Risoto de Cogumelos para os vegetarianos. No dia seguinte, após um farto café no hotel, fomos conhecer o Alpen Park. Foi pura diversão. Experimentamos um passeio de trenó por uma trilha em meio à mata, rio, cachoeiras, com vistas panorâmicas. Só emoção e beleza com um leve friozinho na barriga. Também assistimos a um filme em 4D sobre a origem da vida no planeta, com direito a enormes dinossauros e despenhadeiros em 4 dimensões, com efeitos sensoriais que nos aproximavam mais da realidade. Outros, que são mais da aventura, experimentaram tirolesa e arvorismo, com vistas e obstáculos estonteantes, escalada, rapel e passeio de quadriciclo. Conhecemos o dono e idealizador do parque, o Sr. Renato Fensterseifer, que nos contou como foi o começo de tudo até oferecer cada vez mais atrações e serviços de lazer. Dali, fomos para Gramado, onde almoçamos na mais tradicional e melhor cantina italiana da cidade, a Cantina Pastaciutta. Fomos recebidos pela dona da agência de publicidade responsável pelos materiais da casa, a simpática Fabiane Kasper. Ela nos contou a história da cantina – que acompanhou de perto desde o início. Dos antepastos ao rodízio de massas e carnes especialidades da casa, você percebe o apuro, o cuidado que raramente encontramos, seja no Sul, em São Paulo ou, até mesmo,


na Itália. Por isso a casa está sempre lotada, mas não trabalha com sistema de reserva, e não abre filiais ou franquias para não perder o controle rigoroso da qualidade. Conseguir uma refeição na Pastaciutta é um privilégio, um presente que faz valer a pena esperar na fila. Do mundo da gastronomia, fomos para o Mundo a Vapor. Um lindo e delicado museu que nos encanta com réplicas em miniatura de usinas e oficinas de fabricação de ferro, tijolo, madeireira, hidrelétrica, e outros processos produtivos. Tudo em perfeito funcionamento, em escala real, guiado por excelentes monitores. Além de passear de trem e fazer uma divertida foto de época, conhecemos a história da família Urbani, que veio da Itália para a cidade de Veranópolis, em 1885. Em 1927 o filho mais velho da família escolheu a cidade de Canela para morar abrindo, então, uma oficina de conserto de máquinas a vapor. Em 1950 Omar Urbani fez a primeira miniatura dessas máquinas. O passeio foi uma grande viagem ao tempo, recepcionado pelo simpático proprietário, Benito Urbani, e sua filha, Caren Urbani, que são a história viva. Depois da história, a modernidde. O Fantour nos levou à experiência gastronômica dos Food Trucks, em Canela. Chegamos no dia da inauguração do espaço, e os carros coloridos e cheios de estilo – que já ganharam a Europa, os Estados Unidos e São Paulo –, estão por toda parte. Canela ganhou ainda mais charme com essa presença. Com direito a sushi, brigadeiro, hambúrguer, cerveja e até cachaça artesanal, esse pit stop foi certeiro e deu um gás para a noite. Paramos para um descanso no Hotel Continental e, à noite, fomos ao Boreal, em Gramado. Um lugar de extremo bom gosto que nos transporta direto para o clima do hemisfério norte, que é a cara da Serra Gaúcha. Com esse ambiente favorável abrimos a noite com um belo drink, Moscow mule foi o pedido da vez, dizem ser o carro chefe da casa. O prato principal foi Carré de Cordeiro com purê de madioquinha e cogumelos, o legítimo que se come com os olhos. Para fechar com chave de ouro, o melhor chopinho da Rasen Bier. O domingo começou com o passeio de Bustour no melhor estilo inglês. Ele te leva aos principais pontos turísticos em Canela e Gramado. Você pode parar em lugares específicos, aproveitar a parada e, depois, seguir no próximo bus, pagando apenas uma passagem por dia. Vale a pena o passeio. Perto do meio dia, visitamos a Cervejaria Farol, onde conhecemos o processo da produção artesanal da sua primorosa cerveja. Com direito a degustação de um produto de primeira, continuamos na casa para um almoço típico alemão. Muita comida boa! Mais tarde, mais cerveja! Paramos na Rasen Bier, em Gramado. Fomos super bem recepcionados e conhecemos o processo de produção da cerveja. Uma verdadeira

Mundo do Chocolate aula! E, claro, o ponto alto: degustação da cerveja com chocolate Lugano. O Fantour estava chegando ao fim, mas ainda tinha pela frente um delicioso sabor da Serra Gaúcha: Mundo do Chocolate. Um lugar encantador, onde vimos esculturas feitas pelos chefs de São Paulo Fernando de Oliveira e Abner Ivan, 100% chocolate. Foram 3 meses de trabalho árduo desses dois talentos para que o projeto se tornasse realidade. O lugar é fantástico para os adultos, mas para as crianças deve ser muito mais doce e mágico. Encerramos no café da Lugano, com um chocolatinho, uma combinação perfeita e inesquecível. Agradecemos à equipe da Due Assessoria que nos recebeu tão bem e nos proporcionou esses momentos maravilhosos de trabalho e diversão. Aos queridos colegas de imprensa, nosso agradecimento especial pela parceria e troca de conhecimentos.

Fotos: Danilo Siqueira e Igor Amaral


Canela: Hotel Continental Canela Rua José Pedro Piva, 220 F: (54) 3282 5600 www.hotelcontinentalcanela.com.br

Magnolia Cine Gastro Bar Rua Dona Carlinda, 255 - Centro, Canela - RS F: (54) 3278-0102 http://www.magnoliacanela.com.br

PARQUE TERRA MÁGICA FLORYBAL Diariamente das 9 h às 17h30min Inclusive Domingos e Feriados RS 466 Km 5 nº 1630 (estrada Canela / Caracol) F: (54) 3282.5050 contato@parqueterramagicaflorybal.com.br www.parqueterramagicaflorybal.com.br

bondinhos aéreos / parques da serra (Passeio de teleférico na Cachoeira do Caracol) Estrada da Ferradura, s/n Caracol - Canela / RS F. (54) 9205 9810 / 9206 1225 www.parquesdaserra.com.br

Empório Canela Rua Felisberto Soares, 258 - Centro F: (54) 3031-1000 www.facebook.com/EmporioCanela

Food Trucks, em Canela Av osvaldo aranha 856. www.facebook.com/bongourmetfoodtruck

Cervejaria Farol R. Severino Inocente Zini, 150 - Industrial, Canela - RS F (54) 3282-7007 atendimento@cervejariafarol.com.br www.cervejariafarol.com.br

Alpen Park Rodovia Arnaldo Oppitz, 901 - Canela / RS F:(54) 3282 9752 www.alpenpark.com.br

Gramado:

Cantina Pastaciutta Av. Borges de Medeiros, 2083 - Centro F: (54) 3286-2131 www.pastasciutta.com.br Mundo a Vapor Rodovia Canela - Gramado - RS F: (54) 3282 1125 www.mundoavapor.com.br Boreal Rasen Gastro Pub Av. Borges de Medeiros, 2497 Belverede, Gramado - RS F: (54) 3295-5990 www.facebook.com/borealrasen Bustour estilo inglês Pontos turísticos Canela / Gramado R. Borges de Medeiros, 851 / Centro Gramado - RS Telefone: (54) 3286-7777 www.bustour.com.br/ Cervejaria Rasen Bier R. Cândido Godoy, 82 /Jardim dos Pinheiros I, Bairro Carniel Vendas: (54) 3286.6886 contato@rasenbier.com.br www.rasenbier.com.br Mundo do Chocolate (54) 3295-5973 Avenida Borges de Medeiros, 2497 Gramado / RS www.mundodechocolate.rs FLOYBAL CHOCOLATES CASEIROS (Loja e fábrica) R. Tristão de Oliveira, 1200 - Gramado / RS F: (54) 3905 3600 www.florybal.com.br


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


Bonito/MS E tudo começou com um buraco no chão. Lá pelos anos 70, um buraco no chão com 72 metros de profundidade e um imenso lago de águas cristalinas no fundo chamou a atenção do peão de uma fazenda, após um incêndio no local. Nascia o Abismo Anhumas. Não fosse o buracão, Bonito seria até hoje uma pequena e pacata cidadezinha nas entranhas do Brasil. Aos poucos, o tal buraco, a encantadora gruta da Lagoa Azul com suas magníficas estalactites, as cachoeiras e os rios incrivelmente transparentes e repletos de peixes coloridos ganharam fama e infraestrutura turística, tornando a região, na década de 90, a menina dos olhos dos amantes e militantes da natureza. Cavernas e quedas d´água são o cenário para a prática do rapel; as matas foram cortadas por trilhas planejadas e circuitos de arvorismo. E os rios -verdadeiros aquários naturais graças ao calcário das rochas que contornam os leitos - viraram paraísos para mergulhos autônomos e livres.

Variedade de peixes em rios cristalinos faz da flutuação o esporte oficial. Os cuidados com a preservação da natureza são exemplares na região. Por questões ambientais, os passeios que levam a cachoeiras, grutas, trilhas e nascentes são obrigatoriamente acompanhados por guias locais credenciados. A maioria dos pontos turísticos recebe um número limitado de visitantes por dia e fica dentro de propriedades particulares, sendo fundamental fazer reservas com antecedência nas agências da cidade. A fiscalização proibiu, por exemplo, o rapel no Buraco das Araras para proteger a fauna, uma vez que seu interior é abrigo de aves diversas e seus ninhos. Para pescar também é preciso verificar numa agência de turismo local quais rios permitem a prática. Todo o esforço é válido para conservar as belezas que tanta fama garantem ao lugar.

Bonito é um verdadeiro santuário, que também pode ser apenas contemplado, sem adrenalina, sem aventuras. Se você é adepto da modalidade relax, faça cavalgadas e passeios de bicicleta. A flutuação, o esporte mais praticado, é suave. E, por mais que a água seja fria, não há como não ter essa experiência. É como um mergulho livre em que você se equipa com máscara, snorkel, roupas e botas de neoprene. Aí, é soltar o corpo ao sabor da correnteza e deixar a natureza se encarregar do resto: a exuberante flora e fauna dos rios, que por tanto tempo ficaram guardadas de olhos humanos e urbanos.

O que ver e fazer em bonito Lembrando que quase todos os passeios são feitos por agências e marcados com antecedência, planeje-se. Rapel, flutuação, arvorismo, caminhadas, cavalgadas, passeio de bike, mergulho, passeio de bote, almoço típico em fazendas… é muita coisa! Lote sua agenda e divirta-se!

Abismo Anhumas A porta de entrada é o buraco no chão de 72 metros de profundidade, iluminado pela luz natural das fendas das rochas. No fundo, um maravilhoso lago gigantesco com águas dos mais diversos tons de verdes e azuis. Dezenas de cones de calcário preenchem o lago e seu entrono, com formaçnao que chegam a 20 metros. Para observar, deixe-se flutuar na superfície do lago. Mergulhadores certificados podem ir mais fundo, até 18 metros exatamente e apreciar toda a amplidão desse paraíso do tamanho de um campo de futebol. O único meio de chegar ao lago é descer por rapel. Flutuação Quem nunca se imaginou dentro de um aquário não teve infância. Esse sonho que só acontecem em desenho animado é realidade em Bonito. A visibilidade é cristalina, a correnteza suave leva você deslizando como se assistisse a um filme cheio de peixinhos dos mais variados tamanhos e cores passando diante dos seus olhos: dourados, pintados, piraputangas e outros. Só precisa de um snorkel e uma máscara e soltar o corpo na água. Gruta do Lago Azul A 20 km de bonito, a Gruta foi tombada pelo Iphan em 1978 e reúne um lago de 90 metros de profundidade e 120 metros de largura. As rochas calcárias esculpiram estalactites e estalagmites que adornam um paraíso de incríveis águas azuis cristalinas. Por uma escadaria rústica de 300 degraus, você chega a este cenário de ficção.


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


ANÚNCIO

DUP


O PÁGINA

PLA


Lagoa Misteriosa Um dos melhores locais para a flutuação. Fechada em 2005 por falta de licença, fou reaberta em 2011. Abriga um universo de peixes coloridos que reinam na impressionante água azul cristalina de incrível transparência e visibilidade. É considerada a sétima caverna mais profunda do país.

lagoa do parquet e se divertir com tirolesa, caiaque, SUP e pedalinho.

Buraco das Araras Do mirante você tem uma vista panorâmica da gruta de 120 metros de profundidade e 160 metros de diâmetro. Uma cratera. Não é mais permitido visitar o interior, para a proteção das milhares de aves que habitam o local. Araras vermelhas e papagaios fazem seus balés aéreos Banho de cachoeira com rapel Na cachoeira Boca da Onça, a maior da região, com para você acompanhar maravilhado das trilhas e do alto 156 metros, você faz rapel com um cenário deslumbrante do mirante. ao fundo. Passeios pelas estâncias e fazendas da tabém oferecem diversas cachoeiras com quedas que formam Artesanato e Cachaça O que se destaca no comércio de Bonito é o artesapiscinas naturais para um banho refrescante. nato produzido pelos índios terena e kadiwéu. Você pode comprar objetos de decoração e acessórios feitos Rafting do Rio Formoso Adrenalina é fazer um passeio de bote no Rio Formoso. de sementes como lembrança desse paraíso ecológico. São sete quilômetros passando por cachoeiras e corre- Também se encontra móveis rústicos de madeiras nobres recicladas. A cachaça Taboa é outro atrativo da região. deiras com paradas para banho. Produzida com ervas naturais misteriosas, mel, canela, guaraná e cachaça, a fábrica Taboa oferece um roteiro Parque Ecológico do Rio Formoso Um lugar para passar um dia maravilhoso. Aproveite de visitação começando pelo açude com plantação de tudo: trilha de 1,8 km e flutuaçnao no Rio Formoso, caval- taboa, o processo de modelagem das garrafas revestigadas, boai-cross, mountain bike, mergulho. Comprando das com a palha da planta, rotulagem, envasamento até a degustação. E compra, sem dúvida. qualquer um dos passeios, você pode passar o dia na


ANÚNCIO PÁGINA

SIMPLES


Quem Leva:

Itália Tão longe, tão perto de nós. O que nos une? História, avós, gestos exagerados, vinhos, polentas, religiosidade e o dom de transformar uma pequena reunião de três pessoas em uma grande festividade em torno de uma boa mesa. Com quase 3 mil anos de história, a Itália oferece aos visitantes cerca de 100 mil monumentos que ajudam a dar um panorama do legado do Império Romano. De uma ponta a outra não faltam maravilhas do mundo antigo e do novo que fazem você não querer nunca mais tirar os pés dessa “bota”. Um verdadeiro banho de cultura, arte e gastronomia inundam e preenchem você a cada dia no país. Catedrais, palácios, fortalezas, importantíssimos sítios arqueológicos e incontáveis e sublimes obras de arte fazem um festival de encantos que, como os deliciosos vinhos da terra, está pronto para ser degustado com a abundância que a tradição italiana manda. E deguste devagar, aos poucos. A Itália é um país de infindáveis e belíssimas paisagens, com uma gigantesca gama de opções turísticas. Você pode relaxar em charmosos vilarejos, deslizar sobre a neve dos Alpes, tomar sol dependurado em casinhas típicas sobre o mar na Costa Amalfitana. Mas se arquitetura te chama, perca-se em Veneza, Florença e Roma. Completamente distintas entre si, elas são o símbolo de um país histórico, porém razoavelmente jovem, com apenas 150 anos de idade. Parada no tempo em povoadinhos da Sicilia ou cosmopolita em Milão, urbana em Gênova ou romântica em San Gimignano, a Itália é terra para todos os gostos e sonhos. De bicicleta pelos campos floridos e perfumados da Toscana, de barco pelo litoral recotado debruçado sobre o azul-marinho do Mediterrâneo ou de carro, descubra a Itália! Você pode chegar à Itália via terrestre, de trem, ônibus ou carro, vindo dos países vizinhos. Estes são excelentes passeios combinados. Você pode chegar à Bota através da Côte d’Azur e suas charmosas cidadezinhas mediterrâneas. Se gosta de paisagens dramáticas, por entre vales e picos nevados, pense em atravessar os Alpes pela França, Suíça ou Áustria. E se quiser um pouco dos dois, montanhas e mar, passe antes pelas magníficas vistas da Croácia e Eslovênia, à leste.

TAM (www.tam.com.br) - voos diários diretos para Milão. Alitalia (www.alitalia.com.br) - vôos da capital paulista para Milão e Roma, todos os dias, com conexões em outras capitais européias. KLM (www.klm.com). Air France (www.airfrance.com.br). Iberia (www.iberia.com). Lufthansa (www.lufthansa.com.br).


Anuncie na revista Caminhos da Serra Faรงa um orรงamento: contato.revistacaminhosdaserra@gmail.com www.revistacaminhosdaserra.com.br


Veja os eventos do terceiro trimestre de 2016 na Serra Gaúcha

Bento Golçalves Avaliação Nacional de Vinhos Período: setembro Informações: (54) 3452.6289 www.enologia.org.br Bento em dança Período: outubro Informações: (54) 3454.6522 www.bento-em-danca.com.br Mostra Internacional de Poesia Visual Período: outubro Informações: (54) 8123-0034

Canela Festa Nacional da Música Período: outubro Informações: (51 3325.6249 www.festanacionaldamusica.com.br

Caxias do Sul Mercopar - Feira de Subcontratação e Inovação Industrial Período: outubro Informações: (51) 3027.6707 www.mercopar.com.br


Farroupilha Feira do Livro Período: novembro Informações: (54) 3261.6940 pedagogico@farroupilha.rs.gov.br

Flores da Cunha Encontro de veículos antigos Período: novembro Informações: (54) 9184.4254 clubedeveiculosantigossfc@yahoo.com.br

Gramado Congresso Brasileiro de Mastozoologia Período: setembro Informações: (51) 3388.4944 www.gweventos.com.br Festival Internacional de Cultura e Gatronomia Período: outubro Informações: (54) 3286.2002 gramadotur@gramadotur.net.br Festival de Música Período: outubro Informações: (54) 3286.4323 cultura@gramado.rs.gov.br Festival de Turismo Período: novembro Informações: (54) 3286.3313 www.festurisgramado.com.br

Igrejinha Oktoberfest Período: outubro Informações: (51) 3545.1077 www.oktoberfest.org.br


ANÚNCIO

DUP


O PÁGINA

PLA


ANÚNCIO

CONTRACAPA

Layout revista caminhos  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you