Page 1


Veículo: Fucapi Editoria: Pag: Assunto: Amazonas ganha curso gratuito de especialização para Inovação e Difusão Tecnológica Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

- Negativo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Não Data: 14/10/2013

Amazonas ganha curso gratuito de especialização para Inovação e Difusão Tecnológica FUCAPI oferece 80 vagas para curso lato sensu. As pré-inscrições estão abertas na segunda-feira 14/10. 11/10/2013 - O Estado do Amazonas tem um cenário de inovação considerado promissor frente aos esforços conjuntos de entidades públicas e privadas. A especialização em Agente de Inovação e Difusão Tecnológica (Agintec), lançada nesta quinta-feira (10/10), é uma dessas iniciativas que visam promover a formação de recursos humanos qualificados no agenciamento dos processos de inovação e difusão tecnológica. Na visão da diretora-presidente da FUCAPI e presidente da Abipti, Isa Assef, esta é uma ação que vem coroar cada vez mais a luta e a determinação do Estado do Amazonas para melhorar o ambiente e o cenário de inovação, ajudando a melhorar a produtividade e competitividade de mercado. “Esse curso vai dar essa visão e formação para as pessoas sobre a importância desse cenário e assim vamos nos colocar em ponto de igualdade com outros países desenvolvidos”, destacou. O curso será desenvolvido pela Fundação Centro de Análise Pesquisa e Inovação Tecnológica (FUCAPI), sendo realizado pela Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica (Abipti) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) com apoio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM). O valor global de investimento, previsto no termo de convênio assinado entre as instituições, é da ordem de R$ 778,4 mil, financiados pela Fapeam e Abipti, que serão aplicados a custeio do curso e bolsas. Assef reforçou ainda que o curso vai ajudar a alavancar o cenário da inovação ao criar o ambiente empresarial da melhor qualidade, uma vez que as pequenas e médias empresas é quem consolidam o desenvolvimento econômico de um país. “Há três anos o Amazonas não tinha representatividade em relação às incubadoras, hoje, o Estado conta com a Rede de Incubadoras, as quais precisam de


mão de obra especializada. O Amazonas está distante dos grandes centros e os desafios são grandes”, explicou. Ambiente favorável à inovação A diretora-presidenta da Fapeam, Maria Olívia Simão, enfatizou que o Governo do Amazonas, por meio da FAP, tem fomentado um ambiente favorável na questão da inovação tecnológica, pois a mesma só é possível dentro de um processo produtivo. “Queremos que renda novos empregos, que empresas estaduais tenham maior competitividade. Para que esse processo de inovação possa se multiplicar no espaço empresarial é importante a formação de agentes que façam essa promoção, articulação entre o setor acadêmico e o setor produtivo”, frisou. A gestora afirmou que o edital do Agintec será divulgado em todo Estado para sensibilizar as pessoas interessadas. “Hoje, temos nove incubadoras no Amazonas, oito Núcleos de Inovação Tecnológica e nesse processo de interiorização, esses espaços vão precisar de massa crítica. Vamos oferecer para quem tem interesse em trabalhar nesse espaço”, disse. A secretaria executiva da Secti-AM, Ana Alcídia Moraes, afirmou que o curso ajudará a formar profissionais capacitados para trabalhar as peculiaridades regionais para o desenvolvimento de projetos inovadores e, assim, alavancar o desenvolvimento regional. “Quando se pensa em formação, em qualquer âmbito, ela é necessária e nessa especificidade mais ainda, pois não temos esses profissionais no Estado. Os profissionais encontrarão nas incubadoras nichos de mercado para atuar”, disse. Vagas O curso contará com duas turmas, com um total de 80 vagas, que terá aulas ministradas por professores especializados do Amazonas e de outros Estados. A seleção será feita por meio de um processo seletivo, com questões de múltipla escolha, tendo como base os seguintes conteúdos programáticos: ciência, tecnologia e inovação; qualidade e inovação; empreendedorismo; economia; administração; e raciocínio lógico matemático. O assessor da presidência da Fapeam, Edilson Soares, explicou que essa edição do Agintec tem um diferencial, pois o curso terá a duração total de 12 meses, destes 9 meses voltados a disciplinas obrigatórias e 3 meses para os alunos desenvolverem o período de aplicação técnica. “Esta é uma inovação em relação a outras edições feitas no País, pois os alunos receberão uma bolsa de R$ 1,5mil por mês durante um trimestre para desenvolverem um estudo de caso ou aplicação técnica relacionada às empresas e/ou institutos onde têm vínculo empregatício, sendo acompanhados por um professor orientador”, explicou Soares. Pré-inscrições O candidato deverá realizar a impressão do boleto no ato da inscrição via Portal FUCAPI, no valor de R$ 80, cujo pagamento poderá ser efetuado em qualquer agência bancária, até o vencimento. Para participar, é importante que o candidato leia atentamente a Chamada Pública para analisar se está enquadrado no perfil de alunos. As pré-inscrições acontecem de 14/10 à 11/11, no Portal FUCAPI (www.fucapi.br) e a entrega de documentos da pré-inscrição ocorre no mesmo período na secretaria do Centro de Pós-Graduação e Extensão (CPGE), localizada na Av. Boulevard Álvaro Botelho Maia, 1.400, Praça 14. As provas serão realizadas no dia 14/11, das 19h às 21h e no dia 19/11 sai a divulgação do resultado final no portal da FUCAPI. O início das aulas está previsto para o dia 04/12 para a primeira turma e 11/03 do próximo ano para a segunda turma, no horário das 18h30 às 22h. Cristiane Barbosa – Portal Fucapi http://www.fucapi.br/educacao/2013/10/amazonas-ganha-curso-gratuito-de-especializacao-parainovacao-e-difusao-tecnologica


Veículo: Inovepro Editoria: Pag: Assunto: Curso de Especialização fomentará parcerias entre academia e empresários Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Curso de Especialização fomentará parcerias entre academia e empresários Inovação Oportunidades Published October 12, 2013 at 9:19 pm No Comments O curso terá a duração de 12 meses, sendo nove para o cumprimento das disciplinas obrigatórias e três para o período de aplicação técnica. AGINTEC-FAPEAM-OUT-2013-FOTOS-DENISON-SILVAN-10-310x220A formação de recursos para atuar na área inovação tecnológica ganhou um novo investimento no Amazonas. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI-AM), a Fundação Centro de Análise e Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) e a Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica (Abipti) assinaram um convênio para a realização da Especialização em Agente de Inovação e Difusão Tecnológica. O documento foi assinado nesta quinta-feira (10), nas dependências da Fapeam. A Especialização contará como aporte financeiro de R$ 778.400 mil e o Governo do Amazonas, por meio da Fapeam, investirá R$ 716.720 mil, enquanto a Abipti dará em contrapartida R$ 61.680 mil. Os recursos serão para o custeio do curso. Ao todo, existem 80 vagas, distribuídas em duas chamadas. As inscrições começam na segundafeira (14). O curso terá a duração de 12 meses, sendo nove para o cumprimento das disciplinas obrigatórias e três para o período de aplicação técnica. Na oportunidade, o estudante terá que desenvolver um produto ou processo na instituição que possua vínculo. Nessa fase, o aluno receberá uma bolsa de R$ 1.500,00.


Conforme a diretora-presidenta da Fapeam, Maria Olívia Simão, o Estado tem fomentado um ambiente favorável à questão da inovação tecnológica, que só é possível dentro de um processo produtivo. Maria Olívia explicou que se espera, a partir dessa iniciativa, promover emprego e renda e que micro e pequenas empresas tenham maior competitividade econômica. Quanto à inovação tecnológica, a titular da Fapeam lembrou que “para haver o processo de inovação é preciso multiplicar a ideia no espaço empresarial. Por este motivo, é importante a formação de profissionais que façam a promoção e articulação entre o setor acadêmico e o setor produtivo. Essas pessoas vão falar a linguagem do empresário e do pesquisador e entender ambas as culturas. Ao final, fazer a aproximação dos interesses”, informou. Segundo a diretora da Fucapi e presidente da Abipti, Isa Assef, a parceria vai coroar a luta e a determinação do Estado do Amazonas para melhorar o ambiente e o cenário de inovação, consequentemente ajudará a melhorar a produtividade e competitividade de mercado. “O objetivo do curso é proporcionar uma visão de mercado e demonstrar a importância da inovação tecnológica para a região. Dessa forma, iremos nos colocar em igualdade com outros Estados e países”, pontuou. DIFERENCIAÇÃO DA ESPECIALIZAÇÃO O diferencial da Especialização é a parte prática que o aluno terá que desenvolver. O assessor da presidência da Fapeam, Edilson Soares explicou que normalmente, no final de um curso desse modelo, o aluno entrega apenas o artigo ou a monografia. “Nesse será diferente. O estudante terá que desenvolver um produto ou processo, que contará com o acompanhamento de um orientador. Por o curso ser de inovação tecnológica, queríamos ser inovadores”, finalizou. Fonte: Agência Fapeam, por Luís Mansuêto http://inovepro.com/curso-de-especializacao-fomentara-parcerias-entre-academia-e-empresarios/


Veículo: A Crítica Editoria: Pag: Assunto: Empresa que começou como 'startup' planeja reaproveitar telas de LCD, reduzindo custos de produção Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Empresa que começou como 'startup' planeja reaproveitar telas de LCD, reduzindo custos de produção Em breve, isso ocorrerá com a implantação da Inove Solutions, uma indústria de semicondutores, cujas operações começaram como “start up” tecnológica. Manaus (AM), 13 de Outubro de 2013 CINTHIA GUIMARÃES Televisores com tela LCD tiveram aumento de 32,79% na produção Projeto foi iniciado ainda em 2006 (Luiz Vasconcelos) A tela de cristal líquido de um televisor, tablet, celular ou câmera fotográfica representa em torno de 45% do custo de produção total de um aparelho eletrônico. Imagine se isso puder ser reaproveitado, de modo a reduzir os custos operacionais das fabricantes, vender o bem final por um preço mais competitivo e poupar o meio ambiente da poluição por materiais pesados? Isso tudo deve acontecer em breve com a implantação da Inove Solutions, uma indústria de semicondutores que fará remanufatura e reparo de dispositivos de cristal líquido para fabricantes de eletroeletrônicos do Polo Industrial de Manaus (PIM). A empresa, que venceu o Salão de Negócios Criativos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam), está começando suas operações como “startup” tecnológica, o que despertou o interesse de investidores em bancar o projeto.


Gestado O projeto de pesquisa vem sendo gestado desde 2006, dentro do Núcleo de Desenvolvimento de Sensores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e do Programa de Pós-Graduação em Microeletrônica. A coordenação técnica está a cargo do professor Waltair Machado, doutor em Física de materiais semicondutores, enquanto direção-executiva está com o engenheiro de produção José Saraiva, que possui larga experiência na direção de empresas de tecnologia. A ideia consiste em reciclar apenas a parte do vidro das telas de LCD, que é composta por cinco camadas de lâminas de competentes eletrônicos, reduzindo assim a dependência do Brasil na importação deste insumo. Hoje os dispositivos de LCD inutilizados são descartados pelos usuários e pelas assistências técnicas em aterros sanitários, inclusive contaminando os lençóis freáticos. A reciclagem se justifica pelo alto custo de produção das telas, que são produzidas sob encomenda por apenas quatro fábricas de insumos do mundo, que abastecem as marcas de eletroeletrônicos de todos os continentes. Para a implantação do projeto, os resíduos serão recolhidos em pontos de coleta instalados em Manaus. Esse trabalho será desenvolvido mediante parceria que envolverá fabricantes de eletroeletrônicos, assistências técnicas, redes do varejo e usuários, explica José Saraiva. Qualquer pessoa que tiver um dispositivo de LCD que não sirva mais, como um celular ou um notebook, poderá entregá-lo em um ponto de coleta, onde ganhará um selo verde que valerá como desconto para aquisição de um produto novo da mesma marca. “Reaproveitamento não significa que o produto será de segunda linha. As telas serão entregues com características de produtos novos e vamos inclusive repor a tecnologia contida nelas, como o caso das telas LED (telas mas finais e com maior qualidade de luz)”, disse o professor Waltair Machado. “Quando você reaproveita, você está economizando energia do planeta”, completa. Incubadora do CIDE O projeto industrial da Inove Solutions já foi aprovado na 245ª reunião do Conselho de Desenvolvimento do Estado (Codam). A empresa iniciou suas operações recentemente dentro da incubadora do Cide. As fabricantes de eletroeletrônicos do PIM, como Semp Toshiba e Samsung, já se mostraram interessadas pela ideia. Por isso a Inove está estruturando seu plano de negócios para começar sua escala produtiva de uma forma tímida, fabricando 10 mil telas no primeiro ano de atuação. No ano passado foram vendidos US$ 300 bilhões em telas de cristal líquido no mundo. Só o PIM encomenda cerca de 15 milhões de telas por ano, que demoram 60 dias para desembarcarem no Brasil. O tempo de espera e custo produtivo poderá ser reduzido consideravelmente com o funcionamento da indústria de semicondutores em Manaus. http://acritica.uol.com.br/especiais/Amazonas-Manaus-especiais-zona-franca-manaus-dinheiroincubadora-Telas-LCD-passarao-remanufatura_0_1009699055.html


Veículo: D24 Am Editoria: Pag: Assunto: Simpósio sobre cogumelos debate meios de tecnologia e produção em Manaus Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Simpósio sobre cogumelos debate meios de tecnologia e produção em Manaus 12 Out 2013 . 17:39 h . Com informações de assessoria . portal@d24am.com Manaus - Ingrediente fundamental nas comidas asiáticas e muito conhecido pela população, o cogumelo comestível tem um cultivo desconhecido nos campos do Amazonas. No mundo há aproximadamente 25 espécies cultivas e o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) já conseguiu domesticar e cultivar quatro espécies regionais. De acordo com a pesquisadora do Inpa Ceci Sales-Campos, há 13 anos desenvolvendo pesquisas no Laboratório de Cogumelos Comestíveis do Instituto, conseguiu produzir tecnologia para o cultivo de cogumelos em condições rústicas e climatizadas por meio de câmeras de cultivo com controle de temperatura, luminosidade, umidade e oxigênio, possibilitando maior produtividade. Com o objetivo de debater a importância dos cogumelos comestíveis e medicinais para a Amazônia e promover a interação entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros, o Inpa realiza, simultaneamente de sábado (12) até terça-feira (15), das 8h às 18h30, o Vll Simpósio Internacional sobre Cogumelos no Brasil e o Vl Simpósio Nacional sobre Cogumelos no Tropical Hotel Manaus. Os eventos são voltados para a produção de cogumelos comestíveis e medicinais, abordando diferentes formas de cultivo. Será debatida ainda a aplicação de substâncias extraídas dos cogumelos para tratamentos de efluentes, biorremediação (quando organismos vivos são usados para remover contaminações no ambiente), bioenergia, além das propriedades nutricionais e medicinais dos cogumelos.


“Esse evento reunirá as pesquisas nacionais e internacionais sobre cogumelos comestíveis. Especialistas do mundo inteiro estarão aqui. Com isso, buscamos promover o intercâmbio científico, tecnológico e cultural sobre o cultivo e potencial biotecnológico de cogumelos comestíveis e medicinais entre a comunidade científica nacional e internacional”, disse. Entre os palestrantes estão o presidente da Sociedade Internacional de Estudos Científicos de Cogumelos, Greg Seymour, além de especialistas de países como China, Japão, Coreia, Estados Unidos, Nova Zelândia, Espanha, Portugal e especialistas nacionais. Produção e comercialização De acordo com a pesquisadora do Inpa e responsável pela organização do evento, Ceci SalesCampos, a comercialização mundial de cogumelos (cultivados, medicinais e selvagens) giram em torno de US$ 45 bilhões, sendo os maiores produtores China, Japão, Estados Unidos, Holanda, Polônia e Espanha. Somente a China, consegue produzir 21,5 milhões de toneladas/ano. No Brasil, a produção fica em torno de 15 mil toneladas/ano, sendo que o país importa quase a mesma quantidade que produz. Dentre as espécies comercializadas no Brasil, Ceci Campos destaca: champignon, hiratake (shimeji preto e branco) e shiitake. A produção brasileira é feita em pequena escala concentrada no interior de São Paulo, por conta do clima, como os municípios de Mogi das Cruzes, Cabreuva e Itapeuma e Sorocaba. Ceci Campos afirma que Amazônia possui potencial para a produção de cogumelos comestíveis, mas ainda é preciso a criação de uma cadeira produtiva que envolva pequenos, médios e grandes produtores. Estudos Como o clima da nossa região é quente e úmido, a pesquisadora relata que é possível o cultivo de espécies regionais mais rústicas como Pleurotus ostreatus, Pleurotus ostreatoroseus, Lentinus strigosus e Polyporus sp., a uma temperatura de 25º a 28º grau centígrados na fase de frutificação, todas já domesticadas e cultivadas no Laboratório de Cogumelos Comestíveis do Inpa. Parceria Os eventos contam com a parceria Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Sociedade Brasileira de Micologia (SBMy). Com o apoio financeiro da Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior (Capes), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e das secretárias do estado de Produção Rural (Sepror) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e da Empresa Natura. http://www.d24am.com/amazonia/ciencia/simposio-sobre-cogumelos-debate-meios-de-tecnologiae-producao-em-manaus/97753


Veículo: Programa Ciência na Escola Editoria: Pag: Assunto:Coordenadores PCE participam do VII Puxirum com o tema Relatório Técnico Científico Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não

Programa:

Data: 14/10/2013

Coordenadores PCE participam do VII Puxirum com o tema Relatório Técnico Científico MANAUS – Coordenadores e Apoios Técnicos do Programa Ciência na Escola (PCE), se reuniram nesta quinta-feira (10). Cerca de 150 pessoas encheram as salas da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), localizada na Avenida Mario Ypiranga Monteiro, Parque 10. O tema do VII edição do Puxirum foi ‘Relatório Técnico Científico’. Cerca de 150 professores participaram do VII Puxirum (Foto_Luana Moura) Para auxiliar todos coordenadores presentes, a oficina foi ministrada dentro da sala de mídias do DDPM. As oficinas ocorreram simultaneamente em três salas, com as formadoras Maria de Fátima Vieira Nowak, Miceia Di Paula e Marília Gualberto. As facilitadoras orientaram sobre a produção dos relatórios técnicos científicos. “Eu participo desde a primeira oficina, esta foi importante porque eu vinha fazendo alguns relatórios e até trabalhos científicos com relação a gráficos e tabelas e fazia fora do padrão da revista Acta. A oficina me orientou melhor, e no próximo artigo científico que eu vou produzir para ser publicado, estará dentro dos padrões da revista Acta Amazônica’’, declarou o coordenador PCE, Ademar Lima. Salas estiveram lotadas durante os dois turnos de oficinas (Foto_Thiago Eduardo) No final da oficina percebeu-se o quanto os professores do programa estão envolvidos na apresentação de resultados. “Para mim esta oficina foi um resumo de todas as outras já realizadas anteriormente. Foi tranquilo porque pressupomos que todos passaram pelas etapas da formação continuada e trabalhamos as


dúvidas de maneira prática e real através dos computadores, enfim obtivemos somente saldos positivos” avalia Maria de Fátima Vieira, coordenadora PCE. Objetivo Puxirum consiste em orientar coordenadores do PCE, para as normas exigidas pelo edital da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) sobre a produção dos relatórios técnicos científicos. Puxirum Puxirum é uma palavra nheengatu, língua falada no Brasil colonial, resultante da mistura entre o tupi, português e espanhol, que significa reunir pessoas para planejar e realizar ações, ou seja, trabalho em conjunto. Formadoras do VII Puxirum Sobre o PCE O Programa Ciência na Escola (PCE) é uma iniciativa do Governo do Estado do Amazonas via Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas, que visa produzir a ciência dentro do espaço escolar, através do desenvolvimento de pesquisas, despertando assim a vocação científica desde a educação básica. O PCE é uma parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e Secretaria Municipal de Educação (Semed). Luana Moura e Thiago Eduardo http://pceamazonas.com.br/2013/10/11/coordenadores-pce-participam-do-vii-puxirum-com-o-temarelatorio-tecnico-cientifico/


Veículo: Portal Brasil Editoria: Assunto:Simpósio sobre cogumelos busca viabilizar comercialização Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Simpósio sobre cogumelos busca viabilizar comercialização Tecnologia e Saúde por Portal Brasil — publicado 12/10/2013 09:08, última modificação 12/10/2013 09:08 Especialistas irão discutir sobre a importância tecnológica e biotecnológica de cogumelos comestíveis e medicinais Com o objetivo de debater a importância dos cogumelos comestíveis e medicinais para a Amazônia e promover a interação entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) realiza, simultaneamente de sábado (12) até terça-feira (15), o Vll Simpósio Internacional sobre Cogumelos no Brasil e o Vl Simpósio Nacional sobre Cogumelos no Tropical Hotel Manaus. Especialistas nacionais e internacionais irão discutir sobre a importância tecnológica e biotecnológica de cogumelos comestíveis e medicinais reunidos em quatro temas: produção e tecnologia de cultivo; biodiversidade; biotecnologia, tecnologia, nutrição e saúde; e meio ambiente, pesquisa e desenvolvimento Os eventos são voltados para a produção de cogumelos comestíveis e medicinais, abordando diferentes formas de cultivo. Será debatida ainda a aplicação de substâncias extraídas dos cogumelos para tratamentos de efluentes, biorremediação (quando organismos vivos são usados para remover contaminações no ambiente), bioenergia, além das propriedades nutricionais e medicinais dos cogumelos. Entre os palestrantes estão o presidente da Sociedade Internacional de Estudos Científicos de Cogumelos, Greg Seymour, além de especialistas de países como China, Japão, Coréia, Estados Unidos, Nova Zelândia, Espanha, Portugal e especialistas nacionais. Produção e comercialização


De acordo com a pesquisadora do Inpa e responsável pela organização do evento, Ceci SalesCampos, a comercialização mundial de cogumelos (cultivados, medicinais e selvagens) giram em torno de US$ 45 bilhões, sendo os maiores produtores China, Japão, Estados Unidos, Holanda, Polônia e Espanha. Somente a China consegue produzir 21,5 milhões de toneladas/ano. No Brasil, a produção fica em torno de 15 mil toneladas/ano, sendo que o país importa quase a mesma quantidade que produz. Dentre as espécies comercializadas no Brasil, Ceci Campos destaca champignon, hiratake (shimeji preto e branco) e shiitake. A produção brasileira é feita em pequena escala concentrada no interior de São Paulo, por conta do clima, como os municípios de Mogi das Cruzes, Cabreuva e Itapeuma e Sorocaba. Ceci Campos afirma que Amazônia possui potencial para a produção de cogumelos comestíveis, mas ainda é preciso a criação de uma cadeira produtiva que envolva pequenos, médios e grandes produtores. Estudos Sales-Campos ressalta que apesar de existirem vários estudos como teses, dissertações e artigos científicos, ainda há necessidade de se desenvolver um trabalho para a implementação de um nicho economicamente sustentável de cogumelos na Amazônia e os simpósios servirão para promover o intercâmbio entre pesquisadores da Amazônia com os de outros países. Ainda de acordo com a pesquisadora, os simpósios inserem o país no contexto mundial do mercado de cogumelos com divulgação dos estudos de espécies nativas da Amazônia para o mundo. “Vamos debater ainda formas de transferir a tecnologia de cultivo de cogumelos comestíveis para a população de forma a contribuir para o desenvolvimento sustentável do país. Teremos a grande oportunidade de apresentar resultados de pesquisa com estes organismos de grande importância para o homem e o meio ambiente”, ressaltou. Cogumelos Ingrediente fundamental nas comidas asiáticas e muito conhecido pela população, o cogumelo comestível tem um cultivo desconhecido nos campos do Amazonas. No mundo há aproximadamente 25 espécies cultivas e o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) já conseguiu domesticar e cultivar quatro espécies regionais. Parceria O evento conta com a parceria Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Sociedade Brasileira de Micologia (SBMy). Com o apoio financeiro da Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior (Capes), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e das secretárias do estado de Produção Rural (Sepror) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e da Empresa Natura. Confira a programação aqui. Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia http://www.brasil.gov.br/ciencia-e-tecnologia/2013/10/simposio-sobre-cogumelos-busca-viabilizarcomercializacao


Veículo: Blog da Floresta Assunto:TCE inaugura novo auditório Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Editoria:

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

TCE inaugura novo auditório Publicado 13 de outubro de 2013 | Por Moara Cabral O Tribunal de Contas do Estado (TCE) inaugura amanhã (14), a partir das 9h, o novo auditório do órgão e entrega medalhas de Honra ao Mérito de Contas a 14 personalidades do Estado, entre elas o jornalista Milton Cordeiro e o empresário Roberto Tadros. De acordo com a assessoria do colegiado, a inauguração e a homenagem fazem parte do calendário de atividades desta semana do Tribunal em comemoração ao aniversário de 63 anos do TCE, que será festejado nesta segunda. Durante a programação, serão abordados, por exemplo, o tema acessibilidade, com o lançamento da cartilha em braile sobre a política de acessibilidade da corte de Contas e a palestra de Dudu Braga (filho do Roberto Carlos); meio ambiente, com palestras sobre os resíduos sólidos; e educação, com a assinatura do termo de cooperação com a Fapeam para mestrado aos servidores do órgão, além da premiação aos órgãos públicos parceiros na realização do 2o Encontro Regional de Gestão de Pessoas e exposição sobre os 63 anos do TCE. http://www.blogdafloresta.com.br/?p=22306


Veículo: Embrapa Ocidental Editoria: Pag: Assunto:Pesquisadores do Brasil e exterior discutem viabilidade econômica dos cogumelos na Amazônia Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não

Programa:

Data: 14/10/2013

Pesquisadores do Brasil e exterior discutem viabilidade econômica dos cogumelos na Amazônia A viabilidade econômica da produção de cogumelos comestíveis e medicinais na Amazônia estará em debate a partir deste sábado (12/10/2013), em Manaus. O tema é assunto de dois eventos que acontecem simultaneamente na capital do Amazonas até a próxima terça-feira (15/10/2013): o VII Simpósio Internacional sobre Cogumelos no Brasil e o VI Simpósio Nacional sobre Cogumelos Comestíveis. Pesquisadores do Brasil e exterior discutem viabilidade econômica dos cogumelos na Amazônia Propriedades dos cogumelos estarão na pauta de debates em Manaus (Foto/Inpa) Além de abordar temas relativos às propriedades nutricionais e medicinais dos cogumelos, os simpósios pretendem promover a interação entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros, professores, estudantes de graduação e de pós-graduação, engenheiros agrônomos, florestais, ambientais, médicos, biomédicos, farmacêuticos, bioquímicos, produtores e empresários, assim como outros interessados que formam o público-alvo dos eventos. “Esse evento reunirá as pesquisas nacionais e internacionais sobre cogumelos comestíveis. Especialistas do mundo inteiro estarão aqui. Com isso buscamos promover o intercâmbio científico, tecnológico e cultural sobre o cultivo e potencial biotecnológico de cogumelos comestíveis e medicinais entre a comunidade científica nacional e internacional”, disse a pesquisadora do Inpa responsável pela organização do evento, Ceci Sales Campus. Também será assunto dos simpósios a aplicação de substâncias extraídas dos cogumelos para tratamentos de efluentes, bioenergia e biorremediação – quando organismos vivos são usados para


remover contaminações no ambiente. Ainda de acordo com a pesquisadora, os simpósios inserem o país no contexto mundial do mercado de cogumelos com divulgação dos estudos das espécies nativas da Amazônia para o mundo. “Vamos debater ainda formas de transferir a tecnologia de cultivo de cogumelos comestíveis para a população de forma a contribuir para o desenvolvimento sustentável do país. Teremos a grande oportunidade de apresentar resultados de pesquisa com estes organismos de grande importância para o homem e meio ambiente.”, ressaltou. Segundo a pesquisadora, a Amazônia possui potencial para a produção de cogumelos comestíveis, mas ainda é preciso a criação de uma cadeira produtiva que envolva pequenos, médios e grandes produtores. “Vamos trazer o presidente da comissão internacional de cogumelos comestíveis, Greg Saimon, além de especialistas do Japão e especialistas nacionais. Temos o desenvolvimento acadêmico com teses. A Amazônia tem potencial, mas precisamos criar esse nicho”, explicou. Os eventos são promovidos pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e contam com o apoio da Embrapa, Fapeam, Ufam, UEA, CNPq, Capes, Associação Nacional dos Produtores de Cogumelos, Suframa, Fiocruz, Natura e SBM. As atividades acontecem no Hotel Tropical de Manaus. Confira a programação neste link.

__________ Informações: Inpa Edição: Embrapa Amazônia Ocidental Felipe Rosa – Jornalista MTb 14406/RS – felipe.rosa@embrapa.br Telefone: (92) 3303-7852/3303-7860 http://www.cpaa.embrapa.br/em-manaus-viabilidade-economica-dos-cogumelos-e-debatidadurante-simposio


Veículo: O Guia da Cidade Assunto:TCE inaugura novo auditório Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Editoria:

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

TCE inaugura novo auditório Dom, 13 de Outubro de 2013 22:04 Sede do Tribunal de Contas do Estado -TCE. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) inaugura amanhã (14), a partir das 9h, o novo auditório do órgão e entrega medalhas de Honra ao Mérito de Contas a 14 personalidades do Estado, entre elas o jornalista Milton Cordeiro e o empresário Roberto Tadros. De acordo com a assessoria do colegiado, a inauguração e a homenagem fazem parte do calendário de atividades desta semana do Tribunal em comemoração ao aniversário de 63 anos do TCE, que será festejado nesta segunda. Durante a programação, serão abordados, por exemplo, o tema acessibilidade, com o lançamento da cartilha em braile sobre a política de acessibilidade da corte de Contas e a palestra de Dudu Braga (filho do Roberto Carlos); meio ambiente, com palestras sobre os resíduos sólidos; e educação, com a assinatura do termo de cooperação com a Fapeam para mestrado aos servidores do órgão, além da premiação aos órgãos públicos parceiros na realização do 2o Encontro Regional de Gestão de Pessoas e exposição sobre os 63 anos do TCE. http://www.oguiadacidade.com.br/portal/oguia/amazonas/item/227021-tce-inaugura-novo-audit %C3%B3rio


Veículo: Inpa Editoria: Pag: Assunto:Simpósio Internacional sobre cogumelos debate meios de tecnologia e produção para viabilizar a comercialização Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Simpósio Internacional sobre cogumelos debate meios de tecnologia e produção para viabilizar a comercialização 2013-10-11 - 12:25:18 Especialistas nacionais e internacionais irão discutir sobre a importância tecnológica e biotecnológica de cogumelos comestíveis e medicinais reunidos em quatro temas: produção e tecnologia de cultivo; biodiversidade; biotecnologia, tecnologia, nutrição e saúde; e meio ambiente, pesquisa e desenvolvimento Da redação da Ascom Ingrediente fundamental nas comidas asiáticas e muito conhecido pela população, o cogumelo comestível tem um cultivo desconhecido nos campos do Amazonas. No mundo há aproximadamente 25 espécies cultivas e o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) já conseguiu domesticar e cultivar quatro espécies regionais. De acordo com a pesquisadora do Inpa Ceci Sales-Campos, há 13 anos desenvolvendo pesquisas no Laboratório de Cogumelos Comestíveis do Instituto conseguiu produzir tecnologia para o cultivo de cogumelos em condições rústicas e climatizadas por meio de câmeras de cultivo com controle de temperatura, luminosidade, umidade e oxigênio, possibilitando maior produtividade. Com o objetivo de debater a importância dos cogumelos comestíveis e medicinais para a Amazônia e promover a interação entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros, o Inpa realiza, simultaneamente de sábado (12) até terça-feira (15), das 8h às 18h30, o Vll Simpósio Internacional


sobre Cogumelos no Brasil e o Vl Simpósio Nacional sobre Cogumelos no Tropical Hotel Manaus. Os eventos são voltados para a produção de cogumelos comestíveis e medicinais, abordando diferentes formas de cultivo. Será debatida ainda a aplicação de substâncias extraídas dos cogumelos para tratamentos de efluentes, biorremediação (quando organismos vivos são usados para remover contaminações no ambiente), bioenergia, além das propriedades nutricionais e medicinais dos cogumelos. “Esse evento reunirá as pesquisas nacionais e internacionais sobre cogumelos comestíveis. Especialistas do mundo inteiro estarão aqui. Com isso buscamos promover o intercâmbio científico, tecnológico e cultural sobre o cultivo e potencial biotecnológico de cogumelos comestíveis e medicinais entre a comunidade científica nacional e internacional”, disse. Entre os palestrantes estão o presidente da Sociedade Internacional de Estudos Científicos de Cogumelos, Greg Seymour, além de especialistas de países como China, Japão, Coréia, Estados Unidos, Nova Zelândia, Espanha, Portugal e especialistas nacionais. Produção e comercialização De acordo com a pesquisadora do Inpa e responsável pela organização do evento, Ceci SalesCampos, a comercialização mundial de cogumelos (cultivados, medicinais e selvagens) giram em torno de US$ 45 bilhões, sendo os maiores produtores China, Japão, Estados Unidos, Holanda, Polônia e Espanha. Somente a China consegue produzir 21,5 milhões de toneladas/ano. No Brasil, a produção fica em torno de 15 mil toneladas/ano, sendo que o país importa quase a mesma quantidade que produz. Dentre as espécies comercializadas no Brasil, Ceci Campos destaca: champignon, hiratake (shimeji preto e branco) e shiitake. A produção brasileira é feita em pequena escala concentrada no interior de São Paulo, por conta do clima, como os municípios de Mogi das Cruzes, Cabreuva e Itapeuma e Sorocaba. Ceci Campos afirma que Amazônia possui potencial para a produção de cogumelos comestíveis, mas ainda é preciso a criação de uma cadeira produtiva que envolva pequenos, médios e grandes produtores. Estudos Como o clima da nossa região é quente e úmido, Ceci Sales-Campos relata que é possível o cultivo de espécies regionais mais rústicas como Pleurotus ostreatus, Pleurotus ostreatoroseus, Lentinus strigosus e Polyporus sp., a uma temperatura de 25º a 28º grau centígrados na fase de frutificação, todas já domesticadas e cultivadas no Laboratório de Cogumelos Comestíveis do Inpa. O Laboratório possui a tecnologia para o cultivo tanto em condições rústicas quanto climatizadas por meio de câmeras de cultivo com controle de temperatura, luminosidade, umidade e oxigênio, possibilitando maior produtividade. Sales-Campos ressalta que apesar de existirem vários estudos como teses, dissertações e artigos científicos, ainda há necessidade de se desenvolver um trabalho para a implementação de um nicho economicamente sustentável de cogumelos na Amazônia e os simpósios servirão para promover o intercâmbio entre pesquisadores da Amazônia com os de outros países. Ainda de acordo com a pesquisadora, os simpósios inserem o país no contexto mundial do mercado de cogumelos com divulgação dos estudos de espécies nativas da Amazônia para o mundo. “Vamos


debater ainda formas de transferir a tecnologia de cultivo de cogumelos comestíveis para a população de forma a contribuir para o desenvolvimento sustentável do país. Teremos a grande oportunidade de apresentar resultados de pesquisa com estes organismos de grande importância para o homem e o meio ambiente”, ressaltou. Parceria Os eventos contam com a parceria Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Sociedade Brasileira de Micologia (SBMy). Com o apoio financeiro da Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior (Capes), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e das secretárias do estado de Produção Rural (Sepror) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e da Empresa Natura. Confira a programação aqui. Foto da chamada: Ceci Sales Campos / Acervo pesquisador http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2983


Veículo: Inpa Editoria: Pag: Assunto:Semana Nacional de C&T: Inpa realiza Desafio da Reserva Adolpho Ducke Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não

Programa:

Data: 14/10/2013

Semana Nacional de C&T: Inpa realiza Desafio da Reserva Adolpho Ducke 2013-10-11 - 11:27:37 Corrida pedestre de 7 km faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia Por Cimone Barros A Reserva Florestal Adolpho Ducke será palco no próximo dia 20, às 8h, de uma das várias atividades esportivas da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/ MCTI), que acontece de 17 a 24 de outubro. O “Desafio da Reserva Ducke” terá 7 Km de percurso, aliando adrenalina, emoção e encantamento num ambiente de 100 km², com flora e fauna relativamente intocadas. Para participar, os interessados precisam se inscrever até a quarta-feira (16) em um dos quatro pontos disponíveis – portaria do Bosque da Ciência do Inpa, Shop Bike, Ciclista Pro e Camuflagem. A taxa de inscrição é R$ 25. A corrida pedestre terá duas categorias (masculino e feminino) e todos os participantes terão direito a medalha. Percurso A reserva fica no km 26 da AM-010, estrada que liga Manaus ao município de Itacoatiara. Ela não é aberta à visitação pública. A visitação é permitida apenas com a finalidade de pesquisa e educação. De acordo com o assessor técnico da prova, o coordenador do Jungle Man, Kleist Mendonça, o desafio tem caráter esportivo, mas abrange o contexto ambiental. A prova contempla trechos de calçamento da via de acesso da reserva, ramais internos de barro e trilhas naturais.


“Será uma corrida híbrida, onde vai oportunizar ao participante, além da atividade de correr, a aventura de desbravar o terreno da reserva Ducke, uma área restrita para pesquisadores”, disse Mendonça. Podem participar as pessoas com disponibilidade e acessibilidade para chegar a reserva, já que cada participante vai por conta própria, além de ter boa saúde. A prova possui grau de dificuldade considerado médio, com muitos aclives e declives, e para realizá-la Mendonça indica que os interessados utilizem tênis, camisa e calça que acompanha a anatomia do corpo. Mais informações do Desafio pelos telefones 8177-0372 ou 3643-3135 ou pelo e-mail kleist.mendonca@gmail.com Outras atividades esportivas também fazem parte da SNCT do Inpa, como a 3ª Etapa do 5° Campeonato de Orientação do Amazonas e a Pedalada Científica, nos dias 20 e 24 de outubro, respectivamente, no Bosque da Ciência da Instituição, que fica na Rua Otávio Cabral, Petrópolis, zona centro sul. A SNCT A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2013 está em sintonia com os grandes eventos esportivos a serem realizados no Brasil (Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016), e busca mobilizar a população, especialmente crianças e jovens, em torno do tema “Ciência, Saúde e Esporte”. De acordo com o coordenador de extensão do Inpa, Carlos Bueno, com a SNCT, o Instituto visa mostrar para aqueles que veem a floresta como uma aliada importante para esportes que demandam esforço físico, inteligência, paciência e bom senso, os segredos da floresta amazônica e a importância da conservação (só se protege o que se conhece). “Queremos expor ainda as oportunidades de uso sustentado, aproveitando a diversidade biológica, cultural, geológica, hídrica, para gerar desenvolvimento regional”, disse Bueno. Arte da chamada: Susanna Johns http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2981


Veículo: Inpa Editoria: Pag: Assunto:Semana Nacional de C&T 2013: Inpa e Pedala Manaus realizam “Pedalada Científica” Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Semana Nacional de C&T 2013: Inpa e Pedala Manaus realizam “Pedalada Científica” 2013-10-10 - 16:11:19 Esporte e ciência aliados aos conhecimentos científicos farão parte da pedalada científica que acontecerá durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Inpa Por Eduardo Gomes O intuito da atividade é mobilizar a população em torno de temas como ciência, saúde e esportes, promovendo uma atividade saudável e aproximando o público do conhecimento científico. No dia 24 de outubro, data do aniversário de Manaus (AM), o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) em parceria com o Pedala Manaus realiza a partir das 9h uma “Pedalada Científica”. A atividade é aberta para o público em geral. Vale ressaltar que além de trazerem suas próprias bicicletas, os interessados em participar devem entrar em contato por meio do telefone (92)36433135 ou enviar email manifestando interesse para marciamunick@gmail.com, informando idade. A ação faz parte das atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que em 2013 aborda a temática “Ciência, saúde e esporte”. Um dos principais objetivos da SNCT 2013 é debater, estimular e fazer atividades em escolas, universidades, comunidades e locais públicos que estejam relacionadas com a ciência, a tecnologia, a saúde e o esporte. De acordo com coordenadora da SNCT no Inpa, Denise Machado Gutierrez, a proposta de unir ciência, esporte e informação é inovadora no âmbito das instituições.


Trajeto O circuito acontecerá nas alamedas do Inpa, com passagem pelos tanques dos peixes-bois e também a Casa da Ciência, localizados no Bosque da Ciência do Instituto. Durante o trajeto, os participantes passarão por estações, onde receberão explicações sobre espécies de árvores, frutos e sucos regionais. “Não faria o menor sentido se fosse uma simples pedalada. Pensamos em fazer um pedala diferente, um pedala científico, não será simplesmente um passeio ciclístico. Teremos paradas por algumas estações, onde se encontram aspectos importantes sobre a natureza, com a presença de um expositor que passará as informações e explicações, inclusive sobre as espécies frutíferas que o Inpa possui”, explicou. Para Gutierrez, a pedalada científica é uma maneira inovadora de popularizar o conhecimento sobre a região. “É fundamental, o Pedala nunca esteve em um Instituto de pesquisa e isso foge um pouco daquele modelo mais clássico de difusão científica. O esporte naturalmente possui um valor em si, mas nós achamos que essa associação é muito interessante para agregar valores as atividades esportivas, isso potencializa os benefícios do esporte e também os que a própria ciência traz”, disse. Para o coordenador de extensão do Inpa, Carlos Bueno, a atividade aproxima a ciência da prática esportiva. “O tema desse ano da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é olhado dessa maneira e, no âmbito do Inpa, queremos mostrar para um publico especial (aqueles adeptos a mobilidade por bicicletas e aqueles que veem a floresta como uma aliada importante para esportes que demandam esforço físico, inteligência, paciência, bom senso) os segredos da floresta amazônica e a importância da conservação”, ressaltou. Pedala Manaus Aderido por muitos ciclistas, o Pedala Manaus é um movimento coletivo que visa defender o uso da bicicleta como meio de transporte, lazer e esporte na capital amazonense. A participação é aberta a qualquer pessoa ou entidade interessada que esteja de acordo com os princípios do movimento. O Pedala um movimento apartidário e não visa qualquer lucro, coordenado voluntariamente por pessoas que acreditam no potencial da bicicleta como instrumento de transformação da qualidade de vida em Manaus e outras cidades da Amazônia. Semana Nacional A SNCT 2013 contabiliza até o momento 6574 atividades, 345 cidades brasileiras e 420 instituições ligadas em todo o Brasil. A edição nacional acontece entre os dias 21 e 27 de outubro, promovendo e estimulando atividades de divulgação, difusão e apropriação social de conhecimentos científicos e tecnológicos. “Ciência, saúde e esporte” foi o tema escolhido para aproveitar os grandes eventos mundiais que serão realizados no Brasil, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, que servirão para motivar a população, em especial as crianças e os jovens, a conhecerem os aspectos científicos, educacionais e de saúde envolvidos nas atividades esportivas. Foto da chamada: Daniel Jordano http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2977


Veículo: Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto:Curso de Especialização fomentará parcerias entre academia e empresários Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Curso de Especialização fomentará parcerias entre academia e empresários Postado em 11/10/2013 A formação de recursos para atuar na área inovação tecnológica ganhou um novo investimento no Amazonas. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI-AM), a Fundação Centro de Análise e Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) e a Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica (Abipti) assinaram um convênio para a realização da Especialização em Agente de Inovação e Difusão Tecnológica. O documento foi assinado nesta quinta-feira (10), nas dependências da Fapeam. A Especialização contará como aporte financeiro de R$ 778.400 mil e o Governo do Amazonas, por meio da Fapeam, investirá R$ 716.720 mil, enquanto a Abipti dará em contrapartida R$ 61.680 mil. Os recursos serão para o custeio do curso. Ao todo, existem 80 vagas, distribuídas em duas chamadas. As inscrições começam na segundafeira (14). O curso terá a duração de 12 meses, sendo nove para o cumprimento das disciplinas obrigatórias e três para o período de aplicação técnica. Na oportunidade, o estudante terá que desenvolver um produto ou processo na instituição que possua vínculo. Nessa fase, o aluno receberá uma bolsa de R$ 1.500,00. Conforme a diretora-presidenta da Fapeam, Maria Olívia Simão, o Estado tem fomentado um ambiente favorável à questão da inovação tecnológica, que só é possível dentro de um processo produtivo. Maria Olívia explicou que se espera, a partir dessa iniciativa, promover emprego e renda e que micro e pequenas empresas tenham maior competitividade econômica.


Quanto à inovação tecnológica, a titular da Fapeam lembrou que “para haver o processo de inovação é preciso multiplicar a ideia no espaço empresarial. Por este motivo, é importante a formação de profissionais que façam a promoção e articulação entre o setor acadêmico e o setor produtivo. Essas pessoas vão falar a linguagem do empresário e do pesquisador e entender ambas as culturas. Ao final, fazer a aproximação dos interesses”, informou. Segundo a diretora da Fucapi e presidente da Abipti, Isa Assef, a parceria vai coroar a luta e a determinação do Estado do Amazonas para melhorar o ambiente e o cenário de inovação, consequentemente ajudará a melhorar a produtividade e competitividade de mercado. “O objetivo do curso é proporcionar uma visão de mercado e demonstrar a importância da inovação tecnológica para a região. Dessa forma, iremos nos colocar em igualdade com outros Estados e países”, pontuou. DIFERENCIAÇÃO DA ESPECIALIZAÇÃO O diferencial da Especialização é a parte prática que o aluno terá que desenvolver. O assessor da presidência da Fapeam, Edilson Soares explicou que normalmente, no final de um curso desse modelo, o aluno entrega apenas o artigo ou a monografia. “Nesse será diferente. O estudante terá que desenvolver um produto ou processo, que contará com o acompanhamento de um orientador. Por o curso ser de inovação tecnológica, queríamos ser inovadores”, finalizou. Fonte: Agência Fapeam, por Luís Mansuêto http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/10/curso-de-especializacao-fomentara-parcerias-entreacademia-e-empresarios/


Veículo: Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto:Cooperação entre Brasil e França pode gerar novas oportunidades em CT&I Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Cooperação entre Brasil e França pode gerar novas oportunidades em CT&I CIÊNCIAemPAUTA, por Marlúcia Seixas Postado em 11/10/2013 A sólida relação entre Brasil e França compreende também as questões de pesquisa e inovação. Com a finalidade de intensificar essa interação e trocar experiências, a Embaixada da França no Brasil e o Conselho Nacional de Secretários para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti) promoveram, no início de outubro, a Missão de Cooperação Científica e de Inovação na França. Na composição da delegação, os secretários estaduais de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) do Amapá, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e do Amazonas, Odenildo Sena, que também ocupa a vice-presidência do Consecti; o secretário executivo do Conselho, Alberto Peverati Filho, além do adido para C&T da Embaixada da França, Eric Bourland e do representante do Institut de Recherche pour le Développement (IRD), Frederich Huynh. Na pauta da Missão, o assunto principal foi identificar possíveis parcerias e perspectivas de colaboração científica e tecnológica, com foco no desenvolvimento econômico, por meio da inovação nas empresas, o que envolve discutir também modelos de gestão em CT&I, governança e capacidade de execução de projetos. AMAZONAS – FRANÇA A interação entre Brasil e França já vem ocorrendo com a realização de várias ações que abrangem a formação de parcerias estratégicas entre empresas e instituições de pesquisa e tecnologia.


O Encontro foi realizado no dia 12 de setembro, no Hotel Quality Manaus. Foto: Filipe Augusto/CIÊNCIAemPAUTA No mês de setembro, em Manaus, foi realizado o Encontro de Bionegócios Amazonas – França, evento do Governo do Estado, realizado pela SECTI-AM, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado Amazonas (Fapeam) e Embaixada da França, no Brasil, com apoio do Consecti e IRD. O evento teve como objetivos contribuir para o crescimento do setor de bionegócios no Estado e promover a interação entre empreendedores, investidores e pesquisadores na área de biotecnologia aplicada à produção de fármacos, cosméticos e alimentos. Participaram empresários locais, pesquisadores do Amazonas e de institutos franceses, além de Eric Bourland, Frederich Huynh, Marcelo Minghelli (secretário de Ciência e Tecnologia do Acre), deputado José Ricardo Wendling (presidente da Comissão de C&T da Assembleia Legislativa do Amazonas), e Andrea Waichman (diretora técnico-científica da Fapeam). A delegação da Missão de Cooperação Científica e de Inovação na França agora retorna ao Brasil com novas expectativas e sugestões para parcerias. CIÊNCIAemPAUTA, por Marlúcia Seixas http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/10/cooperacao-entre-brasil-e-franca-pode-gerar-novasoportunidades-em-cti/


Veículo: Ciência em Pauta Editoria: Assunto:“Portas Abertas” recebe público para atividades da SNCT Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

“Portas Abertas” recebe público para atividades da SNCT CIÊNCIAEMPAUTA, POR SÉFORA LITAIFF Postado em 11/10/2013 Entre as ações programadas para a 10ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT/2013), no Amazonas, está o“Portas Abertas”, atividade que vai permitir aos interessados conhecer o que os órgãos públicos, autarquias e empresas realizam no campo da ciência, tecnologia e inovação no Estado. Com o tema “Ciência, Saúde e Esporte”, a SNCT acontece de 21 a 27 de outubro. A Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) participará do “Portas Abertas”, oferecendo à comunidade palestra com o objetivo de sensibilizar o ato de doar sangue e informar aos estudantes sobre o cotidiano e o funcionamento da Fundação. Durante a “Estação Ciência”, a ser realizada de 30 de outubro a 02 de novembro, a Hemoam levará ao Clube do Trabalhador do Sesi, a “Exposição de Projetos” dos alunos do Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Segundo Myuki Crispim, responsável pelo evento da Fundação Hemoam, o público alvo são as escolas estaduais e municipais e a comunidade no geral. “Instituições parceiras abrem suas portas para receber os visitantes e divulgar seus trabalhos. No dia 01 de novembro vamos disponibilizar as atividades Portas Abertas, e a Exposição de Projetos, acontecerá na “Estação Ciência”, disse. “Portas Abertas” será oferecida em várias instituições durante a SNCT no Amazonas. Assim como a Hemoam, outros órgãos como a Fundação de Medicina Tropical – Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT/HVD), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Amazônia/Ocidental), o Instituto Leônidas e Maria Deane (Fiocruz/AM), dentre outras, oferecerão atividades ao público. SNCT EM MANAUSPesquisadora Ana Cláudia Maquiné, proferindo palestra/Papo Ciência na


Escola Estadual Luiz Vaz de Camões. Foto: Ana Cláudia Maquiné Em Manaus, a 10ª SNCT será aberta oficialmente no dia 23, às 10h, na Vila Olímpica, no bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste, mas algumas atividades como o “Papo Ciência” já estão sendo realizadas desde 04 de outubro, para o público interno de escolas públicas. As ações da SNCT visam sensibilizar os participantes sobre a importância das questões da ciência, tecnologia e inovação para a melhoria da qualidade de vida, além de estimular a prática de esportes e de hábitos saudáveis. A Estação Ciência, exposição a ser montada no Sesi, zona Leste, estará disponível ao público no período de 30 de outubro a 2 de novembro, das 9h às 18h. A cada dia novas atividades são inscritas na programação, que em breve estará disponível no portal Ciência em Pauta. CIÊNCIAemPAUTA, por Séfora Litaiff http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/10/portas-abertas-instituicoes-recebem-o-publico-paraatividades-da-snct/


Veículo: Ciência em Pauta Editoria: Assunto:Projeto propõe alavancar a produção de hortaliças no Estado Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Pag:

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Projeto propõe alavancar a produção de hortaliças no Estado Postado em 11/10/2013 Ao final do projeto serão realizados relatórios e artigos científicos para submissão para revista brasileira de horticultura e outras de áreas afins. Foto: Rosa Doval Ao final do projeto serão realizados relatórios e artigos científicos para submissão para revista brasileira de horticultura e outras de áreas afins. Foto: Rosa Doval Embora o Amazonas tenha a capacidade de produzir hortaliças para suprir a demanda local e regional, uma grande parte dos produtos encontradas no mercado local vem de outros estados. Um projeto desenvolvido pelo professor e Coordenador Geral de Produção e Pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas, Campus Manaus – zona leste (IfamCMZL), Aildo da Silva Gama, propõe promover o desenvolvimento da produção sustentável de hortaliças convencionais e não-convencionais. A ação se dá por meio de transferência e difusão de tecnologia e capacitação profissional a agricultores nos municípios do entorno de Manaus, visando contribuir com a redução da importação de hortaliças e a melhoria social, ambiental e econômica local. A pesquisa recebe financiamento do Governo do Estado, via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa Estratégico de Transferência de Tecnologias para o Setor Rural (Pró-Rural) Para o pesquisador, a escassez de hortaliças regionais no mercado local acontece por conta das dificuldades encontradas pelos municípios em escoar a produção em função das distâncias, além de outros fatores, dentre os quais se destaca a produção em várzea, ideal para o plantio por apenas alguns meses do ano. Já as áreas de terra firme apresentam baixa fertilidade natural, tanto em nutrientes como em matéria orgânica.


“Por conta disso, o projeto, com o apoio do Governo do Estado, tem o objetivo de minimizar os fatores limitantes na produção de hortaliças, aumentar a oferta de hortaliças convencionais e nãoconvencionais, diminuir a dependência de outros Estados, capacitar profissionais e elevar o nível de conhecimento técnico, geração de renda e melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares nos municípios do entorno de Manaus”, enfatizou. MÉTODO Gama explica que a pesquisa envolve diversos integrantes, incluindo professores especialistas de várias instituições e bolsistas atuando nos municípios onde o projeto está sendo realizado. No início do projeto, os bolsistas foram capacitados para atuar como agentes de transferência de tecnologia em horticultura por meio de curso ministrado por profissionais do Ifam. Após a fase de capacitação, os bolsistas iniciaram o diagnóstico específico da realidade local nas comunidades rurais dos municípios de abrangência do projeto, por meio de visitas técnicas, reuniões e palestras. Esse primeiro encontro visava conhecer potenciais e dificuldades, interagir com os agricultores familiares e estreitar o relacionamento entre bolsistas, comunidade e instituições. A partir dessa fase, haverá participação mensal do coordenador/orientador e da equipe de apoio técnico na orientação dos bolsistas e acompanhamento das atividades desenvolvidas junto aos agricultores familiares. Ao final do projeto serão realizados relatórios e artigos científicos para submissão para revista brasileira de horticultura e outras de áreas afins. PRÓ-RURAL O Programa Estratégico de Transferência de Tecnologias para o Setor Rural (Pró-Rural) é uma ação criada pela Fapeam em parceria com a SECTI-AM e a Sepror, voltada para a difusão de novas técnicas de produção sustentável resultantes de pesquisas científicas e tecnológicas que ajudarão a alavancar a produção rural, o crescimento econômico, a conservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida da população dos municípios do interior do Estado do Amazonas. Fonte: Agência Fapeam, por Rosa Doval http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/10/projeto-propoe-alavancar-a-producao-de-hortalicasno-estado/


Veículo: Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto:Recursos para apoio de projetos na área social batem recorde em 2013 Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Recursos para apoio de projetos na área social batem recorde em 2013 Postado em 11/10/2013 Um dos focos dos editais é o desenvolvimento e entrega de produtos ou serviços tecnológicos voltados ao atendimento das necessidades de pessoas com deficiência. Imagem: Reprodução Um dos focos dos editais é o desenvolvimento e entrega de produtos ou serviços tecnológicos voltados ao atendimento das necessidades de pessoas com deficiência. Imagem: Reprodução A área social ganhou reforço neste ano com o investimento de R$ 174 milhões da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secis/MCTI). O valor recorde, distribuído em 13 editais, representa mais que o triplo do montante disponibilizado no ano passado, aproximadamente R$ 50 milhões. Nove ainda se encontram abertas e a inscrição para as outros dois foram encerradas. Nesta quinta-feira (10), uma nova chamada foi lançada para a área de tecnologia assistiva (TA), por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI). O edital destina R$13 milhões para o apoio financeiro a projetos de pesquisa sobre TA, notadamente oriundos de núcleos de tecnologia assistiva, com foco no desenvolvimento e na entrega de produtos ou serviços tecnológicos voltados ao atendimento das necessidades de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando sua autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social. O prazo para entrega das propostas termina em 8 de novembro. Ainda este mês, uma nova chamada deve ser aberta, no valor de R$ 20 milhões, também para a área


de TA e voltada para empresas nacionais e Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs). O agente executor será a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI). PARCERIA O secretário da Secis, Oswaldo Baptista Duarte Filho, explica que o resultado alcançado neste ano faz parte de uma nova estratégia adotada pela secretaria, que passou a apostar em projetos estruturantes em parceria com outros órgãos governamentais (ministérios da Educação; Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Desenvolvimento Agrário; Pesca e Aquicultura; e Trabalho e Emprego), em consonância com programas prioritários de governo, a exemplo do Plano Brasil Agroecológico, Plano Viver sem Limite e o Plano Brasil sem Miséria. EDITAIS Na avaliação de Duarte Filho, a secretaria tem motivos para comemorar os seus dez anos de existência. Muitas das chamadas, acrescentou, têm bastante demanda e eram bastante esperadas, caso do edital de apoio à criação e ao Desenvolvimento de Centros de Museus de Ciência e Tecnologia. Ainda na área de popularização da ciência, ele aponta iniciativas voltadas à realização de feiras e mostras e de olimpíadas científicas. Outra novidade é o apoio a atividades e eventos para 2014, a exemplo da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. “A antecipação desses recursos é importante para que as instituições possam se preparar de forma antecipada”, sustenta Duarte. As pesquisas voltadas para áreas estratégicas também ganham reforço nos editais conjuntos, cujos recursos são destinados à estruturação de centros regionais visando o fortalecimento da rede nacional de pesquisa e desenvolvimento do bambu ; e implantação de Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) e Núcleos de Estudo em Agroecologia e Pesquisa Aplicada à Pesca e Aquicultura. O secretário destaca, ainda, as chamadas com foco nos núcleos de segurança alimentar e nutricional e na implementação e consolidação de incubadoras e empreendimentos solidários, em parceria com a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego (Senaes/MTE). Fonte: MCTI http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/10/recursos-para-apoio-de-projetos-na-area-socialbatem-recorde-em-2013/


Veículo: Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto:Cientistas investigam problema em sonda da Nasa que segue para Júpiter Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Cientistas investigam problema em sonda da Nasa que segue para Júpiter Postado em 11/10/2013 A Agência espacial americana, Nasa, tentará diagnosticar nos próximos dias um problema detectado na sonda espacial Juno, que segue em direção a Júpiter após tomar impulso na órbita gravitacional da Terra nesta quarta-feira (09), aumentando sua velocidade. Os pesquisadores verificaram a existência de possíveis danos no equipamento logo após a sonda passar próxima da Terra. Até esta quinta-feira (10), os especialistas do Instituto de Pesquisa do Sudoeste, nos EUA, não tinham descoberto qual problema era. Eles alegam que a sonda mantém contato, mas nem todos os instrumentos respondem aos comandos. De acordo com o cientista Scott Bolton, a nave que transporta Juno não foi danificada e não há sinais de ela tenha sido atingida por algum raio cósmico. ESTILINGUE Lançada em junho de 2011, a sonda Juno passou nesta quarta-feira (09) a uma distância próxima da Terra, onde utilizou a gravidade do nosso planeta como um estilingue para lançá-la em direção a Júpiter. O impulso aumentou a velocidade da sonda de 125,5 mil km/h para 140 mil km/h, o suficiente para navegar no espaço para além do cinturão de asteroides. A previsão é que a sonda chegue ao planeta em 2016.


Ao chegar em Júpiter, o equipamento da Nasa vai ficar um ano (terrestre) fazendo imagens e análises – ao todo, serão completadas 33 órbitas antes da nave espacial se chocar contra o planeta. Entre suas missões, a Juno deve determinar a composição da atmosfera do planeta e exatamente quanta água existe por ali. A sonda também vai estudar os polos e o campo magnético de Júpiter. Júpiter é o maior de nossos vizinhos, onze vezes maior do que a Terra e com uma massa maior que duas vezes todos os outros planetas juntos. Assim como Saturno, Urano e Netuno, ele é gasoso – ao contrário de Terra, Marte, Vênus e Mercúrio. Fonte: AP http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/10/cientistas-investigam-problema-em-sonda-da-nasaque-segue-para-jupiter/


Veículo: A Crítica Assunto:Desafio do profissional 3.0 Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Editoria:

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Desafio do profissional 3.0 Para uma especialista em recursos humanos, se você passa a investir tempo e dinheiro em seus colaboradores e aperfeiçoamento dos serviços, seu negócio tende a crescer Manaus (AM), 12 de Outubro de 2013 ADAN GARANTIZADO Buscar uma mudança no modelo educacional, que proporcione a formação de profissionais que valorize o conhecimento e a inovação e não apenas as habilidades “industriais”. Este é um dos objetivos da professora Kátia Andrade, que faz parte da Associação Brasileira de Recursos Humanos, seccional Amazonas (ABRH-AM). Na última semana Kátia realizou palestra em Manaus, onde falou sobre o conceito que tenta disseminar pelo país. O “profissional do mercado 3.0”, como ela gosta de chamar, ainda é um modelo ainda embrionário. Uma parceria firmada entre Suframa, empresas e instituições de ensino - “Pacto para a educação do desenvolvimento sustentável no Amazonas” - promete dar uma acelerada na construção do novo perfil profissional local. “Essa adaptação às exigências desse novo cenário 3.0, onde o domínio da tecnologia são exigidos em todos os setores profissionais. Não importa se é um administrador ou alguém da área de saúde. Isso agrega muito valor ao currículo”, pontuou. A especialista da ABRH acredita que a economia mundial encontra-se em processo de evolução tão profundo como foi a revolução industrial, nos séculos XVIII e XIX. “Nós estamos vivenciando uma nova transição. A economia está deixando de ser baseada no modelo industrial ou na cultura da terra. O profissional crescia voltado para estes setores. Hoje, não mais. A geração da riqueza, vai se basear no conhecimento e no poder de inovação das pessoas. Este será o futuro”, defende Kátia.


Mudança Kátia acredita que discutir o modelo educacional é mais que necessário no atual momento. Segundo a especialista, o atual formato de educação tem mais de 100 anos e não estimula o cidadão a pensar de maneira coletiva. “O modelo de desenvolvimento cartesiano só pensa em partes. Mas ele é moldado pelo que o mercado quer. A mudança é mais do que oportuna. É a formação educacional quem deve mudar o mercado”, frisou. As tecnologias serão uma grande aliada no processo, de acordo com Kátia. “ Todo mundo tem acesso à tecnologia. Isso facilita as coisas, principalmente o acesso à informação. Hoje, a competição mede quanto as pessoas estão capacitadas para transformar toda a informação que nos é oferecida por estes aparelhos tecnológicos, em conhecimento. Esta é a tendência”, comentou a especialista da ABRH. Convergência Outro ponto defendido por Kátia Andrade em suas palestras é a integração entre os vários segmentos envolvidos no tripé escola-profissional-empresa. E o pacto para a educação do desenvolvimento sustentável no Amazonas é uma das ferramentas “poderosas” que podem fazer esta convergência. “O sistema local de inovação e desenvolvimento ainda caminha de maneira embrionária, mas já possui uma série de incentivadores como a Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Sect), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam), o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa)... Agora é mais do que necessário que eles se integrem aos trabalhos desenvolvidos pela Ufam, Uea e outras universidades. Nenhum projeto terá sucesso se caminhar de maneira isolada. Apenas assim, vamos evitar esses constantes ‘apagões’ de talentos que enfrentamos”, conclui. http://acritica.uol.com.br/especiais/Amazonas-Manaus-especiais-Zona-franca-Manaus-dinheiro-3-0Desafio-profissional_0_1009699054.html


Veículo: Portal Amazônia Editoria: Pag: Assunto:Parintins é sede da abertura da Semana de Ciência e Tecnologia no Amazonas Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Parintins é sede da abertura da Semana de Ciência e Tecnologia no Amazonas Tema será "A contribuição da Ciência para a qualidade de vida dos povos da Amazônia” A semana tem o objetivo de desenvolver ações e criar estratégias que facilitem a inserção de novos conhecimentos científicos aplicados à saúde e ao esporte. A SNCT em Parintins tem como tema “Saúde e Esporte: a contribuição da Ciência para a qualidade de vida dos povos da Amazônia”. Segundo o coordenador do evento no município, o professor da UEA, Adriano Márcio Santos, a relevância da proposta está nas discussões temáticas. “A importância do assunto está relacionada não somente com o desenvolvimento científico e tecnológico da Amazônia, mas com a qualidade de vida dos povos que habitam essa região”, ressaltou. Durante a 10ª SNCT em Parintins serão apresentados trabalhos como: vídeos, minicursos, oficinas e exposições de produtos regionais elaborados em atividades desenvolvidas por discentes e docentes das escolas públicas do município. Todos os trabalhos científicos serão avaliados por equipe de professores especialistas. “Atividades que relatam os efeitos químicos e biológicos causados pela radiação solar; educação no trânsito; práticas de educação nutricional; obtenção de extratos de plantas medicinais/medicina alternativa; a importância dos frutos para a saúde da população, além de outras ações, serão apresentadas também”, enfatiza Santos. De acordo com o professor, o evento contará com a participação metodológica de instituições de ensino superior, escolas estaduais e municipais da educação básica, bem como as associações de bairros. “Com a implementação das propostas esperamos alcançar resultados significativos como:


conscientizar docentes, discentes e técnicos administrativos de diferentes instituições de ensino, e demais públicos, sobre a importância do tema tratado”, conclui. Os projetos apresentados contam com apoio financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisada do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação (POP CT&I), assim como parcerias da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI/AM), da UEA, Seduc, Semed, dentre outras instituições. Atividades em Manaus Em Manaus, a 10ª SNCT será aberta oficialmente no dia 23, às 10h, na Vila Olímpica, no bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste. O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) promoverá uma semana antes, entre os dias 17 e 18 de outubro, uma rodada de palestras em universidades e escolas de ensino público de Manaus. A Estação Ciência, exposição a ser montada no Clube do Trabalhador (Sesi), zona Leste, estará disponível ao público no período de 30 de outubro a 2 de novembro. http://www.portalamazonia.com/noticias/ciencia-e-tecnologia/20131010/parintins-sede-aberturasemana-ciencia-tecnologia-amazonas/2588.shtml


Veículo: Amazonas Notícias Editoria: Pag: Assunto:TCE inaugura novo auditório nesta segunda e entrega medalhas a autoridades Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

TCE inaugura novo auditório nesta segunda e entrega medalhas a autoridades Publicado: Segunda, 14 Outubro 2013 06:59 Com a presença de dezenas de autoridades, o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) inaugura nesta segunda-feira (14), a partir das 9h, o novo auditório do órgão e entrega medalhas de Honra ao Mérito de Contas a 14 personalidades do Estado, entre elas o jornalista o Milton Cordeiro e o empresário Roberto Tadros. A inauguração e a homenagem fazem parte do calendário de atividades desta semana do Tribunal em comemoração ao aniversário de 63 anos do TCE-AM, festejado nesta segunda. Durante vasta a programação, que envolve palestras e exposições, serão abordados, por exemplo, o tema acessibilidade, com o lançamento da cartilha em braile sobre a política de acessibilidade da corte de Contas e a palestra de Dudu Braga (filho do Roberto Carlos); meio ambiente, com palestras sobre os resíduos sólidos; e educação, com a assinatura do termo de cooperação com a Fapeam para mestrado aos servidores do órgão, além da premiação aos órgãos públicos parceiros na realização do 2o Encontro Regional de Gestão de Pessoas e exposição sobre os 63 anos do TCE. http://www.amazonasnoticias.com.br/not%C3%ADcias/5597-tce-inaugura-novo-audit%C3%B3rionesta-segunda-e-entrega-medalhas-a-autoridades.html


Veículo: Confap Editoria: Assunto:Fapemig lança edital do Programa de Pesquisa para o SUS Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag:

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Fapemig lança edital do Programa de Pesquisa para o SUS A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), em parceria com o Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit) do Ministério da Saúde e com a Secretaria Estadual de Saúde, acaba de lançar o edital 14/2013 “Programa de Pesquisa para o SUS” (PPSUS). Ao todo, serão investidos R$ 8,334 milhões nas propostas aprovadas, que devem ser focadas em processos de atenção à saúde, inovação e qualidade da gestão do sistema único de saúde. Foram definidos seis eixos prioritários para os trabalhos: sistemas e políticas de saúde; gestão em serviços de saúde; vigilância em saúde; doenças crônicas não transmissíveis; inovação e tecnologia em saúde; e pessoas com deficiência, população vulnerável e saúde mental. Esses eixos foram discutidos em reunião realizada no mês de agosto na sede da Fapemig que reuniu pesquisares e representantes de instituições de ensino e de pesquisa da área da saúde. Na ocasião, o presidente da Fapemig, Mario Neto Borges, ressaltou: “o campo da saúde necessita de muito conhecimento aplicado. Dessa forma, o investimento em inovação científica e tecnológica nesta área deve ser tratado como prioridade”. As propostas devem ser submetidas em versão eletrônica nos sistemas do Ministério da Saúde e da Fapemig. No primeiro caso, deve-se utilizar o aplicativo “Formulário de Apresentação de Projetos de Pesquisas”, contido no Sistema Informatizado do PPSUS, no endereço http://portal.saude.gov.br/sisct/login.cfm. A Fapemig utiliza o aplicativo Everest, disponível em http://everest.fapemig.br/. O prazo para envio dos projetos vai até 16 de dezembro de 2013. O edital está disponível no portal da Fapemig (www.fapemig.br). Dúvidas podem ser esclarecidas com a Central de Informações da FAPEMIG pelo e-mail ci@fapemig.br Histórico


Desde seu lançamento em 2004, o PPSUS já destinou, só em Minas Gerais, R$ 34 milhões para aporte financeiro a projetos de pesquisa em saúde, atendendo a demandas das mais diversas instituições de pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico, de gestão e assistência hospitalar e universidades federais. O edital já atendeu às mais diversas áreas do conhecimento, a exemplo da epidemiologia, farmácia, imunologia, medicina, microbiologia e saúde coletiva. O programa destaca-se, também, pelos produtos gerados. Apenas o edital lançado em 2009 resultou em 114 artigos em revista, 59 dissertações de mestrado, 28 teses de doutorado e 11 capítulos de livros. Na avaliação dos consultores que analisaram as propostas desta edição, 805 dos projetos têm impacto na melhoria da qualidade de vida da população. Fonte: assessoria de comunicação da Fapemig http://www.confap.org.br/fapemig-lanca-edital-do-programa-de-pesquisa-para-o-sus/


Veículo: Consecti Editoria: Pag: Assunto:Para Câmara, INPI afronta lei e já concede patentes para software Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Para Câmara, INPI afronta lei e já concede patentes para software Ao propor uma revisão da lei de patentes no país, a Câmara dos Deputados dispara especificamente contra a concessão desse direito aos programas de computador e vai direto ao ponto: o INPI deve parar de ‘legislar’ por conta própria e suspender análise desse tipo de patentes que, como demonstra, já estão sendo concedidas. Não por menos, as recomendações do Centro de Estudos e Debates Estratégicos da Câmara, que embasam o projeto de lei 5402/2013, apontam para o Instituto Nacional de Propriedade Industrial. A Câmara entende que o órgão tem extrapolado suas funções e que o tema exige estudos aprofundados. “Até mesmo antes da Lei de Patentes atual, que entrou em vigor em maio de 1997, o INPI já concedia patentes para programas de computador”, diz o relatório ‘A Revisão da Lei de Patentes: Inovação em Prol da Competitividade Nacional’. “Essa tendência continua até hoje”, completa. O estudo lista patentes concedidas a empresas como IBM, Hitachi, Ericsson, Texas Instruments, Xerox, Lenovo, Dell, entre outras, e entende que ao concedê-las o INPI fez uma interpretação própria da legislação. Ou, ainda, que o órgão vem tentando legislar sobre o tema. “Patentes de software têm sido concedidas em clara afronta à legislação e ao interesse nacional (…). O INPI estaria legislando por conta própria, sem que haja sequer um entendimento jurisprudencial sobre o assunto no Brasil”, diz o relatório da Câmara.


No início de 2011, o INPI abriu uma consulta pública sobre ‘diretrizes’ para os procedimentos de exame de pedidos de patentes ‘envolvendo invenções implementadas por programas de computador’. A controvérsia foi grande e o instituto decidiu esperar uma posição do governo antes de avançar. Como a legislação impede a patente para programas de computador ‘em si’, a lógica do INPI é de que os softwares podem ser patenteados quando inseridos em processos ou métodos industriais – ou seja, quando uma suposta invenção pode ser implementada pelo software. Daí que, além de defender estudos amplos sobre ganhos ou prejuízos ao Brasil com esse tipo de medida, a Câmara recomenda ao governo ‘enquanto os estudos são elaborados, suspender o exame de pedidos de patentes que envolvam invenções implementadas por programas de computador’. Fonte: Convergência Digital http://www.consecti.org.br/destaques/camara-inpi-afronta-lei-ja-concede-patentes-software/


Veículo: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Editoria:

Pag:

Assunto:Confira a agenda científica de 12 a 18 de outubro Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

Programa:

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Confira a agenda científica de 12 a 18 de outubro 11/10/2013 - 18:46 O Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast/MCTI) preparou uma programação especial em comemoração ao Dia das Crianças neste sábado (12). As atividades incluem cinema, confecção de cometas, oficina de construção de avião de papel e a observação do Sol com telescópios e filtros. Todas as atrações são gratuitas. “Cometas” é o tema da 4ª edição do projeto Lugar de Criança é no Mast. Foi escolhido por causa da aproximação do cometa ISON, prevista para novembro, que promete ser o acontecimento astronômico do ano de 2013. Por isso, neste fim de semana, das 14 horas às 18 horas, as atividades oferecidas pelo Mast estão relacionadas à temática. No dia 12, a partir das 14 horas, no cine infantil, será exibido o desenho “O Cometa Bart” da 6ª temporada de Os Simpsons. Durante o dia, serão exibidas várias sessões no auditório do prédio sede do Mast. No domingo, a visita guiada também será uma das atrações, a partir de 16 horas. E das 15h às 17h, haverá sessões do planetário inflável digital para toda a família. Confira a programação: http://www.mast.br/dia_das_criancas_2013.html Dia das crianças Especialmente voltado para homenagear as crianças, o Museu Paraense Emílio Goeldi


(MPEG/MCTI) também apresenta, no dia 12 de outubro, o programa natureza, uma atividade lúdico-educativa comandada pelo “macaco Ximbica”, personificado pelo arte-educador Alcemir Aires, do Serviço de Educação e Extensão do museu. O programa será apresentado às 9 horas, no Espaço Raízes, do Parque Zoobotânico. A atividade é uma estratégia de educação, organizada como um programa de auditório comandado por animais. As crianças também poderão se encantar com a fauna e flora amazônicas distribuídas nos 5,3 hectares desse espaço verde encravado no coração de Belém. Saiba mais: museu-goeldi

http://www.museu-goeldi.br/portal/content/dia-das-crian%C3%A7as-%C3%A9-no-

Cogumelos Debater a importância dos cogumelos comestíveis e medicinais para a Amazônia e promover a interação entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros é o objetivo do 7º “Simpósio internacional sobre cogumelos no Brasil” e o 6º “Simpósio nacional sobre cogumelos”, a ser realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), de sábado (12) até terça-feira (15), no Tropical Hotel Manaus. Especialistas brasileiros e estrangeiros irão discutir sobre a importância tecnológica e biotecnológica de cogumelos comestíveis e medicinais reunidos em quatro temas: produção e tecnologia de cultivo; biodiversidade; biotecnologia, tecnologia, nutrição e saúde; e meio ambiente, pesquisa e desenvolvimento. Saiba mais: http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2983 Inovação No domingo (13), acontece, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a cerimônia regional de entrega do prêmio Finep de Inovação. Neste ano, são 28 ganhadores, entre 73 finalistas nas diversas categorias, que vão concorrer à grande final nacional, a ser realizada em Brasília. A premiação - oferecida pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) - é o mais importante instrumento de estímulo e reconhecimento à inovação no país. Desde 1998, já contemplou mais de 500 empresas, instituições e pessoas físicas. Saiba mais: http://premio.finep.gov.br/ Empreendedorismo De segunda (14) a quinta-feira (17), o Porto Digital, em Recife, será palco do maior encontro sobre empreendedorismo inovador da América Latina, com a realização do 22º “Seminário nacional de parques tecnológicos e incubadoras de empresas”, pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) e Conferência Mundial da Associação Internacional de Parques Científicos e Áreas de Inovação (Iasp, na sigla em inglês). O objetivo é discutir as políticas de apoio e fomento aos ambientes de inovação no Brasil: as conquistas recentes, os desafios e a avaliação de resultados dos últimos investimentos realizados.


Durante o encontro, na segunda-feira (14), a Finep apresenta o primeiro Seed Forum Internacional. O evento será aberto oficialmente na terça-feira (15), com a presença do diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da financiadora, Fernando Ribeiro. Entomologia Termina na terça-feira (15), o período de inscrições para o programa de pós-graduação em entomologia (PPG-ENT) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI). Com o tema “Entomologia para todos”, o programa realiza a quinta edição do Puxirum Entomológico. O objetivo é reunir pesquisadores, estudantes de graduação e de pós-graduação, da área de Ciências Biológicas para debater sobre o assunto, nos dias 4 a 6 de novembro, no auditório do Instituto. Puxirum é uma palavra nheengatu, língua falada no Brasil colonial resultante da mistura entre o tupi, o português e o espanhol, que significa reunião de esforços em prol de um objetivo comum. Biodiversidade De segunda-feira (14) até sábado (19), o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) promove a quarta edição do workshop de genética, conservação e biologia evolutiva. O evento contará com palestras, mesas-redondas, minicursos e aula de campo. O principal objetivo é mostrar como são produzidas as pesquisas, por meio de apresentação e relatos dos próprios discentes e professores do curso, além do contato com os laboratórios e experiências em campo. Algumas palestras serão ministradas pelos discentes referentes aos trabalhos que estão desenvolvendo nas suas dissertações ou teses; no segundo, os participantes terão minicursos e práticas laboratoriais; o último momento é dedicado à prática de atividades de campo que acontecerá no Jardim Botânico de Manaus e uma expedição de barco para conhecer os diferentes ecossistemas da bacia amazônica. Confira a programação: http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2979 Meteorologia De segunda (14) a quarta-feira (16), acontece em Campos do Jordão (SP), o 12º Encontro dos alunos da pós-graduação em meteorologia do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe/MCTI). Durante a programação serão apresentados trabalhos de alunos e professores nos eixos temáticos da PGMET/CPTEC: clima e mudanças climáticas; modelagem atmosférica, sistemas meteorológicos e previsão de tempo; sensoriamento remoto da atmosfera e meteorologia física; agrometeorologia, micrometeorologia e hidrometeorologia e meteorologia ambiental. O “Minuto Ciência” também fará parte da programação. Esta sessão do encontro será reservada para um bate-papo entre os alunos e professores para exposição de ideias, questões científicas e novas abordagens. Mais informações na página http://eventos.cptec.inpe.br/xii-epgmet/. Texto: Denise Coelho – Ascom do MCTI http://www.mcti.gov.br/index.php/content/view/350346/Confira_a_agenda_cientifica_de_12_a_18_ de_outubro.html


Veículo: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Editoria:

Pag:

Assunto:Inpa levará pesquisas para escolas e universidades na SNCT 2013 Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Inpa levará pesquisas para escolas e universidades na SNCT 2013 14/10/2013 - 10:36 O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) promove, nos próximos dias 17 e 18, uma rodada de palestras em universidades e escolas de ensino público de Manaus. A atividade faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) 2013, que no Inpa acontece de 17 a 24 de outubro. “Além de dar essa oportunidade de divulgar ciência e os nossos resultados, a SNCT contribui com a formação em ciência nas escolas. É um complemento importantíssimo para formação científica”, afirma a coordenadora de tecnologia social do instituto, Denise Machado Gutierrez. O objetivo da ida do Inpa às escolas e universidades é divulgar conhecimento científico por meio de palestras e aproximar estudantes do universo da pesquisa. “Esse é um fator para o desenvolvimento humano, pois quando conhecemos o mundo em que vivemos, temos ferramentas para consciência crítica e capacidade de transformar o meio em que vivemos”, observou Denise. A semana O tema da SNCT 2013 articula três áreas importantes: a ciência, a saúde e esporte. As atividades na esfera nacional ocorrem de 21 a 27 de outubro. Em todo o país, serão promovidas atividades de divulgação, difusão e apropriação social de conhecimentos científicos e tecnológicos relacionados


com essas temáticas. O mote desta 10ª edição foi escolhido para aproveitar os grandes eventos esportivos mundiais a serem realizados no Brasil, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Saiba mais sobre o evento e a programação no site: http://semanact.mct.gov.br/ Texto: Leonardo Jeronimo – Colaborador da Ascom do Inpa http://www.mcti.gov.br/index.php/content/view/350294/Inpa_levara_pesquisas_para_escolas_e_uni versidades_na_SNCT_2013.html


Veículo: Agência Gestão CT&I Editoria: Pag: Assunto:Presidente do CNPq afirma que ciência brasileira mudou de patamar Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Presidente do CNPq afirma que ciência brasileira mudou de patamar Sex, 11 de Outubro de 2013 14:15 Escrito por Agência Gestão CT&I O presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico (CNPq), Glaucius Oliva, afirmou que a ciência brasileira mudou de patamar. Em entrevista ao programa Conexão Ciência, na última terça-feira (8), o dirigente explicou que o Brasil é responsável pela produção de 2,6% de todo conhecimento novo no mundo. “Nós formamos hoje 43 mil mestres, 13 mil doutores, todos os anos, temos 7 milhões de estudantes no ensino superior, mais de 200 mil estudantes na pós-graduação. Então a ciência brasileira mudou”, garantiu. Oliva também revelou que a setor científico nacional impulsionou os índices econômicos do País. O dirigente lembrou que em razão do trabalho de pesquisa e desenvolvimento, a agricultura brasileira passou a ter papel de destaque no produto interno bruto (PIB). “Em 1951, mesmo tendo a maior parte da população brasileira vivendo no campo, nós ainda éramos importadores de alimentos. Sessenta anos depois, nós temos o inverso, 15 % da população está no campo e esses mesmos 15% não está só alimentando o Brasil como o mundo inteiro”, ressaltou. (Agência Gestão CT&I com informações da Embrapa) http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4671:presidentedo-cnpq-afirma-que-ciencia-brasileira-mudou-de-patamar&catid=1:latest-news


Veículo: Agência Gestão CT&I Editoria: Pag: Assunto:ABIPTI e Fucapi assinam convênio para curso de especialização em agente de inovação Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

Programa:

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

ABIPTI e Fucapi assinam convênio para curso de especialização em agente de inovação Qui, 10 de Outubro de 2013 18:03 Escrito por Agência Gestão CT&I A Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica (ABIPTI) e a Fundação Centro de Análise Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi), assinaram nesta quinta (10), o convênio para a Chamada Pública do Curso de Especialização Lato Sensu em Agente de Inovação e Difusão Tecnológica (Agintec). As aulas serão em Manaus (AM). Segundo o coordenador do Centro de Pós-Graduação e Extensão (CPGE) da Fucapi, William Malvezzi, o curso é voltado para analistas, pesquisadores, tecnólogos, gestores de instituições de pesquisa públicas ou privadas, e gestores que atuam com políticas públicas de ciência, tecnologia e inovação (CT&I), além de empreendedores e empresários envolvidos em projetos com foco na inovação. “O Agintec visa formar profissionais capacitados para negociar e catalisar os processos de difusão e apropriação econômica e social do conhecimento com vistas ao desenvolvimento e fortalecimento da cultura da inovação no setor produtivo do País”, explicou Malvezzi. Serão duas turmas, com um total de 80 vagas. A seleção será feita por meio de um processo seletivo, com questões de múltipla escolha. A prova terá questões nas áreas de ciência, tecnologia e inovação; qualidade e inovação; empreendedorismo; economia; administração; e raciocínio lógico matemático.


O Curso de Especialização Lato Sensu em Agente de Inovação e Difusão Tecnológica (Agintec) é uma iniciativa da ABIPTI lançada em 1993. Ele teve 33 edições até 2008 e capacitou cerca de 1,6 mil pessoas em 29 instituições de ensino superior publicas e privadas. O Agintec passou por uma reformulação no conteúdo programático. “Entre os novos temas que vamos abordar está o marco regulatório. Tivemos evoluções nas legislações e o Congresso Nacional está perto de aprovar novos aperfeiçoamentos”, destacou o diretor de Relações Interinstitucionais da ABIPTI e um dos coordenadores do Agintec, Félix Andrade Silva. As provas serão realizadas no dia 14 de novembro, das 19h às 21h. O início das aulas está previsto para o dia 4 de dezembro para a primeira turma e 11 de março de 2014 para a segunda turma, no horário das 18h30 às 22h. O candidato deverá pagar uma taxa de R$ 80. O período de inscrição se encerra em 11 de novembro. A entrega de documentos ocorre no mesmo período na secretaria do Centro de PósGraduação e Extensão, localizada na Av. Boulevard Álvaro Botelho Maia, n° 1.400, Praça 14, Manaus (AM). A inscrição pode ser feita pelo portal www.fucapi.br. (Agência Gestão CT&I com informações da Fucapi) http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4664:abipti-efucapi-assinam-convenio-para-curso-de-especializacao-em-agente-de-inovacao&catid=3:newsflash


Veículo: Jornal da Ciência Editoria: Pag: Assunto:2. Equipamentos mais modernos vão facilitar pesquisas científicas na nova Estação Comandante Ferraz Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

2. Equipamentos mais modernos vão facilitar pesquisas científicas na nova Estação Comandante Ferraz A construção será no mesmo lugar onde funcionou a unidade anterior, destruída por um incêndio, no dia 25 de fevereiro do ano passado A nova Estação Antártica Comandante Ferraz, que deverá ser inaugurada em 2015, será dotada de modernos instrumentos de pesquisas que facilitarão os projetos desenvolvidos pelos cientistas. Para isso, segundo Janice RomagueraTrotteDuhá, coordenadora-geral para o Mar e Antártica, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o órgão trabalhou com a comunidade científica. "Em várias ocasiões, nós conseguimos fazer uma melhoria de um padrão instrumental. Hoje, por exemplo, nós discutimos a necessidade imperativa de termos uma câmera hiperbárica que nos permite fazer um mergulho na região Antártica", disse. Na avaliação de Janice, essas alterações repercutem no custo final da estação. "Custo esse vinculado à melhoria do apoio que nós possamos dar à ciência na Antártica", completou. A construção da nova estação está avaliada em cerca de R$ 100 milhões. Ela participou hoje (10), no Rio, da solenidade de entrega à Marinha do projeto executivo da nova estação, elaborado pelo Estúdio 41, de Curitiba (PR). O escritório foi o vencedor do concurso internacional promovido com essa finalidade pela Marinha e coordenado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB). A estação será construída no mesmo lugar onde funcionou a unidade anterior, destruída por um incêndio, no dia 25 de fevereiro do ano passado. De acordo com a coordenadora, a maior parte dos projetos que estavam sendo desenvolvidos na


estação anterior não ficou parada. Segundo Janice, por meio do esforço conjunto entre os ministérios da Defesa, Ciência, Tecnologia e Inovação e Meio Ambiente, com apoio de navios da Diretoria de Hidrografia e Navegação da Marinha, elas puderam continuar. "Em uma análise muito fria, eu diria que nem 10% das atividades científicas foram prejudicadas em função desse exercício de realocação que nós fizemos". O secretário de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, Roberto Brandão Cavalcanti, presente à cerimônia, disse que a antiga estação refletiu um período pioneiro, em que o Brasil estava aprendendo a operar na Antártica, e com o conhecimento acumulado desde 1984, a nova estação "está sendo construída no signo da permanência". (Agência Brasil) http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.php?id=89868


Veículo: Jornal da Ciência Editoria: Assunto:14. Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2013 Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não

Programa:

Data: 14/10/2013

14. Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2013 "Ciência, Saúde e Esporte" é o tema deste ano. Evento terá atividades promovidas em todo país A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) de 2013 ocorrerá entre 21 e 27 de outubro, com o tema "Ciência, Saúde e Esporte". Serão estimuladas e promovidas em todo o país atividades de divulgação, de difusão e de apropriação social de conhecimentos científicos e tecnológicos relacionados com esse tema. O tema de 2013 foi escolhido para aproveitar os grandes eventos esportivos mundiais a serem realizados no Brasil, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, que servirão para motivar a população, em especial das crianças e dos jovens, a conhecerem os aspectos científicos, educacionais e de saúde envolvidos nas atividades esportivas. A SNCT 2013 promoverá e apoiará atividades que estimulem a interação entre o esporte, a ciência e a saúde, mostrando ao público como a ciência e a tecnologia são hoje elementos essenciais neste domínio, particularmente nos esportes de alto desempenho. Nesse contexto, as ações da SNCT pretendem explorar a aprendizagem sobre o funcionamento do corpo humano nos esportes, nos exercícios, nos movimentos e na sua relação com o ambiente externo, do ponto de vista da ciência. Objetivos da Semana A principal finalidade da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) é mobilizar a população, em especial crianças e jovens, em torno de temas e atividades de Ciência e Tecnologia (C&T), valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação. O evento pretende mostrar a


importância da C&T para a vida de todos e para o desenvolvimento do país. Ele possibilita, ainda, que a população brasileira conheça e discuta os resultados, a relevância e o impacto das pesquisas científicas e tecnológicas e suas aplicações. Um dos principais objetivos da SNCT 2013 é debater, estimular e fazer atividades em escolas, universidades, comunidades e locais públicos que estejam relacionadas com a ciência, a tecnologia, a saúde e o esporte. Uma educação de qualidade, que incorpore estas dimensões, é um elemento indispensável para possibilitar uma formação cidadã adequada para o desenvolvimento sustentável. Quem participa Todas as pessoas interessadas podem participar das atividades da SNCT. Os promotores das atividades são: universidades e instituições de pesquisa; escolas públicas e privadas; institutos de ensino tecnológico, centros e museus de C&T; entidades científicas e tecnológicas; fundações de apoio à pesquisa; parques ambientais, unidades de conservação, jardins botânicos e zoológicos; secretarias estaduais e municipais de C&T e de educação; empresas públicas e privadas; meios de comunicação; órgãos governamentais; ONGs e outras entidades da sociedade civil. Mais informações no site: http://semanact.mct.gov.br www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.php?id=89880


Veículo: Jornal Brasil Editoria: Pag: Assunto:Edital oferece recursos de R$ 22,5 milhões para o programa Tecnova-PR Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

Edital oferece recursos de R$ 22,5 milhões para o programa Tecnova-PR 13/10/2013 Domingo, Dia 13 de Outubro de 2013 as 18 A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná (Fundação Araucária) lança chamada pública para o programa Tecnova-PR. Serão oferecidos recursos financeiros não reembolsáveis para subvenção econômica, até o limite de R$ 22,5 milhões, sendo R$ 15 milhões da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e R$ 7,5 milhões do estado do Paraná (Fundo Paraná/Seti). A instituição foi encarregada de coordenar a estruturação e a operacionalização da Agência Tecnova-PR, assumindo a organização e lançamento do edital, o processo de seleção e contratação das empresas, a alocação dos recursos, o acompanhamento físico-financeiro e a prestação de contas dos projetos. Podem participar microempresas e empresas de pequeno porte brasileiras, com faturamento inferior a R$ 3,6 milhões, tendo no mínimo seis meses de existência antes do lançamento da chamada. As inscrições podem ser feitas até o dia 5 de dezembro no link do edital. Serão apoiados projetos de inovação nos seguintes setores estratégicos: petróleo e gás; energias alternativas; tecnologias da informação e comunicação (tic); ciências biológicas e biotecnologia; ciências e tecnologias ambientais; ciências e tecnologias agrárias e agronegócio; mobilidade; metalomecânica (metalurgia, mecânica e eletroeletrônica). O valor destinado às empresas poderá variar de R$ 180 a R$ 600 mil reais. Cada local poderá


submeter um projeto de inovação tecnológica relacionado a um dos temas prioritários, mediante a contrapartida mínima financeira das empresas variando entre 5% e 10% do valor do projeto. O prazo para a execução do projeto será de até vinte e quatro meses. Tecnova O programa de apoio à inovação em micro empresas e empresas de pequeno porte no estado do Paraná tem como foco estimular e promover a inovação tecnológica em microempresas e empresas de pequeno porte no estado. Surgiu da união de esforços para promover e incentivar a inovação tecnológica em áreas estratégicas, por meio de mecanismos de cooperação entre o setor público, privado e as instituições de pesquisa e desenvolvimento. *(Com informações da Fundação Araucária) Fonte: Agência Gestão CT&I* http://www.jornalbrasil.com.br/index.php?pg=desc-noticias&id=107666&nome=Edital%20oferece %20recursos%20de%20R$%2022,5%20milh%F5es%20para%20o%20programa%20Tecnova-PR


Veículo: Jornal – Diário do Amazonas Editoria: Economia Assunto:''Para P&D, o que interessa são cérebros'' Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: 14 Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 14/10/2013


Veículo: Jornal – A Crítica Editoria: Cidades Assunto:Ensinar computação sem computadores Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: C2

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013


Veículo: Jornal – A Crítica Editoria: Dinheiro Assunto:Telas de LCD passarão por remanufatura Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: D3

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013


Veículo: Jornal – A Crítica Assunto:Desafio do profissional 3.0 Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Pag: D5 Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Editoria: Dinheiro

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 14/10/2013

CLIPPING FAPEAM - 14.10.2013  

Clipping de notícias selecionadas com assuntos sobre CT&I no Estado do Amazonas.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you