Page 1

Mural

Ano II - Número 29 - Abril de 2012. Trabalho realizado pelos alunos do terceiro semestre de Relações Públicas da Universidade Metodista de São Paulo.

de Relações Públicas

Fotos: Arquivo Pessoal

Escola de Esportes

Alunos da Escola de Esportes e professor Rodrigo Resende em treino de handebol

A Universidade e A Escola de Esportes A Universidade Metodista de São Paulo é uma instituição sem fins lucrativos que tem como cultura e objetivo participar efetivamente na formação de pessoas e na melhoria da qualidade de vida, baseada em conhecimento e valores éticos, para isso além de cursos de formação acadêmica possui projetos de relevância social, com práticas flexíveis, criativas e inovadoras.

A partir desses valores, em 1993, foi implementada a Coordenação de esportes, que tem como objetivo principal, promover e estimular a prática esportiva no campus da Universidade e na comunidade. São projetos da Coordenação de Esportes: Programa Social Escola de Esportes, Curso de Mergulho, Projeto Vida, Programa Bem-Estar, Convênio Mercedes e equipes adultas e juniores de handebol Metodista.

Metodista SEMPRE Metodista


O nascimento da Escola de Esportes Uma ideia de Alberto Rigolo, que na época era estudante de educação física, junto com o professor Marcio de Moraes, que era vice-diretor administrativo da seleção masculina de handebol, e hoje é reitor da UMESP. “No final de 1992, após ver os Jogos Olímpicos de Barcelona, tivemos a ideia de implantar o handebol como projeto social. O trabalho começou no início de 1993”, diz o coordenador de esportes da Metodista, Alberto Rigolo. 1997- Patrocínio Petrobrás

No início, o projeto atendia apenas 40 crianças. Foram diversas as dificuldades vividas nos primeiros tempos, porém, logo veio o apoio da Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo, que é grande parceira até hoje, os objetivos traçados pelos professores e a instituição foram alcançados. O crescimento veio rápido, com o auge de 2.100 crianças atendidas em apenas 1 ano. Em 2006, Rogério Toto, que é coordenador do curso de Educação Física e dá aulas na UMESP, assumiu a coordenação do Projeto, onde firmou parcerias importantes e conseguiu patrocínios fortes como o da Petrobras. A partir

Mural

de Relações Públicas pag. 2 - 2012

2001- Maior número de crianças atendidas: 2100 alunos

desta parceria a Escola de Esportes ganhou o Prêmio Top Social que a Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB) instituiu, no ano de 1999. “Com o intuito de estimular ações e gerar referência, a premiação dá visibilidade e divulga organizações que promovam o bem-estar social.Com o apoio da Metodista, a Secretaria de 1993- Nascimento da Esportes de São Bernardo do Escola de Esportes Campo e a Recap (Refinaria Capuava da Petrobras), a Escola de Esportes ganhou o referido prêmio em 2000, valorizando não apenas o seu incentivo 2000- Conquista do prêmio ao esporte, como também as Top Social DVB noções de cidadania e reforço escolar que são oferecidas a diversas crianças”, explica Rogério Toto.

2004- Patrocínio Unimed

2006- Rogério Toto assume a coordenação

2011- Finaliza o ano com 804 alunos

2012- Entrega do ginásio reformado da Universidade Metodista de São Paulo

Desde a fundação da Escola, foram em média 60 títulos conquistados, uma média de quase três troféus por ano. Na primeira competição, os Jogos Regionais de 1993, a Metodista/São Bernardo venceu Santos por 23 a 22 na final, sagrando-se pela primeira vez campeã. Para Rigolo, a receita do sucesso é a seriedade: “Quando as expectativas são grandes, pode haver a decepção. Mas crescemos pouco a pouco”.


O que a Escola de Esportes faz? Fotos: Arquivo Pessoal

O Programa Social Escola de Esportes tem como eixos principais: o esporte, a cidadania e a formação educacional. Oferece aprendizado em duas modalidades esportivas, o basquete e o handebol, atendendo crianças e adolescentes de 8 a 17 anos, 11 meses e 29 dias. Alunas da Escola

O foco do projeto é proporcionar às crianças o convívio com o esporte, melhorando a saúde física e mental para assim obter melhor qualidade de vida, e agregar valores como desenvolver o espírito de equipe, a autoestima e a cidadania além de descobrir novos talentos nesses esportes.

Time feminino de Handebol

Atualmente, o projeto atende aproximadamente 800 alunos, e conta com o apoio da prefeitura da cidade. Existem 14 unidades em São Bernardo do Campo, e uma em São Paulo localizada no bairro do Jabaquara. Ex-prefeito de SBC e gerência da Escola

Além de colocar em prática o objetivo que é a educação, formação social e proporcionar lazer às crianças, existe a inserção da família na Escola de Esportes, para que o todo seja melhorado.

Alunos da Escola de Esportes em treino

Mural

de Relações Públicas pag. 3 - 2012


Compromisso social, compromisso com o esporte Apesar de ser um projeto social, a Escola de Esportes não atende apenas crianças carentes, e sim qualquer criança que se interesse por esporte, não é necessário que essa criança já tenha uma grande qualidade técnica. Se tiverem vontade e houver vagas disponíveis elas são aceitas e podem ficar até completar 18 anos. A partir daí se o aluno não tiver técnica suficiente para ingressar no time profissional e ainda sim, quiser permanecer no projeto eles podem continuar como ajudantes técnicos ou realizando alguma função de apoio para os novos atletas. Os alunos contam com acompanhamento psicológico, fisioterapêutico e nutricional. Todos têm acesso

à psicóloga, conversam em equipe e se tiverem um problema pessoal também podem expor sua dificuldade individualmente com um profissional. Caso haja contusões e lesões há fisioterapeutas que realizam todo o tratamento para que o problema seja resolvido da melhor forma possível, contam também com auxilio de nutricionistas que fornecem dicas para obter melhor desempenho físico. Esses benefícios são oferecidos pela mantenedora, a Universidade Metodista de São Paulo e por investimentos do patrocinador e da Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo. Fotos: Arquivo Pessoal

Treino de handebol no Baetão

Ação Social promovida pela Escola

Mural

de Relações Públicas pag. 4 - 2012

Anny (aluna) e Pedro (professor)


Foto: Arquivo Pessoal

A Importância do patrocínio

Time masculino de Handebol Metodista/São Bernardo/Besni, na unidade Baetão

O patrocinador possui um papel fundamental em projetos como a Escola de Esportes, pois é ele quem dá o suporte necessário para que o projeto cresça cada vez mais. O patrocínio esportivo é um investimento que empresas públicas ou privadas fazem com objetivo de atingir um público e mercado especifico, e assim recebem em troca uma série de vantagens como, melhoria da imagem, simpatia do público e aumento de vendas. No inicio da carreira de muitos atletas uma das fases mais difíceis é a busca por patrocinadores, e eles procuram esse tipo de apoio, pois precisam de alguém que aposte neles. Em 29 de dezembro de 2006 entrou em vigor a “Lei do Incentivo ao Esporte”, com intuito de beneficiar as atividades desportivas. Ao invés do pagamento de impostos, os contribuintes investem parte do valor em projetos desportivos previamente aprovados pelo Ministério do Esporte, especificamente até 1% para pessoa jurídica e 6% para pessoa física. O projeto hoje conta também com o patrocínio das Lojas Besni. A empresa buscava estar de forma evi-

Mural

de Relações Públicas pag. 5 - 2012

dente na sociedade e encontrou no projeto um meio sólido de colocar em prática esta ideia e assim une o útil ao agradável e ajuda a ampliar a Escola de Esportes. “A Besni e a Metodista são empresas com valores muito parecidos, somos empresas cidadãs. O projeto da Escola de Esportes é muito consistente e tem resultados maravilhosos”, diz o sócio da ADAG, agência de propaganda das Lojas Besni, Celso Piratininga. A Escola de Esportes também conta com apoio da ASICS, empresa de artigos esportivos que é parceira na categoria adulto. As empresas podem patrocinar financeiramente ou com fornecimento de materiais e/ou serviços, de forma que diminuam o custo operacional. A Escola prioriza a qualidade de suas atividades, portanto a disponibilidade de vagas está intimamente ligada ao incentivo e ao patrocínio que recebem, sendo muito importante a existência de parcerias para a sua continuidade.


O reconhecimento Fotos: Arquivo Pessoal

O handebol da Metodista/São Bernardo/Besni é reconhecido por sua alta qualidade. O time masculino adulto já foi três vezes para campeonatos mundiais e a equipe feminina é atual pentacampeã da Liga Nacional. O fato destas equipes serem muito fortes ajuda a disseminar a Escola de Esportes e o alto renWesley (ponta direita) e alunas da Escola dimento dos atletas. A superioridade do maior clube da região e um dos principais do país, aparece nos Jogos Regionais. Nas 18 vezes que disputou o torneio, venceu 15 delas. Apenas em 1997, 2002 e 2003 a Metodista/São Bernardo não ficou com o título dos Jogos Felipe Pinta, Diogenes Jr. e Guilherme Valadão Regionais. As conquistas de maior expressão foram os Campeonatos Sul-Americano de 1996, 98, 99, 2000 e 2011, além do Pan-Americano de 2008, as oito taças da Liga Nacional, outras oito dos Jogos Abertos do Interior e a participação no Mundial de CluPaulistão masculino, eneacampeão Estadual bes de Handebol. O maior clássico do handebol brasileiro na atualidade é entre Metodista/São Bernardo e Pinheiros, equipe da capital. Nas últimas 15 edições da Liga Nacional, as duas equipes faturaram o título em 12 oportunidades (Metodista oito vezes e Pinheiros quatro). As outras Guilherme Valadão e Alberto Rigolo

Mural

de Relações Públicas pag. 6 - 2012

três foram vencidas por São Caetano e Londrina (duas vezes). O foco da Escola de Esportes é levar às crianças tudo que o esporte proporciona: melhorias físicas e mentais e valores como a disciplina e a convivência em grupo. O programa formou alguns desses grandes atletas, que hoje são contratados do time profissional Metodista/São Bernardo/Besni. Alguns também são da seleção brasileira. Ser da escola de esportes e participar do time profissional é algo totalmente interligado, porém poucos têm entendimento de como isso funciona. Algumas pessoas nem sabem que um dos melhores times do país tem sua formação tanto técnica quanto de jogadores composta por meninos e meninas que tiveram sua base na Escola de Esportes, e por outro lado, algumas crianças e suas famílias acham que tudo não passa de um projeto social e não têm noção da dimensão e peso do time profissional. A linha tênue que divide a Escola de Esportes e o grupo profissional é a técnica dos atletas. Se ele for diferenciado e, tiver competência, grandes são as chances de entrar no time profissional Metodista/ São Bernardo/Besni.


Foto:Juliana/Débora

Da escola de esportes ao time profissional

Roney (goleiro) e Valadão (meia esquerda) em dia de treino na unidade Baetão

Roney Bengivenga Franzini, 19 anos, estudante do curso de relações públicas da Universidade Metodista, é do time profissional e foi da seleção brasileira nos anos de 2006, 2008, 2009, 2010 e 2011. Ele jogava por sua escola, São Carlos, e já se destacava por sua técnica, e durante um dos jogos foi convidado por um olheiro da Escola de Esportes. Ao ser questionado de qual a importância da Escola de Esportes na sua vida ele destaca os benefícios comportamentais, diz que aprendeu valores importantíssimos como respeito e tolerância com o próximo, convivência em grupo, superação de seus limites e controle de suas emoções. Roney afirma que “a Escola de Esportes funciona como uma base tanto técnica quanto cidadã. Na minha época, o técnico exigia os boletins escolares e quem não tivesse notas azuis não poderia treinar, o que comprova o objetivo do projeto, uma formação educacional de qualidade aliada ao esporte”.

Mural

de Relações Públicas pag. 7 - 2012

Guilherme Valadão Gama, 21 anos, jogou pela seleção brasileira desde 2005 e também teve sua formação dentro do projeto. Era do Colégio Metodista e nas aulas de educação física foi percebido com diferencial por seu professor e encaminhado para o projeto. Guilherme destaca a estrutura que a Escola proporcionou com ajuda de custo, valores morais e sempre enfatizando que para ser bom no esporte você tem que ser bom também em seus valores éticos. Ele diz que sua formação técnica e educacional foi totalmente proporcionada pela Escola de Esportes e pela Metodista. Diz que alguns dos atletas do time estão juntos há mais ou menos 8 anos, pois convivem juntos desde o projeto e hoje estão no time profissional, isso é algo diferenciado, além de um time são uma família!


Como participar da Escola de Esportes? A Escola de Esportes é aberta a meninos e meninas de 8 a 18 anos. Para participar da Escola de esportes não é preciso ter técnica e conhecimento no esporte, havendo vagas disponíveis qualquer criança poderá participar. Você também pode ser um voluntário, entre em contato com a coordenação de esportes através do telefone 4366-5539. Abaixo endereços e telefones de todas as unidades, entre em contato com a mais próxima a você! Ginásio

Telefone

Centro de Convivência

Av. Oswaldo Fregonezzi, 101 - Alves Dias

4109-7469

Areião - Ginásio de Esportes do Centro de Convivência Dom Jorge Marcos de Oliveira Baetão – Ginásio Esportivo Vitório Zanon

Estrada da Pedra Branca, 745 - Montanhão

4339-9207

Rua Armando Ítalo Setti, s/ nº - Baeta Neves

4332-9816

Deputado Odemir Furlan - “Baetinha”

Rua Bauru, 20 - Baeta Neves

4125-0601

Ginásio de Esporte do Centro de Convivência Marcelo Roberto Dias

Rua Augusto Venturini, 206 – Batistini

4357-3767

Centro Assistencial Cruz de Malta

Rua Orlando Murgel, 161

5581-0944

Associação Desportiva Classista Mercedes-Benz

Rua Brejaúva, 337 Vila São José / Diadema

4072-7200

Ginásio de Esportes do Centro de Convivência Mariana Benvinda da Costa

Rua Aureliano de Souza, 6 – Ferrazópolis

4127-0771

AMAS - Associação Metodista de Ação Social

Rua Oásis, 275 – Jardim Oriental/Jabaquara

5011-9347

Centro Esportivo Municipal

Rua Lazara de Oliveira Leite, 200 - Jerusalem

4355-9700

Ginásio Poliesportivo Eder Simões Barbosa Centro Recreativo Esportivo e Cultural Ginásio Poliesportivo João Soares “Brasa” do Riacho Grande

Estrada Poney Club, 128 - Orquideas

4336-2665

Rua Francisco Alves, 460 - Paulicéia

4178-9455

Rua Marcílio Conrado, 500 – Riacho Grande Rua Planalto, 230 Rudge Ramos

4397-5009

4366-5539

Centro Esportivo Municipal

Rua Alfredo Bernando Leite, 1287 - Taboão

4361-7622

Ginásio Poliesportivo José Vicente Lopes – “Tozinho”

Rua Ministro Nelson Hungria, 450 – Jardim do Lago

4357-6426

Universidade Metodista de São Paulo

Mural

Endereço

de Relações Públicas pag. 8 - 2012


Destaques A unidade de Rudge Ramos, que é dentro da Universidade Metodista de São Paulo, foi a primeira a ganhar o nome do projeto e a unidade Baetão é que atende o maior número de alunos, são 154. É lá onde os atletas mais experientes treinam, pois a unidade possui uma quadra oficial. A Escola atende a um grande número de alunos Reinauguração do Ginásio e chegou à marca de 804 em 2011. Para efetivar sua participação na Escola de Esportes como aluno, professor ou voluntário, O Ginásio da Universidade Metobasta procurar ou entrar em contato dista de São Paulo passou por uma com a Coordenação de Esportes da reforma no piso, e para marcar a volta Metodista.

Arquivo Pessoal

Acesse este Jornal Mural On-line

Arquivo Pessoal

ao início das atividades, a Escola de Esportes promoverá um evento para a reinauguração desta quadra no dia 11 de abril, às 17h, com um jogo de basquetebol contra a equipe de São Caetano do Sul. Este jogo é válido pelo Campeonato Paulista.

Expediente

Time feminino de handebol Metodista

Roney e Guilherme juntos no cadete 2007

Publicação semanal do 3°. Semestre de Relações Públicas da Faculdade de Comunicação da Universidade Metodista de São Paulo. Diretor da Faculdade de Comunicação: Paulo Rogério Tarsitano Coordenador do Curso de Relações Públicas: Paulo Ferreira Professores Orientadores: Edi Luiza Bacco, Rodolfo Carlos Bonventti e Roberto Joaquim de Oliveira Apoio: Agência Integrada de Comunicação Metodista - AGICOM Textos: Bruna Flores, Débora Neves, Eduarda Czelusniak, Jennifer Fernandes, Jéssica Oliveira, Juliana Ljubisavljevic, Karoline Böving, Marcela Lopes, Victor Kikuchi.

Jornal Mural de Relações Públicas - Escola de Esportes - 2012  

Jornal Mural de Relações Públicas - Escola de Esportes - 2012 Universidade Metodista de São Paulo - Trabalho acadêmico Curso de Relações Pú...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you