Issuu on Google+

1


História Inaugurado em 1924, sob a direção da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, o sanatório é a concretização do sonho, luta e vitória de Vicentina de Queiroz Aranha, um dos maiores centros para tratamento de tuberculose da América Latina, reconhecido pelo alto padrão dos tratamentos oferecidos e por ser o primeiro sanatório de São José dos Campos. Devido às características da enfermidade, era necessário um hospital de isolamento que pudesse prover todos os cuidados necessários para recuperação do paciente, em uma região perto da cidade de São Paulo, a Santa Casa de Misericórdia adquiriu uma chácara em São José dos Campos em março de 1914 (doado pelo estado de São Paulo), escolhida devido ao clima ideal da cidade para o tratamento da doença, e por oferecer as condições de infraestrutura necessárias.

Com uma área atual de aproximadamente 84.500 m², o Vicentina Aranha foi tombado pelo CONDEPHAAT – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico – em janeiro de 2001, tornando-se patrimônio do estado. Posteriormente, em 2004, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia encerrou as suas atividades. Atendendo ao desejo da população de ver o Vicentina Aranha preservado, em 2006 a Prefeitura de São José dos Campos comprou a propriedade e o reabriu, no ano seguinte, como Parque Vicentina Aranha, tornando-o novamente um sinônimo de qualidade de vida.

1924hoje 2


e

Mapa

6 7 5

mapa 4

2

8 9

1 3

1. Pavilhão Central 2. Refeitório 3. Pavilhão São José 4. Pavilhão Marina Crespi 5. Capela

10

3

6. Gruta 7. Quiosque 8. Pavilhão Cia Paulista 9. Pavilhão Alfredo Galvão 10. Pavilhão São João


AJFAC Em 2008, a AJFAC assumiu a gestão do Parque e desde então vem trabalhando com a conservação, manutenção e o restauro das edificações. Em 2012, foi iniciada a primeira fase de um grande projeto arquitetônico que tem como finalidade o restauro de todo o patrimônio edificado do Parque. Dos sete pavilhões existentes, três estão passando por obras estruturais e um já começou a ser restaurado, e abrigará um museu interativo e um showroom com a reforma virtual do Parque.

foto

foto

44

foto


Atividades Hoje, o Parque oferece uma grande variedade de atividades para seus frequentadores: academia ao ar livre (projeto Cidade em Movimento), projeto Vem Brincar (realizado aos domingos para o público infantil em uma parceria com a Secretaria de Esportes), Sarau Filosófico e Visitas Monitoradas realizadas por historiadores especialistas na fase sanatorial. O Parque também recebe eventos da cidade, como os projetos Leitura no Bosque e Música no Parque e em parceria com a Fundação Cassiano Ricardo, exposições, oficinas, teatro, cinema ao ar livre e clube de xadrez.

foto

foto

foto

55


Pavilhão São José Inaugurado em 1924, era destinado a mulheres que não possuíam condições de pagar o tratamento. O local tinha enfermarias e quartos para isolamento, além de vestiário, copa, rouparia, sala de trabalho, refeitório e salão curativo.

6


Pavilhão Marina Crespi (Pavilhão Pequeno para Mulheres Pensionistas) Marina Crespi era casada com Rodolfo Crespi, importante industrial italiano. Ficou conhecida por atividades beneficentes, como o auxílio financeiro à Escola Popular Nossa Senhora do Rosário, na capital. Inaugurado em 1924, o Pavilhão Marina Crespi era ocupado pelas mulheres pensionistas (pacientes que podiam pagar o tratamento).

7


Pavilhão São João Inaugurado em 1924, assim como o Pavilhão São José, tinha inicialmente somente metade das dimensões. Na década de 1930, foi ampliado, com a criação da entrada principal. Era o pavilhão destinado aos homens que não tinham condições de pagar pelo tratamento;

8


Pavilhão Alfredo Galvão (Pavilhão Pequeno para Homens Pensionistas) Foi construído em 1924 e é o menor deles. Recebeu poucas intervenções em sua estrutura. O tratamento para indigentes e pensionistas era o mesmo, assim como as condições de internação. Leitos, enfermeiros, medicamentos e alimentação eram os mesmos nas duas modalidades de internação, porém, de acordo com Rodolfo Lima Martensen, ex-paciente do Sanatório e autor do livro “O Desafio de 4 Santos”, os pensionistas tinham alguns privilégios, entre eles, o de poder escolher onde gostariam de repousar. Feita essa escolha, um enfermeiro colocaria uma cadeira no local determinado e o paciente faria o seu repouso, comportamento considerado primordial e obrigatório ao tratamento do doente.

9


Capela Sagrado Coração de Jesus Em estilo neorromântico, a Capela Sagrado Coração de Jesus, foi inaugurada e, 1935, construída, em grande parte, por meio dos devotos do Conde Lara (Tietê, 1864 – São Paulo, década de 1930). De família de proprietários de fazendas produtoras de café, se tornou importante empresário e ficou conhecido por suas atividades de filantropia e incentivo a arte, foi também um dos principais financiadores da Santa Casa de Misericórdia. A capela era usada para o conforto espiritual dos pacientes e freiras.

10


Gruta Construída em 1938, faz alusão as aparições de Nossa Senhora em uma cidade do sudeste francês, chamada Lourdes. Bernadete Soubirous, tinha 14 anos, declarou ter testemunhado 18 aparições de Nossa Senhora da Imaculada Conceição na gruta de Massabielle em 1958. A fama das aparições encheu toda a França e se estendeu aos países vizinhos. Varias grutas foram construídas no Brasil em homenagem à Nossa Senhora, como as de Guaratinguetá e Itanhaém. Em outros locais, imagens da santa foram colocas em grutas naturais, como em Guaratuba e Ribeirão Pequeno

11


Cozinha e Refeitório Construídos em 1924, a cozinha e o refeitório tiveram várias modificações, visando ampliar o número de pacientes atendidos e adequar-se diante das mudanças nas exigências higiênicas sanitárias que ocorreram ao longo do século XX. Tinham capacidade para mil refeições diárias. Os alimentos manipulados na cozinha eram produzidos na horta, granja e pocilga, cujo a área, atualmente, compreende os bairros Jardim Apolo e Vila Ema. As concepções médicas da época consideravam a alimentação balanceada necessária para fortalecer o corpo dos doentes, considerados pelos médicos como indivíduos biologicamente fracos (fracos de pulmão).

Ajustar foto atual, tirar de forma que o assunto fique todo no canto esquerdo para não ter que reduzir ainda mais a foto antiga.

12


Pavilhão da Companhia Paulista de Estradas de Ferro Inaugurado em 1932, a partir de uma parceria entre a Companhia Paulista de Estradas de Ferro e a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, o pavilhão seria o local de tratamento dos funcionários da empresa. Caberia à Santa Casa a manutenção dos gastos com os enfermos. Fundada em 1868 por grandes cafeicultores do oeste paulista, a empresa visava otimizar o transporte da produção agrícola até o Porto de Santos. Atualmente está sob o controle da Ferroban (Ferrovias Bandeirantes S/A).

13


Necrotério Como os demais pavilhões, este também passou por obras de ampliação e já não possui as mesmas características originais de construção. Neste local, os corpos dos pacientes falecidos eram preparados para o enterro. Não havia sepultamento dentro do terreno compreendido pelo Sanatório, sendo estes levados ao cemitério municipal.

FOTO ATUAL

14


Restauro Todos os pavilhões do Parque Vicentina Aranha, tombados como patrimônio público (municipal e estadual) serão ativados após uma obra de reforço estrutural, sendo esta a primeira fase de um grande projeto arquitetônico que tem como objetivo final o restauro de todo o patrimônio edificado do Parque. Exemplo disso é a Capela do Sagrado Coração de Jesus, reaberta no final de 2010, foi a primeira edificação restaurada em sua totalidade. O primeiro pavilhão a ser recuperado é o AlfredoGalvão. O restauro começa no final de 2012, após processo licitatório, e deve durar 12 meses. O projeto de restauro do Pavilhão Alfredo Galvão já foi aprovado pelo Comphac (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico, Paisagístico e Cultural do Município de São José dos Campos) e CONDEPHAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e turístico) e prevê um museu interativo e um showroom com a reforma virtual do Parque pós-restauro. A longo prazo, novos espaços estão previstos para o Parque, como: cafeteria, livraria, auditório, Casa da Orquestra Sinfônica de São José dos Campos, salas para exposições e oficinas.

15


Conheça os projetos e programas do Vicentina: Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec mollis consequat lectus suscipit posuere. Curabitur rhoncus semper sodales. Pellentesque habitant morbi tTurpis purus facilisis massa, sed laoreet nibh odio vel leo. Suspendisse et nulla elit.

Você assiste uma sessão de Cinema Nacional ou Europeu e na sequencia bate-papo com um curador sobre o filme.

Sarau Vicentina

Espaço aberto para reunir amigos e discutir assuntos, literários ou acadêmicos, e assim conhecer e aprofundar-se um pouco mais sobre o tema.

O projeto “Cinema no Parque” acontece desde junho de 2012 e exibe mensalmente filmes ao ar livre, oferecendo aos expectadores o contato com cinema de qualidade e com a natureza.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec mollis consequat lectus suscipit posuere. Curabitur rhoncus semper sodales. Pellentesque habitant morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas. Vestibulum quis nulla et turpis luctus lacinia sed ac nulla. Fusce quis gravida quam. Quisque non massa est. Todo domingo, às 11h, acontece o Projeto “Música no Parque”, uma apresentação ao ar livre, no Quiosque Nove de Julho, para os frequentadores do Parque apreciarem o trabalho dos músicos da cidade e terem contato com estilos diversos de música de qualidade.”

16 edição desses projetos e aumentar a Você pode ajudar patrocinando alguma visibilidade de sua marca. informações contato@vicentinaaranha.com.br


NUPHA O Núcleo de História tem como missão a pesquisa, a salvaguarda e a comunicação de referências das memórias da fase sanatorial joseense, tendo como sede o espaço que abrigou o antigo Sanatório Vicentina Aranha, de forma a apresentar a população os processos e transformações pelas quais as pessoas e o município passaram, estabelecendo uma via de contribuição para a reflexão crítica acerca da história contemporânea da cidade. O seu objetivo é implantar projetos correlatos no Parque Vicentina Aranha, destacando projetos educacionais,nupha cursos, seminários, entre outras, sempre em consonância com a preservação do Patrimônio Histórico, Humano e Arquitetônico do Parque Vicentina Aranha. Por meio de práticas educativas, Visitas Monitoradas, coleta de depoimentos, imagens (vídeos e fotos), o Núcleo de Preservação do Patrimônio Histórico, Humano e Arquitetônico do Parque Vicentina Aranham recolhe, organiza, discute e apresenta à população a História do Parque Vicentina e suas interfaces engendradas no desenvolvimento de São José dos Campos.

17


18


vel nunc. Nulla ac consequat sem. Phasellus ultrices adipiscing ante tincidunt pellentesque. Aliquam viverra ante eu felis faucibus eget dignissim urna egestas. In hac habitasse platea dictumst. Nullam ac rutrum neque. quis blandit quam. Vestibulum malesuada sap.

Ficha de Adesáo

NOME / RAZÀO SOCIAL: ___________________________________________________________________________ RG: __________________________________________CPF / CNPJ: __________________________________________ TELEFONE: _____________________________ E-MAIL: ___________________________________________________ ENDEREÇO: ______________________________________________________________________________________ BAIRRO: ____________________________________________CEP: __________________________________________ CIDADE: _____________________________________________________ESTADO:_____________________________ DESEJO CONTRIBUIR PARA (VOCÊ PODE APOIAR AMBOS OS PROJETOS): ( ) RESTAURO DO PARQUE VICENTINA ARANHA, COM O VALOR DE R$_________________________ ( ) ORQUESTRA SINFÔNICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, COM O VALOR DE R$__________________ ( )PAGAMENTO ÚNICO PARA 15/12 ( )PARCELADO EM _______VEZES (ATÉ 12), SENDO A DATA DE VENCIMENTO TODO DIA 15. AUTORIZO A DIVULGAÇÃO DO MEU NOME COMO APOIADOR: (

) SIM

(

) NÃO

DESEJO DEDUZIR O VALOR DA CONTRIBUIÇÃO DO MEU IMPOSTO DE RENDA DEVIDO POR MEIO DA LEI ROUANET (

) SIM

(

) NÃO (NESTE CASO SUA CONTRIBUIÇÃO SERÁ RECEBIDA COMO DOAÇÃO)

DATA DE HOJE:_______/_______/_________

ASSINATURA:___________________________________________________

19


20


Folder inst