Issuu on Google+

8

JORNAL O BAIANO Salvador, Dezembro de 2010

GASTRONOMIA

Coma bem nesse verão redacao@obaiano.com.br

Muito calor e tempo livre de sobra. Nessas circunstâncias, sorvetes e biscoitos são irresistíveis opções. Mas, é preciso tomar cuidado para não exagerar e deixar que as delícias do verão se transformem em quilinhos a mais na balança. A nutricionista Marina César Silva dá dicas de como, apesar de muita tentação, manter uma alimentação saudável na estação mais quente do ano. Segundo ela, o ideal é que sejam feitas refeições mais leves e ricas em nutrientes. “Durante o verão, o metabolismo basal de cada pessoa diminui, pois nessa fase o organismo se esforça bastante para manter a temperatura interna do corpo. Por isso, a ingestão calórica também deve ser reduzida, para evitar que se ganhe peso e, também, para que não dificulte a digestão”, explica a nutricionista. Nesse momento, é preciso deixar o bom senso falar mais alto e substituir, por exemplo, os sorvetes de chocolate e doce de leite, por picolés de frutas ou optar por tipos de biscoito sem recheio, de preferência, os preparados com óleos vegetais e sem gordura hidrogenada. Entre as escolhas mais acertadas, também estão frutas, verduras, legumes, folhas verdes, cereais integrais, pães integrais, carnes magras, queijos menos gordurosos, sobremesas à base de frutas e muito líquido, que, aliás, é a indicação mais adequada, dada pela especialista: “O ideal é tomar, ao longo do dia, vários tipos de bebidas em pequenos volumes, como água, água de coco, suco de frutas ou chás. É importante moderar na ingestão de bebidas alcoólicas e ingerir líquidos antes mesmo de aparecer a sensação de sede, porque a sede é um dos sinais da desi-

dratação”. O alerta maior vai para alimentos muito condimentados e gordurosos, como carnes com gorduras visíveis, os fast-foods, frituras e tudo que contenha gordura em excesso, como queijos amarelos, maionese e, até, o famoso acarajé, que, geralmente, são os produtos preferidos pelos veranistas e os mais encontrados à venda nas barracas de praia. “Esses alimentos, além de não fazerem bem para a saúde, tornam a digestão mais lenta e tem uma maior quantidade de calorias em sua composição”, ressalta a profissional de saúde. Nas festas e ensaios, que acontecem com bastante freqüência nessa época do ano, as pessoas costumam abusar das comidas e bebidas, não se preocupando com a qualidade do produto ingerido. Mas, de acordo com Marina, os foliões devem estar atentos ao que comem antes e depois das muitas horas de shows: “Geralmente, durante esses festejos, todos perdem muita energia, líquido e eletrólitos (através do suor). É importante, antes da festa, evitar alimentos gordurosos, preferindo os mais saudáveis como um sanduíche natural, frutas, saladas e cereais, pois, além de terem baixo valor calórico, dão um bom suporte energético para que os foliões aguentem a festa. É fundamental também a hidratação durante a festa, que pode ser feita através de sucos, água e refrescos de preferência. Para os consumidores de bebidas alcoólicas, pode-se alternar a bebida alcoólica com água, para que não haja uma desidratação. Após a festa, o recomendado é manter o mesmo tipo de alimentação recomendado para antes da folia”. Na praia, a preocupação deve ser outra. Conforme a nutricionista, o importante é verificar as condições de higiene do produto vendido. “Por mais que os vendedores ambulantes possam ser bem intenciona-

dos, eles andam o dia todo na praia, sem ter onde armazenar os alimentos em temperatura adequada. Um exemplo disso é o queijo coalho, que deveria ser um alimento sob refrigeração, mas que fica o dia todo na praia, debaixo do sol, aumentando os riscos do consumidor. Muitas pessoas sofrem de intoxicação alimentar nesse período. Indico que levem os lanches ou petiscos de casa (biscoitos, salgadinhos integrais, sanduiches sem maionese) e na praia apenas comprem as bebidas geladas”, alerta. Mas, segundo ela, esse cuidado não deve ser direcionado somente à praia: “Seja em bares, ambulantes ou restaurantes, as pessoas devem tomar bastante cuidado com o que vão comer, pois a higiene na preparação de refeições e lanches é fundamental para assegurar a saúde do consumidor. É importante observar as condições de limpeza dos estabelecimentos, bem como observar a higiene do manipulador do alimento (se o mesmo usa luva, touca, uniforme limpo, etc.)”.

O cardápio ideal para o verão

Fonte: Nutricionista Marina César Silva


DICAS PARA O VERAO