Page 225

As mil palavras que traduzem uma imagem: apontamento para a leitura dos símbolos históricos da Força Expedicionária Brasileira

Posteriormente foi firmado o formato octogonal, com a cobra tendo apenas uma volta, passando uma imagem mais agressiva do símbolo. Assim, tal símbolo, com essa história pitoresca, agradou ao comando americano, que aprovou seu uso. O símbolo passou a figurar do lado esquerdo do uniforme, ficando do lado direito o símbolo do V Exército (Figura 5), do qual a FEB fazia parte. Tais patches ou emblemas eram geralmente bordados artesanalmente e costurados nos uniformes, existindo relatos de alguns feitos até por bordadeiras italianas para os “pracinhas”. Segundo Guimarães e Venturini (2012, p. 5) esses emblemas eram comprados pelos soldados, ou trocados com as mulheres italianas que os bordavam por cigarros, comida, roupas, sabão e outros produtos escassos durante a guerra. Outro fato interessante é a releitura do símbolo feita por Walt Disney. Um dos principais personagens da cultura pop do século XX desenhou a cobra fumando (Figura 6) a pedido do jornal “O Globo”. Tal trabalho foi publicado no “O Globo Expedicionário”, uma edição semanal do jornal voltada especialmente para os soldados “febianos”, em 22 de fevereiro de 1945. A seguir, parte do texto descritivo publicado abaixo da ilustração: [...] homenagem a todos os combatentes da FEB, interpretou especialmente para eles, na concepção magistral que a gravura reproduz, a já hoje histórica legenda com que os soldados do Brasil chegaram à frente italiana: "A cobra está fumando". Nesta última criação do artista de fama universal, temos uma Cobra realmente belicosa, em atitude correspondente ao sentido da frase. O seu cachimbo não é o cachimbo da paz, dado a fumar ao estrangeiro na taba de Arakem. A cobra fuma de raiva, o bote armado, despejando contra o nazista toda a carga de peçonha dos seus dois Colts, que disparam simultaneamente. E, na expressão decidida de mais essa personagem do elenco de Walt Disney, o mesmo sabor do grito de guerra do "pracinha": "A cobra está fumando!" O humor intraduzível dessa epigrama que vem do mais profundo da alma do povo e ganha foros de lema para o combate. Um grito de guerra sem jactância, a modéstia irônica dos nossos bravos rapazes camuflando o seu próprio denodo. Com o dito espirituoso eles disfarçam o sentido heróico dos feitos que as crônicas registram e as ordens do dia do comando superior consagram em repetidos louvores.

Figura 4 - Emblema da FEB em versão moderna. Fonte: http://segundaguerra. net/a-cobra-fumou-a-cobra-vai-fumar-acobra-esta-fumando/

223

Profile for Correios Cultura

Revista Postais 07 - 2016  

Revista Postal N. 6 - 2016 - Restauração da Agência Central dos Correios de Petrópolis. Artigo de Andréa Fernandes Considera, Erika Pereira...

Revista Postais 07 - 2016  

Revista Postal N. 6 - 2016 - Restauração da Agência Central dos Correios de Petrópolis. Artigo de Andréa Fernandes Considera, Erika Pereira...

Advertisement