Page 10

CUBA Dentistas), Dr. Luciano Artioli Moreira, concluiu que atualmente o técnico em saúde bucal não tem autorização para efetuar qualquer procedimento direto no paciente. A comissão visitou escolas, policlínicas, clínicas estomatológicas, faculdades e centros de reabilitação (veja box com programa de atividades) para levantar profundamente dados e informações sobre os procedimentos odontológicos. As reuniões foram realizadas com os especialistas Dr. Armando Mojáiber de la Peña, diretor nacional de Estomatologia do Ministério da Saúde Pública; Dra. Maritza de la Caridad Sosa Rosales, da Direção de Estomatologia do ministério; Dr. Júlio A. Portal Pineda, Diretor da Faculdade de Tecnologia da Saúde do Instituto Superior de Ciências Médicas de Havana; e Dra. Maria Estrella Marin Quintere, Subdiretora da Clínica Estomatológica Juan Manuel Márquez. O técnico em Estomatologia cubano tinha, até 1991, autorização para agir na cavidade bucal. Esse profissional tem uma função específica de

auxiliar e apenas alguém com uma formação mais complexa como o Estomatologista tem competência para intervir na cavidade bucal sem colocar o paciente em risco. A Clínica Estomatológica Juan Manuel Márquez, fundada em 1963, dispõe de 32 profissionais e 30 técnicos em Estomatologia que atendem cerca de 80 mil pessoas em média por ano. A clínica conta com serviços de Prótese, Ortodontia, Parodontologia, Cirurgia Maxilo-facial, Medicina Natural e Tradicional e Estomatologia Geral. Dr. Emil observa que os princípios da política de saúde bucal de Cuba são válidos. Os resultados só não são mais satisfatórios (na parte de prótese, por exemplo, só 40% da população é atendida), em razão de eles sofrerem com a falta de recursos, conseqüência do embargo econômico dos Estados Unidos. Dr. Emil entende o contexto histórico que levou Cuba a permitir que os técnicos em saúde bucal mexessem na cavidade bucal. A ilha, importante fornecedora de açúcar para o mundo desde o século XIX, enfrentou freqüentes invasões dos espanhóis e dos americanos. Teve governos corruptos, como o do ditador Fulgêncio Batista, que precipitaram a Revolução Cubana em 1958. Com a

Na Faculdade de Tecnologia da Saúde, a partir da esquerda: Dr. Norberto Lubiana, Dr. Ricardo Luiz Araújo de Sá, Dra. Maritza Rosales, da Direção Nacional de Estomatologia, Dr. Emil Adib Razuk, Dr. Julio Pineda, diretor da Faculdade de Tecnologia da Saúde do Instituto Superior de Ciências Médicas de Havana, Dr. Luciano Artioli, Dr. Rubens Côrte Real de Carvalho e Dr. Luiz Roberto Cunha Capella

10

Edição 106  

Jornal Novo Crosp

Advertisement