Issuu on Google+


1. Irmandade de Moรงambique de Nossa Senhora do Rosรกrio da Nova Gameleira em sua sede. Belo Horizonte/MG. 09 set. 2012.


uniVerSiDADe Do eStADo De minAS gerAiS

eQuiPe

reitor: Dijon Moraes Júnior Vice-reitora: Santuza Abras Chefe de gabinete: Eduardo Andrade Santa Cecília Pró-reitor de Planejamento, gestão e Finanças: Giovânio Aguiar Pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação: Terezinha Abreu Gontijo Pró-reitora de ensino: Renata Nunes Vasconcelos Pró-reitora de extensão: Vânia Aparecida Costa

Coordenação geral: Cristiane Gusmão Nery Fotografias, Pesquisa e organização de Conteúdo: Cristiane Gusmão Nery Projeto gráfico, tratamento de imagens e ilustração: Akemi Takenaka

eSColA De DeSign Direção escola de Design: Jacqueline Ávila Ribeiro Motta/Simone Maria Brandão Marques de Abreu Coordenação de extensão escola de Design: Giselle Hissa Safar Coordenação do núcleo de Design e Cultura: Mário Santiago Fomento: PAEx - Programa Institucional de Apoio à Extensão – UEMG

N456o

Design Editorial desenvolvido como projeto de graduação do curso de Design Gráfico da Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais sob a orientação da Professora Iara Mol e coorientação de Cristiane Gusmão Nery. estagiária de Design gráfico e editorial: Débora de Lima e Melo revisão de texto: Débora Maria Pereira da Silva revisão ortográfica: Patrícia Pinheiro de Souza Curadoria de imagens: Cristiane Gusmão Nery, Akemi Takenaka e Débora de Lima e Melo

Nery, Cristiane Um olhar sobre o congado das Minas Gerais./ Cristiane Nery.- Belo Horizonte, 2012. 307 p. :principalmente il. color. fots. ISBN: 97885913182118 Bibliografia: p. 306-307 Disponível em PDF em:< http://www.ed.uemg.br/publicacoes/ livros/2012/um-olhar-sobre-o-congado-das-minas-gerais.pdf >

1. Congadas – Minas Gerais. 2- Minas Gerais - Danças folclóricas 2. Minas Gerais – Folclore - Ritos e cerimônias. I. Universidade do Estado de Minas Gerais. II. Título. CDU: 398(815.1)


Cris Nery

Um olhar sobre o

Congado

das Minas Gerais 1a Edição

Belo Horizonte Cristiane Gusmão Nery 2012


6.

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais

Sobre a Autora

Fotografia: Janice Drumond

Cristiane Gusmão Nery nasceu em Belo Horizonte, em 07 de setembro de 1974. Em 1995, ingressou no curso de Cinema de Animação na Escola de Belas Artes da UFMG e se interessou por fotografia e montagem cinematográfica, incentivada por seu pai e seu irmão, ambos fotógrafos e videomakers. Entre 2002 e 2005, concluiu o curso de Design Gráfico na antiga FUMA (Atualmente Escola de Design/ UEMG) e a Pós-Graduação em Cinema na PUC/MG. É professora e pesquisadora da Escola de Design / UEMG desde 2000. O seu interesse pela área de antropologia e fotografia a levou a fazer o Mestrado em Multimeios, do Programa de Pós-Graduação do Instituto de Artes da UNICAMP, dentro da linha de pesquisa História, Estética e Domínios de Aplicação do Cinema e da Fotografia, concluído em 2008. Sua dissertação, Imagens Fantásticas do Carnaval do Recife, foi orientada pelo antropólogo Professor Doutor Etienne Samain, cujo interesse pela Antropologia Visual fez despertar, na autora, a vontade de organizar este livro: Um Olhar sobre o Congado das Minas Gerais que, por meio da fotografia, pretende fazer um registro poético da Festa do Reinado de Nossa Senhora do Rosário.


.7

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais

Agradecimentos À diretoria da Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais e, também, aos funcionários, alunos, colegas e professores. Ao Núcleo de Design e Cultura – NUDEC, da Escola de Design / UEMG. Ao Programa Institucional de Apoio à Extensão – PAEx/UEMG. À Professora Giselle Hissa Safar pela credibilidade depositada neste trabalho como Coordenadora de Extensão da Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais. À Professora Nadja Maria Mourão pela parceria durante a pesquisa. Aos designers gráficos Lucas Alves Faria, Débora de Lima e Melo agradeço o talento, o esforço e a dedicação, ao longo deste trabalho. À designer gráfica Akemi Takenaka, por agregar os valores do design à pesquisa etnográfica, potencializando o uso de imagens ao explorar as relações entre texto e fotografia, respeitando as peculiaridades de uma pesquisa realizada sob o viés da antropologia visual. A Alfredo Bello, músico e pesquisador da cultura tradicional brasileira, que me levou à festa da Irmandade de Moçambique do Bairro Nova Gameleira em 2005, ponto de partida deste projeto. Ao Professor Doutor Etienne Ghislain Samain e colegas do GRIP – Grupo de Reflexão Imagem e Pensamento.

A todos os professores do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, em especial ao Professor Doutor Flávio Senra, ao Professor Doutor Roberlei Panasiewicz e ao Professor Doutor Mauro Passos, pelo incentivo e pela grande contribuição metodológica e acadêmica. Ao pesquisador de religiosidade popular Frei Francisco van der Poel, OFM. À Pesquisadora Professora Doutora Glaura Lucas. A todas as guardas envolvidas que contribuíram com este trabalho, especialmente, a Irmandade de Moçambique da Nova Gameleira – BH/MG; Guarda de Congo Estrela do Oriente do Bairro Novo Tupi – BH/MG; Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Concórdia – BH/MG, Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Concórdia – BH/MG; Guarda de Moçambique de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário do bairro Santa Efigênia – BH/MG; Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia – Conselheiro Lafaiete/MG; Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem, “Arturos” – Contagem/MG. À minha família e amigos pela paciência, incentivo e carinho.


2. Festa da Guarda Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Esmeraldas/ MG. 18 out. 2009.


10 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais


. 11

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém.


Sumário Apresentação 16

Prefácio Por Giselle Hissa Safar

18

O Projeto Por Nadja Maria Mourão

20

Congado: origens e identidade Por Frei Chico van der Poel OFM

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais Por Cristiane Gusmão Nery

34 42 56 72 102 112 122 142 156 176 194 206 220 232 236

Introdução Busca e Levantamento de Bandeiras Busca do Trono Coroado Chegada das Guardas Saudação entre Guardas Louvação das Bandeiras nos Mastros Dentro dos Reinos Refeições Manifestações de Louvor Missa Cortejos e Procissão Descimento das Bandeiras Coroação

306

Referências

Diário de Visitas e Pesquisa de Campo Fotografias


Apresentação


Prefácio Por Giselle Hissa Safar, Coordenadora de Extensão da Escola de Design - UEMG.

Os poderosos instrumentos comunicacionais da globalização, independentemente da discussão de seus prós e contras, tornaram evidente que o mundo é culturalmente diverso – uma realidade que não pode ser mais ignorada, de modo que torná-la visível e acessível sempre constitui uma iniciativa merecedora de elogios. Este livro contribui para levar a um público maior a riqueza visual e a importância social de uma manifestação cultural legítima, forte e tradicional – o congado –, estimulando nosso olhar a captar a variedade de formas, cores e significados ali presentes. Propõe, de uma maneira indireta e, por isso, delicada e elegante, a quebra do modelo de relações interculturais ainda vigentes em nossa sociedade, no qual o outro – toda manifestação cultural diferente da ocidental, urbana e capitalista – é visto como periférico e, na melhor das hipóteses, exótico. Permite, ainda, levar a todos nós, escravos conscientes do ritmo avassalador da vida contemporânea – sem tempo para levantar o olhar da tela do computador quanto mais visitar manifestações culturais – as


imagens belas e esteticamente estimulantes do congado, cuja presença em Minas Gerais é tão marcante. Não se trata de uma publicação densa, na qual a reflexão é instigada pelas palavras. De certa forma, é difícil classificar um livro que explora a eloquência das imagens, mas vai além do ensaio fotográfico. Não é uma obra poética – embora haja poesia e lirismo em muitas imagens; nem tampouco uma obra militante, de discurso social – ainda que a força da tradição afrobrasileira seja quase palpável em cada página. Talvez seja um pouco de cada e algo mais – um diário visual, através do roteiro do olhar de uma pessoa, impulsionada pela curiosidade intelectual e seduzida pela riqueza sensorial, que se aproximou, conviveu e compartilhou a manifestação do Congado em várias comunidades e com uma infinidade de pessoas. Percorrer esse olhar por meio de imagens e depoimentos articulados graficamente de forma competente e sensível é mais do que um passatempo prazeroso, é um privilégio.


O Projeto Por Nadja Maria Mourão; Professora Arte Educadora da Escola de Design -UEMG; Mestra em Design, Inovação e Sustentabilidade.

Os festejos do Reinado reatualizam uma sabedoria centrada na filosofia banta, designando novas formas de expressão dessa etnia. Os cortejos denominados Congados ou Reinados nasceram das cortes que acompanhavam os Reis do Congo – soberanos negros, eleitos entre escravos e libertos das Irmandades de Nossa Senhora do Rosário, São Benedito e Santa Efigênia – por ocasião das festas públicas e rituais religiosos. Dessa forma, compartilha-se com a ideia de que os descendentes africanos reterritorializam, no Brasil, experiências étnicas, que podem ser observadas nos dados visuais e musicais, na realização dos rituais e nas relações de parentesco. O Congado está além do que é observado nas apresentações públicas. Para a preparação dos eventos, a comunidade se reúne, oportunizando a troca de conhecimentos, relações socioculturais e inserção de valores. O projeto de pesquisa extensionista Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais iniciou-se em 2006, por meio de iniciativa minha junto à professora Cristiane Gusmão Nery e, até o ano de 2008, revelou vários olhares dos alunos afrodescendentes envolvidos, bolsistas pelo sistema de cotas do Programa Ações Afirmativas


– Afroatitude, da Escola de Design e do NEAB/UEMG. Foram geradas, pelos alunos, mais de 5.000 imagens das irmandades de Reinados, Guardas de Congado e de Moçambique em Belo Horizonte e cidades interioranas. Nesse período, desenvolveram, ainda, cartões postais, um livro artesanal para atividades de ensino, um kit – com camisetas, bonés, CD – e uma proposta de identidade visual para arte final de um livro documental. “Entre tantos olhares”. Os CDs (imagens) foram disponibilizados para as comunidades pesquisadas como encerramento do trabalho. Essa ação fortalece os valores do conhecimento acadêmico com a cultura. Este livro resulta de um novo projeto iniciado em 2009 pela professora Cristiane Gusmão Nery, atuando junto ao Núcleo de Design e Cultura – NUDEC - da Escola de Design / UEMG – com o intuito de produzir um registro imagético das Festas do Reinado de Nossa Senhora do Rosário e contou com o apoio do Programa Institucional de Apoio à Extensão – PAEx/UEMG.


Congado: origens e identidade Por Frei Chico: Frei Francisco van der Poel OFM1

Sou um franciscano holandês, chegado ao Brasil em 1967. Quase direto, fui para o vale do Jequitinhonha, onde encontrei um montão de coisas que não conhecia. Pude vivenciar a composição de alimentos diferentes com farinha de mandioca, alho e pimenta, além de outras maneiras de fazer comércio, de curar a espinhela caída e o quebranto, coisas que nunca tinha ouvido falar. Diferente era, também, o modo de rezar e de fazer amigos. Com tudo isso, decidi querer conhecer melhor essa realidade. Desde então, junto com a artesã Maria Lira Marques, de Araçuaí, anotei, em 15 mil folhas, parte da cultura dos pobres, das tradições orais daquela região. Nesse trabalho, foi frequente e intensivo o contato com a Irmandade Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, da qual escrevi a história do primeiro centenário (1879-1979), publicada pela Imprensa Oficial, com o título Rosário dos Homens Pretos. Hoje, sou irmão do rosário, nessa irmandade.

Frei Chico-Francisco van der Poel. Disponível em:<http://www.religiosidadepopular.uaivip.com.br/congadorigem.htm>Acesso em: 27 maio 2011 (Adaptação).

1


3. Frei Chico celebrando missa campal na sede da Guarda de Moรงambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio, bairro Concรณrdia. Belo Horizonte/MG. 12 mai. 2012.


22 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Congado: origens e identidade

Sei que, da minha parte, estou no começo do princípio do início de algum conhecimento sobre o congado. Tenho estudado em livros, celebrado a Missa Conga nas mais diversas comunidades. Participei de muitas festas do Rosário, de São Benedito, de Santa Efigênia, de 13 de maio, de 20 de novembro, sempre encontrando coisas novas. Por isso, chego à conclusão de que devo saber quase nada, principalmente do essencial que é a vivência da fé em Nossa Senhora do Rosário pelos congadeiros, que admiro e, sobre os quais, vou tentar falar com muito respeito. Ao iniciar uma missa festiva com a participação do reinado e dos congadeiros, digo assim:

“Quando chego ao pé de engoma/ Primeiro eu peço licença/ Companheiros de palma nós vamos brincar./ A Senhora do Rosário mandou me chamá./ Licença Senhor Rei, licença Senhora Rainha, licença capitão, licença os tamborzeiros, licença ao povo todo./ Chorou, chorou, chorou, êêê..” É o que cantam os tamborzeiros quando chegam à festa, em Araçuaí, no mês de outubro. Hoje, também, peço licença para falar do assunto: origens e identidade do congado.


. 23

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Congado: origens e identidade

Identidade Brasileira

Povos Bantus na África

A identidade do congado, antes de tudo, é brasileira. A partir da África, são 500 anos de história, desde a viagem no Atlântico (calunga). A escravidão, as lutas, os reinados e tudo, até hoje, caracterizam como brasileira a identidade do congado. Os irmãos do rosário estão vivos e sua identidade é dinâmica, mesmo quando pretendem conservar suas tradições, sabedorias e organização. Vejamos: antigamente, não existia a Federação dos Congados. No mundo de hoje, as mudanças são grandes. No congado, mudamos algumas coisas para ver se assim fica melhor. Mas, qualquer adaptação necessária há que ser feita pelos próprios congadeiros, a partir da tradição, das raízes e da espiritualidade recebida na irmandade. Falamos de uma identidade dinâmica e brasileira. O congado e a “irmandade do rosário dos Homens Pretos” são fruto de muita criatividade, desde o princípio. Essa criatividade é de beleza e fé, mas, principalmente, de necessidade e sobrevivência.

Na África, os bantus (mais de 500 povos) formam um grupo linguístico. O termo “bantu” não significa uma cultura. Muito tempo antes dos portugueses chegarem à África, já havia os povos bantus. Atravessaram as densas florestas do centro da África e isso demorou séculos. Nessa façanha, misturaram-se com outros povos e venceram outros. Forjaram-se reinados e uma civilização hierarquizada, não uma única cultura, mas sim, muitas. Explicamos a diversidade cultural dos bantus, pela importância dada aos antepassados. Cada grupo étnico bantu tem seus antepassados como ponto de união. É deles que apreenderam a sabedoria dos provérbios. Dos antigos, receberam as leis para fazer justiça no caso de uma briga de terras ou entre famílias; é deles que aprenderam a religião, a cura das doenças, os instrumentos musicais e todas as outras coisas da vida. Assim, cada grupo, cada clã, cada povo de bantu tem sua cultura própria. Portanto, existe a civilização bantu na África, o grupo linguístico bantu e muitas culturas bantu.

A identidade faz parte do tripé: história, identidade e cultura. As raízes do congado estão na África, principalmente nos povos bantus. Toda identidade tem uma história. Até mesmo a identidade de uma pessoa tem tudo a ver com a história dela, desde criança, tudo que ela aprendeu dos pais, da escola, da vida. Uma identidade cultural surge na história de comunidades ou povos. No congado, os antepassados, as almas dos escravos, o fundador da irmandade, reis, rainhas, capitães falecidos são lembrados e reverenciados. A cultura congadeira é fiel aos ancestrais.


24 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Congado: origens e identidade

O Cristianismo Afro no Congo Desde que os portugueses chegaram ao Golfo da Guiné, o cristianismo entrou lá e se consagrou. Em 1533, foi criada a diocese de Cabo Verde e Guiné. Outra diocese fundada no reino do Congo já celebrou os seus 400 anos de existência. Muitos escravos bantos, do Brasil, já eram cristãos na África. No Golfo da Guiné, a recepção do cristianismo não foi passiva. No reino do Congo, surgiram algumas manifestações afrocatólicas. A jovem Beatrice Kimpa Vita liderava um movimento de Santo Antônio, que africanizava o cristianismo. Ela encarnava Santo Antônio e afirmava que Jesus e muitos santos nasceram no Congo. Beatrice foi condenada pela inquisição e morreu na fogueira, em 1706.2 Curiosamente, no Brasil, encontramos Luiza Pinta, escrava de Angola e devota de Santo Antônio, em Sabará (MG), que foi torturada pela inquisição, em Lisboa, no ano de 1742. Quem sabe a Luiza tenha pertencido ao movimento da Beatriz?

Irmandades do Rosário na África e em todo lugar Como Nossa Senhora do Rosário entrou na devoção dos negros em Portugal, na África e no Brasil? Uma lenda contada em todas as irmandades coloca a Senhora do Rosário como sendo a origem do congado. Vamos ver isso com calma. A irmandade do rosário (dos brancos) fundada na Alemanha, em 1409, chegou a Lisboa em 1478. A mais antiga menção a uma “Confraria de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos” encontramos em 14 de julho de 1496, portanto, quatro anos antes da chegada dos portugueses ao Brasil. Essa informação consta num alvará dado à dita confraria, citando, no mosteiro de

BOXER,C.R.“Race Relations in the Portuguese Colonial Empire, 1415-1825”. Oxford, Clarendon Press, 1963. p.14.Apud: KIDDY, Elizabeth W. Brotherhoods of Our Lady of the Rosary of the Blacks: Community and Devotion in Minas Gerais, Brazil. Albuquerque, New Mexico, 1998, p.79.

2


. 25

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Congado: origens e identidade

São Domingos de Lisboa, “para poderem dar círios e recolher as esmolas nas caravelas que vão à Mina e aos rios da Guiné”. Encontramos o importante documento no Arquivo Nacional da Torre do Tombo em Lisboa – Confirmações Gerais, L. 2 fls. 107v. – 108. Em 1526, já havia, na ilha de São Tomé, a irmandade dos “Homens Pretos”3. Outras irmandades do Rosário existem no Congo, na Angola e em Moçambique, desde o séc.XVII. Antes de 1552, já existia, no Brasil, uma irmandade para os escravos da Guiné, segundo Frei Odulfo van der Vat. O. F. M. e outros historiadores. Em 1610, o rei do Congo entrou na irmandade do rosário, fundada por Frei Lourenço O.P., em Mbanza, capital do Reino do Congo. Entendemos que as irmandades do rosário surgidas no Brasil, não vieram só da Europa, mas também da África. Provavelmente, houve escravos africanos que já vieram, para cá, irmãos do rosário.

O Aparecimento de Nossa Senhora Interpretado A criativa história do aparecimento de Nossa Senhora do Rosário, fundadora das irmandades dos homens pretos, é antiga e pertence ao cristianismo banto. Muitos dizem que Nossa Senhora apareceu no Brasil, poucos dizem que foi na África. Os congadeiros contam que os brancos, donos de escravos, não conseguiram tirála do lugar. O candombe (ou o moçambique) pelejou e conseguiu. Ela ficou com os negros e aceitou-os como eram: pobres, escravos sofridos, com seus reinados e

3

tambores. Os brancos foram passados para trás nessa história. O candombe repete esse tema. Todos colocam a experiência religiosa desse aparecimento, na origem do congado. A interpretação dessa história há que ser feita a partir dos bantus da África, ou dos escravos bantos do Brasil. Vejo pessoas dizerem que Nossa Senhora do Rosário, com o rosário na mão, representa Ifá. Considero isso como um terrível equívoco. Como podem negros bantos que não conhecem orixás – e, sim, bacuros, inquices e antepassados, – enxergar Ifá atrás da Mamãe do Rosário? Os congadeiros antigos não ensinam isso. Os bantos praticam uma imensa fidelidade aos antepassados. É certo tentar descobrir os elementos afro da devoção de Nossa Senhora do Rosário, mas que seja um elemento bantu. A experiência religiosa dos congadeiros deve ser levada a sério. Volto a questionar: é difícil entender a espiritualidade vivida pelos congadeiros e perceber como o rosário de Maria os sustenta nas dificuldades na vida? Para mim, isso é sempre um grande mistério, uma coisa que respeito muito.

VAINFAS, Ronaldo (direção). Dicionário do Brasil Colonial (1500-1808). Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2000. p.68.


26 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Congado: origens e identidade

Bantos no Brasil No Censo de 2000, 50% dos brasileiros declararam serem afrodescendentes. Isso mostra a importância do nosso assunto. Ao falar da identidade das irmandades do rosário em Minas – e que também existem em outros Estados -, não podemos nos esquecer de que a grande maioria dos escravos que vieram para o Brasil, é de origem bantu. A questão bantu é complexa. Isso observamos, por exemplo, na luta pela valorização da identidade negra no Brasil. Ao afirmar a “negritude”, muitos afirmam, principalmente, valores dos iorubás, jejes, quêtos (no Brasil chamados nagôs). Dizem axé (!) e consultam os búzios para saber qual é seu orixá. Ora, o candomblé é respeitável. Conheço e reverencio seus grandes líderes e admiro os cultos nos ilês. Mas, na busca da identidade do congado, não podemos confundir as coisas. O candombe e o candomblé são diferentes desde a origem. Os nagôs dos candomblés do Brasil vieram de reinados situados ao norte do Rio Congo. Os congadeiros do Brasil são bantu-descendentes do Congo, da Angola e do Moçambique, regiões colonizadas por Portugal. Suas origens estão nos reinados localizados, principalmente, ao sul do Rio Congo. Os numerosos povos bantus africanos formam um grupo linguístico. Percebe-se alguma origem comum pelo uso de línguas parecidas. Os bantus, também têm, em comum, vários elementos importantes, como a fé em um só Deus próximo aos humanos (Nzâmbi, Zambiapunga e outros nomes) e a amorosa dedicação devida aos antepassados, sempre presentes. O sistema perverso da escravidão no Brasil colônia, visava desestruturar os grupos étnicos de origem. Para evitar conspirações, os donos de escravos compravam africanos de línguas e origens diversas. Com grande criatividade,

os bantos do Brasil partiram para a adaptação, sem poder reconstruir os grupos étnicos originais com os mesmos antepassados. Desde a travessia do mar em navios negreiros, escravos bantus, de povos e línguas diferentes, criaram uma língua comum, o chamado “português crioulo”. Entre si, esses escravos tornavamse “malungos”, companheiros na luta pela sobrevivência, também cultural. Mas foram as irmandades de Nossa Senhora do Rosário (ao menos, desde 1496), que possibilitaram uma sofrida reorganização e a busca da identidade dos bantos, escravos, cristãos, no Brasil. Surgiram grupos de “homens pretos” e de “pardos”. Criar é preciso. Muitos dos congados atuais começaram a partir de uma família líder que polarizava a participação de outras. Na grande Belo Horizonte, temos os arturos de Contagem, o moçambique “Treze de Maio”, no Concórdia, o congado do Jatobá e muitos outros que cultivam seus antepassados recentes. No congado, distinguimos vários grupos: o candombe é o mais antigo e o mais banto; depois vem moçambique, congada, marujos, caboclinhos, catopês, cavaleiros


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Congado: origens e identidade

de São Jorge. Em Araçuaí (MG) há os tamborzeiros; lá ninguém fala “congado” e sim “tamborzeiros do rosário”. As irmandades do rosário comprovam que é possível viver, no Brasil, a diversidade própria e tradicional dos bantos, mantendo viva a memóriada África bantu. Há reinados, “ngomas” (tambores), os antepassados e Deus, que é chamado de Zâmbi.

Candombe O candombe é o que há de mais banto no congado. É um grupo “de raiz”. Uma espécie de sociedade fechada, na qual se reúnem negros de Nossa Senhora do Rosário, que desejam ser cristãos sem deixar de ser bantos. Sabendo que, desse modo, correm o risco de alguma perseguição, dão-se ao direito de utilizar uma linguagem enigmática e de não revelar o candombe a forasteiros. No candombe são lembrados os antepassados, ali são tocados os tambores antigos e sagrados

. 27

(Santana, Santaninha e Chama) e Zâmbi (Deus Criador) está com eles. É assim que sobrevivem as manifestações culturais dos bantu-descendentes do Brasil. Os candombeiros guardam bem seus mistérios e não há livros a respeito. Costumam dizer: “língua que fala muito, merece faca de sapateiro.” Em muitas coisas, o candombe se parece com o jongo e o caxambu. É uma pena que, ultimamente, vários candombes pararam de tocar.

Chico Rei Do famoso “Chico Rei”, a história oficial não conta muita coisa. Não existem documentos a seu respeito. Há romances que são inventados, mas a história de “Chico Rei” é verdadeira, na medida em que ela representa coisas acontecidas com muitos negros escravos. Imaginem, no tempo da escravidão, que uma vez por ano, um negro vai saindo a rua com uma coroa bonita na cabeça, acompanhado por uma guarda de congo, dizendo: “Eu não sou escravo nada! Eu sou é Rei!”. Esse homem dá uma demonstração de coragem e dignidade. É isso que significa a memória de Chico Rei. Ele representa essa resistência histórica do povo negro do Brasil, essa consciência de dignidade humana, essa memória dos reinados da África. Por isso, Chico Rei tornou-se um personagem tão importante. Olhem, com essas coisas não se brinca. Ninguém pode dizer por si: “Eu quero ser rei Congo também!”. Um rei Congo é escolhido na sua comunidade, aos poucos. As lideranças, os capitães, vão observando quem servirá melhor para representar essa dignidade e essa memória da África. Nada vale sair dizendo: “Nós somos reis pela herança, herdeiros dos templários, misteriosa memória das cruzadas na Europa!” Isso aí é uma falta de respeito, um absurdo que não deveria existir... Pois, a identidade brasileira do congado tem tudo a ver com a memória da África e da escravidão.


28 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Congado: origens e identidade

Missa Conga A missa Conga é uma manifestação recente. Sempre houve missas nas festas de Nossa Senhora do Rosário, mas não existiram manifestações “afro” com tambores dentro das igrejas. Pelo menos disso, não temos notícia, nem mesmo nos séculos XVI, XVII e XVIII, quando o padroado e a igreja do Brasil ainda não seguiam o direito canônico da igreja tridentina que proibia o uso de qualquer tambor na liturgia. Sabemos que as irmandades cantavam suas missas festivas em latim e muito solenemente. A missa Conga é do tempo do Concílio Vaticano II (década de 1960), quando, no Congo, surgiu uma famosa “Missa Luba”, ainda em latim, mas de caráter fortemente africano. No canto do Credo, tambores de sinais avisam a morte de Jesus. Essa missa foi cantada dentro da basílica de São Pedro, em Roma, pelos Trovadores do Rei Balduino, e emocionou o mundo inteiro. Foi naquele tempo que a Missa Conga surgiu, em Belo Horizonte. Não se trata de uma missa com enfeite de congado e sim, de uma celebração da memória da paixão de Cristo, unida à memória da escravidão do povo negro. Impressiona muito quando, no início da missa, o congado canta diante da porta fechada da igreja:

“Branco ia para a missa, negro é que carregava./ Se dissesse alguma coisa, de chicote ele apanhava./ Branco reza na igreja, negro reza na senzala./” E continua: “Senhor padre, abra a porta, que o negro quer entrar.”


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Congado: origens e identidade

Vejo com muita contrariedade alguns vigários dizerem que o congado pode aparecer na Igreja, mas para cantar as músicas do movimento carismático. Puxa vida... Quando uma vez ao ano um grupo pobre de congado de Nossa Senhorado Rosário pede ao vigário da igreja católica – que fez opção pelos pobres– para celebrar a festa do rosário com reinado, tambores e dança e o vigário não o permite, porque “tem um batizado” ou “vocês chegam sempre atrasados e cantam umas coisas que eu não entendo direito”. Um padre disse: “Eu não vou coroar um homem que não é rei. Isso é palhaçada!” Outro sugere que os congadeiros podem pedir uma intenção na missa e ficar na Igreja igual a todo mundo “para fazer a festa depois, onde quiserem”. Não há mais como entender essas coisas. Os congadeiros são filhos de Deus, são católicos. A igreja não é do padre. Os congadeiros estão na sua igreja. Será possível que, até hoje, o negro, para ser um cristão, tem de deixar de ser negro? Sempre aprendi que a igreja é o povo. Como, nessa igreja, não há espaço para a memória do sofrimento da escravidão e da África? Nas igrejas do Brasil – católicas, evangélicas, pentecostais – existe uma grande ignorância quanto à história do negro. A experiência religiosa dos escravos e sua

. 29

expressão cultural não podem ser banidas da igreja. A história não se nega e a identidade não se negocia. Pelejo para entender o que queriam os bispos da América Latina, reunidos em Santo Domingo (1992), quando colocaram a inculturação como prioridade pastoral. Segundo o documento final dessa importante conferência episcopal, “uma meta da evangelização inculturada será sempre a salvação de um determinado povo ou grupo humano que fortaleça sua identidade e confie em seu futuro específico, contrapondo-se aos poderes da morte, adotando a perspectiva de Jesus Cristo encarnado, que salvou a vida de todos, partindo da fraqueza, da pobreza e da cruz redentora.” (Nº. 243) Existem alguns grupos de congados ligados à umbanda, por quê? A partir da segunda metade do século XIX, a igreja católica romanizada interditou e, até derrubou, várias igrejas do rosário para impedir a ação das irmandades dos “homens pretos” ou dos “pardos”. Segundo o direito canônico da época, o vigário da paróquia era presidente nato de todas as irmandades e associações religiosas. Isso trouxe choques violentos entre o clero e as irmandades, até então dirigidas por leigos. Diante dessa luta pelo poder, o negro atingido passou a pensar assim: “minha história não posso negar!”. E deu-se ao direito de celebrar a memória da África e da escravidão onde fosse bem recebido. Foi assim que costumes dos irmãos do rosário se misturaram com costumes dos cultos afrobrasileiros.


30 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Congado: origens e identidade

Tanto as irmandades do rosário, como os terreiros do candomblé e da umbanda foram uma força muito grande para os negros que tiveram suas famílias destruídas pelo sistema da escravidão. No rosário, havia os irmãos e também a “Mamãe do Rosário”, além da autoridade do rei e da rainha. Nos terreiros, havia pai de santo, mãe de santo, filhos de santo. Na verdade, irmandades e terreiros eram substitutos da vida familiar, da união que precisavam para viver e para se criarem.

Por fim Chegamos ao final. Espero que possa ter contribuído para esclarecer algumas coisas que acontecem nas irmandades. Peço desculpas se alguns temas ficaram muito resumidos. Um dia, vi na capital mineira um grupo de moçambique atravessando a avenida. Em meio aos enormes prédios dos bancos e com os ônibus passando, barulhentos, parecia um acontecimento insignificante. Mas os ouvi cantando:

“Esses pretos se soubessem, / a força que o negro tem, / não toleravam / cativeiro de ninguém.”


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Congado: origens e identidade

. 31

4. Guarda de Moรงambique Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio, em sua sede. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2012.


Um Olhar Sobre o Congado das Minas Gerais Cris Nery


34 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Introdução

Introdução Etienne Samain, em sua apresentação do livro O fotográfico, apresenta-nos os artigos desta obra “focalizando a fotografia não tanto como um objeto (uma imagem), mas sim a fotografia como uma maneira de ver e pensar”.4 Samain, também, elenca a temática do uso de textos e fotografias dentro de uma pesquisa etnográfica ao nos convidar, remetendo-se a Roland Barthes, para a difícil tarefa “de saber reconhecer as riquezas singulares do olhar, da fala e da escrita e de pensar, ao mesmo tempo, em suas complementaridades heurísticas possíveis.”5 Partindo desses pensamentos, me dispus a organizar este Livro de Fotografias da Festa de Nossa Senhora do Rosário, festa amplamente divulgada como Congado ou Reinado. Acredito que as imagens, por terem sido produzidas, juntamente com uma pesquisa bibliográfica profunda e de encontros, que promoveram uma vivência intensa com as guardas, nome que a grande maioria

SAMAIN, Etienne. Apresentação: um espelho surpreendente. In: SAMAIN, Etienne (org.). O fotográfico. 2 Ed. São Paulo: Editora Hucitec/ Editora Senac, 2005, p. 13. 5 SAMAIN, Etienne. Um retorno à Câmara Clara: Roland Barthes e a Antropologia Visual. In: SAMAIN, Etienne (Org.). O fotográfico. 2 Ed. São Paulo: Editora Hucitec/Editora Senac, 2005, p. 117. 4


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais

. 35

5. Guarda de Congo Feminina de São Benedito do Bairro Nova Granada de Belo Horizonte/MG, durante a festa da Guarda Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Esmeraldas/MG. 18 out. 2009.


36 .

6. Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, em sua própria festa. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 17 mai. 2009.

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Introdução


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Introdução

dos devotos utiliza e que o livro Introdução ao estudo do congado6 também adota, possibilitam ao leitor, vislumbrar as singularidades dessa complexa manifestação cultural tradicional. As fotografias aqui apresentadas, foram tiradas entre os anos de 2008 e 2012, organizadas e ordenadas a partir desses encontros. Apesar dessa manifestação cultural tradicional ser conhecida e divulgada como Congos, Congados ou Congadas7, alguns devotos questionam esses nomes, uma vez que, para eles, o termo Congado não parece adequado por se referir a apenas um ritmo – o Congo. É válido ressaltar que são sete os ritmos ou irmãos presentes na festa: Candombe (tido como o pai do Congado), Moçambique, Congo, Marujo, Caboclo, Catopé e Vilão8. O nome mais aceito entre os devotos é o Reinado, pois trata-se da Festa do Reinado de Nossa Senhora

. 37

do Rosário. Por outro lado, tanto o nome Reinado, quanto o nome Congado remontam, também, à Festa de Coroação do Rei Congo9, o que legitima ambos os nomes. Uma das intenções iniciais do projeto deste livro era mostrar que uma mesma manifestação cultural tradicional, como o Congado e/ ou Reinado, tem seus rituais característicos, mas também permite que cada irmandade tenha suas particularidades. Os devotos explicam que todos são irmãos do rosário, mas cada um tem o seu sotaque, o que torna a Festa do Reinado de Nossa Senhora do Rosário riquíssima e belíssima. Nesse contexto, o foco do projeto foi direcionado para a região metropolitana de Belo Horizonte. Mesmo assim, guardas de diversas regiões do Estado de Minas Gerais foram fotografadas, entrevistadas e registradas, o que justifica a manutenção da delimitação do espaço da pesquisa – Minas Gerais – no título. Também foram realizados registros durante a Festa de São Benedito em Aparecida/SP, uma vez que, durante o ano inteiro as guardas se preparam para seguir em romaria para essa festa, justificando a importância de sua inclusão na pesquisa. Ao longo dos quatro anos acompanhando, de perto, várias irmandades e participando de várias festas, como será apresentado no Diário de Visitas mais à frente, foi possível compreender que o Reinado de Nossa Senhora do Rosário segue um ciclo anual que se inicia após a Páscoa (afirma-se que o “Reino é aberto na Páscoa”), depois de se preservar o período da quaresma. Normalmente, as celebrações seguem até o dia das almas, 02 de novembro, sendo mais comum, atualmente, se prolongarem até dezembro, quando o “Reino é fechado” para, posteriormente, darem início às Festas de Reis e depois ao Carnaval. Dentro desse grande círculo, acontecem as festas de cada guarda, conforme consta no livro Introdução ao estudo do congado10. A seguir, acompanharemos a tradição da

Introdução ao estudo do congado. Belo Horizonte: PUC Minas, 1974, p. 23. “A denominação genérica dos grupos que integram os congados é a de ternos ou guardas.” 7 RABAÇAL, Alfredo João. As Congadas no Brasil. São Paulo: Secretaria da Cultura, Ciência e Tecnologia, Conselho Estadual de Cultura, 1976. (Coleção Folclore nº 5). 8 BRASILEIRO, Jeremias. Congadas de Minas Gerais. Brasília: Fundação Cultura Palmares, 2001, p.45-47. 9 SOUZA, Marina de Mello e. Reis Negros no Brasil Escravista: história da festa de coroação de Rei Congo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002. 10 Introdução ao estudo do congado. Belo Horizonte: PUC Minas, 1974, p. 60. 6


38 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Introdução

Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira de BH/MG, que servirá como estudo para se entender a festa do congado como um todo. A Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira de BH/MG abre o reino no domingo de Páscoa, sempre ao final da tarde e realiza a sua festa em setembro, sendo sua culminância no segundo domingo desse mês. Assim que o reino é aberto, a Irmandade elabora um convite e o envia para as guardas, com as quais mantêm uma relação mais próxima, tanto da região metropolitana de Belo Horizonte, quanto de diversas outras regiões do Estado de Minas Gerais. O convite pode ser enviado pelo correio ou entregue pessoalmente. Nesse convite, estão especificadas todas as atividades e horários do domingo de culminância da festa, bem como de todas as cerimônias e procedimentos dos dias anteriores. Vejamos o modelo do convite usado neste ano de 2012: A diretoria da Irmandade de Moçambique da Nova Gameleira tem o prazer de convidar sua valiosa guarda para os festejos de Nossa Senhora do Rosário que se realizarão nos dias 07/09 a 09/09/2012 em nossa irmandade. Peço que confirme o mais breve possível pelos telefones: (31) 98701304 (31) 99032053 (31) 92043902 (31) 97777728 Rua F No06, Nova Gameleira - BHTE Assim podemos contar com a presença de sua guarda! PROGRAMAÇÃO 26/08/2012 – Levantamento da bandeira de aviso. 30/08/2012 – Início da novena. 07/09/2012 – Levantamento das bandeiras. 08/09/2012 – Continuação dos Festejos. 09/09/2012 – Domingo de Culminância da Festa: 05:00 hs: Alvorada e queima de fogos. 07:00 às 09:00 hs: Chegada das guardas visitantes e café. 10:00 hs: Missa Conga em intenção das almas de reis, rainhas, capitães e dançantes falecidos da irmandade. 12:00 hs: Almoço. 16:00 hs: Procissão. 17:00 hs: Descimento das bandeiras e encerramento da festa de 2012. Rainha Festeira TALIANA PAOLA Rei Festeiro LUCÍLIO GOMES


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Introdução

Várias guardas responderão ao convite confirmando sua presença e irão à festa. Assim, a Guarda “dona da festa”, nesse caso a Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira de BH/MG, deverá pagar as visitas, comparecendo, também, nas festas de todas as guardas que estiveram presentes. Normalmente, eles recebem de dez a vinte guardas no domingo de culminância da festa. Nos dias anteriores, recebem um número bem menor de guardas visitantes. Claro que, para pagar as visitas, a Irmandade precisará de recursos, principalmente para o aluguel do ônibus, o que nem sempre se consegue com facilidade. No entanto, apesar das dificuldades, há um esforço muito grande, não só para que os membros da Irmandade consigam pagar todas as visitas, mas também, para levar a Guarda sempre bonita, bem fardada e com instrumentos bem cuidados. Afinal de contas, estão indo para uma festa! O pagamento de visitas é de extrema importância para a manutenção e renovação das tradições. Nessas visitas, há uma grande troca de conhecimento e reatualização dos ritos. Amigos e parentes se encontram e novas amizades e laços são feitos. Durante todo o ano, acontecem as festas particulares de cada guarda e, também, as festividades que são organizadas pelas prefeituras das cidades que são, por vezes, chamadas de “Encontro de Congados”. É bem provável que, em todos os domingos do ciclo anual, haja uma festa de reinado para se ir. Como mostrado no convite da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira de BH/MG, a culminância de uma festa de Reinado acontece em um domingo e dura o dia inteiro, sendo que os rituais se iniciam, dependendo de cada guarda, com uma semana, quinze dias ou até um mês de antecedência, com o levantamento do mastro com a bandeira de aviso e início da novena. No sábado anterior à festa, acontece a busca e o levantamento das outras bandeiras. No domingo de culminância, acontece a alvorada às 5h da manhã. Mais tarde, é feita a busca do trono coroado; acontece a chegada das guardas visitantes, o café da manhã, as manifestações de louvor, o pagamento de promessas, a procissão, a missa e, finalmente, o almoço. No dia seguinte, ou na semana seguinte, há o descimento dos mastros com as bandeiras

. 39


40 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Introdução

encerrando oficialmente a festa. Ocorrem muitas variações, todavia, esse ritual pôde ser percebido e registrado ao longo desta pesquisa e já foram descritos no livro Introdução ao Estudo do Congado.11 A proposta que se explora neste texto é apresentar fotografias realizadas, principalmente, no domingo da culminância das festas de Guardas, acompanhadas durante a pesquisa. Apenas a parte Coroação (herança de coroa) não integra, normalmente, o domingo de culminância, pois é realizada quando uma rainha conga falece e outra mulher é escolhida pela comunidade, ou pela rainha ainda em vida, herdando a coroa. A seção final deste livro, denominada de Fotografias, surgiu com a intenção de se criar um álbum de fotos das festas registradas, como se fosse um grande álbum de família. Juntamente com as Guardas informantes, foi decidido não incluir a alvorada e o pagamento de promessas. Focou-se, então, na melhor maneira de se entender a dinâmica do domingo de culminância da festa, o que pode ser percebido na forma de organização das imagens apresentadas neste livro: Busca e levantamento de bandeiras; Busca do Trono Coroado; Chegada das Guardas; Saudação entre Guardas; Louvação das bandeiras nos mastros; Dentro dos reinos; Refeições; Manifestações de louvor; Missa; Cortejos e procissão; Descimento das Bandeiras. Para cada um desses momentos, um pequeno texto foi escrito com a finalidade de apenas guiar o leitor, não sendo, de forma alguma, uma redução, um resumo ou uma explicação dos rituais, o que seria uma difícil tarefa diante da complexidade e da riqueza de detalhes das Festas do Reinado de Nossa Senhora do Rosário. No entanto, acreditase que as imagens, aqui apresentadas, possam revelar tais detalhes ao leitor. De qualquer forma, indico, nas referências, bibliografia mais aprofundada sobre os temas aqui levantados, uma vez que, com as imagens não se pretende substituir o texto. Busca-se, como dito anteriormente, uma complementaridade heurística. Convido o leitor a percorrer as páginas deste livro, não com a intenção de compreender completamente esta manifestação, mas sim, de se deixar deslumbrar e se encantar com a maneira tão bonita, destes devotos de Nossa Senhora do Rosário, demonstrarem sua fé.

Introdução ao estudo do congado. Belo Horizonte: PUC Minas, 1974, p. 44–46.

11


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Introdução

. 41

7. Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira, em sua sede. Belo Horizonte/MG. 09 set. 2012.


Busca e Levantamento de Bandeiras A bandeira de aviso é levantada antes dos festejos na Igreja e/ou sede da Guarda. Normalmente, esse ritual acontece à noite. Formase a guarda, uniformizada ou não, que parte da sede para buscar as bandeiras que estão nas residências de alguns devotos. Ao retornar para a sede com as bandeiras, estas são presas aos mastros que são levantados com orações, cânticos e louvações. Cada mastro é tocado pelos bastões ou espadas e acendem-se velas ao seu redor.


8. Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário em sua sede. Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG. 10 out. 2009.


44 .

9

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca e Levantamento de Bandeiras

10


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca e Levantamento de Bandeiras

. 45

9 a 12. Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário, em sua sede.Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG. 10 out. 2009.

11

12


13 a 15. Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário do bairro Cabana, durante levantamento de bandeira, na sede da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 31 ago. 2008.

13

14

15

16. Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário, em sua sede. Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG. 10 out. 2009.


16


48 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca e Levantamento de Bandeiras

17

18 17 a 20. Guarda de Congo Estrela do Oriente, durante Levantamento de Bandeira em memória de Maria Luiza Félix, em sua residência, antiga sede da guarda. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 19 set. 2009.

19

21. Maria Luiza Félix (in memorian) com imagem de Santa Efigênia, durante apresentação da Guarda de Congo Estrela do Oriente, na Escola de Design/UEMG, no evento “Ações Afirmativas: um passo a frente ou atrás?”.

21

20


. 49

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca e Levantamento de Bandeiras

22

22 a 26. Busca de Bandeiras da Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG. 10 out. 2009.

23

24

25

26


27


28


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca e Levantamento de Bandeiras

. 53

27 a 29. Sede da Guarda de Moรงambique Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio e da Guarda de Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 12 ago. 2009.

29


“A bandeira vai pro céu Com prazer e alegria A bandeira vai pro céu No Santo Rosário de Maria.”


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca e Levantamento de Bandeiras

. 55

30. Bandeiras da Guarda de Congo SĂŁo Benedito e Nossa Senhora do RosĂĄrio. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 17 mai. 2009.

30


Busca do Trono Coroado Na manhã da festa, ainda bem cedo, a Guarda, “dona da festa”, busca o reino (trono coroado) em suas residências e o leva para o local da festa, numa espécie de cortejo. Ele é composto, na maioria das vezes, pelos Reis Perpétuos: rei congo, rainha conga, de São Benedito, de Santa Efigênia e também os reis do ano ou festeiros que patrocinam as festas.


41

31


58 .

31 a 34. Trono coroado da Guarda de Moรงambique Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio e da Guarda de Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2010.

32

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado

33

34

. 59


60 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado

35

35 a 38. Irmandade de Moรงambique de Nossa Senhora do Rosรกrio da Nova Gameleira, em sua sede. Belo Horizonte/MG. 11 set. 2011.

36

38

37


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado

. 61

39 39. Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Alto dos Pinheiros de Belo Horizonte/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/ SP. 02 mai. 2011. 40. Guarda de Moçambique Nossa Senhora da Guia do Bairro Asteca, na festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2011.

40

41 41. Banda Dançante do Rosário de Santa Efigênia, na festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. 21 jun. 2009.

42

43

42 a 43. Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, em sua própria festa. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 08 dez. 2009.


44


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado

. 63

44 a 47. Guarda de Congo de Sรฃo Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosรกrio, em sua sede. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 08 dez. 2009.

45

46

47


64 .

48

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado

. 65

48 a 49. Guarda de Congo de Sรฃo Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosรกrio, em sua sede. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 08 dez. 2009.

49


66 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado

50. Reis, rainhas e princesas da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”, durante a festa da Abolição da Escravatura da Comunidade dos Arturos. Contagem/MG. 13 mai. 2012.

50

51


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado

. 67

51 a 53.Trono coroado dos Arturos, durante a festa da Abolição da Escravatura da Comunidade dos Arturos. Contagem/MG. 13 mai. 2012.

52

53


68 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado

54. Trono Coroado da Irmandade de Moรงambique de Nossa Senhora do Rosรกrio da Nova Gameleira, Belo Horizonte/MG. 11 set. 2005.

54


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado

. 69


“ Cachoeira desceu a serra Foi pro mar, foi pro mar São Benedito Vem me ajudar, me ajudar A levar coroa de Nossa Senhora do Rosário.”


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Busca do Trono Coroado

. 71

55. Sede da Guarda de Moรงambique Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio e da Guarda de Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2010.

55


Chegada das Guardas As guardas chegam às festas sempre entoando cânticos e dançando. Para os devotos, a música e a dança são uma forma de oração.


56. Guarda de Congo de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Angola de Betim/ MG, no jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá, Belo Horizonte/MG. 14 jun. 2009.


74 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

57 a 61. Encontro de Congadeiros no Parque das Águas, em celebração ao Dia da Consciência Negra. Bairro Barreiro, Belo Horizonte/MG. 15 nov. 2009.

57

58

59

60

57. Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário de Belo Horizonte/MG.

59. Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário de Belo Horizonte/MG.

58. Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário e São José de Belo Horizonte/MG.

60. Guarda de Moçambique Nossa Senhora da Guia do Bairro Asteca de Santa Luzia/MG.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

. 75

61 61. Guarda de Congo Nossa Senhora do Rosário Patrono São Sebastião de Belo Horizonte/MG.


76 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

68

68

62

63

62 a 66. Encontro de Congadeiros no Parque das Águas, em celebração ao Dia da Consciência Negra. Bairro Barreiro, Belo Horizonte/MG. 15 nov. 2009. 62. Guarda de Moçambique do Divino Espírito Santo. Bairro Aparecida, Belo Horizonte/MG. 63. Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Nova Granada. Belo Horizonte/MG. 64. Boi-bumbá acompanhando a Guarda de Moçambique Nossa Senhora da Guia do Bairro Asteca. Santa Luzia/MG.

64


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

. 77

65. Guarda de Congo Feminina Nossa Senhora do Rosário do Bairro Aparecida de Belo Horizonte/MG. 66. Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário de Belo Horizonte/MG.

65

66


78 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

67

68


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

. 79

67 a 69. Guarda Nossa Senhora da Conceição Aparecida, em sua sede. Esmeraldas/MG. 18 out. 2009.

69


80 .

70 e 71. Guarda de Congo de Sรฃo Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosรกrio do bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG, durante o 30o Festival de Congado. Conselheiro Lafaiete/MG. 19 jul. 2009.

70

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

71

. 81


82 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

78

72

73 72. Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 20 abr. 2009. 73. Guarda de Congado de Santa Efigênia de Conselheiro Lafaiete/ MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010.

74

74. Guarda de Congo Feminina de São Benedito do Bairro Nova Granada, na festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 17 mai. 2009. 75. Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia de Conselheiro Lafaiete/MG, chegando à festa da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 23 ago. 2009.

75


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

. 83

83

76

78

77

76 e 77. Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, em sua própria festa. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 23 ago. 2009. 78. Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário do bairro Concórdia de Belo Horizonte/ MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010. 79. Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário do bairro Concórdia, Belo Horizonte/ MG, durante o 30o Festival de Congado. Conselheiro Lafaiete/ MG. 19 jul. 2009.

79


84 .

80. Guarda de Congo Estrela do Oriente, na festa em sua sede. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 03 jun. 2012.

80

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

. 85

81. Candombe de Nossa Senhora do Rosรกrio de Lagoa Santa/MG, na festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 03 jun. 2012.

81


86 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

82 e 83. Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário e São José, na festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2011.

82

84. Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário de Belo Vale/MG, na festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. 21 jun 2009.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

83

84

. 87


85. Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira chegando à festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 17 mai. 2009. 86. Guarda de Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, durante o 30o Festival de Congado. Conselheiro Lafaiete/MG. 19 jul. 2009.

85

87. Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário de Itaguara/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 12 abr. 2010. 88. Congado de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário de Ouro Preto/MG, na festa da Guarda Estrela do Oriente. Bairro NovoTupi, Belo Horizonte/MG. 05 jun.2011.

86

87


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

88

. 89


90 .

89. Guarda de Congado de Santa EfigĂŞnia de Conselheiro Lafaiete/ MG, na festa de SĂŁo Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010.

89

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

. 91

90. Guarda de Congado de Santa Efigênia, durante a festa da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/ MG. 23 ago. 2009.

90


91

91 e 94. Guarda São Jorge de Nossa Senhora do Rosário, durante a Festa da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 23 ago. 2009.


. 93

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

92

94

93


Um olhas sobre o Congado das Minas Gerais // CapĂ­tulo 2: Momentos Iniciais

95


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

. 95

95 e 96. Guarda de Caboclinho do Divino Espírito Santo do bairro Nova Cintra de Belo Horizonte/ MG, durante a festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 17 mai. 2009.

96


96 .

97. Guarda de Congo da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”, durante a festa da Abolição da Escravatura. Contagem/MG. 13 mai. 2012

97

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

. 97

98. Guarda de Moçambique da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”, durante a festa da Abolição da Escravatura. Contagem/MG. 13 mai. 2012.

98


98 .

99. Entrada da Comunidade dos Arturos para a festa da Abolição da Escravatura. Contagem/MG. 09 mai. 2010.

99

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

. 99

100. Chegada das guardas à capelinha dos Arturos, na festa da Abolição da Escravatura. Contagem/MG. 09 mai. 2010.

100


101. Guarda de Moรงambique Nossa Senhora da Guia do Bairro Asteca de Santa Luzia/ MG, na festa da Irmandade de Moรงambique de Nossa Senhora do Rosรกrio da Nova Gameleira, Belo Horizonte/MG. 12 set. 2010.


. 101

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Chegada das Guardas

“Oh! Licença. Oh! Licença. Oh, licença venho pedir, a Senhora do Rosário foi quem me trouxe aqui!” 98


Saudação entre Guardas A saudação entre as guardas acontece com troca de bandeiras e a reverência entre capitães, rainhas e reis.


102. Saudação entre os capitães da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia de Conselheiro Lafaiete/MG e da Guarda de Moçambique Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, durante a festa desta. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG.13 maio. 2010.


104 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Saudação entre Guardas

103. Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário em sua sede. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 16 mai. 2010.

103

104. Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário com a bandeira da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte /MG. 16 mai. 2010.

104


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Saudação entre Guardas

. 105

105. Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário e Sâo Benedito Irmandade Nossa Senhora do Rosário Os Ciriacos, saudando a Rainha Conga do Estado de Minas Gerais, Rainha Isabel das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, durante a festa desta. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 12 mai. 2012.

105

106. Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira, em sua própria festa. Belo Horizonte/MG. 13 set. 2008.

106


106 .

107

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Saudação entre Guardas


. 107

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Saudação entre Guardas

107. Capitão da Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário de Belo Vale/MG, saudando o Capitão da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira, na festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 20 mai. 2012.


108 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Saudação entre Guardas

108 e 109. Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, em sua própria festa. Bairro Cabana, Belo Horizonte/ MG. 16 mai. 2010.

108

109


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Saudação entre Guardas

. 109

110. Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário de Belo Vale/MG e Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira, na festa desta. Belo Horizonte/MG. 13 set. 2009.

110


110 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Saudação entre Guardas

111 111. Capitão da Guarda de Congo São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, saudando o Rei Congo da Guarda Estrela do Oriente, na festa desta. O Capitão da Guarda de Congo São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário estava coordenando as refeições da festa. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 06 jun. 2010.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Saudação entre Guardas

“ Olha a bença olha bença Senhor Rei, Senhora Rainha Olha a bença.”

. 111


Louvação das Bandeiras nos Mastros Quando as Guardas chegam às festas, elas louvam seus santos de devoção, que estão nas bandeiras nos mastros. É um momento bastante solene.


103

112. Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário, no Encontro de Congadeiros, no Parque das Águas, em celebração ao Dia da Consciência Negra. Bairro Barreiro, Belo Horizonte/MG. 15 nov. 2009.


114 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Louvação das bandeiras nos Mastros

113. Mastro com a bandeira de Nossa Senhora do Rosário, no Encontro de Congadeiros, no Parque das Águas, em celebração ao Dia da Consciência Negra. Bairro Barreiro, Belo Horizonte/MG. 15 nov. 2009.

115. Mastros com bandeiras da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 23 ago. 2009.

114. Mastros com bandeiras da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 06 jun. 2010.

113

114

115


. 115

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Louvação das bandeiras nos Mastros

116. Mastro com Bandeira da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira, Belo Horizonte, MG. 11 set. 2005. 117. Mastro com bandeira da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/ MG. 17 mai. 2009.

116

117


116 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Louvação das bandeiras nos Mastros

118 a 122. Louvação das bandeiras nos mastros, durante o Encontro de Congadeiros, no Parque das Águas, em celebração ao Dia da Consciência Negra. Bairro Barreiro, Belo Horizonte/MG. 15 nov. 2009.

120 e 121. Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG.

119. Guarda de Moçambique do Divino Espírito Santo. Bairro Aparecida, Belo Horizonte/MG.

122. Guarda de Marujo São Cosme e São Damião e Nossa Senhora do Rosário. Bairro São Pedro, Belo Horizonte/MG.

118

119

120

121


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Louvação das bandeiras nos Mastros

122

. 117


118 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Louvação das bandeiras nos Mastros

123 e 124. Guarda de Caboclinho do Divino Espírito Santo do bairro Nova Cintra, durante a festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/ MG. 17 mai. 2009.

123

124


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Louvação das bandeiras nos Mastros

. 119

125. Mastros com bandeiras na sede da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 14 set. 2008.

125


120 .

126. Mastros com bandeiras na sede da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 12 set. 2010.

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Louvação das bandeiras nos Mastros


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Louvação das bandeiras nos Mastros

“ Nesse palácio tem coroa, nesse palácio tem bandeira, Nesse palácio tem amor. A Senhora do Rosário, Ela é nossa padroeira.”

. 121


122 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

Dentro dos Reinos Cada guarda tem o seu reino. Todos chegam, entram, rezam e/ou cantam louvores e orações, chamadas, por muitos devotos, de marchas. As músicas e as danças, para os devotos do Reinado de Nossa Senhora do Rosário, constituem uma oração, visto que eles não cantam simplesmente, eles oram cantando e dançando.


Um das Minas Gerais // Capítulo 2: Momentos Um olhas olharsobre sobreooCongado Congado das Minas Gerais // Dentro dos ReinosIniciais

. 123 19.

127. Capitão da Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário dentro do reino da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 12 set. 2010.


124 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

128. Reino das Guardas de Moรงambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2009.

128

129. Reino da Guarda de Congo Sรฃo Benedito e Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 08 nov. 2009.

129


. 125

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

130. Reino da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 23 ago. 2009.

130

131. Reino da Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG. 11 out. 2008.

131


126 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

. 127

132. Reino da Irmandade de Moรงambique de Nossa Senhora do Rosรกrio da Nova Gameleira. Belo Horizonte/ MG. 31 ago. 2008.


128 .

133. Reino da Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/ MG. 10 out. 2009.

133

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos


. 129

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

134. Reino das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2009.

134

135. Capitão da Guarda de Moçambique Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, dentro do Reino das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2009.

135


130 .

136. Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia de Conselheiro Lafaiete/ MG no Reino das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2010.

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

137. Reino da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 12 set. 2010.

128

136


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos 129

137

. 131


132 .

138

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

. 133

138. Reino da Irmandade de Moรงambique de Nossa Senhora do Rosรกrio da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 11 set. 2011.


134 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

139 a 143. Reino da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 23 ago. 2009.

139

144. Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia de Conselheiro Lafaiete/ MG dentro do Reino da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 23 ago. 2009.

141

143

144

140

142


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

145 145 e 146. Reino da Guarda de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG. 11 out. 2008 e 11 out. 2009. 147 e 148. Reino da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte, MG. 13 set. 2009 e 14 set. 2008.

146

147

148

. 135


136 .

149. Reino da Guarda de Congo de Sรฃo Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 22 ago. 2010.

149

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

. 137

150. Reino da Guarda de Congo SĂŁo Benedito e Nossa Senhora do RosĂĄrio. Bairro Cabana. Belo Horizonte/MG. 16 mai. 2010.

150


138 .

151 e 152. Reino das Guardas de Moรงambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2009 e 23 jun. 2009.

151

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

152

. 139


140 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

153. Imagem de Nossa Senhora Aparecida dentro do Reino da Guarda de Congo SĂŁo Benedito e Nossa Senhora do RosĂĄrio. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 16 mai. 2010.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Dentro dos Reinos

“ Vamos louvar nossa mãe querida A Senhora do Rosário e a Senhora Aparecida.”

. 141


Refeições É o momento de confraternização. Acontecem lanches, cafés e almoços, sempre com muita fartura. Antes e depois das refeições, há uma benção dos alimentos e, ao término, são entoados cânticos em agradecimento.


154. Jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá, Belo Horizonte/MG. 29 nov. 2009.


144 .

155. Guarda de Moçambique de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG. 12 out. 2008.

155

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Refeições

156. Café da manhã da festa da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 22 ago. 2010.

156


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Refeições

. 145

157. Café da manhã da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG 16 mai. 2010.

157


146 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Refeições

158. Capitão da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, na sede da Guarda Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/ MG. 05 jun. 2011.

158

159

159 a 161. Festa da Guarda Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/ MG. 05 jun. 2011. 162. Almoço da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 22 ago. 2010.

160

162

161


. 147

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Refeições

163 163 a 166. Almoço da festa da Guarda Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Esmeraldas/MG. 14 nov. 2011. 167. Almoço da festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 16 mai. 2010.

164

166

165

167


148 .

168. Guarda de Moçambique São Benedito do Reino de Nossa Senhora do Rosário de Prudente de Moraes/MG, agradecendo o almoço de confraternização das Guardas na Comunidade dos Arturos. Festa da Abolição da Escravatura, Contagem/MG. 09 mai. 2010.

168

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Refeições


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Refeições

. 149

169. Guarda de Moçambique do Divino Espírito Santo do bairro Aparecida de Belo Horizonte/MG, agradecendo o almoço de confraternização das Guardas na Comunidade dos Arturos. Festa da Abolição da Escravatura, Contagem/MG. 09 mai. 2010.

169


170. Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, durante, café da manhã em sua festa. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 22 ago. 2010.

170

171. São Benedito, na mesa de almoço, da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2011.

172 e 173. Festa da Guarda de Moçambique de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG. 11 out. 2009.

171

172


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Refeiçþes

173

. 151


152 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Refeiçþes

174

175


. 153

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Refeições

174. Capitão da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, agradecendo o café da manhã de sua festa. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. 22 ago. 2010. 175 e 176. Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira de Belo Horizonte/ MG, durante o almoço da festa de São Benedito. Aparecida/SP. 20 abri. 2009.

177. Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Nova Granada, durante almoço da festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 17 mai. 2009. 178. Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Nova Granada, durante almoço da festa da Guarda de Moçambique de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Santa Eigênia, Belo Horizonte/MG. 11 out. 2009. 179. Almoço da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 17 mai. 2009.

176

177

178

179


154 .

180. Festa da Guarda de Moçambique de Santa efigênia e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG. 11 out. 2009.

180

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Refeições


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Refeições

. 155

“Oh! Jesus Cristo fez um banquete Nossa Senhora que pôs a mesa E todos os anjos do céu cantaram para agradecer a mesa.”


Manifestações de Louvor Este é o momento de demonstração de fé. Ao longo da festa, as Guardas exaltam e louvam Nossa Senhora do Rosário e, também, seus santos de devoção.


181. Banda Dançante do Rosário de Santa Efigênia de Conselheiro Lafaiete/MG no jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá, Belo Horizonte/MG. 14 jun. 2009.


158 .

182 a 184. Guarda de Congo Estrela do Oriente na festa em sua sede. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 03 jun. 2012.

182

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestaçþes de Louvor


. 159

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestaçþes de Louvor

183

184


160 .

185

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor

186

185 a 188. Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia de Conselheiro Lafaiete/MG na festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2009. 189 e 190. Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia de Conselheiro Lafaiete/MG na festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2010.

187

189

188

190


. 161

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor

192

191 e 192. Guarda de Congado de Santa Efigênia de Conselheiro Lafaiete/MG na festa da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 14 set. 2008.

191 193 e 194. Capitão da Guarda de Moçambique Treze de Maio de Noss Senhora do Rosário com a Banda Dançante do Rosário de Santa Efigênia de Conselheiro Lafaiete/MG durante a festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte, MG. 15 mai. 2010.

193

194


162 .

195. Guarda de Moçambique Nossa Senhora da Divina Providência de Belo Horizonte/MG durante o Encontro de Congadeiros no Parque das Águas em celebração ao Dia da Consciência Negra. Bairro Barreiro, Belo Horizonte/MG. 15 nov. 2009.

195

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor

. 163

196. Guarda de Moçambique Nossa Senhora da Divina Providência de Belo Horizonte/MG, durante a festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente, do bairro novo Tupi. Belo Horizonte/MG. 03 jun. 2012.

196


164 .

197. Unidos de Nossa Senhora do Rosário de Luz/MG na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 12 abr. 2010

197

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor

198. Guarda de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário de Lavras/MG na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010.

199. Congo Liso de Luz/MG na Festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestaçþes de Louvor

198

199

. 165


166 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor

200. Congo Sereno de Lagoa da Prata/MG na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010.

201. Congado de Perdigão da cidade de Perdigão/MG na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010.

202. Congregação Nossa Senhora do Rosário do Barreiro de Cima de Belo Horizonte/MG na sede da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 24 abr. 2011.

203 e 204. Guarda de Marujo de Nossa Senhora do Rosário de General Carneiro de Sabará/MG na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

200

201

202

203


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestaçþes de Louvor

204

. 167


168 .

205 a 207. Guarda de Congo Nossa Senhora do Rosário do bairro Urca de Belo Horizonte/MG na festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 20 mai. 2012.

205

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor


. 169

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestaçþes de Louvor

206

207


170 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor

208 e 209. Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário de Belo Vale/MG na festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 20 mai. 2012. 210. Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário em sua própria festa. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 20 mai. 2012.

208


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestaçþes de Louvor

209

210

. 171


172 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor

211. Banda Dançante do Rosário de Santa Efigênia na festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. 03 jun. 2012.

211

212

212. Banda Dançante do Rosário de Santa Efigênia na festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2012.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor

. 173

213 e 214. Guarda de Congado União de Esmeraldas da cidade de Esmeraldas/MG na festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 20 mai. 2012.

213

214


174 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor

215. Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Alto dos Pinheiros de Belo Horizonte/MG durante o Encontro de Congadeiros no Parque das Águas em celebração ao Dia da Consciência Negra. Bairro Barreiro, Belo Horizonte/MG. 15 nov. 2009.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Manifestações de Louvor

“A Virgem Nossa Senhora, Ela é nossa Guia. Vamos viajar com Ela, toda hora e todo dia!”

. 175


Missa A missa celebrada durante a Festa do Reinado de Nossa Senhora do Rosário é chamada, pela maioria dos devotos, de Missa Conga, mas alguns dos entrevistados a denominam de Missa Congo ou Missa do Congo. De acordo com Manoel Fonseca dos Reis, da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua, “denomina-se ‘Missa do Congo’ aquela Celebração Eucarística que tem a participação de membros da Irmandade do Rosário (Guardas, Ternos, Cortes ou Bandas) de forma ativa na Liturgia, seja executando suas ‘marchas’ (hinos de louvor ao som de antigos instrumentos de percussão), seja realizando ritos expressivos, demonstrativos de sua fé inabalável, obedecendo a uma tradição de quase três séculos de existência.”12

Moreira, Marco Aurélio. Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua: regra maior. 1988. (Em entrevista a Manoel Fonseca dos Reis, no dia 16 de junho de 2012, foi disponibilizado esse livro para consulta.).

12


216. Missa realizada no jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá, Belo Horizonte/MG. 14 jun. 2009.


178 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

Como já foi explicado anteriormente por Frei Chico, as Irmandades do Rosário esperam do lado de fora da Igreja e entoam o lamento negro, para que o padre abra a porta e inicie a celebração da Missa Conga. Outro momento de fundamental importância é o Ofertório, quando ocorre a ‘Entrega das Coroas’ e de outras peças ritualísticas, tais como o bastão, a espada, a capa, o cetro, entre outros. O capitão Sebastião Corrêa Braga, da Guarda de Moçambique Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, ministrou uma palestra juntamente com o Pesquisador Prof. Dr. Romeu Sabará, no dia 08 de agosto de 2009, na sede das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, no Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. Essa palestra foi parte de um ciclo de eventos denominados Dia de Mestre. Nessa palestra, o capitão contou que tem 50 anos de Reinado e que aprendeu alguns acordes do lamento negro quando ainda tinha 16 anos. Narra como ele e outras Guardas criaram novos versos e participaram da organização da primeira Missa Conga da região metropolitana de Belo Horizonte/MG, que foi celebrada em 1972, em Nova Lima/MG, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Recordou, também, o preconceito sofrido pelas Guardas e a dificuldade que enfrentavam para entrarem na Igreja com suas vestimentas e instrumentos. Nas palavras do capitão, a Missa Conga abriu as portas para que as Guardas manifestassem suas tradições. Para esta pesquisa foram registradas, em vídeo, missas congas de diversas Guardas da região metropolitana de Belo Horizonte/MG. Todas entoam os versos do lamento negro na porta da igreja, com algumas pequenas variações. O trecho do lamento negro que apresento aqui, são os versos cantados pelo capitão nessa palestra, que foi registrada em vídeo, tanto para elaboração deste livro, quanto para o acervo pessoal do capitão e das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, que são as organizadoras do Dia de Mestre.


. 179

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

O lamento negro é iniciado quando a guarda está do lado de fora da Igreja, esperando que o padre abra a porta, como já explicou Frei Chico. Representa mesmo, o sofrimento do negro, na história do Brasil.

“No dia Treze de maio A assembleia trabalhou Negro velho era cativo E a princesa libertou

Chegando na sua senzala É que negro veio rezava Pedindo a Deus do céu Que tenha pena dessas almas

Desse dia em diante Foi que a coisa endireitou Tem senhor que é cativo E tem negro que é doutor

Negro velho era cativo E a princesa libertou Negro velho era escravo E hoje já virou senhor

Santo padre abre a porta Pra nego quer entrar Para ouvir a santa missa Pra o pai eterno celebrar

Tem senhor que é escravo E tem negro que é senhor

No tempo da escravidão Moço branco é quem mandava Quando senhor ia à missa Era negro quem levava

Se Negro tava cansado De chicote ainda apanhava Chegando na sua senzala É que negro veio rezava

Quando senhor ia à missa Era negro quem levava Senhor entrava pra dentro Negro lá fora ficava

Chegando na sua senzala É que negro veio rezava Pedindo a Deus do céu Que tenha pena dessas almas

Senhor entrava pra dentro Nego lá fora ficava Se Negro tava cansado De chicote ainda apanhava

Se eu subia na árvore Senhor atirava no negro Na água negro caia Negro morria afogado Na maior da covardia

Se Negro tava cansado De chicote ainda apanhava Chegando na sua senzala É que negro veio rezava

Com os grilhões da escravidão Isabel não concordava Por isso no Treze de Maio A Princesa Isabel A Lei Áurea assinava

Viva preto viva branco Viva a carta de alforria Viva a princesa Isabel Que acabou com a tirania Ora viva Princesa Isabel Ora viva Princesa Isabel Se não fosse ela essa vida era um fel Ora viva Princesa Isabel!”


180 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

217. Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, juntamente com as guardas visitantes, entoando o Lamento Negro na porta da Igreja. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 16 mai. 2010. 218 e 219. Após o Lamento Negro, Frei Chico abre a porta da Igreja e recebe as Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, juntamente com as guardas visitantes. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 16 mai. 2010.

217

218


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

. 181

220. Guarda de Congo Estrela D’alva de Justinópolis de Ribeirão das Neves/MG, entrando na Igreja para a missa conga de Frei Chico, durante a festa das Guardas e Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, juntamente com as guardas visitantes. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG.. 16 mai. 2010.

219

220


182 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

221

222


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

. 183

221 a 224. Trono coroado das Guardas: Banda Dançante do Rosário de Santa Efigênia de Conselheiro Lafaiete/MG e Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário durante Ofertório e comunhão da Missa Conga, celebrada por Frei Chico, durante a festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 16 mai. 2010.

223

224


184 .

225

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa


. 185

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

225. Capitão mor da Guarda de Congo dos Arturos, recitando o Lamento Negro na porta da Igreja. Festa da Abolição da Escravatura da Comunidade dos Arturos em Contagem/MG. 09 mai. 2010. 226. Guarda de Congo dos Arturos, recitando o Lamento Negro na porta da Igreja. Festa da Abolição da Escravatura da Comunidade dos Arturos em Contagem/MG. 09 mai. 2010. 227. Após o Lamento Negro a porta da Igreja é aberta e o padre recebe as guardas para a celebração da Santa Missa. Guarda de Moçambique dos Arturos na festa da Abolição da Escravatura da Comunidade dos Arturos em Contagem/MG. 09 mai. 2010.

226

228. Padre recebendo trono coroado dos Arturos. Festa da Abolição da Escravatura da Comunidade dos Arturos em Contagem/MG. 09 mai. 2010.

227

228


186 .

229

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

229 a 231. Missa durante a festa da Guarda de Congo SĂŁo Benedito e Nossa Senhora do RosĂĄrio do bairro Cabana, Belo Horizonte/ MG. 17 mai. 2009.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

230

231

. 187


188 .

232

233

234

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa


. 189

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

232 a 237. Ofertório da Missa durante a festa da Guarda Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Esmeraldas/MG. 18 out. 2009.

235

236

237


190 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

238. Vice Rainha Conga do Estado de Minas Gerais da Banda Dançante do Rosário de Santa Efigênia de Conselheiro Lafaiete/MG, durante a missa conga realizada por Frei Chico, para a festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 16 mai. 2010.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

“Oh! Entregai senhor Rei Oh! Entregai senhor Rei

Oh! Entregai vossa coroa Oh! Entregai senhor rei

Oh! Entregai sá Rainha Oh! Entregai sá Rainha

Oh! Entregai vossa coroa

Oh! Entregai sá Rainha.”

. 191


192 .

239. Frei Chico durante missa conga da festa das Guardas de Moรงambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 16 mai. 2010.

239

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Missa

“Oh! Deus salve, Oh! Casa santa Onde Deus fez a morada oiá meu Deus. Onde Deus fez a morada, oiá! Onde mora o cálice bento onde mora o cálice bento E a hóstia consagrada, oiá, meu Deus. E a hóstia consagrada, oiá!”

. 193


Cortejos e Procissão Quando as guardas se dirigirem para algum lugar, seja para o refeitório ou para o palácio de uma rainha, todos seguem em cortejo. No entanto, existe um momento, que é a Procissão, quando são levados os andores, o que acontece em momentos diferentes, dependendo da festa, podendo ser antes ou depois da Missa. Já a ordem de organização das Guardas, para o cortejo ou procissão, foi narrada, diferentemente, por diversos devotos. O cortejo mais comum é aquele em que o Moçambique vem por último conduzindo o Trono Coroado, pois foi ele quem conseguiu tirar Nossa Senhora das águas.


240. Prociss達o da festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 07 jun. 2009.


196 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Cortejos e Procissão

241. Andor de São Benedito na Festa da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 23 ago. 2009. 242. Andor de São Benedito na Festa da Guarda Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2011.

241

243. Andor de Santa Efigênia na Festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 15 mai. 2009. 244. Procissão durante a festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 07 jun. 2009.

242

225

243


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Cortejos e Prociss達o

244

. 197


198 .

245. Andor de Nossa Senhora do Rosário na festa da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 12 set. 2010.

245

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Cortejos e Procissão

246. Andor de Nossa Senhora do Rosário na festa da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 23 ago. 2009.

246

247


. 199

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Cortejos e Procissão

247. Andor de São Benedito no jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá, Belo Horizonte/MG. 14 jun. 2009.

248

248. Andor de Nossa Senhora do Rosário no Encontro de Congadeiros no Parque das Águas em celebração ao dia da Consciencia Negra. Bairro Barreiro, Belo Horizonte/MG. 15 nov. 2009.


200 .

249. Guarda de Caboclinho do Divino Espírito Santo carregando o andor de Santa Efigênia durante procissão da festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 17 mai. 2009.

249

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Cortejos e Procissão

250. Andor de São Benedito na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 19 abr. 2009.

251. Andor de Nossa Senhora Aparecida durante procissão da festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 17 mai. 2009.

250


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Cortejos e Prociss達o

251

. 201


202 .

252. Andor de Nossa Senhora do Rosário da procissão da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte /MG. 17 mai. 2009.

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Cortejos e Procissão


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Cortejos e Procissão

“Que Santa é essa Que vem no andor? Senhora do Rosário Mãe do Criador.”

. 203


204 .

253. Andor de Nossa Senhora de Fátima na procissão das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2012.

253

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Cortejos e Procissão


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Cortejos e Procissão

. 205

“Lá vem Nossa Senhora Com sua fita voando Quem tiver a fé com ela Vem atrás acompanhando.”


Descimento das Bandeiras O encerramento oficial da festa, de cada Guarda, ĂŠ marcado pelo descimento das bandeiras.


254. Descimento das Bandeiras na sede das Guardas de Moรงambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 27 mai. 2012.


208 .

255 e 256. Descimento das Bandeiras na sede das Guardas de Moรงambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 27 mai. 2012.

255

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras

256

. 209


210 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras

257 a 259. Descimento das Bandeiras na sede das Guardas de Moรงambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 27 mai. 2012.

257

258


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras

259

. 211


212 .

260

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras

261


. 213

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras

260 a 263. Descimento das Bandeiras na sede das Guardas de Moรงambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 27 mai. 2012.

262

263


214 .

264

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras

265


. 215

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras

264 a 267. Descimento das Bandeiras na sede das Guardas de Moรงambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 27 mai. 2012.

266

267


216 .

268 e 269. Descimento das Bandeiras na sede das Guardas de Moรงambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 27 mai. 2012.

268

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras

269

. 217


218 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras

“Bandeira vai descer do céu vai Vai descer do céu bandeira Santa.”


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Descimento das Bandeiras

. 219

270. Descimento das Bandeiras na sede das Guardas de Moรงambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 27 mai. 2012.

270


Coroação Existem muitos tipos de coroação: dos reis festeiros, do trono coroado, no dia da festa, no ano anterior. Porém, a mais emocionante e que guarda muito do mistério do Reinado de Nossa Senhora do Rosário, é a coroação para a herança de coroa, quando uma rainha ou rei congo falecem e os herdeiros recebem a coroa como herança de um legado, uma função, um papel, uma missão a ser cumprida. As fotos aqui apresentadas foram realizadas no dia 24 de abril de 2011, durante a coroação de Sílvia de Lourdes, da Irmandade de Moçambique da Nova Gameleira, que herdou a coroa de sua mãe, Rainha Maria Alice, falecida em 18 de dezembro de 2010. A Rainha Maria Alice já havia herdado a coroa de sua mãe, Rainha Maria de Lourdes dos Santos, fundadora da Irmandade, em 1962 e falecida em 12 de julho de 1991.


271. Irmandade de Moรงambique de Nossa Senhora do Rosรกrio da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 24 abr. 2011.


272 a 275. Coroação da Rainha Conga da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Sílvia de Lourdes herda a coroa de sua mãe Rainha Maria Alice. Belo Horizonte/MG. 24 abr. 2011.

272

273

274


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Coroação

275

. 223


224 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Coroação

278 a 281. Nesse mesmo dia, após a coroação da Rainha Conga, também foram coroadas a Vice-Conga, Rainha do Povo, Rainha de Nossa Senhora Aparecisa, Princesas e duas Guarda-Coroas da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 24 abr. 2011.

276

277

278

279


. 225

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Coroação

280

281


226 .

282.Rainha Maria Alice (in memorian) da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 10 set. 2010.

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Coroação


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Coroação

. 227

283.Rainha Sílvia de Lourdes, filha da Rainha Maria Alice da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 24 abr. 2011.


228 .

284. Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 24 abr. 2011.

284

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Coroação


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Coroação

“Recebei Vossa Rainha Coroa de Nossa Senhora Recebei Vossa Rainha Coroa de Nossa Senhora Está coroada, está coroada A nossa Rainha agora Está coroada em nome de Deus e Nossa Senhora.”

. 229


Diรกrio de Visitas


232 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Diário de Visitas

Diário de Visitas e Pesquisa de Campo

o trabalho de campo, para a realização desta pesquisa, foi bastante intenso. Será apresentada, em seguida, a descrição resumida das atividades desenvolvidas entre os anos de 2009 e 2012. em 2005 e 2008 foram realizados registros de festas anteriores ao projeto, mas que serviram de base e despertaram meu interesse para o desenvolvimento do mesmo. Como contrapartida social do projeto, foram distribuídos, para as guardas participantes, CDs e DvDs com as fotografias e vídeos realizados.

1. Registros realizados em fotografia e/ou vídeo durante o ano de 2005 Setembro Dia 10: Registro da saída da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira para buscar e levantar as bandeiras. Belo Horizonte/MG. Dia 11: Registro da Festa da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG.

2. Registros realizados em fotografia e/ou vídeo durante o ano de 2008 AgoSto Dia 17: Festejo do Tambor Mineiro, no Bairro Prado, em Belo Horizonte/MG. Dia 31: Reunião e entrevista com a Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. Registro do levantamento das bandeiras de aviso. Setembro Dia 13: Registro da busca e levantamento de bandeiras da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. Dia 14: Festa da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG.

outubro Dia 11: Levantamento de bandeira da Guarda de Santa Efigênia, no Bairro Santa Efigênia, em Belo Horizonte. Dia 12: Festa da Guarda de Moçambique de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário, no Bairro Santa Efigênia, em Belo Horizonte/MG. Registro do pagamento de visita da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira de Belo Horizonte/MG à família de Seu Zé e Dona Aparecida, em Brumadinho/ MG. Apresentação da Folia de Reis de Seu Zé e Dona Aparecida. Após a visita do congado, a Folia de Reis se apresentou em uma casa vizinha para pagar uma promessa. É muito comum que as pessoas, que fazem parte do congado, participem de outros festejos e grupos, como a Folia de Reis, Quadrilha para a festa de São João, Escola de Samba. Novembro Dia 22: Visita da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira de Belo Horizonte/ MG ao terreiro de Pai Fernando, no Bairro Nacional, em Contagem/MG, para pagamento de promessa.

3. Registros realizados em fotografia e/ ou vídeo durante o ano de 2009 Abril Dia 12: Registro da abertura do Reino da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira, no domingo de Páscoa. Belo Horizonte/MG. Dias 18 a 21: Viagem para Aparecida/SP – Festa de São


. 233

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Diário de Visitas

Benedito. Foram fotografadas e entrevistadas Guardas de diversas regiões e cidades do Estado de Minas Gerais. A partir das fotografias dessa festa, foi desenvolvida uma planilha com os dados de cada guarda: nome, contato, vestimenta, cor, participantes, etc. mAio Dia 13: Festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário da Rainha Conga do Estado de Minas Gerais – Rainha Isabel. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Dia 17: Festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, do bairro Cabana. Belo Horizonte/MG. Dia 31: Registro do descimento de Bandeiras das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, como encerramento oficial de sua festa. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Junho Dia 04: Entrevista com as Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Entrega dos CDs com as fotos da guarda. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Dia 07: Festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente, do Bairro Novo Tupi. Belo Horizonte/MG. Dia 11: Registro da Festa do Terreiro da Mãe Zuleika. Dia 14: Jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá. Belo Horizonte/MG. Dia 21: Festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. Dia 23: Levantamento da bandeira de São João, na sede das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Julho Dia 05: Entrevista com a Guarda de Congo Estrela do Oriente, do Bairro Novo Tupi. Entrevista com a Guarda de Congo Nossa Senhora do Rosário Patrono São Sebastião. Belo Horizonte/MG. Dia 07: Entrevista com a Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Dia 19: Registro do 30º Encontro de Congadeiros, em Conselheiro Lafaiete/MG. Dia 22: Nova entrevista com a Rainha Isabel das Guardas de

Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. AgoSto Dia 02: Registro da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário do Jatobá de Ibirité/MG, durante a abertura do Colóquio Internacional de Etnocenologia, no Conservatório Mineiro de Música, com a presença da Rainha Isabel das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário – Rainha Conga do Estado de Minas Gerais. Dia 08: Registro da Palestra do Mestre Tião e do pesquisador Romeu Sabará a respeito da Missa Conga, na sede das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Dia 23: Festa da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Setembro Dia 12: Festa da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. Entrega de CDs e DVDs com fotos. Dia 19: Registro do levantamento da bandeira da Guarda de Congo Estrela do Oriente, no Bairro Novo Tupi. Belo Horizonte/MG. outubro DIa 11: Festa da Guarda de Moçambique de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário, no Bairro Santa Efigênia, em Belo Horizonte/MG. Dia 18: Festa da Guarda Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Esmeraldas/MG. Dia25: Festa da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Justinópolis. Ribeirão das Neves/MG. noVembro Dia 08: Festa da Guarda de Moçambique Nossa Senhora da Divina Providência de Belo Horizonte/MG. Dia 15: Encontro de Congadeiros no Parque das Águas, em celebração do Dia da Consciência Negra. Parque das Águas, Bairro Barreiro, Belo Horizonte/MG. Dia 29: Guarda Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Foi levantada uma bandeira de Ação de


234 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Diário de Visitas

Graças pelo aniversário de 7 anos da guarda. Foram distribuídos CDs com fotos e realizada uma entrevista, em vídeo, com alguns de seus devotos. DeZembro Dia 08: Registro do terço cantado e da novena de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, na sede das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Fechamento do reino e coroação dos reis para o próximo ano da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG.

4. Registros realizados em fotografia e/ou vídeo durante o ano de 2010: mArÇo Dia13: Entrevista com a Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia e com a Banda Dançante do Rosário de Santa Efigênia, em Conselheiro Lafaiete – MG. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. Abril Dias 09 a 12: Festa de São Benedito em Aparecida/ SP. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. mAio Dia 01: Abertura da Festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Saída do Boi da Manta. Dia 09: Festa da Abolição da Escravatura da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”. Contagem/MG. Dia 13: Festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Dia 15: Festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Dia 16: Festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, do bairro Cabana. Belo Horizonte/

MG. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. Festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. Junho Dia 06: Festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente do Bairro Novo Tupi. Belo Horizonte/MG. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. AgoSto Dia 22: Festa da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Dia 31: Festa da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário do Jatobá. Ibirité/MG. Setembro Dia 12: Festa da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/ MG. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. noVembro Dia 14: Festa da Guarda Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Esmeraldas/MG. Entrega de CDs e DVDs.

5. Registros realizados em fotografia e/ou vídeo durante o ano de 2011 AbrIL Dia 24: Coroação da Rainha Conga e de todo o Trono Coroado da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. mAio Dias 01 e 02: Festa de São Benedito em Aparecida / SP. Junho Dia 5: Festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente do Bairro Novo Tupi. Belo Horizonte/MG.


. 235

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Diário de Visitas

Julho Dia 10: Entrevista com Frei Chico – Frei Francisco van der Poel OFM. Ribeirão das Neves/MG. Dia 11: Reunião com a Guarda de Congo Estrela do Oriente do Bairro Novo Tupi. Belo Horizonte/MG. Neste dia, foram conferidas as legendas e textos do livro. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. Dia 12: Reunião com as Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Neste dia, foram conferidas as legendas e textos do livro. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. AgoSto Dia 21: Festa da Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Entrega de CDs e DVDs. Setembro Dia 11: Festa da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/ MG. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. Dia 28: Reunião com a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”. Contagem/MG.

6. Registros realizados em fotografia e/ou vídeo durante o ano de 2012 AbrIL Dia 11: Reunião com a Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. Neste dia, foram conferidas as legendas e textos do livro. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. mAio Dia 12: Festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Dia 13: Festa da Abolição da Escravatura da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”. Festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia.

Belo Horizonte/MG. Contagem/MG. Dia 20: Festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, do bairro Cabana. Belo Horizonte/MG. Dia 27: Descimento das bandeiras para encerramento oficial da Festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia. Belo Horizonte/MG. Junho Dia 3: Festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. Festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente do Bairro Novo Tupi. Belo Horizonte/MG. Dia 10: Jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá. Belo Horizonte/MG. Dia 16: Entrevista com Manoel Reis, da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá. Belo Horizonte/MG. Dia 20: Reunião com a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”. Contagem/MG. Neste dia, foram conferidas as legendas e textos do livro. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. Julho Dia 15: 33º Festival de Congado de Conselheiro Lafaiete/MG. Foram entregues CDs e DVDs para as guardas. .


Fotografias


238 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

. 239

285. Guarda de Moรงambique Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Concรณrdia, Belo Horizonte/MG. 13 maio. 2010.


240 .

286 e 287. Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2011 e 19 set. 2009.

286

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

287

. 241


242 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

288 a 291. Guarda de Congo Estrela do Oriente em sua pr贸pria festa. Bairro Novo Tupi. Belo Horizonte/MG. 06 jun. 2010.

288

289

290

291


. 243

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

292 a 294. Guarda de Congo Estrela do Oriente em sua própria festa. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2011.

292

294

295. Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário e São José e Guarda de Congo Estrela do Oriente em festa na sede desta. 03 jun. 2012.

293

295


244 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

296

297


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

. 245

296. Rainha Conga das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário e Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Alto dos Pinheiros sendo recebidas no jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá, Belo Horizonte/MG. 10 jun. 2012.

297. Jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá, Belo Horizonte/MG. 10 jun. 2012. 298. Jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá, Belo Horizonte/MG. 10 jun. 2009.

298


246 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

299. Guarda de Marujo Nossa Senhora Aparecida de Sabarรก/MG, na festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 06 de jun. 2010


. 247

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

300 e 301. Guarda de Marujo São Cosme e São Damião e Nossa Senhora do Rosário do bairro São Pedro de Belo Horizonte/MG, com o Capitão da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 12 abr. 2010.

302 e 303. Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 12 abr. 2010.

300

301

302

303


248 .

304 e 305. Guarda de Congo de S茫o Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Ros谩rio em sua pr贸pria festa. Bairro Conc贸rdia, Belo Horizonte/MG. 22 ago. 2010.

304

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

305

. 249


250 .

306. Guarda de São Sebastião do Reino de Nossa Senhora do Rosário na festa da Guarda Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2011.

306

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

. 251

307. Congado de Santa EfigĂŞnia e Nossa Senhora do RosĂĄrio de Ouro Preto/MG, na festa da Guarda Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2011.

307


252 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

308. Guarda de Congo São Benedito

do bairro São Cristovão de Belo Horizonte/MG, na festa da Guarda Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2011. 309. Congo Real de Luz/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. de 2010.

308

310. Irmandade de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário de Lagoa da Prata/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

309

310

. 253


254 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

311 e 312. Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário e São Benedito - Irmandade Nossa Senhora do Rosário Os Ciriacos, na festa da Abolição da Escravatura, realizada pela Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”. Contagem/MG. 13 mai. 2012.

311

313. Guarda de Congo Nossa Senhora das Mercês e Santa Efigênia -Irmandade Nossa Senhora do Rosário Os Ciriacos, durante o festejo do Tambor Mineiro. Bairro Prado, Belo Horizonte/MG. 17 ago. 2008.

314. Irmandade Nossa Senhora do Rosário Os Ciriacos, na festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 12 mai. 2012.

312

313


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

314

. 255


256 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

315. Capitães das Guardas: Guarda de Congo Feminina de São Benedito, Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira e Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Nova Granada, na festa da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 11 set. 2005.

315

316. Guarda de Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, na festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. 21 jun. 2009. 317. Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, em sua própria festa. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 16 mai. 2010. 318. Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia de Conselheiro Lafaiete/ MG, no 30o Festival de Congado de Conselheiro Lafaiete/MG. 19 jul. 2009.

316

317


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

318

. 257


258 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

319. Congregação Nossa Senhora do Rosário do Barreiro de Cima de Belo Horizonte/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 15 abr. 2010.

320. Guarda de Moçambique São Benedito do Reino de Nossa Senhora do Rosário de Prudente de Moraes/MG, durante a festa da Abolição da Escravatura da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”. Contagem/MG. 09 mai. 2010.

319 321. Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia de Conselheiro Lafaiete/MG, no 30o Festival de Congado de Conselheiro Lafaiete/MG. 19 jul. 2009.

322. Guarda de Congo Nossa Senhora do Rosário Patrono São Sebastião na festa da Guarda Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2009.


. 259

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

320

321

322


260 .

323. Congo Coração de Ouro de Luz/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

323

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

. 261

324. Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, na festa da Guarda de Moçambique de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG. 11 out. 2009.

324


262 .

325

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias


. 263

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

326

325. Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Nova Granada, na festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 17 mai. 2009.

326. Irmandade de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário de Lagoa da Prata/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 de abril de 2010.


264 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

327. Guarda de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário de Lavras/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010.

327

328

328. Moçambique de Santa Efigênia de Itaguara/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.


. 265

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

329. Unidos de Nossa Senhora do Rosário de Luz/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 12 abr. 2010.

329

330

330. Terno de Moçambique São Benedito Mãe África de Ipuiuna/ MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 12 abr. 2010.


266 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

331 a 333. Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário do Bairro Alto dos Pinheiros, durante o jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá, Belo Horizonte/MG. 10 jun. 2012.

331

334. Guarda de Moçambique São Benedito do Reino de Nossa Senhora do Rosário de Prudente de Moraes/ MG, durante a festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 03 jun. 2012.

335. Irmandade de Moçambique Senhora do Rosário e São João Batista de Igarapé/MG, durante a festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 03 jun. 2012.

332

333


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

334

335

. 267


268 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

336

337


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

336 a 338. Guarda de Caboclos do Divino Espírito Santo de Vespasiano/MG, na festa de Sâo Benedito. Aparecida/SP. 12 abr. 2010.

338

. 269


270 .

339 e 340. Guarda de Vilão de Nossa Senhora do Rosário de Itaúna/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/ MG. 11 abr. 2010.

339

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

340

. 271


272 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

341 e 342. Guarda de Moçambique São Benedito do Reino de Nossa Senhora do Rosário de Prudente de Moraes/MG, durante a festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi, Belo Horizonte/MG. 03 jun. 2012.

344. Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira em sua sede. Belo Horizonte/MG. 09 set. 2012.

343. Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia, em sua própria festa. Conselheiro Lafaiete/MG. 03 jun. 2012.

346. Guarda de Marujo Nossa Senhora do Rosário do bairro de Água Fresca de Itabira/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 12 abr. 2010.

345. Moçambique Sâo Benedito de Divinópolis/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010.

341

342

343

344

347. Guarda de Marujo Nossa Senhora Aparecida de Sabará/MG, na festa de São Benedito em Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

348. Jubileu da Ordem Templ[aria da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Belo Horizonte/MG. 10 jun. 2012.


. 273

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

345

346

347

348


274 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

349. Moçambique São Benedito de Divinópolis/ MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010.

349 350. Congado José Alexandre dos Santos de Santo Antônio do Monte/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010.

350


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

351. Guarda de Catupé Nossa Senhora do Rosário de Carmo do Cajuru/MG, na festa de São Benedito em Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

351

352. Guarda União Nossa Senhora Aparecida de Cachoeira da Prata/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010.

352

. 275


276 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

353. Congo Sereno de Lagoa da Prata/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 11 abr. 2010. 354. Congado Perdigão da cidade de Perdigão/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 12 abr. 2010.

353

355.Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário de Carmo da Mata/MG, na festa de São Benedito em Aparecida/SP. 02 mai. 2011.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

354

355

. 277


278 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

356

356. Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira em sua sede. Belo Horizonte/MG. 09 set. 2012.

357. Pampas Gaúchos de Dores do Indaiá/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 12 abr. 2010.

358. Guarda Candombe Nossa Senhora do Rosário de Itaúna/ MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 12 abr. 2010.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

357

358

. 279


280 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

359 e 360. Guarda de Moรงambique de Nossa Senhora do Rosรกrio de Belo Vale/MG, na festa da Guarda de Congo Sรฃo Benedito e Nossa Senhora do Rosรกrio. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 20 mai. 2012.

359

360


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

. 281

361. Guarda de Marujo de Nossa Senhora do Rosรกrio de General Carneiro de Sabarรก/MG, na festa de Sรฃo Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

361


282 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

362. Guarda de Congo Verde e Amarela de Divinópolis/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

363. Guarda de Marujo Nossa Senhora Aparecida de Sabará/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

364. Guarda de Marujos Nossa Senhora do Rosário da Vila Paciência de Itabira/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

365. Guarda de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito de Divinópolis/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

362

363

364

365


. 283

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

366. Guarda Mirim de Lagoa da Prata/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

367. Guarda de Moçambique do Reino de São Benedito de Raposos/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

368. Guarda de Marujo Nossa Senhora do Rosário de Itabira/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

369. Guarda Catupé do Bairro São José de Divinópolis/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

366

367

368

369


284 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

146

147

370 e 371. Participação das crianças nos festejos dos Arturos. Festa da Abolição da Escravatura da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”. Contagem/MG. 13 mai. 2012.

373. Grupo de mucamas na Festa da Abolição da Escravatura da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”. Contagem/MG. 09 mai. 2010.

372. Concentração das Guardas de Congo e Moçambique dos Arturos e também do grupo de escravos que representam a Festa da Abolição da Escravatura no Brasil. Contagem/MG.09 mai. 2010.

374. Escrava Anastácia, na Festa da Abolição da Escravatura da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Contagem “Arturos”. Contagem/MG. 09 mai. 2010.

148

149

150

370

371

372

373


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

151

374

. 285


286 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

375

376


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

375 e 376. Frei Chico na festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 12 mai. 2012.

377

. 287

377. Guarda de Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário com caixeiro da Guarda de Moçambique Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, em sua própria sede. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 15 mai. 2010.


288 .

378. Guarda de Mo莽ambique Treze de Maio de Nossa Senhora do Ros谩rio, em sua pr贸pria festa. Bairro Conc贸rdia, Belo Horizonte/ MG. 13 mai. 2012.

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

. 289

379. Trono coroado das Guardas de Mo莽ambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Ros谩rio, em sua pr贸pria festa. Bairro Conc贸rdia, Belo Horizonte/MG. 13 mai. 2012.


290 .

380 e 381. Guarda de Moçambique Nossa Senhora da Guia do Bairro Asteca de Santa Luzia/MG, na festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi. Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2011.

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

382 e 383. Guarda de Congo São Benedito do bairro Sâo Cristóvão de Belo Horizonte/MG, na festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi. Belo Horizonte/MG. 05 jun. 2011.

380

381

382

383


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

. 291

384. Guarda de Moçambique de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário do bairro Santa Efigênia de Belo Horizonte/MG, na festa da Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira. Belo Horizonte/MG. 11 set. 2011.


292 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

385 a 387. Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Justinópolis de Ribeirão das Neves/MG, no jubileu da Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua. Bairro Jaraguá, Belo Horizonte/MG. 10 jun. 2012.

385

386


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

388. Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Justinópolis de Ribeirão das Neves/MG, na festa das Guardas de Moçambique e Congo Treze de maio de Nossa Senhora do Rosário. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 16 mai. 2010.

387

388

. 293


294 .

389. Guarda de São Sebastião do Reino de Nossa Senhora do Rosário do bairro Nova Floresta de Belo Horizonte/MG, na festa da Guarda de Congo Estrela do Oriente. Bairro Novo Tupi. Belo Horizonte/MG. 03 jun. 2012.

389

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

390. Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, na festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. 21 jun. 2009.

391. Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, em sua própria sede. Bairro Concórdia, Belo Horizonte/MG. 31 mai. 2009.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

390

391

. 295


296 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

392. Capitão Regente dos Arturos. Festa da Abolição da Escravatura da Comunidade dos Arturos. Contagem/ MG. 09 mai. 2010.

392

393

393. Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário e São Benedito - Irmandade Nossa Senhora do Rosário Os Ciriacos, saudando o Capitão Regente dos Arturos. Festa da Abolição da Escravatura da Comunidade dos Arturos. Contagem/MG. 09 mai. 2010.


. 297

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

394. Guarda Feminina Sรฃo Jorge de Conselheiro Lafaiete/MG, na festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosรกrio e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. 03 jun. 2012.

396 e 397. Banda Congada Nossa Senhora Aparecida de Conselheiro Lafaiete/MG, na festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosรกrio e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. 03 jun. 2012.

395. Banda de Congado Nossa Senhora do Rosรกrio de Santana dos Montes/MG, na festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosรกrio e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. 03 jun. 2012..

394 395

396 397


298 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

398. Guarda Nossa Senhora da Glória de Caranaíba/MG, na festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. 03 jun. 2012. 399. Congado de Santa Efigênia do bairro Prudente da cidade de Senhora de Oliveira/ MG, na festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. 03 jun. 2012.

398

400. Capitão da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia, com a rainha conga das Guardas de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, na festa da Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia. Conselheiro Lafaiete/MG. 03 jun. 2012. 401. Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Guia, em sua própria festa. Conselheiro Lafaiete/MG. 03 jun. 2012.

399

400


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

401

. 299


300 .

402. Guarda de Congado União de Esmeraldas da cidade de Esmeraldas/MG, na festa da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. Bairro Cabana, Belo Horizonte/ MG. 20 mai. 2012.

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

. 301

403. Guarda de Congado União de Esmeraldas da cidade de Esmeraldas/ MG, com o trono coroado da Guarda de Congo São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, na festa desta. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 20 mai. 2012.


302 .

404

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias


. 303

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

404. Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário de Azurita/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 02 mai. 2011.

405

405. Irmandade de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário da Nova Gameleira de Belo Horizonte/MG, na festa de São Benedito. Aparecida/SP. 20 abr. 2009.


304 .

406. Festa da Guarda de Congo SĂŁo Benedito e Nossa Senhora do RosĂĄrio. Bairro Cabana, Belo Horizonte/MG. 17 de maio de 2009.

406

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais // Fotografias

407. Bandeira de Nossa Senhora do Rosário da festa da Abolição da Escravatura da Comunidade dos Arturos. Contagem/MG. 09 mai. 2010.

407

. 305


306 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais

Referências ANDRADE, Mário de. Danças dramáticas do brasil. 2 Ed. 3º Tomo. ALVARENGA, Oneida (Org.) . Belo Horizonte: Itatiaia; Brasília: INL, Fundação Nacional Pró-Memória, 1982. BARBOSA, Andréa; CUNHA, Edgar T. Antropologia e imagem. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006. BARBOSA, Andréa; CUNHA, Edgar; HIKIJI, Rose Satiko. imagem-conhecimento: Antropologia, cinema e outros diálogos. Campinas: Papirus, 2009. BOXER,C.R.“Race Relations in the Portuguese Colonial Empire, 1415-1825”. Oxford, Clarendon Press, 1963. p.14.Apud: KIDDY, Elizabeth W. brotherhoods of our lady of the rosary of the blacks: Community and Devotion in minas gerais, brazil. Albuquerque, New Mexico, 1998. BRASILEIRO, Jeremias. Congadas de minas gerais. Brasília: Fundação Cultura Palmares, 2001. CASCUDO, Luís da Câmara. Dicionário do folclore brasileiro. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura / Instituto Nacional do Livro, 1954. CAIUBY NOVAES, S. O uso da imagem na Antropologia. SAMAIN, Etienne (Org.). o fotográfico. 2 Ed. São Paulo: Editora Hucitec; Editora Senac, 2005. p. 107–113. CAIUBY NOVAES, S. imagem, magia e imaginação: desafios ao texto antropológico. Rio de Janeiro, Mana 14/2, 2008. CAVALCANTI, M. L. V. C. Cultura e Saber do Povo: uma perspectiva antropológica. Tempo Brasileiro. Rio de Janeiro, v. 147, 2002, p. 69-78. CAVALCANTI, M. L. V. C. Cultura popular: as grandes festas. In: Márcio de Souza; Francisco Weffort. (Org.). um olhar sobre a cultura brasileira. Rio de Janeiro: Ministério da Cultura/FUNARTE, 1998, v. 1, p. 293-311. CENTRAL AFRICANS AND CULTURAL TRANSFORMATIONS IN THE AMERICAN DIASPORA. Editado por Linda M. Heywood. Cambridge: Cambridge University Press, 2002. ELIADE, Mircea. o sagrado e o profano: a essência das religiões. São Paulo: Martins Fontes, 1999. GOMES, Núbia P. M.; PEREIRA, Edimilson A. Arturos: Olhos do rosário. Belo Horizonte: Mazza Edições, 1990. HEYWOOD, Linda M. Diáspora negra no brasil. São Paulo: Contexto, 2008. introdução ao estudo do Congado. Belo Horizonte: PUC Minas, 1974. KIDDY, Elizabeth W. blacks of the rosary: memory and History in Minas Gerais, Brazil. State College, PA: Penn State Press, 2005. LARA, Sílvia Hunold. Fragmentos Setecentistas: escravidão, cultura e poder na América portuguesa. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. LOPES, Nei. bantos, malês e identidade negra. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2008.


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais

. 307

LUCAS, Glaura. os sons do rosário: o congado mineiro dos Arturos e Jatobá. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002. LUCAS, Glaura. música e tempo nos rituais do congado mineiro dos Arturos e do Jatobá. Tese (Doutorado em Música). Programa de pós-graduação em música. Centro de Letras e Artes, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2005. MARTINS, Leda Maria. Afrografias da memória: O Reinado do Rosário no Jatobá. Belo Horizonte: Mazza Edições; 1997. Coleção Perspectiva. PASSOS, Mauro (Org.). A festa na vida: significado e imagens. Petrópolis: Vozes, 2002. POEL, Francisco van der. O. F. M. o rosário dos homens pretos: edição comemorativa do centenário da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Araçuaí/MG. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1981. POEL, Francisco van der. O. F. M. Congado: origens e identidade. Disponível em:<http://www.religiosidadepopular.uaivip.com. br/congadorigem.htm>Acesso em: 17 jul. 2012. RABAÇAL, Alfredo João. As Congadas no brasil. São Paulo: Secretaria da Cultura, Ciência e Tecnologia, Conselho Estadual de Cultura, 1976. (Coleção Folclore nº 5). SABARÁ, R. Comunidade negra dos Arturos: o drama do campesinato negro no Brasil. Tese de Doutorado em Antropologia Social. São Paulo: USP, 1997. SALVE MARIA. memória da religiosidade afro-brasileira em belo horizonte: Reinados Negros e Irmandades do Rosário. Fundação Municipal de Cultura. Belo Horizonte, 2006. SANCHIS, Pierre. Arraial: festa de um povo – as romarias portuguesas. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1983. SAMAIN, Etienne. Ver e Dizer na Tradição Antropológica. Bronislaw Malinowski e a Fotografia, In: revista horizontes Antropológicos: Antropologia visual. Porto Alegre: UFRGS, v. n. 2, 1995. p. 19-48. SAMAIN, Etienne (org.). o fotográfico. 2 Ed. São Paulo: Editora Hucitec; Editora Senac, 2005. SAMAIN, Etienne. Apresentação: um espelho surpreendente. In: SAMAIN, Etienne (org.). o fotográfico. 2 Ed. São Paulo: Editora Hucitec/Editora Senac, 2005. SAMAIN, Etienne. Um retorno à Câmara Clara: Roland Barthes e a Antropologia Visual. In: SAMAIN, Etienne (Org.). o fotográfico. 2 Ed. São Paulo: Editora Hucitec/Editora Senac, 2005. SILVA, Vagner Gonçalves da (Org.). imaginário, Cotidiano e Poder – Memória Afro-Brasileira, Vol. 3. São Paulo: Selo Negro, 2007. SILVA, Vagner Gonçalves da. Arte religiosa afro-brasileira: as múltiplas estéticas da devoção brasileira. In: Debates do ner, Porto Alegre, PPGAS/UFRGS, Ano 9, n. 13, p. 97-114. SOUZA, Marina de Mello. reis negros no brasil escravista: história da festa de coroação de Rei Congo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002. TEIXEIRA, Faustino. (Org.) Sociologia da religião. Petrópolis: Vozes, 2003. USARSKI, Frank (Org.). o espectro disciplinar da Ciência da religião. São Paulo: Paulinas, 2007. VAINFAS, Ronaldo (direção). Dicionário do Brasil Colonial (1500-1808). Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2000.


REALIZAÇÃO:

APOIO INSTITUCIONAL:

Programa Institucional de Apoio a Extensão - Paex/UEMG ESCOLA DE DESIGN


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais

. 309


310 .

Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais


Um olhar sobre o Congado das Minas Gerais