Page 1

CORREIOJUQUERY

CORREIOJUQUERY

Fundado em 1 de março de 2004

1

Mairiporã, sexta-feira, 9 a 15/11 - 2018

MAIRIPORÃ

9 novembro de 2018 - ANO XIV Nº 728

/correiojuquery - www.correiojuquery.com.br

- Distribuição gratuita - R$ 1,00 (nas bancas)

Disputa pela presidência da Câmara provocará racha na base do prefeito As informações ainda são desencontradas, mas há na Câmara Municipal um clima de confronto entre os vereadores Ricardo Barbosa (PSDB) e Ricardo Ruiz (PSD) que se coloca-

ram como candidatos a presidente da Casa. Se essa disputa terá fôlego para chegar até o dia 11 de dezembro, não se pode afirmar. Mas o fato é que, mesmo se o prefeito impuser uma

chapa só, o estrago já está feito. Com a chegada de 2019, ano pré-eleitoral, o clima de romance entre Executivo e Legislativo está com os dias contados. PÁGINA 3

Com poucas chuvas, Cantareira cai 33,5% no volume de água armazenada Divulgação

As represas que formam o Sistema Cantareira, responsável por abastecer a Região Metropolitana e cidades do Interior do Estado, registram neste começo de novembro o menor volume de água do ano. O reservatório equivalente, que é uma média das seis represas (Paiva Castro, Águas Claras, Cachoeira, Atibainha, Jaguari e Jacareí) estava com 34,3% do volume até ontem, redução de 33,5% na comparação com igual período do ano passado. PÁGINA 6

Divulgação

Combustíveis tem diferença de preço nos postos locais Os postos de combustíveis em Mairiporã ainda resistem a uma diminuição mais intensa no preço da gasolina. A maioria, apesar de leve redução há três meses, manteve o litro acima dos R$ 4,50, com variações, muitas vezes de apenas R$ 0,01.

Entre os postos também há divergências no preço e a reportagem constatou que o menor valor cobrado pelo litro da gasolina é de R$ 4,49, enquanto o maior, de R$ 4,69, uma diferença de 4,45% (R$ 0,20 por litro). PÁGINA 7

Casamentos diminuem e divórcios aumentam na cidade

Os dados foram divulgados pelo IBGE, de acordo com a pesquisa Registro Civil 2017. Em Mairiporã os casamentos tiveram queda de

2,04% e os divórcios aumentaram 23,35%. Na prática, hoje se contabiliza 1,3 divórcio para cada quatro casamentos. PÁGINA 6


2

OPINIÃO

COLUNA DO

CORREIO

Mairiporã, sexta-feira, 9 a 15/11 - 2018

FRASE

“O progresso é impossível sem mudança; e aqueles que não conseguem mudar as suas mentes não conseguem mudar nada.” (Bernard Shaw, dramaturgo, ensaísta e jornalista irlandês).

E AGORA?

Terminadas as eleições, muita gente anda curiosa para saber em que pé ficam as ações prometidas pelo governador Márcio França (PSB), que não conseguiu se reeleger. Durante a campanha, ele e sua equipe prometeram mundos e fundos ao prefeito Antônio Aiacyda, dentre as quais a implantação de um AME no prédio que deveria abrigar o Hospital Anjo Gabriel. O prefeito embarcou no ‘canto da sereia’ de França e sofreu uma derrota vexatória na cidade. E agora, Antônio?

CUMPRIMENTOS

A bordoada no PSDB local foi tamanha, que na primeira sessão legislativa pós-pleito nenhum vereador tucano cumprimentou o governador eleito, João Dória, ou solicitou o envio de ofício, tão comum nessas ocasiões.

VOOS ALTOS

Grande beneficiário da onda Bolsonaro, o PSL em Mairiporã já está focado nas eleições de 2020. A coluna apurou que o partido sonda uma liderança ligada aos meios empresariais para tentar a sucessão de Aiacyda. O grupo, por enquanto, mantém segredo em relação ao nome, mas garante que não tem qualquer vício político, ou seja, é novo, bem de acordo com a postura mudancista dos eleitores. No pleito de 2016 o partido fez parte de uma coligação que apoiou a reeleição de Márcio Pampuri.

COLIGAÇÕES

Os ‘donos’ de partido em Mairiporã já podem, desde já, dispensar maior atenção às eleições de 2020 e procurar alternativas à proibição das coligações. Sem elas, vão passar apertado para conseguir eleger vereadores. Se as coligações não vigorassem em 2016, muitos dos que conquistaram cadeiras estariam ou trabalhando na iniciativa privada ou procurando emprego.

MENOS FORÇA

Os próximos meses podem ter fortes emoções na busca por partidos em Mairiporã. A avaliação é a de que o cenário ficou mais favorável para a oposição conseguir legendas e buscar distanciamento dos que hoje compõem o governo municipal. Sinal dos tempos.

DISPUTA (I)

Ainda não há confirmação oficial, porém nos bastidores da Câmara há um clima de disputa pela presidência que vai ocorrer no dia 11 de dezembro. Dois integrantes da tropa de choque do prefeito, para fazer jus ao substantivo, também estão em choque: Ricardo Barbosa e Ricardo Ruiz. O primeiro é tucano, como o prefeito, e o segundo adesista de primeira hora. Pelos sinais vindos do Palácio Tibiriçá, a preferência do chefe do Executivo estaria com Ruiz, do PSD. Se isso se confirmar, a oposição pode renascer das cinzas e tentar emplacar Barbosa como candidato. A escolha do presidente da Câmara é questão que se define na hora do voto, muita água ainda vai passar por debaixo da ponte. Se houver de fato mais de uma chapa, os postulantes podem esperar por traições. Aliás, comuns entre a classe política.

DISPUTA (II)

Seja quem for o ungido pelos colegas como próximo presidente da Câmara, o clima não será o mesmo dos primeiros dois anos de governo. Uma mostra disso foi o voto contra o prefeito, do tucano Ricardo Barbosa, no projeto que pretendia permutar áreas no centro da cidade. A proposta foi barrada em plenário. Para fazer a oposição acordar é um pulo.

NA SESSÃO

Agentes de Saúde que estão próximos da demissão contaram com o apoio do vereador Doriedson Freitas (REDE), que fez defesa enfática da categoria e demonstrou que os motivos alegados pelo Executivo para defenestrar parte da categoria não tem fundamento jurídico. Ao contrário, o Ministério Público mandou arquivar representação do Tribunal de Contas de que o processo de contratação estaria errado.

TESOURA

CORREIOJUQUERY

Próximo de adentrar ao terceiro ano de mandato, por sinal pré-eleitoral, o prefeito deve fazer, com mais constância, uso da tesoura que, além de cortar apadrinhados políticos, também é usada como instrumento de pressão junto aos vereadores. Como os senhores parlamentares têm

muitos cabos eleitorais no quadro de servidores comissionados, a pressão é para que tudo continue como está, ou seja, o prefeito navegando em mares tranquilos. Mas o comportamento dos vereadores vai ter um preço a pagar. Lá em 2020.

PREVIDÊNCIA

O vereador Doriedson Freitas tem insistido para que os governantes tenham olhos mais atentos à previdência municipal. Segundo ele, lá na frente a Prefeitura vai ter problemas para cobrir o déficit atuarial. Este ano os repasses são de R$ 7,5 milhões. Ano que vem, R$ 8,3 milhões. Esses aportes vão ser cada vez maiores. Como os prefeitos e os vereadores só pensam no hoje, a conta vai ficar muito salgada daqui a alguns anos. No último ano do atual prefeito o aporte será de R$ 10 milhões.

ORÇAMENTO

Os vereadores vão votar, até o encerramento do ano, o projeto de lei do Orçamento Anual 2019, cujo montante é de R$ 255 milhões. Nos bastidores a curiosidade é saber se os senhores edis vão fazer como das vezes anteriores, ou seja, evitar a apresentação de emendas, apenas referendando o texto original, como se tudo estivesse na mais perfeita ordem, sem necessidade de ajustes. Esse desgaste se repete todos os anos e muitos ainda se dizem ‘políticos novos’. Mas os hábitos e comportamentos são velhos, arcaicos.

RECAPEAMENTO

A Prefeitura deu início às obras de recapeamento de mais de 30 ruas por toda a cidade. Já não era sem tempo. A população convive com buracos e crateras (alguns já de estimação) que provocavam insegurança em motoristas e pedestres. Por outro lado, nunca é demais lembrar que essa ação do governo municipal não é nenhum favor, é obrigação.

EDITORIAL

U

ma das muitas frases do ex-governador Leonel Brizola serve para ilustrar o momento da política em Mairiporã. Dizia Brizola: “A política ama a traição, mas abomina o traidor”. O comportamento de alguns políticos locais também enseja a lembrança de outra fase famosa, de Nicolau Maquiavel: “Na política, os aliados atuais são os inimigos de amanhã”. Claro que não se pode ser hipócrita a ponto de não perceber as flutuações dos políticos na maré cheia e na maré baixa. E nunca se pode esquecer que trazem nas mãos, extremidades dos braços com que abraçam, ora calorosas palmadas, ora afiados punhais. A história está repleta de exemplos: Judas Iscariotes moveu-se a troco de 30 dinheiros em prata. Depois, num arroubo de consciência, pendurou-se numa corda. Antes disso, Júlio César, no auge do Império Romano, quando entrava no Senado, foi 23 vezes apunhalado por conspiradores entre

Advogado Militante na Comarca e ex-vereador na gestão 1983/1988.

Como será?

D

epois da avalanche que despencou sobre o prefeito senhor Antônio Aiacyda, a cidade se pergunta como será daqui para frente, com um governador que foi considerado adversário político, mesmo ambos militando no mesmo PSDB. Difícil saber. Pela reação de João Dória, os prefeitos que fizeram uso do cargo para dar apoio explícito a Márcio França, estão na roça. Dória os trata como traidores. Feito esse necessário preâmbulo, a situação da Prefeitura pode enfrentar turbulências difíceis de reversão, pois o perfil do governador Dória não é do político tradicional, ou seja, não vai levar em conta aquilo que os ‘traidores’, na visão dele, fizeram. Em grosso português: as cidades desses prefeitos não vão ser, a princípio, lembradas lá pelos lados do Palácio dos Bandeirantes. Analisando o comportamento do prefei-

Rafael Fernandes, 19 anos, cursa o segundo ano de jornallismo na Faculdade Casper Líbero

Máscaras

EMENDAS (I)

As emendas da bancada tucana na Assembleia Legislativa para 2019 serão encaminhadas ao governo estadual e caberá ao Estado a divisão com os municípios. A medida desagradou aos prefeitos que foram em busca de recursos de maior porte. A intervenção foi de membros ligados ao governador eleito João Doria (PSDB) e foi vista por prefeitos como retaliação pelo fato de muitos deles terem apoiado a reeleição do atual governador Márcio França (PSB), que foi derrotado por Doria.

EXPULSÃO

O assunto rolou solto nas redes sociais. O prefeito Antônio Aiacyda, que não apoiou o PSDB, até então seu partido nas eleições para o Governo do Estado, teria sido expulso da agremiação no início desta semana, por determinação do Diretório Estadual. Mesmo que isso não seja verdade, dificilmente irá se sentir confortável na legenda. Fez uma escolha que não precisava e com isso transfere à população o ônus da sua decisão.

to, ele foi de uma infantilidade condenável para quem administra a cidade e depende de outras esferas governamentais. Jamais, ainda que nutrisse simpatia por Márcio França, deveria declarar apoio da forma ostensiva como fez. Contou com o ovo antes de a galinha botar. Imprudência é o mínimo que se pode dizer e, agora, lamentar. Não sei que caminhos o senhor prefeito vai tomar, mas certamente sua continuidade no PSDB está prejudicada. Difícil imaginá-lo à bordo do ninho tucano sem a presença do ex-governador Geraldo Alckmin. Inúmeras vezes li neste jornal, que o senhor Aiacyda nunca foi gestor de nada. Essencialmente é político. Mas o modo de agir nas eleições do domingo, dia 28, revela que também não tem mais a experiência política. Se assim fosse, não teria exposto, da forma que fez, não seu governo, que é passageiro, mas a cidade.

RAFAEL FERNANDES

Terminou na terça-feira, 6, o prazo para partidos políticos e candidatos apresentarem a prestação de contas definitiva referente ao primeiro turno das eleições. Apenas 2% dos concorrentes já enviaram os dados à Justiça Eleitoral.

EMENDAS (II)

os quais se encontrava seu filho Brutus. Também é normal, banal e corriqueiro ver o ‘traidor’ de ontem gabar muito o traído de hoje. O despudor, por vezes, até os leva aos pares, para reiterarem substantivamente a adesão de hoje ao repudiado de ontem. Talvez tenham estômago de cavalo, dado às persistentes ruminações, mas muito frágil, na parte intestinal, quanto às cólicas que se autopropiciam. Provavelmente Eça de Queirós teria toda a razão, quando há mais de um século escrevia no ‘Distrito de Évora’: “O Que Verdadeiramente Mata Portugal”, sobre a comezinha prática, dentre outras, de se trair amigos, companheiros e projetos e transformar a política sem atos, fatos, resultados, que a faz estéril e adormecedora. Por sinal, para quem tem o saudável hábito da leitura, um livro que aqui recomendamos. Em política sempre vai haver traição e traidor. E sempre o traidor será abominado. É o preço a pagar.

OZÓRIO MENDES

CONTAS

Já se fala em Brasília em aumentar o valor anual das emendas impositivas (obrigatórias) para R$ 20 milhões por ano, por deputado. Mais uma vez Mairiporã vai ficar de fora ‘do baile’, ou seja, não tem a quem pedir recursos e deverá se contentar com a prática observada nas últimas décadas, de passar o pires de gabinete em gabinete e se contentar com ‘esmolas’ de deputados que não tem compromisso com a cidade. Só como exemplo, o deputado federal eleito por Bauru, Rodrigo Agostinho, vai destinar à cidade R$ 15 milhões do total a que tem direito.

Traição e traidor

V

ida moderna é vida rápida, ágil, prática. Tão rápida, que frequentemente nos esquecemos de conhecer as pessoas que estão a nossa volta; conhecer de verdade, o que pensam e sentem. Não, não estou falando daquelas pessoas com as quais temos pouquíssimo contato, aqueles com os quais só trocamos bom dia, boa tarde e boa noite. Falo sobre o amigo do trabalho que mantemos apenas no trabalho, o colega da faculdade que mantemos apenas na faculdade. Por falta de tempo, ou talvez por preguiça, de trazer essas pessoas para a nossa vida real. Algumas situações obrigam as pessoas a mostrar a tirar suas máscaras e deixar ver o que verdadeiramente carregam consigo. Aquilo que está guardado na sala mais secreta das suas mentes. Aquilo que elas têm

medo de falar em voz alta, mas continuam alimentando. Por aprender e crescer assim crescido. Eu não sei. Porém, ao invés de olhar apenas para as caras feias, distorcidas ou amarguradas, porque não olhamos também para as caras bonitas e serenas que nós nem sabíamos que estavam ali? Todo ser humano é um mundo em si mesmo. E a verdade é que por trás daquela pessoa com a qual se tem apenas uma relação superficial, de momento, pode existir alguém muito mais interessante do que você imaginaria. São as surpresas boas que alguns momentos ruins nos proporcionam. Conhecer alguém não precisa necessariamente ser algo ruim, de descobertas assustadoras. Temos muito a aprender uns com os outros e a única maneira de fazer isso é estar de ouvidos (e corações) abertos.

CORREIOJUQUERY EMPRESA JORNALÍSTICA SANTOS & FERREIRA LTDA. Travessa Antonieta C. Spada, 26 CEP 07600-000 – Mairiporã-SP - CNPJ nº 05.785.139/0001-01 DIRETOR RESPONSÁVEL A. Wagner Azevedo

DIRETOR DE REDAÇÃO David da Cunha Boal Júnior

DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcos R. Borges

DIAGRAMADOR Jean Capuano

As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste jornal. O jornal se reserva o direito de não editar publicidade sem fundamentar recusa.

EM TEMPOS DE INCERTEZAS, CONFIE EM UM JORNAL COM CREDIBILIDADE

CORREIO UQUERY J


CORREIOJUQUERY

LOCAL

Mairiporã, sexta-feira, 9 a 15/11 - 2018

Wagner Azevedo | da Redação

AS ELEIÇÕES terminaram, menos para a Câmara de Vereadores. Na última sessão do ano, em 11 de dezembro, o parlamento municipal vai eleger o seu presidente para o próximo e último biênio da atual legislatura, 2019/2020. As articulações, embora segmentos próximos ao Executivo neguem o fato, começaram desde o retorno do re-

cesso, no final de julho, e pelo menos dois nomes despontam: Ricardo Barbosa (PSDB) e Ricardo Ruiz (PSD). Ambos integram a tropa de choque do prefeito, ou pelo menos integravam até outro dia. A tendência é que os vereadores sigam a cartilha de se escolher aquele que recebe as benções do prefeito, que em última análise, é quem decide. Infelizmente tem sido assim nos últimos 30 anos. Oposição - Tecnicamente, a

gestão tucana não tem oposição na Câmara. Mas nada impede que isso seja mudado do dia para a noite, pois os que não foram eleitos pela coligação do PSDB em 2016 podem voltar à condição de adversários políticos. No início da gestão todos foram convidados a ingressar na base do Executivo e para tanto receberam benesses como a indicação de ‘cabos eleitorais e correligionários’ para ocupar cargos de comissão nos quadros da

Municipalidade. Com a opinião pública desfavorável ao governo, comprovada pelo desempenho do prefeito nas urnas, muitos vereadores pensam que a hora de ‘pular do barco’ se aproxima. Entre os dois possíveis candidatos, estranhou-se o posicionamento do vereador Ricardo Barbosa, até outro dia um ‘soldado’ leal ao prefeito, que na sessão de terça-feira, 30, votou contra projeto de interesse da Prefeitura, enquanto

CMM

Escolha do próximo presidente da Câmara pode ter disputa em plenário

3

Ricardo Barbosa (PSDB) e Ricardo Ruiz (PSD) podem protagonizar disputa pela presidência da Câmara

seu provável oponente, Ricardo Ruiz, votou a favor. Pode estar nesses comportamentos o sinal de que a eleição do pre-

sidente pode perfeitamente ter disputa pelo voto em plenário. As movimentações nos bastidores tem sido intensas.

Só 5,7% dos mairiporanenses iriam Cartórios eleitorais reiniciaram às urnas se o voto fosse facultativo cadastramento biométrico Divulgação

Da Reportagem

Da Redação

TEMA recorrente em ano eleitoral, a obrigatoriedade do voto sempre dividiu opiniões. Se a exemplo de outros países, o voto fosse facultativo, somente 5,7% dos moradores de Mairiporã teriam intenção de ir às urnas. Esse é o resultado de um levantamento feito pela reportagem do Correio, realizado um dia antes do segundo turno da eleição de outubro. A pergunta foi específica sobre que decisão seria adotada pelo eleitor se o voto no País não fosse obrigatório. Apenas aos eleitores de 16 e 17 anos, os de 70 anos ou mais e analfabetos é facultado a escolha de votar ou não. O levantamento indica ainda que 57,7% dos entrevistados responderam que “não votaria” diante de eventual cenário opcional, assim como ocorre em diversos países, como Estados Unidos, Canadá e maior parte da Europa. Ou seja, mais da metade dos munícipes ficaria de fora do processo. Nesta sondagem, 40% alegaram que, em caso de mudança na legislação, “talvez votasse” ou “depende” das circunstâncias do momento. A sondagem foi feita na zona urbana da cidade, distrito de Terra Preta e Serra da Cantareira, e

FORAM retomados em todos os cartórios eleitorais do País, na segunda-feira, 5, os serviços de alistamento eleitoral (biometria), transferência de domicílio e revisão de dados cadastrais, entre outras atividades. O Cadastro Nacional de Eleitores, que está fechado desde 10 de maio devido às eleições, também foi reaberto na mesma data, assim como a emissão da certidão de quitação eleitoral e o serviço de pré-atendimento, via Internet, para requerimento de alistamento, transferência e revisão de dados cadastrais (Título Net). Confira alguns dos serviços que voltarão a ser oferecidos

pelos cartórios eleitorais e a documentação necessária para efetivá-los: Alistamento: operação realizada para obtenção do título de eleitor. O procedimento é obrigatório para os maiores de 18 anos e facultativo para os cidadãos maiores de 16 anos e menores de 18 anos, analfabetos e maiores de 70 anos. É necessário apresentar um documento oficial de identidade e comprovante de residência recente. Para o cidadão do sexo masculino, e com idade de 18 a 45 anos, será exigido o certificado de quitação com o serviço militar. Para a primeira inscrição, não serão aceitas a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nem o passaporte, caso tais documentos não contenham todos os dados de

qualificação do eleitor. Revisão: operação realizada para modificar qualquer dado do eleitor constante no cadastro da Justiça Eleitoral: nome civil (modificado por decisão judicial ou casamento), nome do pai e/ou mãe; profissão e estado civil. Cabe a revisão também quando o eleitor quer mudar de local de votação, mas permanece no mesmo município, e para regularizar a situação de título cancelado. É necessário apresentar documento oficial de identidade e, se tiver, o título anterior. No caso de mudança de nome, é obrigatório apresentar a certidão de casamento ou a decisão judicial em que consta a modificação. O eleitor deve estar quite com a Justiça Eleitoral para requerer a operação de revisão.

Maioria disse que não iria às urnas se voto fosse facultativo

abordou 295 pessoas. As entrevistas aconteceram entre os dias 13 e 26 de outubro. Outro ponto do levantamento perguntou se os políticos eleitos são melhores, iguais ou piores que os atuais. Pouco mais da metade, ou 50,9%, mencionou que “são iguais”. Neste conceito, 26% consideram que “são melhores” e 13,1% que “são piores”, e 9% disseram não saber. À indagação se o resultado das eleições influenciaria em seu

dia a dia, pouco mais da metade dos entrevistados (51%) respondeu que tudo ficaria igual. Nesse contexto, para 26,4% a vida podia melhorar, 12,1% acreditam que deve piorar e 9,5% não souberam avaliar. De acordo com dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), do total de 147 milhões de pessoas aptas a votar, 17,9 milhões se enquadram no voto facultativo, o que corresponde a 12% da parcela do eleitorado.

Correio Imagem

Iprema pagará 13º a aposentados e pensionistas Da Redação

O INSTITUTO de Previdência do Município (Iprema) deposita no próximo dia 20, para mais de 600 aposentados e pensionistas, o 13º salário. Segundo informações colhidas pela reportagem, a folha é de aproximadamente R$ 1,45 mi-

lhão. O Iprema não parcelou o benefício, como fez a Prefeitura, mantendo o pagamento integral todo mês de novembro. INSS - A segunda parcela do 13º para aposentados e pensionistas do INSS começa a ser paga a partir do dia 26 deste mês, e vai até 7 de dezembro. A data de pagamento varia de acordo com o valor e com o número final do

benefício. Os primeiros a receber são os que ganham até 1 salário mínimo (R$ 954,00). Quem ganha acima do piso, a partir do dia 3 de dezembro. A primeira parcela foi depositada entre os meses de agosto e setembro. Para aposentados e pensionistas que não são isentos do Imposto de Renda, o desconto será feito agora, na segunda parcela.

Distrito que abriga o parque industrial da cidade e conta com 30 mil habitantes não possui um posto dos Correios

Cidade menor que Mairiporã passa a ter endereçamento postal por rua Da Reportagem

DUAS questões relativas aos Correios fazem com que Mairiporã permaneça parada no tempo: códigos de endereçamento postal por rua e posto de atendimento no distrito de Terra Preta. Promessas nesse sentido foram feitas por vereadores do PSD, Marcinho da Serra e Ricardo Ruiz, porém o segundo ano da atual legislatura chega ao fim e essas demandas continuam apenas no papel. Para se ter ideia do descaso com Mairiporã, que ainda tem apenas um Cep para atender uma

área de 320 km², esta semana passou a vigorar 1.389 novos códigos no município de Bertioga, cidade do litoral sul de São Paulo, que tem 61 mil habitantes. Mairiporã tem 98 mil e segue sem os benefícios que o endereçamento por rua propiciaria aos moradores: comodidade e segurança, diminuição na incidência de extravios, melhora na logística, agilidade no recebimento e envio de correspondências e encomendas. Aliado ao problema de endereçamento, o distrito de Terra Preta, que tem perto de 30 mil habitantes, não tem um posto de atendimento dos Correios desde

2009, quando foi fechado pelo atual prefeito em seu segundo mandato. Desde então os terrapretenses precisam se deslocar até Mairiporã para fazer uso dos serviços dos Correios, e não só cobram uma atuação mais firme das autoridades junto ao órgão federal, como relatam os problemas que enfrentam para enviar e receber correspondências e também encomendas. Seria oportuno que os dois vereadores do PSD se posicionassem sobre os dois temas e explicassem a situação dos pedidos que fizeram em Brasília.

EMPRESA DE TRANSPORTE DE MAIRIPORÃ Promoção válida até 20 de novembro

ADMITE

Empresa de Transportes Mairiporã contrata pessoas portadoras de necesidades especiais e reabilitados do INSS. Favor entrar em contato pelo telefone 4419 8181 ou enviar curriculo através do e-mail rhuma@etmbus.com.br.

Entregar Curriculo na garagem


4

LOCAL

CORREIOJUQUERY

Mairiporã, sexta-feira, 9 a 15/11 - 2018

Mairiporã tem queda na taxa de mortalidade infantil Da Redação

A TAXA de mortalidade infantil relativa a 2017, divulgada pela Fundação Seade no último final de semana, aponta que Mairiporã reduziu o número de crianças mortas ao nascer. O total de óbitos de crianças com menos de 1 ano é considerado a partir de um grupo com 1.000 nascidos vivos. O índice na cidade é de 9,60, queda de 23% na comparação com a taxa de2016, que foi de 11,81. Esse percentual também é menor que a média obti-

ADMITE PARA INICIO IMEDIATO: - ELETRICISTA – Baixa tensão / Comandos Elétricos. - ½ OFICIAL ELETRICISTA – Baixa tensão / Comandos Elétricos. Trabalho de segunda à sexta-feira das 07:30h às 17:15h – Registro em Carteira – Cesta Básica – Condução.

sidade São Francisco (USF), enfatizou que a taxa de mortalidade infantil é influenciada pelos óbitos de bebês recém-nascidos, diferente do cenário de 30 anos atrás, quando as mortes eram causadas por doenças como diarreia. Partos prematuros e nascimento de bebês com más-formações são citados pelo especialista como elementos de pressão nas taxas.

FIAT PÁLIO

Av. Vereador Belarmino P. de Carvalho, n°. 710/794 – Jd. Suisso – Mairiporã (antiga Estrada da Roseira). Enviar currículo para: grionfornos@gmail.com

Adventure Locker Vende-se, 2009. Completa + banco de couro. Valor abaixo da tabela. Tratar 995337468 - Cel/zap.

ALUGA-SE

Conjunto Comercial com 3 salões adaptados para idosos e deficientes, contendo cada um: (copa, lavanderia, WC e estacionamento). Excelente localização, próximo ao Fórum, APAE, Escola Mufarrege e Tereza de Calcutá. Tratar com Ronaldo 94781 3423.

CASA

ALUGA-SE Com 2 dormitórios, na Rua João Pereira Prado, 108, próximo ao Ginastic Center. Tratar 97126-1643.

Aluga-se

Casa, Rua São Paulo região Central, 2 quartos sala cozinha, sacada, lavanderia, espaço para carro. R$ 850,00 - 997309773

APARTAMENTOS

Lotofácil

SERVIÇOS CEMITÉRIO DA SAUDADE

CEMITÉRIO DOS COQUEIRAS 24/10- Maria Batista Raimundo, aos 93 anos, viúva, natural de Adania (AL), deixou os filhos Manoel, Valdemar, Maria, Tereza e Josefa. 24/10- Sebastião Constantino, aos 73 anos, viúvo, natural de Coimbra (MG), deixou os filhos Ricardo, Regina, Ridomar, Reginaldo, André e Eduardo. 25/10- Oswaldo de Oliveira, aos 77 anos, casado com Sebastiana de Souza Oliveira, natural de Nazaré Paulista (SP), não deixou filhos. 26/10- José Fidélis Neres, aos 72 anos, viúvo, natural de São Paulo do Potengi (RN), deixou os filhos Francisca Lucineide, Francisca Luciene, Francisca Josefa, Maria do Socorro, Fátima, Francisco Aparecido e Francisco de Assis. 27/10- Milton Bueno de Morais, aos 61 anos, casado com Rosângela Cristina Bueno de Morais, natural de Campinas (SP), deixou as filhas Tatiani, Valéria e Cristina. 2/11- Osvaldo Luiz Bianco, aos 65 anos, casado com Amanda Aparecida Garcia Bianco, natural de São Paulo (SP), deixou os filhos Gustavo, Fabio e Caroline. 3/11- Arthur Sindoni Mantovani, aos 75 anos, casado com Cristina Schroder Mariath Mantovani, natural de São Paulo (SP), deixou os filhos Patrícia, Stefany e Pedro. 4/11- João Brasilino da Silva, aos 41 anos, solteiro, natural de João Pessoa (PB), não deixou filhos. 5/11- Jorge Mariano de Oliveira, aos 67 anos, solteiro, natural de Guarulhos (SP), deixou os filhos Serafim e Rosane.

MAIRI TECH

TREVO DA SORTE INFORMA RESULTADOS

Federal

Concurso 05334

1º - 15977 - R$ 350 mil 2º - 66568 - R$ 18 mil 3º - 43669 - R$ 15 mil 4º - 41730 - R$ 12 mil 5º - 30414 - R$ 10 mil

Mega-Sena

Concurso 2.095

16 29 35 43 49 56

ASSISTÊNCIA TÉCNICA COMPUTADORES Rua Cardoso NOTEBOOKS MONITORES César, 21 – Centro ROTEADORES VÍDEOGAMES LÂMPADAS DE LED

4419-7112

Concurso 1.734

01 02 03 06 07 08 10 11 15 16 17 21 22 24 25

OBITUÁRIO 3/11- Nair Cardoso de Oliveira, aos 73 anos, viúva, natural de Mairiporã (SP), deixou os filhos Zilda e Benedito. 3/11- Soely da Silva Santana, aos 61 anos, casada com Sílvio José de Santana, natural de Grande Rios (PR), deixou os filhos Robson, Andreia e Anaide.

MUITO MAIS QUE INFORMÁTICA

to dos números e não fez qualquer divulgação a respeito. Nem mesmo para comemorar os resultados e apontar quais as ações empreendidas durante todo o ano de 2017 para esse registro que, se não é ideal, pelo menos está abaixo dos dois dígitos. Ouvido pela reportagem, o médico obstetra Joaquim Ramos Vasconcelos Peixoto, que também é professor da Univer-

HISTÓRICOS DA TAXA 2017- 9,60 2016- 11,81 2015- 16,32 2014- 17,14 2013- 9,49 2012- 14,43 2011- 8,58 2010- 11,18 2009- 18,67 2008- 16,31

GRION FORNOS INDUSTRIAIS LTDA

ALUGAM-SE Apartamentos de 1 e 2 dormitórios no centro da cidade. De R$ 790,00 a R$ 890,00. Já inclusos água, IPTU e Condomínio. Tratar com Irineu, (011) 96059-8685.

da pela região e pelo Estado de São Paulo. Na região Caieiras é que possui o menor índice (8,75 mortos para cada 1.000 nascidos vivos). Franco da Rocha é a que tem o pior resultado, com 14,37 mortos. Francisco Morato e Cajamar registram, respectivamente, 11,07 e 11,51. A Secretaria Municipal de Saúde não deve ter conhecimen-

Quina

Concurso 4.820

09 14 30 44 64

Lotomania

Concurso 1.916

Dupla-sena

Concurso 1.862

03 16 17 26 31 33 36 42 43 52 55 59 61 69 71 75 86 89 94 99

1º sorteio

01 05 14 15 30 41

2º sorteio

03 07 13 19 29 36

LOTERIAS TREVO DA SORTE Rua Cel. Fagundes, 55-a

4604-3232


CORREIOJUQUERY

Mairiporã, sexta-feira, 9 a 15/11 - 2018

5


6

LOCAL

CORREIOJUQUERY

Mairiporã, sexta-feira, 9 a 15/11 - 2018

Cemitérios receberam milhares Com poucas chuvas, Cantareira cai 33,5% no volume de água armazenada de visitantes no Finados

MapioNet

Salvador José | da Redação

Salvador José | da Redação

MAIS de 5 mil pessoas foram aos cemitérios de Mairiporã na sexta-feira, 2, Dia de Finados, data dedicada a homenagens e orações para familiares e amigos mortos. As projeções foram feitas pelas administrações dos cemitérios da Saudade, Coqueirais e Jardim da Serra. Ao longo do dia, os visitantes participaram de missas, conforme a programação definida anteriormente. Mesmo com o grande número de pessoas que passaram pelos locais, não houve qualquer tipo de incidente. Depois do feriado e do final de semana, a segunda-feira, 5, foi dedicada à limpeza e retirada de papéis e plásticos deixados pelos visitantes.

Os três cemitérios da cidade receberam mais de 5 mil visitantes no Dia de Finados

AS REPRESAS que formam o Sistema Cantareira, responsável por abastecer a Região Metropolitana e cidades do Interior do Estado, registram neste começo de novembro o menor volume de água do ano. O reservatório equivalente, que é uma média das seis represas (Paiva Castro, Águas Claras, Cachoeira, Atibainha, Jaguari e Jacareí) estava com 34,3% do volume até ontem, redução de 33,5% na comparação com igual período do ano passado, quando o reservatório equivalente do Cantareira tinha 45,8% do volume útil. Até ontem eram 337,25 milhões de m³ de água armazenados, ante 450,05 milhões de m³ no mesmo período do ano passado. Em relação ao mês anterior, com maior quantidade de chuva, houve redução de 1,47%. Os dados são da ANA (Agência Nacional de Águas) e da Sabesp. Os números não são melhores que os de 2014, início da crise hídrica.

Paiva Castro é uma das seis represas que integram o Sistema Cantareira

Assistência técnica em Celulares e vídeo games e venda de acessórios Tel:4604-5158 - Whatsapp: 97579-0718 Endereço: Rua XV de Novembro, 309 - Centro

Casamentos diminuem e divórcios aumentam na cidade Da Redação

DE ACORDO com a pesquisa Registro Civil 2017, divulgada pelo IBGE, o número de casamentos em Mairiporã teve uma queda de 2,04% na comparação com o ano de 2016. Se cotejado com 2015, a queda foi ainda maior: 6.9%. Esses números significam que a instituição casamento na cidade apresenta viés de queda. Por outro lado, os divórcios tiveram alta expressiva de 23,35% nesse mesmo período. Na prática, há hoje 1,3 divórcio para cada quatro casamentos. Em 2017 foram realizados 586 casamentos em Mairiporã, média de 1,6 união por dia. Em 2015, o total foi de 627, o equivalente a aproximadamente 1,7 também por dia. Em 2016 foram 598 casamentos. Já o número de divórcios em 2015 foi de 184, número superior ao de 2016, quando 137 casais romperam o casamento e também na comparação com 2017, quando foram registradas 169 dissoluções. Segundo ainda o IBGE, no caso dos divórcios, 10% são realizados através de escritura pública, e o restante por ações judiciais.

EMPRESA DE TRANSPORTE DE MAIRIPORÃ

ADMITE

Empresa de Transportes Mairiporã contrata pessoas portadoras de necesidades especiais e reabilitados do INSS. Favor entrar em contato pelo telefone 4419 8181 ou enviar curriculo através do e-mail rhuma@etmbus.com.br.

Entregar Curriculo na garagem

04:50 05:00 05:15 05:40 05:45 06:00 06:10 06:30 06:40 06:55 07:00 07:15 07:45 08:30 09:00 09:30 10:15 11:30 12:15

13:30 14:00 15:00 15:30 16:00 17:25 17:30 18:00 18:30 19:00 19:30 20:00 20:30 21:00 21:30 22:00 23:00

06:00 06:15 06:40 07:00 07:50 08:15 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30 13:15 13:45 14:15 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00

17:15 17:30 17:45 18:00 18:15 18:30 18:45 19:00 19:15 19:30 19:45 20:00 20:20 20:40 21:00 21:30 22:00 22:30 22:45 22:55 23:05 23:15 00:00

05:30 06:00 06:20 06:50 08:00 10:45 12:45 16:30

07:15 17:45

05:00 05:30 06:00 06:30 07:00 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 11:00 11:30 12:00 13:00 13:30

14:00 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00

06:00 06:30 07:00 07:30 08:00 08:45 09:00 09:30 10:00 10:45 11:00 11:45 12:00 12:30 13:00 13:45

14:00 14:30 15:00 15:45 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 18:30 19:15 20:00 21:00 22:00 23:00 00:00

07:30 10:30 12:30 14:30

não opera

05:00 06:00 07:00 09:00 11:00 13:00 15:00

16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 21:30 23:00

06:00 07:15 08:00 09:15 10:00 11:15 12:00 13:15 14:00

15:15 16:00 17:15 18:00 19:15 20:00 21:00 22:30 00:00

08:00 10:00 12:00 14:00

não opera


CORREIOJUQUERY

LOCAL

Mairiporã, sexta-feira, 9 a 15/11 - 2018

7

Combustíveis tem diferença de preço na cidade Da Reportagem

BOTIJÃO RESIDENCIAL PODE PASSAR DE R$80

OS POSTOS de combustíveis em Mairiporã ainda resistem a uma diminuição mais intensa do preço da gasolina. A maioria, apesar de leve redução há três meses, manteve o litro acima dos R$ 4,50, com variações, muitas vezes de apenas R$ 0,01. Entre os postos também há divergências no preço e a repor-

Petrobras sobe preço do gás de cozinha em 8,5% Claudio Cipriani | da Redação

O NOVO reajuste aplicado ao preço do gás de cozinha (botijão de 13 quilos), de 8,5%, nas refinarias, vai impactar o preço final do produto ao consumidor. As primeiras estimativas apontam que a unidade deverá ultrapassar R$ 80 nas revendas e novamente a desvalorização do real frente ao dólar foi um dos

fatores , segundo a Petrobras, para o aumento. O valor final do botijão, no entanto, não é o único determinante. Também são levados em conta a liberdade de se praticar preços, pois não há tabelamento, além da incorporação dos impostos e outros custos pelas distribuidoras. Além, claro, do lucro. Em Mairiporã algumas revendas, para evitar preços altos,

adotaram a prática de reduzir o preço para retirada no local, ou seja, sem a utilização da entrega em domicílio, que também tem impacto no preço final. A reportagem percorreu algumas revendas e constatou que o menor preço praticado para o botijão de 13 quilos é de R$ 60,99, enquanto o maior de R$ 77,00, diferença de 26,2%. Para a retirada nos pontos de venda a média de preço é de R$ 64.

CÂMARA MUNICIPAL DE MAIRIPORÃ COMISSÃO DE FINANÇAS E ORÇAMENTO CONVITE Atendendo o disposto no § 1º do artigo 262 do Regimento Interno, a Comissão Permanente de Finanças e Orçamento, por seu presidente, torna pública a 2ª AUDIÊNCIA PÚBLICA que será realizada no dia 14 de novembro, quarta-feira, às 15h, no Plenário “27 de Março” da Câmara Municipal, situada na Alameda Tibiriçá, nº 422, Bairro Centro, nesta cidade e Comarca, ocasião em que CONVIDA todos os segmentos representativos da sociedade civil, bem como a população, para participar da referida audiência, onde será discutido Projeto de Lei nº 155/2018, que Estima a Receita e fixa a Despesa do Município para o Exercício de 2019, como também para o recebimento de emendas, no prazo de 10 dias corridos a contar da 2ª Audiência Pública.

Mairiporã, 26 de outubro de 2018 DORIEDSON ANTONIO DA SILVA FREITAS Presidente da Comissão de Finanças e Orçamento

Impostômetro chegou à marca de R$ 2 trilhões Juarez César | da Reportagem O IMPOSTÔMETRO registrou a incrível marca de R$ 2 trilhões na terça-feira, 6. A informação foi divulgada pela Associação Comercial de São Paulo. Em meio à crise que mantém mais de 12 milhões de desempregados, a estimativa para arrecadação total em 2018 é de R$ 2,388 trilhões foram R$ 2,172 trilhões ao longo de 2017. A cada dia, milhões de pessoas passam pela Rua Boa Vista, no centro velho de São Paulo. De frente para o Pátio do Colégio, todos podem contemplar um painel de 1,85 m de altura por 4,3 m de largura com um cronômetro que

não para um só instante - é o Impostômetro, que registra a velocidade da arrecadação de tributos em todo o País. A ferramenta foi instalada há 13 anos e informa em tempo real os valores que vão para os cofres públicos. O painel foi instalado pela Associação Comercial em 20 de abril de 2005 para chamar a atenção da população para os valores que todos recolhem, em impostos, taxas, contribuições e multas. Mairiporã - Os mairiporanenses, também até o dia 6 último, pagaram R$ 57 milhões em impostos municipais, estaduais e federais, que na comparação com o mesmo período do ano passado (R$ 52,42 milhões) representa um aumento de 7,28%.

Diplomação do presidente marcada para 10 de dezembro Da Redação

A DIPLOMAÇÃO do presidente eleito Jair Bolsonaro foi agendada para o próximo dia 10 de dezembro, segundo informação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A presidência do TSE entrou em contato com o minis-

tro extraordinário Onyx Lorenzoni para agendar a solenidade. O TSE sugeriu a Onyx, coordenador do governo de transição e anunciado como futuro ministro da Casa Civil, que Bolsonaro e o PSL antecipassem suas prestações de contas, cujo limite é o dia 17 de novembro. Segundo o TSE, dessa forma

será possível cumprir os prazos do calendário eleitoral e realizar a solenidade de diplomação do presidente eleito em 10 de dezembro - dois dias antes da data prevista para que Bolsonaro se submeta a um procedimento cirúrgico. A data limite para a diplomação é 19 de dezembro.

tagem constatou que o menor valor cobrado pelo litro da gasolina é de R$ 4,49, enquanto o maior, de R$ 4,69, uma diferença de 4,45% (R$ 0,20 por litro). Em relação ao etanol, também há variação ainda maior de preços: o produto é encontrado a R$ 2,89 e R$ 3,09 (6,92%). As últimas reduções promovidas pela Petrobras junto às refinarias, não foram sentidas pelo consumidor no preço final praticado na cidade.

Eleição da OAB tem duas chapas em Mairiporã Da Redação OS ADVOGADOS da cidade continuam em clima de disputa neste mês por conta das eleições para a escolha do nome que assumirá o comando da Subsecção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mairiporã. Duas chapas concorrem ao cargo. Nesse mesmo dia, a categoria elege a nova diretoria estadual da instituição. Aproximadamente 341 advogados devem comparecer às urnas no próximo dia 29 para escolher o presidente que comandará a entidade no triênio 2019/2021. O atual presidente, Miguel Nagib Moussa, disputa um quinto mandato. Ele integra a Chapa 2, que tem como vice o advogado Pedro Pansarin, Luiz Brilha, secretário geral, Mário de Almeida, tesoureiro e Syrlene Pereira Dias, secretária adjunta..É o candidato da situação. A chapa 1, de oposição, tem Maria José da Silva, como candidata a presidente, Adriana Moreira Nunes Godói como vice, Antônio Carlos Medeiros Lopes, tesoureiro, Daniel Bonora, secretário geral e Marineide Lourenço dos Santos Assis, secretária adjunta.

Prazo para inscrição no Vestibulinho da Etec termina no próximo dia 12 que será somente aceita de forma Claudio Cipriani | da Redação eletrônica. A segunda é efetuar o pagamento na rede bancária, no QUEM quer ter a oportuni- valor de R$30,00. dade de aprendizado gratuito no É necessário ter concluído Ensino Médio ou em cursos pro- o Ensino Fundamental para as fissionalizantes, em áreas como modalidades com Ensino Médio. Administração, Logística e Se- Já os que pretendem fazer apegurança do Trabalho, não pode nas o Ensino Técnico precisam perder o Vestibulinho da Escola ter concluído ou estar cursando Técnica (Etec). As inscrições es- a partir do segundo ano do Então abertas e serão finalizadas na sino Médio. segunda-feira, 12. O exame acon- Vagas - A Etec de Mairiporã, situtece no dia 16 de dezembro, das ada no distrito de Terra Preta, tem 13h30 às 17h30. a oferta de 160 vagas, mais as vaOs interessados devem seguir gas remanescentes, assim distriduas etapas. A primeira é preen- buídas: Curso de Administração cher a ficha de inscrição pelo site: - 40 vagas, período da noite; Adwww.vestibulinhoetec.com.br, ministração (acesso direto ao 2º

módulo, vagas remanescentes); Administração - Integrado ao Ensino Médio, período integral, 40 vagas; de Logística - Integrado ao Ensino Médio, período integral, 40 vagas; Segurança do Trabalho, 40 vagas, período da noite; e Segurança do Trabalho (acesso direto ao 2º módulo, vagas remanescentes). Para quem não quer sair de casa e mesmo assim ter a experiência em diversas áreas, as alternativas são os cursos à distância, também disponíveis gratuitamente. As opções são em Administração, também presencialmente, Comércio, Guia de Turismo e Secretariado.


8

CORREIOJUQUERY

Mairiporã, sexta-feira, 9 a 15/11 - 2018

728-2  
728-2  
Advertisement