Issuu on Google+

SEMANÁRIO

FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922 DIRETOR ANTÓNIO MAGALHÃES SUB DIRETOR EDUARDO COSTA Nº 4550 - 25 MARÇO DE 2014 PREÇO 0,50 € (IVA INCLUÍDO) www.correiodeazemeis.pt Taxa Paga | Devesas - 4400 V. N. Gaia | Autorizado a circular em invólucro de plástico fechado | Autorização n.º 5804/2002 DCP-2

91

Distinguido pelo Governo com Diploma de Louvor de Mérito Jornalístico e Empresarial da Comunicação Social Regional e Local

FUTEBOL> NOVO TRIUNFO RENDE ‘PULO’ PARA O 19.º LUGAR

UDO descola-se da despromoção

Alfredo Pinho

> NESTA EDIÇÃO:

> O SUCESSO DO QUE ‘É NOSSO’ CHEGA À CAPITAL

Página 20

Nádia Paiva

> TUDO LEVA A CRER QUE AINDA NÃO SERÁ NO SEGUNDO SEMESTRE

ESAN no Cercal só no próximo ano letivo

Concelho (bem) representado na Bolsa de Turismo

Página 08 > JORNADAS TÉCNICAS

ADRITEM continua a apostar no ‘Desenvolvimento Local’

Página 15

> NA RUA BENTO CARQUEJA

A ‘esplanada’ que está a dar que falar... Página 05 > ALGUNS SÃO DO CONCELHO OLIVEIRENSE

Seis suspeitos de furtos identificados na nossa região Página 10

> HORÁRIO DE VERÃO

À 01h00 do próximo domingo, 30 de março, adiante o relógio para as 02h00

‘Azeméis faz bem’ Às terças-feiras, pelas 18h00 A voz das nossas empresas

Página 04 PUB


02

Terça-feira, 25 de março de 2014

POESIA

A solidão Sou idoso, sou velhinho, Sinto falta de carinho, Mas não tenho quem mo dê. Sinto vida amargurada E, por vezes, revoltada Sem ninguém saber porquê. Passo as noites sozinho, Dormindo no meu cantinho. Onde não mora ninguém. Só espero a luz do dia Para me dar alegria E o conforto também. Malfadada solidão, Do meu pobre coração A quem ninguém dá valor! Sinto-me desamparado, Já estou habituado, Mas sinto fome de amor. Onde está quem eu criei, A quem sempre acarinhei Com tanto amor e paixão? Nunca deixei passar fome Ao que agora me consome E me entregou à solidão.

ABERTURA

BILHETE POSTAL

Espírito português!

EDUARDO OLIVEIRA COSTA

As contas externas estão melhor do que o previsto! Em 2013, pela primeira vez desde há muitos anos, Portugal reduziu a dívida externa (líquida). Em termos simples, os negócios com o estrangeiro tiveram saldo positivo. Boa notícia, sem dúvida. Mas... Detesto estragar momentos de alegria e esperança, mas estas contas são excelentes, porque as importações diminuíram substancialmente. E isto acontece porque os portugueses, pessoas e empresas, não têm dinheiro e sobretudo crédito para comprar produtos importados, como automóveis, eletrodomésticos caros e outros luxos. O que significa que, logo que o crédito regresse e o poder de compra aumente, as importações regressarão ao normal e... lá se vai o equilíbrio agora acontecido! Mas também será mais do que justo falar nos ‘heróis’ desta recuperação das contas externas e da economia: as empresas e os trabalhadores, que produzem o que o estrangeiro nos compra! E fazem-no tão bem, que as exportações têm crescido a um rit-

mo que não se previa! Este povo, a que nos orgulhamos de pertencer, é assim mesmo: perante as dificuldades, vai mundo fora e conquista riqueza para o país! Foi assim ‘ontem’, há meio milhar de anos, foi assim várias vezes na nossa história e agora volta a acontecer: o mesmo espírito de aventura e de trabalho que nos fez e faz mais fortes em cada crise grave que atravessamos! A Eurolândia está surpreendida com a capacidade dos portugueses, para enfrentar as dificuldades. Lutamos, vamos até onde for necessário, mas não baixamos os braços! Nós não estamos surpreendidos! Somos feitos desta fibra, a mesma que faz milhões de portugueses vencerem por esse mundo fora, onde chegam de mãos a abanar, na maioria dos exemplos. Assim vamos vencendo as dificuldades, com sofrimento, mas realistas, pois sabemos que temos dívidas a pagar. Podem-nos ajudar, mas ninguém nos vai dar nada!

Ai, como os tempos mudaram Os anos depressa passaram E as vidas são tão diferentes! Enquanto uns agora choram E por melhores dias imploram, Outros andam todos contentes. Sou idoso, sou velhinho, Mas, de mim, não tenham dó, Pois já tenho a solidão A viver comigo só.

A. EVANGELISTA DE PINHO

ESTANTE

Laços de Vida Debbie Macomber Durante anos, o objetivo de vida de Libby Morgan foi tornar-se sócio-gerente da conhecida e competitiva firma de advogados onde trabalha. Para tal sacrificou tudo – amizades, casamento e o sonho de criar uma família. Quando finalmente é chamada à administração, Libby mal contém a sua felicidade, mas não está preparada para a notícia que irá receber: face às dificuldades económicas, Libby é despedida. Sem perspetivas de trabalho, Libby aproveita para cuidar das amizades que descurou. Assim, enquanto retoma velhos hábitos, passa a frequentar uma loja de malhas local onde nutrirá amizades que lhe mudarão a vida.

Nossa , iniciava-se, na rotunda norte do Parque de Há precisamente cem anos, em março de 1914 to Francisco méri bene o to, obra notável à época. Ofereceu-o Senhora de La Salette, a construção do core nossos os entre os Domingos Costa na obtenção de fund Tavares Machado, dedicado colaborador de res Tava dor Salva , entre ela o sempre saudoso médico emigrados no Brasil. Pai de numerosa prole Machado.


ABERTURA

EDITORIAL

SEMÁFORO

FOI HÁ 125 ANOS

Tragédia na abertura da estrada do Caima Reclamada há longos anos, a chamada estrada do Caima chegaria à antiga Fábrica de Lanifícios do Caima nos finais do século XIX. Inicialmente prevista para ligar Vale Maior, na estrada de Viseu, à nossa vila de então, rasgando terras de Palmaz e Macinhata, chegou à fábrica… e parou para sempre. Não só porque era necessária a construção de uma ponte, de elevado custo, mas, certamente, porque terão cessado as pressões do influente político Dr. José da Costa, um dos proprietários daquela pioneira fábrica, que importava lãs da Espanha e da Bélgica e gerava energia a partir da corrente do Caima. Ficaram construídos, segundo a então Direcção das Obras Públicas do Distrito de Aveiro, 9.250 metros. A abertura da estrada ficou assinalada pela tragédia. É o que nos conta a Imprensa de então: “Às seis horas da manhã, no lugar de Gemieiro, em Macinhata da Seixa, um grupo de operários, empregados na abertura da estrada do Caima, procedia ao corte de uma rampa, que mede alguns metros de altura e é quase toda formada em rocha. Os operários trabalhavam em baixo. Um empregado dirigia os trabalhos e notou que parte da rampa ameaçava desprender-se. Imediatamente gritou aos operários que fugissem, o que eles fizeram. Gregório de Sá, porém, querendo salvar um tamanco que lhe havia escapado do pé, ficou sepultado sob um montão de pedras e terra que se desprendeu de cima”. Consultando os arquivos, pude verificar, de acordo com o registo do óbito, que a vítima se chamava Gregório da Silva, e não de Sá, vivia em Ossela, tinha 49 anos de idade, era casada com Maria de Jesus, não deixando filhos, sendo ambos naturais de Pinheiro da Bemposta. O acidente aconteceu no dia 28 de Março de 1889, há precisamente 125 anos. No jornal lê-se que às seis horas e meia da manhã, o abade refere que às sete. Em qualquer caso, imaginemos a que hora teria de levantar-se, vindo de Ossela, naturalmente a pé, pelos montados da Seixa. Querendo salvar o tesouro de um tamanco, perdeu o maior tesouro, o tesouro da sua vida! Vida amarga… A alta rampa da estrada lá se encontra, fronteira à antiga casa que foi de José Martins (Poeira), e onde, em tempos, viveu “Carolina do Correio”, que ensinou a doutrina a sucessivas gerações, e assim chamada porque ali se encontrava uma das tradicionais caixas do correio. Os mais antigos recordarão umas singelas alminhas, na antiga casa, a lembrar a trágica morte do infeliz Gregório, que o pároco encomendado João Marques de Oliveira diz “falecer sem sacramentos, por não ter havido tempo, e ter sido sepultado no adro da igreja, que está servindo de cemitério público”.

www.correiodeazemeis.pt geral@correiodeazemeis.pt

Fundador: BENTO LANDUREZA (1922) SEDE: Edifício Rainha, 8º piso Telefs. 256049890 • Fax: 256046263 3720 OLIVEIRA DE AZEMÉIS Horário de 2ª a 6ª • 9.00/18.30H Assinatura anual : (C/IVA 6%) (Entre Douro e Vouga) 20,00 (Resto do País) 22,50 (C/IVA 6%) (Europa) 65,00 (C/IVA 6%) (Resto do Mundo) 97,00 (C/IVA 6%)

Terça-feira, 25 de março de 2014

ANTÓNIO MAGALHÃES

Nossa Senhora de Março A Igreja celebra no dia 25 de Março a Festa da Anunciação, popularmente conhecida por Nossa Senhora de Março. Foi dia santificado durante séculos. Diz São Lucas no seu Evangelho que no sexto mês da concepção de João Baptista o anjo Gabriel apresentou-se a Maria e, saudandoa, anunciou-lhe que seria mãe do filho do Altíssimo. Desde tempos imemoriais que os mais célebres artistas plásticos se empenharam na representação deste mistério. Mesmo em Portugal, entre todos os assuntos religiosos pintados no século XVI, o da Anunciação é certamente aquele de que o país possui ainda hoje um maior número de painéis.

Dia Mundial do Teatro O Dia Mundial do Teatro celebra-se a 27 de março. Desde a antiguidade, o homem usou o teatro como forma de expressão e de divulgação da cultura. Terá nascido em Atenas, associado ao culto de Dionísio, deus do vinho e das festividades As representações teatrais tinham lugar em recintos ao ar livre, construídos para o efeito. Os teatros gregos tinham tão boas condições que os espectadores podiam ouvir e ver, à distância, tudo o que se passava na cena, mesmo tratando-se de uma assistência muito numerosa. Também, entre nós, o teatro tem uma bela história de séculos, que um punhado de entusiastas, reunidos em torno de ‘A GOTA’, teima em manter viva.

Defesa dos rios Noutros tempos, havia como que o “culto dos rios”, as piscinas onde todos aprendiam a nadar, o espaço de lazer para as horas de ócio, a “discoteca” dos jovens de então. Entendia-se que a todos, sem excepção, cabia a defesa dos nossos rios. Mas se alguém prevaricasse, surgiam os zelosos e saudosos guarda-rios a aplicar a lei. O abandono dos campos tudo mudou, os guarda-rios desapareceram. E os rios transformaram-se em depósitos de todos os lixos. De assinalar, assim, o anunciado propósito da ADRITEM de promover esforços que conduzam à defesa dos nossos rios e dos nossos solos, criando uma nova mentalidade. Congratulemo-nos com isso.

03

A ‘RESSACA’ DA SEMANA Já lá vai uma dúzia de anos. A Oliveira de Azeméis chegou, então, o pólo universitário Aveiro-Norte. Após uma ‘renhida prova’ entre localidades, a nossa cidade acabou por ganhar a ‘corrida’. Em 2002, instalou-se, entre nós, a agora já bem conhecida Escola Superior Aveiro Norte (ESAN), também designada por Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologias de Produção. O edifício Rainha albergou esta ‘extensão’ da Universidade de Aveiro, provisoriamente (até aos dias de hoje), enquanto planos, projetos e outros quejandos iam ganhando corpo. Entre novas ‘batalhas’ de localização – desta feita dentro do próprio território concelhio -, eis que nasce e começa a crescer o campus universitário na Quinta do Comandante. Atualmente, o Parque do Cercal - Campus para a Inovação, Competitividade e Empreendedorismo Qualificado já é bem conhecido na região e no país, não obstante ainda não se encontrar em funcionamento. Com as novas instalações da ESAN inauguradas, o certo é que o anúncio da sua abertura efetiva tem-se arrastado no tempo... ao longo de anos. A última das ‘promessas’ era para o segundo semestre do presente ano letivo, porém adivinha-se mais um adiamento, tudo indicando que o novo pólo académico abra portas para 2014/2015. Como Tomé, melhor mesmo ‘só vendo para crer’. Senão vejamos: Em 2010, um press release da Câmara Municipal apontava para “o final de 2011 a conclusão do edifício principal do Parque do Cercal, onde irão funcionar as novas instalações da Escola Superior Aveiro Norte (ESAN), um investimento de cinco milhões de euros distribuídos pelo projeto, construção e aquisição de terrenos”. Já lá vão quatro anos e, de atraso em atraso, se vai escrevendo a história do “primeiro edifício público de alta eficiência energética e baixo impacte em Portugal”. Afinal, a tal “máquina energética concebida para navegar ao longo dos anos numa relação calculada e equilibrada entre qualidade ambiental e consumo”, como caracteriza a memória descritiva do projeto… se a nossa própria memória não nos atraiçoa. É de facto um importante investimento, um dos maiores projetos a nascer no nosso município na área da Educação, logo no ensino superior que começa a ‘reinar’ em Oliveira de Azeméis. Estamos efetivamente de parabéns. O orgulho oliveirense falará sempre mais alto em situações como esta, porém não deixaria de ser mais dignificante (e gratificante) para todos nós que os prazos se cumprissem e que tudo quanto é ‘temporário’ na nossa terra, deixasse de o ser e se tornasse, definitivamente, um bem ao serviço comunidade. E, infelizmente, este não é caso único… A REDAÇÃO

Diretor: António Magalhães • Subdiretor: Eduardo Costa (Cart. Prof. nº 1738) • Chefe de Redação: Ângela Amorim (Cart. Prof. nº 2855) • Redatores: • Gisélia Nunes (Cart. Prof. nº 5385) • Diana Cohen (Cart. Prof. nº 9479) •CORRESPONDENTES: Carregosa: António Amorim: Cesar: Carlos Costa Gomes; Macieira de Sarnes: Manuel Lopes; Macinhata da Seixa: António Magalhães; Nogueira do Cravo: Alírio Costa; Ossela: A. Jesus Gomes; S. Martinho da Gândara: Arlindo Gomes e Sérgio Tavares; S. Roque: Eduardo Costa; Ul: Olímpio Costa. Fotógrafo: Alfredo Pinho • COLABORADORES: • Adelino Ramos • António Vidal • António Santos • Batalha Gouveia • Beatriz Costa • Frederico Bastos • Hugo Tavares • João Araújo • Joaquim Silva • Manuel Costa • Manuela Inês • Manuel Alves Paiva • Maria Emília Costa • Mário Rui • Manuel Laia • Marisa Gonçalves • Paulo Rui • Rodrigo da Cunha (Pe) • Rui Duarte • Samuel Oliveira • Sérgio Costa • Tavares Ribeiro. (Os artigos assinados são da inteira responsabilidade dos seus autores não vinculando necessariamente a opinião da direção) Os textos do Correio de Azeméis já obedecem às regras do acordo ortográfico, salvo os da responsabilidade de autores ainda não aderentes.

Propriedade: Globinóplia, Unipessoal, Lda NIF: 509 071 341 Ed. Rainha, 8º Piso • Oliveira de Azeméis Telef.: 256 049 890 • Fax 256 046 263 Impressão: CORAZE Oliveira de Azeméis Telf.: 256 040 526 / 910 253 116 / 914 602 969 e-mail: geral@coraze.com Depósito Legal nº 27755/89 Nº ICS 104639 Tiragem média: 6.500 exemplares


04

Terça-feira, 25 de março de 2014

CONCELHO

>“PROBABILIDADE” DA MUDANÇA DE INSTALAÇÕES OCORRER AINDA DURANTE ESTE SEMESTRE “É MUITO BAIXA”

Aulas na nova ESAN talvez só mesmo em setembro As previsões apontavam para o arranque das aulas na nova ESAN já este segundo semestre, mas a verdade é que, passados cerca de três meses desde a inauguração do Parque do Cercal, o edifício continua por ‘estrear’. E o mais provável é mesmo só abrir portas no início do próximo ano letivo. GISÉLIA NUNES

Depois da sua inauguração em dezembro último, no âmbito das comemorações dos 40 anos da Universidade de Aveiro (UA), que terminam daqui a cerca de três meses, em junho, as novas instalações da Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologia de Produção Aveiro-

Jéssica Santos

é mais do que razoável que tenhamos tudo pronto para começar em setembro”, acrescentou o diretor da ESAN.

O mais provável é que o arranque das aulas na nova ESAN só aconteça no início do próximo ano letivo

Norte (ESAN), no Parque do Cercal – Campus para a Inovação, Competitividade e Empreendedorismo Qualificado, em Santiago de Riba-Ul, continuam por ‘estrear’. Contrariamente ao previsto, as aulas e os serviços administrativos da ESAN ainda estão a funcionar em vários pisos do edifício Rainha, no centro da cidade de Oliveira de Azeméis, e o mais provável é que esta situação se mantenha mesmo até ao final do segundo semes-

tre, alterando-se apenas a partir do início do próximo ano letivo. Isto, porque, apesar de quer a UA (ESAN), quer a Câmara oliveirense estarem “a fazer um esforço muito grande” para que a mudança seja feita “ainda durante este semestre”, “a probabilidade [disso acontecer] é muito baixa”, devido a “obras, que envolvem várias entidades”, ainda não terem sido feitas e, também, porque a transferência nunca poderá ser feita em plena época de exames, caso

contrário os estudantes sairiam prejudicados. Interpelado sobre o assunto - à margem de uma iniciativa levada a cabo no Parque do Cercal, no passado dia 12, no âmbito do projeto ‘Futuro – 100.000 árvores’, em que participou (ver texto secundário nesta página) – Martinho Oliveira disse não poder avançar “com uma data concreta”, visto “encontrar-se pendente ainda um conjunto de intervenções no edifício”. De qualquer modo, “penso que

“Da nossa parte, o edifício está disponível” Também questionado acerca desta matéria, Isidro Figueiredo foi ao encontro do que Martinho Oliveira nos adiantou. Ou seja, de igual modo, o vereador da divisão municipal de Educação apontou “o início do próximo ano letivo” como a altura mais provável do arranque das aulas neste edifício, unanimemente, classificado como criativo, original, inovador e invulgar em termos arquitetónicos e, além disso, também inovador ao nível da eficiência energética. “Da nossa parte [Câmara Municipal], o edifício está disponível”, garantiu o responsável político, cabendo, então, agora à UA decidir quando mudar. No entanto - conforme alertou ainda - “esta mudança nunca será definitiva (…). Vai sempre faltar alguma coisa no primeiro ano de funcionamento e até no segundo”.

>NO ÂMBITO DO ‘FUTURO  PROJETO DAS 100.000 ÁRVORES NA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO’

Mais de 130 carvalhos foram plantados no Parque do Cercal No passado dia 12, mais de 130 carvalhos foram plantados no Parque do Cercal - Campus para a Inovação, Competitividade e Empreendedorismo Qualificado, onde se situam as novas instalações da Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologia de Produção AveiroNorte (ESAN). Isto no âmbito do ‘Futuro–Projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto’, ao qual a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, na pessoa do vereador Isidro Figueiredo, aderiu “com grande entusiasmo”. Com esta iniciativa, que nasceu no contexto do Centro Regional de Excelência em Educação para o Desenvolvimento Sustentável da Área Metropolitana do Porto (cre.porto), pretende-se reflorestar cerca de 100 hectares de áreas ardidas, livres ou que necessitam de reconversão com cerca de 100.000 árvores de espécies espontâneas da região - sobreiros, carvalhos, freixos, ulmeiros, azevinhos e medronheiros são algumas das

Foram cerca de quarenta os voluntários que participaram na plantação de carvalhos no Parque do Cercal

20 espécies que serão plantadas na Área Metropolitana do Porto (AMP), cada uma delas adaptada a um local específico -, ao mesmo tempo que se espera informar e formar os cidadãos sobre a importância da floresta nativa e estimular a participação de todos os interessados em atividades de criação e melhoria das florestas metropolitanas. Tendo tido início em outubro de 2011, o projeto, com du-

ração de cinco anos, já plantou mais de 30 mil árvores nativas em vários locais da AMP e pretende, no total, culminar com a plantação de 100 mil. No caso da plantação que teve lugar no Parque do Cercal, envolveu cerca de quatro dezenas de voluntários da Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados - CERCIAZ, Escola Superior de Enfermagem da Cruz Verme-

Coube a Isidro Figueiredo, vereador da autarquia responsável pelos ‘parques urbanos’, plantar a primeira árvore

lha Portuguesa de Oliveira de Azeméis, equipa de intervenção em espaços municipais rurais, elementos ligados à ESAN, etc.. Foi como que uma antecipação do Dia Mundial da Árvore, comemorado a 21 de março, mas que, no entender de Isidro Figueiredo, deve ser ‘vivido’ “hoje, amanhã e sempre”. “Esta luta de termos espaços verdes acolhedores e agradáveis, dos quais as pessoas possam des-

frutar, deve ser permanente”, defendeu, adiantando ainda que é intuito do executivo de que faz parte criar “uma ligação pedonal” entre o Parque do Cercal e o Parque Urbano de Cavaleiros. Além do mais, segundo o responsável autárquico, e tal como já anunciámos em edição anterior, “futuramente, prevê-se criar também uma ligação rodoviária ao IC2”. GISÉLIA NUNES


CONCELHO

Terça-feira, 25 de março de 2014

05

>INSTALADA NA RUA BENTO CARQUEJA, EM OLIVEIRA DE AZEMÉIS

Esplanada fechada gera polémica no executivo municipal O licenciamento de uma esplanada fechada, na Rua Bento Carqueja, na cidade de Oliveira de Azeméis, por parte da Câmara, foi tema de controvérsia em sede de executivo municipal, nesta última reunião pública de 20 de março. GISÉLIA NUNES

Recentemente instalada, pelos proprietários de uma cafetaria/gelataria, na Rua Bento Carqueja, uma esplanada em madeira, fechada, foi tema de discussão entre os vereadores do executivo municipal, nesta última sessão pública datada de 20 de março. No período de antes da ordem do dia, Manuel Alberto Pereira foi o primeiro a tocar no assunto, afirmando ser “favorável à dinamização dos espaços públicos com a instalação de esplanadas, mas sempre com a preocupação de salvaguardar a estética arquitetónica e a segurança”, o que, na sua ótica, não será o caso. Aliás, “embora admita que haja quem goste de esplanadas fechadas, como a que foi instalada na Rua Bento Carqueja”, o socialista disse-se surpreendido pelo facto da autarquia de Oliveira de Azeméis “ter licenciado este tipo de construções na mais importante rua histórica da cidade e onde se encontram um conjunto de lindas fachadas, que, agora, com este tipo de construções, ficam comprometidas”. No entanto, “talvez mais grave do que as questões de arqui-

Esta é a esplanada (Rua Bento Carqueja) que está a gerar opiniões contraditórias.

tetura”, é a edilidade “aceitar que sejam instaladas construções que ponham em causa a circulação de viaturas dos bombeiros”, alertou o membro da oposição, questionando, de seguida, Hermínio Loureiro sobre “se tinham sido avaliadas as questões de segurança” – ideia que, aliás, reforçou, minutos mais tarde, quando desafiou o vice-presidente, Ricardo Tavares, a trazer “o relatório dos bombeiros em que se mostram favoráveis à instalação da esplanada”.

planadas ao longo desta e de outras ruas da cidade”. A propósito, o autarca do PS deixou claro que “nada tenho contra proprietários de cafés, bares ou restaurantes que avancem com este tipo de propostas, pois estarão, simplesmente, a procurar rentabilizar ao máximo os seus investimentos”, contudo, “sou, frontalmente, contrário a decisões camarárias que não defendam os espaços públicos e contribuam para a sua desvalorização e falta de segurança”.

do mais, “a nós, chegaram-nos palavras de preocupação, mas também de satisfação” relativamente a este investimento do estabelecimento comercial. E, igualmente do lado da maioria, Ricardo Tavares não só confirmou que a estrutura tipo “marquise” – como lhe chamou Ana de Jesus (PS) – “foi devidamente licenciada”, como também assegurou que as condições de segurança estão salvaguardadas. Segundo o também antigo presidente do PSD de Oliveira de Azeméis, “a esplanada, em“Nada tenho contra” bora fechada, não ocupa mais os investidores Maioria garante que segu- espaço do que as que são aberManuel Alberto Pereira rança está salvaguardada tas” e, além disso, “tivemos o perguntou ainda ao edil “se o Em resposta, Hermínio Lou- cuidado de verificar que passa licenciamento deste tipo de reiro recordou que, precisa- lá um autotanque dos bombeiconstruções fazia parte da mente neste local, “já falámos, regeneração urbana que se por inúmeras vezes, acerca pretende para a cidade e o do esforço que o município que fará o município quando tem de fazer para tornar esta começarem a surgir pedidos zona apetecível”, o que, na sua semelhantes para instalar es- opinião, está a acontecer. Além

>É A SUA PRIMEIRA EXPOSIÇÃO DE PINTURA NA GALERIA DE ARTE DA ALBUQUERQUE E LIMA

Regina Affonso expõe ‘O mar em mim’ em Coimbra ‘O Mar em mim’ é a exposição individual de Regina Affonso. A artista plástica brasileira, há anos radicada na cidade de Oliveira de Azeméis, está a expor, pela primeira vez na Galeria de Arte da Al-

buquerque e Lima, em Coimbra. A inauguração da mostra decorreu na tarde da passada sexta-feira. ‘O Mar em mim’ vai estar patente até ao dia 10 de abril, de terça a sexta-feira, das 16h00

às 20h00, e aos sábados e domingos, das 15h00 às 19h00. A Galeria de Arte da Albuquerque e Lima situa-se na Rua de Gil Vicente, 86 A, 3000202 Coimbra; GPS: 40.210255, -8.408612

ros”. Ricardo Tavares, para quem “a esplanada não ofende o contexto paisagístico do espaço”, ainda chamou a atenção dos presentes para que o acesso àquela rua pedonal não é feito apenas pelo lado da igreja matriz, podendo, de igual modo, ser feito pelo Largo da República ou, então, pela Praça José da Costa. “Não posso fazer mais do que respeitar as opiniões que são contrárias”, asseverou o social-democrata, lamentando que o PS ‘ponha defeitos’ em tudo o que a maioria decida: “Estou aqui [no executivo] há nove anos e ainda não vi algo que vocês elogiassem (…). Para vocês, tudo são negociatas”. N.R.: Em relação a esta matéria, também já se fizeram ouvir ‘vozes de descontentamento’ junto do nosso jornal. Caso de Rogério Sousa (que nos enviou mesmo a foto que ilustra a presente notícia), que nos enviou um mail onde se refere à esplanada como sendo “um mamarracho”. Pela mesma via, informa que, “com muita revolta, os moradores e comerciantes desta rua”, “que se diz ser pedonal”, “preparam-se para entregar um abaixo-assinado exigindo a demolição de tal feito, visto que se trata de uma construção fora dos contextos paisagísticos da rua, onde predominam edifícios centenários”. Mas, de acordo com este nosso leitor, “o problema maior é o impedimento da passagem de um autotanque dos bombeiros, caso seja necessário”. PUB


06

Terça-feira, 25 de março de 2014

CONCELHO

> LIONS CLUBE DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS APROVA POR UNANIMIDADE A CANDIDATURA

Aurealiano Cabral é candidato à vice-presidência do distrito Aureliano Cabral Soares é candidato a vice-governador do distrito 115 CentroNorte de Lions Clube para o ano lionístico de 2014-2015. Uma decisão tomada, por unanimidade, na última assembleia do Lions Clube de Oliveira de Azeméis.

O clube lionístico oliveirense votou, por unanimidade, no passado dia 14 do corrente, na sua última assembleia, o nome do seu membro Aureliano Cabral Soares para candidato a vicegovernador. Nas suas intervenções, os companheiros do Lions Clube de Oliveira de Azeméis (LCOA) salientaram as qualidades do candidato para desempenhar o cargo na liderança do distrito 115

alizar na cidade de Fafe. De acordo com as palavras dos ‘companheiros’ oliveirenses, esta candidatura significa “uma honra para o nosso clube, mas também um prestígio para a cidade de Oliveira de Azeméis que, assim, passará a ter mais um lion a ocupar um dos mais altos cargos lionísticos no distrito 115 CentroNorte” e prometeram-lhe o “apoio necessário e possível” para que pudesse desempenhar com eficiência a sua tarefa. Importa salientar que, caso seja eleito, o companheiro Aureliano Cabral Soares reunirá as condições para exercer a presidência do respetivo distrito no ano lionístico de 2015-2016. O companheiro, agora canCaso seja eleito a 26 de abril, Aureliano Cabral Soares didato, é sócio do LCOA e reunirá as condições para exercer a presidência do distrito tem, no seu currículo muitos 115 no próximo ano lionístico anos de lionismo, prestando à instituição relevantes serviCentro-Norte de Lions Clube. na eleição a que se submete- ços e desenvolvendo atividaEstes desejaram a Aureliano rá, no próximo dia 26 de abril, des em prol da comunidade Cabral Soares muito sucesso nas Convenções de 2014 a re- oliveirense mais carenciada.

> ROTARY CLUB ASSINALA DIA MUNDIAL DO AUTISMO COM PALESTRA

‘Autismo: Desde a identificação à intervenção’ A 02 de abril, Dia Mundial pela Consciencialização do Autismo - vulgo Dia Mundial do Autismo -, pelas 17h00, tem lugar na sala polivalente da Biblioteca Municipal Ferreira de Castro mais uma palestra sobre o tema organizada pelo Rotary Club de Oliveira de Azeméis. Nesta apresentação - que conta, na qualidade de oradoras convidadas, com a participação de Reut Peleg e Cláudia Patrício e é dirigida a pais, professores, técnicos da saúde e outros interessados -, vão ser discutidos os sinais de alerta que podem facilitar uma identificação precoce; o historial das intervenções ABA junto a população de indivíduos com autismo; caraterísticas de intervenções eficazes; e procedimentos recomendados de inclusão no sistema educacional. A entrada é livre.

bem como a conduta de uma vida autónoma na idade adulta.

O que é o autismo? O autismo é uma perturbação global do desenvolvimento, que afeta a comunicação, socialização e o comportamento. Estudos indicam que uma identi-

ficação precoce e intervenção intensiva, comportamental e individualmente desenhada permitem a integração bem sucedida de crianças autistas no sistema de educação regular,

‘Campanha Light It Up Blue’ Entretanto, além desta ação que tem o apoio da Câmara, através da Biblioteca Municipal Ferreira de Castro, os rotários oliveirenses desafiam a comunidade a aderir à ‘Campanha Light it Up Blue’. Iniciativa que consiste em iluminar um monumento, um edifício, uma casa, um escritório, uma loja, um restaurante, etc., com uma luz azul na noite de 01 para 02 de abril (note-se que há quem ilumine já na noite de 31 de março) e/ou vestir uma peça de roupa azul, alterar o site, a página de Facebook (foto de perfil e capa) com elementos alusivos ao autismo no dia 02 de abril. Mais informações sobre o assunto podem ser obtidas em www.lightitupblue.org ou através do Facebook.

>LIONS CLUBE DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS

Colheita de Sangue na Cerciaz No próximo dia 27, entre as 09h00 e as 13h00, tem lugar mais uma colheita de sangue, desta vez nas instalações da Cerciaz – Centro de Recuperação de Crianças Deficientes e Inadaptadas de Oliveira de Azeméis, sitas em Lações de Cima. Recorde-se que podem dar sangue todas as pessoas entre os 18 e os 65 anos. Dar sangue é ser humano e salva vidas. Comprometa-se com esta causa, que é uma parceria entre o Lions Clube de Oliveira de Azeméis e o Instituto Português do Sangue. >NO AUDITÓRIO DA FEIRA DOS ONZE, PELA MÃO DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL

‘Atualize-se no exercício da sua atividade’ No próximo dia 31 do corrente, a partir das 14h30, no auditório da União de Freguesias de Oliveira de Azeméis, Santiago de Riba-Ul, Macinhata da Seixa, Ul e Madail, decorre uma sessão de esclarecimento sob o tema genérico ‘Atualizase no exercício da sua atividade’. A organização é da responsabilidade da Associação Comercial dos Concelhos de Oliveira de Azeméis e Vale de Cambra (ACCOAVC). A abertura da sessão cabe a Abílio Rodrigues, presidente da entidade organizadora, seguindose a apresentação dos primeiros temas – ‘Segurança alimentar’ e ‘Regras básicas aplicadas ao comércio a retalho’ – por Rute Serra, da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE). Um outro tema está agendado – ‘Livrete individual de controlo para viaturas’ – para ser exposto e analisado por Joana Pelicano e Joana Sousa. Os trabalhos encerram com debate, previsto para começar por volta das 17h00. Mais informações e inscrições na ACCOAVC, ou pelo telefone 256 660 850 (email: direccao@accoavc. pt).


CONCELHO

Terça-feira, 25 de março de 2014

07

>ENGLOBA “ZONA HISTÓRICA DA CIDADE” E “NOVAS CENTRALIDADES”

Limites da ARU aprovados pela Assembleia Municipal A delimitação da Área de Reabilitação Urbana (ARU) passou no órgão deliberativo municipal, na reunião do passado dia 27 de fevereiro. Integra o “núcleo original da cidade”, ruas paralelas e “novas centralidades”.

Nadia Paiva

ANGELA AMORIM

A referência é a denominada ‘zona histórica da cidade’, isto é, as ruas Bento Carqueja e António Alegria, e Av. António José de Almeida. A proposta da autarquia para o limite da Área de Reabilitação Urbana (ARU) – aprovada na última Assembleia Municipal - são as ruas Dr. António Luís Gomes (Pai), Dr. Artur Correia Barbosa, 16 de Maio, no lado nascente, e Av.ª D. Maria I, no lado poente. A sul vai até à Rua Cipriano Nunes Martins. Esta delimitação, tal como se pode ler no documento que a apresenta, “corresponde ao ‘núcleo original da cidade’, às artérias paralelas a estas ruas que foram surgindo com o

A promoção e apoio à reabilitação do edificado privado é, também, um dos objetivos desta proposta de delimitação da ARU.

crescimento da cidade e às novas centralidades”. Atualmente, identificam-se como ‘novas centralidades’ a zona de Santo António (uma das entradas na urbe oliveirense), a Rua António Luís Gomes (Pai) e o Largo Luís de Camões, que, apesar de não se enquadrar na ARU, é uma área importante e de entrada na cidade. A Praça da Cidade (ex-largo do Gemini) é um outro exemplo, bem como a conhecida zona

da ‘Feira dos Onze’, onde se localiza a sede da atual União de Freguesias de Oliveira de Azeméis, Santiago de Riba-Ul, Macinhata da Seixa, Ul e Madail. “Criar condições para fomentar a reabilitação urbana” do centro de Oliveira de Azeméis é uma das finalidades deste plano de definição de limites, conforme explicou o vereador tutelar da pasta Ordenamento do Território e

Urbanismo, Ricardo Tavares. Este deu a conhecer à Assembleia Municipal a intenção de ser aprovado um programa ou regulamento municipal, que permita a concessão de benefícios, nomeadamente ao nível fiscal mesmo para particulares, e as regras que o irão reger. Objetivos estratégicos da delimitação da ARU A proposta que foi apresentada no órgão deliberativo, no

passado dia 27 de fevereiro, expõe seis objetivos estratégicos e respetivas ações para a reabilitação urbana do centro da nossa cidade: Melhorar a paisagem urbana é um deles e engloba a reabilitação e valorização de edifícios municipais já existentes e novos edifícios, bem como a requalificação do espaço público e dos espaços verdes, de estadia e de lazer; um segundo objetivo passa pela promoção e apoio à reabilitação do edificado privado, com o agilizar do processo de licenciamento dos respetivos imóveis; promover o património histórico e cultural, valorizando-o juntamente com a área envolvente também é outra pretensão desta proposta; faz ainda parte destes objetivos a aposta na melhoria das condições de mobilidade e acessibilidade, com a execução dos projetos viários previstos no Plano Diretor Municipal (PDM) aprovado em 2013 e a implementação do Plano Municipal de Promoção de Acessibilidade. Por último, surgem a dinamização do centro urbano e a criação de mecanismos de divulgação e informação no sentido de sensibilizar os munícipes para a importância da reabilitação urbana.

>EM MATÉRIA DE GESTÃO E PREVENÇÃO FLORESTAL

Centristas apresentam sugestões concretas Conforme noticiámos na edição passada, o CDS-PP anunciou e entregou, à Assembleia Municipal de 27 do mês passado, pela voz e pela mão de Jorge Melo, um conjunto de propostas para o planeamento, organização e gestão florestal, bem como para a prevenção dos incêndios florestais. De entre as diversas considerações introdutórias, importa então reter o que os centristas propõem concretamente: “A elaboração e levantamento de cadastro dos proprietários florestais do município, através do Gabinete Técnico Florestal Municipal (GTFM), dando-lhe competências, mecanismos e ferramentas para a execução deste; promover a organização de agrupamentos de proprietários florestais,

nos quais o GTFM possa oferecer apoio técnico, nomeadamente candidaturas a projetos de apoio à reflorestação, abertura de caminhos, gestão dos combustíveis, criação de mosaicos florestais, etc.; elaborar o plano municipal da defesa da floresta do município de Oliveira de Azeméis,

de acordo com os planos nacional e distrital da defesa da floresta contra incêndios, já elaborados e aprovados; planear a organização e modelo de floresta que se pretende para Oliveira de Azeméis, de forma a mantê-la rentável para os exploradores florestais, mas garantindo uma maior resistência ao fogo e maior diversidade de espécies florestais; criação e manutenção da rede de incêndios florestal, nomeadamente dos pontos de abastecimento de água, para meios terrestres, assim como para os meios aéreos, limpeza das faixas de contenção, dos caminhos florestais e das estruturas de defesa da floresta contra incêndio; criação, manutenção e fiscalização da rede primá-

ria, secundária e terciária, de forma a promover a uma boa performance de gestão florestal e prevenção de incêndios; criação de ecopontos de recolha de sobrantes florestais, para posterior encaminhamento para a indústria de biomassa e assim contribuírem para a diminuição do risco de incêndio florestal; promover a informação/formação, junto da população, dos trabalhadores florestais e dos proprietários florestais de novos hábitos e cuidados a terem com a floresta; criar um espaço de incremento pedagógico ambiental, de forma a promover atividades pedagógicas ao nível ambiental, da floresta, das espécies arbóreas, assim como dos cuidados a ter com o uso

dos espaços florestais e comportamentos na preservação do meio ambiente e dos espaços florestais, ao uso correto do fogo e as medidas cautelares de prevenção de incêndios florestais; articulação integrada do Serviço Municipal de Proteção Civil com o Gabinete Técnico Florestal, de forma a maximizar todas as sinergias dos vários saberes, capitalizando um conhecimento e trabalho técnico com visões mais abrangentes e resultados mais eficazes”. A propósito destas sugestões de que deu “boa nota”, o presidente da Câmara, Hermínio Loureiro, reassumiu o compromisso de “reafetar uma verba própria para este fim no próximo orçamento municipal”.


08

Terça-feira, 25 de março de 2014

O ‘stand’ do Município despertou o interesse de muitos visitantes

CONCELHO

O conhecido violinista ‘La Mouche’ foi um dos dignos representantes a nível cultural do concelho

> O SUCESSO DOS ‘NOSSOS’ PRODUTOS

Azeméis volta à Bolsa de Turismo de Lisboa Oliveira de Azeméis enriqueceu, com a sua presença, mais uma edição da BTL Feira Internacional de Turismo. Muitos foram os ‘nossos’ produtos que fizeram ‘furor’ no Parque das Nações, em Lisboa.

O Município de Oliveira de Azeméis participou, novamente na BTL - Feira Internacional de Turismo (BTL), que decorreu na FIL, em Lisboa, entre 12 e 16 do corrente. Esta foi a sétima edição em que o nosso concelho esteve representado, integrando o espaço institucional do Turismo do Porto e Norte de Portugal. “A participação de Oliveira de Azeméis na Feira tem como objetivo criar condições

para atrair novos turistas e visitantes ao concelho, o que se torna fundamental ao desenvolvimento e crescimento do setor económico na região”, afirmou, a propósito, o presidente da autarquia, Hermínio Loureiro. O pão e a regueifa da freguesia de Ul, os Beijinhos de Azeméis, os Zamacóis, o bolo de canela de Ossela, a cerveja Vadia, os queijos Indulac, as crackies da Caçarola, o café Ca-

ravela e os doces regionais confecionados pelo mestre Lindolfo foram alguns dos produtos que estiveram disponíveis para degustação, dtransmitindo o ‘bom paladar’ da nossa terra. Em termos hoteleiros e de restauração, de acordo com o que apurámos, estiveram representados o Vale do Rio Hotel Rural, o Hotel Dighton e o D. Gomado. Já a nível cultural, os visitantes contaram com as atuações do violinista ‘La

> OLIVEIRA DE AZEMÉIS CELEBRA DIA MUNDIAL DO CONSUMIDOR

> DIAS 31 DE MARÇO, 01 E 02 DE ABRIL

Crédito pessoal ‘faz mossa’ no endividamente familiar No âmbito das comemorações do Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, que se assinala a 15 de março, a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, através do Serviço de Informação e Apoio ao Consumidor (SIAC), promoveu uma sessão de esclarecimento, sob o tema ‘Direitos do consumidor e negociação extrajudicial’. Numa altura em que o fenómeno do consumo nos atinge de forma tão evidente na vida quotidiana, questões como os direitos do consumidor, as consequências socioeconómicas resultantes das más escolhas ao nível do consumo e a arbitragem nos serviços públicos essenciais foram debatidos diante de uma plateia composta, maioritariamente, por estudantes do 11.º ano de escolaridade da Escola Básica e Secundária Ferreira de Castro. “As pessoas estão a ter dificuldades, que podem ser de gestão corrente, devido à perda do emprego ou ao aumento de despesas por qualquer motivo”, afirmou o ve-

Seminário ‘O Molde’ na Biblioteca Municipal

A Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis assinalou o Dia Mundial dos Direitos do Consumidor com uma sessão de esclarecimento temática

reador Pedro Marques. “Hoje em dia é importante recorrer ao aconselhamento antes da contração de crédito”, disse o autarca ao reafirmar a importância da comemoração deste dia, que celebra mundialmente a relação entre prestadores de serviço e clientes. Ana Passos, coordenadora do Gabinete de Apoio ao

Sobreendividado da DECO, deu a conhecer que “mais de metade das famílias referiu o crédito pessoal como a sua principal dívida de crédito”. Segundo a responsável, “muitos destes créditos são do tipo crédito por telefone ou crédito fácil”. Daí a necessidade de “identificar e distinguir entre o que desejamos e

Mouche’, do grupo de Bombos do Museu Regional de Cucujães e do Rancho Folclórico do Grupo Musical Macinhatense. Durante o certame, a Câmara proporcionou aos milhares de turistas nacionais e estrangeiros o contato com aquilo que será a 18.ª edição do Mercado à Moda Antiga, agendada para os dias 17 e 18 de maio próximo, bem como outras iniciativas, nomeadamente a ‘Noite Branca’.

o que necessitamos, e, desta forma, proceder à mudança de mentalidades e atitudes”, concluiu. Na sessão de informação, que decorreu na Biblioteca Municipal Ferreira de Castro, também marcou presença Isabel Afonso, diretora do Tribunal Arbitral de Consumo do Porto.

À semelhança de anos anteriores, o seminário ‘O Molde’ terá lugar na Biblioteca Municipal Ferreira de Castro, nos próximos dias 31 de março, 01 e 02 de abril, numa organização da CEFAMOL – Associação Nacional da Indústria de Moldes, em colaboração com o conselho editorial da revista dessa entidade. Os temas abordados são ‘O aumento da produtividade com a maquinação de alto rendimento’, no primeiro dia, seguindo-se, no segundo, ‘Metalurgia do pó, uma solução real’, e, no seguinte, ‘Desenvolvimento do produto e de molde’. A participação nas sessões é gratuita, mas está sujeita a inscrição prévia. Se está interessado, contate para mais informações o telefone 244 575 150 (Cefamol). De reter que, sob a mesma ordem, as ações/temas decorrerão na Marinha Grande, nos dias 07, 08 e 09 de abril, respetivamente.


CONCELHO

09

Terça-feira, 25 de março de 2014

> INICIATIVA CONTOU COM A PARTICIPAÇÃO DE 96 ‘DEPUTADOS’ ORIUNDOS DE 32 ESCOLAS DO DISTRITO

‘Ferreira de Castro’ recebeu sessão distrital do ‘Parlamento dos jovens’ A ‘Ferreira de Castro’ recebeu, na semana transata, a sessão distrital do ‘Parlamento dos Jovens’. Iniciativa que contou com a participação de dezenas de alunos do secundário oriundos de várias escolas do distrito. Carla Rodrigues, deputada à Assembleia da República do PSD, também participou. GISÉLIA NUNES

No passado dia 18 de março, o auditório Ivone Ferreira, na Escola Básica e Secundária (EBS) Ferreira de Castro, transformouse no ‘Parlamento’, enchendo-se de juventude oriunda de vários pontos do distrito de Aveiro, inclusive do concelho de Oliveira de Azeméis, que até ali se deslocou para participar no ‘Parlamento dos Jovens’ - programa organizado pela Assembleia da República, em colaboração com outras entidades. Coube à EBS que tem como patrono o autor d’ ‘A Selva’ receber os 96 ‘deputados’, provenientes de 32 escolas do ensino secundário e participantes da sessão distrital desta iniciativa, que pretende promover a participação cívica, a educação para a cidadania, o interesse dos jovens pelo debate dos temas da atualidade e ainda proporcionar aos estabelecimentos de ensino envolvidos a vivência de uma sessão parlamentar com uma metodologia de debate semelhante à da sessão nacional. Apelo à participação cívica Mas não foram apenas estes

Jéssica Santos

Segundo dados do Grupo Parlamentar do PSD aveirense, Aveiro foi o segundo distrito com maior número de escolas apuradas para a sessão distrital do programa ‘Parlamento dos Jovens’. Concorreram 99 listas, totalizando 5.560 alunos votantes.

Mesa que presidiu a esta sessão distrital do ‘Parlamento dos Jovens’ ,que decorreu na Escola Básica e Secundária Ferreira de Castro.

>367 DO BÁSICO E 392 DO SECUNDÁRIO

759 Escolas inscritas no ‘Parlamento dos Jovens’ este ano letivo No presente ano letivo, encontram-se inscritas no ‘Parlamento dos Jovens’ 759 escolas de todo o país, inclusive do concelho de Oliveira de Azeméis. Depois das reuniões distritais, como a que teve lugar na Escola Básica e Secundária Ferreira de Castro, este programa organizado pela Assembleia da República (AR), em colaboração com outras entidades, culmina na realização de duas sessões nacionais na AR, preparadas frentar as dependências’, a sessão nacional desao longo do ano letivo, e que vai contar com tinada aos alunos dos 2.º e 3.º ciclos do ensino a participação de deputados, designadamente básico está agendada para os dias 05 e 06 de da Comissão de Educação, Ciência e Cultura, maio. Já a dirigida aos estudantes do secundáórgão parlamentar responsável pela orientação rio está marcada para 26 e 27 do mesmo mês do programa. e vai debruçar-se sobre a ‘Crise demográfica Subordinada ao tema ‘Drogas – evitar e en- emigração, natalidade e envelhecimento’. alunos e alguns dos seus professores que marcaram presença nesta jornada. Pela ‘Ferreira de Castro’ também passaram Hermínio Loureiro e dois dos vereadores do executivo municipal por si presidido, nomeadamente Isidro Figueiredo (Educação) e Pedro Marques (Juventude e Tempos Livres e também Des-

porto) - note-se que em relação a estes dois últimos pelouros estão sob alçada de ambos os autarcas. Além destes, estiveram presentes José Cardoso, diretor regional do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), e Carla Rodrigues. Aliás, durante boa parte da manhã, a deputada à AR

do PSD, eleita pelo círculo de Aveiro, respondeu a diversas questões colocadas pelos estudantes versando não só o tema do encontro - ‘Crise demográfica - emigração, natalidade e envelhecimento’ -, mas também outros assuntos, nomeadamente a legislação laboral, a crise económica, a desertificação do

interior, a emigração, as potencialidades naturais do país, etc.. A jovem política cucujanense ainda aproveitou a ocasião para alertar para a importância de uma intervenção ativa na sociedade por parte de todos. “Que este ‘Parlamento dos Jovens’ seja um ‘motor’ que vos ajude a mudar a comunidade em que estão inseridos”, afirmou, apelando de seguida: “Militemse num partido, empenhem-se, mudem… sejam ativos”! O mesmo já tinha feito Hermínio Loureiro, na abertura dos trabalhos. Para o edil oliveirense, ações “como esta são muito importantes para promover junto dos jovens uma cidadania mais ativa”. N.R.: No período de antes da ordem do dia da última reunião de Câmara pública, datada de 20 de março, Isidro Figueiredo fez menção ao ‘Parlamento dos Jovens’. Tratou-se de “mais uma iniciativa que decorreu em Oliveira de Azeméis”, referiu com orgulho.

>CARTAS AO DIRETOR

A propósito do ‘Grupo da Boa Vontade’… “Mais uma vez a perplexidade tomou conta de nós ao verificarmos a bondade que, ainda, se encontra presente no coração das pessoas. Ficámos felizes, alegres e, acima de tudo, gratos pela perseverança de um grupo que abraça uma causa – a da solidariedade – a uma instituição cuja emissão é apoiar os outros, os

que mais de nós necessitam. uma causa maior. O ano passado, o ‘Grupo da Boa A Cerciaz apresenta os seus agraVontade’ doou à Cerciaz um LCD, decimentos. DR.ª PAULA NOGUEIRA” este ano o valor foi em numerário e vai servir para complementar o es******************************** paço lúdico que construímos, tendo por base a oferta do ano anterior. “A direção do Centro de Apoio FaSerá sempre de louvar o gesto destas pessoas que se unem por miliar Pinto de Carvalho vem, por

este meio, agradecer ao ‘Grupo da Boa Vontade’ pelo donativo oferecido à nossa instituição e que resultou do seu trabalho de angariação junto de empresas e particulares. A todo o Grupo, endereçamos votos de felicidades.

O PRESIDENTE DA DIREÇÃO ANTÓNIO J. RESENDE DE OLIVEIRA”


10

Terça-feira, 25 de março de 2014

TRIBUNAIS E POLÍCIA

Para muitos foi a concretização de um sonho: Ser polícia por umas horas... e com um enorme entusiasmo

>POSTO DA GNR DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS RECEBE ‘CONVIDADOS ESPECIAIS’

“Quando for grande quero ser polícia” A GNR recebeu vários convidados especiais, proporcionando-lhes novas experiências. Os visitantes puderam ser militares durante uma tarde. DIANA COHEN

Centenas de crianças e pessoas com deficiência dos concelhos de Oliveira de Azeméis e Vale de Cambra passaram uma tarde, no mínimo, diferente. Na passada quarta-feira, as portas das instalações da

GNR abriram-se, dando a conhecer um mundo com o qual, até então, os visitantes pouco ou nenhum contato haviam mantido. Foi com os olhos arregalados de excitação que estes convidados especiais puderam envergar os capacetes das equipas de intervenção, montar os cavalos da patrulha de cavalaria ou até mesmo passear dentro dos jipes da Guarda. “Quando for grande quero ser polícia”, murmurou Gonçalo, de quatro anos, encantando com a nova experiência. Outro menino, de idade semelhante, ficou em

êxtase depois de convidado a subir para a moto da Guarda e experimentar umas ‘aceleradelas’. “Isto é mesmo muito fixe”, repetia.

O comandante do Destacamento Territorial, Carlos Canatário, entende que “deve haver proximidade entre a GNR e os cidadãos” e sublinha a importância da promoção desGNR aposta num te tipo de atividades. “É imporserviço de proximidade tante que, desde pequenas, as O encontro, que decorreu crianças reconheçam o nosso nas instalações do posto de papel e que não continuem a Oliveira de Azeméis, insere-se ver as forças de segurança apeno planeamento de atividades nas como forças repressoras”, de aproximação à comunidade. explicou o responsável. “Estas A iniciativa visou não só esbater ações - continuou - ajudam as fronteiras entre a instituição e a pessoas a perceber que a GNR população, mas também refor- está presente e quer ajudar, e çar a ideia de que os elementos que em todos os momentos das forças das autoridades es- devem procurar-nos, pedir tão ao serviço da comunidade. informações”, rematou.

A visita terminou com uma demonstração dos binómios cinotécnicos. As habilidades dos cães da Guarda arrebataram as cerca de duzentas crianças das escolas Fonte Joana, Lações, Outeiro e centro infantil de S. Roque, e cem utentes da Cerciaz e Associação Valecambrense Pais e Amigos do Cidadão Deficiente, que assimilaram ainda alguns conselhos básicos de segurança. “Foi uma tarde muito feliz. Este tipo de iniciativas é muito importante para terminar com alguns estigmas acerca da GNR”, referiu a diretora-geral da Cerciaz, Paula Nogueira.

>COM A APREENSÃO DE VÁRIOS OBJETOS

GNR identifica seis suspeitos de furtos na região DR

Seis indivíduos foram identificados pela GNR no seguimento de buscas realizadas durante a semana passada. Em Ossela, freguesia do nosso concelho, e Roge do município vizinho de Vale de Cambra, a Guarda identificou três suspeitos, com idades entre 25 e 30 anos. Ações realizadas na terça-feira anterior resultaram na apreensão de vários objetos alegadamente furtados, entre eles uma arma de pressão de ar, munições,

As buscas domiciliárias permitiram recuperar diverso material furtado.

um fogão industrial, gasóleo, tubos de canalização, um compressor, um contador elétrico e várias torneiras e acessórios de pichelaria. No dia seguinte, cerca das 12h00, três homens, de 19, 23 e 28 anos, foram constituídos arguidos depois de uma outra busca realizada pela GNR em Oliveira de Azeméis. Os militares, que investigavam um furto de material e uma viatura numa empresa, recuperaram dois computadores furtados.

>EM OLIVEIRA DE AZEMÉIS, FEIRA E AVEIRO

Mais de 40 estabelecimentos fiscalizados Durante a tarde de terça-feira passada, a GNR desenvolveu três operações no âmbito da criminalidade, tendo fiscalizado

41 estabelecimentos comerciais Os militares levantaram três situados nas regiões de Oliveira processos-crime, elaboraram de Azeméis, Aveiro e Santa Ma- 24 autos de contra-ordenação ria da Feira. e apreenderam três malas rela-

cionadas com a prática de jogos de fortuna e azar. Foram ainda fiscalizados 178 condutores, dos quais dois foram detidos por

condução sem habilitação legal e desobediência, e detetadas 33 contra-ordenações por infrações à legislação rodoviária.


POLÍTICA >A CONVITE DA COMISSÃO POLÍTICA DO CDSPP DO NOSSO CONCELHO

Secretário de Estado visitou o Hotel Vale do Rio

A comissão política concelhia do CDS-PP convidou e o secretario de Estado esteve no Hotel Vale do Rio (Palmaz), tomando contato com uma realidade ambientalmente sustentável.

O secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, aceitou o convite da comissão política concelhia (CPC) do CDS-PP de Oliveira de Azeméis e veio conhecer o Hotel Vale do Rio, em Palmaz. Adolfo Mesquita Nunes, secretário de Estado do Turismo e membro dos órgãos nacionais do CDS-PP, nomeadamente na comissão executiva, veio a Oliveira de Azeméis conhecer o Hotel Vale do Rio, um investimento feito nas margens do Caima. De acordo com o press release enviado pela CPC centrista, “durante a visita conseguiu-se perceber os elevados níveis de eficiência energética do empreendimento, nomeadamente a existência de uma mini-hídrica recuperada e que fornece energia capaz de manter o hotel autossuficiente durante o ano”.

Recorde-se que este projeto inovador - “um hotel amigo do ambiente”- pretende aproveitar e explorar as energias renováveis: hídrica, solar, fotovoltaica, biomassa e biodiesel, “um exemplo ambiental nos dias que correm”. Ainda segundo o relato dos visitantes, “foi possível perceber que a gestão feita neste espaço é ambientalmente responsável e consegue aproveitar a simbiose do espaço envolvente, em plena natureza, com o requinte de um espaço de luxo moderno e atrativo”. Durante a visita, o secretário de Estado do Turismo e dirigente destacado do partido de Paulo Portas enalteceu a visão do empresário Carlos Alegria, enquanto ouvia a explicação detalhada do projeto implementado em Oliveira de Azeméis. Para além deste investimento, também foi salientada, ao governamental, a central termoelétrica de biomassa na freguesia de Carregosa, também no nosso concelho, isto é, mais um investimento deste “empresário amigo do ambiente”.

11

Terça-feira, 25 de março de 2014

O caminho é no sentido das energias renováveis O presidente da CPC oliveirense do CDS-PP, Miguel Portela, enalteceu a aposta nas energias renováveis e amigas do ambiente, apontando-as como um caminho assumido no nosso país e uma alternativa aos combustíveis fósseis. “Considero importante a vinda do secretário de Estado, Dr. Adolfo Mesquita Nunes, a Oliveira de Azeméis, para conhecer o empreendedorismo do nosso concelho e perceber, ao mesmo tempo, a dimensão deste investimento para o município, para a região e para o país. Considero que são empresários como o Eng.º Carlos Alegria que poderão dar uma ajuda essencial para alavancar o país e as regiões com investimentos deste género e com o empenho demonstrado por este empresário.” De reter, também, que a visita contou com a presença do deputado da Assembleia da República, Raul de Almeida, do presidente da Distrital de Aveiro do CDS-PP, António Loureiro, e do recém-empossado secretáriogeral adjunto, Filipe Valente.

>PSD DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS CONGRATULASE COM ATITUDE DO EXECUTIVO ‘LARANJA’

Valor de apoio às freguesias mantém-se Em comunicado enviado à nossa redação, a comissão política concelhia (CPC) do Partido Social Democrata de Oliveira de Azeméis “congratula-se pelo facto do montante relativo ao apoio da Câmara Municipal às freguesias do nosso concelho se manter inalterado em 2014”, após aprovação em reunião de Câmara (CM), no passado dia 20 de março. De acordo com o mesmo documento, esta reunião terá sido precedida duma outra, na qual marcaram presença todos os presidentes de Junta e onde foram explicados os “contornos deste acordo”. “No total, vão ser disponibilizados às nossas freguesias 550 mil euros, distribuídos de acordo com os princípios do Fundo de Financiamento das Freguesias e seguindo os critérios atuais e expressos na Lei 73/2013. Um apoio de louvar, que não é prestado por muitas câmaras municipais deste país, sendo que outras deixaram de o prestar”, informa a estrutura política. E complementa que o poder municipal oliveirense mantém esta posição “por entender que é importante manter um registo de apoio e proximidade com as juntas de freguesia [JF]”, permitindo assim que “tenham mais meios e condições para as suas atividades e para melhor responderem às necessidades locais das populações”. Um apoio que “ganha ainda mais importância numa altura em que os municípios veem as transferências do Estado diminuírem cada vez mais (desde 2009, a Câmara de Azeméis já perdeu mais de um milhão de euros) e que só é possível graças a uma gestão responsável das contas municipais, que permitiu a diminuição da dívida do município em cerca de 27% desde 2009 (o equivalente a 14 milhões de eu-

ros), ao contrário do que alguns apregoam por aí e querem fazer acreditar”. Segundo o press release, “esta decisão não contou com os votos favoráveis dos representantes eleitos do Partido Socialista, que colocaram em causa a atribuição deste apoio”. Uma decisão que se seguiu a uma outra, que a CPC do PSD considera de “insólita” - o ‘abandono’ dos membros socialistas dos trabalhos da Assembleia Municipal de 27 de fevereiro último, “desrespeitando assim os próprios presidentes de JF eleitos pelo PS, que permaneceram e participaram de forma ativa e construtiva na Assembleia, todos aqueles que os elegeram e todos aqueles que estiveram presentes nessa mesma reunião, assim como todos os oliveirenses”, retomam os sociaisdemocratas. A última reunião de Câmara Municipal aprovou ainda outra transferência de verbas para as freguesias. Esta passa pela disponibilização de 800 toneladas de betuminoso para que as JF possam fazer a reposição de pavimentos das vias de comunicação de acordo com as necessidades detetadas. “Uma decisão que ganha ainda mais importância depois do inverno rigoroso que assolou Portugal. Realce ainda para a aposta forte na ação social, que viu aprovada na reunião de Câmara uma contribuição à Associação de Melhoramentos Pró-Outeiro de 40 mil euros para apoio domiciliário a 40 idosos, e na ação desportiva, a qual atribuiu ao Clube Desportivo de Cucujães um contrato-programa de desenvolvimento no valor de 25 mil euros para melhorar as suas instalações desportivas, nomeadamente arranjos e reparações na cobertura do pavilhão”, lembra a comissão política concelhia ‘laranja’.


12

REGIONAL

Terça-feira, 25 de março de 2014

UF PB/P. BEMPOSTA> IPSS PINHEIRENSE RECEBEU A VISITA DO ESCRITOR FERNANDO MENDONÇA

Os ‘Bichos’ foram ao Patronato de Santo António No passado dia 05 de março, esteve presente no Patronato de Santo António, em Pinheiro da Bemposta, Fernando Mendonça, o autor de ‘Coisas de Bichos’. Nesta sua visita à instituição particular de solidariedade social (IPSS) pinheirense, o escritor, originário de Estarreja, deu a conhecer às crianças o seu primeiro livro infantil, que retrata as caraterísticas

dos animais de forma bastante imaginativa. ‘Coisas de Bichos’ é uma história divertida, escrita em verso, que apela ao sentido de humor dos mais novos, incentivando a sua imaginação e criatividade, Note-se que este encontro com Fernando Mendonça, promovido pelo Patronato de Santo António, teve como objetivo não só proporcionar aos petizes um contacto direto com um escritor, como também incutir-lhes o gosto pela leitura, sendo que, no final, todos tiveram direito a um autógrafo.

O Patronato de Santo António recebeu a visita de Fernando Mendonça, autor de ‘Coisas de Bichos’

UF PB/P. BEMPOSTA> MAIS UMA INICIATIVA DA COMISSÃO ORGANIZADORA DAS FESTAS S. PAIO 2014

Porco no espeto junto à igreja matriz no próximo dia 06 Depois da excursão às ‘Amendoeiras em Flor’, no passado dia 09 de março, a comissão que, este ano, tem como ‘missão’ organizar as Festas em honra de S. Paio tem já agendada, para 06 de abril, uma nova iniciativa de angariação de fun-

dos. Trata-se de uma ‘receção à primavera’ feita nas imediações da igreja matriz de Pinheiro da Bemposta, atividade a que não vão faltar porco no espeto e muita animação – esta última a cargo do Grupo

Musical Branca Activa, a partir das 15h00. Quem quiser comer porco no espeto pode fazer a sua encomenda e depois levá-la para casa ou, então, deliciar-se no próprio local onde vai haver um bar permanente.

UF OA/O. AZEMÉIS >PARA PERPETUAR E HOMENAGEAR O NOME E O ESPÓLIO

Aí está o Prémio de Fotografia Fernando Paúl O Prémio de Fotografia Fernando Paúl visa homenagear a memória e o talento artístico do reconhecido fotógrafo oliveirense. Promovido pela Câmara Municipal, o prazo de entrega dos trabalhos termina no próximo dia 01 de abril. Fernando Paúl registou, durante décadas, o património cultural oliveirense e destacouse no mundo da fotografia com a sua qualidade técnica e artística. Treze anos após a sua morte, o município avançou com a criação do Prémio Fernando Paúl, com o objetivo de “estimular e promover a fotografia e fomentar a salvaguarda, o conhecimento, a divulgação e a memória do património e tradições do concelho”. Segundo as normas do concurso, as temáticas anuais coincidirão com os temas do International Council of Monuments

and Sites (ICOMUS) para as comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. O tema para esta primeira edição (que será anual) é ‘Lugares de memória’. Dividido nas categorias A (concorrentes até aos 17 anos) e B (a partir dos 18), o prémio obriga à apresentação de trabalhos fotográficos sobre elementos de interesse histórico e patrimonial do município. O prazo de entrega expira di 01 de abril próximo. Cada candidato pode apresentar um máximo de três fotografias, a cor ou a preto e branco. Estas podem ser entregues pessoalmente ou via postal para ‘Prémio Fotográfico Fernando Paúl, Arquivo Municipal, Rua Manuel Alegria, n.º 131 – 3720-292 Oliveira de Azeméis. Fernando Paúl Ao antigo fotógrafo nasceu

em Oliveira de Azeméis a 10 de fevereiro de 1922. Filho de Eduardo Paúl, reconhecido fotógrafo na cidade do Porto, veio a dar continuidade à atividade do pai na conhecida casa Foto Paúl. O seu gosto e empenho pela arte fotográfica levou-o a ficar na posse de um importante acervo documental, que permite, hoje, acompanhar as mudanças que o concelho sofreu ao longo do século XX. Segundo a autarquia, “o seu espólio é duplamente importante não só pela qualidade técnica e artística, mas por ser uma fonte imprescindível e quase única no registo gráfico do património cultural oliveirense”. O valor de Fernando Paúl foi reconhecido, publicamente, tendo sido, ainda, atribuído a uma artéria da cidade o seu nome, exatamente a rua onde funcionou o estúdio Foto Paúl.

Excursão a Fátima em maio A comissão de festas (CF) aproveita ainda para, por intermédio do Correio de Azeméis, além de fazer um agradecimento público a todos os que participaram no passeio às ‘Amendoeiras em Flor’ – o qual

“correu muito bem” -, informar que vai haver um outro, desta vez tendo como destino o Santuário de Fátima, no próximo dia 25 de maio. Os interessados em fazer parte desta nova excursão devem contatar a CF.


REGIONAL

13

Terça-feira, 25 de março de 2014

CUCUJÃES> AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FERREIRA DA SILVA PROMOVEU

Sarau Gímnico enche Pavilhão Dr. Salvador Machado Centenas de alunos e milhares de espetadores, entre pais, encarregados de educação, familiares e amigos, encheram o Pavilhão Dr. Salvador Machado, na noite do passado dia 14, a pretexto do Sarau Gímnico - uma iniciativa do Agrupamento de Escolas Dr. Ferreira da Silva.

O Pavilhão Dr. Salvador Machado, em Oliveira de Azeméis, recebeu o Sarau Gímnico organizado pelo Agrupamento de Escolas Dr. Ferreira da Silva

Depois do desfile de apresentação protagonizado pelos alunos e professores envolvidos, António Figueiredo, diretor do AE Dr. Ferreira da Silva, quis dar as boas-vindas a todos os presentes, manifestando, desde logo, satisfação pela “enorme adesão da comunidade educativa ao repto de participação neste Sarau Gímnico”. No rol de agradecimentos, o responsável diretivo louvou o “esforço” e o “empenho” de todos, conferindo especial destaque aos docentes de Educação Física dos 2.º e 3.º ciclos, aos professores do 1.º ciclo, aos professores de Dança e Expressão Motora das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) do 1.º ciclo e educadoras, bem como a todo o pessoal não docente.

No Pavilhão Dr. Salvador Machado, música, dança e movimentos desportivos de vários géneros fundiram-se com muita cor e animação, tanto no ringue como nas bancadas, repletas de pais e familiares orgulhosos dos alunos. O tema do espetáculo, que superou as expetativas, foi o ‘Ambiente’, tendo como elemento central as atividades gímnicas. Como Eco-Agrupamento, o conjunto de jardins de infância e escolas dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos e ensino secundário tem a educação ambiental como um valor vivenciado, quotidianamente, pelos alunos e restante comunidade escolar. Entre os convidados, contavam-se autarcas, nomeadamente os representantes dos executivos das Juntas de Fre- Transmitir valores sociais guesia abrangidas pelo AgruRefira-se que, com este Sarau pamento de Escolas (AE) Dr. Gímnico, pretendeu-se, além de Ferreira da Silva. concretizar o plano anual de ati-

vidades, envolver todos os elementos da comunidade educativa, fazendo, assim, mais uma experiência de partilha, colaboração e entreajuda, sentimentos tão salutares e imprescindíveis no dia a dia do AE. “A escola e a comunidade devem viver esta mesma cooperação, pois é, deste modo, que formaremos cidadãos res-

ponsáveis, conscientes e com valores éticos e morais muito importantes para o crescimento saudável e harmonioso dos vossos filhos”, enfatizou António Figueiredo. Acresceu, ao evento, uma componente de solidariedade, sendo que a receita proveniente da venda de uma t-shirt alusiva ao Sarau Gímnico reverteu para

uma causa social, nomeadamente o projeto dos Missionários Passionistas, na Paróquia de Santa Cruz, no Uíje, Angola. Foi com esta motivação extra que os alunos evoluíram no ‘palco’, orientados pelos docentes responsáveis. Durante 90 minutos, foi possível admirar a destreza dos jovens ‘artistas’ numa sucessão de coreografias onde a ginástica artística, rítmica e acrobática foram o pressuposto para um sem número de alusões e mensagens a favor da proteção do ambiente e conservação da natureza. O fim do serão não poderia ter sido melhor. A convite do ‘speaker de serviço’, todo o Pavilhão Dr. Salvador Machado levantou-se para participar, em uníssono, num ‘flash mob’, com vários estilos de dança e movimentos ritmados que sincronizaram crianças, jovens e adultos, encerrando em grande e no coletivo, a edição 2014 do Sarau Gímnico.

Podologia Dra Teresa Esteves Queratopatias (Calosidades) Unhas encravadas Micoses (Unha/pele; ”Pé- de atleta”) Doenças nos Pés Esporão do Calcâneo Dedos em garra Dismetrias (pernas de diferentes tamanhos) Pé Diabético (prevenção e tratamento de úlceras) Suportes Plantares (palmilhas personalizadas) Pé Cavo Pé Plano Verrugas

Alguns dos protagonistas deste espetáculo subordinado ao tema ‘Ambiente’

Workshop de Nutrição na abordagem Oncológica Dia 19 de Abril (sábado) às 15:30h. Inscrição Obrigatória. Preço 5.00€ Orador: Dr. André Almeida Nutricionista Céd. 0086NE

C C Clínica | R. Sto António, 1011 R/C Dto | 3720-091 OAZ (junto ao Intermaché) 256 107 915 | geralccclinica@gmail.com| www.ccclinica.com

PUB


14

Terça-feira, 25 de março de 2014

UF PB/TRAVANCA> DA AUTORIA DE ALUNOS DA EB1 TRAVANQUENSE

Quadras alusivas ao Carnaval Tal como noticiámos na edição anterior do Correio de Azeméis, o último Carnaval na EB1 de Travanca foi comemorado à maneira tradicional, tendo como base o Entrudo de Lazarim e de Podence sobre o qual os alunos fizeram uma pesquisa. Do estudo acerca destas

duas terras transmontanas resultaram inúmeras atividades, entre as quais a escrita de quadras pelos petizes do 4.º ano de escolaridade, que, depois, foram lidas em voz alta num momento denominado ‘testamento’. Isto, de acordo com a tradição de Lazarim e de Podence.

Tem um nariz enorme Um rabo tão grande que faz lembrar um grande nabo Durante as aulas só dorme Precisa de um açoite naquele rabo (Soraia)

Tem uma cabeleira farta Que mais parece uma vassoura Redondinha como um bombom Até dá vontade de comer. (Sofia)

É o Cristiano Ronaldo cá do sítio Só pensa em namoradas e jogar fuEle é um bom rapaz tebol Que no campo de futebol Um craque no basquetebol De quase tudo é capaz Mas é tão minorca como uma pipoMas na sala faz lembrar um ca- ca. (Francisco) racol (Fábio) É um menino inteligente É um menino grandalhão e mui- E um brincalhão to gordinho Não deixa de ser interessante Come muito chouricinho Mas também muito refilão. Arma-se em guarda-redes ( Nuno) Mas atira-se contra as paredes. (João) Quem quer casar Com um rapaz vaidoso Teimosa como um burro Para a escola vem todo cheiroso Passa a vida a chorar E muito jeitoso (Fábio) Quando chega o Entrudo Come até fartar Este rapaz tem uns grandes dentes E depois acaba por desmaiar. Dentes que parecem ser de burro (Cíntia) Estão muito amarelos De tanto comer no Entrudo É muito meiguinha (Rodrigo) E muito brincalhona Muito rapidinha Olha ele que é tão magrinho Mas muito refilona (Francisca) Parece um palitinho Ele é muito veloz De cabelo comprido Como um leão feroz (Rodrigo) Só o queria cortar Vejam só que parola foi ficar. Ele é espertinho (Inês) Como um macaquinho Gosta de brincar e de nadar Quando ela se está a rir Como um patinho (Nuno) Parece que vai cair Põe aqueles dentes de fora Ele é um palhacinho Que dá vontade de ir embora. Pois faz muitas piadas (Carolina) Usa um lacinho Mas precisa de umas chapadas Gosta muito de escrever ( Rodrigo) E até de ler Não é nenhuma burrinha É um grande futebolista Até parece o Paulo Portas Mas muito trapalhão (Gabi) Não regula bem da tola E também não é comilão. Usa uns óculos (Rodrigo) Que a fazem ficar um pouco tonta Corre como ninguém Não regula bem daquela tola A bola ninguém lhe tira Na cabeça traz uma mola Raramente se porta bem (Mariana) É verdade e não é mentira (Rodrigo) É tão magrinho Que mais parece um esqueleto Sempre de dedos na boca Parece que gosta de chupeta. (Pedro)

Com as meninas gosta de brincar Dos trabalhos de casa não se esquece Anda sempre a saltar Com um canguru ele se parece. (Nuno)

REGIONAL UF PB/TRAVANCA> DEPOIS DAS ‘FÉRIAS’ DE CARNAVAL, CRIANÇAS FORAM SURPREENDIDAS COM UMA AULA DIFERENTE

Alunos da EB1 visitaram vacaria

Um dia diferente que tão cedo os alunos da EB1 travanquense não esquecerão

Após a interrupção letiva do Carnaval, entusiasmo foi o que não faltou no primeiro dia de aulas dos alunos da EB1 de Travanca. Para muitos, foi a primeira vez que visitaram uma vacaria, tendo tido oportunidade de ver não só um vitelinho recém-nascido, como também as vacas a serem ordenhadas. Por ter sido tão marcante esta experiência, três meninas do 4.º ano escreveram um texto sobre a mesma, o qual fazemos questão de partilhar com os nossos leitores. Ora, leiam… “Tudo começou com o toque da campainha da escola, numa linda tarde de sol: Trim! Trrim! Triiim! Reunimo-nos à sombra de uma magnólia, ou seja, uma árvore com flores cor-de-rosa. A nossa professora referiu alguns motivos que faziam deste dia um dia especial como, por exemplo, o calor, a colocação de estrume e o seu cheiro muito mau, apesar de ser o que faz com que os vegetais e frutas cresçam. Também mencionou que tinha nascido um vitelo. Além disso, tínhamos que festejar, pois agora já temos uma pequena horta!

Os empregados da Junta de Freguesia estavam a colocar terra com a pá do trator no buraco da horta e a alisar a terra. Todos os alunos bateram palmas, mas penso que o senhor Manuel e o senhor António Pires não ouviram por causa do barulho do trator. De seguida, a professora Paula perguntou: - Quem é que já viu uma vacaria? - Eu! Eu! Eu! - Exclamou meia dúzia de alunos. - Ora bem! Eu e a professora Paulinha estivemos a conversar com os donos daquelas terras para onde alguns meninos, infelizmente, costumam atirar pacotes de leite e algumas embalagens vazias de iogurtes. Fomos lá pedir-lhes um pouco de estrume para a nossa horta. Muito felizes, disseram-nos logo que nos davam todo o estrume que precisássemos e que até vinham trazer à escola. Também nos perguntaram: - Professoras, quereis vir com os alunos visitar a nossa vacaria? Sabem que hoje nasceu um vitelo? Não acham que os meninos iam gostar de ver? Perante este facto, só nos restava aceitar o convite. Saímos da escola, a pares e passados cinco minutos já estávamos ao lado da D.ª Helena que segurava o seu cão preto e peludo que teimava em dar saltos e ladrar de contentamento, por ver tantas crianças. Entrámos na vacaria. Cheirava muito mal! Os primeiros alunos a verem o vitelo recém-nascido foram os do 4.º ano. Uma

colega minha que se chama Cíntia, gosta tanto de coelhos que até batizou um com o nome de ‘Fofinho’. A seguir, fomos para um piso superior onde estavam muitas vacas. Duas dessas vacas deviam estar assustadas e, muito alto, estavam sempre a fazer: - Muuuuu! Muuuuuu! Saímos desse sítio e estivemos à espera que os alunos do 3.º ano saíssem do local da ordenha, para continuarmos a nossa visita. Enquanto esperávamos, alguns meninos da minha turma aproveitaram para colocar algumas questões e ficarem sem dúvidas. A D.ª Helena respondeu a tudo e a todos, sempre com muita paciência. Entrámos e vimos três máquinas de tirar leite e a D.ª Helena demonstrou-nos como se faz a ordenha às vacas. Os donos metem as vacas num local preso e pegam numa máquina com quatro tetinas para colocar nas tetas da vaca. Depois montam uns pequenos tubos por onde o leite estragado cai para um balde. De seguida, passámos, em filinha, para ver o leite que já estava numa grande vasilha de metal e cheirá-lo. Vi que esse tal leite ainda tinha alguma espuma e que estava a 1 grau. No entanto, quando o leite sai da vaca está a uma temperatura de cerca de 30 graus! Na minha opinião, este dia foi muito divertido e ficámos a saber como funciona uma vacaria. Foi uma aula fora da sala de aulas”. *Texto escrito por Ana Sofia, Carolina e Gabriela - as três alunas do 4.º ano.


REGIONAL

UF NC/NOGUEIRA DO CRAVO> FREGUESIAS COM POTENCIAL EM DESTAQUE NO CENTRO ASSOCIATIVO NOGUEIRENSE

‘Jornadas Técnicas’ impulsionam movimento associativo à reflexão À semelhança do que já aconteceu, por exemplo no Centro Cívico Justino Portal, em Cesar, o Centro Associativo Nogueirense recebeu, recentemente, as ‘Jornadas Técnicas para o Desenvolvimento Local’. Aqui traçou-se o diagnóstico da UF de Nogueira do Cravo e Pindelo, e ainda da freguesia de S. Roque. A iniciativa – levada a cabo no âmbito dos ‘Encontros para o Desenvolvimento Local’, promovidos pela Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa Maria (ADRITEM) - visou “identificar os problemas e as potencialidades desta União de Freguesias [UF] e freguesia do concelho de Oliveira de Azeméis, e definir as linhas estratégicas do seu plano de desenvolvimento para 2014-2020”, segundo nota de imprensa que nos foi remetida pela própria ADRITEM. Ainda de acordo com o comunicado, este “envolvimento de várias sensibilidades tem permitido [na ótica da coordenadora da ADRITEM, Teresa Pouzada] um interessante debate tendo em vista a melhoria do território”. Aliás, a ideia é mesmo que estes contributos “sejam uma oportunidade para a construção de uma estratégia de futuro, onde a intervenção da ADRITEM sirva de catalisador na procura de soluções num momento tão particular que atravessamos”. Terras de La Salette com potencialidades Os trabalhos, que decorreram, recentemente, no Centro Associativo nogueirense, tornaram claro que Nogueira do

15

Terça-feira, 25 de março de 2014

Para Teresa Pouzada (de pé), as ‘Jornadas Técnicas’ são “uma oportunidade para a construção de uma estratégia de futuro”

UF NC/PINDELO> DO CARNAVAL DE PINDELO 2014

Sorteio de prémios Mesmo depois de ter sido adiado, devido ao mau tempo, por duas vezes, o Carnaval de Pindelo 2014 lá acabou por sair à rua no passado dia 09 de março - para gáudio dos foliões e também do público que se distribuiu ao longo do circuito fechado – e também deu prémios. Aliás, por falar nestes últimos, a comissão organizadora (CO) vem, por intermédio do Correio de Azeméis, divulgar os números dos bilhetes e das capas premiados: Prémios dos bilhetes – 1.º bilhete n.º 2837, 2.º bilhete n.º 1025, 3.º bilhete n.º 3339; prémios das capas – 1.º capa n.º 519, 2.º capa n.º 657, 3.º capa n.º 335, 4.º capa n.º 394, 5.º capa n.º 681. A CO do Carnaval de Pindelo 2014 informa ainda que os ‘felizes contemplados’ devem procurá-la a fim de levantarem os seus prémios. >GOTA CONVIDA PARA O DIA 27 DE MARÇO… RESPONDA ‘PRESENTE’!

Serão assinala aniversário e Dia Mundial do Teatro

Esta iniciativa foi “muito participada” pelas “forças vivas” locais

Cravo, Pindelo e S. Roque têm potencial de crescimento a vários níveis. Por exemplo, no tema ‘Território, Ambiente e Recursos Naturais’, foi dado enfoque à necessidade da revitalização de espaços florestais e zonas ribeirinhas integradas para a dinamização de diferentes atividades, à organização da produção agrícola – criando-se uma associação para o setor – e à promoção de um sistema de incentivos para consumo próprio, com apoio de vários organismos, como a autarquia ou o Instituto de Emprego e Formação Profissional. Com a população em crescente envelhecimento, maioritariamente com baixas qualificações, o caminho passa por uma alteração das lógicas de formação, concluiu o grupo ‘Emprego e Capital Humano’, que deixou no ar um conjunto

de outras ideias como a promoção do empreendedorismo entre os jovens ou uma aposta na economia solidária. A criação de um ‘centro de convívio e ocupação dos tempos livres para jovens e idosos’ foi uma carência detetada na abordagem ao ‘Terceiro Setor e Inclusão Social’, onde se defendeu uma maior interligação entre instituições e entidades existentes no sentido da convergência. Na vertente ‘Cultura e Património’, falou-se de um melhor aproveitamento de recursos, fomentando-se também o trabalho em rede dentro do movimento associativo. O levantamento de informação sobre o artesanato, espaços de lazer e percursos junto às margens dos rios foram outras das matérias debatidas. A diversificação do tecido

económico e uma aposta em espaços dotados de infraestruturas que permitam fixar as empresas foram os destaques da temática ‘Atividades Económicas’, que chamou ainda a atenção para uma maior comunicação e ligação entre os agentes económicos. A ADRITEM contou, nesta organização “muito participada” pelas “forças vivas” locais, com a parceria do município de Oliveira de Azeméis, da UF e da freguesia em debate, e com uma saborosa prova gastronómica servida pelo restaurante ‘Churrasqueira dos Prazeres’. Recorde-se que as ‘Jornadas Técnicas de Desenvolvimento Local’ estão abertas a toda a comunidade e constituem a forma de expressão e envolvimento da mesma na definição da estratégia de desenvolvimento local 2014-2020.

O Grupo Oliveirense de Teatro Amador (GOTA) promove uma noite artística e que merece ser participada. Assim, no próximo dia 27 do corrente, a partir das 21h00, no auditório da sede da União de Freguesias de Oliveira de Azeméis, Santiago de Riba-Ul, Macinhata da Seixa, Ul e Madail, abre a exposição internacional de ArteMail e tem lugar um programa de variedades. Este serão, que promete, decorre no âmbito do Dia Mundial do Teatro e do 38.º aniversário do GOTA - Grupo Oliveirense de Teatro Amador.


16

Terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

REGIONAL

S. ROQUE > FLÁVIO CAPULETO DE REGRESSO À SUA TERRANATAL

‘Inferno no Vaticano’ apresentado Na noite do passado dia 15, no auditório da Junta de Freguesia de S. Roque, foi apresentado o romance ‘Inferno no Vaticano’ de Flávio Capuleto, da editora Guerra & Paz. Uma obra que obteve um enorme êxito desde o primeiro momento. TAVARES RIBEIRO

Este romance está a ter tal projeção que veio alterar um pouco a vida do autor: As solicitações para ir à televisão, a rádios e a jornais, para entrevistas, e as apresentações do livro em bibliotecas, falar nas escolas, dar sessões de autógrafos em livrarias, entre tantos outros, começaram a roubar-lhe tempo para aquilo que gosta de fazer - escrever. Não é fácil lidar com isto, sobretudo porque é uma pessoa de hábitos simples. Flávio Capuleto reside em Santa Maria da Feira, mas é natural de S. Roque, onde nasceu nos idos anos de 1942. Muito se aprende em ‘Inferno no Vaticano’ Amaro Simões, presidente da Junta de Freguesia de S. Roque, sublinhou o orgulho que sentia em estar ali a apresentar um amigo de há muito tempo e filho da terra, que se distingue pela capacidade de trabalho, pesquisa, motivação de aprender continuamente e entrega que o carateriza e faz evoluir, no caso vertente na escrita do ‘Inferno no Vaticano’, com a qual também percorre importante viagem de conhecimento por ‘mundos’ distintos. Realçando já ter lido o livro, que aborda “uma temática completamente atual”, considerou-o muito agradável de ler, aconselhou a leitura e não quis adiantar grandes pormenores sobre o enredo, pois era estudo a desenvolver por Isabel Barbosa, que teve o trabalho maior da organização e ia apresentar o autor e o livro. E assim foi. Isabel Barbosa realçou que a obra contém “todos os ingredientes para ser um best seller, porque congrega mistério, romance, suspense e sedução”!

Tavares Ribeiro

tive limitações”. Sem liceu nem universidade, foi elevando conhecimentos como autodidata e, neste contexto, deu à estampa o ‘Inferno no Vaticano’, cujo alcance o deixa agradavelmente surpreendido: “Iniciou a segunda edição ao cabo de um mês, depois de ter alcançado o primeiro lugar no top nacional de ficção”. Já ao dizer-nos algo sobre o Para Isabel Barbosa, a obra tem todos os “ingredientes” que justificam o facto de se ter livro, adiantou possuir “raízes tornado num best seller. católicas. O tema das grandes religiões sempre me apaixonou. ‘Inferno no Vaticano’ gira à volta de um tesouro Na sua escrita “é notório templário, que leva conserque o autor teve de se docuvadores e reformistas da igrementar sobre factos histórija a lutarem pela sua posse, cos e, também, nas últimas conduzindo ao assassinato de descobertas em ciência requatro padres. O enredo tem lacionadas com áreas mais um final feliz, já que as fações herméticas, de mais difícil rivais chegam a um acordo: A compreensão, com conceitos venda do ouro e a criação de próprios de área de investiuma fundação voltada para gação, de Física e Química os povos ‘desfavorecidos’ do nuclear, muitas vezes consiterceiro mundo. A doutrina deradas de difícil acesso pade Cristo finalmente em prára o cidadão comum”. tica no seio do catolicismo”. Mas Flávio Capuleto não De salientar que Flávio Caé um cidadão comum. E, supuleto dedicou o romance “a mariando essa realidade com sua santidade, o Papa Franuma mão-cheia de razões, cisco. Um Papa da fraterniobservou: “Ao mesmo temdade e do amor, fonte de po que nos delícia com um Flávio Capuleto regressou à sua terra-natal para inspiração”, tendo-lhe enviasaboroso enredo, mantémapresentar e autografar o seu livro ‘Inferno no Vaticano’ do um exemplar por correio nos na qualidade do século tradicional, acompanhado de XXI, assumindo um papel uma carta que tem sido divulpedagógico e didático. Motiva o leitor para um conhe- dagógico e didático ao longo meçou cedo. Aos 11 anos já gada, através dos media. lia Camilo, Eça de Queirós e, cimento muitas vezes relega- de todo o livro”. sobretudo, o nosso conterrâ- Um temática “muito do para segundo plano, no neo Ferreira de Castro. Anos interessante” aspeto pedagógico, e, por A paixão e a ambição mais tarde, tive o prazer de Gracinda Leal, vereadora outro lado, tenta sempre ex- para Flávio Capuleto Ao intervir, Flávio Capule- encontrar pessoalmente o do pelouro da Cultura da Câplicar aquilo que considera ser de menor compreensão to pôs em realce que, “na vida, grande romancista de Osse- mara Municipal, manifestou há duas coisas fundamentais la, um amigo generoso e um a sua satisfação em estar ali para o leitor”. num excelente momento culNas suas páginas, nota-se, para vencer os grandes de- mestre… A minha carreira literária tural, que alia várias artes: a efetivamente, a preocupação safios que temos pela frende não deixar que ninguém te: Paixão e ambição. Sem foi acidentada. Escrevia, edi- escrita e a música. Felicitou o autor e incenperca o encantamento preten- paixão e ambição não é fá- tava e vendia os meus livros dido, por não compreender cil de alcançar as metas que diretamente ao público. Não tivou-o à continuação da esalguns dos conceitos: “Por- traçamos”. E continuou: “A era fácil, sobretudo porque crita, com obras que também tanto há aqui um aspeto pe- minha vocação literária co- sou um autodidata e sempre servem “para aprendermos mais sobre a Igreja e entendermos um pouco mais o mundo. A história da Igreja é uma história complexa. Mas a Igreja é formada por pessoas. E as pessoas têm os seus erros. Por isso é bom refletirmos. É muito interessante a temática e aquilo que ouvi sobre o ‘Inferno no Vaticano’”. Em complemento à apresentação do livro, a partilha da palavra de Flávio Capuleto foi enriquecida com declamação de poemas e honrou-se, também, com a música interMomentos musicais com Rui Amorim, Manuel Dias e Mário Rui (da esq.ª para a dir.ª). pretada por Manuel Dias, Mário Rui e Rui Amorim.


REGIONAL

Terça-feira, 25 de março de 2014

17

LOUREIRO> NA JUNTA DE FREGUESIA LOUREIRENSE

Empreendedorismo em foco Na Junta de Loureiro, no passado dia 12 de março, realizou-se um workshop intitulado ‘Como criar um negócio’. Esta ação realizou-se no âmbito de uma parceria entre a empresa de consultoria em gestão Olivetree Consult e o escritório Helena Terra e Ana Patrícia Pereira Advogados, ambos de Oliveira de Azeméis.

A advogada Helena Terra foi uma das oradoras deste workshop

munidade com o objetivo de promover a empregabilidade, fazendo com que exista uma melhoria nos índices de desemprego na freguesia. Com a sala repleta de formandos, foram abordados, de forma prática BEATRIZ COSTA e esclarecedora, vários temas fundamentais para a criação de um negócio e/ou constituição de uma Esta iniciativa insere-se num empresa. conjunto de medidas que a Junta de Noções de empresário/empreFreguesia de Loureiro leva a cabo, endedor, conceções básicas de masempre que possível, junto da co- rketing, como lidar com o dinheiro,

a elaboração do plano de negócios, as questões legais e fiscais, bem como os apoios disponíveis para a constituição de negócios foram os temas abordados e que focalizaram a atenção dos formadores e dos formandos. Este workshop, que já conta com quatro edições e foi levado a cabo em vários locais do concelho de Oliveira de Azeméis e do distrito de Aveiro, teve uma adesão surpreendente. PUB


18

Terça-feira, 25 de março de 2014

opinião

A Força da Lei Um cantinho do comércio tradicional Histórias que acabam mal

Histórias de amor começadas ao som da marcha nupcial, vestidas de branco e abençoadas com pétalas de flores e grãos de arroz derramados em abundância nem sempre contam com um final feliz. Nos últimos anos muitas são as notícias e os relatos que nos alertam para um fenómeno que, lamentavel- Helena mente, está em franco crescimento: Terra a violência doméstica. Os números registados são assustadores e muitos são os casos que continuam cobertos pelo medo, pela ameaça, pela chantagem e, em última análise, pela vergonha e receio da humilhação. Este tipo de violência tem protagonistas de todas as idades e de todos os extratos sociais. Vive no mundo urbano e no mundo rural, e não tem género, embora a larga maioria de vítimas seja mulheres. A violência doméstica é um crime tipificado no nosso código penal e, atualmente, tem natureza de crime público, o que significa que qualquer cidadão que assista ou tenha conhecimento de uma situação de violência doméstica pode e deve denunciala para se dar início ao procedimento criminal, não havendo possibilidade de desistência por parte da vítima. A violência pode ser de vário tipo: maus tratos físicos ou psíquicos, incluindo castigos corporais, privações da liberdade e ofensas sexuais. A vítima deste tipo legal de crime pode ser: o cônjuge ou ex-cônjuge. Pessoa de outro ou do mesmo sexo com quem o agente mantenha ou tenha mantido uma relação análoga à dos cônjuges, ainda que sem coabitação. Progenitor de descendente comum em 1.º grau, ou pessoa particularmente indefesa, em razão de idade, deficiência, doença, gravidez ou dependência económica, que com ele coabite. É um crime punível com pena de prisão agravada nos limites máximo e mínimo se a ofensa se revelar particularmente grave ou se dela resultar a morte. Os números de homicídios resultantes de violência doméstica têm vindo a crescer todos os anos desde 2009. Em 2013 foram 33 os homicídios de mulheres vítimas de violência doméstica e 33 tentativas de homicídio. No corrente ano, e ainda o primeiro trimestre não chegou ao fim, os registos dão-nos conta de 14 homicídios de mulheres em resultado de violência doméstica. Estes são números que assustam e que nos devem fazer refletir. É cada vez maior a necessidade de prevenção geral e especial deste tipo de crimes. Este é um dos fins das penas, mas não podem ser apenas estas a fazê-lo. As comunidades têm de estar atentas e ser elas as primeiras a censurar este tipo de crimes. Casos há em que, “entre marido e mulher se deve meter a colher”!

A direção da Associação Comercial dos Concelhos de Oliveira de Azeméis e Vale de Cambra

A Associação Comercial dos Concelhos de Oliveira de Azeméis e Vale de Cambra cumprimenta todos os comerciantes seus associados. Bem-vindos ao nosso cantinho. Dois acontecimentos muito importantes aproximam-se e ambos no dia 31 de março: O primeiro durante a tarde, a partir das 14h00, no auditório da junta da União de Freguesias de Oliveira de Azeméis, Santiago de Riba-Ul, Macinhata da Seixa, Ul e Madail [Feira dos Onze]. Os temas serão desenvolvidos por especialistas da ASAE e do ACT. O primeiro tema é mais indicado para quem exerce atividades de restauração e bebidas, cafés, pastelarias e afins. Não é demais falar e abordar estes temas. Não queremos ser masoquistas, mas tentar elevar a mentalidade daqueles que laboram nestas áreas a fim de estarem preparados para todas as eventualidades neste domínio. Queremos que as multas elevadíssimas sejam evitadas e que os todos aqueles que usam esses serviços estejam acautelados de problemas se as regras não forem cumpridas pelos agentes económicos. O segundo tema da tarde prende-se com as novas regras de circulação e livrete individual de controlo para via-

turas. Estarão connosco duas juristas do ACT para desenvolvimento do tema e esclarecimento dos participantes. Estamos certos que aderirá, porque quer ficar esclarecido quanto aos assuntos atuais e pertinentes que lhes propomos. À noite, mais um momento interessante para a vida associativa e em particular da Associação Comercial. Trata-se da nossa assembleia-geral ordinária para apresentação de contas do exercício de 2013. As assembleias-gerais são momentos únicos e fundamentais para a vida de qualquer associação ou organismo. Quem não vê assim está totalmente equivocado em relação à vida associativa. Ser associado é participar na vida da Associação. Todas as críticas que não se façam neste contexto não têm interesse. Portanto, participe, apareça para falar daquilo que o preocupa e que quer ver implementado na Associação de que é membro. Ficamos todos à espera de si. Se não vier, o seu lugar vai ficar vazio à espera que seja ocupado… por si.Direção da Associação Comercial dos Concelhos de Oliveira de Azeméis e Vale de Cambra

O político e a frase

Manuel Martins

Pensava eu, no começo da minha leitura, que Portugal agora estava melhor (a emissão de faturas inseridas no portal da AT - Autoridade Tributária afinal já está a dar os seus frutos), mas, ao continuar a atualização informativa, fiquei estupefato ao verificar que se tratava de frases imagináveis. O líder parlamentar do PSD afirmava publicamente: “A vida das pessoas não está melhor, mas não tenho dúvidas de que o país está melhor.” (!!!). Acrescentando ainda, com orgulho politiqueiro, “este esforço de contenção orçamental para equilibrar as contas do Estado tem sido feito com enorme sensibilidade social” (!!!). Comentando a primeira frase verifica-se um contraditório: do NÃO e do SIM. Quanto à segunda fiquei estupefato com a afirmação “Enorme sensibilidade social”. Será que ele está a pensar que Portugal está situado no deserto do Saara? Senhor deputado, tenha algum recato nas suas palavras, o povo português assim não entende o que quer comunicar. Como é que se pode confundir um país melhor com a pobreza de um povo? Como se pode falar de sensibilidade social quando se verifica que estamos socialmente e culturalmente desfavorecidos, sem recursos à escolaridade, pensionistas com reformas miseráveis, desempregados, idosos abandonados, sistema de saúde depauperado, um estado que está contra a sua população? ...Não tem o direito de publicamente afirmar tais disparates! Como responsável parlamentar deve ser exemplo para com os seus súbditos. O povo já se habituou a ouvir disparates dos políticos e vergonhosas mentiras, prometendo aquilo que não cumprem. Estimados leitores, os meus pensamentos, de escrita, não pretendem influenciar ninguém, além do direito de me expressar, sobre enormidades das aqui citadas. Os indicadores económicos e a realidade são antagónicos, fenómeno que só a mentira desconhece. Os discursos ridículos, inseminados no seio de políticos, não servem como razão para a prática lesiva da vida económica de cada cidadão e de um país; a carga de politiquices que aplica sem conteúdo não é informativa e, por isso, não se pode levar a sério qualquer

promessa sem fundamento. É fácil afirmar: ‘Os Portugueses vivem sem dificuldades’ (?), quando sabemos que em Portugal quem governa são os três parceiros conhecidos pelo cognome de Troika (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Europeu). O governo português, que nós elegemos, é unicamente ‘mordomo’ desses parceiros que nos enviaram dinheiro, sem conta nem medida, para agora cobrarem juros altíssimos. Sabemos, ainda, que esta calamidade já tem quatro décadas de democracia, não sentindo em nada aquilo que foi prometido na revolução dos cravos. Andamos à míngua daqueles que, validando-se do desconhecimento democrático da maioria do povo, se aproveitaram de fundos aplicados que deveriam ser fiscalizados para bem da economia. Esta é a razão pela qual este governo não contém qualquer substância face à realidade de um país. O mais importante para Portugal não é o regresso de Portugal aos mercados, mas sim o regresso dos portugueses a níveis de sobrevivência digna. As frases do Dr. Montenegro, segundo a forma como o filosofo Cornelius Castoriadis as designou, são de “ascensão da insignificância”, pensamentos que definem bem o homem e a época. Esta mediocridade é marca que na Europa se arrasta há muitos anos. O atual senhor presidente da Comissão Europeia é uma das figuras cujo desempenho a nível comunitário se presta à vassalagem que viceja no continente europeu. Quando Barroso abandonou o governo comentei as minhas dúvidas com um familiar, dizendo, “que estava a cair num erro de apreciação, ele até lia as obras de Maria Gabriela Liansol”. No meu entender, tal revelação nunca serviria como desculpa para a ignorância e pleito da cultura do nomeado. Para terminar o senhor primeiro-ministro vem ressuscitar o homem da formatura domingueira, (dr) Miguel Relvas, promovido, com atabales* e cornetins, para aquilatarmos a categoria dos ‘distintos’ a quem estamos entregues. Tenham boa saúde e a continuada paciência *Tambor pequeno e arredondado


opinião

Uma visão de futuro As Juntas de freguesia, apesar de se situarem no último patamar da hierarquia da administração autárquica, estão no pelotão da frente como representantes das populações que servem. Dada a sua proximidade, são as unidades mais eficazes na identificação e resolução dos seus problemas e desempenham um papel fundamental no processo de descentralização administrativa. Isto é, se o executivo municipal pode ser entendido como o motor do desenvolvimento público de um concelho, as Juntas de freguesia serão seguramente o combustível que o alimenta. Foi com este espírito que nas últimas eleições autárquicas defendemos o compromisso de duplicar as verbas a transferir anualmente para as freguesias do concelho e de eleger os presidentes de Junta como parceiros ativos, independentemente da sua cor partidária. Utilizando os critérios do Fundo de Financiamento das Freguesias como base para definir os montantes a transferir para os executivos que gerem estas autarquias, a maioria do PSD apresentou na última reunião do executivo camarário uma proposta com vista a reformular os critérios de distribuição da verba de 550 mil euros, destinada no orçamento de 2014 às freguesias do nosso concelho. Para se ficar com uma ideia do impacto negativo desta proposta nos orçamentos de algumas freguesias, Ossela irá contar com uma redução de 29% nas verbas a transferir pelo município, enquanto as freguesias de Carregosa, Loureiro e a União de freguesias do Pinheiro da Bemposta/Travanca/Palmaz verão as suas transferências diminuídas em 14% relativamente ao previsto nos seus orçamentos. Defendendo que as eventuais discrepâncias nas transferências para as freguesias mais afetadas virão a ser corrigidas com a aplicação do novo Regime Jurídico das Autarquias Locais, através de acordos de execução com a transferência de recursos humanos e patrimoniais, o PSD pretendia o voto favorável dos vereadores do PS. Porém, em consonância com as nossas convicções, apresentámos uma proposta no sentido de reforçar os 550 mil euros com um montante que permitisse que nenhuma freguesia viesse a ser afetada pela aplicação desta medida e disponibilizámo-nos para estudar, em conjunto com os representantes da maioria do PSD, formas de reajustar o orçamento de 2014, sem o onerar. Concordamos que se introduzam critérios transparentes de repartição dos recursos públicos, mas não aceitamos que se apliquem rudes cortes a várias freguesias, sem que tal tenha sido concertado aquando da elaboração dos respetivos orçamentos, e se comprometam as expectativas e a capacidade dessas Juntas em resolver os problemas das suas populações. Caso aceitasse a nossa proposta, o PSD daria um sinal (não meramente discursivo) do seu reconhecimento quanto à importância das Juntas de freguesia no desenvolvimento económico e social do concelho. Quanto a nós, mantemo-nos coerentes na defesa da descentralização do poder autárquico no nosso concelho. Defendemos o reforço dos recursos financeiros às Juntas de freguesia, pois só assim poderão aumentar a sua capacidade de apoio direto às populações.

Joaquim Jorge

Terça-feira, 25 de março de 2014

19

Causa comum Momento de reflexão

Caiu definitivamente a máscara do Partido Socialista. Na semana passada, o porta-voz deste partido para as áreas económicas decidiu fazer oque normalmente o PS não faz, ou seja, decidiu falar verdade. Foi admitido por este porta-voz que o PS sabe que não é possível a reposição dos níveis salariais e das reformas que vigoravam antes da intervenção financeira externa no nosso país, ao contrário do que o inseguro António José Seguro apregoa sobre salários e reformas. Será complicado para este porta-voz continuar a falar em nome do PS pois com a actual direcção socialista, quem diga a verdade e quem não tenha um discurso demagogo, será simplesmente afastado. É triste para o nosso país assistir a uma atitude tão irresponsável por parte do partido político em Portugal que mais responsabilidades tem pela situação financeira que atravessamos, situação financeira que vem do governo socialista e que nos obriga diariamente a tantos sacrifícios. Já seria suficientemente má a atitude de desresponsabilização que o PS diariamente pratica, mas os socialistas vão mais longe, com uma atitude ao melhor nível dos partidos radicais de esquerda. Os socialistas preferem estar sempre do lado da contestação e nunca do lado do consenso, nunca do lado da solução. Certamente os objectivos são muito claros e passam exclusivamente por motivos eleitoralistas. Na cabeça de António José Seguro, neste momento só existe um pensamento, que passa por tentar sobreviver politicamente às próximas eleições europeias. António José Seguro não esquece que António Costa está mesmo ali ao lado, à espreita. Aproximamo-nos a passos largos das próximas eleições europeias. Pela natureza dos problemas que a Europa hoje enfrenta e pelo tipo de decisões cada vez mais importantes que são tomadas no âmbito da União Europeia, estas eleições assumem nos tempos presentes uma importância vital. Os Portugueses serão chamados a escolher quem está em melhores condições para os representar, e neste aspecto o trabalho de Paulo Rangel e a competência da equipa que lidera falam por si. Mas seria justo que acima de tudo os Portugueses castigassem o PS nas próximas eleições. Castigassem quem tudo tem feito para prejudicar a acção do país, e tudo tem feito para que Portugal não encontre o seu rumo. Quem tem essencialmente olhado para dentro e para a sua necessidade de sobrevivência política, em vez de procurar ajudar Portugal.

José Campos

Estimados leitores todos temos observado com grande preocupação a evolução da crise no leste da Europa, onde observamos o avanço da Rússia rumo à anexação da região autônoma ucraniana da Crimeia um mês após a destituição do presidente ucraniano Viktor Yanukovych. Tornam-se claros e preocupantes os inúmeros sinais de tensão um pouco Miguel por todo o planeta e, muitas das vezes, Portela podemos mesmo perceber que os interesses económicos suplantam os diretos das nações e os proclamados direitos do homem. Se estes ímpetos inquietantes, que colocam em causa a paz das nações não foram refreados, poderá o mundo enfrentar brevemente conflitos mais sérios e de maior amplitude. A memória dos povos tem esse grave problema, que é ser demasiado curta, e com rapidez esquecer as crises do passado não retirando os ensinamentos necessários destes e repetindo frequentemente os mesmos erros. O mundo já sobreviveu a duas guerras mundiais e parece que a memória fica demasiadamente esquecida quando os interesses materiais se sobrepõem aos da própria humanidade. Já dizia Albert Einstein, “Não sei como será a Terceira Guerra Mundial, mas poderei vos dizer como será a Quarta: com paus e pedras…”, este alerta explica bem a capacidade destruidora da humanidade atualmente. Albert Einstein alerta para o poder destruidor da humanidade e na capacidade de aniquilar tudo o que fomos conquistando ao longo das últimas décadas. Podemos deduzir desta afirmação que caso exista uma nova guerra mundial pouco poderá escapar à sua destruição, visto a capacidade bélica de muitos países do mundo. Se pararmos para pensar com clareza podemos verificar que os grandes avanços da humanidade cabem todos num pequeno punhado de anos da sua história, não superior a trezentos anos, muito curto para a história do homem. Senão vejamos, Cristo nasceu há dois mil anos e a grande revolução industrial terá sido entre 1760 e 1840, o marco da grande evolução tecnológica da humanidade que nos tornou capazes de evoluir a um ritmo avassalador. A outra face desta moeda expansionista é que não só conseguimos evoluir para níveis de conforto e tecnológicos superiores, mas também conseguimos produzir armamento e tecnologia de guerra capazes de produzir estragos inimagináveis. Como dizia Mahatma Gandhi: “Há riqueza bastante no mundo para as necessidades do homem, mas não para a sua ambição.”, tudo isto poderá traduzir que a ambição desmedida de muitos é que poderá levar ao sofrimento de todos. Despeço-me com amizade


25 de março de 2014

desporto

BASQUETEBOL> VI CAMPEONATO DA LIGA  FASE REGULAR

Perder nos ressaltos marcou a diferença OLIVEIRENSE, 78 GALITOS/BARREIRO, 84

Alfredo Pinho

Oliveirense: João Abreu (24), Aaron Fuller (16), João Soares (14), James Blasczyk (12), e Renato Azevedo (10). Jogaram ainda: João Reveles (2). - Treinador: Rui Alves Galitos/Barreiro: Quinton Doggett (17), Daniel Machado (3), Miguel Minhava (8), Kyle Robbins (16) e Danilson Vieira (15). Jogaram ainda: António Tavares (19), Eugénio Silva (3), e Alexandre Coelho (3). Treinador: Carlos Caetano Jogo no Pavilhão Dr. Salvador Machado, em Oliveira de Azeméis Árbitros: Pedro Coelho, Rui Ribeiro e Bruno Alvarinhas Por períodos: 22-19; 13-19; 20-24; 23-22.

Assistiu-se a algum equilíbrio durante todo o encontro, mas a Oliveirense sentiu dificuldades fatais ao jogar em zonas próximas do cesto contrário. ADELINO RAMOS

O Galitos/Barreiro veio, este sábado, ao Pavilhão Salvador

A Oliveirense está a uma vitória de garantir a manutenção na Liga

Machado, vencer a Oliveirense por 78-84, vingando de uma forma autoritária a derrota sofrida no seu reduto, na primeira volta. Desta vez a formação de Carlos Caetano esteve, embora por pequenas vantagens e a partir do segundo período, praticamente sempre na fren-

te do marcador. A Oliveirense nunca baixou os braços, mas foi impotente para parar os forasteiros, que nunca deixaram de concretizar pontos. Sobretudo porque, nas áreas próximas do cesto, quando o Galitos não marcava à primeira, fazia-o à segunda. Para ilustrar esta superiori-

dade física basta apenas referir que os visitantes conquistaram 21 ressaltos contra 13 da Oliveirense. Nos últimos três minutos, uma zona montada pela Oliveirense travou de algum modo o ataque da equipa do Barreiro, mas esta soube gerir bem as posses de bola, revelando tam-

bém uma grande eficácia nos lançamentos exteriores: nove triplos, contra cinco da Oliveirense, permitindo-lhes chegar ao final com uma vantagem de seis pontos (78-84). Assim, o Barreiro assinou uma noite explosiva em duas situações – jogo exterior e ressaltos, quer defensivos quer ofensivos –, apesar do inconformismo sempre demonstrado por João Abreu, Aaron Fuller, João Soares e James Blasczyk, a merecer melhor sorte. A arbitragem, não obstante um ou outro erro, não deslustrou o seu trabalho. No rescaldo do encontro, Rui Alves reconheceu a superioridade visitante nas tabelas e no jogo exterior, ainda que a Oliveirense tenha estado bem ao tapar-lhe o jogo interior. “O apuramento para o play off está, de facto, complicado, e o nosso objetivo passa agora por garantir a manutenção na Liga, e estamos a uma vitória de a conquistar. Temos ainda três hipóteses de conseguir, que é o que mais nos interessa nesta altura”.

HÓQUEI> 1.ª DIVISÃO

UDO mantém-se na perseguição aos líderes Alfredo Pinho

Numa jornada em que os adversários diretos na classificação também foram superiores nas partidas que tinham em calendário, a Oliveirense recebeu e venceu o Física de Torres Vedras, ainda que pela diferença mínima (2-1). A jogar em casa, os homens de Nuno Resende tiveram algumas dificuldades em imporem o seu jogo e isso viu-se pelas várias vezes em que o A Oliveirense mantém-se a quatro pontos do primeiro guardião local foi chamado a intervir, nos minutos iniciais também era o guarda-redes adiar o golo unionista até aos da partida. Do outro lado, que brilhava, conseguindo dois minutos para o final da

primeira parte, altura em que Poka inaugurou o marcador. No regresso dos balneários, a Oliveirense mostrouse mais dominadora e até conseguiu criar mais ocasiões de golo. Faltava a finalização e - como quem não marca sofre - foi o Física que logrou empatar, através de um livre direto cobrado com eficácia por Carlos Martins. O Física, atual 13.º classificado em 16 equipas, procurou salvar a divisão de pontos, enquanto a Oliveirense já receava distanciar-se da per-

seguição aos primeiros classificados. Mas Tó Silva desfez o empate e garantiu os três pontos à União. Agora mantém-se em quarto (52 pontos), atrás do Benfica e do Valongo (ambos com 51). Na frente segue o FC Porto, que este fim de semana recebeu o HA Cambra por 8-2, vingando-se da derrota imposta na primeira volta em casa das ‘abelhas’. Na próxima jornada a UDO desloca-se ao rinque do antigo emblema de Gonçalo Alves, o Sporting CP.


DESPORTO HÓQUEI> II DIVISÃO NORTE

Arbitragem arruinou festa do Hóquei O jogo iniciou-se com as duas equipas a adotarem sistemas de jogo muito semelhantes: defesa à zona e contra-ataques rápidos, onde os atletas puderam demonstrar as suas qualidades. E se do lado do Cucujães se primava pelo coletivo, do lado do Pacense salientavase a qualidade individual dos executantes. Estava-se a assistir a um belo jogo de hóquei em patins e o CDC marcou por intermédio de Duarte. Mas estava a acontecer algo de estranho: a equipa da casa acumulava faltas sobre faltas, quase todas assinaladas pelo mesmo árbitro, tendo o intervalo chegado já quase a queimar as dez. Com efeito, quando tudo indicava, no início do jogo, que se iria assistir a uma festa do hóquei, a história do encontro tornou-se num ‘arrepiante filme de terror’, o que obviamente contagiou as bancadas. Quando João marcou o segundo golo para o Cucujães, tudo passou a valer falta contra os anfitriões. No meio disto tudo, o Pacense, sem qualquer culpa do que estava a acontecer, foi aproveitando as benesses que os árbitros lhes proporcionavam para virar o resultado e vencer por 2-4.

LIGA CABOVISÃO> OLIVEIRENSE AFASTASE DO ÚLTIMO LUGAR

Receção ao Farense rende vitória importante para a manutenção Alfredo Pinho

OLIVEIRENSE, 2 FARENSE, 0 Oliveirense: João Pinho, Carela (Renan, 76’), Banjai, Sérgio, Califo, Laurindo, Godinho, Rui Lima (Angelo, 90’), Eli (Carlitos, 67’), Guima e Yero. - Treinador: Artur Marques. Farense: Ivo, Carlitos, Joshua, Lameirão, Hugo Luz, Nikola (Livramento, 87’), Bilro, Neca, João Reis (Matias, 69’), Hernâni (Clemente, 87’), Adelaja.- Treinador: Antero Afonso. Jogo disputado no Estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis. Árbitro: Cosme Machado (Braga). Cartões amarelos: Califo (5’), Laurindo (27’), João Reis (39’), Hugo Luz (44’), Sérgio (50’), Godinho (65’), Carela (72’), Banjai (89’). Marcadores: Carlitos (80’) e Yero (90’+3).

Os homens de Artur Marques estão mais desafogados na classificação

A Oliveirense conseguiu, este fim de semana, três preciosos pontos ao vencer em casa o Farense por 2-0, em jogo da 35.ª jornada da Liga Cabovisão.

Clara – os unionistas deram um salto para a 19.ª posição na tabela (39 pontos), ganhando margem sobre os últimos lugares e segurança na luta pela manutenção. O Farense, agora em 12.º, com 46, não teve argumentos para os comandados de Artur Marques, apesar de na primeira parte a grande ocasião de golo Com este resultado – asso- ter pertencido aos forasteiros, ciado à derrota do Leixões pelos com João Reis, na cobrança de mesmos números, ante o Santa um livre, a fazer a bola bater nos

dois postes de João Pinho. Adelaja ainda apanhou a sobra, mas rematou contra Neca. Foi na segunda parte que a Oliveirense se afirmou. Aos 54’, os locais fizeram os adeptos levarem as mãos à cabeça quando Yero e Eli jogaram bonito, mas aquele último rematou por cima do travessão. À entrada do último quarto de hora, a Oliveirense ainda pediu penálti por mão na bola de Bilro, mas o árbitro nada assina-

I DISTRITAL> ARBITRAGEM DEIXA A DESEJAR

homens da casa que, a partir da meia hora, começaram a criar perigo. Aliás, foi aos 33 minutos que Canelas cruzou, mas um defesa evitou que Brinca chegasse ao empate. Já perto do intervalo foi Casalinho que atirou perto do poste. Na segunda parte, os anfitriões procuraram avançar no terreno, porém foi o Águe-

lou. O golo surgiu aos 80 minutos depois de Renan iniciar um contra-ataque que passou por Yero e Rui Lima, e chegou até Carlitos, que rematou rasteiro para golo. O Farense ainda ameaçou a baliza de João Pinho, que correspondeu da melhor forma, mas os descontos chegaram e foi a Oliveirense quem fez girar, de novo, o marcador com Yero a marcar após receber um belo passe de Guima.

AT. CUCUJÃES, 0 ÁGUEDA, 2

Águeda mais forte O Cucujães não entrou bem neste jogo da 24.ª jornada da I Divisão Distrital e, aos três minutos, Óscar Lopes, após livre da direita, inaugurou o marcador. Este golo ‘abanou’ os locais e o Águeda aproveitou para criar perigo. Só a falta de eficácia dos forasteiros é que não permitiu que o encontro se complicasse mais para os

21

Terça-feira, 25 de março de 2014

da que, aos 65’, criou perigo com Ricardo a obrigar Pedro a grande defesa. Aos 69’, Casalinho isolou-se, no entanto Noronha negou-lhe o golo. Com 73 minutos jogados, lance polémico protagonizado por Fábio, que se isolou em clara posição irregular e matou o jogo ao fazer o 2-0. O Cucujães pode, ainda, queixar-se de um penálti que

ficou por assinalar, sancionando o derrube de Canelas na área do Águeda, o que poderia ter relançado a partida. No final, vitória dos visitantes num encontro com fraca arbitragem. O campeonato começa a entrar na fase decisiva e é preciso mais qualidade por quem dirige os jogos. SÉRGIO COSTA

At. Cucujães: Pedro; Rebelo (Jorge Amorim, 59’), Carlitos, João Lamas, Paivinha, Ricardo Nuno, Brinca, Canelas, Márcio, Litos (Hélder, 59’) e Casalinho. - Treinador: Durbalino Lima. Águeda: Noronha; Rhony, Samú, Luís, David, Ricardo (Alexandre, 70’), Fábio, Alex, Daniel, Tojó (Diogfo, 75’) e Óscar Lopes (João Santos, 90’). - Treinador: Augusto Semedo. Jogo no Parque de Jogos de Cucujães Árbitro: Renato Soares, auxiliado por Rafael Castro e Daniel Machado. Cartões amarelos: Rebelo (35’), Litos (36’), Óscar Lopes (45’), Luís (51’), Paivinha (72’), Márcio (79’), Brinca (81’). Cartão vermelho: Paivinha (90’, a.a.). Marcadores: òscar Lopes (3’) e Fábio (73’).

HÓQUEI EM PATINS> II DIVISÃO SUL

Pontos preciosos vindos de Alcobaça A Escola Livre de Azeméis deslocou-se a Alcobaça para defrontar a formação local num jogo bem disputado. Os oliveirenses entraram bem e abriram o marcador, bisando de seguida numa jogada bem

construída. O jogo decorreu de uma forma intensa e o Alcobacense, trocando bem a bola, conseguiu reduzir para 1-2 e ainda empatar, num lance de contra-ataque. A apenas

alguns segundos de terminar a primeira parte, os anfitriões fizeram a reviravolta no marcador. Na segunda parte, segundo instruções do treinador Rui Batista, a Escola Livre acelerou

o ritmo de jogo e os Escolares igualaram. Porém, numa jogada muito veloz os locais voltaram para a frente do marcador (4-3). A partida continuou com muito ritmo e a equipa da Santinha

levou a melhor com dois golos sem resposta da equipa da casa, fixando o resultado final em 4-5. Na próxima jornada a Escola Livre é visitada pela formação do ACR Santa Cita.


22

Terça-feira, 25 de março de 2014

II DISTRITAL – JUNIORES> DESLOCAÇÃO PROVEITOSA A SOUTELO

Cesarense recupera primeiro lugar GDR SOUTELO, 0 FC CESARENSE, 2 GDR Soutelo: Carlos Daniel, Bruno, André, Carlos Gabriel ©, Daniel (Orlando, 87’), Gonçalo (Diogo, 53’), André Soeiro, André Valente (Gonçalo Silva, 56’, Miguel, Tiago. - Treinador: Eduardo Silva. FC Cesarense: Jacinto, Flavio (Rafael, 56’), Filipe ©, João Paulo, Simão, Suarez (Nelson, 68’), Juan, Paulo Coelho, Semedo (Rui Costa, 78’), Batista, Ricardo. - Treinador: Justino Marques. Jogo no Campo Municipal da Branca 9ª JORNADA Cartões Amarelos: André, Simão, Ricardo, Filipe, João Paulo Marcadores: Juan (20’, 55’)

Aproveitando a derrota do Gafanha, o Cesarense foi a Soutelo recuperar o primeiro lugar da Série dos Primeiros. Esta importante vitória, com dois golos de cabeça de Juan, veio consolidar o objetivo de subida de divisão e, se for possível, juntar o título de campeão distrital. A equipa está bem e apresenta bastante qualidade. Mas será necessário manter sempre alto os níveis de concentração e de empenho. A próxima partida será novamente fora de portas, na Mealhada. R. CASTRO

DESPORTO

CN SENIORES – PRIMEIROS> DESLOCAÇÃO A GUIMARÃES CORREU MAL AO CESARENSE

Resultado hipotecado logo aos dez minutos Partida inédita entre o Vitória de Guimarães e o FC Cesarense, que não correu nada bem à equipa liderada por Luís Miguel. Nos primeiros 10 minutos já haviam sido marcados quatro golos, o que deixou atordoado o muito público presente, especialmente os habituais adeptos alvinegros. R. CASTRO

O Cesarense não entrou bem na partida, hipotecando logo na fase inicial a possibilidade de sair de Guimarães com um resultado positivo. Faltou concentração e, aparentemente, a equipa não esteve bem taticamente, sofrendo de imediato um golo por intermédio de Alex, que surgiu isolado na cara de Marco, dando o melhor seguimento a um cruzamento rasteiro. Zé Mário, com um portentoso golo do meio da rua, sur-

VITÓRIA SC (B), 1 FC CESARENSE, 1 Vitória SC: M. Oliveira, Lima Pereira, Alex, Hernâni, Amorim, Cafú, Dabo (Ricardo, 67’), Bernard (Vieira, 36’), Bruno Alves © (Maurício, 74’), Areias, Touré. - Treinador: Armando Evangelista. FC Cesarense: Marco ©; Tiago Resende, Hugo, Marquitos, Tó Frangolho (Fogaça, 41’), João Pinto, Anciães, Oliveira (Américo, 60’), Castro, Alex (Careca, 64’), Zé Mário. Treinador: Luis Miguel.

Depois do desaire ante o Vitória B, o Cesarense receberá, na próxima jornada, o Boavista

preendendo o grandalhão guarda-redes vimaranense, ainda acalmou as hostes locais e permitiu um ligeiro sorriso aos adeptos da sua equipa. Foi sol de pouca dura, pois, a partir daí, quase que só deu Guimarães. Aos 8’ e 10’, a equipa da casa marcou por mais duas vezes, por intermédio de Hernâni e Areias, levando para o intervalo o resultado em 4-1. No reatamento, a postura atacante do Guimarães manteve-se, mas o Cesarense melhorou significativamente e tinha a

bola em sua posse mais tempo. Aos 52’, Marco fez a defesa da tarde com uma grande estirada, evitando um grande golo de Areias. À passagem dos 63’, João Pinto foi expulso com vermelho direto, por alegada entrada com o pé em riste. As coisas tornaram-se mais difíceis para o Cesarense, especialmente no seguimento do excelente livre cobrado por Cafu, não dando hipóteses a Marco e marcando um bom golo. A partir daqui só restava

Jogo no Comp. Desportivo Dr. António Pimenta Machado – Guimarães Árbitro: António Filipe Alves (AF Vila Real), auxiliado por Emídio Silva e Luís Sousa. Cartões Amarelos: Bernard (25’), Alex (44’), Dabo (45’), Castro (47’), Lima Pereira (51’), Marquitos (86’). Cartão Vermelho: João Pinto (63’). Marcadores: Alex (3’), Zé Mário (5’), Hernâni (8’, 85’), Areias (10’), Cafu (63’), Vieira (87’).

ao Cesarense defender e ter a maior posse de bola possível. A pressão sobre o último reduto da equipa de Cesar era enorme com o Vitória a delinear algumas jogadas de ataque de belo efeito, duas delas culminando em mais dois golos e encerrando a contagem. No próximo fim de semana, o Cesarense recebe o Boavista, outro histórico do panorama nacional onde se espera casa cheia e uma boa partida de futebol e, se possível, com a vitória da equipa da casa.

CN SENIORES> BUSTELO COLOCASE EM POSIÇÃO COMPLICADA NA TABELA DA PERMANÊNCIA

Golo madrugador intranquilizou locais

bola, fazendo o único golo da partida. Esperava-se uma reação por parte dos homens de Miguel S.C. Bustelo: Janita; Paivinha, Renato, Oliveira. Mas a tarde não estaLuís, Almeida (Zé Pedro, 57’), Dani va de feição para os locais, que (Marcelo, 45’), Diego, Bruno Tiago, Miguel Soares; Ayrton (Nani, 67’) e Miguel. não conseguiam criar lances de perigo junto da baliza visitante, Anadia: Manuel Gama; Nogueira, muito por culpa da excelente Marito, Mané, Branco, Eder, Billal, Carlos Castro,Iafai (Rafa, 73’), Zé Manel (Hugo organização defensiva e dispoAmado, 90’+1)e Luis Barreto (Fábio, 80’). nibilidade fisica da turma forasJogo no Estádio da Quinta do Côvo, em teira. Na primeira metade, foBustelo ram escassas as ocasiões de golo Árbitro: Fábio Pilo (Leiria) Cartões amarelos: Dani (12’), Billal (25’ e e apenas em remates de longe 38’), Ayrton (30’), Luis (36’), Almeida (50’), o Bustelo tentava incomodar Zé Pedro (70’), Luis Barreto (71’), Nani (83’), a defensiva contrária, que até Marcelo (90’+1) e Mané (90’+3) O Bustelo está em posição incómoda na luta pela Cartao Vermelho: Billal (38’a.a.) dispôs de uma boa ocasião por permanência Marcador: Zé Manel (7’) intermédio de Barreto. Mas este, num ângulo difícil, permitiu a Num encontro de extrema Foi, porém, uma equipa local estar desorganizada defen- defesa de Janita para canto. importância para os locais – já algo intranquila aquela que se sivamente depois de um livre a Na segunda metade, os locais que defrontavam um opositor apresentou em campo, talvez seu favor no ataque: Zé Manel, a entraram mais pressionantes e, direto na classificação –, o Bus- também devido ao golo ma- correr meio campo e com dois a jogar com mais uma unidatelo tinha necessidade de vencer drugador da turma visitante, adversários pelo caminho, fez de, procuravam acercar-se com para assim fugir aos lugares de que, num rápido contra-ataque, um belo trabalho e, na cara de maior perigo da baliza contrária. aflição na tabela classificativa. aproveitou o facto da equipa Janita, apenas teve de desviar a Só que mais uma vez o conjunAlfredo Pinho

S.C.BUSTELO, 0 ANADIA, 1

to denotou a falta de eficácia no ataque e o técnico local sentiu a falta de opções para o setor atacante, tendo necessidade de colocar um defesa a jogar perto da área visitante na tentativa de ganhar mais bolas no jogo aéreo. A meio da segunda metade, Miguel dispôs da melhor ocasião da partida, após uma assistência de Nani, mas o remate saiu rasteiro e o guardião visitante estirou-se bem, fazendo uma grande defesa e evitando o empate. A equipa visitante apenas procurava defender a preciosa vantagem e, até ao final, o resultado não se alterou, não obstante o sinal mais para o trabalho dos locais. Seguem-se agora duas dificeis deslocações, primeiro ao reduto do Cinfães já na proxima semana e de seguida a casa do Espinho, para o arranque da segunda volta.


DESPORTO

Terça-feira, 25 de março de 2014

23

II DISTRITAL> QUARTO TRIUNFO CONSECUTIVO

Macieirense vence dérbi contra o Real No último dérbi da temporada, o Macieirense conquistou o seu quarto triunfo consecutivo, todos pela margem mínima, e mantém-se na luta pelo último lugar do pódio. PAULO RUI

Tal como no último jogo, os visitantes entraram praticamente a marcar e, curiosamente, com a participação dos mesmos protagonistas. Logo aos 3 minutos, Bernardo cruzou para Marcelo, que, na cara de Kiki, não falhou, fazendo assim o seu segundo golo consecutivo. Contudo, a vantagem durou apenas sete minutos, já que Bruno aproveitou da melhor forma uma defesa incompleta de Hugo para igualar a partida a uma bola. Este encontro, que teve lu-

R. NOGUEIRENSE, 1 MACIEIRENSE, 2 Real Nogueirense: Kiki; Tiago Alves, Rosas, Y, Filipe, André Dolores (Tiago Oliveira, 31’), Bruno, Vidal, Miguel, Pina (Jouse, 83’) e Riscas. - Treinador: Adalberto Macieirense: Hugo; Bernardo, Zé (Dani, 56’), Xavi, Brunito, Samu, Lúcio, Miguel, Ruben, Catrina (Fabito, 77’) e Marcelo (Sérgio Gomes, 63’). - Treinador: Miguel Tavares

O Macieirense venceu pela margem mínima.

gar em Carregosa devido à interdição do campo do Real Nogueirense, teve dez minutos verdadeiramente alucinantes, mas, pouco a pouco, o ritmo de jogo foi decaindo, apesar da postura ofensiva de ambas as equipas. A meio do primeiro tempo, o Macieirense teve duas oportunidades para desfazer o empate, porém não conseguiu concretizar nenhuma dessas situações. Primeiro, Marcelo, após uma

boa combinação com Catrina, obrigou Kiki a uma grande intervenção e, na sequência do canto, Xavi subiu ao segundo andar para cabecear muito perto do poste. Numa fase em que os forasteiros mostravam alguns sinais de intranquilidade, Pina isolouse e rematou para uma boa defesa de Hugo, que contou ainda com a ajuda de Xavi que aliviou para fora. No canto, Bruno, de forma acrobática, rematou para

uma magnífica defesa do guardião macieirense, que assim manteve o resultado em 1-1, ao intervalo. No recomeço da partida, os visitantes voltaram a mostrar o seu lado eficaz, algo raro ao longo desta época. Aos 54 minutos, Ruben, com um passe magistral, serviu de bandeja Catrina que, com um remate cruzado, marcou, pelo segundo encontro consecutivo, o golo da vitória da formação orienta-

Jogo no Campo Dr. Teixeira da Silva, em Carregosa Árbitro: Bruno Costa auxiliado por Crispim Marques e José Santos Cartões amarelos: Rosas (39’), Pina (53’), Brunito (62’), Y (65’), Catrina (74’), Hugo (75’), Fabito (90’+1’) e Riscas (90’+6’) Marcadores: Marcelo (3’), Bruno (10’) e Catrina (54’)

da por Miguel Tavares. Novamente em desvantagem, o Real Nogueirense voltou a assumir as despesas do jogo, porém até o final não conseguiu criar lances de grande perigo, muito devido à boa prestação defensiva do Macieirense, que se mostrou sempre muito atento.

FUTEBOL SUB 18 FEMININO> CESARENSE VENCE EM SANGUEDO POR 24

A união faz a força O FC Cesarense Feminino Sub 18 deslocou-se a Sanguedo, no passado sábado, para defrontar a equipa do A.D.C. Sanguedo, em jogo a contar para o Campeonato Distrital de Futebol Feminino do escalão.

António Cardoso

A equipa de Tino Lima voltou a vencer

ROSÁRIO SANTOS

Na esperança de averbar mais uma vitória, a equipa de Oliveira de Azeméis levava em mente o mote “a união faz a força” e a fórmula resultou acertada. Durante os primeiros 15 minutos da primeira parte, o jogo desenrolou-se a meio campo, no qual se iniciou um ataque inesperado por parte das alvinegras, em que se destaca um passe de calcanhar de Becas para Ângela, a qual desferiu um potente remate que, por infortúnio, bateu no poste.

> ‘TRANSFERIDA’ DO BASQUETE PARA O FUTEBOL

Filó crucial no primeiro golo A partida de sábado contou com o importante contributo de Filomena Guimarães, ex-basquetebolista da AD Sanjoanense que se transferiu para o futebol e que tem demonstrado, treino após treino, uma boa evolução. Ante o Sanguedo, Filó – como é conhecida – teve um papel crucial no golo inaugural, ao dominar a bola com o peito e assistindo Ângela, que surgia pela ala direita.

A infelicidade não desmoralizou as cesarenses, que abriram o marcador logo depois por intermédio de Ângela bem assistida (ver caixa). O Sanguedo tentava parar a equipa de Cesar, quase sempre travando em falta as visitantes perante a passividade da equipa de arbitragem, e acabou por conseguir empatar. Mas ainda antes do final do primeiro tempo, Becas aproveitou uma defesa incompleta da guardiã contrária e desfez o nulo, na sequência de um livre cobrado por Ângela. No reatamento, a equipa alvinegra entrou determinada a impor o seu jogo. E o marcador ainda não assinalava o primeiro minuto quando, a passe da capitã de equipa C. Sousa, Becas bisou e dilatou o marcador. O Sanguedo conseguiu reduzir para 2-3, mas ao minuto 27 Mariana colocou um ponto final no resultado, assinando o derradeiro golo para as Alvinegras. A equipa liderada pelo mister Tino Lima voltou a sair mais uma vez vitoriosa com um resultado expressivo de 2-4.


24

Terça-feira, 25 de março de 2014

Classificações

DESPORTO

TAÇA DISTRITAL> OLIVEIRENSES DEFRONTARÃO O SAAVEDRA GUEDES

Futsal Azeméis discute passagem à final a 31 de maio Em jogo de loucos, o Futsal Clube de Azeméis (FCA) apurou-se para a final four da Taça distrital de Aveiro, ao vencer a equipa do ISPAB. As meias finais realizam-se no dia 31 de maio e o conjunto oliveirense terá pela frente o Saavedra Guedes. Na corrida à final estão, ainda, o Arrifanense e o Juventude de Fiães. O encontro em que o FCA carimbou o passaporte para seguir em frente na competição, no passado dia 15, começou bastante equilibrado, com as equipas a estudaram-se mutuamente. O equilíbrio foi tal que, ao intervalo, o resultado mantinha-se em 0-0. A segunda parte foi mais emotiva, mas também só a partir dos 10 minutos finais surgiram os golos: a equipa da casa foi a primeira a marcar, tirando partido do FCA estar a jogar em inferioridade numérica. Lourenço fez o primeiro golo na partida passados poucos minutos. Já mais perto do final surgiu o segundo dos locais, após erro técnico da equipa de arbitragem ao assinalar atraso ao guarda-redes Inácio, quando a bola vinha de um lançamento. Quando já ninguém esperava que o resultado sofresse mais alterações, no último segundo da partida Lourenço bisou para empate e levou o jogo para o prolongamento. Foi na segunda parte dos minutos complementares que surgiram mais emoções. Na cobrança de um livre direto sem barreira, a equipa de Paços de

Momento Certo Fotografia

Em jogo impróprio para cardíacos o FCA apurou-se para a Final Four da Taça >CAMPEONATO DISTRITAL

Susto em Castelo de Paiva Entretanto, o campeonato seguiu este fim de semana, com o FCA a deslocar-se a Castelo de Paiva, de onde trouxe mais três importantes pontos. Um jogo que começou com os forasteiros a dominar, com mais posse de bola,e com a equipa da casa a apostar no contra-ataque e em bolas diretas para a área. Com 7 minutos da primeira parte, os homens de Azeméis fizeram dois golos num ápice, por intermédio de Ruca e Joel. A equipa paivense respondeu na mesma moeda e empatou o jogo. O FCA abanou, mas ainda foi a tempo de marcar mais um golo, desta vez por Hélder. Três a dois a favor da FCA era o resultado ao intervalo. Na segunda parte, a equipa de Oliveira de Azeméis entrou muito forte, e Pipokah fez mais um golo. Sentindo um falso conforto, os vistantes acomodaram-se e permitiram que os paivenses repusessem a igualdade com dois golos seguidos. Só então acordaram, puxaram dos galões e, com uma nova atitude, Hélder completou o hat trick e Ruca bisou para fecharem o marcador em 4-7. Brandão voltou a passar para a frente. E conseguiu ampliar quando faltavam dois minutos e meio para terminar o encontro. De novo, pensava-se que o jogo estava resolvido e a equipa da casa ja festejava, contudo o FCA não baixou os braços e lutou. A um minuto do fim, Lou-

renço fez hat trick. Novamente a um segundo do fim, Paulo Azevedo – com uma ‘bomba do meio da rua’ empatou a contenda e forçou as grandes penalidades. Aqui, o clube de Azeméis foi mais feliz, com Inácio a defender o último tiro, levando as hostes oliveirenses ao delírio.

FUTSAL> JUNIORES FEMININO

GCR Ossela confirma título No último dia 13 terminou mais um Campeonato Distrital, desta feita em juniores feminino, organizado pela A.F. Porto em conjunto com a A.F. Aveiro. A turma do GCR Ossela participou pela primeira vez na competição e realizou o último jogo já na condição de campeã, pois tinha quatro pontos de avanço. Pela frente, tinha a detentora do título em 2012/2013, a formação do Restauradores Avintenses, que seguia em segundo lugar. Confirmando o que decorreu ao longo de toda a época - e porque sem dúvida a equipa osselense tinha o favoritismo do seu lado - não foi de estranhar que logo nos instantes iniciais o golo aparecesse. O encontro foi decorrendo

A equipa osselense tem brilhado na modalidade

só num sentido, as osselenses foram construindo um resultado muito pesado para as antigas campeãs, as quais nada podiam fazer para contrariar aquele ascendente, pois as meninas da casa queriam brindar o seu público com uma grande exibição. O resultado final foi de 7-0.

No passado dia 15, a turma campeã já começou a participação na Taça Distrital, tendo goleado o simpático conjunto do Ases de Leça por 17-0. No último sábado, as osselenses viajaram para jogar diante da turma Escolas de Gondomar, que venceram por 2-5.


DESPORTO

25

Terça-feira, 25 de março de 2014

>NO 12.º RAID HOUVE MAIS EMOÇÃO…

Caima Radical de Palmaz cumpriu mais um passeio TT Ainda se ouviam os ecos dos potentes motores dos jipes e das motos no final do 12.º Raid TT do Caima Radical e já se pensava na próxima edição. É sempre assim. JOSÉ MOTA

O tempo de preparação de uma prova deste cariz é muito grande, em particular para quem tem outra vida para tocar e não pode dedicar-se, por inteiro, a esta realização. Mas todo o associativismo vive da carolice dos seus dirigentes. Uma das formas de divulgar uma localidade, seja Palmaz ou outra, é proporcionar atividades que mostrem uma terra e um concelho a quem

As emoções do TT levaram a cidade ao rubro

vem de outras paragens. Isto é o que o Caima Radical Clube TT de Palmaz está a fazer há 12 anos, de tal modo que todos os autarcas e amigos o reconhecem. E foi isso que afirmaram, durante as intervenções proferidas à noite, no jantar de encer-

ramento, que contou com a presença do presidente do executivo da União de Freguesias de Pinheiro da Bemposta, Palmaz e Travanca, Armindo Nunes, e do vereador da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, Isidro Figueiredo.

dical Clube TT de Palmaz. Motas, motos 4 e jipes percorreram alguns locais da cidade e depois partiram à aventura num percurso previamente estudado e assinalado, por entre montes e vales, numa camaradagem permanente, perante as dificuldades que iam surgindo. Mais uma vez a organização esteve de parabéns. No entanto, embora não seja da sua direta responsabilidade, os organizadores do evento lamentam os acontecimentos durante o almoço, os quais poderiam ter ensombrado todo um Organização impecável percurso impecável duma No passado dia 15 de organização dedicada e emmarço foram muitos os que penhada em que tudo corra compareceram à partida, no sempre bem. Cada prova é uma prova centro da cidade de Oliveira de Azeméis, junto ao pólo e, portanto, não há um ano desportivo, dando assim iní- igual ao outro. Aguarda-se, cio ao 12.º Raid/Passeio TT com redobrada confiança, a organizado pelo Caima Ra- próxima prova TT.

ADEC-MS> OURO NO NACIONAL DE MASTER EM PISTA COBERTA

Mário Rocha em grande Mário Rocha, Carlos Santos e Alberto Pinho representaram as cores da ADEC-ms no Campeonato Nacional de Master em Pista Coberta na Cidade de Pombal. No passado dia 08, estes atletas souberam dignificar a freguesia de Macieira de Sarnes e do concelho. Mário Rocha, no escalão Carlos Santos. Mário Rocha. M-60, arrecadou a medalha de ouro nos 200 metros planos e medalha de prata nos lão M-55, conseguiu a me- tros planos. 60 metros planos. dalha de prata no salto em Alberto Pinho, por seu Já Carlos Santos, no esca- comprimento e nos 60 me- turno, competiu no escalão

Alberto Pinho.

M-65 e foi quinto nos 60 metros planos e quarto nos 200 metros planos

E como não podia ser de outra maneira, a direção da ADEC-ms aproveita a ocasião para endereçar os parabéns a estes empenhados atletas de forma pública. Em nota enviada à redação do jornal Correio de Azeméis, lamenta, apenas, que “presentemente o setor mais jovem desta associação não tenha o empenho necessário para seguir o exemplo de trabalho, sacrifício e dedicação que estes atletas têm”.

ATLETISMO> ATLETAS JUNIORES DO NAC EM DESTAQUE

José Pinho campeão nacional e Leandro Gonçalves vice-campeão nacional Nos campeonatos nacionais de lançamentos de inverno, que decorreu em Leiria, no Centro Nacional de Lançamentos, organizado pela Federação Portuguesa de Atletismo, o atleta do NAC José Pinho sagrou-se campeão nacional júnior de

inverno, no lançamento do disco, tendo, nestes mesmos campeonatos, merecido também destaque, outro atleta do NAC - Leandro Gonçalves -, que conseguiu sagrar-se vice-campeão nacional júnior de inverno, no lançamento do martelo.

Excelentes resultados alcançados pelos jovens atletas do NAC, acima de tudo merecidos pelo empenho de ambos, que os coloca já num alto patamar, no que aos lançamentos em Portugal diz respeito. ANTÓNIO PINHO

José Pinho.

Leandro Gonçalves.


26

Terça-feira, 25 de março de 2014

desporto

Columbofilia Sociedade Columbófila de Macieira de Sarnes

Classicação da prova de Almodovar

Ordem de chegada

7.º Isabel Pinho, 237 1.º, 3.º, 6.º e 7.º Mário R. Sá; 2.º e 4.º 8.º Mª Luzia Soares, 149 Tiago Estrela; 5.º, 8.º, 9.º e 10.º Au- 9.º Madalena Martins, 132 reliano E. Aguiar 10.º Mª Adelaide Marques, 124

Classificação geral Ordem de chegada 1.º Mário R. Sá, 140 1.º, 9.º Joaquim Rodrigues; 2.º, 2.º Tiago Estrela, 122 7.º, 10.º Os Mirandinhas; 3.º José 3.º Areliano E. Aguiar, 111 Correira; 4.º Carlos Barbosa; 5.º 4.º Aureliano Azevedo & Filho, Lourenço Silva; 6.º Pombal Quin- 102 ta das Moutas; 8.º Manuel Oliveira sociedade Columbófila de Riba-Ul Classificação geral 1.º Joaquim Rodrigues, 1400 Classificação na prova de 2.º Carlos Barbosa, 1359 Almodovar 3.º Artur Resende, 1351 Ordem de chegada 4.º Augusto Pinho, 1337 1.º, 3.º,6.º Júlio Miguel ; 2.º Os Mar5.º Os Mirandinhas, 1283 ques; 4.º António Jorge; 5.º, 8.º José 6.º Pombal Quinta Moutas, 1256 C. Godinho; 7.º Rui Frio; 9.º Loja 7.º José Correia, 1228 do Canário SAD; 10.º Danilo Re8.º Adelino Costa, 1213 sende 9.º José Costa, 1121 10.º Lourenço Silva, 1104 Classificação geral 1.º Danilo Resende, 1577 Campeonato feminino 2.º António Jorge, 1571 Ordem de chegada 3.º Júlio Miguel, 1549 1.º, 7.º, 10.º Cristiana Silva; 2.º, 5. 4.º Loja do Canário SAD, 1503 Tatiana Barbosa; 3.º, 8.º, 9.º Ge- 5.º Ilídio Reis, 1463 orgiana Rodrigues; 4.º, 6.º Maria 6.º Rui Frio, 1442 Miguel 7.º Marco Castro, 1440 8.º Miguel Soares, 1386 Classificação geral 9.º Miguel Almeida, 1279 1.º Cristiana Silva, 512 10.º Paulo C. Pinho, 1278 2.º Georgiana Rodrigues, 470 3.º Tatiana Barbosa, 460 Equipa feminina Ordem de chegada 4.º Maria Miguel, 442 1.º, 4.º,5.º, 6.º Carla & Liliana; 2.º 5.º Bruna Costa, 384 Josefina Valente; 3.º Rosalina Cos6.º Isabel Pinho, 350 ta; 7.º, 8.º, 10,º Silvina Santos; 9.º 7.º Maria Lina, 329 Sandra Santos 8.º Maria Balbina, 315 9.º Maria Fernanda, 267 Classificação geral 10.º Maria Amália, 228 1.º Sandra Santos, 357 2.º Carla & Liliana, 354 Associação Columbófila 3.º Rosalina Costa, 326 Nogueirense 4.º Silvana Santos, 323 Classificação na prova de 5.º Palmira Teixiera, 263 6.º Josefina Valente, 253 Almodovar

7.º Soares & Fernandes, 789 8.º Paulo M. S. A. Costa, 733 9.º Altino & Sabtiago, 667 10.º Carla, Hugo & Helder Silva, 65

Associação Columbófila de Vila Chã

centro Columbófilo de Cesar

Classificação na prova de Almodovar

Classificação na prova de Almodovar

Associação Columbófila de Carregosa

Classificação na prova de Almodovar

Ordem de chegada Ordem de chegada Ordem de chegada 1º.,7.º,8.º e 10.º Albino Aguiar; 2.º e 1.º, 6.º Luis Silva; 2.º Mário R. Sá; 3.º, 1.º, 4.º, 5.º António O. Rodrigues; 6.º Rui Soares; 3.º António Correia; 8.º Jorge Costa; 4.º, 5.º, 9.º António 2.º Manuel Castro; 3.º, 7.º Jorge M. 4.º Manuel Ferreira; 5.º António PiRebelo; 7.º, 10.º Manuel Torres Santos; 6.º Albertino & Filho; 8.º, nho; 9.º António Valente 10.º Nelson Rocha; 9.º António F. Classificação geral Correia Classificação geral 1.º António Rebelo, 547 1.º Albino Aguiar, 570 2.º Luis Silva, 534 Classificação geral 2.º Rui Soares, 543 3.º Manuel Torres, 528 1.º Albertino & Filho, 790 3.º António Valente, 517 4.º Mário R. Sá, 482 2.º Irmãos Oliveira, 786 4.º Manuel Ferreira, 470 5.º Leonel Almeida, 434 5.º Rufino Oliveira, 428 3.º Manuel Dias Castro, 734 6.º Alfredo Pinho, 368 6.º Artur G. Conceição, 388 4.º Pombal Qta Moutas, 694 7.º Jorge Tavares, 356 7.º Augusto Aires, 372 5.º Nelson Gomes Rocha, 671 8.º António Correia, 350 8.º Armando Valente, 336 6.º Arlindo Silva Rocha, 660 9.º António Pinho, 320 9.º Auguto Costa, 320 7.º Jorge Miguel Santos, 655 10.º Manuel Neves, 146 10.º Manuel Lopes, 300 8.º Serafim S. Queirós, 617 9.º Manuel J. Gonçalves, 577 grupo os Unidos de 10.º António O. Campos, 568 sociedade Columbófila Travanca de Fajões Classificação na prova de sociedade Columbófila Classificação na prova de de Azeméis Almodovar Almodovar Ordem de chegada 1.º Arlindo Pereira Almeida; 2.º, 7.º Helio, Flavio, Paulo & Lopes; 3.º Familia Damas & Jorge; 4.º, 8.º. 10.º Soares & Fernandes; 5.º Pedro Pires & Alice Venda; 6.º Carla, Hugo & Helder Silva; 9.º Miguel Sérgio Ferreira Almeida

Classificação na prova de Almodovar

Ordem de chegada 1.º, 10.º Manuel Estrela; 2.º DominOrdem de chegada gos Paiva; 3.º, 8.º Fernando Soares; 1.º, 3.º, 10.º António Rebelo; 2.º So- 4.º, 7.º, 9.º Luis Miguel; 5.º, 6.º José ares & Fernandes; 4.º, 7.º, 9.º F. Da- Martins Santos mas & Jorge; 5.º Aureliano Azevedo & Filho; 6.º Agostinho Ferreira; Classificação geral 8.º António Tavares 1.º Alfredo Oliveira, 911 2.º José Martins Santos, 894 Classificação geral Classificação geral 3.º Luis Miguel, 858 1.º Arlindo P. Almeida, 936 1.º F. Damas & Jorge, 864 4.º Manuel Estrela, 857 5.º Fernando Soares, 846 2.º Helio, Flavio, Paulo & Lopes, 2.º Soares & Fernandes, 844 6.º Rui Monteiro, 829 910 3.º António Rebelo, 833 7.º Os Ribeiros, 748 3.º Miguel S. F. Almeida, 837 4.º Rufino Oliveira, 768 8.º Alcides Relvas, 745 4.º Familia Damas & Jorge, 833 5.º Torcato Ribeiro, 754 9.º Domingos Paiva, 718 5.º Pedro Pires & Alice Venda, 826 6.º Agostinho Ferreira, 752 6.º Carlos Miguel B. Silva, 808 10.º António J. Oliveira, 708 7.º Miguel Almeida, 711

>A 29 de março

‘Caminhada da Juventude’ da cidade a Madail A Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis promove, no dia 29 de março, a ‘Caminhada da Juventude’. O percurso é de aproximadamente seis quilómetros e um grau de dificuldade intermédio. A iniciativa que decorre a partir da Praça da Cidade com chegada aos Moinhos

8.º António Tavares, 660 9.º Aureliano Azevedo, 608 10.º Mário Sá, 557

do Ginete, na freguesia de Madail, tem como objetivo promover a prática desportiva junto da população jovem. As inscrições para participar na caminhada devem ser realizadas na piscina municipal, na loja Ponto JÁ ou através do endereço eletrónico gabinete.desporto@cm-oaz.pt, até 27 de março.

Casa do Benfica de Oliveira de Azeméis Convocatória Assembleia-Geral A assembleia-geral da Casa do Sport Lisboa e Benfica em Oliveira de Azeméis convoca todos os seus associados para uma reunião da assembleia-geral, que se realizará no dia 31 de março (segunda-feira), pelas 21h00 na sua sede, sita na Rua Padre Joaquim Ferreira Salgueiro, n.º 125, na cidade de Oliveira de Azeméis, com a seguinte ordem de trabalhos: Ponto 1 – Apresentação e aprovação do relatório e contas do ano de 2013. Ponto 2 – Outros assuntos do interesse da casa. OBS.: Se à hora marcada, não se verificar quórum, a assembleia funcionará trinta minutos mais tarde, com qualquer número de sócios. O presidente da assembleia-geral (assinatura ilegível) Oliveira de Azeméis, 24 de março de 2014


DESPORTO

27

Terça-feira, 25 de março de 2014

> CLUBE DESPORTIVO DE LOUREIRO

Aniversário celebrado com apelos à generosidade Foi com um jantar não só comemorativo como de angariação de fundos que, no passado dia 15 de março, o Clube Desportivo de Loureiro (CDL) celebrou os seus 17 anos de existência. Juntaram-se a estas comemorações cerca de duas centenas de pessoas, entre dirigentes, sócios, benfeitores e amigos. MANUEL TERRA

Realizado pela primeira vez na história do clube, este convívio – além de juntar as pessoas à volta do CDL e de sentir que “nos acarinham e estão connosco” – teve como propósito “angariar algum dinheiro que tanta falta faz para poder manter o clube ativo”.

O atual e os anteriores presidentes do Clube cortaram o bolo.

Quem o disse foi o presidente do executivo do CDL, José Queirós, lembrando que “todos os dias é preciso gás, luz, bolas e equipamentos”, além de “um sem número de despesas inerentes a um clube com a nossa dimensão”. Sendo certo que há ajudas – como as de “uns quantos patrocínios” e a da Cooperativa Eléctrica, que fornece luz gratuitamente –, essas vão

sendo ainda insuficientes à coletividade, daí o apelo lançado à “generosidade de todos os que nos possam ajudar”. Na intervenção que proferiu durante o jantar, que decorreu no passado dia 15 na Quinta do Torreão, em Cucujães, José Queirós não deixou de lembrar “os antigos diretores” e “todos os que, ao longo de 17 anos, trabalharam para que o cube seja hoje uma realidade”. Na

>NÚCLEO SPORTINGUISTA DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS

Ano de 2103 fecha com saldo positivo O relatório e contas de 2013 do Núcleo Sportinguista de Oliveira de Azeméis foram aprovados, em assembleiageral, que também elegeu os órgãos sociais para o corrente ano. No passado dia 01 de março, o Núcleo Spostinguista oliveirense (NSOA) reuniu-se, em assembleia-geral, que aprovou o relatório e contas do ano passado. O presidente da direção, António Gomes, afirmou, com orgulho, que a coletividade apresentou um saldo positivo superior a mil euros e que não há a registar qualquer dívida a liquidar. Quanto às atividades para 2014, este que é líder do NSOA desde a sua fundação, isto é, desde abril de 1976, adiantou que os objetivos passam pela realização e promoção de diversos convívios – S. João, S.Miguel, S. Martinho, Natal, entre outros -, bem como a organização de excursões de apoio ao Sporting Clube de Portugal (SCP) e, se

presença de Isidro Figueiredo, vereador da Câmara de Oliveira de Azeméis, Rui Cabral, líder da Junta de Freguesia loureirense, e de José Coelho, presidente do Conselho de Arbitragem de Aveiro, deu ênfase ao trabalho de Paraíba, que no fundo personifica a génese do Clube Desportivo de Loureiro. De todos os convidados que fizeram questão de usar da palavra, o denominador comum

Órgãos sociais 2014 Assembleia-geral Presidente: Djalma Marques Vice-presidente: Miguel Mendes 1.º Secretário: José Sousa 2.º Secretário: José Bastos Direção Presidente: António Gomes Vice-presidente: Carlos Alberto 1.º Secretário: Tiago Belo 2.º Secretário: Júlio Gomes Tesoureiro: António Costa Vogais: Jorge Costa, Marco Paulo, Germano Remísio e

O deliberativo aprovou os documentos relativos ao exercício de 2013.

possível, de torneios de matraquilhos e de sueca. Ainda nesta reunião foram aprovados os órgãos sociais que vão dirigir o Núcleo este ano (ver caixa em anexo).

foi guardado um minuto de silêncio por três sócios falecidos: António Costa Santos (n.º 04) e José Venceslau V. Pereira (n.º 07), ambos fundadores do Núcleo; e, ainda, por Jorge Manuel Sousa Ferreira da Silva, que foi ‘só’ 18 Em memória… anos presidente da mesa do órComo a memória do NSOA gão deliberativo do NSOA. não é curta e sempre lembra quem trabalhou ou integrou 38.º aniversário ‘já mexe’ a associação, nesta assembleia Entretanto, importa lembrar

que o almoço comemorativo do 38.º aniversário do Núcleo Sportinguista local realiza-se no domingo, dia 06 de abril, pelas 12h00, na Quinta da Lomba (Outeiro, Santiago de Riba Ul). De acordo com o presidente António Gomes, o NSOA prevê contar com as presenças de gradas figuras leoninas, núcleos e muitas pessoas amigas. Neste encontro, convívio, “vamos homenagear Miguel Al-

foi o louvor ao trabalho do Clube, sobretudo no que toca à vertente de formação. Foram unânimes ao considerar que o futebol é um desporto coletivo que, além do cariz ocupacional, ajuda as crianças a crescerem melhor, não só física como psicologicamente, pois aprendem a ganhar, a perder, a chorar com as derrotas e a rir com as vitórias. Ficou também mais uma vez no ar uma já antiga aspiração do clube que é o relvado sintético, tendo em vista a criação de melhores condições para que a prática do desporto seja ainda mais salutar. Tratase de uma batalha que vem sendo travada ao longo dos anos e que todos esperam brevemente ver resolvida. Recorde-se que, atualmente, o CDL conta com seis escalões de formação divididos por duas classes. No futebol de sete tem os traquinas, os benjamins e os infantis; e no futebol de onze há iniciados, juvenis e juniores, num total de 87 atletas. Todos os dias treinam cerca de 40 crianças com a camisola do Clube vestida.

João Xará Conselho Fiscal Presidente: Fernando Ricardo Bastos Secretário: Luís António La Salette Relator: José Marque Barbosa Colaboradores: Carlos Almeida, José Francisco, Rogério Lemos, João Godinho, Carlos Correia, Raul Costa, Fernanda Lemos, Silvina Silva, Joaquim Graça, António Simão, Vítor Gonçalves e Manuel Silva buquerque, diretor do futsal do SCP, e Cátia Azevedo, a promissora atleta do Sporting natural do nosso distrito, bem como os nossos associados com 25 anos de filiação”. O apresentador será Rui Leal. Mais informações e inscrições (número é limitado) na sede do Núcleo, ou através dos contatos telefónicos 256 182 888 (NSOA) ou 917 787 808 (presidente António Gomes). Email: nsoa76@gmail.com.


28

Terça-feira, 25 de março de 2014

necrologia

Maria Alice Queirós Pinho de Oliveira - 35 Anos - Rua da Fontanheira-Carregosa -

Sua família vem, por este meio, agradecer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte das cerimónias fúnebres, realizadas em Carregosa, no passado dia 12 de março, ou que, de outra forma, se lhe associaram na dor. Renova profunda gratidão pelas presen­ ças amigas na liturgia do 7.º dia em sufrágio pela sua alma. Funeral a cargo de Alcino & Filho, Serviços funerários e lutuosos www.alcinoefilho.com tel: 256412007 – 917571219

Dr. Anídio Pinho Alves da Silva - 70 Anos - Av. N.ª Sr.ª da Ribeira-Fajões -

Sua família vem, por este meio, agradecer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte das cerimónias fúnebres, realizadas em Cesar, no passado dia 19 de março, ou que, de outra forma, se lhe asso­ ciaram na dor. Renova profunda gratidão pelas presenças amigas na liturgia do 7.º dia em sufrágio pela sua alma, que será celebrada na igreja matriz de Cesar, amanhã dia 26 de março, pelas 19h30. Funeral a cargo de Alcino & Filho, Serviços funerários e lutuosos www.alcinoefilho.com tel: 256412007 – 917571219

Fernanda Leite da Costa - 83 Anos - Rua da Fontinha-Nogueira do Cravo -

Suas filhas, genro, netas e demais família vêm, por este meio, agradecer a todos quantos se dignaram tomar parte nas ceri­mó­ nias fúnebres, ou que, de ou­tra forma, se lhes associaram na dor. Renovam profunda gratidão pelas presenças amigas na liturgia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebra hoje, dia 25 de março, pelas 19h00, em Nogueira do Cravo. Agência Funerária António Oliveira & Guedes, Lda | Rua do Casal, nº 68 | 3700-732 Milheirós de Poiares E-mail: agencia.funeraria.ag@hotmail.com | tel: 968 685 709 - 965 815 114 | Fax: 256 811 124

Antero Augusto Pereira da Costa - 82 Anos - Rua Inocêncio Silva Coelho-Cesar -

Sua esposa, filhos, noras, netos e demais família vêm, por este meio, agradecer a todos quantos se dignaram tomar parte nas cerimónias fúnebres, ou que, de ou­tra forma, se lhes associaram na dor. Renovam profunda gratidão pelas presenças amigas na liturgia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebra quin­ ta-feira, dia 27 de março, pelas 19h30, em Cesar. Agência Funerária António Oliveira & Guedes, Lda | Rua do Casal, nº 68 | 3700-732 Milheirós de Poiares E-mail: agencia.funeraria.ag@hotmail.com | tel: 968 685 709 - 965 815 114 | Fax: 256 811 124

Elvira de Jesus Ferreira - 83 Anos - Rua 5 de Outubro-Macieira de Sarnes -

Seu marido, filhos, noras, netas e demais família vêm, por este meio, agradecer a todos quantos se dignaram tomar parte nas cerimónias fúnebres, ou que, de ou­tra forma, se lhes associaram na dor. Renovam profunda gratidão pelas presenças amigas na liturgia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebra quin­ ta-feira, dia 27 de março, pelas 20h00, em Macieira de Sarnes. Agência Funerária António Oliveira & Guedes, Lda | Rua do Casal, nº 68 | 3700-732 Milheirós de Poiares E-mail: agencia.funeraria.ag@hotmail.com | tel: 968 685 709 - 965 815 114 | Fax: 256 811 124

Manuel Ribeiro da Silva Tavares - 51 Anos - Rua Capela de Santa Ana-S. Roque -

Seu filho, irmãs e demais família vêm, por este meio, agradecer a todos quantos se dignaram tomar parte nas cerimónias fúnebres, ou que, de ou­tra forma, se lhes associaram na dor. Renovam pro­ funda gratidão pelas presenças amigas na liturgia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebrou ontem, dia 24 de março, pelas 19h00, em S. Roque. Agência Funerária António Oliveira & Guedes, Lda | Rua do Casal, nº 68 | 3700-732 Milheirós de Poiares E-mail: agencia.funeraria.ag@hotmail.com | tel: 968 685 709 - 965 815 114 | Fax: 256 811 124

Celeste de Jesus Leite - 69 Anos

- Rua Padre António Ferreira-Picôto-Vila de Cucujães-

Seu marido, filhos, noras, genro e netos vêm, por este meio, agrade­ cer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte nas cerimónias fúnebres, ou que, de outra forma, se lhes associaram na dor. Reno­ vam profunda gratidão pelas presenças amigas na liturgia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebra na próxima segunda-feira, dia 31 de março, pelas 19h00, na igreja da Vila de Cucujães. Funerária Cristino Ld.ª - Santiago de Riba-Ul - Telf.: 256 682 451 * Telm.: 919 697 374

2.º Aniversário Lutuoso

Manuel Alberto Almeida e Silva - Borralhais-Carregosa -

Há dois anos partiste, deixando muita saudade. Recordamos-te todos os dias com amor, para toda a eternidade. Pela passagem de mais um aniversário sobre o falecimento de Manu­ el Alberto Almeida e Silva, sua esposa, filha, genro e neto recordam, com profunda e eterna saudade, este seu ente querido. Mandam celebrar missa em sufrágio pela sua alma na próxima sexta-feira, pelas 19h00, na igreja matriz de Carregosa.

8.º Aniversário Lutuoso - 25/03/2014

António José Ferreira Vasconcelos Amar-te sempre... Esquecer-te nunca! No dia em que se completa o 8.º aniversário sobre o falecimento de António José Ferreira Vasconcelos, sua esposa e filhos recor­ dam, com profunda e eterna saudade, este seu ente querido.

9.º Aniversário Lutuoso - 30/03/2014

Maria Clara Gomes Pereira - Azagães-Carregosa -

Tu não morreste, apenas partiste à nossa frente... ...para, mais uma vez, poderes ser o nosso amparo No dia em que se completa mais um aniversário sobre o falecimento de Maria Clara Gomes Pereira, seus filhos, netos e restante família recordam, com profunda e eterna saudade, este seu ente querido. Mandam celebrar missa em sufrágio pela sua alma no próximo do­ mingo, dia 30 de março, pelas 10h00, na igreja de Cesar.

2.º Aniversário Lutuoso - 26/03/2014

Domingos Reis dos Santos - Cucujães-Oliveira de Azeméis -

Faz dois anos que partiste, Ficou connosco a recordação, Tudo se tornou mais triste... Viverás para sempre no nosso coração Pela passagem do 2.º aniversário sobre o falecimento de Domingos Reis dos Santos, sua família recorda-o, com profunda e eterna sau­ dade.

Manuel José Dias Costa - 82 Anos - São Martinho da Gândara -

Sua esposa, filho, nora, netos e demais família agradecem, re­ conhecidamente, a todas as pessoas que acompanharam as ce­ rimónias fúnebres, assim como a missa do 7.º dia, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar. Agência Funerária Beira-Mar – Rua Conde Santiago de Lobão, n.º 230 – Oliveira de Azeméis Filial: Rua S. João Baptista (Lugar da Igreja) Loureiro – Telf.: 256 682 905 * Telm.: 917 533 018 (24 horas)

César Manuel Gomes Valente Correia - 63 Anos - Oliveira de Azeméis -

Sua esposa, filhas, mãe, irmão e demais família agradecem, reconhecidamente, a todas as pessoas que acompanharam as cerimónias fúnebres, assim como a missa do 7.º dia, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar. Agência Funerária Beira-Mar – Rua Conde Santiago de Lobão, n.º 230 – Oliveira de Azeméis Filial: Rua S. João Baptista (Lugar da Igreja) Loureiro – Telf.: 256 682 905 * Telm.: 917 533 018 (24 horas)

Enfermeira Maria Julieta Correia Pires Monteiro Ferreira - 69 Anos - Rua Manuel José da Silva-Oliveira de Azeméis-

Seus filhos, genro e netos vêm, por este meio, agradecer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte nas cerimónias fúnebres, ou que, de outra forma, se lhes associaram na dor. Renovam profunda gratidão pelas presenças amigas na liturgia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebrou, ontem, dia 24 de março, pelas 19h30, na igreja de Oliveira de Azeméis. Funerária Cristino Ld.ª - Santiago de Riba-Ul - Telf.: 256 682 451 * Telm.: 919 697 374

Elvira Amorosa Ferreira da Silva Marques - 79 Anos

Alcides José Queiroz de Oliveira - 89 Anos

Suas filhas, genros e netos vêm, por este meio, agradecer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte nas cerimónias fúnebres, ou que, de outra forma, se lhes associaram na dor. Renovam profunda gratidão pelas presenças amigas na liturgia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebrou, ontem, dia 24 de março, pelas 19h00, na igreja de Cucujães.

Sua esposa, filhos, nora, netos e demais família, profundamente sensibilizados, vêm, por este meio, agradecer, reconhecidamente, a todas as pessoas que se dignaram incorporar-se no funeral do saudoso extinto, realizado no dia 22 de março, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar. Para todos a sua profunda gratidão.

- Costa-Vila de Cucujães-

Funerária Cristino Ld.ª - Santiago de Riba-Ul - Telf.: 256 682 451 * Telm.: 919 697 374

- Praça Nossa Senhora de Alumieira-Loureiro-

Agência Funerária Resende, Lda. Tlf.: 256 502 200 - Tlm.: 918 684 233 / 919 764 922


GERAL PUB

MUNICÍPIO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS

ASSEMBLEIA MUNICIPAL Secção de Atas e Apoio aos Órgãos Municipais EDITAL Dr. Jorge Manuel Freitas Oliveira e Silva, Presidente da Assembleia Municipal de Oliveira de Azeméis, torna público que, nos termos do n.º 3 do artigo 49.º Anexo I da Lei n.º 75/2013 de 12 de setembro, se vai realizar, no dia 28 de março de 2014 (sexta-feira) às 17h00, na Sala Polivalente da Biblioteca Municipal Ferreira de Castro, a Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal, com a seguinte Ordem de Trabalhos: Período da Ordem do Dia: Ponto um: Protocolo de cooperação financeira celebrado com a Área Metropolitana do Porto, no âmbito do Programa Metropolitano de Emergência Social – Autorização/ Ratificação; Ponto dois: Minuta de contrato interadministrativo de colaboração financeira (genérica), a celebrar com as Juntas de Freguesia – Autorização; Ponto três: Atribuição de apoio financeiro à freguesia de Loureiro – Aprovação/ Ratificação de despacho, bem como convalidação de todos os atos entretanto praticados; Ponto quatro: Proposta de desvinculação do município de Oliveira de Azeméis da Associação do Parque Temático Molinológico – Aprovação; Ponto cinco: Nomeação de um Presidente de Junta para integrar o Conselho Cinegético e da Conservação da Fauna Municipal de Oliveira de Azeméis; Ponto seis: Nomeação da comissão de revisão do Regimento da Assembleia Municipal. Período de Intervenção do Público Oliveira de Azeméis, 21 de março de 2014 O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL (Jorge Manuel Freitas de Oliveira e Silva, Dr.) C. A .n.º 4550 de 25/03/2014

29

>PRÓXIMA SESSÃO É SOBRE ‘MARKETING DESPORTIVO’ E REALIZASE A 13 DE MAIO

‘Neuromarketing’ debatido no ISVOUGA Fernando Rodrigues, autor do livro ‘Influência do Neuromarketing nos processos de tomada de decisão’, foi o convidado da 13.ª edição Isvouga Marketing Session, que decorreu no Instituto Superior de Entre Douro e Vouga, em Santa Maria da Feira, no passado dia 13. Doutorando em Neuropsicologia Clínica e licenciado em Psicologia Clínica e Aconselhamento, Fernando Rodrigues carateriza o ‘neuromarketing’ como o domínio que se propõe estudar as razões que nos conduzem aos comportamentos de compra e que procura explicar as nossas opções e a forma como são feitas. Segundo o também docente universitário no Instituto Politécnico de Leiria, “compreender o nosso cérebro faz-nos perceber mais de nós mesmos e a forma como respondemos aos estímulos do meio que nos rodeia”, o que, face à complexidade do cérebro humano, se compara a um conjunto de peças de um puzzle. Nesta 13.ª edição Isvouga Marketing Session, Fernando Rodrigues apresentou uma nova visão sobre esta temática, intitulada ‘NeuroBenchmarking – Neuromarket Your-

> DURANTE QUATRO DIAS

Salão erótico trouxe “ousadia” ao Porto

Tal como havia sido, previamente, anunciado, inclusive pelo nosso jornal e pela rádio Azeméis FM, “ousadia” foi o que, de facto, não faltou durante os quatro dias do Eros Porto – Salão Erótico do Porto. Nesta que foi a sétima edição do maior evento de sexo e erotismo do país, que decorreu entre 06 e 09 de março, foram mais de 80 os artistas nacionais e estrangeiros que ‘atuaram’ na Exponor para um público ávido de assistir a bons espetáculos e de ficar a

Terça-feira, 25 de março de 2014

par das últimas novidades em termos de produtos eróticos, etc.. Nota para as presenças da italiana Patrizia d’ Addario - atriz e modelo que ficou famosa por haver participado nas festas que ‘tanta tinta fizeram correr’ organizadas por Sílvio Berlusconi, antigo primeiro-ministro de Itália – e da portuguesa Erica Fontes, considerada a melhor atriz internacional do cinema para adultos - ambos nomes sonantes que vieram dar maior projeção ao Eros Porto.

Esta foi a 13.ª edição do Isvouga Marketing Session.

self!!!’. O orador deu a conhecer que a felicidade é um binómio desejoprazer, assente numa meta que se deseja atingir. Os presentes ficaram, a saber que os indivíduos hiperativos aprendem melhor de forma intuitiva e que as pessoas apaixonadas pelo que fazem se caraterizam por ter mais comportamentos pró-sociais e auto-confiança. Próxima sessão é sobre ‘marketing desportivo’ A próxima conferência do ciclo Isvouga Marketing Sessions - iniciativa da licenciatura em Marketing,

Publicidade e Relações Públicas e do MKT:LAB - está marcada para 13 de maio e vai ser dedicada ao ‘marketing desportivo’. Nesta sessão, são convidados José Luís Machado, diretor de marketing do Vitória de Guimarães, e Daniel Oliveira, sports manager e doutorando em Ciências do Desporto. Mais informações podem ser obtidas no blogue http://marketingsessions.isvouga.pt/ ou através do mail marketing.sessions@est.isvouga.pt. As inscrições são feitas online, em http://marketingsessions.eventbrite.com.


30

Terça-feira, 25 de março de 2014

necrologia/PUB. 5.º Aniversário Lutuoso - 27/03/2014

Alumínios - Manuel G. Vieira & Filhos, Ld.ª 1º Aniversário Lutuoso - 22/03/2014

Francisco Pinto Andrade Ferreira - Oliveira de Azeméis -

Manuel Gomes Vieira

Longe ou perto de ti, estamos sempre a recordar Estás à beira de Jesus, onde um dia te iremos encontrar No dia em que se completa o 5.º aniversário sobre o seu falecimento, sua esposa, filhos, nora, genro e neto recordam, com profunda e eterna saudade, este seu ente querido. Mandam celebrar missa em sufrágio pela sua alma no próximo dia 27 de março, pelas 19h30, na igreja matriz de Oliveira de Azeméis

- Fajões -

A tua ausência repentina causa-nos um sofrimento profundo, mas o amor eterno que sentimos por ti conforta-nos todos os dias, assim como a esperança que depositamos na tua última morada ser um sítio glorioso, tal como mereces por teres sido uma excelente pessoa para connosco.

7.º Aniversário Lutuoso - 01/04/2014

D.ª Maria Ferreira Calixto (Esposa de Manuel Soares Calixto) - Oliveira de Azeméis -

Sua esposa, filhos, genro, nora e netos recordamno com profunda e eterna saudade. Agradecem a todas as pessoas amigas que participaram na liturgia em sufrágio pela sua alma.

Mãezinha, é com grande saudade que recordo estes sete anos desde que partiste. Estás sempre no meu coração. Te amo.

2.º Aniversário Lutuoso - 30/03/2014

15.º Aniversário Lutuoso - 25/03/2014

António Alves da Costa

António Soares

- Oliveira de Azeméis -

- Oliveira de Azeméis -

Faz 15 anos que partiste, ficou connosco a recordação Tudo se tornou mais triste, viverás no nosso coração Pela passagem do 15.º aniversário do falecimento deste seu ente querido, sua esposa, filhas e genro recordam esta data com muita saudade e participam que vai celebrar-se uma missa, em sufrágio pela sua alma, hoje, dia 25 de março, pelas 19h30, na igreja matriz de Oliveira de Azeméis.

No dia em que se completa o 2.º aniversário sobre o seu falecimento, sua esposa, filhas, genros, netos e demais família recordam, com profunda e eterna saudade, este seu ente querido. Mandam celebrar missa em sua memória, no próximo dia 30 de março, pelas 19h00, na igreja matriz de Oliveira de Azeméis.

MUNICÍPIO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS

Núcleo de Competências da Gestão Urbanística da Equipa Multidisciplinar de Planeamento, Gestão Urbanística e Ambiente AVISO Nos termos do artigo 27.º do Decreto-Lei n.º 555/99, de 16 de Dezembro, com a redacção conferida pelo Decreto-Lei n.º 26/2010 de 30 de Março, torna-se público que a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, emitiu em 06 de Março de 2014, UM ADITAMENTO AO ALVARÁ DE LOTEAMENTO N.º 34/95, a pedido de José Brandão da Silva, portador do Bilhete de Identidade n.º 2936033 e do número de contribuinte 154811734, que titula a aprovação da alteração ao prédio identificado como lote 3, situado em Fermil, na freguesia de Cucujães e concelho de Oliveira de Azeméis, descrito na Conservatória do Registo Predial de Oliveira de Azeméis sob o n.º 1985/19960701, e omisso na matriz urbana, da respetiva freguesia. Área abrangida pelo Plano Director Municipal (P.D.M.) de ­Oliveira de Azeméis e pela Operação de Loteamento titulada pelo Alvará de Loteamento n.º 34/95. Alteração ao Alvará A alteração do presente aditamento consiste na alteração da área de implantação e construção de pavilhão industrial e do designado coberto um no lote 3. O lote n.º 3 apresenta, de acordo com as alterações introduzidas pelo referido aditamento, com as seguintes características: Lote n.º 3 – Tem a área de 1625,00 m2 e destina-se a ­construção de um pavilhão industrial, cujas área de implantação e construção serão, respectivamente, de 456,80 m2 e 1085,60 m2, constituído por 3 pisos acima da cota de soleira. Para este lote está, também, prevista a construção de dois cobertos constituídos por 1 piso acima da cota de soleira, área de implantação e de construção do coberto um, será de 17,60 m2, o coberto dois terá uma área de implantação e de construção de 75,05 m2.

Banda de Música do Pinheiro da Bemposta ASSEMBLEIA-GERAL ORDINÁRIA CONVOCATÓRIA

Nos termos da lei e dos Estatutos que regem a Sociedade Musical Harmonia Pinheirense, convoco os associados para se reunirem em assembleia-geral ordinária, a ­realizar no dia 29 de março do corrente ano, pelas 21h00, na sede social da instituição, sita na Rua da Banda de Musica, 13, com a seguinte ordem de trabalhos: 1. Aprovação da ata da reunião anterior; 2. Apreciação, discussão e votação do relatório e contas da direção referente ao exercício do ano 2013. 3. Aprovação de sócios honorário e benemérito; 4. Outros assuntos de interesse para a instituição. Nota: De acordo com o estabelecido nos estatutos desta instituição, se à hora marcada para a assembleia não se verificar a maioria absoluta dos sócios, a assembleia funcionará em segunda convocatória, meia hora mais tarde, com qualquer número de presenças, com a mesma ordem de trabalhos e no mesmo local. Pinheiro da Bemposta, 13 de março de 2014 O presidente da assembleia-geral José António Lourenço C. A. n.º 4550 de 25/03/2014

Associação Recreativa e Cultural de S. Roque Convocatória

Nos termos dos Estatutos, convocam-se todos os sócios d’ A CHAMA – ASSOCIAÇÃO RECREATIVA E CULTURAL DE S. ROQUE, para a assembleia-geral, a realizar no dia 28 de março de 2014, sexta-feira, pelas 20h30, na sede da associação, Travessa José Saramago, com a seguinte

Nota Final Em tudo mais, mantêm-se as prescrições do alvará de loteamento n.º 34/95 e dos demais documentos que integram o respectivo processo de aditamento ao loteamento, que se encontra arquivado nesta Câmara Municipal – Processo n.º PI/2449/2013 de 19 de Março de 2013.

ORDEM DE TRABALHOS - Leitura e aprovação da ata da última assembleia-geral; - Apresentação do relatório e contas; - Outros assuntos de interesse para a coletividade. Se à hora prevista não se encontrar a maioria dos associados, a assembleia terá início 30 minutos mais tarde com os sócios presentes.

Dado e passado para que sirva de título ao requerente e para todos os efeitos prescritos do Decreto-Lei n.º 555/99, de 16 de Dezembro, com a redacção conferida pela lei n.º 26/2010 de 30 de Março.

São Roque, 01 de março de 2014 O presidente da assembleia-geral (César Augusto Rodrigues Mota)

Paços do Município, 06 de Março de 2014 Por delegação do Presidente da Câmara Municipal O Vereador: Dr. Ricardo Jorge de Pinho Tavares C. A. n.º 4550 de 25/03/2014

C. A. n.º 4550 de 25/03/2014

Centro Social Dr.ª Leonilda A. S. Matos Convocatória

Nélson Gomes de Oliveira, na qualidade de presidente da

assembleia-geral do Centro Social Dr.ª Leonilda Aurora da Silva Matos, convoca nos termos do artigo 29.º alínea b), todos os sócios para assembleia-geral a efetuar na sede desta instituição, sita na Rua Dr.ª Leonilda Aurora da Silva Matos, n.º 280 – Fajões, para o dia 30 de março de 2014 pelas 10h00 com a seguinte: ORDEM DE TRABALHOS 1. Leitura da ata da última assembleia; 2. Apreciação, discussão e votação do relatório de contas da gerência e do parecer do conselho fiscal do ano 2013; 3. Outros assuntos de interesse para a Instituição. Se à hora designada, na presente convocatória, não ­es­tiver presente o número legal previsto de associados, a assembleia reunirá com qualquer número de associados dentro de trinta minutos, conforme parágrafo um, do artigo 31.º dos Estatutos. Fajões, 14 de março de 2014 O presidente da assembleia-geral (Nélson Gomes de Oliveira) C. A. n.º 4550 de 25/03/2014

COMOSSELA - Comissão de Melhoramentos de Ossela

Instituição Particular de Solidariedade Social ASSEMBLEIA-GERAL CONVOCATÓRIA De acordo com o Art.º 28.º, n.º 2, alínea b) dos Estatutos, convocam-se os associados para uma assembleia-geral ordinária, a realizar Dia: 28 de março de 2014 Local: Nas Instalações da Comossela Às: 18h30 com a seguinte ORDEM DE TRABALHOS 1. Apreciação, discussão e votação do relatório de contas da direção e parecer do conselho fiscal ­referentes ao exercício de 2013; 2. Outros assuntos de interesse. Ossela,12 de março de 2014 O presidente da mesa da assembleia-geral (Antero Tavares Castro) Nota: Se à hora marcada não estiver presente a maioria dos sócios, a assembleia terá início 30 minutos depois com qualquer número de sócios presentes. C. A. n.º 4550 de 25/03/2014


PUBLICIDADE Rodrigo Ferraz Pinto

- S. Roque Que flor tão linda 27/03/2014 Que Deus nos deu 1 Ano Faz um aninho Que o Rodrigo nasceu No dia em que completas a tua 1.ª primavera, teus avós, pais, padrinhos e restante família, desejam-te muitas felicidades e fazem votos para que esta data se repita por muitos e longos anos. Parabéns.

50.º Aniversário Matrimonial - 28/03/2014

Virgílio Santos Pinho Maria Alcida da Costa

- S. Roque Parabéns vos queremos dar, um forte aperto de mão Sempre vos vamos amar, amor do nosso coração Pela passagem do 50.º aniversário sobre o dia em que Virgílio Santos Pinho e Maria Alcida da Costa uniram as suas vidas, seus filhos, noras, genros e netos desejamlhes muitas felicidades. Parabéns!

VENDE-SE

* Opel Vectra 2.0 DTi, cor preta, 88.000 Kms * Opel Corsa 1.4 DTi, cor cinzenta, 100.000 Kms

COMO NOVOS. BOM PREÇO

Contato: 917 526 491

ALUGO T3 C/ garagem próximo da Proleite Contato:

919 240 817

DÃO-SE EXPLICAÇÕES Em casa ou ao domicílio Contato: 914 121 698

31

Terça-feira, 25 de março de 2014

21/03/2014 7 Anos

Tomás Marçalo Pereira Vasco Marçalo Pereira - Ervedal-Loureiro -

25/03/2014 1 Ano

Parabéns a vocês Nestas datas queridas Muitas felicidades Muitos anos de vida Pela passagem de mais um aniversário, os seus pais e restantes familiares desejamlhes muitas felicidades. Parabéns!

Nova Gerência Executamos todo o tipo de serviços funerários

Contatos: Ramiro Alves: 912 696 282 | Alice Carvalho: 912 474 743 Cucujães

NARCISO FBP IMOB. - IND. S. Roque Aluga Escritórios - Lojas - Pavilhões

Telem.: 935 130 880

VENDEM-SE Apartamentos

Acabados de construir

Com empréstimos a 100% Com taxa de juro especial p/ empréstimo

963 021 817

ALUGA-SE Apartamento Em Sto António OAZ

Cozinha equipada Preço: 240 euros

967 691 967 827 691

N.º 1 EM ALARMES Proteção Interior e Exterior

poupe nas PREOCUPAÇÕES investindo em SEGURANÇA CRA com avisos à polícia/INEM Nuno Jesus: 914 452 696 nuno.jesus@securitasdirect.pt

ECO-PARQUE EMP. DE ESTARREJA

FRESADOR CNC (m/f) Função: Preparação de ferramentas/material e programação de máquinas CNC Execução e controlo dimensional das peças, de acordo com desenho Perfil: Formação profissional no sector da metalomecânica 2 anos de experiência na operação de fresa/torno CNC Formação técnica de maquinação e programação CNC Capacidade de organização e planeamento Conhecimento de informática na ótica do utilizador Dinamismo e pró-atividade Sentido de responsabilidade Oferecemos: Integração numa empresa de referência no sector Excelentes condições de trabalho Remuneração compatível com a função e experiência. Oportunidade de desenvolvimento profissional Horário: 40 horas semanais Formação contínua. Os interessados deverão enviar currículo para recrutamento.dcsi@gmail.com colocando a referência no assunto

Ref. 14R03CNC1


32

Terça-feira, 25 de março de 2014

publicidade

. a id v a u s a r a r o h l e m a r a Juntos p

Oliveira de Azeméis

A partir de 31 de Março

POSTO DE COMBUSTÍVEL

PASTELARIA

VESTUÁRIO

SAPATARIA

PERFUMARIA

TABACARIA

FLORISTA

BRINDES


25 03 2014