Issuu on Google+

Pテ天OADEVARZIM REVISTA

nov2013

Coesテ」o social e progresso, na mira do Presidente da Cテ「mara Municipal, Aires Henrique Pereira www.cm-pvarzim.pt


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

1

Coesão social e progresso, na mira do Presidente da Câmara Municipal, Aires Henrique Pereira Aires Pereira tomou posse como presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, no dia 18 de outubro de 2013, em cerimónia realizada às 18h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Na ocasião, foram ainda empossados os restantes elementos do executivo, bem como os eleitos para a Assembleia Municipal, órgãos em que o PSD obteve maioria absoluta. Macedo Vieira efetuou a passagem de testemunho a Aires Pereira, perante uma numerosa plateia, que lotou o Salão Nobre. Na sua primeira intervenção oficial como presidente da autarquia, Aires Pereira apontou como orientação do seu mandato a coesão social, o progresso das freguesias e a atenção aos eixos de desenvolvimento no Turismo, Agricultura e Pescas. “A nossa comunidade pode estar confiante de que vamos continuar atentos e prontos a ajudar as famílias mais fragilizadas,

vamos continuar a diminuir o esforço dessas famílias, criando um fundo de emergência municipal, pois nós, Poveiros, sabemos dar as mãos, quando toca a rebate”, afirmou Aires Pereira, garantindo ainda que a aposta irá passar pela continuidade do apoio a “uma imensa rede de instituições de solidariedade e um numeroso exército de voluntários” no concelho. O presidente da autarquia tem orgulho em afirmar que “o nosso concelho é aquele que tem a menor taxa de incidência de toxicodependência em todo o Distrito do Porto, daí não podermos esquecer o trabalho incessante feito por milhares de membros das nossas Associações culturais, desportivas e recreativas, que retiram tantos jovens das ruas e da ociosidade”.


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

“...vamos continuar atentos e prontos a ajudar as famílias mais fragilizadas...” É preciso não esquecer o desenvolvimento económico nesta altura, pelo que o novo presidente do executivo prometeu “apoio aos pescadores e agricultores”, querendo a Câmara ser parceira interveniente, “não só nesses setores de atividade económica, mas também no diálogo e nos projetos comuns com o comércio e na captação e criação de condições para a instalação de novas indústrias, criadoras de emprego no nosso concelho”.

2

O Turismo continuará a ser uma das prioridades da Póvoa de Varzim. A Câmara irá prestar a “ajuda necessária aos nossos operadores da zona balnear e melhorando a nossa frente de mar na cidade, em Aver-o-Mar, em Aguçadoura e na Estela”. O município será encarado pelo autarca como um todo, respeitando as freguesias com as “especificidades e diferenças” que enriquecem e enobrecem o conjunto do concelho da Póvoa. O esforço nesse âmbito será efetuado através de “um Gabinete, incluído na Presidência, que se vai dedicar exclusivamente às freguesias”.


PÓVOADEVARZIM REVISTA

novembro2013

1

3

2

3

“... pois nós, Poveiros, sabemos dar as mãos, quando toca a rebate”

1 Cerimónia Tomada de Posse 2 Presidente da Assembleia Municipal, Afonso Pinhão Ferreira 3 Vereadores eleitos (da esq para a dir): António Fernando Nogueira Maia - PS, Elvira Maria Vieira Gonçalves Ferreira - PS, Ricardo Inácio Veloso Zamith de Passos - PSD, Andrea Luisa Neiva Maia da Silva - PSD, Aires Henrique do Couto Pereira - PSD, Luís Diamantino Carvalho Batista - PSD, Maria Lucinda Campos Amorim Ramos Sousa Delgado - PSD, Rita Maria Gomes de Sá Ferreira - PS, António Jorge Quintas Duarte Serrano Araújo - CDS/PP


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

4

Macedo Vieira despede-se após missão de reabilitação da Póvoa A cerimónia de tomada de posse de Aires Pereira na presidência da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim foi o momento também de despedida de José Macedo Vieira do cargo que ocupou durante 20 anos. Na sua intervenção, o médico que apostou numa nova estética para a cidade salientou a relação de grande proximidade que construiu com Aires Pereira, nos planos político, profissional e pessoal: “é a pessoa mais bem preparada para o exercício do cargo de Presidente da Câmara. Tem profunda identificação com o concelho e com a sua população e tem perfeito domínio dos dossiês técnicos e políticos que suportam a gestão do município”. José Macedo Vieira admitiu que a sua missão foi conseguida “– resgatar a cidade da decadência”. E agora que o

concelho está “reabilitado”, importa dar prioridade ao “crescimento económico” e dar atenção às “questões sociais”, defendeu. O líder da Póvoa de Varzim ao longo de cinco mandatos, deixou uma palavra de gratidão aos Poveiros, gente que considera fantástica: “Sempre me ouviram dizer que os Poveiros – o nosso povo simples e anónimo – são sábios: nas decisões que tomam, na forma como enfrentam a vida, no modo como sentem e vivem a sua terra. A minha gestão foi imensamente beneficiada por este superior sentimento de identificação e pertença. Às gentes da Póvoa – a quem dedicamos a primeira expressão de arte pública em espaço urbano – expresso a minha gratidão por tudo quanto fizeram por este concelho”. Ao novo executivo, José Macedo Vieira deixou uma mensagem: “o vosso sucesso será o sucesso do município e de todos nós”. Quanto ao futuro, “como sempre disse, vou regressar à minha horta”.


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

5

Um tempo de mudança no concelho Nas Autárquicas de 1993, o médico com 44 anos estreava-se na política com a missão de “curar as maleitas” de uma cidade fustigada pelo caos urbanístico, conhecida como a “Quarteira do Norte”. Pretendia tornar o município numa referência no Noroeste peninsular ao nível Cultural, Desportivo e de Lazer. As intervenções fizeram-se na cidade e nas freguesias, potenciando a requalificação de centros históricos, construindo novos equipamentos (como o Campo de Tiro em S. Pedro de Rates) e implementando as redes de água potável, saneamento básico e águas pluviais. A qualidade da água de consumo foi o primeiro passo, concluindo o projeto de captação da água em Areias de Vilar, Barcelos. Concretizava um grande anseio da população: deixar de ter água poluída, recolhida do rio Ave, para passar a ter nas torneiras uma água limpa. O primeiro mandato foi de grandes concretizações, com Macedo Vieira a levar por diante os projetos financiados pelas verbas da zona de jogo, de que é exemplo a renovação profunda da frente marítima, que incluiu a avenida marginal, interior/envolvente do porto de pesca e a área envolvente da Fortaleza. O presidente da Câmara marcou a sua determinação de “gestor da polis” ao colocar na gaveta o Centro de Talassoterapia. Nos primeiros anos da sua gestão foram inaugurados equipamentos de referência como o novo Pavilhão Municipal, as Piscinas municipais olímpicas, a Escola de Música/Auditório, a Casa de Juventude, ou ainda a Marina de embarcações de recreio. O município chegou à condição de um dos melhores no índice de cobertura de saneamento básico com 86% de instalação e a Póvoa de Varzim concretizou o ambicioso projeto de construção de uma ETAR – Estação de Tratamento de Águas Residuais.

As vias estruturantes B e C (Av. 25 de Abril e Via General Humberto Delgado) encontravam-se há muitos anos no papel e também seria Macedo Vieira e as suas equipas que cortariam a fita destas novas artérias. As intervenções com o cunho do modernismo continuaram ao longo de vinte anos: Praça do Almada; Passeio Alegre e Rua da Junqueira. Nalgumas destas obras, o autarca foi muito criticado nas opções escolhidas, mas com o passar do tempo a resistência deu lugar à aceitação. O mesmo sucedeu quando requalificou as principais artérias do Bairro Sul. A construção de novos pólos de habitação social em Argivai, Terroso e S. Pedro de Rates, com um cunho de Qualidade e comodidade, foi uma aposta premiada com uma distinção de Arquitetura a nível nacional. O Parque da Cidade (com Estádio Municipal) e a requalificação da Av. Mousinho de Albuquerque (com parque de estacionamento subterrâneo) são obras de referência, que marcam a visão estratégica de Macedo Vieira. O próprio autarca considera que são “as obras do século”. Na hora da despedida, Macedo Vieira deixa quase pronto o Teatro Garrett. Um espaço moderno, mas que conserva a memória. No final de 20 anos de trabalho interventivo e reformista, Macedo Vieira deixa um município que “renasceu das cinzas”, para se transformar numa terra dinâmica com praias atrativas, reconhecidas pela Qualidade das bandeiras azuis, e onde… é bom viver!


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

6

Novo relacionamento entre executivo e recursos humanos do município De 21 a 28 de outubro, realizou-se um ciclo de reuniões entre a presidência da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim e os recursos humanos do município. O novo presidente da Câmara, Aires Pereira, acompanhado do elenco de vereadores com pelouro, encontrou-se, diariamente, no Salão Nobre dos Paços do Concelho com os cerca de 600 funcionários, em reuniões setoriais dos diversos serviços camarários. O executivo pretendeu implementar um novo ciclo de diálogo, aproveitando os encontros em que era apresentada a nova equipa e as suas competências, para também ouvir os contributos de cada funcionário para a melhoria da função que desempenha e do trabalho que cada setor desenvolve. Assim, o município espera ir ao encontro de melhor ambiente e condições de trabalho. O presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim en-

tende que estes encontros inserem-se numa política que poderá proporcionar “uma vida melhor dentro do município, fazendo com que cada um de nós venha trabalhar mais bem-disposto”, contribuindo assim para “sermos pessoas mais felizes, que por se sentirem bem também vão prestar melhores serviços aos munícipes”. Aires Pereira salientou que “o maior ativo do município são os seus Recursos Humanos” e são estes que lhe permitem cumprir a sua missão. O autarca transmitiu ainda a ideia que todos os funcionários, durante o seu trabalho, devem constituir-se como “uma antena da Câmara no terreno”. São também os funcionários o rosto visível do município e Aires Pereira fez-lhes o apelo para transmitirem “a imagem de eficácia da Câmara Municipal” através da forma como se comportam no relacionamento que mantêm com os munícipes.


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

7

Câmara Municipal mantém política de amenização fiscal em 2014 A Câmara Municipal da Póvoa de Varzim irá manter, no próximo ano, o quadro fiscal que vigorou em 2013, ou seja, irá continuar a vigorar a taxa de 0,3% de IMI para os prédios avaliados nos termos do C.I.M.I. e de 0,8% para os demais prédios urbanos, a taxa de 4% no que diz respeito ao IRS e continuará a não ser cobrada derrama sobre o IRC. A proposta foi apresentada e aprovada por unanimidade em Reunião de Câmara, a 28 de outubro, vindo a ser ratificada em Sessão de Assembleia, a 20 de novembro. Aires Pereira, Presidente da Câmara Municipal, afirmou que “o orçamento autárquico é fulcral para a credibilização da vida política municipal: o cumprimento dos compromissos eleitorais é um imperativo ético, sem o qual ruiria a confiança que é suporte da legitimidade dos eleitos. É para nós imperativo que a nossa fidelidade aos compromissos contribua para o resgate da confiança na classe política”. Com estas medidas de apoio às famílias e às empresas, o município prescinde de considerável recurso financeiro e continuará a ser “um município amigo das pessoas”. No que diz respeito ao IMI, “a redução de 0,4% para 0,3% significou menos 233,580,00€ de receita municipal, valor que rondaria o meio milhão de euros se a taxa atingisse os 0,5%. Quanto à participação no IRS (cuja taxa passou, em 2012, de 5% para 4%), o município prescinde de 427.155,00€. E seria seguramente superior a 800.000,00€ o montante a receber a título de derrama sobre o IRC, se o município da Póvoa de Varzim deliberasse arrecadar esta receita como

fazem todos os municípios vizinhos. O que quer dizer que, com este conjunto de medidas de efetivo alcance social, efetivamente amigas das famílias e das empresas, o município prescinde, em 2014, de uma receita próxima de 1,5 milhão de euros – que ficam nas famílias e nas empresas, servindo, portanto, a economia, o emprego e a coesão social”. O autarca explicou, ainda, que esta política fiscal irá manter-se enquanto as famílias e empresas poveiras continuarem a atravessar este momento difícil. Outra medida a manter é que “não haverá qualquer aumento no preço da água”. Mesmo tendo sido anunciado pela Águas do Noroeste, S.A., um aumento de 1,77% na atividade de abastecimento de água e de 2,19% na atividade de saneamento de águas residuais, para o próximo ano, resultando num acréscimo de custos para o Município na ordem dos 76.ooo,oo€, Aires Pereira anunciou que “não iremos refletir os aumentos nas taxas cobradas aos munícipes”. E para quem necessitar, o Município continua a disponibilizar o Tarifário Social da Água e as instituições, associações e clubes continuam a ser equiparados a equipamentos sociais pagando menos 50% na fatura da água. Estas são algumas medidas que o município encontrou para sermos um concelho amigo das pessoas e onde se praticam os impostos mais baixos.

“...esta política fiscal irá manter-se enquanto as famílias e empresas poveiras continuarem a atravessar este momento difícil.”


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

8

1

Política de proximidade com as pessoas O executivo municipal, liderado pelo seu Presidente, Aires Pereira visitou todas as freguesias e uniões de freguesia do concelho para ouvir os seus responsáveis políticos e apurar as necessidades de cada um. A iniciativa realizou-se na sequência daquilo que o Presidente da autarquia poveira já referiu como marca distintiva do seu mandato: espírito de proximidade com a comunidade neste caso estabelecendo uma maior coesão com as freguesias, tendo em vista reunir contributos mais diretos para a execução do Plano de Atividades do próximo ano e ir ao encontro das pessoas. Para além de querer ouvir dos responsáveis das freguesias o que consideram ser intervenções necessárias a nível de obras, Aires Pereira fez questão de alertar os Presidentes das Juntas para a questão social. O edil informou que o município continuará a dar muita importância à área social durante o mandato tendo criado, para o efeito, um fundo social no valor de 150 mil euros para apoiar famílias carenciadas do concelho, de modo a que “não haja excluídos e

possamos ajudar as pessoas que efetivamente precisam”. O autarca advertiu para a importância dos Presidentes de Junta sinalizarem os casos de carência nas freguesias e canalizarem para os serviços da Câmara Municipal. A reabilitação da antiga Escola do 1º C.E.B. Aldeia Nova é um dos maiores anseios de Carlos Maçães, Presidente da União de Freguesias Aver-o-Mar, Amorim, Terroso. Na opinião de Aires Pereira, este edifício poderá albergar diversas valências, nomeadamente: Posto de Atendimento ao Cidadão, Centro de Dia, Núcleo associativo e um Polivalente simples para acolher reuniões e outras ações de iniciativa local. Ou seja, o Presidente propõe a reutilização do edifício para a comunidade, integrando-o no espaço público e dotando os averomarenses de melhores condições. Para Amorim, Aires Pereira analisou e concordou com a

abertura de um arruamento que faria a ligação entre a Rotunda de Amorim e a Zona Industrial de Amorim, conferindo melhores acessos e maior competitividade a este núcleo empresarial. Em Terroso, foi perspetivada realização de um parque de estacionamento ao lado da Escola E.B.1 de Paçô de modo a garantir maior segurança e melhores condições à comunidade escolar deste estabelecimento de ensino. Para as antigas Escolas E.B.1 de Vilar e de Paranho, o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim sugeriu que fossem apuradas as necessidades da população e lhes fosse dada a melhor utilização possível. Uma hipótese apontada pelo edil foi a dinamização de formação através de parcerias estabelecidas com o Instituto de Emprego e Formação Profissional, com vista a manter a tradição e dar emprego aos habitantes de Terroso.


novembro2013

Para Argivai, ficou a sugestão da criação de um Parque de Lazer, na Rua Villa Argevadi, local conhecido por “zona envolvente aos fiéis de Deus”, onde a população poderá disfrutar do prazer de estar ao ar livre, dinamizando aquele local da freguesia. Já em Beiriz, para um lote de terreno existente entre o edifício da Sede da Junta e a Igreja de Beiriz, ficou a intenção da realização de um projeto que satisfizesse os anseios da população, contemplando a implantação da Sede dos Escuteiros, um Parque de Estacionamento e um Parque de Lazer Infantil. Em Laundos, destacou-se a necessidade de criação de um parque de estacionamento como solução ao condicionamento do trânsito no Monte São Félix, por questões de segurança. A criação de um estaleiro, de uma via paralela à ecovia, de dois abrigos de passageiros, de um Posto de Atendimento ao Cidadão e de um Parque Infantil são alguns dos anseios do Presidente da Junta de Rates a que o Município procurará dar resposta. Para Balasar, José Araújo solicitou o apoio do município para a empreitada do parque, em frente à Sede da Junta, nomeadamente, no fornecimento dos materiais necessários para arranjo urbanístico e realização de parque de estacionamento. A Praceta do Lago também será alvo de um arranjo, colocando em funcionamento o lago aí existente, de modo a conferir uma imagem mais aprazível àquela zona comercial. O Projeto de Reabilitação da Zona Costeira e das ribeiras é uma das preocupações para Aguçadoura, contemplando a construção de passadiços ao longo da costa e a construção de um equipamento de apoio à praia de Paimó, no Largo do Cruzeiro. A criação de um Parque de Lazer junto à Capela de São Tomé, na Estela, é um dos grandes anseios de Armandino Domingues que contará com a colaboração da Câmara Municipal para a execução de um projeto. Em geral, saneamento, alargamento do cemitério, pavimentação de vias, requalificação de espaços e iluminação na via pública são algumas das necessidades sentidas pela maioria das freguesias. Todos foram ouvidos e tiveram oportunidade de manifestar os seus anseios para as freguesias nos próximos anos. Garantida ficou a disponibilidade do município para colaborar.

PÓVOADEVARZIM REVISTA

9

2

3

4

5

6

7

1 União de Freguesias de Aver-o-Mar, Amorim, Terroso 2 União de Freguesias de Agucadoura, Navais 3 Freguesia de Balasar 4 Freguesia de Estela 5 Freguesia de Laundos 6 Freguesia de Rates 7 União de Freguesias de Póvoa de Varzim, Beiriz, Argivai


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

10

Município já aplicou mais de 40 mil euros em casos de emergência social grave Três meses após a implementação do Programa Metropolitano de Emergência Social – PMES, o Município da Póvoa de Varzim já aplicou 42 668,33€ em famílias do concelho em situação de emergência social grave. A verba atribuída à autarquia poveira pela Área Metropolitana do Porto foi 79 274,00€, sendo que o município ainda dispõe de 36 605,67€ para ajudar a população carenciada (gráfico 2). A Habitação é a rubrica em que está a ser aplicado mais dinheiro (30 745,26€), seguindo-se a Saúde (10 206,11€), a Alimentação (3 908,29€) e, por fim, a Educação

(1 099,22€) (gráfico 3). Os valores acima apresentados foram atribuídos após uma análise social das candidaturas acolhidas pelos serviços do Município. Até 25 de outubro foram realizados 368 atendimentos, de que resultaram 177 processos e dos quais 172 foram atendidos (gráfico 1). Recorde-se que o PMES, da responsabilidade da Área Metropolitana

do Porto, destina-se a disponibilizar um apoio financeiro excecional e temporário, a agregados familiares carenciados, em situação de emergência social grave, nomeadamente no âmbito da habitação, da carência alimentar, de cuidados de saúde e do apoio à educação das crianças e jovens que residam num dos Municípios que integram a Área Metropolitana do Porto.


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

11

Síntese da Atividade do Programa Metropolitano de Emergência Social

Município da Póvoa de Varzim Pelouro de Ação Social

25.outubro.2013

Para o efeito, é necessário que reúnam, cumulativamente, as Síntese Atividade Programa Metropolitano de Emergência Social Síntese da Atividade do PMES no Municipio da Póvoa de Varzim Atividadeda do PMES Valor resiAbsoluto seguintesdocondições: ser nº de atendimentos 368 Município da Póvoa de Varzim dentesubmetidos no concelho da Póvoa177 de nº total de processos Pelouro Ação Social ese da Atividade dopossuir Programa Metropolitano de Emergência Socialindeferidos nº total de processos 12 Varzim; um rendimento 25.outubro.2013 nº total de processos atendidos 172 cípio da Póvoa de Varzim nº total de processos indeferidos 12 mensal per capita calculado com nº total de processos atendidos 172 uro de Ação Social base nos critérios definidos pelo ubro.2013 Atividade do PMES Valor Absoluto Síntese da Atividade do PMES no Municipio nº total de processos submetidos 177 da Póvoa de Varzim Instituto de Segurança Social para nº de atendimentos 368 as equipas locais de ação social, nº total de processos submetidos 177 nº de atendimentos 368 nº total de processos indeferidos 12 dade dode PMES Valor Absoluto nº total processos atendidoscom o manual de acordo de172 Síntese da Atividade do PMES no Municipio da Póvoa de Varzim atendimentos 368 nº total de processos indeferidos 12 0 50 100 150 200 250 300 350 400 procedimentos para atribuição de nº total de processos atendidos 172 al de processos submetidos 177 prestações pecuniárias de caráter nº total de processos indeferidos 12 al de processos atendidos 172 nº total de processos submetidos 177 no Município da Póvoa de Varzim gráfico 1 Síntese da Atividade do PMES eventual; al de processos indeferidospossuir um rendimento 12 nº total de processos atendidos 172 mensal per capita igual ou inferior nº de atendimentos 368 Análise Financeira do PMES Síntese da Análise Financeira do PMES no Município da Póvoa de Varzim Social: Verba atribuidaao pelavalor AMP atual da Pensão 79.274,00 € nº total de processos submetidos 177 79.274,00 € 0 50 100 150 200 250 300 350 400 Verba total aplicada 42.668,33 € 197,55€. Verba Disponível 36.605,67 € 69.274,00 € O programa está ativo até 31 de nº de atendimentos 368 Verba aplicada em Outubro 23.578,78 € 59.274,00 € dezembro de 2013, sendo possível 0 50 100 150 200 250 300 350 400 49.274,00 € o acesso Análise Financeira do PMES ao apoio financeiro até Síntese da Análise Financeira do PMES no Município da Póvoa de Varzim 39.274,00 € o plafond 79.274,00 máximo€ de Verba atribuidaser pela atingido AMP 79.274,00 €€ 29.274,00 Verba total aplicada 42.668,33 € apoio a conceder por cada municíVerba Disponível 36.605,67 € 69.274,00 €€ 19.274,00 pioPMES ao abrigo do PMES-AMP. se Financeira Verba aplicada do em Outubro 23.578,78 € 59.274,00 Síntese da Análise Financeira do PMES no Município da Póvoa de Varzim 9.274,00 €€ submissão da candidatura atribuida pelaAAMP 79.274,00 € 49.274,00 €€ -726,00 € 79.274,00 Formulário total aplicadaimplica a entrega do 42.668,33 € Verba atribuida pela AMP Verba total aplicada Verba Disponível 39.274,00 Disponível (disponível no portal 36.605,67 € 69.274,00€€ municipal) 29.274,00 € aplicada em Outubro 23.578,78 € devidamente preenchido e com 59.274,00 € 19.274,00 € confirmação da Junta de Freguesia 49.274,00 € Análise dos Apoios Atendidos vs Rubrica € 9.274,00 € Análise dos Apoios Atendidos vs Rubrica da área de residência, acompa39.274,00 € Apoio atendido vs "Habitação" 30.745,26 € -726,00 € de todos os documentos Apoio atendidonhado vs "Alimentação" 3.908,29 € e 29.274,00 € Verba atribuida pela AMP Verba total aplicada Verba Disponível Apoio atendidocomprovativos vs "Saúde" € anexos,10.206,11 conforme Apoio atendido vs 19.274,00 € Apoio atendido vs "Educação" € "Educação"; 1.099,22 € descrito na página 3 do1.099,22 referido gráfico 2 Síntese da Análise Financeira do PMES no Município da Póvoa de Varzim atendido vs 9.274,00 € Apoio Formulário. "Saúde"; 10.206,11 € Análise dos Apoios Atendidos vs Rubrica € -726,00 € Análise dos Apoios Atendidos vs Rubrica A proposta deverá ser30.745,26 entregue Verba atribuida pela AMP Verba total aplicada Verba Disponível Apoio atendido vs "Habitação" € Divisão de Educação3.908,29 e Ação Apoio atendidona vs "Alimentação" € Apoio atendidoSocial, vs "Saúde"sita na Rua Rocha 10.206,11 € Peixoto, Apoio atendido vs Apoio atendidonº vs "Educação" 1.099,22de € "Educação"; 1.099,22 € 9 (antigo quartel militar), Apoio atendido vs Apoio atendido vs se dos Apoios segunda Atendidos vs € "Alimentação"; 3.908,29 € a Rubrica sexta-feira, entre as "Saúde"; 10.206,11 € Análise dos Apoios Atendidos vs Rubrica Apoio atendido vs atendido vs "Habitação" 30.745,26 € "Habitação"; 30.745,26 € 9h00 e as 12h00. atendido vs "Alimentação" 3.908,29 € Após a apresentação10.206,11 da candiatendido vs "Saúde" € Apoio atendido vs datura e análise social,1.099,22 em caso atendido vs "Educação" € "Educação"; 1.099,22 € Apoio atendido vs de enquadramento e deferimento Apoio atendido vs "Saúde"; 10.206,11 € "Alimentação"; 3.908,29 € pelo Pelouro de Ação Social para Apoio atendido vs atribuição do apoio, o munícipe "Habitação"; 30.745,26 € JFP_25.10.2013 será notificado da decisão (até 15 dias), dirigindo-se aos serviços de Contabilidade do município (sito Apoio atendido vs "Alimentação"; 3.908,29 € na Praça do Almada, Paços do Apoio atendido vs "Habitação"; 30.745,26 € Concelho) de modo a proceder ao JFP_25.10.2013 levantamento da verba atribuída. Posteriormente deverá obrigatoriamente apresentar nestes gráfico 3 Análise dos Apoios Atendidos vs Rubrica serviços os devidos recibos de despesas contempladas no apoio. A responsabilidade da atribuição JFP_25.10.2013 dos apoios é do Município da Póvoa de Varzim, através do Pelouro de Coesão Social. “O programa está ativo até 31 de dezembro de 2013, O portal municipal disponibiliza mais esclarecimentos sobre o sendo possível o acesso ao apoio financeiro...” PMES na Póvoa de Varzim.


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

12

Aires Pereira preocupado com segurança dos pescadores Miguel Sequeira, Diretor Geral dos Recursos Marítimos, esteve na Póvoa de Varzim, para uma reunião com Aires Pereira e Elisa Ferraz, Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim e de Vila do Conde, respetivamente. Em discussão, a necessidade urgente de assegurar condições aos portos da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, nomeadamente, a dragagem das barras, manifestada por José Festas, Presidente da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar. “Esse é um assunto que nos preocupa muito”, transmitiu Aires Pereira dizendo que tinha manifestado ao Diretor Geral recentemente empossado a necessidade do país e do governo terem respostas eficazes para este tipo de casos. Trata-se de uma situação de emergência e que não pode ser tratada com a carga burocrática que são tratados os procedimentos normais, continuou, informando que “esta semana iremos perguntar se já há alguma decisão sobre o assunto, se não teremos que colocar a questão a um nível mais elevado,

nomeadamente até ao Senhor Primeiro Ministro”. Para o autarca, está em causa não só o futuro económico desta região no que às pescas diz respeito mas também um princípio muito importante que é a vida humana. Não podemos permitir que os nossos pescadores continuem a ter que fugir do porto da Póvoa de Varzim por falta de condições de acesso. Temos que lutar e fazer sentir ao mais alto nível a necessidade de uma intervenção de emergência para serem criadas as condições mínimas para que os nossos pescadores possam sair e entrar na barra. Em suma, Aires Pereira considera urgente a colocação da draga no nosso porto, restabelecendo as condições de acessibilidade à barra. José Festas foi assertivo ao transmitir a urgência das dragagens das barras

da Póvoa de Varzim e Vila do Conde. “Os pescadores não aguentam mais. Estamos no limite”, disse o Presidente da Associação, alertando para a necessidade do porto estar operacional, não afetando a economia local e a vida dos pescadores. Perante a situação, o recém-empossado Diretor Geral dos Recursos Marítimos comprometeu-se a atuar no sentido de, a nível político, transmitir este sentido de urgência para tentar que possa haver algum apoio no sentido de agilizar ainda mais a solução deste problema. “Vamos tentar encontrar soluções que tenham pés para andar”, garantiu, assumindo que o desejável seria que ainda este ano pudéssemos ter este problema resolvido e, para isso, “tentaremos pôr cá a draga o mais depressa possível”, transmitiu Miguel Sequeira.


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

13

Mais de 180 romances candidatos ao Prémio Casino da Póvoa A Câmara Municipal da Póvoa de Varzim recebeu cerca de 180 obras candidatas ao Prémio Literário Casino da Póvoa, o prémio de maior valor pecuniário do Encontro de Escritores Correntes d’Escritas, que se realizará de 20 a 22 de fevereiro de 2014. As candidaturas para os trabalhos, que este ano contemplam a prosa, fecharam a 18 de outubro último. O Prémio Literário Casino da Póvoa, no ano do 15º. Aniversário do Correntes d’ Escritas, irá premiar com 20 mil euros um livro publicado entre julho de 2011 e junho de 2013 (prosa), de autores dos países de expressão portuguesa e espanhola, mas publicado em português e em Portugal. O Júri do Prémio Casino da Póvoa, constituído por Carlos Quiroga (professor na Universidade de Santiago

de Compostela), Isabel Pires de Lima (professora catedrática da Universidade do Porto), Patrícia Reis (escritora, jornalista), Pedro Teixeira Neves (escritor, jornalista) e Sara Figueiredo Costa (jornalista), irá analisar este conjunto de obras literárias e, no início de janeiro de 2014, fará o anúncio da lista de finalistas. A reunião do júri para decidir qual o romance vencedor do Prémio Literário Casino da Póvoa terá lugar a 19 de fevereiro, no Hotel Axis Vermar, pelas 21h30. No dia seguinte, a 20 de fevereiro, será anunciado o galardoado, durante a sessão de abertura do XV Correntes d’Escritas. O Prémio será entregue ao autor vencedor no dia 22 de fevereiro, aquando da sessão de encerramento

do evento literário de referência internacional. O Encontro também irá atribuir o Prémio Literário Correntes d’Escritas Papelaria Locus, no valor de 1000€, ao melhor Conto escrito por jovens (candidaturas até 30 de novembro de 2013), o Prémio Fundação Dr. Luís Rainha, no valor de 1000€, ao melhor romance, contos ou poesia sobre a Póvoa de Varzim (candidaturas até 20 de dezembro de 2013) e o Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes d’Escritas|Porto Editora, no valor de 1000€, 500€ e 250€ ( em material) para o 1º, 2º e 3º lugar, respetivamente, e que é atribuído a contos ilustrados enviados por um coletivo de professores e alunos do 4º ano de escolaridade do Ensino Básico (candidaturas até 17 de janeiro de 2014).


PÓVOADEVARZIM REVISTA

novembro2013

14

Um dia inesquecível com Rui Costa A Póvoa de Varzim dedicou o dia 17 de novembro a Rui Costa. Muitos foram os que quiseram partilhar com o ciclista a alegria e o grande orgulho do seu feito: ter-se tornado, no dia 29 de setembro, Campeão do Mundo. Na iniciativa à qual se chamou “Amigos do Rui Costa”, estiveram presentes mais de 1000 no Passeio Solidário (de manhã), mais de 200 no Circuito competitivo (à tarde) e mais de 500 no jantar de homenagem (à noite). A homenagem foi organizada pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim em parceria com a Federação Portuguesa de Ciclismo. Mais de mil pessoas pedalaram por uma causa solidária entre as ruas da vila de Aguçadoura, terra natal de Rui Costa, e da Póvoa de Varzim. A inscrição custava a cada participante €5, valor que reverteu integralmente a favor de duas instituições locais de solidariedade: Maria da Paz Varzim e Centro Social de Aguçadoura. O passeio de cicloturismo foi encabeçado pelo Campeão do Mundo, que marcou a pedalada durante os 17 quilómetros. Findo o passeio, Rui Costa desdobrou-

-se em atenções com as centenas de pessoas que o abordaram para um autógrafo, uma palavra, uma fotografia. Sempre de sorriso nos lábios, o Campeão do Mundo transpareceu uma simplicidade única e uma simpatia contagiante. À tarde, centenas de pessoas tiveram a oportunidade de ver Rui Costa em ação. No Circuito competitivo, que decorreu no centro da Póvoa de Varzim, e que se destinava a corredores mais experientes, o primeiro a cruzar a meta foi Luís Machado. Nesta tarde solarenga, nem só os ciclistas mais “velhos” percorreram o centro da cidade. As promessas do ciclismo português também competiram. Esta foi, sem dúvida, uma honra para os petizes que não pararam de pedir autógrafos ao Campeão do Mundo, uma referência para os jovens corredores. Aires Pereira, Presidente da Câmara

Municipal da Póvoa de Varzim, afirmou que “o Rui representa a imagem de que é possível, com perseverança e trabalho, conseguirmos alcançar os nossos sonhos. A autarquia tem vindo a apostar no ciclismo e esta é a melhor forma de o comemorar. Estamos no mês de novembro, está um dia fantástico de sol, estão aqui milhares de pessoas e isso é fantástico para o concelho”. O dia de homenagem terminou com um jantar de convívio, em Aguçadoura. Mais de cinco centenas de pessoas quiseram marcar presença naquela noite festiva, na qual não faltaram surpresas.

“o Rui representa a imagem de que é possível, com perseverança e trabalho, conseguirmos alcançar os nossos sonhos...”


novembro2013

Aires Pereira referiu o feito de Rui Costa como “um orgulho para a vila de Aguçadoura, para a cidade da Póvoa de Varzim e para Portugal. É preciso que não nos esqueçamos de reconhecer aqueles que têm valor. Peço a todos que façam um exercício de memória e pensem em quantos Campeões do Mundo, de qualquer modalidade, que o país conseguiu ao longo da sua história desportiva. Ser Campeão do Mundo não é para todos. Ser Campeão do Mundo não é algo que se peça para o dia seguinte, é uma vida de trabalho, de sacrifício. São dias e dias ao frio e à chuva”. O Presidente da Câmara Municipal lembrou que o dia 29 de setembro – dia em que Rui Costa se consagrou Campeão do Mundo – foi o dia em que a Póvoa de Varzim escolheu um novo Presidente da Câmara e “terei muito orgulho em reconhecer o Rui com a Medalha de Mérito Poveiro no Dia da Cidade na primeira sessão que presidirei”. “Nos dois últimos anos vimo-nos impossibilitados de organizar a tão prestigiada competição Clássica da Primavera. Isto porque as provas obrigam a um custo de policiamento absolutamente insuportáveis para a autarquia. Temos de reivindicar junto do governo que o ciclismo não pode ser o parente pobre do desporto e que temos direito ao mesmo policiamento gratuito que as outras modalidades têm”, pediu Aires Pereira.

PÓVOADEVARZIM REVISTA

15

1

2

“Ser Campeão do Mundo não é algo que se peça para o dia seguinte, é uma vida de trabalho, de sacrifício.” Rui Costa afirmou que “esta segunda-feira vou recomeçar os treinos tendo em vista a nova época. Ainda será uma sessão ligeira para começar a recuperar uma época que espero ser de, pelo menos, igual sucesso”, finalizou o corredor. Emocionado com a presença de tantas pessoas, o ciclista disse sentir-se pouco à vontade em cima de um palco, pois só estava habituado a estar sobre duas rodas. No final da festa, não poderiam faltar mais abraços, mais beijinhos, mais fotos, enfim, mais carinho. “Um dia inesquecível”, como o próprio atleta classificou.

3

1 Passeio Solidário 2 Circuito de Competição 3 Sessão de Homenagem


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

16

1

Poveiros conquistadores no Europeu de Karaté Foi verdadeiramente emocionante para os portugueses e poveiros, em particular, pelos resultados conseguidos, a realização do Campeonato Europeu de Karaté Shotokan-Do, no Pavilhão Municipal da Póvoa de Varzim, no fim de semana de 23 e 24 de novembro. Perante um público vibrante e encorajador, a seleção de Portugal, constituída por 54 elementos, conquistou 9 pódios nesta prova, ficando em

5º lugar no Ranking das nações participantes: 1º lugar – Inglaterra; 2º lugar – Federação Russa; 3º lugar – Hungria; 4º lugar – Polónia. Neste Europeu, competiram cinco atletas poveiros, mostrando a força que a modalidade tem no concelho: Cátia Teixeira, Filipa Costa, Ina Certan, Vitalie Certan, Hélder Penteeiros e Luís Silva. Hélder Pentieiros (do Ginásio Clube Vilacondense) e Vitalie Certan (do Centro de karaté Aguçadourense) incluíram a equipa que foi à final com a Rússia e conquistou a medalha de prata em seniores masculinos Kumite. Luís Silva (do GCV) conseguiu subir ao pódio em segundo lugar a nível individual, juniores, em kata. No que respeita às mulheres, Cátia Teixeira (do Grupo Recreativo Estrela do Bonfim) perdeu no primeiro combate. Mas Filipa Costa (do CKA)

e Ina Certan (CKA) tiveram ótimos resultados. Filipa conquistou o terceiro lugar em equipas junior femininos, enquanto Ina ascendeu ao segundo lugar individual e conquistou o título de Campeã da Europa em equipas cadete femininos. “Mostramos que temos garra, que treinámos imenso e não saímos de forma nenhuma envergonhados porque alcançamos muitas medalhas. Com cada competição tornamo-nos mais fortes porque ganhamos experiência”, explicou o poveiro Luís Silva. Aires Pereira, Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, explicou que “os objetivos do município foram largamente superados. Mais de mil pessoas estiveram na Póvoa de Varzim estes últimos dias, fazendo com que os hotéis estivessem cheios e que os estabelecimentos comerciais fizessem negócio.


novembro2013

É neste turismo desportivo que temos que continuar a apostar para a nossa cidade como forma de valorizar o nosso comércio, de dar a conhecer o concelho, esperando que as pessoas se sintam cá bem e regressem”. Quanto às medalhas dos poveiros, o autarca afirmou que “há um grande trabalho que está a ser feito nos clubes de Karaté da Póvoa de Varzim. Os atletas poveiros têm tido alguns percalços, como é o caso do Vitalie Certan, mas desejo que, em breve, os seus objetivos sejam alcançados e que alcance o primeiro lugar nos pódios europeu e mundial”. Aires Pereira referia-se ao facto de

PÓVOADEVARZIM REVISTA Portugal ter enfrentado a Rússia na final masculina e ter perdido nos últimos segundos (equipa integrada por Luís Silva e Vitalie Certan). Finda a competição, o atleta do Aguçadourense mostrou-se extremamente satisfeito e altamente emocionado pelo papel motivador que desempenhado pelo público: “esse doping resultou. Há mais de 40 anos que Portugal não ia a uma final europeia e nós, com o apoio do público, conseguimos lá chegar. As pessoas acompanharam-nos do início ao fim e isso refletiu-se na nossa prestação. Demos o nosso melhor também por não querermos desiludir o público”. Lutar em

17

casa é uma “grande responsabilidade”. Quanto a planos para o futuro, Vitalie pretende “curar as lesões, descansar uma semana apenas e depois treinar duramente”. E com que objetivo? “Ser Campeão Mundial no próximo ano”. Vítor Poças, do CKA, entidade organizadora do Campeonato, estava “orgulhoso do trabalho realizado pelo clube. Mais de 80 voluntários auxiliaram a organização. 21 países e 525 atletas marcaram presença na competição”, referiu o dirigente, que agora sonha organizar outro evento - “Campeonato de Karaté One, da WKF, o melhor campeonato do mundo da modalidade”.

2

3

4

5

1 Seleção Nacional de Portugal 2 Cerimónia de Abertura 3 Aires Pereira e Vitor Poças 4 Vitalie Certan em combate 5 Atletas poveiros


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

18

Feliz Natal, Póvoa de Varzim! O Natal e o Ano Novo renovam o sentimento de esperança no futuro. É o tempo da família, dos amigos, da solidariedade, mas também da alegria. E a alegria surge quando partilhamos momentos de qualidade com aqueles que mais gostamos. A autarquia preparou o programa “Feliz Natal Póvoa de Varzim” e são várias as iniciativas em que poderá participar. “E porque é Natal… uma história por dia”: assim se chama a iniciativa de irá decorrer todos os dias, às 15h00, na Biblioteca. A Biblioteca Municipal preparou um programa de Natal, especialmente dedicado às leituras e aos livros. No dia 4 de dezembro, às 14h30, haverá Leitura Sénior na Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Varzim. Dia 5, também às 14h30, um encontro com a escritora Manuela Ribeiro, na Biblioteca. Dia 6, “As Escolas cantam o Natal”, no Diana Bar, às 21h30, uma atuação dos grupos corais das escolas. No dia 7, lançamento do livro Os Tesouropatas – O Mistério do Sótão, de Gisela Silva e João Manuel Ribeiro. No dia 11, às 14h30, na Biblioteca, mais um “Artes & Ofícios”. Nos dias 12 e 26 de dezembro, às 14h30, haverá “Leituras no Hospital”. Nos dias 16 e 27, às 10h30, a Biblioteca acolhe as oficinas criativas “Origami de Natal”. O concurso “Delícia de Rabanada” está de volta para adoçar o Natal dos poveiros. Na tarde do dia 15 de dezembro, no Posto de Turismo, volta-se a eleger o doce tradicional

da Póvoa de Varzim mais saboroso. Se pensa que a sua Rabanada à Poveira é a melhor da cidade, inscreva-se até dia 8 de dezembro no Posto de Turismo, através do endereço eletrónico pturismo@cm-pvarzim.pt ou através do número de telefone 252 298 120. Serão admitidas a concurso apenas as verdadeiras Rabanadas à Poveira, que deverão ter como ingredientes base os apontados na receita original, a forma arredondada e o aspeto interior tipo “sonho”, à imagem do que foi idealizado pelo seu criador, Leonardo da Mata. Na edição deste ano, será também contemplado o melhor empratamento de uma dose individual da Rabanada à Poveira. Pretende-se, assim, incentivar a criatividade na apresentação deste doce, o que está em linha com as novas exigências do público e acrescenta valor ao tão delicioso doce. Sem música, a quadra natalícia não teria a mesma magia. Em vários locais da cidade, são realizados concertos como forma de fazer chegar a música clássica a um público mais alargado, que assim tem a oportunidade de ouvir os cânticos mais tradicionais de Natal e outros mais eruditos, por agrupamentos musicais de qualidade.


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

No dia 6 de dezembro, às 21h30, “As Escolas cantam o Natal”, no Diana Bar, uma iniciativa que conta com a participação dos coros do concelho. No dia 13 de dezembro, às 21h00, a Escola de Música da Póvoa de Varzim realizará um Concerto de Natal na Igreja de S. José de Ribamar. Esta atividade, integrada nas comemorações dos 25 anos da Escola, contará com a participação das suas orquestras de cordas, sopros e com as diversas classes de conjunto vocais. Nos dias 21 e 22 de dezembro, na Igreja Matriz e na Igreja da Lapa, respetivamente, às 21h30, atuarão o Quarteto Verazin e o Coral “Ensaio”. No dia 28 de dezembro, às 10h00, a Orquestra de Sopros fará uma apresentação no Mercado de Natal. O Mercado de Natal tem, esta edição, um cariz solidário ao qual o convidamos a juntar-se. Entre 7 de dezembro e 4 de janeiro do próximo ano, parte do lucro dos vendedores do Mercado Municipal irá reverter a favor dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Varzim. Por isso, ao fazer as suas compras de Natal neste espaço estará a colaborar com uma das mais importantes instituições do concelho. Do Mercado de Natal fazem parte diversas atividades. São elas: No dia 7 de dezembro, às 10h30, a iniciativa “Cozinha ao Vivo – Almoço Solidário”. O chef Luís Gaspar irá preparar uma refeição deliciosa para 50 crianças do Instituto Maria da Paz Varzim. No dia 14 de dezembro, a partir das 10h00, mais uma iniciativa “Cozinha ao Vivo – Doçaria de Natal”. Aprenda a confecionar, com o estabelecimento Creme e Canela, os melhores sonhos e experimente uma das cem provas que temos para si. “Apregoando o Natal” é o título da peça de teatro que as crianças com 4 anos de idade do Grande Colégio irão interpretar no dia 18 de dezembro, às 10h30. No dia 21 de dezembro, a partir das 10h00, a pastelaria Regata irá oferecer 100 provas de Bolo-Rei aos clientes do Mercado Municipal. Já quase no final do ano, no dia 28, às 10h30, a Orquestra de Sopros da Escola de Música da Póvoa de Varzim atuará no Mercado Municipal. Finalmente, em 2014, no dia 4 de janeiro, a programação de Natal despede-se com o Cantar das Janeiras, pelas Tricanas Poveiras, e a oferta de 100 provas de BoloRei, uma vez mais com a colaboração da pastelaria Regata. Também nos dias 7, 14, 18 e 21 de dezembro, o Pai Natal estará no Mercado Municipal, entre as 9h00 e as 13h00. As inscrições para as Colónias de Férias de Natal vão estar abertas de 3 a 9 de dezembro. A iniciativa irá decorrer entre 17 e 20 de dezembro e destinase a crianças e jovens do concelho com idades compreendidas entre os 6 e os 13 anos. Com as férias de Natal à porta, a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, através do Pelouro da Coesão Social, organiza a sua proposta de entretenimento para os mais novos – Colónia de Férias Natal 2013 – “Descobrir a Brincar” – com diferentes atividades lúdico-pedagógicas a decorrer dentro e fora do concelho, favorecendo a visita a locais e monumentos de interesse público, a outras cidades e regiões do país, permitindo a descoberta de novas culturas, valores e tradições. No Portal Municipal conheça os detalhes destas e de muitas outras iniciativas preparadas especialmente para si. Feliz Natal Póvoa de Varzim!

19

1

2

3

1 Concurso Delícia de Rabanada 2 Mercado de Natal - Cozinha ao vivo 3 “As Escolas cantam o Natal”


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

Encontro Pela Paz “Eu tenho um sonho!”

20

Os inscritos deste ano vão revelar-se nas áreas de Artesanato, Fado, Beat Box, Música Rock e Pop, Cinema, Fotografia, Maquete, Dança, Declamação, Música Eletrónica, Percussão, Rap e Música Coral (Natal). A 2ª edição do “Com-Talento.Pvz” vai dar oportunidade de apresentações de novos talentos em diferentes locais da cidade: Posto de Turismo, Praça do Almada, Largo Dr. David Alves e pátio do Museu Municipal. De segunda a sábado, entre as datas acima referidas, poderá partilhar a vocação de cerca de 35 poveiros, dos 10 aos 70 anos de idade, que se propuseram a revelar o talento e o trabalho desenvolvido e que ainda não tinham tido oportunidade de os revelar publicamente.

João Tordo ensinou escrita criativa na Póvoa de Varzim

O Encontro Pela Paz 2013/2014 decorrerá de 11 de dezembro de 2013 a 11 de janeiro de 2014, contemplando as iniciativas já tradicionais neste evento, que se realizou pela primeira vez em 1999, com o gesto simbólico de atirar uma flor branca ao mar. A Câmara Municipal juntou-se à organização e o programa foi enriquecido com ações em que participam centenas de crianças e jovens das nossas escolas. No dia 11 de dezembro, o encontro abre às 10h00, com uma exposição e momento cultural, no Diana Bar, mantendo-se o apelo a que a população coloque um pano branco na janela ou varanda. Também terão continuidade as ações Chama da Paz, dia 14, Árvore da Paz, dia 15, Cerimónia Encontro pela Paz, dia 15, 1 minuto de Silêncio pela Paz, dia 31, celebração do Dia Mundial da Paz, dia 1 de Janeiro de 2014, e Lembrar a Paz/Encerramento da exposição no Diana Bar, dia 11 de janeiro.

Cerca de 35 revelações na 2ª edição de “Com-Talento.Pvz”

2013

UMA VOCAÇÃO ESPECIAL, Cerca deTENS 35 poveiros vão revelar o seu talento de 30 de UM TALENTO POR REVELAR? novembro a 21 de dezembro através da iniciativa “ComTalento.Pvz”, promovida pelo Pelouro do Desenvolviapresenta-a num palco mento Local. que espera por ti! 17 de Novembro a 22 de Dezembro INSCRIÇÕES ATÉ 30 DE OUTUBRO

Para os 24 participantes no curso de Escrita Criativa, dinamizado pela empresa Terra Firme na Biblioteca Municipal, o fim de semana de 23 e 24 de novembro, foi passado a criar, a aprender e, claro, a escrever. João Tordo, vencedor do Prémio Saramago 2009 com o romance As Três Vidas, foi o “professor” deste workshop que tinha como objetivo fornecer ferramentas que possibilitassem responder a determinadas questões primordiais de quem tem o gosto pela escrita e pelos livros. Como deve ser construído o parágrafo inicial, uma cena, um diálogo. Bons e maus exemplos da literatura e, depois, as tentativas dos participantes, lidas em voz alta, deixando assim a timidez de lado, e a apreciação de João Tordo aos trabalhos. O escritor explicou que “esta formação serve para pôr as pessoas a pensar de forma diferente, em história ou narrativa. Consoante forem praticando a escrita, os participantes vão aprimorando os seus trabalhos. Espero que tenham compreendido que a escrita de ficção não é nenhum monstro. Não pretendo formar nenhum escritor. Já tive formandos dos 16 aos 75 anos e o principal objetivo é que os participantes se divirtam”. João Tordo estará de regresso à Póvoa de Varzim em 2014, no Correntes d’Escritas: “já venho ao Encontro de Escritores desde 2007 e mesmo quando não me convidam, eu venho”, brincou o escritor.


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

1º Ciclo de Música Coral animou cidade num mês de época baixa

Está na reta final o 1º Encontro de Música Coral da Póvoa de Varzim (de 16 a 30 de novembro), organizado pelo grupo Capela Marta, com o apoio da Câmara Municipal. Além da instituição organizadora, 13 grupos corais integram cinco concertos na cidade da Póvoa, nas igrejas Matriz, Lapa, S. José de Ribamar e na Basílica do Sagrado Coração de Jesus. O último concerto, apresenta, no dia 30, sábado, às 21h30, na Igreja Matriz o Viana Vocale (Viana do Castelo). Ao longo de três fins de semana, a Póvoa de Varzim tem vindo a acolher cerca de 500 cantores dos coros: Coro Vivace Música (Famalicão), Orfeão de Braga e Coral de Letras da Universidade do Porto, Coro de São Simão da Junqueira (Vila do Conde), Grupo Coral S. João Batista de Airão (Guimarães), Grupo Coral Galegos de São Martinho (Barcelos), Coro Manuel Giesteira (Póvoa de Varzim), Coro Cantacellis (Barcelos), Coral Ensaio (Póvoa de Varzim), Grupo Coral de Mire de Tibães (Braga), Grupo Coral de Azurém (Guimarães) e Orfeão Famalicense (Famalicão).

Póvoa de Varzim recupera equipa de Natação Pura

21

Após quase duas décadas, a Póvoa de Varzim volta a ter uma equipa de Natação Pura, que fica sob a responsabilidade do Clube Naval Povoense. O CNP também apresentou, no dia 8 de novembro, as equipas de Pólo Aquático para a época desportiva 2013/2014. Há muito que Aires Pereira, Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim e também responsável pelo Pelouro do Desporto, tinha este desejo de formar uma equipa de natação na Póvoa de Varzim. Por isso, foi lançado o desafio ao CNP e, hoje, a realidade é esta: centenas de jovens a praticar natação num clube da sua cidade. A equipa de Natação Pura conta com 46 jovens. Prova do interesse da Câmara Municipal pelo crescimento da Natação Pura no concelho é a organização do Meeting Internacional da Póvoa de Varzim, que regressará às Piscinas Municipais em 2014. Aires Pereira sublinhou que a realização desta competição traz centenas de pessoas à cidade, animando a restauração e a hotelaria em época baixa para o turismo poveiro. Por outro lado, para os jovens atletas que agora estão a iniciar a sua carreira na modalidade, é um enorme incentivo ver em competição atletas olímpicos e todos os campeões nacionais.

Ricardo Pires, um atleta paralímpico de sucesso.

Ricardo Pires, atleta do MAPADI/Clube Naval Povoense, participou no programa de televisão da SIC, Querida Júlia, emitido a 6 de novembro de 2013. Júlia Pinheiro entrevistou o atleta portador de Trissomia 21, natural de Aver-o-Mar, Póvoa de Varzim, que revelou sentir-se como “um peixe na água” quando pratica natação. Estevão Liberal, treinador de natação de Ricardo Pires, também participou na entrevista testemunhando “o envolvimento com o desporto e a vontade de vencer” que fazem de Ricardo um atleta singular. Este mediatismo deve-se ao facto do nadador ter alcançado várias medalhas no Campeonato Europeu (400 metros livres, 100 e 200 metros livres, 200 metros estilos). É também Campeão Nacional e ao longo do último ano tornou-se praticamente invencível. O nadador nasceu em 1986 e compete desde os 18 anos. Atualmente treina uma hora e meia, quatro vezes por semana. Pode assistir ao vídeo aqui:http://sic.sapo.pt/Programas/ Queridajulia/2013/11/06/portador-de-trissomia-21-e-atletade-sucesso.


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

Dois dias cheios de energia com 14ª Convenção Ibérica Promofitness

A Póvoa de Varzim recebeu, nos dias 9 e 10 de novembro, mais de um milhar de pessoas vindas de vários países europeus para participar na 14ª Convenção Ibérica Promofitness. A cidade foi escolhida pela organização graças às suas excelentes infraestruturas desportivas. Pavilhão Municipal, Piscinas Municipais e Academia de Ténis receberam centenas de pessoas na prática de aulas de yoga, step, dança e pilates, ainda aquakombat e gymstick (na água). Realizaram-se vários workshops de formação e uma Maratona de Zumba (3 horas), com cariz solidário a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro. O espetáculo inerente à vertente competitiva também esteve ao mais alto nível. A Academia de Ténis transformou-se para acolher os Promofit Games, uma competição que premeia os mais fortes e os mais rápidos, que reuniu perto de 70 atletas vindos de sete países. Exercícios que levam os atletas ao seu limite e que mostram a sua capacidade física encantaram o público que, gratuitamente, pôde assistir a esta espetacular competição. Com a vinda de mais de um milhar de pessoas à Póvoa de Varzim para participar nesta 14ª Convenção Ibérica Promofitness, o evento foi, sem dúvida, uma mais valia para a economia local, motivo pelo qual a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim apoiou a organização.

Coronhas em destaque em “Marcas Poveiras”

22

O projeto “Marcas Poveiras” promovido pelo Pelouro do Desenvolvimento Local está a dar a conhecer, nesta altura, Manuel Ricardo e a sua profissão, coronheiro. No Posto de Turismo, pode ser visitada (de 22 de novembro a 8 de dezembro) a exposição de trabalhos de Manuel Ricardo, que se dedica à produção e reparação de coronhas, sendo bem sucedido no mercado português, mas também nos de Espanha e França. Manuel Ricardo possui uma oficina situada no campo de tiro de S. Pedro de Rates para, assim, conseguir dar uma rápida resposta aos atiradores/clientes. “Marcas Poveiras” valoriza profissionais de atividades relacionadas com a oferta turística da Póvoa de Varzim, que se destacam pela qualidade dos seus bens/ serviços. Esta divulgação poderá ser decisiva para que a opção de visita ou de férias recaia sobre a Póvoa de Varzim.

Atenções voltadas para a Horticultura

O setor hortícola na Póvoa de Varzim e o apoio que é dado ao mesmo pela Horpozim, Associação de Horticultores da Póvoa de Varzim, foram enaltecidos nas 6ªs Jornadas Técnicas levadas a efeito pela associação, no dia 9 de novembro, designadamente pelo Secretário de Estado da Agricultura, Diogo Albuquerque, e pelo Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira. No entender de Diogo Albuquerque, a Horpozim tem uma importância estratégica no “futuro da nossa agricultura e do nosso país”. Já Aires Pereira realçou a importância do setor hortícola no concelho revelando que a Horpozim, que conta com mais de 700 associados, tem uma abrangência a mais de 2000 famílias, vendeu e produziu, o ano passado, 120 mil toneladas de hortícolas, com uma faturação que rondou os 50 milhões de euros. O Secretário de Estado apresentou algumas medidas que entrarão em vigor no próximo Programa de Desenvolvimento Rural (2014-2020), que incidirá numa discriminação positiva nos apoios e num sistema mais universal. O Presidente da autarquia poveira divulgou, junto dos agricultores, que a Câmara da Póvoa continua com uma política de amenização fiscal, algo importante para as famílias e também para as empresas que se instalam no concelho.


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

Roteiro Religioso em exposição

Até 31 de Janeiro de 2014 poderá ver a exposição “Roteiro Religioso”, patente na Central de Camionagem da Póvoa de Varzim. O propósito da mostra é dar a conhecer amplamente imagens e informações constantes do “Roteiro Religioso da Póvoa de Varzim” (editado no Dia Mundial do Turismo, 27 de setembro), num local com muito movimento de poveiros e de visitantes. O Roteiro Religioso é uma mais-valia para o concelho e um cartão-de-visita para melhor receber e informar os nossos turistas, em especial os que se interessam particularmente pelo património religioso, que na Póvoa de Varzim é muito vasto e rico. As pessoas que escolhem a Póvoa de Varzim como destino turístico têm ao seu dispor o Roteiro Religioso que as ajuda a orientar as suas visitas, constituindo um verdadeiro guia pela cidade e por todo o concelho sobre os pontos de interesse no âmbito do património religioso.

Curso de “Arte e Arqueologia 2” no Museu Municipal

Decorre de 27 de novembro a 8 de janeiro de 2014, entre as 21h30 e as 23h00, o Curso Livre de “Arte e Arqueologia 2 – do Gótico ao Barroco”, promovido pelo Museu Municipal de Etnografia e História. A ação conta com o apoio do GAM (Grupo de Amigos do

23

do Museu), incluindo duas visitas guiadas às igrejas de Santa Clara e Matriz de Vila do Conde, Igrejas de Amorim e Matriz da Póvoa de Varzim. Neste segundo bloco do curso livre de “Arte e Arqueologia - do Gótico ao Barroco” é abordado o período desde o final da Idade Média ao século XVIII, focando os aspetos mais marcantes desse período e dando especial relevo às manifestações correspondentes na nossa região ou no país. Os orientadores José Flores e Deolinda Carneiro abordam nas sessões do Curso temas como: o estilo Gótico e o “Manuelino”; Renascimento; Maneirismo; Barroco Internacional e Barroco em Portugal.

Município participa com a Beneficente na aquisição de viatura

O Município da Póvoa de Varzim e A Beneficente assinaram um protocolo que determina a atribuição de um subsídio no valor de vinte mil euros, correspondente a parte do preço da compra de um veículo automóvel de transporte de passageiros, por parte da associação local. Aires Pereira, Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, informou que dentro daquilo que o Município tinha estabelecido no âmbito da aquisição de viaturas com vista a superar a falta que as associações, não só de carater social mas também de carater cultural e desportivo, têm vindo a manifestar para a substituição de viaturas anteriores, a Câmara tem vindo a celebrar protocolos com as associações de acordo com aquilo que está definido no regulamento. O edil transmitiu que, dentro da área social, há também uma disponibilidade muito grande por parte do Município para ser um parceiro ativo das nossas associações neste período particularmente difícil da vida nacional e com cada vez mais gente a afluir às instituições. O Presidente da autarquia poveira garantiu que a Câmara vai continuar com esta política, no futuro, no que diz respeito à aquisição de bens e imóveis e à reformulação e construção de outro tipo de instalações que são necessárias para acudir às necessidades quer da 3ª idade quer da infância ou de pessoas que atravessam momentos particularmente difíceis da sua vida por força do elevado desemprego que existe. Queremos, portanto, que o Município da Póvoa de Varzim, em colaboração com as nossas associações seja, fundamentalmente, um Município solidário, concluiu.


novembro2013

PÓVOADEVARZIM REVISTA

Armistício evocado na Praça Marquês de Pombal

O núcleo da Póvoa de Varzim da Liga dos Combatentes celebrou, na manhã de 11 de novembro, o 95º aniversário do Armistício que pôs fim à I Guerra Mundial, numa cerimónia junto ao Monumento aos Mortos da Grande Guerra, situado na Praça Marquês de Pombal. Aires Pereira e Luís Diamantino, presidente e vicepresidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, e Afonso Pinhão Ferreira, presidente da Assembleia Municipal da Póvoa de Varzim, participaram na cerimónia organizada pela Liga dos Combatentes, procedendo à deposição de uma coroa de flores em sinal de “respeito e gratidão” por todos aqueles que tombaram pela Pátria. Com a colaboração da EPS, Escola Prática dos Serviços, foram prestadas honras militares, seguindo-se a intervenção do presidente da Liga dos Combatentes da Póvoa de Varzim, que recordou os 55 mil portugueses chamados a combater neste conflito europeu, dos quais “mais de 2 mil morreram”. Este ano, a cerimónia contou com a presença de alunos de 5 turmas de História da Escola Secundária Eça de Queirós (12º Ano) na assistência.

24

A delegação da Cruz Vermelha Portuguesa na Póvoa de Varzim tem aberto ao público, desde o dia 30 de outubro, o Espaço Costura, situado na Av. Mousinho de Albuquerque, nº 48 A. Este ateliê de costura contempla a formação de costureiras e a prestação de serviços ao público em geral. É promovido ao abrigo do projeto Póvoa Mais, enquadrado no Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS), que visa promover a coesão social dos cidadãos em especial situação de vulnerabilidade e o aumento da empregabilidade. O Espaço Costura configura uma microempresa, que começa por fornecer formação (certificada pela Iconefile) a um total de nove mulheres desempregadas, proporcionando depois oportunidades de trabalho. O presidente da Câmara Municipal, Aires Pereira, mostrou-se agradado com o projeto e admitiu que o município poderá implementar outras oficinas do género, em parceria com o IEFP – Centro de Emprego da Póvoa de Varzim. A preocupação em dar ocupação às pessoas é uma “iniciativa muito louvável”, afirmou o presidente, que pretende “dar força a este tipo de iniciativas”.

Município colabora com Liga Portuguesa contra o Cancro

Empregabilidade na Póvoa de Varzim Nos passados dias 31 de outubro, 01, 02 e 03 de novembro, a Liga Portuguesa Contra o Cancro realizou um peditório nacional através da campanha Contra o Cancro Todos Contam. O Município da Póvoa de Varzim apoiou a iniciativa, principal suporte que tem permitido à Liga Portuguesa Contra o Cancro apoiar quem mais precisa. A Liga Portuguesa Contra o Cancro é uma instituição de Utilidade Pública, com mais de 70 anos de história no apoio ao doente oncológico e seus familiares, prevenção primária e secundária da doença e apoio à investigação e formação em oncologia. A efetividade da ação da LPCC advém, por um lado, do papel fundamental do seu Voluntariado, que intervém quer na comunidade, quer na humanização da assistência ao doente oncológico e, por outro, das contribuições recebidas da sociedade civil, através dos donativos que permitem custear os aspetos materiais de apoio ao doente e o desenvolvimento das iniciativas de promoção da saúde e de prevenção da doença.


FICHA TÉCNICA Diretor: Aires Henrique Pereira Presidente da Câmara Municipal Coordenação, Edição, Design Gráfico, Composição, Fotografia: Gabinete de Relações Públicas Câmara Municipal 4490 – 438 Póvoa de Varzim E: grpc@cm-pvarzim.pt T: 00 351 252 090 026

Impressão: Câmara Municipal da Póvoa de Varzim Periodicidade: Trimestral Versão On-line: www.cm-pvarzim.pt Propriedade Legal Câmara Municipal da Póvoa de Varzim

Recicle esta publicação

Póvoa de Varzim Concelho de Bom Ambiente!



Revista Póvoa de Varzim - nov. 2013