Page 1

WWW.CLICJM.COM

Ijuí, Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

Ano 45 - Nº 239

R$ 3,00

Proposta de reforma tributária desonera folha de pagamentos Projeto em estudo pelo governo deve extinguir contribuições de empresas e unificar tributos federais. | 4

FORMATURA

Escolas têm Dia D de estudo da BNCC Escolas focaram suas atividades, ontem, no estudo da BNCC e do Referencial Gaúcho. | 8

PL na Câmara devolve subsídios à energia Projeto que restabelece todos os benefícios a consumidores rurais contraria governo. | 10

Curtas na Escola inicia fase de oficinas Colégio Tiradentes realizou ontem, no Palco das Etnias, no Parque de Exposições Wanderley Burmann, formatura de incorporação | 8

Definidas propostas à Saúde em conferência 9ª Conferência Municipal de Saúde foi fechada ontem, com definição de propostas e delegados. | 7

Festival Estudantil é realizado pelo NTE da 36ª CRE e promovido pelo Jornal da Manhã. | 8


RADAR ENEM - Ao todo, 3.687.527 estudantes solicitaram a isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O resultado final, ou seja, se os pedidos foram aceitos ou não, será divulgado no dia 17 de abril, na Página do Participante. Para consultar o resultado, será necessário informar o CPF e senha criada na hora de fazer a solicitação. Para participar do exame, os estudantes, com ou sem isenção da taxa, devem fazer a inscrição no período de 6 a 17 de maio. HABEAS CORPUS - O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu destaque no julgamento de um habeas corpus para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que começara a ser realizado no plenário virtual da Segunda Turma. Com o pedido de destaque, o caso será levado à sessão presencial do colegiado. Ainda não há data. A Segunda Turma do STF é formada pelos ministros Gilmar, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia e Edson Fachin, relator do habeas corpus. O pedido de destaque é de ontem. ENSINO A DISTÂNCIA - Em crescimento e com polos até fora do país, o ensino a distância (EaD) está diante de um impasse. Conselhos profissionais de diferentes áreas têm aprovado resoluções que proíbem os estudantes formados nessa modalidade de exercerem a carreira. A decisão foi tomada recentemente pelas entidades representativas de Arquitetura, Farmácia, Medicina Veterinária e Odontologia. Elas argumentam que não é possível garantir formação de qualidade com aulas online e que atividades práticas são essenciais. Representantes das universidades, por outro lado, decidiram ir à Justiça. Afirmam que há preconceito com a modalidade e que os cursos a distância têm algumas atividades presenciais obrigatórias, o que garante qualidade. CASOS DE DENGUE - O Rio Grande do Sul tem 121 casos confirmados de dengue em 2019, segundo boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). São 72 ocorrências autóctones – quando a doença é contraída no Estado – e outras 49 importadas. O número total de suspeitas da doença é de 614. Ao todo, 339 cidades registraram infestação do mosquito Aedes aegypti. O boletim aponta que a incidência de casos autóctones no Estado não havia acontecido no mesmo período de 2017 e de 2018. SERVIÇOS - O volume de serviços prestados no Rio Grande do Sul recuou 0,8% na passagem de janeiro para fevereiro, repetindo o ritmo de queda registrado no primeiro mês do ano (0,8%). No País, o volume de serviços recuou 0,4% em fevereiro ante janeiro e subiu 3,8% no confronto anual. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O desempenho por segmento no Estado mostra que três das cinco atividades pesquisadas tiveram alta. Serviços prestados às famílias (4,0%), serviços profissionais, administrativos e complementares (3,8%) e transportes e correio (1,9%) somaram os dados positivos. Já a queda mais expressiva foi sentida pelo segmento outros serviços, que recuou 7,8%, seguido de serviços de informação e comunicação (-1,1%).

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

2

OLHO DA RUA INDICADORES Poupança 11.4.2019 ...........................0,38 % Ouro 12.4.2019....................... R$ 160,03 (gr) Dolar Comercial ............................ R$ 3,8883 Dolar turismo ............................... R$ 4,0400 Euro .............................................. R$ 4,3900 IPC/FIPE Fev/2019 ............................ +0,54% INPC Fev/2018.................................. +0,54% IGPM Fev/2019 .....................................0,88% IPCA Fev /2019 .....................................0,43% ICV Diese Fev/2019 ..............................0,78% TR Fev/2019 ........................................ +0,0% SELIC Fev/2019 .................................. +6,5%

Com a popularização dos telefones celulares e posteriormente os smartphones, um elemento passou a ficar quase invisível no cotidiano. O orelhão, como é conhecido o telefone público instalado em praças e calçadas de todo o Brasil, é cada vez menos utilizado. Na Escola 15 de Novembro, um exemplar ainda é preservado na parede do educandário, e funciona.

ENTRE ASPAS "Vamos simplificar o sistema de impostos, vamos criar uma estrutura que exija menos esforço do contribuinte. Faremos uma reforma tributária que traga recursos para base e reduza os desperdícios." Secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra "Estou preocupado com o transporte de cargas, com os caminhoneiros, são pessoas que fazem o transporte de cargas, de riquezas, Norte a Sul, Leste a Oeste e tem que ser tratado com o maior carinho e consideração (sic). Nós queremos um reajuste, reajuste não, um preço justo para o óleo diesel." Presidente Jair Bolsonaro "Até mesmo a oposição, quando discute conosco a proposta, admite e reconhece a necessidade de se reestruturar o sistema previdenciário." Secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho "Não dou conselho para quem é presidente, eu dou palpite. Meu palpite é que ele reúna, como fiz no passado, as várias bancadas, até separadamente. A bancada de cada partido. Eu trouxe o Congresso para governar comigo. Acho que o Bolsonaro está fazendo isso e, evidentemente, no instante em que ele consiga aprovar a Previdência, a economia dá um salto." Ex-presidente Michel Temer

LOTERIAS NÚMEROS EXTRA-OFICIAIS

1º 2º 3º 4º 5º

-

5.012 7.107 3.115 4.051 9.624

QUINA

CONCURSO nº

4949

14 62 68 70 80 LOTOFÁCIL CONCURSO nº

1800

01 02 05 06 07 08 10 12 13 14 15 16 20 21 22 PREVISÃO DO TEMPO Fonte: Climatempo

Getúlio


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

3

PARQUE DA PEDREIRA

Prefeitura tenta alternativa para obras Iniciadas em 2012, as obras que envolvem o complexo do Parque Popular da Pedreira, no bairro Thomé de Souza, seguem indefinidas. Mesmo após o governo federal estipular, através de decreto, o dia 30 de setembro deste ano como data limite para a conclusão do Parque, a prefeitura de Ijuí ainda busca alternativas para a estrutura, que envolve revitalização de áreas degradadas, construção de moradias populares e espaços de convivência e lazer. Incluso no lastro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), da União, o projeto do Parque não receberá recursos extras para que seja finalizado - assim como as mais de mil iniciativas inclusas no PAC em todo o País. A determinação é do ministro da Economia, Paulo Guedes, que intermediou diretamente a edição do decreto que determinou, além do prazo para entrega das obras, a obrigatoriedade de de-

volução de recursos caso a data limite não seja cumprida. Nesta semana, a prefeitura de Ijuí incluiu em sua comitiva que foi a Brasília, para a Marcha de Prefeitos, a secretária de Planejamento e Regulação Urbana, Márcia Boniati, a fim de tentar viabilizar uma solução para o Parque da Pedreira. No modelo atual, mesmo com uma reconfiguração do projeto que suprimiu diversos itens, a prefeitura de Ijuí terá de arcar com os custos das obras de finalização do projeto. Em conversa com o Grupo JM, a secretária explicou que, ao longo dos últimos anos, as verbas federais para o Parque da Pedreira eram liberadas de acordo com a evolução das obras. Como os trabalhos atrasaram, pelos mais variados motivos, o projeto deixou de receber cerca de R$ 2,6 milhões, que serviriam justamente para implementar todos os elementos previstos no escopo original do complexo

urbano. "Falamos com técnicos na pasta do Desenvolvimento Regional. Eles nos disseram que há demandas de outros municípios na mesma condição, com contratos do PAC impactados por essa portaria. Essas demandas foram mostradas diretamente ao ministro Paulo Guedes, mas ele está irredutível nessa questão de conter o repasse de recursos", afirma a secretária Márcia Boniati. Há pouca esperança em reverter as duras regras da portaria sobre os contratos do PAC e, por isso, a ideia é que se consiga uma espécie de aditivo para evitar que o Município tenha que arcar com o custo das obras para dar funcionalidade ao Parque. "Já reconfiguramos o projeto, e estamos trabalhando com afinco para terminar até setembro. Paralelo a isso, estamos tentando junto ao governo federal ver o que é possível", aponta a titular do Planejamento. "A

Com impasse sobre recursos, Parque da Pedreira segue inacabado

própria CNM (Confederação Nacional dos Municípios) é muito clara, a assessora que nos auxiliou disse que essa questão caiu na mão do ministro, e ele está cortando em todas as

pontas. Mas vamos ver o que é possível, uma alternativa seria o Ministério nos custear somente as obras para a funcionalidade do Parque, para que não tenhamos esse gasto", projeta.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

4

DECISÃO JUDICIAL

Proposta de recuperação da Cotrijui é negada Em despacho publicado na última semana, o titular da 1ª Vara Cível do Fórum da comarca de Ijuí, Guilherme Eugênio Mafassioli Corrêa, indeferiu, ou seja, negou a inclusão do Plano de Recuperação da Cotrijui no processo que se destina a definir o futuro do patrimônio da cooperativa, bem como os valores devidos a credores. Nos últimos meses, a Associação dos Credores, Amigos e Interessados no Soerguimento da Cotrijui (Acaisc) vem se colocando como uma espécie de alternativa à liquidação da cooperativa, indicada como o caminho mais provável pela administração judicial que controla a instituição atualmente. Assim, a associação protocolou na Justiça um Plano de Recuperação, solicitando que o juiz responsável considerasse a proposta, revertendo o processo de liquidação pelo qual a Cotrijui passa - em 2018, a liquidação passou da modalidade extrajudicial,

ou seja, tocada por diretoria eleita pelos próprios associados, para liquidação judicial, o que selou a intervenção na instituição. Primeiramente sobre o pedido, o juiz Guilherme Corrêa apontou que, mesmo após o processo assemblear de 2015 que aprovou o processo de liquidação, os associados poderiam ter decidido pela destituição dos liquidantes, com nomeação de outros que demonstrassem maior interesse na recuperação da cooperativa, desde que a decisão fosse tomada em assembleia. Como nenhuma medida foi tomada, e a situação financeira da Cotrijui se deteriorou, o pedido para conversão da liquidação acabou acatado pela Justiça. Sobre o plano da associação, o magistrado também observou fragilidades. “Assim, embora louváveis os esforços empreendidos pela Acaisc para manutenção da cooperativa, entendo que, frente à situação complexa e extremamente delicada da Cotrijui, eventual

plano de reestruturação, para ser acolhido, deveria vir de forma sólida e objetiva, com a demonstração da efetiva existência de capital a ser investido e, principalmente, a sua origem e quantificação, o que não ocorreu”, disse o magistrado na sentença. O soerguimento da Cotrijui, pelo plano apresentado, passava invariavelmente pela recuperação do setor de comercialização de grãos da cooperativa. “Ainda, pode-se verificar que o estudo referente aos grãos a serem depositados na cooperativa conta com o depósito em massa por parte dos produtores, os quais há muito tempo perderam confiança na Cotrijui e já não depositam, em parte ou no todo, o produto colhido. Esta situação, aparentemente, não foi considerada para fins de verificação da média de grãos a ser arrecadada. Ressalto que essa falta de confiabilidade dos produtores é fato notório na cidade e região, e sua reversão, se possível, somente ocorreria

Em recuperação judicial, cooperativa ainda enfrenta 'disputa' interna

ao longo de muitos anos, não se considerando possível em curto espaço de tempo”. Para finalizar o texto de sua decisão, o juiz ainda aponta que seria perigoso empreender um plano de recuperação neste momento. “E, não havendo demons-

tração da real possibilidade de manutenção da cooperativa, entendo ser temerário deixar que os associados e produtores, novamente, depositem suas esperanças na Cotrijui com o plano ora proposto, havendo, por fim, grande probabilidade de que acabe por ser liquidada, lamentavelmente”.

PEC de reforma Tributária tem redução de encargos a empresas Enquanto a proposta de reforma da Previdência tramita nas comissões da Câmara dos Deputados, o governo federal já trabalha para que, nos próximos meses, outra proposta de reforma: a Tributária. Anovidade é a troca de até cinco tributos federais por uma única cobrança. A proposta também vai acabar com a contribuição ao INSS que as empresas pagam atualmente sobre a folha de pagamentos. Em substituição, duas opções estão à mesa: a criação de um imposto sobre todos os meios de pagamento - cheques, cartões de crédito e até mesmo dinheiro vivo - ou um aumento adicional na alíquota do imposto único. Em outra frente, segundo explicou o secretário da Receita, Marcos

Cintra, além de unificar os impostos federais, o governo vai preparar com a Câmara dos Deputados uma PEC para criação de um tributo que vai unificar, numa segunda etapa, o imposto único federal com o ICMS (estadual) e ISS (municipal). O nome desse tributo único que será cobrado pelos três governos será Imposto de Bens e Serviços (IBS). Essa segunda PEC, segundo o secretário, terá como base proposta elaborada pelo economista Bernard Appy, diretor do Centro de Cidadania Fiscal (CCiF). A apresentação da proposta de Appy foi articulada semana passada por Maia para se antecipar ao governo. O texto do Legislativo também defende a unificação de impostos e a simplificação do setor.

Em análise feita a pedido do Grupo JM, o advogado tributarista Valmor Aliev avaliou os pontos da proposta. "O projeto traz alguns itens diferenciados, como a unificação de alguns tributos, e se for adiante haverá uma mudança bastante significativa. O modelo tributário de hoje, além de seu custo ao redor de 35% do PIB, é extremamente complexo em virtude da quantidade de tributos, então essa unificação é boa. Por outro lado, não vejo que essas medidas combatam um problema grave do modelo tributário, que é um peso maior dos impostos sobre o consumo, que acaba invariavelmente penalizando aqueles que ganham menos", afirmou o especialista.


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

ANÁLISE

Desconto sindical por boleto é 'mais justo'

No início deste mês, o governo federal editou medida provisória (MP) determinando que contribuições de trabalhadores para os sindicatos não poderão mais ser descontadas diretamente do salário. A MP é assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, determina que o chamado imposto sindical deve ser pago exclusivamente por boleto bancário. Desde a reforma trabalhista que entrou em vigor em 2017, a contribuição sindical deixou de ser obrigatória. Os trabalhadores precisam manifestar a vontade de contribuir para o sindicato da categoria, mas as empresas podiam continuar a descontar diretamente da folha dos empregados. Para a advogada Ilhana Vendrusculo, especialista em Direito do Trabalho, a medida corrobora entendimento já constante na nova

lei trabalhista, sobre o direito de o trabalhador optar pela contribuição a suas entidades sindicais. A grande questão, porém, foi a série de ações judiciais impetradas por sindicatos, alegando ser excessivamente oneroso o sistema de emissão de boletos para cobrança individual dos valores, que antes eram descontados diretamente pelas empresas. "Essa é uma questão que ainda está em discussão no âmbito jurídico. No entanto, a orientação que tenho dado a meus clientes é de que não descontem. A meu ver, o desconto é uma questão de liberdade individual, se o funcionário tem interesse em contribuir ele pode fazer isso diretamente no sindicato, não há necessidade de intermédio, e a empresa entrar nessa questão é ferir a liberdade do empregado", afirma a especialista. "Cada um tem que buscar o que é seu, ninguém ganha nada

Ilhana Vendrusculo

esperando sentado, é a visão que tenho. Da mesma forma, os sindicatos também precisam buscar seus interesses", finaliza Ilhana Vendrusculo.

5

Economia fraca deve conter inflação no País O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, ficou em 0,75% em março, acima dos 0,43% de fevereiro, pressionado principalmente pela alta dos preços de alimentos e combustíveis, segundo o IBGE. O percentual é o mais elevado desde 2015, ano de forte recessão econômica no País. Embora questões de mercado, como a interferência climática para a oferta de alimentos, tenha pressionado os preços para cima, especialistas apontam que ainda é cedo para determinar o comportamento inflacionário de 2019. "No Brasil estamos escaldados com relação à inflação, sempre temendo que ela possa vir com força. No entanto, não há fundamentos que possibilitem um aumento acelerado de preços, principalmente porque não há capacidade de compra por parte da população. O orçamento das famílias não permite que haja reajuste de preços sistemático. Quem fizer isso não terá para quem vender seus produtos",

avalia o professor de Economia da Unijuí, Dilson Trennepohl. A opinião é corroborada pelo gerente do IBGE, Fernando Gonçalves, para quem somente a partir do indicador de julho será possível ter uma "noção melhor de como esse indicador vai se comportar”. O que está em curso, neste momento, conforme Trennepohl, é o fenômeno chamado de inflação de custos. "A indústria, especialmente, conseguiu reduzir um pouco da ociosidade de sua produção, e isso em alguma medida requer alguma recomposição para cobrir esses custos, sob pena de trabalhar com prejuízos", aponta o economista. De qualquer maneira, o resultado de março fez com que o índice acumulado em 12 meses avançasse para 4,58%, acima da meta central de inflação do governo para 2019, que é de 4,25%, e maior índice para o período de 12 meses desde fevereiro de 2017 (4,76%). É a primeira desde outubro do ano passado que a inflação no acumulado em 12 meses supera o centro da meta oficial.


Jornal da Manhã

OPINIÃO

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

REDUZIR O DESEMPREGO Ao completar 100 dias de governo, tanto no País como no Estado, está cada vez mais evidente a necessidade de ações concretas para retomar a estabilidade econômica para garantir a abertura de novas vagas de trabalho. Os 13,1 milhões de desempregados no Brasil esperam por novas chances de um emprego formal. Como as projeções de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2019 estão caindo, o Ministério da Economia prepara um pacote de medidas para aumentar a produtividade, o emprego e tentar destravar a atividade econômica. Previstas para acontecer em 90, 180 e 360 dias, as ações foram formuladas em quatro grandes planos que serão anunciados ao longo de abril: Simplifica, Emprega Mais, Brasil 4.0 e Pró-mercados. É isso os que os brasileiros querem para que a morosidade pela qual está sendo acusado o atual governo federal seja dissipada o mais rápido possível. O primeiro projeto, o Simplifica, é conjunto de 50 medidas para desburocratizar a vida do setor produtivo. É tudo o que o empresariado em geral quer ouvir, e não é de hoje, e que simplificar os processos, O Ministério da Eco- neste momento, fará nomia prepara um pa- muito bem à economia cote de medidas para nacional. Reformular o eSoaumentar a produtivicial, outra boa ideia, mas dade, o emprego e tentar hoje ainda complexa, destravar a atividade será uma das primeiras econômica. Previstas medidas. Trata-se do para acontecer em 90, formulário digital por 180 e 360 dias, as ações meio do qual as emforam formuladas em presas comunicam ao quatro grandes planos. governo informações relativas aos trabalhadores, como vínculos, contribuições previdenciárias, folha de pagamento, aviso prévio e dados sobre o FGTS. É um meio moderno e rápido para os empregadores domésticos, nem tanto para quem tem um negócio. Já no programa Emprega Mais, o governo adotará uma nova estratégia nacional de qualificação de pessoal, que vai usar o modelo conhecido como vales, que serão oferecidos para empresas e trabalhadores investirem na qualificação. O financiamento será feito uma parte pelo governo e a outra com recursos que são atualmente direcionados ao Sistema S. No plano Pró-mercados, a ideia é retirar, por meio de mudanças regulatórias, as barreiras ao pleno funcionamento do mercado. Nas áreas escolhidas estão as do saneamento, medicamentos, óleo e gás, bancos, propriedade de terras e algumas áreas de telecomunicações. Há outros planos, mas o bom de tudo é que a meta é simplificar, a fim de que os investimentos possam fluir mais rapidamente e sem tanta burocracia. Neste atual cenário de crise, o importante é destravar a economia nacional. Ainda que as medidas sejam, em tese, a repetição de promessas, a esperança é mesmo que elas consigam gerar empregos pelo menos para o final do ano ou 2020. A crise econômica tem como contrapartida a crise política, sendo que este cenário precisa ser revertido o quantos antes. Encontrar soluções realistas que possam resolver problemas estruturais e conjunturais e que façam reacender o interesse dos investimentos privados no Brasil, principalmente no setor de infraestrutura.

Jornal da Manhã GRÁFICA E EDITORAJORNALÍSTICA SENTINELA LTDA. CNPJ: 87.657.854/0001-23

Fundado em 1º de Maio de 1973

6

ENTREVISTA Por que o Brasil precisa fazer a reforma da Previdência? Do que temos posto atualmente, quais os impactos na vida do cidadão que busca a aposentadoria? Temos diversos aspectos que vão impactar diretamente na vida de todos os segurados, inclusive daqueles que já estão aposentados. Normalmente, a gente reflete a reforma da Previdência como algo para aqueles que ainda não se aposentaram ou estão longe disso acontecer. Aqueles que já se aposentaram podem ficar tranquilos em relação às alterações na Previdência? Não é bem assim, porque as questões que se referem ao reajuste dos valores dos benefícios também sofrerão impactos, então esse é um dos pontos que é importante chamar a atenção e especialmente esclarecer a população, porque é um comprometimento que toda a sociedade deve fazer na análise dessa proposta. Além disso, temos um ponto bastante relevante, e é importante que a gente deixe claro, que não é só uma questão de direito. Normalmente, estamos vendo nos debates da Comissão de Constituição e Justiça, dizendo que só irão analisar as constitucionalidades dessa proposta. Mas, a constitucionalidade é algo importante, se não o mais importante. Toda essa proposta precisa estar de acordo com a Constituição federal. Na terça-feira, tivemos uma audiência pública no Teatro do Sesc de Ijuí, e conseguimos trazer alguns estudiosos do Direito Previdenciário, outros da advocacia e da sociedade, para podermos discutir alguns desses pontos que, em regra, o que se consegue enxergar é um cenário bastante sombrio, se essa proposta se efetivar nos moldes que ela apresenta. O debate estabelecido com a sociedade, pode, de alguma forma, aprimorar essa proposta? A OAB, por exemplo, conseguirá intervir ou ficará apenas na esfera política? Temos como sociedade, a proposta dessas audiências públicas que estão acontecendo aqui no RS, e em outros Estados do País, é que, em decorrência delas, depois de proporcionar o debate, ouvindo a sociedade, fazendo com que participe, se inteire do texto, das propostas, e se posicione a respeito deste tema. Em decorrência dessas movimentações, a OAB extrairá uma carta, de cada uma dessas audiências, com as reflexões proporcionadas, e a OAB em nível federal, se compromete a fazer esse contato na esfera política, no sentido de levar essas considerações até os congressistas. Fica claro que é preciso, sim, mexer na atual estrutura atual que temos. Como fazer isso, de uma forma que não cause tantos prejuízos e tenha benefícios ao governo e à Economia? É fato que o Estado brasileiro em si, de uma forma geral, está passando por uma crise. Mas, o que se coloca neste momento é que a reforma da Previdência salvaria o País. Eu acredito, pessoalmente, e depois de me inteirar da proposta, com informações e com este debate, me parece que sim, precisamos de alguns ajustes. Não sei se a via da reforma da Previdência, como se põem, é a salvação. É fato que precisamos de reajuste. A proposta vem com aquela propaganda dizendo que iremos economizar mais de R$ 1 trilhão em 10 anos, e aí mexendo nos direitos daquelas pessoas que basicamente recebem

Diretor: Edmundo H. Pochmann Editora: Jocelaine Simão redacao@jornaldamanhaijui.com

Rua Albino Brendler, 122 Centro - 98700-000 IJUÍ/RS Cx. Postal 518 - (55)3331-0300

Jornal da Manhã: (55) 3331-0300 atendimento@jornaldamanhaijui.com Rádio JM: (55) 3331-0301 radio@jornaldamanhaijui.com Representantes Comerciais: Grupo de Diários

www.clicjm.com

Nelci Lurdes Gayeski Meneguzzi

Professora de Direito Previdenciário da Unijuí entre um, dois, três salários mínimos como benefícios. E temos grandes estruturas que a princípio ficam fora, em um primeiro momento. Se formos analisar, há pouco tempo, pegando a aprovação da PEC do Milhão, que retirou e deu isenções fiscais ao segmento petrolífero, e essas isenções fiscais em 10 anos sofreram R$ 1 trilhão. Então, estamos com algumas distorções. Precisamos cobrar as dívidas das empresas, das pessoas que devem. Talvez, canalizar em um primeiro momento para essas questões, fosse o mais adequado, para daí sim mexer em direitos, em garantias, que a gente já tem estabelecido em nossa legislação. Mas, sim, precisamos de ajustes até porque estamos com problemas sérios nas áreas da Saúde, Educação, Segurança Pública. Em termos constitucionais, de legalidade, a forma como este projeto foi elaborado, o conceito está adequado à legislação brasileira? As discussões que se põem é de que temos algumas questões inconstitucionais nesta proposta, especialmente pelo formato que ela se apresenta. Uma das posições inconstitucionais que se tem, é que na Constituição federal, temos um artigo que diz assim: toda alteração na Previdência Social deve estar embasada em um cálculo, isso quer dizer que é uma ciência que vai fazer uma análise do impacto dessas alterações, das expectativas de vida e verificar se essa proposta, realmente é a mais adequada. E nesse momento, a PEC 06/2019 não vem acompanhada dessa projeção. As projeções que acompanham aqui são tão somente econômicas e políticas. Então, essa proposta destrói por completo aquela ideia de seguridade social, que a Constituição de 88 trouxe, especialmente quando se suscita a possibilidade da capitalização. A capitalização, já existente em outros países de mundo, se mostra bastante frustrante, bastante difícil de manter ou sequer chegar a um salário mínimo nacional como benefício. Então, temos esses pontos que são bastante preocupantes para a população brasileira.

Impressão em Off-Set Rotativa Cia de Arte CNPJ 92.107.978/0001-75 Rua Albino Brendler, 146 - IJUÍ/RS (55) 3331-0318 | 3331-0320 (após às 18h)

ciadearte@jornaldamanhaijui.com

ASSINATuRAS E CIRCuLAÇÃO: (55) 3331-0315 | 3331-0317 3331-0321 SEMEStRAl: R$ 220,00 ANUAl: R$ 440,00 CORREIO: R$ 440,00 (SEMEStRAl); R$ 880,00 (ANUAl)


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

7

ENCONTRO EM IJUÍ

Sindicato Médico apresenta diretoria

A nova diretoria do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) esteve ontem na cidade, participando de um encontro com médicos associados, no Hospital de Caridade de Ijuí (HCI). Durante o encontro, foi realizada a apresentação da nova gestão e também da chamada Diretoria de Interior, recentemente implantada. Em contato com o Grupo JM, o vice-presidente do Simers, Edson Prado, elogiou o corpo clínico que atua na região e, também, as boas condições de trabalho oferecidas aos médicos de Ijuí. De acordo com ele, a nova direção do Sindicato Médico foi eleita para a diferença. Para modificar uma estrutura que estava mantida há 20 anos. “A nossa proposta é de transparência e, sobretudo, de compartilhamento da gestão e parceria com outras entidades. É o que estamos, inclusive, promovendo nesta visita a Ijuí. Iremos mostrar que que-

remos ter uma interlocução com Brasília, que é de onde partem os recursos para a área da saúde, por entendemos que, auxiliando na busca de verbas, qualificaremos e ampliaremos o atendimento à população”, explicou. Entre os principais temas a serem trabalhados pelo Simers, está a natalidade médica, segundo Prado. Há uma “proliferação de escolas médicas”, que “não correspondem à verdadeira necessidade da população". “Precisamos de um atendimento de qualidade e não apenas de um grande número de profissionais. Precisamos debater o subfinanciamento do SUS e a contratação de médicos, já que muitos são empregados de qualquer jeito, sem que haja uma segurança jurídica. E precisamos de boas condições de trabalho. Ijuí é uma ilha quando falamos de bom atendimento, mas essa situação não se repete em outras localidades”, explica.

Diretor de Interior, Fernando Berti explicou que “pela primeira vez na história” do sindicato, o setor foi criado. “Desde a época de campanha, identificamos que era uma fragilidade a ausência de um sindicato no interior, para atender à demanda dos profissionais. E nosso objetivo, mais do que descentralizar a atuação política, é compartilhar parcerias, benefícios que impactem a vida do médico.” De acordo com Berti, a maioria das demandas coletivas, como atraso salarial e más condições de trabalho, se encontram na metade sul do Estado. Na metade norte, a situação é um pouco melhor, com mais demandas individuais. “Mas há problemas comuns, como o debate que precisa ser feito sobre o financiamento da saúde, sobre a dificuldade de o governo e de o IPE cumprirem com os pagamentos. Acreditamos que a situação do Sistema Único de Saúde não se deve ape-

Diretoria do Simers participou de um encontro com associados ontem, no HCI

nas à falta de dinheiro e de gestão, mas ao seu formato, que se tornou insustentável. Hospitais como o HCI, que atendem mais de 70% dos pacientes pelo SUS, têm dificuldades de fechar as contas. Precisamos de um novo modelo de financiamento.” Delegado regional, o médico Armindo Pydd contestou a afirmação do colega, de que Ijuí é uma ilha em excelência. E destacou que a cidade ainda tem problemas a serem combatidos, como o deslocamento de pacientes para atendimento na média e alta complexidade, a demora

para se conseguir uma consulta ou uma cirurgia. “Precisamos reformular o SUS. Um sistema totalmente gratuito, para todos, não se sustenta. Precisamos falar de coparticipação”, afirmou. O pagamento de taxas por pacientes inibiria, na sua avaliação, a posição de pessoas que realizam um exame pelo SUS e não aparecem para retirá-lo. Ou aquelas que buscam uma consulta, na segunda-feira, em busca de um atestado. Outro ponto que precisa ser debatido, como reforça, é a judicialização na saúde.

Em Conferência, comunidade define prioridades na Saúde

Iniciada na quinta, Conferência Municipal foi finalizada ontem, no Salão de Atos

A comunidade de Ijuí definiu ontem, durante o fechamento da 9ª Conferência Municipal de Saúde, quais as principais necessidades da área. As propostas de melhoria serão levadas à Conferência Estadual, que será realizada entre 24 e 26 de maio, em Porto Alegre; e à Conferência Nacional, que acontecerá de 4 a 7 de agosto, em Brasília. Conforme destaca a vicepresidente do Conselho Municipal de Saúde, Luciane Sarturi, o financiamento do Sistema Único de Saúde esteve entre as

principais pautas do evento, que abordou o tema "Democracia e saúde". A comunidade se colocou favorável à revogação das Emendas Constitucionais 86 (que trata da distribuição de recursos no SUS) e 95 (que congela por 20 anos os gastos públicos). Cobrou-se uma maior fiscalização sobre a venda de agrotóxicos, com intensificação da fiscalização e aplicação de multas mais severas, em caso de irregularidades. As sugestões da comunidade

versaram, ainda, sobre a implementação da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e manutenção dos Cerests nos municípios. Também, sobre o fortalecimento da Atenção Básica, reestruturação das Estratégias de Saúde da Família e o fortalecimento da política de assistência farmacêutica. Foi citada, ainda, a necessidade de garantia de um plano de carreira nacional para os servidores do SUS e a garantia de 10% do PIB para a saúde pública.


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

CURTAS NA ESCOLA

Professores e alunos iniciam preparação

8

Tiradentes realiza formatura de incorporação No Palco das Etnias do Parque de Exposições Wanderley Burmann, foi realizada, ontem à noite, a formatura de incorporação dos novos alunos do Colégio Tiradentes da Brigada Militar de Ijuí, com entrega das boinas. Segundo o comandante do Corpo de Alunos, tenente Nilton Vergílio Fredi Filho, a solenidade simboliza um rito de passagem aos estudantes. “A formatura marca o regramento inicial, a adaptação aos valores do Colégio Tiradentes. Estes 67 alunos, que receberam as boinas ontem, ingressaram no dia 4 de fevereiro e passaram por um período de adaptação. Eles conheceram a estrutura militar da nossa escola, tiveram treinamen-

tos diários, e passaram de fato a ser alunos do Colégio Tiradentes, dentro e fora do nosso espaço. Porque, mesmo longe da sala de aula, os estudantes precisam assumir uma postura centrada aos princípios do Colégio”, reforçou o tenente. A partir da formatura, os alunos deixam de usar o abrigo, uniforme de rotina desde o mês de fevereiro, e passam a usar o uniforme CT2, azul claro, com a boina. Como lembra o tenente Nilton, a cerimônia é geralmente realizada no dia 21 de abril, Dia de Tiradentes. No entanto, como a data cairá no feriado de Páscoa, a formatura foi antecipada.

Primeira oficina do 3º Festival Estudantil foi realizada na Escola Estadual Dr. Roberto Low, de Nova Ramada, na quinta-feira

Na última quinta-feira, foi realizada a primeira oficina do Festival Estudantil Curtas na Escola, que está em sua terceira edição. A formação foi realizada na Escola Estadual de Ensino Médio Dr. Roberto Low, de Nova Ramada, que decidiu aderir à iniciativa neste ano, após conferir os bons resultados do projeto que é realizado pelo Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) da 36ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), e promovido pelo Jornal da Manhã. Conforme explicou o profes-

sor do NTE, Adriano Ricardo Ceretta, durante o encontro, professores e estudantes receberam informações sobre criação e formatação de roteiros, técnicas de filmagem e captura de imagens. O Festival, que conta com apoio do Sesc e Unijuí, envolve educadores e estudantes das escolas da região de abrangência da 36ª CRE, escolas particulares e municipais de Ijuí. “Iniciamos esta terceira edição dando uma atenção especial às escolas que estão participando pela primeira vez do Festival. Em

maio, teremos quase uma semana dedicada à realização de oficinas no NTE, quando receberemos escolas de Ijuí e da região”, informou o professor. Nas oficinas, que serão realizadas de 6 a 9 de maio, serão trabalhadas questões como criação e formatação de roteiros, técnicas de filmagem e edição de vídeos. Agendamentos podem ser realizados pelo telefone 3333-0305. Buscando por “Festival Curtas na Escola” no Facebook, é possível curtir a página do projeto e acompanhar as novidades deste ano.

Formatura, com entrega de boinas, foi realizada ontem à noite, no Parque

Escolas da rede estadual têm Dia D de debate sobre a BNCC Ocorreu ontem, em todo o Estado, o primeiro “Dia D” de estudos para implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) nas escolas públicas e privadas. Após a elaboração dos referenciais curriculares da Educação Infantil e do Ensino Fundamental nos Estados em 2018, a ação promove o começo da discussão para a construção dos documentos curriculares no território do município.

Nos educandários da rede estadual de Ijuí e da região, os alunos foram dispensados para que equipes diretivas, professores e funcionários pudessem se dedicar à reflexão das propostas. Conforme explicou o titular da 36ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Cláudio de Souza, no ano passado ocorreu a aprovação da BNCC para as três etapas da Educação Básica: Educação Infantil, Ensino Fun-

damental e Ensino Médio. “A Base Nacional é um documento normativo, que define o conjunto progressivo de aprendizagens que são essenciais e que todos os estudantes devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica”, explicou o coordenador. Já o Referencial Curricular Gaúcho (RCG) é um documento produzido em regime de colaboração entre Secretaria Estadual de Educação, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe-RS). Ele vai nortear escolas públicas e privadas do Estado. “As mudanças seguem as diretrizes da BNCC e valerão para Educação Infantil e Ensino Fundamental neste primeiro momento. É bom dizer que o RCG está estruturado em seis cadernos pedagógicos, que abrangem etapas e áreas do conhecimento”, reforça.

Na Escola Ijuí, momentos de estudos envolveram professores ao longo do dia

Ao longo de todo o ano, serão realizados quatro “Dias D”. O segundo acontecerá em 17 de junho, o terceiro em 29 de agosto e o quarto em 23 de outubro. A Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) está trabalhando na elaboração de toda a parte pedagógica e metodológica desses quatro dias. Ontem pela

manhã, os profissionais realizaram um diagnóstico e, depois, participaram de um desafio, onde foram trabalhadas as dez competências da BNCC. Os alunos da rede estadual foram dispensados das aulas, mas os quatro Dias D já foram acrescidos ao calendário letivo, com previsão de recuperação.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

9

ABRIL VERDE

Mês visa redução de acidentes de trabalho

Diversas ações devem marcar a campanha Abril Verde, em todo o País, que tem como foco alertar os trabalhadores sobre os riscos de acidentes de trabalho. Palestras educativas, oficinas de capacitação, blitz educativa entre outras atividades, serão realizadas nas empresas. Engenheira eletricista, e engenheira em segurança do trabalho, Caroline Daiane Raduns destaca a importância de adotar medidas preventivas a fim de reduzir o elevado número de acidentes e mortes relacionadas ao trabalho. "Temos equipamentos de proteção individual e de proteção coletiva, que garantem a segurança do trabalhador, mas, além disso, as atitudes seguras também são muito importantes. A consciência do trabalhador, quando ele desenvolve suas atividades, suas ações diárias, é sempre de refletir sobre suas atitudes e em como elas irão impactar, tanto em suas atividades quanto na dos colegas", resumiu, em entrevista ao Grupo JM, ontem. É para evitar que as estatísticas cresçam que a campanha visa conscientizar e

capacitar os trabalhadores para prevenir os acidentes. "A doença do trabalho, os acidentes de trabalho provocam inúmeras vítimas, e temos situações de impactos tanto para a empresa, no momento de um acidente, quanto para o trabalhador. De uma forma geral, o impacto acaba sendo muito maior do que aquilo que visualizamos. Claro que, falando de um impacto econômico temos tanto para a empresa quanto para a Previdência, mas, além disso, temos que considerar que existem situações indiretas, como, por exemplo, alguma deficiência e a possibilidade de não retorno ao trabalho", pontua Caroline. Acidente de trabalho é aquele que ocorre pelo exercício da atividade profissional a serviço da empresa ou pelo exercício dos segurados especiais, provocando lesão corporal ou perturbação funcional, permanente ou temporária, que cause a morte, a perda ou a redução da capacidade para desenvolvimento do trabalho. Segundo dados do Ministério Público do Trabalho (MPT), o Brasil ocupa o

quarto lugar no ranking mundial no que diz respeito aos acidentes de trabalho. A cada 48 segundos ocorre um acidente e a cada 3h38 um trabalhador perde a vida pela falta de uma cultura de prevenção à saúde e à segurança do trabalho no país. "É muito importante que haja um treinamento constante da utilização dos equipamentos de proteção, e também, de uma forma geral, treinamentos que provoquem o pensamento e a reflexão sobre as condutas no dia a dia, para que tenhamos atitudes conscientes e, assim, evitando maiores problemas de uma forma geral", orienta a engenheira. Caroline defende a presença de um engenheiro em segurança do trabalho dentro de ambientes coorporativos, com intuito de orientar os profissionais, criando um ambiente de trabalho mais seguro. "É muito importante porque ele [engenheiro] assume uma posição de referência na área, por uma visão ampla que ele possui, sobretudo aquilo que é desenvolvido, sobre os processos que acontecem junto àquela instalação e ele está preparado para

Pompeo destina recursos à Apae de Ijuí A Associaçõe de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Ijuí presta atendimento, por meio da Clínica Interdisciplinar, a 468 pessoas com deficiência do município e região. Na tarde de ontem, o filho do deputado federal Pompeo de Mattos (PDT), Matheus Pompeo de Mattos entregou à indicação de emenda parlamentar no valor de R$ 100 mil à presidente da entidade Avani Zwanviger. O recurso, que deverá chegar até o final do ano, será utilizado no pagamento do 13º salário e férias dos funcionários, uma vez que a Clínica Interdisciplinar tem déficit mensal considerável. "Veio em boa hora, para subsidiarmos o déficit da clínica, que sempre nos falta. Recebemos R$ 38 mil, pelo SUS, e R$ 12 mil de subsídio da

Avani recebeu de Matheus a indicação de emendas parlamentar, ontem

prefeitura, também de Catuípe e Bozano, e sempre nos falta uma folha e meia durante todo o ano", conta Avani. No próximo mês, a entidade

realiza a terceira edição do Apae em Ação, e a presidente antecipa o convite à comunidade. "Para nós, é sempre um prazer poder mostrar nosso trabalho."

Caroline Daiana Raduns

orientar, de uma forma geral, a condução dos trabalhos, e também de uma forma mais específica, analisando cada uma das ações, e das atividades que são desenvolvidas nas empresas", finaliza.

Parque Ativo já tem atividades confirmadas A próxima edição do Parque Ativo será realizada de 24 a 26 de maio, no Parque de Exposições Wanderley Burmann. Serão oferecidas atividades de esporte, lazer e cultura gratuitamente à comunidade em geral. "No ano passado, tivemos essa experiência, mas em função da greve dos caminhoneiros, muitas pessoas foram impossibilitadas de ir ao parque, mas neste ano, estamos definindo a programação, que está ampla, e algumas atividades ainda serão confirmadas", conta a educadora física da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Betina Prass. Em entrevista ao Grupo JM, ela antecipou algumas atividades

que já estão confirmadas na programação. Na sexta-feira, haverá atividades voltadas às escolas de Ensino Médio, da rede municipal, estadual e particular, dentro da Gincana Ecomovimento. No sábado, será realizado o Laço de Tiro Escolar, em âmbito regional, e uma competição de Airsoft. "Na verdade, vai ser um circuito de tiro tático. No ano passado, tivemos uma demonstração do jogo, de como ele funciona, e neste ano a comunidade poderá participar." Uma das novidades, é a arena de game ativo, formado por jogos interativos. "Terá uma arena de drones, com jogos de realidade virtual, no sábado e no domingo."


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

ELETRIFICAÇÃO RURAL

Comissão da Câmara aprova PL para retomar subsídios à energia Em uma derrota para o governo, a Comissão de Minas e Energia aprovou projeto de lei que devolve subsídios à energia elétrica para produtores rurais. Para integrantes do governo, a votação foi um péssimo sinal para as relações entre Congresso e o Executivo. E também sinalização ruim para a tramitação da reforma da Previdência. Na reunião, os deputados da base do partido de Jair Bolsonaro tentaram obstruir a votação e apresentaram um pedido de retirada de pauta que foi derrotado por 23 contra três a favor. O projeto, que ainda precisa ser aprovado em plenário, derruba um decreto publicado pelo governo de Michel Temer, no fim do ano passado. O texto de 2018 reduz de forma gradual os subsídios nas contas de luz para a área rural e para companhias de água, esgoto e saneamento. O decreto do expresidente prevê a retirada de 20% dos subsídios a cada ano até a extinção total do desconto. A revisão da medida do governo anterior é uma demanda da bancada ruralista. "O aumento do custo permanece e precisamos evitar que isto ocorra com a rápida oneração, como ocorreu no

final do governo Temer", afirma o coordenador de Endividamento Rural da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS). Os parlamentares trabalham para conseguir pautar a matéria no plenário já nos próximos dias. Com a pressão do setor, o presidente Jair Bolsonaro já havia editado na semana passada decreto que voltou a permitir que produtores rurais que trabalham com irrigação e aquicultura acumulem dois descontos até a extinção total dos subsídios e desfez parte de decisão tomada por Temer no fim do ano passado. Conta de luz mais cara As contas de luz de produtores rurais de baixa tensão devem subir ao menos 8,5% neste ano com o fim de subsídios, decretada no fim do governo de Michel Temer. A projeção é da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil). Segundo o assessor técnico da Comissão Nacional de Irrigação da CNA, Gustavo Goretti, os benefícios concedidos ao setor agrícola são uma compensação pela má qualidade do serviço prestado pelo setor elétrico em áreas rurais. “É comum ficar 24 horas

Eletrificação rural terá impacto bilionário com retirada de subsídios

sem energia, quedas frequentes e até mesmo falta de disponibilidade de energia. Em alguns lugares, o produtor custeia toda a rede e entrega para o concessionário e paga como se o ativo fosse da empresa. Não é justo recebermos um serviço com qualidade menor e pagar o mesmo preço”, disse. O impacto, de acordo com ele, é maior para segmentos em que a energia tem mais peso no custo de produção como leite e aves, no qual a conta de luz representa 30% dos custos. A medida também pesará

mais para agricultores que usam serviços de irrigação. O texto impediu que agricultores que usam esse tipo de serviço –que têm descontos assegurados por lei– continuassem acumulando os 2 benefícios durante a transição. Os descontos para agricultores começariam, neste ano, a ser reduzidos em R$ 684,9 milhões. Os benefícios são bancados pela CDE (Conta de Desenvolvimento Energético), taxa rateada por todos os consumidores de energia no Brasil via conta de luz. Em 2019, o montante somará R$ 17,187 bilhões.

Conab projeta safra de soja recorde no RS A safra 2018/2019 será marcada por novo recorde de produção de soja no Rio Grande do Sul. A projeção é da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que divulgou seu sétimo levantamento do ano-safra. De acordo com a estimativa, serão colhidas 18,748 milhões de toneladas da oleaginosa em solo gaúcho. Em relação ao ciclo anterior (2017/2018), a produção registra alta de 9,3%. No confronto com a supersafra registrada em 2016/2017, o total da soja é levemente superior (pouco menos de 0,02%) às 18,714 milhões de toneladas obtidas há dois ciclos. Mesmo com o empurrão do principal produto, a safra atual de grãos no Estado, que deve ficar em 34,787 milhões de toneladas, não deve bater a supersafra de grãos de 2016/2017, que chegou aos 35,5 milhões de toneladas. "Pelo clima, não vamos chegar lá", argumenta o assistente da superintendência gaúcha da Conab, Carlos Roberto Bestetti. O agrônomo garante, entretanto, que há possibilidade de a

safra atual ser ainda maior do que a estimada, dependendo de confirmações das produtividades das lavouras que se encaminham para a parte final da colheita. Os dados divulgados agora foram levantados no fim de março, desconsiderando, portanto, a consolidação do início de abril. Para a soja, a projeção da Conab se baseia nos aumentos da produtividade média, que chega a 3.245 kg/ha ( 7,7%), e na área plantada, que chegou a 5,777 milhões de hectares ( 1,5%). A produção, se confirmada, fará do Rio Grande do Sul o segundo maior produtor do País, ultrapassando o Paraná pela primeira vez em, pelo menos, 20 anos - o maior produtor segue sendo o Mato Grosso. Bestetti defende que o Rio Grande do Sul tem potencial para permanecer na segunda colocação, pois a área plantada com soja aqui é maior do que no Paraná (5,4 milhões de hectares). No arroz, a quebra no Estado é estimada em 11,7%, chegando a 7,472 milhões de toneladas. Mesmo com a queda na produção, o Rio Grande do

Produtividade e área plantada impulsionaram desempenho no campo

Sul ainda é responsável por 70% do arroz brasileiro. O dado da área, argumenta Bestetti, é difícil de precisar até o fim da colheita. "A decisão de encaminhamento para grão ou silagem se dá no último dia", afirma o agrônomo, que projeta a área destinada para silagem acima de 300 mil hectares. No País, a empresa revisou

suas estimativas para uma safra de 235,3 milhões de toneladas, crescimento de 3,4% em relação à safra passada, produção que seria a segunda maior da história, atrás apenas de 2016/2017. Um dos principais motivos é a expansão do milho, cuja produção brasileira deve crescer 16,5%, chegando a 94 milhões de toneladas.

10

DEJALMA CREMONESE Professor do Departamento de Ciências Sociais da UFSM

Os 100 dias do Governo Bolsonaro É comum no meio político aguardar os cem primeiros dias de um governo para poder fazer uma avaliação e, quem sabe, vislumbrar os rumos, as ideias e os projetos que o mesmo seguirá. Em relação ao governo Bolsonaro, é isso o que não temos no momento. O que temos, é o total desapontamento de grande parte de seus eleitores, somado com o agravamento do pessimismo daqueles que não votaram no presidente eleito. A lua de mel entre o governo e seus eleitores já teria terminado? A excentricidade de boa parte dos ministros, revelam um governo improvisado, onde nem mesmo o próprio presidente se sente capacitado para exercer tal cargo. Ele mesmo reconheceu sua própria inaptidão ao afirmar: “desculpem as caneladas, não nasci para ser presidente, nasci para ser militar...”. Surpreende uma afirmação dessas de alguém que, por 30 anos, esteve no centro do poder político no Congresso nacional. Recuos, mal entendidos, conflitos com o Congresso e nas redes sociais, o presidente twitteiro tem sérias dificuldades em frear o seu ímpeto pessoal de sair do discurso ideologizado de campanha, para adentrar em uma plataforma governamental para todos os brasileiros. Após cem dias, as ações do governo se transformaram concretamente em recolocar o brasão da República na capa do passaporte; abrir uma loja em Israel; acabar com o horário de verão e eliminar a tomada de 3 pinos. Mesmo assim, Bolsonaro comemorou dizendo que 95% de suas metas foram cumpridas. Os eleitores mais atentos já perceberam os vacilos e erros e se mostram um tanto preocupados com os rumos do governo. Segundo pesquisa Datafolha divulgado no último domingo, os índices de aprovação na largada do governo Bolsonaro é menor de qualquer presidente eleito após o período da democratização (1985). Três de cada cinco brasileiros consideram que o presidente faz menos do que se esperava (61% das pessoas ouvidas). Aumentou também o pessimismo dos brasileiros em relação à corrupção: de 19% para 40%, principalmente entre os mais jovens, mulheres e nordestinos. As barbaridades promovidas pelo governo Bolsonaro em termos econômicos levaram a China, maior parceiro comercial do País, a reduzir a compra de carne e soja em decorrência do uso abusivo de agrotóxicos. Além de ser uma “bomba relógio” contra a saúde pública, este ato impactará drasticamente nas exportações brasileiras. O Ibama foi violentado, funcionários foram demitidos, cortando recursos e diminuindo atribuições. O IBGE foi atacado pelo presidente, após divulgar os números do desemprego no país; Cortes no Programa Minha Casa Minha Vida; Reforma Agrária, aquisição de alimentos, demarcação de terras de comunidades tradicionais e a triste realidade de mais de 13 milhões de desempregados; 1 milhão de contrato do Fies atrasados e milhões de pessoas sem atendimento por causa da crise do programa Mais Médicos. No entanto, de todos os erros, o pior estrago foi na Educação que, não por acaso, no 99º dia teve troca de comando: saiu Ricardo Vélez Rodrigues e entra Abraham Weintraub. Se o novo ministro confirmar as ideias que defendeu em palestras e vídeos nas redes sociais com seu diversionismo e cruzada ideológica, podemos contar com a perda do ano letivo numa pasta tão importante do governo. Por fim, de tantas “pérolas” ditas pelo presidente e seus ministros temos as últimas. A ministra “veneno” da Agricultura e Abastecimento Tereza Cristina (DEM), afirmou que os “brasileiros não passam fome porque têm mangas nas cidades”, como se todas as cidades do país produzissem mangas durante todo o ano. E mais, o presidente Bolsonaro afirmou que prefere a garotada indo para o espaço do que discutindo política: “Queremos uma garotada que comece a não se interessar por política, como é atualmente dentro das escolas, mas comece a aprender coisas que possam levá-las ao espaço no futuro”, disse.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

TECNOLOGIA

Terceira idade explora funcionalidades do celular A melhor idade já não quer ficar alheia à tecnologia. Tanto que cursos como o do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) tem despertado a atenção daqueles que já passaram dos 60 anos. A formação, de 15 horas, leva o nome de "Funcionalidades do celular para maturidade". E nela, os participantes recebem as informações necessárias para identificar comandos e manusear com segurança o celular. "O principal objetivo do curso é ensinar as funcionalidades básica de um smartphone, desde os aplicativos básicos, que utilizamos todos os dias, até aqueles específicos para a terceira idade", explicou a professora, Luciana de Oliveira. Conforme explica, o curso é dividido em 3h por dia, sendo que os alunos levam para sala de aula seus celulares. Eles aprendem a salvar, editar e excluir contatos; a configurar o aparelho e geren-

Participantes aprendem as funcionalidades do smartphone durante o curso

ciar o pacote de dados ou wi-fi; aprendem a tirar fotos e produzir vídeos; a enviar, baixar e salvar fotos; e a utilizar as redes sociais, por exemplo. Neusa Cozer, uma das alunas, diz que a experiência foi maravilhosa. "Já sei pagar minhas contas pelo aplicativo e já consigo me

relacionar com pessoas que não mantinha contato há muito tempo. Estamos em idade avançada e não podemos parar no tempo", diz a aluna, que já domina o envio de fotos e vídeos para as amigas. Informações sobre novas turmas podem ser obtidas pelo número 3332-7022.

11

Índice de infestação está acima do limite da OMS Mais de 30 agentes epidemiológicos trabalham diariamente na fiscalização de residências e terrenos abandonados, e na eliminação de focos do mosquito Aedes aegypti, evitando sua proliferação e, por consequência, o aumento no número de casos de Dengue. Desde o início do ano, Ijuí confirmou quatro casos, sendo três importados e um autóctone, quando o vírus é contraído dentro do município. "Mas, pelo trabalho de bloqueio que realizamos nessas áreas, acreditamos que os casos devem ficar somente nesses, porque o vírus não está mais circulando em nosso município", comenta o coordenador da Vigilância Ambiental de Ijuí, Rinaldo Pezzetta. O índice de infestação predial no município tem variado de uma semana para outra, porque os agentes realizam coleta diária de larvas, mas, segundo o coordenador, hoje se encontra na faixa de 2,8%, ou seja, acima do limite de 1%, considerado seguro pela Organização Mundial de Saúde (OMS). "Em algumas regiões da cidade, o índice é um pouco mais

Rinaldo Pezzetta

alto, como o caso do bairro Glória, que neste momento está acima em relação ao restante da cidade, mas está sob controle", pondera Pezzetta. O coordenador reforçou, a exemplo de entrevistas anteriores, a importância da população fazer sua parte, eliminando materiais que possam acumular água e, assim, evitando a elevação do índice e de circulação viral.

Sebrae e Município definem continuidade do programa Jepp Conforme consta na portaria publicada pelo Ministério da Educação, na última semana, o novo Ensino Médio terá formação mais voltada ao empreendedorismo, à investigação científica, aos processos criativos e à mediação e intervenção sociocultural. Estes são os eixos que vão orientar os chamados itinerários formativos, ou seja, as atividades que os estudantes poderão escolher. Até 2021, o modelo deverá ser implementado nas escolas públicas e privadas do Brasil. A ideia é que, ainda no Ensino

Médio, os estudantes possam, por exemplo, aprofundar os conhecimentos referentes ao mundo do trabalho e à gestão de empreendimentos. Algo que, em Ijuí, vem sendo inserido no dia a dia dos jovens desde o Ensino Fundamental, através do programa Jepp (Jovens Empreendedores Primeiros Passos). Realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em parceria com o poder Executivo, através da Secretaria Municipal de Educação (Smed), o Jepp tem como objetivo fomentar a educa-

ção e a cultura empreendedora no Ensino Fundamental, por meio de atividades lúdicas. De acordo com o gestor de Políticas Públicas do Sebrae, Claudiomiro Reis, há mais de quatro anos a iniciativa é implantada em Ijuí. Para 2019, a parceria ainda não foi renovada, mas é discutida. “A ideia é que a gente consiga trabalhar, desde o 1º até o 9º Ano do Ensino Fundamental, a temática do empreendedorismo. Estamos conversando com a Smed para que tenhamos a continuidade do projeto neste ano, inclusive ampliando o número

de alunos atendidos”, explicou, lembrando que, no ano passado, o projeto atendeu 300 estudantes. De forma lúdica, a atitude começa a ser trabalhada nos educandários, fechando com projetos no 8º e 9º Anos, sendo um social e outro de viabilidade econômica. “Essas são temáticas que a gente só conseguia trabalhar no Ensino Superior, e agora trabalhamos com as crianças”, explica Claudiomiro, lembrando que as tratativas de renovação da parceria geralmente iniciam em março ou abril. “Neste período, solicitamos às secretarias de

educação que atendemos quais são as escolas, turmas e número de alunos que iremos atender. E com base nisso, realizamos a solicitação do material, de acordo com cada turma. A partir disso, pode ter início a aplicação nas escolas.” Na avaliação do gestor, o sucesso do Jepp se dá pela mente empreendedora dos professores. “Eles são protagonistas neste processo. As temáticas são transversais. Utiliza-se da metodologia lúdica dentro do ensino normal, transformando as crianças”, reforçou.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

12

MINHA CASA MINHA VIDA

"Programa fomenta o desenvolvimento"

Maior programa para habitação popular já implantado no Brasil, o Minha Casa Minha Vida (MCMV) completa dez anos sob ameaça. Restrições orçamentárias impostas pelo governo no começo do ano travaram os repasses ao programa. E o FGTS Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), principal fonte de recursos do MCMV, sofre com a falta de geração de empregos formais. Em 10 anos, foram 3,5 mil unidades construídas, por meio do programa, representando um volume de R$ 235,6 milhões liberados pela Caixa Econômica Federal, em Ijuí. "Esse programa é essencial, não apenas para as pessoas. Se formos fazer um levantamento mais a fundo, de todo o histórico desses 10 anos, veremos, em um primeiro momento, lógico, o beneficiário, que deixa de pagar aluguel, onde pagaria a vida toda e chegaria ao final e não teria nada. Normalmente, a parcela é muito próxima, e, às vezes, mais barata do que o pagamento de um aluguel. Isso acaba melhorando a qualidade de vida da população, porque aumenta a autoestima, as pessoas acabam melhorando de situação financeira e aumentando seu poder de compra", comenta o gerente geral da Caixa em Ijuí,

Marcos Martins. Já os impactos indiretos podem ser observados no âmbito dos investimentos, uma vez que todo esse montante girou dentro do município, promovendo o desenvolvimento econômico. "Esse dinheiro foi utilizado na compra de material no comércio, no pagamento da mão de obra, fomentou a cidade e a região, muito em função desse programa, que é o que mais durou, que há mais tempo está com os mesmos moldes. As taxas de juros são acessíveis e com valores que a população consegue pagar", acrescenta Marcos. Lançado em 25 de março de 2009 pelo então presidente Lula, o MCMV hoje oferece a famílias com renda de até R$ 9 mil taxas de financiamento menores, além de subsídios que chegam a 90% do valor do imóvel. "Durante o período, ocorreram algumas alterações, como no percentual de financiamentos. Em alguns momentos, chegou a ser financiado 100% do imóvel, hoje é 80%. O próprio sistema de avaliação mudou em alguns momentos, o subsídio aumentou de valor em alguns períodos, e reduziu em outros, hoje continua no mesmo patamar dos últimos anos. Mas, são mudanças que

não afetaram muito a questão do financiamento em si, o que afetou foi a questão da recessão, que o País todo passou, e isso acabou tirando um pouco das certezas da população, e não tendo a certeza, ela não busca o financiamento, o que acaba reduzindo este número", pontua Martins. As contratações de novas unidades sofreram um entrave neste ano, quando o Ministério das Cidades, gestor do programa, foi incorporado à pasta do Desenvolvimento Regional (MDR). Mas o que impactou com mais força o programa foi o contingenciamento do governo para os três primeiros meses do ano. Unidades da faixa 1 do MCMV, praticamente doadas às famílias, são bancadas pela União. O Tesouro Nacional entra ainda com 10% dos subsídios para as faixas 1,5 e 2 — os 90% são custeados pelo FGTS. A 3 não tem subsídio. O Orçamento da União prevê R$ 4,8 bilhões para o MCMV neste ano: R$ 3,9 bilhões para pagar obras já contratadas na faixa 1 e R$ 900 milhões em subsídios para as outras faixas. Esses repasses, no entanto, foram afetados por um decreto que limitou as despesas mensais de janeiro a março a 1/18 do total previsto na Lei Orçamentária de

Sicredi aborda soluções sustentáveis Considerada a forma de produção de energia que mais cresce no mundo, a opção pelos sistemas de energia renovável vem sendo utilizada pelos benefícios voltados à responsabilidade ambiental e, principalmente, pela economia na conta de luz. O sistema de energia solar, também chamado de sistema fotovoltaico, por exemplo, é aquele capaz de gerar energia elétrica a partir da radiação do sol e já vem sendo muito utilizado e atraindo os consumidores. Diversos projetos voltados para a instalação de Energia Solar, tanto para residências como para empresas, estão sendo viabilizados na região a partir de financiamento junto à Sicredi das Culturas RS/MG. Na última semana a agência Ijuí Centro reuniu empresários de diversos segmentos do município, associados ao Sicredi, durante Reunião de Negócios com temática voltada aos benefícios da utilização da Energia Solar. Além de apresentação realizada pela gerente da agência, Patrícia Cristina Prante Machado e pelo gerente de Negócios Pessoa Jurí-

dica, Fábio Friedrich de Castro, o encontro contou ainda com a parceria da empresa Preservar Engenharia, através da participação do proprietário, o engenheiro eletricista Carlos Augusto de Jesus. "O objetivo da reunião foi agregar soluções sustentáveis para a gestão de negócios, através da apresentação de aspectos técnicos e também de linhas que viabilizam a implementação de projetos neste ramo", destaca o gerente. Os encontros contam com orientações feitas pela equipe do Sicredi, no qual também são

apresentadas as soluções da cooperativa que contribuem com a vida financeira dos associados, com o seu desenvolvimento e com o desenvolvimento dos seus negócios. Interessados podem buscar mais informações sobre as condições de financiamento de energia solar junto às agências da Sicredi das Culturas RS/MG nos 13 municípios da região (Ajuricaba, Augusto Pestana, Bozano, Condor, Coronel Barros, Coronel Bicaco, Chiapetta, Ijuí, Jóia, Nova Ramada, Panambi, São Valério do Sul e Santo Augusto).

Sicredi aborda soluções sustentáveis durante Reunião de Negócios

2019. O MDR solicitou ao Ministério da Economia a antecipação de limites de pagamento e conseguiu, no início de março, a ampliação até setembro de mais R$ 450 milhões mensais. Mas o programa pode enfrentar mais problemas, já que o governo anunciou um bloqueio de R$ 29,8 bilhões no Orçamento. A sustentabilidade do MCMV depende também da capacidade de o FGTS continuar provendo recursos. O fundo tem R$ 62 bilhões para aplicar em habitação popular neste ano. E a chance de haver suplementação em 2019 com verbas remanescentes do fundo, como ocorreu em anos anteriores, também é menor. Cogitar aumento de repasses ao MCMV exige que a economia cresça e gere empregos formais, o que pode aumentar as contribuições ao FGTS. Entretanto, o gerente geral da Caixa em Ijuí aponta uma retomada do crescimento na busca por financiamentos por meio do programa. "No ano passado, e neste ano, os números retomaram uma crescente. Ainda não nos mesmos patamares de anos anteriores, mas a gente tem conseguido uma evolução tanto em orçamento quanto na utilização desses recursos.

Marcos Martins

Nos últimos anos, a gente nota que voltou a crescer a busca pelo financiamento imobiliário, principalmente pelo Minha Casa Minha Vida", afirmou. "Esse programa é primordial para as pessoas, para o Município e para a região, em função do que ele agrega, da renda que traz com as demandas geradas por esses financiamentos, porque a grande maioria são construções de novos imóveis, gerando emprego e renda e fomentando a região como um todo."

Obras da bacia 8 estão quase concluídas As empresas que ganharam as licitações de esgoto sanitário em Ijuí realizaram nesta semana obras nas ruas Pedro Américo, bairro São José e na Avenida São Luiz, no bairro Boa Vista, e Tiradentes com a 12 de Outubro, na área central. Uma terceira empresa realiza obras no Parque Popular da Pedreira, no bairro Thomé de Souza. Obras também estão sendo feitas na rua João Perondi, atrás Hospital de Caridade, no bairro São Paulo. Com a conclusão da obra da 12 de Outubro, a bacia 8, será totalmente concluída. Com o término dessas obras, fecharemos um quadrante até a rua do Comércio. Então toda essa baixada, que entra na 24 de Fevereiro, faltando apenas três quadras na rua do comércio, onde foi feito asfalto novo e nós iremos trabalhar nela em outro momento”, disse o gerente da Corsan de Ijuí, Flávio Krampe. No Parque Popular da Pedreira, a empresa está realizando a estação de bombeamento na Rua

14 de Julho e uma adutora que bombeará o esgoto da região até o emissário da 24 de Fevereiro. Krampe justifica que os trabalhos foram paralisados na rua João Perondi, por motivos que no local existe uma pedreira, o que implicará num trabalho mais minucioso. “A empresa terá que fazer uma detonação para continuar a implantação de esgotamento sanitário, o que obrigou a dar uma parada nestes trabalhos”, comentou. Após a conclusão dessas obras, a Corsan já liberou mais R$ 32 milhões para a construção de outras bacias de coleta de esgoto. Entre os locais que receberão os trabalhos de infraestrutura estão a chamada bacia 14, localizada entre a avenida Getúlio Vargas e a 15 de Novembro e do Sesc até o bairro Glória. “Então todo esse quadrante será contemplado com esgoto, que é uma bacia muito grande”, disse Krampe. Também serão licitadas obras na Fideni em direção ao Campus.


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

13

MARCHA A BRASÍLIA

Prefeitos avaliam participação em evento Os 11 prefeitos da Associação dos Municípios do Planalto Médio (Amuplam) estiveram na 22ª Marcha dos Prefeitos, em Brasília, na última semana. Além de participaram do evento, os gestores aproveitaram a estadia na Capital federal para peregrinar entre gabinetes de parlamentares gaúchos e ministérios, entregando demandas de cada município e também em âmbito regional. Para o prefeito de Ajuricaba, Ivan Chagas, a mobilização encerrou com dados positivos para o município. Em linhas gerais, foi divulgada uma lista de avanços e conquistas. Para o todo, destaca-se o apoio do presidente Jair Bolsonaro à construção de um novo Pacto Federativo e o aumento dos recursos para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Os prefeitos defendem a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 391/17 que acrescenta 1% ao

primeiro decênio do FPM no mês de setembro de cada ano. A carta final do encontro cita ainda que o apoio ao aumento do fundo foi consolidado posteriormente pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, com a promessa de instalar uma comissão especial para analisar o texto. O anúncio do Ministério da Saúde de propor a revisão do programa Estratégia Saúde da Família, com medidas como alteração da jornada de trabalho dos médicos, de 40 horas para 20 horas semanais, foi ressaltado pelos prefeitos como outro item positivo da jornada. Junto ao Judiciário, aparece como conquista o agendamento para 20 de novembro do julgamento de liminar que trata da distribuição dos royalties do petróleo. Em específico para Ajuricaba, o prefeito Ivan entregou projeto e quatro ofícios a deputados e

ministérios. Dentre eles, a compra de uma van, destinada à Secretaria de Saúde, visando o transporte de pacientes; a ampliação da UBS 2 e um pedido para construção de uma piscina térmica. No gabinete do ministro da Casa Civil, Onix Lorenzoni, Chagas encaminhou pedido para liberação de recursos visando a efetivação da Unidade de Tratamento Prolongados (UCP) do Hospital de Ajuricaba. O prefeito também levou a situação ao deputado federal, Darcísio Perondi (MDB), que prometeu empenho de emenda parlamentar, dentro de um prazo curto. Além disso, o prefeito encaminhou pedidos de recursos para compra de máquinas e pavimentação, além de outros encaminhamentos, de ordem técnica e política, para a liberação de projetos parados, que visam a destinação de recursos para Ajuricaba.

Empresa esclarece decisão do MPT Diante da notícia divulgada na edição de quinta-feira, do Jornal da Manhã, sobre decisão do Ministério Público do Trabalho relativa à Letsara de Ijuí, a empresa emitiu nota de esclarecimento. "A ação civil pública foi ajuizada no ano de 2014 com fundamento na Lei Federal n.º 12.619/2012. Durante a tramitação do processo, a sobredita lei foi revogada pela Lei Federal n.º 13.103/15, gerando perda do objeto da ação. Nesse cenário, a Letsara não poderia ser condenada ao cumprimento de obrigações

contidas em lei revogada", disse a empresa em nota. "Em julgamento na Vara do Trabalho de Ijuí, o juiz trabalhista reconheceu a perda do objeto da ação e julgou totalmente improcedente os pedidos formulados pelo Ministério Público do Trabalho e reconheceu, ainda, que a Letsara implantou adequado controle eletrônico de rastreamento, instruiu os motoristas quanto à nova lei e até mesmo aplicou sanções administrativas contra empregados que descumpriram a legislação." Ainda, segundo a empresa, em nota, "o acórdão proferido,

por sua vez, não aponta irregularidades por parte da empresa e a condenação da Letsara se baseia exclusivamente em lei revogada e não no descumprimento do Estatuto do Motorista, ou seja, a empresa se limitou a cumprir a lei em vigor." Conforme a nota, a empresa entrou com recurso à decisão do MPT e, portanto, a decisão não é definitiva, e aguarda posição final da Justiça quanto à discussão. "Por fim, a empresa destaca que cumpre integralmente a legislação em vigor e continuará a fazêlo", finalizou a Letsara, em nota.

Governo detalha regras de projeto O governo federal anunciou na quinta-feira, as regras que deverão vigorar no âmbito da Educação Domiciliar, caso seja aprovado projeto de lei (PL), que trata do assunto, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro. Segundo o PL, a opção por esse modelo de ensino terá que ser comunicada pelos pais do estudante, ou por seus responsáveis legais, em uma uma plataforma virtual do Ministério da Educação (MEC). Além de comprovar o vínculo com o aluno, os pais ou responsáveis pelo estudante ficam encarregados de apresentar um plano pedagógico individual, detalhando a forma como as aulas serão conduzidas. A orientação do MEC

é que o cadastro seja efetuado no sistema de dezembro a fevereiro, preferencialmente. De acordo com a pasta, o cadastro deverá ser renovado a cada ano. Também a cada ano, os pais ou responsáveis pelo estudante precisarão apresentar um plano pedagógico correspondente ao novo ano letivo. Somente depois de a documentação e o plano serem analisados é que o MEC irá gerar para o estudante uma matrícula que ateste a opção pela modalidade de Educação Domiciliar. O ministério informou que os termos do cadastramento serão divulgados em regulamento próprio. No documento apresentado

na quinta-feira, o governo destaca que, enquanto a plataforma virtual ainda não estiver disponível, as famílias têm assegurado o direito de exercer a Educação Domiciliar. A previsão é de que a página eletrônica fique pronta no prazo de até 150 dias contados a partir da publicação da lei. A proposta encaminhada ao Congresso nacional exige que o estudante matriculado em Educação Domiciliar seja submetido a provas para aferir se ele está, de fato, assimilando o conteúdo transmitido em casa. A avaliação deve ocorrer a partir do 2º ano do Ensino Fundamental, uma vez ao ano, preferencialmente em outubro.

Prefeitos dos 11 municípios da Amuplam participaram da Marcha

O prefeito de Augusto Pestana Vilmar Zimmermann aproveitou a viagem à Capital federal e visitou os deputados Afonso Hamm e Pedro Westphalen, solicitando a destinação de emendas parlamentares ao município, principalmente para as áreas da Agricultura, Saúde e Educação. Os prefeitos da Amuplam e

da Amunceleiro e também de Santa Catarina, participaram de audiência no Palácio do Governo, reivindicando demandas para a região. Dentre elas, a ponte entre RS e SC, em Itapiranga, voltada ao turismo regional, através da Rota do Yucumã, e uma incubadora para investimentos industriais.

STF julga em agosto ação do PSL contra o ECA O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, marcou para 7 de agosto o julgamento de uma ação contra artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A ação foi apresentada pelo PSL, o partido do presidente Jair Bolsonaro, ainda em 2005, quando a legenda não tinha relevância política. O pedido é para endurecer punições a jovens infratores e para dar carta branca para autoridades apreenderem menores perambulando nas ruas para "averiguação", mesmo sem indício de cometimento de qualquer irregularidade. Para o partido, são "vadios e sem rumo na vida". A ação estava pautada para o dia 13 de março, mas acabou não sendo julgada, porque outros processos tomaram conta da sessão. Ministros do STF avaliam ser pouco provável o plenário atender ao pedido do PSL. Para eles, o

tribunal deve fixar limites ao endurecimento da política criminal para a juventude defendida por Bolsonaro. Um dos artigos do ECA contestados pelo PSL estabelece como crime a apreensão de criança e adolescente sem ordem judicial, ou situação de flagrante delito. Se esse trecho for retirado da lei, autoridades poderão apreender menores perambulando nas ruas, mesmo que não haja a suspeita de delito praticado. Na ação, o partido argumenta primeiro que as autoridades precisam ter autorização para recolher esses jovens para fins de assistência social. Em seguida, menciona que menores de rua costumam cometer infrações. Hoje, quem apreender uma criança ou adolescente fora das situações previstas no ECA fica sujeito a pena de seis meses a dois anos de detenção.

Ministros do STF avaliam ser pouco provável o plenário atender ao pedido do PSL


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

ASSEMBLEIA

Oposição pode retardar PEC

Se o governo Leite tem pressa para votar em plenário a PEC do Plebiscito — que permite privatizar estatais sem consultar a população —, a oposição imprime marcha lenta à tramitação na Assembleia Legislativa. Ontem, o presidente da Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Casa, Jeferson Fernandes (PT), afirmou que remeterá a Proposta de Emenda à Constituição para a etapa seguinte — o Departamento Legislativo — apenas na segundafeira (15). Isso pode adiar a votação em plenário em uma semana. A Comissão de Segurança e Serviços Públicos, responsável pela última análise antes do plenário, aprovou na quinta-feira, por nove votos a três, o texto. Antes de seguir para apreciação de todos os deputados, a PEC precisa passar pelo Departamento

Legislativo, que encaminha a publicação no Diário Oficial — depois, é necessário que se aguarde 48 horas. Assim, a proposta ficaria apta para votação somente na próxima quinta-feira (18), quando a Assembleia não terá sessão por conta do feriado de Páscoa. A PEC também foi analisada na Comissão de Finanças, presidida por um aliado do governo. Nessa comissão, menos de duas horas depois de a PEC ser aprovada, o presidente do colegiado, deputado Elizandro Sabino (PTB), enviou o texto para publicação no Diário Oficial da Assembleia. Com uma base aliada de 40 deputados, o governo tem segurança de que terá os 33 votos necessários para aprovar a medida em plenário. Como se trata de uma PEC, o texto precisa ser aprovado em plenário duas vezes, respeitando

Deputados anunciam emendas para o HCI O Hospital de Caridade de Ijuí (HCI) recebeu, nesta semana, duas boas notícias: deputados federais destinaram emendas à instituição hospitalar. Uma das emendas é do deputado federal Dionilso Marcon (PT) foi comunicada na manhã de ontem, pelo coordenador político do deputado na região, Bira Teixeira. Ao todo, são R$ 120 mil em recursos. “Sabemos que é pouco, mas tenho certeza que é um início de uma parceria que visa diminuir os prejuízos que o HCI tem sofrido com a tabela SUS defasada e os constantes atrasos de repasses de serviços já prestados”, disse Bira. Os dirigentes do HCI receberam o documento que destina os 120 mil reais, que devem ser repassados em julho deste ano.

Na última quarta-feira, uma comitiva de representantes do deputado federal Marlon Santos (PDT-RS) comunicou à Presidência do hospital a destinação de uma emenda parlamentar de R$ 200 mil, específica para custear as despesas da instituição. A comitiva esteve representada pelo chefe de gabinete do vereador Edemilson Mastella-Misco, Roberto Dornelles e pelo assessor Raimundo Gonzatte, pela chefe de gabinete do deputado estadual Gerson Burmann, Adenir Jahn, pelos assessores parlamentares do deputado Marlon, Antonio Vilson da Silva e Cláudio Tatsch Os recursos têm origem em emenda global da bancada gaúcha, e serão pagos provavelmente em julho.

Direção do Hospital recebeu indicação de emenda na manhã de ontem

Presidente de comissão da AL, deputado Jeferson quer postergar votação

um intervalo de três sessões entre cada votação. O ex-governador José Ivo Sartori

tentou se desfazer de empresas como CEEE, CRM e Sulgás, mas não teve sucesso.

PP intermedia recursos ao Hospital Bom Pastor

Reunião entre direção do Bom Pastor e integrantes do PP tratou de apoio

Em encontro realizado nesta semana, a diretora executiva do Hospital Bom Pastor de Ijuí, Rosane Schiavo, acompanhada do vice-presidente da instituição, Ronaldo Soares, dialogaram com representantes do Partido Progressista em Ijuí, João Moura e Chico Noronha. O tema central do encontro foi a busca de recursos para a instituição através de emendas parlamentares, e a solicitação foi de que os representantes locais do PP pudessem ajudar o Hospital nesta missão. Segundo João Moura, no dia seguinte à reunião, já foram contatados dois deputados do partido que sinalizaram com o apoio e

comprometimento em ajudar a instituição hospitalar. Ficou acertado que, na próxima vinda ao município, os parlamentares visitarão o hospital e farão a divulgação dos valores e do apoio. "O Bom Pastor é uma obra audaciosa, administrada por um grupo de pessoas muito competentes e comprometidas em ver sua finalização, sendo já levantado um montante bastante expressivo, valores estes captados nas esferas pública, privada e comunitária", disse João Moura após o encontro. A obra total do novo Bom Pastor soma aproximadamente 8.355 m², divididos em quatro pavimentos.

14

ALEXANDRE GARCIA Jornalista

OS RIOS DO RIO Antiga capital do Brasil, tida por minha geração como a caixa de ressonância do Brasil”, é, na verdade, um retrato da nossa inconsequência. As últimas chuvas apenas repetiram o que acontece todos os anos, desde que nasci. E as consequências são sempre as mesmas: morte e destruição. Fácil de prever que nos próximos anos, chuvas da mesma estação, causarão morte e destruição. Testemunho isso todos os anos, desde o tempo em que sequer havia televisão, mas havia a mesma destruição, de vidas e bens. Somos refratários ao aprendizado com nossas omissões e erros. Mas não custa ficar batendo na mesma tecla, como faço nos últimos 50 anos, como jornalista. “Errar é humano; perseverar no erro, é diabólico” - diz a sabedoria dos filósofos, há dois ou três mil anos. Somos incapazes de reagir às tragédias, procurando evitálas. Cada vez mais conhecemos a meteorologia; cada vez mais somos capazes de prever fenômenos da atmosfera. Mas isso, aqui no Brasil, não tem consequências na prevenção. Prevenir, planejar, parece não fazer parte da nossa cultura imediatista. Sabemos que as tragédias vão se repetir, mas pagamos com vidas nossa omissão. E não é só no Rio. Despencou a represa de Mariana. Não recebemos aquilo como aviso. E aí veio Brumadinho. Somos um bando de inconsequentes. Não estamos preocupados com nada além da praia e do carnaval, é o que parece. Em consequência dessa irresponsabilidade com o que virá, parece estarmos tampouco preocupados com o Brasil onde vão viver nossos filhos, netos e toda a nossa descendência. Parece estarmos dizendo “que se danem”. Assim acontece com a Previdência, que logo vai quebrar e tirar garantias dos nossos descendentes, se não for urgentemente reformada. Lula tentou e as centrais sindicais derrubaram, prestando vassalagem à elite do Judiciário e do Legislativo. Agora Bolsonaro quer fazer a reforma salvadora, mas os derrotados de outubro querem afundar o barco em que todos estamos, para se vingar do capitão do navio. E apostam que brasileiros não aprendem com os erros, como quando reelegeram Dilma.


Notícias Reunião convocada O presidente Jair Bolsonaro convocou uma reunião com ministros e técnicos para a próxima terça-feira para discutir a política de preços da Petrobras. Participarão da reunião de terça os ministros Tarcísio Freitas (Infraestrutura) e Bento Albuquerque (Minas e Energia).Ainterferência governamental na política de preços da petroleira provocou forte queda das ações, com perda de R$ 32 bilhões do valor de mercado da empresa. A reunião foi confirmada pelo porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros. Segundo ele, foi chamada pelo presidente diante da preocupação do impacto do ajuste do combustível. "[O encontro de terça] caracteriza a necessidade do dirigente do poder executivo de identificar quais os aspectos que levam realmente às decisões que são tão importantes à sociedade."

Crescimento reduzido O Itaú Unibanco revisou para baixo a expectativa de crescimento econômico em 2019 de 2% para 1,3%. A equipe econômica do banco acredita que o crescimento esperado para 2020 também deve ser menor: a alta esperada de 2,7% foi reduzida para 2,5%. Segundo o banco, a revisão incorpora dados correntes mais fracos, além da percepção de um arrefecimento mais amplo da atividade à frente e queda mais lenta do desemprego. "Os índices de confiança apresentaram recuo generalizado em março e indicam risco de arrefecimento adicional da atividade à frente".

Homenagem em risco O Museu Americano de História Natural em Nova York, no qual seria realizada a premiação de Pessoa do Ano para o presidente Jair Bolsonaro, afirmou ontem que aceitou a reserva antes de saber quem era o homenageado e está “avaliando as opções”. “A reserva do museu para a realização do evento externo, privado, em homenagem ao atual presidente do Brasil foi feita antes que se soubesse quem seria o homenageado. Estamos profundamente preocupados, e estamos avaliando nossas opções", publicou o museu em sua conta oficial em uma rede social.

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

15

INTERVENÇÃO

Petrobras perde R$ 32 bi em valor de mercado após ato de Bolsonaro

A Petrobras perdeu R$ 32,4 bilhões em valor de mercado após o presidente Jair Bolsonaro impedir o aumento do diesel previsto para ontem. Temeroso com uma eventual nova paralisação dos caminhoneiros, Bolsonaro ordenou ao presidente da estatal, Roberto Castello Branco, que revogasse horas depois de a medida ser divulgada, ainda na quinta-feira. A interferência do governo assustou o mercado, que colocou nos preços das ações o receio de que intervenções se tornem a regra, e não a exceção. O reajuste anunciado era de 5,7%. As ações cederam ao redor 8%. Os papéis preferenciais (mais negociados) recuaram a R$ 25,83, enquanto os ordinários (com direito a voto) fecharam a 29,13. Os recibos de ações da estatal negociados em Nova York tiveram perdas acima de 9%. É a maior queda percentual da companhia desde 1º de junho de 2018, quando Pedro Parente

renunciou ao cargo de presidente da estatal, em meio à pressão para mudança na regra de reajuste dos combustíveis, por pressão do governo. O tombo da Petrobras levou a Bolsa brasileira de arrasto, apesar do dia positivo no exterior: o Ibovespa, principal índice acionário do país, recuou 1,98%, a 92.875 pontos, no menor nível desde 27 de março, quando a preocupação era a reforma da Previdência. O giro financeiro foi de R$ 21 bilhões, o que reflete a liquidação que os investidores fizeram após a notícia negativa. A média diária de negociação neste ano ronda os R$ 16 bilhões. O banco BTG Pactual classificou a intervenção de Bolsonaro na Petrobras como um déjà vu, uma lembrança amarga dos congelamentos de preços de combustíveis da gestão de Dilma Rousseff (PT), que colocaram a companhia em crise financeira. BTG citou, porém, que a medi-

da pode ser uma forma de conter uma eventual nova paralisação de caminhoneiros. "Então ficamos com um dilema. Enquanto as consequências de uma nova greve provavelmente seriam muito negativas para a agenda de crescimento do país (incluindo reformas) e inclusive para a Petrobras, a percepção de que a companhia está exposta a influências políticas, mesmo sob uma agenda [governo] liberal, coloca em risco o seu pilar central de processo de redução de riscos", disse o BTG. Por enquanto, o preço do diesel permanece congelado, o que representa uma perda de R$ 14 milhões por dia a Petrobras. Depois da política de ajustes diários, iniciada pelo governo Michel Temer (MDB), que culminou na paralisação dos caminhoneiros de 2018, o método de cálculo começou a ser flexibilizado. Quando Pedro Parente assumiu a empresa, sob Temer, foi

Jair Bolsonaro

implantada a política atual de reajuste de preços. Ela leva em consideração a cotação internacional do petróleo, o câmbio, o custo de importação do combustível e sobre esse valor é aplicada a margem de lucro da empresa.

Para presidente, 'Exército não matou ninguém'

Ministra quer 'dobrar meta' do governo

Seis dias depois da morte do músico e segurança Evaldo Rosa dos Santos, 46, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) se manifestou publicamente pela primeira vez sobre o caso, em entrevista a jornalistas em Macapá, ontem. “O Exército não matou ninguém, não, o Exército é do povo. A gente não pode acusar o povo de ser assassino não. Houve um incidente, houve uma morte, lamentamos a morte do cidadão trabalhador, honesto, está sendo apurada a responsabilidade”, disse ele. Segundo Bolsonaro, o Exército sempre aponta responsáveis e, na corporação, “não existe essa de jogar para debaixo do tapete”. Ele citou ainda a perícia e investigação que estão sendo realizadas para apurar as circunstâncias do crime e “ter realmente certeza do que aconteceu naquele momento”. “O Exército, na pessoa do seu comandante, o ministro da Defesa, vai se pronunciar sobre esse assunto. Se for o caso, me pronuncio também. Com os dados na mão, com os números na mão, nós vamos assumir a nossa responsabilidade e mostrar realmente o que aconteceu para a população brasileira”, afirmou.

Na cerimônia de cem dias do que chama de "ministério improvável" da Mulher, Família e Direitos Humanos, ontem, a titular da pasta, Damares Alves, parodiou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), galanteou o mestre de cerimônias e declarou amor a Paulo Guedes (Economia), em indireta por mais recursos. Ao falar das três metas entregues ao governo na véspera, Damares mencionou a dificuldade de selecioná-las —os objetivos estipulados pela pasta foram aprovar o ensino domiciliar (home schooling), regulamentar artigos da Lei Brasileira de Inclusão (LBI) e alavancar a campanha nacional de prevenção ao suicídio e à automutilação. "Tínhamos milhares de metas para colocar. No dia em que a gente decidiu isso, a reunião foi tensa, porque todo mundo aqui tinha metas", afirmou Damares. "Mas a gente só tinha que apresentar duas. Com muita insistência, apresentamos três para o governo federal. E a gente cumpriu. A gente bateu a meta, nós vamos dobrar a meta", prosseguiu, baixando o volume da voz.

Reforma da Previdência é prioridade da CCJ

Felipé Fransischini

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), pautou na tarde desta sexta-feira (12) a discussão da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma da Previdência para segundafeira (15). Segundo ele, a proposta terá prioridade em relação à discussão da PEC do Orçamento Impositivo, defendida para ser analisada primeiro pelos deputados do Centrão. "Até por aspectos regimentais, a PEC da Previdência tem prioridade e vai ser a primeira a

ser analisada. Claro que qualquer um pode apresentar inversão durante a sessão de segunda, mas vai ser uma questão decidida entre os partidos do fim de semana até o início da reunião", diz. Francischini afirma que se for apresentada a inversão da ordem o pedido será pautado e votado. "O Plenário da comissão é soberano", afirma. Ele diz que a decisão sobre a pauta tem apoio do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e de membros da equipe econômica. A PEC do Orçamento Impositivo, que obriga o governo federal

a executar todos os investimentos previstos, foi aprovada na Câmara – mas sofreu mudanças no Senado e, por isso, voltou à Câmara. Francischini fez o anúncio em visita à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), em Curitiba. A pauta foi publicada no site da Câmara com as duas propostas, na ordem indicada pelo presidente da CCJ. A sessão começa às 14h. Conforme o deputado, o cronograma para a próxima semana é iniciar a discussão na segunda com a manifestação dos deputados que se inscreveram para falar. Segundo ele, são mais de 90 até a tarde desta sexta.


Esporte

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

Lideranças positivas foram cruciais A pré-temporada do São Luiz para o Gauchão 2019 teve início em novembro do ano passado, mas bem antes o departamento de futebol liderado pelo gerente Delmar Blatt começou a formar o elenco. O Rubro encerrou a sua participação no Campeonato no último domingo na derrota de 3 a 0 para o Grêmio, na Arena. A quarta colocação deste ano avaliza a campanha, uma das melhores dos últimos anos. Em 2020 o calendário terá Gauchão, Série D do Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Blatt em entrevista ao Jornal da Manhã analisou o Estadual deste ano e projetou a próxima temporada. JM- Qual tua avaliação da campanha? Blatt- Muito feliz com o resultado alcançado, um trabalho difícil que começou no mês de julho quando acertamos com o técnico Paulo Henrique Marques. Iniciamos a renovação com alguns atletas que atuaram em 2018 e passamos a procurar novos atletas nas posições pontuais que a gente achava que precisava melhorar. É muito difícil, é um material muito grande que chega diariamente, numa média de 100 a 200 jogadores para avaliar. Algumas vezes passa até jogador de muita qualidade, não tem como observar tudo. Sempre quando achava algum que podia interessar passava para os integrantes da comissão técnica para também dar o parecer deles e fomos felizes de novo. Pelo terceiro ano consecutivo montamos um grande time e fomos muito bem no Campeonato. JM-Você entende que o acerto foi superior ao ano passado? Blatt- Sim. Superamos 2018, mas não é todos os anos que isso vai acontecer. A gente precisa ter um pouco de sorte e dar todas as condições para o atleta. É necessário destacar a diretoria. O Marcelo Muraro, esse ano, foi muito feliz, o

São Luiz vem evoluindo todos os anos, na qualidade dos apartamentos, na moradia dos jogadores e isso faz a diferença. Vêm as famílias, o jogador se sente bem e dentro de campo começam a render e por isso deu tudo muito certo. JM-Como foi o vestiário neste ano? Blatt-100% fechado, tinha muita liderança positiva, o Rudiero, Pablo, Márcio Goiano, Marcão, que chegou depois, o Maicon, atleta que jogou pelo terceiro ano no clube. Ele ajudou bastante. Foi muito legal, não tivemos nenhum problema de vestiário, o trabalho foi excelente e não tem como não dar certo. JM-Qual o momento desta trajetória que mais preocupou? Blatt-Foi no começo quando os resultados preocuparam. A gente sabia que a tabela era difícil, tinha dupla Gre-Nal, o Caxias aqui e o Pelotas fora. Sabíamos que era complicado, mas fazer dois pontos em quatro jogos assustou. Você olhava na tabela e era o último colocado, mas sabendo que o grupo tinha condições. As vezes você perde a confiança e a situação fica muito complicada. Conseguimos dar a volta por cima na quinta rodada diante do Novo Hamburgo. Fizemos um grande jogo em casa, ganhamos com personalidade e dali em diante voltou a confiança do grupo, o time embalou no Campeonato. JM-Mesmo enfrentando um grande clube do futebol brasileiro, o Grêmio, você acha que o São Luiz poderia ter ido mais longe? Blatt- Fizemos o possível, chegamos no limite, mas mesmo assim a gente podia ter ido mais adiante. Não estamos frustrados por isso. Encaramos o Grêmio, é muito difícil jogar na Arena. Em Ijuí conseguimos jogar. Em Porto Alegre também fizemos um bom jogo, o Grêmio cometeu mais faltas que o São Luiz. Isso mostra que Lucas Dornelles/São Luiz

Lucas de Matos acompanha o Esporte Clube São Luiz desde os cinco anos

a nossa equipe jogou bem. Não aproveitamos as oportunidades, o Grêmio criou três chances claras, mais uma ou duas e teve um grande aproveitamento. No 19 de Outubro o Tricolor jogou com um time misto e na Arena colocou a equipe principal. Levamos o primeiro gol em um descuido na falta rápida cobrada surpreendendo o nosso time. Se não fosse isso, quem sabe poderíamos ter chegado no intervalo com o empate e complicado a situação deles. JM- Durante o Campeonato saíram os jogadores Thalheimer, Betão e Paulo Gianezini. Na questão do goleiro como a situação foi encaminhada, a diretoria foi consultada? Blatt- Na segunda-feira o pessoal do Criciúma ligou dizendo que tinha interesse, mas que o Gianezini poderia jogar diante do Grêmio. Segunda-feira daria tempo para o São Luiz fazer a rescisão rápida. Eles foram ver com a Federação Catarinense e depois ligaram na quinta-feira pedindo a liberação imediata e caso contrário buscariam outro jogador para a posição. O Paulo Gianezini me chamou e implorou dizendo que não podia perder aquela oportunidade. Sabendo que tínhamos o Carlão, que era um goleiro que veio para ser titular e tinha chances de se redimir, ele pediu para sair. Não pensamos duas vezes, o liberamos. Hoje estaria desempregado, pois o Criciúma iria buscar outro goleiro. Conversamos com a comissão técnica e eles foram unânimes em liberar o jogador que é um baita profissional e três dias depois poderia estar desempregado. Liguei para o presidente Pedro Pittol e o comuniquei que tinha essa situação do Gianezini e ficou tudo resolvido. JM- O grupo já foi liberado? Blatt-Os jogadores e a comissão técnica foram liberados. Todos já rescindiram, só o volante Régis

Gerente de Futebol do Esporte Clube São Luiz, Delmar Blatt

ainda tem uns dias de tratamento no tornozelo. Os demais foram embora. Deu tudo certo, todos saíram felizes pois o São Luiz cumpriu com tudo o que prometeu. A premiação foi paga, isso é muito bom, dá credibilidade, tem muitos que manifestaram interesse em voltar o ano que vem. Aqueles que a gente tem interesse já conversamos. JM- Do grupo deste ano, muitos voltarão? Blatt-Acho que sete,oito ou nove, o mesmo percentual do ano passado. Seria uma base muito boa. JM-Quando começa o planejamento para 2020? Blatt- Não tenho ainda esta definição. Nas próximas reuniões semanais da diretoria o assunto será tratado. Nos outros anos começamos em julho. Precisamos definir o treinador. Não adianta começar a contratar jogadores e depois o técnico não aprovar o perfil dos atletas. Com três ou quatro competições no próximo ano devemos começar mais cedo. A diretoria tem consciência disso. Agradeço o presidente Pedro Pittol e demais integrantes da direção pela confiança depositada mais uma vez. O trabalho em grupo deu resultado.

Lucas de Matos disputa a final da Cara do Gauchão O torcedor do São Luiz, Lucas de Matos está na final do Concurso Cara do Gauchão 2019 que vai eleger o personagem símbolo do Campeonato Estadual. Ele concorre com o representante do Pelotas, Pablo Schimuneck. Foram mais de 250 mil votos nas enquetes das semifinais. Lucas decidiu com Bernardo de Oliveira, torcedor do Internacional e obteve uma diferença de 2.752 votos.Pablo Schimuneck venceu a disputa com Eduardo Bolsanella, torcedor do Caxias, com 53,14% dos votos. As torcidas dos finalistas estão

mobilizadas e o internauta poderá votar no globoesporte.com/rs até o dia 20 de abril. Durante todo o Gauchão os torcedores símbolos dos 12 times participantes do Campeonato contaram suas histórias pessoais e abordaram a identificação com os clubes do coração. Hoje a partir das 10h tem uma carreata com saída do Estádio 19 de Outubro. A mobilização de apoio à votação para o candidato de Ijuí é bastante intensa. Lucas tem 16 anos e desde os cinco anos acompanha o São Luiz. Seu pai Agostinho, é conselheiro do Rubro.

16

PLACAR GERAL DISTRITAL Após uma pausa para a colheita, recomeça amanhã o Campeonato Distrital de Futebol de Ijuí.No campo do Rincão dos Goi jogam às 10h da manhã, Juventude de Esquina Heidmann x Santana. À tarde, as 14h15, jogam Juventude do Rincão dos Goi e Juventude do Barreiro e às 16h jogam São José de Alto da União e Avante do Arroio das Antas.A comunidade de Rincão dos Goi promove festa esportiva neste domingo por ocasião da rodada do Distrital. Ao meio-dia tem almoço aberto a toda a comunidade. No cardápio, carne de porco, galeto, arroz, mandioca, pão e salada. Preço: R$ 20,00.Já no campo do Chorão os jogos do Distrital também serão à tarde. O primeiro jogo às 14h15 terá Flamengo Santo Antônio x Flamengo Linha 11 Norte e às 16h, jogam Chorão x Floresta. As equipes do Chorão e da Aesa de Santana lideram a competição com 9 pontos. O Distrital sofreu paralisação em março após a disputa da quarta rodada.

COPA DUNGA A 22ª Copa Dunga de Futebol Sete para Menores tem andamento hoje com a disputa da terceira rodada. A partir das 13h45 serão realizados estes jogos no campo da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), em Ijuí: pré-mirim,São Luiz Vermelho x Modelo; pré-mirim,São Luiz Branco x Iniciação Esportiva do Sesc; infantil,São Luiz Branco x Marítimo; fraldinha,CFE Carmo Automóveis x Iniciação Esportiva do Sesc; pré-mirim,Marítimo x CFE Arena Strieder; e mirim amarelo, Marítimo x CFE Ijuí.

JOGOS DO SESI I A segunda rodada do Futebol Sete Livre dos Jogos do Serviço Social da Indústria de Ijuí (Sesi) será disputada hoje no campo do Centro Esportivo Arthur Fuchs. Serão realizados estes jogos:13h45,chave A, Cisbra/Hoff Pneus x Volkano/ Crem Milk; chave A,14h45 Hoff Pneus x 3 Tentos B;chave C, 14h45, Hidroenergia x Gimenez/ Minetto; chave C,15h45,chave C, Sartori Alimentos x Fonte da Ilha; chave B,16h45, Prosis/Agrimetal/ Funicalha/ Di Moville x Realize/ SBR/JN e Dubai Alimentos x 3 Tentos A.

JOGOS DO SESI II Tem início hoje no Centro Esportivo do Serviço Social da Indústria de Ijuí o Futebol Sete Master dos Jogos do Sesi. A primeira rodada terá estas partidas:13h45, chave única,3 Tentos Agroindustrial x Prósis/ Agrimetal/Funicalha/Di Moville; 15h45,chave única, Camera/Imasa x Cisbra/Hoff Pneus.


Jornal da Manhã Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

DOIS TOQUES

Carlos Alberto Padilha

esporte@jornaldamanhaijui.com

FINAL- Tomara que tenhamos apenas o bom futebol amanhã no Beira-Rio. Inter e Grêmio têm jogadores qualificados para brindar o torcedor com um clássico de alto nível. São muitas as atrações para o primeiro jogo. Neste momento, as defesas da dupla podem tirar o sono dos seus torcedores. Moledo e Cuesta no lado vermelho e Geromel e Kannemann no lado azul passam por momento de instabilidade. VIAGEM- O Consulado Colorado de Ijuí promove excursão para o clássico Gre-Nal de amanhã às 16h no Estádio Beira-Rio pelas finais do Campeonato Gaúcho. A saída será a meianoite deste sábado da Rua Barão do Rio Branco,95, esquina com a Rua Paraná, centro de Ijuí. Valores: passagens, R$ 140,00 e ingresso, R$ 60,00. A vaga só será confirmada após o pagamento. Reservas neste endereço paulocostainter@yahoo.com. br ou no 55.9.9157.3374 com Leonardo. SÉRIE B - A 14ª rodada da Divisão de Acesso será disputada hoje com todos os jogos às 15h30 fechando a primeira fase. Serão realizadas estas partidas: na Arena Cruzeiro em Cachoeirinha, Cruzeiro x Inter-SM; no Estádio Sílvio Farias, São Gabriel x Bagé; na Arena Alviazul, Lajeadense x São Paulo-RG; no Edmundo Feix, Guarani de Venâncio Aires x Farroupilha-Pel; no Alberto Schwingel, Igrejinha x Glória de Vacaria do técnico Jair Galvão; no Vermelhão da Serra, Passo Fundo x Tupi de Crissiumal; no Colosso da Lagoa, Ypiranga de Erechim x Esportivo de Bento Gonçalves e no Vicente Goulart, São Borja x União. O Passo Fundo teve três pontos retirados do jogo diante do São Borja e na próxima terça-feira o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Gaúcha de Futebol vai julgar o mérito da questão polêmica envolvendo o pênalti cobrado por Tiago Saraçol. O jogador alega que um atleta do Passo Fundo gritou no momento da cobrança e tirou sua concentração. A arbitragem não identificou o autor do grito. O Passo Fundo venceu por 2 a 0. CONFRATERNIZAÇÃO- O Atlas do bairro São José realiza hoje na Sociedade Recreativa Ijuí (SRI) a festa para comemorar os 53 anos. Às 11h tem jogo de integração entre ex-atletas e exdirigentes do Atlas e ao meio-dia almoço de confraternização.

17

Primeiro duelo da final do Gauchão

O primeiro duelo da final do Gauchão 2019 coloca frente a frente amanhã às 16h no Estádio Beira-Rio Internacional e Grêmio. Será o Gre-Nal 419. A última vez que os dois times decidiram o Campeonato Gaúcho foi em 2015. O Colorado ainda não está definido. O técnico Odair Hellmann orientou ontem um treino com portões fechados no Beira-Rio. A principal dúvida é o volante Rodrigo Dourado, que se recupera de uma entorse no joelho esquerdo sofrida no jogo contra o Palestino na última terça-feira pela Libertadores da América. Rithely é o mais cotado para substituir o capitão Dourado, caso ele não tenha condições. Rodrigo Lindoso também é uma opção. No lado do Inter, uma das principais esperanças é o atacante Nico López, que atravessa uma grande fase marcando gols e dando assistências. O uruguaio terá seu contrato renovado nos próximos dias. O peruano Paolo Guerrero, autor de três gols diante do Caxias pelo Gauchão e Palestino na Libertadores, aguarda com ansiedade seu primeiro Gre-Nal. No lado gremista, uma das atrações é o atacante Diego Tardelli. Acostumado a clássicos nos tempos de São Paulo, Flamengo e Atlético-MG o jogador que estava no futebol chinês já disputou sete partidas pelo Grêmio e ainda busca um melhor entrosamento. O técnico Renato Portaluppi, que ainda

Esquema: 4-1-4-1 Provável escalação: Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Cuesta e Iago; Dourado (Rithely), Edenílson, Patrick; D'Alessandro e Nico López; Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann

Esquema: 4-2-3-1 Provável escalação: Paulo Victor; Leonardo Gomes, Geromel, Kannemann e Cortez; Matheus Henrique e Maicon; Diego Tardelli, Jean Pyerre e Everton; André. Técnico: Renato Portaluppi Árbitro: Leandro Vuaden com os assistentes Élio Nepomuceno de Andrade Júnior e José Eduardo Calza. Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. Início: 16h

não confirmou o time pode optar por Alisson na vaga de Tardelli. Os jovens Matheus Henrique e Jean Pyerre em alta principal-

Internacional acerta renovação de Cuesta O Internacional finalizou o acerto de renovação do zagueiro Victor Cuesta. O novo vínculo do atleta foi ampliado até 30 de junho de 2022. Natural de La Plata, o argentino chegou ao Inter no começo de 2017, contratado junto ao Independiente. O defensor completou 100 jogos pelo Colorado na última terça-feira, diante do Palestino e atuou em 13 partidas na temporada atual, marcando seis gols durante sua passagem pelo

clube. Em 2018, Victor Cuesta foi eleito melhor zagueiro do Campeonato Brasileiro nas duas principais premiações da competição, Prêmio Craque Brasileirão (CBF) e Bola de Prata (Revista Placar/ESPN). O volante Charles Aránguiz, 30 anos, estaria na mira do Internacional. O chileno que já atuou no clube vem sendo monitorado e pode ser reforço para a sequência da Libertadores. Ele está no Bayer Leverkusen da Alemanha.

Presidente Marcelo Medeiros, Víctor Cuesta e o vice-presidente Roberto Melo

Histórico do confronto: 418 jogos 156 vitórias do Inter (584 gols) 131 vitórias do Grêmio (548 gols) 131 empates

mente depois da boa atuação diante do Rosario Central pela Libertadores, seguem na equipe. Melhor campanha no Gauchão,

o Tricolor ganhou confi ança após a vitória de quarta-feira. São esperados mais de 45 mil torcedores no Estádio.

Geromel e Kannemann foram poupados no treino

Grêmio treinou na Arena para o clássico deste domingo pelo Gauchão

O elenco gremista realizou, na tarde de ontem, treinamento na Arena. Com foco no primeiro clássico Gre-Nal válido pelas finais do Campeonato Gaúcho 2019, os atletas trabalharam na casa do Tricolor. Após o aquecimento, os jogadores foram divididos em três times. Com o comando do técnico Renato Portaluppi e do seu auxiliar, Alexandre Mendes, a atividade técnica foi desenvolvida. Em uma das metades do campo, dois times se enfrentavam. O que atacava buscava construir a jogada

até finalizar ao gol. O outro tinha o objetivo de retomar a posse e cruzar o meio de campo, em um contra-ataque. Quando isso acontecia, o terceiro time já aguardava na outra metade do campo para se defender da investida. A movimentação se repetiu por quase uma hora. Depois alguns jogadores trabalharam as conclusões gol, alem das cobranças de falta. Luan seguiu trabalhando em separado para reforçar a parte física. Os zagueiros Kannemann e Geromel foram poupados e só correram em torno do gramado.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

18

SUSPENSÃO DA CNH

Ampliação de pontuação gera divergência entre especialistas

A ideia do governo federal de aumentar de 20 para 40 o limite de pontos para suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) divide especialistas. Esse ponto e a elevação do tempo de validade da CNH, de cinco para 10 anos, foram citados pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, nesta semana, como pretensões do Executivo nacional. O psicólogo e especialista em trânsito Eduardo Cadore entende que a proposta do governo federal é preocupante. Cadore disse que o aumento no limite de pontos vai na contramão do que tem sido realizado em muitos países, que é o endurecimento das penalidades para o condutor que comete infrações de trânsito. “Essa proposta vinda do alto escalação do governo não é bem vista com bons olhos. É óbvio que existe um discurso social muito grande de uma cultura que não leva em conta a segurança e isso não somente na área no trânsito. Nós temos uma grande dificuldade de cuidar de nós mesmos. E quando uma medida dessas é promovida, gera um impacto até no psicológico das pessoas que haveria essa facilitação no cometimento

de infrações”. O especialista entente que a proposta fere o princípio de coletividade e que pode causar acidentes fatais. "Apesar do número de 20 pontos parecer ser pouco, para alguns, inclusive para o alto escalão do governo, as condutas que levam até o número de 20 pontos são situações que causam um prejuízo social . E dentro deste discurso acaba se tendo uma ideia que aumentando os pontos é uma forma de garantir que a pessoa não perca a sua habilitação por um período. Sabemos que erro é humano, mas o que não podemos é banalizar esse erro como natural". O sociólogo e especialista em segurança viária Eduardo Biavati afirma que a proposta do governo é um equívoco. Biavati defende que o aumento no limite de pontos vai dar mais espaço para os infratores que representam uma ameaça para os demais usuários do trânsito. "Quando você aumenta essa linha de corte de 20 para 40, concede a todos os infratores, das mais loucas infrações possíveis, que no geral é velocidade e álcool, o direito de cometer sucessivamente a infração". O especialista entente que a

Acúmulo de pontos é a maior causa de suspensão A proposta do governo federal de aumentar de 20 para 40 o limite de pontos para suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) tende a aumentar ainda mais o número de infrações cometidas por motoristas. Essa é a expectativa do diretor-geral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS), Enio Bacci. Segundo dados brutos do órgão, a maior parte dos processos de suspensão da carteira são ligados à pontuação. Só em 2018, de um total de 39.262 registros, 13.738 (35%) têm relação com os pontos na carteira. O restante, 25.524 (65%), é resultado da soma de delitos que causam a suspensão imediata da habilitação. "A questão do aumento do número de pontos não é tão simples como o presidente faz parecer. Da forma como a proposta está sendo colocada não se distingue os tipos de infração, elas entram em um monte só. Essa distinção deveria ser levada em conta. É preciso diferenciar, por exemplo, faltas de maior e de menor potencial ofensivo", pontua Bacci, acrescentando: "O total geral dos processos de

suspensão imediata até pode ser maior do que por pontos. Mas, se separados, a cassação por pontos é a principal causa". Dos 25.524 processos que podem levar a perda imediata do direito de dirigir registrados ano passado, 71 são por participação em racha, 472 por furar barreira, 12.199 por excesso do limite de velocidade e 12.782 por embriaguez — as quatro situações em que o código de trânsito prevê suspensão imediata do direito de dirigir. Ou seja: todos são índices menores do que os 13.738 relacionados à pontuação."Podemos ter significativo aumento do número de mortes em razão da sensação de impunidade. Se o motorista sabe que ele pode chegar a 40 e não mais 20 pontos, vai cometer mais infrações", avalia Bacci. Segundo o diretor do Detran, as ações do órgão identificam que os condutores respeitam mais as leis de trânsito quando sabem que podem ser punidos. "A balada segura, por exemplo: em 2012, tínhamos um índice de autuação de mais ou menos 12,8%. Hoje em dia caiu para cerca 6%", finaliza Bacci.

proposta de maior celeridade no processo de suspensão em casos de infrações graves e gravíssimas, não serve como contraponto. "Isso não compensa a perda que a gente vai ter, porque existem muitas infrações, digamos assim, menos evidentes e que colocam igualmente em risco os usuários mais vulneráveis. Por exemplo, estacionar em cima da calçada". Em relação ao aumento da validade da CNH, Biavati afirmou que essa medida não é tão importante, pois os testes empregados atualmente não possuem filtros que resultam em mais segurança. Mauri Panitz, professor, engenheiro aposentado do Ministério dos Transportes e mestre em Transporte e Trânsito pela UFRGS, concorda com o projeto do governo. O engenheiro afirma que a elevação da régua nesse ponto vai beneficiar motoristas que são penalizados por infrações como o excesso de velocidade: "A maioria das pessoas que tem a carteira cassada nos últimos cinco anos, vamos supor, foram injustiçadas, porque elas tiveram as carteiras suspensas, digamos por umas três multas por excesso de velocidade medido de uma forma

Eduardo Cadore

ilegal, sem técnica. A maioria dos excessos de velocidade é de um ou dois quilômetros acima da velocidade limite". Panitz também é favorável ao aumento no prazo de validade da CNH. Ele entende que essa medida vai diminuir o impacto dos serviços cobrados pelos órgãos de trânsito no bolso dos condutores.

Juíza proíbe retirada de radares de rodovias A juíza Diana Vanderlei, da 5ª Vara Federal em Brasília, proibiu nesta semana a retirada de radares de velocidade das rodovias federais de todo o país. A decisão foi motivada por um pedido liminar feito pelo senador Fabiano Contarato (REDE-ES), mas não é definitiva e cabe recurso. Na decisão, a juíza também determinou que seja realizada a renovação dos contratos do Programa Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade por mais 60 dias.

"A não renovação dos contratos para a manutenção dos medidores de velocidade foi realizada sem ao menos ser efetiva a implementação de novo modelo de gestão para a segurança nas rodovias federais", afirmou a magistrada. Na semana passada, o Ministério da Infraestrutura informou que a instalação de novos sensores foi suspensa para que seja feita uma análise rigorosa do plano de instalação, que foi realizado no governo anterior.

Contran revoga divulgação de dados de agentes Por decisão do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), os órgãos públicos responsáveis pela fiscalização do tráfego de veículos não precisam mais publicar na internet a lista com os nomes e número de matrícula dos agentes encarregados de aplicar multas aos motoristas que infringirem as leis. A decisão do conselho responsável pelo estabelecimento das normas regulamentares do

Código de Trânsito Brasileiro e pela coordenação dos órgãos do Sistema Nacional de Trânsito foi publicada no Diário Oficial da União . A Resolução nº 774 já tinha sido divulgada no Diário Oficial de 29 de março, foi republicada na semana passada. A obrigatoriedade de os órgãos públicos divulgarem informações estava em vigor desde outubro de 2017

Emater / Ascar

PRODUÇÃO DE FORRAGEIRAS NO OUTONO Em região e Ijuí tem um grande rebanho leiteiro e é considerada como a principal produtora de leite do país, mesmo assim em alguns períodos do ano a produção cai significativamente devido a baixa oferta de pastagens aos animais. A boa produção de leite envolve um conjunto de fatores como o clima, alimentação, manejo e saúde dos animais entre outros, dentre estes fatores o único que não é possível ser controlado é o clima, porem, no outono geralmente temos uma condição climática mais favorável para a produção de leite que os meses de verão e inverno onde um é muito quente e o outro e frio e úmido. Nos meses de verão e inverno temos uma oferta grande de forragem para os animais, mas isto não acontece nos meses do outono quando as pastagens de verão estão em final de ciclo, com baixa quantia de folhas e as pastagens de inverno ainda não foram estabelecidas. A falta de forragem nestes meses do ano afeta a produtividade dos animais e também acarreta a queda do score corporal e pode atingir a reprodução dos animais aumentando as perdas. Podemos atacar este problema de diversas formas, umas mais viáveis economicamente como o cultivo de pastagens para produção no outono ou utilizar meios mais onerosos como o uso de silagem e ração. No caso de optarmos pelo cultivo de pastagens, diversas opção podem ser usadas, como: semeadura de Sorgo Sudanense nas áreas que foram cultivadas com milho e soja e não receberam a semeadura de safrinha, neste caso a forragem ficará disponível para os animais no final de abril e maio, podendo oferecer dois pastoreios aos animais. Também e possível realizar a semeadura de centeio ou cevada forrageira, que são espécies que tem um crescimento rápido podendo oferecer forragem aos animais por volta de 30 dias após a semeadura. Outra opção é o cultivo do trigo de duplo proposito usado para pastoreio e para colheita de grãos e ou silagem os quais tem um ciclo tardio e permitem de 3 a 4 pastoreios e depois ainda a colheita. Existem as aveias, porem deve-se ter o cuidado de escolher aquelas que tem o ciclo de produção mais precoce visando atacar o problema do vazio forrageiro de outono, pois também existem cultivares de aveia de ciclo tardio. Não devemos esquecer que estas culturas respondem muito bem a adubação, principalmente a orgânica, e neste período é importante reforçar a adubação nestas áreas para que as forragens deem resposta mais rápido de produção. Como podemos ver existem muitas opções para o cultivo de forragem no outono e assim amenizar o problema de oferta de alimento aos animais. Os agricultores que necessitarem de mais informações sobre o assunto devem procurar o Escritório da EMATER de Ijuí.


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

TRÁFICO DE DROGAS

Mais de R$ 70 mil em drogas são apreendidas

Uma ação da Brigada Militar apreendeu mais de R$ 70 mil em drogas em Ijuí. A apreensão ocorreu após a investigação do Serviço de Inteligência da BM, que realizou o monitoramento de um ponto de tráfico de drogas, localizado no bairro São José. Os policiais flagraram o momento em que estava sendo feita a entrega de cocaína. “Dois rapazes estavam conversando e quando um deles percebeu a aproximação da viatura para a abordagem o outro rapaz se deslocou para a residência dele. O rapaz abordado tinha um pouco de droga fracionada dentro do bolso e ele relatou que o outro tinha mais drogas. Ele indicou onde seria o local onde eles estavam guardando e a Brigada logrou êxito de pegar esses entorpecentes”, disse um dos policiais do Pelotão de Operações Especiais que participou da operação. Foram apreendidos 854 gramas de cocaína. Também foram localizadas duas balanças de precisão, três telefones celulares, dinheiro e material para embalagens. Wilian Souza Castanho, 24

PLANTÃO ARROMBAMENTO - A Escola Deolinda Barufaldi, no bairroAlvorada, foi arrombada. De acordo com o registro policial, os ladrões cortaram a fiação elétrica e a central de alarme destruída. Uma janela foi arrombada. Foram furtados uma sanduicheira e um aparelho de som. O fato ocorreu durante a noite. PRISÃO - A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Tupanciretã, prendeu um foragido, de 22 anos, no bairro Beck.Segundo o delegado Adriano de Rossi, o homem estava no regime semiaberto e não teria retornado ao Presídio Estadual de Júlio de Castilhos no mês de fevereiro. O capturado possui antecedentes policiais por roubo majorado e furto qualificado. OPERAÇÃO - A Polícia Civil desencadeou ontem, a Operação Contenção. Foram cumpridas 12 ordens judiciais nas cidades de Santo Antônio das Missões, 16 de Novembro, Caibaté e São Paulo das Missões. Em SantoAntônio das Missões foi preso preventivamente um homem de 25 anos, pelo crime de estupro.

Foram apreendidas pela polícia drogas, dinheiro e celulares

anos, e Dionatan Couto Monson, 30 anos, e Andressa dos Santos Gonçalves, 20 anos, que estava na residência onde foram localizadas mais drogas, foram detidos e encaminhados à Delegacia de Polícia, onde o delegado Ricardo Miron lavrou o flagrante dos três. “Eles foram presos pelo crime de tráfico de drogas e associação para o tráfico e conduzidos à

Penitenciária Modulada”, disse o delegado ao Grupo JM. De acordo com a BM, a droga apreendida serviria para abastecer a região das Missões. Para a polícia, o chefe da organização criminosa seria um detento do presídio Central e os acusados presos seriam os gerentes de distribuição e estoque de drogas.

Nova política de drogas foca em abstinência Assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, a nova Política Nacional sobre Drogas prevê tratamento baseado em abstinência, apoio ao modelo de comunidades terapêuticas e estímulo à visão de que a diferenciação entre usuário e traficante deve ocorrer com base nas circunstâncias do flagrante, e não considerando a quantidade de drogas. O documento, divulgado na noite desta quinta-feira, também fixa posição contrária à descriminalização, em especial da cannabis. Embora o aval à nova política tenha sido divulgado em evento em alusão aos cem dias de governo na manhã de quinta, a versão final do decreto foi divulgada apenas à noite pela Casa Civil. Ao mesmo tempo em que visa consolidar posições do governo frente a temas polêmicos, a nova política prevê mudanças concretas no modelo de tratamento de usuários na Rede de Saúde. Entre elas, o documento prevê estímulo ao tratamento baseado em abstinência no lugar da redução

de danos, parâmetro que vinha sendo adotado nos últimos anos em parte dos serviços. Também estabelece maior investimento em comunidades terapêuticas, modelo em geral apoiado por instituições privadas e organizações religiosas. Enquanto isso, as demais estruturas da rede de atendimento, como os Centros de atenção psicossocial (Caps) devem passar por mudanças para acolher o novo modelo, afirma o secretário nacional de cuidados e prevenção às drogas do Ministério da Cidadania, Quirino Cordeiro. Para ele, o modelo de redução de danos partia de um "erro conceitual" "O tratamento por abstinência é baseado em um conceito que está na base da dependência química, que é o descontrole que determinado indivíduo tem em relação ao uso de determinada substância. Se tem esse descontrole, ele não vai conseguir bons resultados em uma política que coloca como modelo a redução de danos", afirma.

19

Juiz que soltou traficantes diz que prisão é ineficaz O juiz Ramiro Oliveira Cardoso, substituto na 4ª Vara Civil do Foro Central de Porto Alegre, tem decidido soltar traficantes por entender que a prisão não resolve o problema do tráfico de drogas. Nesta semana, em pelo menos três casos que ocorreram, ele colocou em liberdade presos em flagrante por tráfico por entender que a medida não é eficaz no combate a esse tipo de crime. Em um deles, o homem preso estava armado. “Não é eficaz. Primeiro, uma abordagem sobre o encarceramento que a gente tem de analisar. E a segunda é a promessa legislativa de combate ao tráfico. A gente vive um caos no sistema prisional desde 95, com a rebelião. Aí tivemos um período pós-Melara e agora chegamos nas facções, e sempre com superlotação. Em 2015, foi julgado pelo Supremo (Tribunal Federal) e determinado que todos os tribunais realizassem audiências de custódia, que é uma política de desencarceramento. O que tem acontecido aqui em Porto Alegre? Tem entrado entre 15 e 20 flagrantes de crime por dia. Dependendo do magistrado, alguns que são mais rígidos, outros nem tanto, de regra a metade fica presa. Nas apresentações no outro dia (para a audiência de custódia), dos sete, tem vindo dois ou não aparece ninguém”, explicou. O magistrado afirma que as prisões são inefetivas à cadeia do tráfico, “indiferentes”. “Aqueles

que são mantidos presos, a gente vê na audiência de custódia, é gurizada de 19, 20 anos que tu vê que está ali numa situação de vulnerabilidade, que não tem capacidade alguma de organização em nada. Isso tem gente por trás. Então a gente tem de chegar nessas pessoas. O mal maior dessas prisões é nesse sentido. Não é uma descriminalização do tráfico, longe disso. Isso é uma opção política do legislador, legítima, de manter a criminalização disso. É simplesmente exercer uma reflexão sobre determinadas incriminações", afirma. As decisões do magistrado têm preocupado policiais e promotores de Justiça. O Ministério Público já ingressou com recurso no Tribunal de Justiça, mas teve o pedido negado. O MP teme que esse entendimento do juiz possa ser aplicado em outros crimes, como homicídios, estupros. “São argumentos demagógicos (do Ministério Público), porque não se compara o grau de reprovação de um estupro, de um roubo, de um homicídio, a repugnância quando a gente vê aquilo ali, com algo organizado que tem que ser compreendido, que tem que ser racionalizado. A gente tem que racionalizar ele (o tráfico), e ver que as prisões causam um mal maior. E isso não sou só eu que estou dizendo. O Supremo disse quando concedeu prisão domiciliar para mulheres”, defende o magistrado.

PRF prende homem por tráfico na BR-158

Com o suspeito foram apreendidos mais de R$ 6 mil e 10,15 g de crack

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu na noite de quintafeira um motociclista por tráfico de drogas na BR-158 em Cruz Alta. Por volta das 18h30, próximo ao rio Ivaí, a PRF abordou uma motocicleta Yamaha 125. Inicialmente, o motorista tentou fugir, mas na sequência acabou se desequilibrando e parou. Ele foi identificado como sendo um morador de Cruz Alta, de 44 anos. Enquanto estava sendo inter-

pelado, ele tirou a jaqueta e fugiu para a mata ciliar próxima. Entre seus pertences foram encontrados R$ 6.097 e uma trouxa com 10,15g de crack. Após a entrega dos materiais na Delegacia de Polícia Civil de Cruz Alta, a PRF manteve as buscas no local e por volta da meia-noite localizou o homem. Diante dos fatos, ele foi conduzido para Delegacia de Polícia para lavratura do flagrante.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

TRIMESTRE

PRF registra queda no número de acidentes A 10ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou uma redução de 25% no número de acidentes no primeiro trimestre de 2019 em relação ao ano passado. Foram 43 casos em neste ano, 15 a menos do que ocorreu nos primeiros três primeiros meses de ano passado, quando foram registrados 58 acidentes. O chefe da PRF, Vilmar Keske, afirma que os números são relativamente promissores, apesar de ainda serem registradas perdas de vidas em acidentes. “No comparativo geral do primeiro trimestre do ano de 2018 com 2019, houve uma significativa redução dos acidentes com maior gravidade e no número de vítimas fatais. Também houve a redução de condutores sendo flagrados cometendo imprudência. Isso para nós é bastante promissor, tendo em vista que, no modo geral, os condutores estão buscando ser mais conscientes quando fazem uso das vias públicas.”

O número de acidentes graves foi de 30% menor. Foram 17 no ano passado e 13 de janeiro a março deste ano. “Por consequência disso houve a redução de mortos. No ano passado foram cinco vítimas fatais e este ano nos primeiros meses este número reduziu para quatro”, disse Keske. No número de autos de infrações flagrados nas rodovias da circunscrição da 10ª Delegacia teve uma redução de 17%. Foram registradas 2.979 infrações cometidas no período analisado contra 2.453 neste ano. “Este mesmo índice de redução se deu também nas imagens capturadas pelo nosso radar fotográfico, pois em 2018 nos três primeiros meses ele capturo 6.193 imagens por condutores estarem acima da velocidade máxima e agora em 2019 este número caiu para 4.002”, explicou o chefe da PRF. Em contrapartida, houve aumento de detenção de motoristas dirigindo embriagados. Ano passado, foram flagrados 79 condutores bêbados ou que

Vilmar Keske

recusaram fazer o teste de etilômetro. Neste ano, o número aumento para 94, um crescimento de 15%. “Este número acende um alerta no sentido de que aparentemente a mistura álcool e direção está se intensificando neste ano”, comenta.

Adolescente é apreendido com arma

A Brigada Militar prendeu um adolescente por porte ilegal de arma de fogo na manhã de ontem em Ijuí. Segundo a BM, os policiais receberam informações de que poderia haver um roubo a estabelecimento comercial e que um certo indivíduo estaria observando o comércio no centro da cidade. Os policiais abordaram o suspeito na Praça da República por uma guarnição do Pelotão de Operações Especiais de Ijuí (POE). O jovem, de 20 anos, possuidor de antecedentes por roubo, informou estar residindo na Avenida São Luiz, na área invadida no bairro Getúlio Vargas. Os policiais foram até a residência informada para averiguação, quando um indivíduo percebeu a

Com o adolescente foram apreendidas uma espingarda calibre 32 e munições

guarnição e saiu correndo sendo alcançado, abordado e identificado como sendo um adolescente de 17 anos, sendo que durante a busca

pessoal foi localizado com ele, uma arma de fogo (espingarda) calibre 32, municiada, um rádio comunicador tipo HT, 01 cartucho cal. 32 intacto, seis cartuchos cal.38 deflagrados e três cartuchos cal.32 deflagrados. Diante dos fatos, os policiais apreenderam o adolescente infrator ora acusado e após os procedimentos de praxe (exame de lesões no SUS), ele foi conduzido e apresentado na Delegacia de Polícia juntamente com o material apreendido, onde conforme entendimento da autoridade policial foi lavrado o registro do fato.

20

Reforço da segurança na Unijuí é debatido Com o objetivo de planejar ações integradas e preventivas de segurança, a Unijuí esteve reunida, na tarde de ontem, com representantes da Brigada Militar de Ijuí e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Obras e Trânsito (Smodutran). No encontro, foram debatidas e projetadas ações entre as três instituições para qualificar a segurança nos espaços da Universidade, entorno e proximidades. Preocupada com o bem-estar dos estudantes, professores e técnicos-administrativos, a Unijuí está investindo em melhorias na infraestrutura e treinamentos. "Fizemos um chamamento para discutir ações futuras para a proteção dos estudantes e cidadãos que utilizam os espaços do Campus e Sede Acadêmica. Entendemos que a informação e a comunicação são fatores fundamentais de prevenção", avalia a vice-reitora de Graduação da Unijuí, professora Cristina Pozzobon. Segundo ela, a partir deste encontro ficaram estabelecidos alguns compromissos como "promover campanhas de conscientização de que, para além das instituições e órgãos de segurança pública, o

cidadão também precisa tomar medidas de proteção pessoal e para com outras pessoas, auxiliando as próprias instituições nesta tarefa. Entendemos, enquanto Universidade, que a educação de uma forma completa nos faz avançar neste tema", complementa. Para além disso, de acordo com a vice-reitora, foram debatidas outras ações, como a contínua qualificação da infraestrutura da Universidade, rondas ostensivas mais constantes e a conservação dos entornos, pela manutenção da iluminação e realização de podas. "Acreditamos no trabalho conjunto para que possamos fazer efetivar as ações". Nós também vamos agir de imediato para aumentar a segurança da comunidade", relatou o major da Brigada Militar, Edilson Góes. Titular da Smodutran, Jair da Rosa, que representou a prefeitura no encontro, a Coordenadoria de Trânsito já está intensificando a fiscalização de veículos no município, além de atuar na educação de trânsito por meio do setor de Pedagogia. "Precisamos trabalhar e não medir esforços para melhorar a questão da segurança, por isso é muito importante somar estes esforços", observou.

Morador do Alvorada tem prejuízo de R$ 6 mil Um morador da Rua Euclides da Cunha, no bairro Alvorada, teve sua residência arrombada e teve os objetos furtados. O crime aconteceu na manhã de ontem, quando o proprietário, Marcio Schmidt saiu para trabalhar e ao retornar, por volta do meio-dia, encontrou uma janela arrombada. Na tarde de ontem, a vítima compareceu ao plantão da Delegacia de Polícia para registrar o fato. Ao Grupo JM, Schmidt disse que é uma vergonha o que está acontecendo em Ijuí. “Os marginais estão tomando conta da nossa cidade. Nós ficamos

felizes pelo trabalho dos nossos policiais militares, mas nem tudo convém a eles”, disse. “É triste ter a residência arrombada, nossos bens levados”, acrescentou. Segundo a vítima, foi levado uma geladeira, duas centrifugas, uma máquina de lavar roupas, pilares de madeiras de 2,5 metros. O valor estimado do prejuízo gira em torno de R$ 5 a 6 mil. Schmidt suspeita que os ladrões estavam em busca de dinheiro, que pertence a sua mãe, referente à venda de sacos de soja. No momento do furto, ninguém estava na residência.

Marcio Schmidt teve objetos furtados de sua residência no bairro Alvorada

a


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

LEVANTAMENTO

Prazo para cadastro do cemitério termina dia 30 Termina no dia 30 de abril o prazo de cadastro de pessoas que adquiram espaços para jazigos e/ou sepulturas no Cemitério Municipal. O processo de regularização tem como objetivo a reorganização dos cemitérios municipais. O processo iniciou em 2017 e já foi prorrogado por duas vezes. O secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Obras e Trânsito, Jair da Rosa, informou que foram realizados quatro mil cadastros, dos mais de 7,3 mil espaços que estão disponibilizados no cemitério municipal. “Passamos do 50%, mas a nossa expectativa é que durante este mês ainda as pessoas procurem fazer esse recadastramento”. A documentação (original e cópia) a ser apresentada para o recadastramento é:

CPF, RG, comprovante de endereço (conta de luz, telefone ou água), comprovante de pagamento de aquisição do espaço destinado ao jazigo e/ou sepultura, certidão de óbito dos sepultados. “Este será o nosso último edital, pois já estamos trabalhando há mais de um ano, então pedimos que as pessoas que ainda não fizeram o cadastro que aproveitem este mês para fazer este recadastramento”, ressaltou da Rosa O secretário adverte que a partir do fim do prazo estabelecido abre-se um prazo de mais 30 dias para quem quiser fazer alguma contestação ou reclamação. “Passado o mês de maio, em 1° de junho, estes espaços que não tiveram o cadastro atualizado, eles voltarão para a posse do município

Cadastro deve ser realizado na Secretaria de Obras de Ijuí

e serão removidos os restos mortais e transferidos para um sistema de ossuário ou gaveteiro, e os espaços vagos serão disponibilizados para

a comunidade novamente”, explicou o secretário. Mais informações podem ser fornecidas pelo telefone 55 3332-8643.

AABB Comunidade faz seleção de professor O Programa Social de IntegraçãoAABB Comunidade está com inscrições abertas para o cadastro temporário de contratação de professores para o curso de Informática e de monitor(a) de laboratório móvel de Informática. Os profissionais irão atender 120 adolescentes, da faixa etária entre 14 e 18 anos, que participam dos projetos sociais nas ONGs cadastradas no Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica) do município de Ijuí, que farão cursos de

informática básica, pacote office de trabalho, edição de imagens e vídeos. As vagas de professor e monitor são destinadas a graduados em Informática, licenciaturas com cursos em TIC ou formação pedagógica, ou ter curso completo em ensino médio, curso profissionalizante de técnico de informática ou especializados em TIC’s e/ ou formação. A carga horária de atividades semanais será distribuída de acordo com o programa do curso. Os contratados

Desafio de Natação ocorre hoje O desafio 10 Horas de Natação será realizado hoje na Sociedade Recreativa Ijuí, promovido pela Unijuí, juntamente com o curso de Educação Física. A programação ocorre das 8h às 18h e consiste na realização de atividades aquáticas durante 10 horas ininterruptas, tendo como principal objetivo estimular a prática de exercícios físicos e proporcionar a vivência da natação para a comunidade. Toda a comunidade pode participar, desde crianças até idosos. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas na data e local do evento. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3332 0200, no ramal 2356.

receberão através de recibo de pagamento autônomo, com valor de R$ 50 por hora aula para professor de informática. A seleção dos candidatos será por meio da entrega da documentação até o dia 22 de abril, segunda feira, às 17 horas; realização da prova escrita a ser feita em 26 de abril, a partir das 8h30; aula pratica e entrevista em data a ser divulgada pela comissão de seleção. As inscrições devem ser feitas na Secretaria do Programa AABB Comunidade,

localizada na Rua Felipe Kroth, 449, bairro Industrial. No ato da inscrição, o candidato deve entregar fotocópias da carteira de identidade, CPF, comprovante de residência, diplomas ou certificados de conclusão para candidatos graduados com ensino superior ou técnico médio ou comprovante de matricula de quem estiver em curso em andamento. O edital completo de seleção para professor e monitor de informática está disponível no site http:// ijui.aabb.com.br/

CONVITE PARA MISSA EM MEMÓRIA AO 1º ANO DE FALECIMENTO Familiares de NELLY EWERLING

para sempre, mãe.”

convidam para missa em memória a ser celebrada dia 14, na Igreja Matriz São José, às 8h30, de Augusto Pestana. Nunca te esquecerei, como tu dizias na minha infância: “Não esqueças que eu te amo Ijuí, 13 de abril de 2019.

21

Comitê pela Vida arrecada objetos O Comitê pela Vida do Colégio Evangélico Augusto Pestana (Ceap) estará realizando mais uma edição do "Mercado das Pulgas". A ação que ocorre desde 2010 e tem como objetivo promover a sustentabilidade a partir do desapego dos objetos que não são mais úteis para uma pessoa, mas que podem ser usados por outras. As doações podem ser entregues na Capela do colégio para o pastor Alberto Gallert. “A missão do Mercado das Pulgas tem como missão de ser essa ponte entre aquilo que já não é mais útil para alguém, tornando útil para outra pessoa e gerar um recurso para os nossos fins sociais do Comitê pela Vida”, disse o pastor ao Grupo JM. Entre as entidades beneficiadas pelo dinheiro arrecadado estão o Lar Bom Abrigo, o Meame e a Sabeve. O Mercado das Pulgas do Ceap está recebendo até o dia 1° de junho artigos de bazar e decoração, móveis,

Alberto Gallert

livros, discos de vinil, CDs e K7s, roupas, calçados, bolsas e brinquedos. “Estamos recebendo todos os objetos que estão em bom estado, em boas condições de uso, que podem estar sobrando na casa de alguém ou que está com uma certa dificuldade de desapegar, tornando isso disponível para outra pessoa”, aponta. O Mercado das Pulgas do Ceap acontece no dia 8 de junho no Ceap.

Artesanato será debatido na Fenii Durante a Feira de Negócios da Indústria de Ijuí (Fenii), acontece o seminário regional de artesanato Artesão em Foco, que tem como objetivo contribuir para a qualificação do artesanato na região. O seminário será no dia 2 de maio, às 13h30, na Casa do Produtor, no Parque de Exposições Wanderley Burmann. Programação: 13h30 - Abertura e pro-

nunciamento de autoridades 13h45 - Artesão em Foco e Legislação - Marlene Garcia FGTAS Porto Alegre e Ivanir A. dos Santos - Emater/ RS - Ascar. 14h30 - Artesão e a Previdência Social - Clair Gutknecht - INSS - Agência Ijuí. 15h15 - Artesanato, associativismo e cooperativismo - Unidade de Cooperativismo Emater/RS - Ascar de Ijuí. 15h45 - Debate e encaminhamento do Seminário.

PARTICIPAÇÃO DE FALECIMENTO Esposa Odete, filhos Vivian, Marcos, Daniel, Jociel e Rejane, genros, noras, netos, bisnetos, e irmã Nadir Perini Rodrigues com pesar participam o falecimento de LEONEL DA SILVA PERINI *03/11/1958 +10/04/2019 Recordamos tudo que vivemos, tentando acalmar essa saudade, mas há dores que jamais se curam. Ficam as recordações de um homem maravilhoso que deu e ensinou muito a todos nós. Ijuí, 13 de abril de 2019.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

SINITROS

Incêndios a veículos têm aumento em Ijuí O 12° Batalhão do Corpo de Bombeiros de Ijuí registrou um aumento de 33% no número de incêndio em automóveis no primeiro trimestre de 2019 em Ijuí, em relação ao mesmo período do ano passado. Foram registrados até o dia de ontem quatro sinistros. No Rio Grande do Sul foram registrados 518 incêndios em meios de transporte. O 2° sargento Jonatas Fritz, do Corpo de Bombeiros e engenheiro mecânico, aponta que entre os principais motivos dos incêndios em veículos são a sobrecarga do sistema elétrico, devido a falhas nos equipamentos eletrônicos adicionais, que não originais e o vazamento de combustíveis, que são ocasionados geralmente pelo desgaste natural das peças. “O incêndio pode acontecer até mesmo com o carro desligado, pois o sistema elétrico está ligado a bateria.” O especialista afirma que as pessoas devem ter cuidado quan-

do o incêndio iniciar no motor do veículo. “Que elas tenham o cuidado ao abrir o capô do motor. Deve-se abrir lentamente, pois se for abrir rapidamente, o calor das chamas, em contato com o oxigênio, poderá fazer com que fogo se espalhe mais rapidamente, podendo até mesmo causar uma explosão.” Para evitar incêndios, Fritz explica que os proprietários devem realizar a manutenção preventiva, de acordo com o manual do fabricante; todos os equipamentos que forem instalados no veículo devem ser feitos com empresas especializadas e materiais certificados e, em caso de observar um vazamento de combustível, bem como uma pane elétrica, procure assistência técnica. Já em caso de acidente, o sargento recomenda desligar o contato com a bateria do veículo. Em caso de um incêndio, os bombeiros recomendam tentar manter a calma, estacionar o

Cras-CSU faz atividade com idosas O Cras do Centro Social Urbano (Cras-CSU) teve atividades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos durante todo o mês de março. As atividades contaram com reuniões das líderes dos grupos e com os encontros semanais. As idosas foram acolhidas e receberam

as orientações sobre os trabalhos a serem desenvolvidos durante o primeiro semestre. Tiveram início também, as atividades de artesanato, pintando e costurando sobre a temática da Páscoa. Atualmente, são 12 grupos, que contam com a participação de 360 idosas.

Idosas foram acolhidas pelas coordenadoras e receberam orientações Jonatas Fritz

veículo em local seguro, desligar o motor, todos os passageiros devem sair do veículo e acionar o Corpo de Bombeiros.

BM recebe alunos de escola infantil O 29°Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Ijuí recebeu nesta semana a turma do Nivel 5 e a turma de formando da pré-escola, da Escola Geração Futuro. A ação integra o projeto Brigada Militar Amiga da Escola. O capitão e subcomandante do 29° Gilmar Bischoff afirmou que o batalhão ficou mais alegre com a presença dos 41 alunos. "Como é bom tê-los juntos de nós", disse. Acompanharam os alunos, o coordenador pedagógico, Johansson, e as professoras Pamela, Mireli, Renata e Giovana. Os policiais tiveram a oportunidade de falar sobre sua profissão e estreitar os laços com os pequenos. "As crianças conheceram as viaturas policiais, dependências do quartel e seu funcionamento e o mais importante, aprenderam que a polícia é amiga e protege as crianças. Eles ficaram encantados dentro das viaturas, possuem mil curiosidades sobre o nosso trabalho, muitos deles sonham em ter a nossa profissão, eles fazem do policial um porto seguro, e isso é muito gratificante", ressaltou o capitão. Bischoff ressaltou ainda que foi primordial esse momento junto com as crianças, pois é muito positivo para Instituição estar à disposição da comunidade escolar e fazer a diferença, contribuindo assim para a educação das crian-

22

Crianças estiveram no 29°Batalhão da Polícia Militar de Ijuí

RGE diz que não vai negociar com moradores A Concessionária Rio Grande Energia (RGE), que notificou cerca de 200 moradores do bairro Thomé de Souza, por estarem na faixa de domínio por onde passa a rede de distribuição em Ijuí, disse ao Grupo JM, através de sua assessoria de imprensa, que a concessionária tem o compromisso de alertar quanto ao risco que terceiros estão expostos ao permanecer, ou construir irregularmente, dentro dos limites de faixa de servidão de suas linhas de transmissão ou distribuição de energia elétrica. Nas informações prestadas, a RGE disse que as correspondências encaminhadas não questionam a legitimidade da propriedade da área, sendo direcionada somente ao ocupante que se encontra no local e em caráter informativo cautelar. A empresa explica que no caso específico desta linha, foi divulgado no Diário Oficial de 20 de outubro de 1983 decretos 31.307 /31.315, em que é determinada a faixa de 30 metros de servidão para a linha de transmissão em 69kv de

Ijuí - Campo Novo, sendo esta de 15 metros do eixo da linha para cada lado. A empresa salienta ainda que está encaminhando correspondências aos ocupantes das áreas identificadas, deixando-os cientes dos riscos aos quais estão expostos e solicitando a regularização o mais rápido possível. Sobre uma possibilidade de acordo com os moradores, a empresa afirma que “não há possibilidade de acordo, pois as construções irregulares dentro da faixa de servidão apresentam riscos à segurança de pessoas e propriedades, além de impossibilitar as manutenções necessárias à linha de transmissão”. Questionados se a empresa foi procurada pelo poder público do município para tratar desse assunto, a empresa diz que neste caso em específico não. “A primeira etapa é a notificação ao ocupante. Caso não atendida a solicitação de regularização, o fato é encaminhado à área jurídica, o qual realiza a intermediação junto ao poder público”.

SERVIÇO As crianças utilizaram as roupas e fizeram uma simulação da vida policial

ças e seu futuro na sociedade. "A Brigada Militar agradece a confiança e oportunidade proporcionada às crianças e aos policiais com a visita da Escola", apontou.

Escolas que querem participar do projeto “Brigada Militar amiga da Escola podem se inscrever junto ao 29°Batalhão da Polícia Militar pelo telefone 3332-7788.

TRANSPORTE ESCOLAR - O poder Executivo, por meio da Secretaria Municipal da Fazenda (Sefaz), fará na segunda-feira, o pagamento do serviço de transporte escolar. A informação foi confirmada pelo secretário Irani Paulo Basso. De acordo com o secretário, o pagamento do serviço de transporte escolar, representa um desembolso de R$ 431 mil.


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 13 e 14 de abril de 2019

23

Memória JM Notícias de ABRIL de 1984

CARA OU COROA Armindo Pydd

NA VEIA ** “Foi dinheiro injetado diretamente na veia. Foi um dos melhores programas de governo. E o gasto é de R$ 10 bilhões por ano. Se compararmos com os cerca de R$ 400 bilhões gastos pelo governo brasileiro só com o pagamento dos juros da dívida externa, o gasto com o Bolsa família é pouco." É o ministro da Economia, Paulo Guedes elogiando para surpresa de muitos um governo anterior. Mas, dizendo também que, quanto à dívida externa, ninguém fez nada nos últimos 20 anos. ** Com os primeiros 100 dias de governo federal e estadual vem os balanços. O presidente mesmo afirma que as 35 metas prioritárias foram cumpridas e já a oposição diz que foram somente 13. Eleitores de Bolsonaro reafirmam que seu governo está cumprindo as promessas, a começar pela formação do ministério sem comprometimento político partidário. A oposição diz que nada fez e que continua o clima eleitoral de confronto. ** Os projetos de emenda à constituição propondo a nova Previdência e combates aos crimes estão ambos agora com o Congresso nacional. E balizarão o novo governo. Para o bem ou para o mal. ** Aprovada a revogação de um dos privilégios financeiros dos parlamentares estaduais do RS. O cancelamento de auxílio extra em início e fim de mandato. Também a partir do atual mandato, o governador não terá aposentadoria. 74 ex-governadores no Brasil continuam, no entanto, recebendo uma pensão vitalícia na média de R$ 64 mil por mês. ** São táticas fascistas: uniformes, cores, símbolos (preto, na Itália de Mussolini, cinza, na Alemanha de Hitler, vermelho, nos países comunistas); usar violência física e toda e qualquer mentira (chamada de desinformação); impedir o debate; usar máscaras para dissimular atos; não abrir possibilidade nenhuma de debate e contraponto; expor as raízes do fascismo-nazismo-comunismo e regimes totalitários, é o que o escritor e pensador indiano Dinesh O’Souza, vivendo nos EUA, expõe no livro The Big Lie (A grande mentira). ** A Marcha dos Prefeitos levou 8 mil pessoas a Brasília. Com certeza, para alegria da rede hoteleira, taxistas, churrascarias, etc. O objetivo, mais uma vez é o mesmo de sempre, conseguir verbas. Em todos os governos federais sempre se afirma que é preciso fortalecer os municípios, pois é lá que o povo reside. ** Classificado para o Gauchão, para a Copa do Brasil e para a série D do brasileirão e quarta melhor equipe do RS. Nova iluminação para breve. Sem dúvida, o São Luiz de Ijuí alcançou um nível maior do que pensávamos. 2019: missão cumprida é o que podemos afirmar. ** Um minuto e 32 segundos durou o discurso de um Bolsonaro de coturnos nos 100 dias de governo. Confirmado o 13º salário do Bolsa Família.

Diretas em 88, a proposta do governo O

presidente Figueiredo encaminhou segunda ao Congresso projeto de emenda à Constituição, alterando diversos dispositivos e estabelecendo eleições diretas para a presidência da República em 1988, com a redução do mandato para quatro anos. A emenda permite ainda a reeleição, sem deixar o cargo, para prefeitos das capitais, em 1986; e para prefeitos municipais considerados estâncias hidrominerais, seis meses após a posse do novo presidente, a ser eleito em 15 de janeiro de 1985 pelo Colégio Eleitoral. Esta é a segunda maior alteração que a Constituinte sofrerá, se aprovada a emenda, depois da emenda nº 1, da Junta Militar, em setembro de 1969. Ao todo, são 58 alterações na Constituição, algumas importantes e outras simplesmente corretivas. Pela emenda apresentada não apenas voltam as eleições presidenciais diretas, ainda que só em 1988, mas também são fixadas eleições diretas para prefeitos das capitais, junto com as eleições de governador, a partir de 1986, e para a maioria dos municípios considerados áreas de segurança e estâncias hidrominerais. A maior modificação refere-se ao retorno das eleições diretas para presidente da República, para o sucessor do presidente Figueiredo. O artigo 74 da Constituição diz, em sua nova redação, que o presidente e o vicepresidente da República serão eleitos por sufrágio universal e voto direto e secreto, 120 dias antes do término dos períodos presidenciais. Como estes terminam em 15 de março, as eleições presidenciais acontecerão, de quatro em quatro anos, no dia 15 de novembro.

Conservar o solo é garantir alimentos "Conservar o solo é garantir alimento a nossos descendentes, é preservar a maior estrutura básica de formação das riquezas brasileiras e prover para um futuro ameaçador pela carência de bens alimentícios". O alerta é do agrônomo Fernando Ellwanger, da Agência Conservacionista de Ijuí, que espera que não somente em 15 de abril seja lembrada a importância da conservação do solo. O agente ressalta a importância das práticas conservacionistas, em especial no Rio Grande do Sul, onde já aparecem áreas desérticas e se verifica uma queda da produção devido as perdas de solo pela erosão. Fernando Ellwanger explica que a queima da resteva, compactação do solo e a erosão devem ser combatidas com a incorporação de matéria orgânica, subsolagem e um eficiente sistema de terraços e canais escoadores.

II Expo-Ijuí só em 85 A classe empresarial ijuiense é de opinião unânime de que a II Expo-Ijuí seja adiada para 1985, tendo em vista a deficiente infraestrutura do Parque Regional de Feiras e Exposições Assis Brasil, conforme enquete que o Jornal da Manhã realizou esta semana com lideranças. O empresário Ortiz Schröer diz que é preciso investir na área para que ela tenha condições de abrigar uma mostra à altura do potencial empresarial de Ijuí. Explica que a I Expo-Ijuí, realizada em outubro de 1981, nasceu e se criou no entusiasmo, e baseado nisto, teve absoluto sucesso. Schröer é de opinião que a II Expo-Ijuí deve ser de maior vulto do que a primeira, e para isso é fundamental que haja uma ampliação da infraestrutura do Parque. Ele reconhece que a Prefeitura Municipal e as próprias empresas atravessam dificuldades financeiras, que praticamente impedem a realização de investimentos. O ex-presidente da Associação Comercial e Industrial de Ijuí, Bruno Hass, afirma que a II Expo-Ijuí depende basicamente da infraestrutura que a prefeitura pode dar ao Parque, além da construção de mais espaço coberto para abrigar os estandes. O empresário Guilherme Seidler Filho diz que já é muito tarde para se iniciar os preparativos para uma II Expo-Ijuí ainda este ano, já que faltariam apenas seis meses. A infraestrutura deficiente é um dos motivos citados pelo empresário para que a mostra seja adiada para 1985. Para o empresário Carlos Fricke, já estamos atrasados, pois a II ExpoIjuí deveria ter sido realizada em 1983, e não foi. Embora acredite que sempre é o momento para a realização de eventos de tal natureza, reconhece que o Parque Assis Brasil não tem as mínimas condições de abrigar tal mostra. Por isso, acredita que é melhor adiá-la para 1985, conquanto os preparativos iniciem já.

A coleção completa do JM está disponível para pesquisa no Museu Antropológico Diretor Pestana

CONCURSOS BALNEÁRIO PINHAL - A prefeitura visa preenchimento de vagas de estágio remunerado para estudantes do Ensino Superior, Educação Profissional, Ensino Médio, Educação Especial, Anos Iniciais do Ensino Fundamental e EJA. As inscrições serão realizadas até o dia 18 de abril, na sede da prefeitura. Também haverá outros postos de atendimento em diferentes horários, conforme estabelecido em edital. GIRUÁ - A Câmara Municipal realiza concurso público para seleção de candidatos de nível Superior para cadastro reserva, no cargo de Diretor Geral, com carga horária de 35 horas/semana. O vencimento básico é de R$ 4.440,76. As inscrições vão até 24 de abril, no site www.legalleconcursos.com.br. A prova objetiva será aplicada na data provável

de 26 de maio, em local e horário a serem divulgados posteriormente. TAPEJARA - A Câmara realiza concurso público destinado ao preenchimento de uma vaga de nível Médio para o cargo de Oficial Legislativo. Vencimento de R$ 1.751,35 e jornada de 40 horas/semana. As inscrições podem ser realizadas até o dia 30 de abril, apenas via internet, através do endereço eletrônico www.fundatec.org.br. O valor da taxa de inscrição é de R$ 83,80. BOM PROGRESSO - A prefeitura lançou edital de processo seletivo para preencher sete vagas, de agente comunitário de saúde e agente de combate a endemias, nível Médio. Salário de R$ 1.250, e carga horária de 40 horas/semana. As inscrições, no valor de R$ 41,50, serão realizadas somente via internet até às 12h do dia 25 de abril, no

site www.objetivas.com.br. AJURICABA - A prefeitura lançou edital oferecendo vagas, mais cadastro reserva, em cargos de níveis Fundamental, Médio e Superior. Os salários são de até R$ 10.031,90, mais vale-alimentação mensal no valor de R$ 230, em carga horária de 10 a 40 horas semanais. As oportunidades são para os cargos de educador físico, enfermeiro, engenheiro civil, fiscal tributário, fisioterapeuta, médico, nutricionista, psicólogo, fiscal, técnico em farmácia, tesoureiro, agente administrativo auxiliar, monitor de creche, motorista, músico instrumentista e operador de máquinas. Interessados deverão fazer suas inscrições pela internet, através do site www.legalleconcursos. com.br, até o dia 2 de maio. O valor das inscrições é de R$ 65, para nível Fundamental; R$ 104, para nível Médio/Técnico; e R$ 155, para nível Superior.


www.clicjm.com

grE-nal no BEira-rio

vivência

Paolo Guerrero e Diego Tardelli são as principais atrações de Inter e Grêmio para o primeiro duelo na final do Gauchão | 17

Crianças conheceram o Batalhão da Brigada Militar de Ijuí e receberam instruções | 22

Distrital de Futebol tem jogos amanhã na retomada do Campeonato

transformação digital

Rodada da competição do interior marca partidas nos campos do Rincão dos Goi e do Chorão. | 16

Segurança na Unijuí é debatida em reunião com a BM Encontro foi realizado ontem para tratar de ações para coibir crimes na área da universidade. | 20

Melhor idade desvendou os mistérios do smartphone, em curso sobre Funcionalidades do Celular para Maturidade, ofertado pelo Senac de Ijuí | 11

EDITORIAL | 6 O Ministério da Economia prepara um pacote de medidas para aumentar a produtividade, o emprego e tentar destravar a atividade econômica.

Profile for clicjm

Jornal da Manhã - Sábado - 13-04-2019  

Jornal da Manhã - Sábado - 13-04-2019  

Profile for clicjm
Advertisement