Page 1

CIDADE agosto 2011

UM PEIXE CHAMADO RICARDO

Sempre perto da natureza, o estilo de vida do dono da Richards é um dos grandes segredos da marca

GIRO NA CIDADE

Os melhores presentes para o Dia dos Pais, a chegada da Alexandre de Paris e as tendências para o verão

23


Hermès, artesão contemporâneo desde 1837.

Shopping Cidade Jardim Av. Magalhães de Castro, 12000 São Paulo Tel. 011 3552-4500 Hermes.com


Hermès Louis Vuitton Emilio Pucci Jimmy Choo Tiffany & Co. Ermenegildo Zegna Giorgio Armani Montblanc Rolex Alexandre de Paris Apple Accessorize Alfaiataria Paramount Ara Vartanian Arezzo Ana Rocha & Appolinario Bose Caruso Tabacaria Casa 8 Casa do Saber Centauro Concept Store Crawford Cris Barros Daslu Homem Ellus and Guests Fragrance Gant Cinemark Prime SUB Nonno Ruggero Pobre Juan

Heidi Klum por Mark Abrahams


Chanel La Perla Longchamp Salvatore Ferragamo Carolina Herrera Leica Daslu Osklen Richards Guerreiro H. Stern Lacoste Lego Livraria da Vila L’Occitane Mixed Nespresso

MODA É O QUE NOSSOS JARDINS RESPIRAM

Sony Style Track&Field Vilebrequin VR Zapäla Grifith Due Cuochi Cucina Empório Central Flor Kosushi Lanchonete da Cidade Reebok Sports Club e muito mais.

cidadejardimshopping.com.br


EDITORIAL

Ser pai é... M

10

uitos pais hoje são verdadeiras mães. É, eles mudaram. Estão mais presentes, mais participativos. É muito gostoso ver, pelas alamedas do shopping, pais passeando com seus filhos, de todas as idades. Por isso, para comemorar o mês deles, escolhemos um legítimo representante dessa nova safra: aos 66 anos, Ricardo Ferreira, o fundador e dono da Richards, admite ser hoje um pai muito melhor para os dois filhos mais novos do que foi com os três mais velhos. “Me dedico muito mais à família, antes era muito maluco, muito voltado ao trabalho. Hoje sou mais companheiro, faço questão de tomar café da manhã e jantar todos os dias com eles”, diz, na entrevista à Cidade em meio à floresta da Tijuca, no Rio de Janeiro. Com seu jeitão de menino do Rio, surfista do Arpoador, Ricardo nos mostra também como conseguiu fazer do seu estilo de vida a filosofia da Richards, marca consolidada com 36 anos de existência, mas que nunca perdeu o frescor. Ao longo de toda a edição, mostramos sugestões de presentes para surpreender todos os tipos de pais nesta data tão especial. Tem objetos para o escritório, gravatas, perfumes, cintos, relógios, óculos e sapatos. É só escolher o presente que tem mais a cara dele. Visitamos a casa cheia de bossa em que o arquiteto Dado Castello Branco vive com a mulher e os cinco filhos. Um oásis no meio de São Paulo. Acompanhamos a vinda de Sébastien Bailly, presidente da Alexandre de Paris, que veio ao Brasil para a inauguração da loja, exclusiva do Cidade Jardim, que já é um sucesso absoluto de vendas. E, para quem vai tirar férias, um roteiro cinco estrelas pela Croácia e pela Ilha de Páscoa, o lugar habitado mais remoto do planeta – mas que tem uma infraestrutura hoteleira de primeira. Para os últimos suspiros do frio, desconstruímos o inverno num editorial em preto e branco com a top model Martha Streck. Um arraso. E, já nos preparando para o verão, fotografamos as peças mais desejadas diretamente dos desfiles das semanas de moda. É hora de começar a renovar o guarda-roupa. Esta edição marca também a estreia da colunista Tatiana Pilão na Cidade. Tati comenta os melhores looks das convidadas dos desfiles do Fashion Day. Trazemos ainda a cobertura completa de tudo o que rolou na quinta edição do evento.

RICARDO FERREIRA: UM PAI DA NOVA SAFRA

Aproveite cada página!

BETTINA QUINTEIRO

INVERNO DESCONSTRUÍDO COM MARTHA STRECK

EDITOR PAULO LIMA DIRETOR EDITORIAL FERNANDO LUNA DIRETORA DE CRIAÇÃO CIÇA PINHEIRO DIRETOR DE NÚCLEO TATO COUTINHO CONSELHO EDITORIAL ANA AURIEMO MAGALHÃES, BETTINA QUINTEIRO, CARLOS SARLI, JOSÉ AURIEMO, LUCIANA MONTEIRO IASI, MARIA LUISA PUCCI, MARINA AURIEMO AL MAKUL, RAQUEL CORREA OLIVEIRA, ROSANNE BEHAR E SANDRINE NASS DIRETORA DE REDAÇÃO CAMILA GARCIA DIRETORA DE ARTE MARINA GARCIA EDITORA EXECUTIVA KIKA PEREIRA DE SOUSA EDITOR DE ARTE ARTHUR JUNJI YAMADA PRODUTORA SABRINA KAUFFMANN REPÓRTER MARIANA HADDAD EDITORA CONTRIBUINTE KARLA SARQUIS PRODUÇÃO GRÁFICA MONICA YAMAMOTO E WALMIR GRACIANO PRODUTORA GRÁFICA MARIANA PINHEIRO PRODUTORA GRÁFICA JR. JESSICA OSEKI ASSISTENTE DE TRÁFEGO COMERCIAL CAROL VELLOSO TRATAMENTO DE IMAGEM ROBERTO OLIVEIRA PESQUISA DE IMAGENS ALDRIN FERRAZ (COORDENAÇÃO), FERNANDO CAMBETAS (PESQUISADOR), DANIEL ANDRADE (ASSISTENTE), JULIANA ALMEIDA (ASSISTENTE DE PESQUISA TRAINEE), CAROLINA NAKAMURA E FLAVIO PEREIRA (ESTAGIÁRIOS) COORDENADORA DE REVISÃO DANIELA LIMA REVISORAS ECILA CIANNI E JANAÍNA MELLO TRADE E LOGÍSTICA DANIELA BASILE ANALISTA DE TRADE THAÍS MENEGHELLO ASSISTENTE DE TRADE FÁBIO PINHEIRO GERENTE DE LOGÍSTICA ADRIANO BIRELLO ASSISTENTE DE ASSINATURAS BRUNA COSTA ASSISTENTE DE CIRCULAÇÃO JULIANA MANTOVANI ASSISTENTE DE LOGÍSTICA TRAINEE CAIO CHAGAS COLABORARAM NESTA EDIÇÃO TEXTO ALICE GRANATO, DÉCIO GALINA E SARAH MALUF FOTOGRAFIA ALE SCHNEIDER, CAROL QUINTANILHA, CLAUS LEHMANN, DANIEL ARATANGY, DIOGO TELLES, DUDU+MENDEZ, EDU DELFIM, FABIO MANGABEIRA, GUSTAVO ARRAIS, JOÃO ÁVILA, JORGE BISPO, KIKO FERRITE, ROGERIO MIRANDA, ROMULO FIALDINI E THOMAS BACCARO ASSISTENTES DE FOTOGRAFIA ARMENAK NETO, CHAYNE PAES, DANIEL OMAKI, FABIO MORAES, FERNANDO FUCHIGAMI, LIPP RODRIGUES, RICARDO CAROTTA, TATIANA GIUSTINO, THAMIRES GOMES E YURI PRODUÇÃO DE MODA ALEX BEZERRA, ALEXANDRE BREVE, ANA CRISTINA TONDIN, ARIANA MONTALVEZ E KAIO ASSUNÇÃO ASSISTENTES DE PRODUÇÃO DANIELA TAVARES, FREDERICO MARCONDES E LEILA PIGATTO ILUSTRAÇÃO BRUNO ALGARVE E FILIPE JARDIM TRATAMENTO DE IMAGEM LÉO VAS E REGIS PANATO/ STUDIO PHOTOUCH STYLIST FABIO ISHIMOTO E THIAGO FERRAZ DEPARTAMENTO COMERCIAL TRIP TEL. (11) 2244-8741 DIRETOR COMERCIAL ROGERIO ROCHA DIRETOR COMERCIAL ADJUNTO HEITOR PONTES GERENTE DE PUBLICIDADE E ATENDIMENTO KIKI PUPO EXECUTIVOS DE PUBLICIDADE CLAUDIA ATALA, FERNANDA COSTA E PAULO PAIVA ASSISTENTE COMERCIAL NATHALIA RODRIGUES PROJETOS ESPECIAIS ANA PAULA WEHBA ASSISTENTE CAROLINA SAPIRO EDITORA DE ARTE CAMILA FANK ASSISTENTE DE ARTE RENATA VIEIRA PROJETOS DIGITAIS DIRETOR DE PROJETOS JAN CABRAL jancabral@trip.com.br DIRETOR DE ARTE BETO MACEDO betomacedo@trip.com.br PRÉ-IMPRESSÃO RETRATO FALADO A REVISTA CIDADE É UMA PUBLICAÇÃO BIMESTRAL DA TRIP EDITORA E PROPAGANDA S.A. ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA: RUA CÔNEGO EUGÊNIO LEITE, 767 – CEP 05414-012, SÃO PAULO/SP. WWW.TRIPEDITORA.COM.BR FOTO CAPA JORGE BISPO


64

56

SUMÁRIO

16

62 ENTREVISTA

16

O lifestyle de Ricardo Ferreira, o dono da Richards, se confunde com a filosofia da marca JARDIM

22

O perfil de Sébastien Bailly, o dono da Alexandre de Paris, a vida do empresário e atleta Amílcar Lopes Jr. e férias na Croácia DECORAÇÃO

56

A casa cheia de bossa do arquiteto Dado Castello Branco VIAGEM

62

Ilha de Páscoa, o lugar habitado mais remoto do planeta MAPA

64

A Xangai da stylist Vandinha Jacintho

INVERNO DESCONSTRUÍDO

Os contrastes de uma elegância poderosa

PRÉVIA DE VERÃO

66

78

Diretamente das passarelas, as tendências para a próxima estação PRESENTE ÚNICO

90

POR DENTRO

104

A cobertura do Fashion Day, o quiosque da Scarf Me e a linha de joias de Ana Paula Junqueira CIDADE JARDIM POR

118

Roberto Eg ydio de Souza Aranha e os filhos, Roberto e Theodoro

66

Para o Dia dos Pais, produtos que vão surpreendê-los TRENDS

96

A volta da bolsa saco e ternos para todas as ocasiões MINITRENDS

100

Roupas para festa, mochilas para a volta às aulas e a linha infantil da Carolina Herrera AFINIDADES ELETIVAS

Esportistas x Geeks

102

78

90


CADA ROLEX É FEITO PARA A GRANDEZA. O DATEJUST CRIADO EM 1945 FOI O PRIMEIRO RELÓGIO DE PULSO A EXIBIR A DATA ATRAVÉS DE UMA ABERTURA NO MOSTRADOR. SUA INCONFUNDÍVEL LENTE CYCLOPS ACRESCENTADA ALGUNS ANOS DEPOIS, É RECONHECIDA COMO UM PADRÃO ROLEX DE DESIGN. AGORA EM UM TAMANHO MAIOR E MAIS DISTINTO DE 41MM, O DATEJUST II É A EVOLUÇÃO NATURAL DE UM CLÁSSICO.

the d ate just ii

CIDADE JARDIM: (11) 3758-4960

IGUATEMI: (11) 3812-5900

CENTER NORTE: (11) 2252-2341


entrevista

alma carioca Ricardo Ferreira, fundador e dono da Richards, nunca foi ligado em moda. Para ele, ser ĂŠ muito mais importante do que ter. Esse estilo de vida se traduz na filosofia da marca por camila garcia fotos jorge bispo


“Somos o que somos pelo estilo que criamos e não pelas tendências de moda”


entrevista

“As coisas que sempre me deram mais prazer não custam nada”

richards de ipanema para o mUndo a primeira aventura adulta de ricardo no mundo da moda foi criar cintos artesanais para vender nas lojas mais exclusivas de ipanema, aos 16 anos. deu certo. dois anos depois, para incrementar a mesada, ele e a irmã eliana começaram a vender t-shirts com frases pop, estampadas em silkscreen para os amigos da praia, e criaram a marca Krishna. “era só uma brincadeira, não via aquilo como uma coisa profissional”, lembra. a richards nasceu em ipanema, no ano de 1974. foi só em 1998 que se iniciou o processo de franquias – hoje são 28 lojas espalhadas pelo brasil. em 2003, a richards entrou no mercado feminino e este se tornou o principal vetor de crescimento da companhia. em 2007, se associou à salinas, tradicional marca carioca de moda praia criada em 1982. em 2009, mais um passo importante: a criação da selaria richards, loja especializada em calçados e acessórios de couro. Já são três, a de são paulo fica no cidade Jardim. a previsão é fechar o ano de 2011 com pelo menos mais quatro lojas no país. no ano passado, a richards, junto com a salinas e a bintang (grife com forte cultura de praia fundada por jovens empreendedores cariocas), passou a integrar o portfólio da inbrands, holding operacional que reúne marcas como ellus, second floor, vr, vrKids, mandi, alexandre herchcovitch, spfW, fashion rio, entre outras. hoje, a richards tem 44 lojas próprias, mais duas em portugal, e deve comercializar até o fim do ano 2,2 milhões de peças.

loucos para compartilhar das delícias do nosso piquenique, também faziam parte do cenário. De banho tomado depois de ter pedalado por quase duas horas e meia, como ele faz todos os dias – nos fins de semana esse tempo praticamente dobra –, Ricardo nos recebe com seu jeitão de garoto carioca, apesar dos 66 anos. Precursor da propagação do lifestyle carioca, ele criou a Richards em 1974 por pura intuição, inspirado nos trajes dos pescadores do sul da França. mas Ricardo já carregava no DNA uma relação profunda com o mar que fica explícita não só nas roupas que cria e fabrica como em toda a filosofia da marca. Além de surfista, é campeão de pesca submarina, velejador e pratica stand-up paddle. “sou carioca. A melhor maneira de fazer é ser, não preciso ficar alardeando isso. Usufruo o que a cidade pode me dar de bom desde criança. Não tenho nada contra o marketing de falar do Rio, mas a Richards é genuinamente carioca. Tem pessoas que usam isso, a gente não usou, a gente só era e continua sendo.” Casado há 20 anos com a ex-bailarina alemã Verônica Hamers, que também trabalha na Richards como estilista da camisaria, Ricardo tem cinco filhos e três netos. Os três mais velhos são do primeiro casamento, que durou 26 anos. Rico tem 36 anos, estudou desenho industrial, marketing, foi para

Milão e se apaixonou por marcenaria. Hoje é designer de móveis. Bianca, 33, também foi para milão, mas fez curso de alfaitaria masculina por três anos e depois foi estudar em Londres. Hoje ela mora no Rio e tem dois filhos. Nicholas, 29, fez cursos de culinária em Florença e na Austrália e começa a dar os primeiros passos na profissão. Andreas, 16, e Olivia, 14, estudam em escola alemã e segundo o próprio Ricardo têm um pai muito melhor do que os irmãos mais velhos tiveram. “me dedico muito mais à família, antes era muito maluco, muito voltado ao trabalho e a muitas atividades, não dava tempo de dar atenção para eles. Hoje sou mais companheiro, faço questão de tomar café da manhã com os dois menores todos os dias antes da escola e janto todas as noites com eles também”, conta. Conversa boa é com ele mesmo, como se verá na entrevista a seguir. “Detesto moda”, nos surpreende logo de saída. “Vivo disso, mas não é exatamente moda o que eu faço. Já ganhamos todos os prêmios da área, mas não me envaideço porque sei que estão nos premiando pelo estilo e não pela moda.” CIDADE Qual seu papel hoje na Richards? RICARDO FERREIRA A Richards já tem o caminho dela, o que eu faço é prote-

à direita, foto de 1979 com o filho mais velho, ricardo, e bianca; abaixo, ricardo em seu veleiro na ilha formentera, na espanha

fotos arQuivo pessoal

U

m sms às nove da manhã quando esperávamos no aeroporto de Congonhas para embarcar para o Rio de Janeiro mudou o rumo dos nossos planos na capital fluminense. Era Ricardo Ferreira. Empolgado com o visual da floresta da Tijuca, onde ele estava pedalando naquele momento, nos fez um convite para encontrá-lo ali no meio do mato em vez da entrevista e sessão de fotos no forte de Copacabana, como previamente combinado. “O dia está lindo, o visual incrível, o que vocês acham de fazer um piquenique na mesa do Imperador?”, dizia a mensagem do dono da Richards. Esse é Ricardo. Um homem que construiu um império, mas nunca perdeu a alma e o espírito de surfista do Arpoador dos anos 1960. “As coisas que sempre me deram mais prazer não custam nada. Valorizo muito o agora, o momento. Aí pensei ‘por que não fazer deste um momento que a gente vá se lembrar para sempre?’ Acredito que a vida é uma sucessão desses momentos.” Com um visual deslumbrante da lagoa Rodrigo de Freitas, chegamos à mesa do Imperador, bem no coração da floresta. Ali, uma toalha quadriculada com pães, patês, sanduichinhos e vinho branco gelado nos esperava. macaquinhos espertos,


ger seus valores. Para cada papel, tento buscar um perfil adequado, mas não tenho mais influência direta nas roupas, claro que ainda dou palpites. Antes ia todo dia para lá, agora não tenho mais essa necessidade. Mesmo assim não penso em parar de trabalhar. Vou fazer parte do conselho, não quero parar, não acho legal. Da mesma forma que faço exercícios físicos para me manter ativo, tenho que ativar o cérebro, ter desafios, problema faz parte do dia a dia. Para mim problema é o que eu não sei resolver. Se estou tendo sempre problema – não pode ser o mesmo – é porque estou evoluindo, indo para alguma direção do desconhecido, você tem que estar sempre se colocando um degrau acima para buscar desafios intelectuais. Então seu ritmo de trabalho é mais tranquilo? O trabalho antes era mais intenso e mais operacional. Agora passa a ser mais intelectual, a gente ganha sabedoria com o tempo, e vai um pouco mais para a essência. Hoje consigo ver tudo de fora. Os problemas sempre ocorrem, o importante é arrumar soluções criativas para resolvê-los. Qual o segredo para a Richards, apesar de ter 36 anos, não envelhecer? Não centralizar, deixar as pessoas ma-

nifestarem suas paixões, dar chance aos mais novos, se despir da vaidade. Não gosto, por exemplo, de dar entrevistas, mas faço isso pela marca. Dos seus três filhos mais velhos nenhum trabalha na Richards... Não me incomodo com isso, sabia? Não me apego às coisas materiais, à empresa que eu fiz, essas coisas. Não fiz nada, fui um dos que fizeram. Acredito que foi uma coincidência. Tive a sorte de nascer numa família que conseguiu me dar chance de ter estudado. Não sou melhor do que ninguém por isso. As pessoas que trabalham comigo colaboram mais do que eu hoje. O todo é muito mais forte do que o indivíduo. Me incomoda zero não ter nenhum filho na sucessão da empresa, acho que o que temos que dar a eles são os valores e que eles sejam felizes e pronto. O que motivou você a fazer um vídeo para os seus funcionários com a ideologia da marca? Queria falar com os novos que chegavam à empresa e também estava com a ideia de entender por que as coisas aconteciam. Quando você escolhe ser uma coisa, você abre mão de ser todo o resto, só que comigo sempre foi uma coisa intuitiva. Para mim aquilo fazia sentido, mas não sabia exatamente por quê. Nessa minha busca descobri que a década de 1960 tinha

sido fundamental no estilo de vida que eu seguiria para sempre. Foi uma época de questionamentos e eu estava dentro desse universo, mas não me dava conta. O peixe não vê a água, né? Passava o dia inteiro na praia do Arpoador. Morava em Ipanema e ia todo dia para lá surfar e ficar filosofando. Ali era cheio de estrangeiros e eu tinha fascínio por eles, que traziam ideias de liberdade, amor e sexo livres. Para eles nada disso era um tabu. O brasileiro era mais provinciano, ainda mais minha família, que era muito católica. As mulheres eram lindas, todas loiras [risos]. Para um garoto cheio de hormônios era tudo de bom. Aprendi ali que era muito mais importante ser do que ter. E esse insight veio ali na praia? Pô, a gente não precisava de mais nada. Estava tudo ali. Isso foi uma coisa que eu carreguei sempre comigo. É uma luta, de alguma forma você tem que abrir mão de algumas coisas para ter outras. Tem que saber gerenciar isso.Valorizo muito o agora, o momento. Agora, por exemplo, está muito bom. Por que não fazer deste um momento que a gente vá se lembrar? Não sou saudosista nem fico pensando muito no futuro. Não penso em me divertir só quando for tirar férias. Por que não agora? Tem gente que não se dá essa chance, mas também não critico, isso é bom para mim.

19 em sentido horário, ricardo em seu veleiro; foto de 2000, ele e a filha caçula, olívia, na casa da família em ilha Grande, após caça submarina; com a mulher, verônica, em viaGem pela córseGa


entrevista

“Detesto comprar roupas, minha mulher é quem compra para mim. Agora, me deixa numa loja de coisas para barco, bicicleta, que eu fico horas curtindo”


21 O que você gosta de vestir? Eu uso Richards, é mais barato [risos]. Detesto comprar roupa, minha mulher é quem compra para mim. Agora, me deixa numa loja de coisas para barco, bicicleta, que eu fico horas curtindo. É verdade que você nunca usou terno e gravata? Meu pai era advogado e ia sempre trabalhar de terno. Uma vez, quando eu tinha uns 14 anos, disse para ele que nunca trabalharia assim. Ele e minha mãe riram e disseram que era impossível isso acontecer. Lembro como se fosse hoje. E eu nunca tive um terno. Mesmo em casamentos, nessas ocasiões mais formais, faço questão de que o paletó e a calça não sejam iguais.

fotos ARQUIVo PEssoAL; tRAtA,mEnto dE ImAgEm LEo VAs

Por que a Richards nunca participou de uma semana de moda? Não entendo as semanas de moda, elas não fazem sentido para mim. Já recebemos diversos convites, mas não acho que seja a cara da marca.Não sou um consumidor de moda. Não conheço um amigo que veja revista de moda, eu vejo por curiosidade, mas não é meu interesse principal. Acho que somos o que somos mais pelo estilo que criamos do que pelas tendências. Como é sua alimentação? Gosto de comer bem, mas já fiz de tudo no negócio de comida. Quando tinha uns 18 anos, achava as pessoas gordas, então fui buscar uma alimentação mais saudável. A primeira experiência foi com comida macrobiótica, fiquei magrinho, mas era horrível. Depois adotei um macaco imaginário como meu mentor. Na verdade não conhecia nenhum macaco, não sabia o que ele comia, mas imaginava o que ele não comia: açúcar, leite… Comecei a seguir essas maluquices da minha cabeça, mas tem uma coisa: quando vai se

Em sEntIdo hoRáRIo, RIcARdo PAI E RIcARdo fILho Em gUAdALUPE, no cARIbE; oLíVIA E AndREAs, fILhos do sEgUndo cAsAmEnto, A boRdo do VELEIRo dA fAmIíLIA; RIcARdo E AndREAs, Em cAbo fRIo; nIchoLAs, cAçULA do PRImEIRo cAsAmEnto, nA tRAVEssIA do AtLântIco, dA áfRIcA PARA o bRAsIL, Em 2000

integrando mais com a natureza você começa a sentir que aquilo faz sentido, ninguém precisa te dizer. O mergulho te dá muito isso. Você mergulha no fôlego, não tem ninguém falando contigo, ali é a vida real. Voltando à alimentação, logo depois, quando fui para o Mediterrâneo me encantei com o cardápio de lá. Aí descobri que não precisava ser tão chato. Não sou radical. Não como manteiga, fritura, lá em casa só entra coisa orgânica, mas sem nenhuma paranoia. Como carne, mas não todo dia. Eu doso. Adoro vinho, e não deixo de beber. Antes a comida era mais um combustível, hoje tem muito mais prazer envolvido. De todos os esportes que pratica e já praticou, qual dá mais prazer? O esporte que eu adoro mesmo é o mergulho, a pesca submarina. O resto é mais

o contato com a natureza. Outro dia me perguntaram qual a diferença entre o veleiro e a bicicleta, e eu disse que era igual, os dois fazem o vento bater no rosto. Costumo passar pelo menos um mês velejando todo ano. No mergulho, para você se integrar, tem que tentar ser peixe, fazer movimentos coordenados e fluidos para ter alguma chance de pegar um peixe porque eles vêm sempre olhar para o teu olho. Isso é um aprendizado. Você tem medo de envelhecer? Às vezes paro e penso: “Caramba, a gente envelhece”. Quando me olho no espelho não vejo tanto, mas quando vejo foto... Outro lugar que me chama a atenção é em avião, quando me olho no espelho. Levo sempre um susto porque tenho lembranças nessa situação de muito jovem. Tenho a energia do “forever young”, mas o tempo

passa. A gente tem que ter consciência disso. Por isso acho que a gente tem que comemorar as coisas boas todo dia. Quem me ensina muito sobre isso é o Max, o marinheiro do meu veleiro que fica no cais de Toulon, na França. Ele está comigo desde 1986. O Max tem o dom de perceber os detalhes do dia a dia. Uma vez fomos para Le Saint, perto de Guadalupe, e ele chegou todo empolgado contando que ia ter um eclipse total do Sol. No dia seguinte ele arranjou uns óculos para a Verônica ver o eclipse. Aí compramos champanhe para ir ver o eclipse com o Max. Começou a ficar tudo escuro, depois clareou, o galo cantou e eu senti aquele eclipse, foi um momento importante. Pensei: “Caramba, a gente não sente mais nada”. Por isso até o Dia dos Pais, que eu não ligava muito, agora já acho legal. É isso, vamos brincar, vale comemorar qualquer coisa.


JaRDIM

Presentes e uma receita para o almoço de Dia dos Pais, os truques de beleza de Renata Kalil e a fotografia que ganha status de arte

22

Charme franCês Sébastien Bailly explica o sucesso da primeira loja Alexandre de Paris, recém-inaugurada no Shopping Cidade Jardim POR SaRah Maluf fOTOS ThOMaS BaCCaRO

C

om sua elegância tipicamente francesa, Sébastien Bailly, presidente da Alexandre de Paris, desembarcou no Brasil para a inauguração da primeira loja da marca na América Latina, no Shopping Cidade Jardim. A grife francesa de acessórios para cabelo, presente em mais de 25 países, só tem lojas nos lugares mais sofisticados do mundo e foi trazida por Isabel Abucham Candido – apaixonada pelas peças da marca, feitas artesanalmente. A chegada da loja causou frisson entre as clientes acostumadas a comprar fivelas, elásticos e tiaras durante suas viagens ao exterior. Impressionado com o sucesso da butique brasileira – muitos produtos esgotaram rapidamente – Sébastien, que comanda a marca desde 2004, falou sobre os desafios de continuar o legado do consagrado hairstylist Alexandre de Paris (1922-2008) e os planos de fazer, cada vez mais, a cabeça das mulheres.

Cidade Como começou a alexandre de Paris? SébaStien bailly A história da marca começa com o próprio mister Alexandre. Ele era um cabeleireiro genial – suas clientes o chamavam de “meu gênio Alexandre” – e foi o primeiro a usar acessórios no cabelo para criar novos estilos de penteados, entre as décadas de 1940 e 1960. Sua ousadia virou marca registrada. Foi ele, por exemplo, o responsável pelo cabelo de Elizabeth Taylor, em Cleópatra. Quem eram as clientes estreladas? Audrey Hepburn, Greta Garbo, Maria Callas e por aí vai. Ele foi o cabeleireiro de Grace Kelly e assinou o penteado do casamento da filha dela, princesa Caroline, em 1978. Fotos do cabelo correram o mundo e, de repente, todos queriam o mesmo pente, o Vendôme,

que era inspirado nas colunas da praça de mesmo nome, em Paris. Foi o que impulsionou a carreira dele. Foi aí que a marca ficou conhecida internacionalmente? Depois dos anos 1980 o desenvolvimento de produtos ganhou um caráter internacional, e ele mesmo acompanhava e controlava todos os passos da produção. A partir do começo da década de 1990, o mercado da Ásia ganhou notoriedade – as japonesas foram as pioneiras em exigir os mesmos acessórios nos salões. Estamos no Japão desde 1989 e depois fomos para Hong Kong e China. A primeira butique na China foi aberta há 11 anos, e hoje temos 42 lojas no país. Quando começou sua parceria com o hairstylist Alexandre?


23

JARDIM

na página ao lado, SébaStien bailly em Sua primeira viSita ao braSil. neSta página, à eSquerda, a empreSária iSabel abucham candido, que trouxe a grife para o paíS, com SébaStien, e fotoS da loja no cidade jardim. abaixo, elizabeth taylor em cleópatra, penteada por alexandre de pariS

Há dez anos, quando comprei a divisão de manufatura, localizada na França. Logo depois passei a dirigir o negócio com minha esposa, Fabianne, que largou a medicina para se tornar chefe de criação. Na época éramos apenas os produtores e o Alexandre era nosso maior comprador – mundialmente ele era o único que criava acessórios nesse nível. Naquele momento, quando comprei a empresa em 2004, tive a sensação de que era uma “bela adormecida”, porque a imagem da marca era boa, mas não era moderna. Você esperava esse sucesso da Alexandre de Paris no Brasil? É realmente um sonho, queríamos estar aqui há muito tempo, mas esperamos o momento apropriado, com as pessoas certas. A Isabel foi para Paris em setembro, e o sonho se materializou.

Vocês criaram um novo conceito de imagem para a loja no Brasil, certo? Decidi em novembro que trabalharia com novos arquitetos [o projeto da loja do Cidade Jardim é assinado pelo escritório francês Marika Chaumet Architecture Interieure]. Estou até com inveja, a minha butique de Paris não é tão bonita. Deu tão certo que esse conceito será reproduzido em outras filiais ao redor do mundo.

bem que o que está na cabeça também é importante para a imagem.

Quem se preocupa mais com a imagem, as francesas ou as brasileiras? As brasileiras com certeza ocupam o primeiro lugar mundial, são muito mais elegantes e sofisticadas. Na França existe a cultura da moda, mas às vezes vemos mulheres impecáveis, com tailleurs Chanel, bolsa Louis Vuitton e quando se olha para a cabeça estão com o cabelo preso num elástico preto, porque não perce-

A partir de agora, quais os planos para a marca? Não nos interessa virar uma febre e logo desaparecer – preferimos investir milhões no produto, em vez de em marketing. Temos planos de levar a marca para outros lugares da América do Sul, como Argentina e Chile, mas nossa prioridade no momento é a butique do Cidade Jardim.

Você pensa em criar produtos exclusivos para as mulheres brasileiras? Sim, com certeza, estamos muito felizes com a recepção que tivemos aqui. Logo mais teremos uma pequena coleção que será lançada exclusivamente no Brasil, algo que combine com o clima, a cultura.


24

JARDIM CRIS GABRIELLI INDICA PERSONAL SHOPPER

4 “Trocar o batido porta-lápis por um vaso com design bem moderninho é uma ótima ideia pra deixar o home office mais pessoal”

2 3

ESTÁ NA MESA

12

5

Objetos de design e artigos de escritório para deixar o ambiente de trabalho dos pais mais organizado e bonito

11

6

9 8 “O escritório de casa tem que ser um ambiente acolhedor. Uma caneca especial para tomar o café home made é um luxo que não custa muito”

10

1.

BLOCO TAKE NOTE CASA 8 R$ 41

2.

LIVROS THE AZ OF MODERN DESIGN R$ 75,50, DISEÑO ECOLÓGICO 1000 EJEMPLOS R$ 75,40 E 4000

ALPHABET & LETTER MOTIFS R$ 64,30 NA LIVRARIA DA VILA MICKEY HOME R$ 72 E LÁPIS CASA 8 R$ 3 (CADA) SOB CONSULTA

10.

7.

7

5.

SONY VAIO SONY STYLE R$ 1.799

PORTA-POST-IT HERMÈS R$ 1.100 (CADA)

11.

3.

CANETA JOHN LENNON MONTBLANC R$ 2.204

SUPORTE DE LIVROS TABACARIA CARUSO R$ 450

8.

9. 12.

CANECA MICKEY HOME R$ 22,60

MONEY CLIP TIFFANY & CO. R$ 510

6.

4.

VASO DE ALUMÍNIO

AGENDA LOUIS VUITTON PREÇO

CANECA TÉRMICA EMSA NA SPICY R$ 60

RELÓGIO CARTIER NA GRIFITH R$ 1.760

FOTOS FABIO MANGABEIRA E LIPP RODRIGUES; ASSISTENTE DE FOTO ARMENAK NETO; DIVULGAÇÃO; PRODUÇÃO SABRINA KAUFFMANN

1


JARDIM

26 MAYRA E PATRICIA INDICAM PERSONAL CHEFS

Uma receita especial para o almoço de Dia dos Pais

POTINHO DE CERÂMICA REFRATÁRIA MAXWELL WILLIAMS NA SPICY R$ 24 (CADA)

“Uma ótima opção de presente para pais mestres-cucas”

BLOCO DE FACAS WMF NA SPICY R$ 1.198

“Para os amantes de vinhos”

COSTELETA DE CORDEIRO COM CROSTA DE AVELÃ (serve 4 porções Tempo de preparo 40 minutos Nível de dificuldade fácil)

(não triture até virar farinha, a • 8 costeletas de cordeiro (limpas e sem capa de gordura) • 100 g de farinha de trigo • 2 ovos • 100 g de farinha de rosca • 250 g de avelã sem pele (crua) • Azeite ou óleo de canola para grelhar • Sal e pimenta-do-reino a gosto

crosta fica ainda mais gostosa

VINHOS FELIPE RUTINI 2003 R$ 493 E GAJA DARMAGI R$ 1.215 NO EMPÓRIO CENTRAL COQUETELEIRA MAXWELL WILLIAMS NA SPICY R$ 48

com alguns pedaços grandes).

3. Passe as costeletas na farinha de trigo retirando o excesso.

4. Em uma tigela bata os ovos ligeiramente. Passe as costeletas empanadas com farinha de trigo nos ovos.

5. Misture a farinha de rosca com as avelãs

1. Tempere as costeletas com sal e pimenta.

6. Aqueça o azeite e frite as costeletas dos dois lados.

7. Coloque em uma assadeira e na

2. Triture levemente as avelãs no

hora de servir preaqueça o forno a 220 °C.

processador ou no liquidificador

Asse por 5 minutos.

PURÊ DE BATATAS (serve 4 porções Tempo de preparo 30 minutos Nível de dificuldade fácil)

• 500 g de batata comum • 2/3 de xícara (chá) de leite integral aquecido • 2 colheres de sopa de manteiga sem sal • 1/4 de xícara (chá) de creme de leite fresco • 1/2 colher (sopa) de manteiga trufada (se desejar um sabor mais acentuado de trufas coloque 1 colher de sopa da manteiga trufada). • 1 colher (sopa) de manteiga trufada derretida para finalizar • sal e pimenta-branca a gosto

CONJUNTO SACA-ROLHAS L’ATELIER DU VAN NA SPICY R$ 418

DECANTADOR RIEDEL NA SPICY R$ 998

1. Descasque e corte as batatas em pedaços uniformes. Cozinhe em bastante água com 1 PANELA LE CREUSET NA MICKEY HOME R$ 735

colher (café) de sal até ficarem macias.

2. Escorra e esprema ainda quente (para não formar grumos).

3. Coloque a batata espremida em uma panela e leve ao fogo médio. Mexa bem até que a batata perca um pouco do excesso de água, junte o leite, a manteiga sem sal e o creme de leite. Misture bem.

4. Ainda no fogo adicione a manteiga trufada, ajuste o sal e a pimenta e regue um fio de manteiga trufada derretida para finalizar. Sirva imediatamente.

MINICAÇAROLA MAXWELL WIILIAMS NA SPICY R$ 64

FOTOS FABIO MANGABEIRA E LIPP RODRIGUES (STILL); CAROL MILANO (PRATO); ASSISTENTE DE FOTO (STILL) ARMENAK NETO

trituradas e passe as costeletas nessa mistura.


JARDIM

28

POR KIKA PEREIRA DE SOUSA

Um apanhado esperto das coisas mais bacanas que estão na net

SEMPRE À MÃO

CONECTANDO...

Para proteger seu notebook, selecionamos as capas mais estilosas do mercado

www.designspongeonline.com Para quem gosta de decoração e ideias novas para casa. Na aba city, dicas imperdíveis de onde ir e comer pelas principais cidades no mundo, de uma maneira prática e rápida. Tem como destaque um audioguide de cada lugar para baixar no seu iPod.

1 1. Para modelos de 14 polegadas, com pelo de onça, MIXED

www.thinkgeek.com

R$ 398

Este endereço se autointitula o lugar certo para achar “coisas para cérebros espertos”. É cheio de gadgets divertidos para quem adora tecnologia. Vende desde camisetas até acessórios para computador. O melhor: eles entregam as mercadorias no mundo todo.

2

CANECA CUBO MÁGICO US$ 12,99; CAIXA DE SOM PARA IPOD EM FORMATO DE LEGO US$ 9,99

www.dailyfrontrow.com

2. De croco, para notes de 15 polegadas, JIMMY CHOO R$ 2.000

3 3. De couro multicolorido, carrega notes de até 16 polegadas, EMILIO PUCCI R$ 1.370

Este site com novidades do mundo da moda é ótimo para quem quer saber tudo sobre esse business. Das notícias financeiras do mercado aos desfiles internacionais e às fotos das festas que todo mundo quer ver, além de fofocas de bastidores.

OLHA O PASSARINHO! Os aplicativos para fotografia via celular viraram mania, veja quais os melhores e como funcionam INSTAGRAM A rede social dos fotógrafos de celular virou febre na net. A grande sacada do aplicativo é ter vários tipos de filtro, o que quase sempre deixa as fotos muito melhores do que elas são na verdade. É o mais popular dos apps que por enquanto só funciona em iPhones e iPads, mas dizem por aí que a versão para Android sairá do forno em breve.

4 4. De neoprene, modelo da Vax para 16 polegadas, na CASA 8 R$ 162,10

FX CAMERA Para quem tem Android, o aplicativo é uma boa opção ao Hipstamatic: são vários tipos de lente e filtro que ajudam a dar um up nos cliques. Os nomes dos filtros inspiram: fisheye, polandroid, Andy wahrolizer, normal, toycam e symmetricam, cada um com uma característica bem diferente. O aplicativo é grátis. POPULAR PHOTO TOOLS Este aplicativo para BlackBerry é ótimo para editar fotos e pode ser comprado pelo app world. Tem diversas funções como cortar, girar, redimensionar, mudar a luz e o contraste e ainda tem bons filtros de cor. Custa US$ 0,99.

FOTOS FABIO MANGABEIRA (STILL); DIVULGAÇÃO; REPRODUÇÃO

TRENDS DIGITAL

POR KIKA PEREIRA DE SOUSA


www.porsche.com.br

Porsche recomenda

Estética para satisfazer seus desejos. Conteúdo para conquistar sua admiração. Novo Panamera Turbo S 2012. Novo motor biturbo de 4,8 litros, 404 kW, 550 cv e tração nas quatro rodas com controle eletrônico de torque. Acabamento interno em carbono, som Burmester de 1.000 watts, sistema de entretenimento com DVD, TV e muito mais. O novo Panamera Turbo S é um conjunto de virtudes ilimitadas, sempre à frente das suas expectativas.

Respeite a sinalização de trânsito. Stuttgart Sportcar Showroom I

Stuttgart Sportcar Showroom II

Stuttgart Sportcar Showroom III

Stuttgart Sportcar Showroom IV

Stuttgart Sportcar Showroom V

Revendedor autorizado Ribeirão Preto – Eurobike

Stuttgart Sportcar Seminovos

(11) 5644 6700

(11) 3061 9544

(21) 2495 5959

(41) 3333 3113

(51) 3083 6100

(16) 3965 7080

(11) 3896 2222

Av. Nações Unidas, 16461 SÃO PAULO - SP

Av. Europa, 459 SÃO PAULO - SP

Av. das Américas, 555 - A RIO DE JANEIRO - RJ

R. Des. Westphalen, 1783 CURITIBA - PR

Av. Sertório, 1815 PORTO ALEGRE - RS

Av. Wladimir Meirelles Ferreira, 1650 RIBEIRÃO PRETO - SP

R. dos Pinheiros, 1005 SÃO PAULO - SP


30

JARDIM

LOuCOS pOR

Souvenir de MUSEU

Aficionados por arte, eles visitam museus pelo mundo todo e sempre trazem de volta para casa uma lembrancinha de cada um. Aqui, cinco experientes viajantes revelam suas peças preferidas

TuCA REINÉS, FOTÓGRAFO

RAFIC FARAH, DESIGNER E ARQUITETO

“Gosto de comprar souvenirs criativos para decorar a casa. Escolhi estes adesivos que comprei no Museu ICP [International Center Photography] em NY. São de companhias aéreas antigas e hotéis do mundo todo.”

“Trouxe este livro do Museu Rodin, em Paris. Ele é especial porque esta escultura da foto tem uma ligação forte com um trabalho que fiz. Na arte captamos de nosso inconsciente imagens arquetípicas.”

MARIA pRATA, EDITORA DE MODA

ANTONIO MALTA, ARTISTA pláSTIcO

CARMEM DE BARROS, RElAÇÕES-pÚBlIcAS

“Ganhei esta miniatura do sapato da coleção de verão 2010 de Alexander McQueen de um grande amigo. Representa muito para mim porque esse foi o único desfile dele a que assisti pessoalmente.”

“Mesmo antes de viajar, costumo checar a programação dos museus. Comprei esta miniatura de Lego do Guggenheim porque, além de ser um dos meus favoritos em NY, suas peças me remetem à infância.”

“Gosto de trazer ímãs porque eles são pequenos, significativos e me fazem lembrar cada museu e exposição que visito. Tenho sempre um carinho especial pelo último.”

pOR MARIANA hADDAD FOTOS cAROl QUINTANIlhA


bekerman


32

JARDIM

DE PAI PARA FILHO

JOÃO CARNEIRO ESTUDANTE, 20 ANOS

“Sou desencanado na hora de me vestir e para fazer compras. O bom é que meu pai está sempre por perto para me ajudar. Não conhecia a Zapälla e gostei bastante porque tem um estilo despojado. Para dividir com meu pai, escolhi um livro que lemos na mesma época e que achei bem especial.”

Às vésperas do Dia dos Pais, o empresário Beto Carneiro reuniu os filhos, João e Ricardo, para um passeio pelas alamedas do Cidade Jardim paletó:

RICHARDS R$ 480

camisa:

RICHARDS R$ 189

calça:

RICHARDS R$ 189

sapato:

FRATELLI ROSSETTI NA DASLU HOMEM R$ 950

camisa:

RICHARDS R$ 260

cardigã:

GANT R$ 362

calça:

GANT R$ 478

sapato:

FRATELLI ROSSETTI NA DASLU HOMEM R$ 950

camiseta:

ZAPÄLLA R$ 98

camisa: BETO CARNEIRO EMPRESÁRIO, 48 ANOS

“Gosto de analisar a qualidade do material, o caimento e a combinação de tons. Hoje comecei com a calça da Gant e mesclei com uma peça de uma de minhas marcas favoritas: Daslu. Iria assim a qualquer lugar.”

ZAPÄLLA R$ 275

jeans:

ZAPÄLLA R$ 290

sapato:

ZAPÄLLA R$ 370

livro:

NOITES TROPICAIS, DE NELSON MOTTA, NA LIVRARIA DA VILA R$ 63,90

RICARDO ESTUDANTE, 18 ANOS

“No dia a dia gosto de peças confortáveis, mas que tenham um ar arrumado. Para esta produção, misturei elementos clássicos com cortes modernos pensando em uma ocasião especial. Gostei bastante do blazer de lã com cotoveleira da Richards.”

Beto e João leem LIVRO NOITES TROPICAIS, DE NELSON MOTTA, NA LIVRARIA DA VILA R$ 63,90 Ricardo e Beto usam SAPATO FRATELLI ROSSETTI NA DASLU HOMEM R$ 950

FOTOS FABIO MANGABEIRA (STILLS); DIOGO TELLES (RETRATOS); ASSISTENTE DE FOTO CHAYNE PAES E YURI; PRODUÇÃO ALEX BEZERRA

livro:

NOITES TROPICAIS, DE NELSON MOTTA, NA LIVRARIA DA VILA R$ 63,90


34

JARDIM

RELÓGIO GRAHAM NA GRIFITH PREÇO SOB CONSULTA

NO LIMITE

Empresário bem-sucedido e atleta dedicado, Amílcar Lopes Junior divide a paixão pelo esporte com a mulher e os três filhos POR MARIANA HADDAD FOTO KIKO FERRITE

CAMÊRA D-LUX 5 NA LEICA R$ 3.400

“Pelo menos uma vez por ano reunimos a família e embarcamos para Aspen para praticar snowboard”

CINTO CAROLINA HERRERA R$ 520

BLAZER CAROLINA HERRERA R$ 1.760 CAMISA GIORGIO ARMANI R$ 1.100

SAPATO HERMÈS R$ 3.000


35

JARDIM

A

FOTOS FABIO MANGABEIRA (STILL); ASSISTENTE DE FOTO (STILL) ARMENAK NETO; ARQUIVO PESSOAL

“A Malu é minha parceira nos esportes. Em maio deste ano, fizemos uma viagem de bike pela Toscana, na Itália. A paisagem é impressionante”

vida de Amílcar Lopes Junior, 47 anos, se divide entre cuidar da empresa que herdou do pai, a Águas Petrópolis Paulista, fazer muito esporte e dar atenção à família. Ainda bem que a mulher do empresário, Malu Moura Andrade, é companhia constante nas corridas matinais. “Levantamos às seis da manhã, tomamos um café da manhã reforçado e literalmente corremos para o parque para fazer um percurso de 10 quilômetros”, conta Amílcar. Nos fins de semana são mais três horas de treinos de bicicleta na ciclovia da USP. Os filhos da dupla, Marcos, 17 anos, e Pedro, 12 – do primeiro casamento de Amílcar – , e Otto, 20, primogênito de Malu, também são aficionados por esporte. “Marcos está tentando participar da próxima Olimpíada no boxe, Pedro quer seguir no skate e Otto pratica MMA [Mixed Martial Arts]. Nossa casa transpira testosterona”, brinca Amílcar. Nas mais de 100 provas em que Amílcar competiu até hoje – entre corridas, duathlons e triathlons – , o empresário atingiu resultados expressivos em várias. Já participou, inclusive, de três Ironmans, um dos maiores testes de resistência do mundo esportivo. Outro feito foi o tempo em que concluiu a Maratona de Chicago, em 2006: 2 horas, 43 minutos e 50 segundos, marca surpreendente entre os brasileiros na categoria amadores. Foi depois desse resultado que Amílcar desafiou Marcelo Apovian, José Augusto Urquiza, Tomás Awad, Felipe Wright, todos corredores do treinador Marcos Paulo Reis, a alcançar sua marca. Da provocação, surgiu o livro Operação Portuga, Cinco Homens e Um Recorde a Ser Batido, escrito pelo jornalista Sérgio Xavier Filho. “Sempre busquei superar meus resultados, isso me motiva”, explica Amílcar. Sua disciplina e competitividade no esporte se estenderam também para a área profissional: há 20 anos conquistou a cadeira de presidente na Águas Petrópolis Paulista, onde trabalha desde os 13. Biólogo por formação e desenhista autodidata, Amílcar adora criar novas garrafas e embalagens. Na cartela

com 30 mil clientes, estão os hotéis Fasano e Emiliano e o restaurante Maní. “Na vida tudo é questão de treino. Se houver dedicação, determinação e estudo, você é capaz de qualquer coisa”, ensina. O que significou para você ter participado de três Ironmans?

É preciso treino, dedicação, foco e coragem. Esses atributos te tornam uma pessoa mais centrada, resolvida, confiante e principalmente humilde, já que na hora da prova você é apenas mais um. Você se sente realizado profissionalmente?

Nem todas as pessoas têm a oportunidade de trabalhar com um produto que respeita e ainda representa saúde. Sou feliz por isso. Um projeto de vida?

Tirar um ano sabático para rodar o mundo, conhecer as mais variadas culturas e voltar uma pessoa melhor, transformando quem está ao meu redor com os conhecimentos que adquirir. Um exemplo de superação?

O Team Hoyt. Dick Hoyt é um tenente aposentado americano que criou ferramentas para realizar maratonas e provas de Ironman com seu filho deficiente, Rick Hoyt. Não é só pelo esforço, mas pela determinação de criar esses artifícios e tornar a vida do seu filho mais feliz. O que traz do esporte para seu trabalho?

O esporte me ajudou a fortalecer a disciplina e a veia competitiva. Além disso, é democrático e faz com que as pessoas coloquem literalmente os pés no chão. Programa favorito da família?

Ao menos uma vez por ano vamos para Aspen, nos Estados Unidos, praticar snowboard. A família inteira adora.

SUNGA TRACK & FIELD R$ 45

SHORT R$ 89,90 E CAMISETA R$ 49,90 ASICS NA CENTAURO CONCEPT

TÊNIS ASICS NA CENTAURO CONCEPT R$ 449,90

SOUND DOCK 10 BOSE R$ 3.599


JARDIM

36 MEU OLHAR

na tela do cinema

HELENA MONTANARINI COMENTA:

INSPIRAÇÃO ITALIANA cenários grandiosos, produções peculiares e dosagem precisa de informação. Entre suas principais obras estão Os Deuses Mauditos, Morte em Veneza e O Leopardo, com Alain Delon interpretando o nobre senhor Tancredi. As coleções de inverno europeu deste ano, que chegam às lojas em agosto, parecem ter sido feitas para o figurino desses três filmes, com inúmeras variações de smokings e fraques. Aparecem também uniformes militares e capas volumosas de tricô, veludos e peles, resgatando o espírito barroco presente na estética de Visconti. Uma verdadeira ode a um dress code quase aristocrático, que irá resultar em homens buscando nas roupas clássicas de alfaiataria escapismos excêntricos para fugir da monotonia do dia a dia.

GRAVATA-BORBOLETA ERMENEGILDO ZEGNA

“O charme da borboleta está no nó”

ALAIN DELON EM O LEOPARDO

ISQUEIRO TABACARIA CARUSO

“Aristocrático, divertido, excêntrico!”

Serge Gainsbourg, o eterno ícone de estilo VINTE ANOS DEPOIS DE SUA MORTE, O FRANCÊS SERGE GAINSBOURG AINDA É CAPAZ DE INFLUENCIAR GERAÇÕES.

SERGE GAINSBOURG

Polêmico por seu comportamento arrogante e sexista, o cantor, compositor, pintor e cineasta tornou-se um ícone da revolução sexual dos anos 1960 e 1970. Suas canções extremamente erotizadas transformaram-se em filmes ainda mais revolucionários, como o longa Je T’aime... Moi non plus, de 1976, baseado em sua canção homônima que ganhou o mundo com os sussurros de Brigitte Bardot no fim da década de 1960. La Bardot, sua amante oficial e declarada, foi apenas uma de suas diversas conquistas amorosas. Além das mais de 550 músicas compostas ao longo de

uma vida regada a álcool e cigarro, deu ao mundo também Charlotte, fruto de seu relacionamento com Jane Birkin e atual revelação da música francesa. Foi Charlotte quem nos últimos anos reabriu como museu a casa de seu pai em Paris, mostrando intimidades que estavam trancadas há quase duas décadas, como a coleção de sapatos Repetto e frascos de perfumes Santa Maria di Novella. Os hábitos excêntricos eram uma manifestação de sua existência e isso se estendia a seu chamativo guarda-roupa. Paletós de abotoamento duplo, gravatas-borboletas, enormes lenços de bolso, camisas justas de chambray: parece que a moda masculina atual revirou a estética de Gainsbourg para oferecer as peças mais desejadas das últimas coleções.

CDS SERGE GAINSBOURG: HISTOIRE DE MELODY NELSON E MOUNSIEUR GAINSBOURG, NA LIVRARIA DA VILA

“A obra do irreverente e boêmio francês”

SAPATO DASLU HOMEM

“Para dias ou noites importantes”

FOTOS FABIO MANGABEIRA (STILLS); ASSISTENTE DE FOTO ARMENAK NETO. © JEROME PREBOIS/KIPA/CORBIS /LATINSTOCK; ©20TH CENTURY FOX FILM / EVERETT COLLECTION /KEYSTONE

N

os últimos meses, o zeitgeist me trouxe à tona diversas vezes o nome do diretor e figurinista Luchino Visconti. Nascido em uma família de aristocratas de Milão, uma das mais ricas e nobres da Itália no começo do século XX, Visconti chegou a defender o fascismo antes de tornar-se comunista e criticar as castas sociais em seus filmes. Amigo de Coco Chanel, Maria Callas e Marcello Mastroiani, foi o precursor do neorrealismo italiano, sucedido por, entre outros, Bernardo Bertolucci. Seus filmes foram, por muito tempo, considerados démodé, até que a moda finalmente resolvesse pagar seu tributo a ele. A estética de suas películas influenciam hoje o que consideramos luxo em publicidade e imaginário de moda, com


38

JARDIM EGOTRIP CRoÁCIA poR MARCELLA MARTELLo

Al mAre A estudante de gastronomia, de 23 anos, segue um mesmo ritual toda vez que vai programar as férias: reúne as amigas inseparáveis Patricia Sardenberg, Duda Caio e Andrea Massih para decidirem juntas qual será o próximo destino da turma. Em julho do ano passado, as meninas passaram 20 dias viajando por Saint-Tropez, Turquia e Croácia. “Fugimos do inverno do Brasil e pegamos dias quentes e noites maravilhosas”, relembra. Marcella entrega os hot spots de Dubrovnik e da ilha Hvar, na Croácia. pRIMEIRA pARADA DUBROVNIK

ANDREA MASSIH, MARCELLA MARTELLO, DUDA CAIO e PATRICIA SARDENBERG

1

3

1. GIL’S DUBROVNIK <gilsdubrovnik.com> Considerado um dos

melhores restaurantes da cidade, a culinária moderna francesa está sob o comando do criativo chef Gilles Camilleri. A vista de tirar o fôlego torna o lugar ainda mais perfeito para jantares inesquecíveis.

2.

HOTEL HILTON IMPERIAL Marijana Blazica 2 Localizado a poucos minutos da cidade velha de Dubrovnik — patrimônio mundial da Unesco —, este hotel foi construído em 1895 e reformado em 2005. Mistura todo o charme do passado com a tecnologia do mundo moderno.

3. NAUTIKA Brsalje 3, 20.000 Instalado em uma construção de 1881,

além da rica história da região, este restaurante tem no cardápio peixes e frutos do mar deliciosos. Foi considerado pela revista Conde Nast Traveller, em 2008, um dos restaurantes mais românticos no mundo.

4

4. HOTEL EXCELSIOR <www.hotel-excelsior.hr> Inaugurado há um

século, este hotel tem vista privilegiada para o mar Adriático e é considerado um dos melhores do Mediterrâneo.

5.

DUBRAVKA <www.dubravka1836.hr> Com vista para quase toda a Dubrovnik, este restaurante de culinária mediterrânea tem música ao vivo e calorosas boas-vindas a seus clientes. sEGUNDA pARADA HVAR*

6. PROTO <www.esculap-teo.hr/restaurant_proto.html> No centro da

cidade velha, tem como especialidade receitas antigas de pescadores da região.

7. RIVA — HVAR YACHT HARBOUR HOTEL Hvar Island 21.450 Este

hotel-boutique é perfeito para o público mais jovem. Fica em frente à marina e ao lado das melhores casas noturnas da região.

8.

HOTEL ADRIANA Fabrika BB, 21.450 Hvar Do mesmo proprietário do Riva, o que permite aos hóspedes usufruírem de restaurantes e espaços de lazer de ambos. Faz parte do The Leading Hotels of The World.

10. CARPE DIEM BAR <www.carpe-diem-hvar.com> Ao lado do hotel Riva, esta balada é uma das mais famosas da ilha.

11. ANTONIO < www.zdrilca.com > Localizado na ilha de Marinkovac, este

restaurante à beira-mar é ideal para comer peixe enquanto se aprecia a beleza natural da região.

*Logo que chegar, compre seu ticket do ferryboat para a volta. Eles costumam esgotar rápido.

7

10

FoTos DIvULGAção E ARqUIvo pEssoAL

9.

HULA HULA BEACH Hvar, 21.450 Hvar Além de perfeita para tomar sol, esta praia tem uma das melhores e mais animadas vistas para o pôr do sol, quando o lugar ganha música alta e ares de balada. Reserve cadeiras com antecedência.


39

JARDIM

ÀS COMPRAS!

O Cidade Jardim faz parte da segunda edição brasileira do Fashion’s Night Out, que acontece em setembro

E

ste ano o Shopping Cidade Jardim vai participar do Fashion’s Night Out, um dos eventos de moda mais bacanas do mundo, idealizado em 2009 pela poderosa Anna Wintour, a editora-chefe da Vogue americana, durante a crise econômica dos EUA. A crise passou, mas o evento, que começou em Nova York, já se expandiu para 18 países, como França, Itália e Índia, e chega à sua segunda edição brasileira

CAMISETAS PERSONALIZADAS NA TSUM SHOP EM MOSCOU, FASHION’S NIGHT OUT 2010

O que você gostaria de ganhar no Dia dos Pais?

FOTOS DIVULGAÇÃO E ARQUIVO PESSOAL

ENQUETE

nos dias 12, em São Paulo, e 13, no Rio. A ideia é ter uma noite de compras, quando shoppings e lojas de rua ficam abertos até meia-noite em clima de festa, com música, champanhe e comidinhas. As marcas participantes também fazem uma edição limitada de camisetas, com estampas criadas exclusivamente para o evento. A programação do Cidade Jardim com shows, desfiles e jantares vai ser a melhor pedida do dia.

RONALDO MILAN

SERGIO MAGALHÃES

CHRISTIANO FREIRE

FILIPPO PEDRINOLA

REINALDO LOURENÇO

“Uma viagem com meus filhos e minha esposa para a Croácia, coisa rara conseguir juntar todo mundo.”

“Comer pipoca doce com meus filhos. Se fosse escolher uma viagem com eles, seria para Tóquio.”

“Um passeio de barco em Angra com a família e os amigos. Vai ser uma delícia.”

“A família é como uma fortaleza, gostaria de passar o dia ao lado dos meus filhos e da minha esposa.”

“Gostaria de passar um fim de semana inteiro ao lado do meu filho em alguma praia da Bahia.”

CESAR GIOBBI COMENTA: O DIA DOS PAIS ESTÁ CHEGANDO. APROVEITE PORQUE COSTUMA SER A ÚNICA BOA NOTÍCIA DE AGOSTO. Tirando, claro, os aniversários

dos leoninos, que existem em profusão e adoram ser paparicados. Se depender deles e dos pais, este mês, que dizem que não dá sorte, vira um mês de festas. E de presentes. Presentear o pai não é fácil, porque, em geral, o pai já tem tudo o que quer, e não quer mais nada além do que já tem. Mas presentear um leonino é muito mais difícil. Sabe por quê? Porque o leonino gosta de escolher. Na sua sempre pouco modesta opinião, sua escolha será sempre a melhor, a definitiva.

A difícil arte de presentear Lembre-se: nunca faça seu pai se sentir velho. Não importa a idade que tenha. Não chegue com chinelos, echarpes, pijamas ou luvas. Mesmo que sinta frio, ele já tem isso tudo. Faça-o sentir prazer. Se gosta de vinho, dê-lhe vinho. Se gosta de chocolates, mais chocolate. Mas preste atenção às suas preferências. Informese. O tipo de vinho, tinto ou branco, mais encorpado ou mais leve. Ou um vinho de sobremesa, mais caro, que ele tem prazer de tomar de vez em quando. Se for chocolate, será preciso saber, na gradação que vai do branco ao 80% de cacau, de qual ele gosta mais.

Quanto ao presente do leonino, a maior chance de acertar está num bom livro. Seja uma novidade bem recomendada, seja um belo livro de imagens, sobre arte, por exemplo. Desde que seja bem editado. Seja qual for o presente, melhor caprichar na embalagem. Mande fazer um pacote especial, lindo, com a cara dele ou dela. O gosto do leonino, homem ou mulher, em geral, é um chique discreto. Um clássico com alguma ousadia. Um toque de humor também é apreciado. Mas desistam. Não importa o que dê a um leonino, será, inevitavelmente, trocado. Pode apostar. Eu sei bem do que falo.


Tempo a favor Renata Kalil é a prova de que uma vida saudável e feliz pode fazer muito mais pela beleza do que cremes e cirurgias plásticas POR MARIANA HADDAD FOTO CLAUS LEHMANN

A

1 Pincéis

os 43 anos, com sorriso e pele de menina, a ex-modelo e publicitária Renata Kalil é a prova de que o ditado ‘‘prevenir é melhor do que remediar’’ funciona mesmo quando o assunto é beleza e saúde. “Como não gosto de cirurgia plástica nem de hospital, venho me cuidando ao longo dos anos para envelhecer bem”, conta. Além da conhecida combinação alimentação balanceada + exercícios físicos, o segredo de Renata é uma vida familiar estável e feliz. “Sempre quis ter filhos e me dedicar integralmente a essa experiência. Costumo dizer que tudo aconteceu na minha vida no momento certo”, diz a mãe de José Eduardo, 16 anos,

AO LADO PINCÉIS REVLON NA DROGASIL PREÇO SOB CONSULTA

ABAIXO PINCEL GUERLAIN NA FRAGRANCE R$ 203

“ADORO PESQUISAR NOVIDADES E TÉCNICAS DE MAQUIAGEM EM REVISTAS E SITES. CHEGUEI À CONCLUSÃO DE QUE BONS PINCÉIS FAZEM TODA A DIFERENÇA”

e dos gêmeos José Guilherme e José Henrique, 7. Casada com o empresário José Eduardo Kalil, ela faz questão de acompanhar os filhos e o marido de perto. “Acho que, nessa primeira etapa da vida, a presença da mãe faz toda a diferença. Preparo meus filhos para serem homens bacanas, sensíveis e íntegros.” Com um dia a dia agitado, Renata não descuida da beleza, mas simplifica seu ritual em frente ao espelho. A ex-modelo usa produtos manipulados pela sua dermatologista, Juliana Andrade. “Ela facilitou os processos. Em uma mesma fórmula que aplico no rosto colocou protetor solar, que eu não usava nunca, base para o meu tom de pele e um creme antissinais, ou seja, não tenho desculpa para não usar o creme todos os dias.” Renata também arruma tempo para fazer três aulas semanais de aero jazz e pilates na academia Fórmula. “Nunca fui esportista, mas com essas aulas agora gosto de malhar”, explica. Como parte da vida tranquila que leva com a família estão os fins de semana na fazenda de Indaiatuba, interior de São Paulo. Lá, ela cuida da horta, anda com os cachorros, lê e desfruta do pequeno spa particular que tem em casa. “Recarrego a bateria e dedico alguns momentos integralmente a mim e à minha alma.”

SEGREDO DA RENATA A ex-modelo descobriu uma forma de reduzir o volume do cabelo sem usar formol nem fazer escova progressiva. A cada quatro meses seu cabeleireiro, Sérgio G., do Studio W, aplica um derivado do aminoácido L-Cisteína, que recompõe a queratina do cabelo. “Mantive um ondulado bonito e eliminei o volume e o frizz”, afirma Renata.

FOTOS FABIO MANGABEIRA (STILL); ASSISTENTE DE FOTO STILL ARMENAK NETO; THOMAS ROEPKE /STOCK IMAGE/GETTY IMAGES; © JUUCE /ISTOCKPHOTO; © WEKWEK /ISTOCKPHOTO; © CCLICKCLICK /ISTOCKPHOTO

40

JARDIM


41

2

MASSAGEM “Tenho uma fisioterapeuta em Indaiatuba e uma massagista em São Paulo. Faço sessões semanais intercalando drenagem linfática e massagem relaxante”

JARDIM

3

Gloss

“NOS LÁBIOS, NADA DE CORES MARCANTES. USO APENAS GLOSS, SEMPRE EM TONS MAIS CLAROS”

MASSAGEM RELAXANTE E DRENAGEM LINFÁTICA PREÇO SOB CONSULTA NO SPA CIDADE JARDIM JOGO DE PRATOS 24 PEÇAS R$ 329 COLHER R$ 13,90 MICKEY HOME

SOMBRA DIOR DOURADA R$ 115 DUO DE SOMBRAS YVES SAINT LAURENT R$ 230 SOMBRA MARROM GIVENCHY R$ 106 LÁPIS DE OLHO E APONTADOR GUERLAIN R$ 125 NA FRAGRANCE

4

6

MAMÃO PAPAYA “É minha fruta favorita e não pode nunca faltar no café da manhã. Quando viajo para fora, sinto muita falta se não encontro mamão”

5 HIDRATAÇÃO

Sombras “QUANDO SE TRATA DE MAQUIAGEM, SOU SUPERCONSUMISTA. COMO PREFIRO SEMPRE CHAMAR A ATENÇÃO PARA OS MEUS OLHOS, ADORO COMPRAR SOMBRAS E LÁPIS”

“Um mês antes de fazer a manutenção da redução de volume, costumo fazer hidratação. Mantém os fios com um aspecto mais saudável” HIDRATAÇÃO NO LOFT HAIR A PARTIR DE R$ 150

GLOSS, DE CIMA PARA BAIXO: YVES SAINT LAURENT R$ 109 DIOR R$ 106 GUERLAIN R$ 124 YVES SAINT LAURENT R$ 109 NA FRAGRANCE TANIA BULHÕES PERFUMES R$ 49 GIVENCHY NA FRAGRANCE R$ 88


42

JARDIM

GraNde-

angular 1

2

discreta e mais clássica” em São Paulo, no bairro dos Jardins. O fotógrafo argentino Pablo Di Giulio, que vive e trabalha em São Paulo, abriu uma galeria só de fotografias autorais e históricas, a FASS, na Vila Madalena, e tem a mesma impressão. “O que se vê nas feiras de arte daqui de São Paulo é um público cada vez mais informado”, afirma. “Querem saber sobre a trajetória dos artistas, sua consistência e o significado dos seus trabalhos.”

Com mais espaços dedicados a ela, a fotografia autoral – de arte – ganha galerias exclusivas, novos colecionadores e aquece o mercado POR ALICE GRANATO

N

o momento em que a fotografia se torna tão acessível a todos, com câmeras digitais, celulares e aplicativos com milhões de recursos, começa a surgir um olhar mais atento para a fotografia autoral, de arte. O interesse pela qualidade das fotos e pela trajetória dos fotógrafos só tende a crescer. “No dia em que inventaram o lápis, qualquer um podia ser escritor. Ter máquinas ou celulares não torna ninguém fotógrafo”, diz o publi-

citário Mário Cohen, dono da Pequena Galeria 18, no Rio de Janeiro, aberta há sete anos, um dos espaços pioneiros para a divulgação da fotografia no Brasil. “Sinto um amadurecimento do mercado. As pessoas estão querendo ir mais a fundo, procuram referências sobre as fotografias, buscam saber de que mostras os fotógrafos participaram, quais os livros que publicaram.” Não por acaso, Mário vai abrir uma galeria nos mesmos moldes “pequena,

A proposta da FASS, galeria que Pablo inaugurou no fim de abril junto com a sua mulher, a também fotógrafa Mônica Vendramini, é criar um espaço para a divulgação da cultura fotográfica, valorizando profissionais ativos nas primeiras décadas do século XX. “No Brasil, está surgindo uma classe média, digamos, ilustrada, que não quer mais só consumir, mas sim usufruir da cultura. São essas pessoas as futuras colecionadoras de fotografias”, acredita Pablo. “Quem compra uma obra de arte, em primeiro lugar, deve estar movido pela paixão, mas, quando bem orientadas, as pessoas estarão fazendo

fOTOS DIVULGAÇãO

Curva asCendente


43

JARDIM

3 fotos de (1) Pablo de giulio; (2) Maíra das Neves; (3) MôNica veNdraMiNi; (4) cássio vascoNcellos; (5) leoNardo raMadiNha

4

também excelentes investimentos.” O crítico Rubens Fernandes Júnior, que é membro curador da coleção Pirelle-Masp, escreveu um editoral para o site da FASS em que traça um panorama do que vem acontecendo com a fotografia nos últimos anos. De acordo com seu texto, o mercado, embora ainda tímido, está “em plena curva ascendente”. “A fotografia tornou-se um dos meios privilegiados da arte contemporânea ao longo das últimas três décadas e tem se legitimado como uma manifestação que desperta enorme interesse naqueles que procuram formas alternativas de investimento.”

5

Os espaços para a divulgação dos fotógrafos no Brasil vêm se expandindo desde o início dos anos 1990. “Vivemos hoje uma outra realidade”, diz o experiente Bob Wolfenson. “Antigamente, eu tinha o meu trabalho comercial e de moda, mas não vendia fotos autorais”, conta ele. Para Bob, há cerca de cinco anos o cenário mudou bastante. Ele hoje é representado pela galeria Millan, de São Paulo. A fotógrafa Mônica Vendramini, sócia da FASS, tem seu trabalho autoral na galeria Mônica Filgueiras. “Sinto que está havendo uma boa valorização da fotografia e está se produzindo mais também”, afirma a fotógrafa. “Outro ponto importante é que a fotografia ainda custa

bem mais barato do que a pintura.” “Estou vendo os colecionadores respeitarem muito a fotografia”, observa Luciana Caravello, que acaba de abrir uma galeria de arte contemporânea em Ipanema, no Rio, e traz no espaço a mostra “Urbano Avesso”, integrante da quinta edição do evento FotoRio. Um dos fotógrafos da galeria Luciana Caravello é o paulistano Ding Musa, que voltou agora da Bienal de Veneza, onde apresentou um vídeo. Ding imprime as próprias fotos e procura fazer, no máximo, três cópias, o que valoriza o trabalho. “Não posso reclamar das vendas, mas ainda sinto um pouco de retração do mercado”, diz.

Um dos grandes nomes da fotografia no Brasil é o paulistano Cassio Vasconcellos. Seu trabalho está representado em várias galerias de arte, além de ser um dos dez artistas da Pequena Galeria 18. Cássio criou ainda com mais dois amigos de profissão o site Fotospot, em novembro passado. Por meio do site, as pessoas podem conhecer e comprar fotos de 27 profissionais. São nomes como Vânia Toledo, Cristiano Mascaro, Araquém Alcântara, Bob Wolfenson, entre muitos outros craques. Pelo site, os interessados podem escolher o tema, a cor, o formato e até a moldura da foto, entregue na casa do cliente. “No site fazemos tiragens um pouco maiores, de 25 a 100, o que possibilita deixar os preços mais acessíveis. São impressões de primeira linha, com fotos certificadas e assinadas”, diz Cássio. Para ele, é uma opção para quem quer começar uma coleção. “O mercado de fotografia está muito aquecido. Hoje, são raras as galerias que não têm fotos e isso só tende a crescer”, acredita. Em setembro, a SP-Foto promete ampliar ainda mais essa perspectiva, e Cássio confirma a participação da Fotospot no evento. “Podemos sentir esse reflexo do mercado na casa das pessoas: as fotografias já fazem parte do cenário.”


44

JARDIM

CIDADE DOS SONHOS

POR MARIANA HADDAD

Q

uem depara com a tenda de circo no projeto Âncora não imagina que ela foi a primeira peça do sonho do empresário Walter Steurer a ser erguida. A ideia surgiu em 1995, quando o então proprietário de uma das maiores operadoras de turismo do país, a Transatlântica, decidiu vender o negócio e se aposentar. “Os pais dele eram austríacos foragidos da guerra e conquistaram tudo que tinham no Brasil. Ele queria retribuir isso ao país”, lembra Regina Machado Steurer, viúva do empresário, morto no início do ano. Com tempo livre de sobra e um terreno de 14 mil metros quadrados em Cotia, Walter tratou de arregaçar as mangas para, junto com a esposa, travar uma luta em prol da educação brasileira. Hoje a entidade atende aproximadamente 600

crianças e adolescentes carentes da região, tem creche, acompanhamento escolar, oficinas de informática, inglês e mosaico e atividades esportivas. “Cerca de 30 mulheres participaram da criação do mosaico do espelho d’água da Basílica de Nossa Senhora Aparecida e trabalharam comigo em uma capela criada especialmente para a Casa Cor deste ano. Além da profissionalização, recuperamos a autoestima”, diz Regina. Na sede, os alunos recebem aulas de circo, teatro e música, assistência médica, nutricional e odontológica e acompanhamento psicológico. A entidade tem também a maior biblioteca da região, com 10 mil títulos. “Nossa ideia é transformar as crianças que atendemos em cidadãos conhecedores de seus direitos e deveres. Para isso criamos uma espécie de minicidade, a tenda do circo é como se fosse a praça onde todos se reúnem.” O terreno ainda conta com uma quadra poliesportiva e pista de skate. “Há dez anos fechamos também uma parceria com uma escola de natação próxima à nossa sede. Ali, nossos alunos de 9 a 10 anos têm aulas uma vez por semana.” O Âncora tem 40 funcionários e uma direção de peso formada por 34 pessoas, entre elas o reitor da Universidade

Anhembi-Morumbi, Gabriel Mário Rodrigues, que assumiu a presidência do projeto recentemente, o empresário João Dória Junior e o escritor Mario Prata. “Além de personalidades importantes, todos foram amigos íntimos do Walter e extremamente participantes. Nos sentimos fortalecidos”, diz Regina, diretora do projeto que toca o sonho dos dois. NOVO PASSO

O Âncora se mantém com a participação dos 57 investidores, entre eles GE, Universidade Anhembi-Morumbi e Grupo Fasano, e com o apadrinhamento de crianças por parte de pessoas físicas. “Temos estrutura para atender mil alunos, mas precisávamos de mais parcerias. Hoje encerramos todos os meses com um déficit de R$ 60 mil”, explica Regina, que, para complementar as despesas mensais, aluga o espaço da sede para aniversários e eventos. “Oferecemos a tenda do circo com apresentação de nossos alunos, estrutura de cozinha e recreação. É uma forma de permitir que mais pessoas nos conheçam.” Com a ajuda do professor português José Pacheco, criador de uma das mais renomadas instituições de

NO SENTIDO HORÁRIO, VISTA AÉREA DO PROJETO ÂNCORA; REGINA E WALTER STEURER, FUNDADORES DA ENTIDADE; O ESPAÇO TAMBÉM PODE SER ALUGADO PARA FESTAS DE ANIVERSÁRIO, COMO A DOS TRIGÊMEOS DO EMPRESÁRIO EDUARDO FARIA DE CARVALHO E DE DANIELLE CARVALHO. NA FOTO, DANIELA BARROS, ROSANE SAIG, DANI CARVALHO, MELANIE BITTENCOURT E CRISTIANE CURY

ensino do mundo, a Escola da Ponte, em Portugal, a entidade deve ganhar em 2012 uma escola de verdade para os alunos do ensino fundamental. Ideia também de Walter. “O José vinha ao Brasil frequentemente prestar assistência a escolas de 54 municípios, e o Walter decidiu convidá-lo para estruturar e dirigir nosso ensino fundamental”, recorda Regina. O professor português está ajudando na formulação do currículo das aulas de 2O a 6O anos. Inicialmente, a escola deve atender cerca de 175 alunos. “Queremos ajudar as crianças a entender o mundo, a se preparar para enfrentar a vida”, explica Regina. “No mundo há três lugares que vivem de turismo educacional: Reggio Emilia, na Itália, Summerhill, na Inglaterra, e a Escola da Ponte, em Portugal. Queremos fazer parte desse roteiro com o projeto Âncora.” Visite www.projetoancora.com.br

FOTOS DIVULGAÇÃO

Com uma tenda de circo como centro das atividades, o projeto Âncora, idealizado há 16 anos pelo empresário Walter Steurer, oferece educação infantil e complementar para cerca de 600 jovens da região de Cotia


Você reconhece o padrão Ornare nos mínimos detalhes.

Linha Vanilla

WWW.MEKAL.COM.BR

WWW.ORNARE.COM.BR


46

JARDIM

TATIANA PILÃO COMENTA

1

Os looks do Fashion Day

ARCO-ÍRIS Fora da passarela, o que se viu foram moças muito estilosas que desfilaram pelos corredores do shopping e abusaram de estampas Pucci, Hermès e de outras marcas em vestidos, lenços e echarpes.

2

FERNANDA RIBEIRO

DEU ZEBRA!

ANNA FASANO

JULIE MONTGOMERY

RENATA FIGUEIREDO

As convidadas também abusaram das estampas de bichos. É tendência e elas sabem disso...

LALÁ NOLETO

CRISTIANA NEVES DA ROCHA

FABIANA PASTORE

CRIS TAMER

SEGUNDA PELE As peças de couro são as melhores companheiras das mulheres nos dias mais frios e must have do inverno. Versátil, o couro apareceu em shorts, jaquetas e calças. Para se inspirar! RENATA CASTRO

ISABELLA GIOBBI

RENATA CALLAGI .

FABIANA SEMPREBOM

3 FOTOS LUCIANA PREZIA/DIVULGAÇÃO

MARINA SANVINCENTE


nem sempre a pressa é inimiga da perFeição. Fretamento Líder de aeronaves: agiLidade, conForto e excLusividade.

não importa a hora: a Líder aviação tem uma centraL de Fretamentos 24 horas, sete dias por semana, incLuindo serviço de ambuLância aérea, pronta para providenciar todos os detaLhes do seu voo. o meLhor percurso, a aeronave ideaL, o serviço de bordo, os piLotos mais capacitados, tudo para sua viagem ser muito tranquiLa. são mais de 95 aeronaves e 22 bases espaLhadas peLo brasiL, mais de 20 hangares nos aeroportos mais importantes do país. conFie em quem tem mais de 50 anos de experiência. para voar com a Líder, é só Ligar:

0800 970 2020 .

w w w . l i d e r a v i a c a o . c o m . b r


48

JaRdiM aconteceu PoR KaRla saRQuis

Cabeça feita A loja Alexandre de Paris acaba de ser inaugurada e já é um sucesso

SébaStien bailly

iSabella Settanni

A mulherada enlouqueceu na abertura da primeira loja Alexandre de Paris na América Latina. Os acessórios incríveis para os cabelos, como fivelas e tiaras montadas artesanalmente com pedras e acabamentos de cristais Swarovski, sumiram das prateleiras.

ana racy e bel pimenta camargo lati

vaneSSa lourenço

gabriela martinS

izabella nader yuneS

Sophia alckmin

lelê Saddi, roberta Whately, iSabel e marcela cimino

maria barroS

Adereço

kelly StaSzeWSki

vanda fulaneto

A Hermès convidou uma turma de bacanas para ensinar as mil maneiras de usar o carré, o tradicional lenço. Desta vez, foi a stylist Lara Gerin quem comandou o evento, com direito a instant photo para a cliente levar para casa.

marcela brandão

fotos divulgação

A Hermès apresenta o carré Fly Away With Pegasus, em tarde temática


49

JARDIM

Bijoux do bem A marca Francesca Romana Diana promove tarde beneficente A loja do Cidade Jardim armou uma venda especial com renda em prol da ONG Autismo & Realidade, comandada por Paula Balducci de Oliveira, que capta recursos para pesquisas e capacitação de profissionais. As convidadas tomaram os corredores do shopping durante o coquetel, muito concorrido, oferecido pela empresária Elizabeth Abduch. FrancEsca romana diana carla rossEt

silvia Furmanovich e adriana bittEncourt

Pano pra manga Versáteis e fáceis de usar, os lenços da Scarf me viraram hits da estação Na onda dos acessórios, os irmãos Rodrigo e Daniel Rosset decidiram apostar em uma peça atemporal, que está cada vez mais em alta – os lenços. O corner da recémcriada Scarf Me fica no primeiro piso do Shopping Cidade Jardim. Aproveitando o know-how da empresa da família (a Rosset), as peças têm estampas exclusivas, cheias de charme e muito estilo.

claudia bucalEm, Paula balducci dE olivEira e adElE ZarZur KhErlaKian

fotos RogéRIo lAcAnnA (fRAsescA RoMAnA DIAnA); DIvulgAção

manuEla vivo

ElisabEth abduch

daniEl, rodrigo e bEnny rossEt com lilian Kogan

hElEna sicuPira


50

JARDIM

Olho clínico A F*Hits montou QG no Unique com um acervo fashion Em mais uma parceria, as blogueiras do F*Hits garimparam looks pelas lojas do Shopping Cidade Jardim e desfilaram pelos corredores da Bienal durante o SPFW. O ponto de encontro das meninas foi o hotel Unique. donata meirelles e giuliana romano

martha Verissimo

Bia Perotti usa Blusa e colete Mixed, calça suB

aconteceu POR KARLA SARQUIS

Made in Brazil

A Tiffany & Co. rende-se ao charme brasileiro e inova Pela primeira vez a Tiffany & Co. produziu um editorial no Brasil, estrelado por Marina Sanvicente, para o lançamento da linha Tiffany Locks Collection. O projeto é da F*Clicks, criado com as blogueiras de moda especialmente para o shopping.

marina sanVicente

helô gomes

camila moura

anna Fasano coM o closet Montado pelo cidade jardiM

Paula martins usa Blusa super suite 77 para caMila do rio

Juliana ali usa Blusa tigresse

fOtOS RODRIgO ALMeIDA PRADO (tIffAny & cO.); DIvULgAçãO

Karen Pimentel


hype your body

V. OLÍMPIA 3847 7878 / SHOP. CIDADE JARDIM 3759 7878 / WWW.REEBOKCLUB.COM.BR


52

JARdIM

Wilson siMoninha e o filho Gabriel

andré braGa, Marcella loureiro e Matheus braGa

daniel boaventura com as filhas Joana e isabela

aconteceu

PoR KARLA sARQUIs

Bosque encantado O ursinho Pooh fez a alegria da criançada nas férias

KiKi laviGne e hoMero olivetto com arthur e heitor

GiGi Monteiro e o filho Pedro

Melissa WilMann e o filho Pedro

Maria candida e a filha lara

vista do bosque dos 100 acres

fotos LUCIANA PREZIA/LfP (URsINho Pooh)); RodRIgo tREvIsAN/CAsé AssEssoRIA (PRé-EstREIA URsINho Pooh)

Inspirado no Winnie the Pooh, o Cidade Jardim criou um megacenário, o Bosque dos 100 Acres, para a estreia do filme. O evento contou com a presença dos personagens Pooh e Tigrão. As crianças adoraram a brincadeira.


P.A.

Um jantar com a companhia perfeita faz vocĂŞ feliz?

A receita para ser feliz ĂŠ sua. Alguns dos ingredientes estĂŁo aqui.


DeCoração

diversão Arte e

por kika pereira de sousa fotos romulo fialdini

Um oásis no meio dos Jardins. É nesse clima de férias na praia que o arquiteto DaDo Castello BranCo vive com a mulher e os cinco filhos em São Paulo


À esquerda, a família sob a jabuticabeira que é o coração da casa. nesta página, a yorkshire nina faz pose na sala de tV


decoração

N

inguém imagina que por trás dos muros brancos e dos portões de madeira escura no meio dos Jardins, em São Paulo, vai encontrar uma casa com clima de férias na praia, pula-pula, crianças correndo livremente num jardim cheio de orquídeas bem cuidadas. É assim que o arquiteto Dado Castello Branco vive com a mulher, Carol, e os cinco filhos. Na casa, quem dá as boas-vindas é a yorkshire Nina, que corre na frente de quem chega, mostrando o caminho para a sala de estar. Já na entrada, uma foto gigante de flores, feita por Luzia Simons, enche o hall de leveza. Um contraste à obra de Elizabeth Jobim, ambas da galeria

Nara Roesler, e à escada geométrica que leva aos quartos. A impressão que se tem ao chegar na primeira sala é de um ambiente urbano, com paredes de pedra e cortinas de aspecto rústico que se misturam a mesinhas de madeira especial, feitas sob medida pela Etel. Os sofás são gostosos de sentar e as esculturas de bronze perto da janela pedem um segundo olhar. Elas ficam perto do abajur do designer Ingo Maurer num perfeito contraponto. Na mesa grande, atrás de um dos sofás, guias das últimas viagens se misturam às pequenas esculturas trazidas da África, à bacia de bronze do Nepal, aos santos comprados em leilões e aos presentes de amigos queridos. Os tons que predominam na decoração são neutros: bege, cáqui e brancos, com

1 (1) no hall da escada que dá acesso aos quartos, foto de luzia simons e quadro de elizabeth Jobim; (2) no cantinho branco, a cadeira de madeira serve de apoio para as obras de fabio miguez e paulo pasta; (3) o terraço à beira da piscina dá a sensação de casa de praia; (4) no fundo do Jardim, o pula-pula; (5) na sala de entrada, móveis de madeira da etel, livros e flores; (6) na mesma sala, mesa com livros, lembranças de viagens e santos mostram que a família gosta mesmo é de colocar o pé na estrada

6

5

58


3

2

alguns toques de um verde mais escuro que são “bons para dar apoio à arte”, segundo Dado. Nas paredes, obras contemporâneas de Arthur Lescher, Fabio Miguez, Paulo Pasta e artistas consagrados como Mira Schendel. Alguns passos adiante, a maior surpresa que a casa revela: a varanda que dá para a piscina nos traz, imediatamente, a sensação de que estamos na praia, mais especificamente em Laranjeiras. “Quando pensamos esta casa, eu e minha mulher queríamos que ela tivesse um ar de casa de férias, gostosa de ficar sempre”, conta Dado. O jardim, projetado por Gilberto Elkis, é rico em plantas tropicais. Um pedido de Dado para agradar a mulher, Carol. A imensa jabuticabeira empresta sua sombra para proteger a mesa e a

churrasqueira, muito usada nos fins de semana. Ao fundo, o pula-pula é atração principal, usado por Guilherme, 15 anos, Valentina, 11, Francisco, 8, e os gêmeos João e Sophia, 6. Na edícula, uma academia improvisada com uma esteira e um saco de boxe, usado por Guilherme para treinar muay thai, divide espaço com uma sala lúdica para as crianças, com fantasias, brinquedos, coisas para pintura, videogame e muita diversão. Voltando à casa, o escritório, planejado inicialmente para ser a sala de estudos de Guilherme, foi sendo tomado pelos outros membros da família. O ambiente tem uma marca registrada: um pufe imenso em formato de bola de futebol que agrada todos os amigos que fazem uma visita.

A varanda que dá para a piscina nos traz, imediatamente, a sensação de que estamos na praia

4


decoração

1

2

60 A sala de jantar é equipada com uma cozinha gourmet, com fogão especial, batedeira e liquidificador Cuisinart coloridos, tábuas lindas de madeira para cortar carnes e legumes e uma máquina de café expresso sempre a postos. Quando não fazem churrasco, é aí que a família cozinha nos fins de semana, com a participação intensa de Valentina e Guilherme, que adoram pilotar o fogão quando o pai não está no comando. A mesa de jantar comporta 12 pessoas e tem mais arte ao redor: uma foto de paisagem de João Musa e uma pintura de Paulo Pasta dão o tom azul esverdeado que acompanha as refeições. A sala de TV é daquelas bem confortáveis, como manda o figurino. Com sofás que cabem toda a família e televisão bem grande.

No quarto do casal, a foto de Tuca Reinés lembra a imensidão do mar e mais uma vez nos remete a um clima praiano. A estrela ali é a cama Áustria – deliciosamente grande –, que foi desenhada por Dado exclusivamente para Casapronta Quartos. O sofá, pufe Equanon e a confortável poltrona Lousiana Depadova – Casual Interiores são um convite à leitura sem pressa. Um detalhe: por causa do carpete felpudo branco, os sapatos ali são totalmente proibidos. Ponto para o conforto. Até o lavabo tem cara de casa de veraneio: tons neutros nas paredes e acabamentos com toques verdes com sapinhos de cerâmica e velas para enfeitar. Na casa de Dado e Carol é assim: tudo conspira para que você esqueça que está numa cidade tão grande e barulhenta como São Paulo.

3

(1) sala de tV; (2) o pufe de couro de bola de futebol é marca registrada do escritório da casa; (3) a cozinha gourmet, ao lado da mesa de jantar, é um dos lugares mais usados pela família no fim de semana; (4) a cama do amplo quarto do casal é assinada por dado

Nos fins de semana a família se reúne em torno da cozinha gourmet enfeitada com eletrodomésticos coloridos 4


1

PEQUENOS

PRAZERES Detalhes caprichados fazem toda a diferença na casa de Dado Castello Branco POR KIKA PEREIRA DE SOUSA

11 1. TIMER DE COZINHA SPICY R$ 24 2. SANTO 3. CAFETEIRA PIXIE NESPRESSO R$ 790 4. MANTA DE CASHMERE MUNDO DO ENXOVAL R$ 1.990 5. SABONETE

10

2

ANTÔNIO DASLU CASA R$ 290

R$ 130 E HIDRATANTE R$ 110 DA LINHA IMPERIAL

6. BIKE 7. PANIER LOEB R$ 64

GOLD TANIA BULHÕES PERFUMES TABACARIA CARUSO R$ 180

8. ODORIZADOR DE AMBIENTES TROUSSEAU R$ 38 9. VASO MICKEY HOME R$ 179,90 10. TELEVISÃO 52 POLEGADAS SONY STYLE R$ 7.999 11. LIQUIDIFICADOR LIQUIPOWER MIX SILENT ELECTROLUX NA POLISHOP R$ 199,90

FOTOS FABIO MANGABEIRA E LIPP RODRIGUES; ASSISTENTE DE FOTO ARMENAK NETO

9

8

7

5 6

3

4


viagem

A ilhA A ilha de Páscoa proporciona uma experiência que eleva o turista à categoria de viajante

por Décio Galina, de Hanga roa

S

ão 15 figuras que intimidam. Melhor nem falar alto perto deles. Há certa etiqueta no ar, um respeito que se impõe sem ninguém pedir. Quem chega ali, aos pés dos brutamontes – de 4 a 10 metros de altura e até 80 toneladas –, prefere mesmo ficar quieto, de preferência sozinho, como se, de fato, não houvesse muito o que dizer. Na plataforma (ou ahu) de 200 metros, de costas para o mar, cada moai tem personalidade distinta. Em comum, o time perfilado está sério, compenetrado – como se um hino estivesse prestes a ser executado. No fim de tarde, a luz bate de frente em Tongariki, conjunto de moais mais numeroso da ilha – e olha que são cerca de 900 espalhados nos 166 quilômetros quadrados (para se ter uma ideia, metade do tamanho de Ilhabela). Ao nascer do dia, a contra-

luz dá uma dimensão mais misteriosa para essas obras esculpidas em nome dos antepassados, nos idos de 1400, quando a Ilha de Páscoa ainda era Rapa Nui – minúscula ilha triangular de ocupação polinésia, desde 1888 sob domínio do Chile e que assim foi batizada pelo holandês Jacob Roggeveen ao desembarcar por lá em 1722, justo num domingo de Páscoa. Estar diante dessas figuras gigantes e seculares de Ahu Tongariki (ou de Ahu Akivi – os únicos sete moais voltados para o mar, na direção da Polinésia) causa uma emoção comparável ao que se sente em lugares como Bagan, em Mianmar; Angkor, no Camboja; ou Abu Simbel, no Egito. A diferença é que, na Ilha de Páscoa, experimenta-se um distanciamento do resto do mundo que não pode ser comparado a nada: trata-se do lugar habitado mais iso-

lado no planeta – a ilha mais próxima, Pitcairn (50 habitantes!), está a 2.250 quilômetros; o Chile está a 3.878 quilômetros, ou cinco horas de voo na companhia do Pacífico. Os cerca de 5.700 habitantes vivem no único vilarejo: Hanga Roa. A melhor hospedagem da ilha, porém, fica a 8 quilômetros dali, totalmente afastada, com uma infraestrutura construída exclusivamente para ela, a Posada de Mike Rapu, também conhecida como o Explora da Ilha de Páscoa. O fato de existir um dos hotéis da exclusiva rede de Pedro Ibañez nesse fim de mundo o eleva ao patamar dos outros dois fins de mundo – o deserto de Atacama e Torres del Paine – onde a experiência vivida ali separa os turistas dos viajantes. Como acontece nos três endereços, a arquitetura do hotel inaugurado em dezembro de 2007 se molda à paisagem quase a ponto de sumir.

duas fotos do vulcão rano kau: uma imagem aérea e a cratera com o lago

62


cidiu praticar o mesmo esporte do duelo entre o francês Jacques Mayol e o italiano Enzo Molinari: acabou virando recordista sul-americano de mergulho livre em 2000, após submergir 71 metros em 3 minutos e 48 segundos. Atualmente, além do hotel, o empresário tem uma escola de mergulho, uma sorveteria, uma loja de roupas, uma de peixe e é dono da cervejaria Mahine (Lua), que traz um moai em seus rótulos. para acertar o negócio com o Explora foram quatro anos de conversa. Hoje, dos 96 funcionários do hotel, 70% são nativos.

fotos divulgação; aRQuivo PEssoal

HOMENS PÁSSAROS

Não espere TV e frigobar no quarto – espere, sim, vista para o mar e conforto absoluto, garantido por um serviço delicado que descansa o corpo do turista e fortalece o espírito do viajante. “O que temos aqui é serviço e respeito com a natureza”, resume Mike Rapu, sócio rapanui do hotel, o primeiro na América do Sul a obter o Leed (Leadership in Energy and Environmental Design), um certificado norte-americano para edifícios sustentáveis. Mike é referência na ilha graças à capacidade de mergulhar muito bem. “Era caçador e percebi que dava para pegar dois ou três peixes no mesmo mergulho.” Em 1988, Mike assistiu a Imensidão Azul (The Big Blue) e ficou tão fã da história que de-

Mike explica que os 30 quartos do Explora são ocupados por viajantes que têm no passaporte dezenas de carimbos. “Ilha de páscoa não é primeira viagem de ninguém”, conta. De fato, a ilha serve muito mais de escala para quem está indo para a polinésia Francesa, via Pacífico, do que como destino final. O turista abre os olhos para os moais só depois de visitar recantos mais tradicionais e de fácil acesso. “Não podemos fazer propaganda de nossas praias – afinal, só temos duas para banho – nem colocar as estátuas de pedra como motivo para atravessar meio mundo”, justifica Mike (OK, Mike, tudo bem que são apenas duas praias, mas uma delas, Anakena, tem sete moais, quatro deles com chapéu!, e isso não se vê em canto algum da Terra...). “O principal daqui – e isso talvez explique por que os viajantes sempre acabam voltando – é a energia da Ilha de páscoa; é a chance de se relacionar com a tranquilidade de um lugar tão afastado; é caminhar com segurança entre monumentos e paisagens tão especiais.” Rano Kau é mesmo impressionante: no fundo da cratera de 300

metros de altura e 1.500 de diâmetro, há um lago coberto por plantas aquáticas e, o mais incrível, parte de seu paredão ruiu justamente próximo ao litoral, deixando a vista aberta para o mar. Bem perto da boca do vulcão estão as bem preservadas ruínas de Orongo, um vilarejo que só funcionava durante a competição entre os representantes das tribos para a escolha do Homem pássaro (o ritual durou até 1866) – os atletas desciam correndo a encosta da ilha, nadavam 3 quilômetros até a ilha Motu Nui, achavam o primeiro ovo deixado por uma ave migratória específica e o traziam para Orongo em um suporte amarrado na cabeça. Moleza. “O vencedor virava um homem sagrado na sociedade”, explica Mike. por sorte, não é preciso mais tanto esforço para viver dias de rei na Ilha de páscoa. Basta acompanhar a palestra que acontece antes do jantar no Explora para decidir o que fazer no dia seguinte.

No alto, os 15 moais dE ahu toNgaRiki. à EsQuERda, Estátuas dE RaNo RaRaku E uma Placa dE advERtêNcia. ao lado E abaixo, a mElhoR hosPEdagEm da ilha: o hotEl ExPloRa

Independente de sua preferência por passeio de barco, trekking, mergulho ou bike, não perca a chance de investir horas e horas entre os moais espalhados pelas encostas do vulcão Rano Raraku – lugar que funcionou como a fábrica das estátuas. O maior moai da ilha (22 metros) está ali, ainda preso na rocha. Entre cabeças inclinadas e algumas parcialmente enterradas, o pensamento viaja nos motivos do colapso das tribos que viviam em torno dos moais. Do alto da cratera de Rano Raraku, se veem ao longe, como se colocados na paisagem pelo photoshop, eles, de novo, os enigmáticos de Ahu Tongariki. Quinze figuras gigantes de pedra, à beira-mar, na ilha mais remota do planeta. Como se nada tivesse acontecido há milênios.

Vai lá Explora: www.explora.com lan linhas aéreas: www.lan.com


foTo ArquiVo PEssoAl

XAngAi

Vandinha Jacintho A stylist perdeu a conta de quantas vezes visitou a China quando comandava no país a produção de biquínis para a marca inglesa de fast fashion Topshop. “Eles são ágeis, inteligentes e sérios para trabalhar”, diz a moça, que criou a marca Beach Couture. Vandinha chegou a passar três meses em Xangai, tempo suficiente para estudar mandarim e conhecer de perto a cultura e a culinária locais. “Provei de cobra a gafanhoto. Além da gastronomia exótica, eles são bem saudáveis.” Conheça aqui um pouco mais de Xangai sob os olhos dela. mAPA ilusTrAdo Por filipe jardim

Onde ficar 1

GRAND HYATT <http://shanghai.grand.hyatt.com > “um dos hotéis mais altos do mundo, sua vista de 360o para a cidade é excepcional. É superbem localizado, no centro de Pudong, com bares e restaurantes para todos os gostos.”

2

88 xiNTiANDi <www.88xintiandi.com> “no coração da cidade, este premiado hotel-butique é um dos mais charmosos da China.”

Para relaxar 3

TAiPAN SPA < www.taipan.com.cn > “Além da variada oferta de massagens, é possível reservar salas de relaxamento para duas ou mais pessoas. Você recebe a massagem, pode almoçar com os amigos e ainda aluga filmes para assistir enquanto relaxa.”

4 5

GREEN MASSAGE <www.greenmassage.com.cn> “Com proprietários ocidentais, este spa é chique e oferece um ambiente intimista. nem todos os massagistas são chineses.” HELEN´S NAiL SPA 120 Nanchang Lu, Huaihai Zhong Lu “Com uma rica

cartela de cores de esmaltes e um método cuidadoso para remoção de cutícula, vale conhecer este curioso centro de estética chinês.”

Escola 6

MiRACLE MANDARiN < www.miraclemandarin.com >

“É perfeita para quem pretende ir à China a negócios, ou passar uma longa temporada como turista. dá uma boa noção do idioma.”

Restaurantes e café 7

NAAM THAi <http://www.naamthai.com> “inspirado na culinária tailandesa moderna e com ingredientes trazidos diretamente de lá, este restaurante é perfeito para drinks e jantares especiais.”

8

TANG DYNASTY

9

<www.tangdynastysh.cn> “É o melhor da região, com uma infinidade de pratos da culinária chinesa.”

iNTERNET CAFÉ AMOKKA 201 Anfu Lu “Criado por um simpático surfista indonésio que viajou pelo mundo inteiro, este cibercafé tem sucos inusitados e deliciosos, como o de cenoura, aipo e cebola.”

Passeio 10

<www.yugarden.com.cn/yugarden/> “Com 20 mil metros quadrados, o jardim foi construído em 1577. É cercado por árvores antigas e lagos com carpas. Vale conhecer este espaço que representa bem o perfeccionismo da cultura chinesa.”

YU YUAN GARDEN

3


1

4

7

6


MODA

inverno

desconstruĂ­do fotos dudu & mendez styling thiago ferraz


VESTIDO CAROLINA HERRERA R$ 1.960 LUVAS ELLUS AND GUESTS R$ 639 CINTO ISABELLA GIOBBI R$ 589 BRACELETE HERMÈS R$ 2.965 BRINCOS TIFFANY & CO. PREÇO SOB CONSULTA


MODA

Nesta pรกgina:

Vestido GANt R$ 934 BriNcos tiffANy & co. pReรงo sob consulta PulseirAs frANcescA romANA diANA R$ 280 cada

Na pรกgina ao lado:

Body lA PerlA R$ 1.118 sAiA comPridA cArlos miele R$ 250 soB miNissAiA BordAdA AteeN NA cAmilA do rio R$ 723 BrAcelete chANel R$ 4.320 colAr R$ 198 e BotA R$ 698 AlcAรงuz


MODA

Nesta página:

Colete Carlos Miele R$ 2.100 Vestido isabella Giobbi R$ 1.398 brinCos R$ 17.658 e braCelete R$ 18.110 Guerreiro Carteira HerMès R$ 9.936 bota alCaçuz R$ 698

Na página ao lado:

CasaCo lillie Jolie R$ 608 Corpete la perla R$ 1.298 Calça eMilio puCCi R$ 1.830 Colar alCaçuz R$ 128 pulseira de bolas FranCesCa roMana diana R$ 1.500 pulseira de ouro VelHo HeCtor albertazzi na CaMila do rio R$ 341 Carteira salVatore FerraGaMo R$ 3.290


MODA


Vestido Chanel preรงo sob consulta BrinCos tiffany & Co. preรงo sob consulta luVas lillie Jolie r$ 228


MODA


Nesta página:

Camiseta emilio PuCCi R$ 2.850 saia alCaçuz R$ 418 Cinto R$ 1.390 e Bolsa R$ 6.490 salvatore Ferragamo BraCelete sylvia FurmanoviCh R$ 28.700 saPato ellus and guests R$ 359

Na página ao lado:

Blusa reinaldo lourenço R$ 3.740 sutiã Pelu R$ 174 Calça Camila do rio R$ 209 BrinCos tiFFany & Co. pReço sob consulta


MODA


Nesta página:

Estola REinaldo louREnço R$ 12.900 Blusa thoRRè R$ 250 saia andREa salEtto R$ 1.090 ColaR FRanCEsCa Romana diana R$ 340 PulsEiRa E anEl aRa VaRtanian pReço sob consulta

Na página ao lado:

toP la PERla R$ 1.698 saia CaRlos miElE R$ 240 BRinCos aRa VaRtanian pReço sob consulta luVas lilliE JoliE R$ 228

modelo maRtha stRECk/55 managEmEnt beleza CRis Biato assistente de foto thamiREs gomEs e daniEl omaki pRodução de moda aRiana montEiRo assistente de moda FREdERiCo maRCondEs pRodução executiva kika PEREiRa dE sousa


MODA

prévia de

Depois da temporada de desfiles, elegemos as principais tendências para a estação mais quente do ano. Inspire-se já! fotos daniel aratangy styling FaBiO iSHiMOtO agradecimento especial etel interiOreS


saia longa e estruturada é a peça tem que ter Blusa R$ 1.145 e saia R$ 998 Reinaldo louRenço sandália santa lolla R$ 279,90


MODA

o branco é a cor da vez! Nesta página:

Trench coaT colcci R$ 1.729 anel ana rocha & appolinário R$ 3.700

Na página ao lado:

regaTa R$ 460 e calça R$ 490 Daslu pulseira Francesca romana Diana R$ 220 sanDália sanTa lolla R$ 279,90


MODA

o shape dos vestidos agora é minimalista Nesta página:

Vestido AlcAçuz R$ 650 sAndáliA sAntA lollA R$ 279,90

Na página ao lado:

Vestido Huis clos R$ 1.021


MODA

camisas de seda conferem elegância instantânea ao visual Camisa R$ 5.870 e Calça R$ 5.100 Hermès sandália santa lolla R$ 279,90


MODA


abuse da estamparia tropical Nesta pรกgina:

Vestido tigresse R$ 1.044 Anel FrAncescA romAnA diAnA R$ 653 sAndรกliA sAntA lollA R$ 279,90

Na pรกgina ao lado:

cAmisA R$ 1.600 e short R$ 1.400 giorgio ArmAni Anel FrAncescA romAnA diAnA R$ 653


MODA aposte em macacões de alfaiataria Nesta página:

Macacão R$ 1.150 e sandália R$ 310 valderMar iodice

Na página ao lado:

Macacão R$ 1.400 e cinto R$ 390 carlos Miele anel Francesca roMana diana R$ 540

Beleza cris Biato modelo aline zanella / way Model Produção de moda Kaio assunção assistente de moda daniela tavares assistente de foto Fernando FuchigaMi tratamento de imagem régis panato/ photouch


MODA

presente

único fotos João ávila produção alexandre breve

Não importa o estilo. Opção é o que não falta para surpreender os pais. Escolha a que tem mais a ver com o seu


91

Nesta página em sentido horário:

perfume ACQuA DI pArmA nA frAGrAnCe R$ 420 perfume GIOrGIO ArmAnI R$ 499 perfume VerDOn L’OCCITAne R$ 112 perfume LACOSTe R$ 219 perfume pAprIKA BrASIL HermèS R$ 593 perfume ermeneGILDO ZeGnA R$ 190 perfume BAnG mArC JACOBS nA frAGrAnCe R$ 250 perfume ALLure SpOrT CHAneL R$ 370 perfume BOSS OrAnGe nA frAGrAnCe R$ 244

Na página ao lado, da esquerda para a direita: GrAVATA Vr R$ 139 GrAVATA DASLu HOmem R$ 168 GrAVATA ALfAIATArIA pArAmOunT R$ 139 GrAVATA HermèS R$ 630 GrAVATA CrAWfOrD R$ 139,90 GrAVATA SALVATOre ferrAGAmO R$ 590 GrAVATA ermeneGILDO ZeGnA R$ 495


MODA

Nesta página, de cima para baixo: cinto cinto cinto cinto cinto cinto

SALVAtoRE FERRAGAMo R$ 1.090 MontBLAnc R$ 909 DASLU hoMEM R$ 120 ELLUS AnD GUEStS R$ 139 cALVin KLEin jEAnS R$ 149 cARoLinA hERRERA R$ 520

Na página ao lado, em sentido horário:

MocASSiM hERMèS R$ 3.000 BotA RichARDS R$ 798 SApAto GioRGio ARMAni R$ 3.300 MocASSiM cARoLinA hERRERA R$ 820 SApAto coLcci R$ 399 SApAto ALFAiAtARiA pARAMoUnt R$ 480


93


Revista Cidade Jardim - Edição 23  
Revista Cidade Jardim - Edição 23  

Edicao 23 da Revista Cidade Jardim

Advertisement