Issuu on Google+

Ano 33 • Número 117 • Jan/Mai 2014

São José de Anchieta, uma Vida em Missão


‘‘Eis os versos que outrora, ó Mãe Santíssima, Te prometi em voto, Enquanto entre tamoios conjurados, Pobre refém, tratava as suspiradas pazes, tua graça me acolheu em teu materno manto E teu poder me protege intatos corpo e alma... A mundana soberba Entumece um coração orgulhoso E a paixão violenta anuvia-lhe os olhos. Ele não te contempla, ó Virgem, Envolvida nesse ninho fulgurante de luz e no clarão de tua eterna virgindade Não admite que pudesses ficar com voto o teu coração, Pisando triunfante o disco variável da lua. Não crê que de seu tálamo pudesse sair o sol radiante Sem rangerem as portas nos seus gozos.’’

Trecho do Poema da Bem Aventurada Virgem Maria Mãe de Deus

São José de Anchieta, Apóstolo do Brasil


Pe. Reginaldo Sarto, sj Diretor do Centro Inaciano de Juventude

Editorial Estamos iniciando o décimo terceiro ano do informativo “O Pescador”. Muitas histórias, partilhas, reflexões, pessoas que ao longo desses anos fizeram parte deste projeto que foi a Comunidade Vocacional, hoje, Centro Inaciano de Juventude. Na continuidade desta missão, nosso time é sempre renovado. Juntos, neste bonito trabalho em equipe, prosseguimos a missão que nos é confiada. Agradecemos a tantos companheiros jesuítas que estiveram à frente deste projeto ao longo desses anos. De modo especial ao padre José Paulino e ao padre Eduardo Roberto que no último ano estiveram à frente desta obra e agora realizam outra missão a eles confiada em terras distantes. Ao irmão Lucemberg, que após um ano dedicado a esta obra apostólica, prosseguirá em sua formação, a partir de julho, na Espanha. Continuaremos a conduzir esta obra, ao lado de nossos

colaboradores, com os quais pretendemos permanecer construindo história nesta missão. Somos especialmente gratos a esses colaboradores do Centro Inaciano, pois sem eles não poderíamos realizar esse bonito trabalho que está a serviço da juventude. Alegramo-nos em ver como cada um responde ao chamado de Jesus Cristo, vivendo genuinamente sua vocação batismal. Agradecemos também aos jovens vocacionados e universitários que aqui vivem, pois juntos, seguimos fazendo história e contribuindo para que o Reino de Deus aconteça em nosso meio. Nossa gratidão também é pela vida de José – o do Brasil – que dedicou sua vida à Igreja nas terras recém-descobertas. Sua entrega a Jesus Cristo e à causa de seu Reino, servindo na missão de anunciar o Evangelho ao novo mundo, levou ao reconhecimento de santidade pela Santa Sé. Por isso, com toda a Igreja do Brasil, louvamos e agradecemos a Deus por São José de Anchieta, jesuíta, apóstolo do Brasil a quem apresentamos no destaque deste informativo.

03


espaço artístico-cultural Silvia Maltoni, colaboradora no Centro Inaciano de Juventude

Desafios e anseios da mulher moderna

Convidada para fazer parte de um debate sobre a

universos diferentes, mas em comum a

mulher moderna, senti-me muito feliz. Como

certeza da realização, da luta, da coragem,

sempre, O Centro Inaciano de Juventude nos

da fortaleza.

acolheu com carinho e hospitalidade. Éramos

Em meio a músicas e poesias, fomos

quatro mulheres, cada qual com sua história e seus

revelando nossas conquistas e desafios e a

ideais.

gratidão e ter nascido mulher. Tocou-me ver

Entre perguntas e respostas íamos revelando nosso

tantas virtudes que imperam no universo

papel na sociedade moderna. Yone, uma baiana de

feminino, tanta coragem para ter um lugar

nascimento, nos recebeu cantando e encantando. O

digno, tanta beleza escondida em cada

samba de raiz ecoava com uma beleza indescritível.

coração. Umas mais frágeis, outras mais

Era nítido como a música demostrava a vida dessa

fortes, mas todas guerreiras.

cantora que, apesar de muito ter sofrido pela

Foi uma noite de verdadeira reverência à

profissão que escolhera, revelava os dons de uma

mulher. Aos dons femininos e à dádiva de ser

belíssima voz.

“presente” numa sociedade carente de

Eu, Silvia, como professora, Irmã Johanna como

valores.

religiosa e Mariana, árbitra de MMA. Quatro

04


Rogéria Ribeiro, colaboradora do Centro Inaciano de Juventude

Roda de Conversa No dia 02 de Maio recebemos no Centro

decorrer de suas caminhadas, principalmente

Inaciano de Juventude o cantor e

animando os Intereclesiais das CEB´s (Comunidades

compositor Zé Vicente, para uma roda de

Eclesiais de Bases).

conversa, que contou com aproxima-

A interação dos participantes com o convidado

damente 100 pessoas. Foi um momento

marcou a roda de conversa e proporcionou um

marcante de interação com os jovens, no

espaço de depoimentos, partilhas, histórias de lutas

qual o artista de Deus cantou e contou as

e conquistas, esperança, fé e sonhos.

histórias de suas canções e das lutas pelo

Houve o momento da memória dos mártires, no

Reino, revelando o contexto em que as

qual os participantes foram convidados a dizer os

letras de suas canções foram compostas.

nomes daqueles que entregaram as suas vidas pela

A noite foi mesma especial; nela contamos

causa do Reino, assim como fez o mártir dos

também com o grupo da Rede Celebra da

mártires, Jesus.

cidade de Indaiatuba - SP, que fez um

Agradecemos a Deus por mais este momento

momento orante do Ofício Divino das

enriquecedor na vida de todos que participaram

Comunidades.

deste evento celebrativo, oferecido pelo Centro

Zé Vicente apresentou algumas de suas

Inaciano de Juventude.

c a n ç õ e s c o m o : B r i n d e a o A m o r, Companheira, A Mesa Tão Grande e Vazia, Utopia, Missão de Todos Nós, Cantos dos Mártires da Terra, Tua Palavra é... Em cada uma delas o cantor cearense contou uma história, dividindo com o público os detalhes de como elas surgiram. Além disso, revelou que algumas letras foram enviadas por pessoas amigas, que ele foi conhecendo no

Foto de arquivo - CIJ

05


colaboração eclesial Aline Prini, colaboradora nas Tardes de Oração para Jovens

Um espaço a serviço da Igreja Tive a alegria de conhecer e hoje fazer parte do MCC

oferecidos pela casa.

(Movimento de Cursilhos de Cristandade) de

Atualmente, muitos cursilhistas são atraídos

Campinas e ser voluntária do Centro Inaciano de

pelas atividades que o Centro propõe e pela

Juventude.

espiritualidade inaciana que em muito

O movimento de Cursilhos tem em sua origem, uma

complementa e contribui para a nossa vida

peregrinação em meados da década de 30,

cristã. O cuidado e o carinho com que

peregrinação a qual, parte dos Jovens estava

preparam as atividades, a formação

realizando os exercícios espirituais de Santo Inácio.

oferecida, as atividades culturais, a

O Movimento tem como espiritualidade a vivência e

convivência, o diálogo com o diferente e a

convivência do fundamental cristão, ajudando a

convivência com o mundo sem restrições,

descobrir e realizar a vocação pessoal. Além disso,

são para nós cursilhistas o que torna o CIJ

busca despertar o cristão para evangelização dos

um lugar único em nossa cidade.

ambientes nos quais está inserido, seguido sempre

Sou grata por fazer a minha caminhada de

pelo exemplo de vida e ensinamentos de Jesus.

vida junto a essas espiritualidades. Por meio

Estamos sempre em busca de alimentar essa

delas pude sentir e compreender a

espiritualidade. Como dizemos: - "Manter o coração

humanidade de Jesus, exemplo de amor

pegando fogo e a cabeça cheia de ideias" - com

extremo, amor que nos foi concedido e se

momentos de oração, estudo e ação, nosso tripé

apresenta em cada pessoa, e que pode por

fundamental. Durante essa caminhada e busca pela

elas ser transmitido. Em cada experiência

formação integral como pessoa humana, fomos

que vivi no Cursilho e no CIJ, pude

acolhidos com muito carinho pelo Centro Inaciano

presenciar esse amor, e isso enche meu

de Juventude, onde sempre nos sentimos muito a

coração de esperança e alegria.

vontade para participar dos diversos espaços

06


Alini Bruniero, Secretária do Centro Inaciano

A serviço da Igreja para a Juventude

O Centro Inaciano de Juventude oferece

Dentre as atividades realizadas, houve um encontro

várias atividades voltadas para a promoção

de formação de lideranças jovens, dias de retiros,

integral dos jovens de 17 a 32. Para melhor

Exercícios Espirituais para jovens, dias de oração

atender às necessidades da juventude na

para grupos de crismandos. As atividades são

região de Campinas, além das atividades

realizadas de acordo com as solicitações feitas ao

proporcionadas, o Centro tem se colocado a

C e n t ro I n a c i a n o, p o d e n d o o c o r re r n a s

serviço da Igreja local, oferecendo formação

dependências do Centro ou nas paróquias que

e Exercícios Espirituais a grupos de jovens de

solicitam, ou ainda, em um local organizado pelas

paróquias da região que solicitam

paróquias solicitantes.

assessorias. Foto de arquivo - CIJ

07


formação teológica Irmão Lucemberg Lima, Administrador Centro Inaciano

Aprofundar o conhecimento teológico para compreender a própria fé Formação teológica para jovens é um espaço de estudo e de reflexão teológica oferecido pelo Centro Inaciano, conforme Dei Verbum: todos devem ser assíduos na leitura e diligentes no estudo da Palavra de Deus (n. 25). O serviço da fé cristã a que o jovem é chamado a viver na

compreendê-la para melhor vivê-la. Além

comunidade eclesial a que pertence e com a qual

da formação, o espaço possibilita a

tem um compromisso de participação ativa, na

oração, a convivência e a experiência

vivência cotidiana (família, ambiente profissional

eclesial.

e acadêmico) na relação direta com pessoas de

Os cursos de formação teológica no

diferentes crenças, mentalidades e convicções,

Centro Inaciano estão organizados em

etc. exige sua reflexão e formação teológicas.

parceria com a FAJE – Faculdade de

A formação teológica tem como objetivo

Teologia e Filosofia dos Jesuítas, em Belo

responder uma das linhas de ações do documento

Horizonte. Além de vários professores de

85 da CNBB, sobre a evangelização da Juventude.

seu corpo docente ministrarem os cursos,

Quer proporcionar ao jovem viver a fé, buscando

08


os interessados podem solicitar

Memorial da Páscoa do Senhor, que acontecerão

certificado.

no segundo semestre.

Para o ano de 2014 foram disponibilizados

Aprofundar o conhecimento teológico ajuda a

cinco cursos, dos quais, três deles,

compreender a própria fé e, por sua vez, contribui

Teologia da Cruz: paixão de Cristo e As

para alimentar a fé e fazê-la crescer. Neste

Narrativas da ressurreição segundo

contexto busca-se contribuir com a visão de que

Mateus e Fim da Pessoa: Céu, inferno,

“fé e razão são como duas asas pelas quais o

purgatório já se realizaram. Os próximos

espírito humano se eleva para a contemplação da

cursos serão: As parábolas do Reino dos

verdade”.

Céus segundo Mateus e Eucaristia:

João Paulo II, Carta Encíclica Fides et Ratio

09


destaque Pe. Cesar Augusto, sj

São José de Anchieta, modelo para a juventude No dia 3 de abril, o Papa Francisco canonizou José de Anchieta. Podemos nos perguntar qual o sentido de colocar como modelo de cristão para os homens do século XXI, alguém que viveu no século XVI?

não ter saúde para realizar sua vocação. Contudo, o Superior lhe dizia para que ficasse tranquilo e que parecia que Deus o queria desse modo.

A resposta vem ao aprofundarmos na vida do jovem Anchieta e compará-la com a do jovem de hoje. Ambos viviam em um mundo cheio de desafios e contestador dos valores aprendidos em família e confirmados pela Igreja.

Certamente, durante o retiro grande, o de 30 dias, José deve ter sentido nas contemplações das “Duas Bandeiras” e do “Rei Eterno”, o desejo de entrega radical a Jesus Cristo. A leitura das cartas de Francisco Xavier relatando suas atividades na Ásia e também as informações do que ocorria no Brasil, deve ter despertado nele o desejo de se tornar missionário.

O adolescente José saiu de casa com 14 anos para estudar em outro país, longe de seus pais, apenas com a companhia de seu irmão mais velho. Chegando a Coimbra, a famosa cidade universitária de Portugal, sente um grande desconforto causado não pela vida de estudante, mas pelo ambiente corrupto e corruptor que, naquele momento, pairava sobre aquela comunidade universitária. Vendo o perigo que corria, ele se dirigiu à Catedral e, diante do altar da Virgem Maria, consagrou sua castidade a Deus. Mas José sabia que precisava alimentar sua vida espiritual e buscou os padres jesuítas para ter sua orientação de vida. Entre o jovem Anchieta e os jesuítas cresceu uma amizade e ele pediu para entrar na Companhia de Jesus. Foi aceito e se entregou totalmente à ação de Deus em sua vida. Nessa época, a saúde começou a dar sinais de fragilidade e o jovem noviço precisou várias vezes ser transferido para a enfermaria. Isso o preocupou bastante, trazendo-lhe o receio de ser despedido por

10

Finalmente, a crença de que faria bem à saúde de um adoentado, ser transferido para um clima semelhante ao de sua origem, definiu a vinda de José de Anchieta para o Brasil. Assim, nosso jovem fez seus primeiros votos na Companhia e dias depois partia para o Brasil. Durante a viagem, Anchieta mostrou o espírito de serviço de que era portador. Servia a todos, especialmente aos doentes, seja como enfermeiro ou outros pequenos serviços. Passados poucos meses na então capital do Brasil, foi transferido para a Capitania de São Vicente. Durante essa viagem, ele não perdeu tempo, observava os indígenas que com ele viajavam, para ver o que lhes mais interessava. Foi essa viagem o berço dos seus teatros com


músicas, danças e manifestações culturais indígenas. Também aí as primeiras lições de tupi e a ideia de transformar uma língua falada em uma língua escrita, com sua gramática. Ao receber a missão de ser o Mestre do Colégio São Paulo de Piratininga, ele a aceitou com alegria e tanta garra que as famílias indígenas e portuguesas se mudaram para o entorno daquela obra para poderem desfrutar mais da alegria, da simpatia e, principalmente, da espiritualidade daquele jovem religioso. Ele atraía tantas famílias que paulatinamente o povoado foi crescendo e se tornou vila e depois cidade. Quando falamos que Anchieta fundou São Paulo, é por causa disso. Sua presença, por cerca de dez anos, provocou tal afluxo que criou uma cidade. Mas dirijamo-nos para outro momento, penso que o mais importante na vida do jovem religioso. Pe. Nóbrega chegou à conclusão de que deveria ir até Iperoig – Ubatuba, tratar da paz com os índios tamoios; como não sabia a língua indígena, pediu que Anchieta o acompanhasse. Lá eles ficaram reféns. Após três meses, Nóbrega teve de voltar para São Vicente e deixou, com muito receio, José de Anchieta. Nosso jovem, agora com 29 anos, teve aí o seu maior desafio. Todos os dias os indígenas

falavam para ele que aproveitasse o sol daquele dia porque no dia seguinte ele seria o alimento principal do banquete antropofágico. Anchieta já vira alguns de seus companheiros de prisão terem sido alimentos dessas refeições. Ao mesmo tempo, as índias não eram indiferentes à sua masculinidade e o assediavam frequentemente. Anchieta, sozinho e sem nenhum recurso espiritual como missa, aconselhamento com uma pessoa mais experiente, viu-se só. Nessa situação, ele se lembrou de Coimbra e se dirigiu, com muita confiança a Nossa Senhora e lhe prometeu se saísse dali vivo e casto, escreveria um belo poema em seu louvor. O interessante é que José não esperou sair, mas com total confiança em Maria, começou imediatamente a escrever o poema. As pazes foram feitas e o jovem Anchieta foi libertado. O Papa Francisco tem dito aos jovens para não ficarem em casa, para irem à luta e manifestarem ao mundo a alegria de crer em Jesus Cristo. Na missa de agradecimento a Deus pela canonização de Anchieta, dia 24 de abril, na Igreja de Santo Inácio, em Roma, ele se referiu a Anchieta como o santo da alegria de Jesus Ressuscitado. Também nós poderemos ter em São José de Anchieta o modelo de jovem missionário, consciente de seus limites, consciente dos desafios que estão ao seu redor, mas com o coração totalmente abrasado pelo amor de Jesus, ouvindo o apelo do Rei Eterno e Temporal, nos consagramos ao serviço do Reino.

11


espiritualidade inaciana Elói Beltrami Doltrário, participante

EE em Etapas no carnaval Meu carnaval poderia ter sido ocasião de muita festa, música e badalação, se já não me bastasse a

Mas, o que poderia fazer sem a capacidade

agitação e todo o barulho do dia-a-dia. A tal

de percebê-lo? É lançando olhares mais

"correria" dispensa apresentações. Interiormente,

demorados sobre tudo que me rodeia que

aguardei ansioso a chegada desses Exercícios

tenho encontrado as "divinas"

Espirituais. Por meio deles tenho experimentado a

oportunidades de humanamente colaborar

paz que não provém de palavras, mas de um

com Jesus, a quem decidi seguir.

encontro íntimo e simples comigo mesmo e com

Tendo olhado para dentro, tendo lá me

Aquele que "lá" sempre me espera. Aos olhos de

encontrado com Deus, tendo me esforçado

quem vê de fora, pode parecer um desafio, uma

para olhar a criação como Ele, sinto-me

loucura. Para mim, uma alegria diferente descoberta

agora impulsionado e mais capaz de

a cada passo.

corresponder ao seu chamado: amar,

É engraçado, mas silenciar tem me ensinado a ver.

simplesmente amar.

Passo horas pensando em como posso contribuir

12

para a construção de um mundo melhor.


Alcino Vilela, colaborador no Espaço de Coordenadores

Os EVC na minha vida Pelo segundo ano consecutivo, o Centro

exercícios produzirem. Com o passar do tempo, a

Inaciano de Juventude promove os EVC –

execução da música torna-se espontânea e resulta

Exercícios Espirituais na Vida Cotidiana –

na beleza da música, na sua afinação e na sintonia

para todos os leigos que desejam ter um

com a orquestra toda.

encontro íntimo com Deus.

Durante este período, além dos momentos diários e

O EVC é uma forma prevista por Santo Inácio

individuais de oração, há os momentos de partilha

de Loyola de fazer os Exercícios Espirituais

em grupo e o momento de orientação individual

EE. A anotação 19ª do livro dos EE prevê que

com o acompanhante.

quem estiver impedido de fazer os

E, de fato, é uma experiência rica e única. Eu fiz os

Exercícios em completo retiro, poderá fazê-

EVC no Centro Inaciano de Juventude em 2013.

los sem interromper seu trabalho cotidiano,

Pessoalmente, estou “exercitando” até o hoje a 3ª

com tanto que "reserve hora e meia cada dia

semana dos EVC na minha vida. Ainda estou

para se exercitar" (EE, 19).

“compondo” as notas musicais desta oração.

Desta forma, Inácio esperava que as pessoas

Por fim, Santo Inácio de Loyola nos chama atenção

também pudessem “exercitar-se” no dia a

para a generosidade, uma atitude imprescindível

dia, isto é, que experimentamos entre os

para o sucesso dos Exercícios Espirituais: “muito

afazeres cotidianos – trabalho, casa, filhos,

aproveita entrar neles com grande ânimo e

lazer e amigos – as “quatro semanas dos EE”

generosidade para com seu Criador e Senhor.

em orações diárias durante nove meses.

Ofereça-lhe todo seu querer e liberdade, para que

Como um roteiro de exercícios físicos, a

Deus se sirva, conforme Sua vontade, tanto de sua

matéria é desenvolvida pela própria pessoa,

pessoa, como de tudo o que tem” (EEs, 5ª

ao praticar os exercícios. Comparando-se a

Anotação). Essa atitude de generosidade possibilita

exercícios musicais, ou seja, um roteiro de

viver a comunicação com Deus numa relação de

exercícios para aprender a tocar um

dom total. Pois, segundo Santo Inácio, amor é a

instrumento musical, a beleza da matéria

partilha de dons e bens entre as pessoas que se

está no resultado que a prática dos

amam.

13


pro-vocação

Projeto comum de acompanhamento e discernimento vocacionais 2014

14

O Centro inaciano de juventude tem como missão a

O projeto comum 2014 está, atualmente,

promoção integral dos jovens de 17 a 32 anos por

composto por quatro jovens: 2-Fábio

meio de atividades nas quais haja espaço de

Francisco de Araújo (Rio de Janeiro - RJ);

crescimento humano, espiritual, teológico, eclesial,

3-Filipe Hécton (Belo Horizonte – MG);

vocacional, social e cultural, à luz da fé cristã.

5-Hamilton da Silva Cruz (Cuiabá - MT) e

O projeto comum de acompanhamento e

4-Jean Lucas Tavares (Barroso - MG), que

discernimento vocacional em comunidades / obras

estão fazendo a experiência do

apostólicas permite ao candidato um acom-

discernimento vocacional no Centro

panhamento e discernimento mais aprofundado. O

Inaciano de Juventude de Campinas. O

discernimento ajuda ao jovem a crescer na

discernimento contribui para confirmar as

consciência e liberdade para responder ao chamado

motivações em vista de seu pedido de

à vida religiosa na Companhia de Jesus. Por meio da

ingresso ou não a Companhia de Jesus. O

convivência comunitária e da identificação com um

jovem 1-Diego Leandro Santos Carriel

grupo de Jesuítas, busca-se ajudá-lo em seu

(Salto – SP) faz a experiência de inserção na

processo de discernimento vocacional.

comunidade jesuíta de Goiânia – GO.

1 - Diego Leandro S. Carriel Salto - SP

2 - Fábio Francisco de Araújo Rio de Janeiro - RJ

4 - Jean Lucas Tavares Barroso - MG

5 - Hamilton da Silva Cruz Cuiabá - MT

3 - Filipe Hécton Belo Horizonte - MG


voluntariado jovem Murilo Guimarães Borges, estudante da Unicamp e colaborador do Centro Inaciano

EU - Espaço de Universitários, cultivando valores Uma estufa de mudas: uma excelente definição do que representa a universidade. Se nos detivermos um pouco mais nessa metáfora, onde mais poderia uma semente vislumbrar todo seu potencial? E é em terra boa, bem nutridas, com os cuidados dos mestres e a força do Sol que é possível criar raízes e se desenvolver.

transformação. Nesses ambientes devem convergir

Entretanto, não basta somente fazer

fé e razão, em um flerte entre as experiências

crescer, da mesma forma em que numa

humanas do cristão e de seus conhecimentos

universidade não é o bastante apenas

acumulados.

desenvolver habilidades técnicas em seus

Desse modo, a presença ética, criativa, acolhedora,

estudantes: a realização e transformação da

fraterna e servidora na comunidade universitária

pessoa são o fim, ou seja, os frutos. O

propicia a transformação dos lugares, das pessoas e

crescimento é apenas um meio para tal.

da formação humana. É neste sentido que o Espaço

E eis que chega o dia do plantio, o dia do

de Universitários, EU, vem propor reflexões e

encontro com o “mundão”, tantas vezes

provocações a estas novas mudas que logo almejam

hostil e desestabilizador. Dessa forma deve

se fixar. Os objetivos de nossas atividades são de

acontecer o processo de formação: no

possibilitar ao universitário reconhecer melhor suas

dinamismo da vida concreta do povo,

habilidades, bem como exercitar a sensibilidade de

exteriorizando o que de bom se encontra na

seu olhar para as necessidades do próximo e dos

terra onde se fixam, que é o mundo, as

ambientes por onde passa, consciente das ameaças

cidades, os escritórios, hospitais e onde

à dignidade humana e à criação, todas dádivas de

mais haja a mínima possibilidade de

Deus.

15


especial Carlos Henrique, estudante da PUC – Campinas e membro do Projeto Diálogos

Experiências de vida no

Sou Carlos Henrique, natural de Carapicuíba-SP,

Além de ser colaborador do Centro Inaciano

universitário e colaborador da PUC-Campinas,

no Espaço de Universitários.

graduando de Filosofia. Sou grato de coração pela

Pela graça de Deus, aproximo-me de Jesus

acolhida no Centro Inaciano de Juventude e pelas

Cristo e da vivência da fé cristã à maneira do

oportunidades de formação humana, espiritual,

tesouro que é a Espiritualidade Inaciana, por

eclesial, vocacional, social e cultural que vivencio

meio da oração pessoal e comunitária e do

cotidianamente no projeto Diálogos da Companhia

acompanhamento espiritual.

de Jesus.

Parafraseando Inácio, peço a graça de, na

Diálogos compreende meu modo de ser jovem

singeleza do cotidiano, “sentir e saborear

universitário convivendo com uma comunidade de

intimamente” as experiências deste projeto,

obra apostólica da Companhia de Jesus, com uma

deixando-me formar por Deus para ser

comunidade eclesial, na Universidade e no trabalho.

mais.

Com muito ânimo e generosidade, vivencio cursos, atividades de formação humana e teológica, e a aventura humano-existencial do Projeto de Vida.

16


Fabíola Aliaga de Lima, estudante da Unicamp e membra do Projeto Diálogos

Projeto Diálogos projeto Diálogos, tem contribuído muito para que eu equilibre, ordene em mim: as aspirações, dúvidas, cobranças, alegrias e expectativa de futuro. A vivência em comunidade me faz despertar para 'o mais' no repartir, compartilhar, doar-se, escutar e contemplar o Cristo no outro. Faz potencializar as dimensões humanas em vista do exercício de sua vocação cristã. Compartilho neste momento com o leitor essa alegria e presente de Deus em minha vida de estar na Sua presença e dialogar por meio da amizade, do Conheci o projeto Diálogos por meio de um

silêncio, da música, dos textos bíblicos, literários, e,

amigo e estou experimentando uma nova

da partilha em comunidade. Peço a graça a Deus em

forma de rezar e viver. A participação das

sempre servir e colocar-me a disposição para o

atividades, como as missas, o retiro

outro, que o Cristo que vive em mim seja sempre o

espiritual quaresmal e as atividades

meu Ser em tudo e assim O veja no meu próximo.

culturais no Centro Inaciano têm sido de

A exemplo de Santo Inácio e de São José de

imensa riqueza para minha vida. Não

Anchieta, que o Senhor suscite nessa Juventude do

conhecia a metodologia Inaciana dos

Reino, seguí-los no dispor ao serviço voluntário ao

Exercícios Espirituais e há pouco estou

próximo e com a graça de Evangelizar de acordo com

mergulhando nesta doce experiência do

a Sua vontade. Pois: ‘‘Tudo que tenho e possuo, Vós

Encontro com o Cristo no silêncio e na

me destes com amor. Todos os dons que me destes,

contemplação.

Com gratidão vos devolvo: Disponde deles, Senhor,

Como universitária, tenho muitos desafios

Segundo vossa vontade’’(Oração - Santo Inácio).

oferecidos pela vida acadêmica e, essa

São José de Anchieta e Santo Inácio, rogai pela

'fórmula' Inaciana na vivência dentro do

Juventude!

17


Aconteceu > Cine fórum

> Semana Santa Paróquia São Joaquim e Sant' Ana

> Retiro para crismandos Paróquia São Joaquim

> Missa de canonização de Anchieta São Paulo

> Espaço projeto de vida

> Curso sexualidade vivida num corpo de carne

> Tarde de Oração para Jovens

> Cardoner

> Voluntariado jovem inserção social TO

Expediente

Colaboradores

O Pescador - Informativo do Centro Inaciano de Juventude

Fotos: Arquivo Centro Inaciano e internet

Rua Bernardo de Souza Campos, 148 - Ponte Preta Cep 13041-390 - Campinas/SP - Fone: (19) 3233-4181 secretariacentroinaciano@jesuitas.com.br

Edição, textos e revisão: Centro Inaciano

18

Diagramação e projeto gráfico: André Santos


LUZ DA VIDA


IMPRESSO

ANEAS - Centro Inaciano Rua Bernardo de Souza Campos, 148 - Ponte Preta Cep 13041-390 - Campinas/SP - Fone: (19) 3233-4181 E-mail: secretariacentroinaciano@jesuitas.com.br Site: www.centroinacianodejuventude.com.br Facebook: Casa Santo Inácio Horário de atendimento: de terça à sexta, de 16h às 22h; sábado, de 13h às 22h


Informativo O Pescador - Ed. 117