Issuu on Google+

A Revista

PAREDE SOFRER A Sua Realização é a Nossa Satisfação!

EDIÇÃO 182: 21 DE JULHO 2013

ANIVERSÁRIO


Sou o BRUNO CONCEIÇÃO. Tive uma doença respiratória muito grave e várias desilusões amorosas. Hoje tenho uma saúde perfeita, sou feliz e casado com a mulher que amo.

TELMA PATRÍCIA e

Sou a

com sete anos tentei o suicídio. Tinha problemas familiares, era triste, vazia e infeliz sentimentalmente. Hoje tenho alegria de viver, uma família unida, sou casada e feliz.

EDITOR DE VÍDEO

PRODUTORA

36 

ANOS

a transformar

Sou a LAURA COELHO e sofria de depressão, insónia e complexos, para além de ser nervosa, agressiva e rebelde. Hoje, tenho paz interior e aprendi a valorizar-me.

OPERADORA DE SOM

vidas Sou o GERMANO OLIVEIRA, perdi tudo o que tinha e era viciado em álcool. Hoje, tenho escritórios em Lisboa, Coimbra, Porto e, brevemente, no continente africano.

DIRETOR COMERCIAL


8 ANOS

[Libertação]

nas drogas

Não existe dependência mais difícil de um ser humano se libertar que a de estupefacientes, sendo que a do álcool é a segunda mais difícil. Fernanda usava 3 tipos de drogas, para além de ser viciada em álcool

O

termo droga, presta-se a várias interpretações, mas commumente suscita a ideia de uma substância proibida, de uso ilegal e nociva ao indivíduo, modificando-lhe as funções, as sensações, o humor e o comportamento. As drogas estão classificadas em três categorias: as estimulantes, os depressores e os perturbadores das atividades mentais. O termo droga envolve os analgésicos, estimulantes, alucinógenos, tranquilizantes e barbitúricos, além do álcool e substâncias voláteis. A uma dada altura da sua existência, Fernanda Santos esteve totalmente envolvida com este mundo, à procura de

um preenchimento interior que, simplesmente, não encontrava. “A minha vida era vazia, triste, e completamente pautada pelos vícios: eu vivia no mundo das drogas, do álcool, usava haxixe, erva e cocaína! Durante 8 anos usei drogas e levava uma vida muito triste e vazia. Tentei sair deste mundo, mas apenas consegui entrar no mundo do álcool, aliás, o meu pequenoalmoço era uma garrafa de whisky.” A Única Dependência Fernanda retrata o seu pior momento quando teve um início de uma overdose... e foi assim que chegou na

Igreja Universal, através de uma amiga, que também já tinha estado envolvida com o mundo das drogas. “A minha libertação foi muito difícil. Cheguei a frequentar a Igreja Universal durante um ano, ao mesmo tempo que mantinha o vício das drogas. Todavia, houve um dia em que, finalmente, deixei tudo e a minha vida mudou… comecei a sentir alegria… participei nas correntes de oração, fiz um desafio, pois tudo o que queria era uma mudança dentro de mim. Hoje estou liberta dos vícios e sou feliz… na verdade, sou uma nova pessoa!” Fernanda Santos


caso real

O salão dos SONHOS 

Há 10 anos que Débora trabalhava como cabeleireira em casa. Tinha um bom fluxo de clientes que a recomendavam a amigos... mas, nem por isso sentia-se realizada...

“P

ara alguém que no anunciada, não pensei duas passado tinha es- vezes, lancei-me. Tive medo, tado ilegal e sem mas sabia que se Deus não lugar onde morar, respondesse aos meus pedidos, posso dizer que fui bastante be- ficaria numa péssima situação, neficiada através da Fogueira pois gostava do que fazia e não Santa. Embora estivesse tudo queria que nada acabasse com a ir de vento em popa, confes- o meu sonho.” so que estava acomodada e o pior momento foi quando o meu O local perfeito senhorio, inesperadamente, “Após apresentar o meu sacrifídecidiu pedir a casa de volta. cio, ainda tive que lutar pelo que Quando a Fogueira Santa foi tanto desejava. Tive várias op-

O salão de Débora....


“Quando a Fogueira Santa foi anunciada, não pensei duas vezes, lancei-me“

“Após apresentar o meu sacrifício, ainda tive que lutar pelo que tanto desejava...“ ções, mas nada funcionou. Até ao dia em que encontrei o local perfeito para o meu salão de cabeleireiro. Era bem localizado, numa área movimentada, espaçoso, e tinha sido reformado há pouco tempo. Agora tenho um autêntico salão de beleza, com uma secção de estética, cozinha para os empregados, sala de espera, manicure, pedicure e muito mais!”


Domingo: Encontro das Famílias

A mãe de Nicole sofreu por alguns anos ao ver a vida da filha enveredar para o mundo do tráfico. Aos 18 anos, Nicole tornouse dependente de LSD e drogas sintéticas. Nas saídas noturnas começou a envolver-se com más companhias, até conhecer um traficante, com quem passou a manter uma relação. “O meu namorado sofria

constantes ameaças e, numa delas, foi preciso fugir para não ser morto. Na época já morávamos juntos e decidi fugir com ele, tendo ficado cerca de dois meses sem dar notícias à minha mãe”, recorda. Distante de todo o conforto e amor da família, Nicole passou por privações financeiras, solidão, angústias e medo de ser encontrada por facções inimigas. REGENERAÇÃO COMPLETA Maria Aparecida continuava, permanentemente, a orar pela filha. Mas foi através do propósito de fé máximo realizado no Centro de Ajuda que al-

cançou o milagre de ver Nicole regressar salva e arrependida de tudo o que tinha feito. “A oração foi a minha maior arma, lutei pela libertação da minha filha, pois não aceitava perdê-la para as drogas”, revela Maria Aparecida. Nicole, por sua vez, já não suportava tanto sofrimento: “Abandonei tudo e voltei para casa. Sentia-me vazia e triste, pois sentia que aquilo não era vida para mim. No Centro de Ajuda fui liberta das drogas e da depressão que sentia. Atualmente, sou feliz, casada e tenho um lindo filho de 4 meses. Sinto que a minha vida se reciclou e transformou por completo”, conta.


Sou o JORGE GARÇÃO. Depois do

meu casamento de 20 anos acabar, passei a ir para os bares e boates de Lisboa, embebedarme. Hoje, estou casado, sou feliz e tenho alegria de viver.

Sou a IRENE LEITÃO. Epilesia, problemas cardíacos, surdez, vícios... todos, na minha casa, estavam doentes. Cheguei ao ponto de tentar matar os meus filhos. Mas, hoje, temos saúde e somos felizes.

REFORMADO

DOMÉSTICA

VIDA SUA também pode

mudar Sou a MÓNICA OLIVEIRA! Tinha

uma vida sentimental, financeira e familiar, completamente, destruídas. Hoje, sinto-me motivada, muito feliz e tenho a independência económica que tanto desejei! TÉCNICA DE MARKETING

“Sou a NÁDIA PETRUCCI. Quando

me separei fui morar de favor e passei por muitas privações. Foi uma fase bastante infeliz da minha vida! Mas, hoje, recuperei a minha família e somos muito felizes e unidos!” TÉCNICA ADJUNTA DE CONTABILIDADE



Edição 182 36 anos