Issuu on Google+

Jornal da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Outubro de 2013 | Ano 24 | N° 236 | abccc.com.br | IMPRESSO*

A rédea que vale ouro Maximiliano Conceição montando F5 Licurgo Tapajós vence o Campeonato Nacional em evento inédito com a maior premiação da modalidade Páginas 28 a 31

Freio de Ouro

Freio Jovem

La Rienda

Freio do Proprietário

Semifinais de 2014 já têm possíveis sedes

Técnica e talento põem emoção à prova

Profissionais decidem ciclo no desempate

xX Locais das classificatórias do circuito atual estão sendo revisados pelo CDT e serão homologados em janeiro

Jovens xXxX mostram na final o resultado da dedicação e do treinamento e ganham a simpatia do público

Modalidade encerrou a temporada xXxXxX em evento realizado dentro da programação do Rédeas de Ouro

XxXXxXx Mais nova prova oficial da ABCCC aproxima criadores e apresenta crescimento de 78% em participação

xX Página 18

Página xX Páginas 20 a 23

Página x32 e 33 Páginas

xX e 27 xX Páginas 26

Disputa leva expositores à pista de Esteio


Opinião

Palavra do Presidente Índice

Rédeas, uma linguagem universal

A

02. Opinião

universalidade das Rédeas com a particularidade dos eventos da ABCCC. Foi isso que aconteceu na última semana de setembro, quando o Centro Querência foi a casa do cavalo Crioulo. A linguagem do evento foi o esporte das Rédeas, idioma com que o mundo da equinocultura se comunica nos mais diversos hemisférios. Ali estiveram os mais renomados treinadores brasileiros, montando cavalos já ranqueados e premiados, ou apresentando a pista às jovens promessas do Potro do Futuro. Ali estava nossa Associação, dando à prova o padrão de organização dos eventos crioulistas, e oferecendo aos vencedores a

04. Por dentro da ABCCC 14. Morfologia 18. Freio de Ouro 20. Eventos 24. Especial 37. Geral 47. Gente

Errata

maior premiação da modalidade em todo o País. Também esteve presente o Núcleo da 6ª Região, recepcionando a todos e promovendo a acolhida fraterna que é característica dos nossos encontros. O Agrocanal igualmente marcou presença, levando com competência as imagens da grande final aos telespectadores brasileiros. As Rédeas de Ouro, por tudo que se viu e se ouviu, é uma prova que já nasceu grande. Ao Antonio Corrêa e ao Leandro Amaral, seus idealizadores, nossos parabéns e nosso reconhecimento. Cabe à ABCCC aprimorá-la, ouvindo a opinião do segmento redieiro e seus aficionados, para que nos próximos anos ela consolide um lugar

Diferentemente do que foi publicado na página 8 da edição de setembro do Jornal Cavalo Crioulo, o técnico da ABCCC, Fernando Gravina, é natural da cidade de Santa Maria/RS.

de destaque no calendário crioulista. Temos a certeza que a participação da Raça Crioula nas rédeas crescerá em quantidade e qualidade, e que os próximos anos dirão da importância desta iniciativa. Por fim, também no Centro Querência, terminamos (ufa!) a agenda de provas que estava prevista para a Expointer, com as finais do Movimiento a La Rienda. Parabéns a todos os competidores pelo excelente nível apresentado, e ao coordenador da subcomissão, Renato Vacinaletti, nosso agradecimento pelos anos de dedicação e fomento a esta modalidade. Mauro Raimundi Ferreira

A Foto do Criador desse mês foi enviada por João Carlos Medeiros e mostra os pequenos João Vicente e João Arthur passeando pela Cabanha Reservada, em Capela de Santana/RS.

Este espaço é dedicado para divulgar imagens de criadores em momentos representativos de sua trajetória dentro da raça Crioula. As fotos, devidamente identificadas, devem ser enviadas para o e-mail: jornalcavalocrioulo@abccc.com.br

EXPEDIENTE O Jornal Cavalo Crioulo é uma publicação oficial da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, produzido pelo Setor de Comunicação e Marketing da entidade. Tem periodicidade mensal e tiragem de quatro mil exemplares. Correspondências para o Jornal devem ser encaminhadas para o e-mail jcc@abccc.com.br ou remetidas à ABCCC, Av. Fernando Osório, 1754 A, CEP 96055-000, Pelotas/RS. O fechamento de cada edição ocorre no último dia do mês. ISSN - 2179-7250.

2

Diretoria da ABCCC 2012/2014 Presidente: Mauro Raimundi Ferreira Vice-presidentes: César Augusto Rabassa Hax, Mário Móglia Suñe, Leandro Amaral, José Luiz Lima Laitano e Álvaro Dumoncel Primeiro-secretário: Elisabeth Amaral Lemos Segundo-secretário: Jorge Rosas Demiate Júnior Primeiro-tesoureiro: Luis Mário Azambuja Segundo-tesoureiro: Onécio Silveira Prado Júnior

Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

Conselho Fiscal: Antônio Claudir Weiand, Sandoval Caramori e Fernando Fabrício de Faria Correa. Suplentes: Hernani Taunay Angeli, Luís Augusto Weber e Milton Martins Moraes Filho Conselho Deliberativo Técnico: Mário Móglia Suñe (diretor), Ciro Manuel Canto de Freitas, Luiz Martins Bastos Neto, Rodrigo Fialho, José Ivelton Castagna e José Francisco Pereira de Moura Conselho de Planejamento: Manuel Luis Benevenga Sarmento (presidente), Roberto Sidney Davis Junior, Henrique José de Queiróz Marin Teixeira, Alfredo Lisboa Ribeiro Tellechea e Frederico Wolf

Comissão de Provas Funcionais: Leandro Amaral (diretor), Luis Rodolfo Machado, Eduardo Móglia Suñe Eduardo Azevedo, Jorge Rosas Demiate Júnior, Telmo Raimundi Ferreira, Rafael Geisf Terra, Luiz Augusto Weber, Guilherme Tellechea e João Francisco Silveira Silveira

Diagramação: Henrique da Roza Peter e Gabriel Sodré Revisão: Rosi Pedroni Weege Impressão: Gráfica Zero Hora Publicidade: anuncios@abccc.com.br ou através do telefone (53) 32841450. Envio da arte sempre até o dia 25 do mês que antecede a publicação.

Jornalista responsável: Débora Borba (MTB/RS 11.619) Textos: créditos nas matérias Fotos: crédito nas imagens Foto de capa: Felipe Ulbrich Projeto gráfico: Sibelle de Medeiros sibelle.cm@gmail.com

Atenção anunciante: a ABCCC não se responsabiliza pelas informações prestadas nas páginas de publicidade, bem como pelas fotos cedidas para a publicação. Elas são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

3


Por dentro da ABCCC

Núcleo Sem Fronteiras de Criadores de Cavalos Crioulos Foto Bruno Esparza Requena/ Arquivo ABCCC

Cássia Amaro

Núcleo Sem Fronteiras de Criadores de Cavalo Crioulo

O

Núcleo Sem Fronteiras não foi batizado assim à toa. Desde sua criação, em 11 de novembro de 2006, seus idealizadores já sabiam que a atuação da unidade iria além da microrregião de Bauru e se estenderia por todo o estado de São Paulo. Os objetivos foram alcançados e hoje o Núcleo conta com aproximadamente 90 sócios e é responsável pela organização de eventos em diferentes modalidades, como Morfologia, Crioulaço e Rédeas, além de palestras e congressos. O presidente do N.C.C.C. Sem Fronteiras é Carlos Sampaio Piegas. Ele conta que à época da fundação do Núcleo poucas atividades envolvendo a raça Crioula eram realizadas em São Paulo. “Hoje em dia é bem diferente. Organizamos exposições, credenciadoras, provas de Rédeas e Team Penning ou simplesmente demonstrações de habilidades da raça em diversas cidades da região”, conta Piegas. Segundo ele, os eventos promovidos pelo Sem Fronteiras são realizados em municí-

Endereço: rua Helena, 260 Cj. 13 Bairro: Vila Olímpia Cidade: São Paulo - SP CEP: 04.552-050 Fone: (11) 3546-0900

Cidade de Bauru é sede de muitos dos eventos realizados pela unidade pios como Avaré, Bauru, Mococa, Jau, Botucatu, Itu, Itapetininga, Ourinhos, Sapopema, Sorocaba e Caçapava. O presidente da unidade destaca que os integrantes do Núcleo sempre buscam inserir o Crioulo em variadas modalidades. “O Freio de Ouro já é consolidado no Sul do Brasil, mas para a raça se difundir mais pela nossa região é preciso explorar outras provas, como Enduro, Team Penning e Rédeas, até porque são usuais de outras raças e

também são modalidades internacionais”, conta Piegas. Este ano ainda reserva dois grandes eventos promovidos pelo N.C.C.C Sem Fronteiras: a 5ª Exposição Morfológica e a 7ª Prova Milionária de Team Penning, que acontece de 24 a 27 de outubro em Mococa/SP, e a 1ª Exposição Morfológica e 1ª Credenciadora ao Freio de Ouro da Estância Tameira, que ocorrem de 5 a 8 de dezembro em Santa Rita do Passa Quatro/SP.

Presidente: Carlos S. Moreira Piegas Celular: (19) 9776-6686 E-mail: csmpiegas@hotmail.com

Secretário: Marcelo M. S. Costa Moura Celular: (18) 8114-9103 E-mail: mouram3@terra.com.br

Conheça nossos funcionários Foto Alexandre Quevedo

Douglas Saraiva

4

Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

O

gosto nato pela comunicação se uniu à admiração pelo Crioulo no trabalho de Douglas Saraiva, jornalista da ABCCC. Funcionário da casa há três anos, ele deu os primeiros passos como estagiário e hoje em dia é um dos nomes do Jornal Cavalo Crioulo. Até entrar na ABCCC, Douglas nunca tinha trabalhado com jornalismo rural, o que acabou se tornando uma grande paixão profissional e pessoal. Com quatro edições da Expointer no currículo, ele afirma que não imaginava o quão expressivo era o potencial e intensa a forma como as pessoas se envolviam com a raça. Atualmente ele faz parte desse grupo de apaixonados pelo Crioulo. Em 2010, com menos de dois meses de ABCCC, Douglas foi a Esteio para conhecer a prova mais esperada da raça. “Lá na Expointer eu tive uma surpresa muito positiva. O próprio cavalo é um animal cativante, que envolve o público. No Freio de Ouro foi lindo ver a torcida e a emoção das pessoas”, relembra com entusiasmo.

Antes de se tornar funcionário da Associação, Douglas estagiou em diferentes lugares como redator e assessor de imprensa, além de ter participado de projetos de fotografia e jornalismo comunitário durante a faculdade de Comunicação Social na Universidade Católica de Pelotas. Foi em um desses estágios que Douglas conheceu Débora Borba, gerente de comunicação da ABCCC. À época, os dois trabalhavam no jornal pelotense Diário Popular. “A Débora saiu do Diário para vir para a ABCCC e quando eu estava no último semestre da faculdade ela me chamou para que trabalhássemos juntos”, conta. Depois de estagiar por cerca de três meses, Douglas foi efetivado como funcionário. “No começo éramos só eu e ela (Débora) no setor de Comunicação e Marketing. Era um grande desafio! Hoje vejo como a casa cresceu e se desenvolveu, o que, na minha opinião, é um ciclo: o crescimento da ABCCC é um reflexo do crescimento da raça e vice-versa, como num processo contí-

nuo”, diz Douglas. Desde que chegou à casa, o jornalista já viajou por diversos destinos do Brasil e nestes caminhos conta ter conhecido muitas histórias e amigos. “Depois que tu entendes a raça, conheces a história e toda essa realidade, tu passas a querer aprender cada vez mais, estudar sobre o cavalo, buscar informações com criadores... Hoje meu trabalho se mistura com lazer, tanto que em casa assisto a programas de TV, leilões e provas da raça”, conta Douglas. Apesar de já ter desempenhado funções de assessoria de imprensa e na manutenção de notícias no site da ABCCC, o jornalista hoje tem como sua principal responsabilidade a elaboração e a produção de conteúdo para o Jornal Cavalo Crioulo. Douglas veste a camisa e revela ter perspectivas animadoras para o futuro da Associação e da raça. “A ABCCC cresceu bastante e ainda tem muito o que crescer, porque o cavalo Crioulo ainda tem muito o que conquistar.”


Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

5


Por dentro da ABCCC

Diretoria aprova divisão da Região Oito Foto Felipe Ulbrich/Arquivo ABCCC

desmembra em três, dando origem às regiões 8A, 8B e 8C. Segundo explica o vice-presidente de Núcleos da ABCCC, Álvaro Dumoncel, a região 8A inclui Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo e o Sul de Minas Gerais. Já a 8B integra os estados de Tocantins, Goiás, incluindo o Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e ainda o Oeste de Minas Gerais (Triângulo Mineiro) e o Oeste da Bahia. E da 8C fazem parte Acre, Pará, Amazonas, Amapá, Maranhão, Roraima, os estados do Nordeste e os demais municípios da Bahia e de Minas Gerais.

Capital Federal sedia a classificatória ao Freio de Ouro da então Região Oito Douglas Saraiva

E

m um país de dimensões continentais, a busca por estratégias para encurtar as distâncias faz parte das medidas adotadas para facilitar a expansão e a disseminação da raça. Através da delimitação de regiões, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) encontrou uma forma de integrar os criadores e fomentar a criação do animal, prin-

cipalmente, em localidades que ainda oferecem um amplo espaço ao seu crescimento. Com esse objetivo, a diretoria da ABCCC aprovou a sugestão proposta no mês de julho desse ano pelos representantes dos Núcleos da então Região Oito e subdividiu a região em três delimitações. A partir de agora, a antiga Região Oito - que compreendia todos os estados do país exceto Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná - se

Dumoncel confirmou ainda que futuramente será definido um coordenador para cada uma das três novas regiões. O diretor destaca também que a nova diagramação das regiões proporcionará facilidades aos criadores. “O Brasil é muito grande e, delimitando uma área menor de domínio, fica mais fácil de trabalhar. Além de agrupar mais os criadores, vai gerar uma competitividade sadia com mais exposições dentro das regiões. Mais núcleos também podem surgir, diminuindo as distâncias. E queremos também que eles continuem se visitando e prestigiando os eventos, entre as regiões.”

Mapa de regiões da ABCCC Região 1 Sul do Rio Grande do Sul Região 2 Centro do Rio Grande do Sul Região 3 Oeste do Rio Grande do Sul Região 4 Norte do Rio Grande do Sul Região 5 Santa Catarina Região 6 Leste do Rio Grande do Sul Região 7 Paraná Região 8A Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo e Sul de Minas Gerais Região 8B Goiás, Distrito Federal, Tocantins, Oeste da Bahia, Oeste de Minas Gerais (Triângulo Mineiro), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia Região 8C Acre, Pará, Amazonas, Amapá, Maranhão, Roraima, Nordeste e demais municípios da Bahia e de Minas Gerais

Game Freio de Ouro já está disponível em versão mobile Foto Divulgação ABCCC

Bernardo Poetsch, responsável por testar as atualizações do game, a versão beta tornou a experiência mais divertida. “No celular os comandos ficaram mais intuitivos do que no computador, usando o teclado e o mouse”, diz.

Versão beta do aplicativo roda em aparelhos com sistema iOS ou Android Douglas Saraiva

O

Freio de Ouro agora cabe no seu bolso. Depois de ter a possibilidade de viver as emoções da mais difundida seletiva do cavalo Crioulo no seu computador, através da internet, ginetes virtuais agora podem também apartar, pechar e esbarrar diretamente no seu celular ou tablet. O jogo está disponível para download em versão mobile.

6

Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

A versão beta do game funciona tanto em sistemas Android quanto iOS. Além disso, a Flux Games, empresa responsável pela produção do jogo, informou ainda que estão em fase de desenvolvimento as disputas da etapa inicial da prova, que contemplam as andaduras, a figura e as voltas sobre as patas e esbarradas. De acordo com o auxiliar de TI da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC),

Na avaliação de Bernardo, a versão mais leve do game não perde em nada para a versão completa. “Ela é até mais rápida já que, depois de baixado, não precisa esperar até o jogo carregar e ainda dá para jogar off-line, só não vai gravar os recordes no facebook”, afirma.

Avaliação positiva Para os usuários do sistema Android, o jogo pode ser baixado entre as opções de download de aplicativos do Google Play. Na página, também é possível avaliar o game e escrever uma resenha contando as suas impressões sobre o jogo. Até a tarde de 27 de setembro, o game contabilizava 12 avaliações no site sendo 11 delas com cinco estrelas.

Leia abaixo algumas das resenhas de usuários que testaram o aplicativo. Recomendadíssimo! Excelente o jogo, muito bem-feito e bem simples de jogar! Mto divertidoo! Adorei! Rafael Torres Ótimo. Esse jogo é demais por isso vou dar 5 estrelas. Gadiel Nicoletti Jogo fiel à partida original. Incrível adaptação da competição Freio de Ouro, gameplay divertido e com um sistema de ranking que deixa a diversão competitiva com seus amigos, recomendo. Juliano Gomes Mto bom gostei mto. O jogo é mto bem-feito mto bem elaborado e traz uma competição mto legal para se jogar, adorei, mto bom para pessoas como eu fãs do cavalo Crioulo! Vinicius Horning


Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

7


Por dentro da ABCCC

Número de padreações em 2013 já supera todo o ano anterior Maurício Mesquita

D

Arte Henrique Peter

e acordo com o levantamento feito pelo setor de Registro Genealógico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), neste ano foram realizados mais de 62 mil comunicados de padreações, número que ultrapassa a estatística de todo o ano anterior. “Esse é um dado que reflete a quantidade de animais que vão nascer em 2014. Nós trabalhamos com uma margem de 50%. Ou seja, podemos projetar cerca de 30 mil novos Crioulos até então”, explicou o superintendente do Serviço de Registro Genealógico (SRG) da ABCCC, Rodrigo Rodrigues Teixeira.

Gráfico ilustra a evolução do serviço desde 2008 e o número parcial de comunicados informados até setembro

O avanço dos números é constante. O maior salto foi entre 2011 e 2012, quando, no primeiro ano, a Associação recebeu cerca de 42,8 mil e, no seguinte, a marca chegou aos 60,8 mil; um acréscimo de 41%. Em 2013 a crescente se mantém. Ainda restando computar os formulários que serão recebidos em outubro, novembro e dezembro, as padreações já superam o ano anterior e acumulam 62.125 comunicados.

Segundo o superintendente, a estatística sugere um crescente interesse pela raça e, além de transformá-lo em aquisições, a missão é prestar o melhor suporte ao criador. “Além do atendimento próprio da Associação, há o serviço do inspetor técnico a campo, que possui um perfil de extensão e é capacitado para prestar uma orientação especializada”, disse.

*

* dados referentes até 30/09

Teixeira explicou, ainda, que “o desafio da entidade está em abrir novos mercados, aumentando a liquidez da oferta. Nosso cavalo possui atributos suficientes para consolidar-se nas mais diversas regiões do país. Destaca-se pela sua facilidade de adaptação, docilidade, longevidade e temperamento funcional”.

Muito embora haja um aumento populacional e, portanto, da oferta, o cavalo Crioulo segue valorizado. Para o presidente da Associação, Mauro Ferreira, os dados merecem respeito e materializam em números o crescimento da raça. “Isso significa que o crescimento não se dá apenas em termos de quantidade, mas também na qualidade”, conclui.

Rodada do Conhecimento une teoria e prática em um único evento Cássia Amaro

C

ongregando a programação da 87ª Expofeira de Pelotas, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) promoveu a 1ª Rodada do Conhecimento, no dia 9 de outubro, no auditório da Vetsul. O evento foi marcado por uma troca de experiências teórica e prática entre os palestrantes e o público, composto em sua maioria por profissionais de veterinária, criadores e interessados na raça. A Rodada explorou temas relacionados à reprodução e ao preparo morfológico, contando com a palavra do médico veterinário e ferrageador que atualmente atua como gerente de Eventos, Relacionamento com os Núcleos e Técnico da ABCCC, Ibsen Votto,

8

Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

do treinador e domador Claiton Jardel, do também médico veterinário e superintendente adjunto do Serviço de Registro Genealógico da ABCCC, Ricardo Vieira Borges, e do mestre em Reprodução Daniel Fernandes Pasquini, gerente nacional da Botupharma.

dúvidas que é possível aprimorar os processos envolvidos na reprodução equina. “Acredito que a grande importância deste evento, como uma iniciativa da ABCCC, é trazer as informações que envolvem os temas de forma mais clara e acessível para os criadores”, afirmou ele.

Na parte teórica, Pasquini abordou de forma acessível temáticas relacionadas ao uso das biotecnologias da reprodução e suas vantagens e benefícios para a raça Crioula. O veterinário deu ênfase a transferências de embriões, ao transporte de sêmen refrigerado, à congelação de sêmen e à inseminação artificial. Para Pasquini, é fundamental que estes assuntos sejam debatidos, pois é através de eventos onde os criadores e interessados podem sanar suas

Indo para a parte prática, os profissionais apresentaram em pista os principais passos de uma Exposição Morfológica da raça Crioula. Ibsen Votto iniciou a mostra abordando o cuidado com os cascos e aprumos. Em seguida, Claiton Jardel - conhecido no meio como Dula - falou sobre a apresentação dos animais em pista. Fechando a programação da rodada, o médico veterinário e superintendente adjunto do Serviço de Registro Genealógico

da ABCCC, Ricardo Vieira Borges, falou sobre as etapas e peculiaridades do julgamento morfológico. Ele é criador da cidade de São Gabriel, no Rio Grande do Sul, e tem em seu currículo o julgamento de mais de cem eventos, entre eles quatro finais da Morfologia na Expointer. De acordo com Votto, o objetivo do evento estava em realizar uma troca de conhecimentos e experiências buscando o melhoramento das práticas na criação de Crioulos. “Foi mesmo um bate-bola, uma conversa, onde nós tivemos a oportunidade de compartilhar informações e aumentar nosso conhecimento sobre o preparo dos animais e as formas de reprodução”, afirma o palestrante.


Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

9


Por dentro da ABCCC

Calendário de eventos | 2013 Outubro 9 a 13

16

Morfologia, Crioulaço

Caçapava do Sul/RS

Morfologia, Credenciadora de Inéditos

Ijuí/RS

Santana do Livramento/RS

25

11

18

Arroio Grande/RS

25 a 27

Praia Grande/SP

18 e19

18 a 20

Morfologia, Credenciadora Bagé/RS

Morfologia

Morfologia Mococa/SP

Guaíba/RS

Credenciadora de Inéditos, Morfologia

Credenciadora de Inéditos, Freio Jovem

Cruz Alta/RS

Prova de 21 Dias, Morfologia, Palestra Técnica, Revisão Coletiva

São Borja/RS

Aceguá/RS

19 Campereada, Morfologia

Encruzilhada do Sul/RS

Palestra Técnica, Revisão Coletiva Dia de Campo, Palestra Técnica 19 e 20

Santana do Livramento/RS

Morfologia, Campereada

Dia de Campo

Credenciadora de Inéditos

24 a 27

Vacaria/RS

Crioulaço, Prova de 21 Dias, Morfologia

Canguçu/RS

24 a 28

Morfologia

Barra Velha/SC

8

8e9

Esteio/RS

15

Freio Jovem, Morfologia, Credenciadora

Dia de Campo

São Luiz Gonzaga/RS

Crioulaço

Chapecó/SC

Crioulaço

Criciúma/SC

15 a 17

Viamão/RS

8 a 10

Uruguaiana/RS

Credenciadora, Morfologia

Credenciadora de Inéditos, Credenciadora Alegrete/RS

31 a 3

Aceguá/RS

Crioulaço, Paleteada Forca B e Força A, Prova de 21 Dias

Crioulaço, Morfologia Pantano Grande/RS

Tijucas/SC

Credenciadora de Inéditos 16

Cascavel/PR

20 a 24

Morfologia, Paleteada - Força A Santa Vitória do Palmar/RS

Erechim/RS

9 e 10

Credenciadora, Morfologia Camaquã/RS

Curitibanos/SC

Santana do Livramento/RS

Novembro

Morfologia

Morfologia

Prova de 21 Dias, Paleteada Força A, Crioulaço

Freio do Proprietário, Freio Jovem, Paleteada Força A

Palmeira/RS

Esteio/RS

Lavras do Sul/RS

Campereada, Crioulaço

Tubarão/SC

Arambaré/RS

Morfologia

Revisão Coletiva, Morfologia, Paleteada Força A, Crioulaço

Crioulaço, Prova de 21 Dias, Paleteada Força A

Lagoa Vermelha/RS

Morfologia 30 e 31

Prova de 21 Dias, Paleteada Força A Rosário do Sul/RS

Campereada

Rio Pardo/RS

Itaquí/RS

Morfologia

São Sepé/RS

Campereada

Arroio Grande/RS

Brasília/DF

10 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

Morfologia, Palestra Técnica, Revisão Coletiva, Prova de 21 Dias, Freio Jovem, Laço Criador, Crioulaço, Campereada, Paleteada Força A

Crioulaço

Quaraí/RS

Paleteada Força A Santana do Livramento/RS

Lages/SC

Dom Pedrito/RS

Paleteada Força A, Crioulaço

Paleteada Força A, Campereada

Santo Antônio das Missões/RS

Rosário do Sul/RS

15 a 20

Dia de Campo

Morfologia, Credenciadora de Inéditos, Campereada

Pato Branco/PR

Nova Prata/RS

Morfologia, Campereada, Crioulaço

Freio Jovem, Credenciadora, Morfologia Rio Grande/RS

Rio Pardo/RS

Morfologia

27

Crioulaço

Campereada, Laço Criador, Freio Jovem, Freio do Proprietário, Credenciadora, Morfologia

7 a 10

Prova de 21 Dias, Morfologia

São Lourenço das Missões/RS

Santana do Livramento/RS

Julio de Castilhos/RS

Dom Pedrito/RS

26 e 27

Dia de Campo

Pedro Osório/RS

Rolante/RS

Morfologia

Dia de Campo

Chapecó/SC

Campereada

14a 17

Crioulaço

Crioulaço

São Gabriel/RS

Alegrete/RS

14

Pinheiro Machado/RS

Barra Velha/SC

Morfologia

Morfologia

Morfologia

Ponta Grossa/PR

13

Credenciadora de Inéditos

Morfologia Incentivo, Revisão Coletiva, Morfologia, Palestra Técnica, Paleteada Força A, Prova de 1 ano de doma, Prova de 21 Dias

Sapopema/PR

Enduro

12 e 13

26

Crioulaço

Santa Maria/RS

Soledade/RS

25 a 28

São Lourenço do Sul/RS

Crioulaço

7

Jaguarão/RS

Morfologia

Júlio de Castilhos/RS

2

Paleteada Força A, Morfologia

Tupanciretã/RS

Morfologia

Prova de 21 Dias, Paleteada Força A, Morfologia São Francisco de Assis/RS

Paleteada Força A, Morfologia

Vacaria/RS

12

1a3

Morfologia Crioulaço

Freio Jovem, Credenciadora de Inéditos, Morfologia

11 a 13

Viamão/RS

Morfologia

São Sepé/RS

10 a13

Morfologia

Quaraí/RS

Pelotas/RS

Palestra Técnica, Freio do Proprietário, Freio Jovem, Credenciadora, Morfologia, Revisão Coletiva

Palestra Técnica

21 a 24 10

Morfologia Rolante/RS

Movimiento a La Rienda Curitibanos/SC

22 a 24

Credenciadora Brasília/DF

Prova de 21 Dias, Morfologia, Freio Jovem Pedras Altas/RS


Por dentro da ABCCC

23 a 24

Credenciadora

Júlio de Castilhos/RS

Crioulaço

Salto do Pirapora/SP

29

29 e 30

29 a 1°

Calendário de Concentrações 9/ 10

Bagé/RS

Soledade/RS

10/ 10

Bagé/RS

Caçapava do Sul/RS Técnico Olmiro Andrade Filho

Dia de Campo Itaqui/RS

Paleteada Força A 11/ 10

Credenciadora de Inéditos, Freio do Proprietário Soledade/RS

16/ 10

Morfologia

17/ 10

Nova Santa Rita/RS

30 a 1°

Morfologia

Palmeira/RS

18/ 10

Rio Grande/RS

14/11 Técnico Cláudio Neto de Azevedo

Nova Prata/RS

Erechim/RS Técnico Jorge Aginelo do Nascimento

Sant. do Livramento/RS

Tijucas/SC Técnico Ricardo Guazelli Martins

15/ 11 26/ 10 Técnico a definir

29/ 10 Técnico Alexandre Pons 24/ 10

Maciel

Canguçu/RS Técnico a definir

Lages/SC Técnico a definir

Viamão/RS Técnico Marcelo Montano Coelho Quaraí/RS Técnico Henrique Litchina Gonzalez

Arroio Grande/RS Técnico Carlos Marques Gonçalves Neto

31/ 10 Lavras do Sul/RS Técnico a definir

1°/ 11

7/11

Técnico a definir

20/ 11

Técnico a definir Palmeira/PR

Pinheiro Machado/RS Técnico Cláudio Neto de Azevedo

Rolante/RS Técnico a definir

8/11

Camaquã/RS

Técnico a definir

Lagoa Vermelha/RS Técnico Ricardo Guazelli Martins

Jaguarão/RS Técnico a definir São Gabriel/RS Técnico a definir

Santa Vit. do Palmar/RS Técnico Carlos Marques Gonçalves Neto

Rosário do Sul/RS

16/ 11

Pedro Osório/RS Técnico a definir

Barra Velha/SC Técnico Jorge Aginelo do Nascimento

25/ 10

Criciúma/SC Técnico a definir

Suñe

Itaquí/RS Técnico a definir Cruz Alta/RS Técnico Jorge Aginelo do Nascimento

Julio de Castilhos/RS

Guaíba/RS Técnico a definir

Esteio/RS

Mococa/SP Técnico Heitor Cheuiche Coelho

des Sant’anna

Tubarão/SC Técnico Thiago Andreolla Persici

13/11 Técnico a definir

19/ 10 Técnico Rafael Fagun-

Técnico Felipe Caccia

Alegrete/RS Técnico Paulo Armando Rebello Solheid

São Francisco de Assis/RS Técnico Luiz Francisco de Quadros Leite

Encruzilhada do Sul/RS Técnico Henrique Litchina Gonzalez Sapopema/PR

8/ 11

Rio Pardo/RS Técnico Felipe Caccia Maciel

Praia Grande/SC Técnico Luiz Francisco de Quadros Leite

Dia de Campo

Montenegro/RS

Dom Pedrito/RS

25/ 10 Técnico a definir

Aceguá/RS Técnico Cláudio Neto de Azevedo

São Borja/RS Técnico Gilberto Domingues Rieth Vacaria/RS Técnico Ricardo Guazelli Martins

Tempranito

São Gabriel/RS

na Wrege

Ijuí/RS Técnico Jorge Aginelo do Nascimento

Morfologia

Campo Grande/MS

30

São Lourenço do Sul/RS

18/ 10 Técnico Rouget Gige-

Pelotas/RS Técnico Cláudio Neto de Azevedo

Prova de 21 Dias

Freio do Proprietário, Freio Jovem, Credenciadora de Inéditos

Bagé/RS Técnico Henrique Litchina Gonzalez

22/ 11

Pedras Altas/RS Técnico Carlos Marques Gonçalves Neto

29/ 11

Técnico a definir

Soledade/RS

Nova Santa Rita/RS Técnico Rodrigo Albuquerque Py

Curitibanos/SC Técnico Adolfo José Martins Netto

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

11


O Jornal Cavalo Crioulo segue resgatando conteúdos das primeiras publicações oficiais da raça, que chegaram às mãos dos criadores do país. Este mês, o material reproduzido nesta página traz um artigo escrito pelo engenheiro agrônomo João Paes Vieira na edição de número três dos Anais da Associação dos Criadores de Cavalos Crioulos, com data de julho de 1936. Neste artigo o agrônomo fala da aptidão do cavalo Crioulo para o Polo, esporte de muita tradição entre os argentinos e que também fez brilhar uma equipe de Dom Pedrito/RS, campeã invicta na América do Sul. Para Vieira, o esporte foi importante porta de difusão da raça no estrangeiro, mostrando que o Crioulo é um animal de “boa rédea” e “fina boca”.

12 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013


Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

13


PRONTO! Morfologia

Ponta Grossa aparece como rota de fomento e expansão para a raça Francine Neuschrank e Maurício Mesquita

A

3ª Alvorada Crioula, ocorrida entre os dias 13 e 16 de setembro em Ponta Grossa/PR, reuniu, além de paranaenses, crioulistas de diversos locais do país como Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Distrito Federal. A prestigiada Morfologia Incentivo contou com a participação de 114 animais e uma premiação expressiva, sendo um carro zero quilômetro ao Melhor Exemplar da Raça e outros R$ 16 mil rateados entre os demais vencedores. Os responsáveis por avaliar os exemplares da mostra foram o argentino Caio Mathó Meabe, analisando as fêmeas, e Manuel Luís Sarmento, no julgamento dos machos. Na visão dos avaliadores, a morfologia teve um resultado positivo. Meabe e Sarmento destacaram a qualidade e o equilíbrio da disputa e definiram os ganhadores como animais de exceção.

“A exposição contou com a participação de criadores que estão começando, novos na área, e em um local

Fotos JG Martini

de importância estratégica para a expansão da raça. Aliás, cabe destacar a qualidade dos animais apresentados e também a ótima organização do Núcleo, que mostrou ser realmente unido em torno do cavalo Crioulo”, disse Sarmento, que também destacou a escola argentina de julgamentos e em um gesto de cavalheirismo convidou Mathó Meabe para dividir a responsabilidade na escolha dos quatro melhores machos. Caio Mathó relatou em depoimento que ter julgado em Ponta Grossa foi um prazer muito grande, já que encontrou um núcleo muito trabalhador e organizado, que o fez sentir-se em casa. “Dividir a pista com Manuel Sarmento, ao qual sou unido por três gerações de amizade, seu avô Belisário com meu avô, seu pai Lito com meu pai, e agora nós dois, foi uma grande honra e uma experiência muito linda. Mais uma vez ficou provado que nós, membros da FICCC, gostamos do mesmo cavalo, já que compartilhamos todas as decisões do julgamento”, disse. A grande vencedora da mostra foi

Evento premiou os proprietários do Melhor Exemplar com carro zero km

Sol de Maio Endemonia, que alcançou o maior destaque não só entre as fêmeas, como também garantiu a premiação de Melhor Exemplar da Raça. Já entre os machos, o título de Grande Campeão foi para Jogo Duro do Rincão Monarca. A organização do evento foi do

Núcleo Caminho das Tropas e após a exposição o presidente da entidade, Dagomar Max Naegeler, encerrou as atividades agradecendo aos jurados, participantes e apoiadores do evento. Naegeler também aproveitou a ocasião para já anunciar a quarta edição da Alvorada Crioula, prevista para ocorrer no mês de setembro de 2014.

Ponta Grossa/PR 13 a 16 de setembro Jurados: Manuel Luís Sarmento e Caio Matho Meabe

Melhor Exemplar da Raça e Grande Campeã

Reservada Grande Campeã

Grande Campeão

Reservado Grande Campeão

Sol de Maio Endemonia, filha de Estilhaço do Caçador e Chirua de Santa Elis; criador e expositor Paulo Affonso Dumoncel e filhos, Fazenda Sol de Maio, Santa Bárbara do Sul/RS

Campana Zarzamora, filha de Triunfo do Purunã e Campana Inca; criador e expositor Mário Moglia Suñe, Cabanha Campana, Bagé/RS

Jogo Duro do Rincão Monarca, filho de Luzeiro do Carumbi e Camoati Reboldosa; criadores e expositores Antônio Mombaque e Rodrigo Mombaque, Rincão Monarca, Chapecó/SC

Campana Zangano, filho de Triunfo do Purunã e Campana Pátria Gaúcha; criador e expositor Mário Moglia Suñe, Cabanha Campana, Bagé/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3º Melhor Macho

4º Melhor Macho

Justa do Rincão Monarca, filha de Luzeiro do Carumbé e Cacho Ostra; criador e expositor Rodrigo Madeira Mombaque, Cabanha Rincão Monarca, Uruguaiana/RS

Opinião do Recanto Crioulo, filha de Mañanero Manicero e Buenaça do Recanto Crioulo; criador e expositor Adelmo Hess, Estância Três Coxilhas, Barra Velha/SC

OK Ilustre II, filho de Pora Algarrobo e OK Vaidade; criador e expositor Cezar Roberto Oliveira Krüger, Cabanha do Lageado, Guarapuava/PR

La Encruzilhada Jalisco, filho de RZ Reconcito da Carapuça e Solita das Três Estâncias; criador e expositor Israel Amorim, Cabanha Venâncio Amorim, São João Batista/SC

14 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013


Morfologia

Catálogo de Resultados Santa Cruz do Sul/RS 14 de setembro 126 animais Técnico: Jorge Aginelo do Nascimento Jurado: Rafael Pons Suñe Fotos Jaime Labres

Melhor Exemplar da Raça e Grande Campeã

Reservada Grande Campeã

Grande Campeão

Reservado Grande Campeão

Marconi Índia, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Arruaceira de Santa Edwiges; criador e expositor, Alexandre Espindola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

Marconi Gata Manhosa, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Amorosa de Santa Edwiges; criador e expositor Alexandre Espíndola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

Escalpo 1011 Maufer, filho de BT Apache e Tranquila 217 Maufer; criadores e expositores Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Esparciata da Rio Branco, filho de Antares do Elebê e Imagem da Terra Preta; criador Nelson Bennemann e expositores Nelson e Daniel Bennemann, Cabanha Rio Branco, Cachoeira do Sul/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3º Melhor Macho

4º Melhor Macho

Guaiaca do Elebê, filha de Antares do Elebê e RZ Peluza da Carapuça; criador e expositor Leônidas Burtet, Agropecuária Burtet e filhos, Cachoeira do Sul/RS

Po Dichosa, filha de Lutador do Purunã e Puyehue Lavanda; criador e expositor Gonçalo Porto Silva, Estância Don Marcelino, Lavras do Sul/RS

Facundo Tropeiro, filho de Tormento da Badana e Pataca Tropeiro; criador Cândido de Godoy Dias e expositor Carlos Alberto e Guilherme Souza, Cabanha Dom Miguel, Taquari/RS

Po Era Uma Vez, filho de BT Era Uma Vez e Mañanero Carlita; criador e expositor Gonçalo Porto Silva, Estância Don Marcelino, Lavras do Sul/RS

Joinville/SC 27 e 28 de setembro 41 animais Técnico: Adolfo José Martins Neto Jurados: João Vicente Sá e Lúcio Fontoura Grande Campeã e Campeã Égua Menor

Reservada Grande Campeã e Campeã Égua Adulta

Melhor Exemplar da Raça, Grande Campeão e Campeão Potranco Menor

Reservado Grande Campeão Campeão Cavalo Menor

Mapuche Fiona, filha de Calfiao Pandillero e Coscojera Cigarra; criador e expositor Osvaldo e Renato Vacinaletti, Cabanha Mapuche, Pomerode/SC

Baronesa da Baraúna, filha de Macanudo do Itapororó e Recatada da Baraúna; criador Baraúna Agropastoril Industrial Ltda e expositor Representações Comerciais Pedroso Jr, Representações Comerciais Pedroso Jr - SC

Leão Rei da Bela Aliança, filho de Viragro Rio Tinto e Temperada do Pinhal; criador e expositor Francisco Carlos Habowsky, Cabanha Bela Aliança, São Bento do Sul/SC

OK Guarani II, filho de Mañanero Manicero e OK Amora; criador Cezar Roberto Oliveira Krüger e expositor Marco Antônio Reusing, Estância Rio da Pedra, Mafra/SC

3ª Melhor Fêmea e Campeã Potranca Menor

4ª Melhor Fêmea, Campeã Égua com Cria e Melhor Exemplar a Campoa

3º Melhor Macho e Reservado Campeão Potranco Menor

4º Melhor Macho e Campeão Cavalo Adulto

Mapuche Guernica, filha de Calfiao Pandillero e Exibida de Pai Passo; criador e expositor Osvaldo e Renato Vacinaletti, Cabanha Mapuche, Pomerode/SC

RZ Queridinha da Carapuça, filha de BT Hermes e Folgada do Iguaçú; criador Rubens Elias Zogbi e expositor Condomínio Neri Raulino, João Alexandre e Cabanha Saff, Joinville/SC

Villa Verde 120 Ilustre, filho de Suprema Atropelo e Oferta de Santa Angélica; criador e expositor Décio Bogo, Cabanha Villa Verde, Jaraguá do Sul/SC

Guerreiro da Herança Infinita, filho de Encomendero do Recanto Crioulo e Julieta do Purunã; criador e expositor Luciano Ghisleri, Cabanha Herança Infinita, Joinville/SC

e

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

15


Morfologia Venâncio Aires/RS 28 de setembro Técnico: Olmiro Andrade Filho Jurado: Torquato Tasso Petrarca Fotos Jaime Labres

Grande Campeã

Reservada Grande Campeã

Melhor Exemplar da Raça e Grande Campeão

Reservado Grande Campeão

Graciosa do Resplendor, filha de Destaque da Boa Vista e Quilapy Lambuja; criador e expositor Juliano Fonseca Motter, Cabanha Resplendor, São Francisco de Paula/RS

Camará Bertolini, filha de BT Balconero e Aracá Bertolini; criador Irani Bertolini e expositor Itamar R. Oliveira, CT. Charles Lopes, Santa Cruz do Sul/RS

Domínio 857 Maufer, filho de BT Delantero e Turca 266 Maufer; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Ídolo do Arsenal, filho de EF Falcoeiro e Fleuma do Ibirocai; criador Carlos Eduardo de Souza Altenhofen e expositor Dilceu Antônio de Borba, Cruzeiro do Sul/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3º Melhor Macho

4º Melhor Macho

Flor de Liz do Elebê, filha de BT Hermes e Baioneta do Itapororó; criador e expositor Leônidas Burtet, Agropecuária Burtet, Cachoeira do Sul/RS

Garbosa do Resplendor, filha de Destaque da Boa Vista e Quantia do Capão Redondo; criador e expositor Juliano Fonseca Motter, Cabanha Resplendor, São Francisco de Paula/RS

Naco do Recanto Crioulo, filho de Babel da Capela e Rebeca da Fascinação; criador Adelmo Hess e expositor Dionízio Cauduro, Fazenda Sossego do Patrão, Casimiro de Abreu/RJ

ML Maragato, filho de Maragato dos Alpes e Capella La Martina; criador Paulo Roberto Meirelles Lima e expositor CT São Mateus, Taquari/RS

Santa Maria/RS 28 de setembro 60 animais Técnico: Fernando Gravina Jurado: Raul Etchebehere Fotos Divulgação NCCCSM

Melhor Exemplar da Raça e Grande Campeã

Reservada Grande Campeã

Grande Campeão

Reservado Grande Campeão

Marconi Índia, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Arruaceira de Santa Edwiges; criador e expositor Alexandre Espindola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

Marconi Gata Manhosa, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Amorosa de Santa Edwiges; criador e expositor Alexandre Espíndola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

RZ Revuelto Cristal da Carapuça, filho de Chicão de Santa Odessa e BT Abadessa; criador Rubens Elias Zogbi e expositor Luizantero P. Peixoto e Vitelio Rigão, Fazenda Taruma e Estância Rigão, Santa Maria e Lavras do Sul/RS

Facão do Macanudo, filho de Buenaço da Maior e Urtiga do Macanudo; criador e expositor Mauro e Telmo Ferreira, Cabanha Macanudo, Lavras do Sul/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3º Melhor Macho

4º Melhor Macho

Gatona do Macanudo, filha de Macanudo do Itapororó e Bonitona do Macanudo; criador e expositor Mauro e Telmo Ferreira, Cabanha Macanudo, Lavras do Sul/RS

RJ Buenas Noches, filha de CRT Guapo e Utopia de Santa Edwiges; criador e expositor Rosangela Fração e Juliano Flores, Cabanha da Pedra, Itaara/RS

Guri Tarumã, filho de Quem Te Viu da Água Funda e São Martim Estampa; criador Luizantero Pimenta Peixoto e expositor Luizantero Pimenta Peixoto e Filhos, Estância Tarumã, Júlio de Castilhos/RS

Entrevero da Santa Juvita, filho de Aqui Estoy da Santa Juvita e Santa Thereza Encruzilhada; criador Émerson Peukert Schaedler e expositor Paulo, Jorge e Cândido Nunes, Cabanha Potreiro Verde e do Boeiro, Taquari e Uruguaiana/RS

16 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013


Morfologia André da Rocha/RS 29 de setembro 51 animais Técnico: Ricardo Guazzelli Martins Jurado: Marcelo Tellecha Cairoli Fotos Divulgação

Melhor Exemplar da Raça, Grande Campeã e Campeã Égua Prenhe

Reservada Grande Campeã e Campeã Égua Menor

Grande Campeão e Campeão Potranco Menor

Reservado Grande Campeão e Campeão Cavalo Adulto

Jóia da Hulha Negra, filha de Juquete do Itapororó e Xerga da Coxilha Alta; criador Antônio José Alves de Macedo e expositor Fernando Richetti, Estância Portal da Serra, São Jorge/RS

Debochada Della Tersa, filha de Largo da 3J e Ribalta da Felicidade; criador Vagner Cortelini e expositor Vagner Cortelini e Volmir A Vivan, Cabanha Della Tersa, Fagundes Varela/RS

Candombe de Pai Passo, filho de Lunanco Morocho e Serenata de Pai Passo; criador Condomínio Pai Passo e expositor Jader Luís Piccin/Ângelo M. Bastos Jr., Cabanha Sendero, Esmeralda/RS

Hilário da Estância da Guarda Velha, filho de F Hércules do Seival e Madrugada do Velho Pedro; criador Jacson Tiago de Souza Silva e expositor Fernando Richetti, Estância Portal da Serra, São Jorge/RS

3ª Melhor Fêmea e Campeã Égua Adulta

4ª Melhor Fêmea e Reservada Campeã Égua Menor

3º Melhor Macho e Campeão Potranco Maior

4º Melhor Macho e Reservado Campeão Potranco Maior

FSA Herba Buena, filha de Bacuri de Santa Edwiges e Astra de Pai Passo; criador e expositor Reinaldo Cherubini Filho, Fazenda Santo Antônio, Nova Prata/RS

Dengosa do Portal, filha de Pergaminho AA e Jóia da Hulha Negra; criador e expositor Fernando Richetti, Estância Portal da Serra, São Jorge/RS

Entrevero Della Tersa, filho de Ganadero da Harmonia e Malabruha da Itaquatiara; criador e expositor Vagner Cortelini, Cabanha Della Tersa, Fagundes Varela/RS

Lutador do Jogo Duro, filho de Democrata dos Dois Pinheiros e Cala Boca do Rincão da Figueira; criador e expositor Charles de Lima e Marcos Vinícius Vanz, Cabanha Jogo Duro, Caxias do Sul/RS

OLUINDO COM COM QUALIDADE EVOLUINDO QUALIDADE EVOLUINDO COM QUALIDADE

CrioulaA raça evoluiCrioula a passos e para acompanhar esse crescimento é fundamental estar ao evoluilargos a passos largos e para acompanhar esse crescimento é fundamental estar ao

os melhores. Löf Reprodução Equina é aEquina primeira Central de Reprodução de Equinos A lado raça Crioula evolui a Apassos largos e para acompanhar esse crescimento é fundamental estar aoda da dosAmelhores. Löf Reprodução é a primeira Central de Reprodução de Equinos lado A Löf Reprodução Equina éPecuária a primeiraPecuária Central edeAbastecimento Reprodução de(MAPA). EquinosTrabalho dade de possuir odos registro Agricultura e Abastecimento (MAPA). Trabalho Raça a melhores. possuirnoo Ministério registro no da Ministério da Agricultura

a possuire oaderegistro no de Ministério Agricultura e Abastecimento (MAPA). de ade eRaça aqualidade confiança grandes criadores características que acompanham nossaTrabalho trajetória. confiança grandesdasão criadores sãoPecuária características que acompanham nossa trajetória. qualidade e a confiança de grandes criadores são características que acompanham nossa trajetória.

Fotos: La Rural Fotografias

Fotos: La Rural Fotografias

Somospioneiros pioneiros na exportação exportação dede Somos na pioneiros na exportação de Somos sêmen congelado da raça Crioula. sêmen congelado da raça Crioula. sêmen congelado da raça Crioula. Conte comConte a Löf.com a Löf. Conte com a Löf.

MV. MSc. Henrique Kurtz Löf MV. Henrique MSc. Henrique MV.| lof.reproducao@gmail.com MSc. KurtzKurtz Löf Löf contato: (55) 9978.8422 (55) 9978.8422 | lof.reproducao@gmail.com Uruguaiana-RS contato: contato: (55) 9978.8422 | lof.reproducao@gmail.com

Uruguaiana-RS Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo Uruguaiana-RS

17


ABCCC divulga candidatos a sediar as Classificatórias 2014 Maurício Mesquita

A

Comissão de Provas Funcionais da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) anunciou o nome das cidades candidatas a sediarem as semifinais do Freio de Ouro 2014. A homologação dos locais, no entanto, ainda depende de uma nova vistoria e deve acontecer em janeiro, quando termina o prazo pactuado com os Núcleos para a adequação das pistas à lista de necessidades para a boa execução das provas. “Nossa preocupação é manter a qualidade dos eventos, por isso, a cobrança na melhoria das instalações. Montamos um checklist para revisar alguns itens com a expectativa de melhorar ainda mais experiência de competição”, disse o vice-presidente de Eventos e diretor da Comissão de Provas da Associação, Leandro Amaral.

18 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

Ainda, segundo o dirigente, as atividades programadas para Esteio/RS podem sofrer alterações, conforme a evolução dos trâmites do projeto de revitalização do Parque de Exposições Assis Brasil. “Ficaremos monitorando essa questão e, conforme a pertinência, as provas podem acontecer em outra cidade ou sofrer alguma realocação de pista”, conclui Amaral.

Arte Henrique Peter

Confira as candidaturas Classificatória da Argentina Classificatória do Uruguai Bocal de Ouro - Esteio/RS Região 1 - São Lourenço do Sul/RS Região 2 - Bagé/RS Região 3 - Alegrete/RS Região 4 - Vacaria/RS Região 5 - Araranguá/SC Região 6 - Esteio/RS Região 7 - Pato Branco/PR Classificatória Aberta - Esteio/RS Classificatória Aberta - Brasília/DF

Mapa ilustra os caminhos por onde poderá passar o circuito 2014 da prova


Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

19


Fotos Fagner Almeida

Final de semana reúne duas gerações na pista do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, com as finais dos Jovens e Proprietários no ciclo 2013

Esteio/RS

Disputa que não é brincadeira Maysa Maciel

O

treinamento começa cedo e é encarado com seriedade. Antes de entrar em pista, todos os movimentos são repassados na cabeça e a concentração toma conta daqueles pequenos minutos que antecedem o pisar em pista. Nesta hora, o tamanho da bombacha e da bota pouco importa e a idade não é sinônimo de falta de experiência. Todos os conjuntos estão focados no mesmo objetivo: ser o Freio Jovem 2013. Adiada devido à chuva do final de agosto, que inviabilizou a pista do cavalo Crioulo durante a Expointer, a grande final do Freio Jovem movimentou o Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS, durante os dias 13, 14 e 15 de setembro. No lugar

20 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

do frio e da chuva do Freio de Ouro, os competidores foram acompanhados, na maior parte do tempo, pelo sol e o calor nas competições. Mesmo com o problema de mudança de data e a logística de se deslocar duas vezes ao município gaúcho, o número de participantes não sofreu uma queda brusca. A admissão dos animais contabilizou nove participantes na categoria infantil (três meninas e seis meninos), 25 na juvenil (dez feminino e 15 masculino) e 25 na categoria aspirante (13 feminino e 12 masculino), totalizando 59 jovens. As categorias infantil e juvenil foram julgadas pelos criadores Glauco Xavier, Luiz Antero Oliveira Peixoto e Marcelo Montano Coelho. Contando com participantes de nove a 15

anos, as disputas foram um espetáculo aos olhos e consagraram ginetes de grande futuro para a raça. Os participantes, que já tinham enfrentado pelo menos uma disputa para chegar à grande final, foram testados com etapas de andaduras, figura, volta sobre patas, esbarradas, aparte, Bayard-sarmento e Campo, que mesmo sem gado impôs dificuldade a todos os conjuntos. Na categoria Infantil Masculino, Carlos Augusto Falcão Filho, de 11 anos e vindo de Uruguaiana, foi o vencedor montando a égua THM Doçura. O menino comemorou muito o primeiro título, ele que havia sido Freio de Prata e Bronze no ano passado. “Volto para casa feliz. Sinto que cumpri minha missão”, afirma.

Segundo a mãe de Carlos, Tisa Falcão, o objetivo é conquistar gradativamente todas as categorias. “Vamos aos poucos fazendo ele crescer como ginete e ir conquistando o primeiro lugar. Já cumprimos isso na Infantil, agora temos a Juvenil e Aspirante pela frente”, conta. Entre as meninas da Infantil, uma tradição foi quebrada. Após três anos, a supremacia de Emile dos Santos Gomes na categoria foi quebrada e o título ficou com Ana Laura Machado Pedroso, de dez anos, que veio de Sapucaia do Sul/RS, montando Data Venia Dinastia. “Este ano trabalhei muito para ser primeiro lugar. Confiei na minha égua. Este troféu é para a minha família, que me apoiou”, conta Ana Laura.


Na categoria Juvenil Masculino, o título ficou com Luís Gustavo Ruas, de 14 anos, de Bagé/RS, com a égua Dormida Cala Bassa. Lembro do grande apoio do pai nos treinamentos para a competição. “Agradeço muito a ele, pela experiência que tem, que me ajudou nos treinamentos. É uma emoção muito grande”, salienta. Já na categoria Juvenil Feminino, a vencedora foi Amanda Quadros, de 14 anos, vinda de Guaíba/RS, com RZ Trigueño da Carapuça. Este foi o terceiro título da menina. “Para se ter um resultado como este é preciso muito treinamento e saber os seus limites.

Tenho que agradecer muito o apoio da ro título depois de várias tentativas. minha família e comemorar.” “Pela primeira vez treinei forte para A categoria aspirante foi igualmen- as provas e venci. Isso mostra que é te concorrida. Vários altos e baixos preciso dedicação”, diz. Já Lucas rena classificação e um alto nível de cebeu na pista um banho de areia dos participantes pôde ser observado por amigos em comemoração ao título. quem visitou o parque. A categoria “O serviço que a gente faz no ano e foi julgada por Cláudia Py, Francisco essa recompensa valem o batizado que eles me deram”, afirma. Fleck e Samuel Rodrigues.

As vitórias na categoria foram de Alice Borges Ferreira, de Minas do Leão/RS no feminino, montando Trinta e Três Curanto, e Lucas Leão no masculino, com 192 Ermão Marupá. Segundo Alice, este é o primei-

Agora, um novo ciclo começa e as primeiras etapas da modalidade já começam a ser agendadas pelos Núcleos. Quem abre o novo circuito é a cidade gaúcha de Camaquã, entre os dias 3 e 6 de outubro.

Confira o resultado Categoria Infantil Feminino 1º lugar Data Venia Dinastia, filha de Senhor de Santa Thereza e Firmeza 854 do Papito; criador Marcelo da Costa Gambogi e expositor Maikel Paiva e Evandro Pedroso, Cab. Paiva e Pedroso, Sapucaia do Sul/RS Ginete: Ana Laura Machado Pedroso Nota final: 8,280

2º lugar OEA Palheiro, filho de BT Hospedeiro e OEA Garbosa; criador Olavo Epaminondas de Almeida e expositor Emile dos Santos Gomes. Ginete: Emile dos Santos Gomes Nota final: 8,054

3º lugar Entrevero Cal, filho de La Frontera Tormento e Defesa AA; criador Cláudio Pimentel e expositor Evadir Pinto Camargo. Ginete: Emile dos Santos Gomes Nota final: 6,107

Conheça os vencedores Categoria Infantil Feminino

Categoria Infantil Masculino 1º lugar THM Doçura, filha de CH Herói e Camoati Noivinha; criador e expositor Tisa Helena Monteiro de Quadros, Agropecuária Fronteira, Uruguaiana/RS Ginete: Carlos Augusto Falcão Filho Nota final: 10,189

2º lugar 1º lugar - Ana Laura Pedroso montando Data Venia Dinastia

2º lugar - Emile dos Santos Gomes montan do OEA Palheiro

3º lugar - Emile dos Santos Gomes montando Entrevero Cal

Categoria Infantil Masculino

Cascalho Cimarron, filho de Yanomami Liberal e Urtiga Cimarron; criador Fernando Fabrício de Faria Corrêa e expositor Tisa Helena Monteiro de Quadros, Agropecuária Fronteira, Uruguaiana/RS Ginete: Carlos Augusto Falcão Filho Nota final: 7,296

3º lugar Data Venia Del Oeste, filho de Senhor de Santa Thereza e Perla das Três Estâncias; criador Marcelo da Costa Gambogi e expositor Luís Henrique de Souza. Ginete: Arturo Murilo Menezes Nota final: 7,255

Categoria Juvenil Feminino 1º lugar 1º lugar - Carlos Augusto Falcão Filho montando THM Doçura

2º lugar - Carlos Augusto Falcão Filho montando Cascalho Cimarron

3º lugar - Arturo Murilo Menezes montando Data Venia Del Oeste

Categoria Juvenil Feminino

RZ Trigueño da Carapuça, filho de BT Lamborguine e Balada do Monte Cristo; criador e expositor Rubens Elias Zogbi, Estância da Carapuça, Cristal/RS Ginete: Amanda Quadros. Nota final: 10,951

2º lugar Luna Caliente do Trinta e Oito, filha de Jotace Destaque e Carola da Carovy; criador Cabanha do 38 Agropecuária Ltda e expositor Eduardo dos Santos Dale Tese, Cabanha Sharom, Porto Alegre/RS Ginete: Eduarda Marques. Nota final: 10,374

3º lugar

1º lugar - Amanda Quadros montando RZ Trigueño da Carapuça

2º lugar - Eduarda Marques montando Luna Caliente do Trinta e Oito

3º lugar - Eugênia Dornelles montando CM Fanático do Cinco Salsos

CM Fanático do Cinco Salsos, filho de Afamado de Santa Angélica e Atalaia dos Fresnos; criador e expositor Cláudio Nery Martins, Estância e Cabanha Cinco Salsos, Aceguá/RS Ginete: Eugênia Dornelles. Nota final: 9,917

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

21


Fotos Fagner Almeida

Categoria Juvenil Masculino 1º lugar Dormida Cala Bassa, filha de Verso da Ramada e Capija Cala Bassa; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS Ginete: Luiz Gustavo Ruas. Nota final: 10,294

2º lugar Debochado da Cabanha Santa Fé, filho de Dele Boca do Orelhano e Butiá Lua de Mel; criador e expositor Gilberto Rodrigues de Freitas, Cabanha Santa Fé, Taquara/RS Ginete: Caetano Weber de Quadros. Nota final: 9,652

3º lugar

Para a segurança dos pequenos ginetes, as categorias Infantil e Juvenil realizam paleteada virtual

Piraí 1650 do Candidato, filho de Candidato Simpatia e Firmeza 1411 do 949 Campeiro; criador Paulo Tavares Móglia e expositor Erida Barbosa da Rosa. Ginete: Rian Valadão. Nota final: 9,493

Categoria Aspirante Feminino

Categoria Juvenil Masculino

1º lugar Trinta e Três Curanto, filho de BT Faceiro do Junco e Forasteira de Santa Angélica; criador Fernando Eli Zandonai da Silva e expositor Luciana e Alice Borges Ferreira, Cabanha Mutá, Minas do Leão/RS Ginete: Alice Borges Ferreira. Nota final: 10,153

2º lugar

1º lugar - Luiz Gustavo Ruas montando Dormida Cala Bassa

2º lugar - Caetano de Quadros montando Debochado da Cabanha Santa Fé

3º lugar - Rian Valadão montando Piraí 1650 do Candidato

Adágio Gravatá, filho de Chilenero Ibiá e Salina Gravatá; criador Condomínio Rural J. C. Fleck e expositor Amilcar Ohlweiler Ferreira, Cabanha Arroio do Cerro, Gravataí/RS Ginete: Nathalia Oliveira. Nota final: 9,811

3º lugar

Categoria Aspirante Feminino

Descoberta do Rebuliço, filha de Centenário da Tala e Escucha Cala Bassa; criador e expositor César Augusto Rabassa Hax, Cabanha Rebuliço, Pelotas/RS Ginete: Camila Lobato. Nota final: 9,661

Categoria Aspirante Masculino 1º lugar

1º lugar - Alice Borges Ferreira montando Trinta e Três Curanto

2º lugar - Nathalia Oliveira montando Adágio Gravatá

3º lugar - Camila Lobato montando Descoberta do Rebuliço

Ermão Marupá, filho de Joio de Santa Edwiges e Espada da Sanga do Junco; criador Roberto Augusto Scheid e expositor Alaerto Vieira Lopes. Ginete: Lucas Leão. Nota final: 10,414

2º lugar

Categoria Aspirante Masculino

Tormento da Ronda Maleva, filha de BT Pintado e Borboleta do Boqueirão Alegre; criador Paulo César de Abreu Delgado e expositor Luiz Cezar de Souza. Ginete: Adrovani Mota. Nota final: 10,085

3º lugar Dengosa da São Marcelino, filha de Debochado do Quartel Mestre e Affonso Gaita Velha; criador Bruno e Luíza Rech Brancher e expositor Maurício Marchioro, Cabanha General Artigas, Caxias do Sul/RS Ginete: Silvio Mello. Nota final: 10,061

1º lugar - Lucas Leão montando Ermão Marupá

22 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

2º lugar - Adrovani Mota montando Tormento da Ronda Maleva

3º lugar - Silvio Mello montando Dengosa da São Marcelino


Homenagem demonstra respeito e honra no Freio Jovem

Fotos Fagner Almeida

Fita preta no punho esquerdo de Carlos Augusto sinaliza o luto por Ana Maria Matas, criadora e amiga falecida no início desse ano Maysa Maciel

D

esde cedo, Carlos Augusto Falcão Filho, de 11 anos, é um apaixonado pela raça Crioula. Vindo de Uruguaiana, ele é um dos finalistas da categoria masculina infantil do Freio Jovem, que foi realizado nos dias 13, 14 e 15 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS). O pequeno ginete monta há cinco anos e vem aperfeiçoando o treinamento a cada ciclo que passa.

Neste ano, porém, a final vem com um gosto diferente. Entre os três animais da Agropecuária Fronteira que Carlos classificou para a final de Esteio, uma égua veio com um desejo especial: o de homenagear a criadora Ana Maria Matas, que era proprietária da cabanha Tarumã, de Itaqui, falecida no início do ano. Que Chica do Itapevy foi comprada em 2009 de Ana Maria pela família de Carlos e a partir dali nasceu uma relação de parceria entre eles. “Foi uma relação de amizade que surgiu na

época da compra da égua. Ela nos encontrava nos eventos e nos perguntava como estava o animal e como estava o ‘guri’. Dava dicas para lidar com a égua, pois se trata de um animal de difícil temperamento”, afirma Tisa Helena de Quadros, mãe do jovem. Para homenagear Ana Maria, Carlos decidiu por conta dar uma lição de honra e respeito. Correu em todas as provas finais do Freio Jovem com uma fita preta amarrada no pulso direito em luto pela criadora e amiga.

Vencedor na categoria infantil do Freio Jovem, Carlos Augusto celebrou a conquista erguendo o troféu no pódio

Incentivado pelo pai, começou a montar e participar de competições. A primeira delas foi em uma credenciadora ao Freio Jovem, em 2009. Mas foi no ano seguinte que disputou a primeira final. Os resultados em pista apareceram em 2012, quando levou para a Fronteira Oeste os Freios de Prata e de Bronze da categoria. “Meu pai me incentivou muito quando comprou o meu primeiro. Depois que fiquei sabendo que tinha as provas de jovens crioulistas, eu resolvi participar”, conta. Mesmo com temperamento sério e tímido, Tisa afirma que Carlos é dedicado. Já fez cursos com ginetes reconhecidos como Guto Freire e Zeca Macedo. Hoje treina com o ginete Paulo Cariolato, do Centro de Treinamentos Água Azul, em Uruguaiana. “Ele é muito dedicado no que faz. Sai da aula no colégio e vai treinar. Durante as férias de julho passou o tempo todo treinando com os animais que viria para o Freio Jovem”, salienta. Com relação ao futuro, o jovem ginete sonha em ser médico veterinário para continuar lidando com o cavalo Crioulo, sua principal paixão. Mas também sonha em estar um dia brilhando nas pistas do Freio de Ouro, um das maiores competições da raça.

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

23


Especial Foto Maysa Maciel

A manada a campo simboliza o sonho que começou em 2005 no estado de Goiás e que se concretiza na cidade paulista de Santa Rita do Passa Quatro

De São Paulo para o mundo Maysa Maciel

P

erto de concluir mais um complexo de provas funcionais da raça em São Paulo e com uma vitrina de títulos, que inclui um Bocal de Bronze e o 14º lugar nos Jogos Equestres Mundiais, o pecuarista e administrador Onécio Prado Júnior é um dos grandes exemplos do trabalho que deu resultados no centro do país. Proprietário do Haras Tamareira, na cidade goiana de Mundo Novo, da Fazenda Tamareira em São Paulo e diretor do grupo hospitalar São Francisco em Ribeirão Preto, São Paulo, Prado Júnior conheceu a raça em 2005 e hoje está na quinta geração de sua criação própria. A lida do campo fez os caminhos do criador e do cavalo Crioulo se cruzarem pela primeira vez dentro de sua própria propriedade. Com a origem de sua família já ligada ao meio rural, Júnior seguia os passos do pai na criação de grandes animais, incluindo cavalos da raça Mangalarga e Quarto 24 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

de Milha. Em 2005, porém, foi apresentado ao cavalo Crioulo por um de seus funcionários, que o usava na lida campeira e, então, foi amor à primeira vista. “Gostei muito do Crioulo, mas a distância e as dificuldades com o frete e valor de deslocamento foram adiando a compra”, conta. Foi com a ajuda da tecnologia que, em meados de 2006, Prado adquiriu seu primeiro animal, via internet. “Os leilões on-line foram grandes rompedores de barreiras para nós. Com a facilidade de escolher o animal e a segurança do seu envio, nos aventuramos em comprar os primeiros exemplares”, completa. Foi então o início de uma história que dura sete anos. Para compreender melhor o novo ramo iniciado pela família, Onécio e sua esposa Carla Musa começaram a fazer visitas ao sul do país e a frequentar a maior feira agropecuária da América Latina, a Expointer. “Foi então que conhecemos o Freio de Ouro e a paixão se tornou um objetivo. Olhar

de longe não é nada comparado a estar na pista durante a final. Queríamos estar lá. A cada ano que chegávamos à feira a vontade de participar da prova só aumentava”, diz Carla. Aos poucos o potencial de adaptação do cavalo foi ficando mais evidente e a entrada de animais em Goiás maior. Em 2009, o então proprietário decide estar no momento de dar um passo à frente: iniciar a criação própria. Orientado por amigos de todos os cantos do sul do Brasil, Onécio começa sua criação se baseando na tipologia de um grandes cavalo da raça: JLS Hermoso. Os reprodutores escolhidos são BT Mouro e Boneco do Aceguá, ambos em atividade na Cabanha. Aos poucos, o número de éguas na cria foi aumentando e, a cada produto, o resultado positivo ia se repetindo. Sob o afixo Tamareira, o criador chegou a 80 éguas na cria. Com o sucesso e a movimentação da raça, surgiu a necessidade de alterar a

sede da cabanha para mais próximo da família, que reside em Ribeirão Preto. Mesmo com a manada acostumada ao clima de Goiás, os mil quilômetros de distância entre as duas propriedades acabaram prejudicando a visita à sede do empreendimento rural, obrigando Prado Júnior e Carla a procurar um novo local. Foram meses de busca até que uma pequena propriedade na cidade de Santa Rita do Passa Quatro/ SP chamou a atenção do casal. Com uma sede que imita os modelos das antigas fazendas cafeicultoras paulistas e espaços aconchegantes, o criador encontrou não apenas uma nova propriedade para sua manada, mas um espaço para reunir a família e repousar. “Todos são apaixonados por este lugar. Este local se tornou um espaço onde podemos nos reunir com nossas filhas e aproveitar o tempo”, diz. No mesmo ano que deu início a sua criação, o paulista foi apresentado a um conterrâneo que marcou a histó-


Especial Foto Arquivo Pessoal

ria do Haras Tamareira: Wellington Teixeira. O cavaleiro então mostrou o potencial de um exemplar novo e ainda em treinamento, mas com a garantia de uma qualidade funcional extraordinária. Seu nome, SJ Rodopio. “Já participávamos de competições de rédeas em várias cidades paulistas quando conhecemos o Rodopio, por meio do Weltinho. Que dupla. Era impossível não se encantar com os dois em pista”, conta Prado. Assim foi formada a parceria e a amizade que levou o novo criador ao Kentucky, Estados Unidos, em outubro de 2010. O feito fez história e jornais de todo o Brasil noticiaram a participação, pela primeira vez, de dois cavalos Crioulos no mundial de rédeas, de domínio do Quarto de Milha. A participação do cavalo na maior disputa equestre do mundo já era uma grande vitória, mas não terminou por aí.

Criadores apresentam BT Mouro e Boneco do Aceguá, os principais reprodutores utilizados no Haras Tamareira

Além de garantir a melhor colocação de uma equipe brasileira na história do WEG (World Equestrian Games), o criador levou para casa o título de melhor colocado da equipe na Classificação Geral, com o 14º lugar. “Nunca tínhamos sentido uma emoção tão grande quanto aquele dia nos Estados Unidos. Todos falavam do cavalo diferente que se apresentava em pista e não dava para acreditar que aquele astro era nosso. Foi um dos momentos mais felizes que vivemos até hoje”, conta Carla.

A consagração veio no ano de 2011, um ano após a participação no WEG. “Fomos apresentados a uma joia da raça pelo ginete César Augusto Schell Freire - o conhecido Guto Freire. Ainda ficamos um pouco em dúvida quando a aquisição da Boneca da Anita. Filha do Ganadero da Harmonia com a Boneca da Harmonia, ela era muito bonita e o Guto nos garantiu que ela ia nos trazer muitos resultados”, conta Prado Júnior.

O resultado nos Jogos Equestres foi uma das primeiras conquistas da propriedade, mas o principal objetivo do criador ainda estava para ser realizado. O foco dos anos que sucederam foi em uma das ferramentas de seleção da raça e a prova que fez o casal se apaixonar nas visitas ao Rio Grande do Sul: o Freio de Ouro.

Para alegria dos criadores, a primeira disputa da exemplar garantiu vaga no Freio de Ouro, além do terceiro lugar na classificatória mais disputada do ciclo: o Bocal de Ouro. Montada por Guto, o conjunto fechou a prova com 19,371, apenas dois décimos à frente da primeira colocada e um décimo da segunda.

A realização só aumentou os planos da família, que hoje está focada em chegar na grande final da disputa com um exemplar próprio. “A ideia é levar os nossos animais até a grande final. Para criadores novos como nós, ainda temos muito chão pela frente e precisamos trabalhar muito para alcançar este objetivo”, diz Onécio. Para isso, Onécio selou outra parceria há alguns anos. O ginete Ernesto Wairich e sua esposa são os responsáveis por cuidar dos exemplares do criador e a doma e o preparo para competições é realizado agora, na sede da Cabanha. Os planos do criador é focar na qualidade da marca e ser reconhecido nas pistas do circuito Freio de Ouro. Outro plano que deu certo para o administrador paulista foi fazer parte do circuito de credenciadoras da mo-

dalidade que tanto ama. A Fazenda Tamareira receberá, nos dias 6, 7 e 8 de dezembro de 2013, a sua primeira Credenciadora ao Freio de Ouro, além de disputas de Morfologia e Concentração de Machos. O complexo criado por Prado Júnior foi pensado para receber amigos e criadores em torno da paixão do cavalo Crioulo. O espaço de provas da fazenda conta com mangueira coberta, pista de campo e pista de rédeas, além de acampamento. Para o novo proprietário, fazer parte do crescimento da raça no centro do país é muito importante. “Estamos criando algo tão grande que a ficha ainda não caiu. Com o apoio dos Núcleos aqui da região vamos conseguir aumentar o número de eventos e fazer a raça evoluir também aqui no centro do país. Participar deste trabalho é uma grande honra”, conclui o criador.

Foto Jônio Salles

Foto Felipe Ulbrich

SJ Rodopio e Weltinho Teixeira nos Jogos Equestres Mundiais em Kentucky

Comemorando a conquista do Bocal de Bronze 2011 com Boneca da Anita

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

25


Fotos Fagner Almeida

A prova caçula entre as reconhecidas pela ABCCC ganha força a cada ano e agrega um número recorde de competidores no ciclo 2013

Esteio/RS

Final emocionante no ciclo do Freio do Proprietário Maysa Maciel

A

pós 30 etapas credenciadoras, que contaram com a participação de mais de cem participantes e uma classificatória, que selecionou os dez melhores de cada categoria, foram conhecidos os melhores proprietários em pista do ciclo 2013. A disputa foi realizada no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS, entre os dias 13 e 15 de setembro e contou com a participação de 17 conjuntos. Na grande final, o julgamento ficou a cargo dos criadores Douglas Gonçalves, Gustavo Weiand e Marco Antônio Stumpf. O alto nível de animais e ginetes foi visível desde o início, já que a troca de posições foi intensa desde o início da prova. Além disso, calor e a poeira foram inces26 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

santes durante todo o final de semana, sendo mais um obstáculo aos participantes em pista. As etapas de andaduras, figura, volta sobre patas e esbarradas foram cumpridas na tarde do primeiro dia, colocando na frente o criador Gabriel Gamborgi montando HF Invernia na categoria Amador e Fernando González com RD Entonado na Master. A etapa de Mangueira I aconteceu em menos de uma hora, mas o tempo foi suficiente para causar uma grande mudança na parcial. Na categoria Amador, Luiz Alberto Martins Bastos assumiu a ponta, montando Floreio Kayguá e, entre os participantes da Master, embora Fernando González ainda estivesse na dianteira, o

sobe e desce na tabela foi grande. O domingo começou com tempo nublado, mas reuniu grande público no parque de exposições. O evento contou com a supervisão técnica de Carlos Marques Gonçalves Neto e a primeira consagração da disputa foi a do cavalo Altaneiro AA como o selo de raça da prova.

Bento Gonçalves leva categoria amador Entre os amadores, o título ficou com André Favero, de Bento Gonçalves/RS, que montou Gata Del Rey. O ginete salientou a emoção de ganhar o prêmio e a realização de estar entre

amigos. “É muito emocionante. Sei que é difícil, mas trabalhamos muito para este momento. É uma grande satisfação ganhar, mas maior ainda é de estar entre amigos e fazer amigos”, diz. A pontuação final do conjunto foi 11,097, apenas 0,03 ponto à frente do segundo colocado, Luiz Alberto Martins Bastos, que montou Floreio Kayguá. Na terceira posição ficou Rafael Terra, com o exemplar GT Gambá.

Grande homenagem A premiação da categoria Master foi emocionante. O primeiro lugar foi de Fernando Gonzalez, de Porto


Alegre/RS, com a égua RD Entonado. Muito emocionado, dedicou a vitória aos amigos Thiago Lima Neves, Guilherme Oliveira Nobre e Luciano Cardoso Centeno, falecidos em um acidente de carro em Pelotas no início de agosto. “Este foi um momento único. Dedico este prêmio às famílias deles, agora temos que

celebrar a vida”, diz.

Crescimento surpreendente A prova é a mais nova modalidade da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) e teve um crescimento de 78% em

número de participantes e as etapas credenciadoras, que somaram apenas nove no último ciclo (1º/9/2012 a 1º/9/2013), subiram para 30. O crescimento da modalidade se dá principalmente ao reconhecimento da modalidade como uma importante ferramenta para que o proprietário conheça sua criação.

Conheça os vencedores Categoria Amador

Confira o resultado Categoria Amador 1º lugar Gata Del Rey, filha de Quilombo de São Pedro e Zarzuela de Pindayassú; criador Márcio Scherer e expositor André Favero. Ginete: André Favero Nota final: 11,097

2º lugar

Categoria Master

Floreio Kaygua, filho de Tan Tan Cimarron e Floreio Baronesa; criador e expositor Luiz Alberto Martins Bastos, Estância Nazareth, Uruguaiana/RS Ginete: Luiz Alberto Martins Bastos Nota final: 11,054

3º lugar GT Gambá, filho de BT Napoleão II e Unha de Gato 1191 de São Bibiano; criador e expositor Marcial Domingos Correia Terra, Cabanha Tarumã, Tupanciretã/RS Ginete: Rafael Terra Nota final: 10,820

1º lugar - André Favero montando Gata Del Rey

1º lugar - Fernando Gonzalez montando RD Entonado

Categoria Master 1º lugar RD Entonado, filho de Capanegra Bayo Leon e JW Chaira; criador Roberto Carlos Duarte e expositor Fernando Gonzalez, Porto Alegre/RS Ginete: Fernando Gonzalez Nota final: 11,118

2º lugar 2º lugar - Luiz Alberto Bastos montando Floreio Kaygua

2º lugar - Alexandre Álvares montando Altaneiro AA

Altaneiro AA, filho de Pergaminho AA e Escondida de São Borja; criador Leandro Amaral e expositor Alexandre de Oliveira Álvares. Ginete: Alexandre de Oliveira Álvares Nota final: 10,227

3º lugar Aragana Sam, filha de Chicão de Santa Odessa e Orgulhosa do Strass; criador e expositor Cláudio Alves Pimentel, Haras Santa Anita do Minuano, Capão do Leão/RS

3º lugar - Rafael Terra montando GT Gambá

3º lugar - Cláudio Pimentel montando Aragana Sam

Ginete: Cláudio Alves Pimentel Nota final: 10,020

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

27


Fotos Felipe Ulbrich

Público prestigiou das arquibancadas do Centro Querência o desfile de bandeiras e a execução do hino do Rio Grande do Sul na abertura oficial do evento

Porto Alegre/RS

Rédeas de Ouro é sucesso Maysa Maciel e Nestor Tipa Júnior

U

ma receita que apresentou todos os ingredientes do sucesso: ótimo lugar, grande premiação e excelente nível de participantes. Assim pode ser definida a 1ª edição do Rédeas de Ouro, realizada no Centro de Treinamento Querência, na Zona Sul da capital gaúcha, entre os dias 23 e 29 de agosto. A disputa animou a arquibancada e chegou à casa dos entusiastas, com inovações e marcos para entrar na história da modalidade. O primeiro recorde alcançado foi o número de animais participantes, feito único nas provas da modalidade exclusivas ao cavalo Crioulo. Foram 137 participantes na final do Campeonato Nacional e Potro do Futuro, além de 36 conjuntos na final do Movimiento a La Rienda. As duas modalidades encerraram de maneira brilhante o ciclo 2013 de provas funcionais da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). A modalidade rédeas teve início já na segunda-feira (23/9), com as etapas de treino livre, onde os participantes apresentam todas as peculiaridades da pista para os cavalos. A etapa, importantís-

28 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

sima para o desenvolvimento da prova, foi realizada até a quinta-feira, quando tiveram início as fases classificatórias da categoria aberta. Dentre os 85 conjuntos inscritos na categoria, 29 garantiram a vaga na grande final, que se realizou na noite do sábado (28/9). No domingo (29/9) foi a vez de conhecer os grandes vencedores da categoria Amador. Além do título de melhores cavaleiros e amazonas do ano, outro destaque da competição foi a premiação: R$ 150 mil, uma das maiores no cenário das rédeas nacional. O primeiro colocado no Campeonato Nacional Aberto levou para casa o valor de R$ 50 mil e o Melhor Potro do Aberto ficou com R$ 10 mil. Outra grande novidade que marcou o lançamento do evento foi a transmissão ao vivo. O Agrocanal, um dos quatro veículos do Sistema Brasileiro do Agronegócio (SBA), ao lado do Canal do Boi, da Conexão BR e do Novo Canal, propiciou aos espectadores de todo o Brasil audiência à prova direto de sua casa, através da antena parabólica e internet. Para o presidente da ABCCC, Mauro Ferreira, a primeira edição do Rédeas de Ouro ficou acima do esperado pela

organização, tanto no número de inscrições quanto na qualidade dos competidores. “É um evento que veio para ficar. Superou nossas expectativas em todos os sentidos, pelo grande número de inscritos, pelo nível da prova e a qualidade dos animais”, ressalta. Para 2014, a ABCCC já confirmou a realização da segunda edição do evento. De acordo com Ferreira, foram ouvidos competidores e representantes das rédeas com o objetivo de aprimorar o regulamento da prova para o próximo ano.

As estrelas da festa Em uma noite fria na Capital gaúcha, a disputa em pista foi quente durante a grande final do aberto. Um grande público lotou as arquibancadas. Para dar início à festa, nada menos que uma abertura surpreendente, com desfile das bandeiras e o hino do Estado do Rio Grande do Sul entrando a cavalo, na voz do cantor nativista Elton Saldanha. O início deu o tom da disputa em si, colocando muita responsabilidade nas mãos dos juízes Giovani Bornancin, Leonardo Feitosa Marinho, Fernando César Oliveira e Catharine Ferrazoli

tiveram grande responsabilidade. O grande vencedor da noite foi o gaúcho Maximiliano Conceição, montando F5 Licurgo Tapajós, com a nota final de 222,5 no Campeonato Nacional de Rédeas. O cavalo é de criação de Marco A. Sanchonete e Francisco B. Borges e propriedade de Gilvane Marca dos Santos da Cabanha Marca dos Santos em Viamão/RS. O cavaleiro fez uma prova de recuperação ao longo da classificatória. Depois de zerar a primeira passada, na quinta-feira, alcançou a classificação para a final com a segunda melhor colocação na passada de sexta-feira. Conforme Conceição, o nível dos competidores em pista faz com que o resultado seja mais comemorado ainda. Atribui a vitória ao trabalho, à dedicação e à qualidade do cavalo. “É um campeonato que sabíamos que seria um dos maiores graças aos competidores, que são os melhores. É uma satisfação vencer esta prova, ainda mais com um animal que acreditei muito, é um cavalo com coração”, afirma. No Potro do Futuro, para animais com até quatro anos hípicos, a vitória ficou com o goiano radicado em São


Paulo Gilson Diniz Filho, com JQ Etrusco. Segundo o cavaleiro, o maior desafio foi o de classificar o animal jovem para a final em meio a tantos cavalos experientes em pista. “Foi difícil a classificação entre tantos animais. Creio que consegui este resultado devido a minha experiência e à dedicação em pista”, avalia. O cavalo JQ Etrusco é de criação de Edmond Chaker Farhat Júnior e de propriedade também da criadora Gilvane Marca dos Santos da Cabanha Marca dos Santos. O nível da prova surpreendeu positivamente os jurados. Para Leonardo Feitosa, os competidores estiveram acima da média e os cavaleiros deram o máximo na grande final deste sábado. “Os competidores entraram com um ritmo um pouco menor na quinta e aumentaram a intensidade na sexta. Os que chegaram à final foram para o tudo ou nada. O cavalo Crioulo está hoje no mesmo nível das demais raças nas competições de rédeas, brigando sempre pela ponta”, salienta. O grande vencedor do Campeona-

to Nacional da categoria Amador foi Marcos Rosa, montando Macanudo do Boeiro Branco. O cavaleiro foi o penúltimo a entrar em pista e garantiu a vitória com a 215,5 pontos. “Foi uma vitória emocionante, que valeu todo o trabalho e a dedicação. Treinamos na chuva, treinamos até tarde da noite para chegar neste resultado”, salienta. No Potro do Futuro, o vencedor foi Jonatham dos Santos, montando JQ Etrusco, que já havia sido o vencedor na noite anterior na categoria Aberta. “É um cavalo de grande desempenho. Valorizo mais esta vitória porque não tive tempo de treinar com o animal, tive apenas 20 minutos antes da prova para montar e me ambientar com ele”, conta. A realização do primeiro Rédeas de Ouro pela ABCCC foi comemorada pelo presidente da Associação Nacional do Cavalo de Rédeas (ANCR), Peter Christians, que ressaltou também a grande atuação da raça Crioula em pista. “O nível foi muito bom. Pelo que sinto a participação dos cavalos Crioulos nas ré-

deas só tende a melhorar. Esse apoio da ABCCC para a nossa modalidade com certeza vai nos beneficiar muito para o crescimento das competições”, avalia. Já o coordenador da subcomissão de rédeas da ABCCC, Antônio Correa, destaca o equilíbrio da competição tanto na categoria Aberta quanto entre os amadores. Além disso, celebra a participação de competidores e animais de diversas partes do país. “Encerramos com chave de ouro este primeiro evento, com um nível muito alto e uma organização exemplar”, comenta.

A Cabanha que escreve história na Rédeas A Cabanha Marca dos Santos, de propriedade Gilvani Teresinha Marca dos Santos, garantiu três dos quatro principais prêmios da disputa: o 1º lugar na categoria aberta do Campeonato Nacional e os ganhadores também do Potro do Futuro, tanto aberto, quanto amador. O feito não foi sorte, nem mes-

Conheça os vencedores Campeonato Nacional de Rédeas Aberto

mo surpresa. A propriedade de Viamão, no Rio Grande do Sul, vem fazendo história na modalidade, com vitórias em várias frentes, como o Campeonato Nacional da ABCCC em 2012.

Nobre da Quitaúna é o Selo de Raça O cavalo Nobre da Quitaúna, de propriedade de Luiz Alberto Menezes da Costa, foi escolhido o Selo de Raça do Rédeas de Ouro 2013. O garanhão montado por Leandro dos Santos foi eleito pelo técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Felipe Caccia Maciel, e levou para casa o cheque de R$ 7 mil. O segundo e o terceiro colocados também levaram premiação. De propriedade de Norberto Ullmann Filho e Poliani Naressi Ullmann, Alcapone 001 da Sorsul ficou com a segunda colocação e o cheque de R$ 5 mil. Quem ficou em terceiro lugar foi Vichadero da Quinta, de Carlos Alberto Kapper Damásio. O criador foi premiado com um cheque de R$ 3 mil.

Confira o resultado

Campeonato Nacional de Rédeas Amador

Campeonato Nacional de Rédeas Aberto 1º lugar

F5 Licurgo Tapajós, filho de Senhor de Santa Thereza e Onda Perau; criador Marco A. Sanchonete e Francisco B. Borges e expositor Gilvane Marca dos Santos, Cabanha Marca dos Santos, Viamão/RS Cavaleiro: Maximiliano Conceição Nota final: 222,50

2º lugar Berro D’Água da Quinta, filho de Reservado da Quinta e Italiana do Infinito; criador Estância da Quinta Ltda e expositor Laércio Casalecchi Filho e Michela dos Santos Damascena, CT Laércio Casalecchi Filho, Espirito Santo do Pinhal/SP Cavaleiro: Evandro Levendosky Silva Nota final: 219,00

1º lugar - F5 Licurgo Tapajós e Maximiliano Conceição

1º lugar - Macanudo do Boeiro Branco e Marcos Rosa

2º lugar SJ Rodopio, filho de BT Mouro e Genova da Glória; criador João Alberto Cunha da Rocha e expositor Carla F. Musa e Onécio Silveira Prado Jr., Estância Tamareira, Santa Rita do Passa Quatro/SP Cavaleiro: Wellington Teixeira Nota final: 219,00

Campeonato Nacional de Rédeas Amador 1º lugar

2º lugar - Berro D’Água da Quinta e Evandro Silva

2º lugar - Remendo do Purunã e Jonathan dos Santos

Macanudo do Boeiro Branco, filho de Comandante da Velho Pedro e Faxina da Ybera; criador Bráulio Dinarte da Silva Pinto e expositor Marcos Vinicius Rosa da Rosa, Piquete Pastoreio Branco, Porto Alegre/RS Cavaleiro: Marcos Rosa Nota final: 215,50

2º lugar

Remendo do Purunã, filho de Dom Carrasco do Purunã e Labuta do Purunã; criador Mariano Lemanski e expositor Gilvane Marca dos Santos, Cabanha Marca dos Santos, Viamão/RS Cavaleiro: Jonathan Marca dos Santos Nota final: 213,00

3º lugar

2º lugar - SJ Rodopio e Wellington Teixeira

3º lugar - Enguia 1022 Maufer e Joana Azevedo

Enguia 1022 Maufer, filho de Muchacho de Santa Angélica e BT Haste do Junco; criador Maurício e Fernando Lampert Weiand e expositor Paulo Cesar Azevedo, Cabanha Vigia, Porto Alegre/RS Cavaleiro: Joana Azevedo Nota final: 212,50

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

29


30 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013


Fotos Felipe Ulbrich

Com recorde de participantes, a disputa trouxe uma série de inovações como a premiação em dinheiro dada ao animal consagrado com o Selo de Raça

Potro do Futuro Aberto

Potro do Futuro Amador

Potro do Futuro Aberto 1º lugar JQ Etrusco, filho de Apero do Curupá e Xiname do Cerro Alegre; criador Edmond Chaker Farhat Júnior e expositor Gilvane Marca dos Santos, Cabanha Marca dos Santos, Viamão/RS Cavaleiro: Gilson Diniz Filho Nota final: 215,00

2º lugar Quixote do Trinta e Oito, filho de Jotace Destaque do Trinta e Oito e Farra da Madrugada; criador Cabanha do 38 Agropecuária Ltda e expositor Maurício Junqueira, Cabanha San Esteban, Porto Alegre/RS Cavaleiro: Maximiliano Conceição Nota final: 213,00

1º lugar - JQ Etrusco e Gilson Diniz Filho

1º lugar - JQ Etrusco e Jonathan Marca dos Santos

3º lugar Deputado da Don Padre, filho de Eleito do Iguariaçá e Rosa de Pai Passo; criador Francisco Antônio Brandão Seger e expositor Francisco Antônio Brandão Seger, Cabanha Don Padre, Nova Santa Rita/RS Cavaleiro: Gabriel Bittar Borges Nota final: 212,00

Potro do Futuro Amador 1º lugar

2º lugar - Quixote do Trinta e Oito e Maximiliano Conceição

2º lugar - BB Comodoro e Amithys Giacomitti

JQ Etrusco, filho de Apero do Curupá e Xiname do Cerro Alegre; criador Edmond Chaker Farhat Júnior e expositor Gilvane Marca dos Santos, Cabanha Marca dos Santos, Viamão/RS Cavaleiro: Jonathan Marca dos Santos Nota final: 209,00

2º lugar BB Comodoro, filho de Pergaminho AA e Doña Luna Caraguata; criador Barlocci Bellagamba Hnos e Amithys Sampaio Joffily Giacomitti, Curitiba/PR Cavaleiro: Amithys Sampaio Giacomitti Nota final: 206,00

3º lugar

3º lugar - Deputado da Don Padre e Gabriel Borges

3º lugar - Alcapone 001 da Sorsul e Verônica Guggiari

Alcapone 001 da Sorsul, filho de Soberano do Purunã e Juma de Santa Cinilda; criador e expositor Norberto Ullmann Filho e Poliani Naressi, CT Cabanha Sorsul, Horizontina/RS Cavaleiro: Verônica Guggiari Nota final: 205,50

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

31


Foto Felipe Ulbrich

Decisão da modalidade contou com o julgamento de dois argentinos, Juan Cruz Amestoy e Luís Bustos, que se surpreenderam com a evolução da prova

Porto Alegre/RS

Catarinenses levam a melhor na final do La Rienda Maysa Maciel e Nestor Tipa Júnior

O

s ginetes catarinenses dominaram a pista do Centro Querência, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul durante a final nacional do Movimiento a La Rienda, prova organizada pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), realizada no dia 28 de setembro (sábado). O Estado levou a melhor nas três categorias em disputa: Profissional, Amador e Iniciante.

A final foi realizada durante o Rédeas de Ouro, evento que marcou a união das principais disputas que visam unir as técnicas mais utilizadas de adestramento animal: as Rédeas e o Movimiento a la Rienda. O Centro de Treinamento Querência recebeu ao todo 173 participantes da disputa, sendo 36 no La Rienda e 137 conjun32 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

tos que participaram das finais do Potro do Futuro e Campeonato Nacional de Rédeas. As disputas da modalidade argentina tiveram início na parte da manhã, com as categorias iniciante e amador. Entre as duas, 17 animais entraram em pista para avaliação dos jurados Juan Cruz Amestoy e Luís Bustos. Cada um dos oito movimentos apresentados: Andares, Rayada, Troya, Ocho, Volapie, Volta Sobre Patas, Des. y Mont. e Retroceso ganhou uma nota e definiu os melhores do ciclo 2013. Na Iniciante, o título ficou com o catarinense Nikolas dos Santos, de Palhoça, montando Estandarte Bertolini, de propriedade de Marciano e

Nikolas dos Santos. Esta foi a primeira vez que o competidor participou do torneio. “Foi uma viagem difícil de mais de sete horas, o cavalo ficou muito estressado, mas conseguimos a vitória. É fruto de muito trabalho, dedicação e apoio da minha família”, afirma. O conjunto terminou a prova com nota final de 45 pontos. Em segundo lugar na categoria ficou a única participante do sexo feminino a subir no pódio da final: Bruna Tomazzia. Montando BT Pimenta II, de criação de Flávio Bastos Tellechea e de propriedade de Ivens Ortigari e filho. A terceira posição ficou com Thiago Cortes Linhares montando Capanegra Foxtrot. Já na Amador, o grande campeão

foi João Justino Vasconcellos, de Rancho Queimado/SC, com Orelhano do Rodeio que totalizou 51 pontos de média. O animal já havia sido vencedor da mesma prova no ano passado. “É uma prova que cresce muito, nos dá uma base grande para o trabalho a campo e para as demais provas da rala Crioula”, ressalta. O cavalo é de propriedade do próprio cavaleiro e de criação de Luís Carlos Albuquerque Py e filhos. Atrás do bicampeão ficou Reinaldo Kreuch que montou OEA Sarrafo, cavalo de propriedade de Paulo Roberto Salles com 49,5 pontos e, em seguida, Mário Pires, montando o cavalo de sua propriedade Ilustre da Rio Bonito.


Final profissional decidida no desempate Uma disputa acirrada marcou a final da categoria Profissional. Empatados, Golbery Vasconcellos, de Florianópolis/SC, montando CAC Cajuru Barão, e Felipe Kruger, com OK Cubalibre, terminaram a prova com o mesmo número de pontos: 55,5. Os dois precisaram voltar para a pista onde Vasconcellos venceu por meio ponto. “Além de trabalho, tive muita sorte. Foi uma prova difícil pelo nível dos competidores, que tem crescido a cada ano que passa”, avalia.

Amestoy, que avaliou a prova com o compatriota Luiz Bustos, a decisão se deu pela experiência do ginete. Analisa que há uma evolução ano a ano do preparo dos competidores, o que causa equilíbrio na disputa. “Estamos muito surpreendidos com o nível técnico da prova, tanto dos ginetes como dos animais em pista. Quando há este equilíbrio, torna mais difícil a decisão”, salienta.

O terceiro lugar também teve que ser decidido no critério de desempate, com Marcelo Renato de Souza e Vicente Mafra, montando Quadrilheiro do Itapororó e Mapuche APara o jurado argentino Juan Cruz -Guatana, respectivamente. No final,

Souza levou a melhor e ficou na terceira colocação. Para o coordenador da subcomissão de Movimiento a La Rienda, Renato Vacinaletti, comemorou o resultado e o engajamento dos criadores que, mesmo depois do cancelamento durante a Expointer, em Esteio (RS), por causa da chuva que impediu a realização da competição, estiveram na capital gaúcha participando da prova. “Isso reflete o crescimento do Movimiento a La Rienda no Brasil. Além da alta no número de inscritos, o nível da prova tem sido bastante elevado desde as credenciadoras”, analisa.

Confira o resultado Categoria Iniciante 1º lugar Estandarte Bertolini, filho de Oficial do Purunã e Sacra da Música; criador Irani Bertolini e expositor Marciano Santos e Nikolas Santos, Cabanha São Sebastião, Palhoça/SC Ginete: Nikolas dos Santos. Nota final: 45,0

2º lugar BT Pimenta II, filha de BT Lucero e BT Lola; criador Flávio Bastos Tellechea e expositor Ivens Ortigari e filho, Cabanha Santa Rita, Itajaí/SC Ginete: Bruna Tomazzia. Nota final: 40,0

3º lugar Capanegra Foxtrot, filho de BT Faceiro do Junco e Jurista Tupambaé; criador Fernando Dornelles Pons e expositor Ângela Cristina Ávila Machado. Ginete: Thiago Cortes Linhares. Nota final: 34,0

Conheça os vencedores Categoria Iniciante Fotos Felipe Ulbrich

Categoria Amador 1º lugar Orelhano do Rodeio, filho de Buenacho 04 do HV e Florentina do Itapororó; criador Luiz Carlos Albuquerque Py e filhos e expositor João Justino Accioli de Vasconcellos Ginete: João Justino Vasconcellos. Nota final: 51,0

1º lugar - Nikolas dos Santos montando Estandarte Bertolini

2º lugar - Bruna Tomazzia montando BT Pimenta II

3º lugar - Thiago Cortes Linhares montando Capanegra Foxtrot

Categoria Amador

2º lugar OEA Sarrafo, filho de BT Hospedeiro e OEA Olívia; criador Olavo Epaminondas de Almeida e expositor Paulo Roberto Salles Ginete: Reinaldo Kreuch. Nota final: 49,5

3º lugar Ilustre da Rio Bonito, filho de Cerro Campero Velhaco e Domitila da Rio Bonito; criador Empreendimentos Agropecuários Rio Bonito Ltda, e expositor Mário Pires, Cabanha Pires, Florianópolis/SC Ginete: Mário Pires. Nota final: 47,5

Categoria Profissional 1º lugar 1º lugar - João Justino Vasconcellos montando Orelhano do Rodeio

2º lugar - Reinaldo Kreuch montando OEA Sarrafo

3º lugar - Mário Pires montando Ilustre da Rio Bonito

Categoria Profissional

CAC Cajuru Barão, filho de Sobradinho Picasso e Revoltosa 1118 da Tradição; criador Sérgio Roberto Arruda e expositor Golbery Accioli Vasconcellos Ginete: Golbery Vasconcellos. Nota final: 55,5

2º lugar OK Cubalibre, filho de Olinto de Santa Angélica e OK Zapata; criador Cezar Roberto Oliveira Krüger e expositor Vinícius Virmond Kruger, Cabanha do Lageado, Guarapuava/PR Ginete: Felipe Kruger. Nota final: 55,5

3º lugar

1º lugar - Golbery Vasconcellos montando CAC Cajuru Barão

2º lugar - Felipe Kruger montando OK Cubalibre

3º lugar - Marcelo Renato de Souza montando Quadrilheiro do Itapororó

Quadrilheiro do Itapororó, filho de Macanudo do Itapororó e Lâmina do Itapororó; criador Nestor M. Jardim Neto e Maria L. F. Jardim e expositor Sérgio Roberto Arruda, Fazenda Cajurú, Lages/SC Ginete: Marcelo Renato de Souza. Nota final: 54,5

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

33


Leilão

AMIGOS

09 de novembro • 21h • Pista J • Esteio/RS

50

parcelas

Foto: Carmen Gamba

40

animais

Convidados: Cabanha Rebuliço

Cabanha Obelisco

Leiloeiras:

34 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

Cabanha Fortaleza do Seival

Chalet Agropecuária

Transmissão:


Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

35


MARCA MARCA DOS DOS SANTOS SANTOS

CONQUISTA CONQUISTAOURO OURONAS NASRÉDEAS RÉDEAS F5 Licurgo F5 Licurgo Tapajós Tapajós

Campeão Campeão do Rédeas do Rédeas de Ouro de Ouro 2013 2013

Fotos: Felipe Ulbrich

Fotos: Felipe Ulbrich

Ginete Ginete Maximiliano Maximiliano Conceição Conceição

ComCom a conquista a conquista do primeiro do primeiro lugarlugar na categoria na categoria aberta aberta e, também e, também no Potro no Potro do Futuro do Futuro da ABCCC, da ABCCC, a Marca a Marca dos Santos dos Santos se consolida se consolida como como a principal a principal cabanha cabanha de rédeas de rédeas da raça da raça Crioula. Crioula.

JQ Etrusco JQ Etrusco

Campeão Campeão Potro Potro do do Futuro Futuro ABCCC ABCCC 2013 2013 Ginete Ginete Gilson Gilson DinizDiniz FilhoFilho 36 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

www.marcadossantos.com.br www.marcadossantos.com.br

(51) (51) 99699969 24422442


Geral

Pesquisa avalia influência do ginete no Freio de Ouro Douglas Saraiva

A

pesar do empirismo, está no senso comum dos criadores que a conquista do Freio de Ouro exige mais do que um bom animal. Há algum tempo, o profissionalismo dedicado especificamente à famosa prova seletiva da raça transformou o resultado no fruto de um somatório de qualidades, embaixo e em cima da sela. Além de um cavalo habilidoso, a destreza nas rédeas e a sensibilidade no toque das esporas pode fazer a diferença entre o bom rendimento e uma performance pouco satisfatória. A grande questão, no entanto, é: será mesmo que o ginete pode influenciar no desempenho total do conjunto? Se sim, o quanto do resultado final cabe a ele? Para tentar responder a essas dúvidas, professores e estudantes do curso de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) formaram um grupo de pesquisa que cadastrou os índices corporais de 138 profissionais do meio e criou um ranking pontuando o desempenho funcional de cada um deles, com base nos resultados da prova nos últimos três anos. Esse mesmo grupo, em 2012, relacionou a morfometria dos cavalos finalistas da prova ao seu desempenho funcional e agora busca mais uma vez associar dados científicos ao desenvolvimento e à qualificação da seletiva. Segundo explica o professor Charles Martins, do departamento de clínicas veterinária da UFPel e coordenador do projeto, em cavalos de corrida é notória a influência do ginete, mas entre os cavalos Crioulos isso, até o momento, ainda não havia recebido a atenção adequada. “Além da evolução genética do cavalo, o que mais modificou e evoluiu nos últimos anos foi a técnica

e o ginete, que se aperfeiçoou, e é fundamental saber como esse fator afeta o desempenho do cavalo”, afirma. De acordo com o professor, a pesquisa identificou e catalogou todos os competidores que participaram das provas classificatórias e finais do Freio de Ouro, entre os anos de 2011, 2012 e 2013. O grupo de pesquisa criou um ranking e pontuou os ginetes com notas de um a nove, levando em consideração critérios como posição e número de classificações obtidas, quantidade de participações na Expointer e em classificatórias do Freio, número de premiações nas categorias bronze, prata e ouro entre outros.

Pontuação dos Ginetes 1 = uma vez classificado (participou da classificatória) 2 = + de uma vez classificado (participou + de uma vez das classificatórias)

5 = 1 vez no domingo (II fase) 6 = + de 1 vez no domingo (II fase) 7 = 1 vez prata ou bronze

3 = uma vez na Expointer

8 = 1 vez ouro

4 = + de uma vez na Expointer

9 = + de 1 vez ouro

Arte Henrique Peter

Também foram registrados o peso, a altura e o índice de massa corporal (IMC) de cada um dos atletas. Atualmente esses dados estão sendo analisados e interpretados, no entanto, resultados parciais identificaram diferenças significativas entre grupos de ginetes levando em consideração sua experiência, peso e altura, comprovando o que já se suspeitava, ou seja, que o atleta pudesse interferir no desempenho do cavalo. Na análise que relacionou o peso de cada ginete com o seu rendimento em etapas como a de campo e a pechada da mangueira, por exemplo, a avaliação inicial apontou que atletas com peso entre 71,3 e 73,7 quilos apresentaram melhor desempenho. Martins salienta, porém, que ainda é cedo para uma afirmação definitiva já que os resultados preliminares citados ao lado referenciam somente 20% dos dados analisados e mostram, portanto, apenas uma parcela do que o estudo pretende oportunizar. Mudanças poderão ocorrer com análise do restante das etapas.

Resultados parciais apontam relação entre o peso do ginete e suas notas

Gesto beneficente transforma um equívoco em centenas de sorrisos Vinícius Peraça

“N

ão vou ficar nem mais rico, nem mais pobre por isso.” É com essa simplicidade que o empresário João Marcos Uelvi Lautert, 37 anos, explica a boa ação que fez em sua cidade, Santo Antônio das Patrulha, a partir de um pagamento equivocado que fez à ABCCC. Interessado em vender as botas produzidas pela família há mais de 30 anos, Lautert reservou um estande para a loja durante a realização do Bocal de Ouro

e fez o pagamento. No entanto, poucos dias depois o administrador da Botas Rei recebeu uma ligação da Associação informando que o pagamento não era necessário e que o dinheiro seria devolvido. Surpreso, não teve dúvidas: “Como já não contava mais com esse dinheiro, resolvi dar um destino melhor a ele”, conta. E realmente, a aplicação não poderia ser melhor. Ao invés de reaver R$ 1 mil que teria direito, transformou a maior parte auxílio a alunos da Escola Adventista. A instituição oferece 20%

de suas vagas a bolsistas, que pagam menos pelo ensino. “A comunidade abraça a causa e colabora para manter essas crianças. Mesmo assim o déficit da escola é grande, por isso, todo apoio é bem-vindo”, diz Lautert, que também faz parte do Conselho de Pais e Mestres da Adventista. Mas, e o restante do dinheiro? Este se transformou em colaboração para o sopão beneficente realizado no distrito de Cantagalo, no interior de Santo

Antônio, para cerca de 100 pessoas. “É uma comunidade muito carente em que toda ajuda é essencial”, afirma. Enquanto junta as economias para realizar o sonho de se tornar um criador de cavalos crioulos, Lautert mantém a rotina de 15 anos cuidando da loja de botas com o pai, seu João. E já prepara nova ação conjunta com a ABCCC. “Disseram que ainda tenho mais um pouco a receber. Mas não vou ficar com o dinheiro. Vou conversar com a Associação para que isso também vire ajuda a alguém que precise”.

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

37


De 30/10 à 01/11/2013 Santana do Livramento/RS

R$

100 MIL

EM PRÊMIOS

45 ANIMAIS

LEILÃO TROVADOR

Dia 01/11 - 21h

Ao vivo:

SEXTA-FEIRA

Patrocínio:

Apoio:

Realização:

(51) 3028.2828 www.trajanosilva.com.br

38 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013


Geral

Jogo do Pato é novidade em São Lourenço do Sul Fotos Vinícius Baini

Maurício Mesquita

A

inda no clima das comemorações da semana farroupilha, no dia 21 de setembro, o Núcleo de São Lourenço do Sul/RS promoveu uma curiosa e acirrada partida de Jogo do Pato. A disputa amigável no Parque de Exposições do município foi tão envolvente que um torneio está confirmado para o dia 20 deste mês, com premiação de R$ 1 mil, integrando a programação da 36ª edição da Expofeira lourenciana. Com coletes versus sem coletes. Assim puderam ser identificadas as duas equipes no amistoso, cada uma com quatro cavaleiros, que disputaram a vitória de modo intenso, gol a gol, até o último minuto de competição. Se no tempo regulamentar a partida terminou empatada em 5 a 5, a equipe vencedora foi definida na prorrogação, quando os sem coletes marcaram o gol de ouro. Nada mal para o primeiro contato com o Jogo do Pato. “Do nosso grupo apenas um dos participantes já havia tido contato com a modalidade antes, então ninguém tinha muito domínio na área. Pesquisamos as regras e escolhemos os times na hora mesmo”, disse João Alberto Cunha da Rocha Filho, o Joãozinho Rocha, um dos organizadores. O Jogo do Pato é uma prova secular que surgiu na Argentina há quase 400 anos. O nome da disputa vem de seus primórdios, quando os competidores utilizavam um pato vivo, ao invés da bola, para marcar os gols. Com o passar dos anos as regras foram aperfeiçoadas para que a prova ganhasse

Bola de futebol recebeu alças improvisadas e garantiu o sucesso da prova que só foi decidida na prorrogação mais segurança e o pato acabou sendo substituído por uma bola com alças de couro. “A principal exigência para que o jogo aconteça é essa bola diferenciada. Nós fizemos uma adaptação, pegamos uma bola de futebol comum e levamos até a correaria para que colocassem as seis alças de couro que são necessárias”, explicou Rocha, que enxerga a modalidade como um meio de difusão da raça, já que é uma atividade que o Crioulo desempenha com maestria e dispensa o uso do gado, facilitando que o jogo aconteça nas mais variadas localidades.

Para a pioneira disputa de São Lourenço do Sul as regras foram adaptadas e participaram apenas cavalos Crioulos. O jogo lembra o polo, o rúgbi e o basquete, tendo como objetivo fazer a cesta em um arco com um metro de diâmetro, a 2,70 metros de altura. O competidor deve conduzir a bola sempre com a mão direta, sendo permitido o uso da esquerda apenas para capturar a bola. O juiz é autoridade soberana. O jogador com a posse da bola tem o direito de passagem e não pode ser atravessado. O competidor pode tentar desarmar o adversário apenas no

sentido paralelo e em mesma direção. Além disso, as infrações graves, em qualquer lugar do campo, podem ser punidas com pênalti. Cada time é constituído por quatro jogadores e pode ter até dois suplentes. O juiz pode expulsar um competidor por indisciplina ou solicitar a entrada de um reserva. Cada partida tem dois tempos de cinco minutos, com intervalo por igual período. Se o resultado ficar empatado há previsão para prorrogação por dois minutos, com gol de ouro. Se ainda assim permanecer igual, há cobrança de pênaltis.

Pato na Expofeira de São Lourenço do Sul

Realizada pela primeira vez no município, a disputa conquistou adeptos e motivou a organização de um torneio

Um torneio de Jogo do Pato está previsto para acontecer durante a 36ª edição da Expofeira de São Lourenço do Sul. A disputa está marcada para o dia 20 de outubro no Parque de Exposições do Sindicato Rural e os vencedores serão premiados com R$ 1 mil. O valor da inscrição é de R$ 50,00 por equipe, que pode ter até seis cavaleiros. Outras informações podem ser obtidas com os organizadores Joãozinho Rocha ou Fernando Ladeira, pelos telefones (53) 9959-3638 e (53) 9149-0694, respectivamente.

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

39


40 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013


Geral

Período gestacional equino vira tema de estudos Foto Fagner Almeida

Cássia Amaro

U

ma das causas mais comuns de aborto em gestações avançadas equinas é a placentite, uma inflamação que pode ser causada por diferentes motivos: infecção na superfície placentária, infecções uterinas de longo prazo ou infecções ascendentes que produzem uma área de descoloração e espessamento no córion a partir da estrela cervical se estendendo ao longo do corpo da placenta. Buscando aperfeiçoar as formas de prevenção à doença, o assunto foi tema de estudo de um grupo de veterinários da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Conduzido pela professora e coordenadora de Residência Veterinária Bruna Curcio, a pesquisa foi proposta como forma de melhorar a criação de equinos no Rio Grande do Sul, auxiliando os veterinários e criadores em questões cotidianas por meio de inovações e tecnologias de prevenção e tratamento. Uma maneira de prevenção dos danos da placentite é a avaliação periódica da placenta, que pode ser realizada tanto com ultrassonografia transabdominal quanto transretal. Problemas relacionados à égua, localizados na placenta ou fora do trato reprodutivo, frequentemente resultam em potros com algum tipo de comprometimento. Os filhotes de alto risco são um potencial problema para os criadores, porque além de gerarem muitos custos à criação, comprometem o futuro atlético dos animais acometidos. Pensando nesta realidade, Bruna e 12 pessoas - entre professores, pós-graduandos e graduandos - realizaram a pesquisa, que foi intitulada como Estudo reprodutivo retrospectivo e prospectivo e sua relação com o desenvolvimento gestacional e período neonatal em criatórios de equinos na região sul. O objetivo da produção era analisar os dados reprodutivos retrospectivos de criatórios da região sul do Rio Grande do Sul e avaliar a gestação através do uso da ultrassonografia, estimando tempo gestacional, envoltórios fetais e bem-estar fetal. A pesquisa foi realizada com éguas da raça Puro Sangue Inglês, porém, segundo Bruna, muitas das máximas envolvidas no estudo são também válidas com Crioulos. “Claro que existem peculiaridades entre as raças, mas os resultados sobre placentite podem ser extrapolados para os equinos da raça Crioula”, explica a pesquisadora. Ela

Pesquisas mostraram particularidades do Crioulo no desenvolvimento dos fetos e devem estimular mais estudos ainda afirma que grupos de estudos têm trabalhado para conseguir informações específicas do Crioulo. “Esses temas foram debatidos em uma das oficinas no Congresso do Cavalo Crioulo do Abraveq (Associação Brasileira dos Médicos Veterinários de Equídeos) deste ano e sabemos ser um excelente tema para seguir estudando”, afirma Bruna. De acordo com a pesquisadora, cuidados básicos de manejo são importantíssimos, principalmente em criatórios com grande número de animais - independentemente da raça. Entre os procedimentos está a separação das éguas em lotes de acordo com a idade gestacional, para auxiliar na organização da nutrição, desverminação e vacinação adequada de acordo com o mês de gestação que elas se encontram. “É fundamental também possuir pessoal de campo que observe diariamente os lotes, inspecionando presença de secreção na região de períneo e cauda, assim como o desenvolvimento precoce de úbere”, lembra Bruna. A veterinária ainda explica que os cuidados gestacionais equinos podem ser comparados a um pré-natal humano, com análises mensais. “Essa avaliação deve ser realizada por veterinário especializado, que realizará exame de palpação por via retal, seguida de ultrassonografia. Nesse exame o veterinário avaliará o desenvolvimento do feto e as características placentárias da égua. Assim o profissional pode detectar precocemente problemas com placentites, descolamento de placenta, gestação gemelar e morte fetal”, explica Bruna. Este cuidado, segundo ela, possibilita o tratamento ou a intervenção adequada dependendo o caso. Quando esses

procedimentos não são realizados, geralmente acontecem as perdas gestacionais sem o entendimento de suas reais causas. Muitas vezes, inclusive, o aborto só é notado quando a égua não entra em trabalho de parto no próximo ano. Ainda no contexto de gestação equina, Bruna foi uma das autoras do estudo Determinação da idade gestacional em éguas através da medida ultrassonográfica da órbita ocular fetal, que foi realizado especificamente com a raça Crioula. O estudo aborda um acontecimento recorrente em criatórios. Devido a algumas práticas de manejo comumente encontradas na rotina reprodutiva equina, é comum haver éguas prenhes em que não se conhece o tempo gestacional. Porém, a data de previsão do parto é de interesse dos proprietários, pois assim se torna possível adequar o manejo da propriedade buscando melhores condições para a égua e, consequentemente, para o potro no momento do parto. Nesta pesquisa, que foi efetuada durante os meses de março a agosto de 2010, foram realizadas 116 medições de órbita fetal em 96 éguas Crioulas. Todos os animais foram avaliados a partir do quarto mês de gestação, com auxílio de ultrassom portátil, equipado com um transdutor linear. Durante o desenvolvimento do estudo, quando se comparou os valores médios de desenvolvimento orbitários de fetos de éguas Crioulas com os de éguas Light Horses (pôneis e equinos de raças de sela e tração leve), foram demonstrados valores significativamente superiores nos indivíduos da raça Crioula. Esta constatação comprovou, segundo os pesquisadores, que Crioulos apresentam desenvolvimento

fetal diferente de outras raças em alguns aspectos e, devido a isso, mais estudos devem ser conduzidos para determinar o padrão de crescimento fetal da raça, podendo-se estimar com segurança o tempo gestacional através da medida do comprimento da órbita fetal. Segundo Bruna, estudos neste sentido já estão sendo encaminhados.

A autora dos estudos Bruna formou-se em Veterinária pela UFPel em 2001. Desde seu primeiro ano de faculdade, se dedica a estudar e trabalhar com equinos. Depois de formada, ela trabalhou por dois anos em Aceguá, como veterinária em um haras de criação de cavalos PuroSangue Inglês. Depois Bruna voltou para Pelotas, onde realizou o mestrado em Reprodução de Equinos e doutorado em Biotecnologia da Reprodução - ambos na UFPel. Quando doutoranda, trabalhou diretamente com a raça Crioula, tanto na criação como na clínica. Mudou-se para o Paraná e depois de cinco anos lá voltou a Pelotas, mais uma vez, mas então como professora adjunta do Departamento de Clínicas da Faculdade de Veterinária da UFPel. Mesmo trabalhando a campo, Bruna diz que sempre esteve próxima das pesquisas científicas. “Quando voltei para a Universidade, pude colocar em prática o sonho de reunir o estudo e o entendimento científico dos fenômenos, problemas e alterações que ocorrem nos sistemas de criação. Agora busco criar ferramentas de diagnóstico e propor soluções para os problemas correntes”, conta ela. Hoje Bruna faz parte do Grupo de Ensino, Pesquisa e Extensão em Clínica Médica de Equinos (ClinEq) da UFPel.

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

41


PRONTO! Geral

À disposição dos criadores Maurício Mesquita

D

esde o último dia 25 de setembro os técnicos Rafael Sant Anna e Heitor Cheiche Coelho têm percorrido cidades no norte do Mato Grosso, em Minas Gerais, no Rio de Janeiro e no norte do Espírito Santo para prestar atendimento aos criadores dessas regiões. Trata-se das giras técnicas, apenas mais uma das atribuições desses profissionais que servem como verdadeiro elo entre o criador e a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), prestando um serviço ímpar para a seleção e fomento da raça. Atualmente existem 24 inspetores técnicos credenciados pela ABCCC para atuar em todo o território nacional. São profissionais autônomos com formação em medicina veterinária, zootecnia ou agronomia, que desempenham atividades-chave aos crioulistas, sendo fundamentais aos interesses da raça, já que acompanham a criação do nascimento à morte de animais. “Logo que um animal nasce, por exemplo, são eles que fazem a resenha, que é aquela primeira descrição do animal necessária ao registro. Depois, quando o animal completa dois anos, também é do técnico a competência para confirmar o animal com a marca da Associação. Além disso, quando um cavalo morre, o inspetor pode encaminhar a baixa”, descreve o gerente do setor Técnico da ABCCC, Ibsen Votto.

O atendimento dos inspetores comumente acontece por meio das visitas técnicas, quando o criador chama o profissional para receber orientações diretamente em sua propriedade. Na oportunidade, o técnico deve prestar os serviços que lhe cabe, bem como aconselhar sobre assuntos pertinentes como o manejo alimentar, o acasalamento e o mercado, o auxílio com a documentação.

Os custos referentes à prestação dos serviços são tratados previamente entre o profissional e o criador, podendo incluir, conforme o caso, as despesas com deslocamento. No que tange à área esportiva, os inspetores são os responsáveis por supervisionar todas as seletivas das modalidades oficiais, eleger o Selo de Raça nas provas em que haja essa previsão, julgar os animais nas Prévias morfológicas e validar os resultados junto à Associação. Uma vez credenciado, um técnico está habilitado a atender um público de qualquer localidade, por mais distante que seja de sua residência. Ou seja, não há uma exclusividade territorial para 42 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

nenhum profissional. Hoje existem inspetores credenciados domiciliados no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina, no Paraná, no Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal. Para que ninguém fique sem atendimento, a Associação instituiu a sistemática da Gira Técnica. Segundo Votto, as giras foram idealizadas para atender os animais que ficam em localidades mais distantes das regiões em que os técnicos estão instalados. “É um jeito que se tem para receber orientação especializada de maneira menos onerosa, já que a ABCCC custeia o translado do profissional até a capital do estado beneficiado. Já o deslocamento interno e os honorários do técnico ficam por conta dos próprios criadores”, explicou. O interessado em receber atendimento na próxima gira deve entrar em contato com o setor de Eventos da ABCCC e solicitar a inspeção. Com base nos pedidos, a Associação irá agendar as visitas e organizar a melhor logística de atendimentos. “E não há um máximo de giras, pois haverá quantas forem necessárias até atendermos toda a demanda. Quando se fala em expansão da raça não se tem limites”, destaca o gerente, que também apontou a Revisão Coletiva e a Concentração de Machos como outras importantes ferramentas de acesso ao serviço de extensão rural prestado pelos técnicos.

Revisão Coletiva As Revisões Coletivas são encontros solicitados pelos Núcleos de Criadores e promovidos em parceria com a ABCCC. Na oportunidade, a Associação envia um profissional para o encontro, que atenderá até dez criadores. Ocasião em que o inspetor deve, além de prestar serviços técnicos, como a resenha de animais e a marcação de éguas e machos castrados, orientar os criadores sobre assuntos pertinentes como tosa, formação de pastagens, correção de linhas dos potros com base nos padrões morfológicos. “O criador tem à disposição todo o serviço técnico, o mesmo que teria se tivesse chamado o inspetor para uma visita individual. A diferença é que na Revisão o trabalho é feito de modo integrado, com a participação de outros criadores, e o custo da diária fica por conta da ABCCC”, diz Votto. Há basicamente duas exigências para participar de uma Revisão Coletiva. A primeira delas é não possuir pendências junto à Associação e a segunda diz respeito ao número de éguas confirmadas. Como a ferramenta foi instituída para contribuir com o fomento da raça, po-

dem participar apenas criadores com no máximo cinco éguas confirmadas em sua razão social. “Cabe ressaltar que essa é apenas uma possibilidade a mais para o pequeno criador. Mesmo assim, quem quiser pode contratar um técnico e agendar uma visita individual, independentemente da participação em qualquer evento”, concluiu.

Concentração de Machos Os machos inteiros, os garanhões, podem ser marcados apenas nas Concentrações de Machos. São even-

Dados dos Técnicos Distrito Federal Heitor Cheuiche Coelho Cidade: Brasília Celular: (61)3468-8003 - (61)9212-0859 E-mail: heitorcoelho@brturbo.com.br Mato Grosso do Sul Rafael Fagundes Sant’Anna Cidade: Campo Grande Celular: (67) 9961-8411 E-mail: rafaelfsantanna@hotmail.com Paraná Marcos Gomes Antunes Cidade: Castro Celular: (42)3232-1128 - (42)8816-8721 E-mail: dudaantunes@oi.com.br Santa Catarina Adolfo José Martins Neto Cidade: Balneário Camboriú Celular: (47) 9981-2018 E-mail: adolfomartinsnetto@terra.com.br Romeu Koch Cidade: Tijucas Celular: (48) 9911-2728 E-mail: romeukoch@yahoo.com.br Rio Grande do Sul Alexandre Pons Suñe Cidade: Bagé Celular: (53) 9963-4648 E-mail: a-sune@hotmail.com

tos agendados pelos Núcleos e os participantes rateiam os honorários do técnico proporcionalmente ao número de animais que cada um levou à Concentração. Para realizar um serviço dessa natureza um inspetor costuma cobrar o valor de duas diárias e não há limite quanto ao número de criadores que podem se inscrever. “Embora sejam agendados por um Núcleo, nada impede que um criador de uma localidade participe de um evento em outra”, esclarece Votto enquanto enfatiza a importância dos profissionais para a expansão, a seleção e o aprimoramento genético do cavalo Crioulo.

Fernando Segala Gravina Cidade: Porto Alegre Celular: (55) 9987-3450 E-mail: fsgravina@gmail.com Gilberto Domingues Rieth Cidade: São Gabriel Celular: (55) 3232-1601 - (55) 9945-8897 E-mail: gilbertorieth@gmail.com Henrique Litchina Gonzalez Cidade: Bagé Celular: (53) 9971-0162 E-mail: henriquelgonzalez@hotmail.com Jaime Fagundes Bica de Freitas Cidade: São Gabriel Celular: (55) 9971-2313 E-mail: jaimebica@terra.com.br Jorge Aginelo do Nascimento Cidade: Ibirubá Celular: (54) 9115-2940 E-mail: marcaonze@hotmail.com Luiz Francisco Quadros Leite Cidade: Lavras do Sul Celular: (53) 9972-3625 Marcelo Montano Coelho Cidade: Viamão Celular: (51) 9982-4743 E-mail: setembrina@terra.com.br Olmiro Andrade Filho Cidade: São Sepé Celular: (55) 3233-1757 - (55) 9971-5211 E-mail: olmiroa@terra.com.br

Carlos Marques Gonçalves Neto Cidade: Cachoeira do Sul Celular: (51) 9818-4649 - (51) 9917-6022 E-mail: cmgneto@yahoo.com.br

Paulo Armando Rebello Solheid Cidade: Uruguaiana Celular: (55) 3412-2280 - (55) 9973-1015 E-mail: dongars@brturbo.com.br

Christina Freitas Bandeira de Mello Cidade: Alegrete Celular: (55) 9977-0771 E-mail: ccantofreitas@hotmail.com

Ricardo Guazzelli Martins Cidade: Vacaria Celular: (54) 3231-2340 - (54) 9113-9906 E-mail: rgm2@brturbo.com.br

Claudio Neto de Azevedo Cidade: Pelotas Celular: (53) 9957-2929 E-mail: netodeazevedo@hotmail.com

Rodrigo Albuquerque Py Cidade: Barra do Ribeiro Celular: (51) 3482-1141 - (51) 9995-9658 E-mail: rodrigo-py@hotmail.com

Daniel Rossato Costa Cidade: Dom Pedrito Celular: (53) 8108-1544 - (53) 9973-0788 E-mail: rossato.costa@ibest.com.br

Rouget Gigena Wrege Cidade: Jaguarão Celular: (53) 8117-9146 E-mail: oscharruas@bol.com.br

Felipe Caccia Maciel Cidade: Porto Alegre Celular: (51) 8427-7427 E-mail: felipecacciamaciel@gmail.com

Thiago Andreolla Persici Cidade: Uruguaiana Celular: (51) 3362-1497 - (55) 9999-0962 E-mail: thiagopersici@hotmail.com


PRONTO! Geral

Pesquisa investiga incidência de doenças em equinos no sul Francine Neuschrank

D

ezoito equipes da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa) do Rio Grande do Sul iniciaram, no dia 23 de setembro, um inquérito epidemiológico que vai apontar a incidência de anemia infecciosa equina. A pesquisa terá a participação de 341 propriedades rurais espalhadas por todas as regiões do Estado, onde serão coletadas amostras e participarão apenas animais com idade acima de seis meses. A investigação também deve indicar a presença ou não de outras enfermidades, como arterite, influenza, herpes vírus, vaccínia e adenite equina (garrotilho). A investigação vai indicar se o Estado mantém ou modifica o prazo de validade do exame de anemia infecciosa, que hoje é de 60 dias. As multas pela ausência de um atestado

que valide o exame no transporte de equinos foram suspensas até o mês de dezembro, por meio de um decreto assinado pelo governador Tarso Genro no mês de junho. Conforme os resultados, o prazo de validade do exame pode ser ampliado para seis meses ou mais, atendendo as reivindicações dos criadores. Os resultados da pesquisa também vão auxiliar na construção de uma estratégia de defesa sanitária equina no Estado. A expectativa é de que a coleta de dados do inquérito seja concluída no mês de dezembro.

Suspensão das multas no transporte de equinos No mês de junho, o governador Tarso Genro assinou um decreto que

suspende, até o final do ano, a aplicação de multas para quem transportar equinos sem o Guia de Transporte Animal (GTA). A revisão da multa ocorreu após reivindicações de crioulistas e de tradicionalistas. A principal reclamação diz respeito à obrigatoriedade da realização da vacina contra anemia infecciosa para a emissão do GTA, já que esse procedimento é considerado de custo elevado e com prazo de validade curto. Outro motivo que contribuiu para a decisão, segundo informações da Seapa, foi o baixo índice de resultados positivos da doença em exames realizados nos 40 dias anteriores à regulamentação do documento. Segundo o decreto, a medida de suspensão da multa não se aplica a casos de transferências interestaduais, transações comerciais e leilões.

O cavalo no Rio Grande do Sul O reconhecimento do cavalo como um dos símbolos do Rio Grande do Sul e a sua presença em eventos que incentivam a cultura gaúcha são alguns dos motivos que despertaram a preocupação do Estado com esses animais. A proximidade do gaúcho com os equinos é evidente. Na última declaração anual de rebanho, realizada pelos produtores em maio deste ano, foi possível identificar que os equinos estão presentes em quase todas as cidades do Estado. O total de animais declarados no Rio Grande do Sul foi de 522.578, espalhados por 103.179 propriedades.

CALENDÁRIO DE REMATES Outubro Dia 11

Dia 9

20h - Remate Cabanhas Mangueira de Pedra e Santa Emiliana – Caçapava/RS

20h - Remate de Cavalos Crioulos do NZSCCC – Pinheiro Machado/RS

21h - Remate Campana - 25 anos Bagé/RS

21h – Leilão Amigos Esteio/RS

Dia 12

Dia 10

21h - Remate Crioulos da Tamanca Pelotas/RS

Dia 13

21h – Liquidação Cabanha Santa Amábile Pelotas/RS

Dia 19

20h – Remate Vaquero - Butiá e Infinito São Sepé/RS 20h - Leilão Laço de Ouro e Crioulos de Ponta – Lages/SC

Dia 24

20h - 8º Leilão Virtual Cabanha NZ Remate Virtual

Dia 26

21h - Leilão Três Coxilhas Barra Velha/SC

Dia 31

14h - 56º Remate Anual Cabanha Paineiras Uruguaiana/RS

Novembro

21h - Remate AZ de Ouro, Nazareth e São Luiz – Esteio/RS

Dia 13

21h – Remate Preto no Branco Esteio/RS

Dia 14

21h - Remate Itapevi e Tuneira Esteio/RS 21h - Leilão Potros do Rio Grande Rio Grande/RS

Dia 15

21h – Remate Rio Bonito e Convidados Esteio/RS

Dia 16

21h – Remate Passo Novo, Barúna e Moema - Esteio/RS

Dia 17

21h – Marcas de Raça Esteio/RS

Dia 22

21h - Leilão Parceiros e Campeiros Palmeira/PR

Dia 1°

Dia 24

21h – Remate Cabanha Trovador Livramento/RS

21h - Remate Cabanha Bertolini Remate Virtual

Dia 3

Dia 29

16h30min – Remate Doma e Laço Lavras do Sul/RS

21h - Firmeza Sem Reserva Bagé/RS

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

43


Geral

44 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013


PRONTO! Geral MURAL * Nova diretoria no Distrito Federal...

* Troca de conhecimentos

A

ABCCC foi representada na 3ª edição do Seminário de Gestão em Equinocultura através do técnico Rafael Sant’anna. O evento, que ocorreu nos dias 18 e 19 de setembro, foi promovido pela Universidade de Sorocaba em parceria com a Universidade do Cavalo e teve a participação de um público composto, em sua maioria, por estudantes de Medicina Veterinária, Zootecnia e Gestão de Equi-

nocultura. Em sua palestra, Sant’anna abordou temas relacionados à expansão da raça no Brasil, às características do Crioulo e às ferramentas de fomento à criação em todo o território nacional. Além disso, o técnico da Associação citou as modalidades competitivas envolvendo o Crioulo e explanou sobre as habilidades da raça no trabalho e no lazer.

* Só para 2015

A

6ª Marcha de Resistência da Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos (FICCC), que ocorreria no final do mês de setembro na cidade de Pehuajó, província de Buenos Aires, foi cancelada. De acordo com o diretor da subcomissão de Marcha da ABCCC, Alexandre

Selistre, a delegação brasileira desistiu de comparecer ao evento internacional devido a complicações aduaneiras. A Asociación de Criadores de Caballos Criollos da Argentina, então, desistiu de realizar a prova, porque - ainda segundo Selistre - os uruguaios disseram que só compareceriam caso os brasileiros fossem.

A

Associação de Criadores de Cavalos Crioulos (ACCC) do Distrito Federal elegeu sua nova diretoria. A decisão foi tomada em uma assembleia geral ordinária no dia 23 de setembro. Os novos presi-

dente e vice são, respectivamente, Heitor Cheuiche Coelho e Sylvio Gomes Ribas, que juntamente com o restante da equipe devem administrar a ACCC Distrito Federal no biênio 2014/2015.

* ... e no Noroeste Gaúcho também

N

o dia 20 de setembro a nova diretoria do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos (NCCC) do Noroeste Gaúcho assumiu oficialmente a administração da entidade. A posse ocorreu em um evento de confraternização realizado na sede do Núcleo, no município de Santa Rosa, e contou

com a presença dos associados e de seus familiares. Fernando Alberto Scholze, proprietário da Cabanha Dom Alberto, assume o cargo de presidente do Núcleo, enquanto a vice-presidência é dividida entre Pedro Kaiper Cruz e Lucas Friderichs.

* Um novo ciclo

A

prova mais completa da raça Crioula já deu seus primeiros passos no ciclo deste ano. Os Núcleos de Criadores de Cavalos Crioulos do Rio de Janeiro, CriouloRio e Vilson de Souza organizaram a primeira etapa credenciadora ao Freio de Ouro

2014. A prova ocorreu entre os dias 3 e 6 de outubro, na Pista de Eventos da Fazenda Boqueirão, em Areal, no Rio de Janeiro. Na próxima edição do Jornal traremos a cobertura completa do evento.

6 Verticais 1. Etapa da Rédeas semelhante à volta sobre patas do Freio de Ouro.

5

2. Parada dos competidores de Enduro para verificação das condições dos animais. 4. Etapa de Rédeas em que o cavalo permanece parado de maneira relaxada.

8

5. Premiação oferecida aos finalistas do Freio de Ouro, da Morfologia e da Marcha de Resistência. 6. Divisão do Freio Jovem em que competem ginetes de 12 anos completos a 16 anos incompletos. 7. Sinal que identifica a propriedade.

2

3

7

9 10

Horizontais

1 13

12

11

8. Prêmio que os animais vencedores da Morfologia recebem. 9. O cavaleiro recebe quando vence a prova de Rédeas. 10. Terceiro movimento da prova do Movimiento a La Rienda.

14

11. Tipo de embocadura. 12. Profissional responsável pela resenha dos animais. 13. Pelagens com manchas bem definidas. 14. Profissional que auxilia na prova de campo do Freio de Ouro.

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

Verticais: . 1. Escarapelas, 2. Fivela de Campeão, 3. Troia, 4. Bridão, 5. Técnico, 6. Tobiana, 7. Coringa. Horizontais: 8. Spin, 9. Vetcheck, 10. Olho Claro, 11. Pausa, 12. Tríplice Coroa, 13. Juvenil, 14. Marca.

4

3. Característica do cavalo salgo.

45


46 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013


PRONTO!

Marcelo Cairoli julgou a Exposição realizada no município de André da Rocha

Comissão Jovem na final da modalidade, realizada em Esteio

Lucas Krieger Martins no Centro de Treinamento Querência

Torquato Petrarca foi jurado na Exposição Morfológica de Venâncio Aires

Petrarca ao lado dos integrantes do Núcleo dos Vales do Taqueri e Rio Pardo

Joana Azevedo no Rédeas de Ouro

Rodrigo Pereira foi jurado da categoria Incentivo em Santa Maria

Mauro Ferreira, Rodolfo Machado, Leandro Amaral e filho, Felipe Maciel

Gabriel Macedo na Expointer

Jurados do Alvorada Crioula, Manuel Luís Sarmento e Caio Meabe, em Ponta Grossa

Luizantero Peixoto, Raul Etchebehere e Alexandre Araújo em Santa Maria

Rafael Suñe julgou a Exposição de Santa Cruz do Sul

Fotos: Felipe Ulbrich, Fagner Almeida, JG Martini, Jaime Labres e Divulgação

Outubro, 2013 | Cavalo Crioulo

47


XXIV XXIV EXPOSIÇÃO EXPOSIÇÃO DEDE PRIMAVERA PRIMAVERA EE XIIIXIII CREDENCIADORA CREDENCIADORA DEDE INÉDITOS INÉDITOS DODO NCCC NCCC DADA 6ª6ª REGIÃO REGIÃO Parque Parque AssisAssis Brasil Brasil - Esteio - Esteio De 08 Dea08 17ade 17novembro de novembro de 2013 de 2013

GRANDE GRANDE PREMIAÇÃO PREMIAÇÃO EMEM DINHEIRO DINHEIRO

52 52.000,00 .000,00

R$R$

PROGRAMAÇÃO PROGRAMAÇÃO 16/11/2013 – SÁBADO REMATE: PRETO NO BRANCO 16/11/2013 – SÁBADO 21h 21hREMATE: PRETO NO BRANCO Continuação das provas funcionais J - CRIOULO REMATES (Canal das provas funcionais PistaPista J - CRIOULO REMATES (Canal Rural)Rural) 08h 08hContinuação andadura/figura/volta andadura/figura/volta sobresobre pataspatas e e esbarradas 14/11/2013 – QUINTA-FEIRA 14/11/2013 – QUINTA-FEIRA esbarradas 13h30 Continuação das provas funcionais Exposição Morfológica 13h30 Continuação das provas funcionais da da 08h 08hInicíoInicío Exposição Morfológica Credenciadora de Inéditos (mangueira Término entrada de animais 12h 12hTérmino entrada de animais Credenciadora de Inéditos (mangueira e prova de campo (fêmeas e machos) Credenciadora de Inéditos e prova de campo (fêmeas e machos) Credenciadora de Inéditos Paralelo as provas funcionais Continuação Exposição Morfológica 16h 16hParalelo as provas funcionais da da 14h 14hContinuação Exposição Morfológica Credenciadora de Inéditos chá na admissão Credenciadora de inéditos Credenciadora de Inéditos - chá- na 17h 17hInícioInício admissão Credenciadora de inéditos REMATE: ITAPEVI E TUNEIRA do Núcleo 6ª Região - promoção sede sede do Núcleo da 6ªda Região - promoção 21h 21hREMATE: ITAPEVI E TUNEIRA senhoras do Núcleo 6ª Região 10/11/2013 10/11/2013 - DOMINGO - DOMINGO J - CRIOULO REMATES (Canal senhoras do Núcleo da 6ªda Região PistaPista J - CRIOULO REMATES (Canal Rural)Rural) REMATE PASSO NOVO, MOEMA– Continuação do Freio do Proprietário/ 21h 21hREMATE PASSO NOVO, MOEMA– PISTAPISTA J J 08h 08hContinuação do Freio do Proprietário/ TRAJANO – (CANAL RURAL) 15/11/2013 – SEXTA-FEIRA Jovem FreioFreio Jovem TRAJANO SILVASILVA – (CANAL RURAL) 15/11/2013 – SEXTA-FEIRA Grandes Campeonatos da Exposição Entrega de prêmios do Freio 12h 12hEntrega de prêmios do Freio do do 08h 08hGrandes Campeonatos da Exposição 17/11/2013 - DOMINGO Morfológica Proprietário/Freio Jovem. Morfológica 17/11/2013 - DOMINGO Proprietário/Freio Jovem. das provas fucionais de Movimento La Rienda: 13h30 Campeonato Nacional de Paleteadas 10h 10hCursoCurso 08h 08hFinalFinal das provas fucionais da da 13h30 Campeonato Nacional de Paleteadas de Movimento La Rienda: Credenciadora de Inéditos palestrante: Luis Bustos REMATE: AZOURO, DE OURO, NAZARETH Credenciadora de Inéditos palestrante: Luis Bustos 21h 21hREMATE: AZ DE NAZARETH Almoço na sede do núcleo Admissão da credenciadora E SÃO - Pista 12h 12hAlmoço na sede do núcleo 11h 11hAdmissão da credenciadora E SÃO LUIZLUIZ - Pista J J Campeonato Nacional de Campereada Entrega de prêmios da morfologia CRIOULO CRIOULO REMATES REMATES (Canal (Canal Rural) Rural) 14h 14hCampeonato Nacional de Campereada 12h 12hEntrega de prêmios da morfologia REMATE MARCAS DE RAÇA – PISTA do Núcleo-Restaurante 21h 21hREMATE MARCAS DE RAÇA – PISTA J J sedesede do Núcleo-Restaurante 13h30 Morfologia da Credenciadora de Inéditos 13/11/2013 13/11/2013 – QUARTA-FEIRA – QUARTA-FEIRA 13h30 Morfologia da Credenciadora de Inéditos CRIOULO REMATES (CANAL RURAL) CRIOULO REMATES (CANAL RURAL) Término entrada de animais da prova La Rienda - pista 16h 16hInícioInício da prova La Rienda - pista g g 12h 12hTérmino entrada de animais REMATE: RIO BONITO E CONVIDADOS Exposição Morfológica Exposição Morfológica 21h 21hREMATE: RIO BONITO E CONVIDADOS J - TRAJANO - (CANAL RURAL) Concentração de Machos 14h 14hConcentração de Machos PISTAPISTA J - TRAJANO SILVASILVA - (CANAL RURAL) Admissão Exposição Morfológica 16h 16hAdmissão Exposição Morfológica 9/11/2013 9/11/2013 – SÁBADO – SÁBADO das provas do Freio 08h 08hInicioInicio das provas do Freio do do Proprietário/Freio Jovem Proprietário/Freio Jovem Continuação das provas do Freio 14h 14hContinuação das provas do Freio do do Proprietário/Freio Proprietário/Freio Jovem Jovem 16h 16hParalelo Paralelo a continuação a continuação das provas das provas do Freio do Proprietário/Freio Jovem do Freio do Proprietário/Freio Jovem chásede na sede do Núcleo - promoção - chá-na do Núcleo - promoção Sras.Sras. Núcleo da 6ªda Região Núcleo 6ª Região

VALORES VALORES DAS DAS INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES

PRAZO PRAZO DEDE INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES EXPOSIÇÃO MORFOLOGICA EXPOSIÇÃO MORFOLOGICA Até às 18hs do12.11.2013 dia 12.11.2013 Até às 18hs do dia CREDENCIADORA DE INÉDITOS CREDENCIADORA DE INÉDITOS Até às 18hs do12.11.2013 dia 12.11.2013 Até às 18hs do dia FREIO DO PROPRIETÁRIO FREIO DO PROPRIETÁRIO Até às 18hs do06.11.2013 dia 06.11.2013 Até às 18hs do dia FREIO JOVEM FREIO JOVEM Até às 18hs do06.11.2013 dia 06.11.2013 Até às 18hs do dia

EXPOSIÇÃO MORFOLOGICA EXPOSIÇÃO MORFOLOGICA SÓCIO EM INSCRIÇÃO DIA INSCRIÇÃO GRATUÍTA SÓCIO EM DIA GRATUÍTA SÓCIO: Incentivo R$ 100,00, NÃONÃO SÓCIO: Incentivo R$ 100,00, demais categorias R$ 120,00 demais categorias R$ 120,00 CREDENCIADORA DE INÉDITOS CREDENCIADORA DE INÉDITOS R$ 250,00 (sócio) R$ 250,00 (sócio) R$ 450,00 sócio) R$ 450,00 (não(não sócio)

PREMIAÇÕES PREMIAÇÕES CREDENCIADORA CREDENCIADORA DE INÉDITOS DE INÉDITOS Macho Macho Fêmea Fêmea 1 Lugar 1 Lugar R$ 5.000,00 R$ 5.000,00 R$ 5.000,00 R$ 5.000,00 0 0 2 Lugar 2 Lugar R$ 2.500,00 R$ 2.500,00 R$ 2.500,00 R$ 2.500,00 0 0 3 Lugar 3 Lugar R$ 1.500,00 R$ 1.500,00 R$ 1.500,00 R$ 1.500,00 0 0 4 Lugar 4 Lugar R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 0

0

PRÊMIO DE1.000,00 PRÊMIO DE R$ R$ 1.000,00 PARAPARA A MELHOR A MELHOR NOTANOTA FUNCIONAL, FUNCIONAL, ENTRE ENTRE MACHOS/FÊMEAS MACHOS/FÊMEAS DA CREDENCIADORA DA CREDENCIADORA Andadura/figura/volta Andadura/figura/volta sobresobre pataspatas e esbare esbarradas/mangueira radas/mangueira 1/campo 1/campo 1/mangueira2/ 1/mangueira2/ BayarBayar Sarmento/campo2 Sarmento/campo2

GINETES GINETES Macho Macho Fêmea Fêmea 1 Lugar 1 Lugar R$ 2.000,00 R$ 2.000,00 R$ 2.000,00 R$ 2.000,00 0 0 2 Lugar 2 Lugar R$ 1.500,00 R$ 1.500,00 R$ 1.500,00 R$ 1.500,00 0 0 3 Lugar 3 Lugar R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 0 0 4 Lugar 4 Lugar R$ 500,00 R$ 500,00 R$ 500,00 R$ 500,00 0

0

PALETEADAS PALETEADAS R$ 120,00 (sócio) R$ 150,00 sócio) R$ 120,00 (sócio) e R$ e150,00 (não(não sócio)

JURADOS JURADOS EXPOSIÇÃO CREDENCIADORA EXPOSIÇÃO CREDENCIADORA DE DE MORFOLÓGICA INÉDITOS MORFOLÓGICA INÉDITOS Oswaldo Dornelles Ricardo Borges Oswaldo Dornelles PonsPons Ricardo VieiraVieira Borges Ciriaco de Macedo Ciriaco de Macedo Py Py Abreu Dourado AbelAbel Abreu Dourado FilhoFilho

FreioFreio do Proprietário, do Proprietário, FreioFreio Jovem, Jovem, La Rienda, La Rienda, Campereada Campereada e Paleteada e Paleteada terãoterão R$ 2.000,00 R$ 2.000,00 reaisreais de prêmio de prêmio para para cadacada prova. prova.

INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES: E INFORMAÇÕES: (51) 3458.2666 (51) 3458.2666 / 8407 / 8407 88888888 E-mail: E-mail: nccc6reg@hotmail.com nccc6reg@hotmail.com 48 Cavalo Crioulo | Outubro, 2013

FREIO DO PROPRIETÁRIO FREIO DO PROPRIETÁRIO R$ 150,00 (sócio) R$ 250,00 sócio) R$ 150,00 (sócio) e R$ e250,00 (não(não sócio) FREIO JOVEM FREIO JOVEM R$ 100,00 (sócio) R$ 150,00 sócio) R$ 100,00 (sócio) e R$ e150,00 (não(não sócio) (Infantil, Juvenil e Aspirante) (Infantil, Juvenil e Aspirante)

www.nucleodasextaregiao.com.br www.nucleodasextaregiao.com.br


Jornal Cavalo Crioulo - Outubro 2013