Page 1

CASA DO MENOR SÃO MIGUEL ARCANJO - JULHO DE 2013

BOLETIM INFORMATIVO

BOLETIM INFORMATIVO DA CASA DO MENOR SÃO MIGUEL ARCANJO - MIGUEL COUTO - NOVA IGUAÇU - RIO DE JANEIRO - EDIÇÃO JULHO DE 2013

NOTÍCIAS DA CASA DO MENOR BRASIL

Casa do Menor na Jornada Mundial da Juventude!


NESTA EDIÇÃO

BOLETIM INFORMATIVO Notícias da Casa do Menor São Miguel Arcanjo CNPJ: 32.011.876.0001/20 Elaborado por: Departamento de Comunicação Casa do Menor em Miguel Couto Endereço: Av. Henrique Duque Estrada Mayer nº 222 - Miguel Couto - Nova Iguaçu (RJ) Tel. 3779-9909 Coordenador do setor: Leandro Monteiro Fotografia: Kelly Duque Jhon Edison Jovens Aprendizes -Desingner Gráfico:

Editorial Bem Vindo ao Inferno » 3

Notícias da Casa do Menor

Primeira Comunhão dos adolescentes » 5 Campanha Amigo das Crianças » 5 Feira Pedagógicas » 6 TV 2000 visita a juventude de Nova Iguaçu » 7 Made in Itália: Projeto Crescendo Juntos » 7 1º Jogos da Amizade agitam o fim de semana da Casa do Menor » 8 Pe. Renato Chiera ministra palestra para jovens » 9 Casa do Menor: “Candelária Nunca Mais!” » 10 TV TG 3 na Casa do Menor » 11 Bote Fé: Show em Nilópolis » 11 Pe. Renato Chiera, 71 anos » 12 Radio Television Suiza na Casa do Menor » 13 Emissora de Televisão da República Tcheca na Casa do Menor » 13 Emissoras de TV italianas na Casa do Menor (Uno Mattina, TG1 e TG2) » 14 Casa do Menor recebe 10 jovens de Adveniat » 15 Jovens de Padova visitam a Casa do Menor » 15 Inauguração do Polo de Atenção Integrado À Saúde Mental do Hospital São Francisco » 15 Matrículas Abertas 2013.2 » 16 Despedida dos Peregrinos » 16 Peregrinos em Vila Cláudia » 16 Casa do Menor na Jornada Mundial da Juventude » 17

João Alves Hyago Santos Email Italia: segreteria@casadomenor.org Email Brasil: boletiminformativo@casadomenor.org.br Site da Casa do Menor Italia: www.casadomenor.org Site da Casa do Menor Brasil: www.casadomenor.org.br

Padre Renato Chiera Eu era pároco na Baixada Fluminense. Um adolescente que eu tinha acolhido foi assassinado na porta da minha casa. Outro, marcado para morrer, me pediu ajuda. Senti-me chamado a entrar, como Jesus, no drama destes filhos do Brasil. Foi assim que, numa garagem, nasceu a Casa do Menor: para ser presença de Deus Pai e Mãe para quem não se sente filho. Nasceu, assim, uma pedagogia original, Pedagogia Presença, ou Pedagogia dos Não Amados. Resgatamos milhares de crianças e jovens de zero a 18 anos e profissionalizamos cerca de 50 mil adolescentes e jovens?(casadomenor.org.br).

2

BOLETIM INFORMATIVO

K E d i t o r i a l e K


EDITORIAL

BEM VINDO AO INFERNO... Decidimos dar uma resposta ao grito de muitos filhos do Brasil e do mundo, rejeitados, em situação de rua e de abandono, candidatos à prostituição, à viol ê ncia, ao narcotráfico, às drogas e agora ao crack. Candidatos a matar e a serem ?mortos perante o silêncio dos adultos e de uma sociedade tão desesperada e perdida, que aceita como normal e inevitável que suas crianças sejam assassinadas. Ao redor dos meninos nasceu um grupo de ex-meninos de rua que, sanados pelo Evangelho e pelo amor, queriam ser pais dos abandonados, e se consagraram a Deus para esta missão. Descobrimos que a Palavra de Deus vivida cura e transforma. Fomos e somos atraídos cada vez mais por Jesus crucificado e abandonado, que tem o rosto destes meninos e jovens. Ouvimos muitos clamores por fome, casa, escola, família, trabalho, futuro, mas descobrimos que o clamor mais profundo é o clamor por ser filho, pela presença de alguém que os ame. H á quase dois anos entramos no mundo do crack. “Bem-vindos ao Inferno” estava escrito na entrada da cracolândia de Manguinhos (periferia de Rio). Entramos numa praça cheia de lixo, á gua parada, ratos, porcos, misturados a uma multidão de seres humanos. Eram sombras vagantes, alguns quase esqueletos, olhos fundos, corpos magros e malcheirosos, com profundas feridas, deitados no meio do lixo.

Cheguei lá de túnica branca para ser reconhecido e por maior segurança. Olharam-me admirados: “Aqui só entra a polícia, para dar tiros…”. Pedem a bênção, se ajoelham, esperam comida, dinheiro, curativos. Mostram suas feridas do corpo, do coração e da alma. A cracolândia me parece um cemitério de vivos que esperam a morte. Eles se juntam para superar a solidão, a rejeição, as perdas, o abandono de todos. Consolam-se queimando pedras até morrer. Cheguei lá de túnica branca para ser reconhecido e por maior segurança. Olharam-me admirados: “Aqui só entra a polícia, para dar tiros…”. Pedem a bênção, se ajoelham, esperam comida, dinheiro, curativos. Mostram suas feridas do corpo, do coração e da alma. A cracolândia me parece um cemitério de vivos que esperam a morte. Eles se juntam para superar a solidão, a rejeição, as perdas, o abandono de todos. Consolam-se queimando pedras at é morrer. Percebemos que a descoberta feita em tantos anos ao lado dos meninos vale também para a cracolândia. Nossas visitas se tornam mais frequentes. “Padre, trouxe comida?”“Não!”“Não importa, o importante é que voc ê veio. Sua presença aqui é o melhor remédio para nós.” “Por que você me trata como ser humano?” me pergunta de repente Francisca, maranhense, violentada pelo pai aos 11 anos, agora grávida e acolhida na minha casa.

BOLETIM INFORMATIVO

3


EDITORIAL Minha tenda improvisada se torna espaço sagrado, onde muitos vêm pedir um terço ou um crucifixo, chorar, desabafar e se confessar. Ouço gritos de brigas e cantos de uma profunda melancolia. Parecem os cantos do povo hebreu no Rio-Babilônia que clama por libertação. Um adolescente deita-se a meu lado: “Quando vi o senhor entrar na cracolândia senti que era Jesus que vinha me tirar daqui. Deixe-me ficar com o senhor. Hoje não quero usar crack e amanhã o senhor me leva daqui”.

"Eu nunca fui tratada como ser humano. Eu sou lixo. Nós, mulheres, na cracolândia, somos usadas pela polícia, pelos traficantes e pelos cracudos. Aceitamos tudo porque precisamos da maldita pedra, que foi inventada pelo diabo. Quase todas engravidamos e perdemos nossos bebês. Nascem prematuros, ainda vivos, choram um pouco e morrem. Nós os colocamos num saquinho e os jogamos no lixo. É assim, padre. Aqui não tem médico, nem maternidade.” Volta a insistir: “Por que você me trata assim?” “Porque você é Jesus.” Após longo silê ncio, me pergunta: “Como você se chama?”“Renato.” “Meu filho se chamará Renatinho.” Muitos nos pediram para ajudá-los a sair. Não se trata de recolher, mas de acolher. Faltam-nos, por é m, vagas suficientes e comunidades terapêuticas. O nosso grupo aumenta. Cada vez que chegamos, fazem-nos sentir esperados. Algumas assistentes sociais da prefeitura perguntam: “Como vocês conseguem se aproximar deles? Eles fogem de nós”. Eu respondo: “Precisa amá -los, não apenas querer tirá-los daqui”. O tratamento precisa ter em primeiro lugar um tempo de desintoxicação em comunidades terapêuticas, com uma metodologia que cure por dentro. Não é suficiente curar das drogas. É preciso reintegrar e responder à s necessidades de cada usuário. Esta batalha precisa de redes e de parcerias. Uma vez decidi passar a noite na cracolândia. Foi uma noite pascal, de sábado para domingo, foi como descer aos infernos para levar o Ressuscitado. Quando chego com um colchão e vestindo minha t ú nica, muitos exclamam: “Padre, você vai passar mesmo a noite conosco? Você nos ama de verdade!”.

4

BOLETIM INFORMATIVO

Um homem que vende as pedras quer uma benção e um crucifixo, que logo coloca no pescoço. Traz penduradas também três chupetas: “São lembranças dos meus três filhos, que abandonei pelo crack, desesperado por ter perdido o emprego”. Este lugar de morte me parece grá vido de Deus e me sinto numa catedral em adoração a hó stias vivas e sangrentas. Ao raiar do sol, uma voz se levanta: “Padre, nos dê Deus e a sua Palavra. Só assim conseguiremos sair”. Enquanto entro no carro, um jovem me oferece dois pães com mortadela e uma garrafa de refrigerante. Abriu mão da sua dose de crack para me comprar o café da manhã. O problema do crack precisa de uma ação conjunta da sociedade: igrejas, escolas, fam í lias, entidades. Essa doença é fruto e espelho de uma sociedade que está perdendo referenciais e valores. O governo brasileiro resiste a estender a mão a comunidades terapêuticas onde a dimensão religiosa é determinante na recuperação. Porém, ele mesmo não tem experiências alternativas e eficazes. A responsabilidade da Casa do Menor é muito grande e Deus espera respostas rápidas. Ultimamente assinamos convênios com os estados do Rio e de Alagoas, e esperamos concluir, em breve, também os acordos com o Ceará. Parece-me que nossa proposta é humilde, mas eficaz.


NOTÍCIAS

Primeira Comunhão dos Adolescentes

Campanha Amigos das Crianças Em 27 anos, a Instituição atendeu 50 mil crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social através dos seguintes programas: Acolhimento Institucional (abordagem de rua, 1ª acolhida, casas lares), Profissionalização e Inserção no Mercado de Trabalho (Programa Jovem Aprendiz MTE), Desenvolvimento Comunitário e Incentivo à Cultura. A Casa do Menor em 6 anos de Programa Jovem Aprendiz, inseriu, só em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, cerca de 1200 adolescentes e jovens, acima dos 14 anos, no Mercado de Trabalho. E convocamos você para vivenciar conosco a felicidade em poder salvar vidas, e assim colaborar para um Brasil mais justo e menos desigual. FAÇA A SUA DOAÇÃO DE APENAS R$ 30,00

A Casa do Menor São Miguel Arcanjo em Tinguá, visa à recuperação de adolescentes e jovens com dependência nas drogas, para uma reinserção familiar e social. Mas acima de tudo, traz um ardente desejo de levá-los a uma profunda experiência no amor de Deus: o único capaz de curar, transformar e libertar. No dia 6 de Julho de 2013, na Capela dos Cursos Profissionalizantes, o Senhor deu-nos a graça de apresentar à Santa Igreja “sete presentes”; 7 filhos acolhidos no Sítio Semear: (Casa André) que receberam a Primeira Comunhão. Foi uma linda celebração, presidida pelo Padre Renato Chiera, fundador da Casa do Menor, que os acolheu carinhosamente com palavras de incentivo e força. O céu está em festa e nós também!

CNPJ da Instituição: 32.011.876/0001-20

FILIAL

BANCO

AGÊNCIA

C/C

ALAGOAS

Banco do Brasil

AG: 0331-X

C/C: 15644-2

FORTALEZA

Bradesco

AG: 0769-2

C/C: 5870-0

MIGUEL COUTO

Bradesco

AG: 0933-4

C/C 257-7

ROSA DOS VENTOS

HSBC

AG: 0266

C/C: 02101-14

RIO DE JANEIRO

Bradesco

AG: 0933-4

C/C: 2307-8

“Participe da campanha “AMIGO DAS CRIANÇAS” com sua família e amigos. Ajude-nos a ajudar quem não é amado por ninguém!” Pe. Renato Chiera

BOLETIM INFORMATIVO

5


NOTÍCIAS

Feira Pedagogica dos Cursos A Casa do Menor São Miguel Arcanjo está realizando, hoje, dia 18 de Julho de 2013, durante o dia inteiro, a “Feira Pedagógica dos Cursos Profissionalizantes da Instituição”. A feira é promovida pelos 300 alunos dos seguintes cursos: Panificação, Mecânica Geral, Serralharia, Elétrica Predial, Mecânica de Auto, Gastronomia, Garçom e Barman, Cabeleireiro e Informática, em Miguel Couto – Nova Iguaçu. O objetivo da Feira Pedagógica é possibilitar aos alunos um momento de interação entre as oficinas, com o intuito de despertar a organização, cooperação e trabalho em equipe. De acordo com a coordenadora dos Cursos Profissionalizantes, Glória Fagundes, os trabalhos apresentados nessa edição baseiam-se nos conteúdos ministrados nas salas de aula, durante o semestre. “Esse é o momento dos alunos - que se formam – comprovarem o padrão de qualidade da formação profissional oferecida pela nossa Instituição. Afinal, não basta ser um profissional de excelência, é preciso ser um ser humano excepcional!” afirma.

6

BOLETIM INFORMATIVO


NOTÍCIAS

Made in Itália Projeto Crescendo Juntos

TV 2000 visita a juventude de Nova Iguaçu TV 2000 (televisão italiana) fez uma visita a Casa do Menor São Miguel Arcanjo em Nova Iguaçu, baixada fluminense do Rio de Janeiro. Reportagem tem como tema o trabalho missionário desenvolvido pelo Padre Renato Chiera com crianças, adolescentes e jovens brasileiros. Dados internos da Instituição apontam cerca de 50 mil vidas resgatadas em todo o Brasil através dos programas preventivos e assistenciais realizados pela Casa do Menor, tais como: acolhimento institucional, profissionalização e inserção no mercado de trabalho, creches, centros de desenvolvimento comunitário e cultural.

Miguel Couto - 14 Julho de 2013 - primeiro grupo de jovens italianos do Projeto Crescendo Juntos. Martina Bedino, Marta Ferrero, Cecilia Ferrero, Annalisa Gossa, Stefano Bellaz, Arianna Aprile, Giulia Filippi, Nagy Eszter Anna, Eugenia Frezza, Andrea Barbero, Valentina Villani e Alberto Canarecci. Jovens que sobre a coordenação de Paolo Taragna e Kelly Duque, realizaram atividades recreativas e de troca de experiência com as crianças acolhidas pela Instituição.

A matéria mostrará ainda os testemunhos dos jovens das oficinas de teatro e dança e dos acolhidos em nossas casas lares. Além do testemunho do Dorvan, ex-interno da Instituição.

tinib.s.d.

a:tipolitomar grafica&stamp BOLETIM INFORMATIVO

7


NOTÍCIAS

1º JOGOS DA AMIZADE AGITAM

O FIM DE SEMANA DA CASA DO MENOR

Aconteceu no sábado (06/07) após a cerimônia da primeira comunhça, em Miguel Couto, o 1º Jogos da Amizade, pequeno circuito de brincadeiras entre Tinguá (Casa André) e Guaratiba (Casa Rafael) com objetivo de promover integração entre as casas. E assim, analisar as capacidades de liderança, nível de envolvimento e comprometimento individual e grupal, atendendo aos critérios de saber seguir instruções estabelecidas. O evento realizado pelas regionais com o apoio do setor de Mobilização de Recursos reuniu, aproximadamente, 50 pessoas, num percurso de atividades que exigiam agilidade e muita coordenação motora, além do trabalho em equipe.

8

BOLETIM INFORMATIVO


NOTÍCIAS

Pe. Renato Chiera ministra palestra para jovens A comunidade de Engenheiro Pedreira recebeu o Padre Renato Chiera, fundador da Casa do Menor, e Lucia Inês, Vice-Presidente da Casa do Menor, para uma palestra sobre a história da Instituição e o trabalho realizado nas cracolândias do Rio de Janeiro. Durante o encontro, Laílson – ex-interno da Casa do Menor - falou sobre as principais mudanças em sua vida depois que passou pela Instituição. “Hoje, sou uma nova criatura. E me orgulho em ser pai social, e poder passar para outros jovens que existe esperança e que é possível vencer as drogas!” afirma. Depois da palestra aconteceu à apresentação da companhia ru’art com apresentações voltadas para as problemáticas apontadas na palestra.

Orgulho de ser Pai Sou Pai de muitos filhos e tenho orgulho de ser conhecido como o padre das ruas. sinto que Deus está conseguindo cumprir seu propósito por meio da minha vida, dedicada aos menos favorecidos.

Atendimento A Casa do Menor São Miguel Arcanjo já atendeu cerca de 50 mil jovens em todo o Brasil. Em sete anos, o Programa Jovem Aprendiz promoveu a inserção de 1.300 jovens acima de 14 anos no Mercado de Trabalho. Só na Regional de Miguel Couto, Nova Iguaçu e Rio. Em Belford Roxo, são mais de 100 atendidos em atividades de reforço escolar, oficina de dança, capoeira, futebol, percussão e recreação.

35 anos de Baixada Fluminense Por meio dos meus livros "Presença" e "Filhos do Brasil", apresento minha experiência de 35 anos de Baixada Fluminense, concluindo que o drama dos meninos de rua se deve a uma sucessão de "ausências". Do Estado, da sociedade, da família, de oportunidade e de futuro. Ambos os livros buscam contribuir para uma educação inclusiva e para a revisão de papéis do Estado, da sociedade e das Ongs, nesse campo tão delicado. BOLETIM INFORMATIVO

9


NOTÍCIAS

CASA DO MENOR: CANDELÁRIA NUNCA MAIS! Protesto em prol da Vida! Os 20 anos do assassinato de oito crianças e adolescentes de rua em frente à Igreja da Candelária, no centro do Rio, episódio que ficou conhecido como a Chacina da Candelária, foram lembrados nesta sexta-feira (19/07) e quinta-feira (18/07). Na quinta à noite, uma vigília reuniu familiares de vítimas dessa e de outras chacinas ocorridas no Estado, que estenderam faixas na porta da igreja e acenderam velas. Segundo o padre Renato da Casa do Menor, os meninos mortos são "os nossos mártires". "A vida pede passagem. Os jovens se tornam violentos quando são violentados pela sociedade. O Papa fala na globalização da insensibilidade", comentou Padre Renato durante a missa na Candelária. Após a missa que reuniu entidades de direitos humanos, movimentos sociais e voluntários da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), os manifestantes realizaram uma caminhada até a Cinelândia pedindo pelo fim da violência.

10

BOLETIM INFORMATIVO


TV TG3 na Casa do Menor

NOTÍCIAS

!

A Equipe da TG3 (televisão italiana) visitou a Casa do Menor São Miguel Arcanjo (19/07/13) e registrou alguns momentos de atividades da Instituição na manifestação “Candelária Nunca Mais!”, em Vila Cláudia e nos Cursos Profissionalizantes. Aproveitamos para agradecer por toda atenção e carinho da equipe da TG3.

Bote Fé: Show em Nilópolis! Show Paz e Luz - JMJ 2013

!

O evento fez parte do programa Oficial da JMJ 2013. Mais de 15 mil pessoas lotaram o Centro Municipal de Eventos de Nilópolis. E os alunos do Centro Cultural da Casa do Menor, oficinas de Circo e Dança, participaram desse mega evento.

BOLETIM INFORMATIVO

11


NOTÍCIAS

Pe. Renato Chiera, 71 anos Um pai para todos No dia 21 de Julho de 2013, Pe. Renato Chiera completou 71 anos de vida, e comemorou a data especial com seus filhos – crianças, adolescentes e jovens – acolhidos pela Casa do Menor São Miguel Arcanjo. Missa e uma festa Julina – realizada na Igreja Matriz de Miguel Couto. “Já estou ficando velho. E peço a Deus que suscite vocações para darem continuidade ao trabalho de evangelização da Casa do Menor!”disse Pe. Renato Chiera. E quando perguntou sobre quantos anos mais teria pela frente, as crianças responderam: “O senhor viverá por mais 100 anos!” Nesse momento, ele emocionado disse: “Mas, como vocês sabem disso?” Um das crianças lhe diz: “Deus falou ao meu coração!” - E Pe. Renato vai a seu encontro e a beija, carinhosamente, na testa (foto).

12

BOLETIM INFORMATIVO


Radio Television Suiza na Casa do Menor

NOTÍCIAS

A Casa do Menor São Miguel Arcanjo recebeu, no dia 21 de Julho de 2013, o jornalista Ulrich Achermann, correspondente sul Americano da Radio Television Suiza/ Radio Nacional suiza, para uma entrevista com o Pe. Renato Chiera e com o Jorge Chagas, ex-aluno da Instituição que atualmente trabalha no Copacabana Palace.

Emissora da República Tcheca na Casa do Menor No dia 22/07/13, a Casa do Menor de Miguel Couto recebeu a equipe de cinegrafistas da emissora da República Tcheca para registrar o trabalho desenvolvido pela Instituição em Miguel Couto - Nova Iguaçu.

BOLETIM INFORMATICO

13


NOTÍCIAS

"Uno Mattina" na Casa do Menor Nos dias 22 e de Julho de 2013, a Casa do Menor São Miguel Arcanjo recebeu a visita da maior emissora de televisão italiana, Rai Uno "Uno Mattina", TG 1 e TG2. As emissoras vieram para mostrar para o mundo um Brasil de desigualdades e o trabalho desenvolvido pelo padre italiano Renato Chiera em Miguel Couto, Nova Iguaçu. Veja as matérias disponibilizadas em nosso Canal do Youtube Casa do Menor Brasil.

Emissoras de TV Italianas

TG1

na Casa do Menor 14

BOLETIM INFORMATIVO

TG2


NOTÍCIAS

Casa do Menor recebe 10 jovens de Adveniat

Jovens de Padova visitam a Casa do Menor

No dia 22 de Julho de 2013, a Casa do Menor São Miguel Arcanjo recebeu a visita de 10 jovens da Alemanha, que aproveitaram para cair no samba com nossos atendidos.

No dia 23 de Julho de 2013, a Casa do Menor São Miguel Arcanjo recebeu a visita do primeiro grupo de Padova que ficará na Instituição para a Jornada Mundial da Juventude.

Inauguração do Polo de Atenção Integrado à Saúde Mental do Hospital São Francisco Na quarta-feira (24/07), aconteceu às 18:30 hs a inauguração do Polo de Atenção Integrado à Saúde Mental do Hospital São Francisco da Providência de Deus, na Tijuca, com a presença do Papa Francisco. O polo é parte integrante das ações de legado social da Jornada Mundial da Juventude. Aproximadamente, 500 pessoas – representantes das 20 instituições que compõem o legado social – participaram desse momento. Do lado de fora do hospital, à juventude presente fazia festa.

Jovens de várias nacionalidades se uniam para cantar e dançar, celebrando o inicio desse legado social, extremamente, importante para a juventude brasileira. Cantavam “Aqui é mais legal, aqui é mais legal!” cada vez que a chuva aumentava, fazendo referência àqueles que estavam à espera do Papa Francisco nas dependências internas do hospital. “Nada pode apagar a chama da fé dessa juventude, que pretende fazer a diferença em seu cotidiano seguindo os passos do Papa Francisco!” disse Padre Renato Chiera.. BOLETIM INFORMATIVO

15


NOTÍCIAS

Matrículas Abertas 2013.2 Na quinta-feira, 25 de Julho de 2013, iniciou as inscrições para os cursos profissionalizantes da Casa do Menor São Miguel Arcanjo. Durante os três dias de matrículas para os cursos, pessoas lotaram a Sede Administrativa da Instituição buscando garantir uma vaga nos seguintes cursos: Panificação, Mecânica Geral, Serralharia, Elétrica Predial, Mecânica de Auto, Garçom e Barman, Gastronomia, Cabeleireiro, Informática e Montagem e Manutenção de Micro.

Despedidas dos Peregrinos

No dia 30 de Julho de 2013, a Casa do Menor se despediu dos pereginos que fizaram durante a JMJ na Instituição. Aproximadamente 150 jovens estiveram conosco na cerimônia de despedida realizada na capela dos Cursos Profissionalizantes. E assim, jovens italianos, mexicanos, argentinos, alemãs e brasileiros (Grupo de Assis, São Paulo), falaram das suas experiências vividas na Jornada Mundial da Juventude.

16

BOLETIM INFORMATIVO

Peregrinos em Vila Cláudia A comunidade de Vila Cláudia, em Belford Roxo, recebeu a visita de peregrinos que participaram da jornada Mundial da Juventude. A Casa do Menor que realiza o trabalho de desenvolvimento comunitário na localidade, acolheu as pessoas com muita alegria. Lembrando que no Projeto Construindo Cidadania, crianças e adoelscentes são atendidos em aulas de reforço escolar, capoeira, percussão e recreação. É importante frisar que o grupo realizou uma doação de R$ 300,00 para os moradores contratarem um trator para amenizar o problema de acesso as ruas da comunidade.


NOTÍCIAS

Casa do Menor na Jornada Mundial da Juventude 2013 Independentemente de qualquer coisa, a Casa do Menor São Miguel Arcanjo optou desde o inicio por participar da Jornada Mundial da Juventude seguindo a simplicidade franciscana, adotada pelo Papa. E assim, recebeu durante esses dias peregrinos, voluntários de outros países e imprensa internacional, todos decididos a conhecerem mais de perto a Instituição fundada por Padre Renato Chiera. Peregrinos ficaram alojados no auditório da Instituição durante os dias da jornada. A Casa do Menor de Miguel Couto recebeu a visita de jovens italianos, alemães e argentinos. E para a nossa grata surpresa, seis emissoras de televisão estiveram na Instituição para registrarem as atividades da ONG que já atendeu, aproximadamente, 50 mil pessoas em todo o país. (Saiba mais através do nosso site www.casadomenor.org.br).

Nossos jovens se apresentaram no Bote Fé em Nilópolis, na Caminhada “Candelária Nunca Mais”, e para o Papa Francisco através do Projeto Forte Sem Violência. 50 pessoas da Diocese de Assis - interior de São Paulo - ficaram alojados em uma das nossas casas lares, e Pe. Renato foi convidado para ser comentarista da TV Rai Uno da Itália, na cobertura da missa de Domingo (28/07) da Jornada Mundial da Juventude, e cedeu uma entrevista a Rádio Nacional - no dia seguinte - falando sobre a passagem do Papa Francisco no Brasil. Ufa, um mês abençoado!

Independentemente de qualquer coisa, a Casa do Menor São Miguel Arcanjo optou desde o inicio por participar da Jornada M“É importante frisar que o Brasil – apesar de rico – é marcado pela desigualdade social. Nós não somos o país da Copa do Mundo e das Olimpíadas. Nós somos – também - o país da crise política e das manifestações pacíficas que invadiram as ruas por um grito de BASTA! Existe um Brasil que pede socorro e que o mundo precisa conhecer! ’ afirma Padre Renato Chiera.

BOLETIM INFORMATIVO

17


Casa do Menor Boletim Informativo Julho de 2013  

Saiba tudo o que aconteceu na Casa do Menor de Miguel Couto no mês de Julho de 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you