Issuu on Google+

R E V I S TA

impacto Campo Grande - MS

R$ 10,00 • Edição 1 • Nº 39 • Julho 2012

Integrando Mato Grosso do Sul


e d i t o r i a l Ah

ex�e��ente

Foi aberta

REVISTA IMPACTO Publicação de I3 Editora e Comunicação LTDA ME CNPJ 13.822.654/0001-42

DIRETOR EXECUTIVO Eli Sousa

GERENTE ADMINISTRATIVA Luzia Helena Fonseca Coutinho

CONTABILIDADE

Karina Alves - CRC /MS 009576/0-4

ASSESSORIA JURÍDICA

Wellington Coelho Souza Júnior

JORNALISTA RESPONSÁVEL

Valdovir José Jota Menon - DRT/MS 180

FOTÓGRAFO

Marcial Junior Dallaphoto - DRT/MS 901

PROJETO GRÁFICO / DIAGRAMAÇÃO Fábrica Propaganda / Carmel Oshiro

COLABORADORES

Até Setembro!!!

08 Entrevista

Nas comemoraç

22

Convenções 2012 O pequeno “Arrai

29

Personalidade

Com o respa

39 Saúde Impacto

12 Legislativo Estadual 13 Café Digital

40 Beleza Impacto

14 Creginaldo Câmara

41 Wellington C.S. Júnior

15 Campo Grande

42 Turismo e Algo Mais

16 Executivo Estadual

43 Rosildo Barcellos

16 Executivo Municipal

44 Culinária Impacto

17 Executivo Federal

46 Trânsito

18 Roberto Costa

50 MS em Brasília

19 Sidrolândia

52 Fatos & Fotos Impactantes

20 Fernando Soares

54 Juliana Dalla Pria

28 Wilson Fontana

55 Cobrança

34 Cotidiano

56 Garota Impacto

36 OAB

58 Social de Impacto

38 Moda Impacto

Creginaldo Câmara,Valdemir Delmondes, Roberto Costa, Wellington Coelho Souza Júnior, Rosildo Barcellos, Jonhnes Carvalho,Juliana Dalla Pria e Fernando Soares

CIRCULAÇÃO Hotéis, agências de viagens, aeroportos do Estado de Mato Grosso do Sul, órgãos públicos da Capital, prefeituras, Câmaras do Estado e Brasília ASSINATURA: (67) 3043-0044 -3043-0055 - 3026-6162 Tiragem: 10.000 exemplares Revista Impacto Rua Jamil Félix Nagles, 589 Parque dos Poderes - Campo Grande/MS CEP 79036-110 - Fone: (67) 3026-6162 revistaimpactoms@hotmail.com redacaorevistaimpacto@gmail.com www.impactonewsms.com.br IMPRESSÃO Gráfica e Editora Rossi Rua José Lacava, 411 Jacy Guanandy - Campo Grande/MS CEP 79086-050 - Fone/Fax: (67) 3386-7910 A Revista Impacto não interfere nas avaliações publicadas por colaboradores. Opiniões emitidas em artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista, que pode ser contrária.

espaço do leitor

Queremos saber sua opinião! Mande-nos sugestões, críticas, elogios e dicas de matérias. Anote o e-mail redacaorevistaimpacto@gmail.com assim você pode nos ajudar a fazer a Revista Impacto.

6

jujho 2012


entrevista

7

julho 2012


entrevista Foto: Ernesto Franco

“Nós precisamos aproximar a administração do cidadão”

O poder público está muito distante do cidadão. Nós precisamos aproximar a administração do cidadão”. Com esta frase o deputado federal e {no dia da entrevista} pré-candidato a prefeito de Campo Grande deu a linha de como pretende administrar a Cidade Morena caso seja o escolhido pelo eleitorado na eleição de 7 de outubro vindouro. Ele ainda abordou outros temas relevantes como as deficiências na área de saúde, a terceira passagem de ônibus urbano mais cara do Brasil e o aumento desmedido do IPTU. Sobre política, apóia a investida do senador Delcídio que fomenta o lançamento de vários candidatos a prefeito {pulverização de candidaturas} para forçar o segundo turno e para justificar tem a resposta na ponta da língua: “Não posso ser egoísta. Eu sei que terei o Delcídio, o Zeca, o Lula e a Dilma, na campanha, pedindo votos só pra mim. Por isto, avalizo, hoje, esse papel que ele está fazendo que é o de articular a pulverização das candidaturas com vistas ao primeiro turno”.

8

jujho 2012


entrevista é do partido A ou B ou se nós somos oposição ou não. O mais importante é que estas obras beneficiam o cidadão, as pessoas que moram aqui no município. O que o senhor pensa para Campo Grande, hoje? Eu quero - e por isto sEu quero - e por isto sou candidato – ser prefeito. Sou porta-voz de um projeto. Nós temos debatido muito nosso programa de governo. Temos discutido nossas idéias-força que vamos apresentar na campanha. Eu quero debater, discutir, principalmente essa questão do custo Campo Grande. Campo Grande é uma cidade bonita, uma cidade pela qual todos nós somos apaixonados, que nós gostamos; uma cidade com investimentos em infraestrutura, ruas largas, mas que do ponto de vista do cidadão, foi pouco olhado. Eu quero olhar a cidade do ponto de vista do custo Campo Grande. Nós temos aqui a passagem do transporte coletivo que é a terceira mais cara do Brasil. E é possível a gente para o patamar das cidades do porte de Campo Grande. Eu trouxe a diretora de Transportes de Fortaleza (CE), uma cidade que viveu há quatro anos um processo muito parecido com o que vivemos hoje em Campo Grande. Lá, assumiu-se a prefeitura co uma das passagens mais caras do Brasil, com o povo deixando de usar o transporte coletivo pela carestia e má qualidade e hoje eles têm lá a segunda passagem mais barata do Brasil entre as capitais. E o que é mais importante: um serviço cuja qualidade é de fazer inveja. Já detectamos que na passagem

9

julho 2012

Foto: Ernesto Franco

O senhor já foi secretário de Estado e hoje se encontra no exercício do seu terceiro mandato de deputado federal. Agora o senhor tenta pela segunda vez se tornar prefeito de Campo Grade. Embora não tenha sido prefeito, o senhor tem ajudado a Capital, já que ao lado de outros parlamentares foi responsável pela viabilização de algo em torno de R$ 1 bilhão para investimentos em obras. É isso? Nós temos ajudado muito Campo Nós temos ajudado muito Campo Grande e o restante do Estado, os 79 municípios. Nós nunca olhamos cor partidária; nunca olhamos se o prefeito nos apoiou ou não. Como deputado, tenho me aproveitado da boa relação que tenho junto ao Governo Federal ; tenho aproveitado do meu bom trânsito dentro dos Ministérios e das relações políticas que tenho para viabilizar os recursos aqui para o Estado e particularmente para Campo Grande. O prefeito Nelsinho {Trad, do PMDB} sabe o quanto nós do PT e, particularmente, eu, o Biffi {Antônio Carlos, deputado federal} e o senador Delcídio {do Amaral} ajudamos para a viabilização desses recursos todos que resultam obras executadas ou em execução. São recursos do PAC, do Ministério da Saúde; do Ministério do Turismo. São recursos de mais de 1 bilhão de reais que, nestes dez anos – oito do Presidente Lula e dois da presidente Dilma -, foram investidos aqui em Campo Grande. Eu estou cada vez mais convencido de que a política moderna se faz desta forma. Eu acho que o maior incentivador dessa política de não olhar para o próprio umbigo foi o Presidente Lula que ajudou o Brasil todo, onde ele ganhou, onde ele perdeu. E nós, aqui, não fomos diferentes. Nós contribuímos e temos ajudado muito o Mato Grosso do Sul, independente se o governador

a R$ 2,85, praticada aqui, tem-se uma “gordura” de R$ 0,80. Ganhando as eleições, vamos abrir um diálogo sério com os empresários dos transportes e vamos fazer o mesmo processo que Fortaleza fez para baratear a passagem do ônibus urbano. O senhor, nas reuniões que realiza como pré-candidato a prefeito, qual a maior reivindicação dos moradores dos bairros da Capital? É a questão da participação. O poder público está muito distante do cidadão. Nós precisamos aproximar a administração do cidadão. E nós só vamos aproximar o cidadão da administração municipal numa cidade como Campo Grande que tem quase 800 mil habitantes, se a gente descentralizar. Se a gente criar as subprefeituras. E eu vou criar em cada região da cidade uma subprefeitura, com uma estrutura mínima que vai permitir à sua equipe


entrevista Foto: Junior DallaPhoto

como mamografia, endoscopia e ultrassonografia, entre outros. Por último – e isto eu acho muito importante – esta a valorização dos servidores municipais. O PT sempre onde governou valorizou os servidores públicos. E aqui se tem um arrocho salarial, os servidores desmotivados porque não tem um salário digno. Estão ganhando muito mal e temos de estabelecer uma política de reposição salarial.

realizar o trabalho do dia a dia que tem de ser feito nos bairros. Limpeza de ruas, coleta de lixo, limpeza de terrenos baldios. Tem de ter um “olheiro” do prefeito para verificar in loco se de fato os médicos estão atendendo nos postos de saúde; se tem medicamento. Fazer aquela operação tapa-buraco logo que se criou o buraco, não deixando ele aumentar ou provocar acidentes. Disponibilizar uma patrulha mecanizada para fazer a manutenção das ruas não pavimentadas que ainda são muitas em Campo Grande. Essa será nossa primeira ação, a de descentralizar a Prefeitura. Hoje temos as ferramentas tecnológicas que nos permite descentralizar e acompanhar, ter o controle da situação. Segundo será investir no setor da saúde que, depois de 16 anos com prefeitos médicos, está o caos. Servidores mal remunerados, desmotivados... Qual programa o senhor tem para a Santa Casa? ... Na Santa Casa, nós fizemos uma reunião com eles {representantes da instituição} e nós vamos devolver para a mantenedora do Hospital, que é a Associação Beneficente de Campo Grande. Já tem uma decisão judicial nesse sentido e a gente ganhando a

eleição, vamos devolver a Santa Casa aos seu fundadores e vamos fazer uma gestão compartilhada. Para se ter uma ideia, quando houve a intervenção a dívida da Santa Casa era de R$ 38 milhões e sete anos depois passou para R$ 125 milhões. Na época da intervenção, existiam sete setores que eram terceirizados, hoje são mais de 30. A intervenção não deu certo. Precisamos fazer uma gestão compartilhada, transformando o hospital do trauma num pronto socorro municipal. Para desafogar os postos de saúde espalhados pelos bairros, vamos determinar a construção de quatro clínicas para o pessoal da melhor idade. As pessoas estão vivendo mais e precisamos dar um tratamento diferenciado ao pessoal da melhor idade. Cardiologistas, oftalmologista, endocrinologista, são especialistas que têm de estar disponíveis para atender o pessoal da melhor idade. Vamos criar mais laboratórios municipais, pois é inadmissível as pessoas esperarem, hoje, três, quatro, cinco, seis meses para fazer um exame. O Labcen está sucateado. Precisamos de novos laboratórios. Uma outra proposta é no sentido de criar o Centro de Diagnósticos, onde se possa fazer exames mais específicos

10

jujho 2012

Campo Grande, no seu entender, então, reclama o jeito PT de governar? Sem dúvida. Eu acho que Campo Grande precisa de um prefeito que tenha o cidadão como centro de sua administração. Eu vou priorizar o cidadão. Eu vou, sim, continuar as obras de infraestrutura que são feitas em parceria com o Governo Federal e eu quero aproveitar esse meu excelente trânsito que tenho com o Governo da Presidente Dilma. Uma outra bandeira nossa é fazer um debate sobre o custo Campo Grande na questão dos valores cobrados de ISS e IPTU. Nos últimos quatro anos Campo Grande registrou um aumento médio de 124% nos valores cobrados no IPTU e uma inflação de 22%. O que nós queremos fazer? Em Campo Grande, todo mundo é tratado de uma maneira só. Aquela pessoa que só tem um imóvel, que é seu único patrimônio, que não foi comprado para especular, mas para morar, espera 10, 15 anos para ser beneficiada com o asfalto. E quando recebe essa melhoria, o custo Campo Grande, representado pelo IPTU, faz com que ela tenha de vender o imóvel e ir para outra região da cidade sem o asfalto, sem essa infraestrutura. Essas pessoas não podem ser tratadas da mesma forma que aquelas que têm 20, 30, 40, 50 imóveis, que os compra para especular, para ganhar dinheiro com a valorização. Nós vamos reavaliar a planta imobiliária de Campo


entrevista

Junto com o senhor, como candidato a prefeito, o senhor terá em seu palanque um grande puxador de votos, que é o ex-governador Zeca do PT que disputará uma cadeira da Câmara Municipal de Campo Grande. Além do Zeca do PT, quem mais o senhor terá ao seu lado na sua futura candidatura a prefeito? Nós temos o Zeca, o Delcídio, o Bifi, da Dilma, o Lula, que são do PT...

Foto: Ernesto Franco

Ela {Dilma} virá na sua campanha...? Com certeza. Ela estará em nossa campanha. Eles são do PT e eu estou muito orgulhoso em poder ter em meu palanque todas essas lideranças. Mas, é muito importante que ainda no primeiro turno ampliemos as nossas alianças. Estamos debatendo com outros partidos para formar aliança na majoritária {eleição para prefeito} com indicação de vice ou na proporcional {eleição para vereador}. A tese que defendemos lá atrás, da necessidade da pulverização

das candidaturas, está se consolidando agora, com quatro ou cinco candidaturas fortes. Esse cenário de cinco candidaturas, que caminha para se concretizar, é o que apostamos desde o começo. E com cinco candidatos fortes não há como não dizer que haverá dois turnos. E nós estamos muito otimista. Primeiro, pelos muitos investimentos do Governo Federal em Campo Grande e no Estado. Segundo, com a unidade do PT em torno da minha candidatura, eu não tenho dúvida de que o PT faz entre 25% e 30% dos votos e com esse percentual estaremos no segundo turno. Estou muito confiante, animado. Sinto na rua esse desejo. O povo está cansado com essa mesma panelinha que sempre governou Campo Grande há mais de 20 anos. {O povo} quer mudança. E nós temos certeza de que vamos encarnar com responsabilidade e com apoio do Governo Federal para a partir de janeiro governar Campo Grande. Para encerrar: o senador Delcídio tem investido, tem apostado, apoiado a sua campanha para a prefeitura de Campo Grande? Ele tem se dedicado? O Delcídio está afinado com o nosso projeto. Tem cumprido papel importante nesse cenário que estamos trabalhando, que é o da pulverização. Tem todo meu aval nessa articulação para que o Reinaldo {Azambuja/

11

julho 2012

Foto: Ernesto Franco

Grande e vamos dar um tratamento diferenciado a essas pessoas que só têm um imóvel. Isso é plenamente possível, até pelo tamanho do orçamento de Campo Grande que é de dois bilhões e 800 milhões de reais e desse total o IPTU corresponde a R$ 300 milhões. Tratar de forma diferenciada essas pessoas que têm apenas um imóvel não representará um desfalque enorme que inviabilize a administração. É questão de bom senso.

PSDB} saia, para que Alcides {Bernal/ PP} saia; para que o Athayde (Nery de Freitas Júnior/PPS} saia candidato, porque nos entendemos que quanto mais candidatos tivermos melhor para Campo Grande, melhor mpara os eleitores campo-grandenses que terão mais opção de escolha e, certamente, a chance de escolher o prefeito em dois turnos. Não posso ser egoísta. Eu sei que terei o Delcídio, o Zeca, o Lula e a Dilma, na campanha, pedindo votos só pra mim. Por isto, avalizo, hoje, esse papel que ele está fazendo que é o de articular a pulverização das candidaturas com vistas ao primeiro turno.a chance de escolher o prefeito em dois turnos. Não posso ser egoísta. Eu sei que terei o Delcídio, o Zeca, o Lula e a Dilma, na campanha, pedindo votos só pra mim. Por isto, avalizo, hoje, esse papel que ele está fazendo que é o de articular a pulverização das candidaturas com vistas ao primeiro turno.


legislativo nome matéria estadual Foto: Roberto Higa

Reunião levanta situação crítica da violência à mulher no Estado

R

epresentantes de movimentos e entidades debateram realidade da violência sofrida pela mulher em MS. Ranking nacional revela uma situação cruel sobre a violência contra as mulheres em Mato Grosso do Sul. Segundo dados do Mapa da Violência 2012, o Estado é o 6º em assassinatos de mulheres no País e o 2º com mais vítimas provocadas por mortes violentas. Os números foram apresentados durante um debate , na Assembleia Legislativa, que reuniu mulheres ligadas ao movimento feminista e integrantes do Comitê Estadual em Defesa da Lei Maria da Penha. O encontro antecede a audiência pública da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) sobre a violência contra a mulher, do Congresso Nacional, prevista para acontecer no próximo semestre na Capital. De acordo com Marlene Ricardi, membro da Marcha Mundial das Mulheres e do Comitê Estadual em Defesa da Lei Maria da Penha, os altos índices de crimes contra a mulher são decorrentes de problemas quanto à aplicabilidade da legislação. “É um quadro estarrecedor que não podemos deixar de denunciar. Desde a aprovação da Lei Maria da Penha, temos levantado inúmeras lutas para reverter essa situação e conquistar uma vida sem violência”, afirmou. Na opinião de Ricardi, “o Estado não pode se omitir e, por meio dos seus aparatos públicos, precisa fazer com

que a mulher tenha sua dignidade restabelecida”. Na reunião, representantes dos movimentos ressaltaram que a violência contra a mulher é provocada, principalmente, pela questão cultural. “A sociedade impõe que os homens são superiores e não conseguimos superar esse pensamento há séculos”, lamentou Atiliana Vicente Brunetto, do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra). Também representante do movimento indígena, Atiliana lembrou das mulheres que vivem a violência nas aldeias e assentamentos rurais. “Os crimes chegam a triplicar no meio rural devido a outras circunstâncias. Antes da desigualdade de sexo, vêm as desigualdades de classes e etnias. Quanto mais pobre, mais negra e indígena, mais a mulher sofre o descaso e a violência”, frisou. Para Atiliana, é preciso ousar na luta contra a violência à mulher. “Atrás do prejuízo físico, a agressão afeta a nossa saúde, integridade, o patrimônio e o emocional. Isso nos DEFICIÊNCIA - O deputado estadual Pedro Kemp, líder do PT na Assembleia Legislativa, participou do encontro e citou a deficiência do atendimento às vítimas. O grande problema, segundo ele, é a ausência da DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) nos fins de semana. “Temos apenas uma delegacia e essa não atende aos sábados e domingos. As mulheres são obrigadas a procurarem outras delegacias onde, muitas vezes, não há o preparo para recebê-las”, disse.

12

julho 2012


As redes sociais entraram na lista de tecnologias que mudaram a vida das pessoas

U

m dos papéis da tecnologia é tornar a vida simples, prática e produtiva. Tanto é que, o grau de inovação e sucesso de uma invenção está ligado a como ela melhorará a vida das pessoas. É nesse contexto de praticidade e mudanças que estão inseridas as redes sociais. Ferramentas que mudaram o comportamento e fazem parte do dia-adia de mais de 35 milhões de brasileiros. Vale lembrar que não foi a primeira vez que novas tecnologias alteraram o comportamento da sociedade. Entre as principais mudanças, lembremo-nos de 1892, quando Henry Ford construiu o que seria o novo meio de locomoção da humanidade. Outro fato importante aconteceu em 30 de dezembro de 1990, quando a comunicação móvel começou a funcionar no Rio de Janeiro. O MicroTAC (um celular com flip) foi um passo importante para a popularização do celular. Posicionar as redes sociais entre essas duas invenções até seria atrevimento, caso elas não representassem

22% do tempo gasto online por internautas do mundo inteiro. A força das redes sociais reflete em diferentes mercados, que trabalham para integrar seus produtos e serviços com Facebook, Twitter, Youtube, entre outras. Um dos reflexos dessas redes no comportamento do ser-humano é a necessidade ou vontade de compartilhar tudo o que acontece no seu dia-a-dia, muitas vezes deixando de lado pontos importantes como privacidade e segurança. É inegável que as redes sociais vieram para ficar. Só precisamos saber, cada vez mais, como utilizá-las da melhor maneira possível, para que trabalhem a nosso favor e não se tornarem vilões do nosso tempo e produtividade.

13

julho 2012

Por Jonhnes Carvalho (Diretor - Fale Bem! Marketing Digital) Para o blog da Quality Sistemas (www.qualitysistemas.com.br/blog)


Creginaldo CĂ‚MARA Advogado e Jornalista “Cada partid Independent Para tentar realm Independent Para tentar realm Independent Para tentar realm

14

julho 2012


campo grande

Foto: ASCOM/Câmara CG

Aprovada proposta que tomba Camelódromo como Patrimônio Cultural em Campo Grande

C

om mais de uma década de prestação de serviço para os campo-grandenses, o Centro Comercial Popular Marcelo Barbosa da Fonseca- popularmente conhecido como Camelódromo, passará a ser em breve uma área de Urbanização Específica de proteção do Patrimônio Cultural e Natural do município de Campo Grande. Apresentado pelo presidente da Casa de Leis, vereador Paulo Siufi (PMDB), o Projeto de Lei que autoriza o Poder Executivo a tombar e registrar no respectivo Livro de Tombo como Patrimônio Cultural, o Centro Comercial Popular Marcelo Barbosa da Fonseca foi aprovado com 16 votos pelos parlamentares do Legislativo Municipal, que defenderam a iniciativa durante a declaração de voto. “Agora essas pessoas vão ficar em paz e saberão que terão os seus espaços garantidos. Isso é uma realização de um sonho”, disse a presidente da Associação dos Camelodromos, Linda Tufaile. Segundo Siufi, o Centro Comercial Popular Marcelo Barbosa da Fonseca é uma referência para todos os munícipes, representados por mais de 400 trabalhadores que contribuem para o desenvolvimento da cidade. “Com certeza vocês estão dando um passo muito importante, por meio dessa Casa de Leis. Tenho certeza de que com o apoio desta Cada , com a sensibilidade do prefeito Nelsinho Trad, que lhe é peculiar, em breve sancionará o tombamento”, disse Siufi autor da matéria.

Para Siufi, com o tombamento o Camelódromo receberá outras melhorias. “A partir desse tombamento vocês terão paz, sossego. Poderão planejar o futuro para seus filhos e continuar servindo a população de Campo Grande. E vocês podem ter certeza que vocês representam o coração pulsante do nosso comércio. Todas as benesses de vocês se darão por meio de trabalho e nós acreditamos que esse passo não é pequeno, mas definitivo para que vocês possam trabalhar em paz”, acrescentou Siufi ao defender a proposta em tribuna. Pelo Projeto, a fixação dos limites e das condições de preservação, valorização e revitalização da localidade sede e respectivo entorno será feita de acordo com estudos complementares a esta Lei, e estabelecidos por decreto do Poder Executivo. TOMBAMENTO - É a declaração pelo Poder Público do valor histórico, artístico, paisagístico, turístico, cultural ou científico de coisas ou locais que, por essa razão, devam ser preservados, de acordo com a inscrição em livro próprio. Atualmente, sua efetivação, como forma de proteção ao patrimônio público está expressamente prevista na Constituição Federal, em art. 216, cujo § 1º “ O Poder Público, com a colaboração da comunidade, promoverá e protegerá o patrimônio cultural brasileiro, por meio de investimentos, registros vigilância, tombamento, desapropriação e de outras formas de acautelamento e preservação

15

julho 2012


executivo nome matéria estadual

O

Governo reforça ações para promoção internacional do turismo de MS Foto: Rachid Waqued

governador André Puccinelli abriu no último dia 25, a 1ª edição da Bolsa Internacional do Turismo de Mato Grosso do Sul (BIT-MS), evento que intensifica ações de promoção e comercialização dos destinos turísticos, porque aproxima os suppliers (vendedores e fornecedores de produtos e equipamentos voltados para o atendimento o turista) e buyers (compradores, que são os operadores dos mercados nacional e internacional). Os secretários de Turismo dos Estados de Goiás e Mato Grosso estiveram na abertura, com jornalistas do Brasil e do exterior, agentes de viagens e operadores nacionais e internacionais, e outros representantes do trade turístico. “Este governo tomou a iniciativa, já em 2007, de divulgar não só a nossa carne e os nossos grãos, mas diversificar a matriz econômica para setores

como o sucroenergético, o de energia renovável, de florestas e também do turismo, que é uma indústria limpa”, afirmou André. Puccinelli lembrou as diversas missões internacionais que liderou, com parceiros como o Sebrae/MS, também apoiador da BIT, onde reforçou a divulgação de destinos e atrativos já conhecidos internacionalmente e também os potenciais. “É importante chamar a atenção não só para Bonito, que por nove vezes foi considerado o melhor destino de ecoturismo, mas também Jardim, toda a Serra da Bodoquena. Temos o turismo de eventos, que pode ser tanto nessas cidades quanto em Campo Grande, e estamos construindo o Aquário do Pantanal. Estamos trabalhando para dar a conhecer Mato Grosso do Sul”, reforçou o governador.

executivo municipal

O

Prefeito entrega troféus a escolas campeãs dos Jogos Escolares Foto:David Majella

Mais uma vez, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Fundação Municipal de Esporte (Funesp), entregou a premiação para as escolas vencedoras dos Jogos Escolares. Em sua 27ª edição, o campeonato teve como vencedor geral o Colégio Salesiano Dom Bosco. Com a participação do prefeito Nelson Trad Filho, os troféus, entregues em cerimônia na manhã do último dia 27, foram destinados também às equipes campeãs entre as escolas públicas. O primeiro colocado entre os colégios municipais (Escola Municipal Licurgo de Oliveira Bastos) e o primeiro entre os estaduais (Escola Estadual Rui Barbosa). Com recorde de participação dos alunos, 1,7 mil atletas, os Jogos Escolares de Campo Grande de 2012, voltados para atletas entre 12 e 17 anos, foram divididos em duas

categorias: “A” (jovens de 15 a 17 anos) e “B” (estudantes de 12 a 14 anos), em um total de 13 modalidades na categoria “A” e 12 modalidades na categoria “B”. Para o prefeito, o evento é uma maneira de reconhecer aqueles que se destacam no esporte e, ainda, uma maneira de incentivar os jovens para desenvolverem seus talentos e despontarem em suas vocações. “Fico feliz em poder entregar esses troféus. Esse momento reafirma o compromisso da Prefeitura a fim de promover e executar políticas na área do esporte. Essas ações estão sendo incentivadas e incrementadas e os jogos servem também para renovar e revelar valores que temos aqui na nossa cidade e no nosso Estado. Mesmo porque esse é um momento único para o país, já que o Brasil é sede da Copa do Mundo e o Rio de Janeiro é sede das Olimpíadas”, considera.

16

julho 2012


executivo nome matéria federal

Remédios para asma estão disponíveis em 20 mil farmácias de todo o país, diz Dilma

O

Sistema Único de Saúde (SUS) está distribuindo gratuitamente, desde o dia 4 de junho, três remédios para a asma. Os medicamentos estão disponíveis nas 20 mil farmácias do programa Aqui Tem Farmácia Popular, informou, no último dia 26, a presidenta Dilma Rousseff na coluna Conversa com a Presidenta. Ela esclareceu à empregada doméstica Luzinete Ribeiro, moradora de Recanto das Emas (DF), que é

preciso apresentar a receita médica dentro do prazo de validade, documento com foto e CPF para retirar o remédio. A receita pode ser emitida por um médico particular ou do SUS. “Esperamos diminuir o número de internações por asma. Os medicamentos para asma se somam aos que já eram distribuídos gratuitamente para hipertensão e diabetes, que foram retirados, somente em maio deste ano, por 4,2 milhões de pessoas”, disse a presidenta.

17

julho 2012


Espera ai! O senador Waldemir Moka sentiu na pele a falta de estrutura do aeroporto de Campo Grande por falta de um equipamento capaz de auxiliar as aeronaves a posar de forma correta na pista. Uma simples neblina, quase fez o piloto ter que desviar o voo 6388 da Avianca para Cuiabá. O que custa aos nossos parlamentares exigir da Infraero a compra dos equipamentos? Todo ano no inverno, assistimos a esse filminho dos vôos cancelados. Depois querem falar de trazer turistas para o Estado.

Rapidez O desembargador João Batista da Costa Marques, que assumiu a vicepresidência do Tribunal de Justiça no início de abril, está cheio de calos nos dedos. Fechou o mês despachando mais de 3 mil processos referentes aos recursos especiais e extraordinários, dos quais, 1.508 foram decisões negando ou admitindo o seguimento de feitos aos tribunais superiores, 863 determinando o sobrestamento de recursos repetitivos e o restante, despachos de mero expediente. Ao seu lado, quem auxilia é o juiz Paulo Afonso de Oliveira.

Motores Gasolina e diesel mais caros. A decisão está confirmada. Falta saber de quanto será o reajuste. A presidente da Petrobras, Graça Foster, disse que o aumento poderá ser de 10%, fora o ICMS de cada Estado. O governo estuda o impacto da medida na inflação e como o reajuste será repassado ao consumidor.

Fim da era Depois de seis décadas na família, Abílio Diniz deixou, ontem, oficialmente, a presidência do Conselho do Pão de Açúcar. O maior grupo varejista do País, cujo império faturou R$ 20 bilhões no ano passado, terá comando do francês Jean-Charles Naouri, do grupo Casino. Abílio terá direito a três assentos no Conselho, enquanto os franceses passarão para oito.

Fama

Veneno Cada brasileiro consome, em média, cinco quilos de agrotóxicos por ano. Os dados fazem parte de um estudo da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco). A venda de venenos agrícolas teve um aumento de 190%, de 2009 a 2010.

Troca Desde o dia 2 de julho, Constantino de Oliveira Júnior não é mais o presidente da Gol Linhas Aéreas. O atual presidente da Audi, Paulo Sérgio Kakinoff, 37 anos, será o novo presidente da companhia. Kakinoff era conselheiro da Gol desde janeiro de 2010. Constantino ficará no Conselho de Administração, como presidente.

Título Yves Saint Laurent agora é Saint Laurent Paris. A partir de setembro, a grife muda oficialmente de nome. O inconfundível YSL continua o mesmo. Segundo o diretor criativo, Hedi Slimane, a ideia é colocar a label em uma nova era, respeitando a essência “juventude, liberdade e modernidade”.

Vontade de ser E o bafão da falsa jornalista que atropelou um ciclista, fugiu e, ainda, bota banca de dona da verdade? De acordo com a Polícia, Dária Rodrigues de Souza Silva foi presa por atropelamento, não prestar socorro e resistir à prisão, dirigindo um Sendero no Jardim Futurista.

18

julho 2012

A tela “Mulher Sentada”, do pintor espanhol Pablo Picasso, foi arrematada esta semana em um leilão da Casa Christie’s, de Londres, por 8,5 milhões de libras ou R$ 28 milhões, superando até mesmo a expectativa dos leiloeiros. Pintada em 1949, a tela é uma homenagem de Picasso a Françoise Gilot, que à época estava grávida de sua filha, Paloma.

Continua Tudo faz parecer que Célia Maria Silva Corrêa Oliveira permanecerá reitora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Pelos critérios de votos proporcionais, ela venceu as eleições para definição dos nomes da lista tríplice a ser submetida ao Ministério da Educação.

Na lembrança O escritor Joaquim Manuel de Macedo nasceu em 24 de junho de 1820 na cidade de São João de Itaboraí, no Rio de Janeiro. Professor dos filhos da Princesa Isabel, poeta, teatrólogo e político, ele passou para a história como autor do romance A Moreninha, escrito em 1844. Um dos patronos da ABL, ele morreria aos 61 anos, sofrendo das faculdades mentais. Antes, porém, deixou esta brilhante frase: “No casamento, o amor garante a felicidade e, pelo amor, a confiança mútua assegura aos esposos ampla liberdade de que não se deve abusar jamais”.


Gabriel Santos

Momento Fa�enda São Thoma�,

M

de Yor� Corrêa

uitas pessoas conjugam o verbo acreditar em seu dia a dia. Porém, poucas o fazem com tanta fé e convicção quanto York Corrêa, a tia Vera, Milena Palhares Corrêa e o irmão Daniel que realizaram no final de semana o leilão Nelore York Elite e o 8º Leilão da Fazenda São Thomaz. O pecuarista York Corrêa já é tradição no que vende, ao ponto de ter que fazer dois leilões. O primeiro, na noite de sexta-feira, era para animais de pista, onde recebeu pecuaristas de ponta de Bahia, Mato Grosso, São Paulo e outros Estados, alcançando um faturamento de R$ 1,270 milhão, com média de R$ 60 mil a prenhez, tendo dois grandes compradores na noite: os pecuaristas Mauro Cristanini e Cícero de Souza. No dia seguinte, a festa continuou e novamente o leilão bateu recorde, com touros e outros animais de ponta, fechando um faturamento de R$ 1,820 milhão, totalizando nos dois eventos, Os anfitriões York Corrêa e Milena Palhares Corrêa R$ 3,090 milhões. E na tarde, o destaque era para o nelorista, ex-banqueiro e já apelidado de “barão” dos negócios, Alfredo Zamlutti, que adquiriu 50% da recordista do leilão, a famosa Filara YC. Claro que a alegria da família Corrêa não poderia ser diferente, porque eles capricham nos detalhes para que seja uma das maiores festas de Maracaju. Tanto, que o almoço servido era à base de picanha e da tradicional linguiça de Maracaju. Isso mesmo, não se servia outro tipo de carne a não ser picanha. E como presente para os convidados, a cada ano uma atração, e dessa vez eles contrataram a dupla sertaneja Milionário & José Rico, que deu um show cantando todos os seus sucessos. Afinal já são 8 anos que os Corrêa fazem desse “enfrentar” desafios a grande vitória, condição que seguramente brota da sua alma generosa, de fazer pulsar a genética do Nelore e a economia no Estado. Confira alguns flashes e amanhã mostro mais...

O nelorista da Bahia, Miguel Pinto, com a esposa, Rita, e o nelorista Cícero de Souza

O nelorista Alfredo Zamlutti Jr e sua elegante Sônia Zamlutti

EOs pecuaristas e grandes criadores do nelore, Regina Eleusis e Iberê Lins

O advogado e nelorista Luís Epelbaum com a esposa, Soraya Epelbaum

O BBB João Dantas com Beto Mendes e York Corrêa

O nelorista e empresário Carlos Naegele e a advogada Tatiana Ujacow

A felicidade de York no palco com a dupla Milionário & José Rico, agradecendo a presença dos amigos

com o marido, Darcy, e a filha, Valquíria Ferrarin

Marcelo Silva com Irineu Matias, Mário Murishita e o médico Juliano Sanches

O empresário de São Paulo, Décio, e Aurora Palazino, da Concessionária Mahindra, em Campo Grande

Val e o nelorista Paulo Antônio Serra da Cruz

Geovana e o prefeitão de Maracaju, Celso Vargas

E o sucesso de tudo é por conta desses dois jovens consultores que têm visão de ouro, quando o assunto é gado elite. Os irmãos Geraldo e Fernando Carvalho

E como dinheiro chama dinheiro, José Rico fez questão de mostrar ao titular da coluna seus anéis macho, em ouro com casco de tartaruga

Daniel,Vera,York e Milena Palhares Corrêa aguardando o resultado final das vendas, que chegou a R$ 3,090 milhões

O casal campo-grandense, Rita e o nelorista Danilo Cristófaro

19

julho 2012


RobertoCOSTA Friedrich Nietzsche – “Em qualquer lugar onde encontro uma criatura viva, encontro desejo de poder.” O troco I – O vereador Athayde Nery de Freitas Júnior, do PPS, sabe perfeitamente bem que em política tudo é possível. Ele sabe que a partir do caminho que escolheu para seguir as chances de assumir uma vaga na Assembleia Legislativa são remotas. O troco II – O recado foi dado quando da desistência de Osvane Ramos (PTdoB), então pré-candidato ao cargo de prefeito de Dois Irmãos do Buriti. Em sendo o deputado Diogo Tita (PPS) eleito prefeito de Paranaíba, Osvane assume a vaga e Athayde... O troco III – Se Athayde não tivesse fechado questão em torno da pré-candidatura do deputado federal Reinaldo Azambuja, do PSDB, para prefeito de Campo Grande, o resultado da negociação política nos bastidores teria sido outro. Voz da experiência – A frase é atribuída a um político que passou pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul. “Dinheiro público que vira boi no pasto e/ ou se transforma em grãos, não volta para campanha política”.

Jornalista

Inacreditável! – O diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito, Rudel Trindade Júnior, disse ao secretário da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, Roberto Oshiro, que almeja acabar com o estacionamento na região central da cidade.

construção de templo ou de sede social.

Estupefato – Oshiro “arregalou os olhos” e ficou ainda mais impressionado com Rudel quando soube que a ideia consistia em fazer o campo-grandense deixar o carro na garagem e descer para a região central de ônibus.

Comendo poeira – O projeto de videomonitoramento da região central de Campo Grande com a finalidade de oferecer mais segurança à população que o deputado federal Vander Loubet, précandidato a prefeito pelo PT, defende, já está em curso na Capital.

Mentirosos – O deputado federal Fábio Trad, do PMDB/MS, bateu duro no fígado daqueles que andam falando em aumento de pena como se fosse a solução para a diminuição do índice de criminalidade em todo o país. Balela, segundo ele. Melzinho na chupeta – Tramita na Câmara o Projeto de Lei 3045/11, do deputado licenciado Aguinaldo Ribeiro (PB), que isenta as entidades religiosas da contribuição previdenciária relativa à

Fora do ar – O radialista Pedrinho Spina, que é pré-candidato a vereador pelo PTB – Partido Trabalhista Brasileiro, por conta da legislação eleitoral (Lei nº 9.504/1997), teve de sair do ar no dia 28 de junho. E as outras categorias profissionais?

Pergunta – Encontrar um preservativo dentro de uma lata de massa de tomate não é a mesma coisa que “tirar a meia sem tirar o sapato?” Caso de família – Encontraram uma cobra passeando tranquilamente na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Ao retornar para o seu habitat natural ela (a cobra) teria confidenciado que foi fazer uma visita aos “parentes”

NOSSA MISSÃO

Prestar serviços garantindo agilidade, por meio de um atendimento familiar que supere expectativas

O Respeito pela Vida O respeito pela dor A valorização do ser humano

• Plantão 24 horas • Capela climatizada • Traslado • Serviços particulares • E Convênios

Av. Bandeirantes, 226 - Campo Grande 20 - MS - Fone (67) 3325 4849 / 9102 5081 julho 2012


sidrolândia

Foto: Divulgação

O

Caixa realiza palestra para empresários de Sidrolândia

superintendente regional da Caixa no Mato Grosso do Sul, Paulo Antunes de Siqueira, realizou no último dia a palestra com o tema “A Caixa em Sidrolândia - Negócios e Oportunidades”. O evento no auditório da Câmara Municipal e contou com a efetiva participação do público alvo. A palestra foi organizada pela Caixa em parceria com Prefeitura e a Associação Empresarial de Sidrolândia – AESIDRO, sendo direcionada aos empreendedores da região mostrando as perspectivas e oportunidades de negócios. No evento foram apresentadas as aplicações do banco em Sidrolândia, as mudanças que ocorrerão com a instalação de uma agência no município e o Programa Caixa Melhor Crédito. “Hoje a Caixa é o principal agente operador das políticas sociais do Governo Federal. Com a chegada da Caixa no município, tornou-se muito importante que o empresariado local conhecesse um pouco mais da instituição, conferindo como será nossa atuação e quais

os benefícios que chegarão aos cidadãos sidrolandenses” relatou Paulo Antunes após a palestra na cidade. A CAIXA EM SIDROLÂNDIA - A Caixa Econômica Federal abre as portas da agência Sidrolândia no dia 9 de julho. A agência instalada no município faz parte do plano de expansão do banco que prevê a inauguração de mais 17 agências no Estado até o final de 2012. As instalações localizadas no centro da cidade possuem adaptações para pessoas com necessidades especiais como banheiros para deficientes físicos e piso tátil e sinalização em braile para as pessoas com deficiência visual. Hoje a Caixa está presente em todos os municípios do Mato Grosso do Sul com 506 pontos de atendimento. Com a nova unidade a rede sobe para 25 agências bancárias, sendo 07 com unidades de Penhor, 9 postos de atendimento bancário, 148 casas lotéricas, 193 correspondentes Caixa Aqui e 28 postos de atendimento eletrônicos, além 104 terminais de autoatendimento da rede Banco 24 horas, à qual a Caixa também é associada.

21

julho 2012


conveções 2012

22

julho 2012


conveções 2012

23

julho 2012


conveções 2012

24

julho 2012


conveções 2012

25

julho 2012


conveções 2012

Foto: ASCOM/PTB-CG

F

Petebistas lançam chapa pura para a Câmara Municipal

Foi com a casa cheia que o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) de Campo Grande realizou convenção por meio da qual homologou apoio ao candidato do PMDB à prefeitura de Campo Grande, deputado federal Edson Giroto. A convenção foi realizada dia 28 na sede do Diretório Estadual. “Depois de muitos boatos a respeito do PTB, estou aqui para declarar a posição do partido que é seguir junto com o PMDB nestas eleições”, afirmou o presidente do PTB municipal, ex-deputado Aluízio Borges. A decisão já havia sido antecipada pelo partido no início do ano, sendo que a única exigência do PTB era a apresentação de chapa pura, para a eleição proporcional (vereadores). Essa exigência, segundo o presidente estadual da legenda, Ivan Louzada, foi respeitada. “Eu nasci na política; fui vereador e deputado estadual e hoje estou aqui apoiando o PTB. Nesta caminhada houve, sim, desentendimentos, mas como toda família, chegamos a um consenso tanto que estamos aqui com a chapa pura, lançando 40 candidatos para disputar cadeiras da Câmara Municipal de Campo Grande” enfatizou Aluízio Borges. “A gente a direção do PTB que conduz o partido com muita competência e o resultado disso é o lançamento de chapa pura. Eu não consegui conduzir o PDT desta forma. O PTB, na verdade, será o único partido que faz parte da nossa coligação com chapa pura, um sonho de todo partido” disse o candidato a vice-prefeito da chapa de Giroto, o exdeputado federal Dagoberto Nogueira Filho.

“O caráter é fundamental na política. Nós do PMDB e do PTB vamos fazer uma campanha digna. Campo Grande é a melhor Capital para se morar e o que vamos fazer é investir muito em educação e resolver o problema da saúde. Não tenho medo de enfrentamento. Nossa cidade não pode parar e, se Deus quiser, o PTB fará parte da nossa vitória” disse o candidato diz Giroto. OS CANDIDATOS A VEREADOR – O PTB vai disputar a eleição para a Câmara Municipal com os seguintes candidatos e candidatas a vereador: Ionaldo José Arce; Adaltro Albinelli Pinto; Jorge Márcio Ignácio Nigres; Jaber Cândido; José Pedro Spina Moreira; João Bosco Silvino de Medeiros; Clauideci Monatni; Júnior César Vicente Nantes; Gilberto Coelho; Marco Antônio Palermo Ortega; Jorge Martins Santana; Raimundo João Meira; Edson Kiyoshi Shimabakuro (My Body); Jamil Pedro Bianchi; Manoel Celso Siqueira; Lisandro Roberto Jesus Onório; Uriel Ribas de Moraes; Adonis Marcos de Souza; Edson Corrêa Daizacher; David Pedro Marques Campos; Ramão Pereira de Lima; Rodrigo Leal Vilela Rodrigues Brito; Paulo Damião do Nascimento; Heitor Pereira de Oliveira; Gildo Rodrigues de Melo; José Fernando Cordeiro; Sebastião Ronei de Souza Ribeiro; Marinucy Maciel de Oliveira; Maria Bezerra de Lima Santos; Lúcia Ângela Maciel da Rocha; Márcia Conceição Bezerra; Maria Fátima Bueno; Valdelícia Florentino de Oliveira; Rosângela de Almeida; Lilian Maria Martinez Maia; Olímpia dos Santos Marques; Estela Folberg; Marlene Rivarola e Fleice Furlan.

26

julho 2012


conveções 2012

27

julho 2012


conveções 2012

Wilson FONTANA Uma viagem pelo mundo da música Colunista

F

Nova aposta da música sertaneja brasileira canta para 60 mil pessoas

Quando ainda criança, ele ouvia um som country ou assistia uma apresentação do gênero na TV e ficava empolgado com os instrumentos. Daí, seu pai realiza seu sonho e, aos oito anos de idade, lhe dá um violino, o que proporciona descobrir que ele tinha o dom para tal coisa. Aos 10 anos, faz um novo desafio: “Quero um sax”. E daí em diante, não para mais. Aos 12 anos, um violão e, aos 14, começa a cantar e tocar de tudo um pouco, inclusive, “Mercedita”, um hino da música no mundo; e várias outras canções de astros consagrados: de Tião Carreiro a Luan Santana e Fábio Júnior. Sua versatilidade é grande e desperta a curiosidade ao ver Fernando e Sorocaba. É quando, então, resolve gravar um CD. Estava com 18 anos. Rapidamente ganha destaque no site G1, da Rede Globo de Televisão, sendo apontado como uma nova aposta da música sertaneja brasileira. Em um dos seus melhores momentos faz uma turnê pelos estados de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul. Retornando para Campo Grande é convidado pela Fundação Municipal de Cultura – FUNDAC - para se apresentar em um das maiores festas juninas do Centro Oeste Brasileiro, o Arraial de Santo Antônio. Com uma mega-estrutura, ele canta pra 60 mil pessoas, interage com a plateia e arranca suspiros das fãs. Além de ser um bom instrumentista, canta muito bem e tem boa performance de palco. Nos bastidores, o ídolo das multidões, Eduardo Costa e toda sua equipe. Este grande artista, que já cantou para milhões de pessoas, em todas as regiões do Brasil, seria o próximo a se apresentar.

LIMPEZA • CONSERVAÇÃO • MÃO DE OBRA ESPECIALIZADA

FONE/FAX: 67 3356-7389 - 3386-7388

67 9903 4050

Depois do término do show de Artur Felipe, de quem estamos falando, toda a equipe de Eduardo Costa o cumprimenta como se fosse “uma só família musical”. Você quer saber também sobre Eduardo Costa? Aguarde a próxima edição!

28

julho 2012

Quer contratar este mega show ou qualquer outro artista, como Vanessa Ajalla e convidados; Gilson e Júnior e fazer uma super micareta sertaneja em sua cidade e ainda ajudar uma entidade local? Entre em contato conosco pelo email falafontana@hotmail.com e cause um impacto legal em sua cidade. Tmos toda a estrutura de ponta para lhe atender em todo tipo de evento e somos parceiros de uma das maiores empresa de eventos do São Paulo e do Paraná. Fale conosco pelo fone (67) 9903-4050 ou 067 9219-4710 e até a próxima.

At� a pró�ima e�ição!

Botinas - Botas - Cintos - Laços

R. 7 de Setembro - Mercadão Municipal - Box 08/09

Fone (67) 3044-6331 / 9218-7180 Campo Grande/MS


personalidade

Fotos: Junior DallaPhoto

“A única forma de se comprometer com o Estado e com o Brasil é votando com consciência”

Grande parcela da população já tem a percepção de que para ter o serviço de qualidade que quer – saúde pública decente; educação de qualidade para seus filhos; segurança de fato segura, obras públicas de infraestrutura – ela tem de votar bem, o que significa escolher pessoas sérias, competentes, honestas, éticas e que estejam, realmente, compromissadas, sabendo do seu papel. Espero que o povo se comprometa com o futuro do Estado e do Brasil, e a única forma de se comprometer é votando com consciência”. Com esta afirmação a vice-governadora de Mato Grosso do Sul, Simone Tebet (PMDB), sintetiza o que pensa sobre o momento político representado pela aproximação da eleição para escolha de novos prefeitos, vice-prefeitos e integrantes de câmaras municipais. Nesta entrevista a IMPACTO, a filha do saudoso Ramez Tebet, ex-prefeito de Três Lagoas, ex-deputado estadual, ex-governador e ex-senador da República, que presidiu o Congresso Nacional, fala do que mais sabe fazer: política. Confira!

29

julho 2012


personalidade A senhora é ex-deputada e ex-prefeita de Três Lagoas por dois mandatos e agora é vice-governadora de Mato Grosso do Sul. Como a senhora vê e o que viu na política até agora? Eu acho que já vi de tudo um pouco. Coisas boas e coisas ruins. E, como de coisas ruins, já se fala muito, acho que podemos falar das coisas boas. Eu conheci Mato Grosso do Sul praticamente inteiro. Quase que os 79 municípios, contando agora com o Paraíso das Águas. E cada vez me encanto mais com o Mato Grosso do Sul. Mato Grosso do Sul tem uma riqueza cultural muito grande. Somos uma mistura de povos que vieram de outras regiões para cá. Um povo aberto. Apaixonado pelo trabalho. Um povo envolvido e compromissado com o Estado e com sua família. Nós temos uma coisa que poucos estados do Brasil têm. Além da posição estratégica, já que somos o epicentro da América Latina - temos divisa com cinco estados, fronteira com dois países, o Paraguai e a Bolívia. No âmbito das divisas estaduais, temos grandes centros

consumidores que são os estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná. Somos também um Estado novo, moderno e que, agora, se encontra com as finanças em dia, porque o governador André {Puccinelli} conseguiu colocar a máquina para funcionar. Um Estado que a sua classe político-administrativa o conhece, pois foi feito o ZEE – Zoneamento Econômico e Ecológico – que proporcionou um Raio X de Mato Grosso do Sul. Nós sabemos exatamente o que fomos no passado, o que somos no presente e o que podemos vir a ser no futuro. Nós conhecemos as riquezas e as potencialidades do Norte e as riquezas e as potencialidades do Sul, e também as suas fraquezas. E assim também em relação ao Oeste, ao Leste e a Região Central, incluindo a Capital. O fato de sabermos das nossas deficiências e das nossas qualidades permite-nos que o ajamos de forma regionalizada, dentro da realidade, buscando investimentos para cada região de acordo com suas potencialidades e

30

julho 2012

vocação. Se você pegar o Pantanal, por exemplo, verá que lá temos um leque de opções muito grande para a exploração da indústria que menos polui, que é a indústria do turismo. Temos as deficiências do Pantanal, como, por exemplo, não podermos instalar uma usina de álcool lá, e nem vamos fazer isto. Mas, em compensação, temos as riquezas minerais, o turismo. A Região Norte, que é a menos povoada, com cerca de 8% a 10% da população estadual, hoje, com os investimentos dos governos Federal e Estadual em obras de asfalto e linhões de energia elétrica, tem condições de receber, por exemplo, qualquer tipo de indústria de móveis MDF; madeira. A região Sul se destaca com o fortalecimento do setor sucroalcooleiro; a região Leste, que é a minha região, onde está Três Lagoas, a minha cidade, pela proximidade com o Estado de São Paulo, pelo Rio Paraná, pela usina hidrelétrica, tem condições de atrair qualquer megainvestimento, como agora estamos vendo em Três Lagoas. Essa imagem de Mato Grosso do Sul me deixa muito feliz e posso tranqüilizar a população dizendo que, por conhecer profundamente o MS, posso afirmar que ainda seremos um grande Estado da Federação Brasileira. Como a senhora vê, hoje, a participação da mulher na política sul-mato-grossense e no nosso País? Ela é ainda muito tímida. Nós somos poucas, em quantidade, mas fazemos a diferença pela qualidade, porque a mulher hoje, para conseguir chegar a um cargo público, ela tem que ser


personalidade

proporcionalmente melhor do que o homem. Porque ela tem ainda a discriminação. Não a discriminação do voto. Pesquisa recente comprovou que 88% da população brasileira entende que a mulher é tão competente quanto o homem e mais honesta do que o homem. Nós temos, ainda, uma discriminação em relação à mulher, senão pelo voto, uma discriminação partidária. Os partidos precisam das mulheres para preencher suas chapas, pois 30% das vagas de candidatos são destinadas a um dos sexos, ou seja, se preenchidas 70% das vagas com homens as demais vagas têm de ser preenchidas por mulheres e viceversa. Mas, os partidos não dão a estrutura necessária para que as mulheres cheguem no poder. Isto está muito claro em qualquer partido. Não é o meu partido, não é um problema do PT, do PSDB. É de qualquer partido em geral. Então, a mulher tem de ser muito competente, muito boa para ocupar um cargo público. Mas, avançamos bastante. Se não temos a quantidade, temos

a qualidade. A qualidade que tem feito a diferença, inclusive, em nível nacional, pois temos, hoje, a primeira mulher presidente da República na História do Brasil. Também em Mato Grosso do Sul destacamos a qualidade das nossas mulheres prefeitas, vereadoras e, agora, pela primeira vez com uma vice-governadora. Nós temos uma grande responsabilidade. Além de termos de ser honestas, temos de ser competentes. Nós não podemos errar, pois temos que mostrar nossa capacidade para que mais mulheres venham a fazer política. A senhora estudou em boas escolas; formou-se em Direito. Hoje, temos, ainda, alguns políticos semianalfabetos; de pouco conhecimento. Como a senhora vê essa realidade política que não é local, mas nacional? Vejo isto com uma preocupação muito grande. Quando você erra na sua vida privada, você prejudica a si mesmo e uma meia dúzia que está ao seu redor. Quando você erra

31

julho 2012

na vida pública, você prejudica milhares de pessoas. Pessoas que você não conhece; que você sequer viu. O homem público precisa ter conhecimento. Não é precisamente escolaridade, mas conhecimento. Capacidade de aprender e que tenha pessoas próximas que possam ajudálo no que está fazendo. Mas, mais do que isto, vejo como muita coragem. Porque é preciso ter muita coragem para ser executivo. E se for executivo sem conhecimento, fatalmente o agente público vai errar e esse erro atinge a quem erra e a terceiros. Porque hoje o controle do homem público vem de todos os lados. Tem o controle social, feito pela própria sociedade, que te denuncia a todo momento. Você tem o controle feito pelos meios de comunicação, que é, sem dúvida, o quarto poder, e que tem feito um belíssimo papel na defesa da democracia no Brasil. Você tem o controle feito pelo Ministério Público, pelo Poder Judiciário, pelos Tribunais de Contas. Então imagina: você com conhecimento, sabendo o que pode e o que não pode; o que é certo e o que não é certo, já é difícil de administrar, imagine você dar a caneta para alguém que, muitas vezes, não sabe a diferença entre imposto e uma taxa? Então, respondendo mais objetivamente a sua pergunta, acho que quem perde é a população que vai ter uma péssima qualidade de serviços quando elege uma pessoa despreparada para um cargo público. Este ano é ano de eleição municipal. Fala-se muito em ficha suja e em ficha limpa. A senhora


personalidade

acredita que o eleitor vai mesmo votar naqueles que demonstram melhores condições de serem bons administradores? Veja que nós já temos mais de 20 anos de democracia. A democracia que era uma criança, que cuidamos para que se tornasse uma moça saudável, hoje já está madura. E ela está madura por várias razões e uma delas é a que citei há pouco que é o controle social dos gastos públicos. Hoje se tem pouco e não se pode gastar tudo o que tem. Tem que se gastar bem. Por conta desta democracia mais amadurecida, já está na hora – e é isto que eu espero nesta eleição – de a população também amadurecer neste quesito. Grande parcela da população já tem a percepção de que para ter o serviço de qualidade que quer – saúde pública decente; educação de qualidade para seus filhos; segurança de fato segura, obras públicas de infraestrutura – ela tem de votar bem, o que significa

escolher pessoas sérias, competentes, honestas, éticas e que estejam, realmente, compromissadas, sabendo do seu papel. Espero que o povo se comprometa com o futuro do Estado e do Brasil, e a única forma de se comprometer é votando com consciência. Além de seu pai, o saudoso senador e ex-governador Ramez Tebet, qual foi a personalidade que a incentivou a entrar e a continuar na política? Não tem como dizer que não entrei na política pelas mãos do meu pai. Eu entrei para satisfazer um sonho dele. Eu não queria entrar para a política. Na família tinha um político que era meu pai e então entrei pelas mãos do meu pai e para fazer política. Hoje se tornou um sonho meu, porque entendi que é um instrumento para a gente servir às pessoas que precisam; e servir da melhor forma possível. Mas, claro que me espelhei em grandes homens públicos do Mato Grosso

32

julho 2012

do Sul e do Brasil. Restringindo a Mato Grosso do Sul não posso deixar de admitir que tive influência de pessoas que estavam dentro da minha casa quando eu tinha 10, 12, 14 anos de idade. E aí estou falando do ex-governador, o Dr. Wilson Barbosa Martins, e do hoje governador André Puccinelli, à época deputado estadual, depois candidato a prefeito e daí prefeito de Campo Grande. Estas duas pessoas vêm à minha memória quando ouço uma pergunta como a feita por você. Existem outras pessoas, mas resumindo eu diria que as grandes personalidades a me espelhar foram Wilson Barbosa Martins e o governador Puccinelli. O governador Puccinelli é visto como um político duro, austero. Sua condição de vice-governadora dá aquele toque feminino, mais ameno à administração estadual? Creio que sim. Sempre brinco com o governador quando sinto que ele pode atingir o objetivo usando um caminho menos espinhoso do que está trilhando ao lhe dizer que a gente pode ser firme sem perder a ternura. Vamos ter um pouquinho mais de paciência, ceder um pouquinho mais. Mas, o governador é uma pessoa muito boa, apesar dessa fama; desse estereótipo de durão, ele tem um coração feminino, que chora, que se emociona, que se envolve, que quer proteger. Eu vejo o governador por esse lado. Eu o enxergo além do exterior. Ele tem um coração feminino e quando ele ler esta reportagem peço, desde já, que não


personalidade se sinta ofendido por isto. O governador senta com a senhora e lhe pede apoio; auxílio? Senta sim. Ele, apesar dessa fama de centralizador, ele quer gente que queira trabalhar. Ele chegou a me oferecer uma secretaria, mas eu não quis. Optei por ajudá-lo em todos os setores da administração. Ajudá-lo em algumas negociações que são feitas e, principalmente, na região do Bolsão, que envolve Três Lagoas e mais nove municípios a gente tem trabalhado a quatro mãos. E ali tenho tido um pouco mais de influência, pisado um pouquinho mais no freio, dizendo ao governador para ter um pouquinho mais de calma e eu

tenho sentido que ele tem me dado esse espaço, essa liberdade e só tenho a agradecer por isto. A senhora detém um grande respeito da imprensa e da população em geral. Dá pra dizer que Mato Grosso do Sul a ama. Como a senhora vê esse respeito, esse carinho do povo em relação à senhora? Primeiro, você, Eli, é suspeito para falar isso porque é meu amigo de longa data. Mas, eu acho que as pessoas me vêem não muito por aí. As pessoas me vêem como uma técnica que sou, especializada no Direito Administrativo, área em que atuo há 12 anos. Eu fiz duas pós-graduações, mestrado na

33

julho 2012

PUC em São Paulo com ênfase em planejamento urbano, mobilidade, direito ambiental. Eu tenho o viés técnico: licitação, contrato, serviço público. Isso tudo me ajudou a ter certo destaque em nível estadual quando administrei Três Lagoas. Eu tive que ser eu mesma, apesar de filha do senador Ramez Tebet, uma pessoa já de destaque no cenário político estadual. Tive provar ser administradora, além de mãe, esposa, filha. Creio que as pessoas me amam e me respeitam muito mais por este lado: do trabalho, de certa competência e, claro, da credibilidade, pois, graças a Deus nunca sofri um processo. Minhas contas sempre foram abertas à população.


cotidiano

“Tem um passe pra vender aí moço?”

A

frase que dá título à matéria tornouse corriqueira nos ônibus do Sistema Integrado de Transportes (SIT), mantido na Capital pelas empresas associadas à ASSETUR – Associação das Empresas de Transportes Urbanos de Campo Grande – que, desde novembro do ano passado, deixou de aceitar dinheiro como pagamento da tarifa do transporte coletivo local. A adoção do passe como única “moeda” para o uso dos ônibus das cinco empresas que exploram o transporte coletivo no município foi uma medida que contou com anuência, inclusive, do Ministério Público Estadual e teve como principal objetivo inibir ou ao menos minimizar a ação dos ladrões que aterrorizavam motoristas e cobradores (que deixaram de existir no setor) com assaltos quase que diários. Por um lado, o objetivo principal foi atingido já que os assaltos e roubos praticamente deixaram de ocorrer, por outro, porém, acabou gerando grande transtorno para os usuários que enfrentam grande dificuldade em encontrar pontos de venda dos cartões magnéticos que dão acesso aos ônibus das empresas Jaguar, Morena, São Francisco, Campo Grande e Serrana. Por orientação do Ministério Público, os motoristas

são obrigados a transportar os passageiros desprovidos dos “passes” até a entrada dos terminais ou a um ponto de parada do ônibus próximo de um local que lhes venda o cartão. “Praticamente todas as vezes que tenho de comprar o cartão de passe, tenho de me valer da gentileza do motorista porque, perto da minha casa, nas imediações da Coophatrabalho, nos poucos pontos de venda sempre está faltando o cartão” diz a diarista Nilvane Ortega Rodrigues, que desceu do ônibus da linha 073 (Terminal Júlio de Castilhos/Terminal Nova Bahia) pela porta da frente para comprar o passe e “girar a catraca” no Terminal

34

julho 2012


cotidiano General Osório. Nilvane concorda que a medida adotada pelas empresas foi boa, porque garantiu mais segurança aos motoristas e até mesmo aos passageiros que deixaram de conviver com os riscos que representavam para eles, também, os assaltos aos motoristas e cobradores. Entretanto, ela cobra mais eficiência da ASSETUR nas parcerias com o comércio para a venda dos passes. “Muitas vezes não se encontra o cartão num determinado ponto de venda porque o pessoal da ASSETUR não foi lá repor o que foi vendido” diz. A fonoaudióloga Maria Luiza também foi “flagrada” pela reportagem de IMPACTO comprando um passe unitário na entrada do Terminal General Osório e disse concordar em gênero, número e grau com a usuária Nilvane. “De quando em quando deixo o carro em casa e uso o transporte coletivo. E, ultimamente, tem sido o mesmo dilema: encontrar um lugar que venda passe e que tenha para vender” diz. Moradora do Bairro Giocondo Orsi, ela sugere que a ASSETUR faça uma pesquisa na sua região e estabeleça parceria com alguns estabelecimentos comerciais localizados próximos ao ponto final da linha que atende o bairro ou à sede da Brasil/Telecom. “Se tiver um ponto, sempre ‘abastecido’ de cartões nesses lugares, resolve em parte o nosso problema” diz a fonoaudióloga. Ela ainda comenta que as dificuldades encontradas pelos usuários para aquisição do cartão pode se tornar um empecilho à política de utilização dos transportes coletivos pelas pessoas que possuem automóveis. “Como vamos nos animar a deixar o carro na garagem e usar os ônibus coletivos se só temos transtornos e dificuldades na hora de adquirir o cartão?” questiona ela com boa dose de razão. FALHA DO COMERCIANTE – Se na maioria dos pontos de venda a alegação para a falta dos cartões

de passe é a não reposição por parte da equipe da ASSETUR, na Avenida Mascarenhas de Moraes, no Bairro Monte Castelo, o empresário Luiz Carlos Nascimento Nunes, da Conveniência Nunes, que é ponto conhecido como “Peg Fácil”, admite que, muitas vezes, a falta do cartão pode ser culpa de quem os comercializa. “A ASSETUR nos fornece o cartão e nos dão três dias para pagar. Sem pagar o boleto, não há reposição” diz. Nunes afirma que estando em dia com a ASSETUR, a reposição dos cartões é quase que imediata. “Aqui, quando está terminando o estoque, pago a fatura e ligo pra a ASSETUR que imediatamente manda a quantidade de cartões que é vendida semanalmente na conveniência”. Questionado se, economicamente falando, a venda do cartão dá lucro, ele é curto e objetivo: “O lucro é pequeno, mas o maior lucro, mesmo, é o aumento do fluxo de pessoas que entram no meu estabelecimento. Pode até ser que muitos que vêm aqui comprar o cartão nunca mais voltem, mas a maioria das pessoas que entram na conveniência é formada por pessoas aqui da região e que passam a conhecer a loja e, em muitas ocasiões, acabam comprando outros produtos e serviços que temos à disposição” sentencia.

35

julho 2012


oab ms

Fotos: Wandir Filiu

Conselho

da OAB/MS vota piso para advocacia em agosto

E

stá previsto para a reunião do Conselho Estadual da OAB/MS de agosto a discuss��o sobre o piso salarial para advogados em início de carreira do Estado. A meta é chegar a um valor justo, e melhorar a situação da advocacia, evitando valores irrisórios para profissionais iniciantes. O Conselho vai ter o apoio da Comissão dos Novos Advogados da Seccional. “Vamos nos reunir, e emitir um parecer sobre um valor de piso que considerarmos justo”, comentou o presidente da Comissão, Abadio Baird. A próxima reunião da Comissão dos Novos Advogados está prevista para a primeira semana de julho, quando o valor será analisado. Outra entidade que irá emitir um opinião referente ao valor do piso salarial para advogados em início de carreira é a Associação dos Novos Advogados (ANA/MS), representada

pelo presidente da entidade e da Comissão de Assessoramento Político da OAB/MS, Yves Drosghic. Segundo Drosghic, a principal luta é pela fixação do piso salarial com valor condigno para os advogados em início de carreira, para que possam aprimorar constantemente seus conhecimentos e sobreviver. Relator do processo do Conselho Estadual da OAB/MS, o advogado Ricardo Trad Filho, afirmou que prefere “não antecipar valores (do piso), que isso vai passar pelo crivo do Conselho, mas vamos analisar de uma forma técnica e humanística”. Os representantes da advocacia entendem que deve haver uma regulamentação dos valores pagos para início de carreira. Devido a alguns casos que chegam ao conhecimento da Seccional, como o pagamento inicial de R$ 800 à um advogado iniciante, a OAB/MS entendeu que deve existir um piso salarial para a classe no Estado.

OAB/MS garante alíquota diferenciada de imposto a advogados

A

advocacia de Campo Grande tem direito garantido a recolher o ISSQN (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza) através de alíquota mensal, por conta de mandado de segurança interposto pela OAB/MS. A decisão, da Justiça Federal, que suspende a exigência tributária mensal e assegurar a todas as sociedades de advogados o direito de recolher o ISSQN mediante aplicação de alíquota fixa e anual de acordo com o número de profissionais habilitados que integram o corpo social das mesmas. Desde 2009 a OAB/MS questiona a cobrança do imposto municipal, que até então recolhia 5% sobre o faturamento do escritório.

Os municípios brasileiros cobram ISSQN às sociedades de profissões com base no faturamento, porém há especificidades com relação aos advogados que não são respeitadas. Este critério, além de exigir legislação específica, enseja um tratamento jurídico diferenciado em relação às sociedades de advogados. Os advogados que ainda não tomaram conhecimento da decisão e da liminar que regulamenta o pagamento, seguem os links: http://www.oabms.org.br/upload/documento/liminar_ acao_municipio.pdf http://www.oabms.org.br/upload/documento/sentenca_ ISSQN.pdf

36

julho 2012


oab ms

Fotos: Wandir Filiu

OAB/MS lança série de incentivos para novos advogados

E

advogados presentes no evento. De acordo com dados da OAB/MS, são cerca de 700 novos advogados que ingressam no mercado de trabalho sul-matogrossense todos os anos. “O projeto vai facilitar a vida do advogado que acabou de se formar e se prepara para entrar no mercado de trabalho. Já temos a ESA, que disponibiliza cursos técnicos, agora preparamos essa iniciativa para ajudar no gerenciamento do escritório”, explicou a secretária-geral da OAB/MS, Rachel de Paula Magrini Sanches. Além dos cursos e instruções, o projeto “Escritório Modelo” disponibilizará um plantonista para tirar dúvidas e prestar esclarecimentos e também disponibilizar convênios. Na OAB/MS, o novo advogado recebe diversos incentivos, como participação no programa “Anuidade Zero” e ainda, se for voluntário no TED (Tribunal de Ética e Disciplina) também tem desconto. “A OAB/MS dá ênfase no trabalho dos advogados em início de carreira, todos os anos cerca de 700 entrando no mercado”, destaca a secretária-geral.

37

julho 2012

Fotos: Wandir Filiu

ncabeçado pelo programa “Escritório Modelo”, a OAB/MS lançou uma série de iniciativas voltadas para o advogado em início de carreira. O “Escritório”, localizado na Sala do Advogado da sede da OAB/MS, será um espaço dedicado a troca de informações e facilitar a entrada do novo advogado no mercado de trabalho, inclusive com a presença de um advogado “plantonista” mais experiente, para auxílio em qualquer dúvida. “Nós da OAB/MS temos noção da dificuldade do mercado para o novo advogado, por isso a preocupação em auxiliar os profissionais em início de carreira”, afirmou o presidente da Seccional, Leonardo Avelino Duarte. “Implementamos uma série de medidas para incentivar e melhorar as condições de crescimento para o novo advogado”, completo. O presidente ainda agradeceu a Escola Superior de Advocacia (ESA/MS), Caixa de Assistências dos Advogados (CAAMS), o Tribunal de Ética e Disciplina (TED) e outras entidades pelo apoio. Também foi lançada e disponibilizada uma cartilha especifica aos novos advogados. “É um material que mostra vários aspectos importantes para o profissional, desde onde sentar em uma audiência, até as prerrogativas da advocacia”, explicou Abadio Baird, presidente da Comissão dos Novos Advogados, responsável pela confecção da cartilha. Também durante o evento de lançamento dos programas acontece palestra com Lara Selem, advogada e consultora especialista em planejamento estratégico e marketing jurídico, referência nacional em gestão de escritórios de advocacia. “Os dez primeiros anos do advogado é o período mais importante da vida profissional, estes próximos anos de vocês são os mais importante da vida de vocês”, afirmou Lara, aos aproximadamente 50 novos


moda nome impacto matéria

X

Moda Inverno 2012 - Meia Calça

adrez e meia calça são itens que farão parte do guarda roupa nesse inverno. Usar meia calça também exige da nossa parte bom senso...vamos ver o que devemos e podemos fazer pra não errar na escolha!

• Preferencialmente, a meia deve ser combinada com o sapato! Isso serve, inclusive, para as meias coloridas! Essa é uma regra básica que ajuda muito, mesmo que a meia-calça ou o sapato seja de um tom mais escuro! • A meia preta é um pouco mais democrática e permite que você brinque com as cores, podendo combinar com sapatos de outras cores, exceto branco. Sapato preto é neutro e vai com quase todos os tipos e cores de meias. • As botas, as sapatilhas, o escarpim, os sapatos peep toes adoram meias-calças! • Para as pernas finas, use e abuse de meias com detalhes (com texturas), especialmente os geométricos, meias com cores fortes! Dá a impressão de que as “pernocas” ficaram um pouco mais grossas. • Para as pernas longas (ou se você for muito alta), evite as meias com riscas verticais, pois, caso contrário, vai ficar com as pernas alongadas demais. • Pra quem gosta de tons claros, uma idéia bem bacana e elegante. Só não tem carinha de frio, mas é linda! • Para ficar mais elegante escolha tons mais sóbrios: cinzas, beges e o preto. E, nunca use esses tons com sapatos brancos! • Regrinha básica para uso de meias: evite meia com esses tons com sapatos claros. • Na hora de escolher os fios, veja a temperatura para não cometer nenhuma gafe! Imagina se faz um friozinho à toa e você já veste uma meia-calça fio 80? Vai morrer de calor, suar e ficar evidente seu incômodo por sua má escolha! • Jamais use meias com textura (desenhos geométricos, listras, rendadas) com aquelas roupas super estampadas! Fica terrível! Para as meias detalhadas, monte um visual

mais uniforme, em termos de cores. Aliás, em caso de dúvida na composição das roupas com as meias-calças e os sapatos, sempre siga um visual mais uniforme e neutro que, dificilmente, você vai errar! • Caso queira montar uma composição contendo xadrez nas roupas, abuse das meias-calças que fica lindo. • Para quem tem as pernas grossas, evite as meiascalças detalhadas (rendadas, mescladas, com desenhos geométricos, entre outras) e também as meias claras. Se, ainda assim, estiver louca para usar uma meia detalhada, escolha as estilo “risca de giz”, pois especialistas da moda, dizem que alongam as pernas. Dê preferência pelas meias opacas. Se quiser usar colorida, opte por cores mais escuras ( vinho, azul marinho, verde-musgo, marrom, entre outras). Agora não há desculpa pra não investir em uma bela meia calça e bater perninhas no inverno que está chegando!

38

julho 2012

Por: Cris Pequeno / meumundoemumclique.com


saúde impacto

Início do inverno causa alerta para cuidados com a saúde

O

Começou a estação mais fria do ano, onde se intensificam as doenças respiratórias e a transmissão da gripe

Ministério da Saúde reforçou, por meio de nota técnica, os cuidados que a população precisa ter com a síndrome gripal, em decorrência da chegada do inverno, estação mais fria do ano, que começou no dia 22 de junho. Esta é a época em que as doenças respiratórias mais se proliferam e se intensifica a circulação dos vários subtipos do vírus da gripe. A situação também exige atenção redobrada para as medidas de vigilância epidemiológica e de assistência apropriadas, principalmente na região Sul, onde o inverno costuma ser mais rigoroso. O comunicado trouxe o alerta para os profissionais de saúde de todo o país e orienta a utilização do novo Protocolo de Tratamento da Influenza, que foi revisado no ano passado pelo Ministério da Saúde. O protocolo tem como objetivo atualizar os profissionais de saúde com as medidas adequadas para reduzir a transmissão e evitar os casos graves pelo subtipo A/H1N1 2009. A ideia é esclarecer e destacar as recomendações do Ministério da Saúde em relação aos procedimentos que devem ser adotados em caso de suspeita de casos da gripe A/H1N1. O protocolo traz a orientação sobre o acesso rápido ao antiviral oseltamivir, medicamento usado no tratamento da gripe e que ajuda a reduzir as complicações e, até mesmo, os óbitos pela doença. O diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch, reforça a orientação do Ministério da Saúde para que os médicos prescrevam o medicamento, quando a pessoa apresentar o sintoma da síndrome gripal, independentemente de resultados de exames laboratoriais ou sinais de agravamento. “Todas as pessoas que apresentarem a síndrome gripal e que fazem parte dosgrupos mais vulneráveis paracomplicações como as gestantes, crianças pequenas, os idosos e portadores de doençascrônicas - devem iniciar o tratamento”, observa Maierovitch. Os sintomas são surgimento simultâneo de febre, tosse ou dor na garganta, cefaleia (dor de cabeça) ou mialgia (dor nos músculos) ou artralgia (dor nas articulações). Em caso de agravamento da síndrome gripal, mesmo não sendo dos grupos mais vulneráveis, o tratamento com o antiviral oseltamivir deve ser iniciado com urgência. O agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por

mais de três dias, piora de sintomas gastro-intestinais ou dor muscular intensa. O vírus da gripe A H1N1 ainda circula no mundo inteiro, agora, de forma localizada, sendo pouco provável a ocorrência de epidemias, como ocorreu em 2009. Em agosto de 2010, com base nos dados epidemiológicos registrados, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a pandemia como encerrada. PROTEÇÃO- Agora, grande parte da população está protegida contra o vírus, seja porque teve a infecção natural em 2009 (estima-se que até 30% da população pode ter tido influenza pelo subtipo A H1N1) ou porque se vacinou nas campanhas de vacinação realizadas pelo Ministério da Saúde. Circulação localizada do vírus pandêmico tem ocorrido em praticamente todos os países do mundo. Para responder a essa situação, a OMS manteve esse subtipo entre os três que fazem parte da composição da vacina contra a influenza, protegendo os grupos mais vulneráveis às complicações, como as mulheres grávidas, as crianças menores de dois anos e os idosos. No Brasil, a campanha de vacinação contra a gripe para o inverno de 2012, recentemente realizada, atingiu cobertura acima de 80%, uma das mais altas do mundo. Mas a produção de anticorpos contra o vírus da influenza só se inicia após duas semanas da aplicação, não garantindo a proteção imediata, que seria necessária em uma situação de surto. Como forma de prevenir a população de infecções pelo vírus da gripe, o Ministério da Saúde orienta ações de higiene pessoal, como lavar as mãos várias vezes ao dia, evitar tocar a face com as mãos e proteger a tosse e o espirro com lenço descartável. Em caso de síndrome gripal, deve-se procurar um serviço de saúde o mais rápido possível. As pessoas com síndrome gripal devem procurar o médico o quanto antes. Com a orientação do profissional de saúde, nestas situações, as pessoas devem permanecer em casa, afastando-se de suas atividades por pelo menos uma semana e evitando o contato próximo com outras pessoas. As medidas de higiene indicadas devem ser reforçadas também entre os familiares.

39

julho 2012

Por Amanda Costa, da Agência Saúde-Ascom/MS


beleza nome matéria impacto

Automaquiagem: a

U

BASE de tudo

niformizar o tom do rosto, esconder as olheiras e camuflar as espinhas é possível na vida real, sem a ajuda do famoso Photoshop. Como? Usando o trio base, corretivo e pó, o que os maquiadores chamam de preparar a pele Foi-se o tempo que base, pó e corretivo deixavam a pele carregada, com aspecto oleoso e brilhante. Hoje em dia, esses produtos têm textura leve, acabamento aveludado e, melhor, alguns ainda tratam as linhas de expressão.

O primeiro passo é passar o corretivo do tom da sua pele em pontos estratégicos – nas olheiras, manchas mais acentuadas ou espinhas. Mais espesso, ele vai garantir melhor cobertura. Utilize pouca quantidade para não evidenciar a imperfeição, em vez de escondê-la. Para fundir o produto com a pele, dê leves batidinhas com o dedo ou espalhe com um pincel próprio.

Passo 3

Passo 2

Passo 1

Por Débora Lublinski / boaforma.abril.com.br

Agora é a vez da base (também do tom da sua pele), que deve ser espalhada no rosto todo, sempre do centro para as extremidades. Um truque para não exagerar na quantidade é colocar um pouco do produto no dorso da mão e, então, aplicá-lo na pele usando um pincel, uma esponja ou o dedo. Não deixe de cobrir o pescoço para não dar diferença de tom.

40

julho 2012

Por fim, o pó entra em cena para fixar a base e tirar o brilho do rosto. Você pode lançar mão de um produto translúcido, ou seja, sem cor, ou de um que tenha tonalidade igual ao seu tom de pele. Com um pincel grosso e redondo, aplique no rosto todo, dando ênfase à zona T – testa, nariz e queixo –, em que há excesso de oleosidade.


Wellington COELHO DE SOUZA JÚNIOR Advogado

O MANDADO DE SEGURANÇA E A CERTIFICAÇÃO DE GEORREFERENCIAMENO DE IMÓVEL RURAL

A

lei 10.267 de 28 de agosto de 2001, regulamentada pelo decreto 4.449 de 30 de outubro de 2002 que foi alterado pelo decreto 5.570 de 31 de outubro de 2005, criou o Cadastro Nacional de Imóveis Rurais (CNIR), tendo em vista a necessidade crescente de se dinamizar a questão fundiária no Brasil. Assim para transferência, desmembramento, parcelamento e remembramento, os Serviços Registrais devem exigir tão somente memorial descritivo, assinado por profissional habilitado e com a devida Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), contendo as coordenadas dos vértices definidores dos limites dos imóveis rurais, georreferenciadas ao Sistema Geodésico Brasileiro (SBG) e com precisão posicional fixada pelo INCRA, prescindindo da certificação deste. A Lei Federal nº 10.267/01 impede a prática de vários atos jurídicos enquanto não houver o georreferenciamento do imóvel rural, atos como transferência de titularidade, seja por compra e venda, doação, arrematação, e outras situações como o desmembramento e parcelamento da área do imóvel. Ocorre que a falta de estrutura do referido órgão acabou por gerar um acumulo estrondoso de processos administrativos a serem analisados, logo acarretou por chover torrenciais quantidades de mandado de segurança esfera federal cuja causa de pedir é a desproporcional e absurda demora na aprovação dos projetos. Logo os Mandados de Segurança impetrados amparados pelo no Art. 1º da Lei n.º 9.051/95 e Artigo 49 da Lei n.º 9.784/99, começaram surtir efeito com relação a aplicação no prazo de 15 (quinze) ou 30 (trinta) dias para analise e conclusão dos processos administrativos de certificação.

Vejamos o texto das Leis citadas: Art. 1º As certidões para a defesa de direitos e esclarecimentos de situações, requeridas aos órgãos da administração centralizada ou autárquica, às empresas públicas, às sociedades de economia mista e às fundações públicas da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, deverão ser expedidas no prazo improrrogável de quinze dias, contado do registro do pedido no órgão expedidor. Art. 49. Concluída a instrução de processo administrativo, a Administração tem o prazo de até trinta dias para decidir, salvo prorrogação por igual período expressamente motivada. Essa demora fere os princípios da constitucionais da Razoabilidade, Eficiência e Moralidade, motivo esse que com base na legislação citada, inúmeras varas federais começaram a conceder a segurança, no sentindo de compelir o Incra a acelerar o processo de analise e emissão de certificação. Atualmente a impetração de Mandado de Segurança em face da Omissão Administrativa com relação a analise dos processos por parte do INCRA, vem sendo o melhor remédio constitucional para todos que possuem urgência na liberação da certificação de georreferencimento.

41

julho 2012

Wellington Coelho de Souza Júnior OAB/MS 15.475 R. Rui Barbosa, 3163 - Centro Fone (67) 3029 0305 coelhodesouzaadv@hotmail.com


nome matéria turismoimpacto por Valdemir Delmondes (Turismólogo)

O

CAMPOS DO JORDÃO

lá pessoal. Você sabe o que é passar um final de semana em Campos do Jordão em uma pousada ou em um hotel com vista magnífica dos vales e montanhas, degustanto Finíssimas iguarias fartas e deliciosas? Com este friozinho é o clima perfeito para um convite, leve sua companheira, com certeza lá vai rola a química. Campos do Jordão localizado no estado de São Paulo no vale do Paraíba junto a serra da Mantiqueira, e conhecida como a Suíça Brasileira, com características tipicamente alemãs, Campos do Jordão apresenta vantagem sobre as demais estâncias climáticas brasileiras. O seu clima tropical de montanha faz com que o sol esteja presente praticamente o ano todo. A luminosidade costuma atingir o seu grau máximo no inverno, a temperatura chega a cair até 5 graus negativos.

Reverenciada como o Altar da Solidariedade Humana pela cura de milhares de brasileiros que, recuperados de doenças pulmonares, retornou sadios aos seus lares, em todos os quadrantes do País, Campos do Jordão tornouse a mais importante estância climática do Brasil. Neste mês de julho você tem a oportunidade de viver momentos inesquecíveis e fazem parte do menu diário dos Restaurantes e das casas de doces e chocolates deliciosos da cidade. Destaque para a tradicional Fondue nas noites frias ao lado da lareira acompanhado pela pessoa que vai ajudar você degustar um bom vinho ou um chocolate quente. Não perca tempo visite esta cidade encantadora e não deixe de visitar os restaurantes que tem em seu interior além do cardápio um ambiente fascinante e aconchegante - consulte o seu agente de viagens e aproveite.

Dicas de Gastronomia

Antes de mais nada fique sabendo que a fondue é feminino. Esta preparação nasceu na Suíça francesa, daí o seu nome, fondue em francês significa queijo fundido ou derretido. No caso desta preparação é queijo derretido no vinho, no qual se mergulha o pão. O café expresso e os seus segredos - Tal qual uma obra de arte, apreciar um bom café expresso nos permite mergulhar em uma experiência sensorial incrível. Carregada de sensações múltiplas, uma simples xícara de café é totalmente capaz de nos surpreender – O

que faz a diferença? A combinação exata dos grãos (o famoso Blend) é a responsável por balancear e deixar em evidência as melhores qualidades de cada grão, como: sabor, corpo, acidez, aroma e doçura. O que é um Café Gourmet? São preparados a partir dos melhores grãos do tipo 100 % Arábica e têm como principais características: aroma intenso, doçura, variações de corpo, acidez e sabor, que não apresentam imperfeições, capazes de alterar a agradável sensação de se degustar um legítimo expresso.

42

julho 2012


nome matéria

RosildoBARCELLOS *Articulista e Autor do livro Histórias e Estórias que a vida nos faz contar

O Volante é meu troféu

E

Nesta caminhada de duas décadas atuando peremptóriamente nas estradas desse meu Brasil; tenho firmado a convicção de que a fiscalização preventiva tem surtido seus efeitos tanto dantes quanto agora, e scaneio o retrato dos acidentes (“em trecho urbano é diferente”) que ainda teimam em acontecer na proporção de 66% estando relacionado a falha do motorista, 43% por imprudência, 13% por velocidade incompatível e 10% por fadiga. Entretanto, recente alteração na legislação (lei 12619/12 e Resolução Contran 405/12) aplicar-seão novas diretrizes neste modal. As medidas alcançam o motorista profissional dos veículos de transporte e de condução de alunos, de transporte de passageiros com mais de dez lugares e de carga com peso bruto total superior a 4.536 kg e tem por escopo atingir aquela parcela de 23% que extrapolando o fator cansaço se transforma em um alvo fácil para as estatísticas. Diante da vigência do novo ditame, fica restringida a possibilidade de pagamento dos motoristas por comissão ou produtividade, dentre outras alterações que influenciarão nas contratações a partir da data da publicação. A legislação em comento, embora de cunho trabalhista, trouxe impactos também ao Código de Trânsito Brasileiro, incluindo a previsão de jornada máxima de direção ininterrupta de 4 horas, com intervalo de 30 minutos, sendo facultado o descanso no próprio veículo, desde que este tenha condições para tanto(cabine leito ou poltrona correspondente). Entrementes cria o acesso gratuito, aos motoristas profissionais, dentro de um programa de formação e aperfeiçoamento profissional, o acesso ao sistema único de saúde com atendimento profilático, terapêutico e reabilitador das enfermidades que o acometam, isenção de responsabilidade por prejuízos patrimoniais causados por terceiros e proteção do Estado contra ações criminosas. A partir da vigência da nova Lei, teremos a obrigação do empregador de oferecer aos seus motoristas empregados um seguro obrigatório às suas expensas, destinado à cobertura dos riscos pessoais inerentes as atividades laborais. O controle do tempo de direção e descanso será feito pelo cronotacógrafo, registrador instantâneo e inalterável de velocidade e tempo do veículo. Deve ter a certificação do

Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Ficou estabelecido que a fiscalização fosse auxiliada pelo registro manual da jornada, por meio de diário de bordo ou ficha de trabalho. O descumprimento da norma é uma infração grave, sujeita a multa e retenção do veículo. Lembrando que a norma estabelece um repouso de 11 horas por dia e descanso de 30 minutos a cada quatro horas trabalhadas. O tempo de espera, caracterizado como o período em que o motorista profissional ou o seu ajudante devem aguardar em decorrência do próprio trabalho, como carga e descarga de mercadorias, período em que aguarda em barreiras fiscais ou alfandegárias, não será computado como horas extraordinárias, mas sim indenizado com base no salário/ hora acrescido de mais 30% (trinta por cento). Outro conceito importante é o que se considera como viagens de longo percurso. São tais, quando o trabalhador se ausentar de sua residência ou local de trabalho por mais de 24 horas. Para as empresas que adotarem o sistema de dois motoristas no mesmo caminhão, poderá ser feito o descanso enquanto o outro companheiro dirige, mas o caminhão deverá ficar parado por pelo menos 06 (seis) horas. Calculo que o impacto no custo dos fretes ultrapasse os 22%. A escassez de motoristas devidamente treinados, que já representa um problema para as empresas, deve exigir ainda mais investimentos, assim como a criação de controles para a jornada dos motoristas. Embora acredite que a nova lei pressione por novos postos de trabalho, a medida que altera, também, a jornada do motorista podendo assim ser considerado um avanço, até porque atualmente, boa parte dos profissionais trabalha de 12 a 16 horas por dia. Com o descanso noturno de onze horas, mais uma hora de almoço e paradas de 30 minutos a cada quatro horas rodadas, a jornada cai para oito horas, com mais duas horas extras, chegando ao máximo de dez horas. Se irá atingir o efeito desejado, somente o tempo poderá nos dizer.

43

julho 2012


culinária nome matéria impacto

Fondue à Brasileira Modo de Preparo:

Passe o alho na panela. Esfregue bem por toda a

• 440g de requeijão tipo Catupiry

panela. Dissolva os dois queijos na panela com o

Ingredientes:

• 1 dente de alho descascado

vinho, em fogo baixo mexendo sempre até ficar um

cortado em pedaços

creme liso. Acrescente a noz-moscada.

• 400g de queijo fundido tipo Gruyère

Leve a panela sobre o réchaud, (tendo o cuidado de manter a chama sempre baixa).

cortado em pedaços

Sirva com pedaços de pão italiano ou florzinhas de

• 1 xícara de vinho branco seco

couve-flor.

• 1 pitada de noz-moscada

Serve 08 pessoas

44

julho 2012


nome matéria

E V E N T O S

Buffet completo para todos os tipos de eventos

Salão para 250 pessoas

Agora nosso buffet vai até você Av. Via Park, 307 - Fone: (67) 3327-3000 Campo Grande - MS 45 julho 2012


trânsito

Foto: Junior DallaPhoto

“Costurar”, desviar, matar ou morrer! Qual o verbo personifica o motociclista campo-grandense?

P

ara uma boa parcela dos motoristas, principalmente aqueles que não pilotam motocicletas, certamente o verbo “costurar” é a cara dos que dirigem sobre duas rodas. Já, outra significativa quantia dos campograndenses não pensará duas vezes em eleger o verbo “desviar” como sinônimo do malabarismo que os pilotos de motos de todos os tamanhos e potência são obrigados a fazer para escapar da fúria de alguns motoristas que defendem a teoria de que as motocicletas não têm direito a uma pista inteira no sistema viário brasileiro. Em comum, todos sabem que no dia-a-dia de quem anda de motocicleta pelas ruas de uma cidade

do porte de Campo Grande os verbos presentes, mesmo, são o matar e o morrer, com o último sendo conjugado muito mais vezes que o anterior nas manchetes dos meios de comunicação impresso, radiofônico, televisivo e, agora, instantâneo (on line). Ler nos jornais impressos ou na Internet; ouvir no rádio ou ver e ouvir na televisão notícias de que mais um motociclista morreu no trânsito de Campo Grande se tornou fato dos mais corriqueiros. Já nem chama mais a atenção. Afinal, só no primeiro semestre de 2012, mais de 30 motociclistas passaram a integrar os números das frias estatísticas das mortes no trânsito da Cidade Morena. E os dados mostram que a maioria dos que

46

julho 2012


trânsito Kaio P. escreveu: “É complicado isso. Afinal, se o motorista estava embriagado, ele deve responder por isso, mas acidentes na periferia tem o agravante do “povo” já querer linchar o Já o internauta Arthur opinou da seguinte maneira: “Essa morte, embora seja tão trágica quanto às outras ocorridas recentemente na cidade, parece não chamar muita atenção da sociedade. De certo por não ter acontecido na Afonso Pena e nem ter entre os envolvidos algum “bacana” das altas rodas. Álcool é álcool, seja ele uísque ou pinga, vinho ou cerveja. Assim como a morte pode vir de Dodge Ram ou de Gol 1.0... Fica a dica”. Adriano Roberto dos Santos também se manifestou: “Se o cara fugiu é porque provavelmente esteja errado, cometeu alguma infração. Mais uma pessoa assassinada por um motorista irresponsável. Essa matança no trânsito só terá fim quando o povo se unir, fizer manifestações, sair às ruas e cobrar punições para os assassinos do trânsito semelhantes às dos assassinos que Por fim, Marcos da Silva alegou: “Não é que estou querendo defender um ou outro, mas... em menos que uma semana temos agora dois casos de motorista bêbado que mata um motociclista, foge e acaba preso em flagrante. Em um caso, a cidade toda pede a pena máxima. E neste caso, 6 horas após a noticia sair no site, nem um comentário sequer? O crime é o mesmo! Cadê a indignação com este motorista?”.

47

julho 2012

Foto: Internet

perdem a vida no frio asfalto urbano é formada por jovens que não atingiram ainda 30 anos de idade. Apesar de muitas mortes serem provocadas por motoristas que não respeitam o veículo menor, a população ainda tem que “os motociclistas são muito abusados”. Ana Maria Oliveira foi uma das pessoas que presenciaram um acidente no cruzamento da Avenida Ernesto Geisel com a Rua Dom Aquino, no centro de Campo Grande, em que o motoqueiro foi parar no hospital com traumatismo craniano vindo a falecer e se tornar a 31º piloto a morrer este ano em Campo Grande. Segundo Ana Maria, o motociclista seguia pela Dom Aquino, furou o sinal que tem no cruzamento e atingiu um veículo Corsa Sedan. “O sinal estava aberto para o Corsa que foi passando” disse a testemunha. Segundo Ana Maria, até que o motorista do Corsa tentou, mas “não deu tempo de parar”. O consumo de bebidas alcoólicas, tanto pelos motociclistas quanto por motoristas de automóveis e veículos pesados é outro fator que contribui para o aumento considerável do número de mortes entre os motociclistas e motoqueiros. Há poucos dias, um motociclista foi literalmente “assassinado” por um motorista embriagado que fugiu do local do acidente sem prestar socorro á vítima. A atitude do motorista beberrão desencadeou discussão entre os internautas que leram e comentaram a notícia veiculada no site Midiamax. Com as devidas correções ao “internetês” dos leitores do site, reproduzimos algumas opiniões dos internautas: “É lamentável o que estamos vivenciando, saímos de casa sem saber se voltaremos, ainda mais por esse caos no trânsito. Cadê as medidas para que isso não ocorra? Quantas pessoas terão que vir a óbito para que sejam tomada as devidas providências? Que Deus conforte o coração de mais uma família?”


trânsito

Foto: Internet

Gastos com motociclistas acidentados

L

aumentaram 113%

envolvendo motociclistas é a prova disso. Estamos trabalhando para aperfeiçoar os serviços de urgência no SUS, mas é inegável que essa epidemia está pressionando a rede pública”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

48

julho 2012

Foto: Internet

evantamento do Ministério da Saúde (MS) aponta que o custo de internações por acidentes com motociclistas pagas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em 2011, foi 113% maior do que em 2008, passando de R$ 45 milhões, há quatro anos, para R$ 96 milhões, no ano passado. O crescimento dos gastos acompanha o aumento das internações, que passou de 39.480 para 77.113 hospitalizados no período. Segundo dados do MS, o número de mortes por este tipo de acidente aumentou 21% nos últimos anos – de 8.898 motociclistas em 2008 para 10.825 óbitos em 2010. Homens representaram 89% das mortes de motociclistas, em 2010. Os jovens são as principais vítimas: cerca de 40% dos óbitos estão entre a faixa etária de 20 a 29 anos. O percentual chega a 88% na faixa etária de 15 a 49 anos. “O Brasil está definitivamente vivendo uma epidemia de acidentes de trânsito e o aumento dos atendimentos


trânsito Além do crescimento de fatores de risco importantes, como excesso de velocidade e consumo de bebida alcoólica antes de dirigir, a diretora de Análise de Situação em Saúde do Ministério da Saúde, Deborah Foto: Internet

Malta, destaca o aumento na frota de veículos como fator para aumento do número de acidentes. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o número de veículos registrados cresceu 16,4% entre 2008 e 2010. No mesmo período, os óbitos tiveram alta de 12%. Já a frota de motocicletas foi ampliada em 27%. De acordo com a Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação, que presta atendimento público em Belém, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Macapá, Rio de Janeiro, Salvador e São Luís, no período de janeiro a junho de 2011, 45,8% das internações motivadas por acidente de trânsito se referiram a casos em que os pacientes eram ocupantes de motocicletas. Esses acidentes produziram, predominantemente, lesões medulares, lesões ortopédicas e lesões cerebrais, representadas, em sua quase totalidade, por traumatismos crânio-encefálicos. A Rede Sarah aponta que 43,1% dos acidentes foram registrados aos sábados e domingos. O horário de pico dos acidentes envolvendo motocicletas ficou em torno das 19h.

Mortes de motociclistas, no trânsito, já superaram a de motoristas, no País

U

A conclusão do relatório se torna mais grave ainda levando em consideração que o número de emplacamentos de motos teve uma redução de 6,3% no período. Passou de 1.925.558 unidades em 2008 para 1.804.011 em 2010. Foto: Internet

m levantamento do Ministério da Saúde divulgado no último dia 20 revelou, pela primeira vez na história, que o número de pessoas que morreram vítimas de acidentes com motocicletas superou o de acidentados envolvendo outros tipos de veículos, como carros, caminhões e ônibus. O estudo apontou um aumento de 21% entre 2008 e 2010. Em 2008, 8.898 pessoas morreram em acidentes de moto e em 2010 o número foi ainda maior: chegou a 10.825. Já os demais casos de mortes no trânsito, neste mesmo período, aumentaram em 12%. No ano de 2008, era 38.273 e em 2010 passou para 42.844. Dessa forma, a taxa de mortalidade envolvendo motocicletas subiu de 4,8 mortos a cada 100 mil habitantes para 5,7. Esse número superou a taxa de morte de pedestres, que é de 5,1, e o de mortes envolvendo os outros tipos de veículos, 5,4.

49

julho 2012


ms em brasília Para Russo, Brasil deve buscar solução para brasiguaios

O senador Antônio Russo (PR-MS), em discurso da tribuna do Senado, afirmou que discorda da postura do governo brasileiro em não reconhecer o novo governo paraguaio como legítimo e constitucional. Ele defendeu que a diplomacia discuta com o novo presidente do Paraguai, Federico Franco, questões essenciais como as parcerias comerciais e a busca de solução para os conflitos agrários envolvendo brasileiros que vivem no Paraguai, superando a atual fase de divergências pontuais. Para o senador, “os conhecidos “brasiguaios” estão há anos sofrendo com a falta de segurança jurídica para continuar produzindo e desenvolvendo suas atividades agrícolas e pecuárias no país vizinho. E isso não pode continuar acontecendo”, afirmou.

Delcídio consegue liberar mais R$ 1,6 milhão para FUNASA investir em MS

O senador Delcídio do Amaral (PT/MS) anunciou a liberação de R$ 1,6 milhão do governo federal para que a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) inicie novos empreendimentos e dê continuidade a várias obras de instalação de rede de distribuição de água e coleta de esgotos em cinco municípios sul-mato-grossenses: Paranhos, Aquidauana, Douradina, Corguinho e Bodoquena. “Algumas obras sequer começaram e a maioria estava paralisada por falta de recursos. O Pedro Teruel (superintendente da Funasa em MS) me acionou para que fizéssemos gestões junto à direção nacional da Funasa e ao próprio Ministério da Saúde, em Brasília. A estratégia deu certo”, explicou o senador.

Senado aprova MP que amplia crédito a pequeno empreendedor O Senado aprovou relatório do senador Moka (PMDB) ao Projeto de lei de Conversão da Medida Provisória 554/2011. O projeto autoriza a União a conceder subvenção econômica a instituições financeiras para contratação de operações de microcrédito produtivo orientado. O objetivo da medida, segundo Moka, é expandir o Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO), subvencionando parte dos custos decorrentes da contratação e acompanhamento destas operações pelas instituições financeiras que praticarem taxas de juros de 8% ao ano ao tomador final.

Marçal junta- se ao COMAD para enfrentamento de drogas em Dourados

O deputado federal Marçal Filho (PMDB), participou de uma audiência pública, na Câmara Municipal, para discutir o papel das entidades governamentais e não governamentais e de órgãos públicos sobre a questão do enfrentamento e prevenção ao uso de drogas em Dourados. A audiência foi proposta pelo Conselho Municipal Anti-drogas (COMAD), no intuito de conhecer todas as organizações que desenvolvam qualquer trabalho referente ao tema, para que seja possível identificar os pontos positivos e as carências já que muitas dessas ações acabam não tendo apoio. “Sou contra a descriminalização da droga” afirmou do parlamentar.

Fabio Trad comemora aprovação da PEC da Cultura

O deputado federal Fabio Trad (PMDB/MS) comemorou a aprovação, em segundo turno, da PEC 416/05, que estabelece os princípios do Sistema Nacional de Cultura, com a ampliação progressiva dos recursos públicos para o setor. A proposta, de autoria do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), foi aprovada por 326 votos a 1. A PEC será enviada para votação no Senado, também em dois turnos. “Trata-se de uma vitória da cultura brasileira. Trabalhamos arduamente neste sentido”, afirmou o deputado sul-mato-grossense. O texto aprovado é o substitutivo da comissão especial, assinado pelo relator Paulo Rubem Santiago (PDT-PE).

Giroto participa de reunião para evitar que Estado perca R$ 60,1 milhões

O deputado federal Giroto (PMDB/MS) participou de reunião das bancadas federais dos Estados do Centro-Oeste com o diretor-superintendente da Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste), Marcelo Dourado, com objetivo de evitar que Mato Grosso do Sul perca R$ 60,1 milhões em investimentos federais distribuídos em 92 projetos que estão parados na autarquia. O próprio superintendente fez o alerta durante o encontro, explicando que são dois motivos para o atraso na apreciação das propostas contidas nas emendas: a falta de analistas de infraestrutura que acompanham os projetos e o prazo final da prorrogação dos restos a pagar das emendas parlamentares ao Orçamento de 2009, que é no dia 2 de julho.

50

julho 2012


ms em brasília Comissão Especial do PNE aprova emenda do deputado Biffi

O relator da Comissão Especial que debate o novo Plano Nacional de Educação (PNE), através do PL 8035/10, para o decênio 2011/2020, acolheu, durante reunião da comissão a emenda n° 364/11, que modifica a Meta 17 do PNE. A emenda foi apresentada pelo deputado federal Antonio Carlos Biffi (PT/MS), que, com a aprovação, por unanimidade, assegura ao profissional do magistério das redes públicas da educação básica equiparação, em 100%, dos salários aos demais profissionais com mesmo nível de escolaridade, que, segundo o parlamentar, deve ocorrer até o final do sexto ano da vigência do PNE.

VandereTakimotopedemreforçodeMinistérioàsaúdedaGrandeDourados

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, recebeu em Brasília o deputado federal Vander Loubet (PT-MS), o deputado estadual George Takimoto (PSL) e o presidente da Associação de Cancerologia de Campo Grande, Eulálio Arantes Corrêa da Costa. A audiência foi agendada com o objetivo de discutir reivindicações do setor consideradas indispensáveis e emergenciais ao Estado e, especificamente, para toda a Grande Dourados. Segundo Takimoto, entre as reivindicações pontuadas estão o auxílio ao Hospital Evangélico e o aumento de cotas do credenciamento de Oncologia para Dourados.

FunasaliberaR$175milparaaquisiçãodecaminhãocoletoremAralMoreira

O Governo Federal por meio da Funasa (Fundação Nacional da Saúde) depositou no dia 26 de junho, o pagamento de R$ 175.000,00 para aquisição do caminhão coletor de lixo para o município de Aral Moreira. O valor já está na conta da Prefeitura. Os recursos são oriundos do programa de resíduos sólidos da Funasa e foram solicitados no ano passado por sugestão e orientação do deputado federal Geraldo Resende (PMDB). Está era uma das principais demandas do município e agora foi concretizada com o pagamento da Funasa. “Ano passado priorizamos estes recursos da Funasa para Aral Moreira e alguns outros municípios da região. Agora podemos comemorar a concretização deste sonho com o pagamento deste investimento para o município”, afirmou o parlamentar.

Azambuja é eleito 2º-vice presidente da Comissão Mista do Orçamento

O deputado federal Reinaldo Azambuja foi (PSDB/MS) foi escolhido para a função de 2º vice-presidente para a Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional. A comissão é uma das mais importantes do Legislativo Federal, pois além a analisar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e a proposta de Orçamento Geral da União, também avalia projetos de lei de crédito extraordinário e adicional ao Orçamento da União. “Teremos a missão de fiscalizar a aplicação eficiente dos recursos públicos a também avaliar a urgência e relevância das MPs (Medidas Provisórias) que abrem crédito extraordinário no Orçamento. Ao mesmo tempo vamos cuidar em especial dos recursos e investimentos destinados ao Mato Grosso do Sul”. afirmou Azambuja.

Mandetta recebe titulo de cidadão Rochedense.

O deputado Luiz Henrique Mandetta (Democratas-MS) recebeu homenagens em função de sua atuação na Câmara dos Deputados, durante seu primeiro mandato. O parlamentar foi agraciado com o titulo de “Cidadão Rochedense”, outorgado pela Câmara Municipal, por iniciativa da vereadora democrata Sandra Alencar. A comenda é destinada aqueles que de alguma forma contribuíram com o desenvolvimento do município. Em Rochedo, Mandetta participou ainda do lançamento da précandidatura da vereadora que disputa as eleições para vice prefeitura na chapa encabeçada por João Cordeiro (PMDB).

51

julho 2012


fatos&fotos nome matéria impactantes

ENCHENTE

ARMADILHA

MEU DEUS!!!!

Nem tudo é o que parece...

O R2-D2!!!!

Salve o que é mais importante!!!

REFRIGERAÇÃO DO PC

ILEGALIDADE

Trafico de centauros!!!!

Você está fazendo isso errado!!!

ALCOOL

ZUMBI

Acho que dessa vez eu dei uma Se você reparou preocupe-se!!

52

julho 2012

exagerada!!!


fatos&fotos nome matéria impactantes

CHUPETA

CAVEIRA

REGRAS

Há quem tenha medo...

Algumas devem ser quebradas!!

Nem todo mundo sabe fazer...

EXPLICANDO SEXO PARA CRIANÇAS

UMA MÃOZINHA

Sempre ajuda você a alcançar seu objetivo!

PRESTE ATENÇÃO

53

julho 2012

Encontre o gato nessa foto!


nome matéria

Juliana DALLA PRIA Advogada

Liminar suspende processos sobre cobrança múltipla de tarifa básica no fornecimento de água

O

ministro Mauro Campbell, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu liminar para suspender, nos juizados especiais de todo o país, a tramitação dos processos em que seja discutida a legalidade da cobrança múltipla de tarifa básica no fornecimento de água, no caso de utilização de apenas um hidrômetro. A decisão foi tomada pelo ministro ao admitir o processamento de reclamação apresentada por um consumidor contra julgado da Terceira Turma Recursal dos Juizados Especiais Cíveis do Rio Grande do Sul, que considerou admissível a cobrança múltipla de tarifa básica feita pela Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan). No julgamento do caso, a turma recursal gaúcha considerou que se há mais de uma casa construída no terreno do consumidor, embora todas usem o mesmo hidrômetro, é autorizada a cobrança múltipla de tarifa básica, conforme artigo 94 do Regulamento dos Serviços de Água e Esgoto da companhia. Porém, a decisão da Turma Recursal diverge do entendimento do STJ, no sentido de que o que deve ser avaliado no faturamento do serviço é o

volume global de água registrado no hidrômetro, e não o número de residências no imóvel. O consumidor pediu a concessão de liminar para suspender o trânsito em julgado do seu processo e também para suspender a tramitação dos processos que tratem da mesma controvérsia em todos os juizados especiais e turmas recursais da Justiça dos estados, conforme prevê a Resolução 12/2009 do STJ, até o julgamento da reclamação. Ao analisar o caso, o ministro Mauro Campbell observou que a Primeira Seção do STJ, em julgamento de recurso repetitivo (REsp 1.166.561), fixou o entendimento de que, quando há hidrômetro único, é ilícita a cobrança de tarifa de água no valor do consumo mínimo multiplicado pela quantidade de residências. Nesse sentido, também é a decisão do STJ, em relação aos condomínios. Por constatar a divergência de entendimento entre a decisão da turma recursal e a jurisprudência do STJ, o ministro recebeu a reclamação, que será julgada na Primeira Seção, responsável pelas questões de direito público, e tendo em vista o risco de dano para o consumidor, concedeu a liminar (fonte: www. stj.gov.br).

54

julho 2012


Foto: Izaias Medeiros

nome cobrança matéria

VEREADOR CARLÃO COBRA DO PREFEITO EXECUÇÃO DAS EMENDAS APROVADAS NO ORÇAMENTO

O

vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB) tem cobrado do prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) a execução das emendas apresentadas e aprovadas no orçamento municipal, mas que “ainda não saíram do papel”. “São emendas de minha autoria que foram aprovadas e que encheram de esperança a população que sonha em ver mais infraestrutura em seus bairros. Obras aprovadas no orçamento e que não foram executadas, causando muita frustração aos moradores. Desde o inicio de meu mandato tenho me empenhado nestas obras e infelizmente ainda não saíram do papel”, destacou. Carlão ressalta que tem cobrado com veemência o prefeito para o término do asfalto no Atlântico Sul, o asfaltamento de parte da Mata do Jacinto. “Apresentei emenda em 2009, pedindo o asfaltamento do quadrilátero do Nossa Senhora Aparecida (loteamento Mata do Jacinto) nas proximidades do

Ceasa, entre a Av. Consul Asaf Trad, Jamil Basmag, Antonio Rahe e Alberto Arruda. Essa emenda foi aprovada no orçamento de 2009, cumpri meu papel de vereador cravando essa obra no orçamento. Uma solicitação super necessária. Outra emenda aprovada e não executada é a pavimentação do Jardim ArcoÍris e Bosque da Esperança. A construção de uma Praça no Bairro Nova Olinda e outra no Residencial Abaeté”, detalhou. O parlamentar socialista fez questão de esclarecer a população que continuará trabalhando para que o Executivo faça a sua parte que é a execução das obras. “Esse é meu papel como vereador: legislar, fiscalizar e cobrar o do Executivo Municipal a implementação daquilo que é necessário a população. No caso das emendas mencionadas,”, concluiu.

55

julho 2012

Janaina Gaspar Assessoria de Imprensa


Camila

garota impacto nome matĂŠria

56

julho 2012


garota impacto Nome: Camila Rios Sona Idade: 15 anos Peso: 46 kg Altura: 1,56 m Busto: 78 cm Quadril: 83cm Cintura: 69cm Profissão: Estudante Disponibilidades para: Modelo fotográfico, lançamento de coleção, eventos relacionados à moda / desfiles – presença VIP, merchandising / propaganda. Contato para Trabalhos Profissionais: Estúdio Fotográfico Dallaphoto 67 3029-9059 / 9676-6623 / 9254-4714 Fotógrafos: Junior Dallaphoto / Juliana Dalla Pria Diagramação e Photoshop: Junior Dallaphoto/ Carmel Oshiro Produção / Maquiagem: Desiree Fox Cabelo: Elvis Hair

Parceiros

Making Off

Sua empresa pode fazer parte dessa equipe e juntos mostrarmos para todo o Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Brasília e as principais agencias de publicidade e propaganda do estado, a beleza feminina do nosso MS! Entre em contato com a gente e saiba como! Estúdio Fotográfico Dallaphoto / FocoMS: 67 3029 9059 / 9676 6623 / 9254 4714

57

julho 2012

Seja a Garota Impacto da sua cidade, acesse www. dallaphoto.com.br ou envie suas informações para dallaphoto@hotmail.com

Residente: Campo Grande (MS)


social impacto

por Junior Dallaphoto (Fotógrafo)

01

02

03

04

05

06

01 – Prefeito de Dois Irmãos do Buriti, Japão, e a primeira dama Cristiane Volk na cerimonia de entrega do premio Destaques do Ano de Dois Irmãos do Buriti 02 – Governador André Puccinelli, premiou no dia 18 de Junho os estudantes das cidades de Aquidauana, Anastácio, Bodoquena, Dois Irmãos do Buriti e Miranda, entregou mais de 4 mil prêmios entre, tablet, netbook e bicicletas 03– Radialista Eli Sousa recebe em Rochedo MS, na Diamante FM 98,7 o Deputado Estadual Cabo Almi, Dalton De Souza Lima candidato a prefeito de Corguinho MS, e o jornalista Jota Menon 04 – Ricardo Berzoini, deputado federal pelo PT paulista e o amigo empresário Eli Sousa 05 – A Vice Governadora Simone Tebet recebeu em seu gabinete o empresário Eli Sousa e falou sobre seus planos políticos para Mato Grosso do Sul 06 – O candidato a prefeito de Ribas do Rio Pardo, Zé Cabelo e o vice Paulo Tucura, recebeu apoio de grandes nomes da politica do Mato Grosso do Sul em sua caminhada.

Parceiros

os com a família e amigos Victória, comemorou seus 15 an recepção. em uma animada e emocionante (67-3029-9059) fez a O Estúdio Fotográfico Dallaphoto cobertura do evento. w.focoms.com.br Mais detalhes, acesse o site: ww

Venha conosco fazer parte desta coluna, estamos sempre nos principais eventos do Estado! Entre em contato com a gente e saiba como! Estúdio Fotográfico Dallaphoto / FocoMS: 67 3029 9059 / 9676 6623 / 9254 4714

58

jujho julho 2012


59

julho 2012


60

jujho 2012


Revisão