Issuu on Google+

Órgão Informativo da Associação Comercial e Industrial de Marília - Gestão 2012-15 - Setembro/2012 - No. 01

GESTÃO 2012-2015

Começa um novo ciclo na Acim Com a posse de Libânio Victor Nunes de Oliveira como presidente da diretoria executiva da Associação Comercial e Industrial de Marília, começa um novo ciclo administrativo na entidade, que pretende manter o mesmo ritmo de crescimento e desenvolvimento nos últimos anos. Como 23o. presidente eleito, a nova diretoria manteve todos os compromissos assumidos, até então e promete apresentar em breve, novas prestações de serviços, parcerias, oportunidades e assessoria a classe empreendedora. Cumprindo todas as determinações legais, a diretoria já trabalha, seguindo o planejamento estratégico previamente elaborado no ano passado e que já começou a ser colocado em prática. Páginas 03, 04, 08 e 09

Libânio Victor Nunes de Oliveira, fala pela primeira vez como presidente da Acim em reunião de diretoria

Palavra do Presidente

Pág 02

Novo ACDesenvolve

Pág 11

Artigo Jurídico

Pág 05

Aniversário 78 anos

Pág 12

Afixação de Preços

Pág 06

Golpes no Comércio

Pág 13

Grupo ISO9001:2008

Pág 07

Comércio e Turismo

Pág 15

Penhora "on line"

Pág 10

Acim e Sebrae fortes

Pág 16


Pág 02

Notícias da Acim

Opinião do Pr esidente Presidente Começamos um novo ciclo na diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília, depois de superar momentos até então nunca registrados na história de nossa entidade, com a mudança de presidentes em curto intervalo de tempo. Assim sendo, aos poucos os associados e a comunidade em geral perceberão que as mudanças serão mais internas do que externas, e somente quem viver o dia a dia da Acim é que perceberá, afinal, não existe muito o que mudar, a não ser formas particulares de agir. Uma das mudanças a ser percebida é a produção deste canal de informação direta com o associado. O informativo a ser iniciado tem como missão principal, levar conhecimento específico aos seus associados. O público que queremos atingir é o nosso associado, portanto, as informações contidas aqui serão dentro do que a diretoria considerar relevante para ser registrado e devidamente divuldado dentro do universo empresarial

de nossa comunidade que é bastante exigente e interessado. O projeto inicial é de um material reunido em 16 páginas, com periodicidade mensal, no entanto, diante da demanda e da necessidade, o informativo ao ser sustentável poderá crescer em volume e em número de edições num mesmo mês. Somente o tempo e a reação de associados e investidores é que determinarão o crescimento e desenvolvimento deste projeto jornalístico, que naturalmente será melhorado a cada edição dentro de suas limitações gráficas por hora definidos. A evolução virá com o passar dos dias, como tudo na vida. A mesma evolução deste projeto será semelhante ao trabalho que a atual diretoria irá desenvolver nesta gestão, sempre de forma consciente, segura e responsável. Libânio Victor Nunes de Oliveira, presidente de diretoria, Gestão 2012-15

Conheça a diretoria da Acim

Setembro/2011

EXPEDIENTE NOTÍCIAS DA ACIM, é um órgão informativo oficial da Associação Comercial e Industrial de Marília. - Endereço para correspondência: Rua 24 de dezembro, 678 - Bairro Alto Cafezal - CEP 17.500-060 - Marília - São Paulo - Brasil - Site: www.acim.org.br - E-Mail: acim@acim.org.br - Telefone: (14) 3402 3301 Filiada a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) DIRETORIA EXECUTIVA: Presidente - Libânio Victor Nunes de Oliveira; 1º Vice-Presidente - Luiz Carlos de M. Soares; 2º Vice-Presidente Gilberto Joaquim Zochio; 1º Secretário - José Luis Leite; 2ª Secretária Regina Lúcia Ottaiano Losasso Serva; 1º Tesoureiro - Adriano Luiz Martins; 2ª Tesoureira - Ilma Maria Aires de Lucena; Coordenador SCPC - Carlos Francisco Bitencourt Jorge; Coordenador Acim-Med - João Gonçalves. CONSELHO FISCAL: César Jorge Elias José, Isaura Soares Saraiva, Manoel Batista de Oliveira. SUPLENTES - Carlos Cavalheire Bassan, José Roberto Guimarães Torres e Sandra Márcia Bouche Cardoso. CONSELHO CONSULTIVO: Odair Aparecido Martins (presidente), Roberto Borghette Mello (vice-presidente), Ailton Bezerra da Silva, Antonio Alpino Filho, Aparecida Peres Frendenberg, Carlos Bodini Barion, Claudemir Torres Prizão, Dielson Morais Trindade, Eduardo Kiyoshi Kawakami, Hederaldo Joel Benetti, Humberto Ferreira da Luz, José Antonio Gasparini, José Raimundo Souza Azevedo, José Rubis Garla, Leonardo Kozo Sasazaki, Maria Tereza Amaro da Silva Marques, Mário Antonio Ferioli, Marli Aparecida Espadoto, Milton Tedde, Oswaldo Fernandes de Souza, Reinaldo Miguel,Rodrigo Cirino, Sandra Maria Benetti, Subhi Ahmad Khalil Abu Khalil, Suely Peres Vicente, Wanderley Rossilho D´Avila e Wilson Mattar. SUPERINTENDENTE: José Augusto Gomes E-mail: j.guto@acim.org.br. EDIÇÃO E PRODUÇÃO: Eficaz Comunicação Empresarial S/C Ltda - Marília/SP E-mail: atendimento@eficaz.jor.br.

Libânio Victor Nunes de Oliveira Presidente da Diretoria Executiva

José Augusto Gomes Superintendente

TIRAGEM MENSAL: 2 mil exemplares gratuitos


Setembro/2011

Notícias da Acim

Pág 03

GESTÃO 2012-15

Libânio Nunes assume a presidência da Acim Em cerimônia realizada na sede da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), entre os conselheiros do Conselho Fiscal e Consultivo, o empresário Libânio Victor Nunes de Oliveira foi empossado ao cargo de presidente da entidade até 31 de janeiro de 2015, ao lado de Luis Carlos Macedo Soares e Gilberto Joaquim Zochio, como vice-presidentes. O ato foi necessário em razão da renúncia do empresário Daniel Alonso, que entregou documento dentro do prazo estabelecido pelo Estatuto da Acim se desligando dos compromissos diretivos, bem como outros quatro ex-conselheiros. “Cumprimos o que determina os documentos internos, dentro das normas estatutárias”, disse Libânio Victor Nunes de Oliveira ao ser empossado. De acordo com o Capítulo 4º, artigo 15º, parágrafo 1º do Estatuto Social da entidade diz: “Todo diretor, conselheiro ou presidente da diretoria ou do Conselho Consultivo, que desejar ser candidato a cargo público eletivo, será desligado do cargo que ocupa na entidade, com 06 (seis) meses de antecedência do pleito eleitoral ou a partir da data do registro da candidatura no Cartório Eleitoral, o que ocorrer primeiro, sem direito a reintegração ao cargo”. Desta forma o então presidente Daniel Alonso deixou o cargo e a reunião entre os conselheiros elegeu, por aclamação, o primeiro vice-presidente Libânio Victor Nunes de Oliveira ao cargo de presidente, até o final do mandato.

Reunião entre conselheiros da Acim empossou o 23º Presidente

Aproveitando o encontro, antes da posse, foram eleitos o presidente e vice, do Conselho Consultivo, conforme o Capítulo 4º, artigo 13º do Estatuto Social da entidade, parágrafo 1º que diz: “Também com a diretoria e com mandato pelo mesmo tempo um Conselho Consultivo com 30 (trinta) membros, cabendo ao Conselho, em sua primeira reunião eleger seu Presidente e Vice-Presidente”, quando Odair Aparecido Martins e Roberto Borguette de Melo foram aclamados presidente e vice, respectivamente. “Completamos todos os itens do nosso estatuto e a partir de agora é só trabalhar”, explicou o presidente da Acim, Libânio Victor Nunes de Oliveira, empossado regularmente. Para o 23º presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília, Libânio Victor Nunes de Oliveira assumiu o cargo que requer grandes respon-

sabilidades, segundo ele. “Prometo ser um dirigente criterioso, zeloso e muito cuidadoso”, falou. “Nunca colocarei em risco os bens da entidade, tão pouco ameaçarei sua história ou permitirei que se arranhe sua imagem”, discursou. “Se as pessoas me consideram um empresário bem sucedido, conhecerão a partir de agora, um dirigente bem sucedido, pois, colocarei em prática todo o conhecimento que adquiri de meus pais, de meus filhos, de meus empregados, de meus fornecedores, de meus clientes e de minha crença, em prol da associação comercial”, prometeu o novo dirigente. “Não pedi para ser presidente, não tive como meta de vida ocupar um cargo assim, tão pouco planejei ser presidente”, afirmou. “Estou presidente, porque nunca direi não a associação comercial”, declarou o presidente da Acim.


Pág 04

Notícias da Acim

Setembro/2011

INÍCIO DE GESTÃO

Presidente se apresenta aos funcionários O presidente da diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Libânio Victor Nunes de Oliveira, reuniu os 74 funcionários, colaboradores, parceiros e os principais prestadores de serviço da entidade, para um encontro em que procurou se apresentar ao grupo, apesar de estar no cargo legalmente desde o início do mês de julho. “Fiz questão deste encontro para que todos soubessem como eu sou, o que eu penso e como é minha história de vida”, disse o dirigente que durante quase 30 minutos contou um pouco da história de vida que tem e como chegou ao cargo de presidente da entidade. “Quero que eles me enxerguem como mais uma pessoa que defende os interesses da Acim”, comentou. Ao lado de todos os integrantes da diretoria executiva, Libânio Victor Nunes de Oliveira começou contanto a história da família que deixou o Maranhão para se instalar em Marília,

bem como o trabalho que desenvolveu muitos anos na “Casa dos Parafusos”, empresa da família e que há cinco anos foi desmembrada. “Tudo que sei e que aprendi foi através dos exemplos e ensinamentos que meu pai nos deu”, falou ao mostrar simplicidade na atividade profissional. “Sempre respeitei e fui respeitado, por isso valorizo cada amizade, cada relacionamento profissional e acredito nas pessoas”, frisou ao dizer como chegou até a presidência da Acim. “Estou na diretoria há duas gestões, mas tenho consciência que foi rápido e que não esperava”, admitiu ao dar a devida importância para o cargo de vice-presidente. “Sempre estive preparado e nunca direi um não para associação comercial”, falou. Libânio Victor Nunes de Oliveira comentou sobre a esposa, os dois filhos, os três netos e principalmente os princípios familiares que defende. “Sou da moda antiga em que a palavra tem

valor e que o comportamento representa a pessoa”, ensinou ao fazer um trocadilho: “Minha família é assim”, falou ao acrescentar. “Agora sou da família Acim, também, e sei de minha responsabilidade neste cargo que ocupo, que é de grande importância para muitas famílias aqui constituídas”, disse o presidente que promete concluir o mandato em fevereiro de 2015. Antes de encerrar Libânio Victor Nunes de Oliveira falou de algumas metas que pretende seguir: aumentar o quadro associativo e descentralizar a entidade, além de criar mais prestação de serviço para mantê-la sustentável e assessorar o empreendedor local. “Sonho com situações difíceis, mas viáveis”, resumiu o dirigente que demonstrou aos funcionários, colaboradores, parceiros e prestadores de serviço entusiasmo, tranqüilidade, serenidade e prazer no cargo que ocupará até janeiro de 2015.


Setembro/2011

Notícias da Acim

Pág 05

ARTIGO

Relação de Trabalho e emprego: semelhanças e diferenças Maria Regina Borba Silva A diferenciação da relação de trabalho e da relação de emprego está no cerne do Direito do Trabalho, pois é o ponto em torno do qual se constroem regras e princípios protetivos ao trabalhador. Embora ambas as relações jurídicas possuam em comum o fator “trabalho humano”, alguns elementos diferenciam trabalho e emprego. O presente artigo traça um breve panorama acerca das distinções entre relação de trabalho e de emprego. Antes de diferenciarmos a relação de trabalho e a relação de emprego, importante definir o que é “trabalho”. Segundo o dicionário Michaelis, trabalho é, dentre outras definições, “tipo de ação pelo qual o homem atua, de acordo com certas normas sociais, sobre uma matéria, a fim de transformá-la”. Sendo assim a relação de trabalho “refere-se a todas as relações jurídicas caracterizadas por terem sua prestação centrada em uma obrigação de fazer consubstanciada em labor humano” (Godinho). Portanto, a relação de trabalho engloba todas as modalidades que envolvem a prestação de labor humano, tal como a relação de emprego, o trabalho autônomo, trabalho voluntário, trabalho avulso, por exemplo. A relação de emprego, por sua vez, é apenas uma das formas de relação de trabalho possíveis e está expressamente prevista no artigo 3º da CLT, que prevê “considera-se empregado toda pessoa física que prestar serviços de natureza não eventual a empregador, sob a dependência deste e mediante salário”. Para que se configure a relação de emprego é necessário, portanto, que estejam presentes todos os requisitos previstos no art. 3º da CLT, quais sejam: pessoalidade, habitualidade, subordinação e onerosidade. Trata-se, do ponto de vista econômico-social, da mais relevante relação de trabalho, considerando seu alcance e poder de modificação na sociedade, através da produção e distribuição do capital (DELGADO). A própria Constituição Federal traz em seu artigo 7º, especial-

mente no inciso I, a proteção à relação de emprego, estabelecendo direito a férias, gratificação natalina, descanso semanal remunerado, entre outros. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) também é fonte de normas que regulamentam as relações de emprego, especialmente Convenções, com aplicabilidade no sistema jurídico nacional, após aprovadas na forma prevista na Constituição Federal. Conforme se verifica vários são os textos legais na legislação que diferem a relação de emprego das demais relações de trabalho e lhe conferem proteção especial. Assim podemos concluir que a relação de trabalho é gênero, da qual a relação de emprego é espécie, a qual diante de sua importância econômico-social merece proteção especial, a qual decorre de todo o aparato de normas e princípios voltados especialmente para a tutela do empregado.

Maria Regina Borba Silva é advogada e faz parte do Departamento Jurídico da Acim.


Pág 06

Notícias da Acim

Setembro/2011

AFIXAÇÃO DE PREÇOS

Realizado ciclo de palestras com o Procon Durante cinco dias foi realizado na sede da Acim, o ciclo de apresentações do Procon, sobre a afixação de preços em produtos, mercadorias e serviços, iniciado na segunda-feira dia 16 e encerrado dia 21 de julho, em comemoração ao Dia do Comerciante. Foram cinco apresentações do coordenador do Procon em Marília, Guilherme Moraes, sobre o assunto, planejado de forma setorizada com as lojas da cidade, independente de serem associadas ou não da entidade. “O objetivo foi o de esclarecer e fazer com que as lojas estejam adequadas a lei”, disse o presidente da entidade, Libânio Victor Nunes de Oliveira que organizou o evento ao lado do Sindicato do Comércio Varejista de Marília e da Fundação Procon em Marília. O trabalho de orientação é baseado sobre a oferta e as formas de afixação de preços de produtos e serviços para o consumidor, através da Lei Federal 10.962, de 11 de outubro de 2004, que complementa o Código de Defesa do Consumidor (Lei Federal 8.078/90) e foi regulamentada pelo Decreto Federal 5.903, de 20 de setembro de 2006. “O objetivo desta legislação é garantir aos consumidores a correção, clareza, exatidão e visibilidade das informações prestadas”, disse Guilherme Moraes que apresentou o tema durante 40 minutos de segunda a sexta, e depois fez esclarecimentos apresentados pela platéia. “Os dois aspectos foram interessantes: a apresentação da lei e a interatividade com o público”, avaliou o superintendente da Acim, José Augusto Gomes. O conteúdo da apresentação é baseado na cartilha elaborada pela Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado de São Paulo (ProconSP) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). “Esta cartilha tem como objetivo orientar os fornecedores de bens e serviços sobre as formas de afixação de preços e, também, sobre os procedimentos de fiscalização adotados pelo Procon”, comentou Guilherme Moraes que disponibilizou para a Acim o material que será colocado no site da entidade (WWW.acim.org.br), para ser impres-

sa quando necessária. “Estamos tentando conseguir exemplares que serão entregue aos comerciantes para se adequarem a lei”, falou o dirigente da Acim. Por ser um assunto amplo, muitas vezes os comerciantes perguntaram sobre assuntos fora do tema proposto: a afixação de preço. Formas de pagamento, relacionamento com o consumidor, troca de mercadorias, exposi-

ção de mercadorias, cartões de crédito e débito e até a forma de pagamento através de cheques, entre outros, foram alguns dos temas abordados pelos comerciantes, na presença do coordenador do Procon, que respondeu a todos. “O Procon é para orientar e não fiscalizar e multar”, disse por diversas vezes o responsável pelo órgão na cidade, que em breve estará em novo endereço na Avenida Bahia.

COMÉRCIO E SAÚDE

Diretorias da Acim e Unimed se encontram

Reunião aconteceu na sede da cooperativa médica

As diretorias da Acim, e da Unimed de Marília, estiveram reunidas após a definição de ambas que assumiram recentemente a direção das duas principais instituições nas áreas do comércio e da saúde na cidade de Marília. “Foi um encontro importante para que as duas diretorias se conhecessem, afinal, as duas entidades são parceiras há muito tempo e desenvolvem um importante trabalho na comunidade”, disse Libânio Victor Nunes de Oliveira, presidente da Acim, ao se encontrar com o presidente da Unimed de Marília, Eduardo Akuri, pela primeira vez. Neste primeiro encontro os diretores se apresentaram e ao mesmo tempo demonstraram o ponto de vista quanto a continuidade do trabalho em conjunto. “Mudam as pessoas, mas o trabalho será continuado e naturalmente melhorado com novas idéias, propostas e desejo de oferecer o melhor

aos nossos usuários”, disse o presidente da Acim que conheceu pessoalmente o presidente Eduardo Akuri, o vicepresidente Cleber Rotolin Baldein e o superintendente Francisco Venditto Soares. “A Unimed de Marília é uma das pioneiras em parceiro com a Acim, com quase 20 anos de relacionamento direto, o que demonstra que o trabalho que realizamos juntos é bom para ambos”, disse Libânio Victor Nunes de Oliveira que há tempos queria se reunir com a diretoria da Unimed de Marília. No encontro realizado os diretores da Acim: Gilberto Joaquim Zochio, José Luis Leite e Carlos Francisco Bitencourt Jorge, e o superintendente José Augusto Gomes e o coordenador da Acim-Med, João Gonçalves, acompanharam o presidente Libânio Victor Nunes de Oliveira, uma vez que, terão contatos freqüentes com os dirigentes da Unimed de Marília, diante dos planos de continuidade.


Setembro/2011

Notícias da Acim

Pág 07

ISO9001:2008

Iniciada a formação de novo grupo A diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), está iniciando os procedimentos para a formação de um novo grupo de empresas que buscará a certificação IS09001:2008, considerada de grande importância para os meios comerciais. “Trata-se de um programa em que muitas empresas tem interesse e necessitam da normatização para ampliarem as vendas”, disse o presidente da diretoria, Libânio Victor Nunes de Oliveira, ao fazer o lançamento do programa que é desenvolvido pela entidade em todos os anos. “Sem dúvida alguma este é um dos serviços mais importantes oferecidos pela entidade”, acredita o dirigente. A série ISO9000 é uma concentração de normas que formam um modelo de gestão da qualidade para organizações que podem, se desejarem, certificar seus sistemas de gestão através de organismos de certificação. Foi elaborada através de um consenso in-

ternacional sobre as práticas que uma empresa pode tomar a fim de atender plenamente os requisitos de qualidade do cliente. A ISO9000 não fixa metas a serem atingidas pelas empresas a serem certificadas, a própria empresa é quem estabelece as metas a serem atingidas. “Hoje, qualquer empresa que fornece a uma outra grande empresa, é solicitada a ter a ISO 9001:2008”, lembrou o presidente da Acim. “Outros segmentos de mercado, que não fornecem diretamente às empresas também adotam a ISO como forma de marketing”, falou. “Tem aquelas que implantam a ISO devido à redução de seus custos internos”, garantiu. Empresas de diversos segmentos empresariais que contam com a Certificação ISO9001:2008 passam a oferecer: Melhora na qualidade dos produtos ou serviços; Atrai novos consumidores; Aumenta a margem de competitividade; Agrega confiança ao negócio; Diminui a possibilidade de

erros; Reduz custos de negócio; Torna produtos compatíveis; Atende a regulamentos técnicos; Facilita a exportação de produtos e Aumenta chances de sucesso. “É uma excelente oportunidade em conseguir a normatização com um custo melhor e num trabalho coletivo”, falou ao ser favorável a cotização de um grupo de empresas aos custos de um processo de normatização. Este será o quinto grupo a ser formado pela Acim. Segundo a responsável pelo programa na entidade, Jualiana Bruno, a intenção é começar com as atividades em setembro. “São nove meses de trabalho intenso”, disse ao recordar do último grupo de empresas formado pela Acim. “O ideal é que tenhamos um grupo de dez empresas”, falou a coordenadora que está a disposição de interessados para mais informações através do número telefônico: (14) 3402-3300, ou então pelo endereço eletrônico: qualidade@acim.org.br


Pág 08

Notícias da Acim

Setembro/2011

DEPOIMENTO

Presidente tem novo desafio na vida em gestão O empresário Libânio Victor Nunes de Oliveira, tem novo desafio de vida na área de gestão, ao assumir o cargo de presidente da diretoria executiva da Associação Comercial e Industrial de Marília. Natural de Caxias, do Estado do Maranhão, este empresário bem sucedido como administrador, passa a ser o 23o. presidente da entidade mais importante da região entre os empreendedores do centro-oeste paulista. O desafio agora é mantê-la entre as 10 melhores do País, no mesmo ritmo de crescimento e desenvolvimento adotado nos últimos anos. Casado com Maria de Fátima Nunes de Oliveira, com dois filhos e dois netos, prepara-se para ser avô pela terceira vez. Adotou Marília como cidade Natal, quando chegou com os pais há 40 anos atrás. Formado em Direito pela Faculdade de Direito de Itapetininga, no ano de 1981, o atual presidente da Acim admite que nunca pensou em ser presidente da entidade, mas já que aconteceu, quer ser um dos melhores, e para isso, precisa aprender rápido, assimilar de forma instantânea e colocar em prática de forma imediata. Para ele, o tempo é o maior adversário, para que cumpra a missão de ser presidente da Acim, de forma que a classe mantenha-se forte e bem representada pela entidade que prometeu defender.


Setembro/2011

Notícias da Acim

Pág 09

Senhores e senhoras integrantes do Conselho Consultivo da de uma história e sim autor. Associação Comercial e Industrial de Marília. Por favor, tenham paciência comigo. Vou aprender, vou Aguardava com grande ansiedade este dia. Afinal em ne- estudar, vou conhecer melhor esta máquina que é a assonhum momento planejei qualquer situação neste sentido, ciação comercial. Tenham a certeza de que de máquina eu porém, percebi nos últimos meses que seria inevitável, e hoje tenho conhecimento e de peças então, nem se fale. Saberei ajustar o que deve ser ajustado, apertarei onde deve ser a constatação. apertado, afrouxarei onde pode ser afrouxado e criarei Para mim, tudo isto que está acontecendo é motivo de muito onde necessita de complemento. Se precisar vou pregar orgulho. Não sou homem de me expor com facilidade, tão um novo conceito ou martelar em idéias viáveis e necessápouco estar a frente de organizações de classe ou de qual- rias. quer segmento que obrigue o dirigente a se expor na sociedade. Sempre trabalhei nas empresas de meu pai, depois de Não estou aqui para brincar ou para aparecer. Quem me minha família, e até nas minhas próprias, de forma silencio- conhece sabe que não sou estes tipos de pessoa. Estou aqui sa, introvertida e quase sempre no anonimato. As funções para trabalhar e cumprir minha missão, a missão que toque eu exercia me obrigavam a ser assim, pois, sempre o dos vocês estão me oferecendo e confiando em mim, de lado mais difícil ficava para eu resolver, seja na dispensa de fazer com que a associação comercial atenda os comercifuncionários, na impossibilidade de fazer algo ou até mes- antes associados da melhor maneira possível. mo nas notícias mais difíceis em nome das empresas. Abrirei mão de minha família, de minha esposa, de meus Fui aprendendo com o tempo que o importante é trabalhar. filhos e netos, em favor da Associação Comercial. Os plaPelo trabalho ganha-se o sustento, o respeito e principal- nos que tinha de curtir mais a família, deixarei de lado, mente a admiração. Qualquer pessoa que admiremos, se ob- pois sei que a Acim precisa de mim agora. Futuramente servarmos bem, é uma pessoa que se dedica ao trabalho, saberei dosar os cuidados e prazeres entre a família, traafinal, é por este caminho que cuidamos de nossa família, balho e associação comercial, assim sendo tenho que faque prosperamos e que somos capazes de realizar as mais zer valer a pena este sacrifício meu em razão de minha diversas obras, desejos e principalmente preocupado com o família, que para mim é sagrada. Cada minuto que eu estiver aqui, haverá um valor muito grande, pois deixarei próximo ou com a comunidade. meus filhos, netos e esposa em segundo plano. Com este pensamento, a única promessa que posso fazer a todos os senhoras e senhores que confiam em mim neste car- Confiem em mim, pois, eu confio em vocês. go tão importante para a nossa classe é: TRABALHO. Vou trabalhar na Acim, pela Acim e para a Acim. Se em minhas Estarei nesta entidade todos os próximos dias de minha empresas sou visto como um VIGILANTE sempre atento aos vida, até completar este mandato. Conversarei com cada detalhes, na Acim serei mais do que isso, afinal, isto não é um de vocês, para saber como agir da melhor maneira meu, não fui eu que construí, mas sou eu o responsável para possível. Estarei a disposição de todos vocês para o que for preciso, porque juntos conduziremos os destinos desta mantê-la ou melhorá-la. entidade. Não farei nada de forma particular e sempre Prometo ser um dirigente criterioso, zeloso e muito cuida- pensarei no coletivo, e para isso preciso da presença de doso. Nunca colocarei em risco os bens da entidade, tão vocês sempre que necessário. pouco ameaçarei sua história ou permitirei que se arranhe sua imagem. Se as pessoas me consideram um empresário Lembrem-se: da mesma forma que vocês foram convidabem sucedido, conhecerão a partir de agora, um dirigente dos a participarem dos destinos da Acim, eu também fui, bem sucedido, pois, colocarei em prática todo o conheci- no entanto, sou eu que tenho a obrigação de conduzir os mento que adquiri de meus pais, de meus filhos, de meus destinos da associação comercial e desta forma, quero empregados, de meus fornecedores, de meus clientes e de vocês comigo para ajudar do que for necessário, pois, nem sempre podemos fazer o que sonhamos, mas temos que faminha crença, em prol da associação comercial. zer aquilo que é possível e necessário. Recebo esta missão que todos vocês estão me dando como sendo um compromisso entre nós. Eu darei o meu melhor Obrigado pela confiança. E vamos trabalhar a partir de para manter a entidade sempre maior e melhor, da mesma agora. forma que quero o melhor de todos vocês, para que me ajudem a fazer da associação comercial, a entidade respeitada Não vou agradecer uma única pessoa, pois, somos um gruque é, admirada que é, produtiva que é e desejada que é. Eu po, assim sendo agradeço a todos por sermos testemunhas vou me dedicar, mas vocês também devem se dedicar, afinal, deste momento importante da história da Associação Conão pedi para ser presidente, não tive como meta de vida mercial e Industrial de Marília. ocupar um cargo assim, tão pouco planejei ser presidente. Estou presidente, porque nunca disse não a associação co- Discurso de posse, quando empossado presidente da mercial como conselheiro que fui deste grupo vitorioso. Não Acim, em reunião realizada na sede da entidade entre será agora que direi um não. Ao contrário. Digo sim, por- os conselheiros de diretoria, e que consta em ata da ceque não sou do tipo que se acomoda. Não sou personagem rimônia realizada


Pág 10

Notícias da Acim

Setembro/2011

PENHORA ON LINE

Associação Comercial apóia ação judicial da CACB O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Libânio Victor Nunes de Oliveira está apoiando a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), que ingressou no Supremo Tribunal Federal (STF) uma ação judicial (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental – ADPF 262), com pedido de liminar, em que contesta artigos que tratam da penhora “on line” nas execuções de dívidas judiciais. “Trata-se de uma situação que vem complicando o desenvolvimento de muitas empresas”, disse o dirigente mariliense ao tomar conhecimento da iniciativa da CACB. No processo, a entidade de âmbito nacional sustenta que as regras atuais da penhora “on line” violam os preceitos fundamentais do direito à segurança jurídica, à propriedade, à ampla defesa, ao trabalho e à livre iniciativa. Para as associações comerciais, o dinheiro não pode ser tratado como um ativo qualquer e o bloqueio “produz efeitos diversos daqueles decorrentes da penhora de outros bens”. A sugestão para que a CACB recorresse ao STF foi dada pelo presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comer-

ciais do Estado de São Paulo (Facesp), Rogério Amato, que defende uma ampla discussão neste sentido. “Não somos contra a penhora “on line”, mas queremos que a Corte reinterprete os artigos do Código de Processo Civil que ferem preceitos fundamentais da Constituição Federal”, falou ao comunicar a iniciativa a todas as associações comerciais do Estado de São Paulo. “É sabido que a ferramenta agiliza os processos de execução, mas não podemos admitir abusos", afirmou Amato em correspondência enviada. Entre os abusos estão a penhora de várias contas, de valores acima do devido e do bloqueio das contas de sócios de empresas que não têm qualquer relação com a dívida. O presidente da CACB, José Paulo Dornelles Cairoli, lembra que caso o pedido da ação seja acatado pelo STF, a decisão vai beneficiar todas as pessoas físicas e jurídicas, além das Associações Comerciais. O relator do processo será o ministro Ricardo Lewandowski. A penhora “on line” de dinheiro foi instituída em 2001 por meio de um convênio entre o Banco Central (BC), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Conselho da Justiça Federal (CJF). De lá para

cá, o uso dessa ferramenta vem sendo ampliado para vários órgãos do Poder Judiciário. Neste ano já foram efetuadas 4,53 milhões de penhoras, sendo 2,5 milhões na Justiça Estadual, 1,71 milhões na Justiça do Trabalho e 302 mil na Justiça Federal, de acordo com o Departamento de Prevenção a Ilícitos Financeiros e de Atendimento de Demandas de Informação do Sistema Financeiro (DECIC). Para Libânio Victor Nunes de Oliveira a regulamentação da penhora “on line”, obrigará um debate mais amplo e melhorias no sistema. “Da forma como ela se apresenta, está muito imperativa e causando danos a terceiros e prejudicando a produção”, falou. “O mecanismo é interessante, mas não pode ser prejudicial e sim colaborar para as boas relações judiciais e comerciais”, defendeu ao apoiar o movimento que pede reorganização neste procedimento que vem sendo um obstáculo para o crescimento de micro e pequena empresa em que um dos sócios tem alguma pendência judicial, prejudicando por completo o andamento financeiro da empresa, que muitas vezes não detém recursos suficientes para superar uma ação neste sentido e prejudica a produção e o trabalho da empresa.


Setembro/2011

Notícias da Acim

Pág 11

ACDESENVOLVE

Acim estimula oportunidades no mercado de trabalho A diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), está desenvolvendo um novo programa que visa oferecer oportunidades para pessoas se prepararem para o mercado de trabalho. “Este programa visa recrutar, selecionar e treinar pessoas proporcionando de maneira ágil e eficiente, profissionais preparados para os nossos associados”, disse o vice-presidente Libânio Victor Nunes de Oliveira ao tomar conhecimento do programa que está disponível para recebimento de currículo no site da Acim, através do endereço eletrônico: WWW.acim.org.br. “Já iniciamos os procedimentos e em breve surgirão os primeiros profissionais capacitados para as vagas disponíveis”, disse o dirigente. Segundo o superintendente da Acim, José Augusto Gomes, o programa beneficiará a entidade associativa que fidelizará o associado com mais um serviço de uso regular; fortalecerá o mercado com profissionais treinados e estabelecerá mais uma fonte de receita para a instituição. “Para o associado os benefícios serão quanto a redução de custo e tempo nas contratações; simplificação no processo de contratação e a possibilidade de contratar pessoas treinadas para o comércio”, disse o dirigente que também considerou o programa interessante para os dois lados: entidade e associados. Não se trata apenas de um banco de dados com currículos. O programa ACDesenvolve, como é chamado, oferecerá curso ministrado por dois profissionais com experiência com mais de 10 anos na área comercial em multinacionais, MBA pela FGV na área de varejo, material didático impresso, entre outras vantagens. “Na parceria o programa disponibilizará um site com sistema “on-line” de currículos e vagas em banco de dados, além de criar processos de recrutamento, seleção e treinamento dos candidatos supervisionado por profissionais capacitados”, disse José Augusto Gomes que já observa um bom número de currículos preenchidos, mesmo sem investimento na divulgação do novo serviço. “Finalizamos um período piloto e agora vamos intensificar a divulgação junto aos associados”, comentou ao verifi-

car uma boa aceitação por jovens que querem ingressar no mercado de trabalho. “São pessoas sem vícios, normalmente com grau de escolaridade

interessante que certamente estão em condições de crescer em qualquer empresa associada”, completou Libânio Victor Nunes de Oliveira.

Adriano Martins e Carlos Bitencourt, dirigentes da Acim

ELEIÇÕES 2012

Comerciantes reclamam do som alto O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Libânio Victor Nunes de Oliveira tem recebido inúmeras reclamações por parte de comerciantes associados, quanto ao volume das propagandas políticas que percorrem as principais ruas do comércio de Marília, através de carros e motocicletas com som externo. “Talvez o entusiasmo do início do período das propagandas tenha sido maior e o pessoal tem exagerado”, tenta justificar o presidente da entidade, ao acreditar no bom senso dos candidatos a prefeito e vereador, que criem critérios para o devido uso do instrumento de comunicação. De acordo com o presidente da Acim o uso dos autofalantes para a propaganda política é preciso ser visto com cautela. “Contratar o serviço e o veículo ficar passando no mesmo local com muita freqüência e em som alto pode espantar eleitores”, comentou ao conversar com alguns comerciantes sobre o assunto e sentir rejeição por aqueles candidatos que abusam. Mesmo a Polícia Militar estar atenta aos abusos com o volume dos carros de som, a irritação não é apenas quanto ao volume, mas também a fre-

qüência. “Porque o carro de som não amplia a zona de cobertura e modere no volume?”, questionou Libânio Victor Nunes de Oliveira que vai tocar neste assunto quando todos os candidatos estarão visitando a Acim e ouvindo sugestões e propostas de governo. “Penso que todos os candidatos querem agradar e não descontentar parte da população”, calcula o presidente da Acim que também percebeu o exagero na loja que administra. “De sábado, parece que é o dia de maior exagero”, falou. Estando fora da área de atuação da Acim, a solicitação de uma vigilância maior quanto as regras e leis estabelecidas será feita, bem como o pedido para uma fiscalização ser intensificada neste período. “Vamos chamar a atenção das autoridades competentes para que fiquem atentas aos abusos”, disse o presidente da Acim. “Mas acredito que o bom senso deve ser maior por parte dos candidatos, que podem estar criando obstáculos para eles mesmos”, disse o dirigente que concorda com os comerciantes que reclamaram na Acim quanto a este problema e promete discutir o tema com as autoridades competentes.


Pág 12

Notícias da Acim

Setembro/2011

ANIVERSÁRIO

Acim completa 78 anos de atividades em agosto A diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), considera o dia 20 de agosto um dia marcante para a história da instituição, que celebra neste dia o aniversário de fundação. Em 2011 a entidade comemora 78 anos de atividades em favor da classe comercial da cidade, sendo considerada uma das instituições mais antigas em atividade no município, que completou no mês de abril 83 anos de emancipação política. “Não tenho dúvidas de que a Acim é a autêntica representante da classe empresarial de Marília”, disse o presidente da diretoria, Libânio Victor Nunes de Oliveira, que assumiu o cargo em julho deste ano. Na opinião do vice-presidente da diretoria da Acim, Gilberto Joaquim Zochio, a data deve ser destaca sempre em virtude de ser a associação comercial o elo entre os empreendedores da cidade e as autoridades consti-

tuídas. “O papel da Acim é de representar os anseios da classe produtiva junto a quem de direito”, falou o dirigente que está na diretoria da entidade pela primeira, mas participou do Conselho Consultivo por vários anos.“É através da Acim que os comerciantes conseguem amenizar os problemas de sustentabilidade do negócio próprio”, comentou o vice-presidente ao apontar a entidade como ferramenta de apoio aos empreendedores locais. Para o secretário da diretoria da Acim, José Luis Leite, é por intermédio da entidade que muitos centros comerciais da cidade conseguiram destaque, relevância e chamar a atenção dos consumidores. “A Acim canaliza interesses de classe, e reúne os comerciantes numa força única de reivindicação”, disse ao apontar assuntos como: tributação, cobranças de taxas e a segurança pública como os temas mais polêmicos em que um segmento

da sociedade pode reivindicar melhorias, através de uma instituição. “Ao longo do tempo a Associação Comercial se manteve forte aos seus princípios e defendendo a categoria sempre que necessário”, comentou o comerciante que também está nesta diretoria desde o início. Na visão do tesoureiro da instituição, Adriano Martins, a entidade permanece no propósito de continuar com foco de atuação nos três pontos importantes que dão sustentabilidade à associação: proteção, promoção e política. “A Acim protege o associado, promove o comércio com campanhas mensais e desenvolve um trabalho político de classe dos mais importantes”, falou o dirigente que está na entidade há vários anos. “A Acim se mantém em destaque até hoje, porque continua no trabalho de representar a classe da melhor maneira possível”, destacou o diretor da Acim


Setembro/2011

Notícias da Acim

Pág 13

GOLPE NO COMÉRCIO I

Novo envio de cobranças indevidas O superintendente da Associaçã o Comercial e Industrial de

Marília (Acim), José Augusto Gomes, tem recebido nos últimos dias uma série de reclamações de comerciantes associados da entidade que estão recebendo, novamente, cobranças bancárias com nomes de instituições duvidosas, relacionadas a sindicatos, associações, federações, confederações, entre outros, relacionados ao comércio e ao setor empresarial. “O nome pouco importa, pois, o importante é que nenhuma cobrança pode ser enviada sem haver um vínculo com a empresa”, disse José Augusto Gomes, que há anos lida com este tipo de golpe no comércio de Marília, e em outras cidades do Brasil. “O golpe é antigo e tem como objetivo confundir o empresário”, alertou. Com nomes semelhantes ao de entidades representativas como associações, sindicatos, federações entre outras, a cobrança vem em nome do empresário ou da empresa com conteú-

do explicativo falso, ou seja, dá-se a impressão de se tratar de um documento verdadeiro e que deve ser pago. “Sempre no início do mês acontece esse envio demasiado, exatamente para pegar o empresário desavisado que acaba pagando, e depois busca saber do que se trata”, disse o superintendente da Acim que tem milhares de cobranças com nomes do cedente dos mais diversos. “Tudo falso, demonstrando ser um golpe simples de estelionato”, acusou o dirigente que constantemente vem alertando o comércio em geral. “E mesmo assim existem pessoas que acabam pagando e depois nos procura para reaver o valor. Impossível recuperar o dinheiro pago”, avisou o dirigente da Acim. Segundo José Augusto Gomes o comerciante que receber este tipo de cobrança bancária suspeita, não deve pagar seja qual for o vencimento ou o valor. “Primeiro é preciso saber se há vínculo”, disse o dirigente. “Havendo a conversa muda, não havendo ignore-

GOLPE NO COMÉRCIO II

Listas Telefônicas voltam agir O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Libânio Victor Nunes de Oliveira está alertando os comerciantes da cidade para que tomem muito cuidado com um golpe, comum e freqüente, em que os empresários são vítimas constantes ao receber telefonema de uma pessoa que se diz passar por uma empresa de um guia empresarial de telefones. “É a tentativa de pegar comerciantes desatentos e na base da pressão e coação, extorquir o empresário”, disse o dirigente. Se não bastasse o golpe da cobrança bancária, agora está havendo uma grande quantidade de reclamações quanto ao guia empresarial de telefones. O golpista se identifica como sendo de uma empresa editora de catálogos, prestes a produzir um guia empresarial de telefones classificados e pede para qualquer pessoa que atenda ao telefone confirme os dados enviados por fax. Ao confirmar os dados da empresa, o golpista solicita que a pessoa

assine e reenvie o documento. A partir deste ponto, o golpista gera uma cobrança com informações de autorização ilegais e denominação de empresa cedente do título inexiste, se quer com o nome da cidade onde é fixada. “Puro golpe em que todos os dados da empresa que se diz editora de catálogos não existem: endereço, telefone, e-mail, site e tudo mais”, denunciou o presidente. A orientação do departamento jurídico da Acim, tanto para este tipo de golpe como o da cobrança bancária falsa, é para que o comerciante ignore. “Os funcionários devem ser informados a não assinarem qualquer documento enviado por fax, tão pouco passar os dados da empresa”, explicou o presidente da Acim . “Esse tipo de contrato tem que ter a presença da pessoa representante da empresa. Nada é feito ao telefone”, sugeriu Libânio Victor Nunes de Oliveira que já teve caso semelhante nas empresas que administra. “Pagamento somente com cópia do

se”, orientou o dirigente da Acim que tem a certeza de não existir qualquer obrigatoriedade no pagamento por parte do empresário, em se tratando de uma instituição de classe. “Qualquer texto que esteja escrito na cobrança bancária não obriga o pagamento”, disse ao lembrar de que associação, federação e confederação são facultativas o pagamento e participação. “Mesmo fazendo parte deste tipo de organização de classe, haverá um contrato ou convênio assinado entre as partes”, disse o dirigente. Para o superintendente o golpe é muito simples. Envia-se a cobrança no período em que o comerciante recebe inúmeras cobranças bancárias correta e “quem sabe” essa falsa é paga também. “Depois que pagou não se consegue reaver a quantia”, afirmou ao dizer desconhecer qualquer pessoa que caiu no golpe ter conseguido reaver o valor pago indevidamente.


Pág 14

Notícias da Acim

Setembro/2011

AGENDA DE TRIBUTOS - PAGAMENTOS OBRIGATÓRIOS - COMPROMISSOS 06/09 - QUINTA-FEIRA SALÁRIOS Último dia para o pagamento do salário do mês de agosto de 2012 06/09 - QUINTA-FEIRA FGTS - FUNDO DE GARANTIA POR TEMPO DE SERVIÇO Recolhimento da Contribuição para o FGTS relativa à competência de agosto de 2012. 06/09 - QUINTA-FEIRA CAGED - CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E DESEMPREGADOS Encaminhar ao Ministério do Trabalho a relação de admissões, transferências e demissões de empregados ocorridas no mês de agosto de 2012. 14/09 - SEXTA-FEIRA REGIME TRIBUTÁRIO DO SIMPLES NACIONAL Pagamento da Diferença de Carga Tributária; Último dia para o pagamento do ICMS devido pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, optantes pelo SIMPLES NACIONAL, referente a diferença de carga tributária na aquisição de produtos de outros estados. (incisos I e II do artigo 2º do Decreto nº 52.104/07). 14/09 - SEXTA-FEIRA INSS Contribuição Previdenciária do contribuinte individual e do empregado domestico; Último dia para recolhimento das contribuições dos empregados domésticos e contribuintes individuais, referentes à competência agosto de 2012. 20/09 - QUINTA-FEIRA INSS Contribuição Previdenciária das pessoas jurídicas, produtores rurais, calculada sobre o total da folha de pagamento, do pró-labore retido dos sócios, pagamento a autônomos e do valor retido dos empregados; Recolhimento referente à competência do mês de agosto deste ano

de 2012.

PIS - Não Cumulativo: 6912 Alíquotas:1,65%

20/09 - QUINTA-FEIRA REGIME TRIBUTÁRIO DO SIMPLES NACIONAL Último dia para o pagamento unificado dos tributos devidos pelas microempresas e empresas de pequeno porte, optantes pelo SIMPLES NACIONAL, incidentes sobre a receita bruta do mês de agosto de 2012 (Lei Complementar 123/ 2006.

21/09 - SEXTA-FEIRA COFINS FATURAMENTO Último dia para recolhimento da contribuição com base no faturamento do mês de agosto de 2012. Código DARF: Empresas em Geral: 2172 Alíquota: 3%.

20/09 - QUINTA-FEIRA MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - SISTEMA DE RECOLHIMENTO EM VALORES FIXOS MENSAIS DOS TRIBUTOS ABRANGIDOS PELO SIMPLES NACIONAL – SIMEI Último dia para o Pagamento do DAS pelo Microempreendedor Individual(MEI) referente ao mês de agosto de 2012 (Lei Complementar nº 123/2006, art. 21). 20/09 - QUINTA-FEIRA GPS - GUIA DE RECOLHIMENTO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Último dia para a entrega, contrarecibo, da cópia da GPS, referente ao recolhimento do mês de agosto de 2012, ao Sindicato representativo da categoria profissional (Decreto nº 1.197/94, Art. 10). 21/09 - SEXTA-FEIRA PIS/PASEP FOLHA E FATURAMENTO Último dia para recolhimento da Contribuição com base no faturamento de agosto de 2012: Código Darf: PIS - Folha de Pagamento (Entidades sem fins lucrativos): 8301 PIS - Faturamento: 8109 Alíquotas: Lucro presumido - 0,65% Folha de pagamento – 1,00% 21/09 - SEXTA-FEIRA PIS/PASEP NÃO CUMULATIVO Ultimo dia para recolhimento da Contribuição com base na Lei nº 10.637/02, competência agosto de 2012: Código Darf:

21/09 - SEXTA-FEIRA COFINS NÃO-CUMULATIVO Último dia para recolhimento da contribuição com base na Lei nº 10.833/2003, competência agosto de 2012. Código DARF: COFINS Não-Cumulativa: 5856 Alíquotas: 7,6%. 28/09 - SEXTA-FEIRA IRPJ – SOBRE O LUCRO NA ALIENAÇÃO DE ATIVOS – EMPRESAS OPTANTES PELO SIMPLES NACIONAL Último dia para pagamento do Imposto de Renda devido pelas empresas optantes pelo SIMPLES NACIONAL, incidente sobre os ganhos de capital (lucros) obtidos na alienação de ativos no mês de agosto de 2012. 28/09 - SEXTA-FEIRA DES - DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS – MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Último dia para a entrega da DES, relativa ao mês de julho de 2012, pelos prestadores, tomadores ou intermediários de serviços tributados pelo ISS (Portaria SF nº 12/ 2004). * informações do site do Sebrae


Setembro/2011

Notícias da Acim

Pág 15

COMÉRCIO E TURISMO

Fortalecida parceria com Convention & Bureau Reunião realizada na sede da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim) e a Marília e região Convention & Visitors Bureau, sacramentou o fortalecimento da parceria entre as duas instituições que visam promover o crescimento e desenvolvimento do comércio da cidade de Marília. Segundo o presidente da Acim, Libânio Victor Nunes de Oliveira é de fundamental importância que o turismo local seja visto como negócio. “O turismo sempre será um amplo campo de investimento e de retorno imediato na qualidade de vida da comunidade”, falou ao receber as visitas de Cássio Luis Pinto Júnior, presidente e do gerente executivo, Gilberto Rossi Júnior, do Marília e região Convention & Visitors Bureau. No encontro realizado foram muitos os assuntos discutidos entre os participantes da reunião realizada no gabinete do presidente da Acim. “Para

o comércio de Marília quanto mais forte e organizado for o segmento de turismo local, melhor será para a cidade”, reforçou o presidente Libânio Victor Nunes de Oliveira ao admitir que considera importante para a cidade o profissionalismo, a organização e principalmente investimentos na área turística. “O turismo é capaz de promover recursos incalculáveis para a comunidade de um modo geral”, acrescentou o superintendente da Acim, José Augusto Gomes, que já foi presidente do Conselho Municipal de Turismo de Marília (Contur). Para Libânio Victor Nunes de Oliveira as lojas da cidade de Marília, principalmente as localizadas nos dois grandes shoppings: Marília e Esmeralda, são as que mais recepcionam os turistas regionais. “Mas as lojas localizadas nos principais corredores comerciais das zonas: central, norte e sul, também já perceberam as presenças de

visitantes de outras cidades”, reconheceu o dirigente da associação comercial que apóia e faz parte do Marília e região Convention & Visitors Bureau. Na parceira existente entre as duas instituições consolidou-se o trabalho em conjunto, principalmente quanto aos grandes eventos que por ventura venham acontecer na cidade, bem como em um trabalho em conjunto na capacitação, treinamento e esclarecimentos sobre os instrumentos turísticos da cidade e a necessidade de se atender o turista da melhor maneira possível. “Vamos realizar eventos juntos, no sentido de fazer com que os comerciantes da cidade tenham uma atenção, um cuidado e principalmente um tratamento mais específico em se tratando de turistas que são grandes e importantes consumidores”, reforçou José Augusto Gomes que agendará para breve, encontros específicos sobre o turismo em Marília.


Pág 16

Notícias da Acim

Setembro/2011

ACIM E SEBRAE

Empreendedor é foco de ações em conjunto Reunião entre o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Libânio Victor Nunes de Oliveira e o gerente do Escritório Regional do Sebrae em Marília, Fábio Ravazi Gerlach, aconteceu na sede da associação comercial, quando pontuaram uma série de ações a serem desenvolvidas com objetivo de assessorar o empreendedor local. “Vamos intensificar as ações, fazer com que o empreendedor tenha suporte para melhorar o desempenho da própria empresa”, disse o presidente da Acim. “Temos vários programas neste sentido, mas podemos melhorar a oferta de atendimento”, comentou o gerente do Sebrae em Marília. De acordo com Elton Aquinori Yokomizo, consultor do Sebrae, é possível desenvolver um trabalho de atendimento único e coletivo na própria sede da Acim, ou então, utilizar a unidade móvel, através do Programa Sebrae Móvel, em regiões da cidade apontadas pela Acim. “Além dessas e outras ações poderemos promover palestras, oficinas, cursos e utilizar detalhes do Programa Sebrae Mais e ainda investir em atividades de tecnologia e inovações”, disse o consultor ao elencar uma série de trabalhos em conjuntos que serão desenvolvidos nos próximos meses entre Sebrae e Acim. Na parte de orientação ao Empreendedor Individual (EI) e ao Micro

Fábio Ravazi e Libânio Nunes: parceiros e parcerias

Empreendedor Individual (MEI), ações pontuais serão realizadas entre as duas instituições. “Vamos iniciar um trabalho de conscientização, orientação e informação sobre essas novas categorias empreendedoras com associados da Acim, ou não”, propôs José Luis Valenciano, consultor do Sebrae especializado neste tipo de trabalho. “Hoje existe um universo muito grande a ser trabalhado com estas novas categorias”, apontou ao chamar a atenção da associação comercial neste sentido. “Vamos trabalhar com eles, orientando-os como serem sustentáveis e crescerem”, invocou José Augusto Gomes, superintendente da Acim. Ficou decidido que nos dias 26

Reunião de fortalecimento de ações em favor do empeendedorismo

de setembro, 17 de outubro e 21 de novembro acontecerão encontros com empresários pela manhã, quando Acim e Sebrae orientarão sobre questões como por exemplo: gestão, marketing e legislação. “Serão encontros em que os empreendedores terão um tema específico e poderão esclarecer dúvidas de imediato”, disse Rosendo de Souza Júnior, consultor do Sebrae especializado nestas áreas. “Programaremos assuntos de época em que o comerciante colocará em prática os conhecimentos adquiridos de imediato”, apresentou o consultor ao lembrar das campanhas promocionais desenvolvidas pelo comércio de Marília, organizados pela Acim. Fabio Ravazi Gerlach sugeriu ainda um trabalho mais próximos aos novos empreendedores. “Ofereceremos consultoria para aqueles que abriram a empresa naquele mês”, sugeriu ao inserir um trabalho junto ao Escritório Regional da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), instalada na sede da Acim. “Será feito o atendimento agendado na sede da Acim ou na própria empresa”, acrescentou ao fortalecer o envolvimento entre as duas entidades relacionadas ao empreendedorismo na cidade. “Hoje 69% dos empreendedores querem trabalhar formalizados. Isto é um universo muito grande que devemos atingir e oferecer os serviços disponíveis, tanto do Sebrae quanto da Acim”, disse o gerente administrativo do Escritório do Sebrae em Marília entusiasmado com o encontro.


Outubro 2012