Page 1

SUMÁRIO 1 – INTRODUÇÃO......................................................................................... 3 2 – BRIEFING................................................................................................. 5 2.1 – Avaliação estrutural................................................................................ 5 2.2 – Histórico.................................................................................................. 6 2.4– Relações.................................................................................................. 8 2.4.1 – Concorrentes...................................................................................... 8 3 – MATRIZ DE CONCORRÊNCIA................................................................ 12 3.1 – Análise da Matriz.................................................................................... 14 3.2 – Análise geral da matriz........................................................................... 15 4 – ANÁLISE DE MERCADO......................................................................... 16 5 – CULTURA ORGANIZACIONAL............................................................... 20 6 – ANÁLISE SWOT...................................................................................... 21 7 – OBJETIVO DA PESQUISA...................................................................... 26 8 – PROBLEMA DA PESQUISA.................................................................... 27 9 – QUESTIONÁRIO...................................................................................... 29 10 – ANÁLISE DE RESULTADOS................................................................. 31 11 – DIAGNÓSTICO....................................................................................... 45 12 – CONCEITO............................................................................................. 51 13 – MISSÃO PROPOSTA............................................................................. 51 14 – PLANO DE COMUNICAÇÃO................................................................. 52 15 – ORÇAMENTOS...................................................................................... 68 16 – CENÁRIO FINANCEIRO ABPF-SP........................................................ 70 17 – CONSIDERAÇÕES FINAIS.................................................................... 71 18 – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS...................................................... 73 19 – ANEXOS................................................................................................. 74

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 2


1 - Introdução

Apresentaremos o Projeto de Aplicação em Gestão de Comunicação Empresarial, que visa a elaboração, e possível implantação de um Plano Integrado de Comunicação Interna. O projeto a ser apresentado destina-se a ABPF-SP (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, Regional São Paulo.) a partir de um estudo detalhado sobre a Associação, buscando todos os dados e informações possíveis sobre como ela realiza as suas atividades atualmente. A Associação Brasileira de Preservação Ferroviária é uma entidade civil sem fins lucrativos de cunho histórico, cultural e educativo (reconhecida como OSCIP Organização Social de Interesse Público) que tem como missão, promover o resgate e a conservação do patrimônio histórico ferroviário brasileiro, disponibilizando os bens à visitação pública, desde que a conservação do bem não seja colocada em risco. Tendo também grande participação na preservação de uma significativa parcela da história do Estado de São Paulo, pois as ferrovias impulsionaram e serviram como motriz para o desenvolvimento do estado durante sua construção e inegável contribuição desde a época das grandes plantações de café, até os dias de hoje com sua importante contribuição como meio de transporte civil e de cargas. Com análises da situação atual da empresa, nossa agência elaborará um briefing, onde aplicaremos mais pesquisas junto ao nosso cliente, para termos sempre informações verídicas e atuais, que contribuirão para a elaboração de um diagnóstico sobre o fluxo de trabalho da Associação, detectando possíveis falhas na comunicação interna da mesma. Após o diagnóstico, a agência elaborará por fim, o Plano de Comunicação Interna da Associação, que serão soluções para qualquer problema que exista ou que possa vir a prejudicar de algum modo o sistema de comunicação interna utilizado pela Associação. Com essas análises e propostas, a empresa ficará ciente de quais são os problemas que devem ser resolvidos e quais os meios para resolvê-los. Caso a Associação aceite este plano, a agência se compromete em fazer um orçamento a par-

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 3


tir de análises de custos para a implantação da mesma. Assim a ABPF poderá analisar os problemas que têm em suas atividades, e como mudar para fazer um trabalho cada vez melhor.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 4


2 – Briefing

2.1 - Avaliação Estrutural A ABPF-SP (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária de São Paulo) é uma OSCIP, uma instituição não governamental e que desenvolve suas atividades sem fins lucrativos, sendo que sua renda em parte é voltada para a manutenção das instalações e de seu acervo em funcionamento, bem como a remuneração de seus funcionários. Já a outra parte é direcionada a instituição administrativa ABPF (matriz que controla as regionais), contando no total com 3.000 associados que contribuem com uma taxa de R$ 25,00/mês para ajudar na estrutura e manutenção do patrimônio ferroviário. A associação regional São Paulo conta com 21 trabalhadores voluntários e seis funcionários com carteira assinada, destes 27 funcionários, existem 3 diretores, que repassam as diretrizes e informações aos coordenadores dos núcleos, que por sua vez transferem a informação para os demais colaboradores. Tais informações são passadas através de reuniões periódicas pela alta administração, e chegam aos demais por meios como telefonemas, e-mail e pela transmissão boca-a-boca e um jornal interno, que informa as novidades em todas as demais regionais. As informações são absorvidas e assimiladas facilmente, pois são destinadas a voluntários (estes recebem uma diária de R$ 40,00), o que facilita pela “boa vontade” dos mesmos. No sentido de grau de hierarquia, há uma grande dificuldade de entendimento, pois estas pessoas estão incluídas num esquema de trabalho variado, onde desenvolvem diversas funções dentro da Associação de acordo com a necessidade do momento. Um dos órgãos que possui relações com a ABPF é a CPTM, que contribui com mão-de-obra para a segurança e autorização da utilização da linha.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 5


Além desta, o Expresso Turístico também contribui com saídas de São Paulo e destinos aos municípios de Jundiaí, Mogi Das Cruzes e Paranapiacaba. A MRS (Minas Gerais – São Paulo – Rio de Janeiro) uma das maiores empresas da América Latina no ramo de logística, contribui com o material rodante, acervo ferroviário, suprimentos como óleo diesel, etc. A parceria do Memorial do Imigrante, cedendo o espaço, alocando todo o material e servindo como sede, e com a Prefeitura de Santo André responsável pela Vila de Paranapiacaba sede do seu segundo museu, e parcerias com a secretaria de cultura. O museu ferroviário do imigrante, situado na região central da cidade de São Paulo, conta como o MASP, a Pinacoteca, Museu da língua portuguesa, MAM, MAC-USP como potenciais concorrentes, pois disputam pela atenção dos visitantes que buscam cultura dentro da cidade de São Paulo. Já o museu de Paranapiacaba é considerado o principal ativo turístico da região, agregando com grande peso na formação da histórica Vila dos Ingleses. A ABPF possui como diferencial competitivo o titulo de ser o único museu de preservação ferroviária, este que exalta o desenvolvimento de São Paulo e defende também a interatividade com a história da malha ferroviária do Estado, pois oferece uma viagem de trem que permite conhecer o passado. No sentido de responsabilidade social, a ABPF-SP visa promover a cultura e o conhecimento do desenvolvimento da cidade de São Paulo.

2.2 - Histórico A Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) foi fundada no ano de 1977, devido à iniciativa do francês Patrick Henri Ferdinand Dollinger que nasceu no dia 5 de fevereiro de 1940 em Remiremont. Na Europa, Patrick já participava de entidades de preservação ferroviária. A partir de sua vinda para o Brasil, o francês percorreu as cidades do interior de São Paulo, usando sempre transporte ferroviário para viajar entre um local e outro. Ele pode ver o estado que se encontrava o patrimônio ferroviários brasileiro e teve a idéia de fundar uma associação preservacionista nos moldes europeus.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 6


Através de um anuncio no jornal “O Estado de São Paulo”, Patrick buscou pessoas interessadas a levar a sua ideia a frente, tendo como resposta, apenas duas pessoas: Sergio Romano e Juarez Spaletta. Com o contato boca-a-boca eles conseguir dissipar a ideia conseguindo novos membros e, no dia 4 de setembro de 1977 foi fundada a ABPF – Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, sem fins lucrativos com cunho sócio-cultural, contando com 14 pessoas. De início, a ABPF conseguiu sua primeira conquista: um contrato de comodato com a Rede Ferroviária Federal, que cedeu à Associação um acervo de locomotivas, carros de passageiros e vagões. Junto com essa primeira conquista, veio o primeiro desafio: alocar esse material pesado em um local de fácil acesso à capital em um trecho ferroviário fora de operação, trecho este encontrado entre Campinas e Jaguariúna, antiga linha-tronco da Cia. Mogiana de Estradas de Ferro. Este comodato só foi concretizado em 1980 após a concessão por parte da Fepasa – Ferrovia Paulista S/A. Dentro desse trecho foi aproveitado um espaço abandonado na estação de Jaguariúna, para alocar o acervo ferroviário e conseqüentemente, foi restaurada a primeira locomotiva da ABPF. Em 1983, a prefeitura de Jaguariúna desapropriou a estação e o pátio e obrigou a associação a retirar todo o seu material do local, tendo de construir, às pressas, um pátio na estação de Carlos Gomes, onde havia somente a linha principal. Em 1984 a ABPF iniciou sua operação turístico-cultural, ligando Anhumas (em Campinas) a Jaguary. A operação do trem turístico-cultural corria normalmente até que, no dia 8 de setembro de 1985, a ABPF sofreu mais um duro golpe: na madrugada desse dia irrompeu um incêndio criminoso no pátio de Carlos Gomes, ocasião em que vários carros e vagões – alguns deles raríssimos exemplares – foram totalmente consumidos pelo fogo. A catástrofe serviu para unir mais ainda os associados da ABPF, que redobraram seus esforços reconstruindo o pátio ferroviário e dando prosseguimento ao seu trabalho de recuperação do material ferroviário. No ano seguinte, a ABPF sofreu sua maior perda. No dia 17 de julho de 1986 falecia, prematuramente, em Campos do Jordão, SP, o fundador e grande incentivador da ABPF, Patrick Dollinger, em decorrência de um grave acidente automobilístico sofrido nos Estados Unidos semanas antes.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 7


Passando por tamanhas dificuldades, a ABPF consolidou-se como uma Associação forte e capaz de transformar a sucata de locomotivas em obras de arte, sobre tudo trazendo a imagem e história vivida por antigas gerações, para evidenciá-las às futuras. Hoje, o trabalho realizado é uma referência internacional. A "Viação Férrea Campinas-Jaguariúna", o mais importante Museu Ferroviário Dinâmico do Brasil reúne um riquíssimo acervo de material ferroviário da bitola métrica, com exemplares das ferrovias mais importantes do Estado de São Paulo e do Brasil. A atuação da ABPF estendeu-se, também, para os Estados de Minas Gerais, Santa Catarina e Paraná onde a associação opera trens turístico-culturais. Por todas as suas ações, a ABPF é reconhecida hoje como uma das mais importantes associações de preservação ferroviária existentes, sendo a detentora do maior acervo de material rodante ferroviário da América Latina e um dos maiores do mundo, operando 6 trechos ferroviários e contando com mais de 2.000 associados em todo o país.

2.3 – Missão Promover o resgate e a conservação do patrimônio histórico ferroviário brasileiro, disponibilizando os bens à visitação pública, desde que a conservação do bem não seja colocada em risco.

2.4 – Relações 2.4.1 - Concorrentes A matriz foi feita com o intuito de comparar os concorrentes e o nosso próprio cliente, em diversos aspectos, que nos ajudem a ampliar e aprofundar a nossa visão de forças e fraquezas de mercado. Logo nos possibilitando planejar e agir com segurança em ações futuras.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 8


Abordamos quatro concorrentes diretos e indiretos sendo eles: MASP, Museu do Ipiranga, Museu do Futebol e Pinacoteca do Estado. Pois apresentam grande significância e são apontados como os museus mais lembrados pelo publico freqüentador deste tipo de entretenimento.

MASP

O Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (mais conhecido pelo como MASP) é uma das mais importantes instituições culturais brasileiras. Fundado em 1947, localiza-se, desde 1968, na Avenida Paulista, cidade de São Paulo, em um edifício projetado por Lina Bo Bardi para ser sua sede. O MASP possui a mais importante e abrangente coleção de arte ocidental da América Latina e de todo o hemisfério sul, que se notabilizam, sobretudo os consistentes conjuntos referentes às escolas italianas e francesas. Possui também extensa seção de arte brasileira e pequenos conjuntos de arte africana e asiática, artes decorativas, peças arqueológicas etc., totalizando aproximadamente 8 mil peças. O museu também abriga uma das maiores bibliotecas especializadas em arte do país. O museu tem como missão: incentivar, divulgar e amparar, por todos os meios ao seu alcance, as artes de um modo geral e, em especial, as artes visuais, visando o desenvolvimento e o aprimoramento cultural do povo brasileiro.

Museu do Ipiranga

O Museu Paulista da Universidade de São Paulo, fundado em 1895, conhecido também como Museu do Ipiranga ou simplesmente Museu Paulista, é um museu brasileiro localizado na cidade de São Paulo, no bairro do Ipiranga, sendo parte do conjunto arquitetônico do Parque da Independência. É o mais importante museu da USP e um dos mais visitados da capital paulista. É responsável por um grande acervo de objetos, mobiliário e obras de arte com relevância histórica, especialmente aquelas que possuem alguma relação com a Independência do Brasil e o período histórico correspondente.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 9


O Museu Paulista tem em seu acervo de mais de 125 mil artigos, entre objetos (esculturas, quadros, jóias, moedas, medalhas, móveis, documentos e utensílios de bandeirantes e índios), iconografia e documentação arquivística, do século XVI até meados do século XX, que servem para a compreensão da sociedade brasileira, com especial concentração na história de São Paulo. Assim o museu tem como principal objetivo, mostrar aos visitantes o protagonismo do povo paulista na História do Brasil.

Museu do Futebol

O Museu do Futebol, fundado em 2008, é um museu da história do Brasil que conta com uma área de 6.900m² no avesso das arquibancadas do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, mais conhecido como Estádio do Pacaembu, localizado em frente à Praça Charles Miller, em São Paulo. O museu tem como missão, investigar, divulgar e preservar o futebol como manifestação cultural brasileira. Assim: - aprofundando conteúdos relacionados ao futebol; - mapeando indicadores de memória; -atualizando a pesquisa histórica de seu desenvolvimento, bem como sua manifestação contemporânea; - Valorizando diversos registros da prática do esporte nos âmbitos profissional e amador; - Comunicando ao público os conteúdos sob a forma de exposições, palestras, cursos, oficinas, eventos, publicações, ações educativas intra e extra-muros. A partir desse leque de atividades comunicativas, almejamos tornar públicas e acessíveis, as reflexões acerca do tema futebol.

Pinacoteca

A Pinacoteca do Estado de São Paulo fundada em 1905 é o museu de arte mais antigo da cidade e certamente um dos mais importantes do país, ocupa um

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 10


edifício no Jardim da Luz, no centro de São Paulo. Ela abriga um dos maiores e mais representativos acervos de arte brasileira, com quase oito mil peças abrangendo majoritariamente a história da pintura brasileira dos séculos XIX e XX. Para complementação de seu acervo, a Pinacoteca do Estado recebe doações de obras de pessoas físicas ou jurídicas. Todas as doações passam pelo crivo do Conselho de Orientação Artística (COA). A Pinacoteca do Estado de São Paulo tem como missão, constituir, consolidar e ampliar, estudar e comunicar um acervo museológico, arquivístico e bibliográfico de artes visuais, produzido por artistas brasileiros ou intrinsecamente relacionado com a cultura brasileira, atuando com ênfase na produção brasileira até a contemporaneidade, e gestão do Memorial da Resistência de São Paulo, ambas em interação com a política cultural da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 11


3 - Matriz da Concorrência ABPFSP

(Asso-

ciação Brasileira

MASP (Museu

de

de

Preservação

Ferroviária

de

Arte

de

São Paulo)

Museu

do

Museu do Fute-

Pinacoteca do

Ipiranga

bol

Estado

Indisponível

Indisponível

Indisponível

192

192

São Paulo) Número de funcionários

27

55

Carga horária dos

176

funcionários

aprox.

aprox.

11

63

Sim

hrs/mês

176

hrs/mês

192 hrs/mês

hrs/mês

aprox.

aprox.

115

2

105

Sim

Sim

Sim

Sim

Sim

Sim

Sim

Sim

Sim

Sim – mínimo

Sim

Sim

Sim

Sim

Não

Sim

Sim

Sim

Sim

Voluntários

21

Indisponível

Indisponível

Indisponível

Não

Estagiários

Não

Sim

Não

Sim

Sim

Não

Sim

Sim

Não

Não

Comemorações

Sim

Sim

Sim

Sim

Não

Premiações

Não

Sim

Não

Não

Não

Carteira assinada

Sim – 6

Sim

Sim

Sim

Sim

Sim

Não

Sim

Não

Não

Sim

Sim

Sim

Sim

Sim

Sim – site

Sim

Sim

Sim

Sim

Anos de mercado (tradição) Benefícios

(VR,

AM, AO, etc.) Uniforme Treinamento prévio Aprimoramento profissional

Palestra aos funcionários

Preocupação ambiental Responsabilidade Social Divulgação

aprox.

hrs/mês

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 12


Utilização de endomarketing Média de visitantes

Sim

Sim

Não

Sim

Não

3.000/mês

50.000/mês

33.000/mês

33.000/mês

33.000/mês

ABPFSP (Associa-

MASP

Divulgação/

ção

de

seu de Arte

Museu do Ipi-

Museu do

Pinacoteca

Parcerias

Preservação Ferro-

de São Pau-

ranga

Futebol

Estado

viária de São Paulo)

lo)

Sim

Não

Sim

Sim

Sim – esporadica-

Exposição

em

mídia televisiva Exposição

Brasileira

esporadica-

(Mu-

mente notícias em

mídia digital

do

mente notícias

Sim – Site, Youtube,

Sim – Site,

G1

Twitter,

Sim – Twitter

Sim – sites

Sim – site

Sim

Sim – Twitter, Pod-

Fa-

cebook e emails Exposição

em

mídia off

Sim – revistas de

Sim – anún-

Sim – 600 es-

bairro, flyer.

cio quinzenal

paços/ ano

cast

na Folha de São

Paulo

(parceira) Investimento

em

Não

Sim – custo

publicidade

zero

Não disponível

Sim

Não disponível

por

possuir

par-

cerias (Liquid e DM9) Interação com o

Sim (uso de trajes da

Sim

(estu-

Sim

(cursos

Sim (servi-

Sim – cursos, even-

público-alvo

época, souvenirs e

dantes, pro-

para

professo-

ço de inte-

tos durante a visita,

interação

fessores,

res e serviços

ração com

etc.

especialistas,

educativos)

o internauta

com

acervo ferroviário)

o

artistas

e

no site)

turistas) Parcerias

com

Sim

Sim

Não

Sim

Não

instituições financeiras

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 13


3.1 - Análise da matriz A partir dos dados levantados sobre nossos concorrentes, procuramos dar relevância a informações que influenciam direta e indiretamente nosso cliente, tais como: •

Número de funcionários: Aqueles que participam como CLTs, estagiários e trainees, deixando de lado, voluntários, que não representam despesas para a empresa.

Carga horária de funcionários: Tempo desprendido por cada funcionário em atividade no mês.

Anos de mercado: Levamos em consideração a tradição e experiência, baseados no tempo de existência.

Benefícios: os valores e importâncias cedidas pelas Organizações para seus funcionários.

Uniforme: a vestimenta utilizada pelos colaboradores, tanto diária quanto as temáticas para determinados eventos.

Treinamento prévio: treinamento mínimo para início das atividades do funcionário, para interação com acervos, alas dos imóveis e etc.

Aprimoramento profissional: a reciclagem de informações dos funcionários e o quanto a empresa dedica-se a isso.

Voluntários: número de voluntários na empresa.

Estagiários: número de estagiários na empresa.

Palestra aos funcionários: pronunciamentos de gestores, informações coletivas e etc.

Comemorações: festas de fim de ano, celebrações de datas especiais, etc.

Premiações: reconhecimento dos colaboradores e funcionários por mérito profissional.

Carteira assinada: espécie de contratação.

Preocupação ambiental: o cuidado com o ambiente em seu âmbito de influência.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 14


Responsabilidade Social: os valores sociais e o que a empresa oferece para a sociedade.

Divulgação/ parcerias: aderimos a diversos fatores como: Exposição em mídia televisiva, mídia digital, mídia OFF, investimento em publicidade, ações de endomarketing, interação com o público-alvo e parcerias com instituições financeiras.

Utilização de endomarketing: forças dedicadas a esse tipo de marketing interno

Média de visitantes: a freqüência de visitação.

3.2 - Análise geral da matriz A partir da análise da matriz elaborada através do levantamento de informações do cenário das concorrentes, podemos ressaltar pontos que julgamos relevantes para o desenvolvimento desta fase do projeto. Nos quesitos relacionados a colaboradores podemos apontar que o número de funcionários difere de museu para museu mediante a sua estrutura, podendo notar que em geral, esse tipo de instituição conta com três camadas de colaboradores: CLT (carteira assinada), voluntários e terceirizados . Assim de modo geral há um investimento na capacitação do funcionário em todos os âmbitos, mas ao longo da nossa pesquisa, notamos que deficiências neste setor ainda existem. No sentido de responsabilidades sociais e ambientais notamos que as instituições desempenham consideravelmente bem seu papel, adotando trabalhos e parcerias em prol de um público, a fim de difundir a cultura e informações para o público que normalmente tem o acesso mais restrito à informação. Neste cenário que analisamos, todas as instituições levantadas contemplam de maneira plena o quesito de responsabilidade social. Já a questão de consciência ambiental é um pouco enfraquecida pois o foco destas está totalmente voltado a cultura e a responsabilidade social. Em divulgação, eles contemplam todos os meios possíveis, todavia, não investem em mídias como: televisão e rádio, devido ao alto custo desse tipo de divulgação. Em contra partida eles investem em mídias impressas e na internet, princi-

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 15


palmente nas redes sociais. E definem estratégias com o intuito de gerar mídia espontânea em todos os meios possíveis de veiculação. Baseado nos números levantados elaboramos esse ranking que evidencia os mais bem visitados museus da capital: 1º lugar: MASP 2º lugar: Museu do Futebol 3º lugar: Pinacoteca A Associação, que é o nosso objeto de estudo tem seu número de visitantes agregado também ao nome do Memorial do Imigrante, o que proporciona grande visibilidade e força de concorrência entre os mais visitados museus do Estado.

4 - Análise de Mercado O mercado cultural está em uma crescente, graças ao apoio e iniciativa de escolas públicas e privadas, principalmente estas que buscam manter a história e aprimorar o conhecimento pois assim levam um grande público aos museus e associações ligadas a preservação como no caso a ABPF-SP. O mercado se faz muito amplo, fazendo com que ajam diversidades nos targets, tendo como variável o local onde está estabelecido o museu e as atrações que o mesmo promove. Com o intuito de se adaptar as necessidades do público, os principais museus de São Paulo situam-se em grandes centros da cidade, próximos a estações de metrôs, e com o atendimento de diversas linhas de ônibus buscando oferecer mais conforto e praticidade ao público, visando sempre manter uma relação de comodidade. Por este mercado não ter fins lucrativos e devido à grande parte da renda arrecadada com ingressos ser destinada a manutenção do espaço, os museus necessitam a todo instante de parcerias e doações para que possam dar continuidade ao serviço, pois nem sempre o incentivo do governo é suficiente para manter esse mercado ativo. E nesta situação o uso correto de Leis de Incentivo por parte das instituições faz toda a diferença, pois é este o meio mais difuso no mercado cultural para

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 16


arrecadar fundos, com o intuito de manter e aumentar patrimônios e projetos culturais e sem fins lucrativos. A falta de uma divulgação eficaz por parte dos museus faz com que o público seja apenas aqueles que já possuem o conhecimento sobre o local, sendo assim não gera uma curiosidade aos mais distantes, algo que acontece muito no mercado do exterior, mas precisamente na Europa, que possui museus conhecidos internacionalmente devido a sua grande divulgação de artes que lá possuem, gerando sempre a curiosidade ao público geral.

4.1 -Stakeholders 4.1.1 - Associados

Sem grande participação na ABPF, os associados fazem seu papel na maioria das vezes com contribuições mensais cobradas pela associação. Os associados têm em seu perfil o amor pela ferrovia e por isso aprovam essa ideia. Existe a convocação para os associados se tornarem voluntários visando sempre a melhoria da estrutura e a maior utilização de tempo para uma reforma nos vagões que estão a espera para a reforma, mas a quantidade de associados que decidem se tornar voluntários é baixa, sendo que atualmente a ABPF possui apenas 24 voluntários. Ainda não há a conscientização de que se pode agregar mais utilidade os associados presentes do que apenas as taxas mensais, utilizando desse raciocínio, é possível visualizar a partir das reuniões que acontecem a cada 3 meses e onde pouquíssimas pessoas estão presentes.

4.1.2 - Investidores

A maioria dos investimentos que acontecem na ABPF são com o intuito de gerar a troca de benefícios para ambas as partes, por exemplo, a CPTM oferece a equipe de Segurança para cuidar dos patrimônios da ABPF e como troca utiliza de

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 17


carros que foram restaurados para circular em passeios turísticos. O apoio da mídia se faz a partir da troca também onde é de costume gravado comerciais e novelas nas instalações e nos próprios trens com troca de divulgação da associação. A CPTM, que é considerada pela ABPF como um “braço da associação” está ligada diretamente e cedeu o lugar em que hoje se encontra a associação para ajudar na preservação.

4.1.3 - Fornecedores

Os trens possuem seus funcionamentos a vapor, ou seja, através da queima de madeira que faz a água ferver e assim gerar o vapor que locomoverá o trem. A lenha utilizada nos trens é de doação de diversas empresas da região, que tem esse tipo de material para descarte e madeireiras que cedem essas matérias para serem queimadas. Já a água que é utilizada pela Associação não só para a utilização no funcionamento dos trens mais para toda a estrutura é retirada das reservas do próprio museu, e é paga pelo governo do estado mantedor do Memorial do Imigrante que é parceiro da ABPF já que utilizam de um mesmo espaço e ambos agregam visitas uns aos outros. A ABPF necessita de fornecedores/parceiros para ajudar no processo de reestruturação dos trens, no transporte de vagões que já não possuem mais condições de circularem por trilhos, sendo assim a CPTM está presente ativamente no auxílio a ABPF onde utiliza de seu espaço para gerar a locomoção dos vagões que serão restaurados pela associação e auxilia no carregamento dos mesmos.

4.1.4 - Comunidade onde a empresa tem operações

Em Paranapiacaba concentrasse uma das sedes da ABPF-SP, onde está guardada a maior parte do acervo de trens. A região onde se encontra é rodeado por uma vila de admiradores da ferrovia, onde moram ex-funcionários ferroviários, familiares, e pessoas ligadas diretamente a essa “paixão” ferroviária.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 18


A Vila de Paranapiacaba é um marco na construção da antiga via ferroviária São Paulo Railway CO, estrada de ferro que serviu de caminho de ligação entre Santos a Jundiaí, e por onde era transportado todo o café, principal fonte de riqueza do Estado de São Paulo no século passado. A vila deixou de ter este cunho receptor de cargas, ficou sobre responsabilidade da secretaria de Turismo de Santo André e hoje é um pólo turístico, com o novo expresso turístico Luz- Paranapiacaba o local será valorizado e a história ferroviária recebera novos investimentos, algo que continua a agradar muito os moradores da vila em Paranapiacaba que afetam diretamente o meio.

4.1.5 - Governo

O governo atua de modo discreto no Incentivo a cultura.Trabalham habitualmente com Leis voltadas a projetos culturais e não a preservação de patrimônio histórico.Logo, para que uma entidade de preservação possa usufruir de seus benefícios a mesma deve adaptar seus objetivos as normas existentes impostas pela secretaria e o ministério da cultura e passar por todo um longo processo de construção de um projeto e aprovação do mesmo, assim como qualquer outro projeto de cunho cultual. Mas mesmo transformando suas necessidades em projetos regulamentados pelo governo a associação ainda se depara com a dificuldade de captação destes incentivos.De forma que a mesma sem nenhum estudo ou preparo a respeito de: Leis de Incentivo, como funcionam e por que funcionam.Tem de sair e vender a sua causa com suas próprias palavras, o que dificulta ainda mais o ganho de verba vinda deste meio.

4.1.6 - Concorrentes

A ABPF possui como concorrentes diretos os principais Museus de São Paulo tais como MASP, Museu do Ipiranga, Museu do Futebol, Pinacoteca. Esses museus devido a sua historia e tradição utiliza da curiosidade do público, e da apreciação por

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 19


arte para promover eventos com frequência algo que mantém um alto número de visitantes, outro ponto importantíssimo se faz quando os concorrentes utilizam de divulgação através de mídia enquanto a ABPF passa a utilizar desses meios de um período recente para ser mais preciso após o fechamento do Museu do Imigrante que está localizado no mesmo espaço da ABPF, onde foi necessário utilizar dessa divulgação para alertar que a associação continua em funcionamento.

5 - Cultura Organizacional A Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), foi submetida a algumas avaliações durante um curto período de tempo, que foram adquiridas com pesquisas junto a funcionários e uma análise visual, com a finalidade de descobrir nesta fase como é a sua comunicação interna. A ABPF-SP conta com um número equilibrado de voluntários e colaboradores em suas duas sedes Mooca e Paranapiacaba. E os canais utilizados para comunicação com estes envolvidos são os seguintes. Basicamente todo relacionamento é feito através de comunicação verbal, o que aproxima em termos de relacionamento, todavia pode alterar o conteúdo da mensagem quando ela é passada, pois não existe um sistema que organize a transmissão fiel destas informações. A fonte da onde é extraída as informações a serem passadas aos voluntários e associados vem de reuniões semanais com diretores da ABPF em âmbito nacional, onde abordam termos financeiros, administrativos, cargos, novas aquisições entre outras coisas e que por sua vez são passadas aos coordenadores de departamento e em seguida são interpretadas e divididas aos demais colaboradores. Os voluntários ajudam na associação de todas as formas tanto na questão de atividades dentro do museu onde poucos têm atividades estritamente estabelecidas quanto com doações de dinheiro, madeira, óleo e materiais em geral. Analisando de uma forma mais macro, vimos que a associação conta com grandes parcerias, que auxiliam na doação de materiais e na preservação do patrimônio histórico. Também foi descoberto através de metodologias como pesquisa de

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 20


campo e análise de questionário qualitativo que, a ABPF-SP tem uma forte ligação com os seus funcionários o que auxilia na qualificação dos serviços prestados, todavia notamos que por este estreito relacionamento também são gerados conflitos de cunho pessoal. A cultura da Associação está enfraquecida, e severamente gasta com o tempo, podemos enxergar durante o levante de informações o anseio de todos os envolvidos por uma nova roupagem uma reavaliação dos valores da Associação, para que desta forma efetivas mudanças possam ocorrer. Notamos que dentro da empresa há características de relacionamento familiar, acarretando pontos extremos, tanto positivos quanto negativos. Em suma vemos que há deficiência na comunicação devido a falta de investimentos e organizações padronizadas o que acarreta em uma comunicação extremamente casual, sem uma base forte que possa sustentar todo um sistema de informações padronizadas e eficazes.

6 - Análise SWOT

A análise Swot consiste em diagnosticar fatores de forças internas e externas a fim de procurar melhorias e detectar tendências, para que a empresa conheça mais do seu mercado global e especifico. Estas informações auxiliarão ao grupo na sustentação de suas propostas de ações, abaixo segue análise feita pela agência através das informações levantas para o projeto.

6.1 - Pontos Fortes da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, Núcleo São Paulo. •

Tradição, empresa conta com um nome no mercado fixado há mais de 33 anos; - Trazendo ao longo dos anos diversos trens restaurados e prontos para a utilização, a ABPF se firma e passa a ser reconhecida pela preservação e restauração

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 21


que faz aos trens, devido a seu grande êxito em trabalhos concluídos fixa seu nome no mercado, virando referência no mercado ferroviário. •

Serviço inovador, visto que oferece ao visitante uma maior interatividade para conhecer suas dependências; - Com o passeio turístico, junto às fantasias utilizadas pelos funcionários, agrega-se ao ambiente uma facilidade de imaginar as décadas passadas, o visitante passa a sentir-se como membro dessa história, e percebe melhor como foi a verdadeira história brasileira, e como era utilizada a ferrovia nos tempos antigos.

Vasto acervo histórico a disposição; - Com muito esforço em busca de conseguir ampliar seu acervo, a ABPF atrai através de parcerias e/ou concessões recuperar trens que já não estão em funcionamento e que fazem parte da história brasileira, trens que serão restaurados e entregues a população como obra de arte para se guardar. A ABPF possui atualmente um alto número de vagões em estado de restaura, algo que é possível visualizar durante a viagem junto aos visitantes.

Título de maior Associação Preservadora de Bens Ferroviários da América Latina; - O título garante o sucesso que a ABPF vem fazendo em seu trabalho pela preservação e restauração de trens ferroviários, algo que atrai uma maior força a associação, e incentiva a busca para manter seu trabalho em alto nível.

Boa localização já que suas dependências ficam em um ponto estratégico no bairro histórico da Mooca. - As instalações da ABPF-SP se encontram a 100 metros da estação de metro Brás, a 600 metros da estação Bresser- Mooca e fica próximo da Radial Leste que é uma via de fácil acesso a associação e de grandíssimo movimento. E suas dependências ficam anexas a outros grandes patrimônios de atratividade turística do Estado. Como a Vila histórica de Paranapiacaba e o Memorial do Imigrante. - ABPF está unida em parceria a grandes atratividades turísticas, tais como as citadas, sendo a Vila História a acolhedora da Associação em Paranapiacaba, onde ainda há, grandes quantidades de eventos locais junto a cultura local apresentada em pequenos comércios. E o Museu do Imigrante que abriga a sede da ABPF em São Paulo que pratica uma grande troca de conhecimento, unindo o Museu que traz

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 22


as histórias junto ao Trem e que traz uma maior visualização de como aconteceram as mesmas. •

Organização nos processos que competem ao atendimento e oferecimento dos serviços prestados pela associação ao público final. - A partir de um treinamento desenvolvendo o conhecimento do atendimento, é possível destacar o êxito com que são transmitidas as informações ao público final.

Conhecimento avançado em projetos sociais. - Conhecimento de como realizar um projeto social e como usufruir de sua verba para melhorar a associação. Trazendo para a mesma a verba necessária para restauração de carros antigos.

Parcerias com instituições que ajudam e acreditam no sucesso da ABPF. - Parcerias com grandes empresas do setor ferroviário e empresas locais que ajudam com doações diversas. E também a parceria com o Museu do Imigrante que aumenta incontavelmente seu potencial atrativo devido ao nome do mesmo.

6.2 - Pontos Fracos da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, Núcleo São Paulo. •

Falta de investimento em atualização do conteúdo dos funcionários; -Não há um grande investimento no aprimoramento profissional, como palestras e cursos a fim de agregar novas informações e conteúdo para os colaboradores e funcionários da Associação

Má conservação de certos materiais do pátio do Museu; -O Museu do Imigrante tem um bom acervo de materiais em seu interior que poderiam ser melhores expostos se fossem mais bem conservados. Com essa falta de preocupação, o museu só tem a perder.

Fraca comunicação entre colaboradores e diretoria; -Não há uma boa sinergia no trabalho devido à falha comunicação entre os membros da ABPF com a diretoria. Assim, os funcionários e colaboradores muitas vezes não conseguem ser ouvidos e respondidos pela diretoria sobre qualquer fato.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 23


Ausência de um sistema eficaz de comunicação interna; -Não existe um bom fluxo de informações dentre todos os membros da ABPF. Sem essa boa comunicação, muitas falhas e problemas em todo o trabalho da Associação acontecem.

Poucas ações de valorização aos funcionários, voluntários e associados; -Poucas premiações e estímulos para todos os colaboradores da Associação, a fim de incentivá-los para realizarem seu trabalho cada dia melhor.

Site mal estruturado e sem valorização estética; -A ABPF possui um site, porém muito mal feito e mal estruturado, transformando uma das únicas e mais importante mídia de comunicação online (internet) em uma estratégia falha de divulgação. Se o site estivesse melhor exposto e melhor elaborado, com certeza, seria um ponto ideal para a ABPF ter contato com as pessoas, divulgando sua história e seu trabalho.

Falta de investimento em marketing; -Não há investimento em um departamento de marketing da Associação, onde poderiam render novas e boas estratégias para levantar e expor a ABPF.

Má utilização de alguns materiais a disposição da Associação. (Livros, cartazes antigos, quadros, e até mesmo carros de trem). -A Associação disponibiliza um grande acervo de materiais de cunho histórico, porém, eles não são devidamente valorizados e usados em uma estratégia de marketing que renderia numa maior visibilidade.

Alto custo de funcionamento -Custo necessário para fazer o passeio da locomotiva e remunerar voluntários que ajuda na ABPF aos fins de semana pagar as contas mensais os uso de energia elétrica e etc.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 24


6.3 - Oportunidades a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, Núcleo São Paulo. •

Incentivos do Estado e valoração de Entidades; -Incentivos constantes do Governo em Cultura e valorização de OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público).

Alianças com grandes empresas; -Alianças estratégicas com empresas de forte nome no mercado como: CPTM, METRO, MRS.

Valorização do mercado ferroviário brasileiro; -Atual anseio pela valorização do mercado ferroviário no Brasil.

Novas tecnologias empregadas; -Surgimento de novas tecnologias para a engenharia ferroviária, em âmbito de segurança e rentabilidade.

Eventos promissores. -Feira Negócio nos Trilhos – Ocorre anualmente e promove o mercado ferroviário (Networking, fixação da marca, atualização diante do cenário). -Copa do mundo de Futebol, o que pode trazer novos turistas afim de conhecer a historia ferroviária brasileira e também investidores ou profissionais solidários afim de aderir a causa.

6.4 - Ameaças a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, Núcleo São Paulo. •

Baixo investimento em consideração aos concorrentes em canais de distribuição; - Por falta de verba e parcerias que possam colaborar para o investimento o museu não pode investir como deveria e também comparado com os concorrentes que possuem uma melhor visitação, sendo assim mais conhecidos.

Menor visualização no mercado diante dos concorrentes;

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 25


- Por ser apenas conhecido juntamente com o Museu do Imigrante, a visibilidade da ABPF é muito pequena, também pelo fato de não ser divulgada e pouco conhecida. •

Pouca atualização da estrutura em termos de oferecimento de novidades aos visitantes; -Pela falta de verba e poucos investimentos atualizações e novidades são muito limitadas no museu.

Troca de governo. Incerteza na continuidade de investimentos massivos na área de cultura tanto Federal quanto Estadual; -A mudança na política, com maior ou menor investimento na área cultural, principalmente na dos museus pode afetar diretamente a ABPF que depende de alguns destes recursos do governo.

Fortes chuvas no Estado de São Paulo, especificamente na região onde estão instalados os museus de responsabilidade da ABPF-SP, que sofrem freqüentemente com enchentes (Mooca e Santo André); -O tempo instável prejudica os trens expostos no museu, que é a céu aberto, degradando os mesmos, e retardando a restauração de outros.

Número reduzido de visitantes comparado aos principais concorrentes. - Por não ter visibilidade e ser agregado a outro museu, é apenas visitado por quem conhece ou vai ao Museu do Imigrante, tendo um numero muito abaixo dos outros concorrentes.

7 - Objetivo da Pesquisa Nesta parte do projeto visamos à elaboração de um quadro de pesquisas qualitativas e quantitativas para levantamento de informações que auxiliarão na construção de insights e posteriormente nas propostas de ações para aprimoramento da comunicação interna da empresa abordada. Nosso objetivo é compreender e levantar hipóteses para propor soluções mais adequadas para a resolução das deficiências da associação, tanto da sede que

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 26


fica no Bairro da Mooca-SP, quanto para o museu ferroviário em Santo André, já que estes recebem e executam ações sobre a supervisão da mesma diretoria. Nossa pesquisa segue em perfil mais qualitativo pois buscamos aprofundar os temas levantados e julgamos essencial que se vá além das respostas básicas para que se possa extrair o que verdadeiramente será proveitoso para a Associação e para cada individuo ali envolvido.

8 - Problema da Pesquisa “Como construir o novo em uma instituição que preserva a história?”

Durante o período de dois meses viemos levantando informações sobre a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária núcleo São Paulo e através desta pesquisa podemos dar maior direcionamento as ideias que foram pré-formadas no período inicial do estudo.

8.1 - Hipóteses •

O local não está com uma aparência agradável tanto para quem trabalha quanto para quem visita.

Os materiais da ABPF não estão sendo usados como deveriam.

A ABPF não possui mão de obra suficiente para a realização de todo o seu trabalho.

A falta de conteúdo exposto faz com que o visitante não volte com frequência.

A falta de comunicação entre as partes da ABPF está prejudicando seu desempenho.

Os funcionários não estão sentindo gratificação alguma ao trabalhar, falar ao respeito ou vender a causa da ABPF para terceiros.

A falta de conhecimento e legislação está limitando a ABPF

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 27


A falta de uma possível parceria ou trabalho conjunto com instituições do mesmo ramo (museus) e agências de publicidade solidárias faz com que a ABPF continue praticamente no anonimato.

O site não vende a causa da ABPF

O site não é uma ferramenta que os funcionários usem para aprender, se atualizar e interagir a fim de melhorar o desempenho da ABPF.

A falta de interação e atualização com o meio online inutiliza o site.

O investimento é totalmente inferior ao necessário. As questões elaboradas na pesquisa foram direcionadas a todos os departamentos internos da Associação, essas focadas em levantar informações sobre o nível de investimento, aprimoramento de conteúdo e formas de comunicação interna com os funcionários e colaboradores voluntários, também abordamos temas voltados ao conhecimento do mercado em que o museu ferroviário atua e compete. Através da elaboração de um questionário enviamos nossa equipe de campo para a realização da pesquisa, criação de um relatório, e a tabulação das informações em gráficos, tudo para simplificar e objetivar a leitura do projeto e dos resultados extraídos da pesquisa. Os pilares que norteiam estas questões estão embasados em uma nova comunicação através de mídias online com o voluntário e com o visitante, um maior envolvimento e valorização do colaborador com a associação e os projetos desenvolvidos pela mesma e por fim levantar a visão das pessoas que fazem a ABPF-SP funcionar por dentro, de como se encontra a estrutura oferecida e a comunicação interna. São estes os três pontos que vão direcionar as perguntas aqui desenvolvidas.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 28


9 – Questionário 1- Qual seu nome? Idade? Bairro de origem? 2-Você tem o habito de viajar, para dentro ou fora do Brasil? Caso sim, qual a freqüência? (perguntas de caráter social para classificar os funcionários e voluntários por classe social.) 3-Como conheceu a ABPF? E qual o seu vínculo empregatício ou colaborativo com a empresa?(Histórico de lembrança, cargo e vinculo de trabalho.) Exemplo: Chefe de Trem – Voluntário. 4-Há quanto tempo esta aqui na Associação? 5- Quais são os benefícios que a associação cede aos colaboradores. (Ex: Vales alimentação e transporte, uniforme, telefone da empresa, e-mail), qual o item você acredita ser necessário que a ABPF-SP adote? (Ex: Cesta básica, férias coletivas, viagens ou festas de fim de ano, etc.) 6- A associação fornece cursos de especialização para aprimoramento dos seus funcionários? Você acredita que isso seja uma medida interessante para que a ABPF adote? Por favor, agregue uma nota de 0 a 10 para o nível de importância que você dá a este fator. 7- Você conhece o site da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária São Paulo? Sabe me dizer o endereço? 8- Você já utilizou o site para algum fim? Seja enviar o link para amigos, ou usar como fonte de estudos. E com que freqüência você acessa o site? 9- Como você vê a importância do trabalho da ABPF-SP pro estado de São Paulo? 10- Qual o meio mais utilizado pela associação para ceder informações para vocês colaboradores? Ela utiliza mais e-mails, telefonemas, um sistema no qual vocês têm acesso, ou é mais boca a boca este contato?

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 29


Agora vamos fazer um rápido exercício de imaginação, se você fosse um visitante e conhece a ABPF-SP hoje, que nota você daria a infra-estrutura e o atendimento aqui prestados? Por quê? 11- E se você fosse o diretor da ABPF por um mês que atitude tomaria, o que faria neste período de “mandato” para melhorar a qualidade do serviço que a ABPF presta? 12- Você nota que os visitantes conhecem o trabalho que é realizado nos museus através da ABPF-SP ou os nomes ao qual eles estão ligados são mais fortes? (Memorial do Imigrante, e a Vila de Paranapiacaba). 13- Se você fosse o responsável pelo investimento da Associação em mídias para atrair um maior número de visitantes, em que lugar você anunciaria? 14- Você tem alguma ideia que sempre quis sugerir ou que já sugeriu para a Associação, para divulgação, evento, estrutura, projeto, que você gostaria de citar, esta questão é livre para suas considerações. 15- Nos defina, por favor, em uma palavra a ABPF regional São Paulo

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 30


10 - Análise de Resultado

10.1 - Análises Gráficas de Perguntas Quantitativas Nesta etapa do projeto analisamos e mensuramos os resultados de toda a nossa pesquisa de campo com os funcionários/voluntários da ABPF. As separamos em tópicos de acordo com as métricas usadas na aplicação da pesquisa dentro das estruturas da Associação. Foram utilizadas inicialmente 20 perguntas básicas que se nortearam no intuito de extrair informações relevantes para descobrir o que as pesquisas primárias não detectaram. E o conteúdo extraído destas perguntas foram os seguintes:

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 31


Idade dos Funcionários

A idade dos funcionários é bem distribuída, o que nos mostra que o nosso target é diversificado e as ações a serem adotadas devem ser abrangentes.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 32


Sexo

O sexo do Target é em sua grande maioria masculino, com uma média de 4 homens para cada mulher.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 33


Local de origem A origem do target foi classificada em 2 pilares devido a maior parte dos voluntários estarem próximos a região das células da ABPF-SP e os poucos que não eram também não vinham de regiões muito distantes de São Paulo.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 34


Hábito de turismo

A maior parte do target é de classe baixa ou média, e por esta razão não possuem hábitos de alto custo como viagens periódicas. Poéem na medida do possível viajam dentro do território nacional.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 35


Tempo de Serviço O target em sua maioria é colaborador da Associação há um tempo considerável, o que explica o forte laço criado e o apego pela causa e história que a ABPF luta para manter viva.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 36


Importância para Especialização

O estudo foi apontado por eles como algo necessário. E quando tema foi que tipo de estudo seria proveitoso a resposta recebida pela grande maioria foi “Curso de Inglês”. O que mostra que falta até noção de todas as necessidades da ABPF no quesito conhecimento. O que requer claramente um maior preparo e instruções mais amplas.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 37


Conhecimento do Site O site foi considerado importante para a grande maioria que o conhece, porém o conhecimento deles é limitado a respeito do conteúdo que ele traz e os fins que ele pode ter para todos.

Conhecem o Site

23%

Sim Não

77%

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 38


Comunicação O meio mais utilizado para comunicação é o e-mail. Porém só é mais utilizado por uma questão de comodidade e da facilidade para que todos vejam a mensagem final.

Meio de comunicar 11%

E-mail 25%

Telefone Boca-Boca 64%

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 39


10.2 - Análise da Pesquisa Qualitativa Nesta fase do projeto faremos um estudo estratégico em cima das informações que foram levantadas durante a aplicação da pesquisa. Esta realizada durante as datas entre os dias 29 de outubro a 1 de novembro, nestes quatro dias os diretores de nossa agência foram divididos em equipes para aplicar os questionários e levantar informações com todos os colaboradores envolvidos da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária Regional São Paulo, que incluí o Museu ferroviário dos Imigrantes (Mooca-SP) e o Museu Funicular Dos Ingleses (Paranapiacaba-SP). O questionário contempla 15 questões abertas, que foram aprofundadas durante as entrevistas a fim de extrair o máximo de informações e impressões dos funcionários com carteira assinada, voluntários e associados diretos. Foram ouvidos o numero de XX colaboradores o que representa cerca de xx% de todos os funcionários.

10.2.1 - Análise Museu ferroviário dos Imigrantes (Mooca-SP) Com base nas questões que foram aplicadas aos voluntários da ABPF-SP, sede Mooca, pode mensurar que em média os funcionários possuem idade acima de 30 anos, e possuem outros vínculos profissionais, já que as atividades desenvolvidas no museu abrem esta oportunidade. Devido ao esquema de escala. Através de estudos em cima de dados adquiridos é possível observar que tanto os funcionários quando os voluntários pertencem à classe média. Também foi constatado que os colaboradores de forma geral exercem diversas atividades dentro a associação. Pelo voluntarismo e participação os membros da ABPF já fazem parte da mesma equipe a anos, tendo em média de três a quatro anos de serviços prestados. A ABPF cede a seus voluntários auxílios refeição e transporte. Devido à falta de verba e investidores presente na ABPF-SP, não há nenhum curso ou treinamento específico aos voluntários, mas com grande destaque aparece a necessidade de cursos, como os de idiomas, como inglês para que seja possível atender a grande

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 40


demanda de turistas internacionais que visitam freqüentemente o museu. Dentre outros cursos citados há também cursos específicos para o atendimento aos turistas, e demais funções da monitoria. Foi possível analisar, que 80% dos entrevistados conhecem o site da associação, quando perguntado todos que o conhecem souberam citar o endereço da página. Dentre os funcionários que afirmam conhecer o site, todos utilizam para atualizações e pesquisas, a partir de uma freqüência de 15 dias cada visita. Quando perguntado sobre a importância do trabalho da ABPF, é possível visualizar o amor presente em cada entrevistado falando por eles, onde todos mostram a importância da preservação destacando a grande transmissão de conhecimento que ocorre a cada viagem que acontece. Os entrevistados deixam claro quanto ao meio de comunicação interna que utilizam dentro da associação, que para ser possível estreitar esse caminho e se comunicar com todos, é utilizado à troca de informações necessárias através de email. É possível notar uma grande tristeza de todos entrevistados quando a pergunta lhes propõe que pensem como se fossem visitantes, e ao agregar notas, a maioria destas baixas para a infra-estrutura local chegando à extremos como nota três e obtendo em média a nota 4 para a estrutura. Já o atendimento atingiu notas superiores, mas não 100% com média oito tendo o principal destaque a nota sete com o depoimento de que “Todos precisam melhorar”. Fizemos um exercício de imaginação, colocando cada voluntário como diretor, e é possível visualizar que ambos buscariam atender ao mesmo objetivo, onde a preocupação é melhorar e priorizar a infra-estrutura que como destacado, foi um local ganhado para atender o público e que no momento não possuí nada de enriquecedor devido a falta de verba. Quando perguntado a cada colaborador sobre o conhecimento dos visitantes referente a divisão que há entre o Museu e a ABPF foi novamente unanimidade a resposta quanto a certeza que o público possui de que a ABPF-SP faz parte do Mu-

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 41


seu e que como dito por uma voluntária :”Pensam que somos do governo iguais aos funcionários do Museu” O principal meio de comunicação visto pelos funcionários da ABPF como necessário para anunciar e estar presente seria em mídias que estão disponíveis dentro dos metrôs de São Paulo, tais como jornais gratuitos, TV minuto e banners presentes nas estruturas das estações ou vagões. Os colaboradores entrevistados possuem idéias para ações que seriam possíveis, porém todas se deparam com a falta de verba, necessária para a realização. A grande maioria dos voluntários descreve a ABPF em uma palavra como “Preservação” ou “História”, devido ao serviço prestado e mostrado ao público, mas o grande destaque para essa descrição fica para a palavra “Desorganização”, devido à falta de organização por parte da diretoria que não tem conseguido entender e valorizar seus voluntários e muito menos administrar a associação como deveria, palavras de voluntários da ABPF.

10.2.2 - Análise Museu Funicular Dos Ingleses (Paranapiacaba - SP) Diferentemente da análise do Museu Ferroviário dos Imigrantes (Mooca – SP), notamos que a faixa de idade dentre os voluntários da ABPF de Paranapiacaba é bem variada, tendo de menores de idade até pessoas com mais de 30 anos. Os voluntários da ABPF-SP desta regional possuem outras atividades durante a semana, e eles trabalham aos finais de semana e feriados, para terem uma renda a mais no fim do mês. Porém nota-se um grande vínculo sentimental com a Associação dentre os entrevistados, já que muitos nasceram na Vila de Paranapiacaba e estão lá desde o começo quando a ABPF tomou conta do patrimônio em 2004. Assim, em todas as entrevistas notamos uma grande preocupação com toda a ABPFSP e o museu, e a vontade de reverter à atual situação que ela se encontra. Perguntado sobre os benefícios que a ABPF cede aos seus colaboradores e voluntários, a maioria disse que recebem uma diária de 35 reais por dia, e um auxílio refeição. Muitos deram a opinião de que poderia haver mais eventos no local para rever os amigos e integrar as pessoas. De todos entrevistados, nenhum possui car-

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 42


teira assinada, e dentre os cinco entrevistados, apenas um recebe todos os benefícios de uma carteira, como 13º, férias, cesta básica já que está desde quando o patrimônio foi assumido por outra empresa, e por coordenar toda gestão da Associação. Em uma resposta unânime, nenhum dos voluntários soube explicar se a ABPF-SP oferece algum curso de especialização e profissionalizante para seus funcionários, e também quase sempre completaram que seria muito importante houvesse isto, pois todas as funções são passadas de um para o outro na prática, e não há uma hierarquia nas funções, assim todos acabam por fazer cada hora uma atividade diferente. Apenas o Chefe de trem e a bilheteira que ficam um pouco mais focados em suas funções. Isso dificulta bastante, pois muitos voluntários se queixaram que não têm chance de crescer ou reivindicar uma atitude dos responsáveis pela diretoria, que às vezes cobram de maneira erronia. Quanto ao conhecimento do site da Associação, há uma divisão clara: o pessoal mais jovem conhece o site e acessam às vezes para ver fotos de eventos e concordam que o site não é muito atualizado, eles acessam cerca de uma vez por mês. Já os voluntários com mais de 30 anos, não conhecem o site e muito menos usam para algum fim. Sendo assim, a comunicação entre diretoria e voluntários na maioria das vezes é feita pelo famoso ‘boca-a-boca’, telefone e por o e-mail (nessa ordem), já que a maioria não tem costume de acessar a internet. Apesar disso, alguns consideram que o site possui um layout bacana e que esse tipo de comunicação direta é eficaz. Em um senso geral, o trabalho da ABPF é extremamente importante para o estado de São Paulo, pois os seus voluntários acreditam de corpo e alma que a ‘ABPF-SP ali representada pelo Museu Funicular dos Ingleses é o coração da Vila de Paranapiacaba’, pois tudo na vila gira em torno dela, e é muito importante ter essa consciência de preservação de um patrimônio histórico para ser passado de geração para geração. Falando agora sobre a percepção dos entrevistados sobre o Atendimento e a Infra-Estrutura da atual situação da ABPF, ficou claro que ‘há ainda muito que melhorar’(verbalização extraída durante as entrevistas), pois infelizmente por falta de

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 43


investimento, muitos itens do acervo histórico pelo tempo estão se perdendo constantemente, e com isso o atendimento é bom, mas na medida do possível. Assim, se houvesse um grande investimento nesta sede do museu, todos concordam que a primeira coisa seria restaurar toda a área que pertence a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária restaurando todo o material do acervo, pois assim atrairiam mais pessoas, gerando mais dinheiro para poder bancar todos os custos, e depois poderiam assinar as carteiras e aumentar as diárias dos voluntários. Isso mostra o quanto os voluntários da ABPF dão valor à ‘sua historia’, pois muitos preferem ver aquele lugar prosperando a pensando apenas em um aumento de um benefício pessoal. A palavra que resumo esta regional da associação em São Paulo, é União esta apareceu em diversos depoimentos durante as entrevistas. Todavia críticas foram utilizadas a respeito da preservação da cultura interna da associação e levantamos uma frase interessante de uma de nossas entrevistadas, que diz, “Uma andorinha só não faz verão, temos que construir isso juntos”. Isso nos levou a pensar sobre a maneira como esta organizada hoje a comunicação da ABPF-SP. Em suma esta etapa enriqueceu muito e foi ponto chave para a reavaliação do norte em que buscávamos levar este trabalho.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 44


11- Diagnóstico Muitas foram às informações levantadas ao longo da realização deste projeto, através de diversas metodologias, como pesquisa de campo, com a aplicação de um interessante questionário com perguntas de cunho aberto para prospectar um grande número de informações, também contamos com buscas voltadas a procura de tendências em entidades de perfis semelhantes ao redor do mundo a fim levantar referências para que as mesmas pudessem ser transformadas e adequadas ao dia a dia da Associação estudada, e claro contamos com o acompanhamento acadêmico que nos auxiliou e nos deu norte para muitas de nossas ações. Todos estes fatores foram traduzidos em um diagnóstico que aos olhos da agência é o fator que será o impulso para as mudanças que devem ocorrer dentro da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária-SP. Enxergamos que construir valores criativos significa dar aos colaboradores a chance de desenvolver e compartilhar idéias inovadoras e experiências inspiracionais. Tudo isso implica na criação de um novo conceito, uma nova visão que possa passar segurança e maior organização para a associação e seu relacionamento com seus empregados. Foram levantadas durante as pesquisas nas duas sedes a ausência da fixação de uma cultura da empresa, itens que foram unanimidade em todas as entrevistas foram a respeito do zelo com a infra-estrutura e preservação do acervo histórico, a valorização do individual e reconhecimento dos esforços coletivos. Para que isso seja sanado vemos um caminho que é a reconstrução dos valores da empresa, e de sua cultura, desta maneira que a priori se vê intangível, trará efetivos resultados palpáveis para a reformulação do esquema de comunicação interno da Associação. Em suma notamos esta necessidade que se vê cada vez mais presente na realidade de muitas empresas ativas no mercado, e que segundo estudos desde que bem executado trás produtivos frutos a empresa e seus envolvidos. Nosso compro-

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 45


misso aqui agora é recriar o modelo de cultura e apresentar novas maneiras de cada colaborador participar mais ativamente da evolução da Associação.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 46


11.1 - Papelaria proposta Cartão de visita – Frente e Verso:

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 47


Envelope

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 48


Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 49


Carta ofício:

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 50


12 – Conceito Criamos aqui então o conceito de valores compartilhados, que diz respeito à maior interação, e envolvimento do funcionário com a cultura da empresa, desta maneira tornamos todos os envolvidos membros ativos na construção do progresso da associação. Uma de nossas alternativas é a readequação da Missão da ABPFSP.

13 - Missão Proposta Nossa missão é preservar a identidade do patrimônio histórico ferroviário brasileiro, e juntar pessoas com interesses em comum a fim de fomentar a cultura e valorizar o relacionamento. Os três pilares que sustentam estes valores são: Identidade, tanto física quanto histórica, referente ao patrimônio ferroviário, Cultura que é o papel principal da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária que busca preservar e compartilhar a história das ferrovias em todo Brasil, e Relacionamento, pois a mesma disponibiliza seu acervo ao publico e sobre tudo conta com um corpo de colaboradores unidos e dispostos em prol de uma mesma causa. Através disto justificamos nossas criações que visam fixar este conceito no dia a dia do funcionário.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 51


14 – Plano de Comunicação

14.1 - Repaginação do Conceito de Criação do Site Esta ação esta conectada ao pilar que se refere a relacionamento e comunicação, pois neste momento utilizaremos do site para fixar os novos conteúdos a fim de trabalhar com o fomento a acessibilidade, e criar mais utilidade para o site. Foi visto durante as pesquisas a necessidade de uma atualização deste serviço da empresa, uma vez que a estrutura do mesmo se encontrava em situação precária. A criação de um sistema de Intranet permite que o colaborador encontre uma fonte mais segura e pertinente para a colheita de informações, esta poderá ser utilizada para busca de artigos, conferencia de escalas de trabalho, auxiliando também num contato constante com todas as pessoas na associação, vídeos relacionados a empresa, entre outras importantes funções.Também agregamos um novo visual, de fácil acesso e rico em referencias e conteúdo. Ao navegar pelo site o internauta poderá conhecer todo o trabalho desenvolvido nos museus, e extrair através de um tour online todo conhecimento possível como se o mesmo estivesse caminhando pelo próprio museu. Para esta ação contamos com a participação de uma empresa terceirizada webear Ltda e com a participação do núcleo de idéias da nossa agencia. Após encomendada a produção do site programaremos uma data e horário que não influencie muito nas visitas do mesmo para ser efetuada a substituição da versão antiga do site e aplicação da intranet já com conteúdos de comunicação para os colaboradores da Associação. O custo de produção do site foi orçado em R$ 10.000,00 (dez mil reais) por empresas especializadas no segmento. Os colaboradores da ABPF serão comunicados previamente da mudança através de seus e-mails bem como serão alertados da nova vigência do site e intranet, serão informados de que devem efetuar um cadastro para terem acesso a área restrita e que a partir de então eles receberão as novidades e coordenadas pela ferramenta. Com este procedimento acreditamos que a aplicação da intranet e do site serão eficientes dentro da Associação. Veja abaixo o resultado desta repaginação.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 52


Página inicial:

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 53


Notícias

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 54


Como se associar:

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 55


Contato:

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 56


Intranet:

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 57


14.2 - Prêmio “Identidade” Esta ação esta ligada ao pilar central da Associação, a identidade do patrimônio histórico ferroviário e identidade criada ao longo dos anos de trabalho desenvolvido pela ABPF-SP, que criam aqui uma iniciativa extremamente generosa por parte da empresa junto a seus colaboradores. O Prêmio Identidade, é um evento realizado pela associação que busca premiar os funcionários, colaboradores voluntários e associados que ao longo do ano se destacaram na prestação de serviços, fomento a cultura e preservação da memória ferroviária. Vimos que estas pessoas desprendem de seu tempo, e se comprometem com muita paixão naquilo que estão envolvidos. Nada mais justo do que criar incentivos, qualificar e reconhecer todos estes esforços. A proposta visa à criação de uma curadoria, na qual fazem parte a direção da regional e alguns associados que serão escolhidos através de sorteio para fazerem parte da banca que previamente estudarão casos, ações, e benefícios diferenciados criados por parte dos colaboradores da empresa em todos os âmbitos. Posteriormente os selecionados por esta curadoria, terão suas ações expostas no site da associação para uma votação publica e os vencedores, só conhecerão os resultados no dia da premiação. O Evento será realizado junto à festa que ocorre na segunda semana do mês de Dezembro, no qual a Associação Brasileira De Preservação Ferroviária oferece para seus funcionários e associados esta festividade para comemorarem juntos, o encerramento de mais um ano, e para valorizar o relacionamento entre os mesmo e a preservação da história das ferrovias. O Prêmio Identidade é dividido em quatro categorias:

Ação – Esta categoria é voltada as pessoas que mais contribuíram para obtenção de novas peças para o acervo do museu, para o resgate de novos trens, carros, e vagões, que ajudaram na reconstrução de peças, da infra-estrutura dos museus, que participaram ativamente da parte de operações, valorizando aqui os níveis mais prá-

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 58


ticos e voltados ao resgate da preservação ferroviária de nosso estado. Por estes motivos colocamos o nome da categoria de AÇÃO. •

Nossa Cara – Nesta premiaremos as pessoas que trabalham nos museus atendendo diretamente o turista, pessoas que em sua maioria são voluntárias a causa, se comprometem a fazerem diversas viagens ao longo do dia, acompanhando os visitantes e lhes cedendo informações a respeito do trabalho. De uma maneira geral este trabalho é bem visto, e elogiado pelos turistas, que notam a alegria dos colaboradores em falar deste tema, e o profissionalismo. Escolhemos este nome a categoria, pois eles formam a “cara” da ABPF-SP, juntos a aqueles que querem conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido.

Inovação - Destinado as pessoas que modificaram a rotina de alguma maneira, que agregaram novos pensamentos, metodologias de trabalho, também correlacionados a participação na criação de conteúdos para o jornal interno, site, vídeos, ações para prospecção de um maior numero de turistas, em suma ações inovadoras, o que contribui para a constante geração de novas idéias, e para que se estimule a participação na evolução da empresa.

Identidade - Este é a categoria chave da premiação, visto que a mesma envolve todos os colaboradores, associados e empresas parceiras da ABPF-SP, como Companhia Paulista de Transportes Metropolitanos- CPTM, Metro de São Paulo, Secretária da Cultura do Estado, MRS Logística ,Revista Ferroviária, Associação ANPF, Memorial do Imigrante entre outros, e também associados com suas ações próprias que de alguma maneira tenha contribuído para o que a associação mais zela, que é sua identidade, seu trabalho pela preservação da cultura do Estado, preservação e compartilhamento da história. O evento ocorrerá na sede da associação em Paranapiacaba, em um de seus galpões, toda estrutura já montada para a festa de final de ano da empresa será reestudada, a fim de atender da melhor maneira a magnitude deste novo evento. É claro que desprenderá um investimento um pouco maior para esta primeira realiza-

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 59


ção, todavia também a possibilidade de um investimento externo a cerca das empresas parceiras, que também terão seus nomes agregados a esta premiação. Este evento foi orçado no valor total de 46.720,00 (quarenta e seis mil setecentos e vinte reais). Valor de grande significância dentro das finanças da Associação.Todavia, como o evento contará com a participação de empresas colaboradoras abriremos cotas para patrocínio, e como o evento vai agregar uma ação de endomarketing para os funcionários das empresas as cotas se justificam. Nosso objetivo é valorizar as ações feitas pelos colaboradores da ABPF e criar um elo cada vez mais fixo e qualificado com os colaboradores da Associação.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 60


Convite:

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 61


Placas:

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 62


Troféu:

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 63


Logotipo proposto para o Prêmio Identidade:

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 64


14.3 – Livro “Trilhando” Esta ação possui um significado muito emblemático e importante para a Associação, visto que nossa proposta aqui é a elaboração de um livro que conte as diversas histórias de vida dos colaboradores da ABPF-SP, conectadas a história da ferrovia. Essa ideia surge no momento em que fomos a campo ouvir qual era a ligação afetiva e o que trouxe cada colaborador a Associação. Notamos que a ferrovia cria um vínculo comum na vida de muitos dos funcionários. Começamos então a juntar essas histórias e a compilar alguns blocos de textos que descreviam estas passagens. Vimos também que essa paixão pela ferrovia é como uma herança familiar deixada por aqueles que acompanharam o desenvolvimento do Estado através da tecnologia ferroviária desde crianças, ou que trabalharam em companhias ferroviárias. Ao fazermos um levantamento sobre essas empresas, detectamos que segundo a opinião destes, estas empresas auxiliavam essas famílias e tratavam os trabalhadores como pessoas dignas, plantando uma herança familiar nas mentes de todas as gerações. Hoje, todo o corpo colaborativo da Associação possui individualmente uma forte ligação afetiva com a história e com a preservação do patrimônio ferroviário brasileiro. A ação inicia-se pela coleta de imagens e principalmente de depoimentos e dedicatórias dos colaboradores, voluntários e associados falando sobre a importância da associação em sua vida, seja profissional ou pessoal. Em um segundo momento, haverá a produção e registro deste livro para a divulgação do mesmo para os associados à ABPF e também para os colaboradores, para que possam conhecer o que a Associação representa para elas. A data para a coleta das informações ainda está para ser definida e a produção total do livre está estimada em R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) para 100 exemplares. Destes, serão reservados alguns para associados e os demais serão distribuídos para a biblioteca e acervo da Associação.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 65


Layout livro - Capa

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 66


Layout Livro – Miolo

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 67


15 - Orçamentos

Orçamentos Ação 1 - Livro Item

Especificação

Livro

Preto e Branco 100 Uni.

Preço R$ 2.500,00

Total: 2.500,00

Ação 2 - Site/Intranet Item

Especificação

Layout

Interface do site

Intranet

Programação e Instrução

Manutenção

Suporte 1 ano

Hospedagem Host do site por 5 anos Total: 10.000,00

Preço R$ 2.000,00 R$ 7.000,00 R$ 500,00 R$ 500,00

Ação 3 - Prêmio Identidade Item Mesas Toalhas Cadeiras Capa p/ Cadeiras Efeitos de tecido Iluminação Buffet Banda Troféu Placas Total: 47.620,00 TOTAL

Especificação 100 Mesas de plástico 100 Toalhas de mesa redonda 400 cadeiras de plástico

Preço R$ 1.600,00

400 Capas de cetin

R$ 840,00

30 m² de efeitos em Lycra Aluguel do equipamento Comida e bebida p/ 400 Banda de formatura 4 troféus de acrílico 4 placas de alumínio

R$ 1.300,00 R$ 3.300,00 R$ 24.000,00 R$ 10.000,00 R$ 4.000,00 R$ 1.000,00

R$ 1.000,00 R$ 580,00

R$

60.120,00

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 68


Cronograma de ações:

Cronograma de ações Ação Datas Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho

Site Confecção do Site Publicação

Prêmio Identidade

Coleta de Informações

Avaliação da ações

Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro

Trilhando

Produção Layout Impressão

Analise da curadoria

Lançamento

Votação internet Organização Premiação

Votação do Prêmio

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 69


16 – Cenário Financeiro ABPF-SP

Um de nossos objetivos aqui é também potencializar a participação dos associados da ABPF-SP para gerar uma maior prospecção de lucros e contenção de verba, visto que cada associado já contribui com o valor mensal de 25 reais, para a manutenção, preservação e tudo que envolva gastos referentes à revitalização da associação brasileira de preservação ferroviária São Paulo. O Museu do Imigrante e o Museu dos Ingleses contam hoje com a participação efetiva de cerca de 500 colaboradores indiretos, estes tidos como associados, que possuem benéficos como, jornais bimestrais com todas as informações referentes ao cenário ferroviário, novas aquisições da ABPF, novos passeios entre outras coisas, uma carteirinha de sócio, que permite que esta pessoa com suas mensalidades pagas em dia, possam fazer passeios nas demais sedes da associação, como os museus em Campinas, Paraná, Santa Catarina, Minas-Gerais entre outros e também são convidados a eventos. Outra maneira de prospecção de valores da ABPF-SP é o dinheiro levantado com os passeios que ocorrem durante toda a semana em suas sedes, esta é a principal maneira de levantar valores, pois a associação possui uma boa demanda de visitantes. O que no ano representa cerca de 36 mil passageiros transportados, pagantes de ingressos no valor de 6 reais.A ABPF-SP também loca suas dependências e materiais para a realização de eventos, filmagens de novelas, vídeo clipes e comerciais e também para sessões fotográficas. Sendo assim a Associação possui estas fontes fixas de rendas, contando também com doações de matérias e com sazonais doações de valores para a ABPF-SP. Nossa agência também esta acompanhando junto à diretoria da empresa, um processo de obtenção de verba através de leis de incentivo a cultura, a qual a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária - São Paulo, esta trabalhando junto da Secretária de Cultura do Estado, para o levantamento de verba no valor de 300 mil reais, que será destinado a revitalização da estrutura e a readequação interna da associação. Este processo encontrasse em fase terminal, visto que o projeto apresentado já foi aceito e esta aguardando agora a assinatura para liberação da verba. Analisando este cenário vimos que a ABPF-SP encontrasse em um momento confortável, e em busca de direcionamentos para realizar seus investimentos de forma mais pertinente, e embasado nisso notamos que nossas propostas podem vir a calhar com o exato momento financeiro da empresa, buscamos claro acompanhar todos estes processos e como dito ainda assim fomentar para o constante crescimento da Associação.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 70


17 - Considerações Finais O desenvolvimento desse projeto de Comunicação Interna consistiu na aplicação, no desenvolvimento e na análise de diversas metodologias: deskresearch que consiste na busca na internet de novos conteúdos e tendências; pesquisa de campo, que é a prospecção de informações colida através de um questionário com perguntas abertas e fechadas a fim de recolher dados a serem trabalhados e posteriormente transformados em conhecimento; e por fim, a busca por referências na teoria desenvolvida pelos especialistas da área Philip Kotler, Hermawan Kartajaya e Iwan Setiawan chamado Marketing 3.0 que serviram como norte para o desenvolvimento de muito das ações descritas durante este trabalho. Durante o desenvolvimento do mesmo, notamos certas fraquezas na Comunicação Interna da Associação, dentre essas: a ausência de novos conteúdos, relacionamento interpessoal fraco e pouco investimento direcionado a preservação de patrimônio. Traduzidos pelos anseios dos colaboradores, notamos certa carência pela fixação da missão da ABPF-SP que por sua vez foca totalmente na conservação, esquecendo de um de seus principais pilares que é o trabalho colaborativo. As pessoas se sentiam bastante desamparadas mediante as palavras que a missão defendia. Desta maneira, resolvemos por criar uma missão que trouxesse valores compartilhados e conseguisse agregar valores atuais a uma instituição totalmente tradicional, sanando assim as deficiências da comunicação interna da empresa. O conceito defendido então seria de uma missão que buscasse preservar a identidade de um patrimônio histórico brasileiro, juntando pessoas com interesses comuns fomentando a cultura e valorizando o relacionamento. Em cima disso, desenvolvemos três fortes ações para a fixação dessa nova idéia, tendo ações que servissem como suporte natural implementadas no dia-a-dia do colaborador a fim de que não se criasse uma brusca alteração no seu cenário de trabalho. Nossa idéia aqui foi fazer com que os envolvidos trabalhassem como células ativas dentro de um núcleo maior que é a Associação, ajudando no desenvolvimento e se sentindo peças definitivamente integrantes da evolução da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 71


Em suma, esse projeto nos permitiu ter uma abrangência maior a cerca de nossa visão perante o cenário do qual foi estudado. Também nos evidenciou a importância do foco nas aplicações de metodologias que nos permitiram colher dados, estudá-los, ter insights e posteriormente transformá-los em inteligência para a plena realização do nosso objetivo.

18 - Referências Bibliográficas Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 72


http://www.arcaloc.com.br http://www.animafestas.com.br http://www.arteventosbuffet.com.br http://www.bpmsomeluz.com.br/iluminacaolocacao www.allprinteditora.com.br http://www.graficaviena.com.br/site2010/index.asp http://www.servideias.com.br http://pt.wikipedia.org/wiki/ABPF http://pt.wikipedia.org/wiki/ABPF_-_Regional_S%C3%A3o_Paulo http://www.abpf.com.br/site/modules/mastop_publish/?tac=5 http://www.abpfsp.com.br http://www.endomarketing.com http://www.anpf.com.br/histnostrilhos http://www.abpf.org.br http://pt.wikipedia.org/wiki/ABPF_-_Regional_S%C3%A3o_Paulo http://www.ogerente.com.br/produtividade/mm/mapas_mentais_swot.htm http://www.revistaferroviaria.com.br http://www.memorialdoimigrante.sp.gov.br http://www.cultura.gov.br/site http://pt.wikipedia.org/wiki/Organiza%C3%A7%C3%A3o_da_Sociedade_Civil_de_Int eresse_P%C3%BAblico http://www.mrs.com.br http://www.cptm.sp.gov.br/E_OPERACAO/ExprTur

Anexos Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 73


ORÇAMENTO/QUESTIONÁRIO DE PESQUISA

Orçamento do livro Formato 14x21 cm Miolo 1x1(uma cor) de 120 páginas (aproximadamente) em papel off-set de 75g Capa 4x0(colorida), laminada, com orelhas e em cartão de 250g Catalogação na CBL e ISBN Custos para a primeira impressão: R$2.500,00 em 5 parcelas para 100 exemplares. Condições de pagamento: R$500,00 no acordo e mais 4 parcelas mensais de R$500,00 a primeira a 30 dias do acordo. Prazo de entrega: Até 60 dias do acordo e recebimento dos originais. Comercialização: A editora poderá fazer a divulgação e comercialização da obra em distribuidoras, livrarias(tradicionais e virtuais) pelo período de 6 meses após a edição da obra e fica autorizada, para tanto, editar até 100 exemplares por sua conta..Findo este prazo, poderá haver,em comum acordo, o cancelamento da comercialização ou a assinatura de um contrato de direitos autorais. Pedidos após a primeira impressão: (se desejar) R$15,00 por exemplar, na quantidade que desejar a partir de 20 exemplares, e quantas vezes desejar. (descontos para pedidos a partir de 100 exemplares) Condições de pagamento: (para pedidos) 50% no ato do pedido, e 50% em 30 dias após a entrega do pedido. Prazo de entrega: (para pedidos) Até 15 dias do depósito confirmado.

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 74


Custos de transporte dos livros editados: (se for fora da cidade de São Paulo) Serão pagos pelo autor após a entrega dos livros. Observação: Podemos alterar os prazos de pagamento, bem como, o prazo de entrega conforme conveniência do autor. Escreva-nos para qualquer esclarecimento.

Prof. Julio Igliori, em

01/11/2010

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 75


Orçamento do evento (Prêmio Identidade) Evento visando a presença de 400 pessoas presentes, sendo que será realizando dentro das estruturas da própria ABPF, utilizando o espaço que anualmente acontece a festa de confraternização da ABPF. Orçamento cadeiras/mesas/acessórios 400 cadeira plástica s/ braço - R$ 1,45 cada –Total: R$ 580,00 400 capas para cadeira cetim - R$ 2,10 cada –Total: R$ 840,00 100 mesas redonda - R$16,00 cada – Total: R$ 1.600,00 100 toalhas redonda 3.00cm branca R$ 10,00 cada – Total: R$ 1.000,00 -Orçamento de tecidos para decoração de ambiente. Tecido Lycra largura 1,80m por quantidade de metro desejado. Tendo sido orçado 30 metros se torna 30m x 1,80m Preço por metro instalado R$ 43,30 – Total orçado R$ 1.300,00. -Orçamento referente a iluminação total do local. Moving Heads 250W Dmx ( Lâmpadas á gás) / Moving Light Scans - Msd/250 / Lâmpadas á Gás" / Super Strobo Dmx / Máquina de Fumaça 3000W Dmx / Luz Negras / Globo Espelhado / Mesa Controladora Dmx / Estrutura Box truss Formato X de Acordo com o Espaço / Luzes indiretas para ambientes afastados do palco / Slide Flash (Scans Sensorizados) / Raio de Sol / Derby Star / Star Flashs Instalação do local inclusa no orçamento. Valor total: R$3.300,00 -Orçamento de Buffet - Cardápio Platinum - Mesa principal de vidro três níveis; - Bolo cenográfico; - 4 arranjos para mesa principal; - Folhagem e iluminação para mesa principal; - Toalhas em todas as mesas com a cor a escolher; - Arranjos em todas as mesas dos convidados; - Decoração da mesa de café de saída com xícaras, chás, pettit-fours; acúcar e adoçante e lindo arranjo. Preço: R$ 60,00 por pessoa. Total: R$ 24.000,00

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 76


Orçamento Banda Banda com repertorio que agrade todos os estilos musicais. Duração do show 3 horas. Valor: R$ 10.000,00 Orçamento Troféus e Placas 4 Troféus em materiais de Acrílico, trabalhado com artes inclusas em seu corpo. Valor Unitário R$ 1.000,00. Valor Total R$ 4.000,00 4 Placas em alumínio, gravadas com mensagens e artes inclusas. Valor Unitário R$ 250,00. Valor Total R$ 1.000,00 Total orçado para investimento em Evento (Prêmio de Identidade) R$ 47.620,00

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 77


Orçamento de manutenção e novos itens no site (Intranet).

Com a intenção de intensificar o acesso ao site e aumentar a comunicação entre os funcionários, será alterado os seguintes itens: Layout – Interface do site, primeiro local de visão para quem acessar R$ 2.000,00 Intranet – Sistema para facilitar o acesso, preço com serviço de programação e auxílio na instrução cedida aos funcionários. R$ 7.000,00 Manutenção – Serviço prestado durante 1 ano, para corrigir qualquer possível falha R$ 500,00 Hospedagem – Host do site por período de 5 anos R$ 500,00 Total do investimento para a elaboração e manutenção do Site (Intranet) Valor total: R$ 10.000,00

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 78


Questionário utilizado para aplicação de pesquisa de Campo:

1- Qual seu nome? Idade? Bairro de origem? 2-Você tem o habito de viajar, para dentro ou fora do Brasil? Caso sim, qual a freqüência? (perguntas de caráter social para classificar os funcionários e voluntários por classe social.) 3-Como conheceu a ABPF? E qual o seu vínculo empregatício ou colaborativo com a empresa?(Histórico de lembrança, cargo e vinculo de trabalho.) Exemplo: Chefe de Trem – Voluntário. 4-Há quanto tempo esta aqui na Associação? 5- Quais são os benefícios que a associação cede aos colaboradores. (Ex: Vales alimentação e transporte, uniforme, telefone da empresa, e-mail), qual o item você acredita ser necessário que a ABPF-SP adote? (Ex: Cesta básica, férias coletivas, viagens ou festas de fim de ano, etc.) 6- A associação fornece cursos de especialização para aprimoramento dos seus funcionários? Você acredita que isso seja uma medida interessante para que a ABPF adote? Por favor, agregue uma nota de 0 a 10 para o nível de importância que você dá a este fator. 7- Você conhece o site da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária São Paulo? Sabe me dizer o endereço? 8- Você já utilizou o site para algum fim? Seja enviar o link para amigos, ou usar como fonte de estudos. E com que freqüência você acessa o site? 9- Como você vê a importância do trabalho da ABPF-SP pro estado de São Paulo? 10- Qual o meio mais utilizado pela associação para ceder informações para vocês colaboradores? Ela utiliza mais e-mails, telefonemas, um sistema no qual vocês têm acesso, ou é mais boca a boca este contato? Agora vamos fazer um rápido exercício de imaginação, se você fosse um visitante e conhece a ABPF-SP hoje, que nota você daria a infra-estrutura e o atendimento aqui prestados? Por quê?

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 79


11- E se você fosse o diretor da ABPF por um mês que atitude tomaria, o que faria neste período de “mandato” para melhorar a qualidade do serviço que a ABPF presta? 12- Você nota que os visitantes conhecem o trabalho que é realizado nos museus através da ABPF-SP ou os nomes ao qual eles estão ligados são mais fortes? (Memorial do Imigrante, e a Vila de Paranapiacaba). 13- Se você fosse o responsável pelo investimento da Associação em mídias para atrair um maior número de visitantes, em que lugar você anunciaria? 14- Você tem alguma ideia que sempre quis sugerir ou que já sugeriu para a Associação, para divulgação, evento, estrutura, projeto, que você gostaria de citar, esta questão é livre para suas considerações. 15- Nos defina, por favor, em uma palavra a ABPF regional São Paulo

Rua Doutor Almeida Lima, 1.134 – Brás São Paulo – SP Telefone: (11) 2790 – 4500 80

Projeto ABPF  

Universidade Anhembi Morumbi

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you