Page 1

Perfil

Gisah Miró Ziliotto

tradução de estilo e elegância

Istambul

a maior cidade da Turquia

por Luiz Maganhoto & Daniel Casagrande

Queijos & Vinhos,

a dupla de ouro do universo gourmet Ano 2 - 13ª edição Agosto | 2011

Identidade da inovação na Tecnoblu


Índice Ano 2 - 13ª edição - Agosto | 2011

52

06

06 Perfil

44 Saúde

18 Curitiba em Foco

48 Moda

33 Artes &

52 Reportagem Especial

Gisah Miró Ziliotto

Espetáculos


64

80

72

86

64 Decoração

86 Zoom

72 Lugares & Destinos

90 Notas Rápidas

80 Gastronomia

96 Arte | Crônica


Aos leitores Aos leitores

O tema desta edição de Viver Estilo faz do mês de agosto 2011 um presente da nossa redação, com visão ampla da nossa cidade e passeios pelos acontecimentos mundiais em pequenos flashes. O Perfil de redação de nossa Mari Rieping traz Gisah Miró. Aliás a Viver Estilo sabe que o luxo nem sempre é extravagância, mas toda mulher inteligente e elegante sabe perfeitamente que quando se trata de adquirir peças exclusivas e com estilo deve se valer de marcas especiais. Assim nada mais justo do que trazer essa mulher de visão que trouxe para Curitiba a grife do designer Fabrizio Giannone. Não gostamos de limites. Liberdade total é causa nobre. Herói popular é aquele que vai além dos limites: expande as fronteiras, expande a juventude, expande a riqueza, expande o poder de fazer o que bem entende, sem se submeter a nada e a ninguém. Por isso, o cartão de crédito mais interessante é sem limite. Mas sem limite a vida não existe. Mas sempre tentaremos mostrar o máximo dentro do máximo que podemos ser, para o leitor. Viver Estilo fornece um jornalismo de primeira e dá ferramentas para que o leitor forme sua própria opinião. Nesta edição mostramos qual o melhor estilo de viagem, com nossos amigos e colunistas Luiz Maganhoto e Daniel Casagrande.


Na nova seção Gastronomia nossa escolha recaiu sobre Queijos e Vinhos. O importante é pesquisar a harmonia entre o queijo e o vinho, de modo que um não suplante o outro: precisa ser um casamento perfeito, cada um contribuindo com a sua parte, para uma perfeita harmonização. Leia a coluna com Fernanda Peruzzo. Novidades? Leia a revista e clique nos links para interagir com nossos anunciantes e ver fotos e vídeos. Esse é o poder de uma revista digital! Bom divertimento!

Silvia Regina Pellegrino Freitas da Rocha

Editora

Expediente Ano 2 - 13a. edição Edição, Produção e Publicação BOLETIM CULT Editora: Silvia Regina Pellegrino Freitas da Rocha Jornalista Responsável: Isabelle Soares Programação Webmaster: Eduardo Schubert Design Gráfico e Diagramação: Sibelle Rieping Colaboradores: Luiz Maganhoto. Daniel Casagrande, Fernanda Peruzzo, Rafael Leitoles Remer Revisor de Textos: Paulo Roberto Freitas da Rocha Assessora de Relacionamento e Conteúdo: Mari Rieping


Perfil

Gisah Miró Ziliotto

por Mari Rieping

Gisah, conta pra gente como foi seu início de carreira e como todo esse empreendedorismo iniciou? Bom...antes de tudo eu sempre fui mãe. Tenho 4 filhos maravilhosos! Além de mãe sou advogada, porém exerci a função pouquíssimo tempo, pois tive filhos e então exerci a função de mãe em tempo integral...(risos)...Eu sempre passeava por São Paulo e sempre tive uma vontade muito grande de ter alguma coisa minha. Minha mãe sempre me presenteava com jóias; era aniversário, Natal, e eu sempre ganhava dela. Naquela época as jóias


eram da marca Francesca Romana. Então conversei com meu marido sobre essa vontade enorme de ter alguma coisa. Pensei em algo que não tivesse aqui em Curitiba, tinha que ser algo diferente. Eu e meu marido fomos para São Paulo, ele fala italiano - então ele conversou com o Fabrizio (Fabrizio Giannone), que também é italiano, até mesmo porque a Francesca nesta época já estava se afastando do negócio, porém a marca Francesca Romana continuava – então conversamos diretamente com o Fabrizio e ele se encantou com a ideia. Eu fui a primeira pessoa para quem ele deu a representação, que na época não era nem franquia, porque não existia franquia ainda. Abrimos a primeira loja em 2004, que é a loja do Shopping Crystal, uma loja que eu amo de paixão. Começamos a desenvolver esse trabalho juntos, o Fabrizio se apaixonou pelo público de Curitiba, abrimos outra loja então – a do Shopping Barigui - com o nome de Kudra, e depois ela passou a se chamar Fabrizio Giannone. Já são 7 anos, eu gosto muito de trabalhar com o Fabrizio, são peças muito bonitas, de altíssima qualidade! E o que eu acredito ser muito importante é que eu sou uma pessoa chamada para conhecer todas as coleções dele, para dar minha opinião, do que eu acho interessante para o mercado Curitibano, então isso pra mim é maravilhoso! Então foi assim que eu “virei” empresária...(risos)...hoje em dia as vezes ouço dos meus filhos: “Cadê a nossa mãe”?..(risos)...Mas eu adoro trabalhar em shopping, estar presente nas lojas, conversar com o meu público. Vou em todas as lojas todos os dias, e isso faz muita diferença! Fabrizio Giannone, Gisah e Luiz Cesar Ziliotto


Perfil Gisah Miró Ziliotto Se você fosse resumir a marca Fabrizio Giannone, como você resumiria? Resumiria em sofisticação e qualidade.

Existe um perfil da mulher que compra e usa Fabrizio Giannone, ou não, a marca consegue atender diversos estilos? A marca consegue atender pessoas que tenham um perfil diferente. Isso é muito bom, pois trabalhamos com o perfil da mulher que quer ser elegante, sofisticada, e que quer usar uma jóia de qualidade. Trabalhamos somente com material de altíssima qualidade. Então é muito bacana isso, pois atendemos aquela mulher da alta sociedade e, ao mesmo tempo, conseguimos produzir uma pessoa que está começando, mas que quer ficar muito bonita também, e produzimos de acordo com o perfil e a essência dessa pessoa. Então não atendemos um perfil único, atendemos várias mulheres!

Hoje a jóia não é mais vista como um acessório, hoje podemos dizer que temos que escolher primeiro a jóia e depois a roupa. Dentro deste pensamento, o que é estilo para você? Então, e eu faço isso e falo para as minhas clientes, que devemos escolher primeiro a jóia e depois a roupa. Porque a roupa é mais simples, já a bolsa, o brinco, e tudo mais que você vai usar é mais complicado...(risos)...E para mim estilo é algo muito pessoal! Não acho que para ter estilo você tem que estar


na moda, você tem que estar bem com aquilo que você está usando. Você tem que se sentir bem, isso é o que importa! Não adianta você seguir uma tendência se aquilo não tem nada a ver com você. As pessoas falam muito “nossa, mas ela é miudinha e fica bem com colares e brincos grandes”, mas eu uso porque me “cai bem”, não fica exagerado, não fica over, e combina com meu estilo. A mulher fica bonita quando ela se sente bem, não precisa gastar muito para ficar bonita. Basta ela se olhar no espelho e dizer: “Eu sou bonita com o meu estilo”, isso é o que mais importa!

A mulher brasileira é muito bonita por sinal. O Fabrizio se inspira neste modelo de mulher para criar as suas coleções? Sim, ele se inspira bastante em todas as mulheres! O Fabrizio é um homem muito inteligente, então ele combina o charme especial da mulher brasileira com as pedras, já que ele é apaixonado por pedras.


Perfil Gisah Miró Ziliotto Existe alguma pedra que é o “carro-chefe” da marca? Olha...trabalhamos muito com o quartzo, que tem uma variedade grande. Existe o quartzo rosa, o quartzo grafitado, o quartzo com dourado dentro, o quartzo vermelho. Então o quartzo tem uma variedade enorme e é uma pedra muito, muito bonita! É uma pedra chic. Não existe uma pedra específica como “carro-chefe”, temos o quartzo, o citrino, a esmeralda, que são pedras que ficam muito bonitas com o processo de lapidação. Para uma peça mais arrojada, temos a amazonita – que é uma pedra verde, muito bonita.

E além de serem bonitas, as pedras possuem propriedades terapêuticas. Conta um pouquinho para a gente sobre isso... Sim, as pedras realmente possuem propriedades terapêuticas. Nós temos clientes que chegam até a nossa loja para encontrar a pedra que falaram que era boa para ela, ou para uma determinada situação que está acontecendo na vida dela. Por exemplo, a ametista é uma pedra forte, da espiritualidade, que tem o poder inclusive de acalmar. Já a esmeralda – que é verde, é a pedra da Medicina – é justamente por ela ter alguns poderes curativos. Aqui na loja nós temos um catálogo, com todas as pedras e suas propriedades terapêuticas, e é muito interessante conhecer um pouquinho mais sobre todas elas.


Qual seu maior desafio hoje como empresária? É fazer a marca Fabrizio Giannone ficar cada vez melhor e mais conhecida. Não pretendo aumentar o número de lojas, mas sim melhorar as lojas em todos os sentidos. Isso de uma maneira muito especial, desde treinar sempre as meninas para cada vez melhorar ainda mais nosso atendimento. Penso que hoje em dia, quando você vende um produto, 80% da venda ocorre na qualidade que o serviço oferece. Junto com o Fabrizio nós sempre buscamos melhorar e sempre buscamos coisas novas e diferenciadas. Quem conheceu a marca há 4 anos, quando abrimos no Barigui com o nome Kudra, vê e percebe hoje uma evolução no trabalho fantástica! Porque não é fácil você entrar no mercado. E hoje, por exemplo, estamos com uma linha de bolsas de couro bem exóticas e são peças lindas! Isso mostra toda a evolução de um trabalho. Hoje somos conhecidos também porque cada peça é feita uma a uma, então ninguém vai ter uma peça igual. Estamos reformando as lojas, a do Shopping Mueller também vai passar por uma reforma, então tudo isso é muito trabalho e é um desafio diário. Quero continuar com o Fabrizio, e eu amo muito tudo isso aqui.


Perfil Gisah Miró Ziliotto O que podemos esperar das próximas coleções? Vocês podem esperar ficar sem respiração...(risos)...porque estão belíssimas as peças! Vamos ter três “mini coleções”, porque identificamos junto às clientes que elas acreditam existir certa demora para vir uma nova coleção, já que normalmente temos duas coleções – uma coleção para o Dia das Mães e outra coleção para o Natal. Então de agosto até o final do ano teremos essa novidade. Teremos uma coleção linda, inspirada em São Paulo, nos monumentos da cidade, e foi muito bonita a homenagem que ele fez para cidade de São Paulo. Essa é a primeira coleção, que deve chegar agora no comecinho de agosto! Depois temos a coleção Dália, que marca o início da primavera, então tem muitas flores! Para o Natal, teremos uma coleção muito fina e elegante, com pedras novas e com colares maiores. Então teremos estas três novidades maravilhosas!


Betina Kleiner Qamar, Fabrizio Giannone e Gisah

E você tem duas embaixadoras da marca que são tão elegantes como. Esta escolha das embaixadoras, como foi? No Barigui a embaixadora é a Rossana Saad e no Crystal é a Betina Kleiner Qamar. E a escolha foi bem engraçada...(risos)...porque o pessoal de SP me cobrava muito isso...(risos)...e eu só pensava: “Meu Deus, mas quem? Quem eu vou convidar?”...(risos)...Porque existem muitas mulheres que gostam da marca, compram nas lojas, sempre estão por aqui, mas que não gostam de “aparecer” e são mais reservadas. E a pessoa que quer ser uma embaixadora, seja de qual marca for, ela tem que realmente “curtir” ser embaixadora e aparecer. Então eu conheci mais intimamente a Rossana e a Betina


Perfil Gisah Miró Ziliotto no projeto “Mulheres de Curitiba – by Fernando Pires”, já que eu também fui uma das mulheres escolhidas para participar do projeto. E no dia que eu conheci a Betina, ela estava inteira de Fabrizio Giannone, e eu até mexi com ela, dizendo: “Nossa, esses brincos eu conheço...(risos)”, e ela respondeu: “Pois é, os brincos, os anéis, a pulseira... (risos)”...e aí começamos a ter uma amizade muito bacana! Pensei no Crystal, porque o shopping está Gisah e Rossana Saad passando por um momento muito importante de revitalização - aliás, vai ficar um shopping maravilhoso – então fiz um coquetel e convidei a Betina. Quando fiz o convite para a Betina, automaticamente já convidei a Rossana e disse: “Olha o Barigui é seu”, e escolhi porque a Rossana está sempre no Barigui. Então tudo foi muito espontâneo, mas ao mesmo tempo muito autêntico, e as duas desempenham o papel delas maravilhosamente! Eu estou muito feliz com elas, e agora eu vou achar uma embaixadora para o Mueller também. É uma relação de amizade, uma relação muito gostosa.

Você é percebida como uma das mulheres que mais se destacam em Curitiba. Como é isso para você? Sabe, eu nunca procurei ser destaque...mas eu acho isso muito gostoso! (risos)... A auto estima da gente vai lá em cima...(risos)...mas acredito que eu procuro passar uma energia boa para as pessoas. Não sigo nenhum modelo


Foto: Kelly Knevells Foto: Kelly Knevells

rígido para ser reconhecida pela sociedade, eu faço tudo é de acordo com a minha vida, como eu sempre fiz. Sou sempre eu mesma, a única coisa é que hoje em dia eu estou mais exposta, então é claro que eu tenho que ter uma certa postura...já que a pessoa que vai até as lojas, ela me espera ver bonita, com as peças...não combina eu sair, fazer minha corrida da manhã e vir direto pra loja de agasalho, porque não combina...(risos)...E, acima de tudo, eu procuro ser bem sincera com as minhas clientes e com todos. Não deixo, por exemplo, as clientes saírem da loja levando uma peça que tenha um valor alto e que depois ela não vai usar. O importante é que ela fique bonita, que a peça apareça e que combine com ela, que assim ela se diferencie. Me sinto muito feliz com meu trabalho e hoje me vejo bastante realizada!

www.fabriziogiannone.com


Curitiba em foco 84º aniversário do Graciosa Country O empresário João Carlos Ribeiro assumiu seu quarto mandato à frente do Graciosa Country Club, no último dia 14 de julho, na Sede Social do Clube, com casa cheia. Para a posse da nova Diretoria e o jantar em comemoração ao 84º aniversário do clube, o cantor Guilherme Arantes foi a atração musical da noite. Na foto, Luiz Roberto Pinho Borges e esposa Isabella, com o presidente João Carlos Ribeiro, durante o prestigiadíssimo jantar.


Coquetel na Caixeiro Vicente Celebrando o frio do inverno, as empresárias Ana Eloiza Raggiotto Kopp, Renata Kopp e Carla Kopp promoveram no dia 21 de julho um coquetel para clientes, arquitetos, jornalistas e convidados VIPs, na loja Caixeiro Vicente (Av.Vicente Machado, 544), especializada em móveis de madeira de demolição. Na ocasião, peças selecionadas da coleção Outono/Inverno, de marcas consagradas no mundo fashion, como Carina Duek, Alessa, Morena Rosa, Maria Valentina, Scala e Áurea Prates, vendidas pela loja Espaço Manteau, estiveram disponíveis com desconto de 30% a 40%. Além disso, os convidados degustaram um menu especial com bruschettas, caldos, quentão e cervejas importadas. As empresárias Renata Kopp e Carla Kopp, da Caixeiro Vicente, ao lado da empresária Ana Eloiza Raggiotto Kopp, da Espaço Manteau, clicadas por Angela Antunes.


Curitiba em foco

Paula Fernandes ao Vivo Depois de emocionar 700 mil pessoas em um dueto com o rei Roberto Carlos, Paula Fernandes esteve em Curitiba com o show de estreia da turnê de lançamento de seu primeiro DVD ‘Paula Fernandes ao Vivo’. A mineira de Sete Lagoas, considerada a nova diva da música sertaneja, fez o Show no dia 20 de julho no Teatro Positivo Grande Auditório em Curitiba. O show foi marcado por grandes sucessos e reinterpretações de clássicos populares como “Meu Eu e Você” , “Pássaro de Fogo”, “Ainda Ontem Chorei de Saudade” e “Costumes”, além de cantar sucessos de sua autoria.


Adega Brasil recebe o embaixador da Vinícola Domínio Del Plata A Adega Brasil Delicatessen, representada pela empresária Alessandra Fávero, juntamente com o sommelier Washington Uchôa, receberam o embaixador da Vinícola Domínio Del Plata, Rodrigo Fumagalli. Houve, na ocasião, a apresentação dos rótulos Crios de Susana Balbo Torrontés, Susana Balbo Brioso, Crios de Susana Balbo 50% Syrah 50% Bonarda e Susana Balbo Malbec Mendoza. Posando para a foto de Priscilla Fielder: Alexandre Valente Simões, Rodrigo Fumagalli, Juliana Ferreira, Valquiria Sabatke, da Cantu Importações, e o sommelier Washington Uchôa.


Curitiba em foco

Michel Teló em versão intimista Michel Teló sempre acostumado com mega-shows por todo o Brasil, com a presença de milhares de pessoas, aposta agora num momento de mais proximidade com os fãs. Na quarta-feira, 20 de julho, o cantor paranaense subiu ao palco do Wood’s Bar CWB, a partir das 22h30 horas, para um público exclusivo. Os camarotes estavam todos reservados. Os ingressos foram vendidos apenas na hora do show. O cantor apresentou em CWB o seu mais recente trabalho, Michel Teló Ao Vivo em CD e DVD. No palco, destacou sua performance, estilo e carisma para os fãs. No repertório, o sucesso que o projetounacionalmente“Ei, Psiu Beijo Me Liga” e, mais recentemente, a música “Fugidinha”, que se manteve durante mais de um ano entre as mais tocadas de todas as rádios do país. O playlist ainda traz Larga de Bobeira, Amanhã Sei Lá, Pode Ir, 60 Dias Apaixonado e Eu Quero Você.


Domingo com som e comida japonesa no Citra Final de semana... mas com diversão longe de terminar! Domingo é um dos dias de maior destaque na programação do Citra Bar. O show de Dino Bacciotti e banda, com o melhor do Pop nacional e internacional, e as promoções nas entradas orientais e temakis são garantia de uma noite quente no bar, localizado no Alto da XV. Dino Bacciotti toca há 10 anos, fazendo shows com músicas de Pop Rock nacional e internacional, incluindo em seu repertório clássicos dos anos 80 em diante. Ele se apresenta no Citra desde 2009, fazendo sucesso entre os frequentadores da casa. A noite tem ainda promoções de entradas orientais e temakis, por preços que chegam a ser 40% mais baratos do que nos dias normais. O Teishoko, por exemplo, é uma combinação de quatro pequenas porções de típicos pratos da culinária oriental, e custa R$ 9,00 aos domingos. Há também descontos nas iscas e pasteis tailandeses. Citra Bar Rua Itupava, 1163, Alto da XV -– Curitiba Fone: (41) 3328-7668 www.citrabar.com.br


Curitiba em foco

A Gaiola das Loucas em Curitiba Uma das comédias mais populares do mundo, “A Gaiola das Loucas”, do dramaturgo francês Jean Poiret (1926 -1992), que deu origem ao musical homônimo, volta aos palcos do Brasil em nova versão adaptada, dirigida e estrelada por Miguel Falabella. Após grande sucesso em São Paulo, Rio de Janeiro e Paulínia, a superprodução, assistida por mais de 200 mil espectadores, iniciou em abril a sua turnê nacional, e desembarca em Curitiba entre os próximos dias 12 e 14 de agosto. A curta temporada, com realização da Prime, terá três apresentações no Teatro Guaira (R. Conselheiro Laurindo, s/n), com sessões às 21 horas na sexta (12) e sábado (13), e no domingo (14) às 20h15.


Na montagem brasileira, ainda compõem o elenco Sandro Christopher (Albin / Zazá), Jorge Maya (Jacó), Davi Guilhermme (Lourenço), Carla Martelli (Anne Dieulafoi), Eliana Rocha (Xavière), Carlos Leça (Sr. Dieulafoi), Keila Bueno (Sra. Dieulafoi) e Gustavo Klein (Francis, Mercedes e Cagelles). O enredo trata da relação de Georges (Falabella), dono de um cabaré em Saint Tropez, e Zazá (Christopher), famosa transformista que se apresenta no local e que, fora dos palcos, atende pelo nome Albin. O casal tem uma relação de 20 anos e conta com um filho de 24 anos, Lourenço (Davi Guilhermme), fruto de uma relação antiga de Georges com uma jovem corista. Os ingressos já estão à venda e custam para plateia (filas A a K) – R$196,00 (inteira) e R$98,00 (meia-entrada), plateia (filas L a V) – R$176,00 (inteira) e R$88,00 (meia-entrada), 1º balcão – R$156,00 (inteira) e R$78,00 (meia-entrada) e 2º balcão - R$136,00 (inteira) e R$68,00 (meia-entrada para estudantes, professores, maiores de 60 anos, deficientes físicos e doadores de sangue). Associados do Clube Curitibano possuem 20% de desconto na compra de um bilhete. É obrigatória a apresentação de documento na compra do ingresso e na entrada do teatro. Os bilhetes podem ser adquiridos na bilheteria do teatro, das 12 às 21 horas, e pelo site: (www.ingressos.tguaira.pr.gov.br/bilheteria/vendainternet). Não serão aceitos cheques, apenas dinheiro e cartões de débito Visa e Mastercard.


Curitiba em foco

Talento e carisma de Toninho Horta embalaram FNAC O show foi no formato “de bolso”... Mas o talento do violonista, guitarrista e compositor Toninho Horta foi responsável por um grande momento musical na Fnac Curitiba, na quinta-feira, 28 de julho. O músico mineiro bateu papo com o público e tocou alguns dos seus grandes sucessos, além de passear por momentos puramente jazzísticos, com solos e improvisos.

foto: Marcelo Bender / Altos Agitos

Ele veio até a cidade para lançar o CD “Harmonia e Vozes”, em comemoração aos seus 40 anos de carreira. “Harmonia e Vozes” é seu 26º álbum, gravado com a participação de 150 artistas, entre corais, orquestra e convidados especiais, como Ivete Sangalo, Erasmo Carlos e Sergio Mendes.


87ª edição da Noite de Dança Latina Acontece no próximo dia 05 de agosto, às 22h, no Moinho Eventos, a Noite de Dança Latina, evento promovido pelo Centro de Dança Latina Walmir Secchi. Cerca de 800 pessoas são aguardadas na 87ª edição da Noite Latina. Os ingressos do segundo lote podem ser adquiridos através de pré-reservas, realizadas no hotsite do evento http://www.noitelatina. com.br/, ao custo de R$ 35,00 por pessoa. No dia e no local do evento, se não estiver lotado, o ingresso será vendido a R$ 40,00.


Curitiba em foco

Cinesystem inicia pré-venda para SMURFS Um sucesso da TV nos anos 80 chega as telas de cinema no próximo dia 5 de agosto: a animação em 3D “Smurfs – O Filme”. Para adquirir o ingresso com antecedência e com lugar marcado, a Rede Cinesystem já disponibiliza o serviço de venda antecipada. Além das bilheterias e em tótens de auto-atendimento instalados no hall do cinema, a pré-venda é realizada também pelo site www.cinesystem.com.br. Em Curitiba, o Cinesystem possui salas nos Shoppings Curitiba, Total e Cidade. No filme, o malvado mago Gargamel expulsa os Smurfs da sua vila através de um portal mágico, mandando-os para o Central Park de Nova York. Com apenas “três maçãs” de altura e presos na Big Apple, os Smurfs precisam encontrar um jeito de voltar para a


vila antes que o vilão os localize. “Os Smurfs” são uma criação do desenhista de histórias em quadrinhos belga, Peyo Culliford. Em 1981, a rede norte-americana NBC lançou o desenho animado dos personagens, que teve 421 episódios produzidos e conquistou muitos prêmios Emmy, o Oscar da televisão. E tem mais uma surpresa para os fãs do filme. A partir de 5 de agosto, quem comprar combos Grande, Super ou Duplo nas bombonieres das unidades da Rede Cinesystem vai ganhar um squeeze especial dos Smurfs. A promoção é válida por tempo limitado e as informações adicionais podem ser obtidas diretamente na bombonière.

Sobre o Cinesystem A REDE CINESYTEM CINEMAS iniciou suas atividades em 1999 com a inauguração de cinco salas em Maringá-PR. Graças a um plano de expansão agressivo e sua excelência na prestação de serviços, a Rede está consolidada como uma das principais empresas de cinema do país – em 2010 foi eleita “Destaque Exibidor” do Prêmio ED – Exibidores e Distribuidores, uma iniciativa do Sindicato das Empresas Exibidoras Cinematográficas do Estado de São Paulo. Desde o seu surgimento até agora, soma 87 salas em operação distribuídas em seis estados brasileiros: Maranhão, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Além disso, é a primeira e única empresa do segmento a ter dois complexos multiplex 100% digitais do Brasil em Paranaguá (PR) e Rio de Janeiro (RJ). Mais informações: www.cinesystem.com.br


Curitiba em foco

O blog Tudo Orna comemora seu aniversário com festa especial No dia 06 de Agosto, às 19h, a moda Curitibana vai parar com o aniversário de um ano do blog Tudo Orna (www.tudoorna.com). O evento acontecerá no restaurante Spedini Gourmet, localizado na Praça Osório, 475, e está sendo realizado pela agência Curta Produção Visual e Comunicação. A festa pretende reunir leitores, blogueiras e blogueiros de moda, imprensa local e vips. É neste ambiente de confraternização, entre amigos e admiradores do Tudo Orna, que acontecerá o lançamento oficial do novo layout e novas categorias do blog. São diversas atrações como: banda Orfeus acustic, make up da patrocinadora NYX Los Angeles - Brasil cosméticos e brindes, “troca-pano” - grupo sustentável para troca de roupas, o concurso “post premiado”, onde as blogueiras irão concorrer a um combo de prêmios, incluindo beauty day, kits Julie Burk perfumes, presente Impelle, acessórios Rose Fruet, livro ‘’Etiqueta Social Pronta Para Usar - seu marketing pessoal e profissional’’ do autor Josué Lemos, vale compras da Schonner e da calçados Pyramides. Durante a festa, acontecerão vários outros sorteios, incluindo acessórios Dri Chede. E não para por aí, os convidados apreciarão as delícias elaboradas especialmente para o aniversário e uma maravilhosa mesa de doces, preparada pela confeitaria Glacê & Glamour – doces artísticos. A decoração ficará por conta da sofisticada Tina Gabriel. Além


disso, as irmãs Bárbara, Débora e Julia Alcântara, autoras do blog, serão produzidas pelo renomado salão Jacques Janine, by Isabel Cristine, vestidas pela Lafort, com os calçados da Je Veux e joias da, também patrocinadora, Vivara. Entre os demais objetivos, o evento aproveitará a visibilidade para ajudar a Aliança Saúde – PUCPR – Santa Casa. Todos poderão contribuir doando uma toalha de banho nova. Para tornar o aniversário inesquecível, os convidados levarão para casa ecobags personalizadas, confeccionadas pela Econtexto e deliciosos cupcakes como lembrança. O cerimonial e protocolo serão realizados pela Relações Públicas Isis Hostert e o momento especial, registrado pelo fotógrafo José Victor. A festa é só para convidados que

devem

confirmar

a

presença pelo site especial do aniversário

www.tudoorna.

com/aniversario e retirar seu ingresso no valor de R$15,00. No site, também é possível conferir a programação completa.


Artes & Espetáculos

a genda >> Teatro Positivo – Grande Auditório V V MARIA GADÚ Show: Maria Gadú Multishow Ao Vivo Data: 12/08 Horário: 21h15


Artes & Espetáculos

V V TOQUINHO Show: Toquinho e Banda com Participação Especial de Verônica Ferriani Data: 13/08 Horário: 21h

V V MARIA RITA Show: Maria Rita Data: 19/08 Horário: 20h30


>> Adriano Siri, Jovane Nunes, Ricardo Pipo, Victor Leal e Welder Rodrigues (Os Melhores do Mundo) Show: Sexo – A Comédia Datas e Horários: 20/08 às 21h30 e 21/08 às 18h30

GRUPO ALUMINUM Show: Aluminum Show Data: 24/08 Horário: 20h30


>> GRUPO TAKE 6 Show: Take 6 Data: 31/08 Horário: 20h

>> FELIPE ANDREOLI Show: Que história é essa? Data: 03/09 Horário: 21h15


>> Teatro Positivo – Pequeno Auditório

V V NAVEGANDO COM O SUCESSO PALESTRANTE: Vilfredo Schürmann, o capitão da Família Schürmann Tema: Motivação, planejamento e inovação. Promoção: Complexo Pequeno Príncipe. Toda a renda arrecadada com o evento é destinada às atividades de assistência em saúde e pesquisa da Instituição. Data: 9/08 Horário: 19h30


Artes & Espetáculos >> PROJETO DOMINGO NO CAMPUS Horário: 11 h

14/08 Recital de piano e flauta MÚSICOS: Clelia Iruzun e Marcelo Barboza 21/08 Quarteto de cordas (QUARTETO IGUAÇU) MÚSICOS: Daniele Girardello – Violino, Jessiane Speck Paegle – Violoncelo, José Maria Magalhães Silva – Viola, Priscila Vargas Pellanda - Violino I 28/08 Recital de violino, violoncelo e piano MÚSICOS: Emmanuele Baldini, Johannes Gramsch e Dana Radu 04/09 Recital de violino, clarinete e piano MÚSICOS: Edna D’Oliveira, Edneia D’Oliveira e Antonio Vaz Lemes


>> Curitiba Master Hall

V V BLACK LABEL SOCIETY Data: 12/08 Horário: 21h Horário de abertura da casa: 19h

>> NENHUM DE NÓS Show: Contos de Água e Fogo Data: 20/08 Horário do Show: 00h Horário de abertura da casa: 20h


Artes & Espetรกculos

>> NEVER SHOUT NEVER & HEY MONDAY Data: 28/08 Horรกrio de abertura da casa: 18h Horรกrio do Show: 21h15


>> Music Hall

V V DENOREX 80 Datas: 06/08, 13/08, 20/08 e 27/08 Horรกrio: 0h30 Abertura da casa: 23h

Banda Destruction Data: 26/08 Horรกrio: 21h


Artes & Espetáculos >> Teatro Guaíra V V Espetáculo: A GAIOLA DAS LOUCAS Datas e Horários: 12/08 e 13/08 às 21 horas e 14/08 às 20h15.


>> SESI/CIETEP Avenida Comendador Franco, 1341

>> Espetáculo: Réquiem Data: 07/08 Hora: 20h


Saúde

Hipnose Clínica A hipnose é apenas um estado de consciência alterado, semelhante ao “transe”. O estado de transe hipnótico é um estado de concentração profunda e absoluta, durante o qual a pessoa sente um profundo relaxamento físico e emocional, focando sua atenção no que lhe é falado, mantendo-se sempre consciente, nunca fazendo nada contra sua vontade, nem alterando em nada a sua “maneira de ser” ou a sua personalidade. A hipnose existe desde que o homem apareceu na terra. Antigamente, achava-se que eram somente pessoas dotadas de poderes especiais que tinham acesso a sabedoria interior (o inconsciente), mas hoje se sabe que todas as pessoas podem acessar essa sabedoria e beneficiar-se com isso. Pode lhe soar estranho, mas acredite: o ser humano passa grande parte da sua vida hipnotizado, de uma forma natural, em diversos momentos da sua vida diária. Como assim? Pense em uma vez em que você dirigia em uma rodovia e se pegou, em um breve momento, inconsciente daquilo que estava fazendo; ou quando estava vendo um filme, ou um programa na televisão em que você estava tão concentrado, incorporando tudo aquilo que estava acontecendo no filme, como se fosse com você e nem se deu conta de que alguém entrou na sala... E no momento em


que folheou um álbum de fotografias? Durante aqueles instantes, você pode reviver e se reportar a várias ocasiões já vividas, ficando tão absorto que nem percebeu as horas passarem. Pelo menos um desses exemplos de hipnose já deve ter lhe acontecido, comprovando que todas as pessoas, em alguma situação ou circunstância, já se sentiram hipnotizadas, mesmo que, na maioria das vezes, nem tenham percebido. Se pensarmos em um sentido mais amplo da palavra “hipnose”, pode-se afirmar que os seres humanos vivem continuamente hipnotizados: por um ideal, pela depressão, pela insegurança, pelo poder, pela raiva ou pelo entusiasmo.


Saúde Através da Hipnose Clinica podem-se conseguir mudanças significativas em sintomas de patologias comuns nos dias de hoje, como depressão, o transtorno bipolar, todos os transtornos de ansiedade, transtornos alimentares etc. E, em um estado mais profundo, podemos até fazer o que chamamos de regressão de memória, que não tem nada a ver com vidas passadas, você é capaz de regredir na sua própria vida, desde a vida intra-uterina, o que geralmente utilizamos para trabalhar traumas.

Mitos da hipnose

1

2

A pessoa pode perder a consciência: as pessoas que desconhecem a hipnose acham que, quando hipnotizadas, perdem a consciência. Ao contrário, ficam em um estado especial de atenção focalizada. A pessoa ficará ciente do que acontece à sua volta e, ainda que em estado hipnótico, pode ouvir, sentir, falar; mas tudo acontece num estado especial e não na falta de consciência. A hipnose enfraquece a vontade: sua vontade não se enfraquecerá de forma alguma. Pelo contrário, essa pausa feita através da hipnose revigora suas energias vitais, aumenta sua concentração para que possa reprogramar de forma rápida, segura e eficientemente seu inconsciente para atingir os objetivos desejados. A pessoa está no controle


3 4

e se, por qualquer motivo, quiser sair do estado hipnótico, pode fazer isso facilmente, só abrindo os olhos. Os hipnotistas de palco gostam que a platéia acredite que ele tem o controle sobre a pessoa hipnotizada. O bom profissional deixa claro que o paciente tem o controle. Hipnose é terapia: a hipnose não é terapia. É somente mais uma ferramenta utilizada em uma terapia, que ajuda a acessar o inconsciente de uma forma mais rápida e eficiente. Mas a hipnose por si só traz uma sensação de bem-estar e paz, o que traz benefícios para qualquer pessoa. A pessoa pode não voltar do transe: isso não é possível. O que pode acontecer é a pessoa adormecer, que é o passo seguinte ao transe profundo, podendo ser acordado a qualquer momento. Rafael Leitoles Remer é Psicólogo e Auriculoterapeuta. Fone: (41) 8419-1966 (41) 3082-8778 www.remerterapias.com.br

“O que você leva dessa vida, é a vida que você leva...”


MODA

AuDITIONS “Sincronicidade:

valores humanos através dos tempos” por Mari Rieping


Curitiba recebeu entre os dias 14 de julho a 06 de agosto a exposição AuDITIONS 2010, realizada pela AngloGold Ashanti Brasil. O AuDITIONS é o maior concurso de design de jóias de ouro do mundo e foi criado em 1999. Em 2002, veio a versão brasileira do prêmio e as jóias finalistas percorrem algumas cidades do nosso país com a exposição. O concurso que ocorre a cada dois anos, teve como tema principal “Sincronicidade: valores humanos através dos tempos”. Como Curitiba foi a primeira capital a receber a exposição, as próximas cidades que receberão a exposição até o final de ano são: Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Goiânia e Brasília. Após exposição, as peças ficarão no acervo da mineradora AngloGold Ashanti. A musa escolhida para representar esta edição é Luiza Brunet, que também foi a modelo fotografada com as 24 peças selecionadas. Luiza Brunet esteve presente para o coquetel de abertura da exposição em Curitiba, que reuniu, além das peças selecionadas em ouro, a tecnologia digital com imagens holográficas de modelos, fazendo movimentos suaves, enquanto a jóia é exposta em uma caixa. Para esta experiência, Eder Santos criou as vitrines digitais, e as fotografias são assinadas pelo Gringo Cardia.


MODA Outra novidade da exposição foi a participação dos designers de jóias Sérgio Pires e Felipe Guerra, curitibanos, que puderam sonhar a sincronicidade e assim se inspirar para lançar um novo conceito de design de jóia. Para quem não pode conferir a exposição, vale a pena clicar aqui e ver o “Making Of” realizado na Serra da Capivara – Piauí, com Luiza Brunet.


a identidade da inovação = Tecnoblu por Mari Rieping

Pense em um Estado criativo. Agora pense em uma empresa criativa. E além de

muito criativa, uma empresa inovadora em seu

produto, em seus processos e em sua gestão. Agora pense que o responsável pela empresa, além de muito apaixonado e inquieto pelo que faz, possui as mesmas características em seu DNA: Inovação e Criatividade.


Estamos falando de

Cristiano Buerger

e da empresa

Tecnoblu, sediada em Blumenau - SC. A Tecnoblu nasceu em 1994, fabricando etiquetas para jeans. É reconhecida internacionalmente pela sua inovação nos produtos, processos e gestão. Tanto o é, que foi eleita pela FGV como a empresa mais inovadora do Brasil. Hoje a Tecnoblu fabrica e vende desde etiquetas para jeans, como tags diferenciados, cadarços personalizados, lacres, e demais produtos para a área têxtil e vestuário, tendo inclusive grandes marcas como clientes. A equipe da Viver Estilo esteve em Blumenau para conversar com o Cristiano e conhecer um pouquinho

dessa

fantástica

história de empreendedorismo e inovação: Cristiano Buerger


Cristiano, você já tinha este sonho de ser empreendedor? Como começou a Tecnoblu? Eu atuei durante muito tempo como representante em Santa Catarina de diversas fábricas de São Paulo. Naquela época o mercado comprava muito mais do que fabricava, as fábricas não conseguiam acompanhar a demanda. Então chegou num momento que eu pensei em montar a minha própria fábrica, porque existia muito mercado e isso era evidente, pois existia o mercado comprador e faltava indústria para fornecer. Ou seja, não foi nenhuma visão estratégica, foi uma necessidade que eu estava vivendo. Isso há 16 anos. Eu tinha uma boa estrutura, uma boa tecnologia, uma excelente criação, mas, por outro lado, não tinha nada de administração. Então eu comecei a empresa sem uma estrutura de gestão, sem planejamento estratégico, coisas que são fundamentais para qualquer empresa. Crescemos muito no primeiro ano, e aí no segundo ano a gente já estava quebrado... (risos)...foi um início muito atropelado. Trabalhamos muito no terceiro, quarto e quinto ano. Eu viajava de segunda à sexta, tive um pessoal aqui que foi muito parceiro, que me ajudou a “segurar” o negócio, e somente depois de 4 anos a gente conseguiu pagar todo mundo e se estabilizar novamente. Foi aí que a gente


começou a fazer a empresa que eu sempre sonhei. Começamos a trabalhar toda a administração, inclusive a Gestão de Pessoas, onde investimos muito em cursos e treinamento, poiss é essencial investir em pessoas.

E o foco sempre foi em jeans? Nosso foco inicial era produzir etiquetas básicas para jeans. Na época não tínhamos diferencial de matéria prima, somente de criação. Mas é preciso ter toda uma estrutura de tecnologia, matéria prima e criação, para produzir peças diferenciadas. Foi a partir de 1999 que começamos a fazer um produto mais diferenciado, quando eu pude visitar a primeira feira fora do país e comecei a entender como funcionava essa indústria no mundo. E começamos a trazer essa visão de mundo para o Brasil. Acredito que este foi o primeiro ponto assertivo, de trazer coisas de fora para o Brasil. Também nesta época, nossos clientes, que são grandes marcas, visitavam Europa, Estados Unidos e outros países, traziam uma amostra e pediam para desenvolver um produto naquela linha. Começamos a criar “books tendência”, que era algo que ninguém fazia na época. Chegamos a conclusão que tínhamos que entender quais eram as tendências mundiais,


mas que eu tinha que trazer estas tendências para uma realidade brasileira, com a nossa identidade. Em termos de números, em 2000 lançamos 85 produtos no mercado brasileiro e em 2010 a gente já lançou 1.200 produtos novos no mercado. Então a gente teve um crescimento muito grande! Começamos todo um processo de inovação, de buscar coisas diferenciadas, mas sempre trabalhando com a nossa identidade. Temos maior orgulho de ter uma identidade própria, não abrimos mão disso, de entender este comportamento mundial, as tendências mundiais – que são padrões – mas trazer isso tudo para nossa identidade.

E além da inovação nos produtos, a Tecnoblu possui uma identidade própria. Uma cultura organizacional bem diferente das demais empresas, a inovação também está presente internamente e enraizada no DNA, não é? É um DNA inquieto, inovador, instigante – gostamos de sempre instigar coisas diferentes – sempre com respeito às pessoas e ao meio ambiente. Temos estes valores dos quais não abrimos mão, e que a gente acredita que faz a empresa se diferenciar. Nosso grande objetivo é ter uma empresa que independa de mim, que ela consiga ter uma sustentabilidade sem mim, sem os meus sócios, que ela tenha uma estrutura de pessoas que gostem destes valores, deste ambiente, enfim...que gostem muito do que estamos fazendo. De como a gente pensa e do que a gente quer para o futuro.


Fomos reconhecidos como a empresa mais inovadora do Brasil, talvez por trazer um novo formato de trabalho para a nossa indústria e por ter um estúdio de criação muito forte.


Tanto é, que vocês foram reconhecidos pela FGV como a empresa mais inovadora... Exatamente, foi muito bacana isso! Fomos reconhecidos como a empresa mais inovadora do Brasil, talvez por trazer um novo formato de trabalho para a nossa indústria e por ter um estúdio de criação muito forte. Mas nosso maior desafio é sempre ser inovador num todo. Uma empresa inovadora é aquela que consegue inovar em tudo, não somente em seu produto, ou no seu design, ou na sua área de marketing. Então t e m o s desenvolvido isso internamente cada vez mais, temos buscado ferramentas que nos permitam fazer um processo de inovação constante, em todas as áreas.

O design chega a ser o principal diferencial e vantagem competitiva hoje, da Tecnoblu? Para o nosso mercado hoje, sim. Mas para o futuro da empresa, acredito que a inovação deve ser também no formato de gestão. Eu fundei a empresa sozinho, e depois trouxe um executivo de mercado - 8 anos atrás - e que hoje é meu sócio; e agora acabamos de trazer mais um executivo de mercado, que é meu sócio também. Queremos no futuro ter mais sócios, queremos que as pessoas que trabalham aqui virem sócios também, porque uma empresa se faz (melhor ou pior) através de pessoas. Entendemos que hoje temos uma geração de pessoas diferente: uma geração com objetivos mais rápidos, mas ao mesmo tempo uma geração que gosta mais


de ficar em casa e que gosta de ficar com os pais. Pensamos também que o Brasil é um país de oportunidades enormes, com um futuro brilhante. E dentro do nosso modelo de gestão, da nossa inovação, queremos aplicar isso em outros mercados também, em outros formatos de negócios. Mas isso sempre através de pessoas que tenham valores parecidos com os valores da empresa, que na verdade nada mais são, valores que as próprias pessoas daqui formaram. Somos uma companhia feita da soma de valores que existem aqui dentro. Discordo quando falam que os valores de uma empresa são os de seu fundador. Porque eu tenho alguns valores que a companhia precisa, mas é da soma de valores que as coisas acontecem. Studio tecnoblu


Quais são os principais desafios para a Tecnoblu nos próximos anos? São desafios enormes. Temos um país que vai crescer em torno de 5% ao ano, um país que vai definitivamente ser a 5ª economia do mundo, que vai ser o grande pólo de produção de alimentos do mundo, que tem o pré sal, olimpíadas, copa do mundo, enfim... um monte de coisa bacana! Nosso setor está importando muito e vamos importar mais. A gente tem que ser super criativo, queremos oferecer para nosso setor uma diferenciação e qualidade cada vez maior. Existirão várias marcas brasileiras que vão para o mundo, e a gente quer fazer parte desse processo. Por isso, temos que entender os potenciais desse mercado e a forma que a gente pode estar presente nesse futuro.

E você também é presidente da SCMC (Santa Catarina Moda Contemporânea). Conta pra gente como surgiu esse projeto? Conto com o maior prazer...(risos)...pois é um projeto que eu tenho o maior orgulho. O projeto surgiu de alguns empresários de SC, que entendiam que o Estado possui uma indústria têxtil gigante e centenária – coisa que no mundo todo é difícil de encontrar – temos uma tecnologia de ponta, com empresas sérias e sustentáveis, mas vivemos num mundo onde o design e a inovação vivem sempre à frente da tecnologia. Começamos a reparar que as empresas tinham uma excelente tecnologia, mas não tinham foco no design e na inovação como valor agregado e valor percebido. Então um grupo se juntou, convidamos o Ferreirinha para formatar como seria este projeto, e ele formatou de uma forma muito inteligente e inclusive foi o Diretor do projeto durante 3 a 4 anos. Trouxemos


arquitetos, designers, empresários e diferentes públicos. No SCMC sempre existe um tripé que é unir estudante – escola – empresa, então sempre existiu um trabalho em conjunto. A escola começou a entender melhor o que precisava ter para colocar alunos no mercado, a empresa começou a entender que a escola precisa fazer parte do dia a dia da empresa, e os estudantes que passam pelo processo saem diferentes e preparados para o mercado. É um projeto lindo, que agora está numa nova fase. Estamos numa estruturação muito importante, pois precisamos ter um projeto forte, feito em conjunto, para repensar nosso negócio. Por exemplo, uma empresa como a Dudalina, que tinha 2 profissionais de moda na empresa – isso uns 7 anos atrás – e hoje tem uma equipe com mais de 30 pessoas da área de moda, e o posicionamento que ela tem feito no mercado, tudo isso faz parte de um Planejamento Estratégico da própria empresa, mas é evidente que o projeto contribuiu para o crescimento e repercussão da empresa. Estamos formatando um SCMC cada vez mais ativo e que traga ainda mais repercussão para o grupo participante de empresas.


Quais são as empresas participantes do SCMC? O que me emociona é ter uma Hering e uma Marisol no mesmo projeto – que são concorrentes diretas – isso é fantástico! Temos Karsten, Dudalina, Dalila Têxtil, Lancaster, Oceano Surf Wear, Diana, enfim...é uma gama, um mix de empresas de vários tamanhos, com várias formas de pensar, com várias formas de gestão, com valores diferentes – mas que entendem a necessidade de uma visão em conjunto. O projeto está no sexto ano, saiu da maternidade e está indo pra infância, e é um projeto livre.

Os estudantes que participam do SCMC já saem empregados? O índice é muito grande. Imagine um estudante que sai daqui, vai pra SP e fica lá durante uns 3, 4, 5 dias...fazendo pesquisas em museus, pesquisas de rua. Já que a moda é reflexo do que está acontecendo no comportamento das pessoas. Então o estudante começa a ter uma visão mais ampla do negócio. O projeto entende também as tendências de comportamento no mundo e de que forma que vamos levar isso para as indústrias, para os serviços e de que forma vamos interagir com estas tendências.


O que podemos aguardar do próximo SCMC? Não posso falar ainda com muitos detalhes, mas a ideia é ter uma maior interação com a comunidade. Queremos sair de um projeto que vão 4 mil pessoas num dia, para um projeto que atenda de 50 a 100 mil pessoas. Queremos também dentro dos 3 próximos projetos sair com coleções que vão direto para o mercado, coleções que sejam voltadas para o comércio. Queremos trazer mais workshops, palestras e até mesmo um MBA, trazendo sempre pontos chaves para a empresa se manter super bem no mercado. Queremos ir para o Paraná visitar a ALL, O Boticário, que são empresas importantes e aprender cada vez mais com exemplos e cases que são maravilhosos em nosso país.


Decoração

menos é mais

O minimalismo tem como objetivo proporcionar uma expressão que nos leva a sentir o espaço que queremos ocupar. Isto vale para quadros, ambientes, textos e música. Concluído o minimalismo é um movimento de artes. A decoração minimalista é muito interessante, pois usa poucos móveis e muito poucas peças, às vezes até nenhuma, e esta decoração é mais usada em salas de estar, halls de entrada, corredores e até mesmo no jardim. Contudo ainda que esta decoração seja composta por poucos materiais, não é assim tão simples de obter, pois a mobília, os quadros e acessórios devem ser de muito bom gosto, pois nota-se que mesmo sendo poucos têm muita importância e são muito bonitos. Quando se opta pelo estilo minimalista, os ambientes passam a ser mais organizados


e simplificados, pois é reduzido o número de armários, cômodas, entre outros. Um ambiente minimalista tem apenas a mobília essencial, valorizando o seu uso e importância. A maioria dos móveis apresenta superfícies limpas, com a exceção de algumas peças decorativas, as superfícies são livres de peças acumuladas. Outra característica é valorizar a qualidade e não a quantidade. Em vez de ter várias peças de menor importância, um ambiente minimalista privilegia o destaque para as peças relevantes. Quanto às cores, o branco e o preto são as mais indicadas. Mas apesar de estas serem as mais indicadas isto não quer dizer que não possam ser utilizadas outras, desde que em pequenas quantidades. Como pode concluir por si próprio, a decoração minimalista é nossa amiga, pois com ela não gastamos dinheiro em excessos, que muitas vezes nem nos lembramos que ainda possuímos, pois só compramos o essencial. Por fim, um ambiente em estilo minimalista, como tem menos peças, é mais fácil de limpar e manter arrumado. Por isso quando for decorar a sua casa lembre-se que “menos é mais”. Muitas vezes bastam poucos elementos para compor um belo ambiente. A escolha dos objetos é super importante para harmonizar o espaço, já que o foco torna-se mais


Decoração

direcionado. Para inspirar os leitores de a revista Viver Estilo, mostramos um pouco do trabalho da designer eslovena Nika Zupanc.

Banco modest bench, de madeira com fitinha de cetim.

Tapisserie Bench, banco de madeira compensada.

SofĂĄ Tapisserie, de dois lugares feito de madeira compensada.


Sua criação segue o estilo minimalista, com um quê feminino e pegada retrô. Em seus móveis e objetos você vê laços, rendas, corações… não há como não se apaixonar pela elegância e graciosidade de seu design. Reconhecida pelo mundo, Nika foi condecorada como “uma verdadeira estrela” pelo Wall Street Journal, um dos mais lidos nos EUA, e teve seu trabalho descrito como um sinônimo de “elegância punk” na Revista Elle Americana. É possível comprar no próprio site da designer, clicando no produto, ou pelo e-mail sales@nikazupanc.com.

Luminárias Cherry.

Luminárias Lolita Lamp

Berços Boris Transparent e Boris Wood (madeira ou acrílico)


Decoração

idéias minimalistas para o seu apartamento duplex >> Inspire-se no arquiteto russo Andrei Shmonkin.


Decoração


Lugares & destinos

Istambul por Luiz Maganhoto & Daniel Casagrande

Istambul é a maior cidade da Turquia, com 16 milhões de habitantes. Foi sucessivamente capital do Império Romano do Oriente, do Império Otomano e da República da Turquia até 1923. A capital da Turquia é Ancara, porém Istambul é o principal pólo industrial, comercial e universitário e sede do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla, sede da Igreja Ortodoxa. Uma característica ímpar é que Istambul ocupa as margens do Estreito de Bósforo e do norte do Mar de Mármara, os quais separam a Ásia da Europa, o que faz de Istambul a única cidade que ocupa dois continentes. Além do Bósforo, que divide no sentido nortesul o lado asiático e europeu, este é ainda dividido pelo Corno de Ouro no sentido leste-oeste. O nome de Corno de Ouro deve-se ao formato como Corno (Chifre) e quando o sol se põe as águas ficam douradas com seu reflexo. Considerando que a cidade tem dois centros históricos, ambos no lado europeu.


A viagem de São Paulo à Istambul tem duração de aproximadamente 13 horas. A chegada foi pelo aeroporto de Ataturk. A diferença de fuso horário é de 6 horas a mais do Brasil. A temperatura no verão durante o dia varia entre 38ºC a 42ºC e à noite pode chegar a 13ºC. A população é muito hospitaleira e muito receptiva, os turcos em geral são muito alegres e comunicativos. Em sua maioria ocidentalizados no jeito de se vestir e de comportar-se. Têm uma fisionomia muito bonita com traços mais suaves. Tanto as mulheres como os homens são muito bonitos. Uma dificuldade notada é que mesmo com o crescimento do turismo existe uma dificuldade na comunicação, pois poucos falam inglês. Incluindo taxistas, gerentes de grandes lojas e comércio em geral.

O que conhecer em Istambul? Algumas zonas históricas de Istambul foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, em 1985. Em 2010 foi a capital Européia da Cultura. Imperdível, a Mesquita Azul, a única com seis minaretes, construída em estilo clássico otomano, a decoração de seu suntuoso interior é uma composição magnífica de belos mosaicos azuis de Iznik. A construção da Mesquita Azul ou Mesquita do Sultão Ahmed teve


Lugares & Destinos

início em 1609 e concluída em 1619. Imperdível também é visitar a Basílica de Santa Sophia, que significa “Sagrada Sabedoria”, construída entre 532 e 537 pelo Império Bizantino para ser a Catedral de Constantinopla (atualmente Istambul), que foi convertida em mesquita em 1453 e em museu em 1935. Os arquitetos responsáveis pelo Mesquita Azul projeto da Basílica de Santa Sofia foram Isidoro de Mileto e Antemio de Tralles, professores de geometria da Universidade de Constantinopla. Hagia Sophia é coberta por uma abóboda central Basilica de Santa Sofia


Vista do Café Pierre Loti

com 31m de diâmetro e 55,6m de altura. Na parte ocidental de Istambul um local que não se pode deixar de conhecer é o Café Pierre Loti, pseudônimo do oficial francês Julien Viaud, que escreveu romances neste local, que é uma colina com vista para o Eyüp e o Corno de Ouro. O local é muito agradável com mesas à sombra, uma variedade de chás e cafés. Os mais famosos são o café turco e o chá de maçã. Outro ponto interessante a conhecer é o bairro de Taksin, local de intenso comércio onde a maioria Taksin


Lugares & Destinos

das lojas permanece aberta 24 horas e estão localizadas na Rua Instiklau. Um dos passeios mais ricos em informações sem sombra de dúvidas é ao Palácio de Topkaki, o lar dos sultões. Durante 400 anos o Palácio de Topkapi foi a representação do Império. Desde os revestimentos mais nobres como os azulejos coloridos, arcadas e molduras douradas, jóias da coroa otomana, um dos maiores diamantes do mundo, fragmentos da barba e marcas da Palacio de Topkapi pegada do profeta Maomé estão expostas nas diversas salas à visitação. Logo na entrada do Palácio existe uma construção que era destinada à recepção de autoridades. A decoração e tapeçarias eram trocadas de acordo com a importância do convidado. O


Capadocia

quarto da circuncisão dos príncipes é um dos mais belos, além do harém, que impressiona pelas cores e beleza. Outra cidade peculiar e interessante para conhecer é Capadócia. Situada a 700 km de Istambul é uma região ímpar pela formação rochosa. Uma região de paisagens lunares, rochas e cavernas que serviram de abrigo e moradia para os antigos cristãos. Mas realmente o mais impressionante é o Museu a céu aberto de Göreme. Considerado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, este museu guarda tesouros da época dos primeiros cristãos, que se refugiaram para sobreviver às perseguições do Império Romano. O Museu concentra o maior número de Igrejas escavadas nas pedras, construídas entre os séculos VII e XIII, que continuam


Lugares & Destinos

abertas à visitação, revelando os belíssimos afrescos bizantinos, contando e mostrando os ensinamentos do evangelho de Cristo. As principais que devem ser visitadas é a Igreja de Elmali, Museu de Goreme conhecida como Igreja da Maçã, Igreja de Çarikli, Igreja de Santa Catarina, Santa Bárbara, Igreja de Karanlik, e Kiziar. Próximo à Göreme tem um passeio de quadriciclo imperdível. Mas o inesquecível mesmo é o passeio de balão. A jornada começa às 04:30 h da manhã. Horário em que você tem de estar na sede dos baloeiros onde lhe é servido um farto café da manhã. Checados


temperatura, umidade do ar e ventos, as vãs se deslocam até o local onde os balões se encontram. Cabem cerca de 20 pessoas por balão. O passeio dura aproximadamente 1 hora. É possível sobrevoar toda a região do vale de Göreme, apreciando as formações rochosas, grutas e vales, onde a milhares de anos atrás a erupção dos vulcões juntamente com o derretimento da neve formaram o conjunto natural mais ousado da Turquia. É possível também ver os chapéus de fada, formações de arenito e basalto esculpidas pela erosão. Simplesmente o visual dos céus é arrebatador. Mas, para os aficionados por compras e novidades, Istambul é uma cidade que reúne os mais diferentes e pitorescos locais para compras. Desde o Mercado de Especiarias, onde podemos encontrar os mais diversos temperos e ervas, passando por balas de goma, narguiles e artesanatos locais, até os mais sofisticados shoppings centers, como o Istiney Park, que abrigam as mais diversas grifes como Burberry, Chanel, Rolex, Dior, D&G, Armani entre outras. A experiência de conhecer um pouco da Turquia foi ímpar. Encontramos receptividade, cidades com um padrão bom de planejamento urbano, limpas, segura. Um povo muito ocidentalizado, polido e sempre hospitaleiro. as fotos que ilustram a matéria são do arquivo pessoal Maganhoto & Casagrande.


Gastronomia

Queijos & Vinhos por Fernanda Peruzzo

Queijo combina com vinho. E vinho combina com queijo. Sempre. Faça chuva, sol, frio ou não. A dupla de ouro do universo gourmet se explica pela relação complementar entre eles. O queijo ajuda a evidenciar as notas aromáticas da bebida. E vice-versa.


O chef Fabrice Delassus, proprietário do restaurante Chez Fabrice, em São Paulo, puxa as honrarias para o seu lado e explica que foram os franceses da região da Provence, ao sul do país, os responsáveis por criar esse casamento eterno entre o queijo e o vinho. “Obviamente alguns povos já consumiam os dois juntos, porém, foi na França que esse hábito se tornou uma arte”, argumenta.

Uma arte repleta de etiquetas e regras. Para começar, os queijos e os vinhos devem ser servidos a uma temperatura de 18ºC. O ideal é que os queijos de massa mole sejam retirados da geladeira trinta minutos antes de serem consumidos. Os queijos de consistência dura precisam de duas horas em temperatura ambiente. Sirva os queijos sem as embalagens originais. Acomode-os em travessas de madeira ou porcelana e, de preferência, separados. Aqueles que têm casca dura devem ir à mesa assim mesmo, com a casca. Não os corte em pedaços muito pequenos. Na hora de cortar os queijos, lembre-se que cada fatia deve conter todas as partes da peça, ou seja, casca e centro. Reserve uma faca para cada queijo e não as misture. Se quiser agradar seus convidados, identifique cada um dos queijos, escrevendo seu nome e origem numa bandeirinha. Queijos apimentados ou fortes demais embotam o paladar e devem ser reservados para o final do evento, quando o consumo de vinho já deverá ter diminuído.


Gastronomia Na hora das compras, escolha ao menos cinco tipos de queijo, variando a matéria-prima (leite de vaca, cabra, ovelha e búfala), a consistência (duro, cremoso, mole), e o estágio de maturação (fresco, meia-cura e curado). “Quanto aos vinhos, uma sugestão é dispor ao menos de quatro tipos: um branco seco, que pode ser um Sauvignon Blanc; um tinto leve, como um Pinot Noir; um tinto mais encorpado, como um Shiraz australiano ou um bom Bordeaux; e um doce, que pode ser um Porto, para o encerramento”, ensina Fabrice. “No que diz respeito à harmonização, serei franco. Numa recepção de queijo e vinho é raro os comensais degustarem ordenadamente cada queijo com o vinho mais adequado a ele. Para amenizar os efeitos de misturas sem critério, a dica é evitar extremos, como servir queijos muito condimentados e vinhos ultra-encorpados”, diz.


Evento descomplicado Para receber um grupo de amigos e não ter que se preocupar com a miscelânea que será a degustação, ou não deixar o encontro empoado demais, planeje o evento em função do vinho e sirva apenas os queijos que combinam entre si. Assim, para um evento num dia mais quente, abasteça a adega de vinhos brancos leves e secos como o Sauvignon Blanc, o Riesling e o Chardonnay. Escolha bebidas jovens e não barricadas e sirva com queijos frescos de baixa acidez e pouco sal, como a ricota, o minas frescal, o cottage, a mussarela de búfala e o queijo de cabra fresco. Se a idéia é consumir vinhos tintos leves e fáceis como o Pinot Noir ou o italiano Valpolicella, monte a mesa com queijos macios de meia-cura como o camembert e o brie. O Brie – por exemplo - amolece quando aquecido e pode ser servido com geléias e biscoitos salgados tipo água e sal e pão tipo baguete. Também pode acompanhar frutas como pêra, maçã, uva e nozes. Quanto à bebida, este tipo de queijo combina melhor com Vinho Quinta Jubair Merlot e Cabernet Sauvignon e Espumante Brut Vivere. Para noites mais frias, quando o corpo pede vinhos tintos mais encorpados como o Merlot chileno ou o Crianza espanhol, ofereça queijos de massa semidura, como ementhal, o gouda e o minas meia-cura. O Cabernet Sauvignon é um vinho mais alcoólico e de taninos mais acentuados. Ele combina muito bem com queijos de massa dura e mais sal, como o parmesão, o pecorino e o minas curado.


Gastronomia

“Mas é bom saber que o sal e o tanino dos tintos encorpados são uma combinação perigosa, pois ambos tendem a secar a boca”, avisa Fabrice. Se você tiver alguma garrafa de um Porto Ruby ou um Porto Vintage, reserve-a para o final do evento e substitua os queijos da mesa pelos chamados queijos azuis, que são o gorgonzola, o bleu e o roquefort.

Importante! Os pães são indispensáveis. “Eles consolidam a união entre o vinho e o queijo”, destaca Fabrice. Por isso, sirva uma boa variedade deles. Boas pedidas são o pão italiano, o francês, o de centeio e os pães com nozes. Evite apenas os muito condimentados, que comprometem o paladar.


Nunca sirva uvas ou frutas muito ácidas, como abacaxi e morango. Elas não combinam com o cardápio. Já as frutas carnudas, como as peras, pêssegos e maçãs vermelhas são bem-vindas. As uvas somentes as muito adocicadas.

Para saber mais... Na França, os queijos foram classificados em 1925, bem antes dos vinhos, que só foram receber a sua Appellation d’Origine Contrôlée (AOC) uma década depois, em 1935. Atualmente, o país possui mais de 400 queijos classificados. Um ditado bem comum por lá diz “Para vender vinho sirva queijo”. Isso explica tudo...


Zoom

Simplesmente...

Maria Rita!

Maria Rita Camargo Mariano, filha de Elis Regina e do arranjador e pianista César Camargo Mariano, iniciou sua carreira aos 24 anos, apesar de querer cantar desde os quatorze. O peso da carreira da mãe, bastante famosa no Brasil, influenciou o adiamento de sua obra. Segundo a própria: sempre tive a consciência de ser a única filha mulher de uma grande cantora. Antes de se tornar cantora profissional, ela fez um estágio em uma revista para adolescentes, tendo estudado marketing e estudos latinoamericanos na Universidade de Nova Iorque. Apesar do sucesso recente, consagrou-se como novo ícone da MPB.


Zoom O álbum de estréia da cantora Maria Rita foi produzido por Tom Capone. No repertório estão presentes canções de Marcelo Camelo, Rita Lee, Lenine, Zélia Duncan, entre outros. O destaque fica por conta da faixa “A Festa”, um presente especial de Milton Nascimento, que, no último dia da turnê “Pietá” no Canecão, tirou do bolso um pedacinho de papel escrito à mão onde estava a “A Festa” e entregou a Maria Rita. “Segundo” foi produzido por Lenine e pela própria artista. O álbum traz um repertório fantástico com 12 canções emocionantes, entre elas, “Caminho das Águas”, a primeira música de trabalho. Em “Samba Meu” nota-se com clareza o desejo de preservar a sonoridade criada por Maria Rita e Tom Capone em seu primeiro disco (o já antológico “Maria Rita”). Piano, baixo acústico, bateria foram mantidos e a produção adicionou elementos do samba tradicional a esta base. Voz, cantando a primeira frase, cuíca respondendo em contrapontos, sem marcar, depois violão de seis cordas muito afinado fazendo lindos acordes, a moçada chegando aos poucos e a mixagem com a voz em primeiro plano — com Maria é possível fazer assim, a menina canta muito.


Ganhadora de 6 prêmios Grammy Latino, incluindo Grammy Latino de Melhor Artista Revelação, também já ganhou vários Prêmio Multishow de Música Brasileira, entre outros prêmios nacionais. Maria já vendeu 1,285 milhão de CDs e DVDs, somente no Brasil. No dia 19 de agosto, Maria Rita volta aos palcos curitibanos com um show que promete emocionar e divertir seu público. A cantora, que fará uma única apresentação no Teatro Positivo – Grande Auditório, às 20h30, usa a canção como foco e a voz como instrumento, em um show que reúne canções dos três discos gravados ao longo da carreira, além de músicas de projetos dos quais ela participou. Ela sobe ao palco acompanhada do trio composto por Thiago Costa (piano), Sylvinho Mazzucca (baixo) e Cuca Teixeira (bateria). Além das músicas já conhecidas do público, há canções escolhidas, porque, segundo a cantora, são músicas que gosta de cantar e que a emocionam. O show de Maria Rita tem encantado os fãs e é sinônimo de sucesso por onde passa.


notas rápidas >>

Lançamento da edição 24 da Revista do Núcleo Paranaense de Decoração (NPDD)

Clicados pela lente de Gerson Lima, Zilda Fraletti, presidente do Núcleo Paranaense de Decoração, a designer Luciana Baggio, o arquiteto Flávio Pazetti e Beth Egas Costa, diretora da Michelangelo, durante o elegante coquetel de lançamento da edição 24 da Revista do Núcleo Paranaense de Decoração (NPDD), que aconteceu na Michelangelo.


>>

ie: viaje para viver

No dia 15 de julho a atriz Elizabeth Savala esteve em Curitiba com o filho Thiago Picchi para a inauguração do novo empreendimento dos gêmeos e sócios Tadeu Picchi e Cyro Picchi, que abrem uma agência de intercâmbio em Curitiba. A IE é pioneira em trabalho de intercâmbio no exterior. O espaço projetado pela arquiteta Gisela Carnasciali Miró fica na rua Lamenha Lins, 766.


notas rápidas >>

O maior assalto a banco do século, agora nos cinemas.

Diretores e atores falam sobre o filme, clique e assista.

>> Britney Spears volta

ao Brasil após dez anos para dois shows

Cantora se apresenta em novembro no Rio de Janeiro (15) e São Paulo (18).


>>

“Minhas lágrimas nunca secarão”, diz ex-marido de Amy Winehouse

Blake Fielder-Civil, que está preso por roubo, ficou chocado ao saber da morte da cantora.

>>

A top model Isabeli Fontana vai tirar férias

Ela e mais algumas melhores amigas vão viajar para a Jamaica. “Quero tomar muito sol e dançar reggae até o dia nascer. É a minha cara”, disse a exnamorada do vocalista da banda O Rappa, Marcelo Falcão.


notas rápidas >>

Último ‘Harry Potter’ bate recordes de bilheteria já nas primeiras sessões

Episódio final da saga protagonizada por Daniel Radcliffe arrecadou 43,5 milhões na primeira noite nos Estados Unidos. Veja o vídeo

>>

Orquestra de Israel é ovacionada em Bayreuth

O público selecionado do festival de Bayreuth aplaudiu de pé, no dia 26 de julho, a interpretação de uma peça de Richard Wagner pela Orquestra de Câmara de Israel (OCI). O compositor alemão ainda não é bem-aceito em Israel, por seu conhecido antissemitismo, que lhe valeu figurar entre os compositores emblemáticos dos nazistas.


Arte | Crônica

Seja criança às vezes... A brincadeira e a leveza são vitais para a felicidade. Gente séria, intensa e figadal sempre, torna-se a chata do pedaço. Afasta as pessoas e afasta de si o relacionar que faz bem a alma. A vida é desordem, um sem rumo eterno. Não há fazermos dela um imbróglio, ainda maior. Largue a seriedade, solte-a em qualquer esquina. Ela será sua companheira inseparável nos momentos de dor, mortes, separações e outras peças mais que a vida nos prega a cada instante. Viva com harmonia, ria de si mesmo, não espere que riam de você, mas com você. Na verdade o riso entre amigos faz a vida rolar suave.


E... entre os amantes? Ah! Melhor ainda. Nada há mais salutar que rir de si mesmo, de suas gafes. Quem não as comete? Amigos deixaram amigos, casamentos foram desfeitos, por falta total do senso de humor, da criancice. Brinque de amor, de sexo. Trate seus amigos como colegas de escola e seu amor como seu melhor amigo em todas as brincadeiras da vida. É como varinha mágica. Vira sua vida para melhor. Quem disse que queremos alguém perfeito, certinho, com soluções prontas para tudo. Não! Longe de mim, perfeição. Bom mesmo é aprender brincando, caindo, levantando, esperando a mão amiga de seu amor nos momentos difíceis e depois rir da idiotice que fizemos ou deixamos de fazer. Rir de quem nos fez de idiota. O que importa isso? Quem não foi idiota um dia? Não procure um amigo ou alguém sabe resolver crises familiares. Procure um advogado, então. Queira alguém que não tem a menor idéia de como resolver todos os problemas, mas saiba preencher as horas de amor com velas e romance. Os finais de semana com pura alegria, sem hora para levantar ou para almoçar.

que


Arte | Crônica

Você já percebeu que gente chata tem sempre um problema a ser resolvido. Se não tiver preocupações fica perdida sem saber o que fazer. Sabia que tem gente que entra em depressão se não tiver problemas para solucionar? Fique longe dessa gente senão quem vai se descabelar será você. Dia 20 de julho foi instituído o dia do amigo. Ah! Meu amigo, amiga, se você tiver que esperar um dia por ano para dar boas risadas com seu amigo ou amiga é melhor se enforcar num pé de couve. Tem gente que acha que tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... sinceramente, essa gente não sabe que a vida não pode ser levada a sério. Ela é só uma passagem, precisa ser degustada como um bom champanhe, que faz cócegas em seu nariz. É pra rir mesmo. Não veja a realidade tão dura. Isto só piora as coisas. Torna você um ser duro. Alguém que não percebe a dor do próximo, porque a sensibilidade ficou trancada dentro de si mesma. Brincar é viver. Percebe? Esqueça tudo que lhe falaram sobre ser adulto, sério, comprometido, não dizer tolices, não ser imaturo ou imatura, não chorar, não andar descalço, não tomar chuva. Chute o balde! E viva! Seja feliz meu amigo, amiga. Sylvia R. Pellegrino


Revista Digital Viver Estilo | Agosto 2011  

Revista Digital que aborda assuntos como: Moda, Saúde, Beleza, Decoração, sociedade, curitiba, cultura entre outras

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you