Issuu on Google+

X ENCONTRO DE APRENDIZES DO CONTAR FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA

24 A 28 DE SETEMBRO BIBLIOTECA MUNICIPAL DE BEJA JOSÉ SARAMAGO

CADERNO DE MEMÓRIAS

ORGANIZAÇÃO ¬ Câmara Municipal de Beja ¬ Associação para a Defesa do Património Cultural da Região de Beja PARCEIROS ¬ Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas


SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO

--------------------------

7

X ENCONTRO DE APRENDIZES DO CONTAR ¬ PROGRAMA

--------------------------

8

¬ OFICINAS

--------------------------

10

¬ ESTAFETA DE CONTOS

--------------------------

12

Impressão: Textype

FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA

(actividades abertas ao público em geral)

Tiragem: 400 exemplares

¬ PROGRAMA

--------------------------

14

CONTACTOS

¬ LIVREIROS

--------------------------

20

¬ EXPOSIÇÕES

--------------------------

24

¬ MOSTRA DE CINEMA

--------------------------

27

PARTICIPAÇÕES DE A A Z

--------------------------

28

ÍNDICE ONOMÁSTICO

--------------------------

68

Edição: Câmara Municipal de Beja Organização: Biblioteca Municipal de Beja Design Gráfico e Paginação: Planeta Tangerina Ilustrações: Planeta Tangerina

Biblioteca Municipal de Beja Rua Luís de Camões, s / n, 7800 Beja Tel + 351 284311900 Fax + 351 284311929 E-mail: bibliotecamunicipaldebeja@cm-beja.pt Mais detalhes sobre as Palavras Andarilhas em http://www.cm-beja.pt e em http://palavrasandarilhas.blogs.sapo.pt


APRESENTAÇÃO “Quinze são os anos de livros abertos numa biblioteca que é cidade de palavras à beira planície. Dez, os anos das Palavras que, Andarilhas, erram pelos lugares sem nome, só de céu e sonhos feitos. Na partilha, daqueles e destas, a cumplicidade de saber que é do imenso esplendor da palavra que nasce o entendimento e que é do entendimento que nasce o mundo e depois as pessoas e depois o diálogo, e depois o silêncio. No silêncio ressoam vozes, cores, cheiros e sabores, todos diferentes porque outros, todos diferentes porque se escutam lá ao longe e aqui, da terra para o céu e do céu para a terra e falam de uma Torre gigantesca, a dar para a lua, onde se contam histórias do mundo inteiro, histórias sem lugar nem tempo e são enfim o que se diz e se escuta, diálogo, também ele sem nome porque de imaginação, pessoas e palavras feito.”

... é neste escutar e contar, neste diálogo de experiências e saberes que damos as boas vindas a todos os Andarilhos!

6

Árvore criada a partir da Árvore de Ys sugerida por Bruno Munari em “Disegnare un Albero”

7


X ENCONTRO DE APRENDIZES DO CONTAR — PROGRAMA

DIA 27 DE SETEMBRO 09.33 H ¬

“O TEXTO QUE CRIOU A IMAGEM QUE CRIOU O TEXTO“ Adriana Baptista

10.17 H ¬

“… E DE CONTOS, CENTOS” Federico Martin Nebras

11.06 H ¬

… CHÁ, CAFÉ E BOLOS

11.33 H ¬

“LIVRO“ Lígia Bojunga - performance

13.00 H ¬

VAMOS ÀS SOPAS…

15.01 H ¬ às 18.00H

OFICINAS

21.33 H ¬

FESTIVAL DE NARRAÇÃO contos de tantos lugares… Boniface O’Fogo - Camarões / Luís Carmelo e António Fontinha- Portugal / Patricio Espinosa – Chile

00.01H

HISTÓRIAS AO VIRAR DA NOITE O cinema também é uma forma de contar histórias - mostra de cinema

ENCONTRO DE APRENDIZES DO CONTAR

26 A 28 DE SETEMBRO PROGRAMA

DIA 26 SETEMBRO 8.31H ¬

ABERTURA DO SECRETARIADO

09.11H ¬

“10 LEITURAS A MUITAS VOZES“ leituras colectivas

9.32H ¬

“A ARTE DE LER EM TEMPO DE CRISE” Michèle Petit

10.17H ¬

“LER ESSA PAIXÃO“ Maria Antónia Carreiras

11.02H ¬

… CAFÉ E BOLOS

11.31H ¬

MESA REDONDA COM BIBLIOTECÁRIOS E MEDIADORES DE LEITURA PORTUGUESES E ESPANHÓIS.

13.00H ¬

VAMOS ÀS SOPAS…

15.01H ¬ às 18.00H

OFICINAS

21.00H ¬

NOITE DOS CONTADORES ANDARILHOS – “HISTÓRIAS DE MONUMENTOS COM HISTÓRIA”. Ponto de encontro no Castelo de Beja – integrada nas Jornadas Europeias do Património

09.32H

“CONTAR EM TEMPOS DE CRISE“ José Manuel Pedrosa

10.17H

“ASPECTOS DO CANCIONEIRO NARRATIVO“ Carlos Nogueira

11.06H

… CAFÉ E BOLOS

11.32H

“CONTOS, DIZCANTES E ACALANTOS” Performance pela equipa da BMB – encenação de Luís Cruz

12.02H

“ROMANCES – DIZERES E SABERES” Conversas em torno do livro com Isabel Cardigos, Aliete Galhoz e Idália Farinho Custódio.

13.00H

VAMOS ÀS SOPAS…

23.30H ¬

“AS VELHAS” pelo arte pública – Biblioteca

15.01 H

“O LUGAR ONDE MORAM AS PALAVRAS” Luísa Ducla Soares

00.01H ¬

HISTÓRIAS AO VIRAR DA NOITE o cinema também é uma forma de contar histórias - mostra de cinema

15.31H

“TODAS AS ARTES NARRAM“ Rodolfo Castro

16.32H

FESTIVAL DE NARRAÇÃO Maurício Correia Leite - Brasil / Rodolfo de Castro – México / Pepito Mateu - França – Portugal e ainda a participação dos narradores que queiram juntar-se à Festa.

MEIA NOITE E QUALQUER COISA ¬

8

DIA 28 DE SETEMBRO

OLH’ Ó CALDINHO… petiscos e cantorias

9


X ENCONTRO DE APRENDIZES DO CONTAR — OFICINAS

OFICINAS

26 e 27 SETEMBRO 15.00H / 18.00H

Levante diariamente a sua senha no secretariado Para saber os locais: Veja na sua senha ou nos painéis junto ao secretariado

OFICINAS ORQUESTRA DE PALAVRAS LEITURA SENSORIAL E INTELIGÊNCIA CRIATIVA Paulo Condessa A VOZ DA POESIA José António Franco LER E QUERER VER: LEITURA E LITERACIA Adriana Batista EL JUEGO DE LA PALABRA O jogo da palavra Federico Martin Nebras PASEOS LITERÁRIOS: UNA EXPERIÊNCIA DE ANIMACIÓN A LA LECTURA Passeios Literários: Uma experiência de animação à leitura Angelina Delgado CUENTACUENTOS COMO HERRAMIENTA PARA LA INTERCULTURALIDAD O contar contos como ferramenta para a inter-culturalidade Boniface O’ Fogo

10

DIA DIA 26 27

OFICINAS

DIA DIA 26 27

GINCANA DE PALAVRAS Margarida Fonseca Santos PALAVRAS QUE NOS CONTAM Piratas de Alejandria O TEU UNIVERSO É MEU Gisela Cañamero AJUDA-ME A OLHAR! Maurício Correia Leite NARRAR Pepito Mateo NARRACION ORAL PARA PROFESORES Narração oral para professores Patrício Espinosa SCRIPTORIUM MÓVEL – OFICINA JOGO João Lizardo BANDA DESENHADA - QUEM ARRUMA ESTES LIVROS! Paulo Monteiro

HABITAR EL SONIDO Habitar o som Rodolfo Castro

LA LÓGICA DE LA IMAGINACIÓN A lógica da imaginação José Manuel Pedrosa

MARIANAS - OFICINA / ESPECTÁCULO Arte pública – artes performativas de Beja

CONTAR EM HOSPITAL Bia Quintela

11


X ENCONTRO DE APRENDIZES DO CONTAR — ESTAFETA DE CONTOS

ESTAFETA DE CONTOS ¬ INÍCIO DIA 6 DE OUTUBRO

“NOITE DOS CONTADORES ANDARILHOS“ ¬ 26 DE SETEMBRO

Preparados os contos e definidas as regras, resta deixar fluir a voz, o gesto e partilhar o conto com quem está também ali, solidário, emprestando ouvidos e olhar. DIA 26 DE SETEMBRO – 21.00H – NOITE DOS CONTADORES ANDARILHOS E LANÇAMENTO DA ESTAFETA DE CONTOS LOCAL DE ENCONTRO: CASTELO DE BEJA.

Todos os anos é assim: um a um, uma a uma, contadores e contadoras andarilhos inscrevem-se para contar. Chega a noite, a hora de soltar asas e, muitas vezes, pela primeira vez, de contar para adultos. Muitos nunca o fizeram diante de tanta gente. O nervoso cresce acentuado pela crueldade da organização: contar um conto em 4 minutos, até um sino tocar assinalando que o tempo se esgotou e o contador ser literalmente varrido do “palco”. Por isso tentam preparar os seus contos para este tempo tão curto, os mesmos que irão contar na estafeta de contos que percorrerá o país durante mais de 3 meses envolvendo muitos companheiros e companheiras que asseguram diariamente os serviços de infância das suas bibliotecas municipais, escolares e até associações. Desde 1999 que estas noites são especialmente desejadas pelos contadores andarilhos. E todos os anos há uma novidade. Este ano vamos caminhar pela cidade, andando “de déu em déu”, lendo em voz alta pela rua à luz de archotes, caminhando ao encontro da memória patrimonial da cidade e contando por aqui e por acolá... O ponto de encontro será pelas 21.00h no Castelo de Beja e terminaremos na Biblioteca Municipal de Beja. Para que tudo saia certo marcamos encontro com os que se inscreveram no dia 26, pelas 14.00H, junto ao secretariado para afinar as nossas agulhas.

12

13


FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA — PROGRAMA

DIA 25 DE SETEMBRO LOCAL 10.00H ¬ às 13.00H 17.00H ¬ às 24.00H

FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA

24 A 28 DE SETEMBRO

18.00H ¬

PATÁTI PATATÁ COM MAFALDA MILHÕES Sessão para pais e bébes.

Biblioteca. r/c – Gruta das Histórias

PROGRAMA

18.30H ¬

SESSÃO DE CONTOS COM MAURÍCIO CORREA LEITE

Biblioteca. r/c - Pátio

21.30H ¬

CONSULTÓRIO DE CONTOS 30m de consultas personalizadas pelos contabandistas

Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da Leitura

21.34H ¬

“LUGARES DO CANTO E DA PALAVRA” Espectáculo Musical

Biblioteca. 1º Andar - Auditório

00.01H ¬

MOSTRA DE CINEMA “HISTÓRIAS AO VIRAR DA NOITE“

Biblioteca. Cave – Cine-estúdio

DIA 24 DE SETEMBRO LOCAL

14

FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA Livreiros e mediadores de leitura recebem quem os quiser visitar

10.00H ¬ às 13.00H

FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA Livreiros e mediadores de leitura recebem quem os quiser visitar.

10.00H ¬ às 12.30H

Actividades de narração, sessões de animação à leitura, cinema de animação, exposições e um convite para que também as escolas venham visitar a Feira. Ver programação para grupos escolares

DIA 26 DE SETEMBRO LOCAL 10.00H ¬ às 13.00H 17.00H ¬ às 24.00H

17.00H ¬

REABERTURA DA FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA

18.00H ¬

PATÁTI PATATÁ COM MAFALDA MILHÕES Sessão para pais e bébes.

Biblioteca. r/c – Gruta das Histórias

18.30H ¬

SESSÃO DE CONTOS COM CLARA HADDAD

Biblioteca. r/c – Pátio

22.01H ¬

ESPECTÁCULO COM OS KUMPANIA ALGAZARRA Música do mundo.

Biblioteca – Ar livre

00.01H ¬

MOSTRA DE CINEMA “HISTÓRIAS AO VIRAR DA NOITE“

Biblioteca. Cave – Cine-estúdio

FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA Livreiros e mediadores de leitura recebem quem os quiser visitar

10.00H ¬

MARATONA DE LEITURA EM VOZ ALTA – 10 horas de leitura em dez anos de Andarilhas - com inscrição através do telefone 284311 900

11.00H ¬

“O SENHOR DOS CORDÉIS” COM THOMAS BAKK

Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da leitura

18.00H ¬

SESSÃO DE CONTOS COM MIGUEL HORTA

Biblioteca. r/c – Pátio

18.30H ¬

“O SENHOR DOS CORDÉIS” COM THOMAS BAKK

Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da leitura

19.00H ¬

SESSÃO DE CONTOS COM BEATRIZ QUINTELA

Biblioteca. r/c – Pátio

19.00H ¬

AS CAIXAS DE CONTAR COM JOAQUIM CUNHA

Biblioteca. Cave – sala das Caixas de Contar Histórias

15


FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA — PROGRAMA

21.00H ¬

21.00H ¬

23.30H ¬

00.01H ¬

NOITE DOS CONTADORES ANDARILHOS – “HISTÓRIAS EM MONUMENTOS COM HISTÓRIA”. Integrada nas Jornadas Europeias do Património

Ponto de encontro no Castelo de Beja

“O SENHOR DOS CORDÉIS” COM THOMAS BAKK

Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da Leitura

“AS VELHAS” Espectáculo pelo “arte pública” MOSTRA DE CINEMA “HISTÓRIAS AO VIRAR DA NOITE“

Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

18.30H ¬

“A COZINHEIRA DE LIVROS” COM MARGARIDA BOTELHO

19.00H ¬

“CHÁ DE HISTÓRIAS” Espectáculo com Carlos Moreira

21.00H ¬

CAIXAS DE CONTAR

21.00H ¬

CONSULTÓRIO DE CONTOS 30m de consultas personalizadas pelos Contabandistas

21.30 ¬

“O SENHOR DOS CORDÉIS” COM THOMAS BAKK

21.33H ¬

FESTIVAL DE NARRAÇÃO – CONTOS DE TANTOS LUGARES… Boniface O’Fogo – Camarões Luís Carmelo e António Fontinha - Portugal Patricio Espinosa – Chile

00.01H ¬

MOSTRA DE CINEMA “HISTÓRIAS AO VIRAR DA NOITE“

Biblioteca. Cave – Cine-estúdio

DIA 27 DE SETEMBRO LOCAL 10.00H ¬ às 13.00H 17.00H ¬ às 24.00H

Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da Leitura

Biblioteca. Cave – Cine-estúdio

DIA 28 DE SETEMBRO

SRIPTORIUM MÓVEL – OFICINA JOGO Sessões para pais e filhos

Teatro Pax Júlia. 1º Andar – Sala estúdio

“15 MINUTOS COM O PATRIMÓNIO” Visita comentada por alguns dos principais centros de interesse histórico da cidade

Ponto de encontro Igreja da Misericórdia.

11.00H ¬

“HISTÓRIAS CONTADAS NUMA TELA” com ANIMATU

Biblioteca. Cave – Cine Estúdio

10.00H ¬ às 11.30H

SRIPTORIUM MÓVEL – OFICINA JOGO Sessões para pais e filhos

Teatro Pax Júlia. 1º Andar – Sala estúdio

11.00H ¬

PATÁTI PATATÁ COM MAFALDA MILHÕES Sessão para pais e bébes.

Biblioteca. r/c – Gruta das Histórias

10.00H ¬

Biblioteca. r/c - Gruta

16.00H ¬

SESSÃO DE CONTOS COM BONIFACE O’FOGO

Biblioteca. r/c – Pátio

A PRINCESA PUTRI TELUR Teatro de Sombras pelo Lua Cheia Teatro para todos

10.30H ¬

16.00 ¬

“O SENHOR DOS CORDÉIS” COM THOMAS BAKK

Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da Leitura

“HISTÓRIAS CONTADAS NUMA TELA” COM ANIMATU

Biblioteca. Cave – Cine Estúdio

11.00H ¬

SESSÃO DE CONTOS COM PATRÍCIA PEREIRA

“15 MINUTOS COM O PATRIMÓNIO” Visita comentada por alguns dos principais centros de interesse histórico da cidade

Ponto de encontro Largo do Museu Regional de Beja

11.00H ¬

SESSÃO DE CONTOS COM MARGARIDA BOTELHO

Biblioteca. Exterior - Feira do Livro e da Leitura

11.00H ¬

18.00H ¬

SESSÃO PARA PAIS E FILHOS COM ANTÓNIO FONTINHA

Biblioteca. r/c - Pátio

“O SENHOR DOS CORDÉIS” COM THOMAS BAKK

Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da Leitura

18.00H ¬

“O SENHOR DOS CORDÉIS” COM THOMAS BAKK

Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da Leitura

15.00H ¬

SESSÃO DE CONTOS COM CARLOS MOREIRA

Biblioteca. r/c – Pátio

15.00H ¬

“HISTÓRIAS CONTADAS NUMA TELA” COM ANIMATU

Biblioteca. Cave – Cine Estúdio

10.30H ¬

10.31H ¬

16.30H ¬

16

FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA Livreiros e mediadores de leitura recebem quem os quiser visitar

Biblioteca. Exterior - Feira do Livro e da Leitura

LOCAL 10.00H ¬ às 13.00H 17.00H ¬ às 24.00H

FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA Livreiros e mediadores de leitura recebem quem os quiser visitar.

17


FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA — PROGRAMA

DIA 28 DE SETEMBRO

(CONT)

LOCAL 16.00H ¬

O SENHOR DOS CORDEIS – THOMAS BAKK

16.00H ¬

A PRINCESA PUTRI TELUR Teatro de Sombras pelo Lua Cheia Teatro para todos

16.32H ¬

FESTIVAL DE NARRAÇÃO: Maurício Correia Leite – Brasil Rodolfo de Castro – México Pepito Mateu – França

19.00H ¬

“O SENHOR DOS CORDÉIS” COM THOMAS BAKK

20.00H ¬

ENCERRAMENTO DA FEIRA

Biblioteca. r/c - Gruta

Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da Leitura

SERVIÇO DE BABYSITTING – dias 26, 27, 28 – das 9.00h -13.00h / das 14.30h – 18.30h – apenas para inscritos no encontro e mediante inscrição prévia através do 284 311 900.

ACTIVIDADES PARA GRUPOS ESCOLARES POR ESPAÇO “SRIPTORIUM MÓVEL” – JOGO OFICINA Teatro Pax Júlia. 1º Andar – Sala estúdio Actividades para grupos escolares do 1º e 2º Ciclos 23 A 25 DE SETEMBRO – 09.00H / 10.45H / 13.45H / 15.30H 26 DE SETEMBRO – 09.00H / 10.45H “ERA UMA VEZ … SECUNDÁRIAS E EB, 2,3” Auditório da Biblioteca Municipal Actividades para grupos escolares do 2º, 3º Ciclos e Secundário 25 DE SETEMBRO 10.05H - Jorge Serafim 11.45H - Manuel Garrido 14.45H - Patrício Espinosa 16.30H - António Fontinha 26 DE SETEMBRO 10.05H - Rodolfo de Castro 11.45H - Manuel Garrido

18

“A COZINHEIRA DE HISTÓRIAS” – Margarida Botelho Sessão para grupos escolares a partir do Pré-Escolar Biblioteca. Feira do Livro e da Leitura 24 / 25 / 26 DE SETEMBRO – 11.00H “PÁTIO DOS CONTOS DO MUNDO” – Sessões de Narração Actividades para grupos escolares do Pré-Escolar ao 1º Ciclo Biblioteca. r/c - Pátio 24 DE SETEMBRO 11.00H - Jorge Serafim 14.30H - Jorge Serafim 16.00H - Trimagisto 25 DE SETEMBRO 10.00H - Manuel Garrido 11.00H - Clara Haddad 14.30H - Clara Haddad 26 DE SETEMBRO 10.05H - Boniface O’Fogo 11.45H - António Fontinha 14.30H - António Fontinha 15.30H – Jorge Serafim “TAPETES QUE CONTAM HISTÓRIAS” Biblioteca. r/c – Gruta das Histórias Actividades para grupos escolares do Pré-Escolar ao 1º Ciclo 24 DE SETEMBRO -10.00H / 11.00H / 14.30H “O SOM DAS HISTÓRIAS” - Miguel Horta Biblioteca. r/c – Gruta das Histórias 25 DE SETEMBRO - 10.00H / 14.30H 26 DE SETEMBRO - 14.30H “LIVROS SENSÍVEIS” - B.M. Grândola e CRBE 26 DE SETEMBRO - 10.00H BIBLIOTECA. R/C – GRUTA DAS HISTÓRIAS “CAIXAS DE CONTAR“ de Joaquim Cunha Biblioteca. Cave Exposição animada Actividades para grupos escolares do 3º / 4º / 5º / 6º anos de escolaridade 24 DE SETEMBRO – 10.00H / 11.30H 25 DE SETEMBRO - 10.00H / 14.30H “HISTÓRIAS CONTADAS NUMA TELA” Sessões de cinema de animação comentadas Parceria com Festival Animatu Biblioteca. Cave. Cine estúdio 24, 25 E 26 DE SETEMBRO – 10.00H / 11.00H

19


FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA — LIVREIROS

FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA

¬ LIVREIROS

ESPAÇO VOL ¬ Situada no centro da vila de Serpa, é uma livraria generalista que organiza regularmente eventos e iniciativas, nomeadamente dirigidas ao público infantil, como leitura de contos e exposições. Serviços de Café / Bar.

A DAS ARTES

Largo 5 de Outubro 7 - Serpa, 7830-325 SERPA Telf: 284540580

¬ Fica em Sines e segundo a revista “Os Meus Livros”: “é um verdadeiro espaço de resistência cultural e Joaquim Gonçalves, responsável pela casa, assume o desafio que é manter uma livraria fora dos centros urbanos e com toda a concorrência que existe, das grandes superfícies aos balcões dos correios“.(…) A programação cultural tem ajudado a criar novos públicos e sobretudo, leitores. Um serviço público inestimável e nem sempre reconhecido.

HISTÓRIAS COM BICHO

Av. 25 de Abril, nº 8 - loja C, 7520-107 Sines Telf: 269 630 954

FONTE DAS LETRAS ¬ Livraria, discoteca, Internet, espaço de exposições de artes plásticas, cafetaria. Situada no centro histórico de Montemor-o-Novo, entre duas fontes, a livraria Fonte de Letras existe desde 2000. É uma livraria generalista onde se encontram as novidades editoriais, mas onde se dá especial atenção a pequenas e raras editoras, livros de poesia, edições sobre o Alentejo, livros para crianças… Tem uma programação cultural regular e uma parceria (não em exclusivo) com a Galeria Trindade (Porto), apresentando periodicamente uma exposição de arte contemporânea. Um espaço onde também se pode beber um café, um chá ou um copo de vinho e saborear a “literária” tosta de queijo com tomate, azeite e orégãos. Uma livraria que fica no caminho de todos os caminhos.

¬ Livros dos 0 aos 200 anos A nossa livraria é uma casa com porta aberta a todos os leitores. Fica perto de uma lagoa, tem um quintal enorme onde crescem cogumelos todos os anos. Neste sítio moram flores de todas as “raças” e as árvores contam histórias diferentes ao longo das estações do ano. Daqui vemos um céu imenso cheio de nuvens que se transformam a cada segundo, um castelo, o mar, o monte... Daqui conseguimos ouvir as histórias que acontecem para lá da linha do horizonte. Esta nossa morada é a casa dos livros, dos contos, dos barulhos, do silêncio das palavras escritas e das histórias que se lêem e contam com os cinco sentidos. Aqui não recusamos uma boa conversa, um conto novo ou um bom livro velho. Para nós, é importante criar um tempo de ouvir num mundo surdo onde tudo passa a correr. Escola Primária dos Casais Brancos - Óbidos www.obichinhodeconto.pt

Rua das Flores, 10 / 12, 7050 – 186 Montemor-o-Novo http://fontedeletras.blogspot.com

NA SOMBRA DOS LIVROS ¬ Na Sombra dos Livros é uma aposta, é um risco, é um prazer, é parte da nossa vida, é um sonho que se realiza com tempo, espaço, preocupação, carinho. Ao longo dos anos os livros estiveram sempre presentes nas nossas vidas e trabalho. Na Sombra dos Livros é o pretexto para reunir amigos, combinar um encontro, uma visita mais demorada de uma vintena de miúdos que lêem, recontam, imaginam, tagarelam na sala que lhes é mais querida, e depois saem com grandes sorrisos e um ADEUS!!!! gritado... Um sofá convida a ficar e folhear mais tranquilamente, a passear e descobrir estantes e livros e música, que se espalham neste agradável espaço e esperam que voltem sempre, uma e outra vez para gozar na Sombra dos Livros... Rua Romão Ramalho, 54-A, 7000-671 Évora Telf / fax 2666.785.265

20

21


FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA — LIVREIROS

SALTA FOLHINHAS

PRODIDÁCTICO / KALANDRAKA

¬ Livraria Infantil Salta Folhinhas é o nome de uma livraria pensada à medida dos mais novos, quer pela dimensão do equipamento quer pela escolha das cores e dos elementos decorativos. Um ambiente calmo e harmonioso para que todos possam saborear o prazer de ler e folhear livros, escolhendo assim mais um companheiro para levar para casa. Propomo-nos a cumprir um papel essencial na familiarização dos mais novos com o livro, promovendo não só o diálogo com os autores e ilustradores de livros infantis, assim como a organizar actividades onde as histórias e os livros assumem especial relevância: horas do conto, oficinas, teatros, exposições, festas de anos, feiras do livro.

¬ Prodidáctico – kalandraka é um projecto de parceria entre duas empresas com intenção de trazer uma nova dimensão à edição de albuns ilustrados para os primeiros leitores, adaptação de contos tradicionais,clássicos universais e obras de produção própria. Pretendemos também que os nossos livros sejam divulgados nas zonas mais distantes dos grandes centros onde a oferta é mais reduzida para que todos tenham acesso aos nosssos livros para sonhar .

Segundas-feiras às 17h30 – “Histórias às Segundas” Sábados às 11h30 - “Muitas Histórias muitos Contadores” Rua de António Patrício, nº 50, 4150-098 Porto Telef. 226092214 / info@saltafolhinhas.pt

BEDETECA DE BEJA ¬ A Bedeteca de Beja é um equipamento municipal essencialmente vocacionado para a divulgação da banda desenhada (embora contemple áreas com as quais a banda desenhada estabelece grande afinidade, como a ilustração, o cartoon e o cinema de animação). A Bedeteca de Beja é constituída por várias centenas de álbuns de banda desenhada, revistas e fanzines e está organizada por áreas temáticas (Adaptações, Aventura, Biografias e Histórias do Quotidiano, Erotismo, Fantástico, História, Humor, Mangá, Novas Tendências, Policial e Espionagem, Super Heróis e Western). Possui também algum acervo nas áreas do cinema de animação, da ilustração e do cartoon. Organiza todos os anos em Abril o Festival Internacional de BD. Consulte em http://www.festivalbdbeja.com.sapo.pt

APENAS LIVROS ¬ O projecto Apenas Livros relaciona-se essencialmente com a memória de Portugal, desde a mais remota antiguidade até aos dias de hoje. Privilegia a História nas suas diversíssimas vertentes, indo da história científica até à tradição oral, da pré-história até à actualidade. Por outro lado, se procura vozes portuguesas que contextualizem o seu projecto, não enjeita todos os que de fora se têm querido associar para – em romeno, castelhano, francês ou inglês e, até em japonês – levar a todo o mundo o multiculturalismo da nossa gente e ajudar a construir uma rede que vai abraçando o mundo. Al. das linhas de torres, 97 3º dto. 1750-140 Lisboa tel / fax: 21 758 22 85; geral@apenas-livros.com; www.apenas-livros.com

22

Prodidáctico Chalé Além-Mar nº955, Est. das Neves; Bicesse, 2645–353 Alcabideche Tel: 214 456 439, Fax: 214 015 412, Móvel: 96 283 06 99 e-mail: prodidactico@gmail.com

PÁGINAS À MARGEM ¬ Havia um lugar em Beja onde à volta de um bom vinho se podiam ler muitas páginas de Pessoa, Al Berto ou Mia Couto. Onde um chá gelado podia acompanhar uma sessão de poesia ou contos, um som de viola bem ritmado. Onde o sabor de um fondu de Chocolate se confundia com o gosto das palavras de Luísa Ducla Soares, Álvaro Magalhães ou António Torrado. Era um lugar quente e tinha o gosto dos projectos muito sonhados. Vai fechar no final de Setembro e vai fazer saldos das suas colecções.

LIVRO DO DIA ¬ Fica em Torres Vedras e segundo a revista “Os Meus Livros“ é o resultado de uma sociedade de quatro amigos de juventude, oferecendo um espaço onde os livros são escolhidos a dedo pelos livreiros e onde se privilegia o atendimento ao cliente, aconselhando livros em função do interesse dos leitores, buscando os livros onde quer que eles estejam. Praça Machado de Assis, nº1 / 4r/c; 2560-646 Torres Vedras Telf: 261 314 286; www.livrododia.com.pt

LIVROS DA RIA FORMOSA ¬ A livraria ambulante Livros da Ria Formosa nasceu em 1999 sedeada na Igrejinha, concelho de Arraiolos. Com o intuito de levar os livros para fora de portas, invadimos, com as nossas feiras, escolas, hospitais, ruas e praças do Sul. Aos poucos vamo-nos fixando. Hoje podem visitarnos em Arraiolos, na Praça da República e, desde Outubro de 2007 em Lagos, na rua D. Vasco da Gama.

23


FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA — EXPOSIÇÕES

MALETAS LITERÁRIAS VIAJEIRAS ¬ Criado pela Associação Cultural Extremeño Alentejana - que tem

como objectivo promover a interculturalidade entre os dois lados da Raia - o projecto Maletas Literárias Viajeiras consiste em duas malas que têm como conteúdo uma selecção da melhor literatura portuguesa e espanhola. Pretende a Associação, com este projecto, percorrer cada uma das regiões levando na mala a literatura de ambas: O Alentejo Português e a Estremadura Espanhola.

FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA

¬ EXPOSIÇÕES

24 DE SETEMBRO A 30 DE OUTUBRO – “MALETAS VIAJEIRAS“ LOCAL: BIBLIOTECA.R/C.ATRIO.

O MEU VIZINHO É UM CÃO - OU QUANDO OS BICHOS SE COMPORTAM COMO GENTE!

LUGARES DE LER ¬ Porque queríamos mostrar o que

se vai fazendo em promoção da leitura por tantos lugares criámos este espaço que, à falta de melhor título, se chama “lugares de ler”. Aqui se poderão conhecer algumas intervenções e projectos de promoção da leitura: “O Bibliomóvel” da Biblioteca de Proença-a-Nova, “A Cor das Histórias” de Miguel Horta, “Histórias de Ida e Volta” da Biblioteca Municipal de Oeiras, “Mala de Leitura” em África de Maurício Correa Leite, os “Clubes dos Papa Livros” da Biblioteca Municipal de Beja.

¬ Numa edição onde as questões da tolerância e aceitação da

diferença são um tema central, impunha-se esta exposição de originais, não só pelo tema de fundo, mas também pelo trabalho da ilustradora Madalena Matoso. Uma ilustração que sublinha o humor e ironia do texto de Isabel Minhós Martins. Originais do Livro “ O Meu Vizinho é um Cão” de Isabel Minhós Martins e Madalena Matoso. Editora Planeta Tangerina, 2008. 24 DE SETEMBRO A 5 OUTUBRO LOCAL: CASA DA CULTURA. 1º ANDAR. GALERIA.

O MUNDO NUM SEGUNDO ¬ É o título do álbum escrito por Isabel Minhós Martins e ilustrado

por Bernardo Carvalho, editado pela Editora Planeta Tangerina. Cada Imagem sequencia-se de forma a criar um roteiro, uma viagem pelo mundo sublinhada pela cor, pelos personagens e lugares emblemáticos e pela diversidade de histórias num mundo global e em permanente transformação, onde a grandeza e a pequenez acontecem a cada instante. Originais do Livro “O Mundo Num Segundo” de Isabel Minhós Martins e Bernardo Carvalho. Editora Planeta Tangerina, 2008. 24 DE SETEMBRO A 5 OUTUBRO LOCAL: CASA DA CULTURA. 1º ANDAR. GALERIA.

24

25


FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA — CINEMA

FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA

¬ EXPOSIÇÕES (CONT) VENCER OS MEDOS ¬ É o nome do livro de Banda Desenhada que deu origem

a esta exposição. Escrita por João Paulo Cotrim e ilustrada por João Fazenda, Susa Monteiro, Maria João Worm, Pedro Burgos, Tiago Albuquerque, Miguel Rocha, Rui Lacas e Alex Gozblau, ela tem como principal objectivo sensibilizar para uma parceria mundial que vise a igualdade de oportunidades de direitos e de deveres. Maria é a protagonista. Ela, uma bicicleta e a música. Esta personagem percorre as ruas e o mundo para descobrir os grandes problemas da nossa sociedade contemporânea: desigualdades, epidemias, doenças contagiosas, fome, guerra… Mas Maria também descobre que é possível ultrapassar tudo isto; fazendo uma lista dos medos e vencendo-os… Exposição do projecto “Vencer os Medos“ de Paulo Cotrim e al. Editora Assíro e Alvim / IPAD 24 DE SETEMBRO A 5 OUTUBRO LOCAL: CASA DA CULTURA. 1º ANDAR. GALERIA.

MÃOS ¬ 15 amantes da fotografia fazendo jus ao termo ‘amador’; 15 companheiros com percursos e entendimentos muito diferentes dessa fotografia mas que prezam muito essa mesma diferença. Colectivamente este é mais um projecto e outros já estão em movimento. Todos têm jogado e jogarão com os afectos; e cada um sabe o que quer mostrar/contar. É um jogo, um jogo entre o que vemos e o que gostamos, entre o que olhamos e o que nos cativa. LOCAL: BIBLIOTECA. 1º ANDAR. GALERIA

26

FEIRA DO LIVRO E DA LEITURA

¬ MOSTRA

DE CINEMA

¬ Os cineastas também contam histórias: de cena em cena, constroem relações entre personagens, revelam lugares, sublinham uma perspectiva, mostram um ponto de vista. Como os cineastas, os narradores também trabalham com a criação de imagens, com a construção de itinerários narrativos... Acreditar que ler é pôr em relação muitos tipos de “textos”, obriga-nos também a partir à busca dos diálogos possíveis entre estas duas artes. A presente “Mostra de Cinema“ – pequena experiência orientada por Angelo Torres - ilustra esse diálogo e dirige-se a todos os que, mesmo a desoras, ainda têm olhos e orelhas para umas “Histórias ao virar da noite” 24 / 25 / 26 / 27 DE SETEMBRO – 00.01H - “HISTÓRIAS AO VIRAR DA NOITE“ MOSTRA DE CINEMA LOCAL. BIBLIOTECA. CAVE. CINE ESTÚDIO 24 DE SETEMBRO - O Círculo – Jafar Panahi – Irão 25 DE SETEMBRO - Yaabá - Idrissa Quedraogo - Burkina Faso 26 DE SETEMBRO - Contos da Lua Vaga – Kenji Mizoguchi - Japão 27 DE SETEMBRO - Gadjo Dilo – Tony Gatlif – Argélia / França

27


PARTICIPAÇÕES de A a Z

ADRIANA BAPTISTA NOTA BIOGRÁFICA Adriana Baptista, 48 anos, professora na Escola Superior de Educação e na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Instituto Politécnico do Porto. Investigação em Psicolinguística (Leitura interdependente de textos bimodais) e em Semiótica audiovisual TÍTULO DA CONFERÊNCIA: “O TEXTO QUE CRIOU A IMAGEM QUE CRIOU O TEXTO” RESUMO Não é mais possível continuar a dizer que a apresentação de material bimodal verbal e pictural sobrevive apenas na adição dos dois tipos de instâncias textuais. Vários são os casos em que a anexação não resulta na adição, mas num produto factorial de outros significados para além dos presentes em cada um dos textos com implicações na recepção / compreensão desta nova realidade textual. Saber o que é suficientemente pregnante para conduzir o nosso olhar desconfiado pelas estruturas bimodais das páginas dos livros de literatura para crianças é um desafio quase tão grande como tentar perceber o que nos leva a compreender o produto dos textos e imagens. TÍTULO DA OFICINA: ”LER E QUERER VER: LEITURA E LITERACIA(S)” RESUMO Nesta Oficina pretende-se desenvolver a capacidade para ler (e ajudar a ler) imagens e perceber a interdependência de estratégias cognitivas e visuais na aprendizagem da leitura dos diferentes códigos representativos. Divulgar-se-á, para tal, alguma informação acerca do processamento visual da informação quando veiculada simultaneamente através de sistemas verbais e picturais. Partiremos do princípio de que toda a imagem é interpretável e de que a linguagem verbal é uma ferramenta capaz de permitir o acesso a alguns dos seus sentidos e mesmo de os potenciar sem que tal faça decrescer o fascínio estético ou a emoção que as imagens desencadeiam.

PARTICIPAÇÕES de A a Z

ALIETE GALHOZ NOTA BIOGRÁFICA Várias vezes convidada para participar nas Palavras Andarilhas, Aliete Galhoz sabe juntar o rigor dos muitos anos de investigação, com a alegria de comunicar. Nasceu em Boliqueime em 1929. É editora literária, poeta e ensaísta, investigadora de temas que vão dos estudos pessoanos, que conhece como poucos, à Literatura Popular Portuguesa, que tem investigado nas suas mais diversas vertentes. No Centro de Estudos Filológicos, com Lindley Cintra, com Viegas Guerreiro, no Centro de Estudos Geográficos e, actualmente, no Centro de Tradições Populares da Universidade de Lisboa, colaborou em pesquisas de Literatura Popular Portuguesa, tema sobre o qual publicou inúmeros estudos e fez inúmeras conferências, além de ter publicado um Romanceiro Popular Português. Actualmente continua as suas pesquisas no Centro de Tradições Populares Portuguesas da Universidade de Lisboa. Recebeu o grau de “Doutor Honoris Causa, em Língua e Literatura portuguesas”, pela Universidade do Algarve e foi-lhe conferido em Maio de 1999, o grau honorífico de “Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique”. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 28 de Setembro - 12.02h – “Romances – Dizeres e Saberes” – conversas em torno do livro com Isabel Cardigos, Aliete Galhoz e Idália Farinho Custódio Local: Biblioteca. Cave - Auditório

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 15.00h – “Ler e Querer Ver: Leitura e Literacia“ Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro 27 de Setembro – 09.33h – “O Texto que Criou a Imagem que Criou o Texto” Conferência no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

28

29


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

ANGELINA DELGADO

ÂNGELO TORRES

NOTA BIOGRÁFICA Trabalhei como bibliotecária durante catorze anos numa biblioteca municipal e a minha formação de partida é docente e pedagoga. Presentemente dedico-me à formação de docentes e de futuros docentes no CEU San Pablo de Sevilla. Tenho uma empresa: “Abre palabra” dedicada a experiências culturais, educativas, e de desenvolvimento comunitário a partir da leitura. O trabalho de investigação em Bibliotecas Públicas “Historias de lectura en Andalucía”, foi a minha principal preocupação no último ano.

NOTA BIOGRÁFICA Nasceu na Guiné Equatorial e desenvolve a sua actividade na televisão, no cinema e também nos contos. Sobre si diz: - ”Vivi a minha vida aos bocados entre Guiné, Espanha, São Tomé e Portugal. Entro nas histórias à procura de retalhos de mim próprio porque os contos populares representam o encontro com uma parte do passado, com a única certeza que me acompanhou no ping pong que foi aquele período a que chamamos infância. Hoje quase tenho a certeza de que é possível caçar tigres nos rios da Guiné, montar elefantes nos vales de Espanha, construir foguetões em São Tomé e fazer uma criança voar em Cuba. Desde 1994 que tento buscar achas que se foram queimando na fogueira da minha memória. Nos últimos oito anos tem trabalhado enquanto actor, tanto no teatro como no cinema. Em Maio de 2008 realiza a sua primeira curta-metragem “Kunta”. Está nestas Andarilhas como responsável pela mostra de Cinema “Histórias ao Virar da Noite”.

TÍTULO DA CONFERÊNCIA: “MESA REDONDA COM BIBLIOTECÁRIOS E MEDIADORES DE LEITURA” – “VOCES PARA LA HISTORIA DE LA LECTURA EN ANDALUCÍA” RESUMO DA CONFERÊNCIA En esta exposición se contará el desarrollo y los hallazgos de una investigación, Historias de lectura en Andalucía, en la que han participado más de un centenar de personas, lectores y lectoras adultos en su mayoría, pertenecientes a grupos de lectura o colaboración en torno a ocho bibliotecas públicas de esta comunidad española. En ella aparecerá la lectura como algo muy vinculado a la vida de las personas y como una actividad llena de sentido que proporciona experiencias de encuentro y crecimiento personal. TÍTULO DA OFICINA: “PASEOS LITERARIOS: UNA EXPERIENCIA DE ANIMACIÓN A LA LECTURA” RESUMO DA OFICINA En el taller ofreceremos a los / as participantes una estrategia de animación a la lectura muy cooperativa que se basa en relacionar nuestra geografía más cercana con la literatura. Gracias a un poema, a una narración de alguien que ha sabido ver y expresar, el espacio físico que estamos habituados a ver y que nos pasa inadvertido, cobra realce, toma otro sentido. Un paseo literario por nuestra ciudad, nuestro colegio, nuestro río nos dice que podemos vivirlos de otra forma, con los ojos que nos presta la literatura. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 11.00h - Mesa Redonda de Bibliotecários e Mediadores de Leitura . “Voces para la historia de la lectura en Andalucía” Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro 26 de Setembro – 15.00h – “Paseos literários: una experiência de animación a la lectura” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro

30

31


PARTICIPAÇÕES de A a Z

ANIMATU – FESTIVAL INTERNACIONAL DE ANIMAÇÃO DIGITAL NOTA BIOGRÁFICA O Animatu é um Festival de Cinema de Animação dedicado às artes digitais. Contempla uma competição de Curtas-Metragens, com categorias abertas apenas a escolas portuguesas, Formações, Conversas, entre outras actividades, tudo isto num ambiente acolhedor. A edição de 2008 realiza-se de 15 a 19 de Outubro, no Pax Julia - Teatro Municipal, em Beja. Um evento a não perder! TÍTULO DO PROJECTO: “HISTÓRIAS CONTADAS NUMA TELA” RESUMO Já tínhamos feito a experiência de visionar e comentar filmes de animação com as crianças do concelho: atenção, olhar crítico e reflexivo, relações inter-textuais, competências de antecipação – as mesmas que mobilizam no acto de ler. Resolvemos repetir a experiência nesta parceria com o ANIMATU. Serão exibidos os filmes: A Garota, de Fernando Pinheiro; Space Alone, de Ilias Sounas; Insight, de Salvador Simó. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS

PARTICIPAÇÕES de A a Z

ANTÓNIO FONTINHA NOTA BIOGRÁFICA Começou a contar em 1992 e vive dessa brincadeira desde 1995. Tem andarilhado por várias terras e convivido com muita gente, contando especialmente temas do património da tradição oral portuguesa que, por esse país adentro, tem tido a oportunidade de escutar. AGENDA DE ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 25 de Setembro - 16.30h Sessão de contos para grupos escolares a partir do 2º Ciclo Local: Biblioteca. 1º Andar - Auditório 26 de Setembro - 11.45h Sessão de contos para grupos escolares do Pré-Escolar e 1º Ciclo Local: Biblioteca. r/c - Pátio 26 de Setembro - 14.30h Sessão de contos para grupos escolares do Pré-Escolar e 1º Ciclo Local: Biblioteca. r/c - Pátio 26 de Setembro – 22.15h – Festival de narração com Luís Carmelo Local: Biblioteca – Ar livre 27 de Setembro – 18.00h – Sessão para pais e filhos Local: Biblioteca. r/c - Pátio

24, 25 e 26 de Setembro – 10.00h / 11.00h Sessões comentadas para grupos escolares a partir do Pré-Escolar Local: Biblioteca. Cave – Cine Estúdio 27 de Setembro – 11.00h Sessões comentadas para pais e filhos Local: Local: Biblioteca. Cave – Cine Estúdio 28 de Setembro – 10.30h / 15.00h Sessões comentadas para pais e filhos Local: Biblioteca. Cave – Cine Estúdio

32

33


PARTICIPAÇÕES de A a Z

ARTE PÚBLICA – ARTES PERFORMATIVAS DE BEJA NOTA BIOGRÁFICA O “arte pública” é uma estrutura de teatro independente, residente em Beja, vocacionada para o trabalho de autor, da dramaturgia portuguesa e do cruzamento de linguagens. Tem o apoio do Ministério da Cultura, Direcção-Geral das Artes. TÍTULO DO ESPECTÁCULO: “AS VELHAS” RESUMO Etelvina e Ifigénia, duas mulheres por volta dos setenta anos, recebem o público na sala de estar de sua casa, para uma tertúlia literária. Este sarau, muito especial, será preenchido com poesia, canções, humor e reflexão social – acerca das questões inerentes à Idade Maior, à especificidade da Mulher na sua tripla condição de mulher, mãe, dona de casa – e, também, do Homem – sobretudo no que diz respeito aos efeitos da passagem do tempo Trata-se de um texto que aborda as memórias de vida - e os medos da velhice: pobreza, doença, exclusão social – mas que se refaz na alegria, no optimismo e na capacidade de resolução criativa de problemas que duas mulheres, na Idade Maior, ancoradas numa relação de profunda amizade, conseguem reinventar e trazer para o seu dia-a-dia. Integram o elenco destas AS VELHAS: Paulo Duarte em Etelvina; Luís Proença em Ifigénia. TÍTULO DA OFICINA: “MARIANAS” – OFICINA / ESPECTÁCULO RESUMO MARIANAs cruza a terceira Carta de Cartas Portuguesas, atribuídas a Soror Mariana Alcoforado (1640 / 1723), com as Novas Cartas Portuguesas – escritas por aquelas que ficaram conhecidas, com esta publicação, nos anos 70, pelas Três Marias: Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa – que partindo do mote dado pela publicação das Lettres Portugaises, constroem um exercício literário sobre a condição da mulher portuguesa ao longo dos tempos, nos exercícios das diversas submissões, nos gritos de revolta e na ousadia da sua afirmação: sexual, familiar e social. Integram o elenco destas MARIANAs: Gisela Cañamero, actriz; Isabel Moreira, cantora; Halina Berezowvska, violoncelo.

PARTICIPAÇÕES de A a Z

BIA QUINTELA NOTA BIOGRÁFICA Bia Quintela é uma mulher de alma grande e sorriso no olhar. Sobre si diz: “Nasci no Rio de Janeiro, mas há doze anos que ando deste lado do Atlântico. Em 1995 fundei, com quatro amigas, o grupo de teatro para crianças “Planeta maravilhoso”. Além de actriz, sou também palhaço profissional, especializada na área de animação de crianças hospitalizadas, sendo coordenadora do programa “Operação Nariz Vermelho”. Em todos os meus projectos a palavra é protagonista, ferramenta para a comunicação do que há de mais humano dentro de nós”. TÍTULO DA OFICINA: “CONTAR EM HOSPITAL” RESUMO Estar presente como contadora de histórias para crianças doentes pode ser muito divertido, mas é também algo seríssimo e de certa forma sagrado. Por isso, neste breve encontro / laboratório vamos falar de alguns temas que consideramos essenciais para profissionais ou voluntários que se queiram aventurar nessa missão. Acredito que dentro do quarto de cada hospital devemos tratar cada criança como um príncipe ou uma princesa e os seus pais como os reis e as rainhas. O quarto deles é o seu castelo. Quem ali entra tem na verdade um privilégio que deve honrar e valorizar. O desafio não é descobrir o que está mal dentro de cada criança mas sim inspirar um momento de imaginação e felicidade. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 19.00h Sessão de contos para pais e filhos Local: Biblioteca. r/c – Pátio 27 de Setembro – 15.00h – “Contar em Hospital” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 15.00h – “Marianas” – Oficina / Espectáculo Oficina no Encontro Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro 26 de Setembro – 23.30h – “As Velhas” Espectáculo no Encontro Aprendizes do Contar Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

34

35


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

BONI (BONIFACE OFOGO N’KAMA)

CARLOS MOREIRA

NOTA BIOGRÁFICA Sou filho da tradição oral, porque nasci e cresci numa aldeia remota de Camarões, ainda que a minha experiência pessoal me tenha conduzido a viver situações verdadeiramente modernas. Por exemplo, muitos estranham que eu seja Doutor em Filologia Hispânica, pela Universidade Complutense de Madrid e que a minha tese de doutorado seja sobre literatura peruana. Vivo há 16 anos em Espanha, doze dos quais dedicado ao velho ofício de “cuentacuentos”. Comecei como um jogo, quase por obrigação, na faculdade. Agora não posso deixar de contar e faço-o em colégios, bibliotecas, ONGs, junto de idosos, em escolas de idiomas, despedidas de solteiros, casamentos, etc. Houve um amigo que me garantiu que um dia ainda acabo contando em missas. Pode ser que tenha razão, porque escolho para contar, contos de tradição oral que tenham algum valor didáctico, que destaquem uma diferença cultural. Não me importa transmitir, através dos meus contos, alguns dos valores que faltam no mundo de hoje. Através deles, trago o espírito de África, esse continente tão próximo e tão desconhecido. info@boniofogo.com

NOTA BIOGRÁFICA Carlos Moreira é actor, animador, palhaço e contador de histórias. Nasceu em Santa Catarina, Brasil, e vive em Portugal há 3 anos. Em Portugal trabalha com a Associação de apoio à criança hospitalizada Operação Nariz Vermelho e Fundação do Gil e mais recentemente desenvolve um trabalho de literatura para Bebés – “O patinho feio“ — em parceria com o Bichinho do Conto. Este ano, para além dos contos, faz em Beja, a estreia mundial do seu último espectáculo “Um chá de histórias”.

TÍTULO DA OFICINA: “CUENTACUENTOS COMO HERRAMIENTA PARA LA INTERCULTURALIDAD” RESUMO Pretende-se com esta oficina explorar as possibilidades que a actividade de contar oferece para o trabalho com os valores, concretamente no campo da interculturalidade, na educação formal e não formal. Serão assim abordados os seguintes conteúdos: - Os valores dos contos: Simbolismo e Universalidade - A transmissão oral e a cultura da oralidade: Os “Cuentos viajeiros“, o poder da palavra. - Os contos na animação da leitura - As ferramentas do narrador (voz, corpo, olhar, respiração, repertório, espaço cénico, público, canto, utilização de objectos, etc…).

TÍTULO DO ESPECTÁCULO: “UM CHÁ DE HISTÓRIAS” RESUMO Com este trabalho pretendemos revelar os segredos da arte milenar do chá ao mesmo tempo que cativamos o ouvinte convidando-o a se apaixonar, pelo livro, pelas histórias e pela leitura. Partilhando histórias como quem oferece uma chávena de chá, o contador guiará o público por uma viagem a terras longínquas, culturas exóticas eternamente ligadas à singular tradição de tomar chá. Este espectáculo dirige-se a público dos 6 aos 96 anos. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 27 de Setembro – 19.00h – “Chá de Histórias” - Espectáculo Local: Biblioteca. r/c – Pátio 28 de Setembro – 15.00h Sessão de contos para pais e filhos Local: Biblioteca. r/c – Pátio

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 10.05h Sessão de contos para grupos escolares do 1º Ciclo Local: Biblioteca. r/c – Pátio 26 de Setembro – 15.00h - “Cuentacuentos como herramienta para la interculturalidad” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro 27 de Setembro – 16.01h –Sessão de contos para pais e filhos Local: Biblioteca. r/c – Pátio 27 de Setembro – 21.32h Festival de Narração Oral Local: Biblioteca. Ar livre

36

37


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

CARLOS NOGUEIRA

CONSTANTINO PIÇARRA

NOTA BIOGRÁFICA Carlos Nogueira doutorou-se em Literatura Portuguesa na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde também se licenciou em Línguas e Literaturas Modernas e fez o mestrado em Estudos Portugueses e Brasileiros. Tem leccionado, entre outras disciplinas, Literatura Oral Tradicional, Literatura Portuguesa e Introdução aos Estudos Literários. É investigador do Centro de Tradições Populares da Universidade de Lisboa.

NOTA BIOGRÁFICA 50 anos, Mestre em História do século XX e portador do curso de Especialização de Ciências Documentais, exerce desde 1994 as funções de bibliotecário de leitura pública no âmbito das quais instalou e, posteriormente, dirigiu as Bibliotecas Municipais de Castro Verde e Almodôvar, onde foi responsável por diversos projectos de animação de leitura. Para além desta actividade, é professor do Ensino Secundário desde 1980. Presentemente é director da Biblioteca Municipal de Almodôvar e Coordenador da Biblioteca Escolar da Escola EB 2,3 / S de Ourique, cargo que desempenha desde Agosto de 2007

TÍTULO DA CONFERÊNCIA: “ASPECTOS DO CANCIONEIRO NARRATIVO” RESUMO A cantiga narrativa ocupa um lugar de destaque entre os grandes corpora da literatura oral, tanto pela sua dimensão temporal (cerca de dois séculos) e pela sua dimensão espacial (que envolve as comunidades ibéricas dos vários continentes), como pelas suas propriedades quantitativas (importante número de versões recolhidas), qualitativas (diversidade temática, favorável a múltiplas abordagens interdisciplinares, e codificação retórico-estilística) e funcionais (recurso da memória colectiva, com fins distractivos, estéticos, pragmáticos, ideológicos, etc.). AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 28 de Setembro – 10.17h – “Aspectos do Cancioneiro Narrativo” Conferência no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

CLARA HADDAD NOTA BIOGRÁFICA Licenciada em Educação Física e Artes Cénicas. Reside em Portugal onde actua como narradora oral, actriz e coreógrafa. Criadora da “Contos da Carochinha - Brincadeiras com arte”, consultoria de arte com sede na cidade do Porto; ministra oficinas sobre a arte de contar histórias, dança criativa e teatro. Faz apresentações artísticas, espectáculos e sessões de contos para diversos tipos de público em encontros, maratonas e festivais nacionais e internacionais. AGENDA DE ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS: 24 de Setembro - 18.30h – Sessões de contos para pais e filhos Local: Biblioteca. r/c - Pátio 25 de Setembro - 11.00h Sessão de contos para grupos escolares do Pré-Escolar e 1º Ciclo Local: Biblioteca. r/c - Pátio

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 11.31h – “Mesa Redonda de bibliotecários e mediadores de leitura” Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

CONTABANDISTAS NOTA BIOGRÁFICA Somos contabandistas de histórias, um grupo de cinco contadores de origens e nacionalidades diferentes: Antonella (Itália), António (Angola), Cláudia (Brasil), Luísa (Portugal) e Sofia (Madeira). Começamos nos contos no projecto Histórias de Ida e Volta, na Biblioteca Municipal de Oeiras, em 2005, e contamos juntos desde então. Contamos juntos porque, para além das diferenças, encontramos em nós afinidades e convergências várias que têm a ver com o mundo das histórias e da narração, com as nossas próprias histórias e formas de estar na vida. Temos um repertório tão variado como as nossas proveniências. Podem encontrar-nos a contar em bibliotecas, escolas, associações, festivais, maratonas, encontros e até há quem diga que em lagares, moinhos e lareiras de aldeias escondidas, mas isso são histórias que correm por aí… Em 2006 criámos a Contabandistas de Estórias Associação Cultural Organizamos e dinamizamos as tertúlias de contos contabandistas no Bacalhoeiro Associação Cultural. Co-organizamos e dinamizamos o Estória História - encontro de contadores, lareiras e sabores (São Pedro do Sul), em parceria com Gonçalo Oliveira e a Associação Criar Raízes. TÍTULO DO PROJECTO: “CONSULTÓRIO DE CONTOS” RESUMO Tratam-se de consultas personalizadas onde, a pedido do “cliente”, “doente”, “sedento”, “carente”, ouvinte se prescrevem e contam histórias para aliviar muitas dores. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS

25 de Setembro - 14.3h Sessão de contos para grupos escolares do Pré-Escolar e 1º Ciclo Local: Biblioteca. r/c - Pátio

38

24 a 28 de Setembro – Leia no consultório o horário das consultas Local: Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da Leitura

39


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

FEDERICO MARTÍN NEBRAS

FILIPE LEAL

NOTA BIOGRÁFICA Conhecemos Federico Martín Nebras em 1998 e tivemos o privilégio de participar numa das suas oficinas. Duas horas de trabalho, pontuado pelo rigor, pelo profundo conhecimento da literatura para a infância, pela intensa relação com os participantes, pela paixão e doçura que põe nos textos que partilha em voz alta, uma voz que recordámos vezes sem fim e que convida a ler. Federico é responsável pela organização do Encuentro de Animadores a a Lectura organizado pela Associação pizpirigana - http://www.pizpirigana.net – um evento que decorre em Junho em Arenas de San Pedro e a não perder. Como autor, tem cerca de 12 livros publicados, entre poesia, teatro, pedagogia criativa e, seguramente, uns milhares de livros lidos: “O autor que mais amo é Cervantes e logo os russos, Chejov, Dostoievsky, Gogol (o seu livro “As almas mortas” mudou-me a vida), e também poesia. Sou um grande leitor de poesia, leio quase sempre uma poesia por dia y de cuentos, cientos.”

NOTA BIOGRÁFICA Filipe Leal é licenciado em história pela Faculdade de Letras de Lisboa e possui o Curso de Especialização em Ciências Documentais (FLL) e o Curso de Especialização em Estudos da Informação e Bibliotecas Digitais (ISCTE). Obteve em 2007 o grau de Mestre em Educação e Leitura na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação. Desde 1988 que tem vindo a exercer a actividade de bibliotecário em diversas bibliotecas públicas portuguesas (Setúbal, Alcácer do Sal, Vendas Novas e Oeiras). Desde Novembro de 2002 até Setembro de 2007 foi é Chefe de Divisão das Bibliotecas, Documentação e Informação da Câmara Municipal de Oeiras. Actualmente, exerce a função de Director do Departamento de Património Histórico, Cultura e Bibliotecas. Para além da sua actividade como bibliotecário desenvolve também uma actividade regular de docência e formação na área das bibliotecas. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS

TÍTULO DA CONFERÊNCIA: “… Y DE CUENTOS CIENTOS” Había y no había una vez... Cuando el desear todavía era útil, así empezaba uno de los cuentos recogidos por los hermanos Grimm. Contar para hipnotizar, hipnotizar para obedecer. Obedecer para que la muerte huya y el miedo se aleje. ¿Qué otra finalidad tenían los cuentos? Contar y contar a cientos para procurar una casa donde cobijarse, contar a cientos para procurar el alimento. Contar a cientos para atraer los sueños. Contar para encontrar la llave de cada cual para adentrarse en los bosques. Los bosques lejanos donde podemos perdernos. TÍTULO DA OFICINA: “EL JUEGO DE LA PALABRA” En un principio fue el silencio, más tarde el rumor: la música que atrae las palabras que son milagros, no etimologías. Del aire vienen: las palabras son aladas nos decía el padre Homero. Palabras que labran para que se abra el no sé qué... y con las palabras el juego que en rondas y otras geometrías celebran la sonoridad: el canto. Cantar y contar para encantar. Encantar para que se encienda el fuego, para que la Tierra sea más redonda y más alto el cielo. El poeta es un árbol que canta. El poeta tiene pájaros en la cabeza y música en el corazón. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 e 27 de Setembro – 15.00h / 18.00h Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro 27 de Setembro - 10.15h – “… Y de Cuentos Cientos” Conferência no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

26 de Setembro – 11.31h – “Mesa Redonda de Bibliotecários e Mediadores de Leitura” Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

GISELA CAÑAMERO NOTA BIOGRÁFICA Encenadora, dramaturga e performer. Co-fundadora e Directora Artística do “arte pública - artes performativas” de Beja. Tem intenso trabalho desenvolvido nas áreas da Pedagogia das Expressões, do Teatro, da Criatividade e da Igualdade de Género. gi.canamero@gmail.com; http://cigarranapaisagem.blogspot.com TÍTULO DA OFICINA: “O TEU UNIVERSO É MEU - LEITURAS MULTIDISCIPLINARES E CANIBALISMO NA TRANSFIGURAÇÃO ARTÍSTICA” RESUMO Lemos sempre - e continuamente: um rosto, um céu, uma árvore, o sentimento dos dias que passam. E até um livro. Partindo do princípio que é essa apropriação de universos que permitirá a sua posterior transfiguração em obra artística, a capacidade de decifração dos códigos envolvidos e, portanto da sua fruição, está intrinsecamente relacionada com um possível e desejável relacionamento de proximidade. Numa perspectiva de educação para a arte e de estímulo à própria singularidade criativa, o workshop integra análise e processos comuns a várias áreas de expressão - plásticas, de movimento, dramáticas, verbais, sonoras e musicais – cruzando metodologias de diversas disciplinas que contribuam para o exercício do olhar, do ouvir e do sentir. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 27 de Setembro – 15.00h – “O TEU UNIVERSO É MEU – leituras multidisciplinares e canibalismo na transfiguração artística” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Museu Regional de Beja. Logo à entrada

40

41


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

IDÁLIA FARINHO CUSTÓDIO

JOÃO LIZARDO

NOTA BIOGRÁFICA Escutámos a sua voz ao telefone e dizia que sim, que viria às Andarilhas falar de uma das suas grandes paixões: A Tradição Oral Algarvia expressa no seu precioso e partilhado trabalho de recolha “Romances – dizeres e saberes“. Idália Farinho Custódio nasceu em Loulé, em Agosto de 1938. Licenciou-se em Filologia Românica na Faculdade de Letras de Lisboa, tendo leccionado no Algarve. Professora, poeta e escritora, sobretudo de livros para crianças, abrangendo neste género o conto e a poesia. Tem ainda dedicado o seu tempo à recolha da literatura oral e popular do Algarve, trabalho que coligiu em “Memórias Tradicionais de Vale Judeu” - 2 vols., publicado em 1996 / 97, em que contou com a colaboração de Maria Aliete Galhoz.

NOTA BIOGRÁFICA Concluiu em 2001 o Curso de Formação de Actores da Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa, tendo colaborado sobretudo com o Teatro da Cornucópia. Em 2007 concluiu a Licenciatura no ramo de Teatro-Educação da Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa. Em 1998 encenou O Mahabharata numa adaptação para teatro de marionetas a partir de Peter Brook, Jean- Claude Carriére e Marie-Hélène Estienne. Em 2003 iniciou a sua colaboração com o IPLB, apresentando Chá de Laranja com Música Quente e O Museu da Biblioteca do Sr. B. em dezenas de Bibliotecas Públicas. Em 2006 deu início a Scriptorium Móvel, um projecto que conjuga as artes plásticas, a linguagem teatral e a promoção do livro e da leitura. Do curriculum dos seus projectos sobressai a programação na Fundação de Serralves, no Centro Cultural de Belém, no Centro Cultural Olga Cadaval, no Centro Cultural Vila Flor e no Teatro Viriato, bem como em dezenas de Bibliotecas Públicas, através da programação da DGLB.

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 28 de Setembro - 12.02h – “Romances – dizeres e saberes” – conversas em torno do livro com a Isabel Cardigos, Aliete Galhoz, Idália Farinho Custódio Local: Biblioteca. Cave - Auditório

ISABEL CARDIGOS NOTA BIOGRÁFICA Não pedimos uma nota biográfica a Isabel Cardigos. Fizemo-la nós mesmo correndo o risco de omitir algum aspecto importante da sua longa e apaixonada caminhada na investigação do conto e da tradição oral. Falar de Isabel Cardigos é, em primeiro lugar, falar da pessoa: generosa, discreta e sempre disponível para iluminar caminho. Mas importa também, num país de fraca memória, sublinhar os milhares de alunos que tocou enquanto docente universitária, as centenas de artigos e comunicações que produziu na sua carreira académica, enquanto investigadora, a participação em numerosas e prestigiadas organizações internacionais, o trabalho rigoroso que conduz enquanto directora da revista “ELOS”, editada pelo Centro de Estudos Ataíde Oliveira, do qual é fundadora. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 28 de Setembro - 12.02h – “Romances – dizeres e saberes” – conversas em torno do livro com a Isabel Cardigos, Aliete Galhoz, Idália Farinho Custódio Local: Biblioteca. Cave - Auditório

TÍTULO DO PROJECTO – JOGO: SCRIPTORIUM MÓVEL RESUMO Durante os séculos XVI e XVII, as colecções de objectos raros e insólitos tornaram-se comuns e eram muitas vezes guardadas em peças de mobiliário, propositadamente construídas para o efeito, a que se chamava “Gabinetes de Curiosidades”. Inspirado nesse mundo das curiosidades, das artes, e da leitura e da escrita, o Jogo dos Gabinetes é uma oficina de criação de livros a partir da visita a doze Gabinetes temáticos. No interior de cada Gabinete, e através de várias técnicas e estímulos visuais, os participantes constroem os componentes fundamentais de uma história, que posteriormente organizam na criação de um livro novo e único. Personagens, Lugares e Acontecimentos são alguns dos temas da concepção plástica do interior destes doze Gabinetes que inspiram e provocam a criação de uma narrativa. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 23 a 25 de Setembro – 09.00h / 10.45h / 13.45h / 15.30h Sessões para grupos escolares do 1º e 2º Ciclos Local: Teatro Pax Júlia. 1º Andar – Sala Estúdio 26 de Setembro – 09.00h / 10.45h Sessões para grupos escolares do 1º e 2º Ciclos Local: Teatro Pax Júlia. 1º Andar – Sala Estúdio 26 e 27 de Setembro – 15.00h – “Scriptorium Móvel – Jogo / Oficina” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Teatro Pax Júlia. 1º Andar – Sala Estúdio 27 de Setembro - 10.30h Sessão para pais e filhos Local: Teatro Pax Júlia. 1º Andar – Sala Estúdio 28 de Setembro – 10.00h / 11.30h – Sessão para pais e filhos Local: Teatro Pax Júlia. 1º Anda - Sala Estúdio

42

43


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

JOAQUIM CUNHA

JORGE SERAFIM

NOTA BIOGRÁFICA De Joaquim Cunha apenas podemos falar da discrição com que está no mundo, da paixão que tem pelos seus projectos e do carinho com que apoia os projectos dos outros. Do criador Joaquim Cunha apenas conhecemos o olhar vivo, o gesto de transformação permanente, capaz de, num ano, transformar caixas de cartão em caixas de contar. Que melhor cartão de visita da sua exposição guiada, senão esta imagem:

NOTA BIOGRÁFICA Tenho em mim que as palavras repõem os sentidos à beira-mar do corpo. Fazem temperatura. Reinventam a meteorologia. Traçam geografias. Escavam caminhos nos sentimentos. As palavras dão uso aos homens. Amadurecem-nos. As palavras serão frutos se os homens forem árvores. E que a rega da fala cumpra o seu dever. Aguar para respirar. Tenho em mim a Biblioteca Municipal de Beja, relação umbilical que dura há mais de dez anos. Tenho em mim outras bibliotecas, outras aldeias, outras vilas. Escolas, muitas escolas. Gentes, outras gentes. Crianças, arco-íris de crianças. Tenho em mim, que um resumo é coisa de pouco sumo. É um dizer pouco quase mouco. Mas das palavras, da sua inteira dimensão, retenho as astúcias com que elas combatem as angústias para que este contador e promotor de leitura continue a traçar geografias. Afinal, homens-árvore, palavras-fruto, não deixar que esta floresta arda, isto sim, isto é dar forma e um nobre sentido, à arte de amar a vida. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS

A do Pouca terra É de terras e mais terras com mapas e rendilhados de fotografias e um comboio loooooooooooo oooooooooongo de sete léguas…

24 de Setembro – 11.00h / 14.30h - Sessão de contos para grupos escolares do pré escolar ao 1º Ciclo Local: Biblioteca. r/c – Pátio

TITULO DO PROJECTO / EXPOSIÇÃO: AS CAIXAS DE CONTAR RESUMO Esta exposição compõe-se de 9 caixas, profusamente trabalhadas, que contam e nos ajudam a contar histórias: a do Avô, a da Avó, a da Ti Olímpia, a da Mãe, a da Noiva, a da Vaidosa, a do Pouca-terra, a do Puto da Bola sem Trunfo na Tola e a do Passarinho.

25 de Setembro – 10.05h – Sessão de contos para grupos a partir do 2º Ciclo Local: Biblioteca. 1º Andar - Auditório 26 de Setembro –15.30h - Sessão de contos para grupos escolares do Pré-Escolar ao 1º Ciclo Local: Biblioteca. r/c – Pátio

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 24 de Setembro – 10.00h / 11.30h Visitas animadas para grupos escolares a partir do 3º ano Local: Biblioteca. Cave – Sala das Caixas de Contar Histórias 25 de Setembro – 10.00h / 14.30h Visitas animadas para grupos escolares a partir do 3º ano Local: Biblioteca. Cave – Sala das Caixas de Contar Histórias 26 de Setembro – 19.00h Visitas animadas para pais e filhos Local: Biblioteca. Cave – Sala das Caixas de Contar Histórias 27 de Setembro – 21.00h Visita guiada para inscritos no encontro Local: Biblioteca. Cave – Sala das Caixas de Contar Histórias 28 de Setembro – 11.30h Visitas animadas para pais e filhos Local: Biblioteca. Cave – Sala das Caixas de Contar Histórias

44

45


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

JOSÉ ANTÓNIO FRANCO

JOSÉ MANUEL PEDROSA

NOTA BIOGRÁFICA Professor, poeta e ficcionista premiado, tem-se dedicado à didáctica da poesia, trabalhando essencialmente com crianças do Ensino Básico, e sobre essa experiência tem realizado conferências e acções de formação para professores e educadores. Em 1997 foi galardoado pelo Instituto de Inovação Educacional no Concurso “Experiências Inovadoras no Ensino” pelo projecto “A Poesia como Estratégia”.

NOTA BIOGRÁFICA José Manuel Pedrosa é professor de Literatura e Literatura Comparada da Universidade de Alcalá, Madrid (Espanha). Autor e editor de uns quarenta livros de literatura oral e antropologia cultural. É co-director das Revistas Culturas Populares e Oráfrica.

TÍTULO DA OFICINA: “A VOZ DA POESIA” RESUMO Caminho excelente para a reconciliação com a palavra, a poesia educa o gosto e permite recuperar a funcionalidade afectiva da língua através de um trabalho pedagógico centrado na alegria e no ritmo do texto poético, incluindo o valioso património da tradição oral portuguesa (cantilenas, trava-línguas, lengalengas, adivinhas). Na oficina A VOZ DA POESIA pretende-se a fruição da palavra articulada, adequando a respiração própria de cada sílaba e encorajando a voz enclausurada pelo comodismo ou pela angústia da crítica. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 e 27 de Setembro – 15.00h – “A Voz da Poesia“ Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro

JOSÉ CRAVEIRO NOTA BIOGRÁFICA Falar de José Craveiro é coisa que ocuparia muitas linhas. Os destinos desta casa e de Craveiro cruzam-se na primeira edição das Palavras Andarilhas, quando, na noite dos contadores andarilhos, um homem de capote subiu ao estrado para representar a Biblioteca Municipal de Montemor–o–Velho. Desde então fomos construindo com este Homem de Tentúgal uma relação que tem em comum a paixão pelas palavras, pela cultura popular, pelos contos e também pelos petiscos e licores que sabe fazer como ninguém. No seu reportório estão as velhas histórias que a sua avó lhe contava: facécias, contos religiosos, contos de animais – todos aqueles que ainda hoje conta a crianças e adultos. AGENDA DE ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS

TÍTULO DA CONFERÊNCIA: “CONTAR EN TIEMPOS DE CRISIS” RESUMO Análisis de cómo los grandes géneros narrativos patrimoniales (el cuento maravilloso, el romance) han desaparecido del repertorio oral contemporáneo, sustituidos por géneros más breves e inmediatos (la leyenda urbana, la canción breve), absorbidos por los grandes géneros de la cultura audiovisual (el cine y la televisión, sobre todo) o “reciclados”, pero con una poética nueva, en las voces de los cuentacuentos o narradores orales actuales. TÍTULO DA OFICINA : “LA LÓGICA DE LA IMAGINACIÓN” RESUMO Hay quien piensa que la imaginación hace libre al ser humano, que cada cual elije imaginar según quiera. Nada hay más errado que eso. Imaginamos siempre de acuerdo con nuestra herencia cultural, con los discursos que están en la base de nuestra memoria, de nuestra educación y de nuestra experiencia. La lógica a la que se ajusta la imaginación permite que podamos contar lo que imaginamos a los demás, y que los demás nos entiendan. Si imaginásemos libremente, fuera de códigos compartidos, pactados con otros, nadie podría entender nuestros relatos. Desde la literatura comparada, desde la antropología, desde la ciencia de las religiones, desde la historia del arte, nos fijaremos en cuáles son las piezas básicas del grande (o del pequeño) mecano de la imaginación, en qué reglas de sintaxis siguen, en qué simbolismos han perpetuado, desde los primeros relatos de la humanidad hasta los relatos más contemporâneos. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 27 de Setembro - 15.00h – “La Lógica de la Imaginación” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro 28 de Setembro – 09.32h – “Contar en Tiempos de Crisis” Conferência no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

26 de Setembro - 15.30h Sessão de contos para idosos Local: Centro Social do Lidador 27 de Setembro – 15.30h Sessão de contos Local: Caritas Diocesana Beja

46

47


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

KUMPANIA ALGAZARRA

LUÍSA DUCLA SOARES

NOTA BIOGRÁFICA “É uma espécie de festa ambulante. A sua música é feita para se dançar e comemorar a vida. E lembra todas as músicas que se confundem com festa, do ska aos balcãs, dos sons latinos ao afrobeat, é por isso um registo que se compreende melhor ao vivo (...) basicamente é uma fanfarra nómada que canta em várias línguas e que proporciona incríveis momentos de diversão musical. In: Jornal de Letras

NOTA BIOGRÁFICA Luísa Ducla Soares (Lisboa, 1939) é licenciada em Filologia Germânica, tendo iniciado a sua vida profissional no meio editorial e jornalístico, ingressou há uma trintena de anos na Biblioteca Nacional, onde ainda hoje trabalha. Autora de uma vasta bibliografia, maioritariamente dirigida a crianças e jovens, recusou, em 1973, por razões políticas, o prémio Maria Amália Vaz de Carvalho, vindo a ser por duas vezes agraciada pela Fundação Calouste Gulbenkian.

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 24 de Setembro – 22.01h – Espectáculo com os Kumpania Algazarra - Música do Mundo Local: Biblioteca. Ar livre.

LUÍS MANUEL RAPOSO DA CRUZ NOTA BIOGRÁFICA Nasce em Novembro de 1967 na aldeia de S. Domingos, concelho de Santiago do Cacém, no Alentejo litoral. Na infância e juventude participa na criação de vários espectáculos de teatro amador em associações locais e na escola. Em 1986 ruma à antiga União Soviética e frequenta um curso de língua russa no Instituto de Cultura de Kiev, na Ucrânia. De 1987 a 1990 frequenta o Curso de Encenação e Dramaturgia no Instituto Superior de Teatro de Leninegrado na URSS. De 1990 a 1995 trabalha como actor profissional e assistente de encenação no TAS (Teatro Animação de Setúbal) e faz figuração especial em filmes e séries televisivas. A partir de 1996 desenvolve projectos de animação teatral com populações rurais, partindo da fusão das suas tradições artísticas locais, com linguagens contemporâneas para a dinamização de espaços não convencionais para a realização de espectáculos. Frequenta o mestrado em Encenação e Dramaturgia no Departamento de Estudos Teatrais da Universidade de Évora. É o encenador da performance “Contos, Dizcantes Acalantos”, protagonizada pela equipa da Biblioteca Municipal de Beja no presente encontro.

TÍTULO DA CONFERÊNCIA: “O LUGAR ONDE MORAM AS PALAVRAS“ RESUMO Aborda-se a situação da língua portuguesa no mundo e, mais concretamente, nos países lusófonos, e a necessidade de um verdadeiro intercâmbio cultural, salientando o papel do escritor e do narrador no “desanoitecimento” das palavras e terminando com um poema de Álvaro Magalhães, “O Limpa Palavras“, pois a poesia é a maior das suas moradas. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 28 de Setembro – 15.01h –“O Lugar Onde Moram as Palavras“ Conferência no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 28 de Setembro – 11.32h –“Contos, Dizcantes e Acalantos“ performance pela equipa da BMB — encenação de Luís Cruz Conferência no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Biblioteca. Cave – auditório do encontro

48

49


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

LYGIA BOJUNGA

MAFALDA MILHÕES

NOTA BIOGRÁFICA Lygia Bojunga nasceu em Pelotas, no Rio Grande do Sul e ainda criança mudou-se para o Rio de Janeiro. Há mais de vinte anos mora um pedaço do seu tempo em Londres (é casada com um inglês), mas considera o Rio de Janeiro o seu chão verdadeiro. Trabalhou como actriz, tradutora e autora em rádio, teatro e televisão. Escreveu 20 livros. Com traduções em vinte idiomas. Em 2002 Lygia publicou RETRATOS DE CAROLINA, inaugurando com este livro a Editora Casa Lygia Bojunga. A editora foi criada com a intenção de reunir na Casa todos os personagens da autora. Quando lhe perguntam por que se tornou editora, Lygia não hesita: “a razão primordial foi aprofundar a minha relação com o LIVRO – companheiro constante desde os meus 7 anos. Sonhei percorrermos juntos todo o caminho desde o momento em que início a criação de meus personagens até o dia de ver o objecto-livro pronto, na mão de meus leitores”. Lygia recebeu vários prémios nacionais e internacionais, destacando-se, no Brasil, três Jabutis, outorgados pela Câmara Brasileira do Livro – CBL e dezanove prémios da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil – FNLIJ (Secção brasileira do International Board on Books for Young People – IBBY). Em 2004 foi eleita Personalidade Literária do ano, recebendo o Prémio Faz Diferença, das Organizações O Globo. Na Alemanha, recebeu o Prémio Os Melhores para a Juventude – concedido pelo Senado de Berlim, além do “RATTENFANGER LITERATUR PREIS”, prémio criado para comemorar os 700 anos da célebre lenda “O Flautista de Hamelin”. Lygia Bojunga foi a primeira escritora, fora do eixo Europa-Estados Unidos, a receber a medalha Hans Christian Andersen, o mais tradicional prémio internacional na área da literatura de recepção infanto-juvenil. Em 2004 ganhou, na Suécia, pelo conjunto de sua obra, o Prémio ALMA (Astrid Lindgren Memorial Award), o maior prémio mundial jamais instituído em prol da literatura para crianças e jovens, criado em 2003 pelo governo daquele país. O Prémio ALMA foi o “empurrão” definitivo para Lygia criar a Fundação Cultural Casa Lygia Bojunga, destinada a apoiar projectos ligados ao LIVRO.

NOTA BIOGRÁFICA Mafalda Milhões é uma mulher do Norte e não sabemos se não terá sido essa costela transmontana que a dotou do raro poder de acreditar nos projectos mais difíceis. Conta histórias, é editora, livreira e também autora e ilustradora. Uma mediadora de leitura que tem um sonho: construir uma comunidade de leitores inteligente, criativa e activa culturalmente. Conhecedora do Universo da Literatura Infantil e dos processos de mediação está pela primeira vez nas Andarilhas como dinamizadora de uma oficina. Integra o grupo de dinamizadores do programa de itinerâncias da DGLB. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 24 de Setembro – 18.00h - “Pátáti Pátátá“ Sessão para bebés e pais Local: Biblioteca. r/c – Gruta das Histórias 25 de Setembro – 18.00h - “Pátáti Pátátá“ Sessão para bebés e pais Local: Biblioteca. r/c – Gruta das Histórias 27 de Setembro – 11.00h - “Pátáti Pátátá“ Sessão para bebés e pais Local: Biblioteca. r/c – Gruta das Histórias

TÍTULO DA INTERVENÇÃO / PERFORMANCE: “LIVRO” RESUMO Posiciona como leitora, a autora falados seus casos de amor literários. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 27 de Setembro – 11.33h – “Livro“ Intervenção / Performance no Encontro Aprendizes do Contar Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

50

51


PARTICIPAÇÕES de A a Z

MARGARIDA BOTELHO “COZINHEIRAS DE LIVROS” NOTA BIOGRÁFICA Margarida Botelho (1979, Almada) formou-se em Arquitectura, mas, desde que se lembra, sempre gostou de tintas, lápis de cor e folhas brancas para desenhar as palavras e as formas das histórias que inventava É co-fundadora do grupo de Teatro para a Infância “Rabo de Palha”. Ganhou vários prémios Literários e participou em diversas exposições de Ilustração. Trabalha em Ilustração, Literatura Infantil e projectos de Educação Artística. Colabora com diversos serviços educativos de bibliotecas e museus, entre os quais o Serviço Educativo do Centro de Arte Moderna e o Serviço de Música da F.C. Gulbenkian. Em 2007 frequentou em Nova York uma especialização em “Criação de livros para a infância”. Da sua bibliografia constam “Os Lugares de Maria”, “A Casa da Árvore”, “Os Quatro Comandantes da Cama Voadora”, e em 2007 edita a “Colecção”. http://www.boxdesign.info / a_casa_da_arvore; http://oslugaresdemaria.noip.org; margarida.botelho@gmail.com TÍTULO DO PROJECTO: “COZINHEIRAS DE LIVROS” RESUMO É um livro projecto multidisciplinar que é também uma experiência interactiva com o público leitor. Uma viagem entre histórias, cozinhas, agricultura e ecologia. Quantas panelas são precisas para cozinhar uma história? E onde fica o pomar das vogais? Em que estufa estão os pontos de exclamação? E quem cozeu as vírgulas? Se um dia todas as histórias desaparecessem… como faríamos? Já sei! Seguiríamos o caminho do nariz em busca da grande COZINHA. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 24 / 25 / 26 de Setembro – 11.00h Sessão para grupos escolares a partir do Pré-Escolar Local: Biblioteca. Exterior - Feira do Livro e da Leitura 27 de Setembro – 18.30h – sessão para pais e filhos Local: Biblioteca. Exterior - Feira do Livro e da Leitura 28 de Setembro – 11.00h – sessão para pais e filhos Local: Biblioteca. Exterior - Feira do Livro e da Leitura

PARTICIPAÇÕES de A a Z

MARGARIDA FONSECA SANTOS NOTA BIOGRÁFICA Foi professora de Pedagogia e de Formação Musical no ensino especializado da Música, tendo começado a escrever em 1993. Tem vários livros publicados, sendo a maioria na área infanto-juvenil. Orienta regularmente ateliers de escrita criativa, tendo publicado, em co-autoria com Elsa Serra, o manual Quero Ser Escritor! Na área do teatro, já foram levadas à cena várias peças, de onde se destacam: “O Navio dos Rebeldes”, “António, Bispo do Porto” e “A Filha Rebelde”. TÍTULO DA OFICINA: “GINCANA DE PALAVRAS” RESUMO A escrita criativa tem como principal objectivo desenvolver a capacidade de associar ideias, imagens, memórias, situações, transformando-as num texto. Pretende-se que os participantes não sejam confrontados com uma folha de papel em branco, mas sim com um constrangimento que os “empurre” para situações criativas, para a elaboração de conflitos geradores de histórias, para a construção de personagens. O importante neste trabalho é o processo e não o resultado final. O que se pretende desenvolver é a capacidade de auto-induzir a escrita, ficando os participantes com ferramentas que lhes permitam procurar e desenvolver uma ideia, um texto, um conceito. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 15.00h – “Ler e Querer Ver: Leitura e Literacia“ Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro 26 e 27 de Setembro – 15.00h – “Gincana de Palavras” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro

MARIA ANTÓNIA CARREIRAS NOTA BIOGRÁFICA Psicóloga clínica e Psicanalista. Professora Auxiliar no Instituto Superior de Psicologia Aplicada. Nos últimos anos tem investigado no campo da Literatura e da Psicanálise. TÍTULO DA CONFERÊNCIA: “LER, ESSA PAIXÃO” RESUMO A partir de uma pequena vinheta clínica a autora debruça-se sobre alguns dos condicionantes da escrita e da leitura, condicionantes esses ligados à presença (interna) de um Outro. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 10.17h - “Ler, Essa Paixão” Conferência no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

52

53


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

MAURÍCIO CORREA LEITE

MICHÈLE PETIT

NOTA BIOGRÁFICA Maurício Leite nasceu em Guiába, Matogrosso, Brasil, um dos países onde desenvolve desde sempre a sua actividade de mediador de leitura. Maurício fez-se educador pela arte no seio das teorias de Paulo Freire, Montessori, Piaget e outros, mas foi no terreno dos muitos países em que tem trabalhado, desde a Amazónia a Moçambique, que construiu o seu modelo de intervenção, “garimpando leitores“. Associando uma bagagem teórica a um forte potencial de comunicação, o trabalho desenvolvido por Maurício Leite é uma referência no mundo da promoção da leitura.

NOTA BIOGRÁFICA Michèle Petit, antropóloga, pesquisadora do Laboratório “Dinâmicas Socais e Recomposição dos Espaços”, do CNRS, de França. Trabalha com a leitura e a relação com os livros, privilegiando métodos qualitativos e especialmente a análise da experiência singular dos leitores. Coordena estudos sobre a leitura em meio rural, o papel das bibliotecas no combate aos processos de exclusão, a contribuição da leitura na construção e reconstrução do eu e dos vínculos sociais em espaços em crise.

TITULO DA OFICINA: “AJUDA-ME A OLHAR!” RESUMO A leitura de imagem. A imagem como processo narrativo. Como o mundo dos livros para a infância ganharam com o multimédia. Como ele aparece nos livros e como o interpretar. Além das imagens clássicas da história da arte, de estilos como o gótico, o surrealismo, impressionismo, barroco, arte nova e outros tantos, temos também as influências modernas como as apresentadas pela tv, cinema, desenho animado e computador. Podemos também chamar Olhos de Ver, ou melhor Olhos de Ler. O mundo moderno obriga à pratica de novas leituras quotidianas. Obriga a ler além das letras ou a ficar submetidos a todos os tipos de dominação. IR PARA ALÉM DAS LETRAS PARA LER, PARA INTERPRETAR, REFLECTIR E DESENVOLVER UMA POSTURA CRITICA DIANTE DAS MENSAGENS PROPOSTAS. Vamos pois desvendar os mistérios das histórias contadas através das imagens.

TÍTULO DA CONFERÊNCIA: “A ARTE DE LER EM TEMPOS DE CRISE” RESUMO Em espaços confrontados com situações de guerra, ou violência repetida, com deslocamentos de populações ou crises económicas, multiplicam-se hoje surpreendentes experiências literárias partilhadas. Meninos, adolescentes e adultos que viviam muito longe dos livros, reúnem-se em torno de mitos, lendas, poesias ou ”comics”. Apropriam-se desses para resistir à adversidade e para preservar um espaço de sonho, de pensamento e de liberdade. Cada experiência é singular, mas a arte de ler encontra-se em numerosas experiências. Uma arte desconhecida, a dos mediadores e também a dos leitores. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 09.32h – “A Arte de Ler em Tempos de Crise” Conferência no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 25 de Setembro – 18.30h Sessão de contos para pais e filhos Local: Biblioteca. r/c – Pátio 26 de Setembro – 11.31h - Mesa Redonda de Bibliotecários e Mediadores de Leitura Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro 26 e 27 de Setembro – 15.00h - “Ajuda-me a Olhar!“ Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro 28 de Setembro – 16.32h – “Festival de Narração Oral” Local: Biblioteca. Cave. Auditório do Encontro

54

55


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

MIGUEL HORTA

NUNO MARÇAL

NOTA BIOGRÁFICA Pintor e mediador cultural. Andarilho percorrendo o país na Promoção do Livro e da Leitura e na Educação pela Arte. Monitor do CAMJAP (Fundação Calouste Gulbenkian), mediador da Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas (programa de itinerâncias e projecto “A cor das histórias”- em estabelecimentos prisionais), dinamizador da Biblioteca Ramos Rosa (Moinho da Juventude – Cova da Moura). Autor e ilustrador infanto-juvenil (“Pinok e Baleote” - 2006 e “Dacoli e Dacolá”- 2008)

NOTA BIOGRÁFICA Podíamos chamar-lhe o “Bibliotecário – Ambulante“. Ouvimos falar dele, papa-léguas que, com a sua Bibliomóvel, percorre as terras de Proença-a-Nova, ao encontro das suas gentes, procurando mitigar a sede de conhecimento e prescrevendo algumas “aspirinas” contra o isolamento e solidão, através da palavra impressa e da companhia amiga que quinzenalmente as visita e conforta. A “carrinha dos livros”, como carinhosamente é conhecida e reconhecida pelas populações, iniciou as suas andanças em 2006 e desde então mil histórias foram contadas e presenciadas, mas outras mil e uma estão à nossa espera para serem desvendadas e relatadas.

TÍTULO DA CONFERÊNCIA: “MESA REDONDA COM BIBLIOTECÁRIOS E MEDIADORES DE LEITURA” RESUMO A mediação do livro, da leitura e da escrita em territórios insuspeitos: próximo da escola ou longe dela; será o ponto de partida para a reflexão de Miguel Horta. O projecto “A cor das histórias” - como as palavras andam reclusas esperando liberdade individual - um projecto da Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas em parceria com a Direcção Geral dos Serviços Prisionais é apenas um exemplo de outros espaços para possível intervenção. O que é ser mediador neste terreno social? O que são bibliotecas prisionais? Integração e cidadania. TÍTULO DO PROJECTO: “O SOM DAS HISTÓRIAS” RESUMO Um exercício de escrita imaginativa partindo de uma trilha sonora (uma gravação sem nenhuma palavra em Português). Construir um conto a partir de um desafio auditivo, para concluir no final que todos temos narrativas diferentes, entendendo o Mundo à nossa maneira. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 25 de Setembro – 10.00h / 14.30h – “O Som das Histórias“ Sessões para grupos escolares do 3º ao 6º ano Local: Biblioteca. r/c –Gruta das Histórias 26 de Setembro – 11.31h – “Mesa Redonda de Bibliotecários e Mediadores de Leitura” Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro 26 de Setembro – 14.30h – “O Som das Histórias“ Sessões para grupos escolares do 3º ao 6º ano Local: Biblioteca. r/c – Gruta das Histórias

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 11.31h – “Mesa Redonda de Bibliotecários e Mediadores de Leitura” Local: Biblioteca. Cave – Auditório do encontro

PATRÍCIA PEREIRA NOTA BIOGRÁFICA Patrícia Pereira é Educadora de Infância e uma das mais jovens contadoras portuguesas. Tem desenvolvido um trabalho regular como contadora desde há 3 anos, e particularmente contínuo, com crianças em internamentos hospitalares de longa duração. Sobre a sua relação com os contos, diz: “Numa misteriosa sexta-feira, pela noite, fui encantada pelos contos e pelos contadores de histórias. Primeiro nasceram-me umas grandes orelhas e uns grandes olhos... Desde essa altura não parei de me envolver e deixar envolver, pelos contos, pelo momento de contar, pela palavra e pela voz. Hoje vivo de ouvir contar e de contar. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 28 de Setembro – 11.00h Sessão de contos para pais e filhos Local: Biblioteca. r/c - Pátio

26 de Setembro – 18.00h Sessão de contos para pais e filhos Local: Biblioteca. r/c – Pátio

56

57


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

PATRÍCIO ESPINOSA

PAULO CONDESSA

NOTA BIOGRÁFICA É profesor de castelhano e licenciado em Educação. É membro da sociedade de escritores do Chile (SECH). Em 1991 publicou o seu primeiro livro ”Veteranos de 83”. É co-fundador do colectivo “Cuenta Cuentos”, e do duo “Puro Cuento”. Como narrador oral apresenta-se em universidades e escolas desde 1993, e todas as quartas-feiras à noite na “Noite do conto” no café “La Casa en el aire” de Santiago. Em 2000 participou no 6º Festival Iberoamericano “Abrapalabra” de Bucaramanga. Em 2002 editou o cd “oye Leo yo te cuento” com contos do escritor uruguaio, Leo Maslíah, contados ao vivo. Em 2008 participou no 13º Encontro Internacional de Narração Oral da 34ª Feira Internacional do Livro de Buenos Aires

NOTA BIOGRÁFICA Paulo Condessa, 1961, Lisboa. Andou perdido muito tempo mas anda a encontrar-se para poder voltar a perder-se. Escritor: leitor, professor: aluno, performer: espectador. Ex-publicitário, actual escritor poeta e tal. Futuro ex-adolescente, futuro ex-criança. Maduro (mais ou menos). Formado em Ciências da Comunicação, deformado por uma mente demasiado vivaz e re-formado por auto-recriação, percorreu cursos, pós-graduações, workshops e palestras e pessoas relativas às mais diversas áreas.

TÍTULO DA OFICINA: “NARRACIÓN ORAL PARA PROFESORES” RESUMO Es un taller que promueve el uso de la narración oral como instrumento pedagógico más allá de la motivación a la lectura. Parte de la premisa de que “todo puede ser contado” y del valor profundo de la palabra hablada.

TITULO DA OFICINA: “ORQUESTRA DE PALAVRAS – LEITURA SENSORIAL E INTELIGÊNCIA CRIATIVA” RESUMO Trabalha com a massa das palavras, com as ondas, com as vibrações que passam para dentro. Desenvolveu um novo método de trabalho (Orquestra de Palavras) para explorar as capacidades intrínsecas do Ser Humano a partir de sinestesias corporais. Uma curtição científica, portanto - este ele de que estou a falar sou eu!

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS

25 de Setembro – 14.45h – “Cuentos para Darse Cuenta” Sessão de narração para grupos escolares Local: Biblioteca. 1º Andar - Auditório

26 de Setembro – 15.00h – “Orquestra de Palavras – Leitura Sensorial e Inteligência Criativa” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro

26 e 27 de Setembro – 15.00h - “Narración Oral para Profesores” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro 26 de Setembro – 00.01h – “Festival de Narração Oral” Local: Biblioteca. Ar livre

PAULO MONTEIRO NOTA BIOGRÁFICA Paulo Monteiro nasceu em Vila Nova de Gaia em 1967. Licenciou-se em Letras pela Universidade de Lisboa. Em 1994, veio viver para Beja. Já visitou mais de de 100 escolas de todo o Alentejo, para falar de banda desenhada. Dirige desde 2005 a Bedeteca de Beja e o Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja. TÍTULO DA OFICINA: “BANDA DESENHADA – QUEM ARRUMA ESTES LIVROS?” RESUMO Partindo do percurso efectuado pela banda desenhada ao longo dos tempos e realçando também algumas das características mais específicas desta arte (uso da filactera, da onomatopeia, vinheta, etc.) chegar-se-á ao processo de organização, catalogação e inventariação levado a cabo pela BEDETECA de Beja, tendo em conta a diversidade de acervos (livros, revistas e fanzines de banda desenhada). AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 15.00h – “Banda Desenhada – Quem Arruma estes Livros?” Oficina no encontro Aprendizes do Contar Local: Casa da Cultura. 1º Andar - BEDETECA

58

59


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

PEDRO LOPES & LDA

PEPITO MATEO

NOTA BIOGRÁFICA O que é que poderá resultar entre uma açoriana e um scalabitano que se encontraram no Alentejo? Da necessidade de trabalho conjunto e da inevitável parceria entre a Biblioteca e a BE / CRE de Grândola surgiu uma amizade e uma cumplicidade laboral que, nos últimos dois anos, tem vindo a resultar em inúmeras iniciativas de promoção do livro e da leitura. E nós, que gostamos de trazer novos projectos às Andarilhas, não resistimos a abrir a nossa programação a esta experiência que nos pareceu apetecível. TÍTULO DA PROJECTO: “LIVROS SENSÍVEIS” RESUMO E se os objectos que fazem o nosso dia a dia ganhassem vida? Ou se, ainda pior, nos contassem estórias? Com base no conceito central da obra de Antonio Catalano, esta proposta consiste numa exploração sensorial do nosso mundo, que afinal é um mundo de estórias que nos ajudam a viver e a sermos cada vez mais pessoas sem nunca perdermos o fantástico sorriso que a infância nos dá.

NOTA BIOGRÁFICA Em dez anos de Andarilhas, convidámos pelo menos 6 vezes o Pepito para vir contar a Beja. Apenas este ano isso foi possível e assim se estreia, em Beja, um dos grandes narradores de França. Sobre si, diz: levo 25 anos a contar em França. Histórias minhas, contos adaptados, sobretudo de estilo urbano. Coisas imaginárias, distraídas, mas com um fundo bastante filosófico e social. Jogo com as palavras para dar diferentes sentidos ao pensamento. O corpo para mim é também uma maneira de escrever uma história no espaço e na relação com o público. Há 5 anos comecei a trabalhar a partir da realidade: nas urgências dos hospitais, nas prisões (oficinas com reclusos) e, mais recentemente, a partir da vida de pessoas mais velhas. Conto sobretudo para público adulto, histórias misturadas entre elementos biográficos e narrações absurdas escritas à minha maneira: situações estranhas e cómicas para mudar o ponto de vista das coisas conhecidas. Tive a oportunidade de contar em vários Festivais em Espanha, América do Sul e Portugal. Pepito é um dos nomes associados à “Renouveau du Conte“ movimento artístico cénico que surge nos anos 70 em França e nos Estados Unidos e que introduziu uma nova dinâmica na actividade de narrar frente a um auditório.

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS

TÍTULO DA OFICINA: “NARRAR”

26 de Setembro – 10.00h – “Livros Sensíveis” Sessão de animação à leitura para grupos escolares Local: Biblioteca. r/c – Gruta das Histórias

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 27 de Setembro – 15.00h - “Narrar” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro 28 de Setembro – 16.32h Festival de Narração Oral Local: Biblioteca. Cave. Auditório do Encontro

60

61


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

PIRATAS DE ALEJANDRIA

RODOLFO CASTRO

NOTA BIOGRÁFICA Quando ouvimos pela primeira vez o nome de Piratas de Alexandria, logo imaginámos que usavam pala e perna de pau e que andavam navegando pelos mares do Sul, a resgatar tesouros. Quase que acertámos! Não usam pala, é certo, não têm perna de pau, mas vivem para resgatar um tesouro imenso que são os contos do mundo inteiro. Vêm de Sevilha e trazem a paixão pela narração, pela animação do livro e da leitura. Sobre si dizem: “Porque a nossa condição é andar constantemente em viagem, por sermos a personificação da @ventura e porque o nosso nome evoca acção, risco, emoções, lugares desconhecidos e paragens inexploradas, fomos recolhendo histórias, experiências e conhecimentos. Somos por isso uma lenda viva “Por isto somos Piratas”... Porque a maior Biblioteca da humanidade foi a de “Alejandria” Por tudo isso somos: Piratas de Alejandria.”

NOTA BIOGRÁFICA Escritor e narrador argentino diz sobre si: “Vivo en México. Autodidacta. Mis propuestas están dirigidas a todos los públicos. Niños, adolescentes y adultos. Trabajo la crueldad y el humor irónico. Tomo elementos del teatro, la música y el cómic para construir mis espectáculos. Mis propuestas son resultado de la investigación y el entrenamiento permanente. Soy un habitante del cuento. www.habitantedelcuento.com

TÍTULO DO PROJECTO: “BIBLIOTECA DE CONTOS DO MUNDO” RESUMO Projecto de promoção da leitura desenvolvido a partir de uma vasta colecção de livros para a infância de todo o mundo e que foi gentilmente cedida às Palavras Andarilhas de 24 a 28 de Setembro. TÍTULO DA OFICINA: “PALAVRAS QUE CUENTAM” (PALAVRAS QUE CONTAM) RESUMO “Las palavras descienden como la lluvia, acuden si las llamas. Viven más que tu vida, las palavras se instalan en tu casa. Las palavras están en los bolsillos de los trajes usados y los besos. Las palavras eligen las miradas que en el futuro van a ser contadas.” TITULO DO PROJECTO: “BIBLIOTECA DE CONTOS DO MUNDO” AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS

TÍTULO DA CONFERÊNCIA: “TODAS AS ARTES NARRAM” RESUMO La narración no es oral, es un acontecimiento múltiple que toma elementos de todas partes. Es síntesis y al mismo tiempo propuesta original. El narrador debe ampliar sus capacidades y curiosidades. Incorporar y conocer las técnicas para poder olvidarse de ellas o trasgredirlas. La narración es un espacio de juego y de provocación, un lugar de encuentro y al mismo tiempo un combate donde la vida y la muerte miden sus fuerzas todo el tiempo. El narrador debe aprender a escuchar la voz de la gente. No se narra para la gente, se narra con ella. El camino hacia la narración no existe. Se va hacia ella siempre por caminos prestados o conquistados. Lo extraño también es un camino. TÍTULO DA OFICINA: “HABITAR EL SONIDO” RESUMO La búsqueda del sentido de las palabras. Cómo tratar un texto para extraerle la voz. Un poco de historia. Una propuesta de análisis y construcción de un espectáculo. El cuerpo, la palabra, la escena y el público. Las cuatro dimensiones de la narración: espacio, tiempo, profundidad e intuición. Una propuesta que va de la cabeza al cuerpo y a la intuición. Las palabras dicen como quieren ser dichas. El cuerpo dice como quiere ser dicho. El público dice cómo quiere ser dicho.

24 a 28 de Setembro – todo o dia - “Biblioteca de Contos do Mundo” Local: Biblioteca. r/c - Pátio

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS

25 de Setembro – 10.00h Sessão para grupos escolares a partir do 1º Ciclo Local: Biblioteca. r/c - Pátio

26 de Setembro – 10.05h – “Los Peores Cuentos del Mundo” Sessão de narração para grupos escolares Local: Biblioteca. 1º Andar - Auditório

25 / 26 de Setembro - 11.45h Sessão de contos para grupos escolares a partir do 7º ano Local: Biblioteca. 1ºAndar - Auditório

27 de Setembro – 15.00h - “Habitar el Sonido” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro

26 de Setembro – 15.00h - oficina “Palavras que nos Contam” Oficina no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Consulte a sua senha ou o painel no átrio do encontro

28 de Setembro – 15.01h – “Todas as Artes Narram” Conferência no Encontro de Aprendizes do Contar Local: Biblioteca. Cave – Auditório do Encontro 28 de Setembro – 16.32h Festival de Narração Oral Local: Biblioteca. Cave. Auditório do Encontro

62

63


PARTICIPAÇÕES de A a Z

PARTICIPAÇÕES de A a Z

TEATRO LUA CHEIA – TEATRO PARA TODOS

THOMAS BAKK - O SENHOR DOS CORDÉIS

NOTA BIOGRÁFICA LUA CHEIA- teatro para todos é uma associação cultural. A companhia iniciou a sua actividade em 1996, tendo já criado e produzido 17 espectáculos de teatro para a infância e juventude, ateliers e diversas animações. Lançou a colecção “Do Teatro ao Livro”, tendo dois títulos de livros ilustrados disponíveis. Participou em diversos Festivais Nacionais e Internacionais. A itinerância é uma opção básica da sua proposta.

NOTA BIOGRÁFICA Um viajante traz na mala muitas histórias para contar, dos lugares que percorreu, das personagens que conheceu, e de tudo que aconteceu, numa fantástica aventura no tempo! Histórias inéditas e de tradição oral, em verso e prosa: Romances, lendas, fábulas, parábolas e anedotas, da autoria e adaptação de Thomas Bakk. Thomas Bakk é autor, actor e contador de histórias de Literatura de Cordel.

TÍTULO DO ESPECTÁCULO: “A PRINCESA PUTRI TELUR – SOMBRAS E MARIONETAS” RESUMO Adaptado de um conto da Indonésia, A Princesa Putri Telur, a princesa que nasceu de um ovo, é um thriller romântico cheio de suspense e poesia que encantará o público de todas as idades.

TÍTULO DO PROJECTO – “O SENHOR DOS CORDÉIS” – UMA VIAGEM SEM FRONTEIRAS PELO IMAGINÁRIO POPULAR!!! RESUMO Literatura de Cordel é a denominação genérica em Portugal e no Brasil que se refere às narrativas em verso e prosa, publicadas em brochuras e expostas em cordas, que tiveram origem na Península Ibérica e chegaram ao Brasil por volta do Século XVI, com os colonizadores portugueses. Este tipo de literatura, conservada e transmitida pela tradição oral, através das gerações, originou grande parte dos contos tradicionais e uma parcela significativa de alguns dos mais célebres contos clássicos, tendo, praticamente desaparecido em Portugal e em toda a Europa. Fazer renascer a Literatura de Cordel em Portugal significa resgatar um capítulo importante da sua identidade histórica e cultural. As histórias são contadas pelo próprio autor, que interpreta várias personagens, utilizando o Teatro, a Música e a interacção com o público, numa sessão de contos surpreendente e divertida. O objectivo é implementar pequenas bibliotecas de cordel, divulgar e fomentar este tipo de literatura, promover a leitura, formando novos e futuros leitores, através da oralidade.

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 28 de Setembro – 10.00h / 16.00h – “A Princesa Putri Telur – Sombras e Marionetas” Espectáculo na Feira do Livro e da Leitura Local: Biblioteca. r/c - Gruta das Histórias

AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 26 de Setembro – 11.00h / 18.30h / 21.00h Público em geral Local: Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da Leitura 27 de Setembro – 16.00h / 18.00h / 21.30h Público em geral Local: Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da Leitura 28 de Setembro – 11.00h / 16.00h / 19.00h Público em geral Local: Biblioteca. Exterior – Feira do Livro e da Leitura

64

65


PARTICIPAÇÕES de A a Z

TIAGO MESTRE NOTA BIOGRÁFICA É licenciado em Arquitectura na Universidade Técnica de Lisboa e cursou Ilustração infantil e Gravura. Colaborou com o atelier de arquitectura “Aires Mateus e Associados” onde participou em diversos projectos e concursos. Colaborou com o atelier de arquitectura Stanley Saitowitz | Natoma Architects, São Francisco, Califórnia. Colabora, desde 2007, com o artista plástico Pedro Calapez, assistindo diversos projectos. Tem vindo a desenvolver trabalhos no campo da ilustração, artes plásticas e design gráfico, em colaboração com diversas entidades públicas e privadas. Foi, durante 7 anos, quem cuidou da imagem gráfica das Palavras Andarilhas e é, este ano, o responsável pelo projecto cenográfico da Feira do Livro e da Leitura e do Mural dos 15 anos da Biblioteca Municipal de Beja.

PARTICIPAÇÕES de A a Z

TRIMAGISTO – COOPERATIVA DE EXPERIMENTAÇÃO NOTA BIOGRÁFICA Luís Carmelo e Nuno Coelho vêm de Évora, onde fundaram a Trimagisto - Cooperativa de Experimentação Teatral - que tem vindo a desenvolver projectos na área do teatro e, nos últimos anos, também na área da narração oral, destacam-se, nos últimos anos “Os Contos de Lua Cheia” que espreitam as noites de Évora sempre que a Lua brilha inteira. Luís Carmelo licenciou-se em Estudos Teatrais da Universidade de Évora e lá acabou por ficar. Há quatro anos que se dedica a contar histórias da tradição oral brasileira e das mitologias ocidentais. Nuno Coelho é actor formado pela escola de formação de actores do Centro Dramático de Évora, trabalhou um pouco por todo o país e frequentou o Curso de Estudos Teatrais da Universidade de Évora. Há três anos que iniciou o seu trabalho sobre os contos, dedicando-se ao conto de autor e às histórias da tradição oral portuguesa. Ambos abraçam, no presente, o projecto “Tapetes que Contam Histórias”, trazendo-o mais uma vez a Beja, para nos deliciarem com os seus tapetes gigantes que parecem livros de verdade. AGENDA DAS ACTIVIDADES DURANTE AS PALAVRAS ANDARILHAS 24 de Setembro – 10.00h / 11.00h / 14.30h – “Tapetes que Contam Histórias” Sessão de contos com tapetes para grupos Pré-Escolar Local: Biblioteca. r/c – Gruta das Histórias 24 de Setembro – 16.00h Sessão de contos para grupos escolares do Pré-Escolar ao 1º Ciclo Local: Biblioteca. r/c – Pátio 27 de Setembro - 17.00h Sessão de contos para pais e filhos Local: Biblioteca. r/c – Pátio 27 de Setembro – 22.15h Festival de Narração com Luís Carmelo e António Fontinha Local: Biblioteca. Ar livre

66

67


ÍNDICE ONOMÁSTICO

ÍNDICE ONOMÁSTICO

PÁGINA

A

A das Artes Adriana Baptista Aliete Galhoz Angelina Delgado Ângelo Torres Animatu António Fontinha Apenas Livros arte pública

20 28 29 30 31 32 33 22 34

B

Bedeteca de Beja Bia Quintela Boniface Ofogo N’Kama

22 35 36

C

Carlos Moreira Carlos Nogueira Clara Haddad Constantino Piçarra Contabandistas

37 38 38 39 39

E

Espaço VOL Estafeta de Contos

21 35

F

Federico Martín Nebras Filipe Leal Fonte das Letras

40 41 20

G

Gisela Cañamero

41

H

Histórias com Bicho

21

I

Idália Farinho Isabel Cardigos

42 42

J

João Lizardo Joaquim Cunha Jorge Serafim José António Franco José Craveiro José Manuel Pedrosa

43 44 45 46 46 47

Kumpania Algazarra

48

K

68

PÁGINA

L

Livro do Dia Livros da Ria Formosa Livros Sensíveis Luís Cruz Luísa Ducla Soares Lugares de Ler Lygia Bojunga

23 23 32 48 49 24 50

M

Mafalda Milhões Maleta Literárias Viajeiras Mãos Margarida Botelho Margarida Fonseca Santos Maria Antónia Carreiras Maurício Correa Leite O Meu Vizinho É Um Cão Michèle Petit Miguel Horta O Mundo num Segundo

51 25 26 52 53 53 54 25 55 56 25

N

Nuno Marçal

57

O

Oficinas

10

P

Páginas à Margem Patrícia Pereira Patricio Espinosa Paulo Condessa Paulo Monteiro Pedro Lopes & Lda Pepito Mateo Piratas de Alejandria Prodidático / Kalandraka

23 57 58 59 59 60 61 62 23

R

Rodolfo Castro

63

S

Salta Folhinhas O Senhor dos Cordéis / Thomás Bakk Na Sombra dos Livros

22 65 20

T

Teatro Lua Cheia Thomás Bakk / O Senhor dos Cordéis Tiago Mestre Trimagisto

64 65 66 67

V

Vencer os Medos

26

69


AS MINHAS NOTAS

70

AS MINHAS NOTAS

71


AS MINHAS NOTAS

72

AS MINHAS NOTAS

73


AS MINHAS NOTAS

74


Sebenta Palavras Andarilhas 2008