Issuu on Google+

A N O

N U M E R O

2

M A R Ç O

2 0 1 0

Finalmente a liderança…

AGENDA 

I

Dia 7 P. Ferreira (C)

Dia 11

Já passou Fevereiro, um mês de muitos jogos (7) para as diferentes competições, o Benfica continua a vencer e a convencer.

Marselha (C) 

Dia 14 Nacional (F)

Dia 17 Marselha (F)

Dia 21 Porto (N)

Dia 28 Braga (C)

NESTA EDIÇÃO: Resultados

2

Jogo a Jogo

4

Camadas Jovens

18

Prospecção

19

Modalidades

20

Assistências

21

Entrevista

22

O Benfica começou por vencer o Leiria em jogo antecipado, permitindo ao clube da Luz ascender à liderança do campeonato. Seguiu-se o empate em Setúbal com uma pálida exibição, começando-se de imediato a ouvir burburinho, será que a equipa aguenta? Não estará cansada? Pois eles trataram logo de responder com mais uma goleada em Alvalade (4-1) garantindo a 2ª presença da final da Taça da Liga. Dia 13, Cardozo despachou o Belenenses na Luz, antes dos jogos frente aos alemães. Um

empate fora, e um 4-0 em casa carimbou a passagem aos 8Final, frente ao Marselha. No último fim de semana, a vitória no estádio do Mar, colocou o Benfica com 1 ponto de vantagem do Braga e 9 do Porto, quando restam 9 jornadas para terminar o campeonato. Rescaldo de Fevereiro: 5 vitórias e 2 empates 18 golos marcados e 3 sofridos Março Promete ser decisivo, desde logo salta à vista a final da taça da liga frente ao Porto, 4 dias depois da 2ªmão da Liga Europa, e uma semana antes da recep-

ção ao Braga. Pode ser o tudo ou nada. No final do mês podemos já ter um troféu, estar nos “quartos” da Europa e na liderança do campeonato com, pelo menos, 4 pontos de vantagem. Jogador do mês - Di Maria O argentino explodiu… Está c la ra men te nu m gr an d e momento, os desequilíbrios que cria nas defesas contrárias sã muito importantes. Nos últimos 6 jogos, foi o melhor em campo em 3, marcou 4 golos, fez outras tantas assistências. O Benfica precisa dele para o que falta do campeonato.

Rolo compressor Jorge Jesus dizia no inicio de época: “A equipa vai jogar, no mínimo, o dobro”, já viram que é mesmo verdade? Podia era ter avisado que o Benfica ia ser um rolo compressor. O Benfica já marcou mais 2 golos no campeonato do que com Quique Flores (e ainda faltam 9 jornadas), tem em todas as competições 93 golos marcados (média de 2,5/jogo) e já goleou por 12 vezes. Vejamos:

Benfica 4-0 Poltava

Benfica 6-1 Nacional

Benfica 8-1 Setúbal

Benfica 4-0 Académica

Belenenses 0-4 Benfica

Marítimo 0-5 Benfica

Benfica 5-0 Leixões

Sporting 1-4 Benfica

Monsanto 0-6 Benfica

Benfica 4-0 Hertha

Benfica 5-0 Everton

Leixões 0-4 Benfica


PÁGINA

2

JOGO GRANDE

Liga Sagres

Porto - Braga Disputado no

18ª Jornada

19ª Jornada

Setúbal

1-1

Benfica

Benfica

1-0

Belenenses

Dragão, o jogo

Belenenses

1-3

Braga

Nacional

1-1

Rio Ave

resultou numa

Olhanense

1-0

Nacional

Braga

2-1

Marítimo

goleada para a

Rio Ave

2-0

Leixões

Leixões

0-0

Porto

Marítimo

1-0

U.Leiria

Académica

1-1

Olhanense

Guimarães

1-2

P.Ferreira

P.Ferreira

0-0

Sporting

Porto

3-0

Naval

Naval

0-0

Guimarães

Sporting

1-2

Académica

U.Leiria

3-3

Setúbal

equipa portista.

20ª Jornada

21ª Jornada

A LIDERANÇA

Porto

5-1

Braga

U.Leiria

0-1

Guimarães

Benfica ascende à

Belenenses

1-2

Académica

P.Ferreira

5-3

Setúbal

liderança

Olhanense

0-0

Sporting

Leixões

0-4

Benfica

Benfica

3-0

U.Leiria

Braga

3-1

Olhanense

Guimarães

2-0

Leixões

Sporting

3-0

Porto

Setúbal

0-1

Naval

Nacional

adiado

Belenenses

Marítimo

1-1

Nacional

Naval

2-1

Marítimo

Rio Ave

1-2

P.Ferreira

Académica

0-1

Rio Ave

beneficiando da derrota do Braga frente ao Porto.

Classificação A SURPRESA O Sporting, que vinha de uma série de 4 jogos sem ganhar, venceu o Porto afastando-os do 1ºlugar

Marcadores

Benfica

56-11

52

Cardozo

17

Benfica

Braga

33-14

51

Falcão

16

Porto

Porto

43-18

43

Saviola

10

Benfica

Sporting

23-16

32

Edgar Silva

9

Nacional

Guimarães

21-22

30

Varela

8

Porto

P.Ferreira

25-23

29

U.Leiria

26-24

27

Rio Ave

20-19

27

Nacional *

26-36

26

Marítimo

29-31

26

Naval

13-24

25

Académica

26-31

23

Olhanense

16-28

19

Setúbal

18-41

16

Leixões

17-37

15

Belenenses *

10-27

11

* com um jogo em atraso


ANO

1,

NÚMERO

2

PÁGINA

Taça da Liga FINAL

MEIAS FINAIS Sporting

1-4

Benfica

Porto

1-0

Académica

Benfica

-

Porto

Taça de Portugal QUARTOS FINAL

MEIAS FINAIS

Porto

5-2

Sporting

Rio Ave

-

Porto

P.Ferreira

1-2

Chaves

Chaves

-

Naval

Pinhalnovense

1-3

Naval

Braga

0-0

Rio Ave

5-6(gp)

Liga Europa 16AVOS FINAL Everton

2-1

16AVOS FINAL Sporting

At.Bilbao

0-3 Rubin

3-0 1-2

Tel-Aviv

Copenhaga

1-0

Juventus

Panathinaikos

2-2

Valência

A.Madrid

3-2

Wolfsburg

Fulham

1-0

Salzburg

Liverpool

2-1

1-1

Galatasaray

2-1

Shakhtar

1-0

Unirea

3-1 W.Bremen

Hamburgo

1-4 Lille

Roma

1-1

0-0 Twente

3-2

2-1

1-4 St.Liège

Marselha

3-2

0-3 ap Villarreal

1-3 1-3

0-0 Club Brugge

Anderlecht

0-4

0-0 Ajax

1-1

1-0

PSV

2-3 Fenerbahçe

Hertha

1-1

1-1 0-4

8AVOS FINAL Hamburgo

-

Anderlecth

Rubin

-

Wolfsburg

A.Madrid

-

Sporting

Benfica

-

Marselha

Panathinaikos

-

St.Liège

Lille

-

Liverpool

Juventus

-

Fulham

Valência

-

W.Bremen

Benfica

3


PÁGINA

4

Antecipar para liderar “Foi mais uma vitória, contra o 5.º classificado, uma equipa que está a fazer um excelente campeonato. O jogo era difícil mas ficou mais fácil com o primeiro golo. Depois disso penso que os meus jogadores facilitaram na questão da intensidade, mas é verdade que daqui a dois dias temos mais um jogo. “

N

Jogador

C

S

G

N 1

Djuricic

14 Maxi Pereira

3

Diego Gaúcho

Luisão

25

Hugo Gomes

23 David Luiz

32

Vitor Moreno

18 Fábio Coentrão

77

Zé António

6

Javi Garcia

54

Ricardo Pateiro

8

Ramires

5

Vinícius

8

André Santos

10

Elias

62’ 74’

60’

11

Silas

13’

9’

83

Carlão

4

81’

10 Aimar

71’

30 Saviola

83’

independentemente de jogarmos antes ou

para continuarmos a ganhar jogos e a agradar aos adeptos “

65’

81’

Cardozo

T

Jorge Jesus

T

José Vidigal

13 Júlio César

1

Hélder Godinho

28 Miguel Vitor

30

Mamadou Tali

80

Patrick

24 F.Menezes

81

Pedro Cervantes

75’

21 Nuno Gomes

19

Tiago Luís

81’

Rúben Amorim

81’

89’

32 Eder Luís

71’

88

Ouattara

31 Kardec

83’

99

Cássio

depois. Esperamos continuar desta forma,

S

7

5

jogos são importantes,

C

12 Quim

20 Di Maria

“Para nós todos os

Jogador

33.179 (51%)

Saviola

75’

65’

G


ANO

1,

NÚMERO

2

PÁGINA

Análise - O Sa-viola mais uma vez

É verdade, o nosso Sa continua a violar as defesas adversárias e o Benfica lá vai na sua caminhada triunfal para o título. Entrámos bem no jogo mais uma vez, com Cardozo a voltar aos golos (tal como eu tinha pedido) após uma jogada magistral de Saviola e Aimar, isto quando ainda não tinham passado dez minutos de jogo. Apesar da desvalorização constante da exibição do Benfica por parte dos comentadores aziados da SportoTv, eu sou da opinião que fizemos um belo jogo, desde a parte técnica à parte táctica. Não me lembro de nenhuma ocasião de golo do nosso adversário, algo que tem sucedido em muito jogos deste campeonato, algo muito importante para um grupo que quer ser campeão. Continuando a análise ao jogo, Saviola foi o grande dinamizador do ataque do Benfica, à direita, à esquerda, no meio, com dribles ou com tabelinhas com os seus companheiros, é de facto a grande contratação do Benfica para esta época. E assim foi o segundo golo do Benfica, já na segunda parte, uma grande arrancada do argentino e uma finalização letal bem ao seu estilo. Para fim de festa Rúben Amorim também fez o gosto ao pé, ele que é um dos jogadores que mais aprecio do nosso plantel, não só pela sua polivalência mas também pelo seu benfiquismo e pela simpatia que transmite aos companheiros e ao público em geral, desejo que fique muitos anos no nosso clube. Não queria falar mais uma vez da arbitragem mas é de facto escandaloso a forma como foram assinalados vários foras de jogo ERRADOS aos jogadores do Benfica, que deixariam os nossos avançados isolados. No entanto, como já tenho vindo a afirmar, este ano conseguimos ganhar, até facilmente como hoje vimos, a duas equipas no mesmo jogo, e isso é algo que nos deixa bastante confiantes para os jogos que se aproximam. Nesta quarta-feira onde era importantíssimo ganhar para colocar uma pressão acrescida nos nossos rivais, conseguimos uma exibição bastante interessante, afastando mais umas malinhas das contas bancárias dos nossos adversários, fica para a próxima Carlos Freitas. P.S.: 50 Golos marcados em 18 jogos, temos mais do dobro dos golos marcados que 14 equipas da Liga. Palavras para quê? O nosso futebol é mesmo contagiante. Só tenho pena de estarmos neste país ridículo onde a principal preocupação da maior parte dos nossos adversários não é jogar a bola como nós, mas sim criar cenas de túneis e tentar realizar todo o tipo de manobras sujas para nos anular.

http://tribunabenfiquista.blogs.sapo.pt

5


PÁGINA

6

Pontos perdidos “Há mérito do adversário. Sabíamos que o Vitória iria jogar com esta estrutura. Na 1ª parte não estivemos bem em termos posicionais,.Na segunda parte, o Vitória procurou apenas defender e só houve uma equipa a tentar ganhar. Fomos uma equipa mais consciente, poderosa em termos ofensivos e fizemos tudo para vencer. Se uma equipa merecia a vitória, seria o Benfica. Fizemos um autogolo e falhámos uma grande penalidade. “

N

Jogador

C

S

Jogador

2

Collin

14

Maxi Pereira

4

Marc Zoro

4

Luisão

23

David Luiz

18

Fábio Coentrão

6

Javi Garcia

17

Carlos Martins

29’

20

Di Maria

81’

10

Aimar

37’

30

Saviola

7

Cardozo

T

Jorge Jesus

13

Júlio César

28

Miguel Vitor

5

Ruben Amorim

8

Ramires

56’ 82’

90’

26 Zarabi 33 Ricardo Silva

81’

11 Bruno Ribeiro

25’

5

14’ ag 65’

Kazmierczak

14 Djikiné

T

90’

85’

90’

Manuel Fernandes

17 Nuno Santos 3

Ruben Lima

65’

30 Ivo Pinto 8

Regula

85’

Estamos um pouco

18 Lourenço

21

Nuno Gomes

cansados. O V. Setúbal

28 Rui Fonte

32

Eder Luís

entrou forte mas

91 Henrique

31

Kardec

Depois aconteceu o golo e já não conseguimos recuperar. Empatámos o jogo mas ainda há muito pela frente. “

S

Quim

99 Ladji Keita

conseguimos marcar.

C

12

10 Hélder Barbosa

como noutros jogos.

N

24 Felgueiras

79 Neca

“O Benfica não está a jogar

G

9.640 (62%) Di Maria

90’

G

82’

37’ ag

56’

72’

72’


ANO

1,

NÚMERO

2

PÁGINA

Análise - Passo atrás

Um golpe profundo e inesperado. Um golpe nas aspirações, um golpe no estado anímico, um golpe cujas consequências só os próximos jogos poderão ditar. A forma como o Benfica deixou dois pontos em Setúbal não podias ser mais dolorosa. Um auto-golo de desenhos animados ainda na primeira parte, e um penálti falhado nos descontos, que deveria ter dado uma vitória ainda assim imerecida, escreveram uma noite muito má para a equipa de Jesus. Independentemente dos méritos do V.Setúbal, o Benfica voltou a dar uma parte de avanço, algo que tem sucedido recorrentemente, e que alguma vez teria de dar mau resultado. Não se entende que num jogo com a importância desde, a equipa entre em campo tão displicente, como que à espera que o golo caísse do céu. E até caiu, mas a insistência num futebol pausado, previsível e desconcentrado acabou por permitir a reacção sadina. Na segunda parte o Benfica esteve melhor, beneficiou de algum desgaste do Vitória, mas não chegou ao golo. Teve o penálti, mas incrivelmente não aproveitou. Trocava uma derrota por 3-0 em Alvalade por uma vitória nesta noite. Era um jogo chave. É díficl manter o optimismo após um noite assim. E mais não consigo dizer.

http://vedetadabola.blogspot.com

7


PÁGINA

8

Goleada em Alvalade “Foi um bom jogo. O Benfica manteve a qualidade de jogo, dentro daquilo que tem vindo a fazer no campeonato. Tínhamos uma unidade a mais, mas uma expulsão, às vezes, não se nota quando uma equipa não sabe tirar vantagem. Mas soubemos fazê-lo, criando

N 1

Jogador

C

S

R.Patrício

21 João Pereira

6’

13

Júlio César

5

R.Amorim

C

S

4

Luisão

4

A.Polga

23

David Luiz

71’

25

César Peixoto

61’

6

Javi Garcia

34’

8

Ramires

62’

28 J.Moutinho

20

Di Maria

Izmailov

17

Carlos Martins

71’

32

Eder Luís

69’

31

Kardec

69’

T

Jorge Jesus

1

Moreira

28

Miguel Vitor

13 Tonel

18

F.Coentrão

10 Vukcevic

10

Aimar

14 Matias Fernandez

29

Weldon

30

Saviola

69’

7

Cardozo

69’

18 Grimi

P.Mendes

acabaram por aparecer “

6

Adrien

7

24’

22 Pongolle 31 Liedson T

5

61’ 71’

36’

Carlos Carvalhal

16 Tiago

Pedro Silva

certeza. A equipa lutou pelo

20 Yannick

resultado, desde a primeira

9

fora de casa “

Jogador

D. Carriço

2

parte. Foi merecida a vitória

N

3

situações e os golos

“Estou satisfeito, com

G

C.Saleiro 30.081 (60%) César Peixoto

50’ 60’

24’

61’

G

67’ 7’

29’

71’

90’


ANO

1,

NÚMERO

2

PÁGINA

9

Análise - Demonstração de força

Foi com uma força que ninguém podia parar que o Benfica se apresentou em Alvalade para discutir a passagem à final da Taça da Liga. Como disse há uns posts atrás, derby é derby, e mesmo recorrendo a alguns jogadores de segunda linha, o Benfica triturou o rival por expressivos 1-4, apesar de ter a tarefa facilitada pela ridícula entrada de João Pereira sobre Ramires que acabou por custar a expulsão, justíssima, do jogador de Sporting. Frente a dez, o Benfica jogou a seu bel-prazer desfazendo em cacos uma equipa frágil que depois das magníficas sete vitórias consecutivas contra Trofenses, Mafras, etc, caiu da realidade, dura e crua, dos quatro desaires seguidos contra formações do mesmo escalão. E, para cúmulo, ironia das ironias, os dois principais culpados do empate em Setúbal foram responsáveis pela primeira e última machadada no jogo: David Luiz e Cardozo, claro. Isto sim é fina ironia. Não vi os primeiros 5 minutos de jogo, mas mal cheguei disseram-me que o Sporting tremia que nem varas verdes, aparecendo o Benfica muito mais forte que o seu rival. No minuto seguinte a ter chegado, eis que João Pereira comete aquela entrada absurda sobre Ramires que Olegário não teve dúvidas em admoestar com cartão vermelho, seguindo as regras da FIFA, muito bem aplicadas nesta situação. Que reacção esperar após a expulsão de João Pereira? Certamente um Benfica mais confortável e ofensivo por contraste com um Sporting remetido, maioritariamente, à defesa. Mas quanto tempo seria necessário para acontecer o golo? Nenhum: livre de Carlos Martins e David Luiz desvia a bola com a cabeça após livrar-se da marcação de Sinama-Pongolle (ou Pongolo, para os jornalistas da SIC). 0-1 em Alvalade aos 7 minutos. Ali, pareceu-me claramente game over. Desenganem-se os que pensavam que o Benfica satisfeito com o golo de vantagem e em superioridade numérica ia dar primazia ao Sporting no que respeita à construção de jogo. Pelo contrário. Carlos Martins foi o cérebro da equipa, num meio-campo deveras inspirado com Di Maria muito exuberante, um quebra-cabeças, mas que na altura de tomar a decisão final acabava por escolher sempre a errada e ainda Ramires, muito activo, ora à esquerda ora à direita, desfez por completo a organização defensiva leonina. O Sporting, verdade seja dita, também não procurou sair em ataque organizado durante os primeiros 35 minutos de jogo limitando-se a defender totalmente no seu meio-campo e recorrendo a passes em profundidade em tudo semelhantes a alívios defensivos para Liedson tentar fazer alguma coisa. Toda esta desorganização, prejudicada ainda mais com uma terrível substituição de Carvalhal, que retirou Adrian para a entrada de Pedro Silva, jogador esse que tabelou com Peixoto para que o defesa esquerdo português, autor de um enorme jogo, tirasse o cruzamento para a boca da baliza onde apareceu Ramires empurrando a bola para o fundo das redes de Patrício. O Sporting tentou reagir e as suas duas melhores oportunidades no primeiro tempo surgiram, curiosamente, dos pés de jogadores do Benfica. Um mau passe de Ramires proporcionou uma grande cavalgada do avançado brasileiro que rodeado de três compatriotas atirou rastreiro, fraco, mas colocado, junto ao poste direito Júlio César. No segundo tempo o Sporting mostrou-se mais afoito e acaou mesmo por gerar dois lances de perigo. Jesus não gostava do que via e chamava Cardozo e Saviola. Mas precisamente antes das substituições, Martins cruza para a área onde aparece, de trás para a frente, Luisão, cabeceando no meio dos anões leoninos, fazendo o 1-3 no marcador. A partir do terceiro golo notou-se uma clara diferença do ritmo de jogo, mais fluído. O resultado parecia estar feito, mas para Cardozo, estes minutos em campo poderiam traduzir-se num reconciliar com os golos e o avançado paraguaio não fez por menos, rematando a 35metros da baliza fazendo um golo de levantar qualquer estádio.

http://eternobenfica.blogspot.com


PÁGINA

10

Serviços Mínimos “Foi complicado. O Belenenses jogou bem, foi uma equipa digna. Sabíamos que ia ser difícil. Não foi a equipa (Benfica) tão criativa como costuma ser, tivemos um jogador ou outro abaixo do rendimento habitual. Temos tido muitos jogos e há dias que não se consegue jogar com tanta qualidade.“

N

Jogador

C

S

G

16

Bruno Vale

14 Maxi Pereira

7

Mano

Luisão

15

Devic

23 Daviz Luiz

28

Marcos Antônio

5

Tiago Gomes

4

25 César Peixoto

45’

6

Javi Garcia

6

Gabriel Gómez

8

Ramires

10

Celestino

14

André Almeida

10 Aimar

61’

4

Barge

30 Saviola

70’

55

Fajardo

90

Lima

por 1-0. Temos de respeitar os adversários. O Belenenses vinha de uma boa fase, fez um bom jogo e demonstrou qualidade. Já tive muitos [momentos felizes]. Já são 6 anos e meio. Cada vez que visto a camisola do Benfica é motivo de felicidade. “

C

S

78’

80’

61’

66’ 57’

7

Cardozo

T

Jorge Jesus

T

Toni

13 Júlio César

1

Assis

28 Miguel Vitor

27

Cândido Costa

70’

18

Mustafa

17 Carlos Martins

61’

81

Miguelito

19 Weldon

45’

56

Pelé

21 Nuno Gomes

11

Zé Pedro

66’

31 Kardec

9

Yontcha

57’

5 queria e conseguimos vencer

Jogador

12 Quim

18 Fábio Coentrão

“A vitória era a prenda que

N

Rúben Amorim

45.329 (70%) Cardozo

10’

80’

G


ANO

1,

NÚMERO

2

PÁGINA

Análise - Benfica 1 Pastéis 0

Mais três pontos rumo ao título, essa é a principal conclusão a tirar deste jogo. No entanto, são capazes de se estar a perguntar porque coloquei a foto de um jogador que nem sequer alinhou nesta partida... A resposta é óbvia: num jogo em que o colectivo, definitivamente, não carburou, faltou o maior desiquilibrador do futebol português. Aquele jogador que consegue, sozinho, agitar uma equipa, empolgar a assistência, desbaratar uma equipa toda com a bola colada ao pé. E é quando não está, como hoje, que mais gente lhe dará valor. Um valor merecido. Outra nota de destaque é a assistência ridícula no estádio da Luz: 45329 adeptos foram os que mostraram que estão satisfeitos e agradecidos com o que esta época tem feito. Mas foram, a meu ver, números desoladores. O plantel merecia mais, a equipa técnica merecia mais, o Benfica merecia mais. Jogo à tarde, num sábado, o Benfica em primeiro isolado, acabado de dar festival no terreno do maior rival da sua história e ficaram 20 000 lugares por preencher... Quem podia ir e não o fez, não merece o futebol que tem tido esta época. Mas voltando às incidências do jogo, o Benfica entrou bem na partida, e logo no primeiro minuto mostrou que vinha para ganhar! Acabou por ser com naturalidade que chegou ao golo da vantagem, pelo inevitável Cardozo à passagem da dezena de minutos. E aí o balão esvaziou, e o Benfica partiu para uma exibição apenas com alguns fogachos. Sinceramente não gostei mesmo da exibição do Benfica, foi esta época a vez que mais insatisfeito vim do Estádio da Luz, mas também tive a noção que a exibição foi mais a pensar no jogo de Berlim do que neste. A questão é que a Liga Sagres é a nossa principal preocupação! É nesta que temos de dar o máximo, o resto será por acréscimo, e espero que os jogadores fiquem a saber disso por quem de direito... Mesmo o Mister JJ não esteve muito bem nas alterações durante a partida: Weldon esteve desastrado, Carlos Martins hoje, nem a rematar acertava, valeu a entrada de Ruben Amorim para dar o equilíbrio final à equipa e garantir os fundamentais três pontos. Como nota final, resta o optimismo com que continuo a encarar esta época, mas ficou o aviso: a partir de agora restam 10 batalhas, onde o Benfica terá de dar mais do que deu hoje, e voltar a jogar à bola, como estava a jogar. Se o fizer, será sem dúvida o Campeão Nacional 2009/2010.

http://dezouvinte.blogspot.com

11


PÁGINA

12

Empate fora para resolver depois “Um empate fora é bom. Podíamos ter feito melhor, mas nos últimos 15 minutos tivemos alguma dificuldade em sair. E preferi proteger o 1-1 em vez de arriscar.O Ruben Amorim estava

N

Jogador

C

S

N

Jogador

13

Júlio César

26 Piszcezek

5

Ruben Amorim

1

Drobný

G

C

S

74’

com alguma dificuldade,

3

Friedrich

4

Luisão

o Felipe Menezes

4

Von Bergen

23

David Luiz

21 Kobiashvili

25

César Peixoto

6

Janker

6

Javi Garcia

7

Cícero

8

Ramires

43’

20 Ebbert

20

Di Maria

também não entrou forte e, por isso, tentei defender um resultado que dá uma boa margem para a segunda mão “

logo aos quatro minutos, mas depois sofremos o empate e o jogo tornou-

63’ 4’

17

Carlos Martins

63’

10 Raffael

88’

30

Saviola

83’

9

Ramos

7

Cardozo

T

Friedhelm Funkel

T

Jorge Jesus

1

Moreira

28

Miguel Vitor

83’

Pejcinovic

11 Kringe

61’

24

Felipe Menezes

63’

17 Gekas

88’

10

Aimar

63’

18 Wichniarek

32

Éder Luís

22 Bengtsson

19

Weldon

28 Lustenberger

21

Nuno Gomes

13.684

se difícil. O Hertha esteve bem.“

33’ ag

61’

5

“Marcámos um golo

23’

25 Nicu

40 Burcher

Di Maria

G


ANO

1,

NÚMERO

2

PÁGINA

Análise - Medíocre

Repetimos o resultado do ano passado em Berlim frente ao Hertha (1-1), mas como agora é uma eliminatória estamos em vantagem para o jogo da 2ª mão. No entanto, desperdiçámos uma oportunidade de ouro para finalmente vencer um jogo na Alemanha. O Hertha está em último lugar do campeonato alemão e percebeu-se porquê. Quando acelerávamos um pouco, o que aconteceu nos primeiros 25’, eles abanavam por todo o lado. Não poderíamos ter entrado melhor, com um golo logo aos 3’ pelo Di María depois de um passe fabuloso do Carlos Martins. E durante os minutos seguintes demonstrámos inequivocamente a nossa superioridade, só que não conseguimos ter tantas oportunidades de golo como habitualmente. A partir dos 25’, o Hertha reequilibrou a partida, mas sem conseguir criar perigo. Chegaram à igualdade aos 32’ numa infelicidade do Javi García que fez um autogolo (malditos, já é o terceiro esta época!), o que acabou por nos desconcentrar um pouco. Mas até final da 1ª parte ainda tivemos uma boa chance pelo Luisão, mas o cabeceamento saiu à figura. Quando se esperava que no 2º tempo acabássemos com a eliminatória, isso esteve longe de acontecer. Estivemos muito mal no passe e claro que a bola raramente chegou em condições aos avançados. Com o Di Maria a desaparecer um pouco do jogo e os alemães a defender com muitos homens, continuámos sem criar as oportunidades habituais. Ao invés, a defesa sentiu dificuldades pouco usuais e sofremos inclusive uma bola no poste. A equipa teve períodos de pouca concentração, o que já não é a 1ª vez que acontece quando defronta adversários teoricamente mais fracos. Em Setúbal foi a mesma coisa. Para ajudar à festa, ainda tivemos uma arbitragem lamentável, que nos roubou um penalty descarado sobre o Ramires na 2ª parte e praticamente só assinalava faltas para um lado. O Sr. Terje Hauge bem poderia passar por árbitro português...

Individualmente gostei do Rúben Amorim a defesa-direito e do Cardozo, que apesar de não ter marcado, ganhou inúmeras bolas de cabeça. O Di Maria não foi constante, mas quando acelerava era um perigo. Todos os outros estiveram sofríveis e o César Peixoto não pode voltar a fazer uma estupidez daquelas (meter a mão à bola quando já tinha um amarelo), porque

se

arrisca

a

ir

para

a

rua.

Foi

uma

sorte

não

ter

ido

e

ainda

estávamos

na

parte…

Era só o que mais faltava não eliminarmos os alemães, pelo que espero que na próxima 3ª feira, à tarde (17h!), possamos assistir a uma boa exibição com a respectiva vitória. O Marselha já está à nossa espera nos oitavos-de-final.

http://nao-se-mencione-o-excremento.blogspot.com

13


PÁGINA

14

Venham de lá os franceses

“Penso que fizemos um jogo de grande qualidade, onde todos

N

Jogador

C

S

G

N

Jogador

C

S

G

estiveram muito bem. Para além dos quatro golos, também praticámos um futebol de grande qualidade “

“Estamos conscientes do nosso potencial e da equipa que temos. Mas temos de pensar jogo

13 Júlio César

1

Drobný

26

Piszczek

Luisão

3

Friedrich

14’

23 David Luiz

4

Von Bergen

75’

18 Fábio Coentrão

11

Kringe

27

Janker

7

Cícero

20

Ebert

10

Raffael

25

Nicu

9

Ramos

T

Friedhelm Funkel

12 Quim

12

Ochs

27 Sidnei

5

Pejcinovic

14 Maxi Pereira 4

6

Javi Garcia

5

Ruben Amorim

longe, e respeitando os rivais, como temos feito até aqui “

59’

20 Di Maria

74’

10 Aimar

66’

30 Saviola

69’

7

Cardozo

T

Jorge Jesus

25’

48’ 62’

72’

’ 63’

63

72’

25 César Peixoto

69’

8

Dárdai

17 Carlos Martins

66’

17

Gekas

63’

21 Nuno Gomes

74’

18

Wichniarek

63’

31 Éder Luis

22

Bengtsson

31 Kardec

28

Lustenberger

a jogo, mantendo a ilusão de ir chegar

30.402 (47%) Cardozo


ANO

1,

NÚMERO

2

PÁGINA

Análise - Então e assim já está bem?

Andava por aí um nervoso miudinho por causa do empate da última quinta feira em Berlim. Escrevi aqui que o resultado tinha sido muito positivo e que era preciso sermos objectivos. Pouca gente deu importância ao "pormenor" de sairmos da Alemanha com um golo marcado fora e trazermos para Lisboa uma vantagem na eliminatória. Não. O que preocupava a nação é que o Benfica está a esvaziar o seu fôlego, a equipa está cansada, ai que o Porto goleou o Braga e o que vai ser de nós. Amigos benfiquistas, o nosso treinador já tinha respondido quanto ao estarmos cansados: só se for de ganharmos muito. Mas hoje mostrou que nem disso estamos cansados. Uma bonita exibição (nota artística alta, não?) e mais uma chapa 4 para a Europa olhar para o Benfica com respeito.

Esta eliminatória nunca esteve em risco, estivemos sempre na frente desde cedo em Berlim, hoje confirmámos a excelente época que estamos a fazer. Viram o Aimar cansado? Eu vi o Aimar fazer um grande golo. Acham que o Cardozo já está cansado de facturar? O bis de hoje diz que não. O Javi está nas lonas? Até deu para fazer golo antes do descanso forçado. Não vamos estar até Maio a golear todas as equipas que nos vão aparecer, mas também não estou a ver onde vamos perder e seguramente que voltaremos a aplicar uma chapa alta nos jogos que nos faltam. Isto porque o Benfica 2009/10 tem uma equipa a sério. Tem jogadores a renderem, tem fio de jogo, ataca muito bem, defende com segurança, e até dá para fazer uma das melhores campanhas do clube na Europa das últimas décadas com Júlio César na baliza! Todos os que fizeram um esforço para ver qualquer coisa do jogo de hoje no Estádio da Luz (mais de 30 mil pessoas) sentiram-se recompensadas e vão voltar ao nosso recinto para ver mais, apoiar e festejar mais.

Ah e tal o Hertha é o último da bundesliga e mais não sei o quê. Pois é. E nós cumprimos a nossa obrigação, ou não? 5-1 na eliminatória chega? Por mim chega e sobra. Estamos 1/8 de final da Liga Europa que para nós começou bem cedo. A campanha começou numa pré eliminatória e já nos levou para o mês de Março. Isto é o Benfica como o conheci a cumprir o seu papel de grande e respeitada equipa europeia. A partir daqui aconteça o que acontecer já ninguém nos tira uma carreira muito bonito cheia de golos e exibições convincentes. A Europa volta a olhar para os muitos golos do Benfica com prazer. E nós também.

http://redpass.blogspot.com

15


PÁGINA

16

Tornado Tri Maria em pleno estádio do Mar

“O Benfica é quem está em primeiro e se continuarmos a ter esta qualidade de jogo, onde os nossos rivais perderam pontos e nós ganhámos por 4-0, justificando principalmente na segunda parte toda uma

N

Jogador

S

G

25 Diego

N

Jogador

C

S

12

Quim

14

Maxi Pereira

27 Nuno Silva

4

Luisão

33 F.Cardozo

23

David Luiz

45’

18

Fábio Coentrão

6’

2

Airton

8

Ramires

20

Di Maria

23 Seabra

32

Éder Luís

57’

28 Jean Sony

30

Saviola

65’

15 Pouga

7

Cardozo

13 Joel

qualidade de jogo

5

Antunes

ofensivo, com muita

6

Bruno Gallo

segurança também

C

16 Fernando Alexandre

60’ 69’

defensivamente “ 19 Paulo Tavares

“Temos um plantel forte, quem entra na equipa joga sempre bem.Tudo faremos para não desperdiçar pontos. Faltam nove jogos para ser campeão.“

69’

69’ 76’ 86’

21’’

T

Castro Santos

T

Jorge Jesus

1

Berger

13

Júlio César

4

Tucker

27

Sidnei

25

César Peixoto

65’

5

Rúben Amorim

69’

17

Carlos Martins

57’

45’

21

Nuno Gomes

69’

31

Kardec

22 Nélson

36’

6’

18 Cauê 8

Zé Manuel

80 João Paulo 99 Didi

6.474 (66%) Di Maria

48’

G

26’


ANO

1,

NÚMERO

2

PÁGINA

Análise - Tornado Di Maria

Jorge Jesus antes do jogo contra o Leixões tinha manifestado a sua preocupação relativamente às

condições climatéricas no entanto teve mais uma jogada de mestre, contra o mau tempo, lançou o tornado Di Maria, que desfez tudo o que lhe apareceu a frente, realizando um hat-trick e a melhor exibição desde que está entre nós. Neste que era um dos jogos mais importantes desta época, devido aos confrontos recentes neste Estádio como também pela vitória do Braga sobre o Olhanense, o nosso treinador promoveu algumas mudanças no meio campo, uma por força do castigo a Javi Garcia, a entrada de Airton, a outra a entrada de Eder Luís para o lugar de Pablo Aimar. E se a primeira me parecia natural, arriscada mas natural, visto que o brasileiro ainda não tinha somado qualquer minuto em jogos oficiais, a segunda causou-me alguma surpresa porque me parecia que Carlos Martins seria o ideal para pautar o jogo da nossa equipa num relvado tão pesado. E de facto não me enganei, porque apesar de Eder Luís ter apontado o primeiro golo da noite, num lance afortunado, a nossa equipa sentiu um pouco a falta de um número dez puro, sendo quase sempre obrigada a jogar pelas alas. Coisa que mudou com a entrada de Carlos Martins na segunda parte, o Benfica foi mais equipa, mais dominador, mais avassalador e acabou por conseguir esmagar o adversário com mais três golos, todos de Di Maria. Para a história fica também o golo mal anulado a Di Maria aos 21', num fora de jogo tirado ao argentino que estava mais de um metro atrás do último defesa, completamente escandaloso. No entanto, não ficamos o jogo a chorar por esse lance, e não partimos para a ofensa pura e dura a tudo quanto era gente no final do jogo, nada disso, decidimos sim partir para uma grande exibição, cheia de raça e vontade de ser campeão. Contra estes adversários é assim que temos que actuar, para grandes males grandes remédios. E esta é uma das grandes evoluções que Jesus promoveu na equipa, parece que nos jogos onde somos mais prejudicados nos transcendemos e realizamos as nossas melhores exibições. De notar a diferença deste Leixões da primeira volta para esta, continua com uma equipa fraca, condenada a descer de divisão, onde não há táctica que o valha, mas agora procura tentar jogar a bola de uma forma limpa, ao contrários da primeira volta, que o principal objectivo da equipa na altura do aziado José Mota era lesionar jogadores do Benfica. Neste que foi o décimo quarto jogo desta época em que o Benfica marcou quatro ou mais golos, conseguimos superar os cinquenta e quatro golos obtidos com Quique Flores na época passada, já vamos em

cinquenta e seis. Portanto, de facto andamos a jogar o dobro sim Jesus!

http://tribunabenfiquista.blogs.sapo.pt

17


PÁGINA

18

Camadas Jovens

Departamento de Formação

Juniores

Juvenis

Iniciados

RESULTADOS

RESULTADOS

RESULTADOS

Benfica 4-1 Real

Benfica 7-0 Beneditense

Benfica 5-0 Samora Correia

futformacao@slbenfica.pt

Alverca 1-4 Benfica

Odivelas 0-4 Benfica

Corroios 0-3 Benfica

Hugo Ribeiro

Benfica 2-0 Atlético

Benfica 1-2 Sporting

Benfica 3-1 Belenenses

CLASSIFICAÇÃO

CLASSIFICAÇÃO

CLASSIFICAÇÃO

Benfica 66

Benfica 60

Benfica 60

Sporting 60 (-1j)

Sporting 57

Sporting 57

Marítimo 55

Belenenses 40

Belenenses 43

Nacional 48 (-1j)

E.Amadora 36

Oeiras 36

Contacto:

hribeiro@slbenfica.pt

Actividades

1 Maio - Seixal 1ª Seminário Nacional Treino de Guarda Redes

PRÓXIMOS JOGOS U.Leiria - Benfica

PRÓXIMOS JOGOS Sporting - Benfica

Benfica - Odivelas

Organizado pela Área de Formação do Benfica, vai decorrer, no Caixa Futebol Campus, o 1ºSemínário Nacional “Aspectos Práticos do Treino de Guardaredes”, com a presença de vários especialistas da área.

Programa

Preços Participantes 35€ Estudantes 25€

Tiago Ribeiro, lateral direito no jogo contra o Porto Jogos 8 Golos 1


ANO

1,

NÚMERO

2

PÁGINA

19

Prospecção Nome: Joaquín Boghossian

Nome: Jano Ananidze

Clube: Newell’s

Clube: Spartak Moscovo

Idade: 22 anos

Idade: 17 anos

Peso: 80 kg

Peso: 60 kg

Altura: 194cm

Altura: 170cm

Nacionalidade: Uruguaio

Nacionalidade: Georgiano

O Cardozo destro. Boghossian, de facto é o grande artilheiro do Newell’s Old Boys, mas destaca-se pelos mesmos atributos de Cardozo, e a mesma veia goleadora do Tacuara. É muito forte fisicamente, gosta de abordar espaços mais abrangentes no momento ofensivo do que paraguaio, denota uma técnica individual apurada e representa o mesmo faro de golo que Cardozo trouxe para a Europa. Boghossian, se contarem com ele, estará na Europa, e num dos grandes, num curto espaço de tempo.

Nome: Ronald Vargas Clube: C. Brugge Idade: 23 anos

Ananidze promete ser um dos melhores jogadores europeus da próxima década. Figura de proa nas actuais fortes selecção jovens da Geórgia (Portugal que o diga), Jano estreou-se com 16 anos na equipa principal dos russos do Spartak e na selecção principal do seu país - frente à Itália -, onde brilhou em todos os momentos que vestiu a camisola vermelha. Não é um jogador que goste especialmente de aparecer em zonas de finalização, mas assume-se como um estratega e pensador da organização ofensiva da sua equipa, destacando-se por observar espaços para colocar os seus passes teleguiados onde poucos vêm. Lutador, aguerrido, talentoso e criativo, este jovem da Geórgia promete dar que falar… e de que maneira. No que vi dele, não tenho grandes dúvidas. Tem talento para dar e vender.

Peso: 76 kg Altura: 174cm

Nome: Diego Buonanotte

Nacionalidade: Venezuelano

Clube: River Plate

Um 10 moderno na verdadeira acepção da palavra. Gosta de pisar os terrenos laterais e desequilibrar no um para um, mas é na qualidade de passe e virtude na finta curta que delineia todo o seu futebol. Joga actualmente na Bélgica, mas pode crescer em breve na Europa. Assume a batuta do futebol da sue equipa, é dono da bola nos lances de bola parada, e figura de destaque, ao lado de Juan Arango Vargas do Gladbach, na sua selecção. Rei das assistências da Liga Belga, tem um futuro muito risonho. Assim apostem nas suas qualidades.

Idade: 21 anos Peso: 56 kg Altura: 160cm Nacionalidade: Argentino Buonanotte já não é propriamente um desconhecido, pois os jornais em Portugal falam com frequência do interesse do Benfica nos seus serviços. Eu vi a sua estreia com a camisola do River e o golo que marcou não me saiu mais da cabeça. Poderia estar ali um craque e realmente veio-se a confirmar. Buonanotte está a demorar a dar o salto (vai no seu 4º ano no River como profissional) mas as qualidade não se podem questionar. Dotado de um extraordinária capacidade técnica, joga na esquerda, ao meio, ou à direita com a mesma eficiência. Muito forte no um para um e no drible curto, bom executante de bolas paradas, muito rápido (ou não fosse pequenino e magrinho) e bom finalizador. A sua compleição física,

http://vidadofutebol.blogspot.com


PÁGINA

20

Modalidades Basquetebol

Futsal

Hóquei

RESULTADOS

RESULTADOS

RESULTADOS

Ginársio 107-113 Benfica

Benfica 7-5 Boticas

Benfica 4-2 Paço Arcos

Benfica 89-52 Académica

Boticas 2-4 Benfica

Juv.Viana 3-2 Benfica

Benfica 98-62 Barreirense

Benfica 4-4 Belenenses

Benfica 2-2 Porto Santo

CLASSIFICAÇÃO

CLASSIFICAÇÃO

CLASSIFICAÇÃO

Benfica 28 (-1j)

Belenenses 49

Porto 43

Ovarense 27

Benfica 46

Benfica 36

Guimarães 25

Sporting 44

Juv. Viana 32

Porto 23 (-1j)

D. João V 31 (-1J)

Oliveirense 30

PRÓXIMOS JOGOS

PRÓXIMOS JOGOS

Iliabum - Benfica

D.João V - Benfica

Benfica - Guimarães

Benfica - Mogadouro

Andebol RESULTADOS Sp.Horta 23-30 Benfica Benfica 29-27 Xico Andebol Águas Santas 25-34 Benfica Benfica 23-25 Porto CLASSIFICAÇÃO Belenenses 44 ABC 41 (-1j) Porto 40 (-2j) Benfica 40 (-1j) PRÓXIMOS JOGOS Madeira - Benfica

PRÓXIMOS JOGOS Porto - Benfica Benfica - Oliveirense

Rugby

Voleibol

RESULTADOS Benfica 34-8 Técnico Agronomia 43-0 Benfica CLASSIFICAÇÃO Agronomia 50 Direito 46 CDUL 43 ... 5º Benfica 22 PRÓXIMOS JOGOS Benfica - Belenenses CDUL - Benfica


ANO

1,

NÚMERO

2

PÁGINA

Assistências da Luz

Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica Benfica

1-2 1-1 (5-4) 1-1 4-0 8-1 2-0 5-0 5-0 6-1 1-0 0-1 4-0 2-1 1-0 1-0 3-1 3-0 1-0 4-0

A.Madrid Milan Marítimo Poltava Setúbal Bate Leixões Everton Nacional Naval Guimarães Académica AEK Porto Nacional Guimarães U.Leiria Belenenses Hertha

57.462 62.342 54.103 34.177 40.915 34.953 43.283 44.534 47.011 41.981 30.000 41.206 20.000 58.659 36.521 52.616 33.179 45.329 30.402

Total

808.673

Média

42.562

Média Liga Sagres

45.828

Média Liga Europa

32.813

Média Taça Portugal

30.000

Média Carlsberg Cup

36.521

3ªF - 19h45 Apresentação Sab - 19h Eusébio Cup Dom - 20h15 Liga Sagres 5ªF - 19h45 Liga Europa 2ªF - 20h15 Liga Sagres 5ªF - 20h05 Liga Europa Sab - 21h15 Liga Sagres 5ªF - 18h Liga Europa 2ªF - 20h15 Liga Sagres 2ªF - 20h15 Liga Sagres Dom - 19h45 Taça Portugal Dom - 20h15 Liga Sagres 5ªF - 20h05 Liga Europa Dom - 20h15 Liga Sagres Dom - 18h15 Carlsberg Cup Sab - 20h15 Liga Sagres 4ªF - 21h Liga Sagres Sab - 17h Liga Sagres 3ªF - 17h Liga Europa

Esgotado Esgotado Esgotado

Esgotado

Oficial 17 Jogos 15 Vitórias 1 Empate 1 Derrota 51 Golos Marcados 6 Golos Sofridos

21


PÁGINA

22

Entrevista a Marco Fortes Falando de futebol Vês futebol? Pouco. E prefiro o futebol espanhol e inglês ao português. Mas agora, com esta loucura toda, estou mais atento. É que com o Benfica a jogar desta maneira já gosto mais de ver os jogos em Portugal.

Como estão a ser os primeiros tempos “à Benfica”? Até agora, na verdade, muito pouco mudou em termos diários, apesar de saber estar a trabalhar para um novo clube. Agora sinto que a minha vida e a minha carreira entraram numa nova fase. Vir para o Benfica foi uma oportunidade fantástica e só espero que tudo corra bem um pouco à medida do clube. E quanto aos primeiros contactos com as pessoas do Benfica? Estão a ser feitos aos poucos. Quando assinei o contrato, tive contacto com os principais dirigentes, que me motivaram e deram força, mas as coisas estão a decorrer de forma tranquila. Ainda é cedo para existir um contacto mais profundo, pois ainda não iniciámos a nossa temporada. Só quando começar a época é que irei sentir o real contacto com o mundo Benfica. Agora, na rua já se nota muito o carinho dos adeptos que me congratulam por esta decisão. Adeptos esse que são dos teus, ou seja, benfiquistas...como tu. Sim, sempre fui do Benfica. Algumas pessoas duvidam, mas foi uma coisa que nunca escondi… Sempre fui benfiquista e representar o clube do coração é uma grande honra. Junta-se o útil ao agradável. Para lá do amor à camisola, fascinou-te também o projecto? Sim, o Benfica está com uma visão do futuro e está a investir. O clube quer ser ainda maior e está a apostar em escolas, em formação, para que essa grandeza seja extensível a todas as modalidades. No caso do atletismo, tratase de um projecto muito promissor… Eu, como atleta, tenho pena de não ter menos dez anos, pois tenho total noção de que com este apoio, na altura, teria resultados muito melhores com maior antecedência. Não digo que 100… 99 atletas terão sucesso, mas 30 ou 40 terão. Ao seres integrado neste projecto, e tendo em conta a tua experiência e feitos, poderás ser importante também ao nível da ajuda na formação destes jovens? Acredito que sim. Não basta existir um projecto e ficar à espera que os miúdos cresçam. Há que haver referências, e fico orgulhoso de o Benfica me confiar parte dessa responsabilidade. Venho de um passado em que também eu fui influenciado por outros grandes atletas, e sei que também hoje os atletas jovens precisam de referências de carne e osso com quem possam falar. Só assim eles ganham ainda mais gosto pelo atletismo e para os esforços que o mesmo exige. Há pouco recuavas dez anos no tempo. Proponho-te que avances dez anos a partir do dia de hoje. Onde iria estar esse Marco Fortes?

E quanto a Jorge Jesus Do pouco que conheço dele, acho que é um treinador a sério, um homem de pulso. Conseguiu pegar na equipa, motivar os atletas e isso nota-se. Os jogadores já entenderam que a dureza dele e o empenho que ele exige compensam. Quando se apercebem de que tudo

O Marco Fortes daqui a dez anos espera acabar a carreira saindo no pico da forma e pela porá grande, porque ele sabe que depois disso as coisas começam a ficar mais difíceis. Isto é um sonho que estou a viver nesta fase da minha vida, mas se calhar daqui a dez anos espero estar a iniciar uma nova fase da vida. Mas os Jogos Olímpicos são já dentro de três anos… Que objectivos? Espero estar bem fisicamente, sem problemas físicos. A partir do momento que esteja tudo bem a esse nível, abre-se um cenário muito bom. Neste momento, o meu objectivo é fazer um resultado de referência nos Jogos Olímpicos e até lá o objectivo diário é cumprir todas as fases do treino para que dentro de três anos esteja no meu melhor, podendo lá chegar e, quem sabe, trazer algo... A ideia será juntar à presença que já tiveste em Pequim um resultado condigno com a tua qualidade. Sim, ao fim e ao cabo será isso. Juntar à presença que já tive um melhor resultado. Gostaria de ir a três edições dos Jogos Olímpicos e ir sempre melhorando, pois a veterania também nos dá mais capacidade. Passado um ano desde aquele burburinho criado a partir de uma declaração tua sobre a diferença horária, após teres sido eliminado nos JO de Pequim, o que fica? Ou seja, de que forma olhas friamente para trás e analisas a situação? Continuo a ser o mesmo. Claro que me deixou alguma amargura e tristeza, mas não me afecta de forma alguma. Consegui passar ao lado de tudo isso. É verdade que amadureci e aprendi a saber estar um pouco mais em determinados meios, mas a minha essência não mudou.


ANO

1,

NÚMERO

2

O que mudou foram os resultados... Sem dúvida. Desde então, tenho vindo sempre a melhorar, que era o que esperava. As coisas estavam planeadas dessa forma. Em concreto, no lançamento do peso, que condições são essenciais em termos de execução? É tudo. O mais importante para se atingir um grande nível é ter a balança nivelada no que diz respeito à técnica, força e condição física. Aqueles que mais equilibram essa balança são “Hoje sei que ganhar uma os que atingem melhores medalha ia ser muito importante para mim” resultados. Mas, na hora da decisão, o que faz realmente a diferença? Isso é mais complicado. Aí já entram factores que estão fora do controlo. Tudo pode correr muito bem ou as coisas não acontecem no momento. São coisas que não podemos prever... Pensas que será mais fácil seres campeão europeu ou mundial ou atingires a marca dos 21 metros? Sinceramente, não encaro as marcas como uma obsessão. Posso ganhar títulos sem atingir essa marca. Prefiro ganhar títulos, isso sim, pois é isso que fica escrito. Claro que quanto melhor a marca mais possibilidades temos de ganhar, mas devemos, sim, jogar para os títulos. Títulos esses que a nível de clubes tens obtido. Agora no Benfica, tens o novo desafio de ajudar o clube a regressar aos êxitos a nível nacional... No Sporting ganhei tudo o que tinha para ganhar e agora no Benfica é o virar da página, com novos desafios e conquistar coisas que ainda não conquistei. Ganhar uma medalha é uma meta cada vez mais valorizada por ti? Se ganhasse uma medalha iria queres ganhar a segunda ou a terceira, pois, como se diz, só custa ganhar a primeira. Para ser sincero, valorizei muito a questão de ter sido o primeiro português na minha modalidade a ir aos JO e depois apercebi-me de que praticamente só eu é que valorizei isso. Ao fim do dia, isso não conta nada. Por isso hoje sei que ganhar uma medalha ia ser muito importante para mim.

PÁGINA

23

A história em (mais de) 20 metros Quando muitos preferem perder tempos a comentar uma frase dita a quente...eis a história a falar por Marco Fortes. Com um recorde nacional de 20,52 metros (obtido em Junho passado), o agora atleta do Benfica é já o melhor lançador do peso de todos os tempos em Portugal. Bateu recorde atrás de recorde, superando-se consecutivamente e prometendo não ficar por aqui. Em Pequim, foi histórico, pois nenhum português alguma vez fora aos JO na especialidade. Aos 27 anos, já ganhou tudo em termos internos. Campeão desde 2000 no lançamento do peso e também do disco. Pesa 120 quilos e mede 1.89m. A simplicidade e boa disposição são traços marcantes de um atleta muito respeitado e elogiado pelos colegas. No geral, em Portugal, falta conhecimento, já para não dizer cultura desportiva, acerca do que é o atletismo? Falta cultura desportivo, de facto. O desporto é como qualquer outra arte e para se admirar arte é preciso conhecer e procurar saber. É a mesma coisa que um amante de pintura saber identificar um Rembrandt de um ano em relação a outra de uma tendência em relação a outra. Acaba por ser assim no desporto. Em Portugal, no geral, as pessoas são bombardeadas por grandes modalidades, que têm o seu mérito, mas acabam por se esquecer dos atletas dos outros desportos. Ou seja… se não ganhas uma medalha, és um falhado. Sem dúvida. Não se ganha um segundo lugar, perde-se um primeiro, sem dúvida alguma… Isso tem muito a ver com a falta de conhecimento. Muitas pessoas não imaginam sequer o que são estes desportos. Muitos pensam que andamos aqui a correr de um lado para o outro e que depois vamos aos JO para tentar a sorte. Não. São muitos anos a abdicar de muita coisa, a sofrer muito, a dedicarmoños ainda mais. Ninguém procura os milhões. Não procuramos a fama… mas sim o sonho. Só queremos um pouco mais de reconhecimento, e, no fundo, o que procuramos fazer é motivar um pouco mais um povo que sabemos que está desesperado por alegrias. Poder dar-lhe essas alegrias é o nosso grande sonho enquanto atletas.

Texto retirado da revista “Mística”


A Frase

A Foto

«As arbitragens não têm favorecido nada» Bruno Alves, quando a boca foge para a verdade

O Vídeo «Emoções»

O 2º maior clube de Portugal - o AntiBenfica

http://benficahd.blogspot.com/2010/02/emocoes-byredlifebenfica.html

Agradecimento http://tribunabenfiquista.blogs.sapo.pt

Os Números

http://redpass.blogspot.com http://dezouvinte.blogspot.com http://eternobenfica.blogspot.com http://vidadofutebol.blogspot.com

O último sócio conhecido tem o nº 208.865. Esta ��poca o Estádio da Luz já recebeu mais de 475 mil espectadores em jogos do campeonato.

http://vedetadabola.blogspot.com http://nao-se-mencione-o-excremento.blogspot.com

Para enviar comentários ou sugestões benficahd@gmail.com Todos os jogos e golos do Benfica em http://benficahd.blogspot.com/


Magazine Benfica HD