Soluções BASF Olival 2020

Page 1

Soluções BASF para Olival

1


Edição 2020

2


Índice

05

Olival em Portugal

06

BASF em evolução contínua

07

Catálogo BASF para Olival

08

Programa BASF Olival

10

Produtos:

12

Fungicidas

16

Inseticida

18

Herbicida

3


4


Olival em Portugal Cultura milenar introduzida na Península Ibérica pelos Fenícios e Gregos. Com uma forte relevância económica, pois, esta cultura ao longo dos séculos não serviu apenas para a alimentação através do azeite e da azeitona de mesa, foi também uma importante fonte de combustível, através da sua lenha para aquecimento e do azeite utilizado na iluminação, não esquecendo a utilização do azeite na saponificação e na lubrificação das máquinas. Considerado atualmente como um setor estratégico para o desenvolvimento da agricultura portuguesa, o olival, sofreu grandes evoluções nos últimos séculos: passou de um sistema de sequeiro a regadio, de extensivo a intensivo e até

super-intensivo, para conseguir dar resposta às necessidades de produção, uma vez que o azeite é cada vez mais um produto de interesse, sendo um dos produtos mais exportados em Portugal. Com o intuito de contribuir para um olival saudável e para a valorização da azeitona de mesa e do azeite a BASF apresenta soluções técnicas diferenciadas. A oferta da BASF inclui fungicidas inovadores, como o mais recente Cabrio® WG e os produtos mais tradicionais como o Stroby® WG e o Kocide ® 2000. O inseticida Boravi ®50 WG e o herbicida Zarpa®.

5


BASF em evolução contínua A inovação sempre foi a base da estratégia da BASF. A nossa investigação permite-nos desenvolver produtos e formulações que melhoram o desempenho das substâncias ativas utilizadas na proteção das culturas. Anos de pesquisa permitiram-nos desenvolver novas moléculas e novas tecnologias de formulação melhorando a eficácia dos produtos que a BASF coloca no mercado.

6


Catálogo BASF para Olival Fungicidas

Kocide ® 2000 Stroby ® WG Cabrio ® WG

Inseticida

Boravi ® 50 WG

Herbicida Zarpa®

7


Gomo de inverno

Gafa

Rebentação

Formação da inflorescência

Cabrio∏ WG 0,5 kg/ha Kocide ∏ 2000 3 - 3,5 kg/ha Cabrio∏ WG 0,5 kg/ha

Olho de Pavão

Stroby∏ WG 0,12 a 0,2 kg/ha Kocide ∏ 2000 3 - 3,5 kg/ha

Mosca Traça Infestantes

* Não aplicar quando exista azeitona caída no solo.

8

Boravi ∏ 1,5 kg/ha


Olival

Floração

Vingamento

Endurecimento do caroço

Maturação

Maturação do fruto

Kocide ∏ 2000 3 - 3,5 kg/ha

Kocide ∏ 2000 3 - 3,5 kg/ha

Boravi ∏ 1,5 kg/ha

Zarpa∏ 1,5 - 4.7 l/ha*

9


O catálogo BASF oferece diferentes soluções contra os principais inimigos

10

Olival


FUNGICIDAS

Kocide ∏ 2000 Stroby∏ WG Cabrio∏ WG

INSETICIDA Boravi∏ 50 WG

HERBICIDA Zarpa ∏

11


Fungicidas KOCIDE® 2 0 0 0 STROBY® WG CABRIO® WG

12


FUNGICIDAS

Kocide 2000 ®

Kocide® 2000 é um fungicida inorgânico, de superfície com ação preventiva e amplo espectro de ação. Indicado para o controlo da gafa (Colletotrichum acutatum e Colletotrichum gloeosporioide) e olho de pavão (Spilocaea oleagina).

Formulação

Condições de utilização

Sob a forma de grânulos dispersíveis em água, Kocide® 2000 contém 350 g/kg de cobre (sob a forma de hidróxido de cobre).

Kocide® 2000 atua preventivamente, por contacto, através da inibição da germinação dos esporos das espécies de fungos suscetíveis.

Doenças

Dose

Gafa Olho de pavão

3 a 3,5 kg/ha

Época de Aplicação Realizar o 1º tratamento antes da queda das primeiras chuvas outonais. Repetir o tratamento passadas 3 semanas se as condições climáticas favorecerem o desenvolvimento da doença. No outono quando apareçam as primeiras manchas da doença, realizar uma ou duas aplicações. Em anos de primavera chuvosa e em olivais muito atacados, realizar uma aplicação, neste período, com um fungicida não cúprico.

Registo

Formulação

APV n.º 3779

WG

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

cobre (sob a forma de hidróxido de cobre)

7 dias

Stroby WG ®

Stroby® WG é um fungicida com base em cresoxime-metilo, substância pertencente ao grupo dos QoI. Indicado para o controlo do olho de pavão (Spilocaea oleagina).

Formulação

Condições de utilização

Sob a forma de grânulos dispersí-

Stroby® WG atua preventivamente. Deve ser sempre incluído numa estratégia de proteção em que se pratique alternância com fungicidas dotados de diferente modo de ação. Não realizar mais de um tratamento em olival.

veis em água, Stroby® WG contém 500 g/kg de cresoxime-metilo. Doenças

Dose

Época de Aplicação

Olho de pavão

0,12 a 0,20 kg/ha

Tratar preventivamente na Primavera.

Registo

Formulação

AV n.º 0018

WG

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

Cresoxime-metilo

30 dias

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar.

13


Cabrio WG ®

FUNGICIDA POLIVALENTE DE AMPLO ESPECTRO DE AÇÃO

14


FUNGICIDAS

Cabrio WG ®

Cabrio® WG é um fungicida polivalente composto por piraclostrobina, substância ativa pertencente ao grupo químico das estrobilurinas. Indicado para o controlo da gafa (Colletotrichum acutatum e Colletotrichum gloeosporioide) e olho de pavão (Spilocaea oleagina).

Rápida penetração e movimento translaminar.

F500 dá-nos uma proteção: Interna e externa.

Poucos minutos depois da aplicação, parte do produto penetra na folha e a outra fica absorvida na camada cerosa da epiderme, evitando que o produto seja levado pela chuva.

Formulação

Condições de utilização

Sob a forma de grânulos dispersíveis em água, Cabrio ® WG contém 200 g/kg de piraclostrobina.

Cabrio ® WG deve ser usado como parte de uma estratégia preventiva para o controlo das doenças e deverá ser sempre incluído numa estratégia de proteção em que se pratique alternância com fungicidas dotados de diferente modo de ação. Não realizar mais de 2 tratamentos no conjunto das doenças. Cabrio ® WG destina-se apenas a tratamentos de primavera.

Doenças Gafa

Dose

Época de Aplicação

0,5 kg/ha

Iniciar os tratamentos na Primavera ao início das condições favoráveis à infeção (tempo húmido e/ou chuvoso). Repetir o tratamento passadas 3 semanas se as condições climáticas favorecerem o desenvolvimento da doença.

Olho de pavão

Registo

Formulação

AV n.º 1138

WG

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

piraclostrobina

83 dias

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar.

15


Inseticida BOR AVI® 5 0 WG

16


INSETICIDAS

Boravi 50 WG ®

Boravi ® 50 WG é um inseticida organofosforado de contacto, ingestão e fumigação. Atua ao nível do sistema nervoso dos insetos, como inibidor da acetilcolinesterase.

Formulação

Condições de utilização

Sob a forma de grânulos dispersíveis em água, Boravi ® 50 WG contém 500 g/kg de fosmete.

Boravi ® 50 WG deve ser usado em programas com alternância de modos de ação. Não aplicar Boravi ® 50 WG em mistura com qualquer outro produto

Pragas

Dose

Época de Aplicação

1,5 kg/ha

Aplicar no início da infestação, até meio do desenvolvimento do fruto, quando este atinge 50% do seu tamanho final. Respeitar no mínimo 10 dias entre aplicações. Número máximo de tratamentos por ciclo cultural: 2

Traça da oliveira (Prays oleae) Mosca-daazeitona (Bactrocera oleae)

Registo

Formulação

AV n.º 0892

WG

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

fosmete

28 dias

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar.

17


Herbicida Z A RPA®

18


HERBICIDA

Zarpa

®

Zarpa® é um herbicida de contacto e sistémico para controlo das infestantes em pós-emergência.

Formulação

Condições de utilização

Zarpa® apresenta-se sob a forma de uma suspensão concentrada com 40 g/l de diflufenicão e 160 g/l de glifosato (sob a forma de sal de isopropilamónio).

Não mobilizar o solo após a aplicação. Não aplicar em terrenos arenosos. Durante a aplicação não atingir folhas, ramos e frutos. Não aplicar quando se prevê chuva nas 6 horas seguintes à aplicação. Não atingir culturas e terrenos vizinhos da área a tratar.

Infestantes PRINCIPAIS INFESTANTES SUSCETÍVEIS Monocotiledóneas: Cabelo-de-cão (Poa annua); erva-febra (Lolium rigidum); balancos (Avena spp.). Dicotiledóneas: Pampilho-das-searas (Chrysanthemum segetum); papoila-das-searas (Papaver rhoeas); mostardas (Sinapis spp.) saramago (Raphanus raphanistrum); morugem (Stellaria media); esparguta (Spergula arvensis), sapinho roxo-das-areias (Spergularia rubra), raspa-saias (Picris echioides); labaças (Rumex spp.). PRINCIPAIS INFESTANTES RESISTENTES Monocotiledóneas: Junças (Cyperus spp.). Dicotiledóneas: Malva-bastarda (Lavatera cretica) e malvas (Malva spp.); cavalinhas (Equisetum spp.) e corriola (Convolvulus arvensis).

Registo

Formulação

AV n.º 1077

SC

Classificação

Dose

Época de Aplicação

1,5 – 4,7 l/ha

O tratamento deve ser dirigido ao solo, sem molhar as partes verdes das culturas, utilizando-se as doses mais altas na presença de infestantes perenes.

Substância ativa

Intervalo de segurança

diflufenicão, glifosato

14 dias

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar.

19


10 gestos responsáveis ANTES DA APLICAÇÃO 1

2

Armazenar os produtos em local adequado, seguro e fechado à chave.

3 Usar vestuário de proteção e luvas adequadas durante a preparação da calda e aplicação do produto.

Antes de utilizar o produto leia atentamente o rótulo.

4

5 Vigiar o enchimento e ajustar o volume de calda (válvula de retenção, dispositivo de segurança).

Verificar regularmente e assegurar o bom estado de funcionamento do material de aplicação.

6 Lavar as embalagens três vezes, fechadas, inutilizadas e colocadas em sacos de recolha devendo ser entregues num centro de receção Valorfito®; as águas de lavagem deverão ser usadas na preparação da calda.

DURANTE A APLICAÇÃO 7 Realizar a aplicação com tempo calmo e evitar a contaminação pela deriva, das zonas circunvizinhas da área a tratar.

DEPOIS DA APLICAÇÃO 8 Dilua os restos de calda, 3 a 5 vezes, e pulverize numa zona com coberto vegetal que não seja destinada ao consumo humano e animal.

9 Após a limpeza do material de aplicação e do equipamento de proteção individual, o operador deve tomar um banho.

10 Prevenir poluições pontuais: Tratamento de efluentes fitossanitários.

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar.

Rua 25 de Abril, 1 - 2º Piso 2685-368 Prior Velho Tel 219 499 900 Fax 219 499 949

Para mais informações: www.agro.basf.pt


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.