Soluções BASF Horticultura 2020

Page 1

Soluções BASF para Horticultura

1


Edição 2020

2


Índice

04

BASF em evolução contínua

05

Programa BASF para:

06

Tomate

10

Cucurbitáceas

12

Ervilha

14

Couves de Cabeça

16

Couves de Inflorescência

18

Cenoura

20

Batata

22

Cebola e Alho

23

Alface

24

Produtos

28

Fungicidas

58

Inseticidas

64

Herbicidas

72

Anti-escaldão

3


BASF em evolução contínua A BASF como empresa de inovação e de desenvolvimento de soluções para a agricultura, conta com um portfólio de produtos inovadores, versáteis e eficazes que vão ao encontro das exigências do horticultor do sec. XXI. A gestão do nível de resíduos de produtos fitofarmacêuticos é uma preocupação da BASF. Desde a fase inicial de desenvolvimento de um produto fitofarmacêutico, que a BASF tem em consideração os fatores que permitam a melhor gestão deste tema, quer seja através do desenvolvimento de produtos com base numa única substância ativa, quer através do estudo de estratégias de utilização ou mesmo a conjugação de métodos proteção química e biológica. O portfólio BASF para o ano de 2020 para as culturas hortícolas é constituído pelo inovador fungicida Dagonis® e pelos já conhecidos, Acrobat® M DG, Cabrio® Duo, Cantus®, Collis®, Kocide® 2000; Kumulus® S, Orvego®, Polyram® DF, Scala®, Sercadis®, Signum® e Vivando®. Temos ainda os inseticidas Fastac® e Alverde®. Butisan® S, Focus® Ultra, Stomp® Aqua e Basagran® herbicidas de referência para o controlo das infestantes. Surround® WP é um produto à base de caulino que protege as culturas contras as queimaduras solares provocadas por escaldão ou stress térmico.

4


Soluções BASF para a Horticultura Fungicidas

Dagonis ® Acrobat ® M DG Cabrio ® Duo Cantus ® Collis ® Kocide ® 2000 Kumulus ® S Polyram ® DF Orvego ® Scala ® Sercadis ® Signum ® Vivando ®

Inseticida Alverde ® Fastac ®

Herbicidas

Butisan ® S Focus ® Ultra Stomp ® Aqua Basagran ®

Anti-Escaldão Surround ® WP

5


Pré-plantação

Cotilédones

Desenvolvimento foliar Cabrio∏ Duo Orvego∏

Míldio

Polyram ∏ DF

Podridão Cinzenta

Alternaria

Kumulus ∏ S Signum ∏ Oídio

Dagonis ∏ Vivando∏

Cladosporiose Bacteriose

Kocide ∏ 2000

Ler sempre rótulo antes de qualquer aplicação. Confirmar quais as condições de utilização autorizadas.

6


Tomate

Floração

Frutos em desenvolvimento

Maturação

Scala ∏ Signum ∏ Cabrio∏ Duo Dagonis ∏

Dagonis ∏

7


Pré-plantação

Cotilédones

Desenvolvimento foliar

Alverde ∏ Nóctuas

Fastac ∏

Lagarta do Tomate

Traça do Tomate

Alverde ∏

Afídeos

Fastac ∏ Stomp ∏ Aqua

Infestantes

Anti-Escaldão

Ler sempre rótulo antes de qualquer aplicação. Confirmar quais as condições de utilização autorizadas.

8

Focus ∏ Ultra


Tomate

Floração

Frutos em desenvolvimento

Maturação

Alverde ∏ Fastac ∏

Surround ∏ WP

9


1ª Folha verdadeira

Desenvolvimento vegetativo

Polyram ∏ DF Míldio

Acrobat ∏ M DG Orvego∏

Podridão Cinzenta

Kumulus ∏ S Collis ∏

Oídio

Dagonis ∏ Vivando∏ Cladosporiose

Dagonis ∏

Cancro Gomoso

Dagonis ∏

Nóctuas Mosca Branca Afídeos

Fastac ∏

Anti-Escaldão

Ler sempre rótulo antes de qualquer aplicação. Confirmar quais as condições de utilização autorizadas.

10


Cucurbitáceas

Início da floração

Floração

Maturação

Scala ∏

Surround ∏ WP

11


Sementeira

Emergência dos cotilédones

Primeira folha verdadeira Dagonis ∏

Podridão Branca

Scala ∏ Oídio

kumulus ∏ S

Antracnose

Ascoquita

Esclerotinia

Signum ∏ Kocide ∏ 2000

Míldio

Acrobat ∏ M DG

Nóctuas Mosca Branca Afídeos

Infestantes

Fastac ∏

Stomp ∏ Aqua

Focus ∏ Ultra

Basagra Ler sempre rótulo antes de qualquer aplicação. Confirmar quais as condições de utilização autorizadas.

12


Ervilha

Primeiras flores visíveis

Floração

Formação da vagem

Maturação

Scala ∏

Dagonis ∏ Scala ∏ Signum ∏

an ∏

13


Pré-plantação

Cotilédones

Desenvolvimento vegetativo Dagonis ∏

Alternaria

Signum ∏ Dagonis ∏

Mancha das Folhas

Dagonis ∏

Estenfiliose

Signum ∏ Kocide ∏ 2000

Bacteriose Nóctuas Afideos Mosca Branca

Fastac ∏

Stomp ∏ Aqua Infestantes

Butisan ∏ S Focus ∏ Ultra

Ler sempre rótulo antes de qualquer aplicação. Confirmar quais as condições de utilização autorizadas.

14


Couves de Cabeça

(Couves-de-repolho, Couve-coração, Couve-roxa, Couve-chinesa)

Início da formação da cabeça

Formação da cabeça

Maturação

15


Pré-plantação

Cotilédones

Desenvolvimento vegetativo Dagonis ∏

Alternaria

Signum ∏ Dagonis ∏

Mancha das Folhas

Dagonis ∏

Estenfiliose

Signum ∏ Kocide ∏ 2000

Bacteriose Nóctuas Afídeos Mosca Branca

Fastac ∏

Stomp ∏ Aqua Infestantes

Butisan ∏ S Focus ∏ Ultra

Ler sempre rótulo antes de qualquer aplicação. Confirmar quais as condições de utilização autorizadas.

16


Couves de Inflorescência

(Couve-flor, Couve-brócolo)

Início da formação da cabeça

Desenvolvimento da inflorescência

Maturação

17


Pré-sementeira

Sementeira

Podridão Branca

Alternaria

Oídio

Nóctuas Mosca Branca Afídeos Infestantes

Stomp ∏ Aqua

Ler sempre rótulo antes de qualquer aplicação. Confirmar quais as condições de utilização autorizadas.

18

Duas folhas verdadeiras


Cenoura

Desenvolvimento vegetativo

Desenvolvimento vegetativo

Desenvolvimento radicular

Maturação

Signum ∏ Dagonis ∏ Scala ∏ Signum ∏ Signum ∏ Dagonis ∏

Fastac ∏

Focus ∏ Ultra

19


Pré-plantação

Plantação

Duas folhas verdadeiras

Desenvolvimento vegetativo Acrobat ∏ M DG Polyram ∏ DF

Míldio

Orvego∏ Cabrio∏ Duo

Alternaria

Rizoctonia

Sercadis ∏ Alverde ∏

Escaravelho

Fastac ∏

Nóctuas Afídeos Mosca Branca Infestantes

Fastac ∏

Stomp ∏ Aqua

Focus ∏ Ultra

Ler sempre rótulo antes de qualquer aplicação. Confirmar quais as condições de utilização autorizadas.

20


Batata

Início da formação dos tubérculos

Formação dos tubérculos

Floração

Início do amarelecimento das folhas

Acrobat ∏ M DG Cabrio∏ Duo Polyram ∏ DF

21


Pré-plantação

Plantação

Desenvolvimento vegetativo

Acrobat ∏ M DG (Cebola) Míldio

Cabrio∏ Duo

Podridão Cinzenta Queima das Folhas Infestantes

Stomp ∏ Aqua

Ler sempre rótulo antes de qualquer aplicação. Confirmar quais as condições de utilização autorizadas.

22

Focus ∏ Ult


Cebola e Alho

Desenvolvimento do bolbo

Maturação

Signum ∏ Signum ∏ Scala ∏

tra (Alho)

23


Pré-plantação

Duas folhas verdadeiras

Acrobat ∏ M DG (ar livre) Cabrio∏ Duo

Míldio

Polyram ∏ DF (ar livre) Dagonis ∏

Podridão Branca

Signum ∏

Podridão cinzenta

Infestantes

Stomp ∏ Aqua Focus ∏ Ultra

Ler sempre rótulo antes de qualquer aplicação. Confirmar quais as condições de utilização autorizadas.

24


Alface

Desenvolvimento vegetativo

Maturação

Signum ∏ Scala ∏ (estufa)

25


O catálogo BASF oferece diferentes soluções contra os principais inimigos

26


FUNGICIDAS Dagonis ® Acrobat ® M DG Cabrio ® Duo Cantus ® Collis ® Kocide ® 2000 Kumulus ® S Polyram ® DF Orvego ® Scala ® Sercadis ® Signum ® Vivando ®

INSETICIDAS Alverde ® Fastac ®

HERBICIDAS Butisan ® S Focus ® Ultra Stomp ® Aqua Basagran ®

ANTI-ESCALDÃO Surround ® WP

27


Fungicidas DAGONIS® AC R O B AT ® M D G CABRIO® DUO CANTUS® COLLIS® KOCIDE® 2 0 0 0 KUMULUS® S P O LY R A M ® D F ORVEGO® SCALA® SERCADIS® SIGNUM® VIVANDO®

28


FUNGICIDAS

Dagonis

®

Dagonis® é um fungicida com ação preventiva e curativa que resulta da combinação de duas substâncias activas, o fluxapiroxade com o difenoconazol. O fluxapiroxade é uma substância ativa pertencente ao grupo dos pirazóis-carboximidas (inibidor do complexo II, inibindo a enzima sucinato desidrogenase (SDHI)), com mobilidade translaminar, dotada de ação preventiva e curativa. O difenoconazol é uma substância ativa pertencente ao grupo químico dos triazóis (inibidor da biossíntese dos esteróis na demetilação - DMI), sistémico, dotado de ação preventiva e curativa.

Formulação Dagonis® é composto por 50 g/L de difenoconazol e 75 g/L de fluxapiroxade sob a forma de suspensão concentrada (SC).

Cultura

Cenoura

Doenças

Dose

Alternariose

1 L/ ha

Aipo-deraíz Pastinaca Salsa-deraíz Oídio

0,6 L/ ha

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

Realizar aplicações preventivamente, ao aparecimento dos primeiros sintomas, quando as plantas atinjam 7-9 cm e houver coincidência de condições climáticas favoráveis à doença.

A persistência do produto é de 12 a 14 dias, devendo usar os 12 dias em condições de muito elevada pressão da doença. Realizar no máximo 2 tratamento, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI.

7 dias

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

29


Cultura

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

1 L/ ha

Realizar aplicações preventivamente, ao aparecimento dos primeiros sintomas, quando as plantas atinjam 7-9 cm e houver coincidência de condições climáticas favoráveis à doença.

A persistência do produto é de 12 a 14 dias, devendo usar os 12 dias em condições de muito elevada pressão da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI.

14 dias

Realizar aplicações preventivamente desde o início da formação da cabeça quando o tempo decorra húmido ou chuvoso.

A persistência do produto é de 12 a 14 dias, devendo usar os 12 dias em condições de muito elevada pressão da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI.

14 dias

Iniciar as aplicações ao aparecimento dos primeiros sintomas, quando as plantas apresentem 3-5 folhas definitivas.

A persistência do produto é de 12 a 14 dias podendo reduzir-se para 10-12 dias em condições de muito elevada pressão da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI.

3 dias

1 L/ ha

Iniciar as aplicações ao aparecimento dos primeiros sintomas.

Para evitar o desenvolvimento de resistências, realizar no máximo 2 tratamentos, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de ação.

3 dias

2 L/ ha

Iniciar as aplicações preventivamente, quando o tempo decorra húmido ou chuvoso, tendo especial atenção ao período da floração.

A persistência do produto é de 12 a 14 dias, devendo usar os 12 dias em condições de muito elevada pressão da doença. Realizar no máximo 1 tratamento, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI.

7 dias

Couve-nabo Nabo Rúcula

Alternariose

Rabanete

Couve-flor Couve-brócolo

Alternariose

Couve-lombarda Couve-chinesa

Estenfiliose

1 L/ ha

Couve-debruxelas Couves -derepolho

Beringela

Mancha das folhas

Alternariose

1 L/ ha

Pimenteiro Tomateiro

Tomateiro

Oídio

Cladosporiose*

0,6 L/ ha

Ascoquita

Ervilheira

Podridão Branca

Ferrugem

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto.

30


Cultura

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

0,6 L/ha

Iniciar as aplicações ao aparecimento dos primeiros sintomas, quando as plantas apresentem 3-5 folhas definitivas.

A persistência do produto é de 10 a 12 dias devendo usar os 10 dias em condições de muito elevada pressão da doença. Realizar no máximo 3 tratamentos, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI.

3 dias

0,6 L/ha

Iniciar as aplicações preventivamente, ao aparecimento dos primeiros sintomas, desde o início da floração.

A persistência do produto é de 12 a 14 dias, devendo usar os 12 dias em condições de muito elevada pressão da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI.

1 dia

Iniciar as aplicações preventivamente, ao aparecimento dos primeiros sintomas, quando as plantas atinjam 7-9 cm e houver coincidência de condições climáticas favoráveis à doença.

A persistência do produto é de 12 a 14 dias, devendo reduzir para 10 a 12 dias em condições de muito elevada pressão da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI.

14 dias

Realizar aplicações preventivamente ao aparecimento dos primeiros sintomas quando as plantas atinjam 7-9 cm e houver coincidência de condições climáticas favoráveis à doença.

A persistência do produto é de 12 a 14 dias, devendo usar os 12 dias em condições de muito elevada pressão de oídio e 10 a 12 dias em condições de muito elevada pressão de podridão branca. Realizar no máximo 2 tratamentos, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI.

14 dias

Iniciar as aplicações ao aparecimento dos primeiros sintomas.

Para evitar o desenvolvimento de resistências, realizar no máximo 1 tratamento, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de ação.

14 dias

Melancia Meloeiro

Oídio

Abóbora Meloa Abobrinha (=courgette) Pepino

Morangueiro

Cancro gomoso

Cladosporiose*

Oídio

Alface Alfacecordeiro (=canónigos)

Podridão branca

Endívia

Podridão branca

Oídio

1,2 L/ha (Estufa) 2L/ha (Ar livre)

2 L/ha

0,6 L/ha

Chicória-defolhas

Ferrugem

1 L/ha

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto.

31


Cultura

Funcho*

Doenças

2 L/ ha

Ruibarbo*

Rabanete*

Rúcula*

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

Iniciar as aplicações ao aparecimento dos primeiros sintomas.

Para evitar o desenvolvimento de resistências, realizar no máximo 1 tratamento, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de ação.

7 dias

Iniciar as aplicações ao aparecimento dos primeiros sintomas.

Realizar 1 tratamento para esta doença. Para evitar o risco de resistênica, realizar o máximo 2 tratamentos por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de ação.

Podridão branca

Aipo de caule*

Cardo*

Dose

Septoriose

Podridão branca

Podridão branca

2 L/ ha

1,2 2 L/ ha

1 L/ ha

Iniciar as aplicações ao aparecimento dos primeiros sintomas.

7 dias

Iniciar as aplicações ao aparecimento dos primeiros sintomas, quando as plantas apresentem 3-5 folhas definitivas.

A persistência do produto é de 12 a 14 dias podendo reduzir-se para 10-12 dias em condições de muito elevada pressão da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos, por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI.

7 dias

Oídio

Alcachofra*

0,6 L/ ha

Oídio

14 dias

Realizar 1 tratamento para esta doença. Para evitar o risco de resistênica, realizar o máximo 2 tratamentos por cultura e no conjunto das doenças, com este fungicida ou outro que contenha SDHI e/ou DMI. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de ação.

Alternariose Beterraba de mesa*

7 dias

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

32

Registo

Formulação

AV n.º 1401

SC

Classificação

Substância ativa difenoconazol, fluxapiroxade


FUNGICIDAS

Acrobat M DG ®

Acrobat ® M DG é um fungicida composto por dimetomorfe e mancozebe. Este produto destina-se ao combate do míldio (Phytophthora infestans) e alternaria (Alternaria solani) da batata, míldio (Peronospora destructor) da cebola e chalota, míldio (Bremia lactucae) da alface, míldio do melão (Pseudoperonospora cubensis), míldio (Phytophthora porri) do alho francês e míldio (Peronospora viciae) da ervilheira. O dimetomorfe é um produto derivado do ácido cinâmico (grupo CAA) dotado de acção preventiva, curativa sobre as infecções do míldio na sua fase inicial e anti-esporulante, que aplicado em pulverização foliar penetra através da cutícula difundindo-se no interior da folha. É eficaz sobre todos os estádios de desenvolvimento do míldio, excepto na formação, libertação e mobilidade dos zoósporos. O mancozebe é um fungicida de superfície, pertencente ao grupo dos ditiocarbamatos, com acção preventiva e um amplo espectro de acção.

Formulação Acrobat ® M DG contém 9% (p/p) de dimetomorfe e 60% (p/p) de mancozebe sob a forma de grânulos dispersíveis em água (WG).

Cultura

Doenças

Dose

Míldio

2 kg/ha

Batateira

Alternaria

Cebola Chalota

Míldio

Época de Aplicação

Realizar os tratamentos de acordo com os Serviços de Avisos, na sua ausência realizar sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento das doenças (tempo húmido e chuvoso).

2 kg/ha

2 kg/ha

Realizar os tratamentos a partir das 4 folhas sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

Condições de Utilização

A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso e rápido crescimento foliar) a persistência biológica do produto reduz-se para 7 dias.

Intervalo de segurança

7 dias

28 dias

33


Cultura

Meloeiro

Alho Francês

Ervilheira

Alface

Doenças

Míldio

Míldio

Míldio

Míldio

Papoila dormideira*

Faveira*

Míldio

Míldio

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

2 kg/ha

Realizar os tratamentos sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso e rápido crescimento foliar) a persistência biológica do produto reduz-se para 7 dias.

3 dias

2 kg/ha

Efectuar duas aplicações de forma preventiva antes do período invernal. Com uma cadência minima de 14 dias e máxima de 21 dias.

Não utilizar este produto ou outro à base de mancozebe mais de duas vezes por cada ciclo cultural.

14 dias

2 kg/ha

Realizar os tratamentos sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

1,6 kg/ ha

Iniciar os tratamentos em viveiro e após a transplantação sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

2 kg/ha

Tratar às 4-10 folhas verdadeiras, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença.

Máximo de 2 aplicações com este fungicida ou outros contendo CAA. Alternar com fungicidas de diferentes grupos químicos e modos de ação.

60 dias

2 kg/ha

Realizar os tratamentos logo que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença.

Máximo de 2 aplicações com este produto por ciclo cultural . Para evitar o desenvolvimento de resistências o máximo de 3 tratamentos com fungicidas CAA.

21 dias

A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso e rápido crescimento foliar) a persistência biológica do produto reduz-se para 7 dias.

21 dias

28 dias

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

34

Registo

Formulação

AV nº 0416

WG

Classificação

Substância ativa dimetomorfe e mancozebe.


FUNGICIDAS

Cabrio Duo ®

Cabrio ® Duo é um fungicida composto por dimetomorfe e piraclostrobina, destina-se ao combate do míldio (Phytophthora infestans) e alternariose (Alternaria solani) da batateira e tomateiro; míldio (Bremia lactucae) da alface; míldio (Peronospora destructor) da cebola, do alho e do alho francês e míldio (Peronospora spp.) de ervas aromáticas (manjericão, salsa, tomilho e rosmaninho). O dimetomorfe é um produto derivado do ácido cinâmico (grupo CAA) dotado de ação preventiva, curativa sobre as infecções do míldio na sua fase inicial e anti-esporulante, que aplicado em pulverização foliar penetra através da cutícula difundindo-se no interior da folha. É eficaz sobre todos os estádios de desenvolvimento do míldio, excepto na formação, libertação e mobilidade dos zoósporos. A piraclostrobina é uma substância activa pertencente ao grupo químico das estrobilurinas (inibidor da respiração em Qo->QoI), com mobilidade translaminar, dotada de ação preventiva e curativa, através da inibição da germinação dos esporos e desenvolvimento do micélio dos fungos.”

Formulação Com base em dimetomorfe (72 g/L) e piraclostrobina ( 40 g/L), Cabrio ® Duo apresenta-se sob a forma de um concentrado de emulsão (EC). Cultura

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

2 - 2,5 L/ha

Tratar de acordo com o serviço de avisos agrícolas. Na sua ausência, realizar os tratamentos sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Utilizar o intervalo mais curto (7 dias) e a dose mais elevada (2,5 L/ha) em condições de maior pressão de doença. Realizar máximo de 3 tratamentos por ciclo cultural no conjunto das doenças com este ou outro QoI, e no máximo 2 aplicações consecutivas (Vol calda: 1000 L/ha).

7 dias

2 - 2,5 L/ha

Iniciar os tratamentos no viveiro e, após a transplantação, sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Utilizar o intervalo mais curto (7 dias) e a dose mais elevada (2,5 L/ha) em condições de maior pressão de doença. Realizar máximo de 2 tratamentos por ciclo cultural no conjunto das doenças com este ou outro QoI (Vol Calda: 1000 L/ha).

3 dias

2 - 2,5 L/ha

Realizar os tratamentos ao aparecimentos dos primeiros sintomas se as condições forem favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

Míldio

Batateira Alternariose

Míldio

Tomateiro

Alface

Alternariose

Míldio

A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Utilizar o intervalo mais curto (7 dias) e a dose mais elevada (2,5 L/ha) em condições de maior pressão de doença. Realizar máximo de 2 tratamentos por ciclo cultural no conjunto das doenças com este ou outro QoI (Vol Calda: 300-800 L/ha).

7 dias

35


Cultura

Cebola Alho

Manjericão

Doenças

Dose

Míldio

2 - 2,5 L/ha

Míldio

2 - 2,5 L/ha

Salsa Tomilho

Míldio

2 - 2,5 L/ha

Rosmaninho

Alho Francês

Espinafre (baby leaf)* Alface (baby leaf)*

Míldio

Míldio

2 - 2,5 L/ha

2 - 2,5 L/ha

Época de Aplicação

Condições de Utilização

14 dias Iniciar os tratamentos sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Utilizar o intervalo mais curto (7 dias) e a dose mais elevada (2,5 L/ha) em condições de maior pressão de doença. Realizar máximo de 2 tratamentos por ciclo cultural no conjunto das doenças com este ou outro QoI (Vol Calda: 200-1000 L/ha).

Iniciar os tratamentos sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

7 dias

Iniciar os tratamentos sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Utilizar o intervalo mais curto (7 dias) e a dose mais elevada (2,5 L/ha) em condições de maior pressão de doença. Realizar máximo de 2 tratamentos por ciclo cultural no conjunto das doenças com este ou outro QoI (Vol Calda: 300-800 L/ha).

Tratar em condições favoráveis ao aparecimento da doença (tempo húmido e chuvoso)

Utilizar o intervalo mais curto (7 dias) e a dose mais elevada (2,5 L/ha) em condições de maior pressão da doença. Realizar no máximo 2 aplicações por ciclo cultural (conjunto das doenças), com este ou outro QoI. O Cabrio ® Duo contém também dimetomorfe, fungicida do grupo CAA, respeitar ainda o número máximo de tratamentos admitidos para cada cultura com CAA. Este fungicida deverá ser utilizado em alternância com fungicidas de diferente modo de ação.

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto.

36

Intervalo de segurança

14 dias


Cultura

Coentros* Salsa*

Doenças

Dose

Alternariose

2 - 2,5 L/ha

Míldio

2 - 2,5 L/ha

Nabiças* (ar livre) Nabo de grelo* (ar livre)

Espinafre* (ar livre)

Época de Aplicação

Realizar os tratamentos, ao aparecimento dos primeiros sintomas se as condições forem favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

2 - 2,5 L/ha

Míldio

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

Realizar no máximo 2 tratamentos, por ciclo cultural com este ou outros fungicidas contendo QoI.

7 dias

Realizar no máximo 2 tratamentos, por ciclo cultural com este ou outros fungicidas contendo QoI.

14 dias

Realizar no máximo 2 tratamentos, por ciclo cultural com este ou outros fungicidas contendo QoI. Consultar a indústria transformadora antes de usar o produto se destina a transformação industrial.

14 dias

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

Registo

Formulação

AV nº 00196

EC

Classificação

Substância ativa dimetomorfe piraclostrobina

37


FUNGICIDAS

Cantus

®

Cantus ® é um fungicida sistémico de ação preventiva, indicado para o controlo da podridão cinzenta em ervilheira. Boscalide pertence ao grupo das carboximidas (inibidor da respiração do complexo II, inibindo a enzima sucinato desidrogenase (SDHI)).

Formulação Com base em boscalide (500 g/kg), Cantus® apresenta-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água (WG).

Cultura

Papoila dormideira* (ar livre)

Ervilheira* (ar livre)

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

Alternariose

0,5 kg/ha

Aplicar ao desenvolvimento da cápsula

Máximo 1 aplicação com este ou outro SDHI.

35 dias

1 kg/ ha

Aplicar preventivamente até ao inicio da floração.

Deve ser usado preventivamente.

-

Podridão cinzenta Podridão Branca

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

38

Registo

Formulação

AV nº 0153

WG

Classificação

Substância ativa

boscalide


FUNGICIDAS

Collis

®

Collis ® é um fungicida indicado para o controlo de oídio das cucurbitáceas, composto por boscalide e cresoxime-metilo. O cresoxime-metilo é uma substância ativa pertencente ao grupo das estrobilurinas, com mobilidade translaminar, dotada de ação preventiva e curativa, inibidor da respiração em Qo>QoI e da germinação de esporos e desenvolvimento do micélio dos fungos. O boscalide é um fungicida pertencente ao grupo das carboximidas, com ação preventiva atuando na inibição da respiração do complexo II, inibindo a enzima sucinato desidrogenase (SDHI).

Formulação Com base em 200 g/L de boscalide e 100 g/L de cresoxime-metil, Collis ® apresenta-se sob a forma de suspensão concentrada (SC). Cultura

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

Tratar ao aparecimento dos primeiros sintomas e de forma preventiva, antes do aparecimento da doença.

A persistência biológica é de 7-10 dias. Em condições de elevada pressão da doença e grande desenvolvimento vegetativo da cultura, deverá utilizar o intervalo mais curto (7 dias). Para evitar o desenvolvimento de resistência, não ultrapassar as 2 aplicações com este fungicida ou outro contendo QoI ou SDHI, por cultura e no conjunto das doenças.

3 dias

Pepino (ar livre) Courgette (ar livre) Melão (ar livre)

Oídio

0,4 – 0,5 L/ha

Melancia (ar livre) Abóbora (ar livre)

Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

Registo

Formulação

AV nº 0128

SC

Classificação

Substância ativa boscalide, cresoxime-metilo

39


FUNGICIDAS

Kocide 2000 ®

Kocide ® 2000 é um fungicida inorgânico, de superfície com ação preventiva e amplo espectro de ação, indicado para o controlo de míldios bem como de outras doenças, nas culturas hortícolas. Trata-se de um fungicida cúprico veiculando o cobre na forma de hidróxido de cobre.

Formulação Kocide ® 2000 com base em hidróxido de cobre (350 g/kg) apresenta-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água.

Cultura

Batateira

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

Míldio

2 kg/ha

Os tratamentos deverão ser realizados quando o tempo decorra chuvoso.

Máximo de 6 aplicações com intervalo de 7 a 10 dias.

7 dias

2 kg/ha

Realizar as aplicações nos viveiros e imediatamente após a transplantação, quando o tempo decorra chuvoso

Máximo de 6 aplicações com intervalos de 7 a 10 dias

7 dias

3 - 6 kg/ha

Realizar as aplicações regulares e preventivamente desde o viveiro com intervalos de 10 dias regulares.

Máximo de 6 aplicações.

7 dias

3 - 3,5 kg/ ha

Realizar as aplicações nos viveiros e imediatamente após a transplantação, quando o tempo decorra chuvoso.

Máximo de 6 aplicações com intervalos de 7 a 10 dias

7 dias

Míldio

Tomateiro

Bacteriose

Pimenteiro

40

Míldio


Cultura

Doenças

Ervilheira

Couve

Míldio

Bacteriose

Feijoeiro

Bacteriose

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

3 - 3,5 kg/ ha

Realizar as aplicações no fim do inverno ou no inicio da primavera, quando o tempo decorra chuvoso, tendo em especial atenção o período da floração.

Máximo de 6 aplicações com intervalo de 7 a 10 dias.

7 dias

3 - 6 kg/ha

Os tratamentos devem ser iniciados após o aparecimento dos primeiros sintomas. Repetir em intervalos regulares de 10 dias.

Máximo 6 aplicações.

7 dias

3 - 6 kg/ha

Realizar aplicações regulares e preventivamente desde o viveiro em intervalos regulares de 10 dias.

Máximo 6 aplicações

7 dias

Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

Registo

Formulação

APV nº 3779

WG

Classificação

Substância ativa cobre

41


FUNGICIDAS

Kumulus S ®

Kumulus® S é um fungicida de contacto à base de enxofre. Caracteriza-se pela forte adesividade às superfícies vegetais tratadas e resistência ao arrastamento pela água da chuva.

Formulação Kumulus® S contém 800 g/kg de enxofre apresentando-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água (WG).

Cultura

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Ervilheira

Oídio

1,5 - 2 kg/ha

Meloeiro

Oídio

3 - 5 kg/ ha

Iniciar as aplicações às 3-5 folhas definitivas, repetindo-as com intervalos de 2 a 3 semanas enquanto as condições forem favoráveis ao desenvolvimento do oídio. Em condições favoráveis ao oídio, realizar as aplicações ao aparecimento dos primeiros sintomas, repetindo-as com intervalos de 10 a 14 dias enquanto as condições forem favoráveis ao desenvolvimento da doença.

Intervalo de segurança -

Deve ser usado preventivamente. Pode provocar fitotoxicidade em plantas sensíveis ao enxofre, sendo o risco maior com temperaturas superiores a 30 ºC. Respeitar um intervalo de 3 semanas entre uma aplicação duma calda oleosa e a deste produto.

Morangueiro

Oídio

2 kg/ha

Pepino

Oídio

2 - 3 kg/ ha

Tomateiro

Oídio

2 - 4 kg/ ha

Pimenteiro*

Oídio

3 kg/ha

Iniciar as aplicações às 3-5 folhas definitivas, repetindo enquanto as condições forem favoráveis ao desenvolvimento do oídio.

Máximo 4 aplicações, com intervalos entre os 14 e 21 dias.

-

Lúpulo*

Oídio

5 Kg/ha

Tratar durante a floração.

Máximo de 4 tratamentos por ciclo cultural.

-

Iniciar as aplicações às 3-5 folhas definitivas, repetindo-as com intervalos de 2-3 semanas, enquanto as condições forem favoráveis ao desenvolvimento do oídio.

-

-

-

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

42

Registo

Formulação

Classificação

Substância ativa

APV nº 1259

WG

-

enxofre


FUNGICIDAS

Polyram DF ®

Polyram® DF é um fungicida de contacto, pertencente ao grupo dos ditiocarbamatos, que controla míldio da alface, tomateiro, meloeiro e pepino. O seu mecanismo de ação “multi-site” faz com que seja uma ótima ferramenta para uma estratégia anti-resistência.

Formulação À base de metirame (700 g/kg), Polyram® DF é um produto que se apresenta sob a forma de grânulos dispersíveis em água (WG).

Cultura

Alface (ar livre)

Tomateiro (ar livre)

Doenças

Míldio

Míldio

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

2 kg/ ha

Iniciar os tratamentos no viveiro (ar livre) e após a transplantação sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

A persistência biológica é de 7 a 10 dias, devendo ser reduzida para 7 dias em condições de elevada pressão da doença. Não realizar mais de três tratamentos, por cultura e por campanha com Polyram ® DF ou com outro fungicida pertencente ao grupo dos ditiocarbamatos (mancozebe, propinebe, tirame, zirame). Vol. de calda: 300 - 1000 L/ha.

14 dias

Iniciar os tratamentos no viveiro (ar livre) e após a transplantação sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

A persistêncioa biológica é de 7 a 10 dias, devendo ser reduzida a 7 dias em condições de elevada pressão de doença. Em tomate destinado a consumo em fresco, o intervalo entre tratamentos para o Polyram ® DF ou outro fungicida pertencente ao grupo dos ditiocarbamatos (mancozebe, propinebe, tirame, zirame) não deve ser inferior a duas semanas após o início da floração. Não realizar mais de três tratamentos, por cultura e por campanha com Polyram ® DF ou com outro fungicida pertencente ao grupo dos ditiocarbamatos (mancozebe, propinebe, tirame, zirame). Vol. de calda: 500 - 1000 L/ha.

3 dias

2 kg/ ha

43


Cultura

Doenças

Batateira (ar livre)

Meloeiro (ar livre) Pepino (ar livre)

Míldio

Míldio

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

2 kg/ ha

Os tratamentos deverão ser realizados com carater preventivo de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta destes, iniciar os tratamentos sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento das doenças (tempo húmido e chuvoso).

A persistência biológica é de 7 a 10 dias, devendo ser reduzida para 7 dias em condições de elevada pressão da doença. Não realizar mais de três tratamentos, por cultura e por campanha com Polyram ® DF ou com outro fungicida pertencente ao grupo dos ditiocarbamatos (mancozebe, propinebe, tirame, zirame). Vol. de calda: 500- 1000 L/ha.

21 dias

2 kg/ ha

Os tratamentos deverão ser realizados com caracter preventivo de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta destes, iniciar os tratamentos sempre que as condições sejam favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

A persistência biológica é de 7 a 10 dias, devendo ser reduzida para 7 dias em condições de elevada pressão da doença. Não realizar mais de três tratamentos, por cultura e por campanha com Polyram ® DF ou com outro fungicida pertencente ao grupo dos ditiocarbamatos (mancozebe, propinebe, tirame, zirame). Vol. de calda: 1000 L/ha.

3 dias

Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

44

Registo

Formulação

AV nº 0592

WG

Classificação

Substância ativa metirame


FUNGICIDAS

Orvego

®

Orvego ® é um fungicida anti-míldio, com atividade preventiva, curativa e anti-esporulante, que resulta da associação de duas substâncias activas a ametoctradina e dimetomorfe. A ametoctradina é uma nova substância ativa fungicida, de superfície, com atividade preventiva, que pertence ao grupo QoSI, inibe a respiração mitocondrial, ao nível do citocromo bc1 (complexo III), fixando-se na stigmatelina. O dimetomorfe é um fungicida com actividade preventiva, curativa e anti-esporulante, que pertence ao grupo CAA (amida do ácido carboxílico), inibe a síntese da celulose na parede celular. Aplicado em pulverização foliar penetra através da cutícula difundindo-se no interior da folha. É eficaz sobre todos os estádios de desenvolvimento do míldio, excepto na formação, libertação e mobilidade dos zoósporos.

Formulação Com 300 g/L de ametoctradina e 225 g/L de dimetomorfe, Orvego ® é um produto que se apresenta na forma de suspensão concentrada (SC).

Cultura

Batateira

Doenças

Míldio

Dose

Época de Aplicação

0,8 L/ ha

Os tratamentos deverão ser realizados com carácter preventivo, de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta destas, iniciar os tratamentos quando as plantas se tocam na linha e em condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento da doença, ou logo que se verifiquem as primeiras contaminações.

Tomateiro Beringela (estufa) Míldio

Pimenteiro (estufa)

0,8 L/ ha

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

7 dias

A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Para evitar o desenvolvimento de resistênciaso realizar no máximo 3 tratamentos por campanha, com Orvego ® ou com outros fungicidas do grupo CAA e/ou QxI.

3 dias

Aplicar o produto de forma preventiva, ao aparecimento dos primeiros sintomas da doença. 3 dias

45


Cultura

Doenças

Courgette (aboborinha) (estufa) Míldio

Pepino

Dose

0,8 L/ ha

Meloeiro (ar livre)

Viveiro de Culturas Ornamentais para Produção de Estacas*

Míldio

400 - 800 mL/ ha

Época de Aplicação

Aplicar o produto de forma preventiva, ao aparecimento dos primeiros sintomas da doença.

Durante todo o ano, ao aparecimento dos primeiros sintomas da doença.

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

A persistência biológica é de 7-10 dias. Para evitar o desenvolvimento de resistências, o número máximo de 2 tratamentos com fungicidas do grupo CAA e/ou QxI.

3 dias

Para evitar o desenvolvimento de resistências realizar no máximo 3 tratamentos por campanha, com Orvego ® ou com outros fungicidas do grupo CAA e/ou QoSI. Deve-se praticar a rotação de s.a’s com diferentes modos de ação.

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

46

Registo

Formulação

AV nº 00852

SC

Classificação

Substância ativa ametoctradina e dimetomorfe


47


FUNGICIDAS

Scala

®

Scala® é um fungicida pertencente ao grupo das anilinopirimidinas, com ação preventiva e curativa, para o controlo de várias doenças em horticultura. Possui mobilidade translaminar e atividade preventiva e curativa. Inibe a síntese de aminoácidos e proteinas, atua na biossíntese da metionina.

Formulação Com base em pirimetanil (400 g/l), Scala® apresenta-se sob a forma de suspensão concentrada (SC).

Cultura

Cenoura

Cebola

Feijão-Verde (estufa)

Pepino (estufa) Courgette (aboborinha) (estufa)

48

Doenças

Alternariose

Queima das folhas

Podridão cinzenta

Podridão cinzenta

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

2 L/ha

Aplicar preventivamente, ao aparecimento dos primeiros sintomas e quando as condições ambientais forem favoráveis ao desenvolvimento da doença.

A persistência de ação deste produto é 10 a 14 dias. Para evitar o desenvolvimento de resistências realizar no máximo 2 tratamentos com este ou outro fungicida do grupo das anilinopirimidinas. Vol de Calda: 300-400 L/ha

21 dias

2 L/ha

Aplicar preventivamente, ao aparecimento dos primeiros sintomas e quando as condições ambientais forem favoráveis ao desenvolvimento da doença.

A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Para evitar o desenvolvimento de resistências realizar no máximo 3 tratamentos com este ou outro fungicida do grupo das anilinopirimidinas. Vol de Calda: 300-500 L/ha

14 dias

Iniciar o combate à podridão cinzenta a partir da floração.

A persistência de ação do produto é de 7-10 dias. Para evitar o desenvolvimento de resistências realizar no máximo 2 tratamentos com este ou outro fungicida do grupo das anilinopirimidinas. Efetuar um único tratamento em cada três antibotritis. Alternar o uso deste produto com outos fungicidas de diferente modo de ação. Vol. Calda: 500-1000 L/ha

14 dias

Iniciar o combate à podridão cinzenta dos frutos a partir da floração.

A persistência biológica é de 10-12 dias. Para evitar o desenvolvimento de resistências realizar no máximo 2 tratamentos com este ou outro fungicida das anilinopirimidinas. Efetuar um único tratamento em cada três antibotritis. Vol. de Calda: 5001000 L/ha

3 dias

1,5 - 2 L/ha

1,5 - 2 L/ha


Cultura

Alface (estufa)

Doenças

Podridão cinzenta

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

2 L/ha

Iniciar os tratamentos no viveiro e após a transplantação, sempre que as condições sejam favoráveis à doença (tempo húmido e chuvoso).

A persistência biológica é de 10-12 dias. Para evitar o desenvolvimento de resistências realizar no máximo 2 tratamentos com este ou outro fungicida das anilinopirimidinas. Efetuar um único tratamento em cada três antibotritis. Vol. de Calda: 500-1000 L/ha

14 dias

3 dias

Tomateiro Morangueiro (ar livre) Pimenteiro (estufa)

Podridão cinzenta

2 L/ha

Iniciar o combate à podridão cinzenta dos frutos a partir da floração.

A persistência biológica é de 10 dias. Para evitar o desenvolvimento de resistências realizar no máximo 2 tratamentos com este ou outro fungicida das anilinopirimidinas. Efetuar um único tratamento em cada três antibotritis. Vol. de Calda: 400-1000 L/ha

Alternariose

2 L/ha

-

-

14 dias

1,5 L/ ha

Tratar até inicio da floração

Para evitar o desenvolvimento de resistências realizar no máximo 2 tratamentos com este ou outro fungicida do grupo das anilinopirimidinas. Alternar o uso deste produto com outos fungicidas de diferente modo de ação.

-

1,5 L/ ha

-

-

14 dias

Beringela

Alho Porro*

Grão de Bico*

Ervilheira*

Raiva

Podridão cinzenta

Antracnose

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

Registo

Formulação

AV nº 0642

SC

Classificação

Substância ativa pirimetanil

49


FUNGICIDAS

Sercadis

®

Sercadis® é um fungicida sistémico composto por uma nova substância activa fluxapiroxade. O fluxapiroxade pertence ao grupo dos pirazóis-carboximidas (inibidor do complexo II, inibindo a enzima sucinato desidrogenase (SDH), este é indicado para desinfeção de tubérculos da batateira para o controlo da Rhizoctonia solani.

Formulação Com base em Fluxapiroxade ® (300 g/L), Sercadis® apresenta-se sob a forma de uma suspensão concentrada (SC).

Cultura

Batateira

Doenças

Dose

Época de Aplicação

0,8 L/ha

Pulverização na linha dos tubérculos, aquando da plantação. Vol. de Calda: 60-200 L/ha.

Rizoctónia

0,2 L/T

Tratamento de tubérculos antes da plantação.

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

Deve ser utilizado como parte de uma estratégia preventiva de controlo da rizoctonia da batateira. Não realizar mais de 3 aplicações por campanha com este fungicida ou outros pertencentes ao grupo dos SDHI. Não realizar tratamentos consecutivos com este produto ou outros fungicidas SDHI.

-

Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

50

Registo

Formulação

AV nº 0949

SC

Classificação

Substância ativa

fluxapiroxade


FUNGICIDAS

Signum

®

Signum® é um fungicida sistémico, com actividade preventiva e curativa que associa duas substâncias activas com diferentes modos de acção: boscalide e piraclostrobina. O boscalide é um fungicida sistémico, pertencente ao grupo das carboximidas (inibidor da respiração do complexo II, inibindo o enzima sucinato desidrogenase (SDHI)) com acção preventiva. A piraclostrobina é uma substância activa pertencente ao grupo químico das estrobilurinas (inibidor da respiração no complexo III (QoI)), com mobilidade translaminar, dotada de acção preventiva e curativa, através da inibição da germinação dos esporos e desenvolvimento do micélio dos fungos.

Formulação Com base em boscalide (267 g/kg) e piraclostrobina (67 g/kg), Signum® apresenta-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água (WG).

Cultura

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

1 - 1,5 kg/ha

Realizar os tratamentos preventivamente desde o início da floração, repetindo-os sempre que as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. No caso do oídio os tratamentos deverão ter inicio preventivamente ao aparecimento dos primeiros sintomas.

A persistência biológica do produto é de 10-14 dias e deverão ser realizados no máximo 2 tratamentos por época vegetativa com fungicidas que contenham QoI e/ou SDHI. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto.

3 dias

Realizar os tratamentos preventivamente desde o inicio da floração, repetindo-os sempre que as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças.

A persistência biolóigica do produto é de 7-10 dias. Deverão ser realizados no máximo 2 tratamentos por época vegetativa com fungicidas que contenham QoI e/ou SDHI. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto.

3 dias

Podridão Cinzenta Tomateiro Pimenteiro

Oídio

Oídio

1,5 1,8 kg/ ha

Morangueiro

Podridão Cinzenta

51


Cultura

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

1,5 kg/ ha

Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o inicio do ciclo da cultura (4-6 folhas), repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. Deve dar-se especial atenção à proteção das folhas da base.

A persistência biológica é de 7-10 dias e deverão ser realizados no máximo 2 tratamentos por época vegetativa. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto.

14 dias

0,75 kg/ha

Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o inicio do ciclo da cultura (4-6 folhas), repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças.

A persistência biológica é de 7-10 dias e deverão ser realizados no máximo 2 tratamentos por época vegetativa. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto.

14 dias

1,5 kg/ ha

Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o início do ciclo da cultura (4-6 folhas), repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças.

A persistência biológica é de 7-10 dias e deverão ser realizados no máximo 2 tratamentos por época vegetativa. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto.

14 dias

Podridão Cinzenta

Alface Podridão branca

Alternariose

Cenoura

Oídio

Podridão branca

Podridão Cinzenta Alho Cebola Míldio

Feno grego*

Podridões

1,5 kg/ ha

Iniciar os tratamentos ás primeiras folhas verdadeiras, em condições favoráveis ao aparecimento da doença.

Espinafre* (ar livre)

Antracnose

1 kg/ha

Tratar preventivamente ou, ao aparecimento dos primeiros sintomas.

Para evitar o desenvolvimento de resistências, não aplicar este produto ou outros fungicidas que contenham QoI e/ou SDHI em mais do que 2 tratamentos por época vegetativa. Vol. de Calda: 400-1000 L/ha.

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto.

52

14 dias

14 dias


Cultura

Doenças

Época de Aplicação

Condições de Utilização

1 - 1,5 kg/ha

Tratar, ao aparecimento dos primeiros sintomas, entre o início e o fim da floração. Não aplicar após o fim da floração

A persistência biológica é de 7-10 dias. Máximo 2 tratamentos, por ciclo vegetativo, com este ou outro produto com o mesmo modo de ação (SDHI) e/ou (QoI). Vol. de Calda: 400-1000 L/ha

Tratar em condições favoráveis ao aparecimento da doença (tempo húmido e chuvoso).

Intervalo entre tratamentos 7-10 dias, utilizar o intervalo mais curto (7 dias) em condições de maior pressão da doença. Realizar no máximo 2 aplicações por ciclo cultural (conjunto das doenças), com este ou outro QoI e/ou SDHI. Vol. de Calda Alface: 300800 L/ha; Vol. de Calda Espinafre: 300-1000 L/ha.

14 dias

Tratar preventivamente em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença.

Para evitar o desenvolvimento de resistências, não aplicar este produto ou outros fungicidas que contenham QoI e/ou SDHI em mais do que 2 tratamentos por época vegetativa. Vol. de Calda: 600-1000 L/ha

14 dias

Para evitar o desenvolvimento de resistências, não aplicar este produto ou outros fungicidas que contenham QoI e/ou SDHI em mais do que 2 tratamentos por época vegetativa.

21 dias

Para evitar o desenvolvimento de resistências, não aplicar este produto ou outros fungicidas que contenham QoI e/ou SDHI em mais do que 2 tratamentos por época vegetativa.

14 dias

Máximo 2 tratamentos com este e outros QoI e ou SDHI.

14 dias (ar livre)

Podridão Branca Ervilheira* (ar livre) Ascoquita

Espinafre (baby leaf)* Alface (baby leaf)*

Podridão Branca

1,5 kg/ ha

Alternariose Salsa de Raíz grossa*

0,75 kg/ha Podridão branca

Alhofrancês*

Queima das folhas

1 - 1,5 kg/ha

Tratar em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença.

Cercosporiose 0,75 1,5 kg/ ha

Aipo de caule* Septoriose

CouveRepolho baby leaf*

Estenfiliose

Intervalo de segurança

Dose

1 kg/ha

Aplicar ao aparecimento dos primeiros sintomas

-

-

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto.

53


Cultura

Doenças

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

1 kg/ha

Tratar preventivamente ou, ao aparecimento dos primeiros sintomas.

Máximo 2 tratamentos, por ciclo vegetativo, com este ou outro produto com o mesmo modo de ação (SDHI) e/ou (QoI). Respeitar uma zona não pulverizada de 5m em relação às águas de superficie.

14 dias

1 kg/ha

Tratar preventivamente, ao aparecimento dos primeiros sintomas.

Máximo 2 tratamentos com este produto ou outros fungicidas que contenham QoI e/ou SDHI.

14 dias

1,5 kg/ ha

Tratar preventivamente ou, ao aparecimento dos primeiros sintomas.

Máximo 2 tratamentos, por ciclo vegetativo, com este ou outro produto com o mesmo modo de ação (SDHI) e/ou (QoI). Respeitar uma zona não pulverizada de 5m em relação às águas de superficie.

14 dias

1,5 kg/ ha

Tratar preventivamente ao aparecimento dos primeiros sintomas ou em condições favoráveis à doença.

Para evitar o desenvolvimento de resistências, não realizar mais de 2 tratamentos por ano com este fungicida ou outro contendo QoI ou SDHI. Alternar com outros modos de acção.

14 dias

1,5 kg/ ha

Tratar preventivamente ao aparecimento dos primeiros sintomas ou em condições favoráveis à doença.

Para evitar o desenvolvimento de resistências, não realizar mais de 2 tratamentos por ano com este fungicida ou outro contendo QoI ou SDHI. Alternar com outros modos de acção.

14 dias

Dose

Couve-flor* Couves-derepolho*

Estenfiliose

Alternaria

Couvebrócolo* Estenfiliose

Acelga baby leaf*

Alface de cordeiro baby leaf (canónigos)* (estufa)

Salva*

Cercosporiose

Podridão Cinzenta

Podridão Cinzenta

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto.

54


Cultura

Escarola* (ar livre)

Rúcula selvagem baby leaf* Funcho das Folhas*

Doenças

Podridão Cinzenta

Podridão Branca

Podridão cinzenta

Aneto*

Dose

Intervalo de segurança

Época de Aplicação

Condições de Utilização

1,5 kg/ ha

Tratar preventivamente ao aparecimento dos primeiros sintomas ou em condições favoráveis à doença.

Para evitar o desenvolvimento de resistências, não realizar mais de 2 tratamentos por ano com este fungicida ou outro contendo QoI ou SDHI. Em cultura protegida apenas realizar um tratamento com Signum®

1,5 kg/ ha

Tratar preventivamente ao aparecimento dos primeiros sintomas ou em condições favoráveis à doença.

Para evitar o desenvolvimento de resistências, não realizar mais de 2 ratamentos por ano com este fungicida ou outro contendo QoI ou SDHI. Alternar com outros modos de acção.

14 dias

1,5 kg/ ha

Tratar preventivamente ao aparecimento dos primeiros sintomas ou em condições favoráveis à doença.

Para evitar o desenvolvimento de resistências, não realizar mais de 2 tratamentos por ano com este fungicida ou outro contendo QoI ou SDHI. Alternar com outros modos de acção.

14 dias

14 dias (ar livre) 21 dias (estufa)

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

Registo

Formulação

AV nº 0296

WG

Classificação

Substância ativa boscalide, piraclostrobina

55


FUNGICIDAS

Vivando

®

Vivando ® é um fungicida penetrante com difusão sobre a forma de vapor com base em metrafenona, a primeira substância activa pertencente à família química das benzofenonas. Inibe a germinação dos esporos, o crescimento micelial e a esporulação.

Formulação Vivando ® é formulado sob a forma de suspensão concentrada contendo 500 g/L de metrafenona (SC).

Cultura

Doenças

Dose

Oídio

0,2 L/ha

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Aplicar de forma preventiva, ao aparecimento da doença.

A persistência biológica do Vivando ® é de 7-10 dias. Para evitar o desenvolvimento de resistências não realizar mais de 2 tratamentos por ciclo cultural. Não aplicar o produto nos locais onde se verifique quebras de eficácia após aplicação repetida do mesmo.

Intervalo de segurança

Courgette (abobrinha) (ar livre) Pepino (ar livre) Meloeiro Melancia Tomateiro (estufa) Pimenteiro (estufa)

Oídio

0,3 L/ha

3 dias

3 dias

Beringela (estufa)

Lúpulo*

Oídio

0,3 L/ha

Tratar ao aparecimento da doença , durante o alongamento dos caules.

0,44 L/ ha

Tratar ao aparecimento da doença , durante a fase final do alongamento dos caules e a emergência da inflorescência.

0,66 L/ ha

Tratar ao aparecimento da doença , durante a floração e/ou desenvolvimento dos cones.

A persistência biológica do Vivando ® é de 7-10 dias. Máximo 2 aplicações por ciclo cultural. Com metrofenona (benzofefona). Alternar com fungicidas com outros modos de ação. Não aplicar o produto nos locais onde se verifique quebras de eficácia após aplicação repetida do mesmo.

3 dias

3 dias

3 dias

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

56

Registo

Formulação

AV nº 0198

SC

Classificação

Substância ativa metrafenona


57


Inseticidas A LV E R D E ® FA S TAC ®

58


INSETICIDAS

Alverde

®

Alverde ® é um inseticida de superfície com moderada atividade translaminar que atua essencialmente por ingestão, sendo eficaz no controlo de lagartas de lepidópteros e do escaravelho-da-batateira. A metaflumizona bloqueia os canais de sódio presentes nos neurónios dos insectos, inibindo a transmissão do impulso nervoso, tendo como consequência a inibição da alimentação, paralisia e por último a morte do inseto. Pertence ao grupo químico das semicarbazonas.

Formulação Alverde ® apresenta-se sob a forma de suspensão concentrada (SC) contendo 240 g/L de metaflumizona.

Cultura

Batateira

Pragas

Escaravelho

Lagartas/ nóctuas

Beringela

Lagarta do tomate

Escaravelho

Dose

Época de Aplicação

0,25 L/ha

Tratar em presença da praga preferencialmente nos primeiros instares de desenvolvimento.

1 L/ ha

0,25 L/ha

Tratar em presença da praga, preferencialmente nos primeiros instares de desenvolvimento.

Nóctuas

Pimenteiro

Lagarta do tomate

Lagartas

1 L/ ha

Tratar em presença da praga, preferencialmente nos primeiros instares de desenvolvimento.

Condições de Utilização

Número de tratamentos 1 a 3. Não aplicar mais de 2 tratamentos consecutivos para a mesma geração. Sempre que exista seguir a indicação do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas (SNAA). O tratamento só deve ser efetuado quando atingido o nível económico de ataque NEA, quando o mesmo estiver estabelecido. Número de aplicações: 1 a 2. Sempre que exista seguir a indicação do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas (SNAA). O tratamento só deve ser efetuado quando atingido o nível económico de ataque NEA, quando o mesmo estiver estabelecido. Vol. de calda: 500-1000 L/ha.

Intervalo de Segurança

14 dias

1 dia

1 dia

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar.

59


Cultura

Pragas

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de Segurança

1 L/ ha

Tratar em presença da praga, preferencialmente nos primeiros instares de desenvolvimento.

Número de aplicações: 1 a 2. Sempre que exista seguir a indicação do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas (SNAA). O tratamento só deve ser efetuado quando atingido o nível económico de ataque NEA, quando o mesmo estiver estabelecido. Vol. de calda: 500-1000 L/ha.

1 dia

1 L/ ha

Tratar em presença da praga preferencialmente nos primeiros instares de desenvolvimento.

Número de aplicações: 1 a 2. Sempre que exista seguir a indicação do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas (SNAA). O tratamento só deve ser efetuado quando atingido o nível económico de ataque NEA, quando o mesmo estiver estabelecido. Vol. de calda: 500-1000 L/ha.

3 dias

1 L/ ha

Tratar em presença da praga preferencialmente nos primeiros instares de desenvolvimento.

Número de aplicações: 1 a 2. Sempre que exista seguir a indicação do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas (SNAA). O tratamento só deve ser efetuado quando atingido o nível económico de ataque NEA, quando o mesmo estiver estabelecido. Vol. de calda: 500-1000 L/ha

3 dias

Tratar em presença da praga preferencialmente nos primeiros instares de desenvolvimento.

Número de aplicações: 1 a 2. Sempre que exista seguir a indicação do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas (SNAA). O tratamento só deve ser efetuado quando atingido o nível económico de ataque NEA, quando o mesmo estiver estabelecido. Vol. de calda: 500-1000 L/ha.

3 dias

Tratar em presença da praga preferencialmente nos primeiros instares de desenvolvimento.

Para evitar o aparecimento de resistências, não aplicar este produto ou qualquer outro que contenha metaflumizona mais de 2 vezes, e por ciclo cultural.

Dose

Lagarta do tomate Lagartas Tomateiro

Traça do tomate (estufa) Nóctuas Lagarta-da-couve

Couvesde-cabeça (couve-debruxelas e couves-derepolho)

Couvesde-inflorescência (couve-flor e couvebrócolo)

Traça-da-couve Nóctuas Lagarta-dotomate Lagartas-dacouve Nóctuas Traça-da-couve Lagarta-dotomate

Alface

Nóctuas

1 L/ ha

Alface (baby leaf)*

Nóctuas

1 L/ ha

Traça-da-couve

1 L/ ha

Couve chinesa*

3 dias

7 dias

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

60

Registo

Formulação

APV nº 04053

SC

Classificação

Substância ativa metaflumizona


INSETICIDAS

Fastac

®

Fastac® é um inseticida piretróide de amplo espectro de acção que atua por contacto e ingestão sobre o sistema nervoso dos insectos, como modelador dos canais de sódio.

Formulação Fastac®, composto por 100 g/L de alfa-cipermetrina, apresenta-se sob a forma de concentrado para emulsão (EC).

Condições de utilização Para evitar o aparecimento de resistência, recomenda-se não efectuar aplicações consecutivas de Fastac® ou de outros insecticidas piretróides, bem como : • Alternar Fastac® com outros inseticidas apresentando um modo de acção diferente. • Aplicar apenas as concentrações recomendadas no rótulo procurando efectuar um bom recobrimento da superfície foliar da cultura. • Utilizar o Fastac® preferencialmente durante os primeiros estádios de desenvolvimento da praga (os mais susceptíveis). • Utilizar Fastac® apenas quando se atinja o Nível Económico de Ataque (NEA) da praga a combater. • Integrar outros meios de luta nos programas de controlo das pragas, nomeadamente biológicos e culturais.

Cultura

Melancia

Pragas

Dose

Época de Aplicação

Afídeos, Nóctuas e respectivas lagartas

0,15 L/ha

Tratar ao aparecimento da praga. Número de aplicações: 1 a 2.

Meloeiro

7 dias

Pepino Abóbora

Tomate

Mosca branca

Afídeos, Nóctuas e respectivas lagartas

0,3 L/ha

0,15 L/ha

Tratar ao aparecimento da praga. Máximo 1 aplicação.

Tratar ao aparecimento da praga. Número de aplicações: 1 a 2.

Pimento Beringela

Intervalo de Segurança

7 dias Mosca branca

0,3 L/ha

Tratar ao aparecimento da praga. Máximo 1 aplicação.

61


Cultura

Couves-de-inflorescência

Pragas

Dose

Época de Aplicação

Afídeos, Nóctuas e respectivas lagartas

0,15 L/ha

Tratar ao aparecimento da praga. Número de aplicações: 1 a 2. 7 dias

Couve-de-repolho Mosca branca

Afídeos, Nóctuas e respectivas lagartas

0,3 L/ha

0,15 L/ha

Tratar ao aparecimento da praga. Máximo 1 aplicação.

Tratar ao aparecimento da praga. Número de aplicações: 1 a 2.

Couves-de-folhas

14 dias Mosca branca

Ervilheira

Intervalo de Segurança

Afídeos, Nóctuas e respectivas lagartas

0,3 L/ha

0,15 L/ha

Tratar ao aparecimento da praga. Máximo 1 aplicação.

Tratar ao aparecimento da praga. Número de aplicações: 1 a 2.

7 dias

Tratar ao aparecimento da praga. Máximo 1 aplicação.

7 dias

Tratar ao aparecimento da praga. Número de aplicações: 1 a 2.

3 dias

Tratar ao aparecimento da praga. Máximo 1 aplicação.

3 dias

Feijoeiro Mosca branca

Afídeo e Nóctuas

0,3 L/ha

0,15 L/ha

Morangueiro Mosca Branca

0,3 L/ha

Alface Cebola Faveira

Beterraba

62

Afídeos, Nóctuas e respectivas lagartas

0,15 L/ha

Tratar ao aparecimento da praga. Número de aplicações: 1 a 2.

7 dias

Afídeos, Nóctuas e respectivas lagartas

0,15 L/ha

Tratar ao aparecimento da praga. Número de aplicações: 1 a 2.

14 dias


Cultura

Pragas

Dose

Época de Aplicação

Condições de Utilização

Intervalo de Segurança

Escaravelho

0,15 - 0,3 L/ha

Aplicar ao aparecimento da praga efetuando no máximo 2 aplicações. Usar a concentração mais elevada quando na presença de uma população composta na sua maioria por estadios mais desenvolvidos da praga, neste caso realizar apenas uma aplicação

Afídeos

0,15 L/ha

Aplicar ao aparecimento da praga efetuando no máximo 2 aplicações.

Nóctuas e repetivas lagartas

0,15 L/ha

Aplicar ao aparecimento da praga efetuando no máximo 2 aplicações.Tratar de preferência ao final do dia e com o solo húmido, realizando uma aplicação generalizada ao solo antes da instalação da cultura, ou um tratamento dirigido ao colo das plantas no momento em que sejam detetados os primeiros estragos.

Couve-Nabo*

Áltica

0,075 L/ha

Aplicar ao aparecimento da praga.

14 dias

Nabiça*

Áltica

0,075 L/ha

Aplicar ao aparecimento da praga.

7 dias

Nabo de Grelo*

Áltica

0,075 L/ha

Aplicar ao aparecimento da praga.

7 dias

Áltica

0,075 L/ha

Aplicar ao aparecimento da praga, efetuando no máximo 2 aplicações por ciclo cultural.

7 dias

Batateira

Rúcula Baby Leaf* Rúcula Selvagem*

14 dias

Baby Leaf*

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

Registo

Formulação

AV nº 0204

EC

Classificação

Substância ativa alfa-cipermetrina

63


Herbicidas BUTISAN速 S F O C U S 速 U LT R A STOMP速 AQUA BASAGRAN速

64


HERBICIDAS

Butisan S ®

Butisan® S é um herbicida sistémico, de absorção essencialmente radicular, para aplicação em pós-plantação, para o controlo de infestantes dicotiledóneas e gramíneas anuais nas culturas de couve-portuguesa, couve-lombarda e couve-coração.

Formulação Butisan® S apresenta-se sob a forma de uma suspensão concentrada com 500 g/L de metazacloro (SC).

Infestantes

Dose

Condições de Utilização

Intervalo de segurança

Dicotiledóneas e gramíneas anuais

1,5 - 2,5 L/ha

Aplicar após as plantas terem vencido a crise de transplantação e com as infestantes num estado muito jovem.

70 dias

Alho-Porro*

Mono e dicotiledóneas anuais

1,5 L/ha

Couve-frisada (couve-galega e couveportuguesa)*

Mono e dicotiledóneas anuais

1,5 - 2,5 L/ha

Couve Roxa*

Mono e dicotiledóneas anuais

1,5 - 2,5 L/ha

Mono e dicotiledóneas anuais

1,5 - 2 L/ha

Aplicar após as plantas terem vencido a crise de transplantação e com as infestantes num estado muito jovem.

70 dias

Mono e dicotiledóneas anuais

1,5 - 2,5 L/ha

-

70 dias

Cultura Couve-lombardo Couve-coração Couve-portuguesa

Couve-Brócolo* Couve-Flor*

Nabo*

Aplicar após as plantas terem vencido a crise de transplantação e com as infestantes num estado muito jovem.

70 dias

70 dias

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

Registo

Formulação

APV nº 3939

SC

Classificação

Substância ativa

metazacloro

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar.

65


HERBICIDAS

Focus Ultra ®

Focus® Ultra é um herbicida sistémico de pós-emergência. Caracterizado por um amplo espetro de ação e elevada eficácia tanto em gramíneas de Verão como de Outono.

Formulação

Concentrado para emulsão (EC) contendo 100 g/l de cicloxidime.

Condições de utilização

Não aplicar quando se prevê chuva nas 6 horas seguintes à aplicação. Se for necessário mobilizar o terreno, esta operação só deverá ser realizada 15 - 20 dias após a aplicação, para que a eficácia do produto não seja afetada. A aplicação repetida do Focus® Ultra, ou de herbicidas com o mesmo modo de acção pode provocar o desenvolvimento de biótipos resistentes de algumas infestantes indicadas no rótulo como susceptíveis. Recomenda-se proceder à rotação das culturas, sempre que possível e não aplicar o produto mais do que três anos consecutivos nos mesmos solos. De preferência proceder à alternância com outros herbicidas de diferente modo de ação.

Cultura Beterraba sacarina Batata

Infestantes

Gramíneas anuais e vivazes

Amendoim Alface Alho-francês

Gramíneas anuais e vivazes

Dose

Época de Aplicação

2 L/ha (anuais) 4 L/ha (vivazes) 2 L/ha (anuais)

Intervalo de segurança

84 dias Aplicar com a cultura já instalada e as infestantes em estado de crescimento ativo, desde a fase de 3 folhas ao início do afilhamento. 42 dias

4 L/ha (vivazes)

Couve-brócolo Couve-flor Couve-repolho Couve-lombarda Couve-roxa Couve-de-bruxelas Couve-portuguesa Couve-galega

66

Gramíneas anuais e vivazes

2 L/ha (anuais) 4 L/ha (vivazes)

Aplicar com a cultura já instalada e as infestantes em estado de crescimento ativo, desde a fase de 3 folhas ao início do afilhamento.

56 dias


Infestantes

Dose

Época de Aplicação

Intervalo de segurança

Gramíneas anuais e vivazes

2 L/ha (anuais) 4 L/ha (vivazes)

Aplicar com a cultura já instalada e as infestantes em estado de crescimento ativo, desde a fase de 3 folhas ao início do afilhamento.

49 dias

Gramíneas anuais e vivazes

2 L/ha (anuais) 4 L/ha (vivazes)

Aplicar com a cultura já instalada e as infestantes em estado de crescimento ativo, desde a fase de 3 folhas ao início do afilhamento.

60 dias

Aipo

Gramíneas anuais e vivazes

2 L/ha (anuais) 4 L/ha (vivazes)

Aplicar com a cultura já instalada e as infestantes em estado de crescimento ativo, desde a fase de 3 folhas ao início do afilhamento.

77 dias

Alho

Gramíneas anuais e vivazes

2 L/ha (anuais) 4 L/ha (vivazes)

Aplicar com a cultura já instalada e as infestantes em estado de crescimento ativo, desde a fase de 3 folhas ao início do afilhamento.

28 dias

Faveira

Gramíneas anuais e vivazes

2 L/ha (anuais) 4 L/ha (vivazes)

Aplicar com a cultura já instalada e as infestantes em estado de crescimento ativo, desde a fase de 3 folhas ao início do afilhamento.

56 dias

Gramíneas

2 L/ha (anuais) 4 L/ha (vivazes)

Aplicar com a cultura já instalada e as infestantes em estado de crescimento ativo, desde a fase de 3 folhas ao início do afilhamento.

84 dias

Gramíneas

2 L/ha (anuais) 4 L/ha (vivazes)

Aplicar com a cultura já instalada e as infestantes em estado de crescimento ativo, desde a fase de 3 folhas ao início do afilhamento.

-

Papoila dormideira* (ar livre)

Gramíneas anuais e vivazes

2 L/ha (anuais) 4 L/ha (vivazes)

Máximo 1 aplicação, Não aplicar este produto mais de 3 anos consecutivos no mesmo solo. Proceder à alternância com herbicidas com outro modo de ação. Tratar com a cultura já instalada (4-6 folhas) e as infestantes em estado de crescimento ativo.

90 dias

Grão de Bico* (ar livre)

Gramíneas anuais e vivazes

2 L/ha (anuais) 4 L/ha (vivazes)

Aplicar com a cultura já instalada (até ais 5 entrenós visíveis) e as infestantes em estado de crescimento ativo, desde a fase de 3 folhas ao início do afilhamento. Máximo 1 aplicação.

60 dias

Cultura Feijoeiro Ervilheira Cenoura Tomate Feijão Verde

Batata Doce* Couve-nabo*

Espargos*

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

Registo

Formulação

APV nº 2978

EC

Classificação

Substância ativa Cicloxidime

67


HERBICIDAS

Stomp Aqua ®

Stomp ® Aqua é um herbicida com ação residual para o controlo de infestantes anuais gramíneas e de folha larga. Inibe a divisão celular, afectando as zonas meristemáticas, impedindo o crescimento das plantas suscetíveis logo após a sua germinação. Graças à sua nova formulação, é mais fácil de usar, não suja, oferecendo uma ação residual melhor e com melhor seletividade para as culturas tratadas.

Formulação À base de pendimetalina (455 g/L), Stomp ® Aqua apresenta-se sob a forma de suspensão concentrada de microcápsulas, que libertam gradualmente a substância ativa (SC).

Condições de utilização Aplicar em pré-emergência das infestantes. Para maximizar a eficácia o solo deve conter suficiente humidade na altura da aplicação. O solo deve estar bem mobilizado, sem torrões e com suficiente humidade na altura da aplicação. Na cultura do tomateiro Stomp ® Aqua deve ser incorporado no solo após a sua aplicação, o que pode ser conseguido mecanicamente através de uma mobilização superficial (5-8 cm) ou de uma rega ligeira. Nas restantes culturas, se não chover nos 7 dias seguintes à aplicação, há conveniência em que o produto seja levemente incorporado, através de uma rega, não se devendo mobilizar o terreno após a aplicação. Não utilizar em estufas. São particularmente sensíveis a beterraba, acelga, melão, pepino e espinafre. Não semear milho, cucurbitáceas (melão, pepino, etc…), alface, espinafre ou beterraba, antes de decorridos 6 meses após a aplicação de Stomp ® Aqua. Deve-se realizar uma lavoura profunda antes da sementeira destas culturas. Não instalar qualquer outra cultura antes de decorridos 3 meses após a aplicação de Stomp ® Aqua e efetuar uma lavoura antes da sementeira ou plantação. Não aplicar este produto em mistura com adubos líquidos. Recomenda-se proceder, sempre que possível, à utilização de herbicidas mistos ou à alternância de herbicidas com modo de ação diferentes

Infestantes

Dose**

Época de Aplicação

Intervalo de segurança

Morangueiro

Infestantes anuais, mono e dicotiledóneas

2,5 - 3 L/ha

Aplicar entre os camalhões, no fim do repouso vegetativo em tratamento dirigido ao solo.

-

Cenoura

Infestantes anuais, mono e dicotiledóneas

2 - 2,5 L/ha

Aplicar em pré-emergência da cultura.

-

Cultura

** A dose mais baixa utiliza-se em solos ligeiros e a mais alta em solos pesados.

68


Infestantes

Dose**

Época de Aplicação

Intervalo de segurança

Infestantes anuais, mono e dicotiledóneas

2,5 - 3 L/ha

Aplicar em pós-emergência precoce ou em pós plantação.

-

Infestantes anuais, mono e dicotiledóneas

2,5 - 3 L/ha

Aplicar em pré-plantação.

-

Batateira

Infestantes anuais, mono e dicotiledóneas

2,5 - 3 L/ha

Pré-emergência

-

Ervilheira

Infestantes anuais, mono e dicotiledóneas

2,5 - 3 L/ha

Aplicar em pré-emergência da cultura.

-

Alcachofra

Infestantes anuais, mono e dicotiledóneas

2 - 2,5 L/ha

Pré-plantação. Em culturas estabelecidas tratar durante a fase de dormência em pré-emergência das infestantes.

-

Infestantes anuais, monocotiledóneas e dicotiledóneas

2 - 2,5 L/ha

Pré-emergência.

-

Infestantes anuais, mono e dicotiledóneas

2,5 - 3 L/ha

Aplicar antes da emergência da cultura e das infestantes. Máximo 1 aplicação

-

Cultura

Cebola, Alho

Tomate Couve-repolho Couve-flor Couve-brócolo Alface

Feijoiero Faveira

Grão de bico*

** A dose mais baixa utiliza-se em solos ligeiros e a mais alta em solos pesados.

69


Cultura

Couve chinesa*

Coentros* (ar livre) Hortelã* (ar livre)

Salsa* (ar livre)

Infestantes

Dose**

Época de Aplicação

Intervalo de segurança

Infestantes anuais, mono e dicotiledóneas

2,5 - 3 L/ha

Aplicar antes da emergência da cultura e das infestantes. Máximo 1 aplicação

56 dias

Infestantes

2 - 2,5 L/ha

42 dias Aplicar antes da emergência da cultura e das infestantes. Máximo 1 aplicação

Infestantes

2 - 2,5 L/ha

28 dias

Cebolinho* (ar livre)

Infestantes anuais mono e dicotiledóneas

2 - 2,5 L/ha

Aplicar antes da emergência da cultura e das infestantes. Máximo 1 aplicação

42 dias

Salsa de Raíz grossa* (ar livre)

Infestantes anuais mono e dicotiledóneas

2 - 2,5 L/ha

Aplicar antes da emergência da cultura e das infestantes. Máximo 1 aplicação

-

Amendoim*

Infestantes anuais mono e dicotiledóneas

2 - 2,5 L/ha

Pré-emergência da cultura e em préemergência e pós emergência precoce das infestantes (monocotiledóneas 1 e dicotiledóneas 2-3 folhas verdadeiras)

-

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições. ** A dose mais baixa utiliza-se em solos ligeiros e a mais alta em solos pesados.

70

Registo

Formulação

AV nº 0215

SC

Classificação

Substância ativa

pendimetalina


HERBICIDAS

Basagran

®

Basagran® é um herbicida selectivo e de contacto para o control pós-emergência de infestantes dicotiledóneas.

Formulação À base de Bentazona (480 g /L), Basagran® apresenta-se sob a forma de solução concentrada (SL).

Infestantes

Dose

Época de Aplicação

Intervalo de segurança

Ervilheira (ar livre)

Dicotiledóneas e ciperáceas

2,5 - 3 L/ha

A aplicação deve ser feita a partir do estado de 5-6 folhas com as infestantes no estado de plântula.

-

Faveira (ar livre)*

Dicotiledóneas

0,3 - 0,5 kg/ha

A aplicação deve ser feita até aos primeiros gomos florais visiveis, mas fechados e com as infestantes no estado de plântula.

-

Cultura

* uso menor - época de aplicação e condições de utilização da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Se na tabela não houver qualquer indicação a ar livre ou estufa, considera-se a utilização do produto em ambas as condições.

Registo

Formulação

AV nº 030

SL

Classificação

Substância ativa

bentazona

71


Anti-escaldão SURROUND® WP

72


ANTI-ESCALDÃO

Surround WP ®

Surround ® WP protege as culturas contra as queimaduras solares provocadas por escaldão e pelo stress térmico, através da formação de uma película de finas partículas minerais que atua como barreira física. Ao ser aplicado sobre as plantas, Surround ® WP forma uma película branca e seca. Uma cobertura uniforme e contínua é essencial durante todo o período de suscetibilidade.

Formulação Formulado sob a forma de pó molhável contendo 950 g/kg de caulino.

Características Não se recomenda a mistura com outros produtos à base de partículas minerais ou adjuvantes. A quantidade de água utilizada deve ser ajustada ao estado de desenvolvimento da cultura de forma a obter uma boa cobertura da cultura. Para obter os melhores resultados, as aplicações devem ser uniformes e cobrir toda a superfície vegetal, incluindo ambas as faces da folha. Recomenda-se 2 ou mais aplicações para obter a melhor cobertura possível. Após secagem do produto, todas as superfícies da planta devem apresentar coloração esbranquiçada. Quando a planta perde esta coloração é necessário repetir o tratamento. Não aplique de forma a que a cobertura fique excessivamente espessa. Poderá ser necessário proceder à lavagem dos frutos.

Cultura

Tomate Meloeiro Pimenteiro Melancia

Ação

Escaldão provocado por queimaduras solares e stress térmico

Dose

Época de Aplicação

2,5 - 5 kg / 100 litros

Para redução de queimaduras provocadas pelo sol é necessário estabelecer uma boa cobertura antes que se verifiquem as condições que produzem este fenómeno. Para estabelecer a cobertura completa de todas as superfícies dos frutos, aplique de 1 a 2 tratamentos com intervalo não superior a 7 dias entre as aplicações, na concentração de 5 kg/100 litros. Enquanto durar o período de altas temperaturas, pode ser necessário fazer 3-4 aplicações no total, que devem ser feitas a cada 14-21 dias.

Registo

Formulação

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

-

WP

-

Caulino

-

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar.

73


10 gestos responsáveis ANTES DA APLICAÇÃO 1

2

Armazenar os produtos em local adequado, seguro e fechado à chave.

3

Antes de utilizar o produto leia atentamente o rótulo.

4

Usar vestuário de proteção e luvas adequadas durante a preparação da calda e aplicação do produto.

5

Verificar regularmente e assegurar o bom estado de funcionamento do material de aplicação.

6

Vigiar o enchimento e ajustar o volume de calda (válvula de retenção, dispositivo de segurança).

Lavar as embalagens três vezes, fechadas, inutilizadas e colocadas em sacos de recolha devendo ser entregues num centro de receção Valorfito®; as águas de lavagem deverão ser usadas na preparação da calda.

DURANTE A APLICAÇÃO 7 Realizar a aplicação com tempo calmo e evitar a contaminação pela deriva, das zonas circunvizinhas da área a tratar.

DEPOIS DA APLICAÇÃO 8 Dilua os restos de calda, 3 a 5 vezes, e pulverize numa zona com coberto vegetal que não seja destinada ao consumo humano e animal.

9

10

Após a limpeza do material de aplicação e do equipamento de proteção individual, o operador deve tomar um banho.

Prevenir poluições pontuais: Tratamento de efluentes fitossanitários.

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar.

Visite-nos em: www.agro.basf.pt www.facebook.com/BASF.Agro.Portugal www.youtube.com/playlist?list=PL3320AED6166EB3B9

Rua 25 de Abril, 1 - 2º Piso 2685-368 Prior Velho Tel 219 499 900 Fax 219 499 949


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.