Soluções BASF Fruticultura 2020

Page 1

As soluções BASF para fruticultura

1


Edição 2020

2


Índice

04

Fruticultura em Portugal

06

BASF em evolução contínua Programa BASF para:

08

Macieira

12

Pereira

16

Pessegueiro

18

Cerejeira

20

Ameixeira

22

Nectarina

24

Damasqueiro

26

Amendoeira

26

Laranjeira

28

Olival

30

Produtos

32

Fungicidas

48

Inseticidas e Acaricidas

52

Herbicidas

56

Reguladores de crescimento

58

Anti-escaldão

3


Evolução da Fruticultura em Portugal 4

Se existe setor onde o crescimento tem sido digno de nota, é sem dúvida no setor da Hortofruticultura. Na última década (2007/2016) assistiu-se em Portugal, em termos globais, a um crescimento da produção de frutos frescos e secos em mais de 16%, correspondendo, para a totalidade de frutos a um valor superior a 126 mil toneladas. A produção de citrinos foi a que mais contribuiu para esta evolução, com um aumento considerável de 105 mil toneladas (cerca de +43%).


Relativamente às exportações de frutas, Portugal tem registado um excelente comportamento nos últimos 10 anos, com um crescimento médio de 13,3% em média. Os frutos têm uma contribuição bastante positiva para este resultado, com um crescimento superior ao do setor das hortícolas, plantas, raízes e tubérculos (9,95%). Esta evolução demonstra igualmente que este setor foi dos poucos que não foi gravemente afetado pela crise e que continuou a crescer em quantidade, mas principalmente em valor, criando emprego e investindo principalmente em inovação e conhecimento, que lhe tem permitido impor-se em vários mercados competindo com os produtores de todo o mundo. O Alqueva permitiu trazer para o sul do país, uma nova fruticultura, baseada em grandes áreas, apostando na tecnologia de precisão e que tem potenciado vários setores como o setor do olival e dos frutos de casca rija entre outros. A forma como algumas empresas se modernizaram quer ao nível dos seus produtos e ou processos, como alguns setores tiveram capacidade de se organizar, como estes por sua vez se organizaram conjuntamente para promover a marca Portugal dinamizando uma presença efectiva em grandes feiras internacionais, é de registar e tem contribuído para a evolução desta fileira. No entanto existem ainda desafios que esta fileira tem que enfrentar e que vão ser determinantes para a continuação do seu sucesso, tal como a sua capacidade de se adaptar às alterações climáticas que já se vão sentindo, quer ao nível da adoção de medidas de mitigação (que vão desde a escolha das variedades adaptadas à falta de água, às temperaturas elevadas, etc) até ao facto de o nosso país estar extremamente vulnerável à instalação de novas pragas e doenças. Assim, a manutenção de uma produção de elevada qualidade, segura, económica e ambientalmente sustentável é um grande desafio.

Paralelamente e para se ser competitivo é necessário atender a vários fatores que permitam a diferenciação dos concorrentes. Em termos nacionais esta competitividade pode ser conseguida através de uma melhor estrutura de custos associados a sistemas de produção eficientes e flexibilidade para incorporar novas tendências tecnológicas e de melhor qualidade e homogeneidade do produto. Em termos de sustentabilidade, Portugal, está bem posicionado, devido à diversidade climática e à inovação de produtos e processos. Tem, também, boa reputação no que toca aos produtos por serem de qualidade, diferenciados e seguros. A produção de frutas já consome muito menos água do que outros setores de produção de alimentos, mas tem um grande potencial para reduções adicionais desses consumos sem comprometer a qualidade e a quantidade da produção. Ao mesmo tempo, sistemas de produção “inteligentes”, como sistemas de apoio à decisão para a gestão de pragas, aplicações de fertilizantes e água, baseados nas necessidades reais das plantas, tenderão a ser cada vez mais difundidos, levando a uma redução ainda maior dos consumos. Por sua vez, isso reduzirá o uso de fontes de energia fósseis, reduzindo assim a pegada de carbono do setor. Coletivamente, essas mudanças contribuirão para a criação de um sistema resiliente, que representa o objetivo final em termos de sustentabilidade. Os desafios são imensos, mas consideramos que o setor hortofrutícola, terá condições de continuar a ser um dos sub-setores do setor agrícola, mais competitivo. Fonte: Maria do Carmo Martins - Secretaria Geral do COTHN-CC

5


BASF em evolução contínua A evolução das técnicas de produção, das pragas e das doenças, leva a um compromisso cada vez maior da parte da BASF para melhor perceber as exigências e dificuldades dos agricultores, seja ao nível da eficácia, seja ao nível dos teores de resíduos, seja ao nível da gestão do risco de resistências. A inovação sempre foi a base da estratégia da BASF. A nossa investigação permite-nos desenvolver produtos e formulações que melhoram o desempenho das substâncias ativas utilizadas na proteção das culturas. A gestão do nível de resíduos de produtos fitofarmacêuticos é uma preocupação da BASF. Desde a fase inicial de desenvolvimento de um produto fitofarmacêutico, que a BASF tem em consideração os fatores que permitam a melhor gestão deste tema, quer seja através do desenvolvimento de produtos com base numa única substância ativa, quer através do estudo de estratégias de utilização ou mesmo a conjugação de métodos proteção química e biológica. O desenvolvimento de resistências a fungicidas é um processo evolutivo. Resistência, na aceção utilizada pela FRAC, refere-se a uma redução hereditária adquirida de forma natural na sensibilidade de um fungo a um fungicida específico. Fungos como outros organismos estão em constante evolução (mutações).

6

Ocasionalmente, sob certas condições, essas mudanças proporcionam uma vantagem na sua capacidade de sobrevivência a determinados tipos de fungicidas que se pode transmitir às gerações futuras. Contudo, a evolução de alguns indivíduos resistentes para a existência de populações resistentes (resistência de campo) está relacionada com a forma como utilizamos os produtos fitofarmacêuticos. A adoção de estratégias de tratamento apropriadas (alternância de modos de ação, limitação do número de aplicações...) é de extrema importância para manter baixa a frequência de eventuais indivíduos resistentes na população de patógenos de modo a que os fungicidas mantenham a sua eficácia no campo (www.frac.info). A oferta da BASF inclui fungicidas inovadores como, os mais recentes Century∏, Cabrio∏ WG, Envita∏, Sercadis∏ e Faban∏. Os já conhecidos Bellis∏ e Signum∏ e os produtos mais tradicionais como Delan∏ 70 WG, Polyram∏ DF, Cantus∏e Scala∏. Temos ainda o acaricida Masai∏ e Regalis∏ Plus o regulador de crescimento destinado a equilibrar o desenvolvimento do crescimento e a produtividade das culturas, aumentando a quantidade e qualidade. Stomp∏ Aqua, Focus∏ Ultra e Zarpa∏ para gerir a competição das infestantes e por fim, não menos relevante, Surround∏ WP. o produto com efeito anti-escaldão.


Soluções BASF para a Fruticultura Fungicidas

Century ® Faban ® Sercadis ® Cabrio WG ® Envita® Bellis ® Signum ® Cantus ® Scala ® Delan ® 70 WG Stroby ® Kocide ® 2000 Polyram ® DF Kumulus ® S

Herbicidas Focus ® Ultra Stomp ® Aqua Zarpa®

Inseticidas

Boravi ® 50 WG

Acaricidas Masai ®

Regulador de Crescimento Regalis ® Plus

Anti-escaldão Surround ® WP

7


Ponta Verde

Cancro

Escarchamento dos gomos

Botão Rosa

Kocide ∏ 2000 4 - 6 kg/ha

Sercadis ∏ 0,15 l/ha* Oídio

Kumulus ∏ S 3,4 kg/ha Stroby∏ 0,2 kg/ha Kocide ∏ 2000 3 - 3,5 kg/ha

Scala ∏ (Parceiro ideal para misturas) 0,75 l/ha Polyram ∏ DF 2,0 kg/ha Delan ∏ 70 WG* 0,5 kg/ha Pedrado

Kumulus ∏ S 4 - 7 kg/ha Stroby∏* 0,2 kg/ha Faban ∏ 1,2 l/ha Sercadis ∏ 0,25 - 0,3 l/ha ** Envita ∏* 2,5 l/ha Century∏ 2,0 l/ha

8

Floração


Macieira

Queda das Pétalas

Vingamento

Crescimento dos frutos

Maturação

Queda das Folhas

Kocide ∏ 2000 4 -6 kg/ha

9


Ponta Verde

Escarchamento dos gomos

Botão Rosa

Floração

Doenças de Conservação Bichado da fruta Ácaros Infestantes gramíneas anuais e vivazes

Infestantes anuais Reguladores de Crescimento | Fogo Bacteriano

Focus ∏ Ultra 2 -4 l/ha Stomp ∏ Aqua 2,5 - 3 l/ha Zarpa ∏ 1,5 - 4,7 l/ha Regalis∏ Plus 1º tratamento 1,25 - 1,5 Kg/ha

* Recomendamos o uso destes produtos com parceiro 'multi-site' como Polyram® DF ou Delan® 70WG. Nota: Promovemos a utilização de estratégias de proteção preventivas baseadas num programa de alternância de produtos com modos de ação diferentes. 10


5 Kg/ha

Macieira

Queda das Pétalas

Vingamento

Crescimento dos frutos

Maturação

Queda das Folhas

Bellis ∏ 0,8 kg/ha Boravi ∏ 50 WG 1,5 kg/ha

Masai ∏ 20 WP 0,5 kg/ha Focus ∏ Ultra 2-4 l/ha

Stomp ∏ Aqua 2,5 - 3 l/ha

Zarpa ∏

1,5 - 4,7 l/ha

2º tratamento 1,25 - 1,5 Kg/ha

11


Ponta Verde

Abrolhamento

Botão Rosa

Início da floração

Kocide ∏ 2000 3 - 3,5 kg/ha

Scala ∏ (Parceiro ideal para misturas) 0,75 l/ha Polyram ∏ DF 2,0 kg/ha Delan ∏ 70 WG* 0,5 kg/ha Kumulus ∏ S 4 - 7 kg/ha Pedrado

Stroby∏* 0,2 kg/ha Bellis ∏** 0,8 kg/ha Faban ∏ 1,2 l/ha Sercadis ∏ 0,25 - 0,3 l/ha ** Envita ∏* 2,5 l/ha Century∏ 2,0 l/ha Sercadis ∏ 0,3 l/ha

Estenfiliose

Bellis ∏** 0,8 kg/ha Stroby∏* 0,2 kg/ha Polyram ∏ DF 2,0 kg/ha

12


ão

Pereira

Floração

Queda das Pétalas

Vingamento

Crescimento dos frutos

Maturação

g/ha

13


Ponta Verde

Abrolhamento

Botão Rosa

Início da floração

Doenças de Conservação Bichado Ácaros Infestantes gramíneas anuais e vivazes

Infestantes anuais

Focus ∏ Ultra 2 -4 l/ha Stomp ∏ Aqua 2,5 - 3 l/ha Zarpa ∏ 1,5 - 4,7 l/ha

Reguladores de Crescimento | Fogo Bacteriano

Anti-escaldão

* No caso de tratamentos para pedrado que coincidam com a época de proteção contra a estenfiliose, adicionar Polyram® DF ao Faban®. ** Recomendamos o uso destes produtos com parceiro 'multi-site' como Polyram® DF (estenfiliose e pedrado) ou Delan® 70WG (pedrado). 14


ão

Pereira

Floração

Queda das Pétalas

Vingamento

Crescimento dos frutos

Maturação

Bellis ∏** 0,8 kg/ha

Boravi ∏ 50 WG 1 kg/ha Masai ∏ 20 WP 0,5 kg/ha Focus ∏ Ultra 2-4 l/ha

Regalis∏ Plus 1º tratamento 1,5 Kg/ha

2º tratamento 1,5 Kg/ha Surround∏ WP 2,5 - 5 kg/100l

Nota: Promovemos a utilização de estratégias de proteção preventivas baseadas num programa de alternância de produtos com modos de ação diferentes. 15


Repouso

Lepra

Abrolhamento

Botão Rosa

Floração

Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Signum ∏

0,65-0,75 kg/ha

Monilose

Cantus ∏ 0,4 kg/ha Sercadis ∏ 0,15 l/ha Signum ∏

Oídio

0,65 - 0.75 kg/ha

Kumulus ∏ S 2 - 4 kg/ha

Cancro bacteriano

Mosca Infestantes gramíneas anuais e vivazes

Infestantes anuais

16

Focus ∏Ultra 2 - 4 l/ha Stomp ∏ Aqua 2,5 - 3 l/ha Zarpa ∏ 1,5 - 4,7 l/ha


PESSEGUEIRO

Queda das Pétalas

Frutos em crescimento

Maturação

Queda da folha Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Signum ∏

0,65-0,75 kg/ha

Cantus ∏ 0,4 kg/ha

Kocide ∏ 2000 3 kg/ha

Boravi ∏ 50 WG 1,5 kg/ha

17


Repouso

Abrolhamento

Botão Rosa

Floração Signum ∏

0,65-0,75 kg/ha

Monilose

Cantus ∏ 0,4 kg/ha Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Crivado

Kocide ∏ 2 000

Lepra

Kocide ∏ 2 000

3-3,5 kg/ha 3-3,5 kg/ha

Cancro bacteriano Oídio Infestantes anuais

18

Signum ∏ 0,65-0,75 kg/ha

Zarpa ∏ 1,5 - 4,7 l/ha


Cerejeira

Queda das Pétalas

Frutos em crescimento

Maturação

Queda da folha

Kocide ∏ 2000 3 kg/ha

19


Repouso

Abrolhamento

Botão Rosa

Floração

Si Monilose

Ca

Ko Crivado Lepra Oídio Infestantes anuais

20

Kocide ∏ 2 000 3-3,5 kg/ha

Signum ∏ 0,65-0,75 kg/ha

Zarpa ∏ 1,5 - 4,7 l/ha


Ameixeira

Queda das Pétalas

Frutos em crescimento

Maturação

Signum ∏ 0,65-0,75 kg/ha

Signum ∏

Cantus ∏ 0,4 kg/ha

Cantus ∏ 0,4 kg/ha

Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Queda da folha

0,65-0,75 kg/ha

Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Kocide ∏ 2000 3 kg/ha

21


Repouso

Abrolhamento

Monilose

Oído

Infestantes anuais

22

Signum ∏ 0,65-0,75 kg/ha Sercadis ∏ 0,15 kg/ha

Stomp ∏ Aqua 2,5 - 3 l/ha

Botão Rosa

Floração


Nectarina

Queda das Pétalas

Frutos em crescimento

Maturação

Signum ∏ 0,65-0,75 kg/ha

Signum ∏

Cantus ∏ 0,4 kg/ha

Cantus ∏ 0,4 kg/ha

Queda da folha

0,65-0,75 kg/ha

23


Repouso

Abrolhamento

Botão Rosa

Floração

Sig Monilose

Ca

Ko Crivado

Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Sig Oído

Se

Ku

Infestantes anuais

24

Stomp ∏ Aqua 2,5 - 3 l/ha Zarpa ∏ 1,5 - 4,7 l/ha


Damasqueiro

Queda das Pétalas

Frutos em crescimento

Maturação

Signum ∏ 0,65-0,75 kg/ha

Signum ∏

Cantus ∏ 0,4 kg/ha

Cantus ∏ 0,4 kg/ha

Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Queda da folha

0,65-0,75 kg/ha

Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Signum ∏ 0,65-0,75 kg/ha

Signum ∏

Sercadis ∏ 0,15 kg/ha

Cantus ∏ 0,4 kg/ha

0,65-0,75 kg/ha

Kumulus ∏ S 2 - 4 kg/ha

25


Repouso

Abrolhamento

Botão Rosa

Floração

Mancha Ocre

Moniliose Crivado Lepra

Sig

Signum ∏ 1 kg/ha

Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Rebentação Míldio Mancha negra Antracnose Alternariose Mosca do Mediterrâneo

Infestantes anuais

26

Stomp ∏ Aqua 2,5 - 3 l/ha Zarpa ∏ 1,5 - 4,7 l/ha

Floração

Vingamento


Amendoeira

Queda das Pétalas

Frutos em crescimento

Maturação

Queda da folha

Signum ∏ 1 kg/ha

Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Laranjeira

Frutos em desenvolvimento

Maturação

Kocide ∏ 2000 3,5-6 kg/ha

Cabrio∏ WG 1,1 25 kg/ha

Boravi ∏ 1 kg/ha

27


Gomo de inverno

Gafa

Rebentação

Formação da inflorescência

Cabrio∏ WG 0,5 kg/ha Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Cabrio∏ WG 0,5 kg/ha Olho do pavão

Stroby∏ WG 0,12 - 0,2 kg/ha Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Mosca

Traça

Infestantes

28

Boravi ∏ 1,5 kg/ha

Floração


Olival

Vingamento

Endurecimento do caroço

Maturação

Maturação do fruto

Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Kocide ∏ 2000 3-3,5 kg/ha

Boravi ∏ 1,5 kg/ha

Zarpa ∏

1,5 - 4,7 l/ha

29


O catálogo BASF oferece diferentes soluções contra as principais inimigos

Macieira

30

Pereira

Prunóideas

Olival

Amêndoa

Citrinos


FUNGICIDAS Century∏ Faban ∏ Sercadis ∏ Cabrio∏ WG Envita ∏ Bellis ∏ Signum ∏ Cantus ∏ Scala ∏ Delan ∏ 70 WG Stroby∏ Kocide ∏ 2000 Polyram ∏ DF Kumulus ∏ S

INSETICIDAS E ACARICIDAS Masai∏ Boravi∏ 50 WG

HERBICIDAS Focus ® Ultra Stomp ® Aqua Zarpa®

REGULADORES DE CRESCIMENTO Regalis ∏ Plus

ANTI-ESCALDÃO Surround∏ WP

31


Fungicidas CENTURY® FABAN® SERCADIS® CABRIO® WG E N V I TA ® BELLIS® SIGNUM® CANTUS® SCALA® DELAN® 70 WG STROBY® KOCIDE® 2 0 0 0 P O LY R A M ® D F KUMULUS® S

32


FUNGICIDAS

Century

®

Century ® é um fungicida sistémico para o controlo de pedrado em macieira e pereira.

Condições de utilização

Formulação Com base em fosfonatos de potássio

Century ® deve ser utilizado como parte

(755 g/L), Century® apresenta-se

de uma estratégia preventiva no controlo

sob a forma de uma solução

de pedrado. É aconselhado o uso de Century ® em programas de tratamentos

concentrada

que incluem o uso em mistura de fungicidas dotados de ação de contacto. Respeitar o número máximo de 6 aplicações por campanha. O produto não é compatível com fertilizantes foliares contendo azoto (nítrico ou amoniacal). Não fazer misturas com formulações à base de petróleo e não pulverizar o produto em culturas que tenham sido previamente tratadas com óleos, porque estes poderão inibir a penetração do produto na planta. Culturas

Doenças

Dose

Época de Aplicação

2 l/ha

Iniciar os tratamentos de acordo com o Serviço Nacional de Avisos Agrícolas (SNAA). Na falta deste, as aplicações devem ser feitas desde o entumescimento dos gomos até ao aparecimento dos frutos, quando o tempo decorra húmido e chuvoso e a temperatura seja favorável às infeções, com um intervalo mínimo de 5 dias e máximo de 10 dias

Macieira Pedrado Pereira

Registo

Formulação

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

AV nº 1293

SL

-

Fosfonatos de potássio

35 dias

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar. 33


FUNGICIDAS

Faban

®

Faban® é um fungicida, com ação preventiva e curativa, para controlo do pedrado em pomóideas. A combinação do ditianão e pirimetanil numa formulação inovadora em Co-cristal confere-lhe características que os produtos em separado não possuem. Faban® assegura persistência de ação e resistência à lavagem pela chuva.

Formulação

Condições de utilização

Faban® composto por 250g/l de

Faban® deve ser utilizado como parte de uma estratégia preventiva

pirimetanil e 250g/l de ditianão,

de controlo do pedrado, tendo em consideração a alternância

apresenta-se sob a forma

de fungicidas com diferentes modos de ação. Faban® pode ser

de suspensão concentrada

aplicado antes, durante e depois da floração. Para o controlo

de co-cristais.

simultâneo do pedrado e estenfiliose adicionar Polyram® DF. Não realizar mais de 3 aplicações por campanha com este produto ou outros contendo fungicidas pertencentes ao grupo das anilinopirimidinas.

34

Culturas

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Macieira e Pereira

Pedrado

1,2 l/ha

Aplicar preventivamente no período de maior sensibilidade à doença.

Registo

Formulação

AV nº00915

SC

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

ditianão, pirimetanil

56


FUNGICIDAS

Sercadis

®

Sercadis® é um fungicida pertencente ao grupo dos SDHI com ação essencialmente preventiva indicado para o combate ao oídio e pedrado da macieira, pedrado e estenfiliose da pereira e oídio do pessegueiro, nectarinas e damasqueiro. Sercadis® alia à excelente atividade preventiva do Xemium® a capacidade de redistribuição na superfície das folhas e mobilidade translaminar/acropeta no interior dos tecidos tratados. Sercadis® assegura persistência de ação e resistência à lavagem pela chuva.

Formulação

Condições de utilização

Sercadis® deve ser utilizado como parte de uma estratégia preventiva de controlo do oídio, pedrado e estenfiliose, tendo em consideração a alternância de fungicidas com diferentes modos de ação. Não realizar mais de 3 aplicações por campanha com este fungicida ou outros pertencentes ao grupo dos SDHI. Não realizar tratamentos consecutivos com este produto ou outros fungicidas SDHI.

Com base em Xemium® (300g/l) Sercadis® apresenta-se sob a forma de uma suspensão concentrada.

Culturas Macieira

Pereira

Pessegueiro, Nectarinas, Damasqueiro

Registo

Formulação

AV nº 0949

SC

Doenças

Dose

Oídio

0,15 l/ha

Pedrado

0,25 – 0,3 l/ha

Pedrado

0,25 – 0,3 l/ha

Estenfiliose

0,3 l/ha

Oídio

0,15 l/ha

Classificação

Época de Aplicação

Aplicar preventivamente no período de maior sensibilidade às doenças.

Substância ativa

Intervalo de segurança

fluxapiroxade

35 dias em macieira e pereira; 21 dias em pessegueiro nectarinas e damasqueiro

35


FUNGICIDAS

Cabrio WG ®

Cabrio® WG é um fungicida composto por piraclostrobina. A piraclostrobina é uma substância ativa pertencente ao grupo químico das estrobilurinas (inibidor a respiração em Qo) - QoI, com mobilidade translaminar, dotada de ação preventiva e curativa (na fase inicial da infeção), através da inibição da germinação dos esporos e desenvolvimento do micélio dos fungos.

Formulação

Grânulos dispersíveis em água (WG) contendo 200 g/kg de piraclostrobina

Condições de utilização

Cabrio® WG deve ser usado como parte de uma estratégia preventiva. Realizar no máximo 2 tratamentos em oliveira e diospireiro com fungicidas do grupo dos QoI. Na oliveira não devendo exceder metade do número total de tratamentos fungicidas. Realizar no máximo 4 tratamentos na cultura da laranjeira, alternar o uso deste produto com outros, de diferente modo de ação.

Culturas

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Oliveira

Olho-de-pavão e gafa

0,5 kg/ha

Iniciar os tratamentos na Primavera ao início das condições favoráveis à infeção (tempo húmido e/ou chuvoso). Este produto destina-se apenas a tratamentos de primavera.

Laranjeira

Alternariose

1,125 kg/ ha

Iniciar os tratamentos no Outono quando se verificar um abaixamento de temperatura e surjam as primeiras chuvas, prosseguir os tratamentos enquanto o tempo decorra frio e húmido.

Diospireiro (Uso menor*)

Cercosporiose

0,5 kg/ ha

Proteger a cultura desde o aparecimento das primeiras folhas até à floração sempre que as condições forem favoráveis à doença.

Tangerineira (Uso menor*)

Alternariose

1,125 kg/ ha

Limoeiro (Uso menor*)

Alternariose

1,125 kg/ ha

Iniciar os tratamentos no Outono quando se verificar um abaixamento de temperatura e surjam as primeiras chuvas, prosseguir os tratamentos enquanto o tempo decorra frio e húmido.

* da inteira responsabilidade do utilizador do produto. Registo

Formulação

AV n.º 1138

WG

36

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

piraclostrobina

21 dias em laranjeira, pereira, tangerineira e limoeiro, 83 dias em oliveira e 100 dias em diospireiro


FUNGICIDAS

Envita

®

Envita® é um fungicida sistémico com ação preventiva, que resulta da associação de duas substâncias ativas fosfonato de potássio e ditianão. O ditianão, é uma substância ativa pertencente ao grupo químico das quinonas, de superfície, com atividade preventiva que inibe vários processos metabólicos atuando em diversas enzimas. O fosfonato de potássio é um fungicida sistémico que atua como indutor das defesas das plantas.

Formulação

Envita® é formulado sob a forma de suspensão concentrada contendo 125 g/l de ditianão e 561 g/l de fosfonatos de potássio.

Condições de utilização

Envita® deve ser usado como parte de uma estratégia preventiva de controlo de pedrado. Respeitar o número máximo de 6 aplicações por campanha. Não misturar com óleos minerais e/ ou produtos azotados. Não pulverizar o produto em culturas que tenham sido previamente tratadas com óleos, porque estes poderão inibir a penetração do produto na planta

Culturas

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Macieira e pereira

Pedrado

2,5 l/ha

Aplicar preventivamente no período de maior sensibilidade à doença

Registo

Formulação

AV n.º 1169

SC

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

ditianão, fosfonatos de potássio

35 dias

37


FUNGICIDAS

Bellis

®

Bellis ® é um produto polivalente para o combate às doenças das pomóideas, incluindo doenças de pós-colheita. Tratamentos em pré-colheita com Bellis® são eficazes na redução da incidência de doenças de conservação provocadas por patógeneos que contaminam os frutos no campo.

Formulação

Com base em boscalide (252 g/ kg) e piraclostrobina (128 g/kg), Bellis® apresenta-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água de elevada solubilidade.

38

Culturas

Doenças

Condições de utilização

Aplicar este produto preventivamente, não realizando aplicações com caráter curativo ou erradicante. O Bellis ® deve ser sempre incluído numa estratégia de proteção em que se pratique alternância de fungicidas dotados de diferente modo de ação. Respeitar o número máximo de 3 aplicações por campanha com este produto ou outros pertencentes ao grupo químico dos QoI ou SDHI. Não realizar tratamentos consecutivos com este produto ou outros fungicidas QoI ou SDHI.

Dose

Época de Aplicação

Macieira e Pereira

Doenças de conservação

0,8 kg/ha

Os tratamentos deverão começar um mês antes da colheita, devendo o último tratamento ser realizado 7 dias antes da colheita

Pereira

Pedrado, estenfiliose

0,8 kg/ha

Aplicar preventivamente no período de maior sensibilidade à doença.

Registo

Formulação

AV nº 0195

WG

Classificação

Substância ativa boscalide, piraclostrobina

Intervalo de segurança

7 dias


FUNGICIDAS

Signum

®

Signum® é um fungicida sistémico, com atividade preventiva e curativa que associa duas substâncias ativas com diferentes modos de ação. É eficaz no controlo das principais doenças das prunóideas.

Formulação

Com base em boscalide (267 g/kg) e piraclostrobina (67 g/kg), Signum® apresenta-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água de elevada solubilidade.

Culturas

Condições de utilização

Signum® deve ser utilizado numa estratégia preventiva de controlo destas doenças tendo em consideração a alternância de fungicidas com diferentes modos de ação. Não realizar mais de 3 aplicações por campanha em pessegueiro, nectarina, damasqueiro, ameixeira e cerejeira e 2 em nogueira e amendoeira.

Doenças

Dose

Época de Aplicação

0,65 - 0,75 kg/ha

Épocas de aplicação fundamentais são o entumescimento dos gomos, início da floração, à queda das pétalas e vingamento dos frutos. Em condições favoráveis os tratamentos deverão prosseguir até à maturação dos frutos.

Pessegueiro, nectarina, damasqueiro, ameixeira e cerejeira

Moniliose e oídio

Amendoeira

Mancha ocre, moniliose, crivado e lepra

1 kg/ha

Tratar preventivamente desde o início da floração. Em condições favoráveis os tratamentos deverão prosseguir até à maturação dos frutos.

Nogueira* (uso menor)

Antracnose

1 kg/ha

Tratar preventivamente desde o início da floração.

Marmeleiro* (uso menor)

Moniliose

0,65 - 0,75 kg/ha

Aplicar a partir da ponta verde quando as condições forem favoráveis à doença.

Registo

Formulação

AV nº 0296

WG

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

boscalide, piraclostrobina

7 dias em pessegueiro, nectarina, damasqueiro, ameixeira, cerejeira e marmeleiro; 28 dias em amendoeira e nogueira

* da inteira responsabilidade do utilizador do produto 39


FUNGICIDAS

Cantus

®

Cantus ® é um fungicida sistémico, pertencente ao grupo dos SDHI, com ação essencialmente preventiva. Está indicado para o controlo da moniliose em pessegueiro, nectarinas, damasqueiro, ameixeira, cerejeira e podridão cinzenta em kiwi.

Formulação

Condições de utilização

Cantus® deve ser usado preventivamente. As épocas fundamentais para o combate à moniliose são o entumescimento dos gomos, início da floração, queda das pétalas e vingamento dos frutos. Em condições favoráveis os tratamentos deverão prosseguir até à maturação dos frutos. Em prunóideas, máximo de 2 tratamentos por época vegetativa.

Com base em boscalide (500g/kg), Cantus ® apresenta-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água.

Culturas

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Pessegueiro, nectarina, damasqueiro, ameixeira e cerejeira

Moniliose

0,4 kg/ha

Épocas de aplicação fundamentais são o entumescimento dos gomos, início da floração a queda das pétalas e vingamento dos frutos.

0,075 kg/hl

Tratamento em pós colheita; pulverização a alto volume (drench) ou por imersão dos frutos durante 20 segundos. Após o tratamento, aguardar que os frutos sequem, antes do armazenamento em câmara de conservação

Podridão cinzenta

Kiwi

Registo

Formulação

AV nº 0153

WG

40

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

boscalide

3 dias em ameixeira, cerejeira, damasqueiro, nectarina e pessegueiro e 60 dias em kiwi.


FUNGICIDAS

Scala

®

Scala® é um fungicida pertencente ao grupo das anilinopirimidinas, com ação preventiva e curativa, para o controlo de pedrado em pomóideas, eficaz a baixas temperaturas. Scala® é o parceiro ideal para misturas com outros fungicidas quando se pretende maximizar a eficácia do controlo do pedrado.

Formulação

Com base em pirimetanil (400 g/l), Scala® apresenta-se sob a forma de suspensão concentrada.

Culturas

Doenças

Macieira e pereira

Pedrado

Registo

Formulação

AV nº 0642

SC

Condições de utilização

Scala® deve ser utilizado como parte de uma estratégia preventiva que tenha em consideração a alternância de fungicidas com diferentes modos de ação. Realizar no máximo 3 tratamentos por época vegetativa com este ou outros fungicidas pertencentes ao grupo químico das anilinopirimidinas.

Dose

0,75 l/ha

Classificação

Época de Aplicação Iniciar as aplicações ao aparecimento da ponta verde das folhas, prosseguir os tratamentos enquanto as condições forem favoráveis ao desenvolvimento da doença.

Substância ativa

Intervalo de segurança

pirimetanil

14 dias

41


FUNGICIDAS

Delan 70 WG ®

Delan® 70 WG é um fungicida de contacto, preventivo, com ação "multi-site", padrão de referência contra o pedrado da macieira e pereira. Eficaz mesmo a baixas temperaturas.

Formulação

Delan 70® WG, contendo 700 g/kg de ditianão, apresenta-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água. Ativo, mesmo a baixas temperaturas, fungicida de contacto, com atividade preventiva.

Culturas

Doenças

Macieira e pereira

Pedrado

Registo

Formulação

APV nº 3844

WG

42

Condições de utilização

A eficácia e mecanismo de ação "multi-site" do Delan 70 ® WG tornam-no no instrumento ideal para a implementação de estratégias de controlo do pedrado, que visem a gestão do risco de resistências. Deve ser utilizado como parte de uma estratégia preventiva.

Dose

Época de Aplicação

0,5 kg/ha

Iniciar as aplicações ao aparecimento da ponta verde das folhas, prosseguir os tratametos enquanto as condições forem favoráveis ao desenvolvimento da doença.

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

ditianão

21 dias


FUNGICIDAS

Stroby WG ®

Stroby ® WG é um fungicida com base em cresoxime-metilo, substância pertencente ao grupo dos QoI. Indicado para o controlo do pedrado e oídio na macieira e marmeleiro, pedrado e estenfiliose na pereira e olho de pavão no olival. Com mobilidade translaminar, dotado de ação preventiva e curativa, através da inibição da germinação dos esporos e desenvolvimento do micélio.

Formulação

Condições de utilização

À base de cresoxime-metilo (500 g/kg), Stroby® WG apresenta-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água.

Aplicar este produto preventivamente, não realizando aplicações com caráter curativo ou erradicante e sempre em mistura com fungicida de contacto. Stroby® WG deve ser sempre incluído numa estratégia de proteção em que se pratique alternância com fungicidas dotados de diferente modo de ação. Respeitar o número máximo de 3 aplicações por campanha com este produto ou outros pertencentes ao grupo químico dos QoI na macieira, pereira e marmeleiro. Não realizar mais de um tratamento em olival. Não realizar tratamentos consecutivos com este produto ou outros fungicidas pertencentes ao grupo dos QoI.

Culturas

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Macieira e marmeleiro

Pedrado e oídio

0,20 kg/ha

Aplicar no período de condições favoráveis ao desenvolvimento da doença.

Pereira

Pedrado e estenfiliose

0,20 kg/ha

Aplicar no período de condições favoráveis ao desenvolvimento das doenças.

Oliveira

Olho de pavão

0,12 - 0,20 kg/ha

Registo

Formulação

AV nº 0018

WG

Classificação

Tratar preventivamente na Primavera

Substância ativa

Intervalo de segurança

cresoxime-metilo

30 dias em oliveira e 28 dias em macieira, marmeleiro e pereira

43


FUNGICIDAS

Kocide 2000 ®

Kocide® 2000 é um fungicida cúprico, na forma de hidróxido de cobre, com ação preventiva e amplo espetro de ação. Indicado para o controlo de várias doenças em fruticultura.

Formulação

Kocide® 2000 com base em hidróxido de cobre (350 g/kg) apresenta-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água.

44

Condições de utilização

Atua preventivamente, por contacto, através da inibição da germinação dos esporos das espécies de fungos suscetíveis.

Culturas

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Pereira, macieira

Pedrado

3 - 3,5 kg/ha

Tratar ao abrolhamento.

Macieira

Cancro

4 - 6 kg/ha

Ao início, meio e fim da queda das folhas. Em Macieira Cancro 4 - 6 kg/ha casos graves repetir ao abrolhamento.

Nespereira

Pedrado

4 - 6 kg/ha

Iniciar os tratamentos pouco antes da floração. Repetir sempre que se justifique, a partir da queda das pétalas.

Cerejeira, ginjeira e pessegueiro

Cancro bacteriano

3 kg/ha

No início, meio e fim da queda das folhas.

Ameixeira, amendoeira, cerejeira e pessegueiro

Lepra

3 - 3,5 kg/ha

À queda das folhas e ao entumescimento dos gomos (concentração mais baixa).

Ameixeira, cerejeira, ginjeira damasqueiro e amendoeira

Crivado e moniliose

3 - 3,5 kg/ha

Ao entumescimento dos gomos.

Citrinos

Míldio, queimado/ mancha negra e antracnose

3,5 - 6 kg/ha

Iniciar os tratamentos no outono quando se verificar um abaixamento de temperatura e as primeiras chuvas fortes. Repetir enquanto o tempo estiver húmido e frio.

Nogueira

Antracnose e bacteriose

3 - 3,5 kg/ha

Iniciar os tratamentos ao abrolhamento dos gomos. Repetir durante e no final da floração e se o tempo decorrer húmido, no verão. Tratar à queda das folhas.

Oliveira

Gafa

3 - 3,5 kg/ha

Realizar o 1º tratamento antes das chuvas outonais. Repetir passado 3 semanas se necessário

Oliveira

Olho de pavão

3 - 3,5 kg/ha

No outono após aparecimento das primeiras manchas da doença.

Registo

Formulação

APV nº 3779

WG

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

cobre

7 dias


FUNGICIDAS

Polyram DF ®

Polyram® DF é um fungicida de contacto, pertencente ao grupo dos ditiocarbamatos, que controla pedrado da macieira e pereira e estenfiliose da pereira.

Formulação

À base de metirame (700 g/kg), Polyram® DF é um produto que se apresenta sob a forma de grânulos dispersíveis em água.

Culturas

Doenças

Condições de utilização

Polyram® DF deve ser aplicado preventivamente. O seu mecanismo de ação "multi-site" faz com que seja uma ótima ferramenta para uma estratégia anti-resistência. Parceiro ideal para misturas com Sercadis ®, Stroby ® WG, Bellis ® e Faban ®. Não realizar mais de três tratamentos, por campanha.

Dose

Época de Aplicação

Macieira

Pedrado

2 kg/ha

Iniciar os tratamentos ao abrolhamento repetindo-os enquanto as condições forem favoráveis ao desenvolvimento da doença

Pereira

Pedrado e estenfiliose

2 kg/ha

Iniciar os tratamentos ao abrolhamento repetindo-os enquanto as condições forem favoráveis ao desenvolvimento da doença.

Registo

Formulação

AV nº 0592

WG

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

metirame

28 dias

45


FUNGICIDAS

Kumulus S ®

Kumulus® S é um fungicida de contacto à base de enxofre. Caracteriza-se pela forte adesividade às superfícies vegetais tratadas e resistência ao arrastamento pela água da chuva.

Formulação

Kumulus® S com 800 g/kg de enxofre, possui ação de contacto e é um produto que se apresenta sob a forma de grânulos dispersíveis em água.

46

Condições de utilização

Kumulus® S deve ser usado preventivamente. Pode provocar fitotoxicidade em plantas sensíveis ao enxofre como por exemplo pereiras da cultivar „Anjou“ e „Comice“, macieiras das cultivares „Golden delicious“ e „Jonathan“, sendo o risco maior com temperaturas superiores a 30 ºC. Não utilizar em fruta destinada a transformação industrial. Respeitar um intervalo de 3 semanas entre uma aplicação duma calda oleosa e a deste produto.

Culturas

Doenças

Dose

Época de Aplicação

Pereira, macieira

Pedrado

4 - 7 kg/ha

Macieira

Oídio

3,4 kg/ha

Damasqueiro, pessegueiro

Oídio

2 - 4 kg/ha

Aplicar no período de maior sensibilidade aos patógenos. Atenção à existência de cultivares sensíveis a este produto.

Registo

Formulação

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

APV nº 1259

WG

-

enxofre

-


47


Inseticidas e Acaricidas MASAI® BOR AVI® 5 0 WG

48


®

Masai ® é um acaricida pertencente ao grupo químico METI. Atua por ingestão e contacto sobre os ácaros (ovos, larvas e adultos).

Formulação

Condições de utilização

Masai® apresenta-se sob a forma de saquetas solúveis à base de tebufenepirade (200 g/kg).

Aplicar Masai ® ao aparecimento das primeiras formas móveis. Adicionar as saquetas solúveis à água sem as abrir. Aplicar Masai ® ou outros acaricidas com idêntico modo de ação (METI) apenas 1 vez por campanha.

Culturas

Pragas

Dose

Época de Aplicação

Macieira e pereira

Aranhiço Vermelho Aranhiço Amarelo

0,5 kg/ha

Ao aparecimento das primeiras formas móveis.

Registo

Formulação

APV nº 3280

WP

INSETICIDAS E ACARICIDAS

Masai

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

tebufenepirade

21 dias

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar. 49


®

Boravi ® 50 WG é um inseticida organofosforado que atua por contacto e ingestão, indicado para o controlo de diversas pragas em fruticultura.

Formulação

Boravi ® 50 WG, composto por 500 g/kg de fosmete, apresenta-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água.

Com temperaturas superiores a 25 ºC realizar os tratamentos de manhã cedo ou ao final da tarde. Obtém-se os melhores resultados com temperatura inferior a 25 ºC e HR superior a 70%, no momento da aplicação. Para gerir o risco de desenvolvimento de resistências alternar com inseticidas com diferente modo de ação e realizar no máximo 2 tratamentos por campanha (1 em laranjeira e cerejeira). Risco de falta de seletividade em algumas variedades de cerejeira, em particular quando se efetua a mistura deste produto com óleos. Não aplicar em mistura com quaisquer outros produtos nem em condições climáticas stressantes. Na preparação da calda manter o pH abaixo de 7 (ótimo 5,5).

Culturas

Pragas

Dose

Macieira

Bichado

1,5 Kg/ha

Pereira, marmeleiro e pereira nashi

Bichado

1 Kg/ha

Época de Aplicação

Aplicar até meio da fase de maturação do fruto.

Bichado

1 Kg/ha

Mosca da fruta

1,5 Kg/ha

Aplicar no início da infestação, até quando o fruto atinge 70% do seu tamanho final.

Pessegueiro

Anársia, traçaoriental e mosca do mediterrâneo

1,5 Kg/ha

Aplicar até meio da fase de maturação do fruto.

Cerejeira

Mosca da cereja

1,5 Kg/ha

Aplicar até ao início da maturação do fruto

Laranjeira

Mosca do mediterrâneo

1 Kg/ha

Aplicar no início da infestação

Oliveira

Traça da oliveira e mosca da azeitona

1,5 Kg/ha

Aplicar no início da infestação, até quando o fruto atinge 50% do seu tamanho final.

Nogueira

Registo

Formulação

AV nº 0892

WG

50

Condições de utilização

INSETICIDAS E ACARICIDAS

Boravi 50 WG

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

Fosmete

28 dias em laranjeira, oliveira, macieira, pereira, marmeleiro e pera nashi; 14 dias em cerejeira e pessegueiro; 7 dias em nogueira


51


Herbicidas F O C U S ® U LT R A STOMP® AQUA Z A RPA®

52


HERBICIDAS

Focus Ultra ®

Focus® Ultra é um herbicida sistémico de pós-emergência. Focus® Ultra é caracterizado por um amplo espetro de ação e elevada eficácia tanto em gramíneas de Verão como de Outono.

Formulação

Concentrado para emulsão à base de cicloxidime (100 g/l).

Culturas

Condições de utilização

Focus® Ultra deve ser aplicado sobre infestantes gramíneas, utilizando a dose mais adequada, segundo o desenvolvimento das mesmas.

Infestantes

Dose

Época de Aplicação

Gramíneas anuais

2 l/ha

Gramíneas vivazes

4 l/ha

Deve ser aplicado com a cultura já instalada e as infestantes em estado de crescimento ativo. Aplicar desde a fase de 3 folhas até ao início do afilhamento.

Macieira, pereira e pessegueiro

Registo

Formulação

APV nº 2978

EC

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

cicloxidime

28 dias

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar. 53


HERBICIDAS

Stomp Aqua ®

Stomp ® Aqua é um herbicida com ação residual para o controlo de infestantes anuais gramíneas e de folha larga. Inibe a divisão celular, afectando as zonas meristemáticas, impedindo o crescimento das plantas suscetíveis logo após a sua germinação. Graças à sua nova formulação, é mais fácil de usar, não suja, oferecendo uma ação residual melhor e com melhor seletividades para as culturas tratadas.

Formulação

À base de pendimetalina (455 g/l) , Stomp ® Aqua apresenta-se sob a forma de suspensão concentrada de microcápsulas, que libertam gradualmente a substância ativa.

Cultura

Macieira, pereira, nectarinas, damasqueiro, pessegueiro e citrinos (limoeiro, clementinas, toranjeiras, pomelos)

Condições de utilização

Aplicar em pré-emergência das infestantes. Para maximizar a eficácia o solo deve conter suficiente humidade na altura da aplicação.

Infestantes Infestantes susceptiveis: bredo (Amaranthus blitoides), moncos-de-peru (Amaranthus retroflexus), morrião (Anagalis arvensis), catassol (Chenopodium album), erva-das-verrugas (Heliotropium europaeum), sempre-noiva (Polygonum aviculare), erva pessegueira (Polygonum persicaria) , erva-moira (Solanum nigrum), milhã-pé-de-galo (Echinochloa crus-galli), milhãs (Setaria spp), mal-casada (Polygonum lapathifolium), milhã digitada (Digitaria sanguinalis), couve-maltesa (Chenopodium opulifolium), urtiga-menor (Urtica urens), urtiga-morta (Mercurialis annua), corriola bastarda (Fallopia convolvulus), serralha-macia, (Sonchus oleraceus) mostarda dos campos (Sinapsis arvensis), morugem-branca (Stellaria media),verónica da pérsia (Veronica persica) Verónica-dos-campos (Veronica arvensis) Verónica-da-folha-de-hera (Verónica hederifolia) tasneirinha (Senecio vulgaris), beldroega (Portulaca oleracea).

Dose

Época de Aplicação

2,5 - 3 l/ha

Aplicar no período desde o final da colheita até ao vingamento dos frutos. Pode também ser aplicado desde a plantação das árvores. Não atingir ramos e folhas.

Infestantes moderadamente suscetíveis: Balanco bravo (Avena sterilis), Galium spp, saramago (Raphanus raphanistrum) Ranunculus spp, erva moleirinha (Fumaria officinalis).

54

Registo

Formulação

AV nº 0215

CS

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

pendimetalina

-


HERBICIDAS

Zarpa

®

Zarpa® é um herbicida de pré e pós-emergência que atua principalmente por contacto. À ação sistémica do glifosato junta-se a atividade residual do diflufenicão, resultando um herbicida especialmente recomendado para culturas lenhosas em tratamentos outonais.

Formulação

Zarpa® apresenta-se sob a forma de uma suspensão concentrada com 40 g/l de diflufenicão e 160 g/l de glifosato (sob a forma de sal de isopropilamónio).

Cultura

Pereira, macieira, pessegueiro, ameixeira, damasqueiro, cerejeira, oliveira e citrinos (laranjeira, tangerineira e limoeiro)

Condições de utilização

Aplicar, uma vez por campanha, em pós-emergência precoce das infestantes a todo terreno ou em bandas, dirigindo o tratamento ao solo, sem molhar as partes verdes das culturas. Utilizar as doses mais altas na presença de infestantes perenes. Em olival não aplicar quando exista azeitona caída no solo. Não mobilizar o solo após a aplicação.

Dose

Época de Aplicação

1,5-4,7 l/ha

Aplicar no outono, em todo terreno ou em bandas, em pósemergência precoce das infestantes.

Infestantes

Principais Infestantes susceptiveis: Monocotiledóneas: Cabelo-de-cão (Poa annua); erva-febra (Lolium rigidum); balancos (Avena spp.). Dicotiledóneas: Pampilho-das-searas (Chrysanthemum segetum); papoila-das-searas (Papaver rhoeas); mostardas (Sinapis spp.) saramago (Raphanus raphanistrum); morugem (Stellaria media); esparguta (Spergula arvensis), sapinho roxo-das-areias (Spergularia rubra), raspa-saias (Picris echioides); labaças (Rumex spp.). Principais Infestantes resistentes: Monocotiledóneas: Junças (Cyperus spp.). Dicotiledóneas: Malva-bastarda (Lavatera cre-tica) e malvas (Malva spp.); cavalinhas (Equisetum spp.) e corriola (Convolvulus arvensis).

Registo

Formulação

AV nº 1077

SC

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

diflufenicão, glifosato

14 dias em citrinos e oliveira; 28 dias em pomoideas e prunóideas

55


Regulador de crescimento REGALIS® PLUS

56


®

O Regalis® Plus é um regulador de crescimento e indutor de resistências contra o fogo bacteriano para a macieira e pereira. A principal atividade de Regalis® Plus é otimizar o crescimento vegetativo das plantas, equilibrando a relação entre o crescimento vegetativo e a produção. A prohexadiona de cálcio interfere com a biossíntese das giberelinas, determinando assim uma redução do crescimento. Ao regular o vigor das macieiras e pereiras Regalis® Plus contribui para a redução dos custos de poda e efeito positivo na produção e/ou qualidade dos frutos. O uso de Regalis® Plus é especialmente indicado em variedades de macieira e pereira com crescimento vegetativo intenso.

REGULADOR DE CRESCIMENTO

Regalis Plus

Formulação

Apresenta-se sob a forma de grânulos dispersíveis em água, à base de prohexadiona de cálcio (100 g/kg).

Características

O Regalis® Plus deve ser aplicado em plantas que se encontrem em bom estado vegetativo, com tempo seco e deve-se evitar tratamentos com temperaturas superiores a 22 ºC. Em caso de chuva efetuar o tratamento 2 horas após ter chovido. Deve-se respeitar um intervalo de 3 dias entre a aplicação de Regalis® Plus e um produto com base em giberelinas. Não se recomenda a aplicação do Regalis® Plus em mistura com outros produtos fitofarmacêuticos ou adubos foliares. A mistura com produtos contendo cálcio afeta negativamente a ação do Regalis® Plus. Dada a grande variabilidade de comportamento das culturas, resultante da aplicação deste produto, o mesmo só deverá ser utilizado sob orientação técnica. Aconselha-se a realização de ensaios prévios, nas variedades e condições em que o produto irá ser utilizado. Número máximo de aplicações em macieira e pereira: 2

Culturas

Infestantes

Dose

Época de Aplicação

Macieira

Regulador de crescimento e fogo bacteriano

1,25 -1,5 kg/ha

1º tratamento à queda das pétalas 2º tratamento 3 a 5 semanas depois do 1º.

Pereira

Regulador de crescimento e fogo bacteriano

1,5 kg/ha

1ºtratamento à queda das pétalas 2º tratamento 3 a 5 semanas depois do 1º.

Registo

Formulação

AV n.º 0905

WG

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

prohexadionacálcio

-

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar. 57


Inseticidas Anti-escaldão FA S TAC ® SURROUND® WP

58


ANTI-ESCALDÃO

Surround WP ®

Surround® WP protege as culturas contra as queimaduras solares provocadas por escaldão e pelo stress térmico, através da formação de uma película de finas partículas minerais que atua como barreira física. Ao ser aplicado sobre as plantas, Surround® WP forma uma película branca e seca. Uma cobertura uniforme e contínua é essencial durante todo o período de suscetibilidade.

Formulação

Formulado sob a forma de pó molhável à base de caulino (950 g/kg), Surround® WP.

Características

Não se recomenda a mistura com outros produtos à base de partículas minerais ou adjuvantes. A quantidade de água utilizada deve ser ajustada ao estado de desenvolvimento da cultura de forma a obter uma boa cobertura da cultura. Para obter os melhores resultados, as aplicações devem ser uniformes e cobrir toda a superfície vegetal, incluindo ambas as faces da folha. Recomenda--se 2 ou mais aplicações para obter a melhor cobertura possível. Após secagem do produto, todas as superfícies da planta devem apresentar coloração esbranquiçada. Quando a planta perde esta coloração é necessário repetir o tratamento. Não aplique de forma a que a cobertura fique excessivamente espessa. Poderá ser necessário proceder à lavagem dos frutos.

Culturas

Macieira e pereira

Ação

Escaldão provocado por queimaduras solares e stress térmico

Concentração

Época de Aplicação

2,5 - 5 kg / 100 litros

Para redução de queimaduras provocadas pelo sol é necessário estabelecer uma boa cobertura antes que se verifiquem as condições que produzem este fenómeno. Para estabelecer a cobertura completa de dois tratamentos com intervalo não superior a 7 dias entre aplicações. Enquanto durar o período de altas temperaturas, pode ser necessário fazer 3-4 aplicações no total, que devem ser feitas a cada 14-21 dias.

Registo

Formulação

Classificação

Substância ativa

Intervalo de segurança

-

WP

-

caulino

-

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar. 59


10 gestos responsáveis ANTES DA APLICAÇÃO 1

2

Armazenar os produtos em local adequado, seguro e fechado à chave.

3

Antes de utilizar o produto leia atentamente o rótulo.

4

Usar vestuário de proteção e luvas adequadas durante a preparação da calda e aplicação do produto.

5

Verificar regularmente e assegurar o bom estado de funcionamento do material de aplicação.

Vigiar o enchimento e ajustar o volume de calda (válvula de retenção, dispositivo de segurança).

6 Lavar as embalagens três vezes, fechadas, inutilizadas e colocadas em sacos de recolha devendo ser entregues num centro de receção Valorfito®; as águas de lavagem deverão ser usadas na preparação da calda.

DURANTE A APLICAÇÃO 7 Realizar a aplicação com tempo calmo e evitar a contaminação pela deriva, das zonas circunvizinhas da área a tratar.

DEPOIS DA APLICAÇÃO 8 Dilua os restos de calda, 3 a 5 vezes, e pulverize numa zona com coberto vegetal que não seja destinada ao consumo humano e animal.

9 Após a limpeza do material de aplicação e do equipamento de proteção individual, o operador deve tomar um banho.

10 Prevenir poluições pontuais: Tratamento de efluentes fitossanitários.

Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de o utilizar.

Rua 25 de Abril, 1 - 2º Piso 2685-368 Prior Velho Tel 219 499 900 Fax 219 499 949

Para mais informações: www.agro.basf.pt


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.